Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CROCHET VESTE CERVEIRA DE COR E TRADIÇÃO

Crochet volta a sair às ruas de Cerveira com muitas novidades

A partir de sábado e até ao final do mês de setembro, Vila Nova de Cerveira veste-se de tradição e muita cor, prometendo cativar milhares de turistas nacionais e internacionais, com a II Edição do evento ‘O Crochet Sai à Rua’. Para este ano estão reservadas algumas surpresas!

Crochet sai à Rua.jpg

Tudo começou em 2014. O Município de Vila Nova de Cerveira, aliado ao Serviço do Turismo, lançou um desafio aos cerveirenses: pegar num resto de lã, tricotar um triângulo ou quadrado em crochet e fazer parte de um projeto único de ornamentação nas ruas da vila.

“Em 2016, o desafio é consolidar e afirmar o evento”, assegura Aurora Viães, Vereadora com o pelouro da Cultura. Para tal, este ano, devido ao sucesso de 2014, o “Crochet sai à Rua” começou por atribuir temas e proporcionar o envolvimento de IPSS’s, freguesias e comércio, tornando-o um projeto comunitário de intervenção que visa a decoração do centro histórico e a promoção e atratividade do concelho.

“Esta 2.ª edição reserva algumas novidades que irão surpreender miúdos e graúdos através de um roteiro pelo centro histórico”, explica a edil. Para além da realização de trabalhos ao vivo, as ruas do centro histórico serão embelezadas e decoradas de acordo com temas como o rio, o arco – íris, a feira do gado, entre outros.

De destacar peças como uma boneca de 6 metros de altura toda enfeitada em crochet, com um perfil dinâmico e interativo, à dimensão da casa onde funciona o atelier de crochet. Não passarão igualmente despercebidos os 11 cervos de cinco metros adornados com crochet, que remetem para cada freguesia do concelho.

As seis IPSS’s participantes possuem um espaço previamente definido para expor os trabalhos carinhosamente elaborados pelos utentes e a Universidade Sénior ficou encarregue da decoração do edifício da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira.

Vila Nova de Cerveira assume-se como a Vila das Artes e, sem exceção, apresenta-se como a capital da arte secular do crochet entre os meses de julho e setembro. Esta iniciativa levou a vila alto-minhota a vários cantos do mundo, conseguindo visitas de milhares de portugueses e estrangeiros em 2014, tendo-se afigurado um autêntico sucesso.

CROCHET (2)CARTAZ.jpg

PRAIA FLUVIAL DE PONTE DA BARCA É UMA DAS MAIS FREQUENTADAS NO NORTE DO PAÍS

Além de ostentar o galardão de 'Praia Acessível – Praia para todos' o equipamento conta ainda com um nadador salvador e equipamento para serviços de primeiros-socorros, uma piscina natural, parque infantil e bar.

pbar5.jpg

Ponte da Barca é um concelho que possui um significativo património natural e paisagístico, referência para o Turismo Ambiental e de Natureza na Região, onde se evidenciam pela sua beleza e qualidade a sua Praia Fluvial, com excelentes condições naturais, permitindo aos veraneantes usufruir de uma paisagem envolvente bastante acolhedora e de equipamentos complementares de apoio.

Com uma extensa área relvada e outra de areal, ambas aprazíveis para tomar banho e desfrutar do sol, é reconhecida a nível nacional pelas suas condições excecionais. Não fosse por isso, desde há vários anos, uma das contempladas com o galardão de 'Praia Acessível – Praia para todos'. As praias que ostentam esta bandeira dispõem de condições básicas de mobilidade, podendo os utilizadores encontrar, por exemplo, acesso pedonal facilitado, estacionamento ordenado com espaço para viaturas ao serviço de pessoas com mobilidade reduzida, rampas para acesso ao areal, passadeiras no areal até ao mais próximo possível da água, acesso facilitado às instalações sanitárias adaptadas, entre outras coisas.

pbar1.jpg

Outra boa notícia para os banhistas é a qualidade da água que, uma vez mais, obteve a classificação 'Boa'. Os resultados das análises desta avaliação são recolhidos durante as épocas balneares anteriores e servem de base para a informação transmitida a nível nacional e europeu aos banhistas e podem ser consultados no site da Agência Portuguesa de Ambiente, em http://www.apambiente.pt, ou no site do Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos, em www.snirh.pt.

Para além dos diversos serviços de apoio e áreas de lazer, a praia fluvial de Ponte da Barca conta, também, ao longo de toda a época balnear, com um nadador salvador e equipamento para serviços de primeiros-socorros. Dispõe, ainda, de uma piscina natural, parque infantil e bar, potenciando as vantagens da nossa natureza ao dispor das pessoas.

pbar2.jpg

pbar3.jpg

pbar4.jpg

LUGAR DA BEMPOSTA, VALADARES: PESQUISA ARQUEOLÓGICA JUNTO AO RIO MINHO PÕE A DESCOBERTO VESTÍGIOS COM MAIS DE 200 MIL ANOS

Equipa de investigadores portugueses e espanhóis, coordenada pelo Prof. João Pedro Cunha Ribeiro, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, acredita estar perante uma das mais relevantes estações do paleolítico a norte do rio Douro. Utensílios descobertos (machados de mão, bifaces e lascas) serão objeto de inventariação e divulgação. Resultado dos trabalhos arqueológicos serão publicados em revistas nacionais e internacionais.

Pesquisa 01 (Large).JPG

No âmbito do projeto transfronteiriço “Os primeiros habitantes do baixo Minho. Estudo das ocupações pleistocénicas da região”, iniciaram-se, no passado dia 27 de junho, trabalhos de arqueologia no Lugar da Bemposta, em Valadares, com a presença de investigadores portugueses e espanhóis e oito estudantes do curso de arqueologia da faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Esta manhã, na presença do autarca monçanense, Augusto de Oliveira Domingues, a equipa envolvida nos trabalhos fez um primeiro balanço e apresentou diversos utensílios arqueológicos com mais de 200 mil anos descobertos no decorrer da prospeção: machados de mão, bifaces e lascas.

Estes utensílios, que constituem testemunhos interessantes e inéditos sobre a ocupação primitiva do baixo Minho, são entendidos pelos especialistas como emblemáticos e representativos da presença do homem do paleolítico inferior nesta região. Por outras palavras, testemunham a chegada do homem a estas paragens há mais de 200 mil anos.

Maravilhado com a descoberta, o coordenador do projeto, Prof. João Pedro Cunha Ribeiro, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, acredita estar perante uma das mais relevantes estações do paleolítico a norte do rio Douro que, adiantou, merece um trabalho de continuidade porque pode revelar um conjunto de dados valiosos sobre as primeiras ocupações de humanos no baixo Minho.

Pesquisa 02 (Large).JPG

Os utensílios descobertos nesta pesquisa arqueológica serão agora objeto de inventariação, apresentação aos responsáveis do património nacional e divulgação pública. Os resultados dos trabalhos arqueológicos serão publicados em revistas nacionais e internacionais.

Presente no local, o autarca monçanense, Augusto de Oliveira Domingues, agradado com a lição de pré-história, realçou a importância desta pesquisa arqueológica, afirmando-se surpreendido e orgulhoso com o resultado: “Estou impressionado com o que vejo e extremamente satisfeito por saber que a nossa comunidade existe há mais de 200 mil anos”.

