Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MINHOTOS REALIZAM AMANHÃ EM LOURES O ENCONTRO DE CULTURAS FOLKLOURES’16

O Rancho Folclórico e Etnográfico “Verde Minho”, leva a efeito amanhã, dia 28 de Maio, na cidade de Loures, mais uma grandiosa edição do Encontro de Culturas Verde Minho – o FolkLoures’16.

O festival tem por cenário a magnífica réplica das ruínas da Igreja de S. Paulo, em Macau, a qual serviu de fachada ao Pavilhão de Macau na Expo’98. Naquele local desfilarão os usos e costumes das nossas gentes, exibindo as suas tradições, as danças e cantares, ao som da concertina e do cavaquinho e ao ritmo dos bombos e dos reco-recos, das castanholas e dos ferrinhos, mostrando como se canta e dança o vira e o malhão, a chula a rusga e a cana-verde.

Pelas 16 horas no Parque da Cidade, serão abertos os pavilhões, com artesanato e gastronomia do Minho, animados por vários grupos de tocadores em concertina.

Às 17,30 horas terá lugar a entrega de lembranças e imposição de insígnias nos estandartes dos grupos, em cerimónia solene a ter lugar nos Paços do Concelho onde serão recebidos pelos autarcas do município de Loures.

Às 21h00 horas, ocorrerá a exibição em palco, no Jardim da Cidade, dos grupos participantes.

Além do anfitrião, Grupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho – (Minho), sediado em Loures, participam ainda no evento o Rancho Folclórico “Os Moleiros da Ribeira”, de Olival, o Grupo de Bombos Zés Pereiras os Baionenses – Baião (Alto Douro); o Grupo de Bombos da Associação de Melhoramentos das Mercês – Mem Martins, Sintra (Região Saloia); o Rancho Folclore da Aguçadoura - Póvoa de Varzim (Douro Litoral); o Rancho Folclórico As Vendedeiras Saloias de Sintra – Mem Martins, Sintra (Região Saloia) e o Rancho Folclórico D. Nuno Alvares Pereira -Leça do Balio – Matosinhos (Douro Litoral).

Constituído por minhotos e seus descendentes, o Grupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho conta mais de duas décadas de existência a representar na região de Lisboa os usos e costumes das gentes do Minho, contribuindo simultaneamente para a preservação da sua identidade.

“BRAGA A SORRIR” É PROJETO DE GRANDE ALCANCE SOCIAL

Centro de Apoio à Saúde Oral prestou cuidados a 918 Bracarenses

O Município de Braga vai renovar a parceria com a ‘Mundo a Sorrir’, a Organização Não Governamental (ONG) que ajudou a criar o Centro de Apoio à Saúde Oral, um dos projectos do programa ‘Braga a Sorrir’. Na cerimónia que marcou a passagem do primeiro aniversário do projecto, Ricardo Rio salientou que o ‘Braga a Sorrir’ é um programa que “inovador e de grande alcance social”.

CMB27052016SERGIOFREITAS000000419

“Face ao sucesso desta iniciativa, que contempla ainda uma vertente de prevenção e promoção da saúde oral junto de crianças e idosos, vamos avançar com a renovação desta parceria que já serve de exemplo para outras Autarquias do país”, referiu o Edil, destacando os ganhos que o ‘Braga a Sorrir’ possibilitou aos utentes não apenas a nível da sua saúde oral, como também da auto-estima e qualidade de vida.

No primeiro ano de actividade, o Centro de Apoio à Saúde Oral, localizado nas antigas instalações do Hospital de S. Marcos, prestou cuidados de saúde oral a 918 utentes do Concelho de Braga, nomeadamente a indivíduos em situação de carência socioeconómica, pobreza e exclusão social, num total de 4.549 consultas e 5.592 tratamentos. Com uma equipa de nove colaboradores, com apoio de 16 voluntários e 19 instituições parceiras, o ‘Braga a Sorrir’ possibilitou ainda a colocação de 113 próteses dentárias e a doação de mais de 1.800 escovas e pastas de dentes.

CMB27052016SERGIOFREITAS000000416

Para Ricardo Rio, este é um projecto pioneiro em todo o país e que contraria a ideia de que “as Câmaras Municipais não devem intervir na área da Saúde”. Nesta e noutras áreas, o Autarca considera que é responsabilidade do Município “continuar a colmatar lacunas e a aumentar o bem-estar dos munícipes, assumindo para isso uma postura proactiva, inovadora e ambiciosa e encontrando os parceiros certos para concretizar esse objectivo”.

Exemplo desta visão é o ‘Pimpolho’, o projecto de Prevenção da Ambliopia promovido pelo Município em parceria com o Hospital de Braga e que será replicado nos Centros de Saúde da Área Metropolitana do Porto. “Não pedimos que o Ministério da Saúde nos financie, apenas pedimos que siga os nossos bons exemplos pois assim damos um contributo não apenas para os Bracarenses, mas também a todos os cidadãos a nível nacional”, frisou Ricardo Rio.

Miguel Pavão, presidente da ONG ‘Mundo a Sorrir’, fez um balanço positivo do projecto, referindo que os objectivos foram plenamente. “Do total de consultas agendadas, apenas sete por cento não se concretizou devido a faltas dos doentes, o que revela a necessidade premente de cuidados ao nível da saúde oral entre a população", referiu.

A “Mundo a Sorrir” é uma ONG presente em todo o território nacional, assim como em países lusófonos com necessidades de cuidados de saúde, actuando em áreas como a Assistência Médica, a Reinserção Social e Laboral e a Cooperação e Ajuda ao Desenvolvimento. Entre os grupos de intervenção estão crianças e jovens, pessoas em situação de carência social e idosos.

CMB27052016SERGIOFREITAS000000415

BRAGA APRESENTA LIVRO "BIMILENÁRIO DE AUGUSTO"

Livro ´Bimilenário de Augusto´ contribui para valorização do conhecimento científico. Lançamento da obra teve lugar na Fonte do Ídolo

Decorreu hoje, dia 27 de Maio, na Fonte do Ídolo, o lançamento do livro ‘Bimilenário de Augusto’. Trata-se de uma obra que celebra o fundador da Bracara Augusta, o Imperador César Augusto, reunindo o contributo de vários especialistas nacionais e estrangeiros e é contemplada por mais de uma dezena de textos exclusivamente dedicados às fontes literárias antigas e aos conhecimentos históricos e arqueológicos.

4

O livro, editado pelo Município de Braga e coordenado por Miguel Bandeira, Rui Morais e Maria José Sousa, inicia-se com um texto de apresentação a cargo do Presidente da Câmara Municipal, Ricardo Rio, seguido de um prólogo escrito por Maria Helena da Rocha-Pereira, professora jubilada da Universidade de Coimbra, e de uma nota introdutória dos organizadores, todos eles alusivos à importância da Cidade e destacando a figura ímpar do seu fundador. Podem os leitores usufruir de mais de uma dezena de textos exclusivamente dedicados às fontes literárias antigas e aos conhecimentos históricos e arqueológicos, directa ou indirectamente relacionados com a acção deste imperador.

3

Como se refere na nota introdutória dos coordenadores, "o legado de Augusto perdura ainda nos dias de hoje como um dos mais importantes estadistas da Antiguidade, verdadeiro criador de um mundo global do qual somos herdeiros".

De acordo com Miguel Bandeira, vereador do Município, este foi um ´momento de elevado significado´. “Sendo a Braga Romana uma festa consolidada da comunidade Bracarense e que se entende bem para além das fronteiras do Concelho, é importante conciliar a componente da festa ao desbravar do conhecimento sobre este tema”, referiu, enfatizando a importância de Braga nas celebrações mundiais do bimilenário da morte de César Augusto. Também Lídia Dias, vereadora da Cultura, salientou ser ´fundamental´ a valorização da parte científica na promoção do legado romano.

2

1

DUATLO MARGENS DO HOMEM FOCUS A CAMINHO DA TAÇA DE PORTUGAL

Três centenas de participantes esperados numa prova que se revela cada vez mais abrangente e solidária

A edição de 2016 do Duatlo Margem do Homem Focus, que se vai realizar a 24 de julho, é uma prova aberta da Federação Portuguesa de Triatlo e está tudo bem encaminhado para que no próximo ano a prova integre o circuito da Taça de Portugal, o que atesta de forma categórica o potencial deste evento desportivo que vai ainda para a segunda edição. A revelação foi feita ao início da tarde de hoje, 27 de maio, na conferência de imprensa de apresentação do Duatlo Margem do Homem Focus, que decorreu no Mirante Bar, na freguesia de Soutelo, concelho de Vila Verde. A iniciativa resulta de uma organização conjunta da Junta de Freguesia de Soutelo, do Moto Club do Alívio, da Tribraga e da Federação Portuguesa de Triatlo, e é apadrinhada pelo medalhado olímpico Emanuel Silva.

