Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BRACARENSES CAMINHAM CONTRA O AVC

Braga no centro das comemorações do Dia Mundial do AVC. ‘Corrida e Caminhada Vital contra o AVC’ realiza-se a 29 de Outubro

No ano em que Braga foi eleita pela Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (SPAVC) como Cidade das comemorações do Dia Mundial do AVC, realiza-se a 29 de Outubro a 4.ª edição da ‘Corrida e Caminhada Vital Contra o AVC’. A iniciativa é organizada pelo Município de Braga, Hospital de Braga, SPAVC e Núcleo de Estudantes de Medicina da Universidade do Minho (NEMUM).

3

Com esta iniciativa, pretende-se alertar a população para os riscos do AVC, as suas manifestações e tratamentos, assim como sensibilizar para a sua prevenção através da adopção de um estilo de vida saudável.

Na apresentação do evento, realizada hoje, dia 16 de Outubro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, Sameiro Araújo, Vereadora do Desporto e Juventude, salientou a aposta que o Município tem vindo a fazer nos últimos quatro anos na criação de programas de actividade física para todas as faixas etárias. “Braga é cada vez mais uma Cidade voltada para a actividade física e para a prática desportiva que são factores determinantes para a prevenção dos riscos de AVC”, afirmou a vereadora, referindo que a organização espera chegar aos dois mil participantes.

A ‘Corrida & Caminhada Vital Contra o AVC’, que se realiza no âmbito do Dia Mundial do AVC, terá um percurso de 9km e a caminhada de 3km, tendo ambas como ponto de partida e chegada a Avenida Central. No local decorrerá também um rastreio para detectar factores de risco vascular que será realizado pelo NEMUM. 

As inscrições podem ser feitas online através do site do Hospital de Braga, em www.hospitaldebraga.pt, até ao dia 23 de Outubro. A participação tem o custo simbólico de dois euros.

O evento conta com as parcerias da Cruz Vermelha – Delegação de Braga, Sabseg, Inatel, Agrupamento de Escuteiros 660 de Montariol, Regimento de Cavalaria nº6, Associação de Atletismo de Braga e Comando Distrital de Braga da Polícia de Segurança Pública.

4

MUNICIPIO DE MONÇÃO COMPARTICIPA COMPRA DE MEDICAMENTOS A 50 IDOSOS COM RENDIMENTOS E PENSÕES BAIXAS

Cartões de banda magnética para utilização nas 6 farmácias do concelho, parceiros da autarquia na implementação do programa de Comparticipação Municipal em Medicamentos, começaram a ser entregues esta semana. O valor anual por pessoa não poderá ultrapassar 160 euros, correspondendo ao montante de 8 mil euros inscrito no orçamento municipal.

Medicamentos

Concluído o procedimento concursal para a atribuição da comparticipação municipal em medicamentos, o Município de Monção começou esta semana a proceder à entrega dos respetivos cartões de banda magnética para utilização nas 6 farmácias do concelho aos 50 idosos selecionados.

As candidaturas, destinadas a idosos com idade igual ou superior a 66 anos ou portadores de doença crónica ou outras doenças similares, decorreram entre 18 de julho e 1 de agosto, tendo concorrido a esta comparticipação municipal 81 idosos do concelho.

O relatório preliminar foi aprovado na reunião do executivo municipal do passado dia 28 de agosto, seguindo-se um período de dez dias de audiência pública, não tendo sido apresentada qualquer reclamação. O passo seguinte foi a aprovação do relatório final e, nesta semana, a entrega dos cartões de banda magnética aos beneficiários.

A comparticipação municipal em medicamentos é um projeto solidário que tem como finalidade atenuar as dificuldades sentidas pelos idosos do concelho com rendimentos e pensões baixas, tratando-se, dessa forma, de um apoio destinado a minorar situações de fragilidade social.

Esta medida solidária traduz-se na comparticipação de 75% em cada compra de medicamentos com receita médica do Serviço Nacional de Saúde (SNS), sendo os restantes 25% suportados pelo beneficiário. O valor anual por pessoa não poderá ultrapassar 160 euros, correspondendo ao montante de 8 mil euros inscrito no orçamento municipal.

Fernando Silva

“SEMENTEVITAL III - CUIDAR PARA COLHER” PROMOVEU A SAÚDE MENTAL EM AMARES

Promover a partilha e a divulgação do trabalho, das experiências e dos modelos de intervenção comunitária no âmbito da promoção da saúde mental foram os objetivos centrais da iniciativa “SeMenteVital III – cuidar para colher” promovida, durante o dia de ontem, em Amares, pela Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) de Amares do ACeS Cávado II - Gerês/ Cabreira, em parceria com a Ordem dos Enfermeiros, o Município de Amares, a Delegação da Cruz Vermelha Portuguesa de Amares e o Agrupamento de Escolas de Amares.

DSC07925

Organizada pelo terceiro ano consecutivo, a iniciativa pretendeu, ainda, refletir sobre a importância do acompanhamento da pessoa com doença mental em contexto comunitário e fomentar a análise das dificuldades/barreiras que possam a comprometer, a efetiva implementação, das equipas domiciliárias de cuidados continuados e integrados em saúde mental nos cuidados de saúde primários.

Na abertura da sessão, a vereadora da Ação Social do Município de Amares, Cidália Abreu, saudou esta iniciativa, assim como, todos os parceiros e participantes, destacando “a importância de criar estes espaços de reflexão, partilha e divulgação do trabalho existente para perceber quais as necessidades existentes e quais as melhores estratégias de ação e de promoção da saúde mental”.

Lembrando o impacto que “estes problemas podem ter na vida familiar, laboral, profissional e social das pessoas”, Cidália Abreu, sublinhou “a importância do tratamento e, particularmente, das melhores estratégias de prevenção das perturbações mentais”, bem como, o papel que as várias entidades locais, nomeadamente o Município de Amares, assumem na implementação de programas que pretendem “promover o bem-estar psicológico das populações”.

A sessão de abertura contou, também, com os testemunhos do Diretor Executivo do ACES Cávado II Gerês/Cabreira, Nuno Oliveira, do representante da Secção Regional do Norte da Ordem dos Enfermeiros,Leonel Fernandes, da Diretora do Agrupamento de Escolas de Amares, Flora Monteiro, e da Coordenadora da UCC de Amares, Fernanda Pombal.

