Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

EDIFÍCIO DO MUSEU MUNICIPAL DE ESPOSENDE FOI PROJETADO PELO ARQUITETO CAMINHENSE MIGUEL VENTURA TERRA

Miguel-Ventura-Terra7.jpg

O arquiteto Miguel Ventura Terra, cujo 150º aniversário da data do seu nascimento agora se assinala, foi em 1908 o autor do projeto do edifício destinado ao Teatro-Club de Esposende, inaugurado em 1911.

Neste edifício, entra-se desde 1993 instalado o Museu Municipal de Esposende, o qual foi para o efeito adaptado pelo arquiteto bernardo Ferrão.

Museu_de_Esposende.JPG

LINDOSO RECRIA MALHADA TRADICIONAL DO CENTEIO

Foi na tarde do passado sábado que a freguesia de Lindoso recriou a Malhada Tradicional do Centeio, uma iniciativa que se realiza há vários anos e que pretende manter vivas as tradições antigas, onde não faltou a boa comida, regada pelo vinho verde da região e acompanhada por concertinas e cantares. 

zb5.jpg

Esta tradição comunitária muito caraterística desta região foi recriada na Eira Comunitária junto ao Castelo e na Eira Comunitária da Portela da Leija - Parada, em horários distintos, numa dinamização das Associações 'Os Amigos de Lindoso e Associação Desportiva, Social e Cultural de Parada Lindoso, com a colaboração da Junta de Freguesia e Câmara Municipal.

Presentes estiveram o Presidente da Junta, Secundino Fernandes e, em representação da Câmara Municipal, a Vereadora da Cultura, Turismo e Desporto, Sílvia Torres, para quem estas iniciativas representam 'a oportunidade das pessoas reviverem os seus tempos de juventude, já que se trata de uma recriação fiel de uma prática ancestral que possui uma simbologia muito especial'.

Sílvia Torres lembrou ainda que 'esta é uma iniciativa emblemática porque se realiza numa das freguesias mais típicas do mundo rural e em que se representa de forma mais fiel as vivências dos nossos antepassados, o que só nos pode deixar muito orgulhosos' 

zb1.jpg

zb2.jpg

zb3.jpg

zb4.jpg

PONTE DA BARCA DÁ A PROVAR CABRITO DA SERRA AMARELA

17 de julho | Domingo Gastronómico em Ponte da Barca

Cabrito à Serra Amarela é a iguaria a degustar nos restaurantes barquenses

É já no próximo domingo, 17 de julho, que Ponte da Barca coloca à mesa dos dez restaurantes aderentes (Adega do Artur, Casa Real, Churrasqueira Barquense, Jaime Gomes, O Churrasco, O Kibom, O Moinho, O Nappoli, Santana, S. Martinho e Tempus Hotel & Spa) o Cabrito à Serra Amarela, iguaria que é, indubitavelmente, um prato representativo da excelência da gastronomia de Ponte da Barca.

A acompanhar a iguaria sugere-se o afamado vinho verde e, para terminar, nada como forrar o estômago com os doces típicos como o Bolo Branco, o Leite-Creme (queimado), as Rabanadas de Mel, as Queijadas de Laranja e o "Magalhães", concebidos em homenagem ao navegador Fernão de Magalhães que aqui teve o seu berço.

Recorde-se que a iniciativa Domingos Gastronómicos levada a cabo pela Câmara Municipal há já vários anos, arrancou em fevereiro com o Cozido à Portuguesa, seguido da Lampreia e da Posta Barrosã. Até ao final do ano junta-se ainda a esta rota gastronómico o Naco à Terra da Nóbrega (23 de outubro) e o Sarrabulho (13 de novembro).

13697291_799901393444179_6025946210589781985_n (1).jpg

ARCOS DE VALDEVEZ RECRIA TORNEIO HISTÓRICO

Milhares de pessoas vieram a Arcos de Valdevez assistir à recriação histórica do Recontro de Valdevez. Recontro de Valdevez de 1141 ganhou vida numa recriação histórica realizada no Paço de Giela

Durante o passado fim-de-semana, Arcos de Valdevez transformou-se numa vila medieval com a recriação histórica do Recontro de Valdevez, organizada pelo Município arcuense.

recontro2016_12.jpg

875 anos mais tarde, Arcos de Valdevez recordou esse momento referencial da Fundação da História Portuguesa, utilizando para o efeito o cenário do Paço de Giela, Monumento Nacional recentemente reabilitado que acolheu uma verdadeira viagem à idade média e ao século XII.

Em 1141, os exércitos de Afonso Henriques, futuro primeiro rei de Portugal, e os de seu primo Afonso VII de Leão e Castela encontram-se no Vale do Rio Vez, protagonizando um dos momentos mais importantes da fundação da nacionalidade, o Recontro de Valdevez. Esta espécie de contenda/torneio medieval evitou uma batalha quase certa que deu uma importante vantagem aos portucalenses e às ambições autonomistas do seu jovem monarca.

Assim sendo, foi com enorme orgulho que o presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves viu esta recriação revelar-se um verdadeiro sucesso: “Somos de “Arcos de Valdevez onde Portugal se Fez”. Uma das terras que contribuiu para a fundação da nação portuguesa, que esteve na génese deste querer de um povo.

Quase 9 séculos depois, este foi um dos motivos que levou o Município de Arcos de Valdevez a recriar o Recontro de Valdevez de 1141, um dos momentos históricos fundador da Nação Portuguesa. Durante três dias milhares pessoas visitaram e envolveram-se nesta recriação que nos enche de orgulho na nossa História, atrai visitantes e reforça a nossa capacidade coletiva de construir o futuro, colhendo ensinamentos do passado e legando aos vindouros um concelho melhor.

A partir daqui queremos desenvolver o progresso da nossa terra, porque este evento também serve para dinamizar a nossa economia e socialmente e culturalmente o nosso concelho”, atestou.

recontro2016_14.jpg

A Recriação histórica do recontro de Valdevez teve início na sexta-feira com o Cortejo de recrutamento no burgo de Valdevez por iniciativa de Afonso Henriques, com a participação de centenas de figurantes, ao qual se seguiu um banquete e um grande espetáculo de malabares de fogo que fizeram as delícias de todos os visitantes.

No sábado milhares de pessoas assistiram à primeira parte do Recontro, na qual ocorreu um primeiro embate e a feitura de prisioneiros.

No domingo decorreu a segunda parte deste episódio histórico que marca a fundação da nacionalidade.

Porque esta representação estava pensada para todos os públicos, as crianças e os adultos desfrutaram da animação que este evento ofereceu, nomeadamente animação itinerante; artes performativas; rábulas e estórias; música e dança; vivência castrense; oficinas de formação; prática de esgrima e dança; a arte do calígrafo e do malheiro e jogos medievais para os infantes e petizes.

