Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

GUIMARÃES GEMINA-SE COM DIJON

SESSÃO SOLENE NO PAÇO DOS DUQUES

Geminação com Dijon formalizada em Guimarães este sábado, 24 de junho

Acordo de geminação resulta da assinatura de uma Carta de Amizade e Cooperação. Raízes históricas na base da união com a capital da Borgonha, que a UNESCO elevou a Património Mundial em 2015.

Guimaraes_Geminacao_Dijon.jpg

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, conclui este sábado, 24 de junho, o processo de geminação com Dijon, depois de ter assinado primeiramente o protocolo na cidade francesa onde nasceu o Conde D. Henrique, pai de D. Afonso Henriques. A cerimónia protocolar decorrerá no Paço dos Duques de Bragança, a partir das 16:30 horas, na sessão solene evocativa do 889º aniversário da Batalha de S. Mamede.

Em 2016, no dia 31 de outubro, o primeiro ato da geminação realizou-se na Salle des Etats do Município de Dijon, lotada com a presença de membros da Union Luso Française Européenne (ULFE), presidida pelo português António Costa, que sucedeu na direção a Odália Novais, promotora inicial da geminação. Capital da Borgonha, região vinhateira com uma extensão de 60 quilómetros e 600 hectares de espaços verdes, Dijon foi classificada em julho de 2015 como Património Cultural da Humanidade.

A relação de amizade e cooperação com Guimarães resulta também do interesse manifestado pela vasta comunidade portuguesa que reside nesta cidade francesa, com a particularidade de um grande número dos seus membros ser originário do concelho vimaranense. Entre os 155 mil habitantes, 10 mil são de proveniência portuguesa. A pouco menos de duas horas da capital de França, Dijon, conhecida como “Cidade de Arte e de História”, é o local onde nasceu Gustave Eiffel, engenheiro francês que participou na construção da Estátua da Liberdade em Nova Iorque e da Torre Eiffel, em Paris.

FAMALICÃO REFORÇA GEMINAÇÃO COM SAINT-FARGEAU-PONTHIERRY

Famalicão e Saint-Fargeau-Ponthierry reencontram-se

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, recebeu na terça-feira da semana passada, dia 13 de junho, o autarca de Saint-Fargeau-Ponthierry.

AFS_9374.jpg

Jerôme Guyard integrou a delegação da cidade francesa que esteve em Vila Nova de Famalicão durante três dias para conhecer a força económica e a dinâmica cultural do concelho. Um programa que permitiu viver de perto as Festas Antoninas e visitar equipamentos e instituições culturais e de ensino famalicenses.

O encontro entre Paulo Cunha e Jerôme Guyard serviu para fortalecer uma cooperação internacional de quase três décadas e teve lugar na Fundação Cupertino de Miranda.

Saint-Fargeau-Ponthierry foi a primeira cidade com a qual o Município de Vila Nova de Famalicão celebrou um acordo de geminação, em 1989, na presidência de Agostinho Fernandes.

EXECUTIVO MUNICIPAL DE AMARES VISITA FILHOS DA TERRA EM LYON

No fim-de-semana em que se assinalou o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas o presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, e o vice-presidente, Isidro Araújo, estiveram de visita à cidade de Lyon, na localidade de Jassans-Riottier, onde tiveram oportunidade de contactar de perto com a comunidade em portuguesa, particularmente com os emigrantes naturais ou com ligações afetivas a Amares.

20170610_154719.jpg

Já no local, o executivo municipal de Amares foi recebido pelo presidente da Câmara Municipal de Jassans-Riottier, Jean Pierre, e pelo Conselheiro das Comunidades Portuguesas em Lyon, Cardia Lima, e pelo presidente da Associação Portuguesa de Jassans-Riottier Delfim Fernandes, que estabeleceram o elo de ligação entre os autarcas amarenses e os filhos da terra na localidade.

“O convite para esta visita surgiu do presidente da Associação Portuguesa de Jassans-Riottier que é um filho da terra e honrou-nos muito porque há nesta zona muitas pessoas naturais do concelho de Amares, sobretudo da freguesia de Rendufe”, começou por referir Manuel Moreira. 

“Foi com muito gosto que visitámos a nossa comunidade e os restantes emigrantes luso descendentes. Foi gratificante perceber que a nossa visita também lhes trouxe alguma alegria e a verdade é que nos sentimos em casa no meio de tantos portugueses e tanta gente do nosso concelho”, sublinhou o autarca, deixando uma palavra de reconhecimento a todos aqueles que saem da sua terra natal em busca de melhores condições de vida.

Esta visita, que contou ainda com a presença do presidente da Junta de Freguesia de Rendufe, contemplou um périplo por várias associações portuguesas com sede Jassans-Riottier, um tour  pelo centro histórico de Lyon e a ida ao Festival de Folclore Português de Lyon, entre outras iniciativas.

AMARENSES FORAM A LYON AO ENCONTRO DOS SEUS CONTERRÂNEOS

Uma comitiva do Concelho de Amares esteve em Jassans-Riottier (Lyon)

A comitiva do Concelho de Amares, liderada pelo Presidente Manuel Moreira, em frente à Mairie da cidade de Jassans-Riottier, nos arredores de Lyon

20170611_151357.jpg

No fim de semana do 10 e 11 de Junho 2017, a convite da Associação Cultural Desportiva Portuguesa (ACSP) de Jassans-Riottier, presidida pelo rendufense (Concelho de Amares), Delfim Fernandes, uma comitiva deslocou-se do Norte de Portugal para ir ao encontro dos amarenses que se encontram radicados nesta região de França. Fizeram parte desta deslocação o Presidente do Municipio Manuel Moreira, o Vice-Presidente Isidro Araujo e o Presidente da Junta de freguesia de Rendufe, Domingos Alves.

Este convite surgiu no âmbito do Festival Internacional de Fólclore que decorreu no domingo 11 de Junho na localidade francesa de Jassans-Riottier. Este evento é organizado anualmente pela associação portuguesa daquela localidade e estiveram presentes vários grupos fólcloricos de tradição portuguesa, presentes na região de Lyon e arredores.

Esta deslocação surge também na quadra das comemorações do 10 de Junho, dia des Portugal de Camões e das Comunidades Portuguesas. Assim o actual executivo minhoto do Município de Amares, pretendeu destacar a importância, o orgulho e coragem dos milhões de portugueses que compõem as comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo, para os municípios e territórios portugueses.

Participaram activamente na realização e organização desta deslocação os Conselheiros das Comunidades Portuguesas de Strasbourg, Rui Ribeiro Barata e o dinâmico Conselheiro das Comunidades Portuguesas de Lyon, Cardia Lima.

No sábado 10 de Junho a comitiva de Amares, acompanhada pelos Conselheiros das Comunidades Portuguesas de Lyon e de Strasbourg, pela Cônsul Geral de Portugal em Lyon e pelo Presidente da associação portuguesa de Jassans-Riottier, foram recebidos no edificio da Câmara pelo Maire de Jassans-Riottier.

No domingo 11 de Junho, a comitiva foi ao encontro de várias associações portuguesas da região de Lyon, onde há uma forte presença de portugueses naturais da Freguesia de Rendufe e do Concelho de Amares. Depois houve ainda tempo, ao inicio da tarde, antes de regressar a Portugal,  para participar na inauguração do Festival Internacional em Jassans-Riottier.

CABECEIRAS DE BASTO CELEBRA 20 ANOS DE GEMINAÇÃO COM NEUVILLE-SUR-SAONE (FRANÇA)

O presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, Francisco Alves, visitou no passado fim-de-semana, 27 e 28 de maio, a localidade de Neuville-sur-Saone por ocasião do 20º aniversário da geminação que Cabeceiras mantém com aquele município francês da região de Lyon.

Cabeceiras de Basto celebrou 20 anos de geminação com Neuville-sur-Saone - assinatura de novo protocolo

Para além do presidente da Câmara, integraram a comitiva de Cabeceiras de Basto o presidente da Assembleia Municipal, Eng. Joaquim Barreto, e o vereador Alfredo Magalhães. A Banda Cabeceirense deslocou-se, também, a Neuville-sur-Saone para abrilhantar a celebração dos 20 anos de geminação.

Philippe Cochet, deputado da Assembleia Nacional e Maire de Caluire et Cuire; o deputado Carlos Gonçalves; Maria de Fátima Mendes do Consulado Português e demais dirigentes associativos associaram-se também à comemoração dos 20 anos da geminação assinalada em Neuville. Nesta cerimónia esteve também presente o presidente de Câmara da localidade alemã Alpirsbach, terra com a qual Neuville está também geminada há 45 anos.

Para celebrar esta data, Francisco Alves e Valérie Glatard, presidente da Câmara de Neuville-sur-Saone, voltaram a reforçar os laços de amizade com a celebração de um novo protocolo tendo em vista o desenvolvimento de ações de cooperação e colaboração, designadamente no âmbito do intercâmbio de experiências culturais, sociais, turísticas e económicas; bem como no intercâmbio entre moradores e associações, garantindo a qualquer cidadãos a oportunidade de participar em iniciativas entre os dois municípios, no respeito pelas diferenças e num espírito de solidariedade.

Reforçar os laços de amizade e cooperação entre os dois municípios são, assim, os principais objetivos desta geminação firmada em agosto de 1997.

Na oportunidade, e depois de saudar todos os presentes, o presidente da Câmara de Cabeceiras de Basto elogiou e deixou o seu reconhecimento público a Neuville-sur-Saone pelo acolhimento que deu aos Cabeceirenses que ali têm a sua segunda casa, recordando a decisão tomada há 20 anos que levou os autarcas de então – Eng. Joaquim Barreto e o Sr. Paul Lafly – a assinar um protocolo de cooperação e amizade, “geminação que significa uma amizade sólida, um relacionamento forte, uma união duradoura que importa continuar a reforçar”, disse Francisco Alves, sublinhando que é “necessário continuar a promover e a fortalecer os laços de amizade das populações de Cabeceiras de Basto e de Neuville-sur-Saone”.

De acordo com as palavras do autarca cabeceirense, “o desafio futuro da nossa geminação deverá centrar-se, para além dos demais cidadãos, nos jovens de ambos os Municípios, proporcionando a estes a possibilidade de os apoiar a participar em projetos comuns, através da convivência e da partilha como forma de estabelecerem ligações cada vez mais coesas”.

De salientar que, durante o passado fim de semana, a Banda Cabeceirense atuou para os naturais de Neuville-sur-Saone e de Cabeceiras de Basto que se encontram radicados naquela região de Lyon. A visita a Neuville ficou, ainda, marcada por um programa cultural que integrou a realização de um festival folclórico.

PONTE DE LIMA PROMOVE-SE EM FRANÇA COMO DESTINO DE EXCELÊNCIA

Pela primeira vez no “Marché Portugais” de Cenon, Ponte de Lima deu a conhecer o melhor da gastronomia dos vinhos do concelho

Sabores intensos e aromas condimentados, são imagem de marca da vila mais antiga de Portugal, que pela primeira vez participou no “Marché portugais d'art, d'artisanat et de gastronomie” em Cenon, França.

dav

Com uma comunidade portuguesa de cerca de 70 mil pessoas, Cenon convidou no fim-de-semana de 19 a 21 de maio o visitante a “saborear produtos locais” e a “descobrir o folclore” Luso. O incentivo ao “desenvolvimento de laços económicos” foi também uma das metas deste Mercado transnacional, que vai já na sua 8ª edição.  

Foi neste contexto que o Município de Ponte de Lima expôs num stand próprio, um leque de produtos endógenos, indissociáveis por excelência do concelho e da região. Mel, vinho, cerveja artesanal, enchidos, fumados, e outros produtos típicos, fizeram as delícias de locais e visitantes.

Transversais ao campo da gastronomia e do enoturismo, as potencialidades turísticas de Ponte de Lima foram foco de promoção. Assim como a dinâmica empresarial limiana, que não lhes ficou atrás, afirmando-se numa base além-fronteiras.

Organizado pela Associação “Alegria Portugaise”, e pela vila de Cenon, o evento promete continuar a levar tradição Lusa, a França.

dav

dav

dav

sdr

ARCOS DE VALDEVEZ PARTICIPA EM FRANÇA NA "FESTA DO TERRITÓRIO"

Câmara Municipal de Arcos de Valdevez participou na 4ª edição da feira do território em Dammarie-lès-Lys, vila geminada na região de Paris

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, representada pelo vereador Hélder Barros, esteve nos dias 19, 20 e 21 de maio em Dammarie-lès-lys, vila geminada com Arcos de Valdevez, para participar na Festa do Território. Um certame que serviu para dar a conhecer os produtos locais arcuenses ao nível da gastronomia, vinhos e artesanato, bem como para reunir todos os municípios geminados com esta vila francesa, nomeadamente Eppelheim (Alemanha), Tata (Hungria) e Montebelluna (Itália).

Ao longo de três dias a feira recebeu mais de 4000 visitantes expectantes para degustarem a gastronomia das várias localidades presentes, assistirem a conferencias e exposições, assim como divertirem-se com a variada animação programada.

Estas iniciativas contribuem para a troca de conhecimentos, promovem as boas relações entre ambos e estreitam os laços com a comunidade arcuense que aí se encontra.

fete_terroir_dammarie_2017 (3)

fete_terroir_dammarie_2017 (5)

fete_terroir_dammarie_2017 (6)

fete_terroir_dammarie_2017 (7)

ARCOS DE VALDEVEZ DIVULGA-SE NA CIDADE FRANCESA DE CENON

Feira de Cenon voltou a atrair milhares de visitantes

Entre os dias 19 e 21 Maio, o Município arcuense, representado pelo Presidente da Câmara, João Manuel Esteves, e a Ardal voltaram a participar na 8ª edição da Feira Anual de Artesanato e Gastronomia Portuguesa de Cenon, organizada pela Associação Alegria Portuguesa de Gironde e pelo município de Cenon, e que este ano contou com a presença do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro.

João Manuel Esteves realçou a importância da realização deste certame, que anualmente envolve milhares de portugueses e luso-descentes, no reforço dos laços culturais, na realização de negócios pelos produtores e empresas arcuenses, na promoção do turismo e na atração de investimento.

Ao nível empresarial é de referir ainda o encontro com o diretor Geral da Câmara do Comércio de Bordéus, onde se abordaram questões relativas à promoção empresarial nesta região de França.

Para a comunidade emigrante também é especial, visto ter a oportunidade de matar as saudades da sua terra natal através das rusgas da Associação da Miranda e da de Sta. Eulália de Gondoriz, dos ranchos folclóricos e grupos musicais, das nossas delícias gastronómicas e dos bons vinhos verdes, bem como de adquirir produtos e serviços expostos.

No decorrer do certame ocorreu um convivo com várias associações portuguesas, na área de Bordéus, que também contou com a presença do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro. Aqui foi possível estreitar laços e debater questões relativas às associações e comunidade portuguesa no estrangeiro.

De destacar são também os contactos realizados com o Presidente da Câmara de Cenon, Alain David, no âmbito de uma receção à comitiva na Câmara Municipal.

Dirigindo-se aos milhares de visitantes da feira, o presidente da Câmara Municipal começou por endereçar as mais vivas felicitações à Associação Alegria Portuguesa de Gironde e ao Municipio de Cenon pela organização do certame.

O autarca adiantou também que através deste envolvimento, troca de experiencias e conhecimento,  todos contribuem para que o nome de Arcos de Valdevez vá mais longe.

“A feira é uma oportunidade de valorização e divulgação da nossa cultura, dos nossos produtos e das nossas empresas. È uma mostra das potencialidades do nosso concelho, contribuindo para o aumento da atração de Arcos de Valdevez como um concelho para viver, investir e visitar.”, referiu.

