Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ESPETÁCULOS DE CINEMA, MÚSICA E TEATRO ANIMAM FREGUESIAS DE GUIMARÃES NO MÊS DE OUTUBRO

PROGRAMA CULTURAL “EXCENTRICIDADE”

Ronfe e Taipas com cinema nas vilas. Música em S. Torcato e em Briteiros S. Salvador. Moreira de Cónegos é palco de uma peça de teatro. Outubro tem mais…“ExcentriCidade”.

Guimaraes_Excentricidade_Outubro2016.jpg

Duas sessões de cinema, dois espetáculos de música e uma peça de teatro fazem parte da programação de outubro do programa de descentralização cultural “ExcentriCidade”, promovido mensalmente pela Câmara Municipal de Guimarães. Este sábado, 08 de outubro, às 21:30 horas, o Salão Paroquial de Ronfe recebe a projeção do filme “O Nosso Último Verão na Escócia”, depois do auditório dos Bombeiros Voluntários de Caldas das Taipas ter acolhido a película “Joy: O Nome do Sucesso”.

Na música, Paulo Rodrigues vai levar as suas “Pontas Soltas” até ao Centro Comunitário/Hemeroteca/Mediateca Educativa de S. Torcato no final deste mês. Trata-se de uma coletânea de Paulo Rodrigues e Miguel Bastos, cujas músicas refletem o amor por Guimarães. Paulo Rodrigues apresenta-se na viola e na voz no próximo dia 28, às 21:30 horas, na vila de S. Torcato.

No mesmo dia e à mesma hora, será a vez da Orquestra do Norte atuar na Casa do Povo de Briteiros S. Salvador. Com direção de Jorge Matta, a apresentação do espetáculo começará com a Sinfonia 41 de Mozart, seguindo-se Beethoven e a Sinfonia nº1. Um alinhamento de peso que reúne algumas das mais belas melodias destes compositores.

O mês cultural de outubro termina em Moreira de Cónegos, no Centro Pastoral. A Jangada Teatro leva ao palco o título “A Fera Amansada”. Baseada numa obra de William Shakespeare e com encenação de John Mowat, a peça sobe ao palco na noite de 29 de outubro, às 21:30 horas, com Luiz Oliveira, Rita Calatré e Vítor Fernandes.

MUNICÍPIO DE PONTE DE LIMA CELEBRA ACORDO DE COLABORAÇÃO COM MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Acordo de Colaboração para a Requalificação e Modernização das Instalações de cinco escolas básicas do concelho, no valor total de 940.000€

O Município de Ponte de Lima viu aprovadas as candidaturas de ampliação e modernização dos edifícios de quatro escolas Eb2/3 do concelho, no âmbito do Programa Operacional Regional NORTE 2020. O Acordo de Colaboração foi celebrado a 30 de setembro, no Porto, entre o Ministério da Educação e o Município de Ponte de Lima.

educação_protocolo (Small) (1).JPG

O presente Acordo de Colaboração define as condições de transferência para o Município das atribuições a que se refere o artigo 39.º da Portaria n.º 60-C/2015, de 2 de março, designadamente a elegibilidade, enquanto entidade beneficiária, para intervenções de requalificação e modernização das instalações da escola Básica da Correlhã; Freixo; António Feijó e Arcozelo, a executar no âmbito do Programa Operacional Regional NORTE 2020, no valor total de 940.000€.

protocolo - educação (Small).JPG

Caberá à Câmara Municipal assegurar a elaboração dos projetos de arquitetura e das especialidades para a ampliação e modernização dos edifícios e dos arranjos exteriores incluídos no perímetro das referidas escolas; obter todos os pareceres legalmente exigíveis; assumir o encargo com comparticipação pública nacional das empreitadas de requalificação e modernização das instalações das escolas, bem como, adjudicar as obras nos termos previstos no Código dos Contratos Públicos, garantindo a fiscalização e a coordenação das empreitadas.

Por sua vez, o Ministério da Educação garante por conta da boa execução de cada empreitada, o pagamento de 7,5 % correspondente ao custo estimado da empreitada e a metade da contrapartida pública nacional, previsto, através da dotação orçamental do Plano de Investimentos do Ministério da Educação.

Os restantes 85%, de cada empreitada serão suportados por verbas advindas do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, no âmbito do Programa Operacional Regional NORTE 2020.

protocolo_Educação (Small).JPG

GUIMARÃES RECEBE NOVO FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA FOCADO NO SOM

ATÉ 15 DE OUTUBRO

Novo conceito de festival de cinema e música promete juntar crianças, curiosos e cinéfilos. Durante uma semana, objetivo é reunir gerações lado a lado para escutar, ver e pensar o melhor cinema.

Guimaraes_Festival_Cinema.jpg

“Guimarães Cinema Som” é o nome do 1º Festival Internacional de Cinema de Guimarães que se realiza entre esta sexta-feira, 07 de outubro, e o dia 15 de outubro, cuja programação decorrerá entre o Centro Cultural Vila Flor e a Black Box da Plataforma das Artes. O evento, que perspetiva o som como elemento estrutural de um filme considerando-o para além da música, apresenta uma estrutura tripartida que compreende uma mostra de filmes não competitiva, diversificada oferta formativa e também uma secção de filmes internacionais em competição atendendo ao tratamento artístico do som.

A seleção de filmes em contexto não competitivo encontra-se distribuída por cinco rubricas ao serviço da cinefilia: Retrospetiva Rob Rombout, Manhãs Cinema Som, Mudam-se os Tempos, Sonoras Qualidades e À Moda da Casa. Na sua primeira edição, o festival homenageia o cineasta Rob Rombout, nome maior do documentário, através da Retrospetiva Rob Rombout. Em Guimarães, ficam assim reunidas as condições para a estreia internacional do último filme do realizador — na noite de abertura do festival, 7/10 às 21:45 — e estreias nacionais de onze dos seus filmes, uma mostra num total de 16 obras.

Por sua vez, a aposta na sensibilização do público jovem para a valorização do cinema enquanto arte passa pelas Manhãs Cinema Som, através de obras que apelam ao conhecimento da história do cinema. Nestas sessões, propõem-se às escolas de Guimarães a fruição de momentos fundadores do cinema com vista à promoção da cultura cinematográfica dos jovens. E porque o crescente interesse do grande público pelo cinema mudo nem sempre é correspondido nas melhores condições, as sessões “Mudam-se os Tempos” propõem obras-chave da cinematografia mundial com esmerado acompanhamento musical. As propostas musicais apresentadas espelham a diversidade de soluções a que se presta o cinema da época do mudo.

Recriação de músicas de filmes consagrados

O festival vai proporcionar estreias nacionais de obras orquestrais especificamente compostas para determinados filmes, oportunidades também para ouvir ao vivo a Orquestra de Guimarães e a Orquestra do Norte. A convite do festival, a Academia de Música Valentim Moreira de Sá aceitou o repto de criar Molduras Sonoras (incluindo liberdade na criação de efeitos sonoros) para um filme de Chaplin.

Vindo expressamente de Nova Iorque também a convite do festival, o pianista Renato Diz será cúmplice do contrabaixista Sérgio Tavares, na ilustração musical de um Hitchcock. Por fim, destaque para a presença de Filipe Raposo — pianista que colabora regularmente com a Cinemateca Portuguesa — ao longo de várias sessões de cinema mudo, entre elas um tributo a Buster Keaton (nos 50 anos do seu desaparecimento) e o desafio de acompanhar uma obra de Murnau.

