Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

GUIMARÃES DÁ O EXEMPLO NA PREVENÇÃO DAS CHEIAS

INUNDAÇÕES JÁ NÃO ATINGEM ZONA BAIXA DA CIDADE

Bacias de retenção em Guimarães são exemplo nacional na prevenção de cheias em meio urbano

Solução criada há dez meses pela Câmara de Guimarães tem evitado inundações no centro da cidade. Neste período, houve o equivalente a 87 ciclos de enchimento e esvaziamento das bacias de retenção.

Guimaraes_Bacia_Retencao

Mais de 2 milhões de metros cúbicos de água foram regulados, até agora, nas três bacias de retenção construídas há dez meses em meio urbano pela Câmara Municipal de Guimarães. A análise do valor (2.214.000m3 de água) refere-se ao período entre 01 de maio de 2015 e 17 de fevereiro de 2016, correspondendo ao enchimento de cerca de 2.800 piscinas convencionais, com 25 metros de comprimento. 

Só nos primeiros 48 dias de 2016, desde o início deste ano até 17 de fevereiro, choveu mais de metade do que nos últimos oito meses do ano passado. Entre maio e dezembro de 2015, passaram pelas bacias de retenção de Guimarães 1 milhão e 320 mil metros cúbicos de água, enquanto em 2016, em apenas um mês e meio, foram contabilizados 894 mil metros cúbicos de água.

Até ao momento, o dia de maior carga aconteceu a 15 setembro de 2015, com 196 mil metros cúbicos equivalentes a 7 ciclos de enchimento e esvaziamento, sendo a capacidade total das três bacias de 25 mil e 500 metros cúbicos. Por sua vez, janeiro de 2016 foi o mês com maior atividade, com um total de 558 mil metros cúbicos de água, equivalentes a 16 ciclos. «Esta obra tem resolvido o problema das inundações, que eram recorrentes», afirmou Domingos Bragança, Presidente do Município.

Intervenção evita facilidade de inundações

O recurso à engenharia natural na construção das bacias teve como principal objetivo o melhoramento e a manutenção da função hidráulica da Ribeira da Costa, constituindo uma solução para evitar cheias com a criação de três bacias de retenção, com a função de redução do caudal e velocidade das águas da Ribeira de Couros, diminuindo, desta forma, a possibilidade de inundações da zona baixa da cidade.

Com esta obra, a Câmara Municipal de Guimarães privilegiou a preservação e valorização de espaços verdes, que se encontram enquadrados na cidade, favorecendo a sustentabilidade e a biodiversidade do sistema natural, criando corredores ecológicos fluviais, além de aumentar o grau de utilização pública destas áreas naturais, criando lugares de interface entre as vivências sociais e os espaços ribeirinhos.

A Ribeira da Costa/Couros é um dos afluentes do Rio Selho. Nasce na montanha da Penha e atravessa a cidade de Guimarães, abrangendo diversas zonas desde o Parque da Cidade, Parque das Hortas, zona de Couros, Mercado Municipal/Alameda Mariano Felgueiras até desaguar no Rio Selho, na Veiga de Creixomil, numa extensão de aproximadamente 6.2 km, alternando entre locais em que o escoamento é feito em superfície livre com zonas em que é canalizado. A correspondente área da bacia hidrográfica tem cerca de 11.23 km2.

PONTE DE LIMA APOSTA NA EXCELÊNCIA!

I Feira 100% Agrolimiano: Ponte de Lima aposta nos produtos de Excelência

O Município de Ponte de Lima promove nos dias 27 e 28 de fevereiro a I Feira 100% Agrolimiano – certame que visa promover todo o setor agroalimentar do concelho, um território onde a produção de qualidade é uma marca distintiva e um fator de promoção e atração.

Visite a excelência do mundo rural de Ponte de Lima, onde pode encontrar a venda e exposição de Vinho Loureiro e Vinhão, Enchidos e Fumados, Leite, Carne de Raças Autóctones, Cavalos, Fruta, Sidra, Mel, Cogumelos, Caracóis, e outros produtos 100% limianos! Vai ser apresentada uma mostra dos diversos produtos endógenos, de prestadores de serviços para o mundo rural, atividades equestres, workshops, showcookings, degustações, entre outros.