MONÇÃO ORGANIZA PASSEIO SÉNIOR A LOURDES

Entre 23 e 26 de junho, realiza-se o habitual passeio sénior promovido pelo Município de Monção. O destino é Lourdes, estando previstas visitas à Basílica e à Gruta onde apareceu a Virgem, participação na Procissão das Tochas e na missa de domingo. Inscrições até ao dia 22 de maio.

passeio.png

O passeio sénior é uma prática habitual do executivo monçanense como forma de contribuir para um envelhecimento ativo dos nossos idosos, proporcionando-lhes momentos de convívio e animação com deslocações a distintos locais do nosso pais e estrangeiro.

Este ano, o passeio sénior tem como destino Lourdes, prevendo-se, entre outros aspetos, visita à Basílica e à Gruta onde apareceu a Virgem, participação na Procissão das Tochas e na missa de domingo. A viagem engloba também paragens e visitas às cidades de San Sebastian e Burgos.

Além de proporcionar momentos de convívio e animação, o passeio sénior constitui uma iniciativa solidária e altruísta, cuja finalidade consiste em estimular a vida ativa e fortalecer a auto estima desta camada populacional. Procura ainda combater a situação de solidão e isolamento que acompanha o quotidiano de muitos idosos.

BRAGA E CLERMONT-FERRAND REFORÇAM RELAÇÕES INSTITUCIONAIS

Ricardo Rio recebeu comitiva da Cidade francesa

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, recebeu esta Quarta-feira, 19 de Abril, uma comitiva de Clermont-Ferrand, liderada pelo vereador Jerome Auslender, que realizou uma visita de dois dias a Braga. A visita serviu para aproximar as duas Cidades e suas instituições que, a partir de agora, vão trabalhar em conjunto para aumentar a cooperação.

CMB19042017SERGIOFREITAS0000006551.jpg

No encontro com o Autarca Bracarense, Jerome Auslender agradeceu ao Município de Braga o facto ter sido uma das primeiras cidades a aceitar o convite para integrar a Rede de Cidades Michelin, recentemente criada. Clermont-Ferrand é a cidade sede do gigante industrial Michelin e está a organizar em Novembro a I Conferência Internacional das Cidades Michelin. Esta iniciativa vai reunir mais de 40 cidades de todo o mundo onde a multinacional possui fábricas ou centros de investigação, juntamente com as cidades geminadas com Clermont-Ferrand.

Como sublinhou Ricardo Rio, o Executivo Municipal tem vindo a encetar esforços no sentido de reatar ligações com Cidades geminadas, pelo que esta actividade se insere na ´relação especial´ que existe entre Braga e Clermont-Ferrand. “Consideramos que é extremamente importante fortalecer as relações com as Cidades com quem já tínhamos relações anteriormente e que estavam ´adormecidas´, como é o caso de Clermont-Ferrand, com quem estamos geminados desde 1999”, realçou o Edil.

Neste encontro, o vereador Jerome Auslender teve também a oportunidade de discutir futuras colaborações entre os dois Municípios, nomeadamente através da cooperação económica ou da Startup Braga. Durante esta reunião ficou também acertado que um programa de intercâmbio de jovens, a começar já este Verão, com a participação de dez crianças Bracarenses entre os 10 e os 14 anos num Campo de Férias de Verão, organizado pelo Município francês para jovens de Clermont-Ferrand, Aberdeen e Regensburg, outras cidades geminadas.

Braga e Clermont-Ferrand estão unidas por um acordo de geminação desde 1999, mas nos últimos anos esta relação tem estado adormecidas. Sendo as duas cidades governadas por novos presidentes - Ricardo Rio desde 2013 e Olivier Bianchi desde 2014 - ambos os Autarcas têm demonstrado interesse em aumentar os laços de cooperação, o que já tem acontecido.

Recorde-se que a região de Clermont-Ferrand é a segunda em França com mais portugueses, logo a seguir a Paris, sendo muitos destes portugueses originários de Braga e do Minho. 

CMB19042017SERGIOFREITAS0000006553.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE-SE EM FRANÇA

Presidente da Câmara participou em iniciativas organizadas por 3 associações da região de Paris

A Câmara Municipal voltou a marcar presença numa das maiores feiras de produtos regionais, realizada pela ARCOP - Associação Recreativa e Cultural dos Originários de Portugal em Nanterre, França, a “Feira de Produtos Regionais Portugueses e da Ruralidade”.

nanterre_2017.jpg

Esta é uma feira essencialmente destinada a levar à comunidade emigrante em Paris produtos e atividades económicas de Portugal, e que faz a ligação da exposição, degustação e comercialização de produtos, com a animação popular e tradicional.

A Câmara Municipal levou até França os vinhos, a broa e o fumeiro, representado por 4 talhos locais, nomeadamente O Talho Feliz Empreendedor, Talho das Choças, a Salsicharia S. Vicente e o Talho da Lapa,bem como o vinho Arkos.

Durante os dias 07, 08 e 09 de Abril a feira contou com a afluência de milhares de portugueses, emigrados em França, ávidos pelos produtos originários dos seus concelhos natais.

No seu discurso de encerramento, o Presidente da Câmara Municipal, João Esteves, manifestou o enorme prazer que teve em estar presente na iniciativa e o orgulho sentido em poder contactar com a comunidade emigrante. Agradeceu à ARCOP pela excelente organização da feira e pela forma como foi recebido.

De igual modo deixou uma palavra de agradecimento aos emigrantes portugueses de uma forma geral, e aos arcuenses em particular, pela forma como acederam ao stand de Arcos de Valdevez, contribuindo para o sucesso da presença do grupo e das boas vendas.

Integrado na programação deste certame decorreu um encontro de arcuenses, onde o autarca solicitou à comunidade o seu envolvimento na promoção do concelho e dos seus produtos.

De referir que o autarca também participou na Festa da Casa dos Arcos em Paris, a qual contou com muita animação popular e entusiasmou durante dois dias os muitos emigrantes.

Nesta festa também esteve presente o Presidente da Casa dos Arcos em Lisboa, Joaquim Cerqueira.

nanterre_2017_3.jpg

nanterre_2017_5.jpg

nanterre_2017_6.jpg

nanterre_2017_18.jpg

nanterre_2017_28.jpg

nanterre_2017_30.jpg

PAREDES DE COURA LEVA ABRAÇO A NANTERRE

Pela primeira vez o município vai estar representado nesta importante feira junto da comunidade de Paris

Paredes de Coura estará pela primeira vez representada na Feira de Nanterre, que decorre já a partir desta sexta-feira e prolongando-se pelo fim de semana, 7, 8 e 9 de abril, levando aos muitos courenses da região de Paris o abraço fraterno da sua terra, bem como os muitos produtos que nos fazem relembrar as nossas raízes.

bolo do tacho.jpg

Ao longo de três dias, neste contacto com as nossas gentes, não vão faltar motivos para sentir o carinho e rever amigos e conterrâneos, mas também degustar os nossos produtos e iguarias únicas tão característicos de Paredes de Coura, que de geração em geração teimam em preencher as nossas mesas e encher de prazer todos quantos se identificam com esta bonita vila no coração do Alto Minho.

Com a Páscoa à porta e para que os courenses que labutam por estas terras sintam a proximidade à sua terra, não vão faltar produtos únicos tão característicos da rica gastronomia de Paredes de Coura.

Da broa caseira e chocolate ‘grosso’ às bolachas de avelã, dos tradicionais ‘bolos da Páscoa’ e ‘Noivas de Coura’ aos inigualáveis biscoitos de milho, tudo são motivo para que este ano nesta quadra festiva se viva com maior intensidade e alegria entre os courenses da diáspora à volta da capital francesa.

Mas não ficam por aqui os produtos que a ‘embaixada’ courense, através da Landra Associação, preparou para esta primeira visita à Feira de Nanterre. A chouriça de Coura, a morcela em feitio de ferradura, o presunto e o vinho verde branco, genuíno e tão exclusivo do norte de Portugal, farão também a delícia dos courenses e amigos da nossa terra que estão radicados por aquelas paragens.

Mas também há o verdadeiro mel, laboriosamente feito pelas abelhas com o pólen das flores courenses, marmelada e compotas artesanais de frutos que nos transportam para os sabores da nossa infância, avelãs caramelizadas e bolacha de avelãs, ou até os biscoitos amanteigados, compotas com ‘stevia’ -- adoçante natural não calórico --, delícias sem glúten, nomeadamente as ‘flores de chocolate’, bem como os nossos característicos licores.

Com tudo isto, nesta Páscoa os courenses que vivem na região metropolitana de Paris têm a oportunidade de degustar os riquíssimos produtos courenses e diminuir a distância que os separa de familiares e da sua terra natal.  

MONÇÃO EXPÕE CAMÉLIAS NO CINE TEATRO JOÃO VERDE

Monção promete um fim-de-semana com intenso aroma a camélia. O Cine Teatro João Verde recebe uma exposição dedicada aquela planta complementada com apresentação de trabalhos de pintura e cerâmica artesanal, oficina de trabalho e momentos musicais.

cartaz camélias (1).png

Nestes dois dias, serão mostrados diversos trabalhos feitos com camélias e realçada a importância do cultivo desta planta. Além de floristas e viveiristas, estarão presentes associações locais e galegas. A abertura oficial, com a presença da vice-presidente da autarquia monçanense, Conceição Soares, está marcada para as 15h00.

Pelas 21h30, realiza-se um sarau musical com o Grupo Popular “Os Teimosos” e as “Voces de Arrieiro”, agrupamento galego. As entradas são gratuitas, contudo, é necessário fazer o respetivo levantamento do bilhete na Loja Interativa de Turismo, Praça Deu-la-Deu, T. 251 649 013.

No dia seguinte, domingo, decorre uma oficina de trabalho de desenho e técnicas de impressão sobre camélias, orientado pelo ateliê Flor Agreste. Destinada a maiores de 15 anos, realiza-se entre as 9h30 e as 12h30, com inscrições gratuitas para o seguinte correio eletrónico: agresteflor@gmail.com.

A exposição de camélias encerra às 20h00. Ao longo dos dois dias, na galeria do Cine Teatro João Verde, estão patentes ao público trabalhos de pintura, da autoria de Joana Degues, e de cerâmica artesanal, da autoria de Patricia Oliveira. Desta forma, a beleza natural junta-se à criatividade artística num palco privilegiado de fruição cultural

MONÇÃO PRESENTE NA FEIRA DE NANTERRE

O Município de Monção, representado pelo presidente da autarquia, Augusto de Oliveira Domingues, e pelo vereador das Atividades Socioculturais, Paulo Esteves, estará presente na Feira de Nanterre, arredores de Paris, que decorre este fim de semana, 7, 8 e 9 de abril. A abertura oficial realiza-se na sexta-feira, pelas 18h00, hora local.

Entre outros setores, a representação monçanense far-se-á notar com empresas ligadas à produção de vinho Alvarinho, fumeiros tradicionais, transportes e logística. A Comissão de Festas em Honra à Virgem das Dores também marca presença. O objetivo geral é divulgar o melhor do concelho de Monção junto da comunidade portuguesa e francófona.

Naquele certame, com organização da Associação Recreativa e Cultural de Originários de Portugal (ARCOP), o Grupo Roconorte, muito acarinhado pelos nossos emigrantes, voltará a animar o recinto. Além de Monção, estão representados mais 22 municípios portugueses.

Na habitual intervenção na abertura oficial do certame, Augusto de Oliveira Domingues, vai deixar a mensagem que “Monção é, cada vez mais, um concelho onde vale a pena viver, passar férias e investir”. Para os monçanenses, acrescenta, estão reservados abraços e beijos e um brinde pelo futuro da nossa terra.

nanterre (1).jpg

PROFESSORA DE FRONTIGNAN LA PEYRADE VISITA VIZELA

No âmbito da celebração do 10º aniversário da geminação de Vizela com a cidade francesa de Frontignan La Peyrade, e no seguimento do trabalho desenvolvido  através de intercâmbio de jovens dos cursos do ensino profissional, provenientes das duas cidades, Vizela recebeu a visita da professora Nadine Tortosa, docente da escola LEPAP Maurice Clavel e responsável pela área dos cursos do ensino profissional.

Visita Prof. FLP.jpg

A visita decorreu nos dias 30 e 31 de março e 3 e 4 de abril e tem como objetivo conhecer a realidade das dinâmicas locais do ensino profissional e da integração dos alunos nos estágios profissionais e no mercado de trabalho, bem como conhecer o funcionamento das instituições locais que acolhem ou podem acolher estagiários de cursos profissionais de nível secundário, nas áreas social, cultural, desportiva, de saúde e solidariedade social.

A professora Nadine Tortosa veio conhecer a dinâmica das nossas associações/entidades, no sentido de serem acolhedoras, em 2018, de alunos de Frontignan La Peyrade, para a realização de estágios profissionais.

Os locais visitados foram: Escola Profissional Cenatex, Centro Social e Paroquial de Santa Eulália, AMAS, Escola Secundária de Caldas de Vizela, TESAL (Termas de Vizela), Centro Social de S. Miguel, DUODIFUSÃO, AIREV, Confraria de S. Bento e Santa Casa da Misericórdia de Vizela.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO ARCUENSE VISITA CÉCINES CHARPIEU EM LYON

Na sequência da visita recebida, em novembro do ano transato, por parte da Presidente do município francês de Décines Charpieu, Laurence Fautra, e sua comitiva, a Arcos de Valdevez, o Presidente da Câmara Municipal João Esteves retribuiu a visita e esteve esta semana neste Município francês da região de Lyon.

Esta ida a Décines Charpieu teve como propósito conhecer melhor o Município francês, os diferentes serviços da Camara Municipal, ver possíveis áreas de cooperação entre os municípios e as associações, aprofundar relações e realizar uma aproximação entre os dois concelhos, já que naquela região vivem muitos portugueses.

Anexo sem nome 13475 (4).jpg

Anexo sem nome 13478 (4).jpg

Anexo sem nome 13481 (4).jpg

decines (4).jpg

decines2 (4).jpg

decines5 (4).jpg

CASA DOS ARCOS EM BORDÉUS COMEMORA 6 ANOS DE EXISTÊNCIA

Câmara Municipal no 9º Aniversário da Casa dos Arcos em Bordéus

No passado fim de semana o Presidente da Câmara Municipal, João Esteves e a vereadora Belmira Reis, marcaram presença na comemoração do 9º aniversário da Casa dos Arcos em Bordéus.

aniversario_casa_arcos_bordeus (4).jpg

Os autarcas fizeram questão de estarem presentes neste evento comemorativo para demonstrar o forte apreço que sentem pela comunidade arcuense espalhada pelo estrangeiro, destacando o trabalho que esta Casa dos Arcos realiza ao nível da aproximação e apoio dado aos conterrâneos em Bordéus.

Durante a estadia foram promovidos contactos com a comunidade emigrante, fez-se a promoção da nossa cultura e o orgulho na nossa terra e na nossa gente.

Estas visitas à comunidade arcuense a residir no estrangeiro revestem-se de grande importância para o concelho pois também contribuem para que se faça a promoção dos nossos produtos e empresas. Através deles também se estabelecem contactos com as autoridades locais, onde são apresentadas as potencialidades de Arcos de Valdevez e os apoios concedidos pela Câmara Municipal para a instalação de empresas ou a realização de investimentos no turismo e na reabilitação urbana.

A proximidade à Diáspora está bem patente na participação da Câmara Municipal nas muitas iniciativas promovidas pelas nossas comunidades de emigrantes.

aniversario_casa_arcos_bordeus (1).jpg

aniversario_casa_arcos_bordeus (2).jpg

aniversario_casa_arcos_bordeus (3).jpg

DANIEL BASTOS VAI A BRUXELAS APRFESENTAR LIVRO SOBRE A EMIGRAÇÃO PORTUGUESA

Historiador minhoto Daniel Bastos apresenta livro sobre a emigração portuguesa em Bruxelas

No próximo dia 24 de março (sexta-feira), é apresentado na capital da Europa o livro Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores”.

Capa do Livro.jpg

A obra, concebida pelo historiador natural do Minho, Daniel Bastos, a partir do espólio do conhecido fotógrafo que imortalizou a história da emigração lusitana para França nos anos 60, é apresentado às 18h30 na Embaixada de Portugal em Bruxelas.

