Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PÓVOA DE LANHOSO HOMENAGEIA CUNHA DE LEIRADELLA

É um orgulho para a Póvoa de Lanhoso ter uma figura como Cunha de Leiradella. Esta foi a mensagem principal que o Presidente da Câmara Municipal, Manuel Baptista, deixou no decorrer da homenagem prestada àquele escritor, dramaturgo e jornalista Povoense, premiado internacionalmente.

Homenagem Cunha de Leiradella 1.jpg

“Esta é uma homenagem merecida a uma figura da literatura da nossa terra, que tanto tem contribuído para a divulgação da Póvoa de Lanhoso nos vários recantos do mundo onde a sua obra é lida e estudada”, salientou Manuel Baptista, à margem da cerimónia, que decorreu no dia 16 de novembro, no âmbito da iniciativa “Outono Literário”, promovida pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através da Biblioteca Municipal. Na precisa data em que Cunha de Leiradella completou 82 anos de vida.

Rodeado de familiares, amigos e leitores, Cunha de Leiradella recordou o seu percurso de vida. Também estiveram presentes os Vereadores Gabriela Fonseca e André Rodrigues. A sessão englobou ainda a intervenção do professor José Oliveira sobre a sua obra. Foram ainda lidos excertos de textos do autor. A festa englobou ainda a entrega de presentes, o bolo de aniversário e a oferta da publicação “Cunha de Leiradella - um autor sob duas bandeiras”, uma antologia com estudos e depoimentos que Sônia Maria van Dijck Lima (Brasil) e José Pereira de Oliveira (Portugal) começaram a organizar em 2010, tendo sido publicada no Brasil em 2013 com um patrocínio da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e já com distribuição em Portugal. A sessão foi ainda animada musicalmente pelas “Mulheres do Minho”.

Pelo contributo para a divulgação da Póvoa de Lanhoso e da Língua Portuguesa, em 2014, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso prestou igualmente reconhecimento a Cunha de Leiradella, no Dia do Concelho (25 de Setembro).

Cunha de Leiradella nasceu na antiga freguesia de São Paio de Brunhais em 16 de novembro de 1934. Emigrou para o Brasil em 1958. Viveu 45 anos no Brasil, mas continua a fazer ponte aérea entre os dois países, pois a sua esposa, filho e netos vivem no Rio de Janeiro.

Dramaturgo, romancista, contista, ensaísta, crítico literário e guionista de cinema, vídeo e televisão, escreveu 13 peças de teatro. Nove encenadas e 3 publicadas no Brasil e em Portugal, e 4 ainda inéditas. Duas, “As Pulgas” e “Brandos Costumes (no país dos)”, foram encenadas na Póvoa de Lanhoso, com direção do autor.

A sua obra literária obteve 41 prémios no Brasil, em Portugal, no México e na Argentina, 15 dos quais como vencedor.

Homenagem Cunha de Leiradella 2.jpg

CRAV VENCE TÉCNICO

Campeonato Nacional da 1ª Divisão

Após uma derrota difícil de digerir na Bairrada, o CRAV recebeu e venceu o Técnico por 27-10. O embate aconteceu no passado sábado, dia 19 de novembro, no Estádio Municipal de Rugby de Arcos de Valdevez.

crav vs tecnico(5).jpg

A equipa sénior arcuense conquistou uma importante vitória, ascendendo assim do 6º para o 4º lugar na tabela classificativa. Mais importante ainda é que a equipa da casa brindou todos os adeptos e simpatizantes com uma bonita e aguerrida exibição frente ao 2º classificado.

Relativamente à história do jogo, vale a pena referir que foi o Técnico a inaugurar o marcador com um ensaio não convertido, a poucos minutos do início da partida. O CRAV reagiu muito bem e igualou o marcador, fruto do trabalho incansável do seu pack avançado. Até ao intervalo, o CRAV dilatou a sua vantagem com a transformação de três penalidades, fixando o resultado em 14-5. Na segunda parte, a equipa da casa manteve o seu foco e bisou na transformação de penalidades. A vitória viria a ser consolidada através da marcação de mais um ensaio convertido. A poucos minutos do final do encontro e acusando já uma quebra no rendimento, os jogadores arcuenses permitiram que o Técnico chegasse mais uma vez ao ensaio, diminuindo a vantagem para 27-10.

O próximo jogo da equipa sénior do CRAV está agendado para o dia 3 de dezembro, nas Caldas da Rainha.

crav vs tecnico(1) (1).jpg

crav vs tecnico(2) (1).jpg

crav vs tecnico(3) (1).jpg

crav vs tecnico(4).jpg

CERVEIRA PROMOVE BELEZA NATURAL ATRAVÉS DO DESPORTO

Cerveira Team Trail projetam desporto e beleza natural como simbiose perfeita

A paixão pelas belas paisagens naturais que Vila Nova de Cerveira oferece e o entusiasmo pelo trail levou um grupo de cerveirenses a constituir o Cerveira Team Trail – Clube Celtas do Minho. Equipa foi recebida, este sábado, nos Paços do Concelho, pelo presidente e vice-presidente da autarquia, para a primeira apresentação oficial dos membros e dos objetivos. Caraterísticas ideais de Cerveira para a prática da modalidade tem recebido elogios e, em 2017, vai mesmo integrar o Campeonato Nacional da Associação de Trail Running de Portugal.

Cerveira Team Trail.jpg

Num contexto de verdadeira evolução da prática do Trail, Vila Nova de Cerveira, apesar de muito recente, já se tem demarcado como uma referência regional e nacional. A organização de duas edições da Taça Ibérica de Trail revelou-se uma aposta ganha, confirmada pela duplicação do número de participantes, de um ano para o outro, oriundos de vários pontos do país.

E como não poderia deixar de ser, Vila Nova de Cerveira fez-se representar, este ano, com uma equipa que, apesar de estar a dar as primeiras dezenas de quilómetros, já é um caso sério na modalidade. De dois elementos iniciais, já são cerca de 50 permanentes, entre mulheres e homens, de várias idades. De treinos informais saudáveis passaram para competições oficiais. A reconhecida ‘Vila das Artes’ tem assistido à consolidação das potencialidades do turismo da natureza, em grande parte pela prática de trail.

Com a integração nos estatutos do Clube Celtas do Minho, esta ‘comunidade de corredores’ cerveirenses foi recebida, este sábado, nos Paços do Concelho, pelo presidente Fernando Nogueira e pelo vice-presidente Vitor Costa, no primeiro ato oficial da equipa Cerveira Team Running. Perante os cerca de 50 elementos, o edil cerveirense Fernando Nogueira agradeceu o dinamismo do grupo em torno da promoção de Cerveira pelas inúmeras provas em que participam, anunciando que, em breve, a autarquia concederá o apoio necessário, além de um espaço para a criação de uma sede do trail. “Para além da prática de desporto privilegiando a natureza e a montanha, vocês estão a desempenhar um papel muito importante pela presença humana na floresta e os inúmeros benefícios subjacentes”, disse ainda Fernando Nogueira. No final, a equipa ofereceu ao autarca a camisola oficial do Cerveira Team Trail.

São já cerca de 50 ‘trail runners’ que, além da força e vontade de superar desafios pessoais, têm como grande objetivo a promoção de Vila Nova de Ceveira pelo desporto e contacto com a natureza, estimulando o desenvolvimento de práticas de vida saudáveis e dinamizando a partilha de experiências desportivas. Com o slogan ‘razões que nos fazem correr’, a equipa tem participado em várias as provas do Norte e Centro do país, subindo por diversas vezes ao pódio.

Pela excelência das condições naturais e técnicas, a Taça Ibérica de Trail, que se disputa na primeira quinzena de maio, em Vila Nova de Cerveira, já despertou o interesse da Associação de Trail Running de Portugal que anunciou que, em 2017, a prova Ultra 50kms passará a contar para o Campeonato Nacional da modalidade.

Um dos elementos diferenciadores para a prática do trail em Vila Nova de Cerveira é a dureza dos percursos pelas caraterísticas naturais que apresentam, sendo uma prova muito técnica e apelativa que se constitui como um verdadeiro desafio a todos os atletas. A título de exemplo, e numa escala de dificuldade de 1 a 4, o Trail Curto 21k já foi classificado com o grau 4”. Para complementar o lado competitivo, a envolvência natural e cultural direta é outra marca da Taça Ibérica de Trail.

GUIMARÃES COMEMORA CLASSIFICAÇÃO DO CENTRO HISTÓRICO COMO PATRIMÓNIO MUNDIAL

COMEMORAÇÃO A 13 DE DEZEMBRO

Programa dos 15 anos da classificação do Centro Histórico de Guimarães como Património Mundial

Festas Nicolinas são inscritas no Inventário Nacional em dia simbólico para Guimarães. Câmara Municipal vai lançar livro para crianças sobre Património. Largo da Oliveira e Praça de S. Tiago terão balões gigantes iluminados até ao dia de Natal.

