Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MELGAÇO REALIZA AÇÕES DE ESCLARECIMENTO E SENSIBILIZAÇÃO SOBRE LIMPEZA DE TERRENOS

As juntas de freguesia de Melgaço, em colaboração com a Câmara Municipal e o Núcleo de Proteção Ambiental da GNR, estão a desenvolver várias ações de sensibilização para alertar a população sobre a obrigatoriedade da limpeza dos terrenos em redor das habitações, estaleiros, armazéns e outras edificações, inseridas nos espaços rurais. As ações estão calendarizadas nas freguesias de Melgaço tendo já acontecido na Vila e Roussas, nos dias 10 e 11 de fevereiro.

Ação _ Vila e Roussas (6)

Até ao dia 15 de março, todos os proprietários, arrendatários, usufrutuários e entidades que detenham terrenos inseridos em espaços rurais, mesmo que não sejam proprietários das edificações deverão proceder à limpeza dos espaços, numa faixa não inferior a 50 metros, obrigatoriedade de acordo com o Decreto-Lei n.° 124/2006, de 28 de junho, na sua redação atual com as disposições específicas da Lei n.° 114/2017, de 29 de dezembro - Lei do Orçamento de Estado de 2018. O incumprimento é punível por lei e, para o ano de 2018, por força da Lei n.° 114/2017, de 29 de dezembro, as coimas são majoradas para o dobro, ou seja mínimo de 280 euros, no caso de pessoas singulares, e 1600 euros no caso de pessoas coletivas.(artigo 38.º do Decreto-Lei n.º 124/2006, de 28 de Junho)

O objetivo é reduzir o número de incêndios florestais. Para tal a Proteção Civil aconselha algumas medidas: criar uma faixa de proteção de 50m à volta das casas; distanciar entre si, no mínimo, 4m, as copas das árvores; distanciar as árvores e arbustos dos edifícios em pelo menos 5m; evitar a projeção de árvores sobre os telhados; e realizar regularmente a limpeza dos acessos às casas.

Após o dia 15 de março, perante o incumprimento das regras, o Município de Melgaço irá substituir-se aos proprietários e outros responsáveis florestais, na gestão da limpeza prevista na legislação, mediante comunicação e, na falta de resposta em cinco dias, por aviso a afixar no local dos trabalhos. Esta situação, para além da instauração de processo de contraordenação, implica o ressarcimento de todas as despesas efetuadas, conforme as disposições previstas na legislação.

Calendarização das ações

22 de fevereiro | 14h00: Castro Laboreiro – Centro Cívico

22 de fevereiro | 16h00: Lamas de Mouro – Sede da Junta de Freguesia

24 de fevereiro | 14h00: Cubalhão – Sede da Junta de Freguesia

24 de fevereiro | 15h00: Parada do Monte – Sede da Junta de Freguesia

24 de fevereiro | 17h00: Penso – Centro de Convívio

24 de fevereiro | 18h30: Alvaredo – Sede da Junta de Freguesia

25 de fevereiro | 10h00: Cousso – Sede da Junta de Freguesia

25 de fevereiro | 14h30: Gave – Sede da Junta de Freguesia

Em breve serão conhecidas as datas das ações em Fiães e Paderne.

Ação _ Vila e Roussas (8)

COMÉDIAS DO MINHO EM MELGAÇO COM ESPETÁCULO DE TEATRO DE SOMBRAS

De 19 a 24 de fevereiro, na Casa da Cultura | Entrada Livre

A partir do dia 19 de fevereiro, as Comédias do Minho estarão em Melgaço com ‘No Risco da Sombra em 365 Dias’, um espetáculo de teatro de sombras criado pela A TARUMBA – Teatro de Marionetas e cocriado e implementado pela Rede de Colaboradores Locais. A iniciativa destina-se a alunos do ensino pré-escolar mas também haverá uma sessão para o público em geral.

imagem - no risco da sombra em 365 dias

‘No Risco da Sombra em 365 Dias’ é um espetáculo que viaja entre movimentos e constelações para falar sobre as diferentes estações. ‘Explorar a ideia de passagem, de transformação, de corpo, de imagem e de paisagem… e remeter o espectador para um universo de múltiplas possibilidades, surreais e intemporais, onde os lugares habitam a construção poética das sombras e das imagens.’ é o propósito do espetáculo do trabalho de criação coletiva com os colaboradores locais dos cinco Municípios do Vale do Minho.

‘Do imaginário coletivo foram criadas as silhuetas, os sons, as imagens que riscam a passagem dos corpos na construção de uma linguagem que tem por base a composição da imagem e a sequência de planos no ecrã. Concebemos uma narrativa a partir de uma escrita cinematográfica, a justaposição dos planos, a sequência dos travellings, do zoom, do plano geral e do plano médio, da cor e do preto e branco, ou seja, a partir do movimento e intersecção dos corpos no espaço da sombra, esse espaço de criação, imagem e reflexo dos desejos de cada um.’, conta a organização.

As sessões para o público escolar acontecem entre os dias 19 e 21 de fevereiro, às 10h00 e às 14h00, na Casa da Cultura. Para o público em geral, de entrada livre, será no dia 24 de fevereiro, pelas 15h00, também na Casa da Cultura.

Sinopse

«Tic tac, Tic tac... Plinc, plonc... Pumf, pomf… Vu-uu-uu… Tic tac, Tic tac…

E recomeça outra vez! O quê? As diferentes estações do ano! Mas começamos por onde?

A Primavera chegou, o veado saltou. Os pássaros voltam e todos cantam.

No Verão o Sol dá paixão, e aquece o coração. O pirilampo ganha luz e tudo reluz! É tempo de festa!

