Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BOCCIA SÉNIOR CHEGA A CERCA DE 500 IDOSOS DO CONCELHO DE BRAGA

Iniciativa do Município em parceria com SC Braga

O pavilhão gimnodesportivo da Escola Secundária Carlos Amarante recebeu hoje, 21 de Dezembro, o 2.º Encontro Boccia Sénior, um projecto que resulta da parceria entre o Município de Braga e a Secção de Desporto Adaptado do Sporting Clube de Braga. Promover e desenvolver a prática da modalidade junto da população sénior do Concelho de Braga é o grande objectivo deste projecto que vai já na sua segunda edição.

bocci (1).jpg

Para o vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, Firmino Marques, o Boccia Sénior é um projecto de “enorme alcance social e desportivo” e prova que não há idade para praticar desporto. “O Município tem vindo a criar condições para propiciar aos idosos momentos de convívio e de actividade desportiva que, ao mesmo tempo, combatam o isolamento e a saúde da população”, salientou, adiantando que o projecto envolve cerca de 500 pessoas de lares, centros de dias e instituições sociais de 20 Freguesias do Concelho.

O 2.º Encontro Boccia Sénior Braga foi mais uma oportunidade para os seniores desfrutarem do prazer de jogar e de “competir”, demonstrarem publicamente as suas capacidades.

O programa pretende continuar a proporcionar aos seus participantes uma actividade sócio desportiva regular, adaptada e adequada às suas características, propósitos concretizados através da dinamização semanal de sessões de Boccia Sénior e através da organização de eventos desportivos. Recorde-se que este projecto vem complementar as actividades desportivas já disponibilizadas à população sénior pelo Município, de que são exemplo os programas ‘Braga Activa’ e ‘A água não nos mete medo’.

bocci (2).jpg

bocci (3).jpg

bocci (4).jpg

bocci (5).jpg

bocci (6).jpg

PONTE DE LIMA APOSTA NA INOVAÇÃO

Terra Incubadora de Empresas: Câmara Municipal de Ponte de Lima apoia projetos criativos e inovadores

No âmbito do projeto Terra Incubadora de Empresas, que visa potenciar o surgimento de micro empresas que apostem em projetos criativos e inovadores, o Executivo Municipal de Ponte de Lima deliberou por maioria ceder a loja 29 e a loja 42 do Mercado Municipal a duas candidaturas, sendo que uma é uma prorrogação de um projeto já instalado.

Fotografia_FotoEngenhopl.jpg

“Criação artística e literária”, é um novo projeto que visa a promoção e divulgação de atividades ligadas à arte: venda de produção artística; desenvolvimento de obras associadas à identidade de Ponte de Lima; workshops de pintura/escultura; conservação e beneficiação de obras de arte a mobiliário; dinamização do espaço envolvente com artistas convidados das mais diversas áreas da arte; execução de trabalhos artísticos ao vivo; e ainda a colaboração com as escolas locais, de forma a dinamizar e incentivar a arte entre crianças e jovens.

O autor do projeto deseja criar nesta loja várias formas de arte, como esculturas em madeira, pintura de telas, transformação de móveis em arte associada identidade limiana, murais temáticos, entre outros. Numa primeira fase, pretende a venda de produção artística, a prestação de servições de restauro e a conservação e beneficiação de obras de arte e mobiliário, perspetivando para breve a expansão do negócio para outros mercados. E já numa fase mais avançada deste projeto, prevê evoluir para a dinamização de novas áreas de interesse.

A segunda candidatura apresentada, refere-se a um projeto que aderiu ao Terra Incubadora em janeiro de 2016, com o objetivo da produção de cogumelos Shitake em tronco de eucalipto, em estufa, e produção de citrinos em modo ecológico. A cedência da loja 42 a esta empresa, com redução de 50% do valor base de acordo com o previsto no Regulamento deste programa, é contemplada aquando a renovação do protocolo por mais doze meses.

ORFEÃO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA DÁ CONCERTO DE NATAL EM MELGAÇO

Amanhã, pelas 21h30, na Igreja Matriz

Melgaço promove amanhã um Concerto de Natal que leva à Igreja Matriz o Orfeão de Vila Praia de Âncora, onde quatro vozes mistas encantarão com temas alusivos à época natalícia. O espetáculo acontece pela 21h30 e terá no Piano/órgão Andreia Antunes, acompanhada pelo Maestro Francisco Presa.

vpaorgeao (1).jpg

O Orfeão de Vila Praia de Âncora foi fundado em 1958 e é uma associação que, desde a sua origem, se dedica à prática do voluntariado cultural, conforme reconhecido pela Comissão para o Ano Internacional do Voluntariado, no ano de 2001. Alargando a sua atividade em diversos campos, mantém em atividade o seu Grupo coral a quatro vozes mistas, o Grupo de teatro e o Grupo de danças e cantares regionais. Francisco Presa é o atual Maestro e também o diretor Artístico, desde 1984.