Guimaraes_Centro_Historico_Iluminado.jpg

A submissão da inscrição das Festas Nicolinas no Inventário Nacional do Património Cultural e Imaterial da Direção Geral do Património Cultural, que decorrerá durante uma conferência agendada para a Plataforma das Artes e da Criatividade, é uma das cinco principais iniciativas que a Câmara Municipal de Guimarães vai promover no dia 13 de dezembro para assinalar a comemoração dos 15 anos da classificação do Centro Histórico como Património Cultural da Humanidade.

Além da submissão da inscrição, o programa comemorativo inclui o lançamento de um livro para crianças sobre Património, a colocação de uma instalação artística com 22 balões gigantes iluminados no Largo da Oliveira e Praça de S. Tiago, a Corrida pelo Património e a inauguração da terceira edição do projeto “As Paragens onde o Tempo Habita”, com intervenções artísticas em dezassete abrigos de paragens de transportes públicos no centro urbano de Guimarães.

A inscrição no Inventário Nacional, resultado do trabalho que tem sido desenvolvido pelo antropólogo Jean-Yves Durand, que foi já objeto de uma apresentação pública no dia 21 de março de 2014, será efetuada durante uma conferência com início às 09:30 horas do dia 13 de dezembro, no Centro Internacional das Artes José de Guimarães. A sessão vai prolongar-se até às 16:30 horas, com intervenções de Jean-Yves Durand (09h45 e 11h15), Clara Cabral, Comissão Nacional da UNESCO (10h), Isabel Fernandes, Diretora do Museu Alberto Sampaio e do Paço dos Duques de Bragança (10h30), Maria João Nunes, bolseira de investigação (11h30), Catarina Pereira, Diretora da Casa da Memória (14h30), Hugo Morango, Diretor Criativo (15h) e Marco Novo (15h30). No final, decorrerá um debate e visitas à Casa da Memória e ao arraial de Santa Luzia.

Património: pedagogia, educação, cultura e desporto

O livro para crianças sobre Património será oferecido a todas as escolas do concelho de Guimarães e nele estão mencionadas as principais figuras históricas ligadas à cidade, além de ser valorizado o património material e a fundação do berço da nacionalidade. A oferta enquadra-se num dos principais objetivos do Plano Estratégico Educativo, agora em discussão pública, que pretende dar uma verdadeira educação patrimonial a todos os alunos do concelho de Guimarães. A obra tem a assinatura do autor de livros infantis João Manuel Ribeiro, sendo publicado pela editora vimaranense Opera Omnia. O Município vai igualmente oferecer 1500 exemplares do “Manual (para um pequeno) Nicolino”, da autoria de Paulo César Gonçalves e Gabriela Cunha.

Também no dia 13 de dezembro, às 17 horas, o Presidente do Município, Domingos Bragança, fará uma intervenção no Centro Histórico sobre os 15 anos da classificação como Património Cultural da Humanidade, enquanto meia hora depois é inaugurada a instalação artística com 22 balões gigantes, que vão permanecer ligados até ao dia 25 de dezembro. Às 17:45 horas, em parceria com a ESAG e a empresa ARRIVA, a Câmara Municipal inaugura, na Alameda de S. Dâmaso, o projeto “As Paragens onde o Tempo Habita”, com abrigos intervencionados a mostrarem arte nas paragens de autocarro de Guimarães. À noite, com início às 21 horas, realiza-se a “Corrida Pelo Património”.

MONÇÃO: FREGUESIA DE ABEDIM EMPENHADA EM MELHORAR ACESSIBILIDADES E PROMOVER TURISMO DE MONTANHA

Augusto de Oliveira Domingues visitou os investimentos feitos na freguesia e tomou contacto com as prioridades do executivo local liderado por José António Rodrigues. Casa mortuária, fruto da recuperação da antiga casa paroquial, praticamente concluída. 

Abedim 02 (Large).JPG

A freguesia de Abedim está empenhada em garantir condições de mobilidade entre os lugares da freguesia e em promover o turismo de montanha. O executivo local, presidido por José António Rodrigues, aposta ainda na valorização de caminhos agrícolas e na conclusão da casa mortuária da freguesia.  

Estas prioridades foram transmitidas ao autarca monçanense, Augusto de Oliveira Domingues, que recentemente visitou a freguesia para verificar no terreno os investimentos efetuados e para se inteirar dos objetivos da junta para os próximos tempos. 

Nesta deslocação, acompanhado pelo técnico superior Jorge Tavares, Augusto de Oliveira Domingues começou a visita com uma deslocação à futura casa mortuária da freguesia, equipamento resultante da recuperação exterior e interior da antiga casa paroquial. 

Num investimento de 30 mil euros, apoiado pela autarquia monçanense, os trabalhos encontram-se em fase de ultimação, faltando apenas algumas intervenções pontuais e o respetivo mobiliário. Ainda sem data, a inauguração deverá acontecer a breve prazo.

Nesta deslocação, foi ainda possível visitar vários caminhos agrícolas beneficiados pelo executivo local, todos pavimentados em betão e alguns alvo de alargamento. Também dois fontanários em granito, ladeados por dois bancos, um junto à paragem de autocarro e outro no início da rua da Mindra.

Com o Trilho da Carvalheira a ser muito visitado pelos amantes de percursos pedestres, portugueses e galegos, José António Rodrigues manifestou a intenção de continuar a afirmar aquele trilho de dificuldade moderada. Por um lado, mantendo-o limpo e transitável. Por outro, apostando na renovação da sinalética.

Nesta componente de valorização do turismo de montanha, algo que tem conhecido um grande crescimento nos últimos anos, o executivo local pretende igualmente intervir na antiga escola primária. Com o telhado substituído, segue-se agora a beneficiação do piso. No futuro, haverá outras intervenções de valorização daquele imóvel, endereçando-lhe uma nova funcionalidade.  

abedim 06 (Large).JPG

abedim 07 (Large).JPG

abedim 11 (Large).JPG

FAMALICÃO DÁ INÍCIO À COMPETIÇÃO LIGA INCLUSIVA

Liga Inclusiva 2016/2017 já arrancou

Na passada quinta-feira, 17 de novembro, o Pavilhão Municipal das Lameiras, em Vila Nova de Famalicão, foi palco da primeira jornada da edição deste ano da Liga Inclusiva, a competição concelhia de Boccia Sénior e Boccia Adaptado promovida todos os anos pela autarquia famalicense com o apoio da Associação de Boccia Luís Silva. 

Liga Inclusiva.jpg

A iniciativa, que este ano reúne cerca de 600 atletas, vai ainda contar com mais duas jornadas, nos dias 9 de fevereiro e 23 de março de 2017, de onde sairão os finalistas que vão disputar a final da competição agendada para o dia 25 de maio.

Refira-se ainda que os participantes da Liga Inclusiva são provenientes de 56 instituições sociais do concelho, entre lares, centros de dia, instituições de apoio à deficiência e agrupamentos escolares.

SALVATO TRIGO VAI A FAMALICÃO FALAR DA OBRA "AMOR DE PERDIÇÃO" DE CAMILO CASTELO BRANCO

“Um Livro, Um filme” exibe esta sexta-feira “Amor de Perdição”

O reitor da Universidade Fernando Pessoa, Salvato Trigo, é o convidado da sessão deste mês da iniciativa “Um Livro, Um Filme”, que decorre já nesta sexta-feira, dia 25 de novembro, pelas 21h30, no Centro de Estudos Camilianos, em Seide São Miguel, em Vila Nova de Famalicão.

Salvato Trigo.jpg

Para exibir e comentar, o convidado escolheu o filme “Amor de Perdição”, inspirado na obra de Camilo Castelo Branco e realizado em 1943 pelo realizador António Lopes Ribeiro.

Nascido em 1948, em Ponte de Lima, Salvato Trigo é doutorado em Literaturas de Expressão Portuguesa pela Universidade do Porto. Reitor da Universidade Fernando Pessoa desde 1994, foi na Faculdade de Letras da Universidade do Porto que, em 1976, iniciou o seu percurso enquanto docente. Atualmente a ocupar o cargo de Presidente da Fundação Ensino e Cultura “Fernando Pessoa”, Salvato Trigo é ainda Vice-Presidente do Réseau Transméditerranéen des Centres de Formation Multimédia, em França, Presidente da AUNI/ Rede SABIÁ – Associação Universitária Internacional e Presidente da Assembleia Municipal de Ponte de Lima.