Disponível para a valorização deste espólio arqueológico através da criação de itinerários intermunicipais, Augusto de Oliveira Domingues, revelou também que gostaria muito de ver as peças no futuro museu municipal. “Em tempos, apresentamos uma candidatura que não foi aprovada. Voltaremos a tentar. Porque estamos apostados em garantir a preservação da nossa história”.

Refira-se que o presente projeto, que decorrerá nos vários municípios portugueses e espanhóis do troço internacional do rio Minho, focaliza-se no estudo da presença do homem paleolítico no curso final do rio Minho, entre a confluência com o rio Trancoso, na sua margem esquerda, e a foz, 75 quilómetros a jusante.

Pesquisa 03 (Large).JPG

Pesquisa 04 (Large).JPG

Pesquisa 05 (Large).JPG

Pesquisa 07 (Large).JPG

LIMIANOS VISITAM MEDICALSHOP

Terra Finicia – Município de Ponte de Lima visita a maior loja online portuguesa de venda de equipamentos e produtos médicos para a saúde e bem-estar

O Município de Ponte de Lima no âmbito do projeto Terra Finicia promoveu uma visita à empresa MedicalShop, Lda, empresa que comercializa equipamento e mobiliário médico, através do comércio eletrónico, com o propósito de atrair e angariar clientes a nivel nacional e internacional.

IMG_7893 (Small).JPG

O projeto da Medical Shop apostou nas novas tecnologias e transformou-se na maior loja online portuguesa de venda de equipamentos e produtos médicos para a saúde e bem-estar, com entregas em 24h, dispondo de uma loja de venda ao público em Ponte de Lima com produtos diversos: ortopédicos, incontinência, camas geriátricas; colchões ortopédicos, ajudas técnicas, poltronas e cadeirões; calçado ortopédico; cadeiras de rodas; andarilhos, ajudas de banho, entre outros.

A comercialização dos equipamentos e produtos médicos centra-se num processo consistente, acessível e intuitivo. Neste sentido, o desenvolvimento da loja online foca as necessidades dos utilizadores, suportando os princípios da acessibilidade e da usabilidade com vista à eficácia, eficiência e satisfação do utilizador.

Com mais de 10.000 produtos disponíveis, cerca de 1.000 clientes profissionais, 200 instituições, entre os quais, lares de idosos, IPSS, Centros de Dia e Cuidados Continuados e aproximadamente 6.000 clientes particulares, a MedicalShop faturou o ano passado 500.000€, prevendo este ano atingir 1 milhão de euros.

Numa perspetiva de futuro, Eduardo Calheiros, fundador da empresa revela que os desafios passam por efetuar vendas online para o resto da Europa, dando sempre preferência aos produtos de marca nacional, estando neste momento em fase de expansão em Espanha. “Pretendemos ainda aumentar a capacidade do armazém para 1000m2, como forma de dar uma maior e melhor resposta aos nossos clientes e ainda aumentar a oferta na loja online a outras áreas de saúde.”

Para o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Engº Victor Mendes, este “é um projeto com criatividade e inovação que se dedica à venda online de produtos do sector da saúde, um dos que apresenta maiores taxas de crescimento, sendo esta empresa um exemplo, tendo em conta o volume de faturação que tem registado sempre em crescendo”. O autarca salientou ainda o “exemplo de um jovem limiano empreendedor”, que procurou apoio junto do Município, tendo – lhe sido concedido através do Terra Finicia - projeto que visa estimular e orientar investimentos de pequenas e médias empresas, com vista à melhoria dos produtos e serviços prestados, para a modernização das empresas.

IMG_7904 (Small).JPG

IMG_7908 (Small).JPG

ARCOS DE VALDEVEZ LANÇA LIVRO INFANTIL NA IGREJA DO MOSTEIRO DE ERMELO

A Igreja do Mosteiro de Ermelo, Arcos de Valdevez, recebe, no próximo dia 9 de Julho, sábado, às 16.00 horas, o lançamento do livro infantil “Ermelo no voo de um pássaro”.

arconvi.png

Escrito por Teresa Guimarães e ilustrado por António Pinheiro, é uma obra editada em 2016 pela Fábrica da Igreja Paroquial de Santa Maria de Ermelo.

Dedicado ao público infantil, é um livro que recorda e honra a História do Mosteiro de Ermelo. É uma edição que representa o amor das gentes da pequena aldeia de Ermelo pelo seu velhinho Mosteiro, hoje Monumento Nacional.

A apresentação do livro e dos autores estará a cargo do Pároco da Paróquia de Ermelo, Padre Belmiro Esteves de Amorim. 

No lançamento da obra, onde será também inaugurada a exposição das ilustrações criadas para o livro por António Pinheiro, estarão presentes os autores e o Presidente do Município de Arcos de Valdevez, Dr. João Manuel Esteves.

A entrada é livre e o lançamento será acompanhado por um refresco com sumo de laranja do Ermelo.

Resumo sobre os autores:

Teresa Guimarães

Nasceu no Porto a 28 de Maio de 1967.

É contadora de Histórias e Narradora Oral. Em 2014 criou a Cerra Livros, uma Associação Cultural sem fins lucrativos dedicada à promoção da literatura infantil e juvenil. É autora dos livros infantis “A Floresta Perlimpimpim” e “A Menina de Papel”, editados em 2008 e 2010, respetivamente,  pela editora Trinta por Uma Linha.

António Pinheiro

Nasceu em Arcos de Valdevez a 15 de Dezembro de 1961. Dedica-se ao desenho e à pintura desde a adolescência. Com exposições em Portugal e no estrangeiro, é ilustrador de diversas obras de ficção.

UTENTES DAS IPSS's CONVIVEM EM PONTE DA BARCA

Utentes das IPSS's locais juntaram-se para uma animada tarde de atividades na Praia Fluvial de Ponte da Barca

Numa tarde em que o calor convidava a estar ao ar livre, os utentes das IPSS’s locais juntaram-se no agradável e convidativo espaço da praia fluvial de Ponte da Barca para participar num animado convívio, onde tinham à sua disposição várias atividade como danças, jogos e ginástica geriátrica, com o objetivo de lhes proporcionar um dia diferente e cheio de movimento.

A tarde correu lindamente e todos estavam muito energéticos, não hesitando em movimentar os corpos, numa animação que contagiou todos os presentes.

Esta foi mais uma atividade integrada nas Oficinas do Lazer, da Rede Social Local, que proporcionou aos utentes uma mudança na rotina do dia-a-dia e que contribuiu para muitos sorrisos e conversas animadas.

barcca1.jpg

barcca2.jpg

barcca3.jpg

barcca4.jpg

SANTUÁRIO RUPESTRE DESCOBERTO EM BARCELOS

Arqueólogos identificaram gravuras pré-históricas no Município que constituem um dos maiores santuários rupestres do norte de Portugal

O Município de Barcelos, através do Gabinete de Arqueologia e Património Histórico e Cultural, identificou nos últimos meses, um conjunto de rochas com gravuras pré-históricas no Monte de São Gonçalo.

zbarcrup1 (1).jpg

Os arqueólogos do município identificaram até à data, cerca de três dezenas de rochas com gravuras que datam desde há cinco mil anos (Calcolítico até à idade do Bronze), distribuídas pela encosta noroeste do Monte de São Gonçalo, entre as freguesias de Palme e de Aldreu. O conjunto parece constituir um grande santuário rupestre, um dos maiores do norte de Portugal.

