Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICENSES COMEM FRANCESINHAS

Beer Sunset e Festival da Francesinha animam Mostra Associativa de Famalicão

A festa do associativismo faz-se este fim-de-semana na freguesia de Vila Nova de Famalicão com muitos e bons motivos de visita.  

Mostra associativa de Famalicão decorre este fim-de-semana.jpg

A Festa de Santo Adrião e o Dia da Freguesia dão o mote para a realização da II Mostra Associativa de Vila Nova de Famalicão, que decorrerá entre amanhã, sexta-feira, 30 de setembro, e domingo, 2 de outubro, no adro da Igreja Nova Matriz, com duas grandes novidades: o Beer Sunset e o Festival da Francesinha.

Integrado no programa da mostra associativa, o Beer Sunset vai apresentar, ao longo dos três dias do certame, uma vasta paleta de sabores de cervejas artesanais nacionais e estrangeiras.

No sábado, dia 1 de outubro, destaque para o Festival da Francesinha. Um evento organizado pela Paróquia de Santo Adrião, através do movimento “Eu Sou Matriz”, de angariação de fundos para as obras de restauro e renovação da antiga Igreja Matriz de Famalicão.

Animação também é coisa que não vai faltar. Para esta sexta-feira, dia 30, destaque para a Noite de Tunas e para o concerto do grupo Novos Rumos. No sábado, para além de atividades desportivas, como dança e kickboxing, destaque ainda para o concerto do jovem musico famalicense Gil Cadeias. A Mostra Associativa de Famalicão termina no domingo, 2 de outubro, dia que ficará essencialmente marcado pelas festividades religiosas em honra do padroeiro Santo Adrião.

Mais informações e programa completo em www.vilanovadefamalicao.org.

MOVIMENTO “EU SOU MATRIZ” PROMOVE “LEILÃO SILENCIOSO

O movimento cívico “Eu Sou Matriz” vai promover um “Leilão Silencioso”, durante o mês de outubro, com vista à angariação de fundos para as obras de restauro e qualificação da Igreja Matriz Antiga.

As pinturas a leilão, que resultam da exposição “Sinais de Fé”, promovida pelo movimento em novembro do ano passado, vão estar expostas a partir deste sábado, dia 1, na Igreja Matriz Nova, entre as 8h30 e as 12h00 e as 15h00 e as 19h45.

O leilão decorrerá ao longo de todo o mês, sem leiloeiro, sem audição de licitações e preservando a discrição dos interessados, que poderão fazer as suas ofertas através de uma ficha de inscrição disponível na Igreja Matriz Nova. O valor da licitação será atualizado diariamente.

Recorde-se que o movimento cívico “Eu Sou Matriz” foi criado em 2014 com o intuito de apoiar as obras da Antiga Igreja Matriz de Famalicão e têm sido inúmeras as iniciativas promovidas, como é o caso do Festival da Francesinha, marcado precisamente para este sábado, dia 1, no âmbito da Mostra Associativa de Famalicão.

O edifício centenário, situado no centro urbano de Famalicão, não só identifica uma comunidade cristã mas também o ambiente sociocultural em que está inserida. O objetivo do movimento é apelar à contribuição de todos os famalicenses com vista à angariação de todos os fundos necessários à reabilitação da Igreja.

Mais informações através do site do movimento, www.eusoumatriz.com, do emailcomunidadestoadriao@arquidiocese-braga.pt ou dos números 252 314279 ou 962 740 789.

TURISMO EM BRAGA REGISTA MELHORES INDICADORES DE SEMPRE

Desde Setembro do ano passado mais de 215 mil visitantes passaram pelo Posto de Turismo

Braga está na moda, facto que se pode comprovar pelo aumento do número de turistas que diariamente acedem ao Posto de Turismo. No período entre Setembro de 2015 até à presente data, 215.373 visitantes passaram pelo posto de informação municipal, o que representa um aumento de 28% em relação ao período homólogo anterior, que registou 168.342 turistas.

CMB29092016SERGIOFREITAS0000002747.jpg

Os números foram apresentados esta Quinta-feira, 29 de Setembro, por António Barroso, membro do gabinete de apoio à presidência da Câmara Municipal de Braga, que explicou que estes números são fruto de uma forte aposta na promoção da Cidade em diversos mercados. “Este crescimento deve-se ao trabalho de promoção da Cidade e da Região que, tem vindo a ser efectuado pelo Município de Braga ao longo de todo o ano, nomeadamente com a participação em grandes feiras internacionais e em locais estratégicos”, referiu, o responsável sublinhando o “trabalho de cooperação com a Entidade de Turismo do Porto e Norte de Portugal, a Associação de Turismo do Porto, e com diversos parceiros locais, com destaque para a Associação Comercial de Braga”.

“Também é de relevar sobretudo as ações desenvolvidas pelos empresários e empreendedores Bracarenses que diariamente trabalham na promoção dos seus espaços, produtos e serviços, mas também deste território ímpar e distinto que tantos turistas tem atraído”, enfatizou António Barroso.

Segundo António Barroso, “este ano a época alta foi a melhor de sempre, registando um grande movimento de turistas, sendo que Agosto ultrapassou todas as expectativas com 87.758 atendimentos”. Os números são elucidativos, uma vez que durante os meses de Junho, Julho e Agosto passaram pelo Posto de Turismo um total de 155.045 visitantes Comparativamente ao ano anterior, em que foram atendidos 123.211 turistas, registou-se um aumento de 25,8%, durante o mesmo período.

Como explicou António Barroso, à semelhança de anos anteriores, França e Espanha são os principais mercados emissores, tendo sido registados 70.515 atendimentos a indivíduos de nacionalidade espanhola, o que corresponde a 33%, do número total de visitantes. Segue-se o mercado português com 45.295 visitantes (21%) e o mercado francês com 42.404 visitantes (20%). A soma de visitantes provenientes destes três países corresponde a 70% da totalidade de visitantes. A nacionalidade com maior acréscimo no registo de visitas foi a espanhola (43,7%), seguida do Reino Unido com 43.53%, e da Itália com um aumento de 41,1%.

“Entre os turistas que têm procurado o posto de informação, além da predominância de franceses, espanhóis, italianos e holandeses, encontramos também marroquinos, japoneses, chineses, cambojanos, costa-riquenhos, egípcios, guatemaltecos entre outros oriundos dos mais variados países”, sublinhou António Barroso, acrescentando que as iniciativas de promoção da Cidade de forma segmentada a diferentes públicos estão a produzir efeitos positivos.

“A recepção a jornalistas e bloggers estrangeiros, muitos de revistas e sites da especialidade, é outro dos grandes trunfos utilizados, assim como a visita de operadores turísticos de todo o mundo, com enfoque no trade do turismo religioso. Merecem destaque iniciativas que incluem a degustação de produtos tradicionais e a produção e transmissão de filmes e artigos promocionais na imprensa nacional e internacional, gerando todo um universo informativo que está actualmente a gerar frutos”, explicou.

Os eventos da Cidade foram também destacados por António Barroso, como um dos factores de atracção de público a Braga. “A dinamização de um vasto programa cultural, desportivo e de animação com destaque para a programação do Theatro Circo e do GNRation, bem como os grandes eventos que se realizam no Concelho, são factores determinantes para o incremento da atractividade mas também para esbater a sazonalidade, onde também tem havido uma forte aposta no turismo de congressos e negócios”, concluiu o responsável.

CMB29092016SERGIOFREITAS0000002751.jpg

PONTE DE LIMA PREVINE INCÊNDIOS FLORESTAIS

Medidas preventivas – prevenção de incêndios florestais. Prolongamento do Período Crítico até 15 de outubro

O Município de Ponte de Lima informa que face às circunstâncias meteorológicas excecionais previstas para a 1.ª quinzena de outubro, de temperaturas elevadas, vento que se mantém do quadrante leste, e uma baixa probabilidade de ocorrência de precipitação, condições estas que contribuem para o aumento do risco de incêndio. o período crítico para a ocorrência de incêndios florestais foi prolongado até dia 15 de Outubro.

postovigia_rebordoesstamaria_fot_ruilima1.jpg

Assim, relembramos a todos os cidadãos que independentemente das condições meteorológicas, em todos os espaços rurais é expressamente proibido realizar fogueiras para a confeção de alimentos, queimar matos, silvas ou qualquer tipo de sobrantes agrícolas ou florestais, e lançar foguetes e balões com mecha acesa. Também durante este período, o acesso, a permanência e a circulação no interior de determinadas áreas florestais é condicionado e nos trabalhos e outras atividades que decorram nos espaços rurais, é obrigatório que as máquinas de combustão interna e externa a utilizar, onde se incluem todo o tipo de tratores, máquinas e veículos de transporte pesados, sejam dotadas de dispositivos de retenção de faíscas ou faúlhas e de dispositivos tapa - chamas nos tubos de escape ou chaminés, e estejam equipados com um ou dois extintores de 6 kg, de acordo com a sua massa máxima, consoante esta seja inferior ou superior a 10 000 kg.

Solicita-se a quem avistar um incêndio que ligue de imediato 117 (chamada gratuita)!

Tenha cuidado, um pequeno descuido pode causar um grande incêndio!

BRACARENSES DEBATEM DESPORTO

Ciclo de Conferências debate o Desporto e o Olimpismo no Feminino

Realizou-se ontem, dia 28 de Setembro, a segunda sessão do Ciclo de Conferências no Desporto, que versou sobre o tema ´ Desporto e o Olimpismo no Feminino´.