No Outono o Sol tem sono e o cervo é dono, as folhas ganham cores e despem as árvores.

Sol de Inverno, tarde sai e cedo vai, nem no Inverno sem capa, nem no Verão sem cabeça. Chama o esquilo, para que o veado não adormeça!... Tic tac, Tic tac... e começa outra vez!

O ciclo da vida. As estações são sinónimas de transformação e de passagem, em cada início assistimos a um lugar encantado e descobrimos com um novo olhar o mundo que nos rodeia.»

CRIAÇÃO Luís Vieira e Rute Ribeiro – A TARUMBA e a atriz Sílvia Barbosa

COCRIAÇÃO Rede de Colaboradores Locais

 

A saber que a Comédias do Minho é um projeto cultural que começou em 2003, com a colaboração dos municípios de Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova da Cerveira, destinado a criar uma companhia de teatro profissional.

A sua missão é dotar o vale do Minho de um projeto cultural próprio, adaptado à sua realidade socioeconómica e, portanto, com um enfoque especial no envolvimento das populações, a partir da construção de propostas de efetivo valor participativo e simbólico, para as comunidades a que se dirigem.

CHEF VITOR MATOS PREPARA JANTAR VÍNICO COM LAMPREIA DO RIO MINHO

Dia 3 de março, no Hotel Monte Prado, Melgaço

O Chef Vitor Matos estará em Melgaço a preparar um jantar vínico de harmonização da Lampreia do Rio Minho com Alvarinho. O momento de degustação acontecerá no dia 3 de março, pelas 20h00, no Monte de Prado Hotel & SPA, e será uma homenagem a estes dois produtos endógenos que atraem ao Município Mais a Norte de Portugal cada vez mais apreciadores.

Vítor Matos3

Já lá vão os tempos em que a lampreia era apreciada de uma forma muito tradicional: cada vez mais são exploradas outras formas de cozinhar o ciclóstomo, amado por uns e odiado por outros. O Chef, com uma Estrela Michelin e o responsável pela cozinha do Vidago Palace Hotel, vai preparar um menu exclusivo com pratos desenvolvidos exclusivamente para o evento, pratos esses em que está já a trabalhar em modo experiência para que o resultado seja o melhor. Serão servidos quatro pratos para harmonização com um vinho diferente, nomeadamente os alvarinhos Quintas de Melgaço, Reguengo de Melgaço, Castaboa e Soalheiro. Para acompanhar o momento estará também à mesa um outro produto endógeno de grande qualidade, as Águas de Melgaço.

O jantar acontece no âmbito da iniciativa ‘Lampreia do Rio Minho - Um prato de Excelência’, em degustação em seis municípios do Vale do Minho - Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira - até 15 de abril.

A Real Confraria do Vinho Alvarinho e a Confraria da Lampreia do Rio Minho, no seu papel de promoção e defesa destes produtos, valorizando os respetivos territórios em torno da cultura dos seus vinhos e gastronomia, também estarão representadas.

O jantar carece de reservas prévias, com um limite de 70 pessoas. Brevemente serão divulgadas as datas e os preços para se proceder às inscrições.

‘LAMPREIA DO RIO MINHO – UM PRATO DE EXCELÊNCIA’

Melgaço participa na IX edição desta iniciativa com a presença de 12 restaurantes: Adega do Sabino, Adega do Sossego, Boavista, Casa Real, Chafarix, Foral de Melgaço, Mini – Zip, O Adérito, O Brandeiro, Paris, Tasquinha da Portela e Verde Minho.

A par da sugestão gastronómica, Melgaço propõe várias atividades culturais, entusiasmando à descoberta da riqueza patrimonial e paisagística da região: há um programa de animação com atividades de turismo natureza ou aventura (como rafting, caminhadas, rapel, salto pendular, arvorismo, slide, escalada, passeios pedestres), visitas aos espaços museológicos da rede Melgaço Museus, visitas e provas nas adegas aderentes Rota do Vinho Alvarinho e também visitas a produtores de artesanato e de fumeiro.

Mas há muito mais para se descobrir no Município Mais a Norte de Portugal: o programa está disponível aqui!

20% DE REDUÇÃO NO IMI: MELGAÇO APOSTA EM MEDIDAS QUE PRIVILEGIAM AS PESSOAS

Melgaço tem ao dispor dos seus habitantes reduções de 20% no IMI. Esta é uma das medidas que consta no Plano de Desenvolvimento Sustentável e Solidário (PDSS), em vigor desde 2008, mas que em 2018 foi reforçado, totalizando 11 medidas para promover a coesão social, de entre as quais apoios na carga fiscal. Assim, os proprietários que pretendam colocar os seus imóveis no mercado de arrendamento, terão uma redução no IMI de 20%.

IMI

A autarquia quis em 2018 abranger apoios de minoração relativamente ao IMI dos prédios rústicos e urbanos. Os apoios variam consoante o número de dependentes, o número de prédios arrendados e a classificação de prédios consoante sejam de interesse público, de valor municipal ou património cultural. O propósito é ‘alavancar a oferta de arrendamento na habitação e nos prédios comerciais, ao mesmo tempo que alavanca a economia local’, alerta Manoel Batista, Presidente da autarquia.

No que respeita à carga fiscal em termos de IRS, relativamente à reabilitação urbana, a autarquia compromete-se a isentar de Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas (IMT) e IMI durante três anos os prédios urbanos objeto de reabilitação, sendo tal reabilitação certificada pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, I. P., ou pela Câmara Municipal, consoante o caso, e desde que, em qualquer caso, seja atribuída a esse prédio, quando exigível, uma classificação energética igual ou superior a A ou quando, na sequência dessa reabilitação, lhe seja atribuída classe energética superior à anteriormente certificada, em pelo menos dois níveis (artigo 45.º do Estudo dos Benefícios Fiscais).