Recorde-se que a iniciativa “Um Livro, Um Filme” decorre desde 2006 e conta todos os meses com a presença de uma figura da cultura e das artes para apresentar um filme, preferencialmente baseado numa obra literária. A iniciativa é de entrada livre.

VIZELA INAUGURA EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA

De 26 de novembro a 30 de dezembro: Exposição ‘No meu tempo’

A Fundação Jorge Antunes, com a parceria da Câmara Municipal de Vizela e do Rotary Clube Vizela vão inaugurar a Exposição ‘No meu tempo’, no próximo sábado, dia 26 de novembro, pelas 15h00.

no meu tempo exposição.jpg

A exposição conta com fotografias de Jorge Lima e Rui Pacheco, realizadas no âmbito do projeto com o mesmo nome, com a turma de alfabetização do Rotary Club Vizela.

A exposição estará patente até 30 de dezembro e poderá ser visitada de segunda a sexta das 9.00h às 12h30 e das 14h00 às 17h30 e aos sábados, das 14h30 às 17h00.

Exposição ‘No meu tempo’

O tempo passa e as pessoas esquecem. A Exposição ‘No meu tempo’ convida a relembrar e a refletir sobre o passado e outra forma de viver, de comunicar, de se relacionar e de olhar o mundo. Nem sempre vivemos mergulhados em tecnologia, nem sempre comunicamos pelos ecrãs, já brincamos nas ruas e o mundo já foi bem maior do que é.

Organização: Fundação Jorge Antunes

Parceria: Câmara Municipal de Vizela, Rotary Clube Vizela

Apoio: Prescript Artes Gráficas e Publicidade

Agradecimentos: Agrupamento de Escolas de Infias - Vizela, Estela Lopes Moda, Eskada, Filasa, Pingo Doce, Sapataria Manuel Alves, Termas de Vizela, Vitalclin.

ASSOCIAÇÃO CIDADÃOS DE ESPOSENDE ARRANCA PREVENÇÃO RODOVIÁRIA NAS ESCOLAS

A Associação de Cidadãos de Esposende, em colaboração com a ANSR - Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária inicia a 2.ª fase na prevenção rodoviária.

prevençao rodoviaria - crianças.jpg

Depois do sucesso alcançado durante os meses de Agosto e Setembro onde a Associação realizou ações de sensibilização a condutores com a colaboração da GNR - Guarda Nacional Republicana para prevenir comportamentos de risco, com impacto na sinistralidade rodoviária, a Associação de Cidadãos de Esposende inicia uma nova prevenção no Concelho.

O objetivo desta 2.ª fase é a sensibilização junto dos mais jovens, visitando as Escolas e Centro de Estudos do Concelho.

Serão distribuídos gratuitamente diversos materiais de sensibilização de acordo com a idade dos destinatários.

As crianças não são apenas passageiros, são também condutores de bicicletas e peões pelo que é importante adotar comportamentos de prevenção nestas circunstâncias

A maior parte dos estudos sobre sinistralidade rodoviária são unânimes: um número significativo de acidentes acontece em percursos curtos, por exemplo no trajeto casa-escola ou escola-casa.

Uma das preocupações desta Associação é a sinistralidade no Concelho de Esposende, pelo que durante os meses de Novembro e Dezembro serão diversas as ações a realizar de forma a despertar nos mais jovens a preocupação pelas regras de segurança.

PONTE DE LIMA ENSINA ADULTOS A UTILIZAR A INTERNET

Município de Ponte de Lima volta a apostar em Cursos Básicos de Internet para adultos

Após o sucesso alcançado no primeiro Curso Básico de Internet direcionado para o público adulto, o Município de Ponte de Lima, através do Serviço de Infoliteracia, volta a apostar na dinamização de sessões informáticas para este tipo de público-alvo.

Cartaz_CursoBasicoInternet-01 (Medium).jpg

O objetivo é disponibilizar, de forma gratuita, cursos básicos de informática, que decorrerão no Espaço Internet, durante todo o mês de dezembro (dias 5, 6, 7, 13, 14, 15, 19, 20 e 21), das 9h30 às 10h30, mediante inscrição prévia.

As inscrições decorrerão até ao dia 30 de novembro de 2016, presencialmente no serviço da Biblioteca Municipal de Ponte de Lima ou através do telefone 258 900 411.

Nestas sessões os formandos adquirirão um conjunto de conhecimentos fundamentais para a utilização do computador e para o acesso à internet, que lhes facultará uma maior autonomia para lidar com as tecnologias de informação e comunicação.

GUIMARÃES ASSINALA DIA INTERNACIONAL DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

DE 28 DE NOVEMBRO A 14 DE DEZEMBRO

 “Por uma Vida Digna para Todos” é o lema proposto pelo Fórum Municipal das Pessoas com Deficiência. Vasto programa inclui também uma “Caminhada Inclusiva”.

Guimaraes_Programa_Dia_Internacional_Deficiencia.jpg

Um espetáculo envolvendo duas centenas de utentes em palco, pertencentes a sete instituições de âmbito social, vai encerrar, no dia 14 de dezembro, no Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor, duas semanas de comemorações do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, assinalado com um programa denominado “Por uma Vida Digna para Todos” que a Câmara Municipal de Guimarães, através do seu Fórum Municipal, dá início no próximo dia 28 de novembro.

O grande espetáculo, intitulado “Diferentes Vozes: Por uma Vida Digna para Todos”, agendado para as 10 horas, incluirá apresentações da Associação de Paralisia Cerebral de Guimarães, da Cercigui, do CAO/Lar Residencial Alecrim da Santa Casa da Misericórdia de Guimarães, da Associação para a Integração e Reabilitação Social de Crianças e Jovens de Vizela e dos agrupamentos de escolas de Abação, Fernando Távora e João de Meira. 

O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, que se assinala a 03 de dezembro, inclui um programa das comemorações que, em Guimarães, decorrerá de 28 de novembro a 14 de dezembro, com um conjunto variado de iniciativas de carácter desportivo e cultural e atividades de cidadania, tendo por objetivo mobilizar a comunidade para os direitos das pessoas com deficiência. As comemorações iniciam-se com atividades de Boccia, debates e ações de sensibilização nas Escolas EB 2,3 João de Meira, Abação, Caldas das Taipas e Centro Escolar de Candoso S. Martinho, prosseguindo até ao dia 06 de dezembro.

«A formação profissional é fundamental para desenvolver competências de autonomia, seja qual for o grau de deficiência», considerou Domingos Bragança, Presidente do Município, durante a sessão de apresentação do programa, que decorreu no Auditório da Biblioteca Municipal Raul Brandão. «O espaço público não pode ter barreiras arquitetónicas. A beleza perde-se, se não houver inclusão! Temos de ter, também, espaços públicos de lazer adaptados para crianças com deficiência», referiu, enquanto Paula Oliveira, Vereadora da Ação Social da Autarquia, também destacou a «importância do desenvolvimento sustentável».

Pregão e largada de pombos

Em representação das instituições que fazem parte do Fórum Municipal das Pessoas com Deficiência, Carina Guise, psicóloga da Cercigui, agradeceu a disponibilidade do Município. «Diariamente, a Câmara colabora com instituições que têm por objetivo prestar a melhor qualidade de vida aos nossos clientes», ressalvou. Já em representação individual, Sara Coutinho, que se movimenta numa cadeira de rodas há 16 anos, na sequência de uma queda que lhe provocou um traumatismo vertebral medular, manifestou o seu contentamento pela «abertura da Autarquia em realizar um trabalho de inclusão e de compreensão para que toda a gente possa fazer parte da comunidade vimaranense».

Ainda no âmbito do programa, no dia 04 de dezembro, crianças e jovens das instituições e das escolas participantes acompanharão os jogadores de futebol na entrada no relvado no jogo entre o Vitória Sport Clube e o Grupo Desportivo de Chaves. As comemorações prosseguem no dia 07 de Dezembro, pelas 10:30 horas, com a 4ª edição da Caminhada Inclusiva, que partirá do Paço dos Duques de Bragança em direção ao Largo Martins Sarmento, Rua Serpa Pinto, Av. Alberto Sampaio (Muralha), Alameda S. Dâmaso, Largo do Toural, Rua de Santo António, Largo dos Laranjais e Largo Cónego José Maria Gomes. Na chegada ao edifício da Câmara Municipal, será lido o Pregão e efetuada uma largada de pombos pela Sociedade Columbófila de Guimarães.

