Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO SENSIBILIZA CONTRA MAUS TRATOS INFANTIS

Mega-aula de Zumba contra os maus tratos infantis

No próximo domingo, dia 30 de abril, o Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, vai ser palco de uma mega-aula de Zumba destinada às famílias famalicenses.

A iniciativa, inserida no âmbito do Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância, decorrerá a partir das 10h00 e desafia todos os participantes a vestirem uma t-shirt azul em defesa desta causa.

Recorde-se que a campanha do Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância foi lançada pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em colaboração com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, com o objetivo de consciencializar a comunidade para o seu papel na prevenção do abuso infantil, bem como promover nas famílias o exercício de uma parentalidade positiva, sem recurso à violência verbal ou física.

FAMALICÃO: CRIANÇAS DE BAIRRO GANHAM NOVO ESPAÇO PARA BRINCAR

Foi num ambiente de festa e muita diversão que mais de uma centena de crianças estrearam o novo Parque Infantil das Camélias, na freguesia de Bairro.

AFS_7805.jpg

O equipamento, localizado junto à sede de Junta de Freguesia, foi inaugurado na passada sexta-feira, 21 de abril, pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e contou com um investimento municipal de 14 mil euros.

O edil realçou a importância da criação deste tipo de espaços, considerando-os fundamentais para o processo de formação das crianças do concelho. "A aprendizagem não se limita à escola. Temos de criar condições para que as crianças possam também crescer a brincar", disse.

Visivelmente satisfeito com a concretização da obra estava também o presidente da Junta de Freguesia, Rui Pacheco Alves, para quem este novo equipamento “vem melhorar a qualidade de vida das famílias de Bairro”.

FAMALICÃO COMEMORA O 25 DE ABRIL

Famalicão celebra 43.º aniversário do 25 de Abril Comemorações decorrem esta terça-feira, a partir das 10h00, nos Paços do Concelho

Os presidentes da Assembleia Municipal e da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Nuno Melo e Paulo Cunha, respetivamente, convidam os órgãos de comunicação social a participar nas comemorações do 43.º aniversário do 25 de abril, que decorrem amanhã, terça-feira, a partir das 10h00, nos Paços do Concelho, com um conjunto de iniciativas de grande simbologia, que pretendem, acima de tudo, evocar os valores de Abril, tais como a liberdade, a igualdade e a democracia.

DSC_8052.jpg

Das atividades, destaque para a sessão solene da Assembleia Municipal, que vai ter transmissão em direto no site oficial do município em www.vilanovadefamalicao.org. A sessão acontece pelas 10h15, nos Paços do Concelho, com a tradicional intervenção dos vários partidos políticos. Antes disso, assiste-se ao hastear da bandeira ao som do Hino Nacional interpretado pela Banda de Música de Famalicão.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “o dia 25 de Abril de 1974 é um marco na história de Portugal, no entanto, as suas comemorações, não se devem limitar a evocar o passado, mas sim a preparar o futuro. É por isso, fundamental envolver as novas gerações neste programa comemorativo, transmitindo-lhes o verdadeiro significado de celebrar Abril, fazendo deles cidadãos ativos e interessados”.

NUNO SÁ PROMETE UNIR PELOUROS DA CULTURA E DO TURISMO EM FAMALICÃO

Candidato do PS à Presidência da Câmara de Famalicão aponta falhas e soluções

Nuno Sá, candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, assume o compromisso de fundir os pelouros da Cultura e do Turismo, em nome de “uma poupança de recursos” e de “uma maior eficácia nas decisões” em dois setores que o candidato socialista considera serem “alavancas do desenvolvimento das cidades”.

Nuno Sá _ Candidato Presidência CM Famalicão.jpg

Neste momento, em Vila Nova de Famalicão, a Cultura é tutelada pelo presidente da Câmara, Paulo Cunha, da coligação de direita PSD-CDS, enquanto o turismo está entregue ao vereador Pedro Sena. “Isto não faz sentido”, considera Nuno Sá, que falava este sábado num encontro com agentes culturais, no âmbito das comemorações dos 43 anos da Revolução de 25 de Abril, organizadas pelo PS de Vila Nova de Famalicão, com a presença do ex-ministro da Cultura, João Soares.

O candidato socialista, que também contou com as presenças do líder da Federação Distrital de Braga do PS, Joaquim Barreto, do presidente do PS-Famalicão, Luís Moniz, da presidente da Juventude Socialista, Márcia Nunes, não poupou nas palavras para criticar o que considera ser a “queda livre” da cultura em Vila Nova de Famalicão.

João Soares e Nuno Sá na Fundação Cupertino de Miranda.jpg

Segundo Nuno Sá, “num concelho como Famalicão, a Cultura tem subsetores eminentemente turísticos e o Turismo tem aspetos eminentemente culturais”. Exemplificando: “A gastronomia é cultural e turística ao mesmo tempo. O mesmo sucede com a Casa de Camilo ou o Museu Ferroviário.”

Com alguma ironia, Nuno Sá, que é deputado municipal, deixou escapar uma farpa política: “O pelouro da Cultura está com o PSD e o pelouro do Turismo é assim uma espécie de doce conventual para os vereadores do CDS adoçarem a boca.”

CULTURA PERDEU DEPARTAMENTO MUNICIPAL

A enumeração de falhas na gestão cultural e turística do Executivo de Paulo Cunha não parou: “Há ainda outra situação bizarra: a cidade de Famalicão tem dois postos de Turismo no centro da cidade, ambos na Praça Dona Maria II. Deve ser um do PSD e outro do CDS. O problema é que não funcionam quando deveriam funcionar. Ao sábado, ao domingo e nos feriados os postos de turismo de Famalicão estão fechados”, lamentou Nuno Sá.

Mas foi no setor cultural, que a região e o país se habituaram a ver como exemplares, que recaíram as críticas mais duras e, curiosamente, baseadas em factos. Assim, Nuno Sá surpreendeu os presentes lembrando “o estado de degradação do edifício da Casa da Cultura” e o facto de o Departamento de Cultura “ter desaparecido” da organização municipal.

Sobre o fim do Departamento de Cultura, Nuno Sá afirmou: “A Câmara Municipal de Famalicão teve um diretor de departamento da Cultura, aliás, escolhido pelo PS, que esteve em funções até ir para a reforma, há poucos anos. E não foi substituído. Aliás, esta Câmara de maioria de direita, pura e simplesmente, acabou com o Departamento de Cultura em Famalicão! Hoje temos uma salgalhada! Temos a Cultura o e Turismo reduzidos a uma Divisão que está inserida num Departamento que chamam de Desenvolvimento Social.”

E quanto à degradação da Casa da Cultura, o candidato socialista disse: “Hoje, a Casa da Cultura é uma casa abandonada.  Poderíamos ter ali a Casa do Associativismo, prestando apoio logístico a todas as associações culturais do concelho de Famalicão. É uma ideia que lanço. Mas temos um edifício a cair, que ainda mostra numa das suas paredes exteriores, como símbolo do abandono, um painel, já comido pelo sol, que sobrou de uma exposição sobre Famalicão Antigo que a Câmara então de maioria do PS realizou no ano 2000!”

A OBRA DO PS NA CULTURA

Nuno Sá afirmou que “o PS está perfeitamente à vontade para falar de cultura”. E lembrou ter sido com o PS na liderança Câmara Municipal, na presidência de Agostinho Fernandes, que Famalicão viu nascer equipamentos e projetos como “a Biblioteca Municipal, a Casa das Artes, o Museu da Indústria Têxtil, a Feira de Artesanato e Gastronomia, o Centro Cultura de Joane e o Museu Ferroviário de Lousado”.

Nuno Sá disse ainda ter sido “a Câmara do PS que projetou o Centro Cultura de Camilo, convidando o arquiteto Siza Vieira para o fazer, que levou a Biblioteca itinerante a todas as freguesias e que transformou Famalicão num exemplo em matéria de políticas culturais para toda a população”. Ora, “é esse legado que queremos retomar depois das eleições de outubro”, adiantou o candidato do PS.

Lembrando que “o PS está perfeitamente à vontade para falar de cultura em Famalicão”, Nuno Sá assumiu propostas de mudança, caso seja eleito presidente da Câmara, em outubro próximo: “Famalicão não sabe acompanhar a pedalada de outras cidades à nossa volta em matéria turística. Comigo na Presidência da Câmara, teremos em Famalicão uma fusão de pelouros municipais entre a Cultura e o Turismo. Não faz sentido esta separação. A Cultura e o Turismo trabalhando em conjunto é uma necessidade absoluta. E temos que ter bons quadros. Comigo na Presidência da Câmara vamos prestigiar a Cultura e o Turismo, porque estamos a falar de duas alavancas essenciais do nosso desenvolvimento, que se cruzam com o tecido económico.”

João Soares com Nuno Sá em Famalicão1.jpg

SWEATROFA ESCOLHE FAMALICÃO PARA CRESCER

Investimento de um milhão de euros em novas instalações em Ribeirão

A Sweatrofa é mais um bom exemplo da força económica de Vila Nova de Famalicão, que reflete por que razão o concelho está na dianteira da competitividade e da produtividade, é atrativo para o investimento empresarial e exporta cada vez mais.

DSC_8260.jpg

A empresa de Arnaldino Reis e Conceição Pinto, especializada em acabamentos têxteis, escolheu Vila Nova de Famalicão para concretizar um plano de expansão nacional e internacional – apesar de ter iniciado atividade no vizinho concelho da Trofa em 1999 – , construindo de raiz novas e imponentes instalações industriais, em Ribeirão, estrategicamente localizadas na proximidade do complexo logístico e da lavandaria da Salsa, seu principal cliente.

A nova unidade fabril, que corresponde a um investimento próximo de um milhão de euros, foi inaugurada por Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal, esta sexta-feira, 21 de abril, em mais uma jornada do roteiro Famalicão Made IN. Até porque esta iniciativa empresarial foi reconhecida como de interesse municipal. A Sweatrofa foi contemplada com incentivos fiscais (ao nível do IMI, do IMT e das taxas de licenciamento de operações urbanísticas), no montante de 40 mil euros, ao abrigo do Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal – Made 2IN.

DSC_8270.jpg

Com um efetivo de 100 colaboradores, a empresa dedica-se à colocação de acessórios em vestuário, como botões e etiquetas. Sessenta por cento da produção é absorvida pela Salsa. Os restantes 40 por cento são divididos por outras insígnias de vestuário de referência nacional e internacional.

O volume de negócios no final de 2017 deverá cifrar-se em 1,5 milhões de euros, resultado do aumento da capacidade produtiva. “Temos em perspetiva novas parcerias em Portugal com clientes internacionais. Aumentar a produção e criar postos de trabalho são objetivos para este ano”, explicou Arnaldino Reis.

O administrador não ficou indiferente ao apoio dado pela Câmara Municipal, em particular pelo Famalicão Made IN, em todo este processo. “O acompanhamento e encorajamento manifestados desde a primeira hora foram muito importantes. Esperamos continuar a contar com a intervenção pronta e atenta desta autarquia”, enfatizou.

DSC_8357.jpg

Manifestamente satisfeito, Paulo Cunha sublinhou que este novo projeto empresarial resulta das políticas municipais de estímulo ao investimento privado. “É sempre gratificante para um presidente de câmara ver o seu território ser escolhido para receber projetos magníficos como este”, declarou, realçando: “A empregabilidade é o aspeto mais importante do apoio que damos às nossas empresas. Criar postos de trabalho, melhorar a massa salarial, dar mais estabilidade aos vínculos laborais são fatores centrais da nossa governação autárquica”.

O autarca salientou ainda que este investimento representa mais um contributo para que Vila Nova de Famalicão seja cada vez mais notado como o mais relevante eixo da indústria têxtil nacional.

image52112.jpeg

FAMALICÃO APRONTA ESCOLA BÁSICA DE TELHADO ATÉ AO COMEÇO DO PRÓXIMO ANO LETIVO

Paulo Cunha visitou as obras e deixou garantia à comunidade educativa: Escola Básica de Telhado fica pronta no início do próximo ano letivo

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, garantiu esta quinta-feira, que a Escola Básica de Louvares, em Telhado, irá abrir portas no início do próximo ano letivo 2017/2018 com condições educativas de excelência. A escola que está em obras desde o verão passado serve as crianças das freguesias de Telhado, Portela e algumas de Vale S. Cosme. Enquanto as obras decorrem as crianças estão a frequentar a Escola Básica 1, 2 e 3 de Arnoso Santa Maria.

AFS_7604.jpg

“Sabemos o quanto esta comunidade ambiciona por uma escola condigna e sabemos o quanto está ansiosa pelo regresso das crianças à sua escola”, salientou Paulo Cunha, assegurando que“no início do próximo ano letivo, esta escola estará pronta para receber as suas crianças”.

Paulo Cunha visitou a escola, esta quinta-feira, acompanhado do presidente da União de Freguesias de Vale São Cosme, Telhado e Portela, António Matos, de vereadores municipais e de vários representantes da comunidade educativa.

O autarca salientou a importância da intervenção realçando que se trata de “uma escola centenária. Estamos a preservar a memória e a identidade desta escola, criando condições de conforto e comodidade para que estas crianças beneficiem da escola que já foi dos seus pais e dos seus avós”.

AFS_7583.jpg

A obra com um investimento de cerca de 400 mil euros implica a remodelação total do edifício e espaços exteriores, com a construção de recreio coberto, campo desportivo e zona de lazer. Foi ainda construído um edifício de apoio das instalações com sala de professores, arrecadações, refeitório e copa.

O presidente da União de Freguesias de Vale São Cosme, Telhado e Portela, António Matos mostrou-se muito satisfeito com a notícia deixada por Paulo Cunha elogiando o autarca que “teve a coragem de pegar nesta escola centenária e recuperá-la”. E acrescentou: “Temos um centro escolar com um jardim-de-infância que nos orgulha, só faltava intervir na escola”.

Por sua vez, o presidente da Associação de Pais, Vergílio Gomes, salientou que “esta era uma intervenção que há muitos anos a comunidade educativa esperava. Os espaços exteriores estavam muito degradados”.

Refira-se que neste ano letivo beneficiaram de requalificação as escolas de Requião, Telhado, Meães e Louredo na freguesia de Calendário num total superior a 700 mil euros. Entretanto, a autarquia avança em breve com as intervenções nas seguintes escolas: EB de Ruivães, Conde S. Cosme, em Vila Nova de Famalicão, Esmeriz e em Riba de Ave.

AFS_7554.jpg

“FAMALICÃO EM FORMA” OFERECE ACOMPANHAMENTO DESPORTIVO GRATUITO A TODOS OS FAMALICENSES

Programa municipal desportivo arranca a 2 de maio  com a parceria da CESPU e da Federação Portuguesa de Atletismo

Avaliar, prescrever e acompanhar. Não se trata de um conselho médico, muito pelo contrário, estes são os três passos fundamentais para pôr “Famalicão em Forma”, promovendo o desporto entre todas as faixas etárias da população e incutindo estilos de vida mais saudável de uma forma acessível e totalmente gratuita. No fundo, trata-se de avaliar o estado de saúde de cada pessoa, prescrever exercício físico à medida de cada um e acompanhar e orientar os treinos, dando conselhos e dicas, sempre com o auxílio de técnicos especializados.

image51995.jpeg

O novo programa municipal desportivo “Famalicão em Forma” arranca já no próximo dia 2 de maio e foi apresentado esta quinta-feira, no Parque da Devesa, surgindo de uma parceria entre a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, a CESPU e a Federação Portuguesa de Atletismo, com o apadrinhamento do Instituto Português do Desporto e da Juventude. O programa visa a promoção da prática da marcha e da corrida.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “está provado que a prática regular de exercício físico torna as pessoas mais saudáveis e felizes e é precisamente isso que pretendemos com este programa”. O autarca salientou ainda “a conjugação de esforços entre as várias entidades na concretização deste programa”.

image51998.jpeg

Por sua vez, o vereador do Desporto da autarquia, Mário Passos, explicou que o objetivo do programa “é promover a prática desportiva entre todos os famalicenses, enquanto instrumento essencial para a melhoria da qualidade de vida e da saúde de todos os cidadãos”. “Sabemos que quanto melhor for a condição física das pessoas, melhor estão preparados para enfrentar o stress do dia-a-dia e para prevenir doenças”, realçou o responsável.

“Queremos que todos os famalicenses tenham acesso à prática regular de atividade física de uma forma responsável e sadia, com acompanhamento técnico especializado para que a prática desportiva decorra sem percalços”, explicou.

Neste âmbito, o programa conta com o apoio da CESPU para a realização de uma avaliação inicial que irá incluir a análise da composição corporal, da função respiratória e cardiovascular, bem como a caraterização dos comportamentos e estilos de vida adotados. De acordo com o responsável da CESPU, José Carlos, o apoio será dado através dos cursos de cardiopneumologia e fisioterapia. Para além deste apoio, os técnicos de educação física da autarquia irão acompanhar todo o processo, prescrevendo o treino, orientando e acompanhando.

Refira-se que para se inscreverem no programa, os interessados devem dirigir-se ao Gabinete de Apoio que está localizado no Parque da Devesa, junto ao Parque de Estacionamento do Citeve. Para já estão definidas várias zonas de treino, localizadas no Parque da Devesa e no Parque de Sinçães, estando também a ser equacionadas a criação de percursos em várias freguesias do concelho.

A zona de treino da Devesa foi, de resto, muito elogiada pelo coordenador regional da zona norte da Federação Portuguesa de Atletismo, Serafim Gadelho. A FPA irá colaborar através da formação especializada de todos os técnicos envolvidos, através do Programa Nacional de Marcha e Corrida. Segundo o responsável, Vila Nova de Famalicão tem excelentes condições para a criação de um centro de marcha e corrida. “Tem este percurso de treino fantástico que é a Devesa, tem técnicos formados e com competência e um local de apoio que com a colaboração da CESPU irá contribuir para um acompanhamento saudável da população”.  O coordenador regional salientou ainda que é fundamental que “a prática desportiva não seja só uma moda, mas uma forma de estar na vida e este programa contribui para esse objetivo”.

Isso mesmo evidenciou também o diretor geral do IPDJ, Vítor Dias, que deixou grandes elogios ao município e ao programa “Famalicão em Forma”. “Vila Nova de Famalicão já nos habituou a estar à frente em quase todas as áreas e até a ir mais longe do que aquilo que está previsto. É assim com a juventude, com a ação social, com a educação e agora com o desporto”, frisou o responsável.

Refira-se que a partir de 2 de maio, o Gabinete de Apoio funcionará às segundas, quartas e sábados das 10h00 às 12h00. Às segundas, quartas e sextas das 17h30 às 19h30 e às terças e quintas das 17h30 às 20h30.

Depois de avaliado o estado físico de cada praticante, estes serão agrupados por caraterísticas físicas semelhantes, sendo depois prescrito um treino especifico de acordo com essas caraterísticas. Será ainda criada uma plataforma eletrónica onde será registado o diagnóstico efetuado e a evolução de cada pessoa, o que permitirá a cada um acompanhar através de gráficos e dados diversos o seu desenvolvimento.

O programa disponibilizará ainda balneários e sessões de treino semanais com níveis diferenciados.

image52004.jpeg

SWEATROFA INAUGURA NOVAS INSTALAÇÕES JUNTO DO PRINCIPAL CLIENTE

Investimento reconhecido como de interesse municipal foi construído na Rua Pe. Carlos, n.40, Ribeirão (ao lado da SALSA)

As novas instalações fabris da Sweatrofa – Serviços de Acabamentos Têxteis, Lda, que vão ser inauguradas pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, na próxima sexta-feira, 21 de abril, pelas 11h00, no âmbito do Roteiro Famalicão Made IN, são um exemplo flagrante da necessidade que à vezes surge de a “montanha ir ao encontro de Maomé”.

Sweatrofa (1).jpg

Sessenta por cento da produção da empresa é absorvida pela Salsa e esse fator foi determinante para a localização das novas instalações, situadas entre o complexo logístico e a lavandaria do gigante multinacional de vestuário com sede em Ribeirão, Vila Nova de Famalicão.

O novo pavilhão da empresa correspondeu a um investimento próximo do um milhão de euros e vem potenciar o crescimento da unidade fabril que emprega perto de 100 pessoas e que prevê chegar ao final de 2017 com um volume de faturação na ordem dos 1,5 milhões de euros.

A empresa dedica-se à colocação de acessórios em vestuário, como botões e etiquetas. Os restantes 30 por cento da produção são divididos por outras insígnias de vestuário de referência nacional e  internacional.

As novas instalações da empresa mereceram o reconhecimento de interesse municipal por parte da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, tendo obtido apoios no âmbito do Projeto Made 2IN, instrumento de estímulo ao desenvolvimento económico do concelho de Vila Nova de Famalicão.

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE FAMALICÃO ASSINALA DIA MUNDIAL DO LIVRO

Maratona da Biblioteca decorre de 20 a 23 de abril com inúmeras atividades

É já no próximo domingo, dia 23 de abril que se assinala o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor (aniversário da morte dos escritores Shakespeare e Cervantes) e a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco de Vila Nova de Famalicão vai assinalar a data na Praceta Cupertino de Miranda com uma Oficina Criativa, pelas 11h00, e a Histórias Encenadas, pelas 15h00.

Biblioteca Camilo Castelo Branco (58).JPG

A iniciativa insere-se na realização da Maratona da Biblioteca, que arranca já amanhã, quinta-feira e decorre até domingo com inúmeras atividades dirigidas aos vários públicos do concelho. Destaque para a sessão de Letrinhas para Bebés; a Leitura Encenada “Conhecer Sophia: A menina do mar” dinamizada por Ana Maia e Susana Pires; a oficina “O meu zbiriguidófilo” e a sessão de cinema com a exibição do filme “Cegonha”.

De 20 a 23 de abril decorrerá ainda uma Feira de Livro que conta com a colaboração da Livraria Fontenova.

Veja o programa da Maratona da Biblioteca aqui http://bit.ly/2njbEqk

Cartaz-Dia-Mundial-do-Livro_web (1).jpg

FAMALICÃO TRANSMITE SESSÃO SOLENE COMEMORATIVA DO 25 DE ABRIL EM DIRETO NA INTERNET

Câmara e Assembleia Municipal iniciaram em fevereiro passado novo serviço de comunicação à comunidade

A sessão solene da Assembleia Municipal comemorativa do 43.º aniversário do 25 de Abril em Vila Nova de Famalicão vai ter transmissão em direto no site oficial do município emwww.vilanovadefamalicao.org. Recorde-se que a Câmara e a Assembleia Municipal iniciaram no passado dia 24 de fevereiro um novo serviço de comunicação à comunidade, com a transmissão online em direto das reuniões da Assembleia Municipal, assim como dos principais eventos culturais concelhios.

Assembleia Municipal (1).jpg

O momento presidido pelo Presidente da Assembleia Municipal, Nuno Melo, abre com uma intervenção do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha e conta com participações de representantes de todos os partidos políticos com estrutura concelhia – PSD, CDS, PS, BE e CDU.“É o ponto alto das comemorações, com a intervenção dos vários partidos políticos, num verdadeiro exercício de cidadania, fundamental para a construção de uma democracia sólida e participativa, que deve ser testemunhado por todos os famalicenses”, afirma a propósito Paulo Cunha. A sessão solene decorre pelas 10h15, no Salão Nobre da Assembleia Municipal, logo após o hastear da bandeira e da entoação do hino nacional, pela Banda de Música de Famalicão.

Refira-se que, para além da sessão solene comemorativa do 25 de abril, as reuniões da Assembleia Municipal desta quinta-feira, dia 21 de abril e de 27 de abril, contam também com transmissão em direto online a partir das 21h30.

OLBO&MEHLER FORTALECE PRESENÇA EM FAMALICÃO

Empresa têxtil vai investir 1,4 milhões em novo pavilhão e equipamentos

A Olbo&Mehler vai intensificar o investimento em Vila Nova de Famalicão, num sinal claro da estratégia que vem perseguindo para garantir competitividade no mercado e que assenta em dois fatores: inovação e melhoria contínua.

DSC_3265.jpg

O novo projeto de investimento, avaliado em 1,4 milhões de euros e que já recebeu luz verde da Câmara Municipal, consiste na aquisição de equipamentos e na construção de um pavilhão para otimização dos fluxos logísticos relacionados com os produtos acabados. E vai permitir criar cinco postos de trabalho – atualmente são 291 os efetivos.

A empresa está entre líderes mundiais no fabrico de têxteis técnicos para aplicação na indústria automóvel, farmacêutica, mineira e na área da segurança e defesa. Teve origem na Alemanha, na década de 1930, mas em 2014 concentrou todas as competências do grupo alemão em Landim, Vila Nova de Famalicão, onde são concebidos produtos inovadores que têm como destino único a exportação.

Nesse ano de 2014, o grupo alemão adquiriu a Segures Têxteis, na freguesia de Landim, onde desde então desenvolve a sua atividade. E fê-lo porque em Famalicão encontrou recursos humanos altamente qualificados e infraestruturas tecnológicas de investigação e inovação capazes de responder aos desafios constantes que lhe são colocados. O valor global desta operação, que consistiu na ampliação e modernização das instalações da antiga unidade fabril, atingiu os 10 milhões de euros.

As vendas anuais rondam os 60 milhões de euros, sendo um dos seus produtos bandeira um tecido construído à base de basalto resistente a altas temperaturas.

No âmbito desta iniciativa empresarial, a Olbo&Mehler foi contemplada com incentivos fiscais ao abrigo do Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal – Made 2IN. A proposta de projeto e respetivo apoio financeiro ao investimento foi aprovada por unanimidade na quinta-feira passada, 13 de abril, pelo executivo municipal liderado por Paulo Cunha.

DSC_3266.jpg

FAMALICÃO APRESENTA PROGRAMA DESPORTIVO

Câmara de Famalicão lança novo programa desportivo em parceria com a CESPU e a Federação Portuguesa de Atletismo. “Famalicão em Forma” é apresentado amanhã, no Parque da Devesa

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, apresenta novo programa municipal desportivo “Famalicão em Forma” que visa a promoção da prática da marcha e da corrida com orientação e acompanhamento adequado a cada praticante. O programa desenvolvido em parceria com a CESPU e a Federação Portuguesa de Atletismo é apresentado amanhã, quinta-feira, dia 20, pelas 11h00, no Parque da Devesa, junto ao Parque de Estacionamento do Citeve.

AFS_9014.jpg

Para além do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, a apresentação do programa vai contar com as presenças do Coordenador Regional da zona norte da Federação Portuguesa de Atletismo, Serafim Gadelho, e de representantes da CESPU e do Instituto Português do Desporto e Juventude.

Com o objetivo de promover a prática regular de atividade física e a adoção de um estilo de vida saudável da população, aumentando o número de praticantes da marcha e da corrida co concelho, com orientação e acompanhamento, criando ainda uma rede de polos nas freguesias, descentralizando o acesso ao desporto.

Para isso, foi já criado um Gabinete de Apoio com atendimento, onde será realizada gratuitamente a avaliação física, a prescrição, monotorização e acompanhamento do treino por técnicos especializados. Serão ainda disponibilizados balneários, duas zonas de treino outdoor e sessões de treino semanais com níveis diferenciados.

PAULO CUNHA SERÁ EMBAIXADOR DA UNIÃO EUROPEIA PARA REFORÇAR SENTIMENTO EUROPEÍSTA

Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão é uma das personalidades nacionais que vai dar a cara pelo projeto #investEU

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, é uma das personalidades escolhidas pela Comissão Europeia para embaixador do projeto #investEU, uma campanha de informação pública sobre a efetiva contribuição da União Europeia (UE) na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos europeus, que servirá para demonstrar casos reais de como a UE promove o crescimento, o desenvolvimento social e económico, e a criação de emprego.

Paulo Cunha.jpg

A campanha, que arranca na próxima segunda-feira, dia 24 de abril, terá a duração de um ano e procurará alcançar três grandes objetivos: chamar a atenção da opinião pública para os investimentos europeus, divulgar o papel da União Europeia (UE) no desenvolvimento económico e social e, por último, aumentar a confiança na própria Comissão Europeia.

