Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

‘DESENCAMINHARTE’ A DESCOBRIR O ALTO MINHO

10 municípios, 10 lugares únicos, 10 intervenções de arte pública e mais de meia centena de experiências e tentações prometem desencaminhar, este mês de junho, visitantes e turistas para redescobrir valores e paisagens do Alto Minho natural e rural.

Capturarmellllg1

Do nascer-do-sol do dia 1 de junho ao pôr-do-sol do dia 4, quem visitar o Alto Minho é ‘desencaminhado’ a descobrir a arte e a natureza. A proposta é da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho que organiza o primeiro festival de arte pública do país em espaço natural e rural, entre serras, rios e mar. Desencaminharte é o nome do evento ao qual o Município de Melgaço se associou, juntamente com os restantes municípios do Alto Minho, e que propõe experiências artísticas, culturais, turísticas e lúdicas de mãos dadas com a natureza e tradições seculares, em lugares de características únicas dos concelhos do Alto Minho.

Situados fora das sedes dos concelhos e de áreas urbanas, os lugares propostos propõem um roteiro alternativo aos lugares comuns da região, contribuindo para a diversificação dos tópicos de interesse num destino que vê crescer os seus indicadores turísticos acima da média nacional, mas também para a educação para o património ambiental e cultural. Lamas de Mouro foi o local desencaminhado em Melgaço, com o artista Dário Cannatá. Sistelo (Arcos de Valdevez), Lugar dos Poços (Caminha), Penha da Rainha (Monção), Praia de Taboão (Paredes de Coura), Espigueiros do Lindoso (Ponte da Barca), Quinta de Pentieiros (Ponte de Lima), Mosteiro de Sanfins (Valença), Monte de Santo António (Viana do Castelo) e a Casa do Artista Jaime Isidoro (Vila Nova de Cerveira) são os restantes locais do festival, nesta primeira edição, para onde se desencaminharam, respetivamente, os artistas ou coletivos Pascal Ferreira, Carlos Pinheiro, Dário Cannatá, Sofia Leitão, João Pais Filipe, Mariana Barrote, Meroficina, Oficina Arara, Iva Viana e Ana Torrie. Virgínia Valente é a curadora artística do Festival, com a organização executiva da EMERGE.

O Alto Minho é a única sub-região de Portugal integralmente certificada com a Carta Europeia de Turismo Sustentável, marca que se pretende consolidar através deste festival. Segundo a organização, ‘as práticas e criações artísticas respeitam a identidade dos lugares e serão um modo de revitalizar valores, imaginários e tradições’. Do programa constam oficinas, concertos e performances, atividades de ar livre, desporto e turismo ativo, concursos, mercados e jogos tradicionais. Programa disponível em www.desencaminharte.altominho.pt.

No dia de apresentação pública, 1 de junho, a iniciativa lança um concurso dirigido aos artesãos do Alto Minho que os desafia a criarem propostas de uma mascote do Desencaminharte, entre cobras & lagartos, com recurso a ofícios de cerâmica, madeira, têxtil, couro, estuque ou cestaria, entre outros. Neste dia, Dia Mundial da Criança, o festival promove ainda oficinas educativas, em diversas expressões artísticas, que colocarão alunos de escolas da região em contacto com os artistas convidados e as suas intervenções.

Desencaminharte aposta ainda na organização de uma exposição coletiva dos dez artistas convidados, na Casa do Artista Jaime Isidoro, em Vila Nova de Cerveira, dedicada aos ‘ovos de serpente’. A exposição dará origem a uma experiência de geocaching, sendo as peças criadas escondidas em cada um dos dez locais de intervenção. Saiba-se que o Desencaminharte elege a serpente por signo e o serpentear por prática: ‘haverá muito mais para fazer nos locais de intervenção do que acompanhar e visitar as criações artísticas’, considera a organização. O contacto com a natureza e as tradições ganha destaque nas propostas de desencaminhar. Estão disponíveis caminhadas por trilhos diversos que desencaminham ao encontro dos artistas, passeios de bicicleta e de barco, uma oficina de pão castrejo ou o espreitar da tradição do estuque em Afife.

Para o Presidente da CIM do Alto Minho, José Maria Costa, ‘o projeto Desencaminharte representa um desvio no sentido de uma descentralização da criação artística nacional, mas também no sentido de uma descentralização cultural e turística para as nossas periferias naturais e rurais’, afirmando que ao juntar dez municípios, ‘esta iniciativa é fruto de uma maturidade de cooperação intermunicipal’.

O festival Desencaminharte insere-se no projeto da CIM Alto Minho “COOLTIV’ART – Programação Cultural em Rede”, aprovado no âmbito do PO “Norte 2020”/FEDER.

PROGRAMA EM LAMAS DE MOURO

INTERVENÇÕES DE ARTE PÚBLICA

  • Pintura aos deuses II // Dário Cannatá // PORTA DE LAMAS DE MOURO

OFICINAS

  • 1 de junho: CAL É COISA… // 15h00 – 17h00 // Dário Cannatá // PORTA DE LAMAS DE MOURO

«A oficina será parte integrante da intervenção. Com base na transmissão de conhecimento relativamente à tinta de cal, as suas propriedades e benefícios relativamente a outras tintas, os participantes serão convidados a participar na primeira fase do projeto marcando o trilho e um muro de pedra pré-existente na base da serra.

Cada participante deverá receber 2L de tinta de cal, suficiente para pintar 1m cúbico de pedra, um par de luvas de pano e uma trincha para caiar.»

  • 2 de junho: OFICINA PÃO CASTREJO // 10h00 – 13h00 // PORTA DE LAMAS DE MOURO // MONTES DE LABOREIRO

«Em Castro Laboreiro existe um grande número de fornos e moinhos comunitários que guardam uma das tradições mais emblemáticas da região: o Pão Castrejo.

Terá oportunidade de aprender como moer a farinha num moinho a água, amassar a farinha e cozer o pão num forno comunitário. Conheça a tradição do pão castrejo na primeira pessoa e passe um dia único.

No final provará o pão acompanhado pelo fumeiro regional e vinho Alvarinho.»

Mais informações aqui!

NATUREZA E TRILHOS

  • 1 de junho: Trilhos para passar na intervenção de pedra e cal do Dário, em Melgaço. // PORTA DE LAMAS DE MOURO

Mais informações aqui!

  • 1 de junho: SAUDAÇÃO AO SOL // 06h13 – 06h30 // PORTA DE LAMAS DE MOURO

«O festival desencaminharte nasce com o sol em Lamas de Mouro, no dia 1 e acaba com o pôr do sol de dia 4 de Junho, em Caminha.»

ANIMAÇÃO CULTURAL

  • JOGOS TRADICIONAIS – MALHA E PETANCA // 04 de junho // 09h30 – 19h00 // PARQUE CAMPISMO DE LAMAS DE MOURO // MONTES DE LABOREIRO

«O Jogo da malha é um desporto onde se lançam discos de ferro em direcção a um pino com a intenção de derrubá-lo ou deixar a malha o mais próximo possível deste pino. No jogo da Petanca o objectivo é jogar as bolas de metal tão perto quanto possível de uma pequena bola de madeira chamado de bouchon.

Ambos os jogos, normalmente, são praticados em terra batida ou cascalho, mas também pode ser jogado na relva ou areia.

Dispomos de ambos os jogos para crianças e adultos.»

Mais informações aqui!

MERCADOS

  • Em cinco dos dez Municípios vão decorrer mercados com produtos locais. Não se faz arte nem caminhadas sem farnel ou recordação. Este ano, sábado e domingo, são dias de mercado em Porta de Lamas de Mouro, Espigueiros do Lindoso, Penha da Rainha, Monte de Sto. António e Lugar dos Poços.

Melgaço, Ponte da Barca, Monção, Viana do Castelo e Caminha aguardam por mercados animados.

Mais informações aqui!

Capturarmellllg2

PORTA DE LAMAS DE MOURO

A Porta de Lamas de Mouro é uma estrutura do Município de Melgaço, vocacionada para a receção, recreio e informação dos visitantes do Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG). As portas são estruturas de receção ao visitante, localizadas nas principais entradas da área protegida, em relação com a rede viária.

Inaugurada em maio de 2004, esta foi a primeira das cinco ‘Portas’ previstas para o PNPG. Correspondente a uma área com cerca de dez hectares, esta Porta, cujo tema é ‘Ordenamento do território’, é composta por três edifícios construídos e diversos espaços ao ar livre.

O visitante pode visitar uma exposição onde são apresentados aspetos genéricos da região, bem como informação sobre percursos pedestres e valores naturais e culturais do PNPG. Pode ainda visitar a exposição temática ‘Ordenamento do Território’, onde se abordam as especificidades naturais e culturais do território de Melgaço, com especial incidência para a história, organização e ocupação dos solos na emblemática freguesia de Castro Laboreiro.

O espaço exterior presta-se a descanso e a passeios onde é possível deslumbrar magníficas paisagens e estar em perfeito contacto com a natureza. Ao longo do percurso poderá ser possível encontrar garranos e cães Castro Laboreiro que circulam livremente pela zona.

AMANTES DO TRAIL ELOGIARAM PERCURSOS DO III MELGAÇO ALVARINHO TRAIL

Cerca de 900 atletas participaram nesta edição

O Município Mais a Norte de Portugal encantou os cerca de 900 amantes do trail que participaram no domingo passado, 21 de maio, na terceira edição do Melgaço Alvarinho Trail (MAT). ‘Os percursos eram espetaculares e as paisagens magníficas…as pessoas são muito simpáticas’, foram elogios que a organização recebeu do evento que este ano triplicou o número de participantes. Nesta edição a prova aconteceu novamente no Rio Minho, mas com novos locais de passagem, como o PNPG: outras Montanhas, nas Freguesias de Prado, Vila, Remoães, Paderne, S. Paio, Cubalhão, Lamas de Mouro e Roussas, superando também os 1.200 metros de altitude.

Capturarmelg1

De ano para ano, a adesão tem sido extraordinária. O MAT nasceu em 2015, numa iniciativa pioneira que tinha como objetivo aliar a prática desportiva ao contacto com a natureza e as populações locais: a primeira edição contou com cerca de 250 atletas e a segunda com cerca de 300 atletas, mas, este ano, o MAT triplicou o número de participantes.

Melgaço tem excelentes locais para o Trail Running, desde o Rio Minho, a menos de 40 metros de altitude, até ao Planalto de Castro Laboreiro onde se superam os 1.300 metros de altitude: ‘desde as Pesqueiras Milenarias do Rio Minho, Caminhos e Pontes Romanas, Aldeias Típicas, Trilhos, Paisagens deslumbrantes sobre os Vales dos Rios, Minho, Trancoso e Mouro, sobre a vizinha Espanha até ao Planalto Castrejo onde se encontram dezenas de Dolmens, contamos também com o Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG), onde se encontra a Porta de Lamas de Mouro, com vários Monumentos onde se destacam os Castelos de Melgaço e Castro Laboreiro, Conventos e Igrejas Centenários, Museus, Termas, etc.’, sustenta a organização, ressalvando que o evento tem impacto no tecido económico local e que é impulsionador de novas transações comerciais, gerando um sentimento de identidade da parte dos participantes, para que regressem num futuro próximo.

Capturarmelg2

Na primeira edição, as provas desenvolveram-se entre o Rio Minho e os Montes da Freguesia de Fiães, até aos 820 metros de altitude. A segunda edição desenvolveu-se entre o Rio Minho e o Parque Eólico dos Picos, superando os 1.200 metros de altitude.

Quatro provas integraram o evento que percorreu vários locais de Melgaço: Ultra Trail de 48Km, um Trail Longo de 28Km, um Trail Curto de 17km e uma Caminhada de 14Km

 

Classificações:

Ultra Trail

MSUB23

1º João Ramos (ADE Trail Runnig)

 

MSEN Ultra Trail

1º Francisco Fernandes (Águias de Alvelos)

2º Domingos Freitas (Dr. Merino/4 Moovie)

3º Bruno Pinto (Dr. Merino/4 Moovie)

 

M40 Ultra Trail

1º Stephane Simões (EDV Viana trail)

2º Marco Caraux (Cerveira team running/Clube Celtas do Minho)

3º Pedro Caldas (EDV Viana Trail)

 

M45 Ultra Trail

1º Manuel Rios (Amigos da Montanha)

2º Adriano Sá (Águias de Alvelos)

3º Fernando Garcia (Korpore Arenteiro Trail)

 

M50 Ultra Trail

1º Pedro Marques (Dr. Merino/4 Moovie)

2º Paulo Domingues (Olímpico Vianense Trail)

3º José Santos (EDV Viana Trail)

 

M55 Ultra Trail

1º Fernando Oliveira (SIMECQ)

 

FSEN Ultra Trail

1º Olga Martins (GTTarmazem do caffe)

2º Natália Amoedo        

3º Núria Ferreira (NAST)

 

F40 Ultra Trail

1º Paula Lage (Dr. Merino/4 Moovie)

2º Sofia coelho

3º Gisela pereira (Desnivel positivo)

 

F45 Ultra Trail

1º Ana Pissarra  (Ginásio fit 4 fun)

 

F50 Ultra Trail

1º Conceição Ferreira    (Ginásio fit 4 fun)

 

Trail Longo

MSUB23 T. Longo

1º António Rocha (Oralklass Amigos do Trail)

 

MSEN T. Longo

1º Paulo Costa (A.D.Amarante Trail Running)

2º Paulo Oliveira (Oralklass Amigos do trail)

3º Nuno Alves (Oralklass Amigos do trail)

 

M40 T. Longo

1º Nuno Cardoso             

2º Vitor Costa  (A.D.Amarante Trail Running)

3º Sérgio Gomes            

 

M45 T. Longo

1º Adriano Oliveira (Lusitanos)

2º Domingos Rocha (EDV Viana Trail)

3º Paulo Barbosa (Team Lantemil)

 

M50 T. Longo

1º Juan Martul   (Xesteiras)

2º Paulo Pinheiro            

3º Jesus Lemos (Galiza Trail Team)

 

M55 T. Longo

1º Durbalino Ferreira (Ginásio fit 4 fun)

2º Manuel Vez (Terras do Vez)

3º Rui Quinta (Moinhos Run ADRM)

 

M60 T. Longo

1º Lino Moreira (Os Turbomula)

 

FSEN T. Longo

1º Inês Moreira (Moinhos Run ADRM)

2º Márcia Lourenço      

3º Rita Loureiro (Oralklass Amigos do Trail)

 

F40 T. Longo

1º Elisabete Santos (Team Lantemil)

2º Mónica Moreira (NAST)

3º Susy Costa (Minho Aventura)

 

F45 T. Longo

1º Silvia Rodriguez (Esprintes Ourense)

2º Maria Marinho (Viana Running)

3º Mónica Montenegro (IPDT/ fit 4 fun)

 

F50 T. Longo

1º Cidália Martins (Toughs Trail Alenquer)

 

Trail Curto

MSEN T. Curto

1º Roberto Sousa           

2º José Costa    

3º Tiago Subtil  (Afifense Trail)

 

M40 T. Curto

1º César                (ADN Runner Telmo Peluqueros)

2º António Fernández  

3º César Goncalves (Olímpico Vianense trail)

 

M50 T. Curto

1º Javier Iglesias              

2º Carlos Vinha  (Nocturnos de Paredes)

3º Manuel Garcia            

 

FSEN T. Curto

1º Vanessa Rodriguez   

2º Laura Costa  

3º Catarina Amorim (G D Castelense)

 

F40 T. Curto

1º Cristina Iglesias (Viana Running)

2º Mara Garrido (CD Ria de Arousa)

3º Isabel Cunha (Runners Caminha)

 

F50 T. Curto

1º Maria Lemos

2º Albertina Sousa (Palmeira Runners)

3º Ma Gonzalez              

 

Todos os resultados em www.cyclonessports.com.

Os atletas inscritos tiveram a oportunidade de usufruir de uma entrada em cada um dos museus de Melgaço: Museu de Cinema de Melgaço – Jean Loup Passek, Espaço Memória e Fronteira, Núcleo Museológico de Castro Laboreiro e o Núcleo Museológico da Torre de Menagem. E, para lhe compensar o esforço, os participantes receberam, no final das provas, serviços de massagem oferecidos pela Saúde Constante e pela EPRAMI; serviços de Enfermagem e Osteopatia, pela Clínica CURAE; e também serviços de enfermagem pela Unidade Local de Saúde do Alto Minho, EPE (ULSAM).

O evento foi uma organização da Melsport – Melgaço, Desporto e Lazer EM e da Solopisadas e este ano as provas de Ultra Trail e Trail Longo pontuaram para o Prozis Campeonato Nacional 2017 da ATRP- Associação de Trail Running de Portugal. A prova Trail Longo pontuou também parte da Taça Lacatoni.

A iniciativa contou ainda com o apoio do Município de Melgaço, da Melgaço Radical, da ATRP - Associação de Trail Running de Portugal, dos Bombeiros Voluntários de Melgaço, e ainda com o patrocínio de diversas entidades.

Capturarmelg3

MELGAÇO FESTEJA EM HONRA DA SENHORA DA ORADA

Melgaço honra por estes dias a Nossa Senhora da Orada, madrinha dos Bombeiros melgacenses. Até quinta-feira, 25 de maio, Feriado Municipal, é possível ouvir-se música ambiente nas ruas do Município Mais a Norte de Portugal e assistir-se a atos solenes em honra da padroeira.

FESTAS EM HONRA DA SENHORA DA ORADA

Programa

22 a 24 de maio

08h00 – Ladainhas

Música ambiente na rua – Rádio Voz do Gadanha

24 de maio

21h30 – Procissão de velas com o desfile dos B. V. de Melgaço

22h30 – Atuação musical Orquestra PARALELOS

00h00 – Queimada Galega

25 de maio

09h00 – Hastear de Bandeira com a formatura dos B. V. de Melgaço

11h00 – Missão Solene | Igreja Matriz | Cantada

Grupo coral CANTO JOVEM

Guarda de Honra dos B. V. de Melgaço

15h00 – Provas de Vinho Alvarinho no Solar do Alvarinho

17h00 – Procissão (Regresso da Santa à Capela da Nossa Senhora da Orada)

Desfile e Guarda de Honra dos B. V. de Melgaço

Encerramento das Festividades

As festividades são uma organização da Associação dos Bombeiros Voluntários de Melgaço e da Câmara Municipal de Melgaço.

CÂMARA MUNICIPAL E PRODUTORES DE MELGAÇO DENUNCIAM QUEBRA DO ACORDO QUE REGULA O ALARGAMENTO DA ZONA DE PRODUÇÃO DE ALVARINHO E CONVOCAM CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço

NA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA, DIA 24 DE MAIO, ÀS 11H00, NO SALÃO NOBRE

O Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, Manoel Baptista, e os produtores de Alvarinho organizam na próxima quarta-feira, dia 24 de maio, pelas 11h00, uma conferência de imprensa, durante a qual denunciarão a quebra do acordo que regula o alargamento da zona de produção de alvarinho. A conferência decorrerá no Salão Nobre da Câmara Municipal.

CASA DA CULTURA DE MELGAÇO RECEBE FITAVALE

As Comédias do Minho trazem no próximo domingo o 7º FITAVALE, Festival Itinerante de Teatro de Amadores do Vale do Minho, à Casa da Cultura, em Melgaço. A ação decorrerá pelas 16h00, com a peça ‘Paraíso Funesto’, encenado pelo grupo Outra Cena.

FITAVALE 1

Sinopse

«Um dos efeitos do medo é perturbar os sentidos e fazer com que as coisas não pareçam o que são. O que assusta a pequena órfã Irene durante a noite? O ranger áspero da porta distante. Os passos quebradiços que estalam morosamente pelo longo corredor, imperáveis e cada vez mais perto…o cheiro pungente a peixe. Recorrendo a um plano derradeiro, os tios adotivos de Irene acolhem Gabriela, perceptora e licenciada em Psicologia, para descobrir a razão deste horror. E Francisco Riocorvo, também seu tio, porque lhe atormenta a presença de Gabriela? Fotonovela tornada mistério de palco, balão de pensamento e fala encenada para desvendar ‘Paraíso Funesto’.»

ENCENAÇÃO Tânia Almeida

AUTOR Desconhecido

INTERPRETAÇÃO Cândido Malheiro, Irene Costa, Mafalda Ferreira, Margot Silva, Maria Amorim, Sara Carpinteira, Sónia Almeida

O FITAVALE é organizado pela Comédias do Minho e integra cinco grupos de teatro de amadores do Vale do Minho, nomeadamente: Os Simples de Melgaço, a Associação Filarmónica Milagrense de Monção, + TAC de Paredes de Coura, Verdevejo de Valença e Outra Cena de Vila Nova de Cerveira. O Festival tem início hoje em Monção, percorrendo, até domingo, os restantes municípios do Vale do Minho:

Hoje, 19 de maio

MONÇÃO, Cineteatro João Verde

21h00 Abertura 7º FITAVALE

21h30 PONTE, VerdeVejo

20 MAIO

PAREDES DE COURA, Centro Cultural

16h00 JOÃO VERDE, 150 – VIDA E OBRA, Associação Filarmónica Milagrense e Comunidade de Monção

VALENÇA, Auditório de Verdoejo

21h30 MACBETH, + TAC

21 de MAIO

MELGAÇO, Casa da Cultura

16h00 PARAÍSO FUNESTO, Outra Cena

VILA NOVA DE CERVEIRA, Cineteatro

21h30 MARATONA, Os Simples

Programa aqui!

FITAVALE

GRUPO DE TEATRO OS SIMPLES APRESENTAM NOVA PEÇA, 27 de maio na Casa da Cultura

MARATONA é o nome da mais recente peça do grupo amador de teatro melgacense ‘Os Simples’. O espetáculo estará em cena na Casa da Cultura, no próximo dia 27 de maio, pelas 21h30. A encenação é de Joana Magalhães e trata-se de uma epopeia trágico-cómica de uma família a salto para França. ‘Com passadoras de homens, carabineiros, e outros aventureiros. Histórias de fronteira e de um passado recente, que continua a ter presente.’, considera o grupo que levará a palco a peça já este domingo, no Cineteatro de Vila Nova de Cerveira, pelas 21h30, no âmbito do FITAVALE.

ENCENAÇÃO E DRAMATURGIA Joana Magalhães
TEXTO Vários Autores
INTERPRETAÇÃO Ana Freitas, Artur Caldas, Cristina Vilas, Gabriel Lourenço, Humberto Sousa, Igor Gonçalves, Inês Ribeiro, Jorge Filipe Dias, Juliana Pires, Lídia Sousa, Maria Clara Araújo, Maria José Rocha, Maria José Silva, Maria Olívia Lima, Tânia Domingues
CENOGRAFIA Raul Cardoso
DESENHO DE LUZ Vasco Ferreira
VOZ OFF Tânia Almeida
AGRADECIMENTOS Sport Clube Melgacense e Município de Melgaço

A saber que a Comédias do Minho é um projeto cultural que começou em 2003, com a colaboração dos municípios de Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova da Cerveira, destinado a criar uma companhia de teatro profissional.

A sua missão é dotar o vale do Minho de um projeto cultural próprio, adaptado à sua realidade socioeconómica e, portanto, com um enfoque especial no envolvimento das populações, a partir da construção de propostas de efetivo valor participativo e simbólico, para as comunidades a que se dirigem.

Maratona_A3_1EURO

CERCA DE 900 ATLETAS PARTICIPAM NO MELGAÇO ALVARINHO TRAIL

As inscrições já estão encerradas e o número de inscritos ultrapassou em larga escala as edições anteriores: cerca de 900 atletas rumam ao Município Mais a Norte de Portugal no próximo domingo, 21 de maio, para a 3ª edição do Melgaço Alvarinho Trail (MAT). Tendo em conta o elevado número de inscritos, oriundos de vários pontos do País, a organização alterou os horários de partida: 08h30 arranque do Trail Longo de 28Km e Ultra Trail de 48Km e às 09h00 partida do Trail Curto de 17km e da caminhada de 14Km. O Largo Hermenegildo Solheiro é o local de partida.

Capturaratletasmelgaço

O evento é uma organização da Melsport – Melgaço, Desporto e Lazer EM e da Solopisadas e este ano as provas de Ultra Trail e Trail Longo estão incluídas no Prozis Campeonato Nacional 2017 da ATRP- Associação de Trail Running de Portugal. A prova Trail Longo conta também parte da Taça Lacatoni.

A edição de 2016 contou com a presença de cerca de 300 atletas, mas este ano o MAT triplicará o número de participantes o que só prova que Melgaço tem fantásticas condições para a prática da modalidade. O Município Mais a Norte de Portugal tem excelentes locais para o Trail Running, desde o Rio Minho, a menos de 40 metros de altitude, até ao Planalto de Castro Laboreiro onde se superam os 1.300 metros de altitude: ‘desde as Pesqueiras Milenarias do Rio Minho, Caminhos e Pontes Romanas, Aldeias Típicas, Trilhos, Paisagens deslumbrantes sobre os Vales dos Rios, Minho, Trancoso e Mouro, sobre a vizinha Espanha até ao Planalto Castrejo onde se encontram dezenas de Dolmens, contamos também com o Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG), onde se encontra a Porta de Lamas de Mouro, com vários Monumentos onde se destacam os Castelos de Melgaço e Castro Laboreiro, Conventos e Igrejas Centenários, Museus, Termas, etc.’, sustenta a organização, ressalvando que o evento tem impacto no tecido económico local e que é impulsionador de novas transações comerciais, gerando um sentimento de identidade da parte dos participantes, para que regressem num futuro próximo.

MELGAÇO TEM UMA GRANDE VARIEDADE DE CAMINHOS E TRILHOS PARA A PRÁTICA DO TRAIL RUNNING

O MAT nasceu em 2015, numa iniciativa pioneira que tinha como objetivo aliar a prática desportiva ao contacto com a natureza e as populações locais. De ano para ano, tem vindo a crescer: a primeira edição contou com cerca de 250 atletas, a segunda com cerca de 300 atletas.

Na primeira edição, as provas desenvolveram-se entre o Rio Minho e os Montes da Freguesia de Fiães, até aos 820 metros de altitude. A segunda edição desenvolveu-se entre o Rio Minho e o Parque Eólico dos Picos, superando os 1.200 metros de altitude. Para esta terceira edição a prova acontece novamente no Rio Minho, mas com novos locais de passagem, como o PNPG: outras Montanhas, nas Freguesias de Prado, Vila, Remoães, Paderne, S. Paio, Cubalhão, Lamas de Mouro e Roussas, superando também os 1.200 metros de altitude.

De salientar que os atletas inscritos poderão usufruir de uma entrada em cada um dos seguintes museus: Museu de Cinema de Melgaço – Jean Loup Passek, Espaço Memória e Fronteira, Núcleo Museológico de Castro Laboreiro e o Núcleo Museológico da Torre de Menagem. Nesta edição, os participantes terão também a possibilidade de usufruírem de serviços de massagem oferecidos pela Saúde Constante e pela EPRAMI; serviços de Enfermagem e Osteopatia, pela Clínica CURAE; e também serviços de enfermagem pela Unidade Local de Saúde do Alto Minho, EPE (ULSAM).

A iniciativa conta ainda com o apoio do Município de Melgaço, da Melgaço Radical, da ATRP - Associação de Trail Running de Portugal, dos Bombeiros Voluntários de Melgaço, e ainda com o patrocínio de diversas entidades. Juntos, pretendem que o Melgaço Alvarinho Trail seja um evento de referência! O evento promete divertimento, emoções fortes e respeito pela mãe natureza. Agraciados por excelentes condições naturais, quer na montanha quer no rio, as prioridades da iniciativa são estimular os sentidos e aumentar o respeito pela natureza, mas ao mesmo tempo potenciar a marca Melgaço e tudo o que a referida ancora, como a gastronomia, a cultura, a história, os costumes, o desporto de Natureza, e, entre outros, o vinho Alvarinho e a importância que este néctar representa para o desenvolvimento da Região.

O regulamento pode ser consultado aqui!

MELGAÇO É O PRIMEIRO MUNÍCIPIO A VER APROVADA A CANDIDATURADE DISPONIBILIZAÇÃO DE REDES WI-FI

Aprovação da candidatura Smart Melgaço: investimento total previsto de 58.000 euros

Revelado durante a 2ª edição do ‘Pegada Zero – II Jornadas de Turismo de Natureza – PNPG – Melgaço 2017’

Em breve, vai ser possível ficar conectado ao digital em vários locais do Município Mais a Norte de Portugal. ‘Melgaço é o primeiro Município a ver aprovada a candidatura de disponibilização de Redes Wi-fi’, disse a Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, aquando do colóquio ‘Turismo de Natureza, Aventura e Segurança’, integrado na 2ª edição do ‘Pegada Zero – II Jornadas de Turismo de Natureza – PNPG – Melgaço 2017’, evento que decorreu até domingo, 14 de maio. O projeto consiste na disponibilização de internet gratuita aos turistas e visitantes do Município Mais a Norte de Portugal, intervindo em três pontos nevrálgicos da oferta turística do concelho, garantindo desta forma uma grande abrangência territorial do projeto: Centro Histórico, Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG) – Porta do PNPG de Lamas de Mouro e Vila de Castro Laboreiro. A candidatura, no âmbito do Programa Valorizar, representa um investimento total previsto de 58.000 euros (sendo o Incentivo aprovado pelo Turismo de Portugal no valor de 50.000,00 euros).

melgaaa1.PNG

Melgaço é uma terra que celebra a vida e tudo o que ela tem de bom para o corpo e para o espírito, possuindo um conjunto de características que valorizam esta candidatura: oferta de alojamento, de restauração, de serviços públicos de apoio à visitação, oferta de animação turística e ofertas culturais que constituem motivos de atração. Melgaço disponibiliza também a quem o visita mapas e trilhos em ‘novos’ formatos (como gpx). ‘Ao proporcionar cobertura wi-fi, o Município está a contribuir para o aumento da qualidade da experiência por parte dos visitantes. Não podemos olvidar que o recurso às novas tecnologias permite fazer uso de ferramentas muito poderosas em termos de despertar emoções no turista/visitante e apelar ao consumo mais fácil do território.’, considera o autarca de Melgaço, Manoel Batista.

melgaaa2.PNG

O racional da escolha subjacente às zonas a intervencionar prende-se com a sua maior concentração de turistas/visitantes. A beleza natural, o clima, o património histórico e a gastronomia, são alguns dos motivos pelos quais muitos escolhem Melgaço para descansar, mas, de acordo com os dados do Observatório Turístico de Melgaço, o Solar do Alvarinho (16561 visitantes) e a Torre de Menagem (8301) são os espaços mais visitados situados em pleno Centro Histórico. O Museu de Cinema Jean Loup Passek também se situa no centro histórico e atrai muitos curiosos (2647). Estes espaços em conjunto, juntamente com a Loja Interativa de Turismo representaram em 2016, 27.509 visitas. Dados da Loja Interativa de Turismo de Melgaço demonstram que Melgaço é eleito por turistas nacionais e estrangeiros: em 2016, 3314 visitantes passaram pelo espaço. Foram turistas de diversos pontos do País e do Mundo: 1708 nacionais e 1606 internacionais. Estes números são o resultado de uma aposta clara da autarquia na qualidade dos espaços e do seu acervo. Em Melgaço é possível descobrir histórias únicas, contadas com o rigor histórico, mas com as novas tecnologias apelativas e sem dúvida cativantes para o visitante.

melgaaa3.PNG

A zona de montanha, ligada ao PNPG, constitui outra zona de intervenção. A Porta do PNPG de Lamas de Mouro representou cerca de 10.000 visitas no ano de 2016. Castro Laboreiro, por seu turno, é uma das mais emblemáticas aldeias do Parque Nacional e, também por isso, uma das mais procuradas. Não é por acaso que é uma das aldeias pré-finalistas das 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias, na categoria de Aldeias Remotas, juntamente com a Branda da Aveleira, as únicas candidatas no Norte de Portugal nesta categoria.

melgaaa4.PNG

Loja Interativa de Turismo de Melgaço: primeiro investimento em interatividade do concelho

Há já algum tempo que Melgaço se tem vindo a integrar no conceito de Smart Cities, (cidades inteligentes), proposto pela Comissão Europeia. Melgaço tem vindo a fazer um esforço por estruturar a sua oferta e promovê-la com a maior abrangência possível, para tal, o Município tem apostado nas TIC como fator de competitividade e atratividade para empresas e cidadãos. A recente Loja Interativa de Turismo de Melgaço – parte da rede da PNP, ERT (Turismo Porto e Norte de Portugal) – constitui-se como o primeiro investimento em interatividade do concelho (inaugurada em maio de 2015). Já recentemente, o Município, no âmbito do Portugal 2020, propôs a financiamento do Programa Operacional Regional uma operação para valorizar os recursos naturais do concelho: o PNPG e o SIC (Sítio de Importância Comunitária) Rio Minho que constituem dois dos principais ativos (Património natural) do território em termos de turismo de natureza. Além de ser o único Parque Nacional de Portugal é território classificado como Reserva Mundial da Biosfera, por parte da UNESCO. ‘Os conteúdos que nos propomos a divulgar são fruto de um esforço de anos no que respeita à sua produção e, por outro lado, fruto de novos desenvolvimentos a breve prazo. Pretendemos que Melgaço se adeque aos estilos de consumo do turista do século XXI’, refere Manoel Batista, sublinhando que ‘É inegável a crescente importância do turismo, pelo que a competitividade no turismo é fundamental para a competitividade dos territórios. Queremos investir no relacionamento com os turistas, tornando a informação mais acessível, atualizada e dinâmica. Queremos passar de um conceito tradicional de receber o turista para um modelo mais holístico, onde o fator humano continua presente e é parte do processo (fator diferenciador, inclusive), para um conceito onde o turista, onde quer que esteja, possa aceder a informação que melhore a sua experiência de visita.’

melgaaa5.PNG

‘PEGADA ZERO – II JORNADAS DE TURISMO DE NATUREZA – PNPG – MELGAÇO 2017’

Até domingo, 14 de maio, no Município Mais a Norte de Portugal, aventura, adrenalina, natureza e segurança, foram as palavras que estiveram na ordem do dia, com muitas atividades e para todos os gostos.

Esta foi a segunda edição do evento que tem por finalidade mostrar que ‘Melgaço é um excelente destino de Natureza, onde é possível praticar atividades de natureza e aventura, em segurança. A comprovar, o colóquio ‘Turismo de Natureza, Aventura e Segurança’ contou com a participação de especialistas de renome que analisaram a segurança nas atividades de natureza e aventura, como António Marques Vidal - Associação Portuguesa das Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos, com o tema ‘Segurança nas atividades de Ar Livre, (Cliente, Empresas, Estado), a implicação no ordenamento e na operação das empresas de Animação Turística’; António Brandão – Escola Superior de Desporto e Lazer (Instituto Politécnico De Viana do Castelo - IPVC), com ‘Risco e Segurança em Desporto de Natureza e Aventura’; Daniel Gil Afonso - Clube de Canoagem de Águas Bravas de Portugal, com ‘A Segurança na Prática de Desportos em Águas Bravas’; Laura Ventura – Parque Natural de la Sierra y Cañones de Guara (Espanha), com a palestra ‘Importância do Turismo de Natureza e das Atividades Associadas como Dinamizador e Diferenciador na Criação de um Destino Turístico’; Carlos Sá – Carlos Sá Nature Events, com o tema ‘Organização de Eventos Desportivos de Âmbito Mundial – Importância para os Municípios e Problemáticas Logísticas’, tendo como exemplo o Peneda-Gerês Trail Adventure; e Sandro Araújo – vice presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, com a ‘Importância do BTT num Contexto de Desenvolvimento Local’.

APRESENTAÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO DE MARKETING PARA O TURISMO DE MELGAÇO

O Vice- Presidente Porto e Norte, Jorge Magalhães, esteve na abertura da ação, durante a qual foi apresentado o Plano Estratégico de Marketing para o Turismo de Melgaço, por Mónica Montenegro, do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT): neste âmbito está já a ser desenvolvida, para a sua implementação, ainda este ano, uma campanha de marketing digital para promoção dos valores naturais de Melgaço; uma plataforma digital para registo e disponibilização de informação sobre os recursos e atrativos turísticos de Melgaço, que permitirão uma gestão mais eficiente dos recursos; vão ser produzidos três pórticos de divulgação do património natural, para colocação em locais estratégicos do concelho; está a ser implementada uma experiência interativa sobre os valores naturais na Porta de Lamas de Mouro; e serão ainda desenvolvidas ações de sensibilização para envolvimento da comunidade local na gestão sustentável do turismo de natureza em Melgaço. Foram ainda desenvolvidos uma série de projetos de execução para a qualificação e estruturação do território nesta área, nomeadamente: requalificação do Parque de Campismo de Lamas de Mouro; requalificação da Zona Ribeirinha de Castro Laboreiro; rede Municipal de Percursos Pedestres e Cicláveis; Ecovia ‘Onde Começa Portugal’, junto ao rio Minho (Sítio de Importância Comunitária no âmbito da Rede Natura 2000), e que pretende ligar a entrada do concelho na freguesia de Penso até ao marco de fronteira nº 1 no lugar de Cevide (O Ponto Mais a Norte de Portugal). Melgaço prepara ainda um conjunto de outras iniciativas ligadas à conservação da natureza e da biodiversidade:a submissão de uma candidatura para o desenvolvimento de conteúdos e ações de sensibilização, para a conservação da natureza junto da comunidade jovem e escolar, ligada à Reserva Mundial da Biosfera (Reserva Transfronteiriça Gerês-Xurês) e que contempla também uma exposição itinerante sobre a fauna e a flora emblemáticas do concelho de Melgaço, na área do PNPG, e que estará patente na Porta de Lamas; uma experiência interativa no Núcleo Museológico de Castro Laboreiro e uma série de outras ações ainda a definir. A outro nível, as empresas de animação turística desenvolveram novas atividades, como a observação de fauna, batismos de  mergulho, paddle, passeios ecoturísticos em tuk tuk elétrico. ‘Um conjunto de atividades que queremos continuar a desenvolver e a consolidar na oferta ligada ao turismo de natureza.’, salienta o autarca melgacense.

Melgaço tem todas as condições para atividades de Turismo de natureza, não fosse este concelho estar situado na Área Protegida mais importante de Portugal, o PNPG e o Pegada Zero aproveitou-as, proporcionando um programa para a Fam Trip e um outro geral - Festa do Desporto de Natureza – com atividades para todas as idades. Foram quatro dias de aventura e natureza com o Rio Minho (Rede Natura) e com o Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG) como pano de fundo para diversas atividades que encantaram pequenos e crescidos, ao mesmo tempo que permitiram dar a conhecer a região, as suas gentes e costumes e a gastronomia.

Uma Exposição Temática na Porta de Lamas de Mouro, ‘O Regresso da Cabra-montês ao PNPG’Observação da Cabra-montês, compasseio pedestre de cerca de duas horas (uma espécie rara em Portugal, existindo apenas na Serra do Gerês e na Serra Amarela); atividades para os mais pequenos (6 a 12 anos), com Jogos Tradicionais / Passeios pedestres ‘À Descoberta da Natureza’ / Oficinas de Reutilização; conhecer o néctar da região, o alvarinho, com visita à Quinta de Soalheiro, e o fumeiro, com visita à Quinta de folga; O Garrano e o Lobo, uma atividade com cavalos onde se abordou o habitat do lobo ibérico e a sua relação com o meio; visita à Queijaria Prados de Melgaço; o Workshop ‘Fotografia de Natureza’Rafting no Rio Minho; Canyoning no Rio Laboreiro; Paddle;Batismo de MergulhoSalto PendularArborismoSlideEscaladaRappelPrimitive RaceEcotuc TourPercurso de BTT ‘Sabores de Melgaço’; Tiro Desportivo; Kayaks; Orientação; Jogos TradicionaisParapente; e uma Caminhada, foram as atividades propostas e que fizeram as delícias de quem participou no Pegada Zero, mesmo contra as condições meteorológicas, mas sempre em segurança. As noites também foram de animação, com a Warm Up Festa do Desporto de Natureza, no Rios Bar. A par de todas as atividades, os participantes tinham à sua disposição uma grande variedade gastronómica.

O evento envolveu os agentes que atuam na região - empresas de Animação (Melgaço Radical, Melgaço White Water, Ecotura, Montes de Laboreiro e Melsport), Restauração (Restaurante Vidoeiro, Quinta de Folga, Quinta de Soalheiro, o Restaurante Chafarix, os Restaurantes dos hotéis Monte Prado Hotel & SPA e Miradouro do Castelo), Alojamento (Hotel Castrum Villae, Monte Prado Hotel & SPA e Hotel MiraCastro), Comunidade local, entre outras, e pretendeu também sensibilizar sobre a conservação da natureza, junto das comunidades intervenientes, assim como criar ou reforçar a relação das mesmas com o serviço.

MELGAÇO, O MUNICÍPIO MAIS A NORTE DE PORTUGAL!

O município de Melgaço é limitado a norte e leste pela região da Galiza, confronta com o Rio Minho e está inserido numa importante região montanhosa, cujos valores patrimoniais e ambientais são referência reconhecida internacionalmente. Região verdejante, tipicamente Minhota, de forte e fértil vegetação, onde se fabrica uma das mais sublimes castas de vinho verde, o famoso Alvarinho, Melgaço orgulha-se do seu bonito património histórico, cultural e arquitetónico, inserido no maravilhoso Parque Nacional da Peneda-Gerês. É uma terra rica em tradições, histórias, lendas e testemunhos de vivências passadas e detentor de uma rica e saborosa gastronomia.

melgaaa6.PNG

PRIMEIRA MARCA DE ALVARINHO DE MELGAÇO CELEBRA 35 ANOS COM RECONHECIMENTO NACIONAL E INTERNACIONAL E MUITAS NOVIDADES

‘É FÁCIL SER FELIZ… QUANDO FAZEMOS O QUE NOS APAIXONA’

‘Se aliarmos um país de grandes vinhos e grandes produtores (Portugal), uma região única (Vinhos Verdes), um ‘terroir’ especial onde a casta Alvarinho tem origem (Monção e Melgaço) e uma equipa que se dedica com paixão ao que gosta de fazer temos os ingredientes fundamentais para o sucesso.’ afirmam os responsáveis pela Quinta de Soalheiro

A Quinta de Soalheiro é a primeira marca de Alvarinho de Melgaço e celebra este ano 35 anos. Ao longo do seu percurso, o reconhecimento nacional e internacional nunca foi um dado adquirido, mas fez-se continuamente e em cada colheita. A última boa noticia vem dos Estados Unidos onde as mais recentes notas de Mark Squires - The Wine Advocate são uma motivação acrescida para, com seriedade e trabalho, continuar a elevar a marca Soalheiro como referência dos Vinhos Brancos mundiais. As distinções foram para o Soalheiro Primeiras Vinhas e Soalheiro Reserva, que conquistaram 94 pontos cada, e para o Soalheiro Clássico e Soalheiro ALLO, com 92 pontos cada.

image002alvar (1).jpg

São estes prémios que demonstram que os líderes de opinião internacional e nacional nos reconhecem como especialistas em Alvarinho. É com orgulho que em 2017 vemos as nossas dimensões conquistarem medalhas de ouro e duplo ouro no maior prémio do Japão, o SAKURA - Japan Women's Wine Awards 2017, serem eleitas para acompanhar Sushi pelos maiores especialistas desta iguaria, serem galardoadas pela revista Alemã Selection Magazine, pela Mundus Vinis 2017 e integrar o Top Ten Geir Salvesen (Noruega), entre muitas outras distinções.

Mas as novidades não ficam por aqui… No dia 18 de maio, vamos ter uma prova na Garrafeira Tio Pepe com Luís Cândido da Silva e a Decante Vinhos, dois parceiros de longa data que têm acompanhado e contribuído muito de perto para o reconhecimento da marca Soalheiro.

‘Se aliarmos um país de grandes vinhos e grandes produtores (Portugal), uma região única (Vinhos Verdes), um terroir especial onde a casta Alvarinho tem origem (Monção e Melgaço) e uma equipa que se dedica com paixão ao que gosta de fazer temos os ingredientes fundamentais para o sucesso’ afirmam os responsáveis pela Quinta de Soalheiro. Concluindo, ‘é fácil ser feliz… quando fazemos o que nos apaixona’.

1º ALVARINHO SEM ADIÇÃO DE SULFITOS E MÚSICA ORIGINAL

DA QUINTA DE SOALHEIRO SERÃO APRESENTADOS BREVEMENTE

Soalheiro Nature ‘Pur Terroir’, o primeiro vinho Alvarinho de Monção e Melgaço produzido e engarrafado sem adição de sulfitos, e a primeira música original composta para a Quinta de Soalheiro, cujo tema mostra a nossa filosofia de produto – ‘Acreditamos em quem diz que é fácil ser feliz!’ – serão brevemente lançados.

35 ANOS DE HISTÓRIAS PARA PARTILHAR:

VISITE A EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA ‘TERROIR ÚNICO, TERROIR SOALHEIRO’

Até ao final de 2017, a Quinta de Soalheiro convida-o a juntar-se às comemorações do seu aniversário, divulgando um conjunto de eventos abertos aos amantes do vinho. O primeiro já está em marcha… venha visitar a exposição de fotografias do concurso ‘Terroir único, terroir soalheiro’ na Sala de provas do Soalheiro. A exposição valoriza a fotografia como forma de expressão do terroir da sub-região de Monção e Melgaço (DO Vinho Verde), dos pormenores desta terra mãe que faz do alvarinho que ali nasce algo único. O concurso destinava-se a todos os fotógrafos amadores e profissionais, bem como alunos de escolas da especialidade e afins. Marque a sua vista através do email enoturismos@soalheiro.com e venha conhecer-nos em Melgaço...

image002alvar (2).jpg

SOALHEIRO TRIBO

Acompanhe todas estas novidades que vão acontecer durante 2017 fazendo parte da Tribo Soalheiro através do registo disponível na páginawww.soalheiro.pt... até breve!

SOALHEIRO FAMILY

AS DIMENSÕES DE UM ALVARINHO COM CARÁTER

É com vontade de inovar e aproveitar todas as potencialidades da casta Alvarinho, que a Quinta de Soalheiro apresenta uma gama de vinhos onde se destacam várias dimensões.

SOALHEIRO CLÁSSICO

Trata-se de um verdadeiro clássico: elegante aromaticamente e persistente de sabor. Possui a frescura aromática da casta Alvarinho, mas também intensidade gustativa. É um vinho com uma invulgar longevidade em garrafa, sendo também o vinho com maior presença internacional.

SOALHEIRO PRIMEIRAS VINHAS

Este Alvarinho, produzido a partir das primeiras vinhas (vinhas velhas) da Quinta de Soalheiro, é uma referência nos Alvarinhos e, por quatro vezes consecutivas, foi considerado o Melhor Vinho Branco Português. O sabor é encorpado, fresco e com grande complexidade gustativa.

SOALHEIRO RESERVA

Este Alvarinho fermentado em casco de carvalho francês, é a expressão máxima da casta Alvarinho com a fermentação em barrica. O sabor é encorpado e complexo.

SOALHEIRO ALLO

Uma perfeita conjunção da fruta da região do Minho com as castas Alvarinho e Loureiro: o Alvarinho cheio de frutos tropicais e estrutura contrasta com o Loureiro floral e pleno de elegância, conferindo a este vinho branco, de teor alcoólico moderado (11% vol.) um equilíbrio ímpar.

SOALHEIRO 9% DÓCIL

Um vinho inovador que procura explicar que o álcool moderadamente baixo também está associado a vinhos de grande qualidade. É um Alvarinho com 9% de álcool pleno de acidez e com açúcar residual.

OPPACO

Trata-se do primeiro Soalheiro tinto, com um perfil único, delicado e elegante, baseado nas castas Vinhão e Alvarinho. Lançado em 2015, marcou um novo capítulo da história da primeira marca de Alvarinho em Melgaço.

TERRAMATTER

Mais uma aposta diferenciadora marca a gama dos vinhos Soalheiro, com o lançamento deste Soalheiro integralmente diferente. O Terramatter é um vinho feito com uvas biológicas e não sujeito a filtração, olhado pela marca como um regresso às origens com um olhar para o futuro.

GRANIT

Revela uma dimensão mais mineral da casta Alvarinho terminando com um final seco e persistente. É um Alvarinho que sai de uma seleção específica de vinhas plantadas acima dos 150 metros de altitude, revelando a mineralidade que relaciona o solo de origem granítica do terroir de Monção e Melgaço e da casta Alvarinho, aprimorado com a batonage e o estágio nas borras finas.

ESPUMANTES

A juventude da casta Alvarinho é revelada nos dois espumantes Soalheiro: o clássico Bruto e o Bruto Rosé. O primeiro marcado pela persistência e complexidade de sabor e o segundo pela cor rosa salmão de bolha fina e persistente.

AGUARDENTE VELHA

Produzida a partir da destilação dos melhores bagaços da casta Alvarinho, apresenta um aroma complexo, delicado e perfumado revelando uma harmonia perfeita entre o caráter da casta e o envelhecimento prolongado em casco.

PRÉMIOS

É com orgulho que a Quinta de Soalheiro continua a ver o seu trabalho reconhecido. São os prémios, nacionais e internacionais, que marcam o percurso da primeira marca de Alvarinho de Melgaço, considerada especialista em Alvarinho pelos líderes de opinião internacional e nacional.