Com Sonoras Qualidades, o festival propõe uma seleção de obras em que o som se revela determinante na construção de cada filme. O cinema sonoro é considerado desde a fase incipiente até aos nossos dias, constituindo-se um espaço recheado de inovações e marcado por filmes fundamentais da cinematografia mundial. Celebrar o cinema em Guimarães é também dar expressão ao que neste domínio é pensado e produzido pelos vimaranenses. É neste sentido que se vive o cinema À Moda da Casa, rubrica que exprime as orientações de dois núcleos autóctones devotados à cinematografia: Bando à Parte e Cineclube de Guimarães.

Para os mais curiosos, estão guardados segredos no Fórum Cinema Som: um leque diversificado de master classes e seminários orientados por Rob Rombout, António de Sousa Dias, Sérgio Dias Branco e Daniel Moreira. Nesta edição, serão abordadas variadas matérias que exploram desde o documentário ao vídeo musical. A complementar esta rubrica, espaço ainda para a sessão de curtas-metragens Doc Nomads, projeto associado a estudantes de cinema sob orientação de Rob Rombout.

Prémios atribuídos pelo público

O festival tem, também, um olhar atento sobre o tratamento artístico do som no cinema atual. A competição internacional de filmes surge como corolário de um evento multifacetado que não transige na qualidade, motivo pelo qual a primeira edição apresenta apenas uma secção competitiva de curtas-metragens. Uma vez que a participação do público é essencial para um festival desta natureza, Guimarães Cinema Som propõe dois prémios a serem atribuídos pelos espetadores: Prémio Guimarães Júnior e Prémio do Público.

Atendendo à exploração do som no cinema, a Sessão Guimarães Júnior (14/10 às 18:00, M/12) permitirá apurar a escolha do público jovem. Por sua vez, o Prémio do Público é a oportunidade para cada espetador votar nas 5 sessões de curtas-metragens apresentadas a concurso. Na sessão Palmarés Curtas-metragens, ocorrerá a exibição de todos os filmes premiados e a apresentação dos escolhidos pelo júri internacional do Guimarães Cinema Som.

| programação |

http://www.cm-guimaraes.pt/frontoffice/pages/991?news_id=2729

VALENCIANOS VIAJAM À ÉPOCA DE OURO DA RÁDIO

Rádios Antigos em Valença

O Núcleo Museológico de Valença, recuou 80 anos no tempo, à descoberta da “Radiofonia – A Paixão do Valenciano Sansão Vaz” que reúne 41 rádios antigos, até 26 de novembro.

valençaradios.jpg

Uma exposição que mergulha o visitante no imaginário da rádio antiga, das válvulas, dos botões cromados, do som da radiofonia, de design´s retro, das velhas grafonolas. Um convite irresistível para os nostálgicos da rádio descobrirem aparelhos tipo cofre, capela e portáteis, das décadas de 20 a 60, do século passado.

Da Holanda à Alemanha, do Canadá aos Estados Unidos da América, do Japão ao Brasil e tantos outros, é possível encontrar aparelhos que colocaram o mundo a comunicar em tantas línguas e lugares.

Uma exposição evocativa de uma das maiores coleções nacionais, hoje, pertença dos descendentes do valenciano Sansão Vaz que, no seu conjunto, reúne mais 500 aparelhos entre telefonias, recetores / emissores de guerra e aparelhos de gravação.

A coleção de Sansão Vaz tem aparelhos que vão de 1928 até à década de 60, com marcas como a Phillips, RCA, His Master's Voice, Marconi, Telefunken, Siemens, Roberts Radio, Ultra, Viking, entre outras.

Pela curiosidade, até não faltam três exemplares alemães, do tempo do nazismo, chamados rádios "Mordaça" por só emitirem em áreas restritas deste país.

Sansão Vaz foi uma figura valenciana emblemática que todos associavam ao mundo da rádio e das antigas cabines de som das festas e romarias. Do passatempo nasceu uma paixão, de alguns chegou a mais de 500 aparelhos. Até aos últimos dias de vida Sansão Vaz zelava por estas preciosidades com toda a paixão, fazendo questão de os manter todos a funcionar.

PORTO DEBATE DIREITOS HUMANOS

PORTUCALENSE ACOLHE II CONGRESSO INTERNACIONAL COM A PRESENÇA DE 50 INVESTIGADORES

Os Direitos Humanos vão estar em debate no Porto no II Congresso Internacional ‘Dimensões dos Direitos Humanos’ que decorre dias 10 e 11 de outubro e que reunirá na Universidade Portucalense mais de uma centena de investigadores de diferentes nacionalidades

Esta iniciativa, que conta com o apoio de universidades ibero-americanas, reúne especialistas de diversas áreas com o objetivo de explorar as principais matérias estruturantes na sociedade tais como, a vulnerabilidade social, a educação e informação em direitos humanos, o desenvolvimento sustentável e o combate à discriminação.

O evento inclui um programa alternado entre conferências e apresentações de trabalhos que terão lugar no auditório da UPT (Rua Doutor António Bernardino de Almeida, 541, Porto), sendo uma iniciativa de entrada livre.

10 de outubro, segunda-feira

9h30 | Ato oficial de abertura

9h45 | Conferências de abertura

14h30 | 16:30h Apresentação de Grupos de Trabalhos 1

17h00 | 19:00h Apresentação: dos Grupos de Trabalhos 2

21h00 | Jantar de Gala

11 de outubro, terça-feira

10h00 | 1.ª sessão

11h15 | 2. ª Sessão

15h00 | 17:00h Apresentação dos Grupos de Trabalhos 3

NOTAS PARA O EDITOR

A Universidade Portucalense Infante D. Henrique (UPT) é um estabelecimento de ensino superior cooperativo que iniciou a sua atividade em 1986

A UPT funciona exclusivamente na cidade do Porto, no pólo Universitário da Asprela, ministrando cursos nas nove áreas seguintes: Direito, Economia, Gestão, Informática, Psicologia, Educação, Turismo e Hospitalidade, Património e Cultura, e Relações Internacionais

CELORICO DE BASTO CANDIDATA IGREJA DE SANTA MARIA DE VEADE A CENTRO INTERPRETATIVO

Município de Celorico de Basto submete candidatura para Centro Interpretativo da Igreja de Santa Maria de Veade

A candidatura submetida ao Programa Operacional Regional Norte 2020 – Património Cultural incide na recuperação e adaptação de um edifício localizado junto à igreja de Veade que será transformado em Centro Interpretativo da Igreja de Santa Maria de Veade, integrado com a Rota do Românico. Esta candidatura visa também, a valorização da envolvente com recuperação do Calvário.

zcelor.jpg

“Esta candidatura pretende valorizar e reaproveitar o património arquitetónico e cultural da igreja de Veade, uma igreja inserida na Rota do Românico com marcas indissolúveis do estilo arquitetónico” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Esta candidatura assenta na reabilitação do edifício, preservando as características arquitetónicas que ele possui, repondo e/ou substituindo elementos que se encontrem num estado de degradação avançado. Será um espaço que irá reforçar a oferta cultural da região” disse.

Esta candidatura irá permitir uma intervenção parcial no edifício dotando-o de estruturas necessárias ao seu bom funcionamento com condições de acolhimento ao público, condições de exposição e divulgação cultural que permitam o desenvolvimento de projetos pedagógicos.

O edifício compreende 2 pisos mas a intervenção crucial irá decorrer no piso superior correspondendo à área de exposição e interpretação da Rota do Românico e das origens e transformações da Igreja de Santa Maria de Veade. Este espaço expositivo será apoiado por 3 salas para apoio pedagógico, 1 sala para apoio administrativo e uma instalação sanitária acessível a pessoas com mobilidade condicionada.

A outra parte da empreitada tem por objetivo a recuperação do percurso da Via-Sacra, um percurso com cerca de 290 metros e uma diferença altimétrica de 23 metros. A intervenção proposta consiste na pavimentação da totalidade do percurso e na criação de plataformas niveladas definindo as várias estações do calvário, bem como, a reconstrução dos cruzeiros danificados e em falta.