CERVEIRA REÚNE ASSEMBLEIA MUNICIPAL

Assembleia Municipal de Vila Nova de Cerveira

Sessão de novembro de 2016

A Assembleia Municipal de Vila Nova de Cerveira reuniu em sessão ordinária a 18 de novembro de 2016, pelas 21:00h, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, com as seguintes deliberações:

  • Período “Antes da Ordem do Dia”:
  • O Movimento Independente PENCE - Pensar Cerveira apresentou um voto de pesar pelo falecimento do Mestre José Rodrigues, representando uma grande perda para a cultura nacional e, em particular, para Vila Nova de Cerveira. O PS associou-se ao voto. A Assembleia Municipal aprovou-o por unanimidade, tendo ainda sido reservado um minuto de silêncio.
  • O Grupo do PS propôs um voto de congratulação pela nomeação do Eng.º António Guterres para secretário-geral da ONU, o mais alto cargo internacional. O PENCE associou-se a este voto. A Assembleia Municipal aprovou-o por unanimidade.
  • Neste capítulo, foram ainda proferidas algumas intervenções políticas dos membros da Assembleia Municipal, nomeadamente o processo do Orçamento Participativo 2016, o Acordo de Colaboração com o Ministério da Educação para a requalificação da EB2,3/S de Vila Nova de Cerveira, a obrigatoriedade da legalização de acessos imposta pela Estradas de Portugal, ponto de situação do Castelo de Cerveira, alterações no Regulamento das Bolsas de Estudo, a criação do Cartão Jovem Municipal, Parque Desportivo de Sapardos, problemas de telecomunicações e de toponímia em Sopo, e ampliação de salas do Centro Escolar Norte. O presidente da Câmara Municipal respondeu a todas as questões que lhe foram levantadas.
  • Período da Ordem do Dia:
  • Proposta – Fixação da Taxa Municipal de Direitos de Passagem (TMDP): Imposto que não sofre alterações para 2017, mantendo-se nos 0,10%. Trata-se de um imposto a aplicar sobre cada fatura emitida pelas empresas que oferecem redes e serviços de comunicações eletrónicas acessíveis ao público. A proposta foi aprovada por unanimidade.
  • Proposta – Fixação da Taxa de Derrama para Cobrança em 2017, Incidente sobre o Lucro Tributável relativo a 2016: Mantendo a política de baixa fiscalidade praticada nos últimos três anos, e os resultados positivos que dela advém, a proposta para 2017 é exatamente igual, ou seja, a isenção de pagamento de derrama às empresas com volume de negócios até 75 mil euros; para volume de negócios até 150 mil euros a taxa a pagar é ainda reduzida, tendo sido fixada em 0,8%, e as restantes empresas que apresentarem um volume de negócios acima dos 150 mil euros ficam sujeitas à taxa de 1,5%.Documento foi aprovado por unanimidade.
  • Proposta – Fixação da Taxa de IRS para 2017: Os municípios têm direito a 5% do IRS coletado nos respetivos concelhos e podem abdicar desse total ou de parte dele a favor dos seus munícipes. Vila Nova de Cerveira mantém abdicar de 50% a favor dos munícipes e compromete-se ainda a investir no apoio social. Proposta aprovada por unanimidade.
  • Proposta – Fixação de Taxa de IMI para 2017: Para 2017, o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) em Vila Nova de Cerveira mantém-se no valor mínimo permitido por Lei, isto é, 0,3% para os prédios urbanos avaliados e 0,8% para os prédios rústicos. A novidade para o próximo ano é a redução do IMI em função do número de filhos que, não só é para continuar, como foi duplicado o valor absoluto para agregados familiares com dois filhos (redução da taxa em 40 euros) e com três ou mais (redução da taxa em 70 euros). Não obstante, e promovendo a recuperação de prédios urbanos que se encontram em situação de manifesta degradação e/ou devolutos, mantém-se o agravamento da taxa de IMI fixado em 30% o índice de majoração a aplicar a todos os prédios urbanos considerados degradados.
  • Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2017, Mapa de Pessoal, Orçamento da Fundação Bienal de Cerveira e autorização prévia no âmbito da Lei dos compromissos: O presidente da Câmara Municipal apresentou as principais linhas diretrizes para 2017, num orçamento de 12,1 milhões de euros. Fernando Nogueira referiu ser um orçamento realista e rigoroso, alheio ao ano eleitoral que se avizinha. Entre os vários indicadores e a apresentação da lista de projetos e obras a executar, o autarca realçou que o documento visa o bem-estar da população, sublinhando desde logo o aumento nas transferências diretas para as freguesias de 5% bem como a comparticipação em 10% de projetos que venham a apresentar a fundos comunitários. Documento foi aprovado por maioria, com 10 abstenções do PS que apenas levantou questão sobre a presença do presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira, na fotografia conjunta com os restantes representantes do Alto Minho por altura da assinatura do Acordo de Colaboração com o Ministério da Educação, o qual Vila Nova de Cerveira não assinou, tendo já apresentado as razões e a alternativa.
  • Relatório Final do Ajuste direto “Revisor oficial de Contas”: Abertura de novo procedimento para a prestação de serviços de Revisor Oficial de Contas, aprovado por unanimidade. Anexou-se ainda um documento para dar conhecimento à Assembleia Municipal da situação económico-financeira do Município de Vila Nova de Cerveira, referente ao 1º semestre de 2016. O autarca referiu os resultados positivos, reveladores de uma gestão autárquica rigorosa, realista e transparente.
  • Proposta de Redistribuição de Verbas para as Freguesias: Por altura da apresentação e aprovação do Orçamento e GOP para 2016, a Câmara Municipal reservou, para as juntas de freguesia, um montante de 50 mil euros para apoiar as freguesias que revelem intenção de submeter um projeto a fundos comunitários. Também ficou alinhavado que, caso esse fundo de maneio não fosse gasto até outubro passado, seria distribuído pelas freguesias. O que se pretendeu nesta sessão ordinária da Assembleia Municipal foi esclarecer os critérios de distribuição. Documento aprovado por maioria, com oito votos contra do PS.
  • No período reservado à intervenção do público, usou da palavra um representante do Colégio de Campos que, para além de fazer o ponto de situação do arranque do novo ano letivo, agradeceu publicamente o expresso apoio manifestado pela Câmara e Assembleia Municipal na continuidade do regular funcionamento Colégio de Campos.

CAMPANHA LAÇOS DE NATAL DE CAMINHA ARRANCOU HOJE NA REDE SOCIAL FACEBOOK

Campanha solidária termina a 7 de dezembro

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Caminha (CPCJ Caminha) e a Câmara Municipal de Caminha lançaram a campanha Laços de Natal, na rede social Facebook. O objetivo é angariar presentes para oito dezenas de crianças. Este gesto solidário termina a 7 de dezembro.

CPCJ_para_website.png

Este ano, a Campanha Laços de Natal abrange 81 crianças em situação de fragilidade económica do concelho de Caminha. O objetivo desta campanha é incentivar os internautas a apadrinharem uma das 81 crianças e a comprarem o respetivo presente.

É de salientar que os nomes das crianças apresentados em https://www.facebook.com/caminhamun/, numa galeria denominada “Campanha Laços de Natal 2016” são fictícios, mas as idades e os pedidos são reais. Para participar, basta indicar na ilustração da criança que escolher que quer ajudá-la e entregar o presente novo na Câmara Municipal de Caminha ou no Gabinete de Apoio ao Munícipe em Vila Praia de Âncora. Quem quiser enviar por correio, deverá fazê-lo para a seguinte morada: Campanha Laços de Natal/Câmara Municipal de Caminha/Largo Calouste Gulbenkian/4910-113 Caminha.

A CPCJ e a Câmara Municipal convidam a população e os internautas a criarem Laços Solidários com as crianças do concelho de Caminha.

GUIMARÃES ILUMINA DE AMARELO PADRÃO DO SALADO

ESTA SEGUNDA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO

Luz amarela no Padrão do Salado alerta para prevenção de doença no primeiro mês de gestação

Dia Ibérico da Spina Bífida comemora-se a 21 de novembro. Patologia que provoca perda de sensibilidade e mobilidade nos membros inferiores e incontinência pode ser evitada.

Guimaraes_Padrao_Salado (1).jpg

A iluminação em tons de amarelo do Padrão do Salado, no Largo da Oliveira, em Guimarães, vai assinalar esta segunda-feira, 21 de novembro, o Dia Ibérico da Spina Bífida, uma malformação congénita da coluna vertebral resultante de um defeito na formação das vértebras que causa danos no sistema nervoso central e que ocorre no primeiro mês de gestação devido a um inadequado encerramento do tubo neural.

A ação, desenvolvida em conjunto entre o Município de Guimarães, a Associação Spina Bífida e Hidrocefalia de Portugal, ASBIHP e a Federação de Associações de Spina Bífida de Espanha, tem por objetivo sensibilizar a população para a prevenção de uma malformação que pode provocar a perda de sensibilidade e mobilidade nos membros inferiores e incontinência. A doença pode ser evitada com a toma de um suplemento farmacológico de folatos antes de engravidar (3 a 6 meses antes) e durante os primeiros 3 meses de gravidez, dado que o tubo neural começa a formar-se por volta do 20º dia de gestação.