O programa dividiu-se em dois momentos: o primeiro, no período da manhã, decorreu na Delegação da Cruz Vermelha de Amares e foi composto por uma oficina dedicada ao tema “Promoção da saúde mental, estratégias nos locais de trabalho”, da responsabilidade de Elsa Almeida, Inês Santos e Olga Ribeiro; o segundo aconteceu, da parte da tarde, no Auditório Conde de Ferreira, e contou com dois painéis em que foram abordados os temas: “Promovendo a saúde mental…” e “Doença mental, depois do diagnóstico que futuro?”.

O primeiro painel, moderado por Carla Faria, contou com as intervenções de Jorge Façanha (“Projeto + Contigo: promoção da saúde mental e prevenção de comportamentos suicidários na comunidade educativa), Otília Queirós (Promoção da Saúde Mental na infância e adolescência) e Rafael Leite (Saúde Mental Positiva sempre à mão).

Já o segundo painel, moderado por Manuel Joaquim Passos, ficou a cargo de Armando Mucha (“A equipa domiciliária do CCISM, da lei à implementação”), Miguel Durães (“Recovery IPSS, um modelo a seguir…”) e Analisa Candeias (“Intercomunicare, um projeto de intervenção comunitária”)

“SeMenteVital III – cuidar para colher”inseriu-se no âmbito da comemoração do dia Mundial da Saúde Mental, que se celebra anualmente, desde 1992, a 10 de outubro.

DSC07938

DSC07948

DSC07987

“FREUD, ALÉM DA ALMA”, DE JOHN HUSTON EM EXIBIÇÃO NO VALADARES, TEATRO MUNICIPAL DE CAMINHA

Ciclo de Cinema e Saúde Mental continua sexta-feira, dia 13, pelas 21H45

A partir de sexta-feira, o Ciclo de Cinema e Saúde Mental vai decorrer no Valadares, Teatro Municipal de Caminha. Assim, sexta-feira, dia 13, está em cartaz o filme “Freud, além da alma”, de John Huston, EUA, 1962, que será comentado por dois convidados: Mafalda Ribeiro, psicóloga da Associação Methamorphys e Ricardo Lopes, empresário. A sessão começa às 21h45. A entrada é livre.

O Ciclo de Cinema e Saúde Mental ocupa as noites de sexta-feira. O ciclo começou na semana passada, com a exibição do filme “Psico”, de Alfred Hitchcock, EUA, 1960. No dia 20, estará em cartaz o filme “Voando sobre um ninho de cucos”, de Milos Forman, França, 1975 e, encerra com “O Inquilino”, de Roman Polanski, França, 1976.

“Freud, além da alma”, de John Huston conta nos principais papéis com Montgomery Clift, Susannah York, Larry Parks, Susan Kohner, Eileen Herlie, Fernand Ledoux e David McCallum (2). Trata-se de um “filme pseudo-biográfico que retrata 5 anos na vida de Freud. Numa altura em que a maior parte dos psicólogos se recusavam curar os pacientes com histeria, porque acreditavam que estes pretendiam apenas chamar a atenção, Freud aprende a utilizar a hipnose com o objetivo de descobrir as razões dessa psicose. Interessa-se assim pelo caso de um rapaz cujo ódio pelo pai se transforma num amor incestuoso pela sua mãe, uma falha que Freud encontra nele próprio”.

O Ciclo de Cinema e Saúde Mental é uma organização da Locus Cinemae - Associação de Cinema de Caminha em parceria com Associação de Psiquiatria e Saúde Mental de Viana do Castelo e Methamorphys – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Humano.

‘CANCRO COM HUMOR’ NAS TERMAS DE MELGAÇO

Este sábado, dia 14 de outubro, pelas 21h00, na Fonte das Termas

As Termas de Melgaço estão no roteiro de ‘Cancro com Humor’. Marine Antunes vai estar no município mais a norte de Portugal para apresentar o seu mais recente livro, ‘Cancro com Humor 2 – É possível ser feliz no caos.’, no próximo dia 14 de outubro, pelas 21h00. Sempre bem-disposta e sem tabus, Marine vai partilhar a sua experiência enquanto doente oncológica, desde a fase do diagnóstico até ao tratamento.

Fonte das Termas de Melgaço

Nesta obra, Marine apresenta-se mais madura e profunda, com um testemunho mordaz e autêntico. ‘Cancro com Humor 2 – É possível ser feliz no caos.’ é um livro biográfico, de crónicas humorísticas, inspirador, tocante e escrito na primeira pessoa, que é dirigido não só aos doentes oncológicos, mas também a cuidadores, sobreviventes, médicos e pessoas sem cancro. Marine é uma sobrevivente de cancro que imediatamente após ter descoberto a doença decidiu não dar tréguas e fazer dela um verdadeiro tema para muitas e longas horas de humor e comédia. «Cancro com Humor promove a felicidade, a desmistificação de tabus, a luta contra o cancro com carisma, com humor, com amor próprio.’, conta a autora, elevando que ‘é essencial substituir o habitual discurso negativo, por um testemunho positivo, vencedor e encorajador! Não vale a pena perguntar: "Porquê Eu?".»

Marine Antunes está percorrer Portugal desde o dia 9 de setembro, numa carrinha pão-de-forma, promovendo o livro. Para o lançamento deste segundo livro, Marine contou com o apoio da OncoDNA, empresa belga líder em medicina oncológica de precisão e do jornalista Júlio Magalhães que escreveu o prefácio.

A sessão é aberta ao público em geral.

Sobre o projeto

O Projeto Cancro com Humor é, para a sua autora, uma forma diferente de encarar o cancro. Cansada de falar de cancro a sussurrar e com palavras medidas, Marine, através do blogue, das palestras, dos livros e dos textos que escreve diariamente, partilha o seu ponto de vista sobre o mundo do cancro, propondo que se fale e se viva com humor. Inspirada diariamente pelas histórias corajosas dos seus carequinhas, quebra barreiras e encara o cancro de frente. Sobreviventes, cuidadores, doentes oncológicos e todos os que vivem a vida com um sorriso, encontram neste projeto uma casa onde toda a gente é bem-vinda e nenhuma palavra é proibida.

