Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VIZELA PROMOVE LITERATURA INFANTIL

Sábados na Biblioteca ‘Pato coelho!’, de Amy Rosenthal

No âmbito da atividade Sábados na Biblioteca, a Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes promove, no próximo dia 7 de março, às 15.30h, a atividade ‘Pato coelho!’, de Amy Rosenthal.

pato-coelho

De lembrar que a Biblioteca Municipal Fundação Jorge Antunes apenas está aberta no primeiro sábado de cada mês, com a atividade Sábados na Biblioteca (Hora do conto + oficina de expressão plástica), das 15h30 às 17h30, estando encerrada nos restantes sábados do mês. Sábados na biblioteca7 de fevereiro, 15h30‘Pato coelho!’, de Amy Rosenthal

Hora do Conto + atividade expressão plástica

Há um pato adorável neste livro. Não há, não! O que há é um coelhinho muito simpático! Este é o engraçado enigma que os mais pequenos têm de resolver.

No final aprendem que o mundo que nós vemos pode mudar consoante a nossa perspetiva da realidade. Atividade gratuita para crianças e famílias.

ACIAB APRESENTA EM ARCOS DE VALDEVEZ PROGRAMA “ COMÉRCIO INVESTE”

O Presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez esteve presente no passado, dia 24 de fevereiro, a convite da ACIAB - Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca na sessão de apresentação do projeto “Comércio Investe”.

P1030753

O presente projeto visa apoiar projetos promovidos por micro e pequenas empresas, destinados ao comércio de retalho tendo como finalidade a modernização e valorização dos estabelecimentos comerciais através da aposta na inovação e na utilização de formas avançadas de comercialização. Este programa visa incentivar novas ideias e novos serviços de suporte ao cliente que permitem uma melhoria consistente e sustentada do serviço prestado.

Neste sentido, esta é uma boa notícia para os comerciantes arcuenses, que já podem começar a planear a modernização do seu espaço comercial. Para isso, basta apresentarem na ACIAB uma candidatura à linha Comércio Investe, para projetos individuais até 27 de Março e para projetos conjuntos até 13 de Abril.

P1030766

Este incentivo à modernização do comércio na zona urbana vem de encontro ao pacote de incentivos à reabilitação urbana, atribuídos pelo Município no âmbito da delimitação de uma ARU na sede do concelho, dos quais a redução do IVA de 23% para 6% nas empreitadas, a isenção de IMT, a isenção de IMI, a dedução à coleta de 30%, e a redução para 50% das taxas de licenciamento municipal. De igual modo, tendo em vista a dinamização da economia aprovou, a redução em 50% das taxas municipais para projetos agrícolas, comerciais, turísticos e industriais; implementou o programa “Via Verde para o Empreendedor”, com redução em 50% dos prazos para licenciamentos; e tem um apoio a empreendedores através do Fundo Municipal – ARCOSFINICIA.

Com este conjunto de incentivos e uma vasta de animação, desde a promoção de ciclos gastronómicos, feiras de degustação, eventos culturais e desportivos, campanhas de Natal e Carnaval, o Município pretende promover o comércio, o turismo e a geração de emprego e rendimento para o Concelho.

P1030751

HAMOS FESTIVAL ESTÁ DE VOLTA A BARCELOS

4, 5 e 6 de março no Salão Nobre e Teatro Gil Vicente

Barcelos recebe pela quinta vez o Festival Harmos, nos dias 4 e 5 de março, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Barcelos e no dia 6, no Teatro Gil Vicente, todos com início às 21h30. Fundado em 2006, o Harmos Festival reúne todos os anos os melhores músicos das mais conceituadas escolas superiores de música da Europa.

AAs mais importantes instituições europeias do ensino superior da música já integraram este festival. No festival é possível ouvir e reconhecer o que de melhor se faz, em cada momento, no universo da interpretação musical. No entanto, não se trata de um encontro de músicos. Trata-se, sobretudo, de um encontro destes músicos, e da música, com o público.

