Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VIZELA CONCLUI OBRAS DA VIA PARALELA À EN 106

Conclusão da Via Paralela à EN 106 já teve início

Iniciou a obra de ligação da Via Alternativa à Estrada Nacional (EN) 106 à Rua Bráulio Caldas, tratando-se da conclusão daquela via alternativa à EN106.

Paralela 106

Trata-se pois da última fase de intervenção que permitirá descongestionar do tráfego automóvel na principal via comunicação da cidade de Vizela, a EN 106.

Para além disso, a obra agora em curso irá facilitar o acesso ao centro da cidade e a mobilidade do transporte escolar de e para a Escola Secundária de Vizela e a Escola Básica e Secundária de Infias.

Na empreitada integra a execução de uma via com 500 metros lineares e 7 de largura, com passeios em ambos os sentidos,  eletrificação, alargamento da Rua Joaquim da Costa Chicória, nas imediações da Escola Secundária de Vizela, cuja entrada de alunos e veículos será alterada.

Para além da baia de estacionamento junto àquele estabelecimento de ensino, com localização própria para paragem de autocarro, será igualmente construído um parque de estacionamento para 55 viaturas.

Com a execução desta via será garantido um acesso direto desde o início do Concelho ao centro da cidade, libertando a E.N106 do tráfego intenso, e canalizando-o para outros pontos do Concelho e da Cidade, sem que tenha de passar obrigatoriamente pelo centro urbano.

Esta é, assim, uma obra estruturante que ligará em definitivo as freguesias de S. Miguel e Infias.

Com um prazo de execução de 180 dias, a empreitada foi adjudicada por € 317.632,20 à empresa “M. DOS SANTOS & COMPANHIA, S.A.”.

DESAFIO BTT JUNTA PORTUGUESES E GALEGOS

Vº Eurocidade BTT Valença Tui: Desafio BTT entre Portugal e a Galiza

A Eurocidade Valença e Tui desafia os amantes das bikes para o Vº Eurocidade BTT, domingo, 6 de março, uma prova internacional, referência da modalidade na Península Ibérica.

As inscrições estão abertas até 1 de março na página www.biciosos.es ou através do e-mail:marcha@biciosos.es.

Percursos pelas duas cidades, com passagem pela Fortaleza de Valença, centro histórico de Tui e as célebres subidas ao Monte Aloia e ao Monte do Faro vão proporcionar circuitos únicos. No Monte do Faro um circuito sempre com vistas para o vale do rio Minho, no Monte Aloia as vistas que marcam para o mar e as ilhas Cies.

Dois circuitos vão testar a resistência dos participantes, um com 45 km aberto a todas as bikes e com um desnível acumulado de 1005 metros e outro com 69 km's para os melhores tempos com um desnível acumulado de 1775 metros.

A organização é da Eurocidade Valença Tui e conta com a colaboração da Peña Ciclista Biciosos Rias Baixas, dos Bombeiros Voluntários de Valença e Cruz Vermelha de Valença.

Para os acompanhantes dos participantes na prova estão programados percursos pedestres por Valença e Tui gratuitos.

SECRETÁRIO GERAL DA CITTASLOW VISITA VIZELA

O Secretário-geral da Cittaslow Internacional, Pier Giorgio Oliveti, deslocou-se a Vizela nos dias 22 e 23 de fevereiro para um encontro com Presidente da Câmara Municipal, a fim de poder conhecer a cidade e as suas dinâmicas Cittaslow, assim como para se inteirar sobre a organização da Assembleia Internacional Cittaslow, que este ano decorrerá em  Vizela, no mês de Junho.

Visita Sec. Cittaslow

Depois de uma reunião na Câmara Municipal com o Edil Dinis Costa, onde tiveram oportunidade de falar sobre a dinâmica singular que o território vizelense tem demonstrado ao longos dos anos desde a sua classificação em 2011, Pier Giogio Oliveti teve oportunidade de conhecer a cidade, conversar com as pessoas, provar a gastronomia local, e conhecer "in loco" o projecto Cittaslow Education, do Agrupamento de Escolas de Infias.

No final, a impressão foi de uma cidade com uma dinâmica muito própria, empenhada de forma particular na organização de uma assembleia "original" e onde a vontade política de contribuição para um desenvolvimento urbano, social e cultural sustentável se mantém imutável.

"TRUE LOVE" TEM OS VESTIDOS MAIS ROMÂNTICOS NA LINHA "NAMORAR PORTUGAL"

‘True Love’ apresentou em Braga os vestidos mais românticos da estação

A numerosa família Namorar Portugal recebeu hoje de braços abertos um novo parceiro que se deixou enamorar pelos belos motivos da tradição minhota e neles se inspirou para a criação dos vestidos mais românticos da estação.

DSC_0754

As peças de vestuário ‘True Love’ carregam um simbolismo enorme, assumindo-se como um veículo de sentimentos e afetos, que se materializam em propostas de moda elegantes e sofisticadas. A própria promotora, Paula Carvalho, apresenta-se como uma “apaixonada” pelos motivos dos Lenços de Namorados. ”Acho que já sou uma embaixadora da marca, agora passo a ser também promotora oficial”, referiu. A apresentação da nova linha de produtos decorreu durante a manhã de hoje, 24 de fevereiro, na sede da Associação Comercial de Braga (ACB).

DSC_0679

“Plataforma fantástica de promoção de promoção do território”

A sessão arrancou com a intervenção do Diretor Geral da ACB que felicitou a empresária vilaverdense pela ousadia e pela aposta de se associar à marca Namorar Portugal. “Quero mostrar a nossa por acolhermos por apadrinharmos o lançamento desta linha de produtos, mas também de uma nova empresária, a Paula Carvalho. Para nós é uma satisfação que este lançamento ocorra dentro de uma casa dos empresários”, afirmou, deixando também um forte elogio ao Município de Vila Verde pelo crescimento da marca territorial. “Gostaria também de fazer um elogio público da Associação Comercial de Braga ao Município de Vila Verde pelo excelente trabalho que tem feito em torno desta marca coletiva que é a Namorar Portugal. De facto, é uma plataforma fantástica de promoção de promoção do território e dos Lenços de Namorados”, disse o Diretor Geral da ACB.

“ É de louvar o empenho e persistência que tem demonstrado ao longo do tempo, de continuamente investir na evolução da marca, alargando cada vez mais o  portefólio de produtos. Um conjunto de actores ligados ao concelho que têm aqui a possibilidade de se ligar a uma marca que já tem muito prestigio e notoriedade, que permite a muitos chegar a latitudes que de outra forma não seria possível”, afirmou Rui Marques, acrescentando que “é muito interessante ver que hoje há muitos empresários muitos com grande notoriedade que querem fazer parte da marca Namorar Portugal”.

Os Lenços ficaram ainda mais perto do coração!

De seguida, coube à protagonista da sessão apresentar as suas deslumbrantes criações. Paula Carvalho revelou que ao projeto True Love surge do próprio romantismo com que encara a vida, que a levou a ficar 'caidinha de amores' pelos famosos Lenços da tradição minhota. “Os Lenços serviam para as raparigas escreverem os seus sentimentos, de forma a arranjar um namorado ou a manter uma amizade. Fiquei completamente encantada com essa história”, referiu. A adaptação dos motivos da tradição às peças de vestuário surgiu da vontade própria de retirar um Lenço de Namorados da parede e “colocá-lo ao peito, perto do coração”.

DSC_0734

“Todos os vestidos são em corte de princesa e o bordado é personalizável, cada pessoa pode escrever a própria dedicatória para o seu amor e transportá-la ao peito. As saias correm nas linhas base dos lenços dos namorados por isso é que existe um amor azul, um amor verde, um vermelho um amarelo e um laranja”, avançou Paula Carvalho, revelando ainda que também será lançado um vestido cor-de-rosa, que será apresentado ao púbico na Gala de Encerramento do Mês do Romance, na Torre de Gomariz, Cervães, a de 5 Março.

“Pode ir a uma cerimónia completamente vestida à Namorar Portugal”

Por sua vez, o presidente do Município de Vila Verde, saudou a ACB pelo trabalho desenvolvido na promoção do setor que representa e por ter aberto as portas para a apresentação de uma nova linha de produtos Namorar Portugal. O edil sublinhou também que com o crescimento do setor do vestuário na marca é hoje possível encontrar soluções transversais à generalidade da população, com propostas para miúdos e graúdos, para eventos de gala ou situações casuais e até para algumas classes de profissionais, sobretudo nas áreas relacionadas com o turismo.

