Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VIANENSE ADEMAR PEREIRA SAGRA-SE CAMPEÃO NACIONAL EM SEVER DO VOUGA

O Vouga Sport Clube teve este ano a missão de encerrar o Campeonato Nacional de Ralicross, com os mais de 50 participantes a fazerem a segunda deslocação à pista do Alto do Roçário, no distrito de Aveiro. Para a Recirosa Competições, esta era a ronda decisiva com o piloto Ademar Pereira a discutir o título de campeão na Divisão II dos Supercars.

14580553_10206805823614057_120276398_n.jpg

Embora partindo em desvantagem pela obrigatoriedade de descartar uma pontuação na classificação final, o piloto do BMW não baixou os braços prometendo o máximo empenho na ronda aveirense, mas esta prova viria a ser marcada por alguma confusão e acidentes.

Logo no decorrer da primeira manga, a prova era interrompida devido a um acidente que envolveu os dois adversários do piloto de Viana do Castelo. Como nos conta Ademar Pereira “logo na primeira volta, sigo atrás de um dos adversários e de forma pouco previsível o ritmo deste abranda permitindo-me uma rápida aproximação e tentativa de ultrapassagem. Obviamente que o piloto que me precedia tentou defender a posição fechando-me a passagem e daí resultou um ligeiro toque que viria a originar o seu despiste e por consequência, também o forte embate de outro concorrente no seu carro.

Com este incidente, o Colégio de Comissários Desportivos entendeu desclassificar-me da prova, uma decisão que considero injusta mas a qual não contestei. Julgo que ao longo do ano foram demasiados os incidentes deste género e dos quais o meu carro saiu sempre danificado, mas estes episódios em nada dignificam o Ralicross. Sempre defendi o salutar convívio e o desportivismo na modalidade pelo que para mim a história terminava ali.”

No segundo dia de prova, e com o adversário directo de Ademar Pereira a não alinhar nas restantes mangas, o piloto da Recirosa Competições apenas precisou de completar as corridas de qualificação sem qualquer problema vindo a chegar à final no segundo posto da Divisão.

Apesar de dar o máximo na Final, Ademar Pereira viria a terminar a prova na segunda posição, depois de não evitar um “monumental” pião numa travagem em que discutia a liderança da prova. “A partir desse momento vi que nada mais poderia fazer quanto ao resultado da corrida pelo que me limitei a levar o BMW até ao final garantindo assim o título.

Este resultado é dedicado a todos aqueles que me vão dando apoio, aos nossos patrocinadores e ao fantástico apoio técnico da A.Pereira Competições, a quem agradeço imenso”, conclui Ademar Pereira.

PATRICIA PEREIRA CONCLUI ÉPOCA DE ESTREIA DENTRO DAS EXPECTATIVAS

Inserida na divisão “Super Nacional”, a jovem piloto do Renault Clio Williams teve em Sever do Vouga a sua derradeira prova do ano. Mantendo como sempre o principal objectivo de adquirir experiência, Patrícia Pereira foi superando algumas dificuldades ao longo de todo o fim de semana vindo a concluir a prova num honroso 9º lugar final.

“Foi mais um fim de semana difícil, dado o elevado numero de adversários e a sua qualidade, mas concentrei-me em não cometer erros e escapar aos problemas mecânicos, principalmente na parte de terra do circuito que apresentava alguma dureza. Infelizmente não deu para ir à final, mas saio contente de Sever do Vouga porque sinto que evoluí e aprendi bastante ao longo da minha época de estreia.

Quero agradecer à equipa técnica da A.Pereira Competições e aos nossos patrocinadores pelo apoio que me prestaram, bem como a todos os seguidores e amigos que sempre nos incentivaram, mas o meu maior obrigado vai para o meu pai pois é ele o grande responsável pela minha participação na modalidade e desde já também felicita-lo pela conquista do título”, resumia no final Patrícia Pereira.

