Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

GUIMARÃES DIVULGA ATIVIDADES CULTURAIS

O que (ainda) pode ver no segundo mês de 2016 no concelho de Guimarães

Dança, música, estreias, exposições e teatro são alguns dos eventos em agenda para os restantes dias de fevereiro, o mês mais curto do ano. Mas igualmente repleto de propostas...

O calendário cultural de inverno em Guimarães é marcado pelo Festival Internacional de Dança Contemporânea GUIdance, cuja sexta edição termina este sábado, 13 de fevereiro, no Centro Cultural Vila Flor. Este ano, o festival afirmou-se como um evento de marca da atividade cultural da cidade no que diz respeito à criação artística contemporânea, cumprindo também um importante papel na aproximação dos públicos com a arte do quotidiano.

Também neste sábado, pelas 21:30 horas, o teatro descentraliza-se e a peça “Cavaleiro, Procura-se!” sobe ao palco do Salão Paroquial de Ronfe, no âmbito do programa cultural “ExcentriCidade”, que regressa a 26 de fevereiro, desta vez em Moreira de Cónegos. No mesmo dia, há música na vila de São Torcato e na noite de 27 de fevereiro a Casa do Povo de Briteiros recebe um espetáculo musical.

Por falar em música, Rui Veloso comemora os seus 35 anos de carreira, este sábado, 13 de fevereiro, no Multiusos de Guimarães, a partir das 22 horas. São três décadas e meia de carreira que prometem uma noite e um concerto únicos, onde o músico revisitará os mais importantes temas que marcaram várias gerações: “Não há estrelas no céu”, “Chico Fininho”, “Jura”, “Porto Covo” e “Nunca me esqueci de ti”, entre outros.

Ainda na música, o Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor recebe na sexta-feira, 19 de fevereiro, a apresentação de “Mitra”, o mais recente trabalho dos “Paus”. Para ver às 22 horas, com a noite a prolongar-se pelo Café Concerto do CCVF. À boleia da diversificada oferta cultural vimaranense, no dia 21 de fevereiro, às 11 horas, realiza-se a última visita guiada ao projeto "As paragens onde o tempo habita". Um percurso em autocarro aos 17 abrigos onde podem ser apreciadas intervenções artísticas.

No mês com o dia mais romântico do ano, a Loja Interativa de Turismo de Guimarães, na Praça de S. Tiago, é o local da exposição de bordados “Amar Guimarães”, por Carla Campos e Sameiro Fernandes. Está disponível ao público até 29 de fevereiro. No Palacete da Praça de S. Tiago, pode ser vista a exposição temporária “Bordado de Castelo Branco”, enquanto no Arquivo Municipal Alfredo Pimenta está patente uma exposição de “Brinquedos Antigos”. A 27 de fevereiro, o Palácio Vila Flor e o CIAJG inauguram o 1º ciclo expositivo de 2016.

ENCONTRO EM CUBA ENTRE O PAPA FRANCISCO E O PATRIARCA KIRILL DE MOSCOVO É UM ACONTECIMENTO HISTÓRICO PARA OS CRISTÃOS DO MUNDO INTEIRO

Declaração comum do Papa Francisco e do Patriarca Kirill de Moscovo e de toda a Rússia

«A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos vós» (2 Cor 13, 13).

  1. Por vontade de Deus Pai de quem provém todo o dom, no nome do Senhor nosso Jesus Cristo e com a ajuda do Espírito Santo Consolador, nós, Papa Francisco e Kirill, Patriarca de Moscovo e de toda a Rússia, encontramo-nos, hoje, em Havana. Damos graças a Deus, glorificado na Trindade, por este encontro, o primeiro na história.

Com alegria, encontramo-nos como irmãos na fé cristã que se reúnem para «falar de viva voz» (2 Jo 12), coração a coração, e analisar as relações mútuas entre as Igrejas, os problemas essenciais de nossos fiéis e as perspectivas de progresso da civilização humana

  1. O nosso encontro fraterno teve lugar em Cuba, encruzilhada entre Norte e Sul, entre Leste e Oeste. A partir desta ilha, símbolo das esperanças do «Novo Mundo» e dos acontecimentos dramáticos da história do século XX, dirigimos a nossa palavra a todos os povos da América Latina e dos outros continentes.

Alegramo-nos por estar a crescer aqui, de forma dinâmica, a fé cristã. O forte potencial religioso da América Latina, a sua tradição cristã secular, presente na experiência pessoal de milhões de pessoas, são a garantia dum grande futuro para esta região.

  1. Encontrando-nos longe das antigas disputas do «Velho Mundo», sentimos mais fortemente a necessidade dum trabalho comum entre católicos e ortodoxos, chamados a dar ao mundo, com mansidão e respeito, razão da esperança que está em nós(cf. 1 Ped3, 15).
  2. Damos graças a Deus pelos dons que recebemos da vinda ao mundo do seu único Filho. Partilhamos a Tradição espiritual comum do primeiro milénio do cristianismo. As testemunhas desta Tradição são a Virgem Maria, Santíssima Mãe de Deus, e os Santos que veneramos. Entre eles, contam-se inúmeros mártires que testemunharam a sua fidelidade a Cristo e se tornaram «semente de cristãos».
  3. Apesar desta Tradição comum dos primeiros dez séculos, há quase mil anos que católicos e ortodoxos estão privados da comunhão na Eucaristia. Estamos divididos por feridas causadas por conflitos dum passado distante ou recente, por divergências – herdadas dos nossos antepassados – na compreensão e explicitação da nossa fé em Deus, uno em três Pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. Deploramos a perda da unidade, consequência da fraqueza humana e do pecado, ocorrida apesar da Oração Sacerdotal de Cristo Salvador: «Para que todos sejam um só, como Tu, Pai, estás em Mim e Eu em Ti; para que assim eles estejam em Nós» (Jo17, 21).
  4. Conscientes da permanência de numerosos obstáculos, esperamos que o nosso encontro possa contribuir para o restabelecimento desta unidade querida por Deus, pela qual Cristo rezou. Que o nosso encontro inspire os cristãos do mundo inteiro a rezar ao Senhor, com renovado fervor, pela unidade plena de todos os seus discípulos. Num mundo que espera de nós não apenas palavras mas gestos concretos, possa este encontro ser um sinal de esperança para todos os homens de boa vontade!
  5. Determinados a realizar tudo o que seja necessário para superar as divergências históricas que herdámos, queremos unir os nossos esforços para testemunhar o Evangelho de Cristo e o património comum da Igreja do primeiro milénio, respondendo em conjunto aos desafios do mundo contemporâneo. Ortodoxos e católicos devem aprender a dar um testemunho concorde da verdade, em áreas onde isso seja possível e necessário. A civilização humana entrou num período de mudança epocal. A nossa consciência cristã e a nossa responsabilidade pastoral não nos permitem ficar inertes perante os desafios que requerem uma resposta comum.
  6. O nosso olhar dirige-se, em primeiro lugar, para as regiões do mundo onde os cristãos são vítimas de perseguição. Em muitos países do Médio Oriente e do Norte de África, os nossos irmãos e irmãs em Cristo vêem exterminadas as suas famílias, aldeias e cidades inteiras. As suas igrejas são barbaramente devastadas e saqueadas; os seus objectos sagrados profanados, os seus monumentos destruídos. Na Síria, no Iraque e noutros países do Médio Oriente, constatamos, com amargura, o êxodo maciço dos cristãos da terra onde começou a espalhar-se a nossa fé e onde eles viveram, desde o tempo dos apóstolos, em conjunto com outras comunidades religiosas.
  7. Pedimos a acção urgente da comunidade internacional para prevenir nova expulsão dos cristãos do Médio Oriente. Ao levantar a voz em defesa dos cristãos perseguidos, queremos expressar a nossa compaixão pelas tribulações sofridas pelos fiéis doutras tradições religiosas, também eles vítimas da guerra civil, do caos e da violência terrorista.
  8. Na Síria e no Iraque, a violência já causou milhares de vítimas, deixando milhões de pessoas sem casa nem meios de subsistência. Exortamos a comunidade internacional a unir-se para pôr termo à violência e ao terrorismo e, ao mesmo tempo, a contribuir através do diálogo para um rápido restabelecimento da paz civil. É essencial garantir uma ajuda humanitária em larga escala às populações martirizadas e a tantos refugiados nos países vizinhos.

