Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

AS BRUXAS SÃO AS SACERDOTISAS DO PAGANISMO

Quais sacerdotisas dos ritos próprios do culto pagão, as chamadas bruxas desde sempre povoam o nosso imaginário, associado ao mal e representando figuras demoníacas que ao longo dos séculos foram inculcadas nas nossas mentes pela religião Cristã que entre nós viria a impor-se ao paganismo. Tal como a figura de Pã, deus dos bosques, dos campos, dos rebanhos e dos pastores veio ao longo da Idade Média a ficar associada à do Diabo transfigurado na dama pé-de-cabra.

FestivalMascaraIberica2011 063.JPG

Proveniente do latim paganus que significa literalmente camponês ou rústico, o paganismo constitui uma forma de expressão religiosa em íntima comunhão com os fenómenos da natureza e profundamente ligado às necessidades espirituais do indivíduo inserido no mundo rural. Prova evidente dessa realidade constitui as tradições que respeitam aos ritos do inverno e ao culto dos mortos, desde os peditórios de “Pão Por Deus” até à “Serração da Velha”, passando pela celebração do solstício de Inverno e o Entrudos, celebrações quase todas convertidas em celebrações cristãs como o Natal, como se de festividades pagãs não se tratassem a sua origem. O mesmo sucede com outras festividades como o Solstício de Verão, com os seus ritos associados ao fogo e transformados em festividades são-joaninas.

Existem entre nós vestígios de antigos santuários pagãos como a do deus Endovélico na região do Alandroal, registando a própria toponímia a sua ancestral influência como sucede com a serra do Larouco, proveniente do deus Laraucus.

Porém, no ano 312 deu-se a alegada conversão do Imperador Constantino ao Cristianismo e, a partir do ano 392, passou o paganismo a ser proibido no Império Romano e consequentemente reprimido e perseguido, sendo essas medidas agravadas com a pena de morte a partir de 435 para quem praticasse ritos envolvendo o sacrifício de animais. Não obstante, o paganismo continuou a praticar-se, de forma mais ou menos discreta, sobretudo entre as gentes que viviam no campo. E a conversão à nova religião trazida pelos invasores romanos não foi tarefa fácil, deparando-se com maiores dificuldades entre os povos de regiões com maior apego às mais ancestrais tradições como se verificou no Minho e em Trás-os-Montes.

Os antigos templos e santuários pagãos foram destruídos para em seu lugar serem erguidas igrejas, o mesmo sucedendo com as encruzilhadas dos caminhos rurais e outros locais de culto nas aldeias que deram lugar a cruzeiros e a pequenos nichos contendo retábulos com as “alminhas” do Purgatório que passaram espiritualmente a aterrorizar as mentes dos humildes camponeses, até então habituados a uma relação mais sadia com a natureza que os rodeavam. Os sacerdotes pagãos conferiram uma nova roupagem às festas pagãs, procurando por esse meio conferir-lhes um novo sentido.

Mas, ainda assim, a religiosidade pagã sobrevive ao lado da nova fé, traduzida na manutenção de velhas tradições como as máscaras transmontanas e as festas dos caretos, o entrudo e as fogueiras de S. João. E, mesmo no Minho onde aparentemente existe forte religiosidade cristã, o que se verifica realmente é uma verdadeira manifestação de exuberância que caracteriza o minhoto, mais não constituindo a festa cristã do que um pretexto para exteriorizar a sua alegria como uma forma de profunda comunhão com a vida e o meio que o rodeia, iluminada por magníficas girândolas de fogo-de-vistas que revelam o seu apego embora inconsciente a antigas práticas religiosas.

Devemos a tais práticas religiosas pagãs os nossos mais profundos conhecimentos de medicina popular no uso das mais variadas espécies botânicas, o saber da meteorologia baseado na observação constante dos fenómenos naturais e da própria astronomia transmitido de geração em geração através de axiomas, a riqueza da nossa gastronomia e um infinito universo de conhecimentos que fazem parte do rico património do nosso folclore.

Com o decorrer do tempo, as perseguições acentuaram-se, tornando-se mais implacáveis durante a Idade Média e sobretudo no período da Inquisição. As sacerdotisas do paganismo eram perseguidas sob a acusação de bruxaria, sempre associada a práticas identificadas com ritos satânicos e talentos que lhes permitiam voar sentadas em rudimentares vassouras…

Nos tempos que correm, tais feitos mais não passam de fantasias literárias e até antigos rituais ligados ao culto dos mortos foram pela sociedade de consumo transformados em motivos de diversão, tal como no passado foram associados ao mal. Mas, o certo é que as bruxas jamais deixaram de existir e o paganismo parece estar de volta!

CONCURSO FLORESTAL TEM INSCRIÇÕES ABERTAS

A floresta espera por ti, aparece!

Estão abertas, até dia 10 de março de 2017, as inscrições para a participação na 7ª Edição do Concurso Florestal YPEF - Young People  in European Forests, promovido pela Forestis - Associação Florestal de Portugal.

forestis.jpg

Desenhado para alunos entre os 15 e os 19 anos que desejam conhecer melhor a floresta, a biodiversidade e o setor florestal, enquanto visitam áreas protegidas nacionais e europeias, o Concurso Florestal Europeu YPEF cria vários momentos de interação entre os jovens e a floresta.

No dia 17 de março de 2017 todas as escolas inscritas na 7ª Edição do Concurso YPEF vão apurar qual é a melhor equipa da sua escola que, nos dias 27 e 28 de abril de 2017 numa área protegida nacional, competirá pelo prémio de melhor Equipa Nacional e representará Portugal na Final Europeia, em setembro de 2017, na Hungria.

A equipa vencedora da 6ª Edição do Concurso YPEF deixa o seguinte conselho “a empenharem-se em todas as fases e a arranjar estratégias em equipa de modo a facilitar o estudo do booklet.”. Recordam ainda, “Lembro-me de ter lido um dos conselhos que a equipa vencedora do ano anterior deu e do qual nunca mais me esqueci, pode ser cansativo estudar o booklet mas a fase europeia faz tudo valer a pena.”

Consulta o regulamento no site www.forestis.pt

FAMALICÃO VIRA CAPITAL DO CINEMA EM PORTUGAL

Mais de mil pessoas passaram nos últimos quatro dias pelo Observatório de Cinema. Close-Up transformou Famalicão numa cidade-cinema

A primeira edição do Close-Up – Observatório de Cinema terminou este domingo, 30 de outubro, em Vila Nova de Famalicão, depois de quatro dias de uma programação intensa, com a exibição de mais de vinte filmes, a participação de mais de duas dezenas de convidados e a passagem de mais mil espectadores.

Close-Up (1).jpg

Entre debates, sessões comentadas, sessões para famílias, e tantas outras iniciativas, o Close-Up cumpriu o seu principal propósito, conforme explica o seu programador, Vítor Ribeiro.

“Procuramos mostrar e discutir o cinema, detalhando-o e desafiando o espectador para a discussão, e de forma satisfatória podemos dizer que este observatório começou a encontrar o seu público”.

O lugar privilegiado que a produção portuguesa encontrou ao longo destes quatro dias e a descoberta de novos realizadores e novas filmografias são apenas dois dos principais aspectos evidenciados pelo programador na hora de traçar um balanço.

O Close-Up despede-se até ao próximo ano, mas promete continuar a colocar o concelho famalicense no centro das atenções do universo cinematográfico com a realização regular de sessões comentadas e debates.

Mais informações em www.closeup.pt.

Close-Up (2).jpg

BARCELOS DESTACA EM NOVEMBRO FESTIVAL DE TEATRO, ENCONTRO DE COROS E MUITO MAIS...

Festival de Teatro, Encontro de Coros, Cartas a Sandra e Obra escultórica de José Rodrigues são os destaques para o mês de novembro no Gil Vicente

O 29º Festival de Teatro de Barcelos prolonga-se pelo mês de novembro adentro com apresentações regulares de várias encenações até ao dia 30, inclusive.

Logo no dia 5, o Teatro Experimental dos Feitos sobe ao palco com a peça “Vá P’ra Fora Cá Dentro”, pelas 21h45, e no dia seguinte é a vez dos mais novos assistirem à “A Floresta Encantada”, apresentada pelo Teatro Popular de Carapeços, a partir das 16h. A Associação D’Improviso volta ao Teatro Gil Vicente a 12 de novembro, às 21h30, com a comédia “A Revolução das Mulheres”, num sábado cuja tarde será preenchida pelo Workshop de Iniciação à Interpretação, entre as 15h e as 16h30, orientado pela Academia de Teatro de Barcelos e dirigido a jovens adultos. O humor veio para ficar, no domingo, às 16h, com a comédia “Auto dos Bons Diabos”, numa representação do Teatro de Balugães.

Entre 18 e 20 de novembro, sobem a palco as peças “Entre a Flauta e a Viola”, da Oficina de Teatro AVAI, “Emigras”, da Academia de Teatro de Barcelos, e uma repetição da “A Bela e o Monstro”, da A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos. No último sábado do mês, a Academia de Teatro promove o Worskhop de Iniciação à Iluminação Cénica, entre as 15h e 17h, cuja participação é gratuita, e o domingo será mais uma vez dedicado às famílias com a peça “O Teatro Através dos Tempos”, apresentada pela Associação “Os Amigos do Pato”. O Festival de Teatro termina mesmo em cima da reta final do mês, a 30 de novembro, com a famosa peça “As Criadas”, de Jean Genet, numa encenação da Companhia de Teatro de Braga.

Hong Sang-Soo é o cineasta escolhido pela Zoom – Associação Cultural para o mês de novembro. “Sítio Certo, História Errada”, “Noutro País” e “Noite e Dia”, dia 3, dia 17 e dia 21, respetivamente, pelas 21h30. A entrada para as sessões custa 3,5 euros. Já para os sócios a entrada é, como sempre, gratuita.

Na área musical, o Teatro Gil Vicente acolhe, no dia 3 de novembro, o Festival de Tunas, organizado pela Tuna Académica do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, que tem início marcado para as 21h. Para assinalar o Centenário do escritor Vergílio Ferreira, o coletivo Haja Ânimo apresenta um recital de poesia e música. Chama-se "Cartas a Sandra", título do último livro do escritor, dedicado à mulher. A leitura das cartas por Alberto Serra será o fio condutor do espetáculo, recheado de música e teatro. No fim de semana de 25 e 26 de novembro, a potência das vozes invade o auditório do teatro num Encontro de Coros, promovido no âmbito do Projeto Artístico.

