Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

RANCHO FOLCLÓRICO DANÇAR É VIVER: 25 ANOS A DANÇAR À MODA DO MINHO NA CIDADE DA AMADORA

Constituído por minhotos e seus descendentes radicados no concelho da Amadora, nos arredores da capital lisboeta, o Rancho Folclórico Dançar é Viver comemora 25 anos de existência a cantar e a dançar com a alegria que caracteriza as gentes do Minho.

Este grupo folclórico tem como principal objetivo preservar e divulgar os usos e costumes das gentes minhotas, mantendo assim a tradição das raízes do seu povo e, ao mesmo tempo, preservar a união e a identidade cultural dos minhotos que um dia tiveram de deixar as suas terras de origem à procura de melhores condições de vida.

Fundado a 12 de janeiro de 1991, o Rancho Folclórico Dançar é Viver esteve sediado durante 12 anos na Freguesia da Falagueira. Atualmente, possui nova sede social na Freguesia da Encosta do Sol, também no concelho da Amadora.

O seu Festival de Folclore realiza-se todos os anos inserido nas comemorações do aniversário do Município da Amadora e da freguesia onde se encontra sediado. E, é com bastante empenho que, através dos seus cantares, danças e dos seus trajes, representa condignamente o Minho na vertente do folclore e da etnografia, contribuindo para a aproximação dos minhotos que vivem na região e na preservação da sua cultura.

Desde a sua criação, o Rancho Folclórico Dançar é Viver tem participado em centenas de festas e romarias por todo o país, além de várias representações no estrangeiro, de entre as quais se destacam as realizadas em Espanha, França e Luxemburgo.

As comemorações das suas Bodas de Prata vão decorrer no próximo dia 6 de Fevereiro, nos Recreios da Amadora, contando com a participação do Grupo de folclore das Terras da Nóbrega que apadrinha o evento e do Duo Clave de Sol.

O Duo Clave de Sol é um grupo de música clássica constituído por um duo de violino e flauta transversal, também sediado na cidade da Amadora e com o qual o Rancho Folclórico Dançar é Viver mantém uma relação de amizade de longa data.

As comemorações iniciam-se com uma cerimónia solene com entrega de lembranças, seguida de atuação dos vários grupos presentes, incluindo o aniversariante, culminando com a partilha do bolo de aniversário e o respetivo Porto de Honra.

As gentes minhotas radicadas na região de Lisboa vão no próximo dia 6 de fevereiro afluir à cidade da Amadora para brindar com o Rancho Folclórico Dançar é Viver aos seus 25 anos de existência.

BRAGA RESTAURA CINEMA SÃO GERALDO

Projecto da Arquidiocese de Braga arranca em Abril. Mercado urbano e hotel dão vida ao ‘novo’ São Geraldo

O projecto de intervenção e restauro do Cinema São Geraldo foi apresentado hoje, 3 de Fevereiro, numa cerimónia pública que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio. O ‘novo’ São Geraldo ficará dotado com as valências de Mercado Urbano, um hotel e uma área vocacionada para serviços.

CMB03022016SERGIOFREITAS000000537

A Arquidiocese de Braga, proprietária do edifício situado numa das mais nobres praças da Cidade, o Largo Carlos Amarante, prevê a abertura do Mercado Urbano já em Dezembro deste ano, enquanto a unidade hoteleira de quatro estrelas deverá entrar em funcionamento em Junho de 2017.

O projecto de recuperação, estimado em seis milhões de euros, arranca no início do próximo mês de Abril e irá manter a traça original do edifício. O Mercado Urbano será uma área de restauração diferenciada, à semelhança das que existem nas grandes capitais europeias, onde será possível fazer uma viagem pelos sabores do mundo, com especial enfoque para a gastronomia portuguesa.

Já a unidade hoteleira, da responsabilidade da Sociedade de Hotéis do Bom Jesus, terá 35 quartos e 14 apartamentos T1, sendo que toda a decoração será alusiva à temática do cinema.

Na cerimónia, D. Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz, assegurou que o São Geraldo, que ao longo de décadas foi a sala de cinema dos Bracarenses, vai continuar a manter a sua matriz cultural e a evocar o padroeiro da Cidade de Braga. O prelado referiu ainda que a Arquidiocese “quer continuar a cumplicidade com a cultura” e a dar vida a espaços emblemáticos.

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, congratulou a Arquidiocese pelo projecto arrojado que irá servir a Cidade. Segundo o Edil, o ‘novo’ São Geraldo é uma solução compatível com a crescente dinâmica turística e com a atractividade comercial registada em Braga. “Este é um projecto que tem ligação com a matriz original do São Geraldo, e era quase impensável que pudéssemos manter de forma sustentada aquele edifício apenas como valência cultural”, afirmou.

Para Ricardo Rio, o hotel servirá para reforçar a capacidade hoteleira da Cidade e para acolher toda a dinâmica que Braga tem tido do ponto de vista turístico. O projecto poderá ter ainda a mais-valia de acolher os serviços da União de Freguesias de S. Lázaro e S. João do Souto, caso as negociações em curso cheguem a bom porto.

À margem do projecto do São Geraldo, a Arquidiocese de Braga apresentou ainda o novo ‘Espaço Vita’ que está agora preparado para responder de forma “única e original” à necessidade de organizar iniciativas colectivas, como congressos, conferências e encontros de formação empresarial, assim como espectáculos de música, teatro, cinema e convívios. O espaço possui ainda um serviço de restauração e alojamento.

GUIMARÃES REÚNE EXECUTIVO MUNICIPAL

Agenda do Executivo Municipal para a reunião de Câmara desta quinta-feira, 04 de fevereiro de 2016, com início às 10 horas

30 pontos fazem parte da Ordem de Trabalhos da reunião do Executivo Municipal de Guimarães, agendada para a manhã desta quinta-feira, com início às 10 horas, na Sala de Reuniões da Câmara Municipal.