António Vilela prosseguiu dando as boas vindas ao novo parceiro Namorar Portugal. “A Paula Carvalho já fazia promoção, vestida com os motivos dos lenços dos namorados em várias situações e momentos, por isso é natural esta vontade de partilhar com os outros esse gosto. Quero-lhe dar os parabéns e também à sua família, pela forma como a irmã a inspira e a mãe executa, desejando-lhes o maior sucesso”, afirmou, acrescentando que, dada a variedade e enorme qualidade dos produtos, “do calçado ao vestuário e acessórios, uma pessoa pode ir a uma cerimónia completamente vestida à Namorar Portugal e até perfumada à Namorar Portugal”.

DSC_0636

PONTE PEDONAL VAI LIGAR CERVEIRA A TOMIÑO

Rio Minho alvo de prospeção para projeto da ponte pedonal Cerveira-Tomiño

Durante dois dias, as margens do rio Minho, na zona do Castelinho/Fortaleza (Vila Nova de Cerveira e Tomiño), vai ser alvo de trabalhos de prospeção para recolha de informação detalhada que sustente a viabilidade da futura construção de uma travessia pedonal que ligue as duas margens. Projeto integra a candidatura recentemente apresentada pela UNIMINHO ao INTERREG V-A.

IMG_1860

A sondagem ao curso de água, efetuada por uma empresa especializada, vai decorrer nos próximos dias, numa extensão de 300 metros entre o Parque de Lazer do Castelinho e o Espaço Fortaleza, área previamente identificada pelos dois concelhos vizinhos como ideal para a concretização desta intenção.

A intervenção preparatória visa obter um conhecimento exaustivo da geografia do leito do troço de água internacional naquela zona, de forma a dotar os dois concelhos geminados de dados específicos que suportem uma posterior elaboração do projeto.

Durante as 1as Jornadas da Amizade, realizadas em Março de 2015, os dois autarcas realçaram a vontade política de dois governos locais preocupados em alcançar novas fontes de financiamento para desenvolvimento futuro de um território comum. Fernando Nogueira e Sandra González partilham a necessidade de delinear uma estratégia integrada e concertada que potencie o valor inquestionável do rio Minho.

Recorde-se que no âmbito da assinatura da Carta da Amizade entre Vila Nova de Cerveira e Tomiño, a constituição de um Eco-Parque Transfronteiriço ‘Castelinho-Espaço Fortaleza’ de 15ha, através da ligação de uma ponte pedonal e ciclável sobre o rio Minho, constitui-se como uma das prioridades. A existência de dois parques urbanos e de lazer nas margens do rio Minho, com uma oferta diversificada e complementar de valências, tem captado as atenções de Vila Nova de Cerveira e de Tomiño para um projeto de cooperação transfronteiriça, mas que só será viável através de uma ponte pedonal e ciclável sobre o rio Minho que faça a ligação entre as duas margens.

Após várias reuniões formais e informais, envolvendo e auscultando a população local e diversas entidades de âmbito nacional e internacional, através da realização de Focus Group, a intenção da construção da travessia pedonal sobre o rio Minho foi integrada na candidatura recentemente apresentada pela UNIMINHO ao INTERREG V-A Portugal/Espanha, denominada VISIT O RIO MINHO.

Iniciada substituição de árvores no Castelinho

Na sequência da requalificação do Parque de Lazer do Castelinho e após análise técnica municipal realizada em novembro passado e corroborada no local por técnicos externos especializados em arboricultura, a autarquia cerveirense, suportada no parecer da Agência Portuguesa do Ambiente, vai igualmente avançar com a substituição de algumas árvores naquele espaço publico, por razões de segurança e saúde pública.

Estão sinalizadas algumas árvores de grande porte, sobretudo os choupos, que se encontram secas e outras em risco de colapso parcial ou mesmo integral. A intervenção no terreno apresenta-se como uma solução urgente para a preservação e salvaguarda da integridade do Parque de Lazer do Castelinho e dos seus milhares de utilizadores.

GUIMARÃES REÚNE ASSEMBLEIA MUNICIPAL

ORDEM DE TRABALHOS COM 40 PONTOS

Assembleia Municipal de Guimarães reúne sábado durante todo o dia no Auditório da UMinho

Primeira sessão de 2016 realiza-se neste último sábado do mês de fevereiro. Reunião tem possível continuação na noite da próxima terça-feira, no primeiro dia de março.

Auditorio UM_Azurem

Os deputados da Assembleia Municipal de Guimarães vão reunir pela primeira vez a um sábado, no dia 27 de fevereiro, iniciando os trabalhos às 09:30 horas com continuação da parte da tarde, depois de uma pausa para o período de almoço, entre as 13 e as 14:30 horas. A sessão ordinária, convocada nos termos do nº 3 do artigo 49º da Lei nº 75/2013, de 12 de setembro, decorre no Auditório da Universidade do Minho e, caso seja necessário, prolongar-se-á na noite de 01 de março, também no mesmo local.

Composta por 40 pontos, a Ordem de Trabalhos, além da análise da atividade da Câmara Municipal, inclui deliberações sobre o regulamento de candidatura para admissão de empresas com o selo “Guimarães Marca”, regulamento de atribuição de Subsídio Municipal ao Arrendamento, projeto de regulamento do Serviço de Gestão de Resíduos, além de se debater a opção de venda de participações sociais do Município de Guimarães na Águas do Norte, SA.

Na sessão, no âmbito das freguesias, os deputados vão também apreciar o acordo de execução para 2016, alteração de contratos interadministrativos de delegação de competências e atribuição de subsídios a mais de duas dezenas de freguesias do concelho de Guimarães. Referência também para a revogação e celebração do contrato programa da Oficina para 2016, aumento de capital social da Vitrus Ambiente, EM, SA (transferência da propriedade de bens), criação do Gabinete de Auditoria Interna e análise da revisão orçamental.

Serão ainda deliberadas propostas para a atribuição de apoios ao GRCD Candoso Santiago e à União Desportiva de Airão para a execução de relvados sintéticos, através da celebração de contratos-programa no âmbito de um compromisso plurianual. Na área social, o plenário da Assembleia Municipal abordará a continuidade de três propostas do Orçamento Participativo de Guimarães, nomeadamente, o “Projeto Intervenção Local – Promoção da Qualidade de Vida”, “Projeto Raízes” e o “Projeto Consigo: Equipamentos Adaptativos e Acompanhamento de Proximidade”.

A sessão ordinária da Assembleia Municipal de Guimarães tem a seguinte Ordem de Trabalhos:

ANTES DA ORDEM DO DIA

1 – Período Antes da Ordem do Dia. 

ORDEM DO DIA

ASSEMBLEIA

2 – Aprovação da Ata da sessão ordinária da Assembleia Municipal.

CÂMARA

3 – Análise da atividade da Câmara Municipal de Guimarães. 

REGULAMENTO

4 – Regulamento de Atribuição de Subsídio Municipal ao Arrendamento.

REGULAMENTO

5 – Projeto de Regulamento do Serviço de Gestão de Resíduos.

REGULAMENTO

6 – Regulamento de Candidatura para Admissão de Empresas com Selo Guimarães Marca.

DESPORTO

7 – Atribuição de apoio ao GRCD Candoso Santiago e à União Desportiva de Airão para a execução de relvados sintéticos, através de contrato-programa – Compromisso plurianual. 

ENTIDADES PARTICIPADAS

8 – Águas do Norte, SA – Opção de venda de Participações Sociais.

ENTIDADES PARTICIPADAS VITRUS

9 – Vitrus Ambiente, EM, SA – Transferência da propriedade de bens – Aumento de Capital Social.

CONTRATOS PROGRAMA

10 – Contrato Programa Oficina (revogação).

11 – Contrato Programa Oficina 2016.

AÇÃO SOCIAL

12 – Projeto Intervenção Local – Promoção da Qualidade de Vida.

13 – Projeto Raízes.

14 – Projeto Consigo: Equipamentos Adaptativos e Acompanhamento de Proximidade.

RECURSOS HUMANOS

15 – Criação do Gabinete de Auditoria Interna.

DOCUMENTOS PREVISIONAIS

16 – Revisão Orçamental.

FREGUESIAS

17 – União das Freguesias de Atães e Rendufe – Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Ano de 2014 – Segundo aditamento.

18 – Freguesia de Aldão – Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Ano de 2015 – Primeiro aditamento.

19 – Freguesia de Selho S. Jorge – Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Ano de 2015 – Primeiro aditamento.

20 – Freguesia de Pinheiro - Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Ano de 2015 – Primeiro aditamento.

21 – Freguesia de Ponte - Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Ano de 2015 – Primeiro aditamento.

22 – Freguesia de Prazins Santa Eufémia - Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Ano de 2015 – Primeiro aditamento.

23 – Freguesia de Serzedelo – Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Ano de 2015 – Primeiro aditamento.

24 – União das Freguesias de Sande Vila Nova e Sande S. Clemente – Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Ano de 2015 – Primeiro aditamento.

25 – Freguesia de Urgezes – Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Ano de 2014 – Segundo aditamento.

