Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PÓVOA DE LANHOSO EXPÕE ARTES PLÁSTICAS

XXI Exposição Aberta de Artes Plásticas realiza-se de 5 a 27 de agosto

De 5 a 27 de agosto, a Galeria do Theatro Club acolhe a XXI Exposição Aberta de Artes Plásticas. A abertura está marcada para as 17h00. Esta iniciativa integra a programação do Verão com(n) vida.

Abertura Exposicao Artes Plasticas  (Arquivo 2016).jpg

“Dando continuidade ao modelo implementado desde a sua primeira edição, a Exposição Aberta de Artes Plásticas visa promover e divulgar a produção das artes plásticas, bem como o reconhecimento dos seus criadores. Afirmando-se como o evento de referência para a cultura artística da Póvoa de Lanhoso, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso congratula-se pela constância desta mostra, agradecendo e parabenizando todos os artistas que, ao longo dos anos, escolheram a galeria do Theatro Club para exporem a sua arte”, refere o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

Participarão cerca de 40 artistas provenientes de locais como Póvoa de Lanhoso, Braga, Lisboa, Angra do Heroísmo, Seia, Guimarães, Fafe, Barcelos, Famalicão, Porto e Vieira do Minho.

Em exposição estarão 80 obras nas áreas de pintura, escultura, desenho e técnica mista.

São objetivos desta iniciativa, promovida anualmente pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, divulgar os novos valores emergentes das artes plásticas, bem como artistas com carreiras firmadas e,  ao mesmo tempo, reforçar a proximidade entre o público e a fruição plástica, estética e simbólica da produção artística.

POVOENSES MONITORIZAM VACA-LOURA

Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos participa em projeto de monitorização das vacas-louras

O Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos está a participar no projeto VACALOURA.pt, que consiste em compilar e organizar informação enviada pelos cidadãos sobre a distribuição e estado das populações da vaca-loura e dos restantes escaravelhos da família Lucanidae em Portugal.

vacaloura-morta2.jpg

Vaca-loura, cabra-loura, carrocha, são os nomes populares atribuídos ao Lucanus cervus ao maior escaravelho encontrado no nosso país. Estando esta espécie tão vulnerável está a decorrer aquele projeto de monitorização destes escaravelhos.

O Carvalho de Calvos (carvalho alvarinho) devido às suas características ímpares aliadas à grande quantidade de matéria morta que possui é um habitat de vacas-louras extraordinário. Já foram observados cerca de 20 exemplares durante os meses quentes (junho, julho). Espera-se poder continuar a observa-los até início de setembro.

vacaloura 12-6-17.jpg

Os lucanídeos encontram-se associados a bosques e florestas de caducifólias compostas por árvores antigas, principalmente espécies como o carvalho alvarinho ou o castanheiro.

Atualmente é uma espécie protegida. As ameaças a Lucanus cervus estão associadas principalmente à destruição e substituição da floresta autóctone por espécies não indígenas que resulta na redução de abrigos e de áreas de alimentação disponíveis; à utilização de fertilizantes, pesticidas e herbicidas que fito-contaminam o ecossistema florestal e às coleções para venda que pode ser uma ameaça adicional.

O projeto tem uma forte componente de educação ambiental, com a qual se pretende disseminar e sensibilizar para a importância da madeira morta nos ecossistemas florestais, da biodiversidade associada a estes habitats e de como todos juntos podemos ajudar a conservar estes ecossistemas.

Todos podem participar no projeto VACALOURA.pt. Sempre que visitar áreas que reúnam condições para ser habitat de lucanídeos e avistar um exemplar (vivo ou morto), tire-lhe uma foto e faça o registo em http://www.vacaloura.pt/.

lucanos cervus-femea.jpg

lucanos cervus-morto.jpg

PÓVOA DE LANHOSO PROMOVE CONCURSO DE FOTOGRAFIA

II Concurso de Fotografia “(Des)focar a História”

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através do Castelo de Lanhoso, promove pelo segundo ano o Concurso de Fotografia “(Des)focar a História”.

Panoramica do Castelo de Lanhoso.jpg

Esta iniciativa pretende Valorizar o Castelo de Lanhoso, enquanto ex-líbris do concelho; contribuir para a consciencialização da salvaguarda patrimonial; sensibilizar a comunidade para a importância do passado histórico; permitir diferentes olhares sobre o Castelo de Lanhoso; desafiar a criatividade d@s participantes; e valorizar a arte fotográfica, enquanto meio privilegiado e multifacetado de comunicação.

Só serão aceites fotografias em que o Castelo de Lanhoso seja o elemento principal.

É obrigatória a consulta das normas de participação. Cada fotografia deverá ser enviada por correio eletrónico para castelo.lanhoso@mun-planhoso.pt, entre os dias 17 de julho e 5 de agosto de 2017, com o nome completo, endereço de correio eletrónico e contacto telefónico do/a autor/a.

Todas as fotografias a concurso serão publicadas na página do Facebook do Castelo de Lanhoso (facebook.com/castelodelanhoso).

A votação irá decorrer através do Facebook entre os dias 6 e 13 de agosto. Cada pessoa que deseje votar deverá colocar Gosto (Like) na foto ou fotos respetivas. A fotografia que obtiver maior número de Gostos (Likes) até às 24h00 do dia 13 de agosto de 2017 será a vencedora.

Haverá ainda uma seleção por parte de um júri, pelo que haverá prémios para as fotografias vencedoras nas duas categorias (Facebook e júri).

O júri elegerá a fotografia que mais se adeque à temática do Concurso de Fotografia e que melhor expresse a magnificência do Castelo de Lanhoso.

Os resultados serão divulgados na página de Facebook do Castelo de Lanhoso e em www.mun-planhoso.pt, no dia 14 de agosto de 2017.

Todas as fotografias presentes a concurso serão expostas no interior do Núcleo Museológico do Castelo de Lanhoso. Os prémios serão entregues em cerimónia a organizar para o efeito, que ocorrerá no dia 19 de agosto de 2017, no Núcleo Museológico do Castelo de Lanhoso.

PÓVOA DE LANHOSO REGRESSA À IDADE MÉDIA

Castelo de Lanhoso recebe Mercado Medieval a 22 e 23 de julho

O Castelo de Lanhoso recebe a 22 e 23 de julho, na sua Praça de Armas, a II edição do Mercado Medieval. Este evento conta com artesãos e artistas locais, num local histórico como é o ex libris da Póvoa de Lanhoso. A entrada é gratuita e a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso vai disponibilizar transporte grátis entre a Vila e o local (nos dois sentidos).

Visita ao Mercado Medieval 2016.jpg

Trata-se do arranque da programação “Verão com(n) vida”.

“A melhor forma de aprender história, a nossa história, é ter a oportunidade de “viajar no tempo” revivendo in loco o contexto dos acontecimentos. O mercado medieval é uma recriação histórica, promovida por este município, que pretende assim incutir o interesse pelo passado histórico de forma lúdica e atrativa e, ao mesmo tempo, valorizar o património edificado, bem como estimular a economia local. Esta é mais uma das muitas ações que pretendem dar vida aos monumentos concelhios”, salienta o Vereador da Cultura e Turismo da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

No interior das muralhas, este evento pretende recriar artes e ofícios tradicionais, com as técnicas de então, assim como atividades da época, como jogos tradicionais e atuações musicais.

Este Mercado Medieval vai ainda contar com animação noturna, gastronomia típica da época e atividades para as crianças.

O cenário será preenchido com personagens da época: ferreiro, cesteiro, carpinteiro e artesão de pedra estarão lado a lado com lavradores e camponesas, que irão dar vida a um cenário medievo, que procura recriar o dia-a-dia vivido nas praças medievais.

No dia 22 de julho, o Mercado Medieval decorre entre as 17h00 e as 00h00. No domingo, realiza-se entre as 10h00 e as 20h00. Quem desejar, pode ir no transporte gratuito que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso vai disponibilizar, no sábado, e que parte de junto à Casa da Botica, na Vila. O transporte de regresso também vai ser assegurado.

De registar a participação e colaboração de grupos, associações, tais como a Associação de Artesãos do Minho, e também de empresas e de coletividades locais que contribuíram positivamente na organização deste evento, a cargo da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso.

PÓVOA DE LANHOSO DÁ LUZ À UTOPIA

“Dar luz à Utopia” no dia 6 de julho, na Plako

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso através do Serviço para a Promoção de Igualdade de Género - SIGO e da Comissão + Igualdade + Cidadania, a Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga (AADVDB) e a Plako (empresa tecnológica sediada no concelho) vão promover uma atividade que tem por objetivo construir os candeeiros, que vão dar "luz à Utopia" com a ajuda dos invisuais da AADVDB.

Plako.JPG

Estes candeeiros têm a particularidade de serem criados com gesso ou cimento branco em moldes construídos a partir de garrafas de plástico reutilizadas que serão depois pintadas e instalados na zonas mais nobres do edifício Utopia.

O SIGO, criado em 2010, presta atendimento e acompanhamento às vítimas de violência doméstica e de género, através de sessões individuais, da elaboração de planos de segurança e autodefesa e do apuramento das necessidades urgentes das vítimas, promovendo o exercício da Cidadania, da Igualdade e a melhoria das condições de vida dos cidadãos e cidadãs, apelando ao respeito pela Diversidade e pelos Direitos Humanos. A Comissão + Igualdade + Cidadania existe no quadro da resposta municipal do SIGO.

A AADVDB é uma IPSS em funcionamento desde 2006, sediada na Póvoa de Lanhoso, focada especialmente no acompanhamento e reabilitação social de pessoas com deficiência e incapacidade.

O Projeto Utopia da tecnológica Plako consiste na criação de um edifício, recorrendo à reutilização de materiais, tais como 2.200 pneus, 11.000 latas de refrigerante e 75.000 rolhas de cortiça, de entre outros elementos.

A futura sede da Plako está localizada na freguesia de Águas Santas, numa quinta com mais de 1ha de área.

O primeiro dia da atividade “dar Luz à Utopia” será amanhã, 6 de julho, pelas 9h30, nas futuras instalações da Plako (União de Freguesias de Águas Santas e Moure). Prossegue no dia 10 de julho, pelas 15h00. 

PÓVOA DE LANHOSO PROMOVE SEMANA DE EMPREGO

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através dos Serviços Sociais e Saúde, promoveu a III Semana do Emprego, de 12 a 14 de junho, numa organização do Gabinete de Inserção Profissional.

III Semana do Emprego 1.jpg

A realização de uma Mostra de Emprego e Formação e de palestras constituíram o cartaz ao longo destes três dias.

“Estou Desempregado…e agora?” foi o tema do dia 12 de junho, tendo como oradoras as técnicas do projeto Geração Lanhoso. Esta palestra foi direcionada para pessoas em situação de desemprego. Passos a seguir por quem foi atingido pelo desemprego, técnicas de procura de emprego, nomeadamente o currículo e as cartas de apresentação, foram alguns dos temas abordados.

Vítor Pereira, do gabinete de apoio ao empreendedorismo da Sol do Ave, deu a conhecer alguns exemplos de sucesso e assim como erros a não cometer, apresentando o projeto empreendedor “Centro de Treino Bem Me Quero”, cujos responsáveis partilharam a sua experiência. Para finalizar, Paula Henriques, professora da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso, foi convidada a apresentar o Centro Qualifica para quem pretender aumentar as suas qualificações.

O dia 13 de junho foi direcionado para público à procura de primeiro emprego. A plateia foi heterogénea, passando por estudantes em conclusão do secundário e por pessoas desempregadas. “À conquista do 1º emprego”, o tema deste segundo dia, foi apresentado pela técnica do Gabinete de Inserção Profissional (GIP), colocando em debate assuntos como a atitude a ter perante as empresas, quando se encontram à procura do 1º emprego, dicas para a procura de emprego (candidaturas espontâneas, currículo, entrevistas de emprego) e os apoios vigentes por se encontrarem nesta situação. Neste mesmo dia, Paula Henriques da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso esteve presente para apresentar a este público o Centro Qualifica para quem pretende aumentar as suas qualificações. Para além destes dois dias de palestras, no dia 14 de junho, foi realizada na Praça Eng. Armando Rodrigues uma mostra direcionada para a comunidade em geral, em que estiveram representadas várias entidades com respostas na área da Formação, como a EPAVE, a Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso / Centro Qualifica, a Associação Em Diálogo, O Sábio de Lago, a Gesmind, a Gabinete de Comunicação Póvoa de Lanhoso, 29 de junho de 2017 Contacto: 253 639 700 www.mun-planhoso.pt GTI e a Triformis e, na área do Emprego, nomeadamente a VHPH/Grupo Casais, a Adecco, o Grupo Leader e a própria Autarquia com o GIP, o Banco de Voluntariado e o Projeto Geração Lanhoso. Pretendeu-se assim levar a debate uma série de assuntos primordiais sobre o tema do emprego/desemprego, tendo sido esta uma oportunidade para as pessoas terem contacto com várias informações e desenvolver conhecimentos que podem fazer a diferença na hora de ingressar no mercado de trabalho.

III Semana do Emprego 2.jpg

PÓVOA DE LANHOSO ACOLHE MOSTRA DE TEATRO

Theatro Club acolhe III Mostra de Teatro de 29 de junho a 4 de julho

De 29 de junho a 4 de julho, o Theatro Club da Póvoa de Lanhoso recebe a III Mostra de Teatro, que visa mostrar o resultado das Oficinas de Teatro promovidas, gratuitamente, pela Câmara Municipal através do Theatro Club.

Theatro Club (fachada) 1.jpg

No Theatro Club, a formação começou no ano letivo 2013/2014 e contava com 40 formandos. Hoje, já são 80 os formandos e as formandas dos clubs do Theatro Club. A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, terra onde a arte de talma tem tradição, continua a investir na formação da sua população, formação em termos teatrais, em termos de cidadania e em termos de criação de públicos.

Durante a III Mostra de Teatro serão seis dias de apresentações, com a participação de seis grupos internos e de um grupo convidado. Prevê-se a participação de 105 pessoas, atores e atrizes com idades entre os 7 e os 70 anos. São 90 os formandos dos clubs de teatro que sobem ao palco.

Os grupos participantes são os seguintes: Oficina de Adultos do Tin.Bra; Club de Teatro Adultos do Theatro Club; Clubinho 7-9 anos; Club de Teatro de Taíde; Clubinho 10-11 anos; Clubinho 12-15 anos; e o Club de Teatro da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso. 

Programa:

  • 29 junho – 21h45 – “Com as nossas mãos” – Oficina de Teatro Adultos da Associação Tin.Bra (grupo convidado) / M12
  • 30 junho – 21h45 - “Principezinho” – Club de Teatro Adultos / M6
  • 1 julho – 15h30 - “Babine, o Parvo” – Clubinho 7-9 anos / M6
  • 1 julho – 21h45 - “A pequena vendedora de fósforos” – Club de Teatro Taíde / M6
  • 2 julho – 21h45 - “Zé das Moscas” – Clubinho 10-11 anos / M6
  • 3 julho – 21h45 - “Despertar da Primavera” – Clubinho 12-15 anos / M12
  • 4 julho - 10h30, 15h00 e 21h45 - “Decifra-me ou devoro-te” – Club de Teatro da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso / M6

Horários para o próximo ano letivo:

  • Clubinho de Teatro 7-10 anos (quarta-feira, das 17h45 às 19h00)
  • Clubinho de Teatro 11-13 anos (terça-feira, das 18h30 às 19h45)
  • Club de Teatro 14-16 anos (quinta-feira, das 18h45 às 19h00)
  • Club de Teatro Adultos (quinta-feira, das 21h00 às 22h30)

PÓVOA DE LANHOSO COMBATE O BULLYUNG

Laboratório de Cidadania implementa projeto de estudantes sobre Bullying

Uma exposição de telas com frases anti-bullying grafitadas por estudantes é um dos resultados do “Projeto Anti-Bullying - 0% de violência: Queremos, podemos, conseguimos!”, que o projeto Geração Lanhoso dinamizou junto de uma turma da EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio durante o ano letivo que agora termina, através do Laboratório de Cidadania.

Exposicao Bullying 1.jpg

Esta exposição realizou-se na Praça Eng. Armando Rodrigues, na Vila da Póvoa de Lanhoso, ao ar livre, no dia 1 de junho, procurando sensibilizar a comunidade para esta temática.

De lembrar que o Laboratório de Cidadania foi dinamizado com uma turma do terceiro ciclo (7ºE) da EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio, com o objetivo de sensibilizar e capacitar os jovens para o exercício de uma Cidadania Ativa, através da utilização de metodologias participativas e interventivas inovadoras, que permitissem aos estudantes uma maior participação e envolvimento no processo, dando-lhes a oportunidade de terem uma voz ativa na sociedade, já que foram desafiados a encontrar respostas para um problema/tema em que consideraram prioritário intervir (violência em meio escolar - bullying).

Como resultado deste processo, os jovens elaboraram o “Projeto Anti-Bullying - 0% de violência: Queremos, podemos, conseguimos!”, cuja finalidade foi sensibilizar e prevenir a comunidade para a necessidade de intervir ativamente em casos de violência (e em especial em casos de bullying). As várias estratégias e ações que os participantes desenharam incidiram nas principais necessidades e dificuldades que o problema da “violência escolar” e o fenómeno do “bullying” instigam em intervir, revelando, desta forma, o poder do trabalho de equipa, empenho e dedicação dos jovens na missão de “querer, poder e conseguir” alterar esta realidade.

Para além da exposição, outra das principais ações que integram o “Projeto Anti-Bullying - 0% de violência: Queremos, podemos, conseguimos!” é uma sessão de sensibilização aberta à comunidade escolar (pais/encarregados de educação, alunos, docentes e não docentes) com o intuito de contribuir para uma maior compreensão deste problema e, desta forma, fornecer aos participantes a oportunidade de esclarecer dúvidas bem como conhecer estratégias úteis para saberem agir numa situação de violência escolar/bullying, atividade a realizar no início do próximo ano letivo.

Este projeto é ainda constituído pela criação do sistema de “Caixas de Denúncias”, na EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio, que visa favorecer as vítimas e testemunhas de casos de violência em contexto escolar/casos de bullying a contar o que lhes aconteceu ou assistiram, tentando assim garantir sempre a privacidade e integridade do/a aluno/a.

O sucesso deste projeto não se restringiu unicamente pelas atividades dinamizadas, mas contou com a enorme capacidade de compromisso, empenho e fé que os/as alunos/as depositaram neste desafio. Juntos/as acreditaram que podiam ter uma marca importante na sociedade e fazer a diferença, sobressaindo o sentido de união e trabalho de equipa.

Para que este trabalho fosse possível, contámos com o apoio da Pastelaria Doce Enigma bem como com a colaboração dos nossos parceiros sociais. 

De lembrar que este projeto tem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso como parceiro local e a Sol do Ave como entidade promotora e coordenadora, sendo financiado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Tipologia de operação, Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS 3G).

Exposicao Bullying 2.jpg

Exposicao Bullying 3.jpg

PÓVOA DE LANHOSO INCREMENTA APOIO FAMILIAR

Clube “Entre Famílias” realiza sessões informais para pais e mães do concelho

Com a finalidade de apoiar as famílias do concelho, o Projeto Geração Lanhoso implementou o Clube “Entre Famílias”, cujo principal objetivo é criar redes informais de apoio familiar, de partilhas de experiências e de reflexões entre pais/mães e momentos de convívio entre progenitores/as e filhos/as, sempre com base numa abordagem positiva, de partilha e integração numa rede entre famílias. Este Clube é, assim, uma aposta no desenvolvimento de uma parentalidade positiva numa lógica de partilha de conhecimentos e estratégias educativas e de entreajuda.

clube entre familias III.jpgNeste sentido, no passado dia 21 de junho, realizou-se, na biblioteca infantil, na Casa da Botica, uma sessão de caráter aberto e de partilha, com intervenção de especialistas, que abordaram com os participantes o tema “Brincar”, nomeadamente a sua importância no desenvolvimento integral da criança.

Trata-se de uma modalidade do Clube “Entre Famílias”, na qual se prevê a realização de sessões mensais com o apoio de especialistas nas várias áreas de interesse dos/as participantes, que escolhem o tema da sessão seguinte. Neste caso, para o próximo mês foi solicitado o tema “Adolescência”. Estas sessões visam, assim, por meio de uma participação ativa, a discussão de temas, a reflexão e dinâmicas que partem muitas vezes da experiência e dúvidas ou interesses de pais/mães.

Ser pai ou mãe é uma aventura de felicidade. A educação de um/a filho/a é o grande desafio. As dúvidas, preocupações e interrogações de pais/mães são várias nas questões educativas com que se deparam diariamente.

De lembrar que este projeto tem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso como parceiro local e a Sol do Ave como entidade promotora e coordenadora, sendo financiado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Tipologia de operação, Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS 3G).

clube familias II (1).jpg

PÓVOA DE LANHOSO DINAMIZA TURISMO

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso inaugurou a Sala de Interpretação da Filigrana (SIF) e lançou a Rede de Monumentos e Sítios. Estes momentos aconteceram no dia 17 de junho.

Abertura da SIF  elancamento Rede de Monumentos 1.jpg

A Sala de Interpretação da Filigrana, no Posto de Turismo (Casa da Botica), é um espaço de exposição o capaz de dar a conhecer os processos de fabrico da filigrana. Para além de se procurar valorizar e elevar esta arte, esta Sala representa ainda uma homenagem aos artesãos locais.

A Rede de Monumentos e Sítios visa promover turisticamente o património cultural, ao integrar os sítios e monumentos de relevo histórico, arquitetónico e paisagístico do concelho, oferecendo ao turista uma imagem de distinto valor patrimonial, com um significado histórico singular.

"Reconhecemos a importância da filigrana para a afirmação da Póvoa de Lanhoso, dentro e fora das nossas fronteiras nacionais. E a Sala de Interpretação da Filigrana é um elemento da nossa identidade que, a par de outros, é essencial ao nível da Rede de Monumentos e Sítios, que estamos agora a implementar, com vista a projetar no nosso concelho”, refere o Vereador da Cultura e Turismo da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

Na mesma oportunidade, foram apresentados um vídeo promocional do concelho e novo material de divulgação da Rede de Monumentos e Sítios da Póvoa de Lanhoso.

 

Sala de Interpretação da Filigrana

Casa da Botica

Largo Barbosa e Castro

Póvoa de Lanhoso

 

Horário de Funcionamento

Segunda-feira a Sábado

10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h00

 

Visitas de grupo por marcação prévia

 

Contactos

Tel. 253 639 708

turismo@mun-planhoso.pt

LANHOSENSES CAMINHAM PELOS TRILHOS DA HISTÓRIA

II “Caminhada com História” leva à descoberta da Póvoa de Lanhoso

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso promove, nos próximos dias 15 e 16 de julho, a segunda edição da “Caminhada com História”.

II Caminhada com Historia promete desvendar a Povoa de Lanhoso.jpg

Esta proposta pretende proporcionar um fim-de-semana de evasão pelo território Povoense e é uma rara oportunidade para se deixar deslumbrar por uma Póvoa de Lanhoso desconhecida e surpreendente, com cenários idílicos que vão despertar, garantidamente, sensações únicas em cada um dos participantes, tal como aconteceu na edição do ano passado.

Criar laços com o património cultural e natural, estimulando a adoção de um estilo de vida saudável, aliando o convívio entre todos os participantes, são os objetivos.

“A Caminhada com História reveste-se de uma importância acrescida para o município, pois é com iniciativas desta envergadura que damos a conhecer os nossos valiosos recursos patrimoniais, associados à típica paisagem minhota, estimulando, em simultâneo, um estilo de vida saudável e ativo”, revela o Vereador da Cultura e Turismo da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues. De acordo com este responsável, “a grande particularidade desta iniciativa não se prende com o facto de apostarmos em dois dias de visitas patrimoniais nem com as constantes surpresas que estão preparadas, mas sim passa pelo incentivo à proteção e valorização das nossas raízes culturais, enquanto identidade de uma comunidade”

Ao longo de uma extensão de 35 quilómetros (23 quilómetros no primeiro dia e 12 no segundo dia), será possível percorrer várias freguesias do concelho da Póvoa de Lanhoso (Vila da Póvoa de Lanhoso, Rendufinho, Monsul, Geraz do Minho e pela União de Freguesias de Calvos e Frades e União de Freguesias de Verim, Friande e Ajude), explorando vários pontos de interesse patrimonial, que foram e continuam a ser determinantes para o desenvolvimento da região. Em simultâneo, será possível contactar com as gentes afáveis e hospitaleiras, contemplando, ao mesmo tempo, a típica paisagem minhota, em que os contornos das serras rasgam o azul do céu, contrastando com o verde dos campos.

Esta iniciativa não tem características competitivas e está aberta à participação de todas as pessoas, mas com inscrições limitadas.

As inscrições decorrem até ao dia 14 de julho de 2017 e devem ser efetuadas através da página eletrónica do Município da Póvoa de Lanhoso (www.mun-planhoso.pt).

O percurso apresenta um grau de dificuldade moderado (4/5), aconselhando-se os participantes a levarem calçado apropriado e outro equipamento específico para caminhada e dormida, descrito no formulário de inscrição.

Esta “Caminhada com História” de dois dias envolve na organização, para além da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, entidades como a Decathlon Braga e a União de Freguesias de Verim, Friande e Ajude.

PÓVOA DE LANHOSO TEM CENTRO DE INTERPRETAÇÃO DA ARTE DA FILIGRANA

Câmara Municipal inaugura Sala de Interpretação da Filigrana e lança Rede de Monumentos e Sítios

No próximo dia 17 de junho, pelas 17h00, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso inaugura a Sala de Interpretação da Filigrana (SIF) e lança a Rede de Monumentos e Sítios, na Casa da Botica.

Filigrana 1.jpg

"Este Executivo reconhece a importância e o valor que a arte de trabalhar a Filigrana representa para a Póvoa de Lanhoso e para o país. Fruto desse reconhecimento, vários passos estão a ser dados no sentido do seu engrandecimento, a SIF é mais um deles", começa por referir o Vereador da Cultura e Turismo da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues. "A Póvoa de Lanhoso é um recanto do Minho, pleno de história, património, cultura e tradição. A par disso temos a nossa gastronomia e hospitalidade e a união de todos estes elementos identitários resulta agora na constituição de uma rede, que pretende salvaguardar e valorizar toda a nossa herança patrimonial, projetando também o nosso concelho a nível nacional", acrescenta ainda a respeito da Rede de Monumentos e Sítios.

A ourivesaria constitui-se como a atividade artesanal mais representativa da identidade Povoense, sendo que a arte da filigrana é o expoente máximo deste complexo processo de trabalhar o ouro.

Nesse sentido, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso apresenta nesta data a Sala de Interpretação da Filigrana, um espaço expositivo capaz de dar a conhecer os processos de fabrico da filigrana.

Este equipamento representa ainda uma merecida homenagem aos mestres filigraneiros, engrandecendo e fortalecendo a própria identidade do concelho da Póvoa de Lanhoso, enquanto polo da ourivesaria marcadamente artesanal.

De seguida, é lançada a Rede de Monumentos e Sítios da Póvoa de Lanhoso, no mesmo local.

A Rede de Monumentos e Sítios da Póvoa de Lanhoso visa promover turisticamente o seu património cultural, ao integrar num só projeto os sítios e monumentos de relevo histórico, arquitetónico e paisagístico do concelho, oferecendo ao turista uma imagem de distinto valor patrimonial, com um significado histórico singular.