O Harmos tem dois grandes objetivos: por um lado, quer proporcionar um primeiro grande contacto dos estudantes com o público e com o mercado de trabalho; por outro lado, quer levar a música erudita às populações, não se fixando, para isso, apenas nos grandes centros urbanos.

Aproximar os públicos da música e vice-versa é um dos objetivos que o Harmos Festival se propõe cumprir a cada ano e ao qual o Município de Barcelos se associa promovendo três concertos.

A entrada é gratuita, limitada à lotação da sala e à reserva de bilhete no caso do Teatro Gil Vicente.

4 de Março | quarta-feira | Salão Nobre | 21h30

Hochschule für Musik Basel, Suíça

Trio Calvino

Sini Simonen, violino

Alexandre Foster, violoncelo

Jun Bouterey-Ishido, piano

5 de Março | quinta-feira | Salão Nobre | 21h30

Conservatorium van Amsterdam, Holanda

Helios Trio

Eline Welle, mezzo-soprano

Daan Boertien, piano

Iteke Wijbenga, viola

6 de Março | sexta-feira | Teatro Gil Vicente | 21h30

Academia Nacional Superior de Orquestra, Lisboa, Portugal

Quarteto de cordas

Tomás Costa, violino

Marta Vieira, violino

Joana Tavares, viola

Pedro Serra e Silva, violoncelo

CRAV SEM DIREITO À VITÓRIA

No último dia do mês de fevereiro, o CRAV enfrentou o Direito no Estádio Municipal de Arcos de Valdevez. O CRAV perdeu o desafio por 85-3.

crav vs direito(3)

Este foi um jogo de sentido único, em que os advogados de lisboa demonstraram bem a sua superioridade, provando a todos os presentes que são uns sérios candidatos ao título. O CRAV mais não fez do que defender a sua honra com as armas de que dispunha, pois apresentou em campo uma equipa com várias ausências de relevo, por lesão. Pelo CRAV marcou apenas Luís Salvado um pontapé de penalidade logo nos minutos iniciais da partida.

No próximo sábado, dia 7 de março, o CRAV recebe o CDUP no Estádio Municipal de Arcos de Valdevez, pelas 15h30.

crav vs direito(1)

crav vs direito(2)

crav vs direito(4)

EQUIPA FEMININA DO CRAV APURADA PARA A FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL

No passado de 28 de fevereiro, a equipa feminina do CRAV disputou a eliminatória regional da Taça de Portugal com o Sport Clube do Porto, no Estádio Municipal de Arcos de Valdevez.

Num jogo bastante aguerrido de ambas as partes, as portuenses foram as primeiras a inaugurar o marcador ao marcar um ensaio convertido. As arcuenses reagiram bem à vantagem das visitantes e mantendo a posse de bola marcaram um ensaio não convertido à ponta. Com um resultado de 5-7 ao intervalo, tudo estava em aberto para a segunda parte do jogo. Ambas as equipas estavam determinadas a conquistar o passaporte para a final da competição, mas foram as jogadoras da casa que levaram a melhor ao marcar o segundo ensaio não convertido.

Fixando o resultado final em 10-7, o CRAV garantiu o apuramento para a Final da Taça de Portugal que terá lugar em Almada (Sobreda), no dia 14 de março, com início às 12 horas.

CRAV SUB-18 VENCE S. MIGUEL

A equipa sub-18 do CRAV recebeu no domingo, dia 1 de março, o São Miguel num jogo a contar para a 3º jornada do campeonato nacional, não dando qualquer hipótese ao adversário ao vencer por 26-5.

crav sub-18 vs s. miguel(1)

Num jogo simples, o CRAV dominou o jogo desde o início até ao final, adquirindo com este resultado um ponto bônus ofensivo.

No próximo dia 8 de março, os atletas arcuenses deslocam-se a Guimarães onde almejam conquistar mais uma importante vitória.

crav sub-18 vs s. miguel(2)

“NAMORAR PORTUGAL” CAMINHA PARA A INTERNACIONALIZAÇÃO

Rescaldo do Mês do Romance 2015: A caminho da internacionalização 2016 poderá ultrapassar 24 novos projetos

No rescaldo da programação Fevereiro, Mês do Romance 2015, presidente do Município e vereadora da cultura de Vila Verde classificam de “melhor edição de sempre”, numa fase de afirmação nacional e internacional da marca Namorar Portugal. Em 2016 vão ser, provavelmente, mais os dias e os projetos apresentados, começando em janeiro e terminando em Março.

