Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MINHOTOS LEVAM FOLCLORE A LOURES

O Rancho Folclórico e Etnográfico “Verde Minho”, leva a efeito no próximo dia 28 de Maio, na cidade de Loures, mais uma grandiosa edição do Encontro de Culturas Verde Minho.

O festival tem como cenário a magnífica réplica das ruínas de S. Paulo, em Macau, a qual serviu de fachada ao Pavilhão de Macau na Expo’98. Naquele local vão desfilar os usos e costumes das nossas gentes, exibindo as suas tradições, as danças e cantares, ao som da concertina e do cavaquinho e ao ritmo dos bombos e dos reco-recos, das castanholas e dos ferrinhos, mostrando como se canta e dança o vira e o malhão, a chula a rusga e a cana-verde.

Pelas 16 horas no Parque da Cidade, serão abertos os pavilhões, com artesanato e gastronomia do Minho, animados por vários grupos de tocadores em concertina.

Às 17,30 horas terá lugar a entrega de lembranças e imposição de insígnias nos estandartes dos grupos, em cerimónia solene a ter lugar nos Paços do Concelho onde serão recebidos pelos autarcas do município de Loures. Às 18,00 horas, dar-se-á início ao Desfile Etnográfico a partir do largo fronteiro aos Paços do Concelho, rumo ao Jardim da Cidade. Às 19,00 horas, os grupos realizam um Jantar convívio no Restaurante CopaCabana. E, finalmente, às 21,00 horas, ocorrerá a exibição em palco, no Jardim da Cidade, dos grupos participantes.

Além do anfitrião Grupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho – (Minho), sediado em Loures, participam ainda no evento o Rancho Folclórico “Os Moleiros da Ribeira”, de Olival, o Grupo de Bombos Zés Pereiras os Baionenses – Baião (Alto Douro); o Grupo de Bombos da Associação de Melhoramentos das Mercês – Mem Martins, Sintra (Região Saloia); o Rancho Folclore da Aguçadoura - Póvoa de Varzim (Douro Litoral); o Rancho Folclórico As Vendedeiras Saloias de Sintra – Mem Martins, Sintra (Região Saloia) e o Rancho Folclórico D. Nuno Alvares Pereira -Leça do Balio – Matosinhos (Douro Litoral).

Constituído por minhotos e seus descendentes, o Grupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho conta mais de duas décadas de existência a representar na região de Lisboa os usos e costumes das gentes do Minho, contribuindo simultaneamente para a preservação da sua identidade.

JORNAL “CARDEAL SARAIVA” ASSINALA 116 ANOS DE EXISTÊNCIA

O semanário limiano “Cardeal Saraiva” assinalou recentemente – 15 de fevereiro – 116 anos de publicação ininterrupta, pautando-se sempre ao longo da sua existência como um órgão de informação ao serviço do concelho de Ponte de Lima e da região e ainda como uma tribuna de opinião livre e pluralista.

O aparecimento da Imprensa regional encontra-se intimamente ligado à necessidade de difusão das ideias liberais e republicanas. Foi sobretudo, a partir dos finais do século XIX, que apareceram à luz do dia numerosos jornais regionais, a par das sociedades recreativas e bandas musicais, entre outras obras de benemerência ligadas ao republicanismo e, não raras as vezes, patrocinadas pelas lojas maçónicas implantadas nas respetivas regiões.

Com a instauração do Estado Novo, muitos jornais foram extintos, tendo os que continuaram a publicar-se, adaptado às novas circunstâncias, continuando a pugnar pelos melhoramentos locais e, não raras as vezes, acudido a situações de pobreza e outras necessidades de pessoas que tomaram sob sua proteção humanitária.

Apesar dos novos desafios que atualmente se colocam à imprensa escrita, o semanário “Cardeal Saraiva” constitui um exemplo de luta e sobrevivência, mantendo os referenciais de pluralismo e liberdade legados pelo seu próprio patrono, o ilustre ponte-limense Frei Francisco de São Luís Saraiva, vulgo Cardeal Saraiva, e tendo durante muito tempo, junto ao cabeçalho, mantido a divisa “no dizer de Castilho, o Cardeal Saraiva foi o maior filósofo do século passado e um dos introdutores da liberdade em Portugal”.

CENTRO GALEGO DE LISBOA PROMOVE CICLO DE CONFERÊNCIAS “(DES)ENCONTROS GALEGO-PORTUGUESES

(Des)Encontros galego-portugueses: Ciclo de eventos | Marzo, Abril e Maio de 2016

Organización: Centro de Estudos Galegos (Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa) e Xuventude de Galicia – Centro Galego de Lisboa

O obxectivo deste ciclo é programar unha serie de conferencias, debates e outros eventos sobre as relacións históricas e actuais entre as sociedades e as culturas galega e portuguesa, atendendo a diferentes aspectos.

O ciclo constará de seis sesións, que terán lugar nos meses de marzo, abril e maio nas instalacións da Xuventude de Galicia – Centro Galego de Lisboa.

CABECEIRAS DE BASTO REFORÇA PROTEÇÃO CIVIL

Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto reforça Serviço de Proteção Civil com viatura de emergência

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras Basto, Francisco Alves, entregou esta manhã, dia 29 de fevereiro, as chaves da nova viatura da Proteção Civil ao Comandante Operacional Municipal, Duarte Ribeiro.

Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto reforça

A Câmara Municipal equipou o Serviço Municipal da Proteção Civil com uma viatura oficial de emergência para apoio aos principais agentes da Proteção Civil, destinando-se este veículo a auxiliar situações de socorro, salvamento e proteção de pessoas, bens e meio ambiente, bem como para apoio logístico e para comando de operações.

Pelas suas características e equipamento que inclui, é considerada também uma viatura operacional de apoio, podendo realizar pequenas intervenções de primeira linha em diversos tipos de risco. A viatura 4x4 está equipada com os meios necessários para acudir a situações de primeira emergência, tais como pequenas cheias e inundações, primeira intervenção em incêndios, comunicações de emergência e pequenos resgates de viaturas ligeiras.

O veículo está, assim, equipado com guincho elétrico, gancho de reboque, ponte de luzes de emergência e trabalho, entre outros. A Câmara Municipal adquiriu também um gerador que a própria viatura da Proteção Civil rebocará para o teatro de operações sempre que for necessário.

A aquisição desta nova viatura da Proteção Civil permite reforçar as competências previstas na lei em relação ao Serviço Municipal de Proteção Civil, estando disponível para todas as deslocações que exijam uma estrutura de comando, bem como para deslocações a diversos tipos de ocorrências no território Cabeceirense.

Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto reforça

MUNICÍPIO DE BARCELOS ATRIBUI SUBSÍDIOS ÀS FREGUESIAS

A Câmara Municipal de Barcelos aprovou, em reunião ordinária do executivo, realizada no dia 29 de fevereiro, a atribuição de um conjunto de subsídios, no valor de cerca de 138 mil euros, às freguesias, e também a algumas entidades de cariz social, educativo e desportivo.

No caso dos subsídios às freguesias foram contemplados investimentos em obras e na melhoria da rede viária, e ao desporto foram atribuídos subsídios para obras de melhoramento das instalações desportivas e manutenção e conservação de espaços. Na educação, foi aprovado o acordo de colaboração entre o Município e a Universidade do Minho para a concretização de uma parceria para a participação de jovens estudantes em cursos de verão na Escola de Ciências da Saúde da Universidade do Minho.

Ainda na reunião de executivo foram aprovados apoios ao arrendamento habitacional a pessoas com dificuldades económicas, com o acréscimo de mais cinco processos para comparticipação, e apoios para refeições escolares a alunos do primeiro ciclo e pré-escolar.

