Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BRAGA REÚNE JOVENS DE DOIS CONTINENTES

Jovens procuram respostas para os desafios da sociedade actual. Fórum Euro-Ibero-Americano decorre até 28 de Agosto, em Braga

Até ao próximo Domingo, dia 28 de Agosto, Braga recebe o Fórum Euro-Ibero-Americano da Juventude, um dos maiores eventos do programa da Capital Ibero-Americana da Juventude 2016 (CIAJ), que junta cerca de 130 jovens estudantes universitários provenientes de mais de 22 países europeus e de sete países membros do Organismo Internacional de Juventude para a Ibero-América.

brrag (1).jpg

Com um programa repleto de actividades, o fórum apresenta-se como espaço de debate para uma constante troca de ideias, bem como de momentos de partilha e intercâmbio culturais para os participantes.

“Apesar dos diferentes contextos dos vários países dos dois continentes, os desafios com que a Juventude se confronta são transversais . Este é um facto que fica bem demonstrado através das diversas iniciativas da Capital Ibero-Americana da Juventude, por isso é extremamente importante que surjam iniciativas como esta para que os jovens de diferentes países possam partilhar experiências e expressarem as suas opiniões”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, durante a cerimónia de abertura do evento que decorreu esta Terça-feira, dia 23 de Agosto, no Bom Jesus, em Braga.

braggga.jpg

Sob o lema ‘Desenvolvimento Sustentável: Parcerias Intercontinentais para as Pessoas, o Planeta e a Prosperidade’, os jovens vão debater diversas temáticas como as epidemias globais; a igualdade de género; as energias renováveis; o emprego na época da automação; o desenvolvimento urbano sustentável; as parcerias transcontinentais a evasão fiscal; o combate ao terrorismo e ao crime organizado.

Segundo o Autarca, “a participação dos jovens é fundamental na construção de uma sociedade que responda às suas necessidades. O acesso ao emprego, a solidariedade e a inclusão social são áreas nas quais os jovens têm sido mais inovadores com projectos arrojados e diferenciadores, por isso é necessário continuar a estimular a sua participação cívica”, sublinhou Ricardo Rio.

A cerimónia de abertura contou, também, com a presença do eurodeputado José Manuel Fernandes, para quem este fórum se assume “como um espaço privilegiado para reflectir e debater estratégias que apontem os caminhos para o futuro”.

No final deste fórum os participantes irão desenvolver diversos documentos estratégicos que posteriormente serão entregues às diferentes entidades que integram o espaço ibero-americano.

brrag (2).jpg

brrag (3).jpg

CERVEIRA EXIBE FILMES DE ANTÓNIO VICTORINO D’ALMEIDA

Vila Nova de Cerveira acolhe, esta sexta-feira à noite, a exibição de duas películas cinematográficas com realização de António Victorino d’ Almeida. Um documentário nunca exibido em Portugal e um filme de ficção apenas mostrado em círculos muito restritos vão ser apresentados no Cineteatro de Cerveira, com entrada livre e a presença do maestro realizador.

CARTAZ VD (3).jpg

Se em abril passado, o maestro Vitorino d’ Almeida escolheu a ‘Vila das Artes’ para revelar publicamente uma primeira exposição de desenhos, composta por cerca de uma centena de trabalhos com a sua assinatura, neste agosto perfila mais um momento inédito a nível nacional na sétima arte, com "Gemeinsam" (O Fado) e “O Tempo e as Bruxas”.

O autarca cerveirense, Fernando Nogueira, mostra-se orgulhoso por uma personalidade tão distinta e reconhecida nacional e internacionalmente escolher Vila Nova de Cerveira para revelar outras facetas e trabalhos, provando que ‘Cerveira, Vila Das Artes’ é uma marca consolidada. “António Victorino d’ Almeida é um homem das artes e um amigo de Vila Nova de Cerveira”, assegura.

"Gemeinsam" (O Fado) é um documentário histórico sobre o fado, realizado há 35 anos pelo maestro António Victorino d' Almeida, e que vai ter estreia nacional em Vila Nova de Cerveira. “Este filme nasceu de um desafio lançado pela televisão austríaca, não tendo sido exibido em Portugal, apenas na Áustria e em países com idioma alemão. Foi realizado no imediato do pós-25 de abril de 1974, em Lisboa, com atores austríacos, e reuniu depoimentos de Carlos Paredes, Manuel Alegre, Natália Correia, entre outros, para falar do nosso fado”, disse António Victorino d’ Almeida.