CMB29092016SERGIOFREITAS0000002571.jpg

A excelente qualidade e currículo desportivo de todos os conferencistas foi um factor fundamental para a participação significativa do público, bem como a temática em discussão, especialmente devido ao facto de se terem realizado este Verão os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio 2016.

João Paulo Vilas Boas, membro da direcção do Comité Olímpico de Portugal, Maria José Carvalho, da Comissão Mulheres e Desporto do Comité Olímpico de Portugal, Ana Oliveira, Coordenadora do Projecto Olímpico do Benfica e Treinadora Olímpica, Fernanda Ribeiro, campeã olímpica, Aurora Cunha, ex-atleta olímpica, e Tamila Holub, atleta olímpica, debateram e deram os seus testemunhos sobre as experiências pessoais nos Jogos Olímpicos. Constataram igualmente as dificuldades que as atletas, independentemente da sua modalidade, sofrem no acesso e permanência na prática desportiva ao mais alto nível competitivo.

O enquadramento inicial, proporcionado por Maria José Carvalho, que se debruçou sobre as diferenças que residem na problemática de género ao nível da participação desportiva, número de treinadores e dirigentes femininos em actividade, num meio de grande representação masculina, abriu o mote à discussão entre conferencistas e público presente.

A este tema, e após uma abordagem sobre o que são os Jogos Olímpicos e em que consiste o afamado espírito olímpico, proporcionado por João Paulo Vilas Boas, muitas foram também as questões apresentadas sobre a experiência vivenciada pelas atletas nos Jogos Olímpicos, considerando unanimemente o maior palco desportivo mundial.

O Ciclo de Conferências no Desporto terá continuidade, abordando temáticas que incidirão sobre o Desporto Adaptado, Gestão Desportiva e Ética Desportiva.

CMB29092016SERGIOFREITAS0000002573.jpg

VILA VERDE CANCELA PISADA DAS UVAS

Vindima e pisada de uvas canceladas por força das condições climatéricas

A vindima e pisada de uvas de Valdreu, iniciativa marcada para o próximo sábado (1 de outubro) teve que ser cancelada em função das atípicas condições climatéricas que se fizeram sentir no final do verão e início do outono.

O calor em excesso levou a um amadurecimento mais rápido das uvas, pelo que foi necessário proceder à vindima antes do previsto para evitar que a colheita se estragasse. Agradecemos desde já a vossa compreensão e aproveitamos para o convidar a visitar Vila Verde e participar nas restantes iniciativas marcadas para o fim-de-semana, o 2º Aniversário da Chocolataria Artesanal -  Chocolate com Pimenta, em Vila Verde, e a festa 'Sabores da Terra', em Escariz S. Mamede.

CABECEIRAS DE BASTO HOMENAGEIA 8 CIDADÃOS E UMA COLETIVIDADE NO DIA DO MUNICÍPIO

Oito cidadãos e uma coletividade foram esta manhã, dia 29 de setembro, homenageados durante a sessão solene do Dia do Município, uma cerimónia pública de grande simbolismo que decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Hastear da Bandeira com guarda de honra dos Bombeiros.JPG

A homenagem da Câmara Municipal às individualidades/coletividade que prestigiaram e continuam a prestigiar o Município de Cabeceiras de Basto traduziu-se na entrega de quatro Medalhas de Prata a Bernardino Pereira, Luís Gonçalves, João Machado e Francisco Teixeira, este último a título póstumo, e cinco Votos de Louvor, Congratulação e Regozijo a Hélder Miranda, Rui Miguel Teixeira, Hélder Gonçalves, João Casimiro Almeida e ao Contacto Futsal Clube.

A cerimónia evocativa da efeméride presidida pelo edil da Câmara Municipal, Francisco Alves, contou com a presença do presidente da Assembleia Municipal, Eng. Joaquim Barreto, dos vereadores e dos presidentes das Juntas de Freguesia, o comandante do RC6, o comandante do Destacamento da GNR de Guimarães, o comandante do Posto da GNR de Cabeceiras de Basto, o Comandante dos Bombeiros Cabeceirenses, entre outros autarcas e demais convidados, familiares e amigos dos homenageados e público em geral.

A cerimónia do Hastear da Bandeira contou com a guarda de honra dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses.

O início desta sessão solene ficou marcado pela atuação do músico Hélder Gonçalves e pela entrega das medalhas e votos aos homenageados. Na oportunidade, os mesmos galardoados preferiram palavras sentidas e emocionadas de agradecimento à Câmara Municipal.

Medalha de Prata a Bernardino Pereira.JPG

O presidente da Câmara, na sua alocução lembrou que “comemorar o Dia do Município é lembrar tudo aquilo que nos une na defesa da nossa terra, sejam as gentes e os seus valores, seja o património, a história, a cultura. Comemorar o Dia do Município é também lembrar e homenagear os Cabeceirenses, pessoas singulares ou coletivas, que, através de feitos extraordinários, têm contribuído para elevar o nome, o prestígio e a imagem de Cabeceiras de Basto e dos Cabeceirenses”.

E continuou: “comemorar o Dia do Município é lembrar e reafirmar que somos um dos mais antigos e históricos concelhos do Minho, um concelho com um vasto património paisagístico e arquitetónico de que se destacam naturalmente o Basto – o guerreiro que simboliza a raça das gentes desta região, da sua alma e tradições, e que nele, os habitantes de Cabeceiras, se reveem na coragem e honradez – e o NOSSO MOSTEIRO, o Mosteiro de S. Miguel de Refojos, casa grande que foi dos Beneditinos, e responsável pelo povoamento e crescimento desta terra de Basto”.

Por sua vez, o presidente da Assembleia Municipal, Eng. Joaquim Barreto, disse tratar-se de “um dia de elevado simbolismo, o dia mais adequado para enaltecer e reconhecer personalidades ou agremiações que se têm destacado pela ação ou serviços que prestam ou prestaram à comunidade”.

Medalha de Prata a Francisco Teixeira - recebeu a esposa Lúcia de Fátima.JPG

E prosseguiu: “Cabeceiras de Basto é uma terra rica. Rica em património, recursos, feitos e sobretudo gente com bravura. Uma terra de que muito me orgulho. Uma terra que ao longo dos anos tem dado provas do seu potencial, nomeadamente humano, que se destaca aquém e além-fronteiras das mais diversas áreas de atividade”.

Felicitando todos os homenageados pelo que fizeram em prol da sua terra, Joaquim Barreto enalteceu a “grande determinação, dedicação, tenacidade e empenho dos homenageados, merecedores do nosso apreço e regozijo público”, disse.

Homenageados

Ainda, no seu discurso, o presidente da Câmara referiu-se, desta forma, aos homenageados: “foi funcionário desta Câmara Municipal durante 34 anos. Carinhosamente conhecido por Xico das Águas, o Sr. Francisco Teixeira deixou-nos precocemente em janeiro de 2015. Desempenhou a sua função com um profissionalismo, uma responsabilidade e uma dedicação inexcedível.

Medalha de Prata a João Machado.JPG

O Executivo Municipal decidiu, por unanimidade, atribuir-lhe, a título póstumo, a Medalha de Prata pelos Bons Serviços prestados, reconhecendo assim que a sua prestação profissional, enquanto encarregado do setor das águas e depois encarregado geral, contribuiu para o progresso de Cabeceiras de Basto e para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. O Sr. Francisco Teixeira foi um exemplo para os seus colegas, para os seus superiores, para os amigos, para os Cabeceirenses”.

“Abraçou o atletismo com 64 anos. Mas essa bonita idade não o impediu de alcançar o topo do mundo, nas provas de atletismo regionais, nacionais e internacionais em que tem participado. Na verdade, em dezasseis anos de prática desportiva, conquistou já dezenas de Medalhas de Ouro, Prata e Bronze. Do alto dos seus oitenta anos, este nosso conterrâneo pode e deve ser para muitos de nós um modelo. O envelhecimento ativo tem no seu exemplo a expressão maior de que “velhos são os trapos” e que o querer, a força, a vontade, a perseverança, podem levar-nos bem longe.

Chama-se Bernardino Pacheco Pereira. Recebeu já outras distinções de louvor e congratulação desta Câmara Municipal, mas desta vez, o Executivo Municipal deliberou, por unanimidade, atribuir-lhe a Medalha de Prata – Mérito Público, reconhecendo os extraordinários resultados que tem conseguido e que reforçam o prestígio de Cabeceiras de Basto”.

Medalha de Prata a Luís Gonçalves.JPG

“Talento para o atletismo é que não lhes falta. O Luís Gonçalves e o João Machado atingiram o mais alto patamar desportivo, ao conseguirem, ao longo dos últimos anos, sagrarem-se por várias vezes Campeões. Campeões Nacionais, Campeões da Europa, Campeões do Mundo. Os seus fantásticos feitos foram já reconhecidos pela Câmara Municipal com votos de louvor e congratulação. Mas o Executivo Municipal, com toda a justiça, deliberou agora, por unanimidade, atribuir-lhes a Medalha de Prata – Mérito Público.

Estes jovens, apesar das diferenças e de alguma limitação inerente à sua condição de portadores de Síndrome de Down, são exemplo para todos nós, de que não há impossíveis e que a força de vontade, o gosto e o trabalho podem levar-nos bem longe.