O valor estimado para esta empreitada rondará os 150 mil euros.

FAMALICÃO PROTEGE AS CRIANÇAS

Paulo Cunha destacou a importância vital das Comissões de Proteção de Crianças e Jovens na sociedade. Presidente da Câmara Municipal o segundo dia de trabalhos do 2.º Congresso Intermunicipal que está a decorrer em Famalicão

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e o diretor do Centro Distrital da Segurança Social de Braga, abriram esta sexta-feira o segundo dia de trabalhos do 2.º Congresso Intermunicipal sobre Proteção de Crianças e Jovens que está a decorrer desde ontem na Casa das Artes de Famalicão.

image48986.jpeg

Subordinado ao tema “Sentir com inteligência. Pensar com emoção”, a iniciativa é promovida pelas Comissões de Proteção de Crianças e Jovens de Vila Nova de Famalicão, Esposende, Barcelos e Vila Verde.

Perante quase meio milhar de participantes, Paulo Cunha elogiou o evento mostrando-se satisfeito “com a grande afluência de pessoas, que demonstra o interesse e a pertinência do debate”. O autarca aproveitou ainda a oportunidade para elogiar o trabalho desenvolvido por “este setor tão importante socialmente”.

Também Rui Barreira deixou palavras de admiração pelos responsáveis e pelos técnicos das Comissões de Proteção de Crianças e Jovens do distrito de Braga.

Os trabalhos seguiram com a participação de Laborinho Lúcio, Juiz Conselheiro Jubilado do Supremo Tribunal de Justiça e Clara Sottomayor, Juíza do Tribunal Constitucional.

Ao todo, o evento conta com a presença de diversos especialistas, de modo a fomentar o aprofundamento de conhecimentos e a partilha e análise de práticas no âmbito da proteção da infância e da juventude, bem como promover o espírito de articulação e a concertação interinstitucional neste domínio. De entre as personalidades convidadas, destacou-se a presença dos Juízes Conselheiros Armando Leandro, Álvaro Laborinho Lúcio e Clara Sottomayor, assim como de representantes de entidades tão diversas como o Centro Hospitalar São João, o Hospital de Magalhães Lemos, o Alto Comissariado para as Migrações, a Polícia Judiciária, a Rede Ex Aequo, a Associação de Apoio a Pessoas com Disforia de Género, a Associação Movimento Educação Livre, a Associação Projecto Criar, a Escola da Ponte, e vários professores e investigadores das universidades do Minho, do Porto, de Aveiro, de Trás-os-Montes e Alto Douro, de Coimbra, Fernando Pessoa, do ISCTE, e da Universidade de Vigo. No evento, foi, ainda, apresentada uma mensagem da Representante Especial do Secretário-Geral sobre Violência contra as Crianças (ONU), Marta Santos Pais.

O congresso visou a participação de profissionais cujas funções contemplem a investigação e intervenção com crianças e jovens em risco ou perigo e suas famílias. Foi composto por diversas conferências e sessões temáticas orientadas para os domínios da justiça, da saúde, da educação e da transformação social, no âmbito dos quais foram discutidos assuntos tão diversificados como a centralidade da criança no sistema de promoção e proteção, delinquência juvenil e justiça terapêutica, intervenção policial e programas de intervenção vocacionados para criminalidade sexual, violência exercida sobre crianças, neurociências, intervenção nos problemas de saúde mental, consumos e dependências químicas, novas formas de organização familiar, diversidade e relações interculturais, sexualidades, ou novas práticas e estratégias de ensino para um desenvolvimento integral das crianças e jovens.

AUTARQUIA BARQUENSE INVESTE MAIS DE 343 MIL EUROS PARA ALUNOS DO PRÉ-ESCOLAR E DO 1º CICLO

Câmara garante transportes a todos os alunos de Ponte da Barca

A Câmara Municipal de Ponte da Barca garante transportes a todos os alunos do 1º ciclo, do ensino básico e da educação pré-escolar dos alunos que frequentam os estabelecimentos de ensino do concelho, o que implica um investimento de mais de 343 mil euros só para transportes escolares.

P1370947.JPG

‘Trata-se de mais um esforço do orçamento municipal para apoiar os alunos e os agregados familiares’, defendeu esta quinta-feira o presidente da Câmara de Ponte da Barca, Vassalo Abreu, aquando da cerimónia de assinatura dos contratos com as Empresas Transportadoras. O autarca sublinhou ainda que ‘o Ministério da Educação só garante transporte aos alunos que residam a mais de quatro quilómetros de distância da escola, por isso o serviço que a Câmara contratou vai buscar todos os alunos a casa para os deixar na escola, de forma a garantir que todos os alunos do concelho estejam, pelo menos nesta questão, em pé de igualdade’, sustentou Vassalo Abreu.

No total são 615 os alunos que serão transportados da sua residência até à escola durante o período escolar, já que a autarquia procuragarantir a todos o acesso à educação, independentemente do local onde habitam ou da sua situação sócio – económica, procurando encontrar soluções, ao longo dos anos letivos, para assegurar o transporte dos alunos do Município, ultrapassando muitas vezes aquilo que a lei e as verbas atribuídas a obrigam.

Investimento de mais de 90 mil euros no serviço de refeições escolares

Por outro lado, e no que às refeições diz respeito, a autarquia investe mais de 90 mil euros por ano nas refeições fornecidas aos alunos do pré-escolar e primeiro ciclo de ensino básico, e mantém o apoio de mais de 8 mil euros para a continuidade do Projeto de Regime de Ensino Livre da Música destinado aos alunos do 5º e 6º ano de escolaridade, resultante de um protocolo celebrado com a Academia de Música de Vila Verde. No início do ano atual ano letivo, a Câmara Municipal formalizou ainda um protocolo no valor de 70 mil euros com a Associação de Pais e Encarregados de Educação dos Alunos do Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca, para a implementação das Atividades de Animação e de Apoio à Família (AAAF) e Componente de Apoio à Família (CAF), no Agrupamento de Escolas.

A educação, nas suas mais variadas formas, têm assim constituído uma das grandes apostas da Câmara Municipal de Ponte da Barca ao longo dos anos, tendo sempre em vista a promoção da qualidade e igualdade de ensino no concelho.

BRAGA REALIZA FEIRA DO EMPREGO

Feira de Emprego é janela de oportunidades para desempregados. Iniciativa decorre até amanhã no Retail Center, em Braga

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, participou esta Sexta-feira, dia 7 de Outubro, na abertura da segunda edição da Feira de Emprego que decorre até amanhã no Retail Center, em Braga. Organizada pela Junta de Freguesia de S. Victor, esta iniciativa pretende ser uma janela de oportunidades para desempregados.

CMB07102016SERGIOFREITAS0000002915.jpg

O evento reúne cerca de 30 empresas da Região que operam nas mais diversas áreas de actividade, nomeadamente nas tecnologias digitais, trabalho temporário, têxtil, telecomunicações e construção civil.

Salientando o “mérito” da iniciativa, Ricardo Rio lembrou que a temática do emprego “tem sido a prioridade das prioridades” da actuação Municipal. “Apesar dos últimos dados serem extremamente positivos para o Concelho, com uma descida muito consistente dos números de desemprego, a verdade é que ainda existem muitas pessoas que não conseguiram a sua colocação no mercado de trabalho. Nesse sentido, todos os contributos para que pelo menos um caso seja resolvido, são sempre bem-vindos”, referiu.

Como explicou Ricardo Rio, o Município de Braga “tem trabalhado de perto com todas as instituições”, nomeadamente com o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), com as associações empresariais, com o tecido empresarial do Concelho e com as Juntas de Freguesia “no sentido de encontrar soluções que dêem resposta aos cidadãos”. Dessa forma, Ricardo Rio felicitou a Junta de S. Victor que “tomou em mãos um projecto desta natureza”.

