Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ESPOSENDE RECEBE 1º SALÃO DE MOTOS DE COMPETIÇÃO

10405610_10208523678677224_9010272578791109872_n

A partir de hoje ate domingo se realiza em Esposende  :

1º SALÃO DE MOTOS DE COMPETIÇÃO 
Paulo Gonçalves estará presente nos seguintes dias e horários:
Sábado, 30 de janeiro
15.00 às 16.00 horas
19.00 às 20.00 horas
Domingo, 31 de janeiro
11.00 às 12.00 horas
18.00 às 19.00 horas

Miguel Oliveira estará presente:
Sábado, 30 de janeiro
12.00 às 13.00 horas
15.00 às 17.00 horas
19.00 às 20.00 horas
Domingo, 31 de janeiro
12.00 às 13.00 horas
15.00 ás 16.00 horas
18.00 às 19.00 horas

Estes e outros pilotos estarão disponiveis para fotos, sessões de autógrafos e entrevistas.

MUNICÍPIO DE GUIMARÃES APOIA CLUBES DESPORTIVOS

SESSÃO NA PLATAFORMA DAS ARTES (09H30)

Câmara de Guimarães assina este sábado contratos para apoio a clubes e associações desportivas (2015/2016)

Cerimónia de assinatura dos Contratos-Programa de apoio financeiro municipal realiza-se este sábado, 30 de janeiro. Sessão solene, agendada para as 09:30 horas, contará com a presença do Presidente do Município.

A Câmara Municipal de Guimarães vai proceder à cerimónia de assinatura dos contratos-programa de desenvolvimento desportivo com clubes e associações do concelho vimaranense, este sábado, 30 de janeiro, pelas 09:30 horas, na sala de reuniões da Plataforma das Artes e da Criatividade.

No conjunto, são atribuídos para a época desportiva 2015/2016 um total de 580 mil euros de apoios municipais aos clubes e associações desportivas, ao qual se somam os 200 mil euros já cabimentados, respeitante a contratos-programa anteriores para relvados sintéticos.

Refira-se que a assinatura destes contratos resulta da aprovação, na reunião de Câmara de 21 de janeiro último, dos subsídios aos clubes desportivos de Guimarães, em consonância com o estabelecido no Regulamento de Atribuição de Apoios às Associações Desportivas de Guimarães.

PONTE DE LIMA DIVULGA LAGOAS DE BERTIANDOS E S. PEDRO DE ARCOS

Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro de Arcos. 2 de Fevereiro - Comemorações do Dia Mundial das Zonas Húmidas

No âmbito das Comemorações do Dia Mundial das Zonas Húmidas, dia 2 de fevereiro, a Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro de Arcos, classificada como Zona Húmida de Importância Internacional, Sítio RAMSAR n.º 1613, irá desenvolver um conjunto de ações que têm como principal objetivo divulgar o património natural desta Área Protegida, com importância para a conservação da natureza e da biodiversidade aos níveis regional, nacional e internacional, atendendo à presença de habitats e espécies de conservação prioritária.

2fev2016_ZonasHumidas

Para o efeito, será disponibilizada no Centro de Interpretação Ambiental, com recurso ao herbário da Área Protegida, uma exposição sobre as plantas caraterísticas das zonas húmidas. A exposição poderá ser visitada até ao próximo dia 13 de março, nos dias úteis e nos dois primeiros fins-de-semana do mês de março.

No decorrer do Dia Mundial das Zonas Húmidas, as instituições de ensino do concelho serão convidadas a participar na atividade "Um Dia na Área Protegida", que tem como principal objetivo a realização de ações de monotorização da biodiversidade existente no local.

No período da tarde, será apresentado, ao público em geral, no Centro de Interpretação Ambiental, o novo filme promocional da Área Protegida, seguido de um lanche 'biológico' preparado pela Área Protegida, com produtos locais.

Participe nesta iniciativa e fique a conhecer melhor um dos recantos mais fascinantes de Portugal!"

PONTE DE LIMA PROMOVE NA GALIZA TURISMO E GASTRONOMIA

Ponte de Lima no 17º XANTAR – Salón Internacional de Gastronomia e Turismo de Ourense realiza-se de 3 a 7 de Fevereiro

A Gastronomia limiana vai estar em destaque em mais uma edição do XANTAR – Salón Internacional de Gastronomia e Turismo de Ourense de 3 a 7 de fevereiro, numa organização da Fundação de Feiras e Exposições de Ourense.

Fotografia_FotoEngenho

O Município de Ponte de Lima far-se-á representar no XANTAR, através de um stand no qual irá promover os seus produtos locais e a sua oferta turística, desde o alojamento à enogastronomia, dos espaços culturais às atividades de natureza, com destaque ainda para o Festival Internacional de Jardins, a Festa do Vinho Verde, a Vaca das Cordas, a Feira do Cavalo, a Feira da Caça, Pesca e Lazer e as emblemáticas Feiras Novas.

As potencialidades turísticas do concelho limiano, com evidência para a gastronomia, a excelência do Vinho Verde, o folclore e as tradições estarão em destaque neste Salão Internacional de Gastronomia e Turismo, a 5 de fevereiro, dia evocado no XANTAR como o Dia de Ponte de Lima.

