Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MONÇÃO ASSINALA CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DAS CRIANÇAS

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Monção assinalou a convenção, adotada, pelas Nações Unidas, no dia 20 de Novembro de 1989, com a entrega de um calendário de parede, distribuído na segunda-feira, a todas as crianças do concelho. Uma forma de divulgar os seus direitos junto da família e da sociedade. 

Calendário final

A Convenção sobre os Direitos das Crianças é um documento onde estão consagrados os direitos fundamentais de todas as crianças, tendo sido adotada, pelas Nações Unidas, no dia 20 de Novembro de 1989. Portugal ratificou-a no dia 21 de setembro de 1990.

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Monção assinalou esta data com a entrega de um calendário de parede, distribuído nesse dia, a todas as crianças do concelho. Uma forma de divulgar os seus direitos junto da família e da sociedade. 

Nesse calendário estão desenhados o direito à vida, à família, à saúde, à educação, a brincar, à liberdade de pensamento, à privacidade, à proteção, a uma identidade, a uma nacionalidade, à informação e a cuidados especiais se for deficiente.

Com a distribuição deste calendário às crianças, a CPCJ de Monção pretende que estas sejam os veículos disseminadores da própria convenção, fazendo chegar a mensagem àqueles que devem ser os primeiros a garantir esses direitos – a família.

Fernando Silva

FEDERAÇÃO DO FOLCLORE PORTUGUÊS REALIZA ENCONTRO NACIONAL DE CONSELHEIROS TÉCNICOS

Com organização da Federação do Folclore Português, realiza-se nos dias 1 e 2 de dezembro, no Cine Teatro João Verde, reunindo mais de uma centena de participantes. Previsto espetáculo "Tradições do Alto Minho" que decorrerá no dia 1 de dezembro, sexta-feira, pelas 17h00.

3

A Federação do Folclore Português, instituição formada em 1977 que pugna pela salvaguarda do património folclórico português, irá reunir a sua equipa de conselheiros técnicos em Monção, nos dias 1 e 2 de dezembro, sexta-feira e sábado, no Cine Teatro João Verde.

Este encontro tem como principal objetivo cimentar conhecimentos, trocar experiências e formar pedagogicamente aqueles que diariamente estão no terreno a aconselhar os grupos etnográficos de Portugal continental, Insular e das comunidades portuguesas.

Reunindo mais de uma centena de participantes, os temas a abordar neste encontro vão incidir sobre as questões da representatividade, do ciclo avaliativo a desenvolver ao longo do atual mandato e da análise do inquérito de satisfação aplicado aos associados.

Deste seminário, espera-se que saiam diretrizes precisas e renovadas sobre o futuro do movimento, relevando a vertente do estudo e da salvaguarda do património, de modo a que a sua aplicação no dia-a-dia dos grupos seja mais aprofundada e refletida.

Aproveitando o Encontro Nacional de Conselheiros Técnicos, os grupos do Alto Minho reúnem-se num trabalho de representação sobre as "Tradições do Alto Minho", criando um espetáculo que envolverá temáticas como as brincadeiras de criança, a apanha do sargaço, as feiras, as malhadas, os serões, as espadeladas e até um enterro.

O espetáculo realiza-se no dia 1 de dezembro, sexta-feira, pelas 17h00, no Cine Teatro João Verde, prometendo ser um final de tarde rico em tradição. A entrada tem o valor de 3,50 €, podendo ser adquirida na Loja Interativa de Turismo ou, uma hora antes, no local do espetáculo.

Participam os seguintes agrupamentos: Grupo Folclórico das Lavradeiras de São Pedro de Merufe; Grupo Folclórico Estrelas dos Vales; Grupo Folclórico de Santa Marta de Portuzelo; Grupo Folclórico de Castelo do Neiva; Rancho Folclórico da Correlhã; Grupo Folclórico das Lavradeiras da Meadela; e Grupo de Danças e Cantares de Carreço.

A Federação do Folclore Português agradece o empenho e colaboração de todas as instituições que apoiam a realização do espetáculo e do encontro.

MONÇÃO INAUGURA REQUALIFICAÇÃO DO ADRO DA IGREJA PAROQUIAL DE TANGIL

A obra de requalificação do adro da Igreja Paroquial de Tangil vai ser inaugurada este domingo, pelas 11h30, com a presença do Bispo da Diocese de Viana do Castelo, D. Anacleto Oliveira, que celebrará a eucaristia solene, com início às 10h30.

Igreja tangil (Large)

O investimento representou um custo próximo de 60.000,00 €, suportado, em partes iguais, pela Câmara Municipal de Monção e Secretaria de Estado das Autarquias Locais. Além da sua importância para a paróquia e população local, esta intervenção permite a valorização do património religioso no concelho.

A assinatura do protocolo de colaboração teve lugar no dia 29 de março do presente ano, ao final da tarde, no Centro Cultural do Vale do Mouro, contando com a presença, entre outros, do Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel.
Fernando Silva

MONÇÃO: “TRAGA AS SUAS IDEIAS, CONHEÇA AS NOSSAS”

O título diz tudo. A reunião entre a autarquia monçanense e os comerciantes e empresários tendo como ponto de trabalho a preparação da programação de Natal resultou numa iniciativa de partilha de opiniões e objetivos na procura de um período festivo e religioso do agrado de todos.