As propostas foram todas aprovadas por unanimidade, à exceção da proposta 23 e 40, que foram aprovadas por maioria.

CAÇADORES DE FAFE FAZEM MONTARIA AO JAVALI

Montaria ao Javali em Fafe mobiliza cerca de 80 caçadores. Serras de Fafe foram o palco escolhido para a iniciativa

Decorreu, no passado sábado, a II Montaria ao Javali nas Serras de Fafe, promovida pela Câmara Municipal, com o apoio da Associação de Caça e Pesca Montes de Fafe e do Clube de Caça e Pesca de Fafe.

DCS_9901A

A iniciativa contou com a participação de cerca de 80 caçadores (não só de Fafe, mas de outros concelhos), reunindo mais de 100 pessoas no jantar de encerramento, por volta das 17h00, incluindo organização e matilheiros.

O dia iniciou-se com a concentração dos caçadores na Câmara Municipal, pelas 08h00, para sorteio das 80 portas e para o pequeno-almoço, servido na cantina do edifício. O Município disponibilizou estacionamento gratuito para os participantes, na Praça Mártires do Fascismo, e ofereceu ainda os coletes refletores.

DCS_9894A

Por volta das 11h00, os caçadores e organização deslocaram-se para a Mancha, nas Serras de Fafe, entre Barbosa e o Confurco, junto à conhecida “Casa do Penedo” e à divulgada zona do “salto”, das provas de Rali.

A Mancha definida tinha uma área de 310 hectares e 9200m de perímetro, tendo sido abatidos dois exemplares de javali, que foram, mais tarde, leiloados.

Apesar da chuva e da neve, o balanço da II Montaria ao Javali é muito positivo. Organização e participantes mostraram-se muitos satisfeitos com a adesão e resultado da iniciativa.

António Augusto Peixoto, do Clube de Caça e Pesca de Fafe, sublinhou a importância do apoio que o Município de Fafe tem prestado à caça no concelho.

“O Clube não tem meios para a realização de uma Montaria deste género, nem no que diz respeito à logística, nem no que concerne aos meios humanos.

A Vereadora Helena Lemos, em nome da Câmara Municipal, tem sido incansável na promoção da caça no nosso concelho.

De resto, temos, em Fafe, excelentes zonas para a prática de caça e somos, desde sempre, um dos concelhos do distrito de Braga e até do país com mais caçadores, que investem muito na caça.

Por isso este apoio do Município faz todo o sentido. É muito importante este envolvimento dos caçadores na gestão da caça e na organização de iniciativas como é o caso da Montaria, que sentimos que tem acontecido com a liderança deste pelouro pela Vereadora.”

Miguel Barros, Presidente da Associação de Caça e Pesca Montes de Fafe, concorda com a “necessidade de cooperação entre a Câmara Municipal e as Associações na gestão da caça do concelho.”

“O resultado está à vista: mais de 100 pessoas reunidas à mesa neste jantar de encerramento. A caça tem potencialidade para ser explorada no nosso concelho e tem capacidade para mobilizar pessoas de outros concelhos.

Sentimos, da parte do Município, muito mais abertura, a Câmara ouve mais os caçadores, o que só contribui para uma maior promoção dos bons montes que tem o concelho para a prática da caça.”

A Vereadora do Ambiente, Helena Lemos, agradeceu o empenho de todos, “Associações e funcionários da Câmara envolvidos na Organização e Logísitica, nomeadamente o Paulo Gonçalves e Paulo Costa.”

“O Município de Fafe investe e pretende continuar a investir na caça em Fafe, tão importante para o concelho, que tem condições excelentes para mobilizar caçadores de vários pontos. Estamos atentos a estas potencialidades e pretendemos explorá-las da melhor forma.

Esta Montaria, que encerra a época venatória, traduziu-se numa reunião de esforços de vários amigos e queremos repetir a iniciativa para o ano, mas com mais pessoas.”

DCS_9880A

PONTE DE LIMA APRESENTA PRODUTOS DE EXCELÊNCIA DO SETOR AGRO-ALIMENTAR

I Feira 100% Agrolimiano revelou-se um êxito

A Feira 100% Agrolimiano, que captou milhares de visitantes este fim-de-semana a Ponte de Lima, afirmou-se como um meio de desenvolvimento que fomenta e dinamiza a economia local.

100% Agrolimiano

Lançada pelo Município de Ponte de Lima, com o objetivo de promover todo o setor agroalimentar do concelho, um território onde a produção de qualidade é uma marca distintiva e um fator de promoção e atração, motivou o interesse de diversos parceiros, que se revelaram imprescindíveis na organização do certame.

Esta aposta passa pela seleção e potencialização de um conjunto de atributos específicos do nosso concelho, cujo reconhecimento permite definir as vantagens competitivas sustentáveis e baseadas em recursos endógenos e únicos.

Feira 100% Agrolimiano

Assim, em colaboração com os parceiros, produtores, expositores e empresários presentes nesta 1ª edição da feira, foi possível apresentar uma mostra de excelência do mundo rural, com venda e exposição de Vinho Loureiro e Vinhão, Enchidos e Fumados, Leite, Carne de Raças Autóctones, Cavalos, Fruta, Sidra, Mel, Cogumelos, Caracóis, e outros produtos 100% limianos! Realizaram-se vários workshops e showcookings, alusivos à temática, nomeadamente sobre, “Produção de cogumelos”, pela Engª Adelina Reis e “Produção de Mel”, pelo Dr. Paulo Garrido, ambos promovidos pela Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Ponte de Lima. “Poda de Mirtilos”, apresentado pela empresa limiana Fragâncias Vermelhas, e “O Loureiro – da Viticultura à Enologia” apresentado pela Blue Wine, completaram o painel.

Feira Agrolimiano

Os temas em debate despertaram o interesse de profissionais e do público em geral, com “Novas Culturas/Novas Oportunidades” da responsabilidade do Engº Nelson Lima do Viveiro Lima, os “Subsídios Agrícolas RPB, MZD, MAA e Animais”, foi apresentado pela CAP – Confederação de Agricultores entre Douro e Minho; e a temática sobre “Bolsa Nacional de Terras” esteve a cargo da Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural e Pescas do Norte.

As atividades equestres e a exposição de animais concluíram um programa que enalteceu o melhor de Ponte de Lima, reforçando a promoção do concelho.

Horticolas

MUSEU DO ALVARINHO EM MONÇÃO SUPERA 11 MIL VISITANTES NO PRIMEIRO ANO DE VIDA

Equipamento dedicado à história e cultura do Vinho Alvarinho é uma aposta consolidada e um trunfo valioso na defesa e divulgação daquela casta singular e suporte da nossa identidade coletiva. Inaugurado no dia 28 de fevereiro de 2015, recebeu cerca de mil pessoas por mês.

Museu 01

O Museu do Alvarinho, localizado na Casa do Curro, imóvel do século XVII, foi inaugurado no dia 28 de fevereiro do último ano, contabilizando, no primeiro ano de vida, a visita de 11.129 pessoas de diferentes idades e nacionalidades. Destes, 8.712 são de nacionalidade portuguesa e 2.610 são estrangeiros dos cinco continentes.

Estes números revelam que aquele equipamento, situado em pleno centro histórico da localidade, representa, no dia de hoje, uma aposta consolidada e um trunfo valioso na defesa e divulgação do Vinho Alvarinho, potenciando as suas características endógenas e as empresas locais dedicadas à sua produção.

Com um investimento próximo dos 150 mil euros com comparticipação PRODER de 90 mil euros, o Museu do Alvarinho assume-se, cada vez mais, como um espaço de promoção e degustação daquele produto demarcado e singular com elevada importância na economia de muitas famílias monçanenses.