Estas gravuras já haviam referenciadas ao Município em 2012 pelo arqueólogo Tarcísio Maciel do Grupo de Estudos de Neiva (GEN), tendo sido depois objeto de investigação no âmbito dos trabalhos de prospeção arqueológica realizados para a Carta Arqueológica Municipal. Após as primeiras rochas terem sido identificadas em 2012, foram descobertas outras gravuras de valor inestimável distribuídas pelas diferentes plataformas do monte. O Município de Barcelos tem já prevista a criação, nos próximos meses, de um percurso arqueológico pelo Monte de São Gonçalo, promovendo as principais rochas gravadas.

zbarcrup2 (1).jpg

STREET DANCE REÚNE BAILARINOS EM ESPOSENDE

Integrada na programação “Esposende, Verão 2016” decorre às 15 horas de sábado, na zona ribeirinha de Esposende, a sétima edição de Street Dance, denominada “Esposende Street Battle”.

street battle 1.jpg

 

Organizado pela Câmara Municipal de Esposende em parceria com a Praxistudio, Escola de Dança e Urban Dance Studio, o evento tem estatuto consolidado na área, sendo já considerado um das mais importantes e apreciados no país.
Este ano, para cumprir o propósito de crescimento e aumento do seu impacto nos eventos de dança nacionais, a organização empenhou-se em atrair mais bailarinos à competição, vindos de diversos países.
Tal como em edições anteriores, esta competição tem um formato ao estilo de “batalha”, em que dois bailarinos competem um com o outro em simultâneo. Os estilos em competição serão: o Bboying (Breakdance) e o Bgirling, o Locking, o Popping, o Hip Hop e o All Styles.
As inscrições podem ser efetuadas no local e no dia do evento, a partir das 13h30.
Para mais informações, os interessados deverão contactar a Casa da Juventude de Esposende, através do e-mail casa.juventude@cm-esposende.pt, ou o PraxiStudio, através do e-mail praxistudio1@gmail.com

.

VIANA DO CASTELO APRESENTA PETISCOS E LEGUMINOSAS COM PROVA DE VINHO

Orientado por Carmélia Martins, do Restaurante Leve Sonhos, Cores & Sabores, e com acompanhamento nutricional da equipa da ULSAM, este showcooking integra as atividades do Município de Viana do Castelo, através das equipas do CMIA de Viana do Castelo, do Gabinete Cidade Saudável e do Mercado Ativo, para comemorar o Ano Internacional de Leguminosas.

Haverá ainda prova de vinho para acompanhar a degustação!

 

A participação é gratuita, mas com inscrição obrigatória até 14 de julho, através dos contactos:

cmia@cm-viana-castelo.pt | 258809362 | www.facebook.com/CMIA-Viana-do-Castelo

 

Venha descobrir paladares saudáveis para o Verão!

vclegum (1).png

AQUAMUSEU DO RIO MINHO COMEMORA ONZE ANOS DE EXISTÊNCIA

O Aquamuseu assinala, entre 8 e 10 de julho, o seu XI aniversário com atividades para todas as idades. ‘Dormir com os peixes’ e o Concerto ‘Portugal no Festival Eurovisão da Canção – Coro Infantojuvenil de Vila Nova de Cerveira’ são os destaques deste ano.

CARTAZ - ANIVERSARIO AQUAMUSEU 2016.jpg

De referência ibérica, o Aquamuseu do rio Minho propõe três dias de festa,em Vila Nova de Cerveira, com um vasto e gratuito programa de atividades dedicados à comunidade e visitantes.

As comemorações começam já na sexta-feira, 8 de julho, pelas 14h00, com a atividade “Aquaciência – Sedimentos com vida”,onde os jovenssão convidados a serem biólogos por um dia através do contacto com as metodologias de investigação da Biologia e Ecologia Aquática.Direcionada a jovens dos 15 aos 18 anos, esta iniciativa implica marcação prévia.

No sábado, para além das visitas guiadas e do ateliê “Pintar a Natureza, irá decorrer a atividade “Dormir com os peixes”, que volta a proporcionar às crianças,dos 7 aos 13 anos,a experiência única de passar uma noite junto dos aquários a ouvir histórias e a contactar com as espécies. Esta atividade possui um limite de 25 participantes e está sujeita a inscrição.

Outro ponto alto deste aniversárioserá o concerto “Portugal no Festival Eurovisão da Canção” do Coro Infantojuvenil de Vila Nova de Cerveira. Durante cerca de uma hora, poderá viajar no tempo com este espetáculo que apresenta músicas desde os anos 60 até aos dias de hoje.

O último dia de comemorações, domingo, 10 de julho, para alémda animação infantil (15h30-17h00) reserva, ainda, uma visita guiada gratuitapara miúdos e graúdos(10h30), sendo que o Museu terá entrada livre durante a tarde.

De salientar que oAquamuseudo rio Minho possui uma área de exposição permanente, que se divide no Aquário Público do Rio onde os visitantes simulam uma viagem ao longo do rio Minho, desde a nascente até à foz e têm a oportunidade de conhecer cerca de 60 espécies de peixes, moluscos e crustáceos da região. Por outro lado, no Museu das Pescas mantém-se viva a memória da atividade da pesca artesanal, mostrando utensílios, maquetas de barcos, documentos e artes de pesca.

As inscrições nas atividades poderão ser feitas por telefone (251 708 026) ou via email (aquamuseu@cm-vncerveira.pt).

Programa

Sexta-feira, 8 de julho

14h00 – Aquaciência “Sedimentos com Vida”1

Sábado, 9 de julho

10h30 – Visita guiada gratuita

14h30 – Ateliê “Pinta a Natureza”

16h00 – Visita guiada gratuita

21h00 – Receção das crianças – Atividade “Dormir com os peixes”2

21h30 – Portugal no Festival Eurovisão da Canção – Coro Infantojuvenil de Vila Nova de Cerveira

(Local: Jardim do Aquamuseu / Organização: Pauta de Caprichos – Associação Musical de Vila Nova de Cerveira)

Domingo, 10 de julho

10h30 – Visita guiada gratuita

14h00 – 18h00 – Entrada gratuita

15h30 – 17h00 – Animação infantil

1Atividade direcionada para jovens dos 15 aos 18 anos. Marcação prévia no Aquamuseu do Rio Minho.

2 Atividade dirigida a crianças dos 7 aos 13 anos de idade, e é limitado a 25 crianças. Requer inscrição prévia no Aquamuseu do Rio Minho

FAMALICENSES VISITAM SANTUÁRIO DE FÁTIMA

Passeio Sénior a Fátima com inscrições abertas até 29 de julho

Já estão abertas as inscrições para o passeio sénior que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão promove todos os anos ao Santuário de Fátima. As inscrições gratuitas destinam-se a todos os seniores do concelho com mais de 65 anos de idade e pessoas reformadas, e decorrem nas juntas de freguesia do concelho até 29 de julho.

Passeio Sénior a Fátima é já uma tradição com quase duas décadas.jpeg

O passeio já tem data marcada e realiza-se a 9 de setembro. Refira-se que a iniciativa que é já uma tradição com quase duas décadas, não tem custos para os idosos decorrendo no âmbito das atividades de animação social do programa municipal “Famalicão – Concelho Solidário”. O passeio é organizado pelo pelouro de Ação Social da Câmara Municipal, em estreita articulação com as todas as Juntas de Freguesia do Concelho. Em 2015, participaram na iniciativa mais de nove mil idosos.