Pretende desenvolver projetos de cooperação entre os monumentos e sítios da rede e promover ações das quais resultem maior eficácia e economia de meios, através da partilha equilibrada e objetiva dos recursos disponíveis.

Aspira também fomentar a dimensão imaterial do seu património ao valorizar a paisagem e as manifestações tradicionais como lendas, festas populares e a gastronomia. 

PÓVOA DE LANHOSO APOIA A NATALIDADE

Bebés Povoenses com apoios da Câmara Municipal

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso entregou mais 50 apoios no âmbito da medida Naturalanhoso, num investimento de 26 mil 250 euros. Esta medida já beneficiou diretamente 481 crianças com os cerca de 280 mil euros atribuídos, desde que foi implementada em 2013.

Natrualanhoso apoia bebes povoenses 1.jpg

“É um gosto enorme poder atribuir estes apoios. Nós fomos dos primeiros concelhos a dar este apoio. Já atribuímos mais de 200 mil euros nesta medida, sendo que este valor tem de ser gasto no comércio da Póvoa de Lanhoso e com isso também estamos a incentivar e a fortalecer a economia local. É com todo o gosto que o atribuímos. Espero que estas crianças sejam muito felizes e que haja cada vez mais bebés a nascer no nosso concelho”, salientou o Presidente da Câmara Municipal, Manuel Baptista, à margem da cerimónia.

Por entre biberões, carrinhos de bebé, chupetas e algum choro, esta entrega decorreu no dia 8 de junho, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, e foi ainda uma forma de dar a estas crianças as boas vindas ao concelho da Póvoa de Lanhoso.

Os valores atribuídos variam conforme o número de crianças do agregado: 500 euros para o primeiro e/ou segundos filhos; 750 euros para o terceiro filho; mil euros para o quarto filho e seguintes. São elegíveis as despesas realizadas em artigos de puericultura, designadamente vestuário, produtos alimentares, carrinhos de passeio, carrinhos auto, de entre outros produtos destinados ao bebé.

O programa NaturaLanhoso é um instrumento de incentivo à natalidade, contribuindo para promover a melhoria das condições de vida da população, especialmente das crianças nos primeiros meses de vida, e para fomentar a economia do concelho, uma vez que o apoio tem que ser despendido no comércio local.

Em 2016, a Póvoa de Lanhoso renovou a distinção de Autarquia Mais Familiarmente Responsável pelo sétimo ano consecutivo, o que é considerado o reconhecimento pela implementação de um conjunto de medidas transversais “amigas” das famílias Povoenses.

PÓVOA DE LANHOSO PROMOVE EMPREGO

Póvoa de Lanhoso acolhe a III Semana do Emprego de 12 a 14 de junho

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através dos Serviços Sociais e Saúde, vai promover a III Semana do Emprego, de 12 a 14 de junho, numa organização do Gabinete de Inserção Profissional.

Mostra de emprego 1 (arquivo 2016).jpg

Para além de uma mostra de Emprego e Formação para a comunidade em geral, que irá decorrer no dia 14 de junho, na Praça Eng. Armando Rodrigues, na Vila da Póvoa de Lanhoso, e onde estarão representadas várias entidades com respostas nesta área (entidades de recrutamento e formação), esta III Semana do Emprego englobará ainda a palestra “Estou Desempregado…e agora?”, no dia 12 de junho, pelas 10h00, no auditório do Centro Interpretativo Maria da Fonte; e a palestra "À Conquista do 1º Emprego", no dia 13 de junho, pelas 10h00, igualmente no auditório do Centro Interpretativo Maria da Fonte.

Pretende-se levar a debate uma série de assuntos primordiais sobre o tema do emprego/desemprego, sendo esta uma oportunidade para as pessoas interessadas terem contacto com várias informações e desenvolver conhecimentos que podem fazer a diferença na hora de ingressar no mercado de trabalho.

PÓVOA DE LANHOSO DISTINGUE OS MELHORES ALUNOS DE 4º ANO

Prémios de Mérito António Lopes distinguiram melhores alunos de 4º ano

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, em colaboração com os Agrupamentos de Escolas, já entregou os Prémios de Mérito Escolar António Lopes. Foram distinguidos/as alunos e alunas no âmbito do ano letivo 2016/2017.

Premios (montagem).jpg

“Este é mais um contributo da autarquia para o complexo processo de aprendizagem, na expectativa que todos os anos possamos melhorar os resultados, combater o insucesso escolar e o abandono escolar precoce. Ao longo dos últimos anos, paralelamente aos investimentos realizados ao nível da melhoria das condições físicas das nossas escolas, fizemos um pleno esforço junto dos agrupamentos escolares para apoiar projetos e ferramentas que sejam uma mais-valia”, salientou”, afirmou a Vice-Presidente e Vereadora da Educação da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca. 

Na sua intervenção, dirigiu igualmente uma palavra aos/às alunos/as. “Ao longo da vida, vão perceber que só com dedicação e esforço permanentes vão ver realizados todos os vossos sonhos. E fica aqui o meu desejo, em nome da Câmara Municipal, que sejam muito felizes e muito dedicados aos estudos nesta fase e depois às vossas vidas profissionais e pessoais”, referiu. “Quero deixar também um agradecimento especial aos professores e a toda a comunidade escolar, pelo vosso contributo por nos ajudar a formar os homens e as mulheres que farão o futuro desta terra, uma terra que aposta na educação. Não temos dúvida que esta é a base do desenvolvimento das sociedades”, afirmou ainda a mesma responsável, dando conta de que esta aposta na formação dos/as Povoenses prossegue. “Alguns destes meninos e meninas, quando forem para o segundo ciclo, vão já ter uma escola renovada. Ainda este ano vão começar as obras da requalificação da EB 2,3 Professor Gonçalo Sampaio, resolvendo aquela que é, neste momento, a principal necessidade ao nível da melhoria das condições físicas das escolas. Só não começámos mais cedo, porque a burocracia dos procedimentos e as suas regras não o permitiram. São 2 milhões e 500 mil euros para termos uma escola com melhores condições tal como fizemos nos centros escolares do primeiro ciclo. Apostar na educação é apostar no nosso futuro. Tem sido esse o nosso lema”, salientou ainda, de entre outras considerações.

Presentes estiveram ainda o Diretor do Agrupamento de Escolas da Póvoa de Lanhoso, José Ramos, e, do Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio, Júlio Gonçalves.

Aos alunos e alunas, foi oferecido um Diploma, um Tablet e um porta-retratos com a respetiva foto. Estes Prémios têm por principal objetivo o reconhecimento do mérito como incentivo ao estudo e destinam-se aos melhores alunos do 4º das escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico do concelho.

Estes prémios foram instituídos em 2006 e são também uma homenagem ao grande benemérito Povoense António Lopes que, no âmbito das suas imensas realizações, também deixou como legado uma das principais escolas do concelho.

Esta cerimónia contou com a animação do Palhaço Malabarista, que fez a receção no exterior do auditório e que atuou no início do espetáculo. Houve ainda dois momentos musicais: o Hino criado pelos alunos e educadores do Agrupamento de Escolas da Póvoa de Lanhoso, no âmbito do Projeto “Heróis da Fruta”; e um momento musical a cargo do Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio, produzido no âmbito do ensino articulado da música.

A entrega destes Prémios decorreu na noite de 2 de junho, no auditório de Fontarcada.

Lista de vencedores/as:

Agrupamento de Escolas da Póvoa de Lanhoso

EBI do Ave - Turma A - Maria João Lopes de Barros 

EBI do Ave - Turma B - Duarte Freitas Oliveira

Agrupamento de Escolas Prof. Gonçalo Sampaio

EB1/JI da Póvoa de Lanhoso - turma 7 - Maria João da Silva Costa Pereira

EB1/JI da Póvoa de Lanhoso - turma 8 - Afonso Filipe Gonçalves Fernandes

CE António Lopes - Turma 17 - Gonçalo da Silva Ribeiro

CE António Lopes - Turma 18 - Sara Dias Ribeiro

CE António Lopes - Turma 19 - Gonçalo Batista Gonçalves Antunes

CE do Cávado - Turma 24 - Matilde Maria Ferreira da Silva

CE do Cávado - Turma 25 - Daniel Fernando Vieira Peixoto

CE D. Elvira Câmara Lopes - Turma 30 - Afonso Dinis Ferreira Fernandes

PÓVOA DE LANHOSO REALIZA FEIRA SOCIAL

Feira Social reflete prioridade dada às pessoas

Durante dois dias a Póvoa de Lanhoso acolheu a Feira Social, que visou dar visibilidade ao trabalho das entidades locais com intervenção na área social. O balanço do evento, promovido pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso em colaboração com IPSS’s e entidades com intervenção na área social, é positivo.

Abertura da Feira Social 1

De lembrar que a intervenção social tem sido uma das bandeiras dos executivos de Manuel Baptista. “A prioridade são as pessoas. Tenho provado ao longo destes 12 anos dos três mandatos, que as pessoas estão sempre em primeiro lugar. O meu partido é o povo. São as pessoas. E mais, o povo que mais precisa”, salientou o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso. A abertura contou com a atuação do grupo de bombos “Bombadela” e com uma visita inaugural ao certame, por parte do Presidente da Câmara Municipal, Manuel Baptista, e seu executivo.

Mostrando-se orgulhoso pelo trabalho desenvolvido pela Autarquia nesta área, com destaque para medidas como os centros de convívio, os subsídios de apoio às rendas, as bolsas de estudo, de entre outras, o autarca revelou que, no âmbito do NaturaLanhoso, o comércio local já beneficiou de 250 mil euros desde a implementação desta medida, pois estes apoios financeiros à natalidade têm de ser despendidos no comércio da Póvoa de Lanhoso. “Sinto-me orgulhoso por sermos um dos concelhos que tem renovado há sete anos a bandeira de Autarquia Mais Familiarmente Responsável”, acrescentou ainda, após a visita inaugural à Feira Social.

Para Manuel Baptista, o investimento nas pessoas passa também pelo investimento no ambiente. “A política ambiental tem a ver com o futuro dos nossos filhos e netos e com o mundo que queremos para eles”, salientou, revelando que será lançado um concurso de 3 milhões e 200 mil euros para 65 quilómetros de água e 15 quilómetros de saneamento para várias freguesias do concelho. “Ficaremos com uma cobertura de 90 por cento em termos de abastecimento de água ao domicílio, o que, em termos do distrito, é muito bom”, concluiu. O Presidente da Câmara revelou ainda que é objetivo dotar todo o concelho de iluminação led “por uma questão de poupança, mas também ambiental”.

Montra do que de melhor se faz em termos de intervenção social

Respostas como o NaturaLanhoso, o HabitaLanhoso, os Centros de Convívio, o Banco de Voluntariado e a Loja Social, as hortas sociais, os diferentes cartões municipais, etc., são algumas das medidas implementadas pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso que foram relembradas à população nesta Feira Social.

Dar a conhecer o trabalho que é desenvolvido no terreno pelos diferentes parceiros sociais, em que se inclui a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, as IPSS’s do concelho e outras entidades, com a mesma área de atuação foi um dos objetivos. Outro dos propósitos foi dar a conhecer à comunidade em geral as próprias entidades e instituições participantes assim como a sua oferta de respostas.

Para além da própria Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, participaram com stands as seguintes entidades: A Par da Idade, ASSIS - Associação de Solidariedade Social, Integração e Saúde do Norte, Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga, Associação Em Diálogo, Casa de Trabalho de Fontarcada, Centro Social de Calvos, Centro Social de Garfe, Centro Social de Serzedelo, Centro Social de Taíde, Comissão de Melhoramentos de Santo Emilião, Comissão de Proteção de Crianças e Jovens da Póvoa de Lanhoso, Opticalia, Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso e Sol do Ave.

O primeiro dia foi subordinado ao tema “Saúde e Bem-estar” e o segundo dia foi dedicado às IPSS’s, designando-se “Nós em rede”. Para além dos stands atribuídos às diferentes entidades, o certame englobou ainda um programa paralelo de animação, dinamizado, sobretudo, pelas instituições presentes neste evento. As propostas envolveram música (bombos, cavaquinhos, um mini concerto), teatro de fantoches, rastreios de saúde gratuitos, pintura inclusiva, um desfile de filigrana, atividades físicas e dança, um showcooking de bolachas e outras atividades a cargo das instituições, como a apresentação de um cartão de saúde e de um projeto que coloca em interação seniores e animais. Referência ainda para a atuação de um rancho folclórico, de entre outros momentos.

Este evento realizou-se nos dias 27 e 28 de maio, na Praça Eng. Armando Rodrigues, na Vila da Póvoa de Lanhoso. O encerramento houve ainda oportunidade para entregar certificados aos representantes das diversas entidades participantes. 

Abertura da Feira Social 2

Abertura da Feira Social 3

Abertura da Feira Social 4

PÓVOA DE LANHOSO FAZ LEITURAS ENCENADAS

Leituras encenadas chegaram aos mais de mil alunos do pré-escolar e 1º ciclo

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através dos serviços educativos da Biblioteca Infantil e do Theatro Club, num trabalho de parceria, apresentaram a todos os/as alunos e alunas do Pré-Escolar e do 1.º Ciclo do nosso concelho histórias que fazem parte das metas curriculares e que se enquadram com o trabalho efetuado dentro da sala de aulas pelos professores titulares, de acordo com o SABE.

Leituras encenadas (1)

No presente ano letivo (2016/2017), foram 1153 os/as alunos e alunas que usufruíram deste trabalho, que pretende enriquecer o currículo de cada criança, promover o gosto e o hábito de ler e estimular a sua imaginação.

O SABE é o Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. A encenação de histórias, que são previamente definidas com o SABE, é levada a efeito pelos  Serviços Educativos da Biblioteca e do Theatro Club. Ao longo deste ano letivo, foram quatro as histórias apresentadas: “Pato! Coelho!” de Amy Krouse Rosenthal & Tom Lichtenheld, para os 349 alunos do Pré-Escolar; “Corre, Corre, Cabacinha” de Alice Vieira para os 1.ºs e 2.ºs anos, abrangendo um total de 399 alunos e alunas; “O senhor do seu nariz” de Álvaro Magalhães foi apresentada aos 199 alunos do 3.º ano; e “O Zé das Moscas”, de António Torrado foi apresentado sob a forma de teatro de sombras aos 206 alunos do 4.º ano. “Corre, Corre, Cabacinha” de Alice Vieira foi também apresentada na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, em Braga, no dia 21 de dezembro de 2016, no âmbito das comemorações do seu 12.º aniversário.

Em 2016, mais de 850 crianças participaram em diferentes propostas da Biblioteca Infantil: 192 em “Vamos contar…uma história!”; 400 na Biblioteca de Jardim; e 260 visitaram o espaço, na Casa da Botica, assistindo a sessões de histórias encenadas e participando em oficinas temáticas.

.

.

PÓVOA DE LANHOSO ACOLHE ENCONTRO DA CARTA PORTUGUESA DA DIVERSIDADE

Póvoa de Lanhoso lidera criação de Núcleo da Carta Portuguesa da Diversidade

A Póvoa de Lanhoso acolheu o 1º Encontro da Carta Portuguesa da Diversidade. Para além de dar a conhecer a Carta Portuguesa da Diversidade, procurou-se perceber a disponibilidade das entidades participantes integrarem um grupo de trabalho para esta temática, sendo certa a criação de um núcleo no Minho sedeado na Póvoa de Lanhoso.

Encontro Carta da Diversidade 1

O Encontro, no dia 25 de maio, reuniu representantes da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e das Câmaras Municipais de Braga, de Vila Nova de Famalicão, de Amares, de Vieira do Minho, de Barcelos, de Vila Verde, de Ponte da Barca e de Esposende, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

A Autarquia Povoense foi a primeira do país a subscrever aquele documento, em abril de 2016. “Tendo o Município da Póvoa de Lanhoso dado o primeiro passo, tornando-se o primeiro do poder local signatário da Carta Portuguesa para a Diversidade e agora convidando-vos a estarem aqui hoje presentes, aguardo que possam ser parte do grupo de trabalho que se anseia ser criado no Minho, porque, para além de muito termos a ganhar, entre nós, há muito mais de semelhante a unir-nos, do que de diferente a afastar-nos”, salientou, na abertura deste Encontro, a Vice-Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca, que lembrou ainda o vasto trabalho que a edilidade tem desenvolvido ao nível da Igualdade, no âmbito do SIGO – Serviço para a Promoção da Igualdade de Género.

A sessão englobou uma apresentação da Carta da Diversidade através de uma representante do Secretariado da Comissão Executiva da Carta Portuguesa para a Diversidade, Carla Calado.

No final, Gabriela Fonseca mostrou-se satisfeita com os resultados. “O balanço deste encontro é muito positivo, não só pela manifesta vontade de adesão e de fazer parte do grupo de trabalhado do núcleo, assim como pela identificação de todas as Autarquias com os objetivos e dinâmica da Carta Portuguesa para a Diversidade”, salientou. 

De facto, como resultado deste Encontro, as Autarquias presentes manifestaram interesse em se tornarem signatárias da Carta portuguesa para a Diversidade. Sem estar representada neste Encontro, a Câmara Municipal de Chaves remeteu mesmo a Carta assinada. Todas as Autarquias presentes manifestaram ainda vontade de fazer parte do grupo de trabalho a criar-se no Minho, após a criação do núcleo, que será na Póvoa de Lanhoso. Ainda hoje, a Póvoa de Lanhoso é a única Autarquia signatária a Norte de Aveiro.

Encontro Carta da Diversidade 2

PÓVOA DE LANHOSO COMEMORA SEMANA DA CRIANÇA E DO AMBIENTE

Póvoa de Lanhoso assinala Semana da Criança e do Ambiente de 1 a 9 de junho

De 1 a 9 de junho, a Póvoa de Lanhoso acolhe a Semana da Criança e do Ambiente, com um conjunto diversificado de atividades destinadas às crianças e às suas famílias.

Espaco Jovem (arquivo)

Para além de se pretender proporcionar momentos de diversão entre miúdos e graúdos, é objetivo colaborar no estreitar de laços entre as crianças e os pais e mães ou outros familiares, assim como sensibilizar para os direitos das crianças, sendo que o direito a brincar é um deles.

Atendendo a que o Dia Mundial do Ambiente se comemora a 5 de junho, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso decidiu aliar a celebração da criança à celebração do ambiente, com atividades (jogos de cariz ambiental, aprender a reciclar, boas práticas ambientais, largada de balões com sementes e ateliês de reutilização de resíduos), que irão decorrer no Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos, destinando-se esta sensibilização, sobretudo, mas não só, aos/às mais novos/as.

O programa prevê, desta forma, para o dia 1 de junho, a comemoração do Dia Mundial da Criança com insufláveis, atividades radicais e ateliers, no parque do Pontido. Esta proposta irá decorrer entre as 10h00 e as 18h00 e será desenvolvida pelo Espaço Jovem em colaboração com o Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos.

No dia 2 de junho, a proposta do programa passa pela entrega dos prémios de Mérito Escolar António Lopes, a alunos das turmas do quarto ano do 1º ciclo de ensino do concelho. A cerimónia está marcada para as 21h00, no Theatro Club.

O sábado, dia 3 de junho, será marcado pela realização de um festival de natação apresentado pelas crianças utentes da Piscina Municipal Coberta. É o chamado “Festival dos Infantários” que começará pelas 14h30.

Para domingo, 4 de junho, o programa prevê duas propostas. A primeira, organizada pela Junta de Freguesia da Póvoa de Lanhoso, irá decorrer entre as 10h00 e as 18h00, no Parque do Pontido. Trata-se da comemoração do Dia Mundial da Família, que irá englobar insufláveis, bolas gigantes, trampolins, pinturas faciais e muitas surpresas. A segunda proposta, irá acontecer no Theatro Club, com a apresentação do musical infantil “Pedro e o Lobo”, a partir das 17h00.

De 5 a 9 de junho, comemora-se o Dia Mundial do Ambiente, no Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos. Ali, haverá atividades de sensibilização e educação ambiental, entre as 9h30 e as 17h00. Quem desejar participar deverá fazer reserva, mas já está confirmada a presença de 200 crianças, no dia 6 de junho.

PRAIA FLUVIAL DE VERIM EM PÓVOA DE LANHOSO RENOVA “QUALIDADE DE OURO” ATRIBUÍDA PELA QUERCUS

A Quercus classificou a Praia Fluvial de Verim com Qualidade de Ouro, o que acontece pelo terceiro ano consecutivo.

Praia Fluvial de Verim (Arquivo) 1

"É naturalmente com satisfação e orgulho que vemos esta distinção. É necessário muito trabalho, empenho e dedicação de todos para mantermos os galardões, que nos são atribuídos, nas mais diversas áreas. É para a Póvoa de Lanhoso e para os Povoenses que a Câmara e a União de Freguesias de Verim, Friande e Ajude trabalham todos os dias. Os Povoenses podem usufruir de uma praia fluvial acessível a todos com condições de segurança e qualidade e estou certa de que os seus utilizadores respeitam a natureza e contribuem, assim, para tal distinção por parte da Quercus”, refere a Vice-presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca.

Este ano, foram distinguidas 396 praias com Qualidade de Ouro, 351 zonas balneares costeiras, 9 de transição e 36 interiores.

Para receber a classificação de praia com “Qualidade de Ouro”, a água balnear das praias tem de respeitar os seguintes critérios:

- Qualidade da água Excelente nas cinco últimas épocas balneares de 2012 a 2016;

- Todas as análises realizadas, sem exceção, na última época balnear (2015) deverão ter apresentado resultados melhores que os valores definidos para o percentil 95 do anexo I da Diretiva relativa às águas balneares; ou seja, para águas interiores 200 ufc/100ml e 500 ufc/100ml, respetivamente.

O objetivo da Quercus é realçar as praias que, ao longo de vários anos (cinco), apresentam sistematicamente uma água balnear de qualidade excelente (tendo em conta a classificação da legislação em vigor), e que, nesse sentido, oferecem assim uma maior fiabilidade no que respeita à qualidade da água.

Com o aproximar do início da época balnear 2017 e à semelhança das épocas anteriores, a Quercus classifica de ’Praias com Qualidade de Ouro’ as zonas balneares portuguesas em que as águas apresentam melhores resultados em termos de qualidade.

Este contributo da Quercus pretende criar e motivar os Municípios Portugueses a construírem e dinamizarem uma cultura de desempenho ambiental consolidado, com reflexos na qualidade da água balnear, mas que naturalmente a montante necessita de atitudes e planeamento direcionado para a sustentabilidade e educação ambiental.

Pelos critérios estabelecidos pela Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza, as águas balneares em Portugal classificadas como tendo qualidade de ouro, têm como base a informação pública oficial, disponibilizada pela Agência Portuguesa do Ambiente.

MUNICÍPIO DE PÓVOA DE LANHOSO PROMOVE FEIRA SOCIAL

Nos dias 27 e 28 de maio, ou seja, no próximo fim de semana, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, em colaboração com IPSS’s e entidades com intervenção na área social, promove a Feira Social.

O objetivo é dar a conhecer o trabalho que é desenvolvido no terreno pelos diferentes parceiros sociais, em que se inclui a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, as IPSS’s do concelho e outras entidades, com a mesma área de atuação. Outro dos propósitos é dar a conhecer à comunidade em geral as próprias entidades e instituições participantes assim como as suas ofertas de respostas.

(Arquivo - Naturalanhoso apoia a natalidade e o comercio)

Respostas como o NaturaLanhoso, o HabitaLanhoso, os Centros de Convívio, o Banco de Voluntariado e a Loja Social, as hortas sociais, os diferentes cartões municipais, etc., são algumas das medidas implementadas que serão relembradas à população.

O primeiro dia será dedicado ao tema “Saúde e Bem-estar” e o segundo dia será dedicado às IPSS’s, designando-se “Nós em rede”. Para além dos stands dedicados às diferentes entidades, o certame vai englobar ainda um programa paralelo de animação, proporcionado, sobretudo, pelas instituições presentes neste evento. As propostas envolvem música (bombos, cavaquinhos, um mini concerto), teatro de fantoches, rastreios de saúde gratuitos, pintura inclusiva, um desfile de filigrana, atividades físicas e dança, um showcooking de bolachas e outras atividades a cargo das instituições, como a apresentação de um cartão de saúde e de um projeto que coloca em interação seniores e animais. Haverá ainda a atuação de um rancho folclórico, de entre outros momentos.

Para além da própria Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, irão participar com stands as seguintes entidades: A Par da Idade, ASSIS - Associação de Solidariedade SocialIntegração e Saúde do Norte, Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga, Associação Em Diálogo, Casa de Trabalho de Fontarcada, Centro Social de Calvos, Centro Social de Garfe, Centro Social de Serzedelo, Centro Social de Taíde, Comissão de Melhoramentos de Santo Emilião, Comissão de Proteção de Crianças e Jovens da Póvoa de Lanhoso, Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso e Sol do Ave.

Este evento vai realizar-se na Praça Eng. Armando Rodrigues, na Vila da Póvoa de Lanhoso. A entrada é gratuita.

Programa:

27 MAIO (SÁBADO)

SAÚDE E BEM-ESTAR

10h30

ABERTURA DA FEIRA SOCIAL

com animação do grupo de bombos Bombadela e visita ao certame

10h50

Rastreios de Saúde

Pintura Inclusiva I ASSIS - Associação de Solidariedade Social Integração e Saúde Norte

Apresentação do cartão de saúde das Misericórdias para os diretores das IPSS’s I Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso

Sessão de atividade física para a comunidade I A Par da Idade

15h00

Atuação do Grupo de Cavaquinhos e demonstração de dança I Universidade Sénior

16h00

Aula Geriátrica I Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso

18h00

Mini Concerto I Ricardo e Margarida

19h00

ENCERRAMENTO

28 MAIO (DOMINGO)

NÓS EM REDE – DIA DAS IPSS’S

11h00

ABERTURA DA FEIRA SOCIAL 

11h15

Teatro de Fantoches - “António Lopes: um coração de filigrana” I Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso

11h30

Showcooking de Bolachas e Pintura Inclusiva I ASSIS - Associação de Solidariedade Social Integração e Saúde Norte

14h00

Jogos dos 8 aos 80 e demonstração de projeto de parceria entre o CAPA – Clube de Adoção e Proteção de Animais e a Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso

14h30

Desfile de Filigrana I Casa de Trabalho de Fontarcada

15h00

Atuação de Grupo de Cavaquinhos I Associação Em Diálogo

16h00

Atuação do Rancho Folclórico da Póvoa de Lanhoso

18h00

SESSÃO DE ENCERRAMENTO DA FEIRA SOCIAL

Entrega de certificados às instituições participantes I Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso

Organização:

Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso

Colaboração:

IPSS’s e outras entidades de âmbito social do concelho da Póvoa de Lanhoso

POVOA DE LANHOSO REVIVE BRÁCARA AUGUSTA

voa de Lanhoso participa em Caminhada na Via Romana XVII no âmbito da “Braga Romana – Reviver Bracara Augusta”

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso colabora com a Câmara Municipal de Braga na organização de uma caminhada orientada ao longo da Via Romana XVII, que se realiza no próximo dia 28 de maio, no âmbito da iniciativa Braga Romana – Reviver Bracara Augusta.

Via Romana XVII Lanhoso

Será percorrido o troço compreendido entre o Castelo de Lanhoso e as Termas Romanas do Alto da Cividade, na cidade de Braga, numa extensão de aproximadamente 12 km.

Este importante eixo viário, que ligava Bracara Augusta (Braga) e Asturica Augusta (Astorga, Espanha), garantiu uma fácil comunicação entre estas duas capitais romanas do noroeste peninsular.

