Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CASA DA ESCLEROSE MÚLTIPLA PASSA POR VIANA DO CASTELO

PROVA DE CICLISMO INICIA-SE A 4 DE AGOSTO EM LISBOA

A Volta a Portugal em Bicicleta está na estrada e a Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM) está presente na prova com a Casa da Esclerose Múltipla (EM), uma visita que será guiada por Alexandre Dias, diagnosticado com EM e atleta do clube de corrida EM’Força. Esta iniciativa tem o apoio da Merck.

image001[35] (1).jpg

Em Viana do Castelo, cidade de chegada da 5ª etapa, vai ser possível visitar a Casa da EM no Santuário de Santa Luzia e fazer experiências que permitem sentir as dificuldades e limitações que um doente de EM enfrenta no seu dia-a-dia, nomeadamente, andar com umas barbatanas sobre um tapete permitindo perceber a falta de equilíbrio sentida, por vezes, por estes doentes; a colocação de perneiras para experienciar a sensação de membros pesados; a poltrona baixa que mostra a dificuldade em levantar devido ao cansaço excessivo; o livro da Alice, onde os visitantes da Casa da EM vão dar por si a ler a mesma página vezes sem conta, o que remete para a falta de memória associada a esta doença; entre outras.

Além da Casa da EM, a SPEM terá um quiosque onde disponibiliza mais informação sobre as suas atividades e projetos e haverá um espaço dedicado ao clube EM’FORÇA. O espaço estará aberto das 13h30 às 18h.

Alexandre Dias, que foi diagnosticado com EM há cerca de 5 anos atrás, é um dos representantes da SPEM neste espaço e atleta do clube em EM’FORÇA. Este ano, prepara-se para participar numa das provas mais duras do planeta: o IRONMAN a realizar-se em Barcelona no dia 30 de setembro, e que compreende 3,8 Km de natação, 180 Km de ciclismo e 42 Km de corrida.

Sobre a Casa da EM, o atleta explica que “a nossa principal preocupação foi criar um espaço em que todas as pessoas possam ter uma experiência tão aproximada quanto possível do que é viver com EM e sensibilizar os que desconhecem a doença. Queremos interagir com estas pessoas e passar o nosso testemunho. A EM é a doença do foro neurológico mais incapacitante entre jovens adultos, mas é importante mostrar que é possível viver e enfrentar desafios com EM.”

A Volta a Portugal em Bicicleta encontra-se na sua 79ª Edição e este ano decorre entre 4 e 15 de agosto.

04 de agosto: Lisboa - Lisboa

05 de agosto: Vila Franca de Xira - Setúbal

06 de agosto: Reguengos - Castelo Branco

07 de agosto: Figueira de Castelo Rodrigo - Bragança

08 de agosto: Boticas - Sr.ª Graça

09 de agosto: Macedo Cavaleiros -  Viana do Castelo 

10 de agosto: Braga - Fafe

11 de agosto: Descanso

12 de agosto: Lousada -  Santo Tirso

13 de agosto: Gondomar - Oliveira de Azeméis

14 de agosto: Lousã - Guarda

15 de agosto: Viseu - Viseu

CASA DA ESCLEROSE MÚLTIPLA PASSA POR VIANA DO CASTELO

PROVA DE CICLISMO INICIA-SE A 4 DE AGOSTO EM LISBOA

A Volta a Portugal em Bicicleta está na estrada e a Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM) está presente na prova com a Casa da Esclerose Múltipla (EM), uma visita que será guiada por Alexandre Dias, diagnosticado com EM e atleta do clube de corrida EM’Força. Esta iniciativa tem o apoio da Merck.

image001[35].jpg

Em Viana do Castelo, cidade de chegada da 5ª etapa, vai ser possível visitar a Casa da EM no Santuário de Santa Luzia e fazer experiências que permitem sentir as dificuldades e limitações que um doente de EM enfrenta no seu dia-a-dia, nomeadamente, andar com umas barbatanas sobre um tapete permitindo perceber a falta de equilíbrio sentida, por vezes, por estes doentes; a colocação de perneiras para experienciar a sensação de membros pesados; a poltrona baixa que mostra a dificuldade em levantar devido ao cansaço excessivo; o livro da Alice, onde os visitantes da Casa da EM vão dar por si a ler a mesma página vezes sem conta, o que remete para a falta de memória associada a esta doença; entre outras.

Além da Casa da EM, a SPEM terá um quiosque onde disponibiliza mais informação sobre as suas atividades e projetos e haverá um espaço dedicado ao clube EM’FORÇA. O espaço estará aberto das 13h30 às 18h.

Alexandre Dias, que foi diagnosticado com EM há cerca de 5 anos atrás, é um dos representantes da SPEM neste espaço e atleta do clube em EM’FORÇA. Este ano, prepara-se para participar numa das provas mais duras do planeta: o IRONMAN a realizar-se em Barcelona no dia 30 de setembro, e que compreende 3,8 Km de natação, 180 Km de ciclismo e 42 Km de corrida.

Sobre a Casa da EM, o atleta explica que “a nossa principal preocupação foi criar um espaço em que todas as pessoas possam ter uma experiência tão aproximada quanto possível do que é viver com EM e sensibilizar os que desconhecem a doença. Queremos interagir com estas pessoas e passar o nosso testemunho. A EM é a doença do foro neurológico mais incapacitante entre jovens adultos, mas é importante mostrar que é possível viver e enfrentar desafios com EM.”

