Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MUNICÍPIO E ESCOLA PROFISSIONAL DE ESPOSENDE FAZEM PARCERIA NO PROJETO “HERÓIS DA FRUTA”

Tendo em vista combinar a pedagogia com a prática no âmbito do Projeto “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável”, a Câmara Municipal de Esposende estabeleceu um protocolo de colaboração com a Escola Profissional de Esposende (EPE).

DSC_1175

Este é um programa gratuito de educação para a saúde, dirigido a alunos de jardins-de-infância e escolas básicas do 1º ciclo de todo o país, da responsabilidade da Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil, ao qual o Município de Esposende aderiu, numa missão de prevenção da obesidade infantil e das restantes doenças associadas, bem como de promoção de bons hábitos alimentares, como acontece neste caso específico, de incentivo do consumo de fruta nas várias refeições diárias.

Neste segundo ano de implementação do projeto, a Autarquia associa-se à Escola Profissional de Esposende, combinando a componente pedagógica com a prática. Deste modo, os mais de 120 alunos das 8 escolas aderentes podem aprender diferentes formas simples de consumir fruta. O ensino desta variedade de “receitas” práticas decorre nas instalações da Escola Profissional sob a orientação dos alunos do Curso de Hotelaria.

DSC_1222

O Projeto “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável” vai muito para além da escola, na medida em que transmite às crianças as bases para um futuro mais saudável, através de lições importantes sobre saúde, ecologia, bem-estar emocional, respeito e compromisso que as ajudam a crescer saudáveis, ativas e felizes em casa e na comunidade onde se inserem.

Esta ação insere-se no projeto “Crescer Saudável”, que resulta de uma parceria entre o Município e as empresas municipais Esposende Ambiente e Esposende 2000, Centro de Saúde de Esposende, Agrupamentos de Escolas do concelho, Escola Secundária Henrique Medina e Escola Profissional de Esposende, e que visa a promoção da saúde como um bem a cuidar, preconizando uma intervenção precoce no que respeita aos estilos de vida saudáveis.

DSC_1190

VALENÇA EXIBE EM VERDOEJO DOCUMENTÁRIO SOBRE O CONTRABANDO

Valença promove cultura para todos: Documentário “Contrabando” em Verdoejo é bom exemplo

O Auditório de Verdoejo recebe a projeção do documentário “Contra_bando”, sábado, 31 de janeiro, às 21h30. Uma iniciativa no âmbito da descentralização cultural que a Câmara Municipal tem promovido nos últimos anos.

Esta é uma oportunidade para avivar muitas estórias do Contrabando e Trapiche de Valença. O documentário foi produzido a partir da peça de teatro, com o mesmo nome, da companhia “Comédias do Minho”.

O Contrabando e o Trapiche foram atividades de sobrevivência dos homens e mulheres de Valença, proporcionados pela condição de fronteira. Durante séculos foram a grande fonte de sobrevivência de muitas famílias valencianas ficando para sempre na memória coletiva desta comunidade.

A apresentação do documentário “Contra_bando” associa-se às atividades recentes promovidas, em Valença, pela Companhia Comédias do Minho como o espetáculo oficina de dança “Miocárdio”, as performances musicais “Odisseia Sonora” ou a ação de formação dos agentes culturais locais em expressão dramática.

A descentralização cultural, com iniciativas de qualidade, leva a cultura ás freguesias, ficando assim acessível a mais valencianos. Os espetáculos teatrais, os certames gastronómicos, com os seus suportes culturais, como os “Sabores da Lampreia”, Sabores Serranos”, “Sabores do Anho”, são alguns exemplos.

Para o Presidente da Câmara, Jorge Salgueiro Mendes ” Valença é um projeto coletivo feito por todos. A cultura não é exceção, tem de estar acessível a todos”.

PONTE DE LIMA ENSINA ÁS CRIANÇAS A ARTE DA GASTRONOMIA

“Mini Chefs” – Workshop Infantil nas Feiras Gastronómicas de Ponte de Lima. 7 de fevereiro / 15 horas – Expolima.

Incutir o gosto pela arte de cozinhar, desenvolver a criatividade dos mais jovens e proporcionar-lhes momentos de convívio e aprendizagem de receitas práticas que estimulem o lado lúdico da culinária, são os principais objetivos de um conjunto de três workshops “Mini Chefs” previstos para as Feiras Gastronómicas de Ponte de Lima.

banner_mini_chef_7fev

Os workshops de cozinha infantil integram o programa dos eventos gastronómicos a realizar no âmbito do projeto “Em Época Baixa Ponte de Lima em Alta”, nomeadamente na Feira do porco e as Delícias do Sarrabulho; Festival do bacalhau e Feira Gastronómica da Lampreia e da Doçaria.