Assim, em colaboração com os parceiros deste evento, estão agendadas sessões de esclarecimento sobre “Subsídios Agrícolas RPB, MZD, MAA e Animais”, às 15 horas do dia 27, promovido pela CAP – entre Douro e Minho; segue-se a temática sobre “Bolsa Nacional de Terras” a cargo da Direção Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural e Pescas do Norte. Para o primeiro dia estão ainda programados três workshops sobre “Produção de Cogumelos”, pela Engª Adelina Reis e “Produção de Mel”, pelo Dr. Paulo Garrido, ambos promovidos pela Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Ponte de Lima.

Novas Culturas/Novas Oportunidades” é o terceiro workshop do dia, será às 18h45, da responsabilidade do Engº Nelson Lima do Viveiro Lima.

O programa do dia 28 inclui a apresentação da “Poda de Mirtilos”, um workshop que está sob a chancela da empresa limiana Fragâncias Vermelhas. Segue-se mais um tema, sobre um produto de excelência do concelho e da região, “O Loureiro – da Viticultura à Enologia” apresentado pela Blue Wine.

Em análise estarão ainda os queijos com o tema “Queijo fresco e iogurte de leite de vaca Minhota” promovido pela APACRA – Associação Portuguesa dos Criadores de Bovinos de Raça Minhota.

O Shwcooking sobre “Caracóis” pelo Chef Daniel Pinheiro, da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural está marcado para as 16h30 de domingo, seguindo-se às 17h30 “Variedades Regionais de Macieira: Recuperando um Património Perdido”, a cargo do Dr. Raul Rodrigues, da Escola Superior Agrária de Ponte de Lima. A temática dos workshops termina com a degustação de Sidra, pela marca Sidra Corrupia.

Com um programa abrangente, dirigido a profissionais e ao público em geral, com exposição de animais e atividades equestres, esta I Feira 100% Agrolimiano, pretende cativar profissionais, distribuidores, empresários e consumidores para a excelência do mundo rural de Ponte de Lima.

BRAGA DEVOLVE RIO ESTE AOS BRACARENSES

Obras de Renaturalização devolvem Rio Este aos Bracarenses. Intervenção concluída nos próximos dois meses

As obras de regularização e renaturalização do Rio Este estarão concluídas dentro de dois meses e vão permitir devolver o rio Este à população. A ideia foi defendida por Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, durante uma visita ao troço do rio situado junto ao Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL) e que contou com a presença do ministro do Ambiente, João Matos Fernandes.

CMB19022016SERGIOFREITAS000000782

“Esta obra vai permitir devolver o espaço à população, com o objectivo de prolongar a ecovia pedonal até ao Complexo da Rodovia, tornando a zona mais aprazível”, referiu Ricardo Rio, adiantando que, no futuro, o Município de Braga “tem a ambição de efectuar uma intervenção mais substancial na zona do complexo industrial da Grundig até ao Parque de Celeirós, para criar condições de salvaguarda das unidades empresariais ali existentes”.

CMB19022016SERGIOFREITAS000000789

As obras de regularização e renaturalização do rio Este, uma intervenção a cargo da APA – Agência Portuguesa do Ambiente, em cooperação com o Município de Braga, devem estar concluídas dentro de dois meses. A intervenção efectuou-se em duas fases com um investimento de cerca de 500 mil euros. As obras vão permitir devolver as funções ambientais ao troço do rio Este, potenciando a sua posterior ligação ao troço já renaturalizado, entre a ponte Pedrinha e a Av. Frei Bartolomeu dos Mártires.

A intervenção no rio Torto, mais concretamente na Ribeira de Panoias, é outra área que merece a “grande preocupação” do Município, e vai ser sujeita a uma candidatura a fundos comunitários, garantiu Ricardo Rio.

Durante a visita, o ministro do Ambiente anunciou um investimento do Governo de 20 milhões de euros em projectos para evitar cheias e reforçar o sistema de monitorização dos caudais dos rios. Segundo João Matos Fernandes, este investimento, que será visível ainda no decorrer deste ano, inclui oito obras e a instalação de equipamentos em 25 locais para medir os caudais e simular a sua evolução.

CMB19022016SERGIOFREITAS000000792

As obras terão várias dimensões e vão ocorrer nos rios Lima e Vez, na Foz do Cávado, no Tâmega, na Ribeira do Prior Velho (junto ao Trancão) e no Mondego, que recebe três intervenções. A obra mais expressiva será a do desassoreamento do leito do Mondego, junto a Coimbra, com 6,5 milhões de euros, e visa criar uma “nova capacidade de encaixe para as cheias frente à cidade". O objectivo é que estes investimentos "minimizem o risco de cheias, cumprindo a estratégia de adaptação às alterações climáticas”, concluiu o governante.