DSC_0406 (Large)

Com o auditório da Biblioteca Municipal de Monção a rebentar pelas costuras, frase feita e completamente verdadeira, o presidente do município, António Barbosa, mostrou-se “surpreendido e satisfeito com o número de comerciantes e empresários presentes”, revelando que “este encontro é um sinal claro que é possível reverter o ciclo negativo e fortalecer o comércio tradicional junto da população local e visitantes”.

A seu lado, o Vereador da Ação Social, Cultura e Turismo, João Oliveira, apresentou as linhas orientadoras, ainda em construção, do que será a programação deste ano, solicitando opiniões e sugestões aos presentes para que esta época tenha os ingredientes certos: animação, público e rentabilização económica.

Partindo do pressuposto que “este é o ano zero e não é possível fazer tudo o que queríamos”, João Oliveira adiantou que a iluminação de Natal será alargada e que a animação será reforçada com a presença de figuras ligadas ao Natal e grupos musicais. Em horas específicas, principio e final da tarde, percorrerão as ruas do centro histórico e avenidas/urbanizações envolventes.

Está igualmente prevista a disponibilização de tapetes vermelhos aos comerciantes/empresários e a criação de uma rede de presépios, em tamanho real, dispersa por toda a vila. Trata-se de uma parceria com as coletividades locais, contando ainda com o apoio da Associação de Artesãos Post`Arte que, ao lado de cada presépio, colocará dois expositores com artigos alusivos à época.

Na Praça Deu-la-Deu Martins, vai situar-se a “Casa do Pai Natal”, com oficina de manualidades/ateliês infantis, e quatro expositores para venda de chocolate quente, crepes e bolanhas, iniciativa da Comissão de Festas em Honra à Virgem das Dores.

A grande novidade é uma pista de gelo que, com toda a certeza, fará a delícia dos mais pequenos. Funcionará entre as 14h00 e as 20h00 e terá como “chamariz” o facto de poder ser utilizada gratuitamente, durante um tempo determinado, pelos clientes do comércio tradicional.

Exemplificando: uma pessoa compra um artigo ou produto em qualquer comércio tradicional e recebe um voucher (distribuído pela autarquia pelos comerciantes) que lhe permitirá usufruir da pista de gelo. O acesso ao voucher depende do valor da compra, o qual fica a critério do comerciante. O tempo gratuito na pista de gelo, em análise, não deverá exceder os quinze minutos.

Falta dizer que toda esta animação decorre entre 16 de dezembro e 7 de janeiro, contudo, o ponto de partida acontece no dia 30 de novembro, quinta-feira, pelas 18h00, quando tiver lugar a ligação da iluminação de Natal e dos estabelecimentos comerciais. “Juntos, vamos iluminar Monção” é o lema deste ato simbólico que marca o inicio da festividade.

Concluída a apresentação, seguiram-se várias intervenções, com opiniões e sugestões dos comerciantes, que irão contribuir para o sucesso religioso, festivo e económico da quadra natalícia. Muitas serão englobadas no programa, na logística e na promoção.

De ressalvar, a forma positiva como foram recebidas as iniciativas anunciadas pela autarquia e a disponibilidade manifestada pelos comerciantes na iluminação e decoração das montras e no prolongamento de abertura ao público na semana anterior ao Natal.

No final, com o auditório vazio, saltava à vista o número pouco habitual de cadeiras. Mais que o normal. Para tantas pessoas foi necessário recorrer à sala multimédia e à sala infanto-juvenil. Mais que uma constatação é uma mensagem de esperança no futuro do comércio tradicional. Vamos acreditar. Com força.

Fernando Silva

DSC_0408 (Large)

DSC_0412 (Large)

DSC_0413 (Large)

DSC_0417 (Large)

ANIMAÇÃO DE NATAL: MONÇÃO PROMOVE REUNIÃO DE TRABALHO COM COMERCIANTES E EMPRESÁRIOS LOCAIS

Partindo do objectivo de promover e dinamizar o comércio tradicional, a Câmara Municipal de Monção pretende, nesta época natalícia, proporcionar a residentes e visitantes um programa apelativo e atractivo aos olhos de todos os públicos. Crianças, adultos e idosos. Preparem-se!

0001

Nesse sentido, realiza-se esta QUINTA-FEIRA, 16 DE NOVEMBRO, PELAS 19H00, NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE MONÇÃO, uma reunião de trabalho com comerciantes e empresários locais. Para o efeito, foram distribuídos flyers/convites pelos estabelecimentos de comércio tradicional.

Este encontro servirá para recolher propostas de animação para o período religioso e festivo que se avizinha, tendo ainda como finalidade encontrar soluções capazes de ultrapassar as adversidades do presente e alavancar o comércio tradicional no futuro.

O FUTURO É VERDE - MONÇÃO TEM FUTURO!

As vias verdes são espaços de desporto e lazer que fomentam a oferta turística e constituem uma fonte de riqueza para as populações locais, assumindo-se como uma forma saudável de encarar o quotidiano. Em cada ano que passa, ganham-se milhares de praticantes em todo o mundo.

DSC_0384 (Large)

A capacidade de cada corredor verde em atrair público depende da envolvência natural/patrimonial e da facilidade de acesso disponível, bem como do trabalho concertado e promoção estruturada de todos os agentes da região onde estão inseridos.