A apresentação do livro, uma edição bilingue em português, com prefácio do pensador e ensaísta Eduardo Lourenço, contará com a presença do fotógrafo que nas comemorações oficiais do 10 de junho em Paris recebeu das mãos do Presidente da República a Ordem do Infante D. Henrique, e estará a cargo do editor da Orfeu, Joaquim Pinto da Silva, e da socióloga das migrações Maria Beatriz Rocha – Trindade.

Além das fotografias históricas que Gérald Bloncourt captou sobre a vida dos emigrantes portugueses nos bidonvilles dos arredores de Paris, a obra reúne ainda memórias, testemunhos e imagens originais que o fotógrafo francês de origem haitiana realizou durante a sua primeira viagem a Portugal na década de 1960, onde retratou o quotidiano das cidades do Porto, Lisboa e Chaves. Assim como as da viagem a “salto” que fez com emigrantes lusitanos além Pirenéus, e as das comemorações do 1.º de Maio de 1974, que permanecem como a maior manifestação popular da história portuguesa.

Segundo Daniel Bastos, atualmente docente de História no Colégio João Paulo II em Braga, a edição do espólio fotográfico de Gérald Bloncourt constitui “um justo reconhecimento aos protagonistas anónimos da história portuguesa que lutaram aquém e além-fronteiras pelo direito a uma vida melhor e à liberdade”.

Refira-se que a sessão de apresentação incluirá ainda uma prova de vinho de Porto, um produto emblemático da cultura portuguesa, promovida pela De Wijn Fontein Bvba – A Fonte do Vinho, uma empresa portuguesa sediada na Bélgica que se dedica à distribuição de produtos nacionais.

 

Contra-capa do Livro.jpg

De Wijn Fontein Bvba – A Fonte do Vinho.jpg

O fotógrafo francês Gérald Bloncourt (esq.) com o historiador português Daniel Bastos.JPG

O historiador Daniel Bastos  (esq.) e o fotógrafo Gérald Bloncourt.jpg

O historiador português Daniel Bastos (esq.) e o fotógrafo francês Gérald Bloncourt.JPG

DEPUTADO BARCELENSE JOEL SÁ PRETENDE QUE SEJAM VALORIZADOS OS CEMITÉRIOS MILITARES PORTUGUESES EM FRANÇA

O deputado barcelense Joel Sá entregou na passada sexta-feira, 17 de Fevereiro, na Assembleia da República um Projeto de Resolução que recomenda medidas urgentes de valorização dos Cemitérios dos Nossos Heróis, nomeadamente o cemitério militar de Richebourg l’Avoué, no norte de França, que é um cemitério militar exclusivamente português, no qual, entre 1924 e 1938, se sepultaram 1831 soldados.

Joel_Sább.jpg

Este Projeto de Resolução da autoria de Joel Sá, visa dignificar a memória dos nossos heróis compatriotas portugueses e desses os muitos conterrâneos barcelenses. Dai que a base tenha partido do documentário do Dr. Penteado Neiva "Lutaram como Diabos" baseado em diários, cartas, postais e com testemunhos de familiares de combatentes de Barcelos que participaram no conflito da I Guerra Mundial.

Projeto de Resolução n.º      /XIII/2ª

Recomenda medidas urgentes de valorização dos Cemitérios dos Nossos Heróis

Exposição de motivos

A chegada dos militares portugueses a França, em janeiro de 1917, marca o início do grande esforço militar português durante a I Guerra Mundial. Os primeiros soldados portugueses chegaram à Flandres há 100 anos, numa participação inglória e que culminou no desastre da Batalha de La Lys, um acontecimento incontornável da história militar portuguesa em que estiveram empenhados os efetivos do Corpo Expedicionário Português (CEP) que participaram na 1ª Guerra Mundial.

Nesta batalha, a 2ª Divisão do CEP, em algumas escassas horas, perdeu cerca de 7.500 militares entre mortos, feridos, desaparecidos e prisioneiros.

Comandados pelo General Gomes da Costa, os militares portugueses, foram sacrificados impiedosamente numa ofensiva desencadeada por quatro divisões do 6º Exército germânico sob o comando do General Ferdinand von Quast.

Ocorrida a 9 de Abril de 1918, e apesar de vitimados, a coragem dos militares portugueses, demonstrada em combate tem sido elogiada e lembrada além-fronteiras, principalmente pelas forças aliadas.

O cemitério militar de Richebourg l’Avoué, no norte de França, é um cemitério militar exclusivamente português, no qual, entre 1924 e 1938, se sepultaram 1831 soldados, dos quais 238 são desconhecidos, provenientes de outros cemitérios franceses de Le Touret, Ambleteuse e Brest, de Tournai, na Bélgica, e também os corpos de prisioneiros de guerra mortos na Alemanha.

Este cemitério foi inaugurado em 1928 e, poucos anos depois, foi construído um muro de proteção e uma porta monumental com materiais importados de Portugal. Em 1976 o sítio foi valorizado com a construção de uma capela da invocação de Nossa Senhora de Fátima.

A recordar a presença portuguesa na Primeira Guerra Mundial em França há, ainda, o monumento de La Couture, do escultor português António Teixeira Lopes e inaugurado a 10 de novembro de 1928, e o cemitério militar britânico de Boulogne, onde há um talhão português com 44 campas.

O cemitério militar de Richebourg, a capela Nossa Senhora de Fátima e o monumento aos mortos de La Couture são palco, todos os anos, em abril, de uma cerimónia evocativa da Batalha de La Lys.

Foi recentemente tornado público que o cemitério militar português de Richebourg, com 1.831 campas de soldados lusos da I Guerra Mundial, faz parte de uma “lista indicativa” para candidatura a Património Cultural da UNESCO.

O cemitério português, no norte de França, é um dos “locais funerários e memoriais da I Guerra Mundial (Frente Ocidental)” que integraram, em abril de 2014, a “lista indicativa” de França para futuras candidaturas a património da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Num conjunto de 80 locais referentes à Grande Guerra, o cemitério de Richebourg L’Avoué aparece em sétimo lugar, assim como a Capela de Nossa Senhora de Fátima, em Lorgies, mesmo em frente do cemitério.

A ambição de inscrever os "locais funerários e memoriais da I Guerra Mundial" como património da UNESCO, explica a apresentação do projeto disponível na página internet da UNESCO na secção das "listas indicativas", resulta de uma "seleção transnacional", com a Bélgica, em que foram escolhidos 80 locais em França e 25 na Bélgica, "rigorosamente selecionados no seio de um vasto conjunto de milhares de cemitérios, necrópoles e memoriais da frente ocidental".

De acordo com esse documento, "Estes elementos são representativos da enorme diversidade de nações e de povos que estiveram implicados neste conflito mundial, com uma dimensão nunca então alcançada. Eles compõem uma paisagem evocativa representativa da extensão geográfica da frente (mais de 700 km), dos grandes momentos da sua história e das suas evoluções ao longo da guerra".

Como "justificação para o valor universal excecional", o texto explica que, com a Grande Guerra, "uma nova memória funerária exprime-se através de cemitérios constituídos por campas individuais que se repetem em grande número", marcados pela "homogeneidade", e através da "inscrição de nomes nos mausoléus e memoriais que responde à vontade de guardar a memória de combatentes cujos corpos não foram encontrados ou identificados".

"Todos estes elementos refletem, também, o caráter internacional do conflito, seja através de cemitérios explicitamente associados a um dos beligerantes ou ao homenagear soldados oriundos do mundo inteiro", continua o documento, lembrando, ainda que "os memoriais são monumentos totalmente novos em relação a guerras anteriores".

A lista de monumentos traduz "um movimento arquitetónico totalmente novo" e "testemunha o sofrimento e o luto em massa", sendo "um culto funerário que é, desde logo, mais que um culto combatente, um culto civil e humanista que convida ao recolhimento e, depois, à reconciliação e à paz".

No entanto, importa referir a situação de abandono em que se encontra este Cemitério e o vizinho Monumento de La Couture, os maiores e mais ilustre Memoriais erguidos fora do território nacional. Torna-se urgente proceder a um conjunto de intervenções que permita a historicidade ativa deste património com toda a dignidade que merecem.

Nestes termos, o Grupo Parlamentar do PSD, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, propõe que a Assembleia da República recomende ao Governo que tome as medidas urgentes na recuperação e valorização dos Cemitérios dos Nossos Heróis.

Palácio de S. Bento, 17 de fevereiro de 2017

Os Deputados do PSD

ARCUENSES INAUGURAM SEDE DO MOTO CLUB PORTUGAIS EM PARIS

Câmara Municipal de Arcos de Valdevez marcou presença no I Aniversário do Moto Club Portugais à Paris e inauguração da sua sede motard

A Câmara Municipal, representada pelo vereador Hélder Barros, esteve nos dias 28 e 29 de Janeiro em Paris para se juntar à festa do I Aniversário do grupo de motociclistas Moto Club Portugais à Paris, bem como à inauguração da sua sede motard, sediada em Vitry-sur-Seine.

16402538_1775639469424315_8012450343036818657_o.jpg

Este convívio juntou inúmeros sócios e amigos do grupo, liderado pelo arcuense Carlos Amorim e composto, maioritariamente, por emigrantes arcuenses.

 O MC Portugais à Paris conta já com mais de uma centena de sócios registados e no dia da inauguração formalizou mais cerca de 30 novas inscrições.

No âmbito desta festa os motards realizaram um passeio até Paris e ao final da tarde, houve espaço para convívio, descerramento da placa inaugural da sede social e festa do 1º Aniversário.

A Câmara Municipal fez-se representar nesta iniciativa porque para o executivo arcuense o apoio às comunidades e as relações de proximidade com elas são aspetos que deverão ser cultivados sempre.

As nossas Comunidades de emigrantes desempenham um papel importante na promoção do que é viver, visitar e investir em Arcos de Valdevez, divulgando a cultura e as potencialidades do nosso Concelho e contribuindo decisivamente para que Arcos de Valdevez fortaleça a sua atratividade.

16402559_1775622976092631_5739708714514460576_o.jpg

16402785_1775643392757256_7158797539595513643_o.jpg

16402816_1775624996092429_714604355569927354_o.jpg

16402836_1775622736092655_2508986138003407096_o.jpg

16403079_1775633929424869_4977225346763987475_o.jpg

16422891_1775639472757648_49217239065373825_o.jpg

16422909_1775643322757263_3293044375259343566_o.jpg

16423154_1775624809425781_1369346194920794362_o.jpg

16463062_1775637496091179_1665384372590136456_o.jpg

16463237_1775638316091097_4532021829804729299_o.jpg

CAMINHA E PONTAULT-COMBAULT PROMOVEM CONCURSO DE FOTOGRAFIA

Concurso dirige-se a amadores de fotografia dos municípios de Caminha e Pontault-Combault e termina a 15 de março

Os Municípios de Caminha e Pontault-Combault, cidade francesa geminada com a vila de Caminha, e a Associação Portuguesa Cultural e Social (A.P.C.S.) estão a promover o concurso de fotografia “Olhar sobre a minha cidade, natureza humana e urbana”. O objetivo é destacar momentos, ruas, aspetos da natureza, de ambos os locais. O concurso termina a 15 de março e podem concorrer amadores de fotografia de ambos os municípios. O concurso tem duas etapas: serão selecionadas 30 fotografias, que estarão em exposição nas duas localidades e selecionadas as quatro melhores fotografias entre as 30, a quem serão atribuídos três prémios: júri, público e especial jovem.

concurso de fotografia Caminha.jpg

Caminha é geminada com a cidade francesa de Pontault-Combault desde 1978. O Protocolo de Amizade foi assinado em França, sob a égide da "Federação Mundial das Cidades Geminadas - Cidades Unidas" que promove os laços de amizade entre os dois países, em especial entre as populações das duas vilas. A geminação tem como objetivo o desenvolvimento das relações de âmbito cultural, turístico, social e económico.

O concurso de fotografia “Olhar sobre a minha cidade, natureza humana e urbana” divide-se em duas etapas. Numa primeira etapa, o júri composto por elementos das duas localidades selecionará 30 fotografias. Numa segunda etapa serão escolhidas apenas quatro entre as 30 fotografias. Todas as fotografias selecionadas farão parte de uma exposição que estará patente nas duas localidades em datas ainda a designar.

Este concurso dirige-se a todos os amadores de fotografia dos municípios de Caminha e de Pontault-Combault.  Cada participante poderá enviar até três fotografias, a cor ou a preto e branco, com ou sem efeito, em formato JPEG, com indicação do apelido e nome do autor, numerados de 1 a 3 e com título da fotografia e o concorrente deverá preencher e assinar o formulário de inscrição. As candidaturas poderão ser remetidas por correio eletrónico paraconcoursphotopontault@gmail.comou através da página na rede social Facebookhttps://www.facebook.com/Concours-PhotosPontaultCaminha, por mensagem privada. O prazo termina a 15 de março.

Serão atribuídos os prémios do júri, do público e especial jovem. O prémio do júri será o respetivo júri do concurso a escolher; o prémio do público será o público que visitar as exposições a selecionar mediante um boletim do voto e o prémio especial jovem será atribuído a um cidadão com idade inferior a 18 anos.

Os resultados serão publicados na página da internet ConcoursPhotographies, no portal da cidade de Pontault-Combault em http://www.pontault-combault.fr.

Consultar regulamento especifico em www.cm-caminha.pt

MUNICÍPIO ARCUENSE PRÓXIMO DA DIÁSPORA

Câmara Municipal marcou presença na 2ª edição do festival Toutes Latitudes de Cenon e no IV Aniversário ClássicoArcos de Bordéus

Entre os dias 23 e 27 de Novembro, o Presidente do Município, João Manuel Esteves e a Vereadora Belmira Reis estiveram em Cenon, Bordéus, para participar na segunda edição do festival Toutes Latitudes.

10 (1).jpg

Este festival teve como propósito consolidar os laços criados ao longo dos anos entre Cenon e os 6 países consigo geminados, nomeadamente, Portugal, Espanha, Marrocos, Turquia, Senegal e Estados Unidos da América.

Durante 5 dias houve troca de culturas, valores e convívio de forma a afirmar que a diversidade é uma riqueza, um fator de desenvolvimento e uma força que é necessário fortalecer, bem como um reforço dos laços de amizade entre os habitantes locais e os das vilas geminadas.

Os autarcas aproveitaram a ocasião para estabelecer contactos com a comunidade arcuense lá emigrada e promover o concelho ao nível cultural, turístico e económico.

Foram visitar várias associações e abordaram assuntos relativos às iniciativas que promovem, ao seu relacionamento com outras entidades e autoridades locais, bem como com as associações arcuenses.

No âmbito do festival, houve ainda espaço para a promoção da gastronomia típica de cada nacionalidade, bem como para momentos de troca de experiencias e convívio, proporcionados pelos Serviços Municipais da área da Cultura e as Associações locais.

Já o vereador Helder Barros marcou presença, entre os dias 9 e 11 dezembro, no IV Aniversário ClássicoArcos de Bordéus e na Feira Luso/francesa de Gastronomia e Artesanato, a qual recebeu mais de seis milhares de visitantes.

Hélder Barros, salientou a vitalidade e capacidade organizativa dos portugueses, arcuenses em particular, e sublinhou ainda a importância da política de proximidade que a Câmara leva a efeito, tentando marcar sempre presença nas iniciativas levadas a cabo pela diáspora.

Foram três dias de grande animação com programação variada, que também contou com a presença de algumas empresas arcuenses, as quais levaram ate França artesanato, vinho e enchidos.

Com estes contactos foram reforçadas as ligações com os arcuenses lá emigrados, assim como o trabalho realizado em prol de Arcos de Valdevez.

toutes_latitudes.JPG

VIZELENSES DESCOBREM FRONTIGNAM LA PEYRADE

SVE  - Uma experiência para a vida! Descobre a cidade geminada com Vizela, há 10 anos!