As crianças que padecem desta doença têm um maior risco de mortalidade ou de sofrer outras complicações devido ao facto do tubo neural e os nervos não estarem protegidos adequadamente pelos músculos, a pele e os ossos, estando revestidos por uma fina membrana. Anualmente, nascem em Portugal mais de 100 crianças com defeitos do tubo neural (DTN), provocados pelo incorreto desenvolvimento do sistema nervoso ou do canal neural, dos quais o mais comum é a Spina Bífida.

PRÉMIO LITERÁRIO NORTEAR É ENTREGUE EM PAREDES DE COURA

Paredes de Coura acolhe cerimónia de entrega do II Prémio Literário Nortear para jovens escritores da Euroregião Galiza - Norte de Portugal

"Nós, arquipélago” do português Rui Cerqueira Coelho foi a obra distinguida

4ª feira | 23 nov | 14h30 | Centro Cultural

Paredes de Coura acolhe na próxima 4ª feira, 23 de novembro, pelas 14h30, a cerimónia de entrega do II Prémio Literário Nortear, que distinguiu a obra "Nós, arquipélago”, do jovem escritor português Rui Cerqueira Coelho.

Nortear convite.png

Nesta iniciativa que decorre no Centro Cultural de Paredes de Coura e promovida pela Consellería de Cultura, Educación e Ordenación Universitaria da Junta da Galiza, pela Direção Regional de Cultura do Norte e o Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Galiza-Norte de Portugal, em colaboração com o Município de Paredes de Coura, será também apresentada a edição em livro do Prémio Nortear 2015, bem como a convocatória da 3ª edição do Prémio Literário Nortear.

Recorde-se que "Nós, arquipélago”, do jovem escritor português Rui Cerqueira Coelho, foi eleito por unanimidade pelo júri do concurso, entre 30 trabalhos de autores com idades entre os 16 e os 36 anos, sobressaindo pelo seu "estilo impecável e potente, e uma narração sólida que harmoniza emoções, vínculos familiares, perceções sensoriais e evolução psicológica com uma grande profundidade".

O júri também destacou a gestão da temporalidade, a partir de uma perceção interior, que "o passado e prospeção do futuro como vazio e como mistério difícil de assumir se unem para definir interiormente um ser que toma consciência da sua existência e da sua limitação como pulso vital ".

Natural de Viana do Castelo, Rui Cerqueira Coelho tem 24 anos, é licenciado em Biologia e encontra-se a frequentar o Mestrado de Genética Forense, na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Tem como referências literárias José Saramago, António Lobo Antunes, Jack London, Dostoiévski e Sophia de Mello Breyner.

O referido prémio, com um valor monetário de dois mil euros, tem como objetivos distinguir, anualmente, obras literárias originais; promover o lançamento de novos escritores, incentivando a produção de obras inéditas no domínio da ficção; incentivar a criatividade literária entre os jovens escritores residentes na Euroregião Galiza - Norte de Portugal e fomentar a circulação e distribuição de obras literárias além-fronteiras.

Na primeira edição do prémio a vencedora foi a galega Lara Dopazo Ruibal, pela obra "Clementina", que acaba de ser editada pela Edite-me, numa publicação que inclui também o relato que recebeu a menção honrosa "Coração cheio de nada”, da autoria do português João Maria Cardoso.

Presidido por Xosé Maria Lago García, secretário do GNP, AECT-Agrupamento Europeu de Cooperação Transfronteiriça Galiza – Norte de Portugal, o Júri do Prémio Literário Nortear para Jovens Escritores foi composto por Antón Riveiro Coello, escritor; Carlos Lopes, diretor da editora Edita-me; Olinda Beja, escritora; Carlos Arias, escritor e André Rodrigues, técnico do GNP, AECT-Agrupamento Europeu de Cooperação Transfronteiriça Galiza – Norte de Portugal.

AUTARQUIA VIZELENSE RECEBE ESTAGIÁRIO BRASILEIRO NO ÂMBITO DO PROJETO CITTASLOW

A Câmara Municipal de Vizela recebe, a partir de hoje, dia 21 de novembro e durante um período de dez dias, um aluno estagiário da Universidade de Viçosa (Brasil).

Receção est. Brasil.jpg

Este estágio, comparticipado inteiramente pelo Governo Brasileiro, surge no âmbito do protocolo celebrado entre a Câmara Municipal de Vizela e a Universidade de Viçosa (Estado de Minas Gerais), tendo em conta a classificação de Vizela enquanto Cittaslow.

Assim, durante este período, o estagiário de Mestrado terá oportunidade de acompanhar de perto políticas e projetos Cittaslow, tendo em vista que a experiência possa ser indutora de futuros projetos equivalentes no Brasil ou de futuras classificações de pequenas cidades que, como Vizela, procuram novos modelos de desenvolvimento social e urbanos sustentáveis.

FESTA DO SARRABULHO JUNTA MAIS DE MEIO MILHAR DE PESSOAS EM VILA VERDE

Coucieiro: Mais de 700 visitantes e 370 litros de papas na Festa do Sarrabulho de porco caseiro

A freguesia de Coucieiro foi inundada por um autêntico mar de gente durante o passado fim-de-semana, 19 e 20 de novembro. Mais de 700 comensais que se deslocaram a terras de D. Sapo para se deliciarem com um dos mais afamados e apreciados pratos da gastronomia regional. A iniciativa voltou a ser um êxito absoluto. No total, foram fabricados mais de 370 litros de papas de sarrabulho de porco caseiro, um pitéu que, como manda a boa tradição do Minho, se serve acompanhado com rojões, farinhotes, tripas e vinho verde.

couceirvilavvv (6).JPG

O sábado (19 de novembro) foi dedicado inteiramente à gastronomia minhota. Pouco passava do meio-dia quando começaram a sair as primeiras papas de sarrabulho, confecionadas com mestria pelas mãos experientes das cozinheiras locais. Ao almoço contavam-se já vários visitantes de todo o distrito de Braga, da região do Porto e do Alto Minho, uma afluência forte que deixava antever uma enchente ao serão. E assim foi. As iguarias regionais foram as estrelas maiores do evento, mas a organização colocou ainda à disposição dos visitantes várias carnes grelhadas na brasa, garantindo soluções para (quase) todos os gostos. No dia seguinte, o principal destaque vai para as atividades vespertinas, com uma iniciativa de angariação de fundos a que se seguiu um magusto tradicional.

Promover a tradição, a cultura e o território

O presidente da Junta de Freguesia de Coucieiro não escondeu a satisfação pelo êxito da iniciativa. José Pimentel Silva avançou que passaram pelo local mais de 700 visitantes e foram vendidos 370 litros de papas de sarrabulho. Números que não destoam dos de anos anteriores, com uma ligeira subida ao nível das vendas para fora. O autarca local revelou ainda que este ano a receita angariada reverte a favor das festividades em honra de S. João Baptista e das obras de requalificação do salão paroquial. José Pimentel Silva prosseguiu recordando que o evento surgiu com o intuito de preservar a tradição e promover a cultura local. “Antigamente, a maioria das casas tinha um porco e podia apreciar estas iguarias. Hoje, procuramos recriar esses momentos e reavivar esta tradição”, afirmou, acrescentando que a festa se assume também como um palco privilegiado de encontros de amigos e convívio fraterno.

Fomentar a união na comunidade

A Festa do Sarrabulho de porco caseiro conta, direta e indiretamente, com a participação de mais de 50 voluntários, que de forma abnegada e altruísta, trabalham com determinação e afinco para valorizar a tradição da terra que os viu nascer. “O espírito de união que se forma entre a comunidade é muito importante. Estas iniciativas permitem estreitar laços e promover o convívio”, concluiu o presidente da Junta de Freguesia de Coucieiro. A Festa do Sarrabulho de porco caseiro resulta de uma organização conjunta entre a Junta de Freguesia de Coucieiro, a Comissão de Festas e a Associação dos Amigos de São João Baptista. O evento insere-se na programação turístico cultural Na Rota das Colheitas, do Município de Vila Verde, que de agosto a novembro se desdobra em perto de 40 iniciativas de divulgação e promoção da genuína tradição minhota.

couceirvilavvv.JPG

couceirvilavvv (3).JPG

couceirvilavvv (4).JPG

couceirvilavvv (5).JPG

AMOR ELECTRO ATUA EM FAFE

Amor Electro no Teatro Cinema de Fafe. Banda actua pela primeira vez em Fafe

O mês de Dezembro está a chegar e os grandes concertos continuam em Fafe. Depois de em Novembro, recebermos Jorge Palma, Valter Lobo e os Guitarra & Contrabanda, as portas do Teatro Cinema de Fafe abrem-se para o espetáculo dos Amor Electro.

