Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PROTOIRO APRESENTA A TEMPORADA TAURINA DE 2015 EM NÚMEROS

A temporada tauromáquica de 2015 saldou-se por um balanço bastante positivo. Caracterizou-se por um aumento global de 1.8% de espectadores nas praças de touros do nosso país (462.000), tal como pelo aumento do número médio de espectadores nas corridas de toiros (2415).

75009_516468958387495_1219458441_n

Realizaram-se 233 espectáculos, menos 17 que em 2014 (250). As corridas de toiros (161) aumentaram o seu peso representando 69% dos espectáculos tauromáquicos, mais 3% que em 2014. As exportações de touros (335) aumentaram 62% face a 2014 contribuindo positivamente para o saldo da balança comercial portuguesa.

As transmissões televisivas (7) continuaram a revelar um excelente desempenho com um acumulado de cerca de 3 milhões de telespectadores e picos de 700 mil espectadores por transmissão, num exemplo cabal de serviço público, chegando a liderar as audiências em vários momentos.

Realizaram-se espectáculos em todo o país com excepção dos distritos de Braga, Vila Real e região autónoma da Madeira. O distrito de Lisboa liderou em número de espectáculos (33), sendo Albufeira a cidade com mais espectáculos (23). A região dos Açores lidera a média de ocupação das praças em corridas de toiros (75%). A região Centro-Norte continua a liderar no continente (71%).

Na elaboração deste resumo estatístico foram usados como fontes os dados da Associação Nacional de Toureiros (ANDT) e a Associação Portuguesa de Criadores de Toiros de Lide (APCTL), sendo cruzados entre si. Obtemos assim resultados rigorosos e que espelham a totalidade da actividade do setor cultural taurino, pois os dados compilados pela Inspeção Geral das Actividades Cultural (IGAC) não retratam toda a realidade taurina portuguesa.

Outras fontes: Pordata, ICA (Instituto do Cinema e Audiovisual) e GFK/CAEM (Audiências).

Foram contabilizados todos os espetáculos públicos em que foram lidadas pelo menos uma rês brava de lide. Análise Detalhada Analisando a assistência de público às praças, no ano de 2015, registou-se um aumento de espectadores para os 462.000, um aumento de 1.8% face a 2014. Registou-se também um aumento do nº médio de espectadores por espetáculo, em particular nas corridas de touros, passando dos 2240 espectadores por espectáculo em 2014, para os 2415 espectadores por espectáculo em 2015, um aumento médio de aproximadamente 175 espectadores por corrida.

Em Portugal continental e ilhas realizaram-se 233 espetáculos, menos 17 que em 2014. Destes, e analisando por tipologia de espetáculo, destacam-se as Corridas de Touros, com 69% do total dos espetáculos realizados, com um aumento de 3% face a 2014. Comparando o número médio de espectadores por espectáculo noutro sectores culturais, como o teatro, cinema ou ópera, o número médio de espectadores por corridas de toiros, vemos que que aqueles ficam a uma grande distância dos números das corridas de toiros, com uma média de 2415 espectadores por corrida.

O teatro tem um número médio de 146 espectadores por sessão (dados Pordata 2014), enquanto o cinema tem um número médio de 20 espectadores por sessão (dados 2014 Instituto do Cinema e Audiovisual) e a Ópera tem um número médio de 336 espectadores por sessão (dados Pordata 2014).

Em 2015 foram transmitidas 7 corridas de toiros pela RTP1, tendo estas transmissões registado um acumulado médio de cerca de 3 milhões de telespectadores, com picos de 700 mil espectadores por transmissão, mostrando a grande adesão dos portugueses a este tipo de espectáculo.

A tauromaquia tem uma expressão nacional com espectáculos de norte a sul do país, passando pelos Açores. Realizam-se espectáculos taurinos em todos os distritos com excepção de Vila Real, Braga e a Região Autónoma da Madeira. O distrito com mais espectáculos em 2015 foi Lisboa com 33 espectáculos.

A cidade com mais espectáculos realizados em 2015 foi Albufeira, com 23 espectáculos, seguida de Lisboa com 13 espectáculos e Angra do Heroísmo com 8 espectáculos.