Esta a principal conclusão saída da Conferência Internacional de Vias Verdes que decorreu, no dia de ontem, no Cine Teatro João Verde, em Monção, contando com palestrantes nacionais e estrangeiros. Entre estes, Mercedes Muñoz, diretora da Associação Europeia de Vias Verdes, e Antonis Christopoulos, da Agência para Pequenas e Medias Empresas, da Comissão Europeia.

Presente na sessão de abertura, o autarca local, António Barbosa, após ter dado as boas vindas aos conferencistas presentes, comparou as vias verdes a uma “sinergia perfeita” entre “a preservação da natureza e a criação de condições de fruição para o público”.

Algo que, adiantou, pretende expandir no concelho. “Este conceito vai ser seguido pelo actual executivo. Queremos criar condições efetivas à população, que gerem qualidade de vida, conforto e bem-estar, sem descaraterizar a nossa identidade coletiva e as caraterísticas do nosso território”.

Ao longo do dia, foram abordados vários painéis relacionados com a importância das vias verdes na criação de um turismo sustentado na Europa, o papel aglutinador do projecto Greenways4all, e boas práticas nas vias verdes como oportunidade para a cooperação internacional.

Outras temáticas debatidas relacionaram-se com a promoção das vias verdes enquanto produtos turísticos de excelência, tendo sido apresentados ao público alguns exemplos práticos de corredores verdes na Europa. No final, para descomprimir, uma caminhada pela Ecopista do Rio Minho.

Fernando Silva

DSC_0390 (Large)

DSC_0392 (Large)

EXECUTIVO MONÇANENSE ADJUDICA REQUALIFICAÇÃO DA ESTRADA ENTRE A GRANJA E SANTA MARINHA

A reunião descentralizada na freguesia de Tangil, a segunda no âmbito do “Roteiro de Proximidade” promovido pelo atual executivo liderado por António Barbosa, trouxe um investimento importante para a população local: Requalificação da Estrada entre a Granja e Santa Marinha.

DSC_0298 (Large)

A empreitada, adjudicada por 255.392,96 €, acrescido de imposto, à empresa Construcciones Fechi, SLU-Sucursal em Portugal, é uma necessidade antiga da população. Por um lado, constitui uma mais-valia em termos de circulação/segurança rodoviária. Por outro, garante um acesso mais facilitado à freguesia vizinha de Merufe.  

A adjudicação desta obra estruturante teve lugar, ontem à noite, no Centro Cultural do Vale do Mouro, contudo, a sua relevância para Tangil “ouviu-se”, a várias vozes, ao longo da tarde nos diferentes contactos que António Barbosa manteve com a população.

Acompanhado pelo presidente da junta, Euclides Cerqueira, o autarca monçanense inteirou-se das preocupações e prioridades dos tangilenses e ouviu muitos parabéns pela vitória alcançada no dia 1 de outubro. As manifestações de carinho sucediam-se em cada lugar. António Barbosa retribuía com agrado, agradecendo o apoio de todos.

Dentro do carro, confidenciava: “mais que os projetos ou as obras, são estes gestos simples e sentidos, feitos por pessoas humildes e carinhosas, que nos incentivam a levantar cedo e a deitar tarde para lhes dar as melhores condições de vida. Esta gente merece todo o nosso esforço”.

Além de apontar as necessidades manifestadas pela população e equacionar, logo ali, algumas soluções passíveis de concretização, António Barbosa “reencontrou-se” com os investimentos efetuados pela junta de freguesia nos últimos quatro anos de governação.

Com referência para a limpeza das bermas das estradas e caminhos, salientam-se os trabalhos de valorização na estrada de Modelos, constando de transferência de espigueiro, que estava sobre a estrada, e respetivo alargamento da via, permitindo o acesso e circulação de ambulâncias, até então impossível.

Destaque ainda para o melhoramento de vários lavadouros públicos, requalificação de toda a envolvente do cemitério e abertura de um acesso direto ao “coração” da freguesia, espaço onde se localiza a EBI, a Casa do Povo, a Junta de Freguesia, a GNR e o Centro Cultural do Vale do Mouro.

Sem dúvida, um investimento estruturante que marcou o primeiro mandato de Euclides Cerqueira. É suficiente? A resposta é não. O autarca de Tangil tem outras ideias, outros projetos. Em suma, continuação da valorização da rede viária e aposta na componente turística com aproveitamento das margens do rio Mouro.

Investimentos que irão contribuir para tornar a freguesia de Tangil mais atrativa e visitável, sendo complementados com a gradual valorização do património religioso. Este domingo, com a presença do Bispo da Diocese de Viana do Castelo, D. Anacleto Oliveira, será inaugurado o adro da Igreja Paroquial. Uma beneficiação que embeleza o espaço exterior e orgulha todos os tangilenses.

Fernando Silva

DSC_0313 (Large)

DSC_0330 (Large)

DSC_0335 (Large)

DSC_0353 (Large)

MUNICIPIOS FESTEJARAM TITULO DE 3ª MELHOR VIA VERDE DA EUROPA

Os municípios de Monção, Valença, Vila Nova de Cerveira e Caminha festejaram em conjunto, na manhã de ontem, o título de 3ª melhor via verde da europa, atribuída à Ecopista do Rio Minho, no passadodia 28 de setembro, em Limerick, na Irlanda.