A apresentação pública do evento realiza-se esta sexta-feira, na cerimónia de abertura oficial da 8ª Feira do Porco e as Delícias do Sarrabulho, às 18 horas na Expolima

EXECUTIVO MUNICIPAL DE MONÇÃO APROVA TRANSFERÊNCIA DE 1.5 MILHÕES DE EUROS PARA AS JUNTAS DE FREGUESIA

Valores, distribuídos de acordo com três critérios (igualdade, área e população), constam do plano e orçamento para 2016, visando garantir maior autonomia de gestão às juntas de freguesia e assegurar a concretização de investimentos estruturantes para as populações locais. Aprovado no Executivo Municipal, documento será apreciado e votado na Assembleia Municipal no dia 20 de fevereiro.

Estátua Danaide 3

O Orçamento e Plano Plurianual de Investimentos para o presente ano, aprovado por maioria em reunião do executivo municipal no passado dia 25 de janeiro e objeto de apreciação e votação na Assembleia Municipal do dia 20 de fevereiro, prevê uma transferência de capital para as 24 juntas de freguesia do concelho no valor global de 1.500.000,00 €.

Os valores disponibilizados a cada freguesia destinam-se a comparticipar a realização de diversas obras que, desta forma, passarão a desenvolver-se sob responsabilidade direta das respetivas juntas. Além da beneficiação da rede viária, deverão ser contempladas intervenções na área social, cultural, desportiva e recreativa.

A transferência destas verbas, que serão efetuadas mensalmente, obedeceu a três critérios. O primeiro, designado como igualdade, representa 35% do valor total, sendo distribuído, de igual forma, pelas 24 freguesias ou uniões, garantindo um mínimo de dotação a qualquer delas, agrupando-as pelas respetivas uniões.

O segundo, designado por área, representa 20 por cento do valor total, sendo distribuído em função da área em quilómetros quadrados de cada freguesia. O terceiro, designado por população, representa 45 por cento do valor total, sendo distribuído em função do número de residentes de cada freguesia determinado pelos Censos 2011.

De acordo com o autarca monçanense, Augusto de Oliveira Domingues, estas verbas visam “garantir maior autonomia de gestão às juntas de freguesias”, assegurando “a concretização de investimentos estruturantes para as populações locais”.

Refira-se que as transferências serão objeto de um protocolo de colaboração entre o Município de Monção e as juntas de freguesia, o qual englobará o montante específico a atribuir, as obras ou projetos em que cada freguesia aplicará as verbas disponibilizadas, a obrigatoriedade de cada freguesia comunicar o início e o termo de cada intervenção e as respetivas garantias de cumprimento.

A par destes apoios por administração direta das freguesias, o município inscreveu no plano para 2016 verbas específicas para a rede viária municipal, saneamento básico e abastecimento de água. Estas empreitadas, desenvolvidas pelo executivo municipal, decorrerão maioritariamente nas freguesias.

BRAGA, FAMALICÃO, BARCELOS E GUIMARÃES APOSTAM NO DESENVOLVIMENTO DO QUADRILÁTERO URBANO

Ricardo Rio assume presidência da associação que integra agora a UM, a AIMinho e o Citeve. Quadrilátero Urbano cria novas ligações com território

Os Municípios de Braga, Famalicão, Barcelos e Guimarães formalizaram hoje, 29 de Janeiro, o Pacto para a Competitividade e Inovação 2015-2020 que marca o relançamento da associação Quadrilátero Urbano, criada em 2007.

CMB29012016SERGIOFREITAS000000469

Com este novo pacto de cooperação, os quatro Municípios assumem uma parceria mais sólida e sistemática, integrando agora agentes do território como a Universidade do Minho (UM), a Associação Industrial do Minho (AIMinho) e o Centro Tecnológico das Industrias Têxtil e do Vestuário de Portugal (CITEVE).

CMB29012016SERGIOFREITAS000000461

A associação, que passa a ser presidida por Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, transforma-se assim numa estrutura do território e não apenas dos Municípios. “Com a agregação dos centros de investigação, o tecido empresarial e os centros de conhecimento, o Quadrilátero Urbano poderá potenciar os recursos do território e encontrar novas formas de desenvolvimento não apenas para a Região, mas também para o país ”, referiu Ricardo Rio.

Na cerimónia realizada no Centro de Estudos Camilianos, em Famalicão, Ricardo Rio destacou a dimensão política deste processo pelo exemplo que os municípios dão ao país. “Deixamos de olhar para as nossas fronteiras e demonstramos a disponibilidade de querer trabalhar em conjunto em áreas muito concretas como a competitividade, a cultura, a mobilidade, a internacionalização, a eficiência energética e a sustentabilidade”, referiu o Edil, dando conta da vontade das partes em “desenvolver um projecto agregador e catalisador do potencial da Região”.

Ao Secretário de Estado das Autarquias Locais, Ricardo Rio lembrou que, mais do que a componente do financiamento, “é importante que, ao abrigo das alterações que estão a ser desenvolvidas ao nível da descentralização de competências, possam ser encontrados modelos que permitam que realidades como a do Quadrilátero, possam ter também o seu enquadramento do ponto de vista da partilha de serviços, de recursos e outras valências fundamentais para a gestão do território”.

O agora presidente do Quadrilátero Urbano salientou ainda as mais-valias da região, sublinhando que “somos um território com 600 mil habitantes, com empresas das que mais exportam no país, com instituições como a Universidade do Minho, a melhor posicionada nos rankings internacionais, e com capacidade que temos em transformar conhecimento em processos de inovação no tecido económico”.

A par da independência dos fundos comunitários e da agregação dos agentes do território, o novo pacto hoje assinado altera ainda o prazo de duração da associação, que estava associada ao último quadro comunitário de apoio, passando a ter uma duração indeterminada. 

