Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VIANA DO CASTELO PRETENDE VER RECONHECIDO OS CANTARES AO DESAFIO COMO PATRIMÓNIO IMATERIAL DA HUMANIDADE

Viana do Castelo vai nos próxims dias 20 e 21 de Outubro acolher o Encontro de Cantadores ao Desafio e Repentistas Portugueses que terá lugar no Teatro Sá de Miranda. A iniciativa conta com a intervenção de conferencistas de renome que abordarão vários aspectos desta vertente da nossa cultura popular e ainda de poetas repentistas do Ceará (Brasil) e regueifeiros da Galiza. O BLOGUE DO MINHO conversou com Augusto Canário, o impulsionador desta grandiosa iniciativa, o qual nos esclareceu os propósitos da sua realização.

14632915_1379627565401294_3330698159825493088_n

Blogue do Minho – Para além de um espectáculo de música tradicional, o Encontro de Cantadores ao Desafio e Repentistas Portugueses integra várias intervenções de conceituados musicólogos e etnólogos acerca desta vertente da nossa cultura tradicional. Qual é o derradeiro objectivo deste projecto?

Augusto Canário – Na verdade, este evento, Encontro de Cantadores ao Desafio e Repentistas Portugueses, tem um objetivo maior – iniciar um processo de estudo, consciencialização e tomada de posição para uma eventual candidatura, desta forma de cantar e de cultura popular, a Património Imaterial da UNESCO.

BM – O que se pretende atingir com a organização deste evento em termos de associação de todos quantos se dedicam a esta tradição, incluindo outras regiões para além do Minho?

AC- Diz-se,e com razão, que a união faz a força. É preciso compreender a diversidade, aceitar o valor sociocultural dos cantares ao desafio de cada região de Portugal e reunir esforços para atingir esse desiderato maior. Para tal, é necessário promover encontros de cantadores, discussões e debates de pessoas que gostam e têm conhecimentos desta temática. Para tal, creio que uma das formas mais eficazes será a constituição de uma entidade – uma Associação ou Federação de Associações – de Cantadores, com aproveitamento do trabalho já iniciado por algumas, já existentes, tenham estas realizado mais ou menos trabalho.A hora é de incrementar, desenvolver e promover atividades no sentido de estudar os cantares ao desafio em Portugal.

BM – Qual a sensibilidade do Município de Viana do Castelo em relação a esta causa, uma vez que se trata do anfitrião do evento?

AC – Sempre senti um apoio e carinho da população de Viana do Castelo pelos cantares ao desafio. A prova disso é o trabalho que a delegação do INATEL fez, especialmente no tempo do saudoso engº António Pereira.

Em simultâneo, a VianaFestas tem promovido ao longo de cerca de vinte anos, um encontro de cantares ao desafio, integrado na Romaria de Nossa Senhora d’Agonia. Nesse contexto, ao apresentar este projeto à Câmara Municipal de Viana do Castelo, foi dado todo o apoio, no sentido de contribuir para este importante primeiro passo, para atingir os objetivos propostos.

Desde os custos até ao maravilhoso espaço disponibilizado – o Teatro Municipal Sá de Miranda – até às questões de logística, tudo foi apoiado e acarinhado, ao mais alto nível, nas pessoas do sr. Presidente da autarquia, engº José Maria Costa, e da senhora vereadora Drª Maria José Guerreiro.

BM – Vão estes encontros voltar a reeditar-se nos próximos anos?

AC – A ideia é que este encontro seja o primeiro de muitos. Tantos quanto os necessários para se chegar ao objetivo final. Mas, mesmo atingindo esse objetivo, será de todo o interesse a partilha de experiências e de diversidade, em todo o país. Assim, as próximas edições poderão, e deverão, ter lugar noutras regiões de Portugal.

Da mesma importância será a partilha de cantadores ao desafio e repentistas portugueses com intérpretes de outros países. Por isso foram agora convidados poetas repentistas do Brasil, da região do Ceará e da Galiza.

42970951670_6f4f896d8f_b

43872126585_a1590446e3_b

CAFÉ MEMÓRIA CHEGA A ESPOSENDE

O Município de Esposende assinou, hoje, com o Centro Social da Juventude Unida de Marinhas, a Sonae Sierra e a Associação Alzheimer Portugal um protocolo de colaboração para a criação de um Café Memória no concelho de Esposende.

.

Trata-se da 19.ª unidade deste projeto implementado em 2013 pela Sonae Sierra e Associação Alzheimer Portugal em território nacional e que tem permitido levar esta resposta social a um número cada vez maior de pessoas com problemas de memória ou demência, seus familiares e cuidadores.

Após a realização de uma sessão “O Café Memória faz-se à Estrada” em Esposende, o projeto Café Memória efetiva-se no concelho, com a disponibilização de um local de encontro para a partilha de experiências e suporte mútuo a pessoas com problemas de memória ou demência, seus familiares e cuidadores, com o acompanhamento de profissionais de saúde e de serviço social e o apoio de voluntários. O projeto visa contribuir para a redução do isolamento social em que muitas destas pessoas se encontram, melhorando, assim, a sua qualidade de vida. Pretende ainda sensibilizar a comunidade para a problemática das demências, fomentando o seu envolvimento no projeto.