Distribuído por diferentes áreas, este espaço proporciona aos visitantes uma autêntica viagem pelo mundo deste famoso néctar, disponibilizando informação sobre a origem, evolução e empresas dedicadas à produção deste verdadeiro suporte da identidade cultural e histórica do concelho.

As empresas de Vinho Alvarinho com produto rotulado, tantas e tantas vezes premiadas em concursos nacionais e internacionais, encontram neste espaço “uma porta de acesso” para a valorização dos seus produtos, bem como um “ponto de encontro” para provas comentadas, encontros promocionais e estabelecimento de parcerias negociais.

Museu 03

PORTUGAL RECEBE "VERDES" EUROPEUS

Verdes Europeus em Lisboa - Encontros e iniciativas

A Eurodeputada Verde Ska Keller, a Secretária Geral do Partido Verde Europeu, Mar Garcia, e Gwendolina Delbos-Corfield, membro do Comité Executivo dos Verdes Europeus, visitarão Portugal, a convite do Partido Ecologista Os Verdes, nos próximos dias 2 e 3 de Março, para várias iniciativas, encontros e reuniões.

A Família Verde Europeia, a qual o Partido Ecologista Os Verdes integra desde meados dos anos 80 do século passado, integra cerca de 40 partidos da Europa.

CABECEIRAS DE BASTO QUER ALTERAR IMI PARA EDIFICAÇÕES AGRÍCOLAS

Assembleia Municipal sugere alteração de IMI para edificações agrícolas

Sob a presidência do Eng.º Joaquim Barreto, reuniu na sexta-feira, dia 26 de Fevereiro, a Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto. Da agenda de trabalhos desta 1.ª sessão ordinária do ano 2016, destaque para a aprovação de uma proposta/recomendação à Câmara - apresentada pelo Grupo Municipal do PS - para «no âmbito das suas competências legais e quando o considerar oportuno isentar ou reduzir a taxa de IMI para os edifícios (construções) ligados com a agricultura, com a pecuária e com a floresta e demais atividades similares associadas ao setor primário, designadamente estábulos, armazéns agrícolas, florestais e outras».

O documento agora aprovado por unanimidade tem em conta: que na atividade económica e social do concelho, o setor primário, nomeadamente a agricultura, a pecuária, a floresta e outras atividades complementares associadas, têm uma importância muito significativa na vida dos cabeceirenses; que nos territórios do interior de baixa densidade populacional tem-se feito sentir também a crise que atravessa o país de alguns anos a esta parte, com resultados dramáticos de uma forte emigração e consequente desertificação com a saída de pessoas das nossas aldeias que as deixam muito despovoadas; que essa emigração decorre essencialmente da falta de meios de sustento dos agregados familiares, situação que também se verifica em muitas famílias do nosso concelho com o encerramento de explorações agro-pecuárias/florestais, pela falta de rendimentos económico-financeiros; que se torna imperioso e urgente travar este êxodo emigratório, fixar as pessoas na nossa terra e combater a desertificação, implementando para o efeito medidas ativas de apoio que estimulem e incentivem os produtores agrícolas a permanecer no nosso concelho; que o Município cabeceirense tem vindo ao longo dos anos, de forma direta e indireta, a criar mecanismos ao nível das infra-estruturas (acessos, abastecimento de água, saneamento), criação e manutenção de serviços públicos e outras ações de índole socioeconómico, tais como bolsas de estudo, apoios sociais diversos como a dinamização do Posto Móvel da Atendimento ao Cidadão (apoiando nomeadamente os residentes mais idosos e mais distantes da sede do concelho na área social, administrativa e da saúde), incentivos à natalidade, entre outras, apostando na melhoria e qualidade de vida dos cidadãos; e que também ao nível dos impostos municipais será possível atenuar, reduzir e até isentar a carga das contribuições que incidem diretamente sobre os agricultores e outras pessoas que vivem da agricultura, proporcionando-lhes mais rendimentos e melhores condições de vida em Cabeceiras de Basto.

Trata-se por isso de uma proposta/recomendação que a ser aplicada trará certamente benefícios para os agricultores, contribuirá para a sua fixação na terra e a valorização dos produtos locais genuínos.

Nesta reunião, o plenário tomou ainda conhecimento do ‘Retorno de Informação Personalizada aos Municípios’, das ‘Declarações no âmbito da Lei dos Compromissos e Pagamentos em Atraso (LCPA)’ e do ‘Relatório Anual de Atividades e Avaliação 2015 da CPCJ – Comissão de Proteção de Crianças e Jovens’.

Aprovado por unanimidade foi também o ‘Regulamento Municipal de Concessão de Apoio Financeiro Destinado ao Fomento da Produção Pecuária’ que tem por objeto estabelecer as condições gerais de acesso às comparticipações financeiras a fundo perdido a conceder pelo Município de Cabeceiras de Basto, aos titulares de exploração agro-pecuárias existentes no concelho, visando o apoio à fixação e rejuvenescimento da força de trabalho, motor do desenvolvimento rural e ainda à sustentabilidade em tempo de crise global, atenuando o impacto negativo do aumento de custos de exploração, sem correspondente aumento de receitas dos seus efetivos bovinos, ovinos, caprinos e suínos.

MODA "NAMORAR PORTUGAL" TEM MUITO AMOR

Mil e uma formas de utilizar a cortiça na apresentação da linha de produtos “Namorados”

A numerosa família Namorar Portugal deu hoje (29 fevereiro) as boas-vindas a mais um parceiro da zona do Grande Porto, um exemplo claro do alcance cada vez maior da marca territorial que está a conquistar corações dentro e fora de portas. A empresa Ecoemotion, da Maia, apresentou no Espaço Namorar Portugal, em Vila Verde, um leque variado de produtos de cortiça inspirados nos motivos dos Lenços de Namorados. Das molduras aos guarda-chuvas, das bolsas aos cadernos, entre muitos outros, não faltam opções deslumbrantes, amigas do ambiente e carregadas de sentimentos e afetos na coleção “Namorados.

DSC_0553

Uma história de amor que começou em 2010

A matéria-prima é nacional e foi trabalhada de mil e uma formas até se chegar ao resultado final, uma coleção de grane beleza que vai dar um encanto acrescido ao seu quotidiano. A Ecoemotion afigura-se como um parceiro de peso para a marca territorial vilaverdense, com uma posição consolidada no mercado, que lhe garante presença em quatro centenas de lojas dos CTT em todo o país e em dezenas de espaços turísticos de referência. “A Ecoemotion é uma empresa criada em 2009, com um conceito de sustentabilidade ambiental e social. Este é um dos motivos para termos escolhido a cortiça, um produto 100% português”, começou por referir Carlos Maia, avançando de seguida com uma revelação interessante.

DSC_0539

Apesar de se associar este ano pela primeira vez à marca Namorar Portugal, a história de amor entre empresa e os Lenços de Namorados já começou há alguns anos. “Todos os temas das nossas coleções são muito ligados à portugalidade. Já em 2010 tínhamos lançado uma coleção com os desenhos dos Lenços de Namorados, talvez pela força que vi neste elemento cultural”, referiu Carlos Maia, que encontrou na marca territorial uma forma de piscar o olho a novos mercados. “Também temos algum mercado internacional. Esta oportunidade de ligação à marca Namorar Portugal vai com certeza ajudar-nos a ganhar ainda mais notoriedade e a criar novas oportunidades de negócio. Muito obrigado por nos receberem”, rematou o responsável pela empresa portuense.