DSC_0237 (Large)

O trofeu, alcançado nos 8th EuropeanGreenwayAward, percorreu os 46 quilómetros daquele corredor ecológico colado ao rio Minho, tendo o trajeto começado em Seixas, concelho de Caminha, e terminado, no Parque da Lodeira, junto à ponte Internacional, concelho de Monção.

Ao longo do percurso, assistiu-se à passagem de testemunho com o trofeu a passar de mão em mão entre os presidentes de câmara de cada município. Atos simbólicos presenciados por muitas pessoas que, nesta manhã propicia à prática desportiva, quiseram associar-se à celebração.A diretora da Associação Europeia de Vias Verdes, Mercedes Muñoz, esteve presente.

No limite entre Monção e Valença, António Barbosa e Jorge Mendes mostraram satisfação pelo prémio recebido e afirmaram que a Ecopista do Rio Minho é um produto turístico importante para a região com potencial de crescimento nos próximos anos.

António Barbosa adiantou que é intenção da autarquia monçanense prolongar o seu trajeto para norte do concelho, fazendo-a chegar à fronteira com Melgaço, requalificando a orla ribeirinha e divulgando os pontos turísticos que cada freguesia tem para oferecer.

A aposta concertada dos quatro municípios do Vale do Minho permitiu potenciar a Ecopista do Rio Minho, elemento comum a todos, criando um corredor ecológico que proporciona passeios por vinhedos, campos de cultivo e ribeiros, bem como panorâmicas fabulosas sobre o rio minho, margem galega e património edificado.

Destinando-se a passeios pedonais, de bicicleta, patins em linha ou skate, a sua procura tem permitido reforçar a oferta turística da região com um produto de natureza excelente que presenteia os utilizadores com alguns dos aspetos mais característicos e cativantes do Vale do Minho.

Refira-se que o primeiro troço da Ecopista do Rio Minho, que aproveitou a linha férrea desativada entre as localidades de Monção e Valença, foi inaugurado no dia 14 de Novembro de 2004. Esta terça-feira completa 13 anos de existência, sendo comemorados com uma conferência internacional que decorrerá no Cine Teatro João Verde.

Fernando Silva

DSC_0243 (Large)

DSC_0277 (Large)

DSC_0282 (Large)

DSC_0288 (Large)

MONÇÃO ACOLHE CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE VIAS VERDES

Dia 14 de novembro, terça-feira, pelas 9h00, no Cine Teatro João Verde. Iniciativa assinala a passagem do 13º aniversário da inauguração do primeiro troço da Ecopista do Rio Minho, entre Monção e Valença.

O Cine Teatro João Verde recebe no dia 14 de novembro, terça-feira, uma conferência internacional sobre as vias verdes da Europa com a presença de especialistas nacionais e internacionais. O objetivo geral é destacar o papel destes corredores ecológicos na concretização de um desenvolvimento sustentado e turístico.

Com início às 9h00, a sessão de abertura conta com as presenças de AntonisChristopoulos, da Agência para Pequenas e Medias Empresas, da Comissão Europeia, e de Mercedes Muñoz, diretora da Associação Europeia de Vias Verdes.

Ao longo da manhã, serão abordados vários painéis relacionados com a importância das vias verdes na criação de um turismo sustentado na Europa, o projecto Greenways4all e o seu impacto no território, e boas práticas nas vias verdes como oportunidade para a cooperação internacional.

Será igualmente debatida a promoção das vias verdes como produtos turísticos de excelência, bem como apresentados ao público presente alguns exemplos práticos de corredores verdes na Europa. À tarde, com início às 16h00, decorre uma caminhada pela Ecopista do Rio Minho.

Este seminário internacionalassinala a passagem do 13º aniversário da inauguração do primeiro troço da Ecopista do Rio Minho, entre Monção e Valença.Pretende ainda incrementar o intercâmbio e a colaboração entre os agentes públicos e privados, de forma a potenciar um conceito de via verde acessível a todos e para todos com vantagens desportivas, recreativas e turísticas. 

Programa em:

https://greenways4all.org/event/greenways4all-final-conference

Fernando Silva

VOLUNTÁRIA DA APPACDM DEIXA EM MONÇÃO UMA “UMA SENSAÇÃO EXTRAORDINÁRIA E MUITO GRATIFICANTE”

Nos últimos dois anos, a voluntária Andreia Brandão, 31 anos, natural de Vila Nova de Cerveira, passou uma hora por semana na APPACDM, polo de Monção, dando aulas de relaxamento aos utentes da instituição. Por motivos profissionais, vai deixar de fazê-lo com tanta assiduidade, passando a visitar aquela instituição social apenas uma vez por mês.

DSC_0145 (Large)

Hoje de manhã, a sessão teve um cariz diferente, sendo marcada pela saudade que ainda não se manifesta e pelo profundo afeto que permanecerá no coração de todos que viveram esta experiência. As manifestações de carinho dos “meninos” não deixam dúvidas. O olhar enternecedor e as respostas ternurentas de Andreia também não.