Braval inaugura nova Unidade de Tratamento Mecânico de Valorização Orgânica

Ainda no decorrer desta visita do ministro do Ambiente ao distrito de Braga, a Braval inaugurou uma nova Unidade de Tratamento Mecânico Central de Valorização Orgânica da Braval. Trata-se de um investimento de 22 milhões de euros, que vai tratar anualmente mais de 100 mil toneladas de lixo gerado pelos seis Concelhos que fazem parte da zona de abrangência da Braval.

A empresa cumpre este ano 20 anos de existência e, segundo Ricardo Rio, a Braval é um “bom testemunho de cooperação supramunicipal” e representa o “compromisso de todas as entidades públicas de servir a população”. Para o Autarca Bracarense, e também presidente da Assembleia Geral da Braval, a empresa tem registado uma enorme evolução ao longo dos tempos, sendo este investimento agora inaugurado, o “corolário do esforço desenvolvido ao longo dos tempos e a sequência natural de uma empresa de vanguarda no sector”.

CMB19022016SERGIOFREITAS000000802

A nova Unidade irá permitir valorizar 30 mil toneladas de fracção orgânica dos resíduos diferenciados e 10 mil resíduos verdes e castanhos, além de retirar a fracção reciclável e valorizar energicamente o biogás, explicou o presidente do conselho administrativo da Braval, Jorge Silva. Agora, o principal desafio é tornar a estrutura economicamente viável.

As novas instalações tratam os resíduos dos Municípios de Braga, Amares, Póvoa do Lanhoso, Terras do Bouro, Vieira do Minho e Vila Verde servindo um total de mais de 250 mil pessoas e uma área de 1100 quilómetros quadrados.

Segundo Jorge Silva, os objectivos da empresa são claros: "reduzir a quantidade de resíduos urbanos biodegradáveis encaminhados para este espaço, aumentar a quantidade de resíduos preparados para reutilização e reciclagem, valorizar os resíduos não recicláveis para que possam ter uma valorização, evitando que o seu destino seja o aterro sanitário", explicou o responsável, que lançou um desafio ao Governo para que tenha “especial atenção” ao processo de renovação de concessão da Braval, que se revela “extremamente importante para a empresa atingir os objectivos propostos e alcançar a sustentabilidade financeira”.

Em resposta ao desafio, o ministro do Ambiente referiu que este “é um processo que está a ser avaliado e, uma vez que se trata de um projecto que beneficia de apoios comunitários e que se revela importante para as populações abrangidas, não existe nenhuma razão para que a decisão não seja favorável”, garantiu João Matos Fernandes.

CMB19022016SERGIOFREITAS000000808

PONTE DE LIMA PARTICIPA NA FEIRA DE TURISMO DE PAMPLONA

Ponte de Lima na NAVARTUR – 11ª Feira Internacional de Turismo – Pamplona

26 a 28 de fevereiro

As potencialidades turísticas do território limiano vão estar em destaque na NAVARTUR – 11º Feira Internacional de Turismo, a realizar em Pamplona – Espanha, de 26 a 28 de fevereiro.

Ponte de Lima

Face aos números registados o ano passado, a participação de 150 expositores e mais de 30 987 visitantes, trata-se de uma importante Feira de Turismo direcionada para um mercado potencial muito interessante, com elevado poder de compra como Navarra e o País Basco.

Ponte de Lima vai integrar o stand do Turismo, Porto e Norte de Portugal, numa ação de promoção integrada da região, privilegiando o turismo de natureza e o património paisagístico, com destaque para alguns dos produtos de excelência do concelho, como a Enogastronomia, o desporto equestre, e os grandes eventos.

ARCOS DE VALDEVEZ REALIZA CICLO DE CONFERÊNCIAS “REENCONTROS DE VALDEVEZ: 500 ANOS DE HISTÓRIA COM OS OLHOS NO FUTURO

Fernando Savater e Alexandre Castro Caldas são os oradores desta terceira conferência

O encerramento do Ciclo de Conferências REENCONTROS DE VALDEVEZ: 500 anos de História com os olhos no futuro decorre no próximo dia 20 de Fevereiro pelas 21.00 horas, na Casa das Artes de Arcos de Valdevez.

image011

Deste momento farão parte as intervenções de Fernando Savater, um dos maiores vultos do Pensamento mundial. Filósofo, ensaísta e escritor, referência de muitas gerações, com mais de 50 livros publicados e traduzidos para mais de 20 Línguas. Por todo o mundo as suas conferências têm esgotado auditórios, e a de Alexandre Castro Caldas, um dos grandes neurocientistas com raízes em Arcos de Valdevez e Diretor do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica Portuguesa.

