Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CERVEIRA FECHA FONTANÁRIOS PÚBLICOS

Cerveira encerra temporariamente fontanários públicos para poupar água

Evocando uma medida de saúde pública, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira emitiu, esta segunda-feira, um despacho, com efeitos imediatos, determinando o encerramento de todos os fontanários públicos existentes no concelho, salvaguardando as necessidades das pessoas e de animais ao nível de abastecimento de água.

012 (2)

Apesar do fornecimento de água à população do concelho não estar em causa, o edil cerveirense, Fernando Nogueira, considera que, além de ser uma medida de prevenção e sensibilização, representa um sinal de bom senso e de responsabilidade ambiental, numa altura em que o país é atingido por níveis de seca severa.

A interrupção do funcionamento de todos os fontanários do concelho e de algumas esculturas com recurso a água (caso d’ O Esforço do Mestre José Rodrigues) constitui-se como uma medida de caráter imediato e provisório, mesmo perante a previsão de chuva para os próximos dias que não se revelará suficiente para a resolução da dimensão do problema.

Esta medida surge na sequência da situação de seca que o país está a atravessar e que já levou o Governo a lançar uma campanha de sensibilização para o consumo de água, aconselhando os cidadãos a pouparem um recurso que é escasso.

CERVEIRA ATRIBUI BOLSAS DE ESTUDO A ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR

Candidaturas a Bolsas de Estudo para Ensino Superior 2017/2018

Vai decorrer, entre 5 de dezembro de 2017 e 5 de janeiro de 2018, o período para apresentação de candidaturas à concessão de bolsas de estudo para jovens cerveirenses a frequentar o ensino superior. Câmara Municipal mantém a atribuição de 10 bolsas de estudo no presente ano letivo.

Bolsas de estudo 2017-2018

Disponível no Portal do Município, o regulamento estabelece os princípios gerais de atribuição das bolsas de estudo, o processo de candidatura, a seleção dos candidatos, os deveres e direitos dos bolseiros e o valor e forma de pagamento das bolsas concedidas. De salientar que se mantém uma das contrapartidas dos jovens selecionados para atribuição deste incentivo que é a realização de 70 horas de trabalho comunitário em atividades/serviços da Câmara Municipal, preferencialmente na área de formação frequentada ou outras de interesse.

De acordo com o Regulamento Municipal de Concessão de Bolsas de Estudo para Alunos do Ensino Superior, e por deliberação da Câmara Municipal de 10 de novembro, os estudantes candidatos a este processo devem entregar o requerimento previamente preenchido na Secção de Atendimento ao Utente entre 5 de dezembro e 05 de janeiro, até às 16h30.

Para mais informações, enviar email para educacao@cm-vncerveira.pt ou consultar o Portal do Município de Vila Nova de Cerveira.

CERVEIRA FELICITA ESCOLA SUPERIOR GALLAECIA

Experiência de Docentes da ESG reconhecida a nível internacional

Têm sido várias e meritórias as presenças de docentes da Escola Superior Gallaecia– ESG em eventos e iniciativas de cariz internacional, fruto do reconhecimento do trabalho e da experiência dos seus quadros numa oferta educativa de ensino superior de excelente qualidade. O Município de Vila Nova de Cerveira felicita a ESG pelo papel fundamental e contributo ativo para o desenvolvimento económico e cultural do concelho, elevando o nome de Vila Nova de Cerveira nas suas participações internacionais.

ESG

Como exemplo disso mesmo, de realçar que, no passado dia 7 de novembro, a ESG esteve representada, pelo docente do curso do Mestrado Integrado em Arquitetura e Urbanismo Prof. Doutor Rui Florentino, na Real Academia de Belas Artes de Madrid, fazendo parte do júri da 6ª edição do Prémio Rafael Manzana de Nova Arquitetura Tradicional.

Já nos dias 5 e 6 de novembro, a Presidente do Conselho de Direção da ESG, a Prof.ª Doutora Mariana Correia, foi convidada a dar formação a conservadores que atuam em Património Mundial, no Curso Internacional Conservação da Arquitetura de Terra. Organizado pelo ICCROM-ATHAR nos Estados Árabes Unidos, este encontro contoucom a participação de profissionais da conservação do Egipto, EAU, Jordânia, Líbia, Palestina, Síria, Sudão e Yemen.

Outro exemplo de reconhecimento internacional é a presença no Japão do Docente do curso de Artes Plásticas e Multimédia da ESG, o Prof. Samuel Barbosa, onde se encontra a filmar ‘A Távola de Rocha’, um documentário sobre o realizador Paulo Rocha.