Além do documentário, vai ainda ser exibido o filme de ficção "O Tempo e as Bruxas" realizado em 2011, em Vila Nova de Cerveira. "É muito especial por envolver um grupo de amigos, em tempo de férias. De uma conversa sobre o funcionamento e ‘timing' para realização de um filme, surgiu a ideia de criar uma história e foi muito divertido", referiu o maestro. Sem qualquer experiência, nem profissional nem amadora, o grupo de 25 amigos deu seguimento a uma história que aborda a temática do absurdo, sobre as relações entre pessoas que falam umas com as outras, mas nunca respondem a nada. "Há muitos casos em que as pessoas vivem assim, com falhas de comunicação", explicou. Este filme apenas foi exibido em círculos muito restritos.

A veia de realizador de António Victorino d' Almeida já é antiga, com destaque para o filme "A Culpa" que foi a primeira longa-metragem portuguesa a vencer um festival de cinema no estrangeiro (Huelva, 1980).

Estes dois filmes vão ser exibidos, em sessão dupla, a partir das 21h30 desta sexta-feira, no Cineteatro de Cerveira, contando com a presença do Maestro António Victorino d’ Almeida. Entrada livre.

FAMALICÃO PROMOVE PRODUTOS BIOLÓGICOS

Feira de Produtos Biológicos, este sábado, no centro de Famalicão

A Praça Cupertino de Miranda, em Vila Nova de Famalicão, acolhe este sábado, dia 27, mais uma Feira de Produtos Biológicos. A iniciativa, promovida pelo Gabinete de Sensibilização Ambiental da Câmara Municipal, irá decorrer da parte da manhã, entre as 09h00 e as 13h00.

Recorde-se que a Feira de Produtos Biológicos decorre quinzenalmente, transformando a Praça Cupertino de Miranda numa verdadeira montra de saborosos produtos amigos da saúde e do ambiente, levando o melhor da produção biológica aos famalicenses.

Feira de Produtos Biológicos.jpg

CABECEIRAS DE BASTO EVOCA JOSÉ SALRETA

Município de Cabeciras de Basto promove Passeio Literário dedicado à obra ‘O Lourenço de Braga’ de José Salreta

A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, através da Biblioteca Municipal Dr. António Teixeira de Carvalho e do Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, dinamiza pelo quarto ano consecutivo, o Passeio Literário dedicado à obra ‘O Lourenço de Braga’ de José Salreta. A iniciativa realiza-se no próximo sábado, dia 27 de agosto, a partir das 22 horas, na Praça José Salreta, no Quinchoso.

José Salreta - autor escolhido para o Passeio Literário de 2016 - foto cedida pela família.jpg

Com esta iniciativa, pretende-se criar um itinerário literário através das peripécias, pensamentos e sentimentos de algumas das personagens d’ ‘O Lourenço de Braga’ levando as pessoas por um passeio que terá início na Praça José Salreta e que terminará no Souto Longal, guiados pelos atores do Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto. A ação pode resumir-se como uma política de “pôr em contacto”, aproximando a comunidade à obra literária, ou seja, ao património material e imaterial de Cabeceiras de Basto. Esta parceria é uma aposta na cultura, na literatura e no turismo local.

O dramaturgo e encenador José Salreta viveu em Cabeceiras de Basto e dá nome à praceta em frente ao Quinchoso. Nascido em Lisboa trabalhou numa companhia de teatro itinerante que veio a Cabeceiras de Basto no início do século XX. Apaixonou-se por uma cabeceirense de Abadim e decidiu ficar. Dinamizou o teatro no concelho com diversas encenações, foi fundador do Jornal de Cabeceiras e aqui constituiu família.

José Salreta nasceu a 23 de fevereiro de 1873, em Lisboa, e morreu a 13 de janeiro de 1954.

