Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CERVEIRA INTEGRA PROJETO EDUCATIVO “ESCOLA DA NATUREZA”

O Município de Vila Nova de Cerveira associa-se a Viana do Castelo e Esposende na criação da Escola da Natureza, projeto educativo e de conservação do ambiente que permitirá o intercâmbio de alunos dos três concelhos a partir do próximo ano letivo.

O objetivo é desenvolver um trabalho em rede através do desenvolvimento de ferramentas pedagógicas e de interpretação dos ecossistemas naturais, promovendo na comunidade escolar o respeito e valorização da biodiversidade associada aos valores naturais das áreas classificadas.

Vila Nova de Cerveira associa-se a este projeto por um conjunto de fatores, desde logo atendendo à existência do Aquamuseu do Rio Minho e o seu papel na investigação, divulgação e preservação do património natural ligado ao rio Minho, refletindo preocupações ecológicas e ambientais gerais, mas também por ter grande área pertencente à Rede Natura 2000. Da parte do município cerveirense, a equipa técnica do Aquamuseu Rio Minho ficará responsável pelo acompanhamento e desenvolvimento do projeto no concelho.

Financiada no âmbito do “Portugal 2020”, a ‘Escola da Natureza’  integra o Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) e agrega o concurso “Informação e Sensibilização dos valores naturais classificados”, que pressupõe o desenvolvimento da natureza junto da coletividade jovem escolar.

Embrião do sistema de monitorização, esta escola irá decorrer ao longo do ano letivo 2016/2017 com resultados passíveis de serem utilizados em sede deste projeto e noutras iniciativas futuras.

CERVEIRA DEFENDE COLÉGIO DE CAMPOS

Colégio de Campos: Assembleia Municipal aprova Moção de Solidariedade e Moção de Repúdio

A Assembleia Municipal de Vila Nova de Cerveira reuniu, esta quinta-feira à noite, em sessão ordinária, para debater vários assuntos de interesse para o concelho, entre eles o Contrato de Associação do Colégio de Campos com o Ministério da Educação, resultando na apresentação e aprovação consensualizada de duas moções com objetivos diferenciados.

IMG_6040.JPG

O Ponto 7 da Ordem de Trabalhos (Contratos de Associação – Colégio de Campos – Ponto de Situação) suscitou várias intervenções dos deputados municipais das bancadas do PenCe e do PS que, além de realçaram a importância daquela instituição de ensino no contexto social, económico e educativo do concelho, enumeraram diversos problemas que o eventual encerramento do Colégio de Campos pode causar na comunidade cerveirense, em geral.

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, fez o ponto de situação do processo, informando das várias diligências encetadas pelo executivo e das dificuldades encontradas para evitar a não atribuição de turmas de início de ciclo no próximo ano letivo ao Colégio de Campos.

Através da deputada Cristina Martins, o Movimento Independente Pensar Cerveira (PenCe) propôs à Assembleia Municipal duas moções que, submetidas a votação, foram aprovadas por unanimidade.

De âmbito maios local, a primeira foi uma Moção de Solidariedade a toda comunidade educativa, nomeadamente à direção, professores, funcionários, alunos e pais do Colégio de Campos, relembrando que “a própria Constituição Portuguesa no seu artigo 43.º estipula a ‘Liberdade de aprender e ensinar’; e o artigo 26.º da Declaração Universal dos Direitos do Homem diz que ‘Aos pais pertence a prioridade do direito de escolher o género de educação a dar aos filhos’”.

Seguidamente foi apresentada uma Moção de Repúdio quer ao Despacho Normativo n.º1-H/2016 “que estabelece que as escolas com contratos de associação só podem receber alunos que residam na área geográfica de implantação da oferta abrangida pelo respetivo contrato", quer também “à forma como foi conduzido todo o processo” pelo Governo.

O presente documento refere que “o Ministério da Educação esqueceu-se de contactar os parceiros diretos e com grande conhecimento da situação, as Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia (…)Todo este processo foi realizado sem conhecimento da situação e num curto espaço de tempo”.

Nesta Moção de Repúdio fica ainda ressalvado que “ao tomar esta decisão, o Governo esqueceu-se que o concurso de professores já se tinha realizado. Não teve o cuidado de analisar caso a caso, pois se o tivesse feito ia saber que a nossa rede de transportes é muito escassa. Não teve em conta que é necessário aumentar o número de transportes, bem como a rota destes, levando a que alguns alunos têm de sair de casa muito cedo para chegar à escola. Também não teve em conta que é necessário aumentar o número de funcionários na escola pública. Estas decisões não devem ser tomadas de ânimo leve, sem conhecimento real dos casos e num espaço tão curto de tempo”.

Após submetidas a votação e aprovadas por unanimidade, a Moção de Solidariedade vai ser remetida ao Colégio de Campos, à Associação de Pais do Colégio de Campos e à União de Freguesias de Campos e Vila Meã; enquanto que a Moção de Repúdio alcançará um caráter mais nacional, sendo dada a conhecer nomeadamente ao Presidente da República, Primeiro Ministro, Ministro da Educação, Grupos Parlamentares com acento na Assembleia da República e Associação de Estabelecimentos do Ensino Particular e Cooperativo.