CERVEIRA PREPARA-SE PARA CONTROLAR OCORRÊNCIA DE FOGOS

Cerveira participa no Alto Minho Trex 2017 - Training Exchanges

Evento pioneiro na Europa no âmbito do fogo controlado, o ‘Alto Minho TREX – Training Exchanges – sobre metodologias inovadoras no uso do fogo’ está a decorrer, até à próxima sexta-feira, no distrito de Viana do Castelo. Em Vila Nova de Cerveira está programada uma ação prática de fogo controlado para esta quarta-feira, 22 de novembro, ao longo de uma área florestal de cerca de 38ha.

Maquina Rastos cerveira 3

A iniciativa ‘Alto Minho TREX’, promovida no âmbito da Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, pretende promover a divulgação, intercâmbio e capacitação técnica dos operacionais envolvidos no uso do fogo. Integrado no projeto da CIM “Protec|Georisk: Alto Minho 2020” (apoiado pelo PO SEUR), este evento conta com a colaboração de especialistas da conceituada organização “TheNatureConservancy”.

Para além do uso do fogo, os técnicos oriundos de Portugal, Espanha, Brasil, EUA e Canadá, reunidos durante 7 dias em regime de internato no Centro de Educação e Interpretação Ambiental da Paisagem Protegida de Corno do Bico, em Paredes de Coura, abordarão temas como a ecologia do fogo, organização e gestão de incidentes (ICS/IMT) e gestão do fumo e seus impactos.

O evento arrancou no passado sábado com um workshop, no qual oradores nacionais e estrangeiros, apresentaram diversos pontos de vista e experiências inovadoras no contexto europeu. Posteriormente, e até à próxima sexta-feira, estão a ser promovidas ações piloto de treino e intercâmbio de técnicas de gestão de eventos de riscos e de uso do fogo controlado em ambientes e ecossistemas diversificados dos dez municípios do Alto Minho.

No caso concreto de Vila Nova de Cerveira, esta ação está agendada para quarta-feira, dia 22 de novembro, a partir das 10h00, em parcelas situadas na União de Freguesia de Candemil e Gondar, Cornes e Sapardos, num total de 37,57 hectares. O objetivo destas ações de fogo controlado é a criação de zonas de descontinuidade que possam servir para ancoragem de incêndios, protegendo assim zonas habitacionais e florestais.

CERVEIRENSES PARTILHAM ALIMENTOS POR ROUPA

“Partilhe Solidariedade: Alimentos por Roupa” no Terreiro

Pelo segundo ano consecutivo, a Loja Social de Vila Nova de Cerveira desafia residentes e visitantes a ser solidários, promovendo a angariação de produtos enlatados em troca do excedente de vestuário existente. A novidade deste ano é que a campanha “Partilhe Solidariedade: Alimentos por Roupa” vai estar em pleno centro histórico, nos próximos dois fins-de-semana.

ALIMENTOS POR ROUPA 2 (003)

A iniciativa visa levar a Loja Social para a rua, potenciando uma maior proximidade e interação com a população, de forma a dar a conhecer o serviço prestado e a expor as necessidades identificadas.

Tendo como objetivo final minimizar as carências socioeconómicas dos conterrâneos, a presente campanha pretende transmitir a mensagem de que o gesto de cada um pode fazer a diferença. Assim, e durante os dois últimos fins-de-semana de novembro, 18/19 e 25/26, a Loja Social cerveirense vai estar no Terreiro para angariar bens alimentares, preferencialmente enlatados, de modo a evitar possíveis roturas de stock.

Não obstante, e porque o stock do Banco de Roupa afeto à Loja Social encontra-se lotado, as pessoas que aderirem à campanha “Partilhe Solidariedade: Alimentos por Roupa” podem levantar vestuário que seja útil aos próprios ou a alguém mais próximo. Nesta vertente, a loja dispõe de inúmeras peças de roupa para criança, homem e/ou senhora, em perfeito estado de utilização.

A Loja Social de Vila Nova de Cerveira fica localizada junto ao Pavilhão Municipal de Desportos e da Segurança Social (por detrás da Rádio Cultural de Cerveira), com o horário normal de funcionamento, de segunda a sexta-feira, das 09h00 às 12h30 e das 13h30 às 17h00.

CRIANÇAS DE CERVEIRA REMAM NO RIO MINHO

Mais de 400 crianças do concelho vão ter aulas de remo

Integrada na disciplina de Educação Física, os alunos do 2º e 3º ciclo do Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Cerveira passam a usufruir da prática de remo num processo formativo contínuo. Trata-se de uma aposta conjugada das vertentes educativa e desportiva que resulta num protocolo assinado, há dias, entre a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, o Agrupamento de Escolas do concelho e a Associação Desportiva e Cultural da Juventude de Cerveira (ADCJC).

remo

Considerando o papel fundamental na formação dos jovens e o grande impacto da modalidade no concelho, aliado ao projeto educativo do agrupamento e à política municipal para o desenvolvimento da náutica em Vila Nova de Cerveira, mais de 400 crianças a frequentar o 2º e 3º ciclo vão iniciar formação no remo, com aulas nas instalações da ADCJC.

