Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MELHOR COZINHEIRO DO MUNDO COLABORA COM MELHOR NA CATEGORIA JOVEM

José Avillez e João Pedro Coelho

Depois de no passado dia 5 do corrente mês ter recebido em Paris o - Grand Prix de L´ Art de La Cuisine – atribuído pela Academia Internacional de Gastronomia, o Chef José Avillez foi convidado para confecionar um jantar vínico no Vidago Palace, em Chaves.

Capturarttt

O evento decorreu no passado fim de semana, e fez deslocar à cidade transmontana conceituados produtores de vinhos e uma também escolhida lista de comensais.

Com o portuense Chef Vítor Matos, consultor de cozinha naquela luxuosa unidade hoteleira portuguesa a coordenar o serviço, a confecção do menú esteve a cargo do colega Avillez, que recorde-se, também é possuidor de duas estrelas Michelin, o mais alto prémio internacional do sector da restauração.

Mas, foi necessária a colaboração de outros cozinheiros; entre eles, participou João Pedro Coelho, natural de Fornelos, Ponte de Lima, e eleito o melhor cozinheiro jovem em 2017, ao vencer o concurso Jovem Talento de Gastronomia.

A ementa, escolhida por José Avillez, foi diversificada, entre pratos de carne e peixe, dos quais salientamos: como entrada um carapau, seguido de Pescada a vapor com xerez de ameijoas; depois Robalo com escamas de abacate, fumado; seguiu-se um pombo com milho, cogumelos e avelãs, e a matança com rabo de boi e puré de cebola. Na sobremesa, destacou-se a fruta, com coco e ananás dos Açores.

Portugal e Ponte de Lima, são hoje motivo de notícia nacional e internacional na área da gastronomia, pois os galardões assim o justificam. O mais recente foi atribuído Américo Nunes, com apenas 11 anos de idade, da freguesia do Bárrio, ao vencer a edição Cook Off, programa televisivo de culinária, a nível nacional.

Recorde-se, que o jovem cozinheiro João Coelho, juntamente com o Chef Paulo Santos, da Casa de S. Sebastião, em S. Pedro de Arcos, Ponte de Lima, foram responsáveis no passado dia 19 de Janeiro de prepararem um Bacalhau de Cebolada em Bruxelas. O Convite, partiu do Café – Restaurante Portugal na sede da Europa, e da Academia do Bacalhau na Bélgica, com participação limitada a 80 apreciadores.

Mas, face ao êxito e desejo de muitos, aguarda-se a repetição, em data a agendar oportunamente, até pela lista de suplentes.

Texto: Tito Morais

Foto: atabula.com

Fonte: https://www.luso.eu/

RÁDIO ALFA NÃO VAI ESTE ANO REALIZAR A TRADICIONAL FESTA QUE JUNTA MILHARES DE PORTUGUESES EM PARIS

COMUNICADO - 2018 SEM FESTA DA RÁDIO ALFA

É com grande tristeza que - depois de 29 anos de festas anuais consecutivas que se transformaram ao longo dos tempos num acontecimento de referência das culturas portuguesa e lusófonas em França e na Europa - vos informo que, neste ano de 2018, a Rádio Alfa não realizará a sua habitual festa do mês de junho.

27657702_1680076955368768_2347955110071571596_n

Em termos musicais, durante todos estes anos, a Rádio Alfa apresentou ao vivo à Comunidade Portuguesa de França o que de melhor se produzia em Portugal e noutros países lusófonos. Mas fez mais do que isso: reuniu emigrantes e lusodescendentes em convívios extraordinários, ajudou a reforçar os laços entre todos e, num só dia, chegou várias vezes a reunir mais de 20 000 pessoas num ambiente emocionante de alegria e de grande fraternidade.

Apesar do sucesso inegável de cada uma destas 29 edições da nossa festa, a conjuntura atual leva-nos a tomar esta decisão e é, repito, com grande tristeza que a anuncio.