O ponto de encontro para esta caminhada é junto ao Castelo de Lanhoso, estando a saída prevista para as 9h00. Prevê-se que esta caminhada termine pelas 13h00. A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso assegurará o regresso dos participantes desde Braga até ao Castelo de Lanhoso.

As inscrições são gratuitas, mas limitadas. As pessoas que queiram fazer a sua inscrição através da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso devem fazê-lo para arqueologia@mun-planhoso.pt, indicando o nome completo e o número do Cartão de Cidadão, para efeitos de seguro.

Via Romana XVII Serra do Carvalho

 

PÓVOA DE LANHOSO ENTREGA PRÉMIOS AOS VENCEDORES DO CONCURSO DE IGUALDADE E CIDADANIA

Concurso + Igualdade + Cidadania com prémios entregues

A Vice-Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca, entregou os prémios no âmbito do 1º Concurso de Fotografia + Igualdade + Cidadania e agradeceu a participação de todos/as. “Sem vocês, o nosso Concurso não se teria realizado nem teríamos alcançado os nossos objetivos”, referiu na ocasião.

Concurso_Fotografia_0 (4).jpg

Esta iniciativa realizou-se no âmbito da Comissão + Igualdade + Cidadania, existente no quadro da resposta municipal do SIGO – Serviço para a Promoção da Igualdade de Género. Era condição de participação que as fotografias abordassem as temáticas da Igualdade, em áreas como “Género”, “Cidadania”, “Oportunidades” e “Deficiência”.

Foram 16 as fotografias aceites para este Concurso. No total, registaram-se 1536 "gostos" nestas fotos.

Em primeiro lugar, com 432 “gostos”, ficou a foto “Educar para a Igualdade” da autoria de André Cruz; em segundo lugar, com 209 “gostos” ficou a foto intitulada “Vida de Estrada” de José Lopes; e, em terceiro lugar, com 173 “gostos”, ficou a foto “Igualdade em todos” de Alice Amorim.

Sensibilizar para os diversos problemas que enformam o princípio da Igualdade; contribuir para a consciencialização de tod@s através de diferentes perspetivas da Igualdade; incentivar e alargar a participação cívica e à consciencialização através da expressividade que só a arte da fotografia tantas vezes pode ajudar a revelar; desafiar a criatividade d@s participantes, utilizando tecnologias atuais; usar as fotografias como elemento ou instrumento na sensibilização para a prevenção de situações relevantes do dia-a-dia; e permitir diferentes olhares de um problema que, com graves implicações culturais, sociais, com grande facilidade tende a ser menorizado, foram os objetivos deste Concurso, que foi lançado no dia 23 de março, por altura das comemorações do Dia Municipal para a Igualdade na Póvoa de Lanhoso.

A entrega de prémios e de certificados de participação decorreu no dia 15 de maio (Dia Internacional da Família), em cerimónia nos Paços do Concelho.

Concurso_Fotografia_0 (1).jpg

Concurso_Fotografia_0 (2).jpg

Concurso_Fotografia_0 (3).jpg

CASTELO DE LANHOSO ACOLHE EXPOSIÇÃO DE DESENHOS DE CRIANÇAS

No próximo sábado, dia 13 de maio (e não no dia 12 de maio, como inicialmente previsto), fica patente uma exposição de desenhos infantis no Núcleo Museológico do Castelo de Lanhoso.

Expo desenhos castelo 1.jpg

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, em parceria com o SABE - Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares, promoveu um conjunto de visitas guiadas ao Castelo de Lanhoso, sendo que, no final desta atividade, os/as alunos/as foram desafiados/as a criar desenhos alusivos ao nosso ex libris.

O resultado destes trabalhos estará em exposição no Castelo de Lanhoso de 13 de maio até 18 de junho.

São 128 os desenhos da autoria de alunos e alunas do Centro Escolar António Lopes, do Centro Escolar D. Elvira Câmara Lopes, do Centro Escolar do Cávado, da EB1 JI da Póvoa de Lanhoso e da EB1 JI do Ave.

Este contacto direto com a nossa História faz com que as crianças tenham uma maior consciência sobre o passado e o património histórico que as rodeia. Perceber e estudar o passado faz com que tenham uma melhor perceção do futuro.

Núcleo Museológico do Castelo de Lanhoso

Outubro a maio

De quarta a domingo

10h00 – 12h30

14h30 – 17h30

Junho a setembro

Aberto de terça a domingo

10h00 – 12h30

14h00 – 18h00

ARQUEÓLOGOS INVESTIGAM CULTURA DOLMÉNICA EM PÓVOA DE LANHOSO

Escavação arqueológica de monumentos sob tumuli, na Serra do Carvalho

Estão concluídos os trabalhos arqueológicos de valorização de dois monumentos sob tumuli (antas ou dólmens), localizados na Serra do Carvalho.

Escavacao serra do Carvalho 1.jpg

Esta intervenção arqueológica, que contou com uma dezena de voluntários de dentro e de fora do concelho da Póvoa de Lanhoso, resultou numa parceria entre a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, a Junta de Freguesia de Lanhoso e a empresa de arqueologia NEXO.

Nesta primeira fase do processo de valorização dos monumentos, foi possível identificar e definir a couraça pétrea (conjunto de pedras pequenas que impedia o deslizamento de terras e profanação da mamoa) destes monumentos, associada a algum material cerâmico distribuído pela superfície. A fase da musealização é a próxima etapa destes trabalhos que têm como objetivo a futura fruição pública.

No decorrer dos trabalhos arqueológicos, o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues, e o Presidente da Junta de Freguesia de Lanhoso, António Machado, visitaram a área de trabalho com o propósito de se inteirarem do desenvolvimento dos mesmos e enaltecer os presentes por se terem disponibilizado para contribuir para o estudo e valorização do património arqueológico do nosso território.

Estes trabalhos arqueológicos de valorização de dois monumentos sob tumuli terminaram no passado dia 18 de abril.

Escavacao serra do carvalho 2.jpg

PÓVOA DE LANHOSO PROMOVE FORMAÇÃO PARENTAL

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através do Projeto Municipal de Educação Parental, vai desenvolver novas ações no âmbito do Programa de Educação Parental “Mais Jovem, Mais Família”, em colaboração com os Agrupamentos de Escolas do concelho. Esta formação tem como objetivo apoiar os pais e as mães a responder aos desafios com que se confrontam e a proporcionar contextos de promoção de uma parentalidade positiva.

Fornacao parental 1.jpg

Desta forma, arrancou este mês mais uma edição do Programa de Educação Parental “Mais Jovem, Mais Família”, que irá decorrer até julho, todas as quintas-feiras, das 18h30 às 20h30, na Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso. Desta vez, tem como destinatários/as pais e mães pais de jovens entre os 11 e os 16 anos, que frequentem o Agrupamento de Escolas de Póvoa de Lanhoso.

O “Programa Mais Família, Mais Criança”, destinado a pais com crianças até aos 9 anos de idade, tem vindo a ser implementado desde 2009 e conta já com um total de 15 edições. No âmbito do Programa “Mais Família, Mais Jovem”, destinado a pais de jovens entre o 10 e os 18 anos, realizaram-se 3 edições desde o início da sua implementação, em 2012.

Desde 2009 até ao presente, participaram na formação parental um total de 142 pais/mês e de 24 técnicos/as de saúde do Centro de Saúde da Póvoa de Lanhoso (no âmbito administrativo, de enfermagem e médico).

Em julho de 2016, a conselheira municipal da parentalidade formou um total de 19 professores/as integrados/as nos dois Agrupamentos de Escolas do concelho, no âmbito do Programa “Mais Família, Mais Criança”, através da realização de  uma Ação de Formação acreditada pelo Centro de Formação Sá de Miranda, no sentido de poderem dinamizar o programa junto dos pais, tendo alguns desses/as mesmos/as professores/as já implementado formação junto de um grupo de pais e de mães na EBI do Ave, em Taíde, e encontrando-se também em fase de implementação a formação de 3 grupos de pais, que decorre simultaneamente na EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio e no Centro Educativo do Cávado, em Monsul.

A implementação das várias edições contou com a colaboração próxima dos Agrupamentos de Escolas e algumas edições contaram ainda com a colaboração do Centro de Saúde da Póvoa de Lanhoso (das Unidades de Saúde familiar e da Unidade de Cuidados à Comunidade Coração do Minho).

Para inscrições para futuras edições, em ambos os programas, para iniciarem no início do próximo ano letivo, ou mais informação:

Conselheira municipal para a parentalidade:

silvia.oliveira@mun-planhoso.pt

Banco de Voluntariado dos Serviços de Ação Social do Município:

Tel. 253 639794

PÓVOA DE LANHOSO COMEMORA DIA DA DANÇA

Cerca de 120 pessoas, sobretudo jovens, participaram ativamente na Comemoração do Dia da Dança, que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso dinamizou no passado dia 29 de abril, através do Theatro Club.

Dia da danca 1.jpg

Para além das diversas coreografias apresentadas, houve ainda um momento de Flashmob com cerca de 35 participantes.

De entre as entidades participantes, estiveram a Associação Em Diálogo com as turmas de ballet e cerca de 20 alunas; a Companhia 77 com as turmas de Zumba, Jazz, Ritmos Africanos, Ballet infantil e adulto, com cerca de 50 participantes; as Diamonds Dance, com cerca de 16 participantes; o Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio, com 12 participantes; e o Agrupamento de Escolas da Póvoa de Lanhoso, com 8 participantes. Margarete Leite, professora das piscinas municipais, orientou o aquecimento.

Devido à previsão meteorológica, o evento foi transferido para o Pavilhão 25 de Abril, na Vila Povoense, um espaço que ficou lotado, para assistir a momentos de animação e de alegria, que visaram incentivar à adoção de estilos de vida saudáveis e à atividade física, para além de trabalharem outras competências motoras, intelectuais e sociais. 

PÓVOA DE LANHOSO REALIZA MISSA CAMPAL

Missa campal sénior reuniu duas centenas de participantes

Cerca de duas centenas de seniores participaram na missa campal, que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, no âmbito da Rede Social, promoveu no passado dia 2 de maio, dando resposta a anseios transmitidos pelos e pelas utentes dos Centros de Convívio e IPSS’s do concelho.

Missa campal senior 3.jpg

Esta missa Campal Sénior, para assinalar o Mês de Maria (maio), foi celebrada no exterior do Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos, pelo padre Albino Carneiro e concelebrada pelo padre Rafael Poças. O Executivo Municipal esteve representado pela Vice-Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca. No final, houve ainda lugar à distribuição simbólica de rosas brancas de papel.

Missa campal senior 1 (1).jpg

sta foi a primeira vez que esta atividade foi realizada no nosso concelho, sendo que demonstrou ser do agrado das pessoas participantes. O espaço escolhido, junto ao centenário Carvalho de Calvos, também proporcionou as condições desejáveis para esta realização, numa manhã que brindou os/as presentes com sol e calor.

Este momento integrou o Plano de Atividades da Rede Social Local, atendendo aos anseios manifestados por utentes das várias entidades parceiras.

A próxima atividade que irá reunir esta mesma população sénior está prevista para junho, no dia 29, com a realização do já tradicional Arraial Minhoto, para assinalar os Santos Populares e que irá realizar-se no Parque do Pontido. 

Missa campal senior 2.jpg

GERAÇÃO LANHOSO PROPORCIONOU FÉRAS DIFERENTES AOS MAIS NOVOS

O Projeto Geração Lanhoso promoveu ao longo das férias de Páscoa um conjunto de atividades lúdicas, pedagógicas e desportivas destinadas a crianças e jovens com idades compreendidas entre os 6 e os 16 anos.

Geracao Lanhoso atividades pascoa 2.jpg

Através da realização de um atelier sobre o Ovo da Páscoa, de uma Visita à Quinta Pedagógica de Braga, de uma Visita ao Quartel da GNR da Póvoa de Lanhoso e de uma Visita ao Centro Interpretativo Maria da Fonte pretendeu-se proporcionar às crianças e jovens experiências e vivências diferentes, retirando-os do sedentarismo e isolamento em que por vezes ficam durante as pausas letivas, permitindo assim apoiar famílias do concelho na ocupação dos seus tempos livres.

Ao longo deste programa de atividades, o Projeto Geração Lanhoso estimulou o gosto, interesse e dedicação pelas tradições culturais, nomeadamente pelas tradições de Páscoa. Neste sentido, o grupo participante pôde decorar ovos de esferovite e participar no processo de tingimento de ovos que comummente são postos nas mesas de Páscoa. Houve ainda tempo para participar numa Caça ao Ovo da Páscoa.

Na Quinta Pedagógica de Braga, as crianças e jovens estiveram em contacto mais próximo com as tradições minhotas e puderam inclusive confecionar o tradicional pão de mistura. Tiveram o privilégio de estar muito perto de todos os animais da quinta, assim como de todas as espécies autóctones da paisagem minhota e ainda conheceram o Pomar e a Horta.

O mesmo grupo teve ainda a oportunidade de conhecer a dinâmica e a estruturação do Quartel da GNR da Póvoa de Lanhoso, satisfazendo algumas curiosidades e esclarecendo algumas ideias pré-concebidas existentes entre estas idades mais jovens em relação àqueles/as profissionais.

Aprofundaram também os seus conhecimentos sobre a Maria da Fonte através de uma visita guiada pelo Centro Interpretativo Maria da Fonte, onde visualizaram um vídeo sobre a sua história, assim como participaram num Peddy Paper e pintaram desenhos sobre aquela figura ligada á história da Póvoa de Lanhoso.

Com estas atividades, procurou-se sensibilizar este grupo de crianças e jovens para a importância da adoção de estilos de vida saudáveis, da prática de exercício físico e da sustentabilidade ambiental, consciencializando-o para a real importância dos mesmos para o nosso pleno bem-estar. Foi igualmente objetivo destas atividades despertar interesse pela história da Póvoa de Lanhoso, através do espaço vivo, dinâmico e interativo que é o Centro Interpretativo Maria da Fonte.

De referir que o Projeto Geração Lanhoso tem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso como Parceiro Local e a Sol do Ave - Associação para o Desenvolvimento Integrado do Vale do Ave - como entidade promotora e coordenadora, sendo financiado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Tipologia de operação, Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS|3G).

Geracao Lanhoso atividades pascoa 1.jpg

CONCURSO “+ IGUALDADE + CIDADANIA” JÁ TEM FOTOS VENCEDORAS

Já estão encontradas as fotos vencedoras do Concurso Fotográfico “+ IGUALDADE + CIDADANIA”.

Em primeiro lugar, com 432 “gostos”, ficou a foto “Educar para a Igualdade” da autoria de André Cruz.Em segundo lugar, com 209 “gostos” ficou a foto intitulada “Vida de Estrada” da autoria de José Lopes.Em terceiro lugar, tendo registado 173 “gostos” ficou a foto “Igualdade em todos” de Alice Amorim.

Educar para a igualdade.jpg

Foram 16 as fotografias aceites para este Concurso. No total, registaram-se 1536 "gostos" nestas fotos.

A entrega de prémios e de certificados de participação está prevista para o próximo dia 15 de maio (Dia Internacional da Família).

De lembrar que o Concurso de Fotografia “+ IGUALDADE + CIDADANIA” arrancou no dia 23 de março, por altura das comemorações do Dia Municipal para a Igualdade na Póvoa de Lanhoso.

Igualdade em todos.JPG

As fotografias a Concurso deveriam abordar as temáticas da Igualdade, em particular as seguintes áreas: “Género”, “Cidadania”, “Oportunidades” e “Deficiência”.

Sensibilizar para os diversos problemas que enformam o princípio da Igualdade; contribuir para a consciencialização detod@s através de diferentes perspetivas de um tema comum, a Igualdade; incentivar e alargar a participação cívica e à consciencialização das diversas comunidades através da expressividade que só a arte da fotografia tantas vezes pode ajudar a revelar; desafiar a criatividaded@s participantes, utilizando tecnologias atuais; usar as fotografias como elemento ou instrumento na sensibilização para a prevenção de situações relevantes do dia-a-dia de cidadãos e cidadãs; e permitir diferentes olhares de um problema que, com graves implicações culturais, sociais, com grande facilidade tende a ser menorizado, foram os objetivos deste Concurso.

O prazo para receção de trabalhos decorreu até às 12 horas do dia 21 de abril, o Dia Nacional da Educação dos Surdos. A partir do dia 24 de abril, as fotografias ficaram disponíveis para votação em facebook.com/municipio.povoadelanhoso.comunicacao. As fotografias vencedoras são as que obtiveram um maior número de gostos, “likes”, no Facebook, até às 12 horas do dia 2 de maio de 2017.

vida de estrada.fw.png

MUNICÍPIO DE PÓVOA DE LANHOSO REVELA BOA EXECUÇÃO ORÇAMENTAL

Autarquia teve em 2016 a mais elevada taxa de execução de sempre

Em 2016, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso registou a mais elevada taxa de execução de sempre: 101.4  da receita e de 96.8% da despesa, quer nas propostas apresentadas, quer na sua componente orçamental. Em simultâneo, reduziu a dívida global em mais de 570.000€.

Presidente da Camara Municipal da Povoa de Lanhoso 1.JPG

Estes dados constam do relatório das atividades e prestação de contas, recentemente aprovado em sede de Assembleia Municipal.

De acordo com o Presidente da Câmara Municipal, Manuel Baptista, “a credibilidade da gestão desta autarquia também passa pela capacidade de se cumprir aquilo que se assume e que prevê. Este documento demonstra isso mesmo, ou seja, que cumprimos aquilo que prometemos aos Povoenses. Planeámos para 2016 um conjunto de projetos e atividades, que cumprimos com elevada eficácia”.

Para o autarca, “a Póvoa de Lanhoso é um exemplo que dá credibilidade e contribui para a confiança que deve existir nas autarquias, apresentando aos munícipes resultados dos quais se podem orgulhar. O ano 2016 foi um ano muito positivo para o nosso concelho”.

Do amplo trabalho desenvolvido pela Autarquia no ano passado, Manuel Baptista destaca o reforço das transferências para as Juntas de Freguesia; e o protocolo assinado com o Ministério da Educação com vista à requalificação da Escola EB 2/3 Prof. Gonçalo Sampaio, no qual a autarquia assume o compromisso de 7.5% do custo da obra apesar de não ser uma competência da autarquia. Sublinha ainda a aprovação da totalidade das candidaturas apresentadas para alargamento da rede de água em várias freguesias críticas; e a aprovação da ARU e a apresentação de projetos de requalificação da Praça Eng. Armando Rodrigues, dos Paços do Concelho, da ampliação do parque do Pontido. Por último, Manuel Baptista destaca o apoio permanente às empresas e ao empreendedorismo, que fez da Póvoa de Lanhoso um dos concelhos mais empreendedores do país, e o apoio ao munícipe através da entrada em funcionamento do Balcão Único de Atendimento, nos Paços do Concelho.

“A Póvoa de Lanhoso continua o seu desenvolvimento sustentado. Procuramos ouvir e envolver a comunidade, procuramos captar investimento para o nosso concelho e desenvolver alguns projetos que permitam responder às suas necessidades e expetativas. Somos uma autarquia com contas equilibradas e que cumprimos aquilo que assumimos”, conclui Manuel Baptista.

PÓVOA DE LANHOSO PROMOVE EMPREGO

Gabinete de Inserção Profissional do Município da Póvoa de Lanhoso divulga oferta formativa

O Gabinete de Inserção Profissional (GIP) do Município de Póvoa de Lanhoso tem como objetivo apoiar e acompanhar os desempregados no desenvolvimento dos seus percursos de inserção ou reinserção no mercado de trabalho.

GIP PVL 1.jpeg

Para prossecução desta missão, o GIP desenvolve e dispõe às pessoas desempregadas um leque diversificado de atividades, desde ofertas de emprego, a apoio na procura de emprego e formação profissional.

Numa altura em que se vive uma crise financeira, com graves reflexos ao nível do emprego, é absolutamente necessário apoiar e fomentar a criação de emprego, aumentar as qualificações profissionais e prestar auxílio a quem mais necessita. O Município da Póvoa de Lanhoso, através do seu Gabinete de Inserção Profissional, procura dar resposta na procura das melhores soluções.

O Serviço de Emprego de Fafe, em colaboração com o Município da Póvoa de Lanhoso, através do GIP, preparou um plano de formação para o público desempregado da Póvoa de Lanhoso, que pretenda melhorar as qualificações escolares e as competências profissionais.

Para qualquer esclarecimento sobre a oferta formativa disponível, as pessoas interessadas devem contactar o GIP, através de gip@mun-planhoso.pt ou presencialmente junto ao Pavilhão 25 de Abril, na Vila da Póvoa de Lanhoso. 

IDOSOS DA PÓVOA DE LANHOSO SABEM ENVELHECER

Projeto Bem Envelhecer IV na “História de António Lopes benfeitor da Póvoa de Lanhoso”

No âmbito do Projeto Bem Envelhecer IV, várias instituições de Terras de Bouro e os restantes parceiros do programa participaram numa atividade na Póvoa de Lanhoso.

CAPApovoenvelhe.jpg

No dia 12 de abril, os cerca de 83 participantes e após a receção no Theatro Club da Póvoa de Lanhoso, tiveram oportunidade de assistir à peça de teatro de fantoches - Livro do Dr. José Abílio Coelho – “António Lopes um coração de filigrana” e já depois do almoço, que aconteceu no Restaurante do Castelo, ocorreu uma aula de expressão musical.

É de salientar ainda que a realização destas iniciativas visa promover e apoiar o contacto e a solidariedade entre as diferentes gerações, já que todas as atividades são em conjunto com crianças, assim como incentivar e desenvolver a motricidade e a atividade física regular e moderada.

Instituições participantes na atividade: ADCL, Casa do Areal, SC Misericórdia Vieira do Minho, Centro Social e Paroquial de S. Victor, Fundação Bomfim, SCM Póvoa de Lanhoso, Centro Social e Paroquial de Cibões, Centro de Solidariedade Social de Chorense, Centro Social de Vilar, Centro Social e Paroquial de Souto, Centro Social de Moimenta, Centro Social de Vilar da Veiga, Centro Social e Paroquial de Covide, Município de Terras de Bouro, Casa do Povo de Vale do Cávado e EAPN Portugal.

IMG_20170412_110648.jpg

IMG_20170412_113842.jpg

PANO_20170412_113019.jpg

PÓVOA DE LANHOSO SENSIBILIZA OS DESEMPREGADOS PARA OS SEUS DIREITOS E DEVERES

Geração Lanhoso informa sobre direitos e deveres de desempregados

O Projeto Geração Lanhoso esteve presente na sessão subordinada à temática dos direitos e deveres de quem se encontra a receber prestação de desemprego, promovida pelo Centro de Emprego do Médio Ave – Serviço de Emprego de Fafe.

Sessao Geracao Lanhoso 1.jpg

Para além de informação relativa aos direitos e deveres, foram também transmitidas algumas indicações sobre medidas ativas de emprego e oportunidades de inserção em instituições do território.

Esta atividade realizou-se no passado dia 24 de março, no âmbito do Eixo 1 – Emprego, Formação e Qualificação do Projeto Geração Lanhoso. É já a quinta vez que é realizada. Destinou-se a indivíduos adultos desempregados, residentes no concelho da Póvoa de Lanhoso e que se encontram a receber prestação de desemprego.

De lembrar que este projeto tem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso como parceiro local e a Sol do Ave como entidade promotora e coordenadora, sendo financiado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Tipologia de operação, Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS 3G).

MINHO APOSTA NA CERTIFICAÇÃO DA FILIGRANA

Póvoa de Lanhoso e Gondomar dão mais um passo rumo à certificação da “Filigrana de Portugal”

Filigraneiros da Póvoa de Lanhoso e de Gondomar bem como a associação “Portugal à Mão” reuniram na Adere-Minho – Associação para o Desenvolvimento Regional do Minho, em Braga, com o objetivo de apresentar a versão final do caderno de especificações que unificará a definição de filigrana, sendo esta, e por isso, uma peça essencial no âmbito da certificação da “Filigrana de Portugal”.

Evento em Vila Verde 0.JPG

“Este é o culminar do primeiro passo que vai permitir certificar e elevar a Filigrana”, salienta o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues. “Os nossos agradecimentos ao Município de Gondomar por esta parceria e aos nossos artesãos pelo seu envolvimento e empenho neste projeto”, destaca ainda o mesmo responsável.

Este processo arrancou no passado mês de março, com a assinatura de um protocolo de colaboração e compromisso mútuo, como pedra basilar de todo este processo, entre a Póvoa de Lanhoso e Gondomar, dois concelhos de artesãos e mestres da arte da filigrana por excelência, que irá visar num futuro cada vez mais próximo a “promoção conjunta de uma candidatura a Património da Humanidade”.

A “Filigrana de Portugal”, marca registada no Instituto Nacional da Propriedade Industrial, propriedade de ambos os municípios, abre portas para o tão acalentado sonho de levar a filigrana, como técnica específica, registada e regulamentada, além-fronteiras.

Para tal, o fecho do caderno de especificações que teve lugar no passado dia 8 de abril, que tem como objetivo definir as normas e os trâmites a que esta arte terá de obedecer, para poder ser designada por “Filigrana de Portugal”, vai permitir uma utilização mais fidedigna e segura da filigrana nas mais variadas peças, desde a joalharia ao vestuário, à decoração e aos mais diversos e originais artigos.

Visto que a técnica prevalece essencialmente a Norte, no nosso País, onde já é reconhecida como identidade geográfica da região, Póvoa de Lanhoso e Gondomar uniram-se, apesar das suas particularidades, para darem o primeiro grande passo que, num futuro cada vez mais palpável, levará a filigrana, agora “Filigrana de Portugal”, numa longa viagem à conquista do Mundo, de novos apreciadores  e de mercados cada vez mais internacionais.

Evento em Vila Verde 1.JPG

Evento em Vila Verde 2.JPG

PÓVOA DE LANHOSO É O CONCELHO MAIS EMPREENDEDOR DO NORTE

Segundo os dados mensais do Instituto Nacional de Estatística, relativos à criação e dissolução de pessoas coletivas e entidades equiparadas, no norte do país, a Póvoa de Lanhoso é o concelho mais empreendedor, com 18 empresas criadas por cada 10 mil habitantes.

Presidente da Camara Municipal da PVL, Manuel Baptista.jpg

“O ano 2016 fica marcado pelo aumento significativo da criação de postos de trabalho, muito fruto do crescimento e instalação de empresas na Póvoa de Lanhoso. Os dois principais parques industriais estão totalmente comprometidos para projetos empresariais, destacando-se as novas empresas em Mirão e o crescimento exponencial da Prozis”, refere o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso.

Manuel Baptista sublinha ainda a aprovação, no ano passado, de um projeto pioneiro a nível mundial na área da energia fotovoltaica, num investimento total de cerca de 24 milhões de euros. “A Autarquia intermediou junto do Governo e do Portugal 2020 no sentido de trazermos para o nosso concelho o projeto Solar Transparency, que para além dos valores envolvidos irá criar centenas de postos de trabalho. Isto mostra o quanto estamos empenhados em atrair o máximo de investimento possível para a Póvoa de Lanhoso”, refere o Presidente da Câmara Municipal. Este trabalho da autarquia passa ainda pela criação de medidas fiscais e administrativas apelativas à fixação de empresas.

Só o Gabinete de Promoção de Desenvolvimento Económico do Município da Póvoa de Lanhoso apoiou a criação de 13 novas empresas no concelho, em 2016. Estes projetos conseguiram financiamento de diferentes programas, num valor total de 223.802.00€.