Numa primeira fase, o protocolo visa as 180 crianças que frequentam as turmas do 5º e 7º anos para, a partir de janeiro, ser alargado aos restantes anos de escolaridade (6º, 8º e 9º anos), abrangendo na totalidade mais de 400 alunos. A experiência vigora ao longo do 1º e 2º período do presente ano letivo, sendo posteriormente analisada a sua continuidade entre as entidades envolvidas.

“A valorização dos nossos rios, através do desenvolvimento da vertente náutica no concelho, é um dos nossos compromissos para este mandato. Há projetos em cima da mesa, mas é altamente gratificante conseguirmos envolver crianças e jovens num primeiro contacto e experiência com a prática do remo, pelos inúmeros benefícios reconhecidos ao nível físico, pela vertente formativa e pela partilha de valores”, assegura o edil cerveirense, Fernando Nogueira, acrescentando: “É muito importante sentir a abertura por parte do Agrupamento para esta interação em torno de projetos de interesse para toda a comunidade”.

Com cerca de 80 títulos nacionais conquistados, a Associação Desportiva e Cultural da Juventude de Cerveira (ADCJC) é uma das referências nacionais remo, com seis dezenas de atletas distribuídos pelos diversos escalões (Benjamins, Infantis, Juvenis, Juniores, Seniores e Veteranos).

CERVEIRENSES MANTÊM PODER DE COMPRA

Cerveira mantém-se no topo das exportações e do poder de compra

Em 2016, a Região Norte exportou mercadorias num valor superior a 20 mil milhões de euros, gerando um crescimento na ordem dos 5,8%. O contributo das empresas de Vila Nova de Cerveira é muito significativo, assegurando 2,5% do total das exportações do Norte, integrando a fileira dos concelhos mais exportadores entre os 86, e mantendo-se como o 2º a nível distrital. A conclusão consta da publicação “NORTE ESTRUTURA – edição Outono de 2017”, da CCDR-N.

0001 (16)

A participação das empresas da Região do Norte no comércio internacional de mercadorias tem registado níveis de crescimento muito assinaláveis das exportações, destacando-se sobretudo a fileira do têxtil e do vestuário e alguns produtos da fileira automóvel, bem como as máquinas, aparelhos e materiais elétricos, o calçado, os produtos da fileira florestal e os metais comuns, entre outros produtos.

Mais de metade do valor das exportações do Norte correspondeu, em 2016, a mercadorias exportadas por empresas, cuja sede se localiza em oito dos 86 municípios da região (Vila Nova de Famalicão, Maia, Guimarães, Vila Nova de Gaia, Santa Maria da Feira, Braga, Porto e Viana do Castelo), a que se juntam 10 municípios com mais quase um terço do total das exportações regionais (Oliveira de Azeméis, Felgueiras, Matosinhos, Barcelos, São João da Madeira, Vila do Conde, Santo Tirso, Bragança, Vila Nova de Cerveira e Trofa). Analisando os dados ao nível distrital, as empresas de Viana do Castelo asseguraram no ano passado 4% das exportações da Região do Norte, seguindo-se Vila Nova de Cerveira com 2,5%.

Considerando que 2016 foi um ano de forte abrandamento do comércio internacional à escala global, o facto das exportações da Região Norte terem crescido 5,8% em valor é um resultado notável, que só pode ser interpretado como um sintoma de um acréscimo de competitividade.

Paralelamente, o “Estudo sobre o Poder de Compra Concelhio 2015”, publicado pelo Instituto Nacional de Estatística, revela que Vila Nova de Cerveira apresenta um indicador per capita acima da média alto-minhota (79.87), alcançando os 82.74, logo atrás das duas cidades do distrito, Viana do Castelo e Valença.

CERVEIRA TRANSFERE VERBAS PARA AS FREGUESIAS

Aprovadas verbas a conceder às freguesias em 2018

Os apoios financeiros diretos atribuídos pela Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira às freguesias do concelho mantêm a verba do ano transato, ou seja, ao montante global de 250 mil euros, acresce uma verba suplementar de 60 mil euros para apoiar possíveis candidaturas a fundos comunitários. Proposta foi aprovada em reunião de câmara de 10 de novembro.

Camara municipal

Tendo em conta que uma das prioridades do Município cerveirense é a satisfação das necessidades e bem-estar das suas populações, a Câmara Municipal esforça-se para, dentro das possibilidades orçamentais, reconhecer e valorizar o trabalho das Juntas de Freguesia, através da distribuição de uma verba anual que possa contribuir para a boa execução das suas competências, de forma a dar resposta às pretensões e interesses dos seus conterrâneos.