26 – União das Freguesias de Selho S. Lourenço e Gominhães – Alteração ao Contrato de Atribuição de Subsídio – Ano de 2015 – Primeiro aditamento.

27 – União das Freguesias de Atães e Rendufe – Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2014 – Segundo Aditamento.

28 - União das Freguesias de Atães e Rendufe – Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2015 – Primeiro Aditamento.

29 – Freguesia de Selho S. Jorge – Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2015 – Primeiro aditamento.

30 – Freguesia de Caldelas - Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2015 – Primeiro Aditamento.

31 – Freguesia de Infantas - Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2015 – Primeiro Aditamento.

32 – Freguesia de Serzedelo - Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2015 – Primeiro aditamento.

33 – Freguesia da Costa - Alteração ao Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências – Ano de 2014 – Segundo aditamento.

34 – União das Freguesias de Briteiros Santo Estevão e Donim – Atribuição de Subsídio para obras de adaptação do antigo edifício da EB1 de Real (Briteiros Santo Estêvão).

35 – Freguesia de Longos – Aquisição de projeto de especialidades para adaptação do ringue de Longos em Pavilhão Gimnodesportivo – Apoio à Freguesia de Longos.

FREGUESIAS (DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS E APOIOS MUNICIPAIS)

36 – Acordo de Execução de Delegação de Competências nas Freguesias – Ano de 2016.

TRÂNSITO

37 – Alteração de trânsito na freguesia de Azurém.

38 – Alteração de trânsito na freguesia de Lordelo.

39 – Alteração de trânsito na rua do Souto da Ponte – Freguesia de Gondar.

APROVAÇÃO DA ATA EM MINUTA

40 – Aprovação da ata em minuta da sessão. 

BRAGA ORGANIZA FESTIVAL DE ÓRGÃO

Festival de Órgão de Braga faz renascer gosto pelo ‘Rei dos Instrumentos’. Evento decorre de 6 a 15 de Maio

Braga organiza, de 6 a 15 de Maio, o III Festival de Órgão, um evento que já conquistou lugar de destaque no panorama cultural do país. O festival, promovido pelo Município de Braga, Arquidiocese de Braga, Santa Casa da Misericórdia de Braga e Irmandade de Santa Cruz, apresenta este ano uma programação de excelência, com alguns dos melhores intérpretes e dando a conhecer mais órgãos de tubos da Cidade, nomeadamente os instrumentos das Igrejas de Adaúfe, S. Victor e Santa Cruz.

CMB24022016SERGIOFREITAS000000854

Além de um programa de iniciativas paralelas, a terceira edição do festival inclui a realização de cinco concertos que prometem surpreender o público e fazer renascer o gosto por aquele que é considerado o ‘Rei dos Instrumentos’.

Na apresentação do festival, realizada hoje, 24 de Fevereiro, na Igreja de Santa Cruz, a vereadora da Cultura, Lídia Dias, salientou o facto de a iniciativa resultar de um trabalho conjunto de várias entidades, a que se juntam agora as Juntas de Freguesia, concretamente S. Victor, Adaúfe, União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade e de S. Lázaro e S. João do Souto. “Todos juntos estamos a construir um festival que se afirma como uma referência cultural e que valoriza o património e a tradição musical do Concelho”, referiu Lídia Dias.

A par dos concertos agendados para Adaúfe e para o Mosteiro de Tibães, a vereadora da Cultura salientou o facto da edição deste ano marcar a inauguração do restauro do órgão de tubos da Igreja de S. Victor, um dos projectos vencedores do Orçamento Participativo do Município de Braga.

Segundo o deão da Sé Catedral, cónego José Paulo Abreu, “Braga pode orgulhar-se de ter a maior colecção de órgãos de tubos ibéricos do mundo, um património inestimável que importa valorizar”. O património organístico de Braga é constituído por cerca de meia centena de instrumentos históricos, todos eles diferentes e raros exemplares que causam admiração a quem visita a Cidade.

Programa com concertos inovadores

A edição 2016 apresentará ao público “novas formas de ouvir o órgão, com um ciclo de concertos e actividades que têm aproximado o público de um elemento cultural que se encontrava algo esquecido”, conforme referiu o director artístico do festival, José Rodrigues. “Com este festival damos vida aos instrumentos e difunde-se a música. Este é um evento de cultura que fomenta a educação para a arte, mas é também uma iniciativa em prol do turismo e da economia local e regional”, frisou, sublinhado o facto de todas as iniciativas do festival serem de entrada gratuita.

Segundo este responsável, o programa apresenta concertos inovadores, com destaque para o concerto que terá lugar na Igreja de Santa Cruz, no dia 13 de Maio, que juntará o órgão e a gaita-de-foles, ou ainda o concerto de órgão portativo e instrumentos medievais marcado para 8 de Maio, no Mosteiro de Tibães.

Outro dos destaques vai para a realização, no dia 29 de Abril, no Hospital de Braga, de um recital de órgão e música ligeira. Uma experiência inovadora que pretende “ir ao encontro do público e mostrar que o órgão é um instrumento rico e com várias valências”.

De referir que o festival arranca dia 6 de Maio, com um concerto a dois órgãos na Sé de Braga. Este é o único momento do ano em que os dois instrumentos, considerados dos mais importantes da Península Ibérica, são tocados em simultâneo.

CMB24022016SERGIOFREITAS000000850

UM FESTIVAL DEDICADO A UM “REI”

A paixão do Homem pela Música é intemporal.

Desde a mitológica história da flauta de Pan, em que o homem tenta retirar melodias soprando tubos de diferente comprimento, até à invenção do hydraulos, pelo engenheiro de Alexandria, Ctesibios, em 250 a.C., que o Homem procura (re)produzir som recorrendo à passagem do ar por tubos. Podemos então situar o aparecimento do “rei dos instrumentos, embora de uma forma ainda primitiva, na Antiguidade Clássica.

Mais tarde, a civilização Romana, encanta-se pela capacidade expressiva deste instrumento que despertava os sentidos e as emoções. Talvez por isso, era presença frequente nas festas e mesmo nas lutas entre os gladiadores. Certamente por esta última situação, durante muito tempo, os cristãos olharam com reserva para o órgão, já que muitos terão perecido nas arenas ao som do órgão e era inevitável a associação do instrumento à perseguição ao cristianismo e às festas pagãs.

Na Era Medieval proliferam os pequenos instrumentos portativos e a sua presença era frequente tanto no ambiente das cortes, como no religioso.

A entrada na Idade Moderna marca o destino do órgão e a sua importância no mundo ocidental. As críticas luteranas sobre o descuido com o culto católico, vêm acelerar uma importante reforma no seio da Igreja de Roma. Em 1545 inicia-se o Concílio e Trento, onde se confere ao órgão o estatuto de instrumento privilegiado do espírito religioso e ideal para o culto da Igreja. Não se fizeram tardar os ecos desta decisão e, por todo o velho continente, nas Catedrais e Mosteiros constroem-se os primeiros grandes instrumentos que, até ao apogeu do século XVIII irão passar por um processo evolutivo com numerosas reformas e melhorias, ajustando-os sempre à missão catequética que a Música é chamada a ter no culto, tornando-se hoje quase que inseparável da música sacra.

Atualmente, ao olharmos para estes testemunhos singulares do passado, compreendemos a importância que a Igreja colocou na Música e, em particular, no Órgão de Tubos, na afirmação da Fé. A imponência e majestade destes instrumentos e da sua música eleva-nos para algo superior, a que frequentemente chamamos Arte. A Arte com que se trabalhou a Natureza, na madeira e no metal, para obter o som, mas também a escultura e a pintura que conferem às caixas todo o aspeto cénico de uma mensagem que aponta ao Divino.

No Festival de Órgão somos convidados a esta viagem pela Arte!

UMA PROGRAMAÇÃO VARIADA E ORIGINAL

Após o sucesso das duas primeiras edições do Festival de Órgão, a continuidade do evento que trouxe nova vida à Música em Braga, onde se prima pela qualidade, tinha como imperativo a continuidade.

O Património organístico de Braga é constituído por cerca de meia centena de instrumentos históricos, todos eles diferentes e raros exemplares, testemunhos do passado e da época áurea do Barroco no norte de Portugal. Um verdadeiro tesouro material constituído pelos instrumentos existentes, e imaterial pelo facto destes serem a voz de uma tradição musical singular que se desenvolveu na Península Ibérica, entre os séculos XVI e XVIII que, embora tendo influências externas, tem particularidades que apenas encontramos nestes órgãos.

Com o intuito que o fez nascer, o Festival de Órgão de Braga, oferecerá entre 6 e 15 de maio de 2016, mais uma série de Concertos de excelência, com alguns dos melhores intérpretes e dando a conhecer mais Órgãos de Tubos da cidade de Braga e composições musicais que para eles foram escritas.