DSC_0070

A prova continua a juntar o Trail ao BTT, mas o percurso sofreu ligeiras alterações. Os atletas arrancam para 5km de Trail, a que se seguem 20Km de BTT e mais 2,5Km de Trail para finalizar, tu preparado de acordo com as diretrizes da Federação. A apresentação do evento coube ao presidente da autarquia soutelense, Filipe Silva, que revelou as principais novidades da edição deste ano. O Duatlo está cada vez mais solidário e parte da receita reverte a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro e para a Cruz Vermelha de Amares. No mesmo âmbito, haverá ainda uma Caminhada Solidária, inserida no evento, cujas inscrições em géneros alimentares revertem a favor da Loja Social.

Estafetas: Podes escolher entre BTT e Trail

Outra das grandes novidades da edição deste ano são as estafetas, que tornam a prova mais abrangente e acessível abrindo escancaradamente as portas à população em geral, independentemente da preparação física de cada um. Os participantes passam assim a ter a oportunidade de se inscreverem em duplas e de realizarem apenas uma parte do percurso. Filipe Silva recordou que, por outro lado, as estafetas afiguram-se como uma excelente oportunidade para atrair atletas com uma apetência particular por uma das modalidades, aumentando consideravelmente o número de potenciais interessados e o alcance de um evento que este ano almeja perto de três centenas de participantes.

A (94)

Promover o desporto e o território

O presidente da autarquia soutelense concluiu frisando que o Duatlo Margens do Homem Focus nasceu da vontade das forças vivas da freguesia contribuírem ativamente para a diversificação da prática desportiva na região, a promoção de hábitos de vida saudável e a valorização do património natural e edificado. A prova surge na senda da estratégia delineada pelo executivo liderado por Filipe Silva de promoção e valorização das zonas ribeirinhas. “Os rios são o nosso ‘petróleo’, o que nos distingue de outros territórios. Temos aqui um potencial imenso para incrementar o turismo, a economia e a qualidade de vida das populações locais”, rematou. Os interessados poderão realizar as inscrições, consultar o regulamento e outros documentos úteis no website da Delegação Regional da federação Portuguesa de Triatlo. Toda a informação estará disponível também na página facebook.com/duatlomargensdoriohomem.

“Estou confiante que vai ser um sucesso”

A agenda preenchida de um atleta de alta competição impede o padrinho de participar no evento, mas não impediu o multi medalhado Emanuel Silva de tecer rasgados elogios ao Duatlo. “Gostaria de agradecer à organização pelo convite. Desporto não é apenas competição, ganhar e perder. É importante o fairplay e a promoção de hábitos de vida, entre outros. É ainda de louvar esta atitude solidária, que nos vai permitir apoiarmos os mais carenciados”, afirmou o atleta, deixando o apelo à população em geral para que participe em massa e brinde a organização com uma bela moldura humana. “Estou confiante que vai ser um sucesso e nota-se que há muita confiança geral no projeto, que levou inclusivamente ao envolvimento da Federação Portuguesa de Triatlo”, concluiu.

A (84)2

Um Duatlo como mandam as leis

A apresentação técnica da prova coube a Rui Machado, membro da organização, que não tem dúvidas em afirmar que este ano temos em Soutelo “um Duatlo como mandam as leis”. O percurso foi adaptado e contempla duas voltas por percurso, o que significa, por exemplo, que o BTT se vai desenrolar em duas voltas num circuito de 10 Kms. O Paddock, local onde os atletas fazem a transição do Trail para o BTT, e vice versa, continua localizado nas imediações do Santuário do Alívio. Rui Machado sublinhou a existência de duas zonas “mais técnicas”, mas que não ultrapassam o grau médio de dificuldade, uma vez que a organização pretende uma prova acessível também à população em geral, e apontou o convívio final entre os atletas como um momento de confraternização e amizade que se afigura como um dos grandes atrativos do evento.

A beleza das paisagens pintadas pela natureza

Por sua vez, o presidente e atleta da Tribraga, João Ferreira, foi o responsável por uma contextualização mais generalista. O líder de uma das mais reputadas equipas nacionais recordou que o duatlo e o triatlo surgiram originalmente com corrida e bicicleta em estrada e que mais tarde surgiu a versão duatlo cross, em que a estrada é trocada pelo Trail e BTT. “Torna-se mais interessante e aliciante porque alia o desgaste físico à vertente técnica. Além disso, são percursos com paisagens bonitas, locais agradáveis e bons sítios para se estiver a iniciar na modalidade”, referiu. João Ferreira aproveitou ainda para representar a equipa que lidera. A Tribraga foi formada há seis anos na cidade Braga e desde então experienciou um crescimento vertiginoso, contando nos seus quadros com vários campeões nacionais e com excelentes prestações fora de portas.

A (84)

SÉNIORES DE TERRAS DE BOURO VISITAM PÓVOA DE LANHOSO

Em Terras de Bouro “Projeto Bem Envelhecer” proporcionou atividade na Póvoa de Lanhoso

Com o apoio do Município de Terras de Bouro e com a participação usual das instituições locais, cerca de 80 pessoas de 15 instituições da região foram acolhidas pela Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso que facultou a todos os idosos presentes mais uma gratificante jornada.

IMG_6683

O dia em causa, 25 de maio, teve início com a receção no Pavilhão 25 de abril, na Póvoa de Lanhoso, com uma sessão de Flash Mob seguida de um almoço no Restaurante do Castelo e ainda uma aula de ginástica “Sénior Ativo”. O regresso ficou ainda marcado por uma visita ao Santuário de S. Bento da Porta Aberta.

IMG_6712

Entidades participantes na ação: ADCL, SC Misericórdia Vieira do Minho, SC Misericórdia da Póvoa de Lanhoso, SCM Barcelos, Centro Social Paroquial de Cervães, Centro Social e Paroquial de Cibões, Centro de Solidariedade Social de Chorense, Centro Social de Rio Caldo, Centro Social e Paroquial de Souto, Centro Social de Moimenta, Centro Social e Paroquial de Covide, Centro Social de Vilar, Casa do Povo de Vale do Cávado , Município de Terras de Bouro e EAPN Portugal.

IMG_6708

IMG_6675

CAPA

PONTE DE LIMA DEFENDE DIREITOS DO CONSUMIDOR

Município de Ponte de Lima celebra Protocolo de Cooperação com o CIAB – Centro de Informação, Mediação e Arbitragem de Consumo

Considerando os direitos dos consumidores, nomeadamente o direito à qualidade dos bens e serviços consumidos, à formação e à informação, à proteção da saúde, da segurança e dos seus interesses económicos, bem como à reparação de danos, o Município de Ponte de Lima, ao abrigo da Lei de Defesa de Consumidor (Lei n.º 24/96, de 31/07) deliberou participar e integrar o CIAB – Tribunal Arbitral de Consumo como entidade associada de pleno direito.

O CIAB é um Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo, que diligencia a realização de arbitragem de forma institucionalizada, promovendo a resolução de conflitos de consumo originados pela aquisição de bens ou serviços.

A defesa dos direitos dos consumidores do Concelho de Ponte de Lima é assegurada pelo SMAC – Serviço Municipal de Apoio ao Consumidor que resulta de uma parceria entre o Município e o CIAB – Centro de Informação, Mediação e Arbitragem de Consumo (Tribunal Arbitral de Consumo).

Neste contexto, cabe ao SMAC, informar os consumidores e empresas sobre os seus direitos e deveres em matéria de consumo, através do CIAB (Tribunal Arbitral de Consumo); resolver conflitos de consumo através da mediação, conciliação e arbitragem; Informar, apoiar e acompanhar os consumidores em questões de endividamento e de sobre-endividamento, através do RACE – Rede de Apoio ao Consumidor Endividado.

A celebração deste protocolo vai permitir resolver pequenos conflitos de consumo que decorrem da aquisição de bens ou serviços destinados a uso não profissional e fornecidos por uma pessoa singular ou coletiva, que exerça com carácter profissional uma atividade económica que vise a obtenção de benefícios.

Desta forma o Município de Ponte de Lima assegura à população do concelho o acesso fácil, rápido, seguro, próximo e gratuito a um meio de resolução alternativa de litígios que permita o exercício efetivo dos direitos do consumidor. O Município compromete-se ainda apoiar técnica e financeiramente a atividade do CIAB, em conformidade com o previsto nos Estatutos do Centro.

A celebração deste Protocolo de Cooperação Técnico-Financeiro realiza-se no próximo dia 1 de junho, às 15 horas, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Ponte de Lima.

3ª EDIÇÃO DO FESTIVAL VAUDEVILLE DECORRE EM BRAGA, FAMALICÃO E GUIMARÃES

Maior e mais importante evento de artes de rua e circo contemporâneo do Norte

A terceira edição do Festival Vaudeville Rendez-Vous, o maior e mais importante evento de artes de rua e circo contemporâneo do Norte, vai, pela primeira vez, decorrer nos espaços públicos de Braga, Famalicão e Guimarães. A iniciativa, promovida pelo Teatro da Didascália, tem lugar entre os dias 15 a 23 de Julho de 2016.