Recorde-se que ao longo do ano de 2015, os autarcas do Quadrilátero Urbano desenvolveram um conjunto de medidas tendentes ao fortalecimento do projecto. O Quadrilátero foi criado em 2007, no contexto de oportunidade criado pelo QREN, com o objectivo de investir nas tecnologias digitais, na mobilidade e na cultura.

CMB29012016SERGIOFREITAS000000460

BRAGA INVESTE EM MELHORAMENTOS NAS FREGUESIAS

Contratos Interadministrativos de delegação de competências: Câmara investe 290 mil euros para obras em freguesias

Serão aprovados, na próxima Reunião do Executivo Municipal, os contratos Interadministrativos de delegação de competências para a União de Freguesias de Nogueiró e Tenões e de Cabreiros e Passos São Julião, bem como para as freguesias de Gualtar e Palmeira. O valor da total das transferências ascende aos 290 mil euros.

Braga

No que se refere à União de Freguesias de Nogueiró e Tenões, será transferido o valor de aproximadamente 74 mil euros com vista ao alargamento da Rua de Casais. O prazo previsto de execução da obra é de 180 dias após o seu início.

Já para a União de Freguesias Cabreiros e Passos São Julião o Município irá atribuir uma verba de cerca de 101 mil euros para realizar uma intervenção na Rua da Bouça, com prazo de execução de 90 dias.

Por seu turno, a Freguesia de Gualtar recebe uma verba a rondar os 99 mil euros para execução do alargamento e pavimentação da Rua da Sede da Junta ao Hospital, com prazo de execução de 90 dias.

Por fim, a Freguesia de Palmeira será alocado o valor aproximado de 16 mil euros com vista à beneficiação da Rua da Linha Férrea (ou Travessa da Eira). O projecto prevê a instalação de um colector geral de drenagem de águas pluviais e de pavimentação. A obra tem, igualmente, um prazo de execução de 90 dias.

A transferência de verbas para execução de obras nas mais diversas Freguesias, é uma forma de responder afirmativamente às solicitações dos Autarcas locais, surgindo, também, na sequência das visitas realizadas às Freguesias do Concelho.

Esta política de proximidade vem dotar as Freguesias de mais meios financeiros e condições para fazer face às necessidades das populações. A execução de obras de melhoramento da rede viária; a requalificação de redes de águas pluviais; a manutenção, requalificação e construção de equipamentos públicos ou as requalificações de ruas e espaços públicos, fazem parte de um vasto rol de intervenções financiadas pelo Município, com vista a melhorar a qualidade de vida dos Bracarenses.

Para Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, estas decisões revelam-se “fundamentais para desenvolver uma política de apoio e proximidade às Freguesias do Concelho e inserem-se numa lógica de equidade e igualdade de tratamento, com o intuito de melhorar o serviço prestado aos munícipes”.

BRAGA CONDICIONA CIRCULAÇÃO DO TRÂNSITO

Condicionamentos à normal circulação de trânsito – Rua Vítor de Sá

O Município de Braga informa que, no dia 01 de Fevereiro, o trânsito será proibido, excepto aos moradores, na Rua Vítor de Sá, freguesia de Fraião, no troço compreendido entre a rotunda do Holmes Place e a rua das Fonte das Águas Férreas.

O condicionamento à normal circulação do trânsito deve-se à necessidade de correcção e reposição de valas que abateram na referida Rua.

Rua Vítor de Sá

VAI PORTUGAL SUBSTITUIR OS SEUS SÍMBOLOS NACIONAIS?

Esta é a ditosa Pátria Minha Amada! – Luís de Camões

As Armas nacionais de Portugal são “de prata, com cinco escudetes de azul, postos em cruz de Cristo, cada um carregado por cinco besantes de prata, postos em cruz de Santo André (ou quincunce); bordadura de vermelho, carregada de sete castelos de ouro; o escudo sobreposto a uma esfera armilar, rodeada por dois ramos de oliveira (ou loureiro) de ouro, atados por uma fita verde e vermelha

As Armas Nacionais que desde há muitos séculos figuram nas bandeiras nacionais de Portugal identificam um passado glorioso cujos elementos heráldicos testemunham a matriz Cristã de Portugal e o seu papel histórico na Reconquista Cristã.

Entre tais símbolos, realce-se os escudetes azuis besantados de prata dispostos sob a forma de Cruz de Santo André e que, de acordo com explicação lendária, teriam origem no milagre da Batalha de Ourique segundo a qual, Jesus Cristo terá aparecido a D. Afonso Henriques garantindo-lhe a vitória, caso adotasse por armas as suas chagas. Com efeito, segundo algumas teorias, os escudetes referem-se às cinco chagas de Cristo ou às cinco feridas de D. Afonso Henriques na batalha de Ourique.

A bordadura de vermelho, carregada de sete castelos de ouro representa, segundo a tradição, o antigo reino do Algarve, conquistado por D. Afonso III aos mouros.

Por conseguinte, qualquer que seja o significado dos seus símbolos, é evidente que o Cristianismo constitui a matriz da Cultura e da Civilização portuguesa, da identidade do povo português, com raízes tão profundas que nenhuma ideologia defensora de um pretenso laicisismo será capaz de arrancar…

Numa altura em que outros povos da Europa parecem envergonhar-se da sua própria identidade, cobrem com um manto de ignomínia as suas obras de arte e vergam perante os ditames dos arautos de outras culturas a pretexto de uma falsa tolerância, importa saber se também Portugal renegará os seus valores e a sua identidade, porventura ao ponto de substituir os seus próprios símbolos nacionais?