Neste sentido, a transferência de verbas para 2018 segue os mesmos moldes praticados em 2017, com um complemento de cerca de 25% que ficará de reserva, caso algumas freguesias submetam um projeto a fundos comunitários e necessitem de um enquadramento financeiro para o concretizar. Se esse fundo de maneio não for gasto até outubro, a autarquia compromete-se a distribuí-lo pelas freguesias.

MUNICÍPIOS MINHOTOS E GALEGOS RECONHECEM FRONTEIRA DO RIO MINHO

Ata de Reconhecimento de Fronteira do Rio Minho reforça relações entre municípios

Os 13 concelhos da raia minhota - cinco portugueses e oito galegos – formalizaram, esta terça-feira, a assinatura anual da Ata de Reconhecimento de Fronteira do Rio Minho. Pelo segundo ano consecutivo, a cerimónia contou com a representação de todos os municípios, demonstrando que as relações transfronteiriças Norte de Portugal/Galiza se mantêm consolidadas.

3M1A0951

Foi em pleno rio Minho, entre Vila Nova de Cerveira e Valença, a bordo de uma fragata da Marinha Portuguesa que os representantes dos municípios portugueses de Caminha, Melgaço, Monção, Valença, Vila Nova de Cerveira, e dos galegos A Guarda, Arbo, As Neves, Crecente, O Rosal, Salvaterra do Miño, Tomiño e Tui reafirmaram as excelentes relações existentes ao nível de cooperação e gestão conjunta do rio Minho.

O ato simbólico consolida as ligações institucionais e de amizade entre os municípios ribeirinhos, e destes com as autoridades marítimas em prol de uma cada vez maior valorização ambiental e paisagística daquele rico e vasto troço internacional de água.

No caso concreto de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, a Alcaldesa do Concello de Tomiño, Sandra Gonzalez Alvarez, e a 1ª Teniente do Alcalde – Presidente de O Rosal, Doña Maria Carmen Alonso Alonso, assinaram a ata de vistoria de fronteira entre os dois países, onde não se consta qualquer alteração no percurso do referido curso de água.

A cerimónia oficial enquadra-se nos termos do Artigo 25º do Tratado de Limites entre Portugal e Espanha, de 29 de setembro de 1864, quando foi reconhecida a linha fluvial do rio Minho que serve de fronteira entre os dois países. Foram assinados pelos presentes exemplares em português e em espanhol, e devidamente chancelados com os respetivos selos municipais. O exemplar português será, posteriormente, remetido ao Ministério dos Negócios Estrangeiros.

CERVEIRA IMPLEMENTA SANEAMENTO BÁSICO

Autarquia aprova projetos de execução no valor de 3 milhões de euros para saneamento

Entre 2018 e 2019, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira pretende dotar o concelho de mais e melhores infraestruturas de saneamento básico, abrangendo cerca de 2.200 cerveirenses. Com este objetivo, o executivo acaba de aprovar, em reunião de câmara, oito projetos de execução, que serão agregados em três candidaturas a submeter ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR). Investimento estimado é na ordem dos 3 milhões de euros.

Loivo - 4 - Pluvial Sra do Porto - Loivo

Consolidando a estratégia municipal de âmbito ambiental ao nível da recolha de águas residuais para drenagem preferencialmente gravítica, a autarquia cerveirense pretende aumentar a taxa de cobertura de saneamento em todo o território, passando dos atuais cerca de 70% para mais de 85% em 2019.

“A conclusão da rede de saneamento, atingindo uma taxa de cobertura próxima dos 100%, tem sido um dos nossos principais esforços e estamos no bom caminho, nem sempre ao ritmo que desejamos, mas nunca desperdiçando uma oportunidade”, realça o edil cerveirense, Fernando Nogueira, acrescentando: “Se obtivermos a aprovação destas candidaturas, trata-se de uma verba muito significativa para uma autarquia da nossa dimensão, pois teremos de suportar cerca de meio milhão de euros, mas quando está em causa a melhoria da qualidade de vida das populações, é sempre um excelente investimento".

Do pacote de projetos de execução consta a implementação do sistema de águas residuais domésticas em duas freguesias ainda não abrangidas – Sopo e Cornes -, cuja primeira fase praticamente pode garantir o serviço à totalidade das populações. Para Reboreda e Nogueira, os trabalhos identificados consistem na extensão da rede de saneamento básico existente às ruas das Bemposta e de S. João, e às ruas da Costa, da Pedreira, de S. Tiago e do Tojal, respetivamente. Devido à existência de infraestruturas demasiado antigas no concelho, há ainda projetos que abrangem a ampliação e remodelação de redes, nomeadamente em Campos (nas ruas do Caminho Velho, Cortinhal e Chaquel), e em Loivo (Senhora do Porto); já em Vila Nova de Cerveira perspetiva-se a modernização no Bairro da Alto das Veigas, Bairro da Calçada e Bairro do Lourido; e ainda a requalificação das infraestruturas de saneamento básico na EM 516.

