Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

SEDE DO PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS EM PONTE DE LIMA FOI ASSALTADA E INCENDIADA HÁ 41 ANOS

Dos confrontos resultou a morte do militante comunista José Martins Lima

Dia 18 de agosto de 1975 era dia de feira quinzenal em Ponte de Lima. Ao final da tarde, centenas de pessoas juntaram-se e procuraram tomar de assalto a sede do Partido Comunista Português.

20160505165702_00002.jpg

Os confrontos prolongaram-se por várias horas e resultaram na morte do militante comunista José Martins Lima, ao que tudo indica, atingido por um disparo efetuado por um militar que integrava o destacamento que ali se encontrava proveniente de um regimento de Braga.

O edifício foi incendiado e os militantes comunistas que faziam a sua defesa acabaram por ser dele retirados sob proteção militar.

No final, o edifício ficou reduzido a cinzas e ruínas e demorou alguns anos a ser reconstruído como uma das imagens que publicamos documenta.

Fotos assalto CT de Ponte de Lima 1975-2.jpg

No dia seguinte, o jornal “Diário de Notícias” que contava então com José Saramago como um dos seus diretores e se encontrava envolvido em polémica devido à suspensão de 30 jornalistas, titulava em primeira página: “Brutal ataque ao PCP em Ponte de Lima”, dando conta da existência de “um morto e centenas de feridos”. Classificava então os factos ocorridos como “o desafio à revolução”.

DN-PonteLimaPCP.jpg

À semelhança de anos anteriores, a Concelhia de Ponte de Lima do Partido Comunista Português evocou recentemente os sucessos então ocorridos e a morte do seu militante. Não houve julgamento e o PCP considera que o crime ficou impune. Aqui fica um registo para a nossa História recente.

Fotos assalto CT de Ponte de Lima 1975-1.jpg

PonteLima 005.JPG

DEPUTADOS DO PARTIDO SOCIALISTA PELO CÍRCULO DE BRAGA IGNORAM BARCELOS EM JORNADAS DEDICADAS AO SETOR DO TURISMO

Os deputados à Assembleia da República eleitos pelo Partido Socialista pelo Círculo de Braga, dos quais faz parte o até há bem pouco tempo vice-presidente da Câmara Municipal de Barcelos e agora deputado Domingos Pereira, promovem, na próxima segunda-feira, dia 29 de agosto, uma jornada dedicada ao Turismo, iniciativa enquadrada numa ação mais abrangente que pretende chamar a atenção para as “Potencialidades do Território”, e na qual foi ignorado o Concelho de Barcelos.

Para Miguel Costa Gomes, presidente da Câmara Municipal de Barcelos, "é inadmissível que o maior concelho do nosso país, detentor de um dos maiores símbolos nacionais e internacionais - o Galo de Barcelos, tenha sido ignorado nestas jornadas e neste roteiro de promoção do turismo. É imperdoável que o deputado Domingos Pereira, representante do Concelho de Barcelos na Assembleia da República, nada tenha feito para que tal impropério fosse corrigido".

Em resposta ao convite, recebido no dia 25 de agosto, do coordenador dos deputados da Assembleia da República eleitos pelo círculo de Braga, deputado Joaquim Barreto para estar presente, no dia 29 de agosto, na Plataforma das Artes e Criatividade, em Guimarães, o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, fez questão de sublinhar a sua indignação pelo facto de Barcelos ter sido ignorado nestas Jornadas dedicadas ao sector do Turismo | potencialidades do território.

Louvando este tipo de iniciativas, por serem uma mais-valia para alavancar o sector, Miguel Costa Gomes lamentou que o Concelho de Barcelos, pela sua riqueza turística, nas suas diversas vertentes, únicas no país e que em muito contribuem para a promoção do turismo e do país além-fronteiras, não seja um ponto de passagem obrigatório desta visita, mais a mais tratando-se de uma iniciativa dos deputados da Assembleia da República eleitos pelo Partido Socialista no Círculo de Braga.

Para Miguel Costa Gomes, "é fundamental que os nossos governantes conheçam o país, as suas gentes, o visitem e discutam as suas riquezas, de forma a perceberem onde e quando se deve apostar”.

Mas o presidente da autarquia de Barcelos diz não poder aceitar que o território, pela sua riqueza turística, nas suas diversas vertentes, únicas no país e que em muito contribuem para a promoção do turismo e do país além-fronteiras, não faça parte obrigatória desta visita.

Para, além, de lamentar que não tenha sido esta a perspetiva dos Deputados da Assembleia da República eleitos pelo Partido Socialista no Círculo de Braga, Miguel Costa Gomes sublinha, ainda, “ que é inadmissível e não sei se os barcelenses irão compreender como foi possível que Barcelos tendo o deputado Domingos Pereira como seu representante tal tenha sido possível e nada tenha feito para incluir o nosso concelho nestas jornadas. O que me leva a questionar, e tenho essa legitimidade, se as questões particulares que o Sr. deputado Domingos Pereira possa ter comigo serviram de arma de arremesso ou como "vingança" política, no uso do seu papel de Deputado da Assembleia da República, cuja vítima direta, infelizmente, serão os barcelenses.