Uma proposta de contrato de urbanização respeitante ao Estudo Urbanístico denominado “Nova Centralidade de Silvares” é um dos assuntos que será apreciado esta quinta-feira, 04 de fevereiro, em reunião do Executivo Municipal de Guimarães, programada para as 10 horas, no edifício dos Paços do Concelho.

Na ordem de trabalhos consta, também, a apreciação às normas de participação do Orçamento Participativo para o ano de 2016, o regulamento de candidatura para admissão de empresas com selo “Guimarães Marca” e uma proposta para o início de procedimento para a elaboração de um regulamento municipal que discipline a admissão e utilização dos Laboratórios Criativos da Plataforma das Artes e da Criatividade.

Entre outros assuntos, a Vereação vai analisar a proposta de celebração de protocolos de descentralização cultural para 2016, a atribuição de apoios para o ano em curso relativamente à atividade editorial, bem como a atribuição de apoios para festas de interesse concelhio. Na reunião do Executivo, será igualmente votada a atribuição de bolsas para o ano de 2016, no âmbito do regulamento de atribuição de bolsas de investigação.

A atribuição de um apoio financeiro à Federação Portuguesa de Ténis para a realização da Taça Davis em Guimarães é outro assunto da reunião ordinária, cuja agenda contempla ainda a atribuição de um subsídio à Sociedade Martins Sarmento. A Ordem de Trabalhos completa da reunião do Executivo Municipal desta quinta-feira é a seguinte:

01 - Aprovação da Ata da Reunião Ordinária de 21 de janeiro de 2016

02 - Normas de Participação do Orçamento Participativo 2016.

03 - Contrato de Urbanização Respeitante ao Estudo Urbanístico denominado “Nova Centralidade de Silvares”

04 - Regulamento de Candidatura para Admissão de Empresas com Selo Guimarães Marca

05 - Início de Procedimento para Elaboração de um Regulamento Municipal que Discipline a Admissão e Utilização dos Laboratórios Criativos da Plataforma das Artes e da Criatividade

06 - Processo Disciplinar nº 6-2015

07 - Alteração de trânsito na Rua Padre Puga, na freguesia de Azurém.

08 - Cedência de transporte à RESINORTE.

09 - Cedência de transporte à Escola EB2/3 João de Meira.

10 - Cedência de transporte à Escola Secundária das Caldas das Taipas.

11 - Atribuição de apoios a estratos sociais desfavorecidos – Subsídio de Deslocação para Pessoas Carenciadas com Deficiência 

12 - Atribuição de apoios a estratos sociais desfavorecidos – Subsídio de Deslocação para uma Pessoa Carenciada com Deficiência 

13 - Subsídio a atribuir ao Centro Social da Paróquia de Polvoreira – 2016 ao abrigo do n.º 6 do artigo 9º do Regulamento n.º 607/2010 de 15 de Julho

14 - Subsídio ao Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa (Centro Social das Taipas) – 2016 ao abrigo do n.º 6 do artigo 9º do Regulamento n.º 607/2010 de 15 de Julho

15 - CASFIG - Proposta de Realojamento

16 - Implantação do «Projeto Raízes» em todo o Concelho de Guimarães

17 - Prémio melhor aluno da UM 2016

18 - Universidade do Minho - Utilização do Grande Auditório do CCVF – Atribuição de Subsídio

19 - Utilização do Grande Auditório do CCVF pela Associação Académica da Universidade do Minho – atribuição de subsídio

20 - Pólo de Inovação em Engenharia de Polímeros - Utilização do PA do CCVF

21 - Associação Norte Cultural 2016

22 - Regulamento de Atribuição de Bolsas de Investigação - Atribuição de Bolsas para o ano de 2016

23 - Apoio à Atividade Editorial - Atribuição de Apoios para o Ano de 2016

24 - Protocolos de Descentralização Cultural 2016

25 - Festas de Interesse Concelhio – Apoios Financeiros para o Ano de 2016

26 - Sociedade Martins Sarmento – atribuição de subsídio

27 - Cedência de transporte ao GRUFC.

28 - Cedência de transporte ao GRUFC.

29 - Atribuição de apoio financeiro à Federação Portuguesa de Ténis para a realização da Taça Davis, em Guimarães.

30 - Aprovação da Ata em Minuta 

Ligação para transferência dos documentos que serão apreciados na Reunião de Câmara (04.02.2016): http://we.tl/LZd1DwHVDu(link disponível até 09 de fevereiro 2016)

MINHOTOS CELEBRAM NA AMADORA BODAS DE PRATA DO RANCHO FOLCLÓRICO "DANÇAR É VIVER"

O Rancho Folclórico Dançar é Viver, sediado na Freguesia da Encosta do Sol, no Concelho da Amadora, assinalou no passado dia 12 de Janeiro, 25 anos de existência a promover os usos e costumes das gentes do Minho.

 

As comemorações das suas Bodas de Prata vão decorrer no próximo dia 6 de Fevereiro, nos Recreios da Amadora, contando com a participação do Grupo de folclore das Terras da Nóbrega que apadrinha o evento e do Duo Clave de Sol.

O Duo Clave de Sol é um grupo de música clássica constituído por um duo de violino e flauta transversal, também sediado na cidade da Amadora e com o qual o Rancho Folclórico Dançar é Viver mantém uma relação de amizade de longa data.

As comemorações iniciam-se com uma cerimónia solene com entrega de lembranças, seguida de atuação dos vários grupos presentes, incluindo o aniversariante, culminando com a partilha do bolo de aniversário e o respetivo Porto de Honra.

O BLOGUE DO MINHO deseja ao Rancho Folclórico Dançar é Viver um feliz aniversário e os maiores êxitos na sua representação das nossas mais genuínas tradições.

FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES: SOLUÇÕES FÁCEIS MARCAM PONTOS NO FUTURO

Por: Benedita Miranda, diretora-geral da Sitel Portugal

Tendo em conta o atual intercâmbio de produtos e serviços, em todos e quaisquer setores de atividade, o serviço de apoio ao cliente é cada vez mais um fator diferenciador. Por vezes é o único ponto de contacto com o cliente e pode, inclusive, gerar vantagens competitivas para o negócio. O peso do serviço de apoio ao cliente é tão elevado que pode determinar a fidelidade dos clientes, levando-os mesmo a que se tornem embaixadores da marca.

Até agora acreditava-se que a satisfação dos clientes era uma garantia da sua fidelização e de um consequente bom desempenho em termos de facturação. Com esta ideia em mente, surgiu a tendência de promover diferentes programas de fidelização e “ofertas extra”, que supostamente contribuiriam para aumentar e manter a fidelização do cliente. O problema surge quando alguma coisa corre mal com um produto ou serviço, ou quando um problema precisa de resolução. Atualmente, os clientes procuram aconselhamento em websites ou fóruns, pegam no telefone ou enviam e-mails e é desta forma que têm a sua primeira experiência com o serviço de apoio ao cliente. São estas experiências que geralmente determinam se os clientes mudam de fornecedor, ou se recomendam o produto ou serviço.

Neste sentido, os fornecedores do serviço de apoio ao cliente e os seus clientes têm grandes expetativas e objetivos em termos de KPIs (Key Performance Indicator), no que diz respeito à qualidade deste tipo de serviços. O grau de satisfação do cliente é medido através do valor NPS – Net Promoter Score – que mede a disposição do cliente para recomendar um produto ou serviço numa escala de 1 a 10. Este ranking cria uma diferenciação consoante as respostas obtidas, que pode variar entre: os defensores (10-9), os passivos (8-7) e os críticos (6-0). Estudos recentes sugerem que o esforço para satisfazer os clientes muitas vezes não tem qualquer relação com os custos envolvidos. Um artigo de Harvard Business Review (HBR)* faz referência a este tema e leva as empresas repensar as suas estratégias atuais. Os autores levantam a questão: De que serviços necessitam realmente os clientes? Em que é que os fornecedores devem investir para o conseguir? A resposta dos experts é clara: “Parem de querer satisfazer os clientes”. Pesquisas posteriores realizadas pela Dixon fornecem os principais factos e números. Um inquérito a mais de 125.000 clientes, mais de 5.000 funcionários e mais de 100 empresas mostra-nos que a “satisfação” do cliente apenas é conseguida em 16% dos casos. Tentar fazer parte desta percentagem, raramente alcançada, aumenta os custos de operação até 20%. Reduzir o esforço do cliente (Customer Effort Score) é a maneira mais eficaz para vencer a batalha competitiva pela fidelização do cliente, sem por em causa as margens do negócio.

Optar por não querer estar continuamente a satisfazer o cliente, parece contradizer a ideia de que é fundamental prestar um excelente serviço de apoio ao cliente, no entanto estes novos conceitos abrem as portas a algo novo que é do interesse de todas as empresas. A nova estratégia de medir a qualidade, muda radicalmente a nossa indústria e é um fator chave no que toca à melhoraria das experiências com o serviço de apoio ao cliente, que é frequentemente visto como maçador. O que aconteceu exatamente para gerar este sentimento?

O CES não mede a disposição para recomendar como indicador da Satisfação do Cliente (NPS), mas sim o esforço real (ou percebido) dos clientes para alcançarem a solução para o problema. Por conseguinte, este valor mostra que quanto maior for a facilidade na resolução de problemas do cliente, maior é a sua fidelização e disposição para recomendar o produto ou serviço.

O mais interessante é que a capacidade de previsão de fidelização (em termos de comportamento de nova compra e aumento de vendas) é reportada como substancialmente mais elevada no CES, comparativamente com os valores de medição como o NPS ou CSAT (Customer Satisfaction).

Compreender o Customer Effort

O Customer Effort é a quantidade de trabalho (ou esforço) percebido que o cliente tem de exercer para receber o serviço ou a resolução desejada. Isto pode incluir o tempo do atendimento e o número de vezes que o cliente é transferido. Este esforço não é só um incómodo para o cliente, mas também potencia a perda da fidelização. Alguns dos fatores que contribuem para aumentar o esforço do cliente incluem:

Contactos Múltiplos: os clientes pretendem uma interação “one and done” relativamente ao apoio técnico ou atendimento. Se o cliente necessitar de o consultar novamente, o seu esforço sobe.

Problema nos canais: clientes que interagem através de self-service, muitas vezes não querem ser transferidos para o telefone. Os que ligam para o centro muitas vezes preferem um serviço de voz, por isso não se deve responder com um e-mail. Sempre que se força um cliente a trocar de canais, a sua experiência aumenta o Customer Effort.

Repetição de Informação: interações pelo telefone começam geralmente com os clientes a fornecer informação a um IVR – e não esperam ser questionados de novo por uma máquina ou pessoa. Quando isto acontece mais do que uma vez, o esforço do cliente aumenta e a fidelização diminui.

Ausência de compreensão: os clientes esperam ser levados a sério. Consequentemente, o tom de voz dos funcionários, a escolha do idioma, assim como a compreensão emocional e técnica de que o cliente necessita devem ser adequados.

Olhando para estes fatores, verifica-se rapidamente que os incentivos aos clientes, por exemplo, ofertas adicionais não solicitadas como compensação pelos atrasos, etc., não satisfazem as suas necessidades porque o que procuram é uma solução rápida e fácil e não uma compensação por longos tempos de espera. Tendo em conta que o CES mede o tempo da resolução dos problemas dos clientes, uma pontuação baixa do Customer Effort mostra que os clientes tiveram que fazer apenas um pequeno esforço para conseguir a solução ao seu problema. No geral, este segue o lema arquitetónico de que “menos é mais”.