Em relação à percentagem média de ocupação das praças em Corridas de Toiros, os Açores registam a maior média de ocupação no país com uma média de 75%. A região Centro-Norte lidera este indicador em Portugal continental com com 71%, seguido da região do Alentejo com 67%. Em termos de crescimento deste indicador, destacam-se a região do Alentejo com uma subida de 11%, seguindo-se o Centro-Norte com 5%.

Por distrito Viseu e Guarda lideraram com uma taxa de 100% e os Açores com 75%. O escalafon (ranking) de actuações de Cavaleiros Tauromáquicos foi liderado por Luís Rouxinol e Marcos Bastinhas, com 44 actuações e Joaquim Bastinhas, com 33 actuações. Paco Velasquez liderou o escalafón dos Matadores de Toiros com 6 actuações seguido por Manuel Dias Gomes e Pedrito de Portugal com 3 actuações.

Os Forcados Amadores de Cascais lideraram a sua categoria com 25 actuações, seguidos pelos Amadores do Ribatejo, com 23 actuações, e os Amadores de Santarém com 21. Josué Salvado, com 54 actuações, Diogo Costa, com 52, e Ricardo Raimundo, com 52, ocuparam os primeiros postos do escalafon dos Bandarilheiros.

Quanto aos Novilheiros Diogo Peseiro liderou com 6 actuações, seguido de João Augusto Moura e Joaquim Ribeiro “Cuqui” com uma actuação. João Martins liderou o top dos Novilheiros Praticantes com 11 actuações, “Parreirita Cigano” e Luís Rouxinol Jr., o top de Cavaleiros Praticantes, com 17 actuações. João Oliveira liderou na categoria de Bandarilheiros Praticantes com 29 actuações. Quanto às Empresas, o ranking foi liderado pela Touros das Sesmarias com 24 espectáculos organizados, seguida da Aplaudir com 21 e a S.R.U Campo Pequeno com 13.

As Ganadarias que mais lidaram em Portugal foram a ganadaria Passanha, que lidou 66 toiros, seguida da ganadaria Pinto Barreiros, com 49, e Falé Filipe, com 44. Contabilizando também as corridas lidadas fora de Portugal, o ranking ganadeiro é liderado pela ganadaria Passanha, com 89 toiros lidados, seguida da ganadaria Murteira Grave e de Pinto Barreiros com 49 reses lidadas.

Os Directores de Corrida com mais corridas dirigidas foram Agostinho Borges, com 41 espectáculos dirigidos, Marco Gomes, com 28 espectáculos e Lourenço Luzio com 24. A tauromaquia contribui de forma muito positiva para o saldo da balança comercial (exportações – importações), já que em 2015 as exportações de touros de lide (335) superaram significativamente as importações (25). Em 2014 o valor das exportações foi de 207 touros.

Esta variação anual das exportações, representa um aumento de 62%, pelo que este valor compara com os melhores resultados de outros sectores de atividade em Portugal no ano de 2015. Em 2015 ocorreram 10 mudanças de categoria profissional onde se destaca o novo cavaleiro profissional António D’Almeida e os bandarilheiros profissionais João Diogo Duarte e Pedro Vicente.

CERVEIRA CUMPRE OBJETIVOS DE EXECUÇÃO ORÇAMENTAL EM 2015

O Município de Vila Nova de Cerveira fechou o ano de 2015 com uma execução orçamental de 89%, fruto de uma gestão “responsável, rigorosa e eficiente” na defesa do interesse municipal e da melhoria de qualidade de vida dos cerveirenses.

camara municipal

A taxa de execução orçamental em 2015 ultrapassou o objetivo dos 85%, atingindo os 89,1% na receita prevista e os 88,9% na despesa. Quanto à execução dos PPI e GOP’s, o valor foi de 86%. A coesão social apoiando as famílias, os idosos e as crianças; a política ambiental; a melhoria de acessibilidades; e o apoio ao inestimável trabalho que as Juntas de Freguesia foram algumas das áreas que mereceram uma atenção redobrada, num orçamento revisto de 15.018.376,00 euros.