2017 está a começar da melhor forma…

  • Soalheiro Primeiras Vinhas 2015conquistou 18,5 pontos nos ‘Melhores do Ano 2016’ da revista WINE (Portugal)
  • Soalheiro Allo 2016conquistou a medalha de duplo ouro no SAKURA - Japan Women's Wine Awards 2017 (Japão)
  • O Soalheiro Clássico 2016e o Soalheiro Primeiras Vinhas 2015 conquistaram a medalha de ouro no SAKURA - Japan Women's Wine Awards 2017 (Japão)
  • Soalheiro Allo 2016venceu na categoria ‘Best Paring Wine with Sushi’ e na ‘Best Cost Performance’, na edição de 2017 do SAKURA – Japan Women’s Wine Awards (Japão)
  • Soalheiro Clássico 2016galardoado pela revista alemã Selection Magazine (Alemanha)
  • Soalheiro Reserva Branco 2015, melhor vinho branco com 19,5 pts. pelo Clube de Vinhos Portugueses (Portugal)
  • Soalheiro Allo 2016recebe medalha de ouro pela Mundus Vinis 2017 (Alemanha)
  • Soalheiro Clássico 2015 no Top Ten Geir Salvesen (Noruega)
  • Soalheiro Reserva 2015 conquista Prémio Excelência 2016pela Revista de Vinhos (Portugal)
  • Soalheiro nos 'Os Melhores do Ano 2016'pela Revista de Vinhos (Portugal)
  • Quinta de Soalheiro PME Excelência 2016pelo IAPMEI e Turismo de Portugal (Portugal)
  • Soalheiro Clássico 2016 galardoado com 4 estrelas, na categoria ‘Portugal: Our ProWein-Nation of the Year 2017’ da Wine Tasting Competition -  ‘Selection das Genussmagazin’ (Alemanha)
  • Soalheiro Primeiras VinhasSoalheiro Reserva conquistaram 94 pontos cada e o Soalheiro Clássico e o Soalheiro ALLO, 92 pontos cada nas notas de Mark Squires - The Wine Advocate (EUA)
  • Soalheiro clássico conquista 6 pontos no TOP Riesling and Bourgundy

… mas o reconhecimento deste especialista em Alvarinho já tem história

  • Soalheiro Clássicoe Soalheiro ALLO nas ‘Melhores Compras’ pela Revista de Vinhos
  • Soalheiro Reserva 2014recebeu prémio de Excelência: distinção máxima na gala dos ‘Óscares dos Vinhos’ da Revista de Vinhos
  • Soalheiro Primeiras Vinhas 2014recebeu Medalha de Ouro no Japan Women’s Wine Award ‘SAKURA’ 2016, um concurso internacional de vinhos no Japão
  • Soalheiro Oppaco– o novo tinto do Soalheiro foi nomeado pela revista WINE - A Essência do Vinho para os ‘Melhores do Ano’
  • Soalheiro Terramatter 2014está nos ‘Melhores do Ano’ da revista WINE – A Essência do Vinho e nos ‘Melhores de Portugal da Região Vinho Verde Alvarinho’ pela Revista de Vinhos
  • Soalheiro Alvarinho Primeiras Vinhas no TOP 10 Vinhos Portuguesesda Revista Wine
  • Soalheiro Clássico 2015recebeu medalha de Ouro no Mundus Vini Spring Tasting 2016
  • Soalheiro Primeiras Vinhas 2014 no TOP 50 Vinhos Portugueses(reconhecido e selecionado por 3 Master Sommeliers dos USA)
  • Soalheiro Clássico 2015 atingiu os 94 pontos Parker
  • Allo 2015com medalha de prata no Concours Mondial de Bruxelles 2016
  • Soalheiro Primeiras VinhasSoalheiro Reserva no Top Ten 2016, na categoria melhor Vinho Branco do Norte de Portugal, pela Vinino ‘Wine Style Awards 2016’
  • Soalheiro Primeiras Vinhas com a melhor classificação no Top Ten 2016, na categoria Vinho Verde Branco, pela Vinino ‘Wine Style Awards 2016’
  • Soalheiro Clássico 2015recebe prémio Platinium no Decanter World Wine Awards 2016
  • Soalheiro Primeiras Vinhas 2015galardoado com 5 estrelas, na categoria ‘Castas Autóctones 2016’ da Wine Tasting Competition - ‘Selection das Genussmagazin’
  • Revista Wine&Spirits: Soalheiro pelo segundo ano consecutivo (2015 e 2016) no top 100 das melhores adegas mundiais
  • Soalheiro Clássico 2015 no Best of 2016 de Mark Squires

QUINTA DE SOALHEIRO, UM REGISTO FAMILIAR

QUE APOSTA NUM CRESCIMENTO GRADUAL E CONSTANTE

Foi nos anos 70, nomeadamente em 1974, que João António Cerdeira, com o apoio do seu pai, António Esteves Ferreira, plantou a primeira vinha de Alvarinho, criando, em 1982, a primeira marca de Alvarinho em Melgaço. A Quinta de Soalheiro tem um perfil profundamente familiar cuja dedicação aos vinhos se expressa em vinhos elegantes e vibrantes, sendo atualmente Maria Palmira Cerdeira e os seus filhos, Maria João Cerdeira e António Luís Cerdeira, a orientar os trabalhos. As sucessivas gerações, com a sua experiência, têm-se empenhado em apurar os conhecimentos e a capacidade de produzir vinhos cada vez melhores. É uma ligação clara entre o passado, o presente e o futuro. As gerações trabalham lado a lado para, juntas, olharem para o futuro deste setor e desta região. Tudo têm feito para implementar as melhores tecnologias vitícolas e enológicas, de forma a potenciar a expressão dos seus terroirs criando várias dimensões da casta Alvarinho.

A aposta na internacionalização é um dos enfoques da Quinta de Soalheiro que tem privilegiado um crescimento gradual e constante quer a nível nacional, quer internacional. Atualmente, presente em 27 mercados (Alemanha, Angola, Bélgica, Brasil, Canadá, China, Coreia do sul, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Inglaterra, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Letónia, Luxemburgo, Noruega, Nova Zelândia, Polónia, Suécia, Suíça, Singapura, Bulgária, República Trindade e Tobago) tem como objetivo continuar a dar a conhecer o grande potencial dos vinhos portugueses, em especial do Vinho Verde de ‘Monção e Melgaço - A Origem do Alvarinho’.

CASTRO LABOREIRO ‘VOLTA A TER FÁBRICA DE CHOCOLATE’

À descoberta dos costumes e do Património da vila melgacense

Sabia que Castro Laboreiro tinha uma fábrica de chocolate? E vai voltar a ter, pelo menos será essa a sensação dos presentes! ‘CHOCOLATE SEM FRONTEIRAS’ é o mote da ação que vai permitir recriar a antiga Fábrica de Chocolate da Vila de Castro Laboreiro, em Melgaço, do qual todos poderão fazer parte, durante os dias 26, 27 e 28 de maio. A proximidade com a natureza, as entidades envolvidas e os próprios residentes, convida os participantes a entenderem a cultura e as vivências de Castro Laboreiro noutros tempos.

chocolate sem fronteiras.png

Será um fim de semana diferente, em harmonia com a história, os usos e os costumes locais. A organização vai proporcionar experiências únicas, de contacto com a tradição e com o Património da vila Melgacensecomo sendo as visitas ao castelo de Castro Laboreiro, ao Núcleo Museológico de Castro Laboreiro e a recriação da história da Fábrica de Chocolate, conseguida com a ajuda do grupo de teatro Casca de Noz, da Associação Académica e Cultural de Ermesinde. Também o Centro de dia de Castro Laboreiro se associa ao evento, reavivando a tradição da Carpeada (ciclo da lã), lembrando que no final havia chocolate no lanche tradicional.

A abertura decorre no centro cívico de Castro Laboreiro com uma Welcome Drink, seguida da passagem de alguns excertos de filmes onde Castro Laboreiro desempenhou um papel central, o que permitirá relembrar pessoas, lugares e tradições de outros tempos. No final haverá chocolate quente. No sábado haverá um trilho ao Castelo de Castro Laboreiro, com oferta de pão com chocolate, especialmente produzido para aludir à temática do dia. Este trilho será animado pelo grupo de teatro Casca de Noz que irá surpreender com pequenas encenações e animações ao longo do percurso.

MT_Castro Laboreiro (1) (1).jpg

A tarde será nostálgica, onde o CHOCOLATE será mesmo SEM FRONTEIRAS…: Castro Laboreiro vai recuar no tempo e os participantes vão ser transportados para 1908, data a que é atribuída a fundação da Fábrica do Chocolate. A partir das 14h00, no Museu de Castro Laboreiro, vai ser possível conhecer mais da história da Fábrica de Chocolate e será levado a cabo um pequeno percurso pelas ruas da Vila e espaços com envolvência à história. O Jornal ‘A NEVE’ será igualmente lembrado e recriado, a fim de importar para o presente, este periódico da época, propriedade da Fábrica e onde eram anunciados os seus esmerados chocolates. De seguida, os utentes do Centro de Dia de Castro Laboreiro vão recriar a CARPEADA - transformação da lã depois de tosquiada e lavada até à obtenção do fio. Uma representação de usos e costumes das gentes de Castro Laboreiro de outrora. No final haverá um workshop de chocolate caseiro. A par das atividades é possível deliciar as iguarias da região, patentes numa Feira de produtos. A peça de teatro ‘Crise a quanto obrigas’ e uma Queimada galega, vinda do lado espanhol, fecham o dia.

No domingo haverá uma caminhada solidária, de livre participante e onde cada participante poderá contribuir, com o que pretender, a favor dos Bombeiros Voluntários de Melgaço. Esta caminhada será também ela temática, com a abertura à comunidade de Geocachers (caça ao tesouro por georreferenciação). Os geocachers participantes poderão fazer algumas caches ao longo do percurso.

MT_Castro Laboreiro (2) (1).jpg

Programa:

sexta dia 26 (Centro Cívico de Castro Laboreiro)

21h00 Welcome Drink

22h00 Noite de cinema com chocolate quente

sábado dia 27

10h30 Trilho ao Castelo de Castro Laboreiro, com tetro (encontro: Pastelaria Castrejinha)

14h00 Fábrica do Chocolate com animação teatral (Núcleo Museológico de Castro Laboreiro)

17h00 Carpeada tradicional (Centro de Dia de Castro Laboreiro)

18h30 Workshop de Chocolate artesanal (Centro Cívico de Castro Laboreiro)

20h00 Petiscos e feira de produtos regionais (Centro Cívico de Castro Laboreiro)

21h30 ‘Crise a quanto obrigas’ - Teatro (Centro cívico de Castro Laboreiro)

23h00 Queimada

domingo dia 28

11h00 Trilho solidário Geocaching (Museu)

MT_Castro Laboreiro (3) (1).jpg

Castro Laboreiro é uma das localidades mais emblemáticas do Parque Nacional Peneda-Gerês-PNPG. A freguesia está localizada no planalto com o mesmo nome, em plena serra da Peneda, numa extensa área dentro do PNPG, distando vinte e cinco quilómetros da sede do concelho.

A aldeia possui ainda um milenar e riquíssimo legado histórico, arqueológico e arquitetónico, designadamente os monumentos megalíticos, o Castelo de Castro Laboreiro - classificado como monumento nacional, as pontes e igrejas medievais, os fornos comunitários, os moinhos, a atividade agro-pastoril e as singulares brandas, inverneiras e lugares fixos, testemunhos, também aqui, da prática da transumância.

A saber…Castro Laboreiro, juntamente com Branda da Aveleira, são aldeias candidatas às 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias, as únicas no Norte de Portugal, na categoria de Aldeias Remotas.

O concurso pretende demonstrar que Portugal tem um património valioso e diferenciador, que inspira quem visita e as duas aldeias melgacenses têm. A partir de 3 de julho, durante 7 semanas, todos os domingos, a RTP vai transmitir uma Gala dedicada a cada uma das 7 categorias. Os portugueses poderão votar na sua aldeia favorita durante a semana que antecede a gala (de segunda a domingo), através de um telefonema para um número a designar. A primeira Gala tem lugar a 9 de julho. Cada categoria, aldeias monumento, aldeias de mar, aldeias ribeirinhas, aldeias rurais, aldeias remotas, aldeias autênticas e aldeias em áreas protegidas, estará a votação apenas uma semana, entre 3 de julho e 20 de agosto, apurando todos os domingos duas finalistas de cada categoria. A lista final das 14 finalistas fica assim fechada na última Gala, a 20 de agosto e seguem-se duas semanas de votação para as 14 finalistas. A Declaração Oficial das 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias tem lugar a 3 de setembro, altura em que serão reveladas as 7 vencedoras, as 7 aldeias mais votadas, uma por categoria.

Sobre a Fábrica de Chocolate…

«Domingos ‘Carabel’ fundou a Fábrica de Chocolate de Castro Laboreiro em 1908. A Família Carabel tinha vários ofícios: o fabrico de chocolates constituía a sua principal fonte de rendimento, mas, não contente com o que ganharia com isso, ainda tinha loja aberta, em Castro Laboreiro para venda de tamancos, miudezas e fazendas, e também arranjava tempo para tratar de caixões e funerais, além de publicar um jornal.

Ainda hoje ninguém sabe explicar o porquê de Domingos António Alves, ‘Carabel’ (alcunha pela qual era conhecido), ter criado uma fábrica de chocolates em Castro Laboreiro, terra onde o cacau não se produzia. A verdade é que a imprescindível matéria-prima subia à aldeia serrana de Castro Laboreiro, vinda do Brasil. Corria o ano de 1908, quando Domingos Carabel, se pôs a fazer tabletes de um saboroso chocolate, que ganhou fama em Melgaço, Monção e Valença, tendo chegado, mais tarde, aos olhos e ouvidos dos ingleses, que até mandaram pedir, por carta, amostras dos rótulos do dito produto, vá lá saber-se porquê.

As primitivas instalações da Fábrica que ocupavam parte do edifício em pedra do atual Núcleo Museológico de Castro Laboreiro, não tinham ao tempo energia elétrica, e o carvão, a que o pai Domingos Carabel sempre recorrera, onerava os custos. Abílio Carabel consegue então autorização dos Serviços Hidráulicos, onde chegou a trabalhar, para um barracão no rio Laboreiro, e aproveita a força motriz da água.

Após o falecimento do fundador, os dois irmãos, Abílio e Germano, deram-se bem no negócio dos chocolates. As encomendas de cacau eram feitas a importadores do Porto, os pedidos iam por carta, quem as escrevia era sempre Abílio Carabel. Forneciam os chocolates a casas comerciais da região, mas dedicavam-se também à venda direta pelas feiras e romarias. As tabletes iam metidas em papel especial, que nunca se soube onde o arranjavam, mas que conservava o chocolate com a mesma eficácia das pratas.

Foi por adorar o Chocolate Carabel que Aurora Rodrigues, uma bonita viúva de Melgaço com bens no Brasil, se enamorou de Germano Carabel. Foi em setembro de 1920, no fim da romaria da Senhora da Peneda. Aurora tinha ido lá com a mãe e, antes de regressar a Melgaço, quis comprar chocolates. Germano estava em fim de feira e só tinham sobrado duas tabletes. Aurora insistiu que precisava de mais. Germano e o irmão Abílio arrumavam a banca dos chocolates. Aurora fora lá cumprir promessa e não queria regressar a casa sem levar tabletes de chocolate para oferecer a amigos e caseiros. Até parecia mal não levar nada, pensava ela, mas só sobravam duas tabletes. Era pouco. ‘Quando é que fazemos mais chocolates?’, perguntara Germano ao irmão. ‘Para a semana...’, retorquiu Abílio. ‘Pois minha senhora: na próxima semana sou eu mesmo que lhas levo a sua casa, a Melgaço. Fique descansada.’ Aurora e Germano não paravam de se entreolhar nesse fim de feira. Em 25 de dezembro, dia de Natal, desse mesmo ano, casavam-se. Amaram-se até ao fim da vida.

Mais tarde, começara a publicar um jornal, ‘A Neve’. Utilizava-o até para anunciar os seus esmerados chocolates. A  publicidade era também deliciosa nos dizeres: ‘Quereis um bom casamento? – Tomai o chocolate da afamada fábrica “Caravelos” de Castro Laboreiro, que atrai a simpatia’. A alcunha era “Carabel”, mas vá-se lá hoje saber qual o porquê da designação de ‘Caravelos’ no dito anúncio. O jornal surge já quando a fábrica estava sob a gerência dos irmãos Abílio e Germano Carabel. Ambos eram redatores do jornal, tinham jeito para a escrita. Sobretudo, o Abílio Alves Carabel. O diretor era um tal Abílio Domingos, professor primário, que depois se radicou em Braga, onde morreu. Seriam os três que financiavam o jornal, mas que deixou de se publicar, quando Germano Carabel foi dirigir a filial em Melgaço da Fábrica de Chocolates Carabeis Sucessores, antes de ter viajado para o Brasil, com a mulher e filhos, onde permaneceu alguns anos para gerir os bens da esposa. Em 1945, a Fábrica desloca-se para os moinhos do Poço Verde, onde atualmente funciona um espaço de turismo rural, e mais tarde para Melgaço. Não há informações muito claras sobre a data de fecho da Fábrica mas acredita-se que tal tenha ocorrido há cerca de 70 anos.»

‘CHOCOLATE SEM FRONTEIRAS’ é uma organização conjunta de Sónia Nogueira, Gestora da Página de facebook Turismo Parque Nacional Peneda-Gerês: stakeholders, redes e relacionamento (www.facebook.com\turismopnpg) e Doutorada em Marketing de Turismo, de Filipe Esteves, da Divisão da Cultura do Município de Melgaço, e da turma do 3º ano de Atelier de Marketing  (Comunicação Aplicada), da Universidade Lusófona. Conta com o apoio do Município de Melgaço e da União de Freguesias de Castro Laboreiro e Lamas de Mouro e acontece no âmbito das  comemorações do Dia Internacional dos Museus.

Todas as atividades são de participação livre e gratuita.

MUSEU DE CASTRO LABOREIRO.png

MELGAÇO APOIA TRANSPORTE ESCOLAR

Transportes Escolares – aberto o período de requerimento

Ano letivo 2017/2018

Os pais e encarregados de educação dos alunos que necessitem de transporte escolar, para o ano letivo 2017/2018, já podem fazer o pedido junto do Balcão Único da Câmara Municipal de Melgaço, em impresso facultado pelos mesmos serviços.

Transporte escolar.jpg

Este tipo de transporte garante a comodidade para as famílias: tem como função levar os alunos residentes no município de Melgaço da residência para a escola e o trajeto inverso, passando na porta dos alunos em horário marcado e assim facilitando a vida da família.

Podem usufruir desta medida os alunos do pré-escolar ao Ensino Secundário, residentes no concelho de Melgaço.

MELGAÇO ALVARINHO TRAIL ULTRAPASSA EXPECTATIVAS: JÁ HÁ 644 INSCRIÇÕES

Inscrições até 15 de maio

Quatro provas: Ultra Trail de 48Km, um Trail Longo de 28Km, um Trail Curto de 17km e uma Caminhada de 14Km

É apenas a 3ª edição mas já conquistou os amantes do trail. Em três anos o Melgaço Alvarinho Trail (MAT) conseguiu mais do que triplicar o número de participantes, um número que vem confirmar as fantásticas condições que o Município Mais a Norte de Portugal tem para a prática da modalidade.

melgac1.PNG

Melgaço tem excelentes locais para o Trail Running, desde o Rio Minho, a menos de 40 metros de altitude, até ao Planalto de Castro Laboreiro onde se superam os 1.300 metros de altitude: ‘desde as Pesqueiras Milenarias do Rio Minho, Caminhos e Pontes Romanas, Aldeias Típicas, Trilhos, Paisagens deslumbrantes sobre os Vales dos Rios, Minho, Trancoso e Mouro, sobre a vizinha Espanha até ao Planalto Castrejo onde se encontram dezenas de Dolmens, contamos também com o Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG), onde se encontra a Porta de Lamas de Mouro, com vários Monumentos onde se destacam os Castelos de Melgaço e Castro Laboreiro, Conventos e Igrejas Centenários, Museus, Termas, etc.’, sustenta a organização, ressalvando que o evento tem impacto no tecido económico local e que é impulsionador de novas transações comerciais, gerando um sentimento de identidade da parte dos participantes, para que regressem num futuro próximo.

O evento acontece no dia 21 de maio e é uma organização da Melsport – Melgaço, Desporto e Lazer EM e da Solopisadas. Quatro provas fazem parte do MAT: um Ultra Trail de 48Km, um Trail Longo de 28Km, um Trail Curto de 17km e uma Caminhada de 14Km, que permitirão aos participantes desfrutar de algumas das paisagens mais deslumbrantes do concelho de Melgaço. A novidade é que a prova de Ultra Trail e Trail Longo estão incluídas este ano no Prozis Campeonato Nacional 2017 da ATRP.

melgac2.PNG

MELGAÇO TEM UMA GRANDE VARIEDADE DE CAMINHOS E TRILHOS PARA A PRÁTICA DO TRAIL RUNNING

O MAT nasceu em 2015, numa iniciativa pioneira que tinha como objetivo aliar a prática desportiva ao contacto com a natureza e as populações locais. De ano para ano, tem vindo a crescer: a primeira edição contou com cerca de 250 atletas, a segunda com cerca de 300 atletas.

Na primeira edição, as provas desenvolveram-se entre o Rio Minho e os Montes da Freguesia de Fiães, até aos 820 metros de altitude. A segunda edição desenvolveu-se entre o Rio Minho e o Parque Eólico dos Picos, superando os 1.200 metros de altitude. Para esta terceira edição a prova acontece novamente no Rio Minho, mas com novos locais de passagem, como o PNPG: outras Montanhas, nas Freguesias de Prado, Vila, Remoães, Paderne, S. Paio, Cubalhão, Lamas de Mouro e Roussas, superando também os 1.200 metros de altitude.

Os interessados em participar poderão fazê-lo em www.melgacoalvarinhotrail.com ou em www.cyclonessports.com/index.php/35-ii-melgaco-alvarinho-trail, até dia 15 de maio ou até esgotarem as vagas. O regulamento pode ser consultado aqui!

De salientar que os atletas inscritos poderão usufruir de uma entrada em cada um dos seguintes museus: Museu de Cinema de Melgaço – Jean Loup Passek, Espaço Memória e Fronteira, Núcleo Museológico de Castro Laboreiro e o Núcleo Museológico da Torre de Menagem. Nesta edição, os participantes terão também a possibilidade de usufruírem de serviços de massagem oferecidos pela Saúde Constante e pela EPRAMI; serviços de Enfermagem e Osteopatia, pela Clínica CURAE; e também serviços de enfermagem pela Unidade Local de Saúde do Alto Minho, EPE (ULSAM).

A iniciativa conta ainda com o apoio do Município de Melgaço, da Melgaço Radical, da ATRP - Associação de Trail Running de Portugal, dos Bombeiros Voluntários de Melgaço, e ainda com o patrocínio de diversas entidades. Juntos, pretendem que o Melgaço Alvarinho Trail seja um evento de referência! O evento promete divertimento, emoções fortes e respeito pela mãe natureza. Agraciados por excelentes condições naturais, quer na montanha quer no rio, as prioridades da iniciativa são estimular os sentidos e aumentar o respeito pela natureza, mas ao mesmo tempo potenciar a marca Melgaço e tudo o que a referida ancora, como a gastronomia, a cultura, a história, os costumes, o desporto de Natureza, e, entre outros, o vinho Alvarinho e a importância que este néctar representa para o desenvolvimento da Região.

MINISTRO DO AMBIENTE ESTARÁ EM MELGAÇO PARA ASSINATURA DE PROTOCOLO PARA A MELHORIA DA COBERTURA DE COMUNICAÇÕES ELETRÓNICAS MÓVEIS NO PARQUE NACIONAL PENEDA-GERÊS SEXTA-FEIRA, DIA 5 DE MAIO, ÀS 10H30, NO AUDITÓRIO DA PORTA DE LAMAS DE MOURO

O Município de Melgaço será palco da cerimónia de formalização do Projeto de Interesse Público para a Melhoria da Cobertura de Comunicações Eletrónicas Móveis no Parque Nacional da Peneda-Gerês, amanhã, dia 5 de maio, às 10h30, no auditório da Porta de Lamas de Mouro.

PNPG.JPG

Os incêndios florestais que afetaram o país em 2016 levaram à adoção de um conjunto de iniciativas pelo Governo, com uma ênfase muito marcada na melhoria dos instrumentos de prevenção e redução do risco de incêndios do qual o protocolo a assinar é um exemplo.

O presidente da câmara municipal vê finalmente ouvida uma reivindicação antiga e congratula-se com a assinatura destes protocolos com a EDP, NOS, MEO e VODAFONE. Recorde-se que a Câmara Municipal de Melgaço sempre reivindicou a resolução da falta de rede em muitas freguesias do município.  “É inadmissível que em pleno século XXI as telecomunicações não cheguem a todas as pessoas” alertou várias vezes Manoel Batista.

Para o presidente de câmara a deficiência de rede continua a ser uma questão problemática, não só para a população, mas também para o desenvolvimento económico e turístico: 'Se queremos captar pessoas temos de ter condições para isso. Quem visita a região quer continuar a estar conectado e em muitas zonas de Melgaço e do PNPG não é possível. Ninguém vai querer visitar um local com deficiências na comunicação que o impossibilitará de contactar algum meio em caso de socorro. É importante refletirmos sobre isso e potenciar a dinamização económica que poderemos arrecadar com a atratividade turístico-comercial, envolvendo todos os agentes que atuam na região.'

MELGACENSE APRESENTA O LIVRO ‘A AVÓ DO MUNDO E A LENDA DE SANTA ANA’

Sábado, 06 de maio | 21h30 | Casa da Cultura

A Casa da Cultura recebe, no próximo sábado, 6 de maio, a melgacense Catarina Gonçalves para a apresentação do seu livro ‘A Avó do Mundo e a lenda de Santa Ana’ em que se conta uma lenda sobre a aparição da padroeira da freguesia de Paços. A entrada é gratuita e aberta ao público em geral, e acontece pelas 21h30.

image005melgg.jpg

Sobre a autora

Natural de Paços, Catarina Gonçalves frequentou a escola primária e prossegui estudos até ao 12º ano em Melgaço. Em 1999, ingressou na Universidade Nova de Lisboa, na Faculdade de Letras, no curso de Estudos Linguísticos, com variante Português/ Espanhol. No final do ano letivo pediu transferência para a UCP de Braga onde estudou Humanidades Clássicas, na Faculdade de Filosofia. Terminada a licenciatura em 2004, realizou o estágio pedagógico/ profissional na Escola Secundária de Amares. No ano letivo seguinte, 2005/2006, matriculou-se em Teologia, na Faculdade de Teologia de Braga da UCP, onde concluiu o Bacherelato.

No ano de 2008 foi para a Pontificia Università della Santa Croce em Roma, cursando Direito Canónico. Obtida a Licença Canónica (civilmente corresponde ao mestrado) e reconhecida pela Santa Sé, ainda no Pontificado do Papa Bento XVI, no ano letivo de 2011, transitou de imediato para o Doutoramento. No final do primeiro semestre obteve permissão para regressar a Portugal e iniciou vida laboral, em simultâneo com a pesquisa e escrita da tese, que inicialmente versava num tema sobre Santo Agostinho.

Em janeiro de 2012 assumiu o cargo de juiz Eclesiástica no Tribunal Metropolitano de Braga, cargo desempenhado até hoje, acumulando com a função de Patrono oficioso do mesmo Tribunal e do Tribunal Eclesiástico de Viana do Castelo.

Também em 2012 iniciou a função de docente na Faculdade de Teologia da UCP, primeiro no Porto, depois em Braga, na qualidade de docente assistente, onde leciona as unidades curriculares de Direito Canónico Institucional e Direito Canónico Geral.

No ano de 2013 teve de permutar o tema da Tese, por se descobrir que já existia outro igual na mesma instituição. Prepara-se agora para a entregar e defender em Roma, com o tema: «O valor probatório das Partes em juízo», nas áreas do Direito matrimonial e processual canónico.

Ao longo da vida académica foi publicando alguns artigos científicos, em revistas internacionais, a saber:

«Os “Tria bona” do matrimónio em Santo Agostinho», in Revista Española de Derecho Canónico, 72, 179, Salamanca, 2015; «O Jantar do Bispo de Sophia de Mello Breyner na perspetiva do Direito Canónico administrativo», in  Theologica, Braga, 2012; «Reflexão sobre a concordata de 2004», in Cenáculo, Braga, 2008.

Pontualmente escreve artigos de carácter jurídico canónico no Jornal Diário do Minho.

Atualmente, está a escrever um livro prático-jurídico sobre o sacramento do Batismo, segundo as prescrições normativas canónicas.

FESTA DO ALVARINHO E DO FUMEIRO EM MELGAÇO SUPEROU EXPETATIVAS

Foram muitos os que rumaram até o concelho mais a Norte de Portugal para participarem em mais uma edição da Festa do Alvarinho e do Fumeiro. “Este ano vendemos mais kits que o ano passado, o número de visitantes ultrapassou os 60 mil e os produtores e as tasquinhas garantiram-nos ter faturado mais do que em 2016”, afirma Manoel Batista, presidente da câmara municipal, que se afirma satisfeito com a festa deste ano.

FAF.jpg

Durante três dias, Melgaço acolheu visitantes vindo de todo o país, da Galiza, Alemanha e França. Era frequente ouvir as diferentes línguas neste certame que esgotou a capacidade hoteleira de Melgaço e dos concelhos vizinhos.

A oferta foi diversificada e deliciosa: 32 produtores de alvarinho, da Sub-região de Monção e Melgaço, 16 de fumeiro e produtos locais e 6 tasquinhas. O certame contou ainda com a presença de 15 associações e instituições que mostraram o que de melhor de faz no artesanato.

A Festa do Alvarinho e do Fumeiro tem-se afirmado ao longo dos anos, sendo de notar um crescendo nestes dois últimos anos, em que houve uma clara evolução do conceito, sem nunca perder a sua identidade e sempre focada na promoção e valorização da região e das suas principais caraterísticas. Durante três dias Melgaço é uma montra dos produtos locais ao Minho, a Portugal e ao mundo. Esta festa tradicional é já um evento incontornável na rota das festas gastronómicas do país. Dos Vinhos Alvarinhos, ao Fumeiro e ao Artesanato, passando pelo Turismo e pela Gastronomia, a Festa do Alvarinho e do Fumeiro reúne as características populares que estiveram na sua origem e a evolução natural assinalada ao longo dos anos.

MELGAÇO VAI INVESTIR CERCA DE 3 MILHÕES DE EUROS NAS REDES DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E DE SANEAMENTO

Os investimentos do ciclo urbano da água foram apresentados durante a sessão Comemorativa do 43º Aniversário do 25 de Abril

O município de Melgaço assinalou ontem o Dia da Liberdade, com a presença do Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins. O programa teve início às 9h30, no Largo Hermenegildo Solheiro, com a Guarda de Honra dos Bombeiros Voluntários, seguindo-se o hastear da Bandeira Nacional. Esta manhã foi também altura para apresentação dos investimentos do Ciclo Urbano da Água que totalizam um investimento que ronda os 3 milhões de euros.

image015melmelggga (1).jpg

O Presidente da Assembleia Municipal, Artur José Rodrigues, deu início à sessão Solene Pública Comemorativa do 43º Aniversário do 25 de Abril, que decorreu no Salão Nobre da Câmara Municipal, considerando-a como um momento fundamental para todos: ‘o 25 de abril é um dos mais importantes acontecimentos de Portugal. Falar do 25 de abril é falar dos valores da democracia’, disse recordando, ‘aquela madrugada, todos nós a esperávamos…há muito tempo!’.

Durante a sessão, o Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, Manoel Batista, apresentou os investimentos do Ciclo Urbano da Água. ‘O Poder Local é uma das mais importantes conquistas de Abril. A intervenção no território, melhorando a qualidade de vida dos cidadãos é o principal objetivo da nossa atuação, por isso hoje é um bom dia para anunciar um grande investimento para a qualidade de vida dos melgacenses: Vamos investir cerca de 3 milhões de euros nas redes de abastecimento de água e de saneamento. Graças ao excelente trabalho dos nossos técnicos conseguimos que fossem aprovadas 14 candidaturas do Ciclo Urbano da Água, o que nos vai permitir fazer o maior investimento do distrito, nesta área.’

image015melmelggga (2).jpg

Manoel Batista desafiou os presentes a consultarem os indicadores estatísticos do Instituto Nacional de Estatística e a lerem os números que dizem, comprovadamente, que são vários os domínios em que Melgaço se apresenta com uma posição favorável face aos resultados do Alto Minho, tais como:

- indicadores no domínio da atividade agrícola onde cresceram 679%;

- na dinâmica empresarial, Melgaço destaca-se no quadro da sub-região, traduzido em variações positivas mais acentuadas do emprego: ‘O crescimento do emprego total é alavancado em particular pelo emprego industrial. A estes resultados não será alheio o desempenho e nível de ocupação nossa da Zona Industrial do Penso, a qual tem uma ocupação quase plena (apenas um lote vago). E estamos já a trabalhar na criação de novas localizações!’

image015melmelggga (3).jpg

- na dinâmica turística Melgaço tem resultados destacados: o crescimento (35%) da capacidade hoteleira na primeira década deste século superou significativamente, quer o desempenho do Alto Minho (10%), quer o desempenho a nível nacional (17%) - ‘Melgaço tem, de facto, registado uma importante evolução na atividade hoteleira e o indicador do volume de dormidas por 1000 habitantes reflete bem esta dinâmica: 306 dormidas por 1000 habitantes, em Melgaço; 138 em Monção, 196 no Alto Minho e 512 no espaço nacional, com uma cota de dormidas de estrangeiros na ordem de 20 % e a crescer…’, revelou o Presidente de Melgaço.

- e nas exportações: no intervalo de 1 milhão a 6,6 milhões as exportações cresceram 660% - ‘E saibam os presentes que na evolução do número de empresas instaladas, crescemos mais 13,5%, enquanto o Alto Minho cresceu 3,9%.’

‘Melgaço tem um crescimento médio anual de 20%, ao passo que o Alto Minho tem de 0,9%’, finalizou Manoel Batista, ouvindo do Secretário de Estado do Ambiente palavras de parabéns pelo bom trabalho que Melgaço está a desenvolver. ‘Parabéns pelas candidaturas aprovadas. Melgaço vai num bom caminho! Este trabalho dá azo a um sonho do 25 de abril: melhores serviços públicos, para que sejam obras ao serviço dos cidadãos’, referiu o Secretário de Estado afirmando que ‘esta é mesmo a melhor forma de se comemorar o 25 de Abril’.

image015melmelggga (4).jpg

No final todos os presentes foram convidados a visitar o Espaço Memória e Fronteira que este mês celebra o seu 10º aniversário (no dia 27 de abril). No final da visita Luís Filipe, da Comédias do Minho, e o músico Dário Rocha, proporcionaram aos presentes momentos de recordações dos emigrantes, contando histórias de Melgacenses e assinalaram o 25 de Abril com diversos momentos musicais.

As comemorações do 25 de Abril foram encerradas com um Alvarinho de honra.

MUNICÍPIO FICARÁ COM TAXAS DE COBERTURA MUITO PRÓXIMAS DOS 100%

Cerca de 3 milhões de euros é o valor que o município vai investir nas redes de abastecimento de água e de saneamento, depois de ver aprovadas as 14 candidaturas do Ciclo Urbano da Água – no que representa o maior investimento do distrito, nesta área. Melgaço consegue assim um importante apoio do Fundo de Coesão – mais de dois milhões e duzentos mil euros. Com esta intervenção o município mais a Norte de Portugal fica com perto de 100% de cobertura de rede de abastecimento de água e 93% de saneamento. ‘Temos Futuro e temos um presente do qual nos devemos orgulhar. Um presente onde estamos a trabalhar para materializar o conjunto de respostas e anseios das forças vivas do território, conforme as sentimos, num Plano Estratégico Melgaço 2030! Estamos a Pensar Melgaço e por isso estamos a concluir um plano estratégico de “nova geração” para o concelho, com vincada vocação para a implementação de ações no curto e no médio prazo e que constitua um forte estímulo ao envolvimento dos representantes da população e dos principais agentes económicos, sociais e culturais.’, disse o autarca melgacense.

A autarquia está a mobilizar todo o capital de conhecimento sobre o território municipal e sobre a Região em que está inserido, estando para tal em elaboração e implementação “no terreno”: o Plano Estratégico Melgaço 2030, o Plano Estratégico e de Marketing para o Turismo de Melgaço e o Plano de Ação de Regeneração Urbana (PARU) da Vila de Melgaço e respetiva ORU em elaboração pelos serviços do município. ‘Todo o esforço que a autarquia está a desenvolver visa sempre a qualidade de vida dos melgacenses.’, considerou Manoel Batista.

image015melmelggga (5).jpg

Nesta empreitada está ainda prevista a requalificação da ETAR da Zona Industrial de Penso. Vão ser construídos em todo o concelho 18 km de rede de abastecimento de água e 25 km de rede de saneamento:

Abastecimento de Água

Lugar de Alcobaça

Atualmente, está a funcionar um sistema de abastecimento de água: Sistema de abastecimento de água a Lamas de Mouro (que serve todos os lugares exceto Alcobaça e Gavião). Considerando apenas a população residente, nos termos dos Censos de 2011, Lamas de Mouro tem uma cobertura na ordem dos 73%.  Com esta intervenção serão construídos 2,965 Km de rede que permitirá a cobertura de 100% na freguesia.

Lugar de Cavaleiro Alvo

A operação visa a construção de uma rede de distribuição de água que irá abastecer o lugar de Cavaleiro Alvo, pertencente à freguesia de S. Paio. Também será construída uma Estação de Tratamento de Água de forma a tratar todo o sistema de Roussas, incluído a rede de distribuição a construir. Considerando apenas a população residente, nos termos dos Censos de 2011, S. Paio tem uma cobertura na ordem dos 96%. Com esta operação serão construídos 2,647 Km de rede e uma Estação de tratamento de águas (ETA), que permitirá a cobertura de 100% na freguesia.

Lugar de Orjaz – Cubalhão

No território objeto desta intervenção (Cubalhão), neste momento está a funcionar um sistema de abastecimento de água: Sistema de abastecimento de água a Cubalhão (que serve todos os lugares exceto Orjaz). Considerando apenas a população residente, nos termos dos Censos de 2011, Cubalhão tem uma cobertura na ordem dos 63%. Com esta operação serão construídos 2,464 Km de rede, que permitirá a cobertura de 99% na freguesia.

Inverneiras de Castro Laboreiro - 2ªFase

A intervenção consiste numa ampliação do «sistema de abastecimento de água de Castro Laboreiro» que abrange os lugares de Laceiras, Barreiro, Ramisqueira, João Alvo e Alagoa, Assureira, Podre, Dorna, Entalada, denominados «Inverneiras», assim como um reforço das origens e a ampliação do reservatório existente em Castro Laboreiro.

Em Castro Laboreiro, estão a funcionar dois sistemas de abastecimento de água:

- Sistema de abastecimento de água a Castro Laboreiro (que serve todos os lugares exceto o Ribeiro de Cima e o de Baixo)

- Sistema de abastecimento de água ao Ribeiro de Cima e ao Ribeiro de Baixo.

Considerando apenas a população residente, nos termos dos Censos de 2011, Castro Laboreiro tem uma cobertura na ordem dos 97%. Se considerarmos ao nível dos alojamentos, a cobertura é de 88%. Com esta operação serão construídos 10,100 Km de rede, que permitirá a cobertura de 100% na freguesia, quer a nível de população quer a nível de alojamentos.

Saneamento

Paços

Paços não possui sistema de saneamento. A taxa de cobertura para o concelho é na ordem dos 85,2%, sendo esta aumentada para 88,6% com a execução desta operação.

O sistema de saneamento que se irá construir consta da execução da rede de drenagem (12,661 Km), construção de duas estações elevatórias e uma ETAR irá permitir o aumento de cobertura e acessibilidade física ao serviço de saneamento. Com esta operação a freguesia encontrar-se-á com uma taxa de cobertura de saneamento na ordem dos 100%, permitindo assim fechar o sistema de saneamento em Paços, bem como a redução da poluição urbana nas massas de água, nomeadamente no rio Minho.

Lugar da Barqueira – Paderne

A intervenção refere-se à execução/ampliação de um sistema de drenagem de águas residuais domésticas (770 m) que o Município de Melgaço pretende executar para fecho do sistema em baixa, cujo tratamento é realizado na ETAR de Remoães pertencente à empresa Águas do Norte, SA.

Esta operação para além de abranger o lugar da Barqueira da freguesia de Paderne, também abrange o lugar da Carvalheira da freguesia de Alvaredo.

Parte da freguesia de Paderne está 90% abrangida pelo subsistema em alta de Remoães, estando de fora apenas os lugares de Pomares, Saíde e Estivadas, nos quais existem sistemas autónomos de saneamento.

Com a presente operação pretende-se o aumento da cobertura da rede de saneamento no concelho e ainda o fecho do subsistema em alta de Remoães.

A taxa de cobertura do serviço de saneamento, no concelho de Melgaço, passará de 85.2% para 85.5%, com a implementação desta operação.

Saneamento ao lugar das Bouças – Alvaredo

A freguesia de Alvaredo tem dois sistemas de saneamento associados, sendo que parte da freguesia drena para a ETAR de Remoães (pertencente à empresa AdNorte) e a restante para a ETAR pertencente ao Município de Melgaço situada na Zona Industrial de Penso, que irá ser objeto de requalificação, de forma a melhorar o tratamento adicional que esta operação irá originar, bem como de efluentes industriais e vinícolas.

O lugar de Bouças - Alvaredo já se encontra abrangido em 50% pelo sistema de saneamento da Zona Industrial de Penso, a presente operação (785m) vai permitir o aumento da cobertura ao restante lugar de Bouças, bem como a drenagem por gravidade da rede de saneamento localizada na interceção do lugar das Bouças – Alvaredo e do lugar de Rabosa – Penso. Com esta intervenção será aumentada a taxa de cobertura de saneamento na freguesia de Alvaredo e do concelho, ficando desta forma concluído/fechado o sistema de saneamento da Zona Industrial de Penso.

A taxa de cobertura do serviço de saneamento, no concelho de Melgaço, passará de 85.2% para 85.5%, com a implementação desta operação.

Saneamento ao lugar de Alcobaça

Atualmente, Lamas de Mouro possui um sistema de saneamento que abrange todos os lugares à exceção de Alcobaça tendo uma taxa de cobertura na ordem dos 71%. Com esta intervenção a taxa de cobertura com sistema de saneamento na freguesia será de 100%.

Esta intervenção consta da execução da rede de drenagem ( 1,560 Km) e construção de uma estação elevatória irá permitir o aumento de cobertura e acessibilidade física ao serviço de saneamento. A rede de drenagem a construir será ligada à ETAR existente em Lamas de Mouro e propriedade do Município.

Saneamento ao lugar de Orjaz – Cubalhão

Atualmente, Cubalhão possui um sistema de saneamento que abrange todos os lugares à exceção de Orjaz, tendo uma taxa de cobertura na ordem dos 61%. Esta intervenção consta da execução da rede de drenagem (1,080Km) irá permitir o aumento de cobertura e acessibilidade física ao serviço de saneamento. A rede de distribuição a construir será ligada à ETAR existente no lugar de Cela, freguesia de Cousso e propriedade do Município. Com esta operação a freguesia encontrar-se-á com uma taxa de cobertura de saneamento na ordem dos 100%.

Saneamento ao lugar dos Palheiros

Atualmente, Prado tem rede pública de saneamento que abrange toda a freguesia com exceção do lugar de Palheiros, tendo uma taxa de cobertura na ordem dos 98%.

Esta intervenção consta da execução da rede de drenagem (890m), irá permitir a conclusão da taxa de cobertura e acessibilidade física ao serviço de saneamento em Prado. Com esta operação a freguesia encontrar-se-á com uma taxa de cobertura de saneamento 100%.

Saneamento em vários lugares de Castro Laboreiro: desde Coriscadas ao Rodeiro

Castro Laboreiro tem quatro sistemas autónomos de saneamento. Esta intervenção que consta de construção de rede de drenagem (4,842 Km) e duas estações elevatórias irá permitir o aumento da cobertura do serviço de saneamento, sendo uma ampliação/fecho do sistema de saneamento de Várzea Travessa. Atualmente Castro Laboreiro tem uma taxa de cobertura de 32% com esta operação a taxa de cobertura será de 52% ficando a funcionar os seguintes sistemas:

                - Sistema de saneamento de Castro Laboreiro

                - Sistema de saneamento de Portelinha

                - Sistema de saneamento de Várzea Travessa

                - Sistema de saneamento de Seara

A construção deste sistema irá permitir a drenagem de águas residuais com tratamento aos seguintes lugares: Rodeiro, Antões, A-do-Freire, Outeiro, Queimadelo, Falagueiras e Coriscadas e o fecho do sistema de saneamento de Várzea Travessa.

Saneamento aos lugares de Eiriz e Baldosa - Gave

Atualmente, a freguesia de Gave possui um sistema de saneamento tendo uma taxa de cobertura na ordem dos 77%. Esta intervenção consta da execução da rede de drenagem (2,330 Km) e construção de uma estação elevatória que irá permitir o aumento de cobertura e acessibilidade física ao serviço de saneamento. A rede de distribuição a construir será ligada à ETAR existente na freguesia de Gave e propriedade do Município. Com esta operação Gave encontrar-se-á com uma taxa de cobertura de saneamento na ordem dos 100%.

Saneamento à freguesia de Fiães- 2ª fase

Atualmente, a freguesia de Fiães possui um sistema de saneamento que abrange os lugares de Adedela, Balsada, Porto Carreiro, A-da-Velha, Faval e Congosta, tendo uma taxa de cobertura na ordem dos 33%. O sistema de saneamento com ligação à ETAR existente irá permitir o aumento de cobertura e acessibilidade física ao serviço de saneamento, com o fecho do sistema, ficando desta forma incluído o lugar de Soutomendo de Cima. A área contemplada com a execução desta operação permitirá o tratamento adequado do efluente originado por 146 e.p. o que corresponde a 1,6% da população de Melgaço.

Requalificação da Etar da Zona Industrial de Penso

Requalificação da ETAR existente na Zona Industrial de Penso e que realiza o tratamento do efluente proveniente das instalações existentes na referida zona Industrial, assim como o efluente doméstico proveniente das habitações da freguesia de Penso e parte da freguesia de Alvaredo.

A ETAR da zona industrial situa-se na freguesia de Penso e realiza o tratamento do efluente proveniente das indústrias aí instaladas (sendo que o efluente proveniente destas unidades tem um pré-tratamento) assim como o efluente doméstico proveniente da freguesia de Penso e parte da freguesia de Alvaredo.

A zona industrial de Penso apresenta elevada importância socioeconómica para o concelho, uma vez que proporciona condições para a fixação de unidades industriais que irão criar postos de trabalho e consequentemente riqueza para a região. Além das unidades industriais instaladas nesta zona industrial, Melgaço caracteriza-se por ser um concelho onde as empresas ligadas ao setor vinícola predominam.

As unidades industriais instaladas na zona industrial drenam diretamente o efluente proveniente das suas instalações sanitárias para o coletor geral de saneamento, no entanto têm que proceder a um pré-tratamento do efluente originado pela sua atividade, antes do encaminhamento do mesmo para a rede geral de saneamento.

Atualmente as adegas instaladas fora da zona industrial, principalmente no período do ano dedicado às vindimas, deparam-se com o problema de encaminhamento do efluente de origem vinícola, uma vez que no concelho não existe uma estação de tratamento de águas residuais apta para efetuar o tratamento de efluente com as características próprias deste resíduo, provocando este resíduo uma elevada poluição urbana em diversas massas de água.

image015melmelggga (6).jpg

SENIORES MELGACENSES VÃO CONHECER O DOURO

As inscrições decorrem até dia 12 de maio

Dando continuidade às iniciativas que o Executivo Municipal Melgacense decidiu implementar junto do público sénior, os Serviços de Ação Social da Câmara Municipal de Melgaço estão a organizar uma vez mais o Passeio Sénior, este ano com destino à região do Douro, no dia 20 de junho. O período de inscrições está a decorrer até dia 12 de maio.

Site_NI.jpg

O Passeio Sénior pretende ser um dia de festa, de grande confraternização e de convívio. O principal intuito é combater o isolamento, dar acesso a outras realidades e a outras atividades, proporcionando um dia diferente aos idosos de Melgaço. É uma oportunidade única para muitos dos seniores do Concelho poderem visitar pela primeira vez locais de que apenas ouviram falar. Este ano o destino será à região do Douro e com cruzeiro no cais de Vila Nova de Gaia, com destino ao Peso da Régua e passagem pelas barragens de Crestuma / Lever e de Carrapatelo; e com visita livre no Peso da Régua. O pequeno-almoço e almoço serão a bordo e a viagem de regresso será de comboio (do Peso da Régua ao Porto).

Podem-se inscrever munícipes com idade igual ou superior a 60 anos ou que os completem até ao final do ano em curso, sendo que em caso de casal, terá que um dos cônjuges cumprir os requisitos. Os interessados deverão dirigir-se ao Balcão Único da Câmara Municipal de Melgaço. A patticipação tem um custo de 46,13€ por pessoa!

No ano passado a visita foi a Santiago de Compostela e à Corunha e participaram cerca de duas centenas de Melgacenses. A ação, da Câmara Municipal de Melgaço, constitui uma iniciativa solidária e altruísta, cuja finalidade consiste em estimular a vida ativa e fortalecer a auto estima desta camada populacional.

FESTA DO ALVARINHO E DO FUMEIRO COMEÇA HOJE EM MELGAÇO E É PRESIDIDA PELO SECRETÁRIO DE ESTADO DA AGRICULTURA E ALIMENTAÇÃO

Durante 3 dias, os produtos da terra serão o centro das atenções em mais uma edição da Festa do Alvarinho e do Fumeiro, em Melgaço, que tem início já amanhã, pelas 11h00, com o Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira. A oferta é diversificada e deliciosa: 32 produtores de alvarinho, da Sub-região de Monção e Melgaço, 16 de fumeiro e produtos locais e 6 tasquinhas, num só espaço, de 28 a 30 de abril! O certame contará ainda com a presença de 15 associações e instituições que mostrarão o que de melhor de faz no artesanato.

image003alvar (1).jpg

A Festa do Alvarinho e do Fumeiro é uma festa tradicional que tem evoluído ao longo dos anos, sem nunca perder a sua identidade e sempre focada na promoção e valorização da região e das suas principais caraterísticas. Durante três dias assiste-se a uma mostra dos produtos locais ao Minho, a Portugal e ao mundo: todos os anos são muitos (e cada vez mais) os que de Portugal, e não só, se deslocam ao Município mais a Norte de Portugal para participar neste certame de renome, um evento incontornável na rota das festas gastronómicas do país. Dos Vinhos Alvarinhos, ao Fumeiro e ao Artesanato, passando pelo Turismo e pela Gastronomia, a Festa do Alvarinho e do Fumeiro reúne as características populares que estiveram na sua origem e a evolução natural assinalada ao longo dos anos.

image003alvar (2).jpg

Uma mostra de promoção e venda dos produtos locais

A Festa promove o artesanato, o turismo, a gastronomia e constitui uma oportunidade única para a criação e a consolidação de laços entre os agentes do comércio, os consumidores e a produção.

O recinto da Festa conta com um total de 69 expositores e uma Zona de degustações com capacidade para 140 pessoas sentadas; um Auditório deshowcooking, com chefes de renome: Justa Nobre, António Alexandre, Amaya Guterres e Rui Ribeiro; e provas comentadas de vinhos com osommelier Manuel Moreira. Para além da exposição, prova e venda de produtos, o programa do evento oferece ainda um conjunto variado de atividades, de entre as quais se destaca a realização dos concursos de produtos locais e dos workshops de corte de presunto, o desfile de confrarias báquicas e gastronómicas, a animação musical, diurna e noturna, e ainda toda uma gama de atividades paralelas, de animação turística e desportiva.

image003alvar (3).jpg

Não podemos descurar a grande importância deste evento para toda a economia local que, há mais de 20 anos, é impulsionada também através deste evento, sejam os produtores de Vinho Alvarinho, sejam os do Fumeiro que, em 2015, viram este produto ser distinguido pela Comissão Europeia, através da integração do presunto e da chouriça de carne na lista dos produtos com Indicação Geográfica Protegida (IGP), juntando-se assim ao salpicão e à chouriça de sangue. Estes produtos são o resultado do saber-fazer das populações de Melgaço, que conhecem as técnicas de fabrico tradicionalmente utilizadas e que foram transmitidas de geração em geração.

Saiba mais sobre todos os produtores na página de facebook Festa do Alvarinho (www.facebook.com/festadoalvarinho).