Esperam-se muitas novidades e diferentes formas de ouvir o Órgão num ciclo de concertos e atividades que tem aproximado o público de um elemento cultural que se encontrava algo esquecido.

A programação do Festival de Órgão de Braga é um momento único e irrepetível de conhecer um dos mais poderosos e misteriosos instrumentos.

NOTAS À PROGRAMAÇÃO

Antes de começar…

29 ABRIL 10h00 11h00

Hospital de Braga (átrio de entrada)

“MÚSICA P’RA SAÚDE”

(dois recitais de órgão com peças divertidas)

Daniel Ribeiro Na semana anterior ao início dos Festival o órgão vai ao Hospital.

Lembrando a importância que a Música tem e o papel terapêutico que hoje, assumidamente, se lhe reconhece, o Festival de Órgão, ainda antes do seu arranque oficial promove dois recitais com órgão positivo, em pleno átrio de entrada do Hospital de Braga, aos quais qualquer pessoa poderá assistir.

Com este evento pretende-se também aproximar o órgão e a sua música do público, mostrando que muitas melodias conhecidas, algumas bem populares, podem ser executadas neste instrumento.

Será uma oportunidade de ouvir sambas, fado e música pop, num ambiente onde seria improvável de encontrar-se um órgão de tubos.

6 MAIO 21h30

Sé Catedral de Braga

GRANDES ÓRGÃOS GÉMEOS, construídos em 1737-39 por Frei Simón Fontanes

CONCERTO “BATALHA DE ÓRGÃOS”

(concerto a dois órgãos)

Atsuko Takano e Pablo Márquez

Num sempre único duelo entre dois dos mais importantes instrumentos históricos da Península Ibérica, sem par em todo o Mundo, este Concerto irá mostrar de que forma este jovem casal, ela japonesa e ele valenciano, se envolvem numa batalha musical entre o Órgão do Evangelho e o Órgão da Epístola.

O programa trará obras, com arranjo para dois órgãos, de Bach, Cabanilles, Bonelli e Pachelbel, num diálogo que se espera vivo e divertido, embora se espere alguma “discussão” entre os jogos de trombetas e clarins, que irrompem das caixas dos órgãos, uma famosa característica destes instrumentos.

8 MAIO 10h00

Igreja de São Vítor

VISITA GUIADA AO ÓRGÃO DE SÃO VÍTOR

(restauro financiado pelo projeto Orçamento Participativo de Braga)

Com o mestre organeiro António Simões

Após cerca de um ano de trabalhos de restauro, o órgão histórico da igreja de São Vítor volta a fazer-se ouvir. Um sonho de há muito dos bracarenses, sobretudo dos residentes em São Vítor que, encontraram no Orçamento Participativo a oportunidade imperdível de recuperar este instrumento, quando passam 200 anos da sua construção.

Para explicar todo o trabalho realizado neste restauro, quem melhor que o mestre organeiro responsável pela intervenção – António Simões – numa visita ao órgão no dia 8 de maio.

07 MAIO 21h30

Igreja da Conceição (Instituto Monsenhor Airosa)

CONCERTO “ÓRGÃO & VOX AETHEREA”

(concerto com órgão e coro feminino)

Vox Aetherea (coro), André Pires (órgão), Alberto Medina de Seiça (direção)

Num local ainda desconhecido de muitos bracarenses, tido como uma jóia do Barroco, a igreja de Nossa Senhora da Conceição acolhe um concerto intimista que nos transportará aos tempos em que, no antigo mosteiro feminino de clausura, ecoavam as vozes femininas, muito certamente com temas gregorianos, que ecoavam juntamente com a voz do órgão. O coro feminino de Coimbra “Vox Aetherea” propõe precisamente um regresso a esse ambiente de espiritualidade, contrapondo os temas gregorianos com temas contemporâneos dedicados a Maria.

No órgão, André Pires, um dos jovens da nova geração de organistas portugueses.

08 MAIO 15h00

Mosteiro de Tibães (Sala do Capítulo)

“CONCERTO DE VOZES”

O Órgão: entre o divino e o profano

(conferência)

Célia Ramos (UP), João Duque (UCP) e Oscar Valado (diocese de Santiago)

A imponência com que estes instrumentos se erguem no interior dos templos não deixa ninguém indiferente. Nas suas caixas, ricamente trabalhadas, contam-se histórias, ensinam-se catequeses. O som parece reunir uma orquestra nas mãos de um só músico e, certamente por isso, Mozart o chama de “rei dos instrumentos”.

Contudo, a sua história remonta à era antes de Cristo e esteve presente tanto em ambientes profanos, como em ritos religiosos.

No século XVI, a Igreja escolheu-o, no Concilio de Trento, como elemento central no culto, a par da voz, ditando-lhe a difusão por toda a Europa e pelos territórios de além-mar.

Hoje continua presente em igrejas e grandes salas de espetáculo fazendo parte de algo tão amplo como aquilo a que se chama “Cultura”. Em Portugal assume características distintas dos instrumentos que se desenvolveram no resto do mundo, surgindo assim o Órgão Ibérico português.

Este instrumento e a sua música são a voz singular de uma região e das suas gentes. Nas características que foi adotando, o órgão de tubos, inspira-se no meio e no conhecimento que neste circula. É espelho das crenças populares e veículo da doutrina eclesiástica.

Em Portugal, nos últimos anos, tem-se assistido à construção de novos órgãos, especialmente nas Sés, e este ano dois novos instrumentos são inaugurados, na Basílica de Fátima e na Sé de Vila Real, reveladores de um novo despertar para a importância destes.

08 MAIO 16h30

Mosteiro de Tibães (Sala do Capítulo)

CONCERTO “ÓRGÃO & AMIGOS MEDIEVAIS”

(concerto com órgão portativo e instrumentos medievais)

Irma Alonso & Juan Vázquez

Neste concerto iremos conhecer dos exemplares mais pequenos do órgão, o órgão portativo. Trata-se de um órgão de tubos em tudo semelhante aos grandes instrumentos, embora de dimensão muito reduzida, que se apoia numa das pernas, com uma mão enche-se os foles e com a outra toca-se num teclado.

Este tipo de instrumento encontra-se muitas vezes representado nos pórticos das igrejas medievais, em gravuras ou pinturas, quer tocando a solo pelas mãos de anjos, quer em conjunto com outros instrumentos como os que o vão acompanhar. Alguns são réplicas dos instrumentos que surgem no Pórtico do Paraíso da Catedral de Ourense, em Espanha.

O programa contextualiza uma época em que estes instrumentos não se confinavam ao ambiente sacro, mas antes estavam presentes também nas festas e nos palácios, em contextos profanos. Ouviremos peças atribuídas a Afonso X “o sábio”, Martím Codáx e Dom Dinis.

13 MAIO 21h30

Igreja de Santa Cruz

CONCERTO “ÓRGÃO & GAITA”

(concerto com órgão e gaita de foles galega)

Thomas Ospital & Cristian Silva Numa forma original de apresentar estes instrumentos, juntam-se neste concerto um dos melhores jovens organistas mundiais, titular do grande órgão de Saint-Eustache, em Paris, que possui neste momento das agendas de concerto mais preenchidas, com apresentações nos quatro cantos do mundo, e um jovem criador galego especializado em instrumentos populares, que tem desenvolvido um trabalho original que mostra a gaita galega em novos cenários contemporâneos.

Numa experiência pioneira em Portugal, o órgão histórico de Santa Cruz soará acompanhando peças para gaita-de-foles.

14 MAIO 12h00

Sé Catedral

CONCERTO “JOVENS MÚSICOS”

(concerto pelos alunos de órgão dos Conservatórios de Ourense e de Barcelos)

Orientação dos professores Marisol Mendive e Daniel Ribeiro

Eles são teenagers, alguns vindos da Galiza, mas em comum partilham a paixão pela música de órgão. Neste concerto irão apresentar o seu promissor talento em obras a dois órgãos, a 4 mãos e a órgão solo, mostrando que este instrumento com mais de 2000 anos de existência é interessante para os mais jovens e permite executar música alegre e cheia de ritmo.

14 MAIO 21h30

Igreja de Santa Maria de Adaúfe

CONCERTO DE ÓRGÃO, VIOLINO E MEZZO-SOPRANO

(concerto com intérpretes provenientes de Cracóvia, Polónia)

Kamil Mika, Artur Luczak e Katarzyna Kucia

Num programa sobretudo centrado nos séculos XVI e XVII, este grupo de músicos polacos traz a tradição musical do leste europeu, com as semelhanças e diferenças que esta possui em relação ao ocidente.

Kamil Mika é um premiado organista da nova geração, natural de Cracóvia, que tem percorrido já vários países em concertos e recitais de órgão, enfatizando a música antiga, em especial da época Barroca.