Por fim, as artes plásticas serão alvo de reflexão numa conversa, dividida em dois momentos, sobre a obra escultórica de José Rodrigues, dirigida por Cabral Pinto, atual Diretor da Bienal de Arte de Vila Nova de Cerveira, um dos mais importantes eventos em Portugal na área. O momento, que terá como pano de fundo as cenografias de Rodrigues, terá lugar no dia 17 de novembro e decorrerá durante todo o dia.

TÉCNICOS DE INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS TRAZEM PRÉMIO DA EDP PARA PONTE DE LIMA

Ponte de Lima – Escola Secundária – Técnicos de Instalações Elétricas trouxeram prémio da EDP para Ponte de Lima

O Município de Ponte de Lima congratula-se com o prémio alcançado pela LETHES TEAM, equipa do Curso Técnico de Instalações Elétricas da Escola Secundária de Ponte de Lima, no Concurso FABLAB EDP CHALLENGE com o protótipo SUN ROBOT.

prototipagem.fablab.01 (Small).png

Os protagonistas deste concurso foram os Técnicos de Instalações Elétricas Amândio Lamas, Bruno Moreira e Samuel Fernandes, que criaram o SUN ROBOT, que se destacou de todos os projetos apresentados entre as sete escolas que participaram no concurso.

O SUN ROBOT foi alvo de inúmeros elogios por parte dos elementos do júri do concurso, constituído pelas diretoras de recursos humanos da EDP Produção e EDP Distribuição e dos diretores do LABLEC EDP e do FABLAB EDP, que frisaram o carácter inovador do projeto e a quantidade e qualidade do trabalho produzido por estes alunos.

prototipagem.fablab.00 (Small).png

O projeto apresentado, baseado no BOT’N ROLL ONE C, é habitualmente utilizado na ROBOPARTY da Universidade do Minho, foi completamente programado pelos ex-alunos Amândio, Bruno e Samuel que, para além de terem dotado o robô das funcionalidades seguidor de linha, deteção de obstáculos, monitorização da luminosidade e determinação de inclinação, dotaram ainda o SUN ROBOT, de carroçaria personalizada e de um módulo auxiliar, com painéis fotovoltaicos, de fornecimento de energia elétrica em corrente contínua que possibilita maior autonomia de funcionamento ao robô.

O SUN ROBOT tem ainda a funcionalidade de monitorizar o nível de carga da bateria e, autonomamente, consegue deslocar-se até a uma estação de carregamento, na qual, fica em regime de stand-by (parado) até atingir novamente a carga máxima, retomando de seguida o percurso pré-estabelecido. Para demonstrar todas as potencialidades do robô limiano, a LETHES TEAM, nome da equipa, projetou uma maqueta com uma configuração similar a um PUZZLE.

O primeiro lugar alcançado pela LETHES TEAM vai possibilitar aos três ex-alunos a execução de um estágio profissional numa das empresas do universo EDP, que segundo esta entidade representa o primeiro passo para a integração definitiva para os três colaboradores.

Destacando a empregabilidade do curso, tendo em conta que uma significativa percentagem de alunos têm sido convidados a permanecer na empresa onde estagiaram, o Diretor de Curso, Acácio Cerqueira, realçou o esforço e a qualidade de trabalho desenvolvido pelos alunos, com o grande contributo e empenho dos professores. "É justo destacar o contributo dos professores João Dias, Rui Moreira, César Brito e Ildeberto Louro na consecução dos objetivos, da direção do Agrupamento de Escolas de Ponte de Lima, pela audácia e apoio evidenciados durante todo o processo e, ainda, o Município de Ponte de Lima, por ter facilitado a participação do curso em todas as edições do FABLAB EDP CHALLENGE".

FABLAB.SUNROBOT.Lisboa.00 (Small).jpg

FAMALICENSES RECOLHEM ALIMENTOS

Devesa promove workshop de meditação para crianças e jovens
No próximo sábado, dia 5 de novembro, o Parque da Devesa vai mostrar que meditar também pode ser uma brincadeira de criança, com o workshop “Crescer a Ser”.

A iniciativa é promovida pela organização “Abraça-te” com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão e vai decorrer a partir das 15h00, nos Serviços Educativos do Parque.
Desenvolver a capacidade de parar, sentir e observar, e promover a gestão de emoções para um crescimento mais saudável e consciente, são os principais objetivos deste workshop cuja entrada é livre, mediante inscrição através do email projeto.abraca.te@gmail.com.
Para as crianças com idade entre os 4 e os 7 anos o workshop arranca às 15h00, às 16h00 para crianças entre os 8 e os 12 e às 17h00 para as crianças dos 13 aos 16 anos.

Loja Social de Famalicãox.jpg

Loja Social de Famalicão promove recolha de alimentos

Nos próximos dias 11 e 12 de novembro, a Loja Social do Município de Vila Nova de Famalicão vai estar no supermercado Intermarché, em Calendário, para uma recolha de géneros alimentares.
Através desta e de outras ações de solidariedade promovidas em todo o concelho, a Loja Social consegue assim atingir o seu objetivo de apoiar as famílias famalicenses economicamente mais vulneráveis.

PROJECTOS VENCEDORES EM BRAGA VÃO SER REALIZADOS AO LONGO DE 2017

Orçamento ‘Tu Decides!’ materializa ambição dos Jovens Bracarenses

A elaboração de um Roteiro Bracarense, a criação de um Parque de Desportos Urbanos, a realização de um Festival Radical e a execução do projecto ‘Jovens Socorristas’, aos quais se junta a requalificação do parque Radical da Cividade, em Maximinos - este último contemplado com o valor remanescente -, foram as propostas vencedoras do ‘Tu Decides!’, um Orçamento Participativo dirigido e decidido pelos jovens do Concelho de Braga.

oebrag.jpg

Nesta edição do ‘Tu Decides!’ votaram 2.930 jovens, um número que representa um forte aumento em relação à edição anterior, uma vez que, em 2015, esta iniciativa contou com 1.717 votantes. Na sessão de apresentação das propostas vencedoras, realizada esta Segunda-feira, 31 de Outubro, no edifício gnration, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, sublinhou a importância do Orçamento ‘Tu Decides!’ como “forma de promover uma cidadania activa e participada por parte dos jovens Bracarenses, assim como a sua aproximação às políticas levadas a cabo na Cidade, materializando as suas ambições”.

oebrag (3).jpg

A proposta mais votada foi a criação do Roteiro Bracarense, que obteve 541 votos, apresentando um orçamento de 19.187 euros. Na segunda posição, segue-se a proposta de criação do Parque de Desportos Urbanos, orçada em 23.985 euros, e que obteve 377 votos. Em terceiro lugar ficou o Festival Radical, com um total de 241 votos, contando com um orçamento de 11.550 euros. Na quarta posição seguiu-se o projecto ‘Jovens Socorristas’, com 219 votos, cujo orçamento para a sua concretização se cifra nos de 12.190 euros.

Uma vez que o orçamento destas quatro propostas não atinge o total do valor cabimentado para o ‘Tu Decides!’ - 75 mil euros -, o Município de Braga resolveu atribuir o valor remanescente - 8.088 mil euros -, à quinta proposta mais votada, o que faz com que a requalificação do Parque Radical da Cividade, em Maximinos, que obteve 210 votos, entre nas contas deste Orçamento Participativo jovem.

Durante a sua intervenção, Ricardo Rio destacou a “diversidade dos projectos apresentados, assim como a forte adesão dos jovens ao processo de votação”. Segundo o Autarca, o Executivo Municipal “tem tido a preocupação de incluir a população como parte activa nas decisões em diversas iniciativas”, sendo que este Orçamento ‘Tu Decides!’ “representa mais uma oportunidade para os jovens participarem em todo o processo democrático, desde a formulação de propostas até à sua votação e implementação”.

Também Sameiro Araújo, vereadora da Juventude do Município de Braga, manifestou a “imensa satisfação pelo aumento de votantes desta edição do ‘Tu Decides!’”, facto que demonstra que a juventude Bracarense “está cada vez mais atenta e participativa”.

Em votação estiveram 18 projectos abrangendo as áreas da educação e formação; emprego e empreendedorismo; desporto, saúde e bem-estar; participação cívica; voluntariado e inclusão social; diálogo intergeracional; cultura e criatividade. As propostas do ‘Tu Decides!’ foram submetidos à votação dos jovens em escolas secundárias e profissionais, no gnration e nas universidades, e serão incorporados no Orçamento da Câmara Municipal de Braga para 2017.

Com uma dotação de 75 mil euros, o Orçamento ‘Tu Decides!’ é uma iniciativa do Município de Braga, em articulação com Conselho Municipal da Juventude (CMJ), que tem por objectivo aproximar os cidadãos mais jovens dos órgãos de decisão, promover o diálogo e participação de todos na definição das políticas públicas, assim como auscultar os jovens acerca dos projectos que gostariam de ver implementados na sua Cidade.

O ‘Tu Decides!’ dirigiu-se a jovens entre os 14 e os 35 anos de idades que, de forma individual ou colectiva, tiveram a oportunidade de submeter candidaturas de projectos especificamente desenvolvidos por jovens e, preferencialmente, tendo como público-alvo a população jovem.

oebrag (2).jpg

FEIRAS NOVAS ATRAEM MILHARES DE VISITANTES A PICO DE REGALADOS EM VILA VERDE

A vila do Pico de Regalados voltou a mostrar que a tradição ainda é o que era. As centenárias Feiras Novas estão de boa saúde e recomendam-se. Continuam a atrair trazem milhares de visitantes ao concelho de Vila Verde e assumem-se como uma montra privilegiada da cultura e do potencial dos atores locais.

picoregalvv.JPG

A edição de 2016 não foi exceção e, de 28 a 30 de outubro, a vila picoense voltou a ser brindada com um banho de multidão. A nota de maior relevo do evento vai para a arte cavalar, que se tem revelado a principal referência e um dos grandes atrativos do evento.

O artesanato, os produtos do campo, o folclore, a gastronomia regional e a música popular são outros dos predicados de uma iniciativa que resulta de uma organização conjunta entre a Junta da União de Freguesias de Pico de Regalados, Gondiães e Mós e a ACDR Pico de Regalados, e está inserida na programação turístico cultural Na Rota das Colheitas, do Município de Vila Verde.