IMG_1643

Se em 2015 foram 24 os projetos com a marca Namorar Portugal apresentados, em 2016 espera-se que sejam mais. Júlia Fernandes, vereadora da cultura, educação e ação social do Município de Vila Verde, que detém o pelouro responsável por analisar as propostas recebidas, confessou: “já estamos a realizar reuniões com potenciais parceiros vindos de todo o país. Por isso, se este ano foram apresentados 24 novos projetos, de outros tantos parceiros, e acreditando que a maioria deles já está pensar em novidades para a edição do próximo ano, quase de certeza que vamos superar o número de 2015”.

Este facto pode obrigar a um alargamento do número de dias da programação, ideia confirmada pela responsável pelo pelouro da cultura: “ainda bem que o próximo ano é bissexto. Muito provavelmente vamos ter que esticar para janeiro e março esta programação”, afirmou Júlia Fernandes.

No rescaldo da edição 2015, que teve 31 dias de duração consecutiva, com iniciativas diárias, o destaque vai para os 24 dias dedicados à apresentação dos 24 novos produtos ou linhas de produtos, que garantiu esta como tendo sido “senão a melhor, uma das melhores edições de sempre”, afirmação do presidente do Município de Vila Verde, António Vilela.

“Estamos numa fase de afirmação da marca, de alargamento de mercados. A diversidade de produtos neste momento alcançada vai permitir fazê-la evoluir ainda mais a nível nacional e internacional”, afirmou o líder do executivo municipal.

Para Júlia Fernandes a partir de agora a estratégia a seguir será a de diversificar os nichos e a variedade de produtos a lançar para o mercado: “Vamos ter que ser mais criteriosos. Ainda há bons nichos de mercado a explorar”.

O foco da marca está na internacionalização que se tornou mais tangível com o lançamento da loja online e com a estratégia abraçada por alguns dos atuais parceiros. Mas também é essencial agarrar outras oportunidades: “Estão candidaturas à porta vamos aproveitar ao máximo tudo o que sejam financiamentos, para Namorar Portugal marcar presença em eventos e feiras internacionais”, assegurou a responsável pela pasta da cultura, em Vila Verde.

Outro facto marcante é que a marca Namorar Portugal alcançou uma etapa essencial na dinâmica das vendas presenciais, através da abertura da primeira loja física permanente, que vai funcionar todos os dias, no novo Centro de Dinamização Artesanal.

Mas a programação do Mês do Romance proporcionou ainda uma atividade cultural rica, que contou com o envolvimento de várias entidades parceiras. Tanto o presidente como a vereadora destacaram a gala Namorar Portugal como o evento âncora da programação, os concertos de ano novo e do Mês do Romance, o concurso de acessórios de moda e o evento de encerramento ‘E viveram felizes para sempre’, “para além dos desfiles de moda, que contaram com o envolvimento das escolas, os saraus culturais, de poesia e música e muitas outras atividades que enriqueceram a programação”, resumiu a vereadora Júlia Fernandes.

“Este foi o mês em que Vila Verde foi falado pela positiva e pelos melhores aspetos, não só na Comunicação Social, mas também na área comercial”, salientou o presidente do Município, António Vilela que classificou: “os objetivos para esta edição foram alcançados. Se não foi a melhor, foi uma das melhores de sempre”.

O autarca sublinhou a raíz da programação “que é a prova de que com base na tradição, no legado dos nossos antepassados se consegue dinamizar a economia local”.

Vila Verde, Onde o Amor Acontece

IMG_1463

MUNICÍPIO DE GUIMARÃES CONCILIA HORÁRIOS DE ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS COM DESCANSO DOS VIMARANENSES

Regulamento municipal já está aprovado e encontra-se em vigor

Documento fixa limitações que procuram assegurar mecanismos de equilíbrio adequados. Decisão do Município compatibiliza atividades de recreio, interesses empresariais e direito ao descanso dos cidadãos, nos termos da nova lei.