Na esperança de ver renascer um dia a festa da Rádio Alfa - a emissora portuguesa e lusófona de Paris que fez 30 anos em 2017 - quero, neste momento difícil, agradecer com grande amizade a vossa preciosa ajuda e todo o interesse que por ela manifestaram.

O Presidente da Rádio Alfa,

Armando Lopes

VIZELA ENVIA VOLUNTÁRIO A FRONTIGNAN LA PEYRADE

Escolhido voluntário para projeto de Serviço de Voluntariado Europeu em Frontignan la Peyrade

Entre dinâmicas e entrevistas, passadas todas as fases de um difícil processo de seleção, a Câmara Municipal escolheu o candidato Romeu Sousa, jovem vizelense de 26 anos, residente na União das Freguesias de Caldas de Vizela (S. Miguel e S. João), para o projeto de Serviço de Voluntariado Europeu que terá lugar em Frontignan la Peyrade (França), de 1 de março a 31 de agosto de 2018.

FRONTIGNAN

A Câmara Municipal de Vizela agradece a inscrição de todos os candidatos e a motivação que demonstraram pelo projeto.

A campanha 2018 foi um verdadeiro sucesso, tendo sido registadas 18 candidaturas, um número bem superior ao de 2017 onde se fizeram quatro registos.

A Câmara Municipal de Vizela agradece também ao ator vizelense Diogo Lopes que deu a cara no vídeo promocional, bem como a todos os antigos voluntários, principalmente a Melissa Correia, que deram testemunho positivo da sua experiência em França.

O voluntário Romeu Sousa irá ser sujeito a um processo de preparação linguístico-cultural que culminará com a sua partida a 1 de março para a cidade geminada com Vizela, Frontignan la Peyrade.

Parabéns ao voluntário escolhido, que com certeza irá representar muito bem o nosso Concelho.

VIZELA PROCURA VOLUNTÁRIO PARA PROJECTO ERASMUS

Câmara Municipal de Vizela procura jovem voluntário para projeto de 6 meses em Frontignan – França

A Câmara Municipal de Vizela procura um(a) jovem voluntário(a) para um projeto ERASMUS+ Serviço de Voluntariado Europeu na cidade Frontignan la Peyrade. O projeto europeu tem a duração de 6 meses, com início a 1 de março e término a 31 de agosto de 2018.

cartaz erasmus +

Em termos gerais, os voluntários deste projeto irão promover a mobilidade europeia dos jovens da cidade francesa. Os jovens voluntários terão também a oportunidade de colaborar na organização e dinamização de várias atividades culturais, desportivas e educativas dos serviços de juventude e/ou cultura da câmara de Frontignan.

Aprender a aprender, sentido de iniciativa e empreendedorismo, expressão e consciência cultural, comunicação em língua estrangeira, aptidões digitais, sociais e cívicas são algumas  das competências desenvolvidas no Serviço de Voluntariado Europeu.

Um programa de forte cariz educativo e que certifica as competências adquiridas através do Youthpass, uma ferramenta ao dispor dos participantes em projetos financiados pelo Programa Erasmus+ Juventude em Ação e que descreve aquilo que fizeram bem como, aquilo que aprenderam.

A Câmara Municipal de Vizela assume neste projeto a missão de envio de um(a) voluntário (a), assegurando a preparação e um acompanhamento personalizado, desde a fase de candidatura até ao regresso de França em agosto de 2018.  

Todos os projetos ao abrigo do programa Serviço Voluntário Europeu garantem, alojamento, alimentação, viagem internacional, transportes locais, seguro de saúde, bolsa mensal, apoio e mentoria.

As inscrições estão abertas até ao dia 15 de janeiro através do email  juventude@cm-vizela.com ou através do preenchimento de formulário on-line https://goo.gl/forms/sl9MxYpZ1LoksNV12.

