Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

JONINHAS VILAR SAGRA-SE CAMPEÃO NO “X OPEN DE BARCELOS”

Grande participação dos atletas Bushido AK!

No sábado dia 02 de julho, o Pavilhão Municipal de Barcelos acolheu o “X OPEN DE BARCELOS”, uma prova de referência do karaté nacional, que levou a Barcelos centenas de atletas de todo o país.

O atleta Joninhas Vilar, cadete -52kg, conquistou mais um pódio na presente época desportiva, desta vez, ao sagrar-se campeão no escalão cadetes -63kg.

A atleta Laura Santos conseguiu um excelente 2º lugar no escalão de iniciados -30 kg.

Os atletas Gustavo Mota e Fernando Albuquerque, também tiveram uma ótima prestação na prova, pese embora não tenham conquistado lugar no pódio.

IMG_20160702_140432.jpg

IMG_20160702_140539.jpg

IMG_20160702_140608.jpg

IMG_20160702_180715.jpg

IMG_20160702_180939.jpg

BIENAL INTERNACIONAL DE ARTE JOVEM DE VILA VERDE JÁ TEM VENCEDORES

Artista de Coimbra destacou-se entre quase meia centena de obras de artistas nacionais e internacionais

Alexandra Rafael venceu a 9ª Bienal Internacional de Arte Jovem de Vila Verde

A arte marcou a agenda cultural de Vila Verde e de toda a região, com a apresentação ao público das 45 obras que integram a 9ª Bienal de Arte Jovem de Vila Verde, que decorreu ao final da tarde de ontem (02 de julho). O coração do Minho palpitou mais forte com autêntica uma lufada de ar fresco, criatividade e inovação. A iniciativa contribui para elevar a cultura e promover o desenvolvimento de jovens artistas (sub-35) e, em simultâneo, permite à população contactar com diversas formas artísticas inovadoras e modernas, aumentando o número motivos de interesse para vilaverdenses e visitante, contribuindo diretamente para a promoção e desenvolvimento do território.

A (128).JPG

A jovem artista Alexandra Rafael, de Coimbra, conquistou o Grande Prémio da 9ª Bienal Internacional de Arte Jovem de Vila Verde, com a sua instalação 'Recolhas'. O segundo prémio foi para Filipe Cortez, com o trabalho 'Collection'. Destaque também para dois primeiros lugares, em ex aequo, no Prémio Jovem Revelação. O júri premiou as obras 'Nem Preto, Nem Branco', da Escola Secundária de Vila Verde, e ‘Poéticas de Luz’, da Escola Monsenhor Elísio de Araújo. Nota de destaque ainda para as 4 Menções Honrosas, atribuídas às obras 'Migrante', de Alexandre Carvalho, 'Ubicácion Água', de Omar SM, '10 Chifres', de Bessa Oliveira, e 'Dissecação', de Joana Couto.

Jovens criadores voltaram a surpreender pela positiva

A sessão de abertura começou com performances de guitarra e violino protagonizadas por jovens vilaverdenses, que abrilhantaram o momento e enfatizaram o ambiente de cultura que se respirava na Biblioteca Municipal Professor Machado Vilela, em pleno centro da sede de concelho, e deram o mote para a tão ansiada visita à exposição. Presente na cerimónia, a vereadora da Cultura do Município de Vila Verde, Júlia Fernandes, não escondeu o regozijo pelo sucesso crescente da iniciativa. “A cada edição a genialidade artística é ainda mais surpreendente que na anterior. Isto só tem sido possível porque os jovens acreditam nas suas potencialidades e se dedicam de corpo e alma à criação de trabalhos verdadeiramente deslumbrantes, mostrando que não há limites para a criatividade e para a imaginação”, afirmou.

Fomentar a arte, a cultura, o turismo e a educação

Com o pelouro da Educação também sob a sua tutela, Júlia Fernandes não hesita em apontar os benefícios da Bienal na formação dos mais jovens. “Inserida nesta iniciativa, a Bienal na Escola tem surpreendido pela excelência dos trabalhos a concurso e pelo talento dos alunos dos estabelecimentos de ensino do concelho”, vincou, acrescentando que “a arte tem um papel insubstituível no desenvolvimento da cultura do concelho e representa um dos pilares estruturantes na construção de um território atrativo, que se quer afirmar também pelas suas dinâmicas culturas, pela valorização do potencial humano e pelo desafios e oportunidades que é capaz de gerar para o crescimento sustentado de múltiplas manifestações culturais e artísticas”.

DSC_0015.JPG

“É uma satisfação pertencer ao mundo da arte”

Por sua vez, o Diretor Artístico e Presidente do Júri, o artista pradense Luís Coquenão, fez questão de sublinhar que apesar de haver de facto prémios e artistas destacados, já que incorpora um concurso, o espírito da BIAAJVV extrapola o âmbito do tangível e material. “É com muito gosto que estou nesta posição, mas estou aqui também como artista. Há prémios e vamos destacar alguém, mas como organizador penso que o lugar que cada artista e encontrou nesta exposição é um espaço no mundo a arte. Para mim é uma satisfação pertencer ao mundo da arte e penso que é também com este espírito que se desenvolve esta bienal”, referiu.

“Não tenho dúvidas que Vila Verde se vai afirmar na rede das cidades criativas”

O presidente do Instituto Português do Desporto e da Juventude deixou rasgados elogios ao trabalho desenvolvido, “tem-se vindo a constituir um ecossistema que considero fundamental em qualquer política de desenvolvimento local que reforça a atratividade do exterior”. Manuel Barros prosseguiu enfatizando o papel da Bienal vilaverdense no panorama da cultura nacional. “Hoje os próprios artistas reivindicam a existência desta bienal. O Município de Vila Verde estabeleceu um convénio com a bienal de Cerveira. Lá é para os seniores e esta é das esperanças, mais vocacionada para os jovens”, frisou, acrescentando que “Vila Verde tem apostado na criação de marcas fortes e esta é uma das mais importantes”. O presidente do IPDJ concluiu frisando que “com esta marca forte não tenho dúvidas que Vila Verde se vai afirmar na rede das cidades criativas, que está em evolução”.

Exposição aberta todos os dias até 16 de julho

Foram apresentadas a concurso 58 projetos, de 36 concorrentes, dos quais 10 são de nacionalidade estrangeira (Espanha e México). Foram selecionadas 45 obras em diversas modalidades artísticas, sendo que 4 dessas obras são resultado da iniciativa "A Bienal na Escola 2015”. As obras estarão em exposição aberta ao público todos os dias (até 16 de julho) na Biblioteca Municipal Professor Machado Vilela, com visitas guiadas às Terças e Quintas, pelas 17h00, ou com marcação prévia através do 253 323 600. A 9ª Bienal Internacional de Arte Jovem foi organizada pelo Município de Vila Verde, com a colaboração da associação D’Arte e do Instituto Português do Desporto e da Juventude, tendo o BPI como principal patrocinador.

DSC_0040.JPG

DSC_0084.JPG

DSC_0160 (1).JPG