A Câmara Municipal de Vizela procura um(a) jovem voluntário(a) para um projeto ERASMUS+ Serviço de Voluntariado Europeu na cidade Frontignan la Peyrade. O projeto europeu tem a duração de 6 meses, com início a 1 de março e término a 31 de agosto de 2017.

cartaz SVE.jpg

Em termos gerais, os voluntários deste projeto irão promover a mobilidade europeia dos jovens da cidade francesa. Os jovens voluntários terão também a oportunidade de colaborar na organização e dinamização de várias atividades culturais, desportivas e educativas dos serviços de juventude e/ou cultura da câmara de Frontignan.

Aprender a aprender, sentido de iniciativa e empreendedorismo, expressão e consciência cultural, comunicação em língua estrangeira, aptidões digitais, sociais e cívicas são algumas  das competências desenvolvidas no Serviço de Voluntariado Europeu. 

Um programa de forte cariz educativo e que certifica as competências adquiridas através do Youthpass, uma ferramenta ao dispor dos participantes em projetos financiados pelo Programa Erasmus+ Juventude em Acção e que descreve aquilo que fizeram bem como, aquilo que aprenderam.

A Câmara Municipal de Vizela assume neste projeto a missão de envio de um(a) voluntário (a), assegurando a preparação e um acompanhamento personalizado, desde a fase de candidatura até ao regresso de França em agosto de 2017.  

Todos os projetos ao abrigo do programa Serviço Voluntário Europeu garantem, alojamento, Alimentação, Viagem internacional, Transportes locais, Seguro de saúde, Bolsa mensal, Apoio e mentoria.

As inscrições estão abertas até ao dia 15 de janeiro através do email juventude@cm-vizela.com ou através do preenchimento de formulário on-line https://goo.gl/forms/uCOOvLd9vCOkICZx1.

YMOTION PREMEIA CURTA EXIBIDA NO FESTIVAL DE CANNES

“Lux” de Bernardo Lopes e Inês Malveiro venceu o “Grande Prémio Joaquim de Almeida”

A obra “Lux”, a única curta-metragem académica portuguesa selecionada para a edição deste ano do festival de Cannes, foi a grande vencedora do Ymotion – Concurso e Mostra de Cinema Jovem, cujos premiados foram conhecidos no passado sábado à noite, em Vila Nova de Famalicão.

DSC_4165.jpg

Para além do principal prémio do festival - o “Grande Prémio Joaquim de Almeida” - a curta-metragem dos jovens cineastas Bernardo Lopes e Inês Malveiro, que retrata o desespero de um escritor à procura de inspiração para a sua escrita, arrecadou ainda o galardão de “Melhor Banda Sonora Original” e “Melhor Direção de Fotografia”. 

Para Bernardo Lopes, finalista do curso de Cinema da Universidade Lusófona de Lisboa, este é um reconhecimento “importante e motivador”. Satisfeito por sair de Famalicão com três prémios na mão, o realizador elogiou ainda a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a Casa da Juventude do município pela realização do festival. “Infelizmente os apoios não são muitos e para nós, enquanto futuros profissionais da área, festivais como o Ymotion são o melhor alimento que podemos ter nesta altura”, disse. 

Satisfeito estava também o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que não escondeu o agrado por ver que nesta sua segunda edição, o Ymotion voltou a reunir trabalhos de grande qualidade, oriundos de vários pontos do país. “É um sinal da adequação do projeto, que nasceu no concelho de Vila Nova de Famalicão, mas que de ano para ano vai reforçando a sua dimensão nacional”. 

Na plateia e a assistir à gala final do Ymotion estavam alguns dos jurados do concurso, como o argumentista Tiago Santos e o produtor Vasco Josué. A noite ficou também marcada pela atuação de Jorge Palma, que num curto apontamento musical recordou alguns dos temas mais marcantes da sua carreira.  

“Pronto era assim” de Patrícia Rodrigues e Joana Nogueira venceu nas categorias de “Melhor Curta de Animação” e “Melhor Realização”; “Alice” de Bárbara Araújo arrecadou o prémio de “Melhor Argumento” e a curta “Livre” valeu a Pedro Nogueira o “Prémio Público” e o “Prémio Escolas”. 

Refira-se que o Ymotion é dirigido aos jovens entre os 12 e os 35 anos,  procurando promover a criação, produção e divulgação do cinema jovem português e fomentar sinergias entre escolas secundárias e instituições de ensino superior.

image49292.jpeg

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO ARCUENSE RECEBE NOS PAÇOS DO CONCELHO AUTARCA FRANCESA DA REGIÃO DE LYON

Presidente da Câmara recebeu o município de Décines Charpieu, da região de Lyon em França

No passado sábado, dia 29 de Outubro, a Presidente do município de Décines Charpieu, França, Laurence Fautra, acompanhada da sua comitiva, foi recebida nos Paços do Concelho pelo Presidente da Câmara Municipal.

rececao_decines (3).jpg

Esta receção foi realizada para que ambos os municípios se conhecessem melhor e realizar uma aproximação entre os dois concelhos, já que em Décines vivem muitos arcuenses.

Esta comitiva assistiu a vídeos sobre o concelho e visitou vários locais de interesse em Arcos de Valdevez como Sistelo, em processo de classificação como paisagem Cultural, vário Património religioso, a Porta do Mezio e o Paço de Giela.

Desta aproximação resultou o agendamento de uma visita por parte do executivo arcuense a esta localidade francesa para se avaliar e amadurecer uma possível geminação entre os dois concelhos.

rececao_decinesarc.jpg

rececao_decines (4).jpg

rececao_decines (2).jpg

GUIMARÃES GEMINA COM A CIDADE FRANCESA DE DIJON

PROJETOS EM COMUM JÁ EM CURSO A PENSAR NO FUTURO

Guimarães assinou geminação com Dijon, a cidade do pai de D. Afonso Henriques

Raízes históricas na base da união com a capital da Borgonha, que a UNESCO elevou a Património Mundial no ano passado. Preservação do ambiente é igualmente objetivo partilhado pelas duas cidades.

Guimaraes_Dijon_Geminacao.JPG

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, formalizou esta segunda-feira, 31 de outubro, um protocolo de geminação com Dijon, cidade francesa onde nasceu o Conde D. Henrique, pai de D. Afonso Henriques. Capital da Borgonha, região vinhateira com uma extensão de 60 quilómetros e 600 hectares de espaços verdes, Dijon foi classificada em julho de 2015 como Património Cultural da Humanidade.

A cerimónia de geminação, que contou com a presença do Cônsul do Brasil, Guilherme de Castro Barbosa Paixão, e da Cônsul de Espanha em Borgonha, Lourence Karaubi, além dos vereadores Adelina Paula Pinto e José Bastos, decorreu na Salle des Etats do Município de Dijon, lotada com a presença de membros da Union Luso Française Européenne (ULFE), presidida pelo português António Costa, que sucedeu na direção a Odália Novais, promotora inicial da geminação e que não conteve as lágrimas no momento da assinatura.

«Vamos trabalhar em projetos comuns para superarmos desafios, pois Dijon, Património Mundial, tem uma cultura e um desenvolvimento turístico com dimensões notáveis! Guimarães também quer estar de mãos dadas com Dijon para ser Capital Verde Europeia, fazendo parte de um caminho que é tão ou mais importante que o estatuto a alcançar, envolvendo todos, na missão de incutir uma consciência ecológica na nossa sociedade. Queremos uma Europa que proteja o ambiente e isso representa tornar Dijon e Guimarães nos melhores sítios para se viver em harmonia com a natureza», referiu Domingos Bragança, após ter oferecido uma réplica do Primeiro Rei a Sladana Zivkovic, responsável autárquica em França.

«Agradecemos o interesse e o empenho demonstrado pela Câmara de Dijon, a forma como nos receberam, bem como as reuniões de trabalho que promoveram, onde ficou bem demonstrada a vontade para a concretização de projetos que estreitem as relações entre os dois Municípios», realçou o Presidente da Câmara de Guimarães, após reunião de trabalho com o seu homólogo, François Rebsamen, visitando em seguida a região que produz alguns dos mais apreciados vinhos do Mundo, cuja área, composta por 1247 parcelas de terra, identificadas numa extensão de 60 quilómetros, liga Dijon ao sul de Beaune.

Cidades “irmãs”

O acordo de geminação resulta da assinatura de uma Carta de Amizade e Cooperação, formalizada a 10 de junho de 2011 entre Guimarães e Dijon, iniciando-se uma relação de proximidade sustentada em razões históricas ancestrais. A pouco menos de duas horas da capital de França, Dijon, conhecida como “Cidade de Arte e de História”, é o local onde nasceu Gustave Eiffel, engenheiro francês que participou na construção da Estátua da Liberdade em Nova Iorque e da Torre Eiffel, em Paris.

A relação de amizade e cooperação com Guimarães, que será consolidada através de projetos comuns, na área da educação, ambiente e cultura, resulta também do interesse manifestado pela vasta comunidade portuguesa que reside nesta cidade francesa, com a particularidade de um grande número dos seus membros ser originário da região vimaranense. Entre os 155 mil habitantes, 10 mil são de proveniência portuguesa.

MUNICIPIO ARCUENSE APOSTA NOS INTERCÂMBIOS JUVENIS

Arcos de Valdevez recebeu 11 jovens do Município de Cenon

Mais uma vez, o Município de Arcos de Valdevez, em parceria com o Município de Cenon, o Agrupamento de Escolas de Valdevez e o Centro de Prevenção e Lazer de Cenon, promoveram um intercâmbio que envolveu 11 jovens residentes naquele Município Francês e cerca de 50 alunos do Agrupamento de Escolas de Valdevez.

intercambio_cenon.jpg

Durante 5 dias, que decorreram de 22 a 26 de outubro passados, os jovens franceses e arcuenses puderam partilhar experiencias e momentos que certamente não irão esquecer.

Alojados na Pousadinha – Associação Social Recreativa Juventude de Vila Fonche, os jovens franceses tiveram a oportunidade de passar um dia no Agrupamento de Escolas de Valdevez, onde, juntamente com os alunos do 3º ciclo das turmas de francês desenvolveram atividades destinadas à prevenção de comportamentos desviantes. Durante esta atividade, a Guarda Nacional Republicana, através do projeto “Escola Segura”, e numa troca de experiencias com os agentes da Policia de Cenon, responsáveis pelo Centro de Prevenção e Lazer de Cenon, tiveram um papel preponderante, ensinando aos jovens, através do uso de tecnologias inovadoras, os efeitos nefastos dos comportamentos aditivos e de risco.

Os jovens tiveram também a oportunidade de visitar o Parque Nacional Peneda Gerês e observar as consequências dos incêndios ocorridos no último verão. Como sinal simbólico de solidariedade com a preservação do meio ambiente, cada um dos jovens franceses plantou uma árvore, na Porta do Mezio, ato que foi abraçado e apadrinhado pelos jovens arcuenses. Neste seguimento foi criado um espaço no parque do Mezio, dedicado a este momento simbólico, sendo que cada um dos intervenientes poderá seguir, posteriormente, e pela página da internet da Porta do Mezio, a evolução e o crescimento das referidas árvores.

Ainda como forma de valorização da cultura local e prática de desporto de natureza, os jovens tiveram a oportunidade de visitar o Paço de Giela, a freguesia de Sistelo e desfrutar de um passeio pela Ecovia.  

Foram cinco dias marcantes que, conforme refere João Manuel Esteves, Presidente da Câmara Municipal, terão certamente efeitos muito positivos no desenvolvimento pessoal e na aprendizagem destes jovens, que se querem cada vez mais solidários, tolerantes, confiantes, ativos e acima de tudo responsáveis.

intercambio_cenon2.JPG

intercambio_cenon_1.jpg

intercambio_cenon_3.jpg

GUIMARÃES APOSTA NA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL

ENCONTRO INTERNACIONAL

Boas práticas ambientais de Guimarães apresentadas durante conferência em Nantes

Mais de um milhar e meio de participantes, provenientes de 140 países. Guimarães deu a conhecer o caminho que está a percorrer para a sustentabilidade ambiental.

Guimaraes_Nantes.jpg

Guimarães participou na Conferência Internacional “Climate Chance” em Nantes, França, evento que reuniu alguns dos principais atores não estatais que participam na luta contra as alterações climáticas, como autoridades locais, empresas, associações, sindicatos ou a própria comunidade científica, demonstrando a importância de uma ação conjunta nesta missão.

Na cimeira, com a presença de 140 países e mais de 1.500 participantes, Guimarães co-organizou um workshop subordinado ao tema da “Mobilização e Sensibilização para as Alterações Climáticas”, no qual teve a oportunidade de apresentar o caminho que está a desenvolver para a sustentabilidade ambiental, com um conjunto de projetos, investimentos, mas também programas e atividades de consciencialização e sensibilização ambiental.

A presença em Nantes foi ainda aproveitada para um encontro entre a comitiva vimaranense e os seus homólogos daquela cidade francesa, Capital Verde Europeia em 2013, numa reunião que serviu para conhecer a sua experiência, mas também para partilhar o caminho que Guimarães tem trilhado na preparação da sua candidatura.

A cimeira juntou igualmente, num grupo de trabalho, algumas das cidades que conquistaram o galardão de “Capital Verde Europeia”, como são os casos de Vitoria-Gasteiz (2012), Nantes (2013), Copenhaga (2014), Ljubljana (2016) ou Essen (2017) e, curiosamente, a cidade sueca de Umea que, mesmo sem ter atingido o galardão, apresentou já por quatro vezes a sua candidatura. Este foi mais um momento para Guimarães, além de dar a conhecer uma vez mais o seu projeto, conhecer algumas das decisões implementadas por estas cidades, bem como as medidas que contribuíram para obter o título de “Capital Verde Europeia”.

A “Climate Chance”, considerada como um World Summit para as Alterações Climáticas e um evento chave para a sociedade civil, serviu igualmente para preparar a COP22, em Marrakesh. O mote foi dado pelas palavras da Presidente da COP 21 Ségolène Royal e do Ministro do Ambiente e Energia francês. Os dois responsáveis aproveitaram para sublinhar o efeito das ações climáticas no futuro do planeta, referindo ainda a importância das decisões tomadas aquando da última Cimeira do Clima.

Guimaraes_Nantes2.jpg

JOVENS FRANCESES DE VANDOEUVRE VISITAM PONTE DE LIMA

Protocolo de Geminação entre Ponte de Lima e Vandoeuvre. Jovens franceses em Ponte de Lima

No âmbito do protocolo de geminação existente entre Ponte de Lima e a localidade francesa de Vandoeuvre, encontram-se de visita a Ponte de Lima 11 jovens franceses, com idades compreendidas entre os 18 e os 25 anos.

Grupo _ Visita _ lagoas.JPG

O Município de Ponte de Lima, em cooperação com a Mission Locale du Grand - Nancy – Vandoeuvre – les – Nancy, está a promover um intercâmbio com jovens franceses e limianos, fomentando a colaboração e a dinamização de projetos e experiências de desenvolvimento entre os dois Municípios.

No total são 20 jovens que estão a participar neste projeto, descobrindo a história, a arquitetura, a gastronomia e a cultura limiana. Até ao momento os jovens franceses já tiveram a oportunidade de visitar o Museu dos Terceiros, Centro histórico, Quinta de Pentieiros, Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro de Arcos e efetuaram uma descida do Rio Lima em canoa.

O Presidente da Câmara de Vandoeuvre, Stéphane Hablot e representantes locais da Câmara de Vandoeuvre, da Mission Locale, bem como do gabinete de geminação, integraram este grupo a partir do dia 21 de setembro, tendo sido recebidos, no salão Nobre dos Paços do Concelho, pelo Executivo Municipal de Ponte de Lima.

Considerando que se trata de um projeto empreendedor, os dois autarcas salientaram a importância deste intercâmbio, no sentido de permitir a estes jovens uma troca de experiencias e vivências diferentes do seu dia-a-dia, contactando com a cultura a economia e os usos e costumes limianos.