Pedimos a quantos possam influir sobre o destino das pessoas raptadas, entre as quais se contam os Metropolitas de Alepo, Paulo e João Ibrahim, sequestrados no mês de Abril de 2013, que façam tudo o que é necessário para a sua rápida libertação.

  1. Elevamos as nossas súplicas a Cristo, Salvador do mundo, pelo restabelecimento da paz no Médio Oriente, que é «fruto da justiça» (Is32, 17), a fim de que se reforce a convivência fraterna entre as várias populações, as Igrejas e as religiões lá presentes, pelo regresso dos refugiados às suas casas, a cura dos feridos e o repouso da alma dos inocentes que morreram.

Com um ardente apelo, dirigimo-nos a todas as partes que possam estar envolvidas nos conflitos pedindo-lhes que dêem prova de boa vontade e se sentem à mesa das negociações. Ao mesmo tempo, é preciso que a comunidade internacional faça todos os esforços possíveis para pôr fim ao terrorismo valendo-se de acções comuns, conjuntas e coordenadas. Apelamos a todos os países envolvidos na luta contra o terrorismo, para que actuem de maneira responsável e prudente. Exortamos todos os cristãos e todos os crentes em Deus a suplicarem, fervorosamente, ao Criador providente do mundo que proteja a sua criação da destruição e não permita uma nova guerra mundial. Para que a paz seja duradoura e esperançosa, são necessários esforços específicos tendentes a redescobrir os valores comuns que nos unem, fundados no Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo.

  1. Curvamo-nos perante o martírio daqueles que, à custa da própria vida, testemunham a verdade do Evangelho, preferindo a morte à apostasia de Cristo. Acreditamos que estes mártires do nosso tempo, pertencentes a várias Igrejas mas unidos por uma tribulação comum, são um penhor da unidade dos cristãos. É a vós, que sofreis por Cristo, que se dirige a palavra do Apóstolo: «Caríssimos, (...) alegrai-vos, pois assim como participais dos padecimentos de Cristo, assim também rejubilareis de alegria na altura da revelação da sua glória» (1 Ped4, 12-13).
  2. Nesta época preocupante, é indispensável o diálogo inter-religioso. As diferenças na compreensão das verdades religiosas não devem impedir que pessoas de crenças diversas vivam em paz e harmonia. Nas circunstâncias actuais, os líderes religiosos têm a responsabilidade particular de educar os seus fiéis num espírito respeitador das convicções daqueles que pertencem a outras tradições religiosas. São absolutamente inaceitáveis as tentativas de justificar acções criminosas com slôganes religiosos. Nenhum crime pode ser cometido em nome de Deus, «porque Deus não é um Deus de desordem, mas de paz» (1 Cor14, 33).
  3. Ao afirmar o alto valor da liberdade religiosa, damos graças a Deus pela renovação sem precedentes da fé cristã que agora está a acontecer na Rússia e em muitos países da Europa Oriental, onde, durante algumas décadas, dominaram os regimes ateus. Hoje as cadeias do ateísmo militante estão quebradas e, em muitos lugares, os cristãos podem livremente confessar a sua fé. Num quarto de século, foram construídas dezenas de milhares de novas igrejas, e abertos centenas de mosteiros e escolas teológicas. As comunidades cristãs desenvolvem uma importante actividade socio-caritativa, prestando variada assistência aos necessitados. Muitas vezes trabalham lado a lado ortodoxos e católicos; atestam a existência dos fundamentos espirituais comuns da convivência humana, ao testemunhar os valores do Evangelho.
  4. Ao mesmo tempo, estamos preocupados com a situação em muitos países onde os cristãos se debatem cada vez mais frequentemente com uma restrição da liberdade religiosa, do direito de testemunhar as suas convicções e da possibilidade de viver de acordo com elas. Em particular, constatamos que a transformação de alguns países em sociedades secularizadas, alheias a qualquer referência a Deus e à sua verdade, constitui uma grave ameaça à liberdade religiosa. É fonte de inquietação para nós a limitação actual dos direitos dos cristãos, se não mesmo a sua discriminação, quando algumas forças políticas, guiadas pela ideologia dum secularismo frequentemente muito agressivo, procuram relegá-los para a margem da vida pública.
  5. O processo de integração europeia, iniciado depois de séculos de sangrentos conflitos, foi acolhido por muitos com esperança, como uma garantia de paz e segurança. Todavia convidamos a manter-se vigilantes contra uma integração que não fosse respeitadora das identidades religiosas. Embora permanecendo abertos à contribuição doutras religiões para a nossa civilização, estamos convencidos de que a Europa deve permanecer fiel às suas raízes cristãs. Pedimos aos cristãos da Europa Oriental e Ocidental que se unam para testemunhar em conjunto Cristo e o Evangelho, de modo que a Europa conserve a própria alma formada por dois mil anos de tradição cristã.
  6. O nosso olhar volta-se para as pessoas que se encontram em situações de grande dificuldade, em condições de extrema necessidade e pobreza, enquanto crescem as riquezas materiais da humanidade. Não podemos ficar indiferentes à sorte de milhões de migrantes e refugiados que batem à porta dos países ricos. O consumo desenfreado, como se vê em alguns países mais desenvolvidos, está gradualmente esgotando os recursos do nosso planeta. A crescente desigualdade na distribuição dos bens da Terra aumenta o sentimento de injustiça perante o sistema de relações internacionais que se estabeleceu.
  7. As Igrejas cristãs são chamadas a defender as exigências da justiça, o respeito pelas tradições dos povos e uma autêntica solidariedade com todos os que sofrem. Nós, cristãos, não devemos esquecer que «o que há de louco no mundo é que Deus escolheu para confundir os sábios; e o que há de fraco no mundo é que Deus escolheu para confundir o que é forte. O que o mundo considera vil e desprezível é que Deus escolheu; escolheu os que nada são, para reduzir a nada aqueles que são alguma coisa. Assim, ninguém se pode vangloriar diante de Deus» (1 Cor1, 27-29).
  8. A família é o centro natural da vida humana e da sociedade. Estamos preocupados com a crise da família em muitos países. Ortodoxos e católicos partilham a mesma concepção da família e são chamados a testemunhar que ela é um caminho de santidade, que testemunha a fidelidade dos esposos nas suas relações mútuas, a sua abertura à procriação e à educação dos filhos, a solidariedade entre as gerações e o respeito pelos mais vulneráveis.
  9. A família funda-se no matrimónio, acto de amor livre e fiel entre um homem e uma mulher. É o amor que sela a sua união e os ensina a acolher-se reciprocamente como um dom. O matrimónio é uma escola de amor e fidelidade. Lamentamos que outras formas de convivência já estejam postas ao mesmo nível desta união, ao passo que o conceito, santificado pela tradição bíblica, de paternidade e de maternidade como vocação particular do homem e da mulher no matrimónio, seja banido da consciência pública.
  10. Pedimos a todos que respeitem o direito inalienável à vida. Milhões de crianças são privadas da própria possibilidade de nascer no mundo. A voz do sanguedas crianças não nascidas clama a Deus(cf. Gn 4, 10).

O desenvolvimento da chamada eutanásia faz com que as pessoas idosas e os doentes comecem a sentir-se um peso excessivo para as suas famílias e a sociedade em geral.

Estamos preocupados também com o desenvolvimento das tecnologias reprodutivas biomédicas, porque a manipulação da vida humana é um ataque aos fundamentos da existência do homem, criado à imagem de Deus. Consideramos nosso dever lembrar a imutabilidade dos princípios morais cristãos, baseados no respeito pela dignidade do homem chamado à vida, segundo o desígnio do Criador.

  1. Hoje, desejamos dirigir-nos de modo particular aos jovens cristãos. Vós, jovens, tendes o dever de não esconder o talento na terra(cf. Mt25, 25), mas de usar todas as capacidades que Deus vos deu para confirmar no mundo as verdades de Cristo, encarnar na vossa vida os mandamentos evangélicos do amor de Deus e do próximo. Não tenhais medo de ir contra a corrente, defendendo a verdade de Deus, à qual estão longe de se conformar sempre as normas secularizadas de hoje.
  2. Deus ama-vos e espera de cada um de vós que sejais seus discípulos e apóstolos. Sede a luz do mundo, de modo que quantos vivem ao vosso redor, vendo as vossas boas obras, glorifiquem o vosso Pai que está no Céu (cf. Mt5, 14.16). Haveis de educar os vossos filhos na fé cristã, transmitindo-lhes a pérola preciosada fé (cf. Mt 13, 46), que recebestes dos vossos pais e antepassados. Lembrai-vos que «fostes comprados por um alto preço» (1 Cor 6, 20), a custo da morte na cruz do Homem-Deus Jesus Cristo.
  3. Ortodoxos e católicos estão unidos não só pela Tradição comum da Igreja do primeiro milénio mas também pela missão de pregar o Evangelho de Cristo no mundo de hoje. Esta missão exige o respeito mútuo entre os membros das comunidades cristãs e exclui qualquer forma de proselitismo.