FAMALICÃO PROMOVE ÚLTIMA “VISITA AO TERRITÓRIO” NO PRÓXIMO FIM-DE-SEMANA

No próximo sábado, 16 de julho, terá lugar a terceira e última “Visita ao Território”, atividade inserida no programa paralelo da exposição “Des(a)fiar o Tempo da Indústria”, patente na Casa do Território, no Parque da Devesa, até setembro.

Nesta nova sessão da iniciativa, que desta vez consistirá num passeio comentado pelas margens do Rio Ave, será dado destaque à linha de água, pela centralidade que representou nos processos de ocupação e de industrialização do território.

A visita começa às 14h30, com saída da Casa do Território e terá como pontos de visita a Central Elétrica de Caniços, em Bairro, a Ponte da Lagoncinha, em Lousado, seguindo depois para Fradelos, para uma visita à ETAR da Agra e à azenha de Povoação.

No final, e já de regresso à Casa do Território, haverá lugar para um debate que, entre outros, contará com a presença do investigador e autor do estudo “Património à Prova de Água: Apontamento para a salvaguarda das Azenhas & Açudes nas margens do Rio Ave”, Bruno Matos.

Relembrar a importância da água como força motriz que impulsionou o surgimento dos moinhos e outros engenhos hidráulicos, e a instalação das primeiras grandes fábricas no Vale do Ave, observar o património construído e o património natural observável ao longo das margens do Rio, bem como dar a conhecer as iniciativas que têm sido desenvolvidas para a revalorização dos cursos de água e o projeto "Os Nossos Rios", são alguns dos objetivos da iniciativa.

A participação é gratuita, mas sujeita a inscrição até ao dia 14 de Julho, através do site do Parque da Devesa, em www.parquedadevesa.com.

MUSEU SOLEDADE MALVAR EM FAMALICÃO TEM NOVA EXPOSIÇÃO

“Black and Colours” assim se chama a exposição de pintura e grafite que no próximo dia 7 de agosto vai ser inaugurada na Casa Museu Soledade Malvar, em Vila Nova de Famalicão.

A mostra é da autoria de Ana Sofia Costa e vai estar patente até dia 8 de setembro.

Estudante do último ano de Grafismo e Multimédia, a artista encontrou nos retratos a grafite e na pintura por camadas, uma maneira de expressar o seu gosto pelo Realismo. Ana Sofia vai alternando o seu trabalho entre as linhas cruas e as sombras das tintas.

A exposição é de entrada livre e pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h30.

FAMALICÃO RECEBE CAMPEONATOS NACIONAIS DE INFANTIS DE NATAÇÃO

De 15 a 17 de julho, as Piscinas Municipais de Vila Nova de Famalicão vão ser palco dos Campeonatos Nacionais Infantis de Natação. A prova, organizada pela Federação Portuguesa de Natação com o apoio da autarquia e da Associação de Natação do Norte de Portugal, vai contar com a participação de 400 atletas, em representação de mais de 50 clubes.

Campeonatos decorrem de 15 a 17 de julho.jpg

A primeira jornada da competição realiza-se na sexta-feira, dia 15, pelas 15h30. A segunda jornada terá lugar no sábado, dia 16, e contará com duas sessões, uma às 9h00 e outra às 16h00. A terceira e última decorrerá no domingo, dia 17, com uma sessão às 9h00 e outra às 15h30.

O Grupo Desportivo de Natação de Famalicão estará representado na competição com a participação de 20 atletas.

Refira-se ainda que em virtude da realização da prova, as piscinas municipais exteriores estarão encerradas a partir da próxima quarta-feira, dia 13 de julho, e até ao final dos Campeonatos.

ESPOSENDE ACOLHE CAMPEONATOS DE SURFSKI E TRIATLO

Mesmo em tempo de férias, o desporto continua a preencher o quotidiano da programação de Esposende, prosseguindo o objetivo de promover hábitos de vida saudáveis.

triatlo 1.jpg

Este fim-de-semana, aproveitando as condições únicas que Esposende oferece, realiza-se entre Viana do Castelo e a praia de Ofir uma prova do Campeonato do Mundo de Surfski – Nelo Summer Challenge.

Numa outra vertente, decorre o 5º Triatlo de Esposende, pontuável para o campeonato nacional de clubes. As provas decorrem na Zona Ribeirinha de Esposende, às 16 horas de sábado e às 10 horas de domingo.

Numa organização conjunta do Município de Esposende e da Federação de Triatlo de Portugal, a quinta edição do Triatlo de Esposende tem o dia de sábado preenchido com as provas respeitantes ao Campeonato Nacional Jovem, que reúne as habituais competições de Benjamins, Infantis, Iniciados e Juvenis, bem como uma Prova Aberta para atletas não federados. Domingo será disputada a prova pontuável para a Taça de Portugal de Triatlo, em femininos e masculinos.

Estas iniciativas inserem-se no programa “Esposende Verão 2016” que pode ser detalhadamente consultado no site www.cm-esposende.pt/esposendeverao ou através da aplicação móvel para smartphones ESPOSENDEVERAO, à qual está associado o sorteio de três fins-de-semana em unidades hoteleiras do concelho.

TRIATLO_WEB .jpg

RUSGA DE SÃO VICENTE DE BRAGA MOSTRA TRAJE TRADICIONAL DO BAIXO MINHO

A Rusga de São Vicente de Braga - Grupo Etnográfico do Baixo Minho e o Mosteiro de São Martinho de Tibães (DRCN), inauguram no próximo sábado,dia 9, pelas 17:00h, a exposição "O Trajo e o Trajar Popular no Baixo Minho - finais do século XIX, primeiras décadas do século XX".

trajes_expo01.jpg

O ato inaugural desta exposição, integra-se nas comemorações do dia de São Bento, fundador da Ordem Beneditina.

A reposição desta exposição no Mosteiro de Tibães passados 11 anos, insere-se no âmbito do 4º tema do programa comemorativo do 50º aniversário da Rusga sob a designação; "Há 50 anos a Rusgar - um legado herdado, a transmitir e a rentabilizar".

De referir a propósito, que as comemorações dos 50 anos de vida ininterrupta da Rusga, iniciaram-se com a realização da 1ª edição das "Conferências Rusgueiras - Arco Cultural" cujo tema foi, " A Religiosidade Popular" e, terminarão este ano, com a realização da 2ª edição das mesmas, tendo por tema, "Festas e Romarias".

Esta exposição que agora volta ao seu ponto de partida, desde 2005 até à presente data, tem andado em itinerância por diversos concelhos que compõe a região geo-etnográfica Baixo-minhota, nomeadamente, Guimarães, Vila Verde, Barcelos, Amares, V. N. de Famalicão, Povoa de Lanhoso entre outros. Paralelamente, parcelas temáticas da mesma, foram requisitadas por museus, escolas, juntas de freguesia, centros comerciais e outros espaços afins.