CASA DA EIRA EM LANHELAS EVOCA ARQUITETO MIGUEL VENTURA TERRA

A Casa da Eira, em Lanhelas, ao iniciar um novo ciclo de eventos, O ALTO MINHO: ESPAÇOS, PRÁTICAS, FIGURAS, promove uma Exposição/Mesa-redonda consagrada à difusão e análise da obra do arquiteto seixense Miguel Ventura Terra.

Isto, por altura da comemoração da centúria e meia de aniversários do nascimento desta figura de proa da cultura portuguesa, a cumprir no próximo mês de Julho.

MVT.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ RECRIA RECONTRO DE VALDEVEZ

Recontro de Valdevez: Dos azulejos da estação de S. Bento à recriação histórica

Representado no painel de azulejos da estação de S. Bento, o Recontro de Valdevez ganha vida a 29 de junho para a apresentação do programa da recriação histórica.

cartaz recontro 2016 - Cópia.jpg 

Na comemoração do centenário da estação de S. Bento, o Recontro de Valdevez sai da parede para se apresentar a recriação que vai ter lugar em Arcos de Valdevez de 8 a 10 de julho. O programa completo do Recontro Valdevez é apresentado pelo Presidente da Câmara de Arcos de Valdevez, João Esteves, e as Infraestruturas de Portugal no próximo dia 29 de junho pelas 17h, na estação de São Bento numa verdadeira alegoria do encontro. A performance com música e dança da época conta ainda com as personagens medievais de D. Afonso Henriques, D. Afonso VII, respetivas guardas e escudeiros.

Em 1141, os exércitos de Afonso Henriques, futuro primeiro rei de Portugal, e os de seu primo Afonso VII de Leão e Castela encontram-se no Vale do Rio Vez, protagonizando um dos momentos mais importantes da fundação da nacionalidade, o Recontro de Valdevez. Esta espécie de contenda/torneio medieval evitou uma batalha quase certa que deu uma importante vantagem aos portucalenses e às ambições autonomistas do seu jovem monarca.

875 anos mais tarde, o Município de Arcos de Valdevez leva a efeito uma recriação histórica do Recontro de Valdevez. Nas palavras do Presidente da Câmara, “a vila minhota recorda esse momento referencial da História Portuguesa, utilizando para o efeito o cenário do Paço de Giela”. João Esteves afirma que este “Monumento Nacional recentemente reabilitado acolherá uma verdadeira viagem à idade média e ao século XII.”

O Município arcuense, em parceria com a Infraestruturas de Portugal, leva a cabo a apresentação pública do evento no átrio principal da Estação de S. Bento, no Porto, pelo facto de neste espaço estar representado em azulejo, no painel de maior dimensão aí existente, o Recontro de Valdevez, numa notável criação de Jorge Colaço, datada de inícios do século XX.

CELORICO DE BASTO CLUBE DE NATAÇÃO ALCANÇA RESULTADOS PROMISSORES

O Encontro Técnicas Combinadas Cadetes B decorreu no dia 18 de junho, em Vila Meã, com resultados muito positivo para os atletas de Celorico de Basto.

“É crucial que os atletas se sintam motivados para continuar a trabalhar para os melhores resultados, por isso é importante destacá-los, são resultados muito positivos. A valorização do trabalho feito é e será sempre um impulso para fazer mais e melhor. Enquanto executivo municipal, tudo faremos para apoiar, de acordo com as nossas possibilidades, todas as modalidades desportivas, para que os atletas possam seguir o sonho, e que representem com brio este concelho” disse o vereador do Desporto, Fernando Peixoto.

IMG_3253.JPG

Os clubes inseridos na Associação de Natação do Norte de Portugal participaram no Encontro Técnicas Combinadas Cadetes B com o CBCN a destacar-se com resultados “muito promissores”

Destaque para a prova Misto 4x50m livres com um excelente 2º lugar com os atletas Manuel Gonçalves, Martim Gonçalves, Dinis Pêra e Beatriz Marinho. Em masculino 50 costas+50 bruços, Martim Alves Gonçalves conseguiu ficar na 3ª posição. Destaque ainda para Manuel Gonçalves com a 5ª posição em masculino 50 mariposa + 50 costas, Dinis Pêra na 7ª posição em masculinos 50 bruços + 50 crol, Beatriz Marinho conseguiu a 13ª posição em feminino 25mariposa + 25costas e destaque ainda para João Cunha Rodrigues que participou com resultados positivos nas provas de masculino 25costas + 25bruços e masculino 25bruços + 25crol.

Resultados que deixaram a equipa técnica orgulhosa.

IMG_3280.JPG 

CERVEIRA APRESENTA PROJETO DO PARQUE TRANSFRONTEIRIÇO AO GOVERNO PORTUGUÊS

Parque Transfronteiriço apresentado ao Governo português

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira deu a conhecer o projeto do futuro Parque Transfronteiriço Castelinho-Fortaleza à Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Drª. Célia Ramos. Reunião decorreu esta semana, em Lisboa, e assunto foi muito bem acolhido.

Ssecretaria Estado Ordenamento_Lisboa_22-06-2016.JPG

Com este encontro, o autarca cerveirense procurou sensibilizar mais uma instância afeta ao Governo Português para o trabalho que se tem vindo a desenvolver no âmbito da cooperação transfronteiriça Cerveira-Tomiño, de forma a recolher apoio para o desenvolvimento do projeto em causa.