Marine Antunes, tem 27 anos e criou o projeto Cancro com Humor em 2013. Sobrevivente de cancro (linfoma) aos 13 anos, Marine tem escolhido sempre o humor. Otimista convicta, utiliza o humor e a vulnerabilidade para contar a sua história sem tabus e sem medos. Escreveu o primeiro livro em 2013 e em 2016 desafiou-se a escrever o segundo livro, lançado em Agosto de 2017 e que conta com o prefácio do jornalista Júlio Magalhães. Apresenta as suas palestras Cancro com Humor pelo país inteiro e não só: em 2016 o Brasil recebeu-a e nomeou-a Embaixatriz para a Europa da Papcam Plataforma de Assistência do Paciente de Câncer Maringá. É cronista do Jornal i (escreve todas as quintas-feiras) e escreve diariamente nas suas redes sociais e, sempre que pode, no blogue. Fundou e presidiu a Associação Cancro com Humor (atualmente extinta), lançou a banda-desenhada Cancro com Humor, participou em inúmeras ações de sensibilização. Venceu o prémio Jovem Inspirador 2013 e Mulheres Extraordinárias da Zilian.

MUNICÍPIO DE ESPOSENDE SENSIBILIZA PARA A PREVENÇÃO DO CANCRO DA MAMA

Campanha Outubro Rosa

À semelhança de anos anteriores, o Município de Esposende vai levar a efeito a campanha Outubro Rosa, associando-se, assim, à Liga Portuguesa Contra o Cancro na consciencialização da sociedade, particularmente das mulheres, para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do cancro de mama.

OUTDOOR_CIDADE_ENVIAR2017_PRINT

Assim, na próxima sexta-feira, dia 13 de outubro, pelas 21h30, na Casa da Juventude, e assinalando o Dia Mundial da Saúde da Mama, irá realizar-se uma tertúlia com o tema “A minha história pode ser a tua…”. Esta tertúlia pretende quebrar silêncios, partilhar histórias de vida e sensibilizar para a importância do diagnóstico precoce. A iniciativa contará com a presença de Cristiana Fonseca, da Liga Portuguesa Contra o Cancro, e a partilha de alguns testemunhos de mulheres que viveram a doença.

No dia 22 de outubro, pelas 10h30, no Parque junto às Piscinas Foz do Cávado, decorrerá uma aula de yoga e pilates, apelidada “Amigas do peito!”, que contará com a colaboração da Clínica IRISMED. Reconhecendo os enormes benefícios que a prática desportiva representa na saúde das mulheres, esta atividade visa apelar à prevenção através da adoção de estilos de vida mais saudáveis.

Tal como tem vindo a suceder, o Município, em parceria com a Associação Comercial e Industrial de Esposende (ACICE), convida também os comerciantes do concelho a associarem-se a esta causa, através da decoração das suas montras de rosa ao longo deste mês.

As IPSS’s do concelho são desafiadas a realizarem o Dia Rosa na instituição, convite extensivo às escolas, as quais, de forma a promover a sensibilização dos mais novos, têm também a oportunidade de realizar visitas ao Laboratório de Investigação Pedagógica (LIP) da Liga Portuguesa Contra o Cancro. Destinado a fomentar a consciencialização, formação e prevenção do cancro na população jovem, o LIP permite a elaboração de experiências relacionadas com a oncobiologia, possibilitando conciliar conceitos básicos adquiridos, segundo os planos curriculares em vigor, com a experimentação prática. Deste modo, os alunos terão a possibilidade de contactar com investigadores, estabelecendo contacto direto e personalizado com o mundo da investigação.

Participar na onda do Outubro Rosa é fácil e está ao alcance de todos, de forma individual ou em grupo, promovendo uma atividade para grupos organizados ou simplesmente passando a palavra. De acordo com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, estima-se que na Europa surjam todos os anos 430 mil novos casos de cancro de mama, e que uma em cada dez mulheres venha a desenvolver a doença antes dos 80 anos. Em Portugal são detetados, anualmente, cerca de 4500 novos casos, sendo que, se tratados logo de início apresentam uma taxa de cura que pode chegar aos 95%.

MUNICÍPIO DE BRAGA SENSIBILIZA BRACARENSES PARA A PREVENÇÃO DO CANCRO DA MAMA

‘Outubro Rosa’ sensibiliza população Bracarense para prevenção do cancro da mama. Actividades decorrem entre os dias 7 e 30 deste mês

‘Prevenir, Apoiar e Combater’ é o mote do ‘Outubro Rosa’, um programa promovido pelo Município de Braga em parceria com entidades e associações do Concelho que trabalham na área da saúde, mais especificamente no apoio às vítimas de cancro da mama e seus familiares.

CMB04102017SERGIOFREITAS0000009201

A edição deste ano conta com a realização de um jantar de gala, um concerto, fóruns de partilha de ideias e experiências, sessão de maquilhagem para doentes oncológicas e uma caminhada, entre outras iniciativas.

São várias as entidades e associações que mais uma vez aceitaram o desafio do Município e pensaram as iniciativas a realizar, entre eles o Hospital de Braga, ACES Braga, Delegação de Braga da Liga Portuguesa Contra o Cancro, Rosa Vida, e o Movimento Vencer e Viver.

Na apresentação da iniciativa, realizada hoje, 04 de Outubro, no Hospital de Braga, a vereadora Sameiro Araújo salientou que o ‘Outubro Rosa’ é um programa que pretende “celebrar a vida” de todos quantos conseguiram ultrapassar a doença. “Este mês rosa é dedicado às mulheres guerreiras que venceram a doença e que continuam a ser mulheres bonitas, de corpo inteiro”, referiu Sameiro Araújo.

A vereadora agradeceu a todas as entidades que responderam afirmativamente ao desafio lançado pelo Município com o objectivo de desenvolver um vasto conjunto de actividades que visam, sobretudo, “sensibilizar a população para a prevenção do cancro da mama e para o apoio que estes doentes necessitam durante os tratamentos”. Sameiro Araújo alertou ainda para a importância das acções de angariação de fundos que servem para “ajudar quem realmente mais precisa, através da compra de próteses, soutiens, perucas ou apoio psicológico”.