No Paço de Giela foi criado um espaço dedicado só para as crianças, denominado de Espaço dos Petizes. Neste espaço, em forma de castelo, decorreram espetáculos de marionetas, a hora do conto com histórias ligadas ao Recontro de Valdevez e vária animação histórica, na qual se incluiu a recriação do Recontro de Valdevez e outras atividades ligadas ao mundo medieval e ao séc. XII, pelas crianças.

recontro2016_19.jpg

recontro2016_20.jpg

recontro_valdevez3.jpg

recontro_valdevez4.jpg

COMÉDIAS DO MINHO APRESENTAM ESPETÁCULO-CONCERTO EM CERVEIRA

#Não Somos Cactos# na ‘Vilas das Artes’

A partir de amanhã (14 julho) e até 17 de julho, as Comédias do Minho apresentam o espetáculo-concerto intitulado #Não Somos Cactos#, em quatro freguesias de Vila Nova de Cerveira, com criação de Rui Mendonça. A entrada é livre.

 

na ‘Vilas das Artes’.jpg

Com esta produção, o grupo de teatro quer encenar o que o mundo não vê. Rui Mendonça partiu de um artigo sobre a escassez de água potável e como esta poderia ser a principal causa das guerras do futuro.

Segundo o ator residente, há zonas do planeta a “aquecer”, não só pelo aquecimento global, não só pela expansão das áreas desertas, não só pela intolerância e falta de solidariedade por parte dos humanos, como também pela disputa da água, pela sobrevivência.

Recorrendo à sinopse do espetáculo-concerto: “Porque o futuro parece querer encurtar distâncias ao terror. Porque tudo o que assusta faz-nos virar costas. Pretende-se criar uma distância “segura”, um filtro poético e emocional para falar da crescente escassez de água potável no mundo e respetivos refugiados, cujo fluxo promete abalar as nossas noções de humanismo e humanidade. Uma realidade que em surdina vem cavalgando a onda do medo e da intolerância, até ao dia em que com estrondo se abaterá sobre os castelos de areia onde a vida e o futuro passam férias.”

Além de Vila Nova de Cerveira, as Comédias do Minho apresentam #Não Somos Cactos# nos restantes quatro municípios do Vale do Minho: Valença, Melgaço, Paredes de Coura e Monção. A entrada é livre.

PROGRAMA

Vila Nova de Cerveira

14 de Julho | Lovelhe Junta de Freguesia | 21h30

15 de Julho | Mentrestido Junta de Freguesia | 21h30

16 de Julho | Vila Nova de Cerveira Cineteatro | 21h30

17 de Julho | Nogueira Junta de Freguesia | 21h30

FESTIVAL EM BRAGA JUNTA O VIRA E O SAMBA

‘Do Bira ao Samba’ traz a Braga o melhor da cultura portuguesa e brasileira. Festival reúne 500 artistas nos dias 29 e 30 de Julho

A Cidade de Braga recebe nos dias 29 e 30 de Julho a segunda edição do evento ‘Do Bira ao Samba’, um festival de artes performativas que funde as culturas e tradições portuguesas e brasileiras através da música e da dança.

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001098.jpg

O evento, este ano integrado na programação da Capital Ibero-Americana da Juventude, vai reunir em Braga cerca de 500 artistas e proporcionar desfiles de grupos etnográficos com escolas de samba e batucadas, um cortejo de carnaval ibero-americano, concursos de fotografia, de montras e de bonecas, uma exposição fotográfica, workshops e ainda uma vertente social de angariação de roupa, brinquedos e livros.

Organizado pelo ‘Bomboémia’ – Grupo de Percussão da Universidade do Minho e pela ARCUM – Associação Recreativa e Cultural da Universidade do Minho, o festival conta com o apoio do Município de Braga e promete dois dias de grande animação pelas ruas da Cidade.

Para o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, o ‘Do Bira ao Samba’ encerrará, da melhor forma, um “mês de luxo” do ponto de vista da programação cultural na Cidade. “Estamos a viver uma edição notável da Feira do Livro, tivemos o Mimarte, vamos ter, pela primeira vez, o Festival Vaudeville Rendez-Vous e terminaremos o mês de Julho com o ‘Do Bira ao Samba’, um evento que vai promover as raízes da música portuguesa e brasileira”, referiu Ricardo Rio durante a apresentação do festival, que decorreu hoje, 13 de Julho, no centro da Cidade.

Depois da primeira edição, que funcionou como uma experiência-piloto, o festival ‘Do Bira ao Samba’ surge este ano integrado na programação da Capital Ibero-Americana da Juventude com o objectivo de “promover o diálogo intercultural, potenciar o conhecimento da realidade dos países Ibero-Americanos aos Bracarenses e dar a conhecer Braga nesses países”.

A par da vertente cultural, Ricardo Rio destacou a forte componente solidária do evento com a recolha de roupas, brinquedos e livros que serão doados à Cruz Vermelha e à Cáritas, assim como a realização de um concurso de bonecas ibero-americanas que tem associado uma vertente ecológica.

A segunda edição do festival, a realizar na Avenida Central, inclui um dia dedicado a Portugal (29 de Julho) e outro ao Brasil (30 de Julho), com a participação dos grupos ‘Kumpania Algazarra’ (Sintra), ‘Cabra Cega’ (Braga), Nuno Bastos (Estarreja), Ronda Típica da Meadela (Viana do Castelo), Batucada Radical (Porto) e ‘Trokobloco’ (Saragoça), além das escolas de samba de Estarreja, Ovar e Figueira da Foz.

Além das actuações, o festival inclui workshops de máscaras, danças típicas portuguesas, samba, capoeira, percussão, desgarradas e roda de capoeira. Destaque para a noite de 29 de Julho com a batucada do Bomboémia e, dia 30, às 21h30, o monumental desfile de carnaval ibero-americano. Entre os dias 23 de Julho e 7 de Agosto os espaços ‘Bira dos Namorados’, ‘Mavy’ e ‘Estúdio 22’ terão patente uma exposição de fotografia sobre o vira e o samba nas suas mais diversas manifestações.

De referir ainda que a CP – Comboios de Portugal volta a fazer descontos a todos aqueles que se desloquem a Braga nos dias 29 e 30 de Julho, com bilhetes de ida e volta a dois euros.

Todas as informações sobre o festival ‘Do Bira ao Samba’ podem ser obtidas na página do facebook do evento, em www.facebook.com/DoBiraAoSamba/ ou através do email festivaldobiraaosamba@gmail.com.

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001101.jpg

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001102.jpg

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001109.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ REABILITA COBERTURA DA ESCOLA BÁSICA DE TÁVORA SANTA MARIA

Intervenção efetuada pelo Município de Arcos de Valdevez nas instalações da Escola Básica de Távora Sta. Maria, no valor de 158.205,00€, permitirá conferir ao edifício maior conforto térmico e condições de estanquidade.

consignacao_cobertura_tavora2.jpg

A Câmara Municipal procedeu esta terça-feira, dia 12 de Julho, à consignação da empreitada de “Reabilitação da cobertura da Escola Básica de Távora Santa Maria” adjudicada por 158.205,00€. Com esta obra, considera-se que estarão criadas as condições para a melhoria do edifício, proporcionando um ambiente saudável de aprendizagem, com reflexos qualitativos para toda a comunidade escolar, melhorando as condições de conforto térmico, racionalizando e reduzindo os consumos energéticos, sem contudo comprometer um elevado padrão de qualidade ambiental e conforto, tão necessário a uma adequada e profícua aprendizagem.