.

Em Esposende, as sessões irão decorrer na Casa da Juventude, no terceiro sábado de cada mês, das 10h00 às 12h00, com entrada livre e sem necessidade de inscrição prévia. A primeira sessão está agendada para o próximo dia 17 de novembro.

O Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, enquadrou a implementação deste projeto no Plano Estratégico de Desenvolvimento Social de Esposende, numa perspetiva da promoção da melhoria da qualidade de vida e do bem-estar dos cidadãos. Benjamim Pereira referiu que o Município está sensibilizado para a problemática das demências, razão pela qual entendeu estabelecer esta parceria e criar esta resposta social. Vincou, de resto, que em Esposende a gestão autárquica passa não só pela execução de obras, mas pela materialização de projetos desta natureza que visam os cidadãos, o seu bem-estar e qualidade de vida. Aproveitou a oportunidade para dar nota da ação do Município no plano social e de um conjunto de ações e projetos que abrangem as diversas faixas etárias e que incidem, de forma particular, sobre os mais frágeis e vulneráveis.

Para o Presidente da Direção do Centro Social da Juventude Unida de Marinhas, Jorge Cardoso, a criação do Café Memória em Esposende é “a concretização de um sonho”, traduzindo-se num complemento ao trabalho que vem sendo desenvolvido pela instituição no âmbito da problemática das demências. “O Café Memória deu-nos a ferramenta necessária para tratar de maneira informal algo que merece muita formalidade”, referiu, adiantando que a JUM pretende alargar a sua ação e resposta, por via da requalificação das suas instalações. Concluiu agradecendo aos demais parceiros e deixou o apelo à participação nas sessões do Café Memória.

A apresentação do Café Memória esteve a cargo de Catarina Alvarez, da Associação Alzheimer Portugal, que revelou que até à data já foram realizadas 625 sessões, com cerca de 10 mil participações, maioritariamente de cuidadores e familiares de pessoas com demência, tendo sido formados mais de 500 voluntários que já dedicaram perto de 17 mil horas ao projeto. A Presidente da Delegação Norte, Ana Taborda, aludiu à expansão do Café Memória, realçando a mais-valia desta resposta social. Destacou o papel e a relevância dos parceiros locais na disseminação da iniciativa, a quem agradeceu toda a colaboração.

Em representação da Sonae Sierra, Elsa Monteiro destacou o sucesso do Café Memória, associando-o às parcerias que, em todo o país, têm vindo a ser estabelecidas para a sua materialização. Realçou também o papel dos voluntários e expressou agradecimentos a todos quantos têm colaborado com este projeto, pelo qual manifestou “enorme orgulho”.

.

GERÊS PROMOVE TURISMO ACESSÍVEL

Associação empresarial Gerês Viver Turismo promoveu “ TURISMO ACESSÍVEL NO GERÊS”

Pelo terceiro ano consecutivo a associação empresarial Gerês Viver Turismo difundiu a acessibilidade num destino de reconhecido interesse turístico, o Gerês.  Neste âmbito, decorreram atividades exclusivas para utentes das instituições AADVDB – Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga e CERCIFAF – Cooperativa de Educação e Reabilitação de Crianças Inadaptadas de Fafe, que possibilitaram o contacto directo com vários elementos da paisagem natural e do património histórico-cultural do território. As actividades contemplaram uma caminhada guiada por profissionais qualificados e uma visita ao Museu da Geira, dedicado à via de comunicação construída pelo império romano que ligava Braga a Astorga, Espanha.

.

No mesmo dia, 10 de outubro, no Hotel S. Bento (Rio Caldo – Terras de Bouro) e contando com a presença e intervenção da  Vereadora do Município de Terras de Bouro, Drª Ana Genoveva Araújo, nomeadamente, sobre o Gerês Acessível, decorreu um simpósio dedicado à temática em causa, tendo como pano de fundo o Turismo Acessível.

No simpósio, enquanto oradores, estiveram presentes Olívia Nogueira, representante do projecto Tur4All – plataforma e aplicação móvel de informação e divulgação da oferta turística acessível em Portugal e co-fundadora da empresa Waterlilly, Suzana Faro da Acesso Cultura – associação de promoção da melhoria das condições de acesso (físicas, sociais e intelectuais) aos espaços culturais e à oferta cultural e António Figueiredo, Mara Costa e Patrícia Guimarães, responsáveis pelo projecto Tourism Inclusive da CERCIGUI, programa de formação para melhorar a empregabilidade das pessoas com deficiência e/ou incapacidade no setor do turismo.

O evento, com origem em 2016 e designado “Gerês Acessível”, contou novamente com o apoio da Câmara Municipal de Terras de Bouro e de empresas de animação turística com sede no concelho.

.

.

.

.

.

.