De referir que no ano passado no âmbito destas iniciativas foi possível, com o apoio de todos os bracarenses, angariar para as associações de apoio a doentes com cancro da mama do concelho, para integração das utentes na vida activa, cerca de 11 500 euros. 

CMB04102017SERGIOFREITAS0000009203

Programa OUTUBRO ROSA:

  • 7 Outubro: “Outubro Rosa na Rua”

Largo da Sra. A Branca e Largo Barão de S. Martinho

Acções de sensibilização e venda de bilhetes para as actividades a desenvolver

  • 13 Outubro: “Jantar Rosa vida”

Colunata de Eventos | 20h00

  • 14 Outubro: “Desfile Rosa Vida – Elsa Barreto“

Mosteiro de Tibães | 21h00

  • 20 Outubro 10h30: “Sessão esclarecimento Programa Pulsar”

Hospital de Braga

  • 20 Outubro 14h30: “Workshop Maquilhagem”

Hospital de Braga

  • 19 a 21 de Outubro: “Outubro Rosa no Braga Parque“
  • 22 Outubro: “Pink Run”

Caminhada Solidária | Largo da Sra. a Branca | 10h00

  • 27 Outubro: Fórum “A vida dentro do meu peito”

Auditório Fundação Bonfim (Escola de Música do Carandá) | 21h30

  • 28 Outubro: “Concerto Rosa”

Canto D´Aqui e Primo Convexo | Auditório Vita | 21h30

  • 30 Outubro: “Na escola o Outubro é Rosa”

Exposição dos trabalhos realizados pelas escolas do Concelho

CMB04102017SERGIOFREITAS0000009205

BRAGA APRESENTA PROGRAMA "OUTUBRO ROSA"

Apresentação do Programa ‘Outubro Rosa’: Quarta-feira, dia 4 de Outubro, às 15h00, no Auditório 3 do Hospital de Braga

O Município de Braga apresenta o programa ‘Outubro Rosa’, em conferência de imprensa que terá lugar amanhã, Quarta-feira, dia 4 de Outubro, às 15h00, no Auditório 3 do Hospital de Braga.

Através do mote “Prevenir, Apoiar, Combater”, esta iniciativa tem como objectivo assinalar o mês internacional de Prevenção do Cancro da Mama.

Ao Município de Braga juntam-se várias instituições parceiras que trabalham na área da saúde, mais especificamente na luta contra o cancro da mama, como é o caso do Hospital de Braga, do Agrupamento de Centros de Saúde de Braga, da Delegação de Braga da Liga Portuguesa Contra o Cancro, do Movimento "Vencer e Viver” e do Rosa Vida.

AMARES COMEMORA DIA MUNDIAL DA SAÚDE MENTAL

No âmbito da comemoração do dia Mundial da Saúde Mental, que se celebra anualmente, desde 1992, a 10 de outubro, a Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) de Amares do ACeS Cávado II - Gerês/ Cabreira, em parceria com a Ordem dos Enfermeiros, o Município de Amares, a Delegação da Cruz Vermelha Portuguesa de Amares e o Agrupamento de Escolas de Amares, vai realizar, pelo terceiro ano consecutivo, o evento “SeMenteVital III – cuidar para colher”. A iniciativa vai ter lugar no próximo no dia 11 de outubro em Amares.

Cartaz final SeMenteVital III

O evento encontra-se organizado em dois momentos: o primeiro, no período da manhã (a funcionar das 9h30 às 12h30, na Delegação da Cruz Vermelha de Amares), vai contar com uma oficina cujo tema é “Promoção da saúde mental, estratégias nos locais de trabalho”, dirigido a profissionais que desenvolvam o seu trabalho em instituições da área da saúde, educação, município e Instituições de Solidariedade Social, com capacidade de 30 participantes por sala. O segundo período, que decorrerá da parte da tarde, terá início às 14h15, no Auditório Conde Ferreira em Amares, e vão ser apresentados dois painéis com os temas “Promovendo a saúde mental…” e “Doença mental, depois do diagnóstico que futuro?”.

Este evento tem como objetivo fundamental a partilha e a divulgação do trabalho, das experiências e dos modelos de intervenção comunitária no âmbito da promoção da saúde mental. Pretende, ainda, refletir sobre a importância do acompanhamento da pessoa com doença mental em contexto comunitário. É intenção da organização, com a colaboração dos presentes, proceder à análise das dificuldades/barreiras que possam comprometer, a efetiva implementação, das equipas domiciliárias de cuidados continuados e integrados em saúde mental nos cuidados de saúde primários.

A participação é gratuita e dá direito a certificado de participação. Os interessados podem optar por se inscrever nos dois períodos ou apenas num deles de acordo com o interesse individual, sempre sujeita à capacidade do auditório.

Inscrições:https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSd_8S44yfIU6olb7pn45EP6T1VR0Ndp20Lv09Rq3uZDXa_J5Q/viewform

Mais informações: http://www.uccamares.com/noticias/sementevitaliiicuidarparacolher3acomemoracaododiamundialdasaudementaldauccamares

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS: NUNO SÁ PROMETE VACINAS GRATUITAS PARA AS CRIANÇAS

Com Nuno Sá, a Câmara de Famalicão vai pagar vacinas infantis. Candidato do PS à presidência do município com medidas para a saúde e desporto

“O nosso compromisso com os famalicenses é empreender todos os esforços para proporcionar mais qualidade de vida para todos.” É desta forma que o candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Nuno Sá, apresenta as medidas no âmbito da saúde, desporto e qualidade de vida, que fazem parte do programa de trabalho “Famalicão Mais Forte” para 2017-2021.

Nuno Sá numa brincadeira com uma criança em Fradelos

Nuno Sá afirma que “protocolar mais serviços de saúde à população com instituições públicas e privadas” é um ponto de partida “essencial”, acrescentando que tudo fará no desenvolvimento da Rede de Cuidados Primários da Saúde, em articulação com o Ministério da Saúde, tendo como meta “um médico de família para cada famalicense”. Além disso, o candidato do PS compromete-se a trabalhar em prol do alargamento da rede concelhia de cuidados continuados.