Sinto-me particularmente feliz por ser Presidente da Câmara de uma terra que tem filhos talentosos como os que hoje homenageamos.

Mas, na verdade, a entrega desta Medalhas, atribuídas após o sucesso das suas participações nos campeonatos do Mundo de 2015, surgem num momento em que aconteceram já novas vitórias dos nossos queridos atletas, em 2016. Para eles o nosso obrigado.

E neste momento quero deixar uma palavra de apreço para a CERCIFAF, instituição que acolhe estes jovens há vários anos e que fez deles atletas de alta competição. Para a CERCIFAF, em meu nome e em nome da Câmara Municipal, o nosso muito obrigado”.

“O esforço, a dedicação e empenho dos dirigentes, dos treinadores e demais técnicos e dos atletas só podia ter resultados como os que justificaram a atribuição pelo Executivo Municipal, por unanimidade, de um Voto de Louvor à Contacto Futsal.

Reconhecemos que a participação de uma das equipas da Contacto, ao mais alto nível do Futsal Nacional, – o Campeonato Nacional de Juniores, foi um feito extraordinário que orgulha os cabeceirenses. Mas, na verdade, toda a dinâmica da Contacto, com a participação de cerca de 100 atletas nos diferentes escalões se revela merecedora deste reconhecimento.

Sessão Solene do Dia do Município.JPG

Para os dirigentes, para os técnicos e para os atletas vai o nosso muito obrigado. Continuem a promover a formação desportiva. Continuem a promover a ocupação salutar dos tempos livres das nossas crianças e jovens”.

“Só uma forte vontade e um gosto muito especial pelo desporto automóvel permite ultrapassar as dificuldades que se prendem com o elevado custo de preparação e manutenção de um carro de competição, numa terra em que os patrocínios são sempre difíceis. E foi exatamente por isso que a Câmara Municipal reconheceu, por unanimidade, a apaixonada dedicação pelo desporto automóvel dos jovens Hélder Miranda como piloto e Rui Teixeira como navegador e lhes atribuiu um voto de louvor e congratulação no momento em que se sagraram campeões regionais.

Para eles, um muito obrigado. A vossa participação e os vossos êxitos reforçam o prestígio de Cabeceiras de Basto”.

“Não é por acaso que Cabeceiras de Basto tem visto nascer e crescer talentos fantásticos no campo da música. A essa realidade não é certamente indiferente o facto de termos em Cabeceiras de Basto uma instituição com quase duzentos anos, como é a Banda Cabeceirense que tem em funcionamento uma escola de música que acolhe tantas crianças e jovens. Aproveito, por isso, também, este momento para saudar a Banda Cabeceirense e desejar que no futuro possa continuar a promover a música em Cabeceiras de Basto e a levar o nome da nossa terra bem longe.

Para o Hélder Gonçalves e para o João Casimiro Almeida que hoje aqui homenageamos, por feitos que nos orgulham a todos, com a atribuição de Votos de Louvor que a Câmara Municipal deliberou, por unanimidade, quero deixar uma palavra de reconhecimento sentido também.

A vossa participação de elevado mérito em tantos concursos, concertos e outros espetáculos, com a obtenção de diversos prémios, são para nós motivo de orgulho e satisfação. Continuem a valorizar a música, continuem a dar este exemplo a tantos jovens Cabeceirenses que veem em vós o sucesso que também eles podem alcançar se se esforçarem na procura do êxito. Continuem a afirmar Cabeceiras de Basto por esse mundo fora e a promover a imagem e o prestígio da nossa terra”.

E finalizou: “não há dúvida de que Cabeceiras de Basto tem pessoas com mérito excecional pelo que são e pelo que fazem. Por isso, podemos afirmar: com pessoas como estas, Cabeceiras e Basto tem futuro”.

Voto de Louvor à Contacto Futsal Clube.JPG

Voto de Louvor a Hélder Gonçalves.JPG

Voto de Louvor a João Casimiro Almeida.JPG

Voto de Louvor a Rui Teixeira.JPG

FAMALICÃO CRIA VIVEIRO DE ÁRVORES PARA REFLORESTAÇÃO

Famalicão lança berçário municipal de árvores. Paulo Cunha assinala o momento pelas 11h30, no horto municipal

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, inaugura amanhã, sexta-feira, dia 30 de setembro, pelas 11h30, o novo berçário municipal de árvores, no horto municipal, sito no Lugar de Queimados, em Esmeriz (junto às oficina gerais, coordenadas de GPS (41°23'17.0"N 8°31'17.8"W).

A iniciativa que marca o arranque do projeto “25 000 árvores para 2025” insere-se na Semana do Crescimento Sustentável, que está a decorrer em Vila Nova de Famalicão até 2 de outubro, no âmbito do programa Famalicão Visão’25 – Marcas do Futuro.

Ao berçário municipal chegarão amanhã as primeiras árvores e sementes que irão crescer e ser mimadas até à altura de estarem prontas para a reflorestação. O projeto “25 000 árvores para 2025” tem como objetivo promover a (re)arborização do território através da plantação de 25 mil árvores e arbustos preferencialmente autóctones em áreas urbanas (espaços verdes e arruamentos) e em espaços rurais, florestais e ribeirinhos e áreas ardidas, contando com isso com a mobilização da comunidade para a plantação e arborização do território concelhio, reforçando a valorização das árvores. Além da reabilitação e promoção da floresta autóctone, o projeto visa também a educação ambiental, através de ações de sementeira e plantação e manutenção dos espaços arborizados, levando a uma cultura de responsabilidade ambiental.

A inauguração do Berçário Municipal conta ainda com as presenças de representantes do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, da Quercus – Floresta Comum e da responsável técnica do projeto da área metropolitana do Porto “Futuro – O projeto das 100 000 árvores. Estarão também presentes cerca de 80 crianças provenientes dos Clubes da Floresta.

VILA VERDE: AQUI MANDA A TRADIÇÃO!

O genuíno pulsar da tradição minhota em mais um fim-de-semana da Rota das Colheitas!

A tradição da cultura popular do Minho volta a dar o mote para um fim-de-semana recheado de iniciativas inseridas na programação turístico cultural Na Rota das Colheitas, do Município de Vila Verde.

10310654_635770303204593_8405264055725195121_n (1).jpg

Inúmeros motivos de interesse para quem decidir visitar Vila Verde e a 1 e 2 de outubro, que vão levar visitantes e vilaverdenses a contactar com o genuíno pulsar do mundo rural. No Sábado, 01 de outubro, a pitoresca freguesia de Valdreu organiza a recriação de uma tradicional pisada das uvas, que vai ocupar o período vespertino. Ao serão, a Chocolataria Artesanal junta-se à Rota com um serão de música e a apresentação de dois novos chocolates (inspirados nas colheitas), que marcam as comemorações do seu 2º aniversário. Em Escariz S. Mamede, os Sabores da Terra prolongam-se durante todo o fim-de-semana, com inúmeras atividades de promoção e divulgação da ruralidade.

Ornamentação dos altares com produtos agrícolas

Os ‘Sabores da Terra’ estão de regresso a Escariz S. Mamede e prometem consigo um mar de gente, que todos os anos brinda a organização com a sua presença. O programa é uma verdadeira montra do que de melhor e mais tradicional a freguesia tem para oferecer. Como manda a tradição escarizense, por esta altura a igreja paroquial ganha novo brilho com os arranjos com produtos agrícolas colhidos da terra pelas mãos calejadas dos produtores locais. Um trabalho artesanal, elaborado com muita criatividade e minúcia, que anualmente arranca chuvas de elogios dos visitantes, siderados com a criatividade e talento artístico dos atores locais.

14749089889444.jpg

Música, gastronomia regional e produtos do campo

No entanto, durante os dois dias não faltam motivos de interesses para quem decidir embarcar em mais uma emocionante viagem pelas raízes da tradição minhota. Na tasquinha regional, estão ‘sempre a sair’ as mais afamadas iguarias da cozinha minhota, acompanhadas por um bom vinho verde da região. A poucos metros, os produtores escarizenses comercializam produtos agrícolas (cultivados de forma tradicional e de qualidade garantida), animais vivos e vários artigos caseiros. O folclore, na primeira noite, e o encontro de tocadores de concertina, na tarde de domingo, garantem a animação do recinto, num evento em que a música popular assumiu papel de relevo. No entanto, os mais jovens não foram esquecidos e o DJ Tito vai atuar na noite de sábado, garantindo animação musical pela noite dentro.

Escariz S. Mamede (3).JPG

Pisada de uvas à moda antiga em Valdreu

As recriações de práticas agrícolas tradicionais são das mais acarinhadas atividades da Rota e Valdreu prepara-se para levar os visitantes numa viagem no tempo. Valdreu está de portas abertas para receber todos os interessados em assistirem a uma vindima e pisada de uvas à moda antiga. A atividade é uma das mais emblemáticas de todo o Minho, uma jornada familiar em que todos podem participar, dos mais novos aos mais velhos, e que termina com um bom convívio para celebrar a jornada de trabalho.

