Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ESCUTEIROS DE GUIMARÃES COMPROMETEM-SE COM O AMBIENTE

NO LABORATÓRIO DA PAISAGEM (15H)

Escuteiros assinam este sábado “Compromisso Guimarães Mais Verde”

Cerimónia protocolar decorrerá no Laboratório da Paisagem. Sessão começa às 15 horas e termina uma hora depois com a assinatura do Compromisso.

Guimaraes_Compromisso_Ambiental.jpg

A Câmara Municipal de Guimarães, a Candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia 2020 (CVE) e a Junta de Núcleo de Guimarães do Corpo Nacional de Escutas assinam este sábado, 03 dezembro, a partir das 15 horas, declarações de “Compromisso Guimarães Mais Verde”. 

A cerimónia protocolar, que decorrerá no Laboratório da Paisagem, contará com a presença do Presidente do Município, Domingos Bragança, do Vice-Presidente, Amadeu Portilha, da Coordenadora Executiva da CVE, Isabel Loureiro, e do Chefe de Núcleo do CNE, Ernesto Machado.

A Candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia desafiou os vimaranenses a comprometer-se com o projeto de construir um Município mais sustentável, protegendo a natureza e respeitando o ambiente. Esta declaração de compromisso é dirigida a todos, mas aos vimaranenses em particular. 

O documento propõe a adoção de comportamentos simples, como o respeito pelas normas do ruído, um esforço de poupança de água, utilização de transportes alternativos, separação do lixo, redução de fatura energética, respeito pelos rios e linhas de água, proteção da floresta, entre outros.

Para além de muitos anónimos e outras figuras públicas de destaque, o Ministro do Ambiente, José Matos Fernandes, bem como o Secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, também já assinaram o Compromisso Guimarães Mais Verde.

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS: CONVENÇÃO PARA A SALVAGUARDA DO PATRIMÓNIO CULTURAL IMATERIAL DEVERIA CONTEMPLAR O FOLCLORE

- Teotónio Gonçalves, do Grupo Folclórico “Verde Minho”, é de opinião que o folclore também constitui património imaterial, ainda que remontando a uma época passada, e como tal deveria ser abrangido pela Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial aprovado pela UNESCO

13087672_594218107408859_8281637919769113634_n.jpg

No decurso da 32ª Conferência Geral das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), foi em 17 de outubro de 2003 aprovada a Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, a qual apenas veio a entrar em vigor no dia 20 de Abril de 2006, três meses após a data de depósito junto do Director Geral da UNESCO do 30º instrumento de ratificação, aceitação, aprovação ou adesão.

O artigo 2º da referida Convenção define o património cultural imaterial, como sendo “as práticas, representações, expressões, conhecimentos e aptidões – bem como os instrumentos, objectos, artefactos e espaços culturais que lhes estão associados – que as comunidades, os grupos e, sendo o caso, os indivíduos reconheçam como fazendo parte integrante do seu património cultural. Esse património cultural imaterial, transmitido de geração em geração, é constantemente recriado pelas comunidades e grupos em função do seu meio, da sua interacção com a natureza e da sua história, incutindo-lhes um sentimento de identidade e de continuidade, contribuindo, desse modo, para a promoção do respeito pela diversidade cultural e pela criatividade humana”.

Trata-se de um conceito inovador que pretende levar as políticas de preservação cultural e patrimonial a abranger vertentes que até então não eram consideradas como património por não serem materiais, por assim dizer palpáveis, como sucede com o património construído ou outras obras de arte.

Porém, este conceito não compreende ainda aquele património que, remontando a uma época de transição para a sociedade industrializada, é preservado pelos museus etnográficos e ranchos folclóricos, de forma musealizada e, por assim dizer, cristalizada no tempo.

À semelhança do que sucede com qualquer coleção museológica, também o folclore constitui património cultural, neste caso património imaterial. E, como tal, assim deveria ser entendido pela UNESCO e contemplado na Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial.

VALENÇA ENSINA A SABOREAR CHOCOLATE

50 Formas de Saborear o Chocolate em Valença. Aproveita esta Oportunidade

Gosta de Chocolate? Valença é o seu destino este Natal! A cidade proporciona mais de 50 formas de saborear e sentir os aromas do chocolate, na Fortaleza de Chocolate, entre 6 e 11 de dezembro. Esta é uma feira mostra dedicada, em exclusivo, à degustação e compra de produtos à base de chocolate.

chocoval.jpg

Comer e Chorar por Mais

Cascatas, os fondues, os crepes, os waffles, os brigadeiros, as trufas, os bombons, os torrões, as espetadas de fruta, as bombocas, a ginja e tantos outros produtos em que o chocolate é a marca dominante, em Valença.

Durante seis dias Valença será chocolate, um mundo de tentações que promete deliciar e proporcionar momentos de grande felicidade a todos quantos visitarem a cidade.

A feira contará com a presença de doceiros, pasteleiros, produtores de chocolate e chocolatiers portugueses e espanhóis.

Cozinhar com Chocolate

Nestes dias pode apreender a cozinhar com chocolate, nas sessões de showcooking de chocolate, em especial cake pops e muffins. Uma experiência para pequenos e graúdos. A animação do certame contará,ainda, com animações especiais para os mais pequenos em especial pinturas faciais e de balões.

Chocolate em Valença - Programa

A Fortaleza de Chocolate abre terça-feira, 6 de dezembro e prolonga-se até domingo, 11 de dezembro e funcionará entre as 10h e as 20h00, à exceção de terça-feira que abre às 14h. O acesso à Fortaleza de Chocolate é gratuito.

10 de Dezembro

10h00 - 12h00 Animação Pintura Faciais e Balões

15h00 - Ateliê de Cozinha Cake Pops

16h00 - 19h00 Animação Pintaface e Balões

11 de Dezembro

10h00 - 12h00 Animação Pintura Faciais y Balões

15h00 - Ateliê de Cozinha Domingo Muffins

16h00 - 19h00 Animação Pintaface e Balões

Duendelândia, Pista de Gelo, mostra coletiva de presépios, compras de Natal com prémios, comboio de Natal e iluminação artística completam a oferta destes dias.

VIZELA APOIA ESTUDANTES DE MÚSICA

Câmara Municipal de Vizela oferece transporte para o ensino articulado da música

A Câmara Municipal de Vizela garante transporte escolar gratuito aos alunos inscritos no ensino articulado, que frequentam a Academia de Música da Sociedade Filarmónica Vizelense. A medida, de natureza social, visa aliviar os orçamentos familiares no que toca a despesas com educação, abrangendo 265 alunos do Concelho de Vizela.

O ensino artístico em Vizela é assegurado pela Sociedade Filarmónica Vizelense, através da Academia de Música da Sociedade Filarmónica Vizelense (AMSFV).

Em articulação com os estabelecimentos de ensino dos 2º e 3º ciclos de ensino básico públicos de Vizela, os alunos passaram, desde o ano letivo 2009/2010, e de forma gradual, a frequentar o ensino artístico especializado da música, nas instalações da Sociedade Filarmónica Vizelense, lecionada pelos respetivos professores.

Considerando que a música constitui uma área fundamental na formação da personalidade dos indivíduos, a Câmara Municipal entendeu colaborar com as entidades envolvidas, no sentido de facilitar a vida às famílias, através da concessão de transporte gratuito entre os estabelecimentos de ensino e a Academia de Música, desde o momento em que iniciou esta parceria com as Escolas, atendendo a que este tipo de transporte não é considerado transporte escolar.

No ano letivo de 2009/2010, primeiro ano de implementação da Academia de Música, o ensino articulado abrangia apenas 41 alunos do 5º ano de escolaridade. Progressivamente, foi abrangendo os anos de escolaridade subsequentes do 2º e do 3º Ciclo do Ensino Básico.

Atualmente, a Câmara Municipal de Vizela proporciona o transporte a 265 alunos, provenientes da Escola Básica de Caldas de Vizela e da Escola Básica e Secundária de Vizela – Infias, no percurso estabelecimento de ensino – AMSFV – estabelecimentos de ensino.

PALÁCIO DA JUSTIÇA DE MONÇÃO TEM RAMPA DE ACESSO A PESSOAS COM MOBILIDADE REDUZIDA

Obra, adjudicada por 17.867,31 € acrescido do IVA à taxa de 6%, visa garantir um acesso mais facilitado a grávidas, idosos e principalmente a pessoas em cadeira de rodas. Para Augusto de Oliveira Domingues, trata-se de uma questão de justiça numa sociedade democrática com deveres e direitos comuns a todos os cidadãos.