A iniciativa arrancou ao serão de sexta-feira, 28 de outubro, com a recriação de uma desfolhada e malhada do milho à moda antiga, a que se seguiu um magusto tradicional. O programa do primeiro dia ficaria completo com o show de talentos, que colocou em evidência as enormes potencialidades dos jovens picoenses. No sábado, as atividades começaram bem cedo.

picoregalvv (2).JPG

A partir das 08h00, já era possível visitar a feira franca. Os produtos do campo, a doçaria e o vestuário, entre muitos outros atrativos, a que se juntou também a majestosa exposição de cavalos lusitanos. Aliás, a arte equestre foi rainha durante todo o dia. O espetáculo equestre, a corrida de cavalos de passo travado e a garraiada fizeram as delícias dos amantes do gado cavalar. O dia não terminaria sem um autêntico hino à música popular, com as rusgas a garantirem animação pela noite dentro.

picoregalvv (5).JPG

Quase uma centena de participantes no passeio a cavalo

No domingo, nota de destaque para o passeio a cavalo, que contou com a participação de quase uma centena de pessoas, vindas de toda a Zona Norte do país, para a missa campal, que decorreu às 11h00, e o festival de folclore que se estendeu durante a tarde com vários grupos de toda a região a desfilarem em palco as danças e cantares típicos do Minho. Um palco privilegiado para a confraternização e o encontro de velhos amigos, para a diversão e o convívio, para a promoção e divulgação da genuína cultura minhota.

Arte equestre é a estrela da festa

A organização faz um balanço “extremamente positivo” de um evento que “tem crescido ano após ano”, como frisou o presidente da Junta da União de Freguesias do Pico de Regalados, Gondiães e Mós.

picoregalvv (3).JPG

César Cerqueira não escondeu o regozijo pelo facto de as Feiras Novas se assumirem de forma cada vez mais categórica como um evento de excelência de promoção do território vilaverdense, atraindo largos milhares de visitantes ao concelho. O autarca também não hesitou na hora de afirmar que os equídeos são a estrela maior da festa, “os cavalos são a grande referência do evento e a adesão às diferentes atividades relacionadas com a arte equestre voltou a superar as melhores expectativas”. César Cerqueira conclui com um agradecimento sentido às dezenas de voluntários locais e ao Município de Vila Verde pelo apoio na organização do certame.

picoregalvv (4).JPG

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO BRACARENSE ACUSA ANTERIOR EXECUTIVO DE TER ASSUMIDO TERRAPLANAGENS NÃO EXECUTADAS

‘Ligeireza’ no processo do Campo de Tiro leva Câmara a pagar mais 100 mil euros

Foi aprovado hoje, dia 31 de Outubro, em sede de Reunião do Executivo Municipal, o pagamento de cerca de 100 mil euros de trabalhos a mais na empreitada do Campo de Tiro de Braga, localizado na Variante do Alto da Vela. Esta verba vem somar aos 350 mil euros já disponibilizados para a realização das terraplanagens não executadas mas assumidas pelo anterior Executivo.

BRATIRO.jpg

“Face à morfologia e especificidade do terreno, sabíamos que o valor que inicialmente estimamos para o movimento de terras podia não ser suficiente. O volume de empedrado que existia no local obrigou a fazer trabalhos adicionais e a elevar o custo”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga.

Como explicou o Autarca, a responsabilidade das terraplanagens cabia ao Clube de Caçadores. No entanto, no momento em que foi assinado o contrato de permuta, pelo anterior Executivo, a Câmara Municipal reconheceu que esse movimento de terras estava concluído, facto que não correspondia à verdade, tendo o Município participado o caso ao Ministério Público. “À semelhança de outros, este foi um processo que avançou com ligeireza e sem segurança dos encargos reais que as opções tomadas iam encarretar para o Município”, afirmou, sublinhando que, se não fosse a situação das terraplanagens, não contemplada no projecto original, a empreitada teria sido executada pelo valor contratual.

O Edil referiu ainda que o anterior Executivo não chegou a encetar negociações com proprietários dos terrenos adjacentes para delimitar uma zona de segurança, obrigatória por lei num equipamento desta natureza. “O projecto foi aprovado sem que fossem adquiridos os terrenos onde ficaria a zona de segurança, cujas parcelas pertenciam a proprietários privados, obrigando a uma negociação por parte do actual Executivo”.

Recorde-se que o projecto foi orçado em cerca de 1 milhão e 200 mil euros, tendo sido elegível 1 milhão de euros para financiamento a 85% pelo FEDER, no âmbito do Programa Operacional Regional do Norte – ON.2, o que perfaz um financiamento de 850 mil euros.

Município aprova orçamento para 2017

Outro dos pontos que marcou a agenda desta Reunião foi a aprovação dos documentos referentes às Grandes Opções do Plano e Orçamento do Município de Braga para o ano de 2017.

De acordo com Ricardo Rio, boa parte dos investimentos preconizados neste orçamento, fundamentais para diversas áreas do Concelho, estavam previstos concretizar em 2016. “Sobretudo devido a atrasos em termos de aprovação das candidaturas do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano não foi possível concretizar alguns projectos mais cedo, nomeadamente a requalificação do Mercado Municipal, do Parque de Exposições de Braga, do eixo desportivo da Rodovia, do edifício da Escola Francisco Sanches, equipamentos escolares e intervenções na área da mobilidade”, afirmou, garantindo que “existem compromissos efectivos de conclusão de vários projectos nas Escolas até final do ano electivo e que os restantes não vão estar concluídos antes das eleições”, rejeitando assim uma ´lógica eleitoralista´ neste orçamento.

O Autarca referiu, ainda, que o plano é continuar a dar corpo às prioridades de intervenção, reforçando ainda mais os níveis de transparência e de escrutínio da forma como o Executivo aloca os recursos. “No cômputo dos investimentos, há aspectos a realçar, tais como os apoios sociais e culturais, bem como o reforço de um milhão e euros em obras delegadas nas Freguesias e o facto de termos mantido, durante todo o mandato, uma constância dos níveis de investimento nessas mesmas Freguesias”.

BRATIRO (2) (1).jpg

ARCOS DE VALDEVEZ MOSTRA ROCHAS E MINERAIS

Um olhar sobre o nosso planeta: A Terra. Exposição de Rochas e Minerais. 

A pensar no público escolar, mas também no público em geral, a Biblioteca Municipal tem em exibição desde março, uma vasta coleção de Minerais e Rochas que reúne mais de três centenas e meia de exemplares, alguns muito raros e outros de rara beleza. Os exemplares pertencem a dois colecionadores: o Dr. José da Silva Ferreira e o Sr. Taciano Rodrigues Lages, que motivados pelo interesse e dos visitantes, continuam a incluir novos exemplares na coleção. 

rochas_minerais5.jpg

Na semana passada o Dr. José da Silva Ferreira acrescentou um meteorito de ferro, procedente da Argentina que terá sido encontrado no século XVI. Trata-se de um meteorito recolhido em Campo del Cielo, uma área que está situada a 1.000 quilómetros a noroeste de Buenos Aires. O local cobre uma área de  cinquenta e cinco quilómetros quadrados e contém pelo menos 26 crateras, tendo a de maior dimensão 115 m de comprimento por 91 metros de largura.

Em 1576, os indígenas da região, relataram a existência de crateras com avultadas massas de ferro que suscitaram o interesse das autoridades ao serviço da coroa espanhola.

rochas_minerais7.jpg

Atualmente as crateras e a área ao redor contêm numerosos fragmentos de um meteorito de ferro que terá atingido a superfície terrestre há 4.000-5.000 anos.

Volvidos cerca de 500 anos, o peso total das peças recuperadas é superior a 100 toneladas, podendo um desses fragmentos ser agora observado na Biblioteca Municipal Tomaz de Figueiredo. O exemplar em questão surpreende pelo facto de ser muito pesado devido à sua composição: Ferro 93%, Níquel 6% Carbono, Cobalto e Sulfúrio 1%

Organizada de uma forma didática, a exposição pretende captar a atenção dos alunos e demais visitantes e exibir de uma firma direta e clara a incrível variedade do mundo mineral. Entre outras curiosidades destacam-se uma bala vulcânica, obsidianas, vários exemplares de fósseis dos quais várias trilobites, pedras parideiras, ágatas, ametistas e múltiplos e variegados cristais. A exposição poderá ser visitada até 31 dezembro 2016. 

rochas_minerais8.jpg

rochas_minerais9.jpg

BARCELOS INAUGURA RELVADO SINTÉTICO NO CLUBE DA POUSA

Presidente da Câmara inaugura relvado sintético do Grupo de Futebol Clube da Pousa

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, inaugurou no dia 30 de outubro, o relvado sintético do campo de futebol da Reguela, do Grupo de Futebol Clube da Pousa.

Inauguração Relvado Sintético Grupo de Futebol Clube da Pousa.jpg

O programa começou com a bênção solene das instalações pelo pároco da freguesia, Aurélio Ribeiro, e o descerramento da lápide de inauguração, por parte do Presidente da Câmara Municipal, Miguel Costa Gomes, do Presidente da Junta de Freguesia, Arnaldo Sousa, do Presidente do Clube, Carlos Matos e do Vice-Presidente da Associação Futebol de Braga, Pedro Sousa.

Após o descerramento da placa de inauguração do relvado sintético do Campo da Reguela, o Presidente de Junta, Arnaldo Ribeiro, agradeceu “o apoio dado pelo Município, sem o qual não teria sido possível concretizar a obra”.
O Presidente da Direção do Clube da Pousa, Carlos Matos, referiu “que este é mais um momento importante na longa história do Grupo Desportivo da Pousa”, agradecendo ao Município de Barcelos e a toda a população que contribuiu para a concretização desta obra. 
Na sua intervenção, o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, elogiou o investimento na melhoria das instalações e nas condições para a prática desportiva.

Numa cerimónia presenciada por muitos associados, membros dos corpos sociais do clube e população, o edil barcelense afirmou “compreendo as vossas dificuldades e o vosso empenho em ultrapassá-las. Podem contar com a ajuda da Câmara, na medida das suas possibilidades, mas quero aqui salientar o papel da população que de uma forma voluntária tornou possível a requalificação deste espaço”

CELORICO DE BASTO PROMOVE AS SUAS POTENCIALIDADES TURÍSTICAS

Celorico de Basto na apresentação do Xantar 18º Salão Internacional de Turismo Gastronómico

O município de Celorico de Basto fez-se representar, com a promoção de produtos locais, na apresentação oficial do Xantar 18º Salão Internacional de Turismo Gastronómico que teve lugar no Porto Welcome Center TPNP, no dia 27 de outubro.