Para o Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, este investimento é de grande importância pois considera “que estarão criadas as condições para promover a integração de todas as crianças e jovens na escola, proporcionando-lhes um ambiente de aprendizagem renovado, motivador e gratificante, dando assim, continuidade ao projeto educativo que visa a melhoria da qualidade do ensino e o bem-estar dos alunos.“

MUNICÍPIO ARCUENSE APROVA VOTO DE LOUVOR A ADRIEN SILVA

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez acaba de aprovar um Voto de Louvor ao excelente desempenho de Adrien Silva no Campeonato da Europa de Futebol.

OUTDOOR ADRIEN PORTUGAL MQ4.jpg

Na última reunião do executivo municipal, foi aprovado um voto de louvor para reconhecer o excelente desempenho do arcuense Adrien Silva, ao serviço da seleção nacional, no Campeonato da Europa de Futebol.

Adrien Silva, atualmente a jogar no Sporting Clube de Portugal e na Seleção Nacional, está fortemente ligado ao concelho, pois iniciou a sua formação na ARC Paçô e até hoje mantém o seu vínculo a Arcos de Valdevez através das raízes familiares, do apoio que dá esta associação e a outras iniciativas.

A vitória da seleção portuguesa nesta competição, teve assim um duplo gosto e um orgulho a dobrar para Arcos de Valdevez, nomeadamente devido ao sentido patriótico dos e das arcuenses e por ter visto um filho da terra a jogar no grupo que deu esta alegria a Portugal.

Estão todos de parabéns!

MUNICÍPIO DE BRAGA É EXEMPLO DE BOM PAGADOR

Braga é exemplo no cumprimento das suas obrigações. Prazo médio de pagamento a fornecedores é de 8 dias

O Município de Braga aceitou o desafio de aderir ao Compromisso de Pagamento Pontual a Fornecedores, uma iniciativa promovida pela Associação Cristã de Empresários e Gestores (ACEGE), e que vem demonstrar que para a Autarquia Bracarense é importante cumprir com as suas obrigações, uma vez que o prazo de pagamento é uma questão central quer para a sustentabilidade das empresas, quer para os próprios Municípios.

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001076.jpg

Com um prazo médio de pagamento a fornecedores fixado em oito dias, o Município de Braga foi considerado, recentemente, como um caso exemplar na administração pública e local. “Nos últimos anos a Câmara Municipal de Braga fez um percurso notável na redução do seu prazo médio de pagamentos passando para oito dias em 2015. Este dado demonstra o forte compromisso do Município em cumprir com as suas obrigações perante os seus fornecedores”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, durante a cerimónia de adesão ao Compromisso Pontual, que decorreu esta Quarta-feira, nos Paços do Concelho, em Braga.

Recorde-se que em 2013, quando o actual Executivo entrou em funções, o prazo médio de pagamento na Câmara de Braga era de 29 dias, passando para uma média de oito dias em 2015. Segundo o Autarca, esta diminuição do prazo de pagamento “vem comprovar e valorizar a gestão rigorosa e transparente do actual Executivo”. Nesse sentido, e de forma a “vincar esta postura responsável”, todas as empresas do universo municipal estão associadas a este compromisso, resultando “num dado revelador do grau de compromisso do Município de Braga em ser um exemplo e um factor motivador para o resto da economia e do tecido empresarial local”, vincou Ricardo Rio.

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001079.jpg

Realçando a “dimensão económica” resultante do cumprimento dos prazos de pagamento e a sua importância para a economia nacional, Ricardo Rio sublinhou as pequenas e médias empresas devem ser “mais protegidas e ter um maior acompanhamento por parte das entidades públicas”. No entanto, continuou o Autarca, “o que temos vindo a assistir é que o Estado nunca foi um bom exemplo, sendo, muitas vezes, o principal factor de prejuízo para muitas empresas nacionais por não cumprir os seus compromissos a tempo e ter uma postura contraditória, sendo exigente e voraz para com o tecido empresarial, ao mesmo tempo que tem uma postura laxista perante os seus próprios compromissos”.

Também a gestão do financiamento europeu mereceu o reparo de Ricardo Rio, uma vez que “mesmo quando não está a gerir recursos próprios, como no caso dos fundos comunitários, o Estado deixa os prazos de pagamento dilatarem-se no tempo e, ao haver atraso nos pagamentos, o Estado está a prejudicar substancialmente a economia nacional”, apontou.

Nesta matéria, Braga destaca-se entre vários Municípios no que concerne à rapidez no pagamento a fornecedores. Segundo dados apresentados pela ACEGE, referentes a 2014, a administração pública apresentava um prazo de pagamento de 128 dias, sendo que a média europeia fixava-se nos 58 dias. Já o poder local tem demonstrado melhores rácios no que concerne à descida do prazo médio de pagamento. Em 2012 o prazo dos organismos locais cifrava-se em 119 dias, passando para 65 dias em 2014.

A cerimónia de adesão ao Compromisso de Pagamento Pontual a Fornecedores contou com a presença de várias empresas e instituições Bracarenses que passaram a pertencer ao grupo de ‘bons pagadores’. Além de Ricardo Rio, o momento foi assinalado pelo arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, por Fátima Amorim, presidente do núcleo de Braga da ACEGE, por Gonçalo Oliveira, presidente da ACEGE Portugal, e por Joaquim Brandão, em representação da Caixa Geral de Depósitos.

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001089.jpg

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001092.jpg

ARQUITETO MIGUEL VENTURA TERRA PARTICIPOU EM 1911 NO CONGRESSO INTERNACIONAL DE TURISMO

A imagem regista um momento em que o arquitecto Miguel Ventura Terra e o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa Anselmo Braamcamp Freire posam para a fotografia, durante uma pausa do Congresso Internacional de Turismo que em 1911 teve lugar em Lisboa, nas instalações da Sociedade de Geografia de Lisboa, sita na rua das Portas de Santo Antão.

A foto foi feita pelo conceituado fotógrafo Joshua Benoliel. O negativo é de gelatina e prata em vidro, pertencendo ao Arquivo Municipal de Lisboa.

aml-migventerra.jpg

MIGUEL VENTURA TERRA ESCREVEU A BERNARDINO MACHADO DECLARANDO ACEITAR A SUA CANDIDATURA AO MUNICÍPIO DE LISBOA

A convite de Bernardino Machado, o arquitecto Miguel Ventura Terra concorreu às eleições municipais de Lisboa que em 1908 tiveram lugar em Lisboa.

A carta cuja imagem junto se publica data de 13 de Outubro daquele ano e foi endereçada ao Conselheiro Bernardino Machado, declarando Miguel Ventura Terra aceitar a inclusão do seu nome nas listas do Partido Republicano Português.

O documento pertence ao fundo documental da Fundação Mário Soares.

VT-cartabernardinomachad.png 

FAMALICÃO TEM NOVA INCUBADORA DE EMPRESAS

Inauguração tem lugar amanhã, dia 14 de julho, pelas 16h00, no Edifício Globus, em Vilarinho das Cambas

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, convida os órgãos de comunicação social para a inauguração do segundo polo da incubadora Famalicão Made IN, a ter lugar nesta quinta-feira, 14 de julho, às 16h00, no Vilarinho Parque – Edifício Globus, sito na Rua do Progresso, 140, Zona Industrial de Vilarinho das Cambas, por ocasião do primeiro aniversário da incubadora Famalicão Made IN (Polo Riopele).