Na primeira edição esta iniciativa possibilitou a inclusão no mercado de trabalho a 25 pessoas e, Ricardo Silva, presidente da Junta de S. Victor, espera que este ano esse número seja aumentado. “Temos a expectativa de superar os números da primeira edição. Este ano conseguimos reforçar o número de parceiros, uma vez que contamos com a colaboração do IEFP e do nosso Gabinete de Inserção Profissional (GIP) que tem dezenas de ofertas de trabalho e afazer recrutamento para algumas empresas da Região”.

Para Ricardo Silva, esta Feira revela-se “uma necessidade e ao concentrarmos num local este tipo de ofertas estamos a dar uma janela de esperança às pessoas que estão em situação de carência financeira ou social, e a proporcionar a oportunidade de explorarem as suas competências”, concluiu o Autarca de S. Victor.

CMB07102016SERGIOFREITAS0000002922.jpg

CMB07102016SERGIOFREITAS0000002932.jpg

CMB07102016SERGIOFREITAS0000002937.jpg

TMG REGRESSA EM GRANDE A FAMALICÃO

Investimento de 52,5 milhões de euros e 151 novos empregos no complexo industrial de Vale S. Cosme

Num regresso relevante e significativo ao concelho onde tem fortes raízes, o Grupo Têxtil Manuel Gonçalves (TMG) vai realizar um investimento de 52,5 milhões de euros nas suas icónicas instalações industriais, em Vale S. Cosme, que implica a criação de 151 novos postos de trabalho.

TMG_1.jpg

Vila Nova de Famalicão acaba assim de garantir mais uma grande iniciativa empresarial, com forte impacto na geração de riqueza e na criação de emprego, naquele que é mais um reflexo das ativas políticas de estímulo ao investimento privado promovidas pela Câmara Municipal.

Este arrojado plano de investimento que a TMG abraçou depois de ter vencido um concurso internacional e que vai resultar no reforço da capacidade produtiva instalada prevê a requalificação de edifícios do complexo industrial (neste momento, apenas parcialmente utilizados pelo grupo), a aquisição de maquinaria e a contratação de, pelo menos, 151 pessoas.

Paulo Cunha, que tem no desenvolvimento económico do terceiro concelho mais exportador do país um dos principais desígnios da sua governação, reage com “extrema satisfação” à atração deste “grande investimento, importante para o concelho, para a região e para o país, e revelador da atratividade do território”.

“É o regresso de uma empresa cuja raiz está em Famalicão que representa uma excelente notícia para o concelho, muito particularmente para a área geográfica de Vale S. Cosme”, afirma, destacando os efeitos positivos deste investimento “na dinamização e no crescimento da economia, fatores impulsionadores da geração de riqueza e criação de emprego qualificado para jovens licenciados”.

Nova e exigente linha de produção

A operação chama para Vila Nova de Famalicão uma nova e exigente linha de produção, com elevada componente tecnológica, que vai envolver duas sociedades do Grupo TMG: a TMG Automóvel (TMG – Tecidos Plastificados e Outros Revestimentos para a Indústria Automóvel, SA) e a TMG Tecidos (TMG – Tecidos para Vestuário e Decoração, SA), ambas com sede no concelho. Sinergias que o grupo considera muito importantes para o cumprimento dos objetivos assumidos e, ao mesmo tempo, um desafio para o estado da arte da produção a desenvolver.   

No caso da TMG Automóvel o volume de investimento a realizar é de 45,5 milhões de euros, sendo que o tempo de implementação do projeto é de 18 meses, ao passo que na TMG Tecidos é de 6,9 milhões de euros, com um tempo de concretização previsto de 3 meses.

O grupo foi contemplado com incentivos fiscais previstos no Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal – Made 2IN, tendo o executivo municipal aprovado por unanimidade, na reunião desta sexta-feira, 7 de outubro, as propostas dos dois projetos e respetivos apoios financeiros.

TMG_2.jpg

PONTE DE LIMA REQUALIFICA RUA DO SANTUÁRIO DO SENHOR DO SOCORRO NA LABRUJA

“O Santuário do Senhor do Socorro na Labruja faz parte do nosso património religioso, cultural e arquitetónico e merece que tenha uma maior dignidade e maior conforto para aqueles que o visitem e para toda a comunidade da Labruja”, disse o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, ontem, 6 de outubro, durante a assinatura do Auto de consignação da Requalificação da Rua do Santuário.

Labruja_geral.JPG

Esta intervenção enquadra-se na política de Reabilitação Urbana em zonas centrais das freguesias com espaços de cariz coletivo e social, que se encontrem degradadas e urbanisticamente mal definidas, reformulando-as conforme as necessidades atuais das populações.

A zona a ser intervencionada encontra-se urbanisticamente mal definida e desarticulada, pelo que, a proposta será a redefinição do espaço público de forma a criar espaços com alma e onde os cidadãos voltem a fazer a sua vida social com mais dignidade, sendo dada uma maior importância à identidade do local e à participação pública. Para tal, propõe-se um aumento do espaço destinado aos habitantes e visitantes (peregrinos), totalmente acessível e livre de barreiras arquitetónicas.

O projeto apresenta uma transformação na pavimentação e ordenamento viário com o objetivo de ordenar e melhorar a circulação e estacionamento automóvel, aumentando a segurança dos peões de modo a favorecer a circulação pedonal e o usufruto do espaço público.

Propõe-se ainda, a eliminação do estacionamento em frente ao Santuário, a redefinição dos acessos locais e a repavimentação total da área de intervenção com materiais distintos para diferenciar os espaços de circulação pedonal e automóvel, a definição de lugares de estacionamento e a beneficiação da rede de drenagem de águas pluviais e de iluminação pública através da colocação de novas luminárias de cor cinza, distribuídas de acordo com o projeto de especialidades elétricas.

Também o Presidente da Junta de Freguesia da Labruja, Manuel Amorim, não escondeu a satisfação pela concretização desta intervenção. O autarca referiu que o seu Executivo “há onze anos que lideramos esta junta de freguesia, e acreditamos que esta é a obra que vai marcar a diferença, não pelo valor aqui investido, mas por aquilo que representa.”

Com um investimento de 263, 421,28+Iva, a obra tem um prazo de execução de cinco meses.

Labruja_Senhor do Socorro_.JPG

Labruja_Socorro_Requalificação.JPG

Socorro_Requalificação_.JPG

Sr. Socorro_Labruja.JPG

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO DE MONÇÃO INTEIROU-SE DAS PREOCUPAÇÕES E PRIORIDADES DA UNIÃO DE FREGUESIAS DE MESSEGÃES, VALADARES E SÁ

Nesta deslocação, o autarca monçanense, acompanhado pelo executivo local, pela Vice-Presidente, Conceição Soares, e pelo Vereador das Atividades Socioculturais, Paulo Esteves, visitou ainda alguns investimentos efetuados pela união de freguesias.

messegães 04 (Large).JPG

Dando seguimento às visitas de trabalho que vem efetuando às freguesias do concelho, o Presidente da Câmara Municipal de Monção, Augusto de Oliveira Domingues, na companhia da Vice-Presidente, Conceição Soares, e do Vereador das Atividades Socioculturais, Paulo Esteves, deslocou-se esta semana à União de Freguesias de Messegães, Valadares e Sá.

