Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

GRUPO DE FOLCLORE DAS TERRAS DA NÓBREGA REALIZA SERÃO TEMÁTICO EM CARNAXIDE

21743610_895893527229665_4837118190338063528_o

“Minha’bó, conte-me uma estória...” É desta forma que uma criança pede à sua Avó, já velhinha, que lhe conte uma história dos tempos que já lá vão... é este o ponto de partida para o espectáculo que irá a cena!

A ideia subjacente a esta organização é que cada Grupo participante traga para o palco a recriação de cenas da vida quotidiana da região que representa. O “Enterro do Pai Velho”, ou os ciclos do milho (com encenação de uma "Descamisada"), e do linho (uma fiafa!!), serão alguns dos momentos a apreciar apresentados pelos Grupos participantes, todos eles lídimos representantes e embaixadores maiores do Folclore e Etnografia de cada uma das suas regiões.

Esta tipologia de evento folclórico é cada vez mais comum e tem claras vantagens em relação aos “tradicionais” Festivais de Folclore: trás para o palco vivências de outrora mostrando aos mais novos como era a Vida dos nossos Antepassados e relembrando aos mais velhos alguma da sua outrora forma de ser e de viver que, na maioria das vezes, trás nostalgia e saudade.

MINHO PARTICIPA EM ABRANTES NO DESFILE NACIONAL DO TRAJE POPULAR PORTUGUÊS

Iniciativa da Federação do Folclore Português saldou-se por um grandioso sucesso

Mais de um milhar de componentes de ranchos folclóricos de todo o país desfilaram em Abrantes, na Praça Barão da Batalha, exibindo trajes tradicionais das mais variadas regiões, numa iniciativa conjunta da Federação do Folclore Português e da Câmara Municipal de Abrantes.

21616302_1560219010688429_7270429635554907365_n

A exibição dos trajes foi feita através da representação de quadros etnográficos descrevendo vários aspectos da vida do povo, desde a primeira infância ao enterro e respectivo luto, incluindo os trajes de trabalho, a montanha, tecelagem, o rio e o mar, a feira, o casamento, ver-a-Deus, trajes domingueiros e de festa e romaria.

21557902_1560213617355635_4223700694184874410_n

Dr. Daniel Café, Presidente da Federação do Folclore Português, esteve em directo para a Rádio do Folclore Português

 

Pretende a organização “evidenciar pedagogicamente a matriz identitária do povo português através da sua riquíssima e diversificada forma de trajar na viragem do século XIX para o século XX.” Ainda, de acordo com a Federação do Folclore Português, esta representação expôs “os jeitos e os preceitos do trajar popular desde o trabalho da montanha ao trabalho do campo, no rio ou no mar, desde o domingo à feira, à romaria e ao casamento ou, ainda, outros momentos marcantes da vida quotidiana das nossas gentes.”

Quem sabe se, para o próximo ano, uma das cidades ou vilas do Minho não servirá de palco a uma tão grandiosa iniciativa como o Desfile Nacional do Traje Popular Português organizado pela Federação do Folclore Português em conjunto com uma autarquia local da nossa região.

Fotos: Manuel Santos

21557972_1560199527357044_7917940143490376401_n

21558017_1560198797357117_8248483081628135958_n

21558725_1560199270690403_3705192156904009902_n

21558841_1560214744022189_5418697664407698212_n

21558852_1560197667357230_7453087203608415768_n

21558873_1560196844023979_1288769332684301683_n

21559050_1560218440688486_5691451382311713711_n

21616106_1560198990690431_6419207599988079529_n

18485824_1560198134023850_8321245565111512839_n

21557477_1560213047355692_2852527589738127628_n

21557706_1560217897355207_8696750997276985138_n

21557856_1560199980690332_5256205749135160742_n

21616310_1560199867357010_7683977468826132595_n

21617520_1560197654023898_2070570726955817613_n

21617602_1560217567355240_5726065175145504774_n

21617682_1560218447355152_5618475394742864211_n

21617731_1560219767355020_3900278108788045876_n

21617823_1560219124021751_5627227458397022359_n

21751562_1560198264023837_2971669407297344186_n

21752042_1560197774023886_1454862068605900000_n

21752045_1560218090688521_7367284189863979817_n

21752307_1560213307355666_8928655056429791764_n

21752330_1560213860688944_151553558488330980_n

21761599_1560199530690377_8195624071098415761_n (1)

21761811_1560217284021935_1626456027010765938_n

GRUPO FOLCLÓRICO VERDE MINHO QUER ACOLHER NOVOS COMPONENTES

O Grupo de Folclore Verde Minho encontra-se numa fase de crescimento e maior dinâmica. A organização do FolkLoures como grande evento cultural está a atrair ao grupo cada vez maior número de jovens. Porém, os desafios que se colocam são muitos e o “Verde Minho” resolveu elevar a fasquia.

Fotos do Verde Minho 023

Nesse sentido, o Grupo de Folclore Verde Minho está aberto à participação de novos componentes, de todas as faixas etárias, para cantar, tocar ou dançar. O folclore é uma família e o “Verde Minho” oferece a oportunidade de criar novas amizades, viajar pelo país ou no estrangeiro em actuações e, sobretudo, ajudar a defender o nosso património cultural.

Os interessados podem contactar o “Verde Minho”, directamente para o seu director, sr. Teotónio Gonçalves, através do TM 964006657.

- Não perca esta oportunidade para integrar esta grande família do folclore e subir ao palco já na próxima edição do FolkLoures!

