Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

GRUPO TIFFOSI APRESENTA NOVO PROJETO EM FAMALICÃO

Visita do Presidente da Câmara ao Grupo VNC segunda-feira, 27 de junho, pelas 10h30, na Rua da Mabor, n.º 104, em Lousado

O Grupo VNC que detêm a marca Tiffosi tem um novo e ambicioso projeto com ambições nacionais e internacionais.

Tiffosi.jpg

Depois de ter surpreendido o mundo com o lançamento das calças de ganga “One size fits all”, que moldam-se a vários tamanhos e formas do corpo e que recebeu a distinção de “Produto do Ano 2016”, o grupo avança agora para uma nova variante de negócio em que se identifica um elevado potencial e claras sinergias com a marca Tiffosi.

A história desta empresa famalicense de elevada notoriedade no mercado nacional e internacional e os novos desafios são a razão principal da visita do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, à Tiffosi, segunda-feira, 27 de junho, pelas 10h30, na Rua da Mabor, n.º 104, em Lousado, no âmbito do roteiro Famalicão Made IN.

A empresa nasce em Vila Nova de Famalicão em 2008 e desde essa altura evolução da marca é clara. No final de 2016, o grupo estima atingir cerca de 168 milhões de euros de faturação.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO AJUDA 92 FAMÍLIAS A PAGAR RENDAS

Medida social implica investimento anual de 99 mil euros

Através do programa “Casa Feliz – Apoio à Renda”, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai ajudar 92 famílias do concelho, com carências económicas, a cumprir os seus compromissos financeiros com as rendas das suas habitações. A medida implica um investimento municipal anual de 99 mil euros e foi aprovada por unanimidade, durante a última reunião do executivo municipal, que decorreu na terça-feira.

Cidade (81).jpg

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, o grande objetivo deste programa é “criar condições para que as famílias que, por qualquer motivo estão numa situação de carência económica, possam suportar as rendas e evitar despejos por falta de pagamento”. “Trata-se de um apoio temporário de modo a proporcionar a possibilidade de reequilíbrio do orçamento familiar”, acrescentou.

Este ano, foram apresentadas cerca de 200 candidaturas, tendo sido contemplados com o apoio perto de metade – 92 beneficiários. Os apoios são divididos em três escalões A, B e C, correspondendo a 100 euros, 75 euros e 50 euros mensais. Com o escalão A foram beneficiadas 62 famílias, com o Escalão B 22 e com o Escalão C 8 famílias.

Refira-se que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão criou em 2005, o programa Casa Feliz com apoio às obras, onde as famílias que mais precisam têm direito a uma ajuda financeira que pode chegar aos 5 mil euros, para reabilitar as suas casas, proporcionando as condições mínimas de bem-estar. Neste âmbito, já foram beneficiadas várias centenas de famílias.

Em 2012, o programa Casa Feliz foi alargado com o apoio à renda. Aqui o objetivo é, precisamente, apoiar as famílias famalicenses que se encontrem a viver em habitações arrendadas e que, de uma forma temporária e inesperada, se vejam sem condições financeiras para cumprirem os contratos celebrados com os seus senhorios.

 

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO DEMOCRATIZA ACESSO A TODAS AS MODALIDADES DESPORTIVAS

Paulo Cunha assinou protocolos com 25 associações desportivas do país para o pagamento das  inscrições e seguros de jovens atletas

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão deu, esta sexta-feira, um gigantesco passo na democratização do desporto no concelho, ao celebrar protocolos com 25 associações desportivas do país para o pagamento das  inscrições e seguros de jovens atletas, em escalões de formação.

image48176.jpeg

“Com esta medida estamos a dar um sinal claro às associações, às famílias e aos atletas famalicenses de que a autarquia apoia o desporto, em toda a sua diversidade”, explicou o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. “Acima de tudo, queremos criar condições para que todos os jovens famalicenses tenham acesso ao desporto, qualquer que seja a modalidade escolhida”, acrescentou.

Refira-se que desde 2003, que a autarquia famalicense apoia a formação desportiva de cerca de 2500 jovens, por ano, através do pagamento relativo aos seguros e às inscrições nos escalões de formação na Associação de Futebol de Braga, num investimento anual superior a 90 mil euros. A partir de agora, a medida é alargada a todos os desportos com formação, abrangendo um total de mais meia centena de modalidades.