Augusto de Oliveira Domingues tomou contacto com algumas intervenções executadas na união de freguesias e inteirou-se das preocupações e prioridades do executivo local constituído por José Carlos Eça Dias, presidente, Norberto Gonçalves Pereira, secretário, e Evaristo Manuel Gonçalves, tesoureiro.

messegães 03 (Large).JPG

As questões mais prementes relacionaram-se com a rede viária, saneamento básico, zona de intervenção florestal, Associação “Censo”, U.D. “Os Raianos”, zona industrial, Estrada Nacional 202 (nova), sede da junta, igreja da Misericórdia, barragem de Cela e vespas asiáticas.

Em alguns casos, os respetivos processos estão em andamento. Em outros, serão desenvolvidos esforços para a sua concretização de acordo com a disponibilidade financeira do município. Há ainda outros que “fogem” à esfera da autarquia mas que esta tudo fará para “ajustar” a melhor solução junto dos responsáveis.

Um dos casos prende-se com a barragem de Cela. O processo iniciou-se com as expropriações dos terrenos (alguns por via judicial) e a elaboração do projeto que, por pressão dos municípios, populações locais e associações ambientalistas, viria a ser chumbado em meados da década de oitenta.

A EDP procedeu à sua reformulação que viria a resultar na construção de três mini-hídricas. O projeto volta a ser chumbado em finais da década de noventa. Agora, de acordo com a Direção Geral de Energia, Cela não faz parte do plano anual de barragens. O objetivo é que os proprietários possam recuperar os terrenos. A autarquia promete continuar a pressionar os organismos competentes para que isso aconteça.

Outra questão que tem preocupado os elementos da união de freguesias prende-se com a proliferação da vespa asiática que, dizem, tem destruído várias colmeias na região. Na resposta, evidenciou-se o trabalho da proteção civil em todo o concelho e mencionou-se que, no âmbito da CIM, está a ser feita uma candidatura conjunta.

Após a reunião de trabalho, realizada na sede da União de Freguesias de Messegães, Valadares e Sá, visitaram-se alguns investimentos executados no cemitério de Valadares e na rede viária: caminho da Fonte, alargado e cimentado numa extensão de 210 metros, e caminho de Regadas, alargado e cimentado numa extensão de 270 metros.

Neste périplo pelas freguesias, o autarca monçanense toma conhecimento das principais adversidades, preocupações e objetivos dos eleitos locais. Uma vocação de proximidade com continuidade nas freguesias que ainda faltam visitar, uma vez que in loco a perceção das reais necessidades da população torna-se mais evidente.

messegães 02 (Large).JPG

PONTE DE LIMA RECORDA AMÁLIA RODRIGUES

Ponte de Lima: Cinema História recorda Amália, a rainha do fado

No mês do 17.º aniversário da morte de Amália Rodrigues, o Cinema História – rubrica de pendor lúdico-didático dinamizada pelo Município de Ponte de Lima, através da Biblioteca Municipal (BMPL) – evoca a vida e a obra da mais influente e prestigiada fadista do século XX.

Amália - vida.jpg

Considerada por Manuel Alegre, “a voz da alma portuguesa”, Amália mudou a história do Fado ao introduzir no seu repertório vários poetas nacionais de referência numa simbiose perfeita entre o universo tradicionalista da canção e a esfera intelectual das Letras.

Mas porque a faceta inovadora de Amália não se esgota numa frase, a BMPL propõe a exibição de “Amália” (2008) – filme biográfico de Carlos Coelho da Silva com Sandra Barata Belo e Carla Chambel nos principais papeis – e de “Fado: história d’uma cantadeira” (1948) – melodrama de Perdigão Queiroga baseado no percurso de Amália Rodrigues, ela própria protagonista da história ao lado de Virgílio Teixeira.

Dois registos diferentes e espaçados no tempo – 60 anos separam ambas as películas – que ajudarão o público a conhecer e/ou relembrar a trajetória pessoal da rainha do fado e as suas múltiplas esferas de atuação que atravessam a música, o teatro e o cinema.

Como tem sido habitual, a BMPL vai disponibilizar um livreto com a biografia da figura visada na edição de outubro do Cinema História, funcionando como complemento informativo e factual dos filmes.

Conheça a sua História. Visite-nos!

RODAGEM DE FILME ENCERRA TEMPORARIAMENTE NAVIO GIL EANNES

O Navio Museu Gil Eannes estará encerrado a visitas na próxima semana

A Fundação Gil Eannes informa que o Navio Gil Eannes estará encerrado a visitas de 9 a 14 de Outubro, devido a filmagens que vão decorrer a bordo do navio para a realização de um filme.

O filme intitula-se “9 Dedos” é uma co-produção franco-portuguesa da produtora “10:15 Production” e “O Som e a Fúria”, com realização de FJ Ossang.

O Navio Hospital Gil Eannes reabre a visitas no dia 15 de Outubro às 9H30.

9 N Gil Eannes_atracado doca comercial de Viana do

AUMENTO DO IMPOSTO SOBRE O VINHO: AUGUSTO DE OLIVEIRA DOMINGUES COLOCA-SE AO LADO DOS PRODUTORES

Autarca monçanense sustenta que a intenção do governo em aumentar o imposto sobre o vinho implicará dificuldades acrescidas ao setor e defende a mesma posição que os produtores: “A Câmara não produz vinho mas tem plena consciência da importância social e económica que representa para o concelho. A nossa posição é estar ao lado dos produtores”.

Augusto Domingues.jpg

O Presidente da Câmara Municipal de Monção, Augusto de Oliveira Domingues, considerou ontem, na apresentação do Festival do Cordeiro à Moda de Monção, que a intenção do governo em aumentar o imposto sobre o vinho é uma possibilidade que implicará dificuldades acrescidas ao setor.

“Entendo que se trata de uma intenção pouco equilibrada e muito injusta com repercussões nefastas num setor que garante rentabilidade económica ao pais e ajuda o turismo e a restauração a crescerem” sublinhou Augusto de Oliveira Domingues, consciente que “esta possibilidade, que espero não passe disso, terá consequências muito negativas no concelho de Monção”

Referiu: “Somos um concelho com mais de duas mil famílias a produzirem vinho. Umas vivem exclusivamente deste trabalho. Outras encontram aqui uma fonte de rendimento complementar. No tempo de vindimas, grande parte da população participa na recolha das uvas. Trata-se de uma ajuda económica mas também de preservação da nossa história e tradição”.      

Como no passado, com o alargamento da exclusividade do vinho Alvarinho, Augusto de Oliveira Domingues está ao lado dos produtores e a posição da autarquia que lidera não será diferente da posição defendida por estes. “A Câmara não produz vinho mas tem plena consciência da sua importância para o concelho. A nossa posição é estar ao lado dos produtores”.

ARCOS DE VALDEVEZ REALIZA FESTIVAL SÉNIOR

Festival Sénior voltou a chamar à atenção para a população sénior do concelho. “Jovens há mais tempo” viveram experiências únicas, com muito convívio e diversão

Ciente da importância da valorização da pessoa idosa, o Município de Arcos de Valdevez assinalou o Dia Internacional do Idoso, realizando a segunda edição do Festival Sénior, em colaboração com as Instituições de Solidariedade Social do concelho. Mais do que um evento destinado aos idosos, o festival, que decorreu no fim de semana, dias 1 e 2 de Outubro, fomentou o convívio inter geracional, colocando os “jovens há mais tempo” no centro das atividades.

14495489_1195677860491510_4130845929753256632_n.jpg

O grande objetivo do Festival Sénior foi  proporcionar momentos de lazer e descontração à população idosa, que muitas vezes, ao longo do ano, vive isolada e sem contacto direto com outras pessoas. Para concretizar esse objetivo o Município e as entidades parceiras elaboraram um programa repleto de atividades partilhadas entre a comunidade sénior e pessoas de todas as idades.