Existem vacinas que não estão contempladas no Plano Nacional de Vacinação. Mas, também essas, protegem as crianças de doenças graves e com sérias consequências. O candidato socialista assume o compromisso de lançar um programa municipal de comparticipação de vacinas infantis que não sejam financiadas pelo Serviço Nacional de Saúde para que todas as crianças de Famalicão tenham acesso a vacinação ampla, contribuindo para a prevenção de doenças, aumentando a segurança das crianças e famílias.

Trata-se de um investimento não apenas na saúde individual de cada criança famalicense como também de um investimento em saúde pública e qualidade de vida para o concelho. É uma medida seguida em Portugal por outras Câmaras do Partido Socialista que Nuno Sá quer lançar em Vila Nova de Famalicão.

NOVOS EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS

No desporto, enquadrado no programa “Famalicão mais Forte” como essencial num concelho mais saudável, Nuno Sá pretende retomar os investimentos em equipamentos desportivos, que foram suspensos com o atual presidente da Câmara. “O último pavilhão desportivo construído no concelho de Famalicão foi inaugurado por Armindo Costa, em Vermoim, há 10 anos”, lembra Nuno Sá.

Assim, no âmbito do desporto, Nuno Sá irá construir a ecopista Famalicão-Gondifelos (outro falhanço da maioria PSD-CDS) e novas vias cicláveis no concelho, aproveitando para dinamizar o Parque de Campismo de Gondifelos e a zona verde da antiga fábrica de papel.

A criação de uma Pista de Pesca Desportiva no Rio Ave, em Ribeirão, a construção de novas piscinas municipais na freguesia do Louro e na União de Freguesias de Vale São Cosme, Telhado e Portela, assim como a construção de novos pavilhões desportivos municipais na União de Freguesias de Avidos e Lagoa, na União de Freguesias de Gondifelos, Cavalões e Outiz e na freguesia de Nine são exemplos de investimentos a realizar nas freguesias levando desporto e lazer a todo o concelho.

“Comigo na presidência da Câmara Municipal vamos retomar um ciclo de desenvolvimento em Vila Nova de Famalicão”, aponta o candidato do PS.

Descarregue o programa de Nuno Sá, na íntegra, para o seu computador ou telemóvel: http://www.nunosa.pt/programa-eleitoral.html.

PAN DÁ PRIORIDADE À SAÚDE E EDUCAÇÃO NO ORÇAMENTO DE ESTADO

PAN coloca Saúde e Educação na linha da frente das negociações para o Orçamento do Estado

  •       -  Reforço de Nutricionistas, Psicólogos e intérpretes de Língua Gestual Portuguesa no Serviço Nacional de Saúde
  •       -  Distribuição de fruta a crianças do pré-escolar
  •       -  Distribuição de bebidas vegetais nas escolas 1º ciclo e pré-escolar
  •       -  Garantir compromissos mais sólidos com medidas de forte impacto na saúde e no bem-estar geral das pessoas

Após a terceira reunião com o Governo no âmbito do Orçamento do Estado 2018 (OE2018) para negociação de propostas, o PAN – Pessoas-Animais-Natureza definiu como prioritário um compromisso mais sólido com as pessoas nas áreas da Saúde e da Educação.

O PAN está a negociar com o Governo o reforço de nutricionistas no Serviço Nacional de Saúde (SNS), uma medida que terá impacto direto na origem de muitos problemas de saúde e evitará soluções paliativas, cujo custo para o erário público é muito superior às alternativas preventivas. Para além disso, para serem nutricionalmente equilibradas as ementas vegetarianas devem ser programadas por nutricionistas. É da máxima importância que o OE2018 contemple a nutrição como fator chave para melhorar a saúde da população, alocando as verbas necessárias para garantir o direito humano a uma alimentação adequada, que só é possível se a população tiver acesso a alimentos saudáveis suficientes e a uma pedagogia nutricional realista e adequada.

O PAN está também a negociar um reforço dos psicólogos no Serviço Nacional de Saúde, bem como melhorias na integração efetiva e não precária destes profissionais. Existem apenas 598 psicólogos no SNS para um universo de 10 milhões de utentes, sendo Portugal o terceiro país do mundo com a taxa mais alta de pessoas com perturbações psicológicas. Segundo a Ordem dos Psicólogos, a contratação de cerca de 400 psicólogos para o Serviço Nacional de Saúde custaria 24 milhões de euros, mas pouparia ao Estado 123 milhões de euros em medicamentos comparticipados, internamentos hospitalares e baixas médicas. O exemplo do Agrupamento dos Centros de Saúde (ACES) do Pinhal Interior Norte é flagrante da necessidade deste investimento: existe apenas um psicólogo para uma população de 133.371 habitantes e, de acordo com os Censos de 2011, para um conjunto de 14 Unidades de Saúde.

Também em discussão está a proposta do PAN que pede uma bolsa de intérpretes de língua gestual no SNS. Apesar das propostas do Governo e dos avanços que têm sido feitos nesta matéria em várias instituições públicas, as pessoas surdas continuam a enfrentar sérias dificuldades de comunicação. A situação ganha especial relevância nos serviços de saúde. Os centros de saúde e hospitais não dispõem de intérpretes nem são legalmente obrigados a isso e o PAN pretende reverter esta situação. As barreiras não são só arquitetónicas, são também sociais, culturais e políticas. Todos devem ter acesso às diferentes oportunidades existentes – seja à cultura, aos espaços públicos, aos edifícios, às comunicações, aos serviços, à economia, à participação política – em condições de igualdade e, enquanto isso não acontecer, não podemos dizer que vivemos numa sociedade igual e justa para todos os cidadãos. O acesso à saúde trata-se de um direito fundamental de todos os cidadãos.

O PAN propõe também introdução no Programa de Ação Escolar da distribuição de fruta na pré-escola. Atualmente a legislação que institui o regime da fruta escolar é aplicável aos alunos do 1.º ciclo dos estabelecimentos de ensino públicos. O que o PAN pretende é alargar esta oferta aos alunos do pré-escolar, opção prevista pela União Europeia mas que não tem sido uma prioridade em Portugal.