O “Bem me Quero” é o mais recente projeto aprovado e em pleno funcionamento na Póvoa de Lanhoso. Trata-se de um centro de treino promovido por dois empreendedores Povoenses, que pretendem ser referência ao nível do treino funcional e de outras modalidades ligadas ao desporto e ao bem-estar.

“A aposta da Autarquia no apoio aos empresários e empreendedores é fundamental para fixar os nossos jovens. O maior apoio social que pode ser garantido às famílias é o acesso ao mercado de trabalho, evitando as respostas sociais que desejamos que sejam apenas temporárias”, acrescenta Manuel Baptista.

O Gabinete de Promoção de Desenvolvimento Económico, em articulação com um conjunto de entidades parcerias, presta apoio na elaboração de candidaturas para financiar a criação de empresas e de microempresas no concelho.

O projeto “Bem me Quero” foi submetido ao Programa de Financiamento Investe Jovem, o qual é gerido pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional, IP, e que permite o acesso ao financiamento de jovens com idade igual ou inferior a 29 anos, que pretendam criar o seu próprio negócio.

Para mais informações contacte o Gabinete de Promoção do Desenvolvimento Económico da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso: gabinete.economico@mun-planhoso.pt

PÓVOA DE LANHOSO ADERE À SEMANA DA PRIMAVERA BIOLÓGICA

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso aderiu à Semana da Primavera Biológica, que se realizou de 20 a 26 de março. Esta participação traduziu-se na comemoração do Dia da Árvore e do Dia Mundial da Água.

Semana da Primavera Biologica 1.JPG

A Semana da Primavera Biológica visa desenvolver atividades que constituem exemplos extraordinários de um elevado espírito de cidadania ativa, refletindo o dinamismo de uma sociedade atenta e empenhada em promover hábitos saudáveis.

Assim durante estas comemorações, foram desenvolvidas atividades de hortas verticais com as crianças, foram semeadas variedades biológicas e foram plantadas alfaces. Participaram nesta atividade 30 crianças entre os 4 e 5 anos.

No Dia da Árvore, 21 de março, foi desenvolvida uma atividade de exploração das variedades arbóreas autóctones, dando ênfase ao Carvalho Alvarinho, o exemplar mais velho da Península Ibérica. Participaram nesta atividade 22 jovens da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso.

As comemorações do Dia Mundial da Água desenvolveram-se em várias datas. Foi desenvolvida uma atividade na EBI do Ave – Taíde, com experiências para melhor conhecermos as propriedades da água e em que participaram cerca de 50 alunos. No Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos foram preparadas também atividades, que começaram com o visionamento do filme de animação “A água é um mundo fantástico”, cuja mensagem é perceber o ciclo da água e adotar medidas de redução do consumo de água no nosso quotidiano. Foram ainda desenvolvidas experiências laboratoriais em que participaram cerca de 55 crianças do Centro Escolar D. Elvira Câmara Lopes.

Semana da primavera biologica 3.jpg

PÓVOA DE LANHOSO APOIA CRIANÇAS EM IDADE PRÉ-ESCOLAR

Câmara Municipal entrega material lúdico ao prolongamento de pré-escolar

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso está a entregar diverso material lúdico e pedagógico junto dos jardins-de-infância da educação pré-escolar, para apoio ao prolongamento de horário.

Material 1.jpg

Puzzles coloridos, construções e jogos para desenvolvimento da motricidade fina estão entre este material. A entrega simbólica realizou-se junto da Escola Básica da Vila, ontem, dia 3 de abril, através da Vereadora da Educação da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca. Ali, serão abrangidas cerca de 30 crianças.

“De vez em quando é necessário enriquecer a sala das atividades de animação e apoio à família por forma a substituir o material que se desgasta e dotar o espaço com novos materiais que contribuam para o desenvolvimento intelectual e físico das nossas crianças. É o que estamos a fazer”, explica a Vereadora da Educação, Gabriela Fonseca.

Este equipamento vem reforçar a componente de apoio à família, na vertente da realização de atividades de animação socioeducativa, aumentando a qualidade educativa de todo o tempo em que a criança está no prolongamento.

O material novo vai permitir substituir outro, reforçar o apetrechamento destas respostas e incentivar, sobretudo, o desenvolvimento da chamada motricidade fina (trabalhos de movimentação com dedos e mãos) nas crianças. A estes aspetos, junta-se a componente da novidade, que suscita a curiosidade e a vontade de explorar por parte das crianças. De lembrar que as atividades de animação e apoio à família (AAAF) têm como grande objetivo o fruir. Estas crianças, de entre outras atividades, usufruem também de natação, música e expressão física e motora.

Entrega de material 1.jpg

PÓVOA DE LANHOSO ASSINALA DIA MUNDIAL PARA A IGUALDADE

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e o GRACE – Grupo de Apoio e Reflexão à Cidadania Empresarial, a maior Associação de Empresas no país, assinaram um protocolo com vista a reforçar a aposta na promoção da Cidadania e Igualdade no Concelho, nas mais diversas áreas da Sociedade. Este momento inseriu-se no âmbito das comemorações do Dia Municipal da Póvoa de Lanhoso para a Igualdade (23 de março).

Assinatura de protocolo com o GRACE 1.JPG

Este protocolo tem pois como finalidade promover a cooperação entre a Câmara Municipal e o GRACE, com o fim de canalizar recursos empresariais para necessidades do território da Póvoa de Lanhoso e, principalmente, sensibilizar o tecido local para o papel e importância do exercício pleno de cidadania.

De forma a assinalar esta data na Póvoa de Lanhoso, o GRACE desenvolveu diversas sessões de informação: no dia 22, pelas 16h00, um fórum subordinado ao tema do “Voluntariado Corporativo” e dirigido 20 a colaboradores/as da Autarquia e Voluntários/as inscritos/as no Banco de Voluntariado Local; no mesmo dia, pelas 20h00, uma nova intervenção subordinada ao tema da “Responsabilidade Social nas Empresas” dirigida a cerca de 30 empresários/as do concelho; no dia 23, pelas 10h00, um Workshop sobre “Desenvolvimento Sustentável” em que participaram cerca de 50 alunos/as do Ensino Secundário Profissional; e, na mesma data, pelas 14h00, uma palestra sobre “Economia Social nas IPSS’s” em que participaram 12 técnicas representantes de IPSS´s, integradas na Rede Social do Concelho.

Ainda de modo a assinalar o Dia Municipal para a Igualdade (23 de março), a Câmara Municipal, através do SIGO – Serviço para a promoção da Igualdade de Género, lançou o Concurso Fotográfico “+Igualdade, +Cidadania”.

Embora a nível global o Dia Municipal para a Igualdade seja assinalado a 24 de outubro, desde 2012 que, no âmbito da realização do Plano Municipal para a Igualdade, o Município Povoense instituiu o Dia Municipal para a Igualdade no Concelho a 23 de março, por ter sido esta a data indicada como a do início da Revolução protagonizada por uma mulher em tempos de homens, a nossa heroína, Maria da Fonte.

Grace 1.jpg

Grace 2.jpg

Grace 3.jpg

Sessao com empresarios 1.JPG

PÓVOA DE LANHOSO INAUGURA CENTRO CÍVICO DA RITA EM COVELAS

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e o Presidente da Junta de Freguesia de Covelas inauguraram a requalificação do centro cívico da Rita.

Intervencao Sr Presidente da CMPL 1.jpg

Os trabalhos envolveram, de entre outros aspetos, a construção de um muro de suporte com gradeamento, a pavimentação em calçada de passeios e de zona de estacionamento, a colocação de bancos, o ajardinamento e a construção de uma paragem de autocarros, de entre outros aspetos.

A cerimónia começou com o descerrar da placa. Coube ao pároco, Padre Rafael Poças, benzer o local, ao final da manhã de domingo passado, dia 26 de março. Depois seguiram-se as intervenções das entidades oficiais, a que assistiram dezenas de Covelenses, apesar da chuva.

Intervencao Sr Presidente da CMPL 2.jpg

Destacando que, em 12 anos de Presidência da Câmara Municipal, esta foi a obra mais polémica dos seus mandatos, Manuel Baptista salientou: “Sinto-me orgulhoso de ter feito esta obra”.

O autarca Povoense revelou que acompanhou o andamento dos trabalhos quase diariamente e dedicou esta obra aos Covelenses, em geral, e ao ex-Presidente de Junta, Jaime Oliveira, em particular. “Esta requalificação, a pedido da Junta, é também uma homenagem a si. Porque o senhor muito deu a esta terra”, salientou Manuel Baptista, de entre outras considerações àquele que dirigiu os destinos da freguesia durante mais de 30 anos.

O Presidente da Junta de Covelas, Manuel Freitas Fernandes, salientou que, ao longo do mandato nunca fizeram inaugurações. “Fazemo-lo hoje, porque entendemos que esta requalificação do centro cívico da Rita, pela sua beleza, merecia-o”, afirmou, recordando que, no dia 3 de janeiro de 2014, a antiga estrada nacional 103, na Rua da Rita, ruiu. “Desde esse dia, com o apoio da Câmara Municipal, sempre pressionámos as Infraestruturas de Portugal com vista à mais rápida e eficaz resolução deste problema. Em 12 de fevereiro de 2015, foi promulgado o acordo entre as Infraestruturas de Portugal e a Câmara Municipal, que acabou com a cedência da Rua da Rita à Câmara Municipal. Daí para a frente a Junta de Freguesia abordou de forma muito séria a Câmara Municipal para que essa obra fosse executada e aqui estamos a inaugurá-la”.

Em seu entender, “tratava-se de uma grande intervenção, uma intervenção arrojada como a definíamos. Estamos certos que esta é uma obra que marcará o nosso mandato”. Para o autarca, “todos os Covelenses sentirão um orgulho imenso com esta realização. Queiramos ou não será sempre a sala de visitas da freguesia”. Finalizando, agradeceu à Câmara Municipal pela aceitação desta pretensão “e pelo total apoio concedido já que Covelas merecia uma obra desta dimensão”.

Centro civico 1.jpg

Descerrar de placa 1.jpg

PÓVOA DE LANHOSO EVOCA D. TERESA

Castelo de Lanhoso apresenta “Teresa, mãe de Portugal”

"Teresa, mãe de Portugal" do escultor vimaranense Dinis Ribeiro é como se designa a exposição que está patente no exterior e no núcleo museológico do Castelo de Lanhoso, desde o passado sábado, dia 25 de março.

Abertura expo Teresa33.jpg

O Vereador da Cultura e Turismo da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues, esteve na abertura desta mostra, assim como o Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Gaia e Curador da exposição, Delfim Sousa, e o Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Guimarães, José Bastos. André Rodrigues salientou a importância das parcerias na valorização do Castelo de Lanhoso. “Esta mostra pretende conjugar o bom exemplar de monumento, que é o Castelo de Lanhoso, com a elevada qualidade da obra de Dinis Ribeiro. A nossa forma de trabalhar no município é essa, ou seja, é a de criar parcerias e de fortalecermos ambos os aspetos. Essa mesma parceria funciona muito bem e tanto o Castelo como a exposição vão sair valorizados”, considerou este responsável.

Recorde-se ainda que o ex libris da Póvoa de Lanhoso tem sido palco frequente de manifestações artísticas e culturais, como forma de o divulgar e de o dinamizar. “Espero que voltem ao Castelo, porque tentamos diversificar em termos de conteúdo. Nós tentamos mudar, diferenciar, e é assim que queremos aumentar o número de visitantes como já temos vindo a aumentar até agora”, salientou ainda o Vereador.

Esta mostra é composta por três núcleos, um interior e dois exteriores, sendo de destacar aquele que é composto por guerreiros que, voltados para a Vila da Póvoa de Lanhoso, protegem, o Castelo.

Na inauguração da exposição de escultura de Dinis Ribeiro esteve ainda representada D. Teresa, em resultado de uma parceria entre o Castelo de Lanhoso, os Serviços Educativos da Biblioteca Infantil e o Theatro Club.

Teresa, mãe de D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal, é o rosto de uma governação firme e inteligente, consolidando e ampliando as linhas de fronteira do Condado Portucalense. As suas relações pessoais, frias e calculistas, e as alianças meticulosamente planeadas, fizeram desta mulher uma personagem fundamental na História de Portugal.

Esta mostra fica patente por tempo indeterminado, prevendo-se que possa ficar até ao final do Verão.

Castelo de Lanhoso

Aberto de quarta a domingo 

10h00 às 12h30 e 14h30-17h30

Abertura expo Teresa11.jpg

Abertura expo Teresa14.jpg

Abertura expo Teresa21.jpg

MUNICÍPIO DE PÓVOA DE LANHOSO ESTÁ MAIS PERTO DOS CIDADÃOS

Aplicação facilita comunicação entre munícipes e Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso

Já está acessível aos munícipes da Póvoa de Lanhoso uma aplicação gratuita, que lhes permite comunicar com o Município, reportando qualquer ocorrência ou problema que entendam que compete aos serviços municipais resolver.

MyCity00.jpg

"Esta plataforma que agora é disponibilizada oferece aos munícipes a possibilidade de colaborarem com o município na resolução de diversas anomalias. Desta forma, temos as novas tecnologias a aproximar cidadãos e autarquia", refere o Vereador responsável pelo Pelouro dos Serviços Administrativos da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

A My City permite que esta comunicação seja realizada de forma simples e rápida e permite ainda o envio de foto da situação em causa. Depois, os serviços da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso darão resposta.

Limpeza da via pública, animais, prédios devolutos, trânsito e segurança, danos no espaço público, limpeza de terrenos, iluminação pública, equipamentos urbanos danificados – é nestas categorias que se podem inserir as ocorrências a comunicar através desta aplicação.

As pessoas interessadas poderão instalar a aplicação gratuitamente para os seus dispositivos móveis.

Este é um mecanismo que procura facilitar a comunicação entre os munícipes e a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e aproximar os serviços da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso dos munícipes.

A AP My City foi desenvolvida no âmbito de um projeto de modernização administrativa financiada no QREN pelo Programa Operacional Fatores de Competitividade (COMPETE): Ave Digital XXI – operação de modernização administrativa e tecnológica da CIM Ave e Municípios (operação 033106).

PÓVOA DE LANHOSO LEVOU MARIA DA FONTE À BOLSA DE TURISMO DE LISBOA

Foi um sucesso a performance mimética alusiva à Maria da Fonte, que a Póvoa de Lanhoso apresentou na BTL, no dia 18 de março. 

Povoa de Lanhoso na BTL 1.jpg

Seis mulheres caraterizadas com terracota e auxiliadas por varapaus, rodeiam a Maria da Fonte, alternando quadros cénicos estáticos com dinâmicos, cuja estética teatral evidencia força, determinação, coragem e revolta.

Esta performance foi construída para criar impacto na Feira de Turismo e chamar a atenção de todas as pessoas para a figura da Maria da Fonte, que dá identidade ao município da Póvoa de Lanhoso. O objetivo foi conseguido, porque ninguém ficou indiferente a esta encenação e todos queriam saber mais sobre esta personagem da nossa história.

“Apostamos na presença de eventos como a BTL e que consideramos importantes no âmbito da nossa estratégia de divulgação e de promoção do concelho. Estamos satisfeitos com esta participação e certos de que iremos continuar a recolher frutos, ao nível do turismo e das áreas que lhe estão associadas”, refere o Vereador da Cultura e Turismo da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

Pelo resultado atingido com esta estreia na BTL, perspetiva-se um impacto semelhante noutras feiras e eventos turísticos promocionais do nosso município. 

Há que fazer jus ao poeta e potenciar o valor patrimonial das 7 mulheres do Minho que já têm, na história desta belíssima terra, uma página doirada.  

De lembrar que no âmbito da estratégia do Consórcio Minho-In, de que faz parte a CIM do Ave, numa parceria concertada com a Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), a Póvoa de Lanhoso apresentou-se na BTL como a Terra da Maria da Fonte. No final da performance teatral, as protagonistas ofereceram ao público presente as Rochas do Pilar escolhidas, desta vez, para representar a doçaria local, acompanhadas da divulgação dos fins-de-semana gastronómicos, em que as mesmas se encontram associadas ao Cabrito à S. José.

Dentro da parceria Minho-In / TPNP, é já desde 2010 que o Município, em parceria com a Associação de Turismo da Póvoa de Lanhoso, tem concretizado ações de promoção do concelho neste certame. Filigrana, Património, Identidade e Gastronomia têm sido os argumentos utilizados para atrair os públicos que ali afluem.

O Consórcio Minho IN – que integra as Comunidades Intermunicipais do Alto Minho, do Cávado e do Ave (de que faz parte a Póvoa de Lanhoso), associando os 24 municípios do Minho – esteve presente de 15 a 19 de março na BTL 2017 – Feira Internacional de Turismo, no Parque das Nações, em Lisboa, contando para o efeito com um stand próprio, no espaço da Entidade de Turismo do Porto e Norte de Portugal.

No âmbito da sua participação no mais importante certame turístico a nível nacional, o Minho IN dinamizou o seu espaço, através de um vasto programa de animação promovido em parceria com os 24 municípios do Minho, que integrou, no dia 18 de março, a representação teatral “Póvoa de Lanhoso – 7 Mulheres do Minho”.

Povoa de Lanhoso na BTL 2.jpg

PÓVOA DE LANHOSO EXPÕE ESCULTURA

Escultor Dinis Ribeiro expõe no Castelo de Lanhoso “Teresa, mãe de Portugal”

O escultor vimaranense Dinis Ribeiro expõe no Castelo de Lanhoso a partir de sábado, dia 25 de março, a mostra "Teresa, mãe de Portugal". A abertura está marcada para as 15h00.

Exposicao Teresa mae de Portugal.PNG

Teresa, mãe de D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal, é o rosto de uma governação firme e inteligente, consolidando e ampliando as linhas de fronteira do Condado Portucalense. As suas relações pessoais, frias e calculistas, e as alianças meticulosamente planeadas, fizeram desta mulher uma personagem fundamental na História de Portugal.

Dinis Ribeiro, escultor de Rendufe, concelho de Guimarães, inspirando-se nesta importante figura histórica e numa correlação com o passado, dará corpo a um conjunto de esculturas tridimensionais e minimalistas, que reforçam o poder de D. Teresa e a sua ligação ao Castelo de Lanhoso.

PÓVOA DE LANHOSO E GONDOMAR CANDIDATAM FILIGRANA A PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE

Os municípios da Póvoa de Lanhoso e de Gondomar assinaram, ontem, dia 22 de março, um protocolo de colaboração e compromisso que visa a promoção conjunta de uma candidatura a Património da Humanidade.

Assinatura protocolo filigrana (1).JPG

O documento foi assinado pelos respetivos Presidentes, Manuel Baptista e Marco Martins, seguindo-se o registo da marca “Filigrana de Portugal” no Instituto Nacional da Propriedade Industrial, que será propriedade de ambos os municípios.

Também ontem seguiu para o Ministério dos Negócios Estrangeiros um pedido de registo da filigrana no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, “cujo intuito máximo será depois candidatar este bem a Património Imaterial da Humanidade”.

Na sua intervenção, o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, destacou a importância desta parceria para os dois municípios, “pois é um exemplo do que os municípios podem fazer, neste caso, que certifiquem e valorizem aquilo que os une”.

Já o Presidente da Câmara Municipal de Gondomar, Marco Martins, sublinhou: “É importante que juntos enfrentemos este desafio para que a marca da filigrana, que une os dois concelhos, seja uma marca de Portugal”.

O protocolo prevê a “apresentação conjunta de uma candidatura tendente à certificação da Filigrana Portuguesa produzida nos dois concelhos”, a “inscrição no Património Imaterial” e, ainda, a “definição em conjunto de uma estratégia de comunicação adequada aos fins em vista”.

“A filigrana portuguesa representa a excelência da qualidade de produção manufaturada, reconhecida além-fronteiras, independentemente de ser produzida nos concelhos de Gondomar ou Póvoa de Lanhoso”, assumem aqueles municípios. Para ambos os concelhos, “o mais importante é preservar e valorizar esta arte ancestral para oferecer ao mundo o que de melhor e mais único se produz em Portugal no setor da ourivesaria”, já que “a filigrana portuguesa simboliza a história, a tradição e a herança que fazem parte integrante da nossa identidade cultural”.

A filigrana é uma arte milenar, muito meticulosa, exigindo dos artesãos um trabalho de minúcia muito paciente, imaginativo e de grande destreza. Trata-se de uma arte que trabalha finíssimos fios de ouro ou prata, subtilmente torcidos, que são depois aplicados a estruturas com várias formas, preenchendo-as com um rendilhado delicado, dando origem a obras de elevada complexidade, forma e riqueza estética. Os artesãos que trabalham nesta arte/ofício fazem-no, por norma, em pequenos ateliers, produzindo as peças de filigrana mais fina e mais bem elaborada em todo o mundo, destinadas maioritariamente à ornamentação pessoal, mas também à decoração de interiores.

A filigrana tradicional portuguesa tem dois núcleos de produção identificados territorialmente com os municípios de Gondomar e da Póvoa de Lanhoso com séculos de tradição. Os poderes políticos autárquicos devem empenhar-se na preservação, promoção e divulgação deste valiosíssimo património imaterial, bem como no incentivo à criação de valor deste setor por forma a aumentar a sua atratividade para as novas gerações.

Assinatura protocolo filigrana.JPG

GERAÇÃO LANHOSO AVANÇA COM PROJECTO

Academia de Competências do projeto Geração Lanhoso trabalhou com mais um grupo

Dando seguimento à intervenção que tem vindo a desenvolver no âmbito da Academia de Competências, o projeto Geração Lanhoso iniciou no passado dia 8 de março mais um grupo, em Monsul.

Academia das Competencias 1.JPG

Esta atividade insere-se no Eixo 1 - Emprego, Formação e Qualificação e tem como objetivo principal trabalhar conhecimentos e competências que favoreçam o desenvolvimento pessoal e profissional  ao nível das soft skills.

Mais uma vez, o projeto contou com a preciosa colaboração do Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social da Associação Em Diálogo, para a constituição deste grupo. A intervenção começou no passado dia 8 de março e terminou a 15 de março.

Esta atividade está inserida no Eixo 1, ação 1 – Capacitar e ajudar a desenvolver atitudes de procura ativa de emprego, através do desenvolvimento de competências transversais, relacionadas com o “saber ser” e o “saber estar”, potenciadoras da sua empregabilidade, contribuindo, igualmente para aumentar a sua capacidade de resiliência face à situação de desemprego.

De lembrar que o projeto Geração Lanhoso tem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso como parceiro local e a Sol do Ave como entidade promotora e coordenadora, sendo financiado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Tipologia de operação, Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS 3G).

CASA DO MINHO DE LOURENÇO MARQUES REÚNE-SE EM AMARES E PÓVOA DE LANHOSO

O Encontro dos minhotos que viveram em Moçambique vai este ano ter lugar em Amaresn e na Póvoa de Lanhoso, no próximo dia 30 de Abril.

Todos os anos, os minhotos que viveram naquela antiga província ultramarina, promovem um encontro de confraternização por ocasião do aniversário da sua associação regionalista – a Casa do Minho em Moçambique – entretanto extinta por ocasião da independência política daquele país e o regresso da à metrópole comunidade portuguesa. Este ano, Amares é o concelho eleito para se reencontrarem.

16700704_10212033803350737_9169834254383365237_o.jpg

Durante duas décadas consecutivas, a Casa do Minho foi na capital do Índico o elo de ligação das nossas gentes em terras moçambicanas. Ali se construíram novas amizades e mantinham as suas tradições. A constituição de um Rancho Folclórico no seio da Casa do Minho constituiu um dos melhores exemplos do seu apego às origens.

Os antigos territórios ultramarinos portugueses foram o destino de muitos minhotos que decidiram ali construir as suas vidas. Rumando diretamente a partir da metrópole ou fixando-se após o cumprimento do serviço militar naquelas paragens, Angola e Moçambique vieram a tornar-se a segunda terra para muitos dos nossos conterrâneos que assim trocavam a estreita courela pela desafogada machamba ou simplesmente empregavam-se na atividade comercial das progressivas cidades de Luanda e Lourenço Marques, atual Maputo.

484396_10200262053808057_30167815_n

Porém, a recordação do Minho distante não os abandonou e permaneceu sempre nos seus corações. E, a provar esse amor filial, criaram as suas próprias associações regionalistas a fim de manterem mais viva a sua portugalidade e as raízes minhotas. E, em Lourenço Marques, fundaram a Casa do Minho em 1955, já lá vão 62 anos!

Muitos foram os minhotos e outros portugueses que em Moçambique construíram as suas vidas. Contudo, o seu curso tranquilo e próspero veio a ser abruptamente interrompido em consequência do processo de descolonização do território e a guerra civil que se seguiu, determinando o seu regresso à metrópole e consequente extinção da Casa do Minho.

Não obstante, muitos dos minhotos e amigos da Casa do Minho, que dela fizeram parte ou de alguma forma por lá passaram, não esquecem esses tempos saudosos e continuam a reunir-se todos os anos em alegre e amistosa confraternização, partilhando recordações e revivendo a terra que continuam a amar – Moçambique!

Fotos: Rui Aguilar Cerqueira / Ex-Casa do Minho em Lourenço Marques - Moçambique

185877_1423411604007_1794247948_799532_5195073_n

1947359_10200671839557977_1646839287_n

72988_423897237640394_1534119699_n

576619_423897494307035_1762840828_n

10991171_10202563334284163_1027646422323654939_n

564261_423897964306988_35367262_n

574452_423897624307022_548572634_n

406045_3673232088987_1838913705_n

199253_1423410883989_1794247948_799529_2194903_n

394941_3673229928933_1438602030_n

189169_1423410603982_1794247948_799528_3909355_n

PÓVOA DE LANHOSO SENSIBILIZA PARA A PROBLEMÁTICA DA VIOLÊNCIA NO NAMORO

Fevereiro foi o mês da prevenção da violência no namoro

Assinalando-se em fevereiro o Dia dos Namorados, a Autarquia da Póvoa de Lanhoso, no âmbito do SIGO – Serviço para a Promoção da Igualdade de Género, promoveu ao logo desse mês várias sessões de sensibilização visando a prevenção da violência no namoro.

Sessao sobre violencia no namoro 1.jpg

A mais de uma centena de alunos/a a frequentar o 9º ano de escolaridade na Escola EB2/3 Gonçalo Sampaio, foram dirigidos dois momentos que promoveram a sua reflexão e espírito crítico acerca de um fenómeno social que em tudo lhes diz respeito.

Nestas ações, foi abordada a temática da violência no namoro, fazendo-se referência ao que é, ao seu enquadramento na Lei, às formas de exercer a violência, assim como à importância da atenção e apoio que os/as jovens podem e devem dar entre si, sempre em articulação com pessoas adultas e entidades competentes.

A adesão dos/as jovens daquela Escola ao debate sobre este tema e sobre outras temáticas conexas tem vindo a ser crescente, sendo de registar as suas interessantes intervenções.

De lembrar que recentemente foi tornado público pela UMAR – União de Mulheres, Alternativa e Resposta o resultado de um inquérito sobre a violência no namoro, tendo o mesmo sido preocupante. A título de exemplo, nesse estudo, a violência psicológica refere-se a atos como insultar durante uma discussão, ameaçar, humilhar e rebaixar. Ora, em média, 14% dos e das jovens não reconhecem esta forma de violência. Mais especificamente, 9% dos/as jovens não considera que ameaçar a outra pessoa seja ato violento, 11% considera que humilhar não é violência, e insultar durante uma discussão ou zanga não é considerado violência por 24% dos/as jovens.