No âmbito da Área da Reabilitação Urbana do Centro da Vila, foi também aprovado um quadro de benefícios fiscais associados a impostos municipais sobre o património e redução de taxas urbanísticas, passível de ser consultado no Balcão Único ou no website da autarquia.

Saiba-se que o Plano de Desenvolvimento Sustentável e Solidário (PDSS) é composto por onze medidas que visam a proteção da família, da natalidade, da terceira idade e das pessoas economicamente desfavorecidas. ‘É prioridade da Câmara Municipal de Melgaço desenvolver um extenso trabalho e esforço no sentido de melhorar a sua prestação no que concerne a apoios sociais, focando-se, sempre, no melhoramento das condições de vida da população. Este Plano, dá condições ímpares, aos mais variados níveis, para a nossa população’, atenta Manoel Batista.

MELGAÇO: REUNIÃO DE CÂMARA DESCENTRALIZADA

Dia 19 de fevereiro, em Penso

Melgaço realiza no dia 19 de fevereiro a segunda reunião de câmara descentralizada. A sessão terá lugar no Centro de Convívio da freguesia de Penso, pelas 14h30.

EPAVE certificada para receber exames Cambridge English 2

Dando cumprimento do que havia assumido publicamente, o Presidente de Câmara, Manoel Batista, anunciou que irão ser realizadas, bimestralmente, reuniões públicas nas várias freguesias do concelho, com o propósito de envolver a população, proporcionando-lhes assim uma maior possibilidade de participação na gestão do território. ‘Queremos estar ainda mais próximos da população e que esta intervenha e exponha as suas dúvidas para que possamos, juntos, potenciar Melgaço’, considera o autarca.

Saiba-se que a primeira reunião descentralizada aconteceu em dezembro passado, em Castro Laboreiro.

EPAVE certificada para receber exames Cambridge English

MELGACENSES REALIZAM CAMPANHA DE DOAÇÃO DE SANGUE

Esta sexta-feira, dia 9 de Fevereiro. A partir das 09h30, na Unidade de Cuidados na Comunidade de Melgaço

O Serviço de Imunohemoterapia da Unidade Local de Saúde do Alto Minho, EPE (ULSAM), promove no dia 9 de fevereiro a primeira campanha de recolha de sangue de 2018 do plano previsto para Melgaço. A ação acontece na Unidade de Cuidados na Comunidade de Melgaço (UCC Melgaço), a partir das 09h30 e pretende garantir à ULSAM, e a todos os residentes no Distrito de Viana do Castelo, o apoio e a autossuficiência em transfusões.

doação de sangue

A campanha está prevista decorrer até às 12h30/13h00, mas se a essa hora não tiverem sido atendidas todas as pessoas o horário será alargado, até todos os presentes conseguirem realizar a doação. A ULSAM promove estas ações por todo o distrito ao longo do ano, o que tem permitido um stock de sangue suficiente para as necessidades dos utentes do distrito. Em Melgaço são sempre à sexta – feira e têm tido sempre uma boa adesão. O dador pode dar sangue regularmente sem que esse facto prejudique a sua saúde. Existem diversas necessidades de sangue, como por exemplo para vítimas de acidentes de trabalho e rodoviário, para todos os que aguardam disponibilidade de sangue para serem operados, entre outros casos.

Quem pode doar sangue?

Podem doar sangue todas as pessoas com bom estado de saúde, com hábitos de vida saudáveis, peso igual ou superior a 50 kg e idade compreendida entre os 18 e 65 anos. Para uma primeira dádiva o limite de idade é aos 60 anos. A dádiva de sangue é benévola e não remunerada. A doação de sangue pode ser feita de quatro em quatro meses pelas mulheres e de três em três meses pelos homens.

A saber…

Os tipos de sangue que existem são A, O, que são os mais comuns, AB e B, que são mais raros. As pessoas com sangue do tipo O podem doar sangue para qualquer pessoa mas só podem receber doações de pessoas com o mesmo tipo de sangue. Por outro lado, as pessoas do tipo AB podem receber sangue de qualquer pessoa, mas só podem doar para pessoas com o mesmo tipo sanguíneo. Já pessoas com sangue do tipo A podem doar apenas para outras do tipo A ou tipo AB, assim como as do tipo B só podem doar para B e AB.

Para além dos tipos de sangue, existe o fator RH, que determina se o tipo de sangue é positivo ou negativo e influencia na compatibilidade sanguínea. Assim, pessoas com sangue positivo podem receber de pessoas com qualquer RH, mas só podem doar para outras com sangue positivo. Enquanto, se o sangue tiver RH negativo, podem doar para pessoas com sangue positivo ou negativo, mas só podem receber negativo.

A Câmara Municipal de Melgaço apela à adesão da população, reconhecendo o momento como ‘um gesto simples que salva vidas’. Mais informações sobre as dádivas de sangue, aqui!

RECONSTRUÇÃO DO BAR DA ALAMEDA EM MELGAÇO REPRESENTA INVESTIMENTO DE 125 MIL EUROS

Já arrancaram as obras

Já arrancaram as obras de reconstrução do Bar da Alameda que representam um investimento de cerca de 125 mil euros. Com esta intervenção será também requalificada a envolvente extramuros do Castelo de Melgaço, tornando toda aquela área mais agradável, assumindo-se sempre o compromisso entre o património e a contemporaneidade.