A Volta a Portugal em Bicicleta encontra-se na sua 79ª Edição e este ano decorre entre 4 e 15 de agosto.

04 de agosto: Lisboa - Lisboa

05 de agosto: Vila Franca de Xira - Setúbal

06 de agosto: Reguengos - Castelo Branco

07 de agosto: Figueira de Castelo Rodrigo - Bragança

08 de agosto: Boticas - Sr.ª Graça

09 de agosto: Macedo Cavaleiros -  Viana do Castelo 

10 de agosto: Braga - Fafe

11 de agosto: Descanso

12 de agosto: Lousada -  Santo Tirso

13 de agosto: Gondomar - Oliveira de Azeméis

14 de agosto: Lousã - Guarda

15 de agosto: Viseu - Viseu

PAN QUESTIONA MINISTÉRIO DA SAÚDE SOBRE A DEMORA NA DECISÃO DA COMPARTICIPAÇÃO DOS NOVOS MEDICAMENTOS PARA VIH/SIDA

·         Novos medicamentos a aguardar decisão não despoletam, alegadamente, efeitos secundários significativamente adversos

·         Esta substituição integraria os parâmetros terapêuticos internacionais

·         Em Espanha já são comparticipados há mais de um ano

·         Em Portugal, o pedido de comparticipação foi efetivado há mais de um ano

·        ​Especialistas defendem que a comparticipação representaria uma poupança anual para o Serviço Nacional de Saúde de cerca de 24 milhões de euros

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza questionou hoje o ministério da saúde acerca da demora na decisão acerca da comparticipação por parte do Estado dos novos medicamentos para VIH/SIDA.

De acordo com a informação veiculada recentemente por um órgão de comunicação social existem três medicamentos indicados para o tratamento da infeção pelo VIH/SIDA a aguardar por decisão de comparticipação por parte do Estado. Os medicamentos em causa apresentam em comum a substância tenofovir alafenamide, (TAF), sendo que estes são aptos a substituir um outro medicamento da mesma família terapêutica - o Tenofovir Disoproxil Fumarate (TDF). A questão relevante prende-se com o facto de o produto inovador sucedâneo não despoletar efeitos secundários significativamente adversos (especialmente a nível renal e ósseo) ao contrário que acontece com o medicamento que está a ser utilizado.

Os novos medicamentos, caso passem a ser comparticipados apresentarão o condão de substituir a medicação atualmente ministrada a milhares de doentes, mantendo o mesmo esquema posológico assente numa toma única diária mas que incrementa um nível superior de adesão à terapêutica por parte dos doentes, afigurando-se este como um elemento indispensável ao sucesso do tratamento desta infeção.

A substituição aflorada integra os parâmetros terapêuticos internacionais em toda a Europa Ocidental e em alguns países da Europa de Leste, onde, por norma, este tipo de inovações é mais tardiamente implementada – a título de exemplo, em Espanha, estes medicamentos já são comparticipados há mais de um ano, enquanto em Portugal, o pedido de comparticipação foi efetivado há mais de um ano, ainda aguardando decisão do Ministério da Saúde.

A presente delonga na decisão de comparticipação carece de compreensão, até porque especialistas defendem que a comparticipação destes medicamentos reduziria em 10% a fatura global do Serviço Nacional de Saúde com antirretrovirais, o que desembocaria numa poupança anual de cerca de 24 milhões de euros.

Face a uma alegada conjuntura tão vantajosa o PAN ficará a aguardar a resposta deste Ministério sobre a razão pela qual ainda não foi aprovada a comparticipação por parte do Estado destes medicamentos.

FESTA DA SAÚDE ANIMA PARQUE DO MOSTEIRO E PRAÇA DA REPÚBLICA

Arrancou esta manhã, dia 29 de julho, no Parque do Mosteiro de Cabeceiras de Basto a 12ª edição da Festa da Saúde e Convívio Mais Vida, certame organizado pela Basto Vida, em colaboração com a Câmara Municipal e com as Juntas de Freguesia. 

DSC_0033.JPG

A decorrer ao longo deste fim de semana, a iniciativa tem como objetivos promover a saúde, sensibilizar a população para a necessidade de adoção de hábitos saudáveis e dar a conhecer à comunidade em geral os serviços, os equipamentos e as respostas na área da saúde disponíveis no concelho.

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, acompanhado do presidente da Junta de Freguesia de Refojos, Outeiro e Painzela, Leandro Campos, visitou esta manhã os stands junto à Ribeira de Penoutas, onde foram realizados diversos rastreios de saúde e divulgadas as atividades de várias instituições, clubes e empresas na área da saúde e bem-estar, aderentes ao certame. Paralelamente, os autarcas visitaram também a mostra de produtos naturais e biológicos produzidos localmente.

A Festa da Saúde contou ainda com a realização de uma aula de Cycling dinamizada pelo Ginásio Bodygate e com uma demonstração de Patinagem a cargo da Escola de Patinagem Artística de Basto (EPAB).

O programa da Festa da Saúde contará, ainda, até ao final da noite com uma demonstração de Karaté – técnicas de defesa pessoal (Clube Desportivo de Cabeceiras de Basto); demonstrações de dança (Escola Pé de Dança); Dance Fusion (Academia Sempre em Forma) e demonstrações coreográficas (Academia de Dança Corpo e Movimento).

