Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO ASSOCIA-SE À LUTA PELOS DIREITOS HUMANOS

O Município de Vila Nova de Famalicão volta a associar-se esta quarta-feira, 30 de novembro, ao movimento mundial “Cidades pela Vida – Cidades Contra a Pena de Morte”, em torno da abolição da pena de morte.

Desde 2006 que o Município de Famalicão se associa ao movimento mundial.jpg

A autarquia famalicense e o Núcleo de Crianças de Famalicão da Amnistia Internacional juntam-se mais uma vez a esta iniciativa, desta feita com a organização do evento “Hino à Vida”, um momento recheado de música e arte que vai ter lugar no Largo dos Eixidos (Rua Direita), entre as 10h00 e as 12h00.

Os músicos Gil Cadeias e Pedro Maceiras são alguns do nomes já confirmados para a ação desta quarta-feira.

Recorde-se que o evento “Cidades pela Vida – Cidades Contra a Pena de Morte” celebra-se todos os anos no dia 30 de novembro, data da primeira abolição da pena capital no Grão-Ducado da Toscana, em 1786.

Neste dia, milhares de cidades do planeta iluminam um monumento ou um local simbólico, de forma a sensibilizar os cidadãos para a união do mundo em torno da abolição da pena de morte.

FAMALICÃO: JOANE DEBATE IGUALDADE DE GÉNERO

O Joannem Auditorium, em Joane, Vila Nova de Famalicão, acolhe esta quarta-feira, dia 30 de novembro, uma palestra sobre a igualdade de género.

A iniciativa, promovida pela Câmara Municipal, através do pelouro da Família, em parceria com a Nova Acrópole de Famalicão e a Junta de Freguesia de Joane, decorre a partir das 21h00 e tem entrava livre.

Sensibilizar os participantes para as questões da igualdade entre homens e mulheres, realçando as especificidades de cada género e a sua participação paritária na sociedade, é o grande objetivo desta ação dirigida ao público em geral.

CHEGA DE BOIS FOI GRANDE ATRACÇÃO NA FEIRA DE SANTA CATARINA EM CELORICO DE BASTO

Feira anual da Sta. Catarina uma feira de tradições em Celorico de Basto. “Chega de bois foi a novidade numa feira de tradições”

Celorico de Basto recebeu a feira anual da Sta. Catarina de 25 a 27 de novembro, uma feira colocada pela avenida central da vila de Celorico que destacou, como habitualmente, o Concurso pecuário das raças autóctones, com a presença dos melhores exemplares de gado do concelho e da região e o concurso Pecuário Inter escolas Agrícolas da Raça Frísia. Este ano, particularmente, o município de Celorico de Basto, entidade organizadora, promoveu uma chega de Bois que arrastou, no dia 27, milhares de pessoas a Celorico de Basto.

_DSC2783.jpg

“A feira anual da Sta. Catarina é de facto, uma feira de tradições, que procura valorizar da melhor forma o que nos identifica enquanto região, sobretudo, no que respeita ao setor primário. Tivemos um concurso pecuário das raças autóctones muito participativo, com os nossos produtores locais a mostrar que a raça de carne continua a ser muito produzida no concelho” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. Presente em todas as ações promovidas durante a feira anual da Sta. Catarina, o autarca ressalvou a necessidade de inovar para atrair ainda mais visitantes a esta feira. “Este ano promovemos uma chega de bois, uma iniciativa que correu muito bem, com milhares de pessoas a assistir”. Durante os dois primeiros dias de feira as condições meteorológicas assustaram a organização do evento. “A organização de algumas atividades carece também de condições meteorológicas que felizmente estiveram a nosso favor. No domingo, dia de maior atividade, tivemos bom tempo e todas as ações promovidas decorreram com êxito. É de salientar a participação de várias escolas do país no concurso pecuário da Raça Frísia e os milhares de pessoas que se deslocaram para fazer boas compras pela tradicional feira” disse o edil celoricense.

A Feira Anual da Sta. Catarina teve um vasto programa e este ano teve a transmissão em direto do programa “Somos Portugal” da TVI.

A feira decorreu de 25 a 27 pela avenida principal da vila de Celorico de Basto, durante estes dias os visitantes puderam comprar roupas de inverno como cobertores, casacos e meias, árvores de fruto e alfaias agrícolas. No dia 27 decorreu, acopladas às atividades da Sta. Catarina, o Trail dos Moinhos, na zona de Fervença. Foi destaque o concurso pecuário das raças autóctones com a presença da Raça Maronesa, Minhota e Barrosa, o concurso pecuário da Raça Frísia e as chegas de bois na vila de Celorico de Basto. Este ano algumas associações locais estiveram na feira a promover as suas atividades, destaque para a I mostra Educativa e Profissional que juntou, no Mercado Municipal, algumas entidades de cariz educativo e profissional. 

A organização da Feira Anual da Sta. Catarina é da responsabilidade da Câmara Municipal de Celorico de Basto e contou com a parceria da Cooperbasto, CRL, e a Escola Profissional de Fermil, Celorico de Basto.

_DSC2165.jpg

_DSC2461.jpg

_DSC2602 (1).jpg

_DSC2652.jpg

 

_DSC2852.jpg

_DSC3085 (2).jpg

_DSC3225.jpg

AMARES ACOLHE AÇÃO DE SENSIBILIZAÇÃO DE CANCRO ORAL

Mais de 100 pessoas efetuaram, no passado sábado, rastreios do cancro da cavidade oral, numa iniciativa promovida pelo projeto “Um Dia Pela Vida”, da Liga Portuguesa Contra o Cancro, Núcleo Regional do Norte, com o objetivo de sensibilizar a população para a importância de realizar um diagnóstico precoce para a prevenção e combate à doença.

DSC09717.JPG

Esta ação decorreu, durante todo o dia, no Centro de Saúde de Amares (ACES Cávado II Gerês / Cabreira) e foi da responsabilidade da Unidade Móvel de Estomatologia e Medicina Dentária da Liga Portuguesa Contra o Cancro e da Associação Portuguesa de Medicina Dentária Hospitalar, com o apoio do Município de Amares.

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE VIZELA PROMOVE SESSÕES PARA AS CRIANÇAS

Sábados na biblioteca

“Feliz Natal lobo mau” de Clara Cunha

No âmbito da atividade Sábados na Biblioteca, a Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes promove, no próximo dia 3 de dezembro, às 15.30h, a atividade  “Feliz Natal lobo mau” de Clara Cunha.

Neste dia também irá realizar-se uma Oficina de Cupcake design de Natal, com duas sessões: uma às 16h00 e outra às 16h30.

De lembrar que a Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes está aberta todos os sábados, sendo que no primeiro sábado de cada mês realiza-se a atividade Sábados na Biblioteca (Hora do conto + oficina), das 15h30 às 17h00.

Cupcake design.jpg

Sábados na biblioteca:

História + oficina de pop-up

“Feliz Natal lobo mau”, de Clara Cunha.

3 dezembro, 15h30

Esta é a história do Lobo Mau que na noite de Natal andava à procura d o Capuchinho Vermelho, mas não o encontrou. Queres vir dar uma ajuda? Esperamos por ti na biblioteca. No final da história vamos construir um pop-up de Natal.

Atividade gratuita para famílias.

Oficina de Cupcake design de Natal

3 dezembro, 2 sessões: 16h00 e 16h30.

Limite de 10 crianças por sessão.

Inscrições limitadas e obrigatórias.

Preço 2,5€ - Inscrição com pagamento

Público: crianças 6 aos 12 e pais.

Galeria Sábados na biblioteca:

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.337648579591398.79509.256857874337136&type=3

sabados dezembro.jpg

INVESTIMENTOS NO CONCELHO DE CAMINHA NO QUADRO DA POLIS DEVERÃO TOTALIZAR 3,7 MILHÕES DE EUROS

Decorreu esta manhã uma visita à obra de proteção e reabilitação do sistema costeiro entre a Foz do Rio Âncora e o Forte do Cão

Até ao final do presente mandato, o investimento no concelho de Caminha, no âmbito da Polis Litoral Norte, atingirá quase os quatro os milhões de euros. Hoje de manhã, durante uma visita à obra de proteção e reabilitação do sistema costeiro entre a Foz do Rio Âncora e o Forte do Cão, fez-se um balanço das obras já realizadas – todas preparadas e executadas durante o presente mandato – e anunciaram-se outras novas. Assim, vão ser executados mais dois troços de ecovia, de ligação de Moledo à Mata da Gelfa; vai-se proceder ao desenvolvimento de infraestruturas verdes no rio Âncora; vai ser reforçado o apoio dunar em Moledo (retirando areias do Estuário do Minho), e ainda há fortes expectativas de que seja aprovada a candidatura, submetida ao programa Mar 2020, para a reabilitação do Cais de Rua em Caminha.

visita obra Polis 28.11 (1).jpg

O investimento já executado, assegurado e previsto atingirá os 3,7 milhões de euros em pouco mais de três anos. São boas notícias para o concelho de Caminha e as informações mais recentes foram avançadas esta manhã por Pimenta Machado, durante a visita à empreitada que decorre entre a Foz do Rio Âncora e o Forte do Cão, orçada em cerca de 160 mil euros. “São estas as iniciativas que esperamos ter até ao final do ano, umas adjudicadas e outras concursadas”, disse o presidente da Polis Litoral Norte.

Na visita à empreitada de proteção e reabilitação do sistema costeiro entre a Foz do Rio Âncora e Forte do Cão participaram Miguel Alves, presidente da Câmara Municipal de Caminha; Pimenta Machado, presidente do Conselho de Administração da Polis Litoral Norte; Guilherme Lagido Domingos, vice-presidente da Câmara de Caminha e António Brás, presidente da Junta de Freguesia de Âncora.

Sobre a obra em curso, o presidente da Câmara sublinhou a sua importância: “é uma obra estruturante do ponto de vista da proteção dunar”, lembrando ainda que “esta é uma obra que se insere na estratégia global no âmbito da erosão costeira e que vem na sequência do trabalho que temos vindo a fazer ao longo deste tempo”.

Esta obra consiste na execução de recarga de areias na praia localizada entre a Duna dos Caldeirões e o Forte do Cão, através da ripagem da zona entre-marés, com o objetivo de reforçar o cordão dunar enquanto elemento natural de proteção costeira. A intervenção inclui também a erradicação de espécies exóticas infestantes (acácia longifólia) numa faixa de 40 metros de largura, para promover a recuperação da vegetação autóctone que irá impulsionar a fixação e robustez daquele sistema dunar.