Não somos concorrentes, mas irmãos: por esta certeza, devem ser guiadas todas as nossas acções recíprocas e em benefício do mundo exterior. Exortamos os católicos e os ortodoxos de todos os países a aprender a viver juntos na paz e no amor e a ter «os mesmos sentimentos, uns com os outros» (Rm 15, 5). Por isso, é inaceitável o uso de meios desleais para incitar os crentes a passar duma Igreja para outra, negando a sua liberdade religiosa ou as suas tradições. Somos chamados a pôr em prática o preceito do apóstolo Paulo: «Tive a maior preocupação em não anunciar o Evangelho onde já era invocado o nome de Cristo, para não edificar sobre fundamento alheio» (Rm 15, 20).

  1. Esperamos que o nosso encontro possa contribuir também para a reconciliação, onde existirem tensões entre greco-católicos e ortodoxos. Hoje, é claro que o método do «uniatismo» do passado, entendido como a união duma comunidade à outra separando-a da sua Igreja, não é uma forma que permita restabelecer a unidade. Contudo, as comunidades eclesiais surgidas nestas circunstâncias históricas têm o direito de existir e de empreender tudo o que é necessário para satisfazer as exigências espirituais dos seus fiéis, procurando ao mesmo tempo viver em paz com os seus vizinhos. Ortodoxos e greco-católicos precisam de reconciliar-se e encontrar formas mutuamente aceitáveis de convivência.
  2. Deploramos o conflito na Ucrânia que já causou muitas vítimas, provocou inúmeras tribulações a gente pacífica e lançou a sociedade numa grave crise económica e humanitária. Convidamos todas as partes do conflito à prudência, à solidariedade social e à actividade de construir a paz. Convidamos as nossas Igrejas na Ucrânia a trabalhar por se chegar à harmonia social, abster-se de participar no conflito e não apoiar ulteriores desenvolvimentos do mesmo.
  3. Esperamos que o cisma entre os fiéis ortodoxos na Ucrânia possa ser superado com base nas normas canónicas existentes, que todos os cristãos ortodoxos da Ucrânia vivam em paz e harmonia, e que as comunidades católicas do país contribuam para isso de modo que seja visível cada vez mais a nossa fraternidade cristã.
  4. No mundo contemporâneo, multiforme e todavia unido por um destino comum, católicos e ortodoxos são chamados a colaborar fraternalmente no anúncio da Boa Nova da salvação, a testemunhar juntos a dignidade moral e a liberdade autêntica da pessoa, «para que o mundo creia» (Jo17, 21). Este mundo, onde vão desaparecendo progressivamente os pilares espirituais da existência humana, espera de nós um vigoroso testemunho cristão em todas as áreas da vida pessoal e social. Nestes tempos difíceis, o futuro da humanidade depende em grande parte da nossa capacidade conjunta de darmos testemunho do Espírito de verdade.
  5. Neste corajoso testemunho da verdade de Deus e da Boa Nova salvífica, possa sustentar-nos o Homem-Deus Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador, que nos fortifica espiritualmente com a sua promessa infalível: «Não temais, pequenino rebanho, porque aprouve ao vosso Pai dar-vos o Reino» (Lc12, 32).

Cristo é fonte de alegria e de esperança. A fé n’Ele transfigura a vida humana, enche-a de significado. Disto mesmo puderam convencer-se, por experiência própria, todos aqueles a quem é possível aplicar as palavras do apóstolo Pedro: «Vós que outrora não éreis um povo, mas sois agora povo de Deus, vós que não tínheis alcançado misericórdia e agora alcançastes misericórdia» (1 Ped 2, 10).

  1. Cheios de gratidão pelo dom da compreensão recíproca manifestada durante o nosso encontro, levantamos os olhos agradecidos para a Santíssima Mãe de Deus, invocando-A com as palavras desta antiga oração: «Sob o abrigo da vossa misericórdia, nos refugiamos, Santa Mãe de Deus». Que a bem-aventurada Virgem Maria, com a sua intercessão, encoraje à fraternidade aqueles que A veneram, para que, no tempo estabelecido por Deus, sejam reunidos em paz e harmonia num só povo de Deus para glória da Santíssima e indivisível Trindade!

Francisco
Bispo de Roma
Papa da Igreja Católica

Kirill 
Patriarca de Moscovo
e de toda a Rússia

Havana (Cuba), 12 de Fevereiro de 2016.

GUIMARÃES EVOCA ESCRITOR RAÚL BRANDÃO

Guimarães assinala 150º aniversário de Raul Brandão com um ano de eventos. Programa será apresentado no dia 12 de março

Município apresenta programa em conferência de imprensa, no próximo dia 12 de março, às 15 horas, na Biblioteca Municipal Raul Brandão. Celebrações serão comissariadas por Francisco José Viegas.

A Câmara Municipal de Guimarães vai comemorar o 150º aniversário do escritor Raul Brandão, com a realização de um vasto programa de eventos que terá início a 12 de março de 2016, tendo o seu ponto alto a 12 de março de 2017, altura em que se assinala o século e meio de nascimento do prestigiado dramaturgo que viveu na freguesia de Nespereira entre 1886 e 1901.

Todo o evento será comissariado por Francisco José Viegas, figura destacada da cultura portuguesa, que imprimirá à programação uma maior coerência e assertividade na relação entre o desenvolvimento das atividades e o universo Raul Brandão. O certame conta com a parceria de instituições vimaranenses, nomeadamente “A Oficina”, Sociedade Martins Sarmento, Junta de Freguesia de Nespereira e o Círculo de Arte e Recreio.

O extenso programa de iniciativas que decorrerá ao longo de um ano será apresentado em conferência de imprensa no próximo dia 12 de março (sábado), pelas 15 horas, no auditório da Biblioteca Municipal Raul Brandão, cujas instalações, situadas em frente ao edifício da Câmara Municipal, completam 25 anos no dia 07 de março de 2017, coincidindo com a passagem do 150º aniversário da data de nascimento do seu patrono.

Este projeto de intervenção cultural tem por objetivo criar uma afetividade com o livro e o autor na escola e na comunidade, aproveitando as dinâmicas desenvolvidas pelas instituições locais, recorrendo a um conjunto diversificado de atividades, capazes de envolver todo o tipo de públicos, com base num conjunto de instrumentos de sedução para a leitura e em particular para a obra de Raul Brandão, figura ímpar e um dos maiores escritores portugueses no final do século XIX.

BRAGA É CAPITAL IBERO-AMERICANA DA JUVENTUDE

Cerimónia de inauguração da Capital Ibero-Americana da Juventude: Braga aponta caminho para o futuro das políticas de juventude no espaço ibero-americano

Decorreu hoje, dia 12 de Fevereiro, a cerimónia de abertura da Capital Ibero-Americana da Juventude 2016. O acto teve início na Colunata de Eventos, no Bom Jesus, e continuou na Aula Magna da Universidade Católica, onde se realizaram a conferência intitulada “A Juventude no Contexto Ibero-Americano” e a tomada de posse do Conselho Nacional de Juventude.

CMB12022016SERGIOFREITAS000000599

Sob o tema “Colorir o Futuro”, o programa do evento apresenta quatro eixos fundamentais (“Juventude com Voz”; “Economia do Futuro”; “Diálogo Intercultural” e “Novas políticas para uma Juventude Global”) e assenta a sua acção nos valores da multiculturalidade dos países do espaço latino-americano e nos desafios actuais que são colocados aos jovens. Este programa pretende também ter um impacto global, sobretudo junto do sector juvenil da comunidade Ibero-americana.

CMB12022016SERGIOFREITAS000000601

A Cidade será, assim, palco de variados momentos e encontros em que os jovens dinamizarão cultural e socialmente o Concelho. As principais casas de espectáculos da Cidade, o Theatro Circo e o gnration, terão uma programação específica para o efeito nas suas agendas e, durante todo o ano, realizar-se-ão inúmeras iniciativas de âmbito desportivo, cultural e social dedicadas às temáticas ibero-americanas e à juventude.