Fernando Nogueira sublinha que o Parque Transfronteiriço Castelinho-Fortaleza tem sido muito bem acolhido junto das entidades dos dois lados da fronteira até aqui auscultadas, e a reunião com a Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza constituiu-se como mais um passo firme na concretização deste desafio. “A Drª. Célia Ramos manifestou boa recetividade, tendo apontado o caráter de verdadeiro projeto de fronteira e que merecia o seu apoio. Inclusivamente deu algumas sugestões no sentido de enriquecer o projeto”, afirma o edil.

Os concelhos de Vila Nova de Cerveira e de Tomiño têm conseguido colocar na agenda de entidades governamentais e outras com competências na matéria, quer de Portugal quer de Espanha, um projeto singular de dois parques, localizados frente a frente, que se complementam, e que poderão transformar-se num único espaço de usufruição natural através de uma travessia pedonal/ciclável sobre o rio Minho.

GRUPO TIFFOSI APRESENTA NOVO PROJETO EM FAMALICÃO

Visita do Presidente da Câmara ao Grupo VNC segunda-feira, 27 de junho, pelas 10h30, na Rua da Mabor, n.º 104, em Lousado

O Grupo VNC que detêm a marca Tiffosi tem um novo e ambicioso projeto com ambições nacionais e internacionais.

Tiffosi.jpg

Depois de ter surpreendido o mundo com o lançamento das calças de ganga “One size fits all”, que moldam-se a vários tamanhos e formas do corpo e que recebeu a distinção de “Produto do Ano 2016”, o grupo avança agora para uma nova variante de negócio em que se identifica um elevado potencial e claras sinergias com a marca Tiffosi.

A história desta empresa famalicense de elevada notoriedade no mercado nacional e internacional e os novos desafios são a razão principal da visita do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, à Tiffosi, segunda-feira, 27 de junho, pelas 10h30, na Rua da Mabor, n.º 104, em Lousado, no âmbito do roteiro Famalicão Made IN.

A empresa nasce em Vila Nova de Famalicão em 2008 e desde essa altura evolução da marca é clara. No final de 2016, o grupo estima atingir cerca de 168 milhões de euros de faturação.

CAMINHA: ENCONTROS DE PARTICIPAÇÃO TERMINAM NA PRÓXIMA SEMANA EM ARGELA

Em Orbacém, alargamento e reestruturação do caminho da Aldeia foi a proposta mais votada

Em Orbacém, a população quer ver o caminho da Aldeia alargado e reestruturado. Esta foi a proposta mais votada no encontro de participação que decorreu ontem, ao final da tarde. Os encontros de participação terminam na próxima quarta-feira, dia 29, em Argela.

OP orbacém 2016 (1).jpg

Nesta sessão estiveram presentes 22 pessoas, formando 4 grupos. Os proponentes apresentaram, no conjunto das mesas, 7 propostas, tendo sido selecionadas em plenário apenas 4.

As propostas segundo a ordem de votação são as seguintes: Alargamento e reestruturação do caminho da Aldeia – Orbacém (20); Aquisição de 2 viaturas e equipamento para Centro de dia de Gondar e Orbacém (13); Requalificação do parque envolvente ao rio – Orbacém (10); Requalificação do caminho do Fojo – Orbacém (1).

Assim, as propostas mais votadas e que agora serão submetidas à apreciação por parte de técnicos do Município de Caminha são: alargamento e reestruturação do caminho da Aldeia – Orbacém; aquisição de 2 viaturas e equipamento para Centro de dia de Gondar e Orbacém e ainda a requalificação do parque envolvente ao rio – Orbacém.

Os caminhenses têm muitos projetos para o concelho. De facto, dos encontros de participação que decorreram em Moledo, Vila Praia de Âncora, Riba de Âncora e Lanhelas saíram as seguintes propostas: Requalificação dos Estaleiros do Quintas; Execução do arranjo do Cais da Rua, Sul em Caminha; Requalificação da Rua D. Urraca em Vilarelho; Recuperação do moinho de Vento/Carvoeiro em Moledo; Pavimentação do Estradão do Montanhão entre Cristelo e Vilarelho; Requalificação da Rua 13 de Fevereiro; Recuperação do Monte Calvário – Vila Praia de Âncora; Acesso para ambulância e veículos dos Bombeiros na Rua da Erva Verde, Homenagem às Crianças (Praia das Crianças); Forno comunitário (Rota do Pão) – Riba de Âncora, Aquisição de máquina retroescavadora – Riba de Âncora; Aquisição de camião com grua – Riba de Âncora; Rede WI-FI para Seixas, Lanhelas e Vilar de Mouros; Parque Infantil de Vilar de Mouros; Obras no Jardim de Infância de Âncora; Parede de Escalada em Frente ao Campo de Futebol em Lanhelas e Requalificação do Antigo Posto da Guarda Fiscal em Pedras Ruivas – Seixas.

Os encontros de participação do Orçamento Participativo 2016 terminam na quarta-feira, dia 29, em Argela. A sessão vai decorrer na sede da Junta de Freguesia, pelas 18 horas.

O Orçamento Participativo de Caminha é uma forma de participação cidadã e de reforço da Democracia Local. Através dele as pessoas escolhem o que querem fazer com o dinheiro dos seus impostos, designadamente com o montante pago em termos de participação variável da autarquia no IRS. Esta II edição do OP comtempla uma verba de 195 mil euros e cada projeto não poderá ultrapassar os 65 mil euros.

