Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

CASA DA EIRAS EM LANHELAS EXPÕE A "VIA CRUCIS" DO ARTISTA FRANCÊS FRANÇOIS DUBERCELLE

A Via Crucis de Dubercelle, a arte religiosa e a cenografia da Paixão

A Casa da Eira, em Lanhelas, dando continuidade a um projecto destinado a incrementar a “literacia” visual e a análise de temas de grande actualidade sem desdenhar o confronto com o passado, a cultura e as tradições que nos identificam enquanto povo -, promove o primeiro evento do ano de 2017 com uma exposição/debate consagrada à série de 14 estampas originais da famosa via sacra do artista plástico francês François Philippe Dubercelle.

DUB CARTAZ definitivo.jpg

Relevante desenhador e gravador, em actividade na 1ª metade do século XVIII, distinguiu-se na produção de mapas e na ilustração de livros. Na qualidade de autor de estampas de carácter satírico, género de intervenção cívica muito cultivado em França, Dubercelle, cuja biografia é mal conhecida, terá excedido os limites de tolerância definidos pela censura e a audácia acabou por levá-lo a cumprir um ano de cárcere.

Relativamente à sua incursão na esfera da arte sacra, a Via Crucis granjeou-lhe, por sua vez, além-fronteiras, uma manifesta notoriedade. De facto, em Itália (San Martino, Amatrice) e em Espanha (Umbrete, Ródenas, Montesa e Alcora), foram descobertos, restaurados e musealizados diversos painéis de azulejo que reproduzem ou se inspiram na narrativa duberceliana do itinerário e suplícios sofridos por Cristo entre o Pretório onde foi sentenciado e o Calvário, local da sua crucifixão.

Ora no próximo ciclo de celebrações pascais ainda tão vivazes em numerosas povoações do Alto-Minho, quer no plano litúrgico quer no âmbito de uma festiva e popular sociabilidade, contemplar e problematizar uma representação plástica da cena fundadora do cristianismo e matriz imagética cimeira da história da arte do Ocidente, é, decerto, um aliciante desafio.

SEGUNDO ENCONTRO PARTICIPATIVO EM LANHELAS ELEGEU QUATRO PROJETOS QUE SERÃO ALVO DE ANÁLISE TÉCNICA

Lanhelas acolheu segunda sessão do OP 2017 e a terceira está já marcada para dia 20, em Azevedo

Mais quatro propostas vão ser alvo de avaliação técnica no âmbito do Orçamento Participativo de Caminha. Este foi o resultado do Encontro Participativo que decorreu ontem, na Casa do Povo de Lanhelas, em que participaram quatro dezenas de pessoas. As quatro propostas, selecionadas entre as que foram apresentadas ao plenário são: Parque infantil e equipamento de fitness (Lanhelas); Parque Infantil (Vilar de Mouros); Rede Wi-Fi (Seixas) e Recuperação do edifício das Pedras Ruivas (Seixas).

OP1.jpg

O segundo Encontro Participativo desta 3º edição, que teve lugar na Casa de Povo de Lanhelas, dizia respeito às freguesias de Lanhelas, Seixas e Vila de Mouros. Quatro dezenas de pessoas constituíram sete grupos, onde viriam a ser apresentadas 24 propostas. A concertação no seio desses grupos levou à eleição de 15 propostas, que foram apresentadas e defendidas perante o plenário.

Ouvidas as explicações dos proponentes e efetuada a votação, seriam apuradas quatro propostas, as mais votadas, que passam agora à fase seguinte, qua avaliará da sua viabilidade. Os resultados da votação foram os seguintes: Parque infantil e equipamento de fitness – Lanhelas (28 votos); Parque Infantil – Vilar de Mouros (24 votos); Rede Wi-Fi – Seixas (14 votos) e Recuperação do edifício das Pedras Ruivas – Seixas (14 votos).