Ao comparar as respostas de raparigas e rapazes verifica-se uma diferença na legitimação destes atos, sendo que os rapazes legitimam mais a violência psicológica que as raparigas. 

A violência exercida fisicamente é legitimada por 6% dos jovens; a violência sexual é-o para 24%, tendo a violência na redes sociais sido legitimada também por 24% dos/as inquiridos/as. O controlo e a perseguição foram legitimados por 28% e 25% respetivamente dos/as inquiridos/as.

PÓVOA DE LANHOSO ENTREGA CERTIFICADOS DA ESCAVAÇÃO ARQUEOLÓGICA DA VILLA ROMANA DE VIA COVA

O Vereador da Cultura e Turismo da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues, e o Presidente da Junta de Freguesia de Lanhoso, António Machado, entregaram os certificados de participação referentes aos trabalhos arqueológicos das ruínas da villa romana de Via Cova, em Lanhoso, na sede da Junta de Freguesia de Lanhoso.

Entrega certificados 1.jpg

Esta intervenção arqueológica, que contou com 25 participantes em regime de voluntariado, além de ter posto a descoberto uma parte das ruínas romanas, foi o alicerçar das raízes para o desenvolvimento do espírito colaborativo, de interajuda e sentido de responsabilidade de cada participante, incutindo, desta forma, valores que permanecem para a vida.

“O Municipio deve muito ao trabalho destes voluntários, que tanto contribuíram para dignificar ainda mais o nosso património histórico. Já no próximo mês realizaremos uma nova intervenção, que só será concluída com sucesso com a ajuda dos voluntários”, salienta o Vereador da Cultura e Turismo, André Rodrigues.

No final da cerimónia, no passado dia 4 de março, o Vereador da Cultura e Turismo voltou a desafiar os presentes para participarem na próxima intervenção arqueológica, que terá como objetivo, estudar e valorizar três monumentos pertencentes à necrópole megalítica do Planalto da Pena Província, na Serra do Carvalho, que se realizará no próximo período de interrupção letiva, de 5 a 18 de abril de 2017.

Brevemente, serão disponibilizadas mais informações sobre a intervenção arqueológica dos três monumentos megalíticos.

Entrega certificados 2.jpg

MÚSICA E CERIMÓNIAS RELIGIOSAS MARCAM FIM-DE-SEMANA DE S. JOSÉ NA PÓVOA DE LANHOSO

Aproxima-se o principal fim-de-semana de Festas de S. José, na Póvoa de Lanhoso. Para além das propostas musicais da Noite da Juventude (17 de março) e da Noite Solidária (18 de março), o programa contempla ainda o principal momento religioso, ou seja, a majestosa procissão em honra do padroeiro (19 de março).

Foto de arquivo - Procissao 2015.jpg

De sexta a domingo, o programa compreende o fim-de-semana gastronómico para divulgar o Cabrito à S. José e as Rochas do Pilar. Esta iniciativa envolve a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, a Associação de Turismo e o Turismo do Porto e Norte de Portugal para além dos estabelecimentos aderentes. Aderiram a esta iniciativa 25 estabelecimentos (restauração e alojamento). Nos mesmos dias, decorre a Mostra de Artesanato e Produtos Regionais de S. José, na Praça Engº. Armando Rodrigues, organizada em colaboração com a Associação de Turismo.

O dia 17 abre com uma tradicional salva de morteiros, pelas 8h00. A noite é dedicada à juventude com as atuações de Boss AC, Os Azeitonas, Meninos do Rio, Miguel Rendeiro e dos Povoenses Sérgio and Margarida e Ruy Vercetti. O espetáculo realiza-se na Praça Eng. Armando Rodrigues, a partir das 21h00. No mesmo local, já está uma tenda para proteger de estados de tempo adversos.

O dia 18 reserva o Encontro de Bombos, a partir das 21h00, na Praça Eng.º Armando Rodrigues, com as atuações de Os Marias, Bombadela e Bombos de Santo André. Pelas 21h45, realiza-se a Largada do Balão de S. José, na Praça Eng.º Armando Rodrigues. Pelas 22h00, começa a Noite Solidária, organizada pela Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga, no mesmo recinto, com as atuações de Hélder Baptista e Flash Show. A noite termina, pela 01h00, com fogo-de-artifício, nos Paços do Concelho.

O principal dia das Festas, 19 de março, Dia do Pai, começa com uma salva de morteiros pelas 8h00; com a Feira Franca de S. José, a partir das 9h00, e com o Concurso Pecuário, pelas 10h00, no Pontido, numa organização da Cooperativa Agrícola da Póvoa de Lanhoso. O programa prossegue com a entrada da Banda de Música dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso, às 10h15, e pela cerimónia do Hastear da Bandeira, com autoridades civis e religiosas, às 10h30, nos Paços do Concelho. Segue-se a missa Solene de S. José, na Igreja Matriz, às 11h00. Pelas 13h45, dá entrada a Banda Musical de Calvos, seguindo-se o concerto de Música Filarmónica nos Paços do Concelho, às 14h00. Pelas 15h30, dá entrada a Fanfarra do CNE de Garfe e, pelas 16h00, acontece outro dos momentos principais das Festas, que é a Majestosa Procissão em Honra de S. José, pelas principais artérias da Vila. Às 18h00, começa o Encontro de Cantares ao Desafio, na Praça Engº. Armando Rodrigues. As Festas terminam com uma sessão de fogo, pelas 21h00.

PÓVOA DE LANHOSO FESTEJA A S. JOSÉ

  1. José manteve ‘tradição’ das provas desportivas

Para além da realização do Cortejo Histórico e Etnográfico de S. José, que atraiu uma multidão às principais ruas da Vila da Póvoa de Lanhoso, o primeiro fim-de-semana das Festividades Concelhias ficou marcado pela realização das já habituais provas desportivas em diversas modalidades.

atletismo (2).jpg

Todo-o-Terreno, natação, pesca, tiro aos pratos e atletismo foram as modalidades representadas na edição de 2017 do S. José.

“De uma maneira geral, as atividades desportivas correram muito bem, não houve qualquer percalço”, sintetizou a Vereadora do Desporto da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca. Dando como exemplo, o XI Passeio TT Lanhoso, com partida do Monte do Pilar, esta responsável referiu que “participaram pessoas de Ponte de Lima a Ourém e Salto (Montalegre) e que foram muito agradadas pela prova, apesar da sua dureza, e em especial pela sua organização ao ponto de já se quererem inscrever para o próximo ano. Todas as outras atividades também foram muito concorridas, bem organizadas e o tempo ajudou”.

atletismo (1).jpg

Associação TT Lanhoso, Clube de Caçadores da Póvoa de Lanhoso, Sport Clube Maria da Fonte (secção de pesca) e Associação Gonçalo Sampaio foram as entidades que colaboraram com a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso na organização das provas desportivas, este ano.

“De salientar a força do associativismo Povoense, a quem muito devemos, pois assentamos o desenvolvimento das nossas atividades nas associações, que são as responsáveis na organização das diferentes provas, que atraem ao concelho muita gente de fora. A Câmara Municipal dá o apoio logístico/financeiro necessário, mas os recursos humanos são essencialmente das associações e instituições concelhias”, reconhece Gabriela Fonseca.

No domingo, dia 12, houve ainda oportunidade para a realização de mais uma concentração e exposição de motos clássicas, junto aos Paços do Concelho, antes de um passeio. Iniciativa organizada pelo Moto Clube Maria da Fonte. Já o encontro de carochas realizou-se, como vem sendo habitual, no recinto da Feira, numa organização do VW Ar Clube de Portugal, núcleo de Carochas do Berço. 

Carochas (7).jpg

Motas.jpg

Pesca (1).jpg

PESCA CLUBE VENCEDOR.jpg

Tiro (1).jpg

TT (7).jpg

TT (8).jpg

PÓVOA DE LANHOSO FESTEJA A S. JOSÉ

Cortejo Histórico e Etnográfico atraiu multidão ao S. José

Uma multidão saiu às principais ruas Vila da Póvoa de Lanhoso para assistir ao Cortejo Histórico e Etnográfico de S. José, um dos momentos principais das Festividades Concelhias. Centenas de Povoenses participaram no desfile que, este ano, procurou retratar a vida e obra dos grandes beneméritos António Ferreira Lopes e D. Elvira Lopes.

Cortejo historico 2017 (1).jpg

Cerca de 700 figurantes, 24 quadros. Estes são alguns dos números deste Cortejo Histórico, que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso retomou em 2013. Desde aí, o momento transformou-se num dos principais atrativos das Festas de S. José, pelo envolvimento das populações e pela curiosidade que suscita naqueles que preferem ficar a assistir.

“Eu fiquei surpreendido pela positiva. Não quis ver os carros antes”, confessou, no final, o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso. “Penso que todas as Juntas e Associações se empenharam. Agradeço mais uma vez à população e aos figurantes que participaram. Agradeço a todos os técnicos, ao Vereador da Cultura, à Santa Casa, a toda a gente, pelo empenho demonstrado”, salientou ainda Manuel Baptista.

O autarca destacou também o simbolismo do tema do Cortejo deste ano – “A vida e obra de António Ferreira Lopes”: “Este é um reconhecimento que a Póvoa de Lanhoso faz a António Lopes e D. Elvira Câmara Lopes. Devemos a este casal tudo o que somos hoje, enquanto Póvoa de Lanhoso, e espero que os Povoenses não esqueçam este casal, que é uma referência para o nosso concelho”. O Presidente da Câmara salientou também que ainda no presente a comunidade Povoense beneficia do seu legado. “Mesmo daqui a 100 anos será reconhecido como o grande benemérito desta terra”, considerou Manuel Baptista.

João de Castro, de Taíde, encontrava-se a assistir ao cortejo, como tem sido habitual nos anos passados. “Achei bem. Está bonito. Eu gostei”, atirou, afirmando conhecer a grandeza do benemérito António Lopes e considerando que é importante para as gentes da terra dar a conhecer quem foi. Maria Lima, de Lanhoso, resumiu numa palavra o que achou do Cortejo: “Adorei”. Com a filha a participar, afirmou que aquela estava “muito muito entusiasmada”. Vestida à época e com crianças figurantes pelas mãos, Sandra Machado, da Póvoa de Lanhoso, integrou um dos quadros do Cortejo. “A preparação levou muito muito tempo. As pessoas fizeram tudo com muito entusiasmo, mas isto dá muito muito trabalho. São muitos meses a trabalhar”, confessou com um sorriso.

O estado do tempo ajudou, no domingo, dia 12, mas o primeiro fim-de-semana de Festas de S. José 2017 ficou ainda marcado, por outras atividades culturais e desportivas. No próximo dia 19, é a vertente religiosa que está em destaque, com a majestosa procissão a acontecer, de entre outras iniciativas.

Cortejo historico 2017 (2).jpg

Cortejo historico 2017 (4).jpg

Cortejo historico 2017 (6).jpg

Cortejo historico 2017 (7).jpg

Cortejo historico 2017 (8).jpg

BOMBOS "OS MARIAS" A RUFAR HÁ DOIS ANOS EM PÓVOA DE LANHOSO!

"Os Marias", grupo de bombos, completaram o segundo aniversário

O grupo de bombos “Os Marias” encontra-se a celebrar dois anos de existência. Foi no ano de 2014 que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através do Pelouro da Cultura, decidiu apostar na percussão tradicional portuguesa, de modo a continuar a promover as nossas tradições.

Aniversario Os Marias.jpg

"O Município orgulha-se por o grupo de percussão Os Marias completar o segundo aniversário. Passo a passo, o grupo foi evoluindo até ao estado atual, sendo um conjunto heterogéneo. O percurso, até este momento, foi árduo, mas o resultado é extremamente positivo", salienta o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

Apesar do pouco tempo de existência, o grupo arrecadou no ano passado o prémio de “Melhor Grupo” no 1º Encontro de Bombos 460 Vimieiro e foi ainda considerado o “Grupo mais grupo” pela coesão e espírito de equipa demonstrados. Este ano, o grupo irá organizar o 1º Encontro de Percussão “Maria da Fonte”, no âmbito das comemorações do 25 de Abril.

Depois de terem participado no Cortejo Histórico e Etnográfico de S. Joseé, preparam a próxima atuação, já no dia 18 de março, na Arruada de Bombos, que começa pelas 21h00, na Praça Eng. Armando Rodrigues, na Vila Povoense, no âmbito das Festas de S. José.

Em novembro de 2014, o Theatro Club da Póvoa de Lanhoso, em parceria com a Sond’Art, iniciou um percurso de formação nesta área. Começar algo novo nem sempre é fácil e o início fez-se com apenas cinco elementos. Mas logo o grupo começou a compor-se e fez a sua estreia pública no carnaval de 2015 e atuou, por exemplo, nas comemorações do Dia do Concelho, a 25 de setembro de 2015. Hoje, passados pouco mais de dois anos da sua constituição, conta com 25 elementos, dos 9 aos 70 anos, sempre prontos para levar ritmo, cor e alegria por onde passam.

Os ensaios são todas as quartas-feiras, entre as 19h00 e as 21h00, nas instalações da EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio, na Vila da Póvoa de Lanhoso. A Coordenadora é a diretora artística do Theatro Club, Maíra Ribeiro.

Os Marias.jpg

POVOA DE LANHOSO ORGANIZA OFICINA CRIATIVA

Geração Lanhoso dá início à Oficina Criativa Maria da Fonte

O projeto Geração Lanhoso realizou a sessão de apresentação da Oficina Criativa Maria da Fonte na tarde do passado dia 7 de março.

Oficina criativa Maria da Fonte 1.JPG

Esta sessão decorreu no Auditório da Casa da Botica e, para além da equipa técnica do projeto Geração Lanhoso, contou também com a presença de representantes da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso (Cultura e Ação Social) e do Instituto de Design da Universidade do Minho.

A Oficina Criativa Maria da Fonte insere-se no Eixo 1 - Emprego, Formação e Qualificação e irá iniciar agora durante o mês de março. O seu principal objetivo é o de, aproveitando a vontade e competências do grupo de participantes, elaborar produtos alusivos à temática da Maria da Fonte, que depois possam vir a ser comercializados. Estes produtos irão ser construídos a partir de desperdícios têxteis.

Esta ação está enquadrada no Eixo 1, ação nº 7 - Promover iniciativas de empreendedorismo inclusivo geradoras de oportunidades de emprego ou rendimento para públicos em situação de maior vulnerabilidade do projeto Geração Lanhoso.

Esta ação tem como objetivo promover o desenvolvimento de iniciativas de empreendedorismo social e inclusivo que capitalizem a experiência das pessoas em situação de desemprego e que sejam geradoras de oportunidades de emprego e/ou rendimento.

De lembrar que o projeto Geração Lanhoso tem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso como parceiro local e a Sol do Ave como entidade promotora e coordenadora, sendo financiado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Tipologia de operação, Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS 3G).

PÓVOA DE LANHOSO PROMOVE IGUALDADE DO GÉNERO

Câmara Municipal e Santa Casa trabalham Igualdade de Género no pré-escolar

No decorrer do projeto inovador e pioneiro que a Autarquia da Póvoa de Lanhoso em parceria com a Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso (SCMPL) estão a desenvolver, crianças do Jardim de Infância S. Gonçalo visitaram distintos contextos de trabalho, sendo o objetivo desconstruir pré-conceitos que, ao longo do projeto “Cidadania, Igualdade e Direitos Humanos”, foram revelando.

Igualdade de Genero no pre escolar 4.jpg

O projeto desenvolve-se no quadro do SIGO – Serviço para a Promoção da Igualdade de Género da Autarquia Povoense. Após três sessões em contexto de sala, nas quais foram debatidas as questões de género na vertente das atividades realizadas em contexto doméstico assim como das profissões, foi possível apurar que as crianças têm em si incorporados estereótipos de género, atribuindo tarefas domésticas e atividades profissionais exclusivamente a determinado género – feminino ou masculino.

Igualdade de Genero no pre escolar 1.jpg

Para tentar desconstruir estas ideias preconcebidas e fomentar a igualdade de participação e partilha de tarefas, na manhã da passada sexta-feira, dia 10 de março, realizou-se uma visita a uma lavandaria – as crianças consideravam que engomar e tratar da roupa eram tarefas desempenhadas por mulheres; a um alfaiate – do diagnóstico resultou que as crianças consideravam que quem costura ou cose roupa são mulheres; e à Guarda Nacional Republicana – as crianças associavam a força de autoridade a homens.

As crianças vibraram nas três visitas realizadas, tendo demonstrando atenção e curiosidade, colocando questões às pessoas com quem foram interagindo.

Não foi possível, de forma empírica, demonstrar que mulheres também podem desempenhar atividades ligadas à construção civil, tendo sido esta também uma atividade à qual as crianças ligaram aos homens.

Este é um projeto que a Autarquia, no âmbito das atividades desenvolvidas pelo SIGO, desejava desenvolver há algum tempo, de modo a alargar a intervenção aos mais novos, já que estas ações têm vindo, desde 2010, a ser destinadas a crianças a partir dos 6 anos e jovens em idade de ensino superior. Contudo, apenas este ano, com a recetividade da SCMPL e em parceria, foi possível efetivar, estando a dar os primeiros passos, a ser testado e permanentemente aperfeiçoado às crianças envolvidas, visto tratar-se de um projeto pioneiro no nosso país.

Até ao final do ano letivo este projeto continuará a ser desenvolvido com a sala dos 5 anos do Jardim de Infância de S. Gonçalo da SCMPL, sendo abordados outros subtemas conexos à “Cidadania, Igualdade e Direitos Humanos”, enquanto áreas trabalhadas pelo SIGO, resposta integrada nos Serviços de Ação Social e Saúde Pública do Município da Póvoa de Lanhoso.

Igualdade de Genero no pre escolar 3.jpg

PÓVOA DE LANHOSO FESTEJA A S. JOSÉ

Festas de S. José mostram o melhor da Póvoa de Lanhoso. Realizam-se de 11 a 19 de março

Arrancam este fim de semana as Festas de S. José, que são uma montra do melhor que de melhor existe na Póvoa de Lanhoso. No entender do Presidente da Câmara Municipal, Manuel Baptista, esta é “a festa das festas”.

Foto de Arquivo.JPG

De 11 a 19 de março, o concelho Povoense prepara-se da melhor forma para festejar a sua cultura e homenagear o seu padroeiro. “Estas Festas são para todos. Aliamos a tradição a propostas mais atuais e de certeza que há oferta para todos os gostos. As Festas são do povo e para o povo. Venham ao S. José e desfrutem do programa que pensámos para os Povoenses e para quem nos visita”, refere o autarca.

Para sábado, 11, o programa prevê atividades desportivas e culturais. Assim, pelas 9h00, parte de junto do Castelo de Lanhoso o XI Passeio TT Lanhoso, organizado pela Associação TT Lanhoso. Pelas 9h30, começa o XVIII Grande Prémio de Tiros aos Pratos de S. José no Campo de Tiro do Clube de Caçadores da Póvoa de Lanhoso, prova que continua no domingo, dia 12. Ainda no sábado, 11, pelas 14h30, é a vez de a Piscina Municipal coberta receber o X Festival de Natação de S. José. No que se refere à vertente cultural, está agendada, para as 17h00, a abertura da Exposição “Relembrando os Beneméritos D. Elvira e António Ferreira Lopes” na Galeria do Theatro Club.

No domingo, dia 12, as propostas são, a partir das 9h00, o XXXIII Concurso de Pesca Desportiva de S. José, na Pista de Pesca de Santo Emilião, organizado pela Secção de Pesca do Sport Clube Maria da Fonte; e também a partir das 9h00, a VIII Concentração/Exposição de Motas Clássicas, nos Paços do Concelho, organizada pelo Moto Clube Maria da Fonte. A XXII Prova de Atletismo de S. José/Corrida do Dia do Pai sai para a rua, na Praça Eng. Armando Rodrigues, pelas 10h00, numa organização da Associação Gonçalo Sampaio. Entre as 10h00 e as 18h00, decorre mais uma edição do Mercado da Terra, na Praça Eng.º Armando Rodrigues, na Vila. O III Encontro de Carochas começa pelas 10h00, no Largo da Feira, organizado pelo VW Ar Clube de Portugal, Núcleo de Carochas do Berço. Pelas 14h00, começa a Tarde de Folclore, na Praça Eng.º Armando Rodrigues, com as atuações do Rancho Folclórico de Garfe, do Rancho Folclórico de S. Julião de Covelas e do Rancho Folclórico de Porto D’Ave. Com início às 15h30, o Cortejo Histórico e Etnográfico de S. José promete ser um dos principais momentos do programa.

No segundo fim-de-semana de Festividades, o programa compreende, de 17 a 19, um fim-de-semana gastronómico para divulgar o Cabrito à S. José e as Rochas do Pilar nos estabelecimentos aderentes. Nos mesmos dias, decorre a Mostra de Artesanato e Produtos Regionais de S. José, na Praça Engº. Armando Rodrigues.

O dia 17 abre com uma tradicional salva de morteiros, pelas 8h00. A noite é dedicada à juventude com as atuações de Sérgio and Margarida, Os Azeitonas, Boss AC, Meninos do Rio, Miguel Rendeiro e Ruy Vercetti. O espetáculo realiza-se na Praça Eng. Armando Rodrigues, a partir das 21h00.

O dia 18 reserva o Encontro de Bombos, a partir das 21h00, na Praça Eng.º Armando Rodrigues, com as atuações de Os Marias, Bombadela e Bombos de Santo André. Pelas 21h45, realiza-se a Largada do Balão de S. José, na Praça Eng.º Armando Rodrigues. Pelas 22h00, começa a Noite Solidária, a favor da Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga, no mesmo recinto, com as atuações de Hélder Baptista e Flash Show. A noite termina, pela 01h00, com fogo-de-artifício, nos Paços do Concelho.

O principal dia das Festas, 19 de março, Dia do Pai, começa com uma salva de morteiros pelas 8h00; com a Feira Franca de S. José, a partir das 9h00, e com o Concurso Pecuário, pelas 10h00, no Pontido, numa organização da Cooperativa Agrícola da Póvoa de Lanhoso. O programa prossegue com a entrada da Banda de Música dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso, às 10h15, e pela cerimónia do Hastear da Bandeira, com autoridades civis e religiosas, às 10h30, nos Paços do Concelho. Segue-se a missa Solene de S. José, na Igreja Matriz, às 11h00. Pelas 13h45, dá entrada a Banda Musical de Calvos, seguindo-se o concerto de Música Filarmónica nos Paços do Concelho, às 14h00. Pelas 15h30, dá entrada a Fanfarra do CNE de Garfe e, pelas 16h00, acontece outro dos momentos principais das Festas, que é a Majestosa Procissão em Honra de S. José, pelas principais artérias da Vila. Às 18h00, começa o Encontro de Cantares ao Desafio, na Praça Engº. Armando Rodrigues. As Festas terminam com uma sessão de fogo, pelas 21h00.

Cortejo envolve freguesias, populações e coletividades

O Cortejo Histórico e Etnográfico de S. José vai contar com mais de 600 figurantes e representações de todas as Freguesias/Uniões de Freguesia do nosso concelho, assim como dos Bombeiros Voluntários e da Santa Casa da Misericórdia, visto que o tema é "Vida e obra de António Ferreira Lopes", benemérito da Póvoa de Lanhoso.

Neste ano de 2017, o Município da Póvoa de Lanhoso pretende homenagear o grande benemérito António Ferreira Lopes, que se destacou em vida pela sua grandeza de caráter, magnanimidade, deixando um importante legado a esta vila, que impulsionou o seu desenvolvimento social, económico e cultural, e que hoje e sempre permanece no âmago de todos os povoenses.

Este evento representa o retomar de uma tradição que esteve interrompida por diversos anos e que foi recuperada em 2013. Visa mostrar as raízes e a história da Póvoa de Lanhoso; procura o envolvimento da comunidade num objetivo comum; pretende aumentar o sentimento de pertença dos Povoenses; e fomentar o orgulho que sentem da sua terra.

Espera-se que as principais ruas da Póvoa de Lanhoso estejam a fervilhar de gente para assistir a este Cortejo.

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso também participa com um carro com o tema “Homenagem ao grande benemérito”. Os outros carros alegóricos abordarão os seguintes aspetos: “Retrato da Sociedade da Póvoa de Lanhoso”; “Feira Semanal da Póvoa de Lanhoso no final do século XIX”; “Nascimento e juventude de António Lopes”; “Espera no cais do Douro para embarcar no barco para o Brasil”; “Partida de António Lopes para o Brasil”; “Vivência na viagem para o Brasil”; “Chegada ao Rio de Janeiro”; “Transportes Urbanos”; “O comércio na capital do Brasil”; “António Lopes torna-se um opulento capitalista no Brasil”; “Casamento de António Lopes e D. Elvira”; “Vivência no Palacete Casas Novas”; “António Lopes e D. Elvira em Paris”; “O regresso do casal a Portugal”; “Saraus no Theatro Club”; “Fundação dos bombeiros”; “D. Elvira ‘Santa mãe dos desprotegidos’”; “Família de António Lopes”; “Centenário do Hospital António Lopes”; “António Lopes honrado com a comenda da Ordem de Cristo”; “Coreto do Jardim António Lopes”; “Construção da Escola António Lopes” e “Inauguração dos novos Paços do Concelho”.

Noite da Juventude envolve associações locais

Os Azeitonas e Boss AC são os principais convidados da Noite da Juventude, que se realiza no âmbito das Festas Concelhias, no próximo dia 17 de março.

A par destes artistas, sobem ainda ao palco Miguel Rendeiro, Meninos do Rio e os jovens Povoenses Ruy Vercetti e Sérgio and Margarida.

A festa começa pelas 21h00, na Praça Eng. Armando Rodrigues, na Vila. A entrada é gratuita.

De lembrar que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso conta com a colaboração de diversas associações juvenis locais na organização desta iniciativa, a Associação Juvenil de Campo, a Associação de Jovens Emilianos, a Associação de Jovens de Vilela e a Associação Cultural da Juventude Povoense.

As Festas de S. José são as Festividades Concelhias da Póvoa de Lanhoso e realizam-se, este ano, de 11 a 19 de março.

MUNICÍPIO DE PÓVOA DE LANHOSO PROSSEGUE COMBATE À VESPA ASIÁTICA

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso continua a atuar ao nível do combate à vespa asiática (Vespa velutina). Este pode ser feito através da deteção e destruição de ninhos ou através do impedimento da formação de novos.

Vespa asiatica 1.jpg

Assim, entre junho de 2016 e fevereiro de 2017, foram destruídos 184 ninhos, sendo que, comparativamente com o ano anterior, em que foram destruídos 250 ninhos, significa uma diminuição no número de ninhos detetados. Por outro lado, foram contabilizados 51 falsos alertas este ano comparativamente com os 11 falsos alertas do ano passado. Os 184 ninhos destruídos na Póvoa de Lanhoso surgiram, na sua maioria, nas árvores em zonas rurais, mas também em telhados e interiores de habitações, anexos, muros e no chão.

É de registar ainda uma maior preocupação da população relativamente a este assunto, quer porque o tema das vespas asiáticas foi mais desenvolvido pela comunicação social, mas também pela aproximação dos ninhos à população.