Disse-nos que leva daqui “uma sensação extraordinária e muito gratificante” e “um conjunto de ensinamentos para a vida” que “colocará em prática no contacto diário quer a nível pessoal quer profissional”. Sublinhou: “Concentrei-me naquilo que eles têm de melhor e procurei valorizar esse potencial. Dei muito mas penso que recebi mais. Foi uma grande surpresa em todos os aspectos”

Surpresa também para a Directora Técnica da APPACDM de Monção, a qual reconhece nas sessões desenvolvidas pela Andreia um benefício grande espelhado no comportamento dos “meninos”. Teresa Passos assinalou que “os exercícios de relaxamento, alongamento e movimento” contribuem para “um estado de espirito mais sereno e calmo propício ao desenvolvimento de outras atividades”  

Presente na sessão de “despedida”, a responsável do Banco Local de Voluntariado de Monção, Eliana Costa, fez uma avaliação muito positiva desta experiência, enaltecendo a relação muito especial de Andreia, fisioterapeuta de formação, com os utentes e colaboradores da instituição monçanense.

Fazendo um balanço positivo do voluntariado em Monção, Eliana Costa deixou algumas novidades para os próximos tempos, salientando-se a criação dos programas “Anima” e “Fábrica de Experiências”. Em fase de preparação, serão desenvolvidos em contexto escolar, envolvendo alunos de vários escalões de ensino.

Fernando Silva

DSC_0156 (Large)

DSC_0165 (Large)

REAL CONFRARIA DO VINHO ALVARINHO ENTRONIZA NOVOS CONFRADES

11ª entronização realiza-se amanhã, sábado, no Núcleo Museológico Torre de Lapela. Presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, presente na cerimónia.

rcva

A Real Confraria do Vinho Alvarinho celebra este sábado, 11 de novembro, a 11ª entronização com a entrada de onze novos confrades, sete enófilos, três mestres e um honorário que, este ano, será o Alcalde do Concello de Salvaterra de Miño, Arturo Grandal Vaqueiro.

O programa tem início às 10h45 com concentração junto à antiga estação da CP, em Lapela, continuando em direção ao Núcleo Museológico Torre de Lapela, onde decorrerá a cerimónia de entronização. Previsto um momento musical, saudação aos presentes e comunicação alusiva à história da Torre de Lapela. O autarca monçanense, António Barbosa, está presente na cerimónia.

A Real Confraria do Vinho Alvarinho, fundada em 2007, é uma entidade de direito privado que tem como objetivo a valorização e defesa do vinho Alvarinho produzido na Sub-Região de Monção e Melgaço, preservando a autenticidade deste território através da divulgação do seu património vinícola.

Dos objetivos propostos, referência também para a concretização de ações associadas ao cultivo da vinha e ao turismo rural e promoção paisagística e arquitetónica dos dois concelhos, bem como para a riqueza e variedade da gastronomia local.

Os confrades podem ser efetivos (mestres ou oficiais), honorários, protetores e enófilos. Os confrades mestres são pessoas que exercem a sua atividade como viticultores do vinho Alvarinho. Os confrades oficiais são técnicos de viticultura e enologia ou outros ligados ao setor.

Podem ser confrades honorários as pessoas, singulares ou coletivas, que se interessam pelo propósito da Real Confraria do Vinho Alvarinho ou que, pela sua ação ou serviços prestados, tenham contribuído para a sua valorização. Os confrades protetores são pessoas, singulares ou coletivas, que queiram apoiar as atividades promovidas.

Por sua vez, os confrades enófilos são pessoas, singulares ou coletivas, que expressamente se declaram amigos do Vinho Alvarinho e adiram aos objetivos da entidade.

Fernando Silva

MONÇÃO REALIZA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE VIAS VERDES

Dia 14 de novembro, terça-feira, pelas 9h00, no Cine Teatro João Verde

O Cine Teatro João Verde recebe no dia 14 de novembro, terça-feira, uma conferência internacional sobre as vias verdes da Europa com a presença de especialistas nacionais e internacionais. O objetivo geral é destacar o papel destes corredores ecológicos na concretização de um desenvolvimento sustentado e turístico.

imagem_ecra2

Com início às 9h00, a sessão de abertura conta com as presenças de Antonis Christopoulos, da Agência para Pequenas e Medias Empresas, da Comissão Europeia, e de Mercedes Muñoz, diretora da Associação Europeia de Vias Verdes.

Ao longo da manhã, serão abordados vários painéis relacionados com a importância das vias verdes na criação de um turismo sustentado na Europa, o projecto Greenways4all e o seu impacto no território, e boas práticas nas vias verdes como oportunidade para a cooperação internacional.

Será igualmente debatida a promoção das vias verdes como produtos turísticos de excelência, bem como apresentados ao público presente alguns exemplos práticos de corredores verdes na Europa. À tarde, com início às 16h00, decorre uma caminhada pela Ecopista do Rio Minho.

Este seminário internacional pretende ainda incrementar o intercâmbio e a colaboração entre os agentes públicos e privados, de forma a potenciar um conceito de via verde acessível a todos e para todos com vantagens desportivas, recreativas e turísticas. 

Programa em:

https://greenways4all.org/event/greenways4all-final-conference

Fernando Silva

PEDALAR E CAMINHAR NA 3ª MELHOR ECOPISTA DA EUROPA

Os municípios do Vale do Minho organizam a iniciativa “Pedalar e Caminhar Pelas Greenways”, domingo, 12 de novembro, celebrando o título de 3ª melhor Via Verde da Europa.

unnamed

46 Kms de ecopista mereceram o título de 3ª Melhor Via Verde da Europa – Via de Excelência, atribuído recentemente pela Associação Europeia Greenways (E.G.W.A.) e pela União Europeia.