Tribunal 01 (Large).JPG

A Câmara Municipal de Monção, a expensas próprias, vai instalar uma rampa de acesso a pessoas com mobilidade reduzida no Palácio da Justiça, edifício construído em meados do século XX que alberga o tribunal judicial e registo civil, predial e comercial. A obra, adjudicada a Mário César Rodrigues Construções, Sociedade Unipessoal, Lda, tem o custo de 17.867,31 € acrescido do IVA à taxa de 6%.

Esta decisão, enquadrada na promoção de uma acessibilidade universal, visa garantir um acesso mais facilitado a grávidas, idosos e principalmente a pessoas em cadeira de rodas. Constitui também a concretização de uma aspiração da delegação local da Ordem de Advogados que, por diversas vezes, manifestou essa necessidade junto do poder central e local. 

Para Augusto de Oliveira Domingues, trata-se de uma questão de justiça numa sociedade democrática com deveres e direitos comuns a todos os cidadãos: “O edifício pertence ao Ministério da Justiça e, como tal, a obra teria de ser da sua responsabilidade. Como o processo se arrasta sem fim à vista e não queremos monçanenses de primeira e monçanenses de segunda, decidimos avançar com a obra, assumindo os respetivos encargos”.

A rampa é formada por dois lanços e um patamar intermédio com guarda de proteção em ambos os lados. O primeiro lanço e o patamar serão constituídos por um maciço de betão revestido com granito semelhante ao existente no edifício. O segundo lanço receberá uma estrutura metálica revestida também com granito.

A proposta, que engloba ainda pavimento antiderrapante, cumpre integralmente as normas técnicas sobre acessibilidades estabelecidas no Decreto-Lei nº163/2006, de 8 de agosto, com o objetivo de tornar o edifício acessível a pessoas com mobilidade condicionada.

Tribunal 02 (Large).JPG

Tribunal 03 (Large).JPG

CONFRARIA DE SÃO TIAGO REALIZA EM BRAGA CEIA DE NATAL

A Associação Espaço Jacobeus (Confraria de São Tiago), maior associação nacional jacobeia, em Portugal, com sede em Braga, realiza, como habitual, a Tradicional Ceia de Natal associativa que contará com mais de uma centena de convivas entre associados, convidados, peregrinos, hospitaleiros, voluntários e amigos do Caminho de Santiago e familiares, tendo lugar no Restaurante do Museu D. Diogo de Sousa, na cidade de Braga, no sábado, 3 de Dezembro de 2016, de acordo com o programa transcrito abaixo.

ConviteCeiaNatal_AEJ_20161203.jpg

AEJ Solidária. Em simultâneo, e em substituição da habitual troca de presentes, os participantes irão recolher / ofertar bens alimentares, não perecíveis, à loja solidária da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade, que depois distribuirá pelos lares mais carenciados.

PROGRAMA:

SAB | 3 | DEZ | 2016

15h00 - Receção na sede da Junta de Freguesia São Tiago da Cividade, na Rua São Geraldo nº44, na cidade de Braga;

16h00 - Visita ao Museu dos Biscainhos;

17h30 - Visita ao Centro Histórico de Braga; 

18h15 - Visita ao famoso Bananeiro;

19h00 - Eucaristia na Igreja de São Tiago da Cividade;

20h30 - Jantar no Museu D. Diogo de Sousa;

23h45 - Queimada Galega.

DOM | 4 | DEZ | 2016

10h00 - Encontro no Campo da Vinha;

11h00 - Caminhada ao Bom Jesus;

13h00 - Almoço Livre.

CeiaDeNatal_2016-page-001.jpg

FAMALICÃO: RUSGA DE JOANE MOSTROU “VIVÊNCIAS” EM ESPETÁCULO DE TEATRO MUSICAL

No passado domingo, 27-NOV, a Rusga de Joane & Amigos levou a cabo o espetáculo de teatro musical "VIVÊNCIAS", ao Grande Auditório da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, encenado por Ricardo Carneiro.

15317805_1128533383927026_2464949567919763956_n.jpg

Tratou-se de um espetáculo ímpar, de revisitação às memórias e vivências das gentes de outrora. Desde as tarefas agrícolas, à danças na eira, ao serão, ao cantar dos reis, às cantigas de embalar, às carpideiras, ao cantar das almas, às cantilenas dos ceguinhos, ao pagamento de promessas, à religiosidade e por fim, à grande Romaria a Santo António, com vendedores, pregões e muita dança se surge espontânea e alegra.

Foi assim que a Rusga de Joane juntamente com 25 amigos folcloristas de grupos de várias partes do país, incluindo da ilha Terceira e um elemento vindo do Luxemburgo, fazendo o total de 75 artistas em palco, celebrou em grande festa o 25º aniversário, que tem vindo a comemorar ao longo do ano, terminando assim os respetivos festejos da efeméride.

15220252_1128528953927469_3665280289860978035_n.jpg

15230809_1128532490593782_4346383928941262547_n.jpg

15241233_1128531017260596_5514482100662944380_n.jpg

15267995_1128527353927629_2261572932945723618_n.jpg

15284027_1128527967260901_8048948992784002075_n.jpg

15284156_1128527350594296_8558417546657452919_n.jpg

15319065_1128527357260962_3933976840539692907_n.jpg

15327413_1128527270594304_8047108933695725459_n.jpg

15338841_1128528047260893_5158195118566286849_n.jpg

FAMALICÃO APRESENTA NOVO CARTÃO DO VOLUNTÁRIO

É com uma descontraída conversa à volta das múltiplas formas de ser voluntário que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai assinalar o Dia Internacional do Voluntário na próxima segunda-feira, 5 de dezembro, pelas 14h15, na Casa das Artes.

Dia Internacional do Voluntário.jpg

O “Chá do Voluntário” é uma iniciativa do pelouro do Voluntariado  e contará com uma intervenção do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. A iniciativa contará ainda com a realização de uma palestra de Isabel Areias, da Nova Acrópole, sobre “a diversidade de ação no voluntariado” e com a entrega de diplomas a cidadãos famalicenses que participaram recentemente em iniciativas de voluntariado. 

A comemoração do Dia Internacional do Voluntário será também uma oportunidade para a  Câmara Municipal apresentar o novo Cartão do Voluntário de Vila Nova de Famalicão, um instrumento com inúmeras vantagens para as pessoas que, de uma forma livre, desinteressada e responsável se comprometem a realizar ações em prol do bem comum em Famalicão.

Parque da Devesa assinala Dia Mundial do Solo.jpg

Parque da Devesa convida famílias a conhecerem o mundo dos solos

O Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, assinala este domingo, dia 4, o Dia Mundial do Solo, com uma atividade para toda a família intitulada “Dia do Solo”. 

A iniciativa, inserida no projeto “Devesa em Família”, decorrerá entre as 15h00 e as 17h00 no edifício dos Serviços Educativos do Parque e dará a conhecer as diferentes propriedades e características dos solos.   

A atividade deste domingo contará com a monitorização do projeto “Crescer com Ciência” e é de entrada livre. 

Refira-se que o Dia Mundial do Solo é assinalado todos os anos no dia 5 de dezembro. 

Famalicão assinala Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

Durante a próxima semana, o Município de Vila Nova de Famalicão, através do projeto municipal “Famalicão Inclusivo”, vai promover um conjunto de iniciativas para assinalar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência que se celebra este sábado, dia 3 de dezembro. 

Terça-feira, dia 6, entre as 10h30 e as 12h00, terá lugar na Casa das Artes a apresentação de “O Espetáculo dos Sonhos”, com a participação de várias instituições de apoio à deficiência do concelho. 

No dia seguinte, quarta-feira, dia 8, a Escola Secundária Camilo Castelo Branco será palco de um desfile de moda intitulado “Moda Improvável 3G”, promovido no âmbito do projeto Contrato Local de Desenvolvimento Social – CLDS 3G.

A iniciativa decorrerá sob o lema “não é estranho ser diferente, o estranho é ser indiferente”. 

Loja Social de Famalicão (2).jpg

Loja Social de Famalicão promove recolha de alimentos

Nos próximos dias 17 e 18 de dezembro, a Loja Social do Município de Vila Nova de Famalicão vai estar no supermercado E.Leclerc para uma recolha de géneros alimentares. 

A iniciativa contará com o apoio dos membros do Banco Local de Voluntariado de Vila Nova de Famalicão. 

Através desta e de outras ações de solidariedade promovidas em todo o concelho, a Loja Social consegue assim atingir o seu objetivo de apoiar as famílias famalicenses economicamente mais vulneráveis. 