*Matthew Dixon, Karen Freeman, Nicolas Toman, Harvard Business Review (HBR)

DELEGAÇÃO DE ESPOSENDE E EXTENÇÃO DA APÚLIA DA CRUZ VERMELHA PORTUGUESA DÁ-SE A CONHECER AOS ESPOSENDENSES

A Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Esposende e Extensão de Apúlia, realizou uma Ação de sensibilização no passado dia 28 de janeiro, pelas 14h30, nas instalações do Centro Social e Paroquial de Fonte Boa, em parceria com a Junta da União das Freguesias de Fonte Boa e Rio Tinto.

A Delegação de Esposende e Extensão de Apúlia da Cruz Vermelha Portuguesa disponibiliza, na vertente da Saúde à comunidade, um conjunto de serviços, quer na promoção da saúde quer na prevenção da doença. É uma instituição que possui recursos humanos e técnicos capazes de dar resposta ao utente com qualidade e rigor.

Neste sentido, iniciamos em janeiro uma nova resposta social – D.A.S. Saúde (Desenvolvimento Ação Social na Saúde) direcionada, nesta primeira fase, à população sénior (≥ 60 anos).

A implementação desta resposta visa, na sua génese, melhorar a qualidade de vida das pessoas com mais de 60 anos, respondendo às suas necessidades e superando as suas expectativas, através de um número diversificado de respostas no âmbito da saúde e social.

Desta forma, através do D.A.S. Saúde Sénior e a partir do pagamento de uma quota anual, a população do concelho de Esposende facilmente terá acesso a cuidados de saúde primários e especializados, incluindo consultas de especialidade médica e outras áreas de intervenção clínica, a um custo inferior, nas policlínicas da Delegação de Esposende e Extensão de Apúlia.

Neste serviço são incluídas também intervenções de âmbito social e comunitário, com ações de sensibilização à comunidade sobre temáticas na área da saúde.

Esta iniciativa teve a sua primeira intervenção, junto dos idosos nas instalações do Centro Social e Paroquial de Fonte Boa e com a apresentação do projeto D.A.S. Saúde à comunidade pela Dr.ª. Sandrine Abreu.

A Ação de sensibilização “Alimentação Saudável” apresentada pela Enf.ª Eugénia Torre promoveu os cuidados que os idosos devem ter com a alimentação, diversidade alimentar e horários a respeitar para obterem uma melhor qualidade de vida.

A equipa de enfermagem efetuou um rastreio de medição da tensão arterial e da glicemia capilar aos idosos presentes.

Esta iniciativa contou com a presença de 30 idosos da freguesia de Fonte Boa.

BRAGA INAUGURA EXPOSIÇÃO SOBRE A HISTÓRIA DO PARLAMENTARISMO EM PORTUGAL

Inauguração da Exposição “Breve História do Parlamentarismo Português”

Amanhã, Quinta-feira, dia 4 de Fevereiro, pelas 17h00, no Auditória da Escola Sá de Miranda

O Município de Braga inaugura amanhã a exposição “Breve História do Parlamentarismo Português”, em cerimónia que terá lugar pelas 17h00, no Auditória da Escola Sá de Miranda.

Composta por 25 painéis que evidenciam as evoluções políticas deste órgão de soberania, desde o liberalismo até aos nossos dias, esta exposição, que estará patente até 26 de Fevereiro, de Segunda a Sexta-feira, das 8h30 às 18h30, apresenta ainda a transformação e contextualização do edifício-sede do parlamento, o Palácio de São Bento, quer sob o ponto de vista funcional, quer sob o ponto de vista arquitectónico e artístico.

"COMÉDIAS DO MINHO" SOBE AO PALCO DO TEATRO NACIONAL D. MARIA II

Comédias do Minho ocupam Teatro Nacional D. Maria II dias 4 e 21 de fevereiro

A estreia de “Os doze pares de França”, com encenação de João Pedro Vaz, marca o arranque da ‘Ocupação Minhota’ pelas Comédias do Minho no Teatro Nacional D. Maria II, entre 4 e 21 de fevereiro, cuja apresentação decorre esta quinta-feira, às 18h00, no seu Salão Nobre.

Comédias do Minho

 

Vitor Paulo Pereira, na qualidade de presidente da Direção das Comédias do Minho, dará a conhecer os propósitos da ‘Ocupação Minhota’, que leva ao D. Maria II uma reflexão sobre todo um território, em registo de grande profanidade.

Recorde-se que as Comédias do Minho surgiram em 2003, envolvendo os cinco municípios do vale do Minho: Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira, pelo que esta ‘Ocupação Minhota’ faz do D. Maria II o sexto concelho das Comédias do Minho em 2016, palco para mais uma celebração de um novo entrudo minhoto, através de um auto popular, teatro para crianças e jovens, uma exposição, um documentário e jornadas de trabalho e paladar, regadas por alguns dos melhores vinhos do mundo.

A festa minhota começa também com a inauguração da exposição Mutantes e a apresentação pública da Programação 2016, com intervenções de Miguel Honrado, Presidente do Conselho de Administração TNDM II, Tiago Rodrigues, Diretor Artístico TNDM II, João Pedro Vaz, Diretor Artístico CdM, José Teixeira, Administrador da VentoMinho (Mecenas CdM) e Vítor Paulo Pereira, Presidente do Município de Paredes de Coura e da Direção CdM.

DANÇA ANIMA FIM-DE-SEMANA PROLONGADO EM CERVEIRA

O Fórum Cultural de Cerveira acolhe, entre sábado e terça-feira, o II Intercâmbio de Dança. Com a presença de cerca de 70 bailarinos, o evento consiste em workshops, aulas, ensaios e espetáculos de dança abertos ao público. Entrada livre.

IMG_4069

Numa organização da Adeixa – Associação de Dança do Eixo Ibero Atlântico, com o apoio do Município de Vila Nova de Cerveira, este intercâmbio visa a partilha de experiências e saberes de vários professores e alunos das escolas de dança Adeixa, Make Me Dance e Casinha da Dança.