Bar da Alameda (3)

Com este projeto está a ser repensado o edifício para que sirva de lazer e de estadia a quem visita a Vila, mais propriamente o Centro Histórico. Será preservada a função de Biblioteca de Verão localizada à entrada da Alameda.

Será criado um espaço de promoção e divulgação de Melgaço e da região e também de venda de produtos locais.

Bar da Alameda (5)

Bar da Alameda (6)

MELGACENSES DERRETEM-SE PELO S. VALENTIM

Ao longo do mês de fevereiro, as Termas de Melgaço presenteiam os seus clientes com diversos momentos: relaxantes e de adrenalina. A estância termal e várias entidades locais uniram-se e prepararam uma variedade de momentos de lazer para assinalar o ‘mês do amor’.

S. Valentim_capa (1)

Natureza, gastronomia e bem-estar. É só escolher a opção que mais agrada à cara-metade e desfrutam de momentos a dois! Falamos do ‘Momento Escapadinha’ - uma proposta de degustação e alojamento; do ‘Momento Radical’ – rafting e kartcroos para experienciar o melhor da natureza de Melgaço; e do ‘Momento Sabores’ – uma proposta para apreciar a deliciosa gastronomia da região. Para complementar todas estas sugestões, as Termas de Melgaço aliam uma massagem de relaxamento e uma craniofacial: ‘Sabe sempre bem relaxar, e a dois, ainda melhor.’, conta a responsável, Carina Pinto da Costa, argumentando que  ideia surgiu da necessidade de aliar as várias propostas turísticas e gastronómicas que o território oferece: ‘Se todos gostam de comer bem, divertir-se, e depois descontrair, porque não oferecer propostas que juntam as várias opções? Achamos que esta seria uma boa opção para assinalar o Dia dos Namorados’, sustenta.

 A par destas propostas, as Termas de Melgaço estabeleceram também parcerias com algumas empresas, beneficiando os clientes dessas entidades: quem visitar a estância terá 20% de desconto nas massagens.

Adega do Sabino, Adega do Sossego, Buffalo Grill Bar, Casa da Cevidade, Casa das Pesqueiras, Hotel Boavista, Melgaço Alvarinho Houses, Melgaço Radical, Melgaço White Water e Montes de Laboreiro são as entidades parceiras das Termas de Melgaço.

Sobre as Termas de Melgaço

Localizado num dos mais belos recantos do Norte português, o Parque Termal do Peso ou Estância Termal de Melgaço situa-se na freguesia de Paderne, lugar do Peso, em Melgaço. Implantadas num Parque onde a água das nascentes minerais e dos três ribeiros que o cruzam é uma presença constante, as Termas de Melgaço oferecem, a quem as procura a possibilidade de desfrutar de uma ligação descontraída com a Natureza proporcionando em simultâneo a utilização de um recurso ímpar reconhecido pelo seu potencial terapêutico. Indicadas para o tratamento de diferentes patologias, nomeadamente: Diabetes Tipo 1, Diabetes Tipo 2, Dislipidemias, Dispepsia, Duodenites, Colecistites crónicas, Disquinésia biliar, Obstipação, Cólon irritável ou Colite funcional, Lombalgia, Artralgia, Rinite alérgica, Sinusite, Faringite crónica e Bronquite crónica; as Termas de Melgaço irão dispor ainda de uma oferta complementar aos tratamentos clássicos, focados numa vertente de bem-estar, estética, beleza e relaxamento.

A História

A história documentada das Termas foi iniciada com o primeiro registo no município de Melgaço em 1884. Em 1885, engarrafaram-se as primeiras águas, tendo Adriano Cândido Moreira solicitado, quatro anos depois, licença para a sua aplicação terapêutica. A água é mineralizada, gasocarbónica, bicarbonatada, cálcica/magnesiana e ferruginosa, com uma temperatura de 15°C e pH de 6.

 As duas nascentes (Fonte Principal e Fonte Nova ou Galeria Nova), a monumental Buvete, o Balneário, e a Oficina de Engarrafamento, fazem parte harmoniosa de um Parque Termal de frondosa e variada vegetação cortado pela ribeira da Bouça Nova. É sem dúvida a Buvete da Fonte Principal o ex-líbris das Termas de Melgaço, obra desenhada pelo Engenheiro Luís Couto dos Santos, terminada em 1915. Trata-se de um pavilhão monumental da arquitetura do ferro, construído sobre a captação. De planta quadrada a nível mais baixo do que o solo, para o qual se desce por três largas escadarias para o centro, no qual se encontra a nascente. Anexo ao parque do seu lado poente encontra-se a propriedade do Hotel do Peso, construído em vários corpos, onde não falta a capela. É atualmente uma nostálgica ruína a lembrar outros tempos, mas, em breve, será um Hotel-Boutique, de 4 estrelas, com cerca de 44 quartos. Até à data, será o primeiro hotel do país 100% acessível a pessoas com mobilidade condicionada.

MELGACENSES A ‘CORRER POR MELGAÇO’ A FAVOR DA ASSOCIAÇÃO CAT RAIO DE SOL

No dia 10 de fevereiro

Melgaço acolhe no dia 10 de fevereiro um evento desportivo com carácter solidário: ‘Correr por Melgaço’ acontece pela primeira vez, numa organização da Melsport – Melgaço, Desporto e Lazer EM e da equipa de trail running Melgaço Alvarinho Trail, em prol da associação CAT Raio de SOL. Os participantes poderão contribuir com doação de bens diversos.

image005

‘Correr por Melgaço’ oferece a possibilidade de se participar numa caminhada de 12 Km ou num trail de 19,5 Km: ambas as opções permitirão descobrir várias localidades do concelho. Estimular a população para a importância da atividade física, como sendo uma mais-valia para a qualidade de vida é um dos desígnios do evento, a par do prazer e bem-estar ímpar que Melgaço proporciona.