BRAGA CELEBRA INTERCULTURALIDADE

Município de Braga realiza iniciativa ´Celebrando a Interculturalidade´. Evento terá lugar na Praça da República e no Parque Desportivo da Rodovia

No próximo fim-de-semana, dias 20 e 21 de Outubro, realiza-se na Praça da República (Avenida Central) a IV edição da iniciativa “Celebrando a Interculturalidade”. No Sábado a iniciativa terá lugar na Praça da República entre as 17h30 e as 22h00. No Domingo as actividades decorrerão da parte da manhã no Parque Desportivo da Rodovia.

intercult

Este evento é dinamizado pelo Município de Braga em colaboração com as diferentes comunidades presentes no Concelho e tem como finalidade promover a interculturalidade.

Do programa de Sábado consta a realização de uma Mostra Gastronómica “Sabores do Mundo”, com a participação especial de Ricardo Guedes e a realização de um Showcooking pelo Chef Vinagre.

Esta será uma excelente oportunidade para viajar no mundo da gastronomia e degustar as principais especialidades das culturas presentes, nomeadamente o Brasil, Ucrânia, Senegal, Turquia, Itália e Portugal, bem como vivenciar os seus sons e suas danças.

Está previsto para Domingo a realização de um Torneio de Futebol de Praia Intercultural, no Parque Desportivo da Rodovia, com equipas constituídas por elementos de diferentes nacionalidades, culturas e género.

MUNICÍPIO DE MONÇÃO REQUALIFICA RUA DA INDEPENDÊNCIA E EDIFÍCIO SOUTO D`EL REY

O Executivo Municipal de Monção, reunido na sede da Junta da Freguesia de Lapela, ontem à noite, aprovou o contrato de empreitada relativo à requalificação da Rua da Independência e Edifício Souto D`El Rey, no centro histórico de Monção. Os trabalhos serão efetuados pela empresa “Limabuild – Engenharia e Construções, Lda”, pelo valor de 413.292,41 €, imposto incluído.

Souto D`El Rey

Na Rua da Independência, que passará a ter apenas utilização pedonal, à exceção de cargas e descargas autorizadas apenas a moradores, o arruamento será nivelado e o pavimento existente será substituído por lajedo de granito. No início da rua, onde hoje existe um pequeno jardim, serão instalados ecopontos enterrados, eliminando-se os ecopontos existentes no passeio público.

Pretendendo-se uma intervenção integrada sobre o tecido urbano, os trabalhos incidirão também sobre a beneficiação/reforço dos sistemas de infraestruturas básicas, iluminação pública e telecomunicações. Prevista ainda a colocação de mobiliário urbano e eliminação de barreiras arquitetónicas. 

A presente intervenção, incluída no Plano de Pormenor de Salvaguarda e Reabilitação do Centro Histórico, assume-se como um eixo importante na relação de proximidade do centro histórico com a zona ribeirinha e a Ecopista do Rio Minho, favorecendo a imagem da Porta de Salvaterra, uma das mais emblemáticas da Muralha de Monção.

Edifício Souto D´El Rey

O edifício de Souto D´El Rey, datado do século XVII, encontra-se atualmente num estado avançado de degradação, sendo urgente a sua recuperação. Situado entre dois arruamentos, com fachada para a Rua da Independência e traseiras para a Rua da Boavista, é constituído por dois pisos, revelando-nos um brasão/escudo português esquartelado (Pereira, Sousa, Lobato e Castro).

A operação urbanística proposta para o Edifício Souto D`El Rey, enquadrada na politica municipal de reabilitação do edificado com valor identitário e patrimonial, tem como objetivo a recuperação integral do imóvel, renovando a sua imagem a adaptando-o para receber um novo equipamento cultural, albergando as memórias da gente e do território.

Assim, a recuperação daquele imóvel secular, em pleno centro histórico da vila, envolve duas vertentes. Por um lado, promove a reabilitação arquitetónica e patrimonial e, por outro, constitui mais um elemento relevante para a divulgação da componente cultural e turística do nosso concelho.   

Revitalização do Centro Histórico

A revitalização do centro histórico é uma aposta forte do atual executivo liderado por António Barbosa. Na reunião do passado dia 3 de outubro, foram aprovados os projetos de execução e abertura de procedimentos concursais para a requalificação da Rua 25 de Abril, Avenida da Estação, Praça da República, Rua General Pimenta de Castro, Largo da Alfândega, e Rua Eng. Duarte Pacheco.

Estas intervenções, todas em pleno centro histórico de Monção, tem uma estimativa orçamental global próxima de 2.1 milhões de euros, contando com apoio de fundos comunitários. De acordo com a calendarização prevista, estas intervenções deverão estar concluídas no final do próximo ano, avançando-se, de momento, para os respetivos concursos públicos.