ARCOS DE VALDEVEZ RECEBE COMITIVA FRANCESA

Desenvolvimento Económico - Presidente da Câmara recebeu comitiva vinda de Cenon e Bordéus

O Presidente da Câmara Municipal, João Esteves, recebeu nos Paços do Concelho, uma comitiva vinda de Cenon e Bordéus composta pelo Presidente da Câmara de Cenon, Jean-François Egron; pela arcuense e vereadora da Câmara de Cenon, Fernanda Alves; pela vereadora da Cultura e Relações Internacionais, Laïla Merjoui; pelo Presidente da Associação Alegria Portuguesa de la Gironde, José Rodrigues; pelo Presidente da Camara do Comércio de Meknes (Marrocos), Abdel Jabbar e pelo eleito da Câmara de Comércio de Bordéus, Alfredo Júlio.

receção_cenon_bordeus

Este encontro teve como principais objetivos estreitar relações, pensando em futuras parcerias, e dar a conhecer aos presentes o Concelho e as suas potencialidades ao nível do investimento, nomeadamente industrial, agrícola, comercial, da reabilitação urbana e do turismo. O autarca aproveitou o momento para fazer uma breve apresentação, dando conta dos benefícios que o Município disponibiliza aos possíveis investidores caso se queiram sedear em Arcos de Valdevez, da oferta ao nível de Parques Empresariais, da reabilitação urbana e produtos locais, bem como da oferta ao nível de turismo de Natureza, da produção de vinhos e de toda a atividade promovida pelo Município em conjunto com outras entidades, como sendo as feiras, mostras e exposições, com o objetivo de promover os produtos locais, a indústria, a restauração e o turismo.

Nesta reunião marcaram presença entidades de vários setores de atividade económica do concelho, nomeadamente a ACIAB, a Cooperativa Agrícola de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca, a Incubo, a ARDAL e a Associação de Vinhos.

Neste encontro abordou-se ainda a realização de um protocolo de cooperação para a promoção económica das potencialidades dos Municípios.

receção_cenon_bordeus2

receção_cenon_bordeus3

receção_cenon_bordeus4

A VALORIZAÇÃO DO FENÓMENO DA EMIGRAÇÃO EM MELGAÇO

* Opinião de Daniel Bastos

Ao longo dos últimos anos, a vila raiana de Melgaço, sede do concelho mais a norte de Portugal, situada no distrito de Viana do Castelo, tem sabido preservar e valorizar o fenómeno da emigração, cujas marcas estão muito presentes na realidade e identidade desta região fortemente influenciada pela proximidade de Espanha e pelo rio Minho.

Daniel Bastos

Um dos aspetos singulares da preservação e valorização do fenómeno da emigração portuguesa em Melgaço é a sua ligação estratégica ao desenvolvimento da economia e do turismo no território mais setentrional do país. O fenómeno emigratório, a par da gastronomia, das paisagens e das tradições, tem contribuído decisivamente para o crescimento sustentado do concelho.

Desde logo, através do Espaço Memória e Fronteira, um núcleo museológico inserido no antigo edifício do matadouro municipal, remodelado e ampliado em 2007, que no cumprimento da sua missão preserva a história recente do concelho, relacionada com o contrabando e a emigração. Um espaço museológico, onde funciona o Gabinete de Apoio ao Emigrante, que conduz o visitante pelos diversos momentos relacionados com a emigração, como as causas, a preparação da viagem e a viagem, a chegada e vivência no país de acolhimento, sem esquecer os reflexos da emigração no território.

A valorização da temática migratória está igualmente presente nestes últimos anos no município através da realização do Filmes do Homem - Festival Internacional de Documentário de Melgaço. A iniciativa, que este ano se realiza entre 1 e 6 de agosto, organizada pela Câmara Municipal de Melgaço e pela Associação Ao Norte, tem como principal objetivo promover e divulgar o cinema etnográfico e social, refletir com os filmes sobre a identidade, memória e fronteira, e contribuir para um arquivo audiovisual sobre a região.