Festival Vaudeville Rendez-Vous

O Festival Vaudeville Rendez-Vous pretende dar continuidade, desta feita de forma mais alargada no território, ao trabalho que tem vindo a desenvolver na valorização da criação nacional nas áreas do circo contemporâneo, teatro físico e formas transdisciplinares. Ao longo de 9 dias, o evento irá acolher alguns dos projectos mais representativos da cena nacional e internacional que vão ter como palco as três Cidades.

Esta acção conjunta é o reflexo de uma aposta cultural forte, num território preocupado em acrescentar ao seu vastíssimo património histórico e cultural um pensamento de programação para espaço público, capaz de se diferenciar pela sua especificidade e qualidade artística, acompanhando aquilo que é o surgimento de uma nova e cada vez mais vibrante e promissora produção nacional no domínio das artes de rua e circo contemporâneo.

A apresentação do programa para esta edição está agendada para dia 2 de Junho, às 15h00, na Casa do Território, em Vila Nova do Famalicão. A sessão contará com a presença de Bruno Martins, director artístico do Festival Vaudeville Rendez-Vous, Firmino Marques, vice-presidente da Câmara Municipal de Braga. Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, e Domingos Bragança, Presidente da Câmara Municipal de Guimarães.

ESTAFETA DA AMIZADE CONDICIONA TRÂNSITO EM BRAGA

Condicionamentos à normal circulação de trânsito

O Município de Braga informa que, por motivo da realização Estafeta da Amizade Braga-Guimarães, haverá restrições de circulação de veículos no próximo dia 29 de Maio na Estrada Nacional 101, que liga as cidades de Braga e Guimarães.

Assim, a circulação automóvel estará condicionada na referida artéria entre as 09h30 e as 10h30, no sentido ascendente (Braga-Guimarães), entre a rotunda do Capador e a rua Dr. Pedro Carvalho (Arcos). 

CERVEIRA REALIZA CAMPANHA SOLIDÁRIA

Este fim-de-semana ‘partilhar sabe bem’

O Banco Local de Voluntariado de Vila Nova de Cerveira participa, este fim-de-semana, na habitual campanha de maio do Banco Alimentar Contra a Fome, com o mote ‘partilhar sabe bem’. Com dedicação e a boa vontade de 50 voluntários do concelho, apela-se uma vez mais ao compromisso dos cerveirenses para com as causas sociais.

No último fim-de-semana de maio, os portugueses são chamados a contribuir, seja através da doação de bens alimentares e/ou de vales, disponíveis nos super e hipermercados, nos postos de abastecimento a nível nacional e ainda online.

Vila Nova de Cerveira não é exceção e o Banco Local de Voluntariado associa-se à “Campanha Saco”, a decorrer nas duas superfícies comerciais do concelho, com cerca de meia centena de voluntários.

Este ano, a campanha de recolha de alimentos conta com uma nova assinatura - “partilhar sabe bem” - que, para além de ser o valor âncora do Banco Alimentar, pretende estabelecer uma analogia com as partilhas realizadas nas redes sociais, sensibilizando para a possibilidade de partilhar uma causa social, criando uma rede onde cada pessoa se mobiliza pelos que mais precisam.

Com um prazo mais alargado, entre 28 de maio a 05 de junho, a Campanha “Ajude Vale” admite a recolha de alimentos sob a forma de vale com um código de barras específico associado aos produtos que cada pessoa queira doar ao Banco Alimentar. Adicionalmente, e dando ainda a oportunidade a todos aqueles que não têm possibilidade de se deslocar a um ponto de recolha, o Banco Alimentar disponibiliza ainda o portal de doação online www.alimentestaideia.net

Todos os produtos recolhidos neste fim-de-semana solidário em Vila Nova de Cerveira serão encaminhados pela autarquia para a delegação de Viana do Castelo do Banco Alimentar Contra a Fome que, posteriormente, os fará chegar a todas as instituições dos concelhos do Alto Minho.

A nível nacional, esta campanha reúne 43.000 voluntários, 2.630 instituições parceiras e 21 bancos alimentares. São mais de 426.000 pessoas apoiadas pelos Bancos Alimentares que há 25 anos levam comida a quem mais precisa.

É importante colaborar, partilhe desta causa!

CERVEIRA RESTABELECE CIRCULAÇÃO VIÁRIA NA EM 516

A normal circulação na Estrada Municipal 516, que faz ligação entre as freguesias de Sopo e Covas, já foi reposta, após as obras de beneficiação daquele troço. Intervenção da autarquia incidiu sobre a resolução de alguns constrangimentos subjacentes ao traçado.

EM 516

Após os estragos provocados pelas intempéries de fevereiro, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira avançou com um projeto mais alargado de melhoria do traçado entre as freguesias de Sopo (cruzamento para o lugar de Pardelhas) e de Covas (Lugar de Gandrachão), em prol da maior segurança e comodidade dos utilizadores.

Para esse efeito, a intervenção concluída já na semana passada consistiu na redefinição do traçado na zona da derrocada, através do recurso à escavação e evitando a construção de um muro de grandes dimensões. Para quem conhece o trajeto, os trabalhos realizados conferem, acima de tudo, uma curva mais aberta, mais acessível e com maior visibilidade.

A autarquia agradece a compreensão das populações pelos constrangimentos provocados no desenrolar dos trabalhos.

AUTARCA CERVEIRENSE FINANCIA LABORATÓRIOS INFORMÁTICOS PARA OS CENTROS ESCOLARES

Contribuindo para a melhoria da qualidade de ensino das crianças associada às novas tecnologias, a autarquia de Vila Nova de Cerveira acaba de aprovar, em reunião desta quarta-feira, a aquisição de equipamento informático para o Agrupamento de Escolas do concelho.

Em Novembro de 2015, o Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Cerveira foi distinguido como uma Microsoft Showcase School 2015-2016, pela sua excelência na transformação do ambiente de aprendizagem que proporciona um ensino mais personalizado, recorrendo à tecnologia em rede.

Continuando a apostar na vanguarda tecnológica e na viabilidade do investimento encetado pelos professores, a Câmara Municipal vai adquirir 35 computadores portáteis para criar laboratórios informáticos nos Centros Escolares, proporcionando as condições necessárias para facilitar o desenvolvimento de competências fundamentais no âmbito da aprendizagem tecnológica aplicada ao currículo do ensino básico.

O presidente da autarquia cerveirense, Fernando Nogueira, considera este apoio fundamental porque o acesso global às novas e adequadas ferramentas tecnológicas gera melhorias na aprendizagem e maior qualidade na escolarização. O Município de Vila Nova de Cerveira tem procurado implementar uma política educativa que apoia e incentiva a qualidade do ensino nos estabelecimentos do concelho.

CAMINHA: FREGUESIA DE ARGELA OFICIALMENTE COM TOPONÍMIA A PARTIR DE AMANHÃ

Cerimónia marcada para as 10h00 no Largo de Belém

As ruas, praças e caminhos da freguesia de Argela, no concelho de Caminha, abandonam amanhã oficialmente o “anonimato”. A cerimónia está marcada para as 10h00: a freguesia passa a contar com 64 ruas e os argelenses atingem assim um objetivo antigo.

Este Executivo encontrou, em pleno século XXI uma freguesia onde as ruas não tinham nomes, nem existiam números de polícia, com todas as dificuldades que se adivinham para a sua população.

O processo para dotar a freguesia de toponímia decorreu com a colaboração da Comissão de Cidadãos de Argela, que contribuiu de forma essencial para que, finalmente a freguesia possa ter a toponímia que faz justiça com a população e com a sua história.

Este processo, como referimos em nota anterior, vem colmatar vários problemas. Por um lado, satisfaz a vontade generalizada da população e, por outro, resolve inúmeros problemas relacionados com a entrega de correspondência, a assistência médica local, a qualidade do serviço comercial de entrega de encomendas e mercadorias, o transporte de táxi, a valorização turística da localidade ou outras situações do quotidiano.

O processo de atribuição da toponímia à freguesia de Argela atravessou várias fases. Foi constituída, com o contributo da Junta de Freguesia de Argela, uma Comissão de Cidadãos de Argela, que prestou um serviço cívico de grande qualidade na formulação de uma proposta de atribuição toponímica à freguesia, e que foi sujeita a consulta e discussão pública.

Findo este período, a Comissão Independente de Cidadãos de Argela apresentou as conclusões finais à respetiva Junta de Freguesia para se pronunciar sobre o trabalho e o parecer foi favorável.

A Junta de Freguesia de Argela, por sua vez, solicitou ao presidente da Câmara Municipal que, nos termos da legislação, se pronunciasse sobre a toponímia da freguesia, tendo Miguel Alves dado parecer favorável.