CERVEIRA RECUPERA ESCOLA DE MENTRESTIDO

Antiga escola primária de Mentrestido será sede de duas entidades locais

As instalações da antiga escola primária de Mentrestido vão ser cedidas à Assembleia de Compartes dos Baldios da freguesia e à Associação de Desenvolvimento Rural – Terras de Cerveira, ao abrigo de um protocolo que ambas as entidades vão estabelecer com o Município de Vila Nova de Cerveira. Medida foi aprovada por unanimidade na reunião de câmara desta quarta-feira.

Antiga Escola Mentrestido

Para além de garantir uma sede de trabalho a duas entidades da freguesia, o protocolo a celebrar é também uma forma da autarquia assegurar a manutenção do edifício desativado e de lhe devolver a utilidade pública, preservando os elos afetivos com a comunidade envolvente.

Os edifícios das antigas escolas primárias são património municipal e, sempre que é apresentada uma proposta para cedência, tem sido prática constante do executivo cerveirense dar resposta favorável, mediante o preenchimento de alguns requisitos e garantias na sua utilização. A prioridade é dada a associações e entidades locais, mas quando não é manifestado esse interesse, parte-se para a alienação em hasta pública, situação já praticada no concelho.

A maioria das cedências até aqui protocoladas versa fins culturais, recreativos e desportivos, existindo ainda alguns edifícios transformados para acolher valências de apoio social.

Com o presente protocolo de cedência do edifício em causa na freguesia de Mentrestido, apenas fica por resolver o caso de uma antiga escola de 1º ciclo, cujo futuro está já a ser ponderado pela autarquia.

REITORES DOS SANTUÁRIOS REÚNEM-SE EM FÁTIMA

Santuário de Fátima recebe assembleia geral da Associação de Reitores de Santuários em janeiro de 2017

O Santuário de Fátima será palco do próximo Congresso e Assembleia Geral da Associação de Reitores de Santuários, que se realizará em janeiro de 2017, precisamente no ano em que se assinala o Centenário das Aparições de Nossa Senhora aos Pastorinhos.

Trata-se de uma associação francesa que integra todos os santuários católicos gauleses mas igualmente alguns santuários católicos da Bélgica, Suíça, Portugal e Líbano.

A reunião, que decorreu entre 24 e 26 de janeiro, em Le Puy-en-Velay, constituiu um momento de reflexão sobre o fenómeno da peregrinação e seus valores religiosos e antropológicos, mas serviu também para a aprovação de algumas alterações aos estatutos da associação e também para projetar o próximo encontro em Portugal, nomeadamente no Santuário de Fátima.

Para o Reitor do Santuário de Fátima, Pe Carlos Cabecinhas, trata-se de uma oportunidade para acolher responsáveis de santuários que são, muitas vezes, também organizadores de peregrinações a Fátima; para partilhar preocupações comuns e procurar soluções que conduzam a um melhor acolhimento dos peregrinos nos diferentes santuários.

No Congresso em Fátima participam também os membros de uma outra instituição internacional francófona: a Associação de Obras Marianas (AOM).

CR

RUSGA DE SÃO VICENTE PARTICIPA E ANIMA ROMARIA DE SÃO VICENTE DE BRAGA

Tal como vem sendo norma, de algumas décadas a esta parte, a Rusga de São Vicente de Braga - Grupo Etnográfico do Baixo Minho voltou a responder à chama, participando e animando dois dos quatro dias, que programa das festas contemplava. O Mártir São Vicente, para além de padroeiro da Paróquia e respectiva freguesia é, também, patrono da Rusga. Daí, justificar-se, esta relação de cooperação e colaboração de muitos anos, vinda ainda do tempo do nosso saudoso Fecisco.

Na noite do dia 21, dia da ‘Fogueira/Fogueirinha’, lá estiveram no adro, mesmo debaixo de chuva, o Grupo de bombos e gaitas, para animar os romeiros e forasteiros. Houve dança e canto à desgarrada, como não poderia deixar de ser. Este ano, fomos presenteados pelas sonoridades bem ritmadas do grupo de precursão “Lana Caprina”. Uma verdadeira festa. Uma típica Romaria, só que, em espaço e contexto urbano.

No último dia do programa, domingo, a Rusga volta a participar, desta vez na procissão em honra do Mártir São vicente. Este cortejo processional que saiu pela primeira vez, no contexto da ‘Festa’, para além do figurado - quadros alusivos à vida do Santo Mártir -, contou ainda com três andores. O primeiro com a imagem de São João Batista, o segundo com o S. Coração de Maria e, por fim, o do Mártir São Vicente, santo protector/advogado das crianças.

O andor de São João, foi carregado pelos homens da Rusga, acompanhados às lanternas pelos elementos femininos. À frente a ‘nossa Maria’ com o estandarte da associação, atrás do andar os homens (pegadores suplentes), seguidos das Romeiras que entoavam, ora os ‘Romeirinhos a São Vicente’, ora o ‘São João antigo’, dois espécimes extraídos do repertório rusgueiro e que, quer aos elementos do Grupo, quer ao povo bracarense e demais romeiros, muito diz e sentimentos/emoções provoca.