Este concerto vem também concretizar um dos objetivos do Festival de Órgão, de levar a Cultura às freguesias mais periféricas da cidade, descentralizando a oferta cultural. Na atual igreja de Adaúfe, antigo mosteiro beneditino, vamos encontrar um pequeno instrumento histórico de personalidade tímbrica marcada.

15 MAIO 16h30

Igreja de São Vítor

CONCERTO “BACH IBÉRICO”

(concerto de inauguração do restauro do órgão, com cravo e orquestra barroca)

Rui Paiva e orquestra Os 200 anos passados sobre a construção do órgão de tubos de São Vítor, foi um dos argumentos que levaram a paróquia a inscrevê-lo no Orçamento Participativo. A importância que o órgão e a sua música tem vindo a ganhar no contexto cultural, assim como o crescente interesse do público pelo “rei dos instrumentos”, aliou-se à vontade da paróquia em devolver a “voz” a este instrumento construído no início do século XIX pelo famalicense Manuel de Sá Couto, o mesmo construtor dos órgãos do Bom Jesus, de São Marcos ou de São Lázaro.

O restauro a cargo do mestre organeiro António Simões trará o instrumento ao seu estado original e engloba também a recuperação da caixa, à responsabilidade de dois artistas bracarenses, Agilberto Silva e Francisco Neto.

A proposta de concerto “Bach ibérico” deixa antever uma escolha musical assente na obra daquele que é tido como o grande compositor para tecla, o alemão Johann Sebastian Bach. Tentando desmistificar o pré-conceito que nos instrumentos de características ibéricas não é possível interpretar obras dos grandes compositores europeus, o organista Rui Paiva, diretor da Academia de Santa Cecília, traz-nos uma seleção de peças exigentes que nos mostram, de forma extraordinária, o Barroco europeu, tirando partido da riqueza tímbrica que os órgãos ibéricos oferecem.

O CARTAZ DO FESTIVAL

O cartaz deste III Festival segue a linha que se desenhou nas anteriores edições. Com uma configuração contemporânea, o elemento central sugere-nos a edição e o título do evento, mais uma vez tendo como elemento destacado pela cor o leque de trompetas, elemento identitário do órgão ibérico. O fundo, de cor escura, sugere o muito que este grande instrumento – o órgão – tem ainda para descobrir e que este evento pretende revelar. A cor azul que se destaca este ano simboliza a harmonia entre os vários elementos que constituem o órgão e, deste com o meio e com os outros instrumentos e vozes. Na faixa superior do cartaz, o órgão em destaque desta edição, da igreja de Santa Cruz.

ORGANIZAÇÃO DO FESTIVAL

Cónego Doutor José Paulo Leite de Abreu | Arquidiocese de Braga

Dr. Luís Rufo | Irmandade de Santa Cruz

Dr. José Alberto Sousa Ribeiro | Santa Casa da Misericórdia de Braga

Dr. Rui Ferreira | Município de Braga

Dr. José Rodrigues | Diretor Artístico do Festival

SITE DO FESTIVAL www.festivalorgaobraga.com

https://www.facebook.com/festivalorgaobraga

festivalorgaobraga@gmail.com

VIZELA DÁ A CONHECER O PATRIMÓNIO

23 de Março: “Visita pelo património cultural de Vizela”

Inserida nas comemorações do 18.º aniversário do Município de Vizela, a Câmara Municipal promove mais uma “Visita pelo património cultural de Vizela”.

A visita terá lugar no dia 23 de março, sendo que as inscrições devem ser feitas até ao dia 21 de março, presencialmente no edifício sede do Município de Vizela – setor da cultura, sito na Praça do Município (Fórum Vizela), por telefone: 253 489 630, por e-mail: cultura@cm-vizela.pt ou através do site: www.cm-vizela.pt.

A visita terá um número limite de 25 participantes e será acompanhada por um técnico do Setor da Cultura da Autarquia, sendo também disponibilizado, gratuitamente, o transporte para a realização da visita.

Visita pelo Património Cultural de Vizela

23 de março

14h30 – Jardim Manuel Faria e Praça da República

14h50 – Capela de Santa Ana e sítio do Monte de Alijó

15h10 – Santuário de S. Bento das Peras

15h50 – Igreja de Tagilde e Padrão do Tratado de Tagilde

16h10 – Capela e sítio de Nossa Senhora da Tocha

16h30 – Centro Etnográfico do Grupo Folclórico de Santa Eulália

Término às 16h45 no Parque das Termas de Vizela.

GUIMARÃES PREMEIA INVESTIGAÇÃO HISTÓRICA COM PRÉMIO ALBERTO SAMPAIO

175 ANOS DO NASCIMENTO DO HISTORIADOR VIMARANENSE

Prémio Alberto Sampaio com candidaturas abertas distingue estudo de investigação histórica

Interessados podem apresentar, até ao fim de maio, trabalhos científicos sobre o pioneiro da história económica e social em Portugal. Vencedor será conhecido em setembro. Prémio é entregue no último mês de 2016, no dia em que completaria 175 anos.

Alberto_Sampaio

As candidaturas para a participação no Prémio Alberto Sampaio, concurso literário reativado no ano em que se comemora o 175º aniversário do seu nascimento, encontram-se abertas até ao dia 31 de maio de 2016. O prémio destina-se a galardoar um estudo de investigação na área da história económica e social portuguesa ou no âmbito de outros domínios historiográficos associados ao legado de Alberto Sampaio.

Instituído na Academia das Ciências de Lisboa pelos Municípios de Guimarães, Braga e Vila Nova de Famalicão e pela Sociedade Martins Sarmento, este concurso pretende homenagear o vulto da historiografia nacional e incentivar o estudo e a investigação histórica em Portugal. O prémio, no valor monetário de 6 mil euros, é financiado em partes iguais pelas três cidades minhotas por onde Alberto Sampaio repartiu a sua vida e deixou marcas da sua atividade.

Os estudos concorrentes devem ser inéditos, em língua portuguesa, com uma extensão compreendida entre 20 mil palavras (mínima) e 40 mil palavras (máxima). A cerimónia de atribuição do prémio decorrerá no início de dezembro, dia 1, data que assinala o aniversário da morte do historiador que nasceu em Guimarães, foi sepultado em Famalicão e estudou em Braga, tendo organizado a primeira Exposição Industrial de Guimarães, além de ter sido sócio fundador da Sociedade Martins Sarmento.

Júri decide até ao final do verão

Rotativo e designado anualmente pela Academia das Ciências de Lisboa, o júri do prémio é constituído este ano por José Luís Cardoso, investigador coordenador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho e sócio efetivo da Academia das Ciências de Lisboa, Joaquim Romero Magalhães, Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, e por José Viriato Capela, Professor Catedrático do Departamento de História da Universidade do Minho.

De acordo com o regulamento, o júri deve tomar uma deliberação até ao dia 30 de setembro de cada ano, sendo excluídas as possibilidades de atribuição do prémio em situação de igualdade (“ex aequo”). Os concorrentes têm de dirigir o seu requerimento à Academia das Ciências de Lisboa, com a declaração de que acatarão a deliberação do júri sobre a atribuição do prémio, contendo os respetivos elementos de identificação e juntando três exemplares do estudo que candidatam.

BRAGA RECEBE MAIOR EVENTO DE DRONES DO PAÍS

iDroneExperience – Portugal Apresentado em Braga amanhã, Quinta-feira, dia 25 de Fevereiro, pelas 14h30, no Parque de Exposições, Braga

O Município de Braga apresenta o iDroneExperience – Portugal 2016, o maior evento de drones do País, que terá lugar amanhã, Quinta-feira, dia 25 de Fevereiro, pelas 14h30, no Parque de Exposições, em Braga.

A iniciativa contará com a presença de Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, de João Carvalho, presidente do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), e de António Marques, presidente da AIMinho – Associação Empresarial.

De 22 a 24 de Abril, Braga recebe o maior evento de drones do País que contará com mais de 500 participantes de vários Países. O iDroneExperience terá diversas competições de robótica autónoma e irá reunir, ao longo de três dias, escolas, empresas, profissionais, startups e prestadores de serviços de veículos aéreos não tripulados (Drones).

PARTIDO PAN APRESENTA MEDIDAS PARA UM ORÇAMENTO DE ESTADO MAIS SUSTENTÁVEL EM DIVERSAS ÁREAS

  • Deduzir as despesas médico-veterinárias em sede de IRS e eliminação da isenção de IVA aos toureiros
  • Promover o acesso alimentos de origem biológica e às terapêuticas não convencionais
  • Extensão da contribuição para os sacos de plástico a outras embalagens plásticas e incentivos para a aquisição de bicicletas, painéis solares ou veículos elétricos

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza apresentou hoje várias medidas que considera serem integráveis no Orçamento de Estado de 2016 por não desestruturarem o documento nem colidirem com o programa do Governo. Em vez disso, as medidas apresentadas pretendem trazer respostas inovadoras para as necessidades que muitos portugueses têm manifestado nas mais diversas áreas, da proteção e bem-estar animal ao ambiente, urbanismo e ordenamento do território, passando também pela saúde, sociedade e cultura.