JUVENTUDE LIMIANA REALIZA FESTA NA EXPOLIMA

Desafio Jovem – IV Festa da Juventude Limiana. Participação de cerca de 2500 alunos

Com a participação de cerca de 2500 alunos realizou-se esta sexta-feira, na Expolima mais uma edição do Desafio Jovem – IV Festa da Juventude Limiana.

Coordenada pela CPCJ - Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em parceria com o Município de Ponte de Lima, Agrupamentos de Escolas do Concelho, Escolas Profissionais, Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Escola Superior Gallaecia, Academia de Música Fernandes Fão, APPACDM, Instituições de Saúde, Associações de Pais, Bombeiros Voluntários e Forças de Segurança, esta jornada dirige-se a toda a comunidade estudantil com o objetivo de estimular hábitos de vida saudáveis, livres de álcool e drogas.

A CPCJ como instituição oficial não judiciária, visa ainda promover e divulgar os direitos das crianças e jovens e prevenir, situações que possam afetar a sua segurança, saúde, formação, educação ou desenvolvimento integral. Para além da intervenção em situações de perigo, compete também à CPCJ desenvolver atividades de promoção dos direitos e de prevenção de situações de perigo.

Esta jornada festiva contou com a realização de diversas atividades, desde workshops de culinária, Artes Marciais, Paintball e demonstrações de cães cinotécnica, pelo Grupo Operacional Cinotécnica da UEP – Unidade Especial da Policia do Porto. Os espetáculos no palco contaram com a apresentação da coreografia da APPACDM e escolas do concelho, Academia de Música Fernandes Fão – que apresentou o Hino da CPCJ, com letra original.

O Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Engº Victor Mendes, acompanhado pelo Vereador da Juventude, Eng. Vasco Ferraz marcaram presença na cerimónia de abertura, como forma de incentivar e apoiar esta IV edição da Festa da Juventude Limiana.

MONÇÃO REALIZA X FESTIVAL IBÉRICO DE BANDAS DE MÚSICA

Organizado pela Banda Musical de Monção, realiza-se no dia 28, sábado, no âmbito do Corpo de Ceus/Festa da Coca. Participam quatro bandas de música conceituadas no universo filarmónico. Festival prevê desfile à tarde e concertos à noite.

Banda (Large)

Com organização da Banda Musical de Monção, o Festival Ibérico de Bandas de Música realiza-se no dia 28, sábado, com dois momentos que prometem trazer muitos apaixonados deste género musical, de ambas as margens do rio Minho, à localidade raiana de Monção.

O primeiro, marcado para as 15h00, engloba desfile das bandas participantes pelo centro histórico da vila com cada filarmónica a sair de determinado local e a concentrarem-se na Praça Deu-la-Deu para interpretação conjunta da marcha “Homenagem a Miguel de Oliveira”.

O segundo decorre à noite, com início às 21h30, constando de atuações das bandas convidadas nesta décima edição do Festival Ibérico de Bandas de Música, encontro que decorre todos os anos com organização alternada entre a Banda Musical de Monção e a Banda Musical da Casa do Povo de Tangil.

Além da filarmónica anfitriã, o festival deste ano, englobado no Corpo de Deus/Festa da Coca, conta com a participação de três bandas com créditos firmados no universo filarmónico. A saber: Banda da Música da Trofa, Banda de Música dos Mineiros de Pejão e Agrupacion Musical do Rosal, da Galiza.

Este encontro de filarmónicas, que reúne sempre um conjunto de bandas conceituadas no país e na Galiza, movimenta muita gente, sendo uma iniciativa muito participada e aplaudida. Além dos músicos e familiares, Monção enche-se com curiosos e amantes do movimento filarmónico.

MONÇÃO INAUGURA NÚCLEO MUSEOLÓGICO “TORRE DE LAPELA”

Imóvel histórico, classificado como monumento nacional desde 23 de junho de 1910, abre ao público no dia 27 de maio, sexta-feira, pelas 21h00, permitindo um maior contacto com a história e uma paisagem deslumbrante sobre o rio Minho, casario tradicional de Lapela e margem galega.

Torre  (Large) (Large)

Os trabalhos de requalificação estão concluídos e o Núcleo Museológico Torre de Lapela já tem data marcada para a abertura ao público. Será no dia 27 de maio, sexta-feira, pelas 21h00, no âmbito das festas concelhias do Corpo de Deus/Festa da Coca

A empreitada, adjudicada por cerca de 70 mil euros com financiamento no âmbito do “QREN – Valorização e Qualificação Ambiental – Eixo III – Património Cultural”, englobou a restauração da torre de menagem, a beneficiação do pavimento envolvente e a valorização dos canastros existentes.

Trata-se, segundo o autarca local, Augusto de Oliveira Domingues, de uma aposta clara do atual executivo na valorização do património construído e na revitalização da memória coletiva dos monçanenses, assumindo-se como mais um motivo de visita para quem se desloca a Monção. Convida: “Aconselho vivamente uma subida à torre porque a paisagem é simplesmente magnífica”

Imóvel classificado como monumento nacional desde 23 de junho de 1910, a Torre de Menagem de Lapela constitui uma edificação com elevado significado histórico-cultural e um apelativo enquadramento paisagístico sobre o casario tradicional de Lapela, rio Minho e margem galega.

Neste edifício carregado de histórias e memórias, pretendeu-se, através desta intervenção, a criação de uma imagem renovada de todo o interior, criando-se um espaço funcional para os visitantes e mais um elemento de promoção cultural do concelho, desta vez, debruçado sobre o troço internacional do rio Minho.

Edificação com valor histórico e cultural, a sua construção é austera e minimalista, onde o supérfluo não existe e a beleza reside na simplicidade. Apresenta uma tipologia de torre isolada, com remate ameado e acesso principal e único num patamar elevado.

Cumprindo a sua função defensiva na linha do rio Minho, possui cisterna, paredes em alvenaria de granito aparelhado com 2,5 metros de espessura e passadiço ao nível da cobertura, terminado em telha tradicional. Tem 27 metros de altura e cerca de 11,50 metros de largura.

Nos últimos anos, talvez derivado da proximidade da Ecopista do Rio Minho, a torre de menagem tem sido muito procurada por turistas nacionais e estrangeiros. A dificuldade e precaridade do acesso ao interior e à cobertura, tem constituído, no entanto, uma grande adversidade para a promoção deste espaço singular.

Situação que será agora ultrapassada com a sua abertura ao público, passando Monção a contar com mais um local visitável. Desta vez, emoldurado num cenário verdejante aprazível debruçado sobre o Pai Minho, como gentilmente os galegos tratam o rio Minho.

MONÇÃO REALIZA CORTEJO ETNOGRÁFICO DAS FREGUESIAS

Percurso, marcado por muita animação e alegria, promete trazer ao centro histórico as tradições mais castiças e emblemáticas dos aglomerados rurais, oferecendo, um misto de genuinidade e voluntarismo nas respetivas recriações.

Cortejo 16 (Large)

O Cortejo Etnográfico das Freguesias encerra, com chave de ouro, o Corpo de Deus/Festa da Coca de 2016. Realiza-se no dia 29 de maio, domingo, pelas 16h00, saindo do campo da feira e percorrendo as principais artérias do centro histórico da vila.

Os carros alegóricos participantes no cortejo saem das Portas do Sol, sobem a Rua 25 de Abril, passam pela Praça da República e contornam a Praça Deu-la-Deu Martins, “estacionando” na Avenida das Caldas após passagem pela Rua 5 de Outubro e Largo S. João de Deus.

À semelhança dos anos anteriores, o local de maior presença de público será na Praça Deu-la-Deu Martins, em frente à Casa do Curro, onde estará localizada uma bancada e os carros alegóricos vão parar alguns minutos, “produzindo” alguns quadros do quotidiano das suas freguesias.

Sem nenhuma temática definida, os responsáveis pela decoração dos carros prometem puxar pela imaginação e criatividade, mostrando aos munícipes e visitantes as tradições mais castiças e emblemáticas dos aglomerados rurais, oferecendo, um misto de genuinidade e voluntarismo nas respectivas recriações.

Além da sonoridade característica das nossas aldeias como bombos, concertinas e cavaquinhos, podem ser vivenciados, nas ruas do casco urbano, alguns aspetos de ruralidade como a prática da pastorícia, o trabalho do granito, as vindimas, a malhada do centeio, a fiada, a desfolhada, ou a doçaria local com as roscas e papudos.

A riqueza gastronómica do concelho também marca presença com o fumeiro, os enchidos, o mel, e a broa de milho confeccionada em forno comunitário. Quem vir ao centro histórico nesta tarde, ficará a saber mais sobre a identidade cultural e patrimonial das freguesias monçanenses num percurso marcado por muita animação e alegria.