O variado  programa de animação  incluiu atividades desportivas, atividades de  palco, a exposição, venda de produtos e serviços dirigidos à população sénior, ateliers de pintura, sorteio de prémios, espaço multimédia e uma exposição de fotografia.

Na zona de exposição de empresas, várias representações relacionadas com a saúde e bem-estar e stands de entidades sem fins lucrativos mostraram aos visitantes os seus produtos e serviços e foram pródigos na oferta de brindes e prémios a sortear pelos visitantes.

O festival contou sempre com uma numerosa participação de pessoas de todas as idades, num convívio alegre e divertido.

O Presidente da Câmara Municipal fez questão de lembrar a importância que este grupo da população tem para o concelho, bem como a relevância que a concertação social e de esforços exercem para que seja possível responder cada vez mais e melhor às suas necessidades, construindo uma comunidade mais solidária e mais coesão

festival_senior_2016 (16).JPG

festival_senior_2016 (18).JPG

festival_senior_2016 (24).JPG

BRAGA SENSIBILIZA PARA O CANCRO DA MAMA

‘Outubro Rosa’ sensibiliza para problemática do cancro da mama

Prevenir, apoiar e combater é este o mote do ‘Outubro Rosa’, um programa promovido pelo Município de Braga em parceria com as várias entidades e associações do Concelho que trabalham na área da saúde, mais especificamente no apoio às vítimas de cancro da mama e seus familiares.

CMB07102016SERGIOFREITAS0000002940.jpg

Um fórum sobre saúde, a celebração do Dia Mundial da Saúde da Mama, um concerto, um desfile e uma corrida são os eventos agendados para este mês de Outubro e que foram delineados pelas entidades envolvidas no ‘Outubro Rosa’, concretamente pelo Hospital de Braga, ACES Braga, Delegação de Braga da Liga Portuguesa Contra o Cancro, Rosa Vida, Amados e pelo Movimento Vencer e Viver.

Na apresentação da iniciativa, realizada hoje, 7 de Outubro, no Hospital de Braga, a vereadora Sameiro Araújo salientou que o ‘Outubro Rosa’ é um programa que pretende “celebrar a vida” de todos quantos conseguiram ultrapassar a doença. “Este mês rosa é dedicado às mulheres guerreiras que venceram a doença e que continuam a ser mulheres bonitas, de corpo inteiro”, referiu Sameiro Araújo, na sessão que ficou marcada pela assinatura de um protocolo de cooperação entre o Hospital e as associações que prestam apoio aos utentes com cancro.

A vereadora agradeceu a todas as entidades que responderam afirmativamente ao desafio lançado pelo Município com o objectivo de desenvolver um vasto conjunto de actividades que visam, sobretudo, “sensibilizar a população para a prevenção do cancro da mama e para o apoio que estes doentes necessitam durante os tratamentos”.

O programa ‘Outubro Rosa’ inicia-se no dia 14, pelas 21h30, na Escola de Música do Carandá com o Fórum Rosa intitulado ‘E Depois da Mastectomia?’ que irá contar com a participação de médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas e com testemunhos de utentes.

No dia 15, pelas 15h00, na Avenida Central, irá decorrer a ‘Mancha Rosa’ com o intuito de assinalar o Dia Mundial da Saúde da Mama. Este evento inclui vários momentos musicais e acções de sensibilização.

Para o dia 21 de Outubro, às 21h30, no auditório do Parque de Exposições de Braga vai realizar-se um Concerto Solidário com a participação dos ‘The Classic’, da ‘Ent’artes’ e de Pedro Macedo com o projecto ‘Alma Gémea’.

No dia 22, às 22h00, o Mosteiro de S. Martinho de Tibães acolhe um desfile de moda pela estilista Elsa Barreto. Para o dia 23 está agendada a Caminhada Solidária ‘Pink Run’. A partida acontece no Largo Senhora-a-Branca, às 10h00.

O programa completo pode ser consultado em https://goo.gl/cM5S8D

CMB07102016SERGIOFREITAS0000002941.jpg

CMB07102016SERGIOFREITAS0000002946.jpg

BARCELOS CORTA TRÂNSITO NA PONTE MEDIEVAL

Na próxima segunda-feira, dia 10 de outubro, o trânsito na Ponte Medieval irá ser cortado no sentido Barcelos/Barcelinhos, ficando apenas transitável no sentido Barcelinhos/Barcelos.

Ponte Medieval_alternativa.jpg

O corte deve-se a trabalhos de manutenção e reparação do gradeamento da Ponte Medieval por parte dos serviços camarários com início às 9h00 de segunda-feira.

Traçado alternativo:

Rua Fernando de Magalhães

Rua Doutor José António P.P. Machado

Rua Rosa Ramalho

Avenida João Paulo II

Complexo Rodoviário – Direção Vila Verde

1ª Rotunda – Direção Estádio – 2ª saída

2ª Rotunda – Direção Estádio – 1ª saída

Rotunda Cibernética

Ponte Medieval_Manutencao.jpg

BRAGA PROMOVE ARTES NO MERCADO CULTURAL DO CARANDÁ

Percurso pelas Artes no Mercado Cultural do Carandá

O Município de Braga promove este Sábado, 8 de Outubro, a partir das 14h30, no Mercado Cultural do Carandá, um Dia Aberto com Percurso pelas Artes. 

carandá.jpg

A iniciativa, organizada em colaboração com o Conservatório Bomfim e a Arte Total, situadas no Mercado Cultural do Carandá, incide na participação do público em diferentes actividades em duas áreas das artes: dança e música.

No auditório do Conservatório Bomfim será feita uma apresentação das actividades que vão decorrer durante a tarde, seguido de um concerto pela Orquestra Académica do Conservatório Bomfim. 

Na Escola de Dança Arte Total, os participantes vão poder assistir, às 16h00, a aulas abertas e posteriormente todos serão convidados (pais, crianças e avós) a participarem numa aula de dança criativa. Poderão, também, assistir a uma pequena performance pela Arte Total Companhia.

FAMALICÃO PROCURA INSPIRAÇÃO EM PONTEVEDRA PARA MODELO DE DESENVOLVIMENTO URBANO

Delegação autárquica famalicense foi conhecer modelo de desenvolvimento urbano reconhecido e premiado internacionalmente

Em apenas década e meia, a cidade galega de Pontevedra, capital das Rías Baixas, experimentou uma profunda revolução urbana, libertando-se drasticamente do tráfego automóvel e devolvendo as ruas aos cidadãos. Hoje, circular no núcleo urbano de Pontevedra é uma experiência diferente de qualquer outra cidade. A poluição sonora e ambiental não existe, as ruas são prioritariamente dos peões, depois das bicicletas, e só depois é que são para os automóveis.  

Famalicão procura inspiração em Pontevedra.jpg

A inversão das prioridades, cuja aplicação foi possível com a criação de soluções urbanísticas que dificultaram drasticamente a circulação automóvel no núcleo urbano e que transformaraminclusivamente as viaturas num elemento estranho ao espaço público, provocou uma redução de carros superior a 90 por cento. Hoje o modelo urbano de Pontevedra é reconhecido e premiado no mundo inteiro ao nível da acessibilidade, segurança, recuperação patrimonial e qualidade de vida.

Foi esta solução de Pontevedra que uma delegação autárquica de Vila Nova de Famalicão liderada pelo presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, foi conhecer em pormenor ontem, quinta-feira, 6 de outubro, numa jornada de trabalho a que se associou também o presidente da ACIF – Associação Comercial e Industrial de Famalicão, Fernando Xavier, e elementos responsáveis pela Unidade de Gestão do Centro Urbano.