Concerto de Fim de Ano: 30 de dezembro

Como tem sido habitual Melgaço proporciona a todos os seus munícipes e turistas um belíssimo concerto de Fim de Ano com a Academia de Música Fernandes Fão (AMFF). O evento acontece no dia 30 de dezembro, pelas 21h30, na Casa da Cultura e é aberto ao público em geral.

A AMFF é uma instituição vocacionada para o ensino artístico da Música, reconhecida pelo Ministério da Educação e com autonomia pedagógica. Apresenta um projeto multifacetado, com oferta de diferentes experiências artísticas, contribuindo para o gosto pela Música e pela sua prática, proporcionando vivências musicais elevadas e culturalmente enriquecedoras, dignificando o sistema educativo, em geral, e o ensino artístico especializado da Música, em particular. Em funcionamento há 27 anos, a AMFF acolhe alunos dos concelhos de Melgaço, Caminha, Ponte de Lima, Viana do Castelo e de Vila Nova de Cerveira.

Estes concertos fazem parte de uma variedade de iniciativas do programa de Natal promovido pela Câmara Municipal de Melgaço, para a celebração da quadra e da entrada no ano de 2017.

BOAS SUGESTÕES PARA VISITAR MELGAÇO

Até sexta-feira haverá animação itinerante pelas ruas de Melgaço e será possível visitar a Casa do Pai Natal instalada na Praça da República.

Programa de Natal:

21,22 e 23 de dezembro: Animação de Rua, Praça da República e ruas da Vila

  • Casa do Pai Natal (inclui poltrona, árvore de Natal e marco do correio para cartas ao Pai Natal) - Praça da República / 11h00-13h00 e 14h30-17h00
  • Animação de rua e pinturas faciais - Praça da República e ruas da Vila / 14h00-18h00
  • Grupo musical itinerante - Praça da República e ruas da Vila / 14h00-18h00

22 de dezembro Igreja Matriz - Vila/ 21h30

Concerto de Natal pelo Orfeão de Vila Praia de Âncora

23 e 24 de dezembro: Largo Hermenegildo Solheiro / 10h00 – 12h30 e 14h00 -16h30

Passeios de charrete com o Pai Natal

30 de dezembro

Concerto de Ano Novo, Academia de Música Fernandes Fão

Auditório da Casa da Cultura / 21h30

Queima do Ano Velho, Centro Cívico de Castro Laboreiro /23h00

  • Animação musical pelos Gaiteiros de Lobeira (música celta e gaitas de foles à moda da Galiza)
  • Queima do Ano Velho
  • Petiscos e esconjuro do Ano Velho com uma queimada

A par de todas estas ações, as ruas de Melgaço estão adornadas com uma exposição de trabalhos natalícios feitos a partir de materiais reciclados, no âmbito do projeto ‘Natal ecológico’ (um projeto onde participam as Associações, IPSS e escolas locais, e cuja mostra decorrerá na área urbana da vila até 13 de janeiro) e serão animadas por música da época até 8 de dezembro, entre as 10h00 e as 18h00.

As entradas e participação em todos os eventos são livres e gratuitas!

vpaorgeao (2).jpg

FAMALICÃO VIRA ALDEIA NATAL

Grupos musicais animam Aldeia Natal

O Natal está à porta e há mais uma razão para que os famalicenses visitem a Aldeia Natal instalada na Praça D. Maria II, em Vila Nova de Famalicão.

DSC_4495.jpg

É que até à próxima sexta-feira, dia 23 de dezembro, os fins de tarde no espaço que concentra todas as atividades natalícias vão contar com a música de vários grupos musicais do concelho.

A iniciativa arrancou ontem, terça-feira, dia 20, com a atuação do Grupo de Cavaquinhos do Liberdade Futebol Clube e segue esta quarta-feira, dia 21, com a atuação dos Folk 5, do grupo musical CCDR, na quinta-feira, e da Banda de Famalicão, na sexta-feira. 

As atuações decorrem às 19h00, junto à mega árvore de Natal.