 

Dados sobre a oferta alimentar nas escolas indicam que não estão a ser cumpridas as orientações da Direção-Geral da Educação para as ementas e refeitórios escolares, para os bufetes escolares e para as máquinas de venda automática. Isto é particularmente preocupante visto que, segundo o Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física 2015-2016, 25% das crianças e 32,3% dos adolescentes tem excesso de peso ou obesidade. Além disso, 69% das crianças e 66% dos adolescentes não consome a quantidade de fruta e hortícolas recomendada pela Organização Mundial da Saúde.

Após a aprovação do Projeto de Lei do PAN, em Março deste ano, para a disponibilização de uma opção vegetariana em todas as cantinas públicas, o partido entende que muito há ainda a fazer do ponto de vista da educação alimentar e da promoção de hábitos alimentares saudáveis que começam na infância, pelo que retoma uma medida já proposta no OE2017 e que prevê a distribuição de bebidas vegetais nas escolas. O regime jurídico aplicável à atribuição e ao funcionamento dos apoios no âmbito da Ação Social Escolar já prevê a distribuição gratuita de leite nas escolas, pelo que esta opção poderá acompanhar a necessidade de muitos pais e crianças que, por motivos de saúde, éticos e ambientais, não consomem leite de vaca e que continuam a ser discriminados por isso.

“Temos conhecimento de diversas interpretações acerca das alterações legislativas no que respeita à introdução da opção vegetariana nas cantinas públicas. Muitas vezes não são as mais corretas e saudáveis e por vezes não são as mais éticas, visto que continua a haver um certo estigma no que respeita às escolhas alimentares. A correta aplicação das leis depende do investimento real que se seguir e é este investimento que vai determinar a qualidade nutricional da alimentação dos portugueses que, por diversas razões, estão cada vez mais a optar por introduzir novos hábitos alimentares nas suas dietas e nas das suas famílias”, reforça o Deputado André Silva do PAN.

ASSOCIAÇÃO MELGACENSE APOIA DOENTE ONCOLÓGICO

O Centro de Apoio ao Doente Oncológico vai marcar presença na 17ª edição da Termatalia, que apresentam como a "maior feira internacional de turismo termal", de 20 a 23 de Setembro em Ourense, na Galiza.

O CADO está a organizar, com saída de Melgaço, no dia 21 de Setembro,  uma visita a Termatalia com o preço de 2 euros. A visita inclui, além da visita a maior feira internacional de turismos termal, uma visita pela cidade de Ourense. 

"A diversidade e a qualidade das estâncias termais são magníficas. Fazer termalismo é bom para qualquer pessoa, mas para um doente oncológico este tratamento ajuda muito ao corpo e mente", afirma Catarina Malheiro, coordenadora do CADO.

Para todas as informações sobre esta visita deixamos abaixo algumas imagens relativas ao evento. Para se inscrever, basta fazer junto do CADO.

Termalia 21

Termalia 2017

VIZELENSES CAMINHAM CONTRA O CANCRO

‘Zumba color e caminhada Vizela 2017’ pela Liga Portuguesa contra o Cancro

A Câmara Municipal de Vizela e a Liga Portuguesa contra o Cancro promovem mais uma vez, uma caminhada e aula de zumba - a ‘Zumba color e caminhada Vizela 2017’.

cartaz zumba 2017

O evento terá lugar no próximo dia 17 de setembro, um evento solidário cujas receitas reverterão para a Liga Portuguesa contra o Cancro – núcleo regional do norte.

A Zumba color e caminhada Vizela 2017 terão início no Espaço Multiusos, pelas 9h00, com uma pequena caminhada pelo centro da cidade, seguindo-se a aula de zumba color.

A participação nesta atividade terá um custo de 5,00€ (2,5€ até 12 anos), com a oferta de uma t-shirt, água e dois sacos de pó colorido, cujo valor reverterá totalmente para a Liga Portuguesa contra o Cancro – Núcleo do Norte.

A sensibilização da opinião pública, para a importância do trabalho desenvolvido pela Liga e o incentivo à prática desportiva são os principais objetivos desta iniciativa.

Contamos com a vossa participação e solidariedade!

MUNICIPIO DE MONÇÃO COMPARTICIPA COMPRA DE MEDICAMENTOS A 50 IDOSOS COM RENDIMENTOS E PENSÕES BAIXAS

As candidaturas, destinadas a idosos com idade igual ou superior a 66 anos ou portadores de doença crónica ou outras doenças similares, decorreram entre 18 de julho e 1 de agosto, tendo concorrido a este apoio municipal 81 idosos do concelho.O relatório preliminarfoi aprovado na reunião do executivo municipal do passado dia 28 de agosto, seguindo-se um período de dez dias de audiência pública, não tendo sido apresentada qualquer reclamação. O próximo passo éa aprovação do relatório final.

agenda

A comparticipação municipal em medicamentos é um projeto solidário que tem como finalidade atenuar as dificuldades sentidas pelos idosos do concelho com rendimentos e pensões baixas, tratando-se, dessa forma, de um apoio destinado a minorar situações de fragilidade social.

Destinando-se a um número máximo de 50 idososdo concelho com comprovada carência económica, esta medida solidária traduz-se na comparticipação de 75% por cento do encargo do utente na compra de medicamentos com receita médica do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A apresentação de candidaturas, destinadas a idosos comidade igual ou superior a 66 anos ou portadores de doença crónica ou outras doenças similares, decorreram entre 18 de julho e 1 de agosto, tendo concorrido a este apoio municipal 81 idosos.

O relatório preliminar foi aprovado na reunião do executivo municipal do passado dia 28 de agosto, seguindo-se um período de dez dias de audiência pública, não tendo sido apresentada qualquer reclamação. O próximo passo é a aprovação do relatório final.

Para Augusto de Oliveira Domingues, esta medida reforça a imagem de Monção como um concelho inclusivo, ajudando os idosos com pensões baixas a suportarem os encargos com a medicação. Sublinhou: “Esta medida traduz uma forma de fazer politica que se carateriza pela proximidade e solidariedade junto de quem mais necessita”. 

Os idosos abrangidos vão receber um cartão específico para utilização numa das seis farmácias existentes no concelho, parceiras do município neste projeto. O valor anual por pessoa não poderá ultrapassar 160 euros, correspondendo ao montante de 8 mil euros inscrito no orçamento municipal.