Com uma programação intensa ao longo de quatro dias, os participantes vão adquirir conhecimentos e aperfeiçoar técnicas através de formação, oficina de montagem coreográfica e ainda dois espetáculos no Fórum Cultural de Cerveira.

No domingo, a partir das 21h00, o espetáculo integra o repertório das escolas enquanto que, na terça-feira de Carnaval, com início às 21h30, será executada a montagem realizada pelas bailarinas e bailarinos, durante os quatro dias de trabalhos e convívio, cujo obra intitula-se ‘David Bowie, o Artista’.

De sublinhar que, há 11 anos, que Vila Nova de Cerveira é palco do DANCERVEIRA – Festival de Dança Internacional de Vila Nova de Cerveira que, no final de junho, reúne cerca de mil bailarinos de 25 escolas para um conjunto de workshops, dinâmicas formativas e lúdicas, para além dos espetáculos noturnos de apresentação de coreografias.

O II Intercâmbio de Dança apresenta-se, neste fim-de-semana prolongado, como uma sugestão cultural imperdível para os apaixonados pela dança. Entrada livre.

“A FOLIA VAI ANDAR À SOLTA” EM MONÇÃO

Programa de carnaval engloba desfiles das escolas, desfile e representações humorísticas no centro histórico da vila, animação musical e iniciativa “Carnaval Solidário”. Ponto forte será na segunda-feira à noite com espetáculo teatral e cómico apresentado por Zé Carlos Sabepato e Manela Toura Kfedes e o convidado especial “José Esteves”. A folia vai andar à solta, vai, vai.  

06

Por tradição, a noite de segunda-feira de carnaval, 8 de fevereiro, é muito animada e divertida no centro histórico de Monção com a presença de grupos de mascarados vindos de diferentes freguesias e concelhos vizinhos de Portugal e Espanha.

Numa organização conjunta da Câmara Municipal de Monção e da Associação Comercial e Industrial dos Concelhos de Monção e Melgaço, está previsto um desfile de mascarados, entre o Largo da Estação e a Praça Deu-la-Deu, animação musical com o grupo “Norwest”, e apresentações humorísticas com os apresentadores Zé Carlos Sabepato e Manela Toura Kfedes e o convidado especial José Esteves.

04

Tal como no ano passado, perspetivam-se momentos bastante animados movidos pela “mola” da criatividade e improviso dos participantes que, vindos de diferentes freguesias e atuando em grupo ou a título individual, prometem teatralizar aspetos sociais, acontecimentos políticos e personalidades conhecidas na vida nacional e concelhia. Nesta noite, a folia vai andar à solta.

A noite de carnaval de segunda-feira, momento grande da quadra festiva em Monção, é antecipada, na tarde de domingo, com início às 15h00, pela iniciativa “Carnaval Solidário”. Promovida pelo Rotary Clube de Monção, realiza-se no Cine Teatro João Verde com a finalidade de angariar fundos para apoiar os alunos mais desfavorecidos com entrega de material escolar. A entrada custa 4,00 €.

02

O programa arranca amanhã, quinta-feira, com os desfiles das crianças do pré-escolar e ensino básico pelas principais artérias da vila. Durante a manhã, desfile dos meninos do pré-escolar de Cortes, e pré-escolar e 1º CEB do Centro Escolar de Mazedo e Centro Escolar Prof. José Pinheiro Gonçalves, de Monção.

À tarde, é a vez dos pequenos foliões da Santa Casa da Misericórdia de Monção e Colégio do Minho, pólo de Monção. Além de proporcionar momentos de diversão, o programa de carnaval tem como objetivo animar a zona histórica da localidade, dinamizando o setor da restauração em período de época baixa.

01

VIZELA DÁ A CONHECER TRADIÇÕES DA SERRAÇÃO DA VELHA

Concurso, workshop e exposição divulgam tradição da ‘Serra-a-velha’

A Câmara Municipal de Vizela, em parceria com a Associação de Artesãos de Vizela, a Fundação Jorge Antunes e o Callidas Club, vão promover uma série de atividades subordinadas à temática da ‘Serra-a-velha’.

PROGRAMA:

8 a 23 FEV CONCURSO “SERRA A VELHA”

Consultar regulamento em www.cm-vizela.pt

13 FEV - 15h WORKSHOP SOBRE O TEMA

Inscrição obrigatória em cultura@cm-vizela.pt

26 FEV a 15 ABR EXPOSIÇÃO DE VELHAS

Praça da República

2 MAR - 21h QUEIMA DAS VELHAS

Praça da República

Divulgação do vencedor do concurso

SIMPLEX RECOLHE CONTRIBUTOS EM BRAGA

Identificar problemas de relacionamento entre os cidadãos e o Estado é o principal objectivo da ‘Volta Nacional Simplex’ que, até Março, irá percorrer as capitais de distrito do País. Esta Quarta-feira, 3 de Fevereiro, o edifício GNRation, em Braga, foi palco de mais uma sessão que contou com a presença da secretária de Estado Adjunta e da Modernização Administrativa, Graça Fonseca.

CMB03022016SERGIOFREITAS000000516

O Simplex é um programa de simplificação administrativa e legislativa que assinala em Março 10 anos de existência e que lançou medidas como o Cartão do Cidadão. Segundo Graça Fonseca, com estes encontros é possível “identificar junto dos cidadãos e dos empresários os principais problemas que enfrentam no seu relacionamento com o Estado para, em Maio, termos um Simplex com medidas de simplificação ajustadas aos problemas apontados”.

CMB03022016SERGIOFREITAS000000520

Este diálogo “servirá de base para o Governo apresentar as medidas Simplex 2016, de modo a que estas possam ter um impacto real na vida dos cidadãos, empresas e associações”, referiu Graça Fonseca, sublinhando que os problemas apontados em Braga “são transversais ao resto do País”.

A existência de muitos portais para cumprimento das obrigações para com o Estado, e a multiplicação do pedido de documentos têm sido as questões mais colocadas nestes encontros.

