Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CÂMARA DE CAMINHA VAI AVANÇAR COM PROJETO PAISAGÍSTICO PARA A ENCOSTA DA LUDOTECA

Requalificação do Nó da Erva Verde inaugurado hoje com a presença do Secretário de Estado das Autarquias Locais

Decorreu esta manhã a inauguração da empreitada requalificação do Nó da Erva Verde, em Vila Praia de Âncora, uma intervenção estruturante de quase 700 mil euros, verba assumida por inteiro pela Câmara Municipal. “É uma obra importante para Vila Praia de Âncora, para o concelho de Caminha, mas também é importante para a nossa dinâmica de desenvolvimento. Está, por isso, cumprida mais uma etapa nesta imensa caminhada de desenvolvimento que temos vindo a fazer em Vila Praia de Âncora e no Nó da Erva Verde, mas não está terminada. O próximo desafio é avançarmos já no ano 2018 com um projeto de requalificação paisagística de toda esta encosta da Ludoteca de modo a podermos valorizar a nova entrada que foi feita com esta intervenção”, realçou o presidente da Câmara.

Nó da erva verde (2)

A cerimónia de inauguração contou com a presença do Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, que realçou o facto de este ser um investimento feito na íntegra pela Câmara Municipal: “é de enaltecer. É uma obra com expressão económica, são 700 mil euros, perto de um milhão de euros e foi feita integralmente com verbas do orçamento da Câmara Municipal, que é uma coisa cada vez menos frequente, na atividade da Câmara Municipal. Hoje em dia, as câmaras municipais fazem essencialmente obras comparticipadas. Portanto é de enaltecer”.

A requalificação do Nó da Erva Verde foi uma intervenção de grande envergadura numa zona central de Vila Praia de Âncora. Era uma zona degradada, marcada por deficiências a vários níveis, incluindo as infraestruturas básicas. Com esta intervenção “temos sobretudo uma verdadeira revolução subterrânea neste espaço. O que aconteceu aqui está a acompanhar um esforço daquilo que temos vindo a fazer nos últimos anos em Vila Praia de Âncora”, sublinhou o presidente da Câmara.

Miguel Alves elencou o que se tem feito na Vila ao nível da revolução subterrânea que está a acontecer em Vila Praia de Âncora: “as intervenções feitas na parte alta da freguesia com o saneamento, resolvendo muitas questões; a intervenção que foi feita na Avenida Ramos Pereira, também de condução de águas pluviais; a intervenção na rotunda da Cruz Velha; a execução da bacia de retenção; a intervenção que vai avançar já no início do ano para a requalificação da Sandia e da Vista Alegre”.

Sobre a importância desta obra para o concelho, o Secretário de Estado assegurou: “esta obra representa aquilo que se pretende de uma autarquia, que é ter territórios cada vez mais atrativos, isto é, termos territórios para recebermos cada vez mais pessoas. As empresas e as escolas não vêm para os territórios, se eles não tiverem as infraestruturas necessárias. Sem qualidade urbana, não temos territórios atrativos e no caso concreto de Vila Praia de Âncora isso é fundamental. Esta obra é uma obra de atratividade a novas pessoas, a novos empreendimentos e para satisfação das próprias pessoas que cá estão”.

Na realidade esta obra a estruturante vai trazer muitos benefícios à população de Vila Praia de Âncora. Recorda-se que, esta era uma zona que se encontrava degradada e pouco funcional, no que respeitava à desorganização viária, ao desgaste de pavimentos, tanto dos passeios como das vias de circulação. Esta zona ainda apresentava deficiências ao nível de infraestruturas de águas pluviais e carência de bolsas de estacionamento.

Agora, as melhorias são muitas: foi eliminado o conflito existente nas ligações entre a Rua Miguel Bombarda, a Rua Lourenço Rocha e a EN13, procedendo-se à hierarquização das redes viárias; previu-se a promoção da acessibilidade a pessoas com mobilidade condicionada através da definição de percursos pedonais e criação de passadeiras sobre-elevadas, niveladas com os passeios, inibidoras de velocidade, de forma a promover e garantir a travessia das vias existentes sem barreiras arquitetónicas e em segurança e, ainda,  foi criada uma nova entrada para a Ludoteca/Biblioteca de Vila Praia de Âncora. Ao nível das águas pluviais foram requalificadas as infraestruturas existentes e adaptadas ao novo arranjo urbanístico, bem como, se construiu uma nova galeria hidráulica, com grande capacidade de escoamento.

Nó da erva verde (3)

no erva verde vpa 2017 (1)

no erva verde vpa 2017 (2)

no erva verde vpa 2017 (3)

CAMINHA: ARGELA ACOLHE PRIMEIRO CONCERTO DE NATAL

Orfeão de Vila Praia de Âncora atua na Igreja Paroquial de Argela, sábado, dia 16, pelas 21H30

Os concertos de Natal e de Ano Novo dão mais brilho à Agenda Natal 2017. O Orfeão de Vila Praia de Âncora, a Orquestra e Coro da Academia de Musica Fernandes Fão e a Sociedade Musical Banda Lanhelense vão brindar os caminhenses com momentos musicais ímpares e de qualidade. Os concertos de Natal começam em Argela, pelo Orfeão de Vila Praia de Âncora, no sábado, dia 16 de dezembro, pelas 21H30.

Orfeão Vila Praia de Âncora

Os concertos de Natal e de Ano Novo fazem parte da aposta que o Município em promover uma Agenda Natal forte com os objetivos de fazer de Caminha uma das rotas turísticas de fim de ano e dinamizar a economia local.

Assim, o Orfeão de Vila Praia de Âncora vai animar as noites quentes de dezembro com a promoção dos Concertos de Natal em Argela, Caminha e Vila Praia de Âncora. No dia 16 de dezembro, o concerto de Natal vai decorrer na Igreja Paroquial de Argela; no dia 22, na Igreja da Misericórdia em Caminha e, no dia 23, na Igreja Matriz de Vila Praia de Âncora.

Também a orquestra e o Coro da Academia de Música Fernandes Fão vão brindar os caminhenses com o Concerto de Natal da AMFF, no dia 21 de dezembro, pelas 21H30, na Igreja Matriz de Caminha.

Tal como acontece nas grandes capitais europeias, em Caminha também se começa o ano com um grande concerto de música clássica. A Igreja Matriz de Caminha, um dos ícones arquitetónicos do concelho, vai acolher um concerto, no dia 1 de janeiro, pelas 17H00, que vai juntar a Sociedade Musical Banda Lanhelense, o Coro Infantil da Escola de Música João Costa e Silva e o Coro Infantil Pautas e Caprichos (Vila Nova de Cerveira).

SECRETÁRIO DE ESTADO DAS AUTARQUIAS LOCAIS INAUGURA AMANHÃ O NÓ DA ERVA VERDE EM VILA PRAIA DE ÂNCORA

O Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, inaugura amanhã, dia 14 de dezembro, a obra de requalificação do Nó da Erva Verde, em Vila Praia de Âncora. Trata-se de uma intervenção estruturante de quase 700 mil euros, verba assumida por inteiro pela Câmara Municipal. Numa zona degradada da Vila mais populosa do concelho, marcada por deficiências a vários níveis, incluindo as infraestruturas básicas, nasce agora um espaço moderno, qualificado e funcional. A cerimónia de inauguração terá lugar na Ludoteca/Biblioteca de Vila Praia de Âncora, pelas 12H00.