Quadra dos Romeirinhos a São Vicente:

Ó meu São Vicente de palma na mão, (bis)

Vós destes saúde ao nosso irmão. (bis)

 

Ao nosso irmão qu’estava a morrer, (bis)

Ó meu São Vicente velinhas arder. (bis)

 

 

Quadra do ‘São João antigo’:

 

O São João bem cantado,

A todo tempo tem vez. (bis)

 

Cantemos o São João,

Cantemo-lo outra vez. (bis)

CENTRO DE ESTUDOS REGIONAIS DE VIANA DO CASTELO APRESENTA O BARROCO NO MINHO

Centro de Estudos Regionais abre inscrições para Curso sobre o André Soares e o Barroco no Minho

No âmbito do ciclo de estudos “Arte, da criação à fruição”, o Centro de Estudos Regionais aceita inscrições para o Curso “André Soares e o Barroco no Minho”, orientado por Eduardo Pires de Oliveira, até ao próximo dia 5 de fevereiro.

O Curso será organizado em 4 sessões, sendo três teóricas e a quarta de ordem prática. A primeira sessão, com data de realização prevista para o dia 17 de fevereiro, é dedicada ao Barroco e ao Rococó no Minho. As restantes versam sobre a obra de arquitectura e de talha de André Soares. Na última sessão, os participantes realizarão uma visita a obras de André Soares existentes em Viana do Castelo.

Eduardo Pires de Oliveira é doutorado em História de Arte na Universidade do Porto sob o tema “André Soares e o rococó do Minho”.

Investigador integrado do ARTIS/Instituto de História de Arte da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Eduardo Oliveira é Académico correspondente da Academia Nacional de Belas Artes e recebeu o Prémio José de Figueiredo (Academia Nacional de Belas Artes), em 1994.

É autor de cerca de 180 livros, artigos e comunicações em congressos em Portugal, Brasil e Espanha sobre o Património Cultural Minhoto e sobre a Diáspora da Arte Minhota Barroca e Rococó pelo mundo, com especial relevo em Minas Gerais.

Tem como temas principais de investigação “Arte nos séculos XVII e XVIII no norte de Portugal” e “A diáspora dos artistas minhotos pelo mundo nos séculos XVII e XVIII”. Aprenda a podar árvores com a Academia Sénior do Centro de Estudos Regionais "Aprenda a podar as árvores do seu quintal e/ou jardim" é a próxima iniciativa da Academia Sénior do Centro de Estudos Regionais, inserida na área “Partilha de Saberes”.

Esta actividade, dinamizada pelo engenheiro agrónomo Ernesto Paço, desenvolver-se-á em três sessões, realizando-se a primeira no dia 11 de fevereiro, na Residência BellaVida Viana, em Areosa.

A formação incluirá uma sessão teórica e sessões práticas. As inscrições deverão ser feitas na sede do Centro de Estudos Regionais, no Largo do Instituto Histórico do Minho, junto da Sé catedral de Viana do Castelo, até ao dia 5 de fevereiro.

10568989_1009864732369315_4532006814086006956_n

PARTIDO PAN PEDE REVOGAÇÃO IMEDIATA DE TODOS OS CONTRATOS COM EMPRESAS PETROLÍFERAS

- Se estes contratos forem concretizados, no próximo Verão estaremos na praia a ver plataformas de prospeção de petróleo no mar

- Pede investimento em energias alternativas, limpas e renováveis com menores impactos ambientais

O PAN – Pessoas – Animais – Natureza deu entrada hoje na Assembleia da República de um projeto de resolução que recomenda ao Governo a revogação imediata de todos os contratos para a concessão de direitos de prospeção, pesquisa, desenvolvimento e produção de petróleo.

Em 2005 iniciaram-se negociações entre o Estado Português e diversas empresas petrolíferas. Estas negociações vieram a culminar com a celebração de quinze contratos para a concessão de direitos de prospeção, pesquisa, desenvolvimento e produção de petróleo em território português.

Apesar dos elevados impactos socio-ambientais, os portugueses nunca foram chamados a serem ouvidos. Houve sempre um determinado secretismo à volta das negociações e respetivos contratos. Apesar de todos os constrangimentos, os portugueses têm-se manifestado contra a prospeção e exploração de petróleo em Portugal, deixando claro que não o querem e que percebem o impacto que esta exploração terá no ambiente e na economia.

Uma das áreas económicas mais afetadas será o turismo, que assume um papel estratégico no desenvolvimento do nosso país. Segundo dados da OMT – World Tourism Barometer, de Outubro de 2014, Portugal só no ano de 2013 atingiu 10 mil milhões de Euros em receitas provenientes do Turismo e a tendência tem sido para aumentar, sendo que metade dessas receitas é proveniente da região do Algarve. Segundo a mesma fonte, em 2014, as receitas turísticas cresceram mais de 12% em Portugal, um desempenho ímpar entre os principais concorrentes europeus: Espanha registou um crescimento de 4,2% nas receitas, enquanto o conjunto dos países do Mediterrâneo observaram uma subida de 3,5%.

Contas feitas, as explorações on-shore concessionadas no Algarve, projetam uma receita anual estimada de 1,5 mil M€ enquanto que a atividade turística da região já contribui com receitas da ordem dos 5 mil M€. Fica claro que o retorno financeiro deste negócio não é significativo face aos proveitos do turismo que o país poderá perder”, reforçou hoje no Debate Quinzenal com o Primeiro Ministro o Deputado André Silva do PAN.