Ontem, quinta-feira, o programa incluiu a visita de toda a comitiva ao Centro de Interpretação das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro d´Arcos e ao Festival internacional de Jardins de Ponte de Lima.

Prevê-se ainda uma visita ao Centro de Interpretação da Historia Militar de Ponte de Lima, instalado no Paço do Marquês, e recentemente inaugurado pelo Presidente da República.

IMG_8224 (Small).JPG

Jovens_Vandoeuvre.JPG

Vandoeuvre_Jovens.JPG

CELORICO DE BASTO CELEBRA 10 ANOS DE GEMINAÇÃO COM HOUILLES (FRANÇA)

A Cerimónia dos 10 anos de geminação entre Celorico de Basto e Houilles decorreu no dia 13 de agosto, no Centro Cultural Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, e foi presidida pelo Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro. Presente para a Cerimónia de Assinatura do protocolo do GAE de nova geração, o Secretário de Estado das comunidades Portuguesas alargou a presença em Celorico de Basto para presidir uma cerimónia dos 10 anos de geminação entre Celorico de Basto e Houilles.

_DSC6407.jpg

“Estas geminações são caminhos de diálogo, entendimento e paz” disse o Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas. José Luís Carneiro felicitou o município pela criação destas iniciativas e espera que as mesmas “não fiquem só no papel mas que proliferem, que se criem caminhos conjuntos. O mais importante é ter pessoas que emanem vontade humanista, a começar pelos mais jovens onde deve haver entendimento na diversidade, seja ela turística, religiosa, cultural…” reforçou.

Celorico de Basto é geminado com Houilles na França, com Wiltz no Luxemburgo e com Catanduva no estado de S. Paulo, no Brasil, destas três relações de irmandade, diz o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, “é com Houilles que temos uma relação produtiva, onde o intercâmbio se estabelece com mais facilidade, numa relação construída com empenho, um elo muito importante para nós” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “É importante que as pessoas reforcem os laços, a nossa relação está cada vez mais fortalecida. Esta geminação mais um contributo para tornar esta Europa cada vez mais coesa, levando ao verdadeiro sentido da solidariedade, porque o verdadeiro espirito da Europa recai o apoio coletivo na nossa diversidade cultural”.

Joaquim Mota e Silva recordou 2006, data em que se “ousou pensar em fazer esta geminação. E foi uma geminação bem-feita em prol da sociedade, feita numa perspetiva construtiva e em conjunto”.

No mesmo sentido, o presidente da Câmara (maire) de Houilles, Alexandre Joly, mostrou-se honrado por Celorico ter escolhido Houilles para este acordo de Geminação, e realçou as características do povo português. “É um povo de muito trabalho e que muito nos satisfaz por terem querido, em 2006, fazer este protocolo de geminação. Celorico de Basto e Houilles têm muitas coisas em comum, muitos laços nos unem” disse.

Durante esta sessão o presidente da Comissão de Geminação e Relações Internacionais do Município de Celorico de Basto, Fernando Vilas Boas, elucidou os presentes da metodologia para a criação destes acordos de geminação, onde se pretende criar laços de paz entre os povos.

As cerimónias de geminação iniciaram no dia 12 com a apresentação do livro “o Olhar de Compromisso” de Gérard Bloncourt. Durante estes dias Celorico de Basto recebeu uma comitiva de Houilles que participou nas várias ações e pode usufruir do maior certame do Artesanato e da Gastronomia, a XIX Feira de Artesanato e Gastronomia de Celorico de Basto.

_DSC6422.jpg

_DSC6435.jpg

_DSC6443.jpg

_DSC6508.jpg

CELORICO DE BASTO RECEBE “O OLHAR DO COMPROMISSO” DE GÉRALD BLONCLOURT

No âmbito das cerimónias dos 10 anos de Geminação entre Celorico de Basto e Houilles, o Centro Cultural da Biblioteca Municipal Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, recebeu o fotojornalista, Gérald Bloncourt, que apresentou, no dia 12 de agosto, o livro “o Olhar de Compromisso” com os filhos dos grandes descobridores, um dos mais conceituados livros do género que retratam a emigração portuguesa dos anos 50, 60 e 70.

_DSC5631.jpg

Foi numa cerimónia intimista que o fotojornalista mostrou “o seu olhar” sobre o percurso de muitos emigrantes portugueses, num livro escrito por Daniel Bastos e traduzido por Paulo Teixeira.

O presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, marcou presença na cerimónia de apresentação do livro e referiu tratar-se de uma pequena homenagem a um grande fotojornalista. “Esta é uma pequena homenagem feita a um grande fotojornalista que retratou a emigração ao longo de muitos anos a esta parte. Estes retratos expostos nesta exposição são demonstrativos do trabalho feito ao longo dos anos, um testemunho vivo da adaptação dos emigrantes à terra que os acolheu, a forma como fizeram o percurso, o local de onde vinham. Um trabalho cheio de história, memória e muita emoção, que retrata momentos que fizeram parte da nossa realidade e que enriquece a história de Portugal” disse.

_DSC5591.jpg

Gérald Bloncourt nasceu no Haiti em 1926, tendo vivido parte da sua vida em Houilles, arredores de Paris, local onde descobriu a emigração e os Portugueses. Agora, com 90 anos diz que “cada vez que venho Portugal encontro a mesma emoção no povo português. Conheci este povo e fiquei a admirá-lo, pela sua coragem, pelo trabalho, são capazes de fazer tudo. Mas queria saber mais desta gente que chegava a França, de onde vinha, o que os movia, e decidi visitar este país, então vim a Portugal, fiquei fascinado com Lisboa, com o Porto, e esta minha curiosidade fez de mim fotojornalista. Não há nada mais objetivo que a fotografia” destacou. Gérald Bloncourt diz receber muitas mensagens de gente retratada nas fotografias, “tenho que felicitar as pessoas que estão nas imagens, pela coragem, um povo que eu estimo de todo o coração”.

Durante as várias intervenções, o livro de Gérald Bloncourt foi mencionado como um documento histórico. Paulo Teixeira referiu mesmo que se resume em 3 palavras, memória, gratidão e emigração. Segundo Daniel Bastos este livro pertence a uma personalidade que “enriquece a história de Portugal, com um percurso de vida e olhar humanista dos nossos emigrantes. Gérald Bloncourt retratou a história da emigração, esteve em Portugal aquando do 25 de Abril e retratou este momento histórico de forma única tendo vivido histórias muito particulares sobretudo no que concerne ao transporte das fotografias, uma personalidade ímpar”.

Também Maria Beatriz Rocha Trindade, Professora catedrática que estuda sobre a emigração, que descobriu a emigração quando esteve em Paris, destacou nesta cerimónia o facto do “poder político nacional ter verificado que os portugueses estão em todo o mundo, daí a decisão de modificar o dia de Portugal para o dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas”. Portugal exalta-se pelo mundo pela sua história, “agora mais rica com este livro”.

Uma cerimónia que terminou com a venda do livro “o Olhar de Compromisso” seguida de uma sessão de autógrafos do fotojornalista Gérald Bloncourt. 

Todos os presentes na sessão puderam ver algumas das fotografias de Gérald Bloncourt, em Exposição no Centro Cultural até ao fim do mês de agosto, mediante solicitação nos serviços da Biblioteca Municipal de Celorico de Basto.

 

_DSC5511.jpg

GÉRALD BLONCOURT VISITA FAFE

Presidente da Câmara de Fafe recebeu o conceituado fotógrafo

O conceituado fotógrafo Gérald Bloncourt visitou, ontem, o Museu das Migrações e das Comunidades, em Fafe, criado pela Câmara Municipal, como plataforma virtual, em 12 de Julho de 2001.

DSC_0013.JPG

Conhecido por fotografar os bairros de lata franceses conhecidos como "bidonvilles", Gérald Bloncourt, que ofereceu parte do espólio ao Museu fafense, “achou que podia contribuir com o seu trabalho fotográfico”, demonstrando disponibilidade para continuar a colaborar com o Museu.

A comitiva foi recebida pelo Presidente da Câmara de Fafe, Raul Cunha, no edifício do Arquivo Municipal, agradecendo a presença de Gérald Bloncourt e a sua colaboração.

Fafe é uma terra de emigrantes, o que caracteriza, muito, o carácter do nosso povo – a sua vontade de viver melhor, de não contentar-se com o dia-a-dia. Foi daqui que nasceu a ideia de se criar um museu, que se pretende diferente e que se celebra esta característica que nos define. A oferta do espólio fotográfico do Sr. Bloncourt ao Museu foi uma das razões que nos permitiram avançar com este projecto.”

O Museu contou, desde sempre, com o apoio científico da Professora Doutora Maria Beatriz Rocha Trindade, especialista na temática das migrações, que também esteve presente na visita ao espaço.

DSC_0036.JPG

DSC_0038.JPG

DSC_0052.JPG

DSC_0061.JPG

GÉRALD BLONCOURT APRESENTA NO PORTO LIVRO SOBRE A EMIGRAÇÃO PORTUGUESA

No próximo dia 20 de agosto (sábado), é apresentado na cidade do Porto o livro Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores”.

Capa do Livro (1).jpg

A obra, concebida pelo historiador português Daniel Bastos a partir do espólio do conhecido fotógrafo que imortalizou a história da emigração lusitana para França nos anos de 1960, é apresentado às 17h00 no Fórum da Fnac Santa Catarina.

A apresentação do livro, uma edição bilingue traduzida para português e francês pelo docente Paulo Teixeira, com prefácio do pensador Eduardo Lourenço, contará com a presença do fotógrafo que nas comemorações oficiais do 10 de junho em Paris recebeu a ordem de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique, e estará a cargo da socióloga das migrações Maria Beatriz Rocha – Trindade, e do deputado eleito pelo círculo da Europa, Paulo Pisco.

Contra-capa do Livro (1).jpg

Além das fotografias históricas que Gérald Bloncourt captou sobre a vida dos emigrantes portugueses nos bidonvilles dos arredores de Paris, que já integraram várias exposições em Portugal e França, a obra reúne ainda memórias, testemunhos e imagens originais que o fotógrafo francês de origem haitiana realizou durante a sua primeira viagem a Portugal na década de 1960, onde retratou o quotidiano das cidades do Porto, Lisboa e Chaves. Assim como as da viagem a “salto” que fez com emigrantes lusitanos além Pirenéus, e as das comemorações do 1.º de Maio de 1974, que permanecem como a maior manifestação popular da história portuguesa.

-Gérald Bloncourt ladeado pelo historiador Daniel Bastos  (dir.) e pelo tradutor Paulo Teixeira (esq.).jpg

Segundo Daniel Bastos, a edição do espólio fotográfico de Gérald Bloncourt, composto por um conjunto de centena e meia de imagens da maior importância para a história portuguesa do último meio século, constitui “um justo reconhecimento aos protagonistas anónimos da história portuguesa que lutaram aquém e além-fronteiras pelo direito a uma vida melhor e à liberdade. Todos eles representados por uma personalidade ímpar que durante mais de trinta anos escreveu com luz a vida dos portugueses em França e em Portugal”.

Refira-se que o livro é patrocinado por duas dezenas de empresas representativas do tecido socioeconómico luso-francês, e que a sessão de apresentação no Porto incluirá a abertura de uma exposição fotográfica evocativa da ligação de Gérald Bloncourt a Portugal.

Agenda Fnac.jpg

GÉRALD BLONCOURT APRESENTA EM PORTUGAL O OLHAR DE COMPROMISSO COM FILHOS DOS GRANDES DESCOBRIDORES

No próximo mês de agosto, o Norte de Portugal vai ser placo privilegiado de sessões de apresentação da obra Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores”.

- Gérald Bloncourt ladeado pelo historiador Daniel Bastos   (dir.) e pelo tradutor Paulo Teixeira (esq.).jpg

O livro, concebido pelo historiador português Daniel Bastos a partir do espólio do conhecido fotógrafo que imortalizou a história da emigração lusitana para França nos anos de 1960, é apresentado no dia 6 de agosto às 17h30 na Galeria de Artes e Ofícios de Amares; no dia 12 de agosto às 19h00 na Biblioteca Municipal Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa em Celorico de Basto; no dia 14 de agosto às 17h00 no Auditório do Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso em Chaves; e no dia 20 de agosto às 17h30 na FNAC Santa Catarina no Porto.

Com exceção da sessão no concelho de Amares, a apresentação da obra, uma edição bilingue traduzida para português e francês pelo docente Paulo Teixeira, com prefácio do pensador Eduardo Lourenço, contará com a presença do fotógrafo que seguiu durante trinta anos a vida dos portugueses em França, e que nas comemorações oficiais do 10 de junho em Paris recebeu a ordem de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique.

Além das fotografias históricas que Gérald Bloncourt captou sobre a vida dos emigrantes portugueses nos bidonvilles dos arredores de Paris, que já integraram várias exposições em Portugal e França, a obra reúne ainda memórias, testemunhos e imagens originais que o fotógrafo francês de origem haitiana realizou durante a sua primeira viagem a Portugal na década de 1960, onde retratou o quotidiano das cidades de Lisboa, Porto e Chaves. Assim como as da viagem a “salto” que fez com emigrantes lusitanos além Pirenéus, e as das comemorações do 1.º de Maio de 1974 em Lisboa, que permanecem como a maior manifestação popular da história portuguesa.

Refira-se que esta obra que é patrocinada por duas dezenas de empresas representativas do tecido socioeconómico luso-francês, desde o seu lançamento oficial no início deste ano, foi já apresentada junto das comunidades portuguesas em Paris, Luxemburgo e Toronto. Sendo que a sessão de apresentação no Porto, no dia 20 de agosto, incluirá a abertura de uma exposição fotográfica evocativa da ligação de Gérald Bloncourt a Portugal, que está a circular pelos diversos espaços da FNAC no território nacional.

Capa do Livro.jpg

Contra-capa do Livro.jpg

FRANCESES PROCURAM EM FAMALICÃO MÃO-DE-OBRA QUALIFICADA

Grupo Saint-Eloi criou a CMI no município famalicense onde estão a ser fabricados os painéis metálicos para a renovação da Estação Ferroviária de Bordéus. Mão-de-obra “qualificada e motivada” na origem da vinda de grupo empresarial francês para Famalicão

Foi a existência de mão-de-obra qualificada em Vila Nova de Famalicão e a experiência positiva com os trabalhadores emigrantes portugueses em França que fizeram com que o grupo Saint-Eloi deslocalizasse pela primeira vez em 40 anos parte da sua produção para fora de França. Em Janeiro deste ano nascia assim no concelho famalicense a CMI – Construções Metálicas Industriais, num processo mediado pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa e pelos serviços técnicos do projeto Famalicão Made IN.

DSC_2683 (1).jpg

“É aqui que está a mão-de-obra qualificada que precisamos e chegamos à conclusão que é mais fácil trazer a empresa para cá do que continuar a levar os portugueses para lá, com os custos acrescidos que isso acarreta com viagens, estadia e alimentação”, reafirmou hoje o diretor de produção da empresa, Thierry Ferreira, durante a visita do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, à empresa no âmbito do roteiro Famalicão Made IN e que contou com a presença do presidente do grupo Saint-Eloi, Hervé Gauvrit

Passados seis meses após o início da atividade, as instalações iniciais com cerca de 1000m2 já se tornaram escassas e a empresa deverá brevemente mudar-se para outras instalações com mais do triplo do tamanho. A CMI emprega neste momento 21 pessoas mas até ao final do ano deverão ser pelo menos 60. O plano de investimentos em curso implica um investimento global na ordem dos 5 milhões de euros.

Volume de trabalho não falta! O grupo está a trabalhar com a SNCF, empresa público-privada francesa de caminhos-de-ferro, na renovação das estações ferroviárias francesas. Neste momento na CMI em Portugal estão em produção as estruturas metálicas compostas por mais de 10 mil painéis metálicos que vão suportar os vidros para a renovação da Estação Ferroviária de Bordéus, uma das mais antigas da Europa. “É um trabalho de três anos, a que se juntam outras obras públicas francesas que absorvem 50% da produção do grupo”, anunciou Hervé Gauvrit.