O TEATRÃO LEVA TCHEKHOV A PONTE DE LIMA

AS TRÊS IRMÃS (MAKING OF) – O TEATRÃO

3 de Dezembro – 21h30 – Teatro Diogo Bernardes – Ponte de Lima

No próximo sábado, dia 3, às 21h30, sobe ao palco do Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, o espectáculo de teatro As Três Irmãs (Making of), a partir de “Três Irmãs” de Tchekhov, com encenação de Marco Antonio Rodrigues, pela Companhia O Teatrão de Coimbra que recentemente apresentou com assinalável êxito, também no Teatro Diogo Bernardes, o espectáculo Dom Quixote (de Coimbra).

3_irmas_4x3_.jpg

Tchekhov (e a casa Russa)

Império Russo, a meio do século XIX: Czar Alexandre II inicia a industrialização e urbanização do território, abolindo as relações de servidão entre camponeses e proprietários de terras. A miséria das classes baixas manteve-se, expressa noutros modelos de servidão, e aliou-se ao crescente descontentamento popular das novas classes operárias. Surgem os primeiros ensaios de manifestação e greve, apoiados no pensamento marxista e nas novas ideias socialistas. Ainda antes do Domingo Sangrento de 1905, antes de se acender o rastilho da I Guerra Mundial, antes da Revolução de Fevereiro de 1917 e da morte do último Czar, Anton Tchekhov escreve sobre a mudança. As “Três Irmãs” de uma casa de pequena-burguesia atravessada por mudanças que não prevê nem pode travar, num cenário de profunda mudança social. Para quê?

Ainda não se sabia.

Tchekhov, agora.

A adaptação do original de Três Irmãs acontece no que nos é próximo e no que se pode antever de futuro. A mudança social que Tchekhov adivinhava continua a sentir-se e a fazer sentido hoje, aqui. Em Portugal do século XXI, na União Europeia, nas crises que se sucedem e nas oscilações dos mercados, das bolsas, das bancas, dos juros, das taxas – e das pessoas. Por isso, estas Três Irmãs tiveram cortes no salário (na verdade apenas uma delas trabalha), vivem ilusões, vícios e o desespero da perda e do desalojamento. Agora que se fecharam numa sala as condições mudam um pouco, mas a luta é semelhante.

Elenco Inês Mourão, Isabel Craveiro, João Santos, Margarida Sousa, Rui Raposo

Elenco de apoio Miguel Rocha e João Amorim

Cenário e Figurinos Filipa Malva

Desenho de Luz Alexandre Mestre

Corpo e Movimento Joana Mattei

Banda Sonora Rui Raposo

Grafismo Joana Corker

Maiores de 12 anos

Os bilhetes encontram-se à venda no Teatro Diogo Bernardes (2,00€) e todas as informações podem ser obtidas pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt

CIÊNCIA EM GUIMARÃES VAI DEIXAR TODOS DE CABELOS EM PÉ!

‘Sábados h(á) Ciência’ vai deixar Todos de cabelos em pé!!!

Próxima sessão decorre a 10 de Dezembro

A Electricidade é o tema da próxima sessão do ‘Sábados h(á) Ciência’ e promete deixar os participantes de cabelos em pé. A electricidade está presente na nossa vida de uma forma muito particular, especialmente na época natalícia. Mas o que é um circuito? Por que é que por vezes a queima de uma lâmpada leva ao apagão de muitas e outras vezes não? Porque que é a borracha nos impede de apanhar um choque? Estas e outras questões vão ser respondidas na prática, com actividades incríveis que nos farão ver a electricidade de outra forma. Ligações eléctricas, provocar curtos-circuitos, perceber como funcionam as barragens e ainda, com a ajuda de um aparelho muito especial, brincar com a electricidade estática, farão as delícias dos participantes.

CARTAZ CIENCIA dez.jpg

Trata-se de um projecto promovido pelo Município de Braga em colaboração com a Fundação Bracara Augusta e com ‘O Laboratório da Li’, cuja sessão está marcada para o dia 10 de Dezembro, no gnration. Como habitualmente, as actividades decorrem entre as 15h00 e as 16h30, tendo como público-alvo as famílias. As vagas são limitadas e as inscrições devem ser realizadas presencialmente no gnration. O custo da actividade é de 15 euros para o conjunto de adulto + criança ou de 20€ no caso de levar duas crianças.

Recorde-se que o projecto ‘Sábados h(á) Ciência’ tem como objectivo estimular o gosto das crianças e jovens pela ciência, através da realização de actividades e experiências científicas acompanhadas por muita diversão.

Com este projecto, o Município de Braga alarga a oferta lúdico-educativa, ao mesmo tempo que promove a ciência e o convívio inter-geracional. O projecto tem proporcionado às crianças uma verdadeira viagem pelo mundo da Ciência através da realização de diversas experiências científicas com actividades totalmente práticas, onde os jovens podem ficar a conhecer várias ciências.

EXECUTIVO MUNICIPAL DE MONÇÃO APROVA ORÇAMENTO RIGOROSO, PRAGMÁTICO E ESTRUTURANTE

Documento, aprovado por maioria, situa-se perto de 18.2 milhões de euros, sendo objeto de apreciação e votação na reunião da Assembleia Municipal do dia 16 de dezembro. Com as contas equilibradas, documento assenta numa estratégia de proximidade aos munícipes, otimização dos recursos disponíveis e desenvolvimento sustentável do território concelhio. Em síntese, um compromisso muito forte com o desenvolvimento económico, a sociedade civil, a solidariedade social e as instituições locais.

Paços do concelho 01 (Large)mon.JPG

O Executivo Municipal de Monção aprovou, por maioria, com voto contra do CDS e três abstenções do PSD, o orçamento e plano plurianual de investimentos para o próximo ano. Os documentos têm o valor global de 18.197.632,00 €, devendo agora ser objeto de análise, discussão e votação na reunião da Assembleia Municipal do dia 16 de dezembro.  

Elaborado com rigor e pragmatismo num cenário nacional ligeiramente mais desanuviado em termos financeiros, onde as candidaturas aos fundos comunitários começam a ganhar consistência, o plano e orçamento para 2017 revela-se como “um projeto sério, equilibrado e estruturante” baseado “numa estratégia de proximidade aos munícipes, otimização dos recursos disponíveis e desenvolvimento sustentável do território concelhio”.

A semelhança do exercício deste ano, o documento assenta em quatro pilares fundamentais: continuidade da consolidação das contas municipais; reforço do investimento em áreas essenciais para fortalecer a centralidade de Monção; aposta clara na eficiência dos serviços prestados à população, e definição clara e transparente de um conjunto de regras que visam apoiar apenas as iniciativas de mérito e interesse público. 

Minho Parque Monção

Considerando estas linhas orientadoras, a estratégia global para o próximo ano tem como objetivo a efetivação de políticas concretas e medidas ajustadas que abarcam diversos setores de intervenção, visando um desenvolvimento equilibrado no território concelhio.  

Na indústria, destaca-se a conclusão do Minho Parque Monção, condomínio empresarial desenvolvido em parceria com a Associação Industrial do Minho. O acesso ao parque está concluído, tendo-se iniciado a variante à EM 507 que permitirá um acesso facilitado a Lara e às restantes freguesias do Vale do Gadanha.

Neste setor, referência ainda para a criação do Espaço CoWork Monção, área de trabalho partilhado, na futura Casa da Juventude, antigo quartel dos bombeiros, e para a promoção e melhoria da atratividade do Parque Empresarial da Lagoa, tendo, nesse sentido, sido apresentada uma candidatura que aguarda resposta.  

Emparcelamento Agrícola de Moreira e Barroças e Taias

Quanto à agricultura/floresta, assinala-se o Emparcelamento Agrícola de Moreira e Barroças e Taias, cuja candidatura já mereceu aprovação em Conselho de Ministros e publicação em Diário da República. De acordo com o PDR 2020 e o PDCT, está prevista uma verba de 4.6 milhões de euros.

Neste capítulo, o município pretende também investir nos rios Minho, Mouro e Gadanha através da criação de um conjunto de condições que possam facilitar o acesso a pescadores e turistas. A saber: construção de trilhos e passadiços, limpeza de caminhos e sinalização dos pontos mais interessantes.

A promoção dos “nossos” rios far-se-á também com recurso à divulgação de práticas ancestrais de pesca artesanal e as suas estruturas físicas (pesqueiras), bem como acontecimentos históricos ligados ao rio como sejam o contrabando, a emigração e as relações comerciais e culturais entre as duas margens.  

Nova sede da Banda Musical de Monção

Com o objetivo de incrementar o número de visitantes no concelho, o setor dedicado ao comércio/turismo/cultura prevê a realização de eventos relevantes com visibilidade exterior ao longo do ano, a conclusão da nova sede da Banda Musical de Monção no antigo edifício da CP e a requalificação da área envolvente do Núcleo Museológico Torre de Lapela.  