“Trata-se de uma questão de justiça social e desportiva”, realçou ainda Paulo Cunha, afirmando que a autarquia apoiará sempre a escolha dos jovens. “Hoje, foram 25 protocolos mas se amanhã surgir uma nova modalidade estamos cá para a apoiar”, salientou sem, no entanto, querer assumir pioneirismos com esta medida. “Não sei se somos ou não a única autarquia do país a conceder este apoio com esta abrangência, mas o importante não é isso, o importante é incentivarmos cada vez mais jovens a praticarem desporto e a fazerem o que gostam”.

No caso do Xadrez, Vila Nova de Famalicão é mesmo a única autarquia do país a conceder este apoio. De acordo com o presidente da Federação Portuguesa de Xadrez, Dominic Cross,“esta é uma forma muito interessante e única de apoiar e incentivar o xadrez, num concelho que tem dado ao país muitos campeões”.

Por sua vez, o presidente da Associação de Natação do Norte de Portugal, Aníbal Pires, considerou o apoio da autarquia famalicense “muito importante”. “Nesta altura, se não houver o apoio das autarquias, as dificuldades são maiores”, referiu.

No total, serão beneficiados cerca de 5 mil atletas, do atletismo ao ciclismo, do rugby ao hóquei, do andebol ao xadrez, das artes marciais ao ténis. A medida envolve um investimento estimado de 150 mil euros.

Paulo Cunha lembrou ainda que para além deste apoio, a autarquia financia todos os anos os exames médicos obrigatórios a todos os jovens atletas.

image48185.jpeg

FAMALICÃO HOMENAGEIA RIBA D'AVE HÓQUEI CLUBE POR SUBIDA À PRIMEIRA DIVISÃO DA MODALIDADE

Subida do clube à primeira divisão de hóquei em patins motivou reconhecimento do município. Paulo Cunha foi a Riba d’Ave homenagear o clube de hóquei e a comunidade

Orgulho, honra e alegria. Foram estes os sentimentos que estiveram à flor da pele ontem, 23 de junho, em Riba de Ave na homenagem que o município fez ao Riba d’Ave Hóquei Clube (RAHC) pela subida ao escalão nacional. Atletas, equipa técnica e direção não esconderam a satisfação pelo reconhecimento público que o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, fez questão de fazer aos obreiros da façanha.

image48164.jpeg

Porque foi uma verdadeira proeza o feito conseguido pelos homens comandados pelo técnico Diogo Pereira. Com uma equipa jovem e um orçamento limitado o RAHC agigantou-se, superou as expetativas e contrariou muitos dos prognósticos iniciais.

A sessão solene decorreu no Salão Nobre da Junta de Freguesia que encheu para acolher uma sessão solene municipal descentralizada, próxima da comunidade “que apoiou e alavancou o sucesso da equipa”, explicou o presidente do município. E acrescentou:“viemos para a capital do hóquei patins de Famalicão”. A presidente da Junta de Freguesia, Susana Pereira, e o presidente da direção da coletividade, Rui Santos, mostraram-se “honrados, compensados e reconhecidos” com a iniciativa do presidente da autarquia que, disseram, “dá alento e força para o clube continuar a  acrescentar  bonitas páginas à sua já longa história”.

O segredo do sucesso foi a qualidade dos atletas e da equipa técnica, mas também a estabilidade e boa organização diretiva. “É um clube que está muito bem estruturado, que sabe o que faz, galvaniza e mobiliza”, disse o presidente da Câmara, lembrando o apoio e envolvimento da comunidade e da Junta de Freguesia como fatores determinantes para o sucesso.  

Entretanto é já de futuro que se fala no RAHC. “A próxima época está já a ser preparada com afinco por toda estrutura com o intuito de, não só manter a equipa sénior no principal escalão do hóquei nacional, como de continuar o bom trabalho que tem sido feito na formação”, assinala Rui Santos.