PROGRAMA DA FESTA DO ALVARINHO E DO FUMEIRO 2017

Dia 28 abril (sexta-feira)

10h00 - Abertura da Exposição/Venda dos Produtos Locais e das Tasquinhas

11h00 - ABERTURA OFICIAL DA FESTA

Por Sua Excelência o Secretario de Estado da Agricultura e Alimentação, Dr. Luís Medeiros Vieira

Saudação ao Alvarinho de Monção e Melgaço pelos Confrades da Real Confraria do Alvarinho

11h30 - Concurso do Mel (Solar do Alvarinho)

12H30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

15h30 - Concurso do Salpicão, Presunto e Broa de Melgaço (Solar do Alvarinho)

16h30 - Animação musical com a Escola de Concertinas de Melgaço

17h30 - Entrega dos prémios do concurso do Mel, Presunto, Broa e Salpicão (Palco interior)

18h30 - Showcooking & Harmonização “Carne da Chachena DOP, uma iguaria com sabor à terra, às gentes e às tradições" - Chefe Justa Nobre (chefe n’O Nobre Lisboa e Nobre Estoril e conhecida pelo seu foco e mestria na cozinha tradicional portuguesa)

19h30 - Prova Comentada “Alvarinho, expressões de uma casta admirável”, por Manuel Moreira (sommelier e colaborador da Revista de Vinhos - A Essência do Vinho)

Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

22h30 Espetáculo musical com:

  • GRUPO ASSIA
  • QUIM BARREIROS

Dia 29 de abril (sábado)

10h00 - Abertura da Exposição/Venda dos Produtos Locais e das Tasquinhas

12H30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

15h30 - Animação musical com:

  • Os Magníficos
  • Camisas negras
  • Banda do Galo

16h00 - Showcooking & Harmonização “Fumeiro de Melgaço: a excelência dos sabores e saberes locais” - Chefe António Alexandre (chefe executivo no Lisbon Marriott Hotel, ligado aos projetos “Endògenos” e””experience.NATUREcooking.”,

foi júri nos concursos a Mesa dos Portugueses e Chefs’ Academy)

18h00 - Prova Comentada “Alvarinho e seu território de eleição”, por Manuel Moreira (sommelier e colaborador da Revista de Vinhos - A Essência do Vinho)

19h30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

22h30 - Espetáculo Musical com:

  • AS 7 SAIAS
  • GRUPO REPUBLIKA

Dia 30 de abril (domingo)

10h00 - Abertura da Exposição/Venda dos Produtos Locais

e das Tasquinhas

12h00 - Showcooking & Harmonização “O porco Bísaro-do bosque ao prato” - chefe Rui Ribeiro (EPRAMI-Escola Profissional do Alto Minho Interior)

12h30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

Programa “Somos Portugal” da TVI em direto do recinto da festa

14h30 - Animação com artistas e grupos de música popular (palco exterior)

16h00 - Showcooking & Harmonização, “Lampreia do Rio Minho, um ex-líbris da cozinha local” – Chefe Amaya Guterres (Gerente e chefe na Quinta do Prazo, em Valença, a sua cozinha é marcada pela inovação e pela audácia.)

16h30 - Prova Comentada “Alvarinho, no topo dos grandes vinhos do Mundo”, por Manuel Moreira (sommelier e colaborador da Revista de Vinhos - A Essência do Vinho)

19h30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

22h00 - Encerramento da Festa

image003alvar (4).jpg

ANIMAÇÃO TURÍSTICA E DE LAZER

DESPORTO/AVENTURA COM MELGAÇO RADICAL

  • Rafting no Rio Minho (dias 28, 29 e 30 de abril / 9h30 e 14h30)
  • Salto pendular na Ponte Internacional Peso-Arbo (dias 28, 29 e 30 / 9h30 e 14h30)
  • Caminhada pela ‘Rota das Pesqueiras’ nas margens do rio Minho (dias 28, 29 e 30 / 9h30 e 14h30)

OFERTA A TODOS OS PARTICIPANTES

  • 1 Garrafa Alvarinho Soalheiro + 1 prato misto de enchidos Quinta de Folga  (levantadas nos respetivos Stands, no recinto da Festa)

Local de concentração: Complexo Desportivo do Centro de Estágios

Organização: Melgaço Radical

Inscrições: geral@melgacoradical.pt

www.melgacoradical.com

DESPORTO/AVENTURA COM MONTES DE LABOREIRO

  • Passeio pedestre ‘Trilho Interpretativo de Lamas de Mouro’ (dia 28 / 10h00)
  • Passeio de Jipe pelo Planalto de Castro Laboreiro- min. 4 pax (dia 29 /10h00)
  • Workshop sobre pão Castrejo nos fornos e moinhos comunitários de Castro Laboreiro – min. 8 pax (dia 30 / 10h00)
  • Escalada e Rapel no Camping de Lamas de Mouro (dia 30 / 10h00)

Local de concentração: Parque de Campismo de Lamas de Mouro

Organização: Montes de Laboreiro

Inscrições: geral@montesdelaboreiro.pt

www.montesdelaboreiro.com

DESPORTO/AVENTURA COM MELGAÇO WHITEWATER

  • Rafting Rio Minho (dias 28, 29 e 30 de abril / 9h00)
  • UMM Melgaço Tour (dia 28 de abril / 14h00)
  • Batismo de Mergulho – Piscinas municipais de Melgaço (dia 29 de abril / 16h00)
  • Salto Pendular (dia 30 de abril / 14h00)

Organização: Melgaço Whitewater

Inscrições: geral@melgacoww.pt

www.melgacoww.pt

PARAPENTE COM ABOUA ESCOLA

Experiência de voo Bilugar sobre as encostas de Fiães e Roussas (29 de abril / 09h00)

Local de concentração: Largo Hermenegildo Solheiro – Vila

Organização e apoio: Aboua Escola

Inscrições: alvarinhoparapente@gmail.com

www.abouaescola.com

PASSEIOS DE CHARRETE PELA ZONA HISTÓRICA

Saída/Chegada: Largo Hermenegildo Solheiro

Horário: 14h30 – 18h30

PASSEIOS EM BEBIPEDALA (Bicicleta de oito pessoas)

Passeios pela zona história com provas de Alvarinho

Saída/Chegada: Estátua Inês Negra

Horário: 10h30 – 18h30

www.facebook.com/Bebipedala

PASSEIOS TURÍSTICOS EM ECO TUC-TUC (sete lugares)

Saída/Chegada: Largo Hermenegildo Solheiro

Horário: 10h30 – 18h30

JORNADAS GASTRONÓMICAS

Visite os concelhos do restaurante e prove as suas ementas diversificadas, centradas na utilização privilegiada de produtos locais como o cabrito, a lampreia, a carne cachena, o presunto, os enchidos e o Alvarinho, entre outros.

TASQUINHAS

Em pleno recinto da Festa, seis tasquinhas recriam pratos e sabores tradicionais num ambiente convidativo.

image003alvar (5).jpg

MELGAÇO VAI INVESTIR CERCA DE 3 MILHÕES DE EUROS NAS REDES DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E DE SANEAMENTO

Os investimentos do ciclo urbano da água foram apresentados durante a sessão Comemorativa do 43º Aniversário do 25 de Abril

O município de Melgaço assinalou hoje o Dia da Liberdade, com a presença do Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins. O programa teve início às 9h30, no Largo Hermenegildo Solheiro, com a Guarda de Honra dos Bombeiros Voluntários, seguindo-se o hastear da Bandeira Nacional. Esta manhã foi também altura para apresentação dos investimentos do Ciclo Urbano da Água que totalizam um investimento que ronda os 3 milhões de euros.

image020melgaç (1).jpg

O Presidente da Assembleia Municipal, Artur José Rodrigues, deu início à sessão Solene Pública Comemorativa do 43º Aniversário do 25 de Abril, que decorreu no Salão Nobre da Câmara Municipal, considerando-a como um momento fundamental para todos: ‘o 25 de abril é um dos mais importantes acontecimentos de Portugal. Falar do 25 de abril é falar dos valores da democracia’, disse recordando, ‘aquela madrugada, todos nós a esperávamos…há muito tempo!’.

Durante a sessão, o Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, Manoel Batista, apresentou os investimentos do Ciclo Urbano da Água. ‘O Poder Local é uma das mais importantes conquistas de Abril. A intervenção no território, melhorando a qualidade de vida dos cidadãos é o principal objetivo da nossa atuação, por isso hoje é um bom dia para anunciar um grande investimento para a qualidade de vida dos melgacenses: Vamos investir cerca de 3 milhões de euros nas redes de abastecimento de água e de saneamento. Graças ao excelente trabalho dos nossos técnicos conseguimos que fossem aprovadas 14 candidaturas do Ciclo Urbano da Água, o que nos vai permitir fazer o maior investimento do distrito, nesta área.’

image020melgaç (2).jpg

Manoel Batista desafiou os presentes a consultarem os indicadores estatísticos do Instituto Nacional de Estatística e a lerem os números que dizem, comprovadamente, que são vários os domínios em que Melgaço se apresenta com uma posição favorável face aos resultados do Alto Minho, tais como:

- indicadores no domínio da atividade agrícola onde cresceram 679%;

- na dinâmica empresarial, Melgaço destaca-se no quadro da sub-região, traduzido em variações positivas mais acentuadas do emprego: ‘O crescimento do emprego total é alavancado em particular pelo emprego industrial. A estes resultados não será alheio o desempenho e nível de ocupação nossa da Zona Industrial do Penso, a qual tem uma ocupação quase plena (apenas um lote vago). E estamos já a trabalhar na criação de novas localizações!’

- na dinâmica turística Melgaço tem resultados destacados: o crescimento (35%) da capacidade hoteleira na primeira década deste século superou significativamente, quer o desempenho do Alto Minho (10%), quer o desempenho a nível nacional (17%) - ‘Melgaço tem, de facto, registado uma importante evolução na atividade hoteleira e o indicador do volume de dormidas por 1000 habitantes reflete bem esta dinâmica: 306 dormidas por 1000 habitantes, em Melgaço; 138 em Monção, 196 no Alto Minho e 512 no espaço nacional, com uma cota de dormidas de estrangeiros na ordem de 20 % e a crescer…’, revelou o Presidente de Melgaço.

- e nas exportações: no intervalo de 1 milhão a 6,6 milhões as exportações cresceram 660% - ‘E saibam os presentes que na evolução do número de empresas instaladas, crescemos mais 13,5%, enquanto o Alto Minho cresceu 3,9%.’

‘Melgaço tem um crescimento médio anual de 20%, ao passo que o Alto Minho tem de 0,9%’, finalizou Manoel Batista, ouvindo do Secretário de Estado do Ambiente palavras de parabéns pelo bom trabalho que Melgaço está a desenvolver. ‘Parabéns pelas candidaturas aprovadas. Melgaço vai num bom caminho! Este trabalho dá azo a um sonho do 25 de abril: melhores serviços públicos, para que sejam obras ao serviço dos cidadãos’, referiu o Secretário de Estado afirmando que ‘esta é mesmo a melhor forma de se comemorar o 25 de Abril’.

image020melgaç (3).jpg

No final todos os presentes foram convidados a visitar o Espaço Memória e Fronteira que este mês celebra o seu 10º aniversário (no dia 27 de abril). No final da visita Luís Filipe, da Comédias do Minho, e o músico Dário Rocha, proporcionaram aos presentes momentos de recordações dos emigrantes, contando histórias de Melgacenses e assinalaram o 25 de Abril com diversos momentos musicais.

MUNICÍPIO FICARÁ COM TAXAS DE COBERTURA MUITO PRÓXIMAS DOS 100%

As comemorações do 25 de Abril foram encerradas com um Alvarinho de honra.

Cerca de 3 milhões de euros é o valor que o município vai investir nas redes de abastecimento de água e de saneamento, depois de ver aprovadas as 14 candidaturas do Ciclo Urbano da Água – no que representa o maior investimento do distrito, nesta área. Melgaço consegue assim um importante apoio do Fundo de Coesão – mais de dois milhões e duzentos mil euros. Com esta intervenção o município mais a Norte de Portugal fica com perto de 100% de cobertura de rede de abastecimento de água e 93% de saneamento. ‘Temos Futuro e temos um presente do qual nos devemos orgulhar. Um presente onde estamos a trabalhar para materializar o conjunto de respostas e anseios das forças vivas do território, conforme as sentimos, num Plano Estratégico Melgaço 2030! Estamos a Pensar Melgaço e por isso estamos a concluir um plano estratégico de “nova geração” para o concelho, com vincada vocação para a implementação de ações no curto e no médio prazo e que constitua um forte estímulo ao envolvimento dos representantes da população e dos principais agentes económicos, sociais e culturais.’, disse o autarca melgacense.

image020melgaç (4).jpg

A autarquia está a mobilizar todo o capital de conhecimento sobre o território municipal e sobre a Região em que está inserido, estando para tal em elaboração e implementação “no terreno”: o Plano Estratégico Melgaço 2030, o Plano Estratégico e de Marketing para o Turismo de Melgaço e o Plano de Ação de Regeneração Urbana (PARU) da Vila de Melgaço e respetiva ORU em elaboração pelos serviços do município. ‘Todo o esforço que a autarquia está a desenvolver visa sempre a qualidade de vida dos melgacenses.’, considerou Manoel Batista.

Nesta empreitada está ainda prevista a requalificação da ETAR da Zona Industrial de Penso. Vão ser construídos em todo o concelho 18 km de rede de abastecimento de água e 25 km de rede de saneamento:

Abastecimento de Água

Lugar de Alcobaça

Atualmente, está a funcionar um sistema de abastecimento de água: Sistema de abastecimento de água a Lamas de Mouro (que serve todos os lugares exceto Alcobaça e Gavião). Considerando apenas a população residente, nos termos dos Censos de 2011, Lamas de Mouro tem uma cobertura na ordem dos 73%.  Com esta intervenção serão construídos 2,965 Km de rede que permitirá a cobertura de 100% na freguesia.

Lugar de Cavaleiro Alvo

A operação visa a construção de uma rede de distribuição de água que irá abastecer o lugar de Cavaleiro Alvo, pertencente à freguesia de S. Paio. Também será construída uma Estação de Tratamento de Água de forma a tratar todo o sistema de Roussas, incluído a rede de distribuição a construir. Considerando apenas a população residente, nos termos dos Censos de 2011, S. Paio tem uma cobertura na ordem dos 96%. Com esta operação serão construídos 2,647 Km de rede e uma Estação de tratamento de águas (ETA), que permitirá a cobertura de 100% na freguesia.

Lugar de Orjaz – Cubalhão

No território objeto desta intervenção (Cubalhão), neste momento está a funcionar um sistema de abastecimento de água: Sistema de abastecimento de água a Cubalhão (que serve todos os lugares exceto Orjaz). Considerando apenas a população residente, nos termos dos Censos de 2011, Cubalhão tem uma cobertura na ordem dos 63%. Com esta operação serão construídos 2,464 Km de rede, que permitirá a cobertura de 99% na freguesia.

Inverneiras de Castro Laboreiro - 2ªFase

A intervenção consiste numa ampliação do «sistema de abastecimento de água de Castro Laboreiro» que abrange os lugares de Laceiras, Barreiro, Ramisqueira, João Alvo e Alagoa, Assureira, Podre, Dorna, Entalada, denominados «Inverneiras», assim como um reforço das origens e a ampliação do reservatório existente em Castro Laboreiro.

Em Castro Laboreiro, estão a funcionar dois sistemas de abastecimento de água:

- Sistema de abastecimento de água a Castro Laboreiro (que serve todos os lugares exceto o Ribeiro de Cima e o de Baixo)

- Sistema de abastecimento de água ao Ribeiro de Cima e ao Ribeiro de Baixo.

Considerando apenas a população residente, nos termos dos Censos de 2011, Castro Laboreiro tem uma cobertura na ordem dos 97%. Se considerarmos ao nível dos alojamentos, a cobertura é de 88%. Com esta operação serão construídos 10,100 Km de rede, que permitirá a cobertura de 100% na freguesia, quer a nível de população quer a nível de alojamentos.

Saneamento

Paços

Paços não possui sistema de saneamento. A taxa de cobertura para o concelho é na ordem dos 85,2%, sendo esta aumentada para 88,6% com a execução desta operação.

O sistema de saneamento que se irá construir consta da execução da rede de drenagem (12,661 Km), construção de duas estações elevatórias e uma ETAR irá permitir o aumento de cobertura e acessibilidade física ao serviço de saneamento. Com esta operação a freguesia encontrar-se-á com uma taxa de cobertura de saneamento na ordem dos 100%, permitindo assim fechar o sistema de saneamento em Paços, bem como a redução da poluição urbana nas massas de água, nomeadamente no rio Minho.

Lugar da Barqueira – Paderne

A intervenção refere-se à execução/ampliação de um sistema de drenagem de águas residuais domésticas (770 m) que o Município de Melgaço pretende executar para fecho do sistema em baixa, cujo tratamento é realizado na ETAR de Remoães pertencente à empresa Águas do Norte, SA.

Esta operação para além de abranger o lugar da Barqueira da freguesia de Paderne, também abrange o lugar da Carvalheira da freguesia de Alvaredo.

Parte da freguesia de Paderne está 90% abrangida pelo subsistema em alta de Remoães, estando de fora apenas os lugares de Pomares, Saíde e Estivadas, nos quais existem sistemas autónomos de saneamento.

Com a presente operação pretende-se o aumento da cobertura da rede de saneamento no concelho e ainda o fecho do subsistema em alta de Remoães.

A taxa de cobertura do serviço de saneamento, no concelho de Melgaço, passará de 85.2% para 85.5%, com a implementação desta operação.

Saneamento ao lugar das Bouças – Alvaredo

A freguesia de Alvaredo tem dois sistemas de saneamento associados, sendo que parte da freguesia drena para a ETAR de Remoães (pertencente à empresa AdNorte) e a restante para a ETAR pertencente ao Município de Melgaço situada na Zona Industrial de Penso, que irá ser objeto de requalificação, de forma a melhorar o tratamento adicional que esta operação irá originar, bem como de efluentes industriais e vinícolas.

O lugar de Bouças - Alvaredo já se encontra abrangido em 50% pelo sistema de saneamento da Zona Industrial de Penso, a presente operação (785m) vai permitir o aumento da cobertura ao restante lugar de Bouças, bem como a drenagem por gravidade da rede de saneamento localizada na interceção do lugar das Bouças – Alvaredo e do lugar de Rabosa – Penso. Com esta intervenção será aumentada a taxa de cobertura de saneamento na freguesia de Alvaredo e do concelho, ficando desta forma concluído/fechado o sistema de saneamento da Zona Industrial de Penso.

A taxa de cobertura do serviço de saneamento, no concelho de Melgaço, passará de 85.2% para 85.5%, com a implementação desta operação.

Saneamento ao lugar de Alcobaça

Atualmente, Lamas de Mouro possui um sistema de saneamento que abrange todos os lugares à exceção de Alcobaça tendo uma taxa de cobertura na ordem dos 71%. Com esta intervenção a taxa de cobertura com sistema de saneamento na freguesia será de 100%.

Esta intervenção consta da execução da rede de drenagem ( 1,560 Km) e construção de uma estação elevatória irá permitir o aumento de cobertura e acessibilidade física ao serviço de saneamento. A rede de drenagem a construir será ligada à ETAR existente em Lamas de Mouro e propriedade do Município.

Saneamento ao lugar de Orjaz – Cubalhão

Atualmente, Cubalhão possui um sistema de saneamento que abrange todos os lugares à exceção de Orjaz, tendo uma taxa de cobertura na ordem dos 61%. Esta intervenção consta da execução da rede de drenagem (1,080Km) irá permitir o aumento de cobertura e acessibilidade física ao serviço de saneamento. A rede de distribuição a construir será ligada à ETAR existente no lugar de Cela, freguesia de Cousso e propriedade do Município. Com esta operação a freguesia encontrar-se-á com uma taxa de cobertura de saneamento na ordem dos 100%.

Saneamento ao lugar dos Palheiros

Atualmente, Prado tem rede pública de saneamento que abrange toda a freguesia com exceção do lugar de Palheiros, tendo uma taxa de cobertura na ordem dos 98%.

Esta intervenção consta da execução da rede de drenagem (890m), irá permitir a conclusão da taxa de cobertura e acessibilidade física ao serviço de saneamento em Prado. Com esta operação a freguesia encontrar-se-á com uma taxa de cobertura de saneamento 100%.

Saneamento em vários lugares de Castro Laboreiro: desde Coriscadas ao Rodeiro

Castro Laboreiro tem quatro sistemas autónomos de saneamento. Esta intervenção que consta de construção de rede de drenagem (4,842 Km) e duas estações elevatórias irá permitir o aumento da cobertura do serviço de saneamento, sendo uma ampliação/fecho do sistema de saneamento de Várzea Travessa. Atualmente Castro Laboreiro tem uma taxa de cobertura de 32% com esta operação a taxa de cobertura será de 52% ficando a funcionar os seguintes sistemas:

                - Sistema de saneamento de Castro Laboreiro

                - Sistema de saneamento de Portelinha

                - Sistema de saneamento de Várzea Travessa

                - Sistema de saneamento de Seara

A construção deste sistema irá permitir a drenagem de águas residuais com tratamento aos seguintes lugares: Rodeiro, Antões, A-do-Freire, Outeiro, Queimadelo, Falagueiras e Coriscadas e o fecho do sistema de saneamento de Várzea Travessa.

Saneamento aos lugares de Eiriz e Baldosa - Gave

Atualmente, a freguesia de Gave possui um sistema de saneamento tendo uma taxa de cobertura na ordem dos 77%. Esta intervenção consta da execução da rede de drenagem (2,330 Km) e construção de uma estação elevatória que irá permitir o aumento de cobertura e acessibilidade física ao serviço de saneamento. A rede de distribuição a construir será ligada à ETAR existente na freguesia de Gave e propriedade do Município. Com esta operação Gave encontrar-se-á com uma taxa de cobertura de saneamento na ordem dos 100%.

Saneamento à freguesia de Fiães- 2ª fase

Atualmente, a freguesia de Fiães possui um sistema de saneamento que abrange os lugares de Adedela, Balsada, Porto Carreiro, A-da-Velha, Faval e Congosta, tendo uma taxa de cobertura na ordem dos 33%. O sistema de saneamento com ligação à ETAR existente irá permitir o aumento de cobertura e acessibilidade física ao serviço de saneamento, com o fecho do sistema, ficando desta forma incluído o lugar de Soutomendo de Cima. A área contemplada com a execução desta operação permitirá o tratamento adequado do efluente originado por 146 e.p. o que corresponde a 1,6% da população de Melgaço.

Requalificação da Etar da Zona Industrial de Penso

Requalificação da ETAR existente na Zona Industrial de Penso e que realiza o tratamento do efluente proveniente das instalações existentes na referida zona Industrial, assim como o efluente doméstico proveniente das habitações da freguesia de Penso e parte da freguesia de Alvaredo.

A ETAR da zona industrial situa-se na freguesia de Penso e realiza o tratamento do efluente proveniente das indústrias aí instaladas (sendo que o efluente proveniente destas unidades tem um pré-tratamento) assim como o efluente doméstico proveniente da freguesia de Penso e parte da freguesia de Alvaredo.

A zona industrial de Penso apresenta elevada importância socioeconómica para o concelho, uma vez que proporciona condições para a fixação de unidades industriais que irão criar postos de trabalho e consequentemente riqueza para a região. Além das unidades industriais instaladas nesta zona industrial, Melgaço caracteriza-se por ser um concelho onde as empresas ligadas ao setor vinícola predominam.

As unidades industriais instaladas na zona industrial drenam diretamente o efluente proveniente das suas instalações sanitárias para o coletor geral de saneamento, no entanto têm que proceder a um pré-tratamento do efluente originado pela sua atividade, antes do encaminhamento do mesmo para a rede geral de saneamento.

Atualmente as adegas instaladas fora da zona industrial, principalmente no período do ano dedicado às vindimas, deparam-se com o problema de encaminhamento do efluente de origem vinícola, uma vez que no concelho não existe uma estação de tratamento de águas residuais apta para efetuar o tratamento de efluente com as características próprias deste resíduo, provocando este resíduo uma elevada poluição urbana em diversas massas de água.

image020melgaç (5).jpg

image020melgaç (6).jpg

 

JOSÉ DIAS E DANIELA PEREIRA VENCEM III BTT XCO VILA DE MELGAÇO

Nova pista de XCO foi bastante elogiada pelos participantes

José Dias, Campeão Nacional de Cross Country Olímpico, e Daniela Pereira venceram em elites o III BTT XCO Vila de Melgaço, terceira etapa do Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros. O III BTT XCO Vila de Melgaço decorreu ontem no Monte de Prado (Melgaço) e contou com a participação de mais de uma centena de atletas, provenientes de todo o norte do País e da Galiza. O evento foi disputado numa nova pista de XCO bastante elogiada pelos participantes, tendo-se saldado num êxito desportivo e organizativo.

III BTT XCO Vila de Melgaço (44).jpg

O evento era pontuável para o Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros, para o Campeonato Inter-Regional Minho e para o Porto de Cross Country Olímpico e foi promovido em conjunto pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Melgaço Sports Center (Complexo Desportivo e de Lazer / Centro de Estágios de Melgaço), com o apoio do Município de Melgaço.

Daniela Pereira veneu em elite o III BTT XCO Vila de Melgaço.jpg

Resultados

José Dias (Seissa / KTM - Bikeseven / Matias e Araújo  / Frulact), campeão Nacional de BTT XCO 2016 na categoria de Sub23 e atleta da seleção nacional de BTT, venceu em elites o 3º BTT XCO Vila de Melgaço, terceira prova do Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros, deixando Fábio Ribeiro (PRoRebordosa / Oforsep / RJ Group) na segunda posição e Francisco Azevedo (individual) na terceira. Em elites femininas, Daniela Pereira (Saertex Portugal / Edaetech) somou a primeira vitória no Campeonato do Minho de 2017, enquanto Daniela Araújo (Tomatubikers/Toyota - Macedo & Macedo) terminou no segundo posto e Ana Ramalho (BTT Matosinhos) no terceiro.

Em juniores os vencedores foram André Terroso (ASC/Focus Team/Vila do Conde) e Ana Moreira (Tomatubikers/Toyota - Macedo & Macedo), enquanto nas categorias de masters os triunfos foram do Campeão Nacional Ruben Nunes (ASC/Focus Team/Vila do Conde) em master 30, de Monserrat Alonso (SAERTEX Portugal / Edaetech) em masters femininos, de José Magalhães (ASC/Focus Team/Vila do Conde) em master 40 e de Rodolfo Lopes (ASC/Focus Team/Vila do Conde) em master 50. Gonçalo Magalhães (ASC/Focus Team/Vila do Conde) e a Joana Santos (Tomatubikers/Toyota - Macedo & Macedo) foram os melhores na categoria de cadetes. Navertente de promoção venceu Marco Santos (Mouquim / Afacycles / Eugénios / Bargauto ). A vitória coletiva no 3º BTT XCO Vila de Melgaço foi da ASC/Focus Team/Vila do Conde (competição).

O 3º BTT XCO Vila de Melgaço teve o apoio do Município de Melgaço, da Federação Portuguesa de Ciclismo, MAPFRE | Seguros, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Arrecadações da Quintã, POPP Design, Salvaggio, Controlsafe, AFAcycles, Bike Magazine (revista oficial), Anselmo Mendes, Quintas de Melgaço - Paixão e Tradição, Quinta do Regueiro - Alvarinho, Dom Ponciano - Alvarinho, Dona Paterna - Alvarinho, Melgaço - Água Mineral Natural, Melgaço Alvarinho Houses, Monte Prado - Minho, Inês Megra - Alojamento Local, MonçãoBike, Polisport, João Pires - Internacional Transportes, EuroPierre, Iluza, CFAM, Melpellets, Centro Óptico Ibérico, Mini Preço - Melgaço, Farmácias Vale do Mouro, Narom e Vitalis.

O Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros prossegue no próximo dia 30 de abril com a realização do  6º BTT XCO Paredes de Coura, seguindo-se o 20º BTT XCO C.N.E / Gondar Jovem – Taça Manuel Abreu (7 de maio), 11º BTT XCO de Felgueiras (16 de julho), 7º BTT XCO Os Braguinhas – Troféu Manuel Ferreira (3 de setembro), 14º BTT de Creixomil - Barcelos (10 de setembro),19º BTT XCO - ACRAP (24 de setembro) e o 3º BTT XCO - Souto Santa Maria (15 de outubro).

III BTT XCO Vila de Melgaço (6).jpg

O Centro de Estágios de Melgaço

O Melgaço Sports Center (Complexo Desportivo e de Lazer / Centro de Estágios de Melgaço) - que este ano já acolheu a Taça de Portugal de Ciclocrosse e Campeonato do Minho de Ciclocrosse - Herdmar, é um espaço idealizado e construído de forma a oferecer um serviço de elevada qualidade, com equipamentos adjacentes que visam a atividade desportiva, tanto na vertente lúdica, como na vertente competitiva ao mais alto nível.

III BTT XCO Vila de Melgaço (19).jpg

O Melgaço Sports Center, centro de treinos oficializado pela UEFA, é um espaço idealizado e construído de forma a oferecer um serviço de elevada qualidade, com equipamentos adjacentes que visam a atividade desportiva, tanto na vertente lúdica como na vertente competitiva ao mais alto nível. O complexo constitui-se como um pólo dinamizador do desenvolvimento do desporto, lazer e turismo na região e posiciona-se como um dos mais modernos, melhor equipados e mais completos complexos desportivos.

Divide-se em duas grandes áreas: a área de lazer, com diversos equipamentos que permitem a prática do desporto de manutenção e equipamentos destinados a atividades lúdicas e culturais; e a área destinada ao desporto de alta competição, servida por infraestruturas capazes de acolher diversas modalidades, tanto para competição como para treino. É nesta última área que se situa o Centro de Estágios, dotado de um conjunto de equipamentos próprios, disponibilizados em exclusivo aos clubes em estágio. É composto por estádio de futebol, pista de atletismo, campo de treinos, balneários, clube saúde, ginásio de manutenção, salas de tratamentos e massagem, entre outros.

Estes equipamentos encontram-se vedados ao exterior, mas interligados entre si, visando oferecer as condições necessárias a um melhor estágio, em segurança, tranquilidade e com privacidade.

III BTT XCO Vila de Melgaço (59).jpg

III BTT XCO Vila de Melgaço (95) (1).jpg

III BTT XCO Vila de Melgaço (95).jpg

III BTT XCO Vila de Melgaço (156).jpg

José Dias venceu em elite o III BTT XCO Vila de Melgaço (153).jpg

MELGAÇO COMEMORA 25 DE ABRIL

SECRETÁRIO DE ESTADO DO AMBIENTE MARCA PRESENÇA NAS COMEMORAÇÕES DO 25 DE ABRIL DURANTE A CERIMÓNIA SERÃO APRESENTADOS OS INVESTIMENTOS DO CICLO URBANO DA ÁGUA: CERCA DE 3 MILHÕES DE EUROS
O município de Melgaço assinala na próxima terça-feira, 25 de abril, o Dia da Liberdade, com a presença do Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins. O programa terá início às 9h30, no Largo Hermenegildo Solheiro, com a Guarda de Honra dos Bombeiros Voluntários, seguindo-se o hastear da Bandeira Nacional.

Cartaz25a.png

Pelas 10ho0, segue-se a sessão Solene Pública Comemorativa do 43º Aniversário do 25 de Abril, no Salão Nobre da Câmara Municipal, que contará com a intervenção do Presidente da Assembleia Municipal, Artur José Rodrigues, seguindo-se a intervenção do Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, Manoel Batista. Na sessão, serão apresentados ainda os investimentos do Ciclo Urbano da Água que totalizam um investimento que ronda os 3 milhões de euros. Seguir-se-á a intervenção do Exmo. Sr. Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins.

Terminada a sessão Solene Pública, todos os presentes serão convidados a visitar o Espaço Memória e Fronteira e associarem-se às comemorações dos 10 anos deste importante espaço museológico.

MINHO RECEBE III BTT XCO VILA DE MELGAÇO

23 de abril, no Centro de Estágios de Melgaço

Prova pontuável para o Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros, para o Campeonato Inter-Regional Minho e para o Porto de Cross Country Olímpico

II XCO Vila de Melgaço (1).jpg

Dentro de dez dias, o Centro de Estágios de Melgaço recebe o III BTT XCO Vila de Melgaço, pontuável para o Campeonato do Minho de BTT XCO - MAPFRE | Seguros, para o Campeonato Inter-Regional Minho e para o Porto de Cross Country Olímpico. A iniciativa, promovida em conjunto pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Melgaço Sports Center (Complexo Desportivo e de Lazer / Centro de Estágios de Melgaço), com o apoio do Município de Melgaço, está aberta à participação (além das categorias de competição) de todos os interessados que poderão participar integrados na categoria de promoção.

O programa da prova, a terceira do Campeonato do Minho de Cross Country Olímpico, começará com um período para treinos, entre as 10 e as 12h00, realizando-se a partir dessa hora as atividades para pupilos, benjamins e iniciados. Pelas 14 horas começará a prova para infantis, juvenis, cadetes, femininos (sub 23/elites e master), paraciclismo e promoção. Às 15h30 decorrerá a corrida de juniores, elites/sub 23 e masters.

As inscrições devem ser efetuadas através do email geral@acm.pt ou no próprio dia (o secretariado para confirmação de inscrições abrirá às 10 horas). A cerimónia protocolar está prevista para as 17h30.

II XCO Vila de Melgaço (2).jpg

O III BTT XCO Vila de Melgaço conta ainda com o apoio das seguintes entidades: Federação Portuguesa de Ciclismo, MAPFRE | Seguros, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, Arrecadações da Quintã, POPP Design, Salvaggio, AFAcycles, Bike Magazine (revista oficial), Alvarinho Anselmo Mendes, Centro Óptico Ibérico Melgaço, CFAM, Alvarinho Dona Paterna, Euro Pierre, Farmácias Vale do Mouro, ILUZA - rscr - electricidade e iluminação, Lda, Alojamento Inês Negra, João Pires Internacional Transportes, Melpellets, Polisport Bicyclet, Record, Minipreço Melgaço, MonçãoBike, Narom, Quinta do Regueiro, Monte Prado Hotel & SPA, Quintas de Melgaço, Águas de Melgaço, Vitalis, O Praticante e Saúde Constante.

A estreia do evento em Melgaço, em 2015, teve a participação de mais de duzentos atletas. José Dias e Joana Monteiro triunfaram em elites, tal como aconteceu na segunda edição, que contou com a participação de cerca de duas centenas e meia de atletas.

O Centro de Estágios de Melgaço

O Melgaço Sports Center, centro de treinos oficializado pela UEFA, é um espaço idealizado e construído de forma a oferecer um serviço de elevada qualidade, com equipamentos adjacentes que visam a atividade desportiva, tanto na vertente lúdica como na vertente competitiva ao mais alto nível. O complexo constitui-se como um pólo dinamizador do desenvolvimento do desporto, lazer e turismo na região e posiciona-se como um dos mais modernos, melhor equipados e mais completos complexos desportivos.

Divide-se em duas grandes áreas: a área de lazer, com diversos equipamentos que permitem a prática do desporto de manutenção e equipamentos destinados a atividades lúdicas e culturais; e a área destinada ao desporto de alta competição, servida por infraestruturas capazes de acolher diversas modalidades, tanto para competição como para treino. É nesta última área que se situa o Centro de Estágios, dotado de um conjunto de equipamentos próprios, disponibilizados em exclusivo aos clubes em estágio. É composto por estádio de futebol, pista de atletismo, campo de treinos, balneários, clube saúde, ginásio de manutenção, salas de tratamentos e massagem, entre outros.

Estes equipamentos encontram-se vedados ao exterior, mas interligados entre si, visando oferecer as condições necessárias a um melhor estágio, em segurança, tranquilidade e com privacidade.

II XCO Vila de Melgaço (9).jpg

MELGAÇO DISPONIBILIZA ENTRADA GRATUITA NOS MUSEUS

18 de abril, Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

O Município de Melgaço assinala no dia 18 de abril o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, com entrada gratuita nos vários espaços museológicos inseridos na Rede Melgaço Museus, nomeadamente o Núcleo Museológico da Torre de Menagem, o Núcleo Museológico de Castro Laboreiro, o Museu de Cinema Jean Loup Passek e o Espaço Memória e Fronteira.

Museu do Cinema_ exposição permanente.jpg

O concelho de Melgaço possui uma série de museus e núcleos museológicos com valiosíssimas coleções e enormes potencialidades pedagógicas, culturais e turísticas, que proporcionam uma visão integrada da Cultura e Património que é imprescindível no panorama de Melgaço.

Núcleo Museológico da Torre de Menagem

Instalado no interior da Torre de Menagem, ex-libris da arquitetura militar concelhia, possui uma exposição dedicada ao Património arquitetónico e arqueológico, desde a Pré-história até à Idade Contemporânea.

Tel. 251 410 191 | nucleomuseologico@cm-melgaco.pt

Museu de Cinema Jean Loup Passek

Desde máquinas, aparelhos e objetos do Pré-Cinema, até cartazes originais em tela, fotografias e documentos diversos, a exposição ilustra o percurso do cinema ao longo dos tempos.

Tel. 251 401 575 | museudecinema@cm-melgaco.pt

Espaço Memória e Fronteira

Dedicado à história recente do concelho, relacionada com o contrabando e a emigração, pretende-se rememorar a vida clandestina e perigosa de muitos homens e mulheres melgacenses.

Tel. 251 418 106 | memoriaefronteira@cm-melgaco.pt

Núcleo Museológico de Castro Laboreiro

Este núcleo museológico abarca a terra, os castrejos e as criações ao longo da História. Os dois patamares do edifício evocam a morfologia do território: o planalto, as brandas, as inverneiras e os lugares fixos. É uma visão do que foi a evolução da ocupação humana na freguesia de Castro Laboreiro.

Tel. 251 465 016 | museuclaboreiro@cm-melgaco.pt

Horário dos Museus e da Porta de Lamas de Mouro

Abril – setembro: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 18h00

Outubro – março: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h00

Encerrados nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro, e todas as segundas-feiras e domingo de Páscoa.

A Oficina Temática da Porta de Lamas de Mouro encerra à segunda-feira mas a receção está aberta ao público.

A oferta em Melgaço é completa: uma boa mesa onde não faltam o tradicional fumeiro e o Alvarinho. Como pano de fundo para um dia bem passado, o Município Mais a Norte de Portugal presenteia quem o visita com uma sossegada e deslumbrante natureza. 

Os alunos do secundário do Agrupamento de Escolas de Melgaço também irão assinalar a data: no dia 27 de abril será levada a cabo uma atividade sobre os monumentos do românico existentes no Centro Histórico de Melgaço. Será feita uma contextualização do Românico no espaço europeu e a nível nacional, a ter lugar no Solar do Alvarinho, seguindo-se depois uma visita a esses monumentos, com o objetivo de os alunos identificarem elementos característicos do período do Românico.

3 - Nucleo Museologico da Torre de Menagem.jpg

Espaço Memória e Fronteira.jpg

MUSEU DE CASTRO LABOREIRO 2.JPG

SECRETÁRIO DE ESTADO DA AGRICULTURA E ALIMENTAÇÃO PARTICIPA NA FESTA DO ALVARINHO E DO FUMEIRO EM MELGAÇO

De 28 a 30 de abril: À DESCOBERTA DE SABORES

32 produtores de alvarinho, da Sub-região de Monção e Melgaço, 16 de fumeiro e produtos locais e 6 tasquinhas, num só espaço, durante três dias, na Festa do Alvarinho e do Fumeiro, de 28 a 30 de abril, em Melgaço! A oferta é diversificada e deliciosa. O certame contará ainda com a presença de 15 associações e instituições que mostrarão o que de melhor de faz no artesanato. A abertura, pelas 11h00, fica a cargo do Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira.

FAF2017.jpg

A Festa do Alvarinho e do Fumeiro é uma festa tradicional que tem evoluído ao longo dos anos, sem nunca perder a sua identidade e sempre focada na promoção e valorização da região e das suas principais caraterísticas. Durante três dias assiste-se a uma mostra dos produtos locais ao Minho, a Portugal e ao mundo: todos os anos são muitos (e cada vez mais) os que de Portugal, e não só, se deslocam ao Município mais a Norte de Portugal para participar neste certame de renome, um evento incontornável na rota das festas gastronómicas do país. Dos Vinhos Alvarinhos, ao Fumeiro e ao Artesanato, passando pelo Turismo e pela Gastronomia, a Festa do Alvarinho e do Fumeiro reúne as características populares que estiveram na sua origem e a evolução natural assinalada ao longo dos anos.

Não podemos descurar a grande importância deste evento para toda a economia local que, há mais de 20 anos, é impulsionada também através deste evento, sejam os produtores de Vinho Alvarinho, sejam os do Fumeiro que, em 2015, viram este produto ser distinguido pela Comissão Europeia, através da integração do presunto e da chouriça de carne na lista dos produtos com Indicação Geográfica Protegida (IGP).

Uma mostra de promoção e venda dos produtos locais

A Festa promove o artesanato, o turismo, a gastronomia e constitui uma oportunidade única para a criação e a consolidação de laços entre os agentes do comércio, os consumidores e a produção.

O recinto da Festa conta com um total de 69 expositores e uma Zona de degustações com capacidade para 140 pessoas sentadas; um Auditório deshowcooking, com chefes de renome; e provas comentadas de vinhos, onde críticos e sommeliers conduzem a assistência por diferentes tipologias de Alvarinho. Para além da exposição, prova e venda de produtos, o programa do evento oferece ainda um conjunto variado de atividades, de entre as quais se destaca a realização dos concursos de produtos locais e dos workshops de corte de presunto, o desfile de confrarias báquicas e gastronómicas, a animação musical, diurna e noturna, e ainda toda uma gama de atividades paralelas, de animação turística e desportiva.

fumeiro.JPG

Saiba mais sobre todos os produtores na página de facebook Festa do Alvarinho (www.facebook.com/festadoalvarinho).

PROGRAMA DA FESTA DO ALVARINHO E DO FUMEIRO 2017

Dia 28 abril (sexta-feira)

10h00 - Abertura da Exposição/Venda dos Produtos Locais e das Tasquinhas

11h00 - ABERTURA OFICIAL DA FESTA

Por Sua Excelência o Secretario de Estado da Agricultura e Alimentação, Dr. Luís Medeiros Vieira

Saudação ao Alvarinho de Monção e Melgaço pelos Confrades da Real Confraria do Alvarinho

11h30 - Concurso do Mel (Solar do Alvarinho)

12H30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

15h30 - Concurso do Salpicão, Presunto e Broa de Melgaço (Solar do Alvarinho)

16h30 - Animação musical com a Escola de Concertinas de Melgaço

17h30 - Entrega dos prémios do concurso do Mel, Presunto, Broa e Salpicão (Palco interior)

18h30 - Showcooking & Harmonização “Carne da Chachena DOP, uma iguaria com sabor à terra, às gentes e às tradições" - Chefe Justa Nobre (chefe n’O Nobre Lisboa e Nobre Estoril e conhecida pelo seu foco e mestria na cozinha tradicional portuguesa)

19h30 - Prova Comentada “Alvarinho, expressões de uma casta admirável”, por Manuel Moreira (sommelier e colaborador da Revista de Vinhos - A Essência do Vinho)

Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

22h30 Espetáculo musical com:

  • GRUPO ASSIA
  • QUIM BARREIROS

Dia 29 de abril (sábado)

10h00 - Abertura da Exposição/Venda dos Produtos Locais e das Tasquinhas

12H30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

15h30 - Animação musical com:

  • Os Magníficos
  • Camisas negras
  • Banda do Galo

16h00 - Showcooking & Harmonização “Fumeiro de Melgaço: a excelência dos sabores e saberes locais” - Chefe António Alexandre (chefe executivo no Lisbon Marriott Hotel, ligado aos projetos “Endògenos” e””experience.NATUREcooking.”,

foi júri nos concursos a Mesa dos Portugueses e Chefs’ Academy)

18h00 - Prova Comentada “Alvarinho e seu território de eleição”, por Manuel Moreira (sommelier e colaborador da Revista de Vinhos - A Essência do Vinho)

19h30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

22h30 - Espetáculo Musical com:

  • AS 7 SAIAS
  • GRUPO REPUBLIKA

Dia 30 de abril (domingo)

10h00 - Abertura da Exposição/Venda dos Produtos Locais

e das Tasquinhas

12h00 - Showcooking & Harmonização “O porco Bísaro-do bosque ao prato” - chefe Rui Ribeiro (EPRAMI-Escola Profissional do Alto Minho Interior)

12h30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

Programa “Somos Portugal” da TVI em direto do recinto da festa

14h30 - Animação com artistas e grupos de música popular (palco exterior)

16h00 - Showcooking & Harmonização, “Lampreia do Rio Minho, um ex-líbris da cozinha local” – Chefe Amaya Guterres (Gerente e chefe na Quinta do Prazo, em Valença, a sua cozinha é marcada pela inovação e pela audácia.)

16h30 - Prova Comentada “Alvarinho, no topo dos grandes vinhos do Mundo”, por Manuel Moreira (sommelier e colaborador da Revista de Vinhos - A Essência do Vinho)

19h30 - Degustação de pratos típicos nas tasquinhas

22h00 - Encerramento da Festa

gastronomia.JPG

ANIMAÇÃO TURÍSTICA E DE LAZER

DESPORTO/AVENTURA COM MELGAÇO RADICAL

  • Rafting no Rio Minho (dias 28, 29 e 30 de abril / 9h30 e 14h30)
  • Salto pendular na Ponte Internacional Peso-Arbo (dias 28, 29 e 30 / 9h30 e 14h30)
  • Caminhada pela ‘Rota das Pesqueiras’ nas margens do rio Minho (dias 28, 29 e 30 / 9h30 e 14h30)

OFERTA A TODOS OS PARTICIPANTES

  • 1 Garrafa Alvarinho Soalheiro + 1 prato misto de enchidos Quinta de Folga  (levantadas nos respetivos Stands, no recinto da Festa)

Local de concentração: Complexo Desportivo do Centro de Estágios

Organização: Melgaço Radical

Inscrições: geral@melgacoradical.pt

www.melgacoradical.com

IMG_20170412_110648 (1).jpg

DESPORTO/AVENTURA COM MONTES DE LABOREIRO

  • Passeio pedestre ‘Trilho Interpretativo de Lamas de Mouro’ (dia 28 / 10h00)
  • Passeio de Jipe pelo Planalto de Castro Laboreiro- min. 4 pax (dia 29 /10h00)
  • Workshop sobre pão Castrejo nos fornos e moinhos comunitários de Castro Laboreiro – min. 8 pax (dia 30 / 10h00)
  • Escalada e Rapel no Camping de Lamas de Mouro (dia 30 / 10h00)

Local de concentração: Parque de Campismo de Lamas de Mouro

Organização: Montes de Laboreiro

Inscrições: geral@montesdelaboreiro.pt

www.montesdelaboreiro.com

IMG_20170412_113842 (1).jpg

DESPORTO/AVENTURA COM MELGAÇO WHITEWATER

  • Rafting Rio Minho (dias 28, 29 e 30 de abril / 9h00)
  • UMM Melgaço Tour (dia 28 de abril / 14h00)
  • Batismo de Mergulho – Piscinas municipais de Melgaço (dia 29 de abril / 16h00)
  • Salto Pendular (dia 30 de abril / 14h00)

Organização: Melgaço Whitewater

Inscrições: geral@melgacoww.pt

www.melgacoww.pt

PANO_20170412_113019 (1).jpg

PARAPENTE COM ABOUA ESCOLA

Experiência de voo Bilugar sobre as encostas de Fiães e Roussas (29 de abril / 09h00)

Local de concentração: Largo Hermenegildo Solheiro – Vila

Organização e apoio: Aboua Escola

Inscrições: alvarinhoparapente@gmail.com

www.abouaescola.com

tasquinhas.JPG

PASSEIOS DE CHARRETE PELA ZONA HISTÓRICA

Saída/Chegada: Largo Hermenegildo Solheiro

Horário: 14h30 – 18h30

PASSEIOS EM BEBIPEDALA (Bicicleta de oito pessoas)

Passeios pela zona história com provas de Alvarinho

Saída/Chegada: Estátua Inês Negra

Horário: 10h30 – 18h30

www.facebook.com/Bebipedala

PASSEIOS TURÍSTICOS EM ECO TUC-TUC (sete lugares)

Saída/Chegada: Largo Hermenegildo Solheiro

Horário: 10h30 – 18h30

JORNADAS GASTRONÓMICAS

Visite os concelhos do restaurante e prove as suas ementas diversificadas, centradas na utilização privilegiada de produtos locais como o cabrito, a lampreia, a carne cachena, o presunto, os enchidos e o Alvarinho, entre outros.

TASQUINHAS

Em pleno recinto da Festa, seis tasquinhas recriam pratos e sabores tradicionais num ambiente convidativo.

Mais informações em www.cm-melgaco.pt.

concurso corte presunto.jpg

MELGAÇO TEM DUAS ALDEIAS CANDIDATAS ÀS 7 MARAVILHAS DE PORTUGAL

Branda da Aveleira e Castro Laboreiro: candidatas na categoria de Aldeias Remotas

Já são conhecidas as 49 aldeias candidatas às 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias. Castro Laboreiro e Branda da Aveleira conquistaram o júri e passaram para a próxima fase. O concurso pretende demonstrar que Portugal tem um património valioso e diferenciador, que inspira quem visita e as duas aldeias melgacenses têm. A fase seguinte fica agora nas mãos dos portugueses.

MT_Branda da Aveleira (1).jpg

As aldeias do Município Mais a Norte de Portugal concorrem com a Aldeia da Pena (S. Pedro do Sul), Curral das Freiras (Câmara de Lobos – Madeira), Fajã de São João (Calheta – Açores), Gondramaz (Miranda do Corvo) e Piódão (Arganil).

A partir de 3 de julho, durante 7 semanas, todos os domingos, a RTP vai transmitir uma Gala dedicada a cada uma das 7 categorias. Os portugueses poderão votar na sua aldeia favorita durante a semana que antecede a gala (de segunda a domingo), através de um telefonema para um número a designar. A primeira Gala tem lugar a 9 de julho. Cada categoria, aldeias monumento, aldeias de mar, aldeias ribeirinhas, aldeias rurais, aldeias remotas, aldeias autênticas e aldeias em áreas protegidas, estará a votação apenas uma semana, entre 3 de julho e 20 de agosto, apurando todos os domingos duas finalistas de cada categoria. A lista final das 14 finalistas fica assim fechada na última Gala, a 20 de agosto e seguem-se duas semanas de votação para as 14 finalistas. A Declaração Oficial das 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias tem lugar a 3 de setembro, altura em que serão reveladas as 7 vencedoras, as 7 aldeias mais votadas, uma por categoria.