“Os valores obtidos desafiam-nos para, em 2016, dar continuidade a uma gestão realista, mas que permite consolidar uma política fiscal atrativa com a redução de impostos (IMI, IRS e Derrama), e a manutenção de preços baixos pelos serviços prestados à população”, assegura o autarca cerveirense, Fernando Nogueira, sublinhando “o enorme esforço financeiro exigido devido aos sucessivos cortes da Administração Central nas transferências para as autarquias”.

Para 2016, as Grandes Opções do Plano e Orçamento de Vila Nova de Cerveira mantêm a aposta em áreas essenciais como ação social, educação, investimento e freguesias.

“CICL-ONE” CHEGA COM “HOMEM EM CATARSE” A MONÇÃO

15 de janeiro, sexta-feira, pelas 21h30, sala de exposições do Cine Teatro João Verde. Ciclo de canta-autores, promovido pela Bulletseed, compreende cinco concertos intimistas em quatro meses. Depois de Homem em Catarse, chega Luis Severo (fevereiro), Surma (março) Mahogany e Captain Boy (abril). Os quatro primeiros realizam-se no Cine Teatro João Verde e o último no Centro Cultural do Vale do Mouro.

Homem em catarse

A sala de exposições do Cine Teatro João Verde recebe no dia 15 de janeiro, sexta-feira, pelas 21h30, um concerto intimista de “Homem em Catarse”. Com entrada gratuita limitada aos lugares disponíveis, destaque para o seu mais recente registo discográfico “Guarda-Rios”.

Nesta criação, “Homem em Catarse” teve na retaguarda duas referências incontornáveis. Filipe Miranda, o talentoso músico The Partisan Seed que captou e produziu cada nota, cada delay de guitarra e as longas palavras de letras propositadamente curtas.

Também o experiente Paulo Miranda que tem trabalhado com Old Jerusalem, Peixe Avião ou Legendary Tiger Man e fez o que fazia falta para dar asas a um pássaro seguro do rio que percorre. As ilustrações e o desenho gráfico levam a assinatura de Mário Rústico.

Este ciclo de canta-autores, promovido pela Bulletseed, compreende cinco concertos em quatro meses. Depois de “Homem em Catarse”, chega Luís Severo (fevereiro), Surma (março) Mahogany e Captain Boy (abril). Os quatro primeiros realizam-se no Cine Teatro João Verde e o último no Centro Cultural do Vale do Mouro.

FAFE REALIZA ENCONTRO DE REIS

Mais de 2000 crianças no Encontro de Reis das Escolas de Fafe. Iniciativa mantém viva a tradição junto dos mais novos

Decorreu esta manhã, das 9h30 às 12h30, no Pavilhão Multiusos de Fafe, o habitual Encontro de Reis das Escolas do concelho.

DSA_1363A

A iniciativa, que reúne alunos e professores de várias escolas de Fafe, contou com a presença de mais de 2000 crianças.

Os alunos subiram ao palco, vestidos a rigor, para entoarem os tradicionais cantares de Reis, acompanhados pelos respetivos professores.

No evento, estiveram representadas 17 instituições de ensino do concelho de Fafe, nomeadamente o Centro Social da Paróquia de S. Martinho de Medelo, o Centro para a Formação da Juventude de Arões, o Infantário 1 e 2 da Santa Casa da Misericórdia, o Grupo Cultural e Recreativo Martim de Freitas, o Jardim de Infância de Antime e de Serafão, o Centro Infantil de Golães, o Jardim de Infância Montelongo, a Associação Cultural e Recreativa de Travassós e as Escolas Básicas de Silvares e Montelongo.

Também atuaram os alunos das Escolas Básicas do 1.º Ciclo / Jardins de Infância de Arões S. Romão, Arões St.ª Cristina, Cepães, Fareja, Medelo e Regadas, bem como os jovens do Centro de Atividades Ocupacionais da Cercifaf.

A festa reuniu crianças das várias freguesias do concelho, assinalando o Dia de Reis em Fafe.

Alguns familiares dos alunos não deixaram de acompanhar o evento.

Raúl Cunha, Presidente da Câmara Municipal, acredita que a iniciativa “é importante para se manter a tradição dos cantares de Reis viva entre os mais novos.”

“É mais um ano de celebração, com uma iniciativa que já é habitual e que junta todas estas escolas e jardins de infância num convívio importante.