A estratégia passa por evidenciar o lado bom da UE para mostrar aos cidadãos que os fundos comunitários têm sido e são determinantes no desenvolvimento dos países pertencente à União. Enquanto autarca, Paulo Cunha será testemunha do impacto dos investimentos europeus nas autarquias, em particular no concelho de Vila Nova de Vila Nova de Famalicão, juntamente com outras 39 personalidades de várias áreas e sectores de atividade do país

A campanha olha também para o futuro e foca-se em projetos do chamado Plano Junker, que em Portugal prevê investimentos europeus na ordem dos 1,2 mil milhões de euros.

O projeto integra 14 países da União Europeia onde existe uma maior percentagem de sentimento ambivalente em relação ao projeto europeu e estará presente em outdoors, gravação e difusão de vídeos com os responsáveis de projetos, entre os quais Paulo Cunha, que, recorde-se, é também Presidente do Conselho Regional do Norte.

Em declarações recentes à comunicação social nacional, o responsável do gabinete de comunicação estratégica da Comissão Europeia, Renaud Soufflot de Magny, explicou que a meta passa por sedimentar a ideia de que "a Europa não é algo externo ou uma bolha abstrata em Bruxelas... mas que as decisões que ali são tomadas têm resultados concretos nas nossas vidas do dia-a-dia".

MUNICÍPIOS MINHOTOS CELEBRAM ACORDO DE COOPERAÇÃO

Famalicão, Santo Tirso e Trofa estudam criação de uma linha conjunta de transporte de passageiros

Os municípios de Vila Nova de Famalicão, Santo Tirso e Trofa vão avançar para a realização de um estudo sobre a mobilidade de passageiros na área territorial dos três concelhos, tendo em vista a organização de futuras concessões de serviço público de transporte à população. A novidade foi avançada esta quinta-feira de manhã, pelo presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, durante a reunião do executivo municipal, com a apresentação da proposta para a celebração de um acordo de cooperação entre os três municípios.

DSC_0440.jpg

“É nossa intenção que haja mais e melhor transporte público no concelho que sirva mais comunidade com mais frequência e que a mobilidade através dos transportes públicos seja uma evidência e um aspeto fundamental da nossa política pública”,explicou o autarca, acrescentando que o município tem neste momento em curso,“diversas iniciativas quer ao nível do Quadrilátero Urbano com a interação dos quatro municípios, quer ao nível da CIM do Ave com a interação dos oito municípios, mas também de uma forma bilateral como acontece agora entre estes municípios que são vizinhos, tendo em vista a criação de um novo modelo de transporte que vai melhorar significativamente as condições dos famalicenses relativamente ao modelo que hoje existe”.

O estudo irá analisar os movimentos de passageiros que existem entre estes três municípios, nomeadamente os horários, os destinos e o número de pessoas envolvidas.“Tudo isto tem que ser muito bem equacionado para quando lançarmos o concurso público termos uma métrica e dados concretos para que as empresas no mercado percebam que estas linhas de transporte que vão ser criadas são sustentáveis”, salientou Paulo Cunha.

O autarca destacou ainda a dimensão supramunicipal deste projeto. “Não estamos sozinhos, nem isolados, porque estamos conscientes do impacto que este projeto tem no futuro da região, na fixação de população e na criação de emprego, e por isso é queremos fazê-lo em conjunto com outros municípios da região. É uma solução amiga da região.”

De acordo com o protocolo de cooperação os três municípios vão proceder a estudos conjuntos sobre a organização de um sistema de transporte público e partilhado (redes e serviços articulados e hierarquizados) sujeito a contratação futura, conjunta ou separadamente por cada entidade adjudicante, no âmbito da área territorial dos três concelhos em articulação com as redes “regionais” e “inter-regionais” que vierem a ser definidas pela Comunidade Intermunicipal e Área Metropolitana do Porto.

Caberá a cada município o investimento de 15 mil euros para a concretização do estudo.

FAMALICÃO: AUDIOGUIA OFERECE VISITAS GUIADAS AO PARQUE DA DEVESA EM SEIS LÍNGUAS DIFERENTES

Novo instrumento digital pode ser descarregado para smartphones e tablets

Os visitantes do Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, têm ao seu dispor um novo instrumento digital que lhes permite fazer visitas guiadas ao parque, ao ritmo de cada um. O audioguia para smartphones e tablets dá a conhecer a história e a identidade de vários locais em seis línguas diferentes, ao longo de 15 postos promovendo o conhecimento e o interesse turístico-cultural.

DSC_3594.jpg

A colocação deste novo instrumento de promoção turística e cultural tem como principal objetivo “dar a conhecer esta área constituída por cerca de vinte e sete hectares e que era originalmente um terreno agrícola ocupado por grandes quintas e atravessado por um rio”, explica a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. E acrescenta: “Com a criação do parque da Devesa, inaugurado em 2012, muitos espaços mantiveram-se fieis à sua origem, outros foram reabilitados e adaptados a novas funções e outros foram criados, é esta conjugação de locais com uma forte componente histórica e identitária, que conservam ainda algumas marcas do passado, que apresentamos aos visitantes através deste novo instrumento digital”.

Os audioguias podem ser descarregados para o telemóvel através da aplicação Google Play. Os vários postos apresentam o Parque da Devesa de uma forma geral, o Rio Pelhe, a escultura “Verticalidade”, o restaurante e a cafetaria, os serviços educativos, o anfiteatro, a casa do território, a reconstituição dos banhos castrejos, o marco miliário, o moinho, a escultura “surge et ambula”, o lago, o pontão de Antas, o portal da quinta de vilar e as hortas urbanas.

Refira-se que a colocação do audioguia na Devesa surge na sequência da adesão do município de Vila Nova de Famalicão à plataforma nacional Audite (audioguias online) que possibilita a realização de visitas guiadas a vários locais de referência no país, como o Museu do Oriente, o Portugal dos Pequenitos, entre outros.

DSC_3597.jpg

LABORATÓRIO DE CRIAÇÃO ARTÍSTICA DE FAMALICÃO TEM INSCRIÇÕES ABERTAS

Inscrições abertas para o FRAME IT, Laboratório de Formação e Criação Artística

Estão abertas as inscrições para o FRAME IT – Laboratório de Formação e Criação Artística. Este projeto do Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão pretende unir o design de moda e as artes performativas e destina-se a jovens dos 12 aos 35 anos.

A edição deste ano arranca a 29 abril, na Casa da Juventude, estando a apresentação final dos trabalhos agendada para 8 de julho.

A direção artística no design de moda está a cargo de Susana Bettencourt, designer de moda. Já nas artes performativas a direção artística pertence a Neusa Fangueiro e Rui Alves Leitão, codirectores da associação Fértil Cultural.

Constituído por três fases distintas (aperfeiçoamento e formação técnica, experimentação e criação artística e espetáculo), o FRAME IT desenvolve nos jovens a sensibilidade artística e permite que as artes ganhem outra visibilidade, potenciando o aparecimento de novos criadores e artistas.

As inscrições decorrem até 27 de abril no portal da Juventude de Famalicão (www.juventudefamalicao.org).

FAMALICENSE ANTÓNIO GONÇALVES EXPÕE NO CENTRO CULTURAL DE BELÉM

António Gonçalves, artista, diretor artístico da Fundação Cupertino de Miranda e curador da Galeria Municipal, Ala da Frente, tem exposto no Centro Cultural de Belém a sua "contemplação particular" sobre as “Tentações de Santo Antão", até 25 de junho, na Praça CCB.

Famalicense António Gonçalves expõe no CCB.JPG

Esta obra de António Gonçalves segue a linha do seu trabalho sobre o estudo e prática da pintura, tendo em conta a leitura das “Tentações de Santo Antão”, de Gustave Flaubert, entre outros trabalhos que "foram formando uma base de estudo do erótico, do religioso, do pensamento estético e filosófico, onde o corpo e a sua sexualidade têm uma forte presença", segundo um texto do artista.

António Gonçalves refere ainda que, durante a criação do políptico, sentiu a necessidade de um espaço autónomo para o apresentar, construído especialmente para a obra.

Neste sentido, desafiou a arquiteta a projetar um edifício que albergasse a pintura, "que fosse um espaço consagrado à [sua] contemplação, permitindo uma experiência de observação de fruição, onde o público entre sem qualquer inibição, podendo vivenciar uma experiência contemplativa e de introspeção".

Também foi lançado o convite ao compositor António Celso Ribeiro para criar três momentos musicais para serem interpretadas no espaço do edifício durante a exposição do políptico, "possibilitando uma experiência singular na visualização das três posições que toma o políptico na sua visualização", explica o artista.

António Gonçalves nasceu em 1975, em Vila Nova de Famalicão, e frequentou a Escola Soares dos Reis, no Porto, o Curso de Artes Plásticas – Pintura da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e a Faculdade de Belas Artes de Cuenca-Espanha.

FAMALICENSES CAMINHAM PELAS FREGESIAS

Caminhada Concelhia pôs meio milhar de pessoas a dar corda às sapatilhas

Cerca de 500 pessoas participaram este sábado, 8 de abril, na terceira etapa da Caminhada Concelhia.

Caminhada concelhia (1).jpg

Desta vez, a volta a pé ao concelho percorreu o extremo sudeste de Vila Nova de Famalicão, passando pelas freguesias de Riba de Ave, Oliveira de São Mateus, Oliveira de Santa Maria e Pedome, num percurso de dificuldade média, com mais de 15 quilómetros.  

Promovida desde 2010 pela autarquia famalicense, recorde-se que a Caminhada Concelhia tem como principal objetivo dar a conhecer o património e a beleza das paisagens famalicenses, numa atividade que alia o desporto e a cultura.

A quarta etapa da iniciativa está prevista para o próximo mês de outubro.

Caminhada concelhia (2).jpg

ESTÃO DE VOLTA OS SELOS QUE PREMEIAM FAMALICÃO

Candidaturas até 31 de maio. Vencedores anunciados a 28 de setembro, Dia do Concelho

Está aberto o período para apresentação de candidaturas à segunda edição dos Selos Famalicão Visão’25. O reconhecimento público de boas práticas nos domínios económico, ambiental, comunitário e do voluntariado é o objetivo desta iniciativa através da qual a Câmara Municipal quer contribuir para um dos grandes desígnios do Plano Estratégico: afirmar o concelho como uma sociedade coesa e solidária, com uma economia inovadora e empreendedora, em convivência com uma paisagem urbano-rural ambientalmente qualificada e única. 

Hortas Acessíveis(1).jpg

Os selos reconhecem iniciativas, ações ou projetos de pessoas, empresas, instituições e associações com impactos assinaláveis no território, na economia e na sociedade. E são justamente consideradas boas práticas por serem inovadoras e inspiradoras, por reforçarem os valores e a identidade famalicenses, por impulsionarem o crescimento inteligente, sustentável e inclusivo e, ainda, por promoverem a afirmação territorial do concelho.

As categorias a concurso são quatro: Famalicão Made IN (projetos empreendedores que potenciem a incorporação tecnológica e aumentem a competitividade e internacionalização do território), B-Smart Famalicão (projetos que promovam uma economia mais eficiente na utilização de recursos), Famalicão Voluntário (projetos que reforcem o capital social e impulsionem novos ambientes de participação e envolvimento ativo) e Famalicão Comunitário (projetos coletivos e de cooperação e colaboração entre atores públicos e privados, potenciadores dos valores do futuro).

Para reconhecimento e atribuição dos Selos Famalicão Visão’25 são admitidas as propostas recebidas até 31 de maio próximo através da submissão de formulário no portal do Município de Famalicão. As propostas submetidas serão analisadas por um júri externo.

A atribuição dos selos tem lugar na sessão solene comemorativa do Dia do Concelho, a 28 de setembro. Na edição de 2016 foram reconhecidos 15 projetos. É disso exemplo o projeto “Hortas Acessíveis” do Centro Social e Paroquial de Ribeirão (na imagem).

Hortas Acessíveis(2).jpg

SECRETÁRIA DE ESTADO PARA A IGUALDADE “MUITO BEM IMPRESSIONADA” COM FAMALICÃO

Catarina Marcelino conheceu o projeto Eurobairro promovido pela Câmara Municipal e Pasec

Este projeto representa “o caminho para o sucesso, pois para além de promover a integração das crianças e jovens, tem uma atenção muito especial à promoção da educação e ao trabalho com as crianças para que tenham sucesso escolar e, essa é a chave para sair da pobreza e da exclusão social independentemente de onde se nasce e de quem se é”. Foi desta forma que a secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Catarina Marcelino, definiu o projeto Eurobairro E6G, promovido por um consórcio liderado pelo Município de Famalicão e a PASEC - Plataforma de Animadores Socioeducativos e Culturais, este domingo, na Urbanização das Lameiras.

AFS_5784.jpg

A secretária de Estado e o Alto-Comissário para as Migrações, Pedro Calado, assistiram à dinamização da atividade “Jam session- Percussão e Dança” e mostraram-se muito satisfeitos com o sucesso do projeto. “Levo daqui uma boa imagem, muito positiva sobre este projeto”, salientou a responsável governamental, “muito bem impressionada” com Famalicão.

A cerimónia abrilhantada pela participação de muitas crianças e jovens, contou com as presenças da vereadora da Família, Sofia Fernandes, do vereador da Educação, Leonel Rocha, e do responsável da Pasec, Abraão Costa.

Para Sofia Fernandes “Vila Nova de Famalicão é um exemplo na área da inclusão e termos entre nós a Secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade e o Alto-Comissário para as Migrações é um sinal de que o trabalho está a ser bem desenvolvido.” “O Eurobairro é um projeto trabalhado diariamente, com os jovens a aderirem e a afirmarem a igualdade cada vez mais”, acrescentou.

Por sua vez, a coordenadora do projeto Tânia oliveira, explicou que o Eurobairro “tem evoluído muito, inicialmente a autarquia já desenvolvia algum trabalho de integração aqui nas Lameiras e no bairro da Cal, mas este projeto veio dar uma bolsa de oportunidades muito maior a estas crianças e a muitas outras”. “Com este projeto conseguimos que mais participantes aderissem às atividades, nomeadamente à inclusão digital, ao desporto, à dança e à percussão”, referiu.

O programa chega agora também às crianças e jovens de “Meães e das Bétulas, o que significa novas oportunidades para quem não tinha intervenção”. A responsável explicou ainda que “os técnicos acompanham os participantes na escola, família e comunidade envolvendo ainda os participantes mais velhos com os mais novos, num sistema de mentoria e tutoria e o feedback tem sido muito positivo”.

Refira-se que projeto Eurobairro, apoiado pelo Programa Escolhas e integrado no Alto Comissariado das Migrações, tem como principal objetivo combater os fenómenos de extrema exclusão, iliteracia e marginalidade juvenis em contexto de complexos de Habitação Social. Trata-se de um programa muito vasto, que atua em quatro territórios de habitação social: Lameiras, Bétulas, Cal e Acampamento de Meães, envolvendo cerca de 300 crianças e jovens, com idades entre os 6 aos 30 anos, na sua maior parte vítimas do insucesso escolar.

O projeto é materializado através de dois espaços que permitem acompanhar e apoiar os jovens em várias vertentes. Por um lado, através da Rede de Espaços Animateca Ecobairro, onde é possível desenvolver diversas atividades com os jovens vocacionadas para a cidadania e educação ambiental. Por outro lado, através do Centro de Inclusão Digital os jovens têm acesso à informação digital.

AFS_5816.jpg

AFS_5874.jpg

MAIS DE 40 ENTIDADES MARCMA PRESENÇA NA FEIRA DO EMPREGO EM FAMALICÃO

Evento insere-se na Quinzena da Educação, uma iniciativa promovida pela autarquia

A Feira do Emprego que vai decorrer nos dias 3 e 4 de maio, no Lago Discount, em Vila Nova de Famalicão, vai colocar os principais empregadores do concelho em contacto com mais de 4 mil estudantes, dois mil desempregados e pessoas à procura de novo emprego da região. O evento que quer dar a conhecer aos visitantes os perfis profissionais procurados pelas empresas, através da realização de conferências e de sessões de apresentação e recrutamento, insere-se no programa de mais uma edição da Quinzena da Educação, uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

Feira do Emprego é destaque da Quinzena da Educação.jpg

Ao todo mais de 40 entidades vão marcar presença na Feira do Emprego, entre empresas, universidades e outras. Lado a lado irá decorrer a Mostra Pedagógica com a participação de todos os agrupamentos de escolas do concelho, cooperativas de ensino, escolas profissionais, etc., no total de mais de duas dezenas de entidades, que darão a conhecer as suas mais-valias.

A Quinzena da Educação que decorre de 18 de abril a 11 de maio fica também marcada pela apresentação do programa “Orienta-te”, promovido pela Casa da Juventude e dinamizado pelo formador Paulo Silva da TecMinho. O programa é apresentado no dia 3 de maio, no Lago Discount e destina-se a jovens a partir dos 15 anos (9.º ano). O objetivo é apoiar os estudantes e os profissionais no processo de gestão e desenvolvimento da sua carreira, promovendo uma aproximação entre o mundo da educação e o mercado de trabalho e contribuindo para o bem-estar das pessoas, potenciando as suas capacidades e eliminando barreiras à concretização dos seus projetos de vida.

As jornadas Municipais da Educação é outra das iniciativas de destaque, promovendo a reflexão sobre o papel e as linhas orientadoras dos serviços educativos, em diversos contextos, no âmbito da educação não formal. Este ano o tema é “Educação e Serviços Educativos” e decorre no dia 28 de abril no Centro de Estudos Camilianos. A inscrição é gratuita até a lotação do espaço. No mesmo dia, decorre a já tradicional homenagem aos professores aposentados. Com esta cerimónia a autarquia distingue e reconhece o trabalho dos docentes que terminaram a sua carreira no concelho famalicense, no último ano letivo 2015/2016.

Ao todo, a Quinzena da Educação conta com uma dezena de eventos onde o principal objetivo é “abrir as escolas à sociedade, colocando-as em diálogo com a realidade envolvente”, como explica o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. Para o autarca “pretende-se reconhecer publicamente o trabalho desenvolvido pelos vários estabelecimentos de ensino do concelho, divulgando e valorizando os vários projetos educativos”.

É precisamente com esse objetivo que se realiza a Mostra de Teatro Escolar, com a participação de mais de meio milhar de alunos, provenientes das escolas do concelho. Outro exemplo é o evento “Dança com Fama” que tem como principal objetivo envolver as escolas de dança de Vila Nova de Famalicão e concelhos limítrofes através da apresentação de diversas modalidades de dança. O evento decorre na Casa das Artes, no dia 18, pelas 21h30.

Workshops, seminários, encontros e outras iniciativas completam o programa da Quinzena da Educação. A programação completa está disponível em www.vilanovadefamalicao.org

Mostra Pedagógica.jpg

CONTINENTAL MABOR VAI INVESTIR 150 MILHÕES E CRIAR MAIS 200 EMPREGOS EM FAMALICÃO

Até final de 2018 vai investir 100 milhões de euros na expansão da fábrica de pneus ligeiros em Lousado, a que acrescem 50 milhões de investimento na construção de unidade de pneus agrícolas

A Continental Mabor, multinacional alemã de pneus, vai investir mais 150 milhões de euros na fábrica de Lousado, Vila Nova de Famalicão, e criar mais duas centenas de postos de trabalho, até ao final do próximo ano. A quarta maior exportadora portuguesa, que emprega 1.900 pessoas em Famalicão e que fechou 2016 com uma faturação de 830,9 milhões de euros e lucros de 225,8 milhões, anunciou esta sexta-feira, 7 de abril, que vai investir mais 150 milhões de euros e criar 200 novos postos de trabalho na sua fábrica em Portugal.

Paulo Cunha com Pedro Carreira.jpg

Um anúncio que Paulo Cunha já enalteceu: “É mais uma excelente notícia para Vila Nova de Famalicão. O crescimento gradual e permanente da Continental Mabor em Vila Nova de Famalicão é um claro sinal da competitividade do nosso território e da sua capacidade de atrair investimento empresarial. É também reflexo da qualidade dos nossos recursos humanos como bem reconhece a própria administração alemã da empresa”, refere o Presidente da Câmara Municipal de Famalicão, endereçando “os parabéns ao administrador em Portugal, Pedro Carreira, e a toda a sua equipa pela excelência do trabalho desenvolvido e que tem possibilitado o crescimento da empresa dentro do grupo e, em particular, em Famalicão”.

Aos 50 milhões de euros de investimento na construção de uma unidade de produção de pneus agrícolas – cuja primeira pedra foi lançada em junho do ano passado, pelo Primeiro-Ministro, António Costa, e pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha –, a Continental Mabor acaba de revelar que vai investir, até ao final do próximo ano, mais cerca de 100 milhões de euros na expansão da atual fábrica de pneus ligeiros, para aumentar a produção que ronda atualmente os 18 milhões de unidades anuais.

“Não estamos apenas a investir num aumento generalizado da produção, mas sim sobretudo no incremento do fabrico de pneus de alta performance e na reentrada no segmento de pneus agrícolas”, esclarece Nikolai Setzer, administrador da Continental AG, em comunicado.

“Num segmento que está em crescimento e com cada vez mais variedade de produtos, pretendemos ampliar a capacidade de produção na gama de alta performance (pneus acima de jante 17") para poder oferecer aos nossos clientes um portfólio mais amplo de pneus tanto de Verão como de Inverno. Por isso pretendemos aumentar o volume de produção e alcançar um processo com mais eficiência”, acrescenta Setzer.

Para Pedro Carreira, Presidente do Conselho de Administração da Continental Mabor, “este investimento só é possível porque o acionista continua a depositar a confiança na equipa de Lousado, que ao longo dos anos tem sabido enfrentar com compromisso os muitos desafios e são também uma forte motivação para continuarmos com a mesma atitude nos próximos anos”.

Em 2016, 98% das vendas da Continental Mabor corresponderam a exportações para um total de 64 países.

A divisão de pneus do grupo germânico Continental, que tem 24 unidades de produção e de I&D em todo o mundo, encerrou 2016 com vendas de 10,7 mil milhões de euros e 52 mil trabalhadores.

A nível global, incluindo as cinco divisões de negócios do grupo, a Continental emprega cerca de 220 mil pessoas em 56 países e faturou 40,5 mil milhões de euros no ano passado.

SECRETÁRIA DE ESTADO PARA A IGUALDADE E ALTO-COMISSÁRIO PARA AS MIGRAÇÕES VISITAM “EUROBAIRRO” EM FAMALICÃO

Este domingo, dia 9 de abril, pelas 11h30, na Urbanização das Lameiras, em Vila Nova de Famalicão

A secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Catarina Marcelino, e o Alto-Comissário para as Migrações, Pedro Calado, vão estar em Vila Nova de Famalicão, domingo, dia 9 de abril, a partir das 11h30, para visitar o projeto Eurobairro E6G, na Urbanização das Lameiras, promovido por um consórcio liderado pelo Município de Famalicão e a PASEC - Plataforma de Animadores Socioeducativos e Culturais. A cerimónia que conta também com as presenças da vereadora da Família, Sofia Fernandes e do vereador da Educação, Leonel Rocha, ficará marcada pela dinamização da atividade “Jam session- Percussão e Dança”.

Refira-se que projeto Eurobairro, apoiado pelo Programa Escolhas e integrado no Alto Comissariado das Migrações, tem como principal objetivo combater os fenómenos de extrema exclusão, iliteracia e marginalidade juvenis em contexto de complexos de Habitação Social. Trata-se de um programa muito vasto, que atua em quatro territórios de habitação social: Lameiras, Bétulas, Cal e Acampamento de Meães, envolvendo cerca de 300 crianças e jovens, com idades entre os 6 aos 30 anos, na sua maior parte vítimas do insucesso escolar.

O projeto é materializado através de dois espaços que permitem acompanhar e apoiar os jovens em várias vertentes. Por um lado, através da Rede de Espaços Animateca Ecobairro, onde é possível desenvolver diversas atividades com os jovens vocacionadas para a cidadania e educação ambiental. Por outro lado, através do Centro de Inclusão Digital os jovens têm acesso à informação digital.

FAMALICÃO CELEBRA DIA MUNDIAL DA SAÚDE COM MUITA ALEGRIA

Iniciativas decorreram na Casa das Artes e Parque de Sinçães

Foi com alegria, boa-disposição, convívio, debate e muito exercício físico, que Vila Nova de Famalicão assinalou, esta sexta-feira, o Dia Mundial da Saúde.

image51935 (1).jpeg

O tema escolhido para este ano pela Organização Mundial da Saúde (OMS) foi “Depressão. Vamos falar!” e neste âmbito decorreu no pequeno auditório da Casa das Artes, uma palestra sobre saúde mental com a presença do diretor clinico do Centro Hospitalar do Médio Ave, Manuel José Teixeira Rodrigues e com a presença da vereadora da Saúde, Sofia Fernandes.

Perante um auditório completamente lotado, Sofia Fernandes afirmou que “a melhor de celebrar o Dia da Saúde e falar de assuntos tão sérios é com alegria e, neste âmbito, está provado que os famalicenses são pessoas felizes”. Visivelmente satisfeita com a adesão e a boa-disposição dos famalicenses à iniciativa a vereadora sublinhou o “trabalho que o município tem desenvolvido para que todos tenham acesso a estilos de vida saudáveis e sejam cada vez mais felizes”.

Por sua vez, o orador convidado falou sobre a depressão “o distúrbio mental mais comum na Europa” e sobre os impactos desta doença na sociedade, deixando alguns conselhos ao público. A sessão contou ainda com uma intervenção da Corporação dos Bombeiros Voluntários Famalicenses sobre Suporte Básico de Vida.

No final, juntaram-se todos no Parque de Sinçães para praticar exercício físico, com muita alegria e boa disposição. Mais de 200 pessoas mostraram como a atividade física contribui para a saúde e também para a felicidade.

Durante as atividades houve ainda a demonstração e distribuição de batidos de fruta saudáveis.

AFS_4848.jpg

AFS_4890.jpg

TESCO INVESTE E CRIA MAIS EMPREGO EM FAMALICÃO

Japonesa vai investir 3,8 milhões de euros na construção de novo pavilhão industrial e maquinaria

São mais 3,8 milhões de euros de investimento empresarial no concelho de Vila Nova de Famalicão. A japonesa Tesco, especializada na produção de peças de alumínio fundido por alta pressão para motores de automóveis, vai avançar com uma nova fase de crescimento através do reforço da capacidade produtiva instalada. Tudo passa pela construção de um pavilhão industrial, junto às instalações da empresa, em Ribeirão, e pela aquisição de novos equipamentos para a produção de tampas de compressores de ar condicionado para veículos elétricos.

Instalações da Tesco em Ribeirão.jpg

Este novo projeto de investimento vai permitir criar 50 novos postos de trabalho (atualmente a empresa conta com um efetivo de 330 colaboradores). Precisamente, os reflexos positivos ao nível do emprego é algo que Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal, enaltece, considerando tratar-se de “uma boa notícia para o concelho” esta nova iniciativa empresarial.

“A Tesco é mais um bom exemplo da vocação exportadora e da atratividade de Vila Nova de Famalicão para o investimento estrangeiro, município que é notado por acolher várias empresas de dimensão mundial”, acrescenta.

Com uma estrutura acionista 100 por cento japonesa e presente em Portugal desde 1993, a Tesco escolheu o concelho famalicense para crescer quando em 2008 se fixou em Ribeirão em instalações construídas de raiz.

A Tesco de Famalicão é a única base de produção na Europa. Exporta tudo o que produz (cerca de 4.800 toneladas de componentes de alumínio, anualmente). Com mão-de-obra altamente especializada e tecnologia de última geração, produz peças que vão desde os sete gramas até aos seis quilos. Foi já reconhecida pela sua performance na área da qualidade.

Nos últimos cinco anos, praticamente duplicou a faturação – de 13,5 milhões de euros em 2011 para cerca de 26 milhões de euros em 2016.

No âmbito desta iniciativa empresarial, a Tesco foi contemplada com incentivos fiscais ao abrigo do Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal – Made 2IN. A proposta de projeto e respetivo apoio financeiro ao investimento foi aprovada por unanimidade na segunda-feira passada, 30 de março, pelo executivo municipal.

FAMALICÃO PROMOVE CULTIVO E PRODUÇÃO DO LINHO E DA SEDA

Projeto inovador envolve o Parque da Devesa e o Museu da Industria Têxtil

As Hortas Urbanas do Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, vão acolher o cultivo do linho e da seda, no âmbito de um projeto inovador promovido pela autarquia famalicense e a “Saber Fazer”, envolvendo ainda o Museu da Indústria Têxtil e as escolas do concelho.