Estes workshops são direcionados para crianças de 6 aos 12 anos e têm a duração aproximada de 2 horas. As crianças devem estar acompanhadas por um adulto responsável.

As inscrições são gratuitas e limitadas a 20 crianças por workshop e inclui oferta de avental e certificado de participação.

Para mais informações ou para efetuar inscrição contate através do email: terra@cm-pontedelima.pt ou pelo telef: 258900401

Traga as crianças e passe uma tarde de chef no programa Mini Chefs – Workshop Infantil:

- 7 de Fevereiro – Cupcakes – 15 horas na Expolima

- 28 de Fevereiro – Chocolate – 15 horas na Expolima

- 21 de Março – Bolachinhas e Biscoitos – 15 horas na Expolima

ALUNOS DE TERRAS DE BOURO CANTAM OS REIS NOS PAÇOS DO CONCELHO

Cumprindo a tradição os alunos do Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro deslocaram-se aos Paços do Concelho, nos dias 7 e 28 de janeiro, para apresentarem várias composições alusivas à comemoração dos Reis Magos.

9

O Presidente da Câmara Municipal, Dr. Joaquim Cracel, agradeceu os votos de bom ano, simpaticamente formulados por todos e retribuiu esse desejo, não deixando de enaltecer o espírito e a dedicação de todos aqueles que ano após ano se dedicam a este importante reavivar e à celebração da tradição das Janeiras.

8

7

6

5

4

3

2

1

CRÉDITO AGRÍCOLA - CAIXA DO NOROESTE ASSINALA CENTENÁRIO COM CONCERTO EM VIANA DO CASTELO

Concerto do ciclo "Sons do Centenário" | 30 de janeiro 2015 | 22h00 | Templo-Monumento de Santa Luzia (Viana do Castelo)

Na próxima sexta, dia 30 de janeiro pelas 22H terá lugar o primeiro concerto do ciclo "Sons do Centenário", promovido pelo Crédito Agrícola - Caixa do Noroeste, em parceria com a CIM do Alto Minho, Câmara Municipal de Viana do Castelo e Diocese de Viana do Castelo.

Inspirado num conceito de sucesso - o projeto Sons da História - levado a cabo entre 1996 e 2004, trata-se de um ciclo de 12 concertos em 11 municípios (distrito de Viana + Barcelos), um por mês.

No ano em que completa o seu centenário o Crédito Agrícola - Caixa do Noroeste estabelece a ponte entre a atualidade e a abertura do primeiro balcão em 1915 em Monção.

O Crédito Agrícola - Caixa do Noroeste faz parte da história do Alto Minho e da sua identidade.

O primeiro concerto dos Sons do Centenário terá lugar no Templo-Monumento de Santa Luzia, com a presença das Cantadeiras do Vale do Neiva, que interpretarão um programa intitulado - Romeiros a Santa Luzia.

O concerto de encerramento, em Dezembro de 2015 também terá lugar em Viana do Castelo - localidade onde começa e encerra o projeto. A autoria, produção e direção artística são da Eventos David Martins.

VALENÇA INAUGURA ÉPOCA GASTRONÓMICA DA LAMPREIA

A Lampreia de Valença está à sua espera em 23 restaurantes

A Lampreia do Rio Minho, considerada a melhor do mundo, apresenta-se em destaque à mesa em 23 restaurantes de Valença, durante os fins-de-semana de fevereiro e março.

Em Valença será possível saborear as múltiplas formas de confecionar e apresentar o prato rei desta temporada, numa aposta forte de 23 unidades de restauração locais.

Valença promove os sabores genuínos da lampreia do rio Minho, considerada pelos gastrónomos e bons garfos a melhor do mundo.

Pescada artesanalmente, sobretudo nas comunidades de pescadores de São Pedro da Torre e Cristelo Côvo, nas redadas, é confecionada nas unidades de restauração locais que apuram segredos seculares da arte de a confecionar e apresentar.

Esta é, também, uma oportunidade, para (re)descobrir os encantos de Valença, numa época repleta de animação cultural e recreativa.

Ponto alto na animação, destes dois meses, serão os “Sabores da Lampreia”, a maior mostra gastronómica da região, que decorrerá entre 20 e 22 de março, na comunidade piscatória valenciana de São Pedro da Torre.

