Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BRAGA RECEBE MAIS DE CINCO MIL PESSOAS NO “OPEN DAY” DO GNRATION

Evento assinalou o terceiro aniversário do espaço cultural Bracarense

Mais de cinco mil pessoas passaram pelo gnration no ´Open Day´, que se realizou no Sábado, 30 de Abril. O evento assinalou a comemoração do terceiro aniversário do espaço cultural Bracarense que é já um polo de referência no panorama nacional e internacional.

gnration open day 1

Durante todo o dia, das 10h00 às 04h00, concertos, dj sets, exposições, instalações e oficinas para os mais novos, entre outras actividades, encheram as medidas dos visitantes, numa comemoração que teve entrada gratuita e ´portas abertas´ para toda a comunidade poder apreciar o trabalho que tem sido feito no gnration.

O ponto alto do evento foram os concertos das bandas portuguesas Sensible Soccers, Glockenwise, PZ e Filho da Mãe, que tiveram lotações esgotadas. O dia arrancou logo pela manhã com actividades de serviço educativo direccionadas para os mais novos. O público teve também a oportunidade de visitar as instalações ´Non Human Device#3´, por Boris Chimp, e ´Urban Algae Folly extended´, uma representação sonora por Rui Dias a partir da primeira peça arquitectural viva do mundo trazida pelo Laboratório Ibérico de Nanotecnologia (INL) e caracterizada por integrar culturas de microalgas e protocolos de cultivo digital em tempo real.

gnration open day 2

Em projecção non-stop, o gnration exibiu três documentários: Outros Cantos, uma produção própria que retracta a construção de um espectáculo de comunidade; Sonic Boom: Artist In Residence, documentário do realizador Eduardo Morais sobre a residência artística de Peter Kember (fundador dos Spacemen3) levou a cabo no gnration; e (re)GNRation, o primeiro minidocumentário do Atelier Carvalho Araújo que mostra como o edifício gnration se foi adaptando às diferentes necessidades no seu processo de pós-ocupação.

O evento terminou com dj sets a cargo de elementos dos Sensible Soccers e da Rádio Universitária do Minho, que também esteve presente com uma emissão especial a partir do local durante a tarde.

gnration open day 3

Em 2016, o gnration arrancou com uma parceria entre o Laboratório Ibérico de Nanotecnologia (INL) e o Município de Braga, que proporcionará uma aproximação entre nanotecnologia e arte através de um programa que colocará artistas junto de cientistas, aproximando estas duas áreas numa iniciativa de vanguarda. A galeria INL, no gnration, conta já com a instalação Urban Algae Folly extended, uma representação sonora por Rui Dias. A entrada para visitar a instalação é gratuita.

Para o trimestre de Abril e Junho, estão agendados concertos com nomes como Tim Hecker (9 Maio), Capitão Fausto (14 Maio), White Fence e Steve Gunn (30 Maio), Föllkazoid (17 Junho) e B Fachada (25 Junho).

gnration open day 4

PARTIDO "OS VERDES" QUESTIONA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SOBRE FUTURO DA DISCIPLINA DE EDUCAÇÃO VISUAL E TECNOLÓGICA

Os Verdes questionam o Ministério da Educação sobre o futuro do ensino da Educação Visual e Tecnológica

A Deputada Heloísa Apolónia, do Grupo Parlamentar Os Verdes, entregou na Assembleia da República uma pergunta em que questiona o Governo, através do Ministério da Educação, sobre a revisão curricular dos ensinos básico e secundário levada a cabo pelo anterior Governo PSD/CDS, que levou à extinção do currículo da disciplina de Educação Visual e Tecnológica e consequente eliminação do par pedagógico, desvalorizando esta disciplina como elemento estruturante de aprendizagens artísticas e tecnológicas e de articulação de saberes, fatores que concorrem para um despertar de curiosidades para novas plataformas de saberes e para o gosto por competências diversas que contribuem para a educação integral dos alunos.

Pergunta:

Na ânsia de redução do número de Professores na escola pública, o anterior Governo tomou um conjunto de decisões, como o aumento do número de alunos por turma ou a revisão da estrutura curricular dos ensinos básico e secundário, que tiveram implicações muito sérias nas condições de aprendizagem e nas competências dos alunos.

A revisão da estrutura curricular, na procura de dividir as disciplinas entre aquelas que eram, pelo PSD e CDS, consideradas estruturantes e as não estruturantes, estreitando currículos e desvalorizando modelos disciplinares, comprometeu a educação integral dos jovens na escola e a riqueza que constitui a variedade das aprendizagens. Tratava-se da 6ª revisão do currículo do Ensino Básico (em 2002, 2007, 2008, Agosto de 2011 e Dezembro de 2011) e do Ensino Secundário (em 2004, 2006, 2007, 2008 e 2011), relativa à organização estabelecida em 2001,que no essencial vigorou até ao último ano referido.