Miguel Alves fez um balanço do trabalho realizado nos últimos três anos no âmbito da Polis Litoral Norte e lembrou: “quando tomei posse, no concelho de Caminha havia zero obras da Polis e zero euros investidos no concelho de Caminha. Perdemos demasiado tempo por incompetência ou por desleixo. Desde o primeiro momento, tentamos recuperar esse tempo perdido. Neste momento temos bem mais do que zero obras e temos possibilidade de investir até ao final deste mandato cerca de 3,7 milhões de euros no concelho de Caminha, quando antes tínhamos zero cêntimos investidos na nossa terra. É esta a diferença de quem trabalha com as juntas de Freguesia, com as instituições e com as associações. Mais obra, melhor futuro para as nossas gentes”.

De facto, nestes três anos realizaram-se já quatro empreitadas: Empreitada de reforço e proteção dos sistemas dunares e renaturalização de áreas naturais degradadas: Foz do Rio Âncora – Caminha; Empreitada para execução das infraestruturas associadas à utilização da praia da Gelfa – Caminha; Recuperação, proteção de sistemas dunares degradados e renaturalização dos rochedos de Santo Isidoro e ainda o Reforço do sistema dunar e reforço estrutural do muro de proteção costeira na praia de Moledo.

Sobre a obra em curso, Miguel Alves realçou: “temos agora aqui uma quinta obra, a Empreitada de proteção e reabilitação do sistema costeiro entre a Foz do Rio Âncora e Forte do Cão”, acrescentando que também têm financiamento assegurado as empreitadas: Infraestruturas para valorização e visitação de áreas classificadas no concelho de Caminha e Desenvolvimento de infraestruturas verdes no rio Âncora.

O presidente da Câmara realçou ainda a obra que vai permitir fazer o desassoreamento do Rio Minho (proteção, reabilitação e reforço do cordão dunar ente o Camarido e Moledo) e, por último, referiu uma candidatura ainda em fase de apreciação e que se prende com a criação de infraestruturas para valorização e visitação da Mata Nacional da Gelfa. Acresce a estas a candidatura submetida ao programa 2020 para o Cais da Rua em Caminha.

visita obra Polis 28.11 (2).jpg

Intervenções Polis Litoral Norte no Concelho de Caminha

Obras concluídas:

  1. Empreitada de Reforço e Proteção dos Sistemas Dunares e Renaturalização de Áreas Naturais Degradadas: Foz do Rio Âncora - Caminha

Com um investimento global de 430 mil euros, esta empreitada permitiu a Implementação de medidas corretivas de erosão superficial e de reordenamento de áreas construídas em zonas de risco e consequente reposição das condições de ambiente natural.

Numa primeira fase, procedeu-se à reposição das condições de ambiente natural que asseguram a estabilidade biofísica da foz e do sapal através do fortalecimento do cordão dunar em forte risco de desaparecimento, bem como da restituição do curso final do rio Âncora pelo seu anterior leito.

Na segunda fase da intervenção, foram vários os trabalhos realizados, nomeadamente: de reabertura do leito secundário do rio, reforço do cordão dunar, em especial na zona do anterior rompimento da Duna dos Caldeirões,  consolidação e fixação das margens do rio com recurso a técnicas de bioengenharia, reconstrução de passadiços sobrelevados de acesso à praia e de um observatório da natureza no passadiço da Duna dos Caldeirões, limpeza de espécies exóticas infestantes, renaturalização do acesso rodoviário na parte terminal da Rua de Águas Férreas e colocação de painéis informativos sobre os valores naturais existentes.

A empreitada teve o financiamento do Programa Operacional Temático de Valorização do Território em 85% e Estado Português em 15%.

  1. Empreitada para execução das infraestruturas associadas à utilização da praia da Gelfa - Caminha

Com um investimento global de 303 mil euros, esta intervenção, que visou a promoção, a conservação e valorização do património natural e o usufruto dos seus espaços através de atividades compatíveis, corrigindo e eliminando utilizações abusivas, como forma de proteção e de consolidação dos valores naturais existente, integrou ações de regulação do acesso viário à Mata Nacional da Gelfa, à praia que lhe está adjacente e ao equipamento desportivo, incluindo a criação de um novo parque de estacionamento automóvel.

A empreitada teve o financiamento do Programa Operacional Regional do Norte participou com 85% e do Município de Caminha em 15% nos trabalhos considerados elegíveis e de 100% do Município de Caminha nos trabalhos não elegíveis.

  1. Recuperação, proteção de sistemas dunares degradados e renaturalização dos Rochedos de Sto. Isidoro

Teve como objetivo principal a manutenção e reposição das condições naturais do ecossistema costeiro, para assegurar a estabilidade biofísica por via da renaturalização de áreas degradadas. Contemplou a criação de uma barreira física que permite a proteção dos ecossistemas costeiros existentes, bem como a recuperação das suas características naturais através do corte de espécies exóticas infestantes e colocação de delimitadores de circulação motorizada. Incluiu ainda um percurso pedonal e ciclável e leitores de paisagem em pontos de observação dos valores biofísicos e culturais, junto aos rochedos emersos e à Capela de Santo Isidoro.

Com um investimento global de 305 mil euros, a empreitada teve o financiamento do Programa Operacional Temático de Valorização do Território em 85% e Estado Português em 15%.

  1. Reforço do sistema dunar e reforço estrutural do muro de proteção costeira na praia de Moledo

A praia de Moledo foi particularmente fustigada pelos fortes temporais no início do ano de 2014, tendo a agitação marítima alcançado o muro de defesa costeira, provocando-lhe estragos consideráveis, destruindo alguns dos acessos à praia e o desaparecimento quase total do areal.

Com um investimento global de 80 mil euros, a Polis Litoral Norte executou uma intervenção que passou pela recarga de areias na praia através do processo de ripagem; reforço estrutural do coroamento do muro de proteção; e reforço estrutural do acesso norte à praia.

A empreitada teve o financiamento do Programa Operacional Temático de Valorização do Território em 85% e Estado Português em 15%.

Obras em curso:

  1. Empreitada de proteção e reabilitação do sistema costeiro entre a Foz do Rio Âncora e o Forte do Cão

A intervenção proposta consiste na execução de recarga de areias na praia localizada entre a duna dos caldeirões e o Forte do Cão através da ripagem da zona entre-marés, tratando-se assim meramente de cedência sedimentar (da mesma categoria de material) de zonas com excesso para outras com défice, com o objetivo de reforçar o cordão dunar enquanto elemento natural de proteção costeira.

Em complemento, e na primeira linha desta praia, inclui também a erradicação de espécies exóticas infestantes (Acácia longifólia) numa faixa de 40 metros de largura, para promover a recuperação da vegetação autóctone que irá impulsionar a fixação e robustez daquele sistema dunar.

  • Valor global de investimento - 162m€.
  • Prazo de execução – 3 meses;
  • Financiamento - Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos em 85% e Estado Português em 15%.

visita obra Polis 28.11 (3).jpg

ARCOS DE VALDEVEZ É "MUNICÍPIO PARCEIRO ECO ESCOLAS 2016"

Município de Arcos de Valdevez novamente reconhecido pela Associação Bandeira Azul da Europa

O Município como parceiro da Associação Bandeira Azul da Europa, secção portuguesa da Foundation for Environmental Education (ABAE/FEE P), apoia o trabalho desenvolvido no programa Eco Escolas, tendo sido reconhecido por esta associação como “Município parceiro Eco Escolas 2016” através da certificação atribuída e colaboração na implementação deste programa nas escolas do concelho.

certificado_eco_escolas.jpg

O Município pretende o desenvolvimento de uma política ambiental, que possa motivar e envolver toda a comunidade educativa e assim, com a implementação deste programa, uma consciencialização e sensibilização dos problemas ambientais e o contributo que todos podemos ter no sentido de os ajudar a resolver.

No ano letivo 2015/2016, foi atribuída a Bandeira Verde Eco Escolas à EPRALIMA e ao Agrupamento de Escolas de Valdevez, a quem o Município reconhece o trabalho efetuado e deixa um voto de incentivo à sua continuidade.

A Câmara Municipal entende que a participação das escolas do concelho trará, a curto e médio prazo, efeitos positivos nas práticas de desenvolvimento sustentável nas comunidades escolares envolvidas e também na população em geral.

NATAL CHEGA A FAFE

Fafe inaugura época natalícia esta semana

Na próxima quarta-feira, 30 de Novembro, a época natalícia chega oficialmente a Fafe. O Executivo Municipal, presidido por Raul Cunha, vai inaugurar, a partir das 17h, a iluminação de Natal na cidade.

2015 árvore de natal .jpg

Uma árvore com cerca de 20 metros, complementada com diversas decorações alusivas à época, vai trazer à cidade uma cor especial e um ambiente mágico.

Vão ser iluminadas mais de 10 ruas do centro da cidade, decoradas cinco rotundas e vários edifícios. A Praça 25 de Abril, coração da cidade, concentrará a maior parte das iluminações.

Este momento dá início às celebrações da quadra festiva em Fafe, com um programa diversificado, para todas as idades, com actividades imperdíveis.

TERRA SÃ MARCA COMPASSO BIO NA CIDADE DE LISBOA

Saiba o que vai acontecer!

A Terra Sã Lisboa 2016 - Feira Nacional de Agricultura está prestes a começar!

Nos dias 3 e 4 de Dezembro, no Pátio da Galé, vão acontecer múltiplas atividades, um conjunto vasto de oportunidades de aprendizagem. A feira, que acontece desde 1988, tem vindo a crescer desde então, ganhando novas formas em novos espaços.

CARTAZ-TERRASÃ_IMAGEM-WEB-01.jpg

O Tema da feira será a Alimentação saudável e sustentável e contará com a presença das maiores marcas de agricultura, alimentação e cosmética biológica do mercado, com as diferentes quintas biológicas do país assim como as principais organizações ambientais de Portugal.

SÁBADO

Na inauguração espera-se a presença do Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Duarte Cordeiro e Jaime Ferreira, presidente da direção da Agrobio. Logo depois os visitantes poderão participar em duas oficinas de alimentação saudável com Isabel Costa e com a associação Com Medida. Maria João Parreira estará responsável pelas atividades com as crianças e à hora do almoço a Vitis Tuna, Tuna Académica da Escola Superior Agrária de Coimbra, vai atuar, trazendo calor ao início de tarde de dezembro. Depois do almoço as plantas tomam conta da saúde com a participação de Fernanda Botelho e Miguel Boieiro. Pela tarde, as oficinas continuam passando pelas Hortas com o livro “Uma Horta em Casa” de Isabel Mourão.

O painel principal de Sábado acontecerá a partir das 16h30 com o tema “Alimentação Biológica e Segurança Alimentar”. Neste painel participarão Jorge Ferreira, com o tema do Glifosato e dos Organismos geneticamente modificados. Convidado está também o bastonário da Ordem dos Médicos para falar sobre os pesticidas e o impacto na saúde pública. Confirmada está já a presença de Daniela Seabra que irá dar o contributo para a compreensão da importância da alimentação biológica na saúde humana. Finalmente, o Presidente da Direção da Agrobio, Jaime Ferreira falará sobre o tema da sustentabilidade alimentar. Porque dançar faz bem ao corpo e à mente, André Cid Lauret animará o final do dia de sábado com um Baile de Danças Europeias.