_DSC8495.jpg

Como habitualmente, e numa lógica concertada de promoção do turismo, o município de Celorico de Basto, através da Loja Interativa de Turismo de Celorico de Basto, participa ativamente nas feiras, ações promocionais e eventos direcionados ao turismo.

Presente na Iniciativa, o Vereador do Turismo da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Fernando Peixoto, sublinhou a necessidade de se fazer representar em todas estas ações. “É imprescindível marcarmos presença nestas “montras” dedicadas ao turismo promovidas pelo Turismo Porto e Norte de Portugal. Estamos a apostar no setor do turismo nos seus diferentes setores. Temos turismo de natureza, agroturismo, turismo de habitação, turismo rural, turismo cultural, de património, temos ofertas muitas e variadas que queremos consolidar e tornar cartão-de-visita para atrair possíveis turistas” disse.

Outras ações de promoção estão a ser marcadas pelo Município em parceria com a entidade TPNP. Destaque para a BTL em Lisboa de 15 a 19 de março de 2017.

_DSC8503.jpg

_DSC8527.jpg

_DSC8539.jpg

GUIMARÃES DESTACA-SE NA INTERNET

IDENTIFICAÇÃO DAS MELHORES PRÁTICAS A NÍVEL NACIONAL

Câmara de Guimarães no 3º lugar no ranking dos municípios com mais presença na Internet

Autarquia vimaranense em posição de relevo nas análises segmentadas por dimensão da Câmara e por grandes zonas. Estudo bienal realça boas práticas públicas através da Web.

Guimaraes_CMG_Pagina_Internet.jpg

A Câmara Municipal de Guimarães ocupa os lugares do pódio no índice de presença na Internet, estando classificada na 3ª posição da Classe A, equivalente à categoria de 24 “Municípios Grandes”, com uma população superior a 100 mil habitantes. O resultado do estudo às páginas de internet das 308 câmaras municipais portuguesas, efetuado no final de 2014 e início de 2015, teve como intuito retratar o estado da modernização digital das autarquias e o nível da sua relação eletrónica com os munícipes.

Nesta classe, a Câmara de Guimarães obteve o 3º lugar no ranking, antecedida por Cascais e Lisboa, que obtiveram a primeira e segunda posição, e precedida pelas Câmaras de Almada e Funchal, na quarta e quinta posição, respetivamente. No ranking geral, onde estão incluídas as restantes duas categorias de autarquias (médias e pequenas), com outro tipo de volume informativo, o estudo refere que Guimarães subiu 142 lugares, passando da 157ª posição em 2012 para o atual 15ª posto em 308 municípios.

No âmbito das Câmaras Municipais do Quadrilátero, Guimarães também lidera neste segmento, seguindo-se Braga (26º), Famalicão (79º) e Barcelos (98º). A pesquisa, efetuada pelo Laboratório de Estudo e Desenvolvimento da Sociedade da Informação (GÁVEA) e pelo Departamento de Sistemas de Informação da Universidade do Minho, suporta-se na análise de quatro critérios: “Conteúdos: Tipo e Atualização”, “Acessibilidade, Navegabilidade e Facilidade de Utilização”, “Serviços Online” e “Participação”.

Três distinções em dois anos

O estudo analisa e regista a evolução da presença dos municípios portugueses na Internet, no seguimento da resolução do Conselho de Ministros n.º 22/2001, de 27 de fevereiro, que determina a avaliação periódica dos sítios Web dos organismos da administração direta e indireta do Estado. A apresentação deste tipo de resultados permite avaliar o desenvolvimento do governo eletrónico local, avaliar o grau de sofisticação e maturidade do índice de presença na Internet das Câmaras e promover a partilha de experiências e boas práticas.

Refira-se que, em junho de 2014, a Agência para a Modernização Administrativa (AMA) reconheceu o portal da Câmara Municipal de Guimarães, então acabado de lançar com uma imagem renovada, como uma referência nas boas práticas em “Open Source” (“Código Aberto”) na Administração Pública. Um ano depois, em setembro de 2015, a Autarquia de Guimarães foi distinguida com o título de “Melhor Município Digital”, por ocasião da atribuição dos “Prémios Navegantes XXI”, uma iniciativa da ACEPI - Associação da Economia Digital, que reconhece projetos eletrónicos que mais tenham contribuído para transformar a Administração Pública Local portuguesa.

FAMALICÃO EVOCA ALBERTO SAMPAIO

“O(s) Tempo(s) de Alberto Sampaio” vai estar em debate  em Famalicão

Colóquio realiza-se no próximo dia 11 de novembro, na Casa do Território

A Casa do Território, sita no Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, acolhe no próximo dia 11 de novembro, o colóquio O(s) Tempo(s) de Alberto Sampaio no âmbito do programa comemorativo dos 175 Anos do Nascimento de Alberto Sampaio, organizado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e pelo Instituto Universitário da Maia.

Cartaz Colóquio.jpg

Nesta jornada de trabalho, que congregará vários investigadores e académicos em torno de Alberto Sampaio, irão reunir-se «múltiplos contributos, resultantes de distintos olhares, mas com um objetivo comum: reforçar a centralidade de uma figura excecionalmente preparada e motivada para o serviço público, tanto no plano da intervenção cívica e cultural, como no do estudo das matérias económicas, históricas e sociais.»

Após a abertura do Colóquio, marcada para as 9h30, irão decorrer ao longo do dia, onze comunicações distribuídas por quatro painéis, estando marcados para as 16h40, o debate e o encerramento.

Refira-se que o evento conta com o patrocínio científico de Centro de Estudos de Desenvolvimento Turístico (CEDTUR), Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória (CITCEM), Centro de Estudos Transdisciplinar para o Desenvolvimento (CETRAD), Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora (CIDEHUS) e Centro de Formação Associação de Escolas de Vila Nova de Famalicão.

O programa está disponível em http://www.vilanovadefamalicao.org/_alberto_sampaio__175_anos

As inscrições gratuitas e obrigatórias (sujeitas à lotação da sala) devem ser feitas para o email:asampaio2016@vilanovadefamalicao.org

ALUNOS ARCUENSES ORGANIZAM FEIRA FRANCA “CORES E SABORES DE OUTONO”

Os alunos do Agrupamento de escolas de Valdevez voltaram a organizar na Escola Secundária Tomaz de Figueiredo a feira de produtos locais «Cores e sabores de outono».

feirinha_outono.jpg

O Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, e a Vereadora, Belmira Reis, marcaram presença nesta iniciativa aberta à comunidade e que tem como principais objetivos despoletar nos mais jovens um espírito empreendedor, dar-lhes a conhecer mais aprofundadamente os produtos agrícolas que a região tem, bem como entrosá-los ligeiramente no mundo das transações económicas.

Trajados a rigor, os alunos voltaram a criar um ambiente que relembrou tempos idos e proporcionaram um dia diferente a todos os que a visitaram.

A edição deste ano contou ainda com uma atuação do rancho Folclórico de Proselo, a qual animou substancialmente a iniciativa.

feirinha_outono4.jpg

feirinha_outono7.jpg

feirinha_outono8.jpg

MUNICÍPIO DE TERRAS DE BOURO APROVA DOCUMENTOS PREVISIONAIS

Câmara Municipal de Terras de Bouro aprovou proposta de Documentos Previsionais para 2017

A Câmara Municipal de Terras de Bouro aprovou, em reunião ordinária do executivo, realizada no dia 27 de outubro, os documentos previsionais que contemplam o Relatório, as Grandes Opções do Plano, o Orçamento e o Quadro Plurianual de Programação Orçamental para o ano de 2017, que serão agora remetidos para votação na próxima Assembleia Municipal.

A dotação orçamental para 2017 será de cerca de 8.939.161,00 € de receita e do mesmo valor na despesa o que representa um acréscimo de cerca de 150 mil euros relativamente a 2016. 

Vila de Terras de Bouro (1).JPG

FAMALICÃO APRESENTA ESPECTÁCULOS PARA TODOS OS GOSTOS

Novembro para todos os gostos na Casa das Artes de Famalicão: Programação de novembro do espaço cultural famalicense arranca já nesta quinta-feira com a peça “Prelúdio: a mulher selvagem”

Da música erudita à música eletrónica, do teatro ao cinema, novembro é um mês com espetáculos para todos os gostos na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão. Prestes a terminar o ano em que assinala 15 anos ao serviço da arte e da cultura, o espaço cultural famalicense mantém firme a aposta numa programação eclética.

Prelúdio_a mulher selvagem.jpg

O mês arranca com a estreia de “Prelúdio: a mulher selvagem”. Uma coprodução do Teatro da Didascália, da Casa das Artes e do Centro Cultural Vila Flor que traz à tona “temas seculares, inspirados em arquétipos, símbolos e rituais que nos falam do poder intuitivo e sobrenatural das mulheres”.  Com encenação de Bruno Martins, a peça permanece em cartaz de quinta, 3, a sábado, 5 de novembro.

Ainda no que toca ao teatro, em novembro a Casa das Artes apresenta “Bácoro”. Uma coprodução do Teatro da Palmilha Dentada, da Casa das Artes e do Teatro Nacional S. João, em cena no grande auditório no dia 19 de novembro. O espetáculo resulta de uma parceria do dramaturgo e encenador Ricardo Alves com a artista plástica e cenógrafa Sandra Neves, cujos desenhos e esculturas foram o ponto de partida desta criação. Em palco, os atores Ivo Bastos, Nuno Preto e Rui Oliveira contracenam com marionetas, dando corpo a uma espécie de alegoria suína sobre as dores e as alegrias de sermos humanos.

No dia 11, a Casa das Artes propõe o espetáculo “Vivaldi + Piazzolla: Oito Estações”. Um concerto que coloca frente a frente dois grandes músicos de diferentes estilos e épocas – António Vivaldi e Astor Piazzolla. De um lado, a luxuriante sonoridade barroca de Vivaldi e os célebres quatro concertos com nomes de estações. Do outro, a nostálgica volúpia reminiscente do tango argentino, desta vez com o violino substituindo o acordeão, pelo violinista Pedro Carneiro, sob a direção de Alejandro Galindo.

O cantautor Sandy Kilpatrick tem regresso marcado à Casa das Artes no dia 12 de novembro para apresentar o novo álbum “Confessions from the South”. Depois do concerto, a noite termina com um “after-show”, com a atuação do projeto musical norte-americano “John & Dan”, a partir das 23h00, no café-concerto.