Neste âmbito, o município apresentou candidaturas para a reabilitação interna do antigo edifício termal, construção de passadiço que liga o túnel junto ao Arado com o passadiço das Caldas, construção de uma zona pedonal e de ciclovia na Rua Cristóvão Colombo e Avenida da Galiza, e trilho das pesqueiras que se inicia em Monção e termina na Bela.

Foi igualmente apresentada uma candidatura ao POCTEP, denominada Uniminho – ECOTUR 2.0, que inclui projetos de recuperação das margens do rio Minho, ponte pedonal e recuperação dos postos da guarda-fiscal da Bela e Barbeita. Está também previsto elaborar uma nova candidatura para construção do Museu Municipal, no edifício do Souto D` El Rei.

A toponímia no centro urbano de Monção será uma realidade no próximo ano, bem como os apoios às freguesias e associações para a realização de eventos que mostram a genuinidade das nossas aldeias e o desejo comum de manutenção da tradição. Em 2017, terá início a elaboração de um plano de pormenor e salvaguarda da branda de Santo António de Vale de Poldros.

Largo da Antiga Estação da CP

Com o investimento na regeneração urbana, pretende-se contribuir para a requalificação do tecido urbano do centro histórico e respetivo enquadramento no território e paisagem envolvente, facilitando a fruição de atividades de recreio e lazer numa perspetiva de melhoria da qualidade de vida dos monçanenses.

Com esse objetivo, o município vai avançar para a requalificação urbanística do largo da antiga estação da CP, tendo, nesse sentido, já adquirido algumas habitações adjacentes ao Baluarte da Cova do Cão que serão demolidas. A zona do Porcalho, com trabalhos já adjudicados, será requalificada.

No âmbito do programa estratégico de reabilitação urbana, estão igualmente contempladas verbas para as obras de requalificação na Praça da República e intervenções pontuais de beneficiação urbana na Praça Deu-la-Deu Martins com correção de passeios e iluminação.

Apostas fortes na mobilidade e infraestruturas básicas

Os investimentos nas infraestruturas básicas têm como finalidade concluir o abastecimento de água ao domicílio e reforçar os sistemas de drenagem de águas residuais, destacando-se, nestes setores, as candidaturas apresentadas ao POSEUR que terão desenvolvimento apenas em caso de aprovação comunitária e respetivo financiamento.

A saber: rede de abastecimento de água à freguesia de Merufe – 1ª fase, 1 057 880,00 €; rede de saneamento básico de Messegães e zonas baixas de Valadares e Sá - 1ª fase, 67 800,00 €; e rede de saneamento básico da zona baixa de Mazedo, lugar dos Milagres (Cambeses), lugar de Serzedo (Longos Vales), aglomerado urbano de Monte Redondo (Troviscoso) e freguesia de Troporiz, 2 406 200,00 €.

Em relação à mobilidade, o documento privilegia a intervenção na EN 101 e EN 202, entre a rotunda de Cortes e a futura rotunda de S. Pedro, inscrita no Plano Rodoviário Nacional para 2017, bem como a continuidade de beneficiação da EN 202 em diversos pontos.

No próximo ano, haverá também um forte investimento nas vias interfreguesias, estando projetadas diversas intervenções: continuidade da EM 304 de Troviscoso a Merufe no troço entre Guimil e Santo André; início da intervenção na EM 505 (Mazedo – Luzio) nos troços mais degradados, e beneficiações nas seguintes estradas: entre a escola de Barroças e Taias e Pias, entre a Granja (Merufe) e Santa Marinha (Tangil), entre Lijó (Riba de Mouro) e Gave (Melgaço), e entre Quintela (Riba de Mouro) e Badim/Cousso.

Transferência financeira para as freguesias

No próximo ano, o município mantem a transferência financeira para as 24 uniões e juntas de freguesia. A distribuição, assente em critérios de igualdade, área e população, tem um valor global de 1.5 milhões de euros, o mesmo montante que em 2016, sendo a forma de pagamento efetuada mensalmente entre janeiro e dezembro.

Grande parte do sucesso da estratégia global do município passa pela educação e formação profissional. Neste capítulo, manter-se-ão os apoios ao Agrupamento de Escolas de Monção e aos alunos mais desfavorecidos nos transportes, alimentação e acesso ao ensino superior.

A carta educativa será revista e proceder-se-á à definição de uma rede de transportes escolares adequada às necessidades de mobilidade da população. Em termos de obras, saliente-se a construção de uma zona coberta no jardim- de-infância de Cortes e a pintura do pavilhão desportivo da EB 2.3 de Monção.

HOSPITAL DE BRAGA EXPÕE PRESÉPIOS

Venda reverte a favor da Liga de Amigos do Hospital

Já estão em exposição na Ágora do Hospital de Braga os cerca de 30 presépios elaborados pelas famílias Bracarenses que participaram no concurso ‘Presépios em Família’ promovido pelo Município de Braga.

hospbra (1).jpg

Além de recriar uma tradição natalícia, a iniciativa reveste-se de um cariz solidário já que a receita obtida com a venda dos presépios reverte a favor da Liga dos Amigos do Hospital de Braga, recentemente criada.

Os presépios expostos têm o valor base de 20 euros e podem ser reservados através do número 965 385 865. Ao efectuar a reserva deve indicar o número do presépio pretendido. O levantamento do presépio pode ser feito a partir do dia 20 de Dezembro, entre as 09h00 e as 12h00 e as 14h00 e 16h00.

Na inauguração da exposição, que decorreu hoje, 2 de Dezembro, a vereadora da Cultura, Lídia Dias, destaca a criatividade das famílias que recorreram aos mais diversos materiais para construírem o seu presépio. “O resultado final é belíssimo. Temos presépios muito diferentes, mas todos com grande simbolismo”, referiu Lídia Dias, agradecendo o apoio do Hospital de Braga.

A abertura da exposição foi abrilhantada com uma actuação musical pelos alunos da EB1 do Carandá.

hospbra (2).jpg

hospbra (3).jpg

hospbra (4).jpg

LIVRO “AÇÔR, O CÃO DE VENTURA TERRA”, DE GISELA SILVA VAI SER APRESENTADO EM CAMINHA NO DIA 8 DE DEZEMBRO

Iniciativa está integrada nas comemorações dos 150 anos do nascimento de Miguel Ventura Terra que o município está a promover até julho de 2017

A Câmara Municipal de Caminha vai apresentar o livro “Açôr, o Cão de Ventura Terra”, de Gisela Silva, no dia 8 de dezembro, pelas 16 horas, na Biblioteca Municipal de Caminha. Esta iniciativa está integrada nas comemorações dos 150 anos do nascimento de Miguel Ventura Terra, que o Município está a promover até julho de 2017.

apresentação de livro Açor.jpg

Miguel Ventura Terra foi um ilustre arquiteto, autor de muitas obras emblemáticas, como por exemplo a Assembleia da República, o Teatro Politeama, o Santuário de Santa Luzia, a Maternidade Alfredo da Costa, o Liceu Camões, o Liceu Pedro Nunes, a Sinagoga de Lisboa e o edifício do Banco Totta&Açores também em Lisboa.

O Município está assim a divulgar a importância desta personalidade natural de Seixas durante um ano. As comemorações tiveram inicio a 14 de julho com a inauguração do Monumento Comemorativo dos 150 anos do Nascimento do Arquiteto Miguel Ventura Terra, no largo de São Bento em Seixas e com a inauguração da exposição móvel “Miguel Ventura Terra (1866 – 1919)”, que visou dar a conhecer o trabalho notável levado a cabo pelo arquiteto seixense. No dia 8 de dezembro, decorrerá mais uma iniciativa, apresentação livro “Açôr – o Cão de Ventura Terra”, de Gisela Silva.

O lançamento do livro vai ainda ser marcado por um momento musical a cargo da Academia de Musica Fernandes Fão, intervenções do presidente da Câmara Municipal de Caminha, Miguel Alves e do presidente da Junta de Freguesia de Seixas, Rui Ramalhosa; comunicações de Alda Terra “As origens de Ventura terra” e da arquiteta Lurdes Carreira “Ventura Terra, arquiteto plural” e termina com a apresentação do livro propriamente dita pela autora, Gisela Silva.