“Pedalar e Caminhar Pelas Greenways” começa em Seixas (Caminha), às 9h00 e termina às 12h15, junto à ponte internacional de Monção. Ao longo do percurso, em bicicleta, estão programadas passagens do testemunho entre Lanhelas (Caminha) e Gondarem (Cerveira), às 9h30, entre Vila Meã (Cerveira) e São Pedro da Torre (Valença), às 10h30 e entre Friestas (Valença) e Lapela (Monção), às 11h45. Em cada um dos pontos, os interessados, podem participar em bicicleta, a pé, em patins e em skate juntando-se à iniciativa.

Corredor Verde do Rio Minho

A aposta concertada dos municípios de Monção, Valença, Cerveira e Caminha permitiu potenciar a Ecopista criando um corredor verde, paralelo ao rio Minho, com 46 Kms de extensão.

Património e Natureza Singulares

A Ecopista proporciona passeios por vinhedos, campos de cultivo, contactos com o rio Minho, ribeiros e vistas sobre um vasto património edificado. Alguns miradouros proporcionam vistas privilegiadas para o rio Minho e as veigas. As pesqueiras, as praias fluviais e ínsuas, inseridas na Rede Natura 2000 e um vasto património edificado permitem pequenas escapadas complementares à ecopista.

Reforço da Oferta Turística

A Ecopista está destinada a passeios pedonais, de bicicleta, patins em linha, skate e tem reforçado a oferta turística da região com um produto de natureza que mostra alguns dos aspetos mais cativantes do Vale do Minho.

ROTA DO ALVARINHO ASSINALA O DIA EUROPEU DO ENOTURISMO

No próximo domingo, 12 de novembro

Marcações até quinta-feira, 9 de novembro

A Rota do Alvarinho assinala no próximo domingo, 12 de novembro, o Dia Europeu do Enoturismo com um programa variado: provas de vinho gratuitas, descontos até 20% em alojamentos aderentes da Rota, visitas guiadas às adegas aderentes e atividades de animação turística com preços mais acessíveis. Para assinalar a data, a rota de Monção e Melgaço promete ainda a entrada gratuita em alguns museus e centros de interpretação.

rota do alvarinho

A data é comemorada pela RECEVIN - Rede Europeia de Cidades do Vinho com iniciativas e eventos nas cidades que integram a rede. O propósito é promover a cultura, o património e as tradições das cidades parceiras da RECEVIN, os produtores de vinho e os seus enoturismos, mas também valorizar os territórios produtores de vinho e as rotas do vinho. Este ano, através da parceria estabelecida com a AENOTUR – Associação Internacional de Enoturismo, a data será também assinalada com eventos em cidades do Brasil e do Uruguai. A expansão do Dia Europeu do Enoturismo aos países da América Latina tem como objetivo que no próximo ano já se celebre o Dia Mundial do Enoturismo.

O Dia Europeu do Enoturismo foi instituído em 2009 pela RECEVIN e celebra-se anualmente no segundo domingo de novembro com programas organizados por cada cidade. Com esta iniciativa, a entidade gestora da rota visa promover e divulgar a região, sobretudo, os vinhos, produtos típicos e atividades de lazer, enquanto embaixadores do território e exemplos de qualidade de vida. Uma importante promoção que se vai realizar em vários países europeus, onde haverá, por exemplo, visitas a adegas e a enoturismos, passeios pelas vinhas, conferências, seminários e exposições sobre o vinho, concertos, provas de vinho e enogastronómicas, visitas a monumentos, castelos e museus, provas desportivas nas vinhas, mas também programas temáticos organizados por restaurantes e hotéis.

A iniciativa reflete o espírito da RECEVIN, procurando um trabalho em rede de forma articulada, em que todos beneficiarão desta ação de promoção conjunta e em simultâneo. A RECEVIN tem o apoio das Associações Nacionais de Cidades do Vinho e de cerca de 700 cidades da Alemanha, Áustria, Bulgária, Eslovénia, Espanha, França, Grécia, Hungria, Itália, Portugal e Sérvia. As regiões aderentes poderão ser consultadas aqui!

PROGRAMA para Melgaço e Monção

Entradas  gratuitas nos Museus aderentes

Rede Melgaço Museus: Torre de Menagem I Museu do Cinema I Museu Memória e Fronteira I Núcleo Museológico de Castro Laboreiro

Prova de vinhos

Melgaço e Monção: Solar do Alvarinho (Melgaço) e Museu do Alvarinho (Monção)

Visitas às adegas aderentes da Rota do Vinho Verde Alvarinho

Quintas de Melgaço: visitas à adega e explicação do sistema de produção e provas gratuitas de vinho

Soalheiro: provas gratuitas de vinho visitas às vinhas e adega

Reguengo de Melgaço: visita guiada às  vinhas e adega e descontos na prova “clássica” para grupos superiores a 4 pessoas (4,25 €/pessoa).