Nó da erva Verde _ DEZ 2017 (1)

A obra foi iniciada formalmente a 30 de março último e, nessa altura, também testemunhada por Carlos Miguel, ele próprio um ex-autarca. Na ocasião foi mesmo sublinhada a importância desta experiência para o entendimento dos desafios e das necessidades das populações. O governante, recorde-se, foi presidente da Assembleia Municipal, vereador e presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, cargo que exerceu entre 2004 e 2015.

A requalificação do Nó da Erva Verde foi uma intervenção de grande envergadura no coração nevrálgico de Vila Praia de Âncora, sendo também o maior investimento feito pelo Município de Caminha nos últimos anos, sem apoios comunitários.

Estava em causa dar dignidade a uma das entradas da Vila, mas que beneficia sobretudo os moradores das redondezas e todos aqueles que, longe deste local, “padecem do deficiente escoamento de águas pluviais, o apoio do comércio que terá aqui novas bolsas de estacionamento, o apoio de quem entende a importância de uma obra que elimina o conflito existente entre a rua Miguel Bombarda, a rua Lourenço da Rocha e a Estrada Nacional n.º 13”, explicou então o presidente da Câmara, Miguel Alves.

Conforme Miguel Alves também sublinhou, trata-se de uma zona importante da Vila, de usufruto e de passagem. Com esta obra foi possível harmonizar zonas pedonais com artérias de trânsito, promover a locomoção para pessoas de mobilidade reduzida eliminando barreiras arquitetónicas, criar novos lugares de estacionamento, construir uma nova entrada para a Ludoteca/Biblioteca, colocar novos pisos etc., intervenções que deixam para a história passada o enorme buraco em que se tornaram aquelas artérias. Foram requalificadas as infraestruturas de águas pluviais existentes, adaptando-as ao novo arranjo urbanístico e construiu-se uma nova galeria hidráulica, entre outros trabalhos.

Capturar3

MUNICÍPIO PROMOVE WORKSHOP DE DECORAÇÃO DE NATAL

Atividade decorre sábado, e integra a Agenda Natal 2017

O concelho de Caminha está a viver uma quadra natalícia mágica, com uma programação forte e variada. Workshop de decoração de Natal ‘A mesa de Natal - Decoração: inovação e tradição/conceito de família à volta da mesa’ é mais uma das atividades da Agenda Natal 2017 e vai decorrer no sábado, dia 16, pelas 15H00, no edifício Paços do Concelho. O número de participantes é limitado.

O Workshop de decoração de Natal é uma das novidades desta Agenda Natal 2017. Esta ação vai ser dinamizada pela “AR| Alma Rural” e é promovida pelo Município de Caminha.

Este workshop dirige-se a adultos que apreciem o requinte à mesa, que se interessem por decorações natalícias ou simplesmente para aqueles que pretendam apresentar à família ou amigos uma mesa de sonho ou de capa de revista. O número de participantes é limitado a 15 pessoas. Os interessados deverão inscrever-se através do email cultura@cm-caminha.pt até à próxima sexta-feira.   

Para além do Workshop de decoração de Natal, no próximo fim de semana arrancam no sábado, em Argela, os Concertos de Natal pelo Orfeão de Vila Praia de Âncora; no domingo da parte da manhã, vai decorrer o Passeio de Pai Natal em Bicicleta, Corrida e Caminhada e, pelas 15H30, o Cineteatro dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora acolhe o Musical Circo de Natal. É de referir ainda que está a decorrer a Rota da Rabanada em cerca de meia centena de cafés, pastelarias, mercearias e restaurantes aderentes do concelho.

O Município aposta numa Agenda Natal forte com os objetivos de fazer de Caminha uma das rotas turísticas de fim de ano e dinamizar a economia local.

CAMINHA E VILA PRAIA DE ÂNCORA PROMOVEM ‘CHRISTMAS MARKET - MERCADO DE NATAL, TRADIÇÃO E ANIMAÇÃO’ NO DIA 23 DE DEZEMBRO

O concelho de Caminha está a viver uma época Natalícia mágica. À semelhança das grandes cidades europeias, como Munique, Viena, Frankfurt, Varsóvia, Praga, Tallin, Estrasburgo, Estocolmo, também Caminha e Vila Praia de Âncora vão promover o ‘Christmas Market – Mercado de Natal, tradição e animação’ no dia 23 de dezembro. O objetivo é dinamizar o concelho nesta quadra. As inscrições para participação terminam hoje.

O ‘Christmas Market – Mercado de Natal, tradição e animação’ é uma das novidades da programação de Natal 2017 que o Município está a promover. Neste mercado de Natal poderá provar o chocolate quente ou os licores do concelho, acompanhados de frutos secos ou castanhas assadas; comprar os últimos presentes de Natal e,ainda, assistir a contos de Natal, espetáculos de ilusionismo, tirar fotografias….

Produtos do campo (hortaliças, ovos, frutas, frutos secos, aves de capoeira vivas…), vinhos, queijos, fumeiro, conservas, frutos cristalizados, compotas, licores, azeite, chás, crepes, churros, farturas, vinho quente, chocolate quente, doçaria tradicional, rabanadas e outros doces de Natal (…); linhos, decorações de Natal, presépios, joalharia, bijuteria, malhas de autor, bordado dos namorados, artesanato urbano, design de moda, artigos vintage, pintura, ilustração, são alguns dos produtos disponíveis no mercado de Natal, nas duas praças do Concelho. A animação vai também dar mote a esta iniciativa.  Canhão de Neve e Máquina de Algodão Doce com duendes; Photobooth; Workshop Infantil junto à Casinha do Pai Natal; Espetáculo de Ilusionismo no coreto e Conto de Natal junto à Casinha do Pai Natal, são algumas das possibilidades.

Em Caminha, o ‘Christmas Market’ vai ocupar a Praça Conselheiro Silva Torres, entre as 10H00 e as 17H00. Em Vila Praia de Âncora vai decorrer na Praça da República, no mesmo horário.

As inscrições para participação terminam hoje. Mais informações em http://www.cm-caminha.pt/ver.php?cod=0Z0Y.

Concertos de Natal e Ano Novo, passeio de Pai Natal em Bicicleta, corrida e caminhada, Workshop –Decoração de Natal; Musical Circo de Natal, Rota da Rabanada, espetáculo de fim de ano RememberQueen, ao som dos WhiteQueen, são algumas das atividades que estão a marcar a Agenda Natal 2017. Para o Município os objetivos são fazer de Caminha uma das rotas turísticas de fim de ano e dinamizar a economia local. 