Na ocasião, Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, garantiu que a Cidade pretende ´marcar a diferença´ nas capitais Ibero-Americanas e ´apontar os caminhos para o futuro´ em matéria de juventude, deixando uma marca que subsista muito para além de 2016.

CMB12022016SERGIOFREITAS000000603

“De forma transversal, o Município, em colaboração com os agentes locais, tem procurado constantemente potenciar as respostas para os jovens nas mais diversas vertentes, promovendo ainda a réplica destas boas práticas a nível internacional. Não é por acaso que Braga esteve na linha da frente na criação da Rede de Capitais Europeias de Juventude, na introdução o Orçamento Participativo ‘Tu Decides!’, na reactivação do Conselho Municipal da Juventude e do Cartão Jovem Municipal, na realização dos Concursos Jovens Criadores e Jovens Talentos ou na implementação do projecto ‘100% Youth City”, referiu.

CMB12022016SERGIOFREITAS000000604

Segundo o Autarca, o título de Capital Ibero-Americana da Juventude é o reconhecimento desse vasto trabalho realizado ao longo dos últimos três anos ao nível das políticas de Juventude, surgindo como consequência do sucesso da gestão governativa Autárquica nesta área.

“Este é um título que nos enche de orgulho e um projecto que acolhemos de braços aberto, funcionando como tributo à aposta consistente da Cidade na criação de condições mais favoráveis aos nossos jovens nas suas diversas formas de afirmação na sociedade, como o são a educação, qualificação, emprego, lazer, deporto, cultural ou participação cívica”, afirmou.

O título de Capital Ibero-Americana da Juventude é também, de acordo com o Edil, uma forma de projectar a Cidade, levando a cada um dos espaços ibero-americanos aquilo que é a realidade de Braga. “Queremos que este seja um espaço comum de cooperação, estímulo à criatividade, expectativa e esperança para os nossos jovens; de oportunidades de afirmação do seu potencial, valorização do seu talento, acesso ao emprego, habitação e a tudo o que lhes pode propiciar uma melhor qualidade de vida, colorindo o seu futuro”, disse, desafiando todos os Bracarenses a participarem activamente na Capital.

CMB12022016SERGIOFREITAS000000620

Cartão Jovem Ibero-Americano será lançado no segundo semestre de 2016

Max Trejo, presidente da OIJ - Organismo Internacional de Juventude para a Ibero-América, entidade que gere a iniciativa, anunciou na cerimónia o lançamento de um cartão jovem que pretende construir uma identidade comum aos cerca de 158 milhões de beneficiários nos 21 países que compõem a organização. O cartão, que estará disponível no segundo semestre de 2016, permitirá aos portadores obter descontos em eventos, transportes públicos e entradas em museus, estando disponível para os jovens entre os 15 e os 29 anos.

O responsável adiantou ainda que, em 2016, Braga será um "ponto de encontro" e um "espaço de diálogo" para a juventude desses 21 países. “Estamos a falar de uma nova etapa na história das Capitais Ibero-americanas da Juventude, apresentando-se Braga como um ponto de encontro de agendas públicas e um espaço de convergência, diálogo e construção de políticas de juventude”, disse.

Já João Menezes, Secretário de Estado da Juventude, salientou que Braga é, novamente, mais um ´importante palco de e para a juventude´. “Reforçamos assim o compromisso de cooperação ibero-americana na área da juventude, valorizando este espaço, dando-lhe visibilidade e aproximando-o dos nossos jovens”.

CMB12022016SERGIOFREITAS000000623

ARCOS DE VALDEVEZ REALIZA FIM-DE-SEMANA GASTRONÓMICO

Sábado: 20 de Fevereiro

10h00 - Abertura do “Mercado de Sabores”

               Campo do Trasladário

11h00 - Trilho Interpretativo do Mezio - Porta do Mezio

12h30 - Fim-de-semana Gastronómico - “Carne da Cachena com Arroz de Feijão Tarrestre”

               Restaurantes Aderentes

14h00 - Workshop “Queijo Curado” - Porta do Mezio

15h00 - Visita Guiada à Porta do Mezio - Porta do Mezio

15h30 - Rusgas Populares: Rusga de Loureda, Grupo Alegria de Gondoriz

16h00 - Show Cooking sobre o tema: Carne da Cachena - “Praça de Experiências” - EPRALIMA

16h30 - Provas de Vinhos Comentadas - Vinhos de Arcos de Valdevez

19h00 - Fecho do “Mercado de Sabores”    

20h00 - Fim-de-semana Gastronómico - Carne da Cachena com Arroz de Feijão Tarrestre

           Restaurantes Aderentes

21h00 - Ciclo de Conferências RE (EN) CONTROS DE VAL - DE – VEZ

               500 ANOS DE HISTÓRIA COM OS OLHOS NO FUTURO

               3ª Conferência: “CIDADANIA, ÉTICA E CÉREBRO” – Auditório Casa das Artes

Domingo: 21 de Fevereiro

10h00 - Abertura do “Mercado de Sabores”

               Campo do Trasladário

11h30 - Show Cooking: “Bolo do Tacho”- A Tradição Adequada aos Tempos Modernos -

               arcos.come

12h30 - Fim-de-semana Gastronómico: “Carne da Cachena com Arroz de Feijão Tarrestre”

             Restaurantes Aderentes

           Tocata “Rancho Folclórico de S. Paio” - Restaurantes Aderentes

             Tocata “Rancho Folclórico da Associação de Vilarinho das Quartas”- Soajo

11h00 - Trilho Interpretativo do Mezio - Porta do Mezio

15h00 - Visita Guiada à Porta do Mezio - Porta do Mezio

15h30 - Baile Popular com o Grupo Musical “Cantares de Outono ” - Campo do Trasladário

16h00 - Show Cooking: “Eventos com Sabor” - EPRALIMA

16h30 - Provas de Vinhos Comentadas – Vinhos de Arcos de Valdevez

19h00 - Encerramento do “Mercado de Sabores”

EMBAIXADOR DA SUÍÇA VISITA BRAGA

A receção oficial ao Embaixador da Suíça em Portugal tem lugar no dia 15 de Fevereiro, às 17h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, Braga

O Município de Braga e a InvestBraga recebem o Embaixador da Suíça, Lorenzo Schnyder von Wartensee, na próxima Segunda-feira, 15 de Fevereiro, às 17h00, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Braga.

Nesta cerimónia participam Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, e Carlos Oliveira, presidente da InvestBraga.

Antes da recepção na Câmara Municipal, o diplomata suíço visitará a Startup Braga, a Universidade do Minho, a Quinta da Casa da Capela e o Centro Interpretativo das Memórias da Misericórdia de Braga instalado no Palácio do Raio.

VIZELA CONDICIONA TRÂNSITO

Ponte velha e ponte pedonal do Parque das Termas fechadas ao trânsito

Tendo em atenção as condições climatéricas adversas, assim como o aumento do caudal do rio Vizela, a Câmara Municipal de Vizela informa que se encontra encerrada ao trânsito e acesso pedonal a Ponte Velha, que faz a ligação entre as freguesias de Santo Adrião e Tagilde, através da rua de Lamelas e a rua da Ponte Velha.

Ponte Velha.

Encontra-se também encerrada a ponte pedonal do Parque das Termas, junto ao campo de ténis.

Estes condicionamentos serão estabelecidos por tempo indeterminado, até estarem asseguradas as condições para levantamento das referidas restrições.

A Câmara Municipal de Vizela alerta, de acordo com a informação meteorológica, para um agravamento das condições meteorológicas nos próximos dias, com especial incidência para as regiões a norte do rio Tejo e, em particular, no Minho e Douro Litoral.

Ver aviso: http://www.prociv.pt/Pages/Noticias.aspx?NoticiaId=1069.

HÁ MAGIA EM MELGAÇO!

CASA DA CULTURA, 20 DE FEVEREIRO, 21H30. ESPETÁCULO DE MAGIA EM MELGAÇO: "MAGIA & OUTROS ESTRANHOS EVENTOS

A Casa da Cultura de Melgaço acolhe no próximo dia 20 de fevereiro, sábado, pelas 21h30, o novo espetáculo dos «Quase Quatro», uma dupla de mágicos que promete agitar o panorama mágico de Portugal! Este espetáculo, intitulado "Magia & Outros Estranhos Eventos", é apresentado com a colaboração de Edgar Simões e Gonçalo Carvalhido e conta com o apoio da Câmara Municipal de Melgaço. A entrada é livre.