Esta auscultação aos cidadãos, de forma a corresponder às suas necessidades, é vista ‘com bons olhos’ pelo presidente da Câmara Municipal de Braga. “Estamos todos convergentes no esforço de tornar a Administração Central e a Local cada vez mais célere, eficiente e próxima dos cidadãos”, referiu Ricardo Rio.

CMB03022016SERGIOFREITAS000000525

Segundo o Autarca, a modernização do aparelho do Estado ainda está “muito aquém” do que seria desejável. No entanto, existem medidas que contribuem para que a modernização do sistema administrativo seja uma realidade.

“A nível Municipal estamos a dar o nosso contributo com a criação do Balcão Único e dos Espaços Cidadão que facilitam o acesso aos serviços e o novo portal Municipal será, também, um excelente meio de interface entre a Autarquia e os cidadãos”, afirmou Ricardo Rio.

No final deste encontro, Ricardo Rio acompanhou a secretária de Estado numa visita à StartUp Braga e às instalações do Balcão Único, onde a governante ficou a conhecer o funcionamento dos serviços de atendimento ao público do Município de Braga.

CMB03022016SERGIOFREITAS000000527

FAFE PROMOVE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Fafe é parceiro do projeto Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável. Votação pública dos “Hinos da Fruta” de 10 de Fevereiro a 10 de Março

Três escolas do Município de Fafe participam, este ano, na 5ª edição do Projeto “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável”, com mais de 200 crianças envolvidas.

fafe_banner-Internet_1000x308pixeis

Fazem parte do projeto a Escola Básica de Fareja, o Jardim de Infância Montelongo e o Centro para a Formação da Juventude de Arões.

A segunda fase do projeto traduz-se numa competição nacional, que conta com a partilha dos conhecimentos adquiridos sobre a preconização de uma alimentação saudável, através da elaboração de um “Hino da Fruta”, pelos alunos das escolas participantes.

Depois de elaborado o hino, este vai finalmente encontrar-se a votação, entre várias propostas pelo país inteiro. A votação decorre entre o dia 10 de Fevereiro e 10 de Março, no site oficial do projeto - www.heroisdafruta.com.

Nesta fase, a população é convidada a contactar com o projeto e a espalhar a importante mensagem que este contém. Este ano, para além dos votos solidários elegerem 3 finalistas por região, como tem sido habitual, nas edições passadas, o "Hino da Fruta" mais partilhado nas redes sociais, através do site oficial do projeto, será também selecionado, perfazendo um total de 80 hinos finalistas a nível nacional.

Em breve, os “hinos da fruta” elaborados pelas três escolas fafenses participantes irão a votos.

Organizado pela Associação Portuguesa contra a Obesidade Infantil, APCOI, o projeto “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável” incentiva as crianças, dos 2 aos 12 anos, a praticarem uma alimentação saudável, através de um modelo educativo gratuito, desenhado para jardins-de-infância e escolas básicas do 1º ciclo.

O projeto desenvolve-se em três etapas, que motivam as crianças e mobilizam os adultos para a ingestão de fruta todos os dias, valorizando a sua importância na alimentação e na promoção de uma vida saudável.

Na primeira fase, as crianças desenvolveram vários jogos e atividades pedagógicas, realizados na sala de aula.

Na última etapa, as crianças irão receber um “diploma de herói de fruta”, prova da conclusão do desafio proposto.

Pompeu Martins, vereador da educação, acredita que “este é um projeto vencedor pela valorização da fruta na dieta das crianças, apostando numa sensibilização diferente e que motiva os nossos alunos a ser proativos.”

“O projeto é um importante veículo de combate à obesidade infantil e, como tal, estamos satisfeitos por esta parceria e por termos três escolas do concelho a participar, com mais de 200 crianças envolvidas.”

VALENÇA JÁ SERVE LAMPREIA DO RIO MINHO

Lampreia em Valença em Fevereiro e Março

As iguarias da lampreia do rio Minho, considerada a melhor do mundo, saboreiam-se nos restaurantes de Valença, nos meses de fevereiro e março, na iniciativa "Lampreia do Rio Minho - Um Prato de Excelência" .

24 restaurantes aderiram à iniciativa e apresentam, sobretudo, ao fim de semana, menus degustativos em que a lampreia é rainha, à mesa, nestes dois meses.

Pescada, como há séculos, pelos pescadores de São Pedro da Torre e Cristelo Côvo, nas redadas, no rio Minho, é nestes dois meses que ela se apresenta divina.

Os segredos da arte e da tradição de a confecionar, em Valença, são seculares e passaram de geração para geração, hoje apurados nas unidades de restauração locais.

Visitar a restauração valenciana, esta temporada, é a oportunidade para saborear a lampreia, sobretudo, à bordalesa, mas, também descobrir outras formas de a apresentar como recheada, em arroz de lampreia, fumada/grelhada ou assada no forno.

Ponto alto destes dois meses da lampreia, em Valença, será o Festival Gastronómico “Sabores da Lampreia”, a maior mostra gastronómica da região dedicada à lampreia que decorrerá entre 11 e 13 de março, na comunidade piscatória valenciana de São Pedro da Torre.

A lampreia em Valença desperta os sentidos dos mais apurados bons garfos. Saboreá-la é uma experiência gustativa que proporciona uma viajem pelos sabores mais genuínos desta região raiana.

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE EMPREENDEDORISMO, DESENVOLVIMENTO E ATRAÇÃO EMPRESARIAL

Assinado protocolo com entidades ligadas ao mundo empresarial, formação e Ensino Superior.