Para o Presidente da Câmara Municipal a vinda do grupo Saint-Eloi para Famalicão é uma “excelente notícia para o município, que confirma a importância e atualidade do trabalho que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão tem vindo a fazer na valorização do ensino profissional no concelho, em articulação com as empresas e escolas do município”. E acrescentou, não escondendo a satisfação pela imagem profissional que os emigrantes portugueses deixam em França: “é bom perceber que o nosso território está bem referenciado ao nível da qualificação dos recursos humanos porque isso, como se comprova neste caso, é um fator acrescido de competitividade e atratividade do concelho.

DSC_2710 (1).jpg

AMARES LEVA ATÉ FRANÇA O MELHOR DA SUA GASTRONOMIA E ARTESANATO

O rico património amarense esteve em evidência na sétima edição do ´Marché Portugais 2016` – uma montra da gastronomia e do artesanato português – que decorreu na vila de Cenon, em França. O vinho verde, a laranja e seus derivados, assim como azeite, alguns dos produtos mais caraterísticos do concelho, viajaram além fronteiras dando a conhecer aos visitantes as ofertas da região.

Marché Portugais (1).jpg

O certame, que serviu de montra às várias regiões representadas, foi “mais uma excelente oportunidade para que Amares desse a conhecer um pouco do seu património material e imaterial, captando o interesse  dos emigrantes naturais ou com ligações afetivas ao Minho, e dos estrangeiros”, entendem o presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, e o vice-presidente, Isidro Araújo, que visitaram o evento.

O executivo municipal, cuja aposta passa por captar mais turistas e investidores ao concelho, vai continuar a apostar na promoção no mercado externo como veículo de desenvolvimento social e económico do concelho.

No stand reservado ao concelho de Amares, os visitantes puderam apreciar, provar e comprar, os produtos do concelho, e conhecer um pouco mais da identidade, cultura e tradições através de panfletos e brochuras promocionais do concelho.

Marché Portugais (2).jpgMarché Portugais (3).jpg

 

Marché Portugais.jpg

 

FRANCESES PROCURAM EM FAMALICÃO MÃO-DE-OBRA QUALIFICADA

Grupo Francês vem para Famalicão ao encontro de mão de obra “qualificada e motivada”

Visita do Presidente da Câmara à CMI – Construções Metálicas Industriais, segunda-feira, 6 de junho, pelas 10h30, na Rua São João de Pedra Leital, 817, em Requião (em frente às Carnes Seara).

DSC_9791.jpg

O grupo francês Saint-Eloi fabrica estruturas e construções metálicas há cerca de 40 anos em quatro unidades industriais situadas em território francês.  Ao fim de quatro décadas o grupo resolveu sair pela primeira vez do país e investiu numa unidade produtiva em Famalicão, a CMI – Construções Metálicas e Industriais. As razões da aposta são simples de explicar: “É aqui que está a mão de obra qualificada que precisamos e chegamos à conclusão que é mais fácil trazer a empresa para cá do que continuar a levar os portugueses para lá, com os custos acrescidos que isso acarreta com viagens, estadia e alimentação”, diz o diretor de produção da empresa Thierry Ferreira, realçando como ainda como mais valia “a motivação profissional e o  estado de espírito dos portugueses”.

A empresa começou a laborar em Famalicão em 2016 num pavilhão com 1000m2. Passados 5 meses o espaço já é demasiado curto para a atividade da empresa que emprega 21 pessoas. Até ao final do ano deverão ser pelo menos 60. A empresa já investiu 1 milhão de euros em Portugal, mas o plano de investimentos em curso assegura mais 4 milhões a curto prazo.

Os pormenores da história da vinda deste grupo francês para Famalicão e dos fortes desafios produtivos que tem entre mãos serão conhecidos na próxima visita do Presidente da Câmara Municipal do roteiro Famalicão Made IN marcada para o próxima segunda-feira, 6 de junho, pelas 10h30, nas instalações de empresa, situadas na Rua São João de Pedra Leital, 817, 477-464 Requião, com a presença do presidente do grupo Saint-Eloi, Hervé Gauvrit.

PRESIDENTE DA REPÚBLICA HOMENAGEIA EMIGRANTES PORTUGUESES

No próximo dia 10 de Junho, o Presidente da República vai homenagear os cidadãos portugueses emigrados em França que aquando dos últimos atentados em Paris arriscaram as suas vidas para ajudar as vítimas dos atentados terroristas ocorridos no passado dia 13 de novembro.

ng5740229

A cerimónia vai decorrer na Mairie de Paris, no âmbito das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, e os nossos compatriotas serão agraciados com a Ordem da Liberdade.

Os portugueses que vão ser condecorados pelo Presidente da República são Manuela Gonçalves, natural de Fafe, Margarida dos Santos Sousa, de Penafiel e Natália Teixeira Syed, de Alvaiázere.

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE-SE EM FRANÇA

Feira de Cenon atraiu milhares de visitantes

Entre os dias 27 e 29 Maio, o Município arcuense, representado pelo Presidente da Câmara, João Manuel Esteves e pelo vereador, Olegário Gonçalves, e a Ardal voltaram a participar na Feira Anual de Artesanato e Gastronomia Portuguesa de Cenon, organizada pela Associação Alegria Portuguesa de Gironde e pelo município de Cenon.

cenon_2016_5

João Manuel Esteves, presidente da Câmara Municipal, enalteceu a realização desta feira que envolve milhares de portugueses e luso-descentes, adiantando que o Município de Arcos de Valdevez participa “desde a primeira hora nesta iniciativa que aproxima os arcuenses e promove a nossa cultura, os nossos produtos e as nossas empresas”.

Esta mostra teve a participação de muitas empresas arcuenses, que apresentaram os seus artigos e serviços. Aqui, a nossa comunidade emigrante também encontrou as nossas delícias gastronómicas e os bons vinhos verdes, podendo assim matar saudades da sua terra natal.

cenon_2016_6

O autarca felicitou a Associação Portuguesa Alegria de Gironde, na pessoa do seu presidente, Sr. Rodrigues, e a vereadora de Cenon, Fernanda Alves, bem como as dezenas de colaboradores que contribuíram para o sucesso desta feira.

Desta ida a Bordéus são de destacar os vários contactos estabelecidos com o Maire de Cenon, com várias entidades francesas, com deputados da Assembleia da Republica pela emigração e outras associações de compatriotas.

cenon_2016_7

No decurso da feira o Portugal Business Clube Bordeaux, através do seu presidente Sr.Manuel da Silva, organizou uma reunião com empresários portugueses radicados em Bordéus, França, a qual foi bastante concorrida e onde o autarca aproveitou para falar das possibilidades de investimento na área do Turismo, ao nível industrial nos Parques Empresariais e na área da Reabilitação Urbana, dando conta dos vários incentivos municipais que os empresários podem obter no desenvolvimento dos seus projetos.

Nas palavras que dirigiu aos milhares de visitantes da feira, o presidente da Câmara Munipal referiu que desta forma “estamos todos os arcuenses, residentes e emigrantes, a contribuir para a construção de um concelho mais sustentável e mais atrativo para viver, investir e visitar”.

GUIMARÃES E COMPIÈGNE CELEBRAM GEMINAÇÃO

MUNICÍPIOS ASSINARAM “CARTA DE ANIVERSÁRIO”

Guimarães e Compiègne celebram dez anos de geminação com projetos futuros a pensar no ambiente

Relações internacionais aprofundadas com cidade geminada há uma década. Novos projetos em cooperação serão desenvolvidos a curto prazo. Sessão protocolar serviu para estreitar contactos com associações luso-francesas.

Guimaraes_Compiègne01

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, e o Presidente do Município de Compiègne, Philippe Marini, assinalaram a primeira década de geminação entre as duas cidades com a celebração de um acordo onde é afirmada a vontade de desenvolver ambas as autarquias, estabelecendo intercâmbios no âmbito de projetos relacionados com a candidatura a Capital Verde Europeia 2020. Entre as propostas, está a criação do “Jardim de Compiègne”, replicando em Guimarães espécies de origem gaulesa compatíveis com a biodiversidade vimaranense, o estabelecimento de um protocolo com o Laboratório da Paisagem ou a idealização do Centro de Couros em Compiègne.

«O ambiente é uma das nossas prioridades. Estamos a trabalhar nas linhas de ação que vão alicerçar, em 2017, a nossa candidatura a Capital Verde Europeia – ambição coletiva de uma cidade e de um concelho que pretende ser ambientalmente de excelência e um bom sítio para se viver na Europa», referiu Domingos Bragança, Presidente da Autarquia, no decurso da sessão solene, que decorreu nos Paços do Concelho de Compiègne e que, além da Vereadora da Educação, Adelina Paula Pinto, contou com a presença de António Magalhães, Presidente da Assembleia Municipal, que esteve, em 2006, na origem da geminação.

«Temos muitos pontos em comum e certamente que vamos estabelecer, no futuro, uma boa parceria. Também estamos interessados em desenvolver o Centro de Couros, privilegiando a componente do design», destacou o Presidente da Câmara de Compiègne, Philippe Marini, após ter assinalado igualmente os 50 anos de geminação com a cidade luxemburguesa de Vianden, numa cerimónia protocolar que contou com a participação de vários representantes de entidades locais, designadamente, da Associação de Geminação Compiègne-Guimarães, presidida por Ernesto Oliveira.

Durante a deslocação, Domingos Bragança teve ainda oportunidade de contactar com a comunidade vimaranense ali radicada, estreitando ainda relações institucionais com associações locais luso-francesas, nomeadamente, os “Lusitanos de Compiègne”, cujo grupo folclórico atuou antes da assinatura da “Carta Aniversário”. O Presidente do Município de Guimarães conheceu também as instalações de duas outras coletividades onde estão representantes vimaranenses, designadamente, a L’ES Compiègne e a FC Portugueses Compiègne.

Guimarães na toponímia de Compiègne

Capital do Departamento do Oise, região da Picardia, Compiègne situa-se entre o Rio Oise e uma das mais extensas manchas florestais de França. Município com 45 mil habitantes, distribuídos por 53,10 quilómetros quadrados de superfície, dista 1.650 quilómetros de Guimarães, 230 de Bruxelas e 90 de Paris. A situação geográfica conferiu-lhe um papel estratégico e militar importante, tornando o Município palco de diversos marcos históricos muito significativos: captura e prisão, pelos ingleses, de Joana D'Arc (século XVI), sede do hospital e quartel-general das tropas aliadas durante a I Guerra Mundial e palco da cerimónia de assinatura do Armistício de 1918 e 1940.

Compiègne é uma cidade de ciência e tecnologia, devido ao dinamismo industrial, à Universidade Tecnológica e ao Centro de Investigação que dispõe. O setor económico que prevalece é o secundário, contudo, o primário tem uma forte componente económica. Em julho de 2014, a cidade francesa procedeu à inauguração de uma rotunda com o nome do concelho de Guimarães, no âmbito do protocolo de geminação estabelecido em 2006, passando a integrar a Cidade-Berço na toponímia da região gaulesa da Picardia.

Guimaraes_Compiègne02

PAREDES DE COURA ESTIMULA A EXPORTAÇÃO

Visita à comunidade courense em Cenon | França

Paredes de Coura comprometeu-se a proporcionar um ambiente favorável para os negócios a todos os empresários residentes no município que pretendam exportar para França, tendo por base a relação de proximidade com a vila geminada de Cenon.

20160529_165328

No encontro deste domingo com 17 empresários portugueses, dos quais dez foram até Cenon procurar novas oportunidades de negócio no âmbito da 7ª edição do Marché Portugais à Cenon, o presidente da Câmara de Paredes de Coura, Vitor Paulo Pereira, não só se comprometeu a ajudar a que se agilizem procedimentos, como apontou dois princípios basilares para o estreitar de confiança entre empresários: “sedução e cumprir contratos”, sublinhou o autarca, para quem “no mundo de hoje não há lugar para incompetentes”.

Neste encontro com empresários e no qual também participou o ‘maire’ de Cenon, Alain David, o autarca de Paredes de Coura incentivou à criatividade, mas também na necessidade de serem “exigentes e criar boa impressão”. Vitor Paulo Pereira vincou que “só se pode gerar dinheiro se se criar boas relações de confiança”, enquanto o seu homólogo de Cenon apontou que o caminho passa por “consolidar as relações e as trocas económicas entre os dois municípios” geminados desde 2008.

“Começámos pelas trocas culturais e agora projetam-se as trocas económicas”, avançou o ‘maire’ de Cenon, localidade francesa próxima de Bordéus, onde reside uma grande comunidade courense.

Nesta troca de experiências entre empresários, também dinamizada pela vereadora do município de Cenon Fernanda Alves – “Paredes de Coura é muito mais que um festival. Paredes de Coura tem um potencial enorme.” --, alguns dos presentes deram o seu testemunho como singrar nos negócios no competitivo mercado francês.

Armindo Barbosa, empresário na área dos transportes, deu o seu exemplo: “toda agente me diz que sou um burro de sorte. Não sou um burro de sorte. A sorte de uma pessoa é cumprir e ser sério”, sublinhou este empresário courense há 30 anos estabelecido em França.

Ao longo de três dias, esta pequena localidade francesa paredes-meias com Bordéus viveu uma animação singular com mais uma edição do Marché Portugais à Cenon. Artesanato, gastronomia e dezenas de stands mostraram o que melhor se faz no Alto Minho, complementado com muita animação pelo grupo Kalhambeke e a habitual confraternização entre courenses.

20160529_164243

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE-SE EM FRANÇA

Câmara Municipal participou na feira do território em Dammarie-lès-Lys, vila geminada na região de Paris

A Câmara Municipal, representada pelo vereador Hélder Barros, esteve nos dias 13, 14 e 15 de maio em Dammarie-lès- lys, vila geminada com Arcos de Valdevez, para participar na Festa do Território. Um certame que serviu para dar a conhecer os produtos locais arcuenses ao nível da gastronomia, vinhos e artesanato, bem como para reunir todos os municípios geminados com esta vila francesa, nomeadamente Eppelheim (Alemanha), Tata (Hungria) e Montebelluna (Itália).

dammarie_2016 (4)

De referir que o vereador também participou numa festa organizada pela comunidade portuguesa de Dammarie-lès-Lys em honra de Nossa Senhora de Fátima, para a qual foi convidado um pároco da Congregação do Espírito Santo de Viana do Castelo, e onde marcaram presença o deputado Carlos Gonçalves e Dina Martins, membro da Assembleia Municipal de Dammarie e do rancho dos Portugueses de Dammarie.

É intenção do Município manter e estreitar cada vez mais as relações com Dammarie-lès-lys, por isso este tipo de iniciativas são vistas com bons olhos, já que permitem a troca de conhecimentos, promovem as boas relações entre ambos e estreitam os laços com a comunidade arcuense que aí se encontra.

dammarie_2016 (3)

dammarie_2016 (2)

AMARES PROMOVE-SE EM FRANÇA

Amares viaja até Cenon para mostrar potencial do concelho

O Município de Amares vai estar representado, pela primeira vez, no ´Marché Portugais 2016`, uma montra da gastronomia e do artesanato português, através da qual o concelho vai levar, além-fronteiras, um pouco da sua identidade, cultura, e dos seus produtos mais emblemáticos, nomeadamente o vinho verde, a laranja e seus derivados, bem como o azeite, a uma região onde residem muitos emigrantes de nacionalidade portuguesa.

O certame, que serve de vitrina para que as várias regiões representadas exibam as especificidades do seu território e os seus produtos âncoras, vai contar, para além dos produtos e expositores do concelho de Amares, com a presença do presidente da Câmara Municipal, Manuel Moreira, e do vice-presidente, Isidro Araújo, que reconhecem no ´Marché Portugais` “uma excelente oportunidade para mostrar o potencial do concelho e captar novas propostas de investimento no mercado externo”.