MONÇÃO: CAVALEIRO DO REINO MAIS FORTE QUE O DRAGÃO VERDE

Custou mas foi. A Coca deu luta mas S. Jorge desferiu golpes fatais e ganhou o combate. Milhares de pessoas aplaudiram o desfecho final. Afinal de contas, vai haver muito e bom Alvarinho para todos. Antes teve lugar a Eucarístia e a Procissão Solene do Corpo de Deus com a presença de todas as cruzes e pendões das paróquias que formam o Arciprestado de Monção. Um momento revelador de recolhimento e devoção da população local. Quem acompanhou o percurso e quem presenciou nos passeios e varandas do centro histórico.  

Procissão 17 (Large)

Meter a lança nas goelas do dragão foi fácil. Cortar a orelha com a espada nem por isso. S. Jorge, montado num cavalo de raça lusitana chamado Oeste, precisou de 13 minutos para derrotar a Coca. Sem dúvida, um dos combates mais disputados dos últimos anos com grande moldura humana a encher o anfiteatro do Souto.

Como diz a tradição, vamos ter um ano com muito e bom vinho Alvarinho nas adegas e mesas. Com a ajuda do cavaleiro, aproximam-se colheitas favoráveis. Agora basta tratar do vinhedo convenientemente com o sulfato em dose equilibrada e a vindima no tempo certo. Caso para dizer, toca a trabalhar porque vamos ter um vinho de estalo.

Procissão 18 (Large)

Os monçanenses saíram do combate bastante satisfeitos. Via-se no olhar, no sorriso, no caminhar despreocupado, no contacto com vencedor e vencida e nos comportamentos de contida alegria. Até o governador da praça, Augusto de Oliveira Domingues, muito felicitado pelos colegas e público, deixava escapar sorrisinhos de satisfação.

Aos escribas, realçou a importância do combate regressar ao feriado de Corpo de Deus e lembrou a revitalização económica do burgo associada às festividades: “Monção encheu-se de gente e a tradição foi mantida num combate difícil para S. Jorge porque a Coca deu bastante luta. Ganhou o bem. Estamos contentes. Foi um bom torneio com um resultado justo”.

Procissão 05 (Large)

Também Paulo Barros, S. Jorge pela segunda vez, denotava alegria com a segunda vitória consecutiva sobre o dragão. Disse: “estava receoso e até passei duas noites em que praticamente não dormi mas acabei por fazer um bom combate e vencer a Coca. Custou mais que o ano passado, contudo, penso que controlei bem o Oeste, algo nervoso, e estivemos ambos bem”.

Antes de medirem forças no anfiteatro do Souto, tanto o cavaleiro do reino como o dragão verde, empurrado por quatro valentes e mais um nas entranhas para lhe movimentar a cabeça, tiveram a oportunidade de assistir a um espetáculo teatralizado em plena arena do combate. Por esta altura, já o anfiteatro fervilhava de gente.

Procissão 09 (Large)

Bem conseguido e muito aplaudido, o espetáculo “São Jorge e o Dragão” contou com a participação de diversas associações do concelho e alguns adultos e crianças que se quiseram associar à iniciativa. Com encenação de José Ramalho, do Teatro Figura, marcaram presença o Grupo de Bombos de Pias, bandas musicais de Monção e Tangil, Grupo de Dança “All Styles”, Associação de Jovens de Trute e Filarmónica Milagrense.

Uma novidade com nota positiva a merecer repetição, com estes ou outros protagonistas, em próximas edições. Além do aspeto teatral, que implicou diversos ensaios, houve a necessidade de construção de múltiplos adereços, o que releva o trabalho efetuado pelas pessoas envolvidas no projeto.

Procissão 20 (Large)

Como é habitual, antes do combate entre as forças do bem e do mal teve lugar a Eucarístia e a Procissão Solene do Corpo de Deus com a presença de todas as cruzes e pendões das paróquias que formam o Arciprestado de Monção. Um momento revelador de recolhimento e devoção da população local.

Quem acompanhou o percurso e quem presenciou nos passeios e varandas do centro histórico. A chegada da procissão com as bandas e o sino da Matriz em uníssono e a presença de todas as cruzes no altar voltaram a ser momentos marcantes desta festividade que começou na quarta-feira à noite e termina no domingo com o Cortejo Etnográfico das Freguesias.

EXÉRCITO PORTUGUÊS REALIZA EXERCÍCIOS EM CABECEIRAS DE BASTO

Exercício militar termina amanhã em Cabeceiras de Basto

O Grupo de Reconhecimento (GRec) do Exército Português, num total de cerca de 300 militares, termina amanhã, dia 28 de maio, o Exercício Plutão 16/3 que decorre na Serra da Cabreira e que tem como ‘Zona de Reunião’ o Complexo Florestal da Veiga, na freguesia de Bucos, em Cabeceiras de Basto.

Exercício militar (1)

Note-se que o Grupo de Reconhecimento, que é uma nova unidade da componente operacional do sistema de forças do Exército que está sediada no RC6 em Braga, chegou a Cabeceiras de Basto no dia 23 de maio para pôr em prática o exercício ‘Plutão 16-3’que tem como objetivo validar o treino de nível 3 (grupo) para que a Força atinja a Full Operational Capability durante o exercício ‘ORION 16’, a realizar no próximo mês de junho em Santa Margarida.

Exercício militar (2)

“Este exercício faz parte de um treino que iniciámos em novembro passado, sendo esta a última etapa antes do exercício ORION, onde iremos ser avaliados”, explicou o Tenente Coronel Miguel Pimenta, comandante do Grupo de Reconhecimento, salientando que os militares têm “feito um árduo trabalho para alcançar esse objetivo” que é atingir a Full Operational Capability.

De acordo com o Comandante do Grupo de Reconhecimento “Cabeceiras de Basto tem condições ótimas para a realização de um exercício desta natureza”. Para além da “simpatia” dos Cabeceirenses, a Câmara Municipal dá ao Exército um “apoio logístico extraordinário, o que é fundamental e uma mais-valia para nós”, sublinhou o Tenente Coronel Miguel Pimenta.

Antigos comandantes visitam ‘Zona de Reunião’ na Veiga e Casa do Tempo

Na passada quarta-feira, dia 25 de maio, sete antigos Comandantes do RC6, acompanhados pelo atual Comandante, Coronel de Cavalaria António Varregoso, estiveram em Cabeceiras de Basto, onde visitaram a ‘Zona de Reunião’ e de exercício no Complexo Florestal da Veiga, em Bucos, e a Casa do Tempo, no centro da vila.

Antigos comandantes visitam Casa do Tempo (2)

A convite do RC6, o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, juntou-se aos antigos comandantes e aos militares no almoço que decorreu na Veiga. Durante a tarde, os antigos Comandantes do RC6 visitaram a Casa do Tempo de Cabeceiras de Basto.

Recorde-se que este ano é a segunda vez que o Exército se desloca até ao concelho Cabeceirense para pôr em prática exercícios militares.

Em fevereiro, o Regimento de Cavalaria nº6 (RC6) de Braga realizou um exercício na Serra da Cabreira, com o apoio da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, que juntou mais de 200 militares e 60 viaturas.

A Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto e os Cabeceirenses acolhem, uma vez mais, com satisfação, as forças do Exército do Português.

Antigos comandantes visitam Casa do Tempo (1)

TERRABOURENSES COMEMORAM MÊS DO CORAÇÃO

Centro Municipal de Valências de Terras de Bouro assinalou a quarta edição do mês do coração

O Centro Municipal de Valências de Terras de Bouro realizou este ano a quarta edição do mês do coração, ação que decorreu durante o mês de maio. Para o efeito o centro municipal desenvolveu durante este mês ações de sensibilização da população concelhia para a temática das doenças cardiovasculares, que continuam a ser a principal causa de morte em Portugal, mantendo também níveis de morbilidade muito elevados.

CAPA

Simultaneamente e durante também todo o mês de maio, os serviços de Enfermagem e Nutrição do Centro Municipal de Valências realizaram um conjunto de rastreios, nomeadamente à tensão arterial, glicémia, perímetro abdominal, peso, e IMC.

DSC_0115

Cientes de que a prevenção das doenças cardiovasculares se deve iniciar precocemente e de forma a chamar a atenção das pessoas para a importância que a atividade física tem na prevenção destas doenças, o Espaço de Estudo Acompanhado organizou no passado dia 25 de maio, uma Mega Aula de Fitness ministrada pela Professora Susana Silva, na qual participaram os utentes do CAO de Souto, as crianças do Jardim-de infância de Moimenta e as crianças que frequentam o Espaço de Estudo Acompanhado do Centro Municipal de Valências. Foi uma tarde bastante animada que permitiu incutir nos participantes o gosto pela prática do exercício físico, tão importante para a prevenção das doenças cardiovasculares.

O Município de Terras de Bouro aproveita para agradecer a todos os participantes por se associarem a nós nesta causa, assim como à Professora Susana Silva por ter proporcionado estes agradáveis momentos a todos os presentes.