Hortas Urbanas da Devesa acolhem linhal.jpg

Serão dois talhões de terreno, com 100 metros quadrados cada que irão receber este projeto singular – concretizado unicamente na Fundação Serralves, no Porto e agora em Famalicão – que tem como objetivo desenvolver um programa integrado de produção-aprendizagem dedicado à educação e investigação do têxtil, destinado tanto ao público em geral como à comunidade escolar.

O projeto com duas vertentes, um curso de longa duração cujas inscrições estão já esgotadas e várias oficinas destinadas às escolas e também ao público em geral, irá percorrer todas as etapas da produção do linho e da seda, desde a plantação, cultivo, tecelagem e tinturaria natural, sendo que para a concretização desta última etapa serão cultivadas plantas tintureiras.

O curso de longa duração arranca já este sábado, dia 8, a partir das 9h30, com 25 participantes oriundos de todo o país. A oficina será aberta ao público em geral.

Durante toda a Primavera será cultivado o Linho e obtida a sua fibra, e também criado o bicho-da-seda de forma a obter a seda. No Outono, o foco será dado ao processamento e transformação destas duas fibras têxteis, com destaque para a tecelagem e tinturaria.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “com esta micro-produção de fibras pretende-se não só criar um campo de experimentação e aprendizagem, mas também recuperar uma base de conhecimento das técnicas de produção de pequena escala que, perante o desenvolvimento da indústria têxtil, deixaram de evoluir com a passagem de geração em geração, mas que nos tempos que correm se tornam cada vez mais procuradas”. Neste campo,“o Museu da Indústria Têxtil poderá ser um campo de experimentação e aprendizagem, apoiado não só na prática regular, mas também no conhecimento dos profissionais e artesãos que virão partilhar o seu conhecimento em diversos momentos ao longo do ano, mantendo a ligação com a produção industrial da região do Vale do Ave”, acrescenta o autarca.

Refira-se que o contacto direto do público com os ciclos de produção e técnicas de transformação das fibras, permitirá a sensibilização para as questões urgentes que rodeiam a produção e consumo têxtil atual, sejam estas de sustentabilidade ambiental ou social.

Linhal está a nascer na Devesa.JPG

FAMALICÃO MOSTRA TEATRO ESCOLAR

Mostra de Teatro Escolar: há quase uma década a dar palco aos jovens talentos

Iniciativa decorre de 18 de abril a 17 de maio na Casa das Artes e no Centro de Estudos Camilianos

Nos próximos dois meses, o Teatro será disciplina obrigatória no currículo dos alunos famalicenses. A Mostra de Teatro Escolar de Famalicão arranca a 19 de abril e nesta sua nona edição promete voltar a dar palco a muitos talentos escondidos.

Mostra de Teatro Escolar (1).jpg

Há quase uma década que os atores e atrizes do futuro se dão a conhecer nesta iniciativa, promovida todos os anos pelo pelouro da Educação da Câmara Municipal de Famalicão e inserida na programação da Quinzena da Educação.

Todos os espetáculos apresentados – mais de uma dezena - têm entrada gratuita. A iniciativa irá dividir-se entre a Casa das Artes e o Centro de Estudos Camilianos.

Ao palco vão subir cerca de 500 alunos, provenientes das seguintes instituições educativas: Agrupamento de Escolas D. Sancho, Agrupamento de Escolas D. Maria II, Agrupamento de Escolas de Ribeirão, Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado, Agrupamento de Escolas de Pedome, ACE – Escola de Artes de Famalicão, Agrupamento de Escolas de Gondifelos, Agrupamento Camilo Castelo Branco, INA, Cooperativa de Ensino Didáxis S. Cosme e Riba D ´Ave, Escola Profissional CIOR e Escola Profissional Bento Jesus Caraça.

Promover, apoiar e valorizar as iniciativas artísticas e culturais, divulgando o trabalho desenvolvido, na área do teatro, pelas diversas instituições educativas do concelho de Vila Nova de Famalicão é o principal objetivo desta iniciativa.

Programa completo em www.vilanovadefamalicao.org/_mostra_de_teatro_escolar.  

Mostra de Teatro Escolar (2).jpg

FAMALICÃO CUMPRE PLANO ESTRATÉGICO DEFINIDO PELOS FAMALICENSES

Paulo Cunha satisfeito com os resultados lança novos desafios

“Hoje, podemos dizer que Vila Nova de Famalicão dobrou o cabo das tormentas e aquilo que nós somos está cada vez mais perto daquilo que queremos ser”. Foi com uma intervenção otimista, virada para o futuro, cheia de novos desafios e muita ambição que o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, apresentou, nesta terça-feira, os progressos alcançados no âmbito do Plano Estratégico 2014-2025.

DSC_3305.jpg

A cerimónia, que foi o 2.º encontro Famalicão Visão’25, decorreu na Casa das Artes e contou a participação de várias centenas de famalicenses, sendo o pretexto ideal para o autarca dar a conhecer à população a avaliação do percurso já feito e lançar novos desafios. Foi ainda apresentado o Relatório de Pilotagem 2017, um documento que resume os resultados alcançados até agora, para além de incluir uma síntese de um inquérito realizado à população.

“É um momento de ponderação acerca do grau de execução das metas que assumimos para o nosso futuro coletivo para que tivéssemos uma noção exata acerca da nossa capacidade de realização”, afirmou Paulo Cunha, acrescentando que“não poderíamos limitar-nos a esperar que chegasse o ano 2025 e verificar aquilo que tínhamos conseguido executar, nós quisemos fazer esta avaliação para de forma simultânea introduzir correções, reavaliar etapas, reformular percursos, para que este planeamento estratégico que definimos fosse um verdadeiro movimento, ganhasse vida, como se fosse um ser que foi criado a partir da congregação de esforços entre os famalicenses que em 2014, nos ajudaram a definir este plano”.

O Plano Estratégico que o município iniciou em 2014, com a participação e o envolvimento de todos os famalicenses, tem orientado e servido de base de trabalho à Câmara Municipal e às instituições concelhias, sintonizando-as com aquilo que as pessoas demonstraram querer e defender para o seu concelho. E neste âmbito, os passos dados nos vários eixos centrais da estratégia – sustentabilidade, inclusão, inovação e governança do território – são já notórios e motivo de grande satisfação.

Só no eixo do crescimento inteligente e inovação, o município através do Famalicão Made In promoveu cerca de 99 milhões de euros de investimento, mil postos de trabalho diretos e 70 novas empresas, entre as quais 14 startups alojadas nas duas incubadoras criadas.“Somos o concelho mais exportador do norte de Portugal e um dos maiores contribuintes líquidos do país”, afirmou o autarca. Neste âmbito, Paulo Cunha salientou ainda que “nos últimos três anos, o concelho passou de um universo de 11 mil desempregados para menos de seis mil”, salientando o facto de, desde há vários anos, o município ter vindo a apostar “na qualificação e profissionalização dos seus recursos humanos”.

Paulo Cunha enalteceu ainda os resultados alcançados no que diz respeito à governança do território. Ao longo destes três anos “apresentamos e aprofundamos projetos e iniciativas, criamos plataformas de diálogo e de recolha de opiniões, como os Fóruns Sociais InterFreguesias e as reuniões com o movimento associativo”. “Todos os famalicenses estão convocados a participar nesta democracia verdadeiramente participativa”, acrescentou.

Apesar da evidente satisfação, Paulo Cunha não sossega. “Não vamos ficar por aqui, nem vamos retirar o pé do acelerador. Vamos continuar a superar-nos porque somos cada vez mais um concelho com capacidade de superação”. E concluiu:“Famalicão conta com todos e precisa de todos”.

A sessão contou ainda com a participação de Carlos Moedas, Comissário Europeu (recorrendo à transmissão vídeo) e António Manuel Figueiredo, especialista em Desenvolvimento Regional, que elogiou a aposta do município “na inovação como matriz do seu desenvolvimento coletivo”. O consultor salientou ainda a importância do planeamento estratégico, como uma boa prática de crescimento.

Refira-se que no âmbito da elaboração do Plano Estratégico em 2014, a autarquia utilizou o Sofá para questionar os famalicenses sobre “como gostariam de ver Famalicão daqui a 10 anos?”, envolvendo-os, num verdadeiro ato de cidadania e de participação cívica. Na altura, mais de mil pessoas sentaram-se no sofá e partilharam os seus projetos para o futuro com a comunidade.

Em 2016, o Sofá voltou, mas com um pedido sério de compromisso dos famalicenses com a comunidade. A questão colocada era “O que podes fazer por Famalicão”, sendo que a resposta implicava diretamente uma vontade e um compromisso.

DSC_3529.jpg

FAMALICÃO ADERE AO LAÇO AZUL

Laço azul sensibiliza Famalicão para a prevenção dos maus tratos na infância. Campanha decorre durante todo o mês de abril

O edifício dos Paços do concelho em Vila Nova de Famalicão associa-se a partir desta quinta-feira às mais de duas dezenas de escolas, associações, hospitais e outras instituições famalicenses que, durante este mês de abril, vão exibir um laço azul nas suas fachadas, como símbolo da prevenção dos maus tratos infantis.

DSC_3805.jpg

Esta é uma das iniciativas mais visíveis da campanha lançada pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em colaboração com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) para assinalar o Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância.

A iniciativa tem como objetivo consciencializar a comunidade para o seu papel na prevenção do abuso infantil, bem como promover nas famílias o exercício de uma parentalidade positiva, sem recurso à violência verbal ou física. “Páre! Mude Vidas” é o slogan da campanha.

Entre as ações previstas está a realização de várias operações stop informativas sobre os direitos das crianças promovidas pelas escolas do concelho em colaboração com as autoridades policiais, como a GNR e a PSP.

No dia 20, pelas 9h30, a ação realiza-se no Centro Escolar de Antas e pelas 14h30, na Escola Básica das Lameiras. No dia 21, a operação decorre pelas 9h30, na Escola de Gavião e no dia 28 na Escola de Lousado também pelas 9h30.

Entretanto, ao longo de todo o mês irão decorrer ações de sensibilização junto das escolas e IPSS sobre o modo de funcionamento, intervenção e competências da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, bem como para capacitar as crianças para o conhecimento dos seus direitos e diferentes tipos de maus tratos.

Todas as crianças do 1.º ciclo do ensino básico do concelho levarão para casa um calendário de afetos, que promove a parentalidade positiva, com pequenos conselhos para todos os dias do ano. São gestos simples e fáceis de adotar pelos pais e familiares, como, por exemplo elogiar uma tarefa desempenhada, brincar ao jogo preferido, atribuir uma tarefa de responsabilidade, abraçar e verbalizar o seu amor.

Refira-se que a campanha do Laço azul iniciou-se em 1989, na Virgínia, E.U.A. quando uma avó, Bonnie W.Finney, amarrou uma fita azul à antena do seu carro, esta pretendia ser questionada do porquê do seu ato, pois assim relataria o infortúnio de ter assistido à morte do neto, vítima de violência infligida pelos pais, sensibilizando as pessoas para os maus tratos contra as crianças e jovens. Esta avó escolheu a cor azul porque  não queria esquecer os corpos batidos e cheios de nódoas negras dos seus dois netos. O azul servir-lhe-ia como um lembrete constante para a sua luta na proteção das crianças contra os maus-tratos.

A história de Bonnie Finney demonstra como o efeito da preocupação de um único cidadão pode ter no despertar das consciências do público, em geral, relativamente aos maus-tratos contra as crianças, na sua prevenção e na promoção e proteção dos seus direitos.

DSC_3811.jpg

FAMALICENSES ATRIBUEM BOA NOTA AO SEU CONCELHO

Estudo revelou sentimento de satisfação dos famalicenses com a vivência no concelho

Globalmente o nível de satisfação dos famalicenses com a vivência no concelho é muito positiva e o resultado do Estudo de Satisfação da Vivência em Vila Nova de Famalicão, apresentado ontem, 4 de abril, no contexto da realização do 2.º Encontro Famalicão Visão’ 25, mostra que o município apresenta um conjunto significativo de indicadores que acompanham ou revelam diferenciação positiva relativamente às tendências nacionais e europeias.

DSC_3283.jpg

Da autoria da Associação de Investigação e Desenvolvimento A3S,  o estudo revelou que em termos gerais os famalicenses consideram-se pessoas felizes. Numa escala de 1 (muito infeliz) a 10 (muito feliz), o valor médio da resposta dos famalicenses é de oito, valor superior à média portuguesa e europeia, ambos situados no valor sete.

O sentimento positivo dos famalicenses é ancorado pelos indicadores com níveis de satisfação positivos que reúnem mais de 80% da população inquirida. Cabem neste grupo  a satisfação ou muita satisfação que 94% dos famalicenses expressam com a qualidade do espaço público da cidade e do concelho, o sentimento que 96% dos famalicenses sentem que, de um modo geral, o que fazem nas suas vidas vale a pena, a classificação positiva que 90% dos cidadãos dá relativamente à oferta de atividades culturais  e recreativas no concelho, assim como o nível de satisfação com a qualidade dos serviços municipais, atestada por 92% dos cidadãos auscultados.

A segurança no emprego é outro dos indicadores que os famalicenses sentem que diferenciam positivamente o concelho, revelando segurança relativamente aos seus postos de trabalho. 78% dos famalicenses considera improvável ou muito improvável perder o emprego, valores muito superiores ao contexto nacional (55%) e superiores ao contexto europeu (71%). Igualmente relevante para explicar o sentimento de satisfação dos famalicenses está o elevado número de inquiridos que se destacam pela significativa frequência na prática desportiva, em comparação com os dados a nível nacional e europeu.

Quanto aos indicadores que reúnem maiores níveis de insatisfação, destacam-se os 57% dos famalicenses, de diferentes estratos sociais, que dizem sentir dificuldade em sustentar o agregado familiar com o rendimento disponível, o sentimento expresso por 46% dos famalicenses de que existe pouca aposta no desenvolvimento tecnológico e a dificuldade que 36% dos cidadãos dizem sentir nas condições de acesso e disponibilidade de transportes públicos.

O estudo foi pedido pela Câmara Municipal “para que pudéssemos tomar o pulso aquilo que é a sensação dos famalicenses às ações que têm sido empreendidas no âmbito da governação local autárquica e para uma reflexão e avaliação do processo de desenvolvimento do Plano Estratégico do concelho, gerando matéria para novas perspetivas e orientações”, explicou o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, perante as cerca de 500 pessoas que se deslocaram ao grande Auditório da Casa das Artes.

Paulo Cunha, não escondeu “a satisfação pelos resultados alcançados”, realçando o sentimento de felicidade que os famalicenses expressam no contexto de uma região que é“uma das 30 regiões menos desenvolvidos da União Europeia.” O autarca acredita que  “ Vila Nova de Famalicão dobou o cabo das tormentas” e está no bom caminho para alterar esta realidade.

O estudo seguiu o método de uma amostragem não probabilística por cotas.  O número mínimo de elementos a inquirir (dimensão da amostra) foi calculado para um grau de confiança de 95% e um erro máximo admissível (ou margem de erro) de 5%. Do ponto de vista qualitativo, a amostra respeitou a proporção real das caraterísticas dos famalicenses em quatro aspetos sociodemográficos: a freguesia de residência, o sexo, a idade e a escolaridade. Seguiu uma metodologia extensiva com base no inquérito por questionário.

Trata-se de um questionário acerca das representações e avaliações da população residente a respeito da qualidade de vida no concelho, inspirado em questionários congéneres desenvolvidos por instituições de referência a nível nacional e internacional, designadamente pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o Eurofound  e pelo Eurostat.

O documento está disponível na integra para consulta e dowload no portal do município emwww.vilanovadefamalicao.org.

DSC_3371.jpg

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE REALIZA VISITA PASCAL AO HOSPITAL DE FAMALICÃO

Paulo Cunha em visita Pascal ao Hospital de Famalicão

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, realizou esta terça-feira, 4 de abril, uma visita Pascal ao Hospital de Famalicão, acompanhado pela direção, equipa médica, pessoal administrativo e auxiliar desta unidade de saúde.

AFS_4416.jpg

O edil e a restante comitiva percorreram as várias enfermarias, visitando os utentes e deixando uma palavra de conforto a todos.

A visita Pascal no Hospital é já uma tradição da Câmara Municipal, por altura da Páscoa, mas também do Natal, com o autarca a visitar os utentes entregando uma lembrança simbólica e conversando com todos eles.

“Tal como o Natal, também a Páscoa representa uma quadra festiva importante para as nossas famílias e, como vem sendo hábito, faço sempre questão de deixar uma palavra de conforto a todos aqueles que nesta altura, pelas mais diversas razões, atravessam um momento menos positivo”, disse Paulo Cunha.

CARLOS MOEDAS CONSIDERA FAMALICÃO EXEMPLO DE CIDADE INOVADORA DA EUROPA

Comissário Europeu enalteceu as forças do concelho no 2º Encontro Famalicão Visão’25

Terá sido atração à primeira vista o que Carlos Moedas levou de Vila Nova de Famalicão por ocasião do Roteiro da Ciência, no passado dia 19 de dezembro. Melhor testemunho disso deu o próprio Comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, de viva voz, no 2º Encontro Famalicão Visão’25, que ontem, 4 de abril, reuniu na Casa das Artes os famalicenses para uma primeira avaliação ao Plano Estratégico iniciado em 2014 e que orienta os decisores no desenvolvimento do concelho até 2025.

Momento da intervenção de Carlos Moedas.jpg

“Vila Nova de Famalicão é um território cheio de energia e iniciativa, que aprende e empreende. Um território industrial exportador com forte abertura da sua economia e com desempenhos de excelência em fileiras com uma forte ligação entre o tecido empresarial e os centros de investigação e as universidades. Um território resiliente e coeso que fez das suas fraquezas as suas forças no Vale do Ave”, descreveu.

Carlos Moedas – que, lembre-se, é o responsável pelo maior programa-quadro de sempre de investigação e inovação da União Europeia, o Horizonte 2020, dotado de um orçamento de quase 80 mil milhões de euros – reafirmou que é cada vez mais importante apostar na inovação, que considera o único instrumento para criar riqueza e gerar emprego na Europa.

E Famalicão a este nível, de acordo com Moedas, é “modelo a nível nacional como um concelho pragmático, realista e de pessoas concretizadoras”, enquadrando-se nas“cidades inovadoras da Europa”, e exemplar como “território inovador com desenvolvimento sustentável, orientado para o bem-estar dos seus cidadãos”.

Em jeito de conclusão, Carlos Moedas sublinhou, aliás, que “Vila Nova de Famalicão é hoje para a Europa um exemplo de região que sabe apostar na inovação como motor para o crescimento”.  

PILOTO FAMALICENSE PEDRO ALMEIDA COM PARTICIPAÇÃO AZIAGA EM NOIA

Campeonato Galego de Ralis/Troféu Top Ten Pirelli-Castrol

A participação da dupla famalicense Pedro Almeida/Nuno Almeida no Rali de Noia, terceira prova do “Campeonato de Galicia Rallyes”, tinha tudo para se transformar na afirmação do jovem piloto no “Troféu Top Tem Pirellui-Castrol”.

Pedro Almeida Rali Noia.JPG

Um rali com especiais menos acidentadas e mais do agrado de Pedro Almeida “mesmo com a condicionante do asfalto se encontrar bastante molhado e temperaturas baixas, que dificultou bastante o aquecimento dos pneus”, começou por salientar Pedro Almeida que apenas cumpriu metade da prova devido a problemas no motor do Renault Clio: “este foi um rali com pouca história.

Partimos com motivação e determinados em lutar pelas primeiras posições. No entanto, bem cedo denotamos alguma falta de rendimento do Clio.

Nas duas primeiras passagens o setup do carro não estava ideal, corrigimos esta anomalia para as passagens seguintes, esperançados que tudo iria mudar.

Infelizmente, no quarto troço, voltamos a sentir novo sintoma de rendimento, um novo problema no motor que não conseguimos identificar e optamos por desistir para não agravar a situação”, reforçou Pedro Almeida, que não perde o ânimo e prepara já a próxima jornada, agendada para 17 e 18 de Junho com o Rali de Narón.

Vamos aproveitar este longo interregno no campeonato para testar novas soluções e ganhar ritmo competitivo”.   

FÉRIAS DA PÁSCOA ANIMADAS PARA MAIS DE UM MILHAR DE CRIANÇAS FAMALICENSES

“Férias Desportivas” e “Férias da Páscoa na Devesa” animam pausa letiva dos mais pequenos

Há muito que em Vila Nova de Famalicão as férias da Páscoa são sinónimo de descanso para os pais e de animação para os filhos.

AFS_9610.jpg

Nesta nova pausa letiva, a Câmara Municipal volta a proporcionar um programa repleto de atividades para os mais pequenos, com muita alegria, brincadeira e aprendizagem à mistura.

As Férias Desportivas, promovidas através do pelouro do Desporto da autarquia, são o programa municipal mais conhecido entre pais e filhos famalicenses.

A iniciativa decorrerá de 10 a 13 de abril com a participação de 500 crianças entre os 6 e os 12 anos e entre os vários momentos previstos no programa, destaque para a realização de atividades desportivas, cinema, workshops e de um passeio até ao Rates Park Campo Aventura e ao parque de diversões Magikland.

Mas nos próximos dias também o Parque da Devesa promete ser palco de várias atividades educativas para a pequenada.

Uma oficina sobre as diversas fontes de energia e um jogo sobre a biodiversidade do Parque são apenas duas das dez atividades agendadas que vão ter lugar de 5 a 18 de abril na Devesa, onde são esperadas mais de 1000 crianças.

Para o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “com estas iniciativas a autarquia volta a proporcionar umas férias diferentes para as crianças do concelho, promovendo o desporto e o conhecimento, mas também o divertimento e a partilha de experiências”.

E acrescenta: “são vários dias repletos de atividades desportivas, culturais, muito passeio, brincadeira e alegria, e com as crianças a divertirem-se, de forma segura e saudável, os pais podem trabalhar sem preocupações”.

Férias da Páscoa.jpg

FAMALICÃO ASSINALA DIA MUNDIAL DA SAÚDE

Na próxima sexta-feira, 7 de abril, na Casa das Artes e parque de Sinçães

O município de Vila Nova de Famalicão assinala na próxima sexta-feira, 7 de abril, o Dia Mundial da Saúde, com um conjunto de atividades que ocupam toda a manhã.

Famalicão assinala Dia Mundial da Saúde.jpg

O tema escolhido para este ano pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é “Depressão. Vamos falar!” e neste âmbito decorre no pequeno auditório da Casa das Artes, a partir das 9h00 uma palestra sobre saúde mental com a presença do diretor clinico do Centro Hospitalar do Médio Ave, Manuel José Teixeira Rodrigues. Segue-se pelas 9h45, uma intervenção da Corporação dos Bombeiros Voluntários Famalicenses sobre Suporte Básico de Vida.

Entretanto, ali ao lado, no parque de Sinçães, decorre pelas 10h30, uma aula de zumba e pelas 11h00, uma aula de yoga. Durante as atividades haverá a demonstração e distribuição de batidos de fruta saudáveis.

As iniciativas são de entrada livre, mas sujeitas a inscrição obrigatória nas piscinas municipais ou através do mail gav.spmf@vilanovadefamalicao.org

Refira-se que o Dia Mundial da Saúde 2017 é assinalado anualmente no dia 7 de abril. Esta data é celebrada desde 1950 e coincide com o aniversário da fundação da OMS, em 1948.

FAMALICÃO: TUFAMA SOBRESSAI NUM SECTOR EM EXPANSÃO

Empresa metalomecânica produz tubagens para refinarias, petroquímicas, centrais de tratamento de resíduos e centrais térmicas e para a indústria automóvel

Visita Tufama(3).jpg

A Tufama é um exemplo notável da importância cada vez maior que o sector metalomecânico representa para a economia vibrante de Vila Nova de Famalicão, estando a ganhar força para se constituir como um cluster nacional de relevo. A empresa de Vale S. Cosme produz tubagens industriais para refinarias, petroquímicas, centrais de tratamento de resíduos e centrais térmicas e, ainda, para a indústria automóvel.

Emprega uma centena de pessoas, a que se somam 220 trabalhadores através de subcontratação por contrato de obra, e fatura 12,5 milhões de euros a cada ano, sendo que prevê fechar o exercício de 2017 com uma faturação de 15 milhões. As exportações, para clientes como a Jaguar e a Mercedes, valem três quartos da produção.

Visita Tufama(1).jpg

A Tufama quer reforçar ainda mais a sua vocação exportadora, pelo que se prepara para expandir a capacidade produtiva instalada. “Ainda este ano vamos avançar com a construção de um novo pavilhão industrial, em Telhado, num investimento que ronda o milhão e meio de euros”, explicou o administrador, António Matos, durante a visita que o Presidente da Câmara, Paulo Cunha, realizou à empresa esta segunda-feira, 3 de abril, no âmbito do roteiro Famalicão Made IN.

“Cerca de 50 por cento das exportações são para os nossos clientes franceses Vinci, Bouygues e Eiffage”, sublinhou o empresário, que se dá ao luxo de ter encomendas diretas de fábricas como a Jaguar, em Birmingham, e a Mercedes, em Estugarda, para a produção e montagem de estações de filtragem de óleos. “Não temos precisado de andar à procura de trabalho; o trabalho tem vindo ter connosco”, garantiu.

História de sucesso tem um rosto

António Matos, 60 anos, é o principal protagonista da história bem-sucedida da Tufama. Começou a trabalhar aos 18 e aos 20 seguiu o exemplo dos pais, emigrantes em França, deixando Portugal em busca de oportunidades de emprego no exterior. Primeiro foi para a Síria, onde trabalhou numa petroquímica, depois esteve no Líbano, em França, na Suíça, na África do Sul e na Costa do Marfim.

Durante seis anos, o empresário andou por África, pela Europa e pelo Médio Oriente a trabalhar na produção e montagem de tubagens industriais em refinarias e petroquímicas. Foi com este o know how internacional adquirido nesta atividade que António Matos regressou a Portugal em 1983 e fundou a Tufama, no ano seguinte.

“Graças a esta mundividência, António Matos conseguiu construir uma referência mundial da metalomecânica. Ele é um caso de sucesso de emigração. E, por isso, quando muitos famalicenses precisarem de um estímulo para os seus projetos empresariais, que vejam em António Matos a melhor pessoa”, sublinhou Paulo Cunha, felicitando o empresário pelo facto de toda a maquinaria da Tufama ser exclusivamente fabricada por outra empresa famalicense.

O autarca enalteceu ainda “a audácia e o arrojo” de António Matos, “fundamental à reestruturação da economia local e nacional”, hoje responsável por uma empresa de dimensão mundial e que beneficia do ecossistema empreendedor que caracteriza o concelho famalicense.

Visita Tufama(2).jpg

FAMALICENSES SÃO OS QUE MAIS FELIZES SE MOSTRAM ENTRE OS PORTUGUESES

Câmara dá a conhecer resultados de Estudo de Satisfação da Vivência em Famalicão no segundo Encontro Famalicão Visão’25, amanhã, 4 de abril, 18h30, na Casa das Artes

Famalicenses estão globalmente satisfeitos com o nível de vida proporcio....jpg

Em termos gerais os famalicenses consideram-se pessoas felizes. Numa escala de 1 (muito infeliz) a 10 (muito feliz), o valor médio da resposta dos famalicenses a um Estudo de Satisfação da vivência em Vila Nova de Famalicão é de oito, valor superior à média portuguesa e europeia, ambos situados no valor sete.

As justificações que os famalicenses dão para este sentimento vão ser desvendados amanhã, terça-feira, dia 4 de abril, pelas 18h30, no 2.º Encontro “Famalicão Visão’ 25”, que incluirá os resultados do inquérito que é da autoria da Associação de Investigação e Desenvolvimento A3S, da UPTEC - Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto. A cerimónia está enquadrada  no âmbito da apresentação do Relatório de Pilotagem 2017.

O estudo segue uma metodologia extensiva com base no inquérito por questionário. Trata-se de um questionário acerca das representações e avaliações da população residente a respeito da qualidade de vida no concelho, inspirado em questionários congéneres desenvolvidos por instituições de referência a nível nacional e internacional, designadamente pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o Eurofound  e pelo Eurostat.