De realçar que os projetos de execução vão ser submetidos ao POSEUR (Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos), com o Aviso POSEUR 12-2017-26, que poderá comparticipar até 85% do investimento estimado. Se as três candidaturas tiverem parecer favorável, o prazo de execução é de dois anos (2018 e 2019) e abrangerão cerca de 2.200 cerveirenses.

CERVEIRA APROVA TARIFA SOCIAL E TARIFA FAMILIAR PARA ÁGUA, SANEAMENTO E RESÍDUOS URBANOS

O Município de Vila Nova de Cerveira aprovou, em reunião de câmara desta sexta-feira, a aplicação da tarifa social para utilizadores domésticos e não domésticos, bem da tarifa para famílias numerosas, no que diz respeito aos tarifários da água, saneamento e resíduos urbanos. Medida produz efeitos a 1 de janeiro de 2018.

copo de agua

Considerando que a última alteração efetuada aos tarifários praticados pelo Município cerveirense remonta a 2011, ano em que já se afirmava a adequação progressiva dos valores, o atual executivo municipal vai avançar com a implementação de tarifários especiais, de forma a dar cumprimento às recomendações impostas pelo ERSAR (IRAR 1/2009 e ERSAR 2/2010),adaptando-se à legislação em vigor, sob pena da Câmara Municipal ver inviabilizadas candidaturas a fundos comunitários, nomeadamente ao POSEUR,passando aoferecer um serviço mais justo e equitativo à população.

Neste sentido, o tarifário social dirigido a utilizadores domésticos é aplicável a agregados familiaresque sejam superiores a dois elementos e possuam rendimento global (bruto) para efeitos de IRS inferior a 1,5 vezes o valor do salário mínimo nacional. Os beneficiários usufruem da isenção das tarifas fixas, na aplicação ao consumo total do utilizador da tarifa variável do primeiro escalão até ao limite mensal de 15m3, e na aplicação de uma redução de 20% face aos valores das tarifas aplicadas a utilizadores finais domésticos.

Já o tarifário para famílias numerosas destina-se a utilizadores domésticos cujo agregado familiar seja constituído pelos cônjuges e por, pelo menos, três descendentes diretos dependentes residentes no concelho de Vila Nova de Cerveira e na mesma habitação em regime de permanência. Este tarifário consiste no alargamento dos escalões de consumo em 2m3 por cada membro do agregado familiar que ultrapasse os quatro elementos.

O tarifário social para não domésticos estabelece benefícios a instituições particulares de solidariedade social, a associações desportivas, culturais e recreativas ou a outras entidades de reconhecida utilidade pública cuja ação social o justifique, bem como autarquias (Câmara Municipal e Juntas de Freguesia). Na prática visa a aplicação de uma redução de 20% face aos valores das tarifas aplicadas a utilizadores finais não domésticos.

Os consumidores ficam igualmente isentos da cobrança do serviço prestado na ligação de novos ramais de água e saneamento, até 20m de extensão.

Aadesão aos tarifários especiais é requerida pelos interessados, mediante a apresentação da documentação solicitada e descrita no respetivo regulamento. O pedido deverá ser renovado anualmente, até ao dia 30 de setembro do ano anterior a que diz respeito, sob pena de suspensão da aplicação deste regime. Esta medida produz efeitos a 1 de janeiro de 2018.

CERVEIRA E TOMIÑO PREPARAM CAMPUS DESPORTIVO

Tomiño e Cerveira promovem Campus Desportivo Transfronteiriço ao longo de três dias

A Câmara de Vila Nova de Cerveira e o Concelho de Tomiño estão aultimar os preparativos para a realização do seu primeiro Campus Desportivo conjunto, agendado para osdias 24, 25 e 26 de novembro. Atividades para crianças e jovens são distribuídas pelosequipamentos desportivos de ambos os concelhos.

rio Minho

Eleita pelaspopulações de Vila Nova de Cerveira e Tomiño, no âmbito do IOrçamento Participativo Transfronteiriço (OPT), esta iniciativa tem comoobjetivoeducar para os valores de tolerância, cooperação, interculturalidade e respeito entre as crianças dos dois concelhos, além de fomentar o conhecimento cultural e social mútuo, o desportosaudável e a competitividade semviolência.

O CampusDesportivo arrancará na sexta-feira, 24 de novembro, com uma cerimónia de abertura às 15h30 horas (PT) no Pavilhão Municipal de Desporto de Vila Nova de Cerveira,seguindo-se dois jogos de futebolamigáveis entre duas equipas mistas formadas por adolescentes da Galiza e de Portugal.