Natal mais feliz para cem crianças famalicenses

Desde há três anos que o Balcão do Banco BPI de Calendário contribui para que as crianças que estão a ser acompanhadas pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Vila Nova de Famalicão tenham um Natal mais feliz.

Esta quarta-feira, cerca de 100 crianças foram surpreendidas com presentes oferecidos pelos clientes do Banco, fruto de uma campanha de solidariedade liderada pelo Balcão de Calendário em colaboração com a Comissão de Crianças e Jovens de Vila Nova de Famalicão (CPCJ).

A iniciativa decorreu nos Paços do Concelho e contou com a participação do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Para o autarca “esta é uma iniciativa de grande mérito social por parte do BPI, pois envolve toda a comunidade numa onda de solidariedade em prol destas crianças e destas famílias”.

Por sua vez, uma das gestoras do Banco, Marta Oliveira, destacou “a vontade e disponibilidade dos clientes em associarem-se a esta iniciativa”. E explicou: “Muitos clientes começam no início de novembro a perguntar-nos sobre a campanha e mostrarem-se interessados em participar”.

De resto, a campanha é promovida por todos os balcões do Banco BPI do país com o intuito de ajudar as crianças apoiadas por Instituições de Solidariedade.

image49891.jpeg

image49897.jpeg

FAFE OFERECE ROUPA E BRINQUEDOS NO LAR DA CRIANÇA EM REVELHE

Câmara Municipal de Fafe oferece brinquedos e roupa ao Lar da Criança em Revelhe

O Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, visitou, esta tarde, o Lar da Criança, do Centro Social e Paroquial de Revelhe, para entregar os habituais presentes de Natal.

Este ano, e de acordo com as necessidades transmitidas pelos responsáveis pelo Lar, o Município ofereceu brinquedos e várias peças de roupa, escolhidos pelos jovens acolhidos na instituição.

Raul Cunha destacou a necessidade de continuar a apoiar os jovens nesta e em todas as outras alturas do ano.

Este é um gesto que o Município tem vindo a repetir ao longo dos anos e que entendemos que não pode ficar por aqui, porque estas crianças precisam de todo o apoio que consigamos para elas.

Sabemos que estes são pequenos gestos que para estes jovens têm um significado enorme e, para nós, é motivo de alegria e satisfação por poder-lhes proporcionar estes momentos.”

O Lar da Criança, em Revelhe, criado em 1996, acolhe atualmente 24 crianças, entre os 11 meses e os 18 anos, com todo o tipo de problemas sociais.

LES SAINT ARMAND ATUAM EM VIANA DO CASTELO E FAMALICÃO

22 Dezembro - Bar Porta 93, Viana do Castelo. 23 Dezembro - CRU. Espaço Cultural, Famalicão

Têm nome francês, mas cantam em português. Falam de amor e da vontade. Da razão e da loucura. Assim celebram a vida. A sua música tem um carácter próprio já marcado por quase dez anos de existência. Em constante mutação e maturação, lançaram o disco de estreia, “Nó”, no dia 5 de Novembro.

fotolesasaintarmandaa.jpg

“O nome pode atraiçoar os mais distraídos, já que o grupo canta todo o seu repertório em português”, escreve o Jornal de Notícias. E descreve a sonoridade da banda: “com percussão sentida e dedilhados calmos na guitarra”.

“Nó” já está disponível em diversas plataformas online. O single e primeiro videoclip do colectivo é o tema “Nó” e foi uma criação de Les Saint Armand e Francisco Lobo e conta com a interpretação de António Durães e Mafalda Lencastre.

Les Saint Armand são: Alex Rodriguez-Lázaro | bateria José Aníbal Beirão | contrabaixo André Júlio Teixeira | guitarra clássica/voz/teclas e sopros António Parra | cavaquinho/teclas/sopros/voz Tiago Correia | guitarra clássica/voz/letrista

PAN CELEBRA MARCO HISTÓRICO: ANIMAIS DEIXAM DE SER COISAS EM PORTUGAL

  • Numa legislatura em que os direitos dos animais adquirem expressão, chega a aprovação da alteração do estatuto jurídico dos animais
  • Marco histórico que junta Portugal aos países mais evoluídos nestas matérias
  • Resistência ideológica elobbies corporativos no sector da pecuária chumbam alteração do quadro penal relativo aos maus tratos a animais

Numa legislatura em que os direitos dos animais têm tido cada vez mais expressão é com enorme satisfação que o PAN – Pessoas-Animais-Natureza, assiste no final deste ano à aprovação da alteração do estatuto jurídico dos animais que será votada amanhã no parlamento e que hoje, em Comissão, reuniu o consenso de todas as forças partidárias. Este é um marco histórico, que junta Portugal aos países mais evoluídos nestas matérias, o caso da Áustria, o primeiro país a aprovar um estatuto jurídico do animal em 1988, mas também da França, da Suíça, da Nova Zelândia, Alemanha, entre outros.

