Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FUTEBOL CLUBE DE FAMALICÃO LANÇA ALICERCES PARA O FUTURO

Novo centro de treinos do clube foi ontem apresentado e incluirá um centro de formação e de estágio

“Um projeto fundamental para o crescimento do Futebol Clube de Famalicão e um enorme contributo para a formação e futuro de milhares de jovens do nosso concelho” – é desta forma que o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, vê o novo centro de treinos do clube famalicense, cujo projeto foi apresentado ontem, sexta-feira, dia 22 de julho, à comunicação social.

Paulo Cunha e Jorge Silva.jpeg

O equipamento, que implicará a construção de um centro de formação e de um centro de estágio, ficará sediado em Meães, na zona sul da cidade, e será construído num terreno de 54 mil metros quadrados cedido pela autarquia por um período de 50 anos, que o presidente do clube, Jorge Silva, vê como um “alicerce para o futuro” da instituição desportiva famalicense.   

Para já, mais concretamente para outubro deste ano, está marcado o arranque da primeira fase da obra, que consistirá na construção de um centro de treino destinado à formação do clube.

Com três campos de relva sintética para futebol de 11, 7 e 5, balneários, gabinetes técnicos e médicos, zona de estacionamento e lazer e bancada com capacidade para 550 pessoas, este novo equipamento “funcional e versátil” vem trazer mais e melhores condições para o crescimento quantitativo e, sobretudo, qualitativo das equipas de formação do clube, que atualmente conta com cerca de 350 jovens jogadores.

“A sustentabilidade do Futebol Clube de Famalicão passa por assegurar na base, nos mais jovens, a paixão pelo clube e também o gozo e o prazer de envergar a nossa camisola”, afirmou Jorge Silva.

O projeto tem ainda prevista uma segunda fase, com a edificação de um centro de estágio para servir também o futebol profissional do clube, que implicará a construção de uma plataforma de relva natural com 14 mil metros quadrados, de um edifício de 2 pisos com 30 quartos, salas técnicas, zona de lazer e refeitório, de balneários e de uma área médica de recuperação e tratamento. Um projeto que vai permitir “o recato e exigência que qualquer equipa profissional de futebol necessita”.

Depois de conhecer o projeto do futuro equipamento do F.C. Famalicão, Paulo Cunha afirmou que a Câmara Municipal vai continuar a acompanhar a ambição do clube famalicense e disse não ter dúvidas de que “estão a ser criadas condições para que os jovens do concelho possam ser não só os desportistas bem-sucedidos que ambicionam ser no futuro, como também os magníficos e exemplares cidadãos que nós queremos que sejam”.

De resto, quanto à primeira fase da obra refira-se que deverá estar concluída em junho do próximo ano e está orçada em mais de um milhão de euros. Já a segunda a fase do projeto, que ainda não tem data para avançar, terá um custo superior a três milhões de euros.

Primeira fase da obra arranca em outubro deste ano.jpg

BRACARENSES DEBATEM ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

Submissão de projectos ao Orçamento Participativo de Braga termina esta segunda-feira

O prazo de submissão de projectos ao Orçamento Participativo do Município de Braga termina esta Segunda-feira, 25 de Julho. As propostas podem ser apresentadas através do portal participe.cm-braga.pt.

CMB16022016SERGIOFREITAS000000685.jpg

Todos os cidadãos são desafiados a apresentar projectos nas áreas da Ecologia, Ambiente e Energia; Solidariedade e Coesão Social; Equipamentos; Cultura e Património; Trânsito, Mobilidade, Acessibilidades e Segurança Rodoviária; e Turismo, Comércio e Promoção Económica.

À semelhança do ano transacto, o montante global do OP é de 750 mil euros, dos quais 100 mil euros são relativos a projectos do Orçamento Participativo Escolar, valor que será cabimentado no orçamento da Câmara de Braga para 2017.

Criado em 2014 pelo Executivo Municipal, o Orçamento Participativo é uma ferramenta que delega nos cidadãos a decisão sobre o destino a dar a parte do Orçamento da Autarquia Bracarense, desafiando os munícipes a participarem activamente na vida da Cidade.

Para o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, “o sucesso deste projecto implementado pelo actual Executivo Municipal é sustentado pelo envolvimento dos cidadãos, das instituições, escolas e de outros agentes, o que permite uma efectiva e crescente participação da comunidade na vida activa da sua Cidade, do seu bairro, da sua rua”. Recorde-se que na edição transacta foram apresentados 88 projectos, dos quais 27 foram submetidos à votação dos Bracarenses.

Braga é de todos e todos têm uma palavra a dizer na construção de um presente e futuro melhores. Participe e faça ouvir a sua voz! Saiba como apresentar um projecto em https://goo.gl/cXdyQN.