Proteção e bem-estar animal

- No âmbito da proteção e bem-estar animal, o partido pretende o fim da aplicação de taxa reduzida de IVA nos espetáculos tauromáquicos (…)

- O PAN entende, também, que é fundamental assegurar a todas as pessoas que detêm animais de companhia a possibilidade de deduzir as suas despesas médico-veterinárias em sede de IRS como despesas de saúde.

- Ainda neste âmbito, o PAN espera que o governo não participe no incentivo à mercantilização de animais para a obtenção de peles ou para experiências de laboratório. Estas transações de animais deixarão de beneficiar de taxas reduzidas de IVA.

Saúde, sociedade e cultura

- Nesta área, o PAN acredita que um Estado que pretende uma população saudável deve fomentar novos hábitos de consumo de alimentos funcionais, ou seja, que têm a real função de nutrir e facilitar o acesso às denominadas Terapêuticas Não Convencionais.

- Pretende-se também a dedução de gastos com alimentos biológicos nas despesas de saúde. Atualmente as despesas de saúde estão associadas a despesas de “doença”, isto é, verifica-se uma abordagem reativa à saúde. Uma vez que não é possível reduzir mais o IVA, o PAN acredita que estes produtos devem ser discriminados positivamente.

- O partido acredita que é imperativo facilitar, pela redução do IVA para a taxa mínima, o acesso a alimentos de origem vegetal.

- O PAN propõe que as despesas de transportes, nomeadamente o passe escolar para crianças e jovens, possam ser consideradas como despesas de educação e deduzíveis em sede de IRS.

- O PAN pretende também alargar a criação de incentivo fiscal à produção cinematográfica a outras atividades culturais, como sejam o teatro, a dança e o bailado.

Ambiente, urbanismo e ordenamento do território

- No que respeita às medidas incluídas neste tópico, inseridas na Reforma da Fiscalidade Verde, o PAN pretende a reposição dos valores anteriormente existentes como o incentivo à aquisição de veículos elétricos e uma discriminação positiva dos automóveis com uma pegada ecológica menor.

- A extensão da contribuição, que já acontece desde 2014 para os sacos de plástico, a todas as embalagens plásticas secundárias e terciárias, reforçando a prática de hábitos mais sustentáveis.

- O PAN propõe a criação de uma nova categoria nas deduções à coleta em sede de IRS designada “sustentabilidade” com um teto máximo de € 1000,00 para inclusão de despesas como, a aquisição de bicicletas, de painéis solares, ou de veículos elétricos.

PARTIDO PAN REALIZA AUDIÇÃO PÚBLICA SOBRE O REGIME CINEGÉTICO

Partido convida a sociedade a debater o tema. Quinta-feira dia 25 de Fevereiro, às 16h00 na Assembleia da República

No âmbito da recente decisão do governo que aprovou uma portaria que volta a permitir caçar na zona sul da Reserva Natural da Serra da Malcata, após 23 anos de interdição desta atividade num dos habitats históricos de ocorrência de lince-ibérico (uma espécie em risco de extinção), o PAN – Pessoas – Animais – Natureza organiza na próxima Quinta-feira dia 25 de Fevereiro, às 16h00 na Assembleia da República, sala de comissões n.º 1, uma audição pública sobre o regime cinegético. Para a reflexão conjunta sobre um tema que não tem sido apresentado à sociedade portuguesa de uma forma realista e integrada, serão convidados vários especialistas, entre eles, o Biólogo e Professor na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Luís Vicente, a Quercus, o GEOTA, a LPN, a SPEA entre outras entidades e o público em geral que estão a ser convidados para participar no debate.

Em Portugal a conservação das espécies requer esforço, para evitar que se percam alguns dos animais mais emblemáticos do território e não falamos apenas do mais conhecido felino, o lince ibérico, mas também de outras espécies ameaçadas, como a salamandra lusitânica, o lobo ibérico, o pequeno saramugo, a foca monge que costumava existir em todas as costas mediterrânicas e na ilha da Madeira, mas hoje a sua população não excede os 450 indivíduos e a águia-imperial ibérica que só nidifica em Espanha e em Portugal e que está em risco pela diminuição dos coelhos, a sua presa principal, e a fragmentação dos montados, o habitat que prefere para nidificar.

“Na maioria do território português é possível exercer a atividade cinegética, sendo muito poucas as áreas no território nacional onde não se caça. Não são necessárias mais áreas de caça. Esta decisão do governo, tomada à revelia da sociedade, carece de fundamentação científica e política. Continuamos a agir como se fossemos donos do mundo, mas em vez de nos responsabilizarmos pelo equilíbrio ecológico do planeta e pelo direito de todos os seres vivos à vida e ao bem-estar, atuamos como cruéis predadores indiferentes ao impacto nefasto que estas decisões têm em toda a fauna e flora da cadeia ecológica”, recorda André Silva, deputado do PAN.

ACIAB REALIZA SEMINÁRIO SOBRE CONTABILIDADE EM ARCOS DE VALDEVEZ

ACIAB Realiza Seminário Intitulado "O Inventário Permanente e a Normalização Contabilística, Enquadramento Legal e Comunicação Eletrónica e o Novo Código do IRS" no dia 3 de março | 15h00 | Auditório do Turismo Arcos de Valdevez

A ACIAB vai realizar, em parceria com a AT – Autoridade Tributária, um seminário que tem como temática “O Inventário Permanente e a Normalização Contabilística, Enquadramento Legal e Comunicação Eletrónica e o Novo Código do IRS”.

A iniciativa terá lugar no dia 3 de março (quinta-feira), pelas 15h00, no Auditório Municipal de Informação e Turismo, no Campo do Trasladário, em Arcos de Valdevez.

A sessão de esclarecimento necessita de inscrição que deve ser enviada por email (aciab@aciab.pt), ou entregue nas instalações da ACIAB, até ao dia 2 de março (quarta-feira). Para qualquer esclarecimento contactar a ACIAB através dos telefones 258 52 14 73 ou 258 45 45 24.

Programa

15h00 | Sessão de Abertura

Presidente da Direção da ACIAB – António Marques Campos

15h10 | Introdução

Vice-presidente da Direção da ACIAB - Francisco Peixoto Araújo

15h20 | O Inventário Permanente e a normalização contabilística, enquadramento legal e comunicação eletrónica

Carla Isabel Dias – Inspetora Tributária Direção de Finanças Viana do Castelo

16h15 | Novo Código do IRS

José Manuel Cadilha Guerreiro – Técnico de Administração Tributária/Chefe do Serviço de Finanças de Paredes de Coura

17h15 | Debate

18h00 | Encerramento

PONTE DE LIMA CANCELA ESPECTÁCULOS NO TEATRO DIOGO BERNARDES

27 e 28 de Fevereiro

Por motivos de força maior, a que o Teatro Diogo Bernardes e o Município de Ponte de Lima são totalmente alheios, as sessões de estreia do espectáculo de teatro "As Cadeiras", pelo Teatro O Cão Danado, marcadas para os dias 27 e 28 de Fevereiro, respectivamente, às 21h30 e às 15h30, estão canceladas.

Teatro Diogo Bernardes Noite

Os espectadores que adquiriram bilhetes deverão devolver os mesmos nos Serviços de Bilheteira do Teatro Diogo Bernardes, sendo-lhes restituído o valor dos mesmos.

Pelos incómodos causados, o Teatro Diogo Bernardes apresenta as devidas desculpas e solicita a melhor compreensão para esta situação que não nos é possível, de todo, resolver.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt

Aproveita-se a oportunidade para apresentar os próximos espectáculos, da responsabilidade do Teatro Diogo Bernardes, a realizar em Março:

4 de Março – Música Clássica: Orquestra de Câmara da Guarda Nacional Republicana | Direcção Marco Ferreira | Soprano Ana Cosme – Teatro Diogo Bernardes – 22h00 – M/ 6 anos – 2,00€.

5 de Março – Música: Teresa Salgueiro – Teatro Diogo Bernardes – 22h00 – M/ 6 anos – 5,00€ – Espectáculo com Lotação Esgotada.

11 de Março – Música: Golden Slumbers – Teatro Diogo Bernardes – 22h00 – M/ 6 anos – 2,00€.

13 de Março – Música: Banda Musical de S. Martinho da Gandra – Teatro Diogo Bernardes – 15h00 – M/ 6 anos – 2,00€.

18 de Março – Música: Abalone Dots (Suécia) – Teatro Diogo Bernardes – 22h00 – M/ 6 anos – 2,00€.