Os amantes da boa lampreia terão agora mais um forte motivo para visitar Valença.

Para Jorge Salgueiro Mendes “Valença é um destino gastronómico de eleição para quem gosta de comer bem e aprecia os sabores genuínos!”

GALO DE BARCELOS CANTA EM MADRID

O Galo de Barcelos marca presença simbólica no pavilhão do Turismo do Porto e Norte na Feira Internacional de Turismo (FITUR) que decorre em Madrid.

10914895_10155102241305463_2550228401566861862_o

O Vereador do Turismo da Câmara Municipal de Barcelos, Carlos Brito, entregou ao presidente da TPNP, Melchior Moreira, ao presidente da CCDRN, Emídio Gomes, e ao diretor da Cultura do Norte, António Ponte, o Galo de Barcelos, uma das figuras mais emblemáticas do turismo da nossa região e mesmo do país.

A Feira Internacional de Turismo (FITUR) é um evento que se realiza anualmente em Madrid, durante cinco dias consecutivos, sendo considerada um dos mais importantes certames do género a nível mundial.

GUIMARÃES DEBATE ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

Orçamento Participativo 2015 em debate público esta sexta-feira à noite na Câmara de Guimarães. A Sessão é aberta a todos os vimaranenses

Debate realiza-se no Salão Nobre do Município. Sessão para discutir nova proposta de regulamento está aberta a todos os vimaranenses.

OP_2015

A Câmara Municipal de Guimarães já tem definida a estrutura do regulamento e das normas de participação do Orçamento Participativo para 2015 (OP2015), mecanismo que permite aos cidadãos participarem ativamente no processo de decisão da Autarquia.

A proposta de trabalho do Executivo Municipal, resultante da avaliação critica interna efetuada à edição do ano passado e que resultará na revisão do Regulamento Geral e na definição das Normas de Participação para 2015, foi objeto de análise, numa reunião conjunta, com todos os partidos políticos com representação na Assembleia Municipal, e será apreciada e discutida com todos os vimaranenses interessados numa sessão pública agendada para a próxima sexta-feira, 30 de janeiro, pelas 21 horas, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Guimarães.

Entre o conjunto de alterações sugeridas, realce para o facto de, nesta terceira edição, apenas serem aceites propostas enquadradas nas áreas da sustentabilidade ambiental e do voluntariado, o que reforçará o envolvimento dos cidadãos nas dinâmicas de governação do concelho, no sentido de tornar Guimarães um território sustentável ao nível ambiental, energético e de referência no voluntariado, tendo em conta as candidaturas já assumidas pelo Executivo Municipal a Capital Verde Europeia e a Capital Europeia do Voluntariado.

Outra proposta de alteração está relacionada com a verba global a atribuir ao OP2015, que passará a ser de 500 mil euros para financiar os projetos mais votados pelos cidadãos. Além disso, apenas serão consideradas propostas orçamentadas num montante igual ou inferior a 50 mil euros, sendo considerado nesse valor o IVA à taxa legal em vigor. A participação no OP2015, quer ao nível da apresentação de propostas, quer ao nível da votação, implicará a realização de novos registos.

O CONVENTO DAS TRINAS DO MOCAMBO E AS REPERCUSSÕES DO CASO SARA DE MATOS EM BRAGA

0001_M-1

Manifestantes desfilam na rua do Alecrim em protesto contra as congregações religiosas

A irmã Colecta e a condenação jurídica e popular – valha-nos Deus!

O ano de 2015 está nos seus primeiros dias e não existem muitas dúvidas de que será marcado pelos contornos judiciais que atingem figuras do mundo da política e das finanças português.

Julgamentos judiciais contestados pelas populações já ocorreram noutras épocas, cujas dimensões atingiram contornos de mediatismo nacional e até internacional e, nesses tempos, não havia o poder da comunicação social tal como hoje o conhecemos. Neste contexto, irei recordar um episódio que ocorreu em Lisboa, em 1891, que atingiu Braga em todo o seu esplendor e se manteve durante vinte anos no centro das atenções dos portugueses!

A origem destas manifestações conta-se em poucas palavras:

- No dia 23 de julho de 1891, no Convento das Trinas, em Lisboa, faleceu uma menina de 14 anos, de nome Sara de Matos. Havendo dúvidas quanto à sua morte, o caso acabou por parar à barra dos tribunais.