Projeto financiado com o apoio da Comissão Europeia. A informação contida nesta publicação vincula exclusivamente o autor, não sendo a comissão responsável pela utilização que dela possa ser feita. DOMINGO Domingo de manhã, a feira abrirá as portas com uma oficina de meditação com mantra, dada pela escola Ananda Marga. Logo depois decorrerá a apresentação da Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica. Neste painel será também abordado o tema da conversão para a agricultura biológica e será apresentada a plataforma “Agro Smart Coop” pela Uninorte. Um projeto em que cooperativas espanholas, francesas e portuguesas se unem, com objetivos comuns. Imperdíveis serão as passagens pelas oficinas Farmácia Bio e pelas palestras sobre os novos regimes alimentares com Beatriz Batista, sobre o Veganismo, e Iara Rodrigues, com as Intolerâncias Alimentares.

Numa parceria com o espaço A Sociedade, no final da feira, vai acontecer o painel sobre a importância do solo. Neste painel será apresentada a campanha europeia “People 4 Soil” pela Quercus, Cláudia Villax falará sobre o solo como um organismo vivo, Miguel Andrade abordará o tema do desperdício alimentar e da influência no solo e Nelson Silva fechará o painel com o tema da importância do solo.

programa_TS2016-25.jpg

TOYOTA PLANTA 5 MIL ÁRVORES EM ARCOS DE VALDEVEZ

Projeto “Um Toyota, uma Árvore” oferece 5000 árvores a Arcos de Valdevez

A Toyota, no âmbito do projeto “Um Toyota, uma Árvore”, veio a Arcos de Valdevez para realizar a plantação de 5.000 árvores autóctones, entre as quais 2.500 Carvalhos, 1.500 Bétulas e 1.000 Aceres (Plátanos).

plantacao_toyota4.jpg

Numa iniciativa conjunta com várias entidades, nomeadamente a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez (Gabinete Técnico Florestal e Serviço Municipal de Proteção Civil), a Assembleia de Compartes dos Baldios da Freguesia de Soajo, a Assembleia de Compartes dos Baldios da Freguesia do Vale, a Associação Florestal Atlântica, a escola Básica da Eira do Penedo, de soajo, a Guarda Nacional Republicana – Grupo de Intervenção Proteção e Socorro (GIPS) e Núcleo de Proteção Ambiental, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, o Rotary Clube de Arcos de Valdevez, a Toyota Caetano Portugal S.A., a AbraMud e a empresa fornecedora das árvores certificadas, Sentido Verde, Lda., procedeu-se à reflorestação de áreas ardidas no perímetro florestal das Serras do Soajo e Peneda, no âmbito do projeto “Um Toyota, uma Árvore”.

Nesta ação foram plantadas 5000 árvores nos baldios de Soajo e do Vale, contribuindo assim para o aumento da área verde local, após esta ter sido fustigada pelos incêndios florestais deste Verão.

Realizada no Dia da Floresta Autóctone, esta iniciativa contou com a colaboração de uma centena de pessoas na plantação das árvores autóctones, entre as quais 2.500 Carvalhos, 1.500 Bétulas e 1.000 Aceres (Plátanos).

O vereador da Proteção Civil, Olegário Gonçalves aproveitou o momento para enaltecer o gesto e agradecer à Toyota a escolha do concelho para esta ação, a qual se reveste de total importância devido à grande área ardida existente, resultante dos incêndios deflagrados no período de Verão.

Este projeto chamado “Um Toyota, uma Árvore”, iniciou em 2005 e tem como objetivo a plantação de uma árvore por cada viatura nova Toyota vendida, tendo contribuindo até ao momento, com mais de 120.000 árvores plantadas, em áreas fustigadas pelos fogos florestais, de norte a sul do país, ajudando assim na preservação do ambiente e da biodiversidade.

plantacao_toyota5.jpg

plantacao_toyota7.jpg

plantacao_toyota9.jpg

PÓVOA DE LANHOSO ASSINALA DIA INTERNACIONAL DA CIDADE EDUCADORA

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso vai, juntamente com outros municípios, assinalar o Dia da Internacional da Cidade Educadora a 30 de novembro próximo.

Vista panoramica da Vila da PVL (Arquivo 2016) (1).JPG

“A Carta das Cidades Educadoras é constituída por 20 princípios que serão colocados em prática. A Póvoa de Lanhoso desenvolverá o terceiro princípio – Construir uma cidade que encoraja o diálogo e a ação entre gerações. As atividades envolvem várias entidades parceiras, desde a CPCJ, os Agrupamentos de Escolas, os Centros Sociais e os Centros de Convívio”, explica a Vereadora da Educação da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca. 

O programa compreende a realização de atividades com crianças e jovens do pré-escolar ao 3º ciclo e engloba ainda atividades com IPSS e Centros de Convívio, que reúne jovens do ensino secundário e seniores. “São atividades que se desenvolvem regularmente, mas, neste dia, pretendemos dar outra dimensão e visibilidade, assinalando o Dia Internacional da Cidade Educadora e sensibilizando para os direitos das crianças e da igualdade. Para tal, serão distribuídos pelas crianças, na Praça Eng. Armando Rodrigues, flyers com informação sobre o que é uma Cidade Educadora e os direitos das crianças”, refere ainda. 

Assim, entre as 10h00 e as 11h30, crianças da educação Pré-Escolar e alunos dos 2º e 3º Ciclos participarão na formação de um cordão humano por forma a sensibilizar a população para o Dia Internacional das Cidades Educadoras. Será ainda construído um mural com mensagens elaboradas pelas crianças e jovens alusivas aos direitos das crianças e ao direito à igualdade e haverá outra animação proporcionada pelas entidades envolvidas. Estas atividades estão marcadas para o Centro da Vila da Póvoa de Lanhoso. 

Igualmente entre as 10h00 e as 11h30, mas nos Centros Escolares das freguesias, as crianças da educação Pré-Escolar irão receber a visita de seniores ou vão aos Centros Sociais e Centros de Convívio, com todos e todas, serão desenvolvidas atividades entre gerações.

De tarde, entre as 14h30 e as 17h00, será a vez de seniores do Centro Social de Calvos receberem a visita de alunos e alunas da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso, estando prevista a realização de atividades desportivas e recreativas, envolvendo estas pessoas jovens e menos jovens e encorajando o diálogo entre gerações e a exploração das capacidades e valores de cada idade. De lembrar que a Póvoa de Lanhoso recebeu o certificado de adesão à rede territorial portuguesa de Cidades Educadoras, durante o XIV Congresso Internacional das Cidades Educadoras, subordinado ao tema “Cidades – Territórios de Convivência”, que decorreu entre 1 e 4 de junho deste ano na Argentina. A adesão do nosso município data já de janeiro deste ano, fazendo parte das cerca de 60 cidades que integram a rede territorial portuguesa de Cidades Educadoras.

BANDA DA SOCIEDADE MUSICAL ARCUENSE VENCE III CONCURSO DE BANDAS FILARMÓNICAS DE BRAGA

A Banda da Sociedade Musical Arcuense foi a grande vencedora do III Concurso de Bandas Filarmónicas de Braga que decorreu este fim-de-semana, no Grande Auditório do Parque de Exposições, e, no qual durante dois dias, 15 bandas de várias regiões do País e também de Espanha mostraram o trabalho que realizam.

banda.jpg

Além de prémios monetários para o 1.º, 2.º e 3.º classificados, as seis primeiras bandas classificadas garantiram presença na próxima edição das Festas de S. João de Braga, sendo o Concurso a única forma de acesso das Bandas Filarmónicas a estas comemorações.

A Banda centenária, dirigida pelo maestro Gil Magalhães, integra músicos de grande qualidade, maioritariamente do concelho.

É uma banda de madeiras, metais e percussão, e interpreta temas de todas as épocas, nomeadamente bandas sonoras de filmes, música erudita e clássicos.

A Direção também tem um papel relevante no desempenho do grupo já que prima por exercer um trabalho dedicado em prol da sua união, promoção e qualidade.

É com grande orgulho que o Municipio endereça os parabéns à Banda da Sociedade Musical arcuense e assiste a esta vitória, a qual atesta a qualidade elevada desta associação concelhia.

De referir que o Municipio tem apoiado a Banda de forma assídua, aumentando este mesmo apoio ao nível financeiro, e chamando a Banda a participar em diversas iniciativas municipais, com contrapartida financeira. Ainda recentemente apoiou também na aquisição de instrumentos e de fardas novas que sobressaíram positivamente no concurso realizado no passado fim de semana.

CASA DAS ARTES DE FAMALICÃO RECEBE MAGIA DO NATAL

Espectáculos “A Bela Adormecida” e “Pinóquio: Um Musical para Sonhar” vão animar a quadra natalícia dos mais pequenos

O Natal é uma época especial. E que o digam as crianças, que vivem intensamente a quadra natalícia. A pensar nelas, a Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão reservou para o próximo mês de dezembro dois grandes espetáculos repletos de fantasia para toda a família: o bailado “A Bela Adormecida” e “Pinóquio: Um Musical para Sonhar”. 

A Bela Adormecida.jpg

O primeiro é já no dia 9, sexta-feira, com “A Bela Adormecida”. Uma deslumbrante obra-prima do bailado clássico, interpretado pela prestigiada companhia do Russian Classical Ballet, de Moscovo. Baseado no conto de Charles Perrault, é considerado um dos bailados que maior interesse desperta no grande público. Uma produção clássica com uma cenografia de uma beleza e um realismo incríveis, figurinos manufaturados com detalhes sumptuosos e um elenco de solistas e corpo de baile irrepreensíveis liderados por dois grandes nomes da dança internacional – Evgeniya Bespalova e Denis Karakashev.  

O espetáculo sobe ao palco do grande auditório pelas 21h30. O bilhete tem o custo de 18 euros, reduzindo para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural. 

Já nos dias 15 e 16, quinta e sexta-feira, é a vez do musical “Pinóquio: Um Musical para Sonhar” subir ao grande auditório. Uma aventura musical, sobre a mais conhecida marioneta de madeira do mundo, com todos os ingredientes para assegurar um serão em família bem divertido. Produzido pela Plateia de Emoções, o espetáculo conta com a participação de 6 atores que se desdobram em várias personagens utilizando mais de 25 figurinos. 

O espetáculo vai estar em cena na quinta-feira, às 10h30 e 14h30, e na sexta, pelas 14h30 e 21h30. O bilhete tem o custo de 4 euros, reduzindo para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural. 

Ainda a pensar nos mais pequenos, a Casa das Artes de Famalicão reservou para dezembro uma sessão de cinema infantil, com a nova princesa da Disney – Vaiana. A exibição do filme está marcada para o dia 17, às 15h00, 18h00 e 21h30.