“Ajudar os parceiros a conquistarem novos mercados”

O presidente do Município de Vila Verde, presente na sessão, fez questão e dar as boas-vindas ao novo parceiro, sublinhando que esta é uma empresa de sucesso e que a linha “Namorados” não terá dificuldade em impor-se nos mercados nacionais e internacionais, onde até já tem feito bastante furor. “Um dos nossos objetivo consiste em ajudar os parceiros a conquistarem novos mercados e aumentarem o seu volume de negócios”, frisou António Vilela, acrescentando que além das notórias potencialidades económicas, o valor cultural e simbólico dos motivos dos Lenços de Namorados granjeia um reconhecimento crescente em todo o país e a cada dia conquista novos e fervorosos adeptos.

Produto de sucesso no mercado. Se a marca o puder ajudar a conquistar novos mercados e aumentar o volume de negócios é para nós uma grande satisfação, esse é o nosso objetivo. “Os motivos já eram utilizados pelo senhor Carlos, que na altura viu nos Lenços de Namorados uma forma de fortalecer os seus produtos. Isso para nós é um orgulho. Simboliza o reconhecimento do trabalho de preservação e promoção que tem sido desenvolvido ao longo dos anos e que faz com que este elemento da cultura local e nacional consiga conquistar muitos corações, resultando em produtos finais de grande beleza”, concluiu o edil.

DSC_0493

VALENÇA SERVE A MELHOR LAMPREIA DO MUNDO

Em Valença a Melhor Lampreia do Mundo no Festival Gastronómico “Sabores da Lampreia”

A 7ª edição do Festival Gastronómico “Sabores da Lampreia” prepara-se para acolher os apreciadores desta iguaria, em São Pedro da Torre, no fim de semana de 11 a 13 de março.

As iguarias da lampreia do rio Minho, considerada a melhor do mundo, tem neste festival a oportunidade para se dar a conhecer, a 10 euros a dose.

 Pescada, como há séculos, sobretudo, pelos pescadores de São Pedro da Torre e Cristelo Côvo, nas redadas, no rio Minho, é nesta época que ela se apresenta divina à mesa, com a plenitude dos seus sabores.

As lampreias apuram-se já, em tanques da Associação Sabores do Rio Minho, para ser confecionadas neste festival. A técnica de “apurar” a lampreia, em tanques de água corrente, é antiquíssima e conhecida por “bater a lampreia”. Uma técnica que faz a lampreia apurar a sua carne, enrijecendo-a, o que permitirá, aquando da sua confeção, pratos de excelência.

Os segredos da arte e da tradição de a confecionar, em Valença, são seculares e passaram de geração para geração,guardados pelas mãos sabias dos cozinheiros deste festival especializadas na confeção da lampreia.

Lampreia à Bordalesa, Arroz de Lampreia, Fumada/Grelhada, Assada no Forno, Recheada ou o prato dos cinco sabores, são os tipos de lampreia possíveis de saborear. Como prato alternativo os tradicionais Rojões. Acompanham o caldo verde, bem como os bons vinhos verdes da região e as sobremesas típicas.

Sabores da Lampreia é uma genuína festa gastronómica valenciana que, este ano, para além das cinco formas tradicionais de saborear a lampreia em Valença. vai apresentar uma área exclusiva destinada à degustação de novas formas de confecionar este produto. Esta área estará a cargo do curso de hotelaria da escola profissional EPRAMI.

Uma área dedicada à doçaria regional, aos vinhos e licores e à exposição de instituições locais e regionais completará o certame.

A iniciativa é da Câmara de Valença, Junta de São Pedro da Torre e da Associação Sabores do Rio Minho e da Comissão de Festas de São Pedro da Torre.

Esta é uma oportunidade única para comer uma boa lampreia em Valença. Séculos de tradição a apurar receitas resultam em 5 pratos que são um convite a deliciar-se com estes manjares. Saboreá-la é uma experiência gustativa que proporciona uma viajem pelos sabores mais genuínos desta região raiana.

MUNICÍPIO DE CAMINHA DESOBSTRUÍU CANAL DE NAVEGAÇÃO DE ACESSO AO CAIS DE RUA

Intempéries provocaram alterações no rio que afetavam a atividade piscatória

A Câmara Municipal realizou uma intervenção de urgência no final da passada semana, no “Cais da Rua”, em Caminha, procedendo à desobstrução do canal de navegação de acesso. O Município fez todas as diligências no sentido de que fossem repostas as condições para que os pescadores pudessem trabalhar em segurança e a operação fez-se com autorização e acompanhamento de diversas entidades.

IMG_0107

Os trabalhos aconteceram na assada quinta feira, dia 25 de fevereiro. A intervenção, que como referimos teve caráter de urgência, foi solicitada pela Associação de Pescadores de Caminha, de forma a que a atividade piscatória, a partir daquele cais, pudesse ter as condições de navegação em segurança.

As últimas intempéries levaram a uma anormal descarga das barragens com o consequente aumento de caudal do rio Minho. Este facto provocou a alteração da morfologia fluvial, modificando o local de deposição dos sedimentos, provocando a obstrução do canal de circulação das embarcações.

De imediato o Município contactou a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), que autorizou a intervenção. A operação foi acompanhada pela Associação de Pescadores, pelos técnicos do Município de Caminha, pela Polícia Marítima e pela APA.

Na oportunidade, para além da desobstrução do canal de acesso ao cais, foi ainda desobstruída a área a montante do mesmo cais, onde atracam os barcos, melhorando a navegabilidade e aumentando as condições de segurança.

“A desobstrução nos pontos críticos é uma necessidade. Caso contrário, as embarcações não podem navegar”, explicou o presidente da Associação de Pescadores, Augusto Porto. Deste modo foi possível evitar que as embarcações tivessem de sair duas horas mais cedo e de regressar uma hora mais cedo, evitando a baixa-mar para navegar em segurança.

IMG_0103

CELORICO DE BASTO COMBATE O DESEMPREGO

CLDS 3G em Celorico de Basto ajuda a definir perfil profissional de desempregados

Estão a ser promovidas sessões de divulgação do CLDS 3G junto de desempregados. As primeiras ações decorreram nas instalações da Câmara Municipal de Celorico de Basto e permitiram dar a conhecer um programa que trabalha baseado sobretudo, em três eixos de intervenção, sendo que, nestas ações o destaque incidirá no eixo 1 que se direciona ao emprego, formação e qualificação.

_DSC1307

A abertura das sessões é da responsabilidade da Coordenadora da Ação Social e Saúde do Município de Celorico de Basto, Helena Martinho, que apresenta todos os serviços sociais do município incidindo na necessidade de programas inclusivos e facilitadores na procura de emprego. “Estamos muito bem apetrechados no que respeita a serviços de proximidade de cariz social e de saúde. Procuramos dar respostas céleres aos mais desprotegidos e temos como objetivo principal a inclusão. Este programa que hoje vos será apresentado, o CLDS 3G, é o reflexo dessa necessidade, é um programa que procura “dotar de competências” os desempregados para as melhores técnicas de procura de emprego” disse.

A apresentar o CLDS 3G, Manuel Maria Afonso, Coordenador do Programa, salientou a necessidade de cada desempregado dispor de um Perfil Profissional atualizado. “Temos muitos desempregados com capacidades que os mesmos desconhecem. São, muitas vezes, capacidades intrínsecas que não são valorizadas e que podem, na hora da apresentação, fazer toda a diferença. É nosso objetivo, depois destas apresentações coletivas, desenvolver atendimentos individuais onde cada um terá a oportunidade de definir o seu Perfil Profissional. O CLDS 3G procurará atuar por forma a munir os desempregados com várias competências para que seja mais fácil inseri-los no mercado de trabalho” disse.

Os dados recolhidos destes desempregados serão inseridos numa base de dados o que facilitará a contratação junto das empresas.