Na sinopse do livro pode ler-se: “O livro Açôr, o Cão de Ventura Terra narra-nos a vida de um dos mais importantes arquitetos portugueses de sempre: Ventura Terra. Neste livro, dirigido a um público juvenil, e seguindo uma técnica invulgar, a Autora optou por escolher como narrador um animal: o cão de Ventura Terra, um cão que o Arquiteto tinha como um dos seus maiores amigos. Assim, por intermédio deste cão, de nome Açor, ficamos a conhecer a biografia e a intimidade de um homem que marcou o seu tempo e a arquitetura portuguesa”.

A autora descreve o livro como: “(…) Açôr, o Cão de Ventura Terra é a história de um jovem apaixonado pela descoberta, que sempre pediu que o deixassem experimentar para aprender e poder concretizar os seus objetivos, demonstrando o seu talento e fascínio pela arquitetura. É também a história de um homem fielmente acompanhado pelo seu cão, que lhe concedeu a vida e sentiu a dor indiscutível da sua morte. (…) Açôr, o Cão de Ventura Terra é ainda a intenção de recriar de forma singela, alguns momentos da sociedade dos finais do século XIX e inícios do XX, chamando-se ao palco da ficcionalidade situações e personagens reais, bem como espaços familiares e sociais ainda existentes.”

ESCRITORA MARIA JOÃO LOPO DE CARVALHO APRESENTA EM PONTE DE LIMA NOVO ROMANCE HISTÓRICO

Novo romance histórico de Maria João Lopo de Carvalho vai ser apresentado na Biblioteca Municipal de Ponte de Lima

O Município de Ponte de Lima vai promover o lançamento do terceiro romance histórico de Maria João Lopo de Carvalho – “Até que o amor me mate: as mulheres de Camões” - no próximo dia 07 de dezembro, pelas 18h00, no Auditório da Biblioteca Municipal de Ponte de Lima.

CARTAZ FINAL2 (Medium).jpg

Depois das obras Marquesa de Alorna (2011) e Padeira de Aljubarrota (2013), a autora lisboeta volta a apostar neste género literário, debruçando-se agora nos amores e desamores do imortal poeta, Luís Vaz de Camões. Pela voz de sete figuras femininas que terão marcado a vida e a obra do autor de “Os Lusíadas” – epopeia maior da literatura nacional – Maria João Lopo de Carvalho desvenda alguns detalhes pouco conhecidos da biografia de Camões. Combinando ficção com um exigente trabalho de pesquisa, a escritora apresenta-nos Ana de Sá (madrasta do poeta), D. Violante de Andrade, D. Catarina de Ataíde, D. Francisca de Aragão, Bárbara, Dinamene e Inês de Sousa - um leque de personalidades oriundas de diferentes estratos da sociedade portuguesa com quem Luís Vaz de Camões se terá relacionado ao longo dos seus 55 anos de vida.

Venha conhecer o novo romance de Maria João Lopo de Carvalho que retrata um dos nomes mais proeminentes da literatura em língua portuguesa.

Entrada gratuita.

Sobre a obra: http://www.leyaonline.com/pt/livros/romance/ate-que-o-amor-me-mate/

Sobre a autora: http://www.portaldaliteratura.com/autores.php?autor=1229

FAFE RECEBE ARCEBISPO DE BRAGA

Arcebispo D. Jorge Ortiga recebido nos Paços do Concelho

Na próxima terça-feira, 6 de Dezembro, decorre a visita pastoral do Arcebispo D. Jorge Ferreira da Costa Ortiga à Câmara Municipal de Fafe, pelas 11h30.

Jorge_Ortiga_-_Braga.jpg

Para além de visitar e conhecer os serviços da autarquia, o Arcebispo vai reunir com o Executivo Municipal.

Ainda no seguimento da Visita Pastoral ao Município, no dia 11, Domingo, o Arcebispo D. Jorge Ortiga é recebido na Rua Maximino de Matos pelo Executivo Municipal, seguindo-se, às 10h00, a celebração da missa na Igreja Nova.

A Visita Pastoral procura estimular um contacto próximo com todas as pessoas e instituições que marcam a vida e o ritmo da nossa comunidade, nos seus vários âmbitos e níveis

FEIRA NACIONAL DE AGRICULTURA BIOLÓGICA ABRE AS PORTAS AMANHÃ EM LISBOA

Assinatura de Protocolo com Ecovalia promove Agricultura Biológica Ibérica Terra Sã Lisboa 2016

A Terra Sã Lisboa 2016 – Feira Nacional de Agricultura Biológica começa já este sábado, dia 3 de Dezembro, abrindo as portas às 10h00 e tendo lugar a cerimónia de inauguração pelas 11h00. A inauguração da feira irá contar com o Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Amândio Torres e André Silva do PAN. Após a inauguração será assinado o protocolo entre a Agrobio e a maior associação de Agricultura Biológica de Espanha, a Ecovalia.

CARTAZ-TERRASÃ_IMAGEM-WEB-01 (2).jpg

O protocolo que será assinado com a Ecovalia tem por objetivo promover a cooperação e intercâmbio entre as duas instituições, de modo a que possam beneficiar de ações de colaboração nos diferentes âmbitos da Agricultura biológica tais como: atividades nos domínios da formação; cooperação técnica e cientifica; estágios científicos, técnicos e profissionais; cooperação no domínio da politica agrícola comunitária; organização conjunta de eventos de promoção da agricultura biológica/ ecológica ibérica.

A Terra Sã – Feira Nacional de Agricultura biológica terá lugar nos dias 3 e 4 de dezembro no Pátio da Galé, no Terreiro do Paço. A feira, que acontece desde 1988, tem vindo a crescer desde então, ganhando novas formas em novos espaços. 

O Tema da feira será a Alimentação saudável e sustentável e contará com a presença das maiores marcas de agricultura, alimentação e cosmética biológica do mercado, com as diferentes quintas biológicas do país assim como as principais organizações ambientais de Portugal.

AMARES SENSIBILIZA PARA A COMPOSTAGEM

Na Semana Europeia de Prevenção de Resíduos o Município de Amares sensibiliza para a Compostagem

O Município de Amares escolheu a Semana Europeia de Prevenção de Resíduos, que decorreu de 19 a 27 de novembro, para iniciar uma campanha de sensibilização para a compostagem. Manuel Moreira, presidente da Câmara Municipal de Amares, chamou a atenção “para o impacto que o lixo produzido tem no ambiente e apelou ao envolvimento de todas as pessoas uma vez que, a este nível, o comportamento de cada cidadão se reflete no todo”.

15203205_1514837098533752_5299457924533754573_n.jpg

Fruto dessa campanha de sensibilização, foi criado o manual de boas práticas de compostagem, um documento de consulta simples e rápida que proporciona ao munícipe um conjunto de recomendações úteis, com o intuito de sensibilizar a população para a gestão dos resíduos e dar a conhecer a compostagem, incentivando a sua realização em moradias com jardim, nas escolas, nos centros de dia, lares de idosos e demais instituições do concelho.

O manual surge no âmbito do projeto “Amares mais Verde” – Valorização de Resíduos Orgânicos e enquadra-se num conjunto amplo de ações, que visam o aumento da recolha seletiva de materiais que, de outra forma, seriam depositados em aterro.

É objetivo do projeto “Amares mais Verde” a redução da quantidade de resíduos orgânicos enviados para o aterro, através de incentivos à compostagem, uma técnica ancestral tantas vezes utilizada pelos nossos antepassados, e que se prende com um conjunto de técnicas aplicadas para estimular a decomposição de materiais orgânicos (cascas de frutas, restos de vegetais, resíduos de jardins, entre outros), através de organismos heterótrofos aeróbios. Tem como finalidade obter, no menor tempo possível, um material estável, rico em substâncias húmidas e nutrientes minerais.

Note-se que cerca de 30% dos resíduos produzidos são orgânicos, podendo ser valorizados e transformados em adubo para plantas e que cada amarense produz em média 320 kg de resíduos indiferenciados ao longo do ano, pelo que constitui uma preocupação para o Município Amarense sensibilizar a população para a problemática da gestão dos resíduos.

DSC09638.JPG

Compostagem dada a conhecer aos mais novos

No âmbito desta política de gestão eficaz dos resíduos e valorização ambiental, uma equipa de técnicos do Município de Amares tem visitado nos últimos dias os centros escolares do concelho para dar a conhecer aos mais novos o que é a compostagem, explicando, entre outras, as suas vantagens.

Entre os benefícios desta técnica destaca-se, a título de exemplo, o facto do uso de composto aumentar os nutrientes do solo reduzindo o recurso ao uso de fertilizantes químicos, dando origem a alimentos mais saudáveis, assim, como, o facto da compostagem doméstica ou comunitária diminuir os resíduos que vão para o lixo, reduzindo significativamente a quantidade a depositar em aterro.