A música eletrónica tem também palco em novembro na Casa das Artes, com a atuação de White Haus, alter-ego do músico e produtor João Vieira, vocalista dos X-Wife e Dj Kitten, que se prepara para apresentar em Famalicão o mais recente trabalho do projeto – “Modern Dancing”. O concerto está marcado para o dia 26, a partir das 23h30, no café-concerto.

A partir deste sábado, dia 5, pelo Foyer da Casa das Artes será possível visitar a exposição “A Corja”, do pintor Martinho Dias, uma mostra que resulta do cruzamento da temática camiliana com a contemporaneidade.

Por fim, destaque para o cinema com a exibição do mais recente filme de Woody Allen, “Café Society”, no dia 16; de “Jack Reacher: Nunca Voltes Atrás”, com Tom Cruise, no dia 26; de“Cartas da Guerra”, de Ivo Ferreira, no dia 17; entre outras sessões.

Mais informações sobre os espetáculos agendados no site oficial da Casa das Artes de Famalicão, em www.casadasartes.org

White Haus.jpg

PONTE DA BARCA ALERTA PARA A PROBLEMÁTICA DO CANCRO DA MAMA

A Câmara Municipal de Ponte da Barca, em parceria com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, Unidade de Saúde Familiar do Centro de Saúde local e Agrupamento de Escolas promoveu, na tarde da passada sexta-feira, na Casa da Cultura, o Workshop 'Onda Rosa'.

barcrosa.JPG

Esta iniciativa teve o objetivo alertar a população para a importância da prevenção e diagnóstico precoce do cancro da mama, e consciencializar a comunidade para a necessidade de aderir ao rastreio, sendo para já o meio mais eficaz de prevenção e controlo desta doença.

Por toda a sala onde decorreu o workshop estavam ainda expostos os trabalhos realizados no mesmo âmbito, pelos alunos das turmas do 1º e 2º ciclo do Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca.

A iniciativa, que contou com a Vereadora da Cultura, Sílvia Torres, na sessão de abertura, teve como oradoras convidadas Cristina Fonseca, Psicóloga e Coordenadora Nacional da Educação para a Saúde da Liga Portuguesa Contra o Cancro, e Maria João Fernandes, médica interna da Unidade de Saúde Familiar da Terra da Nóbrega, que abordaram questões como fatores de risco do cancro da mama, os sinais, sintomas, tratamentos e formas de prevenção.

Recorde-se que esta iniciativa insere-se na Campanha de Luta Contra o Cancro da Mama, da Liga Portuguesa contra o Cancro, que decorreu em Outubro, mês dedicado à prevenção do Cancro da Mama. Para além do workshop, a autarquia assinalou a efeméride ao longo de todo o mês, com o laço rosa alusivo a esta problemática, colocado no recinto exterior ao edifício dos Paços do Concelho.

barcrosa (2).jpg

barcrosa (3).jpg

ARCUENSES FESTEJAM O S. MARTINHO

De 11 a 13 de Novembro decorrem, no Centro Histórico de Arcos de Valdevez, as comemorações do S. MARTINHO 2016, uma iniciativa do Município de Arcos de Valdevez e da Associação dos Vinhos de Arcos de Valdevez.

Este evento de celebração do ‘Vinho Novo’ está também integrado no programa das comemorações do Dia Europeu do Enoturismo (13 de Novembro), promovido pela RECEVIN (Rede Europeia de Cidades do Vinho) e pela AMPV (Associação de Municípios Portugueses do Vinho).

A Festa terá espaços de tasquinhas e magusto, dinamizados por associações locais, bancas dos Vinhos de Arcos de Valdevez e muita animação com jogos tradicionais, atuação de rusgas populares e ainda a 2ª edição do Silent Party que este ano contará com duas noites de diversão ao ritmo de música variada. Integrará também a 46ª Entronização da Confraria do Vinho Verde, que culminará com a bênção do vinho novo e com a prova que poderá ser desfrutada pelo público. Para sublinhar a celebração do Dia Europeu do Enoturismo o evento integrará ainda um percurso guiado por três Quintas da Rota dos Vinhos de Arcos de Valdevez.

Esta iniciativa tem como propósito unir cada vez mais o movimento Associativo, bem como dinamizar o comércio e o turismo, em particular o Enoturismo.

Associações Participantes:

Associação Amigos da Terra de Padroso

Associação Amigos da Terra de Padroso

Associação Cultural e Desportiva Unidos do Couto

Associação Desportiva e Cultural de Aboim-Sabadim

Associação Desportiva, Social e Recreativa dos Amigos de Jolda S. Paio

Associação Musical Meninos do Vez

Associação Recreativa, Cultural e Desportiva de Grade

BARCELOS REQUALIFICA CEMITÉRIO DE ABORIM

Presidente da Câmara inaugura obras de requalificação do cemitério de Aborim 

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, e o Presidente da Junta de Freguesia de Aborim, Manuel Magalhães, inauguraram no domingo, 30 de outubro, a requalificação do cemitério de Aborim, uma obra há muito necessária para devolver àquele espaço a dignidade que merece.

zaborim.jpg

Na sua intervenção, o Presidente da Junta referiu a importância deste investimento e o valor que este representa para a comunidade da freguesia. Manuel Magalhães aproveitou ainda a presença do executivo municipal para fazer um pedido: “Espero que o Sr. Presidente volte a Aborim brevemente, pois seria sinal que a obra de alargamento da Ponte, que é uma obra muito importante para a freguesia, já estaria realizada”, frisando que acredita no “empenho deste executivo para solucionar este problema ainda durante este mandato”.

Por sua vez, o Presidente da Câmara Municipal, Miguel Costa Gomes, afirmou que as requalificações dos cemitérios são uma forma de respeitar os que já partiram, e acrescentou que o executivo municipal tudo fará para continuar a responder aos pedidos da população, dentro das possibilidades orçamentais do Município, na linha do investimento que o Município tem vindo a fazer na requalificação e alargamento de muitos cemitérios do concelho.

Miguel Costa Gomes informou ainda que a freguesia de Aborim “pode contar com todo o empenho do executivo para resolver as situações que afetam a freguesia” adiantando que “a obra da Ponte já está aprovada e adjudicada, uma obra no valor de 150 mil euros, mas a mesma não avança porque há pequenas burocracias que tem de ser cumpridas, e a obra está presa por um pormenor que compete à Infraestruturas de Portugal”.

O Presidente da Câmara concluiu a sua intervenção dizendo que “espera que antes do verão de 2017 a obra da Ponte já esteja concluída trazendo dignidade e segurança a quem passa naquele local”.

No final da cerimónia os elementos da Junta de Freguesia, do Executivo Municipal e os populares juntaram-se num pequeno convívio no Salão Paroquial da Igreja Matriz. 

BARCELOS: TEATRO BALUGAS APRESENTA O "AUTO DOS BONS DIABOS"

O Teatro de Balugas apresenta no dia 13 de novembro, pelas 16h00, no Teatro Gil Vicente em Barcelos, a peça “O Auto dos Bons Diabos”. A produção teatral do grupo de teatro de Balugães integra a programação do Festival de Teatro de Barcelos.

Cartaz_O AUTO DOS BONS DIABOS_Teatro de Balugas.png

A entrada é livre e limitada à lotação da sala. Reserva de bilhetes através do e-mail tgv@cm-barcelos.pt - telefone 253 809 694 ou bilheteira: 09h00 às 18h00.

"O Auto dos Bons Diabos"

– Estou a ficar velho, mas hei-de morrer a cavar a terra, ou nas tábuas do palco, Ela já mo disse, ó homem cava já o buraco que com as tábuas do teatro faz-se o caixote e assim não se gasta dinheiro com o funeral”.

Este é o relato de um artista de teatro popular que se desdobra em histórias e personagens dessa mesma história, do desaparecimento do mundo rural, da festa feita nas terras pelas gentes que contavam apaixonadamente as suas crenças, tradições e costumes, de uma certa ideia de progresso que não serve homens nem comunidades.

Baltazar Diabo e a sua companhia são últimos resistentes do que resta de um vale outrora rural, esvaziado em grande parte pela fuga para as cidades, vilas e estrangeiro. Aqui habitam histórias de resiliência e sobrevivência, onde a cultura popular de gerações resiste nas mãos de um punhado de artistas anónimos.

AMARES APRESENTA ENCONTRARTE

No próximo sábado, dia 5 de novembro pelas 21:30h, no Auditório Conde Ferreira, o Encontrarte Amares irá revisitar a edição de 2015, bem como, apresentar os novos desafios para 2017.

Esta sessão contará com a presença dos Linda Martini, uma das mais relevantes bandas da musica nacional, que partilhará a sua experiência em torno da residência artística que

terá lugar em Amares, entre os dias 1 e 8 de novembro, na Quinta dos Ferrage.

imagem_linda_martini.jpg

MONÇÃO PROMOVE ENCONTRO COM O ESCRITOR ALBERTO S. SANTOS

Sexta-feira, 4 de novembro, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal de Monção

Esta sexta-feira, 4 de novembro, o escritor Alberto S. Santos regressa a Monção para apresentação aos leitores locais da sua mais recente publicação “Para lá de Bagdad”. O encontro realiza-se na Biblioteca Municipal de Monção, com início às 21h30.

14563363_1332135726806537_3202851576896908520_n.png

“Para lá de Bagdad” é um romance apaixonante e envolvente sobre um dos momentos mais intrigantes da história da idade média, onde se dá a conhecer os alicerces de uma civilização ainda hoje tão deslumbrante quanto desconhecida.

A 21 de junho de 921, Ahmad ibn Fadlan, emissário do califa, parte de Bagdad para uma arriscada missão na Bulgária do Volga, na Rússia atual. Para trás, deixa os mestres e companheiros da Casa da Sabedoria, que ergueram a época dourada do Islão.

Os perigos que encontra ao longo do caminho levam Ahmad a alterar o rumo da viagem e a dirigir-se para as terras nórdicas do sol da meia-noite. Ao longo da jornada, vive um amor proibido com Zobaida, a bela escrava do tio, que o faz repensar toda a sua existência.

Por entre climas adversos, costumes bárbaros de povos não civilizados e inesperados jogos de poder, o emissário do califa descobre um desconcertante mundo novo. Ao mesmo tempo, em Bagdad, assiste-se ao início de uma nova era: os sábios são perseguidos e os livros queimados na praça.