A obra

Trata-se de uma comédia de costumes que envolve uma grande confusão com os ‘Lourenços’, nome que na altura era vulgar entre os homens de Braga. Um pasteleiro chamado Bonifácio conhecido pelas famosas frigideiras de Braga recebe a notícia de que o seu irmão Lourenço que foi para o Brasil quando pequeno, voltou e está prestes a chegar. Entretanto chega à aldeia um Lourenço, mas que vem de Leiria, e que todos confundem com o irmão de Bonifácio. Quando chega o verdadeiro irmão, todos pensam que é um vigarista. Com tantos enganos, só há um rapaz capaz de ajudar a solucionar tamanha confusão: um outro Lourenço, mais conhecido como o Lourenço de Braga.

Passeio Literário - O Lourenço de Braga - cartaz.jpg

FAMALICÃO HOMENAGEIA MONSENHOR JOAQUIM FERNANDES

Personalidade marcante do último século de Vila Nova de Famalicão vai ser alvo de homenagem pública. Comunidade civil e religiosa une-se para celebrar os 100 anos do Monsenhor Joaquim Fernandes.

Monsenhor Joaquim Fernandes celebra 100 anos de vida e de entrega.jpg

Faz 100 anos no próximo dia 6 de setembro e a terra onde nasceu e onde exerceu e exerce a sua atividade sacerdotal vai prestar-lhe uma justa homenagem pela marca cívica, religiosa, social e cultural que imprimiu ao longo destes anos no concelho. O Monsenhor Joaquim Fernandes é uma personalidade incontornável de Vila Nova de Famalicão e o seu centésimo aniversário será publicamente assinalado com um programa evocativo preparado pela Câmara Municipal, Diocese de Braga e a Associação Amigos de Famalicão, envolvendo o arciprestado famalicense, a paróquia e a junta de freguesia de Mouquim.

Monsenhor Joaquim Fernandes celebra 100 anos de vida e de entrega (2).jpg

O Monsenhor Joaquim Fernandes foi o sacerdote que mais tempo esteve no arciprestado de Vila Nova de Famalicão e da paróquia de Santo Adrião. Em mais de meio século à frente da Igreja famalicense cultivou um envolvimento intenso com a comunidade e aos 100 anos ainda participa diariamente e ativamente na vida social, cívica e pastoral de Vila Nova de Famalicão.

Como refere o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “Vila Nova de Famalicão e os famalicenses estão gratos ao Monsenhor Cónego Joaquim Fernandes” e é isso mesmo que a comunidade e as instituições que serviu lhe vão transmitir pessoalmente numa sessão solene que decorrerá no dia do seu aniversário, 6 de setembro, às 17h00, no Salão Nobre do Município. Depois da receção nos Paços do Concelho, o programa evocativo segue para Mouquim, terra natal do Monsenhor, onde, pelas 19h00, será celebrada uma eucaristia presidida pelo Arcebispo Primaz de Braga, Dom Jorge Ortiga.  No final será partilhado com toda a comunidade um bolo de aniversário.

Para marcar a data de forma perene, a Câmara Municipal vai editar uma publicação com um esboço biográfico do Monsenhor escrita pelo investigador Artur Sá da Costa, que dá a conhecer o percurso de um homem que “celebrizou-se pela devoção à terra onde nasceu, e entrou nos anais da sua história pela relação próxima e profunda de vida e trabalho que com ela estabeleceu”.

“Se a vida de Monsenhor Joaquim Fernandes não cabe num século, a obra que concretizou e o exemplo de dignidade, trabalho e dedicação ao outro, que lega às gerações futuras, perdurarão, por tempos imemoriais, inscritos a letras de ouro, nos corações de todos os famalicenses, e na memória coletiva de V.N. de Famalicão: a terra que lhe calhou em sorte nascer e a que adoptou para viver e transformar”, refere Artur Sá da Costa.

Da publicação, que será publicamente apresentada no dia do aniversário do Monsenhor, faz ainda parte um conjunto de testemunhos sobre a marca que o Pe. Joaquim Fernandes imprimiu em diversas instituições famalicenses. É o caso da Câmara Municipal, Diocese de Braga, Paróquia de Santo Adrião e de Mouquim, Arciprestado de Famalicão, Fundação Cupertino de Miranda, CEVE – Cooperativa Elétrica do Vale D’Este, Creche Mãe e Santa Casa da Misericórdia.