O terceiro Encontro Participativo desta 3º edição, realiza-se em Azevedo, no próximo dia 20, pelas 18H00, no edifício da Junta de Freguesia, abrangendo Azevedo, Venade e Argela.

Na primeira sessão, realizada em Arga de Baixo, a maioria das pessoas escolheu a Aquisição de três Kit’s para combate a incêndios incluindo uma viatura, como projeto prioritário para o concelho. A 3ª edição do Orçamento Participativo de Caminha começou assim na Serra d’Arga e, como oportunamente referimos, ficou marcada pela grande afluência de pessoas, mais de sete dezenas, que seriam distribuídas por 10 grupos. Na altura foram apresentadas 20 propostas nos grupos e apresentadas no plenário 16. Destas 16 propostas, o plenário escolheu apenas a “Aquisição de 3 Kit’s para combate a incêndios incluindo uma viatura – Argas e Dem”(66 votos).

O Orçamento Participativo de Caminha é um processo de participação cidadã, que visa assegurar o envolvimento dos munícipes na decisão anual sobre as prioridades de investimento público autárquico, reforçando, desse modo, os mecanismos de interação com a população, de transparência na alocação dos recursos públicos e de aprofundamento da democracia a nível local. O Orçamento Participativo 2017 contempla uma verba de 195 mil euros, o que correspondente ao montante de IRS que se prevê que os munícipes do concelho paguem durante o ano de 2017.  Cada projeto não poderá ultrapassar os 65 mil euros.

OP2.jpg

OP.jpg

MUNICÍPIO DE CAMINHA RENOVA REDES DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E DE SANEAMENTO NA RUA DA LIBERDADE EM LANHELAS

A Câmara Municipal está a proceder à renovação das infraestruturas de água e saneamento da Rua da Liberdade, em Lanhelas. Miguel Alves esteve no local, acompanhado de Josefina Covinha, para verificar a obra em curso.

rua da liberdade_lanhelas_2016 (4).jpg

A Câmara Municipal está a intervir na Rua da Liberdade, de modo a complementar a requalificação urbanística que a Junta de Freguesia de Lanhelas irá levar a efeito naquela rua, entre a Igreja Matriz e a bifurcação da Rua do Covelo. Trata-se de uma obra há muito ansiada pelos lanhelenses. Esta intervenção engloba a reconstrução de muros, a reformulação de passeios, colocação de piso novo, execução da rede de águas pluviais e a relocalização do Espigueiro.

Quanto aos trabalhos de renovação das infraestruturas de água e saneamento é de referir que estão a ser executados pelos funcionários do Município e englobam: a instalação de uma nova conduta de abastecimento de água, numa extensão aproximada de 300 metros, com um diâmetro superior; a renovação de todos os ramais de abastecimento de água e de saneamento que não se encontrem em adequadas condições e a colocação de um marco de incêndio junto ao edifício do jardim infantil.

Esta intervenção que o Município está a realizar vai permitir melhorar as condições de abastecimento de água na freguesia, bem como melhorar a qualidade de vida dos lanhelenses.

rua da liberdade_lanhelas_2016 (1).jpg

rua da liberdade_lanhelas_2016 (2).jpg

rua da liberdade_lanhelas_2016 (3).jpg

CASA DA EIRA EM LANHELAS EVOCA ARQUITETO MIGUEL VENTURA TERRA

A Casa da Eira, em Lanhelas, ao iniciar um novo ciclo de eventos, O ALTO MINHO: ESPAÇOS, PRÁTICAS, FIGURAS, promove uma Exposição/Mesa-redonda consagrada à difusão e análise da obra do arquiteto seixense Miguel Ventura Terra.

Isto, por altura da comemoração da centúria e meia de aniversários do nascimento desta figura de proa da cultura portuguesa, a cumprir no próximo mês de Julho.