ESPETÁCULO DE MAGIA EM MELGAÇO MAGIA & OUTRO

Com a magia aliada à música e ao teatro, "Magia & Outros Estranhos Eventos" é um espetáculo divertido e ousado que pretende mostrar uma nova perspetiva sobre a realidade do dia-a-dia, incentivando a audiência a questionar e a reagir ao meio envolvente.

«QUASE QUATRO»

Os Quase Quatro são uma dupla de mágicos vianenses, Tomé Pinto e António "Tozé" Cruz, que desempenham um papel artístico, cultural e social através da magia, da música e das artes do espetáculo. Desde o início de 2015 que a dupla se encontra ativa em todo o tipo de eventos, desde festas a espetáculos públicos que propõem interagir e brincar com o público, incentivando-o a reagir e a questionar a realidade do dia-a-dia.

www.vizela.pt PROMOVE O QUE DE MELHOR VIZELA TEM PARA OFERECER

A Câmara Municipal lançou ontem o novo site vizela.pt, destinado exclusivamente a promover o Turismo no concelho de Vizela.

apres.site.turismo

Nas palavras dirigidas aos presentes, o Presidente da Câmara Municipal de Vizela destacou ‘a reconhecida a importância do uso da internet como fonte de informação para os turistas’, pelo que ‘este site será o ponto de partida para uma descoberta do que de melhor Vizela tem para oferecer’.

O edil realçou, ainda, a importância a do lançamento deste, já que ‘será possível divulgar a cidade, não apenas para os turistas, mas também para os vizelenses, pois a aposta no Turismo deve poder contar com o envolvimento e empenho de todos, traduzindo-se no orgulho daquilo que de melhor temos para oferecer a quem nos visita’.

De realçar que o site vizela.pt se destaca pelas suas características inovadoras: site interativo, de navegação fácil e intuitiva; prima pelo impacto visual, nomeadamente na primeira página, onde rodam de forma aleatória imagens de pontos de interesse turístico do Concelho; responsivo (ajusta-se ao dispositivo onde é aberto, seja computador, tablet ou telemóvel); ferramenta de tradução automática de todo o site para cerca de 100 línguas; popup, onde aparece em destaque, à entrada do site, o próximo evento a realizar no Concelho.

O futuro de Vizela passa obrigatoriamente pelo turismo e, consciente desta realidade, a Câmara Municipal vê o turismo como um dos setores-chave para o desenvolvimento do Concelho, que se distingue pela valorização e inovação dos recursos naturais, das atividades económicas a eles associadas e por uma abordagem inovadora da oferta turística.

É nesse sentido que surge o vizela.pt, com o objetivo de promover um maior conhecimento das potencialidades turísticas do Concelho, reforçando a imagem do turismo de Vizela, e atraindo um maior número de visitantes e turistas ao Concelho.

Numa sociedade cada vez mais voltada para as novas tecnologias de informação e comunicação, Vizela não poderia deixar de acompanhar esta evolução e, por isso, lançou o site oficial do turismo do Concelho. Visite-nos em www.vizela.pt.

VIMARANENSES REALIZAM TERTÚLIA NO LABORATÓRIO DA PAISAGEM

“CAFÉ COM AMBIENTE” ESTE SÁBADO NO LABORATÓRIO DA PAISAGEM

Tertúlia e exposição desvendam natureza na perspetiva científica, dos jovens e dos idosos

Exposição no Laboratório da Paisagem mostra natureza no seu estado científico, sob o olhar de um grupo de estudantes e na ótica de pessoas mais idosas. Segue-se uma conversa informal.

cafecomambiente_13fev

“Três tons de verde: Três olhares sobre a natureza” é o nome da exposição fotográfica que será inaugurada este sábado, 13 de fevereiro, pelas 11:30 horas, no Laboratório da Paisagem, em Guimarães, e que servirá como ponto de partida para a realização da 11ª edição do “Café com Ambiente”.

A completar um ano, o ciclo de tertúlias mensais organizado pelo Laboratório da Paisagem recebe os autores das fotografias em exposição. A iniciativa, inserida no programa ambiental PEGADAS, lançou o desafio a diferentes grupos e faixas etárias.

A natureza foi fotografada sob um olhar científico, mas também pela captura da paisagem através da lente de jovens alunos, bem como pela observação experiente de um grupo de idosos do projeto “Guimarães 65+”, numa partilha de conhecimento que pretende contribuir para reforçar o respeito pela preservação da natureza.

Na sessão que terá lugar no auditório do Laboratório da Paisagem, participam os responsáveis da STOL – Science Through Our Lives, um projeto de comunicação e divulgação de ciência, de dois Cursos Vocacionais do Ensino Básico do Agrupamento de Escolas Professor Abel Salazar, do projeto Guimarães 65+ e de Patrícia Ferreira, em representação do Programa de Educação Ambiental PEGADAS. A moderação estará a cargo de Carlos Ribeiro, diretor executivo do Laboratório da Paisagem.

O ciclo “Café com Ambiente” consiste em sessões mensais em tom informal e descontraído. O objetivo principal da iniciativa é a sensibilização e a consciencialização para o ambiente, estimulando as mudanças de atitude e comportamento nas populações. A entrada é gratuita, mas sujeita a inscrição por correspondência eletrónica <geral@labpaisagem.pt> ou através do contacto telefónico 253 421 218.

CENTRO DE ESTUDOS REGIONAIS DE VIANA DO CASTELO EXPÕE FOTOGRAFIAS DE LUÍS OCTÁVIO COSTA @ KITATO

O Centro de Estudos Regionais expõe, entre os dias 15 e 26 de fevereiro, fotografias de Luís Octávio Costa, que assina no Instagram @ kitato. A exposição integra-se na programação do VII Ciclo de Estudos “Arte, da criação à fruição”, promovido pela referida associação cultural no âmbito das actividades da Academia Sénior.

Luís Octávio Costa, um vianense nascido na década de 1970, foi considerado pelo The Huffington Post como um dos dez instagrammers mais criativos do mundo. Desde 2011, usa a aplicação para nos revelar um modo muito particular de observar e captar a realidade, explorando a geometria e o cromatismo de forma criativa. Sem perder o carácter instantâneo, as imagens produzidas por @kitato evidenciam uma capacidade inusitada de suster o tempo, eternizar o momento, colocando em dialéctica os homens e o espaço e propondo-nos um olhar distinto sobre o mundo.

A abertura da exposição ocorrerá na próxima segunda-feira, dia 15 de fevereiro, pelas 19 horas, na sede do Centro de Estudos Regionais, no Largo do Instituto Histórico do Minho, junto à Sé Catedral de Viana do Castelo. A entrada é livre.

QUATRO EMPRESAS DE MONÇÃO DISTINGUIDAS COMO ESTATUTO DE PME EXCELÊNCIA 2015

Augusto de Oliveira Domingues felicita as empresas e agradece a notoriedade dada ao tecido empresarial local e o reforço que esta diferenciação positiva representa para a valorização da economia monçanense.

pme copy

Quatro empresas de Monção de diferentes setores foram distinguidas com o estatuto de PME Excelência 2015, selo de qualidade criado pelo IAPMEI como reconhecimento pelo desempenho económico-financeiro e pelo contributo dado à economia nacional.

A cerimónia teve lugar na passada quarta-feira, 10 de fevereiro, em Santa Maria da Feira, tendo sido reconhecidas 1509 empresas de norte a sul do país que apresentam rácios de solidez financeira e de rendibilidade muito acima da média nacional.38 estão sedeadas no distrito de Viana do Castelo. 4 no concelho de Monção.

O presidente da Câmara Municipal de Monção, Augusto de Oliveira Domingues, realça que esta distinção é uma vantagem competitiva e económica que garante prestígio ao setor empresariallocal e orgulho a quem trabalha, reside e investe no concelho de Monção.

Acrescentou: “Em nome do Município de Monção, agradeço o contributo e notoriedade que este reconhecimento dá ao tecido empresarial local e o reforço que esta diferenciação positiva representa para a valorização da economia monçanense”.

As empresas monçanenses reconhecidas com o estatuto de PME Excelência 2015 são a Adega Cooperativa Regional de Monção, CRL;Irmãos Amorim, Lda; Sociedade de Transportes Floridos, Lda e Francisco Lourenço - Materiais de Construção e Decoração, Lda. Refira-se que as três primeiras já haviam sido distinguidas na edição anterior.

A PME Excelência é um selo de reputação que permite às empresas distinguidas relacionarem-se com a sua envolvente – fornecedores, clientes, sistema financeiro e autoridades nacionais e regionais – numa base de confiança facilitadora do desenvolvimento dos seus negócios.