“O legado material que nos deixou, como a Creche-Mãe, o Centro Pastoral e a nova Igreja Matriz reflete o contributo mais visível da sua entrega e determinação à comunidade. Mas é sobretudo a dimensão imaterial do seu exemplo, de abnegação e de entrega, que fixa na nossa comunidade uma herança perene que espero que sirva de farol para muitas gerações de famalicenses”, refere a propósito do aniversário Paulo Cunha que tem “a felicidade de ter o Monsenhor como amigo”.

Monsenhor Joaquim Fernandes celebra 100 anos de vida e de entrega (3).jpg

ARCOS DE VALDEVEZ REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL

REUNIÃO DE CÂMARA DE 22 DE AGOSTO DE 2016

arcuensisreuniexeec.gif

PROTOCOLOS DE COOPERAÇÃO:

GABINETE DE APOIO AO EMIGRANTE: foi deliberado aprovar a ratificação, do protocolo de cooperação celebrado com a Direção-Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas, tendo como objeto o estabelecimento de cooperação entre a DGACCP e o Município, na renovação do Gabinete de Apoio ao Emigrante.

ACORDO DE COOPERAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO E O AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALDEVEZ: para implementação das Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC´S) para o 1º Ciclo no ano 2016/2017, no ensino do Inglês, Música e Atividades Físico e Desportivas.

APOIO FINANCEIRO:

Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez: foi deliberado aprovar a prorrogação do protocolo de cooperação, celebrado entre o Município e a Associação referida em epigrafe, em 11 de agosto de 2011, no valor de 60 mil euros.

APOIO ATIVIDADE DO MOVIMENTO ASSOCIATIVO 2016/2017: foi deliberado aprovar os protocolos de apoio à atividade, a celebrar com 31 associações do concelho, no valor de 65 mil euros.

PROJETO ALDEIA FELIZ: foi deliberado apoiar o presente projeto organizado pela Associação Nacional de Estudantes de Medicina (ANEM) em colaboração com o Município, tendo como finalidade a sensibilização para a saúde e promoção de estilos de vida saudáveis, que decorrera nos dias 01 a 04 de setembro de 2016, no concelho de Arcos de Valdevez, no valor de 2.420 euros.

Centro Social Recreativo e Cultural Betânia do Vez: foi deliberado aprovar a celebração de um protocolo de cooperação, para aquisição de uma viatura para efetuar transporte escolar, no valor de 10 mil euros.

Junta de Freguesia do Couto: foi deliberado aprovar a celebração de um protocolo de cooperação, para execução das obras de "Requalificação da Travessa do Cachão, no lugar da Bouça, e da Estrada Caetano Torres, no lugar de Pinheiro", no valor de 30.000 euros.

Fábrica da Igreja do Divino Salvador de Padreiro: foi deliberado aprovar a celebração de um protocolo de cooperação, para execução de obras de restauro e conservação do exterior da Igreja Paroquial, no valor de 3.500 euros.

Fábrica da Igreja de São Paio de Jolda: foi deliberado aprovar a celebração de um protocolo de cooperaçãopara a conclusão das obras na Residência Paroquial, no valor de 6.500 euros.

PEDIDO DE APOIO ECONÓMICO: foi deliberado atribuir um apoio no valor de 400 euros, para ajudar uma família a efetuar o pagamento das últimas propinas da filha.

DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO:

PEDIDO DE AFETAÇÃO DO LOTE 26 DO PARQUE EMPRESARIAL DE PAÇÔ: foi deliberado aprovar a afetação do lote vinte e seis do Parque Empresarial de Paçô, prevendo a deslocalização da unidade destinada a uma linha de produção de desmanche, etiquetagem e embalamento de carne de bovino para o referido Parque, que se encontra a laborar em Ponte de Barca.

PEDIDO DE INFORMAÇÃO PRÉVIA Nº 3/2016 - AMPLIAÇÃO DE EMPREENDIMENTO TURÍSTICO EM ESPAÇO RURAL AGROTURISMO denominado Quinta do Olival, no lugar de Forcadas, freguesia de Távora St.ª Maria: foi deliberado emitir declaração de enquadramento no PDM e no regime jurídico dos empreendimentos turísticos, condicionada à apresentação do parecer da RAN.