“A presença neste certame internacional valoriza e promove o concelho de Amares no estrangeiro junto dos nossos emigrantes, abrangendo também uma grande parte dos emigrantes naturais ou com ligações afetivas com o Minho, sublinha Manuel Moreira, que considera que “a projeção da marca Amares no estrangeiro é uma estratégia fundamental para catapultar o município amarense que tem uma forte aposta na política de turismo, procurando também captar mais investidores para Amares e os seus produtos”.

No stand reservado ao concelho de Amares, para além dos produtos em exposição, vão ser, ainda, realizadas provas e estar à venda os produtos mais caraterísticos do concelho, bem como distribuídos panfletos e brochuras promocionais do concelho para despertar o interesse dos visitantes pela região.

A sétima edição do ´Marché Portugais 2016`, organizado pela Associação Alegria Portuguesa, de Gironde, decorre nos dias 27, 28 e 29 de maio, na vila de Cenon, localizada muito perto da cidade de Bordéus, um dos grandes centros da emigração portuguesa.

PRESIDENTE DA REPÚBLICA CONDECORA FAMALICENSE EMIGRADO EM FRANÇA

Natural de Riba d’Ave, Manuel Faria vai ser condecorado em Paris por Marcelo Rebelo de Sousa no Dia de Portugal

O famalicense Manuel Faria foi para França com a família aos 12 anos, em 1974. Aos 16 começou como aprendiz de pintor de decoração e aos 22 já era dono da empresa. Depois, foi sempre a empreender, tanto nos negócios como na vida cívica, valorizando a comunidade portuguesa em Paris e criando espaços para a sua afirmação. No próximo dia 10 de junho, Dia de Portugal, Manuel Faria será um dos quatro condecorados pelo Presidente da República em Paris como empresário de mérito.

Presidente da República vai condecorar empreended

O empresário foi recebido esta semana nos Paços do Concelho da sua terra natal pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que o felicitou pela homenagem que o país lhe vai prestar e à qual “o Município de Vila Nova de Famalicão se associa pelo percurso de vida exemplar que dignifica e valoriza Portugal e a comunidade portuguesa além-fronteiras” refere o Presidente da Câmara Municipal.

Manuel Faria nasceu em 1963 na vila de Riba d’Ave e foi empresário em Paris durante quase 30 anos na construção civil, sobretudo na área da decoração. Construiu e financiou, entre outros projetos, a Casa de Portugal em Plaisir, a Casa do Benfica em Paris e as novas salas da Residência André de Gouveia. Este ano foi já considerado um dos portugueses de valor pela Lusopress.

“Os bons exemplos são um farol para a nossa comunidade, ancestralmente reconhecida como uma terra de gente empreendedora, e o trajeto socialmente comprometido e responsável de Manuel Faria é um digno exemplo”, refere Paulo Cunha.

HOUILLES (FRANÇA) CELEBRA 10 ANOS DE GEMINAÇÃO COM CELORICO DE BASTO

Autarca celoricense pretende criar uma “rede de proximidade que potencie o desenvolvimento local”

Houilles e Celorico de Basto “uniram-se” pelo acordo de geminação a 28 de maio de 2006. Durante este fim-de-semana, de 13 a 15 de maio, o comité de Geminação de Houilles desenvolveu várias ações comemorativas para celebrar o 10º aniversário de geminação entre estes dois municípios. As celebrações contaram com a presença de uma comitiva celoricense presidida pelo presidente da Câmara municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, que se deslocou a Paris para participar nas cerimónias oficiais.

imagem pre.

O programa destas celebrações contou com várias ações com destaque para a visita ao Castelo de Breteuil e a visita oficial à Câmara Municipal de Houilles onde decorreram as cerimónias oficiais. Durante estas cerimónias Joaquim Mota e Silva, no discurso protocolar, realçou a importância deste intercâmbio. “ A aproximação dos povos e culturas ganha cada vez mais importância neste mundo globalizado em que vivemos, e por isso esta geminação faz cada vez mais sentido”. Passados “estes 10 anos realço a quantidade e qualidade do intercâmbio realizado entre as duas comunidades e as boas relações mantidas” disse o autarca. Na celebração desta data histórica, o presidente do município acompanhado por vários elementos do executivo municipal, reforçou a importância de manter e reforçar os laços. “Fizemo-nos representar com uma comitiva que mostra a diversidade política, porque esta geminação também é política, e independentemente dos responsáveis políticos no futuro das comunidades, queremos que a geminação se mantenha por muitos e muitos anos”. O edil celoricense realçou que pretende alargar os horizontes de Celorico de Basto com outros acordos de geminação, mantendo sempre a “necessidade de aproximar os povos e as culturas, fomentando o intercâmbio cultural, desportivo, económico e social em vários países e continentes, que crie uma rede de proximidade que potencie o nosso desenvolvimento, através das relações humanas. Os desafios ao nível da segurança, do ambiente, do emprego, do apoio social, da educação, são efetivamente muito importantes para todas as comunidades, e por isso devemos partilhar experiências e aproveitar os bons exemplos” disse.

imagem2

Um dos pontos altos das celebrações incidiu na plantação de uma camélia branca oferecida pelo município de Celorico de Basto, capital das camélias. Esta planta simbolizou a abolição da escravatura no Brasil, impulsionada por Victor Schroeder, abolicionista e jornalista, que viveu e morreu na cidade de Houilles. Recordar que Houilles é geminado com Schroeder, na ilha de Martinica, um município que adquiriu esta designação em 1889 em homenagem ao abolicionista. Como Houilles celebrava o aniversário de geminação com Celorico de Basto e Schroeder no mesmo fim-de-semana, o executivo municipal de Celorico de Basto, ofereceu a camélia, um símbolo de Celorico de Basto, num gesto de apreço por ambos os municípios.

Para reforçar ainda mais as celebrações do 10º aniversário, o município de Celorico de Basto levou a Houilles o grupo de cavaquinhos da Escola Profissional de Fermil, que “animou” as cerimónias protocolares e manteve acesa a partilha cultural entre os povos.

imagem

Nesta cerimónia o autarca que conviveu de perto com uma grande comunidade portuguesa a quem agradeceu. “Agradeço aos portugueses radicados aqui em Houilles, pela forma amiga como têm colaborado nesta geminação, a quem é reconhecida a capacidade de inserção na sociedade francesa, contribuindo para o progresso deste grande país que é a França”.

Joaquim Mota e Silva mostrou solidariedade com o povo francês após os atentados terroristas de que têm sido alvo. Atentados que “afetaram a liberdade de todos, e Portugal está com a frança, porque partilhamos os ideais da república, da democracia, da liberdade, da igualdade e da fraternidade” destacou.

Em agosto, Celorico de Basto receberá a comitiva de Houilles para as celebrações da assinatura de geminação do protocolo entre Celorico de Basto e Houilles, que decorreu oficialmente a 13 de agosto de 2006.

Recordar que, Celorico de Basto está geminado com Houilles, em França, com Wiltz, no Luxemburgo, e Catanduva, no Estado de São Paulo, no Brasil.

GÉRALD BLONCOURT E DANIEL BASTOS APRESENTAM EM PARIS LIVRO QUE EVOCA A SAGA DA EMIGRAÇÃO PORTUGUESA PARA FRANÇA

Paris foi palco de apresentação do livro “Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores”

No passado dia 12 de maio (quinta-feira), foi apresentado na capital francesa o livro Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores”.

©Mário Cantarinha - Consulado de Portugal em Par

Foto: ©Mário Cantarinha

A obra, concebida pelo escritor e historiador minhoto Daniel Bastos a partir do espólio do conhecido fotógrafo franco-haitiano, foi apresentada no Consulado-Geral de Portugal em Paris, numa sessão que encheu a Sala Eça de Queirós e que esteve a cargo da socióloga das migrações Maria Beatriz Rocha – Trindade.

Com chancela da Editora Converso, o livro traduzido para português e francês pelo docente Paulo Teixeira, e prefaciado pelo pensador Eduardo Lourenço, reúne memórias, testemunhos e mais de centena e meia de fotografias originais da maior importância para a história portuguesa do último meio século. 

©Mário Cantarinha - Consulado de Portugal em Par

Foto: ©Mário Cantarinha

No decurso da sessão, que contou com a presença do consagrado fotógrafo, e vários representantes da comunidade e diplomacia portuguesa em terras gaulesas, como o Embaixador de Portugal em França, José Filipe Moraes Cabral, o Cônsul-Geral de Portugal em Paris, António Albuquerque Moniz, e o deputado eleito pelo círculo da Europa, Paulo Pisco, todos foram unânimes em considerar que as fotografias de Gérald Bloncourt imortalizaram a história da emigração portuguesa para França. E que este livro constitui uma homenagem aos protagonistas anónimos da história nacional das décadas de 50, 60 e 70, todos eles representados num homem que durante mais de 30 anos escreveu com luz essa grande epopeia dos emigrantes lusitanos.

©Mário Cantarinha - Consulado de Portugal em Par

Foto: ©Mário Cantarinha

O encerramento da sessão ficou marcado pelo anúncio oficial do Embaixador de Portugal em França, José Filipe Moraes Cabral, de que o Presidente da República irá condecorar, durante as cerimónias do 10 de Junho em Paris, o fotógrafo Gérald Bloncourt com a Ordem do Infante D. Henrique.

A sessão de apresentação do livro, que é patrocinado por duas dezenas de empresas representativas do tecido socioeconómico luso-francês, incluiu ainda uma prova de vinho verde, promovida pelos Vinhos Norte, uma dos maiores produtores nacionais de vinho verde.

© Isabelle Repiton – Lusofolies 3

Foto: © Isabelle Repiton

Refira-se que o lançamento da obra na capital francesa serviu de mote para a realização na tarde de 14 de maio (sábado), de uma tertúlia no Lusofolies em torno da temática da emigração. Esta iniciativa, que encheu um dos espaços culturais de referência da Lusofonia em Paris e comportou a abertura de uma exposição fotográfica evocativa da ligação de Gérald Bloncourt a Portugal, foi promovida pela Associação Memória das Migrações, que em cooperação com o Museu das Migrações e das Comunidades, divulgou os seus objetivos de proceder à recolha de conteúdos de natureza diversa relacionados com a história da comunidade portuguesa em França.

© Isabelle Repiton – Lusofolies 1

Foto: © Isabelle Repiton

ARCUENSE FERNANDA ALVES DISTINGUIDA COM O PRÉMIO PORTUGUESES DE VALOR

A arcuense Fernanda Alves, vereadora do Município de Cenon, foi distinguida na Gala Portugueses de Valor 2016.

Fernanda_Alves (1)

Esta gala tem por objetivo reconhecer o mérito de emigrantes de origem portuguesa que, em vários países, tiveram um percurso de vida que merece este mesmo reconhecimento e têm tido um comportamento notável em relação à colaboração com o próprio país em períodos críticos.

Fernanda Alves, natural da freguesia da Miranda é o exemplo de uma portuguesa lutadora que se integrou na comunidade francesa e nunca esqueceu a sua terra, Arcos de Valdevez, e Portugal. 

A dedicação e entrega à comunidade portuguesa, as associações a que pertence e a sua vida política distinguem Fernanda Alves.

Fernanda_Alves (2)

Fernanda é uma forte promotora e defensora da sua terra, da sua gente e dos produtos locais, esforçando-se para que estes cheguem cada vez mais ao estrangeiro. A Feira anual de Artesanato e Gastronomia Portuguesa de Cenon realizada com a sua colaboração, é disso exemplo, bem como as diversas iniciativas de promoção da cultura, desporto e juventude.

Este êxito chega aos ouvidos dos Arcuenses que, com orgulho, reconhecem uma ''filha da terra'' que fez sucesso além-fronteiras, e que leva o nome de Arcos de Valdevez diariamente aos mais altos patamares das várias vertentes de sucesso na vida de uma Mulher.

Para o Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, “este reconhecimento e distinção pelo seu magnífico trabalho são motivo de orgulho para Arcos de Valdevez, pois Fernanda Alves é um bom exemplo de sucesso além-fronteiras que traz sempre a sua terra natal no coração”.

Todos os anos são nomeados 100 portugueses de valor. “Não pelo valor económico, mas pelo valor intrínseco da pessoa, como personalidade, como altruísta ou filantropo”, refere a organização, afirmando ainda que “são portugueses que defendem Portugal no mundo.”

De referir ainda que a comitiva dos Portugueses de Valor foi também recebida pelo Presidente da República, no Palácio de Belém.

CELORICO DE BASTO E HOUILLES (FRANÇA) CELEBRAM 10 ANOS DE GEMINAÇÃO

Comitiva de Celorico de Basto visita Houilles para celebrar 10 anos de geminação entre os dois municípios

O protocolo de geminação foi oficialmente celebrado em Houilles no dia 28 de maio de 2006, mas as comemorações do 10 aniversário estão marcadas para os dias 12, 13, 14 e 15 de maio com uma série de atividades. A comitiva celoricense desloca-se a Houilles no dia 14 para participar nas cerimónias oficiais.

“São 10 anos de intercâmbio entre dois municípios com culturas próprias e características únicas que procuram conhecer-se mutuamente e aproveitar as especificidades de cada um para se enriquecer” disse o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva. “Temos procurado manter vivas as nossas relações com a partilha ativa da cultura nos diferentes eventos promovidos por ambos os municípios. A facilidade com que hoje se chega a França também facilita este intercâmbio e a quantidade de portugueses que por lá fazem as suas vidas foi o grande impulsionador deste protocolo de geminação” realçou.

O programa destas celebrações é vasto com destaque para a visita ao Museu de Nissim de Camondo e a visita oficial à Câmara Municipal de Houilles onde irão decorrer os discursos protocolares dos presidentes dos municípios de Houilles e de Município de Celorico de Basto e dos presidentes dos comités de Geminação, complementado pela apresentação musical levada a cabo por um grupo de músicos de Celorico de Basto. Será ainda destaque a visita ao Castelo de Breteuil. Muitas outras ações irão decorrer durante a estadia da Comitiva de Celorico de Basto.

Em agosto, será a vez de Celorico de Basto receber a Comitiva de Houilles, uma vez que a assinatura do protocolo de Geminação em Celorico de Basto, decorreu a 13 de agosto de 2006.

ESCRITOR DANIEL BASTOS VAI A PARIS MOSTRAR COMO OS EMIGRANTES PORTUGUESES ALI VIVIAM NOS ANOS SESSENTA

Apresentação do livro “Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores” na capital francesa

No próximo dia 12 de maio (quinta-feira), é apresentada na capital francesa a obra “Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores”.

O livro, concebido pelo historiador minhoto, Daniel Bastos, a partir do espólio do conhecido fotógrafo que imortalizou a história da emigração lusitana para França nos anos de 1960, é apresentado às 18h30 no Consulado de Portugal em Paris.

A apresentação da obra, uma edição bilingue traduzida para português e francês pelo docente Paulo Teixeira, com prefácio do pensador Eduardo Lourenço, contará com a presença do fotógrafo que seguiu durante trinta anos a vida dos portugueses em França, e estará a cargo da socióloga das migrações Maria Beatriz Rocha – Trindade.

Além das fotografias históricas que Gérald Bloncourt captou sobre a vida dos emigrantes portugueses nos bidonvilles dos arredores de Paris, que já integraram várias exposições em Portugal e França, e que fazem parte do arquivo da Cité nationale de l’histoire de l’immigration, a obra reúne ainda memórias, testemunhos e imagens originais que o fotógrafo francês de origem haitiana realizou durante a sua primeira viagem a Portugal na década de 1960, onde retratou o quotidiano das cidades de Lisboa, Porto e Chaves. Assim como as da viagem a “salto” que fez com emigrantes lusitanos além Pirenéus, e as das comemorações do 1.º de Maio de 1974 em Lisboa, que permanecem como a maior manifestação popular da história portuguesa.