A noite encerrará, a partir das 22h00, com a realização do Passeio Literário através da encenação ‘A Morgadinha de Val-d’Amores’ de Camilo Castelo Branco, na Praça da República, mais uma magnífica produção do Centro de Teatro da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto.

Amanhã, domingo, dia 30 de julho, realiza-se o Convívio Mais Vida, iniciativa que integra o programa da Festa da Saúde e que consiste num passeio-convívio ao Santuário da Sra. dos Remédios em Lamego. A saída do Campo do Seco tem hora marcada para as 8 da manhã.

DSC_0073.JPG

DSC_0074.JPG

DSC_0079.JPG

CELORICO DE BASTO SENSIBILIZA PARA OS CUIDADOS A TER COM O SOL

Campanha “O meu sol” sensibiliza para a exposição indevida ao sol com os Conselhos da Vic & Victor

A Cruz Vermelha Portuguesa lançou a campanha “o meu sol – vive + o verão” que tem por objetivo alertar as crianças e jovens portugueses para os riscos associados a uma exposição solar excessiva, nomeadamente o cancro da pele. Nesse sentido a Delegação da Gandarela da Cruz Vermelha esteve no terreno, nas piscinas municipais ao ar livre, no dia 16, pelas 15h00, junto dos utilizadores do espaço, e contou com a participação de 4 voluntários da instituição para sensibilizar os banhistas para exposição excessiva ao sol e os graves problemas que podem surgir. 

_DSC0919.jpg

Ciente da necessidade de sensibilizar para estas problemáticas, o Vereador da Educação do Município de Celorico de Basto, Fernando Peixoto, mostrou-se satisfeito com a iniciativa da Cruz Vermelha num dos espaços que mais pessoas atrai durante os meses quentes de Verão. “Ter consciência dos perigos da exposição indevida ao sol é, por si só, meio caminho andado para a prevenção. Mas é fundamental que estas campanhas existam e sejam levadas ao terreno, reforçando a necessidade de proteção solar de forma exaustiva e que, de facto, consciencialize para os graves problemas que podem surgir por causa dessa exposição indevida”.

Os voluntários da delegação da Gandarela da Cruz Vermelha estiveram no terreno e explicaram ao pormenor, aos banhistas, como escolher um protetor adequado ao tipo de pele e com elevado fator de proteção, a necessidade de aplicar sempre o protetor solar 30 minutos antes de ir para a zona balnear, evitar a exposição solar entre as 11h e as 17h, utilizar sempre chapéu, t-shirt e óculos de sol, renovar as aplicações de protetor solar de 2 em 2 horas, renovar as aplicações de protetor solar depois de um banho no mar, coloca protetor solar mesmo quando o tempo está nublado, ingerir bastante água, protege não só a pele, como também os lábios, olhos, nariz e orelhas.

“Sabemos que muitos jovens, apesar de informados, se esquecem que os problemas não acontecem apenas aos outros e apanham sol nas horas de maior calor, sem qualquer tipo de proteção e muitas vezes, com uma hidratação escassa face ao que é aconselhado, por isso, a necessidade de sensibilizar, de informar, de esclarecer para ajudar a mudar comportamentos e assim evitar problemas graves como o cancro de pele” disse Raquel Magalhães, voluntária da delegação da Gandarela da Cruz Vermelha.

Genericamente, a Cruz Vermelha Portuguesa promove esta campanha para a sensibilização de um comportamento ambientalmente correto e para a adoção de comportamentos seguros em contexto balnear tendo sempre em conta um estilo de vida mais saudável.

A próxima ação de sensibilização terá lugar no Parque de Lazer de Fiães de Cima em Codessoso, nas piscinas ao ar livre, no dia 23 de julho.

_DSC0927.jpg

MELGAÇO RECOLHE SANGUE E MEDULA ÓSSEA

A Clínica Curae, em Melgaço, associa-se ao Instituto Português do Sangue e da Transplantação, para promover uma ação de recolha de sangue e tipagem de medula óssea no próximo 28 de julho, entre as 9h00 e as 12h30h.

recolha de sangue2.png

Esta recolha que será efetuada na Clínica Curae, em Melgaço, e é aberta à população em geral, tendo em vista a maior recolha possível de sangue e de dadores de medula óssea. Desde já é aconselhável que no dia da dádiva deve beber mais líquidos, preferencialmente água. Meia hora antes da dádiva é aconselhável beber meio litro de água. Antes da dádiva deve tomar uma refeição ligeira (sopa/fruta ou sandes/fruta + água/sumo).

Podem seguir o evento através do link de Facebook: https://www.facebook.com/events/1350381185009301/?acontext=%7B%22ref%22%3A%223%22%2C%22ref_newsfeed_story_type%22%3A%22regular%22%2C%22feed_story_type%22%3A%22117%22%2C%22action_history%22%3A%22null%22%7D

Não deixe de ajudar, faça já a sua marcação para o próximo dia 28 de Julho. Podem doar sangue todas as pessoas em boas condições de saúde, com peso igual ou superior a 50 quilos e idade compreendida entre os 18 e 65 anos.

ESTUDANTES DE MEDICINA VISITAM IDOSOS EM CERVEIRA

“Aldeia Feliz” chega a nove freguesias de Cerveira

O Núcleo de Estudantes de Medicina da Universidade do Minho (NEMUM) está a promover a quarta edição do projeto “Aldeia Feliz”, tendo como público-alvo cerca de 250 idosos de nove freguesias do concelho de Vila Nova de Cerveira. Até sexta-feira estão agendadas visitas a IPSS’s e ao domicílio para avaliação de múltiplos fatores de risco e determinantes da qualidade de vida desta faixa etária.