Estas empresas são selecionadas pelo IAPMEI e pelo Turismo de Portugal, a partir do universo das PME Líder, e o estatuto das “melhores das melhores” tem como objetivo conferir relevância às PME, num justo reconhecimento do seu mérito e do seu contributo para os resultados da economia.

CABECEIRAS DE BASTO DEBATE ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

Orçamento Participativo aceita propostas a partir de 15 de fevereiro

A partir da próxima segunda-feira, dia 15 de fevereiro, os Cabeceirenses podem submeter as suas propostas ao Orçamento Participativo de Cabeceiras de Basto que consta do Plano de Atividades e Orçamento Municipal para o corrente ano de 2016, orçamento participativo esse que foi aprovado por todas as forças políticas presentes na Câmara e na Assembleia Municipal.

Este é o primeiro orçamento participativo que o Município vai levar a efeito e tem uma verba inscrita de dez mil euros. “Reconhecemos que é uma verba de reduzida dimensão, mas que é o ponto de partida de uma nova estratégia de envolvimento que garanta a intervenção dos cidadãos e das organizações da sociedade civil sobre a afetação de recursos com vista à promoção do desenvolvimento local”, afirma o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves.

O Orçamento Participativo tem, assim, como principais objetivos reforçar a participação dos munícipes nas dinâmicas de governação do concelho, promovendo uma melhor adequação das políticas municipais às necessidades e aspirações dos cidadãos.

As propostas a apresentar devem inserir-se nas áreas de competência do Município, entre elas a ação social; cultura; educação; desporto; juventude; espaços publicos e espaços verdes; infraestruturas viárias, trânsito e mobilidade; modernização administrativa; ambiente e energia; urbanismo, reabilitação e requalificação urbana; higiene urbana; segurança e proteção civil; turismo; e desenvolvimento económico.

A participação é aberta a todos os cidadãos com mais de 16 anos, naturais, residentes, trabalhadores ou estudantes no concelho de Cabeceiras de Basto.

No site do Município, os interessados em contribuir para este Orçamento Participativo poderão encontrar o regulamento, bem como as normas de participação. A Câmara Municipal espera que os Cabeceirenses possam participar através dos seus contributos e, dessa forma, apoiar os processos de tomada de decisão. “Queremos que esta participação possa contribuir para a educação de uma cidadania ativa, participativa, responsável e inclusiva, através da partilha de ideias e projetos dos cidadãos com os eleitos, os técnicos municipais e a sociedade em geral”, realça o presidente da Câmara.

A partir do 15 de fevereiro e até ao dia 15 de maio decorre o período de submissão de propostas que podem enquadrar-se em todas as áreas da atividade municipal. Numa 2ª fase, até final de junho, será efetuada a análise técnica das propostas, a serem votadas entre os meses de agosto e setembro. A seleção do(s) projeto(s) vencedore(s) deverá ser feita até ao dia 15 de outubro.

Trata-se de um novo desafio que se deseja muito participado e que seja bem demonstrativo do interesse da comunidade na promoção da melhoria da qualidade de vida de Cabeceiras de Basto e dos Cabeceirenses.

BANDA DE MÚSICA DE PONTE DE LIMA REALIZA CONCERTO NO TEATRO DIOGO BERNARDES

14 de Fevereiro – 15h00 – Teatro Diogo Bernardes – Ponte de Lima

O primeiro dos quatro concertos das bandas filarmónicas do concelho de Ponte de Lima, agendados para o presente ano no Teatro Diogo Bernardes, estará a cargo da Banda de Música de Ponte de Lima no próximo domingo, 14 de Fevereiro, às 15h00, a qual se fará acompanhar pelo grupo de três cantores intitulado The Classic.

Seguir-se-ão os concertos da Banda Musical de S. Martinho da Gandra, a 13 de Março, da Banda de Música de Moreira do Lima, a 17 de Abril e da Banda de Música de Estorãos, a 1 de Maio, em horários que oportunamente serão publicitados.

O Município pretende alargar a oferta cultural com recurso às bandas filarmónicas sediadas no território de Ponte de Lima, pelo que na tarde do dia 25 de Abril, integrado nas comemorações oficiais, terá lugar, no Largo de Camões, um concerto pela Banda Musical de S. Martinho da Gandra, o primeiro de alguns concertos que se pretendem ampliar em datas relevantes, sobretudo aos feriados.

De igual modo, o programa Bandas A Gosto que, como o nome indica, se realiza anualmente em Agosto, terá continuidade em 2016 e estão já marcadas as datas que a seu tempo divulgaremos.

Tendo em conta o êxito alcançado com os concertos descentralizados nas freguesias do concelho efectivados em 2014 (Fontão, Vitorino dos Piães, Freixo e Refoios) e em 2015 (Calheiros, Bertiandos, Correlhã e Fornelos), iremos continuar a levar as bandas filarmónicas directamente às populações, tal como primeiramente se fez, desde há anos, com o teatro e se continuará a concretizar com o folclore, em 2016 pela primeira vez (Cepões, Fornelos, Moreira de Lima e Vitorino das Donas), com os grupos de teatro amador e com o teatro profissional, este último já no mês de Março em Comemoração do Mês do Teatro (Ribeira, Sandiães, Beiral, Correlhã e Refoios), bem como com outros tipos de áreas artísticas que se encontram em planificação para prestação de um autêntico serviço de descentralização cultural que, no concelho de Ponte de Lima, felizmente, já é uma realidade enraizada.

Os bilhetes para o Concerto da Banda de Música de Ponte de Lima encontram-se à venda no Teatro Diogo Bernardes (2,00€) e todas as informações podem ser obtidas pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt

CASA DE PONTE DE LIMA EM LISBOA PRESTA MAU SERVIÇO AO FOLCLORE

O folclore não é um espectáculo de travesti. Um lenço tradicional como os que os nossos pais outrora usavam não é um trapo. A preservação dos nossos usos e costumes constitui uma marca da nossa identidade que não se coaduna com rábulas de mau gosto.

Cabe aos ranchos folclóricos e às casas regionais defender e preservar os nossos valores culturais, as tradições das gentes das regiões que respectivamente representam. E, devem fazê-lo com a dignidade que lhe é devida sob pena de prestarem um mau serviço ao folclore, o mesmo é dizer à própria comunidade.

Uma representação condigna passa pela autenticidade daquilo que preserva e divulga e da forma como o faz nomeadamente em palco. Porém, não se restringe à sua própria actuação mas também à maneira responsável e digna como os seus componentes se comportam, dentro ou fora do palco. E, por extensão, no tipo de espectáculo que concebem.

Um festival de folclore jamais pode ser confundido com um espectáculo de variedades e muito menos com striptease e travesti. A organização de um evento desta natureza deve ter em consideração se o apresentador que pretendem colocar em palco reúne as condições e características necessárias para apresentar condignamente os usos e costumes das nossas gentes.

A forma com que um apresentador de um festival de folclore recentemente se apresentou em palco, conspurcando peças do nosso traje tradicional para apresentar um número de travesti, constitui uma indignidade em relação a todos nós – ao povo! – e um verdadeiro insulto à memória dos nossos antepassados. E, a organização que promoveu o dito espectáculo – a Casa do Concelho de Ponte de Lima – humilhou os demais grupos participantes convidados e prestou um mau serviço ao folclore!

Fotos: Artur Morgado

FAFE APOSTA NA AÇÃO SOCIAL

Grupos de trabalho onde participa o Serviço de Ação Social com resultados positivos

A Câmara Municipal de Fafe levou a cabo, através do Serviço Social, várias iniciativas que marcaram o ano de 2015.

Grupo de Trabalho Concelhio para as Deficiências e Incapacidade (GTCDI)

Foi em 2002, que o Município criou o Grupo de Trabalho Concelhio para as Deficiências e Incapacidades (GTCDI), que seria responsável pela promoção e organização de eventos concelhios que dessem expressão aos objetivos definidos para as Comemorações do Ano Europeu das Pessoas com Deficiência, que ocorreram em 2003.

Musical Luz sobre a Diferença

Desde então, este grupo de trabalho, constituído por representantes do Serviço Social do Município, CERCIFAF e Santa Casa da Misericórdia, não mais parou a sua atividade no âmbito da missão que lhe foi confiada.