Foi celebrado, recentemente, um protocolo entre a Câmara Municipal e diversas entidades regionais e nacionais, ligadas ao mundo empresarial, formação profissional, Ensino Superior e Empreendedorismo.

assinatura_protocolo_empreededorismo_desenvolvimen

De acordo com João Manuel Esteves, presidente da Câmara Municipal, “este Protocolo irá reforçar a colaboração nas áreas do desenvolvimento económico, do reforço de uma rede qualificada e competitiva de espaços de acolhimento empresarial, do empreendedorismo e da internacionalização das empresas.”;

Através desta parceria as partes comprometem-se a desenvolver várias iniciativas conjuntas, tendo em vista dinamizar ações de promoção territorial e atração de investimento; identificar empresários de referência na diáspora, oriundos ou com ligações ao concelho, no sentido de estabelecer contactos em cada comunidade em sectores de atividade com potencial de internacionalização e de atração de investimento; identificar oportunidades de negócio e de investimento existentes no concelho suscetíveis de envolverem os empresários emigrantes; desenvolver uma “bolsa de oportunidades de investimento”, identificando oportunidades de investimento, fileiras produtivas locais e procurar potenciais investidores na região e nas comunidades de emigrantes ou junto delas.

Para o presidente da Câmara Municipal este protocolo tem enorme importância porque “irá permitir criar emprego, gerar rendimento e melhorar a qualidade de vida dos arcuenses e de todos os que trabalham nos Parques Empresariais do concelho”.

FUNDAÇÃO ILÍDIO PINHO PREMEIA ESCOLAS DE PONTE DE LIMA

O Município de Ponte de Lima congratula-se com as distinções atribuídas aos Agrupamentos de Escolas de Arcozelo, Freixo e António Feijó, no âmbito da 13ª edição do prémio Fundação Ilídio Pinho “Ciência na Escola”.

O Agrupamento de Escolas de Freixo foi mais uma vez premiado, sendo a distinção dirigida à turma A5, que já na edição do ano passado foi premiada com o jogo “MathsFun”. Com o tema deste ano letivo, 2015/2016, "A Ciência e a Tecnologia ao serviço de um mundo melhor", a turma criou o projeto “UBM – UnBully with Maths”. Um jogo familiar de tabuleiro e APP, que explora conceitos matemáticos no 1º CEB e em paralelo trabalha comportamentos e emoções nas crianças combatendo comportamentos e situações de bullying, sendo o objetivo final do jogo a construção, pelos jogadores, de um robot iluminado que verbaliza frases de conforto emocional à criança.

Por sua vez, o Centro Educativo das Lagoas foi premiado com o projeto “Primeiras Pegadas Cientificas”. O projeto apresentado pelos docentes do Centro Educativo das Lagoas e coordenado pelo Educador Jorge Barbosa foi selecionado para a segunda fase.

Distinguido e selecionado também para a segunda fase, o Agrupamento de Escolas António Feijó, participou com o projeto: A água no espaço “Ciência Divertida é vida”, da autoria de Carla Sofia; apresentando ainda os projetos “A tabela periódica da Feijó” e “Da Terra ao prato, agricultura biológica para um futuro melhor”.

O projeto, numa parceria da Fundação Ilídio Pinho, do Ministério da Educação e Ciência e do Ministério da Economia, visa estimular o interesse de todos os alunos, da Educação Pré-Escolar, do 1º, 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e do Ensino Secundário, pelas ciências e áreas tecnológicas através do apoio a projetos inovadores.

O Município de Ponte de Lima congratula-se com esta distinção às várias Escolas, a qual vem reafirmar ainda mais a qualidade do ensino e dos projetos pedagógicos que são desenvolvidos nas escolas do concelho de Ponte de Lima, e que resultaram na obtenção recente de vários prémios nacionais e a participação em vários projetos internacionais de referência mundial.

MUNICÍPIO DE PONTE DE LIMA CRIA TARIFA SOCIAL NO CONSUMO DE ÁGUA E SANEAMENTO

Município de Ponte de Lima aprova Regulamento Tarifário para o Abastecimento de Água e Saneamento reduzindo em 75% as tarifas de execução e ligação de ramais e criando a nova Tarifa Social

Na sequência das recomendações apresentadas ERSAR (Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos) relativamente àquilo que são os tarifários dos serviços de abastecimento e saneamento, o Município de Ponte de Lima viu-se obrigado a reformular o Regulamento que estava em vigor.

No exercício de reformulação do Tarifário foi tida como principal preocupação adotar soluções que, indo de encontro às incontornáveis recomendações da ERSAR, não onerassem os cidadãos naquilo que é o serviço prestado pelo Município ao nível do abastecimento de água e saneamento de águas residuais assumindo-se, cabalmente, os compromissos que este Executivo desde cedo assumiu relativamente a esta matéria.

Neste contexto, foram mesmo introduzidas medidas que permitem reduções substanciais ao nível da tarifa a cobrar pela execução de ramais, seja na água ou no saneamento, na ordem dos 75%, havendo uma redução semelhante para a tarifa de ligação da água e mantendo-se a isenção da ligação para o saneamento. Estas reduções fazem com que, na prática e a título de exemplo, um cidadão que solicite a execução de ramais e ligação à rede de abastecimento de água, em vez de pagar 278,32 € passe a pagar apenas 69,57 €. No caso da execução de ramais e ligação à rede de saneamento, de acordo com o anterior tarifário o munícipe pagaria 556,61 €, neste momento esse valor será de apenas 139,15 €, ou seja uma poupança de 417,46 €.

Por outro lado, o tarifário passou a incorporar os benefícios às Famílias Numerosas que o Município já tinha aprovado em regulamento próprio, tendo-se criado uma nova tarifa, a Tarifa Social, que prevê a aplicação de valores consideravelmente reduzidos às pessoas e famílias do concelho com dificuldades económicas

A redução do número de 6 para 4 escalões para as tarifas variáveis de abastecimento e saneamento, foi uma das medidas que nos vimos obrigados e implementar em resultado das orientações da Entidade Reguladora, obviamente nesta “agregação”, não sendo possível aplicar o valor mais baixo dos anteriores intervalos por recomendação da ERSAR que entende que estamos “a aplicar preços inferiores aos considerados adequados”. Assim, foi encontrado um valor intermédio para essas novas classes de consumo, evitando-se, a todo o custo, aplicar o valor mais alto definido anteriormente para esse intervalo.