“Esta intervenção tem a dupla particularidade de promover a regeneração urbanística no centro da vila e de recuperar um edifício do século XVII, alargando o leque de oferta cultural e turística do nosso território” António Barbosa

CRIANÇAS DE AMARES VÃO PASSAR A COMER MAIS FRUTA E HORTÍCOLAS

Município de Amares alarga Regime Escolar de distribuição de frutas e hortícolas ao pré-escolar. Iniciativa arranca no Dia Mundial da Alimentação

Na data em que se comemora o Dia Mundial da Alimentação, o Município de Amares, através do pelouro da Saúde, dá continuidade ao Regime Escolar de distribuição de fruta e hortícolas nas escolas, que este ano letivo é alargado à educação pré-escolar fruto de um esforço financeiro da Autarquia. A partir de hoje, às terças e quintas-feiras, até ao final do ano letivo, a fruta e hortícolas estarão presentes no lanche de todas as crianças dos centros escolares do concelho. O objetivo desta iniciativa é aumentar o consumo destes “super alimentos” e valorizar a saúde das crianças.

“Esta iniciativa é uma entre as muitas que o Município tem vindo a desenvolver no âmbito da promoção e aquisição de hábitos e estilos de vida saudáveis, os quais devem enraizar-se o mais precocemente possível”, sublinha a vereadora. “A alimentação saudável é, sem dúvida, umas das preocupações deste executivo, razão pela qual asseguramos diariamente refeições equilibradas e de qualidade nos centros escolares, trabalho este que é acompanhado por uma nutricionista e uma engenheira alimentar”, acrescenta Cidália Abreu.

Nunca é demais recordar que 75% das crianças entre os 2 e os 10 anos não cumpre a recomendação internacional da Organização Mundial de Saúde para uma ingestão mínima de cinco porções de fruta e hortícolas diárias, o que acarreta consequências negativas para a saúde. O Município de Amares lança, por isso, o repto aos pais e encarregados de educação para que se juntem a esta causa, colocando fruta na lancheira dos seus filhos nos restantes dias da semana, em substituição de alimentos com baixo valor nutricional (bolachas com recheio, pães e cereais açucarados e pães com charcutaria, entre outros).

Reforço de práticas alimentares mais saudáveis nos centros escolares do concelho

A Semana da Alimentação é comemorada em todos os centros escolares do concelho com várias atividades lúdico pedagógicas que incluem a preparação pela comunidade educativa de saladas e espetadas de fruta, dinamização de feirinhas de produtos hortícolas e confeção de compotas com produtos da época, entre outros.

Neste contexto, o Município de Amares lançou também o desafio para que a própria comunidade escolar decore os seus refeitórios, tornando o ambiente mais apelativo ao consumo de alimentos saudáveis e vai, ainda, promover junto da comunidade escolar sessões de sensibilização sobre os lanches.

VILAVERDENSES REVIVEM DESFOLHADA E MALHADA

Oriz S. Miguel revive a tradição com desfolhada, malhada e broa de milho!

Aproxima-se o fim do terceiro mês da Rota das Colheitas, mas não é por isso que o ritmo dinâmico e festivo acalma no concelho de Vila Verde. Agora, é a vez de Oriz S. Miguel provar que a força das tradições está bem viva na freguesia com a demonstração da desfolhada e malhada de milho, juntamente com o Festival da Broa de Milho.

1 (1)

A edição deste ano está marcada para o dia 20 de outubro (sábado) com início previsto para mais cedo que noutros anos, às 14h15m, na Escola Primária de Oriz S. Miguel.  A programação cultural segue a linha dos anos anteriores, em que as atividades agendadas assentam na transmissão robusta dos hábitos e costumes do mundo rural.

Do corte à malhada de milho, passando pelas danças e cantares da música popular portuguesa e por uma mesa de merenda farta… As iniciativas estão abertas a toda a população e prometem proporcionar aos participantes uma tarde única, recheada de momentos de boa disposição e convívio.

Não há dúvidas, todas as atenções estão viradas para o cultivo do milho durante a tarde do próximo sábado. Com ou sem vestimentas de outrora, são muitos homens, mulheres e, até mesmo, crianças que se juntam para arregaçar as mangas e demonstrar coma força dos braços que a tradição está bem viva. Tudo começa com o trabalho árduo de cortar das canas que são, posteriormente, levadas para uma eira improvisada.

Primeiro passo dado e já com o suor a dar sinais de esforço e sacrifício, os participantes caminham alguns metros para o recinto onde se vai concretizar a desfolhada propriamente dita. Amarelas e bem rijas, as espigas saem do ‘casulo’ para entrar nos cestos e as canas verdejantes são colocadas a monte para depois servirem de alimento do gado durante o inverno ou, então, para fazer moreiras a fim de se tornarem úteis para estrume.

, assim, feita uma demonstração da recriação agrícola ancestral tal e qual como se realizava antigamente, acompanhada com os sons pujantes das concertinas e as cantigas típicas da região do Minho. Segue-se a poderosa e popular malhada. Uma atividade que, desde sempre atraiu a atenção de todos, pela intensidade e entusiasmo que se vive. Portanto, com o cereal separado da espiga, resta pegar nas crivas tradicionais para peneirar o milho e, assim, ficar limpo de impurezas.

1 (2)

Um festim para o paladar

Entretanto, o Festival da Broa de Milho chega ao recinto com grande ânimo. Tudo confecionado na hora e de forma totalmente caseira pelas mulheres da terra que já (quase) fazem aquilo com os olhos fechados. Por lá, toda a gente é convidada a entrar na aventura e aprender a receita antiga metendo as mãos na massa.