19 de Março – Teatro: “Morro de Amores”, co-produção com a Fértil Cultural – Teatro Diogo Bernardes – 22h00 – M/ 12 anos – 2,00€.

24 de Março – Música: Concerto de Páscoa – Carlos Guilherme (tenor), Filipa Lopes (soprano) e Paulo Vieira de Almeida (piano) – Igreja Matriz de Ponte de Lima – 22h00 – M/ 6 anos

LUÍS MARQUES MENDES MODERA DEBATE DA ARQUIDIOCESE DE BRAGA COM CALDEIRA CABRAL, CARVALHO DA SILVA E GONÇALO LOBO XAVIER

O comentador e ex-líder do PSD, Luís Marques Mendes, vai vestir a pele de moderador num debate organizado pela Arquidiocese de Braga que reúne o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, o ex-sindicalista Carvalho da Silva e o vice-presidente do Conselho Económico e Social Europeu (CESE), Gonçalo Lobo Xavier, numa discussão em torno dos temas que têm marcado a actualidade sobre o Trabalho em Portugal.

A iniciativa, a realizar na próxima sexta-feira, dia 26, no Auditório Vita (Braga), a partir das 21h00, marca o arranque do II Ciclo de Conferências “Olhares Sobre...”.

De acordo com dados fornecidos pela NOVA ÁGORA, plataforma criada pela Arquidiocese de Braga com o intuito de promover discussões autênticas e abertas a toda a sociedade civil sobre as temáticas que mais influenciam a actualidade, o Auditório Vita vai contar com casa cheia para assistir ao debate inaugural, tendo já sido atingido o número limite de 530 inscrições.

Face à elevada procura, a NOVA ÁGORA vai disponibilizar a todos os interessados a possibilidade de assistir ao debate, que contará assim com transmissão online, no endereço http://novaagora.pt, onde se manterá depois disponível, para acesso em diferido.

Recorde-se que na semana seguinte, a 04 de Março, o II Ciclo de Conferências “Olhares Sobre...” regressa ao palco do Auditório Vita, desta vez para uma reflexão sobre Educação, com o ex-primeiro-ministro e actual candidato a secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, o ex-ministro da Justiça, Laborinho Lúcio, e o ex-ministro da Educação, Eduardo Marçal Grilo, a preencherem o lugar de oradores, com a moderação a ficar a cargo da jornalista Fátima Campos Ferreira.

O II Ciclo de Conferências “Olhares Sobre...” encerra a 11 de Março, novamente no Auditório Vita, com o último debate a incidir sobre o estado da Arte em Portugal, tendo como convidados o escultor Rui Chafes, vencedor do Prémio Pessoa 2015, o escritor Mário Cláudio e Pedro Sobrado, dramaturgo do Teatro Nacional S. João, com moderação de Maria João Costa, jornalista da Rádio Renascença.

Gonçalo Lobo Xavier é licenciado em administração pública pela Universidade do Minho. É vice-presidente do Conselho Económico e Social europeu (CESE), assessor do Conselho de Administração da AIMMAP (Associação dos Industriais Metalúrgicos, Metalomecânicos e Afins de Portugal) e integrou a comissão política nacional da Coligação 'Portugal à Frente'.

Manuel Caldeira Cabral: licenciado em economia, na Universidade Nova de Lisboa, onde concluiu mestrado em economia aplicada. é doutorado em economia pela Universidade de Nottingham. foi assessor de Fernando Teixeira dos Santos, no Ministério das Finanças, e de Manuel Pinho, no Ministério da Economia. Foi jornalista do Diário Económico e do Semanário Económico. Deputado da Assembleia da República como cabeça de lista independente, pelo círculo eleitoral de Braga. a 26 de novembro de 2015, assumiu o cargo de Ministro da Economia.

Carvalho da Silva concluiu o curso de montador electricista na Escola Industrial Carlos Amarante, em Braga. Combateu na guerra colonial, em Cabinda, entre 1970 e 1972. a partir de 1974, desempenhou vários cargos sindicais, no plano nacional e na Confederação Europeia de Sindicatos. Foi eleito coordenador da CGTP-IN, em 1986, e exerceu o cargo de secretário-geral, entre 1999 e 2009. Em 2000, licenciou-se em sociologia, no ISCTE, onde mais tarde se doutorou. é investigador do CES (centro de estudos sociais) e coordena a delegação do CES em Lisboa. Desde 2011, é professor catedrático convidado na universidade lusófona.

Luís Marques Mendes: licenciado em direito pela universidade de Coimbra. Foi, por diversas vezes, eleito deputado à assembleia da república, pelos círculos de Braga, Aveiro e Viana do castelo. Presidiu ao grupo parlamentar do PSD. Foi secretário de estado adjunto do ministro-adjunto e dos assuntos parlamentares do x governo, secretário de estado da presidência do conselho de ministros no xi governo, ministro-adjunto do primeiro-ministro do XII governo e ministro dos assuntos parlamentares no XV governo. Foi presidente da comissão política nacional do PSD e membro do conselho de estado. Exerce, actualmente, funções de comentador televisivo.

ESCOLAS DE ARCOS DE VALDEVEZ INTEGRAM PROJETO NACIONAL ECO-ESCOLAS

A Câmara Municipal aprovou recentemente a celebração do protocolo de parceria entre o Municipio e a ABAE-Eco-Escolas para 2015/2016 relativamente ao projeto nacional Eco – Escolas. Através deste protocolo a Câmara Municipal irá apoiar as escolas inscritas no desenvolvimento de diversas iniciativas, entre as quais a produção e distribuição e envio de materiais, possibilidade de participação nos subprojectos, formação creditada e não creditada, apoio técnico pedagógico e custos inerentes à atribuição do Galardão, nomeadamente produção de bandeiras e certificados, organização do Dia das bandeiras verdes.

image001

De referir que o Eco-Escolas é um programa internacional da “Foundation for Environmental Education”, desenvolvido em Portugal desde 1996 pela ABAE, que pretende encorajar ações e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pela escola, no âmbito da Educação Ambiental para a Sustentabilidade.

Para Receber a Bandeira Verde a escola tem de demonstrar ter seguido a metodologia dos 7 passos, nomeadamente o Conselho Eco-Escolas, a Auditoria Ambiental, o Plano de Ação, o Trabalho Curricular, a Monitorização e Avaliação, o Envolvimento da Comunidade e o Eco-Código.

Tem ainda de concretizar pelo menos 2/3 do seu plano de ação e realizar atividades no âmbito dos temas-base (água, resíduos e energia) e de pelo menos um dos temas do ano (2015-16: agricultura biológica, mar, mobilidade sustentável, alimentação saudável e sustentável).

O plano de ação é desenhado por cada escola e deverá tomar em conta a Agenda de prioridades de ação/intervenção decidida pelo Conselho Eco-Escolas. Em paralelo as escolas são desafiadas a participar em diversos subprojectos que procuram (in)formar e aprofundar e premiar o trabalho no âmbito de temáticas específicas.

BRAGA REALIZA JORNADAS DE ATLETISMO

Jornadas de Atletismo no Parque de Exposições de Braga. Iniciativa junta meia centena de alunos

O Município de Braga organiza este Sábado, 27 de Fevereiro, mais umas Jornadas de Atletismo, destinadas aos alunos do 1º ciclo do Ensino Básico do Concelho. A actividade vai decorrer na pista de atletismo do Parque de Exposições de Braga, a partir das 09h30.

Promover os hábitos de vida saudável, o conhecimento desta modalidade e o convívio entre as crianças dos vários agrupamentos escolares são os objectivos das jornadas que vão contar com a participação de cerca de meia centena de alunos de Braga.

BICMINHO APOIA EMPRESAS DO SECTOR AGROALIMENTAR NA INTERNACIONALIZAÇÃO E FINANCIAMENTO

26 de fevereiro, Salão Nobre da Câmara Municipal de Melgaço, 14h00

Seminário de encerramento do projeto LANPYMEXPORT vai discutir as principais oportunidades, apoios e incentivos que as PME da Euro-região Norte de Portugal - Galiza têm ao seu dispor para entrarem e se destacarem nos mercados internacionais.

agroalimentar 1

O BICMINHO, em cooperação com a Câmara Municipal de Melgaço, a ANFACO-CECOPESCA, a Confederación de Empresarios de Lugo e o Centro Tecnolóxico da Carne, reúne convidados nacionais e galegos de áreas como o apoio ao financiamento e investimento, governo e internacionalização, em Melgaço. O evento acontece na próxima sexta-feira, 26 de fevereiro, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Melgaço, pelas 14h00, e marca o encerramento do projeto LANPYMEXPORT. A tendência para a crescente globalização da concorrência e dos mercados, o número cada vez mais vasto de setores e de atividades e a explosão da Internet fazem com que a Internacionalização faça parte integrante das preocupações estratégicas das empresas. Surgem novos desafios e é necessário definir com clareza uma estratégia sustentável. É nesse sentido que o evento, intitulado “Indústria Agroalimentar – Desafios e Soluções para o Financiamento e a Internacionalização”, vai dar a conhecer às empresas as principais soluções de financiamento e internacionalização que estão ao seu dispor, bem como identificar e dinamizar um conjunto de contactos comerciais que se concretizem em vendas e oportunidades de negócio.

