Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

MUSEU BERNARDINO MACHADO CELEBRA 15 ANOS DE EXISTÊNCIA

Homenagem a Elzira Dantas Machado e Júlio Machado Vaz marcam comemorações

Elzira Dantas Machado e Júlio Machado Vaz, esposa e bisneto de Bernardino Machado respetivamente, vão ser os grandes homenageados nas comemorações do 15.º aniversário do Museu Bernardino Machado, em Vila Nova de Famalicão.

Museu Bernardino Machado.jpg

O equipamento cultural que está localizado no Palacete Barão da Trovisqueira, bem no centro da cidade famalicense, celebra no próximo dia 15 de dezembro, quinta-feira, 15 anos de existência, evocando duas grandes personalidades da sua história. Elzira Dantas Machado será homenageada com a atribuição do seu nome à praceta contígua ao Museu, entretanto requalificada, enquanto o nome de Júlio Machado Vaz será atribuído à sala de conferências e exposições temporárias do Museu.

“É uma homenagem justa e oportuna que reaviva a memória daqueles que estando próximos de Bernardino Machado contribuíram para a criação do Museu Bernardino Machado e para o seu reconhecimento nacional”, afirma a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

O programa comemorativo que vai decorrer a partir das 15h00, contará com as presenças de Elzira Machado Rosa, neta de Bernardino Machado e Elzira Dantas Machado, e de  Júlio Guilherme Ferreira Machado Vaz, filho de Júlio Machado Vaz e bisneto de Bernardino Machado.

Refira-se que Elzira Dantas Machado teve um papel de grande relevância na sociedade portuguesa e na defesa dos direitos das mulheres, tendo sido uma das fundadoras da Liga Republicana das Mulheres Portuguesas, em 1909, e mais tarde, em 1916, presidente da Associação de Propaganda Feminista. Com o eclodir da 1.ª Guerra e a participação de Portugal no conflito, ajudou a criar a Cruzada das Mulheres Portuguesas, cuja principal missão era apoiar os soldados e as suas famílias.

Por sua vez, Júlio Machado Vaz, médico e professor, foi um dos grandes entusiastas da criação do Museu Bernardino Machado, tendo doado o seu riquíssimo espólio documental, correspondência, fotografias e postais ilustrados legado pelo seu avô ao município de Vila Nova de Famalicão para a fundação do Museu.

Ao longo destes 15 anos, o Museu Bernardino Machado tem-se afirmado no país como um centro de investigação histórica de referência, sendo reconhecido nos meios académicos nacionais. Para além da divulgação e valorização da figura de Bernardino Machado, um famalicense por adoção que foi Presidente de Portugal, por duas vezes, durante a I República, o Museu tem vindo a destacar-se na organização de diversos eventos e na produção de documentos que têm sido essenciais para investigadores e historiadores.

FAMALICÃO ESTÁ DE MÃOS DADAS COM AS FAMÍLIAS

Mais uma viagem, mais uma bandeira. O Município de Vila Nova de Famalicão esteve esta quarta-feira, 7 de dezembro, em Coimbra, para receber pela quinta vez, a bandeira de “Autarquia Mais Familiarmente Responsável”.

famalicão 2fami.jpg

A autarquia liderada por Paulo Cunha voltou a ser premiada pelo Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis como um município amigo das famílias, vendo assim reconhecida a aposta que tem feito no aumento da qualidade de vida dos seus munícipes, nomeadamente com a implementação de medidas particularmente dirigidas para os agregados familiares, com apoios transversais a vários domínios, desde a educação ao desporto, passando pela ação social, ambiente e cultura.

A cerimónia de entrega do galardão decorreu esta quarta-feira à tarde no Auditório da Fundação CEFA, em Coimbra, onde Vila Nova de Famalicão se fez representar pela responsável do pelouro da Família, Sofia Fernandes.

Para a vereadora da autarquia este é mais um “motivo de orgulho” para Vila Nova de Famalicão, sobretudo, explica, “quando esta bandeira representa a continuidade e o reforço das políticas que temos vindo a desenvolver em prol da qualidade de vidas das famílias famalicenses”.

Recorde-se que esta é a quarta vez consecutiva que Vila Nova de Famalicão é reconhecido pela Associação Portuguesa de Famílias Numerosas pelas políticas municipais amigas das famílias e por isso o município vai voltar a receber a “Bandeira com Palma”, símbolo maior da organização que distingue não só a prática referente ao ano de atribuição do prémio, mas igualmente a permanência ao longos dos anos no território de políticas amigas das famílias.

O reconhecimento de Famalicão pela excelência das políticas sociais e de apoio às famílias, é justificado pelas medidas implementadas pelo município em várias áreas. Na área da educação, sobressai a existência de um terceiro escalão social de apoio às famílias com crianças no pré-escolar e 1.º Ciclo de Ensino Básico (que acresce aos dois escalões nacionais), a oferta dos manuais escolares gratuitos para os mesmos níveis de ensino - Famalicão foi mesmo o primeiro do município a introduzir esta medida que aplica desde 2001 -, o Banco de Livros Escolares, os transportes gratuitos, o apoio à aquisição de material didático por parte das famílias mais carenciadas e as bolsas de estudo aos estudantes universitários do concelho.

Na área social destaca-se o Programa Municipal “Casa Feliz” que ajuda as famílias mais carenciadas do concelho a realizarem obras de renovação das suas habitações e que apoia as famílias que mais precisam no pagamento das rendas, assim como os descontos e isenções nas tarifas de água e saneamento para as famílias numerosas e para as mais necessitadas.

Em matéria fiscal, é uma reconhecida mais-valia para as famílias a estabilidade fiscal do município ao longo dos anos, a fixação da taxa do IMI próxima do mínimo legal (0,35%) e a existência de um IMI familiar, que atribui um desconto no pagamento do imposto de 40 euros para as famílias com dois filhos e de 70 euros para as famílias com três ou mais dependentes.

O acesso das famílias à fruição cultural e à prática desportiva tem também merecido uma atenção especial da autarquia que tem instituído o Cartão Jovem Municipal, o Cartão Sénior Feliz e o Cartão do Voluntário com descontos significativos em diversas atividades e no acesso aos transportes públicos no concelho, para além de outros benefícios.

Recorde-se que o Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis é uma iniciativa da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, em parceira com Instituto da Segurança Social, tendo como principais objetivos acompanhar, galardoar e divulgar as melhores práticas das autarquias portuguesas em matéria de responsabilidade familiar.

JOÃO LAGARTO DÁ EM FAMALICÃO “LIÇÕES DE DANÇA PARA PESSOAS DUMA CERTA IDADE”

Peça vai estar em cena este sábado, dia 10, no grande auditório da Casa das Artes

 “Lições de Dança para Pessoas Duma Certa Idade”, assim se chama a peça que o ator português João Lagarto se prepara para apresentar este sábado, 10 de dezembro, no pequeno auditório da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.  

João Lagarto 1.jpg

O espetáculo, uma adaptação do romance homónimo do escritor checo Bohumil Hrabal, tem como centro da ação a personagem Jyrka, um experimentado contador de histórias e antigo sapateiro a caminho dos 70 que, sentado à mesa de um bar, dirige-se diretamente ao público feminino na sala.

“Recorda episódios do seu tempo. (…) Aproveita para ir também dando conselhos às damas, mas estes são sempre ilustrados com exemplos concretos da sua vida profissional, da sua estadia na tropa, idas ao médico, conquistas, educação religiosa, numa sequência sem fim e sem ordem, como se diz das cerejas na conversa”, pode ler-se na apresentação da peça.

A peça começa às 21h30. A entrada tem o custo de 8 euros, reduzindo para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural.

Mais informações no site oficial da Casa das Artes de Famalicão, em www.casadasartes.org

FICHA TÉCNICA

“Lições de Dança para Pessoas Duma Certa Idade”

Tradução, Encenação e Interpretação: João Lagarto

Produção: Alice Prata

Desenho de Luz: José Carlos Gomes

Coprodução: João Lagarto, Câmara Municipal de Almodôvar e Casa das Artes de Arcos de Valdevez

FAMALICÃO RECEBE O PAI NATAL

Pai Natal recebe prendas na Cabana Solidária até 24 de Dezembro. Solidariedade e partilha no Natal de Famalicão

Em Vila Nova de Famalicão, quem recebe as prendas é o Pai Natal. É na cabana Solidária montada na Praça D. Maria II que todos os dias chegam dezenas de presentes tendo como destinatário o Pai Natal. A situação parece contraditória mas o objetivo é nobre.

Aldeia Natal 024.jpg

A iniciativa é promovida pela Câmara Municipal, em parceria com a Unidade de Gestão do Centro Urbano, e desafia os famalicenses a doarem géneros alimentares e de higiene, bem como gorros, cobertores e mantas, que depois serão distribuídos pelas famílias carenciadas do concelho, através da Loja Social de Famalicão.

Todos os dias até 24 de dezembro, entre as 10h00 e as 12h30, as 14h30 e as 18h00 (nos dias de 20 a 23 até às 20h00) duendes e Pai Natal recebem os visitantes e para os mais novos há pinturas faciais, modelagem de balões e muita animação.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha “o objetivo é recriar o ambiente natalício no centro da cidade, puxando pelo espírito solidário dos famalicenses”.

É também imbuída deste espirito de partilha que a Associação Milho D’Oiro lançou o concurso de Cachecóis de Natal.

Para já, cerca de uma dezena de instituições e muitos famalicenses aderiram à iniciativa criando o seu próprio cachecol. Por estes dias, nos infantários e lares de idosos do concelho não tem havido mãos a medir na confeção dos adereços. Agora entre 18 de dezembro e 14 de janeiro, os cachecóis ficaram em exposição no Museu da Indústria Têxtil, altura em que decorrerá uma mega troca de cachecóis.  

Cabana Solidária.jpg

ARMANDO CARVALHO TOMOU POSSE NO NÚCLEO DO PSD DE RIBA DE AVE

Sessão decorreu esta segunda-feira, 5 de dezembro

Realizou-se esta segunda-feira, 5 de dezembro, a tomada de posse da Comissão Política do Núcleo do PSD de Riba de Ave, liderada por Armando Carvalho.

Riba de Ave2 (1).jpg

A sessão ficou marcada pela ambição e determinação de um conjunto de pessoas em devolver a Riba de Ave a pujança económica e industrial de outros tempos.

Para já a aposta segue o sentido de criar condições de desenvolvimento e crescimento da vila, nomeadamente na área cultural.

O dinamismo do Núcleo do PSD de Riba de Ave vai de encontro à estratégia delineada pela Concelhia do PSD de Vila Nova de Famalicão de proximidade às populações de forma a perceber melhor as suas necessidades e anseios.

A tomada de posse contou com as presenças do Presidente da Concelhia do PSD de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e da presidente de Junta de Riba de Ave, Susana Pereira, entre outros representantes da política concelhia. 

Refira-se que Armando Carvalho foi eleito presidente do núcleo local do PSD, com 64% dos votos.

NATAL TAMBÉM É ECOLOGIA EM FAMALICÃO

Uma árvore de Natal feita a partir de caixas de ovos e enfeitada com cápsulas de café é apenas um dos 25 trabalhos expostos na edição deste ano da exposição “Natal Ecológico”, inaugurada esta terça-feira, 6 de dezembro, nos Serviços Educativos do Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão.  

Natal Ecológico (1).jpg

A mostra, que se realiza pelo 15.º ano, contou com a participação de cerca de 500 crianças e jovens de 10 instituições educativas do concelho e volta a surpreender pela originalidade e criatividade dos trabalhos apresentados. 

O vereador da Educação e Conhecimento do município, Leonel Rocha, esteve esta manhã presente na inauguração da exposição. O responsável autárquico mostrou-se satisfeito por ver que as escolas continuam a aceitar o desafio lançado todos os anos pela Câmara Municipal, promovendo assim junto dos mais novos a ideia de que Natal também é sinónimo de ecologia. 

A exposição é de entrada livre e vai estar patente no Parque da Devesa até ao dia 6 de janeiro.

Natal Ecológico (2).jpg

Natal Ecológico (3).jpg

FAMALICÃO É PALCO DE SONHOS

Entre outras coisas, o Carlos sonhava cantar o fado. Ao contrário do que algum dia imaginou, hoje concretizou o seu sonho. Cantou perante um auditório lotado. E cantou o seu fado. O fado de alguém que luta contra o preconceito e que quer fazer ver à sociedade que o rótulo de “deficiente” é injustamente conotado como algo negativo.

Famalicão é palco de sonhos  (1).jpg

O Carlos foi uma das muitas pessoas que esta terça-feira subiram ao palco do grande auditório da Casa das Artes de Famalicão para dar corpo ao “Espetáculo dos Sonhos”, dinamizado pelo encenador João Negreiros para assinalar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, evocado todos os anos  no dia 3 de dezembro. 

O momento contou com a participação de 3 instituições concelhias de apoio à deficiência – a ACIP, a APPACDM e o Centro Social e Paroquial de Ribeirão - e foi produzido no âmbito do projeto municipal “EnvolvArte”, promovido pelo pelouro da Cultura da autarquia e que visa o desenvolvimento das habilidades pessoais e sociais da pessoa com deficiência através da arte, especificamente com o teatro e a música.

Refira-se ainda que no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, assinalado este ano em Famalicão sob o lema “não é estranho ser diferente, o estranho é ser indiferente”,a Escola Secundária Camilo Castelo Branco recebe esta quarta-feira um desfile de moda intitulado “Moda Improvável 3G”, promovido no âmbito do projeto Contrato Local de Desenvolvimento Social – CLDS 3G.

Famalicão é palco de sonhos  (2).jpg

FAMALICÃO PREPARA NOVOS INVESTIMENTOS

Projetos de investimentos aprovados pela Câmara Municipal de Famalicão. Têxtil e crematório garantem 2,5 milhões de euros de investimento

São mais 2,5 milhões de euros de investimento empresarial no concelho de Vila Nova de Famalicão. Uma unidade têxtil e uma agência funerária que vai construir o primeiro crematório do distrito de Braga são os promotores de mais duas iniciativas empresariais que a Câmara de Vila Nova de Famalicão reconhece como Projetos Made 2IN pelo seu interesse municipal. 

AFS_2729.JPG

A Tiajo, empresa fornecedora de tecidos para uniformes e workwear líder de mercado em Portugal, sediada na freguesia de Esmeriz, vai avançar ainda este mês com um projeto de investimento de 2,2 milhões de euros que pressupõe a transferência de instalações para o Lugar de Cambães, na União de Freguesias de Avidos e Lagoa. As novas instalações vão ter mais 3.400 metros quadrados em relação às atuais por forma a incorporar novos equipamentos e conferir uma capacidade de resposta superior. As obras estarão concluídas no verão do próximo ano. 

Este novo projeto de investimento da Tiajo vai permitir criar cinco novos postos de trabalho – atualmente a empresa, criada em 1988, conta com um efetivo de 12 colaboradores.

A outra iniciativa empresarial vai ser levada a cabo pela Agência Funerária da Lagoa que pretende ampliar as atuais instalações tendo em vista a construção de um crematório, o primeiro no distrito, na Rua da Agra, na União de Freguesia de Avidos e Lagoa. Em causa está um investimento que ronda os 300 mil euros e que também estará terminado no verão do próximo ano. 

Tanto a Tiajo como a Agência Funerária da Lagoa foram contempladas com incentivos fiscais ao abrigo do Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal – Made 2IN. As propostas de projeto e respetivos apoios financeiros ao investimento foram aprovadas por unanimidade pelo executivo municipal na reunião pública de 24 de novembro.  

95 milhões de iniciativa empresarial e 840 empregos 

Desde a entrada em vigor do regulamento, em outubro de 2015, foram já anunciados como de interesse municipal 26 novos investimentos empresariais com forte impacto na geração de riqueza e na criação de emprego. Ao todo representam 95,5 milhões de euros e perspetivam a criação de 840 novos empregos.

A Câmara Municipal confere condições excecionais às novas iniciativas empresariais, concedendo-lhes benefícios fiscais e outras vantagens. Os benefícios fiscais, de acordo com os critérios do regulamento, podem ir desde a isenção total ou parcial do IMI e do IMT até à redução de 50% do valor das taxas das operações urbanística

VOLUNTÁRIOS DE FAMALICÃO TÊM DESCONTOS NO DESPORTO E NA CULTURA

Paulo Cunha lançou Cartão do Voluntário com múltiplo benefícios

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, lançou, esta segunda-feira, o desafio ao comércio local e aos serviços para que incentivem o voluntariado através da concessão de descontos aos voluntários do concelho. Paulo Cunha afirmou que gostava de ver os comerciantes associados ao Cartão do Voluntário, um novo instrumento que vai premiar todas as pessoas que de uma forma livre, desinteressada e responsável se comprometem a realizar ações em prol do bem comum.

AFS_2274.jpg

O cartão do voluntário foi apresentado nesta segunda-feira, na Casa das Artes, no âmbito das comemorações do Dia Internacional do Voluntariado, e permite para já um conjunto de benefícios municipais para os detentores do cartão, nomeadamente descontos no acesso às piscinas e espetáculos na Casa das Artes.

“Estamos a construir um concelho estimulador e amigo da prática do voluntariado”, referiu o autarca salientando que o objetivo deste cartão é “por um lado incentivar o voluntariado e por outro lado tornar-nos mais justos com essas pessoas, criando um conjunto de regalias sociais. Porque uma pessoa que tenha um tributo para a comunidade deve receber por parte da comunidade um gesto de reconhecimento.”

Para além dos benefícios, o Cartão do Voluntário vai permitir identificar todos os voluntários do concelho, não só os que estão inscritos no Banco Municipal de Voluntariado, mas quem de uma forma anónima e natural ajuda e apoia pessoas e instituições, como por exemplo os dadores de sangue, os escuteiros, os vicentinos, etc.

Paulo Cunha falava durante uma conversa descontraída sobre as múltiplas formas de ser voluntário. O “Chá do Voluntário” foi promovido pelo pelouro do Voluntariado e contou com a realização de uma palestra de Isabel Areias, da Nova Acrópole, sobre “a diversidade de ação no voluntariado” e com a entrega de diplomas a cidadãos famalicenses que participaram recentemente em iniciativas de voluntariado.

ESPÍRITO NATALÍCIO INVADE FAMALICÃO

Aldeia Natal recebeu a visita de milhares de pessoas no primeiro fim-de-semana

O Natal chegou em força a Vila Nova de Famalicão!

Aldeia de Natal (1).jpg

A cidade vestiu-se a rigor para a chegada da quadra e só neste fim-de-semana foram milhares os famalicenses que não quiseram perder a oportunidade de visitar a Aldeia Natal instalada na Praça D. Maria II.

Entre umas compras no Mercadinho de Natal, uma passagem pela Cabana Solidária e uma volta com os miúdos no carrossel, houve ainda quem tivesse aproveitado a oportunidade para atualizar a foto de perfil nas redes sociais com umas selfies junto à mega árvore de Natal e quem tivesse arriscado (e foram muitos os corajosos) a entrar na pista de gelo natural que desde o passado sábado, dia 3, anima quem visita o centro da cidade famalicense.

Recorde-se que as atividades natalícias inserem-se no âmbito da Campanha de Natal 2016 promovida pela Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF) e Unidade de Gestão do Centro Urbano, com o apoio da Câmara Municipal.

Este ano, a campanha é lançada sob o mote “Famalicão tem um presente para Si”, mas, na verdade, não é apenas um presente… são muitos presentes.

Aldeia de Natal (2).jpg

Aldeia de Natal (3).jpg

Aldeia de Natal (4).jpg

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE FAMALICÃO APROVA VOTO DO PSD PARA CRIAÇÃO DE PASSEIOS E CICLOVIAS NA EN206

Voto aprovado por unanimidade vai ser enviado para a Administração Central

O PSD de Vila Nova de Famalicão quer mais segurança para os peões e ciclistas que diariamente utilizam a Estrada Nacional 206, que liga Vila Nova de Famalicão a Guimarães, e pede à Administração Central que avance para a requalificação da via, reforçando as condições de segurança dos utentes e dando-lhe a capacidade para ser uma verdadeira via drenante que aproxime populações e sirva as empresas.

AFS_9360.jpg

A Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão juntou-se entretanto a esta preocupação manifestada em sede da Assembleia pelo Grupo Municipal do PSD, aprovando, por unanimidade, na sessão da passada sexta-feira, 25 de novembro, um voto de recomendação ao Governo para a requalificação desta importante via de comunicação

No documento aprovado é referido que, sendo a EN206 uma das estradas com mais trânsito no concelho, “urge implementar medidas de acalmia de tráfego nos troços com ocupação urbana contínua dos dois lados da via, comércio e serviços e ainda naqueles com índices de sinistralidade”.

Uma das soluções defendidas passa mesmo “pela implementação de passeios e ciclovias, criando-se espaços seguros para estes dois tipos de utilizadores que circulam desta forma em muitos dos troços da estrada”.

A recomendação ao Governo lembra que a beneficiação de pelo menos cinco cruzamentos e a construção de duas rotundas são também “soluções preconizadas pela Câmara Municipal de Famalicão e já propostas à tutela”.

Os deputados municipais sublinham que “não se pretende a construção de novas vias” nem “o esbanjamento de dinheiros públicos”, mas antes “a requalificação de uma via que serve uma zona fortemente povoada e onde estão instaladas muitas das empresas que fazem do concelho o terceiro maior exportador nacional”.

Nesse sentido, é recomendado o iniciar dos estudos necessários à requalificação da EN206 e que, na impossibilidade de se intervir de uma só vez, sejam calendarizadas as intervenções necessárias e a sua concretização no menor tempo possível.

Recorde-se que a criação de vias clicáveis na EN206 não é um assunto novo na sociedade famalicense, existindo mesmo um movimento cívico exclusivamente criado para a defesa da intervenção.

O voto de recomendação foi enviado para a presidência da Assembleia da República, presidência do Conselho de Ministros, grupos parlamentares e Infraestruturas de Portugal.

FAMALICENSE FILOMENA MOREIRA NOMEADA BASTONÁRIA DA ORDEM DOS CONTABILISTAS

Famalicão congratula-se com a nomeação de Filomena Moreira como Bastonária da Ordem dos Contabilistas

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão aprovou em reunião do executivo municipal, um voto de congratulação pela nomeação da famalicense Filomena Moreira como nova Bastonária da Ordem dos Contabilistas Certificados. Filomena Moreira sucede no cargo a António Domingues de Azevedo, também famalicense falecido a 11 de setembro e que liderou os destinos da entidade reguladora da profissão de TOC durante 20 anos.

filomenamoreirabastonaria.jpg

Filomena Maria Abreu Lima Felgueiras Moreira é a primeira mulher a ocupar o cargo de bastonária desta Ordem profissional, que agrupa cerca de 72 mil contabilistas. Tem 44 anos, é natural de Vila Nova de Famalicão e licenciada em Contabilidade Superior de Gestão pela Universidade Lusíada de Vila Nova de Famalicão. Está ligada aos órgãos diretivos da Ordem desde 2002 e exerce a profissão de contabilista certificada desde 1997. Assumiu o cargo de vice-presidente no mandato entre 2014 e 2017. 

Para o presidente da Câmara Municipal Paulo Cunha, “trata-se de uma nomeação que dignifica e prestigia o concelho, e para a qual auguramos o maior sucesso no exercício das funções que foi chamada a desempenhar”. De resto, segundo o autarca “a vasta experiência política de Filomena Moreira será certamente um contributo valioso para as novas funções executivas a nível internacional, regressando à participação ativa nas políticas de desenvolvimento e cooperação, proteção ambiental e combate à pobreza”.

FAMALICÃO EVOCA ALBERTO SAMPAIO

Figura de Alberto Sampaio perpetuada no Arquivo Municipal de Famalicão

Foi com o descerramento de um busto de Alberto Sampaio, no Arquivo Municipal de Vila Nova de Famalicão, de que é patrono, que encerraram na passada sexta-feira, dia 2 de dezembro, as comemorações dos 175 anos do nascimento do historiador.

Figura de Alberto Sampaio perpetuada no Arquivo Municipal (1).jpg

Entre os presentes na cerimónia estava o vereador da Educação e Conhecimento e Empreendedorismo da autarquia famalicense, Leonel Rocha, para quem o descerramento da escultura é o “corolário de um trabalho quem tem vindo a ser realizado junto da sociedade civil de divulgação e aprofundamento da vida e obra de Alberto Sampaio”.

O responsável autárquico aproveitou o momento para felicitar as várias entidades envolvidas na organização do programa comemorativo dos 175 anos do nascimento de Alberto Sampaio, cujas várias iniciativas “vieram mais uma vez mostrar que estamos perante uma figura ímpar e uma figura que importa conhecer”. 

No final, Leonel Rocha deixou ainda o repto para que se continue a lembrar Alberto Sampaio. “Ainda há muito para descobrir sobre Alberto Sampaio. Cumpre-nos a nós fazer algo para que isso aconteça e para que estas comemorações não fiquem encerradas”, disse. 

Elaborado em bronze castanho e com uma base em aço, o busto é da autoria do artista plástico Augusto Costa. O escultor, que tem vindo a intensificar a sua atividade de intervenção pública, num processo que envolve até à data mais de 35 monumentos, viu o seu trabalho ser reconhecido por várias vezes, através dos mais diversos convites para participar em eventos de relevo, como a Bienal Internacional de Vila Nova de Cerveira, em 2003. Esse reconhecimento, estende-se ainda através da atribuição de prémios pelas mais prestigiadas instituições como a Sociedade Nacional de Belas Artes, Inatel ou Secretaria de Estado da Cultura do Governo de Portugal. 

Recorde-se que para assinalar a data dos 175 anos do nascimento do historiador Alberto Sampaio (1841-1908), os Municípios de Guimarães, Braga e Vila Nova de Famalicão e várias instituições culturais e educativas nacionais e regionais (Academia das Ciências de Lisboa, Biblioteca Nacional de Portugal, Museu de Alberto Sampaio, Sociedade Martins Sarmento, Associação Portuguesa de História da Vinha e do Vinho, Arquivo Municipal Alberto Sampaio, Instituto Universitário da Maia, Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio e Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco) associaram-se à efeméride, integrando uma programação conjunta, com iniciativas em vários pontos do país.

Figura de Alberto Sampaio perpetuada no Arquivo Municipal (2).jpg

FÁBRICA “CONTINENTAL” OFERECE PARQUE INFANTIL A LOUSADO

Presidente da Câmara de Famalicão elogia responsabilidade social do grupo empresarial

O novo parque infantil da Escola Básica de Lousado é o melhor exemplo do que é levar a responsabilidade social das empresas do papel à prática. É o corporizar do envolvimento e da contribuição do meio empresarial no bem-estar da comunidade em que se insere.

AFS_0795.jpg

O equipamento, inaugurado na sexta-feira, 2 de dezembro, resulta de um investimento promovido pelo Grupo Continental, através das empresas Continental Mabor, Continental ITA e Continental Pneus, instaladas precisamente em Lousado, que disponibilizou 16.600 euros. A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão apoiou com 7.500 euros para a execução do pavimento e a colocação de bancos na zona envolvente. 

Os responsáveis destas empresas, Pedro Carreira, Eduardo Diniz e Pedro Teixeira, respetivamente, e o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, marcaram presença neste momento que reuniu também alunos e professores. 

“Vocês são o nosso futuro”, disse Pedro Carreira às crianças da escola, “pelo que é com sentimento de dever e de grande satisfação que o grupo Continental está aqui hoje convosco para inaugurar este maravilhoso parque infantil”. 

Paulo Cunha enalteceu “a grande vocação social e solidária” da Continental. “Este parque é o trabalho de uma instituição que é muito mais do que uma empresa. A Continental não é só exemplar pelo número de pessoas que emprega e pela sua força exportadora. É particularmente exemplar pelo seu envolvimento com a comunidade”, sublinhou. 