DSC_0138

DSC_0265

DSC_0202

 

VALENÇA RECICLOU 545 TONELADAS DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO ANO PASSADO

Papel salvou 4576 árvores e com o Vidro Poderia Fazer a Maior Garrafa do Mundo

Valença tem vindo a reforçar a seleção / triagem dos desperdícios domésticos apostando no reaproveitamento dos resíduos sólidos urbanos.

Em 2015 Valença reciclou 545 085 Kg de papel, vidro, cartão, roupa, óleos, materiais elétricos e velas reaproveitando e dando nova utilização a produtos que noutros tempos iam diretamente todos para o lixo. Valores que quase duplicam os 356 760 Kg reciclados em 2009.

A título de curiosidade, em 2015, só no papel, os valencianos evitaram o corte de 4576 árvores com o gesto de colocar o papel no papelão. Com o vidro reciclado, em Valença, em 2015, seria possível fazer a maior garrafa do mundo com aproximadamente 281 metros de cumprimento e 88 metros de largura.

Os números da reciclagem em Valença refletem um aumento considerável que repercute a consciencialização pública para a importância de reciclar e reutilizar. Este é o resultado das campanhas de informação junto da comunidade, sobretudo, dos centros escolares do concelho. A ampliação das redes de recolha de produtos recicláveis proporciona, aos cidadãos, hoje, múltiplas oportunidades de colaborarem num ambiente mais saudável e limpo.

Hoje, Valença possui uma rede de oleões para recolha de óleos domésticos, um sistema de recolha de parafina (velas) em todos os cemitérios do concelho, pontos de recolha de materiais elétricos, contentores para reciclagem de roupa e uma rede de 54 ecopontos de superfície, distribuídos pelo concelho e 5 ecopontos subterrâneos na cidade para a recolha seletiva de vidro, papel e cartão.

Os desperdícios que não se enquadram nos contentores de reciclagem vão para os contentores comuns de lixo que conta em Valença com uma rede de 881 contentores de superfície, distribuídos pelo concelho e 35 contentores subterrâneos, localizados na área urbana. Estas estruturas recolheram em 2015, 7 102 480 kg (em 2009 foram recolhidos 7 198 560 kg). Valores que refletem uma diminuição dos desperdícios e uma maior consciencialização pública para a reciclagem.

CELORICO DE BASTO RECEBE CAMINHADA DO CORAÇÃO

É já amanhã, 28 de maio, pelas 9h00, a III Heart Run, corrida e/ou caminhada pelo coração. A iniciativa conta com a presença de uma figura do desporto nacional, Neno, antigo jogador de futebol.

A ação acontece no âmbito das comemorações de “maio mês do coração” e pretende tornar-se recorrente e incentivo à prática do exercício físico. “É muito importante que as pessoas se mentalizem da necessidade de praticar atividades desportivas, necessário para o bem-estar de cada um. Felizmente, Celorico de Basto dispõe de múltiplas infraestruturas ideais para a prática desportiva. Neste caso, em particular, temos um percurso maioritariamente em ecopista com paisagens deslumbrantes à mistura” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O autarca salientou a necessidade da população se manter atenta às campanhas de sensibilização promovidas. “Esta campanha procura sensibilizar as pessoas para os problemas cardiovasculares e incide em gestos muito simples que podem fazer a diferença e evitar problemas futuros” realçou.

De facto, é objetivo instituir na população a vontade de praticar exercício físico pelo bem-estar do coração.

Para a III Heart Run tudo foi escolhido ao pormenor e para o próximo ano preveem-se outras surpresas e novos desafios. Recordar que quem pretende participar deve inscrever-se de acordo com a informação em cartaz, o percurso é de dificuldade fácil e tem formato de coração.

Genericamente trata-se de uma ação organizada pela Câmara Municipal de Celorico de Basto, em parceria com a UCC Mãos Amigas, através da Unidade Móvel de Saúde.

GERÊS DEBATE DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE DO TURISMO

Desenvolvimento e Sustentabilidade do Turismo em discussão no Gerês

Três temas serão tratados em workshop que vai acontecer no Gerês, todos eles relevantes para o desenvolvimento e para a sustentabilidade do turismo. 

Associativismo e Parcerias em Turismo,  Gestão de Resíduos em Destinos Turísticos e Eficiência Energética e Preocupações Ambientais serão abordados respectivamente por Sónia Almeida, Administradora Delegada da associação ADERE-PG, Ida Sousa, do Departamento de Serviços Urbanos e Ambiente da Câmara Municipal de Terras de Bouro e Nuno Forner, representante da Zero - Associação Sistema Terrestre Sustentável.

A entrada é livre e todos os presentes serão convidados a participar, dado que o evento tem como objectivo a partilha de conhecimento e experiências. A organização é da associação Gerês Viver Turismo e conta com o apoio da Câmara Municipal de Terras de Bouro. Será no dia 2 de Junho às 14:30, no auditório do Centro de Animação Termal da Vila do Gerês.

BOMBEIROS SAPADORES DE BRAGA DESTACAM-SE EM LISBOA NA PROVA DE “SUPER BOMBEIRO”

8ª Edição da Prova de Super Bombeiro 2016 - Twin Towers – Lisboa

Pelo segundo ano consecutivo, a Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga esteve presente no 3º lugar do pódio por equipas da elite nacional de Bombeiros Profissionais na 8ª Edição da Prova de Super Bombeiro 2016 - Twin Towers – Lisboa. O destaque individual foi para o Bombeiro Ricardo Fernandes, que obteve o título de vice-campeão nacional no escalão B (25 andares) com 2min:26s.

DSC01308

A Prova contribuiu, uma vez mais, para criar um ambiente competitivo único em Portugal entre as Companhias de Bombeiros. O evento é considerado de elite a nível nacional e consiste na subida de um edifício por caixa de escadas em que os Bombeiros, envergando o equipamento de protecção individual (EPI) e alimentados de ar por aparelho respiratório isolante de circuito aberto (ARICA), têm como objectivo a subida de um edifico no menor tempo possível.

DSC01292

De sublinhar a notória melhoria dos tempos registados face a edições transactas, o que traduz a excelente condição física de todos os participantes, mas também, a normal e natural apetência pelo sucesso desta missão.

A Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga participa também anualmente nas Provas de Bombeiro de Ferro a nível nacional.

11040404_486923514795742_5233294168748218583_o

TERRABOURENSES CAMINHAM PELA SUA SAÚDE!

UCC de Terras de Bouro organiza caminhada a 4 de Junho   

Estão a decorrer até dia 3 de junho as inscrições* para a IIª Caminhada da Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) Terras de Bouro, atividade inserida no projeto “Liga-te à Saúde” e que decorrerá a 4 de Junho.

Caminhada UCC TBR

Organizada pela UCC Terras de Bouro e em parceria com a Câmara Municipal de Terras de Bouro, UCC de Vieira do Minho e Câmara Municipal de Vieira do Minho tem o seu início previsto para as 9.00h nas margens da Albufeira da Caniçada, em Rio Caldo, Terras de Bouro.

O projeto “Liga-te à Saúde” foi premiado em 2014 pela Missão Sorriso e procura, para além de dar resposta a cuidados de saúde e planear em saúde, conduzir à necessidade de identificar problemas, fatores determinantes e o correspondente delineamento de abordagens de intervenção apropriadas, assente numa dinâmica de articulação e parceria com outros sectores

Para mais informações e inscrições consultar: http://uccterrasdebouro.webnode.pt/

CAMINHA: PESCADORES DE SEIXAS VÃO CONTINUAR ISENTOS DAS TAXAS QUE ERAM DEVIDAS PELAS BARRACAS DE APRESTOS EM SEIXAS

Miguel Alves reafirmou compromisso na reunião descentralizada que aconteceu na freguesia

Os pescadores de Seixas vão continuar isentos das taxas que eram devidas ao Município pela utilização das barracas de aprestos em Seixas. O compromisso foi assumido por Miguel Alves, na última reunião descentralizada que decorreu na freguesia. Também há boas notícias para a marginal e garantias de apoios, na medida das possibilidades da Câmara, para as associações.

Seixas1

A reunião descentralizada decorreu esta semana nas instalações do Centro de Bem Estar Social de Seixas (antiga Casa de São Bento). Além do presidente da Junta de Freguesia, Rui Ramalhosa, intervieram cinco cidadãos, que colocaram diversas questões ao Executivo. Dionísio Rua foi o primeiro a intervir. Falou de assuntos diversos, referindo sobretudo aspetos que gostaria de ver melhorados, entre eles a marginal, reconhecendo a importante obra realizada nos últimos tempos: “em Seixas, de há dois anos e meio para cá tem-se feito muita obra – só não vê quem não quer”.

João Catarino Gonçalves aludiu por sua vez a necessidade de continuar a melhorar as condições na Rua da Rabusca, salientando que é utilizada por muitos idosos, por ser um acesso ao centro da freguesia. Miguel Alves, em resposta, prometeu avaliar o assunto com a Junta de Freguesia e lembrou que a Câmara já interveio nesta artéria, que se situa numa zona de declive, com construção que não foi bem gerida.