Depois de cinco anos de audições e investigações, a Justiça concluiu que a morte da menina ocorreu devido a um medicamento mal administrado pela Irmã Hospitaleira Rosa de Oliveira, conhecida por “Irmã Colecta” que, inadvertidamente, lhe tinha dado sal de azedas. No entanto, a população desconfiava de que a menina teria sido violada por um jesuíta, seguindo-se o envenenamento pela freira.

No meio desta desconfiança, de imediato ocorreram dois julgamentos em simultâneo: o judicial e o popular.

O Tribunal condenou a Irmã Colecta a 21 dias de prisão, decidindo ainda que a pena teria que ser cumprida na prisão de Braga! Deste modo, a chegada da Irmã Colecta a esta cidade ocorreu no dia 3 de fevereiro de 1896, tendo de imediato seguido para a cadeia.

A entrada na prisão até passou despercebida, mas a sua saída provocou enormes manifestações! Antes de a deixar, a “Irmã” foi à varanda da cadeia e acenou à multidão presente. Ouviram-se, então, duas manifestações: uma com fortes aplausos e outra com enormes assobios!

Logo que abandonou a prisão, os sinos das igrejas de Braga tocaram, em sinal de alegria, e foram lançadas girândolas de foguetes. Formou-se de imediato uma manifestação de apoio, na qual marcaram presença “as senhoras de Braga”, sacerdotes, seminaristas, internados do Asilo de D. Pedro V, do Colégio de S. Caetano, do Colégio da Preservação, do Colégio S. Luís Gonzaga, da Oficina de S. José e ainda muitos populares. Quando o cortejo passou pela rua dos Capelistas, várias pessoas lançaram flores à religiosa e vários seminaristas levantavam “vivas” e formavam alas para que a “Irmã” pudesse passar pelas ruas de Braga.

Toda esta multidão, calculada em cerca de seis mil, acompanhou a Irmã Colecta, desde a sua saída da prisão até ao Convento do Salvador, para onde a religiosa foi encaminhada e onde iria cumprir serviço aos mendigos que nessa instituição se encontravam. Quando aí chegou, foram lançados mais foguetes e a banda musical dos Órfãos de S. Caetano e das Oficinas de S. José tocaram repetidamente o Hino da Carta Constitucional!

Por outro lado, daqueles que se opunham à sua libertação encontravam-se, principalmente, republicanos, maçónicos e socialistas, que aproveitavam esta ocasião para criticar o Clero em Portugal. Estes protagonizaram um episódio que marcou a manifestação contra a Irmã Colecta: surgiu um convite, enviado por liberais de Braga, a todos os que se quisessem juntar na Arcada, às 17.30 horas desse dia 24 de fevereiro, e daí protestarem contra a Irmã. No entanto, as autoridades de Braga apreenderam esse convite, alegando que no mesmo não se encontrava o nome da tipografia onde tinham sido impressos.

Nos anos seguintes, até 1910, esta forte divisão social manteve-se na sociedade portuguesa, tendo atingido o seu auge a 2 de agosto de 1909 numa manifestação contra o Clero, realizada em Lisboa, na qual participaram cerca de 100 mil pessoas!

A implantação da República, em 1910, trouxe novos contornos neste relacionamento Estado/Igreja, que neste momento não importa aflorar.

Depois de recordarmos o caso da Irmã Colecta e observarmos o atual relacionamento duvidoso da Justiça em episódios económicos e políticos, as espectativas relativas a este ano de 2015 deixam-nos ainda mais atentos ao que irá ocorrer. E perante este dúbio relacionamento que impera no nosso país apetece proferir o desabafo: valha-nos Deus!

Fonte: Joaquim Gomes / Correio do Minho

Fotos: Arquivo Municipl de Lisboa

Soldados da Guarda Municipal cercam o Convento das Trinas

BRAGA FESTEJA EM HONRA DE NOSSA SENHORA DA LUZ

A Irmandade de São Vicente de Braga promove entre os dias 31 de Janeiro e 2 de Fevereiro a Festa em Honra de Nossa Senhora da Luz.

O programa deste ano inicia-se no dia 31 de janeiro com a Exposição do Santíssimo Sacramento entre as 18H45 e as 22H; no dia 1 de fevereiro a Igreja de São Vicente estará aberta durante todo o dia para a tradicional romagem à imagem de Nossa Senhora e, no dia 2 de fevereiro, haverá exposição do Santíssimo Sacramento às 08H30; as festividades terminam às 19H com uma Missa Solene em Honra de Nossa Senhora da Luz e com a tradicional bênção das velas.