MVT.jpg

CENTENAS DE LANHELENSES PARTICIPAM NA INAUGURAÇÃO DO ESTÁDIO ILÍDIO COUTO

Os lanhelenses foram ontem em massa à inauguração do Estádio Ilídio Couto. “Durante demasiado tempo Lanhelas esteve mais esquecido do que merecia. Hoje fazemos um pouco de justiça áquilo que Lanhelas merece.

inauguração estádio lanhelas (2)

Estamos hoje não só num momento solene, mas num momento de verdadeira alegria. Conseguimos dar respostanão só a um anseio da população de Lanhelas, dos adeptos de futebol, daqueles que amam o seu clube, mas de toda a população do concelho de Caminha”, realçou Miguel Alves durante a cerimónia, acrescentando que: “estamos aqui para inaugurar uma obra 650 mil euros, só no montante ilegível, investidos em Lanhelas com apoio do Estado, com apoio do Governo. Mas também estamos aqui a sublimar a nossa história enquanto povo desta grande freguesia”.

inauguração estádio lanhelas (3)

O novo e mais recente equipamento desportivo do concelho de Caminha, o Estádio Ilídio Couto, foi ontem inaugurado pelo Ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues. A cerimónia, marcada pela bênção do campo e pelo jogo Lanhelas F.C – A.C. Cardielense, contou com a presença de centenas de lanhelenses e adeptos do Lanhelas F. C. Para além de todos os que quiseram acompanhar o momento, esta cerimónia contou com a presença de Miguel Alves, presidente da Câmara Municipal de Caminha, Tiago Brandão Rodrigues, Ministro da Cultura e da Educação, Ilídio Ramalhosa, presidente do Lanhelas F. C., Josefina Covinha, presidente da Junta de Freguesia de Lanhelas, vereadores da Câmara Municipal de Caminha e de Monção, deputados na Assembleia da República pelo circulo de Viana do Castelo, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, dirigentes da Associação de Futebol de Viana do Castelo, e vários presidentes de associação do concelho de Caminha.

inauguração estádio lanhelas (1)

Sobre o novo equipamento, apetrechado com todas as condições para a prática desportiva, Miguel Alves sublinhou “temos hoje aqui um espaço que está preparado para honrar a história de Lanhelas, mas sobretudo está preparado para acompanhar o futuro de Lanhelas e do seu clube. Agora, temos condições para a prática desportiva, para formar os nossos jovens, não só para criar os Cristianos Ronaldos do futuro, mas para poder dar às nossas crianças, à nossa juventude as condições para poderem praticar um desporto, para a qui construírem o seu futuro coletivo de acordo com aqueles que são os valores do desporto, da disciplina, da solidariedade, da fraternidade, da superação”.

inauguração estádio lanhelas (4)

O presidente da Câmara Municipal agradeceu a presença do Ministro da Educação e enalteceu “o cuidado que tem tido com o nosso concelho, que é o concelho dele também, o cuidado que tem tido com as escolas e com o desporto”.

Tiago Brandão Rodrigues sublinhou o gosto em estar no concelho de Caminha: “é bom estar aqui. É bom poder regressar a Caminha e é muito bom poder regressar a Lanhelas. É com muito gosto poder voltar onde uma boa parte de mim, a melhor parte de mim nunca saiu. não é uma honra protocolar, é uma honra real poder estar aqui a inaugurar este novíssimo estádio que leva o nome do benemérito, que doou este campo à freguesia nos anos 30”.

inauguração estádio lanhelas (5)

O Ministro da Educação sublinhou o papel da autarquia “por ter conseguido agregar as vontades e os recursos para fazer esta obra notável”. Em Lanhelas, Tiago Brandão Rodrigues, disse: “trabalhamos para que o desporto profissional seja cada vez mais profissional, mais sério e competitivo, como trabalhamos para que o desporto amador seja cada vez mais praticado. Mas trabalhamos para que o desporto seja muito mais que coisa única e simplesmente de atletas e desportistas, trabalhamos para que o desporto exista na mente e no corpo, mas também na ideia e na ação de todos os nossos cidadãos. O desporto tem que estar presente em todos nós”, rematou.