Um romance envolvente sobre um dos momentos mais intrigantes da História da Idade Média, que dá a conhecer os alicerces de uma civilização ainda hoje tão deslumbrante quanto desconhecida...

Alberto S. Santos é formado em direito pela Universidade Católica Portuguesa. Natural de Paço de Sousa, Penafiel, onde reside, publicou os bestsellers “A Escrava de Córdova”, em 2008, “a Profecia de Istambul”, em 2010, e “O Segredo de Compostela”, em 2013.

MUNICIPIO ARCUENSE APOSTA NOS INTERCÂMBIOS JUVENIS

Arcos de Valdevez recebeu 11 jovens do Município de Cenon

Mais uma vez, o Município de Arcos de Valdevez, em parceria com o Município de Cenon, o Agrupamento de Escolas de Valdevez e o Centro de Prevenção e Lazer de Cenon, promoveram um intercâmbio que envolveu 11 jovens residentes naquele Município Francês e cerca de 50 alunos do Agrupamento de Escolas de Valdevez.

intercambio_cenon.jpg

Durante 5 dias, que decorreram de 22 a 26 de outubro passados, os jovens franceses e arcuenses puderam partilhar experiencias e momentos que certamente não irão esquecer.

Alojados na Pousadinha – Associação Social Recreativa Juventude de Vila Fonche, os jovens franceses tiveram a oportunidade de passar um dia no Agrupamento de Escolas de Valdevez, onde, juntamente com os alunos do 3º ciclo das turmas de francês desenvolveram atividades destinadas à prevenção de comportamentos desviantes. Durante esta atividade, a Guarda Nacional Republicana, através do projeto “Escola Segura”, e numa troca de experiencias com os agentes da Policia de Cenon, responsáveis pelo Centro de Prevenção e Lazer de Cenon, tiveram um papel preponderante, ensinando aos jovens, através do uso de tecnologias inovadoras, os efeitos nefastos dos comportamentos aditivos e de risco.

Os jovens tiveram também a oportunidade de visitar o Parque Nacional Peneda Gerês e observar as consequências dos incêndios ocorridos no último verão. Como sinal simbólico de solidariedade com a preservação do meio ambiente, cada um dos jovens franceses plantou uma árvore, na Porta do Mezio, ato que foi abraçado e apadrinhado pelos jovens arcuenses. Neste seguimento foi criado um espaço no parque do Mezio, dedicado a este momento simbólico, sendo que cada um dos intervenientes poderá seguir, posteriormente, e pela página da internet da Porta do Mezio, a evolução e o crescimento das referidas árvores.

Ainda como forma de valorização da cultura local e prática de desporto de natureza, os jovens tiveram a oportunidade de visitar o Paço de Giela, a freguesia de Sistelo e desfrutar de um passeio pela Ecovia.  

Foram cinco dias marcantes que, conforme refere João Manuel Esteves, Presidente da Câmara Municipal, terão certamente efeitos muito positivos no desenvolvimento pessoal e na aprendizagem destes jovens, que se querem cada vez mais solidários, tolerantes, confiantes, ativos e acima de tudo responsáveis.

intercambio_cenon2.JPG

intercambio_cenon_1.jpg

intercambio_cenon_3.jpg

CERVEIRA EVOCA MESTRE JOSÉ RODRIGUES

Momentos da vida do Mestre florescem no ‘Jardim Zé Rodrigues’

Foi sob o olhar profundo estampado no rosto pintado no Mural de oito metros, que família, amigos, Fundação Bienal de Arte e Município de Vila Nova de Cerveira se reuniram, este sábado, para prestar mais uma singela homenagem ao escultor José Rodrigues, falecido em setembro passado. A dicotomia arte/natureza que o Mestre tanto idolatrava foi o destaque de uma cerimónia emotiva.

14222160_1423189837709213_3831115499616057745_n.jpg

Uma tarde solarenga de Outono, rodeado de amigos e família, contactando com a beleza natural e artística de Cerveira, ‘Vila das Artes’. Este era um dos cenários que o Mestre José Rodrigues privilegiava e que foi premeditadamente replicado para assinalar aquele que seria o seu 80º aniversário.

A cerimónia contou com três momentos evocativos do Homem e do Artista. Ao som da música da Academia Fernandes Fão foi desvendada uma frase do Mestre José Rodrigues colocada junto ao Mural que ocupa a parede do Cineteatro de Cerveira, convidando a uma reflexão aos muitos que por ali passam e ficam a admirar: "Não há pequenas coisas, as pequenas coisas são as grandes, uma luz exacta, um gesto preciso..."

14908202_1423188611042669_7200650771709215419_n (1).jpg

Seguiu-se o descerrar da placa que identifica o espaço ajardinado, mesmo à entrada da vila e onde se encontra uma das suas emblemáticas esculturas, "O Esforço", como o "Jardim Mestre Zé Rodrigues – Escultor - 1936-2016". Para terminar, um grupo de amigos ofereceu duas árvores com um significado muito peculiar, simbolicamente plantadas pelos netos do escultor, e que evocam momentos da vida de José Rodrigues, nomeadamente um imbondeiro, reportando para a cidade de Luanda onde nasceu, e uma cerejeira, relembrando a ligação da sua família a Alfândega da Fé. O ‘Jardim Mestre Zé Rodrigues’ personifica e eterniza a sua ligação à arte, à natureza, a Cerveira e ao mundo!

Além da família e inúmeros amigos, foram também muitos os cerveirenses e turistas que se associaram a esta homenagem, bem como entidades públicas como o Diretor da Direção Regional de Cultura do Norte, Dr. António Ponte e o presidente da CIM Alto Minho, Engº José Maria Costa.

Durante a homenagem, o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira reafirmou que se Cerveira é hoje reconhecida nacional e internacionalmente como a ‘Vila das Artes’ muito se deve à entrega e trabalho do Mestre José Rodrigues que, “não só deixou um vasto e valioso legado artístico, como também a riqueza de valores presentes na sua forma de estar e ser ao longo da vida. Cerveira testemunhará para sempre a sua memória”. Fernando Nogueira aproveitou a presença do Diretor Geral da Cultura do Norte para anunciar que está a decorrer o processo de classificação da imponente escultura de José Rodrigues, ‘O Cervo’, situada no monte mais alto do concelho, como património imóvel de interesse público. “É mais uma merecida homenagem ao escultor José Rodrigues que só é possível com o apoio de muitas instituições e, acima de tudo, das pessoas que as dirigem, como o Dr. António Ponte aqui presente”, afirmou.

Por sua vez, o Diretor da Direção Geral da Cultura do Norte frisou que “a cultura não se faz só de festas, mas também de pessoas. José Rodrigues deixou-nos obras de arte, mas também nos transporta para um conceito muito importante de agregação a uma região". O Dr. António Ponte sublinhou que “José Rodrigues ainda pode fazer muito por nós com as suas ideias e trabalhos, enquanto fonte de inspiração e valorização”.

O Presidente da CIM Alto Minho, Eng.º José Maria Costa, explicou que de imediato se associou a esta homenagem em prol de um "homem de grande simplicidade, generosidade, disponibilidade e profundidade, caraterístico dos homens grandes".

A representar a família, a filha Ágata Rodrigues agradeceu todas as homenagens que têm sido realizadas em memória do seu pai: "Ele está mesmo ali a olhar para nós e a olhar para a forma como estamos a festejar a vida, como assim ele gostava, rodeado da família e de amigos. Estamos de coração cheio".

Considerado um dos fundadores da bienal, a mais antiga do país, que se realiza desde 1978, em Vila Nova de Cerveira, além do "Cervo" e do "Esforço", José Rodrigues é ainda o autor da peça as "Navegações", situada junto à margem do rio Minho e do espólio do Convento São Paio, na Serra da Gávea, que adquiriu, restaurou e onde viveu.

14915416_1423189587709238_1410465920098753030_n (1).jpg

 

CARNE MINHOTA TEM FESTIVAL EM PONTE DE LIMA

II Festival da Carne Minhota em Ponte de Lima. 4 de novembro – 18 horas – Expolima. Em Época Baixa Ponte de Lima em Alta

Confecionada à base de produtos típicos da terra, a gastronomia limiana é reconhecida como um dos maiores pólos gastronómicos de Portugal.

zcarnminhot1.jpg

Terra de sabores e de saberes, Ponte de Lima prepara a segunda edição do Festival da Carne Minhota, de 4 a 6 de novembro, no sentido de promover um dos seus principais produtos endógenos - a Carne Minhota -, como um produto de referência gastronómica do concelho.

A designação oficial da raça Minhota corresponde à toponímia da região tradicional de produção, o Entre Douro e Minho, na qual se insere o seu solar – Ponte de Lima, e onde se encontra a maior parte do efetivo da raça. Desde 14 de fevereiro de 2013, data na qual foi aprovado o Caderno de Especificações Rotulagem Facultativa CM-Carne Minhota, a carne proveniente dos animais de raça Minhota passou a ser um produto reconhecido e diferenciado no mercado, enaltecendo as potencialidades da raça Minhota, e incentivando os seus produtores a continuarem e a melhorarem o trabalho realizado.

Os produtos “CM - Carne Minhota” são provenientes do abate de animais de raça Minhota, inscritos no Livro Genealógico, nascidos dentro da região de produção e criados de acordo com as normas expressas no caderno de especificações.

A carne de raça Minhota foi considerada em perigo de extinção por parte da União Europeia (2012), desta forma, espera-se que esta iniciativa promova a produção e salvaguarde este importante recurso endógeno.

Desta forma, procura-se promover o consumo de uma carne de grande qualidade, certificada, e de um paladar soberbo e único.

O Festival da Carne da Minhota apresenta pratos confecionado com Carne Minhota, com destaque para o “Naco de Minhota” e para a “Espetada do Brutus”. Estes pratos vêm enriquecer e complementar a riqueza gastronómica do concelho, tendo por base a carne da raça Minhota.

O Festival da Carne Minhota insere-se no projeto 'Em Época Baixa, Ponte de Lima em Alta', de forma a promover e a valorizar os seus recursos endógenos, os produtos e serviços dos vários setores económicos, assim como o aumento da atratividade e visibilidade turística do concelho e da região.