Aniversario.jpg

Chocolate, tradição e música no 2º aniversário da Chocolate com Pimenta

Chocolate, tradição e música, são as palavras-chave para o 2º Aniversário da Chocolataria Artesanal – Chocolate com Pimenta. Em véspera da emblemática Festa das Colheitas em Vila Verde, a Chocolataria Artesanal dará destaque às mais recentes criações em Chocolate-Edição Rota das Colheitas, ao som da música do notável músico Bracarense, Hugo Torres. Um pré-lançamento de produtos que prometem ser um dos sabores diferenciadores de todos os visitantes que visitem Vila Verde e a Festa das Colheitas, o Bombom de Chocolate Negro com Licor de Mirtilo e os Cacos de Chocolate negro com pimenta rosa e mirtilos desidratados.

Esta última criação pretende aliar o forte carácter do chocolate negro, o irreverente toque da pimenta com um dos mais emblemáticos sabores locais. A noite será dedicada à música. A atuação do Músico e Compositor de Braga, Hugo Torres. Com um estilo musical “Pop” semelhante a grandes nomes da música nacional irá marcar a noite de música com êxitos do disco “TRILHOS”.

Escariz S. Mamede (1).JPG

Escariz S. Mamede (2).JPG

“TEMPOS DE PESCA EM TEMPOS DE GUERRA”: LIVRO VAI SER APRESENTADO NO NAVIO GIL EANNES

No próximo dia 1 de outubro, pelas 17H00, no Navio Gil Eannes será apresentado o livro “Tempos de Pesca em Tempos de Guerra” de Licínio Ferreira Amado.

capa do livro.png

O livro retrata a história do bacalhoeiro O Maria da Glória, lugre de 3 mastros da praça de Aveiro que foi bombardeado a 5 de Junho de 1942 pelo submarino alemão U-94. Dos seus 44 tripulantes só 8 se salvaram.

“Tempos de Pesca em Tempos de Guerra” dá a conhecer aspectos da pesca do bacalhau nos mares do Atlântico Norte e da tragédia dos referidos tripulantes, mas também constitui, acima de tudo, uma sentida homenagem a todos os Homens do Mar.

ARCOS DE VALDEVEZ: PORTA DO MEZIO PODE GANHAR PRÉMIO DE EMPREENDEDORISMO

Porta do Mezio é um dos 12 finalistas do Prémio Empreendedorismo e Inovação do Crédito Agrícola 2016

O Prémio Empreendedorismo e Inovação do Crédito Agrícola, que já vai na sua 3ª edição, pretende distinguir aqueles que começam hoje a investir no seu futuro, com projetos inovadores nos sectores da agricultura, agro-indústria, floresta e mar. O Prémio tem por objetivo reconhecer o mérito e a excelência, contribuindo de forma efetiva, para a disseminação de uma cultura de empreendedorismo e inovação nos referidos sectores.

premio_inovacao_caixa_agricola.png

A Porta do Mezio é um dos 12 finalistas, a nível nacional, sendo o projeto considerado de inovação colaborativa na categoria de desenvolvimento rural.

Esta nomeação, para este prémio de nível nacional, vem confirmar o excelente trabalho que tem sido realizado ao nível da promoção e divulgação do Parque Nacional Peneda-Gerês e da oferta de atividades e programas de turismo natureza e ambiente.

PEDRO CABRITA MOSTRA “RIDI PAGLIACCIO” NA ALA DA FRENTE EM FAMALICÃO

Exposição estará patente ao público, de forma livre e gratuita, de 15 de outubro a 21 de janeiro

É com a obra de um dos artistas mais conhecidos da atualidade que a galeria de arte contemporânea Ala da Frente, em Vila Nova de Famalicão, vai fechar o ano de 2016. A exposição “Ridi Pagliaccio” de Pedro Cabrita Reis é a proposta do espaço cultural para os próximos meses e estará patente ao público a partir de 15 de outubro.

Pedro Cabrita Reis - obras-12.jpg

No total são 25 as obras que compõem esta mostra, “onde o desenho e a fotografia nos dão uma forma muito peculiar da figura de Cabrita Reis e onde somos levados a encontrar o seu universo mais particular através de uma ação plástica muito cuidada”, refere António Gonçalves, curador da Ala da Frente.

Sobre os trabalhos apresentados nesta exposição, que poderão ser apreciados de forma livre e gratuita até 21 de janeiro do próximo ano, o responsável explica ainda que “há um pretexto lançado por cada imagem fotográfica e uma resposta do desenho, da tinta, da mancha, para fazer o corpo da obra existir”.

Pedro Cabrita Reis nasceu em Lisboa em 1956, cidade onde atualmente vive e trabalha. Com reconhecimento internacional consolidado, o seu trabalho tornou-se crucial para o entendimento da escultura a partir de meados da década de 80. A sua complexa obra, caracterizada por um idiossincrático discurso filosófico e poético, engloba uma grande variedade de meios: pintura, escultura, fotografia, desenho e instalações compostas de materiais encontrados e de objetos manufaturados, “com um cuidado e empenhado labor que lhe tem permitido apresentar obras de grande singularidade e de forte referência”, refere António Gonçalves. E acrescenta: “os materiais que usa e a forma como os compõe nas suas obras, provocam-nos uma atenção particular, são detentores de uma poética original”.

Cabrita Reis conta com exposições individuais nas maiores galerias nacionais e internacionais e com obras presentes em importantes coleções - Fundação EDP, Fundação Serralves, Calouste Gulbenkian, Tate Modern - e nas maiores feiras e bienais de arte, como é o caso da Bienal de Veneza e de São Paulo.

Recorde-se que a Galeria Municipal “Ala da Frente”, assim chamada pelo facto da sala de exposição se encontrar na ala da frente do Palacete Barão da Trovisqueira, e por referência à contemporaneidade e vanguardismo associados ao espaço, foi inaugurada em 30 de maio de 2015, tendo iniciado o seu percurso com uma exposição de obras de Jorge Molder. Seguiu-se Rui Chafes, o vencedor do Prémio Pessoa 2015, com a mostra “Exúvia”, e José Pedro Croft, com “Prova de Estado”.

FICHA TÉCNICA

Título da exposição: "Ridi Pagliaccio"

Autor: Pedro Cabrita Reis

Data: 15 de outubro de 2016 a 21 de janeiro 2017

Horário: Terça a Sexta das 10h00 às 17h30. Sábado das 14h30 às 17h30.

Encerra aos domingos e feriados.

Entrada: Gratuita

Pedro Cabrita Reis - obras-13.jpg

FAMALICÃO: ÉRIUS TÊXTEIS RECUPERA ATIVOS DA FILOBRANCA

Ao contrário do inicialmente previsto, o Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, não vai marcar presença no ato de inauguração da nova unidade produtiva da Érius Têxteis, em Riba de Ave. A cerimónia permanece agendada para as 9h00 desta sexta-feira, dia 30 de setembro, e conta com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha.

Em 2014, o grupo Érius Têxteis adquiriu as instalações fabris (dois imóveis situados em Riba de Ave e Mogege) e as máquinas da antiga Filobranca, que abriu falência nesse ano, para concretizar um ambicioso plano de expansão internacional. No início de 2015, iniciou atividade nas duas unidades produtivas de Riba de Ave e Mogege. Já contratou 107 pessoas, na sua maioria ex-colaboradores da Filobranca, sendo que ainda prevê contratar mais 50. Os valores globais deste investimento rondam os 3,5 milhões de euros.

No âmbito deste processo, o grupo Érius Têxteis foi contemplado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão com incentivos ao investimento ao abrigo do Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal – Made 2IN.

Com sede em Barcelos, tem também unidades de produção na Póvoa de Varzim. Exporta 100 por cento da produção e trabalha para grandes marcas mundiais.

VIZELA PROMOVE DESPORTO

“Desporto é Vida… E Não tem Idade” reinicia atividade a 4 de outubro

Depois da interrupção para férias, a atividade “Desporto é Vida… E Não tem Idade” vai reiniciar no próximo dia 4 de outubro.

cartaz 2016.jpg

Este projeto promove, desde a sua implementação em 2006, a qualidade de vida dos munícipes com idade igual ou superior a 60 anos, contrariando o sedentarismo e o isolamento, através do estímulo à prática regular de atividade física, enquanto incentivo da autonomia funcional (estimulação motora) e sócio afetiva (integração social) dos seniores.

Este ano, as aulas têm lugar nos Pavilhões Municipais de Vizela e S. Paio (ginástica de manutenção) e na piscina do Ginásio ActualFit (atividade física no meio aquático). 

Neste momento decorrem as inscrições, assumindo o Município de Vizela o transporte dos participantes para os respetivos locais de realização das aulas.

Os interessados (maiores de 60 anos) em participar na atividade deverão inscrever-se ou atualizar a sua inscrição, nos serviços da Câmara Municipal de Vizela, sitos na Praça do Município.

Desporto_Seniornn.jpg

MUNICÍPIO DE CAMINHA PROPÕE 24 HORAS COM MÚSICA NO PRÓXIMO SÁBADO

No Valadares, Teatro Municipal, o Dia Mundial da Música tem programação non stop

No próximo sábado, dia 1 de outubro, o Município de Caminha propõe 24 horas com música. A programação non stop vai acontecer no Valadares, Teatro Municipal e os ritmos são muitos, do tradicional ao rock, passando por quase tudo o que se possa imaginar em termos de sonoridades musicais. Esta é a forma da Câmara Municipal de Caminha assinalar o Dia Mundial da Música.