Estas ações acontecem em parceria com o Instituto de Emprego e Formação Profissional e o Gabinete de Inserção Profissional (GIP) sedeado no edifício da Câmara Municipal.

Antes das ações individuais estão previstas mais sessões de apresentação coletiva pelo concelho mais propriamente nas instalações das juntas de freguesia.

CABECEIRAS DE BASTO PARTICIPA NA BOLSA DE TURISMO DE LISBOA

O Município de Cabeceiras de Basto participa na 28ª edição da Bolsa de Turismo de Lisboa que se realiza de 2 a 6 de março na FIL – Parque das Nações.

Maratona de Desportos Individuais (3)

Na próxima quinta-feira, dia 3 de março, entre as 17h30 e as 18h00, no Pavilhão 1, o Município Cabeceirense apresenta ‘Cabeceiras de Basto: Terra de Cores, Sabores e Emoções… que encanta’, que consiste numa apresentação do território através da visualização de um vídeo com o objetivo de estimular sensações agradáveis e convidar a viver experiências positivas em Cabeceiras de Basto. Em complementaridade, estarão as mulheres de Bucos a trabalhar a lã e mostrar os seus produtos. Mas e porque Cabeceiras de Basto é, também, terra de sabores pretendemos levar à BTL os cheiros, a cor e o palato dos melhores produtos locais.

Maratona de Desportos Individuais (2)

Também na quinta-feira, entre as 18h30 e as 19h00 o município apresenta a ação ‘Conheça, Experimenta e Divirta-se em Cabeceiras de Basto’, uma organização do Município e do Minho In.

A BTL é o salão referência para a indústria do Turismo Nacional, sendo os três primeiros dias do evento dedicados a profissionais e os últimos dois dias ao público em geral.

A BTL é um evento cheio de desafios e propostas. Para os profissionais ligados ao setor do turismo é uma oportunidade para encontrar compradores profissionais e para conhecer a concorrência. Para o público, constitui a oportunidade de conhecer novos destinos e soluções, de comparar propostas e comprar a preços altamente competitivos. Tudo isto num ambiente de festa, cor e alegria, onde a música e a gastronomia marcam presença assídua.

Maratona de Desportos Individuais juntou miúdos e graúdos no Pavilhão Desportivo do Arco de Baúlhe

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras Basto, Francisco Alves, participou no sábado, dia 27 de fevereiro, na Maratona de Desportos Individuais, uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal no Pavilhão Desportivo do Arco de Baúlhe. Durante a manhã, miúdos e graúdos praticaram diversas modalidades desportivas, entre as quais badminton, ténis de mesa, jogos de tabuleiro, jogos tradicionais, snagolf, entre outros.

Acompanharam o presidente da Câmara nesta iniciativa os vereadores, Dra. Isabel Coutinho e Alfredo Magalhães, assim como a presidente da Junta da União de Freguesias do Arco de Baúlhe e Vila Nune, Dra. Carla Lousada.

Presidente da Câmara no convívio dinamizado pelo Arco Rotações Clube

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras Basto, Francisco Alves, marcou presença no sábado à noite, 27 de fevereiro, no jantar-convívio promovido pelo Arco Rotações Clube que marcou o encerramento do 16º Passeio de Motos TT que juntou mais de 430 amantes de todo o terreno em Cabeceiras de Basto, entre os quais dezenas de espanhóis, suíços e franceses.

Acompanharam o presidente da Câmara nesta iniciativa o presidente da Junta da União de Freguesias de Refojos, Outeiro e Painzela, Leandro Campos, e o secretário da Junta da União de Freguesias do Arco de Baúlhe e Vila Nune, Carlos Teixeira.

Maratona de Desportos Individuais (1)

BARCELENSES VISITAM À NOITE ESTAÇÕES ARQUEOLÓGICAS

Arqueologia à Noite está de volta. Dia 4 de março, às 21h, em Vila Cova

O pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Barcelos, através do Gabinete de Arqueologia, vai dinamizar mais uma sessão do programa Arqueologia à Noite, com a visita às ruínas do Mosteiro de Banho, em Vila Cova, no próximo dia 4 de março, a partir das 21h00.

Arqueologia_à_noite3-2

Esta será a quarta edição do Arqueologia à Noite, depois de se terem visitado as gravuras rupestres da Laje dos Sinais (Carvalhas), das gravuras de Paranhos (Remelhe) e das ruínas do Castelo de Faria (Gilmonde e Milhazes).

A atividade tem a duração de 1 hora e a participação é livre. A concentração far-se-á diante do portal do mosteiro (Rua de São Salvador, Vila Cova; GPS: 41.541438º/ -8.715768º) a partir das 21h00, realizando-se uma curta caminhada até às ruínas da igreja, seguida da interpretação do sítio arqueológico. Aconselha-se o uso de calçado confortável e vestuário adequado às baixas temperaturas.

O Mosteiro de São Salvador de Banho era o centro da antiga paróquia com o mesmo nome, à volta do qual se estruturou uma comunidade monástica da regra dominicana desde os finais do século XI, tendo sido extinto no século XV; a igreja subsistiu como sede da paróquia de Banho até aos inícios do século XIX, altura em que foi anexa à de Santa Maria de Vila Cova.

As ruínas do mosteiro resumem-se à abside do altar-mor da igreja, onde se podem admirar as frestas decoradas com impostas românicas, de motivos vegetalistas e algumas alegorias com figuração humana.

Próximas edições:

6 de maio – Balneário Castrejo de Galegos Sta. Maria

8 de julho – Gravuras Rupestres do Monte de S. Gonçalo

PARTIDO PAN QUESTIONA TAUROMAQUIA

PAN lança o segundo ciclo de conferências sobre "Políticas Públicas de Bem-Estar Animal”. Primeira Sessão a 5 de Março: “O impacto da tauromaquia nas crianças e jovens”

Nos próximo dia 5 de Março o PAN – Pessoas – Animais – Natureza lança o segundo ciclo de conferências "Políticas Públicas de Bem-Estar Animal".

Uma iniciativa, lançada em Março do ano passado, que reúne vozes com interesse nesta causa. Estas conferências, de participação gratuita e acessível a todos, convidam à participação de representantes de organismos públicos, investigadores, professores universitários, representantes de outras forças políticas, representantes de poder central e local, oradores estrangeiros, entre outras personalidades relevantes nestas áreas.

No próximo Sábado, 5 de Março, pelas 15h00, a sede do PAN (Av. Almirante Reis 81)

O Deputado André Silva vai abrir a primeira conferência deste ciclo subordinada ao tema: “O impacto da tauromaquia nas crianças e jovens”. Neste encontro participam representantes da Comissão Nacional de Protecção das Crianças e Jovens em Risco (Armando Leandro), da Universidade de Lisboa (Fernando Araújo), da Sociedade Portuguesa para a Educação Humanitária (Mariana Crespo), da Plataforma Basta (Sérgio Caetano) e da Fundação Franz Weber (Anna Mulà).

Este novo ciclo pretende dar continuidade ao trabalho de proximidade com os cidadãos já iniciado pelo PAN, promover o debate das questões relacionadas com os direitos dos animais, dar conhecimento das políticas comunitárias, locais ou nacionais, consciencializar a população e estimular os participantes a reflectir sobre o papel de todos nós na protecção dos animais.

CERVEIRA LEVA CROCHET E DANÇA À BTL

É mais um passo na promoção das potencialidades turísticas de Vila Nova de Cerveira. O concelho vai estar representado, no próximo sábado, na Feira Internacional de Turismo – BTL 2016, em Lisboa, a promover ‘O Crochet Sai à Rua’ e o DANCERVEIRA. Presença cerveirense propõe um atelier de crochet ao vivo, um espetáculo de dança e algumas surpresas.