Em 2015, e uma vez que uma das áreas de intervenção do Grupo passa por colaborar com os serviços técnicos da autarquia, no sentido de identificar dificuldades de acessibilidade e/ou mobilidade nos edifícios em construção/beneficiação, o GTCDI visitou o Centro Educativo Montelongo, o Destacamento Territorial da GNR e a Piscina Municipal.

A 8 e 9 de Setembro do ano passado, este grupo de trabalho organizou dois Workshops que contaram com a presença de várias escolas, associações e clínicas de saúde, para debater o percurso dos Centros de Recursos para a Inclusão (CRI’s) até então - os CRI’s têm como principal tarefa a inclusão de alunos com necessidades educativas especiais na escola regular. As duas iniciativas tiveram também em vista a melhoria contínua deste projeto.

Em Dezembro último, o GTCDI promoveu o Musical “Luz sobre a Diferença”, que contou com a participação de mais de uma centena de crianças dos diferentes Agrupamentos de Escolas, da Academia de Música José Atalaya e da CERCIFAF.

Grupo de Integração e Ajuda Mútua (GIAM)

Em articulação com a Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO) surgiu, em 2007, o Grupo de Integração e Ajuda Mútua (GIAM) para pessoas com Deficiência Visual de Fafe, constituído por Assistentes Sociais da ACAPO e também do Município.

Os objetivos do GIAM passam pela diminuição do isolamento, por encorajar a participação cívica e integrar estas pessoas na vida ativa.

Nesse sentido, realizaram-se, em 2015, várias reuniões do grupo de trabalho nas Juntas de Freguesia dos cidadãos que constituem o Grupo de Integração e Ajuda Mútua.

Ainda no ano passado, foram também organizadas atividades no exterior, como visitas ou passeios de convívio a locais interessantes para o desenvolvimento social, cultural e pessoal das pessoas com deficiência visual, atividades essas que são consideradas muito importantes pelo Grupo de Trabalho para diminuir o isolamento das mesmas.

A visita à exposição Janeiro - Mês de Sensibilização ao Braille e a participação na Tertúlia Poesia lida em Braille foram mais duas atividades que pretenderam promover a participação ativa dos elementos do GIAM em iniciativas relacionadas com o Braille e, de igual forma, o aceso à cultura como veículo indispensável para o desenvolvimento pessoal e para a plena integração social das pessoas com deficiência visual.

Raúl Cunha, destaca o “empenho dos profissionais envolvidos no combate à exclusão social e o reconhecimento meritório dos dois grupos de trabalho”.

“O GTCDI e o GIAM contam já com alguns anos de trabalho importantíssimo para o Município de Fafe. A autarquia não pode nunca descurar a sua missão de inclusão social para pessoas com deficiências, sejam elas de que natureza forem.

Nesse sentido, 2015 foi um ano em que voltámos a ser vigilantes na identificação de locais onde a acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida fosse dificultada, através do GTCDI. Também conseguimos, por ação do GIAM, mais uma vez, trabalhar em prol da integração das pessoas com deficiência visual, de forma a fazê-las sentir-se menos sós."

MUNICÍPIO DE CAMINHA AMPLIA REDE DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA NAS FREGUESIAS DO CONCELHO

As freguesias do concelho estão mais iluminadas. Desde 2014, a Câmara Municipal de Caminha tem vindo a ampliar a rede de iluminação pública em várias freguesias do concelho, um investimento que ronda os 18 mil euros. Esta é mais uma medida que beneficia a qualidade de vida dos munícipes.

A Câmara Municipal de Caminha está a proceder à ampliação da rede de iluminação pública através da colocação de novos pontos de luz em várias ruas das freguesias do concelho.No total, já foram colocados 77 novos focos. Em 2014 foram instalados 28 novos pontos de luz nas freguesias de Argela, Riba de Âncora, Seixas, Vile, Vilar de Mouros, Dem, Moledo, Venade, Vila Praia de Âncora e Vilarelho, num investimento de 4700 euros. Em 2015 foram instalados 49 novos pontos de luz nas freguesias de Lanhelas, Vila Praia de Âncora, Moledo, Vilar de Mouros, Freguesias de Arga, Dem, Âncora, Orbacém e Venade e investidos cerca de 9500 euros. O ano passado ainda foi colocada iluminação pública na Capela de Santo Isidoro, orçada em 3700 euros.

Esta ampliação de rede de iluminação pública resulta de pedidos solicitados à Câmara pelos presidentes das Juntas de Freguesia em questão, Provedor do Munícipe, atendimentos com o presidente da Câmara e reuniões descentralizadas.

RUSGA DE JOANE PROMOVE DEBATE SOBRE "CANTIGAS TRADICIONAIS NOS GRUPOS FOLCLÓRICOS"

No seguimento das comemorações do 25º aniversário, o Grupo Etnográfico Rusga de Joane leva a efeito a tertúlia “Cantigas Tradicionais nos Grupos Folclóricos”, de acordo com os seguintes detalhes:

Tertúlia: CANTIGAS TRADICIONAIS NOS GRUPOS FOLCLÓRICOS

Oradores: Carlos Rego (Joane) e José Pinto (Braga)

Moderador: Ricardo Carneiro

Dia: 20 de fevereiro

Hora: 21h30

Local: Joannem Auditorium (antiga Sede de Junta de Vila de Joane), Rua de Telhado / Praça da República, Vila de Joane

Entrada Livre

LAURO ANTÓNIO EVOCA VERGÍLIO FERREIRA EM PONTE DE LIMA

Realizador Lauro António enche Auditório Rio Lima

No dia 04 de fevereiro o Auditório Rio Lima acolheu cerca de 200 alunos de diferentes estabelecimentos de ensino do concelho de Ponte de Lima para participarem na palestra intitulada No centenário de Vergílio Ferreira, orientada pelo cineasta e crítico de cinema Lauro António e organizada pelo Município de Ponte de Lima.

DSCN5686 (Small)

A comunicação, inserida nas comemorações organizadas pelo Município de Ponte de Lima, sobre os 100 anos de nascimento do autor de Aparição – cuja exposição de tributo está patente ao público na Biblioteca Municipal de Ponte de Lima até ao próximo dia 29 de fevereiro - focou aspetos da personalidade de Vergílio Ferreira, destacou alguns momentos da rodagem da Manhã submersa – longa-metragem de Lauro António baseada no romance homónimo vergiliano – e sublinhou os desafios decorrentes da transposição de obras literárias para o cinema.

À palestra, que contou com a presença do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Victor Mendes, seguiu-se a exibição do filme Manhã Submersa perante uma plateia representada por turmas da Escola Secundária de Ponte de Lima, da EB 2/3 de António Feijó e da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural.

Um tributo à cultura em Língua Portuguesa com casa cheia!

FAFE DINAMIZA CENTROS DE CONVÍVIO

Balanço positivo no trabalho da Unidade de Intervenção e Recursos para os Centros de Convívio do Concelho (UNIR)

Foi apresentado, na última reunião de Câmara, um relatório da ação piloto levada a cabo em 2015 pelo Município de Fafe, que se traduziu na atribuição da gestão de três centros de convívio do concelho à Delegação de Fafe da Cruz Vermelha Portuguesa (DFCVP).

DSA_8465A

No ano passado, a Câmara Municipal desenvolveu uma parceria com a DFCVP, para que se pudesse criar um projeto de apoio aos Centros de Convívio de Idosos no concelho.

O projeto teve por base o trabalho da Unidade de Intervenção e Recursos para os Centros de Convívio de Idosos (UNIR), da Delegação de Fafe da Cruz Vermelha, unidade composta por uma equipa multidisciplinar de técnicos habilitados para a dinamização de centros de convívio de idosos.

Esta parceria visou a criação e manutenção de atividades em três centros de convívio do concelho (de Armil, de Arões Santa Cristina e de Arões São Romão), garantindo um trabalho de promoção da cidadania e do envelhecimento ativo dos utentes dos centros.

As várias atividades desenvolvidas pela UNIR passaram pela realização de ações de divulgação dos centros de convívio em cada freguesia correspondente, pela elaboração de um diagnóstico de necessidades junto de potenciais participantes nos centros de convívio e outros elementos chave em cada freguesia, bem como pela elaboração de um plano de ação para cada freguesia.

Além disso, foi efetuada uma campanha de dinamização de atividades recreativas e de desenvolvimento pessoal e social em cada freguesia, promovendo-se um convívio entre freguesias.

A UNIR empenhou-se ainda em realizar ações de sensibilização para o voluntariado e ações de formação para voluntários, identificando, ao mesmo tempo, potenciais entidades parceiras do projeto, com as quais estabeleceu contacto.