A Festa em Honra de Nossa Senhora da Luz é uma festividade estatutária promovida há mais de dois séculos pela Irmandade de São Vicente e que anualmente atrai muitos fiéis à Igreja de São Vicente.

FAFE DEBATE REVISÃO DO PDM

Comissão de Acompanhamento para revisão do PDM de Fafe reúne dia 6 de fevereiro. 25 entidades públicas vão dar parecer sobre proposta da autarquia

A proposta de revisão do Plano Diretor Municipal de Fafe (PDM), elaborada pela Câmara Municipal, está concluída, faltando agora o aval Comissão de Acompanhamento constituída por 25 entidades públicas.

Nesse sentido, a comissão, constituída nomeadamente pela CCDR-N, Autoridade Nacional de Proteção Civil, Administração da Região Hidrográfica do Norte, Direção Regional de Economia do Norte, Autoridade Florestal Nacional, várias câmaras municipais dos municípios que circundam o concelho, entre muitas outras, vão reunir na próxima sexta-feira, dia 6, para dar parecer relativamente à proposta.

Após esta reunião de trabalho é previsível que o processo possa entrar brevemente em fase de discussão pública.

Refira-se que a revisão do PDM de Fafe aposta sobretudo em estratégias para o desenvolvimento económico do concelho, nomeadamente nas áreas do turismo, agricultura e indústria.

A questão do Plano Diretor Municipal é algo estratégico para que se possa gerir e organizar um território com a maior eficácia possível, sendo um processo cuja conclusão é esperada há muito e que agora deverá ficar terminado e em vigor pelo período de 10 anos.

Assumido pelo Presidente da Câmara, Raul Cunha,  como um objetivo estratégico para este mandato, o pelouro do Urbanismo tem desenvolvido um conjunto de ações nesse sentido, nomeadamente com a realização de vários workshops e sessões de esclarecimento, para se assegurar e acautelar o interesse público.

Para o vereador do pelouro do Urbanismo, Eugénio Marinho, a maior preocupação no trabalho de revisão do plano, foi elaborar uma definição estratégica, tendo em conta que “o PDM é um pilar para o desenvolvimento estratégico do concelho”.

“ A revisão do PDM era uma necessidade. Durante os últimos meses, foi feito um trabalho intensivo, no sentido de criar as melhores estratégias para o desenvolvimento do concelho, porque, sem dúvida, o Plano Diretor Municipal pode ser um pilar no desenvolvimento empresarial do concelho”, explica o vereador, lembrando que com esta discussão “tentou-se encontrar o melhor caminho para o concelho”.

Da mesma opinião partilha o presidente da Câmara Municipal, Raul Cunha, que fala da questão do PDM como sendo “muito importante para o desenvolvimento do concelho”.

“É preciso que Fafe tenha o PDM atualizado rapidamente. Este estabelece a estratégia de desenvolvimento do concelho e a própria política municipal de ordenamento e de urbanismo, constituindo-se como um meio imprescindível para planear o território”, explica Raul Cunha.

Recorde-se que compete ao Plano Diretor Municipal responder às necessidades dos munícipes e criar condições para um concelho desenvolvido.

A revisão do PDM vai agora ser avaliada pela Comissão de Acompanhamento que reúne no próximo dia 6 de fevereiro, a partir das 10H00. Depois do encontro, os responsáveis das várias entidades envolvidas terão um período para se pronunciar sobre o mesmo e dar uma decisão final. Depois desse parecer, o Plano Diretor Municipal entrará em discussão pública.

VILA VERDE COMEMORA MÊS DO ROMANCE

Fevereiro, Mês do Romance 2015 em Vila Verde realiza-se de 30 janeiro a 1 de Março. Produtos Namorar Portugal vão duplicar e terão espaço físico definitivo

A sexta edição da programação turístico-cultural ‘Fevereiro, Mês do Romance’, apresentada esta manhã (28 janeiro) pelo Município de Vila Verde, realça a abertura do espaço definitivo Namorar Portugal e o lançamento de 24 novos produtos e linhas de produto. Metade são estreias absolutas. A programação começa oficialmente na sexta, 30 de janeiro, terminando 31 dias depois. Em Vila Verde, fevereiro é o mês mais longo do ano.

IMG_4742

Aos 12 promotores já existentes na ‘defesa’ da marca Namorar Portugal, vão juntar-se agora outros 12, perfazendo um total de 24 apresentações de novidades Namorar Portugal agendadas para a programação 2015.