Mais informações no site oficial da Casa das Artes de Famalicão, em www.casadasartes.org.

Pinóquio.jpg

 

PONTE DE LIMA INCENTIVA ARRENDAMENTO URBANO NO CENTRO HISTÓRICO

Centro Com Vida - Incentivo ao Arrendamento no Centro Histórico – em Ponte de Lima

O Município de Ponte de Lima mantém a aposta na política de incentivo ao arrendamento no Centro Histórico. A 3ª fase do período de candidaturas, referente ao corrente ano, decorreu durante a primeira quinzena de outubro, tendo sido submetidas e aprovadas cinco candidaturas.

vila 2003 ctr 2 (2).jpg

Considera o Município de Ponte de Lima ao facultar este incentivo, que se trata de um auxílio importante para a conservação e manutenção do parque habitacional privado, numa perspetiva de médio e longo prazo, contribuindo para a melhoria do desempenho ao nível das respetivas funções habitacionais, económicas, sociais e culturais.

Do total de candidaturas, desde a implementação do projeto, no ano de 2013, até ao momento, regista-se a aprovação de trinta e três candidaturas.

Podem candidatar-se ao projeto Centro Com Vida cidadãos com idade igual ou superior a 18 anos e inferior a 40 anos; casais não separados judicialmente de pessoas e bens ou em união de facto, com idade igual ou superior a 18 anos e inferior a 40 anos, podendo um dos elementos do casal ter idade até 42 anos; e ainda cidadãos em coabitação, com idade igual ou superior a 18 anos e inferior a 40 anos, partilhando uma habitação para residência permanente dos mesmos.

Para mais informações contate através do seguinte endereço eletrónico: centrocomvida@cm-pontedelima.pt.

HERÓIS DE GUIMARÃES DÃO A CARA PELOS BOMBEIROS

Um grupo de heróis de Guimarães vai dar a cara por uma campanha de angariação de sócios para os Bombeiros Voluntários de Guimarães. Muitos outros vão vestir esta camisola de apoio e solidariedade.

A apresentação daquela grande campanha será feita à Imprensa no próximo dia 5 de dezembro, pelas 11 horas, no Salão Nobre do Quartel dos Bombeiros Voluntários de Guimarães. A sessão contará, entre outras, com as presenças do Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, do Presidente da Direção dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, Gualter Costa e Silva, e do Presidente da Arriva Portugal, Manuel Oliveira.

GASTRONOMIA E DOÇARIA TRADICIONAL ATRAEM MILHARES DE VISITANTES A VILA VERDE

A excelência da gastronomia minhota deu o mote para um fim-de-semana recheado de atividades

A excelência da gastronomia minhota voltou a atrair milhares de visitantes ao concelho de Vila Verde, que abraçaram a oportunidade de deliciarem alguns dos mais famosos e apreciados pratos da cozinha regional. O Pica no Chão e o Pudim abade de Priscos voltaram a assumir-se como as estrelas maiores da vasta constelação de propostas preparadas pelos chefs vilaverdenses para o Fim-de-semana Gastronómico ‘Vila Verde Capital do Pica no Chão’, que decorreu de 25 a 27 de novembro. As deliciosas iguarias da gastronomia regional, as especialidades de doçaria e pastelaria, os espaços de cultura abertos em horário alargado, os descontos nos espaços de alojamento, as belas paisagens verdejantes e as gentes hospitaleiras, num fim-de-semana em que não faltaram motivos para vir e ficar por Vila Verde.

DSC_0074.JPG

O Fim-de-semana Gastronómico ‘Vila Verde Capital do Pica no Chão’ voltou a ser um sucesso, contribuindo de forma categórica para a dinamização da economia local, a valorização da gastronomia regional e a divulgação do território. A garantia é dada pelos responsáveis pelos estabelecimentos aderentes, que deixaram rasgados elogios à iniciativa. “As iguarias regionais têm saído muito bem. É um evento ótimo para dinamizar o comércio e seria bom termos outros do mesmo género durante o ano”, afirmou José Pereira, do Restaurante Martinho. Opinião que é corroborada por José Paulo, do Restaurante Varandas do Lima 2. “Notou-se um aumento de afluência, mais significativo na noite de sábado, o que é muito bom, principalmente nesta época. A iniciativa correu muito bem e tivemos cá várias pessoas de propósito por causa do Pica no Chão”, referiu. Do Restaurante Palácio chega outro testemunho semelhante. “O Pica no Chão saiu muito bem, tivemos muitas encomendas. É uma ideia muito boa e uma iniciativa para manter, as pessoas aderem bastante. O Pica no Chão está-se a tornar uma das imagens de marca do nosso concelho”, frisou José Malheiro.

DSC_0111.JPG

Natureza, doçaria e cultura para enriquecer o programa

Às irresistíveis propostas da gastronomia regional juntou-se um leque diversificado de iniciativas que ajudou a enriquecer o programa. Destaque para os descontos na restauração e alojamento, a VI Mostra Doces e Sabores da Nossa Terra e as ‘Conversas da Letra’, seguidas de uma visita guiada à Cervejaria Artesanal - Letraria (com degustação de cerveja artesanal e cogumelos). O Museu do Linho, o Museu de Arte Sacra das Terras de Regalados, o Museu do Brinquedo e da Brincadeira e o Espaço Namorar Portugal estiveram de portas abertas para receber os visitantes, que puderam ainda aproveitar para conhecer a riqueza do património edificado e as encantadoras paisagens naturais do concelho, com destaque para o Trilho da Nóbrega e a Caminhada Ambiental ‘Zona Ribeirinha entre o Homem e o Cávado’. 

DSC_0135.JPG

Preservar a tradição, dinamizar a economia e promover o território

Inúmeros motivos de interesse que ajudaram a fechar com chave de ouro a programação turístico cultural Na Rota das Colheitas, do Município de Vila Verde, que de agosto a novembro se desdobrou em quase 40 iniciativas de promoção e divulgação da genuína tradição do Minho. Recentemente, e em jeito de balanço, o presidente do Município de Vila Verde, António Vilela, manifestou enorme satisfação com a qualidade das iniciativas desenvolvidas durante os quatro meses de promoção do genuíno pulsar do mundo rural. “O Fim-de-semana Gastronómico encerrou um ciclo de grande sucesso durante a programação Na Rota das Colheitas. Uma programação que decorreu durante 17 fins-de-semana consecutivos, em que se falou de Vila Verde pela positiva e em que se colocou em prática uma das estratégias de desenvolvimento económico para o concelho. Uma programação que mobilizou os vilaverdenses e a maioria das instituições do concelho, que faz de Vila Verde uma terra que gera atratividade e mobiliza as pessoas, valorizando as potencialidades do território em áreas muito diversificadas”, afirmou.

Vilaverdenses unidos em trono da Rota das Colheitas

O edil concluiu com um agradecimento sentido “a todos os que se envolveram nesta programação, muitos de forma totalmente voluntária, e ajudaram a enriquecer uma iniciativa valoriza o território, a valorizar as nossas tradições e perpetuá-las”. Da recriação de práticas agrícolas ancestrais às festas e romarias, passando pela gastronomia, pelo artesanato e pela música popular, foram quase 40 iniciativas (inseridas Na Rota das Colheitas) dedicadas à divulgação e promoção da tradição minhota na sua forma mais genuína. Vila Verde assume-se como um concelho que alia modernidade e tradição de forma harmoniosa, que se orgulha das suas raízes e nelas constrói os alicerces de dinamização e promoção do território. Os resultados não enganam e o concelho voltou a receber largos milhares de visitantes que se renderam aos encantos do mundo rural a pulsar em toda a sua plenitude.

DSC_0140.JPG

AMARES TRAIL 2016 TEVE A PARTICIPAÇÃO DE MAIS DE 400 ATLETAS

Um verdadeiro "mar de gente" participou, durante a manhã de ontem, na primeira edição do Amares Trail, dividido em duas distâncias: trail longo (23km) e trail curto (13 km). Ricardo Silva e Fernanda Verde da equipa Viana Trail foram os grandes vencedores da categoria longa e o atleta Rui Pinho da equipa Akuafit venceu o trail curto, em masculinos, e Ana Gomes do Vila Verde a Correr, em femininos. O Presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, e o vice-presidente e vereador do Desporto, Isidro Araújo, também correram a distância de 13 km.

DSC_0835.jpg

“Foi uma prova muito dura mas muito agradável que passou pelas nossas belezas naturais que são fantásticas”, referia o presidente da Câmara de Amares no final da corrida, mostrando-se muito satisfeito com os resultados desta iniciativa. “Temos aqui mais um excelente cartaz e cartão-de-visita para o concelho de Amares, com centenas de participantes vindos de várias zonas, o que comprova que esta é mais uma aposta ganha e com futuro”, sublinhou Manuel Moreira.

Da parte da organização, o balanço também não poderia ser mais positivo. “Conseguimos atingir o limite máximo de inscritos (400) e tivemos inclusive de abrir uma pequena exceção permitindo mais 40 inscrições para além daquilo que era o limite máximo inicialmente previsto o que para uma primeira edição é fantástico”, destacou Alfredo Vieira.

“O percurso era um bocado duro mas de forma geral correu muito bem e os atletas estão contentes. Ainda estamos a lançar-nos nesta modalidade mas queremos que esta seja uma prova de referência e o facto da maioria dos participantes, cerca de 80 a 90%, ser de fora do concelho é um bom presságio”, concluiu.

O Amares Trail 2016 teve como ponto de partida a Sra. da Paz e de chegada a Praça do Comércio, passando pelas lindas paisagens do Monte de São Pedro Fins, abrangendo várias Freguesias do Concelho de Amares.