Quentinhas sob o lume dos fornos de lenha, as broas de milho são autênticas delícias que, todos os anos, agradam os paladares das gentes que por lá passam. Essa é a iguaria com maior protagonismo, mas há mais sabores tradicionais para degustar e para confortar o estômago.

Com a intenção de agradar todos os gostos e feitios, a mesa é composta por sardinhas, pataniscas, tacos de bacalhau e carne na grelha, entre outras. Além disso, inclui também o bom vinho da região e o tradicional caldo verde preparado como outrora num pote de ferro colocado diretamente sobre o lume de uma fogueira. 

1 (3)

Iniciativa com grande adesão popular

Paulo Jorge Fernandes, da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Oriz, é um dos elementos organizadores do evento e recordou o sucesso das edições passadas, que granjearam de grande adesão popular. Este ano, espera que seja igual ou melhor. “A iniciativa tem corrido sempre muito bem com as pessoas a colaborar, ajudando no que for preciso e com o tempo a ser favorável. Desta vez, acredito que aconteça da mesma forma, no entanto, se for possível crescer ainda mais, mais satisfeitos ficamos!”, afirma o membro da ACRD de Oriz.

O evento nasceu com a Rota das Colheitas. “É realmente uma mais valia para nós. É uma forma de atrair visitas de um maior número de pessoas graças à divulgação e promoção que o Município de Vila Verde faz”, conclui Paulo Jorge Fernandes.

A organização da Desfolhada/Malhada do Milho com Festival da Broa de Milho fica a cargo da ACRD de Oriz S. Miguel e faz parte Na Rota das Colheitas, do Município de Vila Verde. Uma diversificada programação turístico-cultural que, do primeiro fim de semana de agosto ao último de novembro, se estende em mais de trinta iniciativas com a missão de levar o nome do concelho e das respetivas freguesias mais longe e promover a cultura e tradição locais.

1 (4)

VIZELA ATRIBUI BOLSAS DE ESTUDO

Candidaturas para bolsas de estudo para alunos do ensino superior abertas até 30 de novembro

A partir de hoje, e até ao próximo dia 30 de novembro, estão abertas as candidaturas para acesso a Bolsas de Estudo a Alunos do Ensino Superior.

As candidaturas deverão ser formalizadas mediante preenchimento de boletim de candidatura próprio, acompanhado da documentação necessária, devendo depois ser entregues nos serviços da Autarquia.

O Regulamento, boletim de candidatura e informações complementares poderão ser obtidos nos serviços do Setor de Educação ou através da página eletrónica da Câmara Municipal de Vizela, em http://www.cm-vizela.pt/informacao-autarquica/avisos/.

De realçar que a atribuição de auxílios económicos a estudantes se reveste de decisiva importância, enquanto forma de suprimir ou minorar as desigualdades económicas e sociais, muitas vezes obstáculo ao prosseguimento de estudos.

Assim, as bolsas deste ano já serão atribuídas de acordo com o novo Regulamento, com alteração do critério de atribuição, com uma nova fórmula muito mais capaz, para dar resposta às necessidades efetivas dos alunos na atribuição das bolsas, sendo que a Câmara vai agora dar 30% da bolsa atribuída pelo Ministério do Ensino Superior, criando um princípio de igualdade.

O objetivo foi criar um Regulamento mais equilibrado, que crie proporcionalidade e igualdade, pois a Câmara irá apoiar todos aqueles que frequentam o ensino superior, com carências económicas efetivas (comprovadas pelos serviços de ação social escolar das universidades).

VALENÇA VAI ENTREGA IMAGEM DE S. TEOTÓNIO AO PAPA

Valença Vai entregar imagem S. Teotónio ao Papa

Santo vai ser exposto e benzido na igreja onde Teotónio foi batizado

Valença vai entregar uma imagem de S. Teotónio ao Papa Francisco, no Vaticano, na próxima quarta-feira, 24 de outubro. A imagem de São Teotónio, primeiro santo português, vai passar a constar, pela primeira vez, na Galeria dos Santos, no Vaticano.

unnamed

São Teotónio vai ser levada, para o Vaticano, por uma delegação de Valença constituída pelo Arcipreste, presidentes da Câmara e Assembleia Municipal, presidente da Junta de Ganfei e pelo deputado valenciano Luís Campos Ferreira. A delegação valenciana vai ser recebida pelo Papa Francisco, em audiência, na próxima quarta-feira, 24 de outubro, às 10h.

Imagem Exposta em Ganfei

A imagem de São Teotónio, que vai ser entregue ao Papa Francisco, será benzida e exposta na celebração eucarística de domingo, 21 de outubro, às 10h, na Igreja Paroquial de Ganfei, na igreja onde São Teotónio foi batizado.

Promover a Figura de São Teotónio

Este ato insere-se no trabalho desenvolvido pela Câmara Municipal de Valença no sentido de promover a figura e o legado daquele que é considerado a figura maior do concelho e uma referência para a fundação de Portugal.