O espaço conta com condições ótimas de recreio mas que também contribuem para o processo de aprendizagem. “Será o palco de muitas aventuras, de dias felizes partilhados, de muitas emoções, de muitas brincadeiras e cumplicidades”, lê-se na mensagem que representa o sentimento de todas as crianças.

A nova Escola Básica de Lousado foi inaugurada em janeiro deste ano. A intervenção implicou obras de ampliação e recuperação total do edifício centenário, num investimento municipal de 775 mil euros.

AFS_0869.jpg

FAMALICÃO: RUSGA DE JOANE MOSTROU “VIVÊNCIAS” EM ESPETÁCULO DE TEATRO MUSICAL

No passado domingo, 27-NOV, a Rusga de Joane & Amigos levou a cabo o espetáculo de teatro musical "VIVÊNCIAS", ao Grande Auditório da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, encenado por Ricardo Carneiro.

15317805_1128533383927026_2464949567919763956_n.jpg

Tratou-se de um espetáculo ímpar, de revisitação às memórias e vivências das gentes de outrora. Desde as tarefas agrícolas, à danças na eira, ao serão, ao cantar dos reis, às cantigas de embalar, às carpideiras, ao cantar das almas, às cantilenas dos ceguinhos, ao pagamento de promessas, à religiosidade e por fim, à grande Romaria a Santo António, com vendedores, pregões e muita dança se surge espontânea e alegra.

Foi assim que a Rusga de Joane juntamente com 25 amigos folcloristas de grupos de várias partes do país, incluindo da ilha Terceira e um elemento vindo do Luxemburgo, fazendo o total de 75 artistas em palco, celebrou em grande festa o 25º aniversário, que tem vindo a comemorar ao longo do ano, terminando assim os respetivos festejos da efeméride.

15220252_1128528953927469_3665280289860978035_n.jpg

15230809_1128532490593782_4346383928941262547_n.jpg

15241233_1128531017260596_5514482100662944380_n.jpg

15267995_1128527353927629_2261572932945723618_n.jpg

15284027_1128527967260901_8048948992784002075_n.jpg

15284156_1128527350594296_8558417546657452919_n.jpg

15319065_1128527357260962_3933976840539692907_n.jpg

15327413_1128527270594304_8047108933695725459_n.jpg

15338841_1128528047260893_5158195118566286849_n.jpg

FAMALICÃO APRESENTA NOVO CARTÃO DO VOLUNTÁRIO

É com uma descontraída conversa à volta das múltiplas formas de ser voluntário que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai assinalar o Dia Internacional do Voluntário na próxima segunda-feira, 5 de dezembro, pelas 14h15, na Casa das Artes.

Dia Internacional do Voluntário.jpg

O “Chá do Voluntário” é uma iniciativa do pelouro do Voluntariado  e contará com uma intervenção do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. A iniciativa contará ainda com a realização de uma palestra de Isabel Areias, da Nova Acrópole, sobre “a diversidade de ação no voluntariado” e com a entrega de diplomas a cidadãos famalicenses que participaram recentemente em iniciativas de voluntariado. 

A comemoração do Dia Internacional do Voluntário será também uma oportunidade para a  Câmara Municipal apresentar o novo Cartão do Voluntário de Vila Nova de Famalicão, um instrumento com inúmeras vantagens para as pessoas que, de uma forma livre, desinteressada e responsável se comprometem a realizar ações em prol do bem comum em Famalicão.

Parque da Devesa assinala Dia Mundial do Solo.jpg

Parque da Devesa convida famílias a conhecerem o mundo dos solos

O Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, assinala este domingo, dia 4, o Dia Mundial do Solo, com uma atividade para toda a família intitulada “Dia do Solo”. 

A iniciativa, inserida no projeto “Devesa em Família”, decorrerá entre as 15h00 e as 17h00 no edifício dos Serviços Educativos do Parque e dará a conhecer as diferentes propriedades e características dos solos.   

A atividade deste domingo contará com a monitorização do projeto “Crescer com Ciência” e é de entrada livre. 

Refira-se que o Dia Mundial do Solo é assinalado todos os anos no dia 5 de dezembro. 

Famalicão assinala Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

Durante a próxima semana, o Município de Vila Nova de Famalicão, através do projeto municipal “Famalicão Inclusivo”, vai promover um conjunto de iniciativas para assinalar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência que se celebra este sábado, dia 3 de dezembro. 

Terça-feira, dia 6, entre as 10h30 e as 12h00, terá lugar na Casa das Artes a apresentação de “O Espetáculo dos Sonhos”, com a participação de várias instituições de apoio à deficiência do concelho. 

No dia seguinte, quarta-feira, dia 8, a Escola Secundária Camilo Castelo Branco será palco de um desfile de moda intitulado “Moda Improvável 3G”, promovido no âmbito do projeto Contrato Local de Desenvolvimento Social – CLDS 3G.

A iniciativa decorrerá sob o lema “não é estranho ser diferente, o estranho é ser indiferente”. 

Loja Social de Famalicão (2).jpg

Loja Social de Famalicão promove recolha de alimentos

Nos próximos dias 17 e 18 de dezembro, a Loja Social do Município de Vila Nova de Famalicão vai estar no supermercado E.Leclerc para uma recolha de géneros alimentares. 

A iniciativa contará com o apoio dos membros do Banco Local de Voluntariado de Vila Nova de Famalicão. 

Através desta e de outras ações de solidariedade promovidas em todo o concelho, a Loja Social consegue assim atingir o seu objetivo de apoiar as famílias famalicenses economicamente mais vulneráveis. 

PISTA DE GELO E MERCADINHO DE NATAL SÃO NOVIDADES EM FAMALICÃO

Presidentes da Câmara e da ACIF abrem amanhã, sábado, 3 de dezembro, Aldeia de Natal de Famalicão, na Praça D. Maria II, pelas 17h00

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e o Presidente da ACIF, Fernando Xavier, assinalam amanhã, sábado, 3 de dezembro, pelas 17h00, a abertura da Aldeia de Natal em Vila Nova de Famalicão (ponto de encontro junto à Loja Interativa de Turismo).

Famalicão vai ter uma Aldeia de Natal.jpg

Uma árvore de Natal com 15 metros de altura, colocada na Praça D. Maria II, junto à Fundação Cupertino de Miranda, é o elemento central de um espaço que concentrará os vários divertimentos e atividades natalícias que a partir de amanhã vão estar disponíveis para quem visita a cidade famalicense.

A grande atração é mesmo uma pista de gelo natural, com cerca de 200 metros quadrados e com uma capacidade para 50 pessoas, que se junta ao já habitual carrossel e ao comboio de Natal. Este ano, haverá ainda charretes de cavalos para passeios turísticos. 

Novidades também ao nível do mercadinho de Natal, que irá abrir com uma nova filosofia. São 25 cabanas de madeira onde artesãos e associações do concelho sugerem prendas de natal únicas e de grande beleza. À semelhança dos anos anteriores o lado solidário não é esquecido e haverá recolha de géneros alimentares e de higiene na Cabana Solidária do Pai Natal.

As atividades inserem-se no âmbito da Campanha de Natal 2016 promovida pela Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF) e Unidade de Gestão do Centro Urbano, com o apoio da Câmara Municipal. Este ano, a campanha é lançada sob o mote “Famalicão tem um presente para Si”, mas, na verdade, não é apenas um presente… são muitos presentes

FAMALICÃO É CIDADE EDUCADORA DESDE 2010

Mais de mil alunos de Famalicão celebraram o Dia Internacional das Cidades Educadoras

Mais de um milhar de crianças e jovens do concelho de Vila Nova de Famalicão participaram nesta quarta-feira, 30 de novembro, nas comemorações do Dia Internacional das Cidades Educadoras que foi assinalado pela primeira vez pela Associação Internacional das Cidades Educadoras (AICE).

AFS_9578.jpg

A educação atravessou os muros da escola e estendeu-se por toda a cidade, invadindo as ruas, os espaços públicos e instituições.

Vila Nova de Famalicão, como Cidade Educadora e membro da Associação Internacional das Cidades Educadoras, juntou-se à iniciativa lançando o repto à comunidade educativa para que explorasse e abordasse, de uma forma lúdica, o conceito de Cidade Educadora e os princípios subjacentes nos diversos contextos da escola.

Várias foram as escolas que aderiram à iniciativa, com a organização de atividades diversificadas, desde pintura de murais, peças de teatro, workshops, pintura de uma parede da paragem do autocarro junto a uma escola e leitura pública do manifesto pelo vereador da Educação, Conhecimento e Empreendedorismo, Leonel Rocha. A esta iniciativa juntaram-se escolas dos Agrupamentos de Escolas de Ribeirão e Camilo Castelo Branco.

Para além disto, foram preparadas algumas atividades na Praça e Alameda D. Maria II e junto às escolas Camilo Castelo Branco e D. Sancho I, nomeadamente a realização de uma exposição em movimento sobre os princípios das cidades educadoras, em que os alunos entregavam às pessoas que passavam na rua pequenos prospetos e explicavam o conceito de cidade educadora, previamente trabalhado nas respetivas aulas. Decorreu também uma exposição de Estátuas Vivas, retratando os diversos contextos e vivências de uma cidade. Estas atividades estiveram a cargo da ACE – Escola de Artes de Famalicão.

Ao mesmo tempo, junto às Escolas Camilo Castelo Branco e D. Sancho I, realizou-se também uma peça de teatro de rua intitulada “À procura de uma escola para o Ismael”, interpretada pela Companhia de Teatro ADN da PASEC.

AFS_9621.jpg

FAMALICÃO ECONOMIZA COM NOVA TECNOLOGIA

Famalicão vai poupar 355 mil euros por ano com a instalação da iluminação pública Led

Câmara de Famalicão abriu concurso público para a substituição de cerca de cinco mil luminárias equipadas com lâmpadas convencionais por luminárias do tipo Led

Câmara substituiu recentemente a iluminação de vários parques (2).jpg

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai alcançar uma poupança anual de cerca de 355 mil euros na eletricidade, com a substituição de cerca de cinco mil luminárias equipadas com lâmpadas convencionais por luminárias do tipo Led, na iluminação pública do concelho.

A abertura do concurso público para a realização da 1.ª fase da empreitada foi aprovada durante a última reunião do executivo municipal.

Com um investimento base de cerca de 950 mil euros, a Câmara Municipal de Famalicão vai substituir, para já, cerca de 5 mil luminárias em todo o concelho, abrangendo inicialmente a zona urbana, as estradas nacionais e a VIM e ainda várias estradas e caminhos municipais.

A poupança permitirá uma amortização do investimento em três anos.

Para além da redução financeira, a medida permitirá uma taxa de poupança nos consumos energéticos na ordem dos 67 por cento e uma redução efetiva da percentagem de emissão de dióxido de carbono para a atmosfera.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “a melhoria da eficiência energética é o objetivo do Plano Nacional de Ação para a Eficiência Energética reduzindo uma ameaça preocupante para o país e para os municípios do ponto de vista económico, social e ambiental”.

De resto, segundo o autarca “o valor economizado é significativo”, mas igualmente importante é a “poupança ambiental, já que estamos empenhados em tornar Vila Nova de Famalicão num concelho cada vez mais amigo do ambiente e eficiente do ponto de vista energético”.

Refira-se que ainda recentemente a autarquia terminou a instalação de lâmpadas do tipo LED em mais de uma dezena de parques e praças do concelho. A medida implicou um investimento na ordem dos 67 mil euros e permitirá uma poupança anual de 25 mil euros para os cofres municipais.

Câmara substituiu recentemente a iluminação de vários parques (1).jpg

 

FAMALICÃO REALIZA EM VILARINHO OBRAS DE SANEAMENTO

Empreitada implica um investimento municipal de 160 mil euros e vai proporcionar a ligação de 120 ramais de saneamento

Depois de Vale S. Cosme, Telhado, Portela, Arnoso Sta. Eulália, Arnoso Sta. Maria, Sezures e Requião, esta terça-feira, 29 de novembro, foi a vez do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, visitar as obras de saneamento básico na freguesia de Vilarinho das Cambas.  

AFS_9500.jpg

A empreitada, que implica um investimento municipal de cerca de 160 mil euros, vai servir 120 habitações e deverá ficar concluída no prazo de 9 meses.

No final da visita desta tarde, Paulo Cunha era um homem satisfeito com o andamento dos trabalhos.“As obras estão no terreno e aquilo que há uns tempos era uma reivindicação justa das populações, é hoje uma realidade”.

Para a presidente da Junta de Freguesia, Judite Costa, esta é uma “obra vital” para a qualidade de vida dos habitantes da freguesia. “É uma intervenção há muito desejada e apesar dos incómodos que uma obra deste género causa no dia-a-dia dos moradores, estamos todos naturalmente muito satisfeitos com a sua concretização”, disse.

Refira-se que com esta obra a taxa de saneamento em Vilarinho cresce cerca de 30 por cento, atingindo já metade da população desta freguesia, caracterizada por uma densidade populacional muito dispersa. Já no que toca à rede de água, a freguesia encontra-se com uma cobertura muito próxima dos 95 por cento.

Refira-se que esta empreitada faz parte do investimento superior a 4 milhões de euros anunciado pela autarquia no final do passado mês de outubro e que vai levar mais 30 quilómetros de rede de água e 60 quilómetros de rede de saneamento básico a dez mil habitações do concelho.

FAMALICÃO REFORÇA OFERTA HOTELEIRA

Em Famalicão há um novo hostel que desafia os hóspedes a apaixonarem-se pela cidade. Hi!Go Hostel & Suites reforça oferta, com quatro quartos e um dormitório

Fall in love for Famalicão (apaixone-se por Famalicão). Quem entra no novo hostel de Vila Nova de Famalicão não poderia encontrar mensagem mais apelativa para a cidade.

AFS_9211.jpg

Num prédio no número 30 da Avenida Engenheiro Pinheiro Braga, junto à Rotunda de Santo António, abriu há uma semana o Hi!Go Hostel & Suites. Este novo espaço de alojamento local é provavelmente um dos nascimentos mais rápidos da história da hotelaria: Catarina Silva, Tiago Pimenta, Sílvia Souto e Andreia Montenegro precisaram de apenas três meses para receber os primeiros hóspedes.

O Hi!Go tem quatro quartos e um dormitório com cinco camas. Todos os quartos têm casa de banho privativa. Também há uma cozinha partilhada e uma sala de estar com televisão. 

Os quatro amigos são os mesmos que em fevereiro deste ano abriram o Villa Prime Hotel, no centro da cidade, cuja capacidade de resposta já não corresponde a tanta procura. Voltaram agora a juntar-se com o objetivo de abrir um hostel, numa decisão que envolveu “muito pensamento lógico, análise de hipóteses, sensatez e pesquisa”, revela Catarina Silva. 

Que qualificativos se podem atribuir ao Hi!Go? “Central, relaxante e descontraído”, aponta, acrescentando que o novo espaço de alojamento “foi totalmente renovado para receber com conforto e higiene todos os que o visitam”

O preço das camas nos dormitórios é de 20 euros. No caso dos quartos os preços vão desde os 42 euros até aos 47 euros.

O Presidente da Câmara Municipal visitou ontem o hostel, considerando-o “uma solução muito bem-vinda para o concelho”. Realçou “a qualidade do projeto como uma mais-valia para a região”

Paulo Cunha lembrou ainda que o aparecimento, nos últimos anos, de novas unidades hoteleiras em Vila Nova de Famalicão é um sinal da crescente afirmação do concelho no plano regional e nacional, sobretudo nos domínios económico e cultural.

AFS_9226.jpg

AFS_9298.jpg

FAMALICENSES RECOLHEM LIVROS ESCOLARES

Recolha de livros para o projeto “Troca por Troca” decorre até 10 de Dezembro

Termina no próximo dia 10 de dezembro, sábado, mais uma campanha de oferta de livros para o projeto municipal “Troca por Troca”, promovido pela autarquia de Famalicão, através da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, com o intuito de envolver a comunidade famalicense numa campanha de oferta e troca de livros usados. 

Feira do Livro _Troca por Troca_, decorre de 17 a 23 de dezembro.jpg

Os livros angariados nesta nova campanha do projeto estarão depois disponíveis para troca na 3.ª Feira do Livro “Troca por Troca”, que vai ter lugar de 17 a 23 de dezembro, na Biblioteca Municipal, nos polos da biblioteca de Riba de Ave, Ribeirão, Joane, Lousado e Pousada de Saramagos e em algumas lojas do comércio tradicional do concelho. 

Não existe limite mínimo, nem máximo de livros a trocar. Serão aceites livros de literatura portuguesa e estrangeira, para adultos e crianças, nomeadamente romance, poesia, policial, contos, banda desenhada, entre outros. Não serão aceites livros de carácter informativo do género técnico, didático e escolar.

Inspirado no conceito norte-americano “Bookcrossing”, refira-se que o projeto “Troca por troca: deixe um livre, leve outro” arrancou no início deste ano e consiste na cedência gratuita e desinteressada de livros usados que ficarão, posteriormente, disponíveis para troca por outros livros, não envolvendo, esta iniciativa, qualquer tipo de custos, prazos ou empréstimos.

Mais informações sobre o projeto no portal da Biblioteca Municipal, em www.bibliotecacamilocastelobranco.org

FAMALICÃO ACOLHE ENCONTRO DE SERVIÇOS DE APOIO ÀS BIBLIOTECAS ESCOLARES

Famalicão acolhe 9.º Encontro de Serviços de Apoio às Bibliotecas Escolares

A Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, recebe nos próximos dias 9 e 10 de dezembro o IX Encontro de Serviços de Apoio às Bibliotecas Escolares, dedicado ao tema “Permanecer(Ser) Leitor”. 

Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco.jpg

As inscrições para a iniciativa, organizada pela Câmara Municipal em parceria com o Grupo de Trabalho das Bibliotecas de Famalicão e o Centro de Formação de Associação de Escolas de Famalicão (CFAE), são obrigatórias e decorrem até esta sexta-feira, dia 2, no portal da CFAE, em www.cfaevnf.pt

O encontro destina-se a bibliotecários municipais, professores bibliotecários, equipas das bibliotecas escolares, educadores de infância e professores do ensino básico e secundário das escolas/agrupamentos.

Demonstrar o papel que as bibliotecas escolares e municipais desempenham na formação de leitores competentes, autónomos e críticos é o principal objetivo da edição deste ano do evento. 

O encontro está acreditado pelo Conselho Científico da CFAE (15 horas - 0,6 créditos) para todos os educadores de infância e professores do ensino básico e ensino secundário.

Ao longo dos dois dias estarão em debate temas como “O (novo) perfil do professor bibliotecário”; “O Plano Nacional de Cinema e a promoção da literacia fílmica”; “Conhecer o escritor para conhecer a sua obra”; entre outros

FAMALICÃO ASSOCIA-SE À LUTA PELOS DIREITOS HUMANOS

O Município de Vila Nova de Famalicão volta a associar-se esta quarta-feira, 30 de novembro, ao movimento mundial “Cidades pela Vida – Cidades Contra a Pena de Morte”, em torno da abolição da pena de morte.

Desde 2006 que o Município de Famalicão se associa ao movimento mundial.jpg

A autarquia famalicense e o Núcleo de Crianças de Famalicão da Amnistia Internacional juntam-se mais uma vez a esta iniciativa, desta feita com a organização do evento “Hino à Vida”, um momento recheado de música e arte que vai ter lugar no Largo dos Eixidos (Rua Direita), entre as 10h00 e as 12h00.

Os músicos Gil Cadeias e Pedro Maceiras são alguns do nomes já confirmados para a ação desta quarta-feira.

Recorde-se que o evento “Cidades pela Vida – Cidades Contra a Pena de Morte” celebra-se todos os anos no dia 30 de novembro, data da primeira abolição da pena capital no Grão-Ducado da Toscana, em 1786.

Neste dia, milhares de cidades do planeta iluminam um monumento ou um local simbólico, de forma a sensibilizar os cidadãos para a união do mundo em torno da abolição da pena de morte.

FAMALICÃO: JOANE DEBATE IGUALDADE DE GÉNERO

O Joannem Auditorium, em Joane, Vila Nova de Famalicão, acolhe esta quarta-feira, dia 30 de novembro, uma palestra sobre a igualdade de género.

A iniciativa, promovida pela Câmara Municipal, através do pelouro da Família, em parceria com a Nova Acrópole de Famalicão e a Junta de Freguesia de Joane, decorre a partir das 21h00 e tem entrava livre.

Sensibilizar os participantes para as questões da igualdade entre homens e mulheres, realçando as especificidades de cada género e a sua participação paritária na sociedade, é o grande objetivo desta ação dirigida ao público em geral.

CASA DAS ARTES DE FAMALICÃO RECEBE MAGIA DO NATAL

Espectáculos “A Bela Adormecida” e “Pinóquio: Um Musical para Sonhar” vão animar a quadra natalícia dos mais pequenos

O Natal é uma época especial. E que o digam as crianças, que vivem intensamente a quadra natalícia. A pensar nelas, a Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão reservou para o próximo mês de dezembro dois grandes espetáculos repletos de fantasia para toda a família: o bailado “A Bela Adormecida” e “Pinóquio: Um Musical para Sonhar”. 

A Bela Adormecida.jpg

O primeiro é já no dia 9, sexta-feira, com “A Bela Adormecida”. Uma deslumbrante obra-prima do bailado clássico, interpretado pela prestigiada companhia do Russian Classical Ballet, de Moscovo. Baseado no conto de Charles Perrault, é considerado um dos bailados que maior interesse desperta no grande público. Uma produção clássica com uma cenografia de uma beleza e um realismo incríveis, figurinos manufaturados com detalhes sumptuosos e um elenco de solistas e corpo de baile irrepreensíveis liderados por dois grandes nomes da dança internacional – Evgeniya Bespalova e Denis Karakashev.  

O espetáculo sobe ao palco do grande auditório pelas 21h30. O bilhete tem o custo de 18 euros, reduzindo para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural. 

Já nos dias 15 e 16, quinta e sexta-feira, é a vez do musical “Pinóquio: Um Musical para Sonhar” subir ao grande auditório. Uma aventura musical, sobre a mais conhecida marioneta de madeira do mundo, com todos os ingredientes para assegurar um serão em família bem divertido. Produzido pela Plateia de Emoções, o espetáculo conta com a participação de 6 atores que se desdobram em várias personagens utilizando mais de 25 figurinos. 

O espetáculo vai estar em cena na quinta-feira, às 10h30 e 14h30, e na sexta, pelas 14h30 e 21h30. O bilhete tem o custo de 4 euros, reduzindo para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural. 

Ainda a pensar nos mais pequenos, a Casa das Artes de Famalicão reservou para dezembro uma sessão de cinema infantil, com a nova princesa da Disney – Vaiana. A exibição do filme está marcada para o dia 17, às 15h00, 18h00 e 21h30.

Mais informações no site oficial da Casa das Artes de Famalicão, em www.casadasartes.org.

Pinóquio.jpg

 

MEIA MARATONA DE FAMALICÃO CONFIRMA CREDENCIAIS

Cerca de 4 mil pessoas participaram este domingo, 27 de novembro, na prova organizada pela Runporto

Meia Maratona.jpeg

A manhã de domingo dos famalicenses foi desportiva. A correr ou a caminhar, foram quase 4 mil os que enfrentaram o frio para participar na Meia e Mini Maratona de Famalicão. 

A 3.ª edição da prova, organizada pela Runporto em parceria com a autarquia e a Associação de Atletismo de Braga, veio confirmar Vila Nova de Famalicão como uma cidade do desporto, em particular no que diz respeito à prática do atletismo.

Nuno Lopes, do Centro de Atletismo de Seia, foi o primeiro atleta a cortar a meta com 01:05:58, confirmando a sua ascensão como atleta de destaque nacional, seguindo-se Hélder Santos e Rui Teixeira, ambos do Sporting CP, a terminarem a prova com 01:07:42 e 01:08:06, respetivamente.

No setor feminino, Cláudia Pereira, do GFD Running, foi a grande vencedora com 01:15:38, seguindo-se Filomena Costa, da ACD Jardim da Serra, com 01:17:45 e Daniela Cunha, do Sporting CP, com 01:20:27 a fechar o pódio.

A encabeçar os milhares de participantes estava o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que voltou a percorrer os 21 quilómetros da prova. 

A Meia e Mini Maratona de Famalicão assume-se como um importante fator de captação de turismo desportivo para a cidade, quer a nível nacional, quer a nível de participantes estrangeiros. Prova disso é a presença de seis nacionalidades na corrida: Portugal, Espanha, Polónia, Brasil, Reino Unido e França.

As classificações finais da 3.ª Meia Maratona de Famalicão podem ser consultadas no portal da Runporto, em www.runporto.com. Já as imagens da prova encontram-se disponíveis na página de Facebook do Município, em www.facebook.com/municipiodevnfamalicao.

Mini Maratona (2).jpg

Pódio Feminino.jpeg

Pódio Masculino.jpeg

PRODUTORES DE CARACÓIS CRIAM COOPERATIVA EM FAMALICÃO

Famalicão atrai primeiro grande investimento em helicicultura. Produtores de caracóis da região constituem cooperativa

Vila Nova de Famalicão tem a primeira cooperativa de produtores de caracóis do Norte de Portugal, reflexo da cooperação institucional que a Câmara Municipal cultiva junto de quem quer abraçar iniciativas empresariais e investir no concelho. 

Paulo Cunha com Miguel Oliveira e Manuel Sousa Cardoso.jpg

A Widehelix, inaugurada pelo Presidente da Câmara, Paulo Cunha, e pelo Diretor Regional de Agricultura e Pescas, Manuel Sousa Cardoso, na sexta-feira, 25 de novembro, reúne já catorze produtores helicículas da região e quer abrir caminho para o desenvolvimento desta área de negócio do sector primário no concelho, num momento em que está a despontar no Norte do país. Fico muito satisfeito por estarmos perante a concretização das intenções que estão na base deste projeto. É mais um bom resultado do Famalicão Made IN, que faz bem o interface entre os investidores e um concelho que tem potencial de investimento”, nota o autarca. 

A cooperativa de helicicultores tem em Miguel Oliveira o seu principal impulsionador. Natural do Porto, 45 anos, e a residir atualmente na Trofa, Miguel Oliveira era diretor de departamento num laboratório farmacêutico. O gosto pela agricultura fê-lo pensar em novos desafios profissionais. Até que, há cinco anos, enveredou numa aventura pela helicicultura. Que é como quem diz, criar caracóis para fins comerciais. 

Começou de raiz, numa exploração própria, ciente de que o caminho tinha que ser outro e mais arrojado, decidindo então convidar outros produtores para a criação de um projeto para dar escala ao negócio e enfrentar principalmente o mercado externo. 

Pouco tempo depois, da vontade e união de sinergias de catorze helicicultores da região, nasce a ideia da criação de uma cooperativa de helicicultores. A Widehelix é única no Norte de Portugal, com objetivos muito bem definidos: valorizar o sector da helicicultura, garantir mais qualidade ao produto e impulsionar a produção e o volume de vendas. 

Nenhum destes catorze helicicultores é de Vila Nova de Famalicão. Então, por que motivo a cooperativa veio para este concelho – em concreto, para as instalações da Frutivinhos, em Ribeirão, onde tem a sua plataforma logística? “Porque foi em Vila Nova de Famalicão que encontrei resposta para a ambição que este projeto empresarial incorpora, tendo sido acompanhado desde a primeira hora pela Câmara Municipal”, explica Miguel Oliveira. 

A Widehelix controla todo o processo do negócio, desde a produção e transformação à comercialização, e ainda dá formações e consultadoria. “Criamos os caracóis bebés (alevins), que vão para estufas, parrais ou parques ao ar livre para engorda, e depois apanhamo-los. Cerca de 95% vendemos para o exterior e os restantes usamos e vendemos como reprodutores”, esclarece Miguel Oliveira. 

Nestes primeiros três meses a cooperativa já comercializou 12 toneladas de caracóis (ultracongelados, cozidos e frescos), que tiveram como destino Itália, França e Espanha. Impulsionar as vendas para o exterior é principal meta para 2017, com previsões de vendas na ordem das 120 toneladas, a que se junta o aumento do número de associados.