OP orbacém 2016 (2).jpg

OP orbacém 2016 (3).jpg

OP orbacém 2016 (4).jpg

CAMINHA: GONDAR JÁ TEM UM PARQUE INFANTIL

Câmara investiu mais de 20 mil euros na construção do equipamento

O parque infantil de Gondar, muito desejado pela autarquia local e pela população, já é uma realidade. Finalmente, as crianças da freguesia vão poder brincar num parque infantil. O executivo camarário cumpriu assim uma promessa e satisfez um desejo da população. O Município de Caminha investiu mais de 20 mil euros na construção do primeiro parque infantil de Gondar. O equipamento vai ser inaugurado amanhã, dia 25 de junho, pelas 17 horas.

Parque Infantil de Gondar (1).jpg

Gondar nunca teve um parque infantil. Na verdade, as crianças da freguesia se queriam andar de baloiço ou de escorrega tinham de se deslocar a outras freguesias do concelho. Essa realidade agora acabou. Recorda-se que a construção de um parque infantil em Gondar foi uma promessa assumida pelo Executivo na reunião pública descentralizada e que agora se concretiza.

O parque infantil foi construído junto à Igreja Paroquial. Com 78m², este equipamento conta com uma estrutura multifunções com escorrega e baloiço, com dois bonecos com mola e ainda foi equipado a pensar nos adultos, com dois equipamentos sénior.

O piso escolhido foi o pavimento de segurança em placas (SBR). Este tipo de pavimento é eficaz no amortecimento de impacto em caso de queda, tem uma elevada capacidade de drenagem e absorve soluções aquosas desinfetantes, o que permite um elevado grau de higiene.

Parque Infantil de Gondar (2).jpg

PONTE DE LIMA LEMBRA MEDIDAS PREVENTIVAS DE COMBATE AOS INCÊNDIOS FLORESTAIS

Prevenção de Incêndios Florestais – Medidas Preventivas. 1 de julho a 30 de setembro

Abre oficialmente a 1 de julho a fase crítica para a ocorrência de incêndios florestais, mantendo-se o período de prevenção até 30 de setembro.

image_incendio.jpg

Durante este época e independentemente das condições meteorológicas, em todos os espaços rurais é expressamente proibido realizar fogueiras para a confeção de alimentos, queimar matos, silvas ou qualquer tipo de sobrantes agrícolas ou florestais, bem como lançar foguetes e balões com mecha acesa.

Também durante este período, o acesso, a permanência e a circulação no interior de determinadas áreas florestais é condicionado. Nos trabalhos e outras atividades que decorram em espaços rurais, é obrigatório que as máquinas de combustão interna e externa a utilizar, onde se incluem todo o tipo de tratores, máquinas e veículos de transporte pesados, estejam dotadas de dispositivos de retenção de faíscas ou faúlhas e de dispositivos tapa - chamas nos tubos de escape ou chaminés, devendo estar equipados com um ou dois extintores de 6 kg, de acordo com a sua massa máxima, consoante esta seja inferior ou superior a 10 000 kg.

Apela-se à atenção de todos, pois um pequeno descuido pode causar um grande incêndio!

Solicita-se a quem avistar um incêndio que ligue de imediato 117 (chamada gratuita)!

Tenha cuidado, um pequeno descuido pode causar um grande incêndio.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO AJUDA 92 FAMÍLIAS A PAGAR RENDAS

Medida social implica investimento anual de 99 mil euros

Através do programa “Casa Feliz – Apoio à Renda”, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai ajudar 92 famílias do concelho, com carências económicas, a cumprir os seus compromissos financeiros com as rendas das suas habitações. A medida implica um investimento municipal anual de 99 mil euros e foi aprovada por unanimidade, durante a última reunião do executivo municipal, que decorreu na terça-feira.

Cidade (81).jpg

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, o grande objetivo deste programa é “criar condições para que as famílias que, por qualquer motivo estão numa situação de carência económica, possam suportar as rendas e evitar despejos por falta de pagamento”. “Trata-se de um apoio temporário de modo a proporcionar a possibilidade de reequilíbrio do orçamento familiar”, acrescentou.

Este ano, foram apresentadas cerca de 200 candidaturas, tendo sido contemplados com o apoio perto de metade – 92 beneficiários. Os apoios são divididos em três escalões A, B e C, correspondendo a 100 euros, 75 euros e 50 euros mensais. Com o escalão A foram beneficiadas 62 famílias, com o Escalão B 22 e com o Escalão C 8 famílias.

Refira-se que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão criou em 2005, o programa Casa Feliz com apoio às obras, onde as famílias que mais precisam têm direito a uma ajuda financeira que pode chegar aos 5 mil euros, para reabilitar as suas casas, proporcionando as condições mínimas de bem-estar. Neste âmbito, já foram beneficiadas várias centenas de famílias.

Em 2012, o programa Casa Feliz foi alargado com o apoio à renda. Aqui o objetivo é, precisamente, apoiar as famílias famalicenses que se encontrem a viver em habitações arrendadas e que, de uma forma temporária e inesperada, se vejam sem condições financeiras para cumprirem os contratos celebrados com os seus senhorios.