A comitiva autárquica famalicense foi recebida em Pontevedra pelo Alcaide local, Miguel Anxo Lores, que depois das explicações técnicas por parte de responsáveis municipais, conduziu a comitiva autárquica de Famalicão por uma visita guiada à cidade, mostrando in loco a aplicação concreta das políticas de mobilidade executadas e que foram capazes de converter Pontevedra numa “cidade cómoda, agradável, mais justa e equitativa”.

O autarca famalicense, mostrou-se positivamente surpreendido com o modelo urbano adaptado por Pontevedra, revendo-se numa “cidade mais amigos das pessoas e dos modos de transporte suaves”.

Recorde-se que a construção de uma cidade amiga do ambiente e das pessoas, moderna e acessível, com equipamentos sociais e culturais de qualidade, com comércio de proximidade, apelativo e diferenciador, e com o património edificado renovado é o caminho para que aponta o  Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) do concelho famalicense, que será desenvolvido até 2020 com um financiamento comunitário, já aprovado, de 17,5 milhões de euros.

“A cidade de Pontevedra encontrou o seu próprio caminho e seguiu-o com coragem. Este é claramente um modelo inspirador para qualquer cidade atual e moderna que procura, como Famalicão, definir o seu próprio caminho de futuro”, referiu o Presidente da Câmara Municipal.

DESFOLHADA DO MILHO É FESTA EM VILA VERDE

Desfolhada Minhota e música tradicional no terceiro dia da Festa das Colheitas

O grande destaque do terceiro dia da edição de 2016 da Festa das Colheitas, 06 de outubro, vai para uma atividade em que o genuíno pulsar do mundo rural se manifestou em toda a sua plenitude e fez o coração do Minho palpitar com mais intensidade.

F (18).JPG

À recriação fiel de uma tradicional desfolhada minhota juntou-se a animação do Rancho Folclórico de Aboim da Nóbrega, numa iniciativa muito acarinhada pelo público. A noite continuou com música e alegria, já que no final da desfolhada subiu ao Palco das Colheitas o grupo Verde Canto, que espalhou pelo recinto o sublime perfume da música tradicional portuguesa. Durante o dia, uma lufada de juventude com a presença de centenas de alunos vilaverdenses que desenvolveram atividades lúdico pedagógicas relacionadas com a temática das colheitas.

As atividades do terceiro dia da Festa das Colheitas, uma das maiores iniciativas nacionais de promoção do saber tradicional começaram uma lufada de juventude nos divertidos ateliers (pintura, horticultura, saúde, dança e pinturas faciais) preparados pelos alunos da Escola Profissional Amar Terra Verde e da Escola Secundária de Vila Verde para as crianças do pré-escolar e primeiro ciclo. Durante a manhã, houve ainda tempo para o atelier de leitura e dramatização ‘A História das Colheitas’, preparado Biblioteca Municipal, que fez as delícias da pequenada.

F (19).JPG

Os herdeiros da tradição minhota

Durante a tarde, a força da tradição minhota ecoou no coração de Vila Verde e os mais novos voltaram a ser as grandes estrelas da ocasião. Trajados à moda antiga, dezenas de alunos do Centro Escolar Monsenhor Elísio Araújo recriaram as vindimas, a desfolhada e os bordados dos Lenços de Namorados, entre outros, além da atuação de um grupo folclórico criado especialmente para a ocasião. Atividades que contribuem em larga escala para alcançar um dos objetivos da Festa das Colheitas, a preservação dos saberes ancestrais através da sua transmissão às gerações mais jovens. A RTP não deixou passar o momento em claro e esteve em Vila Verde a captar a essência da tradição minhota, que será emitida para todo o mundo pela televisão pública nacional.

F (22).JPG

Uma desfolhada à moda antiga

O serão trouxe consigo o esplendor do mundo rural em toda a sua plenitude, com uma recriação fiel das tradicionais desfolhadas minhotas organizadas pela Associação de Folclore de Vila Verde. As canas chegaram à eira improvisada transportadas por um carro de bois, seguido por uma comitiva de homens e mulheres, miúdos e graúdos, que envergavam os trajes de outrora e faziam ecoar pelo recinto as alegres cantigas da música popular. Depois, já com as canas de milho espalhadas no chão da ‘eira’, começou a desfolhada propriamente dita. Os vereadores e o presidente do Município de Vila Verde não enjeitaram a oportunidade de entrar pela porta da frente da história da região minhota, arregaçaram as mangas e juntaram-se aos populares na tarefa de separar as espigas douradas das canas verdejantes. Não faltou alegria, diversão e muita música, já que a iniciativa foi animada pelo Rancho Folclórico de Aboim da Nóbrega.

G (19).JPG

O inebriante perfume da música tradicional portuguesa

A noite encerrou com um excelente espetáculo, em que o inebriante perfume da música tradicional portuguesa pôs o recinto a vibrar e a dançar do primeiro ao último tema. O Grupo Verde Canto desfilou em palco a qualidade e o carisma que lhe são reconhecidos, numa atuação que encantou vilaverdenses e visitantes. Hoje, o dia começou com o seminário ‘Circuitos Curtos Agroalimentares – Iniciativas e Boas Práticas’, promovido pela ATAHCA, com a exibição das obras que participam no concurso de artesanato e com os ateliers de pintura e leitura organizados pela EPATV e Escola Secundária de Vila Verde. Durante a tarde o destaque vai para os concursos do mel e da marmelada, para a 9ª Festa do vinho (com provas de vinhos das marcas presentes no certame) e para a Mega Aula das Colheitas – Intergeracional, que vai pôr jovens e seniores a dançar ao som dos ritmos quentes da Zumba. Mais logo, às 21h00, outro hino à tradição minhota com a recriação de uma tradicional pisada de uvas, que será animada pelo Rancho Folclórico de Prado S. Miguel. A animação do serão fica cargo do sobejamente conhecido artista popular Zé Amaro, que promete fechar com chave de ouro o quarto dia da Festa das Colheitas – XXV Feira Mostra de Produtos Regionais.

G (35).JPG

G (40).JPG

 

PÓVOA DE LANHOSO REQUALIFICA ESCOLA EB 2,3 PROF GONÇALO SAMPAIO

Póvoa de Lanhoso contratualiza financiamento para requalificar EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, assinou no passado dia 27 de setembro o contrato entre a autarquia e o Ministério da Educação com vista à “Requalificação e Modernização das Instalações da Escola Básica Gonçalo Sampaio”, na Vila da Póvoa de Lanhoso.

Assinatura contrato financiamento 1.JPG

A assinatura, realizada em Mondim de Basto, contou com a presença da Secretária de Estado da Educação, Alexandra Leitão.

Este é um projeto com um investimento de 2.500.000€, financiado pelo Programa Operacional Regional do Norte, o NORTE 2020, pelo  Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) em 85%, ou seja, em 2.125.000€.

Este contrato irá assegurar o financiamento para a requalificação daquele estabelecimento de ensino emblemático do Concelho, em funcionamento desde o ano letivo 1984/1985 e por onde passaram gerações sucessivas de Povoenses. O investimento será suportado por fundos comunitários e, em partes iguais, pela autarquia Povoense e pelo Ministério da Educação. 

Em novembro de 2015, o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, e a Vereadora da Educação, Gabriela Fonseca, visitaram a EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio, de modo a inteirarem-se, no terreno, das suas principais necessidades, com vista à sua requalificação, numa visita conduzida pela diretora do Agrupamento de Escolas, Luísa Rodrigues, e pelo subdiretor, Júlio Gonçalves. 

É convicção do Município da Póvoa de Lanhoso e da Direção da Escola que a intervenção prevista contribuirá, indubitavelmente, para o sucesso escolar dos alunos e para o bem-estar de toda a comunidade escolar.

Após a construção de três Centros Escolares, nos últimos anos, esta será a principal intervenção em termos de melhorias de infraestruturas físicas em estabelecimentos de ensino. As obras começarão no próximo ano.