A abertura do seminário estará a cargo do Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, Manoel Batista; do Presidente do BICMINHO, André Vieira de Castro; do Adjunto a Secretaria General de ANFACO-CECOPESCAO

MINHOTOS FAZEM ARRAIAL EM LISBOA

O Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho leva a efeito no próximo dia 13 de março, um grandioso Arraial Minhoto, no Ringue António Livramento, instalações pertencentes à Junta de Freguesia de Benfica e que foram no passado uma das mais emblemáticas sedes do Sport Lisboa e Benfica.

EncontroTadiçoesMinhotasLisboa 065

Além do grupo anfitrião, vão também participar neste arraial o Rancho Folclórico Alegria do Minho e o Grupo de Danças e Cantares Besclore, ambos também sediados na região de Lisboa.

RF Alegria Minho Assorpim (66)

Entretanto, no dia 19 de março, leva a efeito uma Noite Cultural na União e Progresso da Venda Nova. No dia 15 de maio, tem lugar o Festival Nacional de Folclore “Cidade de Lisboa”, no Ringue António Livramento. E, no dia 26 de junho, organiza o Festival Nacional de Folclore inserido no Arraial de S. Pedro que se realiza junto à Mata de Benfica, em Lisboa.

O minhoto encara a vida como uma festa. O trabalho e a romaria, a religião e a gastronomia, para o minhoto é sempre motivo de alegria. É a exuberância e a profusão da cor, a beleza da terra e o encanto das moças, o sorriso largo e franco com que se entrega à dança aos primeiros acordes de uma concertina. E, em Lisboa, sempre que os minhotos se juntam, há festa, arraial e alegria!

PARLAMENTO APROVA REPOSIÇÃO DOS FERIADOS

A Assembleia da República aprovou ontem por maioria, com a abstenção dos deputados do PSD e CDS, o restabelecimento dos quatro feriados que haviam sido suspensos em 2012.

Assim, aqueles feriados voltam a ser celebrados na data devida ou seja, o de Corpo de Deus em junho (feriado móvel), o dia 1 de novembro, dia de Todos os Santos, o dia 5 de Outubro, Implantação da República e o 1.º de Dezembro, Restauração da Independência.

De referir que a instituição dos feriados tem como finalidade a preservação da memória colectiva como forma de manutenção da identidade de um povo, seja a data a comemorar de natureza religiosa ou cívica.

PROJETOS VENCEDORES DO 1º ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DE CAMINHA VÃO SER CONHECIDOS SEXTA-FEIRA

Mais de duas mil pessoas votaram e escolheram os projetos a realizar com o dinheiro dos seus impostos

Um total de 2122 pessoas votaram nos projetos que querem ver desenvolvidos no concelho. Em Caminha, as pessoas escolheram o que fazer com os seus impostos, através do Orçamento Participativo. Sexta-feira, dia 26 de fevereiro, vão ser apresentados os projetos vencedores do 1º Orçamento Participativo de Caminha. A cerimónia vai decorrer pelas 18 horas, no Salão Nobre dos Edifício Paços do Concelho.

O Orçamento Participativo de Caminha assenta num modelo de participação inovador, através do qual os participantes apresentaram propostas e decidiram os projetos que consideram ser os mais prioritários, até 180 mil euros. É de realçar que a verba contemplada no Orçamento Participativo correspondente ao valor de IRS que os munícipes do concelho pagaram durante o ano de 2015.

Os projetos que estiveram a votos foram: adaptação do Centro Cultural de Gondar para unidade de apoio domiciliário - União das freguesias de Gondar e Orbacém (60 mil euros); rede WIFI para as freguesias das Argas (Baixo, Cima e S. João) e Dem (40 mil euros); implementação de parque infantil e equipamento fitness junto ao rio Minho – Lanhelas (40 mil euros); beneficiação do edifício EB1 de Lanhelas (renovação de caixilharias) – Lanhelas (37 mil euros); requalificação dos abrigos das artes de pesca – Lanhelas (30 mil euros); requalificação da casa das Pedras Ruivas – Seixas (60 mil euros); requalificação do caminho entre Argela e Venade (Colarinha e Aldeia Nova) – Freguesias de Venade e Azevedo e Freguesia de Argela (60 mil euros); rota dos moinhos / Limpeza das linhas de água – Freguesias de Venade e Azevedo e freguesia de Argela (60 mil euros); forno comunitário (Do Campo à Mesa) – Riba de Âncora (45 mil euros); beneficiação do Jardim de Infância – Âncora (40 mil euros); beneficiação da escola EB de Âncora Lage – Âncora (60 mil euros); recuperação do espaço envolvente ao Dólmen da Barrosa – Vila Praia de Âncora (60 mil euros); Reparação do cais da Rua e colocação de guindaste para embarcações (Caminha) – Freguesias de Caminha e Vilarelho (35 mil euros) e Aquisição de cisterna para a junta de freguesia – Âncora (60 mil euros).

Esta listagem resulta dos encontros de participação que decorreram em outubro de 2015 e nos quais os cidadãos disseram o que querem que a Câmara faça com os seus impostos e da necessária análise técnica, que avaliou a possibilidade de realização dos projetos. No total, esses encontros mobilizaram mais de 250 cidadãos, com muitas ideias e projetos.

“O Orçamento Participativo de Caminha é mais uma peça na estratégia de abertura à sociedade que a Câmara vem concretizando. A atribuição de gabinetes aos partidos da oposição, a criação do Provedor do Munícipe, a transmissão online das Assembleias Municipais, o atendimento personalizado aos cidadãos, quer em Caminha, quer em Vila Praia de Âncora, a realização das reuniões de Câmara descentralizadas em todas as freguesias, o debate e votação aberta de grandes projetos como o do Mercado Municipal de Caminha, são eixos de atuação do Município que, juntamente com o Orçamento Participativo, consubstanciam um novo tempo para a gestão autárquica do nosso Concelho”, garante Miguel Alves, o presidente da Câmara de Caminha.

CAPA DA “REVISTA DA ARMADA” DESTACA ESTÁTUA DE D. TERESA EM PONTE DE LIMA

A edição do corrente mês de Fevereiro da “Revista da Armada” apresenta como ilustração da capa uma fotografia da estátua de D. Teresa, em Ponte de Lima, feita pelo Sargento Chefe Costa Caridade.

No interior da revista, vem publicado um excelente artigo de três páginas intitulado “A Rainha Tarasia e os 900 anos de Portugal”, da autoria do Dr Luís da Costa Diogo, Chefe do Gabinete Jurídico da Direção Geral da Autoridade Marítima (DGAM).

RUSGA DE S. VICENTE DE BRAGA ORGANIZA TERTÚLIA

No âmbito do programa comemorativo do 50º aniversário da Rusga de S. Vicente de Braga (1965/2015) - "50 anos 05 temas 50 iniciativas" -, aquele grupo folclórico tem agendado para o ano em curso, alguns "Serões/Tertúlias", dedicados a Clãs bracarenses que deixaram de alguma forma gravados, os seus 'nomes/marcas', em meados do século passado, por ocasião da data da nossa fundação.

Desde a participação em movimentos cívicos e/ou de intervenção política, passando pelos movimentos associativos de natureza sociocultural, recreativa, artística, desportiva, entre outros.

Convida alguns desses protagonistas a partilhar as suas memórias e histórias e as dos seus. Momentos de alegrias, vitórias alcançadas, angústias, sofrimentos, e, porque não, as peripécias, de fazer rir e chorar. Enfim..., uma vez mais - 'Vidas cruzadas, experiências partilhadas'.

Tema da 80ª edição dos S/Ts: - "Clãs desportistas bracarenses de meados do século XX (1ª parte) - Os Cabeças Negras e os Machados"

A Rusga de São Vicente de Braga - Grupo Etnográfico do Baixo Minho, leva a efeito a 80ª edição dos "Serões no Burgo/Tertúlias Rusgueiras", a ter lugar na sede social daquela associação, sita na Av. Artur Soares (Palhotas), nº 73, em Braga, no próximo dia 26, sexta-feira, do mês em curso, pelas 21h:30, que terá por convidados o professor José Ribeiro e a professora Alice Machado, com a moderação de José Pinto, presidente da associação.

Os momentos artísticos da seranzada serão da responsabilidade do "GMP" - Grupo de Música Popular da UMinho.