Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MÚSICO GALEGO PEDRO BLANCO ENSINA MÉTODO DE APREDIZAGEM DA CONCERTINA

“Método de Acordeão Diatónico”, de Pedro Blanco

O Método de Acordeão Diatónico de Pedro Blanco é um método progressivo de aprendizagem do instrumento para todas as pessoas que têm interesse geral na música e particularmente na aprendizagem deste instrumento tão versátil.

A partir de exercícios prévios para treinar os ritmos e a digitação, aprenderás mais de 100 melodias e ritmos galegos e portugueses: moinheiras, chulas, foliadas, polcas, valsas, viras, pasodobles, etc. Entre elas, a Moinheira de Ponte Sampaio, a Foliada de Campelo, o Pasodoble do Berbês, o Vira de Santa Marta de Portuzelo ou o Agarrado de Linhares.

Todas as peças deste método estão orientadas para tocar não apenas sozinho/a, em casa, mas também para cantar ou tocar junto com outros instrumentos como gaitas de foles, sanfonas, flautas, violas ou bandolins.

Pedro Branco é um dos músicos pioneiros na recuperação do acordeão diatónico na Galiza. Professor deste instrumento na zona de Vigo, deu aulas em diversas associações e na Escola Municipal de Música Folk e Tradicional do Concelho de Vigo.

Como músico, começa a tocar instrumentos de corda e de sopro e posteriormente inicia a prática do acordeão diatónico analisando métodos de toda a Europa (França, Itália ou Inglaterra) e cursos com alguns dos músicos mais importantes deste instrumento: Kepa Junkera, Loïc Troel, Xuan Nel Expósito, Joseba Tapia. Foca-se sempre na música tradicional, sobretudo galega, mas também na portuguesa, bretã, irlandesa e occitana.

Na Galiza, introduz o acordeão diatónico no grupo de divulgação folclórica Gaiteiros da Xistra e nos grupos tradicionais Foucellas, Gaiteiros Fozóns, Tanto nos Ten ou Projecto Gz para investigar as possibilidades do dueto gaita de fole – acordeão diatónico. Também funda os grupos Xans e Contradança e o dueto especializado em dança europeia Son Bretonet.

Em Portugal, participa em diversos “Convívios de Concertina e cantares ao desafio” onde mantém relações com músicos minhotos no intercâmbio de repertórios tradicionais entre as duas beiras do Minho.

Fonte: http://www.diarioliberdade.org/

BRAGA APRESENTA COMUNICAÇÃO E PREPARA ENCONTRO IBERO-AMERICANO

Experiências participativas Bracarenses partilhadas com parceiros ibéricos

Em Ponta Delgada, Açores, realizou-se o III Encontro Ibérico de Orçamentos Participativos, iniciativa que contou com mais de duas centenas de participantes, entre os quais responsáveis de 30 Municípios portugueses e espanhóis.

O.P

Este III Encontro Ibérico de Orçamentos Participativos teve como objectivos a troca de experiências entre actores institucionais, sociais e investigadores, assim como a análise e reflexão de experiências de orçamentos participativos e outras formas de democracia participativa no contexto ibérico e internacional.

O Município de Braga, representado por António Barroso, do Gabinete de Apoio à Presidência, partilhou as experiências participativas deliberativas desenvolvidas no Concelho Bracarense, nomeadamente o “Orçamento Participativo”, o “Orçamento Participativo Escolar” e o orçamento jovem “Tu Decides”.

“Marcamos presença neste III Encontro Ibérico de Orçamentos Participativos para partilhar o nosso trabalho mas também acolher outras boas práticas que elevem a participação dos Bracarenses” realçou, na ocasião, António Barroso, garantindo que “é necessário reforçar permanentemente os laços entre cidadãos e eleitos e encontrar novas e distintas formas de auscultação para uma melhor acção municipal”.

Nélson Dias da Associação In Loco e coordenador da Rede de Cidades Participativas, considerou que “os Orçamentos Participativos são ferramentas de aproximação entre o eleito e o eleitor, sendo de realçar que por estudos realizados, aproximadamente 10% das pessoas que participam nos orçamentos participativos em Portugal não votam nas eleições.”

Nos últimos 14 anos surgiram 164 experiências de orçamento participativo, consultivas e deliberativas, sendo que em 2015 estavam activos 83 orçamentos participativos. Este dado faz de Portugal uma das realidades nos orçamentos participativos mais interessantes da actualidade, “é único no mundo com este número de orçamentos participativos” enfatizou Nelson Dias.