Integrado no stand da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, o Município de Vila Nova de Cerveira vai divulgar dois eventos culturais que integram a programação de verão deste ano, além de dar a conhecer todo o património natural, arquitetónico e cultural. Com a tarde de sábado reservada, ‘Cerveira, Vila das Artes’ apresenta dois certames repletos de cor e movimento, e com enorme potencial turístico.

Após o sucesso em 2014, ‘O Crochet Sai à Rua’ tem regresso marcado para este verão, ornamentando as ruas e edifícios públicos do centro histórico com adornos em crochet. Para promover a segunda edição, algumas artesãs vão proporcionar aos presentes um atelier de crochet ao vivo, para além de uma exposição com algumas peças de vestuário em crochet. Por sua vez, a ADEIXA - Escola de Dança do Eixo Atlântico - leva à BTL cerca de 20 bailarinos para uma demonstração do DANCERVEIRA, um evento perfeitamente consolidado e em crescimento que, anualmente, traz a Vila Nova de Cerveira mil bailarinos e milhares de pessoas a assistir.

Considerada a maior feira do setor em Portugal, a Feira Internacional de Turismo - BTL apresenta-se como uma excelente oportunidade para o Município de Vila Nova de Cerveira mostrar o que de melhor tem para oferecer, procurando despertar o interesse dos mercados e agentes presentes, de forma a alavancar o desenvolvimento do concelho, tornando-o cada vez mais um destino turístico. Para que os presentes recordem Vila Nova de Cerveira após a BTL, o Município vai distribuir algum material promocional do concelho, e ainda uma pequena surpresa em crochet a quem visitar o stand na tarde de sábado.

A 28ª edição da BTL 2016 – Feira Internacional de Turismo a decorrer, entre quarta-feira e domingo, na FIL, Parque das Nações, conta com mais de 1.000 expositores oriundos de 40 destinos. Em 2015 atingiu valores recorde alcançando 72.000 visitantes, dos quais 35.000 foram profissionais do setor.

GUIMARÃES DIVULGA QUADRO DE PESSOAS DE INSTITUIÇÕES EQUIPARADAS A EMPRESAS MUNICIPAIS

INFORMAÇÃO NA PÁGINA DE INTERNET DO MUNICÍPIO

Câmara de Guimarães disponibiliza quadro de pessoal de instituições onde tem participação pública

Com a alteração da Lei 50/2012, cooperativas são equiparadas a empresas municipais. Informação poderá ser acedida na página de internet da Câmara.

O Presidente do Município de Guimarães, Domingos Bragança, vai disponibilizar toda a informação relativa à composição dos quadros de recursos humanos das entidades onde a Câmara Municipal participa nos seus Órgãos Sociais, designadamente, data de admissão, vínculo profissional, categoria e remuneração.

A informação será atualizada na página de internet da Autarquia, à medida que forem rececionados os dados já solicitados por Domingos Bragança aos responsáveis das diferentes cooperativas, empresas municipais ou associações com participação do Município de Guimarães.

A informação mencionada anteriormente estará disponível para consulta e será atualizada na seguinte ligação: http://www.cm-guimaraes.pt/frontoffice/pages/991?news_id=2485

XXXIX RALI À LAMPREIA ENCHEU PRAÇA DEU-LA-DEU E RESTAURANTES DE MONÇÃO

O tempo não estava de feição mas a paixão pelo motor e pela gastronomia falou mais alto. A lampreia sobre rodas, juntando cozinha tradicional e perícia automóvel, voltou a revelar-se uma receita de sucesso. Ontem, Monção encheu-se de visitantes numa das provas de perícia automóvel em circuito urbano (não competitiva) mais antigas do norte de Portugal e da Galiza.

rali 26 (Large)

Apesar do tempo adverso, com frio e chuva miudinha, muito público, de ambas as margens do rio Minho, marcou presença na Praça Deu-la-Deu para assistir às duas provas (11h00 e 16h00) de uma das perícias automóveis em circuito urbano (não competitiva) mais antigas do noroeste peninsular.

Na presente edição, inscreveram-se 45 concorrentes de diferentes localidades de Portugal e da Galiza, tendo participado 42. Mais uma vez, a organização esteve a cargo do Sport Clube do Porto. A inscrição, no valor de 100 euros, englobou a participação na prova, pagamento do seguro e almoço da lampreia para duas pessoas.

rali 21 (Large)

A adrenalina própria deste género de provas, complementada pelo barulho, aceleração e cheiro a pneu queimado, teve pontuação positiva. O público vibrou com a habilidade dos concorrentes e, entre uma prova e outra, os restaurantes aderentes à iniciativa encheram-se de comensais para degustarem uma lampreia do rio Minho, bem batida e deliciosa, e os vinhos da região, bons em qualquer parte do mundo.

A lampreia sobre rodas, juntando gastronomia e perícia automóvel, voltou a revelar-se uma receita de sucesso. Na restauração, todos passarem com distinção. A autarquia local agradeceu o esforço e o profissionalismo de todos. Na perícia, uns tiveram melhores tempos que outros. Rivalidade? Não. O convívio e camaradagem marcaram toda a jornada.

rali 18 (Large)

O vencedor absoluto da prova foi Manuel Sousa, em Austin Mini, com o tempo global de 1.32,269 minutos. Os melhores monçanenses foram Alex Pereira, em Honda S 800, terceiro classificado do grupo 1, com 1.34.753 minutos, e Sérgio Fernandes, em Ford Escort 1.3 Guia, segundo classificado do grupo 2, com 1.37.781 minutos. A prova do grupo 2 foi ganha por Luis Silva, em Caterham Super Seven, com o tempo de 1.33.092 minutos.

Na entrega dos prémios, o autarca monçanense, Augusto de Oliveira Domingues felicitou a organização e os concorrentes, agradeceu o apoio da empresa patrocinadora, Galp, e dos empresários de restauração, e realçou a importância desta prova como motor da economia local ligada aos setores do alojamento e restauração.

Rali 11 (Large)

“Gostei de ver a casa cheia como um ovo e o convívio dos participantes e familiares no almoço. Sem dúvida, uma jornada de promoção da nossa gastronomia e do nosso concelho. Com o tempo adverso, o meu coração fica pequenino com algo que possa acontecer. Correu tudo muto bem. Parabéns a todos e fica o convite para regressarem no próximo ano” salientou.

A XXXIX edição do Rali à Lampreia enquadrou-se na programação “Monção 2016: Promoção à Lampreia”. Na presente edição, participaram 28 restaurantes do concelho que apresentaram aos visitantes uma ementa com diversas formas de confecionar a lampreia (arroz, bordalesa….) a preços convidativos. A iniciativa prossegue no próximo fim de semana com trilho pedestre, radio modelismo, trial bike e visitas guiadas.

Rali 08 (Large)

Rali 07 (Large)

rali 06

Rali 03 (Large)

FAMALICÃO ESTREIA NA CASA DAS ARTES PEÇA "ONDE O FRIO SE DEMORA"

Peça da jornalista do Público Ana Cristina Pereira estreia esta semana na Casa das Artes de Famalicão

Ensaio aberto da peça “Onde o frio se demora”

“Três mulheres de diferentes idades, de diferentes estratos sociais, com diferentes graus de instrução, na intimidade das suas casas, nas suas cozinhas, a falar sobre a vida, a de cada uma delas”. Assim é “Onde o frio se demora”, a peça da jornalista do Público Ana Cristina Pereira, que estreia esta semana no grande auditório da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

Em cena de 3 a 5 de março, a peça contará com um ensaio aberto à comunicação social já nesta terça-feira, dia 1, pelas 15h00, no espaço cultural famalicense, numa oportunidade única para assistir, em primeira mão, a esta criação de teatro documental.