Sobre o jogo, o ministro disse não ser um jogo qualquer:“é o jogo que abre este estádio às pessoas e aos desportistas de Lanhelas e já agora aos distritos vizinhos”.

Josefina Covinha realçou o momento de alegria vivido pela comunidade lanhelense ao inaugurar o Estádio Ilídio Couto: “é um momento de alegria e de festa de toda uma comunidade que vê os seus desejos realizados”. A autarca de Lanhelas lembrou que a iniciativa do presidente da Câmara candidatar “este espaço desportivo a uma qualificação desta dimensão, se insere num conjunto de projetos a levar a efeito nesta freguesia. E, este em particular contribui para colocar a nossa terra na vanguarda da fruição do espaço desportivo de grande nível”.A edil da freguesia deseja ainda que com esta inauguração se inicie uma nova etapa na história do Lanhelas F. C “numa perspetiva de abertura e inovação face a novos desafios sem cair nunca no conformismo e na inércia. Desejo que este estádio seja palco de grandes momentos para a nossa equipa e para o desporto”.

Ilídio Ramalhosa também realçou a importância do momento para o clube e para a comunidade. Sobre as novas instalações, o presidente do clube disse: é uma obra dotada de equipamentos modernos. É um enorme desafio à própria coletividade no sentido de encontrar as melhores soluções de gestão que permitam a sua melhor utilização. Oslanhelenses saberão reconhecer no futuro as excelentes condições desta obra que estamos a inaugurar”.

Recorda-se que o campo de jogos de Lanhelas era um espaço antigo e sem condições funcionais e de conforto satisfatórias. Agora, oslanhelenses e todo o concelho têmao dispor um campo de futebol completamente renovado e adequado para a prática desportiva. A empreitada englobou a colocação de piso sintético, a construção de balneários e a preparação de área para bancadas.

A obra resulta de uma candidatura aprovada pela Comissão Diretiva do ON.2. O custo total é de 898.085,53 euros. O investimento elegível é de 652.000,01 euros e foi comparticipado em 85% pelo FEDER, sendo o restante montante da responsabilidade do Município de Caminha. Esta foi uma aposta do Executivo, que conseguiu aproveitar os últimos fundos comunitários, uma oportunidade que não deverá repetir-se no novo quadro comunitário, onde os equipamentos desportivos têm prioridade negativa.

inauguração estádio lanhelas (6)

LANHELAS ALVO DE GRANDES INVESTIMENTOS

Câmara e Junta de Freguesia preparam-se para requalificar Avenida da Liberdade em 2016

A requalificação da Avenida da Liberdade será mais um dos investimentos que a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia vão realizar em Lanhelas em 2016. Esta foi a garantia dada ontem na reunião descentralizada, por Miguel Alves, aos lanhelenses. O grande investimento que está a ser feito na freguesia e o trabalho de parceria entre a Câmara Municipal e a Junta de Freguesia também marcaram a reunião.

1

Josefina Covinha admitiu que a segunda reunião descentralizada a decorrer em Lanhelas “é o momento de fazer um balanço e de avaliarmos, com rigor e sem receio da crítica construtiva, o trabalho realizado, o caminho percorrido e o que falta percorrer”, acrescentando que “o trabalho realizado, ao fim destes quase dois anos, dá-nos alento para os desafios vindouros, porque nos apraz dizer o muito que foi conseguido, fruto de um trabalho empenhado, obrigando-nos a dar cumprimento às promessas feitas às gentes da nossa terra”.