Passados estes anos, entendemos que, os propósitos que nos levaram a empreender este projeto expositivo, permanecem válidos​. Do catálogo da exposição então publicado, transcrevemos uma pequena parcela de um dos textos: “Sendo o Trajo há muito considerado “património material”, um outro objectivo desta exposição é o de o elevar à categoria de “património imaterial” – à luz de um conceito mais abrangente e hodierno de “património”… por forma a responsabilizar a promoção deste património que é de todos.”.

trajes_expo02 (1).jpg

trajes_expo02 (2).jpg

trajes_expo03.jpg

trajes_expo04.jpg

trajes_expo06.jpg

BRAGA MOSTRA SABORES E TRADIÇÕES IBERO-AMERICANOS

Sabores e Tradições Ibero-Americanos na Praça do Município até 10 de Julho

A partir de hoje e até ao próximo Domingo, dia 10 de Julho, Braga volta a sentir os Sabores e Tradições Ibero-Americanos.

br-sabtrA (1).jpg

O evento, a decorrer na Praça do Município, debruça-se na gastronomia Ibero-Americana dando a conhecer, através de restaurantes aderentes da Cidade, a sua relação com a cozinha tradicional minhota.

Esta iniciativa visa celebrar e enaltecer as distinções: “Minho – Região Europeia da Gastronomia” e “Braga - Capital Ibero Americana da Juventude”.

Com a presença de chefs conceituados, nomeadamente o argentino Chakall - Sábado, dia 9 de Julho, às 19h30, com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga - o evento conta com show cookings e vários momentos de degustação, com mostras gastronómicas e workshops.

É uma oportunidade única de passar momentos em família e degustar o melhor da cozinha ibero-americana confeccionada pelos restaurantes da Cidade de Braga.

br-sabtrA (2).jpg

br-sabtrA (3).jpg

br-sabtrA (4).jpg

br-sabtrA (5).jpg

br-sabtrA (6).jpg

BRAGA EFETUA CORTE DE TRÂNSITO

Corte de Trânsito – ‘Neon Run’

O Município de Braga informa que, devido à realização da ‘Neon Run’, é proibido o estacionamento e circulação automóvel na Avenida do Estádio, na Avenida Dr.ª Assunção Vasconcelos Chaves e arruamentos de acesso. O impedimento irá verificar-se Sábado, dia 9 de Julho, entre as 18h00 e as 24h00.

FAMALICÃO LANÇA ESTUDO SOBRE POLUIÇÃO E A SOCIEDADE DO TERRITÓRIO ENTRE 1620 E 1960

Sessão decorre no próximo sábado, pelas 15h00, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco

Hoje em dia, é quase impossível estabelecer um termo de comparação entre a população famalicense existente em meados dos seculos XVII e XVIII e a que existe atualmente. No entanto, é interessante perceber como crescia Vila Nova de Famalicão numa altura em que o Julgado ainda pertencia ao termo de Barcelos. Famalicão foi elevada a sede de concelho em 1835.

DSC_5704.jpg

“A população e a sociedade de Vila Nova de Famalicão entre 1920 e 1960: Crescer e Progredir” é precisamente o título do livro da historiadora Odete Paiva, que vai ser apresentado no próximo sábado, dia 9, em que se celebra o 31.º aniversário da cidade de Famalicão. A sessão realiza-se pelas 15h00, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco e conta com a presença do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Recorrendo a diversas fontes, donde se destacam os registos paroquiais, a autora traçou um perfil do território e da demografia famalicense durante um período fundamental da história do concelho.

“Nas Memórias Paroquiais de 1758, o abade Dr. Caetano José de Sousa Rebelo escreveu que segundo o Rol dos confessados e sacramentados a povoação tinha 156 fogos (…) o que totalizava 537 pessoas, sendo os residentes 489. Referia que pertencia ao termo de Barcelos e que se situava num vale baixo e aprazível, só havendo uma rua e no fim dela ficava a igreja paroquial, na parte Sul”.

Estes são alguns dados que, segundo o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, se apresentam como “uma ferramenta muito útil para conhecermos o caminho que a nossa comunidade empreendeu, fazendo luz sobre o percurso que devemos trilhar no futuro”. Na nota de abertura do livro, Paulo Cunha explica que esta “publicação analisa com grande rigor histórico e científico a evolução demográfica e social da comunidade famalicense ao longo de quatro séculos. Interessante verificar que muitas das nossas forças, como o dinamismo e empreendedorismo da população, que permitiu tirar sempre partido da nossa localização particularmente privilegiada, são características sempre presentes na história do concelho.”

Odete Paiva doutorou-se em História, especialidade de Demografia Histórica, na Universidade do Minho, depois de ter obtido a licenciatura em História, na Universidade do Porto, a pós graduação em História Moderna e Contemporânea e o mestrado em História da Instituições e Cultura M.C. Tem como áreas de interesse científico e de investigação.

BRAGA DEFENDE COESÃO TERRITORIAL COMO FACTOR DE DESENVOLVIMEMNTO

Conferência ´A carga fiscal na região Norte: efeitos nas autarquias e empresas´. Coesão territorial é fundamental para desenvolvimento da região Norte

Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga e da CIM Cávado, participou na conferência ‘A carga fiscal na região Norte: efeitos nas autarquias e empresas’, que se realizou nas instalações da Ordem dos Contabilistas Certificados, no Porto.

brdesenv (3).jpg

O Edil integrou o painel subordinado ao tema Debate ´As autarquias e os impostos: Bem me quer ou mal me quer?´, contando com a companhia de Jorge Mendes, presidente da Câmara de Valença e vice-presidente da CIM Alto Minho, Francisco Lopes, presidente da Câmara de Lamego e da CIM Douro, e Inácio Ribeiro, presidente da Câmara de Felgueiras e da CIM Tâmega e Sousa.

Na ocasião, Ricardo Rio referiu que a região Norte gera um volume de recursos ´bastante considerável´ do ponto de vista da actividade económica que não tem o respectivo retorno em termos de investimento público. “Considerando a necessidade de promoção e maior coesão territorial, o Norte, não só pelo potencial dos seus recursos endógenos mas sobretudo pelo desequilibro que se verificou em termos de capacidade de desenvolvimento, precisava de alavancas adicionais para potenciar esses recursos. No entanto, isso não que se tem verificado e há um longo caminho a percorrer nessa matéria”, afirmou.

Nesse sentido, sublinhou o Autarca, seria importante reforçar a capacidade política da região através de uma maior legitimação dos órgãos regionais e apostar na capacidade de articulação entre os agentes responsáveis pela gestão do território. “As estruturas representativas do território devem ter um maior diálogo nas opções tomadas em termos de investimento e distribuição dos fundos comunitários, o que traria uma acrescida responsabilização na forma como os restuco são alocados e uma diminuição da tendência de cada um ´olhar para o seu umbigo´, centrando-se no bem comum de toda a região e beneficiando o desenvolvimento do território”, afirmou.

Reconhecendo que os últimos anos trouxeram um reforço positivo da capacidade tributária dos municípios, tendo estas mais capacidade para influenciar o volume de recursos com oneram os cidadãos e empresas, Ricardo Rio salientou que, ainda assim, as estruturas dos orçamentos Municipais são de tal forma forma rígidas que deixam pouca margem para o investimento.