Incubadora Famalicão Made IN - Polo Edifício Globus.jpg

A Vilarinho Parque – Construção e Gestão Imobiliária, nos termos de um protocolo de parceria com o Município de Famalicão, cedeu parte das instalações do Edifício Globus, em Vilarinho das Cambas, para esta nova estrutura. A incubadora Famalicão Made IN (Polo Edifício Globus) terá capacidade para acolher dez novos projetos empresariais. As candidaturas abrem amanhã.

BRAGA PROMOVE CONCURSO DE CURTAS-METRAGENS PARA OS PAÍSES IBERO-AMERICANOS

´Mirrors´ valoriza criação cinematográfica de jovens realizadores

No âmbito da ´Braga 2016 - Capital Ibero-Americana da Juventude´, o Município de Braga apresentou hoje, dia 13 de Julho, o concurso de curtas-metragens Mirrors | Espelhos | Espejos, destinado a jovens realizadores com idade igual ou inferior a 30 anos oriundos dos 21 países da OIJ - Organização Ibero-americana de Juventude.

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001093.jpg

As inscrições decorrem até ao dia 2 de Novembro e a sessão de exibição de filmes finalistas e entrega de prémios irá realizar-se no edifício gnration a 10 de Dezembro. Os prémios são de 3.000 euros para o Melhor Filme, 2.000 euros para o Melhor Filme Escolar e 1.000 euros para o Melhor Filme Amador. São admitidos a concurso para os diversos prémios animações, documentários, ficções e filmes experimentais produzidos em 2015 ou 2016.

Mirrors | Espelhos | Espejos tem como principal objectivo o estímulo e o fomento à criação cinematográfica no formato curta-metragem. Para tal, três competições premiarão o melhor filme, melhor filme escolar (produzido em contexto de cursos de cinema) e melhor filme amador (destinado a todo o tipo de produções - caseiras, de ensino secundário, de grupos informais, entre outras). A temática dos filmes a concurso deverá incidir, preferencialmente, mas não exclusivamente, nas ideias de espelho, reflexo, duplicação, expectativa, identidade, ilusão, semelhança, diferença e reflexão.

Como sublinhou Sameiro Araújo, vereadora da Juventude da Câmara Municipal de Braga, esta iniciativa pretende ser mais um ´estímulo a uma criação livre e um concurso que, celebrando o formato curta-metragem, premeia e valoriza a criação cinematográfica feita por jovens realizadores´.

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001095.jpg

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001097.jpg

MONÇÃO VALORIZA REDE VIÁRIA EM SAGO

Numa extensão próxima de um quilómetro, a Rua de Nossa Senhora das Necessidades recebeu um novo tapete betuminoso, garantindo uma mobilidade mais segura e cómoda à população local e uma acessibilidade mais facilitada às respetivas habitações.

Sago 02 (Large).JPG

A Rua de Nossa Senhora das Necessidades, em Sago, numa extensão de 920 metros e investimento de 28 mil euros, imposto incluído, está concluída. Ontem, ao final da tarde, o presidente da Câmara Municipal de Monção, Augusto de Oliveira Domingues, e a Vice-Presidente, Conceição Soares, deslocaram-se ao local para visitar a empreitada.

Na companhia do presidente da União de Freguesias de Sago, Lordelo e Parada, João Paulo Cerqueira, percorreram os cerca de mil metros de extensão e tiveram a oportunidade de verificar a importância que a presente intervenção rodoviária representa no dia-a-dia da população local.

Para Augusto de Oliveira Domingues, a requalificação deste traçado reflete um passo importante para quem reside naquela área, assegurando um maior conforto e qualidade de vida aos seus habitantes. Contribui também para a concretização do objetivo comum de modernizar e valorizar a rede viária no concelho. 

João Paulo Cerqueira assinala que o melhoramento do pavimento, através da colocação de um novo tapete em asfalto, garante uma mobilidade mais segura e cómoda aos munícipes e uma acessibilidade mais facilitada às respetivas habitações. Sintetizou: “Esta obra reveste-se de grande importância porque proporciona melhores condições às pessoas”.

Refira-se que no âmbito da política de decentralização e autonomia para as juntas de freguesia, o Município de Monção inscreveu, no Orçamento e Plano Plurianual de Investimentos para o presente ano, uma verba de 1.5 milhões de euros para distribuir pelas freguesias de acordo com três critérios: igualdade, área e população.

Os valores disponibilizados a cada freguesia destinam-se a comparticipar a realização de diversas obras que, desta forma, passam a desenvolver-se sob responsabilidade direta das respetivas juntas. Além da beneficiação da rede viária, podem ser contempladas intervenções na área social, cultural, desportiva e recreativa.

Sago 05 (Large).JPG

Sago 06 (Large).JPG

BRAGA EXPÕE “DIABLOS DANZANTES DE CORPUS CHRISTI” DA VENEZUELA

Exposição patente no Edifício da Estação até dia 13 de Agosto

Foi inaugurada esta manhã, em Braga, no âmbito da CIAJ – Capital Ibero-Americana da Juventude, uma exposição fotográfica promovida em estreita colaboração entre a Embaixada da Venezuela em Portugal e o Município de Braga, sob o tema «Diablos Danzantes de Corpus Christi», da autoria do fotógrafo José Carlos de Sousa.   

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001062.jpg

A sessão de inauguração da exposição, que estará patente ao público no Edifício da Estação da CP, em Braga, até ao próximo dia 13 de Agosto, contou com a presença da Cônsul Geral da Venezuela em Portugal, Yadira Mendoza, do presidente da Câmara de Braga. Ricardo Rio, bem como das vereadoras da Cultura, Lídia Dias e do Desporto e Juventude, Sameiro Araújo.

Para Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga “este evento cumpre, na essência, um dos grandes objectivos da CIAJ. Dar a conhecer, a partir de Braga, as tradições, a cultura e a vida em sociedade de cada país ibero-americano, seja pela sua cultura, seja pelo desporto, seja pela gastronomia”.

“Desafiamos cada um dos representantes diplomáticos em Portugal a trazer até nós o que de melhor cada país tem para nos mostrar. A Embaixada da Venezuela e o seu corpo diplomático, desde logo aceitaram o nosso desafio. Em meu nome pessoal e em nome do Município de Braga, deixo um agradecimento sentido, pois esta exposição permitirá que os Bracarenses e todos os que chegam ou partem de Braga, da Estação de Caminhos-de-ferro, conheçam um pouco mais da Venezuela e da sua cultura”, concluiu o Autarca.

Elevada recentemente a Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO, o ritual dos «Diablos Danzantes de Corpus Christi», é uma manifestação folclórico – religiosa que ocorre anualmente na Venezuela e que tem mais de três séculos de história. Celebrada por ocasião do dia do Corpo de Deus, pelas designadas confrarias ou Sociedades do Santíssimo, são formadas por adultos e crianças que partilham o pagamento de promessas. Os membros das confrarias, ou pagadores de promessas, vestem trajes coloridos e, transportando máscaras que caracterizam o diabo, desfilam em procissão, acabando por render-se perante o Sagrado Sacramento, representando assim o triunfo de Deus sobre o Demónio.