Castaboa: Visita às vinhas e adega e  provas de vinhos

Palácio Brejoeira: Oferta de uma prova do Alvarinho “Palácio da Brejoeira” na realização da visita ao interior do Palácio, Capela e Jardins (5,00€/Pax) e visita ao interior do Palácio, Capela, Jardins, Bosque, Vinhas e Adega Antiga (7,50€/Pax)

Solar de Serrade: visitas à adega com provas de vinhos (grupos de 6 a 12 pessoas: 6 €/pax)

Atividades

Porta do PNPG de Lamas de Mouro: Rede de Percursos Pedestres, exposição Ordenamento do Território, exposição Arquitectura Tradicional. Parque Nacional da Peneda Gerês é uma das 7 maravilhas naturais de Portugal e reserva mundial da biosfera (UNESCO)

Melgaço Radical: Rafting no Rio Minho | Trilho das Pesqueiras do Rio Minho | Salto Pendular | Rappel Suspenso. (30% de desconto em todas as atividades) Marcações: Tel. +351 96 700 63 47 Igeral@melgacoradical.com

Montes de Laboreiro: Arborismo | Percursos Pedestres | Rappel I Slide no Parque Nacional da Peneda Gerês (30% de desconto em todas as atividades) Marcações: Tel. +351 251 466 041 Igeral@montesdelaboreiro.pt

Clube de Saúde do Complexo Desportivo e de Lazer: massagens do serviço SPA clube de saúde (15% de desconto). Marcações: Tel. + 351 251 400 450 I info@melgacosportscenter.com

Monte Prado River SPA: tratamentos de vinoterapia (15% de desconto). Marcações: Tel. +351 251 400 130 I hotelmonteprado@casais.pt

Alojamentos

Hotel Boavista: 20% de desconto

Hotel Rural Reguengo de Melgaço: 15% de desconto em alojamento e visitas guiadas ao empreendimento

Hotel Castrum Villae: 20% de desconto

Monte de Prado Hotel & SPA: 15% de desconto

Hotel Rural Convento dos Capuchos: 20% de desconto ala Convento e de 6% ala Jardim. Possibilidade de participar na Oficina de impressão: “De parras a vinho e de desenho a carvão” com Patrícia Oliveira. (aprender a desenhar, com carvão e com o vinho, o verdadeiro Terroir do Alvarinho)

Solar de Serrade: 15% de desconto

ENO2017

MONÇANENSES PEDALAM E CAMINHAM NA 3ª MELHOR ECOPISTA DA EUROPA

Dia 12 de novembro, domingo, com início em Seixas (Caminha), às 9h00, e conclusão em Monção, às 12h15, no Parque da Lodeira, junto à ponte internacional sobre o rio Minho. Passagens de testemunho entre os quatro municípios (Caminha, Vila Nova de Cerveira, Valença e Monção) distinguidos com a 3ª melhor Via Verde da Europa, no dia 28 de setembro, em Limerick, na Irlanda, nos 8th European Greenway Award.

cartaz greenways

Os municípios do Vale do Minho organizam a iniciativa “Pedalar e Caminhar pelas Greenways”, no dia 12 de novembro, domingo, celebrando o título de 3ª melhor Via Verde da Europa, distinção alcançada no dia 28 de setembro, em Limerick, na Irlanda, nos 8th European Greenway Award.

“Pedalar e Caminhar pelas Greenways” começa em Seixas (Caminha), às 9h00 e termina em Monção, às 12h15, no Parque da Lodeira, junto à ponte internacional sobre o rio Minho. Ao longo do percurso, estão programadas passagens do testemunho entre Lanhelas (Caminha) e Gondarém (Vila Nova de Cerveira), às 9h30, entre Vila Meã (Vila Nova de Cerveira) e São Pedro da Torre (Valença), às 10h30, e entre Friestas (Valença) e Lapela (Monção), às 11h45.

A aposta concertada dos municípios de Monção, Valença, Vila Nova de Cerveira e Caminha permitiu potenciar a Ecopista criando um corredor verde, paralelo ao rio Minho, com 46 quilómetros de extensão que proporciona passeios por vinhedos, campos de cultivo, ribeiros e panorâmicas sobre o rio minho, margem galega e património edificado.

A Ecopista atravessa os quatro concelhos, destinando-se a passeios pedonais, de bicicleta, patins em linha e skate. A sua procura tem permitido reforçar a oferta turística da região com um produto de natureza excelente que presenteia os utilizadores com alguns dos aspetos mais cativantes do Vale do Minho.

Refira-se que o primeiro troço da Ecopista do Rio Minho entre as localidades de Monção e Valença, numa extensão total de 17 quilómetros, foi inaugurada no dia 14 de Novembro de 2004 pelo Secretário de Estado dos Transportes e Comunicações, Jorge Borrego.

Fernando Silva

CASA MUSEU DE MONÇÃO/UNIVERSIDADE DO MINHO ORGANIZA COLÓQIO INTERNACIONAL SOBRE AS ORIGENS DE PORTUGAL

O Presidente e os membros da Direção da Casa Museu de Monção organizam o Colóquio Internacional “Alto Minho nas origens e formação de Portugal”, a realizar-se no dia 25 de novembro , nas instalações da Casa Museu de Monção/Universidade do Minho, sitas em Monção, conforme programa que se segue.

Nesta ocasião será também lançada obra Alto Minho e Galiza – Estudos Históricos com a compilação de estudos da autoria do Prof. Doutor José Marques.

Colóquio Internacional

Alto Minho nas origens e formação de Portugal”

Programa

10h15 – Sessão de abertura

10h45 - Conferência inaugural: "La frontera del Miño en el tiempo de Diego Gelmírez" por Ermelindo Portela – Univ. Santiago de Compostela.