Animação em Caminha:

10H30 – 12H30

Canhão de Neve e Máquina de Algodão Doce com duendes

11H00 – 12H00

Photobooth

11H00 – 12H00

Workshop Infantil junto à Casinha do Pai Natal

15H00 – Espetáculo de Ilusionismo no coreto

16H00 – Conto de Natal junto à Casinha do Pai Natal

Animação em Vila Praia de Âncora:

10H30

Conto de Natal junto à Casinha do Pai Natal

11H30

Espetáculo de Ilusionismo no coreto

15H00 – 17H00

Canhão de Neve e Máquina de Algodão Doce com duendes

15H00 – 17H00

Photobooth

15H30 – 16H30

Workshop Infantil junto à Casinha do Pai Natal

MUNICÍPIO DE CAMINHA INVESTE UM MILHÃO DE EUROS NA SANDIA PARA COLOCAR FIM À DESORDEM E AO CAOS CONSTRUÍDO EM DÉCADAS

Operação de Reabilitação Urbana apresentada em Vila Praia de Âncora

A Câmara Municipal vai pôr fim ao caos urbanístico da zona da Sandia, em Vila Praia de Âncora, resolvendo problemas estruturais que, há décadas, castigam a população. O investimento supera o milhão de euros e as obras avançam já em 2018. O objetivo é acabar com as inundações sazonais de casas e quintais, por causa das águas pluviais que correm livremente, e com as graves deficiências nas acessibilidades. A solução foi encontrada pelo Executivo e consta do Programa Estratégico de Reabilitação Urbana (PERU) da Sandia – Vila Praia de Âncora e consequente Operação de Reabilitação Urbana, apresentados ontem à população.

apresentação plano estratégico VPA (1)

A zona da Sandia, a norte de Vila Praia de Âncora, foi vítima de um crescimento desordenado, que se foi agravando ao longo dos anos, sem controlo e sem que os poderes públicos alguma vez fossem capazes de encontrar soluções para os problemas que, entretanto, se iam avolumando. A consequência foi o que alguns apelidam de “cancro”.

A população da área, em geral, tem más condições de habitabilidade, agravadas pelas fracas acessibilidades, mas há casas (sobretudo no Lugar da Vista Alegre) cujos residentes são severamente “punidos” sempre que chove um pouco mais. Nessas alturas, quintais e mesmo o interior das residências são invadidos pelas águas, que destroem bens e qualidade de vida.

A falta de planeamento e as carências de infraestruturas agravaram-se progressivamente, fomentadas com a construção da variante à EN 13 e posteriormente com a execução dos acessos à A28. O vice-presidente da Câmara, Guilherme Lagido, recordou ontem o tempo em que havia apenas uma casa na Sandia, dando conta do engrossar dos problemas, até aqui sem solução.

Oportunidade também para os privados

A consciência desta realidade levou o Executivo a buscar soluções e a recorrer à oportunidade criada no âmbito do Norte 2020. A Câmara tinha elegido a Sandia como uma prioridade e não perdeu tempo, apresentando a fazendo aprovar a candidatura, que assegura um investimento de um milhão de euros. Além disso, por causa desta opção da Câmara, a população da Sandia poderá também beneficiar de incentivos e condições muito vantajosas, por exemplo a nível de crédito, se quiser fazer obras nas casas ou prédios, seja para habitação própria ou para arrendar. Os instrumentos foram criados pelo Governo e já estão disponíveis e podem atingir os 500 mil euros.

Garantido o financiamento, seguiu-se todo o trabalho técnico e chegou-se aos instrumentos agora em discussão pública. A sessão de ontem, que decorreu na Casa do Benfica, não era obrigatória, mas corresponde à linha de diálogo e transparência que o Executivo tem implementado, ouvindo as pessoas, mostrando os projetos e dando a palavra aos grandes interessados.

Prioridade absoluta para o Executivo

Coube ontem ao arquiteto Rafael Montes expor as ideias principais do Programa Estratégico de Reabilitação Urbana e consequente Operação de Reabilitação Urbana da Sandia e esclarecer dúvidas, ao lado do Executivo. Ficou patente na discussão que existe grande ansiedade por parte da população e ficou também claro que este trabalho, iniciado há três anos, é para levar por diante o mais rapidamente possível.

O presidente da Câmara, Miguel Alves, explicou que a fase seguinte será fazer aprovar os planos em reunião de Câmara e posteriormente submeter o assunto à Assembleia Municipal, para que a parte de concurso público possa acontecer logo no início de 2018 e iniciar-se as obras logo que seja concluído este processo. Assim sendo, 2018 é o horizonte para a execução dos trabalhos das unidades um e dois: Reabilitação do Espaço Público da Sandia (Espaço Público) e Reabilitação da Rua Luís de Camões e envolvente (Espaço Público). Previsivelmente no ano seguinte, 2019, terá lugar a terceira parte, com a Melhoria das condições de Acessibilidade para Todos da Sandia (Espaço Público).

Os problemas crónicos de três casas (as maiores vítimas das águas pluviais) são ainda os que mais preocupam a Câmara, tendo o arquiteto sublinhado que essa preocupação lhe foi transmitida desde logo pelo Executivo. Ficou esclarecido também que este investimento, como todos, tem limitações, mas que a Câmara não vai deixar intervenções a meio, como acontece em algumas artérias de Vila Praia de Âncora. Como ironizou uma moradora, há ruas em que metade do piso é de uma natureza e a parte restante de outra, e há até quem tenha de mudar de calçado a meio da rua. Nessas situações, como será a da Rua António Aleixo, a Câmara assumirá diretamente a conclusão do trabalho.

Três ações estruturantes

A intervenção foi dividida em três grandes ações estruturantes: Reabilitação do Espaço Público da Sandia (Espaço Público), Reabilitação da Rua Luís de Camões e envolvente (Espaço Público) e Melhoria das condições de Acessibilidade para Todos da Sandia (Espaço Público). A área é de 19,01 hectares e inclui as zonas urbanas mais consolidadas, abrangendo os espaços públicos geradores de atratividades, no qual residem habitantes com mobilidade condicionada e que integram a centralidade da Vila.

Conforme elencou Rafael Montes, os objetivos transversais são reabilitar tecidos urbanos degradados e em degradação; modernizar as infraestruturas urbanas; contribuir para a reabilitação dos edifícios degradados ou funcionalmente inadequados; garantir a proteção e promover a valorização do património cultural; promover a sustentabilidade ambiental, cultural, social e económica dos espaços urbanos; requalificar os espaços verdes, os espaços urbanos e os equipamentos de utilização coletiva; melhorar a mobilidade, através da melhor gestão da via publica e dos espaços de circulação; promover a criação e melhoria das acessibilidades para cidadãos com mobilidade condicionada; fomentar a adoçäo de critérios de eficiência energética e assegurar o acesso a fontes de financiamento para reabilitação urbana.

O arquiteto explicou também o que está projetado no âmbito de cada das três ações, com vista à implementação de condições de funcionalidade e conforto, ed acordo com as disposições legais. Destaque também, no que se refere à melhoria das condições de acessibilidade para todos, para a construção de uma ponte, uma passagem pedonal e ciclável sobre a EN 13, com rampa de acesso e ligação até a Rua 25 de Abril e a Póvoa e passeio de remate na berma oeste rua. A ponte terá condições, como refere a própria designação da ação, para todos, isto é, pessoas com mobilidade reduzida, que se movimentem por exemplo em cadeiras de rodas, poderão também utilizar a via.

apresentação plano estratégico VPA (2)

VILA PRAIA DE ÂNCORA: PATRONATO DE NOSSA SENHORA DA BONANÇA REALIZA CAMPANHA SOLIDÁRIA

O Patronato Nossa Senhora da Bonança, IPSS de Vila Praia de Âncora, à semelhança dos anos anteriores, lança a sua terceira Campanha Solidária de Natal, desta vez denominada “CHUVA SOLIDÁRIA”.Esta tem como objetivo angariar fundos a favor da missão do Patronato na educação e na infância, sendo um forte contributo para apoio dos serviços e atividades que são prestados pela instituição às suas crianças e famílias.