A Câmara Municipal de Guimarães procedeu à adaptação do regulamento municipal dos horários de funcionamento dos estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços à nova lei publicada recentemente pelo Governo e que entra agora em vigor. A medida tem como objetivo proteger a qualidade de vida dos cidadãos, assegurar-lhes o direito ao descanso e compatibilizar, ao mesmo tempo, os vários e legítimos interesses em presença, designadamente, convívio e divertimento noturnos e objetivos empresariais neste ramo.

A natureza da atividade desenvolvida em alguns estabelecimentos (cafés, bares, discotecas, entre outros), bem como a proximidade de habitações, determinaram limites ao seu horário de funcionamento, dado que são especialmente suscetíveis de afetar o descanso dos moradores, vizinhos e de originar perturbações de segurança, preocupação que orientou o Município na defesa da qualidade de vida dos cidadãos.

No Centro Histórico, área privilegiadamente turística e de diversão noturna, mas também muito habitada, regista-se um elevado afluxo de pessoas, impondo-se, por isso, limitações que assegurem mecanismos de equilíbrio. Assim sendo, os estabelecimentos no Largo da Oliveira, Praça de S. Tiago, Rua da Rainha, Largo João Franco, Largo da Misericórdia, Rua João de Melo, Rua Gravador Molarinho (entre a Rua da Rainha e a Praça de S. Tiago) e Rua de Santa Maria (entre a Igreja da Oliveira e o Largo da Câmara) podem abrir entre as 7 e as 24 horas (domingos, segundas-feiras e terças-feiras) e das 7 horas às 2 horas nos restantes dias da semana, assim como nas vésperas de feriado, horário que coincide com o que já antes vigorava na área do Centro Histórico.

Sem prejuízo dos horários já fixados, os estabelecimentos de bebidas situados em prédios de habitação ou contíguos apenas poderão funcionar antes das 8 ou após as 22 horas, com o acordo prévio da maioria dos moradores e ouvida a Junta de Freguesia respetiva. Aos estabelecimentos de restauração estende-se essa possibilidade até às 24 horas, podendo ser alargado com acordo dos moradores.

Os espaços de restauração, comércio alimentar, lojas de conveniência e outros que desenvolvam atividades similares, situados em prédios não destinados a habitação e que se localizem em zona que não possua prédios destinados a uso habitacional num raio de 50 metros, podem adotar horário de funcionamento entre as 8 horas e as 2 horas, ou as 4 horas, no caso de estabelecimentos de restauração e/ou de bebidas que possuam espaços licenciados para dança.

MARTA CHAMBEL VENCE CONCURSO DE ACESSÓRIOS DE MODA “NAMORAR PORTUGAL”

V Concurso Internacional de Acessórios de Moda: Marta Chambel leva Lenços de Namorados para a praia e volta a vencer Concurso de Acessórios

Marta Chambel volta a vencer o Concurso Internacional de Acessórios de Moda ‘Lenços de Namorados, Escritas de Amor’, com um guarda-sol e um para-ventos que reuniram o consenso do público e do júri. Em cinco edições, a professora conquistou dois primeiros prémios e um segundo lugar.

IMG_3115-01

Numa noite (28 fevereiro) que contou com casa cheia na Quinta de Sara, em Sabariz, meia centena de propostas de acessórios de moda inspiradas nos Lenços de Namorados foram submetidas a concurso, organizado pela cooperativa Aliança Artesanal e pelo Município de Vila Verde. No final, as peças criadas pela professora Marta Chambel, foram as que mais se destacaram, um guarda-sol e um para-ventos azul céu, com motivos dos Lenços de Namorados bordados em tons de branco e vermelho.

IMG_3052-01

No final, aquela que é também uma promotora da marca Namorar Portugal, tendo apresentado neste Mês do Romance uma linha de sombrinhas e guarda-chuvas, revelou-se surpreendida: “Confesso que não concorri com o objetivo de ganhar, mas pelo gosto em participar. Dá um gozo enorme ir vendo a peça a nascer. Devo ter demorado certamente mais de 60 horas a fazer as peças. Agora sinto um misto de emoções, tanto que quando ouvi o meu nome não conseguia parar de rir”.