1º Santo Português – O Inspirador e Protetor da Nacionalidade.

Para Portugal São Teotónio é o primeiro santo, para a Cristandade o padroeiro dos cristãos escravizados, para Valença a figura maior, para os tempos da nacionalidade o homem que deu força espiritual à fundação do país.

Nasceu em 1082 na freguesia valenciana de Ganfei e faleceu em Coimbra a 18 de Fevereiro de 1162. São Teotónio é o primeiro santo português, celebrado como o reformador da vida religiosa. Conhecido como padroeiro dos cristãos escravizados, por ter amparado 1000 moçárabes, capturados numa incursão à Andaluzia por D. Afonso Henriques.

HALLOWEEN ASSOMBRA PAÇO DA GIELA EM ARCOS DE VALDEVEZ

Halloween no Paço de Giela

31 de Outubro | Abertura de portas - 20h30

DJ Fernando Alvim (ANTENA3 e Canal Q) e DJs Olga Ryazanova e Francisco Praia (MEGA HITS) vão animar a festa

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez volta a assinalar a noite mais assustadora do ano no Paço de Giela!

Vampiros, bruxas, figuras assustadoras e muita emoção vão percorrer este belíssimo Monumento Nacional.

Este ano, e pela primeira vez em Portugal, terá lugar um evento dedicado às Cervejas de Abóbora Pumpkin Ale.

Os mais pequenos, e não só, contam este ano com muitas personagens fantásticas, incluindo algumas do universo de Harry Potter!

Traje a rigor, com muita fantasia e negrume, e apareça.

A entrada é gratuita!

PROGRAMA

20h30 - Abertura de portas

21h00 - Início das atividades de animação

23h00 - DJ Fernando Alvim (ANTENA3 e Canal Q)

01h00 - DJs Olga Ryazanova e Francisco Praia (MEGA HITS)

04h00 - Encerramento

halloween 2018

FAFENSES TÊM IDEIAS PARA MUDAR O MUNDO

Escolas de Fafe recebem bandeira ‘Ter Ideias para Mudar o Mundo’

O Município de Fafe e os três agrupamentos escolares do concelho participaram, na passada sexta-feira, na sessão de entrega das bandeiras 'Ter Ideias para Mudar o Mundo' das mãos do Comendador Rui Nabeiro e do Ministro da Educação, Tiago Brandão.

43828328_2407175639323039_3653186649539477504_n

“Ter ideias para mudar o Mundo” é um projecto desenvolvido pela Associação Coração Delta e inserido na Comunidade Intermunicipal do Ave, que visa estimular o empreendedorismo nos mais novos.

Pompeu Martins revela que “Fafe aceitou este desafio do empreendedorismo educativo, no âmbito da CIM do Ave, pela visão estratégica e preocupação com uma educação e formação sustentada, inovadora e empreendedora.

Ter Ideias para Mudar o Mundo’ é um projecto que procura promover valores e competências em áreas como a cidadania, voluntariado ou educação ambiental nas crianças do pré escolar.

É um contributo para que, desde a primeira infância, possamos promover a formação cívica estruturada, capaz de promover o espíritoempreendedor das crianças.”

Recorde-se que todos os professores fizeram formação no âmbito da metodologia "Escola Empreendedora", iniciada há mais de 10 anos pelo Centro Educativo Alice Nabeiro.

44026567_2407174802656456_12664634490224640_n

44028963_2407175899323013_8408596507212644352_n

BRAGA REQUALIFICA PISCINAS DA RODOVIA

Complexo das Piscinas da Rodovia alvo de requalificação. Espaço ficará dotado com novas valências

Estão em andamento as obras de requalificação no Complexo das Piscinas da Rodovia. A intervenção irá englobar a requalificação dos Balneários existentes no piso 0 do edifício das Piscinas, a construção da cobertura de um Campo de Ténis e um de Padel e a edificação de uma estrutura de apoio ao Ténis que inclui novos balneários, bar e bilheteira. A intervenção terá um custo global de aproximadamente 950 mil euros e um prazo de execução de 250 dias, sendo que a obra iniciou no final de Setembro.

CMB16102018SERGIOFREITAS00000015386

Os novos espaços de balneários/vestiários estarão de acordo com as exigências de salubridade e higiene actuais, com balneários/vestiários para os funcionários (valências inexistentes), instalações sanitárias de uso exclusivo dos utentes da piscina exterior, área do pessoal, posto de primeiros socorros, zona administrativa e recepção/sala de espera. Todas as redes de abastecimento de água e drenagem de esgotos serão substituídas e serão instaladas novas redes de iluminação, renovação de ar, ventilação e aquecimento. As áreas foram dimensionadas, equipadas e construídas com soluções funcionais e construtivas adequadas.

CMB16102018SERGIOFREITAS00000015387

A remodelação dos Balneários das Piscinas será feita em duas fases, permitindo a sua utilização parcial pelos alunos, uma vez que os balneários do piso inferior são muito reduzidos.