Esta alteração ao código civil não vem atribuir personalidade jurídica tout court, mas cria uma figura jurídica intermédia baseada na existência de um direito difuso. Até hoje o direito civil português apenas regulava a relação entre pessoas e entre pessoas e coisas. E a natureza objetiva e subjetiva do animal não se coaduna com a natureza das coisas inertes, tal como esteve definida até agora. Com a contribuição e cooperação de todos os partidos no Parlamento foi possível criar uma terceira figura jurídica, a par das pessoas e das coisas – a figura do animal, enquanto ser dotado de sensibilidade e objeto de relações jurídicas.

“Nós não temos tratado os animais como coisas, nós temo-los qualificado como coisas para os podermos tratar mal, mas isso mudou hoje, e esta mudança vai também permitir que a aplicação da lei de maus tratos a animais de companhia tenha outra robustez. Se já tivesse acontecido esta alteração, por exemplo, o Simba, o mediático Leão da Rodésia abatido a tiro, não poderia ter sido julgado como um dano.”, explica o Deputado do PAN, André Silva.

As leis não são imutáveis e devem precisamente mudar conforme a evolução das consciências. A nossa relação com os animais está a ser socialmente repensada, com os cidadãos a pedirem mudanças concretas nestas matérias e, apesar de este ser um passo muito significativo na história da proteção e direitos dos animais em Portugal, existe ainda um enorme caminho a fazer.

O quadro penal relativo aos maus tratos a animais de companhia pede claramente uma revisão e uma melhoria e, após quase dois anos da entrada em vigor da referida lei, estaríamos em condições de o fazer. O Projeto de Lei do PAN sobre esta matéria, que será chumbado amanhã, resultou de um trabalho de contributos e alterações, após terem sido ouvidos os pareceres de várias entidades, nomeadamente, da Ordem dos Advogados, da Procuradoria-Geral da República e do Conselho Superior da Magistratura. Este projeto pede o reforço do regime sancionatório aplicável aos animais, pretende criminalizar a morte de um animal mesmo sem que esta seja precedida por maus tratos, o que não acontece na atual lei. A proposta pretende ainda que o abandono de um animal por si só fosse criminalizado, independentemente de colocar em perigo a sua alimentação e cuidados. Defende também a extensão da criminalização por maus tratos a outros animais que não só os de companhia mas que merecem a mesma dignidade penal, independentemente do fim a que se destinem, entre outros aspetos.

“No entanto, o parlamento não está claramente preparado para avançar mais um passo neste sentido. Continua vigente uma teimosia ideológica ligada a profundos interesses e lobbies corporativos no sector da pecuária. Vivemos ainda o tempo em que os agentes económicos são quem mais ordena. O sector da produção animal, ao não condenar cabalmente os frequentes maus tratos a animais, mantendo uma posição distante e silenciosa, e ao oporem-se à aprovação das alterações à lei dos maus tratos, apenas veem reforçar que as agressões e os maus tratos a animais são uma realidade unanimemente aceite no quotidiano da produção pecuária portuguesa”, avança André Silva.

Portugal ainda está atrasado no que respeita aos casos de condenações e de penas efetivas por crimes de maus tratos a animais. Apesar de se ter procedido à criminalização dos maus tratos, a execução da lei tem ficado muito aquém do que seria aceitável. Nos outros países do Norte e Centro da Europa já não é assim, são muitos os casos de condenações e de penas efetivas por estes crimes.

“Esta é uma semana muito importante para uma estrutura reduzida como o PAN, sentimos a possibilidade real, mesmo com todas as restrições e resistências, de defender causas e valores, de continuar a funcionar como braço político dos cidadãos, associações e organizações não-governamentais que desenvolvem há décadas um trabalho diário na defesa dos direitos dos animais e da proteção ambiental e é este o caminho que queremos continuar a seguir e que nos motiva na entrada para o próximo ano”, reforça André Silva.

ORÇAMENTO 2017: MUNICIPIO DE MONÇÃO MANTEM TRANSFERÊNCIAS PARA AS UNIÕES E JUNTAS DE FREGUESIA

Valores, distribuídos de acordo com três critérios (igualdade, área e população), constam do plano e orçamento para o próximo ano, visando garantir maior autonomia de gestão às uniões e juntas de freguesia e assegurar a concretização de investimentos estruturantes para as populações locais. Valor global situa-se em 1.5 milhões de euros.