O evento tem uma importante vertente cultural e pedagógica, contando com o empenho e trabalho de todos os educadores que organizam as crianças e a sua atuação para este dia.”

DSA_1399A

CONFRARIAS PROMOVEM COZINHA PORTUGUESA

unnamed (3)

MAPA DE EVENTOS

Eventos da FPCG 2016

11 de Março de 2016 - Assembleia Geral Ordinária da FPCG

29 de Maio de 2016 - Comemorações do Dia Nacional da Gastronomia Portuguesa

12 de Novembro de 2016 - Assembleia Geral Ordinária da FPCG

Capítulos de Confrarias Federadas – 2016

9 de Janeiro - Confraria Gastronómica da Carne Barrosã

16 de Janeiro - Confraria da Fogaça da Feira

23 de Janeiro - V cerimónia capitular da Confraria dos Sabores da Abóbora

31 de Janeiro - Confraria do Vinho de Lamas

6 de Fevereiro (sábado de Carnaval): VII Capítulo da Confraria do Bucho Raiano na vila do Soito, concelho do Sabugal

5 de Março - III Capítulo da Confraria dos Rojões da Bairrada com Grelo e Batata à Racha

5 de Março - Confraria do Queijo Serra da Estrela

12 de Março - XIII Capítulo da Confraria da Lampreia de Penacova

12 de Março - Capítulo da Confraria Gastronómica de Sever do Vouga

20 de Março - VIII Capítulo da Confraria As Sainhas de Vagos

16 de Abril - Confraria Gastronómica dos Aromas e Sabores Raianos

22, 23,24 e 25 de Abril - XVI Grande Capítulo da Academia Madeirense das Carnes / Confraria Gastronómica da Madeira

14 de Maio – Confraria dos Ovos Moles de Aveiro

21 de Maio - Confraria da Doçaria Conventual de Tentúgal

28 de Maio - Confraria Gastronómica da Amadora

4 de Junho - XI Capítulo da Confraria Gastronómica da Gândara - Aromas e Sabores Gandareses.

11 de Junho - IX GRANDE CAPÍTULO Confraria Gastronómica o Moliceiro

25 de Junho - Capítulo da Confraria da Broa de Avintes

18 de Junho - V Capitulo da Confraria Gastronómica do Concelho de Ovar

27 de Agosto - Confraria do Presunto e da Cebola do Vale do Sousa

24 de Setembro - X capítulo da Confraria das Papas de S. Miguel

1 de Outubro - Confraria dos Carolos e Papas de Milho

2 de Dezembro - XV Capítulo Confraria Nabos e Companhia

Outros Eventos – 2016

12 de Março - V Capítulo da Confraria Enogastronomica Sabores do Botaréu - Águeda

2 de Abril - Festa da Matança do Porco. Confraria do Presunto e da Cebola do Vale do Sousa

2 e 3 de Abril - XIX FESTIVAL GASTR. DA LAMPREIA E DO SÁVEL DA RIA

2 e 3 de Abril - VIII Capítulo da CONGROG - Confraria do Grog de Santo Antão - Cabo Verde

21 de maio - III Capitulo da Confraria Ovelhã

20 a 22 de maio - XII Feira dos Grelos

28 de Maio - CAMINHADA “A Ria vista da Serra”

9 e 10 de Julho - II FESTIVAL “Sabores da Ria”

6 de Agosto - PASSEIO GASTRONÓMICO EM BARCO MOLICEIRO

24 de Agosto - Festa da Cebola. Confraria do Presunto e da Cebola do Vale do Sousa.

28 Agosto - II Capítulo da Real Confraria das Cebolas

10 de Setembro - CAMINHADA “O Campo e a Ria” com passeio de Barco Moliceiro

8 e 9 de Outubro - X FESTIVAL GASTRONÓMICO DA ENGUIA

29 de Outubro - Capitulo da Confraria da Pedra na Madalena em Vila Nova de Gaia.

10 de Dezembro - Ceia de Natal da Confraria do Presunto e da Cebola do Vale do Sousa.