Em Época Baixa, Ponte de Lima em Alta possui condições especiais de estadia e na área da restauração. Durante os fins-de-semana em que se realizam os eventos, haverá um desconto de 15% em alojamento nas unidades hoteleiras aderentes, para as noites de sexta-feira e sábado, da mesma forma que a restauração aderente oferece 1 leite-creme, por dose, nas refeições de sábado e domingo, promovendo uma iguaria típica da cozinha tradicional limiana.

Consulte o programa em:http://www.visitepontedelima.pt/pt/turismo/ii-festival-da-carne-minhota

zcarnminhot2.jpg

FAMALICÃO AMPLIA CEMITÉRIO DE RIBA DE AVE

Bênção da ampliação do cemitério de Riba de Ave decorreu este domingo. Famalicão já investiu mais de 2,1 milhões de euros nos cemitérios do concelho desde 2002

O Dia de Todos os Santos, que se assinala nesta terça-feira, 1 de Novembro, fica habitualmente marcado pela romagem aos cemitérios, num dia em que se presta homenagem aos familiares e amigos que já partiram. Em Vila Nova de Famalicão, a tradição mantém-se.

DSC_0508.jpg

As condições dos cemitérios do concelho têm sido, de resto, uma das preocupações da Câmara Municipal que tem encetado aos longos dos últimos anos um plano de ampliação, reabilitação e modernização dos vários cemitérios do concelho, em conjunto com as Juntas de Freguesia.

Desde 2002, a autarquia famalicense investiu já mais de 2,1 milhões de euros, na intervenção de 33 cemitérios do concelho.

O último a ser intervencionado foi o cemitério da vila de Riba de Ave, cuja bênção se realizou este domingo, numa cerimónia que contou com várias dezenas de populares. A obra que permite colmatar uma das principais necessidades da freguesia, vai trazer maior dignidade, conforto e consolo à população que nesta terça-feira, irá participar nas cerimónias do Dia de Todos os Santos.

“O melhoramento dos nossos cemitérios é uma preocupação constante da autarquia”, refere a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, explicando que “depois da conclusão das obras em Riba de Ave, a autarquia quer concluir rapidamente as obras em Mogege, Gavião e Castelões, que estão neste momento a decorrer”. De seguida, a autarquia espera, a médio prazo, intervir também nos cemitérios de Gondifelos, Oliveira São Mateus e Antas.

O objetivo, explica Paulo Cunha, é dar resposta a uma das necessidades mais prementes das populações destas freguesias. "É fundamental dar essa dignidade aos cidadãos e honrar a memória dos que partiram”, acrescenta.

Ciente da importância que o tema representa para a população, Paulo Cunha salienta que o assunto tem merecido toda a atenção por parte do executivo municipal, que para além das obras, tem também apoiado as juntas de freguesia na criação de infraestruturas necessárias para uma limpeza rápida dos cemitérios, como áreas destinadas a arranjos florais e casas do lixo. 

DSC_0514.jpg

DSC_0549 (1).jpg

CERVEIRA ACOLHE SIMPÓSIO IBÉRICO SOBRE A BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO MINHO

Simpósio Ibérico quer melhor articulação entre investigação científica e grupos que usufruem do rio Minho

Mais do que um espaço para a divulgação de projetos em curso ou já concluídos, a VIII edição do Simpósio Ibérico sobre a Bacia Hidrográfica do Rio Minho assenta num conceito de compromisso futuro dos participantes, na definição de uma estratégia de maior conjugação entre científicos e os grupos que vivem o rio Minho. De grande referência no contexto ibérico, o evento está agendado para os dias 4 e 5 de novembro, em Vila Nova de Cerveira.

Simpósio Ibérico (1).jpg

Cerca de 80 participantes portugueses e espanhóis voltam a reunir-se, em Vila Nova de Cerveira, para promover um debate de dois dias em torno da bacia hidrográfica do rio Minho, com o objetivo de sensibilizar para a importância da preservação da biodiversidade associada aquele troço de água internacional.

Investigadores, professores, alunos do ensino universitário e politécnico, estudiosos, autoridades marítimas e profissionais da atividade da pesca. Desde o cidadão que tem interesse por estas questões até às instituições que trabalham em prol do conhecimento, como as Universidades do Porto, Lisboa, Vigo e Santiago de Compostela, assim como aquelas que comunicam ciência como o Aquamuseu, o CMIA Viana, e associações de educação ambiental como a ANABAM e a RAIA. Esta edição do Simpósio Ibérico reúne 25 comunicações em áreas como o Turismo, enquanto recurso potencial da região à monitorização da qualidade de organismos aquáticos, o Património Arqueológico e Geológico da região, a Educação Ambiental e a avaliação dos Recursos Biológicos do rio Minho.

A sessão de abertura acontece na sexta-feira, 04 de novembro, às 10h00, com a intervenção do Presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira, seguindo-se a apresentação das várias comunicações ao longo dos dois dias. O evento culmina, no sábado à tarde, com um espaço reservado para um debate alargado na tentativa de definição de uma estratégia para conjugar a investigação científica com os interesses de grupos que usam o rio Minho, seja numa perspetiva de lazer (pesca desportiva) ou como recurso económico (pesca artesanal). De forma a envolver o maior número de interessados, serão convidados pescadores desportivos e profissionais, a título individual ou associativo.

O Simpósio Ibérico sobre a Bacia hidrográfica do Rio Minho, com uma periodicidade bienal, é organizado pelo Aquamuseu do Rio Minho (Município de Vila Nova de Cerveira), com coorganização do Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (CIIMAR) – Universidade do Porto.

simpib.jpg

simpib (2).jpg

PONTE DE LIMA PROMOVE FORMAÇÃO EM INGLÊS A PENSAR NA HOTELARIA, RESTAURAÇÃO E COMÉRCIO LOCAL

Formação Certificada - Língua Inglesa. Informação turística da região. Clara Penha – Casa dos Sabores – Ponte de Lima

Considerando que a promoção do turismo local passa pela dinamização e valorização dos serviços prestados pelas empresas, o Município de Ponte de Lima está a promover uma ação de formação em Inglês, dirigida aos ativos do sector da hotelaria, restauração e comercio local.

servico_vinhos_cartaz-01.jpg

Integrada no Catalogo Nacional de Qualificações, a ação arrancou a semana passada com 25 formandos inscritos, especialmente das áreas da restauração e alojamento, prolongando-se até final de novembro, com duas sessões semanais.

Contribuir para a otimização e desempenho dos colaboradores são os objetivos da iniciativa, que apresenta como plano curricular a interpretação e produção de textos de diferentes matrizes discursivas em inglês, a nível do utilizador elementar; adequando-as às diversas situações comunicativas do quotidiano, bem como interagir e comunicar em inglês; caracterizar a oferta turística e gastronómica da região ao nível do utilizador elementar.

As ações têm acompanhamento de um coordenador responsável pelo processo formativo e respetiva organização dos dossiês técnico-pedagógicos. Todos os formandos terão direito ao certificado emitido pela plataforma SIGO – Sistema de Informação de Gestão da Oferta Educativa e Formativa.

No âmbito desta iniciativa, prevê-se nova ação de informação turística da região, dedicada ao Serviço de Vinhos. Prevista para iniciar-se a 17 de janeiro de 2017, as inscrições já estão abertas, podendo ser efetuadas através do seguinte endereço de e-mail: terra-formar@cm-pontedelima.pt.

MUNICÍPIO DE CABECEIRAS DE BASTO APROVA ORÇAMENTO

Orçamento da Câmara de Cabeceiras de Basto para 2017 aprovado por maioria

O Orçamento da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto para 2017, no montante global de cerca de 19 milhões de euros, prevê uma significativa redução da dívida e investimentos em áreas fundamentais para o progresso do concelho, designadamente na criação de condições para o desenvolvimento económico, no reforço e melhoria dos serviços de abastecimento de água, saneamento e recolha de resíduos e, ainda, no turismo, tendo este como elemento central o Mosteiro de S. Miguel de Refojos, monumento que irá beneficiar de obras de reabilitação a par de um vasto programa cultural a levar a efeito até 2018.

Praça da República - Cabeceiras de Basto (1).JPG

Apesar deste esforço muito significativo de redução da dívida, esforço aliás que se mantém desde o início do mandato - em 31.12.2013 a dívida era de 8,7 milhões de euros e prevê-se que no final de 2017 seja de 4,9 milhões - e da canalização de investimentos para as áreas fundamentais já referidas entre muitas outras, os vereadores eleitos pelo movimento IPC – Independentes Por Cabeceiras, na reunião camarária de 28 de outubro, votaram contra o Plano e Orçamento Municipal, justificando esta decisão pelo facto de, na sua perspetiva, não estar claro que a Câmara Municipal vai criar uma EIP – Equipa de Intervenção Permanente nos Bombeiros Cabeceirenses. Desde 2008 que a Câmara Municipal está disponível para apoiar a criação desta Equipa, logo que o Governo dê ‘luz verde’, mas, na verdade, até ao momento não houve resposta positiva. Contudo, a Câmara Municipal afirma nos documentos “(…)não estarem ainda esgotadas todas as possibilidades de se conseguir que o Estado assuma a sua parte pelo que continuará a fazer todas as diligências para que tal se concretize”.

O Plano e Orçamento agora aprovados preveem investimentos diversificados que tocam todas as áreas da intervenção municipal. O Restauro e Conservação do Mosteiro de S. Miguel de Refojos e respetivo Programa Cultural (Mosteiro de Emoções); o Projeto Munícipe Mais – Modernização Administrativa; a Requalificação Urbana das Entradas da Vila de Cabeceiras de Basto; a Regeneração Urbana do Centro de Cavez; a Reformulação das zonas de abastecimento de água de Gondiães e Vilar de Cunhas; a Beneficiação do sistema de abastecimento de água à vila de Cavez; a Instalação de Ecopontos Subterrâneos nas três vilas do concelho; a Conclusão da reestruturação e valorização da Praia Fluvial da Ranha; e a Promoção da Eficiência Energética nos Edifícios Municipais são ações a desenvolver ao longo de 2017.

No Orçamento foram ainda inscritas muitas outras obras e projetos como a regeneração Urbana da Avenida Capitão Elísio de Azevedo, no Arco de Baúlhe; a regeneração Urbana do Campo do Seco, na sede do concelho; o tratamento de águas residuais de Cabeceiras de Basto (S. Nicolau) e Painzela; a construção de nova ETAR no Arco de Baúlhe; a ampliação da rede de saneamento em Refojos; a ampliação da rede de saneamento em Alvite; a reconversão da ETAR de Chacim; o Programa/Ações de Capacitação dos Profissionais da Administração Pública Local; a Formação de Públicos Estratégicos; e a elaboração do Plano Municipal de Igualdade de Género. Estão também previstos investimentos na instalação de saneamento nas Cerdeirinhas e Ribeiro do Arco, na vila de Cavez, bem como no projeto para a substituição de coberturas de amianto nas escolas do concelho.