IMG_5875.JPG

Para assinalar o arranque da iniciativa no concelho, os 25 estudantes de Medicina foram recebidos, esta manhã, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, pelo autarca Fernando Nogueira e pela Vereadora de Ação Social, Aurora Viães, acompanhados de representantes das seis IPSS’s do concelho envolvidas e dos Presidentes das Juntas de Freguesia abrangidas: Gondar, Candemil, Mentrestido, Sapardos, Covas, Sopo, Gondarém, Nogueira e Cornes.

O projeto “Aldeia Feliz” consiste num programa de intervenção dirigido a idosos institucionalizados e/ou isolados, através de visitas ao domicílio para a realização de rastreios cardiovasculares, identificação de problemas de saúde e mobilidade, bem como a avaliação das condições de habitabilidade e o grau de dependência, através do preenchimento de um formulário que visa a caraterização completa dos pacientes.

A ação pretende, ainda, explicar aos idosos como proceder em situações de emergência, deixar dicas para não confundir a medicação e informar devidamente quanto ao tipo de apoio social existente na região.

MUNICÍPIO DE MONÇÃO COMPARTICIPA NO CUSTO DOS MEDICAMENTOS

Destinada a minorar as dificuldades sentidas pelos idosos do concelho com rendimentos e pensões baixas, medida solidária irá abranger 50 idosos com idade igual ou superior a 66 anos ou ser portador de doença crónica ou outras doenças similares. As candidaturas decorrem entre 18 de julho e 1 de agosto.

agenda.png

A comparticipação municipal em medicamentos é um projeto solidário que tem como finalidade atenuar as dificuldades sentidas pelos idosos do concelho com rendimentos e pensões baixas, tratando-se, dessa forma, de um apoio destinado a minorar situações de fragilidade social.

Destinando-se a um número máximo de 50 idososdo concelho com comprovada carência económica, esta medida solidária traduz-se na comparticipação de 75% por cento do encargo do utente na compra de medicamentos com receita médica do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

As candidaturas têm início no dia 18 de julho e terminam no dia 1 de agosto.Posteriormente, decorre um período de apreciação e apresentação do relatório final. Para a concretização da medida, foi aprovada, em reunião do executivo municipal, alteração ao regulamento e despacho para abertura do respetivo concurso.

Os idosos abrangidos vão receber um cartão específico para utilização numa das seis farmácias existentes no concelho, parceiras do município neste projeto. O valor anual por pessoa não poderá ultrapassar 160 euros, correspondendo ao montante de 8 mil euros inscrito no orçamento deste ano.

Quem pode concorrer?

Todas as pessoas que preencham os seguintes requisitos:

- Idade igual ou superior a 66 anos ou ser portador de doença crónica ou outras doenças similares;

- Ser pensionista, reformado ou carenciado com insuficientes meios de subsistência;

- Residir em alojamento familiar, há pelo menos dois anos, no concelho de Monção;

- Possuir um rendimento per capita do agregado familiar inferior a 90% do valor do I

De que forma?

Mediante preenchimento de requerimento próprio fornecido pelo Serviço de Ação Social do Município de Monção, devendo ser entregue presencialmente no Balcão de Atendimento Único, Edifício do Loreto. O requerimento (editável) e o regulamento estão disponíveis no portal municipal em: http://www.cm-moncao.pt/portal/page/moncao/portal_municipal/social

Informações:

Serviço de Ação Social

Largo de Camões

4950 – 440 Monção

T 251 649 000 F 251 649 010

servicossociais@cm-moncao.pt

ASSOCIAÇÃO DE MELGAÇO LANÇA CROWDFUNDING PARA COMPRA DE VEÍCULO DE TRANSPORTE DE DOENTES ONCOLÓGICOS

CAMPANHA TEM COMO OBJETIVO ANGARIAR 16.500 EUROS ATÉ 25 DE AGOSTO

Vamos Doar um Carro para a Associação Heróis e Espadachins" é o nome da campanha lançada pelo Centro de Apoio ao Doente Oncológico (CADO), em Melgaço, que presta apoio aos doentes oncológicos. A iniciativa pretende reunir apoios para a compra de um veículo para o transporte de doentes a consultas e tratamentos através da plataforma de angariação de fundos crowfunding PPL.

CADO (1).jpg

“Com aldeias remotas no Alto Minho, e uma população mais envelhecida e isolada, é preciso o uso de um veículo para transportar doentes para as consultas e tratamentos oncológicos”, explica a Associação na página da campanha.

A CADO conta que há doentes que para chegarem ao Instituto Português de Oncologia (IPO), no Porto, “têm de sair de casa às 7 horas da manhã e voltar, após uma sessão de quimioterapia - debilitados - em autocarros”. Adquirir um veículo permitiria prestar uma ajuda preciosa a estes doentes. “Queremos dar uma resposta eficaz e eficiente ao nosso país, criar qualidade de vida a estas pessoas!”, pode-se ler na descrição da campanha.

O objetivo do Centro de Apoio ao Doente Oncológico é angariar 16.500€ em 60 dias, ou seja, até 25 de agosto. Até ao momento angariaram 165€, apenas 1% do objetivo.