CICLO CONFERÊNCIAS FEVEREIRO - convite - Cópia

PAREDES DE COURA ADERE AO PACTO DE MILÃO SOBRE POLÍTICA DE ALIMENTAÇÃO URBANA

Paredes de Coura aderiu ao Pacto de Milão sobre Política de Alimentação Urbana. Com o objetivo de providenciar uma “alimentação economicamente acessível e saudável a todas as pessoas”, a autarquia courense também se compromete a implementar coerentes políticas e programas municipais relacionados com a alimentação.

IMG_20151215_155439980

“Hoje em dia não é possível acompanhar o ritmo do mundo, que felizmente segue os caminhos de uma cidadania cada vez mais responsável e solidária, sem a adesão a iniciativas como esta. Podemos dizer que é uma visão otimista, mas afirmamos que acreditamos nela”, explicou o presidente da Câmara de Paredes de Coura, Vitor Paulo Pereira, justificando a adesão do seu município ao Pacto de Milão sobre Política de Alimentação Urbana.

“Neste contexto não é possível perspetivar a alimentação mundial fora de um âmbito em que a sustentabilidade ou a responsabilidade social não estejam presentes”, reforçou o autarca, acrescentando que “a estratégia pioneira que Paredes de Coura desenvolve de forma consistente e planeada na alimentação vegetariana, com a envolvência dos restaurantes e público escolar, vai ao encontro de algumas das preocupações desta Câmara Municipal”.

Recorde-se que através de práticas coerentes, Paredes de Coura tem implementado iniciativas únicas como são o Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana – ‘comer para um mundo melhor’ ou até o Projeto Terra. Em parceria com o Agrupamento de Escolas, Paredes de Coura procura com este projeto sensibilizar os mais novos para a ligação à natureza e às origens da comida (sementes), de forma a que quando forem adultos façam escolhas responsáveis e acertadas ao nível da sua alimentação e estilo de vida.

Agora, com a adesão ao Pacto de Milão sobre Política de Alimentação Urbana, promovido no âmbito da conferência da organização não-governamental Oikos, que contou com o apoio da Direcção-Geral da Saúde e Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa, Paredes de Coura volta a estar na primeira linha das preocupações ambientais e sustentáveis.

Num outro âmbito, recorde-se também que recentemente Paredes de Coura foi o primeiro município do país a avançar com a criação de um Plano de Paisagem, no qual estão definidas as orientações para a gestão da paisagem do concelho, como foi amplamente elogiado no Fórum Internacional sobre a ‘Paisagem do Sudoeste Europeu’, que se realizou no Porto.

IMG_20151215_161925249

BRAGA CANDIDATA-SE A CIDADE EUROPEIA DO DESPORTO 2018

Anúncio efectuado na apresentação do Campeonato Mundial Universitário de Karaté

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, anunciou hoje, 19 de Fevereiro, a candidatura de Braga a Cidade Europeia do Desporto 2018. A revelação foi feita durante a apresentação do Campeonato Mundial Universitário de Karaté 2016, que se realizará em Braga de 10 a 13 de Agosto, no âmbito da Capital Ibero-Americana da Juventude.

CMB19022016SERGIOFREITAS000000765

Segundo Ricardo Rio, o actual Executivo Municipal está empenhado em trazer para a Cidade eventos que ajudem a “projectar o eclectismo de Braga” nas mais diversas modalidades desportivas. “Queremos que Braga seja palco não apenas de grandes competições como o Mundial Universitário de Karaté, mas que exista, no dia-a-dia, um leque diversificado de modalidades acessíveis a toda a população”, referiu o Autarca, destacando ainda o grande dinamismo das colectividades locais, das escolas e da Universidade do Minho no que ao desporto diz respeito.

CMB19022016SERGIOFREITAS000000764

A candidatura a Cidade Europeia do Desporto 2018 foi submetida à ACES Europe – Associação das Capitais e Cidades Europeias do Desporto, organismo que anunciará a decisão no final deste ano.