CRIANÇAS DE MELGAÇO APRENDEM COM CORUJA DO MATO

A PORTA VAI À ESCOLA – “AVES DA NOSSA TERRA”

Numa iniciativa da Câmara Municipal de Melgaço, os alunos da pré-escola e do 1º Ciclo estão a aprender a importância da conservação da natureza e da biodiversidade. O diálogo sobre o património natural está a ser desenvolvido de uma forma muito animada com a “ajuda” de uma coruja do mato, numa ação intitulada A PORTA VAI À ESCOLA – “AVES DA NOSSA TERRA”.

CORUJA NA ESCOLA

As próximas ações realizam-se a 2 e 3 de fevereiro, sempre com os objetivos de continuar a promover a relação de proximidade do serviço com a escola e divulgar o património natural do concelho. A abordagem aos alunos inicia-se com um breve diálogo sobre o património natural, ao que se segue uma apresentação multimédia sobre o tema “Aves da Nossa Terra”. Os alunos apreciam muito o momento que se segue: a demonstração de uma ave (coruja do mato), com o apoio do ICNF através do centro de recuperação de fauna selvagem. Há ainda lugar a um atelier temático.

CORUJA NA ESCOLA 1

CAMINHA DOCE 2016 DIVULGA PROGRAMA

PROGRAMA

SEXTA-FEIRA | 05 FEVEREIRO

19H30 – CERIMÓNIA DE ABERTURA Tuna da Universidade Sénior do Rotary Club de Caminha

21H00 – A HORA DO MEU BOLO Tarte de Ananás Orientado por: Odete Estima

SÁBADO | 06 FEVEREIRO 11H00 – A HORA DO MEU BOLO Madness de Chocolate Orientado por: Sandra Rego

15H00 – ATELIÊ MINI-CHEF: CREPES E FRUTA, COMBINAÇÃO MALUCA Workshop – Orientado por: Pote d`El Rey

Destinatários: Crianças (dos 6 aos 12 anos)

Nº máximo de participantes: 10

Participação gratuita com inscrição em cultura@cm-caminha.pt

18H00 – 1001 FORMAS DE COMER UMA COMPOTA Apresentado por: Daniela Amorim – Licomda

21H00 – DO CACAU AO CHOCOLATE História e Origens do chocolate - " A ponte entre a comida e a Arte"

Apresentado por: Ana Rute – Flor da Cacau

22H00 – BAILE DO ASSALTO

Prémios para os melhores grupos e individuais

Local: Valadares – Teatro Municipal

DOMINGO | 07 FEVEREIRO

11H00 – A HORA DO MEU BOLO

Bolo Fofo de frutos vermelhos com creme de baunilha

Orientado por: Renata Monteiro

15H00 – ATELIÊ MINI-CHEF: VAMOS FAZER GOMAS?

Workshop - Orientado por: Pote d'El Rey

Destinatários: Crianças (dos 4 aos 12 anos)

Número de participantes: 10

Participação Gratuita com inscrição em cultura@cm-caminha.pt

18H00 – DO CACAU AO CHOCOLATE

História e Origens do chocolate - " A ponte entre a comida e a Arte"

Apresentado por: Ana Rute – Flor da Cacau

21H00 – A HORA DO MEU BOLO

Bolo Esplêndido Orientado por: Fernanda Viana

SEGUNDA-FEIRA | 08 FEVEREIRO

11H00 – A HORA DO MEU BOLO Doce de Morango Crocante Orientado por: Vitor Couchinho

15H00 – A HORA DO MEU BOLO

Bolo de Caramelo e Bolinhos dos Santos

Orientado por: Irmã Maria Henriqueta Sousa - Convento de Santo António de Caminha

18H00 – A HORA DO MEU BOLO O Bolo bom de Caminha Orientado por: Isabel Sousa 21H00 – COMPOTA BANANA KIWI

Workshop - Orientado por Daniela Amorim – Licomda

Destinatários: Adultos

Máximo 10 participantes

22H00 – DESFILE DE CARNAVAL

Prémios para as melhores “comparsas”/ grupos e individuais

Local: Praça Conselheiro Silva Torres, Caminha

TERÇA-FEIRA | 09 FEVEREIRO

11H00 – A HORA DO MEU BOLO

Tarte Merengada de lima e limão

Orientado por: Nádia Fernandes Mealha

15H00 – COMPOTA ABÓBORA COURGETE E CARDAMOMO

Workshop – Orientado por Daniela Amorim – Licomda

Destinatários: Adultos

Máximo 10 participantes

18H00 – ENTREGA DE PRÉMIOS DO CONCURSO ARTE DOCE ANIMAÇÃO EXPOSIÇÃO/CONCURSO ARTE DOCE “FOLIA DOCE” EXPOSIÇÃO/VENDA DE LIVROS DE ULINÁRIA E DOÇARIA

HORÁRIO DA FEIRA

05 FEV (sexta-feira) – 18H00 – 24H00

06 FEV (sábado) – 10H00 – 24H00

07 FEV (domingo) – 10H00 – 24H00

08 FEV (segunda-feira) – 10H00 - 01H00

09 FEV (terça-feira) – 10H00 – 19H00

* Informações e inscrições em: cultura@cm-caminha.pt

COMISSÃO DE PROTEÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE CABECEIRAS DE BASTO APROVA PLANO DE ATIVIDADES

Realizou-se no passado dia 26 de janeiro, nas instalações dos Serviços Municipais de Ação Social e Saúde, a reunião da Comissão Alargada da CPCJ – Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Cabeceiras de Basto, sessão durante a qual foram aprovados, por unanimidade, o relatório anual de atividades do ano de 2015, bem como o plano anual de atividades para o ano de 2016.