Segundo Daniel Bastos, investigador da nova geração de historiadores portugueses com um percurso literário alicerçado junto das comunidades lusófonas, a edição do espólio fotográfico de Gérald Bloncourt, composto por um conjunto de centena e meia de imagens da maior importância para a história portuguesa do último meio século, constitui “um justo reconhecimento aos protagonistas anónimos da história portuguesa que lutaram aquém e além-fronteiras pelo direito a uma vida melhor e à liberdade. Todos eles representados por uma personalidade ímpar que durante mais de trinta anos escreveu com luz a vida dos portugueses em França e em Portugal”.

Refira-se que a obra é patrocinada por duas dezenas de empresas representativas do tecido socioeconómico luso-francês, e que esta apresentação na “cidade luz” incluirá ainda uma prova de vinho verde, promovida pelos Vinhos Norte, um dos maiores produtores nacionais de vinho verde.

O lançamento do livro na capital francesa será o mote para a realização no dia 14 de maio (sábado), a partir das 16h00, de uma tertúlia no Lusofolies em torno da temática da emigração. Esta iniciativa, num dos espaços culturais de referência da Lusofonia em Paris, é promovida pela Associação Memória das Migrações, e comportará a abertura de uma exposição fotográfica evocativa da ligação de Gérald Bloncourt a Portugal.

MINHOTOS NA CÓRSEGA REALIZAM FESTIVAL DE FOLCLORE

A comunidade minhota radicada na Córsega realizou em Ajaccio, no passado dia 24 de abril, pela primeira vez, o seu festival de folclore, contribuindo dessa forma para a união dos minhotos e dos portugueses em geral.

O evento foi organizado pelo Rancho Folclórico Emigrantes Portugueses d’Ajaccio e contou com a participação do Rancho Folclórico da Associação de Porto-Vechio, do Groupe Folklorique Portugais de Propriano e do Grupo Etnográfico As Lavradeiras de Santa Maria da Oliveira que se deslocou de Vila Nova de Famalicão.

ESTUDANTES ARCUENSES VISITAM FRANÇA

Turmas do Agrupamento de Escolas visitaram Cenon ao abrigo de parceria entre Municípios

Entre 28 de março e 2 de abril, os alunos da SELF foram recebidos em França no âmbito de um intercâmbio entre os Municípios de Arcos de Valdevez e Cenon. A associação Alegria de Gironde, o CPLJ e o Collège Jean Jaurès foram as outras entidades envolvidas no projeto.

A comitiva na Câmara de Cenon

As turmas do 8ºA e 9ºB do Agrupamento de Escolas de Valdevez realizaram uma visita de estudo a Cenon, na região de Bordéus em França, no âmbito das atividades da Secção Europeia de Língua Francesa (SELF) deste estabelecimento de ensino.

A SELF é um projeto desenvolvido no seio deste Agrupamento, fruto de uma parceria do Ministério da Educação e Ciência português com a Embaixada de França. Neste projeto, mediante um aumento da carga horária na disciplina de Francês, a lecionação de parte de pelo menos uma disciplina não linguística neste idioma, pretende-se atingir objetivos que passam pela integração europeia, assim como por um melhor conhecimento da língua francesa e das culturas francófonas.

Alunos à porta do Museu de Aquitaine_cenon

Assim, e visto que uma das turmas está no final do seu ciclo de ensino, que coincide com o fim do projeto, os professores responsáveis organizaram uma visita de estudo a um local em França para que os alunos pusessem em prática os conhecimentos e capacidades de comunicação desenvolvidos na escola.

Nesse sentido, foi pedida a colaboração do Município arcuense, que estabeleceu um acordo de parceria com o Município homólogo de Cenon. Foi celebrado um protocolo entre a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez, a Câmara Municipal de Cenon e o Agrupamento de Escolas de Valdevez para a realização de um intercâmbio que possibilitasse a ida dos alunos referidos a França.

Assinatura protocolo Arcos-Cenon-AEV 2

Nesta iniciativa, para além das três entidades signatárias, foi fundamental a colaboração de duas associações sedeadas em Cenon que responderam às necessidades logísticas que se impuseram durante a visita. De um lado, a CPLJ (Centre de Prévention et de Loisirs des Jeunes de Cenon), uma instituição vocacionada para a integração social dos jovens e prevenção da delinquência, assegurou o acompanhamento do grupo em algumas das atividades. Por outro lado, a Association Alegria Portugaise De Gironde, composta por emigrantes portugueses radicados na região, assegurou todas as refeições da noite desta comitiva, que se compunha de 43 elementos. Para além de todo este envolvimento institucional, será fundamental destacar o envolvimento pessoal e o empenho de Fernanda Alves, vereadora do Município francês, que colocou toda a sua disponibilidade e a sua capacidade de trabalho para que o protocolo e a visita fossem uma realidade.

A comitiva chegou a Cenon na manhã do dia 29 de março e à tarde visitou o Museu de Aquitaine. No dia seguinte os alunos deslocaram-se ao museu da Ostra de Gujan Mestras, na bacia de Arcachon, um dos locais mais importantes de viveiro de crias de ostras da Europa, bem como à duna de Pilat, a maior duna da Europa, com 117 metros de altura por 500 de largura, também ela situada na bacia de Arcachon.

No dia 31 os alunos visitaram o Collège Jean Jaurès, uma instituição que alberga alunos em anos equivalentes aos dos nossos segundo e terceiro ciclo. Da parte da manhã os alunos portugueses foram integrados em turmas francesas e assistiram a aulas de variadas disciplinas. À tarde participaram em atividades desportivas, integrados com alunos da escola francesa. Na sequência desta atividade foram lançadas as bases para a continuação deste intercâmbio, mediante a receção de um grupo de alunos e professores desta instituição em 2017.

O jantar de encerramento da visita realizou-se nesse dia à noite, com a presença do presidente da câmara local, Alain David, acompanhado de todos os seus vereadores.

Por fim, no último dia, os alunos foram de manhã fazer um passeio à cidade de Bordéus, e no regresso deslocaram-se à Câmara de Cenon. Aqui, além da habitual foto de família, a vereadora Fernanda Alves deu uma aula de cidadania. Mostrou o funcionamento dos órgãos de soberania de poder local em França e levou os alunos à sala do Conselho Municipal, onde são tomadas todas as decisões, mostrando aos alunos como funciona este órgão.

Em termos gerais, os professores que acompanharam as turmas (Rosa Silva, Filipe Machado, Fernando Cerqueira e Susana Sousa) consideraram que a visita decorreu otimamente, tendo todos os objetivos sido integralmente cumpridos. Agradeceram aos dois municípios envolvidos, à CPLJ, à associação Alegria na pessoa do seu presidente José Rodrigues e sobretudo a Fernanda Alves, que foi absolutamente insuperável e que acompanhou a todo o momento a comitiva, garantindo o bem-estar de todos.

Conseil Municipal-cenon

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE PRODUTOS LOCAIS NA FEIRA DE NANTERRE EM FRANÇA

Câmara Municipal marcou presença neste certame organizado pela ARCOP que tem como principais objetivos promover os produtos tradicionais e as empresas

nanterre2016_9

A Câmara Municipal voltou a marcar presença numa das maiores feiras de produtos regionais, realizada pela Associação Recreativa e Cultural dos Originários de Portugal em Nanterre, França, a “Feira de Produtos Regionais Portugueses e da Ruralidade”.

Esta é uma feira essencialmente destinada a levar à comunidade emigrante em Paris produtos e atividades económicas de Portugal, e que faz a ligação da exposição, degustação e comercialização de produtos, com a animação popular e tradicional.

nanterre2016_4

A Câmara Municipal levou até França os vinhos, a broa e o fumeiro, representado por 5 talhos locais, nomeadamente O Talho Brito, Talho das Choças, a Salsicharia S. Vicente, o Talho da Lapa e o fumeiro Tradições Vale do Vez.

Durante os dias 18, 19 e 20 de Março a feira contou com a afluência de milhares de portugueses, emigrados em França, ávidos pelos produtos originários dos seus concelhos natais.

nanterre2016

Integrado na programação deste certame decorreu um encontro de arcuenses, que contou com cerca de 200 pessoas, onde o vereador da Câmara Municipal, Olegário Gonçalves, solicitou à comunidade o seu envolvimento na promoção do concelho e dos seus produtos.

De referir ainda a participação do Vereador no encontro organizado pela Associação Franco Portuguesa Cultural e Desportiva de Rosny-sous-Bois, Aldeias do Vez que contou no sábado, com uma noite de rusgas, e no domingo com um festival de folclore.

aldeias_vez

TERRAS DE BOURO PROMOVE INTERCÂMBIO SOCIAL E CULTURAL COM LOCALIDADE FRANCESA DE LE BEAUSSET

Entre os dias 19 e 21 de março uma delegação de Le Beausset esteve em Terras de Bouro, uma visita que decorreu no âmbito de uma iniciativa que se enquadra no processo de geminação que os dois municípios estabeleceram e que se irá fortalecendo através dos vários intercâmbios que se pretendem para o futuro, conforme sublinhou o Presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Dr. Joaquim Cracel.

CAPA

Desta vez, coube ao Município de Terras de Bouro ser o anfitrião de um reencontro que se iniciou logo na manhã do dia 10 de março, com a receção oficial nos Paços do Concelho aos autarcas franceses, nomeadamente, ao presidente da autarquia, Georges Ferrero e respetiva delegação que integrava também uma representação do Rancho de Le Beausset.

5

O programa prosseguiu durante o fim-de-semana com visitas a diversos pontos de interesse do concelho, miradouros, museus e albufeiras, noite temática, no sábado, de fados e cantares populares portugueses na Associação Sociocultural de Valdosende, a quem o Município de Terras de Bouro deixa, desde logo, uma palavra de especial agradecimento e reconhecimento pelo apoio prestado nesta iniciativa e já no Domingo, pela manhã, a concentração aconteceu na Basílica de S. Bento da Porta Aberta. A tarde deste dia foi de animação cultural e musical, já que o Centro de Animação Turística da Vila do Gerês acolheu uma sessão de folclore português e francês, tendo a comitiva francesa deixado o concelho já na manhã do dia 21 de março.

4

3

2

HISTORIADOR FAFENSE DANIEL BASTOS APRESENTA NA CASA DA BEIRA ALTA NO PORTO LIVRO SOBRE O FOTÓGRAFO GÉRALD BLONCOURT

Casa da Beira Alta no Porto recebeu apresentação do livro “Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores”

No passado domingo (20 de março), a Casa da Beira Alta no Porto, uma genuína “embaixada” da cultura beirã na cidade Invicta, recebeu a apresentação do livro Gérald Bloncourt – O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores”.

A sessão de apresentação da obra, concebida e realizada pelo escritor Daniel Bastos, a partir do espólio do conhecido fotógrafo que imortalizou a história da emigração portuguesa para França nos anos 60, esteve a cargo da investigadora brasileira Ana Pessoa, da Fundação Casa de Rui Barbosa, uma instituição pública federal, vinculada ao Ministério da Cultura do Brasil.

Com chancela da Editora Converso, o livro traduzido para português e francês pelo docente Paulo Teixeira, e prefaciado pelo renomado ensaísta Eduardo Lourenço, reúne memórias, testemunhos e mais de centena e meia de fotografias originais da maior importância para a história portuguesa do último meio século.

Refira-se que a obra é patrocinada por duas dezenas de empresas representativas do tecido socioeconómico luso-francês, e que a sessão de apresentação na Casa da Beira Alta no Porto integra-se num conjunto diverso de apresentações do livro, ao longo do presente ano, junto de instituições de referência da comunidade nacional e das comunidades portuguesas espalhadas pelos quatro cantos do mundo.

MONÇÃO PARTICIPA EM FRANÇA NA FEIRA DE NANTERRE

Certame, um dos mais importantes de promoção da identidade lusa em França, decorre este fim-de-semana, 18, 19 e 20 de março. O presidente da Câmara Municipal de Monção, Augusto de Oliveira Domingues, levará a mensagem que “Monção é, cada vez mais, um concelho onde vale a pena viver, passar férias e investir”.

Nanterre

O Município de Monção, representado pelo presidente da autarquia, Augusto de Oliveira Domingues, estará presente na Feira de Nanterre, arredores de Paris, que decorre este fim de semana, 18, 19 e 20 de março. A abertura oficial realiza-se na sexta-feira, pelas 18h00, hora local.

Entre outros setores, a representação monçanense far-se-á notar com empresas ligadas à produção de vinho Alvarinho e fumeiros tradicionais. O objetivo geral é divulgar o melhor do concelho de Monção junto da comunidade portuguesa e francófona.

Naquele certame, com organização da Associação Recreativa e Cultural de Originários de Portugal (ARCOP), o Grupo Roconorte, muito acarinhado pelos nossos emigrantes, voltará a animar o recinto. A Comissão de Festas em Honra à Virgem das Dores marca presença, bem como o Jornal “A Terra Minhota”, quinzenário de Monção.

Na habitual intervenção na abertura oficial do certame, Augusto de Oliveira Domingues, vai deixar a mensagem que “Monção é, cada vez mais, um concelho onde vale a pena viver, passar férias e investir”. Para os monçanenses, assinala, estão reservados abraços e beijos e um brinde pelo futuro da nossa terra.

EMPRESAS DE PAREDES DE COURA PROMOVEM-SE EM FRANÇA

Paredes de Coura apoia ‘embaixada’ a mostra empresarial de Cenon

O Município de Paredes de Coura desafia os empresários, associações e comerciantes a mostrarem os seus produtos na 7.ª edição do ‘Marché Portugais d'Artisanat d'Art et de la Gastronomie’, que decorre em maio na cidade francesa de Cenon.

IMG_6702

“Num contexto em que se fala tanto de exportações, esta é também uma forma de algumas empresas portuguesas captarem novos negócios e novas propostas de investimento”, explicou o presidente da Câmara de Paredes de Coura, Vitor Paulo Pereira, que acredita que o tecido empresarial courense vai saber aproveitar mais esta oportunidade proporcionada por Cenon nos dias 27, 28 e 29 de maio.

Aproveitando a visita a Paredes de Coura de uma representação da cidade de Cenon composta pelo maire Alain David, le adjoint Jean François Egron, bem como a vereadora Fernanda Alves, Vitor Paulo Pereira reuniu com empresários, associações e comerciantes courenses dando a conhecer as oportunidades de negócio que se podem abrir ao participarem neste importante certame organizado pela cidade francesa que é geminada com a vila do Alto Minho.

De acordo com a autarca de Cenon, são múltiplas as vantagens que advêm de uma representação no ‘Marché Portugais d'Artisanat d'Art et de la Gastronomie’: “é uma boa oportunidade para os portugueses mostrarem o que fazem. Paredes de Coura tem um potencial enorme, muito além da gastronomia”, reforçou Fernanda Alves, sublinhando que “a ideia deste evento é promover os produtos portugueses”.

Uma ideia corroborada por Vitor Paulo Pereira e assente no número de visitantes que ano após ano acorrem a esta iniciativa promovida pela Associação Alegria Portuguesa de Gironde: “para quem vende os produtos portugueses que todos amamos, o efeito é imediato até pelo número de visitantes que esta feira costuma ter”, realçou o presidente da Câmara de Paredes de Coura, autarquia geminada com a Cenon desde 2008.

Nesta iniciativa promovida pelo Município de Paredes de Coura junto dos empresários, associações e comerciantes estiveram também presentes o presidente da Associação Alegria Portuguesa de Gironde, José Rodrigues, e o Diretor Cultural e responsável pelas Relações Exteriores de Cenon, Nordine Guendez.

Recorde-se que Cenon é um município intensamente urbano que se situa a 4 km do centro da cidade francesa de Bordéus, onde vivem cerca de dois mil portugueses.

As entidades interessadas em participar nesta 7.ª edição do ‘Marché Portugais d'Artisanat d'Art et de la Gastronomie’, que decorre nos dias 27, 28 e 29 de maio, deverão dirigir-se ao edifício dos Paços do Concelho de Paredes de Coura, onde ser-lhes-á dada toda a informação necessária.

IMG_6705