Marta Chambel, professora de Educação Visual e Tecnológica, faz do artesanato um hobi, tendo participado em várias feiras de artesanato do concelho. O seu talento para o artesanato e as artes em geral, motivou o convite para concorrer na primeira edição do Concurso de Acessórios, que foi ganho por ela, com um cachecol e gorro em lã feito pelas suas mãos. No segundo ano ficou em segundo lugar com uma sombrinha que se tornou um ícone da marca Namorar Portugal. Estes dois prémios, e acima de tudo as peças que apresentou deram-lhe entrada direta na ‘família’ Namorar Portugal, tendo inspirado o lançamento de uma linha de acessórios de moda em 2014 e a linha de sombrinhas bordadas e guarda-chuvas estampados, este ano, a pedido de vários potenciais clientes.

IMG_3064-01

Será que mais este prémio abre portas a uma futura nova linha? “Confesso que já tinha pensado várias vezes nisso e esta proposta vem um bocadinho alimentar esse bichinho… Quem sabe se em breve não surge alguma novidade nesse sentido?”, respondeu enigmática a artesã.

O primeiro prémio entregue a Marta Chambel foi patrocinado pela Caixa de Crédido Agrícola de Vila Verde. Os restantes prémios foram ganhos pela Escola Profissional de Felgueiras, que ficou em segundo lugar, com a proposta criativa dos alunos Ruben, Bruno, Daniel, Fábio e Pedro, com um chapéu e botas de cowboy, e em terceiro lugar ficou a capa em burel, com bolsa e uma blusa feltrada, do CEARTE, da autoria de Cremilde Matos, financiados respetivamente pelo Intermaché e pela Fotofelicidade. Este ano houve ainda um quarto prémio, em estreia, atribuído à proposta escolhida pelo público, à semelhança do que já existe na gala Namorar Portugal. Como o público escolheu o mesmo que o juri, o prémio foi para a segunda proposta mais votada, a de uma bicicleta, capacete, sapatilhas e luvas, de autoria das alunas Sara, Ana, Rute, Sónia e Ana, da Escola Profissional de Felgueiras, patrocinado por Paula Carvalho RP.

IMG_3071-01

A esta entrega de prémios assistiu ainda o presidente da câmara de Felgueiras, Inácio Ribeiro, concelho de onde é oriunda uma das instituições mais premiadas nos concurso associados ao Namorar Portugal – a Escola Profissional de Felgueiras, que nesta noite arrebatou dois dos quatro prémios entregues.

Antes foram entregues os prémios do Concurso de Montras Namorar Portugal, iniciativa organizada pela Associação Empresarial de Vila Verde, AEViVer e que mobiliou 15 empresas e espaços comerciais que deixaram as suas montras serem preparadas pelos formandos da AEViVer. A melhor montra foi a de FÁtiModa, decorada por Paula Gonçalves. Em segundo lugar ficou a Casa Gomes, com montra decorada por Armanda Costa e em terceiro, as Galerias da Vila, com montra criada por Fernanda Barros. Para além destes, foram ainda entregues menções honrosas distinguidas em três categorias: a Livraria Paloma na categoria de Inovação; a Halcon Viagens na categoria Incentivo ao Consumo, e a VerdeCenter, pela Originalidade.

No final do evento, o presidente do Município de Vila verde, António Vilela felicitou os premiados pela vitória e definiu esta como “uma noite mágica, que vem culminar 30 de 31 dias de Mês do Romance em que o Amor andou no ar.” Em jeito de balanço, o presidente do executivo deixou uma palavra especial “aos 24 parceiros que apresentaram os 24 projetos ao longo de 24 dias, dando uma projeção significativa à marca Namorar Portugal e a Vila Verde”. António Vilela salientou que “o Mês do Romance pode ter chegado ao fim, mas a marca vai continuar dinâmica o resto do ano, com o espaço comercial definitivo aberto”.