 

FEIRA DO ALVARINHO ANIMA MONÇÃO NO PRIMEIRO FIM-DE-SEMANA DE JULHO

Entre 1 e 3 de julho, todos os caminhos vão dar a Monção. Presentes 122 expositores dispersos por uma área coberta e outra descoberta. O certame disponibiliza ainda multibanco, sanitários, posto médico, serviço Wi-Fi, espaço lounge, espaço Revista Vinhos, espaço multiusos e área infantil com ateliês para crianças dos 4 aos 10 anos. Para Paulo Esteves, os três dias de defesa e valorização do Alvarinho de Monção e Melgaço representam também uma forte rentabilização económica dos setores de restauração e alojamento.

Alvarinho 01.jpg

Entre 1 e 3 de julho, Monção volta a receber um dos certames mais emblemáticos e procurados na região norte: a Feira do Alvarinho. Este ano, novamente no Campo da Feira, vão estar presentes 122 expositores divididos por uma área coberta e outra descoberta. A abertura oficial decorre no dia 1, sexta-feira, pelas 17h00.

No espaço descoberto marcam presença 69 expositores, entre artesanato, instituições sociais, culturais e desportivas, organização, venda de copos, patrocinadores oficiais. No espaço coberto, localizam-se os produtores de Vinho Alvarinho (30), tasquinhas (10), fumeiros/doçaria (10). Eprami.come (2).

O certame disponibiliza ainda multibanco, sanitários, posto médico, serviço Wi-Fi, espaço lounge, espaço Revista Vinhos, espaço multiusos e área infantil com ateliês para crianças dos 4 aos 10 anos. A despesa prevista situa-se em 213.118,41 €, (produção, programação e divulgação), estimando-se uma receita de 46.850,00 € referentes aos patrocinadores oficiais, expositores e venda de copos.

Na apresentação do certame, o vereador das Atividades Socioculturais, Paulo Esteves, referiu que “estes três dias de animação, convívio e promoção do vinho Alvarinho de Monção e Melgaço” representam também “uma forte rentabilização económica dos setores de restauração e alojamento”.

Argumentos partilhados pelos restantes elementos na mesa. Américo Reis, Presidente da Associação Comercial e Industrial de Monção e Melgaço, Miguel Queimado, Presidente da Associação de Produtores de Alvarinho, Nelson Azevedo, mentor do projeto “Monção nas Mãos – Turismo Criativo”, e Miguel Guerra, responsável pela aplicação para smartphones da Feira do Alvarinho. 

Animação musical, conferências e lançamento de livro

Para acompanhar o Alvarinho e os petiscos tradicionais, a organização programou iniciativas ligadas ao sector vinícola e atividades de animação e convívio. Prevista está também a prova de BTT “Berço do Alvarinho”, promovida pelo Clube de Cicloturismo de Monção.

Ao longo dos três dias, realizam-se conferências sobre o vinho Alvarinho, muita animação musical e lançamento da publicação “Alvarinho – Memória e futuro nas origens de um património único e irreverente”, no Museu do Alvarinho.

As conferências, que decorrem no espaço da Revista Vinhos, terão como protagonistas João Afonso, João Paulo Martins, e Luis Antunes, abordando o perfume dos novos Alvarinhos, harmonias com Alvarinhos e o caráter dos Alvarinhos com idade.

Na componente musical, o programa reserva, ao longo do dia, atuação de grupos folclóricos, charangas e concertinas. A noite é preenchida com os DJ´S Hard Candys, Steven Rod, Dancefoor (RFM), Zé Pedro (Xutos e Pontapés) e Fernando Alvim.

Aplicação móvel para smartphones

À semelhança do ano passado, na presente edição, a organização da Feira do Alvarinho volta a lançar uma aplicação móvel com toda a programação referente ao certame, informação sobre pontos de interesse no concelho, alojamento, restauração, gastronomia, patrocinadores e produtores de vinho Alvarinho. Engloba ainda um menu com informações/contactos úteis.

Desenvolvida pela FTKODE, a aplicação estará disponível no decorrer da presente semana em todas as plataformas móveis, nos sistemas Android e IOS, podendo ser descarregada nas respetivas stores. Para o efeito, basta fazer uma busca com a palavra “Alvarinho”.

Vídeo e personalização de mural no Facebook

Para a promoção do evento, a organização colocou um vídeo na rede social, descrevendo a base criativa que esteve na origem do logotipo da feira (território, vinha, solo e sol) e convidando o público a visitar o certame. O vídeo, com duração de 50 segundos, tem música do grupo monçanense, Mau Amigo.

Com o propósito de envolver o público, criaram-se diversos banners, fazendo trocadilhos entre ditados populares e a palavra Alvarinho. Estão disponíveis na página do Facebook da Feira do Alvarinho e o objetivo é que as pessoas escolham uma das opções e coloquem no seu mural. Decorrem ainda alguns passatempos destinados a promover o evento.

image002.png 

“Monção nas mãos – Turismo Criativo”

O turismo criativo é considerado pela UNESCO uma nova geração de turismo que convida à participação ativa dos visitantes em experiências criativas no artesanato, artes plásticas, gastronomia, enologia, danças, entre outras áreas. O projeto “Monção nas Mãos – Turismo Criativo”, idealizado por Nelson Azevedo, irá proporcionar a partilha entre visitantes e população local, valorizando-se a herança material e imaterial de Monção e convidando todos a ter Monção nas mãos e o Minho no coração.