Rogério Costa, na qualidade de dirigente do Grupo dos Amigos de Seixas, deu a conhecer as atividades da coletividade, com eventos mensais e que agora tem a sua sede aberta todos os dias. Agradeceu o apoio da Câmara e da Junta e pediu a sua continuação, compromisso que o presidente da Câmara assumiu, dentro do que forem as possibilidades do Município.  

Ilídio Pita, em nome dos pescadores, pediu a continuação da isenção das taxas das barracas de aprestos e referiu-se à necessidade de limpeza da doca. Com a primeira questão prontamente resolvida, com a manutenção da isenção, o presidente da Câmara abordou mais demoradamente o assunto “doca”, complexo, mas cuja solução poderá ser encontrada no âmbito de uma candidatura transfronteiriça, já em curso.

Miguel Alves lamentou que no passado não se tenha percebido a dinâmica das marés e se tenham tomado más decisões, que implicaram investimentos, sendo agora necessário voltar a investir para resolver problemas que subsistem. Explicou que a Câmara optou por um projeto mais abrangente.

Projetos maiores vão ser analisados

Manuel Vilares, presidente do Centro de Bem-Estar Social de Seixas falou em nome da coletividade, colocando essencialmente duas questões, nos âmbitos desportivo e cultural. Lembrou que Seixas foi a capital do hóquei em patins e lamentou que esta prática e tudo o que a ela estava associado fossem “transferidos” para outra freguesia, onde o Executivo anterior, disse, teve de fazer um investimento maior do que teria sido necessário em Seixas. Referiu sentir-se como que “atraiçoado” e com um problema agravado: as instalações desportivas não foram recuperadas e agora estão a degradar-se ainda mais. A necessitar de recuperação também está a antiga Casa de São Bento, onde se pretende criar um espaço multiusos, que acolha o espólio que a coletividade guarda, mas sobretudo para que se possa utilizar, reanimando assim o rancho folclórico.

Miguel Alves concordou que, em ambos os casos, se justifica o melhoramento e a reconversão dos espaços, mas no quadro de uma solução inteligente e bem enquadrada, que só será possível com recurso a fundos comunitários e que terá de ser avaliada em conjunto. Como primeiro passo deixou um desafio: recuperar o rancho, para consolidar outros argumentos no futuro.

Miguel Alves informou também que a Câmara está a trabalhar nas últimas ligações da ecovia, nomeadamente por causa da Quinta da Torre, uma vez que o proprietário não autoriza a passagem do percurso no seu terreno e provou ser o dono do espaço que, por norma, pertence ao domínio público marítimo. O presidente referiu que já existe uma alternativa, estando concluído o respetivo estudo prévio, que implica um investimento da ordem dos 150 mil euros, que será objeto de uma candidatura.

Entretanto, respondendo a uma questão colocada na reunião, o vice-presidente, Guilherme Lagido, informou que estão a ser ultimados os procedimentos para transferir o parque infantil para a marginal, onde ficará num local que é do domínio público marítimo e que por isso carece de autorizações, já solicitadas. O espaço que vai ficar livre será depois arranjado.

Dois anos e meio de muita obra

O primeiro interveniente na reunião descentralizada foi o presidente da Junta de Freguesia, que começou por saudar este segundo encontro, realçando que é uma iniciativa inovadora, que mostra a vontade e a capacidade de diálogo deste Executivo.

Rui Ramalhosa falou demoradamente da freguesia, enaltecendo-a e caraterizando-a como um “anfiteatro natural” marcado pela beleza de muitas edificações, assim como das igrejas e capelas, dos cruzeiros, dos seus tanques e fontanários. Por ser também terra de pescadores e por ter na zona ribeirinha um espaço de grande potencialidade, congratulou-se: “por tudo isto, senhor presidente e senhores vereadores, a marginal de Seixas é tão importante para as gentes da freguesia. Da pesca ao lazer, com a construção da Ecovia Seixas - Lanhelas melhoramos o espaço ajardinado da marginal. Melhoramos a Rua da Boalheira, melhoramos a zona de lazer da Boalheira e fez-se um acesso mais ecológico a Lanhelas (…) as obras da ecovia permitiram abrir um caminho lúdico-ecológico às Pedras Ruivas, zona de praia e lazer, que é muito frequentada por turistas e por desportistas náuticos”.

Rui Ramalhosa sublinhou que “com este Executivo municipal, é a freguesia de Seixas e a sua Junta que decidem que ruas e que obras se fazem na nossa freguesia. Também escolhemos o tempo, quem e como se fazem. Com a diária colaboração entre o Executivo municipal e o Executivo desta freguesia, com o pessoal do Município e com o pessoal desta freguesia resolvem-se os problemas do dia a dia e também prepara o futuro”.

O presidente da Junta recordou ainda o que foi feito, no âmbito da colaboração Câmara – Junta apenas durante o ano de 2016, para não se alongar demasiado.

Enumerou, entre outros, a renovação do tanque do Castanhal, repavimentação do piso no Cais de São Bento, renovação do depósito e tanque da Cabreira, análise de águas de fontes estratégicas de Seixas, reparação das águas pluviais no bairro social de Coura, limpeza do arboreto do Feital, limpeza da floresta e caminhos florestais, pintura do edifício da Assembleia de freguesia, intervenções de manutenção da Casa Mortuária de Seixas, renovação do piso da Travessa do Forno da Cal – Rabusca, pintura e arranjo do cemitério, obras de manutenção dos Coretos de São Bento e Sra. Consolação, colaboração no abate de 35 ninhos de vespa asiática em seixas, alargamento na Rua da Cabreira, repavimentação e renovação da rede de água, repavimentação da Rua da Seara e obras da Ecovia Seixas – Lanhelas.

Finalizou a sua intervenção com um louvor ao pessoal da Junta de Freguesia “pela dedicação ao trabalho de deixar, sempre, Seixas bem limpa e em boas condições. Aos seixenses pela paciência durante os trabalhos efetuados”.

Seixas

BRACARENSES PRATICAM DESPORTO AOS FINS-DE-SEMANA

Actividades ‘Mexe-te Braga’ deste fim-de-semana na Avenida Central e Complexo da Rodovia

O snagolfe é a actividade que vai estar em destaque este Sábado, dia 28 de Maio, na Avenida Central, no âmbito ‘Mexe-te Braga’, um programa municipal que visa incentivar os Bracarenses a praticar desporto e a adoptar hábitos de vida saudável. A participação é gratuita.

A actividade dinamizada pela Associação Portuguesa de SNAG terá início pelas 15h00.

Para Domingo, dia 29, pelas 10h00, as actividades desportivas decorrerão no Complexo da Rodovia, com a Academia da Mulher.

Mais informações sobre o programa ‘Mexe-te Braga’ podem ser obtidas em desporto.lazer@cm-braga.pt

VINHÃO TEM FESTIVAL EM ARCOS DE VALDEVEZ

Arcos de Valdevez promove o I FESTIVINHÃO, Festival Enoturístico de Arcos de Valdevez

O Município de Arcos de Valdevez e os Vinhos de Arcos de Valdevez vão promover o I FESTIVINHÃO, Festival Enoturístico de Arcos de Valdevez nos dias 3, 4 e 5 de Junho. São parceiros na organização a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, a AMPV-Associação de Municípios Portugueses do Vinho, a Escola Superior Agrária do IPVC, a Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca e a Cooperativa Agrícola de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca. 

O evento terá lugar nas ruas do centro histórico da Vila de Arcos de Valdevez, contando com espaço de exposição (vinhos, gastronomia, artesanato, etc.), espaço de provas de vinhos, tasquinhas de petiscos, espetáculos de palco animação de rua, workshops técnicos, curso de iniciação à prova de vinhos, percursos turístico-gastronómicos pela Vila, visitas a Quintas/Adegas, para além de uma de programação musical forte.

O Festival integrará também a seleção do 'FESTIVINHÃO Vinho do Ano 2016', com um Grande Prémio para o Vinho da Casta Vinhão do Ano e a Seleção do Ano para as categorias de Vinhos Verdes Tintos, Brancos, Rosé, Espumantes Tintos e Espumantes Brancos. Haverá ainda uma Seleção para os Vinhos de Arcos de Valdevez nas mesmas categorias.

Neste sentido, convidamo-lo a visitar Arcos de Valdevez, um destino turístico de excelência, a menos de uma hora do Porto e Vigo e a pouco mais de 30 minutos de Braga, e a fazer um itinerário pelos sabores da nossa gastronomia, pelas nossas tradições, pela nossa cultura e pela beleza natural deste Concelho.

ARTISTA FAFENSE LOURDES MAGALHÃES VOLTA A EXPOR NA SUA TERRA NATAL

Tem o título de “Emoções” a exposição de pintura e desenho que a artista fafense Lourdes Magalhães vai ter patente, nas instalações do Arquivo Municipal, entre os dias 28 de Maio e 13 de Junho, numa organização do Município de Fafe e do Núcleo de Artes e Letras de Fafe.