O Campeonato Mundial Universitário de Karaté 2016, inserido na programação oficial da Capital Ibero-Americana da Juventude, trará à Cidade de Braga 500 atletas de 50 países, mobilizando ainda cerca de 200 pessoas, entre staff e voluntários.

O evento, que terá como palco principal o Complexo Desportivo da Universidade do Minho (UMinho), em Gualtar, é uma organização atribuída à Federação Internacional do Desporto Universitário (FISU) à Federação do Desporto Universitário (FADU), em parceria com a UMinho e com a Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM).

CMB19022016SERGIOFREITAS000000768

O presidente da Câmara Municipal salientou o facto deste Campeonato Universitário trazer a Braga “atletas de excelência e de nível mundial”, numa semana em que se irão assinalar alguns dos momentos mais importantes da Capital Ibero-Americana da Juventude.

Segundo Ricardo Rio, o evento é o resultado do “notável trabalho que a UMinho tem realizado em termos desportivos”, mesmo não tendo uma formação académica específica nesta área. “Deve ser um caso muito singular no plano europeu, uma Universidade com estas características conseguir, não só ser motor de um nível de participação corrente em prática desportiva, como, ao mesmo tempo, ter desempenhos competitivos de excelência a nível nacional e internacional, como a que a UMinho tem patenteado em diversas modalidades”, sustentou o Edil.

De referir que o Campeonato Mundial Universitário de Karaté surge após o sucesso que foram os mundiais universitários organizados pela UMinho, em cooperação com a a AAUM, e já lá vão cinco (futsal 98; badminton 2006; xadrez e futsal 2012; e andebol 2014).

BRAGA RECUPERA CANCIONEIRO TRADICIONAL

No próximo dia 21 de Fevereiro (domingo), às 16 horas, vai ter lugar na Igreja da Senhora-a-Branca a primeira edição da “Canção Bracarense”, evento destinado a recuperar as mais belas músicas dos cancioneiros da nossa região, bem como perpetuar a nossa memória coletiva, evidenciando o “tempo de antigamente” e a contemporaneidade.

Este evento pretende levar todos aqueles que marcarem presença a uma viagem pelos cancioneiros bracarenses onde serão interpretados vários temas, desde o S. Martinho ao São João, passando pelos cantares de Natal e da Quaresma.

Organizada pelo Grupo Folclórico da Universidade do Minho (GFUM), a “Canção Bracarense” irá contar com a colaboração do Grupo de Cantares do Este, do Rancho Folclórico da Associação Cultural e Recreativa de Cabreiros, do Grupo Folclórico Dr. Gonçalo Sampaio e da Associação Cultural e Festiva “Os Sinos da Sé” e com o apoio da Junta de Freguesia de S. Victor.

A Igreja da Senhora-a-Branca é o local escolhido para acolher esta iniciativa, dado que, em tempos remotos, ali era recolhido o produto da ceifa agrícola, um tributo que os lavradores faziam aos clérigos residentes.

CABECEIRAS DE BASTO INAUGURA EXPOSIÇÃO DE TANOARIA

Francisco Alves inaugurou exposição de Tanoaria na Casa do Tempo

O Presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, inaugurou esta manhã, 19 de fevereiro, a exposição de ‘Tanoaria’ patente ao público na Casa do Tempo. As peças expostas foram gentilmente cedidas pela Junta de Freguesia de Basto, autarquia que colaborou com a Casa do Tempo na realização desta mostra.

Exposição de Tanoaria na Casa do Tempo (3)

A tanoaria é uma arte ancestral que consiste no fabrico de vasilhames em madeira para o armazenamento do vinho. Esta atividade era desenvolvida junto das zonas ribeirinhas, intimamente ligadas às regiões de produção vinícola. Com as madeiras de carvalho, castanho, mogno, acácio ou eucalipto, fabricam-se tonéis, pipas, pipos, canecos, celhas e outros artefactos, especialmente para a colheita, tratamento, armazenamento e transporte do vinho.

Exposição de Tanoaria na Casa do Tempo (2)

No concelho de Cabeceiras de Basto ainda se exerce a atividade da tanoaria, mais propriamente nas freguesias de Basto e Faia. Atualmente há ainda tanoeiros (artesãos) que se dedicam ao fabrico de peças, segundo as formas tradicionais, mas em número reduzido e como objetos decorativos.