Caminha vai celebrar o Dia Mundial da Música com 24 horas de música onde predominam os valores da nossa terra, sobretudo nas atuações ao vivo, mas não só. Na verdade, a programação vai muito mais longe e os ritmos internacionais também vão marcar presença nestas 24 horas muito especiais. Pela noite dentro há DJ’s e para “descansar”, a música vai passar do palco para a tela, com cinema.Durante 1440 minutos o Valadares está de portas abertas, gratuitamente, a todos os que quiserem celebrar este Dia Mundial da Música 2016.

Teatro Valadares – 24 horas com Música

Dia Mundial da Música

PROGRAMAÇÃO

00H00

Músicos convidados Entre Margens

01H00

Ricardo Gomes

02H00

SulfurGiant – PsychedelicStoner Blues

03H00

DJ Pedro Pereira – Clube Alfândega

04H00

DJ Byte – Clube Alfândega

05H00

Filme Control, de AntonCorbijn - Locus Cinemae

06H00

Filme Control, de AntonCorbijn - Locus Cinemae

07H00

Filme Buena Vista Social Club, de WimWenders – Locus Cinemae

08H00

Filme Buena Vista Social Club, de WimWenders – Locus Cinemae

09H00

Academia Música Fernandes Fão

10H00

Banda Musical Lanhelense – Quarteto Clarinetes

11H00

Cantares Tradicionais – Argas

12H00

Academia Música Fernandes Fão

13H00

Marco Brantner

14H00

Filme-concerto Pulse – PinkFloyd, de David Mallet

15H00

Tuna Universidade Sénior de Caminha

16H00

Academia Música Fernandes Fão

17H00

Academia Música Fernandes Fão

18H00

Academia Música Fernandes Fão

19H00

Academia Música Fernandes Fão

20H00

Dawn:Bird – Indie/Folk

21H00

Pierre Chacal – La ChansonFrançaise

22H00

Ana Marta & Eva Mina – Rock

23H00

Paulo Baixinho

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE EM ESPOSENDE PORTA DO MEZIO

Porta do Mezio presente na “I Feira da Natureza do Litoral Norte”

A Porta do Mezio esteve presente na “I Feira da Natureza do Litoral Norte” que decorreu nos dias 23, 24 e 25 de Setembro, na Zona Ribeirinha de Fão, em Esposende.

feira_litoral_norte (2).jpg

Esta feira foi organizada pelo Município de Esposende, no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Turismo, e contou com as parcerias do Parque Natural Litoral Norte, Quercus, AssoBio, EPE e Esposende Ambiente.

A Porta do Mezio esteve presente com um espaço de exposição, onde promoveu a Porta como um espaço de informação e divulgação do concelho de Arcos de Valdevez e do Parque Nacional da Peneda-Gerês, bem como um espaço de lazer e convívio, no qual acontecem eventos e atividades de Turismo de natureza.

feira_litoral_norte (4).jpg

GOVERNO REABILITA EDIFÍCIOS PÚBLICOS PARA O TURISMO

Programa REVIVE reabilita 30 edifícios públicos para fins turísticos. Conhecidos os primeiros 11 edifícios da lista

O programa REVIVE vai permitir restaurar e reabilitar, com fins turísticos, 30 edifícios públicos, tornando-os acessíveis ao público. Os primeiros 11 imóveis da lista são já conhecidos e são os seguintes: Convento de São Paulo (Elvas), Pavilhão do Parque (Caldas da Rainha), Quinta do Paço de Valverde (Évora), Mosteiro de Santa Clara-a-Nova (Coimbra), Castelo de Vila Nova de Cerveira, Fortaleza de Peniche, Mosteiro de São Salvador de Travanca (Amarante), Mosteiro de Arouca, Paço Real de Caxias (Oeiras), Forte do Guincho (Cascais), Castelo de Portalegre. A recuperação será feita por investidores privados a quem serão concessionados os imóveis.

O projeto REVIVE é uma iniciativa conjunta dos Ministérios da Economia, da Cultura e das Finanças. Na prática trata-se da criação de uma bolsa de edifícios históricos a serem concessionados a privados, nacionais e estrangeiros, para investimento através de concurso público. Muitos dos 30 edifícios estão em estado de degradação, classificado como ‘Mau’ pela Direcção-Geral do Património e Cultura (DGPC) e a necessitar de intervenção. Os 19 imóveis ainda não anunciados vão ser divulgados, de forma faseada, até ao final do ano.

A concessão a privados fica sujeita a compromisso de reabilitação, preservação e conservação, sendo que o património continua a pertencer ao Estado. Cada edifício terá o seu caderno de encargos, com o seu próprio calendário.

Pretende-se valorizar o património através da reabilitação e da sustentabilidade dos equipamentos em causa, dando vida a locais subaproveitados ou ao abandono e devolvendo os espaços à fruição pública. Os equipamentos estão em diversos pontos do país, o que ajuda à desconcentração e diferenciação da oferta turística, valorizando todo o território nacional.

O modelo de concessão adotado pelo programa REVIVE retira despesa ao estado e cria riqueza, pela atração de mais turistas e criação de postos de trabalho.

A sessão de apresentação oficial do REVIVE contou com a presença do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, do Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado, do Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, da Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, do Presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo e do Presidente do Turismo do Centro de Portugal, Pedro Machado.

Para informação sobre o Programa:

revive.turismodeportugal.pt

Para mais informações sobre os 11 edifícios já anunciados:

1 – Convento de S. Paulo (também conhecido como antigo Quartel de S. Paulo ou edifício do Tribunal Militar de Elvas), Elvas - http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/70353

2 - Castelo de Vila Nova de Cerveira - http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/70700

 3 - Fortaleza de Peniche - http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/71147

 4 – Mosteiro de S. Salvador de Travanca, Amarante  - http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/69880 - fotografias em anexo

 5 - Mosteiro de Arouca - http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/70519

 6 -  Mosteiro de Santa Clara-a-Nova - http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/70695

 7 -  Pavilhões do Parque,  Caldas da Rainha - http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/4032391

 8 - Paço Real de Caxias, Oeiras - http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/74866

 9 – Forte do Guincho, Cascais - http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/74121

 10 – Castelo de Portalegre - http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/70706

 11 – Quinta do Paço de Valverde, Évora - http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/11152902  - concessão para exploração de hotel de aplicação

FAMALICÃO CELEBRA DIA DO CONCELHO

Dia do Concelho celebrado sob o signo da coesão e do empreendedorismo Famalicão premiou 15 projetos inovadores a pensar no futuro

As hortas adaptadas a pessoas com deficiências e incapacidades, criadas pelo Centro Social e Paroquial de Ribeirão, e as peúgas com tratamento antibacteriano, apresentadas pela empresa “Peúgas Carlos Maia”, são dois exemplos de ação visionária, que o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, premiou esta quarta-feira, 29 de setembro, no âmbito das comemorações do Dia do Concelho.

Centro Social e Paroquial de Ribeirão recebeu selo de excelência.jpg

Estes dois exemplos fazem parte de um rol de 15 projetos vencedores considerados como “um farol a seguir para o futuro do concelho”. Todos eles foram galardoados com um selo de excelência Famalicão Visão’25, durante uma cerimónia que decorreu junto aos jardins dos Paços do Concelho e contou com a presença de autarcas, responsáveis pelas associações e instituições do concelho, diretores de agrupamentos de escolas e um vasto conjunto de pessoas, que fazem parte das forças vivas de Famalicão.

Os selos Famalicão Visão’25 materializam-se num símbolo de excelência, identificando as iniciativas, ações e projetos que expressam e estimulam os valores da comunidade e a identidade famalicense, em harmonia com o Plano Estratégico de Famalicão. No fundo, reconhecem as boas práticas de empresas, instituições e associações com impactos assinaláveis no território, na economia e na sociedade. A atribuição de selos dividiu-se em quatro categorias: Famalicão Made IN que distinguiu sete projetos; B-Smart Famalicão que premiou quatro projetos e Força V - Famalicão Voluntário e Famalicão Comunitário que galardoaram dois projetos cada.

Neste final de dia de outono, que mais parecia de verão, o cenário foi perfeito para enaltecer o concelho de Vila Nova de Famalicão, representado pelas suas freguesias e pelas suas gentes. Paulo Cunha relembrou o “ato fundador de enorme relevo” do concelho que unia todos os presentes, assinalando que “quando em 1835, António Ribeiro Queiroz Moreira liderou uma comissão instaladora composta por sete famalicenses que tinham a missão de concretizar a proclamação da rainha D. Maria II e criar o concelho de Famalicão, aquilo que estes sete famalicenses fizeram foi o embrião do que nós 181 anos depois queremos que continue a ser o nosso concelho”. E sublinhou: “Um concelho composto por 49 comunidades, coeso e equilibrado, onde não existam diferenças entre o centro e a periferia e onde todas as pessoas possam usufruir das mesmas condições para concretização dos seus projetos”.

Para o autarca “o ato instituidor do concelho que a cada ano queremos lembrar serve muito mais do que para fazer uma referência ao passado, serve para lançarmos o futuro”. Assim, ficou desde logo instituído que a entrega dos próximos Selos Famalicão Visão’25 irá decorrer no Dia do Concelho 2017. Ficou ainda estipulado que as comemorações do Dia do Concelho serão itinerantes ditando o sorteio que a próxima freguesia a acolher a cerimónia será Pedome.