CERVEIRA APOIA INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL

Autarquia cerveirense adquire Mala NeuroSénior para as IPSS’s do concelho

Atendendo aos benefícios ao nível da estimulação cognitiva, o Município de Vila Nova de Cerveira adquiriu seis malas NeuroSénior para entregar às Instituições Particulares de Solidariedade Social do concelho. Autor do projeto esteve, esta quinta-feira, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a fazer uma demonstração prática aos técnicos das entidades presentes, e na qual também participou a Vereadora da Ação Social, Aurora Viães.

IMG_9065

O estímulo da memória, da atenção, do raciocínio, da motricidade e contrariar a solidão nos idosos são alguns dos objetivos do NeuroSénior, projeto lançado, em 2016, por Rui Santos, professor primário, durante a segunda edição da mostra “100% Alto Minho” da CEVAL, em Viana do Castelo, e na qual recebeu o Prémio Inovação.

O “NeuroSénior” consiste numa caixa de atividades de estimulação cognitiva, feitas em madeira por empresas de Viana do Castelo, para dar uma resposta integrada às necessidades de ocupação e estimulação de idosos, com ou sem demência.

Perante os benefícios e resultados apresentados, o Município de Vila Nova de Cerveira adquiriu seis malas NeuroSénior para distribuir pelas seis IPSS’s do concelho, nomeadamente Associação de Desenvolvimento Social e Local de Vila Nova de Cerveira, o Centro Social e Paroquial de Campos, Centro Paroquial e Social de Covas, Centro Social e Paroquial de Gondarém, Centro Paroquial de Promoção Social e Cultural de Reboreda e Santa Casa da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira.

A Vereadora com o pelouro da Ação Social, Aurora Viães, realça “o caráter multifacetado” da mala NeuroSénior, quer “ao nível da interação e socialização, mas também na vertente de saúde e bem-estar ao permitir desenvolver a motricidade fina e ampla, memória e linguagem, entre outras”.

Depois de uma breve demonstração que visou um primeiro contacto das IPSS’s presentes com as potencialidades da caixa de atividades, o Professor Rui Santos vai voltar a Vila Nova de Cerveira para um workshop prático dirigido a alguns utentes das IPSS’s, no próximo dia 21 de setembro, pelas 14h00, na Biblioteca Municipal.

BRAGA VAI MEXER NO DIA MUNDIAL DA FISIOTERAPIA

Iniciativa realiza-se amanhã, na Avenida Central, das 15h00 às 18h00

O Hospital de Braga e o Município de Baga convidam os cidadãos a movimentarem-se pela sua saúde. O Dia Mundial da Fisioterapia vai ser comemorado amanhã, 9 de Setembro, das 15h00 às 18h00, na Avenida Central, onde uma equipa de fisioterapeutas do Hospital de Braga vai envolver a população em sessões de movimentos que assumem relevo no dia-a-dia.  

Mexe-te Braga

A tarde contará com classes de movimento baseadas na interacção entre os profissionais e a comunidade, que consistirão na demonstração e consequente execução de exercícios simples, indolores e adequados a todos os envolvidos.

As sessões visam sensibilizar para a importância do movimento e dos seus efeitos a nível do bem-estar cardíaco, respiratório e psicológico, bem como enfatizar o papel fundamental do fisioterapeuta na recuperação de diversas doenças e na prevenção de quedas.

A comemoração é organizada pelos Fisioterapeutas do Serviço de Medicina Física e de Reabilitação do Hospital de Braga e insere-se na iniciativa “Mexe-te Braga”.

O Dia Mundial da Fisioterapia decorrerá sobre o lema “Movimento para a Saúde” lançado pela Confederação Mundial de Fisioterapia. Irão estar também presentes fisioterapeutas de outras instituições de saúde da região.

VIZELENSES CAMINHAM CONTRA O CANCRO

‘Zumba color e caminhada Vizela 2017’ pela Liga Portuguesa contra o Cancro

A Câmara Municipal de Vizela e a Liga Portuguesa contra o Cancro promovem mais uma vez, uma caminhada e aula de zumba - a ‘Zumba color e caminhada Vizela 2017’.

cartaz zumba 2017

O evento terá lugar no próximo dia 17 de setembro, um evento solidário cujas receitas reverterão para a Liga Portuguesa contra o Cancro – núcleo regional do norte.

A Zumba color e caminhada Vizela 2017 terão início no Espaço Multiusos, pelas 9h00, com uma pequena caminhada pelo centro da cidade, seguindo-se a aula de zumba color.

A participação nesta atividade terá um custo de 5,00€ (2,5€ até 12 anos), com a oferta de uma t-shirt, água e dois sacos de pó colorido, cujo valor reverterá totalmente para a Liga Portuguesa contra o Cancro – Núcleo do Norte.

A sensibilização da opinião pública, para a importância do trabalho desenvolvido pela Liga e o incentivo à prática desportiva são os principais objetivos desta iniciativa.

Contamos com a vossa participação e solidariedade!

CANDIDATO SOCIALISTA À PRESIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE FAMALICÃO DEFENDE CRIAÇÃO DE UNIDADE DE SAÚDE FAMILIAR EM S. COSME DO VALE

Uma Unidade Saúde Familiar para S. Cosme do Vale. É este o objetico do candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Nuno Sá, que, na sexta-feira, 1 de setembro, visitou as velhas e degradadas instalaçaões da Unidade de Saúde exitente, onde foi recebido por Diana Moreira, diretora executiva do Agrupamento de Centros de Saúde do Ave-Famalicão.

Nuno Sá na Unidade de Saúde de São Cosme do Vale01

No encontro foi analisado o problema, aliás recorrente, das instalações da unidade de saúde, que serve um universo de 1800 pessoas, embora funcionando em muito más condições.

Nuno Sá esteve acompanhado por Paulo Araújo, candidato à presidência da Junta da União de Freguesias de São Cosme do Vale, Telhado e Portela, assim como pelos representantes das freguesias de Telhado e Portela, Vera Silva e Pedro Machado, respetivamente, Estiveram também presentes, entre outros, os candidatos a vereadores Ivo Sá Machado, número dois na lista de Nuno Sá, e Célia Meneses, a primeira mulher da lista socialista, e Luís Andrade Moniz, líder local do partido que integra a lista de candidatos do PS à Assembleia Municipal. .