Print

A campanha deste ano consiste na venda de guarda-chuvas para adulto, com dois tipos de ilustrações diferentes: um desenho realizado por meninos de creche e outro realizado por meninos do jardim-de-infância. Os guarda-chuvas estão disponíveis em dois tamanhos: grande de pega redonda em vermelho, azul e cinzento; e de encolher em vermelho e em azul. O valor dos guarda-chuvas é de 7,50€.

Os guarda-chuvas solidários estarão à venda a partir do dia 27 de novembro, na própria Instituição e em vários locais do comércio tradicional(Piscinas Municipais de Vila Praia de Âncora, Posto de Turismo de Vila Praia de Âncora, Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora, Herança Minhota, Loja Tirones, Tânia Cabeleireira, Estúdio Be Fit e Retrosaria Casa Helana), bem como em diversos eventos da programação de Natal do Concelho de Caminha.

Esta iniciativa contou com o apoio da IMONÉSIA – Sociedade de Mediação Imobiliária, Lda.; da Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora; e da Câmara Municipal de Caminha.

Ao aderir à Campanha “CHUVA SOLIDÁRIA”, está a apoiar a educação e o desenvolvimento saudável e feliz de 85 crianças dos 3 meses aos 6 anos de idade.

FIBRA ÓTICA CHEGA A CAMINHA E ABRANGE 10 MIL CASAS NOS PRIMEIROS MESES DE 2018

Trabalhos já decorrem na sede do concelho

A fibra ótica está a chegar a Caminha. Técnicos da DSTelecom estão já a trabalhar em várias artérias da sede do concelho, mas não vão ficar por aqui. À semelhança de Caminha, também Cristelo, Azevedo, Venade, Vilarelho, Seixas, Lanhelas estarão equipadas com fibra ótica no início de 2018 e esta é apenas a primeira fase, porque mais cinco freguesias vão beneficiar desta cobertura, previsivelmente até março do próximo ano. “Prometemos, cumprimos: a fibra ótica expande-se, pouco a pouco, pelo concelho de Caminha”, diz o presidente da Câmara.

Fibra ótica 1

A instalação de fibra ótica foi um compromisso assumido por Miguel Alves há poucos meses, mas o cumprimento da promessa será mais rápido e mais abrangente, uma vez que a previsão era iniciar os trabalhos no princípio de 2018 e atingir, numa primeira, fase apenas as freguesias de Caminha, Moledo e Vila Praia de Âncora, num investimento da ordem dos 500 mil euros. Uma parceria entre a Câmara e a DStelecom permitiu ir mais longe e melhorar, para quase toda a população do concelho e para quem nos visita, a capacidade de tráfego de voz, vídeo e dados de alta velocidade.

“Assumimos um compromisso eleitoral com a população que estamos, uma vez mais, a cumprir. Há muito tempo que o concelho de Caminha ansiava pela fibra ótica. É importante para o dia-a-dia das famílias (isso vai notar-se rapidamente na casa das pessoas, na gestão de televisão e internet) mas é sobretudo fundamental para as empresas”; diz Miguel Alves.

No caso do turismo, “a industria mais importante do concelho, é uma alavanca essencial, um instrumento para quem nos visita e para podermos fazer coisas diferentes”, sublinha o presidente da Câmara.

A DStelecom num modelo de “operador de operadores”, disponibiliza a sua rede de fibra ótica a todos osoperadores de telecomunicações, através de uma oferta grossista de alta velocidade e capacidade que utiliza a mais avançada tecnologia, explica a empresa.“Trata-se de um modelo de negócio multioperador pioneiro na Europa, e que permite disponibilizar serviços e soluções de conetividade, através de uma rede neutra e aberta, às populações e às empresas em 90 municípios”, refere ainda a DStelecom.

Através desta cobertura de rede de fibra ótica, as famílias e empresas podem beneficiar das soluções e serviços de telecomunicações de última geração oferecidos pelos principais operadores, a preços competitivos, que operam em simultâneo e de forma transparente a mesma infraestrutura de fibra.

No âmbito de uma estratégia de expansão e utilizando parte da rede já anteriormente construída, a DStelecom está a expandir a sua rede no Município de Caminha, que irá permitir uma cobertura superior a 10 mil casas, abrangendo, assim, cerca de 15 mil pessoas.Deste modo qualquer habitante nas zonas cobertas pela fibra ótica, poderá consultar os operadores de telecomunicações nacionais, para aderir aos serviços 3P (TV+ NET+VOZ fixa) ou 4P (TV+NET+VOZ fixa+ VOZ Móvel).

Os trabalhos estão a decorrer e está prevista a cobertura de 12freguesias em duas fases. Para já, como referimos, serão contempladas Caminha, Cristelo, Azevedo, Venade, Vilarelho, Seixas, Lanhelas. Na fase seguinte, a fibra ótica chegará a Moledo, Vila Praia de Âncora, Vile, Riba de Âncora e Âncora.

Fibra ótica

OBRA DE REQUALIFICAÇÃO DO NÓ DA ERVA VERDE EM FASE DE CONCLUSÃO

Empreitada vai custar mais de meio milhão de euros

A empreitada 2ª fase da requalificação do Nó da Erva Verde, em Vila Praia de Âncora, está em fase de conclusão. Estima-se que a obra fica pronta até ao Natal. Trata-se de uma obra estruturante para Vila Praia de Âncora, orçada em mais de meio milhão de euros. “Esta é uma obra que era urgente. E, é uma obra que faz justiça com Vila Praia de Âncora e com uma zona central de grande visibilidade de Vila Praia de Âncora. É um investimento fortíssimo da Câmara Municipal de Caminha.  É um investimento em termos absolutos e sem fundos comunitários. É o investimento de todo o concelho nos últimos anos que tem um esforço mais significativo da parte da Câmara Municipal, mas é um investimento justo, justo para esta zona”, realçou ontem o presidente da Câmara durante uma visita ao local com o objetivo de acompanhar os trabalhos.

22.11.2017 - visita obra Nó da erva Verde (1)

Miguel Alves sublinhou a importância da Vila: “estamos fortemente empenhados em apostar em Vila Praia de Âncora. É uma das nossas prioridades poder requalificar o espaço público que ainda tem muitos problemas por resolver e vamos continuar dentro das possibilidades da câmara, dentro dos recursos que nós temos a apostar neste que é um dos grandes centros do concelho de Caminha e um dos fatores de atratividade da nossa região”.

Decorreu ontem uma visita à obra de requalificação do Nó da Erva Verde, em Vila Praia de Âncora. A visita contou com a presença do presidente e vereadores da Câmara Municipal de Caminha; empreiteiro e técnicos responsáveis pela obra e pelo projeto. Para Miguel Alves, Vila Praia de Âncora ganhou uma nova centralidade: “ganhamos uma nova centralidade em Vila Praia de Âncora. Ganhámos um espaço de usufruto público, que permitirá potenciar a utilização da Ludoteca e dar uma visibilidade diferente a toda esta zona do Nó da Erva Verde”. A obra está em fase de conclusão. Está a ser colocado o tapete betuminoso e estão a ser realizados os acabamentos de pavimentos na área envolvente à Ludoteca e a ultimar alguns espaços verdes. A previsão é de que a obra fique pronta até ao Natal.