Este Orçamento, para 2017, apresenta uma situação de equilíbrio, uma vez que as receitas correntes são superiores às despesas correntes em 1,1 milhões de euros, o que permitirá financiar parte das despesas de capital promovendo dessa forma o investimento.

O Orçamento prevê igualmente a transferência e subsídios na ordem de 2,2 milhões de euros destinadas às famílias, aos empresários agropecuários, agrícolas e florestais, ao movimento associativo e outras instituições.

Para amortização e liquidação da dívida estão previstos 828 mil euros.

De acordo com dados disponibilizados pela DGAL, este Município apresentava no final do 3º trimestre de 2016 uma margem absoluta de endividamento de 10,4 milhões de euros e uma margem utilizável para endividamento de 2,6 milhões de euros, números que representam bem a ‘boa saúde’ financeira desta Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.

De destacar, ainda, a estabilidade da situação financeira desta autarquia que paga aos fornecedores a 19 dias e não tem pagamentos em atraso. Em 2017, é também objetivo manter estes indicadores e, se possível, diminuir ainda mais os prazos médios de pagamento aos fornecedores.

No cumprimento do Estatuto da Oposição, foram ouvidas as forças políticas representadas nesta Câmara Municipal, tendo sido contempladas e incluídas nestes documentos muitas das suas sugestões. O diálogo com os restantes autarcas e com os agentes económicos, sociais, educativos entre outros, bem como a legalidade, a transparência, o rigor e a integridade do serviço público são, assim, privilegiados neste Plano e Orçamento 2017.

MUNICÍPIO DE CAMINHA INVESTE MAIS 114 MIL EUROS EM EDUCAÇÃO

Contratos com Juntas de Freguesia têm por objeto transportes escolares e Atividades de Animação e de Apoio à Família

Oferecer um ensino público de qualidade é o objetivo do executivo Caminhense. A Câmara Municipal vai celebrar contratos interadministrativos com várias juntas de freguesia no montante de 114 mil euros para transportes escolares e Atividades de Animação e de Apoio à Família (AAAF). Estas medidas vêm assim juntar-se a outras já encetadas no âmbito da educação para apoio às crianças e suas famílias. Estas e outras propostas estarão a apreciação e votação na reunião de câmara que terá lugar esta quarta-feira, dia 2 de novembro, pelas 15 horas, no Salão Nobre do Edifício Paços do Concelho, em Caminha.

Da ordem de trabalhos faz parte a celebração de um contrato interadministrativo entre a Câmara Municipal de Caminha e a União de Freguesias de Moledo e Cristelo para apoio nas AAAF no jardim de infância de Moledo, no valor de 21 mil euros.

Recorda-se que desde setembro que as AAAF passaram a ser gratuitas para todas as crianças que frequentam os estabelecimentos pertencentes ao Agrupamento de Escolas Sidónio Pais.

A votação estarão ainda mais sete contratos interadministrativos a celebrar entre a Câmara Municipal de Caminha e as Juntas de Freguesia de Âncora, Dem, Riba de Âncora Vilar de Mouros, a União de Freguesias de Gondar e Orbacém, a União de Freguesias de Moledo e Cristelo e a União de Freguesias de Venade e Azevedo no montante de 93 mil euros, para transporte dos alunos do 1º, 2º, 3º ciclos, secundário e vocacional para os respetivos estabelecimentos de ensino.

O contrato interadministrativo a estabelecer com a Junta de Freguesia de Âncora é de 9 mil euros; com a Junta de Freguesia de Dem é de 12 mil euros; com a Junta de Freguesia de Riba de Âncora é de 12 mil euros; com a Junta de Freguesia de Vilar de Mouros é de 10 mil euros; com a União de Freguesias de Gondar e Orbacém é de 30 mil euros; com a União de Freguesias de Moledo e Cristelo é de 10 mil euros e com a União de Freguesias de Venade e Azevedo é de 10 mil euros.

No âmbito dos transportes escolares, para além dos contratos interadministrativos, o Município garante os passes escolares aos alunos do ensino secundário no ano letivo 2016/2017, isto é, a Câmara apoia as famílias que tenham alunos a frequentar o ensino secundário nas escolas secundárias do concelho e estabelecimentos de ensino fora do concelho, por força da falta de oferta formativa, no montante total dos encargos correspondentes às comparticipações nos transportes escolares na "componente aluno".

Ainda no que respeita a apoios escolares, o Município ofereceu os manuais escolares aos alunos com escalão A e B. Esta medida englobou 50 alunos do 1º ano e 177 dos restantes anos. E, ainda, atribui incentivos a estudantes do ensino superior. Para além dos beneficiários de anos anteriores, a Câmara Municipal vai apoiar até cinco estudantes do concelho.

CÂMARA ESTUDA VÁRIOS CENÁRIOS PARA RESOLVER PROBLEMAS ESTRUTURAIS DA OBRA DO PERCURSO ENTRE CAMINHA E A PRAIA DA FOZ

Manutenção quase diária do passadiço não consegue solucionar deficiências de origem

A Câmara está a estudar vários cenários para resolver o problema dos passadiços da Ecovia do Atlântico, entre a marginal de Caminha e a Praia da Foz do Rio Minho. As condições naturais e a utilização de materiais desadequados na intervenção ali realizada em 2008 obrigam a uma manutenção quase diária, mas ainda assim incapaz de resolver as questões estruturais da obra. Este foi um dos temas analisados na última reunião descentralizada, sendo certo que uma solução ideal implicará sempre um investimento muito avultado e por agora impossível.

Passadiçcam.jpg

A intervenção na zona da Praia da Foz do Rio Minho, em Caminha, uma “requalificação” que implicou um investimento superior a meio milhão de euros, é hoje uma das mais fortes “dores de cabeça” do Executivo e motivo de descontentamento da população e dos turistas. Como sublinhou o presidente da Câmara, Miguel Alves, há vários cenários “em cima da mesa”, com anteprojetos já prontos e terá mais tarde ou mais cedo de ser feita uma opção.

Por enquanto, a Câmara vai mantendo a vigilância apertada do local e as ordens de reparação são constantes, com os funcionários do Município a efetuarem trabalhos no passadiço quase diariamente. O presidente não escondeu que, na verdade, só há duas soluções para o problema: uma grande intervenção, pesada do ponto de vista financeiro, e nesta altura inviável, ou o encerramento do troço ao público, hipótese a que o Executivo tem resistido, dada a beleza e a importância do local em termos ambientais e turísticos.     

Miguel Alves respondia assim à intervenção do munícipe João Simões Oliveira, que reclamou uma reforma estrutural e geral da iluminação e do passadiço. A situação exposta vem ao encontro de várias outras comunicações que a Câmara vai recebendo. A iluminação também tem sido problemática, com substituição frequente das lâmpadas, muitas vezes destruídas.

Este Executivo procedeu também, logo no início do mandato, à recuperação do cais de atracação da Foz do Minho, que se encontrava partido e impraticável, não podendo ser utilizado pelas pessoas para acesso às embarcações, além de que constituía um perigo iminente para a navegação. 

Inaugurado em setembro de 2008, o percurso ribeirinho entre a margem do Rio Minho e a orla da Mata do Camarido corresponde a pouco mais de um quilómetro de passadiço, em madeira, junto ao Estuário do Rio Minho. A partir deste passadiço, ao longo da margem esquerda do rio, é possível admirar a beleza do Estuário do Rio Minho e da Mata Nacional do Camarido e ainda, a vizinha Galiza, designadamente o Monte de Santa Tecla, em A Guarda.

Passadiço Caminha (1).JPG

 

GUIMARÃES ALARGA HORÁRIO NOS CEMITÉRIOS MUNICIPAIS

Transporte gratuito entre a cidade e o Cemitério de Monchique esta terça-feira, 01 de novembro

Serão realizados oito percursos rodoviários entre as 07 e as 18 horas. Cemitérios municipais de Guimarães com horário alargado esta terça-feira.

O Município de Guimarães assegura esta terça-feira, 01 de novembro, a ligação ao Cemitério de Monchique disponibilizando uma viatura para efetuar o transporte entre o centro da cidade e o recinto cemiterial situado na freguesia da Costa, próximo do limite geográfico com a freguesia de Mesão Frio.

Com utilização gratuita, o trajeto rodoviário será efetuado entre a paragem de transportes públicos localizada no Largo República do Brasil, junto ao Centro Comercial São Francisco, e o Cemitério de Monchique.

Os percursos iniciam-se às 09 horas no Largo República do Brasil e às 09:30 horas no Cemitério de Monchique, funcionando de hora a hora. A última saída está marcada para as 17 horas do Largo República do Brasil, também conhecido por “Campo da Feira”. Pelas 17:30 horas, tem início a derradeira ligação, a partir do Cemitério de Monchique.

A exemplo de anos anteriores, os cemitérios municipais da Atouguia e de Monchique, em Guimarães, têm um horário de funcionamento alargado, estando abertos entre as 07 e as 18 horas, por ocasião das celebrações do “Dia de Todos os Santos”, data religiosa que volta a ser comemorada este ano.

GUIMARÃES NÃO RECOLHE RESÍDUOS URBANOS NO FERIADO

Resíduos urbanos não são recolhidos a 01 de novembro devido ao feriado religioso. Serviços municipais são retomados a partir das 23 horas de terça-feira.

A Câmara Municipal de Guimarães informa que não irá proceder à recolha de lixo na noite desta segunda-feira e durante o dia de terça-feira, 01 de novembro, devido à celebração do feriado de Dia de Todos os Santos, sendo retomada a atividade dos serviços na terça-feira-feira à noite, de 01 para 02 de novembro.

O Município solicita aos seus munícipes a colaboração e compreensão para que não depositem resíduos (sacos e/ou baldes) na via pública naqueles períodos, contribuindo assim para assegurar a salubridade pública.

O Departamento de Serviços Urbanos e Ambiente do Autarquia apela à sensibilidade e à consciência ambiental da comunidade, de forma a reduzir o volume das embalagens e a acondicionar o lixo doméstico, evitando a sua colocação na via pública.