CENTRO DE APOIO AO DOENTE ONCOLÓGICO

O CADO foi constituído, em abril de 2016, por um grupo de jovens de Melgaço, na sua maioria profissionais de saúde e da área social. O Centro surgiu com o principal objetivo de dar apoio aos doentes oncológicos, seus cuidadores e familiares. Esta estrutura pretende ser uma entidade de referência na região do Alto Minho, na promoção e proteção da saúde, da educação e do apoio social ao doente oncológico, contribuindo para o seu bem-estar e consequentemente qualidade de vida.

Os serviços que o CADO oferece ao doente oncológico são abrangentes e incluem aconselhamento personalizado, disponibilização de informação de forma presencial ou através do telefone, disponibilizamos artigos hospitalares de forma a proporcionar mais conforto ao doente e facilitar a tarefa de quem dele cuida.

CADO (2).jpg

ARCOS DE VALDEVEZ APOIA TERAPIA COM ANIMAIS

Balanço positivo para o projeto "Despertar Emoções/Intervenções Assistidas por Animais. Câmara Municipal apoiou projeto de terapias assistidas por animais visando a melhoria de vida de pessoas com necessidades especiais

Chegou ao fim na passada semana o Projeto "Despertar Emoções/Intervenções Assistidas por Animais 2017, implementado pela Dogs Training Concept/Arcos de Valdevez, com o apoio da Câmara Municipal.

reuniao_projeto_dogs_training.JPG

Este projeto de terapias assistidas por animais teve por objetivo principal o desenvolvimento de atividades que visassem a melhoria da qualidade de vida de crianças/adultos com necessidades especiais, a partir de uma ação lúdica, motivacional e educativa.

Com a presença do animal, as pessoas mostram-se muito mais motivadas e disponíveis para as atividades pedagógicas e terapêuticas propostas, o que resultou em passos importantes para a promoção da socialização; o afastamento da solidão, da ansiedade, do stress e da depressão. Nestas sessões foram também promovidos aumentos da autoestima e a autoconfiança, melhorias na saúde física, psicológica e emocional, coordenação motora e desenvolvimento da memória dos assistidos. Trabalhou-se a coordenação motora e estabilizou-se a frequência cardíaca.

Os animais são catalisadores de comunicação; estimulam a memória e a atenção, não julgam, são afetuosos, mantêm os alunos/participantes ocupados, são um foco de atenção e permitem a estimulação táctil.

Da reunião de avaliação final destaca-se o sucesso deste projeto de boas práticas em que os animais foram fatores de motivação e aprendizagem, bem como o forte impacto junto dos utentes na área emocional, social, psicomotora e cognitiva.

Envolveu o CAO e o Lar Residencial da Santa Casa da Misericórdia de Arcos de Valdevez e a APPACDM de Ponte da Barca.

Ao apoiar este projeto a Câmara Municipal quis proporcionar momentos agradáveis e lúdicos aos beneficiários.

MELGACENSES SOLIDÁRIOS COM DOENTES ONCOLÓGICOS

CADO participa em campanha de Crowdfunding para conseguir uma resposta mais eficaz

O Centro de Apoio ao Doente Oncológico - Heróis e Espadachins está a organizar uma campanha de Crowdfunding para conseguir um carro que permita a utilização do mesmo para dar uma resposta mais eficaz a cada um dos seus pacientes.

LINK: https://ppl.com.pt/pt/causas/herois-e-espadachins

O CADO cuida de doentes oncológicos, familiares e cuidadores. Com aldeias remotas no Alto Minho, e uma população mais envelhecida e isolada, é preciso o uso de um veículo para transportar doentes para as consultas e tratamentos oncológicos. Viana do Castelo tem 10 concelhos, cada um diferente do outro, cada um com as suas culturas e tradições, mas sempre um povo muito unido em torno da sua população. O Centro de Apoio ao Doente Oncológico (CADO) nasce com este propósito, unir e ajudar a população!

Muitos de nós comovemo-nos com o empenho e compaixão dos voluntários que, no seu veículo próprio, transportam para consultas e tratamento no IPO do Porto os doentes oncológicos. Os problemas logísticos de transportar estas pessoas são consideráveis.

Estes doentes oncológicos que acompanhamos, muitas vezes, não têm ninguém para os ajudar nesta batalha. Outros têm de sair de casa às 7 horas da manhã e voltar, após uma sessão de quimioterapia - debilitados - do Porto, em autocarros. Não queremos estas situações. Queremos dar uma resposta eficaz e eficiente ao nosso país, criar qualidade de vida a estas pessoas!

Tendo em consideração estes pontos achamos oportuno adquirir um carro para os voluntários poderem usufruir e ajudar os doentes oncológicos. A campanha ficará aberta durante 90 dias; se não alcançarmos o nosso objetivo, as doações serão devolvidas (salvo aquelas designadas como incondicionais).

BRAGA PROMOVE HÁBITOS DE VIDA SAUDÁVEL

‘Escola Activa’ envolveu mais de 300 alunos de onze escolas de Braga

Decorreu ontem, 21 de Junho, no gnration, em Braga, a gala de entrega de prémios do Programa ‘Escola Activa!’. Nesta cerimónia foram distinguidos 50 alunos, com destaque para Martinho Borges, aluno da EB1 de Ruílhe, que recebeu o prémio ‘Capitão Saudável’.