O evento tem concentração marcada às 08h00, no Centro de Estágios de Melgaço, com destino ao Batateiro, local onde arrancará. A caminhada termina na sede da junta de freguesia de Parada do Monte (transporte da sede da junta de freguesia para o Centro Escolar de Pomares em autocarro) e o trail no Centro Escolar de Pomares, espaço onde os participantes poderão tomar banho.

As inscrições terminam às 12h00 do dia 9 de fevereiroO formulário (no portal do Município) deverá ser preenchido e enviado via e-mail (geral@melgacosportscenter.com/marcoafonso@melgacosportscenter.com), ou entregue diretamente na receção do Centro de Estágios. A participação é gratuita.

O evento tem o apoio da Câmara Municipal de Melgaço e dos Bombeiros Voluntários de Melgaço, da União das Freguesias de Parada do Monte e Cubalhão e das Junta de Freguesia de Cousso e de Paderne, e enquadra-se no projeto de responsabilidade social da Melsport.

A organização recomenda uma mochila tipo CamelBak ou cinto com recipiente, com capacidade mínima de um litro; alimentação adicional suficiente para ser utilizada entre o ponto de partida e o ponto de chegada; manta de sobrevivência; apito; telemóvel operativo com carga e saldo (obrigatório); roupa extra de prevenção para as condições meteorológicas adversas (corta vento, chapéu ou boné, etc.); muda de roupa para tomar banho no final; e alerta para o facto de que a prova atinge os 1128 metros de altitude, pelo que as condições atmosféricas se podem alterar rapidamente.

Sobre a associação CAT Raio de SOL

O CAT é uma das respostas sociais do Centro Paroquial e Social de Chaviães que surge da necessidade de acolher crianças/jovens que, por razões de disfunções graves ou outras, careçam do apoio de uma estrutura residencial que lhes proporcione, não só as necessidades de socialização inerentes às fases de desenvolvimento, mas também o papel complementar que lhe cabe na ação educativa.

ASSOCIAÇÃO MELGACENSE DÁ APOIO AO DOENTE ONCOLÓGICO

2 e 3 de Fevereiro realiza-se o II Encontro Ibérico de Oncologia em Oia, na Galiza

Centro de Apoio ao Doente Oncológico (CADO) pretende dar resposta aos doentes oncológicos e seus cuidadores em todo o Alto Minho.

Neste novo ano, o Centro de Apoio ao Doente Oncológico (CADO) realiza o segundo encontro ibérico de oncologia, que terá lugar nas instalações do Talaso Atlántico em Oiã, parceiro deste evento.

Esta segunda edição, que tem lugar em Espanha, tem uma co-organização importante para a divulgação e trabalho da associação. Além disso, fazem parte deste evento, algumas associações galegas que trabalham a nível oncológico, valorizando este seminário que pretende ser uma referência na parte Norte Litoral da Península Ibérica.

Sara Covas da Costa, Ana Simas, Maria José Dias, Salvador Ramos Rey e Lourdes Vasquez são alguns dos nomes presentes neste encontro que tem entrada gratuita e que além de uma parte expositiva, conta com alguns workshops, como por exemplo, exemplo, fazer uma refeição saudável e como a preparar.

A CADO encontra-se, atualmente, a funcionar nas antigas instalações dos Bombeiros Voluntários de Melgaço e surge com o objetivo principal de dar apoio aos doentes oncológicos, aos seus cuidadores e familiares. Foi constituída em Abril de 2016, por um grupo de jovens, na sua maioria profissionais de saúde e da área social.

A associação pretende tornar-se numa referência na região do Alto Minho no apoio, promoção e proteção da saúde, da educação e do apoio social ao doente oncológico, contribuindo para o bem-estar e qualidade de vida. Ao longo destes meses de existência a CADO tem ajudado a alertar e informar a população sobre as causas e efeitos da doença, bem como ajudar na prevenção da mesma. Mas o trabalho não termina aqui já que a associação apoia o doente oncológico ao nível das questões socioeconómicas e jurídicas; presta cuidados a nível da reabilitação física e promover atividades de lazer/desportivas; Promove a integração social dos doentes oncológicos na sociedade; proporciona fácil acesso em artigos essenciais para o bem-estar físico e psicológico do doente; entre muitos outros.

A CADO disponibiliza também, de forma gratuita, serviços de saúde, contando com dois médicos, um enfermeiro, duas psicólogas clínicas, uma técnica social, duas farmacêuticas e uma médica dentária. Além disso realiza iniciativa que levem toda a comunidade a criar hábitos e rotinas saudáveis, evitando e reduzindo os efeitos colaterais de muitos dos tratamentos que a que o doente oncológico é sujeito e, ajudando a prevenir recaídas.

EDP VAI MELHORAR A QUALIDADE DE SERVIÇO EM MELGAÇO

Técnicos estiveram no terreno a fazer levantamento de situações precisas para o bem-estar do concelho

O Presidente da Câmara Municipal, Manoel Batista, reuniu com a EDP Distribuição para conhecer o plano de investimento de 2018 para o Município de Melgaço. O autarca ouviu as ações que estão previstas numa reunião ocorrida na Câmara Municipal com o Diretor de Redes e Clientes Norte, Mário Guimarães. No encontro, o autarca quis ainda ter conhecimento do ponto de situação de um conjunto de obras, que vão melhorar a qualidade de serviço em Melgaço.