No dia seguinte, 25 de novembro, a manhã fica reservada para uma atividade de orientaçãoemfamília no Parque do Lazer Castelinho, em Vila Nova de Cerveira. No período da tarde, a iniciativa volta ao concelho de Tomiño, para acolher uma ação de atletismo e uma exibição de ‘calistenia’ na área desportiva de Mosteiro e outra de ténis de mesa no Pavilhão de Sobrada.

As atividades do domingo, 26 de novembro, são direcionadas para afamília, com natação na Piscina Municipal de Vila Nova de Cerveira, a partir das 10h00 (PT) e com pilatos no Pavilhão de Goián das 11h30 às 12h30 (PT).

O Orçamento Participativo Transfronteiriçotrata-se de umprojeto pioneiro na EuroregiãoGaliza-Norte de Portugal incluído na AgendaEstratégica para a CooperaçãoTransfronteiriça Amizade Tomiño-Cerveira, projeto cofinanciado ao 75% polo Programa INTERREG VA POCTEP, fundos FEDER da UniãoEuropeia.

CELEBRAÇÃO DE MAGUSTO JUNTA CERVEIRENSES NO TERREIRO

Castanhas, Vinho, Espadelada de Linho, Concertinas e Folclore. Vila Nova de Cerveira assinala, este domingo, 12 de novembro, o Dia de São Martinho convidando a população para uma tarde de festa popular e convívio.

magusto 2017 (002)

Proporcionando um momento de partilha de sabores e saberes entre jovens e seniores, o Município de Vila Nova de Cerveira organiza mais um momento de confraternização, conjugando gastronomia, cultura e animação.

Com início às 15h00, o tradicional Magusto vai contar cerca de 100kgs de castanha assada e vários litros de vinho verde da região. Dinamizando a preservação dos usos e costumes, mantendo viva a tradição do ciclo do linho, a Associação Recreativa e Cultural de Nogueira volta a ser presença habitual para dar a conhecer todo o processo do tratamento e produção do linho e, numa homenagem ao legado cultural da tradição minhota, vai recriar a tradicional Espadelada do Linho.

Em simultâneo, os presentes são envolvidos na entoação de cantares tradicionais ou, para os mais corajosos, num pezinho de dança com folclore da Associação Recreativa e Cultural de Nogueira e o Rancho Folclórico de Sopo.

O convite está lançado para comemorar o Dia de São Martinho, em Vila Nova de Cerveira!

PROVEDORAS TRANSFRONTEIRIÇAS VISITAM CRECHES EM CERVEIRA

Prosseguindo o trabalho de proximidade através do contacto com a realidade de entidades e equipamentos/serviços de Vila Nova de Cerveira e de Tomiño, que são ou podem ser partilhados, as provedoras transfronteiriças elegeram a área da Educação para uma visita no terreno.

IMG_9497

Maria de Lurdes Cunha e Zara Pousa Arbones estiveram, esta quarta-feira à tarde, na Creche e Jardim de Infância da Santa Casa da Misericórdia e na Creche do Centro Social e Paroquial de Campos, onde realizaram uma visita guiada às instalações e se inteiraram das boas relações que existem com os tomiñenses na partilha deste serviço, consubstanciadas numa significativa taxa de utilização de bebés e crianças oriundos do outro lado do rio Minho.

Uma das dificuldades mencionadas e consensual prende-se com a intenção de agendamento de intercâmbios ou visitas de âmbito escolar, que esbarra sempre num enorme processo burocrático por se tratar de dois concelhos de países diferentes mas que, geograficamente, estão ligados por uma ponte de algumas centenas de metros.  

Esta foi a segunda visita a equipamentos, depois de em outubro passado, as provedoras transfronteiriças terem iniciado estes contactos mais próximos, conhecendo a forte dinâmica transfronteiriça da Piscina Municipal de Vila Nova de Cerveira.

De sublinhar que a figura da provedoria transfronteiriça integra o projeto da Agenda Estratégica Cooperação Transfronteiriça "Amizade Cerveira Tomiño", cofinanciado pela Interreg V A.

MINHO E GALIZA DEBATEM ORÇAMENTO PARTICIPATIVO TRANSFRONTEIRIÇO

Dezoito entidades trabalham em 9 propostas de cooperação entre Cerveira e Tomiño

A segunda edição do Orçamento Participativo Transfronteiriço (OPT) começa a dar os seus frutos. No total, 18 entidades estão a trabalhar na elaboração de 9 propostas de cooperação entre Cerveira e Tomiño, distribuídas pelas três áreas de ação: Educação e Cultura, Desporto e Lazer e Território e Ambiente. A apresentação de propostas está a decorrer até ao próximo dia 30 de novembro.