CLASSIFICAÇÕES AMARES TRAIL 2016

Trail Longo (23km)

Seniores (Masculinos)

1.º Ricardo Silva do Viana Trail (1.46)

2.º Francisco Fernandes do Á. Alvelos (1.58)

3.º Paulo Vaz da XI&s Trail (2.02)

Sub 23

1.º Paulo Mesquita do Vila Verde a Correr (2.12)

2.º Bruno Narciso da XI&s Trail (2.16)

3.ºJosé Oliveira dos Aventureiros (2.22)´

M 40

1.º Gabriel Meira do Viana Trail (1.55)

2.º Luís Magalhães di Xi&s Trail (2.04)

3.º José Alcobia do Viana Trail (2.17)´

M50

1.º Manuel Cardoso Queirós Time (2.27)

2.º José Ferreira (2.47)

3.º Manuel Pinto (3.27)

Feminino

1.ª Fernandes Verde Viana Trail (2.24)

2.ª Carla Sousa Viana Trail (2.25)

3.ª Celina Landeira (2.44)

M40

1.ª Elsa Rodrigues (3.11)

2.ª Anabela Silva (3.20

3.ª Carla Antunes (3.21)

Vencedor da Super Especial

Ricardo Silva da Viana Trail

Trail Curto (13km)

Seniores

1.ºRui Pinho Akuafit (1.16)

2.º José Silva Sousa Sport (1.18)

3.º Cláudio Costeira (1.24)

Sub 23

1.º Fábio Silva (1.17)

2.º Diogo Alves do Centro Treino (1.27)

3.º Diogo Torres Euphoric (1.32)

M40

1.º José Costa do Palmeiras Runners (1.26)

2.º Domingos Peixoto do Palmeira Runners (1.27)

3.º João Jaques Vianense Trail (1.31)

M50

1.º Manuel Sousa Trubulentos (1.33.20)

2.º António Fernandes da Addc (1.33.35)

3.º António Silva Palmeira Runners (1.39)

Equipa vencedora: Palmeiras Runners

Feminino

Seniores

1.ª Ana Gomes do Vila Verde a Correr (1.32)

2.ª Ana Araújo Minho Aventura (1.39)

3.ª Elisabete Domingues Lebres Minhotas (1.42)

Sub23

1.ª Ana Cerqueira Palmeiras Runners (1.42)

2.ª Tânia Machado (2.02)

3.ª Filipa Oliveira (2.06)

M40

1.ª Helena Fernandes Crossfit (1.36)

2.ª Célia Meira Viana Trail (1.44)

3.ª Isabel Ferreira Barcelos Runners (1.45)

DSC_0888.jpg

DSC_1178.jpg

DSC09739.JPG

PONTE DE LIMA SENSIBILIZA PARA A CIDADANIA

Roteiro “Cidadania em Portugal” Município de Ponte de Lima promoveu ação de Sensibilização sobre Cidadania

DSC02769 (Medium).JPG

Desafiar as redes e as comunidades locais de todo o país numa viagem de descoberta, reflexão e ação sobre cidadania e participação cívica, é o mote do Roteiro “Cidadania em Portugal”, iniciativa do Governo, em parceria com a ANIMAR – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local.

O Município de Ponte de Lima aderiu a esta ação, e no âmbito do Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, que se assinalou a 25 de novembro, promoveu em conjunto com o Serviço Social do Município de Ponte de Lima, uma ação de sensibilização com a máxima: Parar, Pensar e Agir.

A equipa do projeto apresentou-se devidamente equipada com recursos lúdico-pedagógicos, para apoiar a dinamização de atividades propostas por redes locais. É objetivo do Roteiro convidar as comunidades a conhecer bons exemplos de cidadania, ao mesmo tempo que estimula a reflexão sobre o combate às desigualdades ou discriminações.

A ação de sensibilização esteve presente no Centro Social e Paroquial da Correlhã, no Mercado Municipal e na ALTI Cepões, com o intuito de alertar e prevenir a expansão deste fenómeno.

IMG_0485 (Medium).JPG

IMG_0486 (Medium).JPG

PAN VAI APROVAR ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2017

  • Foi possível aprovar medidas emblemáticasnas áreas sociais, económicas, ecológicas e dos direitos dos animais
  • Negociações permitiram um avanço nas causas para as quais o partido foi eleito
  • Voto de confiança que reconhece o caminho de diálogo aberto com o Governo

Após intensas negociações com o Governo o PAN - Pessoas-Animais-Natureza, viu aprovadas várias medidas propostas para o Orçamento do Estado de 2017. O governo mostrou-se disponível para uma escuta mais ativa das preocupações dos cidadãos que, até Outubro de 2016, não estavam representados na Assembleia da República.

O PAN valoriza e reconhece este esforço por parte do Governo para acolher propostas do partido que permitiram passos consideráveis, com parcos recursos, apenas um Deputado e fortes restrições regimentais, por um novo paradigma ecológico, ético e social.

Foi possível aprovar medidas emblemáticas que representam prioridades há muito exigidas pelos cidadãos como a proposta que prevê apoios aos municípios na construção de Centros de Recolha Oficial de Animais – CROAs, também denominados por canis e que vai possibilitar uma verificação das condições da atual rede de Centros de Recolha Oficial de Animais, que deve ocorrer no primeiro semestre de 2017, para que, posteriormente e consoante a prioridade, se dê início à construção dos centros de recolha em falta de forma faseada, iniciando-se este processo com um investimento de um milhão de euros.

A redução da taxa de IVA para muitos utensílios, aparelhos ou objetos utilizados por pessoas com deficiência, uma medida que pretende contribuir para uma maior inclusão social e para a diminuição das desigualdades existentes, numa matéria que tem tanto ainda por evoluir, principalmente no reconhecimento do valor e do contributo social destes cidadãos independentemente das suas limitações.

A proposta para um incentivo à mobilidade elétrica através da renovação das frotas de veículos do Estado num total de 1200 veículos elétricos no Parque de Veículos do Estado até 2019 foi uma conquista muito significativa no combate às alterações climáticas e na diminuição da nossa dependência dos combustíveis fósseis. Destes, 150 veículos elétricos serão integrados nos organismos da Administração Pública já em 2017, com o reforço de, pelo menos, 250 novos pontos de carregamento.

Também a Agricultura Biológica sai beneficiada com a aprovação da formação em agricultura biológica de, pelo menos, dois técnicos do quadro de cada uma das Direções Regionais de Agricultura e Pescas, numa fase inicial, e com a obtenção de um benefício fiscal com as despesas em Certificação.

“Grandes causas nas áreas sociais, económicas, ecológicas e dos direitos dos animais, que veem reforçar o compromisso que assumimos diariamente com os portugueses, convictos de que temos um forte contributo para uma nova forma de se fazer política em Portugal.” Explica André Silva, Deputado do PAN.

“Queremos continuar e expandir esta trajetória de aprendizagem para a qual têm contribuído todas as forças partidárias à direita e à esquerda. E encontrar espaço para a consolidação da forma como escolhemos estar na política e na qual muitos cidadãos se reveem. Promovendo e aplicando a não-violência, trabalhando em causas transversais, mostrando que é possível romper com a dicotomia esquerda/direita e sendo um exemplo de mais e melhor cidadania participativa.” Reforça, André Silva.

Não fazendo parte da maioria de esquerda que suporta o governo, o PAN olha para este OE com confiança. Por permitir um avanço nas causas para as quais o partido foi eleito e por haver um caminho de diálogo aberto para o resto desta sessão legislativa, o PAN votará a favor amanhã na votação final global do Orçamento do Estado para 2017.

VIANA DO CASTELO: ASSOCIAÇÃO SEISHIN KYOKUSHIN KARATE PORTUGAL APRESENTA RESULTADOS

Damos a conhecer os resultados competitivos da nossa Associação Seishin Kyokushin Karate Portugal - Karate Full Contact:

1) International Open of Martial Arts 2016 of Espinho no dia 19 de Novembro (Torneio de Kata) com mais de 200 participantes do Viet Vo Dao, Kung Fu, Taekwondo, Kempo e Karate:

Pedro Rocha - Ouro - Campeão, Lourenço Carvalho - Prata, Tomás Brito - Prata, Jorge Castro - Bronze, Rita Rodrigues - Bronze, José Marinho - participação honrosa, Duarte Ribeiro - participação honrosa, Tiago Correia - participação honrosa

2) IV Copa Seishin Kyokushin em Barcelona no dia 26 de Novembro (Torneio de Kumite de Karate Full  Contact) com mais de 150 participantes de várias provincias espanholas e de Portugal (Viana do Castelo):

Pedro Rocha - campeão 16/17 anos,Jorge Castro 2 lug. 14/15, Zé José Marinho 3 lug 14/15, Rita Rodrigues 2 lug 16/17, Duarte Ribeiro 3 lug 12/13, Fábio Silva - participação honrosa. 

International Open of Martial Arts 2016 of Espinho.jpg

IV Copa Seishin Kyokushin em Barcelona.jpg

SILÊNCIO QUE SE CANTOU O FADO, NA TORINO, EM VILA NOVA DE CERVEIRA

Foi no passado dia 25 de Novembro que a Torino recebeu a segunda Noite de Fados, em Vila Nova de Cerveira.

Fado2 (1).png

Para os apreciadores de boa música e gastronomia esta foi mais uma oportunidade para poder escutar a brilhante fadista Paula Canossa que interpretou vários temas, desde o fado mais tradicional até outros mais corridos.

Após estas duas sessões a Torino voltará a receber Noites de Fado a partir de Janeiro para poder desfrutar, em boa companhia, de uma dupla sensação – música e comida, duas artes que se conjugam na perfeição na Torino, com os cozinhados tradicionais da D. Fernanda e a inconfundível voz de Paula Canossa.

Fado3 (1).png

Dezembro é mês de trabalho na Torino

O mês de Dezembro começa, para a Torino com a presença na Mostra 100% Alto Minho de 2 a 4 de Dezembro. A marca 100% Alto Minho foi criada no âmbito do projeto Alto Minho Km0 promovido pela CEVAL e visa a melhoria da competitividade da região Norte - Alto Minho. O objetivo geral é a identificação e valorização dos recursos endógenos do Alto Minho e o aumento da robustez da base económica regional de bens e serviços transacionáveis.

Dezembro é também mês de festa e confraternização. Nesse sentido a Torino apresenta três menus diferentes para jantares de amigos, família ou empresas. Venha conhecer estas opções e descobrir os sabores da gastronomia tradicional da D. Fernanda.

A Torino - Casa de Chás está localizada em pleno centro histórico de Vila Nova de Cerveira e aberta ao público há cerca de um ano. Venha conhecer-nos e traga um amigo!

Visite-nos, todos os dias, e venha conhecer a tradição do Alto Minho, na Torino. Siga-nos também em facebook.com/torino.casadecha. Estamos aqui para o servir.

Menu Natal-01.jpg

CABECEIRAS DE BASTO MELHORA ESPAÇOS PÚBLICOS

Executivo Cabeceirense aprova Acordos de Execução a celebrar com as freguesias

O Executivo Municipal de Cabeceiras de Basto aprovou, por unanimidade, na sua última reunião do dia 25 de novembro, a celebração dos Acordos de Execução com as Juntas de Freguesia para o próximo ano de 2017, tendo em vista a limpeza de estradas, caminhos e espaços públicos.

Mosteiro de S. Miguel de Refojos - vista da Praça da República (1).JPG

Com efeito, a escassez de recursos humanos do Município de Cabeceiras de Basto e a necessidade de assegurar a prestação de serviços básicos às populações, aliada à experiência do último ano, permitiram concluir que o exercício desta competência pelas Juntas de Freguesia é uma solução adequada, eficiente e eficaz.

Na negociação, celebração, execução e cessação do Acordo de Execução estiveram e estarão sempre garantidos os princípios da igualdade, da não discriminação, da estabilidade, da prossecução do interesse público, da continuidade da prestação do serviço público e da necessidade e suficiência dos recursos.

Estes protocolos serão, agora presentes à Assembleia Municipal, bem como às Assembleias de Freguesia para deliberação. Está prevista, para este efeito, a transferência de 190 mil euros, distribuídos pelas 12 freguesias.