Com encenação de Luísa Pinto, interpretação a cargo de Margarida Carvalho, música do guitarrista Peixe (Ornatos Violeta e Pluto) e imagens do fotógrafo Paulo Pimenta, “Onde o frio se demora” fala sobre violência de género, rutura, solidão e incapacidade para amar e surge como resultado de conversas longas e sem filtros tidas com três pessoas residentes na Área Metropolitana do Porto e a repórter do Público Ana Cristina Pereira.  

Refira-se que depois da Casa das Artes, a peça segue para o Rivoli – Teatro Municipal, no Porto, a 18 e 19 de março, para o Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada, de 25 a 27 de março, e para o Teatro Municipal de Bragança, a 6 de abril.

A entrada tem o custo de 8 euros, reduzindo para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural.

“ONDE O FRIO SE DEMORA” | FICHA TÉCNICA

Texto: Ana Cristina Pereira

Encenação, cenografia e figurinos: Luísa Pinto

Interpretação: Margarida Carvalho

Musica original e interpretação ao vivo: Peixe

Desenho de luz: Bruno Santos

Fotografia vídeo: Paulo Pimenta

Assistente de Produção: Cláudia Pinto

Produção: Narrativensaio

VILA VERDE REALIZA DESFILE DE MODA

Mês do Romance: Desfile de moda e workshop de chocolate artesanal preencheram o domingo

O último domingo, 28 de fevereiro, ficou marcado por dois tipos de eventos que têm deixado marca na programação ‘Fevereiro, Mês do Romance’, os workshops e os desfiles de moda. Ao início da tarde, o Centro de Artes e Cultura de Vila Verde, recebeu o Desfile de Moda Sénior, que contou também com a participação de modelos de palmo e meio, que ajudaram a abrilhantar a iniciativa. Em simultâneo, decorria no Espaço Namorar Portugal o workshop "Conquista o teu chocolate", que fez, literalmente, as delícias dos participantes.

DSC_0081

As portas do Centro de Artes e Cultura, em plena sede de concelho, abriram de para em par para voltar a receber um evento de elegância e glamour, em que perto de quatro dezenas de modelos seniores desfilaram charme, carisma e, como não poderia deixar de ser, propostas de vestuário de seis estabelecimentos comerciais vilaverdenses. A iniciativa, organizada AMUTER – Associação dos Amigos Museu Terras de Regalados com o apoio da Creative Zone, contemplou ainda o momento “D’Avó With Love”, projeto sediado em Amares, que levou os mais novos a desfilarem roupas produzidas pelos “avós”.  

DSC_0047

Programa abrangente e transversal

Presenta no evento, o presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, sublinhou a abrangência da programação, que não exclui qualquer vilaverdense e tem atividades programadas para todas faixas etárias e também para diferentes gostos e feitios, com iniciativas desenvolvidas em áreas tão diversificadas como a arte e o desporto, a natureza e a moda, o empreendedorismo e a dinamização económica, entre outras. Por seu turno, o presidente da AMUTER, José Pinto, revelou que houve uma ligeira alteração no processo de seleção, que contou este ano com o envolvimento dos lares, com a participação de utentes do Centro Social do Vale do Homem, da Casa do Povo do Pico de Regalados, do Lar São Salvador e do Lar da Misericórdia.

DSC_0019

Um festim para o palato

Em simultâneo, o Espaço Namorar Portugal acolhia um autêntico festim para o palato. O mestre pasteleiro vilaverdense responsável pelos enormes sucessos da marca chocolate com Pimenta, Pedro Sousa, ensinou ao público alguns truques sobre o processo de confeção das suas iguarias, numa atividade que fez, literalmente, as delícias dos participantes. Sob o lema "Conquista o teu chocolate" os aprendizes puderam beber da sabedoria do mestre para replicarem alguns dos famosos chocolates inspirados nos motivos da tradição minhota. Uma tarde muito doce, em que os participantes também tiveram a oportunidade de imprimir o seu cunho pessoal nos doces confecionados, produzindo e decorando algumas figuras a gosto.

DSC_0224

DSC_0196

DSC_0406

JOVENS BRACARENSES PARTICIPAM NO "PARLAMENTO DOS JOVENS"

Ricardo Rio na abertura da sessão distrital do ‘Parlamento dos Jovens’: Jovens devem ser cada vez mais vigilantes e interventivos

Os jovens devem ser cada vez mais vigilantes e interventivos, dando o seu contributo nas diversas esferas da vida em sociedade. A opinião foi deixada pelo presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, na abertura da sessão distrital do ‘Parlamento dos Jovens – Ensino Básico’ que teve lugar hoje, dia 29 de Fevereiro, no Auditório do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), em Braga.

CMB29022016SERGIOFREITAS000000865

Na ocasião, o Autarca Bracarense sublinhou a importância do ‘Parlamento dos Jovens’, como espaço de excelência de participação juvenil, destacando ainda o trabalho que o Município tem realizado em ligação com as escolas, as associações juvenis e com o Conselho Municipal da Juventude, “dando voz aos jovens e a desenvolver projectos que vão ao encontro dos seus anseios e dos seus objectivos de vida”.

Sobre o tema deste ano do ‘Parlamento dos Jovens’ – Racismo, Preconceito e Discriminação – o edil alertou para a necessidade das sociedades “serem capazes de acolher, incluir e de trabalhar em conjunto apesar das diferenças”. “É assim que as cidades, as regiões e os países se tornam mais ricos e mais desenvolvidos”, acrescentou.

CMB29022016SERGIOFREITAS000000862

A iniciativa ‘Parlamento dos Jovens’, que celebra os 20 anos de existência, é uma iniciativa da Assembleia da República, através da Comissão Parlamentar de Educação, Ciência e Cultura, dirigida aos jovens do 2.º e 3.º ciclo do ensino básico e do ensino secundário, que culmina com a realização de duas sessões nacionais no Parlamento.

Incentivar o interesse dos jovens pela participação cívica e política, sublinhar a importância da sua contribuição para a resolução de questões que afectam o seu presente e o futuro individual, dar a conhecer o significado do mandato parlamentar e o processo de decisão da Assembleia da República, e incentivar as capacidades de argumentação na defesa das ideias, com respeito pelos valores da tolerância são os principais objectivos do ‘Parlamento dos Jovens’.

Depois da sessão distrital dirigida aos alunos do básico, amanhã, dia 1 de Março, será a vez dos alunos do ensino secundário participarem no ‘Parlamento dos Jovens’. As sessões nacionais, a realizar na Assembleia da República, estão agendadas para os dias 2 e 3 de Maio.

CMB29022016SERGIOFREITAS000000867

VIZELA RECORDA CRIAÇÃO DO MUNICÍPIO

‘A Causa de um Povo’ regressa às escolas do Concelho

Inserida nas comemorações do 18.º aniversário do Município de Vizela, a Câmara Municipal volta a levar a exposição documental sobre a criação do concelho de Vizela às escolas do Concelho.

cartaz exp. Causa povo 2016

A exposição itinerante “A Causa de um Povo” voltará, assim, a circular pelas escolas do Concelho de 29 de fevereiro a 18 de março, a saber:

- 29 fevereiro a 4 de março – Escola EB Caldas de Vizela;

- 7 a 11 de março – Colégio de Vizela;

- 14 a 18 de março – EBS Infias;

O objetivo da exposição é levar às escolas as comemorações do 19 de março, dando a conhecer aos mais jovens a história da luta autonómica do Concelho.

            Trata-se de uma exposição documental (fotografias, recortes de jornais, cartas, filmes) ilustrativa do processo que conduziu à criação do concelho de Vizela em 19 de Março de 1998.