EDP

Nesta altura, realizou-se uma visita à obra do reforço da Linha de Média Tensão entre as subestações de Troviscoso (Monção) e Roussas (Melgaço): a linha terá uma extensão de 11,8 Km e está orçada em 600 mil euros. Esta obra é de grande importância: em caso de necessidade extrema, com a avaria da subestação de Roussas, será sempre garantida a alimentação, na totalidade.

A saber que está também em curso a substituição de 330 luminárias, por tecnologia LED, com uma redução substancial de consumos. Também as redes de energia elétrica estão a sofrer uma evolução profunda, de acordo com o conceito das Redes Inteligentes de Energia e pressionadas por fatores como a sustentabilidade ambiental e eficiência energética.

LAMPREIA DO RIO MINHO EM DEGUSTAÇÃO NO ALTO MINHO

Até 15 de abril, nos municípios do Vale do Minho

Até 15 de abril, a Lampreia do Rio Minho é rainha nos pratos da gastronomia da região: a ADRIMINHO, juntamente com seis municípios do Vale do Minho - Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira - promovem a iniciativa ‘Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência’. Ao longo de três meses, vários restaurantes da região apresentarão os mais saborosos pratos confecionados com o afamado ciclóstomo.

NI_Lampreia

Pelos seis concelhos, há uma panóplia de restaurantes aderentes à iniciativa que apostam na diversificação dos seus pratos de lampreia - uns inovam, outros mantêm a tradição: ensopada no molho do seu próprio sangue, a maneira mais habitual de a preparar, com arroz ou estufada; marinada em vinho verde tinto; ensopada e servida com pão frito; de cabidela; ou à bordalesa; e até em folhados …um prato para colocar o chef à prova, já que não cativa a todos.

Melgaço participa na IX edição desta iniciativa com a presença de 12 restaurantes: Adega do Sabino, Adega do Sossego, Boavista, Casa Real, Chafarix, Foral de Melgaço, Mini – Zip, O Adérito, O Brandeiro, Paris, Tasquinha da Portela e Verde Minho.

VÁRIAS PROPOSTAS CULTURAIS

A par da sugestão gastronómica, os seis municípios aliam propostas culturais, entusiasmando à descoberta da riqueza patrimonial e paisagística da região. Em Melgaço há um programa de animação com atividades de turismo natureza ou aventura (como rafting, caminhadas, rapel, salto pendular, arvorismo, slide, escalada, passeios pedestres), visitas aos espaços museológicos da rede Melgaço Museus, visitas e provas nas adegas aderentes Rota do Vinho Alvarinho e também visitas a produtores de artesanato e de fumeiro.

Mas há muito mais para se descobrir no Município Mais a Norte de Portugal: a autarquia convida à participação em eventos que decorrem nessa altura, como é o caso de concertos musicais que integram a iniciativa All Music Fest, o Fim de Semana Gastronómico (23, 24 e 25 de março) e o IV BTT XCO Vila de Melgaço (25 de março). Para os apaixonados e curiosos pela lampreia seria também interessante a visita à exposição 'As pesqueiras do Rio Minho', o jantar vínico de harmonização da lampreia com o Alvarinho (3 de março), a caminhada temática com a simulação da pesca da lampreia ‘Pela Rota das Pesqueiras’ (4 de março) e o Showcooking e degustação do ciclóstomo (4 de março).

O programa está disponível aqui!

A iniciativa tem o apoio do Turismo do Porto e Norte de Portugal.

ENTRUDO EM MELGAÇO PRESERVA A TRADIÇÃO

10 de fevereiro, na Casa da Cultura

Inscrições a decorrer para o concurso ‘Mascarados’

A autarquia de Melgaço está a preparar a festa carnavalesca: o evento tem data marcada para o dia 10 de fevereiro, na Casa da Cultura. Haverá concurso e baile de mascarados para os mais atrevidos e doces típicos da época, de Melgaço, mas também da Galiza.

image002

A iniciativa acontece pela primeira vez mas quer desde já ser um marco para quem visita o Município Mais a Norte de Portugal: ‘acreditamos que este seja mais um evento de sucesso do nosso município e que se repita nos próximos anos, quem sabe envolvendo os nossos vizinhos galegos’, considera o autarca Manoel Batista. É objetivo primordial da iniciativa estabelecer uma ligação às tradições das gentes de Melgaço, com o intento de oferecer um evento que tem por base a cultura da região.

A iniciativa tem início às 21h30, na Casa da Cultura, com um welcome drink, onde haverá Bucho doce, produto típico da época em Melgaço, e também um doce galego, ‘Orelhas’, típico da época na Galiza, como uma forma de honrar os vizinhos. Às 22h00 haverá Concurso de Mascarados, seguindo-se depois, pelas 23h30, o Baile de Mascarados, no bar do Edifício das Piscinas Municipais.

A organização é da Câmara Municipal, em parceria com a Associação Empresarial Minho Transfronteiriço, o Alameda Bar, o Bar da Laura, o Bar Cova do Leão e o Rios Bar.

CONCURSO “MASCARADOS”

Melgaço desafia à criatividade e lança o concurso ‘Mascarados’. A iniciativa é aberta à participação de todos, habitantes ou visitantes, e vai premiar as melhores fantasias carnavalescas.

São admitidas candidaturas para três categorias diferentes: Categoria Escola, Categoria Individual ou Categoria Grupo. Os prémios podem ser em dinheiro, Alvarinho ou Troféus, dependentes dos vários critérios de avaliação, como sendo a Criatividade, Originalidade, Elaboração e Dinamismo, alegria e animação do(s) participante(s). Serão ainda atribuídas menções honrosas aos trabalhos que o júri considere merecedores desta distinção.