A título de exemplo e de uma forma prática, podemos esclarecer que, para a generalidade das famílias, que se enquadram no escalão de consumo até aos 15 m3 de água, a variação mensal é de 0,15€ para o abastecimento de água e de 0,19€ para o saneamento.

Não houve, ainda, qualquer alteração das tarifas definidas para as instituições de beneficência, culturais, desportivas e de interesse público sem fis lucrativos.

Verifica-se, efetivamente, que o resultado final não é de todo oneroso para o munícipe. Devemos ainda relembrar que, independentemente destas questões, todos os anos deve ser aplicado o Índice Harmonizado de Preços ao Consumidor, só por essa via já se registaria uma variação residual do preço.

Foi possível ao Município dentro desta obrigatoriedade de rever a sua Tabela Tarifária, encontrar algumas medidas de harmonização, equidade e compensação tendo-se evitado um resultado que pudesse ser penalizador para os cidadãos.

O não cumprimento destas recomendações da ERSAR enquanto Entidade Gestora destes serviços, teria implicações fortemente penalizadoras para o Município, não apenas pela via da aplicação de multas e cobranças coercivas, como também, por nos vedar o acesso aos fundos comunitários, essenciais para podermos viabilizar os investimentos que temos planeado realizar no alargamento da Rede de Saneamento de Águas Residuais no concelho, no valor estimado de 6.000.000,00 €.

SÉNIORES DE FAFE VÃO AO BAILE DE CARNAVAL

Câmara Municipal de Fafe promove dia diferente para os idosos do concelho. Mais de 200 idosos esperados no Baile de Carnaval Sénior

No próximo dia 5 de Fevereiro, a Câmara Municipal de Fafe vai promover, como tem sido hábito, o Baile de Carnaval Sénior.

Mais de 200 idosos são esperados na Quinta do Gandião, em Arões S. Romão, para uma tarde de festa, que contará com muita música e animação.

Várias instituições do concelho marcarão presença no Baile de Carnaval Sénior.

A tarde de animação vai ter muitas surpresas, assim como prémios para os mascarados.

O Município de Fafe disponibilizará transporte para a Quinta onde decorrerá a iniciativa, a partir do Multiusos, às 14h00, bem como para o regresso a Fafe, por volta das 17h00.

Raúl Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, demonstra a vontade do Município “manter este dia de festa, diferente para muitos idosos do concelho institucionalizados, que têm a possibilidade de conviver entre si e partilhar um momento de alegria”.

“Esperamos mais de 200 idosos, havendo prémios para os mascarados e muitas surpresas durante a tarde”.

CIÊNCIA CONQUISTA BRACARENSES

‘Sábados (h)à Ciência’ conquista famílias Bracarenses. Última sessão realiza-se a 13 de Fevereiro no gnration

‘Magia ou Ciência?’ é o tema da quarta e última sessão do projecto ‘Sábados h(à) Ciência’, uma iniciativa promovida pelo Município de Braga em colaboração com a Fundação Bracara Augusta e com ‘O Laboratório da Li’. A sessão terá lugar Sábado, dia 13 de Fevereiro, pelas 15h00, no edifício gnration.

A iniciativa é dirigida a crianças e jovens com idades entre os 6 e os 14 anos, que devem fazer-se acompanhar por um adulto. As inscrições devem ser feitas até dia 11 de Fevereiro, presencialmente no GNRation, sendo que as mesmas são limitadas e aceites por ordem de chegada. Cada inscrição (criança + adulto) tem um custo de 15 euros. Por cada elemento extra haverá um acréscimo de 5 euros.

Recorde-se que o projecto ‘Sábados h(à) Ciência’ tem como objectivo estimular o gosto das crianças e jovens pela ciência, através da realização de actividades e experiências científicas acompanhadas por muita diversão.

Com este projecto, o Município de Braga alarga a oferta lúdico-educativa, ao mesmo tempo que promove a ciência e o convívio inter-geracional.

Esta segunda edição do ‘Sábados (h)à Ciência’ começou em Novembro do ano passado, tendo proporcionado às crianças uma verdadeira viagem pelo mundo da Ciência e a realização de diversas experiências científicas.

A vereadora da Juventude do Município de Braga, Sameiro Araújo, faz um balanço positivo da iniciativa que já conquistou as famílias Bracarenses. Sameiro Araújo nota que o “programa tem contribuído para aproximar as crianças da Ciência, desmistificando a ideia de que a Ciência é difícil”. Por outro lado, acrescenta a vereadora, a iniciativa tem possibilitado bons momentos de convívio entre pais e filhos.

Todas as informações sobre este programa podem ser obtidas através do e-mail juventude@cm-braga.pt.

CRIANÇAS DE FAFE DESFILAM NO CARNAVAL

Desfile de Carnaval das Escolas: Mais de 2500 crianças vão desfilar dia 5 de Fevereiro

No próximo dia 5 de Fevereiro, durante a manhã, entre as 10h00 e as 12h00, terá lugar o Desfile de Carnaval das Escolas de Fafe.

Mais de 2500 crianças do ensino pré-escolar e 1º ciclo são esperadas para fazer o percurso pela cidade, em representação de cerca de trinta instituições de ensino concelhias.

Os alunos de mais de quinze freguesias de Fafe irão concentrar-se na Praça Mártires do Fascismo, pelas 10h00, altura em que se inicia o desfile pelas ruas da cidade.

O percurso a realizar passa pela Rua Trindade Coelho, Rua Serpa Pinto, Rua Major Miguel Ferreira, Rua Monsenhor Vieira de Castro, Cimo da Arcada – Rua António Saldanha, Praça 25 de Abril e Rua 31 de Janeiro. Termina, novamente, na Praça Mártires do Fascismo, pelas 12h00.

Esta é uma manhã diferente para os alunos das escolas de Fafe, com muita animação e fantasia.