Nesta lógica, o Governo PSD/CDS desvalorizou a disciplina de educação visual e tecnológica, palco de aprendizagens artísticas e tecnológicas, de articulação de saberes, de práticas experimentais, de conhecimento e manuseamento de materiais, de criação e expressão pessoal e coletiva. Tudo fatores que concorrem, para além da importância dos novos conhecimentos adquiridos e dos projetos conseguidos, para um despertar de curiosidades para novas plataformas de saberes e para o gosto por competências diversas que contribuem para aeducação integral dos alunos. Para além disso, são fonte de inclusão escolar, por abrirem um leque de novas e variadas oportunidades de conhecimentos e, consequentemente, da possibilidade de gosto por aprendizagens diferentes.

Como se não bastasse, a área das expressões foi ainda reduzida, por outra via, ao fazer-se definhar a componente não disciplinar que acabou por ser reduzida à sua expressão mínima, passando o 2º ciclo a contar, neste domínio, com 9% do currículo obrigatório, o que correspondia a pouco mais de metade do que lhe tinha sido atribuído em 2001 (17%). No 3.º ciclo e ensino secundário a redução foi ainda superior, passando no primeiro caso de 14% para 3% e no segundo de 11% para 4% (e mais recentemente para 1%). Esta redução deve-se à extinção da área de projeto em todos os graus de ensino e da área de estudo acompanhado no 3.º ciclo.

Resumindo, em 2011 a componente curricular não-disciplinar viu substancialmente reduzida a sua proporção no currículo obrigatório, ficou privada da dimensão de projeto, manteve o estudo acompanhado apenas no 2.º ciclo.

Assim, no âmbito da revisão da estrutura curricular, a separação das áreas de educação visual e tecnológica no 2º ciclo foi um erro que quebrou a complementaridade e a lógica de organização da disciplina, tendo também constituído um erro a redução do tempo de educação visual e a ausência de oferta obrigatória de educação tecnológica no 3º ciclo. O desaparecimento do “par pedagógico” foi uma clara interferência do Ministério das Finanças nas orientações do Ministério da Educação, condicionando e decidindo as políticas educativas, não se constituindo, ao invés, como o suporte dessas mesmas políticas e como o suporte de um desenvolvimento sustentável.

Convém referir que historicamente o processo que levou à criação do par pedagógico na disciplina de Educação Visual Tecnológica (EVT), relacionou-se com o facto de, no seu corpo curricular, terem sido incorporadas componentes de educação visual e de educação tecnológica, oriundas das antigas disciplinas de Educação Visual (EV) e de Trabalhos Manuais (TM) que foi sempre ministrada por dois docentes.

A Associação de Professores de EVT refere em documentos seus que «a natureza das situações de aprendizagem e experiências educativas em Educação Visual e Tecnológica requerem, como procedimentos fundamentais de ensino, a promoção de situações de natureza prática, nomeadamente: de expressão pessoal, práticas criativas, práticas experimentais e laboratoriais, práticas oficinais e práticas produtivas com transformação de materiais e objetivadas em produções materializadas fisicamente. O corpo das aprendizagens em EVT integra também a realização de ações práticas que requerem a operação em segurança de utensílios eferramentas de trabalho». Estas afirmações demonstram, com responsabilidade, o retrato da indispensabilidade do par pedagógico.

Assim, solicito ao Senhor Presidente da Assembleia da República que, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, remeta a presente Pergunta ao Ministério da Educação, para que me possam ser prestados os seguintes esclarecimentos:

1.Qual a perceção do atual Governo sobre a revisão curricular dos ensinos básico e secundário levada a cabo pelo anterior Governo PSD/CDS, designadamente no que se refere às disciplinas artísticas e tecnológicas?

2.Pensa o Governo retomar a disciplina de EVT, como aliás aventou o próprio Ministro da Educação?

3.O que considera o Governo sobre o par pedagógico, sustentado num regime de docência baseado nas características práticas experimentais da disciplina, com relação entre professor/número de alunos?

O Grupo Parlamentar “Os Verdes”

BRAGA QUER SER O MOTOR DO CRECIMENTO ECONÓMICO DO PAÍS

Semana da Economia mostra potencial económico da Região

Ricardo Rio defende que “boa parte do sucesso da economia portuguesa vai depender daquilo que vier a acontecer em Braga”. Durante o lançamento da Semana da Economia, que decorre até 6 de Maio, o presidente da Câmara Municipal de Braga referiu que, por via do trabalho desenvolvido pela InvestBraga, “a Cidade está a afirmar-se como o motor do crescimento do País e apresenta-se como um espaço de reflexão das questões determinantes para o futuro da economia nacional”.