Abedim 02 (Large) (1).JPG

No próximo ano, a Câmara Municipal de Monção mantém a transferência financeira para as 24 uniões e juntas de freguesia. A distribuição, efetuada mensalmente entre janeiro e dezembro, tem um valor global de 1.5 milhões de euros, o mesmo montante que no corrente ano, assentando em três critérios:igualdade, área e população.

O primeiro representa 35% do valor total, sendo distribuído, de forma igual, para todas as freguesias. O segundositua-se em 20% do valor total, sendo repartido em função da área em quilómetros quadrados de cada uma. O terceiro reflete 45% do valor total, sendo canalizado em função do número de residentes na freguesia (Censos 2011).

Os valores disponibilizados a cada freguesia destinam-se a comparticipar a realização de diversas obras que, desta forma, passam a desenvolver-se sob responsabilidade direta das respetivas juntas. Além da beneficiação da rede viária, serão contempladas intervenções na área social, cultural, desportiva e recreativa.

De acordo com Augusto de Oliveira Domingues, a distribuição destas verbas às freguesias tem resultado em pleno, permitindo a efetivação de dois objetivos: maior autonomia de gestão às juntas de freguesia e concretização de investimentos estruturantes para as populações locais.

Acrescenta: “Este é um verdadeiro orçamento participativo. Os presidentes de junta, com total conhecimento da realidade local, atuam em conformidade com as preocupações e prioridades da população. O balanço, como constato nas visitas de trabalho que efetuo às freguesias, é claramente positivo”. 

As transferências financeiras serão objeto de um protocolo de colaboração entre o Município de Monção e as juntas de freguesia, documento que engloba o montante específico a atribuir, as obras em que cada freguesia aplica a verba disponibilizada, a obrigatoriedade de comunicar o início e o termo de cada intervenção e as respetivas garantias de cumprimento.

A par destes apoios por administração direta das freguesias, o município inscreveu no plano para 2017 verbas específicas para a rede viária municipal, saneamento básico e abastecimento de água. Estas empreitadas, desenvolvidas pelo executivo municipal, decorrerão maioritariamente nas freguesias.

DSCF6680 (Large) (1).JPG

DSCF6722 (Large).JPG

LV 13 (Large) (1) (1).jpg

Moreira 05 (Large).JPG

Segude 04 (Large) (1).JPG

PONTE DA BARCA REALIZA NATAL SOLIDÁRIO

Natal Solidário trouxe presentes e sorrisos às crianças e jovens mais carenciados do concelho - Iniciativa contou com a colaboração dos funcionários da Câmara Municipal e do Centro de Saúde local

P1450004.JPG

Foi o que aconteceu hoje, dia 22, em que o auditório da Casa da Cultura de Ponte da Barca se encheu de brincadeiras e atividades para receber e presentar cerca de 80 crianças e jovens, numa festa em que a chegada do Pai Natal e dos presentes se sobrepôs, naturalmente, às outras atividades de entretenimento levadas a cabo, nomeadamente o conto de duas histórias alusivas a esta época.

Para o vereador da Saúde, Ação Social e Juventude, Ricardo Armada, 'esta iniciativa surgiu de modo espontâneo e é um excelente exemplo do trabalho em rede e em parceria entre duas entidades e daquilo que se pode fazer, sendo que é sempre possível fazer mais e melhor, a nível local para ajudar as pessoas, porque afinal são as instituições locais quem melhor conhece a realidade dos seus munícipes'.

Paralelamente, foram também distribuídos presentes no âmbito da campanha “+ Feliz”, da loja W52, oferecidos pelos clientes deste estabelecimento comercial.
No final da festa, realizou-se um lanche convívio, cujos géneros alimentares foram cedidos por estabelecimentos comerciais locais, nomeadamente: Pastelarias Barca Doce, Doce Lima e Caracas, Padaria Três Irmãos, Talho Tradições, Talho João, Supermercado Spar, Loja Continente Bom Dia e Monteiro e Gonçalves.

Um bem haja a todos os 'padrinhos' e 'madrinhas' que com os seus gestos, tornaram esta iniciativa, uma vez mais, tão bem sucedida, levando um sorriso às crianças do concelho que menos têm.