Miguel Oliveira tem na manga alguns subprodutos, como paté e caviar de caracol, que pretende começar a comercializar no próximo ano. A cooperativa desenhou a sua fórmula de farinha para a engorda dos caracóis e também a vende.

E porque a imaginação não tem limites para esta iguaria, que se adora ou odeia, a Widehelix promove já nos próximos dias 10 e 11 de dezembro, nas suas instalações, um festival do caracol (assado e cozinhado). 

TECNOLOGIA LEDS ILUMINA NATAL EM FAMALICÃO

Praça D. Maria II transforma-se em “Aldeia Natal” concentrando todas as atividades e divertimentos. Mais de um milhão de leds iluminam Famalicão com a magia do Natal

Mais de um milhão de leds iluminam desde ontem, sexta-feira, 25 de novembro, as principais ruas e edifícios de Vila Nova de Famalicão. As luzes anunciam a chegada da magia do Natal.

AFS_6357.jpg

Ao todo a iluminação brilha em 18 ruas do centro urbano, 4 rotundas nas entradas e saídas da cidade e vários edifícios municipais. Para além da cidade, as vilas de Joane, Ribeirão e Riba de Ave também irão ostentar as luzes de natal.

Este ano, os vários elementos decorativos são iluminados com tecnologia LED, permitindo uma poupança no consumo de energia em comparação com a luz convencional. Para além das ruas, também a árvore de Natal, com 15 metros de altura, que será colocada na Praça D. Maria será revestida na totalidade com leds.

A árvore que será colocada no dia 3 de dezembro ficará junto da Fundação Cupertino de Miranda. Aliás, a partir do dia 3, a Praça D. Maria II será transformada numa autêntica “Aldeia Natal”, com a concentração dos vários divertimentos e atividades natalícias.

A grande atração será mesmo uma pista de gelo natural, com cerca de 200 metros quadrados e com uma capacidade para 50 pessoas, que fará as alegrias de miúdos e graúdos.

Para além dos já habituais carrosséis e do comboio de Natal, este ano, haverá ainda charretes de cavalos para passeios turísticos.

O mercadinho de Natal irá decorrer seguindo uma nova filosofia, com 25 cabanas de madeira onde artesãos e associações do concelho sugerem prendas de natal únicas e de grande beleza. À semelhança dos anos anteriores haverá recolha de géneros alimentares e de higiene na Cabana Solidária do Pai Natal, sempre acompanhado de grande animação.

De resto, o Pai Natal chega à cidade no dia 11 de dezembro, rodeado de grande animação e festejos, seguido por um grupo de trinta motards vestidos a rigor. No dia 17, o Pai Natal chega às vilas de Joane e de Riba de Ave.

Todas as atividades inserem-se no âmbito da Campanha de Natal 2016 promovida pela Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF) e Unidade de Gestão do Centro Urbano, com o apoio da Câmara Municipal. Este ano, a campanha é lançada sob o mote “Famalicão tem um presente para Si”, mas, na verdade, não é apenas um presente… são muitos presentes.

AFS_6379.jpg

AFS_6391.jpg

FAMALICÃO É “AUTARQUIA MAIS FAMILIARMENTE RESPONSÁVEL” PELA QUINTA VEZ

Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis vai entregar “Bandeira com Palma” a Famalicão no dia 9 de dezembro, em Coimbra

Não há duas sem três… ou quatro, ou até cinco! O Município de Vila Nova de Famalicão foi pela quinta vez premiado pelo Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis como um município amigo das famílias. A notícia da atribuição do galardão referente ao ano de 2016 à autarquia famalicense foi ontem transmitido pela organização ao Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que não esconde “o enorme orgulho” pelo reconhecimento do investimento da autarquia na qualidade de vida dos seus munícipes e pelas medidas particularmente dirigidas para os agregados familiares, com apoios transversais a vários domínios, desde a educação ao desporto, passando pela ação social, ambiente e cultura.

Galardão conquistado pela quinta vez por Famalicão rasga sorrisos no pre....jpg

Esta é a quarta vez consecutiva que Vila Nova de Famalicão é reconhecido pela Associação Portuguesa de Famílias Numerosas pelas políticas municipais amigas das famílias e por isso o município vai voltar a receber a “Bandeira com Palma”, símbolo maior da organização que distingue não só a prática referente ao ano de atribuição do prémio, mas igualmente a permanência ao longos dos anos no território de políticas amigas das famílias. O outro galardão conquistado é referente  ao ano de 2009.

O reconhecimento de Famalicão pela excelência das políticas sociais e de apoio às famílias, é justificado pelas medidas implementadas pelo município em várias áreas. Na área da educação, sobressai a existência de um terceiro escalão social de apoio às famílias com crianças no pré-escolar e 1.º Ciclo de Ensino Básico (que acresce aos dois escalões nacionais), a oferta dos manuais escolares gratuitos para os mesmos níveis de ensino - Famalicão foi mesmo o primeiro do município a introduzir esta medida que aplica desde 2001 -, o Banco de Livros Escolares, os transportes gratuitos, o apoio à aquisição de material didático por parte das famílias mais carenciadas e as bolsas de estudo aos estudantes universitários do concelho.

Na área social destaca-se o Programa Municipal “Casa Feliz” que ajuda as famílias mais carenciadas do concelho a realizarem obras de renovação das suas habitações e que apoia as famílias que mais precisam no pagamento das rendas, assim como os descontos e isenções nas tarifas de água e saneamento para as famílias numerosas e para as mais necessitadas.

Em matéria fiscal, é uma reconhecida mais-valia para as famílias a estabilidade fiscal do município ao longo dos anos, a fixação da taxa do IMI próxima do mínimo legal (0,35%) e a existência de um IMI familiar, que atribui um desconto no pagamento do imposto de 40 euros para as famílias com dois filhos e de 70 euros para as famílias com três ou mais dependentes.

O acesso das famílias à fruição cultural e à prática desportiva tem também merecido uma atenção especial da autarquia que tem instituído o Cartão Jovem Municipal, o Cartão Sénior Feliz e o Cartão do Voluntário com descontos significativos em diversas atividades e no acesso aos transportes públicos no concelho, para além de outros benefícios.

O Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis é uma iniciativa da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, em parceira com Instituto da Segurança Social, tendo como principais objetivos acompanhar, galardoar e divulgar as melhores práticas das autarquias portuguesas em matéria de responsabilidade familiar.

O galardão será entregue no próximo dia 7 de dezembro, pelas 17h00, no auditório da no Auditório da Fundação CEFA em Coimbra sede da Associação Nacional de Municípios, em Coimbra.

ESTUDANTES DE FAMALICÃO DEBATEM A CENSURA EM PORTUGAL

Encontros de Outono chamam cada vez mais jovens estudantes ao conhecimento da história. Encontro promovido pelo Museu Bernardino Machado decorre até amanhã, sábado, na Casa das Artes

Mais de uma centena de alunos do ensino secundário e universitário vão participar ao longo do dia de hoje, na Casa das Artes, nos vários debates dos Encontros de Outono, uma iniciativa promovida pelo Museu Bernardino Machado, de Vila Nova de Famalicão, dedicada ao tema de “A censura em Portugal (1910-1974)”. Para o segundo dia de debates, que se realiza este sábado, esperam-se mais jovens alunos, curiosos e ávidos do conhecimento, mas também professores, e muita gente interessada em saber mais sobre a história. A iniciativa que já vai na sua XX edição é uma oportunidade única de assistir a várias aulas de história livres, com debate e partilha de ideias, orientadas por prestigiados investigadores e historiadores nacionais.

image49439.jpeg

Talvez por isso, as conferências dos Encontros de Outono têm conquistando ao longo dos anos um lugar de destaque como espaço de conhecimento e debate sobre temáticas históricas, culturais, sociais e políticas de interesse global.

Na abertura do evento, o presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, mostrou-se muito satisfeito com a afluência de jovens a esta iniciativa e tendo em conta o tema da censura, o autarca afirmou que “é muito importante que as novas gerações tenham um conhecimento da nossa história e percebam o que foi a censura para que saibam defender os valores da liberdade e da justiça”. O autarca salientou ainda que “a democracia precisa de continuar a ser regada e o contributo dos jovens é essencial”.

Paulo Cunha elogiou ainda “a longevidade do evento que é um sinal claro da qualidade da iniciativa que já ganhou um lugar de destaque no espaço mediático e académico”. De resto, para o autarca “o Museu Bernardino Machado tem dado um contributo enorme para a afirmação do concelho de Famalicão, como um concelho que promove o conhecimento da história”.

Depois de se afirmar no país como um centro de investigação incontornável da história da I República Portuguesa, o Museu Bernardino Machado dedicou o ano de 2016 ao estudo e debate da censura em Portugal.

Para o coordenador cientifico do Museu Bernardino Machado Norberto Cunha “a censura esteve sempre, desde a época de Aristóteles, no centro da chamada república virtuosa e os próprios censores romanos tinham por finalidade não só recensear a população, mas cuidarem dos costumes e da moral pública”, portanto para o responsável “a censura tinha um caráter virtuoso até ao século XIX, pois só aí se começa a contrapor a ideia de censura à liberdade e se coloca a liberdade no centro das virtudes públicas, individuais e coletivas”.

Neste âmbito, Norberto Cunha considera “interessante fazer esta viagem ao passado recente da I República até ao Estado Novo para não só pensarmos esta problemática num plano histórico mas depois daí retirarmos reflexões sobre o nosso quotidiano”.

José Manuel Tengarrinha, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa abriu o painel de debates com o tema “A censura na I República (1910-1926). Ao longo dos dois dias a censura servirá de debate às onze intervenções, estudando-se a abordando-se ainda o impacto nos governos republicanos, durante a I Guerra Mundial, durante a Ditadura Militar e o Estado Novo, a censura na literatura e espetáculos para menores, no teatro e no cinema.

image49445.jpeg

FAMALICÃO DEBATE CENSURA EM PORTUGAL

Paulo Cunha abre XX edição dos Encontros de Outono. Iniciativa promovida pelo Museu Bernardino Machado realiza-se amanhã e sábado, na Casa das Artes, sob o tema “A Censura em Portugal”

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e o coordenador científico do Museu Bernardino Machado, Norberto Cunha, abrem amanhã, sexta-feira, dia 25 de novembro, pelas 09h30, a XX edição dos Encontros de Outono, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

cartazEO2016 (1).jpg

O evento subordinado ao tema “A censura em Portugal (1910-1974)” vai decorrer amanhã e sábado reunindo mais de uma dezena de investigadores e historiadores nacionais.

Depois de se afirmar no país como um centro de investigação incontornável da história da I República Portuguesa, o Museu Bernardino Machado dedicou o ano de 2016 ao estudo e debate da censura em Portugal.

A temática tem estado presente na programação anual do Museu, refletindo-se nas mais diversas atividades, com destaque para o ciclo de conferências “A Censura na Ditadura Militar e no Estado Novo” e ainda para as exposições “Os livros proibidos pela ditadura” e “A repressão da imprensa na I República”.

Agora, ao longo dos dois dias a censura servirá de debate a onze intervenções, estudando-se a abordando-se o impacto da censura na I República, nos governos republicanos, durante a I Guerra Mundial, durante a Ditadura Militar e o Estado Novo, a censura na literatura e espetáculos para menores, no teatro e no cinema.

De acordo com o coordenador científico do Museu Bernardino Machado, Norberto Cunha, trata-se de “um conjunto de conferências que se complementam e que conseguem dar uma visão bastante abrangente sobre o que foi a censura em Portugal”, acrescentando que “quem participar nestas atividades, ficará com um conhecimento vasto, correto e rigoroso sobre este tema”.

O professor catedrático realça ainda “a qualidade e o prestígio dos convidados”. “É realmente uma oportunidade única, assistir a estas palestras relatadas por especialistas”.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, mostra-se satisfeito com o contributo que este Museu famalicense tem dado na afirmação de Famalicão no país, como uma cidade que promove o conhecimento da história.

“Agora, o Museu chama os maiores especialistas nacionais na investigação da censura para durante dois dias redescobrir e reescrever esta importante página da nossa história”,afirma salientando que “têm sido assim, as conferências dos Encontros de Outono, uma iniciativa já com 20 anos, que foi conquistando um lugar de destaque como espaço de conhecimento e debate sobre temáticas históricas, culturais, sociais e políticas de interesse global.”

Refira-se ainda que faz todo o sentido, a abordagem da temática da censura por parte do Museu, tendo em conta a importância que Bernardino Machado sempre atribuiu à liberdade.

Consulte o programa em http://www.bernardinomachado.org/

FAMALICÃO ASCULTA COMÉRCIO DE PROXIMIDADE

Câmara e ACIF avançam para roteiro de auscultação do comércio de proximidade. Paulo Cunha e Fernando Xavier realizaram primeira jornada de trabalho na Rua Vasconcelos e Castro

A Rua Vasconcelos e Castro, no centro de Vila Nova de Famalicão, serviu nesta terça-feira, 22 de novembro, de ponto de partida para um novo roteiro de proximidade do presidente da Câmara Municipal visando a auscultação da sociedade civil famalicense. Os desafios, forças e fraquezas do comércio de proximidade são o novo alvo da atenção de Paulo Cunha, que se faz acompanhar nesta dinâmica pelo Presidente da ACIF – Associação Comercial e Industrial de Vila Nova de Famalicão, Fernando Xavier, e por representantes operacionais da Unidade de Gestão do Centro Urbano.

DSC_5694.jpg

A lógica deste novo programa passa por uma visita a todos os estabelecimentos comerciais situados no núcleo central urbano de Famalicão e por uma conversa informal com os comerciantes, para que ambos os responsáveis registem as suas preocupações e sugestões para um núcleo urbano mais atrativo.

Foi isso que aconteceu nesta primeira jornada de trabalho, com Paulo Cunha e Fernando Xavier a percorrerem, um a um, os cerca de vinte estabelecimentos comerciais da Rua Vasconcelos e Castro, uma rua particularmente bem situada na cidade, já que liga o centro à entrada principal do Parque da Devesa e ao Centro Coordenador de Transportes.

A próxima jornada de trabalho do roteiro pelo comércio de proximidade está agendada para o dia 6 de dezembro e incidirá sobre a Rua Alves Roçadas.

DSC_5739.jpg

FAMALICÃO ASSINALA DIA INTERNACIONAL DAS CIDADES EDUCADORAS

Alunos, pais e educadores associam-se às comemorações no próximo dia 30 de novembro

O município de Vila Nova de Famalicão associa-se no próximo dia 30 de novembro, às comemorações do Dia Internacional das Cidades Educadoras que é assinalado pela primeira vez pela Associação Internacional das Cidades Educadoras (AICE).

Alunos de Famalicão celebram Dia Internacional das Cidades Educadoras.jpg

Neste âmbito, o município convidou as escolas do concelho a juntarem-se às comemorações envolvendo os alunos, os encarregados de educação, professores e toda a comunidade escolar.

A partir das 10h30, os alunos do agrupamento de escolas de Ribeirão irão pintar um mural que se situa numa das paragens de autocarro, junto à EB 2,3 de Ribeirão. O mural será depois inaugurado com a leitura pública do Manifesto dos Autarcas (compromisso com os princípios das cidades educadoras), pelo vereador da Educação, Conhecimento e Empreendedorismo, Leonel Rocha.

Também o agrupamento de escolas Camilo Castelo Branco se associa à iniciativa com a pintura de um mural pelas educadoras de infância e crianças do jardim-de-infância do Centro Escolar de Antas, sobre o conceito de Cidade Educadora.

Entre as 12h00 e as 14h00, na alameda da Praça D. Maria II, os alunos da Escola de Artes de Famalicão ACE irão fazer uma apresentação de um grupo de estátuas vivas, com alusão ao tema. De seguida será apresentada uma exposição em movimento sobre os princípios das Cidades Educadoras, com a distribuição de pequenas frases ou textos alusivos ao tema.

No Parque da Juventude, também entre as 12h00 e as 14h00, irá realizar-se uma peça de teatro de rua “À procura de uma escola para o Ismael”, pela Companhia de Teatro ADN da Pasec – Plataforma de Animadores Socioeducativos e Culturais.

Na mensagem que elaborou para assinalar o Dia Internacional das Cidades Educadoras, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, salienta que “Vila Nova de Famalicão orgulha-se de ser uma Cidade Educadora e assume-se como um dos concelhos mais empreendedores do país. O dinamismo da sua juventude, a eficiência, a diversidade e qualificação dos recursos humanos, a qualidade de vida e o crescimento sustentado fazem de Vila Nova de Famalicão um concelho com futuro, Bom para Viver e Bom para Estudar.”

O autarca salienta ainda que “uma cidade educativa é uma cidade que respira educação, isto é, tem presente em todas as suas dinâmicas e ações a vertente educativa. É para isso que trabalhamos com as nossas escolas, mas é também esse sempre um dos objetivos principais da nossa política cultural, desportiva e social.”

Refira-se que o município de Vila Nova de Famalicão aderiu em 2010 à Associação Internacional das Cidades Educadoras (AICE), passando a integrar também a Rede Territorial Portuguesa de Cidades Educadoras, organismos que promovem a troca e partilha de experiências, no âmbito da Educação em toda a sua abrangência, e que entendem a cidade como um espaço de oferta de importantes elementos para uma formação integral do indivíduo.

ENCONTROS MÁRIO CESARINY ARRANCAM AMANHÃ EM FAMALICÃO

Iniciativa organizada pela Fundação Cupertino de Miranda decorre até sábado, dia 26

Uma sessão especial do recém-estreado filme “Cruzeiro Seixas – As cartas do rei Artur”, que retrata a vida do surrealista Cruzeiro Seixas e a relação que manteve com Mário Cesariny, é um dos momentos altos da décima edição dos Encontros Mário Cesariny, que arrancam amanhã, quinta-feira, 24 de novembro, na Fundação Cupertino de Miranda, em Vila Nova de Famalicão. 

Encontros Mário Cesariny.jpg

A iniciativa, que se prolonga até ao próximo sábado, dia 26, pretende assinalar o décimo aniversário do falecimento daquele que foi um dos grandes mestres do Surrealismo português, com a realização de diversas atividades gratuitas. 

É o caso do lançamento das publicações “Caderno 15 – Mário Cesariny – entre nós e as palavras” e “Mário Cesariny e o virgem negra ou a morte do autor e o nascimento do actor”, da realização de oficinas de expressão plástica para famílias e escolas, declamações de poesia nas ruas, entre outras. Para além da exibição do filme “Cruzeiro Seixas - As cartas do rei Artur”, a iniciativa vai também ficar marcada pela sessão de estreia do documentário “Cesariny”, produzido no âmbito do projeto “Escritores a Norte – Vidas com Obra em Casas d’Escrita” da Direção Regional de Cultura do Norte. Ambas as sessões estão marcadas para esta sexta-feira, dia 25.  

Mário Cesariny (1923-2006), poeta e pintor, homem de natureza excecional que representou de forma exemplar o Surrealismo, como expressão artística e literária e, sobretudo, como uma forma revolucionária de ver, entender e viver a vida, é detentor de um espaço no Museu da Fundação Cupertino de Miranda. Neste espaço, os visitantes conhecem e acedem ao ambiente que o rodeava, a partir da observação de objetos, das construções e das suas criações, que fizeram parte da sua vida e habitavam a sua casa. 
Recorde-se que a Fundação Cupertino de Miranda incorpora uma grande parte da biblioteca e do acervo artístico e documental de Mário Cesariny, adquirida quer por compra, doação e legado. É com o intuito de lembrar e homenagear um dos grandes nomes da cultura portuguesa do século XX que são realizados anualmente, no aniversário da sua morte, os Encontros Mário Cesariny.

Espaço Mário Cesariny.jpg

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL VAI HOMOLOGAR CAMPEONATOS CONCELHIOS FAMALICENSES

Fernando Gomes assina protocolo com entidades famalicenses, na quinta-feira, 24 de setembro, pelas 17h00, nos Paços do Concelho 

A Liga de Futsal de Famalicão e o Campeonato Concelhio de Futebol de Cinco vão ser homologados pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF). O presidente da Federação, Fernando Gomes, estará amanhã, quinta-feira, 24 de novembro, pelas 17h00, nos Paços do Concelho, para assinar com a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, com a Associação de Futebol de Braga (AFB), com a Liga Futebol de Famalicão (LFF) e com a Associação de Futebol de Salão Amador de Vila Nova de Famalicão (AFSA), um protocolo de colaboração que reconhece a estas duas últimas entidades a possibilidade de organizarem provas e atividades desportivas.

Com o documento que vai ser assinado, as provas organizadas pelas entidades concelhias passam a estar sujeitas às condições da homologação definidas pela FPF, com todos os participantes a serem portadores de seguro desportivo obrigatório e de exame médico. A FPF compromete-se, entre outras obrigações, a integrar os participantes das competições concelhias na família do futebol no âmbito de DL 45/2015.

FAMALICÃO MARCA PRESENÇA NA GALIZA EM ENCONTRO DE INCUBADORAS

Famalicão Made IN em Pontevedra no II Encontro de Incubadoras

O Famalicão Made IN vai marcar presença no II Encontro de Incubadoras da Euroregião Galiza-Norte de Portugal que se realiza a 28 de novembro em Pontevedra. Promovida pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (entidade constituída pela Junta da Galiza e pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte), a iniciativa visa promover a criação da Rede de Incubadoras da Euroregião Galiza-Norte de Portugal.

Visita à Inditex.jpg

Augusto Lima, coordenador do Famalicão Made IN, programa desenvolvido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, é um dos oradores convidados e vai explanar as boas práticas inerentes à criação da incubadora Famalicão Made IN, estrutura recentemente acreditada pela Startup Portugal para a prestação de serviços de incubação e que já possuidois polos: Riopele, em Pousada de Saramagos, e Edifício Globus, em Vilarinho das Cambas. Para além destas, o município famalicense dispõe ainda de uma terceira incubadora, na Casa da Juventude.

Gestão e dinamização de incubadoras, financiamento e apoio às empresas, cooperação e internacionalização são temas em destaque neste segundo encontro de incubadoras que terá lugar no Liceo Casino de Pontevedra.

FAMALICÃO E ARTEIXO (GALIZA) REFORÇAM COOPERAÇÃO NO CLUSTER TÊXTIL TRANSFRONTEIRIÇO

Uma conferência de dois dias promovida pelos municípios de Vila Nova de Famalicão e Arteixo reuniu empresários da indústria têxtil, autarcas e académicos no Centro Tecnológico de Arteixo, na Galiza, nos passados dias 17 e 18 de novembro.

Leonel Rocha com o Alcaide de Arteixo e o diretor da UIMP.jpg

Esta iniciativa, à qual se associou a Universidade Internacional Menéndez Pelayo (UIMP), resulta da cooperação de Vila Nova de Famalicão e Arteixo para a consolidação do cluster têxtil na Euroregião Galiza-Norte de Portugal. Estes municípios assinaram no passado dia 8 de abril um acordo de geminação que representa um forte contributo para a dinâmica das economias da Galiza e do Norte de Portugal por assegurar uma cooperação mais eficaz entre empreendedores, associações empresariais e instituições de educação e do conhecimento.

O balanço desta iniciativa conjunta destes dois concelhos unidos pela pujança do sector têxtil e com ambições futuras é considerado muito positivo.

Leonel Rocha, vereador do Empreendedorismo, e Augusto Lima, coordenador do Famalicão Made IN, representaram a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão nesta conferência. DeVila Nova de Famalicão participaram também Braz Costa, Diretor Geral do CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal, Xavier Ferreira, Presidente da ACIF – Associação Comercial e Industrial de Vila Nova de Famalicão, e Fernando Ferreira, docente famalicense do departamento de Engenharia da Universidade do Minho, para além de empresários do sector. 

Um dos pontos altos foi a visita às instalações da Inditex, poderoso grupo têxtil sediado em Arteixo. 

MEIA E MINI-MARATONA DE FAMALICÃO SAEM PARA A RUA ESTE DOMINGO

Prova é organizada pela Runporto em parceria com a autarquia e a Associação de Atletismo de Braga

A 3.ª Meia Maratona de Vila Nova de Famalicão corre-se já neste domingo, dia 27 de novembro, e é a face mais visível de uma manhã que promete ser de festa no concelho famalicense.  

Mini Maratona conta com um percurso de apenas 6 quilómetros.jpg

Para além da corrida cronometrada de 21 quilómetros, a iniciativa vai também ficar marcada pela já tradicional e muito participada Mini Maratona.

A prova, sem carácter competitivo, conta com um percurso de apenas 6 quilómetros e convida os participantes a percorrerem, em ritmo de caminhada ou corrida, as principais artérias do centro da cidade, com partida da Avenida do Brasil e chegada no Parque de Estacionamento da Casa do Território, no Parque da Devesa.

A correr, a caminhar ou a aplaudir, o importante é, na opinião do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, participar. “Quem não quiser vir fazer os 21 quilómetros da Meia Maratona, venha fazer os 6 da Mini e quem não quiser vir correr que venha caminhar. Os outros venham apoiar, porque o público também é importante e também faz parte da festa”, disse o edil aquando da conferência de imprensa de apresentação do evento.  

As inscrições online para ambos os desafios, organizados pela Runporto em parceria com a Câmara Municipal e a Associação de Atletismo de Braga, terminam esta terça-feira, dia 22, no portal da Runporto, em www.runporto.com, mas serão ainda permitidas inscrições de última hora, nos dias 25 e 26 de novembro, sexta e sábado, na Casa do Território.

NOVA IGREJA DE SÃO TIAGO DE ANTAS VALORIZA FAMALICÃO

Novo centro religioso de São Tiago de Antas é inaugurado no próximo domingo, 27 de novembro, pelas 15h00

A nova igreja de São Tiago de Antas abre as portas à comunidade no próximo domingo, 27 de Novembro, a partir das 15h00, com uma missa inaugural presidida pelo Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga.

image49376.jpeg

O templo que se distingue pela arquitetura moderna e arrojada faz parte de um conjunto urbanístico que veio dar uma nova centralidade à cidade.

O espaço recebeu, esta segunda-feira, a visita do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e dos representantes do Conselho Económico e Pastoral de Santiago de Antas.

Paulo Cunha felicitou o trabalho desenvolvido pela comunidade paroquial, mostrando-se muito satisfeito “com o novo espaço e a forma harmoniosa como o passado e o presente convivem lado a lado”. De um lado está a Igreja românica de Santiago de Antas, monumento de grande valor patrimonial com cerca de oito séculos de história e do outro a nova Igreja com um projeto contemporâneo da autoria do arquiteto Hugo Correia. A ligação faz-se através de um espaço integrador, funcional e harmonioso, na vizinhança do Parque da Devesa, o ex-libris ambiental de Vila Nova de Famalicão.

“É uma nova área ao serviço da comunidade que se abre à cidade, num contexto de proximidade”, realçou o autarca destacando “a requalificação urbanística de toda esta zona como uma mais valia para o concelho e para as pessoas”.

Além disso, com a construção da nova igreja liberta-se a igreja românica de uma ocupação constante permitindo a sua salvaguarda enquanto património histórico cultural . “O novo templo vem contribuir para uma maior valorização e preservação da antiga igreja”, explicou ainda o autarca. Erguida no século XIII como igreja de um mosteiro que pertenceu à Ordem dos Templários, o edifício foi  classificado como Imóvel de Interesse Público em 1958.