Com esta iniciativa, a autarquia faz uma espécie de escala no desenvolvimento do Plano Estratégico de Vila Nova de Famalicão “com o objetivo de refletir sobre o percurso percorrido, ajustar a ação às  expetativas dos famalicenses, incorporar novas tendências, reforçar o plano com novas oportunidades e de reconvocar os famalicenses ao processo de desenvolvimento do território.”

| PROGRAMA |

2º ENCONTRO FAMALICÃO VISÃO´25

18h00 Receção aos convidados

18h30 Abertura

Evolução do Quadro de Indicadores do Concelho

Estudo de Satisfação da Vivência em Vila Nova de Famalicão: Inquérito

Painel “Desafiar a Estratégia”

António Manuel Figueiredo, Especialista em Desenvolvimento Regional

Carlos Moedas, Comissário Europeu (transmissão vídeo)

Encerramento

Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão

Famalicenses.jpg

CESPU PROMOVE EM FAMALICÃO “ESCOLAS SAUDÁVEIS, FAMÍLIAS SAUDÁVEIS” ATÉ JUNHO

Próxima conferência é já na próxima sexta-feira, 7 de abril

O efeito do sono, ou da falta dele, sobre a disposição física e mental das pessoas é conhecido desde tempos imemoriais. Apesar disso, a importância do sono na aprendizagem tem sido nos últimos anos objeto de vários estudos. É este o tema do próximo debate do segundo ciclo de conferências “Escolas Saudáveis, Famílias Saudáveis”, promovido pela Escola Superior de Saúde do Vale do Ave (Cespu), em colaboração com a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a FECAPAF (Federação Concelhia de Pais de VN Famalicão).

cespu.JPG

Tendo como convidado o médico neurologista do Hospital de Santo António no Porto, António Martins da Silva, a próxima conferência “Sono e Aprendizagem”, realiza-se esta sexta-feira, 7 de abril, pelas 21h00, na Escola Superior de Saúde do Vale do Ave, sita na rua José António Vidal.

Esta é a segunda conferência depois de, no passado dia 24 de março, o tema “Aprender a Envelhecer” ter reunido à conversa o presidente da Cespu, António Almeida Dias, o médico Domingos Gomes, a ex-autarca de Vila Nova de Famalicão, Ana Paula Costa e o médico e assessor do Presidente da República para a Saúde, Mário Pinto.

No dia 28 de abril, o tema é “Mundo Virtual: o Céu e o Inferno” e tem como convidada Marlene Matos, doutorada em Psicologia da Justiça. No dia 5 de maio, debate-se “Escolas: Educar para a Cidadania”, com o diretor do agrupamento de escolas de Gondifelos Jones Maciel, o professor e coordenador da EB1 de Delães, António Abreu, com a ex-dirigente associativa, Patricia Peixoto e um pai Daniel Machado, o moderador será o psicólogo, Jorge Pereira. Entretanto, no dia 9 de junho, a discussão gira em torno do tema “A Vocação e o Acesso ao Ensino Superior”, com a psicóloga e co-fundadora do projeto Inspiring Future Filipa Cunha, com o presidente da Confap, Jorge Ascensão, com o psicólogo, José Maranhão, e o moderador será António Almeida Dias. As conferências encerram no dia 30 de junho, com o tema “As Autarquias, o Ensino e a Saúde”, com a presença do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha e o eurodeputado e presidente da Assembleia Municipal de Famalicão, Nuno Melo.

A iniciativa que tem como objetivo envolver as escolas e as famílias no debate de temas da saúde decorre mensalmente até Junho, com seis conferências no total, a realizar-se nas instalações da Escola Superior de Saúde do Vale do Ave, com entrada gratuita. Todas as conferências iniciam pelas 21h00 e são de entrada livre, no entanto sujeitas as inscrições através do site www.cespu.pt.

EURODEPUTADO JOSÉ MANUEL FERNANDES ENALTECE EUROPA COM CASA CHEIA EM FAMALICÃO

À questão “União Europeia ainda vale a pena?” o eurodeputado responde “Sim!”

Mais de 200 pessoas lotaram na noite da passada sexta-feira, a Casa de Esmeriz, em Vila Nova de Famalicão, participar no debate “União Europeia. Ainda vale a pena?”, com o eurodeputado José Manuel Fernandes, uma iniciativa no âmbito do Ciclo de Conferências Dr. Carlos Bacelar, promovido pela Comissão Política do PSD de Famalicão.

José Manuel Fernandes em Esmeriz (1).jpg

Perante a questão em debate “União Europeia. Ainda vale a pena?” José Manuel Fernandes foi muito claro a responder que sim, que vale na pena e foi, ao longo da sua intervenção, enumerado múltiplas razões que justificam porque vale a pena acreditar e apostar numa Europa Unida.

“Juntos, somos os mais ricos, é aqui que se vive melhor e até mais tarde”, “vivemos em paz e em democracia”, afirmava o eurodeputado, enquanto questionava “porque é que não valorizamos isto, porque é que não temos consciência desta realidade”.

José Manuel Fernandes em Esmeriz (2).jpg

Foi em 1957, nos escombros da Segunda Guerra Mundial, que fez mais de 50 milhões de vítimas, que a assinatura do Tratado de Roma instituiu a Comunidade Económica Europeia (CEE) e a Comunidade Europeia da Energia Atómica (EURATOM), aproximando seis países europeus num projeto comum, alargado depois a muitos outros, fomentando os valores partilhados e a solidariedade entre os povos.

Com uma visão otimista, positiva e acima de tudo desafiante, José Manuel Fernandes conseguiu prender a atenção de um público interessado do primeiro ao último minuto. Falou-se da Europa, da União Europeia, mas também de Trump, do Brexit, do terrorismo e da globalização. No fundo, o eurodeputado quis deixar bem claro que, acima de tudo, defende “uma União Europeia com mais integração, mais partilha, mais responsabilidade, uma maior harmonização fiscal e com um reforço da democracia”.

“É preciso não esquecer que o grande objetivo da criação da União Europeia foi o da paz e o sucesso foi tão grande que não sabemos dar-lhe o devido valor”, destacou.

No final, foram muitas as ideias lançadas pelo público a debate, o que demonstrou bem a pertinência do tema.

José Manuel Fernandes mostrou-se muito satisfeito pela adesão e participação do público, deixando grandes elogios a Famalicão, “um concelho cinco estrelas” e a Paulo Cunha “um grande autarca”.

A iniciativa contou ainda com as participações de Jorge Paulo Oliveira, deputado na Assembleia da República e Paulo Cunha, presidente da concelhia do PSD.

Refira-se que José Manuel Fernandes, deputado ao Parlamento Europeu, Coordenador dos Deputados do Partido Popular Europeu na Comissão de Orçamentos, Relator do Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos, mais conhecido como "Plano Juncker", foi considerado o Melhor Eurodeputado do Ano 2016.

José Manuel Fernandes em Esmeriz (3).jpg

CASA DO TERRITÓRIO É PORTA DE ENTRADA PARA OS 13 MUSEUS DE FAMALICÃO

Exposição “Lugares (In)visíveis” pode ser visitada gratuitamente até dia 3 de setembro

É na sua diversidade que os treze espaços museológicos de Vila Nova de Famalicão se unem. A prova está na exposição “Lugares In(visíveis)”, patente desde o passado sábado, dia 1 de abril, na Casa do Território, no Parque da Devesa, e que através de uma narrativa agregadora e singular dá a conhecer a história, memória e identidade destes espaços únicos e incontornáveis do património histórico famalicense.

AFS_1562.jpg

A mostra, comemorativa do quinto aniversário da criação da Rede de Museus do concelho, pode ser visitada até ao dia 3 de setembro e é, na opinião do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, uma porta de entrada para os 13 museus do concelho.

“Para além de criar condições para que cada vez mais pessoas se sintam atraídas pelo espólio de cada um dos nossos museus, é também importante que com esta exposição as pessoas percebam que são treze realidades diferentes, mas com pontos comuns”, referiu.

Paulo Cunha aproveitou ainda a inauguração da exposição para referir que há espaço para mais museus em Famalicão e para traçar um balanço positivo dos cinco anos da Rede de Museus. “Felizmente o processo está a ser bem-sucedido. Há um grande empenho e espírito de entreajuda entre os vários espaços e só assim é possível que cada museu saia da sua concha e crie condições para que a sua relação com os outros museus seja proveitosa para a comunidade”.  

Recorde-se que a Rede de Museus de Vila Nova de Famalicão foi criada a 26 de novembro de 2012 com o objetivo de preservar e valorizar os treze espaços museológicos do concelho.

A Rede de Museus é composta pelos seguintes espaços: Museu Cívico e Religioso de Mouquim, Casa-Museu Soledade Malvar, Museu de Arte Sacra de São Tiago de Antas, Museu de Arte Sacra (Capela da Lapa), Museu da Indústria Têxtil, Museu da Guerra Colonial, Museu Nacional Ferroviário – Núcleo de Lousado e Nine, Museu da Confraria da Senhora do Carmo de Lemenhe, Casa-Museu Camilo Castelo Branco, Museu do Surrealismo da Fundação Cupertino de Miranda, Museu de Cerâmica da Fundação Castro Alves, Museu Bernardino Machado e Museu do Automóvel. 

AFS_1654.jpg

MUNICÍPIO FAMALICENSE EDITA ESTUDO SOBRE OS PARTIDOS POLÍTICOS EM FAMALICÃO DURANTE A I REPÚBLICA

Obra da autoria de Amadeu Gonçalves é trabalho de filigrana sobre a história local famalicense

“Um importante contributo para a história de um concelho, cujo presente merece que a sua memória se avive, que merece que os seus antepassados façam parte não apenas do seu presente, mas também do seu futuro, porque, mesmo nas suas divergências, foram, em geral, mais altruístas que egoístas, combateram mais pelo futuro do concelho do que pelo seu; e este desiderato só o perseguem as mais nobres e exemplares aspirações”. Em resumo, é este um dos grandes méritos do livro “Os Partidos Políticos e a I República: o caso de Vila Nova de Famalicão”, de Amadeu Gonçalves, que foi lançado na sexta-feira, dia 31 de março, no Museu Bernardino Machado.

Paulo Cunha reforçou a importância da obra pelo contributo que dá a um m....jpg

As palavras de Norberto Cunha, coordenador científico do Museu Bernardino Machado, que apresentou a obra, deixam bem claro a importância do “verdadeiro trabalho de filigrana que Amadeu Gonçalves teve para preencher os vazios e juntar as pontas da história local” sobre a mundividência partidária que existiu em Vila Nova de Famalicão no período em que surgiu a primeira Comissão Municipal do Partido Republicano Português, evidenciando-se as marcas que os debates ideológicos e as cisões que marcaram a nível nacional a Monarquia e a I República deixaram na organização partidária municipal.

O Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, marcou presença na cerimónia e reforçou a importância da obra pelo contributo que dá “a um maior conhecimento da história política local, fortalecendo também uma maior compreensão das estruturas partidárias à luz dos nossos dias”.

O edil justifica assim a edição da obra assumida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão acreditando que “desta forma, estamos também a incentivar as gerações atuais para que aprofundem o conhecimento e o estudo da história da sua terra, visando a criação de uma verdadeira consciência cívica e de uma forte autonomia municipal”.

A obra pode ser adquirida no Museu Bernardino Machado e consultada na rede municipal de bibliotecas públicas de Vila Nova de Famalicão.

METALOMECÂNICA DE FAMALICÃO MONTA TUBAGENS INDUSTRIAIS NA JAGUAR E NA MERCEDES

Presidente da Câmara visita TUFAMA, segunda-feira, 3 de Abril, pelas 11h00, na Rua da Pedra n.º 84, em Vale S. Cosme (junto à empresa Super 2000).

António Matos é o exemplo perfeito de que a experiência é uma grande escola. Aos 18 anos seguiu os passos dos pais e emigrou à procura de oportunidades. Durante oito anos andou pela Europa e Médio Oriente a trabalhar na produção e montagem de tubagens industriais em refinarias e petroquímicas  e adquiriu o conhecimento que  lhe permitiu regressar a Portugal e montar a empresa Tufama que hoje se dá ao luxo de ter encomendas diretas de fábricas como, entre outras, a Jaguar, em Birmingham, e a Mercedes, em Estugarda, para a produção e montagem de estações de filtragem de óleos.

O ADN empreendedor de António Matos e a história da Tufama – mais uma empresa que espelha bem a força da metalomecânica em Famalicão –, vão ser conhecidos em pormenor na próximasegunda-feira,  3 de abril, pelas 11h00, durante uma visita do Presidente da Câmara à empresa, no âmbito do roteiro Famalicão Made IN, na Rua da Pedra n.º 84, em Vale S. Cosme (junto à empresa Super 2000).

Qualidade e competência à escala global é o princípio que norteia a gestão desta empresa familiar que vai chegar ao final do ano com um volume de negócios na ordem dos 15 milhões de euros, 75% dos quais provenientes do mercado externo. A Tufama emprega 100 funcionários, mas neste momento trabalham para a empresa 220 pessoas através de subcontratação por contrato de obra.

As tubagens produzidas pela empresa destinam-se essencialmente a refinarias, petroquímicas, indústria automóvel centrais de tratamento  de resíduos e centrais térmicas. “O que fazemos, fazemos bem” diz António Matos com o orgulho e argumentos fortes: “Não temos precisado de andar à procura de trabalho, o trabalho tem vindo ter connosco”.

FAMALICÃO ASSINALA DIA MUNDIAL DA CONSCIENCIALIZAÇÃO DO AUTISMO

Dia Mundial da Consciencialização do Autismo. Vila Nova de Famalicão de “azul” pelo autismo

Vila Nova de Famalicão associa-se, uma vez mais, ao movimento mundial de consciencialização para o Autismo, iluminando alguns edifícios públicos com a cor azul e dinamizando uma série de iniciativas de sensibilização e educação para a integração social dos autistas. A efeméride assinala-se no dia 2 de abril mas, em Vila Nova de Famalicão o programa evocativo prolonga-se até ao dia 4.

Casa da Juventude.jpg

Assim, na noite de 1 para 2 de abril, o edifício da Câmara Municipal e o edifício da Casa da Juventude vão ficar iluminados de azul, associando-se à iniciativa mundial “Light it up Blue”.

No dia 2, domingo, a partir das 10h00 e até às 12h00, na Praceta Cupertino de Miranda, no centro da cidade de Vila Nova de Famalicão, o  projeto FOR3VER SPECIAL, uma associação famalicense sem fins lucrativos, dinamiza um conjunto de ações sensibilização e divulgação públicas abertas à participação livre de todos.

Nesse mesmo dia, a partir das 15h00, a FOR3VER SPECIAL vai marcar presença na Quinta Nozes de Prata, da academia de artes Casa ao Lado, em Requião, para também aí dinamizar de ações sensibilização e educação para a integração das pessoas com perturbação do espetro Autismo.

Evocando a mesma efeméride, nos dias 3 e 4 de abril, o Agrupamento de Escolas de Ribeirão, o Agrupamento de Escolas de Gondifelos e o Agrupamento de Escolas D. Maria II promovem atividades com os alunos, sensibilizando-os para a necessidade da integração dos autistas.

O Dia Mundial da Consciencialização do Autismo foi estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2007, e é mundialmente celebrado a 2 de abril.

A data é assinalada pela iniciativa “Light it up Blue” (ilumine a azul ou acenda uma luz azul) do projeto Autism Speaks, cujo objetivo consiste em que, em todo o mundo, sejam iluminados a azul o maior número possível de museus, monumentos e edifícios públicos ou com valor relevante.

O autismo é uma dificuldade do desenvolvimento infantil. A ONU estima de uma em cada 65 pessoas sofra desta condição.

Não existe uma cura, mas alguns métodos de intervenção psicopedagógica têm tido resultados positivos, em particular no controlo de comportamentos específicos, permitindo uma melhor adaptação das crianças e adultos à vida em sociedade.

Paços do Concelhofamall.jpg

FAMALICÃO REQUALIFICA ADRO DA IGREJA DE SEIDE S. MIGUEL

Paulo Cunha inaugura obras de requalificação do adro da igreja de Seide S. Miguel. Cerimónia realiza-se domingo, dia 2 de abril, pelas 16h00

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, inaugura domingo, dia 2 de abril, pelas 16h00, as obras de requalificação do adro da igreja de Seide S. Miguel. As obras da responsabilidade da Junta de Freguesia tiveram um investimento de cerca de oito mil euros.

Para além da cerimónia de inauguração, Paulo Cunha vai efetuar uma visita de trabalho à freguesia com o seguinte programa:

- Inauguração da requalificação do adro da Igreja de S. Miguel de Seide;

- Apresentação e Inauguração do “castelo” de madeira, fruto do projeto de empreendedorismo das crianças do Jardim de Infância

- Apresentação pública do novo autocarro da freguesia

- Visita à requalificação da Avenida Nova, em Seide S. paio (Estas obras contam com um apoio financeiro municipal de 40 mil euros.)

MUSEUS DE FAMALICÃO ESTÃO EM REDE HÁ 5 ANOS

Exposição “Lugares (In)visíveis” celebra os cinco anos da Rede de Museus de Famalicão. Mostra é inaugurada este sábado, 1 de abril, pelas 17h00, na Casa do Território

A 26 de novembro de 2012, nascia em Vila Nova de Famalicão uma estrutura criada para preservar e valorizar os treze espaços museológicos do concelho.

Rede de Museus de Famalicão celebra cinco anos de atividade.jpg

A celebrar cinco anos de atividade, a Rede de Museus dá agora a conhecer estes espaços únicos e incontornáveis do património histórico famalicense através de uma exposição que reúne a sua história, memória e identidade.

A mostra, intitulada “Lugares (In)visíveis”, é inaugurada este sábado, 1 de abril, às 17h00, pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e vai estar patente até ao dia 3 de setembro, na Casa do Território, no Parque da Devesa.

Recorde-se que a Rede de Museus de Vila Nova de Famalicão é composta pelos seguintes espaços: Museu Cívico e Religioso de Mouquim, Casa-Museu Soledade Malvar, Museu de Arte Sacra de São Tiago de Antas, Museu de Arte Sacra (Capela da Lapa), Museu da Indústria Têxtil, Museu da Guerra Colonial, Museu Nacional Ferroviário – Núcleo de Lousado e Nine, Museu da Confraria da Senhora do Carmo de Lemenhe, Casa-Museu Camilo Castelo Branco, Museu do Surrealismo da Fundação Cupertino de Miranda, Museu de Cerâmica da Fundação Castro Alves, Museu Bernardino Machado e Museu do Automóvel. 

FAMALICÃO QUER REQUALIFICAR LOJA DO CIDADÃO

Câmara de Famalicão disponibiliza-se em avançar já com as obras da Loja do Cidadão. Paulo Cunha reitera urgência deste serviço público para o concelho

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, garantiu, esta quinta-feira, a disponibilidade da autarquia em avançar de imediato com as obras de adaptação do Centro Comercial D. Sancho I para acolher a Loja do Cidadão, caso o Governo se comprometa com o financiamento das obras até 2018 ou 2019, como aliás, foi já anunciado em Diário da República, no passado mês de janeiro.

DSC_1956.jpg

“A Câmara Municipal assume a responsabilidade pelas obras e pela abertura do espaço da Loja do Cidadão, mas o Governo tem que deixar bem claro que vai cumprir com o compromisso já manifestado”, explica Paulo Cunha, acrescentando que aguarda “o agendamento de uma reunião com a secretária de Estado da Modernização Administrativa onde será oficializada esta vontade da autarquia”.

Refira-se que no passado mês de janeiro foi publicado em Diário da República a data proposta pelo Governo para a abertura da Loja do Cidadão, em Famalicão, para 2018 e 2019. Na altura, Paulo Cunha demonstrou o seu desagrado, salientando que “o concelho tem todas as condições criadas para que a Loja do Cidadão comece a funcionar em 2017”, assinalando ainda “uma evidente urgência na abertura desta estrutura, tendo em conta que atualmente estes serviços públicos do Estado estão a ser prestados em más condições, como é o caso do registo civil”.

Para tentar sensibilizar o Governo para a abertura da Loja do Cidadão em 2017, Paulo Cunha apresentou um voto de recomendação junto do Governo e da Agência de Modernização Administrativa (AMA), que não obteve efeitos. O autarca não desiste e avança agora com a proposta de iniciar já as obras.

Recorde-se ainda que em 2015, o município e a AMA celebraram um protocolo para a instalação deste serviço público no concelho. Na altura, foi encontrado o espaço ideal que permite concentrar no mesmo local os vários serviços. Assim ficou definido que a Loja do Cidadão ficará instalada no Centro Comercial D. Sancho I - espaço da antiga superfície comercial “Inô” -, localizado na Avenida Dr. Carlos Bacelar. Para assegurar o espaço, a autarquia paga desde essa altura uma renda mensal. Nessa altura, ficou também acordado com as Finanças, Segurança Social e Conservatórias a sua instalação no novo espaço.

PLANO ESTRATÉGICO DE FAMALICÃO ESTÁ NAS MÃOS DE TODOS OS FAMALICENSES

Segundo Encontro Famalicão Visão’25, dia 4 de abril, 18h00, na Casa das Artes. Carlos Moedas, António Manuel Figueiredo e Paulo Cunha são oradores

Dia 4 de abril, o concelho de Vila Nova de Famalicão reúne-se. O pretexto é significativo e tem impacto em todos: acompanhar o Plano Estratégico iniciado em 2014 e que orienta os decisores no desenvolvimento do concelho até 2025. Documento de que os famalicenses são também autores, para além de protagonistas, resultado da sua exemplar participação às iniciativas lançadas e cujo retorno foram ideias, projetos e ambições coletivas. Aliás, é de sublinhar o papel decisivo dos famalicenses na elaboração deste plano.

_DSC9271.JPG

Mas porque este é um trabalho que reflete sobre Vila Nova de Famalicão, a partir daquilo que o concelho é hoje, um dos mais industrializados de Portugal, evidenciando que os seus habitantes estão comprometidos e interessados com o futuro do seu território, a Câmara Municipal convoca os famalicenses, uma vez mais. No segundo encontro Famalicão Visão Visão’25, a ter lugar na próxima terça-feira, 4 de abril, a partir das 18h00, na Casa das Artes, a autarquia vai dar a conhecer e analisar a execução do Plano Estratégico. Ou seja, os passos já dados nos quatro eixos centrais da estratégia municipal – sustentabilidade, inclusão, inteligência e governança –, assim como nos programa-estrela de cada eixo, e como avaliam os famalicenses os progressos alcançados. 

A matéria para essa reflexão tem por base a apresentação do Relatório de Pilotagem 2017 que inclui os resultados do Inquérito à Satisfação da População. A sessão assinalará também o lançamento da edição de 2017 dos Selos Famalicão Visão’25.

Carlos Moedas, Comissário Europeu (recorrendo à transmissão vídeo), António Manuel Figueiredo, especialista em Desenvolvimento Regional, e Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal, são, entre outros, os oradores convidados da sessão.

De resto, o edil famalicense antecipa o que pensa sobre o Relatório de Pilotagem 2017: “É uma escala para avaliação do percurso percorrido, apresentação de indicadores e renovação de diretrizes. Entendemos que esta avaliação vai gerar novas perspetivas e orientações, alimentando e qualificando o processo de implementação do Plano Estratégico”, realça, concluindo: “Mais uma vez, a Câmara Municipal conta com os famalicenses. Porque tem Visão, Famalicão marca!.”

| PROGRAMA |

2º ENCONTRO FAMALICÃO VISÃO´25

18h00 Receção aos convidados

18h30 Abertura 

Evolução do Quadro de Indicadores do Concelho

Estudo de Satisfação da Vivência em Vila Nova de Famalicão: Inquérito

Painel “Desafiar a Estratégia”

António Manuel Figueiredo, Especialista em Desenvolvimento Regional

Carlos Moedas, Comissário Europeu (transmissão vídeo)

Encerramento

Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão

FAMALICÃO ACOLHE NOVIDADES MUSICAIS

Programação de abril do espaço cultural famalicense marcada pelas novidades musicais: Vitorino, The Gift, Terra Batida e Paraguaii trazem novos álbuns à Casa das Artes

É na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão que se vão ouvir os primeiros avanços dos novos discos dos The Gift, Vitorino, Terra Batida e Paraguaii. Em abril, são as novidades musicais que dominam a programação da principal sala de espetáculos do concelho famalicense.

Vitorino.jpg

O mês abre com os Terra Batida, que no próximo dia 1, sábado, trazem a Famalicão o espetáculo que estreia o primeiro álbum do grupo – “Falaciosa Realidade” – cotado pela imprensa portuguesa como um dos mais promissores do ano.

Uma semana depois, no dia 8, é a vez de Vitorino subir ao palco do grande auditório da Casa das Artes, com um espetáculo que tem como título o nome do seu novo disco de originais - “Não sei do que é que se trata, mas não concordo”. A comemorar 40 anos desde a edição do seu primeiro trabalho discográfico, Vitorino Salomé é hoje, inevitavelmente, um nome à parte no panorama cultural português.

Os The Gift são os senhores que se seguem. A banda de Alcobaça tem regresso marcado a Famalicão no dia 22 (sábado) e na mala trazem novo disco – “Altar”. Um álbum composto por 10 canções, que promete agitar os palcos nacionais com uma sonoridade que vai oscilando entre a pop alternativa e a eletrónica e que ao vivo se transforma num espetáculo que convida o público a dançar, vibrar e a celebrar o presente.

Fecham esta onda de apresentações os portugueses Paraguaii, que atuam na Casa das Artes a 28 de abril, num concerto de apresentação do novo trabalho – “Dream About The Things You Never Do”.

Ainda na música destaque para o Ciclo de Concertos Promenade, com a atuação, no dia 23, pelas 11h30, da Orquestra de Jazz da Escola Profissional de Música de Espinho e Mário Laginha, e para o espetáculo poético-musical alusivo às comemorações do 25 de Abril – “Em Cada Abril Primaveras” – no dia 24, segunda-feira. 

No teatro destaque para duas apresentações. No dia 7 de abril, o grande auditório recebe “Noite de Outono” pela mão do Teatro Nova Europa. Um drama íntimo, que representa o regresso à Casa das Artes de um dos autores dramáticos portugueses mais premiados da atualidade – Luís Mestre. Por fim, no dia 29 é a vez do Coletivo Artístico Útero apresentar “O Duelo”, com encenação de Miguel Moreira.

Mais informações no site oficial da Casa das Artes, em www.casadasartes.org

Paraguaii.jpg

Terra Batida.jpg

TheGift_LoRes01byHansPeter.jpg

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO BAIXA ENDIVIDAMENTO FINANCEIRO

Câmara de Famalicão baixa endividamento líquido e aumenta grau de autonomia financeira. Relatório de Gestão de 2016 é discutido amanhã em reunião extraordinária do executivo municipal

Entre 2013 e 2016, o endividamento líquido da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão reduziu mais de 12 milhões de euros, o que significa uma baixa percentual na ordem dos 43%. Desta forma, o Município de Vila Nova de Famalicão atingiu o seu maior nível da autonomia financeira de sempre, fixado no final do ano nos 73,7%.

DSC_1921.jpg

Os números, que refletem uma forte independência da autarquia face a capitais alheios e uma robusta capacidade para fazer face aos seus compromissos financeiros através dos capitais próprios, constam do Relatório de Gestão e Documentos de Prestação de Contas de 2016 que o Presidente da Câmara Municipal leva amanhã, 30 de março, à reunião extraordinária do executivo municipal, agendada para as 9h00.

Os resultados apresentados permitem a Paulo Cunha falar do ano transato como “um passo em frente no caminho do desenvolvimento, da qualidade de vida dos cidadãos e da afirmação de Vila Nova de Famalicão. Em 2016 cumprimos mais uma etapa do atual ciclo autárquico e fizemo-lo bem, com resultados sintonizados com aquilo a que nos propusemos desenvolver no âmbito do orçamento que em devido tempo apresentámos aos famalicenses”.

DSC_1935.jpg

A boa forma das finanças do município explica-se “pelo rigor, responsabilidade e pelo no compromisso com os cidadãos”, explica Paulo Cunha, que conseguiu uma execução orçamental de 98,8 % do lado da receita e de 82,8% do lado da despesa. “Encerrámos as contas com um excelente nível de execução orçamental, o que significa que o ano foi bem planeado e bem gerido”, diz o edil, realçando os mais de 70 milhões de euros investidos nos famalicenses.