Os candidatos a concurso devem preencher e entregar a respetiva Ficha de Inscrição, até ao dia 8 de fevereiro de 2018.

O regulamento e a ficha de inscrição estão disponíveis no site da autarquia, aqui!

MELGAÇO PROMOVE ENCONTRO SOLIDÁRIO DE REIS E JANEIRAS REVERTE PARA INSTITUIÇÃO LOCAL

27 de janeiro, 21h30, na Casa da Cultura, com entrega de géneros alimentares para a Associação Castro Solidário

A Casa da Cultura recebe no dia 27 de janeiro o habitual Encontro Solidário de Reis e Janeiras: a iniciativa acontece pelas 21h30 e reverte para a Associação Castro Solidário.

CESRJ_18

O cantar das Janeiras e dos Reis é uma tradição ancestral, enraizada no povo de Melgaço e que a autarquia faz questão de manter, associando à iniciativa uma causa solidária. O Encontro Solidário de Reis e Janeiras acontece desde 2015, sempre com o propósito de angariar géneros alimentares para ajudar uma instituição do concelho.

Os grupos e tocadores de concertina interessados em integrarem este momento têm até ao dia 19 de janeiro para se inscreverem, através do telefone 251 410 060, do e-mail mcodesso@cm-melgaco.pt ou diretamente nas instalações da Casa da Cultura.

A Câmara Municipal apela à participação de todos, aliando assim o evento a uma causa nobre em prol da Associação Castro Solidário: ‘1 alimento’ é o valor de entrada para o evento.

‘ALL MUSIC FEST’ VAI ANIMAR MELGAÇO

Com início a 19 de janeiro, na Casa da Cultura

De janeiro a abril, ‘All Music Fest’ vai animar Melgaço: a iniciativa enquadra-se no programa cultural do Município de Melgaço e traz ao concelho cinco concertos, de vários géneros musicais: pop, rock e alternativa.

ALL_MUSIC_FEST

‘All Music Fest’ promete noites agradáveis para residentes e turistas. A onda dos concertos tem início no dia 19 de janeiro, com Manuel Fúria, e lugar na Casa da Cultura. Os concertos acontecem sempre no mesmo local e sempre às 22h00.

PROGRAMA

Janeiro: Manuel Fúria | Dia 19

Fevereiro: Few Fingers | Dia 23

Março: Hourglass | Dia 10

TT Syndicate | Dia 24

Abril: Lince | Dia 13

A proposta cultural foi pensada em conjunto com a autarquia de Ponte da Barca, pelo que os concertos acontecerão também em Ponte da Barca, mas em dias diferentes (ver programa em www.cmpb.pt/). Com esta iniciativa, as duas autarquias pretendem enriquecer o programa cultural que oferecem, dinamizando ao mesmo tempo a oferta turística e promovendo a cooperação intermunicipal.

A entrada tem um custo de dois euros.

GALIZA RECEBE SEMINÁRIO IBÉRICO DE ONCOLOGIA

2 e 3 de Fevereiro realiza-se o II Seminário Ibérico de Oncologia em Oiã

Neste novo ano, o Centro de Apoio ao Doente Oncológico (CADO) realiza o segundo seminário ibérico de oncologia, que terá lugar nas instalações do Talaso Atlántico em Oiã, parceiro deste evento.

Esta segunda edição, que tem lugar em Espanha, tem uma co-organização importante para a divulgação e trabalho da associação. Além disso, fazem parte deste evento, algumas associações galegas que trabalham a nível oncológico, valorizando este seminário que pretende ser uma referência na parte Norte Litoral da Península Ibérica.

Sara Covas da Costa, Ana Simas, Maria José Dias, Salvador Ramos Rey e Lourdes Vasquez são alguns dos nomes presentes neste encontro que tem entrada gratuita e que além de uma parte expositiva, conta com alguns workshops, como por exemplo, exemplo, fazer uma refeição saudável e como a preparar.

A CADO encontra-se, atualmente, a funcionar nas antigas instalações dos Bombeiros Voluntários de Melgaço e surge com o objetivo principal de dar apoio aos doentes oncológicos, aos seus cuidadores e familiares. Foi constituída em Abril de 2016, por um grupo de jovens, na sua maioria profissionais de saúde e da área social.

A associação pretende tornar-se numa referência na região do Alto Minho no apoio, promoção e proteção da saúde, da educação e do apoio social ao doente oncológico, contribuindo para o bem-estar e qualidade de vida. Ao longo destes meses de existência a CADO tem ajudado a alertar e informar a população sobre as causas e efeitos da doença, bem como ajudar na prevenção da mesma. Mas o trabalho não termina aqui já que a associação apoia o doente oncológico ao nível das questões socioeconómicas e jurídicas; presta cuidados a nível da reabilitação física e promover atividades de lazer/desportivas; Promove a integração social dos doentes oncológicos na sociedade; proporciona fácil acesso em artigos essenciais para o bem-estar físico e psicológico do doente; entre muitos outros.

A CADO disponibiliza também, de forma gratuita serviços de saúde, contando com dois médicos, um enfermeiro, duas psicólogas clínicas, uma técnica social, duas farmacêuticas e uma médica dentária. Além disso realiza iniciativa que levem toda a comunidade a criar hábitos e rotinas saudáveis, evitando e reduzindo os efeitos colaterais de muitos dos tratamentos que a que o doente oncológico é sujeito e, ajudando a prevenir recaídas.