Será também construída uma cobertura que albergará um campo de ténis e um de Padel, permitindo a utilização destes espaços em condições climatéricas menos favoráveis. Serão realizadas novas redes de drenagem de pluviais e optimização da iluminação existente.

Por fim, será construído um novo edifício que albergará os balneários/vestiários para os praticantes de Ténis e Padel (3 campos de ténis e 2 de Padel), a nova bilheteira e um espaço de Bar de apoio a todo o Complexo. Por outro lado, pretende-se que este edifício permita simultaneamente realizar um percurso coberto de acesso ao edifício das piscinas.

As áreas de actividade desportiva irão dispor do aproveitamento da luz natural. A título de exemplo, a área das piscinas interiores cobertas, assim como a cobertura do Campo de Ténis e Padel, vão incluir clarabóias e vãos de parede com iluminação natural suficiente, diminuindo assim o recurso à iluminação artificial. A iluminação artificial está localizada com regimes de funcionamento flexíveis, adequados a cada actividade desportiva.

Relembre-se que no ano transacto o Município de Braga dotou este espaço de novas valências desportivas, com a criação de dois campos de padel, e a entrada foi também alvo de melhoramentos significativos, funcionando simultaneamente como zona de lazer para utilizadores e população.

CMB16102018SERGIOFREITAS00000015388

CMB16102018SERGIOFREITAS00000015389

SALVADOR MARTINHA APRESENTA EM FAFE O ESPETÁCULO "CABEÇA AUSENTE"

Salvador Martinha, apresenta no dia 9 de novembro, no Teatro Cinema de Fafe, o espetáculo “Cabeça Ausente”.

SalvadorMartinha-18

Era desde há algum tempo desejo da Time to do agitar a área do humor, em Fafe. Desta vez a escolha recaiu sobre um dos maiores humoristas portugueses de sempre, Salvador Martinha, cuja digressão do seu novo espectáculo vai passar pelo Teatro Cinema de Fafe.

O humorista, cujos 54 episódios do seu podcast, “ Ar Livre”, somam 1 milhão de escutas, apresenta o seu novo espectáculo, num formato diferente, sendo esta a sua maior digressão de sempre e a única oportunidade de assistir ao solo stand-up que aborda o seu défice de atenção.

Em “Cabeça Ausente”, o seu novo solo, Salvador Martinha promete uma incursão por temas mais introspectivos e densos, mostrando em palco não apenas a veia humorística pela qual é conhecido, mas abordando também temas como o medo e a verdade. Salvador Martinha estreou o seu primeiro solo em 2011.

Depois de constantes conquistas, prepara-se para iniciar, em 2018, a digressão do seu 5º espectáculo de stand-up, sendo uma das incontornáveis figuras da comédia em Portugal, não só pelo seu sucesso televisivo ou pelas múltiplas salas esgotadas, como pelos resultados que os seus projetos online alcançaram.

Em Fafe, estão os bilhetes mais baratos da digressão e estão à venda, por 10€, na loja interativa de turismo de Fafe (Praça 25 de Abril) e através da bilheteira online Last2ticket.

Cabeça Ausente

Salvador Martinha está de volta para falar sobre o seu défice de atenção.

Todos os dias o diálogo repete-se: -Salvador, estás a ouvir? Salvador? Salvador, não estás cá, pois não?

Pronto, já estás ausente. Estavas a pensar em quê? Onde estavas?

- Ah, desculpa. Não estava aqui.

“Cabeça ausente” é um “share location” do seu pensamento alheado. Em que pensa Salvador Martinha quando desliga do mundo? Porque desliga tanto e ao mesmo tempo está tão ligado?

Sobre medo e sobre verdade.

Para rir, claro

PONTE DE LIMA APRESENTA MOSTRA DOCUMENTAL DE JOSÉ CARDOSO PIRES

Mostra documental de José Cardoso Pires na Biblioteca Municipal de Ponte de Lima

No mês em que se assinala o vigésimo aniversário do falecimento de José Cardoso Pires (26 de outubro de 1998) a Biblioteca Municipal de Ponte de Lima assinala a efeméride com uma mostra documental da obra de um dos mais importantes escritores portugueses de Novecentos.

jcp

Autor de referência em Portugal, José Cardoso Pires ficou conhecido pela sua escrita rica e vigorosa, com uma obra em trânsitos discursivos em relação ao contexto português, à sua geração literária e à sua própria produção. 

Deixou ao mundo um legado documental relevante (muitos trabalhos premiados, traduzidos, levados ao teatro e adaptados para o cinema), que revelam a marca do escritor.

A diversidade que caracteriza a obra do autor patenteia-se também no percurso por vários géneros, do conto ao romance, do ensaio à dramaturgia, da crónica à narrativa.

Venha conhecer as obras do escritor José Cardoso Pires patentes nesta mostra evocativa.