NEWSLETTER EVENTOS

Qualquer iniciativa deverá ser apresentada obrigatoriamente pelo menos por uma entidade, uma associação ou um cidadão particular de cada um dos dois concelhos. O envio das propostas realiza-se através de um formulário disponível na web (participacerveiratomino.eu) e poderá fazer-se acompanhar de um vídeo promocional com um máximo de 3 minutos. Esta mesma página tem à disposição o público um fórum de debate, com o objetivo de proporcionar o intercâmbio de ideias ou estabelecer possíveis parcerias para os projetos.

Entretanto, algumas entidades estão a trabalhar em simultâneo na elaboração de várias propostas, e uma equipa técnica do OPT está a prestar o apoio necessário às entidades para levar a cabo as ideias previstas.

O Orçamento Participativo Transfronteiriço trata-se de um projeto pioneiro na Euroregião Galicia-Norte de Portugal que visa implicar as populações de Cerveira e Tomiño na procura de soluções para as necessidades comuns. Integra a Agenda Estratégica para a Cooperação Transfronteiriça Amizade Tomiño-Cerveira, projeto cofinanciado ao 75% polo Programa INTERREG VA POCTEP, fundos FEDER da União Europeia.

Uma vez finalizado o prazo de apresentação, as propostas serão analisadas até ao dia 7 de dezembro e, após um período de reclamação, cerveirenses e tomiñenses podem votar no seu projeto preferido entre o 20 de dezembro de 2017 e o 20 de fevereiro de 2018 na própria web do OPT.

Mais informação sobre o OPT 2018: http://participacerveiratomino.eu/

CERVEIRA RECEBE "O ASSASSINATO DE MACÁRIO" PELAS COMÉDIAS DO MINHO

“O Assassinato de Macário” chega ao palco da ‘Vila das Artes’

As Comédias do Minho estão a apresentar, nos cinco municípios do Vale do Minho, “O Assassinato de Macário”, o novo espetáculo de teatro, com criação de Tânia Almeida, atriz residente desta companhia de teatro. O encerramento deste roteiro teatral está marcado para Vila Nova de Cerveira, de 23 a 26 de novembro, com quatro representações em outras tantas freguesias do concelho.

O Assassinato de Macário - foto

A partir da obra de Camilo Castelo Branco, “O Assassinato de Macário” é uma comédia, das antigas, do tempo da Maria Cachucha e da expressão "prosódia", de um tempo em que não havia google nem wikipédia para procurar o significado da figura e estilo supracitados. Para Tânia Almeida, “tal como uma nota musical ou a mola de um sofá, vamos tentar vergar, distender ou comprimir uma cena. Como artífices do tablado iremos afinar todas as peças, almejando construir uma só, feita de teatro, cómico”.

De acordo com a sinopse do espetáculo de teatro: “A melodia do coração tem um ritmo próprio. Ele há amores que juram somente finar com as notas da Sra. Morte. Contudo, também os há que acabam em “quatro tempos”, desafinam mesmo antes de chegar ao altar. É neste verdadeiro compasso que Itelvina se encontra em relação a Macário e, por conta disso, a “tropicaliente” mexicana transtorna a pulsação de se pai Barnabé, cujo único ensejo é descansar numa casa de campo com repuxo”.

De entrada gratuita, “O Assassinato de Macário” está a percorrer os cinco concelhos do Vale do Minho, com passagem marcada para Vila Nova de Cerveira de 23 a 26 de novembro. São quatro espetáculos, em quatro freguesias do concelho, a saber: dia 23 (quinta-feira), às 21h00, no Salão Paroquial de Covas; dia 24 (sexta-feira), às 21h30, no Cineteatro de Cerveira; no dia 25 (sábado) é a vez da freguesia de Loivo acolher a peça, às 21h30 na sede da Junta; e para encerrar, no domingo 26 de novembro, às 17h00, no Centro de Cultura de Campos.

PEDALAR E CAMINHAR NA 3ª MELHOR ECOPISTA DA EUROPA

Os municípios do Vale do Minho organizam a iniciativa “Pedalar e Caminhar Pelas Greenways”, domingo, 12 de novembro, celebrando o título de 3ª melhor Via Verde da Europa.

unnamed

46 Kms de ecopista mereceram o título de 3ª Melhor Via Verde da Europa – Via de Excelência, atribuído recentemente pela Associação Europeia Greenways (E.G.W.A.) e pela União Europeia.

“Pedalar e Caminhar Pelas Greenways” começa em Seixas (Caminha), às 9h00 e termina às 12h15, junto à ponte internacional de Monção. Ao longo do percurso, em bicicleta, estão programadas passagens do testemunho entre Lanhelas (Caminha) e Gondarem (Cerveira), às 9h30, entre Vila Meã (Cerveira) e São Pedro da Torre (Valença), às 10h30 e entre Friestas (Valença) e Lapela (Monção), às 11h45. Em cada um dos pontos, os interessados, podem participar em bicicleta, a pé, em patins e em skate juntando-se à iniciativa.