Com base nesta filosofia, o Urban Sketchers, coletivo de autores portugueses que desenham em diários gráficos aquilo que vão observando no quotidiano, vão marcar presença na Feira do Alvarinho para desenhar as pessoas, os pormenores e as sensações deste certame.

Assim, garante-se uma visão artística de um dos maiores eventos dedicados ao setor vinícola feitos em Portugal. Neste contexto, o fotógrafo João Lourenço Lima, Jone-M, também estará na feira para sessões de fotografia, ajudando os visitantes a descobrirem o melhor ângulo e luz para captar aquela fotografia.

Promoção e comercialização do vinho Alvarinho

A Feira do Alvarinho de Monção tem como finalidade reforçar a sua condição de instrumento estratégico para a promoção e comercialização daquele produto singular produzido em Monção e Melgaço, enaltecendo as suas características vinícolas ímpares e diferenciadoras e promovendo o estabelecimento de parcerias comerciais.

Assume-se ainda como uma espaço de divulgação da atividade empresarial e associativa da região e como uma “montra” para a dinamização do mundo rural através da apresentação, valorização e comercialização de produtos e artigos locais e regionais.

Alvarinho abertura 05.JPG

Desfile confraria.JPG

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO DEMOCRATIZA ACESSO A TODAS AS MODALIDADES DESPORTIVAS

Paulo Cunha assinou protocolos com 25 associações desportivas do país para o pagamento das  inscrições e seguros de jovens atletas

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão deu, esta sexta-feira, um gigantesco passo na democratização do desporto no concelho, ao celebrar protocolos com 25 associações desportivas do país para o pagamento das  inscrições e seguros de jovens atletas, em escalões de formação.

image48176.jpeg

“Com esta medida estamos a dar um sinal claro às associações, às famílias e aos atletas famalicenses de que a autarquia apoia o desporto, em toda a sua diversidade”, explicou o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. “Acima de tudo, queremos criar condições para que todos os jovens famalicenses tenham acesso ao desporto, qualquer que seja a modalidade escolhida”, acrescentou.

Refira-se que desde 2003, que a autarquia famalicense apoia a formação desportiva de cerca de 2500 jovens, por ano, através do pagamento relativo aos seguros e às inscrições nos escalões de formação na Associação de Futebol de Braga, num investimento anual superior a 90 mil euros. A partir de agora, a medida é alargada a todos os desportos com formação, abrangendo um total de mais meia centena de modalidades.

“Trata-se de uma questão de justiça social e desportiva”, realçou ainda Paulo Cunha, afirmando que a autarquia apoiará sempre a escolha dos jovens. “Hoje, foram 25 protocolos mas se amanhã surgir uma nova modalidade estamos cá para a apoiar”, salientou sem, no entanto, querer assumir pioneirismos com esta medida. “Não sei se somos ou não a única autarquia do país a conceder este apoio com esta abrangência, mas o importante não é isso, o importante é incentivarmos cada vez mais jovens a praticarem desporto e a fazerem o que gostam”.

No caso do Xadrez, Vila Nova de Famalicão é mesmo a única autarquia do país a conceder este apoio. De acordo com o presidente da Federação Portuguesa de Xadrez, Dominic Cross,“esta é uma forma muito interessante e única de apoiar e incentivar o xadrez, num concelho que tem dado ao país muitos campeões”.

Por sua vez, o presidente da Associação de Natação do Norte de Portugal, Aníbal Pires, considerou o apoio da autarquia famalicense “muito importante”. “Nesta altura, se não houver o apoio das autarquias, as dificuldades são maiores”, referiu.

No total, serão beneficiados cerca de 5 mil atletas, do atletismo ao ciclismo, do rugby ao hóquei, do andebol ao xadrez, das artes marciais ao ténis. A medida envolve um investimento estimado de 150 mil euros.

Paulo Cunha lembrou ainda que para além deste apoio, a autarquia financia todos os anos os exames médicos obrigatórios a todos os jovens atletas.

image48185.jpeg

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE TURISMO EQUESTRE FEIRA DO CAVALO DE PONTE DE LIMA COM A MARCA “TURISMO EQUESTRE PORTUGAL”

Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho visita a Feira do Cavalo - Sexta-feira, 18 horas / Expolima

A Feira do Cavalo de Ponte de Lima foi mais uma vez reconhecida. A Associação Nacional de Turismo Equestre distinguiu-a com a marca “Turismo Equestre Portugal”. Trata-se de um selo/certificado de qualidade conferindo ao evento e a Ponte de Lima uma imagem de sucesso.

Certificado_FC.JPG

O certificado foi entregue ontem ao final da tarde, aquando da abertura da Feira do Cavalo, pelo presidente da Associação Nacional de Turismo Equestre, João Veiga Maltez, que apresentou este evento como um exemplo de reconhecida qualidade, afirmando que esta Associação, visa “promover e divulgar o turismo Equestre, um segmento de mercado que terá de se afirmar dentro e fora do país, estimulando a competitividade dos seus agentes”.