P1710002.JPG

ANCORENSES QUEREM HOMENAGEAR JOAQUIM BARREIROS, PAI DO CANTOR QUIM BARREIROS

Com 97 anos de idade, Joaquim de Matos Fernandes Barreiros, pai do popular músico e cantor Quim Barreiros, é uma figura de referência de Vila Praia de Âncora e do concelho de Caminha.

15622112_1456298567730786_619857538791129408_n.jpg

Desde os tempos do Conjunto Alegria e da participação em vários ranchos folclóricos, muitos são os ancorenses que recordam os alegres momentos proporcionados por Joaquim Barreiros, animando muitas festas e bailaricos da nossa região.

O seu filho, Quim Barreiros, recorda-nos esses tempos no seu site oficial: “desde muito pequenino que eu acompanhava o meu pai nos ranchos folclóricos em que ele tocava, em Afife, que é a terra de Pedro Homem de Mello, grande poeta e grande conhecedores das tradições musicais da região. Em todas as festas que o Pedro Homem de Mello fazia, no Convento de Cabanas, que era a casa dele, era o meu pai que animava a festa. E aí o meu pai tocava os viras, as chulas, os malhões, toda aquela música antiga que me ficou registada, como eu costumo dizer, no meu computador, na memória. Em criança, a fazer companhia ao meu pai, e depois já a tocar com ele, percorríamos também todas as grandes festas das redondezas: a Senhora de Agonia de Viana do Castelo, as festas de S. Bartolomeu, de Ponte da Barca, de Ponte de Lima, a romaria de S. João d’Arga, etc. E era nestas festas que se juntavam os tocadores de concertina, os cantadores ao desafio, e eu fui metendo isso tudo na minha cabeça”.

Em Vila Praia de Âncora, velhos amigos e admiradores têm nos últimos tempos manifestado por diversas formas a vontade de lhe prestar a sua homenagem, gesto a que certamente o próprio município caminhense não ficará alheio. E, o BLOGUE DO MINHO terá o maior prazer em registar essa iniciativa.

Foto: Humberto Mongiardim Costa

CASTRO LABOREIRO QUEIMA DO ANO VELHO

À descoberta dos costumes e do Património da vila melgacense, o povo sai à rua entre gaitas de foles e queimadas…

image002anocastrolab.jpg

Castro Laboreiro, em Melgaço, vai ter um final de ano diferente: a ‘Queima do Ano Velho’ vai animar a terra castreja no dia 30 de dezembro. O evento, com início às 23h00 junto ao Posto de Turismo de Castro, promete ser um encontro de culturas e de gerações: um pequeno cortejo do Ano Velho com os Gaiteiros da Lobeira pelas ruas de Castro Laboreiro rumo ao Centro Cívico, onde será queimado o Ano Velho em jeito de despedida e oferecida uma queimada e outras surpresas aos participantes.

Esta é mais uma iniciativa que visa animar a Vila de Castro Laboreiro e abre assim a possibilidade gratuita a todos os que se queiram juntar à festa: a tradicional queimada galega e os sons celtas muito assentes nas tradicionais gaitas de foles serão trazidos para este evento relembrando, assim, tempos idos. ‘Na esperança de um ano melhor queima-se a figura do pai velho e deixam-se votos de um excelente 2017’, diz Sónia Nogueira, responsável pelo evento.

O objetivo é ‘dar a conhecer os locais que compõem o Parque Nacional Peneda-Gerês, incentivando à cooperação entre diferentes stakeholders (partes interessadas) num esforço conjunto de promoção do turismo da região. Por esta via, ganham as entidades envolvidas e ganham os turistas que, de outra forma, nunca teriam a oportunidade de conhecer, explorar, perceber e degustar tudo o que estas regiões e estas gentes têm para oferecer.’, explica Sónia Nogueira, sublinhando que ‘recuperar tradições e rituais de tempos remotos, incentivando à participação quer de turistas quer de gentes da terra, revela-se cada vez mais importante no sentido de não deixarmos perder hábitos e costumes que são, afinal, os pilares da nossa cultura popular. O potencial turístico associado a este tipo de iniciativas é enorme, tal tem vindo a ser visível pela evolução que o turismo tem vindo a ter no nosso país. Castro Laboreiro emerge como uma região com elevado potencial e o turista que vai a Castro Laboreiro sai sempre com o desejo de regressar dentro do peito.’

A iniciativa partiu de Sónia Nogueira, administradora da página facebook.com/turismopnpg e doutorada em Marketing, com especialização na vertente do Marketing de Turismo em espaços naturais, e tem o apoio da Câmara Municipal de Melgaço e da Junta de Freguesia de Castro Laboreiro e Lamas de Mouro. ‘Sem dúvida uma iniciativa que se pretende poder vir a repetir em anos futuros!’, promete a responsável.