De resto, durante as obras de requalificação urbanística da zona envolvente à igreja foram descobertos um conjunto de achados arqueológicos que trouxeram à luz do dia uma antiga necrópole que remonta ao século XII. A descoberta foi feita por uma equipa de arqueólogos que, sob a orientação da Direção Regional de Cultura do Norte e tendo em conta o interesse patrimonial do monumento, acompanharam as obras junto à igreja românica. Ao todo, foram identificados e intervencionados 75 sepulturas.

image49385.jpeg

NOVA IGREJA SERVE NECESSIDADES DA COMUNIDADE

A nova igreja que se distingue pelo arrojo e pela modernidade, sobressai na paisagem famalicense, constituindo um motivo de orgulho para a comunidade religiosa, como frisou o pároco de Antas, Agostinho Alves. O pároco não esconde a satisfação pela obra concretizada:“as pessoas acham esta igreja espetacular, muito bonita, um encanto e nós também achamos”, destacou, salientando, principalmente a utilidade e necessidade da estrutura, que vai servir uma comunidade paroquial de oito mil habitantes.

“Era uma obra urgente para a paróquia. Esta igreja vai permitir, mais assistência religiosa, melhores condições para o culto e para o atendimento à população”, sublinhou o Padre Agostinho, explicando que “desde há várias décadas que a obra era necessária, a antiga igreja tem a sua arquitetura e a sua história, mas era insuficiente”.

Projetada em forma oval, “em significado alusivo a Jesus que abraça o seu povo”, os anéis exteriores da nova Igreja simbolizam a coroa de espinhos de Cristo.

Para além da igreja com capacidade para 500 lugares sentados, o edifício é ainda constituído por um Centro Pastoral constituído por um salão polivalente e sete salas para catequese.

A construção da nova igreja implicou um investimento de 3,2 milhões de euros. A Câmara Municipal para além da cedência do terreno, atribuiu vários apoios no valor total de 230 mil euros, que comparticiparam o projeto e obra.

As obras de reabilitação urbana da zona envolvente, com projeto de Hugo Correia e Jorge Maia, implicaram um investimento municipal de 600 mil euros.

Para o presidente da União de Freguesias de Antas e Abade de Vermoim, Manuel Alves, “esta obra é uma mais-valia para a freguesia, que está bem-enquadrada com a paisagem e valoriza esta área”.

image49388.jpeg

FADISTA ANA MOURA REGRESSA A FAMALICÃO

Ana Moura regressa em dezembro à Casa das Artes. Fadista portuguesa sobe ao palco do grande auditório nos dias 2 e 3 de dezembro.

Ana Moura está na estrada com o seu último álbum – “Moura” – e Vila Nova de Famalicão vai entrar no mapa da digressão nacional da fadista portuguesa com dois grandes concertos na Casa das Artes, agendados para os dias 2 e 3 de dezembro. 

Ana Moura.jpg

Esta será assim a terceira vez que Ana Moura pisa o palco do grande auditório do espaço cultural famalicense, depois de aqui ter atuado em 2009 e 2013.

Desta vez, a cantora traz na bagagem o seu sexto trabalho de originais, lançado em novembro do ano passado. “Dia de Folga” é um dos treze temas que compõem “Moura”, que foi já reconhecido com o galardão de Dupla Platina e que se prepara para ser reeditado, esta sexta-feira, dia 25, com o lançamento de uma edição Super Deluxe, que junta ao CD outros três discos – um com um documentário sobre a tour “Moura” (produzido pelo jornal online Observador), outro com a gravação vídeo do concerto que a cantora deu no Coliseu do Porto (realizado pela RTP) e ainda um último CD com o respetivo áudio do concerto.

Acompanhada por Ângelo Freire na guitarra portuguesa, Pedro Soares na viola de fado, André Moreira no baixo, João Gomes no teclado e Mário Costa na bateria e percussão, Ana Moura regressa assim à Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão com dois concertos nos dias 2 e 3 de dezembro.

Para ambas as datas o espetáculo está marcado para as 21h30. Os bilhetes têm o custo de 16 euros, reduzindo para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural.  

Mais informações no site oficial da Casa das Artes de Famalicão, em www.casadasartes.org

DEPUTADO DO PSP JOEL SÁ QUESTIONA MINISTRO DA ECONOMIA

No âmbito da apreciação na especialidade da Proposta de Lei n.º 37/XIII/2.ª (GOV) - "Aprova o Orçamento do Estado para 2017", o deputado Joel Sá liderou o debate por parte dos deputados do PSD durante a audição do Ministro da Economia na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas.

Joel_Sábar.jpg

Vídeo (Primeira ronda): https://youtu.be/NmDJP3uvWQY

Vídeo (Segunda ronda): https://youtu.be/KWMWnFdO-pg

Espaços do Cidadão nas Juntas de Freguesia

Joel Sá questionou a Ministra da Presidência e Modernização Administrativa sobre os Espaços do Cidadão que aguardam abertura nas Juntas de Freguesia do Concelho de Barcelos.

Vídeo: https://youtu.be/7v7puO3bCg4

Roteiro Social

Joel Sá continua o seu Roteiro Social pelas instituições do concelho de Barcelos, durante o dia de hoje visitará a Associação Perelhal Solidário e a IV Semana Aberta da Casa do Povo de Alvito. Já na última sexta-feira, 18 de Novembro, tinha visitado a APACI – Associação de Pais e Amigos das Crianças Inadaptadas.

Nas próximas semanas novas visitas se seguirão. 

FAMALICÃO DÁ INÍCIO À COMPETIÇÃO LIGA INCLUSIVA

Liga Inclusiva 2016/2017 já arrancou

Na passada quinta-feira, 17 de novembro, o Pavilhão Municipal das Lameiras, em Vila Nova de Famalicão, foi palco da primeira jornada da edição deste ano da Liga Inclusiva, a competição concelhia de Boccia Sénior e Boccia Adaptado promovida todos os anos pela autarquia famalicense com o apoio da Associação de Boccia Luís Silva. 

Liga Inclusiva.jpg

A iniciativa, que este ano reúne cerca de 600 atletas, vai ainda contar com mais duas jornadas, nos dias 9 de fevereiro e 23 de março de 2017, de onde sairão os finalistas que vão disputar a final da competição agendada para o dia 25 de maio.

Refira-se ainda que os participantes da Liga Inclusiva são provenientes de 56 instituições sociais do concelho, entre lares, centros de dia, instituições de apoio à deficiência e agrupamentos escolares.

SALVATO TRIGO VAI A FAMALICÃO FALAR DA OBRA "AMOR DE PERDIÇÃO" DE CAMILO CASTELO BRANCO

“Um Livro, Um filme” exibe esta sexta-feira “Amor de Perdição”

O reitor da Universidade Fernando Pessoa, Salvato Trigo, é o convidado da sessão deste mês da iniciativa “Um Livro, Um Filme”, que decorre já nesta sexta-feira, dia 25 de novembro, pelas 21h30, no Centro de Estudos Camilianos, em Seide São Miguel, em Vila Nova de Famalicão.

Salvato Trigo.jpg

Para exibir e comentar, o convidado escolheu o filme “Amor de Perdição”, inspirado na obra de Camilo Castelo Branco e realizado em 1943 pelo realizador António Lopes Ribeiro.

Nascido em 1948, em Ponte de Lima, Salvato Trigo é doutorado em Literaturas de Expressão Portuguesa pela Universidade do Porto. Reitor da Universidade Fernando Pessoa desde 1994, foi na Faculdade de Letras da Universidade do Porto que, em 1976, iniciou o seu percurso enquanto docente. Atualmente a ocupar o cargo de Presidente da Fundação Ensino e Cultura “Fernando Pessoa”, Salvato Trigo é ainda Vice-Presidente do Réseau Transméditerranéen des Centres de Formation Multimédia, em França, Presidente da AUNI/ Rede SABIÁ – Associação Universitária Internacional e Presidente da Assembleia Municipal de Ponte de Lima.

Recorde-se que a iniciativa “Um Livro, Um Filme” decorre desde 2006 e conta todos os meses com a presença de uma figura da cultura e das artes para apresentar um filme, preferencialmente baseado numa obra literária. A iniciativa é de entrada livre.

“DIREITOS DAS MULHERES NÃO SÃO PATRIMÓNIO DA ESQUERDA”, DIZ TERESA MORAIS

Tertúlia promovida pelo Movimento das Mulheres Social Democratas

Teresa Morais, ex-Ministra da Igualdade, foi o rosto principal da primeira iniciativa do Movimento das Mulheres Social Democratas de Vila Nova de Famalicão.

Tertúlia(1).jpg

No passado sábado, 19 de novembro, na Fundação Castro Alves, em Bairro, participou numa tertúlia subordinada ao tema “A participação da mulher na vida pública e cívica – fragilidades e oportunidades”.

A deputada e vice-presidente da Comissão Política Nacional do PSD não tem dúvidas: “A igualdade de género e os direitos das mulheres na vida social e política são temas que não podem ser assumidos como património dos partidos da esquerda.” Considera por isso que o PSD, pelo seu histórico de intervenção, “não pode deixar estas causas entregues aos partidos da esquerda, sobretudo quando a esquerda é hoje uma esquerda radical”.

Teresa Morais tem-se dedicado principalmente à luta pela igualdade de género em meio laboral e ao combate à violência doméstica, pelo que a sua voz arrasta uma autoridade acrescida nas reivindicações. A ex-ministra espera assim que nas eleições autárquicas de 2017 o partido seja mais exigente do que a própria Lei das Quotas.

Em 2015, o país atingiu, pela primeira vez, um recorde de representação feminina no Parlamento (34% de mulheres eleitas), acima das médias europeia e mundial. Mas os exemplos sobre a discriminação das mulheres grassam num país onde há mais mulheres com licenciatura, mestrado ou doutoramento do que homens, mas que não acedem aos lugares de decisão dos conselhos de administração das empresas e recebem menos 18% de salário ao fim do mês.

“Continuamos longe da igualdade e por isso sou partidária das quotas, como último reduto, quando as questões não se resolvem de outra maneira”, considera Teresa Morais, que alerta para os efeitos deste desequilíbrio de representação entre homens e mulheres na política.

“Daqui para a frente os partidos políticos ou representam a sociedade ou então estão condenados”. Na tertúlia de sábado participaram cerca de seis dezenas de mulheres famalicenses, entre as quais a Vereadora Sofia Fernandes. Jorge Paulo Oliveira, Vice-Presidente do PSD de Famalicão, também marcou presença, tendo assinalado que “a participação das mulheres na vida política é fundamental se quisermos que os nossos projetos sejam o resultado de uma participação universal”.

O Movimento das Mulheres Social Democratas de Vila Nova de Famalicão é coordenado por Maria Manuela Martins, professora universitária e Conselheira Municipal para a Igualdade.

Tertúlia(2).jpg

FAMALICÃO: NOVA IGREJA DE SÃO TIAGO DE ANTAS É SONHO CONCRETIZADO!

Visita ao novo centro religioso de São Tiago de Antas, segunda-feira, 21 de Novembro, pelas 15h00

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e o Conselho Económico Paroquial São Tiago de Antas, realizam uma visita ao centro religioso da freguesia, para assinalar a conclusão das obras de requalificação e revitalização do espaço envolvente à nova Igreja Paroquial e Centro Pastoral e para a apresentação do programa de inauguração e consagração desta nova e ambiciosa estrutura religiosa da freguesia, projetada pelo arquiteto famalicense Hugo Correia. A visita está marcada para a próxima segunda-feira, 21 de novembro, pelas 15h00.

Nova Igreja de Santiago de Antas.jpg

Para além das informações sobre a intervenção realizada no espaço público, o momento servirá também para dar a  conhecer o tratamento dado aos achados relacionados com a descoberta arqueológica, durante a realização dos trabalhos, de uma antiga necrópole do século XII.

A requalificação urbanística realizada, com projeto de Hugo Correia e Jorge Maia, faz a união harmoniosa entre o conjunto de estruturas religiosas existentes no local, ligando a nova Igreja à antiga Igreja românica, classificada como Imóvel de Interesse Público desde 1958, a Casa da Confraria de Nossa Senhora das Almas e o Cemitério Paroquial. 

A nova Igreja de São Tiago de Antas foi um desafio moderno e arrojado assumido pela comunidade religiosa da freguesia, construída numa encosta da cidade junto ao Parque da Devesa. De linhas modernas, ampla e arrojada a igreja vai responder a uma necessidade antiga da paróquia, que há muito deixou de ter capacidade para acolher os fieis desta paróquia situada na cintura urbana de Famalicão e que, por via disso, tem registado um grande crescimento populacional.

Projetada em forma oval, “em significado alusivo a Jesus que abraça o seu povo”, os anéis exteriores da nova Igreja simbolizam a coroa de espinhos de Cristo. A inauguração e bênção está marcada para o próximo dia 27 de Novembro, pelas 15h00, com a presença do Sr. Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga. 

Nova Igreja de São Tiago de Antas (1).jpg

 

FAMALICÃO MOSTRA PAPEL DO LOBO NO ECOSSISTEMA

Sessão “Ambientar-se” mostra como os lobos podem salvar um ecossistema

É já amanhã, sexta-feira, 18 de novembro, que a Casa do Território, em Vila Nova de Famalicão, recebe a próxima sessão do ciclo de cinema “Ambientar-se”. O exemplo do lobo cinzento e o papel que esta espécie teve na restauração do equilíbrio do ecossistema do Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos, vai estar no centro da discussão, com a exibição do filme da BBC “Yellowstone: Inverno” e do vídeo “Como os Lobos Mudam os Rios”.

Os filmes, selecionados pela associação ambiental famalicense Amigos do Rio Este, revelam a forma como os lobos cinzentos, caçados quase até à extinção nos EUA, tiveram um papel fulcral no equilíbrio natural do ecossistema do parque norte-americano.  

Para além da visualização do filme, a sessão desta sexta-feira à noite contemplará ainda um espaço de discussão, com a presença do biólogo Pedro Gomes e do geólogo Renato Filipe Henriques, ambos da Universidade do Minho.

Organizada todos os meses pela autarquia famalicense em parceria com instituições locais ligadas à proteção do ambiente, recorde-se que as sessões de cinema “Ambientar-se” pretendem promover o debate sobre temas ambientais. 

A iniciativa está marcada para as 21h30 e é de entrada gratuita. 

FAMALICÃO PROMOVE ENCONTRO SOBRE IGUALDADE E VIOLÊNCIA

O Município de Vila Nova de Famalicão promove na próxima sexta-feira, dia 25 de novembro, um encontro dedicado aos temas da igualdade e violência. A iniciativa, organizada pelo pelouro da Família da autarquia com a colaboração da Nova Acrópole de Famalicão, vai decorrer na sede da junta de freguesia de Gavião, pelas 21h00, com entrada livre.

Casa do Território.jpg

Promover a reflexão sobre medidas de proteção e apoio à vitima, bem como demonstrar que é possível a conciliação da vida privada e pública sendo mulher e homem, são alguns dos objetivos desta ação que irá contar com a participação de elementos do posto da GNR e da esquadra da PSP de Vila Nova de Famalicão e da presidente da PSI-ON (Associação para a Educação, Desenvolvimento e Intervenção na Comunidade), Susana Oliveira. A moderação do encontro ficará a cargo da diretora da Nova Acrópole de Famalicão, Isabel Areias.

FAMALICÃO: RUSGA DE JOANE APRESENTA TEATRO MUSICAL

No âmbito das comemorações do 25º Aniversário o Grupo Etnográfico Rusga de Joane vai levar a cabo o seguinte espetáculo (teatro musical):

VIVÊNCIAS - Rusga de Joane & Amigos (Teatro Musical)

Data: Domingo, 27 de novembro de 2016

Hora: 16h

Local: Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão (grande auditório)

Entrada Livre (sujeita à lotação da sala)

Este que será o grande momento das comemorações do nosso 25º aniversário, que temos vindo a celebrar ao longo do ano 2016.

Cartaz_Rusga_Casa_Artes_zip (1).jpg

MEIA MARATONA DE FAMALICÃO QUER CHEGAR AOS 4 MIL PARTICIPANTES

Prova corre-se a 27 de novembro e já tem garantidas as presenças de Rui Pedro Silva, Sara Moreira, Rosa Oliveira e Filomena Costa

Chegar aos quatro mil participantes é o grande objetivo dos organizadores da Meia e da Mini Maratona de Vila Nova de Famalicão que sai para a estrada já no próximo dia 27 de novembro. O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e o diretor da Runporto, Jorge Teixeira, assumiram esta segunda-feira, a vontade conjunta de atingir a fasquia dos quatro mil, durante a conferência de imprensa de apresentação do evento.

DSC_7443.jpg

O encontro com os jornalistas ficou marcado pela presença de várias dezenas de pessoas, entre atletas, responsáveis por clubes e associações desportivas e forças de segurança. Entre os atletas destaque para as madrinhas da competição Sara Moreira e Rosa Oliveira, mas também Rui Pedro Silva e Filomena Costa.

Para já, as inscrições desta terceira edição decorrem a bom ritmo sendo que já foram ultrapassados os dois mil inscritos. Nas duas edições anteriores, a prova contou com cerca de três mil participações.

De acordo com Jorge Teixeira “a meia maratona de Famalicão é uma prova que já faz parte do calendário das meias maratonas e, que de ano para ano, está a crescer com grande qualidade”.

“Temos a participação de grandes atletas de renome internacional e temos o único presidente de Câmara do país que corre a distância de uma maratona, o que é um enorme privilégio”, afirmou o responsável referiu-se a Paulo Cunha, que ainda recentemente participou na Maratona do Porto.

Jorge Teixeira acredita que “vamos andar muito perto dos 4 mil participantes”, mas acima de tudo que “vamos ter uma grande competição e uma grande festa do desporto”.

Para Paulo Cunha, “a meia maratona é um sinal da dinâmica desportiva do concelho, pois se não sentíssemos esta forte dinâmica não nos atreveríamos a realizar uma prova desta dimensão”.

Além disso, “a organização da meia maratona vem dar força à mensagem que queremos transmitir, que em Famalicão estamos a criar condições para a prática de todas as modalidades desportivas, e que queremos fazê-lo numa lógica competitiva”, salientou o autarca referindo-se ao projeto da autarquia para a criação de uma Pista de Atletismo e um Centro BTT.

É importante que as pessoas percebam que a prática do desporto é vital para a sua saúde e qualidade de vida, mas também que apostem na competição”, referiu.

Paulo Cunha também acredita no sucesso desta terceira edição e deixou uma mensagem: “Quem não quiser vir fazer os 21 quilómetros da meia maratona, venha fazer os sete da mini maratona e quem não quiser vir correr que venha caminhar, os outros venham apoiar, porque o público também é importante e também faz parte da festa”.

Refira-se que a prova é organizada pela Runporto, em parceria com a Câmara Municipal de Famalicão e a Associação de Atletismo de Braga.  Para além da corrida cronometrada de 21 quilómetros, a Meia Maratona conta também com uma caminhada de 5 quilómetros, ambas com partida da Avenida do Brasil e chegada no Parque de Estacionamento da Casa do Território, no Parque da Devesa.

As inscrições decorrem até dia 26 (informações no site da Runporto, em www.runporto.com).

PERCURSO MEIA MARATONA

Partida: Av. Brasil, retorno, Av. Brasil, Rotunda Bernardino Machado (acesso variante), Av. Carlos Bacelar, retorno, Av. Carlos Bacelar, Rotunda Bernardino Machado, Av. Narciso Ferreira, Rua São João de Deus, Rua Adriano Pinto Basto, Av. 25 de Abril, retorno, Av. 25 de Abril, Av. Narciso Ferreira, Av. Marechal Humberto Delgado, Rotunda da Paz, Av. dos Descobrimentos, retorno, Av. dos Descobrimentos, Rotunda da Paz, Av. Marechal Humberto Delgado, Rotunda Bernardino Machado, Av. Brasil, EN 206 Famalicão/Guimarães, Av. Tomás Pereira, EN 319 Famalicão/Braga, Av. Pe. Manuel Costa Rego (Vale S. Martinho), Av. Tibães e Av. Central (Vale S. Cosme), retorno, Av. Tibães e Av. Central (Vale S. Cosme), Av. Pe. Manuel Costa Rego (Vale S. Martinho), Av. Tomás Pereira, EN 309 Famalicão/Braga, Av. Brasil, Rua Fernando Mesquita, Parque de Estacionamento Casa do Território: Meta.

PERCURSO MINI MARATONA/CAMINHADA

Partida: Av. Brasil, retorno, Av. Brasil, Rotunda Bernardino Machado (acesso variante), Av. Carlos Bacelar, retorno, Av. Carlos Bacelar, Rotunda Bernardino Machado, Av. Narciso Ferreira, Rua São João de Deus, Rua Adriano Pinto Basto, Av. 25 de Abril, retorno, Av. 25 de Abril, Av. Narciso Ferreira, Av. Marechal Humberto Delgado, Rotunda da Paz, Av. dos Descobrimentos, retorno, Av. dos Descobrimentos, Rotunda da Paz, Av. Marechal Humberto Delgado, Rotunda Bernardino Machado, Av. Brasil, Rua Fernando Mesquita, Parque de Estacionamento Casa do Território: Meta.

DSC_7346.jpg

FAMALICÃO E BRAGA HOMENAGEIAM PADRES BENJAMIM SALGADO E MANUEL FARIA

Vila Nova de Famalicão e Braga homenageiam Padres Benjamim Salgado e Manuel Faria. Homenagem pública decorre na próxima sexta-feira e sábado

A arquidiocese de Braga e os municípios de Vila Nova de Famalicão e Braga promovem na próxima sexta-feira e no sábado, dias 18 e 19, uma homenagem pública aos sacerdotes famalicenses Manuel Faria e Benjamim Salgado no âmbito das comemorações do centenário do seu nascimento, que decorrem desde o início deste ano.

ManuelF_BenjamimS.jpg

A homenagem arranca na sexta-feira, pelas 15h00, na Fundação Cupertino de Miranda, em Vila Nova de Famalicão, com o Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, os autarcas Paulo Cunha e Ricardo Rio e o presidente da administração da Fundação Cupertino de Miranda, Pedro Álvares Ribeiro. Caberá a Boaventura Faria (sobrinho e afilhado de Manuel Faria) e ao Padre António Azevedo Oliveira fazer a apresentação do Padre Manuel Faria, enquanto Manuela Salgado (sobrinha de Benjamim Salgado) e Agostinho Fernandes farão a apresentação do Padre Benjamim Salgado. Segue-se a apresentação de dois livros dedicados aos sacerdotes famalicenses.

Pelas 20h00, celebra-se na Igreja Paroquial de Seide S. Miguel uma Missa Solene Comemorativa, com uma deposição de Coroa de Flores junto ao busto de Manuel Faria.

Pelas 21h30, decorre no mesmo local o VII Encontro de coros, com organização da Associação Cultural Manuel Faria e Grupo Coral de Seide S. Miguel.

No dia seguinte, em Braga, no auditório Vita repete-se o programa com a excepção da Missa e do Encontro de Coros. Pelas 21h00, as comemorações encerram com um concerto na Capela Imaculada, no Seminário Menor.

Aquando da apresentação do programa comemorativo, em Janeiro de 2016, Paulo Cunha afirmou que esta homenagem aos sacerdotes famalicenses “não pretende ser um simples exercício de memória”, antes, “a valorização da exemplaridade incontestada destas duas personagens que deixaram um legado cultural forte e influenciaram positivamente tantas instituições da região”.

“Estamos perante duas personalidades que deixaram um legado riquíssimo, que puseram todo o seu conhecimento ao serviço da sociedade. Ao sublinharmos o seu mérito queremos manter vivas as suas criações, também como estimulo para investirmos nas nossas qualidades”, acrescentou, na altura, o autarca famalicense.

Refira-se que Benjamim Salgado nasceu na freguesia de Joane em 1916. Ao longo da sua vida, foram múltiplas as atividades em que se desdobrou, desde o ensino, não apenas da música, mas também do português; à fundação e direção de coros e orfeões; ao jornalismo, tendo sido diretor do Correio do Minho; à política, enquanto Presidente da Câmara Municipal de Famalicão, entre 1965 e 1969. Foi diretor da Casa de Camilo e diretor artístico da Fundação Cupertino de Miranda. Ainda na área da cultura, Benjamim Salgado foi o responsável pelo enriquecimento da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco com as doações valorosíssimas das bibliotecas particulares de Nuno Simões e de Vasco de Carvalho.

Seide São Miguel, em 1916, foi a freguesia que viu nascer o Padre Manuel Faria, considerado um dos maiores compositores de música sacra do país. Foi professor de música sacra no Seminário de Braga, dirigindo, entre outros, o Orfeão da Reguladora de Famalicão e o Orfeão de Braga. Fundou e dirigiu a “Nova Revista de Musica Sacra” e colaborou na Rádio Renascença, nas revistas “Theológica” e “Cenáculo” e no jornal Diário do Minho. Em 1963 é nomeado Cónego da Sé de Braga. Foi agraciado postumamente, em 2 de julho de 1984, com o Grau de Comendador da Ordem de Santiago de Espada.

FAMALICÃO E ARTEIXO (GALIZA) REFORÇAM COOPERAÇÃO

Conferência de dois dias reúne autarcas, académicos e empresários das duas cidades unidades pela força do têxtil 

Sinal da estreita cooperação económica no cluster têxtil transfronteiriço, os municípios de Vila Nova de Famalicão e Arteixo promovem esta quinta e sexta-feira, 17 e 18 de novembro, no Centro Tecnológico de Arteixo, na Galiza, o seminário “Diseño, textil y logística en el eje Arteixo-Vila Nova de Famalicão”. 

Famalicão e Arteixo formalizaram geminação em abril.jpg

Esta iniciativa, à qual está associada a Universidade Internacional Menéndez Pelayo (UIMP), reunirá autarcas, académicos e empresários das duas cidades, bem como representantes das associações comerciais e dos centros tecnológicos e de investigação. 

Leonel Rocha, vereador do Empreendedorismo, e Augusto Lima, coordenador do Famalicão Made IN, representam a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão neste seminário, com intervenções que irão abordar o “Planeamento estratégico e empreendedorismo tecno-industrial” e a “Cooperação industrial e empresarial entre Arteixo e Vila Nova de Famalicão”, respetivamente.  

De Vila Nova de Famalicão participam também Braz Costa, Diretor Geral do CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal, e Fernando Xavier Ferreira, Presidente da ACIF – Associação Comercial e Industrial de Vila Nova de Famalicão, para além de empresários do sector. 

No primeiro dia está prevista uma visita às instalações do poderoso grupo têxtil Inditex, sediado em Arteixo. 

Cidades com um contributo muito positivo para a consolidação do cluster transfronteiriço têxtil na Euro Região Galiza Norte de Portugal, Vila Nova de Famalicão e Arteixo formalizaram, no passado dia 8 de abril, um acordo de geminação. 

Mais do que um ato simbólico de reforço dos laços culturais, o acordo de geminação representa um forte contributo para a dinâmica das economias da Galiza e do Norte de Portugal por assegurar uma cooperação mais eficaz entre empreendedores, associações empresariais e instituições de educação e do conhecimento.

DEPUTADA SOCIAL-DEMOCRATA TERESA MORAIS COM MULHERES FAMALICENSES PARA TERTÚLIA COM CHÁ

Dia 19 de novembro, às 16h30, na Fundação Castro Alves

Feminista assumida, Teresa Morais é o rosto principal da primeira iniciativa do Movimento das Mulheres Social Democratas de Famalicão. A deputada pelo PSD à Assembleia da República participa no próximo sábado, 19 de novembro, a partir das 16h30, na Fundação Castro Alves, em Bairro, numa ‘tertúlia com chá’ subordinada ao tema: “A participação da mulher na vida pública e cívica – fragilidades e oportunidades”. Teresa Morais tem um longo currículo nesta matéria. Basta recordar que na última legislatura foi Secretária de Estado da Igualdade e depois Ministra com essa pasta, tendo-se dedicado principalmente à luta pela igualdade de género em meio laboral e ao combate à violência doméstica.

Movimento é coordenado por Maria Manuela Martins.jpg

“Verificamos um aumento da representação das mulheres em cargos públicos e na vida social, contudo, ainda estamos aquém do esperado, pelo que o Movimento das Mulheres Social Democratas de Famalicão quer pôr o dedo na ferida e discutir este tema entre mulheres e com os homens da sociedade em geral”, explica Maria Manuel Martins, coordenadora deste movimento apresentado publicamente a 24 de outubro último.