Ontem, 1 de março a programação encerrou oficialmente na Quinta da Aldeia com o evento ‘E viveram felizes para sempre’.

Vila Verde, Onde o Amor Acontece

IMG_3618-01

FOLCLORE DE ARCOS DE VALDEVEZ ENCERRA EM APOTEOSE PARTICIPAÇÃO DO MINHO NA FEIRA INTERNACIONAL DE TURISMO EM LISBOA

Braga levou cabeçudos e gigantones para divulgar as Festas de São João

O Grupo Folclórico da Casa do Concelho de Arcos de Valdevez encerrou hoje em apoteose a participação do Minho na Feira Internacional de Turismo, em Lisboa. A alegria e vivacidade das suas danças e cantares despertaram a curiosidade das numerosas pessoas que visitavam o stand da Entidade Regional de Turismo Porto e Norte de Portugal, estrategicamente situado à entrada a dar as boas-vindas aos visitantes. Por seu turno, a cidade de Braga promoveu as tradicionais festas de São João, fazendo um animado grupo de cabeçudos e gigantones desfilar nos pavilhões da feira ao ritmo do rufar dos bombos, ao jeito das romarias minhotas.

Com mais de um milhar de expositores e uma afluência calculada em cerca de cem mil visitantes, a Feira Internacional de Turismo de Lisboa afirma-se como o maior certame nacional do sector turístico e um dos maiores a nível internacional. E, como não podia deixar de suceder, o folclore dos povos continua a constituir uma das principais componentes da indústria de turismo.

BTL-2015-3 067

Com efeito, o folclore constitui uma das principais vertentes de divulgação das nossas potencialidades turísticas, devendo a indústria do sector grande parte do seu sucesso ao esforço de preservação das nossas tradições e divulgação feita pelos agrupamentos folclóricos de todo o país.

BTL-2015-3 070

Durante cinco dias consecutivos, as mais diversas regiões turísticas de Portugal marcaram a sua presença juntamente com muitas representações estrangeiras e numerosas entidades ligadas ao turismo, desde as atividades de lazer á gastronomia, da hotelaria ao desporto.

BTL-2015-3 008

Para além da oportunidade de encontro para inúmeros profissionais da área de turismo, a Feira Internacional de Turismo despertou ainda o interesse do público em geral que acorreu motivado pela animação cultural que a mesma contempla na sua programação e também pela informação disponível relativamente a destinos turísticos.

BTL-2015-3 004

O evento realizou-se como é habitual nos pavilhões da Feira Internacional de Lisboa, no Parque das Nações, tendo registado uma elevada afluência de público no dia do encerramento.

Destinada a “Potenciar novos contactos e promover os melhores negócios”, a Feira Internacional de Turismo de Lisboa constitui um espaço privilegiado de “negocio e networking de todos os profissionais do Turismo e também um palco aberto ao debate e discussão do sector” e, simultaneamente, um local de “de animação e promoção turística para o público”.

BTL-2015-3 065

BTL-2015-3 072

BTL-2015-3 045

BTL-2015-3 043

BTL-2015-3 051

BTL-2015-3 074

BTL-2015-3 040

BTL-2015-3 042

BTL-2015-3 039

BTL-2015-3 075

BTL-2015-3 009

BTL-2015-3 018

BTL-2015-3 019

BTL-2015-3 013

BTL-2015-3 017

ERIC DEGUIL, TRICAMPEÃO MUNDIAL EM CANOAGEM, DÁ AULAS A CRIANÇAS DE FAFE

Crianças de IPSS têm primeira aula de canoagem com tricampeão do mundo em Fafe. Programa será alargado a instituições e alunos de escalões mais desfavorecidos

Crianças de IPSS e alunos de escalões mais desfavorecidos têm, este fim-de-semana, a sua primeira aula de canoagem e contacto com este desporto com o tricampeão do mundo de Caiaque Extremo, o atleta francês Eric Deguil.