“Só podemos gerir o que recebemos: as transferências do Orçamento de Estado, os fundos comunitários, as taxas e licenças dos diversos serviços municipais e os impostos que cobramos. Entre custos com recursos humanos, necessidade de manutenção dos equipamentos municipais e promoção de actividades municipais de cariz desportivo, social ou cultural que são indispensáveis, o que é libertado para investimento é muito curto e desonerar ainda mais a carga fiscal, embora desejável, exigia outras fontes de financiamento para fazer face às responsabilidades de uma Autarquia”, expôs, adiantando que seria importante repensar a parcela de recursos que é canalizada para as Autarquias da receita que é gerada nesses mesmos territórios: “Dispor de uma parte mais substancial do IVA gerado seria uma forma de incentivar políticas mais proactivas de desenvolvimento regional e competitividade dos territórios”.

brdesenv (1).jpg

brdesenv (2).jpg

DESPORTO APROXIMA MINHOTOS E GALEGOS

Amizade Cerveira - Tomiño promove torneio de ténis transfronteiriço

Com o objetivo de consolidar as ligações na área do desporto, o projeto Amizade Cerveira – Tomiño e o Clube de Ténis de Viana, promovem, este sábado, o 1.º Torneio de Ténis triangular. A iniciativa conta com o apoio da Câmara de Vila Nova de Cerveira, do Concello de Tomiño e do Município de Viana do Castelo.

1º Torneio de Ténis.jpg

O 1º Torneio de Ténis, que se encontra agendado para o próximo sábado, 9 de julho, às 09h30, reúne uma rede departicipantes das duas margens do Rio Minho com um mesmo objetivo: praticar a modalidade e fortalecer as relações entre as duas localidades vizinhas de Vila Nova de Cerveira e Tomiño.O torneiro, que será um triangular em terra batida, possui um custo de inscrição de 10 euros e inclui almoço e lanche para os atletas.

No âmbito da agenda desportiva conjunta, Vila Nova de Cerveira e Tomiño promovem, também, ainda este ano, o Triatlo da Amizade, a 18 de setembro, que contará com centenas de participantes, desde os mais jovens aos adultos; e a dinamização de um programa de ‘Desporto para Todos’ dirigido à população com mais de 55 anos através da organização de atividades lúdicas, passeios, caminhadas, entre outras.

Depois da vertente cultural e desportiva, Cerveira e Tomiño pretendem alargar esta programação comum às áreas educativa e social. Para o efeito, também já estão a decorrer grupos de trabalho temáticos com a participação de entidades e associações dos dois concelhos para auscultar e definir linhas ação para uma estratégia comum.

ARDAL PROMOVE I TRAIL DO SOAJO

A ARDAL-Porta do Mezio promoveu no dia 26 de junho, o primeiro Trail de Soajo, que contemplou percursos/atividades diferentes (corridas de 18 km e 9 km, e caminhada de 6 km). O passeio circular, que atravessou uma área importante da Reserva Mundial da Biosfera, teve como aliado de peso o tempo soalheiro.

trail_soajo (1).jpg

O trail, com navegação assinalada por fitas, proporcionou aos participantes a prática de exercício físico, em perfeita comunhão com a natureza, no “coração” do único Parque Nacional.

Além das paisagens em estado selvagem e do salutar espírito de confraternização, também o rico património histórico/arquitetónico foi desfrutado pelo grupo que aderiu ao trail nesta edição de estreia. Quem fez o passeio ecológico, a correr ou a caminhar, ficou encantado com o casario do centro histórico e com os (24) espigueiros que fazem da eira comunitária uma das joias do Alto Minho.

De referir que alguns dos participantes, sobretudo forasteiros, aproveitaram a organização do trail para conhecer, antes e depois da “prova”, o território, principalmente Soajo, que teve um fim de semana mais movimentado do que é costume.

trail_soajo (2) (1).jpg

PONTE DE LIMA PROMOVE CIDADANIA INFANTIL

Município de Ponte de Lima encerra projeto educativo com as escolas de Rebordões de Souto, do Trovela, de Poiares e de Freixo

Durante todo o ano letivo o Município de Ponte de Lima desenvolveu o projeto educativo de educomunicação, ambiente e cidadania infantil nas escolas do 1.º ciclo de ensino básico.

Educomunicação_ Ambiente e cidadania infanmtil (Small).JPG

Nos últimos meses o projeto foi dinamizado nas escolas de Rebordões de Souto, do Trovela, de Poiares e de Freixo, através de diversificadas atividades marcadas por um ambiente de diálogo e troca de saberes que estimularam as capacidades comunicacionais dos alunos, a sua autoestima, o sentido de responsabilidade e o compromisso com a escola e com a comunidade.

Esta ação encerra um ciclo de iniciativas baseadas em múltiplas aprendizagens e culmina com a realização de uma exposição itinerante intitulada “Janelas de Luz para a Infância” que reúne os trabalhos das escolas envolvidas neste projeto.

ARCOS DE VALDEVEZ COMEMORA DIA DO CONCELHO

Pelourinho das Crianças inaugurado nas Comemorações do Dia do Concelho

No dia 11 de Julho celebra-se em Arcos de Valdevez o Dia do Concelho. Um dia de muito orgulho para todos os arcuenses que ficará marcado por uma programação vasta e rica culturalmente.

DIA DO CONCELHO 2016 - CONVITE - Cópia.jpg

O dia começa com o Hastear das Bandeiras, com participação dos Bombeiros Voluntários, Corpo Nacional de Escuteiros e Banda da Sociedade Musical de Arcos de Valdevez, pelas 10h00 na Praça Municipal, às 10h30 decorre a Apresentação do Portal da Memória Arcuense, Arquivo Municipal José Terra, pelas 10h45 a Inauguração da instalação artística "Pelourinho das Crianças". Integrado na programação de Comemorações dos 500 anos do Foral de Valdevez, o projeto artístico “Pelourinho das Crianças” integra 500 azulejos realizados pelo total das crianças dos Jardins de Infância concelhios durante os anos letivos 2014 a 2016, no âmbito das atividades plásticas desenvolvidas pela Casa das Artes municipal, representando a forma como cada criança vê o monumento, resultando num produto final de fantástica beleza e total originalidade; pontualmente, encontramos também representações infantis do estandarte pessoal de D. Manuel I, compondo assim o conjunto em diferentes registos pictográficos e de cor.

A estrutura base, construída em betão, replica de forma muito aproximada o Pelourinho de Arcos de Valdevez, edificado no século XVI em relação com o Foral outorgado pelo rei D. Manuel à Vila, incluindo uma base em degraus e um corpo principal de grande dimensão, preenchidos na quase totalidade pelos azulejos, encimado por uma esfera e um inscrição em base metálica contendo os dizeres “Crianças me Fizeram”, numa analogia à referencia original gravada no Pelourinho de Valdevez, e onde se lê “João Lopes me Fez”, naquela que é a única assinatura conhecida num pelourinho em Portugal.

Localizado num dos pontos laterais do Jardim dos Centenários, esta instalação artística, não muito distante da Praça Municipal onde se insere o Pelourinho quinhentista, é uma homenagem de uma jovem geração de arcuenses aos seus antepassados e uma projeção futura das suas ações e das de toda uma comunidade.

A sessão Solene de Comemoração do Dia do Concelho decorre às 11h00, integrando a apresentação da edição fac-simile da obra de José Cândido Gomes "As Terras de Valdovês: Memórias Históricas e Descriptivas do Concelho dos Arcos de Val de Vez", e às 22h00 o Concerto de Fado com Ricardo Ribeiro

Programa completo das Comemorações

Dia 8 a 10 de Julho (sexta a domingo)

- Recriação Histórica do Recontro de Valdevez

Local: Zona Histórica (dia 8) e Paço de Giela (dias 9 e 10)

DIA 11 de Julho (segunda)

10h00: Cerimónias Oficiais de Comemoração do Dia do Concelho:

- Hastear das Bandeiras, com participação dos Bombeiros Voluntários, Corpo Nacional de Escuteiros e Banda da Sociedade Musical de Arcos de Valdevez.