22.11.2017 - visita obra Nó da erva Verde (2)

Esta obra estruturante vai trazer muitos benefícios à população de Vila Praia de Âncora. Recorda-se que, esta era uma zona que se encontrava degradada e pouco funcional, no que respeitava à desorganização viária, ao desgaste de pavimentos, tanto dos passeios como das vias de circulação. Esta zona ainda apresentava deficiências ao nível de infraestruturas de águas pluviais e carência de bolsas de estacionamento. O presidente da Câmara realçou as mais valias desta obra para os ancorenses: “esta obra vai beneficiar a população com mais estacionamento, com passeios que permitem a locomoção, com uma pavimentação, que agora sim entra no século XXI, e com toda a infraestrutura que está por baixo, que vai permitir resolver muitos problemas de encaminhamento de águas pluviais de Vila Praia de Âncora”.

De facto, esta intervenção vai permitir várias melhorais. Foi eliminado o conflito existente nas ligações entre a Rua Miguel Bombarda, a Rua Lourenço Rocha e a EN13, procedendo-se à hierarquização das redes viárias. Previu-se a promoção da acessibilidade a pessoas com mobilidade condicionada através da definição de percursos pedonais e criação de passadeiras sobre-elevadas, niveladas com os passeios, inibidoras de velocidade, de forma a promover e garantir a travessia das vias existentes sem barreiras arquitetónicas e em segurança. Foi criada uma nova entrada para a Ludoteca/Biblioteca de Vila Praia de Âncora, através da cedência de área de terreno ao domínio público e o acesso de viaturas por uma entrada lateral, possibilitando o estacionamento privativo e, por conseguinte, o desafogo de área de estacionamento público. Ao nível das águas pluviais foram requalificadas as infraestruturas existentes e adaptadas ao novo arranjo urbanístico, bem como, se construiu uma nova galeria hidráulica, com grande capacidade de escoamento.

Sobre a obra, o presidente da Câmara mostrou-se satisfeito: “estamos muito satisfeitos. Esta é uma obra possível através do empenhamento dos técnicos da Câmara, dos arquitetos, dos engenheiros, do trabalho da empresa que ganhou o concurso, e também da compreensão da população que durante estes meses viu afetado esta zona toda em virtude destas obras”.

22.11.2017 - visita obra Nó da erva Verde (3)

22.11.2017 - visita obra Nó da erva Verde (4)

CÂMARA VAI APRESENTAR PUBLICAMENTE O PLANO ESTRATÉGICO DE REABILITAÇÃO URBANA PARA ÁREAS DE CAMINHA E VILA PRAIA DE ÂNCORA

A primeira sessão decorre já na quarta-feira, em Caminha

A Câmara Municipal vai promover duas sessões públicas para apresentar o Plano Estratégico de Reabilitação Urbana e Operação de Reabilitação Urbana para as áreas do Centro Histórico de Caminha e Sandia (Vila Praia de Âncora), numa altura em que o novo documento se encontra em fase de discussão pública. O objetivo proporcionar um processo participado, na sequência do que tem vindo a ser a política do Executivo. A primeira destas sessões é já na quarta-feira, em Caminha.

PERU _ARU_ Caminha_ VPA

Quem quiser conhecer melhor o Plano Estratégico de Reabilitação Urbana e Operação de Reabilitação Urbana para as áreas do Centro Histórico de Caminha e Sandia (Vila Praia de Âncora) poderá fazê-lo nos dias 22 e 27 de novembro, nas duas sessões de apresentação que a Câmara vai promover, respetivamente em Caminha e em Vila Praia de Âncora.

A primeira destas sessões decorre já quarta-feira, dia 22, pelas 21H30, em Caminha, no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Caminha. A segunda sessão terá lugar no dia 27 de novembro, pelas 18H00, na Casa do Benfica, em Vila Praia de Âncora.

Recorda-se que, o Município viu aprovada uma candidatura para reabilitação urbana do Centro Histórico de Caminha e da zona da Sandia, em Vila Praia de Âncora, estando assegurado um apoio comunitário de 1,5 milhões de euros, dos quais 800 mil serão para a zona da Sandia e Vista Alegre, contemplando uma população da zona alta da freguesia, maioritariamente envelhecida, e que até agora não tinha conseguido fazer ouvir a sua voz junto da Câmara Municipal.

CÂMARA DE CAMINHA VAI APRESENTAR PUBLICAMENTE O PLANO ESTRATÉGICO DE REABILITAÇÃO URBANA PARA ÁREAS DE CAMINHA E VILA PRAIA DE ÂNCORA

A primeira sessão decorre já na quarta-feira, em Caminha

A Câmara Municipal vai promover duas sessões públicas para apresentar o Plano Estratégico de Reabilitação Urbana e Operação de Reabilitação Urbana para as áreas do Centro Histórico de Caminha e Sandia (Vila Praia de Âncora), numa altura em que o novo documento se encontra em fase de discussão pública. O objetivo proporcionar um processo participado, na sequência do que tem vindo a ser a política do Executivo. A primeira destas sessões é já na quarta-feira, em Caminha.

PERU _ARU_ Caminha_ VPA

Quem quiser conhecer melhor o Plano Estratégico de Reabilitação Urbana e Operação de Reabilitação Urbana para as áreas do Centro Histórico de Caminha e Sandia (Vila Praia de Âncora) poderá fazê-lo nos dias 22 e 27 de novembro, nas duas sessões de apresentação que a Câmara vai promover, respetivamente em Caminha e em Vila Praia de Âncora.

A primeira destas sessões decorre já quarta-feira, dia 22, pelas 21H30, em Caminha, no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Caminha. A segunda sessão terá lugar no dia 27 de novembro, pelas 18H00, na Casa do Benfica, em Vila Praia de Âncora.

Recorda-se que, o Município viu aprovada uma candidatura para reabilitação urbana do Centro Histórico de Caminha e da zona da Sandia, em Vila Praia de Âncora, estando assegurado um apoio comunitário de 1,5 milhões de euros, dos quais 800 mil serão para a zona da Sandia e Vista Alegre, contemplando uma população da zona alta da freguesia, maioritariamente envelhecida, e que até agora não tinha conseguido fazer ouvir a sua voz junto da Câmara Municipal.

CINETEATRO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA COM CARTAZ DE CINEMA REFORÇADO ATÉ AO FINAL DO ANO

Mais de três dezenas de filmes exibidos no primeiro ano em que a Câmara assume gestão cultural do equipamento

“ThorRagnarok”,uma história marcada pela ação e aventura, é o filme que pode ser visto hoje e amanhã no Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora. O bilhete para a sessão tem um preço simbólico, de três euros, revertendo toda a receita a favor da corporação. Até ao final deste ano, a sala exibe um total de seis filmes e dois deles são sessões especiais de Natal, com quatro apresentações e entrada livre. Estes filmes juntam-se a muitos outros exibidos durante este ano, perfazendo mais de três dezenas.