Nesta reunião, o executivo cabeceirense aprovou, ainda, a celebração de um protocolo com a EDP Distribuição - Energia SA, tendo em vista a substituição das antigas lâmpadas por tecnologia LED, uma medida que prevê a melhoria da qualidade do serviço de iluminação pública, bem como dos aparelhos de iluminação.

Tendo em conta a evolução tecnológica e o grau de maturidade que os novos equipamentos estão a alcançar, bem como a redução significativa do custo da tecnologia LED nos últimos anos, esta é uma boa solução a adotar tendo em vista a eficiência energética, ou seja a construção de um futuro ambientalmente mais sustentável, com melhoria da qualidade de serviço e conforto das populações servidas.

Foi também aprovada por unanimidade a atribuição de mais cinco apoios à natalidade, o que perfaz neste ano, e até esta data, um total de 32 apoios concedidos. O incentivo à natalidade reveste a forma de atribuição de um apoio sempre que ocorra o nascimento ou a adoção de uma criança, sendo 500 euros o valor do subsídio a atribuir.

Com este incentivo, a Câmara Municipal pretende promover estímulos específicos que conduzam, por um lado, ao aumento da natalidade e, por outro, à melhoria das condições de vida das famílias residentes no Município.

O Regulamento Municipal de Incentivo à Natalidade resulta de um compromisso assumido no Plano e Orçamento Municipal para 2016 e visa combater a desertificação, algo que tanto preocupa os autarcas. Este documento reveste-se, assim, de grande alcance e importância social que vem reforçar os já existentes apoios às famílias que anualmente rondam os milhares de euros, seja na redução de taxas e tarifas de serviços essenciais, seja na taxa de IMI, entre outros.

VILA VERDE DÁ A CONHECER RECANTOS PARADISÍACOS NO TRILHO DA NÓBREGA

Recantos paradisíacos e paisagens deslumbrantes no Trilho da Nóbrega e na Caminhada Ambiental entre o Homem e o Cávado 

Em Fim-de-semana Gastronómico ‘Vila Verde Capital do Pica no Chão’, 25 a 27 de novembro, o concelho recebeu duas atividades de natureza que ajudaram a desgastar as calorias extras e levaram vilaverdenses e visitantes à descoberta das encantadoras paisagens naturais do coração do Minho. O Trilho da Nóbrega e a Caminhada Ambiental ‘Zona Ribeirinha entre o Homem e o Cávado’ contaram com um total de mais de uma centena de participantes, que não se amedrontaram com o céu cinzento e partiram rumo à aventura em duas manhãs de convívio e muita alegria.

0 (1)vvvvviiivvveee.jpg

No passado sábado, 26 de novembro, mais de cinquenta bravos responderam afirmativamente ao desafio da organização e participaram no Trilho da Nóbrega. Um encantador percurso de 14 Kms por Aboim da Nóbrega e Gondomar, que levou os participantes a descobrirem a imensa beleza natural das encostas da Nóbrega. Além de desfrutarem das magníficas paisagens, os aventureiros puderam também conhecer diversos pontos de interesse turístico e cultural, como os Moinhos, a Igreja Matriz, a Fonte do Dente de Santo, a Casa da Pequenina, os espigueiros e as cascatas. A iniciativa resulta de uma organização conjunta do Parque de Campismo de Aboim a Nóbrega e da ATAHCA. 

No domingo, passámos das terras altas da Nóbrega para o sul do concelho. A Caminhada Ambiental ‘Zona Ribeirinha entre o Cávado e o Homem’ desvendou recantos paradisíacos, com paragem em diversos pontos de interesse como moinhos, açudes, pontes e praias fluviais, entre outros. Um percurso de 8 Kms entre a Praia da Malheira, em Sabariz, e a Praia do Faial, na Vila de Prado, que colocou em lugar de relevo a beleza da fauna e da flora dos mais imponentes cursos de água que atravessam o território vilaverdense. Mais de 60 pessoas enfrentaram a manhã fria de outono e participaram na caminhada promovida pelo Município de Vila Verde.

“Relevante contributo para a promoção de Vila Verde como um Concelho atrativo”

O presidente do Município de Vila Verde, António Vilela, não escondeu a imensa satisfação pela excelente dinâmica decorrente de ambas as iniciativas. “A realização de eventos desta natureza, que combinam a prática desportiva com momentos de lazer e de salutar convívio e que permitem aprofundar o conhecimento do património natural e histórico-cultural do Concelho de Vila Verde. São iniciativas que se revestem da maior importância e merecem o meu mais vivo elogio”, afirmou o edil, acrescentando que “são dois percursos distintos e apaixonantes, que se complementam naquilo que de melhor a nossa terra tem para brindar os apaixonados da natureza”. António Vilela conclui vincando que “esta simbiose entre estilos de vida saudáveis e a divulgação das imensas potencialidades turísticas do território é mais um relevante contributo para a promoção de Vila Verde como um Concelho atrativo, com inúmeros motivos de interesse para quem cá vive e para quem nos visita”.

Um fim-de-semana recheado de atrativos

Durante o Fim-de-semana Gastronómico ‘Vila Verde Capital do Pica no Chão’, nota de destaque ainda para as promoções na restauração e alojamento, para a VI Mostra Doces e Sabores da Nossa Terra e para as ‘Conversas da Letra’, seguidas de uma visita guiada à Cervejaria Artesanal - Letraria (com degustação de cerveja artesanal e cogumelos). O Museu do Linho, o Museu de Arte Sacra das Terras de Regalados, o Museu do Brinquedo e da Brincadeira e o Espaço Namorar Portugal estiveram de portas abertas para receber os visitantes, que podem ainda aproveitar para conhecer as encantadoras paisagens naturais e a riqueza do património edificado do concelho. Um rol diversificado de motivos de interesse que fechou com chave de ouro a programação turístico cultural Na Rota das Colheitas, do Município de Vila Verde, que de agosto a novembro se desdobrou em quase 40 iniciativas de promoção e divulgação da genuína tradição do Minho.

0 (2)vvvvviiivvveee.jpg

0 (3)vvvvviiivvveee.jpg

BARCELOS ESTÁ CADA VEZ MAIS DOCE

Barcelos Doce dá as boas-vindas a Dezembro e promete adoçar espírito natalício

De fevereiro a dezembro o programa gastronómico, dedicado aos 7 prazeres e promovido pela Câmara Municipal de Barcelos, alastra-se um pouco por todo o ano, fazendo as delícias de barcelenses e não só.

O último concurso de 2016 será “Barcelos Doce”, entre 3 e 4 de dezembro, que tem como objetivo promover a doçaria regional, aproveitando a época natalícia. Em competição estarão 10 produtoras de doçaria de todo o concelho de Barcelos, entre pastelarias, padarias e confeitarias.

Com esta iniciativa pretende-se divulgar e promover os sabores dos Doces de Natal confecionados pelas Pastelarias, Padarias e Confeitarias do concelho de Barcelos. Esta iniciativa conta com a participação da: Pastelaria Chá e Nata (Rio Côvo Santa Eugénia), Pastelaria Doce da Bá (Viatodos), Padaria Flor de Durrães (Durrães), Padaria Independente (Barcelos), Pastelaria Mercado do Pão (Barcelos), Pastelaria Minnelli (Barcelos), Pastelaria Regresso (Arcozelo), Padaria Pacheco (Viatodos), Pastelaria Rosa Cintilante (Gilmonde) e Padaria e Pastelaria S. Bento (Várzea).

VIMÁGUA APROVA ABERTURA DE CONCURSO PARA REPARAÇÃO DE VIAS NO CONCELHO DE VIZELA

O Conselho de Administração da Vimágua aprovou na reunião do passado dia 23 de novembro, a  abertura do procedimento de concurso público para ‘REPARAÇÃO DE PAVIMENTOS NAS FREGUESIAS DE TAGILDE, S. PAIO, STO ADRIÃO DO CONCELHO DE VIZELA’.

Este procedimento surge no seguimento do acionamento de garantias da obra “CP 08/2003 - REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E DE DRENAGEM DE ÁGUAS RESIDUAIS NAS FREGUESIAS DE TAGILDE, S. PAIO DE VIZELA E S.TO ADRIÃO”, de forma a eliminar os defeitos da obra.

O valor a investir ascende a cerca de 150 mil euros e abrangerá as seguintes ruas, e respetivas freguesias:

Freguesia

Rua

Tagilde

Rua Central/Rua das Portelas/Rua do Boco

Tagilde

Rua Tratado da Aliança

Tagilde

Rua do Cruzeiro

Tagilde

Rua das Paredes

Tagilde

Ruela da Torre

Tagilde

Ruela de Carvalhinhos

Sto Adrião

Rua de Lagoas (Estrada Principal)

Sto Adrião

Rua da Independência + Rua da Ponte Velha

Sto Adrião

Rua de Bouço

Sto Adrião

Rua dos Carvalhinhos

Sto Adrião

Rua da Junqueira

Sto Adrião

Rua das Águas Altas

S. Paio

Rua da Herdade / CM 1616

S. Paio

Rua do Moirinho

S. Paio

Rua das Pedreiras

S. Paio

Rua do Rio Vizela (EM 512)

Sto Adrião

Rua Ilha dos Amores

Sto Adrião

Rua de Lagoas (Estrada Principal)

FESTIVAL ROCK WITH BENEFITS REGRESSA A FAFE

6ª edição é celebrada no Teatro Cinema de Fafe. Música aliada à responsabilidade social dá mote ao Festival. Bandas nacionais e locais preenchem o programa

O primeiro fim-de-semana de Dezembro vai ser muito especial. O Festival Rock With Benefits regressa a Fafe, com um cartaz repleto de boa música e muitas surpresas.

De 1 a 3 de Dezembro, Fafe volta a receber música com causas. São diversos os concertos, as palestras e conferências que preenchem a programação destes três dias que prometem não deixar ninguém indiferente.

O Rock With Benefits conta com um conjunto de espetáculos de bandas nacionais, não deixando de promover músicos naturais de Fafe, presença habitual em edições anteriores.

O Fado dá o mote para este Festival. No dia 1, o Teatro Cinema recebe os concertos de Fado Violado e Fado em Trio. O destaque da 6ª edição do Rock With Benefits vai para a banda Best Youth, a atuar na sexta-feira, dia 2 de Dezembro, a par do concerto do músico Filho da Mãe.

Os concertos no Teatro Cinema terminam no Sábado com a atuação de Glockenwise, GrandFather's House e a banda fafense, The Pende.

Grande parte das actividades vão decorrer no Teatro Cinema de Fafe, sendo algumas deslocalizadas para o centro da Cidade, nomeadamente para o Café Avenida, um espaço parceiro onde o festival fará curadoria de mais concertos e dj set’s em jeito de continuação da noite.