A reunião contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, que integra aquela Comissão Alargada em representação da autarquia.

No que se refere ao plano anual de atividades para o ano de 2016, considerado “de grande abrangência” temática e temporal, a CPCJ elaborou um programa onde se destacam a realização de diversas atividades, entre as quais o workshop ‘A Brincar e a rir o Bullying vamos Prevenir’; ateliês de dança; apresentação da peça de teatro ‘Um Minuto para Dizer que Te Amo’; Abril, Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância (com Flash Mob, difusão de uma mensagem através de diferentes canais de comunicação, atividades educativas com recurso ao teatro e à expressão plástica, Laço Azul, simulacro de operação STOP e Dia Mundial do Sorriso); comemoração do Dia Mundial Sem Tabaco; visita a uma instituição de acolhimento temporário para grávidas e jovens mães em situação de risco; Concurso Literário; implementação do programa ‘Mais Família, Mais Criança’; comemoração do Dia dos Avós - Avós, Netos e Afetos; atividades educativas, lúdicas, recreativas, culturais e desportivas durante os períodos não letivos; sessão de informação ‘Internet Segura’ dirigida aos pais, bem como a crianças e jovens; sessão de informação ‘Os Cuidados na Primeira Infância’; palestra subordinada ao tema ‘Direitos da Criança’ no âmbito da comemoração do Dia Universal da Criança; Assembleia de Jovens; Natureza Solidária – Uma Árvore de Natal por um Presente; comemoração de efemérides temáticas na área da infância e juventude; bem como a colaboração em atividades de âmbito municipal.

No decorrer desta reunião, a presidente da CPCJ, Dra. Catarina Ramos, deu conhecimento das alterações na composição da Comissão Alargada com a substituição da Dra. Marta Machado pela Dra. Célia Ribeiro, em representação das Instituições Particulares de Solidariedade Social; da substituição da Dra. Sílvia Soares pela Dra. Carolina Baptista, em representação da Segurança Social; e da substituição do Dr. Bruno Machado, técnico da Associação Dinamizadora dos Interesses de Basto, pelo Dr. Luís Correia.

CAMINHA PREPARA-SE PARA FESTEJAR CARNAVAL EM GRANDE ESTILO

Desfile de Carnaval Noturno, Baile do Assalto e Corsos Carnavalescos das escolas dão o mote ao Carnaval no concelho

Caminha está a ultimar os preparativos para que o Carnaval seja vivido em grande escala. Desfile/Concurso de Carnaval Noturno "A famosa cegada é o Carnaval em Caminha" e Baile do Assalto são as marcas do Carnaval em Caminha. Com uma visibilidade cada vez maior, nesta edição do desfile noturno são esperados milhares de foliões quer para desfilar, quer para assistir. Aqui, os interessados podem participar individualmente ou em grupo e há mais de três mil euros em prémios.

desfile carnaval noturno 2015 (3)

O Desfile de Carnaval Noturno “A famosa cegada é o Carnaval em Caminha”, vai preencher a programação da noite de 8 de fevereiro, cujo objetivo é atrair cada vez mais visitantes ao concelho, isto é, fazer com que Caminha integre os roteiros dos melhores Carnavais do país.

Nesta edição as expetativas são elevadas. São esperados milhares de pessoas para participar e assistir ao desfile. Os interessados em fazer parte desta “famosa cegada que é o Carnaval em Caminha” podem-no fazer em grupo/comparsa (composto por um mínimo de cinco elementos) ou individualmente (um único indivíduo disfarçado, ou até ao máximo de dois elementos). Recorda-se que há em “jogo” mais de três mil euros em prémios. As inscrições já estão a decorrer, embora possam ser efetuadas no próprio dia, Praça Conselheiro Silva Torres.

desfile carnaval noturno 2015 (2)

O júri constituído por oito elementos vai avaliar a imaginação, criatividade e originalidade do tema, a elaboração e construção dos disfarces, a alegria e animação de cada um dos participantes/grupo.

Quantos aos prémios serão distribuídos na categoria individuais: 1º prémio – 100€; 2º - 80€ e 3º - 50€. Na categoria Grupos/comparsas: 1º prémio – 1.000€; 2º - 500€; 3º - 300€; 4º - 250€; 5º – 200€; 6º - 180€; 7º - 170€; 8º - 150€; 9º - 120 e 10º prémio 100€.

desfile carnaval noturno 2015 (1)

Com inicio às 21h30, na Rua Visconde Sousa Rego, o desfile de Carnaval Noturno vai percorrer a Praça Conselheiro Silva Torres e terminará na Rua de São João. Mais informações em www.cm-caminha.pt.

Contudo, o Carnaval em Caminha começa já no dia 5 de fevereiro, com os corsos carnavalescos das escolas do concelho. Da parte da manhã, sai às ruas de Vila Praia de Âncora o 26º Corso, organizado pela Ancorensis, Cooperativa de Ensino, e que conta com a participação das escolas e instituições de Vila Praia de Âncora, do Vale do Âncora e Afife. Da parte da tarde, as ruas de Caminha vão encher-se de cor e animação com o Corso organizado pelo Agrupamento de Escolas Sidónio Pais.