IMG_1872.JPG

BRACARENSES NO CANADÁ SÃO ALIADOS NA CONSTRUÇÃO DO FUTURO DE BRAGA

- Afirmou Ricardo Rio no 30º aniversário do Arsenal do Minho de Toronto

O Presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, participou esta noite nas celebrações do 30º aniversário do Arsenal do Minho de Toronto, tendo expresso a sua convicção de que “os Bracarenses que hoje estão radicados no Canadá são aliados naturais na construção de um futuro ainda mais auspicioso para Braga”.

toronto_1.jpg

“A tantos e tantos quilómetros da vossa Braga e do vosso Minho, têm sido capazes de dar um testemunho diário de ambição, de capacidade de trabalho, de espírito de sacrifício, de união e solidariedade que muito nos orgulham e muito bem representam os valores que cultivamos na nossa cidade, na nossa região e no nosso País”, lembrou também o Autarca perante as quase 1.200 pessoas que participaram no jantar comemorativo. 

Reforçando esta ideia, Ricardo Rio deu testemunho de que “ao longo destes dias de visita a Toronto, pude constatar a forma como a comunidade portuguesa em geral e a minhota em particular se tem sabido afirmar nos mais diversos quadrantes da sociedade local, no plano empresarial, sindical, político, cultural ou associativo, nunca descurando a preservação da nossa cultura e das nossas tradições e o fomento do convívio e da entreajuda entre todos”.   

Para tal, frisou, “foi fundamental o trabalho desenvolvido pelo Arsenal do Minho de Toronto e de todos os que o contribuíram para o seu crescimento ao longo destes trinta anos de história, com natural relevo para os muitos voluntários que assumiram a condução dos destinos da Associação e o desenvolvimento de um vasto rol de iniciativas”.

Segundo Ricardo Rio, “juntos fizeram do Arsenal do Minho de Toronto um espaço de memória e de lazer, mas também de união e de oportunidades, o que obrigava a que o Presidente da Câmara Municipal de Braga hoje aqui estivesse convosco, para vos dar o meu abraço e o meu obrigado, porque é meu dever estar junto dos Bracarenses, nos momentos mais marcantes de cada comunidade, seja em cada uma das freguesias do concelho, seja no Brasil, em França, na Suíça ou no Canadá”.

Particularmente sensibilizado pelo carinho e entusiasmo recebido dos presentes, o Presidente da Câmara Municipal de Braga deixou dois reptos para o futuro: “ao Arsenal do Minho, para que prossiga o extraordinário trabalho desenvolvido e que se possa assumir cada vez mais como um aliado da Autarquia e das instituições bracarenses no desenvolvimento de projectos comuns de promoção da cidade de Braga e de apoio à nossa comunidade aqui radicada; a cada um dos presentes, para que parta à redescoberta de Braga: para estudar, para trabalhar, para visitar ou para viver, Braga é hoje uma cidade de braços abertos para vos acolher e para vos propiciar um futuro feliz”.

Participaram também neste evento o Presidente do Sporting Clube de Braga, António Salvador, e o Director-Geral, João Gomes, a Ministra da Cidadania e Imigração da Província do Ontário, Laura Albanese, bem assim como diversos responsáveis políticos federais, provinciais e do Município de Toronto, tendo o Arsenal do Minho sido ainda agraciado com uma mensagem endereçada pelo Primeiro-Ministro do Canadá, Justin Trudeau.

Toronto.jpg

DESFOLHADA DO MILHO E CANTARES AO DESAFIO VAI SER FESTA MINHOTA DE ARROMBA NO CONCELHO DE LOURES

A adesão não pára de crescer!

As gentes minhotas radicadas na região de Lisboa recriam a tradicional desfolhada do milho. A iniciativa é do Grupo Etnográfico Verde Minho e tem lugar no próximo dia 22 de Outubro, a partir das 15 horas, no terreiro adjacente às instalações do Grupo União Lebrense, em A-das-Lebres, no concelho de Loures.

Cartaz Desfolhada 2016-2 (1) (9).png

Os grupos de zés-pereiras percorrem as ruas da aldeia anunciando a festa com o rufar dos seus bombos. As moças exibem os seus trajes de trabalho característicos. Rapazes e raparigas cuidam de desfolhar o milho à procura da maçaroca… e do “prémio” da conversada!