Corredor Verde do Rio Minho

A aposta concertada dos municípios de Monção, Valença, Cerveira e Caminha permitiu potenciar a Ecopista criando um corredor verde, paralelo ao rio Minho, com 46 Kms de extensão.

Património e Natureza Singulares

A Ecopista proporciona passeios por vinhedos, campos de cultivo, contactos com o rio Minho, ribeiros e vistas sobre um vasto património edificado. Alguns miradouros proporcionam vistas privilegiadas para o rio Minho e as veigas. As pesqueiras, as praias fluviais e ínsuas, inseridas na Rede Natura 2000 e um vasto património edificado permitem pequenas escapadas complementares à ecopista.

Reforço da Oferta Turística

A Ecopista está destinada a passeios pedonais, de bicicleta, patins em linha, skate e tem reforçado a oferta turística da região com um produto de natureza que mostra alguns dos aspetos mais cativantes do Vale do Minho.

ONDE SE SITUA A SEDE DA CASA CERVEIRENSE EM LISBOA?

A Casa Cerveirense em Lisboa acaba de obter instalações na Freguesia de Santa Maria dos Olivais, mais precisamente na Rua Cidade de Vila Cabral, Lote 352, em Olivais Norte.

Capturar1

O anúncio foi ontem feito pela Presidente da Direcção daquela instituição regionalista, no decorrer do almoço comemorativo do 8º aniversário, ontem realizado na Quinta da Valenciana, em Fernão Ferro, no concelho de Sesimbra.

A cedência de instalações resulta de um acordo com o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana, I.P.
A escassa distância do Aeroporto de Lisboa, da Segunda Circular, da avenida de Berlim, avenida Infante D. Henrique e da avenida Marechal Gomes da Costa, a sede da Casa Cerveirense beneficia de situação privilegiada devido à da proximidade de proximidade de magníficos parques urbanos constituídos por extensas zonas verdes, de entre os quais se destaca o Parque Urbano do Vale Fundão, um local excelente para a comunidade cerveirense levar a efeito algumas das suas actividades regionalistas.
É caso para dizer: começou uma nova fase da vida para a Casa Cerveirense em Lisboa!

Capturar2

CASA CERVEIRENSE EM LISBOA JÁ POSSUI INSTALAÇÕES PARA FUNCIONAMENTO DA SEDE SOCIAL

O anúncio foi dado a conhecer pela Drª Paula Brito, Presidente da Direcção, durante o Almoço Cerveirense que hoje juntou cerca de 4 centenas de conterrâneos em Fernão Ferro, no concelho de Sesimbra

No dia em que a Casa Cerveirense comemorava o seu 8º aniversário, as gentes de Vila Nova de Cerveira receberam a melhor prenda que há muito tempo aguardavam: A Casa Cerveirense em Lisboa acaba de obter instalações na Freguesia de Santa Maria dos Olivais, mais precisamente na Rua Cidade de Vila Cabral, Lote 352, graças a um acordo com o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana, I.P. O anúncio foi feito pela Presidente da Direcção no decorrer do almoço hoje realizado na Quinta da Valenciana, em Fernão Ferro, no concelho de Sesimbra.

20171105_142417

A alegria foi imensa e a festa foi animada pelo Rancho Folclórico da Casa do Minho, curiosamente dirigido por um cerveirense – o sr. Paulo Duque – que também exerce as funções de Vice-Presidente daquela associação regionalista.

Apesar da Casa Cerveirense em Lisboa contar com 8 anos de existência, o regionalismo cerveirense na capital lisboeta remonta aos começos da década de oitenta do século passado, altura em que começaram a realizar anualmente os chamados “almoços cerveirenses”. Estes tiveram lugar durante vários anos consecutivos e eram organizados pela “Casa Cerveirense”, uma associação que reunia numas instalações na zona da Freguesia de Benfica mas que, contudo, jamais veio a ser legalmente constituída e que veio a desaparecer.

Entretanto, um punhado de cerveirenses tomou a corajosa iniciativa de reerguer na capital a bandeira do seu concelho e retomar o regionalismo, logrando agora obter as instalações onde passará a funcionar a sua sede social na capital do país. E o caminho está agora aberto para maiores e melhores realizações em prol de Vila Nova de Cerveira e dos cerveirenses, o mesmo é dizer do Minho!

20171105_142440

20171105_142438

23130930_1634338086602894_7885856748122669869_n

23131783_1634338523269517_1194311915396688242_n

23132132_1634338263269543_1562195003182386365_n

23167556_1634338679936168_221043208407891489_n

23167628_1634338389936197_7356903633400697360_n

23319405_1634339166602786_1270634346887609333_n

20171105_135418

22851905_2022235561324703_6752628805664317103_n

23231513_2026017937613132_8613027933982689746_n

20171105_143944(0)

Capturar1

Capturar2