Desde que a Câmara assumiu a gestão cultural do Cineteatro, em janeiro deste ano, além de espetáculos diversificados e de outros eventos, o cinema passou a ser presença regular no cartaz, com pelo menos dois filmes por mês, sempre atuais, com as exibições a decorrerem em simultâneo com as dos cinemas de todo o país. Com a recuperação e reabertura do Cineteatro, o cinema regressou em força a Vila Praia de Âncora, sendo parte importante da dinâmica cultural da Vila.

Sucessos como o premiado “La La Land”, “Velocidade Furiosa”, “Piratas das Caraíbas – Homens Mortos não contam Histórias”, “Guardiões da Galáxia 2”, “A Bela e o Monstro” e muitos outros títulos do momento passaram pela tela do Cineteatro de Vila Praia de Âncora, sempre com a bilheteira a reverter a favor da corporação de Bombeiros, em pelo menos quatro sessões por mês.

Agora, além, de “ThorRagnarok”, este mês será ainda exibido “Gang do Parque 2”, nos dias 24 e 25, de Cal Brunker, dobrado em português, onde os animais têm o papel principal, e vão enfrentar “o diabólico presidente da câmara”, quepretende demolir o “Parque da Liberdade” para construir um parque de diversões, num espaço que é considerado pelos animais como o seu santuário.

Época de Natal com muito cinema

Em dezembro, mês do Natal e de férias para muitos, a Câmara Municipal reforçou o cartaz de cinema. Dias 1 e 2 é exibido “OnlytheBrave”, de Joseph Kosinski, uma trama que vem mesmo ao encontro do perfil desta sala, já que conta “a história heróica de uma unidade elite de bombeiros”.

A primeira sessão especial de Natal chega no dia 7 e repete no dia seguinte, e a entrada é livre como referimos. “Coco” é um filme deanimação, para toda a família, de Lee Unkrich, e é dobrado em português. Fala de um menino, Miguel: “apesar da proibição da sua família em relação à música, Miguel sonha em tornar-se num grande artista, como o seu ídolo, Ernesto de la Cruz. Desesperado para conseguir provar o seu talento e após uma série de misteriosos eventos, Miguel dá por si na maravilhosa e colorida Terra dos Mortos. Ao longo do caminho, encontra o encantador e vigarista Hector e juntos, partem numa viagem extraordinária, para desvendar a verdadeira história de família de Miguel”.

Nos dias 15 e 16 de dezembro há ação e drama, com “Liga da Justiça”, assinado por ZackSnyder.

As segundas sessões especiais de Natal acontecem nos dias 22 e 23. Na tela reina a boa disposição, com acomédia “Pai só há um…. ou dois”, de Sean Anders. O Natal é também a inspiração da história, que a sinopse resume da seguinte forma: “pai e padrasto, Dusty e Brad, juntam forças para proporcionar o Natal perfeito aos seus filhos. A nova parceria é posta à prova quando o pai de Dusty, um machão da velha guarda, e o pai de Brad, um homem ultra afetivo e emocional, chegam a tempo de tornar esta época festiva num caos completo...” A entrada é livre.

Um ano a gerir o Cineteatro

A Câmara Municipal assumiu, desde janeiro último, a gestão cultural do Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora, com base num protocolo entre o Município e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora, quetambém assegura uma verba mensal, que permitiu à Associação garantir o pagamento das obrigações assumidas com as obras.

O protocolo é, aliás,“fundamental para a sustentação financeira dos Bombeiros, para suporte do pagamento das obrigações assumidas com a reabilitação do Cineteatro e para fomento da programação cultural em Vila Praia de Âncora e no concelho de Caminha”, conforme explicou na altura Miguel Alves.

Recorde-se que, nos termos do documento, a Câmara assumiu a gestão cultural, o que implica a definição da linha programática, contratação, divulgação, promoção e procedimentos em geral. A Câmara responsabiliza-se também pelo pagamento de todas as despesas relativas a energia, água, limpeza, manutenção e recursos humanos, pagando ainda à Associação Humanitária, mensalmente, a quantia de mil euros.

O protocolo tem a duração de dez anos, com início em janeiro de 2017, sendo automaticamente renovável se as partes assim o entenderem.

BRASILEIRA GABI BUARQUE APRESENTA POEMAS E CANÇÕES INÉDITAS NO VALADARES, TEATRO MUNICIPAL DE CAMINHA

Concerto terá lugar no dia 25 de novembro, pelas 22H00

Gabi Buarque, cantora e compositora brasileira, é a próxima aposta do Valadares Teatro Municipal de Caminha. A artista vai apresentar o seu novo espetáculo no dia 25 de novembro, pelas 22H00. Os bilhetes já estão disponíveis nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora.

Gabi Buarque

Gabi Buarque está em digressão pela Europa. Em Portugal, nomeadamente, em Caminha, vai apresentar um espetáculo de poemas e canções inéditas, num diálogo com as músicas gravadas em dois CD: “Deixo-me acontecer” e “Fiandeira”, sob direção cénica de Duda Maia.

No Valadares, os caminhenses vão ouvir “Roda de Coco”, “Prosa em Lá”, “Rio Grande”, “Sá Dona Fiandeira”, entre outros sucessos da artista brasileira.

Os bilhetes têm o valor de 5€ e já estão à venda nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora.

Sobre a sua música Gabi Buarque escreve: “a minha música é um espelho do que ouço, vejo, sinto, penso e vivo.” O processo de composição surge por influência de amigos da Escola Portátil de Música, um ambiente com profusão de encontros musicais. Ali também desenvolve seu violão e cavaquinho, além do canto de samba-choro. A escrita veio depois, através do livro ‘Água Viva’ de Clarice Lispector que lhe apontou a poesia em prosa, o fluxo de ideias e o nome do seu primeiro CD”.

Em 2015, o seu trabalho “Fiandeira” constou na lista de melhores CD pelas revistas japonesas LATINA e FÍGARO. Também já ganhou vários prémios: prémio Grão de Música, pela canção “Roda de Coco” (2014); 2º lugar no Festival Samba e Petiscos em Miraí-MG, com as canções “Alguidar” (2013) e “Gafieiríssima” (2014); troféu de Melhor Intérprete no Festival das Rádios Públicas do Brasil, com a canção “Sofro, Sim” (2010). A canção “Lea” é banda sonora do filme “Ibiti, o que?” (2015).

Em dezembro, no dia 8, os Palankalama sobem também ao palco do Valadares. Este quarteto dedicado à música instrumental, baseia as suas composições na música tradicional/folk de diversas regiões e imaginários. Cada música é uma procura de um cenário onde se desenvolve um argumento. Recorrendo à energia do rock, a narrativa é traçada pelos quatro elementos da banda, numa busca de lugares de "ficção”. Em palco estarão: Pedro João (bandolim, cavaquinho, guitarra); José Ricardo Nogueira (guitarra); Aníbal Beirão (contrabaixo) e Rui Guerreiro (bateria, percussão).  Os bilhetes custam 3€ e também já estão disponíveis nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora.

CÂMARA VAI CRIAR CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL DO CONCELHO DE CAMINHA

A Câmara Municipal de Caminha vai criar o Conselho Económico e Social do Concelho de Caminha (CESCC). O projeto de regulamento, que define a sua organização e objetivos, foi submetido para discussão pública. Trata-se de um órgão de consulta, concertação e estudo no domínio das políticas económicas e sociais do Município. Posteriormente, será submetido à Assembleia Municipal de Caminha.