Não falta o vinho e o petisco oferecido aos trabalhadores que participam no serão. Os trabalhadores da jorna recordam com nostalgia a juventude e a alegria de tempos idos. E, como a festa é minhota, dança-se o vira, a chula e a cana-verde.

Como manda a tradição, não falta sequer a broa de milho e a boa pinga de vinho verde a lembrar costume antigo.

Predominando no Minho a cultura de regadio, é por altura da festa de S. Miguel que ocorre o corte do milho e se seguem as desfolhadas.

Para o minhoto, tudo é pretexto para a festa: o trabalho e a romaria, a religião e a gastronomia. Em todas as ocasiões, o minhoto é alegre, levando sempre desse modo de vencida as agruras da vida, mesmo quando vividas em terras distantes.

Para onde quer que vá, o minhoto leva consigo a alma grandiosa da sua terra e a cor da esperança porque o Minho é verde e o folclore… é Verde Minho!

Remonta há mais de quatro séculos a introdução da cultura do milho no nosso país. A sua cultura foi iniciada no noroeste peninsular onde a região do Minho se insere, tendo com o decorrer do tempo se propagado para outras regiões do país.

A cultura do milho teve origem nas Américas e foi trazida para a Península Ibérica nas naus do navegador Cristóvão Colombo, aliás Salvador Fernandes Zarco, oficialmente ao serviço dos reis de Espanha, secretamente ao serviço do rei D. João II, com o propósito de afastar os reis católicos da rota da Índia, levando-os a celebrar o Tratado de Tordesilhas.

Grupos inscritos:

CANTARES AO DESAFIO

GRUPO DE BOMBOS “BOM-BRAMDO”

1-CONCERTINAS E CANTIGAS DO VERDE MINHO

2-SONS DA SERRA HOLIVEIRA DO HOSPITAL

3-ESCOLA DE CONCERTINAS DA BARRENTA, RICARDO

4-EM ARMÓNICA EDUARDO BONANÇA

5-GRUPO DE FOLCLORE TERRAS DA NOBREGA

6-INTERNACIONAL EM ACORDEÃO, TINO COSTA

7-GRUPO DE CONCERTINAS CASA DO POVO DE CORROIOS

8-GRUPO DE CONCERTINAS DA RIBEIRA DA LAGE

9-ESCOLA DE CONCERTINAS FILIPE OLIVEIRA

10-GRUPO DE CONCERTINAS DO RANCHO DANÇAR É VIVER DA BRANDOA

11-GRUPO DE CONCERTINAS ECOS DO BASTO JOSÉ LUIS

12-JOÃO DA CONCERTINA ESCOLA DO PINTO

13-GRUPO DE CONCERTINAS DA LOUSÃ

14-GRUPO DE ACORDEÕES AMIGOS DE FERREL

15-GRUPO DE CONC. CASA DO BENFICA VILA DE REI

16-GRUPO DE CONCERTINAS ALEGRIA DO MINHO ASSOPRIM

17-GRUPO DE CONCERTINAS DA SERRA DA SILVEIRA, RAMOS

18-GRUPO DE CONCERTINAS DE CARENQUE

19-GRUPO DE CONCERTINAS AGUIAS VERMELHAS, CH, CAPARICA.

20-JOÃO TOMAZ, ÁS DA CONCERTINA

21- GRUPO, SILVIA MORENA DA CONCERTINA

22-CONCERTINAS DA CASA DO MINHO EM LISBOA

23-GRUPO DE CONCERTINAS SOMOS DO NORTE, JOÃO MOTA

24-CASA DO CONCELHO DE PONTE DE LIMA EM LISBOA

25-CASA DO CONCELHO DOS ARCOS DE VALDVÊZ EM LISBOA

26-ESCOLA DE CONCERTINAS E ACORDEÃO, VASCO LOPES

27-GRUPO DE CONCERTINAS OS RESINEIROS

28-GRUPO DE CONC. CANTE-O-EIRAS

29 –GRUPO DE CONC. ESCOLA FRANCISCO TEIXEIRA

30-GRUPO DE CONCERTINAS TROIKA Á PORTUGUESA