Por sua vez, o Presidente da Câmara de Ponte de Lima, Eng. Victor Mendes, reconheceu que “é para Ponte de Lima uma honra e um orgulho receber este certificado, o que demonstra a qualidade que a Feira do Cavalo tem alcançado, sendo em simultâneo um estímulo para continuar apoiar o projeto Ponte de Lima Destino Equestre Internacional.”

Premiada pelo Turismo de Portugal como um dos eventos de referência da região do Alto Minho, a Feira do Cavalo de Ponte de Lima, abriu quinta-feira ao final da tarde. O evento recebe a visita oficial da Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, esta sexta-feira, às 18 horas.

À semelhança de outros anos, a organização espera que o evento atraia um número significativo de visitantes, nacionais e estrangeiros, sendo expectável que supere as 100 mil pessoas registadas nas edições anteriores. Por isso, aposta num programa de qualidade, no qual se destaca a 8ª edição das Olimpíadas de Equitação Adaptada, que se realizaram entre quarta e quinta feira, com a participação de 90 atletas.

O programa desportivo da Feira do Cavalo inclui ainda a Taça de Portugal de Dressage, a Prova de Equitação à Portuguesa, jogos de Horseball, o Festival do Garrano e o Desfile de Coudelarias.

Além da vertente desportiva, quem passar pelo recinto da feira poderá apreciar as danças sevilhanas, ouvir as tradicionais concertinas e disfrutar de agradáveis passeios a cavalo.

FC _ Certificado.JPG

FC EXemplo.JPG

ARCOS DE VALDEVEZ: PARQUE DE CAMPISMO E CARAVANISMO DA TRAVANCA JÁ SE ENCONTRA ABERTO AO PÚBLICO

Já se encontra aberto ao público o Parque de Campismo e Caravanismo da Travanca, Mezio. Este ano a gestão é da responsabilidade da ARDAL-Porta do Mezio, em parceria com o Conselho Diretivo dos Baldios de Cabana Maior e Junta de Freguesia de Cabana Maior.

parque_campismo_travanca (4) (2).jpg

A abertura oficial contou com a presença de Olegário Gonçalves, Vereador da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, Pedro Teixeira, Coordenador da Associação Regional de Desenvolvimento do Alto Lima e da Porta do Mezio, Joaquim Campos presidente da Junta da Freguesia de Cabana Maior e Amílcar Ferreira do Conselho Diretivo dos Baldios de Cabana Maior.

Com este parque de campismo e caravanismo, situado na Travanca nas imediações da Porta do Mezio, pretende-se dinamizar o Turismo, em especial o de natureza, complementar a oferta de alojamento e incrementar a visitação à Porta do Mezio e ao Parque Nacional Peneda do Gerês, declarado Reserva Natural da Biosfera pela Unesco.

Este parque, que tem uma lotação de 400 pessoas, comporta um local para tendas e autocaravanas e um parque infantil, numa área total de 30.561,00 m2.

O parque estará aberto até ao próximo dia 15 de Setembro, sendo que a sua receção funciona entre as 8h e as 22h, e o restante período é assegurado por um vigilante noturno.

Para marcações deverá contatar através dos números de telefone 258 522 285 ou 258 510 100, ou através do email pctravanca@ardal.pt

parque_campismo_travanca (2).jpg

parque_campismo_travanca (3).jpg

parque_campismo_travanca (1) (1).jpg

 

PONTE DE LIMA GARANTE INTERVENÇÕES NO RIO LIMA

Município de Ponte de Lima garante intervenções no rio Lima no âmbito do combate às cheias e inundações na Região Norte

A garantia da concretização das intervenções preconizadas pelo Município de Ponte de Lima para o rio Lima, foi assumida, no passado dia 30 de maio, em Esposende, na Sessão Pública de Apresentação dos Projetos de Combate às Cheias e Inundações na Região Norte, que serão desenvolvidos ao abrigo do POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.

RioLima_Fot_MiguelCosta.jpg

A cerimónia, que contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima e do Vice-Presidente e Vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, entre outros autarcas da região, foi promovida pela Administração da Região Hidrográfica do Norte (ARH-Norte) e presidida pelo Ministro do Ambiente, Eng.º João Pedro Matos Fernandes.

A apresentação das intervenções a realizar no rio Lima, a saber: a estabilização das margens do rio Lima em Fontão, Arcozelo e Correlhã, numa extensão total de 415m, e o combate e controlo de seguimento de invasoras lenhosas nas ilhas e nas zonas de sedimentação existentes no rio Lima, numa área total próxima dos 110ha, foi da responsabilidade do Eng.º Pimenta Machado, Diretor Regional da ARH-Norte, entidade a quem caberá a submissão e a execução física e financeira da candidatura que atinge o montante total de 308.515,48€, com IVA.

A concretização destas intervenções, que deverá ser iniciada ainda em 2016 e terminada em 2017, permitirá, por um lado, controlar as situações de degradação identificadas nas margens, agravadas pelas cheias dos últimos anos, nomeadamente as de 2016, permitindo, em paralelo, garantir a continuidade das ecovias do rio Lima e minimizar o risco, em termos de segurança, decorrente da utilização destes equipamentos por pedestrianistas, ciclistas e pelos proprietários de terrenos agro-florestais situados nas suas imediações.