O CESCC tem como competências: elaborar e aprovar o respetivo regimento; pronunciar-se sobre as politicas económicas e sociais no Concelho de Caminha, bem como sobre a sua execução;pronunciar-se sobre as propostas de planos setoriais de âmbito municipal e, em geral, sobre as políticas de reestruturação e de desenvolvimento socioeconómico que a Câmara Municipal entenda submeter-lhe;dar parecer sobre a regulamentação das atividades económicas, ao abrigo da legislação em vigor;apreciar regularmente a evolução da situação económica e social do Concelho;promover o diálogo e a concertação entre os parceiros sociais;propor à Câmara Municipal a realização de colóquios, seminários, ou conferencias bem como a edição de materiais de informação ou formação, dirigidas a públicos-alvo que contendam com as esferas económica e social locais;e elaborar estudos, bem como apresentar propostas ou recomendações de caráter económico e social à Câmara Municipal ou a outras entidades públicas.

O CESCC será composto peloPresidente da Câmara Municipal, ou Vereador por ele designado, que preside ao Conselho; o vereador do Pelouro da Ação Social, quando não for o Presidente da Câmara; o Vereador do Pelouro do Ordenamento do Território, quando não for o Presidente da Câmara; o Vereador do Pelouro da Juventude e Desporto, quando não for o Presidente da Câmara; um representante da Assembleia Municipal de Caminha; um representante das Juntas de Freguesia, eleito entre os seus pares; um representante da CGTP; um representante da UGT; um representante da Associação Empresarial de Viana do Castelo; um representante da Cooperativa Agrícola de Viana Do Castelo e Caminha, Crl; um representante da Associação Profissional de Pescas do Rio Minho e Mar; um representante da Associação de Pescadores Profissionais e Desportivos de Vila Praia de Âncora; dois membros indicados pela Rede Social de Caminha; um representante do Agrupamento de Escolas Sidónio Pais; um representante da ETAP – Escola Profissional; um representante da Academia de Música Fernandes Fão; um representante do Instituto de Emprego e Formação Profissional; um representante do Centro Distrital de Segurança Social; um representante da Administração Regional de Saúde e um representante do Arciprestado de Caminha.

REABILITAÇÃO URBANA PARA ÁREAS DE CAMINHA E VILA PRAIA DE ÂNCORA NA AGENDA DA REUNIÃO DO EXECUTIVO DE QUINTA-FEIRA

Câmara vai criar Conselho Económico e Social do Concelho de Caminha

A Câmara Municipal de Caminha vai reunir quinta-feira,dia 2 de novembro, pelas 15H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Da ordem do dia fazem parte16 propostas, com destaque para a abertura do período de discussão pública da proposta do Plano Estratégico de Reabilitação Urbana e Operação de Reabilitação Urbana para as áreas do Centro Histórico de Caminha e Sandia (Vila Praia de Âncora).

Miguel Alves vai propor ao executivo a abertura do período de discussão pública da proposta do Plano Estratégico de Reabilitação Urbana e Operação de Reabilitação Urbana para as áreas do Centro Histórico de Caminha e Sandia (Vila Praia de Âncora) – ratificação. Recorda-se que, o Município viuaprovada uma candidatura para reabilitação urbana do Centro Histórico de Caminha e da zona da Sandia, em Vila Praia de Âncora, estando assegurado um apoio comunitário de 1,5 milhões de euros, dos quais 800 mil serão para a zona da Sandia e Vista Alegre, contemplando uma população da zona alta da freguesia, maioritariamente envelhecida, e que até agora não tinha conseguido fazer ouvir a sua voz junto da Câmara Municipal.

O presidente da Câmara vai propor também ao executivo a criação do Conselho Económico e Social do Concelho de Caminha (CESCC) – Projeto de Regulamento Municipal – Discussão pública. Trata-se de um órgão de consulta, concertação e estudo no domínio das políticas económicas e sociais do Município.

Da ordem de trabalhos faz parte a ainda a autorização de utilização de verba atribuída em obra não prevista no protocolo - Junta de Freguesia de Gondar e Orbacém – Protocolo 2017. O presidente da Câmara vai propor que a Câmara Municipal delibere ao abrigo da clausula 4ª do protocolo transferir o apoio no valor de 4.679,54€ à Junta de Freguesia de Gondar e Orbacém, para a beneficiação do salão junto à Igreja Paroquial de Gondar.

O executivo vai pronunciar-se sobre a atribuição de subsídio à Fábrica da Igreja Paroquial de Argela para apoio na aquisição de 500 imagens tradicionais de presépio, a fim de construir o presépio em Argela, no âmbito das comemorações dos 500 anos da edificação do principal cruzeiro da freguesia, construído em 1517.

A votação estará também o Protocolo de parceria entre a Câmara Municipal de Caminha e a Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) no âmbito do programa Eco-Escolas 2017/2018.

Miguel Alves vai propor igualmente ao executivo a comparticipação nos passes escolares dos alunos do ensino secundário – ano letivo 2017/2018. Esta proposta inclui as famílias que tenham alunos a frequentar o ensino secundário na Escola Básica e Secundária Sidónio Pais, Escola Básica e Secundária do Vale do Âncora e estabelecimentos de ensino de fora do concelho, por faltade oferta formativa. É de referir que os alunos que frequentam a ETAP não estão incluídos nesta proposta, já que a escola tem financiamento para o transporte escolar. Na verdade, o Município de Caminha volta a assegurar o transporte escolar dos alunos em todos os graus de ensino, investindo no presente ano letivo 43.600,00€.

O executivo vai deliberar sobre a isenção de 50% das tarifas devidas pela ligação à rede pública de drenagem de águas residuais aos consumidores a servir pela rede de águas residuais da Travessa da Cancela – Freguesia de Lanhelas, isto é, até 31 de dezembro de 2017, o Município vai conceder uma redução de 50% nos valores, que estejam em vigor no referido período, face aos encargos decorrentes da ligação de saneamento em habitações unifamiliares servidas pela rede pública de drenagem de águas residuais referida, e desde que não possuam extensão superior a 20m e, ainda que,  os restantes 50% do valor em causa possam ser pagos em doze prestações mensais anexadas na fatura da água. Recorda-se que esta rua foi alvo de uma intervenção de fundo. A Câmara Municipal de Caminha executou a empreitada “Infraestruturas de drenagem de águas residuais”, no montante de 17. 312,86 + IVA. Esta obra englobou a instalação de um coletor público de drenagem de águas residuais e de 9 ramais domiciliários. Depois de colocada a rede de saneamento, a rua foi repavimentada.

CINETEATRO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA ACOLHE CERIMÓNIA DE INSTALAÇÃO DOS NOVOS ÓRGÃOS DA AUTARQUIA LOCAL

O Cineteatro dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora vai acolher a cerimónia de Instalação dos Novos Órgãos da Autarquia Local - Câmara Municipal e Assembleia Municipal, que terá lugarno dia 21 de outubro, pelas 11H00. Miguel Alves renova o mandato como Presidente do Executivo Municipal, eleito nas listas do Partido Socialista.

Cineteatro dos Bombeiros.jpg

De acordo com os resultados das Eleições Autárquicas, realizadas no passado dia 1 de outubro, o próximo Executivo Municipal será constituído por quatro elementos eleitos pelo Partido Socialista -  PS, e trêselementos eleitos pelo Partido Social Democrata – PSD.