Graças à mescla de culturas que caracterizam a sociedade venezuelana, a manifestação inclui expressões religiosas e profanas, unindo elementos culturais provenientes da Europa, África e de povos aborígenes.

Esta manifestação está profundamente enraizada no povo venezuelano e é um dos maiores exemplos de como a diversidade de origens dos habitantes de um país pode ajudar ao enriquecimento da cultura popular dando-lhe identidade, personalidade e dinamismo.

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001064.jpg

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001067.jpg

CMB13072016SERGIOFREITAS0000001069.jpg

PONTE DE LIMA DISTINGUE-SE NO RAMO HOTELEIRO

Hotel de luxo situado em Ponte de Lima é a única unidade da região Norte a integrar a exclusiva lista de candidatos aos prémios na categoria de Luxury Boutique Hotel Carmo´s Boutique Hotel

O Município de Ponte de Lima congratula-se pela nomeação do Carmo´s Boutique Hotel para os The World Luxury Hotel Awards 2016. Trata-se de uma distinção de referência a nível mundial, que anualmente premeia os hotéis de luxo que se destacaram pela excelência das instalações, do serviço e da hospitalidade prestada aos seus hóspedes.

Carmos siganture-.png

Considerado como uma referência no segmento do turismo de luxo, o Carmo´s Boutique Hotel está a funcionar desde junho de 2012, na freguesia da Gemieira. Composto por 15 quartos, insere-se num espaço rural, com um ambiente intimista e requintado, aliado a um serviço personalizado, tendo como objetivo fazer com que os seus hóspedes se sintam em casa. Num espaço onde a tradição e a modernidade convivem de forma harmoniosa, todos os quartos oferecem uma decoração que combina o design contemporâneo e o orgulho nas raízes culturais, e onde cada detalhe foi cuidadosamente pensado. 

Membro da exclusiva rede internacional de luxo Small Luxury Hotels of the World, o Carmo's Boutique Hotel é a única unidade hoteleira da região Norte a integrar esta exclusiva lista de candidatos na categoria de Boutique Hotel de Luxo.

No entanto, esta não é a sua primeira nomeação, pois já foi já alvo de diversas distinções, nacionais e internacionais, tais como o prémio Best of Wine Tourism 2016, concedido pela rede global Great Wine Capitals; o galardão Luxury Boutique Hotel of the Year 2015, atribuído pela conceituada publicação Luxury Travel Guide; o reconhecimento como Europe's Best Relaxation Retreat 2015, conferido pelos World Boutique Hotel Awards; ou ainda a nomeação pela Condé Nast Traveller como “um dos melhores novos hotéis no mundo”, em 2013, entre outras. A esta lista de distinções junta-se agora a estreia na nomeação para os The World Luxury Hotel Awards.

Comemorando este ano a sua décima edição, os The World Luxury Hotel Awards selecionam todos os anos, de forma criteriosa, uma lista composta por hotéis de luxo de todo o mundo, distribuídos por 50 diferentes categorias. A votação dos melhores é feita pelo público, refletindo, desta forma, o verdadeiro reconhecimento dos hóspedes face ao trabalho desenvolvido por cada hotel e pela sua equipa.

O período para votação está a decorrer até 5 de agosto de 2016, durante o qual o Hotel está a desenvolver uma campanha online e nas redes sociais para incentivar a votação do público. Os resultados serão conhecidos a 29 de outubro do corrente ano.

Fotografia_plFotoEngenho.jpg

PRESIDENTE DA REPÚBLICA VISITA CELORICO DE BASTO

Marcelo Rebelo de Sousa visita Celorico de Basto por ocasião das festas do concelho

Celorico de Basto prepara-se para receber a visita do Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, aquando das Festas do concelho, no dia 24 de julho, pelas 16h30, durante um dos momentos mais marcantes da cultura celoricense, o cortejo etnográfico.

_DSC6542.jpg

“É com grande honra que aguardamos a visita do Senhor Presidente da República Portuguesa, para assistir a um dos momentos que melhor retratam a cultura das gentes locais. São momentos que o remeterão à recordação de outros tempos, uma atividade que sempre foi muito valorizada” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva.

Esta visita será a primeira visita oficial de Marcelo Rebelo de Sousa a Celorico de Basto depois da eleição a Presidente da Republica Portuguesa. “Estou certo que será uma receção muito calorosa das gentes de Celorico que tanto prezam o Sr. Presidente da República Portuguesa”, realçou o autarca.

O cortejo etnográfico e uma das atividades que mais destaca a cultura local e aquela que mais população arrasta à sede do concelho. Habitualmente são esperadas milhares de pessoas pelas ruas que vêm propositadamente para ver os carros alegóricos, meticulosamente decorados, onde são destaque os usos, costumes e tradições locais. São mais de 90 carros que representam todas as freguesias do concelho, e mais de 1000 figurantes. Um desfile muito aguardado durante as festas do concelho.

Este cortejo etnográfico enquadra-se nas Festas do Concelho em honra de S. Tiago, que decorrem em Celorico de Basto, de 22 a 25 de julho, com um vasto e apelativo programa. 

Este ano prevê-se mais uma forte edição das Festas do Concelho com a presença do Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa.

_DSC6441 (1).jpg

ARCOS DE VALDEVEZ: ARTES E OFÍCIOS TRADICIONAIS MOSTRAM-SE NO SOAJO

Feira das Artes e Ofícios Tradicionais de Soajo realiza-se de 15 a 17 de julho

Arcos de Valdevez promove a Feira de Artes e ofícios Tradicionais de Soajo a partir de hoje e até domingo. A vila de Soajo, característica nas suas formas particulares de vivência e organização social e económica, é um dos destinos concelhios mais divulgados e conhecidos e é famoso pelo vasto conjunto de espigueiros erigidos sobre uma enorme laje granítica.

SOAJO - Cópia.jpg

Terra de tradição e integrante do Parque Nacional da Peneda Gerês, um dos ex-libris da região, declarado como Reserva Mundial da Biosfera pela Unesco, chama à atenção pela sua riqueza cultural e natural.

Assim, de 15 a 17 de julho, decorrerá mais uma edição da Feira das Artes e Ofícios Tradicionais de Soajo que conta com a organização da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, da ARDAL e da Junta de Freguesia de Soajo.

Com este evento pretende-se promover os produtos, as artes e ofícios tradicionais, o folclore, os usos e costumes tradicionais e as manifestações espontâneas da cultura popular.

O certame é composto por uma exposição de produtos locais e artesanato, associado a um vasto programa de animação. Na componente exposição, dá-se destaque ao espaço ocupado pelas tasquinhas que terão à disposição dos visitantes um sem número de petiscos e iguarias de sabores excecionais, bem como aos pratos servidos pelos restaurantes aderentes no âmbito das jornadas gastronómicas, acompanhados pelo vinho verde da região. Produtos que reúnem as potencialidades, riquezas e especificidades do mundo rural, permitindo construir uma oferta integrada e a promoção de um território de excelência.