A abertura da mostra tem lugar no sábado, 28 de Maio, pelas 16h00, com a presença da artista.

É a quarta vez que a artista expõe na sua terra natal, a título individual ou colectivo.

Maria de Lourdes Magalhães Sampaio e Castro é natural de Fafe e reside em Braga. Licenciada em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.

Integra a Associação Cultural Lusófona, Irmandades da Fala da Galiza e Portugal, o Núcleo de Artes e Letras de Fafe, o Dicionário Internacional de Arte e Literatura Contemporânea 2006; Creadores III Córdoba Capital Europea em 2016; Panorama Artístico Cultural 2009 - edição da Associação Aires de Córdoba - Espanha

Representada em várias colecções particulares, bem como instituições públicas, a destacar:

Universidade do Minho, Museu Nogueira da Silva, Câmara Municipal de Braga, Câmara Municipal de Fafe, Hospital de S. José – Fafe; Academia Galega da Língua Portuguesa, em Santiago de Compostela e no México e Cuba – Celebração da Fiesta Del Fuego.

No Âmbito da Conferência Internacional sobre Cooperação Empresarial e Competitividade Territorial, colaborou com 30 obras – Pintura - subordinadas ao tema Globalização - hoje espalhadas por todo mundo levadas pelos conferencistas presentes.

Coordenou o projecto Saramago Revisitado, uma coletânea de textos que resulta da recriação de oito crónicas de José Saramago que constituem o livro Deste Mundo e do Outro,bem como de Textos Poéticos de Manuel Alegre e José Mário Branco, aquando das comemorações dos 20 anos do 25 de Abril.

Realizou o Projecto do Monumento Comemorativo de Lionismo em Portugal, uma peça escultórica situada num espaço verde da Cidade de Braga.

Elaborou o Projecto Pictórico para a Área da Urgência de Pediatria do Hospital de Braga.

Em 2012 foi condecorada com a Medalha de Mérito no domínio das Artes Plásticas, pela Câmara Municipal de Braga.

Começou a expor em 1981 e desde então participou em mais de três dezenas de mostras individuais e coletivas.

Ilustrou igualmente obras literárias individuais e colectivas.

DESAFIOS - ENCONTRO NACIONAL DE TOCADORES DE CONCERTINA E CANTADORES AO DESAFIO EM CAMINHA ADIADO DEVIDO À PREVISÃO DE CHUVA

Nova data será anunciada oportunamente

O evento DESAFIOS – Encontro Nacional de Tocadores de Concertina e Cantadores ao Desafio, previsto para o dia 29 de maio foi adiado, uma vez que todas as previsões meteorológicas apontam para a ocorrência de chuva no próximo domingo.

Uma nova data será anunciada oportunamente. Recorde-se que o objetivo da iniciativa é reabilitar e recentrar o papel da concertina e dos cantares ao desafio nas manifestações populares. Este projeto é uma coorganização da Fundação INATEL e do Município de Caminha.

Com uma componente performativa de rua e de palco, o DESAFIOS – Encontro Nacional de Tocadores de Concertina e Cantadores ao Desafio pretende trazer a Caminha tocadores de concertina e cantadores ao desafio de todo o país num verdadeiro espírito de Romaria Alto Minhota.

O programa inclui rusgas pelas ruas da Vila de Caminha e atuações no palco DESAFIOS, no Terreiro, pelo que o espaço ao ar livre é uma condição fundamental neste evento, não podendo por isso fazer-se a opção por um espaço fechado.

ARCOS DE VALDEVEZ CUIDA DO AMBIENTE

Município de Arcos de Valdevez lança campanha ambiental no âmbito dos resíduos

Quando se deslocar a um contentor de resíduos sólidos urbanos, irá encontrar este autocolante informativo, que se insere numa campanha que o Município de Arcos de Valdevez está a levar a cabo para reforço na sensibilização às boas práticas ambientais, na utilização destes equipamentos.

autocolante_caixotes

Esta informação alerta para o adequado comportamento que cada munícipe deve ter aquando da colocação do lixo doméstico nos contentores que integram a rede de recolha municipal. Sendo neste domínio fundamental cumprirmos regras básicas que ajudem a manter o espaço público limpo.

Com este comportamento simples estaremos todos a contribuir para um melhor Ambiente e para melhorias muito significativas na nossa qualidade de vida, evitando a proliferação de maus cheiros, insetos, lixo solto, derramado ou espalhado nas ruas ou junto aos contentores, entre outros aspetos negativos, derivados de um comportamento incorreto no depósito do lixo.

Ainda nesta temática, a Câmara Municipal ciente que os dejetos caninos que enchem os jardins e outros espaços públicos constituem um problema de higiene pública para o qual se tem de encontrar uma solução, aprovou na sua reunião ordinária de 23 de maio, a colocação de onze pontos de deposição de dejetos caninos, com dispensador de sacos, a serem colocados estrategicamente na área da zona urbana do Concelho.

Com a intenção de minorar este perigo para a saúde pública e garantir uma maior salubridade dos espaços públicos, a Câmara Municipal pretende assim instalar equipamentos de recolha de dejetos caninos, que vêm dar resposta a problemas diversos como a sujidade, o mau odor e a possibilidade de transmissão de doenças.

Pequenos gestos de cada um de nós poderão fazer a diferença neste Ambiente que se pretende mais Acolhedor, pelo que a Câmara Municipal agradece a colaboração de todos.

contentores_promocao

JOSÉ PEDRO CROFT EXPÕE GRAVURAS EM FAMALICÃO

Ala da Frente celebra primeiro aniversário com “Prova de Estado” de José Pedro Croft. Exposição é inaugurada a 4 de junho

A exposição “Prova de Estado”, de José Pedro Croft, inaugura, no próximo dia 4 de junho, o ano dois da Galeria Municipal Ala da Frente, em Vila Nova de Famalicão. O artista plástico que vai representar Portugal na próxima edição da Exposição Internacional da Bienal de Arte de Veneza, que decorrerá em 2017, vai passar por Vila Nova de Famalicão para mostrar cinco gravuras, cinco Prova(s) de Estado.

A Ala da Frente foi inaugurada precisamente há um ano, e para celebrar este primeiro aniversário chama a si um dos artistas mais notados da chamada geração de 80. Nesta exposição, José Pedro Croft mostra um trabalho onde, acima de tudo, se pressente o fazer intenso, a contínua procura numa entrega laboriosa, num processo artesanal que vai revelando cada prova, cada consequência, para nos afetar a atenção ao diferencial que cada resultado constitui.

José Pedro Croft nasceu no Porto em 1957. Estudou pintura na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, cidade onde reside desde a adolescência, e escultura com João Cutileiro, expondo regularmente desde 1980. O seu trabalho está representado em Portugal nas coleções do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, da Fundação EDP, da Fundação de Serralves e do Museu Berardo. No estrangeiro, as suas obras estão expostas em museus como a Fundació La Caixa, o Museu Nacional — Centro de Arte Reina Sofia, o Centro e Artes Visuales Fundación Helga de Alvear, em Espanha, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e Pinacoteca do Estado de São Paulo, no Brasil, no Banco Central Europeu e no Sammlung Albertina, na Áustria.

No texto “José Pedro Croft: Prova de Estado”, o filósofo espanhol Amador Veja afirma o seguinte: “Parece-me que o trabalho de Croft com as suas provas de estado é um testemunho muito singular da renúncia em dar por definitiva a criação. Mais parece que, no seu estado de prova contínuo, se situa esperançosamente numa criação em devir constante, num fazer com que a obra vá sendo: moldando curvas nunca vistas até então, enrugando as texturas como protesto perante razões nem claras nem distintas, incisando no cobre como o mineiro que desce a níveis cada vez mais fundos da terra, isto é, tornando contínua a sagrada conversação da palavra criadora na sua atualização sempre necessária.”

A mostra estará patente ao público, de forma livre e gratuita, durante três meses, até 17 de setembro.

Recorde-se qua a Galeria Municipal “Ala da Frente”, assim chamada pelo facto da sala de exposição se encontrar na ala da frente do Palacete Barão da Trovisqueira, e por referência à contemporaneidade e vanguardismo associados ao espaço, foi inaugurada em 30 de maio de 2015, tendo iniciado o seu percurso com uma exposição de obras de Jorge Molder. Seguiu-se Rui Chafes, o vencedor do Prémio Pessoa 2015, com a mostra “Exúvia” e ainda "Encáusticas" de João Queiroz.

FICHA TÉCNICA

Título da exposição - "Prova de Estado"

Autor – José Pedro Croft

Data: 4 de junho a 17 de setembro

Horário: Terça a Sexta das 10h00 às 17h30. Sábado e Domingo das 14h30 às 17h30. Encerra aos feriados.

Entrada: Gratuita