Captain 100.jpg

O programa “Escola Ativa!”, que vai na sua terceira edição, enquadra-se no projecto ‘Captain Apple - The Healthiest Film Festival’, uma iniciativa da ALFACOOP - Cooperativa de Ensino, em parceria com o Município de Braga. O programa foi desenhado e implementado por um grupo de professores, nutricionistas, enfermeiros e médicos de Medicina Geral e Familiar, com o objectivo de promover a saúde e combater o excesso de peso e obesidade junto da população escolar do Concelho de Braga.

Neste âmbito, os alunos do 3.º ano foram desafiados pela equipa do “Escola Ativa!” a reflectir sobre hábitos de vida saudáveis, no sentido de se tornarem “capitães saudáveis” na escola e nas suas casas.

A actividade decorreu durante os meses de Maio e Junho e contou com a participação de 301 alunos e de 15 professores de onze escolas. A iniciativa contou ainda com a colaboração de 36 médicos que realizaram sessões de sensibilização nas escolas. A cada aluno foi entregue um “passaporte saudável”, no qual constava um conjunto de actividades práticas na escola, em casa e ao ar livre, relacionadas com a alimentação saudável e a prática de exercício físico.

Na cerimónia realizada no gnration, Sameiro Araújo, vereadora do Desporto e Juventude, destacou o impacto deste programa na qualidade de vida dos mais jovens. “As nossas crianças estão cada vez mais saudáveis e temos que felicitar não só os jovens, que acolhem os conselhos dos técnicos de saúde e professores, mas também os pais e todas as famílias que apoiam estas crianças. Sem dúvida que uma criança saudável é uma criança muito mais feliz”, referiu Sameiro Araújo.

captain102.jpg

captain105.jpg

LABORATÓRIOS LETI LANÇAM PRODUTO DERMATOLÓGICO PARA LIMPEZA DA PELE SENSÍVEL E COM TENDÊNCIA PARA A VERMELHIDÃO

Nova Água Micelar LetiSR ProbioClean para o cuidado específico das peles sensíveis e com vermelhidão

Os Laboratórios LETI, especialistas em dermatologia, acabam de lançar um novo produto específico para a limpeza da pele sensível e com tendência para vermelhidão, a nova Água Micelar LetiSR ProbioClean. A sua fórmula inovadora contém Lactobacillus Ferment, um fermento de probiótico com propriedades hidratantes que melhora a função de barreira da pele, reduzindo, em 10%, a evaporação de água através da epiderme logo desde a primeira semana e aumentando a hidratação em 42% logo após as primeiras 24h*.

image004saude.jpg

A nova Água Micelar LetiSR ProbioClean é a grande aliada da rotina de higiene facial das peles sensíveis e propensas a vermelhidão, proporcionando uma limpeza profunda para a face e zona ocular, bem como uma instantânea ação calmante e hidratante. A sua eficaz fórmula contém estruturas esféricas que capturam as impurezas da pele e os detritos da maquilhagem, garantindo, em simultâneo, a tolerância e o equilíbrio essenciais para o cuidado das peles mais sensíveis.

A Água Micelar LetiSR ProbioClean está disponível num formato de 200ml e tem um sistema prático e inovador de dosagem que permite embeber o algodão, com apenas um movimento de pressão, obtendo a quantidade exata de produto necessário para higiene diária facial.

A limpeza da pele sensível e com vermelhidão deverá ser complementada com a utilização do Sérum LetiSR Anti Vermelhidões, uma fórmula concentrada e ultra reparadora que proporciona um cuidado de “choque” capaz de aliviar, de imediato, o desconforto cutâneo facial. Esta fórmula LETI acelera o processo de reparação da pele e restaura a sua função barreira, atuando como um complemento à limpeza diária com a Água Micelar LetiSR ProbioClean. A inovadora fórmula de LetiSR Sérum Anti Vermelhidões tem uma dupla proteção microvascular, ou seja, não só protege a parede dos microcapilares, como reforça a sua estrutura de suporte (efeito anti idade).

Oito conselhos para evitar a vermelhidão facial e manter a pele saudável e hidratada

A sensibilidade e a vermelhidão facial afetam milhões de pessoas. A vermelhidão ocorre devido a uma hipersensibilidade da pele a estímulos internos e externos, pelo que é importante ter em atenção alguns conselhos práticos que podem minimizar esses impactos:

  1. Utilize produtos específicos e tolerantes para cuidar a pele sensível ou com vermelhidão. A completa gama LetiSR disponibiliza uma série de produtos complementares para cuidar das peles sensíveis: LetiSR Creme Anti Vermelhidão SPF20 (com cor e incolor); LetiSR Sérum Anti Vermelhidões, uma fórmula concentrada de ação ultra reparadora; a nova LetiSR Água Micelar Probioclean (suavidade, limpeza profunda e hidratação) e ainda as cápsulas de SR (um suplemento alimentar que contém nutrientes específicos para responder às necessidades da pele sensível e com vermelhidão);
  2. Proteja a pela do sol. Aradiação solar é um impulsionador da vermelhidão facial. É essencial usar diariamente um protetor solar, mesmo no inverno. O produto LetiSR Creme Anti Vermelhidão tem proteção solar de SPF20 e está disponível nas apresentações com cor e sem cor;
  3. Cuide da sua alimentação.Evite comidas condimentadas e/ou picantes e não abuse do álcool;
  4. Evite mudanças bruscas de temperatura.Os ambientes aquecidos e os duches demasiado quentes podem aumentar o aparecimento das incómodas rosáceas. Evite-os;
  5. Use sempre produtos específicos de limpeza facial. É fundamental o ritual de limpar, hidratar e acalmar a pele. A Água Micelar LetiSR ProbioClean permite combinar estes três benefícios num único produto. Deve evitar a exposição da pele a substâncias irritantes presentes em algumas fórmulas de limpeza, tais como sabão ou tónicos que contêm álcool. Evitar, igualmente, o uso de esfoliantes abrasivos;
  6. Evite o stress.Procure soluções para escapar ao stress. Yoga e pilates podem ser boas alternativas;
  7. Consulte um dermatologista.Em caso de dúvida, é melhor consultar um especialista e fazer uma revisão anual para controlar a evolução das rosáceas.
  8. Atenção aos contracetivos orais.Alterações hormonais estão frequentemente associadas a alterações vasculares, pelo que é importante consultar um médico especialista antes de qualquer alteração.