Estavam a concurso três aldeias melgacenses: Branda da Aveleira – Aldeia Remota e Aldeias Autênticas, Castro Laboreiro – Aldeia Remota e Aldeias em áreas protegidas –  e Parada do Monte – Aldeias autênticas e Aldeias rurais. Foram apresentadas 446 candidaturas de 332 aldeias das 7 Regiões do país.

TOTAL DAS ALDEIAS A CONCURSO, POR CATEGORIA:

Aldeias-Monumento – 78 aldeias

Aldeias de Mar – 23 aldeias

Aldeias Ribeirinhas – 60 aldeias

Aldeias Rurais – 99 aldeias

Aldeias Remotas – 44 aldeias

Aldeias Autênticas – 79 aldeias

Aldeias em Áreas Protegidas – 63 aldeias

O processo para escolher as 49 aldeias pré-finalistas foi auditado pela PwC. “A organização das 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias tem como prioridade a apresentação de uma lista de 49 aldeias pré-finalistas que prime pela qualidade, diversidade e representatividade de todas as regiões”, explicou Jorge Costa, Partner da PwC. 

MT_Branda da Aveleira (2).jpg

MT_Branda da Aveleira (3).jpg

MT_Castro Laboreiro (1).jpg

MT_Castro Laboreiro (2).jpg

MT_Castro Laboreiro (3).jpg

LAÇOS AZUIS PREENCHEM MELGAÇO

Para assinalar o Mês da Prevenção dos Maus tratos na Infância

A Câmara Municipal de Melgaço e a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Melgaço (CPCJ) promovem, durante este mês, um conjunto de atividades que pretendem sensibilizar para a problemática da violência exercida sobre as crianças e jovens.

Mês da Prevenção dos Maus Tratos Infantis (1).JPG

Movidos pela máxima de que ‘Defender as crianças é um dever de todos!’, serão levadas a cabo diversas iniciativas que irão alertar a população para os direitos das crianças. Para tal, estão a ser afixados pelo concelho cartazes alusivos à temática e à história do laço azul que dá corpo à campanha. Serão também distribuídos pelos serviços públicos e pelo comércio local, laços azuis alusivos à temática. O Sport Clube Melgacense também se associa à causa: os jogadores irão utilizar braçadeiras azuis alusivas à temática durante os jogos e treinos.

Os alunos e o grupo de professores de Educação Visual, do Agrupamento de Escolas de Melgaço também sensibilizam para a causa:criaram um laço azul gigante, que está em exposição nos Paços do Concelho. Será também introduzido nas atividades extracurriculares destes alunos um hino alusivo à temática.

Será ainda levada a cabo uma ação de prevenção rodoviária numa parceria entre a CPCJ, a GNR (Escola Segura) e o Centro de Atividades de Tempos Livres (CATL) da Santa Casa da Misericórdia de Melgaço, com o propósito de sensibilizar os condutores para a temática. A atividade será realizada como uma operação de trânsito, em que 12 crianças do CATL irão estar fardados de agentes da GNR, procurando abordar e sensibilizar os automobilistas para o tema em questão. A ação acontece na manhã do dia 13 de abril (entre as 10h00 e as 12h00).

As várias ações acontecem em conjunto com as dez CPCJ’s do distrito de Viana do Castelo, que se associaram à Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens em Risco (CNPCJR), na organização das várias atividades. A sessão de encerramento distrital decorrerá em Paredes de Coura.

Abril é o mês Internacional da Prevenção dos Maus Tratos na Infância

O ‘Movimento Laço Azul’ nasceu em 1989, na Virgínia, Estados Unidos. Este movimento conta a história de Bonnie W. Finney que tomou a iniciativa de colocar uma fita azul na antena do seu carro, de modo demonstrar a sua dor face aos acontecimentos trágicos de que tinham sido vítimas os seus netos: as crianças tinham sido maltratadas pela mãe (filha de Bonnie) e pelo namorado. E porquê azul? Porque apesar de azul ser uma cor bonita, Bonnie Finney não queria esquecer os corpos batidos e cheios de nódoas negras dos seus dois netos. O azul representava essas nódoas espalhadas pelos pequenos e delicados corpos. Uma das crianças terá morrido vítimas das agressões. Rapidamente, o movimento ganhou dimensão mundial.

Mês da Prevenção dos Maus Tratos Infantis (1).png

PENEDA-GERÊS TRAIL ADVENTURE® MOSTRA BELEZA DO TERRITÓRIO

10 de abril em Melgaço

Inscritos atletas de 22 nacionalidades, oriundos dos ‘quatro cantos do Mundo’

A 3ª edição da maior aventura do trail alguma vez realizada em Portugal, o Peneda-Gerês Trail Adventure®, passa por Melgaço no dia 10 de abril. O Trail, organização da Carlos Sá Nature Events, em parceria com a ADERE e com os cinco Municípios do Parque Nacional Peneda Gerês (PNPG) - nomeadamente Arcos de Valdevez, Melgaço, Montalegre, Ponte da Barca e Terras de Bouro, arranca este sábado, 08 de abril, em Ponte da Barca, e termina no dia 14 de abril, na vila do Gerês: conta com 22 nacionalidades presentes, oriundas dos quatro cantos do Mundo, como do Japão, Singapura, Nova Zelândia, Rússia, Argentina, Chile, Colômbia, EUA, entre outros locais.

Peneda Gerês – Trail Adventure momentos inesquecíveis da passagem por Melgaço (3).JPG

Este ano a prova desenrolar-se-á em sete ou quatro etapas, ao longo de sete ou quatro dias respetivamente, durante os quais os atletas poderão apreciar e usufruir das belezas singulares do único parque nacional de Portugal porque foi para isso que Carlos Sá idealizou e concretizou o evento:para mostrar ao mundo as potencialidades do PNPG, parte da reserva natural da BiosferaOs participantes passarão pelos mais belos e inóspitos recantos do Gerês, sempre emoldurados por uma fauna e flora únicas. O PGTA 7 dias decorrerá de 8 a 14 de abril: com duas provas em simultâneo permitirá percorrer 220 km ou, em alternativa, apenas 115km na versão de Starter/Trekking. O PGTA 4 dias decorrerá de 8 a 11 de abril: com duas provas em simultâneo permitirá percorrer 125 km ou, em alternativa, apenas 70 km na versão Starter/Trekking. Em Melgaço, os atletas têm ponto de partida às 10h00 na Branda da Aveleira, percorrendo 11 km até chegarem à meta: Largo Hermenegildo Solheiro (12h30).

Peneda Gerês – Trail Adventure momentos inesquecíveis da passagem por Melgaço (5).JPG

Como nas edições anteriores, a vertente solidária também estará presente na edição deste ano do Peneda-Gerês Trail Adventure. O PGTA Solidário, que contará com três Caminhadas Solidárias (dia 8 de abril em Ponte da Barca, dia 9 em Arcos de Valdevez e dia 14 na Vila do Gerês), permitirá aos participantes conhecer locais únicos e ao mesmo tempo contribuir solidariamente com o valor da sua inscrição para os Bombeiros Voluntários das localidades referidas. Uma forma de a organização agraciar o trabalho das instituições que tanto contribuem para conservar a riqueza natural dos PNPG, do País. No dia 14 de abril haverá também uma prova aberta ao público, de 25km, que se desenrolará em simultâneo com a 7ª e última etapa do PGTA 7 dias. 

Existe também um programa para os acompanhantes dos atletas. Em Melgaço terão a oportunidade de visitar a Adega Quinta de Soalheiro, ficando a conhecer todo o sistema de produção do vinho Alvarinho, e a Quinta de Folga, onde lhe será transmitida informação sobre o fumeiro tradicional de Melgaço; visitar as termas de Melgaço; de fazer uma pequena caminhada de 5 Km até ao centro de Melgaço; e de visitar o Castelo e museus no centro de Melgaço.

Peneda Gerês – Trail Adventure momentos inesquecíveis da passagem por Melgaço (6).JPG

O evento promove toda a região e conta com o apoio do Turismo Porto e Norte bem como das forças de proteção e socorro e ainda de muitas associações e juntas de freguesias locais! De ano para ano tem cativado cada vez mais pessoas, e de vários países. A nacionalidade mais representada, depois de Portugal, será o Brasil com mais de 70 atletas. Os números comprovam a aposta da Carlos Sá Nature Events® na internacionalização dos seus eventos, mostrando ao Mundo o melhor que Portugal tem para oferecer no que respeita ao Turismo Ativo e desportos de Natureza.

Para os que não conseguiram participar este ano, já é possível fazer uma pré-inscrição (info@carlossanatureevents.com) para o PGTA 2018, que decorrerá de 12 a 19 de maio, com uma etapa além-fronteiras: Portugal e Espanha.

Programa em www.carlossanatureevents.com.

PENEDA-GERÊS TRAIL ADVENTURE®.png

MELGAÇO REALIZA COLHEITA BENÉVOLA DE SANGUE

Amanhã, CAMPANHA DE DOAÇÃO DE SANGUE

A partir das 09h30, na Unidade de Cuidados na Comunidade de Melgaço

O Serviço de Imunohemoterapia da Unidade Local de Saúde do Alto Minho, EPE (ULSAM), promove amanhã, sexta-feira, uma campanha de recolha de sangue. A ação acontece na Unidade de Cuidados na Comunidade de Melgaço (UCC Melgaço), a partir das 09h30, e visa garantir à ULSAM e a todos os residentes no Distrito de Viana do Castelo o apoio e a autossuficiência em transfusões.

A ULSAM promove estas ações por todo o distrito ao longo do ano, o que tem permitido um stock de sangue suficiente para as necessidades dos utentes do distrito. Em Melgaço são sempre à sexta – feira e têm tido sempre uma boa adesão. O dador pode dar sangue regularmente sem que esse facto prejudique a sua saúde. Existem diversas necessidades de sangue, como por exemplo para vítimas de acidentes de trabalho e rodoviário, para todos os que aguardam disponibilidade de sangue para serem operados, entre outros casos. A campanha está prevista decorrer até às 12h30/13h00, mas se a essa hora não tiverem sido atendidas todas as pessoas o horário será alargado, até todos os presentes conseguirem realizar a doação.

As restantes colheitas em Melgaço para 2017 serão nos dias 7 de julho e 20 de outubro, no mesmo local (UCC Melgaço) e à mesma hora (09h30).

Quem pode doar sangue?

Podem doar sangue todas as pessoas com bom estado de saúde, com hábitos de vida saudáveis, peso igual ou superior a 50 kg e idade compreendida entre os 18 e 65 anos. Para uma primeira dádiva o limite de idade é aos 60 anos. A dádiva de sangue é benévola e não remunerada. A doação de sangue pode ser feita de quatro em quatro meses pelas mulheres e de três em três meses pelos homens.

A saber…

Os tipos de sangue que existem são A, O, que são os mais comuns, AB e B, que são mais raros. As pessoas com sangue do tipo O podem doar sangue para qualquer pessoa mas só podem receber doações de pessoas com o mesmo tipo de sangue. Por outro lado, as pessoas do tipo AB podem receber sangue de qualquer pessoa, mas só podem doar para pessoas com o mesmo tipo sanguíneo. Já pessoas com sangue do tipo A podem doar apenas para outras do tipo A ou tipo AB, assim como as do tipo B só podem doar para B e AB.

Para além dos tipos de sangue, existe o fator RH, que determina se o tipo de sangue é positivo ou negativo e influencia na compatibilidade sanguínea. Assim, pessoas com sangue positivo podem receber de pessoas com qualquer RH, mas só podem doar para outras com sangue positivo. Enquanto, se o sangue tiver RH negativo, podem doar para pessoas com sangue positivo ou negativo, mas só podem receber negativo.

A Câmara Municipal de Melgaço apela à adesão da população, reconhecendo o momento como ‘um gesto simples que salva vidas’. Mais informações sobre as dádivas de sangue aqui: Folheto informativo e Conselhos gerais.

MELGAÇO PROMOVE AÇÃO DE SENSIBILIZAÇÃO PARA PRODUZIR FERTILIZANTE NATURAL

Dia 21 de Abril. Inscrições efectuam-se até 19 de abril

A maioria do lixo que se deita fora são resíduos biodegradáveis – restos de comida, resíduos de jardim ou da horta. Em vez de serem enviados para aterros sanitários ou incinerados, estes podem ser reciclados, produzindo um excelente fertilizante natural – o composto – através de um processo de transformação biológica a que se dá o nome de compostagem. Os Melgacenses vão ter a oportunidade de conhecerem todo este processo, numa ação de sensibilização e comunicação sobre a compostagem doméstica que o Município de Melgaço leva a cabo no dia 21 de abril, na Casa da Cultura, pelas 10h00. A participação é gratuita.

Cartazxxccc.png

A ação, ‘Compostar, outra forma de reciclar’ acontece no âmbito do projeto POSEUR-03-1911_FC-000069 – Promoção da Valorização Orgânica de Resíduos Verdes no Concelho de Melgaço e pretende sensibilizar para a prevenção da produção de lixo, ajudando os participantes a produzirem fertilizante natural, contribuindo assim para um melhor ambiente. Podem participar agregados familiares constituídos, no mínimo, por três pessoas que residam no concelho de Melgaço e possuam habitações com quintal, horta ou jardim. Os participantes receberão um compostor, assim como um guia de compostagem.

As inscrições estão abertas em www.cm-melgaco.ptaté ao dia 19 de abril. O número de inscrições é limitado a 50 participantes.

O COMPOSTO

De modo geral, todos os materiais naturais provenientes da cozinha, do jardim ou do quintal podem ser colocados no compostor. Ao fi­m de alguns meses, os resíduos orgânicos dentro do compostor transformam-se em composto – material orgânico estável com aspeto de terra, escuro, sem odor e com excelentes qualidades fertilizantes para hortas, jardins, vasos e sementeiras.

NI_Compostagem.png

MELGAÇO EXPÕE "DE QUE COR É O AMOR"

EXPOSIÇÃO: ‘De que cor é o Amor’. Inauguração este sábado, na Casa da Cultura | 15h30

‘De que cor é amor’ é a nova exposição patente na Casa da Cultura. A mostra é da autoria da melgacense Catarina Pereira, natural de Paderne, Melgaço, e mostra um conjunto de trabalhos à base da técnica Fio esticado: ‘uma homenagem justa e merecida ao lindo e majestoso Coração de Viana’, considera.

De que cor é o amor (3).jpg

A exposição está patente ao público desde hoje, 5 de abril, e até 2 de maio. A inauguração será no próximo sábado, dia 8 de abril, pelas 15h30, na Casa da Cultura.

‘É um trabalho de pesquisa, no sentido de encontrar um desenho que se adapte bem à técnica utilizada. Acima de tudo, requer paciência, dedicação, algum talento e aptidão na combinação de cores e tons. Também os tamanhos ditam o resultado final de algumas imagens/desenhos no quadro.’, conta a autora.

Os interessados podem visitar a exposição durante o horário normal da Casa da Cultura: das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 (segunda a sexta-feira), e aos sábados das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00. Durante o período não letivo – como são agora o caso das férias da Páscoa – o horário da Casa da Cultura é: das 9h30 às 12h30 e das 14h ás 18h.

De que cor é o amor (7).jpg

De que cor é o amor (10).jpg

De que cor é o amor (12).jpg

De que cor é o amor.png

CADO PRETENDE APROXIMAR-SE DA POPULAÇÃO DO ALTO MINHO

O Centro de Apoio ao Doente Oncológico pretende ser, cada vez mais, uma força de apoio ao flagelo do cancro, de forma a apoiar quem mais necessita. Existe a preocupação de uma melhoria contínua dos serviços prestados.

O CADO vai lançar um questionário para toda a população do Alto Minho para poder dar uma resposta mais eficaz aos casos oncológicos desta região portuguesa. Basta aceder ao site oficial da organização, em www.cado.pt e lá poderá encontrar o questionário com algumas perguntas que vai fazer dar uma resposta mais direccionada para a população alto minhota.

Este questionário procura identificar e analisar a incidência de diferentes casos de cancro, no Alto Minho. Algo ainda pouco desenvolvido na região e que permitirá, por exemplo, elaborar uma estatística detalhada sobre os tipos de cancro, por concelho.

Este questionário é totalmente anónimo e o seu tempo de demora é de, no máximo de 5 minutos. Com ele não está só a ajudar uma pessoa, mas todas as que futuramente podem necessitar de uma ajuda. A sua opinião é fundamental para poder criar novas alternativas e fornecer um atendimento cada vez mais eficaz.

MELGAÇO OFERECE ADRENALINA E AVENTURA

‘Pegada Zero – II Jornadas de Turismo de Natureza – PNPG – Melgaço 2017’

De 10 a 14 de maio, na Porta do Parque Nacional da Peneda-Gerês, Lamas de Mouro, Melgaço vai mostrar o que de melhor tem para oferecer

Melgaço vai propor dias de aventura e natureza com o Rio Minho (Rede Natura) e com o Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), consagrado pela UNESCO Reserva Mundial da Biosfera, como pano de fundo para diversas atividades que prometem encantar pequenos e crescidos, ao mesmo tempo que permitem dar a conhecer a região, as suas gentes e costumes. Falamos da segunda edição do Pegada Zero, um evento que acontece no Município Mais a Norte de Portugal de 10 a 14 de maio.

image004melmelmelg (1).jpg

Melgaço tem todas as condições para atividades de Turismo de natureza, não fosse este concelho estar situado na Área Protegida mais importante de Portugal, o PNPG. ‘Pegada Zero’ vai aproveitar todas essas potencialidades,  espalhadas por vários locais de rara beleza, na vertente de turismo de natureza, envolvendo todos os agentes que atuam na região - empresas de Animação, Restauração, Alojamento, Comunidade local, entre outras, mas também pretende que se desenvolvam ações de sensibilização sobre a conservação da natureza, junto das comunidades intervenientes, assim como criar ou reforçar a relação das mesmas com o serviço. Porta de Lamas de Mouro, pela sua contextualização, assim como pela existência de espaços, infraestruturas e equipamentos de apoio (Parque de Merendas; Auditório; Salas para Workshops; Espaços expositivos; Centro de BTT, entre outros) que permitem a realização de múltiplas atividades, é o local escolhido para exposições e algumas atividades.

image004melmelmelg (2).jpg

O PROGRAMA É DIVERSIFICADO E COM MUITA ADRENALINA

Haverá um programa para a Fam Trip e um outro geral - Festa do Desporto de Natureza – com atividades para todas as idades. Exposições Temáticas na Porta de Lamas de Mouro (‘O Regresso da Cabra-montês ao PNPG’ e ‘Flora Emblemática de Melgaço – PNPG’); o Colóquio ‘Turismo de Natureza, Aventura e Segurança’Observação da Cabra-montês, com passeio pedestre de cerca de duas horas (uma espécie rara em Portugal, existindo apenas na Serra do Gerês e na Serra Amarela); atividades para os mais pequenos (6 a 12 anos), com Jogos Tradicionais / Passeios pedestres ‘À Descoberta da Natureza’ / Oficinas de Reutilização; conhecer o néctar da região, o alvarinho, com visita à Quinta de Soalheiro, e o fumeiro, com visita à Quinta de folga; o Workshop ‘Fotografia de Natureza’PaddleBatismo de MergulhoSalto PendularArborismoSlideEscaladaRappelPrimitive RaceEcotuc TourPercurso de BTT; Tiro Desportivo; Kayaks; Orientação; Jogos Tradicionais; e Parapente farão as delícias de quem participar no Pegada Zero. As noites também serão de animação, com a Warm Up Festa do Desporto de Natureza, no Rios Bar.

image004melmelmelg (3).jpg

PROGRAMA: Festa do Desporto de Natureza: dias 12, 13 e 14 de maio

12 de maio (sexta-feira)

22h00 - Warm Up Festa do Desporto de Natureza - com Djs (Rios Bar)

13 de maio (sábado)

09h30 - Rafting no Rio Minho / Caminhada / Paddle / Batismo de Mergulho (Melgaço Radical)

10h00 - Salto Pendular (Melgaço WhiteWaters)

Arborismo / Slide / Escalada e Rappel (Montes de Laboreiro)

14h00 - Primitive Race (Montes de Laboreiro)

15h00 - Ecotuc Tour (Montes de Laboreiro)

22h00 - Warm Up Festa do Desporto de Natureza - com Djs (Rios Bar)

14 de maio (domingo)

09h00 - Rafting no Rio Minho (Melgaço WhiteWaters)

Percurso de BTT ‘Sabores de Melgaço’ (Melsport)

09h30 – Caminhada / Salto pendular / Paddle / Batismo de Mergulho (Melgaço Radical)

10h00 – Canyoning no Rio Laboreiro / Eco-tuc Tour (Montes de Laboreiro)

image004melmelmelg (4).jpg

E ainda:

  • Tiro Desportivo*
  • Kayaks*
  • Orientação*
  • Jogos Tradicionais*
  • Parapente*

Sábado: das 10h00 às 12h30 e das 14h30 às 16h30

Domingo: das 10h00 às 12h30

*No Centro de Estágios de Melgaço - atividades grátis/sem marcação.

Brevemente estarão abertas as inscrições para as restantes atividades. Mais informações através do e-mail pegadazerozero@gmail.com.

Para a Fam Trip (grupo de profissionais – Comunicação social & Operadores Turísticos): CanyoningO Garrano e o Lobo, uma atividade com cavalos onde se abordará o habitat do lobo ibérico e a sua relação com o meio; Rafting no Rio Minho; visitas Culturais ao Museu de Cinema Jean Loup Passek e ao Espaço Memória e Fronteira; e Alvarinho de Honra no Solar do Alvarinho. Aliada a estas atividades estará a degustação de pratos típicos de Melgaço.

A primeira edição aconteceu entre os dias 20 e 23 de outubro de 2016 e foi ‘uma excelente forma de Melgaço se vir a assumir cada vez mais como destino de Natureza’, considerou na altura Manoel Batista, autarca de Melgaço. Na época, a organização garantiu que aquele seria o primeiro de muitos eventos em Melgaço em torno da temática ‘Turismo de Natureza’ e que ‘tudo seria feito para a conservação deste património natural’. Assim acontece: de 10 a 14 de maio o turismo, a natureza e a aventura são em Melgaço!

image004melmelmelg (5).jpg

MELGAÇO, O MUNICÍPIO MAIS A NORTE DE PORTUGAL!

O município de Melgaço é limitado a norte e leste pela região da Galiza, confronta com o Rio Minho e está inserido numa importante região montanhosa, cujos valores patrimoniais e ambientais são referência reconhecida internacionalmente. Região verdejante, tipicamente Minhota, de forte e fértil vegetação, onde se fabrica uma das mais sublimes castas de vinho verde, o famoso Alvarinho, Melgaço orgulha-se do seu bonito património histórico, cultural e arquitetónico, inserido no maravilhoso Parque Nacional da Peneda-Gerês. É uma terra rica em tradições, histórias, lendas e testemunhos de vivências passadas e detentor de uma rica e saborosa gastronomia.

A sua beleza natural, o clima, o património histórico e a gastronomia, são alguns dos motivos pelos quais muitos escolhem Melgaço para descansar, o Município Mais a Norte de Portugal!

image004melmelmelg (6).jpg

image004melmelmelg (7).jpg

image004melmelmelg (8).jpg

 

‘EM ABRIL LIVROS MIL’ COMEMORA O LIVRO E A LEITURA

Abril é sinónimo de livros em Melgaço: inúmeras atividades promovem a cultura literária, onde adultos e crianças participam

A Câmara Municipal de Melgaço volta a apostar num conjunto de atividades, para todas as idades e gostos, para assinalar o Dia Internacional do Livro Infantil, 2 de abril (data de nascimento do escritor Hans Christian Andersen, autor de algumas das histórias para crianças mais lidas em todo o mundo), e o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, 23 de abril. Teatro, Contos, Poesia, Música e Caminhada no Planalto de Castro Laboreiro são as atividades que a autarquia vai dinamizar para dar levar a cabo a II edição da iniciativa ‘Em abril Livros Mil’.

Em abril livros mil 1.png

O programa é organizado pelo Município de Melgaço em parceria com o Agrupamento de Escolas local e com a Rede de Bibliotecas de Melgaço.

Programa “Em abril Livros Mil”

1 de abril

TEATRO PARA BEBÉS: Planeta Plim - 6 meses aos 5 anos

Quando for grande, quero ser astronauta e viajar pelo espaço num foguetão que faz vvvvvv.

O espaço é muito grande. Eu sou muito pequenino. E vou precisar de ajuda para encontrar o Planeta Plim. Sim?

Produção: Teatro a Quatro e Hymnus. Lda.

Local: Solar do Alvarinho | Hora: 15h30 e 17h00

03 de abril

Poemas para brincar e pensar – pré-escolar

Poemas para Brincar e Pensar (Texto de Isabel Pereira Santos e ilustração de Susana Lima) é um livro que incute, de uma forma divertida, o gosto pelas palavras, através da musicalidade, das repetições e dos jogos linguísticos.

Estes poemas com história cativam pelo sentido de humor, alternado com a seriedade, e colocam os mais novos a pensar, enquanto se divertem.

Sessão de animação com Inácia Cruz

Local: Casa da Cultura | Hora: 10h/11h/14h

19 de abril

Posso falar de mim - 8º ao 12º ano

O espetáculo parte de textos na sua maioria inéditos, criados em oficinas de escrita, onde se explora e combina a pluralidade de temas primordiais na vida dos adolescentes (e, inevitavelmente, de muitos adultos). A partir de situações ficcionadas e outras de inspiração em factos reais, o espetáculo aborda as problemáticas que envolvem o corpo e os seus significados nos contextos pessoal e coletivo; a sexualidade e orientações na sua ampla expressão; identidades de género e as suas subjetividades; a descriminação e bullying, os comportamentos de risco, como as IST/DST e gravidez indesejada. A afetividade, o namoro, a violência dentro deste contexto, completam o leque temático do espetáculo.

Por: Teatro Aramá

Local: Casa da Cultura | Hora: 11h/14h20

20 de abril

Pequenos corações verdes - 1º ciclo

‘Pequenos Corações Verdes’ é a primeira obra infantojuvenil da autoria de João Manuel Ribeiro publicada pela Opera Omnia, um autor já consagrado. Neste livro, com ilustrações da talentosa Susana Lima, o autor procura, de forma lúdica e divertida, alertar os mais pequenos e os mais crescidos para a importância da preservação do planeta e do meio ambiente.

Sessão de animação com Rui Ramos

Local: Casa da Cultura | Hora: 10h/11h/14h30

21 de abril

O Memória e Fronteira na poesia* – lares e salas de convívio

A emigração e o contrabando são fenómenos que fazem parte da identidade cultural e história do concelho de Melgaço. Durante longos anos foi deles que as gentes locais viveram essencialmente. Emigrantes e contrabandistas, não há família desta região que não os tenha na árvore genealógica. Para a Comemoração dos 10 anos do Espaço Memória e Fronteira, e com o objetivo de cativar o interesse do povo melgacense para a poesia, realizar-se-á uma sessão de declamação de poesia com um momento musical - uma aposta no íntimo diálogo entre poesia e música.

Local: Espaço Memória e Fronteira | Hora: 14h30

22 de abril

Caminhada no Planalto de Castro Laboreiro*

Esta iniciativa permite desfrutar de paisagens de rara beleza e oferece ao visitante um percurso por uma das maiores necrópoles megalíticas da Península Ibérica. Incluído no Parque Nacional da Peneda-Gerês - embora no seu limite setentrional, junto à fronteira com Espanha -, o Planalto de Castro Laboreiro eleva-se a cerca de 1000 metros de altitude, atingindo, por vezes, cotas na ordem dos 1300 metros. Inscrições abertas até 19 de abril, através do e-mail mcodesso@cm-melgaco.pt, telf 251 410 060 ou presencialmente na Casa da Cultura.

26 de abril

Elmer: o elefante xadrez – pequenos e transição Santa Casa da Misericórdia

Elmer é um elefante terno e brincalhão. Ele faz parte de uma manada em que todos os elefantes são da mesma cor. Só ele não é como seus amigos. Elmer é xadrez, todo colorido.

Um dia, Elmer ficou muito incomodado com suas cores: aquilo não era cor de elefante. Mas logo percebeu que cada um é como é.

De David McKee

Sessão de animação: serviços educativos

Local: Santa Casa da Misericórdia | Hora: 10h

26 de abril

A história engraçada de uma biblioteca abandonada - 5º, 6º, 7º ano

O livro ‘A história engraçada de uma biblioteca abandonada’ (Texto de Carlos Nuno Granja e Ilustração de Ângela Vieira) transporta-nos ao ambiente mágico do mundo dos livros. Como por magia, a descoberta de uma Biblioteca, com os seus maravilhosos livros, tem o condão de transformar uma cidade triste e desanimada, numa cidade alegre e entusiasmada.

Sessão de animação com Liliana Salomé

Local: Casa da Cultura | Hora: 09h30/11h/14h20

*Com as atividades ‘O Memória e Fronteira na poesia’ e a Caminhada no Planalto de Castro Laboreiro pretende-se, também, comemorar o 10º aniversário do Espaço Memória e Fronteira.

Em abril livros mil_cartaz.png

CADO ASSINA CONVÉNIO COM UNIVERSIDADE DE SANTIAGO DE COMPOSTELA

O Centro de Apoio ao Doente Oncológico estabeleceu, neste mês de Março, um convénio com a Universidade de Santiago de Compostela para poder receber estágios da área social e da saúde.

Com esta parceria o CADO irá ter a possibilidade de receber estagiários curriculares, por um período de quatro meses, que irão possibilitar uma aprendizagem diferente. Serão estágios de 8 horas diárias, de Fevereiro a Maio.

A Universidade de Santiago de Compostela é uma universidade pública sediada na cidade de Santiago de Compostela, Galiza, Espanha. Está dividida em quatro campus — três na cidade compostelana (Campus Norte, Campus Sul e Campus Histórico) e um localizado em Lugo. Foi fundada em 1495, sendo a principal e mais antiga universidade da Galiza, a sétima mais antiga da Península Ibérica e uma das universidades mais antigas do mundo, contanto atualmente com 19 faculdades.

O Centro de Apoio ao Doente Oncológico tem como objetivo prestar apoio a doentes e aos seus familiares, sensibilizando para esta doença.  Além do apoio ao doente oncológico e à sua família, o Centro trabalha também a promoção da saúde, especialmente no que diz respeito à prevenção de doenças oncológicas.

MELGAÇO CANDIDATA BRANDA DA AVELEIRA, CASTRO LABOREIRO E PARADA DO MONTE ÀS 7 MARAVILHAS

Pré-finalistas são eleitos esta semana e anunciados a 7 de abril

O município de Melgaço candidatou três aldeias às 7 Maravilhas: Branda da Aveleira – Aldeia Remota e Aldeias Autênticas, Castro Laboreiro – Aldeia Remota e Aldeias em áreas protegidas – e Parada do Monte – Aldeias autênticas e Aldeias rurais. Foram apresentadas 446 candidaturas de 332 aldeias das 7 Regiões do país. Esta lista longa vai ser agora votada pelo Painel de Especialistas e as 49 aldeias pré-finalistas são reveladas a 7 de abril.

castrrolab (1).jpg

TOTAIS POR CATEGORIA:

Aldeias-Monumento – 78 aldeias

Aldeias de Mar – 23 aldeias

Aldeias Ribeirinhas – 60 aldeias

Aldeias Rurais – 99 aldeias

Aldeias Remotas – 44 aldeias

Aldeias Autênticas – 79 aldeias

Aldeias em Áreas Protegidas – 63 aldeias

Esta é uma das fases decisivas do processo de eleição, em que após as candidaturas por várias entidades públicas e privadas do país, a lista longa de candidaturas é votada pelo Painel de Especialistas. Este processo para escolher as 49 aldeias pré-finalistas que vão a votação pública é auditado pela PwC. “A organização das 7 Maravilhas de Portugal® – Aldeias tem como prioridade a apresentação de uma lista de 49 aldeias pré-finalistas que prime pela qualidade, diversidade e representatividade de todas as regiões”, explicou Jorge Costa, Partner da PwC.  O Painel de Especialistas já começou a votar e a escolha prolonga-se até dia 31 de março. O Painel de Especialistas é convidado pela Organização com critérios de representatividade regional. É um grupo alargado de 7 elementos por região, onde têm assento figuras de indiscutível sabedoria e conhecimento local, historiadores, especialistas em conservação da natureza, jornalistas e especialistas em turismo. O Painel é organizado pelas 7 regiões e vai votar de forma secreta nas aldeias candidatas da Lista Longa, escolhendo as 7 melhores em cada uma das 7 categorias, num total de 49.

castrrolab (2).jpg

castrrolab (3).jpg

castrrolab (4).jpg

castrrolab (5).jpg

CENTRO HISTÓRICO DE MELGAÇO VAI COBRIR-SE DE AZÁLEAS JAPÓNICAS

No âmbito do Dia Nacional dos Centros Históricos

Melgaço assinala amanhã o Dia Nacional dos Centros Históricos oferecendo uma Azálea Japónica aos moradores do Centro Histórico. A iniciativa será dinamizada porta a porta e vai dinamizar e sensibilizar para a preservação e valorização do Centro Histórico. O momento está marcado para as 09h30, junto à Igreja Matriz.

Centro Histórico Melgaço 2.JPG

Uma Azálea Japónica porquê? Porque se trata de uma planta de grande durabilidade e o Centro Histórico melgacense tem as condições ideias para o seu habitat: a flor requer um determinado requisito de frio, locais soalheiros e com sombra ligeira. Por entre as ruelas estreitas do centro histórico da Vila de Melgaço, encontram-se encantos singulares, carregados de cultura e simbolismo que ficarão mais coloridos com esta flor: o Castelo de Melgaço, a Torre de Menagem e o seu Núcleo Museológico; o Solar do Alvarinho; a Igreja Matriz; a Igreja da Misericórdia e o Museu do Cinema Jean Loup Passek. De realçar ainda a estátua Inês Negra (uma homenagem à Mulher que ‘libertou’ Melgaço durante a guerra contra Castela) à entrada das muralhas do Castelo, Monumento Nacional desde 1926.

A saber…

O Dia Nacional dos Centros Históricos comemora-se anualmente a 28 de março, data do nascimento de Alexandre Herculano, seu patrono. Foi formalmente criado em 1993, sendo rapidamente adotado pela maioria das autarquias portuguesas com centro histórico com o propósito de promoverem todas as atividades com vista à defesa, salvaguarda, conservação, recuperação, reabilitação, revitalização e animação dos centros históricos dos aglomerados urbanos, através de uma estreita colaboração, embora sem fins lucrativos, dos municípios portugueses, zonas essas carecidas de proteção, como valores culturais que são da maior importância nacional e de indiscutível interesse público e, principalmente, como contributo para o progresso e bem-estar das populações que deles desfrutam e usufruem.

Este ano, é a vez de Tomar receber as cerimónias oficiais e em 2018 será a cidade do Machico, na ilha da Madeira.

‘MARUXA’: UM CONTO QUE PRETENDE SENSIBILIZAR PARA A IGUALDADE DE GÉNEROS

Dias 24, 27, 28, 29 e 30 de março, na Biblioteca Infantil da Casa da Cultura | Para os alunos do 1º ciclo

Os alunos do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas de Melgaço vão conhecer a ‘Maruxa e o Zezinho’, a história de como este casal vivia na aldeia, de como a Maruxa era sobrecarregada pelas tarefas domésticas. O conto insere-se no plano de atividades anual previsto para os alunos de Melgaço e pretende proporcionar momentos lúdicos associados à leitura. A iniciativa iniciou-se hoje, pelas 10h00, e prolonga-se nos dias 27, 28, 29 e 30 de março, na Biblioteca Infantil da Casa da Cultura.

Maruxa.png

‘Maruxa’, da autoria de Eva Mejuto, é baseado na canção popular polaca de Maryna gotuj pierogi, uma das mais conhecidas do repertório folclórico do país. O livro conta como Maruxa e Zezinho viviam na aldeia: Maruxa lavrava, cosia e varria; Zezinho folgava, cantava e dormia. Até que um dia Maruxa decide dar uma lição ao marido. Astuta e com grande habilidade no uso da ironia, consegue que Zezinho tome consciência de que o trabalho de casa está mal distribuído. Com algum humor e ao mesmo tempo ironia, Maruxa decide dar uma lição ao marido, que exige que esta lhe faça o pão, e vai pedir-lhe os ingredientes um a um até que termine o dia. No final, este aprende a lição e passa a realizar também as tarefas domésticas.

A atividade tem o intuito de desenvolver a expressão oral, musical e corporal; motivar para a atenção visual; educar para a importância da divisão de tarefas e apelar para a importância da igualdade de géneros. De uma forma lúdica, que os alunos do 1º ciclo reflitam acerca da temática.

 

SINOPSE:

Maruxa e Zezinho viviam na aldeia.

Maruxa lavrava, cosia e varria.

Zezinho folgava, cantava e dormia.

Mas um belo dia…

 

Maruxa decide dar uma lição ao marido. Astuta e com grande habilidade no uso da ironia, consegue que Zezinho tome consciência de que o trabalho de casa está mal distribuído e, assim, mude de atitude. Este livro é baseado na canção popular polaca Maryna gotuj pierogi, uma das mais conhecidas do repertório folclórico do país. Existem diversas versões feitas por orquestras sinfónicas, solistas, grupos de jazz, rock... Este texto, em versos de seis sílabas, procura manter o ritmo da canção original. Tal como a canção tradicional, a autora apresenta a história em forma de diálogo, já que o conto se baseia principalmente na disputa que Maruxa e o marido, Zezinho, iniciam quando este lhe pede que lhe faça pão.

Na versão tradicional, Zezinho reclama uns pierogi, um dos pratos típicos da Polónia (uma espécie de raviólis recheados de carne, peixe, vegetais...) e a mulher nega-se repetidamente, alegando que lhe faltam, um a um, todos os ingredientes: farinha, água, sal e carne... Contudo, nesta versão optou-se por substituir os pierogi por pão, um alimento comum a todas as culturas e que permite universalizar a história. As diferenças mais significativas relativamente à canção não só se limitam ao alimento principal, mas também ao final da história. Assim, a reação violenta que Zezinho manifesta na versão polaca — quando a mulher, afinal, decide não lhe preparar a comida — é substituída neste álbum por uma atitude compreensiva e de empatia face à esposa, mantendo assim o tom humorístico que carateriza todo o conto. Da versão inicial, a autora decidiu manter e realçar: a ideia original, o sentido de humor, a estrutura acumulativa, versificada e rimada, tão própria de contos e cantos da tradição oral. Este texto permite ser cantado a ritmo de três por quatro mantendo a música de origem.

De igual modo, o álbum ilustrado oferece o mesmo argumento que a canção: a protagonista alega não poder fazer o pão porque lhe faltam todos os ingredientes (farinha, água, levedura e sal). Então, decide pedir ao marido que os vá buscar. Só que, em jeito de reprimenda instrutiva, vai-lhos pedindo um a um, com o esforço que isto implica a Zezinho. Um a um, ele vai fazendo todos os recados cada vez mais desmesurados como o de ir buscar sal ao mar, mas depara-se sempre com o facto de voltar a faltar algo e tem de empreender uma nova e esforçada aventura para o conseguir. Quando, por fim, Maruxa tem todos os elementos, diz, ironicamente, que está muito cansada e terá de ser também ele a amassar o pão.

Portanto, através do engenho e do sentido de humor, consegue que Zezinho entenda, por experiência própria, a injustiça da situação que ela vivera até então, e compreenda que, tanto o trabalho como o lazer, devem ser coisa dos dois.

A história é reforçada através do trabalho da ilustradora portuguesa Mafalda Milhões. O leitor encontra aqui uma contextualização prévia e posterior à ação do texto.

Atividades já realizadas no decorrer do ano letivo 2016/17:

Outubro

Pré-escolar – ‘Tons de Outono no PNPG’

1º Ciclo – ‘Vamos Conhecer o Cão de Castro Laboreiro’

Secundário – ‘O Segredo de Simónides’ (Comédias do Minho)

 

Novembro

1º Ciclo – ‘A Grande Fábrica de Palavras’

3º Ciclo – ‘Kandinsky’

 

Dezembro

Pré- escolar, 1º Ciclo e utentes dos Centros de Dia – Peça de teatro ‘Carta ao Pai Natal’

 

Janeiro

Pré-escolar e 1º Ciclo – ‘A Porta vai à escola’

2º e 3º Ciclos -  ‘Utopia’ (Comédias do Minho)

Secundário – Visualização e conversa aberta acerca do filme ‘As Sufragistas’

 

Fevereiro

Pré-escolar – ‘A Casa da Mosca Fosca’

1ºCiclo – ‘Deixa-me ser’ (Comédias do Minho)

7º ano – ‘Desejo de Teatro’_Oficina de teatro na escola ( 7ºB e 7º C) (Comédias do Minho)

Vocacional – ‘Conhecer os produtos regionais’: Visita ao Fumeiro de Castro Laboreiro

 

Março

Alunos do Curso Técnico de Informação e Animação Turística - visita à Adega Quintas de Melgaço

Alunos do Curso Técnico de Informação e Animação Turística - ‘Vamos plantar uma árvore’

MELGAÇO APRESENTA TEATRO PARA BEBÉS: ‘PLANETA PLIM’

Dia 1 de abril, na Casa da Cultura | 15h30

A Casa da Cultura recebe no próximo dia 1 de abril o espetáculo ‘Planeta Plim’, Teatro para Bebés. A peça vai encantar as crianças dos 6 meses aos 5 anos de idade e acontece pelas 15h30 na Casa da Cultura, Melgaço.

PPlim.png

Durante o espetáculo, de aproximadamente 40 minutos, os bebés e os seus acompanhantes estarão sentados perto dos atores, proporcionando uma maior PROXIMIDADE entre artistas e público. Este encurtamento da distância, facilita a INTERATIVIDADE, característica do Teatro para Bebés. Todas as histórias e encenação têm a preocupação de envolver as crianças através de estímulos de caráter SENSORIAL que apelam a todos os sentidos.

A entrada é gratuita mas de inscrição prévia obrigatória até dia 27 de março, para o e-mail: mcodesso@cm-melgaco.pt, telf 251410060 ou presencialmente na Casa da Cultura.

SINOPSE

Quando for grande, quero ser astronauta e viajar pelo espaço num foguetão que faz vvvvvv.

O espaço é muito grande. Eu sou muito pequenino. E vou precisar de ajuda para encontrar o Planeta Plim. Sim?

O TEATRO PARA BEBÉS é um projeto que se dedica à criação de espetáculos de teatro e música para os mais pequenos, privilegiando a proximidade entre a cena e o público e promovendo a interação com os atores, fazendo com que, mais do que um espetáculo, cada peça seja uma experiência sensorial e didática.

Teatro Para Bebés é um conceito de espetáculo diferente, baseado em três princípios: proximidade, interatividade e estímulos sensoriais. É, não só um ato de entretenimento, mas também um motivo de desenvolvimento motor e psicossocial para a primeira infância.

Teatro Para Bebés é concebido em parceria com a companhia portuense Teatro a Quatro.

NEVE VESTE MELGAÇO DE NOIVA

Em Melgaço, a Primavera chou com neve mas a situação está controlada

A primavera chegou esta semana, mas apenas no calendário: a neve voltou hoje a Melgaço. Neva em Castro Laboreiro, em Lamas de Mouro, em Cubalhão e ainda em Pomares, o lugar mais alto da aldeia de Paderne. A situação não é alarmante, estando sob controlo: ‘há meios no terreno para fazer face a alguma eventualidade.’, confirma Luís Matos, responsável pela Proteção Civil Municipal de Melgaço, garantindo que ‘as crianças regressam entretanto a casa em segurança.’

Neve em Melgaço (1).jpg

‘A circulação rodoviária está controlada, não havendo necessidade de impedir a circulação de veículos. Está tudo normalizado. Há alguma neve, mas pouca. Contudo a situação está a ser acompanhada e monitorizada com meios no terreno, atendendo que se está a verificar uma descida gradual da cota de queda de neve.’, disse o responsável pela Proteção Civil Municipal de Melgaço.

A Proteção Civil está a controlar a situação e de alerta em caso de agravamento para durante a noite e madrugada. Esta situação está prevista manter-se até à próxima sexta-feira, sendo espectável um desagravamento a partir do fim-de-semana. Em caso de algum incidente as pessoas poderão contactar a Proteção Civil através do 961 726 836 (Luís Matos) ou através da linha telefónica 117.

A neve em Castro Laboreiro e Lamas de Mouro é um belo postal de visita ao Município Mais a Norte de Portugal! E se se mantiver no fim de semana, já são dois motivos para visitar o Município: neste último fim de semana de março Melgaço é palco da iniciativa ‘Fins de Semana Gastronómicos’, promovida pelo Turismo do Porto e Norte de Portugal e pela autarquia melgacense. Cabrito do monte assado no forno, acompanhado com espumante da casta Alvarinho, e de sobremesa Bucho Doce, é a proposta para estes dias. Programa disponível em www.cm-melgaco.pt.

Neve em Melgaço (2).jpg

Neve em Melgaço (3).jpg

MELGAÇO: «É HORA DE IR RODOPIAR COM OS FANTASMAS!»

NOITE, é o espetáculo da Comédias do Minho que anima por estes dias Melgaço

‘Para que serve a noite?’. Será este o mote da próxima encenação da Comédias do Minho. Intitulada NOITE, a ação da companhia vai contar a história de Perséfone, uma menina heroína que embarca numa viagem emocionante à descoberta dos segredos da noite. A peça será primeiro apresentada ao público pré-escolar, nos dias 22, 23 e 24 de março, e depois ao público em geral, no dia 25, ambas as encenações na Casa da Cultura.

Noite 1.png

No sábado o espetáculo acontece pelas 15h00 e será desenvolvido um workshop para o público familiar.

A entrada é gratuita.

Sinopse

Esta noite, Perséfone vai ter que dormir sozinha, ainda por cima, num quarto que não é o dela, recheado de sombras estranhas e ruídos assustadores. Até o peluche, que lhe faz companhia, não é o dela. No vazio silencioso do escuro, a Perséfone resguarda a sua pequenez debaixo dos cobertores. Nos confins dos lençóis, sente-se imune a todos os monstros aterradores que habitam a noite.

Os raios de sol matinais entram pelo estore e fazem transbordar o seu cristalino coração de esperança. Perséfone havida sobrevivido a mais uma assombrosa noite de escuridão. E surge na cabeça da pequena Perséfone a grande questão: “Para que serve a noite?”. Até que uma noite decide pular dos lençóis... É hora de ir rodopiar com os seus fantasmas! Armada apenas com coragem e curiosidade, a menina heroína embarca numa viagem emocionante à descoberta dos segredos da noite.

ENCENAÇÃO E COCRIAÇÃO Graeme Pulleyn

COCRIAÇÃO E INTERPRETAÇÃO Sofia Moura

ASSISTÊNCIA À ENCENAÇÃO Inês Amaral Mendes 

DESENHO DE LUZ Vasco Ferreira

Noite 2.png

A saber que a Comédias do Minho é um projeto cultural que começou em 2003, com a colaboração dos municípios de Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova da Cerveira, destinado a criar uma companhia de teatro profissional.

A sua missão é dotar o vale do Minho de um projeto cultural próprio, adaptado à sua realidade socioeconómica e, portanto, com um enfoque especial no envolvimento das populações, a partir da construção de propostas de efetivo valor participativo e simbólico, para as comunidades a que se dirigem.

Para marcar na agenda:

  • 3 a 7 ABRNOVOS CAÇADORES | INSTALAÇÃO

Quando abriu a caça para a nova criação, os alunos de audiovisual do Vale do Minho foram conduzidos numa procura igual à dos atores e criadores CdM (Comédias do Minho) por caçadores perdidos no território. O material caçado pelos jovens alunos a partir deste workshop será mostrado na Casa da Cultura de Melgaço, e aberta ao público em geral, durante o horário do espaço (Época letiva: segunda a sexta-feira - 9h00-13h00 / 14h00-18h00; sábado - 9h30-12h30 / 14h00-18h00; Época não letiva: 9h30-12h30 / 14h00-18h00; encerra aos domingos e feriados).

ORIENTAÇÃO Pedro Filipe Marques

MELGAÇO | Casa da Cultura

  • 6 a 9 ABRDIAS DE CAÇA | ESPETÁCULO DE CINEMA E TEATRO

«No Vale do Minho, vários homens continuam a vaguear pela serra até conseguirem capturar as suas presas. Vamos caçar estes caçadores com uma câmara para podermos ver se é mais difícil apanhar um javali ou conseguir enquadrar um coelho para o poder mostrar, um dia mais tarde, no cinema. Entretanto, perdidas também no meio da serra e com tanto tempo a perder, as histórias à volta de uma simples comparação talvez fujam para outros sítios, tal como presas que deixam rasto mas que nunca são capturadas.»

CRIAÇÃO E VÍDEO Pedro Filipe Marques

ASSISTÊNCIA DE CRIAÇÃO E DRAMATURGIA Rita Palma

ASSISTÊNCIA DE ENCENAÇÃO Luís Filipe Silva e Tânia Almeida

ASSISTÊNCIA DE SOM (DOCUMENTÁRIO) Hannah Bailliu

DESENHO DE LUZ  Vasco Ferreira

COCRIAÇÃO E INTERPRETAÇÃO Gonçalo Fonseca, Joana Magalhães, Luís Filipe Silva, Rui Mendonça e Tânia Almeida

6 ABR | Junta de Freguesia de Paços | 21h00

7 ABR | Casa da Cultura de Melgaço | 21h30

8 ABR | Associação A Batela Alvaredo | 21h30

9 ABR | Salão Paroquial de Parada do Monte | 15h30

M/12 | ENTRADA GRATUITA

Noite.png

BENEDITA AGUIAR É MENTORA DO PROJETO CREATIVE VILLAGE

CREATIVE VILLAGE dinamiza workshop sobre “PITCH: Apresentação de Ideias de Negócio Inovadoras e Sustentáveis”, em parceria com a Câmara Municipal de Melgaço e com o Instituto Renascer

O Projeto CREATIVE VILLAGE irá promover, em parceira com a Câmara Municipal de Melgaço e com o Instituto Renascer, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Melgaço, no próximo dia 22 de Março, às 15h00, um workshop subordinado ao tema “PITCH: Apresentação de Ideias de Negócio Inovadoras e Sustentáveis”.

Blog do Minho.JPG

O Workshop é promovido pela Associação Famílias, com o apoio da Iniciativa Portugal 2020, com financiamento EU/ FEDER, através do Programa POCI/COMPETE. O projeto CREATIVE VILLAGE é composto por sete ações, articuladas entre si, de modo a transformar as regiões NUT II Norte e Centro em Polos produtores de iniciativas com forte aposta no conhecimento e na criatividade, posicionando-se local, regional, nacional e internacionalmente como novas centralidades territoriais.   

O objetivo do projeto é potenciar o empreendedorismo qualificado e criativo, facilitando instrumentos e dinamizando iniciativas que visem a deteção, o estímulo e o apoio ao empreendedorismo. Para tal constituiu um leque de entidades parceiras do qual fazem parte, entre outros, o Movimento Lírio Azul e o Instituto Renascer.

Pretende-se apresentar ideias de negócio inovadoras e sustentáveis, assim como dar a conhecer as iniciativas de apoio à criação do próprio emprego.