CMB30052016SERGIOFREITAS0000001961

“Num momento em que se assinala o segundo aniversário da InvestBraga, entendemos que é a oportunidade ideal para demonstrar o potencial da Região enquanto território economicamente atractivo e dinâmico”, referiu o Autarca, enaltecendo a actuação da Agência para a Dinamização Económica de Braga e que será evidenciada durante as várias iniciativas que compõem o programa da Semana da Economia.

O evento envolve o tecido empresarial e industrial de Braga, o comércio local, startups e várias entidades parceiras que, ao longo de uma semana, irão mostrar todo o potencial económico do Concelho, assim como os atractivos da Região para a captação de investimento.

CMB30052016SERGIOFREITAS0000001960

Segundo Ricardo Rio, é essa captação de novos investimentos que melhor ilustra o importante trabalho da InvestBraga. A prova disso é a inauguração oficial da Fujitsu em Braga localizada no Pólo de Negócios de Lamaçães. “Trata-se de um novo projecto empresarial que irá gerar cerca de 200 novos postos de trabalho até ao final do ano e que tem uma perspectiva de crescimento notável ao longo dos anos”, explicou.

Para Carlos Oliveira, presidente da InvestBraga, esta é uma forma de “promover a nível local e nacional aquilo que de melhor se faz em Braga do ponto de vista económico”. A Semana da Economia apresenta um programa muito “diversificado e ambicioso” com ‘Open Days’ em empresas de referência como a Primavera BSS ou a DST, com o objectivo de “aproximar as empresas à comunidade para dar a conhecer os bons exemplos empresariais do Concelho”, explicou.

CMB30052016SERGIOFREITAS0000001958

Já amanhã, 3 de Maio, terá lugar a segunda Cimeira dos Embaixadores Empresariais de Braga, onde serão discutidas “acções concretas a serem desenvolvidas e apresentadas novas oportunidades de investimento identificadas pelos Embaixadores”, referiu Carlos Oliveira, lembrando ainda a comemoração do segundo aniversário da Startup Braga, que irá “demonstrar a grande evolução do ecossistema empreendedor local”.

O responsável destacou ainda a realização do ‘Usability Fix Party’, que terá lugar a 5 de Maio, pelas 19h30, na AIMinho, e que será um momento de partilha entre starups e a comunidade “onde todos são convidados a conhecerem e testarem os produtos antes de chegarem ao mercado”.

O ponto alto do programa acontece na Sexta-feira, 6 de Maio, com a realização do Fórum Económico. Um evento que conta com a presença do Primeiro-Ministro, António Costa, e que vai debater o Futuro da Economia Portuguesa, num painel com a participação dos ex-Ministros da Economia Carlos Tavares da Silva (Presidente da CMVM), Daniel Bessa, e Mira Amaral (Presidente do BIC). O Fórum Económico conta também com um painel sobre o Investimento e Estratégia para a indústria, no qual vão participar empresas como a Bosch Car Multimedia e a Fujitsu. Ainda no Fórum vai ser assinado o protocolo para segunda edição do programa de requalificação Qualifica IT, entre a InvestBraga, o IEFP e a Universidade do Minho, para a reconversão de mais 100 licenciados desempregados.

CMB30052016SERGIOFREITAS0000001956

PÓVOA DE LANHOSO COMBATE DISCRIMINAÇÃO

Póvoa de Lanhoso participa em guia de boas práticas de Igualdade

Reconhecendo as boas práticas e o trabalho desenvolvido no âmbito da igualdade e do combate à discriminação que é diariamente desenvolvido pelo Município, no âmbito do Serviço para a Promoção da Igualdade de Género dos Serviços de Ação Social e Saúde Pública, a Autarquia da Póvoa de Lanhoso foi convidada a integrar o projeto LGE-Local Gender Equality.

LGE 1

Nesse âmbito, nos dias 31 de março e 1 de abril realizaram-se, em Coimbra, as Oficinas de Pré-Validação de Instrumentos desenvolvidos no âmbito do projeto LGE e que contaram com mais de 30 participantes, de entre os quais representantes da nossa Autarquia. Nestes dois dias foram apresentados e discutidos oito Guias, que incorporam os fundamentos, princípios e metodologias, instrumentos, entidades a envolver e boas práticas de Igualdade de Género, nas áreas de Planeamento Urbano e Ambiente, Saúde e Ação Social, Segurança, Mobilidade e Transportes, Educação, Emprego, Gestão de Pessoas, Formação  e Violência no Trabalho e Cultura, Desporto, Juventude e Lazer.

"Este é praticamente o culminar de um projeto desenvolvido pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, no qual fomos convidados a participar devido às nossas boas práticas em políticas de Igualdade de Género. Com esta nossa inclusão, pretendemos não só contribuir para a melhoria dos instrumentos de validação como também melhorar as nossas práticas internas nas mais diversas áreas. Tratou-se de um trabalho intensivo, mas muito positivo", salienta a Vice-Presidente e Vereadora da Educação da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca.