Inscrições Gratuitas em: https://goo.gl/forms/TT6w4deS5L04Q1T92

MELGAÇO ALVARINHO TRAIL: INSCRIÇÕES ABRIRAM HOJE

Quatro provas: Ultra Trail de 49Km, um Trail Longo de 26Km, um Trail Curto de 17km e uma Caminhada de 13Km

Já estão abertas as inscrições para a IV edição do Melgaço Alvarinho Trail (MAT) que este ano acontece a 27 de maio. De ano para ano a iniciativa tem encantado os amantes da modalidade, atraindo ao Município Mais a Norte de Portugal cada vez mais participantes. As inscrições decorrem até 20 de maio.

Banner_email

Paisagens deslumbrantes em sintonia com a tranquilidade que Melgaço proporciona, são algumas das razões que a organização destaca, em jeito de aliciar à participação: ‘Os excelentes locais para o Trail Running, desde o Rio Minho, a menos de 40 metros de altitude, até ao Planalto de Castro Laboreiro onde se superam os 1.300 metros de altitude são condições fantásticas para a prática do trail’, sustenta a organização destacando alguns locais: ‘as Pesqueiras Milenarias do Rio Minho, os Caminhos e Pontes Romanas, as Aldeias Típicas, os Trilhos, as Paisagens sobre os Vales dos Rios, Minho, Trancoso e Mouro, sobre a vizinha Espanha até ao Planalto Castrejo, onde se encontram dezenas de Dolmens, o Parque Nacional Peneda-Gerês (PNPG), onde se encontra a Porta de Lamas de Mouro, e vários monumentos como os Castelos de Melgaço e Castro Laboreiro, Conventos e Igrejas Centenárias, Museus, Termas, entre outros.’

Logo_site

Saiba-se que o MAT nasceu em 2015, numa iniciativa pioneira que tinha como objetivo aliar a prática desportiva ao contacto com a natureza e as populações locais, mas rapidamente superou todas as expectativas: a primeira edição contou com cerca de 250 atletas, a segunda com cerca de 300, e em 2017 o MAT triplicou o número de participantes, cerca de 900.

‘O MAT é uma prova divertida em redor da mãe natureza. Melgaço tem excelentes condições naturais, quer na montanha quer no rio, conjunturas que estimulam os atletas. Quem corre gosta da natureza, de sentir liberdade, e o nosso concelho tem ótimas condições para tal.’, considera José Adriano Lima, Vereador com o pelouro de desporto, valorizando o impacto que a iniciativa tem na economia local: ‘o MAT potencia a marca Melgaço, sendo mesmo um impulsionador de novas transações comerciais. Quem vem quer conhecer a região, a gastronomia, a cultura, a história, os costumes, e isso acaba por ter impacto no tecido económico local. E mais tarde acabam por vir visitar o concelho numa estadia mais prolongada’.

Quatro provas: um Ultra Trail de 49Km (inserida no Circuito Nacional de Ultra Trail Séries 100), um Trail Longo de 26Km (inserida no Circuito Nacional de Trail Séries 100), um Trail Curto de 17km e uma Caminhada de 13Km. As provas de Ultra Trail e Trail Longo estarão, pelo 2º ano, incluídas no Prozis Campeonato Nacional 2018 da ATRP. O MAT percorrerá as freguesias da Vila, Chaviães, Fiães, Roussas, S. Paio, Paderne e Prado. As inscrições podem ser realizadas aqui, bem como se poderá consultar o regulamento!

De salientar que os atletas inscritos poderão usufruir de uma entrada em cada um dos seguintes museus: Museu de Cinema de Melgaço – Jean Loup Passek, Espaço Memória e Fronteira, Núcleo Museológico de Castro Laboreiro e o Núcleo Museológico da Torre de Menagem. Nesta edição, os participantes terão também a possibilidade de usufruírem de um serviço de massagem oferecido pela EPRAMI e de auxílio de primeiros socorros pela Saúde Constante.

A organização é da Melsport – Melgaço, Desporto e Lazer EM e da Solopisadas e conta com o apoio do Município de Melgaço, da Melgaço Radical, da ATRP - Associação de Trail Running de Portugal, dos Bombeiros Voluntários de Melgaço, da Clínica de Medicina Desportiva Saúde Constante e da EPRAMI, e ainda com o patrocínio de diversas entidades.

Trail_2018

ALTICE JÁ RESTABELECEU LIGAÇÕES DOS SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES EM MELGAÇO

Operadora pede para população informar a falta de serviço

A Altice garantiu à Câmara Municipal de Melgaço que já foram restabelecidas todas as ligações das redes de comunicações, interrompidas desde o dia 15 de outubro em várias freguesias do concelho, em consequência dos incêndios que assolaram a região naquele fim de semana. Fiães, S. Paio e Roussas são as localidades em questão.

Linhas de comunicação

No entanto, vários locais do concelho continuam sem comunicações: Fiães - lugares de Souto Mendo de Cima, Souto Mendo de Baixo, Pousafoles, Adedela, A da Velha, Porto Carreiro, Cangosta e Fulão; S. Paio - Carvalha Furada e Cavaleiro Alvo;Roussas - Bilhões, Cela, Costa, Eira, Lobiô. A operadora está a averiguar a situação e solicita à população que reclame a falta de serviço para que possam resolver o problema o mais rápido possível. Perante tal, a população deverá contactar a operadora através da linha de apoio 800 20 50 20 ou dirigindo-se à junta de freguesia para que a mesma possa reportar o problema.

Recorde-se que em outubro passado o País foi assolado por um vasto número de incêndios, provocando mortes e um rasto de destruições em várias regiões. Em Melgaço esteve mesmo em causa a evacuação das aldeias de Cavaleiro Alvo e Lobiô Roussas. Felizmente, os bombeiros conseguiram travar as chamas.