MINHO É FESTA E ALEGRIA – REGIONALISMO E FOLCLORE – EM LISBOA CASA DO MINHO

Lisboa vestiu-se hoje com as alegres cores do Minho. A Casa do Minho organizou a “Romaria Minhota” e, para a festa, convidou dois ranchos folclóricos que se deslocaram propositadamente do Minho para, conjuntamente com o Rancho Folclórico anfitrião, fazerem na capital uma grande festa à moda do Minho.

Capturarcapotilha2

A “Romaria Minhota” teve início com a celebração de uma missa em Honra de S. Tiago e Nossa Senhora do Minho , pelo Padre Alexandre, a que se seguiu uma procissão solene pelas ruas da Freguesia de Belém, precisamente no local onde há cinco séculos os portugueses de então viram as caravelas partir à Descoberta do Mundo – e do caminho Marítimo para a Índia – que era então o grande desígnio nacional. Um desfile, aliás, a que não faltaram os autarcas da freguesia como sempre tem sido habitual.

CapturaValença

E, de volta ao Jardim Vasco da Gama, os grupos subiram ao palco ali propositadamente montado e, perante um público entusiasmado, mostraram como se canta e dança em diferentes regiões do Minho.

Sediado em Lisboa, o Rancho Folclórico da Casa do Minho exibiu um pouco do folclore do Alto e do Baixo Minho – designações absurdas para identificar uma única região etnográfica: o Minho!

De Barcelos veio o Rancho Folclórico São Lourenço de Alvelos e, de Valença, o Rancho Folclórico e Cultura de S. Julião, os quais deslumbraram o público com o seu ritmo e vivacidade. E, na barraquinha da organização, jorrou o vinho verde porque, sem ele, a festa jamais seria verdadeiramente minhota.

DSCF5843

DSCF5850

DSCF5846

DSCF5856

DSCF5862

DSCF5865

DSCF5869

DSCF5874

DSCF5877

DSCF5878

DSCF5879

DSCF5880

DSCF5881

DSCF5884

DSCF5895

DSCF5902

DSCF5905

DSCF5930

DSCF5938

DSCF5947

DSCF5959

 

VILA NOVA DE FAMALICÃO: AMANHÃ HÁ FOLCLORE E FEIRA RURAL EM JOANE

36609854340_0ec5dc9e10_b

9ª FEIRA RURAL DE JOANE (VILA NOVA DE FAMALICÃO)

16 e 17 SET 2017

Vimos por este meio enviar uma breve nota informativa da 9ª Feira Rural de Joane, que se realizará.no Parque da Ribeira em Joane (V.N.Famalicão). 

  • Arraial Minhoto– Sábado, 16 setembro 2017
  • PELES – International Drum Fest – Sábado, 16 setembro 2017
  • 9ª FeiraRural de Joane - 17 setembro 2017
  • 9º Encontro de Concertinas- 17 setembro 2017

Organizada pelo Grupo Etnográfico Rusga de Joane a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, a 9ª edição da Feira Rural de Joane (V.N.Famalicão), decorre no dia 17 de setembro, no Parque da Ribeira, em Joane.

Neste certame, serão evidenciados a venda de produtos hortícolas, frutícolas, vinícolas, animais vivos, trajes, artesanato e tasquinhas tradicionais, através das bancas dos grupos folclóricos que recriam as feiras de finais de séc. XIX.

De acordo com o sucesso obtido nas anteriores edições, a Feira Rural de Joane, pretende recuperar esses locais de comércios ancestral, contando com animação de grupos de folclore e encontro de concertinas, onde qualquer habilidoso e interessado pode participar, as inscrições são gratuitas.

No sábado, dia anterior à Feira Rural de Joane, antecede um arraial minhoto com animação tradicional, em que se destaca uma Desfolhada, onde a interação e participação ativa da comunidade é o grande interesse! Bem como, a edição do PELES– International Drum Fest, um festival internacional de grupos de precusão que animarão grande parte do sábado, organizado pelo CAISA e Toca – Centro de Artes.

PROGRAMA:

Sábado, 16 SET

  • Tarde e noite - 2º Festival ‘PELES - International Drum Fest’ (organizado pela CAISA)
  • 21h - Desfolhada Minhota - para a comunidade participar
  • 22h - atuação do Rancho Etnográfico Santa Maria de Touguinha – Vila do Conde
  • 22h30 – concerto no âmbito do ‘Peles

Domingo, 17 SET

  • 9h às 19h - Feira Rural de Joane – mercado à moda antiga
  • 15h – Atuação do Grupo Folclórico Assoc. Cult. Recreativa Senhora da Aparecida – Lousada
  • 16h – 9º Encontro de Concertinas de Joane

GRUPO DE FOLCLORE DAS TERRAS DA NÓBREGA REALIZA SERÃO TEMÁTICO EM CARNAXIDE

“Minha’bó, conte-me uma estória...” É desta forma que uma criança pede à sua Avó, já velhinha, que lhe conte uma história dos tempos que já lá vão... é este o ponto de partida para o espectáculo que irá a cena!

A ideia subjacente a esta organização é que cada Grupo participante traga para o palco a recriação de cenas da vida quotidiana da região que representa. O “Enterro do Pai Velho”, ou os ciclos do milho (com encenação de uma "Descamisada"), e do linho (uma fiafa!!), serão alguns dos momentos a apreciar apresentados pelos Grupos participantes, todos eles lídimos representantes e embaixadores maiores do Folclore e Etnografia de cada uma das suas regiões.

Esta tipologia de evento folclórico é cada vez mais comum e tem claras vantagens em relação aos “tradicionais” Festivais de Folclore: trás para o palco vivências de outrora mostrando aos mais novos como era a Vida dos nossos Antepassados e relembrando aos mais velhos alguma da sua outrora forma de ser e de viver que, na maioria das vezes, trás nostalgia e saudade.

21743610_895893527229665_4837118190338063528_o