Informação adicional:

Nesta iniciativa promovida pelos deputados à Assembleia da República eleitos pelo Partido Socialista pelo Círculo de Braga, terá lugar segunda-feira (29 de agosto) uma jornada dedicada ao Turismo, iniciativa enquadrada numa ação mais abrangente que pretende chamar a atenção para as “Potencialidades do Território”. Nesta jornada – que passa pelos concelhos de Terras de Bouro/Gerês, Esposende, Braga e Guimarães – participa a Secretária de Estado da tutela, Ana Mendes Godinho.

Alexandra Magna

MELGAÇO EXPÕE MEMÓRIAS DO CONTRABANDO

13907030_1204229352976397_5607481918665417719_n (1).png

O Espaço Memória e Fronteira apresenta em Melgaço a exposição ‘As Histórias do Contrabando’.

A mostra exibe as relações luso-espanholas estabelecidas durante a prática do contrabando. Retrata o passado e o presente de uma comunidade que, tal como Melgaço, mantém a memória do fenómeno do contrabando.

Estará patente no Espaço Memória e Fronteira até 19 de outubro.

14021724_1207926392606693_485021246367527287_n.jpg

14034864_1207926355940030_4997718657748592722_n.jpg

14034967_1207926399273359_2899715498461841636_n.jpg

14100446_1207926249273374_5210218880458846216_n.jpg

14102622_1207926359273363_6115893417455002382_n.jpg

14117902_1207926229273376_1807021769120065168_n.jpg

MINHO CANTA E DANÇA NA FESTA DO AVANTE

Folclore, artesanato e gastronomia são algumas das marcas do nosso património cultural que vão marcar presença a próxima edição da Festa do Avante que se realiza já nos dias 2, 3 e 4 de setembro, no Seixal. A iniciativa da participação é das organizações regionais de Braga e Viana do Castelo do Partido Comunista Português que desse modo confere destaque à nossa região naquele que é considerado um dos maiores eventos culturais realizados no nosso país.

11954815_959797524063066_8253637281327012218_n.jpg

Alto Minho leva arroz de sarrabulho e outras iguarias à Festa do Avante

Quem passar pelo espaço de Viana do Castelo na Festa do Avante, ficará a conhecer a gastronomia e as tradições do Alto Minho bem com a atividade politica e cultural do PCP no distrito.

Na gastronomia, salientamos o arroz de sarrabulho, os rojões à moda do Minho com arroz branco, as pataniscas de bacalhau e o bacalhau frito, acompanhados de arroz de feijão vermelho, assim como o típico caldo verde.

Para sobremesa, o Doce de Romaria de Caminha, os sidónios do Natário, os jesuítas da Leitaria do Carmo e o Pão-de-ló de Caminha.

Nas tasquinhas podem ser apreciados, o salpicão, o chouriço caseiro, o lombo fumado a sanguinha cozida e a broa de milho de curtidura caseira.

Também o artesanato regional marcará presença, podendo o visitante adquirir os bordados e rendas de Santa Marta de Portuzelo, os lenços dos namorados, o linho de Ponte da Barca, assim como artefactos de madeira, os cabeçudos em pasta de papel, T-shirts pintadas à mão, brincos e colares em filigrana.

Importa referir ainda a participação do Grupo Etnográfico de São Lourenço da Montaria (Viana do Castelo), que atuará no Sábado no Palco Arraial.

Baixo Minho leva folclore e outras experiências musicais ao palco da festa

Por seu turno, a Organização Regional de Braga do Partido Comunista Português leva este ano à Festa do Avante o Grupo Folclórico “As Ceifeiras de Gondar”, de Guimarães, e o Rancho Folclórico de S. Pedro do Bairro, de Vila Nova de Famalicão. Os grupos vão atuar no “Palco Arraial”, um dos 8 palcos principais da Festa do Avante.

Além dos ranchos folclóricos, subirá também ao palco os “Cabra Cega”, um grupo que nasceu em Braga cuja música parte da combinação da gaita de fole e instrumentos de percussão tradicional, tais como o bombo e a caixa. A Cabra deu os seus primeiros passos sobre músicas das nossas raízes tradicionais mas cedo começou a caminhar ao encontro da mistura das mesmas com ritmos e sons contemporâneos que influenciam cada um dos seus elementos. Ao longo do tempo têm vindo a ser recrutadas sonoridades provenientes de outras paisagens, sejam elas do passado, do presente ou mesmo do futuro, e é neste habitat heterogéneo que a Cabra Çega se tem vindo a desenvolver. A energia da Cabra transforma os sítios onde passa, puxa pela dança e envolve o público num espetáculo vivo e intenso.

Haverá ainda cantadores ao desafio, zés pereiras do grupo bracarense “Ida e Volta”, cabeçudos e gigantones, artesanato e várias iguarias da cozinha tradicional minhota.

No concurso de bandas, promovido pela Juventude Comunista Portuguesa, participará a banda “Slavecrowd”, de Fafe, que atuará no “Palco Novos Valores”.

Estão a ser organizadas excursões a partir de Braga, Guimarães, Barcelos, Esposende, Vila Nova de Famalicão, Fafe e Vizela, para além da viagem no “Comboio da Juventude, com partida de Braga e paragem em Nine e Vila Nova de Famalicão, numa iniciativa da JCP.

12963805_1112849588738479_8041796094149758622_n.png