Coube ao presidente da Junta de Freguesia de Basto, Fernando Sousa, fazer uma breve explicação da arte da tanoaria, na qual ele próprio trabalhou, bem como das técnicas que eram usadas na construção das pipas. A iniciativa contou também com a presença dos alunos do 10º ano do curso profissional de Técnico de Comércio do Externato de S. Miguel de Refojos.

De salientar que a Casa do Tempo realiza ao longo do ano várias exposições temporárias com o objetivo de preservar as nossas tradições, os nossos costumes e a nossa história, como é o caso das profissões do antigamente.

No final, o autarca agradeceu o trabalho e empenho da organização, bem como a presença dos alunos.

Exposição de Tanoaria na Casa do Tempo (1)

É NECESSÁRIO CONSTRUIR ECODUTOS NAS AUTOESTRADAS PARA PREVENIR SEGURANÇA RODOVIÁRIA E PRESERVAR VIDA SELVAGEM

A construção de auto-estradas e outras vias rodoviárias um pouco por todo o país, atravessando frequentemente áreas florestais e de parques naturais, não tem registado qualquer preocupação com a preservação da vida selvagem nem da segurança rodoviária. Um dos melhores exemplos constitui um caso recentemente noticiado pela Rádio Alto Minho que a seguir se transcreve.

“Marco Caldas, utente da A27, que liga Viana do Castelo a Ponte de Lima,  vai processar a concessionária Norte Litoral por esta recusar assumir os prejuízos de um acidente causado por uma raposa, em dezembro de 2015.

“Não vou desistir de ser ressarcido dos prejuízos causados por este acidente. O animal, com mais de 10 quilos, entrou na via com tal velocidade que eu não tive hipótese de evitar a colisão que provocou prejuízos elevados na viatura”, afirmou o automobilista de Arcos de Valdevez.

O acidente ocorreu em 07 de dezembro de 2015, às 23:50, quando Marco Caldas seguia no sentido Ponte de Lima-Viana do Castelo, e “uma raposa de grande porte se atravessou na via, provocando o acidente de que resultaram apenas danos materiais estimados em 1.900 euros”.

O condutor “chamou, de imediato, as autoridades policiais”, no caso a GNR, “tendo sido elaborado a respetiva participação de acidente de viação”.

Marco Caldas disse ter apresentado uma reclamação, junto da concessionária Norte Litoral, que respondeu em 05 de janeiro “declinando qualquer responsabilidade no acidente”, que, de acordo com o orçamento solicitado pelo utente de 32 anos a uma oficina automóvel, causou estragos cuja reparação custa mais de 1.900 euros.

“Vou com este caso até ao fim, primeiro porque quero resolver a minha vida e depois para alertar outros automobilistas que podem ser confrontados com o mesmo problema”, sustentou, garantindo “que avançará com uma ação judicial caso o processo, atualmente a cargo da proteção jurídica da segurada, não surtir efeito”.

Na resposta que o departamento jurídico enviou ao automobilista a concessionária Norte Litoral afirmou, que “após análise detalhada dos factos, concluiu que o acidente descrito não é da sua responsabilidade”.

“A Autoestradas Norte Litoral cumpre rigorosamente os seus deveres de vigilância e procede a regulares e constantes patrulhamentos em todo o trajeto da A27, 24 sobre 24 horas, em termos razoáveis, em tempo oportuno e de modo eficaz, não lhe sendo possível assegurar segundo a segundo, quilómetro a quilómetro, o surgimento inesperado de qualquer obstáculo que ponha em causa, se algum modo, a boa circulação rodoviária”, sustentou.

Acrescentou que “mantém, em perfeito estado de conservação, as vedações existentes ao longo de toda a via concessionada realizando, através das suas brigadas de manutenção e vigilância, regulares vistorias de forma a assegurar que as mesmas não apresentam qualquer estrago que permita a introdução de animais na autoestrada”.

“Tendo a atuação da concessionária revelado o estrito cumprimento dos deveres de cuidado em matéria de vigilância e segurança da via concessionada não poderá ser imputada à concessionária a responsabilidade pelos danos emergentes do acidente em apreço”, lê-se ainda na resposta enviada ao utente da A27.

Adiantou que “não existem” no processo deste acidente “quaisquer elementos de prova conclusivos, facto que óbvia e justamente afasta qualquer obrigação da nossa parte de ressarcimento dos danos invocados”.