O programa de animação é variado, assente na música tradicional, com destaque para a atuação de dois nomes bem conhecidos da música popular portuguesa, nomeadamente Augusto Canário e Quim Barreiros, rusgas; ranchos folclóricos; cantares ao desafio; grupos de bombos e concertinas.

Venha a Soajo! Venha desfrutar das artes e ofícios tradicionais ancestrais, da boa gastronomia e do ar puro do Parque Nacional Peneda Gerês.

^6DB23DEFEA7632B982FA6F016B1F983C4F638E6A466835356F^pimgpsh_fullsize_distr (1).jpg

JOVENS BRACARENSES REGRESSAM AO LABORATÓRIO

Inscrições até 21 de Julho: ‘Sábados h(á) Ciência’ de regresso ao gnration

Realiza-se no próximo dia 23 de Julho, no edifício gnration, mais uma sessão da iniciativa ‘Sábados h(á) Ciência’. ‘A Ciência do Uau!’ é o tema da sessão que terá início pelas 15h00. O projecto ‘Sábados h(á) Ciência’ é uma iniciativa promovida pelo Município de Braga em colaboração com a Fundação Bracara Augusta e com ‘O Laboratório da Li’.

CARTAZ CIENCIA JULHO.JPG

Na próxima sessão, os participantes serão desafiados a brincar com a ciência, fazendo experiências tão lúdicas e espectaculares que habitualmente só vemos na televisão. Será uma sessão ao ar livre, cheia de animação e, claro, ciência.

Tal como nas sessões anteriores, a inscrição tem um custo de 15 (criança e acompanhante), e deverá ser feita, presencialmente, no edifício gnration até ao próximo dia 21 de Julho. Por cada elemento extra haverá um acréscimo de 5 euros.

Recorde-se que o projecto ‘Sábados h(á) Ciência’ tem como objectivo estimular o gosto das crianças e jovens pela ciência, através da realização de actividades e experiências científicas acompanhadas por muita diversão.

Com este projecto, o Município de Braga alarga a oferta lúdico-educativa, ao mesmo tempo que promove a ciência e o convívio inter-geracional. O projecto tem proporcionado às crianças uma verdadeira viagem pelo mundo da Ciência através da realização de diversas experiências científicas com actividades totalmente práticas, onde os jovens podem ficar a conhecer várias ciências.

PONTE DE LIMA MOSTRA VIVÊNCIAS ARTÍSTICAS

Vivências Artísticas na Torre da Cadeia Velha em Ponte de Lima. Exposição de Pintura e Escultura – até 30 de julho

O Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Eng. Victor Mendes, acompanhado pelos vereadores Ana Machado e Paulo Sousa, visitou a exposição de pintura e escultura, designada “Vivências artísticas” patente ao público na Torre da Cadeia Velha, até 30 de julho, da autoria de Conceição Trigo.

exposição vivencias.JPG

Com várias exposições individuais, Conceição Trigo, expõe com regularidade desde 1996, participando também em exposições coletivas de pintura, nacionais e internacionais.

Mestre em Educação Artística, o seu percurso artístico, não se define com um estilo ou corrente artística pré-definida, mas sim, por explorar e utilizar diferentes materiais e técnicas na criação das suas obras artísticas, tanto na pintura como na escultura.

Na mostra patente na Torre da Cadeia Velha, em Ponte de Lima, apresenta um conjunto de peças escultóricas figurativas, utilizando papel maché/jornal e diversos materiais reciclados para a sua produção.

Do conjunto exposto, referência para a peça do jogo de Xadrez, composto por 32 peças (escultura) alusivo à tradicional “Vaca das Codas”. O conceito e o princípio básico do design deste jogo, caracteriza-se pelo valor histórico e simbólico da tradicional lenda da Vaca das Cordas. Trata-se de uma narrativa pormenorizada à composição do jogo, as peças minuciosamente esculpidas representam e identificam os vários elementos que compõem a secular tradição.

Visite a exposição de pintura e escultura na Torre da Cadeia Velha, em Ponte de Lima, de segunda a sábado, das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h30.

Exposição_Pintura e escultura.JPG

Vivências - Torre da Cadeia.JPG

Vivencias _ Exposição _ Conceição trigo.JPG

Vivências_Exposição_torre Cadeia.JPG

MUNICÍPIO DE CAMINHA COLOCA REDE DE ÁGUA NA ZONA DA CAPELA DE SANTO ISIDORO

A Câmara Municipal de Caminha está a intervir na zona envolvente à Capela de Santo Isidoro. O objetivo é melhorar as condições de usufruto quer dos caminhantes, quer das pessoas que procuram o espaço por motivos religiosos. A obra deverá estar finalizada na próxima semana.

obras capela Santo Isidoro (1).jpg

No ano passado, na zona envolvente da Capela de Santo Isidoro foi construído um percurso pedonal e ciclável. Esta obra de “Recuperação, proteção de sistemas dunares degradados e renaturalização dos Rochedos de Santo Isidoro” foi levada a cabo no âmbito da Polis Litoral Norte.

Tendo em conta o número de pessoas que utiliza este novo percurso junto ao mar, a Câmara Municipal de Caminha, através dos seus funcionários, está a executar a rede pública de água, inexistente até ao momento. No inicio do percurso ainda está a ser colocado um bebedouro que servirá de apoio a todos os utilizadores da ecovia. Para além de beneficiar todos aqueles que utilizam a ecovia, esta obra vai ainda servir de apoio para as festas religiosas.

Esta obra complementa o trabalho iniciado o ano passado, com a colocação da iluminação pública na Capela de Santo Isidoro. Na próxima semana, para além de luz elétrica, a Capela contará também com água pública.

obras capela Santo Isidoro (2).jpg

obras capela Santo Isidoro (3).jpg

CELORICO DE BASTO DESTACA-SE NO ANDEBOL

I Gala Beca Andebol foi um sucesso em Celorico de Basto

O Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa recebeu, no dia 9 de julho, a I Gala BECA Andebol. Uma iniciativa que contou com a presença de mais de 250 pessoas para homenagear todos aqueles que fazem parte do universo do BECA.

_DSC7944.jpg

“Foi um momento memorável e cheio de significado. Hoje, nesta terra de gente ilustre, assistimos à consagração de 4 anos de trabalho, de dedicação, de empenho a uma modalidade que conta com mais de 100 atletas” disse o vereador do Desporto do Município de Celorico de Basto, Fernando Peixoto. “A valorização é fundamental para que o trabalho desenvolvido seja feito brio e os resultados apareçam. Nós, enquanto executivo municipal, apoiamos o desporto nas diferentes modalidades e temos a certeza que, mais cedo ou mais tarde, teremos grandes resultados. O Beca tem conseguido resultados brilhantes e temos a certeza que continuarão a trabalhar para chegar ainda mais longe” Concluiu.

Várias individualidades marcaram presença nesta cerimónia e todos enalteceram o trabalho feito pelo BECA. O Coordenador do projeto BECA, João Varejão, emocionado, agradeceu o apoio das várias entidades representadas, cruciais para que o clube chegasse a bom porto. “O nosso clube é hoje uma realidade fruto também do apoio das várias entidades que nos estiveram ao nosso lado ao longo destes quatro anos. Estamos imensamente gratos e vamos continuar a trabalhar para que estes atletas consigam resultados ainda mais positivos e cheguem a patamares mais elevados” disse o coordenador do Clube. João Varejão realçou ainda que a “gala é uma boa forma de valorizar o empenho, o esforço dos atletas, equipa técnica, direção, entidades que tornaram o projeto realidade e no fundo dar a conhecer à comunidade que existimos e que estamos aqui para fazer o melhor pela modalidade” disse.