“Agradecemos o empenho da população na ajuda que nos tem prestado para a deteção de ninhos. O aumento de denúncias deve-se a um maior grau de informação das populações. Deste modo, agradecemos também aos técnicos do município, às entidades privadas e apicultores, que muito dão de si para o combate a esta problemática”, refere o Vereador da Proteção Civil da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso alerta ainda, em especial os apicultores, para a colocação de armadilhas, nesta fase do ano, para impedir a formação de novos ninhos e a proliferação desta vespa destruidora. É importante a detenção/destruição precoce dos ninhos, antes do Inverno, para se evitar a criação de fundadoras, que serão responsáveis pelos ninhos da época seguinte (após a saída das fundadoras, a destruição dos ninhos é meramente redundante).A colocação de armadilhas nas imediações dos apiários, principalmente nos locais onde nos anos anteriores se observou a presença de ninhos de vespa asiática é crucial para um combate eficaz das vespas predadoras e uma redução significativa de ninhos. As armadilhas deverão utilizar um isco à base de açúcares e proteínas. É importante que as armadilhas de captura sejam o mais seletivas possíveis (modelos disponíveis em diversos sítios de apicultura online), sob pena de se capturarem muitos insetos não alvo, inclusive as abelhas, com as consequências que daí advêm.

 A vespa asiática é prejudicial, porque é predadora da abelha europeia (Apis mellifera), produtora de mel. Como consequência direta e económica, diminui a produção de mel e seus derivados; como consequência ambiental, diminui a polinização vegetal, pondo em risco a biodiversidade. Importa, no entanto, relembrar que não estarmos perante um risco acrescido para a saúde pública, pois os perigos que representam estas vespas são idênticos aos das vespas autóctones.

A Câmara Municipal agradece à população pela informação atempada da localização dos ninhos, assim como aos vários agentes que colaboraram na sua destruição. Reforça-se porém, que, na exterminação dos ninhos não devem ser usadas armas de fogo, mesmo no caso de difícil acesso pois este método só provoca a destruição parcial do ninho e contribui para a dispersão e disseminação da vespa asiática por constituição de novos ninhos.

JOVENS DE PÓVOA DE LANHOSO DEBATEM DIREITOS

Assembleia de Crianças e Jovens debateu direitos

O Salão Nobre dos Paços do Concelho da Póvoa de Lanhoso recebeu uma Assembleia de Crianças e Jovens, iniciativa inserida no âmbito do “Programa Cidade Amiga das Crianças" da UNICEF e do projeto “Tecer a Prevenção” da CPCJ local.

Assembleia de Criancas e Jovens 1.jpg

Os Direitos das Crianças e Jovens foi o tema em debate e permitiu aferir se aqueles conhecem os seus direitos, se acham que estão ou não a ser respeitados e se consideram que o município da Póvoa de Lanhoso, através da sua atuação, respeita os mesmos.

“Com esta atividade pretendemos promover a educação para a cidadania, estimulando a participação ativa, esclarecida e crítica das crianças e jovens, auscultar a juventude e potenciar a participação dos mais jovens na vida da comunidade, nomeadamente no que lhes diz respeito”, referiu a Vereadora da Educação da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca, que acompanhou toda a sessão, em que participaram alunos do 5º ao 12º anos, incluindo o ensino profissional.

Esta Assembleia de Crianças e Jovens permitiu ainda ao Município auscultar os mais novos e acolher as suas sugestões, no sentido de melhorar práticas.

A sessão foi dinamizada pelos próprios jovens, na manhã de 6 de março. 

PÓVOA DE LANHOSO: SIGO SENSIBILIZA SOBRE VIOLÊNCIA CONTRA IDOSOS

O SIGO – Serviço para a Promoção da Igualdade de Género, resposta inserida nos Serviços de Ação Social e Saúde da Autarquia da Póvoa de Lanhoso, realizou duas sessões de sensibilização no âmbito da Cidadania e Direitos Humanos, ligadas à temática da Prevenção da Violência contra Idosos/as.

Sensibilizacao sigo 1.jpg

De lembrar que o SIGO tem uma vertente de intervenção e outra de prevenção, sendo nesta última que realiza várias ações na área da Cidadania e Direitos Humanos.

Neste contexto, se por um lado, são promovidas distintas ações, por outro lado, outras são realizadas por solicitação de entidades externas, tendo sido este o caso, em duas sessões realizadas nas instalações do Espaço Jovem, a solicitação do Centro Social e Paroquial de Monsul. Em cada uma das ações estiveram presentes 24 seniores do baixo concelho que, de forma extremamente atenta e participativa, tornaram as sessões mais interessantes e produtivas.

Podemos concluir que os atos de violência já vão sendo percecionados pelas pessoas com mais idade, à exceção de alguns que são exercidos em termos psicológicos e que têm a ver com a autonomia individual e capacidade intelectual.

CONCURSO NACIONAL DE TEATRO NA PÓVOA DE LANHOSO TERMINOU EM FESTA

Terminou em festa o XIII Concurso Nacional de Teatro (CONTE) da Póvoa de Lanhoso. A cerimónia de encerramento realizou-se em ambiente emotivo, tendo contado com a presença do patrono do Certame, o consagrado ator Ruy de Carvalho, a quem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso prestou reconhecimento, na mesma semana em que completou 90 anos e em que foi condecorado pelo Senhor Presidente da República. “É, e será sempre, uma honra recebê-lo na Póvoa de Lanhoso na cerimónia de Encerramento do concurso que pretende mostrar o que de melhor se faz em Portugal ao nível do teatro não profissional”, referiu o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

Foto de Grupo 2.jpg

O encerramento aconteceu no dia 4 de março. Para o Vereador “o CONTE é muito mais do que um concurso de teatro, é um projeto de promoção, divulgação, defesa e valorização do teatro não profissional, que muito contribui para a formação e desenvolvimento sociocultural das comunidades”. A este respeito, André Rodrigues lembrou ainda a aposta que o Municipio tem vindo a fazer “na formação de crianças e jovens, para que num futuro próximo estejam preparados para expressar, num grande evento como o CONTE, as suas qualidades artísticas”.

De lembrar que a XIII edição do CONTE decorreu no palco do Theatro Club entre os dias 28 de janeiro e 25 de fevereiro. “Nove espetáculos, com companhias de todo o país, que evidenciaram um aperfeiçoamento da qualidade cénica e estética que reforçou a fidelização dos públicos proporcionando-lhes uma grande satisfação na fruição dos espetáculos. Uma forte razão para o Município se orgulhar em receber nesta belíssima sala de teatro os agentes culturais que se dedicam à arte de Talma”, salientou o mesmo responsável.

O certame é promovido pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso em parceria com a Federação Portuguesa de Teatro e com o apoio da Fundação INATEL. A associação do município a estas entidades é sinal, no entender do Vereador André Rodrigues, “de quererem contribuir para apoiar, estimular e valorizar o teatro, a cultura e as artes em geral como fatores de coesão e desenvolvimento sociocultural e de identidade local”.

Numa breve, mas emotiva intervenção, Ruy de Carvalho reafirmou que tem cada vez mais orgulho em ser “amador profissional. Sou profissional de teatro, mas sou amador no coração. Amo aquilo que faço. Sofro por aquilo que faço”, destacou. O ator considerou ainda que, no nosso país, “só os amadores conseguem manter viva esta chama maravilhosa que é o teatro.” Em seu entender, “o teatro faz falta não só àqueles que o praticam, mas àqueles que o veem e que o ouvem”.

Presentes na cerimónia estiveram ainda em representação da Federação Portuguesa de Teatro, Tânia Falcão, e da Fundação INATEL, Carla Raposeira, assim como o Presidente da Assembleia Municipal da Póvoa de Lanhoso, Amândio Oliveira, de entre outras individualidades.

Consagração de “Palco de Babel”

Já no capítulo das distinções, o Prémio Ruy de Carvalho para o Melhor Espetáculo foi entregue à peça "Palco de Babel" apresentada pelo Grupo Dramático e Recreativo da Retorta. Esta produção arrecadou, para além deste, mais sete galardões, tendo sido a grande vencedora do certame. 

O Prémio Maria da Fonte, atribuído pelo público que acompanhou os diversos espetáculos do certame, distinguiu o Associação Recreativa e Cultural de Aveleda e o seu "Leandro, Rei de Helíria".

A Gala de Encerramento do Concurso Nacional de Teatro 2017 foi apresentada por Rafa Leite e viu ainda ser atribuído a Dantas Lima o Prémio Prestigio Personalidade Fundação INATEL, como tributo a uma vida dedicada ao teatro e à cultura.

O Júri desta XIII edição do Concurso Nacional de Teatro foi composto por Maria Torcato Baptista (Município de Póvoa de Lanhoso), Rui Sérgio (Fundação INATEL) e Emílio Gomes (Federação Portuguesa de Teatro).

Premiados do XIII CONTE

Prémio Orlando Worm para Melhor Iluminação
João Pereira
"Palco de Babel"
Grupo Dramático e Recreativo da Retorta

Prémio para Melhor Ambiente Sonoro:
Flávio Oliveira
"Palco de Babel"
Grupo Dramático e Recreativo da Retorta

Prémio para Melhor Cenografia:
João Paulo Pereira e Octávio Pereira
"Palco de Babel"
Grupo Dramático e Recreativo da Retorta 

Prémio para Melhor Guarda-Roupa:
Ana Sousa
"Palco de Babel"
Grupo Dramático e Recreativo da Retorta

Menção Honrosa:
Pedro Miguel Dias e Teresa Vieira
"Esta noite improvisa-se"
Os Plebeus Avintenses

Prémio para Melhor Interpretação Secundária Feminina:
Ana Sousa
"Palco de Babel"
Grupo Dramático e Recreativo da Retorta

Menção Honrosa:
Marta Madureira
"Esta noite improvisa-se"
Os Plebeus Avintenses

Prémio para Melhor Interpretação Secundária Masculina:
Sousa Mouta
"Esta noite improvisa-se"
Os Plebeus Avintenses

Prémio para Melhor Interpretação Principal Feminina:
Paula Vieira
"Esta noite improvisa-se"
Os Plebeus Avintenses

Menção Honrosa:
Joana Vilar
"Yerma"
Associação Cultural e Artística Lourocoop

Prémio para Melhor Interpretação Principal Masculina:
Eduardo Moura
"Esta noite improvisa-se"
Os Plebeus Avintenses

Prémio para Melhor Encenação:
Pedro Miguel Dias
"Esta noite improvisa-se"
Os Plebeus Avintenses

Menção Honrosa:
Laura Ferreira
"Palco de Babel"
Grupo Dramático e Recreativo da Retorta

Prémio Ruy de Carvalho para o Melhor Espetáculo:
"Palco de Babel"
Grupo Dramático e Recreativo da Retorta

Vereador no Discurso.jpg

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO DA POVOA DE LANHOSO DÁ AS BOAS-VINDAS A EMPRESÁRIOS

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, deu as boas vindas aos empresários de três entidades que estão em fase de instalação, no Parque Industrial de Mirão.Esta receção decorreu de forma informal, durante um pequeno-almoço com o executivo municipal, na manhã deste dia 3 de março.

Rececao empresarios na CMPL 1.jpg

“Para a autarquia os empresários são pilares fundamentais no desenvolvimento do concelho. Por esse motivo trabalhamos diariamente para os apoiar na sua instalação, minimizando as dificuldades de contexto normalmente associadas. Esta iniciativa de boas vindas é apenas um momento simbólico revelador de que estamos ao lado dos empresários”, refere o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista.

Presentes estiveram representantes da Flight Dynamics, uma empresa que é especializada em projetar e construir aeronaves. Encontra-se no mercado desde 2009 com o projeto CROSSOVER (1.ª aeronave), que está pronto para ir para o mercado. SPEEDSTER é um projeto com cerca de dois anos, trata-se de uma aeronave com uma linha muito desportiva, que está perto da fase de construção.

Estiveram ainda representantes da Amplobjetivo. Trata-se de uma Empresa Unipessoal, que foi pensada para fazer a diferença no setor de recolha e tratamento de resíduos, nomeadamente aos resíduos plásticos e papel em que, atualmente, os geradores desses resíduos têm de pagar para os depositar. Na Amplobjetivo esse serviço irá ser gratuito. Outra vertente, e talvez a mais importante, será a busca contínua de resíduos sólidos que possam ser selecionados com destino à exportação.

A Luxury Clovers – Lda. também esteve representada. Trata-se de uma empresa de construção de casas modulares, que se encontra a trabalhar exclusivamente para o mercado Francês nesta 1.ª fase. O processo envolve a preparação e montagem de estrutura metálica; a impermeabilização e isolamento térmico acústico; os acabamentos de paredes exteriores; a aplicação de caixilharias; pichelaria e eletricidade; acabamentos de paredes interiores e pisos; cozinhas, instalações sanitárias e equipamentos. Encontra-se em fase de recrutamento de profissionais de diversas áreas: serralheiros, picheleiros, pintores e ajudantes de construção civil.

De lembrar que o Gabinete de Promoção do Desenvolvimento Económico da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, inserido no Pelouro do Desenvolvimento Económico, é um instrumento de apoio à promoção de condições mais favoráveis ao investimento no concelho, à promoção do empreendedorismo, incentivando a criação de novas empresas e o apoio e desenvolvimento das já existentes. Está situado no edifício principal da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso – 3.º Piso.

PÓVOA DE LANHOSO DEBATE CAMINHO DE SANTIAGO DE COMPOSTELA

Palestra e abertura da exposição de fotografias. O Caminho de Santiago de Compostela – um Caminho para todos, no Castelo de Lanhoso

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, em parceria com a Associação Espaço Jacobeus (AEJ) – Delegação de Braga, vai organizar uma palestra subordinada ao tema “O Caminho de Santiago de Compostela – um Caminho para todos”, que terá lugar no Castelo de Lanhoso, no dia 10 de março, pelas 21h00.

Caminho de Santiago.jpeg

Além de uma contextualização histórica sobre os principais caminhos que atravessam Portugal em direção a Santiago de Compostela, serão abordadas questões como a recente proposta de inclusão do Caminho Português de Santiago na lista de Património da Humanidade, a candidatar à UNESCO, pela Associação Espaço Jacobeus e pela Associação Via Lusitana, e as implicações que esta candidatura representa para o território português e espanhol.

Serão, também, narradas as constantes peregrinações que os membros da AEJ – Delegação de Braga realizam e, em função dessa experiência acumulada, esta será uma boa forma de dissipar as dúvidas sobre as etapas, as distâncias, o que levar, os albergues e o que visitar ou simplesmente de trocar experiências vividas ao longo do Caminho de Santiago de Compostela.

Em seguida, proceder-se-á à abertura de uma exposição de fotografias, que resulta da recolha fotográfica efetuada pelos membros da AEJ – Delegação de Braga, no decurso de algumas peregrinações inclusivas a Santiago de Compostela, evidenciando as diversas experiências, sensibilidades e dificuldades com que os/as peregrinos/as se deparam ao longo do Caminho.

Apesar de todas as dificuldades inerentes à transposição das barreiras físicas, que ainda subsistem, o espírito colaborativo faz com que as jornadas a Santiago de Compostela sejam um Caminho para todos. Esta exposição pode ser visitada entre 10 e 24 de março de 2017.

GERAÇÃO LANHOSO DINAMIZA NOVO GRUPO DA ACADEMIA DE COMPETÊNCIAS

O projeto Geração Lanhoso deu início a mais um grupo da Academia de Competências.

Esta atividade insere-se no Eixo 1 Emprego, Formação e Qualificação e tem como objetivo principal trabalhar conhecimentos e competências que favoreçam o desenvolvimento pessoal e profissional  ao nível das soft skills. É com a consciência de que, atualmente, o mercado de trabalho não valoriza só as competências técnicas mas, também, as sociais e comportamentais que este projeto resolveu apostar na dinamização desta Academia junto pessoas desempregadas, residentes no concelho da Póvoa de Lanhoso.

Academia das Competencias.JPG

O desafio foi lançado a um grupo de cerca de oito pessoas que, nos próximos dias, irão trabalhar questões relacionadas com a Negociação, o Trabalho em Equipa, o Marketing Pessoal e a Preparação para entrevistas.

Este grupo foi constituído com a colaboração da Em Diálogo e está a funcionar nas instalações do Centro Comunitário do Vale do Cávado, em Monsul.

De lembrar que o projeto Geração Lanhoso tem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso como parceiro local e a Sol do Ave como entidade promotora e coordenadora, sendo financiado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Tipologia de operação, Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS 3G).

POVOA DE LANHOSO CANDIDATA-SE A FUNDOS COMUNITÁRIOS

Póvoa de Lanhoso viu aprovadas todas as candidaturas que apresentou a Fundos Comunitários

O Município da Póvoa de Lanhoso viu aprovadas todas as candidaturas que apresentou a Fundos Comunitários no âmbito do 2020. Trata-se aqui de um investimento elegível global superior a 5 milhões de euros (cerca de 5 milhões e 500 mil euros).

Paços do Concelho (1).jpg

“Isto é o resultado de um trabalho eficiente da Autarquia no sentido de melhorar a qualidade de vida das nossas populações. Trabalhámos muito e bem nestas candidaturas, sempre com o pensamento no bem-estar dos Povoenses. É um investimento muito importante para a Póvoa de Lanhoso e estamos empenhados agora em avançar para o terreno no sentido de disponibilizar o mais rápido aos nossos munícipes estas respostas”, refere o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista.

Por um lado, o coração da Vila da Póvoa de Lanhoso vai ser renovado e modernizado e vai ficar mais apelativo; por outro lado, a população de algumas freguesias ganha abastecimento de água ao domicílio e saneamento básico.

A principal parcela do investimento vai para a água e o saneamento com candidaturas aprovadas no valor global de cerca de 3 milhões e 400 mil euros (investimento elegível). Ferreiros, Covelas, S. João de Rei, Geraz do Minho, Rendufinho, uniões de freguesias de Esperança e Brunhais e de Fontarcada e Oliveira, Serzedelo, Garfe, Taíde, Campo, Vilela, Louredo e Santo Emilião, Lanhoso, Travassos, Galegos e Póvoa de Lanhoso são as freguesias/uniões de freguesia onde irão decorrer intervenções.

Uma das candidaturas aprovadas diz respeito à Requalificação da Praça Eng.º Armando Rodrigues, com um investimento elegível de 658.691€. Este é um projeto que decorre do Plano de Ação de Regeneração Urbana (PARU) da Póvoa de Lanhoso, que visa dotar o coração da vila da Póvoa de Lanhoso de um espaço central mais atrativo, funcional, moderno e confortável, numa intervenção que envolve, por exemplo, a construção de um passadiço e de um palco.

Outra candidatura aprovada diz respeito à Requalificação de Redes Pedonais na Vila da Póvoa de Lanhoso, que conta com um investimento elegível de 582.179€, projeto que decorre do Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável (PAMUS) da Comunidade Intermunicipal do Ave.

O próprio edifício dos Paços do Concelho será alvo de uma reabilitação ao nível de fachadas e telhado, sendo que a candidatura aprovada conta com um investimento elegível de 351.802. De lembrar que o edifício dos Paços do Concelho foi inaugurado em 1950 e remodelado em 2003.

Ainda no centro da Vila, destaque para a Reabilitação do Pontido, projeto que também decorre do Plano de Ação de Regeneração Urbana (PARU) da Póvoa de Lanhoso, e que engloba um investimento elegível de 508.488€. Esta intervenção eminentemente infraestrutural numa área de superior a 15 mil m2 é constituída, por exemplo, trabalhos de paisagismo; ramada e pérgula; parque infantil e mobiliário urbano.

GERAÇÃO LANHOSO CAPACITA ASSOCIAÇÕES JUVENIS

O Projeto Geração Lanhoso CLDS 3G está a promover uma ação de revitalização/capacitação de Associações Juvenis do concelho da Póvoa de Lanhoso, nomeadamente a Associação de Jovens Emilianos, Associação Juvenil de Vilela, Associação de Jovens de Campos e a Associação Cultural de Jovens de Valdemil.

Capacitacao de associacoes 1.JPG

Esta ação pressupõe um conjunto de Workshops de Capacitação dos elementos que compõem estas associações juvenis com o objetivo de as capacitar para a adoção de práticas de planeamento e gestão, trabalho em rede e para o empreendedorismo social.

Neste momento, já decorreram três sessões nas quais já foram debatidos os temas do diagnóstico organizacional, exploração de áreas de desenvolvimento e definição de atividades a desenvolver em cada uma delas. Na última sexta-feira, a sessão decorreu na Associação de Jovens Emilianos, onde foi aprofundada a realidade dessa associação bem como a sua área de atuação. A próxima sessão está agendada para o dia 24 de fevereiro na Associação Juvenil de Vilela.

Estas sessões, dinamizadas por Armando Fernandes, são uma espécie de encontro entre associações, onde são discutidas ideias que, posteriormente, serão trabalhadas e organizadas de forma a poderem ser concretizadas.

Esta ação está inserida no Eixo 3 - capacitação da comunidade e das instituições do projeto e comporta três dimensões de apoio: a elaboração do diagnóstico participado; a formação sobre temáticas mais específicas e aprofundadas de capacitação organizacional; e a promoção de iniciativas conjuntas de lançamento de um desafio.

Dentro desta ação serão desenvolvidas as seguintes atividades: workshop de sensibilização para a capacitação institucional; capacitação organizacional no âmbito do planeamento estratégico (diagnóstico organizacional e planeamento estratégico junto de cada associação); acompanhamento e monitorização das associações apoiadas; eventos conjuntos das quatro associações; e um desafio final (as várias associações  vão desenvolver um projeto que irá contribuir para resolver um problema de âmbito social).

De lembrar que o projeto Geração Lanhoso tem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso como parceiro local e a Sol do Ave como entidade promotora e coordenadora, sendo financiado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Tipologia de operação, Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS 3G).

Capacitacao de associacoes 2 (1).JPG

Capacitacao de associacoes 3.JPG 

POVOA DE LANHOSO PRESERVA O AMBIENTE

Póvoa de Lanhoso contribui positivamente para sustentabilidade ambiental

Em 2016, foram recolhidas 984 toneladas de resíduos recicláveis no concelho da Póvoa de Lanhoso, o que significa que o gesto dos Povoenses contribuiu para um ambiente mais sustentável, permitindo preservar recursos naturais importantes.

Povoa de Lanhosommm.jpg

Assim, em 2016, foram recolhidas 145 toneladas de embalagens de plástico e metal, sendo que, por cada 100 toneladas de plástico enviadas para reciclar, evitou-se o consumo de uma tonelada de petróleo. Já a reciclagem do alumínio gasta menos 95% da energia comparativamente com a transformação do minério.

Foram ainda recolhidas 469 toneladas de vidro, sendo que, desta forma, evitou-se o consumo de 563 toneladas de matéria-prima (maioritariamente areias) para o fabrico de vidro novo.

Finalmente, as 370 toneladas de papel recolhidas evitaram o abate de 7400 árvores.

O Município da Póvoa de Lanhoso e a Braval agradecem a todos os Povoenses pelo seu contributo, estando certos de que a população continuará a valorizar a separação de resíduos.

De lembrar que o Centro de Interpretação do Carvalho de Calvos é o equipamento municipal que centraliza a política de sensibilização e informação ambientais junto da comunidade Povoense de todas as idades.

PÓVOA DE LANHOSO ACOLHE 800 GUIAS DE PORTUGAL

A Póvoa de Lanhoso prepara-se para acolher cerca de 800 Guias de Portugal, no âmbito da comemoração do Dia Mundial do Pensamento.

capa dmp.jpg

Este evento conta com o apoio logístico da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, em termos de cedência de espaços e de equipamentos, de entre outra colaboração.  Esta é mais uma oportunidade para dar a conhecer o nosso concelho junto de pessoas de toda a região. É também um contributo para a promoção de estilos de vida saudáveis junto dos jovens Povoenses, em particular, junto das raparigas.  

Esta atividade regional da Associação Guias de Portugal realiza-se no próximo dia 19 de fevereiro e tem como tema "Crescer". Este ano, as celebrações do Dia Mundial do Pensamento têm por objetivo divulgar o Guidismo junto de mais raparigas.

Estarão presentes todas as companhias de Guias da região de Braga, para celebrarem o Dia Mundial do Pensamento (22 de fevereiro, dia de aniversário dos fundadores das Guias, Lord Baden-Powell, em 1857, e Lady Baden-Powell, em1889).

Foi este o dia escolhido para que, anualmente, Guias de todo o mundo pensassem umas nas outras.

No dia 19, haverá um espaço aberto à população, onde quem "passa", poderá tirar fotografias e conhecer as Guias. A maior parte das atividades irá decorrer na própria Vila da Póvoa de Lanhoso.

Vila da Povoa de Lanhoso.jpg

GERAÇÃO LANHOSO IMPLEMENTA LABORATÓRIO DE CIDADANIA

Sensibilizar e capacitar jovens para diversas temáticas relacionadas com o exercício de uma Cidadania Ativa (respeito pela diferença, rejeição de qualquer tipo de violência...) é o objetivo do Laboratório de Cidadania, atividade integrada na Ação 11 - Estratégias direcionadas para crianças e jovens, promovendo estilos de vida saudáveis e de integração social, numa perspetiva holística e de envolvimento comunitário do Projeto Geração Lanhoso, que está a ser implementado numa turma do 3º Ciclo (7ºE) da EB 2,3 Prof. Gonçalo Sampaio.

Laboratorio de Cidadania.jpg

Trata-se do primeiro Laboratório de Cidadania a ser implementado pelo Projeto Geração Lanhoso, mas o objetivo passa por alargar esta iniciativa às restantes escolas do concelho.

Assim, os alunos e as alunas foram desafiados/as a identificar um tema/problema do seu quotidiano, o qual será tratado através da metodologia de Teatro-Fórum, sendo a estratégia dar-lhes voz e espaço de participação na construção de soluções para os problemas que (in)diretamente os/as afetem.

Esta metodologia rompe com a ideia do teatro convencional, pois assenta em três dimensões básicas: educativa, social e terapêutica, uma vez que procura simultaneamente estimular física e intelectualmente os participantes; e provocar a discussão e a problematização de questões e problemas do dia a dia do grupo, aliando a função social ao teatro, o que faz desta uma arte de e para todos/as. Trata-se, de certo modo, de um ensaio concreto da realidade do presente e futuro destes jovens, que, retratando um tema real, verdadeiro e de urgente resolução, alerta e estimula-os para a necessidade de adotarem uma postura mais participativa e ativa na sociedade.

Deste processo, resultará uma ou mais soluções para os problemas identificados que, com a ajuda da comunidade, serão amadurecidas e transformadas em projetos a implementar no concelho.

De lembrar que o Projeto Geração Lanhoso tem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso como parceiro local e a Sol do Ave como entidade promotora e coordenadora, sendo financiado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Tipologia de operação, Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS 3G).

POVOA DE LANHOSO DEBATE REFORMAS ADMINISTRATIVAS DESDE MEADOS DO SÉCULO XIX ATÉ A ACTUALIDADE

A 25 de fevereiro, no âmbito do Ciclo de Conferências “Maria da Fonte no seu e no nosso tempo” Póvoa de Lanhoso debate “Reforma e Reorganização Administrativa Territorial Autárquica em 1836 e hoje”

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso promove, no próximo dia 25 de fevereiro e no âmbito do Ciclo de Conferências “Maria da Fonte no seu e no nosso tempo”, a iniciativa intitulada “Reforma e Reorganização Administrativa Territorial Autárquica em 1836 e hoje”.