Nestas Oficinas foram analisados e debatidos os instrumentos e práticas de incorporação da igualdade de género, recolhendo ainda as práticas e experiências das autarquias presentes neste âmbito e integrando a sua perspetiva nos outputs criados.

O LGE – Local Gender Equality - Mainstreaming de género nas comunidades locais" é um projeto financiado pela CIG no âmbito do Eeagrants que tem como entidade promotora o CES – Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e como entidades parceiras as Autarquias da Póvoa de Lanhoso, Pombal, Lagoa, Ferreira do Alentejo e de Mangualde. Conta ainda com a parceria do grupo CH e do Centro de Estudos e Formação Autárquica. Como projeto financiado pelo Eeagrants, tem como parceiro internacional a Autarquia de Oslo e o Centro de Estudos de Género de Oslo, na Noruega.

De lembrar que, no final do ano passado, no âmbito do mesmo projeto, a Póvoa de Lanhoso esteve representada na Noruega, a debater as questões de género com outros municípios portugueses e o Centro de Estudos de Género da Universidade de Oslo. Aprender e partilhar boas práticas na área da igualdade foi o objetivo.

LGE

BRAGA CONDICIONA TRÂNSITO

Condicionamentos à normal circulação de trânsito

O Município de Braga informa que na próxima Quarta-feira, dia 4 de Maio, haverá condicionamentos à normal circulação de trânsito na Rua do Fecisco, na freguesia de S. Vicente, devido à realização de obras de reparação do piso.

Os trabalhos vão decorrer ao longo de todo o dia, pelo que o trânsito será condicionado a uma via de circulação.

Agradecemos aos Órgãos de Comunicação Social a melhor divulgação possível para estas informações.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE INAUGURA OBRAS DE REQUALIFICAÇÃO DO EDIFÍCIO DA JUNTA DE FREGUESIA DE BAIRRO

 

 

 

 

 

Junta de Freguesia de Bairro une modernidade, funcionalidade, tradição e memória

O salão da Junta de Freguesia de Bairro foi pequeno para acolher as várias dezenas de pessoas que participaram, no passado sábado, na cerimónia de inauguração da requalificação do edifício. A casa dos bairrenses, localizada bem no centro da freguesia, “é uma casa emblemática repleta de história, memória e identidade”. “É um símbolo da freguesia”, como referiu o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha. 

Bairro

A cerimónia mobilizou a população e foi embelezada com a atuação do coro litúrgico da Fundação Castro Alves. O espaço que já serviu diversos fins desde escola primária, creche e sede de diversas associações, já esteve para ser demolido, mas a vontade dos bairrenses em preservar o património saiu vitoriosa e, hoje, o edifício tornou-se um ex-libris da freguesia, que une a modernidade, a funcionalidade com a tradição e a memória coletiva.

As obras que implicaram um investimento municipal de 35 mil euros incluíram a pintura interior e exterior do edifício, a substituição do telhado e da iluminação interior e exterior.

“Hoje é um dia importante para Bairro. Com esta obra preservamos este legado histórico, criando condições de conforto e de funcionalidade dos espaços”, salientou Paulo Cunha, acrescentando que o objetivo de conjugar a preservação com a modernização foi cumprido “não só nesta sede da junta, mas também em outras obras que a autarquia tem desenvolvido como no parque escolar onde as intervenções estão a ser concluídas”.

No caso de Bairro, o presidente da Câmara destacou o facto de o edifício acolher não só a sede da junta, mas estar “ao serviço da freguesia” com a existência do posto dos CTT, e de estarem criadas as condições para que ele esteja, também, ao serviço das associações locais.

“É importante ter edifícios públicos de portas abertas” afirmou, salientando que “é este espírito de comunhão que importa cultivar na comunidade”.

Paulo Cunha aproveitou ainda a oportunidade para salientar a saúde financeira do município. “A Câmara Municipal tem conseguido estar ao lado das freguesias, das associações e dos grupos informais que existem na comunidade, porque somos criteriosos no investimento público, somos uma Câmara com excelentes contas, com nível de endividamento muito baixo, que honra os seus compromissos que paga a tempo e horas e que faz investimento”, sublinhou exemplificando com os investimentos que estão a ser efetuados na rede viária, na água e saneamento e no apetrechamento de equipamentos.

Por seu lado, o presidente da Assembleia de Freguesia de Bairro, Manuel Martins realçou o ‘registo histórico’ do edifício requalificado, lembrando que ele é um dos símbolos do desenvolvimento industrial da freguesia.

Também o presidente da Junta de Freguesia, Rui Pacheco Alves, fez questão de lembrar algumas das pessoas que estiveram na linha da frente para impedir que este edifício fosse demolido. Trata-se de “um edifício que honra o passado” e serve o presente já que acolhe também o posto dos CTT.