Poderão ser apreciadas imagens dos momentos mais marcantes da luta pela autonomia, como o levantamento da linha férrea; o “5 de Agosto” de 1982; os boicotes às eleições; ofícios do Movimento para a Restauração do Concelho de Vizela (MRCV) dirigidos às altas individualidades políticas do país (governos, presidentes da República, presidentes da Assembleia da República, líderes partidários) a solicitar apoios para a causa vizelense e/ou de resposta às solicitações e denuncias apresentadas.

Contributos:

Adérito Sousa Costa

Agostinho Ribeiro

António João Azevedo

Aurora Pacheco

Júlio César Ferreira

Manuel Campelos

Maria Luzia Freitas (esposa de Luís Mário Portocarrero)

Maria José Pacheco

PONTE DE LIMA COMEMORA MÊS DO TEATRO

Ponte de Lima promove descentralização cultural: Correlhã, Beiral de Lima, Sandiães, Ribeira e Refoios de Lima. 5 a 19 de Março

Na prossecução das actividades de descentralização cultural, que se iniciaram no presente ano com Festivais de Folclore e que terão continuidade com outras áreas artísticas, no próximo mês de Março, em que no dia 27 se comemora o Dia Mundial do Teatro, o Município de Ponte de Lima organiza cinco espectáculos, com entradas gratuitas, da peça “Morro de Amores”, uma co-produção da companhia profissional de teatro Fértil Cultural, da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão e do Teatro Diogo Bernardes, em tantas outras freguesias do concelho, finalizando a apresentação desta digressão, com a sexta e última apresentação, no dia 19 de Março, às 22h00, no Teatro Diogo Bernardes.

morro_de_amores96

“Perto da aldeia há uma árvore com um pequeno banco, que de tão pequeno quando se sentam duas pessoas elas ficam muito juntas. Acredita-se que a árvore tem poderes. Essa árvore fica bem lá em cima, no Morro de Amores, como todos o chamam. Nesse morro sentem-se histórias de amor que se perpetuam no tempo e fazem crescer esse morro de dia para dia.

morro_de_amores80

O espectáculo “Morro de Amores” surge inspirado por conversas com um grupo sénior com quem a Fértil desenvolveu um projecto artístico e comunitário sobre o tema amor.”

Ficha Artística: Texto Rui Alves Leitão | Encenação Neusa Fangueiro | Interpretação Alexandre Sá, Isabel Costa e Rui Alves Leitão | Cenografia Migvel Tepes | Música Rui Alves Leitão | Costureira Carmo Alves | Desenho de Luz Paulo Neto | Fotografia Margarida Ribeiro | Vídeo Rúben Marques

Os espectáculos serão levados a efeito, para além do mencionado, de acordo com a seguinte calendarização:

Correlhã | Centro Paroquial e Social – 5 de Março – 22h00

Beiral de Lima | Centro Paroquial e Social – 6 de Março – 15h00

Sandiães | Sede do Grupo de Danças e Cantares do Neiva de Sandiães – 11 de Março – 22h00

Ribeira | Sede da ADERIR – 12 de Março – 22h00

Refoios de Lima | Salão da Sede da Junta de Freguesia – 13 de Março | 15h00

Mais informações no Teatro Diogo Bernardes, pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt

morro_de_amores57

morro_de_amores13

morro_de_amores85

 

BRAGA COMEMORA DIA MUNDIAL DA PROTEÇÃO CIVIL

Amanhã, Terça-feira, dia 01 de Março, pelas 10h00, na Praça da República, Braga

O Município de Braga leva amanhã a efeito as celebrações do Dia Mundial da Protecção Civil, Terça-feira, dia 1 de Março, pelas 10h00, na Praça da República, junto à Arcada, em Braga.

A iniciativa contará com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga.

O Dia Mundial da Protecção Civil é comemorado todos os anos a 01 de Março, dia em que entrou em vigor a Constituição da OIPC – Organização Internacional de Protecção Civil. Esta iniciativa visa sensibilizar todos os países do mundo para a importância dos temas associados à Protecção Civil.

A Câmara Municipal de Braga pretende assinalar a efeméride, através da Exposição de alguns dos meios de Protecção e Socorro de Instituições ligadas à temática da Protecção Civil, com vista a uma maior aproximação aos cidadãos, prestando-lhes informações e orientações sucintas quanto aos meios expostos e suas finalidades.

CENTRO DE ESTUDOS REGIONAIS DE VIANA DO CASTELO PROMOVE DEBATE SOBRE ARTE E INCLUSÃO

O Centro de Estudos Regionais de Viana do Castelo e a sua Academia Sénior, promovem no próximo dia 2 de Março (quarta-feira), uma sessão, de acesso livre, para a apresentação de projetos e debate de ideias sobre a arte e a inclusão. A iniciativa, que se realiza no âmbito do ciclo de estudos “Arte, da criação à fruição”, tem lugar na Sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, às 17.00 horas, e conta com a colaboração de um conjunto de convidados institucionais.

12802874_1026565830699205_3298958306035380897_n

No encontro, estará presente a terapeuta Conceição Cunha, em representação da APPACDM, que partilhará algumas das experiências desenvolvidas pela referida associação na área da arte como fator de inclusão.

Isabel Barciela, em nome da Íris Inclusiva, associação que promove a plena inclusão comunitária e social das pessoas cegas e com baixa visão, apresentará o trabalho que tem vindo a realizar no sentido de aproximar as pessoas à cultura e à arte.

Por sua vez, Joana Laranjeira apresentará VINDINÓS, um projeto de vídeo-dança, que dirigiu e coreografou, numa co-produção entre o Dançando com a Diferença, companhia de dança contemporânea dirigida por Henrique Amoedo, e a Escola de Dança da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Brasil).

CELORICO DE BASTO PROMOVE FESTA INTERNACIONAL DAS CAMÉLIAS NA FEIRA INTERNACIONAL DE TURISMO EM LISBOA

Destacar o património Natural é o grande objetivo de divulgação do Município de Celorico de Basto que aproveita a oportunidade para mostrar também o vinho verde e a doçaria tradicional. Celorico de Basto marcará presença na BTL no dia 5 de março com várias ações promocionais.

z1

 

À semelhança do ano passado, Celorico de Basto participará ativamente no salão de referência para a indústria do Turismo Nacional, a BTL, acoplado à Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa e ao Turismo Porto e Norte de Portugal

“A BTL é sempre um local de promoção estratégico relevante, com oportunidade de negócio, sobretudo, para o setor do turismo. Um espaço por onde passam milhares de pessoas ansiosas por conhecer novos destinos” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. O edil celoricense reforçou que “a aposta no turismo é cada vez mais consistente e bem delineada. Vivemos num concelho que cresce exponencialmente no que respeita aos espaços de alojamento, com um hotel a ser inaugurado a meados de maio e com outros projetos de relevo em agenda que tornarão Celorico de Basto ainda mais apelativo para os turistas. Promover este destino é cada vez mais necessário e urgente”, concluiu.

O material informativo e promocional estará disponível para os visitantes durante todos os dias de feira de 2 a 6 de março. No entanto, Celorico de Basto marcará presença com atividades promocionais no stand do TPNP e da CIM no dia 5 de março, onde será apresentado o programa das camélias, alguns produtos de relevo local como o vinho verde e a doçaria conventual. Estará ainda presente uma empresas de organização de atividades que incide na vivência de experiencia e aventuras onde se dá primazia ao contacto com a natureza.

De forma estratégica cada dia de feira é dedicado a um tema por forma a chegar a todos os nichos de mercado voltados para o setor do turismo.

z2