Maria da Fontemm.jpg

“Na continuação das comemorações dos 170 anos da Revolução da Maria da Fonte, o Município organizará mais este momento, cujo objetivo será estabelecer um paralelo entre a reforma administrativa de 1836 e a atual. Perceber as diferenças entre os impactos causados por ambas as reformas pode dar-nos pistas para o que poderá acontecer numa futura reorganização administrativa”, salienta o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues. “Este é, portanto, um tema atual e consideramos que esta é uma excelente oportunidade para ouvir dois especialistas nesta área”, acrescenta.

A atividade tem início, às 16h00, no Núcleo Documental do Centro Interpretativo Maria da Fonte, com a abertura da exposição “Propostas para uma Reforma Territorial Administrativa da Póvoa de Lanhoso em 1845”.

Seguir-se-ão duas Conferências. A primeira, designada “Municípios e Freguesias – da Maria da Fonte aos Nossos Dias”, terá como orador António Cândido Oliveira, Professor Catedrático Jubilado da Universidade do Minho e membro do NEDAL – Núcleo de Estudos de Direito da Administração Local.

A segunda irá abordar “A Reorganização Administrativa Territorial Contemporânea (2011-2013)” e terá como orador Pedro Madeira Froufe, Professor da Universidade do Minho e membro da UTRAT – Unidade Técnica para a Reorganização Administrativa do Território. O início está marcado para as 16h30, no Centro Interpretativo Maria da Fonte. A entrada é gratuita.

Evocar os 170 anos da Revolução da Maria da Fonte

De lembrar que, com o intuito de assinalar a passagem dos 170 anos da Revolução da Maria da Fonte, foi preparado um Ciclo de Conferências pelo Centro Interpretativo Maria da Fonte (CIMF), acompanhadas por exposições paralelas e envolvendo alguns dos principais ou mais relevantes parceiros do CIMF.

Este Ciclo de Conferências, para além de evocar historicamente a passagem do 170.º aniversário da Revolução da Maria da Fonte, também denominada Revolução do Minho, propõe-se, conjuntamente com os jornais “Maria da Fonte” e “Correio do Minho” (que cumprem, respetivamente, 130 e 90 anos de existência), fazer transpor para a contemporaneidade um conjunto de temáticas relevantes consideradas “Ao tempo da Maria da Fonte” e que no nosso tempo renovam a sua pertinência.

Em fevereiro é o momento de recuperar a análise em torno da organização territorial administrativa do território nacional, que, entre 2011 e 2013, encetou algumas mudanças, mas muito distantes das reformas liberais de Passos Manoel e Mouzinho da Silveira há 180 anos atrás, as quais tiveram enormes repercussões e reflexos em muitos territórios e comunidades, como aconteceu na Póvoa de Lanhoso ao tempo da Maria da Fonte.

POVOA DE LANHOSO APOIA FAMÍLIAS COM BOLSAS DE ESTUDO

Cerca de 122 estudantes do ensino superior e do ensino secundário residentes no concelho receberam as Bolsas de Estudo atribuídas anualmente pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso. O investimento é de 80 mil euros.

Entrega de Bolsas de Estudo (2).jpg

A Autarquia coloca-se mais uma vez ao lado dos pais e encarregados de educação Povoenses para ajudar a financiar os estudos dos mais novos, num investimento conjunto para que tenham um futuro melhor em termos de emprego. “Estamos a trabalhar diariamente para que os nossos jovens fiquem na Póvoa de Lanhoso”, referiu Manuel Baptista.

Desde 2005, o executivo liderado por Manuel Baptista atribui Bolsas de Estudo e, ano após ano, tem vindo a reforçar este apoio. Segundo o Presidente, "o Município da Póvoa de Lanhoso, como vem sendo hábito, continua a investir na formação dos jovens do concelho". No ano letivo 2015/2016, foram apoiados/as 120 jovens.

O Presidente da Câmara Municipal destacou outros apoios proporcionados pela Autarquia, por exemplo, ao nível dos transportes e da ação social escolar, e mostrou-se satisfeito com as condições físicas do parque escolar. “Neste momento, temos condições desde o pré-escolar ao secundário que nos orgulham a todos”, salientou. Considerando que o seu executivo realizou um forte investimento na Educação, ao longo destes 11 anos, sublinhou, contudo, que faltava ainda a requalificação da Escola Prof. Gonçalo Sampaio. Mas, quanto a esta aspiração, revelou que ainda durante este mês, e depois de muito trabalho, será lançado o concurso para a referida intervenção.

As Bolsas de Estudo integram o programa de medidas sociais “Póvoa Solidária”. Foram atribuídas bolsas de estudo a todas as pessoas que, face ao regulamento próprio, reuniram condições para beneficiar das mesmas: ou seja, 94 ao nível do ensino superior; e 28 ao nível do ensino secundário. Deram entrada 164 candidaturas.

O autarca esteve acompanhado dos Vereadores Gabriela Fonseca e André Rodrigues na cerimónia de entrega, no dia 4 de fevereiro, ao final da manhã, no Theatro Club. Para além das pessoas beneficiárias diretamente, estiveram ainda presentes familiares e amigos/as.

Esta resposta visa apoiar as famílias Povoenses face aos encargos relacionados com a continuidade dos estudos, criando condições aos alunos e alunas provenientes de famílias com baixos recursos económicos e com aproveitamento escolar, residentes no concelho Povoense, para continuar a frequentar o ensino, contornando assim as dificuldades económicas demonstradas pelo seu agregado familiar.

Entrega de Bolsas de Estudo (5) (1).jpg

 

PÓVOA DE LANHOSO EVOCA ESCRITOR ANTÓNIO CELESTINO

Mesa Redonda: "Falando de um Homem que fez da Vida um ato poético"

No dia 18 de fevereiro, no âmbito das comemorações do centenário do nascimento de António Celestino

A Mesa Redonda "Falando de um Homem que fez da Vida um ato poético" é uma das propostas de fevereiro no âmbito das comemorações do centenário do nascimento do escritor Povoense, António Celestino.

IMG_1573.jpg

“Com esta iniciativa pretendemos dar a conhecer aos Povoenses quem era António Celestino descrito por amigos de convivência pessoal. E, desta forma, vamos descobrir particularidades de alguém que se destacou na poesia de Língua Portuguesa”, refere o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

Esta Mesa Redonda, com moderação de José Abílio Coelho, está marcada para o dia 18 de fevereiro, pelas 16h30, no auditório do Centro Interpretativo Maria da Fonte.

Serão oradores João Pacheco, que irá falar sobre “O meu Sá de Miranda”; Jorge Cruz, abordando o tema “António Celestino: o amante das artes que contava histórias”; e Alberto Oliveira sobre “António Celestino na intimidade”. A entrada é livre.

António Celestino nasceu na vila da Póvoa e cresceu na freguesia de S. João de Rei. Aos 22 anos emigrou para o Brasil onde, começando pela posição mais básica no funcionalismo bancário, conquistou posição de grande relevo. Contudo, será na poesia, no conto, na crítica de arte, na direção de instituições e na amizade que se tornará figura de destaque. Fez da sua vida uma dádiva e pelas amizades cultivadas, dentre as quais se destacou a que manteve com Jorge Amado durante décadas, levou aos quatro cantos do mundo o topónimo Póvoa de Lanhoso. Autor de vários livros, amigo de prémios Nobel, duas vezes comendador pelo governo português, membro da Academia de Letras da Bahia, António Celestino (1917-2013) foi, sobretudo, um Povoense de enorme coração.

O município da Póvoa de Lanhoso honra-se de comemorar este ano de 2017 o centenário do seu nascimento.

Ainda em fevereiro, a Biblioteca Municipal – Casa da Botica apresenta a exposição “As paixões de Celestino”.

POVOA DE LANHOSO ORGANIZA CONCURSO NACIONAL DE TEATRO

XIII Concurso Nacional de Teatro abre este sábado com “Medeia”

Inicia este sábado a XIII edição do Concurso Nacional de Teatro da Póvoa de Lanhoso (CONTE), organizado pelo Município da Póvoa de Lanhoso e pela FPTA - Federação Portuguesa de Teatro e com o apoio da Fundação INATEL.

Theatro Club da Povoa de Lanhoso.jpg

O certame decorrerá entre os dias 28 de janeiro a 4 de março, no Theatro Club, com espetáculos todas as sextas e sábados, pelas 21h45.

A Cerimónia de Encerramento e de Entrega dos Prémios, com especial destaque para o Prémio Ruy de Carvalho para a Melhor Produção, decorrerá no dia 4 de março, no mesmo local, pelas 21h00, e contará com a apresentação de Rafa Leite.

O primeiro espetáculo a concurso vem de Ovar e é apresentado pela Contacto - Companhia de Teatro Água Corrente de Ovar.

"Medeia" de Mário Ribeiro, a partir de Eurípedes, subirá ao palco do Theatro Club este sábado, dia 28 de janeiro, pelas 21h45.

Com encenação de Manuel Ramos Costa e interpretação de Aurora Gaia, galardoada no CONTE 2016 com o Prémio Prestígio e Personalidade - Fundação INATEL.

SINOPSE:

“Mário Cláudio, a partir do texto de Eurípedes recria, numa versão suavizada, «Medeia», a viver no século XXI. Jasão, amante e marido desta medeia contemporânea, é um homem calculista, vaidoso e preocupado, antes de tudo, com a obtenção da promoção social. Obcecado com o acesso ao poder, não hesita em trocar a vida com restrições, ao lado de uma mulher mais velha, cuja beleza começa já a declinar e não favorece a sua ascensão social. Um pouco como o Jasão clássico que ambicionava casar-se com a filha do rei de corinto e tornar-se o príncipe consorte”.

Género -  Drama

Duração - 90 minutos sem intervalo 

Para maiores de 14 anos 

Texto: Mário Cláudio

Grupo: Contacto - Companhia de Teatro Água Corrente de Ovar

Cenografia: José Correia / Ambiente Sonoro: Manuel Ramos Costa / Desenho de Luz: Artur Leite / Guarda-roupa: Daniela Fula / Encenação: Manuel Ramos Costa / Elenco: Aurora Gaia

POVOA DE LANHOSO ENTREGA HABITAÇÕES SOCIAIS

Agregados familiares receberam habitações sociais

No dia 24 de janeiro, foram suprimidas necessidades ao nível habitacional de dois agregados familiares da Póvoa de Lanhoso, através da atribuição de fogos sociais.

Entrega de habitacoes 01.jpg 

Através da resposta da Habitação Social dos serviços de Ação Social e Saúde da Autarquia, o IHRU - Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana atribuiu mais duas casas sociais no Bairro existente na Avenida da República, na Vila da Póvoa de Lanhoso.

Para além das pessoas beneficiárias, esta entrega juntou o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, e representantes do IHRU, assim como pessoal técnico da área social da autarquia.

Esta atribuição aconteceu na sequência das sinalizações que os serviços de ação social da Autarquia realizaram junto do IHRU, enquanto entidade proprietária do Bairro Social.

Os dois fogos sociais foram entregues a agregados que se encontravam numa situação de carência habitacional, algo que ficou ultrapassado com o acesso às referidas habitações.

PÓVOA DE LANHOSO HOMENAGEIA ANTÓNIO CELESTINO

Workshop de Escrita Criativa homenageia António Celestino

Termina no próximo sábado, dia 28 de janeiro, o Workshop de Escrita Criativa, integrado nas comemorações do centenário de nascimento do escritor Povoense, António Celestino. Esta ação começou no dia 7 de janeiro com oito formandos.

Workshop de escrita criativa (1).JPG

Na terceira sessão já todas as pessoas participantes estavam a escrever para, como produto final e palpável do seu empenho, ser editado um opúsculo com um conjunto de pequenos contos, cujo mote é: "Um dia conto-te o quanto gostei de ti!". Este opúsculo será divulgado na Feira do Livro, em março próximo.

“Agradeço aos formandos a sua participação e o seu empenho, que, juntamente com o monitor, Dr. José Abílio Coelho, dedicaram à formação”, considera o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues, explicando que “este momento marca o arranque das comemorações do centenário de nascimento de António Celestino e tem como objetivo formar os Povoenses e estimular a sua participação no concurso literário municipal, cujos trabalhos devem ser entregues entre 1 de março e 15 de abril”.

No próximo dia 28 de janeiro, última sessão do workshop, serão entregues os certificados de participação a todos/as os/as formandos e formandas. Esta iniciativa foi orientada por José Abílio Coelho.

“A escolha dos temas”; “Os contos têm uma estrutura própria: o conto ao longo dos tempos”; “Como começar e terminar um conto”; “A pontuação e a grafia: a importância da leitura”; “A dimensão do conto”; “A utilização das novas tecnologias na escrita criativa”; “Como publicar um conto em livro, jornal ou revista ou como apresentá-lo a um concurso literário” são os pontos que constituem o programa desta formação, havendo ainda lugar à realização do já referido trabalho prático.

De lembrar que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso encontra-se a promover as comemorações do centenário do nascimento de António Celestino (1917-2017). Falecido há três anos, esta é uma forma de homenagear e de dar a conhecer aquele poeta Povoense.

No dia 18 de fevereiro, realiza-se a Mesa Redonda "Falando de um Homem que fez da Vida um ato poético”, pelas 16h30, no auditório do Centro Interpretativo Maria da Fonte. Serão oradores João Pacheco, que irá falar sobre “O meu Sá de Miranda”; Jorge Cruz, abordando o tema “António Celestino: o amante das artes que contava histórias”; e Alberto Oliveira sobre “António Celestino na intimidade”. A entrada é livre.

Ainda em fevereiro, a Biblioteca Municipal – Casa da Botica apresenta a exposição “As paixões de Celestino”.

PÓVOA DE LANHOSO REFORÇA EQUIPA MÉDICA DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA

Câmara e Misericórdia reforçam serviço médico no período crítico

Atendendo à baixa das temperaturas prevista para estes dias, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, no âmbito do Pelouro da Ação Social e Saúde, já está a apoiar a Santa Casa da Misericórdia local ao nível do reforço da equipa médica na Consulta Aberta.

Vista panoramica da Vila da PVL (Arquivo 2016).JPG

“A preocupação da Câmara é com a saúde e bem-estar da população. E isso levou-nos a protocolar o apoio à Santa Casa da Misericórdia para reforço da equipa médica e assim melhorar o tempo de espera no atendimento sobretudo neste período em que se espera mais afluência devido ao frio intenso”, refere o Presidente da Câmara Municipal, Manuel Baptista.

Isto significa que as pessoas que procurarem aquele serviço poderão contar com mais um médico. Esta situação vai permitir reduzir o tempo de espera e aumentar a capacidade de resposta num período em que também a procura tem aumentado e tem sido elevada.

Esta consulta aberta funciona de segunda a sexta – feira, entre as 20h00 e as 24h00; e aos fins-de-semana entre as 16h00 e as 24h00.

Este reforço médico irá manter-se até ao próximo dia 15 de fevereiro.

A Câmara Municipal recomenda ainda a adoção de algumas medidas de prevenção e autoproteção, dando especial atenção: 

  • À condução de veículos, nomeadamente nas vias propensas à formação de gelo, aumentando o perigo de acidentes rodoviários
  • Ao uso de várias camadas de roupa em vez de uma única peça de tecido grosso
  • Aos sinais de hipotermia (corpo frio com tremuras, pele roxa e falta de reação), ligue imediatamente para o 112
  • Tenha cuidado com as lareiras; em locais fechados e sem renovação de ar, a combustão pode originar a produção de monóxido de carbono, um gás mortal
  • Não usar fogareiros a carvão nem braseiras
  • Se utiliza lareiras, use um resguardo próprio para evitar que qualquer faísca salte para fora
  • Tenha um anteparo fixo para impedir uma possível queda de pessoas para o seu interior, especialmente crianças ou idosos
  • Nunca use petróleo, gasolina ou álcool para atear a lareira
  • Utilize botijas de água quente sempre sob vigilância, de modo a evitar o risco de queimadura
  • Evite a exposição ao frio. No caso de necessidade de sair de casa, proteger a cabeça com chapéu e gorro e usar luvas

PÓVOA DE LANHOSO COMEMORA CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DO POETA ANTÓNIO CELESTINO

Biblioteca Municipal com exposições mensais sobre o poeta Povoense, António Celestino

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso encontra-se a promover as comemorações do centenário do nascimento de António Celestino (1917-2017). Falecido há três anos, esta é uma forma de homenagear e de dar a conhecer aquele poeta Povoense.

Antonio Celestino_expojaneiro1.jpg

“A Póvoa de Lanhoso orgulha-se de ter um escritor de craveira de António Celestino. Queremos, desta forma, elevar ainda mais o seu nome e prestar-lhe o devido reconhecimento e agradecimento, porque foi alguém que ajudou a levar o nome da Póvoa de Lanhoso bem longe”, relembra o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

Até ao fim do ano, a Biblioteca Municipal apresenta, todos os meses, uma exposição diferente, relativa às várias facetas da vida daquele escritor. Neste âmbito, a Biblioteca apresenta ainda a edição nº116 do caderno BMPL.

Assim, durante este mês de janeiro, realiza-se a exposição designada “Vida e obra de António Celestino”.

“As paixões de Celestino” é o tema da exposição de fevereiro; “O pai e o poeta” é como se intitula a exposição de março.

Em abril, o tema é “Cultos e religiões” e em maio a proposta é a mostra “Mamãe Virgínia Simões Pedrosa”. “Português de suave sotaque” é como se chama a mostra agendada para junho.

Em julho e agosto, é a “A arte e os artistas” que se apresentam aos visitantes ou utentes da Biblioteca Municipal, sendo que “Os amigos de uma vida longa” dão o mote para a exposição prevista para setembro.

“O leitor e a biblioteca”, em outubro; “António Celestino e suas crónicas”, em novembro; e “António Celestino: cem natais” são os temas das exposições do último trimestre de 2017.

O programa apresenta ainda um conjunto de outras propostas, destinadas a dar a conhecer, a honrar e a refletir sobre a vida e o legado deste ilustre Povoense.

Durante este mês de janeiro, já está a decorrer um workshop de escrita criativa, sobre a modalidade de Conto, orientado por José Abílio Coelho.

O homem e o poeta

António Simões Celestino da Silva (António Celestino) nasceu na Póvoa de Lanhoso a 24 de maio de 1917. Residiu na freguesia de S. João de Rei. Em 1039, emigrou para o Brasil. No Rio de Janeiro, destacou-se na área da Banca. Exerceu vários cargos nesse setor. Por lá casou, teve três filhas. Teve uma vida social e cultural extremamente ativa, onde conheceu diversas figuras, de entre elas, Jorge Amado, que chegou a passar férias na freguesia de S. João de Rei. Aposentou-se e veio viver definitivamente para a Póvoa de Lanhoso. Faleceu no dia 21 de abril de 2014. Teve diversas condecorações, como a de Comendador da Ordem do Infante Dom Henrique, e cargos.

É autor de obras como “Gentes da Terra”, prefaciada por Jorge Amado, “Antigamente era san johan de rei”, “…às vezes fico pensando se isto será poesia”, “Contos (mal) falados”, “Poemas de cera perdida” e “Contos em forma de cereja”. Em 2006, publicou as suas memórias: “uma vida em si menor”. 

Em 1997, é inaugurado o Memorial às Gentes das Artes e das Letras das Terras de Lanhoso, na Póvoa de Lanhoso, com a colocação de uma placa de homenagem a António Celestino.

NATURALANHOSO JÁ CHEGOU A 108 BEBÉS POVOENSES

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso entregou mais 44 apoios no âmbito da medida Naturalanhoso. Em 2016, 104 famílias e 108 crianças Povoenses foram beneficiadas diretamente.

Naturalanhoso_dez_2016.jpg

Desde que foi implementada, em 2013, esta resposta apoiou 431 crianças, num investimento total superior a 200 mil euros.

“Como já tenho referido, isto é um mimo que damos às famílias Povoenses por altura da chegada de um novo elemento. É um apoio simbólico, que, em boa hora, decidimos implementar. Eu digo sempre que, antes das obras, estão as pessoas”, salientou o Presidente da Câmara Municipal, Manuel Baptista, à margem da cerimónia.

Os valores atribuídos são variáveis: 500 euros para o primeiro e/ou segundos filhos; 750 euros para o terceiro filho; mil euros para o quarto filho e seguintes.

No ano que agora terminou, o investimento nesta resposta social foi superior a 58 mil euros.

Por entre biberões e carrinhos de bebé, esta entrega decorreu no dia 29 de dezembro, no edifício dos Paços do Concelho, e foi ainda uma forma de dar a estas crianças as boas vindas ao concelho da Póvoa de Lanhoso. Presentes estiveram ainda a Vereadora Gabriela Fonseca e o Vereador André Rodrigues.

O programa NaturaLanhoso é um instrumento de incentivo à natalidade, contribuindo para promover a melhoria das condições de vida da população, especialmente das crianças nos primeiros meses de vida, e para fomentar a economia do concelho, uma vez que o apoio tem que ser despendido no comércio local.

São elegíveis as despesas realizadas em artigos de puericultura, designadamente vestuário, produtos alimentares, carrinhos de passeio, carrinhos auto, de entre outros produtos destinados ao bebé.

Refira-se ainda que, em 2016, a Póvoa de Lanhoso renovou a distinção de Autarquia Mais Familiarmente Responsável pelo sétimo ano consecutivo, o que é considerado o reconhecimento pela implementação de um conjunto de medidas transversais “amigas” das famílias Povoenses.

CRIANÇAS E JOVENS VISITAM “GARFE, ALDEIA DOS PRESÉPIOS” EM PÓVOA DE LANHOSO

Um grupo de crianças e jovens da Póvoa de Lanhoso visitou a iniciativa “Garfe, Aldeia dos Presépios”, no âmbito do Projeto Geração Lanhoso.

Geracao Lanhoso visita presepios Garfe 1.jpg

Participaram ainda pessoas do Projeto Jovens ao Leme, inserido no Programa Escolhas, implementado no concelho de Vieira do Minho.

Aliando a prática de atividades ao ar livre e tradições natalícias, este grupo pôde apreciar de perto o empenho, esforço, dedicação e união da população de Garfe na construção dos 19 presépios que constituíram esta edição. Foi visível no rosto dos participantes o entusiasmo e fascínio por cada exemplar visitado.

No decorrer deste percurso pedestre, foi possível contar com a presença de um Técnico de Turismo da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, que cedeu informações e esclareceu algumas curiosidades sobre os diferentes presépios.

As crianças e jovens participantes ficaram a conhecer melhor aquela freguesia do Concelho da Póvoa de Lanhoso e também um evento que vem ganhando notoriedade de ano para ano, concentrando em Garfe um crescente número de visitantes.

Feitos pela população, os presépios de Garfe são, sem dúvida, um ponto de interesse, diferenciação e inovação do presépio tradicional.

De referir ainda que o Projeto Geração Lanhoso tem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso como Parceiro Local e a Sol do Ave - Associação para o Desenvolvimento Integrado do Vale do Ave como entidade promotora e coordenadora, sendo financiado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Tipologia de operação, Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS|3G).

CASTELO DE LANHOSO BATE RECORDE DE VISITAS

Núcleo Museológico do Castelo de Lanhoso visitado por mais de 12 mil 500 pessoas. Dados referem-se a 2016

O Núcleo Museológico do Castelo de Lanhoso estabeleceu, em 2016, mais um recorde de visitantes, já que perto de 12 500 pessoas passaram pelo seu interior. Em 2015, cerca de 10 mil pessoas visitaram o referido local emblemático.

Castelo de Lanhoso.jpg

“Este aumento justifica-se por uma aposta contínua na divulgação e na promoção do nosso património, de que o Castelo de Lanhoso é exemplo”, refere o Vereador da Cultura e Turismo da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues, acrescentando ainda “o bom trabalho dos técnicos municipais” e o “saber receber do nosso concelho”.

O ano que agora terminou ficou ainda marcado por uma programação diversificada, sendo que o destaque foi para a comemoração dos 20 anos do Núcleo Museológico do Castelo, através da realização de atividades diversas, como a instalação artística “Manto de Papoilas”, o I Concurso de Fotografia, a Caminhada com História, o Mercado Medieval, Exposições e Concertos.

Os Serviços Educativos do Castelo de Lanhoso, cada vez mais próximos e adaptados aos mais variados níveis de ensino, inclusive às Universidades Seniores, mas também aos Escuteiros, contribuíram igualmente para o incremento da procura deste ex libris concelhio.

De relembrar que, no alto do seu trono, na condição de vigilante do tempo e da história, o Castelo de Lanhoso assume-se como um dos monumentos militares medievais mais emblemáticos da consolidação e ampliação das linhas de fronteira do Condado Portucalense, sendo, simultaneamente, um dos que melhor evoca a memória de D. Teresa, mãe de D. Afonso Henriques, primeiro Rei de Portugal.

Para os interessados em saber mais sobre este espaço municipal e em manter-se atualizado, pode seguir a página do Facebook do Castelo de Lanhoso.

MUNICÍPIO DE PÓVOA DE LANHOSO DÁ FORMAÇÃO A FOLCLORISTAS

Câmara Municipal entregou certificados de formação a Ranchos Folclóricos

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através do Vereador da Cultura, André Rodrigues, já entregou os certificados a representantes dos Ranchos Folclóricos do Concelho que participaram na primeira “Formação para dirigentes, directores e coreógrafos de grupos folclóricos e etnográficos da Póvoa de Lanhoso”.

Entrega de certificados 1.jpg

Esta formação foi promovida pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, organizada pelo INATEL e ministrada pelo formador José Ribeiro Pinto, num total de 25 horas.

Receberam o devido certificado o Rancho Folclórico de Porto D’Ave - Taíde, o Rancho Folclórico da Póvoa de Lanhoso e o Rancho Folclórico de S. Julião de Covelas.

A entrega decorreu na Casa da Botica, no dia 24 de novembro, pelas 21h00.

Participantes na formacao 1.jpg

FESTA DE NATAL EM PÓVOA DE LANHOSO JUNTA MEIO MILHAR DE PESSOAS

Cerca de 500 pessoas em Festa de Natal proporcionada pela Câmara Municipal

Perto de 500 pessoas participaram no almoço de Natal que a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso proporcionou aos utentes das IPSS’s e Centros de Convívio do concelho.

Almoço de Natal 1.jpg

Reinou a boa disposição, numa tarde animada pelo Pai Natal e pelo artista Hélder Baptista, que pôs muita gente a dançar e a cantar.

O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, falou no início da festa. “Temos feito um excelente trabalho com as IPSS’s. Reconheço que é importante este apoio das IPSS’s aos idosos, aos deficientes, aos invisuais”, referiu, de entre outras considerações, na sua intervenção. “É nossa obrigação como autarcas estar sempre ao lado dos que mais precisam”, acrescentou Manuel Baptista. O Presidente da Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga, Domingos Silva, abriu a sessão e ofereceu um quadro elaborado pelos seus utentes ao Presidente da Câmara Municipal.

Manuel Baptista esteve acompanhado do seu Executivo, de alguns Presidentes de Junta e de dirigentes das IPSS’s. Durante o almoço, foram projetados alguns vídeos realizados com os utentes dos Centros de Convívio – projeto da Câmara Municipal com o apoio das Juntas de Freguesia – desejando umas Boas Festas.

Almoço de Natal 2.jpg

Utente do Centro de Convívio de S. João de Rei e acostumado a participar nestas iniciativas promovidas pela Câmara, José Rebelo considerou que aquele almoço estava “muito bom”. Sentada a seu lado, a esposa Sameiro Silva foi concordando que é importante a realização de convívios como aquele, do qual estava a “gostar muito”.