Refira-se que a inauguração da requalificação da sede da Junta culminou a visita de trabalho do presidente da Câmara Municipal à freguesia que decorreu durante toda a manhã. No âmbito da sua política de proximidade, Paulo Cunha visitou várias obras em curso e auscultou a população sobre as necessidades mais urgentes.

MILHARES DE PESSOAS VISITAM VILA PRAIA EM FLOR

O Vila Praia em Flor encerrou ontem portas com o “Zumba – Foam Party”. A afluência de visitantes, a decoração da vila com mais de 20 mil fores artificiais e 20 maias confecionadas com flores naturais e a aposta numa programação variada e de qualidade, com destaque para a atuação de Augusto Canário & Amigos que encheram a Praça da República, no sábado à noite, foram os grandes responsáveis por mais um sucesso do certame que transformou Vila Praia de Âncora num grande e belo jardim nos últimos dias.

Vpa 2016 (9)

De 29 de abril a 1 de maio, Vila Praia de Âncora foi palco de mais uma edição do Vila Praia em Flor, que terminou com um balanço muito positivo. De facto, foram milhares as pessoas que visitaram o certame durante os três dias, com destaque para a tarde de sexta-feira com a realização do Cortejo Florido “O Jardim da Minha Escola”, para o Concerto com Augusto Canário & Amigos e para as atividades de domingo “Caminhada Florida” e “Zumba – Foam Party”. Se o número de visitantes continua a surpreender, o cartaz de animação, que esta edição, trouxe muitas novidades também contribuiu em grande escala para este sucesso.

Vpa 2016 (8)

Também a aposta na participação das associações, coletividades, instituições e grupos do concelho é outro dos ingredientes para este sucesso. Assim, pelos vários palcos passaram o Grupo de Bombos de Vila Praia de Âncora, o Rancho Folclórico de Dem, o Grupo de Lavradeiras de Gondar e o Etnográfico de Vila Praia de Âncora. De resto também o Comboio com 17 vagões floridos “O Jardim da Minha Escola”, decorado pelos Jardins de Infância e Escolas do Ensino Básico do Concelho de Caminha, o Mercado da Flor, o Mercado Promocional das Coletividades, o Mercado Artesanato em Flor e a Exposição “As Maias” contribuíram para mais o sucesso desta edição.

Vpa 2016 (7)

Este certame foi organizado pela Câmara Municipal de Caminha, Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora e Grupo dos Amigos das Maias.

No próximo ano, o Vila Praia em Flor está de volta e a organização promete ainda mais novidades.

Vpa 2016 (6)

Vpa 2016 (5)

Vpa 2016 (4)

Vpa 2016 (3)

Vpa 2016 (2)

Vpa 2016 (1)

AMARES FESTEJA CARNAVAL FORA DE ÉPOCA

Carnaval fora de época trouxe alegria e cor a Amares

Amares recebeu, ontem, em festa o corso carnavalesco, cumprindo aquela que é uma tradição enraizada no concelho e reconhecendo a dedicação de todos aqueles que, anualmente, se envolvem de alma e coração na organização desta grande festa.

13133240_483705661835279_845487118475649421_n

Depois de ter sido impossibilitado de sair à rua em fevereiro devido às adversas condições atmosféricas adversas que se fizeram sentir, o desfile saiu à rua, inserido na II Feira, Social, Saúde e Bem-Estar. Um momento que trouxe vida a Amares e a que assistiram centenas de pessoas.

O cinema deu vida aos carros alegóricos que percorreram o centro da Vila, despertando o sorriso e espírito folião dos amarenses mesmo fora de época.

Organizado, anualmente, pelo Clube Desportivo Recreativo e Cultural Amarense, o Carnaval de Amares conta com o apoio da Câmara Municipal de Amares, da Junta de Freguesia Amares e Figueiredo, entre outras entidades e empresas que se associam para manter viva esta tradição.

13119112_483706025168576_78694032519873314_n

13103282_483706241835221_4555483830430802410_n

13076824_483705228501989_2001018184471086965_n

BRAGA INTERROMPE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

Interrupção no Abastecimento de Água

O Município de Braga e a ´AGERE – Empresa de Águas, Efluentes e Resíduos de Braga, EM´ informam que, devido a trabalhos de manutenção de rede durante nos dias 4 e 5 de Maio, haverá interrupção do fornecimento de água nas Freguesias de Nogueira, Fraião, Cunha, Arentim e Ruílhe, conforme o exposto:

Quarta-feira, 4 de Maio, entre as 13h30 e as 16h30

  • Nogueira

Ruas: Barral; Teixeira Queirós; Abade B Carneiro; Penouços; Via Falperra; Sto. Amaro; Nova; Penelas; Leonido Abreu; Espirito Santo; José Engeman; Antero Figueiredo; Susana Lagrifa; Nogueirense; Rodrigo Goncalves Costa; Caseta e Emigrantes.