A tertúlia estará assim centrada em dois objetivos: refletir sobre a intervenção das mulheres na vida pública e motivar as mulheres a participar ativamente na vida pública e social do nosso município.

Programa

16h30 – Boas vindas e visita ao Museu da Fundação Castro Alves, 212 – sala 14

17h00 – Chá

17h30 – Tertúlia com a presença de Teresa Morais

Confirmação de presenças através do endereço: psd@psdfamalicao.pt e por telefone 252 323 794

YMOTION PREMEIA CURTA EXIBIDA NO FESTIVAL DE CANNES

“Lux” de Bernardo Lopes e Inês Malveiro venceu o “Grande Prémio Joaquim de Almeida”

A obra “Lux”, a única curta-metragem académica portuguesa selecionada para a edição deste ano do festival de Cannes, foi a grande vencedora do Ymotion – Concurso e Mostra de Cinema Jovem, cujos premiados foram conhecidos no passado sábado à noite, em Vila Nova de Famalicão.

DSC_4165.jpg

Para além do principal prémio do festival - o “Grande Prémio Joaquim de Almeida” - a curta-metragem dos jovens cineastas Bernardo Lopes e Inês Malveiro, que retrata o desespero de um escritor à procura de inspiração para a sua escrita, arrecadou ainda o galardão de “Melhor Banda Sonora Original” e “Melhor Direção de Fotografia”. 

Para Bernardo Lopes, finalista do curso de Cinema da Universidade Lusófona de Lisboa, este é um reconhecimento “importante e motivador”. Satisfeito por sair de Famalicão com três prémios na mão, o realizador elogiou ainda a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a Casa da Juventude do município pela realização do festival. “Infelizmente os apoios não são muitos e para nós, enquanto futuros profissionais da área, festivais como o Ymotion são o melhor alimento que podemos ter nesta altura”, disse. 

Satisfeito estava também o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que não escondeu o agrado por ver que nesta sua segunda edição, o Ymotion voltou a reunir trabalhos de grande qualidade, oriundos de vários pontos do país. “É um sinal da adequação do projeto, que nasceu no concelho de Vila Nova de Famalicão, mas que de ano para ano vai reforçando a sua dimensão nacional”. 

Na plateia e a assistir à gala final do Ymotion estavam alguns dos jurados do concurso, como o argumentista Tiago Santos e o produtor Vasco Josué. A noite ficou também marcada pela atuação de Jorge Palma, que num curto apontamento musical recordou alguns dos temas mais marcantes da sua carreira.  

“Pronto era assim” de Patrícia Rodrigues e Joana Nogueira venceu nas categorias de “Melhor Curta de Animação” e “Melhor Realização”; “Alice” de Bárbara Araújo arrecadou o prémio de “Melhor Argumento” e a curta “Livre” valeu a Pedro Nogueira o “Prémio Público” e o “Prémio Escolas”. 

Refira-se que o Ymotion é dirigido aos jovens entre os 12 e os 35 anos,  procurando promover a criação, produção e divulgação do cinema jovem português e fomentar sinergias entre escolas secundárias e instituições de ensino superior.

image49292.jpeg

FAMALICÃO DEBATE ARQUIVÍSTICA DIGITAL

Famalicão debate os desafios para os arquivos na era digital, no próximo dia 21 de novembro

O arquivo Municipal Alberto Sampaio, em Vila Nova de Famalicão, acolhe no próximo dia 21 de novembro, o seminário dedicado ao tema “Que desafios para os arquivos na era digital” coorganizado pelo município famalicense e pela Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas (APBAD).

Arquivo Municipal Alberto Sampaio (1).jpg

O seminário tem como objetivo principal refletir sobre as oportunidades e os desafios que atualmente se colocam aos profissionais da informação no que se refere a garantir o acesso e a preservação da informação digital a longo prazo.

As inscrições devem ser efetuadas até ao dia 14 de novembro. Para mais informação deve-se contactar o site http://apbad.pt/ o email formacao@bad.pt

FAMALICÃO CONTA NO SEU TERRITÓRIO COM EMPRESA PIONEIRA DE ULTRACONGELADOS EM PORTUGAL

Ferraz & Ferreira, a primeira empresa de pré-cozinhados em Portugal, no roteiro Famalicão Made IN: O sucesso que vem do frio

O poder industrial de Vila Nova de Famalicão encontra reflexo na Ferraz & Ferreira que ostenta o estatuto de empresa pioneira em Portugal em pré-cozinhados ultracongelados. 

Visita à Ferraz&Ferreira(1).jpeg

Corria o ano de 1979 quando, com arrojo e audácia, a Ferraz & Ferreira se instalou na freguesia de Vilarinho das Cambas, deste concelho, abrindo caminho para o desenvolvimento do sector no país, num percurso inédito que fez escola. 

Quase quatro décadas depois, o passado orgulha, o presente fervilha e o futuro desenha-se seguro.  Motivos de sobra para uma visita do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, esta quinta-feira, 10 de novembro, no contexto do roteiro Famalicão Made IN. 

O sucesso da Ferraz & Ferreira mede-se também pelos números que apresenta e que traduzem uma aposta clara na qualidade, diferenciação e inovação: 1,2 toneladas de produtos em 2015, 200 produtos na gama de oferta, 15 mil rissóis dos mais variados recheios ou 25 mil bolinhos de bacalhau confecionados por hora, 35 colaboradores, 13 mercados de destino dos seus produtos a que corresponde 45 por cento da produção. E a boa notícia é que 2016 está a revelar-se um ano auspicioso no que toca a resultados.

Nessa ampla gama de produtos encontram-se, por exemplo, as bases para pizza (em que a Ferraz & Ferreira é líder de mercado) e o hambúrguer de bacalhau, a mais recente novidade. “A inovação e qualidade fazem parte do nosso ADN”, assinalou a administradora Paula Ferraz, garantindo que a sua empresa faz pré-congelados que passam em qualquer prova cega como produtos feitos em casa e na hora.

Incrementar exportações 

Visita à Ferraz&Ferreira(3).jpeg

A aposta na internacionalização é “clara e inequívoca”, afirmou, por seu lado, Carlos Coutinho, diretor comercial. “Há sete anos invertemos o nosso rumo, fizemos uma alavancagem no mercado externo e é essa aposta que vamos continuar porque queremos alcançar novas geografias, principalmente no Médio Oriente e na América do Sul”, explicou. 

O Brasil é o principal mercado de destino dos produtos da Ferraz & Ferreira, com presença significativa no Pão de Açúcar, a maior cadeia de supermercados brasileira e uma das maiores do mundo, através da marca Qualitá. Relevantes são também Alemanha, Espanha, Estados Unidos, Reino Unido, França, República Dominicana e Andorra, onde a presença dos produtos Ferraz & Ferreira é garantida pelas mais importantes normas de certificação internacional, entre elas a Halal, que permitiu à empresa famalicense entrar no mercado muçulmano. 

“O mercado nacional está maduro”, observou, e os 55 por cento da produção que absorve vão para as principais marcas de comércio a retalho, como Continente, Dia, Pingo Doce, Auchan, Intermarché e Recheio, tanto através de marca própria, como por via de marca branca. 

Pioneirismo e qualidade  

A Ferraz & Ferreira é, nas palavras de Paulo Cunha, uma “referência incontornável do panorama industrial de Vila Nova de Famalicão” e um “exemplo de pioneirismo, qualidade, capacidade exportadora e união”“Uma empresa que puxa pelo país”, resumiu.  

O autarca enalteceu ainda a “dinâmica empreendedora” deste projeto empresarial, considerando existir “uma dimensão de reconhecimento público de todo o município” pelo trabalho que vem desenvolvendo. 

Visita à Ferraz&Ferreira(2).jpeg

FAMALICÃO APRESENTA 3ª MEIA MARATONA

Conferência de imprensa realiza-se na próxima segunda-feira, dia 14, pelas 17h00, na Casa das Artes

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e o diretor da Runporto, Jorge Teixeira, apresentaam a 3.ª Meia e Mini Maratona de Vila Nova de Famalicão, na próxima segunda-feira, dia 14, pelas 17h00, na Casa das Artes, em Vila Nova de Famalicão. 

Meia e Mini Maratona de Famalicãocc.jpg

A prova, que nos primeiros dois anos teve mais de 3 mil atletas inscritos, realiza-se no dia 27 de novembro, às 10h00, e é organizada pela Runporto, em parceria com a Câmara Municipal de Famalicão e a Associação de Atletismo de Braga.  Para além da corrida cronometrada de 21 quilómetros, a Meia Maratona conta também com uma caminhada de 5 quilómetros, ambas com partida da Avenida do Brasil e chegada no Parque de Estacionamento da Casa do Território, no Parque da Devesa.

VENCEDORES DO YMOTION SÃO REVELADOS ESTE SÃBADO EM FAMALICÃO

Gala final do concurso vai decorrer na Fundação Cupertino de Mirada com as presenças do músico Jorge Palma e do jornalista Mário Augusto

É já neste fim-de-semana que vão ser conhecidos os vencedores do Ymotion 2016 – Concurso e Mostra de Cinema Jovem. A gala final do festival, promovido pela Casa da Juventude do município famalicense, decorre este sábado, 12 de novembro, a partir das 21h30, na Fundação Cupertino de Miranda, em Vila Nova de Famalicão, com as presenças do músico Jorge Palma, do jornalista Mário Augusto e do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Jorge Palma associa-se à Gala Final do Ymotion com um concerto a solo ao piano (1).jpg

Jorge Palma associa-se ao momento com um concerto a solo ao piano para enriquecer culturalmente a noite em que serão conhecidas as curtas vencedoras da segunda edição do Ymotion, que tem 32 obras a concurso, realizadas por jovens de todo o país.  Já o homem que há 30 anos nos fala de cinema através da RTP, vai estar na gala final na qualidade de júri do festival, associando-se pessoalmente ao momento da consagração de novos talentos portugueses na área do cinema. 

Para além de Mário Augusto, o júri é composto pelo argumentista Tiago Santos, pelo jornalista Rui Pedro Tendinha, pelo produtor e realizador, Rodrigo Areias, e pelo produtor, Vasco Josué. 

A gala final é organizada em parceria com a Legião 501, uma organização internacional de fãs da saga “Star Wars”, que vão garantir um ambiente cénico ligado ao mundo da sétima arte. Na entrada para a gala os espetadores serão convidados a deixar um valor simbólico mínimo de um euro, que reverterá a favor de duas associações juvenis famalicenses que desenvolvem trabalho social. 

Recorde-se que o Grande Prémio do concurso, que recebe o nome do padrinho da edição deste ano do Ymotion, Joaquim de Almeida, corresponde a um prémio no valor de 1000 euros. Haverá ainda o Prémio Escolas, para as curtas produzidas em ambiente escolar, no valor de 500 euros, e prémios para a melhor realização, melhor argumento, melhor direção de fotografia, melhor banda sonora original e melhor curta de animação, no valor de 150 euros cada. 

Refira-se que o Ymotion é dirigido aos jovens entre os 12 e os 35 anos,  procurando promover a criação, produção e divulgação do cinema jovem português e fomentar sinergias entre escolas secundárias e instituições de ensino superior.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAFENSE VISITA EMPRESA DE PRÉ-COZINHADOS E ULTRACONGELADOS

Percurso bem cozinhado garante longevidade, inovação e exportação à Ferraz e Ferreira

Visita do Presidente da Câmara à primeira empresa de pré-cozinhados ultracongelados em Portugal na quinta-feira, 10 de setembro, pelas 14h30, na Rua do Padrão, n.º 140, em Vilarinho das Cambas.

Ferraz e Ferreira(1).jpg

A indústria de pré-cozinhados ultracongelados em Portugal está de tal forma presente no dia-a-dia dos portugueses que é fácil esquecermos que, como tudo na vida, teve uma origem. Essa origem está em Vila Nova de Famalicão, quando, em 1979, nasceu a empresa Ferraz e Ferreira, a primeira indústria de pré-congelados em Portugal, que abriu caminho ao desenvolvimento do setor no país.

Quase 40 anos depois do seu aparecimento, a Ferraz e Ferreira continua a inovar e a fazer escola. O desenvolvimento de novos produtos é uma prática de décadas da empresa, sendo já mais de 200 os artigos produzidos pela empresa. É neste contexto que acaba de chegar ao mercado o hambúrguer de bacalhau, que vai ser apresentado, juntamente com outros pré-cozinhados mais inesperados e outros mais comuns, na visita do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, à Ferraz e Ferreira, no âmbito do roteiro Famalicão Made IN, amanhã, quinta-feira, 10 de novembro, pelas 14h30,  na Rua do Padrão, n.º 140, em Vilarinho das Cambas (Coordenadas GPS -  N 41º 23' 33,8'' W 8º 33' 3,4'')

Em 2015, a  empresa produziu 1,2 toneladas de produtos e tem um quadro de pessoal constituído por 35 pessoas. A cada hora são produzidos nas instalações fabris da empresa 15 mil rissóis dos mais variados recheios ou 25 mil bolinhos de bacalhau. Quarenta e cinco por cento da produção vai para exportação, com o Brasil à cabeça com a presença, com presença significativa na insígnia Qualitá, a maior cadeia de supermercados do Brasil e uma das maiores do mundo. Seguem-se os mais variados países como, entre outros, Alemanha, Espanha, Estados Unidos, Reino Unido, França, República Dominicana, Andorra, cuja presença dos produtos Ferraz e Ferreira é garantida pela mais importantes normas de certificação internacional, entre elas a certificação BRC, IFS e Halal, esta última dando acesso ao mercado  muçulmano.

Os cinquenta e cinco por cento de cota nacional são distribuídos pelas principais marcas de comércio a retalho portuguesas, quer através de marca própria quer através de produção de marca branca, como, entre outras, Continente, Dia, Pingo Doce, Auchan, Intermarché, Recheio.

A alargamento da internacionalização é o objetivo principal da administração da empresa. Como argumento de peso, a Ferraz e Ferreira leva na bagagem a inovação e a qualidade. A propósito, Paula Ferraz, administradora da empresa, garante que faz pré-congelados que passam em qualquer prova  cega como produtos feitos em casa na hora.

Ferraz e Ferreira(2).jpg

FAMALICÃO CONTA A HISTÓRIA DA FÁBRICA DE PNEUS CONTINENTAL

História da Continental em Famalicão vai ter novos capítulos

Exposição “Percurso da Continental por Terras Famalicenses” patente ao público até final de janeiro na Casa do Território, no Parque da Devesa

DSC_2536.jpg

“O futuro não é uma bola de cristal, mas posso garantir que nós não vamos parar!”. A garantia é do presidente do Conselho de Administração da Continental Mabor, Pedro Carreira, que afirmou ontem em Vila Nova de Famalicão que a aventura do grupo Continental em Portugal, concretamente, em Lousado, Vila Nova de Famalicão, vai conhecer novos episódios nos próximos tempos. “Para além dos investimentos em curso, que são conhecidos da opinião pública, estamos a trabalhar em mais projetos, alguns deles já aprovados e que em devido tempo serão conhecidos.”

As palavras do responsável máximo pela quinta empresa mais exportadora do país foram proferidas ontem durante a inauguração da exposição “Percurso da Continental por Terras Famalicenses”, que conta a história dos 25 anos de presença do grupo em Famalicão, “uma história de muitos homens e mulheres e de muitas horas de trabalho” que conseguiram captar um investimento de 600 milhões de euros ao longos destas duas décadas e meia. A mostra, cuja inauguração, para além de Pedro Carreira contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, do administrador da Continental ITA – Eduardo Dinis e de outros quadros da empresa, fornecedores e amigos, vai estar patente ao público de forma gratuita até ao final de janeiro, na Casa do Território, no Parque da Devesa. 

É um guião de sucesso aquele que conduz os visitantes pela evolução do Grupo Continental, nomeadamente pelos acontecimentos que trilharam o seu desenvolvimento e as relações económicas e sociais estabelecidas no território famalicense e no mundo, durante mais de duas décadas. 

“São paginas de uma história brilhante”, referiu o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, realçando a capacidade produtiva da empresa e os laços de compromisso permanente com a comunidade. “É um grupo empresarial sólido, consistente e socialmente responsável”, referiu o autarca Paulo Cunha. 

“Uma indústria não é apenas uma fábrica que produz” é o título e a mensagem que a Continental Mabor e a Continental ITA deixam ao visitante refletindo os laços, os compromissos e as afinidades   criadas e desenvolvidas ao longo dos anos com o território e a comunidade em que se inserem.  

Algumas dessas afinidades foram realçadas e premiadas pela empresa no decurso da inauguração da exposição, com a atribuição de diplomas de mérito e reconhecimento a empresas e instituições com quem a Continental tem vindo a desenvolver parcerias ao longo dos anos. À Câmara Municipal, a Continental Mabor e a Continental – ITA, entregaram o Diploma de Mérito, pela “excelente colaboração desenvolvida ao longo dos anos”.

Recorde-se que a Continental Mabor de Lousado é tida como a melhor das vinte fábricas de pneus do grupo alemão, tendo sido escolhida recentemente para albergar uma nova unidade de produção de pneus radiais agrícolas do grupo, num investimento próximo dos 50 milhões de euros que vai gerar mais de uma centena de empregos e cujo arranque da produção está previsto para 2017.

DSC_2593.jpg

DSC_2626.jpg

STARTUP FAMALICENSE SWONKIE NA WEB SUMMIT

Plataforma de gestão de redes sociais está instalada na Incubadora Famalicão Made IN – Polo Riopele, em Pousada de Saramagos.

João Cortinhas, ao centro, é o CEO da Swonkie.jpg

O espírito empreendedor e inovador de Vila Nova de Famalicão está representado na Web Summit. A startup famalicense Swonkie, instalada na Incubadora Famalicão Made IN – Polo Riopele, em Pousada de Saramagos, marca presença na conferência mundial de tecnologia que decorre em Lisboa desde ontem e até quinta-feira, sendo mesmo a única startup com uma plataforma de gestão de redes sociais nesta edição. 

A Swonkie – uma das novas empresas criadas com o apoio do Famalicão Made IN, através do seu Gabinete de Apoio ao Empreendedor, representando a Geração Made IN neste evento – fará amanhã, dia 9 de novembro, o lançamento da sua solução perante milhares de pessoas. No seu stand, na área de Social, Chat and Bots, estará um contador real dos utilizadores que entrem na plataforma. 

A presença na Web Summit é uma oportunidade que o CEO da Swonkie, João Cortinhas, encara como única para se encontrar com líderes empresariais e investidores de topo, bem como para fazer networking com empreendedores de outros países, de onde pode nascer potenciais parcerias. 

A Swonkie é uma plataforma de gestão de redes sociais onde bloggers, agências gestoras de redes sociais e marcas conseguem potenciar e otimizar a produção de conteúdos, partilhando-os em segundos por todas as suas redes sociais, criando maior interação com os seguidores.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO APOIA CONSTRUÇÃO DE NOVOS CAMPOS DE TÉNIS E FUTEBOL

Executivo aprovou ontem a atribuição de dois subsídios para a construção dos novos equipamentos desportivos do Ténis e Futebol Clube de Famalicão

Está para breve o arranque da construção do novo centro de formação do Futebol Clube de Famalicão e do novo complexo desportivo do Ténis Clube de Famalicão. A Câmara Municipal aprovou ontem, segunda-feira, 7 de novembro, em reunião ordinária do executivo, a atribuição de dois subsídios, no valor de 720 mil euros, para a execução dos projetos, tornando cada vez mais real a antiga ambição destas duas associações desportivas do concelho.

Câmara de Famalicão apoia construção de novos campos de ténis e futebol  (1).jpg

Com um apoio financeiro de 240 mil euros, o Ténis Clube de Famalicão prevê arrancar “de imediato” com a construção de quatro novos campos de ténis de piso rápido. Uma obra orçada em cerca de 490 mil euros, que vai permitir ao clube melhorar as condições das instalações de apoio à prática da modalidade e acolher futuras competições nacionais e internacionais. 

Já para o Futebol Clube de Famalicão, a autarquia aprovou ontem a concessão de um subsídio de 480 mil euros destinado ao arranque da primeira fase de execução do novo centro de treinos do clube, que consistirá na construção de um centro de formação, composto por três campos de relva sintética para futebol de 11, 7 e 5, balneários, gabinetes técnicos e médicos, zona de estacionamento e lazer e bancada com capacidade para 550 pessoas. 

Na opinião do presidente da autarquia, Paulo Cunha, Famalicão deu ontem mais um passo importante na democratização da prática desportiva. “O trabalho que temos feito nesta área é realizado com o propósito de diversificar e massificar a prática desportiva e, por vezes, isso obriga a intervenções infraestruturais fundamentais”, explicou.   

O autarca reiterou a ambição do executivo municipal em garantir as melhores condições para os atletas do concelho. Paulo Cunha espera que a dimensão competitiva saia também a ganhar com estas duas intervenções e que Vila Nova de Famalicão seja cada vez mais palco de competições nacionais e internacionais.

No final da reunião ordinária desta segunda-feira era visível o contentamento dos dirigentes dos dois clubes. 

Jorge Silva, presidente do Futebol Clube de Famalicão, reconheceu que esta é uma obra vital para a afirmação do clube. “Se quisermos crescer não podemos ter ‘pés de barro’ e este projeto vem proporcionar-nos a base e o alicerce que vai suportar o nosso crescimento”, disse. 

O presidente do Ténis Clube de Famalicão, Miguel Araújo, aproveitou também para agradecer o apoio concedido pela autarquia e não escondeu o desejo de ver aumentar o número de praticantes da modalidade em Famalicão depois de concretizada a intervenção. 

ACREDITAÇÃO DA INCUBADORA FAMALICÃO MADE IN GARANTE APOIOS A STARTUPS

Estrutura integra Rede Nacional de Incubadoras da Startup Portugal

A Incubadora Famalicão Made IN foi acreditada para a prestação de serviços de incubação no âmbito da estratégia nacional para o empreendedorismo, a Startup Portugal, que inclui a medida Vale Incubação. Desta forma, a estrutura famalicense passa a integrar a Rede Nacional de Incubadoras, prestando serviços de apoio às startups que já acolhe e a outras que venha a acolher.

AFS_7055.JPG

Enquadrada no Sistema de Incentivos do Portugal 2020, a medida Vale Incubação visa estimular as condições para a aceleração e o sucesso de novas empresas, apoiando o desenvolvimento do negócio por via da contratação de serviços de incubação a incubadoras acreditadas.

Assim, a incubadora famalicense prestará às suas startups, pelo período máximo de um ano, um conjunto de serviço de apoio. Em causa estão serviços de gestão (definição/consolidação do modelo de negócios, acompanhamento na gestão operacional do negócio, tutoria e capacitação na gestão), marketing (a estruturação da estratégia de comunicação/marketing, divulgação da atividade, produtos e serviços, estruturação/consolidação do processo de internacionalização), desenvolvimento de produtos (digitalização de processos de negócios e apoio à proteção/valorização de direitos de propriedade intelectual), financiamento (candidaturas a concursos de empreendedorismo e inovação e apoio no contacto com investidores e entidades financeiras) e assessoria jurídica.

A Incubadora Famalicão Made IN já possui dois polos (Riopele e Edifício Globus). Nas instalações da histórica empresa têxtil, em Pousada de Saramagos, seis startups com ideias de negócio inovadoras e valor acrescentado (Burnoutline, DailyPromo, Kortex, Liktuga, Swonkie e Swop Group) beneficiam de um ambiente empresarial forte e propício à inovação. Inaugurada a 13 de julho de 2015, esta incubadora é única na forma como articula novos projetos nos domínios da indústria e dos serviços de apoio à atividade industrial num ambiente empresarial ativo.

Igualmente resultado da cooperação do Município de Vila Nova de Famalicão com agentes do sector privado, no caso a sociedade Vilarinho Parque, foi lançado a 14 de julho deste ano, em Vilarinho das Cambas, o polo Edifício Globus da Incubadora Famalicão Made IN.

AFS_7399.JPG

ENCONTROS DE OUTONO EM FAMALICÃO PERCORREM CAMINHOS DE “A CENSURA EM PORTUGAL”

Iniciativa promovida pelo Museu Bernardino Machado realiza-se nos dias 25 e 26 de novembro, na Casa das Artes

Mais de uma dezena de investigadores e historiadores nacionais vão reunir-se na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão durante os dias 25 e 26 de novembro para debater o tema “A censura em Portugal (1910-1974) ”, no âmbito da XX edição dos Encontros de Outono, uma iniciativa promovida pelo Museu Bernardino Machado.

cartazEO2016.jpg

Com entrada livre, o colóquio carece de inscrição prévia no site do Museu em www.bernardinomachado.org. O colóquio está acreditado para professores dos grupos 200, 210, 220, 300, 400 e 410.

Depois de se afirmar no país como um centro de investigação incontornável da história da I República Portuguesa, o Museu Bernardino Machado dedicou o ano de 2016 ao estudo e debate da censura em Portugal.

A temática tem estado presente na programação anual do Museu, refletindo-se nas mais diversas atividades, com destaque para o ciclo de conferências “A Censura na Ditadura Militar e no Estado Novo” e ainda para as exposições “Os livros proibidos pela ditadura” e “A repressão da imprensa na I República”.

Agora, ao longo de dois dias, 25 e 26, a censura servirá de debate a onze intervenções, estudando-se a abordando-se o impacto da censura na I República, nos governos republicanos, durante a I Guerra Mundial, durante a Ditadura Militar e o Estado Novo, a censura na literatura e espetáculos para menores, no teatro e no cinema.

De acordo com o coordenador científico do Museu Bernardino Machado, Norberto Cunha, trata-se de “um conjunto de conferências que se complementam e que conseguem dar uma visão bastante abrangente sobre o que foi a censura em Portugal”, acrescentando que “quem participar nestas atividades, ficará com um conhecimento vasto, correto e rigoroso sobre este tema”.

O professor catedrático realça ainda “a qualidade e o prestígio dos convidados”. “É realmente uma oportunidade única, assistir a estas palestras relatadas por especialistas”.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, mostra-se satisfeito com o contributo que este Museu famalicense tem dado na afirmação de Famalicão no país, como uma cidade que promove o conhecimento da história. 

“Agora, o Museu chama os maiores especialistas nacionais na investigação da censura para durante dois dias redescobrir e reescrever esta importante página da nossa história”,afirma salientando que “têm sido assim, as conferências dos Encontros de Outono, uma iniciativa já com 20 anos, que foi conquistando um lugar de destaque como espaço de conhecimento e debate sobre temáticas históricas, culturais, sociais e políticas de interesse global.”

Refira-se ainda que faz todo o sentido, a abordagem da temática da censura por parte do Museu, tendo em conta a importância que Bernardino Machado sempre atribuiu à liberdade.

Consulte o programa em http://www.bernardinomachado.org/

JORGE PALMA E MÁRIO AUGUSTO PARTICIPAM EM FAMALICÃO NA GALA FINAL DO YMOTION

Vencedores do Concurso e Mostra de Cinema Jovem são conhecidos no dia 12 de novembro na Fundação Cupertino de Mirada, em Famalicão

O músico Jorge Palma e o jornalista Mário Augusto são presenças confirmadas na gala final do Ymotion 2016 – Concurso e Mostra de Cinema Jovem, agendada para o dia 12 de novembro, na Fundação Cupertino de Miranda, a partir das 21h30, em Vila Nova de Famalicão.

Jorge Palma associa-se à Gala Final do Ymotion com um concerto a solo ao piano.jpg

Jorge Palma associa-se ao momento com um concerto a solo ao piano para enriquecer culturalmente a noite em que serão conhecidos os vencedores da segunda edição da iniciativa, que tem 32 obras a concurso, realizadas por jovens de todo o país.  Já o homem que há 30 anos nos fala de cinema através da RTP, vai estar na gala final na qualidade de júri do festival, associando-se pessoalmente ao momento da consagração de novos talentos portugueses na área do cinema.