Castro Laboreiro é uma das localidades mais emblemáticas do Parque Nacional Peneda-Gerês. A freguesia está localizada no planalto com o mesmo nome, em plena serra da Peneda, numa extensa área dentro do Parque Nacional da Peneda-Gerês, distando vinte e cinco quilómetros da sede do concelho.

A aldeia possui ainda um milenar e riquíssimo legado histórico, arqueológico e arquitetónico, designadamente os monumentos megalíticos, o Castelo de Castro Laboreiro (classificado como monumento nacional), as pontes e igrejas medievais, os fornos comunitários, os moinhos, a atividade agro-pastoril e as singulares brandas, inverneiras e lugares fixos, testemunhos, também aqui, da prática da transumância.

AMARES SENSIBILIZA PARA A PREVENÇÃO RODOVIÁRIA

Município de Amares associou-se a campanha de sensibilização da GNR alertando para os perigos da condução sob efeito de álcool

A Secção de Programas Especiais do Destacamento Territorial GNR da Póvoa de Lanhoso realizou, esta manhã, na EN nº 205 (reta de Lago) Lago – Amares, uma ação de sensibilização dirigida aos condutores de veículos, no âmbito do programa “A decisão de quem o leva a casa é sua”. Alertar os condutores para o perigo do exercício da condução sob o efeito do álcool – um dos principais comportamentos de risco potenciador da ocorrência de acidentes rodoviários – foi o objetivo desta iniciativa, que contou com a colaboração da Câmara Municipal de Amares.

DSC00389.JPG

Reconhecendo a importância desta ação de sensibilização, sobretudo numa época de festa como aquela que se aproxima – o Natal e o Ano Novo – períodos que provocam um aumento significativo do tráfego e, consequentemente, um aumento da probabilidade da maior ocorrência de acidentes de viação, o presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, fez questão de estar no local onde decorreu esta diligência, louvando-a pela “forma como procura chegar e tocar ao cidadão”.

O autarca lança um apelo a todos os condutores para que sejam prudentes e não adotem comportamentos de risco, colocando em causa a sua segurança e a dos outros.

“Esta ação deriva de uma campanha que surgiu a nível nacional pela Guarda Nacional Republicana em que aparece um táxi, uma viatura da GNR, um carro dos bombeiros e uma carrinha funerária e cujo slogan é “A decisão de quem o leva a casa é sua”, começou por explicar o alferes Noé Pinto.

A ideia foi aplicá-la no terreno, colocando esse cenário estático para que as pessoas ao passar ficassem sensibilizadas de uma outra forma e percebessem que eles têm a capacidade de decidir”, sublinhou.

Note-se que, os dados mais recentes indicam que um em cada três condutores mortos em acidentes de viação conduzia com uma taxa de álcool no sangue

MUNICÍPIO DE FAFE OFERECE SESSÃO DE CINEMA A JOVENS DO BAIRRO DA CUMIEIRA

A Câmara Municipal de Fafe entregou, esta manhã, vales-prenda a 33 crianças e jovens do Bairro da Cumieira que integram o 'Projeto EI! Educação para a Inclusão'.

MMC_4540A.jpg

O voucher inclui uma ida ao cinema e um lanche e é uma forma do Município proporcionar a estes jovens um momento especial e diferente nesta quadra natalícia.

O Projeto EI! procura contribuir para a promoção de um crescimento inteligente, sustentável e inclusivo e para a coesão económica, social e territorial.

Este projeto propõe-se intervir junto das crianças e jovens do Bairro da Cumieira, entre os 6 e os 30 anos de idade, proporcionando-lhes um conjunto de recursos suscetíveis de promover a inclusão e o sucesso escolar, a inclusão digital e o exercício de uma cidadania ativa.

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, enaltece a importância deste Projeto e a necessidade de continuar a apoiar estes jovens.

“A entrega destes presentes que são simbólicas procura proporcionar a estes jovens momentos diferentes e de convívio.

Estes são jovens com uma forte vulnerabilidade social, vivem numa zona da cidade frágil e, por isso, é nossa obrigação fazer com que se sintam apoiados e, sobretudo, integrados na sociedade.

O Projecto EI! assenta nesta lógica de intervenção integrada e multidimensional, envolvendo as famílias, crianças e jovens e instituições na capacitação da população infanto-juvenil, respeitando e valorizando as diferenças culturais existentes, os seus saberes, e promovendo a sua plena inclusão.”