Travessas: Caseta; Nova, Penouços e Calçada da Caseta.

  • Fraião

Ruas: S. Tiago; Residencial Fonte Seca; Calvelo de Cima; Teixeira Queirós; Paio Peres; Boavista; Campo Escola; Dr. Faria; Devesa Basta e Estrada da Via da Falperra.

Quinta-feira, 5 de Maio entre as 09h00 e as 11h00

  • Ruílhe, Cunha e Arentim

PONTE DA BARCA ELEGE RAINHA DAS VINDIMAS

Vindimas-800x400

Abertura das inscrições para a eleição da Rainha das Vindimas de Ponte da Barca

Vencedora integrará a final do Concurso Rainha das Vindimas de Portugal

Já se encontram abertas as inscrições para o concurso de eleição da Rainha das Vindimas de Ponte da Barca que vai ter lugar no dia 4 de junho, pelas 21h30, na Casa da Cultura.

Organizado anualmente pelo Município de Ponte da Barca tem como objetivo preservar e promover as tradições associadas ao mundo da vinha, elegendo a candidata que representará o concelho na Gala Nacional organizada pela Associação dos Municípios Portugueses com Vinho, que este ano vai decorrer em Lagoa, Algarve.

As interessadas devem preencher a ficha de inscrição disponível no site da autarquia (www.cmpb.pt) e remeter ou entregar na Câmara Municipal até ao dia 22 de maio.

REGULAMENTO

4 de junho de 2016

A eleição terá lugar no dia 4 de junho de 2016 na Casa da Cultura, num espetáculo a realizar pelas 21:30h.

  1. A Gala da Rainha das Vindimas de Ponte da Barca é um evento organizado pela Câmara Municipal de Ponte da Barca, com participação limitada a 30 concorrentes.
  2. Podem participar neste concurso todas as jovens do sexo feminino, naturais ou residentes no Concelho de Ponte da Barca, com idade mínima de 15 anos, completados até 31 de dezembro de 2016, não havendo idade limite para participar.
  3. As candidatas serão avaliadas por um Júri, constituído por personalidades escolhidas pela organização.
  4. As candidatas apresentar-se-ão nos seguintes desfiles:
  1. Traje Regional, que poderá ser representativo da sua própria freguesia;
  2. Roupa Prática – (Jeans, desportiva, casual);
  3. Vestido de Noite.
    1. O Júri constituído elegerá:
  4. A Rainha das Vindimas de Ponte da Barca.
  5. A 1º e 2º Damas de Honor.
    1. As Candidatas elegerão, entre si, o Prémio Simpatia.
    2. O Fotógrafo oficial elegerá o Prémio Fotogenia.
    3. Das decisões do Júri não haverá recurso.
    4. O vestuário, bem como o calçado, serão da responsabilidade das candidatas; a maquilhagem e os penteados serão da responsabilidade da organização.
    5. Três dias antes da eleição, as candidatas deverão entregar à organização, um texto produzido previamente, cujo tema versará sobre “ O concelho de Ponte da Barca”, nas suas mais diversas vertentes; História; Património; Cultura e Geografia.
    6. A organização do evento proporcionará, em dia a definir, um programa de atividades (sessão de vídeo, workshop sobre o vinho, workshop sobre História, Património, Cultura e Geografia de Ponte da Barca), a todas as participantes por forma a dotá-las de alguns elementos que facilitará a sua apresentação no dia da Eleição.
    7. A vencedora será a representante do Concelho de Ponte da Barca na final da Rainha das Vindimas de Portugal 2016, evento organizado pela Associação dos Municípios Portugueses do Vinho. Em caso de impossibilidade da presença na Gala, a rainha será substituída pela 1º ou 2º dama de honor.
    8. Com o objetivo de preparar o espetáculo, as candidatas deverão estar disponíveis para participar nas ações a decorrer relacionadas com o concurso.
    9. Será servido um lanche ajantarado, às concorrentes, antes do início do concurso.
    10. As instalações da Casa da Cultura, estarão inteiramente ao dispor das candidatas para que se possam preparar convenientemente.
    11. A Coroa é propriedade da Autarquia.
    12. Todas as interessadas, deverão fazer a sua candidatura, até ao dia 22 de maio, junto da Câmara Municipal de Ponte da Barca, num impresso próprio a ser fornecido no local, na Junta de Freguesia ou no site do Município.

ARCOS DE VALDEVEZ: PAISAGEM DE SISTELO É UMA DAS MAIS DESLUMBRANTES MARAVILHAS DE PORTUGAL!