Local: Praça Municipal.

10h30: Apresentação do Portal da Memória Arcuense.

Local: Arquivo Municipal José Terra.

10h45: Inauguração da instalação artística "Pelourinho das Crianças".

Local: Jardim dos Centenários.

11h00: Sessão Solene de Comemoração do Dia do Concelho:

- Intervenções dos Presidentes da Assembleia e da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez;

- Apresentação da edição fac-simile da obra de José Cândido Gomes "As Terras de Valdovês: Memórias Históricas e Descriptivas do Concelho dos Arcos de Val de Vez".

Local: Auditório da Casa das Artes.

22h00: Concerto de Fado com Ricardo Ribeiro.

Local: Jardim dos Centenários.

DIA DO CONCELHO 2016 - CONVITE IN - Cópia.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ APRESENTA NOVA BROCHURA SOBRE ECOVIA DO VEZ

Ecovia em Arcos de Valdevez com nova brochura

A Ecovia em Arcos de Valdevez conta com um percurso de cerca de 32 km e desenvolve-se ao longo dos rios Lima e Vez: do limite concelhio de Arcos de Valdevez, em Jolda S. Paio até ao lugar da Igreja em Sistelo.

ecovia.jpg

Possui paisagens de extrema beleza e garante aos utilizadores condições para o seu uso em completo respeito pelo meio ambiente. De igual modo coloca à sua disposição um corredor ciclável e pedonal que permite a interpretação cultural da paisagem existente e a salvaguarda das margens dos rios Vez e Lima.

Pela beleza dos percursos, muitos têm sido aqueles que procuram a Ecovia do Vez para passear ou fazer exercício físico. Neste sentido, de forma a ajudar os arcuenses e visitantes, a Câmara Municipal lançou uma brochura promocional e informativa dos percursos.

Neste desdobrável é possível ficar a saber mais sobre a fauna e flora e existentes, os cuidados essenciais a ter quando faz estes percursos, contactos úteis, quais os percursos e locais de interesse no concelho, bem como informação acerca do percurso total da Ecovia e das três etapas em separado, nomeadamente de Jolda S.Paio a Arcos de Valdevez; de Arcos de Valdevez a Vilela e de Vilela a Sistelo.

 Este investimento da Câmara Municipal tem como objetivo estimular o turismo de natureza, atraindo mais visitantes e dinamizando a restauração, alojamento, comércio e artesanato.

ecovia2.jpg

FESTA DO MAR E DA SARDINHA ARRANCA AMANHÃ NOS RESTAURANTES ADERENTES DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

Até domingo, a sardinha de alvorada é o destaque à mesa de cerca de duas dezenas de restaurantes

A partir de amanhã, dia em que se assinala o 92º aniversário de Vila Praia de Âncora, a sardinha de alvorada é a rainha à mesa de cerca de duas dezenas de restaurantes aderentes da vila. A Festa do Mar e da Sardinha está de regresso e promete animar Vila Praia de Âncora de 8 a 17 de julho.Gastronomia, “Artes do Mar”, exposição e venda de publicações, feira do livro, showcookings, demonstrações “sardinhas à minha moda” e animação, com especial destaque para a música tradicional portuguesa vão dar o mote a esta edição.

A Festa do Mar e da Sardinha é um certame de referência e, todos os anos, leva milhares de pessoas a Vila Praia de Âncora. A organização acredita que esta edição ultrapasse as expetativas e atraia ainda mais visitantes.Este evento de cariz popular destaca as fortes ligações que o concelho temcom o mar, nomeadamente com a comunidade piscatória de Vila. O objetivo é promover o património marítimo, através dos serviços e produtos ligados ao mar que o concelho tem para oferecer.

Com um conceito diferente, esta edição vai apresentar a partir de amanhã e até 10 de julho, a sardinha de alvorada nos restaurantes aderentes de Vila Praia de Âncora. Sardinha em escabeche, sardinha com arroz de tomate, arroz de tranchos, sardinhas recheadas, costeletas de sardinha “sardinhas panadas”, sardinha de rabinho alto, empadão de sardinha, sardinha assada na telha, bolo de sardinha, são algumas das especialidades que serão servidas, nos próximos dia, à mesa dos cerca de 20 restaurantes aderentes.

De 13 a 17 de julho, a Festa do Mar e da Sardinha continua no Campo do Castelo, naTenda do Mar, onde os apreciadores de produtos do mar terão à disposição uma panóplia de pratos confecionados com os mais variados peixes, com destaque para a sardinha. O polvo será outro dos destaques da mostra gastronómica.

Se a mostra gastronómica promete, o programa de animação é também atraente e convidativo.  Showcookings, demonstrações “sardinhas à minha moda” apresentadas por pessoas do concelho que quiseram associar-se ao certame e demonstrar as suas habilidades com esta iguaria do nosso mar; animação com enfoque na música tradicional portuguesa são algumas das propostas. Pela Tenda do Mar vão passar: a Academia de Música Fernandes Fão, o Grupo de Concertinas da Serra d’Arga, a Tocata do Grupo de Cantares Tradicionais de Âncora, a Tocata Grupo das Lavradeiras de Gondar, a Tocata do Rancho Folclórico das Lavradeiras de Orbacém, os Bombos de São Gonçalo de Dem, os Bombos de Vila Praia de Âncora, o Grupo de Bombos Vira a Bombar, os Zés Pereiras de Gondar e ainda o Coro Fuscalheiro de A Guarda e o Grupo de Serenatas de Perre.

A Festa do Mar e da Sardinha faz parte do programa de animação de verão que o Município preparou para preencher os dias e as noites dos caminhenses e daqueles que escolhem o concelho como destino de férias. Assim, de 14 a 17 de julho, o Município vai assinalar os 150 anos do nascimento do arquiteto Miguel Ventura Terra com várias iniciativas; de 16 de julho a 21 de agosto, a Arte na Leira, está de volta à Casa do Marco, em Arga de Baixo, na Serra d’Arga, para a sua 18ª edição; de 20 a 24 de julho, Caminha regressa à Idade Média com a promoção de mais uma edição da Feira Medieval. Subordinada ao tema “MiniumNostrum”;no dia 28 terá lugar o AMFF in Concert Folclore;  de 28 a 31 de julho, o Largo Fetal Carneiro, Caminha, vai transformar-se numa autêntica “marisqueira” com o Festival do Marisco; e nos dias 29 e 30 de julho, o fado regressa ao Forte da Lagarteira, de Vila Praia de Âncora, para mais uma edição do Fado Forte. Ricardo Ribeiro e Raquel Tavares são cabeças de cartaz, a que se junta MarlaAmastor e Francisco Moreira.

NÚCLEO DE ETNOGRAFIA E FOLCLORE DA UNIVERSIDADE DO PORTO APRESENTA ESPETÁCULO SOBRE TRADIÇÕES DAS POPULAÇÕES COSTEIRAS

Sargaceiros da Casa do Povo da Apúlia participam no evento

Tendo por base tradições portuguesas do início do século XX, Maresia apresenta aspectos da vida quotidiana das povoações costeiras, bem como canções e danças referentes ao mar do cancioneiro popular da época.