De facto, o conhecimento é cada vez mais valorizado e, por essa via, o desenvolvimento de capacidades que apoiem a recolha e assimilação de saberes e técnicas assume um papel preponderante. Nesse sentido, pretende-se desenvolver, em parceria com a Câmara Municipal de Melgaço e com o Instituto Renascer, um workshop subordinado ao tema “PITCH: Apresentação de Ideias de Negócio Inovadoras e Sustentáveis” que possibilite aos potenciais empreendedores o desenvolvimento de competências fundamentais ao aperfeiçoamento do seu perfil empreendedor e à sua capacitação em áreas diretamente relacionadas com as dinâmicas de empreendedorismo. São objetivos desta ação facilitar a aquisição de competências aos potenciais empreendedores; promover a disseminação de conhecimentos no âmbito do empreendedorismo e estimular e apoiar o espírito empreendedor.

Os beneficiários desta ação são empreendedores ou potenciais empreendedores, provenientes do concelho de Melgaço  e concelhos limítrofes, com manifesto interesse no desenvolvimento dos seus conhecimentos e no aperfeiçoamento das suas capacidades. Com esta iniciativa será possível facultar aos empreendedores e potenciais empreendedores a oportunidade de se capacitarem de uma forma complementar e estruturada.

Esta ação visa, regionalmente, atuar sobre a lacuna sentida pelos empreendedores e potenciais empreendedores na disponibilização de uma agenda de ações de capacitação à sua medida.

Os interessados em saber mais informações sobre o projeto deverão contactar a Associação Famílias, através do número 253611609 ou dirigir-se à sede, sita na Travessa José Gabriel Bacelar, nº 9, 4710-400 Braga (São Victor). Poderão ainda enviar um email para associacao.familias@gmail.com

DAVID VAZ E CELINA CARPINTEIRO CONQUISTARAM O PÓDIO NA II MARATONA BTT DE MELGAÇO

Mais de 600 atletas inscritos

David Vaz (Gnauk/King Gates/Blisq Creative) e Celina Carpinteiro (BTT Loulé/BPI/Elevis) conquistaram hoje o pódio na Maratona BTT (XCM) de Melgaço, primeira prova pontuável para a Taça Cyclin’Portugal de XCM e para o Campeonato do Minho de BTT XCM – Raiz carisma, com a 3ª prova. 09h30: um dia ótimo, solarengo e o Largo Hermenegildo Solheiro cheio de atletas com garra para participarem em mais uma Maratona de BTT, desta vez em Melgaço. Foi assim dada partida para a II Maratona BTT de Melgaço. As fantásticas paisagens do Município Mais a Norte de Portugal, as ótimas condições dos percursos e a natureza envolvente ao longo de todos os percursos foram inspiração ideal para os mais de 600 betetistas.

despmelgaçççç (1).jpg

David Vaz completou os 83 km da prova masculina em 3h47m34s, cortando a meta isolado, depois de liderar em solitário grande parte da prova. O segundo classificado foi Renato Ferreira (Vasconha BTT Vouzela), a 1m44s. Davide Machado (BTT Seia) fechou o pódio, a 1m46s do vencedor.

Celina Carpinteiro completou a distância, 60,5 km, em 3h38m52s, menos 46 segundos do que a colega de equipa Charlotte Davies. A terceira, a 2m59s, foi Flávia Lopes (Vasconha BTT Vouzela).

Nelson Sousa (Batotas / Ponte de Lima) triunfou em masters 30, Javier Busto (Extol/La Gramola Team) em masters 35, Manuel Golmar (Extol/La Gramola Team) ganhou em masters 40, José Rosa (Ser e Parecer Pro Bike Team) em masters 45, Reinaldo Luís(ProRebordosa/Oforsep/RJ Group) ergueu os braços em masters 50 e Vítor Graça (Ass. 20 Km Almeirim/Restaurante O Forno) em masters 55.

Entre as veteranas destacaram-se a master 30 Ângela Fernandes (BTT Seia) e a master 40 Elisete Sousa (BTT Loulé/BPI/Elevis).

Tiago Craveiro foi o primeiro a cortar a meta entre os paraciclistas de classe D, enquanto Gil Pereira (CCR Moreira Cónegos/Confeções Cruzeiro) foi o melhor paraciclista de classe C.

Os resultados estão disponíveis aqui!

despmelgaçççç (2).jpg

‘VAMOS PLANTAR UMA ÁRVORE’ EM MELÇAÇO

Dia 21 de março: Dia Mundial da Árvore e da Floresta

‘Vamos plantar uma árvore’ é o mote para a atividade que será levada a cabo na próxima terça-feira, dia 21 de março, pelos alunos do Curso Técnico de Informação e Animação Turística, da EB 2,3 S de Melgaço. A ação acontece no âmbito do Dia Mundial da Árvore e da Floresta, que se celebra naquele dia, e pretende sensibilizar para a importância da preservação das árvores, quer ao nível do equilíbrio ambiental e ecológico, como da própria qualidade de vida dos cidadãos, dando-lhes a oportunidade de fazerem plantações de árvores de fruto, no recinto escolar. A ação acontece a partir das 14h30.

Visita à Adega Quintas de Melgaço _14-03-2017 (2).jpg

A iniciativa é organizada pelos Serviços Educativos da autarquia, em colaboração com a Divisão de Obras e Serviços Urbanos, estando inserida no plano de atividades anual previsto para os alunos de Melgaço. A visita à Adega Quintas de Melgaço, na terça-feira passada, 14 de março, foi a mais recente atividade. Durante a visita, os jovens do Curso Técnico de Informação e Animação Turística tiveram a oportunidade de conhecer o processo de produção do vinho Alvarinho e, assim, valorizar o néctar produzido na região, preservando a autenticidade deste território.

Atividades já realizadas no decorrer do ano letivo 2016/17:

Outubro

Pré-escolar – ‘Tons de Outono no PNPG’

1º Ciclo – ‘Vamos Conhecer o Cão de Castro Laboreiro’

Secundário – ‘O Segredo de Simónides’ (Comédias do Minho)

Novembro

1º Ciclo – ‘A Grande Fábrica de Palavras’

3º Ciclo – ‘Kandinsky’

Dezembro

Pré- escolar, 1º Ciclo e utentes dos Centros de Dia – Peça de teatro ‘Carta ao Pai Natal’

Janeiro

Pré-escolar e 1º Ciclo – ‘A Porta vai à escola’

2º e 3º Ciclos -  ‘Utopia’ (Comédias do Minho)

Secundário – Visualização e conversa aberta acerca do filme ‘As Sufragistas’

Fevereiro

Pré-escolar – ‘A Casa da Mosca Fosca’

1ºCiclo – ‘Deixa-me ser’ (Comédias do Minho)

7º ano – ‘Desejo de Teatro’_Oficina de teatro na escola ( 7ºB e 7º C) (Comédias do Minho)

Vocacional – ‘Conhecer os produtos regionais’: Visita ao Fumeiro de Castro Laboreiro

MAIS DE 600 ATLETAS CORREM À DESCOBERTA DE MELGAÇO

No próximo domingo: II Maratona BTT de Melgaço com grande adesão

É a II edição, mas já conquistou os amantes do BTT: no próximo domingo, 19 de março, Melgaço será ‘invadido’ por mais de 600 atletas de BTT que participam na II Maratona BTT de Melgaço. As fantásticas paisagens ao longo de todos os percursos são a inspiração ideal.

melgggg (1).jpg

O número de inscritos superou consideravelmente a I edição onde participaram cerca de 230 atletas: ‘É com enorme satisfação que vemos a elevada adesão a este evento. Esta é a II edição e o número de inscritos quase que triplicou: 406 atletas de competição e 231 de lazer. É ótimo para o nosso Município, rebemos neste fim de semana muitos turistas que também querem assistir às provas.’, realça um dos responsáveis da iniciativa, Jorge Domingues (Melsport), ressalvando que ‘para além de um evento de desporto, este é agora um evento de referência que contribui para a promoção da prática desportiva e que potencia a marca Melgaço e tudo o que a referida aporta a vários níveis, como a gastronomia, cultura, história, costumes, desporto de Natureza entre outros.’

A iniciativa é pontuável para a Taça Cyclin’ Portugal, que arranca em Melgaço, e para o Campeonato do Minho de BTT XCM – Raiz carisma, com a 3ª prova. A Melsport – Melgaço, Desporto e Lazer E.M., a Associação de Ciclismo do Minho e a Federação Portuguesa de Ciclismo do Minho, com o apoio de diversas entidades, são as entidades responsáveis pela organização do evento que acontece por trilhos e caminhos rurais de Melgaço, começando e terminando no Largo Hermenegildo Solheiro.

PROVAS DE COMPETIÇÃO E LAZER

A maratona vai juntar amadores e federados da modalidade em três etapas: Taça Cyclin’- Maratonas XCM 2017 (Maratona Elite - categorias Elite e Master 30/35/40/45) - 83 Km, Maratona Curta (todas as categorias femininas, Master 50/55 e Paraciclismo masculino) - ± 60,5 Km e a Meia Maratona - ± 41,5 Km. ‘Três etapas que permitirão aos participantes desfrutarem de algumas das paisagens mais deslumbrantes do concelho de Melgaço.’, realça Jorge Domingues (Melsport), revelando que ‘o percurso com um nível de dificuldade físico médio alto irá passar por alguns locais de rara beleza, nomeadamente Lobiô, Cavaleiro Alvo, Parque Eólico, Alcobaça, aldeia de Portelinha, Rodeiro, Castro laboreiro, Cousso, Capela de S. Tomé. Alvaredo, Peso e Centro Histórico de Melgaço.’ A partida está marcada para as 09h30.

Como Chegar:

Local de Partida / Chegada: Largo Hermenegildo Solheiro (Em frente à Câmara Municipal de Melgaço)

Coordenadas GPS: 42.113181, -8.259659

PADOCK

O Padock será no Largo do Mercado Municipal de Melgaço. O secretariado estará localizado junto ao local de Partida/chegada, no Antigo Quartel dos Bombeiros Voluntários de Melgaço para os atletas federados e de promoção. A entrega de prémios será no Largo Hermenegildo Solheiro e todos os outros serviços serão junto ao secretariado.

Os banhos e lavagem de bicicletas serão no Complexo de Piscinas da Vila de Melgaço, junto aos Bombeiros Voluntários de Melgaço e da Câmara Municipal de Melgaço, ou em alternativa no Centro de Estágios de Melgaço Comendador Rui Solheiro.

CONSTRANGIMENTOS DE TRÂNSITO

Do convento das Carvalhiças até à estátua Inês Negra vai ser criado um corredor para a prova. Deste local, até ao Largo Hermenegildo Solheiro, será fechado ao trânsito. Poderão ainda existir cortes pontuais.

ZONAS DE ASSISTÊNCIA

As Zonas de Assistência irão ficar junto das estradas Nacionais ou Regionais e estarão devidamente sinalizadas, para que todas as equipas cheguem mais facilmente aos locais.

A organização pede que todas as equipas de assistência circulem com precaução e respeitem as regras de trânsito: todas as ZA’s serão controladas por membros da organização devidamente identificados.

  • ZA1 – Lugar de Gavião, Alcobaça, Lamas de Mouro – Km 19,8 da Prova
  • ZA2 – Cruzamento Acesso ao Lugar de Alcobaça, Lamas de Mouro – Km 43,3 da Prova

Distância desde a ZA1: 800 Metros

  • ZA3 – Estrada de Acesso a Cousso, Pomares – Km 61,50 da Prova

Distância desde a ZA2: 12,20 km

Todas as informações estão em www.melsport.pt, como o regulamento e o Road Book.

A saber…

O arranque da Taça Cyclin’ XCM é em Melgaço, tendo depois mais quatro etapas: Castelo de Vide/Marvão, Mêda, Seia e Açores. Por sua vez, o Campeonato do Minho de BTT XCM - Raiz Carisma é composto pelas seguintes provas: Roriz (Barcelos), Ponte de Lima, Melgaço, Paredes de Coura e Monção.

melgggg (2).jpg

MELGAÇO REALIZA WORKSHOP PARA QUEM QUER CRIAR O SEU PRÓPRIO NEGÓCIO

No dia 22 de março, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Melgaço

Melgaço recebe no dia 22 de março o Workshop Pitch subordinado ao tema ‘Apresentação de projetos de empreendedorismo e soluções de financiamento’. A ação acontece no Salão Nobre da Câmara Municipal, pelas 15h00, e é dirigida a todos os que pretendam criar o seu próprio negócio. Uma iniciativa promovida pela Associação Famílias, no âmbito do Projeto PT CREATIVE VILLAGE, em parceira com a Câmara Municipal de Melgaço, com o Instituto Renascer e com o Movimento Lírio Azul.

Durante o Workshop serão abordadas ferramentas de planeamento estratégico que permitam desenvolver e esboçar novos modelos de negócio e dadas a conhecer iniciativas de apoio à criação do próprio emprego, como apresentar uma ideia de negócio e todo o processo de tomada de decisão relativamente à viabilidade de projetos de investimento.

Os beneficiários desta ação são empreendedores ou potenciais empreendedores, provenientes do concelho de Melgaço e concelhos limítrofes, com evidente interesse no desenvolvimento dos seus conhecimentos e no aperfeiçoamento das suas capacidades. O Workshop facultará aos empreendedores e potenciais empreendedores a oportunidade de se capacitarem de uma forma complementar e estruturada, dando-lhes soluções mais benéficas e mais enquadradas com as suas necessidades. Aos interessados em criar o seu próprio negócio ser-lhes-á disponibilizado todo o apoio técnico e gratuito.

A saber, o projeto PT CREATIVE VILLAGE é composto por sete ações, articuladas entre si, de modo a transformar as regiões NUT II NORTE e CENTRO em polos produtores de iniciativas com forte aposta no conhecimento e na criatividade, posicionando-se local, regional, nacional e internacionalmente como novas centralidades territoriais.

As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias, até ao dia 21 de março aqui!

Workshop Pitch (1).jpg

ESCRITORA MÁRCIA FERNANDES APRESENTA EM MELGAÇO O LIVRO “PAPÁ SIRIRUIA”

Dia 17 de março

Márcia Fernandes apresenta no dia 17 de março ‘Papá Siriruia’, uma obra Infantojuvenil: ‘para as crianças e para as crianças crescidas’, considera a autora. A apresentação decorrerá na Casa da Cultura em dois momentos: durante a manhã, a partir das 09h30, com sessões de leitura para as crianças do 3º e 4º anos do Agrupamento de Escolas de Melgaço, e pelas 21h30, todos estão convidados à apresentação pública e à Oficina de Ilustração com elementos da Natureza.

APRESENTAÇÃO-DO-LIVRO-‘PAPÁ-SIRIRUIA’-1030x698.jpg

Na escola, além da leitura do conto, a autora vai conversar com as crianças, explorando a história e fazer uma pequena atividade intitulada ‘ser adulto também é ser criança?’. Para tal, Márcia Fernandes irá levar para o espaço os elementos necessários e, numa simples folha branca, eles experimentam o poder da imaginação: ‘algo de que eu falarei com eles na sessão: a importância de imaginar, além de lhes falar também da minha experiência com as palavras no percurso escolar.’, refere.

Na Casa da Cultura estará patente uma exposição sobre uma das personagens da história, a Madalena, e será possível visualizar um vídeo que dá vida ao poema escrito no fim do livro ‘Aos adultos, sobre as crianças que são’. Uma noite de convívio e partilha aberta a todos.

Sinopse

Então ser adulto é assim:

Ganhar asas e voar em liberdade?

Está o sol a pôr-se no horizonte

E alguém confiou ao vento o segredo da felicidade

Saber nadar no ar

Madalena quer ouvir mais uma história antes de adormecer.

O papá não está inspirado, mas Madalena fala-lhe de um inseto que só vive um dia, “assim a história é rápida e ainda podemos dormir uma boa noite de sono”, disse-lhe ela. Continuam a conversar e a Madalena pergunta ao papá se ser adulto é ganhar asas e voar em liberdade. É então que surge uma história na cabeça do papá: um inseto que tinha apenas um dia de vida e que estava preocupado: será que o seu filhote ia ser feliz?, é que todos os seus amigos, ao se tornarem adultos, ficaram muito sérios e já não quiseram brincar mais. Como poderia ele lembrar o seu filho da importância da felicidade, do tempo, da infância? E não estava ele próprio a desperdiçar o seu único dia de vida com tanta preocupação? Mas encontra uma solução, porque há por aí alguém que ouve com o coração.

‘Escrevi e ilustrei este conto num espaço de dois anos. Em setembro de 2016, estava num livro pronto a ser folheado. Desde então, tenho visitado escolas para contar a história aos mais pequenos, conversar com eles, explorar as diferentes mensagens da história e experimentar a ilustração que eu usei: folhas, flores, caules e outros elementos da natureza.’, conta Márcia Fernandes.

À DESCOBERTA DA GASTRONOMIA DE MELGAÇO

24, 25 e 26 de março

As tentações vão andar pelas terras de Melgaço no último fim de semana de março: será obrigatória a paragem para todos os apreciadores de boa mesa. Cabrito do monte assado no forno, acompanhado com espumante da casta Alvarinho, e de sobremesa Bucho Doce, é a proposta para o fim de semana gastronómico em Melgaço, promovido pelo Turismo do Porto e Norte de Portugal e pela autarquia melgacense.

megaccc.jpg

Melgaço sabe bem receber e bem cozinhar, de uma forma simples, mas de grande qualidade. A iniciativa conta com a adesão de 19 restaurantes: Adega do Sabino, Adega do Sossego, Boavista, Castrum Villae, Floral de Melgaço, Inês Negra, Mini-Zip, Miradouro do Castelo, O Adérito, O Brandeiro, Paris, Serra, Tasquinha da Portela, Verde Minho, Chafarix, O Vidoeiro, Mira Castro, Tasquinha e Casa Real.

A oferta em Melgaço é completa. Além da boa mesa e de uma variedade na oferta de alojamento (com 20% desconto nas noites de sexta e sábado), haverá também nestes dias um conjunto de atividades que complementam e ajudam a boa digestão dos pratos deliciosos. Aqui deixamos as propostas:

Gastronomia e Vinhos

PASSAPORTE ROTA DO ALVARINHO*

Provas gratuitas de vinho Alvarinho nas adegas aderentes à Rota do vinho Alvarinho*:

Solar do Alvarinho

Tel. 251 410 195 | solardoalvarinho@cm-melgaco.pt | rotadoalvarinho@cm-melgaco.pt

Castaboa

Tel. 965 428 901 | castaboa@portugalmail.pt

Quintas de Melgaço

Tel. 251 410 020 | quintasdemelgaco@sapo.pt

Quinta de Soalheiro

Tel. 251 416 769 | www.soalheiro.com | quinta@soalheiro.com

Reguengo de Melgaço

Tel. 251 410 150 | www.reguengodemelgaco.pt | geral@reguengodemelgaco.pt

QUEIJARIA PRADOS DE MELGAÇO

Visita à ordenha e provas de queijos de cabra

Marcações em: Tel. 251 414 093 | www.pradosdemelgaco.pt | geral@pradosdemelgaco.pt

Touring Cultural - Rede Melgaço Museus*

O concelho de Melgaço possui uma série de museus e núcleos museológicos com valiosíssimas coleções e enormes potencialidades pedagógicas, culturais e turísticas, que proporcionam uma visão integrada da Cultura e Património que é imprescindível no panorama de Melgaço.

Neste fim de semana as entradas na Rede Melgaço Museus (Núcleo Museológico da Torre de Menagem, Museu do Cinema, Museu Memória e Fronteira, Núcleo Museológico de Castro Laboreiro) são gratuitas.

Núcleo Museológico da Torre de Menagem

Instalado no interior da Torre de Menagem, ex-libris da arquitetura militar concelhia, possui uma exposição dedicada ao Património arquitetónico e arqueológico, desde a Pré-história até à Idade Contemporânea.

Tel. 251 410 191 | nucleomuseologico@cm-melgaco.pt

Museu de Cinema Jean Loup Passek

Desde máquinas, aparelhos e objetos do Pré-Cinema, até cartazes originais em tela, fotografias e documentos diversos, a exposição ilustra o percurso do cinema ao longo dos tempos.

Tel. 251 401 575 | museudecinema@cm-melgaco.pt

Espaço Memória e Fronteira

Dedicado à história recente do concelho, relacionada com o contrabando e a emigração, pretende-se rememorar a vida clandestina e perigosa de muitos homens e mulheres melgacenses.

Tel. 251 418 106 | memoriaefronteira@cm-melgaco.pt

Núcleo Museológico de Castro Laboreiro

Este núcleo museológico abarca a terra, os castrejos e as criações ao longo da História. Os dois patamares do edifício evocam a morfologia do território: o planalto, as brandas, as inverneiras e os lugares fixos. É uma visão do que foi a evolução da ocupação humana na freguesia de Castro Laboreiro.

Tel. 251 465 016 | museuclaboreiro@cm-melgaco.pt

Horário dos Museus e da Porta de Lamas de Mouro

Abril – setembro: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 18h00

Outubro – março: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h00

Encerrados nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro, e todas as segundas-feiras e domingo de Páscoa.

A Oficina Temática da Porta de Lamas de Mouro encerra à segunda-feira mas a receção está aberta ao público.

Turismo de Natureza/Aventura:

PORTA DO PNPG DE LAMAS DE MOURO | REDE DE PERCURSOS PEDESTRES

Conhecer o Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), uma das sete maravilhas naturais de Portugal e a mais antiga área protegida do país: a ‘Porta de Lamas de Mouro’ é uma estrutura de receção, interpretação, animação e educação ambiental do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Marcações em: Tel. 251 465 010 | portadelamas@cm-melgaco.pt

RAFTING NO RIO MINHO | TRILHO DAS PESQUEIRAS DO RIO MINHO | SALTO PENDULAR | RAPPEL SUSPENSO

(desconto de 30% em todas as atividades)

Marcações em: Tel. 251 402 155 Tlm: 967 006 347 | www.melgacoradical.com | geral@melgacoradical.com

PASSEIO COM PASTORES PELO HABITAT DO CABRITO DA SERRA | ARVORISMO, ESCALADA, RAPEL E SLIDE | PASSEIO DE KART CROSS PELO PNPG

(desconto de 30% em todas as atividades)

Marcações em: Tel. 251 466 041 | www.montesdelaboreiro.pt | geral@montesdelaboreiro.pt

Saúde & Bem-estar

SPA - Clube de Saúde do Complexo Desportivo e de Lazer do Monte de Prado (Centro de Estágios de Melgaço)

- Massagem de relaxamento com óleos essenciais: 15% desconto + oferta de sessão de banhos (não acumulável com outras promoções em vigor)

Marcações em: Tel. 251 400 450 | www.melgacosportscenter.com | info@melgacosportscenter.com

*O passaporte deverá ser pedido nos restaurantes e alojamentos aderentes.

FSG_cartaz.png

MELGAÇO REALIZA MARATONA BTT

Inscrições até dia 15 de março

Rúben Almeida, Celina Carpinteiro e Vitor Gamito já confirmaram a sua presença na II Maratona BTT de Melgaço que acontece no dia 19 de março. Movidos pela vontade de vencer, os três atletas trazem no currículo 1º lugares em provas nacionais e participações e até algumas vitórias em provas internacionais.

A iniciativa é pontuável para a Taça Cyclin’ Portugal, que arranca em Melgaço, e para o Campeonato do Minho de BTT XCM – Raiz carisma, com a 3ª prova. A Melsport – Melgaço, Desporto e Lazer E.M., a Associação de Ciclismo do Minho e a Federação Portuguesa de Ciclismo do Minho, com o apoio de diversas entidades, são as entidades responsáveis pela organização do evento que acontece por trilhos e caminhos rurais de Melgaço, começando e terminando no Largo Hermenegildo Solheiro. As inscrições estão a decorrer até dia 15 de março.

Os atletas

Rúben Almeida - foi duas vezes campeão nacional (nas vertentes da maratona e rampa); duas vezes vencedor da Taça de Portugal de maratona; Vice-campeão Nacional em cross-country olímpico; vários triunfos em provas regionais. Tem sido presença habitual na Seleção Nacional de BTT, tendo integrado o projeto olímpico de Londres – que pela primeira vez pontuou o necessário para que Portugal fosse representado por um betetista – e conseguido a melhor classificação de um português no mundial de maratona (29º), que decorreu em França. Constituiu a sua própria equipa (Pedalsempre/ Movenotícias/Solintellysys), que já leva dois anos de existência. Vai participar na modalidade de Competição. Página de Facebook.

Celina Carpinteiro - 2º lugar na Taça Cyclin’ Portugal XCM; quatro vezes Campeã Nacional de XCM, maratonas; duas vezes Vencedora Taça de Portugal Maratonas; três vezes Campeã Nacional de Estrada; Campeã Nacional de XCO, cross-country; 1º lugar Titan Desert; 1º lugar Claro Brasil Ride; 1º lugar Sudety MTB Challenge, na Polónia; e já participou por duas vezes na Cape Epic (uma das maiores provas de BTT por etapas do Mundo). Vai participar na modalidade de Competição. Página de Facebook.

Vitor Gamito - uma referência a nível nacional do ciclismo: foi ciclista de competição durante 20 anos (1984-2004), dos quais, 12 anos como profissional (1992-2004); participou em 11 Voltas a Portugal, sendo vencedor numa delas; duas Voltas a Espanha; nos Jogos Olímpicos de Sydney 2000; mais de 30 vitórias em etapas e GP; mais de 600.000km percorridos; recentemente, no BTT/MTB, já conquistou mais de 50 vitórias em maratonas, venceu por duas vezes a Transportugal, e a categoria Master da Milenio Titan Desert 2011. Vai participar na modalidade de Lazer. Página de Facebook.

Quem pode participar?

A prova está aberta à participação de todos os interessados, a partir dos 16 anos, independentemente de serem ou não atletas federados e prevê a inscrição nas categorias de competição e lazer, estando contempladas três provas: Taça Cyclin’- Maratonas XCM 2017 (Maratona Elite - categorias Elite e Master 30/35/40/45) - ± 90 Km, Maratona Curta (todas as categorias femininas, Master 50/55 e Paraciclismo masculino) - ± 67,5 Km e a Meia Maratona - ± 45 Km. ‘Três etapas que permitirão aos participantes desfrutar de algumas das paisagens mais deslumbrantes do concelho de Melgaço.’, realça um dos responsáveis da iniciativa, Jorge Domingues (Melsport), revelando que ‘o percurso com um nível de dificuldade físico médio alto irá passar por alguns locais de rara beleza, nomeadamente Lobiô, Cavaleiro Alvo, Parque Eólico, Alcobaça, aldeia de Portelinha, Rodeiro, Castro laboreiro, Cousso, Capela de S. Tomé. Alvaredo, Peso e Centro Histórico de Melgaço.’

A partida está marcada para as 09h30. De ressalvar que os percursos da Maratona Elite e Maratona Curta poderão ser alterados em caso de intempérie, nomeadamente neve, que ponha em causa a integridade física dos atletas. No caso desta situação o organizador reserva o direito de alterar o percurso da seguinte forma: Maratona Elite – duas voltas ao percurso da Meia Maratona; e Maratona Curta – 1,5 voltas ao percurso da Meia Maratona (corte a definir).

Inscrições a decorrer até dia 15 de março

As inscrições na modalidade de Competição podem ser feitas em www.fpcilismo.pt e as de lazer poderão ser submetidas no site da Associação de Ciclismo do Minho (www.acm.pt). A participação tem um custo de 10,00€ e tem de ser feitas até às 24 horas do dia 15 de março.

O programa está disponível em www.melsport.pt.

Pretendendo assumir-se como um evento de referência que contribua para a promoção da prática desportiva e que corresponda ao crescente interesse por atividades de BTT, a Maratona visa igualmente potenciar a marca Melgaço e tudo o que a referida aporta a vários níveis, como a gastronomia, cultura, história, costumes, desporto de Natureza entre outros.

O arranque da Taça Cyclin’ XCM é em Melgaço, tendo depois mais quatro etapas: Castelo de Vide/Marvão, Mêda, Seia e Açores. Por sua vez, o Campeonato do Minho de BTT XCM - Raiz Carisma é composto pelas seguintes provas: Roriz (Barcelos), Ponte de Lima, Melgaço, Paredes de Coura e Monção.

GRANDES NOMES NACIONAIS E INTERNACIONAIS DO BTT NA II MARATONA DE MELGAÇO

Rúben Almeida, Celina Carpinteiro e Vitor Gamito já confirmaram a sua presença na II Maratona BTT de Melgaço que acontece no dia 19 de março. Movidos pela vontade de vencer, os três atletas trazem no currículo 1º lugares em provas nacionais e participações e até algumas vitórias em provas internacionais.

Celina Carpinteiro (1).jpg

 A iniciativa é pontuável para a Taça Cyclin’ Portugal, que arranca em Melgaço, e para o Campeonato do Minho de BTT XCM – Raiz carisma, com a 3ª prova. A Melsport – Melgaço, Desporto e Lazer E.M., a Associação de Ciclismo do Minho e a Federação Portuguesa de Ciclismo do Minho, com o apoio de diversas entidades, são as entidades responsáveis pela organização do evento que acontece por trilhos e caminhos rurais de Melgaço, começando e terminando no Largo Hermenegildo Solheiro. As inscrições estão a decorrer até dia 15 de março.

Os atletas

Rúben Almeida - foi duas vezes campeão nacional (nas vertentes da maratona e rampa); duas vezes vencedor da Taça de Portugal de maratona; Vice-campeão Nacional em cross-country olímpico; vários triunfos em provas regionais. Tem sido presença habitual na Seleção Nacional de BTT, tendo integrado o projeto olímpico de Londres – que pela primeira vez pontuou o necessário para que Portugal fosse representado por um betetista – e conseguido a melhor classificação de um português no mundial de maratona (29º), que decorreu em França. Constituiu a sua própria equipa (Pedalsempre/ Movenotícias/Solintellysys), que já leva dois anos de existência. Vai participar na modalidade de Competição. Página de Facebook.

Celina Carpinteiro - 2º lugar na Taça Cyclin’ Portugal XCM; quatro vezes Campeã Nacional de XCM, maratonas; duas vezes Vencedora Taça de Portugal Maratonas; três vezes Campeã Nacional de Estrada; Campeã Nacional de XCO, cross-country; 1º lugar Titan Desert; 1º lugar Claro Brasil Ride; 1º lugar Sudety MTB Challenge, na Polónia; e já participou por duas vezes na Cape Epic (uma das maiores provas de BTT por etapas do Mundo). Vai participar na modalidade de Competição. Página de Facebook.

Vitor Gamito - uma referência a nível nacional do ciclismo: foi ciclista de competição durante 20 anos (1984-2004), dos quais, 12 anos como profissional (1992-2004); participou em 11 Voltas a Portugal, sendo vencedor numa delas; duas Voltas a Espanha; nos Jogos Olímpicos de Sydney 2000; mais de 30 vitórias em etapas e GP; mais de 600.000km percorridos; recentemente, no BTT/MTB, já conquistou mais de 50 vitórias em maratonas, venceu por duas vezes a Transportugal, e a categoria Master da Milenio Titan Desert 2011. Vai participar na modalidade de Lazer. Página de Facebook.

Quem pode participar?

A prova está aberta à participação de todos os interessados, a partir dos 16 anos, independentemente de serem ou não atletas federados e prevê a inscrição nas categorias de competição e lazer, estando contempladas três provas: Taça Cyclin’- Maratonas XCM 2017 (Maratona Elite - categorias Elite e Master 30/35/40/45) - ± 90 Km, Maratona Curta (todas as categorias femininas, Master 50/55 e Paraciclismo masculino) - ± 67,5 Km e a Meia Maratona - ± 45 Km. ‘Três etapas que permitirão aos participantes desfrutar de algumas das paisagens mais deslumbrantes do concelho de Melgaço.’, realça um dos responsáveis da iniciativa, Jorge Domingues (Melsport), revelando que ‘o percurso com um nível de dificuldade físico médio alto irá passar por alguns locais de rara beleza, nomeadamente Lobiô, Cavaleiro Alvo, Parque Eólico, Alcobaça, aldeia de Portelinha, Rodeiro, Castro laboreiro, Cousso, Capela de S. Tomé. Alvaredo, Peso e Centro Histórico de Melgaço.’

A partida está marcada para as 09h30. De ressalvar que os percursos da Maratona Elite e Maratona Curta poderão ser alterados em caso de intempérie, nomeadamente neve, que ponha em causa a integridade física dos atletas. No caso desta situação o organizador reserva o direito de alterar o percurso da seguinte forma: Maratona Elite – duas voltas ao percurso da Meia Maratona; e Maratona Curta – 1,5 voltas ao percurso da Meia Maratona (corte a definir).

Inscrições a decorrer até dia 15 de março

As inscrições na modalidade de Competição podem ser feitas em www.fpcilismo.pt e as de lazer poderão ser submetidas no site da Associação de Ciclismo do Minho (www.acm.pt). A participação tem um custo de 10,00€ e tem de ser feitas até às 24 horas do dia 15 de março.

O programa está disponível em www.melsport.pt.

Pretendendo assumir-se como um evento de referência que contribua para a promoção da prática desportiva e que corresponda ao crescente interesse por atividades de BTT, a Maratona visa igualmente potenciar a marca Melgaço e tudo o que a referida aporta a vários níveis, como a gastronomia, cultura, história, costumes, desporto de Natureza entre outros.

A saber…

O arranque da Taça Cyclin’ XCM é em Melgaço, tendo depois mais quatro etapas: Castelo de Vide/Marvão, Mêda, Seia e Açores. Por sua vez, o Campeonato do Minho de BTT XCM - Raiz Carisma é composto pelas seguintes provas: Roriz (Barcelos), Ponte de Lima, Melgaço, Paredes de Coura e Monção.

Rubem_Almeida.jpg

Vítor Gamito.jpg

MELGAÇO ASSINALA DIA INTERNACIONAL DA MULHER COM INICIATIVA «CULTURA + MULHER»

De 8 a 12 de março: todas as mulheres são convidadas a desfrutar de uma visita gratuita aos espaços museológicos inseridos na Rede Melgaço Museus

Cartaz_C+Mulher.png

A Câmara Municipal de Melgaço associa-se à comemoração do Dia Internacional da Mulher iniciativa «Cultura + Mulher». Assim, de 8 a 12 de março, todas as mulheres são convidadas a desfrutar de uma visita gratuita aos espaços museológicos inseridos na Rede Melgaço Museus, nomeadamente o Núcleo Museológico da Torre de Menagem, o Núcleo Museológico de Castro Laboreiro, o Museu de Cinema Jean Loup Passek e o Espaço Memória e Fronteira.

Às mulheres que visitarem os espaços museológicos referidos e também a Porta de Lamas, a Casa da Cultura e o Solar do Alvarinho, esta quarta-feira (dia 8 de março), será oferecida uma flor como forma de as homenagear. As visitas poderão ser realizadas livremente dentro dos horários de funcionamento dos espaços:

Museus e da Porta de Lamas de Mouro: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h00. Encerrado aos domingos.

Solar do Alvarinho (Sala de Prova, Loja e Bar): das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h00.

Casa da Cultura: das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00, de segunda a sexta-feira, e aos sábados das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00. Encerrado aos domingos.

‘ALGO QUE SE APRESENTE’

Espetáculo de magia, de entrada livre | 21h30, 10 de março, Casa da Cultura

Ainda no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Mulher, a Casa da Cultura leva a palco para todas as mulheres, e não só, o espetáculo de magia ‘Algo Que Se Apresente’, pelo Grupo Quase Quatro. O evento acontece na sexta-feira, dia 10 de março, pelas 21h30.

CONTINUA A NEVAR EM MELGAÇO

Os alunos foram transportados para as suas habitações ao início da tarde

A neve continua a cair em Castro Laboreiro e Lamas de Mouro, mas a situação está controlada: os alunos regressaram para casa ao início da tarde em transportes escolares, devido à previsão de agravamento das condições meteorológicas. ‘Confirmaram-se as previsões de descida da quota de queda de neve abaixo dos 600 metros. A rede viária de momento está desobstruída, resta agora aguardar e acompanhar a evolução da situação durante a próxima noite e madrugada.’, informou o responsável pela proteção civil municipal de Melgaço, Luís Matos.

image007nevmelga (1).jpg

O nevão desta madrugada apanhou todos de surpresa, impedindo a Proteção Civil de garantir a circulação do transporte escolar para o centro escolar da vila, e as crianças do primeiro ciclo de ensino básico não puderam ir à escola.

image007nevmelga (2).jpg

‘Para o fim de semana os meios vão manter-se em prevenção, sendo espectável que a situação desagrave a partir de domingo. Ainda de acordo com as previsões, para o dia de amanhã, sábado, não está prevista precipitação (na forma de neve nos pontos mais elevados).’, explicou Luís Matos.

A neve em Castro Laboreiro e Lamas de Mouro é um belo postal de visita ao Município Mais a Norte de Portugal! Em caso de algum incidente as pessoas poderão contactar a Proteção Civil através do 961 726 836 (Luís Matos) ou através da linha telefónica 117.

image007nevmelga (3).jpg

NEVE VOLTOU A MELGAÇO ESTA MADRUGADA

O nevão apanhou a proteção civil de surpresa e apenas foram à escola os alunos transportados por viaturas particulares. Os meios estão no terreno.

image002nevemelg (1).jpg

A neve voltou esta madrugada a Melgaço: Castro Laboreiro e Lamas de Mouro estão cobertos por um manto branco, sendo esta última freguesia, a mais alta do município de Viana do Castelo, situada a mais mil metros de altitude, a mais afetada pela neve. As condições meteorológicas impediram a circulação dos veículos de transporte coletivo: ‘A neve apanhou-nos de surpresa. Os meios estão no terreno mas não foram a tempo de garantir a circulação do transporte escolar para o centro escolar da vila, e as crianças do primeiro ciclo de ensino básico não puderam ir à escola. Apenas foram à escola os alunos transportados por viaturas particulares’, disse o responsável pela proteção civil municipal de Melgaço, Luís Matos. Em Lamas de Mouro a situação não é tão grave mas a proteção civil alerta para o máximo cuidado.

image002nevemelg (2).jpg

A previsão indica que para as próximas horas e fim de semana se prevê um agravamento da situação, com descida da quota de queda de neve. ‘Estamos a avaliar a situação para garantir o regresso dos alunos a casa’, disse Luís Matos, garantindo que as estradas estão circuláveis exceto para os veículos pesados.

A neve em Castro Laboreiro e Lamas de Mouro é um belo postal de visita ao Município Mais a Norte de Portugal! Em caso de algum incidente as pessoas poderão contactar a Proteção Civil através do 961 726 836 (Luís Matos) ou através da linha telefónica 117.

image002nevemelg (3).jpg

SOLAR DO ALVARINHO CONTINUA A SER O ESPAÇO PREDILETO PARA QUEM VISITA MELGAÇO: 16.561 VISTANTE EM 2016

Melgaço voltou a contemplar um turista no âmbito do projeto do Observatório Turístico de Melgaço: Joaquim de Castro, natural do concelho de Ovar, visitou Melgaço no dia 17 de setembro de 2016 e foi o contemplado do sorteio. O prémio, oferecido pela Casa da Cevidade (www.casadacevidade.com), foi um voucher para duas noites, em regime de alojamento e pequeno-almoço. A iniciativa acontece no âmbito do projeto do Observatório Turístico de Melgaço que, a cada quatro meses, realiza um sorteio para premiar os visitantes que cedem informação sobre a sua visita a Melgaço.

Casa da Cevidade - Turismo de Habitação.jpg

O Observatório Turístico de Melgaço torna possível informação real, completa e adequada que permite orientar as ações turísticas e institucionais a realizar. Com o desenvolvimento deste projeto, o Município de Melgaço, os empresários, os investidores, os operadores e agências que trabalham o destino de Melgaço, passam a ter informação mais completa, adequada e real conseguindo, para o efeito, orientar as suas estratégias para um segmento de mercado e possíveis investimentos de um modo muito mais organizado’. ‘O objetivo é promover, recolher e organizar dados que permitam compilar informação sistematizada acerca da oferta e da procura turística em Melgaço’, realça Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço. Nesta sua tarefa, conta com parceiros estratégicos como a Universidade do Minho, o Instituto Politécnico de Viana do Castelo e as escolas secundárias e profissionais – o que permite criar valor acrescentado ao projeto e ao tecido empresarial.

Ao longo dos anos este Observatório realizou junto dos turistas uma série de inquéritos com o propósito de recolher os pontos fortes e os pontos fracos do turismo. Desde 2015 em plataforma digital, este registo permite medir o grau de satisfação dos visitantes, bem como descobrir as motivações para a visita ao concelho. Os visitantes são convidados a contar a sua experiência e os que o fizeram ficam habilitados a um sorteio.

Turistas já contemplados:

Ana Luísa Frade, Sintra, a primeira turista a ser contemplada com a iniciativa, recebendo um pack de garrafas de Alvarinho.

Rafael Varela Vilariño, Villagarcia de Arousa - duas noites em regime de alojamento e pequeno-almoço na Quinta de Remoães (www.facebook.com/quintaremoaes).

Ana Georgina Guerrero Ron, Madrid - duas noites, em regime de alojamento e pequeno-almoço, na Casa das Pesqueiras (www.casadaspesqueiras.com).

Melgaço é eleito por turistas nacionais e estrangeiros: o Solar do Alvarinho continua a ser o espaço predileto

Melgaço é uma terra que celebra a vida e tudo o que ela tem de bom para o corpo e para o espírito. A sua beleza natural, o clima, o património histórico e a gastronomia, são alguns dos motivos pelos quais muitos escolhem Melgaço para descansar.

Dados da Loja Interativa de Turismo de Melgaço demonstram que Melgaço é eleito por turistas nacionais e estrangeiros: em 2016, 3314 visitantes passaram pelo espaço. Foram turistas de diversos pontos do País e do Mundo: 1708 nacionais e 1606 internacionais. O Solar o Alvarinho é o espaço preferencial, com 16561 visitantes.Segue-se a Porta de Lamas de Mouro – 9922; a Torre de Menagem – 8301; o Posto de Castro Laboreiro – 4196; o Museu de Cinema Jean Loup Passek – 2647; o Museu de Castro Laboreiro – 2446; e o Espaço Memória e Fronteira – 1971.

Estes números são o resultado de uma aposta clara da autarquia na qualidade dos espaços e do seu acervo. Em Melgaço é possível descobrir histórias únicas, contadas com o rigor histórico, mas com as novas tecnologias apelativas e sem dúvida cativantes para o visitante.

Solar do Alvarinho.jpg

BAILE DE CARNAVAL VAI ANIMAR TARDE DE UTENTES DE VÁRIAS INSTITUIÇÕES DO CONCELHO DE MELGAÇO

Dia 27 de fevereiro, na cantina da EB2,3/S de Melgaço

Na próxima segunda-feira, 27 de fevereiro, a cantina da EB2,3/S de Melgaço vai encher-se de ‘máscaras’ de Carnaval para o Baile que vai assinalar a data comemorativa. A iniciativa acontece pelas 14h00 e está inserida no Projeto Atividade, envolvendo cerca de 200 pessoas, de diversas instituições do concelho.

Carnaval 2016 (7).jpg

A APPACDM de Melgaço, a Santa Casa da Misericórdia, o Centro Paroquial e Social de Chaviães, a Associação D. Paterna, o Lar Idade D’Ouro, a Associação Castro Solidário, a Associação Censo, Associação Convívio da Vila e o projeto ‘Olimpíadas Intergeracionais’ são as entidades participantes.

A tarde será preenchida por animação musical e no final haverá lanche. Será um dia diferente para os participantes, de convívio saudável: um dia de confraternização e partilha de conhecimentos e valores.

Carnaval 2016 (3).jpg

Projeto ‘Atividade’

O projeto ‘Atividade’ teve início em 2006, através da parceria entre o Município de Melgaço, o Centro de Saúde, o IPVC-Instituto Politécnico de Viana do Castelo (Curso de Desporto e Lazer), a Melsport e IPSS, nomeadamente, o Centro Paroquial e Social de Chaviães, a Santa Casa da Misericórdia de Melgaço e a Associação CENSO. Em 2010 e 2011 foi alargado às freguesias de Castro Laboreiro, Cousso e Gave, Lar Idade d’ Ouro e aos idosos de Melgaço em geral; em 2014 aos idosos de Orjaz, freguesia de Cubalhão; e no ano passado à Associação Castro Solidário. Neste momento integram o projeto 190 pessoas.

Tem como objetivo principal melhorar a qualidade de vida da população idosa do concelho de Melgaço, através de sessões semanais de exercícios físicos, adaptados e personalizados, orientados por um profissional de desporto, acompanhados e com supervisão da equipa de enfermagem (no Centro de Estágios e nas freguesias). Pretende-se que a intervenção de enfermagem continue a contribuir, tal como o exercício físico, para o controle da diabetes, da hipertensão, aumente a autoestima do idoso, promova o aumento da ingestão hídrica, os cuidados de higiene e a comunicação, e diminua a solidão e a depressão.

Carnaval 2016 (8).jpg

MELGAÇO VAI INFORMAR SOBRE A IMPORTÂNCIA DA INTERNET PARA POTENCIAR OS NEGÓCIOS

No dia 6 de março, pelas 15 horas, no Salão Nobre da Câmara Municipal

A iniciativa pretende informar sobre a melhor forma de gerir os negócios recorrendo às ferramentas digitais, indispensáveis nos dias de Hoje.

image004melgaç.jpg

Ciente da importância da internet no campo dos negócios nos dias de Hoje e da constante mudança no que respeita a novas tecnologias, a Câmara Municipal de Melgaço organiza no próximo dia 6 de março (pelas 15 horas, no Salão Nobre da Câmara Municipal) o Workshop ‘A Importância do marketing digital para potenciar os negócios’. A ação será orientada por Marco Novo, Consultor e formador em Marketing, e é dirigida aos agentes económicos do território, aos empreendedores que pretendem consolidar e validar a sua estratégia de marketing e ao público em geral.

A forma de fazer negócios tem de acompanhar a evolução da tecnologia, mas muitas empresas ainda não se adaptaram a esta realidade e continuam a promover e a vender os seus serviços da mesma forma que se fazia há anos atrás. Com este workshop os participantes passarão a entender melhor como integrar o digital numa estratégia de marketing da sua empresa, tanto em B2B (business-to-business/comércio estabelecido entre empresas)como diretamente ao consumidor final. Serão desmistificados os principais problemas deste meio, sejam de tecnologia, de privacidade ou mesmo da força de uma comunidade social, para assim permitir um pensamento focado na marca, num serviço ou num produto orientado ao desenvolvimento das vendas e maximização do lucro.

‘Os empresários têm de se adaptar ao mundo digital!’, refere Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, alertando: ‘A internet permite Hoje uma relação diferente entre o vendedor e o consumidor: uma relação mais humanizada. Nunca foi tão fácil como nos dias de Hoje saber o que as pessoas procuram, o que gostam…As empresas têm de apostar na mudança e no avanço da tecnologia: é importante reter e beneficiar do potencial que o meio digital oferece para conquistar e fidelizar cada vez mais clientes, antes que a concorrência o faça, principalmente agora que o mercado está em constante mutação, e de um momento para o outro é preciso inovar.’

Marco Novo vai mostrar aos participantes que a presença de uma empresa no mundo digital não se resume apenas a estar na internet: é preciso atuar de forma estratégica para alcançar visibilidade e resultados, garantindo assim a sustentabilidade no mercado global - não apenas no dia-a-dia, mas a longo prazo.

A iniciativa é de participação gratuita mas de inscrição obrigatória, aqui.

CARPEADA VAI MOSTRAR COSTUMES DAS GENTES DE CASTRO LABOREIRO

Dia 22 de fevereiro, na casa da Cultura de Melgaço, pelas 14h30

No próximo dia 22 de fevereiro, os utentes do Centro de Dia de Castro Laboreiro, em Melgaço, vão recriar uma CARPEADA - transformação da lã depois de tosquiada e lavada até à obtenção do fio. Uma representação de usos e costumes das gentes de Castro Laboreiro que acontece na Casa da Cultura, pelas 14h30.

Representação do ciclo da lã (30).jpg

‘Antigamente, quando ainda o comunitarismo era uma prática constante, os vizinhos juntavam-se em casa uns dos outros para fazerem o processo de transformação da lã que, depois de lavada e seca, era preparada até obter o fio.’, conta Elisabete Lima, organizadora da ação, confessando que ‘durante a CARPEADA havia momentos de pausa onde as pessoas dançavam e no final tinham um pequeno lanche: pão com chocolate e uma maçã’.

Antes da recriação do momento, pelas 14h45, os utentes irão visualizar um documentário sobre Castro Laboreiro na década de 70. E para cumprir a tradição, a meio da CARPEADA haverá baile entre os participantes, seguindo-se depois um lanche, ‘como antigamente’, diz Elisabete Lima.

No âmbito desta tradição, a Casa da Cultura tem também patente a exposição temporária ‘O Ciclo da Lã’, até ao dia 1 de março. A mostra representa as fases do processo e transformação da lã: ‘A lã desde sempre que está associada às zonas de montanha e aos pastores, e em Melgaço não é exceção’, afirma Elisabete Lima. (Horários: das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 – de segunda a sexta-feira, e aos sábados das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00.)

Ciclo da lã_Casa da Cultura_fev 2017 (2).jpg

Ciclo da lã_Casa da Cultura_fev 2017 (5).jpg

Ciclo da lã_Casa da Cultura_fev 2017 (8).jpg

Representação do ciclo da lã (2).jpg

Representação do ciclo da lã (3).jpg

Representação do ciclo da lã (15).jpg

JÁ ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA A II MARATONA BTT DE MELGAÇO

Pontuável para a Taça Cyclin’ Portugal e para o Campeonato do Minho de BTT XCM - Raiz Carisma

A modalidade de BTT vai ser de novo apreciada em Melgaço com a II edição da Maratona BTT de Melgaço, prova pontuável para a Taça Cyclin’ Portugal,que arranca em Melgaço, e para o Campeonato do Minho de BTT XCM – Raiz carisma, com a 3ª prova. A Melsport – Melgaço, Desporto e Lazer E.M., a Associação de Ciclismo do Minho e a Federação Portuguesa de Ciclismo do Minho, com o apoio de diversas entidades, são as entidades responsáveis pela organização do evento que acontece a 19 de março por trilhos e caminhos rurais de Melgaço, começando e terminando no Largo Hermenegildo Solheiro. As inscrições estão a decorrer até dia 15 de março.