Vídeo promove Classificação de Sistelo como Paisagem Cultural. Locução ficou a cargo de Eduardo Rêgo, voz dos documentários BBC Vida Selvagem

Numa iniciativa da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez foi realizado um vídeo promocional de suporte à divulgação da classificação de Sistelo como Paisagem Cultural, que contou com o envolvimento da Junta de Freguesia de Sistelo e da ONG Loving the Planet, bem como com a voz inconfundível do Locutor Eduardo Rêgo. Voz dos documentários BBC Vida Selvagem sobre animais, plantas e natureza, no geral, que começou a ser exibido na RTP e passou para a SIC no seu arranque, há mais de 20 anos.

Neste vídeo é enaltecida a história dos socalcos de produção agrícola de Sistelo, moldados pelas gentes locais; realçados os costumes da população local, bem como as suas ligações à terra, à agricultura de subsistência e aos animais.

A área agora considerada para classificação abrange um alargado espaço de inigualável qualidade ambiental e natural, vizinho do único Parque Nacional português (Peneda-Gerês), mas também portador de um notável património etnográfico e histórico, marcado por centenas de anos de ocupação humana que moldaram a paisagem.

Com esta classificação pretende-se identificar, proteger, e valorizar um património múltiplo que inclui as formas de povoamento exclusivas desta zona de montanha e vale, denominadas “Brandas” e “Inverneiras”, os ecossistemas, a presença indissociável do Rio Vez, as formas de construção e os rituais tradicionais, bem como outras formas de atividades humana de potenciação dos recursos naturais e da sua adaptabilidade, que as populações desenvolveram durante seculos, e que tem nas estruturas de aproveitamento agrícola, conhecidas como “Socalcos, o seu exemplar mais conhecido, representando um esforço notável e eco sustentável de moldar a Natureza às necessidades de sobrevivência secular destas populações, elementos que fazem desta classificação um todo de inigualável singularidade e interesse.

O vídeo é mais um contributo para a promoção e divulgação deste “bibelô profusamente colorido, com tons de verde mesclado sobre as encostas da Peneda” e “Pérola da paisagem” como refere Eduardo Rêgo.

Veja o Vídeo aqui: http://lovingtheplanet.org/produto/preservacao-da-paisagem-cultural-evolutiva-e-viva-de-sistelo/

VIMARANENSES APLAUDEM ALFA PENDULAR Á CHEGADA A GUIMARÃES

ESTE DOMINGO, 01 DE MAIO

Tempo de viagem entre a capital histórica e a capital administrativa do país passa a ser inferior a quatro horas. Rui Lima foi o maquinista que realizou a primeira viagem.

Guimaraes_Alfa_Pendular_Dia1

A CP alargou o serviço Alfa Pendular à Linha de Guimarães, iniciando este domingo, 01 de maio, a ligação “Lisboa-Guimarães-Lisboa”, com saídas diárias às 08 horas de Santa Apolónia e chegada à Cidade-Berço às 11h53. À tarde, a composição regressa às 16h55 e chega a Lisboa às 20h40. Os bilhetes custam 46,50 euros em classe conforto e 32,80 euros em classe turística. Se forem adquiridos uma semana antes, podem ficar por 28 euros (conforto) e 20 euros (turística).

No seguimento do aumento de passageiros que se tem vindo a registar, em especial nos comboios de Longo Curso, a CP - Comboios de Portugal programou paragens na Trofa e em Santo Tirso. Desta forma, aos dois Intercidades que já faziam a ligação diária entre Guimarães e Lisboa (um por sentido), juntam-se mais dois comboios Alfa Pendular (igualmente um por sentido) num total de 4 ligações diárias entre a Cidade-Berço e Lisboa.

Os três concelhos referidos passam a ter uma oferta de longo curso mais equilibrada e ajustada às necessidades de mobilidade das populações, aumentando a atratividade do comboio. Os autarcas dos concelhos abrangidos salientam esta medida como um marco importante em termos da mobilidade da região.

O Presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, realça ainda a importância ambiental, para quem «Guimarães é a cidade Património Mundial de maior simbolismo do país e este meio de transporte, amigo do ambiente, insere-se na filosofia que os vimaranenses já abraçaram no caminho sustentável que estamos a percorrer da Capital Verde Europeia. Este é um momento importante e marcante da preferência que damos à mobilidade ferroviária e elétrica para o nosso futuro», disse, defendendo uma melhoria futura em relação aos horários deste serviço.

Valia turística, social e cultural

Para o Presidente do Município de Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, este novo serviço da CP «revela-se de extrema importância em vários aspetos. Em primeiro lugar, para a mobilidade da população da região do Vale do Ave. Em segundo lugar, para a economia local, dado que beneficia o tecido empresarial sedeado em Santo Tirso e nos concelhos limítrofes, permitindo uma nova alternativa nas deslocações de negócios».

A importância da mobilidade na região é reafirmada pelo Presidente da Câmara Municipal da Trofa, Sérgio Humberto, para quem «este reforço possibilita um maior fluxo de passageiros, complementando igualmente a rede de transportes da região, numa ótica de promoção de uma mobilidade mais sustentável».