Imagem geral 2.jpg

Pormenor 1.jpg

BRAGA REALIZA CONCURSO DE BANDAS FILARMÓNICAS

Apresentação do Programa do III Concurso de Bandas Filarmónicas de Braga. Amanhã, Sábado, 8 de Outubro, pelas 15h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, Braga

bandassssaaa (1).jpg

O Município de Braga apresenta amanhã á comunicação social o programa do III Concurso de Bandas Filarmónicas de Braga, em sessão que terá lugar pelas 15h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Braga.

A iniciativa contará com a presença da vereadora da Cultura, Lídia Dias, e dos representantes das 15 bandas filarmónicas apuradas para o concurso que se realizará nos dias 26 e 27 de Novembro, no auditório do Parque de Exposições de Braga.

Nesta sessão, proceder-se-á ao sorteio que irá definir as actuações das bandas no evento que é organizado pelo Município de Braga, com o apoio da InvestBraga, Conservatório de Música Calouste Gulbenkian e Associação de Festas de S. João.

bandassssaaa (2).jpg

CONCURSO GALO ASSADO ESTÁ DE VOLTA ÀS MESAS DOS RESTAURANTES DE BARCELOS

Entre os dias 14 e 16 de outubro, em dezasseis restaurantes aderentes

A gastronomia barcelense vai estar em destaque nas mesas dos restaurantes locais com uma nova edição do concurso Galo Assado, uma iniciativa da Câmara Municipal de Barcelos que decorre entre os dias 14 e 16 de outubro.

galassad.jpg

O melhor da gastronomia barcelense estará em concurso entre os dias 14 e 16 de outubro com uma das mais saborosas iguarias do concelho: o galo assado. Aderiram a este concurso dezasseis restaurantes do concelho que, entre o jantar de sexta-feira, dia 14, e o de domingo, dia 16, apresentam diferentes formas de confecionar o galo.

Cada restaurante atribui um nome próprio ao prato, procurando incluir elementos relacionados com a cultura e as tradições gastronómicas de Barcelos, incluindo alusões aos peregrinos de Santiago – como o galo à patrão, recheado assado no forno, com recheio e puré de maçã, com recheio de castanhas e arroz de chouricinhos, à Tia Alice, à peregrino, recheado com castanhas à peregrino, recheado assado à moda de Barcelos, à Solar, no pomar, recheado no forno, à Taberna, enforcado com farofa, e à nossa moda.

Os restaurantes participantes no Concurso Galo Assado são: Bagoeira, Babette, Cantinho d'Armanda, Casa dos Arcos, Chuva, Dom Carlos, Galliano, Muralha, Pedra Furada, Pérola da Avenida, Solar Real, Sonho do Cávado, Taberna “O Manhoso”, Taberna do Armindo, Três Marias e Vera Cruz.

VIMARANENSES COMEMORAM DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

Curtir Ciência presente no Dia Mundial da Alimentação

No Dia Mundial da Alimentação, a 16 de outubro, o Curtir Ciência participa num workshop que vai dar dicas simples e fáceis para fazer pequenos-almoços saudáveis. "Pequeno Almoços da nutree", assim se chama a atividade, decorre no São Mamede CAE, em Guimarães.

nutree.jpg

Aprender a preparar pequenos-almoços rápidos e saudáveis (e provar alguns deles!) e compreender a importância do pequeno-almoço nas nossas vidas, são alguns dos ingredientes deste workshop.

O Curtir Ciência – Centro Ciência Viva de Guimarães é responsável pelo painel dedicado aos mais novos, que terá lugar entre as 10:00 e as 12:00 horas. Preparar um pão integral e um bolo instantâneo (mas saudável) feito numa caneca; dicas sobre as várias opções de bebidas saudáveis para o pequeno-almoço, alternativas aos refrigerantes, são algumas das atividades, além de muitas dicas para que os mais novos ganhem o gosto por pequenos-almoços saudáveis.

Inscrições no São Mamede Centre de Artes e Espetáculos de Guimarães.

Rua da Ramada, 166

S.Sebastião

4810-445

Guimarães

Tel.: +351 253 510 830

CAMINHO DE FINISTERRA COMEÇA A SER PERCORRIDO ESTE SÁBADO

Organização conjunta dos municípios de Caminha e A Guarda. Atividade no âmbito da candidatura do “Rio Minho a Paisagem Cultural da UNESCO”

Arranca amanhã, sábado, dia 8 de outubro, a primeira das etapas do Caminho de Santiago a Fisterra, atividade organizadaconjuntamente pelos municípios de Caminha e A Guarda.Esta é mais uma iniciativa realizada no âmbito da candidatura do “Rio Minho a Paisagem Cultural da UNESCO”. O Caminho engloba quatro etapas, de Santiago até Finisterra.

Esta atividade é também a continuação da Peregrinação de Caminha ata Santiago de Compostela, em que participaram mais de cem pessoas, portuguesas e espanholas, e que teve lugar nos primeiros meses deste ano. Desta vez, o percurso parte de Santiago e vai atéFisterra, uma distância que será cumprida em quatro etapas, nostrêspróximos sábados do mês de outubro e no primeiro de novembro.

Os autocarrosconduzirão amanhã os participantes até àestação de autocarros de Santiago, de onde irão dirigir-seà Praça do Obradoiro. A etapa teráinício às09h30 (hora portuguesa)a partirdeObradoiro e a organização recomenda que a primeira parte do itinerário seja feita em grupo, uma vez que não há sinalização. A partir da Carballeira de San Lorenzo o caminho já se encontra convenientemente sinalizado.

Esta primeira etapa do Caminho de Finisterra, de Santiago de Compostela – Negreira, obriga a percorrer uma distância de cerca de 21km.A segunda (15 de outubro) vai de Negreira a Vilar do Castro (24 km); a terceira (29 de outubro) de Vilar de Castro aCee (25 km) e a quarta e última etapa (5 de novembro) de Cee – Finisterra (15 km).

Recorde-se que os presidentes das câmaras de Caminha e A Guarda assinaram, em novembro do ano passado, um memorando de entendimento com vista à candidatura do “Estuário do Minho Caminha - A Guarda” a Paisagem Cultural da UNESCO, estando o processo em desenvolvimento.

FAMALICÃO REALIZA GALA DO DESPORTO

I Gala do Desporto de Famalicão realiza-se este domingo, 9 de Outubro. Iniciativa é organizada pela Câmara Municipal e vai decorrer no Pavilhão Municipal

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, convida os órgãos de comunicação social para a I Gala do Desporto do concelho, que se realiza este domingo, dia 9 de outubro, a partir das 21h00, no Pavilhão Municipal de Famalicão.

Gala do Desporto decorrerá no Pavilhão Municipal.jpg

Organizada pela Câmara Municipal, a iniciativa visa homenagear os diferentes atletas, associações e clubes do concelho que na última época se destacaram pelos resultados de mérito nacional e internacional, com a entrega dos galardões “Famalicense D’Ouro”.

Neste ano de estreia contam-se 24 nomeados, entre as categorias de “Árbitro do Ano”, “Associação do Ano”, “Dirigente do Ano”, “Prémio Excelência”, “Treinador do Ano”, “Atleta Revelação Masculino” e “Atleta Revelação Feminino”, cujos vencedores foram escolhidos por um painel de jurados composto por 14 individualidades ligadas ao mundo do jornalismo. Durante a gala será ainda conhecido o nome do vencedor da categoria “Evento Desportivo do Ano”, escolhido através de uma votação online no portal do município.

Para além dos “Galardões do Júri” serão ainda entregues os “Galardões dos Campeões”, diretamente atribuídos a todos os atletas e equipas que, na última época desportiva, tenham vencido competições de nível internacional e/ou nacional.