Um pouco por todo o concelho refletiram-se os resultados dos investimentos realizados, dos programas promovidos e das ações executadas. “A área social, que é a nossa primeira linha estratégica de desenvolvimento,  não foi descurada e mais de oito milhões de euros foram aplicados em respostas sociais, quer através de apoio direto às instituições e movimento associativo do concelho, quer através do desenvolvimento dos programas sociais municipais, com incidência no apoio à educação das crianças e jovens, aos seniores e às famílias de maior necessidade.” Contudo, acrescenta Paulo Cunha, fortaleceram-se outras linhas de atuação. “Na requalificação da rede viária, na modernização do parque escolar, bem como na ampliação e remodelação das redes de abastecimento de água e saneamento, foram investidos mais de 28 milhões de euros. São números elucidativos de um ano forte em investimento, determinação e ação.

A atestar a qualidade do trabalho desenvolvido ao longo do ano, Paulo Cunha apresenta números sonantes e recorda os prémios obtidos. “Importa não esquecer que foi devido a essa boa gestão e às nossas políticas socialmente equilibradas que o Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis nos atribuiu novamente o título de Município Amigo das Famílias e que a Universidade do Minho, através da sua plataforma UM-Cidades, nos declarou Município do Ano 2016 da Região Norte, pelas boas práticas desenvolvidas pelo nosso município.”

No balanço final ao ano de 2016, Paulo Cunha não esquece ainda o capítulo do investimento empresarial privado no concelho, “sinal evidente do reforço da competitividade do território.” E explica: “ Através do Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal aprovaram-se investimentos na ordem dos 70 milhões de euros que, à medida que vão sendo materializados, confirmam o forte impacto na geração de riqueza e na criação de emprego.” O concelho terminou o ano com uma taxa de desemprego (8,05 por cento) significativamente abaixo da média nacional (10,5 por cento).

“A verdade é que através do programa Famalicão Made IN criámos um ecossistema que facilita o desenvolvimento empresarial que torna as empresas famalicenses cada vez mais fortes, ao mesmo tempo que tem captado novos investimentos para o concelho. Os resultados falam por si”, diz o autarca.

Outro dado importante que Paulo Cunha realça do exercício autárquico do ano de 2016 “foi o sinal que Vila Nova de Famalicão deu ao país de que a descentralização de competências da administração central para as autarquias locais não só é possível como desejável.” Naquele que foi o primeiro ano do projeto-piloto para a descentralização de competências na área da educação e formação – o Aproximar Educação – o balanço foi unanimemente reconhecido como muito positivo pelos agentes educativas e pela comunidade.

Tudo somado, Paulo Cunha  não tem dúvidas que “Em 2016 crescemos, evoluímos, demos mais qualidade de vida à geração atual de famalicenses, mas ao mesmo tempo reforçamos as condições estruturais para que as futuras gerações de famalicenses possam viver com qualidade, crescer e orgulhar-se do legado que lhes deixamos”, resume o edil.

DSC_1951.jpg

ABRIL É O MÊS DO LIVRO EM FAMALICÃO

Biblioteca Municipal assinala Dia Internacional do Livro Infantil já no próximo domingo

Abril é o mês do livro. É neste mês que se comemoram duas importantes datas: o Dia Internacional do Livro Infantil, já no próximo domingo, 2 de abril (aniversário do nascimento do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen) e o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, a 23 de abril (aniversário da morte dos escritores Shakespeare e Cervantes).

cartaz portugues.jpg

A Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, em Vila nova de Famalicão, associa-se a estas comemorações com a realização da Maratona da Biblioteca.

Assim, já no próximo domingo, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco estará presente na Praceta Cupertino de Miranda, no centro da cidade, com um programa cultural dirigido às famílias e ao público geral. Durante o dia decorrerão oficinas na Praça, alusivas ao livro e à leitura, e durante a tarde haverá uma sessão de contos intitulada “Sortido de contos”, dinamizada pela contadora de histórias Virgínia Millefiori.

De 20 a 23 de abril, o programa de atividades da Maratona da Biblioteca será dirigido aos vários públicos do concelho, de onde se destaca a sessão de Letrinhas para Bebés; a Leitura Encenada “Conhecer Sophia: A menina do mar” dinamizada por Ana Maia e Susana Pires; a oficina “O meu zbiriguidófilo” e a sessão de cinema com a exibição do filme “Cegonha”. Na Praceta Cupertino de Miranda decorrerão: a oficina “No dia de S. Jorge, uma rosa e um livro” e o espetáculo “Uma noiva bela, belíssima”, dinamizado e interpretado por Cláudia Stattmiller e Pedro Figueira, da START-TEATRO. De 20 a 23 de abril decorrerá ainda uma Feira de Livro que conta com a colaboração da Livraria Fontenova.

Veja o programa da Maratona da Biblioteca aqui http://bit.ly/2njbEqk

Cartaz-Dia-Mundial-do-Livro_web.jpg

LOJA SOCIAL DE FAMALICÃO RECOLHE ALIMENTOS

Nova de Famalicão vai estar no supermercado E.Leclerc para uma recolha de géneros alimentares. 

A iniciativa contará com o apoio dos membros do Banco Local de Voluntariado de Vila Nova de Famalicão.

Refira-se que través desta e de outras ações de solidariedade promovidas em todo o concelho, a Loja Social consegue assim atingir o seu objetivo de apoiar as famílias famalicenses economicamente mais vulneráveis.

Loja Social promove campanha de recolha de alimentos nos dias 18 e 19 de... (2).jpg

RICHARD ZIMLER CONVERSA COM OS FAMALICENSES

Richard Zimler esta sexta-feira em Famalicão para “Um Livro, Um Filme”

O escritor Richard Zimler é o convidado da sessão deste mês da iniciativa “Um Livro, Um Filme”, que decorre já nesta sexta-feira, dia 31, pelas 21h30, no Centro de Estudos Camilianos, em Seide São Miguel, em Vila Nova de Famalicão.

Richard Zimler.jpg

Para exibir e comentar, o convidado escolheu o filme “Central do Brasil”, um drama de 1998 realizado por Walter Salles e que conta a história de uma professora reformada – Dora (Fernanda Montenegro) – que no seu dia-a-dia escreve cartas para analfabetos, na Estação Central do Brasil, centro do Rio de Janeiro. Ainda que não envie todas as cartas que escreve, Dora decide ajudar um menino (Vinícius de Oliveira), que depois da morte da sua mãe, tenta encontrar o pai que nunca conheceu.

Sobre o convidado, refira-se que Zimler nasceu em 1956 em Roslyn Heights, um subúrbio de Nova Iorque. Fez um bacharelato em Religião Comparada na Duke University e um mestrado em Jornalismo na Stanford University. Trabalhou como jornalista durante oito anos, principalmente na região de São Francisco. Em 1990 foi viver para o Porto, onde lecionou Jornalismo, primeiro na Escola Superior de Jornalismo e depois na Universidade do Porto. Tem atualmente dupla nacionalidade, americana e portuguesa. Depois do grande sucesso de O último Cabalista de Lisboa, o seu primeiro romance, Richard Zimler publicou mais de dez livros, entre os quais romances, livros para crianças e uma coletânea de contos.

Recorde-se que a iniciativa “Um Livro, Um Filme” decorre desde 2006 e conta todos os meses com a presença de uma figura da cultura e das artes para apresentar um filme, preferencialmente baseado numa obra literária. A iniciativa é de entrada livre.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO ENTREGA 265 BOLSAS DE ESTUDO A ALUNOS DO ENSINO SUPERIOR

Paulo Cunha desafia jovens a apostarem no concelho

“O concelho de Vila Nova de Famalicão tem projetos para todos os jovens famalicenses. Contamos com todos vós!” Foi com uma mensagem motivadora e repleta de desafios que o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, se dirigiu aos 265 estudantes do ensino superior, que nesta terça-feira se reuniram na Casa das Artes para receberem as bolsas de estudos atribuídas pela autarquia.

image51848.jpeg

“Apostem na vossa terra, deem uma oportunidade a este município que é o terceiro mais exportador do país e um dos mais industrializados, invistam a vossa formação aqui e agora”, acrescentou o autarca, desafiando os jovens a assumirem um compromisso com o concelho, através de uma cidadania ativa e mobilizadora. “Contamos com todos vós para construir o futuro do concelho, mas contamos a partir de hoje, do presente”, acrescentou, estimulando-os a combater a indiferença e a afirmar os seus interesses e as vontades.

Paulo Cunha que entregou este apoio social pelo quarto ano consecutivo, lembrou o compromisso que assumiu em 2013 “de apoiar quem mais precisa para que haja estabilidade social, para que consigamos contruir uma sociedade melhor”.

Desde então, o número de jovens beneficiados aumentou 82 por cento, passando de 145 para 265 e o investimento teve também um crescimento passando de 120 mil euros para 167 mil euros. “São números que demonstram bem a nossa aposta neste apoio social”, referiu.

Mas os desafios não ficaram por aqui. Paulo Cunha convidou os jovens a visitarem a Casa da Juventude, onde existem respostas e serviços para as mais diversas questões e preocupações.

A cerimónia ficou ainda marcada pelo testemunho de Paulo Duarte, o padre que já foi comissário de bordo e sonhava ser médico veterinário.

Refira-se que há mais de dez anos que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão atribui anualmente uma bolsa de estudo aos alunos do concelho que frequentam o ensino superior. Inicialmente o valor era fixo, mas a partir de 2009, com a entrada em vigor do Regulamento Municipal de Bolsas de Estudo, a medida começou abranger muitos mais alunos, com valores que variam entre os 500 euros e os 1000 euros.

Este ano foram entregues 265 bolsas de estudo a jovens estudantes do ensino superior, num investimento na ordem dos 167 mil euros.

image51857.jpeg

AMADEU GONÇALVES PUBLICA LIVRO SOBRE OS PARTIDOS POLÍTICOS OS PARTIDOS POLÍTICOS EM FAMALICÃO DURANTE A I REPÚBLICA

Obra da autoria de Amadeu Gonçalves é lançada esta sexta-feira à noite no Museu Bernardino Machado

A mundividência partidária que existiu em Vila Nova de Famalicão no período em que surgiu a primeira Comissão Municipal do Partido Republicano Português é o tema em análise no livro “Os Partidos Políticos e a I República: o caso de Vila Nova de Famalicão”, que vai ser lançado esta sexta-feira, dia 31 de março, pelas 21h30, no Museu Bernardino Machado.

image001famrepliv.jpg

A obra, da autoria do famalicense Amadeu Gonçalves, evidencia as marcas que os debates ideológicos e as cisões que marcaram a nível nacional a Monarquia e a I República deixaram na organização partidária municipal.

“As comissões municipais do Partido Republicano Português em Famalicão, para além das cisões locais e nacionais (estas últimas com reflexo municipal), passaram por alguns momentos de crise de identidade. Desde logo com a organização concelhia dos monárquicos - uma mescla de dissidentes republicanos, conservadores e católicos - com o sidonismo, ou com outras organizações políticas municipais, como foi o caso da União Operária Famalicense, em 1911”, adianta Amadeu Gonçalves.  

No prefácio do livro, o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, explica que “a edição deste importante estudo vem contribuir para um maior conhecimento da história política local, fortalecendo também uma maior compreensão das estruturas partidárias à luz dos nossos dias”.

O edil acredita ainda que “desta forma, o Município de Vila Nova de Famalicão está também a incentivar as gerações atuais para que aprofundem o conhecimento e o estudo da história da sua terra, visando a criação de uma verdadeira consciência cívica e de uma forte autonomia municipal”.

Refira-se ainda que para além do lançamento da obra, a sessão desta sexta-feira à noite ficará também marcada pela inauguração de uma exposição com o mesmo nome, que ficará patente no Museu Bernardino Machado até ao dia 7 de maio.

JOANE É A VILA MAIS DRAMÁTICA DE FAMALICÃO

Territórios Dramáticos: o encontro de teatro que terminou no passado fim de semana e transformou Joane na Vila mais dramática de Vila Nova de Famalicão

Terminou no passado domingo, dia 26 de março, em Joane, a primeira edição do encontro de teatro Territórios Dramáticos promovido pela companhia Teatro da Didascália. O encontro que se realizou ao longo de dois fins de semana, entre 17 e 26 de Março, encerrou com a apresentação de um espetáculo para o público familiar, o espetáculo A Cores, da Peripécia Teatro.

didascallll.png

Não é por acaso que se encerra este encontro de teatro com uma apresentação para as famílias, reunindo num mesmo espaço, jovens e adultos, para celebrar o teatro. Este projeto de programação desenhado pelo Teatro da Didascália tem como prioridade a promoção de um trabalho de proximidade entre o teatro e a comunidade local, e nesse aspeto, o principal objetivo foi cumprido. O público foi crescendo de dia para dia e em apenas 6 dias de programação, foi possível ver o surgimento de um público fiel que se deslocou a Joane para ver todos os espetáculos deste encontro. É a constatação de que existe público para o desenvolvimento de um trabalho de programação regular numa Vila como Joane, com condições técnicas, logísticas e artísticas capazes de construir, envolver e fidelizar público, numa freguesia com um historial fortemente ligado ao teatro.

O público que se deslocou ao Centro Cultural da Juventude (ATC) em Joane, respondeu positivamente ao convite feito pela organização para cearem com os artistas no final dos espetáculos. O resultado foram longas conversas entre público e artistas, numa verdadeira partilha de pensamentos, acompanhados de um intercâmbio gastronómico, com um vinho verde muito bem acompanhado por Jesuítas, Queijadas de Montemor, Queijo da Serra e Pasteis de Águeda.  

Esta primeira edição do Territórios Dramáticos concretizou um total de 13 sessões públicas, entre elas: 7 espetáculos de teatro, 2 filmes e 4 conversas. Em apenas 6 dias de uma programação intensa.

Depois deste primeiro encontro, e da resposta francamente positiva por parte do público, o Teatro da Didascália acredita ser possível criar em Joane um profundo trabalho de proximidade com o território, estando neste momento a pensar e preparar novos projetos de proximidade a desenvolver com a comunidade local e envolvente. 

TEATRO DA DIDASCÁLIA é uma estrutura artística profissional que tem como principal actividade a criação e a programação de artes performativas, perseguindo um trabalho de pesquisa e de cruzamento estético com o objectivo de fazer surgir uma linguagem própria e inovadora. 

Do seu trabalho de programação destaca-se os festivais VAUDEVILLE RENDEZ-VOUS, festival internacional dedicado ao circo contemporâneo, o festival CONTOS d'AVÓ, um festival de narração oral organizado dentro das casas das avós das freguesias rurais do concelho de Vila Nova de Famalicão e o recentemente criado encontro de teatro TERRITÓRIOS DRAMÁTICOS

FAMALICÃO CONCRETIZA MAIOR OBRA DO CONCELHO

Paulo Cunha visitou obras de requalificação do CM 1490 e CM 1490/1, na união de freguesias de Telhado, Vale S. Cosme e Portela e freguesia de Vale S. Martinho

Estão em fase de conclusão as obras de beneficiação do CM 1490 e CM 1490/1, na união de freguesias de Telhado, Vale S. Cosme e Portela e freguesia de Vale S. Martinho. A intervenção, a maior que decorre, neste momento, na rede viária do concelho, tem uma extensão de mais de 5,5 quilómetros e envolve um investimento municipal de 1,5 milhão de euros.

image51809.jpeg

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, acompanhado pelos autarcas António Matos, da União de Freguesias de Vale São Cosme, Telhado e Portela, e Manuel Oliveira, da Junta de Freguesia de Vale São Martinho, vereadores e responsáveis da obra, visitaram a intervenção nesta segunda-feira.

Para Paulo Cunha, esta é uma via de grande importância para o concelho e já merecia esta intervenção profunda. “É uma estrada que atravessa várias freguesias, é uma importante acessibilidade a uma zona fortemente industrializada é uma excelente alternativa para quem utiliza a tão solicitada estrada desclassificada nacional 309, que comunica os concelhos de Braga com Vila Nova de Famalicão”.

Para o autarca, com a conclusão das obras, as pessoas vão deparar-se “com uma via totalmente remodelada e com excelentes condições de segurança”.

As obras que ficarão concluídas em meados do verão, incluem pavimentação, ampliação da via, construção de passeios, estacionamentos, redes de drenagem de águas pluviais, de abastecimento de água e saneamento básico e sinalização vertical e horizontal.

Para os autarcas locais, a conclusão desta obra “é uma excelente notícia para as pessoas que por aqui passam e também para o concelho”.

Refira-se que depois de em 2015, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão ter lançado no terreno mais de vinte quilómetros de obras na rede viária do concelho, num investimento total de cerca de oito milhões de euros. Em 2016, foram lançadas mais de 15 intervenções que abrangem cerca de duas dezenas de freguesias e que estão ainda a decorrer, num investimento de cerca de 3,4 milhões de euros.

image51815 (1).jpeg

 

PEDRO ALMEIDA AMBICIONA O PÓDIO NO XXXIII RALI NOIA

Campeonato Galego de Ralis/Troféu Top Ten Pirelli-Castrol. Pedro Almeida ambiciona o pódio

A dupla famalicense Pedro Almeida/Nuno Almeida tem tudo a postos para mais jornada do “Campeonato de GaliciaRallyes”, com a realização da XXXIII edição do Rali de Noia, a terceira da competição galega, numa organização da Escuderia Berberecho. A prova com centro nevrálgico em Noia, província da Corunha, contará com mais de cento e cinquenta equipas à partida.

Pedro Almeida-Nuno Almeida.JPG

Um desafio extra para Pedro Almeida que ambiciona um lugar no pódio do Troféu Top Tem Pirellui-Castrol, em mais uma investida pelas estradas de asfalto da região da Galiza: “estramos preparados para mais este repto, um rali extenso, com troços rápidos, técnicos e estreitos. Vamos encarar esta terceira ronda da competição com a mesma ambição, ser regular e rodar no lote dos candidatos”, salientou o jovem, piloto de Famalicão após jornadas que serviram para conhecer melhor os ralis da competição galega: ”vai ser mais um teste às nossas capacidades físicas e mentais, para além de atestáramos a fiabilidade do Renault Clio, excelentemente preparado pela nossa equipa de assistência liderada pelo António Pereira e o Bruno Costa. Estes ralis são muito competitivos e extensos, sem tempo para repousar. Num só dia fazemos mais de trezentos quilómetros, incluindo ligações, exigindo muita concentração e eficácia”, referiu Pedro Almeida.

”Como salientei, será um rali longo, as condições meteorológicas poderão fazer alguma diferença, tornando os troços ainda mais instáveis e é sempre necessário fazer uma boa gestão da dos pneus e da mecânica do carro. Tentaremos iniciar o rali, cada especial com a mesma ambição, cautelosos, mas fortes e eficazes, mas sem exageros, lutar pela vitória, queremos recuperar pontos para o campeonato. Perante isto penso que a nossa melhor aposta será a regularidade, pois creio que se conseguirmos fazer um rali sem problemas chegaremos a um excelente resultado final, que passará pelos lugares do pódio”.

O Rali de Noia decorre entre os dias 31 março e 1 abril, contabilizando 8 especiais de classificação, distribuídos pelos 117 kms cronometrados num total de 310 de extensão. No sábado, mais de centena e meia de equipas marcarão presença na cerimónia de abertura na Alameda Noiesa. Sendo a cerimónia de entrega de prémios agendada para o Coliseu Noela ao final da noite de sábado.

Pedro Almeida-Nuno Almeida (1).JPG

SECRETÁRIO DE ESTADO DA JUVENTUDE E DO DESPORTO VISITA ASSOCIAÇÕES JUVENIS EM FAMALICÃO

O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto esteve na manhã desta segunda-feira, 27 de março, em Vila Nova de Famalicão, para visitar a PASEC e a YUPI, associações juvenis famalicenses. A visita realizada por João Paulo Rebelo insere-se no roteiro a associações juvenis de todos os distritos que se destacam pelo seu trabalho no âmbito do protagonismo juvenil, inclusão e envolvimento social, visando “valorizar o movimento associativo juvenil português”.

Ricardo Miranda e Joana Brito.jpg

João Paulo Rebelo disse ter ficado “absolutamente maravilhado” com o trabalho desenvolvido pela PASEC e pela YUPI, revelador do seu “dinamismo, interesse e capacidade”. E elogiou ainda a Câmara Municipal pelo apoio dado ao associativismo juvenil: “É parceira destas e de muitas outras associações de jovens, o que muito me satisfaz”.

A acompanhar o governante esteve o diretor regional do IPDJ – Instituto Português do Desporto e Juventude, Vítor Dias, e a Vereadora com o Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Sofia Fernandes. Esta enalteceu o “trabalho notável” que ambas realizam e as sinergias criadas com a autarquia famalicense. “São associações, como muitas outras, que contam com o apoio e o carinho institucional da Câmara Municipal, que ao longo dos anos tem sido parceira das atividades que desenvolvem, permitindo tornar possível as suas ambições”, referiu.

A Casa ao Lado abre novo espaço cultural e criativo

A Casa ao Lado tem um novo espaço, complementar ao centro artístico já existente no centro da cidade. É a quinta cultural e criativa Nozes de Prata, em Requião, que resulta da adaptação de uma quinta rural, inaugurada no passado sábado, 25 de março, perante dezenas de convidados, entre os quais o Presidente da Câmara Municipal de Famalicão.

A quinta Nozes de Prata é um extraordinário espaço de natureza, que dá asas a atividades como residências artísticas, campos de férias, concertos, espetáculos, tertúlias. É o local perfeito para encontros, workshops, lançamentos de produtos, sessões fotográficas, ações de team building ou eventos corporate”, descreveuJoana Brito, visivelmente satisfeita com o novo desafio que abraça com o marido, Ricardo Miranda, doze anos depois de ambos criarem aquele projeto de educação para as artes, considerado um exemplo de empreendedorismo de sucesso.

O casal encontrou em Famalicão o local ideal para provocar a veia artística de crianças e adultos e espicaçar o universo empresarial para as potencialidades desta área.

“A Casa do Lado deixou de ser uma semente e ‘transformou-se’ numa árvore, com uma programação diversificada, intergeracional, inclusiva e informal, tentando usufruir ao máximo do espaço natural envolvente”, disse, por seu lado, Ricardo Miranda.

Paulo Cunha classificou A Casa ao Lado como um “projeto virtuoso, que cria calor acrescentado às pessoas”, e mostrou-se convicto de que também o novo projeto será bem-sucedido. “A boa relação que felizmente existe entre a Câmara Municipal e todas as associações famalicenses permitem que as iniciativas que realizam tenham a dimensão que realmente merece. Porque o que a Câmara quer é que no concelho os projetos aconteçam, sejam culturais, associativos, artísticos ou desportivos”, concluiu.

Visita Secretário de Estado(1).jpg

Visita Secretário de Estado(2).jpg

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE ENTRE BOLSAS DE ESTUDO A ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR

Cerimónia realiza-se amanhã, terça-feira, dia 28, na Casa das Artes, pelas 15h00

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, convida os órgãos de comunicação social para a cerimónia de entrega das bolsas de estudo aos alunos do concelho que frequentam o ensino superior. A sessão realiza-se amanhã, terça-feira, dia 28,pelas 15h00, na Casa das Artes.

Há mais de dez anos que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão atribui anualmente uma bolsa de estudo aos alunos do concelho que frequentam o ensino superior. Inicialmente o valor era fixo, mas a partir de 2009, com a entrada em vigor do Regulamento Municipal de Bolsas de Estudo, a medida começou abranger muitos mais alunos, com valores que variam entre os 500 euros e os 1000 euros.

Ao todo serão entregues 265 bolsas de estudo a jovens estudantes do ensino superior, um investimento na ordem dos 167 mil euros que vem reiterar a aposta do executivo na promoção da formação superior dos famalicenses.

Este evento, à semelhança de anos anteriores, será dedicado aos jovens estudantes e pretende ser um incentivo à sua realização pessoal e profissional.

Refira-se que em relação ao ano de 2015/2016, houve um aumento do investimento que passou de 165 mil euros para 167 mil euros. O número de bolseiros manteve-se nos 265 estudantes.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “as Bolsas de Estudo para os alunos do Ensino Superior são um investimento no futuro de cada estudante e no futuro do concelho de Famalicão. São, por isso, uma das apostas mais marcantes e gratificantes para o município.”

EURODEPUTADO JOSÉ MANUEL FERNANDES VAI ESTAR EM FAMALICÃO PARA FALAR DA EUROPA

Melhor Eurodeputado do Ano 2016 é o convidado da Conferência: União Europeia ainda vale a pena?

José Manuel Fernandes, deputado ao Parlamento Europeu, Coordenador dos Deputados do Partido Popular Europeu na Comissão de Orçamentos, Relator do Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos, mais conhecido como "Plano Juncker" e Melhor Eurodeputado do Ano 2016, é o próximo convidado do Ciclo de Conferências Dr. Carlos Bacelar. A iniciativa subordinada ao tema “União Europeia. Ainda vale a pena?” realiza-se na próxima sexta-feira, 31 de março, pelas 21h00, na Casa de Esmeriz, uma conferência

José Manuel Fernandescc.jpg

Há 60 anos, nos escombros da Segunda Guerra Mundial, que fez mais de 50 milhões de vítimas, a assinatura do Tratado de Roma que instituiu a Comunidade Económica Europeia (CEE) e a Comunidade Europeia da Energia Atómica (EURATOM), aproximou seis países europeus num projeto comum, alargado depois a muitos outros, fomentando os valores partilhados e a solidariedade entre os povos.

Para Portugal, a adesão à CEE, em 1986, ajudou a modernizar o País, a consolidar a sua frágil democracia e a aspirar a uma maior prosperidade e justiça social para todos os portugueses.

Os resultados alcançados são visíveis no espaço europeu: o mercado comum e a livre circulação de pessoas, bens, capitais e serviços; a moeda única; as políticas de ambiente; as políticas de segurança; a proteção dos direitos fundamentais; e a igualdade entre homens e mulheres.

Apesar disso, a União Europeia vive hoje tempos bastante complexos com os movimentos eurocéticos e populistas a ganharem crescente visibilidade.

Muitos europeus questionam se a União Europeia precisa de se reformar? Se é nela que os cidadãos podem encontrar resposta para os seus problemas? Se a União Europeia será capaz de solucionar os problemas dos mais jovens que estão à margem do mercado de trabalho ou dos desempregados de longa duração? Se continua a União Europeia a ser um espaço de Paz, Solidariedade e o Progresso Económico e Social?

Para responder a estas e muitas outras perguntas, o PSD de Vila Nova de Famalicão convidou José Manuel Fernandes.

FAMALICÃO REQUALIFICA RESIDÊNCIA PARA IDOSOS

Residência para idosos do Instituto S. José de cara lavada

Depois de em 2016 ter sido alvo de obras de requalificação, a residência para idosos do Instituto São José, de Oliveira de S. Mateus, reúne agora melhores condições para dar resposta às necessidades da comunidade em que se insere.

DSC_1627.jpg

Foi isso mesmo que constatou este domingo o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, numa visita que realizou às instalações desta Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) do concelho.

Apesar de contar com mais de meio século de existência, o edil elogiou a “vitalidade” do Instituto S. José que, na sua opinião, “não poupa esforços quando o que está em causa é o bem-estar dos seus utentes”.

Refira-se que as obras na estrutura residencial tiveram um custo total na ordem dos 140 mil euros, tendo contado com um apoio municipal de 35 mil.

Criado em 1965, o Instituto São José presta atualmente apoio a mais de 100 idosos e a mais de uma centena de crianças divididas entre creche, pré-escolar e ATL.

FAMALICÃO: ESCOLA PROFISSIONAL CIOR COMEMORA 25 ANOS

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, marcou presença este sábado, dia 25 de março, no jantar comemorativo do 25.º aniversário da escola profissional CIOR.

AFS_9657.jpg

O edil famalicense apontou a Cooperativa de Ensino como um exemplo de sucesso e enalteceu o trabalho e o profissionalismo de todos quantos já contribuíram e ainda contribuem para o êxito desta instituição educativa do concelho.

“A CIOR tem a sua quota-parte de responsabilidade pelo facto de Famalicão ser reconhecido pela qualidade e excelência do seu ensino profissional”, acrescentou Paulo Cunha, sublinhando ainda “o contributo da CIOR na qualificação e formação de recursos humanos altamente especializados, com elevadas taxas de empregabilidade em empresas e instituições do município e da região”.