“A partilha de informações, a troca de opiniões e a apreciação critica, de tudo, devem constituir as bases para que possamos melhorar as nossas iniciativas participativas e para que os orçamentos participativos se transformem, cada vez mais, num instrumento fundamental de proximidade entre as instituições políticas e os cidadãos para melhorar também a actividade autárquica através desta auscultação” referiu António Barroso.

Fórum Ibero-americano de Democracia Participativa em Braga, em Novembro

No âmbito da Capital Ibero-Americana da Juventude 2016, realizar-se-á em Novembro um Fórum Ibero-americano de Democracia Participativa em Braga.

Com esta iniciativa, o Município Bracarense pretende dinamizar a apresentação, discussão e partilha de práticas participativas de países do espaço ibero-americano, desde os diversos modelos de orçamentos participativos mas principalmente outras práticas que permitem aos eleitos auscultarem os cidadãos.

“Além da comunicação que partilhamos e que fica registada no site deste encontro ibérico [https://encontroiberico.files.wordpress.com/2015/11/braga.pdf] esta foi também uma oportunidade para divulgar e convidar alguns responsáveis autárquicos para o fórum ibero-americano que estamos a organizar para Novembro. Os mecanismos de participação dos cidadãos na política autárquica têm vindo a ganhar relevo. É essencial os Municípios trocarem experiências e promoverem o encontro entre diferentes iniciativas realizadas neste âmbito. Queremos assim também dar o nosso contributo para difundir e estimular a participação dos cidadãos do espaço ibero-americano”, afirmou António Barroso.

BRAGA PROMOVE-SE NOS EMIRATOS ÁRABES UNIDOS

Braga promove-se em fórum mundial de investimento no Dubai. AIM Congress junta mais de 1.500 representantes de todo o mundo

O Presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, vai intervir no Encontro Anual de Investimento, que se realiza na cidade do Dubai, entre 11 e 13 de Abril. Este encontro reúne investidores, governantes e académicos de todo o mundo.

AIM

O convite a Ricardo Rio surge na sequência da estratégia levada a cabo pelo Executivo Municipal para a promoção externa da cidade e captação de investimento estrangeiro.

Durante os três dias do Encontro Anual de Investimento (Annual Investment Meeting –AIM), que se realiza no Dubai World Trade Center, vão-se discutir as melhores práticas de promoção e de captação de Investimento Estrangeiro, bem como a troca de experiências sobre formas inovadoras para gerar crescimento e desenvolvimento económico.

Este é o principal fórum de discussão da região sobre captação de investimento, que oferece aos participantes a possibilidade de apresentarem as suas estratégias e de desenvolver contactos com  governantes e potenciais investidores.

Outro dos objetivos do encontro é a partilha das melhores práticas que ajudem os governantes a encontrar as melhores formas para captarem investimento.

O tema para esta sexta edição do Encontro Anual de Investimento do Dubai é “O novo mundo do Investimento Direto Estrangeiro, Principais Características e Melhores Práticas”.

Este evento é organizado sob patrocínio do Sheikh Mohammed Bin Rashid Al Maktoum, Primeiro Ministro e Vice Presidente dos Emirados Árabes Unidos e Emir do Dubai e reúne mais de 1500 representantes de todos os pontos do mundo, representando Governos, Autoridades Regionais e Locais, Empresas e Instituições.

Ricardo Rio foi convidado para intervir na 9ª Sessão Plenária, que se realiza na quarta-feira, dia 13 de Abril, sob o lema “As estratégias de promoção de investimento para atrair novas formas de investimento e melhores práticas”.

Esta sessão terá como Keynote Speaker o guineense Carlos Lopes, Diretor Executivo da Comissão Económica da ONU para África e terá como moderador Henry Loewndahl, CEO da Wavteq, empresa de captação de Investimento Direto Estrangeiro sedeada em Hong Kong, a que se junta um painel de oradores proveniente de importantes instituições do Brasil, Uruguai, Reino Unido, Alemanha, Índia, Arábia Saudita e Singapura.

Ricardo Rio não é o único português que irá intervir neste fórum. O Secretário de Estado da Indústria do Governo de Portugal, João Vasconcelos, irá intervir num painel na terça-feira, dia 12 de abril, na 5ª Sessão Plenária, juntamente com governantes de outros países.

O Presidente do Município Bracarense irá também aproveitar esta deslocação para desenvolver contactos com potenciais investidores de diversos sectores de actividade, convidando-os a visitar a cidade de Braga para conhecerem melhor as suas oportunidades de investimento, bem assim como para reunir com os responsáveis portugueses do AICEP e da Embaixada Portuguesa em Abu Dhabi.