Na verdade, o trabalho que está a ser realizado em Lanhelas é percetível em várias frentes, seja em obra menos visível como a remodelação das condutas de água e saneamento, seja em investimento de grande porte como no caso da primeira fase da ecovia ou do campo de futebol, onde o investimento ultrapassa o milhão de euros. Para além das grandes obras, a autarca lembrou as intervenções na Travessa do Sobreiro e no Caminho do Serradouro, e adiantou que “a todo o momento entra em obras o Caminho da Bouça Velha”. Josefina Covinha referiu ainda as pequenas intervenções, cujo resultado altera garantidamente o bem-estar e o dia-a-dia de cada Lanhelense, dando como exemplos: “a limpeza de caixas das águas pluviais, grades e gradeamentos, limpeza de regos foreiros, caminhos, arranjo de espaços públicos, do Cruzeiro e escadório, conservação do mobiliário urbano, entre outras”.

2

Miguel Alves também referiu o grande investimento que o Município está a fazer em Lanhelas com a requalificação do Campo de Futebol de Lanhelas e a construção da ecovia Caminho do Rio. A obra no campo de futebol é uma aposta no desporto e está orçada em 898.085,53 euros. Quanto à ecovia Caminho do Rio Minho está orçada em 434, 607.26 euros. Ambas as obras são cofinanciadas em 85% pelo ON.2, sendo a restante verba assegurada pelo Município de Caminha.

O presidente da Câmara realçou que o investimento em Lanhelas não fica por aqui. Em 2016, avançará mais uma obra, a requalificação da Avenida da Liberdade, uma das artérias mais movimentadas da freguesia. Até ao final do ano, os técnicos da autarquia vão estudar a melhor solução para a rua e “em 2016 avançaremos com a obra”, disse Miguel Alves. Esta obra será mais uma intervenção levada a cabo pela Junta de Freguesia e pela Câmara Municipal.

Para além do trabalho realizado em dois anos e das obras de grande envergadura que estão ainda em curso, outros temas dominaram a reunião que decorreu ontem ao final da tarde em Lanhelas. Assim, a sessão pública contou com intervenção de seis munícipes cujos assuntos se relacionaram com: intervenções no Caminho da Ramalhosa e na Avenida da Liberdade; falta de iluminação pública na Travessa do Couto; limpeza em várias artérias; atividades culturais e recreativas, assuntos sociais e a falta de segurança e infestantes que se verificam na EN13.

Sobre a matéria das insfestantes na EN13, Guilherme Lagido, vice-presidente do Município, assegurou que hoje mesmo será feito um contacto com as Estradas de Portugal no sentido de ser cortada a vegetação e no caso da intervenção não se realizar de forma célere, a Câmara Municipal assumirá a obra.

3

MARÇO É TEATRO: ÚLTIMA PEÇA DECORRE EM VILA PRAIA DE ÂNCORA NO DIA MUNDIAL DO TEATRO

Município promoveu 9 peças de teatro em diferentes freguesias do concelho

A última das 9 peças acontece na quarta-feira, dia 27 de março, data em que se celebra o Dia Mundial do Teatro. O grupo de teatro de Seixas “O Cais” vai ser a estrela da noite com a peça “As Duas Gatas”, a partir das 21h30, no Centro Cultural de Vila Praia de Âncora. A entrada é gratuita.

Março é Teatro 3 semana (1)

Esta é a nona peça exibida em Caminha. O teatro foi uma arte itinerante este mês e fez-se notar sempre em freguesias diferentes, nomeadamente em Moledo, Venade, Lanhelas, Vilar de Mouros, Caminha, Âncora, Orbacém, Gondar e agora em Vila Praia de Âncora.

“É uma boa forma de valorizar o trabalho desempenhado pelos grupos amadores de teatro do concelho, de criar eventos que se deslocam às freguesias, inclusive às do interior, dando oportunidade de todos contactarem com esta realidade artística tão nobre”, realça Paulo Pereira, vereador com o pelouro da Cultura.

A última peça decorre na quarta-feira, dia 27, às 21h30 no Centro Cultural de Vila Praia de Âncora. A atuação está a cargo do grupo “O Cais” e vai apresentar “As Duas Gatas”.

Março é Teatro 3 semana (2)

Março é Teatro 3 semana (3)

Março é Teatro 3 semana (4)