Por outro lado, no que respeita ao combate e ao controlo de seguimento de invasoras lenhosas, será conferido um forte contributo ao nível da renaturalização do curso de água e, por conseguinte, para o seu melhor desempenho do ponto de vista dos vários serviços dos ecossistemas. Esta ação é ainda determinante, por via da redução de densidade do coberto vegetal existente, uma vez que serão eliminados todos os indivíduos as espécies invasoras lenhosas, na melhoria das condições de escoamento dos caudais do rio Lima.

No encerramento da sessão pública de apresentação anteriormente referida, o Ministro do Ambiente, Eng.º João Pedro Matos Fernandes, fez questão de felicitar os Municípios porque “acreditaram, nunca perderam a convicção e o sentido da necessidade destas intervenções e por isso fizeram e apresentaram os projetos em tempo útil”, garantindo as condições de elegibilidade e a consequente concretização dos mesmos, ao abrigo do POSEUR, que inicialmente não incluía qualquer montante para prevenir e minimizar os efeitos das cheias e das inundações.

CELORICO DE BASTO DESTACA-SE NO ANDEBOL

Equipa de Andebol de Celorico de Basto, o BECA mostra-se entre os melhores a nível nacional

De 16 a 19 de junho, o BECA participou no Encontro Nacional de Infantis, na cidade de Braga tendo conseguido ficar em 19ª lugar com 32 equipas em prova.

ENI16.JPG

“Estão a construir um caminho risonho, com empenho e dedicação a um desporto com muitos adeptos, que tem vindo, há 4 anos a esta parte, a consolidar-se no concelho” disse o vereador do desporto, Fernando Peixoto. “O crescimento deste clube tem sido notório é visível o gosto pela modalidade, o espirito de equipa e o fair-play com que disputam cada jogo. Para nós celoricenses é um orgulho ter o andebol em tão bom patamar” realçou.

Na 1ª fase da prova, a equipa do BECA disputou 3 jogos, o BECA 19 x 19 AA São Pedro Sul, BECA 14 x 15 Sporting CP; Académico Funchal 17 x 26 BECA) classificando em 3º lugar do grupo.

“Nestes encontros é de destacar o grandioso jogo feito frente ao sporting com a equipa do BECA sempre a comandar até ao último minuto deixando escapar a vitória nos últimos segundos do jogo” disse o treinador do BECA, João Varejão.  

Na 2ª fase da prova no apuramento do 17º lugar ao 24º lugar, realizaram-se mais 3 jogos CI Carvalhos 28 x 29 BECA, após marcação de livres de 7 metros, São Bernardo 21 x 16 BECA, BECA 17 x 15 Arsenal Devesa. Nesta fase, a equipa do BECA venceu a formação do Colégio dos Carvalhos e o Arsenal de Devesa, mas acabou por perder com o São Bernardo.

No final, o BECA classificou-se em 19º lugar a nível nacional. De referir ainda que o Nelson Alves, lateral esquerdo do BECA foi o 3º melhor marcador deste Encontro Nacional de Infantis Masculinos com 36 golos marcados.

GUIMARÃES PROPORCIONA ESTACIONAMENTO NO CENTRO DA CIDADE

Parques recomendados para estacionamento em Guimarães no centro da cidade durante a Feira Afonsina

Município de Guimarães pretende proporcionar a todos os visitantes uma experiência inesquecível no tempo, através da construção de espaços temáticos que caracterizarão os quatro dias do evento.

Guimaraes_Recinto_Feira_Semanal.jpg

Uma dezena e meia de parques de estacionamento do centro da cidade de Guimarães estão disponíveis ao público enquanto decorre, até domingo, 26 de junho, a edição deste ano da Feira Afonsina, evento de referência medieval que recria no Centro Histórico o ambiente social e económico da época do Condado Portucalense, com áreas temáticas, gastronomia e realização de espetáculos.

Além dos parques de estacionamento gratuito no Campo de São Mamede (parcialmente), Teleférico, recinto da feira semanal e Centro Comercial GuimarãeShopping, foram disponibilizados os espaços de aparcamento da Universidade do Minho e do Cemitério da Atouguia. Na manhã de domingo, por motivo da realização da Meia Maratona de Guimarães, o acesso a alguns dos parques ficará condicionado, pelo que será ainda disponibilizada a escola de Santa Luzia (Quintã).

Sujeitos a pagamento, estão os parques de estacionamento do Estádio D. Afonso Henriques, Centro Cultural Vila Flor, mercado municipal, Plataforma das Artes e da Criatividade, Caldeiroa, Centro Comercial Santo António, Centro Comercial S. Francisco, Centro Comercial Triângulo e Santa Luzia, na Rua Francisco Agra. Fruto de uma sólida memória cultural, instalada e refletida no imaginário coletivo da comunidade, Guimarães apresenta-se como palco privilegiado para a realização de um evento de natureza medieval.

Em 2016, a Feira Afonsina retrata o episódio do “Recontro de Valdevez”, que se traduziu num combate entre os exércitos de D. Afonso Henriques e D. Afonso VII de Castela, seu primo. A primeira encenação aconteceu na quinta-feira, no Campo de São Mamede, repetindo-se na noite desta sexta-feira, às 22 horas. O horário da recriação na noite de sábado foi alterado para as 22:30 horas, devido ao compromisso da Seleção Nacional nos oitavos de final do Campeonato da Europa de Futebol, frente à Croácia, agendado para as 20 horas.