A Assembleia Municipal será assim composta: 11mandatos conquistados pelo PS, nove mandatos conseguidos pelo PSD e um mandato em representaçãoda CDU, a que se somamos representantes das 14 Juntas de Freguesia.

As Juntas de Freguesia contam com seispresidentes eleitos pelo PS, quatro pelo PSD, três por grupos de independentes e um pela CDU. Relativamente às listas de independentes, duas foram apoiadas pelo PS, e uma contou com o apoio do PS e do PSD.

CINETEATRO DOS BOMBEIROS DE VILA PRAIA DE ÂNCORA ACOLHE ESPETÁCULO SOLIDÁRIO“JUNTOS PELA CARLA”

Iniciativa decorre no dia 28 de outubro, pelas 22H00

O Cineteatro dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora vai acolher o espetáculo solidário “Juntos pela Carla”, com a participação de Jorge Amado, Sons do Minho, Carla Maria, Carlos Ribeiro, Coração Minhoto, Costinha e Hugo Torres. O objetivo é angariar fundos para a reconstrução da casa da Carla,que ficou destruída pelas chamas no passado dia 9 de junho. O espetáculo vai decorrer no dia 28 de outubro, pelas 22H00. O bilhete custa 5€ e reverte na totalidade para a Carla.

“A Carla ficou sem a mãe há 6 meses. A Carla sofre de demência e a sua mãe era a pessoa em quem confiava, era o seu apoio, o seu conforto...

No dia 9 de junho, aconteceu o inesperado, um curto circuito e a sua casa ficou em cinzas. A Carla não tem onde ficar, estando de momento a viver numa casa alugada com o apoio da Câmara Municipal de Caminha.

Este evento, assim como a venda de rifas, tem como objetivo angariar fundos para a reconstrução da casa que ficou destruída pelas chamas”.

O bilhete para o espetáculo “Juntos pela Carla” tem o valor de 5€ e pode ser adquirido nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora e no dia do espetáculo no próprio Cineteatro.

“Juntos pela Carla” conta com o apoio da Câmara Municipal de Caminha.

22382203_1996557843945437_8405705006151144947_o

PISCINAS DE VILA PRAIA DE ÂNCORA REABRIRAM EM FORÇA APÓS REALIZAÇÃO DE OBRAS DE MANUTENÇÃO E MELHORAMENTO

Procura continua a aumentar fruto das políticas de incentivo ao desporto lançadas pelo Município

As Piscinas de Vila Praia de Âncora reabriram ao público esta semana, conforme tinha sido anunciado, concluídos que foram os trabalhos de manutenção e melhoria geral das condições do equipamento. Continua também a verificar-se o aumento da procura, incentivado pelas políticas adotadas pelo Município em prol do desporto, com destaque para o projeto-piloto “Caminha sabe nadar” e para os benefícios concedidos aos sócios dos clubes e associações desportivas do concelho.  

piscinas out 2017 (1)

O habitual encerramento para realização de intervenções de manutenção das piscinas foi, desta vez, uma oportunidade aproveitada para a execução de obras um pouco mais profundas, com destaque para a remoção de todo o piso do cais das piscinas, que se encontrava em mau estado, e que foi substituído por um novo pavimento.

No âmbito dos trabalhos globais, entre outros, houve intervenções ao nível das máquinas mais importantes, como a desumidificadora e a caldeira, bombas doseadoras de produtos para tratamento de águas e filtros das UTAS.

Procedeu-se também à limpeza dos tanques da piscina e executaram-se trabalhos de manutenção das máquinas do espaço de Fisioterapia. Resolveram-se ainda problemas com infiltrações e substituíram-se ladrilhos nos balneários, onde foram implementadas algumas melhorias, no sentido de oferecer maior conforto aos utentes.

Entretanto, a procura das piscinas continua a aumentar consideravelmente, fruto, por exemplo, da implementação do projeto-piloto “Caminha sabe nadar”, que proporcionou a centenas de crianças do concelho a aprendizagem da natação, gratuitamente. Recorde-se que a iniciativa do Município é dirigida a crianças até aos oito anos e faz parte de um conjunto de políticas no âmbito do desporto, de aposta em atividades ligadas ao mar e ao rio e está a ser um sucesso, ultrapassando mesmo as expectativas.

“Caminha Sabe Nadar” arrancou a 1 de fevereiro deste ano, com o objetivo de incentivar o desporto no concelho. O executivo pretende, com este projeto, proporcionar a todas as crianças do concelho de Caminha, com idade menor ou igual a oito anos, aulas de adaptação ao meio aquático e natação para que fiquem dotadas de mecanismos de defesa em meio aquático, e para que possam desfrutar de qualquer desporto náutico em segurança.

Outra iniciativa do Município com impacto já considerável na procura e utilização das piscinas, é a possibilidade concedida aos sócios de clubes e associações desportivas do concelho de Caminha de usufruir de um desconto de 50% na tarifa de utilização das Piscinas Municipais de Vila Praia de Âncora. Esta é uma medida de apoio aos clubes e associações, mas que pretende também incentivar a prática desportiva e promover hábitos mais saudáveis.

piscinas out 2017 (2)

piscinas out 2017 (4)

piscinas out 2017 (5)

CINETEATRO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA ACOLHE CONCERTO “GUITOLÃO & CONTRABAIXO” COM ANTÓNIO EUSTÁQUIO E CARLOS BARRETTO

Integrado no festival CA Noroeste, a receita do espetáculo reverte a favor dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora

O Cineteatro dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora vai acolher o 1º concerto do Festival CA Noroeste “Guitolão& Contrabaixo” com António Eustáquio e Carlos Barretto, no dia 5 de outubro, pelas 21H30. O preço de bilhete é de 5€ e a receita da bilheteira reverte a favor dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora.

festival CA noroeste ao vivo

Guitolão é um instrumento idealizado e concretizado pelo mestre Gilberto Grácio, baseado numa sugestão de Carlos Paredes. Foi apresentado pela primeira vez ao público em 2005. Existem apenas 3 exemplares no mundo. O primeiro Guitolão a ser construído pertence ao músico e compositor António Eustáquio.

Barretto é um nome incontornável do Jazz e da Música improvisada em Portugal. Músico, compositor e artista plástico representa “a nata” da música portuguesa.

Existe entre António Eustáquio e Carlos Barretto uma cumplicidade com mais de 10 anos, numa viagem pelas várias sonoridades: do Jazz à clássica, do tradicional à música improvisada. Após várias atuações ao vivo pelo nosso País e um pouco por todo o mundo, nomeadamente na "EUNIQUE, International Fair for AppliedArts& Design 2015" em Karlsruhe, na Alemanha, na Suíça e um pouco por toda a Europa, chega agora a Vila Praia de Âncora este aclamado projeto.

Trata-se de mais um concerto solidário, cuja receita reverte a favor dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora. Os bilhetes custam 5€ e encontram-se à venda nos Postos de Turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora e nos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora,

Esta iniciativa é promovida pela Câmara Municipal de Caminha e conta com o apoio Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora. Tem como sponsor o Crédito Agrícola / Caixa do Noroeste e é uma produção da Eventos David Martins.