Com um total de 360 alunos, a escola profissional CIOR conta atualmente com quatro cursos profissionais, dois cursos vocacionais, quatro cursos de educação e formação

FAMALICENSES ADOPTAM ÁRVORES

Campanha de adoção de árvores foi um sucesso

Os famalicenses responderam em massa ao desafio lançado pela Câmara Municipal e foram mais de mil os que este sábado se dirigiram à Praça Cupertino de Miranda para levantar, de forma gratuita, árvores e arbustos autóctones.

DSC_1035.jpg

Esta foi a primeira ação do desafio “Adote uma árvore”, lançado recentemente pela Câmara Municipal e inserido no âmbito do projeto municipal “25 mil árvores para 2025” e nas comemorações do Dia da Floresta e do Dia Mundial da Árvore.

As espécies de pequeno porte, como o alecrim, o azereiro, o azevinho e a urze, foram as mais procuradas pelos famalicenses, que podem voltar a contar com outra ação do género ainda este ano, durante os meses de outono.

Recorde-se que com o projeto “25 mil árvores até 2025”, a autarquia famalicense pretende reabilitar aproximadamente 25 hectares do território concelhio através da plantação de 25 mil árvores e arbustos nativos da região em áreas urbanas, espaços rurais, ao longo das linhas de água e em montes e serras.

FAMALICÃO APOIA ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR

Paulo Cunha entrega bolsas de estudo na próxima terça-feira, dia 28

Há mais de dez anos que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão atribui anualmente uma bolsa de estudo aos alunos do concelho que frequentam o ensino superior. Inicialmente o valor era fixo, mas a partir de 2009, com a entrada em vigor do Regulamento Municipal de Bolsas de Estudo, a medida começou abranger muitos mais alunos, com valores que variam entre os 500 euros e os 1000 euros.

AFS_7784.jpg

Na próxima terça-feira, dia 28, a partir das 14h30, serão entregues 265 bolsas de estudo a jovens estudantes do ensino superior, um investimento na ordem dos 167 mil euros que vem reiterar a aposta do executivo na promoção da formação superior dos famalicenses. A Cerimónia realiza-se na Casa das Artes, e conta com a presença do Presidente da Câmara, Paulo Cunha, e de mais de duas centenas de jovens e familiares. 

Este evento, à semelhança de anos anteriores, será dedicado aos jovens estudantes e pretende ser um incentivo à sua realização pessoal e profissional.

Refira-se que em relação ao ano de 2015/2016, houve um aumento do investimento que passou de 165 mil euros para 167 mil euros. O número de bolseiros manteve-se nos 265 estudantes.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “as Bolsas de Estudo para os alunos do Ensino Superior são um investimento no futuro de cada estudante e no futuro do concelho de Famalicão. São, por isso, uma das apostas mais marcantes e gratificantes para o município.”

FAMALICÃO INAUGURA AMANHÃ NOVO PROJETO D’A CASA AO LADO

Paulo Cunha marca presença na inauguração, às 17h00, em Requião

A Casa ao Lado tem um novo espaço complementar ao centro artístico já existente no centro da cidade. É a quinta cultural e criativa “Nozes de Prata”, em Requião, na Rua Dr. Francisco Alves, nº 1058, que surge de transformação de uma quinta rural.

A inauguração está agendada para as 17h00 deste sábado, 25 de março. A sessão conta com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha.

A Casa ao Lado é um projeto de educação para as artes criado há uma década por Ricardo Miranda e Joana Brito, casal que encontrou em Famalicão o local ideal paraprovocar a veia artística de crianças e adultos e espicaçar o universo empresarial para as potencialidades desta área. Em dezembro de 2015 recebeu a visita de Paulo Cunha no âmbito do roteiro Famalicão Made IN.

FAMALICENSE PEDRO LIMA LANÇA PRIMEIRO LIVRO NA BIBLIOTECA MUNICIPAL

No próximo dia 8 de abril, pelas 21h30, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, recebe o lançamento do livro de poesia “Caminho”, a primeira obra da autoria do famalicense Pedro Carvalho Lima.

CAPAfamamama.PNG

Nascido a 1 de abril de 1966, desde muito jovem que o autor tem o gosto pela escrita, em especial pelo texto poético. Alguns dos seus escritos foram dados a conhecer aos leitores através dos jornais locais de Vila Nova de Famalicão.

A partilha e divulgação dos seus poemas em tertúlias e saraus culturais, levaram-no a participar em várias Coletâneas e Antologias poéticas.

FAMALICÃO FICA ÀS ESCURAS POR UMA BOA CAUSA

Vários edifícios e espaços de Vila Nova de Famalicão vão ficar amanhã às escuras, durante uma hora. O município famalicense volta a associar-se à Hora do Planeta, uma iniciativa promovida a nível mundial pela WWF – World Wide Fund for Nature, uma das mais conhecidas Organizações Não Governamentais ambientalistas do mundo.

AFS_1321.jpg

Entre as 20h30 e as 21h30 deste sábado, dia 25, serão então desligadas as luzes do Edifício dos Paços do Concelho e jardim envolvente, da Casa das Artes, do Centro de Estudos Camilianos, do Palacete Barão da Trovisqueira onde está situado o Museu Bernardino Machado e a Galeria Municipal Ala da Frente, da Casa da Cultura e do Largo dos Eixidos, da Casa do Território, no Parque da Devesa, da Praça 9 de abril e do Mosteiro de Landim.

Refira-se que apesar de simbólica, a Hora do Planeta é a maior ação do género à escala mundial, juntando centenas de milhões de pessoas em todo o mundo em defesa do ambiente. A iniciativa é celebrada desde 2009, com o intuito de alertar para as alterações climáticas e estimular a redução dos consumos energéticos.

EMBAIXADOR DA ALEMANHA CLASSIFICA FAMALICÃO COMO “BUSINESS FRIENDLY”

Christof Weil apresentou aos empresários famalicenses oportunidades de negócio no mercado germânico

O Embaixador da Alemanha em Portugal não tem dúvidas na hora de classificar Vila Nova de Famalicão quanto à sua capacidade de chamar a si protagonismo económico a nível nacional. Christof Weil considera o concelho como “business friendly (amigo dos negócios)”.

AFS_9056.jpg

O diplomata esteve em Vila Nova de Famalicão, ontem, 23 de março, a convite do Presidente da Câmara Municipal, tendo participado numa conferência do ciclo Famalicão Made INternational sobre as oportunidades de negócio no mercado alemão e que lotou o auditório da Casa do Território. A iniciativa enquadra-se na estratégia de diplomacia económica que Paulo Cunha tem vindo a promover para estimular o fortalecimento da competitividade e internacionalização das empresas famalicenses.

O embaixador germânico não poupou nas palavras para descrever um concelho que diz conhecer pelas suas “grandes empresas” onde se incluem as poderosas alemãs Continental Mabor, Leica e Olbo&Mehler. “Exemplos fortes de exportação, inovação e criatividade”, disse, realçando a atratividade de Famalicão para o investimento empresarial. “Sei o quão amigo dos negócios é. Quero demonstrar o meu apreço por isso e dar os parabéns pelo evidente sucesso que tem.”

O passo seguinte a esta visita, admitiu Christof Weil, passa pelo robustecimento das relações comerciais, colaborando com os empresários famalicenses na entrada ou consolidação dos seus negócios na Alemanha, quarta economia mundial, como é, aliás, desígnio da ação da Câmara Municipal no plano económico. 

“Ecossistema favorável ao investimento”

Paulo Cunha descreveu a visita do Embaixador da Alemanha em Portugal como “mais uma etapa no processo de internacionalização da economia famalicense”, recordando que estas conferências têm o intuito de assumir a vocação internacional de Vila Nova de Famalicão.

“Somos um concelho com marca exportadora, que aposta no desenvolvimento industrial, que faz investimento público a pensar na criação de condições para atrair investimento privado”, sublinhou o edil famalicense. Aliás, Paulo Cunha insistiu na “grande ambição” que Famalicão tem e que passa por criar as condições ótimas para cativar o interesse de empresas e investidores de qualquer quadrante geográfico.

Isso é o “ecossistema favorável ao investimento”, ou seja, “reunir as condições necessárias para que um investidor olhe para nós e nos escolha para fazer investimento”, ilustra Paulo Cunha. O edil lembrou finalmente que estão a ser feitos “enormes investimentos” na formação profissional dos trabalhadores locais para que estejam à altura dos projetos que estão em curso no concelho famalicense.

Embaixadores Empresariais de Famalicão na Alemanha

Ponto alto desta conferência foi a apresentação dos ‘Embaixadores Famalicenses na Alemanha’. Pedro Carreira (Continental Mabor), Paulo Maravalhas (Leica), Marcelo Garcia (Olbo&Mehler) e António Abreu (Deinzer) são os empresários que conhecem bem o mercado germânico e que se disponibilizaram para aconselhar outras empresas famalicenses na entrada ou consolidação dos seus negócios na Alemanha.

Famalicão Made INternational é uma iniciativa da Câmara Municipal que conta com a cooperação da AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal e da ADRAVE – Agência de Desenvolvimento Regional. 

AFS_9097.jpg

AFS_9163.jpg

AFS_9277.jpg

PROJECTO "PROGRAMAR EM REDE" UNE FAMALICENSES

Câmara de Famalicão desafia associações culturais do concelho para projeto em rede. Autarquia disponibiliza até 10 mil euros para projeto vencedor

Depois do sucesso da iniciativa “Programar em Rede”, lançada pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, em 2016, aos vários agentes culturais do concelho, a autarquia volta a lançar o este ano desafio, disponibilizando uma verba de 10 mil euros para financiar um projeto cultural, que seja apresentado em rede por várias entidades do concelho, e que decorra entre 1 de janeiro e 30 de julho de 2018.

Fundação Cupertino de Miranda venceu primeira edição do concurso.jpg

A iniciativa tem como objetivo envolver os vários agentes culturais do concelho na concretização de um evento que se diferencie pela inovação e criatividade, pela capacidade de articulação de meios, pela mobilização e atração de público e pela descentralização da atividade cultural.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “o principal desafio do evento é colocar as instituições a trabalharem em rede para apresentar um projeto vencedor capaz de cativar os famalicenses e atrair turistas ao nosso concelho”.

O projeto destina-se a entidades com atividade no domínio cultural que tenham sede em Famalicão, e as candidaturas devem ser apresentadas até 31 de julho de 2017. O regulamento e ficha de inscrição está disponível no site do município em http://www.vilanovadefamalicao.org/_programar_em_rede. Caberá à divisão de Cultura e Turismo do município a verificação da conformidade das candidaturas, a avaliação e decisão do projeto vencedor será da responsabilidade do Conselho Municipal da Cultura (CMC)

Refira-se que o Conselho Municipal da Cultura é constituído por mais de meia centena de entidades culturais do concelho. Criado em 2009, é um órgão de consulta da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão que tem como objetivo principal envolver os diversos agentes culturais do município no planeamento e execução de uma política cultural abrangente e dinâmica. Entre as suas competências destaque para a elaboração de programa anual de atividades culturais e artísticas, estabelecendo uma calendarização coordenada; estudo de novas formas de cooperação entre as instituições e a discussão de grandes linhas estratégicas para a cultura.

Em 2016, a Fundação Cupertino de Miranda foi a grande vencedora da iniciativa com o projeto cultural "Museus Ilustrados em Rede". O projeto que envolve os treze museus da Rede Municipal de Famalicão conquistou a maioria dos votos do Conselho Municipal da Cultura.

MUSEU NACIONAL FERROVIÁRIO DE LOUSADO INTEGRA REDE EUROPEIA DA HERANÇA INDUSTRIAL

Museu Nacional Ferroviário de Lousado na maior rota europeia de Turismo Industrial. A candidatura à European Route of Industrial Heritage foi aprovada

O Museu Nacional Ferroviário de Lousado, em Vila Nova de Famalicão, acaba de integrar a maior rede europeia de divulgação e promoção de Turismo Industrial, que agrega e divulga mais de 1300 sítios e museus industriais em 13 países europeus. A candidatura do Museu Nacional Ferroviário – que abrangeu também o Museu do Entroncamento – à European Route of Industrial Heritage (RIH) – foi aprovada.

Museu Ferroviário  0017.JPG

A partir de agora estas duas estruturas integram a ERIH como Pontos-Âncora, a principal rota desta rede europeia. De acordo com os critérios da ERIH, obtêm a classificação de Pontos-Âncora os sítios que são considerados de excecional importância histórica em termos de património industrial e que oferecem uma experiência de qualidade aos visitantes, constituindo marcos do Património Industrial Europeu.

A notícia foi recebida em Vila Nova de Famalicão com muita satisfação. Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “é um orgulho para Vila Nova de Famalicão integrar esta rota que é a maior nesta área a nível da europa, onde estão representados os melhores museus com coleções e património industrial”. E acrescenta: “esta aceitação do nucelo de Lousado, vai dar uma grande visibilidade a este espaço museológico a nível internacional, com a possibilidade adicional de estabelecer parcerias e entrar em projetos e redes entre diferentes parceiros europeus”.

A candidatura agora aprovada contou com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão e da APPI- Associação Portuguesa para o Património Industrial, integrando-se na estratégia do Museu Nacional Ferroviário para a divulgação do museu e captação de públicos.

Inaugurado em 2003, o Museu Nacional Ferroviário de Lousado tem expostas nos seus 1400m2 de área várias relíquias e diverso material associado ao mundo ferroviário. A exposição do material circulante, organizada cronologicamente, visa mostrar comboios de diversos tipos. O material construído entre 1875 e 1965 é oriundo de oito companhias e foi adquirido em seis países a quinze construtores.

Um verdadeiro tesouro que impressiona e cativa miúdos e graúdos, portugueses e estrangeiros, a cada visita. Não é por acaso que este é o museu que regista mais afluência de público em Vila Nova de Famalicão. A cada ano é visitado por cerca de dez mil pessoas.

A Câmara Municipal é responsável pela gestão do Museu Ferroviário de Lousado, mediante um protocolo assinado com a Fundação Museu Ferroviário Nacional que contemplou também a transferência para a alçada municipal do Núcleo Museológico de Nine onde está exposta a “Andorinha”, a mais antiga locomotiva a vapor existente em Portugal.

 

FAMALICÃO: TEATRO DA DIDASCÁLIA APRESENTA TERRITÓRIOS DRAMÁTICOS

Territórios Dramáticos depois de uma semana cheia de intensidade e de muita partilha, a segunda semana do Territórios Dramáticos continua esta sexta-feira.

O Territórios Dramáticos, promovido pelo Teatro da Didascália que arrancou na passada sexta-feira em Joane, continua esta semana para mais 3 dias de intensa programação.  

primage_18792.png

Esta segunda semana abre esta sexta-feira, dia 24, às 21h30, pela mão da ESTE – Estação Teatral da Beira Interior, que apresentará o seu espetáculo Bamba Vamba Wamba. “Três atores e um palco vazio. A evocação do mesmo rei, perpassando uma paisagem cultural ibérica pelo mito revisitado de Bamba (Vamba ou Wamba). Mito fundacional, revelador da circunstância humana, ontem como hoje. Um período muito concreto da história política peninsular, onde o teatro, enquanto arte do espetáculo, só pode contribuir para a sua universalidade.”

No dia seguinte (sábado) é a vez se subir a palco o espetáculo Reportório Osório. Um espetáculo-concerto que nos chega da d’Orfeu Ass. Cultural de Águeda. “O espetáculo é uma coleção de canções, aliando a escrita sagaz de Luís Fernandes à magistral música de Luís Cardoso. Um desfiar de histórias pessoais no masculino, quase sempre íntimas, do dilema ao dilúvio em poucas estrofes. O quotidiano das relações afetivas transformado em canções irónicas (para não lhes chamar heróicas), em que a teatralidade da interpretação só reforça o perfil de cada personagem.”

Continuaremos a promover o encontro e o diálogo entre artistas e público que será estimulado através de Cear e Falar, que acontecerá após os espetáculos de sexta-feira e sábado à noite, um convite para público e artistas partilharem a mesa. Num serão onde para além do confronto de ideias, haverá também um combate gastronómico, em que o anfitrião Vinho Verde abrirá o apetite a um doce ou salgado típico da região da companhia convidada.

No sábado à tarde, às 16h, haverá ainda tempo para a exibição do filme Amar, Beber e Cantar, último filme do realizador francês Alain Resnais, que adaptou para cinema a peça “Life of Riley”, do dramaturgo inglês Alan Ayckbourn.

No domingo à tarde, às 16h, para o público familiar, a companhia Peripécia Teatro, de Vila Real, apresenta o seu espetáculo “A Cores”. “Um espetáculo onde os atores pintam, e se pintam, com muita tinta e alguma pinta... Histórias de cores e com cores contadas pelas pinceladas, pelas manchas, pelas gotas, pelos desenhos. 
Histórias mais ou menos simples. Mais ou menos abstratas. Mais ou menos divertidas. Mas todas muito coloridas.”

O bilhete normal para os espetáculos tem um custo de 4 euros. Existe desconto para estudantes, maiores de 65 anos e sócios da ATC – Ass. Teatro Construção, ficando o valor do bilhete nestes casos por 3 euros. Os filmes têm entrada gratuita.

Para mais informações consultar o site www.teatrodadidascalia.com 

Link para consultar e descarregar o programa onlinehttps://issuu.com/teatrodadidascalia/docs/territ__rios_dram__ticos_programa_w

Link para o vídeo promocional do Territórios Dramáticos: https://vimeo.com/204961288

Link para download de fotos para divulgaçãohttps://didascalia.discovirtual360.pt/invitations?invitation=b499996bde5de5f2d070

Link para download de resumo de fotos da 1ª semanahttps://didascalia.discovirtual360.pt/invitations?invitation=1b8e43c1891eea91b100

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO NO MERCADO ALEMÃO APRESENTADAS EM FAMALICÃO

Conferência com o Embaixador da Alemanha em Portugal, Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã e empresários amanhã, 23 de março, a partir das 14h30, na Casa do Território

O Embaixador da Alemanha em Portugal participa amanhã, quinta-feira, 23 de março, em Vila Nova de Famalicão, numa conferência com empresários dedicada às oportunidades de negócio no mercado germânico. Caberá a Christof Weil as honras da sessão, bem como o protagonismo no principal ponto do programa, desta que é a próxima conferência do ciclo Famalicão Made INternational, a ter lugar na Casa do Território, Parque da Devesa, a partir das 14h30.

Presenças confirmadas também do Diretor Executivo da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã, Hans-Joachim Böhmer, do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, bem como dos quatro empresários ‘Embaixadores de Famalicão na Alemanha’. São eles: Pedro Carreira (Presidente do Conselho de Administração da Continental Mabor), Paulo Maravalhas (Diretor de Recursos Humanos da Leica), Marcelo Garcia (Diretor de Operações da Olbo&Mehler) e António Abreu (CEO da Deinzer).

O ponto de imprensa está previsto para as 14h15, na Casa do Território, com o Embaixador da Alemanha em Portugal e o Presidente da Câmara de Famalicão.

A sessão tem por objetivo capacitar as empresas do concelho no sentido do reforço da sua competitividade e potenciar a vocação exportadora junto das startups e das PME, tendo em vista o alargamento da base exportadora do concelho. É promovida pela Câmara Municipal, através do Famalicão Made IN, em parceria com a AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, a ADRAVE – Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave, e a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã.

PROGRAMA

14h00 - Receção aos participantes

14h15 - Ponto de imprensa

Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão

Christof Weil, Embaixador da Alemanha em Portugal

14h30 – Abertura

Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão

Christof Weil, Embaixador da Alemanha em Portugal

Hans-Joachim Böhmer, Diretor Executivo da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã

15h00 - Assinatura da declaração de compromisso

Pedro Carreira, Presidente do Conselho de Administração da Continental Mabor

Paulo Maravalhas, Diretor de Recursos Humanos da Leica

Marcelo Garcia, Diretor de Operações da Olbo&Mehler

António Abreu, CEO da Deinzer

15h15 - As oportunidades do mercado alemão
Rosário Carvalho, Gerente da Delegação do Porto da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã 

15h35 - Testemunhos dos “Embaixadores Empresariais de Famalicão”

Pedro Carreira, Presidente do Conselho de Administração da Continental Mabor

Paulo Maravalhas, Diretor de Recursos Humanos da Leica

Marcelo Garcia, Diretor de Operações da Olbo&Mehler

António Abreu, CEO da Deinzer

16h00 - Produtos e Serviços de Apoio à Internacionalização

Luís Carmo Reis, Relações Institucionais e Mercados Externos da AICEP Portugal Global

Nelson da Costa, Marketing Digital da SelektPT

16h20 - Encerramento

PROTECÇÃO CIVIL DE FAMALICÃO TREINA-SE PARA AS INTEMPÉRIES

Stormex 2017 realiza-se este sábado, a partir das 15h00, em vários pontos do concelho

Simulação de uma forte intempérie ativa meios da Proteção Civil em Famalicão

No próximo sábado, dia 25 de março, a partir das 15h00, Vila Nova de Famalicão vai ser cenário de uma forte intempérie que vai provocar uma série de ocorrências um pouco por todo o concelho obrigando à ativação do Plano Municipal de Proteção Civil e consequente mobilização de meios e recursos das Corporações de Bombeiros, Forças de Segurança, e outros agentes de Proteção Civil.

AFS_9294.jpg

Trata-se de um exercício de teste, denominado Stormex 2017, ao Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil do Município de Vila Nova de Famalicão. “Será um exercício à escala real (LIVEX), ou seja existe a mobilização de meios e recursos envolvidos nas ações de resposta ao cenário simulado”, explica a propósito o vereador da Proteção Civil da autarquia, Ricardo Mendes, salientando a relevância da ação, mas chamando também a atenção para a necessidade das populações estarem avisadas sobre o simulacro, para evitar preocupações desnecessárias.

A iniciativa insere-se no Mês da Proteção Civil, uma iniciativa que arrancou no dia 1 de março e tem vindo a decorrer com diversas atividades.

OCORRÊNCIAS E SINISTROS SIMULADOS

O contexto do exercício é de uma forte intempérie que se abate no concelho de Vila Nova de Famalicão, a partir do dia 24, tendo sido decretado pela Autoridade Nacional de Proteção Civil estado de alerta especial (EAE) de nível laranja. Com a previsão do Instituto do Mar e da Atmosfera do agravamento das condições meteorológicas (precipitação forte - chuva na ordem dos 30mm/1h) e vento a soprar forte a muito forte (90 km/h) com rajadas muito fortes na ordem dos 130-140km/h e trovoadas) a partir das 15h30 do dia 25, é emitido novo Comunicado Técnico-Operacional Distrital do Comando Distrital de Operações de Socorro de Braga, elevado o EAE para nível vermelho.

Tendo em consideração esta informação o Presidente da Comissão Municipal de Proteção Civil decide convocar a Comissão para dia 25 pelas 14h30.

A partir das 15h00 começam a ser registados várias ocorrências relacionadas com os cenários. Atendendo às condições meteorológicas presentes e às várias ocorrências que estão a ser observadas, é decido pelas 15h30 ativar o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil.

As ocorrências irão decorrer na Avenida José Manuel Marques, em Antas. Na estrada nacional, Ponte do Louro, no Louro, na ciclovia Santo Adrião, em Vila Nova de Famalicão, na VIM, sentido Joane – Vizela (junto à rua da Paz, em Oliveira Santa Maria), na rua de Santo António, em Delães e no Parque de Estacionamento D. Maria II, em Antas.

Refira-se que a atividade da Proteção Civil é uma tarefa de todos, pelo que se solicita a melhor compreensão por parte de todos os munícipes para necessidade de realização deste exercício.

Imagem 370.jpg

CAMINHA ATRIBUI PRÉMIO DE ENSAIO

Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho com candidaturas abertas

Já é conhecido o prazo para a apresentação de obras ao Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho. As candidaturas ao prémio, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores e patrocinado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, decorrem até ao próximo dia 21 de abril, sexta-feira.

Assim, os concorrentes com livros publicados em 2016, devem enviar cinco exemplares, até à data limite, para a Associação Portuguesa de Escritores, sita na Rua de São Domingos à Lapa, 17, 1200-832 Lisboa.

Recorde-se que o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho destina-se a galardoar anualmente uma obra de ensaio literário, em português e de autor português, publicada em livro, em primeira edição, no ano anterior ao da sua entrega.

De acordo com o regulamento, o valor monetário do Grande Prémio é de 7.500 euros. Refira-se que o Prémio já consagrou vários autores, como Vítor Aguiar e Silva, Manuel Gusmão, João Barrento, Rosa Maria Martelo, José Gil, Manuel Frias Martins e José Carlos Seabra Pereira.

O regulamento pode ser consultado no portal oficial da Biblioteca Municipal de Famalicão emwww.bibliotecacamilocastelobranco.org

FAMALICENSES COMEMORAM DIA MUNDIAL DA ÁRVORE

Dia Mundial da Árvore assinala-se nesta terça-feira. Famalicão lança campanha de adoção de árvores

“Adote uma árvore” é o novo desafio lançado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão a todos os munícipes. No próximo sábado, dia 25 de março, entre as 9h00 e as 13h00, decorre na Praça Cupertino de Miranda, no centro da cidade, a primeira ação deste desafio que irá disponibilizar, de forma gratuita, árvores e arbustos autóctones aos famalicenses convidando-os a plantarem e a cuidarem de cada árvore conforme as suas caraterísticas e necessidades.

DSC05694.JPG

A iniciativa decorre no âmbito do projeto “25 mil árvores para 2025” e insere-se nas comemorações do Dia da Floresta e do Dia Mundial da Árvore, que se assinala nesta terça-feira.

“O objetivo é que cada famalicense adote uma árvore de uma forma responsável e consciente, aprendendo a cuidar deste ser vivo tão importante para a vida do nosso planeta”, afirma a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, acrescentando que “com esta iniciativa queremos incentivar os munícipes a plantarem uma árvore no seu jardim ou na sua varanda, de acordo com os seus gostos pessoais, mas principalmente com as necessidades de cada planta”.

Para isso, junto com a árvore será distribuída informação sobre como cuidar das várias espécies, de acordo com o porte, tipo de folha e exposição solar.

Refira-se que com o projeto “25 mil árvores até 2025”, a autarquia famalicense pretende reabilitar aproximadamente 25 hectares do território concelhio através da plantação de 25 mil árvores e arbustos nativos da região em áreas urbanas, espaços rurais, ao longo das linhas de água e em montes e serras.

O projeto que será concretizado nos próximos oito anos tem contado com o envolvimento e participação de escolas e diversas instituições do concelho na plantação de vários milhares de árvores um pouco por todo o concelho.

“É muito importante envolver toda a comunidade neste projeto, principalmente as novas gerações, sensibilizando-as para a preservação da natureza e do meio ambiente”, salientou Paulo Cunha, referindo ainda que “rearborizar significa devolver vida, proteger a natureza, criar condições de futuro para a comunidade”.

DSC05704.JPG

FAMALICENSES ACELERAM NOS KARTS

Noturna de Karting animou fim-de-semana em Famalicão

O desporto motorizado regressou este fim-de-semana ao centro da cidade de Vila Nova de Famalicão.

Imagem 1029.jpg

O Parque D. Maria II recebeu no passado sábado, 18 de março, a primeira prova noturna de Resistência de Karting do concelho, organizada pelo clube AveMotor em parceria com a autarquia famalicense.

No total, a prova contou com a participação de 13 equipas, que ao longo de seis horas competiram pelos primeiros lugares do pódio.

A equipa “Andreia Lopes Remax” arrecadou o primeiro lugar da competição. Em segundo ficou a equipa “Soares Pack” e em terceiro o grupo RED KYWA.

Imagem 2336.jpg

FAMALICÃO MELHORA REDE DE SANEAMENTO BÁSICO

Freguesia do Louro beneficia de obras de saneamento básico

A taxa de cobertura do saneamento básico na freguesia do Louro vai passar de cerca de 50 por cento do território para mais de 70 por cento. O aumento da rede que vai levar saneamento básico a 150 novas casas deve-se à realização de uma empreitada que decorre em quatro frentes e que fica concluída até ao início do mês de Junho.

foto l salg matos.jpg

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e o presidente da Junta de freguesia, Manuel Silva, visitaram os trabalhos na passada quinta-feira e mostraram-se muito satisfeito com a concretização da obra.

“Era uma obra urgentíssima” para a freguesia referiu Manuel Silva, salientando que com a sua conclusão “vamos ficar muito bem servidos” em termos de saneamento.