Além disso, a compostagem fornece um material rico em nutrientes para o solo, que melhora o desenvolvimento das plantas, das hortas e dos jardins, entre outras vantagens.

1compostag (1).jpg

1compostag (2).jpg

1compostag (3).jpg

1compostag (4).jpg

1compostag (5).jpg

1compostag (6).jpg

1compostag (7).jpg

1compostag (8).jpg

1compostag (9).jpg

1compostag (10).jpg

1compostag (11).jpg

1compostag (12).jpg

PONTE DE LIMA É 100% ALTO MINHO

Ponte de Lima participa na Feira 100% Alto Minho de 2 a 4 de dezembro

Ponte de Lima participa de 2 a 4 de dezembro na Feira 100% Alto Minho, a decorrer no Centro Cultural de Viana do Castelo, sendo a mesma promovida pela CEVAL - Confederação Empresarial do Alto Minho.

pontedelima__2016.JPG

A iniciativa que visa a melhoria da competitividade do país em geral, e da região Norte - Alto Minho, em particular, pretende ainda promover a valorização dos recursos endógenos do Alto Minho e o aumento da robustez da base económica regional de bens e serviços transacionáveis.

O Município de Ponte de Lima ao participar neste evento visa o reforço da promoção turística e cultural, através de diversas ações, com destaque para a realização de workshop de promoção do Vinho Verde de Ponte de Lima – Casta Loureiro. Paralelamente, o concelho de Ponte de Lima também vai estar representado com vários expositores do ramo agroalimentar e de artesanato.

Confira o programa da presença de Ponte de Lima na Feira 100% Alto Minho:

Dia 03 de Dezembro | Sábado

16h00 às 17h00

Atuação do Grupo Sol Dourado - Gondufe

Município de Ponte de Lima

19h00 às 20h00

Prova de Vinhos – Loureiro de Ponte de Lima

Município de Ponte de Lima

Fotografia_FotoEngenho2.jpg

III GERÊS MARATHON REALIZA-SE NA VILA DO GERÊS

A Gerês Marathon realiza-se a 04 de dezembro na Vila do Gerês

A Gerês Extreme Marathon não pretende ser uma maratona igual a outras, será única no Mundo!

geresmarath.jpg

O que a diferenciará são os vários aspetos associados ao local onde a mesma se desenrola - as estradas do único Parque Nacional de Portugal, em pleno coração do Gerês. Aliar à velocidade o desnível, cria nesta maratona um grau de dificuldade substancialmente diferente e, mais elevado, que as maratonas onde normalmente se corre para o cronómetro.

Correr no Gerês tem sempre em qualquer altura do ano um encanto especial, mas a paleta de cores que pintam o Parque Nacional no fim do Outono cria cenários tão deslumbrantes e arrebatadores, que tornarão esta prova tão bela, quanto dura!

PROGRAMA

Sexta dia 2 de Dezembro

18h00 – 20h00 - Entrega de dorsais (Instituto CUF - Porto)

Sábado dia 3 de Dezembro

15h00 – Programa Cultural (Aldeia Comunitária da Ermida) | Inscrições - Sérgio Gonçalves: sdlgoncalves@sapo.pt – 966021718

16h00 — 20h00 Abertura do secretariado (Auditório – Vila do Gerês)

Domingo dia 4 de Dezembro

07h00 — Abertura do secretariado (Auditório – Vila do Gerês)

08h30 — Encerramento do secretariado

08h30 — Partida dos minibus com os atletas do 2º segmento da 42Km (junto à colunata).

09h00 — Partida dos atletas dos 42 km's e 1º segmento dos 42 km's estafeta e 13km´s.

09h45 — Partida dos autocarros com os atletas do 3º segmento dos 42 km's estafeta (junto à paragem de autocarro, por detrás do Bar da Adega, do Hotel Universal).

10h00 — Partida dos atletas dos 21 km's

13h30 — Cerimónia de entrega de prémios

17h00 — Fim da prova

Mais informações em - http://www.carlossanatureevents.com/evento.aspx?idevento=GEMA

logo-geres-marathon.jpg

MARATONA DE ESPECTÁCULOS NA FESTA DA GENTE MIÚDA, EM PONTE DE LIMA

2 a 4 de Dezembro – Expolima – Ponte de Lima

Na noite de hoje, sexta-feira, 2 de Dezembro, tem início o que podemos designar por uma autêntica maratona de espectáculos de alto nível na Festa da Gente Miúda, em Ponte de Lima, cabendo à Companhia Peripécia Teatro, de Vila Real, fazer as honras de abertura com o belíssimo espectáculo A Cores, às 21h00, com entradas gratuitas.

Ha tempo para tudo_1 Carlos Gomes.jpg

No sábado, 3 de Dezembro, também com entradas gratuitas, abrem-se as portas para a apresentação de quatro espectáculos, os quais certamente divertirão miúdos e graúdos: às 11h00, o Grupo de Teatros dos Pequenos Actores do Lima, de Ponte de Lima, apresentam O Hospital dos Brinquedos; a partir das 15h00, entra em cena a Companhia de Teatro O Teatrão, de Coimbra com o Espectáculo Há Tempo Para Tudo; por sua vez, o Grupo de Teatro de Amadores Duplaface Companhia das Artes, também de Ponte de Lima, subirá ao palco do recinto da Festa da Gente Miúda às 17h00 com o espectáculo Pai Natal, Onde Estás?; e, para finalizar o dia, ainda no sábado, com início às 21h00, de Lousada chega-nos a Companhia Jangada Teatro com o espectáculo musical com marionetas Pedro e o Lobo.

Pedro e o Lobo.jpeg

No domingo, 4 de Dezembro, haverá mais. Os que não tiverem oportunidade de apreciar a Companhia O Teatrão no sábado, têm a oportunidade de assistir à segunda sessão do espectáculo Há Tempo Para Tudo agendada para a manhã de domingo, às 11h30, de igual forma, com entradas gratuitas.

À tarde, com entradas pagas, ao preço simbólico de 2,00€, será apresentado, em duas sessões, às 15h30 e às 17h30, o musical Alice no País das Maravilhas, pela Companhia Rituais dell Arte, de Lisboa. Os bilhetes para este espectáculo encontram-se à venda no Teatro Diogo Bernardes e nos locais habituais.

Ha Tempo para Tudo_4 Carlos Gomes.jpg

Uma maratona de oito espectáculos dirigidos a todos os públicos que não irá deixar os espectadores indiferentes, a par da muita e variada programação paralela, ateliês, divertimentos e autêntica Festa da Gente Miúda, este ano enriquecida com a Feira Infantil, a decorrer no espaço do Restaurante Panorâmico da Expolima.

Traga os seus filhos e venha divertir-se em família na Festa da Gente Miúda em Ponte de Lima.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt

Pai Natal, Onde Estás (2) (Medium).jpg

Peça 3 de Dezembro - Hospital dos Brinquedos.jpg

PISTA DE GELO E MERCADINHO DE NATAL SÃO NOVIDADES EM FAMALICÃO

Presidentes da Câmara e da ACIF abrem amanhã, sábado, 3 de dezembro, Aldeia de Natal de Famalicão, na Praça D. Maria II, pelas 17h00

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e o Presidente da ACIF, Fernando Xavier, assinalam amanhã, sábado, 3 de dezembro, pelas 17h00, a abertura da Aldeia de Natal em Vila Nova de Famalicão (ponto de encontro junto à Loja Interativa de Turismo).

Famalicão vai ter uma Aldeia de Natal.jpg

Uma árvore de Natal com 15 metros de altura, colocada na Praça D. Maria II, junto à Fundação Cupertino de Miranda, é o elemento central de um espaço que concentrará os vários divertimentos e atividades natalícias que a partir de amanhã vão estar disponíveis para quem visita a cidade famalicense.

A grande atração é mesmo uma pista de gelo natural, com cerca de 200 metros quadrados e com uma capacidade para 50 pessoas, que se junta ao já habitual carrossel e ao comboio de Natal. Este ano, haverá ainda charretes de cavalos para passeios turísticos. 

Novidades também ao nível do mercadinho de Natal, que irá abrir com uma nova filosofia. São 25 cabanas de madeira onde artesãos e associações do concelho sugerem prendas de natal únicas e de grande beleza. À semelhança dos anos anteriores o lado solidário não é esquecido e haverá recolha de géneros alimentares e de higiene na Cabana Solidária do Pai Natal.

