Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MAIS DE 4 MIL ATLETAS CORREM NA MEIA MARATONA DE BRAGA

Primeira edição da prova com inscrições esgotadas

As ruas da Cidade foram hoje, dia 28 de Fevereiro, palco da primeira edição da Meia Maratona de Braga, um evento que contou com a participação de mais de 4 mil atletas e que pretende transformar-se num marco no panorama desportivo nacional.

A prova teve um percurso de 21 quilómetros e 97 metros, integrando também uma caminhada/corrida de seis quilómetros para quem não estava preparado para cumprir a distância da Meia Maratona.

O vencedor masculino foi o Espanhol Hassan Lekhili (Ourenrunning), com o tempo de 01:08:18, seguido por Rui Muga (CD Mogadouro) e Artur Rodrigues (GDC Guilhovai). Na vertente feminina a primeira classificada foi Filomena Costa (ACD Jardim da Serra), com 01:17:55, tendo o pódio sido completado por Cláudia Pereira (SC Salgueiros e Joana Costa (SL Benfica).

De acordo com Sameiro Araújo, vereadora do Desporto do Município, a Cidade ´reclamava´ pela realização desta prova e a participação excedeu as expectativas.

“Atendendo a que é a primeira edição, é de sublinhar a adesão das pessoas, o que prova que a população de Braga cada vez tem mais gosto em correr e caminhar, o que nos deixa evidentemente satisfeitos. Acredito que daqui por três ou quatro anos podemos ter 10 mil pessoas a participar na Meia Maratona de Braga e ombrear com as melhores provas nacionais nesta distância”, disse, garantindo que o facto de o número de inscrições ter esgotado antes do prazo final é um sinal claro da muita procura que existe para o evento. No próximo ano, a Meia Maratona de Braga realiza-se no dia 26 de Fevereiro.

A Vereadora do Desporto enalteceu também o facto de a prova ter atraído muitos atletas de Espanha, mais concretamente da região da Galiza. “Temos o objectivo de associar ao incentivo à prática desportiva a componente turística. Braga tem um património riquíssimo que merece ser divulgado e conhecido, pelo que esta união entre desporto e turismo vem beneficiar este tipo de eventos”, realçou.

Braga tem um grande historial na modalidade e a realização da Meia Maratona veio reconhecer o enorme contributo os atletas Bracarenses prestaram ao atletismo Português”, referiu, garantindo que se trata de “uma prova de excelência e que vem responder aos anseios de muitos Bracarenses que sistematicamente reclamavam a realização desta prova”.

Atletas e dirigentes Bracarenses homenageados

O evento serviu ainda para homenagear atletas e dois dirigentes Bracarenses que marcaram o atletismo nacional nas décadas de 80 e 90 e que levaram o nome de Braga ao mais alto nível. Os homenageados foram Albertina Machado, Conceição Ferreira, Fátima Novais, Fernanda Marques, Helena Lobo, Manuela Machado, Rosa Oliveira, Tinoco Marques e José Guimarães.

Segundo Sameiro Araújo, o sucesso alcançado por este grupo de atletas e dirigentes representou um alicerce para o trabalho imprescindível de criação das condições necessárias para que o atletismo e as performances dos atletas se expressassem nos momentos certos, fruto do trabalho de directores altamente competentes e profissionais em todos os momentos.

“É com imensa honra e sentido de gratidão que o Município de Braga, com uma simples homenagem, reconhece os anos de dedicação à modalidade e à Cidade de Braga de todos estes atletas e dirigentes”, afirmou.

ESCOLA PROFISSIONAL DE FELGUEIRAS DESLUMBRA NO ENCONTRO PROFISSIONAL DE CRIADORES DE MODA

A elegância dos desfiles de moda voltou a deixar uma marca de sofisticação e glamour na densa e emotiva programação ‘Fevereiro, Mês do Romance’, promovida pelo Município de Vila Verde. O ‘VI Concurso Internacional de Acessórios de Moda’ afigurou-se como uma oportunidade soberana para os jovens criadores apresentarem o seu talento num palco privilegiado. Os designers e estilistas responderam ao repto lançado pela edilidade vilaverdense e apresentaram um total de 35 propostas, 25 a título individual e 10 em representação de estabelecimentos de ensino, que integraram o Desfile de Acessórios de Moda, que decorreu ontem (27 fevereiro), na Quinta de Sara, em Sabariz, Vila Verde.