Esta 6ª edição ficará também marcada por um blind concert, no dia 3. Um espetáculo musical de uma pianista invisual, no qual todo o público será convidado a vendar os olhos e experimentar a sensação de ouvir o concerto sem poder ver.

À música e às causas sociais, junta-se este ano uma nova vertente: Conversas. Apelando ao debate, à discussão e à partilha de ideias, o Rock with Benefits avança com uma ideia já há muito ambicionada. Em busca do (re)encontro entre a população e os mais diversos temas do fórum da atualidade, cria-se um ambiente de troca de informação que se pretende que seja livre, pedagógico e com um cariz social vincado.

Estas Conversas terão lugar na Sala Manoel Oliveira no dia 1 e 2 e vão focar-se na responsabilidade social e no associativismo e os seus benefícios. Os cidadãos serão parte interessada, mas também os empresários serão chamados à conversa.

Recorde-se que o Rock with Benefits é um Festival de cariz solidário, promovida pela associação fafense Time to Do, com o apoio do Município de Fafe, que alia num só evento o entretenimento e a beneficência.

Nesta edição, as receitas revertem a favor de instituições do concelho, a Coopfafe Criar Laços, a Associação de Defesa dos Direitos dos Animais e Floresta, o Lar da Criança de Revelhe e a causa “Vamos Ajudar o Delfim”.

Pompeu Martins, Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Fafe, destaca a responsabilidade social aliada a este projecto.

O Rock With Benefits tem sido acompanhado pela Câmara Municipal desde a sua primeira edição. Aquilo que nos uniu mais a este projecto foi a forma como foi pensado de juntar a música às causas e à intervenção social no nosso concelho. Este ano, voltamos a ter instituições e pessoas da nossa terra a serem directamente beneficiárias, o que para nós ainda é motivo de satisfação maior.

Nesta edição, o Rock tem uma casa nova, o Teatro Cinema, com um formato que reforça ainda mais a questão que às causas diz respeito, com um conjunto de conversas, para além dos concertos, que levam as pessoas a reflectirem sobre a responsabilidade social.”

Os bilhetes têm um custo de cinco euros mais dois kg de alimentos e estão à venda na Loja Interactiva de Turismo e nas instituições parceiras.

MEIA MARATONA DE FAMALICÃO CONFIRMA CREDENCIAIS

Cerca de 4 mil pessoas participaram este domingo, 27 de novembro, na prova organizada pela Runporto

Meia Maratona.jpeg

A manhã de domingo dos famalicenses foi desportiva. A correr ou a caminhar, foram quase 4 mil os que enfrentaram o frio para participar na Meia e Mini Maratona de Famalicão. 

A 3.ª edição da prova, organizada pela Runporto em parceria com a autarquia e a Associação de Atletismo de Braga, veio confirmar Vila Nova de Famalicão como uma cidade do desporto, em particular no que diz respeito à prática do atletismo.

Nuno Lopes, do Centro de Atletismo de Seia, foi o primeiro atleta a cortar a meta com 01:05:58, confirmando a sua ascensão como atleta de destaque nacional, seguindo-se Hélder Santos e Rui Teixeira, ambos do Sporting CP, a terminarem a prova com 01:07:42 e 01:08:06, respetivamente.

No setor feminino, Cláudia Pereira, do GFD Running, foi a grande vencedora com 01:15:38, seguindo-se Filomena Costa, da ACD Jardim da Serra, com 01:17:45 e Daniela Cunha, do Sporting CP, com 01:20:27 a fechar o pódio.

A encabeçar os milhares de participantes estava o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que voltou a percorrer os 21 quilómetros da prova. 

A Meia e Mini Maratona de Famalicão assume-se como um importante fator de captação de turismo desportivo para a cidade, quer a nível nacional, quer a nível de participantes estrangeiros. Prova disso é a presença de seis nacionalidades na corrida: Portugal, Espanha, Polónia, Brasil, Reino Unido e França.

As classificações finais da 3.ª Meia Maratona de Famalicão podem ser consultadas no portal da Runporto, em www.runporto.com. Já as imagens da prova encontram-se disponíveis na página de Facebook do Município, em www.facebook.com/municipiodevnfamalicao.

Mini Maratona (2).jpg

Pódio Feminino.jpeg

Pódio Masculino.jpeg

PONTE DE LIMA DÁ ESPAÇO À POESIA

Município de Ponte de Lima apresenta Murmúrios do olhar de Fernando Castro e Sousa

O Município de Ponte de Lima promove o lançamento da nova produção poética de Fernando Castro e Sousa – “Murmúrios do olhar” – no próximo dia 03 de dezembro, pelas 16h00, no Auditório da Biblioteca Municipal de Ponte de Lima.

Murmurios do olhar.jpg

O livro, com edição do Centro de Estudos Regionais (CER), prefácio de Flora Dias e arranjo gráfico de Rui Carvalho, será apresentado pelo jornalista, cronista e escritor, Euclides Rios. Uma sessão intercalada com momentos musicais da responsabilidade da Academia de Música Fernandes Fão de Ponte de Lima e pontuada com a declamação de poemas extraídos da mais recente obra de Fernando Castro e Sousa, que inaugura a coleção CER Ramos/Poesia.

Compareça no lançamento de “Murmúrios do olhar” e conheça o novo livro de uma renomada personalidade da região.

Sobre o escritor:

Residente em Viana do Castelo, Fernando Castro e Sousa é autor de três obras poéticas – “Enquanto respiro” (1985), “Memória da água” (1988, com 2.ª edição em 1990) e “A sedução do pólen” (2014, com 2.ª edição em 2015).

Fundador e diretor da revista “Edévia”, da Escola Desportiva de Viana, organizou o Concurso de Quadras das Festas d’Agonia – de 1987 a 2010 – no jornal “A Aurora do Lima” e tem colaborado com diversos jornais e revistas da região, de que se destacam “O Anunciador das Feiras Novas” e os “Cadernos Vianenses”, entre outros.

Aparece referenciado na “Antologia dos Poetas do Alto Minho” (1987), na obra “A poesia vianense no último quartel do séc. XX” (2005), nos tomos 29, 30 e 36 dos Cadernos Vianenses e na Biblioteca Virtual do alto Minho.

MONÇÃO PREPARA NATAL 2016

Época de paz e harmonia, o Natal é também sinónimo de animação e convívio. Durante o mês de dezembro, estão previstas diversas atividades alusivas à quadra religiosa e festiva e iniciativas de promoção do comércio tradicional.Em parceria com a Associação Comercial e Industrial dos Concelhos de Monção e Melgaço (ACICMM) e várias coletividades locais, programa compreende feira de artesanato, exposições, concertos, ateliês, prova desportiva e atividades lúdicas para crianças.

banner 2monç.png

No Natal, o concelho de Monção fica ainda mais atrativo. Além da habitual iluminação própria da época, pinheirinhos e passadeiras vermelhas nas ruas comerciais da localidade, a programação natalícia, feita pela autarquia local em parceria com a Associação Comercial e Industrial dos Concelhos de Monção e Melgaço (ACICMM)e várias coletividades locais, compreende feira de artesanato, exposições, concertos, ateliês, prova desportiva e atividades lúdicas para crianças.

O objetivo central é comemorar esta data importante no calendário religioso mas também promover o comércio tradicional, incentivando as compras de Natal nos estabelecimentos locais. A sensibilização do público será feita através de Spot promocional na Rádio Vale do Minho,outdoors e suportes digitais do Município, apelando à aquisição dos presentes nas lojas tradicionais. O slogan é: “Neste Natal, seja Tradicional. Compre no comércio local”

No primeiro fim de semana, dias 3 e 4, a Praça Deu-la-Deu Martins vai encher-se com o espirito e a magia do Natal. A Feira de Artesanato Natal 2016, promovida pela Associação de Artesãos de Monção Post`Arte, disponibiliza várias bancas com artigos e produtos alusivos à época festiva.O lema é: “Uma prenda artesanal é a melhor prenda de Natal”.

Natal solidário

No dia 3, sábado, pelas 21h30, realiza-se o Natal Solidário, espetáculo promovido pelo Rotary Clube de Monção com a presença de vários artistas. A entrada, no Cine Teatro João Verde, tem o custo de 6,00 €, revertendo a receita a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Entre os dias 9 e 23, a Casa Museu de Monção/Universidade do Minho recebe uma exposição/venda da APPACDM de Monção. Em cima da mesa, vários trabalhos manuais elaborados pelos utentes daquela instituição social, destacando-se, entre estes, arranjos e árvores de frutos, peças em cestaria, figuras alusivas ao Natal, arranjos florais e castiças de várias cores e feitios.

No fim de semana 17 e 18, realizam-se os habituais concertos de Natal da Banda Musical de Monção. Tendo como palco o Cine Teatro João Verde, os espetáculos tem início às 21h30 e 15h00, prometendo um repertório de qualidade com composições recentes e interpretações natalícias. O bilhete custa 3,00 €, devendo ser adquirido na Loja Interativa de Turismo. 

Pai Natal de duas rodas

No dia 18, a partir das 15h00, o Clube de Cicloturismo de Monção volta a organizar a iniciativa “Pai Natal de duas rodas”. Vindos de diferentes locais do concelho, vários elementos do clube, vestidos à Pai Natal, juntam-se na Praça Deu-la-Deu Martins para uma tarde alusiva à época. Nos sacos, trazem balões e guloseimas para as crianças. No mesmo dia, pelas 18h00, a “Robustina Afonsina”, grupo de música tradicional portuguesa, atua na Igreja da Misericórdia.

À semelhança dos anos anteriores, a Biblioteca Municipal de Monção assinala a quadra com a realização do Ateliê “Férias de Natal”, entre os dias 19 e 23. Esta iniciativa, feita em tempo de pausa escolar, destina-se a crianças dos 6 aos 12 anos. Fica o convite: “Temos para ti uma mão cheia de atividades e brincadeiras que não vais querer perder por nada deste mundo”.

No dia 23, sexta-feira, pelas 21h30, novo concerto de Natal. Desta vez, no Centro Cultural do Vale do Mouro, em Tangil, com a presença da Banda Musical da Casa do Povo de Tangil. No dia 24, sábado, decorre, pelo terceiro ano consecutivo, a descida do rio Minho com o Pai Natal a bordo. O simpático velhinho de barbas branquinhas atraca no Cais da Lodeira e no Embarcadoiro de Salvaterra de Miño. À sua espera, vão estar centenas de crianças das duas localidades.

Prova solidária S. Silvestre

No dia 30, ao final da tarde, realiza-se a Prova Solidária S. Silvestre, percurso superior a cinco quilómetros pelas ruas e praças de Monção e Salvaterra do Miño, localidades fronteiriças ligadas por uma ponte internacional sobre o rio Minho há duas décadas. Para participar, basta entregar um alimento não perecível. O objetivo é fazer exercício físico, ajudando o próximo.