“Tendo a concessionaria assegurado as condições de segurança de circulação na via e acionado os meios de prevenção e adotado condutas proativas em prol dos interesses dos utentes contra riscos anormais, não poderão, por conseguinte, ser assacadas quaisquer responsabilidades à Autoestradas do Norte Litoral no acidente descrito, e bem assim não podemos aceitar os prejuízos invocados pelo que declinamos qualquer responsabilidade pela indemnização dos mesmos”, sustentou.”

Fonte: http://radioaltominho.pt/

SÉNIORES DE BRAGA RECEBEM FORMAÇÃO EM INGLÊS E INFORMÁTICA

Seniores Bracarenses em aulas de Informática e Inglês

Segunda-feira, dia 22 de Fevereiro, pelas 16h30, na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, em Braga

O Município de Braga realiza a sessão de acolhimento aos seniores inscritos no II Curso de Formação em Informática e no I Curso de Inglês, na próxima segunda-feira, dia 22 de Fevereiro, pelas 16h30, na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, em Braga.

A iniciativa contará com a presença de Firmino Marques, vice-presidente do Município de Braga.

Desenvolvidos pelo Município de Braga e pelo Banco Local de Voluntariado, estes projectos de ‘inclusão digital’ e Inglês, contam com a participação de cerca de 160 seniores Bracarenses e terão uma duração de 20 sessões.

CABECEIRAS DE BASTO CRIA REDE LOCAL DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, assinou ontem, dia 18 de fevereiro, na Casa do Tempo, o protocolo de instalação da Rede Local de Educação e Formação que integra o Agrupamento de Escolas e Cabeceiras de Basto; o Externato de S. Miguel de Refojos; a Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas; a Fundação António Joaquim Gomes da Cunha; a Associação Recreativa e Cultural de Arco de Baúlhe (ARCA); a Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto; e a Associação Empresarial de Basto.

Município de Cabeceiras de Basto cria Rede Local

O protocolo de cooperação visa o estabelecimento das normas de organização e funcionamento da Rede Local de Educação e Formação de Cabeceiras de Basto e é válido para o período 2016/2017.

A cooperação no seio desta parceria é balizada pelos princípios da coordenação, parceria, territorialização, transversalidade, participação, subsidiariedade, autonomia das partes e responsabilidade.

A Rede Local de Educação e Formação, que é um órgão consultivo do Município, tem como objetivos, entre outros, a melhoria e o aumento da eficácia do sistema de educação e formação através da cooperação e articulação entre as diversas partes; o desenvolvimento de uma atuação conjunta e concertada nos domínios da educação e qualificação escolar e profissional da população; o ajuste da oferta de formação tendo em conta as necessidades e prioridades dos diferentes setores da atividade económica e do mercado de trabalho; a adoção de práticas e medidas locais de combate ao insucesso, absentismo e abandono escolar; bem como a promoção da coesão social e da inclusão, promovendo a adoção de práticas específicas para a população com dificuldades de inserção.

A Rede Local de Educação e Formação, através das entidades parceiras e da Comissão Concelhia de Educação e Formação, articula-se com o Conselho Municipal de Educação e com o Conselho Local de Ação Social.

De referir, ainda, que outras entidades públicas e privadas poderão vir a integrar esta Rede através de uma adenda ao protocolo ontem celebrado.

Município de Cabeceiras de Basto cria Rede Local

BRAGA INAUGURA EXPOSIÇÃO "JOVENS CRIADORES"

Inauguração da Exposição ‘Jovens Criadores’ realiza-se segunda-feira, dia 22 de Fevereiro, pelas 11h00, no Shopping Braga Parque

O Município de Braga inauguração a Exposição ‘Jovens Criadores’, na próxima segunda-feira, dia 22 de fevereiro, pelas 11h00, no Shopping Braga Parque.

A iniciativa contará com a presença de Sameiro Araújo, vereadora do Município de Braga.

A Exposição é composta pelas criações finalistas do I Concurso Jovens Criadores, subordinado ao tema ‘Theatro Circo: 100 anos de História’ e estará patente ao público até 6 de Março.

BRACARENSES VISITAM COMPLEXO DAS SETE FONTES

No próximo domingo, dia 21, a Junta de Freguesia de S. Victor e a JovemCoop promovem a iniciativa “Apaixone-se pelas Sete Fontes”, dando destaque ao Complexo Eco-Monumental das Sete Fontes.

800px-Setefontes2

Marcada inicialmente para o Dia dos Namorados, esta iniciativa teve de ser adiada devido às más condições climáticas.