As atividades inserem-se no âmbito da Campanha de Natal 2016 promovida pela Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF) e Unidade de Gestão do Centro Urbano, com o apoio da Câmara Municipal. Este ano, a campanha é lançada sob o mote “Famalicão tem um presente para Si”, mas, na verdade, não é apenas um presente… são muitos presentes

CONCELHO DE CAMINHA JÁ VIVE O NATAL

Festa da Marioneta marca a Agenda Natal este fim-de-semana

A magia de Natal já se faz sentir no concelho de Caminha. Foram muitos os que acorreram ontem ao final da tarde, às praças de Caminha e de Vila Praia de Âncora, para assistirem à inauguração da iluminação de Natal. Quarenta dias, quarenta eventos e 16 instituições envolvidas dão o mote à Agenda Natal que está a animar o concelho até ao inicio de 2017. Os objetivos são fazer de Caminha uma das rotas turísticas de fim de ano e dinamizar a economia local. 

inauguração iluminação Natal 2016 (1).jpg

Desde ontem que o espirito de Natal se sente no concelho de Caminha. De facto, o dia foi marcado por vários momentos: começou a Rota da Rabanada, o projeto “O Natal Na minha Vida” e o ponto alto do dia aconteceu quando se acenderam as luzes de Natal, primeiro em Vila Praia de Âncora e depois e Caminha. O momento foi acompanhado pela Academia de Música Fernandes Fão. A iluminação de Natal é da responsabilidade da Câmara Municipal, Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora, União de Freguesias de Caminha e Vilarelho e comerciantes do concelho.

Para além das ruas acolhedoras, são muitas as iniciativas que estão a decorrer. Este mês, no concelho de Caminha, desde Vila Praia de Âncora a Seixas, passando por Âncora, Vile, Caminha, Gondar e Vilarelho, há 36 rabanadas diferentes para degustar nos cafés, pastelarias e restaurantes aderentes do concelho, isto é, cada um dos estabelecimentos aderentes terá à venda diariamente a sua especialidade. Como referimos, existem 36 especialidades de rabanada (rabanada de mel, de nozes, recheada, de Vinho do Porto e recheio de chila, de leite, entre muitas outras especialidades). Os preços, esses são convidativos. Variam entre os 0,50€ e os 5€. Para incentivar o consumo da rabanada, o Município de Caminha elaborou o chamado “Passaporte Rota da Rabanada” com os diversos estabelecimentos aderentes, e a cada 10 carimbos, dará direito a uma oferta do Município de Caminha, a levantar nos Postos de Turismo do concelho.

inauguração iluminação Natal 2016 (2).jpg

Outras das iniciativas é o projeto “O Natal na Minha Vida”. Este projeto pretende que as pessoas partilhem com o Município o que o Natal representa nas suas vidas. Participar é fácil. Os interessados em partilhar “O Natal na Minha Vida” devem enviar para o email cultura@cm-caminha.pt uma fotografia, acompanhada de uma frase ou pequeno texto de sua autoria ou do seu autor favorito e um link (YouTube) para a sua música de Natal preferida. Com todos os contributos recebidos, no dia 20 de dezembro, o Município vai criar um “grande álbum de emoções” na rede social Facebook, ao dispor de todos, numa partilha única de vivências e sentimentos.

Este fim-de-semana, a marioneta vai ser a atração no concelho, com a realização da II Festa da Marioneta Lusogalaica – Maluga. Workshops de construção de marionetas e espetáculos e animação de rua por companhias portuguesas e galegas vão marcar esta segunda edição.

A Festa da Marioneta Lusogalaica visa dar a conhecer a arte da marioneta e o trabalho realizado nesta área em Portugal e na Galiza. Com atividades orientadas para todas as gerações, esta segunda edição conta com um programa aliciante. Durante as manhãs vão decorrer os workshops de construção de marionetas e as tardes serão preenchidas com animação de rua e espetáculos no Valadares, Teatro Municipal.

inauguração iluminação Natal 2016 (3).jpg

No sábado, dia 3, das 10h00 às 12h30, terão lugar as Oficinas Divertidas “Olhapins e Olharapos” – Construção de Marionetas em Esponja, a cargo do Teatro e Marionetas de Mandrágora. Esta atividade vai decorrer no Edifício Paços do Concelho e dirige-se a crianças maiores de 6 anos. Pelas 16h00, na Praça Conselheiro Silva Torres, terá lugar o Teatro Dom Roberto, Teatro Tradicional Português de Marionetas, a cargo de S.A. Marionetas – Teatro & Bonecos. O dia encerra no Valadares, Teatro Municipal de Caminha, com o espetáculo “História de um gato e de um rato que se tornaram amigos”, pelo Teatro de Marionetas de Mandrágora.

No dia 4, das 10h00 às 11h30, terão lugar as Oficinas Divertidas “Marionetas nas Mãos” – Construção de Marionetas, pelo Teatro Babaluva. Esta atividade vai decorrer no Edifício Paços do Concelho e dirige-se a crianças dos 5 aos 12 anos de idade. Pelas 16h00, na Praça Conselheiro Silva Torres, terá lugar o Teatro Dom Roberto, Teatro Tradicional Português de Marionetas, a cargo de S.A. Marionetas – Teatro & Bonecos. Esta II Festa da Marioneta vai encerrar com o espetáculo “Lume – Teatro de Marionetas”, pelo Teatro Babaluva.

A Festa da Marioneta Lusogalaica é organizada pela Krisálida – Associação Cultural do Alto Minho e conta com o apoio do Município de Caminha.

Estas iniciativas juntam-se a mais três dezenas que estão a decorrer no concelho até ao final do ano. De facto, são muitas a iniciativas que vão animar o concelho de Caminha nos próximos dias, com destaque para Plante um Pinheiro de Natal no dia 15 de dezembro; a 3ª Caminhada do pai Natal no dia 18; os vários concertos de natal a cargo do Orfeão de Vila praia de Âncora e Academia de Música Fernandes Fão; Caminha, onde o Norte passa o ano com Marta Ren & The Groovelvets e Grupo de Covers Xornas e o Concerto de ano Novo com a Sociedade Musical Banda Lanhelense e o Coral Polifónico de Vila Nova de Cerveira.

inauguração iluminação Natal 2016 (4).jpg

CULTURA PORTUGUESA MARCA ÚLTIMO MÊS DO ANO EM BARCELOS

Neste mês de dezembro, o Teatro Gil Vicente vai acolher espetáculos de teatro, música e dança e ainda as habituais sessões de cinema.

A primeira semana do mês será repleta de música. Primeiro com o Projeto Artístico, no dia 3, que volta assim à carga com a Noite de Fados, numa organização da Casa da Juventude, a partir das 21h30, e depois com o concerto da banda barcelense Ratere, no dia 7, a partir das 22h.

Na programação da ZOOM – Associação Cultural, destaque para o cinema português, com a exibição de “Cartas de Guerra”, de Ivo M. Ferreira, no dia 7, e do filme póstumo de José Fonseca e Costa, “Axilas”, no dia 15. As sessões começam, como sempre, às 21h30. Além disso, já bem perto do Natal, no dia 22, haverá a comemoração d’O Dia Mais Curto com a projeção de filmes infantis à tarde (15h), com entrada livre, e curtas-metragens à noite (21h30).

A Academia de Teatro de Barcelos volta a subir a cena com a peça “Falar Verdade a Mentir”, de Almeida Garrett, no dia 10 de dezembro, às 21h30. No dia seguinte é a vez da companhia TPCzinho apresentar o espetáculo “Espírito de Natal”, às 16h. No fim de semana seguinte, a 16 de dezembro, o Instituto Autodidata de Estudos Superiores do Minho apresenta uma peça alusiva às festividades com o título “O Natal de Hoje e Sempre”, a partir das 21h30. Os dias 17 e 18 ficam reservados para os mais pequenos com a encenação “Um Conto de Natal”, que alia representação e música, pelo grupo Art’ É Vida e de “A Bela Adormecida”, pelos Rituais Dell Arte.

Por fim, a dança ocupa os últimos dias do ano na programação do Teatro Gil Vicente. Na véspera da noite de Natal, a ARCA traz a palco um espetáculo de dança intitulado “Viagem de Sofia”, a partir das 21h, e no dia 29 o Coletivo Haja Ânimo repete a homenagem a Vergílio Ferreira, “Cartas a Sandra”, depois do sucesso da primeira apresentação.

MUNICÍPIO DE BRAGA ASSINALA O DIA DE SÃO GERALDO

Dia do Padroeiro da Cidade celebra-se a 5 de Dezembro

O Município de Braga celebra na Segunda-feira, dia 5 de Dezembro, o Dia de São Geraldo, padroeiro da Cidade, com um conjunto de actividades em associação com o Cabido da Sé Primaz e que envolvem ainda a Escola EB1 da Sé e o Conservatório Calouste Gulbenkian.