MARESIA.jpg

Lendas, superstições, crenças e fé surgem no contexto da faina da pesca e dos costumes das povoações costeiras. As relações familiares e comunitárias em contexto de trabalho e de festa, bem como a distribuição de papéis sociais e de género, são também retratadas nesta Maresia.

Maresia nasce da inquieta atracão pelo mar dos portugueses, retratada em canções, danças e tradições recolhidas por todo o país, que nos revelam um mar cão e irado, mas também um mar de rosas, a que inexoravelmente sempre acabamos por regressar.

Maresia é um espectáculo do Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto e contará com a participação do Grupo dos Sargaceiros da Casa do Povo de Apúlia, este domingo, dia 10 de Julho, às 16h00.

VALENÇA REQUALIFICA ÁREA CENTRAL DA CIDADE

Requalificação da Área Central de Valença: Uma Cidade Mais Moderna e Atrativa

A Área Central da Cidade de Valença está a ganhar mais atratividade e modernidade, com ruas mais funcionais e requalificadas, numa empreitada orçada em 525 mil euros.

ValençaÁreaCentral2.jpg

Centralidade, modernidade, atratividade e funcionalidade, proporcionando mais qualidade a quem habita na zona e mais potenciadora da dinâmica da atividade comercial são algumas das notas que se destacam nesta intervenção.

A obra está a incidir na área da Cidade Nova, na rua Manuel Temporão, Largo da Lua de Mel, Largo de São Sebastião, Rua Verde, avenida do Colégio Português e ruas adjacentes.

Ao nível das infra-estruturas estão a ser renovadas as redes de água pública, águas pluviais e rede de saneamento básico.

Ao nível do estacionamento estão a ser criadas bolsas de estacionamento ordenado.

O mobiliário urbano atrativo privilegiará a utilização de materiais nobres, como a pedra da região. As árvores e os espaços verdes embelezadores vão conquistar mais espaço. No que toca à iluminação a Câmara Municipal vai continuar a apostar nos novos sistemas de iluminação pública com leeds, mais funcionais, atrativos e económicos.

Com esta intervenção pretende-se requalificar e reordenador uma das áreas centrais com maior densidade comercial e habitacional de Valença que, ainda, não tinha sido objeto de obra.

Com esta obra fecha-se um importante anel de intervenções na área da Cidade Nova que nos últimos anos tem permitido requalificar uma área urbana descaracterizada e urbanisticamente desordenada, fruto de construções dos anos 80 do último século.

MUNICÍPIO DE AMARES VAI ADERIR AO PROJETO DE PREVENÇÃO DA AMBLIOPIA

A Câmara Municipal de Amares vai assinar um protocolo de cooperação com o Hospital de Braga no âmbito do “Pimpolho” – Projeto de Prevenção da Ambliopia, cujo objetivo passa por despistar a doença em todas as crianças, que frequentam estabelecimentos de ensino público ou privado, com idades compreendidas entre os 3 e 4 anos – idade em que esta patologia pode ser revertida. Em Amares, cerca de 120 crianças vão beneficiar desta medida preventiva, no próximo ano letivo.

DSC06982.JPG

O “Pimpolho” trata-se uma iniciativa pioneira em Portugal, resultado de uma parceria entre o Hospital de Braga e a Câmara Municipal de Braga que, em setembro, será alargada a outros municípios, nomeadamente a Amares, que “reconhece o contributo relevante deste projeto em prol da saúde e bem-estar da comunidade, particularmente das crianças amarenses”, adianta a vereadora da Ação Social da Autarquia, Cidália Abreu.

Através deste projeto, as entidades promotoras pretendem promover o despiste da ambliopia, uma patologia que pode, se não for tratada, afetar para sempre a saúde e qualidade de vida da criança.

Para isso, o Hospital de Braga disponibiliza-se a receber todas as quintas-feiras, de manhã, 25 crianças, para uma avaliação oftalmológica de despiste de ambliopia gratuita, desenvolvida por um médico oftalmologista e um técnico ortoptista nas instalações do Serviço de Oftalmologia. Em caso de dúvida as crianças serão sinalizadas, com uma informação de retorno que será remetida aos encarregados de educação, para marcação de consultas subsequentes no Hospital de Braga.

A ambliopia, conhecida por “olho preguiçoso”, é uma doença exclusiva da infância e apenas tratável nesta faixa etária. O sucesso do tratamento da patologia pode atingir quase 100%. O não tratamento na idade pediátrica acarreta cegueira, baixa visão, ou visão subnormal, não passível de ser corrigida para o resto da vida, isto é, mesmo com posteriores cirurgias, correção ótica ou outros tratamentos, essa criança ficará para sempre sem visão normal.

SECRETÁRIO DE ESTADO ADJUNTO E DO COMÉRCIO NAS COMEMORAÇÕES DO 92º ANIVERSÁRIO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

Paulo Alexandre Ferreira estará presente na Conferência – “Memorias do Tempo: Anos 20, Norte de Portugal e Vila Praia de Âncora”, que terá lugar no dia 8, pelas 21h30, no Centro Social e Cultural de Vila Praia de Âncora.

Sexta-feira é um dia especial para todos os ancorenses. É o dia em que se comemora o 92º aniversário de Vila Praia de Âncora. A Câmara Municipal e a Junta de Freguesia vão assinalar a efeméride com a promoção de várias atividades, entre as quais a conferência “Memórias do Tempo: anos 20, Norte de Portugal e Vila Praia de Âncora” e o espetáculo “Música à Volta do Dólmen”. O Secretário de Estado Adjunto e do Comércio, Paulo Alexandre Ferreira, quis também homenagear os ancorenses e,estará presente na Conferência – “Memórias do Tempo: Anos 20, Norte de Portugal e Vila Praia de Âncora”, que terá lugar no dia 8, pelas 21h30, no Centro Social e Cultural de Vila Praia de Âncora.

Este ano, as comemorações da elevação de Gontinhães a Vila Praia de Âncora vão decorrer nos dias 8 e 9 de julho. No dia 8, o dia começa com a cerimónia do hastear da Bandeira de Vila Praia de Âncora, na Praça da República, pelas 10h00. Pelas 15h00, o executivo caminhense vai realizar a reunião de câmara, na Ludoteca, onde estarão em discussão e votação vários assuntos de interesse.

O dia termina com a conferência “Memórias do Tempo: anos 20, Norte de Portugal e Vila Praia de Âncora”, que terá lugar pelas 21h30, no Centro Social e Cultural de Vila Praia de Âncora, que contará com a presença do Secretário de Estado Adjunto e do Comércio, Paulo Alexandre Ferreira.

Para além da presença do Secretário de Estado Adjunto e do Comércio, a conferência terá como moderador Lagido Domingos, ancorense e vice-presidente do Município de Caminha, e como convidadas as historiadoras Aurora Botão Rego e Alexandra Esteves.

Comemorações terminam com um concerto coral sinfónico “Música à Volta do Dólmen”

O programa das comemorações do 92º aniversário de Vila Praia de Âncora termina no dia 9 de julho, com um concerto coral sinfónico com “Coros de Verdi”, que vai juntar o Coro do Liceo de Vilagarcia de Arosa, o Coro Sinfónico Inês de Castro, o Orfeão de Vila Praia de Âncora e a Orquestra do Norte.

O espetáculo “Música à Volta do Dólmen” terá lugar no Dólmen da Barrosa, pelas 21h00, e é organizado pela Câmara Municipal de Caminha e conta com o apoio do Orfeão de Vila Praia de Âncora.