Saliente-se que que nas últimas duas épocas o Riba d’Ave Hóquei Clube e o Hóquei Clube de Braga, são as únicas equipas minhotas a terem em competição todos os escalões de formação de hóquei em patins.

image48173 (1).jpeg

FAMALICÃO PAGA SEGUROS E INSCRIÇÕES AOS ATLETAS DE TODAS AS MODALIDADES DESPORTIVAS

Paulo Cunha assina amanhã, sexta-feira, pelas 11h00, os protocolos com as federações desportivas

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, convida os órgãos de comunicação social para a cerimónia de assinatura de protocolos com cerca de 25 federações desportivas para o pagamento de inscrições e seguros de jovens atletas. A cerimónia realiza-se amanhã, sexta-feira, dia 24 de junho, pelas 11h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Desde 2003, que a autarquia famalicense apoia a formação desportiva de cerca de 2500 jovens, por ano, através do pagamento relativo aos seguros e às inscrições nos escalões de formação na Associação de Futebol de Braga. A partir deste ano, a medida vai ser alargada a todas as modalidades desportivas com formação, beneficiando um total de cerca de 5 mil atletas, do atletismo ao ciclismo, do rugby ao hóquei, do andebol ao xadrez, das artes marciais ao ténis. No total, serão abrangidas cerca de duas dezenas e meia de entidades, envolvendo, um investimento estimado de 150 mil euros.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO LANÇA 2º VOLUME DAS CONFERÊNCIAS NO PARQUE

No próximo dia 1 de Julho, a Casa do Território, no Parque da Devesa, acolhe o lançamento do 2.º volume das Conferências no Parque, editado pela Húmus com o apoio da autarquia famalicense. A iniciativa decorrerá às 21h00 e é de entrada gratuita.

0001_livro.jpg

Seguindo a mesma linha editorial do 1.º volume, apresentado em 2014, a coordenação é da responsabilidade de Emília Nóvoa Faria e reúne os principais apontamentos retirados das conferências realizadas em 2014 e 2015 por investigadores com trabalhos já editados ou em fase de investigação na área da História Regional e Local.

A diversidade de temas é bem evidente, denotando assim a riqueza do património material e imaterial do território de Famalicão. Foi o caso de Jorge Garrido, que deu a conhecer os caminhos das camélias e dos magníficos exemplares centenários enraizados nos jardins de casas senhoriais do concelho; de João Machado, que apresentou as fases da prospeção arqueológica de um fosso de fundição de sinos, o primeiro testemunho da atividade sineira no concelho; de Maria Luzia Silva, que expôs os resultados da sua investigação sobre as obras encanamento e rega do Rio Este, feitas na centúria de oitocentos, entre muitos outros temas abordados.

Refira-se que com o lançamento da presente edição chega ao fim a iniciativa cultural “Conferências no Parque”, sob o tema “Conhecer o Território: reflexões partilhadas no Parque da Devesa”, iniciada em 2013 e que durante três anos animou os serões na Casa do Território.

FAMALICÃO PROMOVE FIM-DE-SEMANA SAUDÁVEL NO PARQUE

Fim-de-semana saudável em Famalicão

Este vai ser um fim-de-semana saudável em Vila Nova de Famalicão. Essa é a intenção do Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado que este sábado e domingo, dias 25 e 26 de junho, vai dinamizar um vasto conjunto de atividades no Parque da Devesa.

Atividades vão decorrer no Parque da Devesa.jpg

A iniciativa, promovida em parceria com o Projeto Homem e com o apoio da autarquia famalicense, conta no primeiro dia, sábado, com uma aula de Yoga, pelas 10h00, seguida de uma aula de Zumba, pelas 11h00. Para além destas atividades, a iniciativa conta ainda com rastreios visuais gratuitos, rastreios de tensão arterial e glicemia e com a disponibilização de informação sobre Medicinas Alternativas.

Já no domingo, dia 26, o “Fim-de-Semana Saudável” vai contemplar uma caminhada de sensibilização para a adoção de um estilo de vida saudável. A caminhada decorrerá entre as 9h30 e as 12h00 e terá como ponto de partida o parque de estacionamento junto ao CITEVE.

ASSOCIATIVISMO FAMALICENSE ESTÁ EM FESTA!

Movimento associativo de Gavião, Landim e Vermoim faz a festa este fim-de-semana

A festa das associações percorre este fim-de-semana o concelho de Vila Nova de Famalicão, levando a música, a dança, o desporto e a animação até às freguesias de Gavião, Landim e Vermoim. As Mostras Associativas promovidas pelo município em parceria com as Juntas de Freguesia são já uma imagem de marca do concelho, promovendo o movimento associativo e valorizando a identidade das várias freguesias.

Mostra Associativa VF.jpg

Nos dias 25 e 26, é a vez de Gavião, Landim e Vermoim celebrarem as suas tradições com muita alegria e animação.