Dia São Geraldo.jpg

As actividades têm por objectivo a promoção de uma tradição secular e a preservação da memória de uma figura relevante na história da cidade, reforçando os laços de identidade comunitários. Este será também o dia em que o Município de Braga irá atribuir medalhas Municipais a várias entidades e personalidades que se notabilizaram pelos seus méritos pessoais ou feitos cívicos (Theatro Circo às 16h00).

São Geraldo nasceu em França e em 1099 foi eleito bispo de Braga, desenvolvendo várias reformas a nível moral, eclesiástico e administrativo. A ele é atribuído o já conhecido ‘milagre da Fruta’.

Reza a lenda que São Geraldo se encontrava doente e terá pedido que lhe trouxessem fruta mas, dado que estavam em pleno Inverno, os seus servos tentaram persuadi-lo. Contudo, São Geraldo insistiu dizendo «Vai e procura!». Os servos, ao chegarem ao exterior, encontraram as árvores repletas de fruto.

Como forma de assinalar esse milagre, o Município de Braga irá distribuir fruta a toda a população no largo D. João Peculiar. Também os alunos das Escolas Básicas da Cidade terão a oportunidade de visitar a capela de São Geraldo.

Programa completo:

Todo o dia:

Visita das Escolas EB 1 da cidade à capela de S. Geraldo;

Feira da Fruta - distribuição de fruta à população no largo D. João Peculiar;

Distribuição de desdobrável alusivo à quadra;

11h00 – representação teatral do milagre de S. Geraldo pela Escola EB1 da Sé, nas naves da Sé;

12h00 – apresentação do volume LXI da Revista Bracara Augusta (Salão Nobre da CMB);

16h00 – Cerimónia de atribuição das medalhas Municipais de mérito (Theatro Circo);

17h00 – Concerto pelo carrilhão da Sé Primaz de cânticos alusivos à cidade de Braga (hinos e músicas da tradição bracarense);

18h00 - Celebração da Missa solene em honra de S. Geraldo, presidida pelo Arcebispo Primaz, estando presentes o Cabido e autarcas do concelho de Braga. A solenização da Missa é feita pelo Órfeão de Braga;

19h00 – Visita das entidades à capela de São Geraldo;

21h30 – Concerto Comemorativo, pela Orquestra Filarmónica de Braga [Theatro Circo]

BANDA "SURMA" ATUA EM PONTE DA BARCA

Casa da Cultura volta a acolher projeto “Música em casa”

SURMA é a Banda que sobe ao palco já amanhã

Este concerto insere-se no projeto da autarquia barquense de dinamização musical da Casa da Cultura, que de resto tem tido uma excelente aceitação por parte do público, e trará a Ponte da Barca as sonoridades post-rock e noise que catapultarão os espetadores para mundos e paragens incertos.

Sobre SURMA

Débora Umbelino é original de Leiria mas o que nos traz vem de locais bem mais exóticos. SURMA, é o seu projecto one-woman-band, onde domina teclas, samplers, cordas, vozes e loop stations em sonoridades que fogem do jazz para o post-rock, da electrónica para o noise e nos levam para paragens mais ou menos incertas, com paisagens desconhecidas e muito prazer na viagem. O primeiro single/video "Maasai" é produzido por Emanuel Botelho (Ex-Sensible Soccers) e misturado e masterizado por Paulo Mouta Pereira. O Video, de Eduardo Brito, foi filmado na cidade fantasma de Doel.

Ao longo dos últimos meses Surma foi actuando de norte a sul do país, passando por festivais como o Super Bock Super Rock, Milhões de Festa e Lisb On. Levou o seu concerto a países como Espanha, França e Alemanha e está prestes a finalizar a gravação do primeiro disco.

ÁGUA EM PONTE DE LIMA É MAIS BARATA PARA FAMÍLIAS NUMEROSAS

A Associação Portuguesa das Famílias Numerosas calculou um índice de equidade tendo em conta o preço cobrado pela água e a discriminação das famílias de maior dimensão no tarifário.

Municipio_MPL (2).jpg

De acordo com este estudo, o Município de Ponte de Lima está entre os concelhos com maior índice de equidade do país, para o qual contribui, para além da baixa tarifa cobrada pelo fornecimento deste serviço, o facto de ter implementado a Tarifa Familiar da Água. Em Portugal apenas 45% dos 308 municípios adotaram a Tarifa Familiar da Água, sendo o Município de Ponte de Lima um deles.

Relembramos ainda que no exercício de reformulação do Tarifário foi tida como principal preocupação do Município adotar soluções que, indo de encontro às incontornáveis recomendações da ERSAR, não onerassem os cidadãos naquilo que é o serviço prestado pelo Município ao nível do abastecimento de água e saneamento de águas residuais assumindo-se, cabalmente, os compromissos que este Executivo desde cedo assumiu relativamente a esta matéria.

Neste contexto, foram mesmo introduzidas medidas que permitem reduções substanciais ao nível da tarifa a cobrar pela execução de ramais, seja na água ou no saneamento, na ordem dos 75%, havendo uma redução semelhante para a tarifa de ligação da água e mantendo-se a isenção da ligação para o saneamento. Estas reduções fazem com que, na prática e a título de exemplo, um cidadão que solicite a execução de ramais e ligação à rede de abastecimento de água, em vez de pagar 278,32 € passe a pagar apenas 69,57 €. No caso da execução de ramais e ligação à rede de saneamento, de acordo com o anterior tarifário o munícipe pagaria 556,61 €, neste momento esse valor será de apenas 139,15 €, ou seja uma poupança de 417,46 €.

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS: JOSÉ VAZ DEFENDE QUE O FOLCLORE DEVE PERMANECER CRISTALIZADO, O QUE NÃO É ACEITE PELA UNESCO

- José Vaz, do Rancho Folclórico de Leiria, considera que as candidaturas a Património Imaterial parecem ter virado moda.

JoseVaz.jpg

Como é do conhecimento geral, vai realizar-se nos próximos dias 10 e 11 de Dezembro em Leiria, o Congresso Nacional de Folclore, promovido e organizado pela Federação do Folclore Português, sobre o tema: “ Folclore: entre o material e o imaterial”.

De há uns tempos a esta parte, proliferam por esse país fora, candidaturas e atribuições a este galardão, que é o reconhecimento pela UNESCO, de determinadas manifestações culturais. Exemplo disso são os “chocalhos”, o “fado”, o “traje à vianesa” (que se me consta estar a preparar a sua candidatura), é o “cante alentejano”, mais recentemente a “falcoaria”… parece ter virado moda!

Não menosprezando a intenção e os desígnios a que se propõe a Direcção da Federação, é até mesmo de louvar, ter trazido para o debate do Congresso, precisamente o tema.

A convenção da UNESCO, tem vindo a considerar que o folclore não reúne os requisitos por aquela organização estabelecidos. Embora uma parte do folclore está e deva estar, em minha opinião, cristalizado (o que não é aceite pela convenção de 2003), outras áreas há, que se têm vindo a verificar evolutivas.

A presença da representante da UNESCO em Portugal Drª. Clara Bertrand Cabral, poderá trazer uma mais-valia ao debate no Congresso, que estou convencido será bastante participativo.

Pelo muito que se tem vindo a opinar sobre o património material e imaterial, a compreensão desta dicotomia está programada para o debate. Alguns exemplos que vão estar em discussão: “Dualidades entre o material e o imaterial”; “Abordagens Complementares ao Património Cultural”; “Criação de novas memórias assentes no património”.

Em meu humilde entender, a preservação que se faça sobre determinado património, é um processo evolutivo, tal como se verifica nos inúmeros museus e núcleos museológicos espalhados pelo país. Tecidos há, que vêm sendo substituídos por tecidos que se aproximam do originalmente usado. Um outro exemplo da evolução, nota-se e muito, no linguajar das pessoas. Termos há, que hoje em dia foram “modernizados”, sempre que um grupo de folclore apresenta as modas que se vão bailar, ou o mesmo um quadro etnográfico. Outros exemplos haverá por certo, porém, e não sendo eu um estudioso do assunto, deixo a minha humilde opinião. Está enraizado no Povo, que “quem conta um conto, acrescenta um ponto”. Provavelmente, até neste ditado popular, haverá um processo evolutivo.

Porém, estou certo que o tema em causa, é sem sombra de dúvidas, mais uma razão para que as pessoas adiram e se apresentem no Congresso, que tem as portar abertas a todos os que se interessem por este fenómeno.

À Direcção da Federação do Folclore Português, os meus parabéns por ter saído dos temas mais comuns e enveredar por caminhos mais latos.