Maratona_BTT.png

A prova está aberta à participação de todos os interessados, a partir dos 16 anos, independentemente de serem ou não atletas federados e prevê a inscrição nas categorias de competição e lazer, estando contempladas três provas: Taça Cyclin’- Maratonas XCM 2017 (Maratona Elite - categorias Elite e Master 30/35/40/45) - ± 90 Km, Maratona Curta (todas as categorias femininas, Master 50/55 e Paraciclismo masculino) - ± 67,5 Km e a Meia Maratona - ± 45 Km. ‘Três etapas que permitirão aos participantes desfrutar de algumas das paisagens mais deslumbrantes do concelho de Melgaço.’, realça um dos responsáveis da iniciativa, Jorge Domingues (Melsport), revelando que ‘o percurso com um nível de dificuldade físico médio alto irá passar por alguns locais de rara beleza, nomeadamente Lobiô, Cavaleiro Alvo, Parque Eólico, Alcobaça, aldeia de Portelinha, Rodeiro, Castro laboreiro, Cousso, Capela de S. Tomé. Alvaredo, Peso e Centro Histórico de Melgaço.’

promoção de eventos de ciclismo de Centro de Estágios (74).jpg

A partida está marcada para as 09h30. De ressalvar que os percursos da Maratona Elite e Maratona Curta poderão ser alterados em caso de intempérie, nomeadamente neve, que ponha em causa a integridade física dos atletas. No caso desta situação o organizador reserva o direito de alterar o percurso da seguinte forma: Maratona Elite – duas voltas ao percurso da Meia Maratona; e Maratona Curta – 1,5 voltas ao percurso da Meia Maratona (corte a definir).

As inscrições na modalidade de Competição podem ser feitas em www.fpcilismo.pt e as de lazer poderão, em breve, ser submetidas no site da Associação de Ciclismo do Minho (www.acm.pt). A participação tem um custo de 10,00€ e tem de ser feitas até às 24 horas do dia 15 de março.

O programa está disponível em www.melsport.pt.

AS BICICLETAS

  • Apenas é permitida a utilização de bicicletas todo-o-terreno (BTT) e com rodas de 26´´, 27,5´´ ou 29´´
  • Não é permitida a utilização de bicicletas elétricas ou com qualquer outro mecanismo auxiliar, que não exclusivamente a força física do próprio utilizador
  • A violação do disposto nos pontos anteriores implica a impossibilidade de alinhar à partida da prova, ou se tal for detetado durante a mesma, a desclassificação do atleta.

Pretendendo assumir-se como um evento de referência que contribua para a promoção da prática desportiva e que corresponda ao crescente interesse por atividades de BTT, a Maratona visa igualmente potenciar a marca Melgaço e tudo o que a referida aporta a vários níveis, como a gastronomia, cultura, história, costumes, desporto de Natureza entre outros.

A saber…

O arranque da Taça Cyclin’ XCM é em Melgaço, tendo depois mais quatro etapas: Seia, Mêda, Açores e outra ainda a definir. Por sua vez, o Campeonato do Minho de BTT XCM - Raiz Carisma é composto pelas seguintes provas: Roriz (Barcelos), Ponte de Lima, Melgaço, Paredes de Coura e Monção.

promoção de eventos de ciclismo de Centro de Estágios (37).jpg

MELGAÇO: MEIOS DE SOCORRO NÃO FUNCIONARAM NO CASO DO ACIDENTE EM CASTRO LABOREIRO

Meios de socorro não foram imediatamente acionados porque os telemóveis não funcionam e a rede fixa está cortada há cerca de duas semanas

A Câmara Municipal de Melgaço lamenta, uma vez mais, e desta vez em torno de uma situação grave, que se traduziu na perda de uma vida, a deficiência de rede de telemóveis nos pontos mais altos de Melgaço. A falta de linha telefónica desde o dia 3 de fevereiro foi uma agravante para a situação: ‘é lamentável o local estar sem acesso a comunicações telefónicas há já dez dias!’, lamenta Manoel Batista, autarca de Melgaço.

Ontem faleceu um homem de 67 anos. O habitante de Castro Laboreiro sofreu um despiste num trator agrícola no lugar de Ribeiro de Baixo. A rede neste local é muito deficitária, apesar das muitas diligências da autarquia junto de todas as operadoras. A agravar a situação, a população está sem telefones fixos, cortados há cerca de duas semanas em virtude dos temporais sem que a PT seja célere na resolução do problema. A população está a fazer queixas junto da PT e a Junta de Freguesia também já reivindicou. ‘É lamentável que ontem, para se pedir socorro, tivesse sido necessário ir ao centro da Vila de Castro Laboreiro. Era o local mais próximo com rede. Percorreram-se cerca de 4 quilómetros, quando uma chamada de telemóvel no local poderia ter sido crucial! Continuam a haver portugueses de primeira e portugueses de segunda.’, lamenta Manoel Batista.

A Câmara Municipal de Melgaço tem reivindicado junto das várias operadoras a resolução da situação, mas até ao momento ainda não a resolveram. ‘É inadmissível que em pleno século XXI as telecomunicações não cheguem a todas as pessoas’, reivindica Manoel Batista. ‘Esperamos agora, infelizmente com uma situação de morte, que as várias operadoras tomem decisões e ponham término a esta situação.’

Para Manoel Batista a deficiência de rede é uma questão problemática não só para a população mas também para o desenvolvimento económico e turístico: ‘Se queremos captar pessoas temos de ter condições para isso! Quem visita a região quer continuar a estar conectado e em muitas zonas de Melgaço e do PNPG não é possível. Ninguém vai querer visitar um local com deficiências na comunicação que o impossibilitará de contactar algum meio em caso de socorro! É importante refletirmos sobre isso e potenciar a dinamização económica que poderemos arrecadar com a atratividade turístico-comercial, envolvendo todos os agentes que atuam na região.’

PROVA DO III MELGAÇO ALVARINHO TRAIL INTEGRA CIRCUITO NACIONAL DE TRAIL

Inscrições até 15 de maio

Este ano o evento conta com quatro provas: Ultra Trail de 48Km, Trail Longo de 28Km, Trail Curto de 17km e uma Caminhada de 14Km

2º Melgaço alvarinho trail.jpg

A Melsport – Melgaço, Desporto e Lazer EM e a Solopisadas levam a cabo a III Edição do MAT – Melgaço, Alvarinho Trail. O evento acontece no dia 21 de maio, desta vez com quatro provas: um Ultra Trail de 48Km, um Trail Longo de 28Km, um Trail Curto de 17km e uma Caminhada de 14Km, que permitirão aos participantes desfrutar de algumas das paisagens mais deslumbrantes do concelho de Melgaço. A novidade é que a prova de Ultra Trail e Trail Longo estarão incluídas este ano no Prozis Campeonato Nacional 2017 da ATRP.

A iniciativa conta com o apoio do Município de Melgaço, da Melgaço Radical, da ATRP - Associação de Trail Running de Portugal, do GOBS - Grupo Operacional de Busca e Salvamento, dos Bombeiros Voluntários de Melgaço e da Clínica de Medicina Desportiva Saúde Constante, e ainda com o patrocínio de diversas entidades. Juntos, pretendem que o Melgaço Alvarinho Trail seja um evento de referência! O evento promete divertimento, emoções fortes e respeito pela mãe natureza. Agraciados por excelentes condições naturais, quer na montanha quer no rio, as prioridades da iniciativa são estimular os sentidos e aumentar o respeito pela natureza, mas ao mesmo tempo potenciar a marca Melgaço e tudo o que a referida ancora, como a gastronomia, a cultura, a história, os costumes, o desporto de Natureza, e, entre outros, o vinho Alvarinho e a importância que este néctar representa para o desenvolvimento da Região.

O MAT nasceu em 2015, numa iniciativa pioneira que tinha como objetivo aliar a prática desportiva ao contacto com a natureza e as populações locais. De ano para ano, tem vindo a crescer: a primeira edição contou com cerca de 250 atletas, a segunda com cerca de 300 atletas, números que se esperam ultrapassar nesta terceira edição. Melgaço tem excelentes locais para o Trail Running, desde o Rio Minho, a menos de 40 metros de altitude, até ao Planalto de Castro Laboreiro onde se superam os 1.300 metros de altitude: ‘desde as Pesqueiras Milenarias do Rio Minho, Caminhos e Pontes Romanas, Aldeias Típicas, Trilhos, Paisagens deslumbrantes sobre os Vales dos Rios, Minho, Trancoso e Mouro, sobre a vizinha Espanha até ao Planalto Castrejo onde se encontram dezenas de Dolmens, contamos também com o Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG), onde se encontra a Porta de Lamas de Mouro, com vários Monumentos onde se destacam os Castelos de Melgaço e Castro Laboreiro, Conventos e Igrejas Centenários, Museus, Termas, etc.’, sustenta a organização, acreditando que o evento tenha impacto no tecido económico local e que seja impulsionador de novas transações comerciais, gerando um sentimento de identidade da parte dos participantes, para que regressem num futuro próximo.

2º Melgaço Alvarinho Trail.png

MELGAÇO TEM UMA GRANDE VARIEDADE DE CAMINHOS E TRILHOS PARA A PRÁTICA DO TRAIL RUNNING

Na primeira edição, as provas desenvolveram-se entre o Rio Minho e os Montes da Freguesia de Fiães, até aos 820 metros de altitude. A segunda edição desenvolveu-se entre o Rio Minho e o Parque Eólico dos Picos, superando os 1.200 metros de altitude. Para esta terceira edição a prova acontece novamente no Rio Minho, mas com novos locais de passagem, como o PNPG: outras Montanhas, nas Freguesias de Prado, Vila, Remoães, Paderne, S. Paio, Cubalhão, Lamas de Mouro e Roussas, superando também os 1.200 metros de altitude.

Os interessados em participar poderão fazê-lo em www.melgacoalvarinhotrail.com ou em www.cyclonessports.com/index.php/35-ii-melgaco-alvarinho-trail, até dia 15 de maio ou até esgotarem as vagas. O regulamento pode ser consultado aqui!

De salientar que os atletas inscritos poderão usufruir de uma entrada em cada um dos seguintes museus: Museu de Cinema de Melgaço – Jean Loup Passek, Espaço Memória e Fronteira, Núcleo Museológico de Castro Laboreiro e o Núcleo Museológico da Torre de Menagem. Nesta edição, os participantes terão também a possibilidade de usufruírem de um serviço de massagem oferecido pela Saúde Constante.

Cartaz_Trail.jpg

MELGAÇO INVESTE 318 MIL EUROS PARA REQUALIFICAR REDE VIÁRIA

Em 2016 a autarquia investiu 454 mil euros em muros da rede viária, manutenção, sinalização vertical e horizontal e guardas de segurança

A Câmara Municipal abriu concurso para a requalificação da rede viária num investimento que rondará os 318 mil euros. Nesta empreitada estão previstas obras de pavimentação nas freguesias de Cousso, Gave, Cristóval, Alvaredo, Paderne e Fiães e ainda a reparação das guardas de segurança em todo o concelho.

Obras em Melgaço (2).JPG

Em 2016, o investimento da autarquia já havia sido elevado: cerca de 454 mil euros. Foram reconstruídos vários muros de suportedas estradas municipais derrocados (freguesias de Chaviães, Paços, Cristóval, Fiães, Castro Laboreiro e Roussas), foram repostos e retificados pavimentos em diversos pontos do município (Penso, Roussas, Alvaredo) incluindo a execução de drenagem de águas pluviais.

Foi ainda realizada uma intervenção profunda a nível da rede viária na pavimentação de diversas estradas, melhorando os pavimentos existentes e a drenagem de águas pluviais. Está ainda a concluir-se a pavimentação da estrada Escola – Serrada em Penso, Alvaredo (retificação de raízes) e Cristóval (alvo da empreitada beneficiação da rede viária em 2016).

Em todas as intervenções foram efetuados melhoramentos a nível da sinalização rodoviária e foi adjudicada o fornecimento de guardas de segurança para diversos pontos do município que serão brevemente colocados.

requalificação da Estrada de Lamas de Mouro-Peneda.png

CURAE CLÍNICA CUIDA DOS MELGACENSES

Para cuidar dos melgacenses, nasce a Curae Clínica

A partir do próximo dia 18 de Fevereiro abrirá em Melgaço um novo espaço de saúde a pensar nos melgacenses. Face a realidade da vila de Melgaço, a Curae Melgaço nasce para dar resposta as necessidades dos residentes nesta vila raiana.

curae melgaço 6.jpg

É possível encontrar um serviço a pensar em cada um, com médicos e serviços diferenciados, tendo ao dispor um quadro de pessoal médico altamente qualificado e criteriosamente selecionado. As especialidades como psicológica, medicina geral e familiar, enfermagem, psiquiatria ou terapia da fala estão já assegurados prevendo aumentar o leque de serviços brevemente.

A Clinica Curae de Melgaço tem como principal missão desenvolver uma ponte de ligação entre a necessidade do cliente e a sua concretização. O maior compromisso da clínica passa pela eficiência do atendimento, através da transparência nas relações, clareza de informação e satisfação bilateral.

A Curae Melgaço estará aberta de Segunda a Sábado entre as 09h00 e às 20h00, encerrando ao domingo.

II EDIÇÃO DO PEGADA ZERO ACONTECE EM MAIO

De 10 a 14 de maio, na Porta do Parque Nacional da Peneda-Gerês, Lamas de Mouro, Melgaço vai mostrar o que de melhor tem para oferecer

meçlgar2.jpg

O Turismo de Natureza vai ser apreciado na segunda edição do Pegada Zero, um evento que acontece em Melgaço de 10 a 14 de maio e que contempla várias atividades que permitirão conhecer a região, as suas gentes e costumes. Situado na Área Protegida mais importante de Portugal, o Parque Nacional da Peneda-Gerês, e integrado na Reserva Mundial da Biosfera, Melgaço é uma terra que celebra a vida e tudo o que ela tem de bom para o corpo e para o espírito.

melgager.jpg

Durante estes dias será possível conhecer as potencialidades do concelho espalhadas por vários locais de Melgaço. Porta de Lamas de Mouro, pela sua contextualização, assim como pela existência de espaços, infraestruturas e equipamentos de apoio (Parque de Merendas; Auditório; Salas para Workshops; Espaços expositivos; Centro de BTT, entre outros) que permitem a realização de múltiplas atividades, é o local escolhido para o evento.

‘Pegada Zero – II Jornadas de Turismo de Natureza – PNPG – Melgaço 2017’ tem como propósito destacar as potencialidades do concelho na vertente de turismo de natureza, envolvendo todos os agentes que atuam na região: empresas de Animação, Restauração, Alojamento, Comunidade local, entre outras; mas também pretende que se desenvolvam ações de sensibilização sobre a conservação da natureza, junto das comunidades intervenientes, assim como criar ou reforçar a relação das mesmas com o serviço.

melgar5.jpg

O programa ainda está a ser ultimado, mas a organização promete que será diversificado e com muita adrenalina. Haverá um programa para a Farm Trip e um outro geral - Festa do Desporto de Natureza – com atividades para todas as idades. O evento oferecerá ainda a possibilidade de se participar no colóquio “Turismo de Natureza – Aventura e Segurança” e num workshop de fotografia.

mergar3.jpg

A primeira edição aconteceu entre os dias 20 e 23 de outubro de 2016 e foi ‘uma excelente forma de Melgaço se vir a assumir cada vez mais como destino de Natureza’, considerou na altura Manoel Batista, autarca de Melgaço. Na época, a organização garantiu que aquele seria o primeiro de muitos eventos em Melgaço em torno da temática ‘Turismo de Natureza’ e que ‘tudo seria feito para a conservação deste património natural’. Assim acontece: de 10 a 14 de maio o turismo, a natureza e a aventura são em Melgaço!

MELGAÇO, O MUNICÍPIO MAIS A NORTE DE PORTUGAL!

O município de Melgaço é limitado a norte e leste pela região da Galiza, confronta com o Rio Minho e está inserido numa importante região montanhosa, cujos valores patrimoniais e ambientais são referências reconhecidas internacionalmente. Região verdejante, tipicamente Minhota, de forte e fértil vegetação, onde se fabrica uma das mais sublimes castas de vinho verde, o famoso Alvarinho, Melgaço orgulha-se do seu bonito património histórico, cultural e arquitetónico, inserido no maravilhoso Parque Nacional da Peneda-Gerês. É uma terra rica em tradições, histórias, lendas e testemunhos de vivências passadas e detentor de uma rica e saborosa gastronomia.

A sua beleza natural, o clima, o património histórico e a gastronomia, são alguns dos motivos pelos quais muitos escolhem Melgaço para descansar, o Município Mais a Norte de Portugal!

mergar4.jpg

NOVO ATELIER DE ESTÉTICA ABRE PORTAS EM MELGAÇO

No próximo dia 5 de Fevereiro de 2017 abre no centro da vila de Melgaço um novo conceito estético, o Glamour – Atelier de Estética, um espaço acolhedor e que pretende criar um ambiente único para cada cliente.

Logo final.jpg

Este centro de estética será um desafio para a sua responsável, Ana Rita Gonçalves, uma jovem melgacense que pretende trazer a vila um novo conceito, apresentando, para isso, diferentes serviços que vão desde uma simples depilação até um tratamento anticelulítico.

Este repto é para a empreendedora “um passo na sua carreira”, uma vez que além de formação na área tem já experiência profissional.

Nesta fase inicial, o atelier estará aberto de Segunda a Sábado entre as 09h30 e às 13h00 e das 14h30 às 20:00, encerrando para folga às terças-feiras.

MELGAÇO ACOLHE FESTIVAL DE CINEMA

Até dia 17 de março: Festival FILMES DO HOMEM procura filmes para a 3ª edição do prémio Jean Loup Passek

17 de março é a data limite para as inscrições dos filmes candidatos ao prémio Jean Loup Passek, promovido pelo Festival Internacional de Documentário de Melgaço FILMES DO HOMEM. Podem concorrer filmes de qualquer nacionalidade e duração e, à semelhança dos anos anteriores, os filmes candidatos ao prémio devem refletir sobre os temas identidade, memória e fronteira. Os trabalhos devem manifestar o ponto de vista do autor sobre aspetos relacionados com questões sociais, individuais, culturais ou de identidade. Não serão aceites trabalhos de carácter jornalístico.

Festival de Cinema  (8).jpg

O prémio Jean Loup Passek está integrado no FILMES DO HOMEM, festival de documentário de Melgaço, que este ano vai decorrer de 1 a 6 de agosto. Os filmes submetidos serão analisados pelo júri do prémio Jean Loup Passek, que em 2017 será constituído pelo cinéfilo André de Oliveira e Sousa, pelas realizadoras Graça Castanheira e Iris Zaki, pelo produtor Rodrigo Areias e pelo programador e autor brasileiro Sérgio Rizzo. Os documentários selecionados serão exibidos durante o festival FILMES DO HOMEM, altura em que serão anunciados os vencedores. O vencedor na categoria de longa-metragem será premiado com um prémio no valor de 3.000 euros, a melhor curta-metragem receberá 1.500 euros e o melhor documentário português a concurso arrecadará o prémio nacional, no valor de 1.000 euros.

Todas as informações sobre o prémio e processo de candidatura podem ser encontradas em www.filmesdohomem.pt, assim como a ficha de inscrição: http://filmesdohomem.pt/premiopassekinscricao.php.

O prémio Jean Loup Passek foi assim batizado em homenagem ao escritor e crítico de cinema francês, que faleceu no ano passado e que doou o seu espólio ao município de Melgaço. Organizado pela Câmara Municipal de Melgaço em parceria com a AO NORTE – Associação de Produção e Animação Audiovisual, a iniciativa pretende promover e divulgar o cinema etnográfico e social, refletir sobre identidade, memória e fronteira, e contribuir para um arquivo audiovisual sobre a região. Esta é também uma forma de dinamizar o Museu de Cinema de Melgaço Jean Loup Passek, inaugurado em 2005, onde se encontra o espólio do cinéfilo francês.

FILMES DO HOMEM é marcado por três eixos principais:

  • Programação a partir de uma mostra competitiva de documentários candidatos ao prémio Jean Loup Passek. FILMES DO HOMEM seleciona documentários que manifestem o ponto de vista do autor sobre questões sociais, individuais e culturais relacionados com identidade, memória e fronteira.
  • Realização do Curso de Verão Fora de Campo, um encontro de reflexão, debate e desenvolvimento de pesquisa e práticas criativas no âmbito das Ciências Sociais, das Artes e das Ciências da Comunicação, em torno do tema Cinema, narrativas, lugares de memória.
  • Realização do Plano Frontal, uma residência cinematográfica que, em cada edição do Festival, produz documentários sobre a região.

MELGAÇO: I ENCONTRO IBÉRICO DE ONCOLOGIA VAI DESMISTIFICAR IDEIAS PRÉ-CONCEBIDAS SOBRE O CANCRO

Dias 3 e 4 de fevereiro, na Casa da Cultura de Melgaço

Os Presidentes das Câmaras Municipais de Melgaço, Manoel Batista, e de Arbo, Horácio Gil, e o Presidente do Centro de Apoio ao Doente Oncológico (CADO), o Enfermeiro Daniel Castro, abrem esta sexta-feira o I Encontro Ibérico de Oncologia, que acontece na vila raiana durante dois dias: 3 e 4 de fevereiro. O Seminário tem início às 09h30, na Casa da Cultura de Melgaço, e vai reunir profissionais de saúde de Portugal e de Espanha para debaterem o tema ‘A Arte de Cuidar’, tendo como propósito o intercâmbio de informação entre os especialistas e o público em geral.

I Encontro Ibérico de Oncologia.png

O evento é organizado pelo CADO e tem o apoio de várias entidades, como forma de assinalar o Dia Mundial de Luta Contra o Cancro. Epidemiologia do Cancro; Alimentação e Bem-Estar físico no utente com cancro; Necessidades do utente com base nos cuidados; Bem-Estar e Qualidade de Vida em Comunidade; Campanhas de sensibilização e notícias sobre o cancro nos meios de Comunicação Social; e Doenças Oncológicas: Vivências, processos e perdas, são os temas em análise durante estes dois dias. Manuela Cerqueira, docente da Escola Superior de Saúde do Instituo Politécnico de Viana do Castelo (ESS-IPVC), Francisco Barón, Médico Oncologista no Centro Hospital de Santiago de Compostela e Paula Sousa, autora do livro ‘Não Desisto de Mim’, que irá apresentar o seu testemunho de superação desta patologia, são alguns dos nomes a destacar no evento. Para além dos especialistas de saúde, o encontro contará também com vários nomes ligados a diferentes áreas, como o jornalismo, a sociologia e medicinas alternativas. Juntos vão desmistificar algumas das ideias pré-concebidas sobre o cancro e informar sobre os fatos reais da doença.

PROGRAMA

Dia 3 de fevereiro, sexta-feira

09h00 | Abertura do Secretariado

09h30 | Sessão de Abertura

- Manoel Batista | Presidente da Câmara Municipal de Melgaço

- Horácio Gil | Presidente da Câmara Municipal de Arbo

- Daniel Castro | Presidente do Centro de Apoio ao Doente Oncológico e Enfermeiro CSSJ-USM

10h00 | Epidemiologia do Cancro

Moderador: Sara Barata | Enfermeira CSSJ-USM

- Drª Manuela Cerqueira | Docente da ESS-IPVC

- Drª Míriam Josa | Presidente Associação de Oncologia Integrativa de Espanha

10h45 – Coffee-Break

11h15 | Alimentação e Bem-Estar físico no utente com cancro

Moderador: Lara Grazina | Terapeuta Ocupacional CSSJ

- Enf. Sara Monteiro | Enfermeira Hospital Senhora de Oliveira de Guimarães

- Drª Ana Costa | Terapeuta Ocupacional no Centro de Medicina de Reabilitação do Alcoitão

12h30 – Almoço

15h00 | Necessidades do utente com base nos cuidados

Moderador: Tatiana Azevedo | Enfermeira CSSJ-USM

- Drº Francisco Barón | Médico Oncologista no Centro Hospitalar de Santiago de Compostela

- Enf.ª Maria Dias | Enfermeira no IPO do Porto

- Enf.ª Natacha Rodrigues | Enfermeira no IPO do Porto

Dia 4 de fevereiro, sábado

09h30 | Bem-Estar e Qualidade de Vida em Comunidade

Moderadora: Andreia Lourenço | Assistente Social CSSJ-USM

- Drª Neuza Fernandes | Socióloga

- Dr. Salvador Ramos | Diretor Medico Talasso Atlantico - Centros Termais

- Drª Cátia Sousa | Terapeuta de Reiki

- Drª Cristina Silva | Terapeuta de Reiki

10h30 – Co­ee Break

11h00 | Campanhas de sensibilização e notícias sobre o cancro nos meios de Comunicação Social

Moderador: Fátima Pereira

- Drª Montse Rekalde | Representante Asociación de Usuario de Servizo de Oncoloxía do CHUS

- Drª Zara Pinto Coelho | Investigadora no Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho

- Drª Sandra Marinho | Investigadora no Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho

12h30 | Doenças Oncológicas: Vivências, processos e perdas

Moderadora: Stephanie Araújo

- Drª Marta Melo | Psicóloga Clínica e de Saúde

- Drª Marta Gonçalves | Orientadora do Projeto Educação para a Saúde

- Paula Sousa | Testemunho Real e Autora do Livro ‘Não Desisto de Mim’

13h45 – Sessão de Encerramento

As inscrições são gratuitas mas obrigatórias, até ao dia 2 de fevereiro. Também são possíveis no dia, mas sujeitas a disponibilidade.

O Centro de Apoio ao Doente Oncológico é uma associação pensada com o objetivo principal de dar apoio aos doentes oncológicos, aos seus cuidadores e familiares. Foi constituída em abril de 2016, por um grupo de jovens, na sua maioria profissionais de saúde e da área social.

Pretende tornar-se numa referência na região do Alto Minho no apoio, promoção e proteção da saúde, da educação e do apoio social ao doente oncológico, contribuindo para o bem-estar e qualidade de vida.

SECRETÁRIO DE ESTADO ADJUNTO E DO COMÉRCIO ESTÁ DISPONÍVEL PARA COLABORAR COM O ALTO MINHO

Presidentes dos municípios e das associações empresariais do Alto Minho apresentaram propostas a Paulo Alexandre Ferreira

O secretário de Estado Adjunto e do Comércio, Paulo Alexandre Ferreira, mostrou-se disponível para colaborar com o Alto Minho no sentido de alavancar a região: ‘O Alto Minho tem margem para crescer. Tem bons recursos, sejam eles naturais, humanos ou mesmo Patrimoniais, que se podem potenciar.’ defendeu hoje o Secretário de Estado durante a reunião de trabalho com os presidentes dos municípios e das associações empresariais do Alto Minho, quer teve lugar no Salão Nobre da Câmara Municipal de Melgaço.

image004secretestad (1).jpg

A reunião teve início com um vídeo de apresentação da região, como forma de mostrar ao Secretário de Estado as potencialidades do Alto Minho, ‘uma região com características únicas’, disse Luís Ceia, presidente da Ceval Alto Minho, na sua intervenção durante a qual apresentou propostas que visavam a urgência em revitalizar os Comércios Tradicionais nos Centros Históricos. ‘Há vários anos que existem uma sintonia entre os municípios e com as associações, mas precisamos de fortalecer’, considerou Luís Ceia.

‘Correu muito bem. Foram apresentadas boas propostas!’ - Paulo Alexandre Ferreira

Ao longo da reunião os agentes do Alto Minho apresentaram propostas que visam desenvolver ainda mais e beneficiar o Alto Minho, atraindo assim mais turistas, tendo para tal em vista uma potencial valorização da atratividade turístico-comercial à escala transfronteiriça no Alto Minho. ‘A proximidade com a Galiza é uma mais valia: uma valorização do território da qual o Alto Minho pode beneficiar’, alertou o Secretário de Estado mostrando-se sensível a possíveis apoios: ‘estamos atentos às iniciativas e vamos tentar articular as propostas’, defendeu.

‘Temos de apostar no comércio local!’ - Manoel Batista

A aposta no comércio local foi unânime entre todos os presentes: ‘Todos temos as mesmas preocupações, captar população e turistas para o Alto Minho. Somos inovadores, criativos e arrojados, mas temos de apostar no comércio local. É muito importante, é atrativo para os turistas.’ alertou Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, dando o exemplo das formações que a autarquia tem vindo a promover juntos dos comerciantes e aspirantes: ‘Nos últimos dois fins de semana realizamos duas formações dedicadas ao tecido empresarial para que tenham os instrumentos necessários, visando apostas no desenvolvimento do comércio’.

Manoel Batista alertou ainda o Secretário de Estado para duas problemáticas no Alto Minho, as comunicações físicas e digitais: ‘Se queremos captar pessoas temos de ter condições para isso!, disse, lamentando o facto de a Estrada Nacional que liga Valença a Melgaço ‘não ser alvo de melhoramentos e intervenções há muitos anos’. No que respeita às condições digitais o autarca de Melgaço mostrou-se insatisfeito com o facto de a região ter pouca capacitação de rede, ‘isso é fundamental. Quem visita a região quer continuar a estar conectado e em muitas zonas de Melgaço e do PNPG não é possível. É importante refletirmos sobre isso e potenciar a dinamização económica que poderemos arrecadar com a atratividade turístico-comercial, envolvendo todos os agentes que atuam na região. O Alto Minho tem muitas oportunidades de negócio que poderão ser aproveitadas pelos empresários.’.

Na sua visita a Melgaço, Paulo Alexandre Ferreira teve a oportunidade de visitar o Museu ‘Espaço Memória e Fronteira’, um espaço dedicado à preservação da história recente do concelho, relacionada com o contrabando e com a emigração.

A visita ao Alto Minho teve ainda como paragens Valença, para uma visita à Fortaleza e ao comércio tradicional, tendo seguido depois para Vila Nova de Cerveira para uma visita ao Fórum Cultural de Vila Nova de Cerveira e a algumas lojas de comércio tradicional.

image004secretestad (2).jpg

image004secretestad (3).jpg

PERFIL DESCOMPLICADO, MAS COM PERSONALIDADE BEM DEFINIDA, MARCA A VERSÃO 2016 DO SOALHEIRO ALLO

Equilíbrio impar entre o Alvarinho e o Loureiro. Elegante, refrescante e intenso

Os apreciadores dos vinhos Soalheiro já podem saborear a versão 2016 do Soalheiro ALLO. Sempre muito elegante e de álcool mais moderado é agora apresentada pela Quinta de Soalheiro, a primeira marca de Alvarinho de Melgaço. O Alvarinho cheio de frutos tropicais e estrutura contrasta com o Loureiro floral e pleno de elegância, conferindo a este vinho branco um equilíbrio impar.

Allo_2016 Art.jpg

SOALHEIRO ALLO 2016

ALLO é um vinho branco vibrante e preciso com um equilíbrio impar devido ao perfil aromático, à frescura e ao teor alcoólico moderadamente baixo. O Alvarinho confere estrutura e o Loureiro a distinção aromática. As uvas são provenientes de vinhas de Alvarinho e Loureiro localizadas no seu terroir de excelência, respetivamente o vale do rio Minho e o vale do rio Lima em solo de origem granítica. As uvas são colhidas manualmente em caixas de pequena capacidade. Após a prensagem, o mosto obtido decanta durante 48 horas, segue-se a fermentação, a temperatura controlada, usando leveduras pré-selecionadas para o efeito. O engarrafamento efetua-se após a estabilização do vinho, sendo seguido de um estágio em garrafa. O resultado final? Um vinho de cor amarela citrina e de aroma elegante e mineral.

Sugestão Gastronómica:

Ideal como aperitivo ou para acompanhar mariscos, pratos de peixe ou pratos de carnes de aves.

PERFEITA COMO A COLHEITA ANTERIOR, CONTUDO DIFERENTE,

A COLHEITA 2016 É MAIS ELEGANTE E DE ÁLCOOL MAIS MODERADO

A precipitação no inverno foi baixa e inferior à média. Em janeiro a precipitação aumentou e foi muito elevada com temperatura média do ar também mais elevada que o habitual. Globalmente, o inverno foi quente, o que induziu um abrolhamento ligeiramente precoce com rebentação regular. A primavera foi chuvosa e fria essencialmente nos meses de março, abril e maio, o que induziu irregularidade e atraso no ciclo vegetativo. A floração ocorreu com o atraso de cerca de duas semanas e diminui o vingamento, permitindo uma melhor repartição da produção em cada videira com o consequente incremento de qualidade. A partir de junho, a precipitação diminuiu drasticamente e as temperaturas médias subiram. Os meses de julho e agosto foram quentes e muito secos, com temperaturas médias elevadas e praticamente com ausência de precipitação. O setembro seguiu a mesma tendência contribuindo para uma vindima precoce, a começar na primeira semana, mostrando que o atraso verificado na Primavera tinha sido claramente recuperado.

AS DIMENSÕES DO SOALHEIRO

O Soalheiro é considerado um especialista em Alvarinho pelos líderes de opinião internacional e nacional, pelo que na sua gama de vinhos se destacam várias dimensões: o Soalheiro clássico, efetivamente um clássico e o vinho com maior presença internacional; o Soalheiro Primeiras Vinhas, uma referência nos Alvarinhos e, por quatro vezes consecutivas, considerado o Melhor Vinho Branco Português; o Soalheiro Reserva, a expressão máxima da casta alvarinho com a fermentação em barrica; os dois espumantes Soalheiro, o clássico Bruto e o Bruto Rosé; não esquecendo ainda os inovadores ALLO e o Soalheiro 9%, que se distinguem pelo teor alcoólico moderado com enorme elegância e frescura, e que procuraram explicar que o álcool moderadamente baixo também está associado a vinhos de grande qualidade; e também a Aguardente Velha, produzida com destilação tradicional a partir de bagaços selecionados da casta Alvarinho.

A Quinta de Soalheiro tem ainda na sua gama de vinhos o Soalheiro Oppaco, cujo lançamento aconteceu em 2015. O Soalheiro Oppaco, com um lote de Vinhão e Alvarinho, marcou um novo capítulo da história da primeira marca de Alvarinho em Melgaço ao apresentar o seu primeiro vinho tinto, também pioneiro por se tratar de um vinho tinto da região com lote de uvas tintas (Vinhão) e uvas brancas (Alvarinho). Em 2015, à família juntou-se ainda o Terramatter que se afirma como um Soalheiro ‘integralmente diferente’. Um Soalheiro que pode ser interpretado como um regresso às origens e que poderá ser, simultaneamente, um olhar para o futuro. O Terramatter é um vinho diferente feito com uvas biológicas.

O Soalheiro Granit revela uma dimensão mais mineral da casta Alvarinho. É um Alvarinho que sai de uma seleção específica de vinhas plantadas acima dos 150 metros de altitude, revelando a mineralidade que relaciona o solo de origem granítica do ‘terroir’ de Monção e Melgaço e da casta Alvarinho, aprimorado com a batonage e o estágio nas borras finas.

image004vin.jpg

27 MERCADOS DE EXPORTAÇÃO

O vinho Soalheiro tem registado um crescimento internacional gradual e constante inclusive no mercado nacional.  A presença do Soalheiro em 27 mercados contribui para que um conjunto de amantes do vinho continue a descobrir o Vinho Verde de Monção e Melgaço - A Origem do Alvarinho e o grande potencial dos Vinhos Portugueses. É de salientar que em Portugal a presença nos locais de referência tem-se feito sentir, com maior notoriedade, em estabelecimentos de restauração, garrafeiras e winebars e na exportação em estabelecimentos de restauração e lojas da especialidade nomeadamente na Alemanha, Angola, Bélgica, Brasil, Canadá, China, Coreia do sul, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Inglaterra, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Letónia, Luxemburgo, Noruega, Nova Zelândia, Polónia, Suécia, Suíça, Singapura, e mais recentemente na Bulgária e na República Trindade e Tobago.

PRÉMIOS 2016

O ano de 2016 não poderia ter começado da melhor maneira para a Quinta de Soalheiro. A Primeira marca de Alvarinho de Melgaço recebeu vários prémios nacionais e internacionais além das referências que pode encontrar no site permanentemente atualizado e que conta todos os detalhes da história, vinhos e notícias. Uma visita a não perder em www.soalheiro.com.

  • Soalheiro Clássico e Soalheiro ALLO nas ‘Melhores Compras’ pela Revista de Vinhos
  • Soalheiro Reserva 2014 recebeu prémio de Excelência: distinção máxima na gala dos "Óscares dos Vinhos" da Revista de Vinhos
  • Soalheiro Primeiras Vinhas 2014 recebeu Medalha de Ouro no Japan Women’s Wine Award “SAKURA” 2016, um concurso internacional de vinhos no Japão.
  • Soalheiro Oppaco - o novo tinto do Soalheiro foi nomeado pela revista WINE – A Essência do Vinho para os “Melhores do Ano”
  • Soalheiro Terramatter 2014 está nos “Melhores do Ano” da revista WINE – A Essência do Vinho e nos “Melhores de Portugal da Região Vinho Verde Alvarinho” pela Revista de Vinhos
  • Soalheiro Alvarinho Primeiras Vinhas no TOP 10 Vinhos Portugueses da Revista Wine
  • Soalheiro Clássico 2015 recebeu medalha de Ouro no Mundus Vini Spring Tasting 2016
  • Soalheiro Primeiras Vinhas 2014 no TOP 50 Vinhos Portugueses (reconhecido e selecionado por 3 Master Sommeliers dos USA)
  • Soalheiro Clássico 2015 atingiu os 94 pontos Parker
  • Allo 2015 com medalha de prata no Concours Mondial de Bruxelles 2016
  • Soalheiro Primeiras Vinhas e Soalheiro Reserva no Top Ten 2016, na categoria melhor Vinho Branco do Norte de Portugal, pela Vinino ‘Wine Style Awards 2016’
  • Soalheiro Primeiras Vinhas com a melhor classificação no Top Ten 2016, na categoria Vinho Verde Branco, pela Vinino ‘Wine Style Awards 2016’
  • Soalheiro Clássico 2015 recebe prémio Platinium no Decanter World Wine Awards 2016
  • Soalheiro Primeiras Vinhas 2015 galardoado com 5 estrelas, na categoria ‘Castas Autóctones 2016’ da Wine Tasting Competition -  "Selection das Genussmagazin"
  • Revista Wine&Spirits: Soalheiro pelo segundo ano consecutivo (2015 e 2016) no top 100 das melhores adegas mundiais.
  • Soalheiro Clássico 2015 no Best of 2016 de Mark Squires

QUINTA DE SOALHEIRO, UM REGISTO FAMILIAR

Foi nos anos 70, nomeadamente em 1974, que João António Cerdeira, com o apoio de seu pai, António Esteves Ferreira, plantou a primeira vinha de Alvarinho, criando, em 1982, a primeira marca de Alvarinho em Melgaço. A Quinta de Soalheiro tem um perfil profundamente familiar cuja dedicação aos vinhos se expressa em vinhos elegantes e vibrantes, sendo atualmente Maria Palmira Cerdeira e seus filhos, Maria João Cerdeira e António Luís Cerdeira, a orientar os trabalhos. As sucessivas gerações, com a sua experiência, têm-se empenhado em apurar os conhecimentos e a capacidade de produzir vinhos cada vez melhores. É uma ligação clara entre o passado, o presente e o futuro. As gerações trabalham lado a lado para, juntas, olharem para o futuro deste sector e desta região. Tudo têm feito para implementar as melhores tecnologias vitícolas e enológicas, de forma a potenciar a expressão dos seus “terroirs” criando várias dimensões da casta Alvarinho.

image005mrelg.jpg

MELGAÇO INVESTE 107 MIL EUROS PARA REQUALIFICAR EDIFÍCIOS MUNICIPAIS

A Câmara Municipal de Melgaço está a requalificar vários edifícios municipais com o objetivo de proporcionar melhores condições para quem visita os espaços culturais, numa clara aposta no Património e na Educação. Os espaços serão alvo de diversas obras de beneficiação, num investimento que ronda os 107 mil euros.

Museu de Castro Laboreiro (9)mmm.jpg

O Museu de Castro Laboreiro, a Porta de Lamas de Mouro e o Posto de informação/biblioteca em Castro Laboreiro são os edifícios culturais já requalificados. Atualmente é alvo de requalificação o Museu de Cinema – Jean Loup Passek estando encerrado por um determinado espaço de tempo: desde o dia 09 de janeiro e até dia 22. Também o Espaço Memória e Fronteira será alvo de intervenções, em data ainda a definir. Serão ainda alvo de remodelação as Piscinas Municipais e o Solar do Alvarinho. Para o efeito, o Solar do Alvarinho estará encerrado entre o dia 18 e 22 de janeiro.

‘A prioridade vai continuar a ser um conjunto de medidas assentes numa estratégia de desenvolvimento sustentável do concelho e de melhoria da qualidade de vida, promovendo a criação de novas oportunidades para os habitantes, para os agentes económicos e para os turistas.’, salienta Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço.

LAMPREIA DO RIO MINHO É UM PRATO DE EXCELENCIA

Iniciativa, promovida pela ADRIMINHO e os seis municípios da região (Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira), iniciou-se no dia 15 de janeiro, prolongando-se até 15 de abril. Monção participa com 17 restaurantes e um programa complementar que engloba visitas a locais de interesse cultural, percursos por lugares naturais e patrimoniais e atividades de desporto e lazer.

0001lampreiamonç (1).jpg

Ao longo de três meses, entre 15 de janeiro e 15 de abril, uma centena de restaurantes do Vale do Minho (Melgaço, Monção, Valença, Paredes de Coura, Vila Nova de Cerveira e Caminha) apresentam, com tradição, requinte e inovação, a Lampreia do Rio Minho aos visitantes e apaixonados pela boa gastronomia.

Monção participa nesta iniciativa, que entra na sua oitava edição, com a presença de 17 restaurantes localizados no centro histórico e em várias freguesias do concelho, bem como com um programa complementar apelativo e atrativo para diferentes públicos

Para Augusto de Oliveira Domingues, a iniciativa “Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência” constitui um valioso cartão-de-visita da região num período de época baixa que contribui para a vinda de muita gente de Portugal e da Espanha, garantindo-se, desta forma, dinamização hoteleira e a valorização das nossas paisagens e monumentos.

Deixou um convite ao público: “A nossa lampreia tem sabor único e o saber de grandes cozinheiras que guardam segredos passados de geração em geração. Venha provar este prato tradicional, que também pode ser apreciado em tendências mais inovadoras, e deixar-se envolver pelo muito que o nosso território tem para oferecer”.

Nestes três meses, quem visitar o concelho de Monção poderá deliciar-se com arroz de lampreia ou à bordalesa mas também com opções mais contemporâneas: sushi, escabeche ou empanada. Para acompanhar, uma garrafa de Alvarinho, um dos melhores vinhos brancos do mundo com selo de garantia da Sub-Região de Monção e Melgaço.

Neste período, o município de Monção disponibiliza um programa complementar que engloba visitas a locais de interesse cultural, percursos por lugares naturais e patrimoniais e atividades de desporto e lazer. O ponto alto acontece no dia 26 de fevereiro, domingo, com a realização do XL Rali à Lampreia.

0001lampreiamonç (2).jpg

0001lampreiamonç (3).jpg

0001lampreiamonç (4).jpg

NOVO PROJETO DA COMÉDIAS DO MINHO LEVA A MELGAÇO A FORMAÇÃO ‘QUE CINEMA É ESTE?’

Universidade Invisível é a nova aposta da companhia e tem inscrições abertas a partir de hoje

A Universidade Invisível é o novo projeto da Comédias do Minho para 2017. Com o tema ‘Que arte é esta? Pequenas histórias…’, o projeto ocupa um município do Vale do Minho, de cada vez, ao longo de um fim de semana. As inscrições estão abertas desde hoje, 13 de janeiro, para todos os módulos de formação teórica e podem ser feitas no site da entidade: www.comediasdominho.com. As inscrições são gratuitas, mas limitadas no número de participantes (limitada a 30 participantes em cada um dos módulos).

Universidade Invisível  (3).jpg

A Comédias do Minho pretende com o projeto que as aproximações à arte se façam através de abordagens teóricas (módulos de formação, conferências / conversas), de espetáculos, concertos, filmes e livros. Para tal as opções são várias para que cada um, em função dos seus interesses, formações, idade e até disponibilidade de tempo, possa escolher. Assim, a formação teórica organiza-se em sessões temáticas em torno de vários géneros artísticos: Artes Visuais, Teatro, Performance, Música, Cinema e Dança. As sessões, orientadas por diferentes formadores, têm em comum uma abordagem que parte da contemporaneidade e da frequente estranheza que as obras de arte atuais provocam, para uma viagem no tempo que ajude a perceber melhor os caminhos percorridos pelas práticas artísticas. Este é também um lugar onde se deseja que a conversa aconteça e se pense em conjunto.

Em Melgaço será abordada a temática do Cinema, com a formação ‘Que cinema é este?’, que acontece nos dias 20 e 21 de outubro (sexta-feira: 21h00 – 23h00 | sábado: 10h00 - 13h00 e das 15h00 -16h30).

Sinopse

O documentário observacional é muitas vezes visto como um ato de captação alheio a um pensamento complexo de construção. Neste módulo a companhia pretende mostrar como esta prática se tornou num 'modo de fazer' e num 'gesto de pensar', evoluindo através dos tempos. Hoje vive-se numa sociedade saturada de imagens, onde qualquer um tem à disposição inúmeros meios digitais capazes de filmar fragmentos díspares da realidade. Com a proliferação dos reality shows, o Big Brother de George Orwell ganhou uma dimensão lúdica e visível. ‘Somos todos apenas 'voyeurs'? Onde está a linha ténue que distingue o cinema de modo observacional do resto? E será o próprio cinema indiferente à sociedade digital onde se insere?’, chama a atenção a Comédias do Minho.

FORMADOR Pedro Filipe Marques

Porto, 1976. É licenciado em realização cinematográfica pela ESTC, tendo desenvolvido trabalhos no cinema desde 1999, nas áreas de montagem e realização. Colabora em projetos de teatro desde 2009, tanto na realização de vídeos como em dramaturgia. Em 2013, concluiu o seu mestrado em Comunicação e Artes na Universidade Nova de Lisboa. Do seu trabalho como realizador, destacam-se as longas-metragens documentais 'A Nossa Forma de Vida' (2011) e 'O Lugar Que Ocupas' (2016).

Programação do projeto Universidade Invisível:

3 e 4 FEV | VILA NOVA CERVEIRA| O encontro com a obra de arte. Isto é arte?

3 e 4 MAR | VALENÇA | Que teatro é este?

28 e 29 ABR | LOCAL A DEFINIR | Performance?! O que é?

15 e 16 SET | MONÇÃO | Que música é esta?

20 e 21 OUT | MELGAÇO | Que cinema é este?

1 e 2 DEZ | PAREDES DE COURA | Que dança é esta?

Podem se inscrever maiores de 15 anos e que tenham interesse pelas artes visuais, teatro, performance, música, dança e cinema. A Ficha de inscrição está disponível em www.comediasdominho.com, bem como todo o programa da companhia.

A saber que a Comédias do Minho é um projeto cultural que começou em 2003, com a colaboração dos municípios de Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova da Cerveira, destinado a criar uma companhia de teatro profissional.

A sua missão é dotar o vale do Minho de um projeto cultural próprio, adaptado à sua realidade socioeconómica e, portanto, com um enfoque especial no envolvimento das populações, a partir da construção de propostas de efetivo valor participativo e simbólico, para as comunidades a que se dirigem.

MELGAÇO PROMOVE MAIS UMA EDIÇÃO DO ENCONTRO SOLIDÁRIO DE REIS E JANEIRAS

28 de janeiro, na Casa da Cultura. Com entrega de géneros alimentares para a APPACDM

A Câmara Municipal de Melgaço realiza mais um Encontro Solidário de Reis e Janeiras, onde se pretende que o público marque presença através da entrega de géneros alimentares para ajudar uma instituição do concelho, este ano a APPACDM Melgaço - Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental. O evento acontece no próximo dia 28 de janeiro, pelas 21h30, na Casa da Cultura.

Encontro de coros_2017.png

Os grupos interessados em integrarem este momento têm até ao dia 18 de janeiro para se inscreverem, através do telefone 251 410 060, do e-mail mcodesso@cm-melgaco.pt (Margarida Codesso) ou diretamente nas instalações da Casa da Cultura.

A edição solidária deste encontro realizou-se pela primeira vez em 2015, com a entrega de mais de uma centena de bens alimentares. Em 2016 a adesão da população registou um crescendo: cerca de duas centenas e meia de bens alimentares, desde massa, arroz, açúcar, salsichas, leite, bolachas, cereais, atum, feijão, grão-de-bico, sal grosso, polpa de tomate, entre outros.

A Câmara Municipal apela à participação de todos, aliando assim o evento a uma causa nobre em prol da APPACDM de Melgaço.

MELGAÇO INAUGURA EXPOSIÇÃO: ‘LA EXPRESIÓN A TRAVÉS DE LA MANO’

Até 4 de fevereiro, na Casa da Cultura | Entrada livre

A Casa da Cultura tem patente uma nova mostra de arte: ‘La expresión a través de la mano’, de Estefanía Rodríguez Flores, uma mostra de arte onde o acrílico sobressai.

Cartaz-Exposição La expresión a través de la mano.png

‘La expresión a través de la mano’ é um olhar sobre a ilustração e a pintura. A artista, e também professora de pintura, cria as suas obras de uma forma espontânea e com plena liberdade estética e de expressão que a define de estilo Naïf. As obras retratam diversos temas, mas a grande maioria são de relações entre personagens onde o foco são os olhares, com o propósito de captar a atenção do espectador e fazendo com que o mesmo imagine uma história.

Esta é a terceira vez que a artista expõe os seus trabalhos em Melgaço: a primeira em 2015, com ‘Ilustração, diálogos pictóricos’, e em 2016 com a mostra ‘Isto vai de olhares’. Os interessados podem visitar a exposição durante o horário normal da Casa da Cultura: das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 (segunda a sexta-feira), e aos sábados das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00.

MELGAÇO APRESENTA PROGRAMAÇÃO 2017 DA COMÉDIAS DO MINHO

Sexta-feira, dia 13 de janeiro, pelas 18h30, na Casa da Cultura

As Comédias do Minho estão de volta! No dia 13 de janeiro, na Casa da Cultura de Melgaço, acontece a apresentação do programa para este novo ano, ao mesmo tempo que será possível assistir ao documentário ‘Ocupação Minhota’, de André Martins.

image002meeelg.jpg

As atividades da Comédias do Minho em Melgaço arrancam já amanhã, dia 11 de janeiro, com o espetáculo de teatro ‘Deixa-me Ser’ para o público escolar e no dia 14 para o público em geral. Todos os espetáculos são gratuitos.

Programação Melgaço: janeiro, fevereiro e março

DEIXA-ME SER! | Espetáculo de teatro

Sessões para público escolar: 11, 12, 13 JAN | MELGAÇO Casa da Cultura, 10h00 e 14h00

Sessão para famílias: 14 JAN |MELGAÇO Casa da Cultura | 15h00

DURAÇÃO | 45 minutos

Sinopse:

‘Quero saber tudo até à hora do almoço, e depois dos gomos de laranja quero saber mais e mais, até me cansar. Até a hora do lanche chegar.

Quero devorar o que não sei como devoro a fruta do jardim e depois carregar para longe as sementes na boca cuspi-las de pescoço esticado.

Quero ver as folhas cair no Outono e ser chuva no Inverno,

Quero ser areia no Verão e voar com as abelhas na Primavera.

E quando for grande quero ser criança e brincar, e jogar até à hora de jantar.

Quero ser sempre o mesmo e diferente a cada manhã.