Por sua vez, Paulo Cunha realçou que se trata de um aumento da rede de saneamento em“cerca de 3,8 quilómetros de extensão, o que significa a criação de centena e meia de novos ramais que vão servir famílias empresas”. Para o autarca “trata-se de um investimento na qualidade de vida e bem-estar das pessoas”.

Saneamento.jpeg

A empreitada implica um investimento municipal de mais de 200 mil euros e faz parte de um pacote de obras de valor superior a 4 milhões de euros anunciado pela autarquia e que vai levar mais 30 quilómetros de rede de água e 60 quilómetros de rede de saneamento básico a dez mil habitações do concelho.

Museu Bernardino Machado debate “Os partidos políticos e a questão religiosa”

É nesta sexta-feira, 24 de março, que o Museu Bernardino Machado, em Vila Nova de Famalicão, acolhe mais uma conferência do ciclo “Os Partidos e as grandes questões da I República”.

Desta vez o convidado é o professor Luís Salgado de Matos que vem abordar a temática «Os partidos políticos e a questão religiosa na 1ª República». Para o convidado, esta frase na aparência neutra evoca uma história que ainda hoje divide os portugueses: onde uns vêem perseguição, outros vêem libertação. Procuraremos ler a questão com outros óculos – que aliás Luís Salgado de Matos já utilizou em escritos publicados. O tema remete para as associações voluntárias hoje qualificadas partidos políticos. Luís Salgado de Matos referirá que depois do 5 de outubro de 1910 os partidos impuseram a religião como linha de clivagem entre eles – pois antes só a tinha assumido como objeto de necessária separação entre o Estado e a organização social (à qual a Igreja pertenceria). Depois de recontar a questão, com os tais óculos outros, o conferencista propõe-se evocá-la  de outro ângulo, aliás menos frequente: na 1ª República, a religião perdeu ou ganhou relevância social e humana? Os dirigentes dos partidos republicanos eram antirreligiosos ou indiferentes, como os conflitos com o catolicismo parecem sugerir, ou eram religiosos? Tudo isto em menos de sessenta minutos, para depois haver um debate frutuoso.

Luís Salgado de Matos, nascido em Lisboa, no ano de 1946, é investigador principal com agregação do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. É formado em Direito (1969) e Doutor em Sociologia Política (2000) pela Universidade de Lisboa. Tem o Diplôme d’Études Approfondies em Análise Comparativa dos Sistemas Políticos pela Sorbonne (Universidade de Paris I, 1979).

O seu programa de investigação está centrado nas «instituições triangulares»: a Igreja, para a identidade; as Forças Armadas, para a segurança; e o Estado, para a reprodução (O Estado de Ordens, 2004). É autor de numerosa bibliografia sobre estas três instituições.

Entidades do voluntariado reunidas

Recolher contributos, partilhar ideias e definir linhas de ação para tornar o voluntariado mais ativo e próximo. Foram os principais objetivos da iniciativa que, na tarde da quinta-feira da semana passada, 16 de março, reuniu pela primeira vez as vinte entidades famalicenses diretamente ligadas ao voluntariado no concelho, numa mesa redonda denominada “Força V: participar e inovar”.

A sessão foi promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão no âmbito das comemorações do Ano do Voluntariado. A autarquia fez-se representar pela Vereadora da Família, Sofia Fernandes, e pelo Adjunto do Presidente da Câmara para a Ação Social, Ademar Carvalho.

O encontro, que decorreu na Casa das Artes, contou também com a presença da Confederação Portuguesa de Voluntariado e superou as expectativas. Mais do que se conhecerem pessoalmente, os participantes tiveram a oportunidade de ouvir diversas perspetivas e dimensões do voluntariado.

IMG_0749 (1).jpg

FAMALICÃO APOIA MUNICÍPIO DE CABO VERDE

Ricardo Mendes visitou São Domingos

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão a convite de Clemente Garcia, presidente do Município de São Domingos, em Cabo Verde, fez-se representar nas cerimónias do vigésimo terceiro aniversário deste Município, realizadas entre os dias 10 e 14 deste mês, através do seu Vice-Presidente, Ricardo Mendes e outro elemento da autarquia.

Cabo Verde (1).jpg

Durante a curta visita àquele concelho, o Vereador famalicense transmitiu ao edil de São Domingos a disponibilidade de Vila Nova de Famalicão colaborar com o Município cabo-verdiano em domínios onde este revela maiores carências.

Apresentou como exemplo um contacto que fizera com um responsável da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Famalicenses e que este de imediato dera conta da disponibilidade da corporação em oferecer viaturas suas aos seus homólogos de São Domingos. Prometeu ainda diligenciar junto de outras corporações, enquanto responsável pelo Pelouro da Proteção Civil, para se encontrar mecanismos de cooperação com a autarquia cabo-verdiana, especialmente através da doação de equipamentos.

Cabo Verde (2) - Cópia.JPG

Outra área que mereceu uma abordagem sumária entre os responsáveis das duas autarquias foi a eventual cooperação a nível técnico entre serviços. O eleito do Movimento para a Democracia (MPD), Clemente Garcia, deu conta que veria com bons olhos essa cooperação, especialmente na área da formação de Recursos Humanos tendo o autarca famalicense apontado áreas como a Proteção Civil, Modernização Administrativa, Ação Social, Educação, Empreendedorismo e Jurídico como possibilidades de trabalho a explorar e passíveis de serem estabelecidas parcerias.

Refira-se ainda que, durante a Sessão Solene do Aniversário de São Domingos, o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão assinalou que constatara com imenso agrado que a grande aposta do executivo local eram as pessoas e que face ao elevado grau de necessidades sentidas no terreno este enveredara por uma gestão de qualidade, rigor e transparência. Afiançou que“também aqui, Vila Nova de Famalicão e São Domingos estão irmanados, pois este é tipo de gestão que temos seguido”.

Apesar de São Domingos ser um Município rural, cuja atividade económica assenta ainda maioritariamente na agricultura, e de dimensão média (tem 37,6 quilómetros quadrados de área e cerca de 15.000 habitantes), é de assinalar a presença do Primeiro-Ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, nas cerimónias do dia 13 e a especial atenção que este deu aos eleitos locais de Portugal presentes na ocasião, colocando perguntas sobre os mais diversos assuntos.

Cabo Verde (3).jpg

FAMALICÃO REALIZA JORNADAS DE EDUCAÇÃO ESPECIAL “EDUCAÇÃO INCLUSIVA”

Inscrições abertas até 7 de Abril

Estão abertas as inscrições para a segunda edição das Jornadas de Educação Especial'Educação Inclusiva', que decorrem entre 4 e 5 de Maio, em Fafe.

af-cartaz-A3-jornadas (1).jpg

Organizadas pelo Departamento de Educação Especial, do Agrupamento de Escolas Montelongo, com o apoio do Município de Fafe, estas Jornadas trazem, a Fafe, um conjunto de oradores que se propõem a partilhar novos saberes e experiências, sobre a Educação Inclusiva.

A Abertura das Jornadas decorre no dia 4, às 16h15, no Auditório da Escola Montelongo, seguindo-se o painel “Educar Todos, com Todos”, à responsabilidade de Dr. David Rodrigues.

Às 17h30, tem lugar, o debate “Escola Inclusiva-2ª Geração” com a Dra. Filomena Pinto, e às 18h30, a Dra. Fátima Marinho, encerra a tarde com o painel sobre “Diversidade/equidade e as setes questões comuns sobre essa In'Possibilidade”.

À noite, no Teatro Cinema, é a vez do Jornalista Mário Augusto e a filha Rita Bulhosa participarem nas Jornadas para partilharem as suas experiências, seguindo-se Ilda Taborda e Celeste Carvalho da Associação Pais em Rede.

No dia 5, no Auditório da Escola Montelongo, a partir das 16h30, a Dra. Ana Paula Martins, falar-nos-á sobre o tema “Estratégias diferencias em contexto de sala de aula: da evidência à prática”. Mais tarde, é discutido o “Envolvimento Parental: um indicador de inclusão e promoção do sucesso escolar.”

Pompeu Martins, Vereador da Educação, encerra as Jornadas, às 18h30.

Maria José Marques, Directora do Agrupamento de Escolas Montelongo, relembra que estas Jornadas têm o “objetivo de promover a (in)formação através de novos saberes e da partilha de experiências, sobre as boas práticas da Educação Inclusiva. Convidamos toda a comunidade para refletir connosco, sobre os temas, considerados relevantes para a promoção de percursos educativos de sucesso.”

De acordo com Pompeu Martins “estas Jornadas procuram reflectir sobre a necessidade, cada vez maior de integrar, de forma igual e justa, todos os alunos na comunidade escolar,trazendo para o debate temas importantes e pertinentes.

As Jornadas servem, acima de tudo, para procurar dar resposta às necessidades dos docentes, assim como a pais de crianças/jovens com necessidades especiais.

É fundamental que continuemos a cultivar práticas educativas adequadas numa 'escola da diversidade', procurando dar passos cada vez maiores para a verdadeira Inclusão.”

As inscrições, que decorrem até 7 de Abril, podem ser feitas através de Ficha online emhttp://aemontelongo.pt/ ou Ficha própria entregue na secretaria da EB Montelongo.

RUI MOREIRA ASSOCIA-SE À CRIAÇÃO DE UMA ROTA CAMILIANA

Famalicão liga-se ao Porto para projetar Camilo Castelo Branco além-fronteiras

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, associou-se esta quinta-feira, ao presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha e a um conjunto de parceiros culturais para a criação de um projeto de valorização do património do escritor Camilo Castelo Branco enquanto produto de interesse turístico-cultural sem fronteiras.

AFS_5229.jpg

O encontro que decorreu no Porto, no dia em que se assinalava o 192.º aniversário do nascimento do escritor iniciou com uma deposição de coroa de flores no túmulo de Camilo Castelo Branco, no cemitério da Irmandade da Lapa.

Tendo como principal objetivo tirar partido da cidade do Porto, enquanto porta de entrada de milhares de turistas, para dar a conhecer Camilo Castelo Branco, a autarquia famalicense pretende criar uma Rota Camiliana, envolvendo um conjunto de instituições. Para além das autarquias de Famalicão e do Porto e da Direção Regional de Cultura do Norte, fazem parte do projeto a Venerável Irmandade de Nossa Senhora da Lapa (onde para além do corpo de Camilo estão guardados inúmeros objetos, manuscritos e correspondência do escritor), o Centro Português de Fotografia (antiga Cadeia da Relação onde Camilo este preso por duas vezes) e a Livraria Lello (Camilo foi o autor que mais obras forneceu para o prelos da Lello & Irmão).

Esta quinta-feira, as várias instituições encontraram-se no Porto para uma jornada cultural por alguns locais da cidade e para uma reunião de trabalho para a criação da Rota Camiliana.

Ainda antes da reunião, Rui Moreira saudava a iniciativa da autarquia famalicense e salientava a ligação incontornável entre Camilo Castelo Branco e a cidade do Porto.

Para Paulo Cunha “Camilo é um escritor que ultrapassa as fronteiras de Famalicão e com um potencial enorme em termos de promoção turística”, adiantando que “não se trata da promoção de um território, de um concelho, mas antes da promoção de um património e de uma época”.

“A quantidade e a qualidade de obras literárias que nos legou é uma verdadeira herança que nos compete promover”, salientou.

Paulo Cunha mostrou-se muito satisfeito com a entusiástica adesão de todos os parceiros culturais a este projeto “apadrinhado pela Direção Regional do Norte”.

Por sua vez, o diretor regional de Cultura do Norte, António Ponte, elogiou o projeto, salientando que “com esta rota estamos a criar um conjunto de entradas para uma única porta que no final nos leva até Camilo Castelo Branco”.

De resto, o responsável desafiou todos parceiros a empenharem-se neste projeto, “num espirito de confiança e compromisso”.

AFS_5748.jpg

ESCOLA D. SANCHO I FAZ CRESCER FAMALICÃO HÁ 60 ANOS

Paulo Cunha participou na passada quinta-feira nas comemorações do aniversário da escola famalicense

Falar da Escola Secundária D. Sancho I é falar de uma instituição umbilicalmente ligada à história e ao sucesso do município de Vila Nova de Famalicão. Esta foi a principal ideia evocada esta quinta-feira, 16 de março, na sessão solene comemorativa dos 60 anos da antiga Escola Industrial e Comercial do concelho.

image51704.jpeg

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e o vereador da Educação, Leonel Rocha, associaram-se ontem às comemorações, que contou ainda com as presenças do Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, do Delegado Regional da DGEST, José Mesquita, para além de vários dirigentes concelhios, empresários, atuais e antigos alunos, professores e funcionários da escola.

Para o edil famalicense não restam dúvidas: “o sucesso da nossa história tem sempre as suas causas e esta escola tem uma relação muito forte com o sucesso dos últimos 60 anos de Vila Nova de Famalicão”.

Paulo Cunha lembrou o papel relevante que a então Escola Industrial e Comercial do concelho teve no fortalecimento económico do concelho e elogiou o trabalho desenvolvido por todos quantos passaram pela instituição.

“É uma escola que tem consciência do território em que está inserida, da área em que está localizada, da população que deve servir e, por isso, é uma escola que se distingue pela sua sensibilidade para o bom relacionamento com o meio em que se insere e para o cumprimento do seu projeto educativo”, acrescentou.

A ligação à comunidade e ao mundo do trabalho foi também um dos aspetos evocados pelo diretor do Agrupamento de Escolas D. Sancho I, António Pinto.

O responsável falou de uma escola “de referência, com um serviço educativo de qualidade”, deixando ainda claro que a instituição que dirige vai continuar a respeitar o passado, “procurando no presente responder eficazmente aos anseios dos alunos e aos interesses e necessidades da comunidade”.

E acrescentou: “se a escola quer preparar alunos para a vida e cidadãos de sucesso tem que se repensar continuamente não podendo parar no tempo. Por isso, os nossos 60 anos são a força da nossa juventude”.

Refira-se que quando surgiu, muito perto da década de 60, a então Escola Industrial e Comercial de Vila Nova de Famalicão, foi considerada, pela imprensa da época como “a maior obra de todos os tempos que o Estado fez erguer em terras de Vila Nova de Famalicão”. O edifício que teve um custo total de 12.500 contos – um elevado investimento naquela altura – representava uma escola ampla e visionária que contribuía para o crescimento e progresso da cidade.

FAMALICÃO INAUGURA OBRAS NA REDE VIÁRIA

Na próxima segunda-feira, 20 de março, pelas 11h00

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, convida os órgãos de comunicação social para a inauguração das obras de requalificação da Estrada Municipal 573-2 que liga as freguesias de Abade de Vermoim e Lagoa. A sessão realiza-se na próxima segunda-feira, 20 de março, pelas 11h00. O ponto de encontro com os jornalistas é junto ao Centro Social da Lagoa.

A obra que envolveu um investimento municipal de cerca de 550 mil euros, implicou a renovação das redes de águas pluviais, de saneamento básico e abastecimento de água. Alargamentos e construção de muros de suporte e vedação. Pavimentação da faixa de rodagem, criação de baías de estacionamento em cubo de granito azul. Passeios com lancis e betão colorido e sinalização vertical e horizontal.

A estrada 573/2 é uma excelente via de comunicação no concelho que interliga diretamente Abade de Vermoim até à freguesia da Lagoa, ligando a estrada municipal 573 (Santiago de Antas – Oliveira S. Mateus) com a nacional 204 (Santo Tirso – Famalicão). Trata-se de um eixo alternativo da estrada municipal 573 e para quem quer evitar o centro urbano de Famalicão e dirigir-se para a parte sul do concelho.

TEATRO DA DIDASCÁLIA APRESENTA EM FAMALICÃO TERRITÓRIOS DRAMÁTICOS

O Territórios Dramáticos, promovido pelo Teatro da Didascália que decorre em Joane de 17 a 26 de Março, começa, sexta-feira, 17 de março, às 21h30 no Centro Cultural da Juventude de Joane.

didasc.jpg

O encontro abre pela mão do Teatro Experimental do Porto que apresentará o seu espetáculo Casa Vaga. “Casa Vaga é uma coboiada que insiste em alguns interesses e temas presentes nos últimos anos de programação do TEP: na interpelação às reais condições de vida e de trabalho em Portugal; e na inquirição sobre os modos sistémicos de domínio que o modelo capitalista exerce sobre os indivíduos e sobre as suas aspirações de felicidade. Misturando história e ficção, desejo e utopia, pistolas e livros, neste espetáculo, o mundo, o velho e o novo, é uma casa vaga que vamos ocupar.”

No dia seguinte é a vez se subir a palco o espetáculo Levantado do Chão, a partir da obra de José Saramago, pela mão do Algures, Coletivo de Criação. “Aqui reflete-se sobre a democracia – que mundo queremos afinal? E tudo isto num concerto. Um solo de um contador de histórias carregado da memória afetiva da leitura e da importância dos conhecedores da obra do Nobel, ou um músico de canções avulsas oriundas das palavras de saramago e, ainda, um ator submerso num texto inédito e assumidamente fragmentado.”

O Territórios Dramáticos é também um espaço de partilha entre o teatro e os mais variados públicos e sensibilidades. O encontro e o diálogo entre artistas e público será estimulado através de Cear e Falar, que acontecerá após os espetáculos, um convite para público e artistas partilharem a mesa. Num serão onde para além do confronto de ideias, haverá também um combate gastronómico, em que o anfitrião Vinho Verde abrirá o apetite a um doce ou salgado típico da região da companhia convidada.

Nestas duas semanas de programação, para além dos espetáculos haverá também a projeção de dois filmes que têm como ponto de partida o teatro. O primeiro a ser exibido será o Até ao Canto do Galo, criado pela companhia Peripécia Teatro em parceria com o realizador espanhol Ramón de los Santos, que teve como base para a criação o espetáculo desta mesma companhia, Ibéria: a Louca História de uma Península. O filme será exibido no sábado, 18 de março, às 16h no Joannem Auditorium.

Os domingos à tarde são dedicados ao público familiar. No domingo, dia 19, a companhia anfitriã, o Teatro da Didascália, apresenta o espetáculo Guarda Mundos, concebido especialmente para os mais novos e que será ainda levado à cena para o público escolar no dia 21. “Guarda Mundos é um espetáculo construído sobre um objeto muito particular, o guarda-fatos. Este objeto é na infância símbolo de refúgio e de portal para uma outra dimensão, capaz de atrair a curiosidade das crianças e as catapultar para o universo da imaginação.”

O bilhete normal para os espetáculos tem um custo de 4 euros. Existe desconto para estudantes, maiores de 65 anos e sócios da ATC – Ass. Teatro Construção, ficando o valor do bilhete nestes casos por 3 euros. Os filmes têm entrada gratuita.

Para mais informações consultar o site www.teatrodadidascalia.com 

TEATRO DA DIDASCÁLIA é uma estrutura artística profissional que tem como principal actividade a criação e a programação de artes performativas, perseguindo um trabalho de pesquisa e de cruzamento estético com o objectivo de fazer surgir uma linguagem própria e inovadora. 

Do seu trabalho de programação destacam-se os festivais VAUDEVILLE RENDEZ-VOUS, festival internacional de teatro físico, circo contemporâneo e cabaret e o festival, CONTOS d'AVÓ, um festival de narração oral organizado dentro das casas das avós das freguesias rurais do concelho de Vila Nova de Famalicão.

FAMALICÃO: ESCOLA SECUNDÁRIA D. SEBASTIÃO i COMEMORA 60 ANOS DE EXISTÊNCIA

Paulo Cunha participa nas cerimónias a partir das 17h30

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, participa amanhã, quinta-feira, dia 16 de março, pelas 17h30, na sessão solene comemorativa dos 60 anos, da Escola Secundária D. Sancho I. A sessão terá como ponto alto o descerramento de um placa alusiva à data.

DSC_7830.JPG

Refira-se que quando surgiu, muito perto da década de 60, a então Escola Industrial e Comercial de Vila Nova de Famalicão, foi considerada, pela imprensa da época como “a maior obra de todos os tempos que o Estado fez erguer em terras de Vila Nova de Famalicão”. O edifício que teve um custo total de 12.500 contos – um elevado investimento naquela altura – representava uma escola ampla e visionária que contribuía para o crescimento e progresso da cidade.

Para Paulo Cunha “à luz dos nossos dias, a importância da Escola Industrial ou da “Escola Técnica”, como todos a conhecemos, vai muito além do crescimento da cidade. Esta escola permitiu, acima de tudo, o desenvolvimento educativo da população, nomeadamente no âmbito do ensino técnico-profissional, proporcionando a formação e a aquisição de competências profissionais de sucessivas gerações de jovens famalicenses, que se tornaram mais-valias preciosas em numerosas empresas do nosso concelho e da região.” E acrescenta: “Nascia aqui o cromossoma “F”, dos famalicenses, que identifica o profissionalismo, a competência, a eficácia e a mestria dos nossos recursos humanos, reconhecido, hoje em dia, a nível nacional.”

BIBLIOTECA DE FAMALICÃO MUITO BEM FREQUENTADA FORA DE HORAS

Cerca de 1500 estudantes beneficiaram do alargamento de horário durante os meses de janeiro e fevereiro

Cerca de 1500 estudantes frequentaram a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, durante os meses de janeiro e fevereiro, entre as 19h30 e as 24h00. Este é o primeiro balanço do alargamento de horário da Biblioteca Municipal implementado pela autarquia, nos primeiros meses do ano com o objetivo de servir os estudantes durante as épocas de exames.

DSC_5793.jpg

“São números que nos deixam muito satisfeitos e que vêm sustentar a nossa aposta em corresponder às necessidades dos nossos jovens, criando uma ligação mais próxima e cúmplice com eles e auxiliando-os na concretização dos seus objetivos”, afirma a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

O mês de janeiro foi o mais frequentado atingindo uma média diária de quase 50 estudantes. Por sua vez, Fevereiro coincidindo já com um mês de exames atingiu uma média diária de cerca de 20 pessoas.

“A reação dos jovens foi muito boa, mas esperamos mais utilizadores quando a novidade for mais conhecida, pois os estudantes estão a fazer passar a informação de boca em boca a colegas que não são de Famalicão, mas que procuram um sítio sossegado para estudar à noite”, acrescenta o autarca.

De resto, aqui há livros, internet, um local quente e silencioso localizado bem no centro da cidade. “O que mais precisam os nossos estudantes para um bom ambiente de estudo?” assinala Paulo Cunha.

A medida é retomada agora nos meses de junho e julho e setembro. Ao longo destes meses o horário será alargado de segunda a sexta-feira até às 24h00.

Refira-se que a média mensal de utilizadores da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco é de 3 mil pessoas.

Localizada na Avenida Dr. Carlos Bacelar, a Biblioteca Municipal funciona às segundas das 14h00 às 19h30, de terça a sexta-feira das 10h00 às 19h30 e aos sábados das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00.

DSC_5841.jpg

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO NO MERCADO ALEMÃO APRESENTADAS EM FAMALICÃO

Conferência com o Embaixador da Alemanha e as empresas Continental, Leica, Olbo&Mehler e Deinzer, dia 23 de março, na Casa do Território  

Considerada a cidade portuguesa das empresas alemãs, como as incontornáveis Continental Mabor e Leica, com grande peso na economia local e no emprego, Vila Nova de Famalicão vai acolher uma conferência sobre as oportunidades de negócio que o mercado germânico tem para oferecer aos empresários famalicenses.

AFS_3993.JPG

Caberá a Christof Weil, Embaixador da Alemanha em Portugal, as honras da sessão, bem como o protagonismo no principal ponto do programa, desta que é a próxima conferência do ciclo Famalicão Made INternational, agendada para dia 23 de março, a partir das 14h30, na Casa do Território, Parque da Devesa.

Presenças confirmadas também do Diretor Executivo da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã, Hans-Joachim Böhmer, e do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha.

A Alemanha enquanto destino de investimentos para os empresários famalicenses é assim o foco de uma sessão que tem por objetivo capacitar as empresas do concelho no sentido do reforço da sua competitividade e potenciar a vocação exportadora junto das startups e das PME, tendo em vista o alargamento da base exportadora do concelho.

A Continental Mabor, a Leica, a Olbo&Mehler e a Deinzer vão testemunhar as suas experiências e aconselhar outros empresários que pretendam entrar no mercado alemão, assumindo o papel de “embaixadores famalicenses na Alemanha”.

A conferência é promovida pela Câmara Municipal, através do Famalicão Made IN, em parceria com a AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, a ADRAVE – Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave, e a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã.

O programa da conferência e o calendário das quatro oficinas de exportação, que se lhe seguem, estão disponíveis para consulta em www.famalicaomadein.pt.

AFS_3995.JPG

FAMALICÃO CONSTRÓI NOVO CENTRO DESPORTIVO

Construção do novo Centro Desportivo de Famalicão arranca em breve. Execução dos trabalhos prévios foi adjudicada e avança em breve

Vão arrancar, em breve, os trabalhos prévios para a construção do novo Centro Desportivo de Famalicão (CDF) que vai nascer em terrenos municipais sitos no lugar do Talvai, zona norte da cidade, e vai ser constituído por um Centro de Atletismo e por um Centro BTT.

Terreno onde vai nascer o novo CDF.jpg

A proposta para a adjudicação da empreitada que envolve essencialmente a remoção e deslocação de terras, de forma a preparar o terreno para a construção da infraestrutura desportiva, foi aprovada por unanimidade durante a última reunião do executivo municipal.

A obra foi entregue à empresa Dacop, SA pelo valor de cerca de 600 mil euros e tem um prazo de execução de 120 dias. Findo este período, o terreno será alvo de vários testes geológicos que garantam a segurança e simetria do terreno para a construção da pista de atletismo, que será o primeiro equipamento a ser criado.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha “este é o momento em que colocamos a obra no terreno, com um trabalho prévio muito técnico e muito importante para o sucesso desta empreitada”. Visivelmente orgulhoso, o autarca afirma que este “é um grande projeto para Famalicão, muito ansiado pelos famalicenses e é, para mim, um privilégio associar-me a este desígnio de várias gerações e conseguir cumprir este compromisso que assumimos com a comunidade desportiva”.

Com um investimento total estimado de 1,5 milhões de euros, o CDF será construída em duas fases. A primeira inclui a componente de atletismo que permitirá a prática das mais de duas dezenas de disciplinas atléticas. Para a segunda fase, ficará a construção da bancada e do Centro BTT.

Tendo em conta a proximidade à ecopista já existente entre Famalicão e a Póvoa de Varzim, pretende-se fazer uma ligação com o Centro BTT, existindo já um projeto no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), que prevê a requalificação da ecopista até 2018.

Com esta nova infraestrutura desportiva pretende-se por um lado dar resposta a uma necessidade evidente do concelho, incentivando ainda mais a vocação competitiva dos famalicenses. E por outro lado, com este Centro, a Câmara de Famalicão completa uma ampla rede de infraestruturas desportivas oferecendo aos famalicenses condições para que possam praticar qualquer modalidade à sua escolha.

MOVIMENTO NACIONAL PARA ERRADICAR A POBREZA CHEGA A FAMALICÃO

Núcleo concelhio foi apresentado sábado, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco

O concelho de Vila Nova de Famalicão conta, desde o passado sábado, com mais uma importante ajuda no combate à pobreza e à exclusão social. O núcleo concelhio do movimento nacional Erradicar a Pobreza foi apresentado publicamente na Biblioteca Municipal e contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

AFS_4556.jpg

A ação deste movimento que visa ajudar a combater as causas do flagelo da pobreza conta já com um conjunto de personalidades famalicenses de diversas áreas. Para a coordenadora do núcleo concelhio Odete Paiva “este movimento é de cidadania, que através de uma intervenção junto das escolas, junto das empresas, universidades, entre outras instituições, nos permitirá conhecer melhor a realidade e saber como atuar e agir.” E exemplificou: “O desemprego é um flagelo dos dias de hoje, que traz pobreza e é preciso atuar neste âmbito. O nosso objetivo passa por ensinar a pescar e ajudar a procurar soluções conjuntas”, salientou a responsável.

Para Paulo Cunha, “este é mais um pilar que se está a construir em Famalicão, num projeto concelhio que já tem uma estrutura muito forte, de combate à pobreza de combate à exclusão social, de apoio à sociedade nomeadamente aos estratos mais desfavorecidos.”