A caminhada/visita pretende dar a conhecer a História deste Monumento Nacional, desde sempre associado ao abastecimento de água à cidade de Braga, bem como descobrir um dos espaços verdes mais bonitos da nossa cidade, permitindo assistir ao “nascer da água”.

Este Monumento, com quase 300 anos, tem uma história muito mais vasta e, nos últimos anos, tem sido muito falado devido ao desejo de ver aquele local transformado num Parque Verde.

As especulações imobiliárias e as dificuldades de diálogo entre o Município e os proprietários vão retardando as legitimas pretensões de todos quanto desejam ver o Parque constituído e com usufruto público. Por isso, com esta iniciativa, queremos que todos os participantes se deixem apaixonar por este “local mágico” e reforcem as ações de defesa e valorização das Sete Fontes. Em finais de 2014, o Monumento foi alvo de uma profunda requalificação, que permitiu estabilizar e consolidar o edificado do monumento – que apresentava sinais de ruína –, bem como restabelecer a sua cor original. A cor vermelha é o mote para que os participantes se deixem apaixonar por este local.

Esta Caminhada tem o seu ponto de partida no Largo da Senhora-a-Branca, às 9h15, do dia 21 e seguirá até ao Complexo Eco-Monumental das Sete Fontes, onde se fará a visita guiada e interpretada.

A visita é gratuita e não carece de inscrição prévia. Os participantes terão direito a uma pequena recordação.

800px-Sete_Fontes_(10)

“LET’S MOVE” CONVIDA BRACARENSES A DANÇAR

Actividades desportivas gratuitas para toda a família

Dança jazz, dança contemporânea e pilates são as actividades desportivas agendadas para a terceira sessão do ‘Let’s Move’, que se realiza no próximo Domingo, 21 de Fevereiro, nas instalações da Academia Synergia, no Braga Shopping (Loja 138). Esta terceira sessão vai contar com a participação da Companhia de Dança 77.

O ‘Let’s Move’ é um projecto realizado no âmbito do Orçamento Participativo Jovem ‘Tu Decides!’, que tem como principal objectivo a promoção de hábitos de vida saudável junto da população Bracarense.

As actividades de acesso gratuito e têm lugar aos Domingos, das 10h00 e às 13h00, nas instalações da Academia Synergia,

Mais informações sobre o programa podem ser obtidas através do e-mail academiasynergia@gmail.com.

FREGUESIA DE VENADE E AZEVEDO ACOLHE A PRÓXIMA REUNIÃO DESCENTRALIZADA DO EXECUTIVO CAMINHENSE

Reunião terá lugar no dia 24 de fevereiro, pelas 18h30, no edifício da junta de freguesia de Venade e Azevedo, em Azevedo

A freguesia de Venade e Azevedo vai acolher a próxima reunião pública descentralizada no dia 24 de fevereiro. O executivo caminhense estará no edifício da junta de freguesia de Venade e Azevedo, em Azevedo, pelas 18h30, para ouvir e esclarecer as populações.

Venade_Azevedo

Recorda-se que o executivo realizou a primeira reunião descentralizada na freguesia de Venade e Azevedo em setembro de 2014. Os assuntos mais visados pelos munícipes foram: limpezas de valetas, limpeza das margens do rio Tinto, redes de águas pluviais e execução de redes de saneamento em diversas ruas.

A decorrerem desde janeiro de 2014, as sessões públicas descentralizadas são mais um instrumento de participação que os munícipes têm à disposição para dialogar diretamente com o executivo camarário. Além de favorecerem a proximidade junto da população, estas reuniões permitem ao presidente e aos vereadores da Câmara Municipal ouvirem, esclarecerem e prestarem contas da gestão municipal, contribuindo assim para uma democracia local mais participativa.

Estas reuniões apresentam como único ponto da ordem de trabalhos a audição dos munícipes. Assim, os munícipes interessados em intervir deverão proceder à respetiva inscrição, com uma antecedência mínima de 48 horas, na Câmara Municipal, através do telefone 258 710 300 ou do e-mail geral@cm-caminha.pt. Ainda o podem fazer na sede da Junta de Freguesia de Venade e Azevedo. Recorda-se que, no momento da inscrição, os munícipes deverão indicar o contacto telefónico e o assunto a tratar. Será dada prioridade aos assuntos relacionados com as freguesias em questão e de interesse coletivo e/ou público.