Na sequência de uma visita que Nuno Sá fez recentemente à Administração Regional de Saúde do Norte, há a garantia do Governo de realizar obras de reabilitação da unidade de saúde de S. Cosme. Mas o objetivo de Nuno Sá, “enquanto futuro presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão”, é criar condições para “a construção de uma Unidade de Saúde Familiar para servir a saúde da população de todo o Vale do Pelhe em melhores condições”, nomeadamente com mais valências.

A atual Unidade de Saúde funciona em condições muito precárias, numa vivenda antiga com dois pisos, não tendo sequer acesso para utentes portadores de deficiência.

A saúde, aliás, é uma das 10 áreas estratégicas do programa eleitoral que, dentro de dias, Nuno Sá vai apresentar aos famalicenses. Uma das medidas que será anunciada é justamente o desenvolvimento da Rede Cuidados Primários de Saúde, em articulação com o Ministério da Saúde, tendo como meta um médico de família para cada famalicense.

Na opinião de Nuno Sá, “a saúde é uma área que implica uma forte ação da Câmara Municipal, nomeadamente ao nível do planeamento das infraestruturas de saúde, mas tem sido desprezada pelo meu adversário da coligação de direita na Câmara de Famalicão”.

VIZELA MINISTRA VACINA ANTIRRÁBICA

Vacinação antirrábica decorrerá no dia 12 de setembro

A Câmara Municipal de Vizela informa que, excecionalmente, no mês de setembro, a vacinação antirrábica e a identificação eletrónica dos animais, decorrerá apenas no dia 12 de setembro, pelas 11h, nas instalações da Câmara Municipal de Vizela, e não no dia 5 de setembro, conforme estava previsto.

Nos meses seguintes, a vacinação antirrábica e a identificação eletrónica dos animais, decorrerá nas datas previstas, ou seja, na primeira terça-feira de cada mês, às 11h, nas instalações da Câmara municipal de Vizela (junto do portão da garagem).

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: CANDIDATO NUNO SÁ CONSIDERA “A SAÚDE É UMA DAS NOSSAS PRIORIDADES”

Candidato do PS à Presidência da Câmara em visita ao Hospital de Famalicão

Nuno Sá está na rua para ouvir a população de Vila Nova de Famalicão e ver de perto os seus problemas. E tendo em conta que “a saúde é uma das áreas fundamentais” do programa eleitoral do candidato socialista à presidência da Câmara Municipal, Nuno Sá quis visitar a unidade de Vila Nova de Famalicão do Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA), o hospital público que serve os famalicenses.

.

“Como futuro presidente quero conhecer bem o que se passa no meu concelho, quero saber se existem melhorias num setor tão importante para a nossa comunidade, até porque a saúde é uma das nossas prioridades”, referiu Nuno Sá, acompanhado por vários candidatos a vereadores, a deputados municipais e à liderança da Junta da União de Freguesias de Famalicão e Calendário, designadamente Rui Faria, Paulo Pinto, António Santos Oliveira, Sá Machado, Célia Meneses, Ana Barroso e Jacinto Costa. Durante a visita, Nuno Sá procurou inteirar-se e registar todos os problemas.

O presidente do CHMA, António Barbosa, lembrou o processo de fusão dos hospitais de Santo Tirso e de Famalicão no centro hospitalar, salientado que “de início foi difícil a cooperação”, com “diferenças culturais muito acentuadas” entre Famalicão, Santo Tirso e Trofa, que tiveram de ser ultrapassadas “para que tudo pudesse resultar na melhoria dos serviços prestados aos cerca de 250 mil utentes” de três concelhos.

MAIS MÉDICOS E ENFERMEIROS CONTRATADOS

“Quando aqui chegámos, em março de 2016, encontrámos uma situação muito complicada”, continuou o presidente do CHMA, realçando a “insuficiência de recursos humanos, desde médicos a enfermeiros e assistentes operacionais”, sem esquecer de referir a “desmotivação do pessoal, os problemas de manutenção e equipamentos avariados”.

Mas os tempos de maior preocupação e confusão parecem ter ficado para trás devido ao trabalho da nova administração do CHMA. “O nosso trabalho é repor a funcionalidade do centro hospitalar”, destacou, lembrando a contratação de mais 20 médicos para a unidade de Famalicão.

Para melhorar ainda mais a qualidade dos serviços prestados, “com as mesmas limitações financeiras”, está a ser“terminado o processo de contratação de 27 novos enfermeiros”, realçou ainda o mesmo responsável, apontando o caminho da “certificação, auditoria e acreditação” para que o CHMA possa “melhorar ainda mais a sua prestação de serviços de saúde de qualidade”.

Relativamente às dúvidas de Nuno Sá, quanto ao “financiamento, listas de espera e valências adequadas”, António Barbosa respondeu de pronto: “Nós queremos continuar a fazer bem o que já fazemos e se possível melhorar, pois já resolvemos praticamente todos os problemas do passado”.

António Barbosa revelou que o CHMA está a conseguir novas soluções de financiamento – “temos procurado alguns mecenas para nos ajudar” -, passando a “abrir mais o hospital à comunidade” e apelando para que “a ajuda externa possa resolver alguns problemas”. Quanto às listas de espera, o mesmo responsável esclarece: “Melhorámos muito a resposta com os nossos profissionais. Temos agora mais consultas, mais cirurgias e por isso elas têm vindo a diminuir”, sendo que há especialidades mais críticas, como a ortopedia, oftalmologia, otorrinolaringologia e cardiologia.

Antes de uma visita guiada às instalações, António Santos Oliveira, candidato pelo PS à presidência da União de Freguesias de Famalicão e Calendário, não ficou sem resposta à questão das acessibilidades e do trânsito em torno do Hospital de Famalicão.“Quando eu for presidente da Junta uma das prioridades será marcar uma reunião com a administração para resolvermos de vez esses problemas”, destacou Santos Oliveira, logo seguido por Nuno Sá: “Faço minhas, as suas palavras.”

.

.