15094518_1164694383578022_4330890136881595413_n.jpg

No próximo dia 17 de Dezembro, a banda que se estreou em 2011, vem a Fafe, pela primeira vez, e promete um concerto único.

Desde a sua estreia em disco, os Amor Electro não param de crescer e tornaram-se um projeto de referência no panorama musical português.

Com dois álbuns editados, “Cai o Carmo e a Trindade”, em 2011, e “(R)Evolução”, em 2013, e já a trabalhar no terceiro disco, os Amor Electro contam com vários sucessos conhecidos do grande público, como são exemplo, “A Máquina”, “Rosa Sangue”, “Mar Salgado” e o mais recente “Juntos Somos Mais Fortes”.

A junção entre a modernidade e o tradicional, entre as raízes populares e a eletrónica, é posta à prova em cada espetáculo pelos músicos Tiago Pais Dias, Rui Rechena, Ricardo Vasconcelos e Mauro Ramos, a acompanharem a voz carismática de Marisa Liz, numa simbiose de energia eletrizante entre artistas e público.

Um espetáculo emocional, íntimo, intenso e uma experiência única para todo o público é a promessa para o Teatro Cinema de Fafe.

A banda garante “uma noite memorável, vivida e cantada em uníssono, até porque “Juntos Somos Mais Fortes”!”

“Nos últimos meses, temos trazido a Fafe um rol de artistas variado que têm enchido as nossas salas e encantado o público.

Em Dezembro, mantemos a fasquia e queremos celebrar o Natal de uma forma especial. Os Amor Electro vêm a Fafe pela primeira vez e estamos certos de que será um grande concerto. É uma banda conhecida do grande público, com temas únicos, e será, naturalmente, um belo espetáculo.”, revela Pompeu Martins, Vereador da Cultura.

O concerto tem início marcado para as 21h30 e os bilhetes estão à venda na Loja Interactiva de Turismo, com um custo de 12 euros.

GUIMARÃES É DESTINO TURÍSTICO DE PRESTÍGIO MUNDIAL

LISTA DO CONHECIDO PORTAL “TRIVAGO”

Guimarães entre os destinos mais valiosos do mundo para 2017

Este ano, Portugal tem 5 destinos no “Top 100” e Guimarães encontra-se na 59ª posição a nível mundial, a segunda melhor posição a nível nacional, depois de Fátima, que em 2017 recebe a visita do Papa Francisco.

Guimarães ocupa o 59º lugar nos destinos mais valiosos do mundo para o próximo ano, de acordo com uma lista divulgada pelo portal “Trivago”, conhecido motor de busca consultado todos os meses por mais de 120 milhões de visitantes e que integra mais de 175 milhões de opiniões sobre hotéis e disponibiliza 15 milhões de fotos, operando em 55 plataformas internacionais. A lista, divulgada anualmente, apresenta os 100 melhores destinos mundiais com base no preço médio das cidades e na vertente “qualidade-preço” da sua hotelaria.

No ranking do “Best Value City Index 2017”, Portugal conta com uma performance invejável, arrecadando o título de quinto país mais representado (com 5 destinos), ao lado da Roménia e da Rússia. Itália é o país com mais destinos no ranking (com um total de 11 presenças), seguido de Espanha (com 8). A Hungria e a Polónia (ambas com 7 destinos no Best Value City Index 2017) conquistam, em ex-aequo, a terceira posição dos países com mais representações.

Fundado em 2005, o Trivago criou o “Best Value Index” que oferece uma lista única com os destinos mais valiosos do mundo, elaborada através de um algoritmo que combina o trivago Hotel Price Index (tHPI) com a reputação dos alojamentos. O tHPI mostra o preço médio por quarto duplo em redor do globo, enquanto a reputação dos alojamentos diz respeito aos mais de 175 milhões de opiniões presentes nos mais de 250 sites de reservas disponibilizados no Trivago. Numa escala de 0 a 100, o ranking apresenta uma pontuação que é resultado da reputação atribuída por viajantes de todo o mundo combinada com o preço médio dos destinos.

ORGANIZAÇÃO REGIONAL DE BRAGA DO PCP TOMA POSIÇÃO EM RELAÇÃO AO ORÇAMENTO DE ESTADO PARA 2017

Deputada Carla Cruz realizou hoje uma conferência de imprensa para dar a conhecer a posição do PCP

carla_cruz-1-Cópia.jpg

CI – Orçamento de Estado

Está em curso na Assembleia da República a discussão da proposta de Orçamento do Estado para 2017, e como é habitual fazemos uma apreciação do OE e as suas implicações para Braga.

A proposta do Orçamento do Estado para 2017 prossegue o caminho de reposição de direitos e rendimentos. Um caminho que só se tornou possível com a alteração da correlação de forças na Assembleia da República nas eleições legislativas de outubro de 2015 e com a consequente derrota do Governo PSD/CDS e da sua política de exploração e empobrecimento. O Orçamento do Estado, incluindo medidas positivas que dão resposta a alguns dos problemas mais urgentes do povo português, que o PCP valoriza, mantém manifestas limitações e insuficiências, que resultam das opções do Governo e do PS em matéria de constrangimentos externos e no não enfrentamento do grande capital.

A proposta de Orçamento do Estado para 2017, da responsabilidade do Governo PS, reflete as contradições entre os proclamados objetivos de prosseguir um caminho de reposição de direitos e rendimentos e, simultaneamente, dar cumprimento às regras orçamentais impostas pela União Europeia no âmbito do Tratado Orçamental do Pacto de Estabilidade e Crescimento e da União Económica e Monetária.

Para o PCP, uma adequada resposta às necessidades dos trabalhadores, do povo e do país exige a uma política liberta da submissão às imposições da União Europeia e do grande capital.

Entre as medidas positivas constantes na proposta de Orçamento do Estado destacamos o aumento das pensões, que contou com o contributo decisivo do PCP. Na discussão do Orçamento do Estado para 2016, batemo-nos por um aumento real das pensões e pela valorização das carreiras contributivas. Outros contentaram-se, nessa altura, com aumentos diminutos que resultaram do descongelamento do mecanismo de atualização. Mas não o PCP! Apresentámos uma proposta de aumento de 10 euros para todas as pensões. Proposta que, tendo sido rejeitada, fez o seu caminho e encontrou, agora, o seu lugar no documento orçamental. Apesar de não corresponder integralmente à proposta do PCP, mesmo assim, no próximo ano, mais de um milhão e meio de pensionistas terão as suas pensões aumentadas em 10 euros, recuperando parte do rendimento que lhes foi tirado pelo anterior Governo PSD/CDS.

Outras medidas positivas que destacamos, propostas pelo PCP ou que contaram com o nosso contributo decisivo:

  • o descongelamento do Indexante dos Apoios Sociais, traduzindo-se num aumento geral das prestações sociais;
  • a gratuitidade dos manuais escolares, estendida a cerca de 370.000 crianças do 1.º ciclo do ensino básico;
  • o descongelamento e a atualização do subsídio de refeição dos trabalhadores da Administração Pública;
  • o desbloqueamento dos instrumentos de regulamentação coletiva de trabalho no Setor Empresarial do Estado, em matéria de subsídio de refeição, trabalho suplementar e trabalho noturno;
  • a introdução de um imposto sobre património imobiliário de elevado valor;
  • o alívio da tributação de pessoas com deficiência;
  • a prorrogação do apoio aos desempregados de longa duração;
  • o reforço das verbas para a Cultura.

Quando se pagam mais de 8 mil milhões de euros por ano de juros da dívida pública, quando se estabelece um défice orçamental de 1,6%, obviamente que depois falta dinheiro para apoiar os sectores produtivos e para o investimento; para contratações de trabalhadores para a Administração Pública e para a melhoria dos serviços públicos e das funções sociais do Estado.

As limitações e insuficiências também se manifestam ao nível das opções fiscais.

A reversão do saque fiscal levado a cabo pelo anterior Governo traduz-se numa perda de receita fiscal, que poderia ser compensada com a tributação mais adequada dos grupos económicos, das grandes empresas e das grandes fortunas. Uma tributação mais adequada que passa pelo aumento da derrama estadual para as grandes empresas, eliminação de benefícios fiscais para estas empresas, introdução de impostos sobre património mobiliário e sobre transações financeiras.

Tais opções no plano fiscal, de tributação mais adequada do grande capital, permitiriam, sem perda de receita fiscal, aliviar a carga fiscal sobre os rendimentos do trabalho e sobre o consumo, sobre reformados, os pensionistas, as famílias, os micro e pequenos empresários.