“A construção de uma comunidade nunca dependerá de um homem só e o progresso deste concelho nãirá depender só da Câmara Municipal, dependerá de Famalicão e dos famalicenses”, salientou ainda Paulo Cunha.

OS PROJETOS VENCEDORES

A atribuição de Selos Famalicão Visão’25 terá continuidade pelo menos até 2025 sendo que as candidaturas do próximo ano já estão abertas e decorrem até final de maio de 2017.

No que se refere aos vencedores deste ano destaque para a categoria Famalicão Made IN que distinguiu sete projetos, nomeadamente as peúgas com tratamento antibacteriano da empresa Peúgas Carlos Maia; o Colégio Bilingue – 1º Ciclo da Mundos de Vida; o projeto Injex – de 2013 a 2019’ da empresa Pinheiro de Lacerda, o II – Plano de Internacionalização Sustentável da Marjomotex II – Confeções; o projeto NETT – Novas Empresas Tecnológicas Têxteis do CITEVE - Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário; o projeto de internacionalização da marca âme moi da empresa AMBLV Acessórios de Luxo e ainda o projeto Wingsys Versão 2.0 da Famasete.

No que diz respeito à B-Smart Famalicão, foram premiados as ações do Bgreen / Ecological Film Festival’ da Oficina - Instituto Nun'Alvres; a Feira de Produtos da Terra da Comissão Social Inter-Freguesias do Vale do Este; as Hortas Acessíveis do Centro Social Paroquial de Ribeirão e Projeto SER – Sempre em Reabilitação do Centro Social e Cultural S. Pedro de Bairro.

No âmbito da Força V - Famalicão Voluntário, os selos distinguiram o Núcleo Re-food de Vila Nova de Famalicão da organização Re-food 4G e o projeto Time4U – Bolsa de Voluntariado e Participação Ativa Juvenil da associação YUPI – Youth Union of People With Initiative.

Por fim, na categoria Famalicão Comunitário foram reconhecidos o projeto CEVE Solidária da Cooperativa Elétrica do Vale do Este, pelo seu papel de desenvolvimento de serviço comunitário de excelência e de governação amigável para os cidadãos e ainda o projeto de Requalificação da Escola Básica de Arnoso Santa Eulália da Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB Quintão e Jardim de Infância Mosteiro – Arnoso Santa Eulália pelo seu papel de serviço comunitário exemplar, ascendendo a um novo patamar na participação cívica.

Cerimónia decorreu nos Paços do Concelho.jpeg

JOVENS DE GUIMARÃES VÃO VER MORCEGOS

Morcegos, música ao vivo, visitas gratuitas e muita ciência assinalam Noite Europeia dos Investigadores em Guimarães

O Centro Ciência Viva de Guimarães é o palco do programa que assinala, em Guimarães, a Noite Europeia dos Investigadores (NEI), esta sexta-feira, 30 de setembro. Deteção de morcegos com aparelhos de ultrassons, música ao vivo, observação astronómica, palestras e visitas guiadas gratuitas são as principais propostas desta noite que visa aproximar o público da ciência.

cartaz final NEI pequenomorc.jpg

Situado na antiga Fábrica de Curtumes Âncora, em Couros, o Curtir Ciência assinala a NEI com um programa diversificado, entre as 19:00 e as 23:30 horas, dirigido a todos os públicos.

O público pode escolher entre visitar a exposição permanente, assistir às atuações do grupo de sopro da Sociedade Musical de Pevidém ou participar nas três palestras agendadas. A primeira delas, Às 19:00 horas, propõe um percurso em torno do edifício do Curtir Ciência (a antiga fábrica de curtumes Âncora) para deteção de morcegos com aparelhos de ultrassons. Pela noite fora, além das visitas guiadas (às 20:00 e às 22:00 horas) haverá ainda um encontro com três investigadores do Laboratório da Paisagem de Guimarães – Ricardo Martins, Nuno Silva e Francisco Carvalho – e uma palestra-passeio sobre “As “voltas” dos couros na Fábrica de Curtumes Âncora” (22:30), com a investigadora Elisabete Pinto, autora de uma tese de mestrado sobre os curtumes na zona de Couros.

Todas as atividades são gratuitas, mas implicam inscrição prévia através do correio eletrónico reservas@ccvguimaraes.pt ou pelo telefone 253510830.

O Curtir Ciência associa-se desta forma ao programa da NEI coordenado pela agência Ciência Viva, em parceria com o i3S – Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, o Instituto de Tecnologia Química e Biológica e Universidade de Coimbra.

TURISMO CRESCE EM ARCOS DE VALDEVEZ

Turismo em Arcos de Valdevez continua em expansão. Câmara municipal aprovou novos investimentos que permitirão hospedar mais 68 pessoas

A oferta de alojamento em Arcos de Valdevez tem vindo a crescer. Hoje em dia o concelho já possui 2 Hotéis e diversas opções ao nível de alojamento local, Turismo em espaço Rural e Turismo de Habitação.

Casa Troncos e Nascente.jpg

Este investimento por parte de promotores locais e de fora do concelho tem contribuído para que seja possível realizar por parte do Municipio uma política ao nível da atração turística com mais sustentabilidade, pois com a variada oferta de alojamento é possível atrair até Arcos de Valdevez mais pessoas, abrindo-se, ao mesmo tempo, mais oportunidades de negócio para aqueles que fazem do turismo a sua fonte de rendimento, nomeadamente a restauração, produtos locais, artesanato, empresas de animação turística e hotelaria.

Atualmente existem em Arcos de Valdevez, entre Alojamento Local, Turismo no Espaço Rural, Turismo de Habitação e hotéis, um total de 74 empreendimentos turísticos, com uma oferta total de 781 camas (450 quartos), sem contar com o Parque de Campismo da Travanca que possui capacidade para alojar 400 pessoas.  

Só no último trimestre, a Câmara Municipal aprovou 17 projetos para a modalidade de Agroturismo e Turismo em Espaço Rural, aos quais correspondem 26 unidades de alojamento com capacidade para alojar mais 68 visitantes.  

Estes investimentos promovem a dinamização da economia e ainda têm a mais-valia de recuperar património edificado.

casa_do_sobreiro (3).JPG

casa_ribo (1).jpg

casa_s_jose.jpg

Casinha de Oucias.jpg

VIZELA PROLONGA PREVENÇÃO CONTRA FOGOS FLORESTAIS

Período Crítico de 2016 prorrogado até 15 de outubro

Considerando a necessidade de continuação de adoção de medidas e ações especiais de prevenção de incêndios florestais, que decorrem, sobretudo, durante o período crítico, no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta contra Incêndios, estabelecido pelo Decreto-Lei n.º124/2006, de 28 de junho, na sua redação atual, e por força das circunstâncias meteorológicas excecionais, é prorrogado até 15 de outubro o período crítico no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta contra Incêndios, para o ano de 2016.

Portugal_sem_fogos.jpg

Em todos os Espaços Rurais, até 15 de outubro, é absolutamente proibido:

- Realizar fogueiras para recreio e lazer;

- Realizar queimadas para renovação de pastagens;

- Realizar queima de sobrantes de exploração cortados e amontoados, ou seja, queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração agrícola e florestal, nomeadamente a queima de restolhos, podas de vinha, oliveira, ramos de árvores;

- Fumar ou fazer lume de qualquer tipo, no interior de áreas florestais;

- Lançar foguetes de cana ou balões de mecha acesa;

- Fazer piqueniques nos locais não sinalizados;

- Trabalhar com tratores, máquinas e veículos de transporte pesados, que não tenham dispositivos de retenção de faíscas/fagulhas e de dispositivo de tapa chamas nos tubos de escape ou chaminés.

Em caso de incêndio, ligue para o 112 ou 117 - É gratuito

Para mais informações, poderá dirigir-se ao Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal de Vizela. Assim poderá esclarecer todas as suas dúvidas.

Tel: 253 489 630 / Fax: 253 489 630 / Email: gtf@cm-vizela.pt

PONTE DE LIMA DEBATE EDUCAÇÃO PARA A LITERACIA

Palestra sobre educação para a literacia leva escolas ao Auditório Rio Lima

Mais de 200 alunos das escolas EB 2/3 de António Feijó e da Escola Secundária de Ponte de Lima deslocaram-se, no dia 22 de setembro, ao Auditório Rio Lima para assistir a uma palestra, organizada pelo Município de Ponte de Lima, subordinada ao tema “Educação para a literacia no século XXI: práticas e desafios”, orientada por Fernando Fraga de Azevedo, docente do Instituto de Educação da Universidade do Minho.

Palestra_educação_literacia (Small).JPG

Inserida nas comemorações dos 50 anos do Dia Internacional da Literacia e no programa do 23.º aniversário da Biblioteca Municipal de Ponte de Lima, a comunicação assentou na descodificação da literacia enquanto conceito multimodal e polifacetado - que se estende para lá da capacidade de ler e de escrever – no sentido em que permite ao indivíduo uma análise reflexiva, crítica, inter-relacional e interpretativa do mundo que o rodeia, condição essencial para o exercício consciente de cidadania. Perante uma audiência atenta e participativa, o conferencista descreveu as exigências decorrentes de uma sociedade profusamente digital e apelou para a necessidade de se entender as novas gerações de estudantes como “sujeitos críticos, resolvedores de problemas” e não como meros recetáculos de informações a reter por memorização. Para Fernando Fraga de Azevedo, os desafios da educação prendem-se com a adoção de modelos coletivos e colaborativos que permitam a preparação dos alunos para as literacias múltiplas, através da construção de novas aprendizagens, do alargamento das competências enciclopédicas, do desenvolvimento do pensamento crítico e da criação de uma comunidade estudantil mais autónoma, capaz de encetar pesquisas, de recolher informações pertinentes e de criar conteúdos bem fundamentados.