PEDIDO DE INFORMAÇÃO PRÉVIA N.º 4/2016 - INSTALAÇÃO DE EMPREENDIMENTO DE TURISMO EM ESPAÇO RURAL – AGROTURISMO, no lugar de Mato, freguesia de Tabaçô: foi deliberado emitir declaração de enquadramento da operação urbanística no PDM e no regime jurídico dos empreendimentos turísticos, condicionada à apresentação do parecer da RAN.

LICENCIAMENTO DE EMPRENDIMENTO DE TURISMO RURAL: foi deliberado aprovar o licenciamento de Empreendimento de Turismo em Espaço Rural - Casa de Campo, De Paulo Fernando Pereira de Oliveira, no lugar de Belela, freguesia de S. Cosme e S. Damião.

OBRAS MUNICIPAIS:

BLOCO XLI – CAMINHO DE ACESSO AO LUGAR DE PENACOVA – VALE: foi deliberado autorizar a homologação do auto de receção definitiva e a extinção da caução prestadarelativamente à obra em epígrafe.

 RETIFICAÇÃO E PAVIMENTAÇÃO DO CAMINHO DA COSTA, LIGAÇÃO A ASSIM CHAMADO E PORTELA ZEBRA – GONDORIZ: foi deliberado autorizar a homologação do auto de receção definitiva e a extinção da caução prestada relativamente à obra em epígrafe.

ABERTURA E PAVIMENTAÇÃO DO CAMINHO DE LAMOSAS AO PAÇO – PADROSO: foi deliberado homologar do auto de não receção definitiva da empreitada e mandar executar os trabalhos de reparação em falta, à custa do empreiteiro, mediante exceção da caução prestada.

CAMINHO LIGAÇÃO DO PARDEJO AO BACÊLO - UNIÃO DE FREGUESIAS DE GUILHADESES E SANTAR: foi deliberado aprovar o cálculo provisório do valor da revisão de preços no valor de 307,44 € (trezentos e sete euros e quarenta e quatro cêntimos), relativamente à obra em epígrafe.

BLOCO XLVII – CAMINHO DA VEIGA (LIGAÇÃO DE EIRÓS A COUCEIRO) - PROZELO): foi deliberado aprovar o cálculo provisório do valor da revisão de preços no valor de menos 2.739,06 euros (menos dois mil, setecentos e trinta e nove euros e seis cêntimos), relativamente à obra em epígrafe.

AMPLIAÇÃO DO PARQUE EMPRESARIAL DAS MOGUEIRAS - TERRAPLENAGENS PARA A CONSTRUÇÃO DE DOIS LOTES: foi deliberado homologar o auto de receção provisória respeitante à empreitada em epígrafe, adjudicada à firma Granitoamares, Lda.

INFRAESTRUTURAS DE TELECOMUNICAÇÕES – SOBREIRO: foi deliberado adjudicar a obra à empresa João Cerqueira Pereira, Lda., pelo valor de 11.999,30 €, não incluindo o imposto sobre o valor acrescentado (IVA).

COOPERAÇÃO ENSINO SUPERIOR:

Universidade Lusófona do Porto: foi deliberado aprovar a celebração dos três protocolos descritos abaixo, visando, a cooperação e o intercâmbio, com o meio institucional envolvente e a Sociedade em geral.

  1. Protocolo de cooperação interinstitucional com a Universidade Lusófona do Porto;
  2. Protocolo para a atribuição de uma de uma Bolsa de Estudo por parte da Universidade Lusófona do Porto a um residente no concelho de Arcos de Valdevez;
  3. Protocolo para atribuição de benefícios a colaboradores do Município e de instituições do setor da Proteção Civil do Município de Arcos de Valdevez e seus familiares, ao nível de redução de propinas na frequência de cursos.

JOVENS DE BRAGA FAZEM FÉRIAS EM CASCAIS

Crianças e Jovens Bracarenses com férias diferentes em Cascais

‘Sol e Mar, sonhar e viver mais de Braga a Cascais’ foi o lema do campo de férias repleto de actividades inesquecíveis para um grupo de 20 crianças e jovens Bracarenses.