A folia continua no dia seguinte com mais uma edição do Baile do Assalto que marcou gerações e que continua a ser uma das atrações da programação de Carnaval. O Valadares, Teatro Municipal de Caminha vai servir de cenário a mais um Baile do Assalto, no dia 6 de fevereiro, com inicio pelas 22 horas. Há prémios para as melhores fantasias. Os interessados já podem adquirir o bilhete através dos contactos: 962529348, 966827824, 966593776 e 933351013.

desfile carnaval noturno 2015 (4)

PINTORA PAULA PICUETA EXPÕE EM VIZELA

1 a 29 de fevereiro 2016

Exposição de ‘Paula Picueta’ na Loja Interativa de Turismo

A Loja Interativa de Turismo de Vizela recebe a exposição ‘Paula Picueta’, de 1 a 29 de fevereiro.

11703099_871159422920627_6120557733984554818_n

Paula Picueta, nasceu no Porto, em 1968.

“Eu, os meus 10 anos de idade e uma caixa de óleos.

Estávamos no ano de 1978 e com o meu estojo de pintora e uma tábua tirada das sobras do meu vizinho carpinteiro, pintei uma matrioska, que ainda hoje habita na casa da minha mãe, dando assim início a um percurso de experiências que continuam a persistir até aos dias de hoje.

Não finalizei os estudos, mas tive o privilégio de me cruzar com pessoas fantásticas que me foram ajudando e ensinando, não somente as técnicas que me faziam falta, mas também, cada um à sua maneira me foram dando lições que ainda hoje transporto em cada tela em cada gesto e na ”maleta do bom senso e humildade” que tiveram a gentileza de me oferecer. É este o legado que transporto e partilho.

É isto que eu sou, é isto que eu pinto”.

QUEM QUER SER ROMANO EM BRAGA?

Abertas candidaturas ao Mercado Romano

O Município de Braga informa que estão abertas as candidaturas para o Mercado Romano, a realizar no âmbito da 13.ª edição da ‘Braga Romana – Reviver Bracara Augusta’, que decorre de 25 a 29 de Maio, no centro histórico de Braga.

As inscrições decorrem até dia 2 de Março e obedecem a requisitos/critérios inerentes a esta recriação histórica. Como tal, toda a informação, normas de participação e formulários devem ser lidos atentamente, devendo ainda ser anexados os documentos obrigatórios conforme a área de interesse. Todas as informações/regulamentos estão disponíveis em http://bragaromana.cm-braga.pt.

O mercado é uma  das expressões mais marcantes da vida das cidades do Império Romano.

Os mercadores  e artífices chegavam de todos os pontos do Império para apresentar e vender os mais variados produtos e iguarias, tornando as áreas de mercado um ponto de encontro de culturas e de saberes, e ocasião para a diversão e o lazer.

CIRCULAÇÃO DO TRÂNSITO EM BRAGA TEM CONDICIONAMENTOS

Condicionamentos à normal circulação de trânsito

O Município de Braga informa que, no dia 02 de Fevereiro, será iniciada a obra da instalação e substituição de colectores de águas pluviais nas seguintes ruas: variante da encosta, no separador central junto à rotunda do Office Center, Rua das Bretas e Rua Dom Frei Agostinho de Jesus.

Este tipo de trabalhos contempla a abertura de valas, remoção dos colectores existentes, colocação de colectores novos, aterro de valas e repavimentação em betuminoso. Está também prevista a execução de caixas de visita.

O prazo previsto para a realização da obra é de 45 dias, embora a travessia da dita variante esteja previsto fazer-se no período de aproximadamente uma semana e meia.

Condicionamento trânsito

VISITAS AOS POSTOS DE TURISMO DO CONCELHO DE CAMINHA SUBIRAM 15% EM 2015

Em 2015, pelos postos de turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora passaram 33 338 pessoas

33.338 pessoas, mais 4.200 do que em 2014, visitaram os postos de turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora no ano passado. Este acréscimo de visitantes representa uma subida de 15% relativamente a 2014 e deixa mais uma nota sobre a dinâmica turística do nosso concelho. Destaque para a renovada Loja Interativa de Turismo de Caminha cujas visitas cresceram 52% durante o ano, facto a que não será alheio a melhoria das condições do serviço e de localização do novo equipamento (acesso gratuito à internet e plataformas interativas, venda de produtos regionais, venda de bilhética para os espetáculos culturais do concelho). O posto de turismo de Vila Praia de Âncora recebeu 18.358 pessoas e o de Caminha 14.980.

Loja interativa de turismo de Caminha

Os visitantes que passaram pelos postos de turismo do concelho, 40% são portugueses, 26% espanhóis e 17% franceses. Os números apontam para uma estabilização do mercado interno. De fato, enquanto que o número de turistas portugueses aumentou 5%, o número de espanhóis cresceu 28%, os franceses 35% e os holandeses 36%.

Para Miguel Alves, o presidente da Câmara de Caminha, “estes números confirmam um movimento de vitalidade que temos sentido no concelho de Caminha nos últimos tempos. A recuperação do ferryboat que faz a travessia para a Galiza, a divulgação massiva que o concelho tem tido nos órgão de comunicação social e a qualificação dos eventos já existentes e a criação ou apoio a novos eventos como o Rally de Portugal, o Encontro de Tocadores Luso-Galaico, o Fado Forte em Vila Praia de Âncora ou concertos de alto nível como aquele que Carlos do Carmo e Carminho proporcionaram no ano passado, ajudam a atrair mais gente ao concelho e a consolidar uma marca de qualidade associada a Caminha”.

Recorde-se que estes dados referem apenas o fluxo de movimento nos postos de turismo do Município, não é um indicador absoluto do número de turistas e visitantes que procuram o concelho. São apenas os cidadãos que procuram os postos de informação turística nos dias e nos horários em que estas estão abertas ao público.