Sabendo que a capacidade de refletir sobre materiais escritos diversos em diferentes contextos é fundamental para a formação de uma sociedade mais esclarecida, o docente da Universidade do Minho defendeu ainda o alinhamento de estratégias para públicos fora do ambiente escolar, que passam pela aposta na aprendizagem ao longo da vida, na promoção de comunidades leitoras e de clubes de leitura, entre outras medidas que visem construção de cidadãos mais inclusivos, qualificados e preparados para os desafios atuais e futuros.

AGÊNCIA DE BRAGA CRIA MARCA INVESTAMARANTE

A Cápsula foi a agência de comunicação responsável pela criação da marca InvestAmarante, uma nova estrutura para a dinamização económica e captação de investimento na região de Amarante.

Esta sexta-feira, dia 30 de setembro, será oficialmente apresentada a InvestAmarante, uma estrutura da Câmara Municipal de Amarante, cujos objetivos são a dinamização da economia, captação de investimento e a criação de pontes entre todos os agentes envolvidos.

Com assinatura da Cápsula, a marca InvestAmarante foi inspirada no ícone da cidade, a ponte de São Gonçalo, pela sua importância histórica, arquitetónica e paisagística. Neste conceito, a ponte surge como um elemento de ligação e passagem para a inovação - “A bridge to the future”.

Amarante é uma cidade empreendedora, aberta à exploração de novas motivações, experiências e conceitos. Amadeo de Souza-Cardoso, natural de Amarante, é um dos expoentes nesta vertente. Precisamente por isso, a inicial “A” ganhou contornos geométricos, em homenagem à fase cubista do pintor.

Uma identidade versátil e dinâmica que se desdobra em seis submarcas, os eixos principais de atuação da InvestAmarante. São eles Turismo, Desenvolvimento Sustentável, Indústria do Futuro, a área Agroalimentar, Empreendedorismo e, por fim, o eixo Smart City.

A Cápsula foi responsável pela criação de toda a linha gráfica da marca. A divulgação e comunicação digital está a cargo da Vitamina, Agência de Marketing Digital. Já o desenvolvimento do website tem a assinatura da Turtle.

Sobre as agências responsáveis

A Cápsula, Vitamina e a Turtle são três agências que fazem parte de um grupo de comunicação sediado em Braga. A Cápsula é uma agência focada em Branding, UI/UX e desenvolvimento de websites e aplicações móveis. A Vitamina - Digital Marketing Agency tem um know-how em marketing digital e na criação de diálogos entre as marcas e os seus consumidores. A Turtle - Taylor Made Software é uma empresa de engenharia e consultoria que cria software adaptado à necessidade de cada cliente.

O grupo tem cerca de 20 profissionais e está há mais de 10 anos no mercado.

PONTE DE LIMA EVOCA CARDEAL SARAIVA

Legado filológico de Cardeal Saraiva evocado em palestra de tributo

A palestra “Frei Francisco de São Luís: académico e filólogo” – a terceira de um ciclo de sete conferências inseridas nas comemorações dos 250 anos de nascimento do insigne Cardeal Saraiva – decorreu no dia 23 de setembro, no Auditório da Biblioteca Municipal de Ponte de Lima. A sessão, que contou com as presenças do Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Eng.º Vítor Mendes, e do Vereador da Juventude, Eng.º Vasco Ferraz, foi orientada por Telmo Verdelho, professor catedrático da Universidade de Aveiro, que abordou a vertente filológica da personalidade homenageada, cujo sentido enciclopédico e ecletismo de funções continua a merecer o elogio dos seus estudiosos.

Cardeal saraiva _ Conferência.JPG

Perante casa cheia, e feito o retrato biográfico de Frei Francisco de São Luís, Telmo Verdelho destacou a meritória ação do monge beneditino em benefício da memória literária e realçou o seu incansável esforço na salvaguarda “da grande tradição humanista de «defesa, ilustração e louvor» da língua”.

Recorrendo a duas das suas mais emblemáticas obras de filologia – “Ensaio sobre alguns dos sinónimos da Língua Portuguesa” e “Glossário das palavras e frases da Língua Francesa” – títulos que se encontram coligidos nos 10 tomos que compõem as “Obra completas do Cardeal Saraiva”, Telmo Verdelho sublinhou o compromisso de Frei Francisco de São Luís com o estudo do vocabulário e o seu contributo na criação do sistema derivacional da língua portuguesa – porventura um dos maiores legados do religioso beneditino.

À palestra votada às investigações filológicas de Frei Francisco de São Luís seguem-se, a 21 de outubro, a comunicação “O Cardeal Saraiva e o conflito entre o Estado e a Igreja na Revolução Liberal portuguesa”, orientada por Afonso Rocha e, a 11 de novembro, a palestra “D. Frei Francisco de S. Luís e os estudos literários”, por Cândido Martins. Em dezembro abordar-se-ão as “Tensões e conflitos entre liberais e absolutistas no Alto Minho no tempo de Cardeal Saraiva” – uma conferência a cargo de Alexandra Esteves – ficando por confirmar a data de realização da sessão subordinada ao tema “Frei Francisco de S. Luís e o nosso tempo”, ministrada por Oliveira Ramos.

Cardeal Saraiva _ Conferência_ (Small).JPG

VIANA DO CASTELO APRESENTA CONTRAPONTO

image004vvvcc.jpg

Os bilhetes para o Concerto dos CONTRAPONTO, a realizar no próximo dia 22 de outubro, no Centro Cultural de Viana do Castelo encontram-se disponíveis para venda.

Locais de venda: Teatro Municipal Sá de Miranda, nos horários habituais da bilheteira (segunda a sexta-feira, das 9h00 às 19h00; em dias de espetáculo: das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 22h00); sábado e domingos em dias de espetáculos, (2 horas antes).

No dia do espetáculo, se a lotação não estiver esgotada, poderão adquirir bilhetes na bilheteira do Centro Cultural entre as 18h00 e as 22h00.

Classificação etáriaM/6 anos

Bilhete maiores de 12 anos: 10€ (plateia ou bancada)

Bilhete até aos 12 anos: 7,5€ (plateia ou bancada)

Aceitam-se reservas de bilhetes, unicamente, por  email: tmsm@cm-viana-castelo.pt , com um prazo de levantamento de 24 horas, caso contrário a reserva ficará sem efeito.

Há bilhetes de plateia e bancada, pelo que deverão mencionar na reserva o desejado.

Não há lugares marcados.

CAMINHA VAI INVESTIR MAIS DE 230 MIL EUROS NA VALORIZAÇÃO DO CAMINHO DE SANTIAGO – CAMINHO PORTUGUÊS DA COSTA

Um importante impulso na dinamização do património e do turismo

A valorização do Caminho de Santiago – Caminho Português da Costa é uma das apostas da Câmara Municipal de Caminha. Nesta matéria, nos próximos dois anos, Município vai investir 236.526,10 €, montante financiado em 85% pelo Norte 2020 (FEDER).

caminho português da costa _ 2016.jpg

Recorde-se que Miguel Alves, presidente da Câmara de Caminha, assinou o termo de aceitação da Candidatura “Valorização dos Caminhos de Santiago – Caminho Português da Costa” no passado dia 19 de setembro, juntamente com os municípios de Viana do Castelo, Porto, Matosinhos, Maia, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Esposende, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira. Trata-se de uma candidatura submetida ao Norte 2020, no valor global de 1.6 milhões de euros, financiada a 85%.

A candidatura “Valorização dos Caminhos de Santiago – Caminho Português da Costa” tem como objetivos: a valorização e reconhecimento oficial do Caminho Português da Costa como itinerário de peregrinação e produto turístico; dinamizar o potencial cultural e turístico das peregrinações a Santiago de Compostela fomentando o desenvolvimento económico, social e ambiental nos territórios abrangidos; contribuir para o desenvolvimento de produtos estratégicos para esta região que permitam complementar a oferta existente e ainda promover a colaboração intermunicipal materializada na conceção, gestão e implementação de um projeto de natureza cultural, ambiental e turística.

Cada um dos 10 municípios envolvidos vai desenvolver várias ações nos próximos dois anos. No caso, do Município de Caminha vão ser desenvolvidas as seguintes: edição de uma publicação científica com base na divulgação da fundamentação histórica do Caminho de Santiago - Caminho Português da Costa no concelho de Caminha; produção fotográfica, isto é, uma edição fotográfica que demonstre a riqueza dos valores naturais, culturais, históricos e sagrados a oferecer no concelho, por forma a atrair e apaixonar o peregrino; implementação de equipamento de sinalética informativa e direcional e consequente potenciação do turismo cultural associado ao Caminho de Santiago, isto é, a implementação de sinalização e a marcação do traçado no concelho de Caminha, compreende a sinalética de orientação de acordo com as normas do Conselho da Europa para o Itinerário Cultural Europeu e sinalética interpretativa com painéis informativos e totem’s identificativos de património associado ao Caminho, potenciando desta forma os recursos culturais/turísticos; e a criação de um roteiro interpretativoque albergará uma coleção, servindo como centro vivo do "Caminho" a partir do qual o turista vai à descoberta do concelho.