Para Alzira Campos, da União de Freguesias de Brunhais e Esperança, a festa estava “muito bonita” e divertida. Esta senhora participa sempre nestas iniciativas organizadas pela Câmara Municipal. “É muito bom. Eles mimam-nos muito. São muito boas pessoas. Que Deus abençoe a toda a gente, que faz por nós estes miminhos, porque os nossos antigos não tinham nada”, referiu.

Para Odete Amaral, da mesma União de Freguesias, a festa também estava “muito bonita”. Utente do Centro de Convívio já costuma participar nestes encontros. “Gostava que fosse uma coisa para manter. É importante por causa do convívio destas pessoas todas, se não vivemos ali no meio do monte e não vemos ninguém, vivemos longe da Vila, aos fins-de-semana não temos transportes, os vizinhos particamente não vemos, no inverno vivemos ali isolados e isto é sempre bom. Convivemos com as colegas, com o pessoal, as pessoas de outras freguesias, vemos pessoas que não víamos há muito tempo. Amizades antigas”, destacou.

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso promove com regularidade este tipo de encontro com os utentes das IPSS’s e Centros de Convívio do concelho, como medida de combate ao isolamento e à solidão e de incentivo a um envelhecimento ativo. Este almoço de Natal decorreu no dia 14 de dezembro, no espaço do Narcisus' Eventos.

Almoço de Natal 3.jpg

Almoço de Natal 4.jpg

PÓVOA DE LANHOSO É MUNICÍPIO FAMILIARMENTE RESPONSÁVEL

Póvoa de Lanhoso recebeu bandeira de Autarquia Mais Familiarmente Responsável

O Presidente da Câmara Municipal, Manuel Baptista, já trouxe para a Póvoa de Lanhoso mais uma bandeira de Autarquia Mais Familiarmente Responsável – a sétima consecutiva. A entrega decorreu na passada quarta-feira, dia 7 de dezembro, em Coimbra.

Bandeira Autarquia Mais Familiarmente Responsavel 2016 a.jpg

“Foi com orgulho que participei nesta sessão, onde um grupo restrito de autarquias recebeu esta distinção. Não procuramos títulos, porque trabalhamos para as pessoas, mas estes reconhecimentos são um incentivo pois confirmam que estamos no caminho certo”, salienta Manuel Baptista.

A distinção é atribuída todos os anos pelo Observatório das Autarquias Mais Familiarmente Responsáveis, que tem como objetivos principais acompanhar, galardoar e divulgar as melhores práticas das autarquias portuguesas em matéria de responsabilidade familiar.

O Município da Póvoa de Lanhoso tem apostado fortemente numa forte política transversal de apoio aos Povoenses de todas as idades, através de medidas como o Naturalanhoso; como o subsídio de apoio ao pagamento das rendas de casa; como as bolsas de estudo e os prémios de mérito escolar; o apoio social escolar; os transportes escolares; os manuais escolares gratuitos para alunos com mais necessidades; os cartões municipais; a rede de Centros de Convívio; o trabalho do Banco de Voluntariado e da Loja Social; e o Serviço para a Promoção da Igualdade de Género, de entre outras.

Em outubro, a Póvoa de Lanhoso recebeu o prémio Viver em Igualdade, uma iniciativa bienal, promovida pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, que distingue os municípios com boas práticas na integração da dimensão da Igualdade de Género, Cidadania e Não Discriminação.

A participação em projetos e redes internacionais também tem sido uma preocupação. O município foi escolhido pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra para realizar os seus estudos sobre as boas práticas em Igualdade de Género implementadas pelos municípios (projeto "Local Gender Equality - Mainstreaming de género nas comunidades locais"), e, neste âmbito, a partilha de boas práticas tem sido uma realidade, nomeadamente através de uma deslocação a Oslo, na Noruega, no final do ano passado. Destaque ainda para a vinda de um grupo de Kyoto, no Japão, à Póvoa de Lanhoso, no último mês de setembro, a convite da CIG.

A par disto, o município foi considerado pela Organização Mundial de Saúde como “Cidade Amiga dos Idosos”, integra a “Rede Internacional de Cidades Educadoras” e prepara-se para ser reconhecida como “Cidade Amiga das Crianças”.

PÓVOA DE LANHOSO É AUTARQUIA FAMILIARMENTE RESPONSÁVEL

Póvoa de Lanhoso é novamente Autarquia + Familiarmente Responsável

Pelo sétimo ano consecutivo, a Póvoa de Lanhoso vai receber distinção de Autarquia + Familiarmente Responsável. A entrega da bandeira realiza-se no dia 7 de dezembro próximo, no Auditório da Fundação CEFA, em Coimbra, pelas 17h00. 

Paços do Concelho (1).jpg

A distinção é atribuída todos os anos pelo Observatório das Autarquias + Familiarmente Responsáveis, que tem como objetivos principais acompanhar, galardoar e divulgar as melhores práticas das autarquias portuguesas em matéria de responsabilidade familiar.

“Esta distinção é o reconhecimento externo do trabalho social que todos os dias fazemos para melhorar a vida dos Povoenses. Apesar de não andarmos atrás dos títulos é bom quando destacam o nosso trabalho. Continuamos no caminho certo”, refere o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista.

Em outubro, a Póvoa de Lanhoso recebeu o prémio Viver em Igualdade, uma iniciativa bienal, promovida pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG), que visa distinguir Municípios com boas práticas na integração da dimensão da Igualdade de Género, Cidadania e Não Discriminação, quer na sua organização ou funcionamento, quer nas atividades por si desenvolvida.

O Município da Póvoa de Lanhoso tem apostado fortemente numa forte política transversal de apoio às famílias, desde crianças, jovens e seniores.

Medidas como o Naturalanhoso; como o subsídio de apoio ao pagamento das rendas de casa; como as bolsas de estudo e os prémios de mérito escolar; o apoio social escolar; os transportes escolares; os manuais escolares gratuitos para alunos com mais necessidades; os cartões municipais; a rede de Centros de Convívio; o trabalho do Banco de Voluntariado e da Loja Social; e o Serviço para a Promoção da Igualdade de Género, que intervém junto de vítimas de violência doméstica, de entre muitas outras, integram esta política de ação social reconhecida pelo sétimo ano consecutivo.

A participação em projetos e redes internacionais também tem sido uma preocupação. O município foi escolhido pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra para realizar os seus estudos sobre as boas práticas em Igualdade de Género implementadas pelos municípios (projeto "Local Gender Equality - Mainstreaming de género nas comunidades locais"), e, neste âmbito, a partilha de boas práticas tem sido uma realidade, nomeadamente através de uma deslocação a Oslo, na Noruega, no final do ano passado. Destaque ainda para a vinda de um grupo de Kyoto, no Japão, à Póvoa de Lanhoso, no último mês de setembro, a convite da CIG.

A par disto, recorde-se que o município foi considerado pela Organização Mundial de Saúde como “Cidade Amiga dos Idosos”, integra a “Rede Internacional de Cidades Educadoras” e prepara-se para ser reconhecida como “Cidade Amiga das Crianças”, sendo que a candidatura já foi aceite pelo Comité Português para a UNICEF.

PÓVOA DE LANHOSO ASSINALA DIA INTERNACIONAL DA CIDADE EDUCADORA

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso vai, juntamente com outros municípios, assinalar o Dia da Internacional da Cidade Educadora a 30 de novembro próximo.

Vista panoramica da Vila da PVL (Arquivo 2016) (1).JPG

“A Carta das Cidades Educadoras é constituída por 20 princípios que serão colocados em prática. A Póvoa de Lanhoso desenvolverá o terceiro princípio – Construir uma cidade que encoraja o diálogo e a ação entre gerações. As atividades envolvem várias entidades parceiras, desde a CPCJ, os Agrupamentos de Escolas, os Centros Sociais e os Centros de Convívio”, explica a Vereadora da Educação da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca. 

O programa compreende a realização de atividades com crianças e jovens do pré-escolar ao 3º ciclo e engloba ainda atividades com IPSS e Centros de Convívio, que reúne jovens do ensino secundário e seniores. “São atividades que se desenvolvem regularmente, mas, neste dia, pretendemos dar outra dimensão e visibilidade, assinalando o Dia Internacional da Cidade Educadora e sensibilizando para os direitos das crianças e da igualdade. Para tal, serão distribuídos pelas crianças, na Praça Eng. Armando Rodrigues, flyers com informação sobre o que é uma Cidade Educadora e os direitos das crianças”, refere ainda. 

Assim, entre as 10h00 e as 11h30, crianças da educação Pré-Escolar e alunos dos 2º e 3º Ciclos participarão na formação de um cordão humano por forma a sensibilizar a população para o Dia Internacional das Cidades Educadoras. Será ainda construído um mural com mensagens elaboradas pelas crianças e jovens alusivas aos direitos das crianças e ao direito à igualdade e haverá outra animação proporcionada pelas entidades envolvidas. Estas atividades estão marcadas para o Centro da Vila da Póvoa de Lanhoso. 

Igualmente entre as 10h00 e as 11h30, mas nos Centros Escolares das freguesias, as crianças da educação Pré-Escolar irão receber a visita de seniores ou vão aos Centros Sociais e Centros de Convívio, com todos e todas, serão desenvolvidas atividades entre gerações.

De tarde, entre as 14h30 e as 17h00, será a vez de seniores do Centro Social de Calvos receberem a visita de alunos e alunas da Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso, estando prevista a realização de atividades desportivas e recreativas, envolvendo estas pessoas jovens e menos jovens e encorajando o diálogo entre gerações e a exploração das capacidades e valores de cada idade. De lembrar que a Póvoa de Lanhoso recebeu o certificado de adesão à rede territorial portuguesa de Cidades Educadoras, durante o XIV Congresso Internacional das Cidades Educadoras, subordinado ao tema “Cidades – Territórios de Convivência”, que decorreu entre 1 e 4 de junho deste ano na Argentina. A adesão do nosso município data já de janeiro deste ano, fazendo parte das cerca de 60 cidades que integram a rede territorial portuguesa de Cidades Educadoras.

PÓVOA DE LANHOSO RECORDA EMIGRAÇÃO PORTUGUESA PARA O BRASIL

Theatro Concerto nos dias 1, 2 e 3 de dezembro no Theatro Club

Depois do enorme sucesso das edições anteriores, com lotação esgotada, nos primeiros dias de dezembro, regressa o Theatro Concerto ao Theatro Club.

Theatro Concerto 2016.PNG

No ano em que se assinala o centenário do Hospital António Lopes, o Theatro Club resolveu relembrar os emigrantes que partiram para o Brasil no final do séc. XIX e início do séc. XX.

“Este ano, o Theatro Concerto releva a importância da viagem que muitos Povoenses fizeram em busca de uma vida melhor do outro lado do Atlântico, no Brasil. Aquele que mais importância teve para o Município foi, sem dúvida, António Ferreira Lopes, que nos deixou um vasto património material e imaterial, sendo o Hospital da Santa Casa da Misericórdia o melhor exemplo disso mesmo. Comemoramos, neste momento, os 100 anos da inauguração do Hospital e não poderíamos deixar de relevar a importância do início do percurso de António Ferreira Lopes no Brasil, a viagem desde Portugal até ao Brasil”, salienta o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

Assim, o Theatro Club transformar-se-á no Vapor TC 1904 e será animado por artistas das mais diversas artes: dança, canto, teatro e poesia.

O evento acontece nos dias 1, 2 e 3 de dezembro, das 22h00 às 24h00.

As reservas ficam limitadas à lotação da sala e deverão ser efetuadas para  theatro.club@mun-planhoso.pt.

O valor do ingresso é de 6 euros, englobando o espetáculo e uma bebida de boas-vindas a bordo.

É destinado para o público em geral (crianças a partir dos sete anos).

Organizado pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, o Theatro Concerto é um evento temático anual, que se realiza sempre no primeiro fim-de-semana de dezembro.

Em 2015, “Shine like a star (Brilhe como uma estrela) foi o tema da edição realizada nos dias 3, 4 e 5 de dezembro e que contou com a “presença” de divas da música e do cinema por todos conhecidas. Em 2014, o mote foi a temática do Cabaret e do Moulin Rouge.

PÓVOA DE LANHOSO INAUGURA MELHORAMENTOS EM RENDUFINHO

A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e a Junta de Freguesia de Rendufinho inauguraram o Cruzeiro daquela localidade, no dia 20 de novembro.

Inauguracao_Freguesia de Rendufinho1.jpg

“Temos feito, este ano, em todas as freguesias, obras importantes, aquelas que os senhores Presidentes de Junta acham que são necessárias”, referiu o Presidente da Câmara Municipal, Manuela Baptista, na sua intervenção.

Na mesma ocasião, ficaram registadas as requalificações da Av. de Sobradelo; da Rua do Correlo; da Rua da Pedreira; da Rua das Cruzes; da Rua do Marco e da Travessa de Valcovo. O investimento global nestas melhorias é superior a 244 mil euros. Os trabalhos envolveram pavimentações, água ao domicílio e águas pluviais, construção de valetas, pinturas, construção de muros e alguns alargamentos.

Manuel Baptista referiu-se ainda ao investimento que está anunciado para 2017 para aquela freguesia, resultado de um trabalho entre investidores e autarquia. “É esse trabalho que nós, todos os dias, eu, os meus Vereadores e os meus assessores fazemos, pensando nos Povoenses, pensando em todos vós”, resumiu o autarca.

A cerimónia englobou ainda o descerrar de uma placa pelo Presidente da Câmara, Manuel Baptista, e pelo Presidente da Junta, Bernardino Guimarães; e a bênção do Cruzeiro, pelo Pároco, Salvador Mota. Apesar da chuva intensa, a população não faltou a este momento, que representa a melhoria das suas condições de vida, sobretudo, ao nível da rede viária e acessibilidades.

Inauguracao_Freguesia de Rendufinho2.jpg

Inauguracao_Freguesia de Rendufinho3.jpg

PÓVOA DE LANHOSO HOMENAGEIA CUNHA DE LEIRADELLA

É um orgulho para a Póvoa de Lanhoso ter uma figura como Cunha de Leiradella. Esta foi a mensagem principal que o Presidente da Câmara Municipal, Manuel Baptista, deixou no decorrer da homenagem prestada àquele escritor, dramaturgo e jornalista Povoense, premiado internacionalmente.

Homenagem Cunha de Leiradella 1.jpg

“Esta é uma homenagem merecida a uma figura da literatura da nossa terra, que tanto tem contribuído para a divulgação da Póvoa de Lanhoso nos vários recantos do mundo onde a sua obra é lida e estudada”, salientou Manuel Baptista, à margem da cerimónia, que decorreu no dia 16 de novembro, no âmbito da iniciativa “Outono Literário”, promovida pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, através da Biblioteca Municipal. Na precisa data em que Cunha de Leiradella completou 82 anos de vida.

Rodeado de familiares, amigos e leitores, Cunha de Leiradella recordou o seu percurso de vida. Também estiveram presentes os Vereadores Gabriela Fonseca e André Rodrigues. A sessão englobou ainda a intervenção do professor José Oliveira sobre a sua obra. Foram ainda lidos excertos de textos do autor. A festa englobou ainda a entrega de presentes, o bolo de aniversário e a oferta da publicação “Cunha de Leiradella - um autor sob duas bandeiras”, uma antologia com estudos e depoimentos que Sônia Maria van Dijck Lima (Brasil) e José Pereira de Oliveira (Portugal) começaram a organizar em 2010, tendo sido publicada no Brasil em 2013 com um patrocínio da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso e já com distribuição em Portugal. A sessão foi ainda animada musicalmente pelas “Mulheres do Minho”.

Pelo contributo para a divulgação da Póvoa de Lanhoso e da Língua Portuguesa, em 2014, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso prestou igualmente reconhecimento a Cunha de Leiradella, no Dia do Concelho (25 de Setembro).

Cunha de Leiradella nasceu na antiga freguesia de São Paio de Brunhais em 16 de novembro de 1934. Emigrou para o Brasil em 1958. Viveu 45 anos no Brasil, mas continua a fazer ponte aérea entre os dois países, pois a sua esposa, filho e netos vivem no Rio de Janeiro.

Dramaturgo, romancista, contista, ensaísta, crítico literário e guionista de cinema, vídeo e televisão, escreveu 13 peças de teatro. Nove encenadas e 3 publicadas no Brasil e em Portugal, e 4 ainda inéditas. Duas, “As Pulgas” e “Brandos Costumes (no país dos)”, foram encenadas na Póvoa de Lanhoso, com direção do autor.

A sua obra literária obteve 41 prémios no Brasil, em Portugal, no México e na Argentina, 15 dos quais como vencedor.

Homenagem Cunha de Leiradella 2.jpg

POVOENSES RECEBEM CASAS SOCIAIS DO IHRU

O IHRU – Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana atribuiu mais duas habitações sociais no Bairro Social na Avenida da República, na Vila da Póvoa de Lanhoso.

Entrega simbolica casas.jpg

A entrega simbólica juntou o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, e representantes do IHRU, para além de técnicos da área social da autarquia, nos Paços do Concelho.

Na mesma oportunidade, foram abordadas questões associadas ao bom estado de conservação do Bairro Social, tendo o Presidente da Câmara Municipal manifestado total disponibilidade para continuar a colaborar com aquele organismo, sempre que tal seja necessário.

Esta atribuição aconteceu na sequência das sinalizações que os serviços de ação social da Autarquia realizaram junto daquele do IHRU, enquanto entidade proprietária do Bairro Social.

Os dois fogos sociais foram entregues a duas pessoas que se encontravam numa situação de carência habitacional, algo que ficou ultrapassado com o acesso às referidas habitações. A entrega simbólica decorreu no dia 11 de novembro.

PÓVOA DE LANHOSO USA TECNOLOGIA PARA PROMOVER SUCESSO ESCOLAR

Tecnologia promove sucesso escolar no 1º CEB

Alunos, encarregados de educação e professores do primeiro ciclo do ensino básico (1º CEB) podem, a partir do dia 16 de novembro, utilizar a plataforma de Aprendizagem, Colaboração e Partilha “+ Sucesso Escolar”, como um aliado no seu percurso e sucesso escolares.

Vereadora_EntregaSimbolica.jpg

Esta tecnologia resulta de um projeto de promoção do sucesso escolar, destinada a crianças do Pré-Escolar e do 1º CEB, que tem como missão reduzir o abandono escolar precoce e promover a igualdade de acesso a uma educação de boa qualidade. Permite aos alunos aprender ao seu ritmo e de forma criativa através de centenas de atividades interativas e dinâmicas.

Depois de capacitados os professores para a utilização desta importante ferramenta, foram distribuídas, no dia 16 de novembro, as passwords a cada aluno bem como ao respetivo encarregado de educação, que pode acompanhar e comentar todas as publicações da Turma do seu educando e as publicações partilhadas para o nível público.

A Vereadora da Educação da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca, acompanhou na Escola Básica Integrada do Ave a entrega simbólica destes elementos a todos os alunos do 1º CEB do Agrupamento de Escolas da Póvoa de Lanhoso.

Pretende-se com esta plataforma desenvolver competências, atitudes e valores que ajudam as crianças a desempenhar um papel ativo na comunidade e construir um ambiente de aprendizagem rico em tecnologia, facilitador da aprendizagem, do trabalho colaborativo e da partilha.

Para além de conteúdos curriculares de português, matemática, estudo do meio e inglês, referentes a cada ano de escolaridade, o projeto, nesta primeira fase inclui as seguintes áreas e funcionalidades: plataforma e mural (rede social e comunitária), conteúdos para trabalhar a Educação para a Cidadania (educação ambiental, desenvolvimento sustentável, educação para a saúde) e o Sistema de Gestão de crachás digitais (recompensas atribuídas pela plataforma e pelo professor de acordo com o indicador de desempenho que podem ser personalizadas por este).

A partir de janeiro incluirá o Currículo Local, que permite conhecer o património material e imaterial do concelho, com base nos conceitos de património e poder local, bem como compreender a importância da sua participação na construção de uma comunidade melhor.

PÓVOA DE LANHOSO APRESENTA "ESTÓRIAS OUVIDAS" DE LUÍS VELLOSO FERREIRA

“Estórias Ouvidas” de Luís Velloso Ferreira com lançamento na Casa da Botica

“Estórias Ouvidas” é como se designa a obra do autor Luís Velloso Ferreira, cujo lançamento está marcado para o próximo dia 25 de novembro, pelas 17h30, na Casa da Botica, na Vila da Póvoa de Lanhoso.

Casa da Botica - fachada (2016) a (2).jpg

Luís Martins de Meneses Velloso Ferreira, sétimo senhor da Casa e Capela de S. Vicente e da Quinta de Portas, licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, frequentou o Curso de Direito Internacional Comparado de Estrasburgo como Bolseiro, Cursou a Licenciatura em Ciências Históricas pela Universidade Portucalense, Assistente do Departamento de Direito da Universidade Livre do Porto, Professor Auxiliar Convidado do Departamento de Direito da Universidade Portucalense, Advogado, Deputado Municipal, Presidente da Concelhia do CDS-PP da Póvoa de Lanhoso, Vogal da Direção do Círculo Dr. José Figueiredo, da Associação Portuguesa de Genealogia, do Centro de Estudos de Genealogia, Heráldica e História da Família da Universidade Moderna, da Real Associação de Braga, Publicista, colaborador da revista “O tripeiro”, genealogista e lavrador, nasceu no Porto, freguesia de Nevogilde, a 2 de abril de 1939.

A sua bibliografia é composta pelas seguintes publicações:

  • Mobiliário indo-português em colecção do Porto/ Luís Velloso Ferreira.- |s.l.|: |s.n.|, |s.d.|
  • Cessação do Contrato/ Luís Velloso Ferreira.- Porto: Athena Editora, |s.d|
  • Notas para o estudo da contribuição do cortiçol de barriga negra em Portugal/ Luís Velloso Ferreira.- Porto: |s.n.|,1986
  • Reflexões acerca de uma rara cama de campanha/ Luís Velloso Ferreira.- Porto: Livraria Esquina, 1994
  • Vellosos de Santa Tecla de Geraz, sua ascendência e descendência/ Luís Velloso Ferreira.- Porto: Livraria Esquina, 1994
  • Chek list of the birds around Quinta de S. Vicente, Geraz do Minho – Póvoa de Lanhoso/ Luís Velloso Ferreira.- Póvoa de Lanhoso: Edições Terras de Lanhoso, 1996
  • Antigas casas e famílias do concelho da Póvoa de Lanhoso, I casa das Agras/ Luís Velloso Ferreira.- Porto: Livraria Esquina, 2000
  • Antigas casas e famílias do concelho da Póvoa de Lanhoso, II casa do Penedo / Luís Velloso Ferreira.- Porto: Livraria Esquina, 2001
  • Antigas casas e famílias do concelho da Póvoa de Lanhoso, III casa do Pomar / Luís Velloso Ferreira.- Porto: Livraria Esquina, 2001
  • Antigas casas e famílias do concelho da Póvoa de Lanhoso, IV casa e Capela de S. Vicente / Luís Velloso Ferreira.- Porto: Livraria Esquina, 2002

PÓVOA DE LANHOSO PROMOVE EMPREGO

Geração Lanhoso dinamizou novo grupo da “Academia de Competências”

O projeto Geração Lanhoso dinamizou mais um grupo da “Academia de Competências”.

Academia de Competencias 1.JPG

Esta atividade insere-se no Eixo 1 Emprego, Formação e Qualificação e tem como objetivo principal trabalhar conhecimentos e competências que favoreçam o desenvolvimento pessoal e profissional  ao nível das soft skills. É com a consciência de que, atualmente, o mercado de trabalho não valoriza só as competências técnicas, mas, também, as sociais e comportamentais que este projeto resolveu apostar na dinamização desta Academia junto de pessoas desempregadas, residentes no concelho da Póvoa de Lanhoso.

Desta vez, optou-se por um trabalho mais individualizado e foi constituído um grupo mais pequeno, com o qual foram trabalhadas questões relacionadas com a Comunicação, o Relacionamento Interpessoal e o Coaching.

De lembrar que o projeto Geração Lanhoso tem a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso como parceiro local e a Sol do Ave como entidade promotora e coordenadora, sendo financiado no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), Tipologia de operação, Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS 3G).

Academia de Competencias 2.JPG

PÓVOA DE LANHOSO PROMOVE VI SEMANA MUNICIPAL PARA A IGUALDADE

De 19 a 25 de novembro, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso promove a VI Semana Municipal para a Igualdade.

cartaz_semana_igualdade.jpg

Nesta edição, pretende-se direcionar o debate em torno da igualdade e a sua relação com a deficiência, focando as dificuldades que as pessoas portadoras de deficiência enfrentam no seu quotidiano e ainda mostrar à população as competências e qualidades que mesmo quem enfrenta muitas dificuldades possui.

Neste contexto, a Semana iniciar-se-á, no dia 19, comemorando o Dia Internacional do Homem, com a participação/atuação de utentes das IPSS’s do concelho ligadas à deficiência (Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga, ASSIS – Associação de Solidariedade Social, Integração e Saúde do Norte e Casa de Trabalho de Fontarcada), que engrandecerão um Café Concerto Inclusivo (20h45), no Theatro Club. Estará também presente uma artista da Sociedade de Artistas Deficientes Manuais que pintará ao vivo um quadro com o pé.

Nos dias 21 e 22, seguir-se-á a Semana com as Olimpíadas para a Igualdade, Inclusão e Cidadania (das 10h00 às 12h00 e das 14h30 às 16h30), que envolvem a realização de diversas atividades desportivas pelas Associações Nacionais de Desporto para pessoas portadoras de deficiência, no Pavilhão 25 de Abril. Nos dois dias das Olimpíadas, existirão quatro momentos de demonstração de diferentes modalidades de desporto adaptado. A comunidade em geral e em particular a comunidade escolar e utentes das entidades locais terão a oportunidade de ver, experimentar e jogar com os/as atletas, alguns/algumas deles, paralímpicos.

No dia 23, será abolida uma barreira arquitetónica existente no centro da Vila, junto à Praça Eng. Armando Rodrigues, através da colocação de uma rampa. Com esta intervenção, proporciona-se a toda a população as mesmas condições de acesso àquela Praça, que é um local central e de lazer, assim como ao comércio local.  

No dia 24, realizar-se-á uma ação de sensibilização com a presença da carrinha do Roteiro “Cidadania em Portugal” (entre as 8h00 e as 16h00), no espaço da Feira semanal e depois na Praça Eng. Armando Rodrigues. Desafiar as comunidades locais de todo o país a uma viagem de descoberta, reflexão e ação sobre a cidadania e participação cívica é o mote para o Roteiro “Cidadania em Portugal”. De tarde, no auditório da Casa da Botica, realizar-se-á um Fórum sobre a Diversidade (14h30), em que, de entre outros temas, se abordará a deficiência.

A Semana culminará, no dia 25, Dia Mundial para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres, com o descerramento de um mural em homenagem a todas as vítimas de violência doméstica (9h55), na Escola Secundária da Póvoa de Lanhoso. A Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso lançou o desafio à Direção do Agrupamento de Escolas da Póvoa de Lanhoso para ser pintado um mural de homenagem às vítimas, na escola-sede. Desafio aceite, a obra cresceu por mão dos/as alunos/as. Com este gesto quer-se que perdure e jamais seja esquecido o sofrimento de milhares de pessoas que encontram em suas casas, o local mais perigoso de todos.

Em parceria com a GNR local, no dia 25, será realizada uma caminhada de sensibilização (9h00), nas ruas centrais da Vila, com a distribuição de flyers com informação relacionada com a violência de género. 

Paços do Concelho (maio de 2014).jpg