Para além de Mário Augusto, o júri é composto pelo argumentista Tiago Santos, pelo jornalista Rui Pedro Tendinha, pelo produtor e realizador, Rodrigo Areias, e pelo produtor, Vasco Josué.

A gala final é organizada em parceria com a Legião 501, uma organização internacional de fãs da saga “Star Wars”, que vão garantir um ambiente cénico ligado ao mundo da sétima arte. Na entrada para a gala os espetadores serão convidados a deixar um valor simbólico mínimo de um euro, que reverterá a favor de duas associações juvenis famalicenses que desenvolvem trabalho social.

As 32 obras, selecionadas de um conjunto de 55 submetidas, serão projetadas na Mostra de Cinema Jovem que vai decorrer de 5 (Dia Mundial do Cinema) a 11 de novembro, na Casa da Juventude, com entrada livre.

Recorde-se que o Grande Prémio do concurso, que recebe o nome do padrinho da edição deste ano do Ymotion, Joaquim de Almeida, corresponde a um prémio no valor de 1000 euros. Haverá ainda o Prémio Escolas, para as curtas produzidas em ambiente escolar, no valor de 500 euros, e prémios para a melhor realização, melhor argumento, melhor direção de fotografia, melhor banda sonora original e melhor curta de animação, no valor de 150 euros cada.

O Ymotion é dirigido aos jovens entre os 12 e os 35 anos,  procurando promover a criação, produção e divulgação do cinema jovem português e fomentar sinergias entre escolas secundárias e instituições de ensino superior.  

PROGRAMA YMOTION

 Mostra de Cinema Jovem

De 5 a 11 de novembro

Casa da Juventude de Famalicão

 Gala Final

12 de novembro | 21h30

Fundação Cupertino de Miranda

CONTINENTAL EXPÕE HISTÓRIA PORTUGUESA EM FAMALICÃO

Exposição na Casa do Território inaugurada segunda-feira, 7 de novembro, pelas 15h00

A história de longevidade e sucesso da Continental em Vila Nova de Famalicão vai ser partilhada com todos. Na próxima segunda-feira, 7 de novembro, pelas 15h00, é inaugurada a exposição “Percurso da Continental por Terras Famalicenses”, na sala de exposições da Casa do Território, no Parque da Devesa, com as presenças do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e dos administradores da Continental Mabor e da Continental Indústria Têxtil do Ave (C-ITA), Pedro Carreira e Eduardo Diniz.

DSC_1341.JPG

“Uma indústria não é apenas uma fábrica que produz” é o mote para esta mostra que pretende dar a conhecer o percurso do grupo alemão em Vila Nova de Famalicão onde desde 1990 tem instaladas aquelas duas poderosas unidades produtivas e já investiu cerca de 600 milhões de euros.

Como é sabido, a Continental Mabor é o quinto maior exportador português e a melhor das vinte fábricas de pneus do grupo. Já a C-ITA é uma das principais empresas têxteis do país, produzindo os tecidos em tela para os pneus da Continental Mabor. Ambas absorvem um total de dois mil trabalhadores.

Patente na Casa do Território até ao final do mês de janeiro de 2017 e com entrada livre ao público, a exposição quer guiar os visitantes pela evolução do Grupo Continental, nomeadamente pelos acontecimentos que trilharam o seu desenvolvimento e as relações económicas e sociais estabelecidas no território famalicense e no mundo, durante mais de duas décadas.

A exposição contém painéis informativos, documentos históricos, registos fotográficos, prémios e distinções atribuídos, objetos marcantes e vários componentes das fases dos processos produtivos da Continental Mabor e da C-ITA.

Paralelamente foi desenhado um programa de atividades que inclui visitas às duas unidades produtivas e uma oficina lúdico-pedagógica para crianças e jovens.

“Percurso da Continental por Terras Famalicenses” é uma exposição desenvolvida pela Continental Mabor, com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

Expoentes da qualidade

A Continental Mabor arrasta o concelho de Vila Nova de Famalicão para o pódio nacional das exportações. A empresa permanece com uma produtividade imbatível e com novos investimentos na agenda. O mais recente, no valor de 50 milhões de euros, é uma nova unidade de produção de pneus radiais agrícolas que irá gerar mais de uma centena de empregos e cujo arranque da produção está previsto para 2017.

A C-ITA é considerada o braço têxtil da Continental. Produz cerca de 16 mil toneladas de tecido por ano, mais de metade para exportação, sobretudo para as empresas do grupo na Europa.

DSC_1348.JPG

FUNDAÇÃO CUPERTINO DE MIRANDA EM FAMALICÃO PROMOVE “MUSEUS ILUSTRADOS EM REDE” COM O PATROCÍNIO DA AUTARQUIA

Quatro instituições de Famalicão apresentaram projetos ao “Programar em Rede”

Os treze museus da Rede Museológica de Vila Nova de Famalicão vão dar-se a conhecer ao país através da ilustração. O projeto cultural "Museus Ilustrados em Rede" apresentado pela Fundação Cupertino de Miranda foi o grande vencedor da primeira edição da iniciativa "Programar em Rede", promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. A votação realizou-se esta quarta-feira durante o Conselho Municipal da Cultura, que reuniu, na Casa das Artes.

DSC_1301 (1).jpg

A Fundação irá receber agora uma verba que poderá chegar aos dez mil euros para concretizar, em 2017, o projeto.

Para além dos "Museus Ilustrados em Rede" da Fundação Cupertino de Miranda, os outros projetos apresentados foram uma "Oficina de formação teatral" da Associação Académica Didáxis - A2D, em parceria com a Fundação Narciso Ferreira e a Cooperativa Mais Plural, "Memórias Musicais" da Associação Sócio Cultural Metáforas à Solta em parceria com a Associação de Professores Novo Rumo e "Mostra de Territórios Dramáticos" do Teatro Didascália em parceria com a Associação Teatro Construção.

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que preside também ao Conselho Municipal da Cultura, elogiou “a qualidade dos projetos apresentados”, mas principalmente “o trabalho desenvolvido em parceria entre várias instituições”. Este era, de resto, o principal objetivo do desafio lançado pela autarquia no início deste ano a todos os agentes culturais através do projeto “Programar em Rede”.

“Atuar em rede significa criar massa critica, descentralizar as atividades no concelho e levá-las a diferentes públicos”, salientou Paulo Cunha, acrescentando que gostaria de ver nestas parcerias mais instituições desportivas, sociais e de outras áreas.

De acordo com António Gonçalves, da Fundação Cupertino de Miranda “o projeto Museus Ilustrados em Rede foi criado a pensar num produto uniformizado com informação acessível e atrativa de todos os Museus da Rede Municipal, procurando-se fazer uma aproximação aos diferentes públicos através da ilustração”. O objetivo é convidar uma equipa de ilustradores como Afonso Cruz e André Carrilho, entre outros, para criar uma imagem para cada museu, depois será organizada uma exposição itinerante a nível nacional com as ilustrações. Associadas ao projeto irão decorrer outras atividades como visitas guiadas à exposição e a realização de oficinas de ilustração.

Refira-se que o objetivo do Programar em Rede era o de desafiar os agentes culturais do conselho para a criação de um evento marcante para Famalicão colocando-os a trabalhar em rede em prol da cultura e dos famalicenses.

A autarquia irá agora financiar o projeto da Fundação Cupertino de Miranda em 50 por cento, num valor máximo de dez mil euros.

DSC_1310.jpg

FAMALICÃO: PSD DE JOANE CELEBRA 21 ANOS

Paulo Cunha e Jorge Paulo Oliveira participaram nas celebrações

No passado dia 29 de outubro, o Núcleo do PSD de Joane comemorou o seu 21º aniversário e contou com uma forte participação de militantes, simpatizantes e amigos social-democratas, num espaço de encontro e troca de ideias. Paulo Cunha, Presidente da Comissão Política do PSD Famalicão, e Jorge Paulo Oliveira, deputado famalicense na Assembleia da República, marcaram presença nesta grande festa/convívio, entre outras referências das estruturas partidárias do nosso Concelho.

foto_21anos_PSD_Joane.JPG

Para Paulo Cunha, o 21.º aniversário desta estrutura reflete em primeiro lugar “a longevidade deste núcleo social-democrata, são mais de duas décadas de entrega à causa pública, mas mais importante que a longevidade é a união, a dedicação e a motivação desta equipa na luta por Joane e pelos joanenses”.

Por sua vez, Cristina Peixoto, presidente do Núcleo do PSD de Joane salientou que “são 21 anos de luta e dedicação aos ideais social-democratas, a Joane e aos joanenses, sendo reveladora da força do PSD de Joane. Hoje, e mais uma vez, confirmamos que este é o caminho de recuperação da confiança dos militantes e faz parte do nosso projeto de proximidade aos militantes, mas não só. Somos um grande Núcleo que não se encerra apenas nos seus militantes. Somos muitos mais. Representamos muitos joanenses que se identificam connosco”. A presidente do Núcleo aproveitou a oportunidade para relembrar todos aqueles que lhe antecederam na liderança do Núcleo. “Não podemos deixar de olhar para o nosso passado. Muito temos a aprender com os nossos 21 anos de história e reconhecer o trabalho desenvolvido pelos presidentes anteriores e pelas suas equipas”.

Cristina Peixoto, ladeada pela sua equipa, que considera “uma equipa forte e motivada”, reforça a importância da união do partido e o envolvimento dos militantes e simpatizantes, “pois espera-nos muito trabalho e grandes desafios com a aproximação de um novo ato eleitoral aos órgãos autárquicos, no próximo ano”.

FESTIVAL DE ARTE BINNAR ARRANCA AMANHÃ EM FAMALICÃO

Primeira edição do evento decorre de 3 a 20 de novembro e vai percorrer vários espaços da cidade

É com um solo da cantora portuguesa Ana Deus, ex-Três Tristes Tigres e Osso Vaidoso, que abre esta quinta-feira, 3 de novembro, a primeira edição do festival de arte BINNAR, que a partir de amanhã, e durante os próximos dezoito dias, vai percorrer os principais espaços culturais do concelho de Vila Nova de Famalicão com concertos, cinema, exposições, performances e oficinas. 

O fotógrafo colombiano Daniel González é um dos artistas que compõem a exposição coletiva MIT Me There.jpg

A iniciativa, organizada pela associação cultural BINNAR com o apoio da Câmara Municipal, conta com um programa diversificado que reúne mais de uma dezena de artistas consagrados e emergentes do panorama artístico nacional e internacional. 

A performance de Ana Deus está marcada para as 21h30, na Casa das Artes de Famalicão. Dos vários concertos agendados para os próximos dias, destaque para a atuação de uma das mais conhecidas bandas da Galiza, os Cró, esta sexta-feira, dia 4, a partir das 22h00, no espaço cultural Cru. 

Um dos pontos altos do festival acontece já no próximo dia 12 de novembro, com a inauguração da instalação artística “(MIT) Me There”, no Museu da Indústria Têxtil. Uma exposição coletiva internacional que reúne trabalhos de fotografia e pintura de vários artistas, entre os quais a espanhola Núria Figueiredo e o fotógrafo colombiano Daniel González. 

A Fundação Cupertino de Miranda, a Galeria Soledade Malvar, o Mosteiro de Arnoso Santa Eulália, a Fundação Castro Alves, o Museu Ferroviário e a escola de artes “A Casa ao Lado” são outros dos espaços que vão dar palco às diversas iniciativas do BINNAR, cujo programa completo está disponível para consulta em www.binnar.org

Todas as iniciativas e atividades inseridas no âmbito do festival são de entrada gratuita.

Ana Deus_Colo.jpg

“PRELÚDIO: A MULHER SELVAGEM” ESTREIA AMANHÃ NA CASA DAS ARTES EM FAMALICÃO

Tradição e contemporaneidade marcam a nova produção do Teatro da Didascália

O Teatro da Didascália pegou em alguns dos materiais recolhidos ao longo das últimas programações do festival itinerante “Contos d’Avó”, que todos os anos se realiza em Vila Nova de Famalicão, e inspirado nos contos e romances tradicionais portugueses deu corpo ao espetáculo “Prelúdio: a mulher selvagem”.

Prelúdio_a mulher selvagem (1).jpg

A peça, que estreia amanhã, quinta-feira, dia 3 de novembro, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, traz à tona temas seculares, inspirados em arquétipos, símbolos e rituais que nos falam do poder intuitivo e sobrenatural das mulheres. 

Em cena, as atrizes Cláudia Berkeley, Daniela Marques e Catarina Gomes conduzem o público para uma viagem no tempo e no espaço, num universo que conjuga força e subtileza e permite que cada um construa a sua própria paisagem.

Com encenação de Bruno Martins, dramatúrgica de Patrícia Amaral, direção musical de Rui Souza, e cenário e figurinos de Sandra Neves, este espetáculo explora uma nova vertente e reforça a transdisciplinaridade do Teatro da Didascália, surpreendendo todos os que já acompanham o trabalho da companhia famalicense. 

Refira-se que a peça é uma coprodução do Teatro da Didascália, da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão e do Centro Cultural Vila Flor e vai permanecer em cartaz até sábado, 5 de novembro.

O espetáculo está marcado para as 21h30. Os bilhetes têm o custo de 8 euros, reduzindo para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural.  

Mais informações no site oficial da Casa das Artes de Famalicão, em www.casadasartes.org

FAMALICÃO VIRA CAPITAL DO CINEMA EM PORTUGAL

Mais de mil pessoas passaram nos últimos quatro dias pelo Observatório de Cinema. Close-Up transformou Famalicão numa cidade-cinema

A primeira edição do Close-Up – Observatório de Cinema terminou este domingo, 30 de outubro, em Vila Nova de Famalicão, depois de quatro dias de uma programação intensa, com a exibição de mais de vinte filmes, a participação de mais de duas dezenas de convidados e a passagem de mais mil espectadores.

Close-Up (1).jpg

Entre debates, sessões comentadas, sessões para famílias, e tantas outras iniciativas, o Close-Up cumpriu o seu principal propósito, conforme explica o seu programador, Vítor Ribeiro.

“Procuramos mostrar e discutir o cinema, detalhando-o e desafiando o espectador para a discussão, e de forma satisfatória podemos dizer que este observatório começou a encontrar o seu público”.

O lugar privilegiado que a produção portuguesa encontrou ao longo destes quatro dias e a descoberta de novos realizadores e novas filmografias são apenas dois dos principais aspectos evidenciados pelo programador na hora de traçar um balanço.

O Close-Up despede-se até ao próximo ano, mas promete continuar a colocar o concelho famalicense no centro das atenções do universo cinematográfico com a realização regular de sessões comentadas e debates.

Mais informações em www.closeup.pt.

Close-Up (2).jpg

FAMALICENSES RECOLHEM ALIMENTOS

Devesa promove workshop de meditação para crianças e jovens
No próximo sábado, dia 5 de novembro, o Parque da Devesa vai mostrar que meditar também pode ser uma brincadeira de criança, com o workshop “Crescer a Ser”.

A iniciativa é promovida pela organização “Abraça-te” com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão e vai decorrer a partir das 15h00, nos Serviços Educativos do Parque.
Desenvolver a capacidade de parar, sentir e observar, e promover a gestão de emoções para um crescimento mais saudável e consciente, são os principais objetivos deste workshop cuja entrada é livre, mediante inscrição através do email projeto.abraca.te@gmail.com.
Para as crianças com idade entre os 4 e os 7 anos o workshop arranca às 15h00, às 16h00 para crianças entre os 8 e os 12 e às 17h00 para as crianças dos 13 aos 16 anos.

Loja Social de Famalicãox.jpg

Loja Social de Famalicão promove recolha de alimentos

Nos próximos dias 11 e 12 de novembro, a Loja Social do Município de Vila Nova de Famalicão vai estar no supermercado Intermarché, em Calendário, para uma recolha de géneros alimentares.
Através desta e de outras ações de solidariedade promovidas em todo o concelho, a Loja Social consegue assim atingir o seu objetivo de apoiar as famílias famalicenses economicamente mais vulneráveis.

FAMALICÃO EVOCA ALBERTO SAMPAIO

“O(s) Tempo(s) de Alberto Sampaio” vai estar em debate  em Famalicão

Colóquio realiza-se no próximo dia 11 de novembro, na Casa do Território

A Casa do Território, sita no Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, acolhe no próximo dia 11 de novembro, o colóquio O(s) Tempo(s) de Alberto Sampaio no âmbito do programa comemorativo dos 175 Anos do Nascimento de Alberto Sampaio, organizado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e pelo Instituto Universitário da Maia.

Cartaz Colóquio.jpg

Nesta jornada de trabalho, que congregará vários investigadores e académicos em torno de Alberto Sampaio, irão reunir-se «múltiplos contributos, resultantes de distintos olhares, mas com um objetivo comum: reforçar a centralidade de uma figura excecionalmente preparada e motivada para o serviço público, tanto no plano da intervenção cívica e cultural, como no do estudo das matérias económicas, históricas e sociais.»

Após a abertura do Colóquio, marcada para as 9h30, irão decorrer ao longo do dia, onze comunicações distribuídas por quatro painéis, estando marcados para as 16h40, o debate e o encerramento.

Refira-se que o evento conta com o patrocínio científico de Centro de Estudos de Desenvolvimento Turístico (CEDTUR), Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória (CITCEM), Centro de Estudos Transdisciplinar para o Desenvolvimento (CETRAD), Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora (CIDEHUS) e Centro de Formação Associação de Escolas de Vila Nova de Famalicão.

O programa está disponível em http://www.vilanovadefamalicao.org/_alberto_sampaio__175_anos

As inscrições gratuitas e obrigatórias (sujeitas à lotação da sala) devem ser feitas para o email:asampaio2016@vilanovadefamalicao.org

FAMALICÃO APRESENTA ESPECTÁCULOS PARA TODOS OS GOSTOS

Novembro para todos os gostos na Casa das Artes de Famalicão: Programação de novembro do espaço cultural famalicense arranca já nesta quinta-feira com a peça “Prelúdio: a mulher selvagem”

Da música erudita à música eletrónica, do teatro ao cinema, novembro é um mês com espetáculos para todos os gostos na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão. Prestes a terminar o ano em que assinala 15 anos ao serviço da arte e da cultura, o espaço cultural famalicense mantém firme a aposta numa programação eclética.

Prelúdio_a mulher selvagem.jpg

O mês arranca com a estreia de “Prelúdio: a mulher selvagem”. Uma coprodução do Teatro da Didascália, da Casa das Artes e do Centro Cultural Vila Flor que traz à tona “temas seculares, inspirados em arquétipos, símbolos e rituais que nos falam do poder intuitivo e sobrenatural das mulheres”.  Com encenação de Bruno Martins, a peça permanece em cartaz de quinta, 3, a sábado, 5 de novembro.

Ainda no que toca ao teatro, em novembro a Casa das Artes apresenta “Bácoro”. Uma coprodução do Teatro da Palmilha Dentada, da Casa das Artes e do Teatro Nacional S. João, em cena no grande auditório no dia 19 de novembro. O espetáculo resulta de uma parceria do dramaturgo e encenador Ricardo Alves com a artista plástica e cenógrafa Sandra Neves, cujos desenhos e esculturas foram o ponto de partida desta criação. Em palco, os atores Ivo Bastos, Nuno Preto e Rui Oliveira contracenam com marionetas, dando corpo a uma espécie de alegoria suína sobre as dores e as alegrias de sermos humanos.

No dia 11, a Casa das Artes propõe o espetáculo “Vivaldi + Piazzolla: Oito Estações”. Um concerto que coloca frente a frente dois grandes músicos de diferentes estilos e épocas – António Vivaldi e Astor Piazzolla. De um lado, a luxuriante sonoridade barroca de Vivaldi e os célebres quatro concertos com nomes de estações. Do outro, a nostálgica volúpia reminiscente do tango argentino, desta vez com o violino substituindo o acordeão, pelo violinista Pedro Carneiro, sob a direção de Alejandro Galindo.

O cantautor Sandy Kilpatrick tem regresso marcado à Casa das Artes no dia 12 de novembro para apresentar o novo álbum “Confessions from the South”. Depois do concerto, a noite termina com um “after-show”, com a atuação do projeto musical norte-americano “John & Dan”, a partir das 23h00, no café-concerto.

A música eletrónica tem também palco em novembro na Casa das Artes, com a atuação de White Haus, alter-ego do músico e produtor João Vieira, vocalista dos X-Wife e Dj Kitten, que se prepara para apresentar em Famalicão o mais recente trabalho do projeto – “Modern Dancing”. O concerto está marcado para o dia 26, a partir das 23h30, no café-concerto.

A partir deste sábado, dia 5, pelo Foyer da Casa das Artes será possível visitar a exposição “A Corja”, do pintor Martinho Dias, uma mostra que resulta do cruzamento da temática camiliana com a contemporaneidade.

Por fim, destaque para o cinema com a exibição do mais recente filme de Woody Allen, “Café Society”, no dia 16; de “Jack Reacher: Nunca Voltes Atrás”, com Tom Cruise, no dia 26; de“Cartas da Guerra”, de Ivo Ferreira, no dia 17; entre outras sessões.

Mais informações sobre os espetáculos agendados no site oficial da Casa das Artes de Famalicão, em www.casadasartes.org

White Haus.jpg

FAMALICÃO AMPLIA CEMITÉRIO DE RIBA DE AVE

Bênção da ampliação do cemitério de Riba de Ave decorreu este domingo. Famalicão já investiu mais de 2,1 milhões de euros nos cemitérios do concelho desde 2002

O Dia de Todos os Santos, que se assinala nesta terça-feira, 1 de Novembro, fica habitualmente marcado pela romagem aos cemitérios, num dia em que se presta homenagem aos familiares e amigos que já partiram. Em Vila Nova de Famalicão, a tradição mantém-se.

DSC_0508.jpg

As condições dos cemitérios do concelho têm sido, de resto, uma das preocupações da Câmara Municipal que tem encetado aos longos dos últimos anos um plano de ampliação, reabilitação e modernização dos vários cemitérios do concelho, em conjunto com as Juntas de Freguesia.

Desde 2002, a autarquia famalicense investiu já mais de 2,1 milhões de euros, na intervenção de 33 cemitérios do concelho.

O último a ser intervencionado foi o cemitério da vila de Riba de Ave, cuja bênção se realizou este domingo, numa cerimónia que contou com várias dezenas de populares. A obra que permite colmatar uma das principais necessidades da freguesia, vai trazer maior dignidade, conforto e consolo à população que nesta terça-feira, irá participar nas cerimónias do Dia de Todos os Santos.

“O melhoramento dos nossos cemitérios é uma preocupação constante da autarquia”, refere a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, explicando que “depois da conclusão das obras em Riba de Ave, a autarquia quer concluir rapidamente as obras em Mogege, Gavião e Castelões, que estão neste momento a decorrer”. De seguida, a autarquia espera, a médio prazo, intervir também nos cemitérios de Gondifelos, Oliveira São Mateus e Antas.

O objetivo, explica Paulo Cunha, é dar resposta a uma das necessidades mais prementes das populações destas freguesias. "É fundamental dar essa dignidade aos cidadãos e honrar a memória dos que partiram”, acrescenta.

Ciente da importância que o tema representa para a população, Paulo Cunha salienta que o assunto tem merecido toda a atenção por parte do executivo municipal, que para além das obras, tem também apoiado as juntas de freguesia na criação de infraestruturas necessárias para uma limpeza rápida dos cemitérios, como áreas destinadas a arranjos florais e casas do lixo. 

DSC_0514.jpg

DSC_0549 (1).jpg

FAMALICÃO INVESTE NA QUALIDADE DE VIDA DOS SEUS HABITANTES

Orçamento de Famalicão assegura investimentos infraestruturais para todo o concelho em 2017. Ação Social, ambiente, desporto, educação e mobilidade são prioridades para 2017

O ano de 2017 em Vila Nova de Famalicão vai ficar marcado por uma enorme frente de investimentos estruturantes para o concelho, que abrangem as áreas do ambiente, da mobilidade, da  educação, do desporto e da solidariedade, e que se vão traduzir em mais água e saneamento para o concelho, mais eficiência energética de equipamentos municipais, melhores vias de comunicação, mais escolas requalificadas e modernizadas, num novo e estruturante equipamento desportivo – o Centro Desportivo de Famalicão – e em mais apoio social. 

Paulo Cunha vai ter um orçamento de 86 milhões de euros para gerir.jpg

O Orçamento para o próximo ano da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, que vai ser discutido na próxima segunda-feira, 31 de outubro, pelas 10h00, na reunião extraordinária agendada para o efeito, é de 85,9 milhões de euros, sensivelmente mais sete milhões do que o valor inscrito no orçamento para o corrente ano, equivalendo a um aumento de 10 por cento. Do bolo global, perto de 30 milhões de euros correspondem a investimento direto em infraestruturas básicas ambientais (5 milhões), renovação de estradas (10 milhões), requalificação do parque escolar (4 milhões), requalificação e construção de equipamentos desportivos, onde está incluído o futuro Centro de Atletismo e de BTT (5 milhões), e na realização de obras para a eficiência energética, através da instalação de mais de 5 mil luminárias LED na rede de iluminação pública e de obras de requalificação energética da Casa das Artes e piscinas de Joane e Oliveira de S. Mateus (3 milhões).

Igualmente relevante é o montante destinado à área social que, no seu conjunto, sobe dos 17 para os 21 milhões de investimento. Fica assim assegurado e mesmo reforçado para os próximos anos o conjunto dos apoios que o município tem no terreno para apoio aos mais desfavorecidos, aos idosos, às crianças e às famílias, principalmente as mais numerosas. São exemplo disso o programa municipal “Casa Feliz”, nas suas duas vertentes de apoio à renda e obras, os múltiplos apoios na educação, como os manuais escolares gratuitos e o apoio na aquisição de material escolar para os mais necessitados e os diferente programas de apoio aos seniores, como o passe sénior e o programa desportivo “Mais e Melhores Anos”.  

Apesar destes números, o presidente da Câmara Municipal Paulo Cunha fala num orçamento “sem surpresas” e aponta  2017 “como mais uma etapa do processo; mais um passo em frente no crescimento e desenvolvimento do concelho”.

A argumentação de Paulo Cunha está fundada na permanência do dossier fiscal, “uma aposta estratégica da Câmara Municipal”, e na manutenção das prioridades que estão definidas desde o início do percurso autárquico em 2013. “Por isso, para 2017, asseguramos trabalho, investimento e ambição, na linha do que foi feito nos últimos três anos. Será, pois, um ano de mais afirmação territorial, de mais obra infraestrutural e de mais qualidade de vida”, refere o autarca.

Igualmente relevante, mas também sem surpresa, é o investimento na autonomia das freguesias do concelho para onde são destinados mais de 3 milhões de euros através de transferência direta de capital, quer seja através das verbas livres, quer via celebração de protocolos que asseguram resposta às principais necessidades do território. “Defendemos com frontalidade as opções dos nossos investimentos, fundadas em critérios objetivos de equidade territorial”, diz a propósito Paulo Cunha.

“Estamos perante um documento elaborado de forma séria e responsável, sobre os princípios que nos norteiam desde a primeira hora. Princípios de estabilidade, de solidariedade, de equilíbrio e de absoluto rigor e seriedade na gestão da coisa pública”,acrescenta o edil, reafirmando o desejo de trabalhar para fazer de Vila Nova de Famalicão “um município que orgulhe cada vez mais os famalicenses e que seja cada vez mais fonte de atração de mais pessoas e de novos investimentos”.

OBSERVATÓRIO DO CINEMA ARRANCOU ONTEM EM FAMALICÃO

Close-Up: mais de duas dezenas de filmes para ver até domingo na Casa das Artes 

O Close-Up - Observatório de Cinema arrancou esta quinta-feira na Casa das Artes e até domingo, dia 30 de outubro, há muito cinema para ver e debater em Vila Nova de Famalicão. 