Escola Profissional de Felgueiras em grande destaque

A Escola Profissional de Felgueiras acabou por se destacar na edição deste ano do concurso, conquistando o primeiro e o terceiro prémios, com acessórios de moda modernos e inovadores inspirados nos motivos de um dos maiores ícones da tradição minhota, os Lenços de Namorados. O segundo lugar do pódio foi conquistado pela sobejamente conhecida criadora Marta Chambel, que se intrometeu entre as hostes de Felgueiras. Todos os concorrentes receberam um certificado de participação. O vencedor levou para casa um prémio de 500 euros e o segundo e terceiro classificados receberam, respetivamente, 300 e 200 euros.

Os participantes foram desafiados a criar acessórios inspirados na temática ‘Lenços de Namorados, escritas de amor’, numa aliança majestosa entre tradição e modernidade, que tem dado excelentes resultados e voltou a dar o mote para um serão extremamente interessante. Ao desfile de moda dos acessórios a concurso, juntaram-se na passerelle os coordenados vencedores da Gala Namorar Portugal 2016, as propostas elaboradas por estilistas de renome no panorama nacional e internacional da moda (Nuno Baltazar, Anabela Baldaque, Katy Xiomara e Natália Mil-Homens Pereira) e ainda as novas coleções de três parceiros Namorar Portugal. Todas as propostas foram desfiladas pelos vencedores do Casting de Jovens Modelos, iniciativa promovida com o intuito de revelar o potencial de jovens manequins.

Disseminar e promover as escritas de amor

 Com apresentação do carismático Luís Filipe Pereira, o evento foi abrilhantada pelos espetáculos musicais protagonizados pelos jovens e talentosos Rogério Braga, Luana, Ana Rita Caldas e Ana Catarina Rodrigues que foram intercalando com os desfiles. Durante a noite, foram também conhecidos os vencedores do Concurso de Montras organizado pela Associação Empresarial de Vila Verde. Um serão de magia e glamour que voltou a trazer a Vila Verde a elegância e o requinte dos desfiles de moda, assumindo-se como mais uma estrela cintilante da enorme constelação que é a programação ‘Fevereiro, Mês do romance’, com largas dezenas de iniciativas dedicadas ao sentimento mágico que faz os corações palpitarem mais forte e aos motivos da tradição vilaverdense, como lembrou a vereadora da Cultura do Município de Vila Verde, Júlia Fernandes.

Uma programação que já extravasou o mês de fevereiro e que se estende ao longo de 39 dias, graças uma dinâmica intensa e extremamente interessante que se gerou em torno do programa e da marca territorial vilaverdense. No final desta programação serão 51 os parceiros Namorar Portugal, com diferentes e variadas linhas de produtos no mercado, todos inspirados nos motivos dos Lenços de Namorados. “Hoje vivemos aqui mais uma noite de sonho e espero que nos possamos todos sentir enamorados por estas propostas. Apesar de a programação terminar no dia 5 de março, espero que possamos durante todo o ano Namorar Portugal, trabalhar os motivos dos Lenços e continuar a mandar estas mensagens, as escritas de amor dos Lenços de Namorados, para o país e para o mundo”, concluiu Júlia Fernandes.

 A criatividade ao serviço da cultura e da tradição

Por sua vez, o presidente do Município de Vila Verde, António Vilela, saudou todos os participantes por colocarem a sua criatividade ao serviço da cultura e da tradição, num evento que se assume como uma verdadeira montra de talentos. “Gostaria de saudar e agradecer a presença todos os concorrentes e patrocinadores, tanto do Concurso Internacional de Criadores de Moda como deste Concurso Internacional de Acessórios de Moda. Estes concursos dão grande visibilidade a muitos trabalhos que de outra forma não seriam tão publicitados”, referiu, sublinhando a importância económica, cultural e até turística do Mês do Romance para o concelho de Vila Verde.

O nome do concelho e do país fez eco pelos quatro cantos do mundo

“Caminhamos para o final desta programação, vamos entrar na última semana, e já é possível fazer um balanção Extremamente positivo. Vila Verde viveu um conjunto alargado e diversificado de atividades, com eventos de grande qualidade em áreas como a música, dança, desporto, atividades de natureza, saraus culturais e apresentação de produtos, entre outros”, afirmou António Vilela, recordando também as parcerias estabelecidas com gigantes empresariais como a TAP, a SIC e a Delta, entre outros, que levaram o nome do concelho e do país aos quatro cantos do mundo.