DSC_0140A

O canoísta está presente em Fafe, este fim-de-semana, a propósito da implementação de um protocolo inédito com o Município de Fafe que pretende incentivar o contacto de dezenas de crianças mais desfavorecidas com este desporto aquático e no âmbito do aniversário do Clube Náutico

Ao todo podem beneficiar desta experiencia “radical”, numa primeira fase, mais de uma centena de crianças do 4º ano de escolaridade do ensino público com escalão A, da Segurança Social e ainda crianças institucionalizadas e de associações locais.

DSC_0177A

As primeiras aulas são dadas pelo tricampeão do mundo e depois asseguradas pelo clube local, Eric Deguil, amante da natureza cirurgião de árvores de profissão, num município francês é conhecido por “Capacete Rosa” ou “Máquina”, e membro do PEK (pirinéus Extrem Kayak).

Refira-se que o canoísta é uma referência mundial da disciplina, já venceu por três vezes o mundial de Caiaque Extremo, em 2011, 2012 e 2014. Em 2013 foi vice-campeão da competição.

DSC_0188A

Deguil começou bem cedo no mundo da canoagem, nos rios Cévennes. No seu percurso enquanto canoísta, para além dos três prémios de campeão do mundo de Caiaque Extremo e de um de vice-campeão, Erica Deguil foi vencedor da Taça da Europa de Caiaque Extremo (AWP), em 2013 e campeão de França em 2011, em descida C2.

A promoção do desporto e da prática desportiva é uma das prioridades do executivo e, nesse sentido, aproveitando as potencialidades da Barragem de Queimadela, considera que este é uma modalidade pode e deve ser promovida junto dos mais novos.

Para o presidente da câmara municipal, Raul Cunha, a prática desportiva deve ser incutida desde cedo nas crianças e a autarquia tem como função criar condições para que todos possam praticar desporto e se a isto conseguirmos associar a vertente social então temos um projeto positivo.

“Na atual sociedade, sabemos que, cada vez mais, se apela à prática desportiva, principalmente por questões de saúde. Este executivo, desde sempre, apostou forte nesta área, por um lado, porque o concelho tem uma forte tradição na área desportiva e, por outro, porque o desporto é, sem dúvida, um motor no desenvolvimento das crianças. Paralelamente e muito importante e até decisiva é a questão social, uma vez que vai permitir a crianças  mais desfavorecidas terem experiencias únicas”.

DSC_0192A

De resto, esta é também uma opinião partilhada pelo vereador da educação, Pompeu Martins, que salienta que “Esta é uma iniciativa que nos preenche. Associar educação, vertente social, com a promoção deste desporto no concelho estamos, por um lado, a incentivar os mais novos a fazerem desporto e, por outro, a promover uma das nossas mais-valias, a nossa barragem de queimadela, que tem sido alvo de diversos melhoramentos e cuja beleza natural é uma mais valia para o concelho”.

A partir de agora, as crianças do 4º ano de escolaridade do 4º ano do ensino público, com escalão A da Segurança Social e as crianças institucionalizadas vão poder beneficiar desta experiencia “radical”, com aulas dadas pelo tricampeão do mundo Eric Deguil, e depois asseguradas pelo clube local que assumiu com o município essa vontade.

DSC_1198A

Do lado do Clube Náutico, o presidente do clube, explica que com este protocolo se pretende dar uma resposta social, junto das crianças do concelho. Leonel Castro salienta que esta iniciativa, realizada por altura das comemorações dos 20 anos do clube, é a “cereja em cima do bolo”.

“Para assinalar o aniversário, temos previsto várias iniciativas a realizar durante o ano. ‘20 anos, 20 iniciativas’ é o lema para celebrar o nosso aniversário. Começamos com esta, que resulta de um protocolo com a câmara, um protocolo, na nossa opinião, que é de extrema importância porque vem dar uma resposta às crianças e jovens que passam dificuldades, é mais uma forma de lhes dar esperança num futuro melhor”, explica.

CARREGAMENTO DE CARRO DE BOIS

A imagem mostra o carregamento de um carro de bois, provavelmente com tojo. Calcula-se que a foto tenha sido produzida entre 1870 a 1880. Foi adquirida pela Secretaria de Estado da Cultura há cerca de 25 anos e pertence ao Centro Português de Fotografia.

CNF0008

Pág. 24/24