O Filho de Saul.jpg

Hoje, sexta-feira, dia 28, destaque para a exibição, às 21h30, de dois premiados filmes sobre o Holocausto: “Treblinka”, do documentarista português Sérgio Tréfaut, que em 2016 venceu o prémio de Melhor Filme Português no IndieLisboa, e “Filho de Saúl”, do húngaro László Nemes, vencedor do Grande Prémio do Júri e Prémio da Crítica Internacional no Festival de Cannes 2015, do Globo de Ouro para Melhor Filme Estrangeiro e Óscar de Melhor Filme Estrangeiro, em 2016. 

Amanhã, sábado, terceiro dia do Observatório, há sessão especial, a partir das 21h30, com a exibição do filme “O Ornitólogo”, de João Pedro Rodrigues, que venceu recentemente o prémio de melhor realização no Festival de Locarno, evento tradicionalmente associado aos circuitos "alternativos" da produção internacional.

O foco do último dia do Close-Up recai sobre Manoel de Oliveira, com a exibição do filme “Visita ou Memórias e Confissões”, pelas 18h00, e do documentário “O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu”, do realizador João Botelho, a partir das 21h45. 

Destaque ainda para as sessões de Dj Close-Up, a partir da meia-noite, no café-concerto da Casa das Artes, e para a realização de duas sessões para as famílias. A primeira decorre já neste sábado, a partir das 15h00, com a exibição do filme de animação “A Grande Batalha dos Guaxinins” e no domingo, com a exibição de uma seleção de curtas de animaçãopremiadas na edição deste ano do Curtas de Vila do Conde. 

Refira-se também que até domingo o Observatório de Cinema vai ainda ser palco de diversos debates, instalações e conversas sobre a história do cinema, numa verdadeira maratona cinematográfica com a participação de mais de duas dezenas de comentadores convidados.

Com entrada gratuita para estudantes, seniores e para associados de cineclubes, o restante público paga dois euros ou um euro com o cartão do quadrilátero cultural. 

Mais informações no site oficial do Observatório, em www.closeup.pt

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO QUER LEVAR ÁGUA E SANEAMENTO A TODO O CONCELHO

Paulo Cunha lança investimento “sem precedentes” no ambiente

As máquinas já estão no terreno e trabalham em várias frentes de obra, levando a água e o saneamento até às casas dos famalicenses. São mais 30 quilómetros de rede de água e 60 quilómetros de rede de saneamento básico que vão servir diretamente dez mil habitações do concelho, num investimento superior a quatro milhões de euros.

DSC_0151.jpg

As obras já anunciadas nos primeiros meses deste ano, foram lançadas, esta quinta-feira, no terreno pelo presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que considerou que a autarquia está a fazer“um investimento sem precedentes na área do ambiente”.

O autarca esteve no lançamento da rede de drenagem de águas residuais e abastecimento de água no Vale do Rio Pelhe, que vai beneficiar as freguesias de Vale S. Cosme, Telhado e Portela, uma das maiores empreitadas a serem concretizadas, com um investimento de 750 mil euros e a colocação de 460 ramais de saneamento e 215 ramais de água.

Para Paulo Cunha “esta era uma reivindicação justa da população destas freguesias porque trata-se de uma necessidade básica das pessoas. Era um investimento prioritário da autarquia, mas foi preciso criar condições para que as obras se realizassem”, explicou, acrescentando que por um lado “trata-se de um investimento exclusivo da Câmara Municipal, sem acesso a fundos comunitários”, mas por outro lado é um investimento que não depende só da autarquia, pois “não havia nesta zona intercetores, e enquanto não havia rede em alta de água e saneamento a câmara não podia executar as obras de rede em baixa”, esclareceu.

Quem não podia estar mais satisfeito com as obras era o presidente da União das freguesias de Vale S. Cosme, Telhado e Portela, António Matos. “Estas freguesias parecem estaleiros, com obras em várias frentes, não só na água e saneamento, mas também nas escolas e nas estradas”, referiu, acrescentando que apesar dos transtornos no quotidiano das populações, as pessoas estão muito satisfeitas. “Chegou o tempo de Vale S. Cosme, Telhado e Portela”, salientou.

Para além desta empreitada, arrancam nos próximos dias mais oito grandes obras no terreno. Entretanto, decorrem outros investimentos pontuais no concelho envolvendo no total 27 freguesias.

É uma avalanche de obras que vai permitir que em 2017, a cobertura de água no concelho passe para 95,9 por cento e a cobertura de saneamento chegue aos 82,7 por cento. Recorde-se que em 2013, o concelho tinha uma taxa de cobertura de água de 93 % e de saneamento de 74 %.

image49193.jpeg

ESCRITOR JOSÉ CARLOS SEABRA PEREIRA RECEBE GRANDE PRÉMIO DE ENSAIO EDUARDO PRADO COELHO

José Carlos Seabra Pereira recebe amanhã Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho. A partir das 15h30, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e o Presidente da Associação Portuguesa de Escritores (APE), José Manuel Mendes, entregam amanhã, sexta-feira, 28 de outubro, pelas 15h30, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho ao escritor José Carlos Seabra Pereira, pela obra “O Delta Literário de Macau”.

A sessão conta  ainda com as presenças do escritor e também da porta-voz do júri, Maria João Reynaud.

José Carlos Seabra Pereira (1).jpg

CLOSE-UP ARRANCA HOJE EM FAMALICÃO

Observatório decorre até domingo, dia 30 de outubro, na Casa das Artes 

Um filme-concerto do guitarrista português Bruno Pernadas e a estreia de uma curta-metragem de homenagem ao cineasta Abbas Kiarostami são alguns dos momentos que vão marcar o primeiro dia do Close-Up – Observatório de Cinema que, a partir de hoje e até domingo, vai colocar Vila Nova de Famalicão no centro das atenções do universo cinematográfico.  

Abbas Kiarostami (1).jpg

Depois da exibição, às 10h00, do filme “A Flor do Equinócio” de Yasujiro Ozu, o Observatório prossegue da parte da tarde, pelas 15h00, com a iniciativa “Filminhos e Oficina de Animação”. Uma sessão destinada ao público escolar que contará com a exibição de “A Corrida Contra a Extinção”, um documentário sobre espécies ameaçadas, e a realização de uma oficina onde será explicado aos mais novos como é criada a ilusão de movimento no cinema. 

Para as 18h00 está marcada a exibição de “Campos de Flamingos sem Flamingos”, um documentário realizado em 2013, por André Príncipe, e que resulta de uma viagem de caravana feita entre Setembro e Dezembro de 2011 à volta dos recortes fronteiriços de Portugal. 

A sessão oficial de abertura do Observatório acontece às 21h45, com a exibição de “Cinco para Kiarostami”, uma curta-metragem de homenagem ao realizador iraniano Abbas Kiarostami, produzida por Mário Macedo e Vítor Ribeiro. Segue-se depois a exibição do filme “Marinheiro de Água Doce”, um clássico da comédia muda do realizador Buster Keaton que será apresentado de forma diferente num filme-concerto do guitarrista português Bruno Pernadas. 

A sessão de abertura encerra pelas 23h00 com a exibição do filme “Ventos de Agosto”, de um dos artistas e cineastas mais importantes do cinema brasileiro atual, Gabriel Mascaro, e com uma sessão de DJ Close-Up com Vicente Pinto Abreu, a partir da meia-noite, no café-concerto da Casa das Artes

Refira-se que até domingo o Observatório de Cinema vai ainda ser palco de diversos debates, instalações, conversas sobre a história do cinema, sessões para escolas e para famílias, numa verdadeira maratona cinematográfica com a participação de mais de duas dezenas de comentadores convidados, com destaque para as presenças da jornalista Clara Ferreira Alves, do poeta, crítico e cronista Pedro Mexia, do diretor e programador do Indie Lisboa, Nuno Sena, e do crítico de cinema, Vasco Câmara. 

Com entrada gratuita para estudantes, seniores e para associados de cineclubes, o restante público paga dois euros ou um euro com o cartão do quadrilátero cultural. 

 Mais informações no site oficial do Observatório, em www.closeup.pt

Marinheiro de Água Doce.jpg

FAMALICÃO INVESTE NO SANEAMENTO E DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA NO CONCELHO

Paulo Cunha lança obras de 4,1 milhões de euros no saneamento e água no concelho

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, vai lançar amanhã, quinta-feira, dia 27 de outubro, a primeira de um conjunto de obras de saneamento e distribuição de água no concelho. O tiro de partida deste investimento avassalador na área do ambiente será dado na freguesia de Vale S. Cosme, com o lançamento da rede de drenagem de águas residuais e abastecimento de água no Vale do Rio Pelhe, que vai beneficiar ainda as freguesias de Telhado e Portela.

Com um investimento de cerca de 750 mil euros, esta obra irá arrancar no imediato para a colocação de 460 ramais de saneamento e 215 ramais de água. Seguem-se depois mais oito empreitadas de grande dimensão num investimento total muito perto dos quatro milhões de euros. Entretanto, decorrem outros investimentos pontuais nas freguesias que totalizam mais de 300 mil euros.

“É um investimento sem precedentes no conforto e na qualidade de vida dos famalicenses”, afirma a propósito Paulo Cunha, acrescentando que “são muitos quilómetros de tubos que durante algum tempo vão trazer transtornos ao quotidiano das populações, mas que no final irão contribuir para um concelho mais equitativo, mais coeso e mais desenvolvido”.

Esta nova frente de obras irá abranger 17 freguesias do concelho. São cerca de 30 quilómetros de rede de água e 60 quilómetros de rede de saneamento básico, que irão servir diretamente mais de três mil habitações com água potável e perto de sete mil habitações com o saneamento.

Com estes novos investimentos prevê-se que em 2017, a cobertura de água no concelho passe para 95,9 por cento e a cobertura de saneamento chegue aos 82,7 por cento.

Recorde-se que em o concelho tinha uma taxa de cobertura de água de 93 % e de saneamento de 74 %.

FAMALICÃO PREMEIA ESCRITOR JOSÉ CARLOS SEABRA

José Carlos Seabra Pereira recebe esta sexta-feira Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho. Cerimónia decorre a partir das 15h30, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco

O escritor José Carlos Seabra Pereira recebe esta sexta-feira, 28 de outubro, em Famalicão, o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho. “O Delta Literário de Macau”, sobre a literatura portuguesa em Macau e a presença de Macau na literatura portuguesa, é a obra que valeu ao autor o galardão atribuído pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a Associação Portuguesa de Escritores (APE).

José Carlos Seabra Pereira.jpg

A cerimónia de entrega do prémio decorrerá a partir das 15h30, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, será presidida pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e contará com a presença do Presidente da Associação Portuguesa de Escritores, José Manuel Mendes, da porta-voz do júri, Maria João Reynaud e do premiado.

José Carlos Seabra Pereira é professor associado da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, da Igreja Católica. Nascido no Luso, no concelho da Mealhada, há 67 anos, José Seabra Pereira investiga e leciona nas áreas de Literatura Portuguesa Moderna, Estudos Camonianos, Estudos Pessoanos e Teoria Literária, tendo regido cadeiras de Língua Portuguesa, Técnicas de Expressão e Comunicação, bem como Temas de Civilização, Cultura e Artes.

Além de coordenador científico do Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos, é membro do Conselho Geral da Universidade de Coimbra, curador da Casa da Escrita, na mesma cidade, e ainda consultor e supervisor de vários projetos de investigação de Centros da Fundação da Ciência e Tecnologia e diretor da revista Estudos.

O prémio, que vai na sua sétima edição, tem o valor pecuniário de 7500 euros, é atribuído pela Associação Portuguesa de Escritores com o patrocínio integral da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e refere-se a livros publicados em 2015. O júri foi constituído por António Apolinário Lourenço, Artur Anselmo e Maria João Reynaud e “deliberou por maioria”, de acordo com a APE.

O Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho distinguiu anteriormente Vítor Aguiar e Silva, Manuel Gusmão, João Barrento, Rosa Maria Martelo, José Gil e Manuel Frias Martins.

Recorde-se que o ensaísta Eduardo Prado Coelho, falecido em 2007, doou ao município de Vila Nova de Famalicão o seu espólio bibliográfico de 12 500 títulos, atualmente disponível para consulta na Sala Eduardo Prado Coelho da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco.

Convite (1).jpg

 

FAMALICÃO CONCLUI PLANO MUNICIPAL PARA A IGUALDADE

Documento aponta para a promoção da coesão social e para a redução de desigualdades no concelho

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão já tem concluído o Plano Municipal da Igualdade para o período de 2016/2020, que vai trazer para a agenda diária do município a temática da igualdade e da não discriminação, enquanto mecanismo de promoção de coesão social nas diferentes áreas de atuação e intervenção municipal.

Sofia Fernandes na sua intervenção(2).jpg

A novidade foi ontem avançada pela vereadora para a Família e Juventude, Sofia Fernandes, na abertura de uma tertúlia enquadrada no Dia Municipal para a Igualdade, que decorreu na Casa das Artes e que contou com a presença da Conselheira Local para a Igualdade, Maria Manuela Martins, de Saulo Aristides, do programa de Relações de Trabalho, Desigualdades Sociais e Sindicalismo do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e da Presidente do Movimento Lírio Azul, Odete Costa, entre outros convidados. O documento vai ser objeto de análise numa das próximas reuniões do executivo municipal.

“Trata-se de um documento estratégico que enquadra as medidas políticas a promover pelo Município nas suas diversas áreas de responsabilidade, tendo como finalidade a consolidação da igualdade a nível local”, adiantou Sofia Fernandes, referindo que o documento posiciona-se também “como uma ferramenta para o território, perspetivando uma sociedade mais livre, justa e solidária”.

O Plano Municipal para a Igualdade resulta do protocolo de cooperação que a autarquia celebrou com a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, e através do qual foi instituído o Dia Municipal para a Igualdade e a figura da Conselheira Local para a Igualdade.

Promoção da igualdade de género, a promoção da igualdade das pessoas com deficiência ou incapacidade, a promoção da igualdade intergeracional, a promoção da igualdade e da inclusão das minorias étnicas e migrantes são as quatro prioridades de intervenção que serão alvo de medidas concretas para a desconstrução de estereótipos discriminatórios e para a promoção  da formação de cidadãos nesta matéria.

O Guia de Linguagem Inclusiva está já concluído e será uma das ferramentas ao serviço da igualdade de género. Desenvolvido sobre a máxima “Ser Igual”  pretende desconstruir a ideia do masculino como universal, promovendo a igualdade de género e a inclusão. Neste contexto, a Câmara Municipal pretende dar o exemplo, estando a sensibilizar os funcionários municipais para a necessidade de  respeitarem nas comunicações institucionais as indicações que constam no  Guia de Estilo de Linguagem Inclusiva.

Sofia Fernandes na sua intervenção(1).jpg

FAMALICÃO HOMENAGEIA ABBAS KIAROSTAMI

Filme de homenagem ao realizador iraniano é exibido em estreia esta quinta-feira à noite

O mundo da sétima arte ficou este ano mais pobre com o falecimento do aclamado realizador Abbas Kiarostami. O legado deixado pelo mais internacional e premiado cineasta iraniano está agora retratado no filme “Cinco para Kiarostami”, uma curta-metragem de homenagem que vai exibida em estreia na sessão de abertura do Close-Up – Observatório de Cinema, esta quinta-feira, dia 27, pelas 21h45, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão. 

Abbas Kiarostami.jpg

“Demonstrar o quão internacional é a sua linguagem, com temas poderosos e transversais a diferente culturas e latitudes” foi a principal razão que levou Mário Macedo e Vítor Ribeiro à produção deste pequeno filme de 25 minutos que conta com a participação, entre outros, de João Catalão, Cristiana Rocha, Francisco Noronha e Milene Vale.

“Partimos de um anúncio com o fito de descobrir diferentes personagens, perfeitos anónimos da nossa sociedade, que foram diretamente influenciados, na sua vida, pelo cinema de Abbas. A partir deste ponto sondamos o mundo pessoal de cada um destes indivíduos e procuramos perceber como é que a realidade que se vive no cinema do iraniano influenciou as suas vidas e a maneira de encarar o mundo”, explicam.

Este será com certeza um dos pontos altos da programação do Close-Up que, numa homenagem sentida ao realizador, toma também de empréstimo o nome de um filme produzido em 1990 por Abbas Kiarostami.

Com uma programação intensa e eclética, o Observatório de Cinema, que decorre de 27 a 30 de outubro na Casa das Artes, vai ainda ser palco de diversos debates, instalações, conversas sobre a história do cinema, sessões para escolas e para famílias, numa verdadeira maratona cinematográfica com a participação de mais de duas dezenas de convidados.

Com entrada gratuita para estudantes, seniores e para associados de cineclubes, o restante público paga dois euros ou um euro com o cartão do quadrilátero cultural.

Observatório vai decorrer na Casa das Artes de Famalicão (1).jpg

No que diz respeito às oito secções temáticas do Observatório, referência para as “Paisagens Temáticas” com uma abordagem a oito filmes sobre o Holocausto. “Histórias do Cinema” é outra das secções, desta vez, direcionada para a cultura japonesa, após a 2.ª Guerra Mundial, com a apresentação de seis filmes. O observatório terá também uma secção de produção portuguesa, com “Fantasia Lusitana”, que conta com a exibição de oito filmes.

“Cinema Mundo” direciona-se para o artista e cineasta Gabriel Mascaro, com a exibição em antestreia de cinco longas-metragens de um dos mais importantes cineastas do cinema brasileiro atual.

Destaque ainda para as seções direcionadas para a “Infância e Juventude”, com oito filmes, para o “Cinema para as Escolas”, com cinco filmes, e para o “Cinema para Famílias”, com sete filmes. O “Cinema para as Escolas” conta com a participação do Agrupamento de Escolas de Camilo Castelo Branco e ainda da Faculdade de Arquitetura da Universidade Lusíada.

Paralelamente ao cinema decorre a temática “Extrapolações”, com uma instalação de vídeo de Luciana Fina (1 a 31 de outubro, no flyer) e com o DJ Vicente Pinto Abreu (27 de outubro, no Café-Concerto), entre outros momentos culturais e artísticos.

Haverá ainda oportunidade para a sessão especial “O Ornitólogo” de João Pedro Rodrigues, que venceu recentemente o prémio de melhor realização no Festival de Locarno, evento tradicionalmente associado aos circuitos "alternativos" da produção internacional.

Do rol de comentadores convidados, destaque para as presenças da jornalista Clara Ferreira Alves, do poeta, critico e cronista Pedro Mexia, do diretor e programador do Indie Lisboa, Nuno Sena, do crítico de cinema, Vasco Câmara e dos realizadores dos filmes a exibir.

Mais informações no site do Close-Up – Observatório de Cinema, em www.closeup.pt.

Close up (3).jpg

JUVENTUDE DE FAMALICÃO LANÇA SEGUNDO NÚMERO DA “UAU!”

Publicação de distribuição gratuita destina-se aos jovens do concelho

O pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão acaba de lançar o segundo número da revista “Uau!”. A publicação de distribuição gratuita destaca-se essencialmente pela utilidade dos conteúdos dirigidos aos jovens do concelho, mas também pelas entrevistas, os artigos de opinião e outros temas.

Uau.JPG

Impressa em papel reciclado e com uma edição digital disponível no sitewww.juventudefamalicao.org/ , a “Uau!” pretende contribuir para a construção de uma relação mais próxima com os jovens. “Seja qual for o teu caso, terás sempre o nosso apoio e dedicação, nomeadamente através do pelouro da Juventude, na procura da realização dos teus sonhos e no desenvolvimento dos teus projetos, quer sejam pessoais ou profissionais”, afirma o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, no editorial da revista.

Esta edição chama à capa David Carreira, um dos mais sonantes nomes da pop nacional. Na entrevista concedida, David Carreira deixa um conselho aos jovens famalicenses “Acreditem nos vossos sonhos, sejam eles em Portugal ou fora.”

A revista será agora distribuída pelas escolas, associações e instituições juvenis do concelho, estando também disponível na Casa da Juventude.

PSD DE FAMALICÃO QUER MULHERES MAIS ATIVAS NA VIDA CONCELHIA

Movimento das Mulheres Social-Democratas de Famalicão foi lançado esta segunda-feira

O PSD de Vila Nova de Famalicão quer que as mulheres famalicenses participem de forma mais ativa na vida política do concelho e deu ontem um passo importante na prossecução deste objetivo, com o lançamento do Movimento das Mulheres Social Democratas de Famalicão.

Movimento das Mulheres Social Democratas de Famalicão foi lançado esta segunda-feira (1) - Cópia.jpg

A apresentação desta nova plataforma cívica decorreu esta segunda-feira, 24 de outubro, dia em que se assinalou o Dia Municipal para a Igualdade, num encontro que encheu a sede do partido e que contou, entre outras, com a presença do presidente da Comissão Política do PSD de Famalicão, Paulo Cunha, da vereadora da Família da Câmara Municipal, Sofia Fernandes, do vice-presidente da Comissão Política Concelhia e deputado à Assembleia da República, Jorge Paulo Oliveira, da presidente da Comissão Política do PSD de Santo Tirso e deputada à Assembleia da República, Andreia Neto, e da coordenadora do movimento, Maria Manuela Martins.

Paulo Cunha explicou que a criação deste movimento “não resulta de uma vontade do partido, mas sim do desejo que as mulheres social-democratas manifestaram de criar este grupo em Famalicão”.

O autarca, que vê nesta plataforma o enquadramento perfeito para que as mulheres famalicenses possam exercer em pleno a sua cidadania, lembrou que os partidos não devem ser estruturas fechadas. “Devem saber ler e interpretar as dinâmicas atuais e perceber de que forma podem contribuir para a construção de uma sociedade melhor”.

E acrescenta: “queremos trazer para esta plataforma o contributo das mulheres, as suas perceções, necessidades, problemas e, particularmente, as suas propostas de solução”.

Por sua vez, a presidente da Comissão Política do PSD de Santo Tirso e deputada à Assembleia da República, Andreia Neto, lembrou as dificuldades e constrangimentos que em tempos as mulheres portuguesas encontraram no ingresso na vida política.

A deputada do PSD espera que as mulheres famalicenses entendam a importância desta nova plataforma cívica e que “percebam que não precisam de ser militantes de um partido para poderem dar os seus contributos em prol da comunidade”.

Opinião partilhada também por Maria Manuela Martins, a quem caberá a coordenação deste novo grupo. “Tenho a certeza de que a sociedade famalicense vai sair a ganhar se cada uma de nós for capaz de dar a sua opinião e estar presente para fazer sentir a diferença”.

No lançamento do movimento estiveram também presentes elementos femininos que integram a Comissão Política Concelhia do PSD, JSD e TSD, do grupo parlamentar municipal eleito pelo partido e das eleitas pelas juntas e assembleias de freguesia, para além das militantes e simpatizantes que se quiseram associar à iniciativa.

Movimento das Mulheres Social Democratas de Famalicão foi lançado esta segunda-feira (2) - Cópia.jpg

TRADIÇÃO E CONTEMPORANEIDADE MARCAM NOVA PRODUÇÃO D TEATRO DA DIDASCÁLIA EM FAMALICÃO

PRELÚDIO: a mulher selvagem, estreia dia 03 de novembro, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão

A mulher selvagem é um grito interior, visceral mesmo, que aponta diretamente à natureza selvagem das mulheres.

didascaliaaa.jpg

Inspirado nos materiais recolhidos ao longo das programações do Festival Contos d’avó, o Teatro da Didascália aprofundou a sua pesquisa no campo da tradição oral, nomeadamente nos contos e romances tradicionais portugueses.

Imersos neste universo, foram levados a criar um espetáculo que traz à tona temas seculares, inspirados em arquétipos, símbolos e rituais que nos falam do poder intuitivo e sobrenatural das mulheres, intimamente ligado à natureza e aos ciclos de morte e renovação.  

Em cena, as atrizes Cláudia Berkeley, Daniela Marques e Catarina Gomes conduzem o público para uma viagem no tempo e no espaço, num universo que conjuga força e subtileza e permite que cada um construa a sua própria paisagem.

A tragédia está presente, mas divide espaço com a beleza e o encantamento do universo feminino, ora frágil, ora vigoroso.  Tudo é sugerido, mas a construção final dá-se no interior de cada espectador.

Com encenação de Bruno Martins, dramatúrgica de Patrícia Amaral, direção musical de Rui Souza, cenário e figurinos de Sandra Neves; este espetáculo explora uma nova vertente e reforça a transdiciplinaridade do Teatro da Didascália, surpreendendo todos os que já acompanham o trabalho da Companhia.

PRELÚDIO: a mulher selvagem é uma coprodução do Teatro da Didascália, da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão e do Centro Cultural Vila Flor. Estreia em Famalicão a 3 de novembro, permanecendo em cartaz até o dia 5.

PRELÚDIO: a mulher selvagem

Apresentações nos dias 3, 4 e 5 de novembro de 2016.

Horário: 21h30

Duração: 60 minutos

Classificação etária: M/12 anos

Local: Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão - Av. Carlos Bacelar, Parque de Sinçães

4760-103 Vila Nova de Famalicão

Entrada: 8 euros / Estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural: 4 euros

Bilhetes: https://casadasartesvnf.bol.pt/Comprar/Bilhetes/42174-preludio_a_mulher_selvagem-casa_das_artes_famalicao/

Fotos de divulgação disponíveis em: https://meocloud.pt/link/2c0c66d9-a1f4-4727-85a5-4c720484bb22/PRELUDIO_a_mulher_selvagem/

Programa do espetáculo disponível em:

https://issuu.com/teatrodadidascalia/docs/prel__dio_a_mulher_selvagem__progra

FAMALICÃO REQUALIFICA ESCOLAS

Famalicão lança obras em mais três escolas e encerra ciclo de investimentos no parque escolar

Intervenções nas escolas EB1 Conde S. Cosme, em Vila Nova de Famalicão, na EB1 de Esmeriz e na EB1 de Riba de Ave vão custar cerca de 1,5 milhões de euros.

Escola Conde S. Cosme (1).jpg

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, anunciou esta segunda-feira, que até ao início do próximo ano letivo 2017/2018, a autarquia vai encerrar o ciclo das grandes obras de requalificação no parque escolar do concelho, nomeadamente no ensino pré-escolar e 1.º ciclo. O autarca anunciava assim o lançamento de mais três importantes intervenções na Escola EB1 Conde S. Cosme, em Vila Nova de Famalicão, na Escola EB1 de Esmeriz e na Escola EB1 de Riba de Ave. As propostas para a aprovação dos respetivos projetos foram debatidas durante a reunião do executivo municipal, que decorreu esta segunda-feira, dia 24 de outubro.

“Estamos a terminar um ciclo de grandes obras no parque escolar do concelho, criando condições para que as todas crianças tenham as mesmas oportunidades de ensino, para uma educação harmoniosa e de qualidade”, salientou Paulo Cunha aos jornalistas.

Em relação às escolas de Conde S. Cosme, de Esmeriz e Riba de Ave, o autarca destacou que se trata de “intervenções profundas e necessárias”. “Os processos nem sempre são decididos com a urgência que desejávamos e existem questões que não dependem da câmara municipal, nomeadamente a aprovação de fundos comunitários e de projetos, que estão dependentes de pareceres das entidades nacionais, nomeadamente do Ministério da Educação”, explicou. Entretanto, “os processos estão finalmente prontos e vamos avançar com o procedimento, para que as obras comecem logo que possível”, sublinhou.

As obras devem arrancar ainda durante este ano letivo e ficar concluídas até ao início do próximo. No total, as três empreitadas envolvem um investimento estimado de 1,5 milhões de euros, sendo que está já assegurada a comparticipação de cerca de 1,1 milhão de euros, no âmbito dos investimentos previstos no “Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial da Comunidade Intermunicipal do Ave 2014-2020”, sendo cofinanciadas pelo Norte 20202 através do Portugal 2020 e do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

O objetivo geral destas intervenções passa essencialmente por obras de ampliação, remodelação e modernização dos espaços, com a requalificação dos edifícios e zonas exteriores, adequando à atuais necessidades pedagógicas e de segurança e higiene, melhorando as condições de conforto e aumentando a eficiência energética. Para além das remodelações das salas de aula, as diferentes intervenções implicam a instalação ou remodelação de novas salas, salas polivalentes, salas de professores, bibliotecas, refeitórios e copas, recreios cobertos e campos de jogos.