Vou ser ave e rato, e lagarto, e pedra, e rio e mar. Vou ser estrangeiro em qualquer lugar, e olhar tudo com toda a força,

E perguntar, perguntar…’

CRIAÇÃO Luís Filipe Silva

COCRIAÇÃO E INTERPRETAÇÃO Nuno Preto

APOIO À DRAMATURGIA Ricardo Alves

DESENHO DE LUZ Vasco Ferreira

FIGURINO Inês Mariana Moitas

ILUSTRAÇÃO Rita Nicolau

COPRODUÇÃO Comédias e Projeto Alcateia – Serviço Educativo da Fundação Lapa do Lobo

PÚBLICO-ALVO Alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico e Famílias

UTOPIA | Espetáculo de teatro

Sessões para público escolar: 20 e 23 JAN | MELGAÇO Casa da Cultura, 10h00 e 14h00

DURAÇÃO|60 minutos

A utopia está no horizonte. Eu sei muito bem que nunca a alcançarei. Se eu caminho 10 passos, ela afasta-se 10 passos. Quanto mais a procurar, menos a encontrarei, porque ela vai-se afastando à medida que eu me aproximo. Boa pergunta, não? Para que serve? Pois, a utopia serve para isso: para caminhar.

Eduardo Galeano, citando Fernando Birri

Qual é a tua ideia de mundo ideal? Que poder e que responsabilidade seriam os teus, num lugar novo, feito à medida do teu pensamento? Sonho, fantasia ou esperança, utopia significa sempre uma transformação. Transformemos, então. E transformemo-nos. Este espetáculo é inspirado dramaturgicamente na obra “Utopia”, de Thomas More, assim como em desabafos e divagações de jovens com idades entre os 10 e os 15 anos. Quem for utópico, ponha o dedo no ar! Quem não for, que atire a primeira pedra…

CRIAÇÃO Gonçalo Fonseca

DRAMATURGIA Gonçalo Fonseca e Rui Mendonça

TEXTO Rui Mendonça

INTERPRETAÇÃO Rui Mendonça e Samuel Coelho

MÚSICA Samuel Coelho

DESENHO DE LUZ Vasco Ferreira

CENOGRAFIA Hugo Ribeiro

COPRODUÇÃO Comédias e Projeto Alcateia – Serviço Educativo da Fundação Lapa do Lobo

PÚBLICO-ALVO Alunos 2º e 3º Ciclo do Ensino Básico

PALAVRAS, PARA QUE VOS QUERO? | Oficina de Escrita Criativa

Sessões com agentes educativos: 8 e 9 FEV | MELGAÇO Casa da Cultura, das 18h00 às 21h00

DURAÇÃO TOTAL | 6 horas

Nº MÁXIMO DE INSCRIÇÕES | 15 Inscrições (a efetuar nos locais onde decorre a oficina)

Objetivo: trabalhar a escrita no formato de conto, partindo de episódios do quotidiano e outras inspirações. Propõe-se uma oficina de escrita criativa para quem quer saltar de palavra em palavra, libertar ideias ancoradas à cabeça ou esquecidas na gaveta, para divertir uma folha em branco. Espera-se que aqui também se possa partilhar, ouvir, rir e descobrir diferentes formas de escrever e de pensar.

CRIAÇÃO E ORIENTAÇÃO Jorge Palinhos

PÚBLICO-ALVO Agentes Educativos (professores, educadores, auxiliares, pais, alunos...etc)

DESEJO DE TEATRO | Oficina de Teatro na Escola

PÚBLICO – ALVO Alunos do 2º Ciclo do Ensino Básico

3 MAR | MELGAÇO | EB 2/3 

DURAÇÃO | 180 minutos

Objetivo: O que é o teatro? Este será um espaço de experimentação no âmbito de expressão dramática e da linguagem teatral onde será possível vivenciar e explorar as técnicas desta área artística. Serão experiências que contribuirão para a formação pessoal e artística dos participantes.

ORIENTAÇÃO Graeme Pulleyn

Mais informações em www.comediasdominho.com.

A saber que a Comédias do Minho é um projeto cultural que começou em 2003, com a colaboração dos municípios de Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova da Cerveira, destinado a criar uma companhia de teatro profissional.

A sua missão é dotar o vale do Minho de um projeto cultural próprio, adaptado à sua realidade socioeconómica e, portanto, com um enfoque especial no envolvimento das populações, a partir da construção de propostas de efetivo valor participativo e simbólico, para as comunidades a que se dirigem.

MELGAÇO PREPARA TRÊS MESES DE DEGUSTAÇÃO DA LAMPREIA DO RIO MINHO

De 15 de janeiro a 15 abril

De 15 de janeiro a 15 abril, os restaurantes do Vale do Minho elegem a lampreia Rainha e fazem dela os mais saborosos pratos. Todos os fins de semana haverá degustações especiais: as câmaras municipais de Melgaço, Caminha, Vila Nova de Cerveira, Paredes de Coura, Valença e Monção, em parceria com a Adriminho e com o apoio do Turismo do Porto e Norte de Portugal, promovem uma vez mais a iniciativa ‘Lampreia do Rio Minho – um prato de excelência’.

image003lampreia.jpg

Diversos estabelecimentos no concelho têm vindo a apostar na diversificação dos pratos de lampreia, desde ensopada no molho do seu próprio sangue, a maneira mais habitual de a preparar, com arroz ou estufada; marinada em vinho verde tinto; ensopada e servida com pão frito; de cabidela; ou à bordalesa… Este ano, em Melgaço, a iniciativa conta com a participação de 14 restaurantes: Adega do Sabino, Adega do Sossego, Castrum Villae, Chafarix, Foral de Melgaço, Mini – Zip, O Adérito, Paris, Boavista, Tasquinha da Portela, Verde Minho, Inês Negra, Casa Real e o Brandeiro.

Para além de saborearem a iguaria, acompanhada pelo ex-libris da região, o vinho ou espumante Alvarinhoos participantes têm ainda ao seu dispor um programa de animação com diversas atividades que lhes permitirá descobrir a riqueza patrimonial e paisagística do Município Mais a Norte de Portugal, tais como: a Rota da Lampreia do Rio do Minho, através de várias ações; atividades de montanha; passeio pedestre interpretado sobre o lobo ibérico; Rafting; visitas e provas gratuitas de vinhos nas adegas aderentes à Rota do vinho Alvarinho e no Solar do Alvarinho; degustação de produtos tradicionais no concelho, com visita aos locais; e visitas aos espaços museológicos integrados na Rede Melgaço Museus – Torre de Menagem, Museu de Cinema, Núcleo de Castro Laboreiro e Espaço Memória e Fronteira, locais com valiosíssimas coleções, que proporcionam uma visão integrada da Cultura e Património que é imprescindível no panorama de Melgaço.

PROGRAMA DE ANIMAÇÃO

TURISMO DE NATUREZA/AVENTURA

Porta do PNPG de Lamas de Mouro | Rede de Percursos Pedestres

Será possível conhecer uma das sete maravilhas naturais de Portugal e a mais antiga área protegida do país, a "Porta de Lamas de Mouro", uma estrutura de receção, interpretação, animação e educação ambiental do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Tel. 251 465 010 | www.cm-melgaco.pt | portadelamas@cm-melgaco.pt

Na Rota da Lampreia I Grupo Melgaço Radical (25% de desconto em todas as atividades)

Rafting “Lampreia e Alvarinho só no (Rio) Minho”

Eco-Rafting “Navegar com as lampreias”

Caminhada “No trilho da Lampreia”

Rapel suspenso “Pendurados no Rio Minho”

Todos os fins-de-semana.

Marcações em:

Tel. 251 402 155 | Tlm. 96 700 63 47 | www.melgacoradical.com | geral@melgacoradical.com

 

Atividades de montanha (20% de desconto em todas as atividades)

Arvorismo, Rapel, Slide, Escalada, passeio pedestre e passeio com pastores.

Marcações em:

Tel. 251 466 041 | www.montesdelaboreiro.pt | geral@montesdelaboreiro.pt

 

Rota do Lobo (20% de desconto)

Passeio pedestre interpretado sobre o lobo ibérico

Marcações em:

Tel. 967 442 217 | www.ecotura.com | ecotura@ecotura.com

 

Rafting no Rio Minho I Melgaço Whitewater (20% de desconto)

Marcações em:

Tel. 933 459 751 | www.melgacoww.pt | gerala@melgacoww.pt

 

GASTRONOMIA E VINHOS

Enoturismo - Rota do Vinho Verde Alvarinho

Provas gratuitas de vinhos nas adegas aderentes à Rota do vinho Alvarinho e no Solar do Alvarinho.

Marcações de visitas no Solar do Alvarinho:

Tel. 251 410 195 | solardoalvarinho@cm-melgaco.pt | rotadoalvarinho@cm-melgaco.pt

 

Castaboa

Tel. 965 428 901 | castaboa@portugalmail.pt

 

Quintas de Melgaço

Tel. 251 410 020 | quintasdemelgaco@sapo.pt

 

Quinta de Soalheiro

Visita à Quinta com visualização do terroir e das vinhas Biológicas (parte da manhã)

Tel. 251 416 769 | www.soalheiro.com | quinta@soalheiro.com

 

Reguengo de Melgaço

Tel. 251 410 150 | www.reguengodemelgaco.pt | geral@reguengodemelgaco.pt

 

Fumeiro tradicional | Visitas Guiadas

Quinta de Folga - Fumeiro Tradicional de Melgaço (Raça Bísara)

Visitas à quinta e à produção com menus de degustação especializados

Marcações em:

Tel. 251 401 099 | Tlm. 967 076 079 | wwww.quintadefolga.com | quintadefolga@quintadefolga.com

 

Produção de Queijo Artesanal

Prados de Melgaço

Visitas à exploração e provas de queijo de cabra

Tel. 251 414 093 | geral@pradosdemelgaco.pt

 

Artesanato

ARTES – Centro de Artesanato

Tel. 251 402 133 | artes-rosamaria@hotmail.com

 

Solar do Alvarinho

Loja de artesanato, vinhos e fumeiro

Tel. 251 410 195 | solardoalvarinho@cm-melgaco.pt

Horário:

1 de outubro a  31 de março (Horário de inverno): das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h00

1 de abril a  30 de setembro(Horário de verão): das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 19h00

Encerra no domingo e segunda-feira de Páscoa, nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro.

 

Outras iniciativas

Fim de Semana Gastronómico

Cabrito do Monte assado no forno e Bucho Doce

24, 25 e 26 de Março

Restaurantes e Alojamento aderentes do concelho de Melgaço

 

TOURING CULTURAL

Rede Melgaço Museus

O concelho de Melgaço possui uma série de museus e núcleos museológicos com valiosíssimas coleções, que proporcionam uma visão integrada da Cultura e Património que é imprescindível no panorama de Melgaço.

Passe Melgaço Museus (Válido para toda a Rede de Museus de Melgaço)

Preço: 2,50 € - validade de 6 meses

 

Núcleo Museológico da Torre de Menagem

Instalado no interior da Torre de Menagem, ex-libris da arquitetura militar concelhia, possui uma exposição dedicada ao Património arquitetónico e arqueológico, desde a Pré-história até à Idade Contemporânea.

Tel. 251 410 191 | nucleomuseologico@cm-melgaco.pt

 

Museu de Cinema*

Desde máquinas, aparelhos e objetos do Pré-Cinema, até cartazes originais em tela, fotografias e documentos diversos, a exposição ilustra o percurso do cinema ao longo dos tempos.

Tel. 251 401 575 | museudecinema@cm-melgaco.pt

 

Espaço Memória e Fronteira

Dedicado à história recente do concelho, relacionada com o contrabando e a emigração, pretende-se rememorar a vida clandestina e perigosa de muitos homens e mulheres melgacenses.

Tel. 251 418 106 | memoriaefronteira@cm-melgaco.pt

 

Núcleo Museológico de Castro Laboreiro

Este núcleo museológico abarca a terra, os castrejos e as criações ao longo da História. Os dois patamares do edifício evocam a morfologia do território: o planalto, as brandas, as inverneiras

e os lugares fixos. É uma visão do que foi a evolução da ocupação humana na freguesia de Castro Laboreiro.

Tel. 251 465 016 | museuclaboreiro@cm-melgaco.pt

 

Horário dos Museus e da Porta de Lamas de Mouro

Abril – setembro: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 18h00

Outubro – março: das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h00

Encerrados nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro, e todas as segundas-feiras e domingo de Páscoa.

A Oficina Temática da Porta de Lamas de Mouro encerra à segunda-feira mas a receção está aberta ao público.

Melgaço, 10 de janeiro de 2017

*Museu de Cinema - encerrado de 09 a 22 de janeiro de 2017 por motivo de obras.

MELGAÇO REALIZA AMANHÃ CAMPANHA DE DOAÇÃO DE SANGUE

Amanhã, a partir das 09h30, na Unidade de Cuidados na Comunidade de Melgaço

O Serviço de Imunohemoterapia da Unidade Local de Saúde do Alto Minho, EPE (ULSAM), promove amanhã, sexta-feira, a sua primeira campanha de recolha de sangue de 2017. A ação acontece na Unidade de Cuidados na Comunidade de Melgaço (UCC Melgaço), a partir das 09h30, e visa garantir à ULSAM e a todos os residentes no Distrito de Viana do Castelo o apoio e a autossuficiência em transfusões.

A ULSAM promoves estas ações por todo o distrito ao longo do ano, o que tem permitido um stock de sangue suficiente para as necessidades dos utentes do distrito. Em Melgaço são sempre à sexta – feira e têm tido sempre uma boa adesão, pelo que se espera que em 2017 continue assim. O dador pode dar sangue regularmente sem que esse facto prejudique a sua saúde. Existem diversas necessidades de sangue, como por exemplo para vítimas de acidentes de trabalho e rodoviário, para todos os que aguardam disponibilidade de sangue para serem operados, entre outros casos. A campanha está prevista decorrer até às 12h30/13h00, mas se a essa hora não tiverem sido atendidas todas as pessoas o horário será alargado, até todos os presentes conseguirem realizar a doação.

As restantes colheitas em Melgaço para 2017 serão nos dias 7 de abril, 7 de julho e 20 de outubro, no mesmo local (UCC Melgaço) e à mesma hora (09h30).

Quem pode doar sangue?

Podem doar sangue todas as pessoas com bom estado de saúde, com hábitos de vida saudáveis, peso igual ou superior a 50 kg e idade compreendida entre os 18 e 65 anos. Para uma primeira dádiva o limite de idade é aos 60 anos. A dádiva de sangue é benévola e não remunerada. A doação de sangue pode ser feita de quatro em quatro meses pelas mulheres e de três em três meses pelos homens.

A saber…

Os tipos de sangue que existem são A, O, que são os mais comuns, AB e B, que são mais raros. As pessoas com sangue do tipo O podem doar sangue para qualquer pessoa mas só podem receber doações de pessoas com o mesmo tipo de sangue. Por outro lado, as pessoas do tipo AB podem receber sangue de qualquer pessoa, mas só podem doar para pessoas com o mesmo tipo sanguíneo. Já pessoas com sangue do tipo A podem doar apenas para outras do tipo A ou tipo AB, assim como as do tipo B só podem doar para B e AB.

Para além dos tipos de sangue, existe o fator RH, que determina se o tipo de sangue é positivo ou negativo e influencia na compatibilidade sanguínea. Assim, pessoas com sangue positivo podem receber de pessoas com qualquer RH, mas só podem doar para outras com sangue positivo. Enquanto, se o sangue tiver RH negativo, podem doar para pessoas com sangue positivo ou negativo, mas só podem receber negativo.

A Câmara Municipal de Melgaço apela à adesão da população, reconhecendo o momento como ‘um gesto simples que salva vidas’. Mais informações sobre as dádivas de sangue aqui: Folheto informativo e Conselhos gerais.

MELGACENSES REALIZAM COLHEITA BENÉVOLA DE SANGUE

CAMPANHA DE DOAÇÃO DE SANGUE ESTA SEXTA-FEIRA: SEJA SOLIDÁRIO!

A partir das 09h30, na Unidade de Cuidados na Comunidade de Melgaço

O Serviço de Imunohemoterapia da Unidade Local de Saúde do Alto Minho, EPE (ULSAM), promove na sexta-feira, 6 de janeiro, a sua primeira campanha de recolha de sangue. A ação acontece na Unidade de Cuidados na Comunidade de Melgaço (UCC Melgaço), a partir das 09h30, e visa garantir à ULSAM e a todos os residentes no Distrito de Viana do Castelo o apoio e a autossuficiência em transfusões.

A ULSAM promoves estas ações por todo o distrito ao longo do ano, o que tem permitido um stock de sangue suficiente para as necessidades dos utentes do distrito. ‘Em Melgaço são sempre à sexta – feira e têm sempre uma boa adesão. Esperemos que continue assim’, apela a Enfermeira Fernanda Pereira, Coordenadora da UCC de Melgaço, alertando que ‘não haverá falta de sangue se os dadores aderirem às campanhas’. O dador pode dar sangue regularmente sem que esse facto prejudique a sua saúde! Há necessidade de sangue para todas as vítimas de acidentes de trabalho e rodoviário, e para todos os que aguardam disponibilidade de sangue para serem operados.

As restantes colheitas em Melgaço para 2017 serão nos dias 7 de abril, 7 de julho e 20 de outubro, no mesmo local (UCC Melgaço) e à mesma hora (09h30).

Quem pode doar sangue?

Podem doar sangue todas as pessoas com bom estado de saúde, com hábitos de vida saudáveis, peso igual ou superior a 50 kg e idade compreendida entre os 18 e 65 anos. Para uma primeira dádiva o limite de idade é aos 60 anos. A dádiva de sangue é benévola e não remunerada. A doação de sangue pode ser feita de quatro em quatro meses pelas mulheres e de três em três meses pelos homens.

A saber…

Os tipos de sangue que existem são A, O, que são os mais comuns, AB e B, que são mais raros. As pessoas com sangue do tipo O podem doar sangue para qualquer pessoa mas só podem receber doações de pessoas com o mesmo tipo de sangue. Por outro lado, as pessoas do tipo AB podem receber sangue de qualquer pessoa, mas só podem doar para pessoas com o mesmo tipo sanguíneo. Já pessoas com sangue do tipo A podem doar apenas para outras do tipo A ou tipo AB, assim como as do tipo B só podem doar para B e AB.

Para além dos tipos de sangue, existe o fator RH, que determina se o tipo de sangue é positivo ou negativo e influencia na compatibilidade sanguínea. Assim, pessoas com sangue positivo podem receber de pessoas com qualquer RH, mas só podem doar para outras com sangue positivo. Enquanto, se o sangue tiver RH negativo, podem doar para pessoas com sangue positivo ou negativo, mas só podem receber negativo.

A Câmara Municipal de Melgaço apela à adesão da população, reconhecendo o momento como ‘um gesto simples que salva vidas’. Mais informações sobre as dádivas de sangue aqui: Folheto informativo e Conselhos gerais.

MELGAÇO APOSTA NO DESENVOLVIMENTO DO COMÉRCIO LOCAL

No próximo sábado: DESENVOLVER O COMÉRCIO LOCAL: VAMOS FAZER O QUE AINDA NÃO FOI FEITO

Sessão de formação, sábado, pelas 15h00, no Salão Nobre da Câmara Municipal

A Câmara Municipal de Melgaço quer reunir novamente os melgacenses, desta vez para juntos definirem uma estratégia de desenvolvimento do comércio local. Estão previstas duas sessões para o efeito, sob a temática ‘Comércio Tradicional em Melgaço - (‘Vamos fazer o que ainda não foi feito…’)’, tendo como público-alvo os comerciantes e empresários interessados em investirem no concelho. A primeira acontece já no próximo sábado, 7 de janeiro, pelas 15h00, no Salão Nobre da Câmara Municipal.

image002melg.jpg

Com a iniciativa a autarquia pretende assumir um Pacto Comunitário com os melgacenses, ‘um compromisso para o desenvolvimento de Melgaço’, afirma Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço.

A sessão de sábado, intitulada ‘O que podemos fazer?’, acontece sob a orientação de João Abreu, que desafiará os presentes a pensarem juntos como gerar ideias de Negócio Criativas com Baixo Orçamento. Para tal serão apresentados dois casos de sucesso, com comerciantes de outras localidades com as mesmas características da Vila de Melgaço.

A segunda sessão acontece no dia 14 de janeiro com o tema ‘Que apoios podemos ter para fazer acontecer?’. A formadora será a Helena Carvalho e focar-se-á em quatro pontos fundamentais para levar avante este compromisso, nomeadamente: Soluções de financiamento - Comércio Invest; enquadramento do comércio nos programas e projetos de regeneração urbana; animação comercial associativa; e outros incentivos e financiamentos alternativos.

GOVERNO REABRE TRIBUNAL DE PAREDES DE COURA

Governo reabre 20 tribunais na próxima semana, incluindo o Tribunal de Paredes de Coura

No próximo dia 4 de Janeiro, vão reabrir 20 tribunais que haviam sido encerrados pelo anterior governo. Entre eles, encontra-se o Tribunal de Paredes de Coura.

ConcentraçãoTribunais 056

De acordo com a Secretária de Estado Adjunta e da Justiça, Helena Mesquita Ribeiro, estes tribunais vão funcionar como “juízos de proximidade e terão competências acrescidas relativamente aquilo que eram as secções de proximidade no âmbito da anterior reorganização judiciária”. Acrescenta ainda que “Serão realizados nestes juízos de proximidade todos os julgamentos crime que tiverem sido cometidos na área geográfica do respectivo município. Até agora, estes julgamentos não eram efectuados no local correspondente à prática do crime”.

ConcentraçãoTribunais 040

Para além do Tribunal de Paredes de Coura, vão ser reactivados os tribunais de Tribunal de Portel (Évora), Sever do Vouga (Aveiro), Penela (Coimbra), Monchique (Faro), Meda (Guarda), Fornos de Algodres (Guarda), Bombarral (Leiria), Cadaval (Lisboa), Castelo de Vide (Portalegre), Ferreira do Zêzere (Santarém), Mação (Santarém), Sines (Setúbal), Boticas (Vila Real), Murça (Vila Real), Mesão Frio (Vila Real), Sabrosa (Vila Real), Tabuaço (Viseu), Armamar (Viseu) e Resende (Viseu).

A propósito, recordamos o protesto realizado em Lisboa pelos autarcas contra o encerramento dos tribunais, em 28 de junho de 2012, no qual participaram diversos autarcas minhotos principalmente de Melgaço e Paredes de Coura.

ConcentraçãoTribunais 023

ConcentraçãoTribunais 030

ConcentraçãoTribunais 025

 

MELGAÇO INCENTIVA POPULAÇÃO A RECICLAR

Campanha de sensibilização Ambiental ‘Divida por Todos e Seja Feliz’ teve início esta semana

Melgaço juntou-se à Valorminho e à Sociedade Ponto Verde por um ambiente melhor: juntos estão a bater às portas dos melgacenses oferecendo-lhes um ecoponto doméstico - conjunto de três sacos diferenciadores, designados por ecobags, para colocação de resíduos e informação alusiva à reciclagem. A campanha de sensibilização ambiental ‘Divida por todos e seja Feliz’, acontece em parceria com as Juntas de freguesia e teve arranque esta semana, no dia 19 de dezembro. O objetivo é a separação de resíduos tendo como horizonte maximizar as quantidades de reciclagem, dando enfoque à importância da separação de resíduos e para tal a deposição em locais adequados, sendo para tal de extrema importância a sensibilização porta a porta.

Campanha de sensibilização Ambiental 'Divida por Todos e Seja Feliz'  1.JPG

Melgaço quer dar resposta à urgente necessidade de conduzir as pessoas a uma mudança de comportamentos que as levem a participar ativamente na resolução de problemas ambientais: ‘queremos orientar a população para uma mudança de atitudes’, salienta Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço.

O primeiro dia da campanha (19 de dezembro) teve início na União de freguesias de Castro Laboreiro e Lamas de Mouro, com a Vereadora Maria José Codesso, as técnicas do município Fátima Táboas e Ana Rita Barata e Dora Guterres e Rita Carvalho, da Valorminho. A campanha continuou de tarde em Paderne e contou com a colaboração do Presidente da Junta de freguesia, José Bento Garelha e de Alexandrina Fernandes, colaboradora da Junta. Esta quarta-feira, dia 21 de dezembro, as técnicas do município Fátima Táboas e Ana Rita Barata e Dora Guterres e Rita Carvalho deram continuidade à ação e percorreram o centro histórico da Vila.

A pretensão é dar continuidade à campanha em todas as freguesias do concelho e estão previstas novas ações para os meados do mês de janeiro.

ALERTA: ‘é possível prolongar o ciclo de vida dos materiais valorizáveis’

A Campanha visa a importância dos resíduos colocados nos ecopontos e ecocentros, uma vez que estes permitem contribuir para a reciclagem evitando a deposição em aterro sanitário. ‘Desta forma, é possível prolongar o ciclo de vida dos materiais valorizáveis, sendo da responsabilidade de cada cidadão promover a correta deposição dos seus resíduos.’ alerta Dora Guterres, salientando as inúmeras vantagens da separação multimaterial:

  • economia de energia
  • redução dos resíduos depositados em aterro, reduzindo assim a tarifa de deposição em aterro e a taxa de gestão de resíduos (TGR) paga pelo Município, e consequentemente implicará uma diminuição da taxa paga pelo munícipe
  • economia de matérias primas
  • proteção dos recursos naturais e valorização de resíduos para conceção de novos produtos
  • redução da poluição do ar, solo e água.

Campanha de sensibilização Ambiental 'Divida por Todos e Seja Feliz' 2.jpg

MELGAÇO ESTÁ ADORNADO COM PEÇAS ALUSIVAS AO NATAL FEITAS DE MATERIAL RECICLADO

Mostra até 13 de janeiro

Entidades de Melgaço deram asas à criatividade e decoraram as ruas de Melgaço com materiais reciclados alusivos à época natalícia. A exposição dos trabalhos acontece no âmbito do projeto ‘Natal ecológico’ e decorrerá na área urbana da vila até 13 de janeiro.

image003mel.jpg

A APPACDM Melgaço - Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (nas ruínas arqueológicas da Praça da República); os Bombeiros Voluntários de Melgaço - BVM (nas instalações próprias); a Casa da Cultura (à entrada do espaço); Castro Solidário (jardim ao lado do quartel antigo dos BVM); o Centro de Estágios (nas instalações próprias); a EPRAMI - Escola Profissional do Alto Minho Interior (rotunda à entrada da Vila); a Escola Superior de Desporto e Lazer - ESDL (nas instalações próprias); o Espaço Memória e Fronteira (nas instalações próprias); a Melgaço Radical (no largo Hermenegildo Solheiro); Os Simples (junto à Igreja Matriz); a Porta de Lamas de Mouro (nas instalações próprias); e o Solar do Alvarinho (entrada do espaço), são as entidades que ajudaram a tornar esta quadra mais encantadora para quem visita Melgaço. A música natalícia, até 8 de janeiro entre as 10h00 e as 18h00, ajuda a descontrair e convida a passear pelo Município Mais a Norte de Portugal!

‘Natal ecológico’ acontece com o objetivo de promover a preservação do meio ambiente, pelo que todas as propostas foram feitas a partir de materiais reciclados: embalagens domésticas, como por exemplo garrafas de água e sumo, latas, pacotes de leite, desperdícios vários, entre outros, tendo em conta o objetivo de se maximizar a reutilização de materiais e minimizar a aquisição de novos.

Programa de Natal em www.cm-melgaco.pt.

AUTARQUIA DE MELGAÇO QUER REUNIR OS MELGACENSES EM PROL DO COMÉRCIO LOCAL

Nos dias 7 e 14 de janeiro, pelas 15h00, no Salão Nobre da Câmara Municipal

A Câmara Municipal de Melgaço quer reunir novamente os melgacenses, desta vez para juntos definirem uma estratégia de desenvolvimento do comércio local. O evento acontece nos dias 7 e 14 de janeiro, pelas 15h00, no Salão Nobre da Câmara Municipal, tendo como público-alvo os comerciantes e empresários interessados em investirem no concelho.

image002melg.jpg

Com a iniciativa a autarquia pretende assumir um Pacto Comunitário com os melgacenses, ‘um compromisso para o desenvolvimento de Melgaço’, afirma Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço.

Assim, estão previstas duas sessões de formação com os comerciantes e aspirantes a tal, sob a temática ‘Comércio Tradicional em Melgaço - (‘Vamos fazer o que ainda não foi feito…’)’A primeira ação, ‘O que podemos fazer?’, acontece no dia 7 de janeiro, sob a orientação de João Abreu, que desafiará os presentes a pensarem juntos como gerar ideias de negócio criativas com baixo orçamento. Para tal serão apresentados dois casos de sucesso, com comerciantes de outras localidades com as mesmas características da Vila de Melgaço. A segunda sessão acontece no dia 14 de janeiro com o tema ‘Que apoios podemos ter para fazer acontecer?’. A formadora será a Helena Carvalho e focar-se-á em quatro pontos fundamentais para levar avante este compromisso, nomeadamente: soluções de financiamento - Comércio Invest; enquadramento do comércio nos programas e projetos de regeneração urbana; animação comercial associativa; e outros incentivos e financiamentos alternativos.

Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, e o Arquiteto José António Lopes, autor de estudos estratégicos de planeamento territorial e ordenamento, serão os moderadores da sessão.

O desafio está lançado e a autarquia melgacense apela a que todos participem: ‘queremos ouvir os munícipes e valorizar as suas opiniões. Só assim conseguimos um Melgaço melhor!’

ORFEÃO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA DÁ CONCERTO DE NATAL EM MELGAÇO

Amanhã, pelas 21h30, na Igreja Matriz

Melgaço promove amanhã um Concerto de Natal que leva à Igreja Matriz o Orfeão de Vila Praia de Âncora, onde quatro vozes mistas encantarão com temas alusivos à época natalícia. O espetáculo acontece pela 21h30 e terá no Piano/órgão Andreia Antunes, acompanhada pelo Maestro Francisco Presa.

vpaorgeao (1).jpg

O Orfeão de Vila Praia de Âncora foi fundado em 1958 e é uma associação que, desde a sua origem, se dedica à prática do voluntariado cultural, conforme reconhecido pela Comissão para o Ano Internacional do Voluntariado, no ano de 2001. Alargando a sua atividade em diversos campos, mantém em atividade o seu Grupo coral a quatro vozes mistas, o Grupo de teatro e o Grupo de danças e cantares regionais. Francisco Presa é o atual Maestro e também o diretor Artístico, desde 1984.

Concerto de Fim de Ano: 30 de dezembro

Como tem sido habitual Melgaço proporciona a todos os seus munícipes e turistas um belíssimo concerto de Fim de Ano com a Academia de Música Fernandes Fão (AMFF). O evento acontece no dia 30 de dezembro, pelas 21h30, na Casa da Cultura e é aberto ao público em geral.

A AMFF é uma instituição vocacionada para o ensino artístico da Música, reconhecida pelo Ministério da Educação e com autonomia pedagógica. Apresenta um projeto multifacetado, com oferta de diferentes experiências artísticas, contribuindo para o gosto pela Música e pela sua prática, proporcionando vivências musicais elevadas e culturalmente enriquecedoras, dignificando o sistema educativo, em geral, e o ensino artístico especializado da Música, em particular. Em funcionamento há 27 anos, a AMFF acolhe alunos dos concelhos de Melgaço, Caminha, Ponte de Lima, Viana do Castelo e de Vila Nova de Cerveira.

Estes concertos fazem parte de uma variedade de iniciativas do programa de Natal promovido pela Câmara Municipal de Melgaço, para a celebração da quadra e da entrada no ano de 2017.

BOAS SUGESTÕES PARA VISITAR MELGAÇO

Até sexta-feira haverá animação itinerante pelas ruas de Melgaço e será possível visitar a Casa do Pai Natal instalada na Praça da República.

Programa de Natal:

21,22 e 23 de dezembro: Animação de Rua, Praça da República e ruas da Vila

  • Casa do Pai Natal (inclui poltrona, árvore de Natal e marco do correio para cartas ao Pai Natal) - Praça da República / 11h00-13h00 e 14h30-17h00
  • Animação de rua e pinturas faciais - Praça da República e ruas da Vila / 14h00-18h00
  • Grupo musical itinerante - Praça da República e ruas da Vila / 14h00-18h00

22 de dezembro Igreja Matriz - Vila/ 21h30

Concerto de Natal pelo Orfeão de Vila Praia de Âncora

23 e 24 de dezembro: Largo Hermenegildo Solheiro / 10h00 – 12h30 e 14h00 -16h30

Passeios de charrete com o Pai Natal

30 de dezembro

Concerto de Ano Novo, Academia de Música Fernandes Fão

Auditório da Casa da Cultura / 21h30

Queima do Ano Velho, Centro Cívico de Castro Laboreiro /23h00

  • Animação musical pelos Gaiteiros de Lobeira (música celta e gaitas de foles à moda da Galiza)
  • Queima do Ano Velho
  • Petiscos e esconjuro do Ano Velho com uma queimada

A par de todas estas ações, as ruas de Melgaço estão adornadas com uma exposição de trabalhos natalícios feitos a partir de materiais reciclados, no âmbito do projeto ‘Natal ecológico’ (um projeto onde participam as Associações, IPSS e escolas locais, e cuja mostra decorrerá na área urbana da vila até 13 de janeiro) e serão animadas por música da época até 8 de dezembro, entre as 10h00 e as 18h00.

As entradas e participação em todos os eventos são livres e gratuitas!

vpaorgeao (2).jpg

CASTRO LABOREIRO QUEIMA DO ANO VELHO

À descoberta dos costumes e do Património da vila melgacense, o povo sai à rua entre gaitas de foles e queimadas…

image002anocastrolab.jpg

Castro Laboreiro, em Melgaço, vai ter um final de ano diferente: a ‘Queima do Ano Velho’ vai animar a terra castreja no dia 30 de dezembro. O evento, com início às 23h00 junto ao Posto de Turismo de Castro, promete ser um encontro de culturas e de gerações: um pequeno cortejo do Ano Velho com os Gaiteiros da Lobeira pelas ruas de Castro Laboreiro rumo ao Centro Cívico, onde será queimado o Ano Velho em jeito de despedida e oferecida uma queimada e outras surpresas aos participantes.

Esta é mais uma iniciativa que visa animar a Vila de Castro Laboreiro e abre assim a possibilidade gratuita a todos os que se queiram juntar à festa: a tradicional queimada galega e os sons celtas muito assentes nas tradicionais gaitas de foles serão trazidos para este evento relembrando, assim, tempos idos. ‘Na esperança de um ano melhor queima-se a figura do pai velho e deixam-se votos de um excelente 2017’, diz Sónia Nogueira, responsável pelo evento.

O objetivo é ‘dar a conhecer os locais que compõem o Parque Nacional Peneda-Gerês, incentivando à cooperação entre diferentes stakeholders (partes interessadas) num esforço conjunto de promoção do turismo da região. Por esta via, ganham as entidades envolvidas e ganham os turistas que, de outra forma, nunca teriam a oportunidade de conhecer, explorar, perceber e degustar tudo o que estas regiões e estas gentes têm para oferecer.’, explica Sónia Nogueira, sublinhando que ‘recuperar tradições e rituais de tempos remotos, incentivando à participação quer de turistas quer de gentes da terra, revela-se cada vez mais importante no sentido de não deixarmos perder hábitos e costumes que são, afinal, os pilares da nossa cultura popular. O potencial turístico associado a este tipo de iniciativas é enorme, tal tem vindo a ser visível pela evolução que o turismo tem vindo a ter no nosso país. Castro Laboreiro emerge como uma região com elevado potencial e o turista que vai a Castro Laboreiro sai sempre com o desejo de regressar dentro do peito.’

A iniciativa partiu de Sónia Nogueira, administradora da página facebook.com/turismopnpg e doutorada em Marketing, com especialização na vertente do Marketing de Turismo em espaços naturais, e tem o apoio da Câmara Municipal de Melgaço e da Junta de Freguesia de Castro Laboreiro e Lamas de Mouro. ‘Sem dúvida uma iniciativa que se pretende poder vir a repetir em anos futuros!’, promete a responsável.

Castro Laboreiro é uma das localidades mais emblemáticas do Parque Nacional Peneda-Gerês. A freguesia está localizada no planalto com o mesmo nome, em plena serra da Peneda, numa extensa área dentro do Parque Nacional da Peneda-Gerês, distando vinte e cinco quilómetros da sede do concelho.

A aldeia possui ainda um milenar e riquíssimo legado histórico, arqueológico e arquitetónico, designadamente os monumentos megalíticos, o Castelo de Castro Laboreiro (classificado como monumento nacional), as pontes e igrejas medievais, os fornos comunitários, os moinhos, a atividade agro-pastoril e as singulares brandas, inverneiras e lugares fixos, testemunhos, também aqui, da prática da transumância.

MELGAÇO HOMENAGEIA ATLETAS MEDALHADOS NOS JOGOS PARALÍMPICOS RIO 2016

Durante a Gala de Natal do Centro de Estágios, no próximo dia 17, às 21h30, no Gimnodesportivo

Melgaço homenageia no próximo dia 17 os atletas da Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência, medalhados nos Jogos Paralímpicos Rio 2016. O momento acontece durante a habitual Gala de Natal do Centro de Estágios de Melgaço, na qual estarão presentes para receber a justa homenagem e em representação de todos os medalhados, os atletas António Marques e Fernando Ferreira que se farão acompanhar pelos técnicos Emílio Conceição e Filinto Carvalho e pela selecionadora Nacional no ciclo paralímpico Rio 2016 Helena Bastos (na foto).

image002melgaç (1).jpg

No evento estarão também presentes Membros da Direção da Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência - FPDD: o Presidente da Federação, Mário Lopes; Cristina Marques, Vice –  Presidente da Área Paralisia Cerebral; o Presidente da PCAND - Paralisia Cerebral Associação Nacional de Desporto, Joaquim Viegas.

A Gala terá início às 21h30, no Gimnodesportivo do Centro de Estágios, e será preenchida com diversos momentos: atuação das turmas do Centro de Estágios, a Urban Dance I e II, Baby Class, Dance Kids I e II; atuação da JUCAMINHA, ALL STARS (Monção), da MOVE SOULS – Grupo de dança do Centro de Estágios de Melgaço, da APPACDM Melgaço - Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental – para quem reverterá parte da receita da gala.

Com esta distinção Melgaço pretende assinalar a importância do desporto: ‘é importante incentivar a prática da atividade física por pessoas portadoras de deficiência. Para além de contribuir para o bem estar físico e melhorias nos problemas de saúde, promove a integração social, levando a pessoa a entender que é possível, apesar das limitações físicas, ter uma vida normal e saudável.’, salienta Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço.

OS ATLETAS PRESENTES

António Marques é atleta de boccia com carreira mais longa a nível internacional. Nascido em Aveleira (Penacova) há 53 anos, é utente da Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra desde os 14 e foi na instituição que se iniciou no desporto. Participa em competições internacionais desde 1986.

No currículo tem oito medalhas em jogos paralímpicos, a última no campeonato no Brasil: ao bronze do Rio (conquistado com a equipa BC1/BC2) juntam-se duas medalhas de ouro, três de prata e uma outra de bronze no boccia, além de mais uma medalha de bronze no atletismo (lançamento de precisão). A maior parte destas conquistas foram feitas com Emílio Conceição enquanto treinador, ele que no Brasil participou nos seus sextos Jogos Paralímpicos.

No início da sua carreira desportiva praticou também Atletismo e desde logo se destacou pelos bons resultados nas duas modalidades. Em atletismo foi, durante muito tempo, recordista mundial da modalidade de lançamento em altura.

Fernando Ferreira, natural de Sátão, distrito de Viseu, conquistou nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, juntamente com a sua equipa de boccia (BC1/BC2) composta por António Marques, Cristina Gonçalves e Abílio Valente uma medalha de bronze.

Participou seis vezes nos Jogos Paralímpicos, conquistou oito medalhas, duas das quais de ouro em equipa. O atleta português participou também em cinco Campeonatos do Mundo, nos quais conquistou quatro medalhas, e ainda em cinco campeonatos da Europa, onde conquistou dez medalhas e foi três vezes campeão na classe Bc2 e três vezes campeão por equipa. Participou igualmente em cinco Taças do Mundo, conquistou oito medalhas e foi cinco vezes campeão da prova.

Foram ainda medalhados os atletas:

Abílio Manuel Bessa Valente_ Boccia Classe BC2, natural de Oliveira de Azeméis, com 35 anos, da Associação de Paralisia Cerebral do Porto, com o Treinador Ricardo Neves e como Técnico auxiliar Jorge Cardoso. No Rio obteve o 3º lugar equipas e o 8º individual.

Cristina Maria de Jesus Gonçalves_ Boccia Classe BC2, natural de Lisboa, com 39 anos, da Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa, com o Treinador Rosa Carvalho e como Técnico Auxiliar Inês Henriques. No Rio obteve o 3º lugar equipas e o 12º individual.

José Carlos da Silva Macedo_ Boccia Classe BC3, natural de Braga, 44 anos, do Sporting Clube de Braga, com o Treinador Luís Marta e como Técnico auxiliar Roberto Mateus. No Rio obteve o 3º lugar individual.

E ainda a destacar o praticante não competitivo (PNC), segundo as regras internacionais a Roberto Mateus, natural de Braga, com 32 anos, do Sporting Clube de Braga.

MELGAÇO EXPÕE “OFÍCIOS E TRADICIÓNS POPULARES DA GALIZA”

Um leque de trabalhos que retrata as atividades etnográficas do mundo rural galego

A Casa da Cultura tem patente uma nova mostra de arte: até 30 de dezembro é possível observar a exposição ‘Ofícios e tradicións populares da Galiza’, da autoria do galego Adolfo Fernández Dafonte. As peças, realizadas em argila, que compõem a coleção são uma homenagem ao mundo rural galego onde desfilam afiadores, emigrantes, barbeiros etc. Figuras próximas, feitas para serem entendidas por todos os públicos e por detrás das quais se esconde um árduo trabalho de pesquisa.

Exposição OFÍCIOS E TRADICIÓNS POPULARES DA GALIZA  (5).jpg

Trata-se de uma mostra em que o autor trabalha o barro com as mãos: ‘As minhas obras são figuras representativas das mulheres e dos homens do mundo rural galego, desempenhando as suas tarefas agrícolas, muitas das quais já inexistentes’, considera o autor.

Adolfo Fernández Dafonte nasceu em 1964 em Ourense. É um escultor autodidata e investigador de técnicas ancestrais de cozedura do barro e do uso de fornos milenários. Trabalha o barro com as mãos para criar peças mais singulares e únicas, barro esse maioritariamente extraído da zona da Baixa Limia.

A mostra já esteve patente em diversos concelhos de Lugo e de Ourense, e agora, pela segunda vez, em Portugal. Pode ser visitada durante o horário normal da Casa da Cultura: das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 (segunda a sexta-feira), e aos sábados das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 18h00.

Exposição OFÍCIOS E TRADICIÓNS POPULARES DA GALIZA  (1).jpg

Exposição OFÍCIOS E TRADICIÓNS POPULARES DA GALIZA  (2).jpg

JÁ É NATAL EM MELGAÇO!

As luzes de Natal já se acenderam e as canções natalícias já se ouvem pelas lindas ruas de Melgaço: está aberta a época natalícia no Município mais a Norte de Portugal! Durante o mês de dezembro, um conjunto de iniciativas vai fazer as delícias de todos: Encontro de coros, exposições, Dramatização de um conto, Gala do Centro de estágios, curtas-metragens e conversa com o autor João Esteves, animação de rua, Casa do Pai Natal, Passeios de charrete com o Pai Natal, Concertos de Natal e de Ano Novo e a Queima do Ano Velho, são as ações agendadas, para todos os gostos e idades, em Melgaço, onde não vai faltar animação musical propícia à época, pelas ruas melgacenses.

Natal 2015.JPG

Melgaço desafia os munícipes a saírem de casa e a admirarem as ruas já iluminadas, um convite também para os turistas: ‘queremos colocar o concelho como um ponto de passagem obrigatória na época natalícia. Temos previstas várias ações para todos os gostos e idades com esse propósito’, alerta Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, chamando a atenção para as compras natalícias no comércio tradicional, ‘assim envolvemos toda a comunidade e estamos a contribuir para a economia local’.

BOAS SUGESTÕES PARA VISITAR MELGAÇO

O Encontro de Coros, hoje às 21h30, na Casa da Cultura, será a primeira ação natalícia: os protagonistas são o Grupo Coral Sta. Bárbara e o Grupo Coral de Parada do Monte. A entrada é livre e as vozes irão unir-se para cantar músicas natalícias. A partir de hoje a Magia do Natal já paira por Melgaço: as ruas do concelho estão adornadas com uma exposição de trabalhos natalícios feitos a partir de materiais reciclados, no âmbito do projeto ‘Natal ecológico’ (um projeto onde participam as Associações, IPSS e escolas locais). A mostra dos trabalhos decorrerá na área urbana da vila até 13 de janeiro. E também a Porta de Lamas de Mouro está já decorada com materiais reciclados alusivos à época.

12 de dezembro Casa da Cultura / das 10h00 às 14h30

Dramatização do conto “Carta para o Pai Natal”, organizada pelos Serviços Educativos da Câmara Municipal e destinado às crianças das Escolas

13 de dezembro Casa da Cultura / 14h30

Dramatização do conto “Carta para o Pai Natal”, organizada pelos Serviços Educativos da Câmara Municipal e destinado aos utentes das IPSS locais

17 de dezembro Chegada a Peso / 11h00

Descida do Pai Natal, organizada pela Associação Melgaço Radical

17 de dezembro Gimnodesportivo do Centro de Estágios / 21h30

Gala de Natal do Centro de Estágios

18 de dezembro Casa da Cultura / 18h00

Curtas-metragens e conversa com o ator João Esteves

21,22 e 23 de dezembroAnimação de Rua, Praça da República e ruas da Vila / Todo o dia

  • Casa do Pai Natal(inclui poltrona, árvore de Natal e marco do correio para cartas ao Pai Natal) - Praça da República
  • Animação de rua e pinturas faciaisPraça da República e ruas da Vila
  • Grupo musical itinerantePraça da República e ruas da Vila

22 de dezembro Igreja Matriz - Vila/ 21h30

Concerto de Natal pelo Orfeão de Vila Praia de Âncora

23 e 24 de dezembroLargo Hermenegildo Solheiro / 10h00 – 12h30 e 14h00 -16h30

Passeios de charrete com o Pai Natal

30 de dezembro

Concerto de Ano Novo, Academia de Música Fernandes Fão

Auditório da Casa da Cultura / 21h30

Queima do Ano VelhoCentro Cívico de Castro Laboreiro /23h00

  • Animação musical pelos Gaiteiros de Lobeira (música celta e gaitas de foles à moda da Galiza)
  • Queima do Ano Velho
  • Petiscos e esconjuro do Ano Velho com uma queimada

A par de todas estas ações, as ruas de Melgaço serão animadas por música da época até 8 de dezembro, entre as 10h00 e as 18h00.

As entradas e participação em todos os eventos são livres e gratuitas!

Natal 2015.png

MELGAÇO: AFLEX PREVÊ A CRIAÇÃO DE NOVOS POSTOS DE TRABALHO EM 2017

Empresa está instalada em Melgaço desde 2001 e pretende aumentar a sua capacidade produtiva

A Aflex Portugal- Indústrias de Borrachas Lda anunciou que pretende aumentar a sua capacidade produtiva na ordem dos 30% no próximo ano. Instalada desde 2001 em Melgaço, na Zona Industrial de Penso, a Aflex é uma empresa francesa que tem contribuído com os seus resultados para as dinâmicas de desenvolvimento local, tendo sido por isso distinguida em fevereiro com o estatuto de PME Excelência 2015, selo de qualidade criado pelo IAPMEI como reconhecimento pelo desempenho económico-financeiro e pelo contributo dado à economia nacional.

image002melgaç.jpg

Atualmente colaboram na empresa 53 funcionários, mas ‘se a conjuntura económica não se alterar prevemos um aumento da capacidade produtiva na ordem dos 30%, o que implica a criação de uma dezena de postos de trabalho ao longo do ano de 2017’ comunica Fernanda Carvalho, Diretora Geral da empresa. Neste momento a empresa apenas fabrica tubos de borracha mas a produção de tubos em silicone será uma aposta no futuro: ‘temos cada vez mais encomendas do produto atual e por isso optamos por temporariamente colocar o fabrico destes tubos de silicone em standby’, refere Fernanda Carvalho. Assim a empresa está já a trabalhar neste sentido tendo adquirido recentemente um novo lote de produção: ‘o que já está a ser desenvolvido é a deslocação de parte da produção para o lote adquirido (acabamentos, controlo e expedição) e colocar no imediato mais duas máquinas produtivas, estando planeado mais uma ou duas a longo prazo’.

A Câmara Municipal de Melgaço enaltece todo o trabalho desenvolvido pela empresa: ‘a aposta num novo produto será benéfico para Melgaço, abrirá a porta a novos postos de trabalho’, refere Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço.

Sobre a Aflex

A Aflex Portugal produz tubos de borracha para várias aplicações como aspiração, hidráulica, pneumático e para várias indústrias como automóvel, agrícola, hospital, náutica, obras públicas entre outras, tendo como principais clientes a Jonh Deere, Manitou, Claas; Nobel Automotive, Bobcat, Yanmar, Ligier, Hill Rom, entre muitos outros.

A empresa exporta 100% da produção, sobretudo para a Europa mas também para a América. É certificada desde 2004 pela norma ISO 9001:2008. 

CERVEIRA E MELGAÇO PROMOVEM INTERCÂMBIO DE VISITAS ESCOLARES

Cerveira e Melgaço formalizam intercâmbio de visitas escolares lúdico-pedagógicas

Os autarcas de Vila Nova de Cerveira e de Melgaço, Fernando Nogueira e Manoel Batista, assinaram, esta quinta-feira, o protocolo de colaboração para intercâmbio de visitas escolares gratuitas aos espaços museológicos de referência dos dois concelhos. As vereadoras com o pelouro da Educação, Aurora Viães e Maria José Codesso, respetivamente, acompanharam a formalização do compromisso.

Melgaço e Vila Nova de Cerveira celebraram protocolo na área da Educação.jpg

Com a entrada em vigor desta parceria, os alunos do pré-escolar e do 1º ciclo de Vila Nova de Cerveira vão ter acesso a visitas gratuitas ao Núcleo Museológico da Torre de Menagem e às Ruínas Arqueológicas da Praça da República, ao Núcleo Museológico de Castro Laboreiro, ao Museu de Cinema de Melgaço – Jean Loup Passek, ao Espaço Memória e Fronteira e à Porta de Lamas de Mouro. Em contrapartida, as crianças melgacenses a frequentar os mesmos níveis de ensino podem conhecer in loco o Aquamuseu do Rio Minho e o Núcleo Interpretativo dos Moinhos da Gávea, em Vila Nova de Cerveira.