Com esta decisão, a CP vai ao encontro das necessidades de mobilidade que têm vindo a aumentar significativamente entre aqueles importantes centros populacionais. A região agora abrangida pelos Alfa Pendular tem uma forte dinâmica económica, social e cultural que vai certamente valorizar este aumento da oferta da CP.

Para o Presidente da CP, Manuel Queiró, «esta decisão surge como consequência lógica do significativo aumento de procura que os comboios de longo curso têm vindo a registar, fruto de uma estratégia de marketing agressiva e virada para o aumento dos passageiros e das receitas. Esta é uma oportunidade para a empresa reforçar o seu papel de maior transportadora nacional, indo competir diretamente com o autocarro, com o automóvel e até com o avião».

ANTÓNIO JOSÉ SEGURO APRESENTA EM LISBOA OBRA SOBRE A EMIGRAÇÃO PORTUGUESA DA AUTORIA DO ESCRITOR FAFENSE DANIEL BASTOS

Lisboa recebeu apresentação do livro “Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores”

Foi ontem apresentada em Lisboa a obra Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores”.

18

O livro, concebido e realizado pelo historiador minhoto Daniel Bastos a partir do espólio do conhecido fotógrafo que imortalizou a história da emigração portuguesa para França nos anos de 1960, foi apresentado na FNAC do Chiado, numa sessão muito participada e que esteve a cargo do professor universitário e ex-secretário-geral socialista, António José Seguro.

Com chancela da Editora Converso, o livro traduzido para português e francês pelo docente Paulo Teixeira, e prefaciado pelo multipremiado ensaísta Eduardo Lourenço, reúne memórias, testemunhos e mais de centena e meia de fotografias originais da maior importância para a história portuguesa do último meio século. 

21

No decurso da sessão, António José Seguro, que enalteceu as qualidades humanas e intelectuais do historiador e escritor Daniel Bastos, qualificou a obra como sendo um relevante contributo para a história e memória da emigração portuguesa da segunda metade do séc. XX.

1

A sessão de apresentação em Lisboa incluiu a inauguração de uma exposição fotográfica evocativa da ligação de Gérald Bloncourt a Portugal, que estará durante os próximos três meses patente ao público no Fórum da FNAC - Chiado.

Refira-se que no dia 12 maio (quinta-feira), às 18h30, o livro será apresentado no Consulado de Portugal em Paris, numa sessão aberta à numerosa comunidade portuguesa radicada na capital francesa, e que contará com a presença do fotógrafo que seguiu durante trinta anos a vida dos portugueses em França.

4

GUIMARÃES SENSIBILIZA PARA OS EFEITOS DO RUÍDO NA SAÚDE

SESSÃO NO LABORATÓRIO DA PAISAGEM

Atividade pedagógica assinalou em Guimarães o Dia Internacional da Sensibilização pelo Ruído

Durante a ação, realizada no Laboratório da Paisagem, alunos ficaram a saber como funciona e para que serve um sonómetro. Iniciativa envolveu comunidade estudantil.

Guimaraes_Dia_Sensibilizacao_Ruido

Mais de meia centena de alunos das EB1 do Alto da Bandeira e do Salgueiral assinalaram o Dia Internacional da Sensibilização pelo Ruído. Na iniciativa realizada no Laboratório da Paisagem, pretendeu-se sensibilizar a população mais jovem para os efeitos do ruído na sua saúde e bem-estar. A atividade pedagógica, que esteve a cargo do investigador da Universidade do Minho Bruno Mendes, teve também a participação do vereador responsável pelo Ambiente do Município de Guimarães, Amadeu Portilha.

Depois de uma abordagem sobre a problemática do ruído e da visualização de um pequeno vídeo, os 53 alunos puderam ver alguns dos desenhos feitos por outros jovens, bem como bandas desenhadas sobre a temática. Posteriormente, também eles elaboraram o seu trabalho. Foi-lhes ainda explicado o funcionamento do sonómetro, aparelho medidor do ruído.

Recorde-se que Guimarães, que prepara uma candidatura à Capital Verde Europeia em 2020, tem já em marcha algumas medidas que visam esta problemática, como são exemplo os casos da implementação do novo regulamento dos horários de estabelecimentos, a beneficiação de vias e melhoria de pavimentos, a criação de “Zonas 30”, dissuasoras de velocidade, a emissão de licenças de ruído com limitação de horário, o estreitamento de vias na cidade e no Centro Histórico para a redução de velocidade das viaturas ou a plantação de árvores junto às principais vias como barreira acústica natural.

Considerando como principais fontes de ruído os grandes eixos viários, como autoestradas e vias rápidas, as linhas férreas e as principais fontes de ruído industrial, 72% da população urbana do concelho de Guimarães encontra-se em níveis recomendáveis de exposição ao ruído no período diurno-entardecer-noturno.

Pág. 39/39