A I Gala Beca Andebol entregou o trofeu de jogador do ano Bambis Masculino a Rui Bastos, o trofeu jogador do ano Minis Masculinos foi para Rúben Carvalho, o troféu para jogador do ano Infantis B Masculinos foi entregue a Daniel Vasconcelos, Nelson Alves recebeu o trofeu jogador do ano Infantis A Masculinos, o troféu jogador do ano Infantis Femininos foi para Maria João Silva, o trofeu jogador do ano Iniciados Feminino foi para Daniela Silva, o trofeu de guarda-redes do Ano foi entregue a Francisco Fontes, o troféu BECA GOLD foi para José Pedro Magalhães, o troféu treinador do Ano foi para Mário Guedes, o evento do ano foi o curso de treinadores Grau 2, o encarregado de Educação do ano foi Dora Silva, e o diretor do Ano foi José Manuel Sousa. Ao mesmo tempo, reconheceu e distinguiu o apoio dado pelas várias entidades como o Município de Celorico de Basto, o Agrupamento de Escolas, o Centro de formação de Basto e Barroso, a Federação de Andebol de Portugal, a Associação de Andebol de Braga, o Basket Club de Basto e o Centro Cultural de Amarante.      

Esta cerimónia contou com várias atividades musicais com destaque para a atuação da Orquestra Energia – fundação EDP que abriu o espetáculo e animou o arranque oficial da cerimónia.

_DSC8116.jpg

_DSC8126.jpg

_DSC8141.jpg

ESPOSENDE CONVIDA À LEITURA À SOMBRA DA BANDEIRA AZUL

As férias de verão estão aí e com elas chega o tempo das brincadeiras ao ar livre e da praia, mas a leitura de um bom livro poderá ser um diálogo incessante: o livro fala e a alma responde. Nas praias de Esposende, à sombra da Bandeira Azul, pode descobrir-se o prazer da leitura e descobrir o segredo do sucesso de um projeto que já conta vinte anos. Em 1996, o Município de Esposende dava um salto qualitativo, pioneiro a nível nacional, lançando a sua primeira biblioteca de praia.

BIBLIOTECAS_PRAIA.jpg

A partir da próxima segunda-feira, dia 18 de julho e até 5 de setembro, as bibliotecas de praia estão disponíveis nas praias de Cepães (Marinhas), Suave Mar (Esposende), Ofir (Fão) e Apúlia, funcionando diariamente, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Nestes espaços, pode encontrar livros de género variado, jornais nacionais, regionais e locais, bem como uma variedade significativa de revistas de informação, cultura, viagens, saúde e desporto, para leitura na esplanada ou requisição domiciliária. Os veraneantes têm igualmente à disposição diversas publicações do Município, podendo ainda consultar informação turística sobre o concelho de Esposende.

Com uma frequência média anual de 15 mil utilizadores, o projeto das Bibliotecas de Praia é totalmente suportado pelo Município de Esposende e conta, ao nível dos recursos humanos, com a colaboração dos bolseiros no âmbito do serviço cívico/comunitário que prestam ao abrigo da atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior.

PAN PROPÕE REDUÇÃO DE IVA NAS RAÇÕES PARA ANIMAIS

  • Atualmente a taxa de IVA aplicável aos produtos alimentares para animais de companhia é a máxima – 23%
  • Poupança significativa no orçamento das pessoas que detêm animais de companhia e de todas as associações vai serdiscutida e votada a 20 de Julho
  • Muitos consumidores portugueses compram rações em Espanha, onde a taxa de IVA aplicável a estes produtos é de 10%
  • Utilização de dinheiros públicos para financiamento direto ou indireto de atividades tauromáquicas discutida e votada a 20 de Julho

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza apresenta hoje um projeto de lei que pede a redução da taxa de IVA na alimentação dos animais de companhia para a taxa intermédia. Atualmente a taxa de IVA aplicável aos produtos alimentares para animais de companhia, ou seja rações, biscoitos, e outros, é de 23%, sendo que, a taxa da alimentação dos animais de produção é de 6%. Esta é uma importante medida de âmbito social, sendo conhecidas as dificuldades com que muitas associações zoófilas, grupos informais de defesa dos animais e muitos agregados familiares se debatem para poderem alimentar os animais de companhia que têm a seu cargo.

A alteração representaria uma poupança significativa no orçamento das pessoas que detêm animais de companhia, bem como de todas as associações que, diariamente, lutam com extremas dificuldades financeiras para realizarem uma missão cujo mérito todos devemos reconhecer e acarinhar e que tantas vezes se substituem ao papel do Estado.

Em Espanha, a taxa de IVA aplicável a estes produtos é de 10%. Esta diferença de 13% influencia o preço de venda ao público das rações e, naturalmente, tem impacto ao nível da economia do nosso país, porquanto retira competitividade ao comércio nacional.

Discussão do fim dos Subsídios públicos à Tauromaquia

No próximo dia 20 de Julho, última sessão plenária desta sessão legislativa, o parlamento discute e vota umtema já trazido ao parlamento, pelo PAN, durante a discussão do orçamento de estado, a proibição da utilização de dinheiros públicos para financiamento direto ou indireto de atividades tauromáquicas.

ARQUITETO VENTURA TERRA CANDIDATO REPUBLICANO ÀS ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE 1908

A imagem mostra os candidatos republicanos, por Lisboa, às eleições municipais de 1908, distinguindo-se o Arquiteto Miguel Ventura Terra e ainda Cunha e Costa, Aurélio da Costa Ferreira, Alberto Marques, Miranda do Vale e Tomás Cabreira, entre outros.

A foto é da autoria do célebre fotógrafo Joshua Benoliel e foi feita antes do comício realizado na Avenida D. Amélia, actual Avenida Almirante Reis, em Lisboa.

A foto pertence ao fundo documental da Fundação Mário Soares.

MVT-fms-1.png

ESPOSENDE PRESTA TRIBUTO À MÚSICA POP

Coro de Pequenos Cantores de Esposende e New Friends Old Songs apresentam “Tributo”

O Coro de Pequenos Cantores de Esposende (CPCE) e a banda New Friends Old Songs propõem, para as 22 horas de quinta-feira, dia 14 de julho, na Praça do Município, em Esposende, uma visita a êxitos pop das décadas de 1960/70/80.

Tributo.jpg

"Tributo" traz consigo a promessa de uma noite de verão quente e ritmada, ao som de temas das míticas bandas Beatles e ABBA. É este o mote de um concerto onde o Coro de Pequenos Cantores de Esposende e a banda New Friends Old Songs revisitarão alguns dos mais famosos temas que marcaram o fenómeno pop das décadas de 60 a 80 do século XX, como “Hey Jude”, “Let it Be”, “Yesterday” (Bealtles), “Dancing Queen”, “Thank You for the Music”, ou “Mamma Mia” (ABBA). Todos os arranjos musicais são da autoria do compositor Osvaldo Fernandes, nesta que é a primeira parceria entre as duas formações.