Para além do material promocional já enumerado estão ainda previstasações de dinamização cultural Sons do Caminho, que pretendem demonstrar a relevância do património cultural enquanto recursos turístico/culturais estratégicos, como por exemplo concertos musicais, a dança, as artes performativas, entre outros.

Os 10 municípios envolvidos vão também implementar em conjunto de ações, entre as quais a conceção e desenvolvimento de um Website e uma aplicação móvel, que será uma extensão do Caminho no mundo digital, uma extensão dos municípios e dos seus locais de interesse ao longo do mesmo; a edição de guias e brochuras, como contributo para o reconhecimento e valorização do traçado como itinerário de peregrinação; a produção audiovisual - “Caminho de Santiago - Caminho Português da Costa” e a criação de uma publicação de caráter científico com vista à caraterização do Caminho da Costa.

Recorde-se que, o Caminho Português da Costa, enquanto variante do Caminho Português Central, foi definido como um dos quatro itinerários principais. Importa ainda realçar que o Caminho Português a Santiago é o segundo percurso mais percorrido a seguir ao francês e tem registado um crescimento consolidado, com crescente interesse nacional e internacional. O mesmo acontece com a variante Caminho Português da Costa. Mais, o Caminho Português da Costaé um património comum que não consegue subsistir isoladamente no território de cada um dos municípios, sendo por isso unificador, exigindo também unidade na ação.

FAMALICÃO REALIZA CONCURSO DE GADO

Concurso de gado, desfolhada e vacada na Feira Grande de S. Miguel. Vila Nova de Famalicão revive tradições entre 29 de setembro e 2 de outubro

Arranca amanhã, quinta-feira, 29 de setembro, em Vila Nova de Famalicão, a Feira Grande de S. Miguel, uma das tradições mais antigas do concelho, tendo sido instituída em 1205, aquando da atribuição do Foral de Vila Nova, pelo rei D. Sancho I.

AFS_7394fammm (1).jpg

A iniciativa arranca pelas 15h00, com o Concurso de Gado.

À primeira vista estranha-se, mas no fundo é concurso de beleza como outro qualquer. Avalia-se o estado dos dentes, a suavidade do pelo e o brilho dos cornos, mas também a elegância, a postura e graça no desfilar. O concurso de gado é, sem dúvida, um dos momentos mais aguardados pelos criadores de gado da região. E à semelhança dos outros anos, espera-se a participação de várias centenas de cabeças de gado.

As colheitas dos agricultores da região dão o mote para a Feira Grande, era assim no passado e continua a ser assim no presente, com os produtos mais frescos e naturais da terra a atraírem muita gente à feira. Mas este é também o tempo das vindimas e das desfolhadas, dos arraiais e das romarias. E, acima de tudo, é tempo para reviver as tradições com alegria e muita animação.

Para além do concurso de gado, destaque ainda para a Vacada, na noite de 1 de outubro, um evento em que uma vaca é solta, numa espécie de arena, para ser “pegada” pelos populares.

Referência ainda para o desfile de charretes, a exposição de gado bovino e equino e a desfolhada minhota que encerra o evento na noite de domingo, dia 2.

A música com os cantares tradicionais e o mercado de S. Miguel são iniciativas que decorrem diariamente durante o evento.

Para o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, a Feira Grande de S. Miguel representa “um importante legado histórico sobre as origens e o desenvolvimento de Famalicão”. “Se por um lado, estamos a proporcionar aos agricultores a possibilidade de escoarem os seus produtos, por outro, estamos a preservar e transmitir às novas gerações os costumes e tradições há vários séculos associados às nossas gentes”.

E explicou “ quando D. Sancho I concedeu o Foral às terras de Vila Nova ordenou que aqui se fizesse uma feira, como forma de estimular a atividade comercial para desenvolver este seu reguengo. Hoje, a Feira continua a fazer-se, e para além da importância comercial, o evento ganhou uma importância cultural e turística.”

O programa completo pode ser consultado no site do município em http://www.vilanovadefamalicao.org/_concurso_de_gado_anima_feira_grande_de_s_miguel

AFS_7394fammm (2).jpg

YOLA VALE EXPÕE EM BARCELOS NA SALA DA CAPELA DO MUSEU DE OLARIA

A exposição estará patente até 3 de janeiro de 2017 com entrada gratuita

A Câmara Municipal de Barcelos inaugura no próximo sábado, dia 1 de outubro, na Sala da Capela do Museu de Olaria, a exposição de cerâmica “Fragmentos Suspensos: Inquietudes" da artista Yola Vale.

Neste seu mais recente trabalho, através de uma série de murais fragmentados, suspensos por delicados fios, a artista explora os limites da cerâmica, remetendo-nos para o universo da tapeçaria ou da armadura oriental, num constante equilíbrio entre a fragilidade dos fragmentos e a robustez do material.

Os pontos de partida dos trabalhos de Yola Vale são os mais diversos, procurando inspiração nas viagens que realiza ou simplesmente na natureza. Inquieta-se com todos os problemas do mundo atual, refletindo e materializando as suas dúvidas e preocupações no próprio trabalho.

Yola Vale nasce no ano de 1975, em Espinho. Concluiu a licenciatura em Escultura na Universidade das Artes de Coimbra – ARCA|EUAC em 1999, ano em que partiu para Cabo Verde como docente das disciplinas de desenho e geometria descritiva durante dois anos. Em 2001, mudou-se para Proença-a-Nova onde ainda hoje tem o seu atelier. Desde então, tem sido promotora de inúmeros cursos e workshops de cerâmica ao nível da iniciação, modelação, ou murais cerâmicos, dedicando especial atenção à técnica do rakú. Participa regularmente em exposições, simpósios e bienais internacionais e as suas obras estão representadas em diversas coleções públicas e privadas.

A exposição estará patente até 3 de janeiro de 2017 e pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 17h30; sábados e domingos das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

3º FESTIVAL DO CORDEIRO À MODA DE MONÇÃO É… UMA GRANDE “FODA"!

Certame gastronómico dedicado aquele prato típico de Monção, também conhecido como “Foda à Monção, realiza-se em dois fins-de-semana, 8, 9, 15 e 16 de outubro, com a participação de 21 restaurantes do concelho e uma programação complementar dirigida a vários públicos. No espaço multiusos, localizado na Praça-Deu-la-Deu Martins, está prevista animação musical, workshops para adultos e crianças, provas de cordeiro, demonstrações culinárias e tertúlias gastronómicas.

Capaborrr.png

A Câmara Municipal de Monção promove o 3º Festival do Cordeiro à Moda de Monção, também conhecido como “Foda à Monção”, em dois fins de semana, 8, 9, 15 e 16 de outubro, com a participação de 21 restaurantes do concelho e um programa complementar que prevê animação musical, workshops para adultos e crianças, provas de cordeiro, demonstrações culinárias e tertúlias gastronómicas.

Nesta iniciativa gastronómica, apoiada pela Associação Comercial e Industrial dos Concelhos de Monção e Melgaço, Escola Superior Agrária (IPVC) e Escola Profissional (EPRAMI), os restaurantes participantes, devidamente licenciados na categoria de restauração, prometem confecionar aquele prato tradicional com qualidade, requinte e genuinidade.

Assumindo a promoção dos recursos endógenos e diferenciadores do concelho como uma das estratégias do executivo monçanense, este certame gastronómico tem como finalidade a manutenção da qualidade e a garantia da genuinidade deste prato com história e tradição no concelho de Monção.

Inicialmente associado ao consumo familiar em dias festivos, o Cordeiro à Moda de Monção, de arroz pingado e com nome ousado “Foda à Monção”, tornou-se, desde há vários anos, uma referência na gastronomia monçanense. O processo de certificação, em fase final, garantirá a qualidade e autenticidade deste prato obrigatório no roteiro gastronómico local. 

Alguidar e alvarinho.jpg

“Ó Maria, já meteste a foda?”

A confeção deste prato em alguidar levado ao forno de lenha não só recupera o saber dos nossos antepassados como lhe adiciona um pouco de arte, carinho e profissionalismo das atuais cozinheiras. O nome artístico, digamos assim, reflete bem o caráter afável e bem-disposto dos monçanenses. Reza a história que:

“Os habitantes do burgo, que não possuíam rebanhos, dirigiam-se às feiras para comprar o animal. E, como em todas as feiras, havia de tudo, bons e maus. A verdade é que os produtores de gado, quando os levavam para a feira queriam vendê-los pelo melhor preço e, para que parecessem gordos, punham-lhes sal na forragem, o que os obrigava a beber muita água.

Na feira, apareciam com uma barriga cheia de água e pesados, parecendo realmente gordos. Os incautos que não sabiam da manha compravam aqueles autênticos “sacos de água” e, quando se apercebiam do logro, exclamavam à boa maneira do Minho: “que grande foda!”

O termo tanto se vulgarizou que o prato passou a designar-se, localmente, por Foda à Moda de Monção. De tal modo que é frequente, pelas alturas festivas (Páscoa, Corpo de Deus, Senhora das Dores e Natal ou Fim de Ano) ouvir as mulheres: “Ó Maria, já meteste a foda?”

Programação completa no seguinte link: https://goo.gl/Z1HEKW

Alguidares.JPG

Cordeiro 01.jpg