Sobre a Área Dermatológica dos Laboratórios LETI

http://dermatologia.leti.com/pt

A Unidade de Dermatologia e Cuidados Pessoais LETI centra-se no desenvolvimento de produtos de Dermocosmética e outros produtos especiais para o cuidado pessoal, todos eles vendidos apenas em Farmácias. A sua ampla gama de produtos, concebidos para cobrir um leque alargado de necessidades dermatológicas faz dos Laboratórios LETI especialistas em cuidados da pele. O seu portfolio é composto por mais de 50 produtos agrupados sob as marcas LetiAT4 (para a pele atópica), LetiSR (para a pele sensível ou com vermelhidão), Letibalm (para reparar nariz e lábios), Letifem (para a higiene intima feminina), LetiXer (para peles secas e xerose), Sebamed e Baby Sebamed (diferentes produtos indicados para o cuidado de pele sensível, da pele dos bebés e da pele oleosa ou acneicas) e, finalmente, Stratpharma (com indicações para cicatrizes, feridas e radiodermite). Com mais de 80 anos de experiência e um forte compromisso na vertente de I&D, LETI é hoje um dos laboratórios de referência no campo da dermatologia. Além disso, as suas soluções para a pele atópica, reparação para nariz e lábios e para pele sensível com vermelhidão, são líderes de mercado.

VIANENSES SOLIDÁRIOS NO COMBATE À TOXICODEPENDÊNCIA

A Unidade de Apoio na Toxicodependência (UAT) e o Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS VIH/SIDA) do Gabinete de Atendimento à Família (GAF) realizará, em colaboração com a Escola de Música AMADEUS, a Academia de Música Fernandes Fão, os Jarojupe e a Orquestra Ligeira Sopro de Cordas do Outeiro (Grupo de Cavaquinhos) (a confirmar), uma ação de cariz solidário intitulada “Sons de onde...”, no dia 22 junho 2017 (quinta-feira), às 21h00, no Teatro Municipal Sá de Miranda em Viana do Castelo. Esta iniciativa visa a sinalização do Dia Europeu da Música (21 junho), através da conjugação de diferentes estilos musicais em palco e a angariação de fundos a favor do GAF.

cartaz_Sarau_Dia_Internacional_Musica.jpg

DADORES DE SANGUE DE FAMALICÃO HOMENAGEADOS COM ARTE PÚBLICA

Escultura em forma de coração homenageia dadores de sangue

“Um reconhecimento mais do que merecido”. Foi desta forma que unanimemente foi apresentado  o monumento aos dadores de sangue de Vila Nova de Famalicão, inaugurado no passado sábado, 10 de junho, no Parque de Sinçães, dia em que a Associação de Dadores de Sangue celebrou o Dia do Dador Famalicense.

DSC_8378.jpg

Iniciativa da própria associação, que ainda na última reunião do executivo autárquico mereceu um apoio municipal de 8 mil euros para o desenvolvimento das suas atividades, o monumento foi desenhado por Miguel Moniz e consiste “na junção de duas peças geométricas fragmentadas que estabelecem um jogo figurativo e abstrato, preenchido de expressividade, onde é  corporizada a imagem do coração, o elemento gráfico com maior relação e significado para o dador de sangue”, explica o autor.

Manuel Vilarinho, presidente da direção, agradeceu à autarquia o apoio que anualmente é atribuído para o desenvolvimento das suas atividades e, em nome dos cerca de 12 mil dadores de sangue de Famalicão, mostrou-se reconhecido. “Há mais de 60 anos que há famalicenses que dão sangue e que até hoje nunca tiveram uma homenagem como esta”, disse.

O Presidente da Câmara Municipal falou também na justiça do reconhecimento público aos dadores de sangue. “A sua doação é das melhores preocupações que se pode ter com os outros, com a comunidade e com o futuro. Significa dar um pouco do que cada um tem em benefício de quem precisa. É um gesto que merece ser reconhecido e incentivado e este monumento, implantado numa zona nobre de Vila Nova de Famalicão, é um contributo importante nesse sentido.”

TERRABOURENSES FAZEM RECOLHA BENÉVOLA DE SANGUE

VII Campanha de recolha de sangue em Terras de Bouro alcança excelentes resultados

Decorreu no passado dia 8 de junho, no Pólo do Gerês do Centro Municipal de Valências e em Moimenta, a VII companha de recolha de sangue organizada pelo Centro Municipal de Valências de Terras de Bouro em parceria com o Instituto Português do Sangue e da Transplantação.