Um dos eixos principais do festival é a programação a partir de uma mostra competitiva de documentários candidatos ao prémio Jean Loup Passek. Historiador, crítico e cinéfilo francês, Jean Loup Passek (1936-2016), filmou nos anos 70 em Paris um documentário sobre a emigração portuguesa onde conheceu vários habitantes de Melgaço, começando aí uma relação que culminou em 2005 na criação do Museu de Cinema de Melgaço, e que tem por base o espólio colecionado ao longo da vida pelo antigo responsável do departamento cinematográfico do Centro Georges Pompidou.

JOSÉ VIEIRA, O CINEASTA DA EMIGRAÇÃO PORTUGUESA

Crónica de Daniel Bastos

A 11.ª edição do Lisbon & Sintra film Festival, um Festival Internacional de Cinema que se realizou entre 17 e 26 de novembro, e que se afirma como um dos maiores eventos culturais em Portugal, incluiu este ano na sua programação uma retrospetiva do realizador José Vieira, aclamado cineasta da emigração portuguesa.

José Vieira

Natural de Oliveira de Frades, uma vila da Beira Alta situada no distrito de Viseu, José Vieira partiu para França em 1965, com sete anos de idade. A sua experiência pessoal como emigrante e as muitas histórias compartilhadas com outros emigrantes em terras gaulesas, inspiraram assertivamente o percurso profissional do realizador que vive e trabalha entre Portugal e França.

Licenciado em Sociologia, José Vieira fez do documentário “uma forma de militância”, porquanto se apercebeu de que a maioria das pessoas “não conheciam a história da emigração portuguesa”, como afirmou no ano passado em entrevista à agência Lusa.

Desde a década de 1980, o cineasta lusodescendente realizou uma trintena de documentários, nomeadamente para a France 2, France 3, La Cinquième e Arte, onde tem abordado sobretudo a problemática da emigração portuguesa para França. Em particular a viagem “a salto”, ou seja, o trajeto clandestino para deixar Portugal rumo a França nos anos 60 e 70, e as condições de vida miseráveis de muitos compatriotas que nessa época habitaram nos "bidonvilles (bairros de lata) em Paris.

Na retrospetiva que lhe foi dedicada no LEFFEST2017, festival que procura reunir o que de melhor se faz no mundo da 7ª arte, estiveram em destaque oito películas suas realizadas entre 2002 e 2016. Como por exemplo, “A fotografia rasgada” (2002), onde José Vieira retrata o código da fotografia rasgada do “passador”, que guardava metade da fotografia de quem emigrava e a outra levava-a o emigrante que, uma vez chegado ao destino, a remetia à família, em sinal de que chegara bem e que poderia ser concluído o pagamento pela sua “passagem”.

Os documentários “O país aonde nunca se regressa” (2005), “Le bateau en carton” (2010) e “A ilha dos ausentes” (2016), que de certo modo descrevem a sua própria experiência de emigrante, estiveram igualmente em foco no festival, e são parte integrante do valioso trabalho cinematográfico de José Vieira sobre os protagonistas anónimos da história portuguesa que lutaram além-fronteiras por uma vida melhor.

VIANA DO CASTELO FESTEJA O CINEMA FRANCÊS

18ª FESTA DO CINEMA FRANCÊS - 8 DE NOVEMBRO - 21h30 - TEATRO MUNICIPAL SÁ DE MIRANDA

Informamos que os bilhetes para  a sessão das 21h30 - JEUNE FEMME de Léonor Serraille - comédia dramática, integrada na 18ª. FESTA DO CINEMA FRANCÊS  a realizar no Teatro Municipal Sá de Miranda, no próximo dia 8 de novembro –  Já se encontram  à venda.

Local de Venda :

  • Teatro Municipal Sá de Miranda:

                Segunda a sexta-feira: das 9h00 às 19h00

                Dias de espetáculo: das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 22h00

                Sábado e domingos em dias de espetáculos:  2 horas antes.

NOTA : Aceitam-se reservas de bilhetes, unicamente, para o  email: tmsm@cm-viana-castelo.pt.

                       Prazo de levantamento de 24 horas, caso contrário a reserva ficará sem efeito

Classificação etária : M/12 anos

Custo do bilhete: 5€

image002