Os produtos terão uma sede definitiva, o espaço Namorar Portugal, situado no Centro de Dinamização Artesanal, uma loja física que vai ser inaugurada no próximo sábado, 31 de janeiro, às 17:00, ficando em funcionamento todos os dias da semana durante este Mês do Romance.

Para o presidente do Município de Vila Verde, António Vilela, “este é o culminar de parte de um projeto financiado peloPROVERE MINHO IN, do Programa Regional do Norte (ON2), que permitiu criar o espaço onde vamos poder expor as dezenas de produtos já lançados com a marca Namorar Portugal”. O autarca mostrou-se rejubilado por ver que Vila Verde “lançou uma marca capaz de dinamizar a economia do território não só ao longo do Mês do Romance, como no resto do ano”.

A vereadora da cultura do Município de Vila Verde sintetizou os destaques entre os novos produtos: “a entrada no mundo vitivinícola, com duas propostas, um Verde Branco e um Rosé; dois parceiros nas peles e cortiças; mais dois em caixas de madeira; uma segunda entrada na vertente das joias; a juntar às bonecas, mais um objeto decorativo, as ‘invertidas’, máscaras do tipo veneziana; e ainda uma entrada com as capas académicas e com os uniformes de trabalho para restauração… Serão novidades muito interessantes e que vão ampliar a grande ‘família’ Namorar Portugal”.

Para além das duas dúzias de novos produtos e linhas de produto, a programação reserva dezenas de propostas lúdicas para desfrutar, em especial aos fins-de-semana: desfiles de moda, concursos de poesia, workshops, caminhadas, desportos de natureza, saraus culturais, concertos, feiras, passeios, degustações e atividades lúdicas surpreendentes. O ponto alto é, novamente a Gala Namorar Portugal e o desfecho do XII Concurso Internacional de criadores de Moda, a 14 de fevereiro, e o desfile do Concurso de Acessórios de Moda, a 28 de fevereiro.

Ao todo 70 iniciativas proporcionadas por quase meia centena de parceiros, distribuídas por quatro semanas temáticas: a da Tradição, a do Amor, a da Saudade e, por fim, a da Aventura, convidam a passar uma temporada longa em Vila Verde. A pensar nessa intensão decorre em simultâneo a iniciativa Sabores do Romance, uma campanha que reúne 32 parceiros empresariais – 20 unidades de alojamento, 10 restaurantes, 2 bares e 4 pastelarias, incluídas na Rota das Pastelarias do Pink Cake, o Bolo dos Namorados.

Vila Verde, Onde o Amor Acontece

IMG_4718

BIBLIOTECA DE FAFE VAI TER CONSULTÓRIO DIGITAL DO CIDADÃO

Espaço pretende apoiar na pesquisa de páginas eletrónicas da Administração Pública

A Biblioteca Municipal de Fafe vai ter, a partir do próximo mês de fevereiro, um “Consultório Digital do Cidadão”.

Cada vez mais, o uso da internet é fundamental, nomeadamente em consultas de páginas da Administração Publica, e há ainda muitas pessoas com dificuldades em trabalhar com as novas tecnologias.

Dessa forma, consciente do seu papel na divulgação, facilitação de acesso e promoção de competências ao nível das tecnologias de informação e comunicação, a Biblioteca Municipal de Fafe vai colocar ao dispor dos utilizadores o “Consultório Digital do Cidadão”, um espaço onde as pessoas terão oportunidade de pesquisar e consultar páginas da Administração Pública, como do Ministério das Finanças, Saúde, Segurança Social, entre outras, de forma a resolver questões burocráticas, ou somente consultar processos, através da internet, não tendo de se deslocar aos serviços.

Para o vereador Pompeu Martins, esta é mais uma medida para apoiar os munícipes na resolução deste tipo questões.

“A nossa função é facilitar a vida das pessoas e ajudar na resolução de problemas. Muitas vezes, há questões que, através dos sites da Administração Pública, se conseguem resolver, mas o entrave de não se saber consultar e trabalhar com as novas tecnologias é muitas vezes uma barreira. No sentido de ajudar os nossos munícipes a consultar os sites, a partir do próximo mês, vamos disponibilizar este ‘consultório digital do cidadão”, explicou, lembrando que este irá funcionar nas instalações da biblioteca, onde será prestado todo o apoio a quem o solicitar.

O Consultório Digital do Cidadão vai começar a funcionar a partir de fevereiro, às quartas-feiras, entre as 10H00 e as 11H00, mediante inscrição prévia.

Os interessados deverão preencher uma ficha existente na receção da Biblioteca, ou através do telefone 253 700 410.