Complementando estas iniciativas, estão previstas mais algumas atividades tendo como epicentro a Praça Deu-la-Deu Martins. Entre outras, carrossel, insufláveis e comboio turístico com circuito pelo centro histórico e urbanizações envolventes.

Programação natal 2016.png

AMIGOS DE OLIVENÇA APELAM À RESOLUÇÃO DO LITÍGIO FRONTEIRIÇO ENTRE PORTUGAL E ESPANHA

Por ocasião da visita a Portugal do Chefe de Estado de Espanha, Sua Majestade o Rei Filipe VI, o Grupo dos Amigos de Olivença, torna público o seguinte:

A Questão de Olivença, inquestionavelmente presente na realidade política luso-espanhola, continua por resolver, uma vez que Portugal não reconhece a soberania de Espanha sobre o território e considera o mesmo, de jure, português. Aliás, o Governo português, conforme o comando constitucional, tem reafirmado publicamente que «mantém a posição conhecida quanto à delimitação das fronteiras do território nacional» e que «Olivença é território português».

Olivença (48) (1).JPG

O litígio à volta da soberania de Olivença, propiciando, pela sua natureza, desconfiança e reserva entre os dois Estados, tem efeitos reais e negativos no seu relacionamento. Se o confronto se evidencia em episódios «menores», também é certo que muitos dos atritos e dificuldades verificados em áreas relevantes da política bilateral terão causa na persistência da Questão de Olivença.

Porque uma política de boa vizinhança entre os dois Estados não pode ser construída sobre equívocos e ressentimentos, sendo escusada, inadmissível e insustentável a tentativa de esconder a existência política da Questão de Olivença e os prejuízos que ela traz ao relacionamento peninsular, impõe-se que a mesma seja inscrita — com natural frontalidade e sem subterfúgios — na agenda diplomática luso-espanhola.

Nas circunstâncias actuais, em que se procura aprofundar essa visão de amizade fraterna entre os dois povos, assente numa amizade antiga e por conseguinte experimentada, exigente e desafiadora, e integrando Portugal e Espanha os mesmos espaços políticos, económicos e militares, com salutar aproximação e colaboração em vastas áreas, são propícias a que ambos os Estados assumam que é chegado o momento de discutir, de forma adequada, a Questão de Olivença e de dar cumprimento à legalidade e ao Direito Internacional.

O Grupo dos Amigos de Olivença, com a legitimidade que lhe conferem 78 anos de esforços pela retrocessão do território, lança um desafio aos Governantes dos dois Estados para que, no respeito pela História, pela Cultura e pelo Direito, dêem início a conversações que conduzam à solução justa do litígio.

O Grupo dos Amigos de Olivença, na véspera do 1º de Dezembro, dia em que se assinala a Restauração da Independência Nacional, obra do glorioso e unânime esforço colectivo do povo português, fazendo seus os anseios de tantos e tantos portugueses, apela ao Governo de Portugal para que, resolutamente, leve por diante a sustentação dos direitos de Portugal.

O Grupo dos Amigos de Olivença, apela a todos os cidadãos para que, no pleno exercício dos seus direitos, manifestem o seu apoio à defesa de Olivença Portuguesa.

OLIVENÇA É TERRA PORTUGUESA!

VIVA OLIVENÇA PORTUGUESA!

Olivença (11) (1).JPG

“PENSÃO FLOR & OPUS QUATRO” ATUA EM PONTE DE LIMA

30 de Novembro – 21h30 – Teatro Diogo Bernardes – Ponte de Lima

Os novos projectos da música portuguesa, que cada vez mais se afirmam no contexto musical nacional e internacional, continuarão a integrar a programação do Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, que na próxima quarta-feira, 30 de Novembro, véspera de feriado, apresenta o grupo Pensão Flor acompanhada de um projecto bem conhecido em Ponte de Lima, o qual integra duas intérpretes limianas e que dá pelo nome de Opus Quatro.

pensao_4x3_.jpg

“A história dos Pensão Flor começou absolutamente por acaso e junta… duas guitarras portuguesas. Tiago Curado de Almeida começou muito novo a ter aulas de guitarra portuguesa com Manuel Portugal. Mas durante alguns anos trocou-a pela guitarra clássica e por outras músicas que não a sonoridade característica do fado de Coimbra, a sua cidade. Em 2012, porém, Tiago foi convidado por Manuel Portugal a participar numa homenagem a António Portugal, mítico guitarrista de Coimbra e pai de Manuel. Tiago respondeu à chamada e a cumplicidade entre os dois foi retomada. Uma cumplicidade que cresceu de forma exponencial e criativa quando Tiago compôs, fruto das agruras e mágoas do amor, a sua primeira canção: “Entrega”. A semente dos Pensão Flor estava definitivamente lançada, muito mais canções nasceram e ao núcleo fundador dos Pensão Flor juntaram-se músicos oriundos de algumas das instituições musicais mais respeitadas da cidade como o GEFAC, a Brigada Victor Jara, os WrayGunn ou os Belle Chase Hotel: Vânia Couto, Luís Pedro Madeira, Luís Garção Nunes, Pedro Lopes e Gonçalo Leonardo. Foi com eles que Tiago e Manuel gravaram “O Caso da Pensão Flor” (2013), uma fantasia musical que tinha como protagonistas os hóspedes desta hospedaria.

Os Pensão Flor chegam ao seu segundo álbum, “Sul” (2016), com a renovada intenção de dar à música portuguesa novas, radiantes e inesperadas canções onde a música portuguesa de raiz – seja urbana como o fado de Lisboa ou de inspiração mais rural – encontra facilmente ecos noutras músicas deste mundo: o tango, a morna, a pop vintage ou a música erudita do romantismo. Uma música em que todos estes elementos se conjugam de uma forma orgânica, verdadeira, singela e de uma beleza deslumbrante. Com uma nova formação em que se mantêm os músicos, compositores e letristas Vânia Couto (voz), Tiago Curado de Almeida (guitarra clássica e voz) e Luís Pedro Madeira (piano e acordeão) – aos quais se juntaram Hugo Gambóias (guitarra portuguesa) e Ni Ferreirinha (baixo acústico) –, os Pensão Flor estão, em “Sul”, mais maduros, mais ousados, mais conscientes do caminho a seguir, das histórias que querem contar e das emoções que pretendem transmitir.”

“Fundado em Fevereiro de 2013, o Opus Quatro é um quarteto de cordas constituído por João Cristóvão e Miguel Gil, violinos, pela Susana Magalhães, viola de arco e pela Gabriela Magalhães, violoncelo, que averba inúmeras participações em cerimónias solenes e eventos sociais, além das realizações de carácter exclusivamente artístico e musical. Destacam-se as participações com o Cordis, Jorge Roque, Pensão Flor, Cuca Roseta, We Trust, Alberto Índio, Os Quatro e Meia, Império dos Sentados, João Gentil, Miguel Gameiro, Mariza e Anselmo Ralph. Contando com um repertório variado e formação incidindo no clássico, o Quarteto tem ancorado a sua jovem identidade na música ligeira e no fado.”

Os bilhetes encontram-se à venda no Teatro Diogo Bernardes (2,00€) e todas as informações podem ser obtidas pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt

pensao_mupi_.jpg

PRODUTORES DE CARACÓIS CRIAM COOPERATIVA EM FAMALICÃO

Famalicão atrai primeiro grande investimento em helicicultura. Produtores de caracóis da região constituem cooperativa

Vila Nova de Famalicão tem a primeira cooperativa de produtores de caracóis do Norte de Portugal, reflexo da cooperação institucional que a Câmara Municipal cultiva junto de quem quer abraçar iniciativas empresariais e investir no concelho. 

Paulo Cunha com Miguel Oliveira e Manuel Sousa Cardoso.jpg

A Widehelix, inaugurada pelo Presidente da Câmara, Paulo Cunha, e pelo Diretor Regional de Agricultura e Pescas, Manuel Sousa Cardoso, na sexta-feira, 25 de novembro, reúne já catorze produtores helicículas da região e quer abrir caminho para o desenvolvimento desta área de negócio do sector primário no concelho, num momento em que está a despontar no Norte do país. Fico muito satisfeito por estarmos perante a concretização das intenções que estão na base deste projeto. É mais um bom resultado do Famalicão Made IN, que faz bem o interface entre os investidores e um concelho que tem potencial de investimento”, nota o autarca. 

A cooperativa de helicicultores tem em Miguel Oliveira o seu principal impulsionador. Natural do Porto, 45 anos, e a residir atualmente na Trofa, Miguel Oliveira era diretor de departamento num laboratório farmacêutico. O gosto pela agricultura fê-lo pensar em novos desafios profissionais. Até que, há cinco anos, enveredou numa aventura pela helicicultura. Que é como quem diz, criar caracóis para fins comerciais. 

Começou de raiz, numa exploração própria, ciente de que o caminho tinha que ser outro e mais arrojado, decidindo então convidar outros produtores para a criação de um projeto para dar escala ao negócio e enfrentar principalmente o mercado externo. 

Pouco tempo depois, da vontade e união de sinergias de catorze helicicultores da região, nasce a ideia da criação de uma cooperativa de helicicultores. A Widehelix é única no Norte de Portugal, com objetivos muito bem definidos: valorizar o sector da helicicultura, garantir mais qualidade ao produto e impulsionar a produção e o volume de vendas. 

Nenhum destes catorze helicicultores é de Vila Nova de Famalicão. Então, por que motivo a cooperativa veio para este concelho – em concreto, para as instalações da Frutivinhos, em Ribeirão, onde tem a sua plataforma logística? “Porque foi em Vila Nova de Famalicão que encontrei resposta para a ambição que este projeto empresarial incorpora, tendo sido acompanhado desde a primeira hora pela Câmara Municipal”, explica Miguel Oliveira. 

A Widehelix controla todo o processo do negócio, desde a produção e transformação à comercialização, e ainda dá formações e consultadoria. “Criamos os caracóis bebés (alevins), que vão para estufas, parrais ou parques ao ar livre para engorda, e depois apanhamo-los. Cerca de 95% vendemos para o exterior e os restantes usamos e vendemos como reprodutores”, esclarece Miguel Oliveira. 

Nestes primeiros três meses a cooperativa já comercializou 12 toneladas de caracóis (ultracongelados, cozidos e frescos), que tiveram como destino Itália, França e Espanha. Impulsionar as vendas para o exterior é principal meta para 2017, com previsões de vendas na ordem das 120 toneladas, a que se junta o aumento do número de associados.

Miguel Oliveira tem na manga alguns subprodutos, como paté e caviar de caracol, que pretende começar a comercializar no próximo ano. A cooperativa desenhou a sua fórmula de farinha para a engorda dos caracóis e também a vende.

E porque a imaginação não tem limites para esta iguaria, que se adora ou odeia, a Widehelix promove já nos próximos dias 10 e 11 de dezembro, nas suas instalações, um festival do caracol (assado e cozinhado).