14102647_1013856468731319_7917291050985460455_n.jpg

Os seis dias passados na Fundação ‘O Século’ foram recheados de histórias, sorrisos, mimos, conselhos e abraços que só num contexto como este é possível entender e trabalhar. Os profissionais voluntários que apoiaram o projecto marcaram diferença na vida de cada um dos participantes, enriquecendo-a um pouco mais.

“Para a maioria dos participantes, foi a primeira vez que viajaram de comboio, visitaram Lisboa, Cascais, o Oceanário de Lisboa ou o Estádio da Luz. Foi igualmente a primeira vez que passaram uma temporada longe da sua residência habitual e é muito gratificante poder contribuir para felicidade destes jovens”, referiu Firmino Marques, vice-presidente da Câmara Municipal de Braga.

Segundo o Autarca, com este projecto o Município de Braga pretende “continuar a marcar a diferença na realização dos sonhos dos mais novos, enriquecendo as suas experiências de forma feliz e saudável”, explicou Firmino Marques sublinhando que “mesmo em tempo de férias, é necessário continuar a desenvolver politicas sociais amigas das famílias e de grande impacto junto de quem mais precisa”.

Esta iniciativa, promovida pelo Município de Braga, através do Pelouro da Acção Social em parceria com o Município de Cascais, proporciona actividades de carácter educativo, cultural, desportivo e recreativo a crianças e jovens sinalizados na Comissão de Crianças e Jovens em risco de Braga (CPCJ) e instituições de acolhimento residencial do Concelho de Braga, nomeadamente do Colégio de S. Caetano, Oficinas de S. José e Instituto Monsenhor Airosa. Este projecto contou, ainda, com a parceria de empresas de Braga, no âmbito das suas políticas de responsabilidade social envolvendo dezenas de voluntários.

fotografia (1).jpg

CELTIBEROS REGRESSAM A FAMALICÃO

“Sons da Celtibéria” trazem o universo celta de volta a Famalicão

Os “Sons da Celtibéria” vão invadir este sábado, 27 de agosto, a praia fluvial de Arnoso Santa Eulália, em Vila Nova de Famalicão. A iniciativa, organizada pela Câmara Municipal e que vai já na sua quarta edição, volta a trazer os ritmos da música celta para a agenda cultural do concelho famalicense.

O grupo Galandum Galundaina vai marcar presença no Sons da Celtibéria.jpg

Com entrada livre, o festival vai contar, entre outros momentos, com um workshop de gaita de foles e com a atuação do grupo “Galandum Galundaina”, de Miranda do Douro.

Entre as 14h00 e as 24h00 haverá ainda lugar para uma mostra de produtos da terra, com o melhor do artesanato e da gastronomia local.

Recorde-se que a iniciativa “Sons da Celtibéria” nasceu em 2013 com o objetivo de promover a fruição e um novo olhar sobre a música tradicional do país e da região então denominada Celtibéria. O ritmo, a linguagem popular, o uso de instrumentos, como o violino, a harpa, a gaita de foles, os tambores em pele e as flautas, são elementos indissociáveis deste conceito musical que a autarquia famalicense pretende preservar e promover através desta atividade.

PROGRAMA

14h00-24h00

Mostra de Produtos da Terra (Artesanato e Gastronomia no recinto)

14h00

Arruada com o Grupo Zés P’reiras da Associação Musical e Recreativa “Os Delaenses”

17h00

Workshop de Gaitas de Foles

Promotor: Associação Musical e Recreativa “Os Delaenses”

21h30

Espetáculo Musical:

Grupo de Cavaquinhos do Liberdade Futebol Clube (V.N. Famalicão)

Galandum Galundaina (Miranda do Douro)

FESTIVAL DE FRANCESINHAS DE CAMINHA ARRANCA AMANHÃ

De 25 a 28 de agosto, no Largo Calouste Gulbenkian, vai ser possível degustar a “afamada” francesinha portuense a preços convidativos

No último fim-de-semana de agosto, Caminha vai ser a capital da “francesinha”, com a promoção de mais uma edição do Festival de Francesinhas. Esta iniciativa gastronómica conta com o apoio do Município de Caminha.