 “Durante este mês Vila Verde conquistou corações no país e no mundo através dos motivos dos lenços de Namorados. Gostaria de deixar uma palavra de grande reconhecimento a todos os parceiros, 51 no final deste mês, porque a sua criatividade e talento foi fundamental para o crescimento deste projeto”, afirmou o presidente do Município de Vila Verde, deixando ainda uma palavra de louvor para todas as bordadeiras e também para duas das maiores embaixadoras da tradição minhota, Maria do Carmo Rocha e Conceição Pinheiro, “duas grandes mulheres, com um contributo enorme para a preservação dos motivos dos Lenços de Namorados”.

BRAGA DESTACA-SE NAS ROTAS INTERNACIONAIS DO TURISMO RELIGIOSO

A Câmara Municipal de Braga marcou presença no IV Workshop Internacional de Turismo Religioso, que se realizou em Fátima. A presença deveu-se a um convite endereçado pela Câmara Municipal de Ourém e a ACISO (Associação Empresarial de Ourém-Fátima).

António Barroso e Paulo Fonseca

O workshop teve como principais objectivos a promoção de uma bolsa de contactos de negócio entre os participantes, a divulgação internacional de Portugal enquanto destino privilegiado de Turismo Religioso, a potenciação da importância do Turismo Religioso no contexto do sector turístico mundial e a reflexão sobre as novas tendências para melhor atrair turistas.

Este evento contou com mais de 500 participantes, com destaque para os operadores turísticos provenientes de mercados como: Brasil, Espanha, França, Irlanda, Itália, Polónia, Alemanha, Coreia do Sul, Indonésia, Israel, Filipinas, Colômbia, Canadá, Estados Unidos da América, Uruguai, Bolívia, Vietname, Argentina, Bélgica, Senegal, República Checa, India e Hungria, entre outros.

António Barroso, em representação do Município Bracarense, afirmou que ´existe um potencial enorme nos roteiros internacionais do turismo religioso onde Braga tem que reforçar a sua notoriedade´. “Esta nossa acção deve-se a um trabalho que temos vindo a executar com responsáveis de Fátima para que Braga e Fátima se afirmem como destinos complementares. Aqui há um papel preponderante que cabe também aos nossos agentes privados e à Arquidiocese para articularmos a nossa oferta para conseguirmos através deste género de turismo combatermos a sazonalidade e incrementarmos cada vez mais a nossa relevância nos circuitos turísticos internacionais”, disse..

Segundo António Barroso, apesar de, relativamente ao ano transacto, já serem evidentes novas operações turísticas em Braga, ainda existe muito mercado turístico a conquistar, nomeadamente no circuito do turismo religioso. “O facto de estarmos estrategicamente no meio do percurso entre Fátima e Santiago de Compostela, e vice-versa, tem que ser constantemente promovido e divulgado para que se consiga atrair e cativar todo o fluxo turístico e de peregrinação que estes dois grandes centros religiosos têm”, afirmou.

Com todos os atractivos culturais, patrimoniais e cultuais, Braga é um destino ímpar. “Temos o património e a história que Fátima, sendo um local de peregrinação com apenas 99 anos, não oferece. Estamos assim empenhados em trabalhar conjuntamente para aumentarmos a permanência de turistas nos nossos territórios.”

Presidente da Câmara de Ourém visita espaço de Braga

Paulo Fonseca, presidente da Câmara Municipal de Ourém, foi presenteado com um farricoco de Braga, mostrando-se empenhado em continuar o estreitar de relações para contribuir para o reforço da notoriedade e atractividade dos dois Concelhos, nomeadamente no âmbito do turismo religioso, mostrando-se também aberto a outras parcerias para o desenvolvimento de Ourém e de Braga.

No espaço promocional de Braga estava em destaque a Semana Santa, o São João, a Sé Catedral, a mais antiga de Portugal, os Caminhos de Santiago, a cruz da primeira missa realizada no Brasil que se encontra no tesouro-museu da Sé, o Bom Jesus, o Mosteiro de Tibães e o segundo maior santuário mariano nacional depois de Fátima, o do Sameiro.