De sublinhar que este intercâmbio escolar lúdico-pedagógico alarga-se também ao concelho de Caminha, tendo o Município de Vila Nova de Cerveira já estabelecido um protocolo nas mesmas condições, que já arrancou no terreno com as crianças cerveirenses a usufruir de visitas à Torre do Relógio e ao Centro de Interpretação da Serra d'Arga e, por sua vez, os alunos de Caminha a contactar com o Aquamuseu do Rio MInho e o Núcleo Interpretativo dos Moinhos da Gávea.

O objetivo desta parceria intermunicipal é a promoção da qualidade da aprendizagem das crianças e jovens, com a programação de visitas escolares gratuitas a vários espaços dos três concelhos, que poderão ocorrer durante o ano letivo, mas também nas pausas letivas mediante calendarização previamente acertada entre cada agrupamento de escolas e os responsáveis pelos museus.

ESSÊNCIA DO SOALHEIRO CAPTADA PELAS OBJETIVAS DE AMANTES DA FOTOGRAFIA

Já são conhecidos os vencedores do concurso de fotografia “Terroir único, terroir soalheiro”

A Quinta de Soalheiro viu, através destes trabalhos, a valorização do seu terroir e por isso vai expor a partir de janeiro 2017 na adega em Melgaço as mais de 50 fotografias que estiveram a concurso.

1º Lugar Mundo de Carlos Elísio.JPG

Já são conhecidos os vencedores do concurso de fotografia “Terroir único, terroir soalheiro”, promovido pela Quinta de Soalheiro. A fotografia intitulada "Mundo" de autoria de Carlos Elísio conquistou o primeiro lugar. O 2º lugar foi atribuído à fotografia “Vassalagem à serra” de Lídia Faria. No 3ª lugar deu-se um empate técnico pelo que foram atribuir dois prémios: um à fotografia “O Segredo do Néctar” de Carolina Macedo e outro à fotografia “Contra-luz outonal” de Lídia Faria. A marca acolheu com prazer a visita dos amantes da fotografia e deixa a porta aberta para que mais apaixonados pela fotografia visitem a quinta e seu terroir. A Quinta de Soalheiro viu, através destes trabalhos, a valorização do seu terroir e por isso vai expor as mais de 50 fotografias que estiveram a concurso na Sala de Provas da adega em Melgaço. A exposição arrancará em janeiro de 2017 e ficará patente nos primeiros seis meses do ano.

O papel do júri não foi fácil,cerca de meia centena de fotografias estiveram a concurso e mostraram as belezas do terroir da sub-região de Monção e Melgaço (DO Vinho Verde), dos pormenores desta terra mãe que faz do alvarinho que ali nasce algo único. A avaliação foi feita por Manoel Batista, Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, Dr. Manuel Pinheiro, Presidente da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes; Prof. Ana Rodrigues do Vale, Diretora da Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Anabela Trindade, fotografa "oficial" Soalheiro e Luís Cerdeira, da Quinta de Soalheiro.

2º lugar Vassalagem à serra de Lídia Faria.JPG

O concurso destinava-se a todos os fotógrafos amadores e profissionais, bem como alunos de escolas da especialidade e afins e tinha como objetivo valorizar a fotografia como forma de expressão artística, valorizar o terroir da região e a sua biodiversidade, valorizar o terroir Soalheiro, onde nasceu a primeira marca de alvarinho de Melgaço, promover a paisagem vitícola e a temática associada ao alvarinho (terra, vinha, vinificação, envelhecimento, casta, vinho, enoturismo, etc.), estimular a criatividade e contribuir para a valorização e projeção da região e da casta alvarinho.

AS DIMENSÕES DO SOALHEIRO

O Soalheiro é considerado um especialista em Alvarinho pelos líderes de opinião internacional e nacional, pelo que na sua gama de vinhos se destacam várias dimensões: o Soalheiro clássico, efetivamente um clássico e o vinho com maior presença internacional; o Soalheiro Primeiras Vinhas, uma referência nos Alvarinhos e, por quatro vezes consecutivas, considerado o Melhor Vinho Branco Português; oSoalheiro Reserva, a expressão máxima da casta alvarinho com a fermentação em barrica; os dois espumantes Soalheiro, o clássico Bruto e o Bruto Rosé; não esquecendo ainda os inovadores ALLO e o Soalheiro 9%, que se distinguem pelo teor alcoólico moderado com enorme elegância e frescura, e que procuraram explicar que o álcool moderadamente baixo também está associado a vinhos de grande qualidade; e também a Aguardente Velha, produzida com destilação tradicional a partir de bagaços selecionados da casta Alvarinho.

A Quinta de Soalheiro tem ainda na sua gama de vinhos o Soalheiro Oppaco, cujo lançamento aconteceu em 2015. O Soalheiro Oppaco, com um lote de Vinhão e Alvarinho, marcou um novo capítulo da história da primeira marca de Alvarinho em Melgaço ao apresentar o seu primeiro vinho tinto, também pioneiro por se tratar de um vinho tinto da região com lote de uvas tintas (Vinhão) e uvas brancas (Alvarinho). Em 2015, à família juntou-se ainda o Terramatter que se afirma como um Soalheiro ‘integralmente diferente’. Um Soalheiro que pode ser interpretado como um regresso às origens e que poderá ser, simultaneamente, um olhar para o futuro. O Terramatter é um vinho diferente feito com uvas biológicas.

Em maio de 2016 nasceu o Soalheiro Granit, que revela uma dimensão mais mineral da casta Alvarinho. É um Alvarinho que sai de uma seleção específica de vinhas plantadas acima dos 150 metros de altitude, revelando a mineralidade que relaciona o solo de origem granítica do ‘terroir’ de Monção e Melgaço e da casta Alvarinho, aprimorado com a batonage e o estágio nas borras finas.

3º lugar Contra-luz outonal de Lídia Faria.JPG

PRÉMIOS 2016

Em 2016, a primeira marca de Alvarinho de Melgaço recebeu vários prémios nacionais e internacionais além das referências que pode encontrar no site permanentemente atualizado e que conta todos os detalhes da história, vinhos e notícias. Uma visita a não perder em www.soalheiro.com.

  • Soalheiro Clássico e Soalheiro ALLO nas ‘Melhores Compras’pela Revista de Vinhos
  • Soalheiro Reserva 2014 recebeu prémio de Excelência: distinção máxima na gala dos "Óscares dos Vinhos" da Revista de Vinhos
  • Soalheiro Primeiras Vinhas 2014 recebeu Medalha de Ouro no Japan Women’s Wine Award “SAKURA” 2016, um concurso internacional de vinhos no Japão.
  • Soalheiro Oppaco - o novo tinto do Soalheiro foi nomeado pela revista WINE – A Essência do Vinho para os “Melhores do Ano”
  • Soalheiro Terramatter 2014 está nos “Melhores do Ano” da revista WINE – A Essência do Vinhoe nos “Melhores de Portugal da Região Vinho Verde Alvarinho” pela Revista de Vinhos
  • Soalheiro Alvarinho Primeiras Vinhas no TOP 10 Vinhos Portugueses da Revista Wine
  • Soalheiro Clássico 2015 recebeu medalha de Ouro no Mundus Vini Spring Tasting 2016
  • Soalheiro Primeiras Vinhas 2014 no TOP 50 Vinhos Portugueses(reconhecido e selecionado por 3 Master Sommeliers dos USA)
  • Soalheiro Clássico 2015 atingiu os 94 pontos Parker
  • Allo 2015 com medalha de prata no Concours Mondial de Bruxelles 2016
  • Alvarinho Soalheiro Reserva 2014 conquista medalha de prata no Concurso Vinhos de Portugal 2016
  • Soalheiro Primeiras Vinhas e Soalheiro Reserva no Top Ten 2016, na categoria melhor Vinho Branco do Norte de Portugal, pela Vinino ‘Wine Style Awards 2016’
  • Soalheiro Primeiras Vinhas com a melhor classificação no Top Ten 2016, na categoria Vinho Verde Branco, pela Vinino ‘Wine Style Awards 2016’
  • Soalheiro Clássico 2015 recebe prémio Platinium no Decanter World Wine Awards 2016
  • Revista Wine&Spirits: Soalheiro pelo segundo ano consecutivo (2015 e 2016) no top 100 das melhores adegas mundiais.

27 MERCADOS DE EXPORTAÇÃO

O vinho Soalheiro tem registado um crescimento internacional gradual e constante inclusive no mercado nacional. A presença do Soalheiro em 27 mercados contribui para que um conjunto de amantes do vinho continue a descobrir o Vinho Verde de Monção e Melgaço - A Origem do Alvarinho e o grande potencial dos Vinhos Portugueses. É de salientar que em Portugal a presença nos locais de referência tem-se feito sentir, com maior notoriedade, em estabelecimentos de restauração, garrafeiras e winebars e na exportação em estabelecimentos de restauração e lojas da especialidade nomeadamente na Alemanha, Angola, Bélgica, Brasil, Canadá, China, Coreia do sul, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Inglaterra, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Letónia, Luxemburgo, Noruega, Nova Zelândia, Polónia, Suécia, Suíça, Singapura, e mais recentemente na Bulgária e na República Trindade e Tobago.

SOALHEIRO, UM REGISTO FAMILIAR

Foi nos anos 70, nomeadamente em 1974, que João António Cerdeira, com o apoio de seu pai, António Esteves Ferreira, plantou a primeira vinha de Alvarinho, criando, em 1982, a primeira marca de Alvarinho em Melgaço. A Quinta de Soalheiro tem um perfil profundamente familiar cuja dedicação aos vinhos se expressa em vinhos elegantes e vibrantes, sendo atualmente Maria Palmira Cerdeira e seus filhos, Maria João Cerdeira e António Luís Cerdeira, a orientar os trabalhos. As sucessivas gerações, com a sua experiência, têm-se empenhado em apurar os conhecimentos e a capacidade de produzir vinhos cada vez melhores. É uma ligação clara entre o passado, o presente e o futuro. As gerações trabalham lado a lado para, juntas, olharem para o futuro deste sector e desta região. Tudo têm feito para implementar as melhores tecnologias vitícolas e enológicas, de forma a potenciar a expressão dos seus “terroirs” criando várias dimensões da casta Alvarinho.

3º Lugar O Segredo do Néctar de Carolina Machado.jpg

MELGAÇO MINISTRA CURSO DE NADADOR SALVADOR

Curso realiza-se nas Piscinas Municipais de Melgaço

A Câmara Municipal de Melgaço informa que Os Delfins, Escola de Formação de Nadadores Salvadores Profissionais, tem inscrições abertas para o Curso de Nadador Salvador a decorrer nas Piscinas Municipais de Melgaço, em data ainda a definir. O curso tem o valor de 195 euros, com a totalidade de 150 horas em horário pós-laboral, das 19 às 22h30, de segunda a sábado (horário sujeito a alterações).

nadador salvador.png

Os interessados deverão, obrigatoriamente, possuir um atestado médico comprovativo de boa condição física e psíquica para a atividade de nadador-salvador; o certificado de habilitações académicas, comprovando a escolaridade mínima obrigatória; um documento que ateste as atividades profissionais desenvolvidas e outros elementos relevantes para a avaliação da sua capacidade para a frequência do curso (currículo vitae); fotocópia do bilhete de identidade ou cartão do cidadão; e uma fotografia atualizada (tipo passe) em formato JPEG, com dimensões 3,5 cm de largura e 4,5 de altura. Podem-se inscrever todas as pessoas com mais de 18 anos.

Aos interessados será exigido um exame de admissão:

- Nadar 100 metros livres (exceto decúbito dorsal) no tempo máximo de 1 min 50 segundos

- Natação subaquática (apneia) no tempo mínimo de 20 segundos

- Nadar 25 metros em decúbito dorsal (costas) só com batimento de pernas

- Apanhar dois objetos a uma profundidade mínima de 2 metros

- Percorrer uma distância de 2400 metros em terreno, sensivelmente plano, num tempo máximo de 14 minutos

Informações e inscrições através do email: geral@ans-delfins.com ou do telemóvel 913 883 530.

A Associação de Nadadores Salvadores da Póvoa de Varzim e Vila do Conde - Os Delfins - é uma associação sem fins lucrativos, fundada a 25 de outubro de 2002. Surgiu devido à necessidade sentida, por parte de alguns Nadadores Salvadores que já exerciam a sua atividade nas praias desta região, de melhores condições de trabalho, mais e melhor formação e principalmente pela falta de pessoal para prestar serviço nas praias durante a Época Balnear. ‘Trata-se de um elo de ligação entre os concessionários e os nadadores salvadores na nossa área de atuação´, considera este organismo.

cartaz Melgaço.jpg

MAISCLINIC OFERECE VOUCHERS PARA ASSINALAR 1º ANIVERSÁRIO AO SERVIÇO DA REGIÃO

Os descontos, em diversas especialidades, serão entregues durante o dia 2 de novembro

No próximo dia 2 de novembro a maisclinic celebra o seu 1º aniversário e para assinalar a data oferece vouchers com 10 euros de desconto em diversas especialidades.

maisdclinic.jpg

As especialidades em questão são: Medicina dentária, Psicologia clínica, Nutrição, Osteopatia, Naturopatia, Acupunctura, Reiki, Estética avançada (tratamentos acima de 50€) e depilação a laser díodo (tratamentos acima de 50€). Queremos mimar os nossos clientes, a nossa população. Consideramos que oferecer os vouchers é uma forma de agradecer àqueles que confiam nos nossos serviços, mas também uma forma de cativar as pessoas a virem conhecer-nos.’, salienta o proprietário e farmacêutico, o Dr.º Orlando Gonçalves, alertando que ‘quem nos visitar durante este dia usufruirá ainda de mais ofertas.’

A clínica pretende ser uma referência na área de saúde para a população de Monção e dos concelhos vizinhos, incluindo Espanha. ‘Temos notado um aumento na procura dos nossos serviços, nomeadamente nas áreas de Análises Clínicas, Medicina Dentária, Nutrição, Podologia, Osteopatia e Reiki. Cada vez mais as pessoas se preocupam com a sua saúde e bem-estar e é muito bom ver que confiam na qualidade dos nossos serviços. Isso motiva-nos ainda mais!’, refere Orlando Gonçalves.

A comemoração da data acontece durante o horário laboral da clínica (8h00/12h30 e das 14h00/19h00) e é aberta ao público em geral, tendo para tal um bolo e champanhe para quem os visitar.

A maisclinic nasceu em novembro de 2015 no centro de Monção. Estrategicamente localizada, e com um vasto leque de valências de saúde e de estética, a clínica apresenta uma oferta diferenciadora no mercado onde se insere, tendo como principal objetivo oferecer aos habitantes da região um melhor serviço médico e melhores condições de conforto.

Essa diferenciação centra-se nas mais-valias da marca, como sendo: boa localização, disponibilidade de estacionamento, vários serviços num só local, especialidades diversas, tudo num espaço moderno dotado das melhores condições físicas e técnicas, cujo principal objetivo é dar melhores condições de saúde à população de Monção e Melgaço.

A maisclinic proporciona recursos de alta tecnologia e técnicas inovadoras, através de vários serviços de saúde e de estética corporal, prestados por uma equipa especializada, que trabalha em articulação e complementaridade, de modo a obter os melhores resultados. Análises clínicas (com oferta de pequeno-almoço), eletrocardiograma, medicina dentária, ortodontia, medicina geral e familiar, oftalmologia, ortopedia, pediatria, ginecologia/obstetrícia, dermatologia, psiquiatria, psicologia clínica e infantil, nutrição, podologia, osteopatia, naturopatia, acupuntura, reiki, gorduras localizadas, estética avançada, e depilação definitiva, são os serviços que a clínica tem atualmente ao dispor da população. Mas, no sentido de continuar a aumentar a oferta dos cuidados de saúde, proximamente, contará com novas especialidades, tais como, otorrino, cardiologia e urologia.

De salientar que a maisclinic tem uma pareceria com o Grupo LABMED, um grupo português que integra diversas empresas do ramo da saúde, bem-estar, qualidade e formação, o que atribui à clínica ainda mais credibilidade.

CINEMATECA PORTUGUESA HOMENAGEIA MUSEU DE CINEMA E JEAN LOUP PASSEK

JEAN LOUP PASSEK CONDECORADO COM MEDALHA DE MÉRITO CULTURAL

DIA 9, ÀS 19H00, na Sala M. Félix Ribeiro, na Cinemateca

Na próxima sexta-feira a Cinemateca Portuguesa vai homenagear o Museu de Cinema de Melgaço e Jean Loup Passek, numa cerimónia a realizar em Lisboa, na Sala M. Félix Ribeiro da Cinemateca, pelas 21h30.  Na cerimónia Jean Loup Passek vai ser condecorado pelo Governo de Portugal com a insígnia Medalha de Mérito Cultural. A cerimónia contará com a presença do Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado.

Museu do Cinema.jpg

Após a sessão de homenagem e da atribuição da Medalha de Mérito Cultural pelo Secretário de Estado da Cultura, será apresentado o filme MORTE A VENEZIA, de Luchino Visconti.

Integrada no Ciclo de homenagem a Jean-Loup Passek e ao Museu de Cinema de Melgaço, a Cinemateca apresenta uma exposição de cartazes do acervo do Museu, centrada em duas das áreas mais fortes da coleção: os cartazes do cinema clássico francês e os cartazes da escola gráfica da Polónia. A mostra está patente ao público com entrada gratuita na Sala dos Carvalhos e Sala 6ª té 1 de outubro, de 2ª a 6ª feira das 15h00 às 19h30.

MELGAÇO COMEMORA CENTENÁRIO DO CONCURSO TRADICIONAL DO CÃO DE CASTRO LABOREIRO

COMEMORAÇÃO DOS 100 ANOS DO CONCURSO TRADICIONAL DO CÃO DE CASTRO LABOREIRO NO PESO, 3 E 4 DE SETEMBRO. 1ª CÃOMINHADA E ACÃOPAMENTO ENTRE “SERRAS” NO PARQUE NACIONAL DA PENEDA-GERÊS

Com o objetivo de comemorar os 100 anos do Concurso Tradicional do Cão de Castro Laboreiro nas Termas do Peso vai ser organizada a 1ª Cãominhada e Acãopamento Entre “Serras” a decorrer entre 3 e 4 de setembro, no Parque Nacional da Peneda-Gerês, numa organização da Associação Portuguesa do Cão de Castro Laboreiro.

Foto 04 Concurso.jpg

Para este encontro das duas raças mais antigas de Portugal estão já confirmadas duas dezenas de animais das duas raças.

Está prevista a saída de Castro Laboreiro às 10h00, sendo o ponto de encontro no adro da Igreja. Seguir-se-á a passagem pela Ponte das Veigas e por vários lugares de Castro. O Mosteiro de Fiães será outro dos locais do percurso, seguindo-se a cãominhada rumo à Vila e à Câmara Municipal.

Às 14h30 está prevista a chegada às Termas do Peso onde foi o concurso há 100 anos, seguindo-se uma merenda no Peso com Alvarinho de honra.  Será neste local que se realizará a mostra de cães e uma mesa redonda.

Às 17h00 será hora de regressar a Castro Laboreiro e ao Parque de Campismo de Lamas de Mouro para o acampamento. A noite terminará com um jantar convívio.

Foto 12.jpg

SENADOR NARCISO ALVES DA CUNHA PROPÔS EM 1911 A CRIAÇÃO NO MINHO DE ESCOLAS AGRÍCOLAS MÓVEIS

O Sr. Senador Narciso Alves da Cunha apresentou na sessão de 15 de dezembro de 1911, do Senado da República, um projeto-lei para o estabelecimento de escolas móveis agrícolas no norte do país, justificando largamente a sua proposta e tecendo várias considerações acerca das gentes do Minho, sobretudo de Paredes de Coura, Soajo, Peneda e Castro Laboreiro. A referida intervenção transcreve-se do respetivo Diário do Senado.

untitled

O Sr. Alves da Cunha: - Sr. Presidente e Srs. Senadores: vou mandar para a mesa um projecto de lei, que há tempo tenho nesta carteira. Talvez o demorasse ainda por mais algum tempo se não fora ter lido, há dias, um substancioso artigo escrito pelo nosso ilustre e estimado colega o Sr. Miranda do Vale, e publicado num jornal agrícola, A Gazeta das Aldeias, da cidade do Pôrto.

Achei tão judiciosas as afirmações de S. Exa.. afiguram-se-me de tanto interesse as suas observações, que bastaram para me determinarem a apresentar hoje ao Senado o meu modesto projecto, unicamente como uma experiência, que, se não der resultado, amanhã, com uma penada, pode deixar de ser lei do país.

Creio que está em moda discutirem-se, e com muita razão, assuntos que se prendem com a instrução, sobretudo com a instrução popular, que sempre me tem merecido a maior solicitude há dezenas e anos, e por isso entendi que devia associar-me a êste movimento, mandando para a mesa êste projecto de lei, que versa sôbre a criação duma escola agrícola, prática, móvel, pelo sistema das escolas conhecidas pelo nome de Maria Cristina, e que tem dado óptimos resultados. (Muitos apoiados).

Para justificar os pontos em que baseei o meu trabalho, peço licença a V. Exa. para ler, apenas, dois artigos, e depois formularei as considerações que julgar convenientes para justificação do meu projecto.

O artigo 1.° diz:

Leu.

Artigo 3.°: Chamo a atenção dos Srs. Senadores para êste artigo, que é um dos mais interessantes do projecto e de mais utilidade, segundo se me afigura, para a democratização do norte do país.

Diz assim:

Leu.

Sr. Presidente: eu não sou profissional, não sou pedagogo, nunca fui pedagogista, mas a verdade é que, desde há muitos anos, me tem, como disse, merecido especial cuidado a instrução popular, a instrução dessas massas anónimas, que vivem do campo, que vivem da terra e para a terra, que mourejam todo o dia, hora a hora, desde manhã até de noite, debruçadas sôbre a mesma terra para lhe pedirem pão para comer e até para o dar ao Estado. Estas classes considero-as eu como o verdadeiro nervo da Nação (Apoiados), e por isso hão-de permitir-me que lhes diga que elas tem sido, precisamente, as mais esquecidas. (Apoiados).

Eu vejo, porque está escrito em estatísticas oficiais, que a população das oficinas, da indústria, do comércio e da viação regula por 1.500:000 habitantes do país, emquanto que as massas agrárias representam 3.000:000 habitantes. Mais ainda: as classes agrárias estão desseminadas por todo o país, absolutamente por todo (Apoiados), embora nas cinco províncias do norte sejam mais densas.

Êsse povo, ou essa classe do povo, donde venho e com o qual me criei, cujas dores tenho auscultado desde há muitos anos, à cujas festas tenho assistido e com quem ainda há pouco privei perto de quatro anos para lhe estudar e registar a linguagem numa modestíssima monografia que escrevi acêrca duma terra do Alto Minho (Paredes de Coura), é de índole naturalmente boa, sofredora e ordeira. (Apoiados).

O povo do norte, e (mando digo norte não me refiro a esta ou aquela província determinada, mas a uma grande parte, senão á maior parte do país, é essencialmente trabalhador, respeitador das autoridades, pontual no cumprimento dos seus contractos e verdadeiramente amorável.

Haja vista o que se passa no Alto Minho, naquelas montanhas da Peneda, Suajo e Castro-Laboreiro, quando algum forasteiro (e são bem poucos os que por lá aparecem) se abeira do tugúrio do mais pobre dos habitantes que estão encerrados nas ravinas daqueles montes: o hóspede é, para êles, uma pesca sagrada e é tratado com o melhor que há em casa que, na maior parte dos casos, é pão de centeio e leite.

Nestas condições, e porque tantas vezes, aqui se tem falado na instrução do povo, julgo ter oportunidade a apresentação do meu projecto, não para ser uma lei geral do país, porque penso que o Estado, pelo menos é o que dizem os Ministros, não tem dinheiro para a instrução, mas porque nada se perderá com esta experiência e ensaio.

O ensaio dá resultado?

Está lançada a semente.

A semente frutifica?

Então alargue-se a sementeira, estenda-se por todo o país.

Pelo contrário, o ensaio não dá resultado?

Nós, que estamos aqui, ou aqueles que vierem, com uma penada de tinta, retiramos a êste diploma o seu valor legal e desaparece a escola agrícola, com os seus encargos, que, aliás, são bem modestos.

Sr. Presidente: tem sido com o maior agrado que eu tenho registado a forme, tão distinta como os nossos colegas Srs. Ladislau Piçarra, Eusébio Leão, Miranda do Vale e outros mais, se tem referido, aqui, a assuntos que se prendem com a instrução do povo. Tenho, porém, ouvido dizer, e a minha observação assim o comprova, que no nosso país não há a escola primária, nem a instrução popular, porque a escola até hoje tem-nos dado, apenas, o seguinte: saber ler e escrever.

Saber? Dicant Paduani.

Tenho observado crianças que. tendo feito exame de instrução primária há menos de dois anos, não sabem ler.

Na escola ensina-se adecorar, porque, infelizmente, no nosso país a instrução é considerada como um fim e não como meio.

E, todavia, a escola deve dar um capítulo que se há-de desdobrar na educação, como, há pouco, muito bem disse o Dr. Ladislau Piçarra? para da educação sair a formação do carácter, a disposição para o trabalho, a predisposição para lutar pela vida e uma tal lapidação das faculdades intelectuais da criança que possam actuar na modificação das desgraçadas condições das classes trabalhadoras e no progresso da pátria. (Apoiados).

Mas como é que, não tendo nós casas para escolas, não tendo professores, apropriada e convenientemente preparados, como muito bem disse e acentuou o nosso estimado colega Sr. Miranda do Vale; não tendo nós programas bem orientados, não tendo suficiente verba orçamental, se hão-de preparar crianças sadias, cheias de vida, que amanhã sejam os homens fortes da República?

Como é que se hão-de alumiar estas inteligências infantis que, num futuro proximo hão-de ser as fôrças vivas da Nação, se tudo falta?

Sr. Presidente, e Srs. Senadores, exepção feita Lisboa, Pôrto e mais algum centro populoso, afigura-se me que no nosso país não há, como já disse, instrução popular.

Para mim, e não sou profissional, a escola portuguesa, para dar o resultado que devia dar, e que temos direito deesperar dela, quando convenientemente modificada, é indispensável que, entre outras, satisfaça ás seguintes condições: primeira, ser prática: segunda, agrícola; terceira, regionalista e quarta, um tanto ou quanto, individualista.

Duas palavras apenas sôbre cada uma destas feições. Deve ser prática por isso que o carácter especulativo, que tem por isso tido, é que a não tem deixado frutear, antes a lançou nesse lastimoso estado em que se encontra. Além disso os grandes mestres da sciência pedagógica acentuam que deve ser êste o seu carácter fundamental, como o mais próprio para a vida de trabalho, positiva, a que é destinado o homem.

Agrícola, porque se conta em 65 por cento a população portuguesa que vive nos campos, dos campos e para os campos, espalhada, por todas as províncias do país, isto é, a sua grande maioria, que por isso mesmo, deve ser tida em toda a consideração.

Seria uma temeridade distribuir a instrução primária com a mesma igualdade de processos, de matérias a estudar, por todo o país. Seria uma verdadeira calamidade se tentássemos plantar no Algarve a vinha que produz o vinho verde, só próprio do Alto Minho: inversamente se quiséssemos adaptar ao Alto Minho a plantação da figueira e da alfarrobeira, para criar a indústria do figo seco, ou da alfarroba.

É preciso que na escola se tenha tudo isto em vista, para não resultar improfícua a instrução que ela ministra.

A segunda característica - ser regional - tem dado na Bélgica, os melhores resultados, porque aí a organização da escola varia conforme a região a que ela é destinada.

Para os cantões industriais o ensino primário tem uma parte manual, e para os agrícolas, compreende o ensino da agricultura.

Veja-se agora num só facto, o que nos fazemos e o que se faz na Bélgica: os nossos campos estão separados uns dos outros por verdadeiras muralhas chinesas, que são as suas vedações, mas na Bélgica a divisão e vedação das propriedades é feita por sebes vivas, de macieiras e pereiras, de forma que na primavera, cada propriedade é um jardim enflorado, e no estio, proveitoso pomar, que aumenta o valor da seara.

Deve ainda a escola ter uns laivos de individualista, como na Inglaterra, para que o homem se habituai a contar mais consigo do que com o Estado providência.

A escola primária que eu desejaria ver implantada no nosso país, já não falo da Suíssa, seria a da Suécia, por três razoes:

A primeira, por ser um país pequeno como o nosso, a segunda, por a sua população ser pouco mais ou menos igual à nossa - 5 milhões de habitantes - e a terceira, porque na Suécia pode dizer-se que não há analfabetos. As duas nacionalidades sob êste aspecto, merecem ser postas em confronto.

E o que vou fazer. Na Suécia, para 5 milhões de habitantes, ha 12:000 escolas; o nosso país terá 6:000.

Eu não quero, para não fatigar a atenção do Senado, descrever o sistema da escola primária na Suécia. Entretanto sempre desejo consignar que o ensino é ali dividido em três classes: escola popular ordinária, pequena escola e escola superior.

Há, ainda, depois, uma outra ordem de escolas que muito convinha introduzir no nosso país, que são as destinadas aos filhos do povo dos campos que estão fora da idade escolar, chamadas altas escolas populares, que tem dado os melhores resultados, e que para nós seriam de grande conveniência prática porque as crianças, passados dois anos depois de saírem da escola, deixam esquecer o pouco que lá aprenderam, por falta de continuação em exercícios práticos de leitura e escrita.

Como as altas escolas populares são destinadas a adultos e podem funcionar de noite, seria fácil compelir, quem precisasse, ou por não saber, ou por ter perdido o que aprendeu, a frequentá-las.

Na Suécia há 25 escolas destas; há fixas 9:058, e ambulantes ou móveis 2:923, mas devo declarar que estas notas foram extraídas duna relatório oficial de 1901.

Hoje devem ser muitas mais.

Sr. Presidente: nós somos dominados pelo espírito de rotina, e a rotina é teimosa; por isso cumpre contrapor àquela teimosia, a teimosia da escola agrícola, fazendo-a móvel, de forma tal que apareça, uma e muitas vezes, onde aquele prejuízo está mais inveterado.

Tal foi o meu propósito ao dar-lhe êste carácter de mobilidade.

Deixando, porém, generalidades, desçamos a factos concretos, porque êsses melhoramentos demonstram o rotineirismo do povo do norte.

O povo do norte é assim: há cerca de doze ou quinze anos, um benemérito do meu concelho e que tambêm ocupou um lugar nesta casa, quando ainda estávamos no regime monárquico, o conselheiro Miguel Dantas, aquém eu quero prestar, tambêm aqui, à sua memória, o preito de saudade e respeito que a minha terra lhe deve, quis tornar lá conhecido o trabalho da charrua Brabant, e para isso fez transportar para a sua localidade esta máquina agrícola.

Convidou pequenos lavradores para verem a nova forma de sulcar a terra, procedendo a vários trabalhos, tomando parte algumas mulheres na direcção e manejo da charrua.

Apurou-se que o trabalho era mais perfeito que o das charruas ali usadas; que não precisava mais gado para a tracção, e que havia economia de tempo e pessoal.

Todos ficaram satisfeitos, todos admiraram os trabalhos e, por fim, aquele benemérito aconselhou aquela gente a que se agrupasse, comprando cada grupo uma charrua, visto ser um pouco cara.

Pois, Srs. Senadores, nunca se falou mais. até hoje, naquela charrua, e ninguém a comprou.

Mais.

Eu tentei fazer um pequeno ensaio de aplicação de adubos minerais.

Dividi uma propriedade em dois talhões, aplicando num só estrume do curral, e no outro, o mesmo adubo e o mineral.

Fiz tambêm convites para os trabalhos e, mais tarde, convoquei alguns agricultores, que haviam tomado parte na semente, para observarem o resultado e a diferença na cultura e na novidade.

Pois quer a Câmara saber o que se disse, ao apurar-se que a terra, assim trabalhada e preparada, dava uma melhor produção?

"E do ano".

A escola prática, móvel, que eu preconizo é, pois, duma altíssima vantagem e necessidade, porque vai, de terra em terra, ensinar os novos processos agrícolas.

A escola móvel é duma absoluta necessidade, porque o povo do norte não sai da sua paróquia para aprender os nossos processos de trabalhar a terra e de desenvolver a agricultura e, conseguintemente, a riqueza pública.

Eu já, decerto, tenho cansado excessivamente a Câmara pelo que vou pôr ponto nas minhas considerações.

Vozes: - Não apoiado, não apoiado!

O Sr. Presidente: - V. Exa. já foi alêm da hora.

O Orador: - Então, se V. Exa. o ordena, eu termino.

O Sr. Presidente: - Eu não ordeno nada. O Regimento é que manda.

Vozes: - Fale, fale.

O Orador: - Agradeço á Câmara a gentileza da sua deferência e serei breve.

O meu projecto tem uma grande vantagem, que consiste na obrigação imposta ao professor de fazer propaganda das leis da República.

Eu, por causa do Regimento, que não permite reunir no mesmo projecto de lei matérias que não a tenham entre si intima ligação, é que não dei a esta parte do projecto a amplitude que êle merecia.

O meu fim era estatuir que o director da escola fizesse propaganda agrícola e democrática ao povo daquele distrito, mas, desde que o Regimento não deixa ir longe, limitei-me a consignar a doutrina que se lê no seu artigo 3.°

Em todo o caso a porta está aberta para um bom serviço à República, desde que, criteriosamente, queira ser aproveitada.

Poderá alguém dizer: mas se não há professores competentemente habilitados, como se pretende estabelecer uma escola agrícola?

Felizmente para uma escola temos onde escolher, pois, há muitos professores com os conhecimentos necessários. Porque, diga-se em abono da verdade, uma das nossas classes sociais, que mais tem progredido, é exactamente aquela que diz respeito ao professorado que tem a seu cargo a agricultura superior - a dos agrónomos.

Não será, por conseguinte, muito difícil, desde que haja boa vontade, escolher e propor quem tenha interesses pelas cousas da República, para ir reger essa escola: creio mesmo que é muito fácil reunir o povo aos domingos para levar ao seu conhecimento aquilo que, presentemente, mais lhe interessa, que é viver num Estado democrático, cujos órgãos, funcionamento, garantias, direitos e deveres, não conhece ou conhece mal.

Interrupção do Sr. Ladislau Piçarra, que não se ouviu.

Sr. Presidente: Todos reconhecem que o norte está por democratizar.

É verdade; e contudo, eu, que nasci lá e lá tenho vivido, pude observar que o povo do norte, se não abraço a República, na sua proclamação, com entranhado afecto, tambêm a não recebeu na ponta das baionetas. Conheço muito o povo do norte, sobretudo o do Alto Minho, e na sei que o das montanhas é muito positivista; só acredita obra, no facto, no que vê, porque está cheio de retórica e farto de promessas não cumpridas.

E porque é assim, foi que eu registei com o maior agrado as considerações aqui feitas, antes de mim, pelo ilustre Senador o Sr. Anselmo Xavier, pois penso sôbre o assunto, como S. Exa., mais obras e menos palavras.

Nós é que devemos ir procurar o povo; nós é que temos de ir ao encontro das populações agrícolas, não esperando que elas venham para nós, sem primeiro lhes mostrarmos; que, sincera e lealmente, nos interessamos por elas.

Não é só por meio da palavra, com uma tal ou qual retórica, mas sobretudo e especialmente com obras e com a instrução que nós nos elevemos dirigir ao povo.

De mais a mais, dá-se o seguinte: o povo do norte não é muito exigente, e tanto não é exigente que o das montanhas do Suajo e da Peneda, onde é preciso percorrer uma distância de 40 quilómetros para levar uma certa ao correio, tem-se mantido nesta situação incomportável, sem grandes reclamações.

O Sr. Presidente: - V. Exa. já excedeu, e muito, o tempo concedido pelo Regimento para falar antes da ordem do dia.

Vozes: - Fale, fale, fala.

O Orador: - Mais uma vez agradeço, muito reconhecido, a deferência de V. Exas. e prometo ser meio breve.

Sr. Presidente: Quando esteve reunida a Assembleia Nacional Constituinte, nós ouvimos dizer e informar ao Dr. Alfredo de Magalhães, que esteve na Gavieira e Suajo, isto é, no extremo norte do país, qual o estado de alma e de espírito da pobre gente que por lá habita.

Não há cemitérios, não há escolas, nem correio, nem médico; aquela gente, écran, vive uma vida semi-nómada, e vou dar a razão: é porque a gente desta região, desde Maio até Outubro, vive no alto das montanhas, depois retira para o fundo delas, onde vive em choupanas, quási promiscuamente com o gado, para ter mais calor.

Nestas circunstâncias, desde que nós trabalhemos com vontade para a integrar na República, posso garantir a todos que havemos de encontrar ali a primeira guarda avançada da República.

Se quiserem encontrar os primeiros atiradores do pais, tem de ir lá procurá-los.

E, depois, para mim, há uma circunstância que eu desejo registar com especial agrado nesta casa do Parlamento.

Acusa-se por toda a parte o clero paroquial de reaccionário e de intentos jesuíticos; mas a verdade é que D Dr. Alfredo de Magalhães foi encontrar àquelas montanhas párocos dedicados à República, como se não encontrem em outras regiões.

Um pobre velho, que eu conheço, e que ter lá vivido quási toda a sua vida, disse ao Dr. Alfredo de Magalhães que a sua arma de combate era a oração. Aceitamos a Republica, disse o bom ancião, se bem que, até aqui, ninguém nos tenha falado nela.

Vozes: - Muito bem. Os das freguesias próximas ofereceram ao Dr. Alfredo de Magalhães opíparos jantares, e trataram-no com todas as deferências e atenções, como êle próprio reconheceu na Constituinte.

Outro pároco, daquela região montanhosa, que foi excelente caçador, que é muito inteligente e um pároco na verdadeira acepção da palavra, que, quando foi para a sua paróquia, não se cultivando lá a vinha, conseguia, graças à sua inteligente direcção e salutar exemplo, que já se colham aí dezenas e dezenas de pipas de bom vinho verde, êsse pároco, avisado pelos fregueses para fugir, como êles, ao aproximarem-se uns militares que foram àquela freguesia fazer um reconhecimento por ordem do nosso colega na outra Camara o Sr. Simas Machado, quando esteve a comandar as forcas no norte, respondeu-lhes: "está aberta só meia porta da residência; pois vou abrir-lhes a outra meia".

E foi.

E as portas da casa do bom abade foram abertas, de par em par, e os militares ali foram hospedados, com aquela gentileza e afabilidade que êle sabe dispensar a todos que dele se acercam.

É claro que uma boa propaganda não se pode organizar sem elementos locais, em quem o povo deposite confiança. (Apoiados).

Acerca da propaganda no país, recebi, há pouco tempo, uma carta circular do Directório Republicano, e tenho e maior prazer em ver aqui alguns Srs. Senadores, que são membros sse Directório, porque desejo prestar-lhes esclarecimentos, subsídios e elementos, que reputo fundamentais, para se fazer uma propaganda eficaz, de resultados estáveis.

E a qualquer missão de propaganda, que se destine às províncias do norte, é preciso que dela faça parte, antes de mão, um elemento local, isto é, que tenha autoridade moral. (Apoiados).

Se não for assim, como o povo é ignorante, e à beira da ignorância está a desconfiança, êle receberá com pouco agrado aqueles que se lhe apresentarem.

Devem, portanto, figurar nesta classe de rnissões, os elementos locais, ou da freguesia, ou de perto, a quem e povo respeite, em quem deposite confiança; homens que serem como que seus juízes de paz, seus liais conselheiros e amigos sinceros.

Também deve fazer parte dessas missões o elemento militar, mas o elemento militar fardado, porque o povo tem muita consideração e até estima pela farda do oficial do exército: é uma espécie de culto externo, que não é para desprezar.

Quando alguns oficiais do Sr. Simas Machado foram a uma Sociedade sertaneja, no concelho dos Arcos, fazer uma missão de propaganda, encontraram o povo assistindo à missa paroquial.

Entraram no templo e aí se conservaram, até o fim, com todo o respeito, como é próprio de homens bem educados e prudentes, qualquer que seja a sua crença.

Bastou êste facto para, como se diz vulgarmente, empalmarem todo o auditório. Até o próprio párocho assistiu à conferência.

Não se imagina a influência que no povo exerceu essa compostura e respeito por parte dos oficiais, que se apresentaram devidamente fardados, dentro do templo, porque, assim, êles dão uma prova da sua boa educação e do respeito que deve merecer a crença alheia, embora não seja a que êles professam.

Deve, ainda, esta missão conter um membro, de preferência do Ministério do Fomento, que leve autorização para prometer e fazer logo, umas pequenas cousas, umas pequenas despesas, tais como uma caixa de correio, ou estabelecer um posto de registo civil, etc.

Com êstes elementos, eu garanto a V. Exa. que, em pouco tempo, teremos republicanizado o país.

De contrário, se continuarmos a mandar gente desconhecida, se continuarmos neste sistema de irmos para lá fazer discursos muito bonitos, que são bem recebidos naquela ocasião, mas que logo esquecem, não se conseguirá nada.

Eu digo a V. Exa., que já ouvi, a propósito dum orador distinto, que foi a uma daquelas aldeias pregar um sermão, e que fez, realmente, um discurso brilhante. O facto que aponto observei-o eu próprio.

Ao terminar êsse discurso, dirigi-me a um grupo de pequenos lavradores e perguntei:

"Então o que pensam, a respeito do sermão?"

"Oh, muito bem, muito bem, pena foi ser em latim!"

(Riso).

É e que acontece a esta pobre gente, muito rude e ignorante, que está um tanto desconfiada por nunca ter sido atendida em cousa alguma pelos governos da monarquia, e por isso só com obras, que atestem o nosso interesse por ela, é que a podemos integrar na República.

Sr. Presidente: embora isto custe um pouco ao Estado, fiquem certos de que a propaganda nestes termos ha-de ser duradoura e de bons resultados para a República.

Eu podia alongar-me em considerações, mas quero apenas frisar um ponto para V. Exa. e o Senado verem como aquela gente é patriota e respeitadora da autoridade.

Lembram-se de que, quando os paivantes tentaram entrar, como entraram no país, se fez uma chamada das reservas.

Nos jornais de Lisboa nós vimos pejadas as suas colunas de oferecimentos para ir para a raia, chegando o facto a ser moda.

Pois bem: eu posso citar factos de filhos do povo do norte, que bem mostram o seu amor pátrio.

Dois trabalhadores, um do campo, e outro, que depois de ser praça da armada, é hoje carpinteiro, escreveram-me nos seguintes termos:

O primeiro, pedindo que intercedesse junto do Sr. Ministro da Guerra para que o deixasse fazer parte daquelas fôrças do norte, e acrescentava "que ainda tinha boa pontaria".

O segundo pedia a mesma cousa e dizia: "O meu maior prazer seria apresentar em Lisboa a cabeça de Paiva Couceiro".

E um velho pai, que não pude apresentar o filho por estar no Brasil, voltou-se para a autoridade e disse: Estou eu aqui, senhor, para ir servir no lugar de meu filho".

Então esta gente não é patriota? Até faz bem ouvir falar o povo por esta forma.

O que falta, é nós estendermos-lhe os braços, ir procurá-lo ás ravinas e encostas dos seus montes, com o duplo fim de o educar, para ser útil á Pátria, e de melhorarmos as suas precárias condições, que, no norte, são bem mesquinhas.

Vou mandar para a mesa o meu projecto, e V. Exas. hão-de apreciá-lo como êle merecer e for de justiça.

Tenho dito.

Vozes: - Muito bem.

O orador foi cumprimentado por muitos Srs. Senadores presentes.

zcounarc.jpg

MELGAÇO EXPÕE MEMÓRIAS DO CONTRABANDO

13907030_1204229352976397_5607481918665417719_n (1).png

O Espaço Memória e Fronteira apresenta em Melgaço a exposição ‘As Histórias do Contrabando’.

A mostra exibe as relações luso-espanholas estabelecidas durante a prática do contrabando. Retrata o passado e o presente de uma comunidade que, tal como Melgaço, mantém a memória do fenómeno do contrabando.

Estará patente no Espaço Memória e Fronteira até 19 de outubro.

14021724_1207926392606693_485021246367527287_n.jpg

14034864_1207926355940030_4997718657748592722_n.jpg

14034967_1207926399273359_2899715498461841636_n.jpg

14100446_1207926249273374_5210218880458846216_n.jpg

14102622_1207926359273363_6115893417455002382_n.jpg

14117902_1207926229273376_1807021769120065168_n.jpg

MELGAÇO REALIZA ENCONTRO BMW

4.º Encontro BMW Melgaço. 13 de agosto, no Centro de Estágios

No próximo dia 13 de agosto centenas de admiradores de BMW’s, deslocam-se ao Município mais a Norte de Portugal para o 4.º Encontro BMW Melgaço. A iniciativa, uma organização da BMW Enthusiasts PT, acontece pelas 10h00, no Centro de Estágios de Melgaço.

Durante a manhã e a partir das 16h00 da tarde será possível admirar os veículos participantes, que estarão ao longo do passeio contíguo ao estádio em exposição. Pelas 16h00 haverá uma demonstração de ‘Drift’, no parque de estacionamento do pavilhão gimnodesportivo.

O término do encontro está previsto para as 20h00.

4.º Encontro BMW Melgaço.jpg

DIRETOR REGIONAL DE CULTURA DO NORTE VISITA ESCAVAÇÕES ARQUEOLÓGICAS EM MELGAÇO

Amanhã, pelas 11h00, na Estação arqueológica de Remoães, Melgaço

A decorrerem há cerca de cinco semanas, as escavações arqueológicas na freguesia de Remoães já geraram descobertas importantíssimas para os estudos da presença do Homem na região do Vale do Minho. É neste âmbito que o Diretor Regional de Cultura do Norte, António Ponte, visita amanhã, pelas 11h00, a Estação arqueológica de Remoães, em Melgaço.

Escavações em Remoães (3).jpg

No local estão equipas investigadoras de universidades portuguesas e espanholas. De acordo com o Coordenador do projeto, João Ribeiro, professor da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, ‘os promissores trabalhos de Melgaço permitiram reconhecer a diversidade de estratégias de ocupação da região pelo homem paleolítico tanto no tempo como no espaço, tendo mesmo permitido reconhecer a presença do homem de Neandertal na região’.

As escavações acontecem no âmbito do projeto transfronteiriço ‘Os primeiros habitantes do baixo Minho’, previsto decorrer nos vários municípios portugueses e espanhóis do troço internacional do rio Minho.

Escavações em Remoães (1).jpg

Escavações em Remoães (2).jpg

MONÇÃO E MELGAÇO APOSTAM EM LISBOA PARA PROMOVER O ALVARINHO

O Alvarinho Wine Fest volta a concentrar as atenções na capital portuguesa. Cerca de trinta produtores de Monção e Melgaço apresentam, este fim de semana, no Pátio da Galé, Terreiro do Paço, a tipicidade, modernidade e versatilidade do Alvarinho numa estratégia conjunta de promoção de um vinho com enorme potencial e garantia de qualidade.

AlvarinhoWineFest_04

Pelo segundo ano consecutivo, os produtores da Sub-Região de Monção e Melgaço marcam presença no Alvarinho Wine Fest. Promovido pela Cofina Eventos em parceria com os dois municípios, realiza-se este fim de semana, 3, 4 e 5 de junho, no Pátio da Gale, Terreiro do Paço, em Lisboa.

Subordinado à temática “A origem do Alvarinho”, o evento conta com cerca de 30 produtores de vinho Alvarinho dos dois concelhos e vários produtos típicos da região, estando previstas provas comentadas, sessões de showcooking, workshops, harmonizações e momentos de animação.

A abertura das portas está marcada para as 17h00. A entrada é gratuita mediante a compra de copo de prova no valor de 3 euros. Referência para as sessões de showcooking do Restaurante Solar dos Presuntos, propriedade do nosso conterrâneo Evaristo Cardoso, no sábado, pelas 19h00, e do Chef Rui Ribeiro, nascido na terra de Deu-la-Deu, no domingo, pelas 16h00.

Fernando Melo, crítico de vinhos e gastronomia, será o anfitrião das conversas e mesas redondas em torno do vinho Alvarinho, partilhando, como bem sabe fazer, a paixão pelos aromas e sabores da Sub-Região de Monção e Melgaço e o vasto conhecimento da identidade e potencial do Alvarinho, junto de empresários, produtores, enólogos e chefes de cozinha.

Para a promoção do evento e da qualidade do vinho Alvarinho, o autarca de Monção, Augusto de Oliveira Domingues, e o autarca de Melgaço, Manoel Baptista, estiveram em Lisboa, no passado dia 16 de maio, para um encontro com os jornalistas e críticos de vinhos e gastronomia.

Neste encontro, os dois autarcas realçaram as caraterísticas e potencialidades do vinho Alvarinho, a mais nobre casta dos brancos, assinalando que o Alvarinho Wine Fest, realizado entre as duas feiras efetuadas na região, assume um papel relevante para a afirmação desta casta valiosa junto dos consumidores da capital do país.

MONÇÃO E MELGAÇO APOSTAM EM LISBOA PARA PROMOVER O ALVARINHO

Entre 3 e 5 de junho, a capital volta a receber o Alvarinho WineFest. Cerca de trinta produtores de Monção e Melgaço apresentam no Pátio da Galé, Terreiro do Paço, a tipicidade, modernidade e versatilidade do Alvarinho numa estratégia conjunta de promoção de um vinho com enorme potencial e garantia de qualidade.

AlvarinhoWineFest_04

Pelo segundo ano consecutivo, os produtores da Sub-Região de Monção e Melgaço marcam presença no AlvarinhoWineFest. Promovido pela Cofina Eventos em parceria com os dois municípios, realiza-se, entre 3 e 5 de junho, no Pátio da Gale, Praça do Comércio, em Lisboa.

Para a promoção do evento e da qualidade do vinho Alvarinho, o autarca de Monção, Augusto de Oliveira Domingues, e o autarca de Melgaço, Manoel Baptista, estiveram ontem em Lisboa para um encontro com os jornalistas e críticos de vinhos e gastronomia.

AlvarinhoWineFest_10 (Large)

Subordinado à temática “A origem do Alvarinho”, o evento conta com cerca de 30 produtores de vinho Alvarinho dos dois concelhos e vários produtos típicos da região, estando previstas provas comentadas, sessões de showcooking, workshops, harmonizações e momentos de animação. A entrada é gratuita mediante a compra de copo de prova no valor de 3 euros.

Fernando Melo, crítico de vinhos e gastronomia, será o anfitrião das conversas e mesas redondas em torno do vinho Alvarinho, partilhando, como bem sabe fazer, a paixão pelos aromas e sabores da Sub-Região de Monção e Melgaço e o vasto conhecimento da identidade e potencial do Alvarinho, junto de empresários, produtores, enólogos e chefes de cozinha.

Nesta deslocação a Lisboa, os dois autarcas realçaram as caraterísticas e potencialidades do vinho Alvarinho, a mais nobre casta dos brancos, assinalando que o Alvarinho WineFest, realizado entre as duas feiras efetuadas na região, assume um papel relevante para a afirmação desta casta valiosa junto dos consumidores da capital do país.

AlvarinhoWineFest_17 (Large)