De 25 a 28 de agosto, entre as 18h00 e as 00h00, no Largo Calouste Gulbenkian, vai ser possível degustar a “afamada” francesinha portuense a preços convidativos. O evento conta com a presença da Alfândega Douro, Alicantina e Majára, casas conceituadas deste prato tipicamente portuense.

A francesinha é um dos mais afamados pratos tipicamente portugueses. Tem a forma de uma sanduíche e é geralmente constituída por linguiça, salsicha fresca, fiambre, carnes frias e bife de carne de vaca ou, em alternativa, lombo de porco assado e fatiado, coberta com queijo derretido. É guarnecida com um molho à base de tomate, cerveja e piri-piri.

Em 2015, o site britânico The Culture Trip colocou a “francesinha no menu europeu obrigatório, um sabor único que não precisa de "ser doce nem gourmet" para se destacar de outros pratos. Dos 10 melhores sabores locais da Europa, a "francesinha portuense" merece a distinção”.

Sobre a origem desta iguaria gastronómica, no site http://www.porto.pt/noticias/francesinha-no-top-europeu_2 lê-se: “Reza a história que a francesinha foi criada para as mulheres. Nascida no Porto pelas mãos de Daniel David da Silva, a intenção seria tornar as portuguesas tão "picantes" como as francesas e por isso chamou ao prato de francesinha. A realidade é que ao longo dos anos esta iguaria portuense chamou atenção de homens e mulheres de todo o mundo, sendo servida em restaurantes de todo o país e no estrangeiro”.

GUIMARÃES RECRUTA TÉCNICOS DE ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR

ANO LETIVO 2016/2017

Recrutamento de técnicos para AEC em Guimarães termina esta 5ª feira

Atividades de Enriquecimento Curricular destinam-se às áreas de Artes Performativas (teatro e dança), Atividade Física e Desportiva, Terapia Ocupacional, Psicomotricidade e Terapia da Fala.

O procedimento para o recrutamento de 125 técnicos tendo em vista a dinamização das Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) no 1º ciclo do ensino básico, nos agrupamentos de escolas da rede pública do concelho de Guimarães para o ano letivo 2016/2017, encerra esta quinta-feira, 25 de agosto. O concurso para o recrutamento de técnicos, em regime de contrato a termo resolutivo certo e tempo parcial, visa assegurar atividades nas áreas de Artes Performativas (teatro e dança), Atividade Física e Desportiva, Terapia Ocupacional, Psicomotricidade e Terapia da Fala, num total de 125 postos de trabalho.

O procedimento destina-se à criação de 29 postos de trabalho na área de Artes Performativas (teatro e dança), 93 no âmbito da Atividade Física e Desportiva e um posto na área da Terapia Ocupacional, Psicomotricidade e Terapia da Fala, num total de 125 postos de trabalho. Os requisitos e condições de admissão ao procedimento concursal, bem como os critérios e procedimentos de seleção, podem ser encontrados no seguinte endereço eletrónico: http://www.cm-guimaraes.pt/frontoffice/pages/698?announcement_id=11   

O recrutamento de técnicos para as Atividades de Enriquecimento Curricular no 1º Ciclo de Ensino Básico é imprescindível para assegurar o cumprimento de obrigações de serviço público consagradas no Decreto-Lei nº 144/2008, bem como no Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho, que aprovou os princípios orientadores da organização e gestão dos currículos dos ensinos básico e secundário. O Decreto-Lei n.º 144/2008, de 28 de julho, comete aos Municípios atribuições e competências em matéria de educação, nomeadamente quanto às atividades de enriquecimento curricular no 1º ciclo do ensino básico.

O contrato de execução nº 204/2009, celebrado entre o Ministério da Educação e o Município de Guimarães, em 16 de setembro de 2008, definiu as condições de transferência dessas atribuições, determinando-se, na cláusula 3ª, que o Município assume a competência de implementação das atividades de enriquecimento curricular no 1º ciclo do ensino básico, sem prejuízo da responsabilidade do Ministério da Educação quanto à tutela pedagógica, orientações programáticas e definição do perfil de formação e habilitação dos professores.