IRMANDADE DE SÃO VICENTE DE BRAGA REALIZA CONCERTO DE REIS

Cartaz

Hoje às 21.30, na Igreja Paroquial de São Vicente de Braga, realiza-se a "III edição do Concerto de Reis", no âmbito da iniciativa 'Abrigar São Vicente'. A entrada no concerto é livre e conta com a participação do Agrupamento XIX (Corpo Nacional de Escutas) de São Vicente, CABçudos, Coro das 10H, Grupo Coral e Instrumental de São Vicente e Rusga de São Vicente de Braga - Grupo Etnográfico do Baixo Minho. Com a realização deste concerto, a organização - Irmandade, Paróquia e Comissão de Angariação de Fundos "Abrigar São Vicente" -, pretendem, para além dos momentos artísticos alusivos ao ciclo natalício, proporcionar um são convívio, entre os grupos participantes, paroquianos/fregueses, amigos vicentinos e público em geral.

Será ainda, uma forma de agradecimento e reconhecimento a todas aquelas e aqueles que, de forma direta, indireta ou anonimamente, colaboraram ou contribuíram para o nosso projeto/missão 'Abrigar São Vicente'.

Gratos pela atenção dispensada,

O Juiz da Irmandade do Mártir São Vicente

José Ribeiro Pinto

A Secretária da Mesa

Ariana Almendra

Cântico final

CONCURSO DE FOTOGRAFIA EM BRAGA JÁ TEM VENCEDORES

Conhecidos os vencedores do XII Concurso Municipal de Fotografia

A Câmara Municipal de Braga, em conjunto com o Museu de Imagem, promoveu a 12ª edição do Concurso Municipal de Fotografia, subordinado ao tema “Vistas, perspectivas e postais sobre o Centro Histórico”.

1º Premio Nuno Costa CNV000025 (PB)

O júri do concurso decidiu atribuir o Primeiro Prémio ao concorrente Nuno Miguel Silva Costa e Menções Honrosas aos concorrentes Pedro Emanuel Sardo Alvim e Marcelo Gonçalves Marques, registando que estes trabalhos corporizavam significativo mérito e qualidade. O júri entendeu também deixar registado um voto de reconhecimento e louvor à participação no concurso de utentes do Centro D. João Novais e Sousa, instituição que acolhe e apoia pessoas com deficiência mental e cuja participação vem conferindo a esta iniciativa uma verdadeira dimensão social, genuinamente inclusiva, na medida em que proporciona uma experiência sociocultural em paralelo e harmonia com os demais cidadãos.

1º Premio Nuno Costa CNV000017 (PB)

O Concurso teve por base a utilização de máquinas descartáveis com flash (uma por concorrente, limitadas a 50) disponibilizadas de forma gratuita aos participantes. O período para captação de imagens prolongou-se por cerca de 24 horas, com início no dia 20 de Dezembro. 

A presente edição teve como novidade o facto de as fotografias a realizar pelos concorrentes terem sido reveladas a Preto e Branco e não a cores, como habitualmente. Esta opção técnica e artística, conjugada com o tema escolhido para esta edição do concurso, tiveram como objectivo despertar o interesse e a sensibilidade dos concorrentes, em particular, e dos munícipes e cidadãos em geral relativamente ao Centro Histórico nas suas múltiplas dimensões e esferas de interesse. Desde logo, enquanto agregado de espaços urbanos, definidos e delimitados por conjuntos edificados e por edifícios singulares de excepcional valia patrimonial, mas também enquanto cidade viva, activa e fruída pelos cidadãos enquanto “utilizadores” da cidade antiga, centro cívico, cultural e económico do Município por excelência.

Neste enquadramento cada concorrente deixou-se inspirar pelas mais de 110 Ruas, Largos, Campos, Praças e Avenidas, que compõem o Centro Histórico de Braga, bem como pelos mais de 2500 edifícios que o integram, de entre os quais se destacam mais de 40 imoveis classificados como Bens Culturais, e teve a oportunidade de captar as mais belas e extraordinárias vistas, perspectivas e postais sobre o “nosso” Centro Histórico.

Decidiu ainda o júri seleccionar fotos de todos os trabalhos a concurso para integrarem uma exposição pública alusiva ao mesmo que irá ser inaugurada no espaço museológico da Fonte do Ídolo em data a anunciar brevemente.