É, por isso, um movimento que “vem enriquecer ainda mais a rede social do concelho de Vila Nova de Famalicão”.

O Movimento Erradicar a Pobreza nasceu em maio de 2014. Tem uma abrangência nacional, mas está organizado em núcleos regionais.

AFS_4672.jpg

FAMALICÃO PROTEGE A DIFERENÇA PARA PROMOVER A IGUALDADE

Paulo Cunha participou em iniciativa para assinalar o Dia Internacional da Mulher

“A minha perceção sobre igualdade de género não significa igualação. Até me atrevo a dizer que a melhor forma de a promover é protegendo a diferença. Se não protegermos a diferença nunca promoveremos a igualdade.” Palavras de Paulo Cunha, presença marcante no “Chá no Feminino”, que no sábado, 11 de março, juntou dezenas de mulheres no Palacete Barão da Trovisqueira, sede do Museu Bernardino Machado, para assinalar o Dia Internacional da Mulher.

AFS_4336.jpg

O edil diz, por isso, que é de afirmação da diferença o trabalho que a autarquia famalicense continuará a desenvolver neste domínio. “Enquanto for presidente de câmara tudo o que fizer em termos de igualdade de género será sempre no sentido de assegurar a diferença, criando condições para que cada um seja o que quer ser, derrubando barreiras e tornando este percurso o mais fluído e livre possível”, argumenta. 

Música, diversão e boa disposição não faltaram nesta iniciativa organizada pela Câmara de Famalicão, através do pelouro da Família, sob a alçada da vereadora Sofia Fernandes.

A Câmara Municipal de Famalicão tem em vigor o Plano Municipal da Igualdade para o período 2016/2020, que coloca na agenda diária do município a temática da igualdade e da não discriminação enquanto mecanismo de promoção de coesão social nas diferentes áreas de atuação municipal.

No âmbito deste documento estratégico, Maria Manuela Martins e Quintino Ferreira Pinto foram nomeados Conselheiros Locais para a Igualdade.

AFS_4361.jpg

FAMALICÃO INSTITUI GRANDE PRÉMIO DE CONTO CAMILO CASTELO BRANCO

Abertas candidaturas para Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco. Período decorre até 7 de abril. O regulamento está disponível em www.vilanovadefamalicao.org

Estão abertas até 7 de abril, as candidaturas ao Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores (APE) e patrocinado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. O Prémio destina-se a galardoar anualmente uma obra em português, de autor português ou de país africano de expressão portuguesa, publicada em livro em primeira edição no ano de 2016.

Teresa Veiga recebeu Grande Prémio do Conto em Seide S. Miguel.jpg

De acordo com o regulamento do prémio disponível no site do município em www.vilanovadefamalicao.org  “de cada livro concorrente, devem ser enviados cinco exemplares para a sede da APE”, destinados aos membros do júri e à biblioteca. Não serão admitidos a concurso livros póstumos, nem de índole infanto-juvenil. O valor pecuniário do prémio é de 7.500 euros.

Instituído em 1991, o galardão distinguiu já escritores como Hélia Correia, Mário de Carvalho, Maria Isabel Barreno, Maria Velho da Costa, Maria Judite de Carvalho, Miguel Miranda, Luísa Costa Gomes, José Jorge Letria e José Eduardo Agualusa. José Viale Moutinho, António Mega Ferreira, Teolinda Gersão, Urbano Tavares Rodrigues, Manuel Jorge Marmelo, Paulo Kellerman, Gonçalo M. Tavares, Ondjaki, Afonso Cruz, A.M. Pires Cabral e Eduardo Palaio foram também distinguidos com o prémio.

FAMALICÃO APRESENTA "CÂNTICOS DE BARBEARIA"

Musical “Cânticos de Barbearia” estreia esta quinta-feira em Famalicão

Ensaio aberto à comunicação social amanhã, terça-feira, 14 de março, pelas 15h00, na Casa das Artes de Famalicão

“Cânticos de Barbearia” nasceu do sonho de Carlos Tê fazer um musical sobre duas grandes figuras da musica popular portuguesa e brasileira do século XX - Tony de Matos e Lupicínio Rodrigues.

Cânticos de Barbearia.jpg

A peça, escrita e dirigida musicalmente pelo compositor português e encenada por Luísa Pinto da Narrativensaio, cria o encontro que nunca aconteceu entre estes dois músicos, numa barbearia da posteridade, onde durante um singelo corte de cabelo, Tony e Lupicínio põem as afinidades em dia e discutem o mecanismo e a função das dolorosas canções de amor, tema em que ambos se especializaram.

O espetáculo estreia esta quinta-feira à noite na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, onde vai estar em cena até ao dia 18 de março, sábado.

Antes, a produção convida a comunicação social a assistir a um ensaio aberto da peça, que decorrerá amanhã, terça-feira, dia 14 de março, pelas 15h00, no grande auditório da Casa das Artes.  

FICHA ARTÍSTICA

Texto e Direção Musical: Carlos Tê

Encenação, Cenografia e Figurinos: Luísa Pinto

Interpretação: Pedro Almendra, Allex Miranda e Filipa Guedes

Interpretação Musical: Eduardo Silva

Desenho de Luz: Bruno Santos

Máscara: Carlos Matos

Execução de adereços: José Lopes

Assistente de encenação: Ricardo Regalado

Assistente de Produção: Cláudia Pinto

Imagem Promocional: Daniela Santos

M/12

Duração: 70’

FÓRUNS COMUNITÁRIOS MEXEM COM FAMALICÃO

Comissões Sociais InterFreguesias começam a abraçar Plano Estratégico de Desenvolvimento Integrado para o concelho

A comissão Social InterFreguesias (CSIF) da área urbana de Vila Nova de Famalicão, que agrupa as freguesias de Vila Nova de Famalicão, Calendário, Gavião, Brufe, Antas e Abade de Vermoim foi ontem, 9 de março, palco do arranque da realização do novo ciclo de Fórum Comunitários que vão percorrer o concelho ao longo de 2017.

DSC_7906.jpg

A criação de um banco de apoio à economia social, a capacitação de técnicos das organizações que integram a CSIF em áreas transversais, a dinamização de um modelo de formação para cuidadores informais e a adoção, até ao final de 2017, de um torço de  dois quilómetros do Rio Pelhe, para cuidar, preservar e valorizar, foram algumas das medidas que as organizações que integram a CSIF se propõem desenvolver ao longo do ano, dando desde já corpo ao novo modelo de gestão do território apresentado recentemente pelo Presidente da Câmara em que os agentes locais, que são as forças vivas da comunidade, tomam parte ativa na gestão e dinamização do concelho.

“Todas as pessoas têm muito a dar à sociedade e são os técnicos no terreno que impulsionam as competências de cada um. O desenvolvimento territorial só acontece junto com a comunidade, a partir da comunidade. A comunidade é diversidade. A proximidade marca a diferença”, assinalou José Maria Costa, presidente da CSIF, sintonizado com a nova estratégia de governança preconizada por Paulo Cunha para o território.

“É fundamental respeitar as diferenças das pessoas e do território e importante aproveitar as sinergias de proximidade criadas nas comunidades para se gerar dinâmicas comunitárias positivas determinantes para o próprio bem-estar e qualidade de vida dos cidadãos”, referiu Paulo Cunha. E acrescentou, explicando a intenção da convocatória coletiva à volta do Plano de Desenvolvimento Integrado para o concelho: “queremos fortalecer a vocação altruísta do concelho, trabalhando no alcance de objetivos para as gerações presente e futura de Vila Nova de Famalicão”.

Recorde-se que a ideia do Presidente da Câmara passa por  aproveitar as sinergias criadas à volta das CSIF – Comissões Sociais InterFreguesias, em funcionamento há quase duas décadas no concelho no âmbito da Rede Social Local, para lançar um novo modelo de gestão territorial que atribui às CSIF de Famalicão um protagonismo novo, com competências que deixam de estar circunscritas ao plano do social e passam  para o plano do integrado onde cabem as mais variadas áreas da gestão municipal, como o ambiente, desporto, educação, empreendedorismo, saúde e cultura, entre outras

A próximo Fórum Comunitário está agendado para o dia 30 de março e terá lugar na Comissão Social InterFreguesia do Vale do Este, que agrupa as freguesias de Arnoso Santa Maria, Arnoso Santa Eulália, Sezures, Lemenhe, Mouquim Jesufrei e Nine.  

FAMALICÃO RENOVA ESTRADA DE REQUEIDÃO

Estrada que liga Requião a Antas está renovada e ao serviço da comunidade. Paulo Cunha e João Pereira satisfeitos com a conclusão da obra

Está pronta! A Estrada Municipal 573-1, que liga Requião à freguesia de Antas está concluída. “A via – provavelmente uma das mais belas do nosso município por estar rodeada de campos verdejantes e melodiosos ribeiros – está agora mais ampla, com maior segurança para automobilistas, dotada de passeios para os peões caminharem tranquilamente e lugares de estacionamento”, como resume o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, que visitou a intervenção, nesta quinta-feira, acompanhado pelo presidente da Junta de Freguesia, João Pereira, vereadores e responsáveis da obra.

AFS_3978.jpg

Com um investimento de cerca de 700 mil euros e uma extensão de mais de dois quilómetros, a obra que arrancou há sensivelmente um ano, implicou a renovação das redes de águas pluviais e de saneamento básico, alargamentos e construção de muros de suporte e vedação, colocação de pavimentação da faixa de rodagem em tapete betuminoso, baías de estacionamento em cubo de granito azul, passeios com lancis e betão colorido e sinalização vertical e horizontal.

“É uma via estruturante para Requião, mas muito importante também no apoio às acessibilidades nesta zona do concelho”, destacou Paulo Cunha, referindo que “não nos limitamos a repor o piso, fizemos uma intervenção mais profunda e criamos condições para que esta estrada fosse condigna com o centro desta bonita freguesia de Requião”. O autarca lembrou ainda que a via valoriza um conjunto de equipamentos localizados nas imediações como “o adro da igreja, a escola do 1.º ciclo, a Unidade de Saúde Familiar, a área desportiva, o Centro Social e Paroquial, entre outros”. E acrescenta: “Está aqui um núcleo central que precisava de uma acessibilidade que fosse condigna à altura da dinâmica e dimensão desta comunidade”, realçou elogiando o trabalho desenvolvido pela Junta de Freguesia.

Por sua vez, o presidente da Junta de Freguesia, considerou a “obra estruturante e fundamental para o aproximar das populações de Requião e não só” explicou. Visivelmente satisfeito e orgulhoso da obra feita, João Pereira acrescentou: “Com esta estrada, as pessoas ganham muito em termos de mobilidade, mas não só ganham tempo e segurança”.

Refira-se que a autarquia tem neste momento a decorrer um conjunto de obras da rede viária Ao todo são seis intervenções que implicam um investimento municipal superior a 2,1 milhões de euros.

image51572 (1).jpeg

FAMALICÃO REABILITA EDIFÍCIO HISTÓRICO NA CIDADE E CRIA CAMPUS DO ENSINO PROFISSIONAL E ARTÍSTICO

Autarquia, Escola Profissional Artística do Vale do Ave e o Instituto de Formação Artística do Vale do Ave (Inforatis) vão adquirir antiga empresa Cegonheira

O futuro e o desenvolvimento das cidades passa inevitavelmente pela reabilitação e valorização dos seus centros urbanos e pela formação dos seus recursos humanos. É com base nestas duas ideias que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai avançar para a aquisição do complexo industrial da antiga empresa de metalomecânica Cegonheira, localizado na zona urbana da cidade, e, em conjunto com a Artave - Escola Profissional Artística do Vale do Ave criar aí um Campus do Ensino Profissional e Artístico.

AFS_2803.jpg

A proposta para compra do edifício foi aprovada na reunião do executivo municipal desta semana, por unanimidade.

Com esta medida, o executivo municipal que tem vindo a apostar numa política de revalorização urbana, protegendo o património histórico citadino e apoiando investimentos de recuperação dos edifícios que fazem parte da memória famalicense, dá também um passo em frente na formação profissional e artística dos famalicenses.

Para a recuperação do antigo edifício da Cegonheira e a sua transformação num Campus do Ensino Profissional e Artístico, revigorando toda uma área rodeada por diversas escolas, o município conta para já com a parceria de duas instituições: a  Artemave – entidade proprietária da Artave, e o Instituto de Formação Artística do Vale do Ave (Inforatis – entidade associada da Artave).

Por um lado, a autarquia pretende instalar ali o Centro Qualifica de Vila Nova de Famalicão (antigo CQUEP),enquanto a Artave pretende construir instalações de raiz para a escola de música juntamente com o Instituto de Formação Artística do Vale do Ave.

As antigas instalações fabris situadas na Avenida Barão da Trovisqueira custam 850 mil euros, e serão pagas pelas três entidades, cabendo metade do valor total à autarquia, uma quarta parte para a Artemave e uma quarta parte para o Inforatis.

As obras deverão iniciar-se logo que o processo da aquisição esteja concluído.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha "após consulta a várias instituições de ensino" estas duas "mostraram interesse e condições financeiras" para a aquisição de parte do edifício, em regime de copropriedade com o município.

De resto, segundo o autarca “esta é uma forma de dignificar e perpetuar a memória da Cegonheira, pela importância que teve no passado enquanto entidade empregadora e produtora”. Paulo Cunha explica ainda que a ideia é aproveitar a proximidade à zona escolar e chamar outras escolas profissionais a aproveitar o espaço.

Por outro lado, ao fazer este investimento público “é intenção da autarquia evitar que outros, nomeadamente projetos privados, tomem conta daquele espaço histórico para o concelho”, esclareceu.

“É cada vez mais importante que os cidadãos mantenham com a sua cidade um relacionamento saudável, que os atraia e dinamize a cidade”. Só assim é possível construir uma “cidade melhor e uma vida melhor”, rematou Paulo Cunha.

AFS_2805.jpg

TEATRO DA DIDASCÁLIA LANÇA UM OLHAR SOBRE O PORTUGAL DRAMÁTICO

Companhia famalicense promove encontro “Territórios Dramáticos” de 17 a 26 de março, com o apoio da autarquia

E se no fim de uma peça de teatro, a companhia em palco o convidasse para sentar à mesa? A ideia é do Teatro da Didascália, de Vila Nova de Famalicão, que quer pôr artistas e público à conversa, num confronto de ideias que é ao mesmo tempo um combate gastronómico.

guarda mundos_foto Paulo Pacheco.jpg

O momento, intitulado “Cear e Falar”, vai decorrer no final dos espetáculos de sexta e sábado à noite inseridos na programação do encontro “Territórios Dramáticos”, que a companhia famalicense promove de 17 a 26 de março, na freguesia de Joane.

A iniciativa, que privilegia a diversidade estética e artística espalhada um pouco por todo o território nacional, tem o apoio da autarquia e vai contar com a participação de companhias teatrais oriundas de todo o país.

É o caso do Teatro Experimental do Porto, a mais antiga companhia portuguesa em atividade, que no dia 17, sexta-feira, dá o pontapé de arranque do encontro com a apresentação de “Casa Vaga”, que nos conta a história de três portugueses que emigram para o faroeste norte-americano em busca de melhores condições de vida e de trabalho.

No dia 18, a companhia “Algures”, de Lisboa, vem a Famalicão apresentar o teatro-concerto “Levantei-me do Chão”. Do Fundão chega a companhia “Este” para levar à cena, no dia 24, “Bamba Vamba Wamba”. De Águeda, os d’Orfeu, com “Reportório Osório”, no dia 27, e de Vila Real, a Peripécia Teatro, com a apresentação, no dia 26, do espetáculo “A Cores”, para o público familiar.

Destaque ainda para a companhia da casa, o Teatro da Didascália, que no dia 19 sobe ao palco do Centro Cultural da Juventude de Joane (CCJJ) com a peça “Guarda-Mundos”, concebida especialmente para os mais novos.  

Conhecer os dramas quotidianos de cada estrutura e a forma como os processos artísticos influenciam e são influenciados pela sua região de ação, bem como refletir sobre um território com um passado fortemente ligado ao teatro e a partir dele, conhecer e pensar outras geografias, outros projetos enraizados noutros territórios e a relação que cada um desenvolve na sua comunidade são os principais objetivos do encontro que ao longo destes dez dias vai dividir-se entre o palco do auditório do CCJJ, do Bar Contemplarte e do Joannem Auditorium.

De resto, refira-se que da programação do “Territórios Dramáticos” constam também algumas sessões de cinema, com a apresentação nos dias 18 e 25 de março de dois filmes que tiveram como ponto de partida o teatro – “Até ao Canto do Galo” e “Amar, Beber e Cantar”.

O bilhete normal para os espetáculos tem um custo de 4 euros, com desconto para estudantes, maiores de 65 anos e sócios da ATC – Associação Teatro Construção. Os filmes têm entrada gratuita.

PROGRAMA

Espetáculos

Casa Vaga - Sexta 17/21h30/ Auditório CCJJ (ATC)

Levantei-me do Chão - Sábado 18/21h30/ Auditório CCJJ (ATC)

Guarda-Mundos - Domingo 19 e Terça 21/ 16h00 e 15h00/ Auditório CCJJ (ATC)

Bamba Vamba Wamba - Sexta 24/ 21h30/ Auditório CCJJ (ATC)

Reportório Osório - Sábado 25/ 21h30/ Bar Contemplarte CCJJ (ATC)

A Cores – Domingo 26/ 16h00/ Auditório CCJJ (ATC)

Filmes

Até ao Canto do Galo – Sábado 18/16h00/ Joannem Auditorium

Amar, Beber e Cantar – Sábado 25/16h00/ Joannem Auditorium

Conversas

Cear e Falar – Sextas 17 e 24/ Sábado 18/ Foyer do Auditório CCJJ (ATC)

                         Sábado 25/ Bar Contemplarte CCJJ (ATC)

Reportório Osório foto Luís Neves.jpg

FAMALICÃO REQUALIFICA CENTRO DE JOANE

Obra que deverá arrancar até ao final do Verão implica investimento de cerca de 80 mil euros

Requalificação do centro de Joane aproxima Largo 3 de Julho ao Parque da Ribeira

Largo 3 de Julho.jpg

A criação de uma ligação entre o Largo 3 de Julho e a rua da Ribeira, na freguesia de Joane, vai permitir a reabilitação urbana de toda a zona envolvente ao centro da vila, com o prolongamento da rua do Souto e a conclusão do arruamento de ligação entre a Rua da Ribeira e a Avenida 25 de Abril, possibilitando ainda a disponibilização de dezenas de novos lugares de estacionamento e passeios como estruturas de apoio aos serviços localizados nas imediações, nomeadamente o Parque da Ribeira, a Unidade de Saúde Familiar, a Igreja, estabelecimentos comerciais, entre outros.

A obra que deverá arrancar até ao final do Verão implica um investimento municipal de cerca de 80 mil euros e vem resolver um processo com já 17 anos, tendo em vista a renovação da área central da vila de Joane.

A proposta que vai permitir a concretização da obra foi discutida na última reunião do executivo municipal, sendo aprovada por maioria.

Para o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, “o alargamento e prolongamento destas vias de comunicação são importantes tanto para o concelho como para a vila e fundamentais para os cidadãos”. Segundo o autarca, para além “da criação de uma ligação mais direta entre o Largo 3 de Julho e o Parque verde da Ribeira, será ainda possível construir quase 80 lugares de estacionamento de apoio aos serviços”. Por outro lado “as novas vias irão permitir que o tráfego rodoviário se distribua com maior segurança e, dessa forma, se faça com maior fluidez e em melhores condições de segurança, permitindo também aliviar e descongestionar o trânsito na localidade, tornando a via mais segura”.

Parque da Ribeira (1).jpg

FAMALICÃO ABRE CANDIDATURAS AO PRÉMIO ALBERTO SAMPAIO

Candidaturas ao Prémio de História Alberto Sampaio até 31 de maio

Estão abertas até 31 de maio de 2017, as candidaturas ao “Prémio de História Alberto Sampaio”, instituído na Academia das Ciências de Lisboa, pelo Municípios de Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão e Sociedade Martins Sarmento, destinando-se a galardoar um estudo de investigação científica, no âmbito da história económica e social portuguesa, ou no âmbito de outros domínios historiográficos associados ao legado de Alberto Sampaio.

Alberto Sampaio.JPG

O prémio, no valor de 6000 euros, é atribuído anualmente por um júri nomeado pela Academia das Ciências de Lisboa. Na edição de 2017 fazem parte do júri o Professor José Luís Cardoso (Academia das Ciências de Lisboa), Professor Jorge Alves (Universidade do Porto) e Professor Jaime Reis (Universidade de Lisboa).

No regulamento do Prémio de História Alberto Sampaio 2017, disponível nos sites da Academia das Ciências de Lisboa, da Sociedade Martins Sarmento e dos Municípios de Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão, podem ser consultadas as condições detalhadas de participação. O prazo de entrega dos estudos a concurso termina no próximo dia 31 de Maio de 2017, devendo ser enviados à Academia das Ciências de Lisboa.

A entrega do galardão terá lugar em sessão pública, organizada pelo Arquivo Municipal de Alberto Sampaio, de Vila Nova de Famalicão, no dia 1 de Dezembro de 2017.

Refira-se que o Prémio de História Alberto Sampaio 2016 foi entregue no dia 1 de Dezembro, em sessão organizada pela Sociedade Martins Sarmento, a Ana Cláudia Silveira, Mestre em História Medieval na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, autora do trabalho “Lavrar o mar: a dinâmica da produção do sal em Setúbal no contexto dos salgados portugueses. Dinâmica de uma afirmação internacional”.

Regulamento Prémio de História Alberto Sampaio disponível:

www.vilanovadefamalicao.org

www.acad-ciencias.pt

www.pedraformosa.blogspot.pt

Parque da Devesa esclarece sobre plantas invasoras

Esta sexta-feira, dia 10 de março, o Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, vai tirar todas as dúvidas sobre plantas invasoras.

A temática vai dar o mote para a realização de duas iniciativas. A primeira consiste num workshop direcionado para técnicos e interessados em métodos de prevenção e controlo desta espécie de plantas e decorrerá da parte da tarde, entre as 15h00 e as 17h30, na Casa do Território.

À noite, entre as 21h00 e as 23h00, as plantas invasoras vão ser tema de conversa na Casa do Território, em mais uma sessão do “Devesa Esclarece”. O momento contará com a presença da coordenadora do projeto “Invasoras.pt”, Elizabete Marchante.

Ambas as iniciativas são de entrada gratuita.

FAMALICÃO EXPÕE UNIVERSO PICTÓRICO DE PEDRO CASQUEIRO

Universo pictórico de Pedro Casqueiro na Ala da Frente em Famalicão. Exposição “Desordem Vertical” patente ao público até 27 de maio com entrada livre

Há ordem e desordem em simultâneo na Galeria Municipal de Arte Contemporânea em Vila Nova de Famalicão. Não se trata propriamente de uma coexistência, mas antes da forma como cada visitante pode interpretar os quadros que Pedro Casqueiro trouxe até à cidade famalicense com uma temática “suficientemente vaga para abranger o conjunto das coisas”.

DSC_7249.jpg

A exposição “Desordem Vertical” foi inaugurada no passado sábado, 4 de março, com a presença do autor, e estará patente ao público até ao dia 27 de maio de 2017, com entrada livre.

Na pequena sala do Palacete Barão da Trovisqueira pode assim ser apreciado o universo pictórico de Pedro Casqueiro, que explora formas, registos, diagramas, estruturas mentais e visuais, denunciando uma pintura de pendor abstratizante.

“Na Ala da Frente apresentam-se obras que nos permitem aceder a este onde somos desafiados a uma observação cuidada e de atenção demorada, tempo necessário para convivermos com o corpo da pintura”, refere a propósito da exposição António Gonçalves, curador da galeria.

DSC_7115.jpg

Pedro Casqueiro tem tido um percurso singular, coerente e com uma prática exigente do exercício da pintura. A pintura como forma de pensamento que vai sendo explorada nas mais cuidadas pesquisas, com recurso à cor, às formas geométricas que constroem universos de reflexão, de ironia, de profundidade de observação.

Pedro Casqueiro nasceu em Lisboa em 1959 onde vive e trabalha. Frequentou o curso de Pintura da Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa. Desde de 1981 que tem apresentado o seu trabalho em numerosas exposições individuais e coletivas.

Recorde-se que a Galeria Municipal “Ala da Frente”, assim chamada pelo facto da sala de exposição se encontrar na ala da frente do Palacete Barão da Trovisqueira, e por referência à contemporaneidade e vanguardismo associados ao espaço, foi inaugurada em 30 de maio de 2015, tendo iniciado o seu percurso com uma exposição de obras de Jorge Molder. Seguiu-se Rui Chafes, o vencedor do Prémio Pessoa 2015, com a mostra “Exúvia”, José Pedro Croft, com “Prova de Estado”, e Pedro Cabrita Reis com “Ridi Pagliaccio”.

FICHA TÉCNICA

Título da exposição: "Desordem Vertical"

Autor: Pedro Casqueiro

Data: 4 de março de 2017 a 27 de maio de 2017

Horário: Terça a Sexta das 10h00 às 17h30. Sábado das 14h30 às 17h30.

Encerra aos domingos e feriados.

Entrada: Gratuita

DSC_7117.jpg

BALCÃO ÚNICO DE ATENDIMENTO DE FAMALICÃO RECEBE CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE

Certificação da qualidade do Balcão Único de Famalicão reconhece excelência do atendimento. Paulo Cunha quer ver outros serviços municipais certificados

O Balcão Único de Atendimento do Município de Vila Nova de Famalicão recebeu na última sexta-feira o certificado de qualidade pela excelência dos serviços de atendimento prestado ao público pela norma internacional ISO 9001. O certificado foi entregue pelo representante da SGS – grupo líder mundial em inspeção, verificação, testes e certificação – Paulo Gomes ao presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, reconhecendo “a eficiência do trabalho realizado pela autarquia com o envolvimento de todos os trabalhadores”.

image51482.jpeg

Considerando o momento “impactante para todos os munícipes”, o responsável confessou ainda ter ficado “maravilhado com as condições do Balcão Único”.

Em funcionamento desde novembro de 2015, nos Paços do Concelho, O Balcão Único tem tido uma procura crescente, registando uma média de atendimentos mensais muito próxima dos quatro mil e um tempo médio de espera de cerca de 8 minutos. A satisfação dos cidadãos medida entre 0 e 5 estabeleceu-se nos 4,82, muito perto do máximo.

Para Paulo Cunha, o certificado representa a “concretização de um compromisso assumido com os famalicenses”, mas sobretudo “uma responsabilidade acrescida, uma vez que coloca a fasquia da qualidade num patamar elevado”.

De resto, o autarca não escondeu a vontade de ver outros serviços municipais certificados.“Queremos que outros serviços sejam certificados, pois quanto mais rigorosos e exigentes formos mais eficientes seremos no serviço prestado ao cidadão”, sublinhou.

Visivelmente satisfeito, Paulo Cunha fez ainda questão de saudar todos os colaboradores do Balcão Único pelo “brio, profissionalismo e zelo demonstrados”, que contribuíram para a certificação. Porém, o autarca não deixou de foram todos os outros colaboradores do município que também“têm de trabalhar em coordenação para responder em tempo útil às exigências e necessidades dos cidadãos”.

A norma internacional ISO 9001 é a norma mais utilizada em todo o mundo pelas organizações públicas e privadas que pretendem implementar um sistema de gestão de qualidade. A eficácia da organização e a satisfação dos clientes é o grande objetivo da medida. Esta norma especifica os requisitos de um sistema de gestão da qualidade a utilizar sempre que uma organização tem necessidade de demonstrar a sua capacidade para fornecer produtos ou serviços que satisfaçam tanto os requisitos dos seus clientes como dos regulamentos aplicáveis e tenha em vista o aumento da satisfação de clientes.

Refira-se que o Balcão Único de Atendimento reúne os serviços administrativos, ambiente, urbanismo, habitação, recursos humanos, jurídico, Espaço Cidadão, entre outros, num só local. Disponibiliza oito postos de atendimento em front-office; quatro postos de back-office, um posto de tesouraria; um posto de informação e um quiosque multimédia. Este atendimento é apoiado por uma sala com cerca de 24 lugares sentados, que proporciona aos cidadãos uma espera confortável, e orientado por um sistema de gestão de filas que veio melhorar a eficiência do atendimento dando-lhe maior organização.

image51485.jpeg