IMG_1517_Copy.jpg

Os valores registados, com ótimos resultados, já que a cada campanha se tem conseguido aumentar o número de dadores e de colheitas, foram alcançados com o contributo de muitos terrabourenses que se mobilizaram em prol de uma nobre causa, contribuindo assim para o aumento das reservas de sangue nos hospitais portugueses.

Graças ao espírito solidário de todos conseguiu-se superar os objetivos propostos, criando assim uma motivação para se continuar e repetir esta iniciativa futuramente.

O Município de Terras de Bouro agradece a todos os que deram sangue nestes dias pois este seu nobre gesto poderá ajudar salvar vidas.

BARQUENSES CAMINHAM CONTRA O CANCRO

Iniciativa mobilizou cerca de 100 pessoas em redor da prevenção e no despertar consciências

Com o objetivo de angariar fundos de apoio à Liga Portuguesa Contra o Cancro e sensibilizar a população para a importância da prevenção através da promoção de estilos de vida saudáveis, Ponte da Barca promoveu uma caminhada pelo fantástico percurso da Ecovia. A iniciativa, que contou com a participação de cerca de 100 pessoas, foi levada a cabo em conjunto pela autarquia de Ponte da Barca e a Liga Portuguesa Contra o Cancro - Núcleo Regional do Norte.

bragggaga (1)

bragggaga (2)

bragggaga (3)

bragggaga (4)

bragggaga (5)

bragggaga (6)

FEIRA DE SAÚDE E BEM-ESTAR EM VILA NOVA DE CERVEIRA

No próximo dia 3 de junho de 2017, a ETAP- Escola Profissional e a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, juntamente com as parcerias envolvidas: Centro de Saúde, Cruz Vermelha, Farmácia Cerqueira, LabMed Saude+, Citius Fit, Centro de Estética - Carmo Preto, Dr. Jorge Guimarães - nutricionista, Optiminho e Óptica Coimbra I e Dr. Nelson Fernandes - saúde oral organizam uma “ Feira de saúde e bem-estar” que se realizar ao ar livre no Terreiro, Praça da Liberdade de Vila Nova de Cerveira, das 9:00h às 16:00h.

MAGALI PAP

Este evento tem os objetivos de incutir hábitos saudáveis, promover a socialização e o lazer, sensibilizar a população cerveirense para os cuidados a ter com a saúde e bem-estar, realizar rastreios de saúde à comunidade em geral, valorizar/promover a atividade física regular.

A partir do ponto de receção que funcionará no Terreiro – Praça da liberdade, os interessados são convidados a completar um percurso por vários espaços onde podem receber aconselhamento e efetuar diversos rastreios, nomeadamente, glicémia, hipertensão, teste de memória.

Convida-se a comunidade cerveirense a participar de forma ativa na Feira de Saúde e Bem-estar.

CABECEIRAS DE BASTO PROMOVE CONCURSO CONTRA A HEMOCROMATOSE

Presidente da Câmara entregou prémios do concurso escolar no âmbito da ‘Semana Europeia da Hemocromatose’

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, entregou hoje, dia 2 de junho, no auditório da Escola Básica e Secundária de Cabeceiras de Basto, os prémios do concurso escolar ‘Hemo... Quê?’ inserido no programa comemorativo da ‘Semana Europeia da Hemocromatose’ que decorre até domingo, dia 4 de junho, em Cabeceiras de Basto e organizado pela Associação Portuguesa Hemocromatose.

Semana Europeia Hemocromatose - Presidente da Câmara entregou prémios  (1)

No concurso que foi dirigido aos estudantes do 3º Ciclo e Ensino Secundário participaram 76 alunos que tiveram como missão pesquisar informação sobre a hemocromatose hereditária para compreender a importância do diagnóstico precoce desta doença hereditária e frequente na população de origem europeia.

Na entrega de prémios estiveram também presentes o presidente da Associação Portuguesa Hemocromatose, Dr. António Duarte, e a diretora do Agrupamento de Escolas de Cabeceiras de Basto, Dra. Céu Caridade.

Na sessão de entrega dos prémios, o presidente da Câmara saudou a Associação pela dinamização da ‘Semana Europeia da Hemocromatose’ em Cabeceiras de Basto, e enalteceu a empenhada participação dos alunos neste concurso escolar que a Câmara Municipal apoiou financeiramente, disponibilizando o montante de 900 euros para prémios aos alunos participantes, através de vales para aquisição de material didático-pedagógico e ainda disponibilizando transporte para uma visita ao i3S (Instituto de Investigação e Inovação em Saúde), no Porto, para as equipas vencedoras.

De referir que no domingo, dia 4 de junho, no âmbito de um roteiro cultural, um elevado grupo de associados visitarão o Mosteiro de S. Miguel de Refojos, o Núcleo de Arte Sacra e a Casa do Tempo, jornada que terminará com um almoço-convívio num dos restaurantes de Cabeceiras de Basto.

No âmbito destas comemorações, para o mês de outubro está agendado um Simpósio Médico sobre a hemocromatose, uma doença que se caracteriza por uma acumulação exagerada de ferro, conduzindo a um progressivo excesso deste elemento no sangue, doença que tem no médico Cabeceirense gastroenterologista, José Fraga, um dos principais especialistas investigadores.

Semana Europeia Hemocromatose - Presidente da Câmara entregou prémios  (2)