Da avaliação do trabalho desenvolvido, surge o relatório de atividades, que aponta algumas recomendações para a continuidade do projeto.

O balanço desta ação piloto é “bastante positivo”, como mencionou, Raúl Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe.

“A parceria foi um sucesso, como pode concluir-se pelo relatório, pelo que pretendemos replicar este bom exemplo noutras freguesias”.

BRAGA CONDICIONA TRÂNSITO NA RUA DE S. MARTINHO

CONDICIONAMENTOS À NORMAL CIRCULAÇÃO DE TRÂNSITO

O Município de Braga informa que, a partir da próxima Segunda-feira, dia 15 de Fevereiro, e durante um período aproximado de quatro semanas, haverá condicionamento de trânsito automóvel na Rua de S. Martinho. Tal impedimento prende-se com a necessidade de substituição do Colector Público de Águas Pluviais que obrigará à proibição de circulação automóvel no troço que estiver a ser intervencionado.

VIANENSES CAMINHAM PELO TRILHO DA VILA DE BARROSELAS

TRILHO DA VILA DE BARROSELAS (PR11) | Barroselas - Viana do Castelo | 27 de fevereiro 2016

Dia 27 de fevereiro 2016, realiza-se mais um percurso “Passos de Memória” - o "Trilho da Vila de Barroselas" (PR11), em Barroselas (Viana do Castelo), integrado na Rede Municipal de Percursos Pedestres do Município. A Rede Municipal de Percursos Pedestres de Viana do Castelo é mais do que uma ementa de trilhos de mar, rio e de montanha. Pé ante pé, leva o caminhante ao encontro de si mesmo, através da relação com a natureza e com as idiossincrasias das comunidades locais.

Barroselas situa-se a cerca de 14 km da cidade de Viana do Castelo, na vertente da Serra da Padela, estendendo-se até ao Rio Neiva. O "Trilho da Vila de Barroselas" desvenda a riqueza cultural e paisagística-ecológica desta vila. Pontos de interesse do Trilho PR11: Estação do Caminho-de-ferro, Igreja Matriz, Igreja e Seminário dos Missionários Passionistas, Azenhas, Ponte Medieval da Quinta da Mata, Capelas, entre outros.

Informações adicionais sobre o Trilho:

Nome do Percurso: "Trilho da Vila de Barroselas" (PR11)

Data de realização: 27 de fevereiro 2016

Ponto de partida: Largo de S. Sebastião (Barroselas)

Coordenadas: 41º38'51.21"N 8º42'04.60"W

Hora de encontro: 9h00

Localização do Percurso: Barroselas e Carvoeiro

Tipo de Percurso: PR (Pequena Rota)

Distância Percorrida: 8,3 Km

Âmbito do percurso: Cultural, paisagístico-ecológico

Duração do Percurso: 3h30

Grau de Dificuldade: Fácil

Entidade Promotora: Município de Viana do Castelo, União de Freguesias de Barroselas e Carvoeiro e Live Out Life, Lda

Os percursos, que são um excelente modo de conhecer o património cultural e natural do município, além de promover o exercício físico, permitirão conhecer locais com paisagens deslumbrantes. Use sempre equipamento de acordo com a estação do ano, como impermeável, chapéu, calçado e vestuário adequado. Privilegie a água e a fruta nos seus mantimentos. Inscrição:

A participação é gratuita, mas sujeita a inscrição até ao dia 25 de fevereiro (caso não atinja o limite de inscrições antes do dia 25/02), através do e-mail: sturismo@cm-viana-castelo.pt, devendo indicar:

Nome do participante:

Data de nascimento: (formato: dd/mm/aaaa)

Concelho de residência:

Contacto:

E-mail:

Os Percursos realizam-se com um número mínimo de 10 inscrições e máximo de 40.

Mais informações através do telefone: 258 809 350 do e-mail: sturismo@cm-viana-castelo.pt

Próximos trilhos previstos em 2016:

19/03 - “Trilhos de Palmo e Meio” – Trilhos para a Família | PR6- Trilho dos Moinhos de Vento de Montedor – 1,6 Km + PR7- Trilho do Forte de Paçô - 4 Km (Carreço)

16/04 - Trilho da Montanha Sagrada PR1 (Montaria) - 18,7Km

21/05 – Caminho de Santiago - Caminho Português da Costa (Castelo de Neiva - Viana do Castelo) – 12 Km

25/06 - Caminho de Santiago - Caminho Português da Costa (Viana do Castelo - Afife) – 16 Km

23/07 - Trilho dos Palheiros do Sargaço PR14 (Castelo de Neiva) - 10,2Km

27/08 - Trilho dos Romeiros PR22 (Terras de Geraz/Montaria) - 24,5Km/20,2Km

24/09 - Trilho de S. Lourenço PR18 (Outeiro) - 14,5Km

22/10 - Trilho da Chão PR8 (Carreço) - 19,9Km

12/11 - Trilho do Castro de Roques PR19 (Mujães , Vila Franca e Subportela) - 14,3Km

10/12 – a definir

Esta calendarização poderá sofrer alterações.

TEATRO MUNICIPAL DE CAMINHA RECEBE “CORDOFONIAS” DE DANIEL PEREIRA CRISTO EM QUINTETO NO DIA 5 MARÇO NO VALADARES

Além do concerto, Daniel Pereira Cristo realizará um workshop sobre instrumentos tradicionais

Daniel Pereira Cristo está em destaque no dia 5 de março no Valadares, Teatro Municipal de Caminha com a promoção de um workshop sobre instrumentos tradicionais e o concerto “Cordofonias”. Os bilhetes já estão à venda.

“Cordofonias” apresenta Daniel Pereira Cristo no cavaquinho e voz, André No nas percussões, André Ramos na braguesa e coros, David Estêvão no contrabaixo e Diogo Riço na bandola e coros. A produção está a cargo do técnico e multi-instrumentista Hélder Costa. O concerto vai decorrer pelas 22 horas. Os bilhetes já se encontram à venda nos postos de turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora.

Este concerto caracteriza-se pela alegria da junção dos dois velhos conhecidos - o canto e o cavaquinho, como personagens centrais de um todo que, se pretende, seja sentido como uma abordagem nova e contemporânea da nossa música e instrumentos de identidade.

Sobre “Cordofonias” a critica descreve-ocomo “um verdadeiro espetáculo, bem produzido, que merece ser escutado, vivido e desfrutado”.

Recentemente, com o concerto “Cordofonias” (no qual se explora as sonoridades dos instrumentos ancestrais da tradição minhota, do cavaquinho à braguesa, passando pelo bandolim, fazendo uma viagem ora por sons da tradição oral, nas músicas cantadas, ora pelos instrumentais que compõe) recebeu um convite de Júlio Pereira para fazer um trabalho discográfico, com a chancela da Associação Museu Cavaquinho, que aliasse o Canto com o Cavaquinho.

Além do concerto, nessedia irá ainda decorrer um workshop sobre as características afinações, técnicas e amplificação dos instrumentos tradicionais a cargo de Daniel Pereira Cristo. A inscrição custa 4 euros. Os interessados devem proceder à respetiva inscrição através do número de telemóvel 937 591 220.

BRAGA: “LET’S MOVE” DESTACA DANÇA E JUDO

Actividades desportivas gratuitas para toda a família

A dança e o judo são as actividades em destaque na segunda sessão do ‘Let’s Move’, um projecto realizado no âmbito do Orçamento Participativo Jovem ‘Tu Decides!’, que tem como principal objectivo a promoção de hábitos de vida saudável junto da população Bracarense.

Estas actividades desportivas de acesso gratuito têm lugar no Domingo, 14 de Fevereiro, entre as 10h0 e as 12h00, nas instalações da Academia Synergia, no Braga Shopping (Loja 138). Esta segunda sessão vai contar com a participação da ‘Escola Pé de Dança’ e da ‘Judo Force’.

Além de promover actividades gratuitas de ginásio e de dança, o projecto ‘Let’s Dance’ pretende promover diversas modalidades desportivas através de sessões experimentais, acções de sensibilização de educação para a saúde e para o desporto junto da comunidade escolar, realizar palestras e workshops sobre a importância de um estilo de vida saudável aberto à comunidade, e ainda promover rastreios de saúde junto da população, sensibilizando para hábitos diários mais saudáveis.

Mais informações sobre o programa podem ser obtidas através do e-mail academiasynergia@gmail.com.