O Coro de Pequenos Cantores de Esposende (CPCE) surge em finais de 2009, fruto de uma parceria entre a Escola de Música de Esposende e a Câmara Municipal de Esposende. Desde então, destacam-se as apresentações públicas em locais como a Sé Catedral de Braga, a Igreja de Cedofeita e a Igreja da Lapa, no Porto, o Santuário de Fátima, o Theatro Circo e o Parque de Exposições de Braga, o Centro Cultural de Belém e a Casa da Música no Porto, entre muitos outros, sem esquecer Esposende e as suas freguesias. Com dois discos já gravados e aclamados pela crítica musical nacional - “Mudam-se os Tempos” e “É Tempo de Natal”, o CPCE tem-se destacado pela parceria estabelecida com compositores portugueses de referência, como Fernando Lapa, Sérgio Azevedo, Osvaldo Fernandes, Paulo Bastos e, mais recentemente António Pinho Vargas e Telmo Marques, tendo feito diversas estreias mundiais de obras a si dedicadas, estimulando assim a produção nacional contemporânea. Do seu percurso destacam-se ainda as parcerias musicais com o decateto Portuguese Brass, a Banda de Antas e a Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolins, assim como a realização de masterclasses com personalidade de relevo internacional nas áreas da direção e coaching vocal, como Anita Morrinson, Lluis Vila i Casañas e, mais recentemente, Josephine McNally. Desde a sua fundação, o CPCE é dirigido por Helena Venda Lima que também terá a seu cargo a direção deste concerto.

New Friends Old Songs é uma banda de amigos que partilham o gosto pela música dos anos 60 a 90. Na altura da fundação da banda, conheciam-se há pouco tempo, mas o interesse pela música fez com que se empenhassem num projeto dinâmico e com atitude procurando, em cada tema, reacender o espírito de bandas incontornáveis como Dire Straits, The Doors, Billy Joel, Stevie Wonder entre outros. A banda apresenta-se neste concerto com Osvaldo Fernandes (teclados), Gonçalo Jaques (saxofone), André Silva (bateria) e Joel Zão (baixo), contando com a participação especial do guitarrista Sérgio Castro e do pianista do CPCE Diogo Zão. 

MUNICÍPIO DE CAMINHA VAI ASSINALAR OS 150 ANOS DO NASCIMENTO DO ARQUITETO MIGUEL VENTURA TERRA

A Câmara Municipal de Caminha vai assinalar os 150 anos do nascimento do arquiteto Miguel Ventura Terra com a promoção de várias atividades. As comemorações começam na quinta-feira, dia 14 de julho, dia em que o arquiteto nasceu (14.07.1866) e prolongar-se-ão durante um ano. Concerto, exposição móvel, menu temático à mesa dos restaurantes aderentes do concelho, são algumas das propostas que vão marcar a data. As comemorações começam em Seixas, terra que o viu nascer, pelas 18 horas, no Largo de São Bento.

Miguel_Ventura_Terra.jpg

Miguel Ventura Terra foi um ilustre arquiteto, autor de muitas obras emblemáticas, como por exemplo a Assembleia da República, o Teatro Politeama, o Santuário de Santa Luzia, a Maternidade Alfredo da Costa, o Liceu Camões, o Liceu Pedro Nunes, a Sinagoga de Lisboa e o edifício do Banco Totta&Açores também em Lisboa.

O Município vai assim divulgar a importância desta personalidade natural de Seixas durante um ano. Assim, no dia 14, as comemorações têm inicio pelas 18h00, no Largo de São Bento, com um miniconcerto de homenagem a Miguel Ventura Terra pela Academia de Música Fernandes Fão, a que se seguirá a inauguração do Monumento Comemorativo dos 150 anos do Nascimento do Arquiteto Miguel Ventura Terra. Nesse dia, as atividades encerram com a inauguração da exposição móvel “Miguel Ventura Terra (1866 – 1919)”, que visa dar a conhecer o trabalho notável levado a cabo pelo arquiteto seixense. Esta exposição estará patente, e em simultâneo, no Largo de São Bento, em Seixas, na Praça Conselheiro Silva Torres, em Caminha e, na Praça da República, em Vila Praia de Âncora, até do mês de agosto.

De 15 a 17 de julho, sete restaurantes do concelho associaram-se ao município e vão apresentar no cardápio o menu temático “Miguel Ventura Terra”.

Nos próximos meses serão divulgadas as atividades que integram as comemorações dos 150 anos do nascimento do arquiteto Miguel Ventura Terra.

Miguel Ventura Terra nasceu em Seixas, Caminha, a 14 de julho de 1866.Frequentou o curso de Arquitetura da Academia Portuense de Belas Artes entre 1881 e 1886, ano em que, como pensionista do Estado na classe de Arquitetura Civil, vai estudar para a ÉcoleNationaleetSpecialedesBeaux-Arts, em Paris, tendo aí alcançado o diploma de Arquiteto de 1ª Classe do Governo Francês e sido discípulo de Victor Laloux (arquiteto da Gare de Orsay, hoje Museu De Orsay).

Regressou a Portugal em 1896 sendo nomeado arquiteto de 3ª classe da Direção de Edifícios Públicos e Faróis tendo então vencido o concurso para a reconversão do edifício das Cortes na Câmara dos Deputados e Parlamento, em Lisboa.

Foi autor de diversos palacetes, de habitações de rendimento mais qualificadas, essencialmente na capital portuguesa, construções ecléticas, cosmopolitas e utilitárias. Entre as suas obras mais emblemáticas destacam-se a Assembleia da República, o Teatro Politeama, o Santuário de Santa Luzia, a Maternidade Alfredo da Costa, o Liceu Camões, o Liceu Pedro Nunes, Sinagoga de Lisboa e o edifício do Banco Totta&Açores em Lisboa.

Projetou igualmente dois pavilhões para a Exposição de Paris (190) bem coo o pedestal do Marechal Saldanha, em Lisboa com o escultor Tomás Costa.

Alcançou quatro vezes o prémio Valmor de arquitetura (1903, 1906, 1909, 1911) e uma Menção Honrosa no mesmo concurso (1913). Trabalhou também na área do urbanismo, tendo desenvolvido planos para o Parque Eduardo VII (Lisboa), plano para a zona ribeirinha da capital (1908) e o plano de urbanização do Funchal (1915).

Foi um dos grandes responsáveis pela criação da Sociedade dos Arquitetos Portugueses, uma atividade desde 1903, da qual foi presidente. Foi ainda vogal do Conselho dos Monumentos Nacionais e Vereador da Câmara Municipal de Lisboa até 1913.

Miguel Ventura Terra não tinha descendestes diretos e, por isso, enchia a casa com sobrinhos e sobrinhas proporcionando-lhes a Lisboa da época, os contactos e atracões existentes, os estudos e conhecimentos que quisessem fazer. Entretinham-se a desenhar e aguarelar os menus que hoje conhecemos e que Ventura Terra premiava, dando-nos a conhecer hoje rotinas e a gastronomia do início do séc. XX.

Miguel Ventura Terra morreu em Lisboa a 30 de abril de 1919.