Operadores estrangeiros visitam Braga

Durante este fim-de-semana e na Segunda-feira, operadores estrangeiros inscritos no IV Workshop Internacional de Turismo Religioso fazem uma visita a Braga, onde terão oportunidade de ver e sentir in loco as riquezas turísticas, a localização e acessibilidades, o atraente comércio e o acolhimento que os Bracarenses proporcionam.

Para António Barroso, estas acções inserem-se na estratégia do Município de estimular e desenvolver a economia do Concelho através do turismo. “A nossa afirmação internacional e o estabelecimento de parcerias com parceiros estratégicos são fundamentais para fortalecer a nossa atractividade a todos os níveis”, salientou.

20160226_151744

CERCA DE 80 CAÇADORES FIZERAM MONTARIA AO JAVALI NAS SERRA DE FAFE

Decorreu, hoje, a II Montaria ao Javali nas Serras de Fafe, promovida pela Câmara Municipal, com o apoio da Associação de Caça e Pesca Montes de Fafe e do Clube de Caça e Pesca de Fafe.

DCS_9901A

A iniciativa contou com a participação de cerca de 80 caçadores (não só de Fafe, mas de outros concelhos), reunindo mais de 100 pessoas no jantar de encerramento, por volta das 17h00, incluindo organização e matilheiros.

O dia iniciou-se com a concentração dos caçadores na Câmara Municipal, pelas 08h00, para sorteio das 80 portas e para o pequeno-almoço, servido na cantina do edifício. O Município disponibilizou estacionamento gratuito para os participantes, na Praça Mártires do Fascismo, e ofereceu ainda os coletes refletores.

DCS_9894A

Por volta das 11h00, os caçadores e organização deslocaram-se para a Mancha, nas Serras de Fafe, entre Barbosa e o Confurco, junto à conhecida “Casa do Penedo” e à divulgada zona do “salto”, das provas de Rali.

A Mancha definida tinha uma área de 310 hectares e 9200m de perímetro, tendo sido abatidos dois exemplares de javali, que foram, mais tarde, leiloados.

Apesar da chuva e da neve, o balanço da II Montaria ao Javali é muito positivo. Organização e participantes mostraram-se muitos satisfeitos com a adesão e resultado da iniciativa.

António Augusto Peixoto, do Clube de Caça e Pesca de Fafe, sublinhou a importância do apoio que o Município de Fafe tem prestado à caça no concelho.

“O Clube não tem meios para a realização de uma Montaria deste género, nem no que diz respeito à logística, nem no que concerne aos meios humanos.

A Vereadora Helena Lemos, em nome da Câmara Municipal, tem sido incansável na promoção da caça no nosso concelho.

De resto, temos, em Fafe, excelentes zonas para a prática de caça e somos, desde sempre, um dos concelhos do distrito de Braga e até do país com mais caçadores, que investem muito na caça.

Por isso este apoio do Município faz todo o sentido. É muito importante este envolvimento dos caçadores na gestão da caça e na organização de iniciativas como é o caso da Montaria, que sentimos que tem acontecido com a liderança deste pelouro pela Vereadora.”

Miguel Barros, Presidente da Associação de Caça e Pesca Montes de Fafe, concorda com a “necessidade de cooperação entre a Câmara Municipal e as Associações na gestão da caça do concelho.”

“O resultado está à vista: mais de 100 pessoas reunidas à mesa neste jantar de encerramento. A caça tem potencialidade para ser explorada no nosso concelho e tem capacidade para mobilizar pessoas de outros concelhos.

Sentimos, da parte do Município, muito mais abertura, a Câmara ouve mais os caçadores, o que só contribui para uma maior promoção dos bons montes que tem o concelho para a prática da caça.”

A Vereadora do Ambiente, Helena Lemos, agradeceu o empenho de todos, “Associações e funcionários da Câmara envolvidos na Organização e Logísitica, nomeadamente o Paulo Gonçalves e Paulo Costa.”

“O Município de Fafe investe e pretende continuar a investir na caça em Fafe, tão importante para o concelho, que tem condições excelentes para mobilizar caçadores de vários pontos. Estamos atentos a estas potencialidades e pretendemos explorá-las da melhor forma.

Esta Montaria, que encerra a época venatória, traduziu-se numa reunião de esforços de vários amigos e queremos repetir a iniciativa para o ano, mas com mais pessoas.”

DCS_9880A