MMC_4551A.jpg

BRAGA CONDICIONA TRÂNSITO EM PRISCOS

Condicionamentos à normal circulação de trânsito na freguesia de Priscos

O Município de Braga informa que, devido à realização do Presépio ao Vivo de Priscos, haverá restrições de trânsito na freguesia de Priscos até ao dia 22 de Janeiro.

Assim, o trânsito estará condicionado na rua do Pombal e na Avenida Nossa Senhora do Livramento.

priscos.jpg

CÂMARA DE CAMINHA E HERDEIROS DO DR. DIONÍSIO MARQUES CHEGAM A ACORDO PARA PAGAMENTO DE MAIS DE MEIO MILHÃO DE EUROS

Em causa sentença judicial transitada em julgado em 2012. Valor acresce à intervenção realizada no prédio no ano passado que custou mais de 100 mil euros

O presidente da Câmara, Miguel Alves, chegou a acordo com os herdeiros do dr. Dionísio Marques para pagamento de mais de meio milhão de euros, relativos a uma sentença judicial transitada em julgado em 2012. O Supremo Tribunal de Justiça tinha obrigado o Município a realizar de pesadas obras no prédio e ao pagamento de uma indemnização, sentença que nunca foi cumprida. Em causa está o arrendamento de um prédio na Travessa do Tribunal, em Caminha, que o Executivo anterior se recusou a entregar ao proprietário nas condições estabelecidas em contrato. 

caso Dionísio.jpg

 

O acordo, que prevê o pagamento de mais de meio milhão de euros em três prestações, foi celebrado entre a Câmara e João Gabriel Neiva Marques, na qualidade de cabeça de casal na herança ainda ilíquida e aberta por óbito de seus pais, Maria Júlia Sousa Neiva Marques, falecida em 17 de julho de 2014, e de António Dionísio Marques, falecido no dia 13 de maio deste ano.

“Agradeço aos herdeiros do dr. dionísio Marques a lucidez de compreendem a situação financeira da Câmara que não permite o pagamento, de uma só vez, de mais de 500 mil euros a que fomos condenados. Sei que os munícipes compreendem o esforço que vimos fazendo e a prioridade que damos à resolução desta herança negra que tolhe o futuro do concelho”, sublinha Miguel Alves.

Recorde-se que Município entregou no Tribunal Judicial de Caminha, no final do mês de março último, as chaves do edifício, que tinha sido arrendado em 1999 para instalação provisória de serviços municipais. Ao não restituir o prédio, em 2005, nos termos fixados no contrato, o anterior Executivo envolveu a Câmara num longo litígio judicial que culminou com o Supremo Tribunal de Justiça, em 2012, a obrigar a Câmara a executar pesadas obras e ao pagamento de todas as rendas vencidas e respetivos juros, num total que vai além dos 600 mil euros.

“Este é mais um exemplo da pesada herança que recebemos dos últimos anos: faturas não registadas, procedimentos nunca efetuados, empréstimos por pagar, acordos de pagamento de dívidas de água e sentenças judiciais que teimam em não acabar. Este legado cai em cima da Câmara Municipal mas, sobretudo, cai em cima de todos os munícipes que deixam de ter obra para podermos pagar o que devemos”, explica o presidente da Câmara.

“Nos últimos anos temos vindo a resolver todas estas trapalhadas pagando o que devemos e diminuindo a dívida à banca em cerca de 21%. No caso desta dívida que resulta de sentença judicial, é sabido que fizemos as obras no imóvel que pertencia ao dr. Dionísio Marques num esforço financeiro de 102.199,31 € (mais IVA). Agora, chegamos a acordo com a família para pagar mais de meio milhão de euros em três prestações pondo fim a um litígio que não aproveita ninguém”, conclui Miguel Alves.

Após tomar posse e confrontado com uma sentença já transitada em julgado desde 2012 e portanto sem possibilidade de recurso há quase um ano, Miguel Alves contatou o proprietário do prédio, para encontrar uma solução e retirar o Município de uma situação de incumprimento da sentença confirmada pelo Supremo Tribunal de Justiça, atitude que constitui por si só crime.

Entretanto realizaram-se as obras, uma vez que o proprietário exigiu o cumprimento do estipulado na sentença. O prédio, fechado durante cerca de uma década, apresentava-se bastante degradado, obrigando a grandes reparações, para além das adaptações à situação original.

casa.jpg