COURENSES CANTAM AS JANEIRAS

XV Encontro de Janeiras de Paredes de Coura. sábado | 21h00 | Centro Cultural

São doze as Associações do concelho de Paredes de Coura que se reúnem em mais um Encontro de Janeiras, que este sábado, pelas 21h00, no Centro Cultural, volta a dar corpo a uma das tradições mais ricas e bonitas do cancioneiro popular courense.

janeira

A Confraria Senhora da Pena e as Associações de Cristelo, Cunha, Insalde, Lamamã, Mozelos, Padornelo, Parada, Paredes de Coura, Rubiães, Sporting Clube Courense e Vascões, num total de cerca de 300 elementos, entre cantadores e músicos, proporcionam o som e o tom ao XV Encontro de Janeiras de Paredes de Coura, depois de terem percorrido as aldeias do concelho a cantar os Reis e as Janeiras.

Como habitualmente, este XV Encontro de Janeiras é precedido por um desfile pelas ruas centrais de Paredes de Coura, com concentração no Largo Visconde de Mozelos, junto aos Paços do Concelho, e percorrendo em animada marcha pela Rua Conselheiro Miguel Dantas até ao Centro Cultural. Um desfile que só se efetuará caso as condições climatéricas o permitam.

Os grupos das associações culturais, recreativas e desportivas, estabelecimentos de ensino locais, grupos de catequese, Lar de Idosos e Centros de Dia, provenientes de todo o município, continuarão durante todo mês de janeiro a visitar as casas e a Cantar as Janeiras, como é tradição neste concelho do Alto Minho, e que todos os anos rejuvenesce partilhando saberes e experiências de geração em geração.

janeiras1

NOVO POSTO DE TRANSFORMAÇÃO DA EDP EM ÂNCORA MELHORA CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA

Empresa prepara instalação de mais um equipamento semelhante na freguesia

A EDP Distribuição construiuum novo Posto de Transformação (PT) no Lugar de Trindade, Âncora, respondendo assim às solicitações da população e da autarquia, que reclamavam sobre a Baixa Tensão, que provocava alguns constrangimentos no fornecimento de energia elétrica. Cerca de uma centena de habitantes ficam desde já beneficiados, mas a empresa está também a trabalhar noutro investimento na mesma freguesia, mais um PT, desta vez na zona de Igreja.

Âncora 1 (1)

O final e 2015 trouxe uma importante melhoria no fornecimento de energia elétrica à população de Trindade e das imediações, concretizada através da entrada em funcionamento do novo PT, momento a que assistiram o diretor de Redes e Clientes Norte da EDP Distribuição, Mário Guimarães, assim como o autarca de Âncora, António Brás, e o presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves.

No âmbito desta obra foi estabelecido um posto de transformação que tem uma potência instalada de 160 KVA, construídos 0,190 quilómetros de rede de Média Tensão e remodelados 2,1 quilómetros de rede de Baixa Tensão, envolvendo um investimento, como referimos, de 30 mil euros.

Cerca de 100 instalações foram abrangidas imediatamente pelas novas infraestruturas.

De acordo com a EDP Distribuição, “ficam assim eliminadas as quedas de tensão que já se faziam sentir nas instalações de utilização existentes, em resultado do aumento de consumo e da distância aos postos de transformação existentes”. Além disso, a EDP promete que “será minimizado o número de eventuais interrupções sentidas. Fica garantida a disponibilização de potência para satisfazer o expectável crescimento de consumos, quer na vizinhança das novas infraestruturas, quer das existentes”.

Âncora 1 (2)

BRAGA REALIZA SALÃO DOS CAMPEÕES

3º Salão dos Campeões e Gala de entrega de prémios FPAK. Evento terá lugar no PEB de 29 a 31 de Janeiro

Braga foi o palco escolhido para acolher o 3º Salão dos Campeões e a Gala de Entrega de Prémios da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK) 2015. O Evento que decorre pela primeira vez na Cidade terá lugar de 29 a 31 de Janeiro, no Parque de Exposições (PEB).

À semelhança das edições anteriores o evento contará com uma área de exposição para as máquinas dos pilotos Campeões, assim como algumas viaturas emblemáticas do parque automóvel na Praça da Fama. O certame terá ainda uma zona dedicada às marcas que apoiam esta iniciativa, para que possam exibir os seus modelos de comercialização actuais.