As soluções para os problemas do País não dispensam, bem pelo contrário exigem, a indispensável rutura com a política de direita e a concretização de uma política patriótica e de esquerda, nós continuamos a estar como sempre temos estado, empenhados na procura das soluções e tomada de medidas que correspondam a legítimas aspirações dos trabalhadores e do povo português a uma vida melhor.

II

A leitura do Orçamento do Estado, no plano distrital, é, uma vez mais, prejudicada pela opacidade da sua apresentação. Hoje, é muito difícil aos deputados fiscalizarem a ação governativa, pois os mapas não têm as obras indicadas com clareza.

Ainda assim, a proposta de orçamento do estado prevê um aumento de transferências para as instituições do ensino superior, quer para a Universidade do Minho, quer para o Instituto Politécnico do Cávado e Ave.

Para a Universidade do Minho são transferidos 123 266 090 € comparativamente aos 107 986 378 € no OE 2016. Para os Serviços Acção Social UM é transferido o montante de 8 109 974 € enquanto em 2016 foi transferido 7 976 418 €, ou seja, regista-se um aumento de mais de 133 mil euros.

Para o Instituto Politécnico do Cávado e do Ave são transferidos 11 872 311€, por quanto em 2016 foram 8 633 864€. Para os Serviços Acção Social da instituição são transferidos 286 217€ enquanto em 2016 foram 274 821€.

Estes aumentos correspondem ao objetivo de valorizar o Ensino Superior Público de qualidade, pelo qual o PCP se bate desde sempre.

Quanto aos hospitais regista-se aumento de transferências de 500 mil euros para o de Barcelos e de 760 mil euros para o de Vila Nova de Famalicão.

O PCP não pode deixar de registar negativamente que, quanto ao de Guimarães se registe uma redução de 1 milhão e 140 mil euros. A explicação dada pelo Ministro da tutela de que tal se devia à falta de assinatura do contrato programa não pode, em qualquer caso prejudicar o atendimento aos utentes já de si bastante insuficiente devido ao subfinanciamento crónico a esta unidade hospitalar. O PCP exigirá o acompanhamento regular desta situação, tendo já endereçado uma pergunta escrita ao Governo por intermédio do Ministério da Saúde.

Sobre a PPP do hospital de Braga, não conseguimos conhecer o montante transferido do Estado para o Grupo Mello. O Orçamento apenas indica que no com junto das PPP da saúde serão gastos 448 milhões de euros. A opção de esconder o que é efetivamente gasto em cada hospital, impede o seu escrutínio, o que não é aceitável.

No capítulo das transferências para as autarquias locais (Câmaras e Juntas de Freguesia), a proposta do orçamento do estado prevê um aumento das transferências. Apesar destes aumentos regista-se que se continua a não cumprir a lei das finanças locais.

No âmbito do processo de discussão na especialidade, que decorre desde o dia 7 e terminou na passada sexta-feira, dia 18, o PCP, através da deputada eleita pelo distrito de Braga, questionou diversos ministérios sobre aspetos muito concretas do distrito, dos quais destacamos.

- O Ministério da Administração Interna sobre se, no OE constam intervenções na esquadra da PSP de Vila Nova de Famalicão e no Posto da GNR de Lordelo. Tendo sido afirmado pelo Governo, que ambas as instalações serão objeto de intervenção, faremos agora a monitorização dessas intervenções;

- Ao Ministério da Cultura foi colocada a questão sobre um plano integrado de reconstrução e requalificação, assim como um estudo das potencialidades de aproveitamento do conjunto dos edifícios do Mosteiro de Rendufe. Não tendo obtido resposta, foi endereçada a pergunta por escrito ao Governo.

- No Ministério do Mar – foi questionada a ministra sobre os desenvolvimentos da intervenção na Foz do Cávado e das verbas afetas para realizar dragagens naquela área, ao que foi respondido que existem verbas para dragagens, apesar de não estarem discriminadas neste ministério.

- No Ministério do Ambiente, foi colada a questão da Gestão do Parque Nacional Peneda Gerês, designadamente da “concretização do modelo de gestão de proximidade a aplicar às áreas protegidas” e se este tipo de gestão implicava a afetação ao PNPG de um diretor próprio.

A Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza informou que o modelo de gestão de proximidade contempla “reforço orçamental, alargamento e contratação de mais vigilantes da natureza e dotá-los de equipamentos”. Disse, ainda, no que toca ao PNPG que o modelo de gestão de proximidade abrange também a criação de 10 equipas para sapadores florestais, o envolvimento ativo da população, dos municípios e das associações. Pese embora estes aspetos positivos, não podemos deixar de registar que fica aquém da proposta do PCP, ou seja, de nomear um diretor próprio para o PNPG.

- No Ministério das Infraestruturas e Planeamento, foi abordada a realização de obras de requalificação e intervenção nas estradas nacionais 101 – Vila Verde; 13 – Esposende e 14 – Vila Nova de Famalicão.

Sobre a estrada nacional 14, o governante afirmou que as obras só avançarão quando estiverem reunidas as condições, nomeadamente o fim do estudo do impacto ambiental da travessia do Rio Ave e a nova travessia do rio, bem como a ligação das zonas industrias à A7, aspetos que não foram contemplados pelo anterior governo.

Sobre as restantes estradas (101 e 13) não foram objeto de resposta, pelo que foi já enviada pergunta por escrito para o ministério indagando sobre a realização das obras. O PCP apresentou cerca de 90 propostas de alteração à proposta de lei do Orçamento do Estado para 2017, das destacamos:

  • o alargamento da majoração do subsídio de desemprego, eliminando a consideração das pensões de alimentos para efeitos da sua atribuição;
  • a redução de 1000€ para 850€ do Pagamento Especial por Conta pago pelas MPME, com a perspetiva da sua eliminação até 2019,
  • o aumento do apoio aos pequenos agricultores no gasóleo agrícola em 3 cêntimos por litro, até aos 1000 litros,
  • a criação de um apoio à pequena pesca artesanal e costeira na aquisição de gasolina para as embarcações.
  • integração progressiva dos bolseiros de investigação científica na carreira de investigação científica;
  • redução do número de alunos por turma;
  • contratação de docentes no Ensino Superior Politécnico.
  • Reforço de meios para a Autoridade das condições de trabalho.
  • Isenção de taxas moderadoras para os doentes crónicos.

Reiteramos o compromisso de sempre, acompanhar e intervir para resolver os problemas com a população do distrito de braga e o povo e o país se debatem.

VIZELENSES DEBATEM OPÇÕES DO PLANO E ORÇAMENTO MUNICIPAL

Câmara apresenta Opções do Plano e Orçamento para 2017 em Tagilde e S. Paio

No seguimento das sessões de apresentação dos Documentos Previsionais pelas freguesias do Concelho, a Câmara Municipal de Vizela apresenta as Opções do Plano e Orçamento para 2017, nas freguesias de Tagilde e S. Paio.

apres. PO sta. eulália.jpg

A primeira terá lugar já na próxima quarta-feira, dia 23 de novembro, pelas 20.30h, na sede da Junta de Freguesia de Tagilde. A segunda terá lugar na quinta-feira, dia 24 de novembro, pelas 20:30h, sede da Junta de Freguesia de S. Paio.

            Seguem-se depois as seguintes apresentações:

Terça-feira, 29 de novembro, 20:30, Sede da Junta de Freguesia de Santo Adrião;

Quarta-feira, 14 de dezembro, 20:30, Casa do Povo de Vizela;

Quinta-feira, 15 de dezembro, 20:30, Sede da Junta de Freguesia de Infias.

ARCOS DE VALDEVEZ CRIA CENTRO INTERPRETATIVO DO BARROCO

Centro Interpretativo do Barroco – adjudicado o Estudo Histórico e Arqueológico

A Câmara Municipal adjudicou a prestação de serviços para o Estudo Histórico e Arqueológico do Centro Interpretativo do Barroco - Igreja do Espirito Santo à firma Archeo'Estudos, Investigação Arqueológica, Lda, pelo valor de 69.550,00 euros mais IVA.

igreja_espirito_santo3.jpg

O projeto de criação do Centro Interpretativo do Barroco na Igreja do Espírito Santo, integrado num monumento nacional de grande valor estilístico, cultural e arquitetónico, é uma aposta da autarquia dos Arcos de Valdevez, que pretende assim promover a recuperação do edifício e do valiosíssimo espólio arquitetónico, potenciar o uso cultural com programa alusivo ao estilo artístico do Barroco e divulgar junto do público em geral e do educativo o conhecimento da arte, da sociedade e do pensamento da época barroca. A Autarquia pretende, de igual modo, transformar este monumento numa porta de entrada da Rede do Barroco na região.

igreja_espirito_santo (1).JPG

A intervenção arqueológica agora contratualizada pretende a avaliação de áreas que serão afetadas pela empreitada de requalificação, caracterizando as sequências estratigráficas contemporâneas, mas também as pré-existentes à construção do edifício religioso. Será igualmente realizado acompanhamento específico durante toda a obra, prevendo possibilidades de ocorrências arqueológicas e patrimoniais. A componente de investigação histórica neste projeto terá como objetivo o enquadramento do templo enquanto monumento representativo do Barroco no contexto regional minhoto, assim como na obtenção, análise e interpretação de dados, que serão adaptados aos conteúdos a disponibilizar pelo Centro Interpretativo; os dados recolhidos nesta etapa, serão de igual forma importantes para a interpretação dos resultados da investigação arqueológica e no estabelecimento de algumas das estratégias de abordagem à requalificação deste monumento.