Sobre o autor

Escritor português, José Augusto Neves Cardoso Pires nasceu a 2 de outubro de 1925, no concelho de Vila de Rei, em Castelo Branco. Filho de um oficial da marinha, ainda criança muda-se com os pais para Lisboa, cidade que abraçou e amou. Exerceu várias profissões, entre as quais, redator de uma revista feminina, Eva, em finais dos anos 40. Em 1949, publica o seu primeiro livro, "Os Caminheiros e Outros Contos", retirado de circulação pela censura. Nos princípios dos anos 50, foi detido pela PIDE depois da apreensão do seu livro de contos "Histórias de Amor". Nos anos 60 foi membro da Sociedade Portuguesa de Escritores. Em 1963 publica "Hóspede de Job", livro dedicado ao seu irmão, morto enquanto cumpria o serviço militar nos anos 50, e que lhe valeu o Prémio Camilo Castelo Branco em 1964; e "O Delfim" em 1968. Em inícios dos anos 70, foi professor de Literatura Portuguesa e Brasileira em Inglaterra, no King's College da Universidade de Londres. Dois anos depois, já em Portugal, publica "Dinossauro Excelentísimo". Já nos anos 80, publica "A Balada da Praia dos Cães", romance que lhe valeu o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores e que foi alvo da realização de um filme, com o mesmo nome, de José Fonseca e Costa, em 1987. Neste mesmo ano publica "Alexandra Alpha", obra que mereceu o Prémio Especial da Associação de Críticos, de São Paulo, no Brasil. Em 1995 sofreu um acidente vascular cerebral que o levou a ficar algum tempo em estado de coma. Recuperado, publica em 1997 a obra "De Porfundis, Valsa Lenta", pela qual recebeu dois prémios: Prémio D. Dinis e Prémio da Crítica, atribuído pela Associação Internacional de Críticos Literários; e "Lisboa, Livro de Bordo". Entre os prémios já mencionados, recebeu também o Prémio Internacional União Latina (1991), o Astrolábio de Ouro do Prémio Internacional Último Novecento (1992) e o Prémio Pessoa (1997). Em 1998 sofreu outro acidente vascular cerebral, que viria a ser a causa da sua morte a 26 de Outubro, em Lisboa. Em Setembro desse mesmo ano foi-lhe atribuído o Prémio Vida Literária da Associação Portuguesa de Escritores. Foi autor de contos, romances, crónicas e ensaios (como em "E Agora José?", 1977) e de peças de teatro (como "O Render dos Heróis" (1960) e "O Corpo Delito na Sala de Espelhos", 1980). (Informação retirada de https://www.wook.pt/autor/jose-cardoso-pires/14938 )

PINTOR ARCUENSE MUTES INTEGROU EXPOSIÇÃO DIVERSEXCITY’2018

DIVERSEXCITY 2018 é um evento de arte contemporânea que promove a produção artística 2D, 3D e cénica, sobre a temática ‘diversidade de género e uma visão da sociedade actual’. Está incluído numa série de eventos que irão decorrer na cidade do Porto em Outubro sobre o mesmo tema.

43426751_10217023928613171_6464605935795961856_n

Os artistas são convidados a intervir e incorporar signos, símbolos das suas visões utópicas (ou não) e pessoais, ambicionadas para a aceitação da realidade actual da diversidade de género, nas suas realizações.

Pretende-se desta forma, fomentar a informação e discussão sobre um tema actual e deveras importante ‘diversidade de géneros’, como se manifesta na sociedade e como a sociedade se manifesta sobre esta sua transformação, criando assim um olhar sem filtros, real, da sociedade do século XXI.

Foi neste âmbito que no passado dia 6 de Outubro a Galeria Geraldes da Sivla no Porto, com curadoria de Lisa Teixeira Lopes, abriu as suas portas para a exposição coletiva ‘DIVERSEXITY’, sito na rua Santo Ildefonso 225 – 229 4000 – 470, na cidade do Porto, do qual o Arcuense Mutes foi um dos selecionados. Os artistas que integraram a exposição Diversexcity 2018, foram:

Acácio de Carvalho, Albino Costa, Ana Del Rio, Catarina Machado, César Vieira, Cristina Camargo, Céu Costa, Domingos Leite de Carvalho, Duarte Barros, Florentina Resende, Henrique do Vale, Isabel Mourão Alves, José Rosinhas, Lauren Maganete, Maria Rafael, Maria Rosas, Manuel Meira, Mutes, Miguel Vasconcelos, Nuno Raminhos, Pedro de Sousa Araújo, Ruy Silva, Sílvia Carreira, Susana Bravo e Teresa Ricca.

43308904_10217023918092908_5620651364712448000_n

43372283_10217023918452917_1037059058080677888_n

43375197_10217023920812976_6156344588089950208_n

43398226_10217023925093083_4745782542450294784_n

43419316_10217023935213336_7839587909714837504_n

43443962_10217023936893378_8980146814816616448_n

43450471_10217023924333064_6435598345154068480_n

43473471_10217023914132809_6550286444542296064_n

43476087_10217023916452867_7364715890014683136_n

43477957_10217023926813126_2635214473366863872_n

43494492_10217023923253037_3343360963075112960_n

43518838_10217023926253112_7838926025189752832_n

43528210_10217023918812926_9117054382049853440_n

43555416_10217023930893228_8866161470862262272_n