11h20 - "O Alto Minho na Idade Média: uma identidade regional entre espaços económicos e espaços políticos" por Arnaldo Melo – Universidade do Minho.

11h40 - “Unidos pela fronteira. Apontamentos sobre a presença monástica galega em Portugal na Idade Média” por Ana Paula Rodrigues - Universidade de Santiago de Compostela; Instituto de Estudos Medievais-FCSH-UNL.

12h00 – “As bases da história cristã do Alto Minho” por António Matos Reis.

12h20 – Período de debate

12h45 – Pausa para almoço

14h30 – A Aristocracia nas duas Margens do Minho (sécs. XI - XIII)" por José Augusto de Sottomayor-Pizarro - Fac. Letras da Univ. do Porto

14h50 - "Do Noroeste hispânico para Roma: em torno do percurso eclesiástico do arcebispo bracarense D. Maurício Burdino (1109-1118)" por Luís Carlos Amaral - Fac. Letras da Univ. do Porto; CITCEM-FLUP; CEHR-UCP.

15h10 - "Os sistemas defensivos de Melgaço (séc. XIII a XVI). Contributo para o seu estudo” por Mário Barroca - Fac. Letras da Univ. do Porto

15H30 – Período de debate

16h00 - Lançamento da obra Alto Minho e Galiza – Estudos Históricos. Trata-se de uma edição da Casa Museu de Monção/UMinho em parceria com o Município de Melgaço, com a compilação de estudos do Prof. José Marques.

16h30  Intervenção do Professor José Marques

17h00 – Encerramento dos trabalhos

17h30 – Alvarinho de honra

Capturarccc

MONÇÃO COMEMORA DIA EUROPEU DO ENOTURISMO

Dia 12 de novembro, domingo

A Rota de Vinho Verde Alvarinho, com o apoio das autarquias de Monção e Melgaço, celebra no próximo domingo, 12 de novembro, o Dia Europeu do Enoturismo com diversas iniciativas defensoras e promotoras desta casta singular e única.

Museu Alvarinho (Large)

Entre estas, contam-se visitas guiadas a adegas aderentes à rota, descontos e ofertas especiais em alojamentos, atividades de turismo da natureza/aventura, programas de saúde e bem-estar, provas de vinho e entradas gratuitas em espaços culturais das duas localidades.

Em Monção, estão previstas visitas/provas de vinho no Museu do Alvarinho, Palácio da Brejoeira e Solar de Serrade. No Hotel Rural Convento dos Capuchos, realiza-se uma oficina de impressão promovida pelo “Monção nas Mãos – Turismo Criativo” com coordenação de Patricia Oliveira. Os participantes têm a oportunidade de aprender a desenhar, com carvão e com vinho, o verdadeiro Terroir do Alvarinho.

Quem estiver interessado em participar nas atividades e usufruir das vantagens deste dia, deve informar-se e fazer a respetiva inscrição, até ao dia anterior ao evento, nos seguintes endereços: Museu do Alvarinho (+ 351) T. 251 649 009, e Solar do Alvarinho, T. (+ 351) 251 410 195.

O Dia Europeu do Enoturismo foi instituído em 2009 pela Rede Europeia das Cidades do Vinho com o objetivo de promover o turismo vinícola e divulgar as diferentes rotas existentes na Europa. Deste organismo faz parte a Associação de Municípios Portugueses do Vinho, o qual integra a Rota de Vinho Verde Alvarinho.

Fernando Silva

“O ASSASSINATO DE MACÁRIO” NO CINE TEATRO JOÃO VERDE E NAS FREGUESIAS DO CONCELHO DE MONÇÃO

A companhia de teatro residente no vale do minho “Comédias do Minho” apresenta, nos dias 9, 10, 11 e 12 de novembro, no Cine Teatro João Verde e em três freguesias do concelho (Riba de Mouro, Bela e Moreira), a peça de teatro “O Assassinato de Macário”.

cartaz

A entrada é gratuita, estando limitada aos lugares existentes. No caso do Cine Teatro João Verde, é necessário levantar bilhete na Loja Interativa de Turismo (T. 251 649 013) ou, meia hora antes, no local do espetáculo.

A peça, em regime de itinerância pelos municípios da região, estreia-sena Junta de Freguesia de Riba de Mouro (dia 9, 21h00), continuando no Cine Teatro João Verde (dia 10, 21h30), no Salão Paroquial da Bela (dia 11, 21h00) e no Salão Paroquial de Moreira (dia 12, 17h00). 

Com encenação de Tânia Almeida, a partir de texto de Camilo Castelo Branco, “O Assassinato de Macário” conta com interpretações de Gonçalo Fonseca, Joana Magalhães, Luis Filipe Silva e Rui Mendonça. O desenho de luz pertence a Vasco Ferreira e a cenografia e figurinos a Ana Limpinho e Maria João Castelo.

Na sinopse, pode ler-se: “ A melodia do coração tem um ritmo próprio. Há amores que juram somente finar com as notas da Sra Morte. Outros que acabam em “quatro tempos”, desafinando mesmo antes de chegar ao altar.

É neste verdadeiro compasso que Etelvina se encontra em relação a Macário e, por conta disso, a “tropicaliente” mexicana transforma a pulsação de seu pai Barnabé, cujo único ensejo é descansar numa casa de campo com repuxo”.

Fernando Silva

macario 01

macario 02

macario 03

Macario 04

macario 05