Este projeto insere-se na operação “NORTE-04-2114-FEDER-000114 - Centro Interpretativo do Barroco - Igreja do Espírito Santo / Arcos de Valdevez”, cofinanciada pelo Fundo Europeu, Programa Operacional NORTE 2020, Eixo Prioritário 4 - Qualidade Ambiental e conta com um Investimento Elegível de 978.467,62 € e Comparticipação Comunitária de 831.697,48 €.

igreja_espirito_santo2 (1).jpg

BARROCO.jpg

 

BRAGA DIVULGA PERGAMINHOS DO ARQUIVO MUNICIPAL

‘Braga à Lupa’ divulga colecção de pergaminhos do Arquivo Municipal

‘A Colecção de Pergaminhos do Arquivo Municipal’ é o tema da segunda sessão do ‘Braga à Lupa’, que se realiza a 23 de Novembro, às 21h30, no Arquivo Municipal (Câmara Municipal de Braga). Esta é uma iniciativa integrada no programa ‘À Descoberta de Braga’ que desafia os Bracarenses a descobrir e a reflectir sobre um aspecto desconhecido e aliciante da Cidade, sejam obras de arte, documentos históricos, curiosidades arquitectónicas, gastronomia, personalidades, lendas ou tradições.

CMB19012016SERGIOFREITAS000000244.jpg

A próxima sessão terá como convidados o cónego José Marques, da Universidade do Porto, e Arnaldo Melo, da Universidade do Minho. 

O Arquivo Municipal de Braga é um dos espaços fundamentais da memória de Braga. O seu fundo documental é constituído pelas Actas da Câmara Municipal, desde o século XVI até à actualidade, Tombos, Prazos e Emprazamentos, Livros de Notas de Escrivão, Livro de Receitas e Despesas desde 1614, Correspondência, bem como uma colecção de 428 sobre os Expostos.

Neste espólio obtém particular destaque o conjunto de pergaminhos classificados, referentes à liturgia católica, designadamente a notações musicais «do tipo aquitano, bem como uma série de ordenanças com selo real datadas do século XV. Será sobre este verdadeiro tesouro documental que versará a segunda sessão do Braga à Lupa.

De referir que o ‘Braga à Lupa’ tem uma periodicidade mensal, realizando-se a uma quarta-feira. Cada sessão tem a duração máxima de 90 minutos e é conduzida por um ou dois convidados que farão a abordagem aos elementos seleccionados.

As sessões são de participação livre, implicando uma inscrição prévia para cultura@cm-braga.pt devido à limitação de espaço nos locais onde irão decorrer as sessões. 

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE COZIDO À MINHOTA

Cartaz A3coz.jpg

Ciclo Gastronómico do Cozido à Minhota

26 e 27 de Novembro

PROGRAMA

Sábado,26 de Novembro | Cozido à Minhota

10h00 - Abertura “Feira de Artesanato e Mercado de Sabores”

            - Campo do Trasladário

12h30 - Ciclo Gastronómico do Cozido à Minhota

               Restaurantes Aderentes

15h30 - Grupo Alegria de Gondoriz

         - Campo do Trasladário

19h00 - Encerramento da “Feira de Artesanato e Mercado de Sabores”

         - Campo do Trasladário

20h00 – Ciclo Gastronómico do Cozido à Minhota

               Restaurantes Aderentes

22h00 – Concerto: José Cid
                Auditório da Casa das Artes
                Compra e reservas de ingressos: 258 520 520 | Preço único: 8,00 €

Domingo, 27 de Novembro | Cozido à Minhota

10h00 - Abertura da “Feira de Artesanato e Mercado de Sabores”

             - Campo do Trasladário

12h30 - Ciclo Gastronómico do Cozido à Minhota

               Restaurantes Aderentes

15h30 - Atuação do Grupo Musical “NIGHT SHADOW

               Campo do Trasladário

18h00 - Encerramento da Feira dos Produtos: “Feira de Artesanato e Mercado de Sabores”

            - Campo do Trasladário

outdoor_8x3.jpg

“DIREITOS DAS MULHERES NÃO SÃO PATRIMÓNIO DA ESQUERDA”, DIZ TERESA MORAIS

Tertúlia promovida pelo Movimento das Mulheres Social Democratas

Teresa Morais, ex-Ministra da Igualdade, foi o rosto principal da primeira iniciativa do Movimento das Mulheres Social Democratas de Vila Nova de Famalicão.

Tertúlia(1).jpg

No passado sábado, 19 de novembro, na Fundação Castro Alves, em Bairro, participou numa tertúlia subordinada ao tema “A participação da mulher na vida pública e cívica – fragilidades e oportunidades”.

A deputada e vice-presidente da Comissão Política Nacional do PSD não tem dúvidas: “A igualdade de género e os direitos das mulheres na vida social e política são temas que não podem ser assumidos como património dos partidos da esquerda.” Considera por isso que o PSD, pelo seu histórico de intervenção, “não pode deixar estas causas entregues aos partidos da esquerda, sobretudo quando a esquerda é hoje uma esquerda radical”.

Teresa Morais tem-se dedicado principalmente à luta pela igualdade de género em meio laboral e ao combate à violência doméstica, pelo que a sua voz arrasta uma autoridade acrescida nas reivindicações. A ex-ministra espera assim que nas eleições autárquicas de 2017 o partido seja mais exigente do que a própria Lei das Quotas.

Em 2015, o país atingiu, pela primeira vez, um recorde de representação feminina no Parlamento (34% de mulheres eleitas), acima das médias europeia e mundial. Mas os exemplos sobre a discriminação das mulheres grassam num país onde há mais mulheres com licenciatura, mestrado ou doutoramento do que homens, mas que não acedem aos lugares de decisão dos conselhos de administração das empresas e recebem menos 18% de salário ao fim do mês.

“Continuamos longe da igualdade e por isso sou partidária das quotas, como último reduto, quando as questões não se resolvem de outra maneira”, considera Teresa Morais, que alerta para os efeitos deste desequilíbrio de representação entre homens e mulheres na política.

“Daqui para a frente os partidos políticos ou representam a sociedade ou então estão condenados”. Na tertúlia de sábado participaram cerca de seis dezenas de mulheres famalicenses, entre as quais a Vereadora Sofia Fernandes. Jorge Paulo Oliveira, Vice-Presidente do PSD de Famalicão, também marcou presença, tendo assinalado que “a participação das mulheres na vida política é fundamental se quisermos que os nossos projetos sejam o resultado de uma participação universal”.

O Movimento das Mulheres Social Democratas de Vila Nova de Famalicão é coordenado por Maria Manuela Martins, professora universitária e Conselheira Municipal para a Igualdade.

Tertúlia(2).jpg

BARCELENSES VÃO AOS FADOS

Noite de Fados e Encontro de Coros regressam com o Projeto Artístico. Dias 25 e 26 de novembro, no Teatro Gil Vicente

O Projeto Artístico (PA) Barcelos 2016 regressa este fim de semana, 25 e 26 de novembro, com o Encontro de Coros no Teatro Gil Vicente. Os espetáculos começam às 21h30. Em dezembro, no dia 3, é a vez do Gil Vicente receber a Noite de Fados.

O Projeto Artístico (PA) Barcelos 2016 é uma iniciativa dedicada à educação através das expressões artísticas e que tem como principal objetivo criar condições de produção, revelação e valorização das competências dos jovens do concelho. Neste ano já se realizaram o Festival de Bandas, Festival da Canção e ainda o Festival de Dança.

Os jovens barcelenses têm vindo a revelar um interesse proeminente nas áreas relacionadas com as múltiplas dimensões artísticas, nomeadamente na música e na dança, o que se reflete na forte adesão aos eventos realizados pelo Pelouro da Juventude.

Para assistir aos espetáculos, os bilhetes podem ser adquiridos no Teatro Gil Vicente, ou através de reserva por e-mail (tgv@cm-barcelos.pt) ou telefone (253 809 694).