A Gala de entrega de Prémios FPAK decorrerá no dia 30, Sábado, durante a tarde no auditório do PEB e premiará não só os Campeões como todos aqueles que de uma forma ou de outra dignificam o desporto automóvel.

O evento abre portas na Sexta-feira, dia 29, às 18h00 e encerra às 23h00. No Sábado, dia 30, o horário será das 11h00 às 23h00 e no Domingo, dia 31 de Janeiro, último dia do certame, o horário será das 11h00 às 20h00.

Os preços dos bilhetes para um dia variam entre os 3€ para Sexta-feira e os 5€ para Sábado e também para Domingo. O bilhete para os três dias tem um custe do 10€.

Para os Licenciados da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting na compra de um bilhete, é-lhes oferecido outro, mediante a apresentação da licença válida.

CLDS-3G FAZ ATENDIMENTOS NA CÂMARA MUNICIPAL DE CAMINHA

Este serviço dirige-se aos desempregados, é gratuito e funciona à quarta-feira

A Câmara Municipal através do CLDS-3G Caminha (Contrato Local de Desenvolvimento Social de 3ª Geração) dispõe de mais um serviço para ajudar os desempregados que existem no concelho na procura de soluções para voltarem para o mercado de trabalho. O atendimento é gratuito e funciona à quarta-feira,na Câmara Municipal.

Quer apostar na sua carreira? Precisa de apoio na procura ativa de emprego? Quer criar o seu próprio negócio?Tem conhecimento das medidas ativas de emprego? Quer investir em si? - são algumas das situações em que pode solicitar a intervenção do CLDS 3G Caminha.

O CLDS-3G promove a inclusão social dos cidadãos, através de ações a executar em parceria, por forma a combater a pobreza persistente e a exclusão social. No concelho de Caminha, o CLDS-3G funciona no Centro Social e Cultural de Vila Praia de Âncora e agora à quarta-feira marca presença em Caminha.

O CLDS-3G Caminha tem como objetivos promover: a criação de circuitos de produção, divulgação e comercialização de produtos locais e ou regionais de modo a potenciar o território e a empregabilidade;o desenvolvimento de instrumentos facilitadores tendo em vista a mobilidade de pessoas a serviços de utilidade pública, a nível local, reduzindo o isolamento e a exclusão social; o desenvolvimento de instrumentos capacitadores das instituições da economia social promovendo a implementação de serviços partilhados, que permitam uma maior racionalidade de recursos e a eficácia de gestão; a inclusão social dos cidadãos, de forma multissectorial e integrada, através de ações, a executar em parceria, que permitam contribuir para o aumento da empregabilidade, para o combate a situações críticas de pobreza, particularmente infantil, da exclusão social de territórios vulneráveis, envelhecidos ou fortemente atingidos por calamidades e, ainda, a concretização de medidas que promovam a inclusão ativa das pessoas com deficiência e incapacidade, bem como a capacitação das instituições.

Os munícipes que se encontram desempregados podem procurar a ajuda do CLDS-3G na Câmara Municipal de Caminha. A equipa do CLDS-3G está nas instalações do Município à quarta-feira, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 16h00. Os interessados neste serviço devem marcar o respetivo atendimento na receção da Câmara Municipal.

Para além do atendimento que se realiza em Caminha, o CLDS-3G funciona, como já foi dito, no Centro Social e Cultural de Vila Praia de Âncora, de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00.

BLOGUE DO MINHO DIVULGA FOLCLORE E REGIONALISMO

O BLOGUE DO MINHO divulga todas as iniciativas que visem a promoção do Minho, nomeadamente na região de Lisboa.

Apesar de não constituir propriamente um “blogue regionalista” nem de “folclore”, privilegia a atividade das casas regionais e dos grupos folclóricos minhotos, nomeadamente na região de Lisboa onde o seu administrador se encontra.

Porém, atendendo a que poderão existir grupos e outras entidades que não desejam ser divulgadas neste espaço, o BLOGUE DO MINHO deve respeitar tal vontade de descrição, pelo que de futuro apenas divulgará as iniciativas que lhe sejam solicitadas para o efeito.

O Administrador