Refira-se que neste ano letivo beneficiaram de requalificação as escolas de Requião, Telhado, Meães e Louredo na freguesia de Calendário num total superior a 700 mil euros, depois de em 2014-2015, a autarquia ter investido mais de dois milhões de euros , nas escolas de Lousado, Oliveira Santa Maria, Bairro, Gondifelos e Pousada de Saramagos.

Escola Conde S. Cosme (2).jpg

FAMALICENSES DEBATEM PROJECTO ESTRATÉGICO PARA A EDUCAÇÃO

Famalicão coloca em discussão pública o projeto estratégico para a educação. Documento está disponível em www.vilanovadefamalicao.org

Está em discussão pública até ao final do mês de novembro o Projeto Estratégico para a Educação proposto pelo município de Vila Nova de Famalicão. O documento com quase uma centena de páginas pode ser consultado no site do município em www.vilanovadefamalicao.org/_regulamentos_municipais_4 ou nas diversas escolas do concelho. Os contributos podem ser enviados para o seguinte e-mail pel@vilanovadefamalicao.org.

AFS_4867.jpg

O Projeto Estratégico Educativo Municipal assume-se como um referencial de gestão estratégica da educação ao nível local, paralelo ao plano de desenvolvimento estratégico, constituindo-se como uma base para o efeito, designadamente a autarquia, as escolas, a sociedade civil, articulando-as com as oportunidades de educação formal, não formal e informal, que são proporcionadas por todas as organizações e espaços do território e da vida adas pessoas e comunidades.

O Projeto resulta de uma metodologia de projeto participativa, suportado em quatro fases distintas – Diagnóstico, Planeamento e Desenho, Implementação e Avaliação- obedecendo cada uma delas a diferentes etapas organizadas de forma sequencial.

Os objetivos gerais passam por reorganizar e requalificar o Parque escolar, adaptando-o às necessidades do território (ampliação, remodelação e reconversão de alguns estabelecimentos de ensino); promover o sucesso educativo tendo por base uma visão holística da Educação; estabelecer uma sólida ligação entre as competências dos trabalhadores e as necessidades das empresas numa lógica de Educação e Formação ao longo da vida; reforçar o domínio da cultura e coesão social do território, garantindo a igualdade de direitos e oportunidades a todos os cidadãos; implementar estratégias que fomentem a Inovação e competitividade e potenciar novas lógicas de cooperação e governança na educação.

No fundo, o Projeto Estratégico Educativo Municipal de Vila Nova de Famalicão assume-se como um documento que expressa a identidade do território e da comunidade enquanto parceiros na construção de Educação inovadora e de caráter local. O modelo participativo que orientou a construção do documento permitiu adequar a organização geral e os objetivos tendo em conta a criação de um município Educador. Este dever ser encarado como uma etapa de planeamento estratégico, como forma de planear o futuro desejado, bem como os meios e estratégias para o alcançar sendo a primeira etapa, a sua definição clara e objetiva.

Depois da discussão pública, o projeto estratégico deverá ser aprovado em Conselho Municipal da Educação, na Reunião de Câmara e na Assembleia Municipal, no início de 2017.

CONCURSO PREMEIA MELHORES PROJETOS DO ENSINO PROFISSIONAL DE FAMALICÃO

Dispositivo que previne o furto de automóveis vence “O Meu Projeto é Empreendedor”

Um mecanismo antifurto de automóveis é o grande vencedor da quinta edição do concurso “O Meu Projeto é Empreendedor” dirigido aos alunos finalistas do Ensino Profissional em Vila Nova de Famalicão. A ideia foi desenvolvida por José Miguel Santos, da Didáxis de Riba de Ave, e destacou-se entre os dez projetos selecionados de um total de 26 Provas de Aptidão Profissional que este ano se apresentaram a esta iniciativa promovida pela Rede Famalicão Empreende, com o apoio da Câmara Municipal.

1º lugar - O Meu Projeto é Empreendedor.jpg

José Miguel Santos, finalista do Curso Profissional de Técnico de Eletrónica, Automação e Computadores, concebeu um dispositivo que deteta o movimento e a vibração do automóvel ou até o levantamento para furto das jantes, ao qual deu o nome de “PMC – Protect My Car”.

Em segundo lugar ficou o projeto “Sentinela” de Pedro Ribeiro, aluno do Curso Técnico de Eletrónica, Automação e Comando da Escola Profissional CIOR, que criou um dispositivo que mede vários parâmetros do ar nas habitações e alerta o proprietário por e-mail ou através de aplicação móvel. E em terceiro o projeto de Alexandre Moita e Ricardo Campos, alunos do curso Técnico de Turismo Ambiental e Rural da Escola Secundária D. Sancho I, designado “Por um Futuro Cultural”. Menção honrosa ainda para o projeto “Máquina Trituradora de Garrafas de Vidro” da FORAVE.

Todos preenchem necessidades reais do mercado, principal critério de avaliação por parte dos elementos do júri, pelo que têm potencial de serem desenvolvidos por empresas da região, tal como sucedeu com os projetos vencedores das edições anteriores.

Leonel Rocha entregou diplomas aos alunos.jpeg

Os vencedores desta edição foram conhecidos na passada sexta-feira, 21 de outubro, numa sessão que decorreu no Centro Cívico de Famalicão e que, para além da comunidade educativa, contou com as presenças do Vereador da Educação e do Empreendedorismo, Leonel Rocha, e de representantes das três entidades patrocinadoras: a Louropel – Fábrica de Botões, a CEVE – Cooperativa Eléctrica do Vale d’Este e a ACIF – Associação Comercial e Industrial de Famalicão.

Leonel Rocha felicitou todos os alunos envolvidos nesta edição e assinalou que “este concurso é inspirador do empreendedorismo” e “um palco único onde os alunos do ensino profissional mostram o que valem”.

Os três primeiros classificados receberam 1.000, 500 e 250 euros atribuídos, respetivamente, pela Louropel, CEVE e ACIF, parceiras deste processo de promoção do empreendedorismo nas escolas, demonstrando assim aos alunos que são importantes para as empresas.

Os três projetos vencedores.jpg

FAMALICÃO MADE IN ABRE PORTAS AO SONHO AMERICANO

Conferência com o Presidente da Fundação Luso-Americana mostrou aos empresários famalicenses oportunidades de negócio nos EUA

Previsível, exigente, competitivo, maduro e rico. São os adjetivos que o Presidente da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) emprega para descrever o mercado americano aos investidores famalicenses. Vasco Rato participou ontem, em Vila Nova de Famalicão, na conferência Famalicão Made INternational, focada no objetivo de apoiar a internacionalização da economia famalicense, tendo dado a conhecer o ecossistema empreendedor dos Estados Unidos da América (EUA) às empresas famalicenses.

Paulo Cunha com os 'Embaixadores Empresariais'.jpeg

Destino primeiro das exportações portuguesas fora da Europa, este é também um mercado recompensador nas palavras de Vasco Rato. “Quem se habilita a exportar para os EUA está preparado para qualquer outro mercado”, argumentou. Para além da necessidade de uma rede de contactos e de capital capaz de suportar as exigências da presença neste mercado, o Presidente da FLAD apontou a “sensibilidade cultural” como fator determinante para uma experiência de internacionalização bem-sucedida neste “país com múltiplas especificidades regionais”“Há produtos portugueses fantásticos que não resultaram lá por causa do nome”, sublinhou.

Um último conselho de Vasco Rato: “Se a ideia é concorrer no mercado americano através de preços baixos, esqueçam. Não é sustentável. A aposta das nossas empresas tem que passar pelo design e pela qualidade, inovação e diferenciação.”

Ponto alto desta conferência que decorreu na Casa do Território, Parque da Devesa, foi também a apresentação dos ‘Embaixadores Famalicenses nos EUA’. Empresários que conhecem bem o mercado norte-americano e que se disponibilizaram para aconselhar outras empresas famalicenses na entrada ou consolidação dos seus negócios nos Estados Unidos. São eles Rui Machado (Diretor Comercial da ROQ), Pedro Silva (CEO da SONICARLA EUROPA) e Marcelo Garcia (Diretor de Operações da OLBO & MEHLER.

O Presidente da Câmara Municipal, por seu lado, reafirmou ser fundamental uma forte componente exportadora para dar mais dimensão à economia de um território. Para Paulo Cunha é uma questão de “ambição que tem de fazer parte do ADN empresarial”. De resto, a estratégia da autarquia que preside neste capítulo é clara: “É verdade que nos preocupamos com as empresas que já exportam, mas não é menos verdade que nos preocupamos ainda mais com as empresas que não exportam. É óbvio que queremos que as grandes e as médias empresas exportem cada vez mais, mas sentimos que somos mais úteis, e porventura imprescindíveis, para os projetos empresariais que estão a dar os primeiros passos. É aqui que concentraremos muita da nossa energia.”

Após a conferência houve lugar para um ‘Informal Business Drink’, iniciativa realizada em parceria com ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários e as Câmaras de Comércio Luso-Britânica, Alemã, Belga-Luxemburguesa, Luso-Colombiana, Portugal-Peru e Portugal-Holanda.

'Famalicão Made INternational' é uma iniciativa da Câmara Municipal que conta com a cooperação da AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal e da ADRAVE – Agência de Desenvolvimento Regional. Visa capacitar as empresas famalicenses, sobretudo as startups e as PME, para a exportação, tendo em vista o alargamento da base exportadora do concelho.

Paulo Cunha com Vasco Rato.jpg

Vasco Rato.jpg

FAMALICÃO LANÇA ROTEIRO PELA ARQUITECTURA MODERNA DO CONCELHO

Paulo Cunha enalteceu o papel de Januário Godinho no concelho

Treze edifícios do concelho de Vila Nova de Famalicão projetados pelo arquiteto Januário Godinho (1910 – 1990) estão agora reunidos num roteiro que tem como objetivo divulgar e valorizar a arquitetura moderna em Famalicão. O roteiro arranca nos Paços do Concelho, um dos ex-libris da obra de Januário Godinho, passa por diversas casas particulares e segue depois para a freguesia de Louro onde se localiza a maior parte de edifícios públicos projetados pelo arquiteto, desde a Junta de Freguesia, Centro Paroquial, cemitério e zona comercial, entre outros.

image49163.jpeg

“A melhor forma de valorizar e preservar é dar a conhecer, é levar as pessoas até aos locais e criar elos de ligação”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, esta manhã, durante o colóquio “Famalicão, Marcas de Modernidade”, onde foi apresentado o roteiro. De resto, um dos pontos altos do programa foi mesmo a realização do roteiro, com uma visita guiada às treze obras de Januário Godinho.

Durante o evento foi ainda apresentado o Prémio de Arquitetura Januário Godinho, que arranca em 2017 e tem como objetivo galardoar a melhor reabilitação de edifício no concelho. De periodicidade bianual, o Prémio terá um valor pecuniário de 7 mil euros, cabendo dois mil euros ao promotor da obra e cinco mil à equipa projetista.

“O prémio serve essencialmente para homenagear Januário Godinho e a sua vasta obra, mas tem também a função de incentivar novas ideias, novas obras e novos arquitetos”, explicou Paulo Cunha, acrescentando que“estas iniciativas pretendem ainda criar condições para que a sociedade desperte para estes temas, tornando-a mais participativa e exigente”.

Refira-se que as iniciativas inserem-se no âmbito da colaboração entre a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e o Grupo de Estudos de Arquitetura do Centro de Estudos Arnaldo Araújo da Escola Superior Artística do Porto, contando com o apoio da Ordem dos Arquitetos – Secção Regional Norte.

Para a diretora do Centro de Estudos Arnaldo Araújo da Escola Superior Artística do Porto, Helena Maia, “esta colaboração com a autarquia famalicense tem sido uma experiência nova, que tem permitido trazer uma dimensão mais prática e pragmática da realidade quotidiana, o que tem sido muito proveitoso para ambos os lados”.

Refira-se que foi ainda inaugurada a exposição “Januário Godinho Arquiteto (1910 – 1990). Através da materialidade.”, que estará patente até 25 de novembro, nos Paços do Concelho.

Januário Godinho foi um arquiteto português nascido em 1910, em Ovar, e falecido em 1990 Januário Godinho estudou na ESBAP - Escola Superior de Belas Artes do Porto, entre 1925 e 1930, tendo obtido o diploma com o estudo para o Hotel do Parque-Vidago em 1941, onde começa a esboçar algumas das preocupações que o perseguem ao longo da sua carreira, como a leitura e interpretação do lugar, o ritual dos acessos, a relação entre

As suas principais obras são: o Mercado do Peixe de Massarelos, Porto (1932); as pousadas realizadas para a Hidroelétrica do Cávado (1949-1959), para Vila Nova, Salamonde, Sidroz e Pisões; Casa Afonso Barbosa, Famalicão (1941); a Sede da Hidroelétrica, Porto (1953); os palácios da Justiça de Tomar (1951), de Vila do Conde (1953), de Ovar (1960) e de Lisboa (1960), em coautoria com João Andersen; o Edifício Calouste Gulbenkian no LNEC - Laboratório Nacional de Engenharia Civil, Lisboa (1961), igualmente em coautoria com João Andersen, e os Planos de Urbanização de Coimbra (1968) e de Amarante (1965).

Refira-se que a relação de Januário Godinho com Vila Nova de Famalicão surge nos anos 40 e prolonga-se até ao final da década de 80. As suas obras pontuam o território, mas é no Louro que se encontra um número mais significativo.

Da obra deixada no concelho por Januário Godinho destaca-se o edifício dos Paços do Concelho e o antigo Tribunal; na freguesia de Antas o edifício para o Banco Português do Atlântico (1953); na freguesia de Brufe a casa Afonso Barbosa (1940-42); na freguesia do Louro várias construções na Quinta de Seara, propriedade do banqueiro Artur Cupertino de Miranda, o mercado, a igreja, a Casa do Povo, o centro paroquial e o cemitério. Na freguesia de Requião, cujo promotor foi o industrial Manuel Gonçalves, destaca-se o projeto da Casa Manuel Gonçalves, a Quinta de Compostela e a Têxteis Manuel Gonçalves.

image49166.jpeg

FAMALICÃO ASSINALA DIA MUNICIPAL DA IGUALDADE

Na próxima segunda-feira, dia 24 de outubro, pelas 21h00, na Casa das Artes

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai assinalar na próxima segunda-feira, 24 de outubro, o Dia Municipal para a Igualdade, com uma tertúlia, que vai decorrer na Casa das Artes a partir das 21h00 e vai contar com a presença da vereadora da Família, Sofia Fernandes, entre vários convidados, como Bruno Silva (Presidente da Fundação Castro Alves), Paula Tees (Mpt empresa de Planeamento e Gestão de Mobilidade do Porto), Saulo Aristides (Programa de Relações de Trabalho, Desigualdades Sociais e Sindicalismo do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra), Maria Manuela Martins (Conselheira Local para a Igualdade), Hélder da Silva (Associação Juvenil de Bairro) e a moderadora Odete Costa (Presidente do Movimento Lírio Azul).

Vereadora da Família, Sofia Fernandes.jpg

Refira-se que em meados de 2014, o município de Famalicão celebrou um protocolo de cooperação com a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG), que previa a criação de um conjunto de ações promotoras da igualdade entre homens e mulheres. Ainda ao abrigo deste protocolo a autarquia nomeou Maria Manuela Martins, professora universitária, como Conselheira Local para a Igualdade.

Neste âmbito, o município preparou já um Plano Municipal para a Igualdade que deverá ser apresentado publicamente em breve. Além disso, foi também criado um Guia de Linguagem Inclusiva que será colocado em prática em todas as comunicações municipais.

O objetivo é fomentar a implementação de práticas não discriminatórias da linguagem, promovendo a inclusão e a igualdade de género.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “a igualdade de género não se consegue por decreto, é um processo que se conquista com muito trabalho e é isso que temos vindo a fazer nos últimos anos”.

PSD DE FAMALICÃO CHAMA MULHERES PARA A POLÍTICA

Dia Municipal para a Igualdade dá o mote para a criação do Movimento das Mulheres Social Democratas de Famalicão

O PSD de Vila Nova de Famalicão vai aproveitar o Dia Municipal para a Igualdade, que anualmente é assinalado no dia 24 de outubro de norte a sul do país, sendo Vila Nova de Famalicão um dos municípios ativamente envolvidos, para lançar o Movimento das Mulheres Social Democratas de Famalicão, uma plataforma cívica para o incremento de uma participação mais ativa das mulheres famalicenses na política concelhia. 

Paulo Cunha quer participação ativa das mulheres famalicenses na dinâmic....jpg

O lançamento do movimento será dado num encontro agendado para as 19h00, na sede do partido, em que participarão os elementos femininos que integram a Comissão Política Concelhia do PSD, JSD e TSD, o grupo parlamentar municipal eleito pelo partido e as eleitas pelas juntas e assembleias de freguesia, para além das militantes e simpatizantes que se queiram associar à iniciativa.

O desafio para a criação do Movimento das Mulheres Social Democratas de Vila Nova de Famalicão partiu do próprio presidente da Comissão Política Concelhia, Paulo Cunha, que quer mais mulheres motivadas e envolvidas na dinâmica partidária, de forma “a participarem na definição dos nossos projetos, que queremos que surjam cada vez mais como resultados de processos de participação abrangentes e universais”. 

“Muito mais do que cumprir quotas, interessa-nos ampliar a participação feminina no seio do nosso partido, para que as nossas decisões sejam também elas fruto da sensibilidade feminina”, refere o mesmo responsável.

FAMALICÃO DEBATE MODERNIDADE NA ARQUITECTURA

Paulo Cunha abre colóquio sobre as “Marcas de Modernidade” na arquitetura de Famalicão. Colóquio promovido pela Câmara Municipal e pela Escola Superior Artística do Porto arranca amanhã, sexta-feira, pelas 09h15, no Salão da Assembleia dos Paços do Concelho

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, abre amanhã, sexta-feira, dia 21 de outubro, pelas 9h15, o colóquio “Famalicão, Marcas de Modernidade”, que vai decorrer no Salão da Assembleia Municipal, nos Paços do Concelho. O arranque da iniciativa conta também com a presença da diretora do Centro de Estudos Arnaldo Araújo da Escola Superior Artística do Porto, Helena Maia.

Paços do Concelho de Famalicão.JPG

O arquiteto Januário Godinho (1910 – 1990), autor de diversas obras no concelho de Vila Nova de Famalicão, entre as quais os Paços do Concelho, dá o mote para um conjunto de iniciativas que abordam a temática da arquitetura moderna no território famalicense.

O colóquio que vai reunir conceituados investigadores do panorama nacional, vai ficar marcado pelo lançamento do Prémio de Arquitetura Januário Godinho, que terá como objetivo galardoar a melhor reabilitação de edifício no concelho. De periodicidade bianual, o Prémio Januário Godinho terá um valor pecuniário de 7 mil euros, cabendo dois mil euros ao promotor da obra e cinco mil à equipa projetista.

Será ainda realizada uma visita guiada às obras de Januário Godinho no concelho, nomeadamente nas freguesias de Louro e Famalicão. O evento termina com a inauguração da exposição “Januário Godinho Arquiteto (1910 – 1990). Através da materialidade.”, que estará patente até 25 de novembro, nos Paços do Concelho.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “a vasta obra que Januário Godinho deixou no nosso território e a sua sensibilidade à relevância do património constituem ensinamentos que merecem ser preservados e divulgados”. Além disso, o evento aborda ainda a arquitetura moderna no território de Famalicão, os edifícios e os arquitetos que os desenharam.

As iniciativas inserem-se no âmbito da colaboração entre a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e o Grupo de Estudos de Arquitetura do Centro de Estudos Arnaldo Araújo da Escola Superior Artística do Porto, contando com o apoio da Ordem dos Arquitetos – Secção Regional Norte.

JANUÁRIO GODINHO

Arquiteto português nascido em 1910, em Ovar, e falecido em 1990 Januário Godinho estudou na ESBAP - Escola Superior de Belas Artes do Porto, entre 1925 e 1930, tendo obtido o diploma com o estudo para o Hotel do Parque-Vidago em 1941, onde começa a esboçar algumas das preocupações que o perseguem ao longo da sua carreira, como a leitura e interpretação do lugar, o ritual dos acessos, a relação entre paisagem e espaço interior e a criteriosa escolha de materiais.

Inicia o seu período de estágio na década de 30, em colaboração com o arquiteto portuense Rogério de Azevedo, participando ativamente no desenvolvimento do seu trabalho, entre o modernismo e a aproximação que faz ao regionalismo.

Ao longo do seu percurso profissional é notório o relacionamento cada vez mais distanciado de alguns modelos dominantes na Europa Central, sendo evidente um sentido de afirmação da arquitetura como um problema de cruzamento entre modernidade e contemporaneidade, tradição e sítio, afirmando-se numa lógica de contextualização disciplinar, levando a um regionalismo crítico antecipado.

As suas principais obras são: o Mercado do Peixe de Massarelos, Porto (1932); as pousadas realizadas para a Hidroelétrica do Cávado (1949-1959), para Vila Nova, Salamonde, Sidroz e Pisões; Casa Afonso Barbosa, Famalicão (1941); a Sede da Hidroelétrica, Porto (1953); os palácios da Justiça de Tomar (1951), de Vila do Conde (1953), de Ovar (1960) e de Lisboa (1960), em coautoria com João Andersen; o Edifício Calouste Gulbenkian no LNEC - Laboratório Nacional de Engenharia Civil, Lisboa (1961), igualmente em coautoria com João Andersen, e os Planos de Urbanização de Coimbra (1968) e de Amarante (1965).

Refira-se que a relação de Januário Godinho com Vila Nova de Famalicão surge nos anos 40 e prolonga-se até ao final da década de 80. As suas obras pontuam o território, mas é no Louro que se encontra um número mais significativo.

Da obra deixada no concelho por Januário Godinho destaca-se o edifício dos Paços do Concelho e o antigo Tribunal; na freguesia de Antas o edifício para o Banco Português do Atlântico (1953); na freguesia de Brufe a casa Afonso Barbosa (1940-42); na freguesia do Louro várias construções na Quinta de Seara, propriedade do banqueiro Artur Cupertino de Miranda, o mercado, a igreja, a Casa do Povo, o centro paroquial e o cemitério. Na freguesia de Requião, cujo promotor foi o industrial Manuel Gonçalves, destaca-se o projeto da Casa Manuel Gonçalves, a Quinta de Compostela e a Têxteis Manuel Gonçalves.

Mais informações em

http://www.vilanovadefamalicao.org/_coloquio_famalicao_marcas_de_modernidade

FAMALICÃO: RUSGA DE JOANE A DANÇAR HÁ 25 ANOS!

Exposição: "Rusga de Joane - 25 anos em perspetiva"

No presente ano de 2016, o Grupo Etnográfico Rusga de Joane, celebra 25 anos de existência, tendo marcado esta efeméride através de atividades mensais, desde tertúlias, encontros de amigos folcloristas, entre outros. No presente mês de outubro, realizamos uma das grandes atividades destas comemorações, a exposição "Rusga de Joane - 25 anos em perspetiva".

CONVITE_final(1)joan.jpg

A exposição preconiza o trabalho que a Rusga de Joane tem vindo a desenvolver ao longo de todos estes anos, através, inclusive, da aproximação e valorização ao património local, neste caso específico, o cultural e tradicional, que sustém uma boa parta da identificação e definição das origens do povo minhoto.

Desta forma, convida-se V/Ex.ª a visitar e divulgar a exposição, que decorrerá no  Foyer do Centro Cultural da Juventude de Joane (auditório do ATC), entre os dias 28 e 31 de outubro.

A exposição tem o seguinte horário:

  • 28 e 31 OUT (6ª e 2ª feira): 10h às 12h - 14h às 18h
  • 29 e 30 OUT (sábado e domingo): 14h às 18h

LÍDERES DO TOP NACIONAL ATUAM ESTE SÁBADO EM FAMALICÃO

You Can’t Win, Charlie Brown vêm à Casa das Artes apresentar o novo álbum “Marrow”

O disco “Marrow” colocou esta semana os You Can’t Win, Charlie Brown, no primeiro lugar do top nacional de vendas de álbuns. A banda indie-folk portuguesa, cujo terceiro trabalho discográfico foi lançado no passado dia 13 outubro, atua este sábado à noite na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

You Can’t Win, Charlie Brown (1).jpg

“Above the Wall”, o primeiro avanço do novo trabalho do grupo, desvenda um pouco do caminho seguido neste novo registo dos You Can’t Win, Charlie Brown, no qual as tendências folk e as guitarras acústicas dão lugar a uma nova sonoridade mais viva, elétrica e, por vezes, até mais dançável. 

Composta por Afonso Cabral, Salvador Menezes, Luís Costa, David Santos, Tomás Franco de Sousa e João Gil, a banda lisboeta tem atuação marcada para as 21h30, no grande auditório do espaço cultural famalicense.

A entrada tem o custo de 6 euros, reduzindo para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural.

Mais informações no site oficial da Casa das Artes de Famalicão, em www.casadasartes.org.

FAMALICÃO EVOCA ALBERTO SAMPAIO

Alberto Sampaio: o Homem e a obra é tema de documentário e debate. Iniciativa realiza-se no próximo dia 27 de outubro, no Arquivo Municipal, em Vila Nova de Famalicão

O professor Sampaio da Nóvoa e a diretora do Museu Alberto Sampaio, Isabel Fernandes vão participar no próximo dia 27 de outubro, numa mesa redonda onde se irá debater a vida e a obra de Alberto Sampaio. A iniciativa inserida nas comemorações dos 175 anos do nascimento do historiador, realiza-se no Arquivo Municipal Alberto Sampaio, em Vila Nova de Famalicão, e arranca, pelas 21h00 com o documentário biográfico sobre “O Homem e a Obra”. A mesa redonda conta ainda com a participação de Emília Nóvoa Faria, moderada pela jornalista Teresa Sampaio, produtora executiva do documentário.

Alberto Sampaio e amigos.JPG

A iniciativa integra o projeto formativo Conhecer Famalicão no Século XX: O(s) Tempo(s) de Alberto Sampaio, acreditado pelo Conselho Científico Pedagógico da Formação Contínua para os grupos 200 do 2.º Ciclo Básico e 400, 420 e 430 do 3.º Ciclo Secundário.

Depois da exposição Percursos Divergentes, Destinos Concordantes: olhares sobre cinco áreas de interesse de Alberto Sampaio (1841-1908), inaugurada na sede do Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco no passado mês de Junho, e do colóquio O vinho verde e Alberto Sampaio, que teve lugar em Setembro no Palacete do Conde Silva Monteiro, no Porto, é agora a vez do Arquivo Municipal Alberto Sampaio, em parceria com o Centro de Formação de Professores de Associação de Escolas de Vila Nova de Famalicão e o Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória, organizar esta sessão evocativa do seu patrono.

Refira-se que para assinalar a data dos 175 anos do nascimento do historiador Alberto Sampaio (1841-1908), os Municípios de Guimarães, Braga e Vila Nova de Famalicão e várias instituições culturais e educativas nacionais e regionais (Academia das Ciências de Lisboa, Biblioteca Nacional de Portugal, Museu de Alberto Sampaio, Sociedade Martins Sarmento, Associação Portuguesa de História da Vinha e do Vinho, Arquivo Municipal Alberto Sampaio, Instituto Universitário da Maia, Agrupamento de Escolas Alberto Sampaio e Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco) associaram-se à efeméride, propondo-se integrar uma programação conjunta, com iniciativas a decorrer em vários pontos do país.