Em Gavião a festa faz-se junto ao adro da Igreja e a data assinala ainda o 955.º aniversário da freguesia. No sábado, para além da Mostra Associativa, realiza-se também a Festa das Crianças, a Hora da Dança, a 10.º Corrida Popular de Gavião e a atuação da Banda Secullo. No domingo, realiza-se a Missa Solene, a Sessão Solene do aniversário e a tarde é animada pelas concertinas e cantares ao desafio.

Em Landim, o palco é o Largo das Tílias e a festa acontece durante todo o dia de domingo. Para além da Mostra, as associações dão-se a conhecer através de um jogo de futebol, aula de aeróbica, torneio de sueca, muita música e sardinha assada. Por entre os vários, eventos este povo demonstra ainda a sua veia solidária com uma recolha de alimentos e roupas para entregar às famílias carenciadas.

Em Vermoim, também se celebra o Dia da Freguesia. No sábado, promove-se para além da Mostra, o Passeio Automóveis Clássicos (ACV), o II Passeio de Bicicletas Antigas (Boinas Negras), uma Caminhada por Vermoim (AMVE) e a Noite Cultural. No domingo realizam-se as cerimónias protocolares do Dia da Freguesia.

FAMALICÃO APOSTA NA INDUSTRIA AGROALIMENTAR

Famalicão avança para a criação de  centro  de competências para o agroalimentar

Município vai assinar protocolo com 16 instituições da região e do país para a implementação desta infraestrutura estratégica para o setor das carnes

Vila Nova de Famalicão tem no concelho mais de 128 empresas ligadas ao a... (1).jpg

A criação de um Centro de Competências do Agroalimentar para o setor das carnes está mais próxima de ser uma realidade em Vila Nova de Famalicão. Assumindo a liderança do processo e da iniciativa, a Câmara Municipal vai assinar um protocolo de colaboração para a implementação desta estrutura estratégica para o concelho com 16 instituições da região e do país.

O documento será celebrado entre o município e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, a Agência Nacional de Inovação, a Confederação dos Agricultores de Portugal, a Associação Portuguesa dos Industriais de Carnes, a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição, a PortugalFoods, o Centro de Nanotecnologia, Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes, o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, a Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave, a Universidade Lusíada Norte, a Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário, o CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal e a Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto.

É um grupo de peso para congregar esforços e canalizar energias para a implementação deste Centro de Competências, o qual terá como missão potenciar o aumento da competitividade e inovação das empresas através do desenvolvimento científico e tecnológico e ser agente proporcionador do aumento das exportações e da criação de valor no setor das carnes de forma integrada e sustentável.

A proposta para a formalização do protocolo e a respetiva minuta foi aprovada na reunião de ontem, 21 de junho, do Executivo Municipal, tendo merecido a unanimidade da vereação autárquica.

O setor agroalimentar é identificado como prioritário na agenda do plano estratégico concelhio perante o carácter distintivo do conhecimento, do saber-fazer resultante de uma longa tradição histórica e empreendedora no concelho e da forte presença de inúmeras empresas do setor no mercado nacional e internacional.  

Vila Nova de Famalicão quer assim reforçar o seu posicionamento como epicentro regional de base altamente tecnológica e inovadora na área do têxtil e do vestuário, e colocar-se no mesmo patamar ao nível do setor agroalimentar. Para isso, ao CITEVE e ao CENTI a Câmara Municipal vai juntar em Famalicão um Centro de Competências Agroalimentar.

Este passo está devidamente alicerçado na existência no território de um conjunto de empresas altamente competitivas e tecnologicamente avançadas que fazem já de Famalicão um dos mais relevantes municípios neste setor e com as quais o município está devidamente articulado.

Vila Nova de Famalicão tem no concelho mais de 128 empresas ligadas ao a....jpg

FAMALICÃO RECEBE CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ENGENHARIA BIODENTAL

Casa das Artes acolhe engenheiros e médicos dentistas de todo o mundo. IV Conferência Internacional de Engenharia de Biodental decorre em Famalicão

Está a decorrer até amanhã, dia 23, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão a IV Conferência Internacional de Engenharia de Biodental, promovida pela Universidade do Porto, através das Faculdades de Engenharia e de Medicina Dentária. A Conferência reúne engenheiros e médicos dentistas de todo o mundo representando vários campos científicos relacionados com a Medicina Dentária, Engenharia, Biomecânica, Bioengenharia, Biomateriais, entre outros.

DSC_1406.jpg

O presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, e o professor José Reis Campos, que faz parte do Comité de Organização da conferência, abriram esta quarta-feira os trabalhos.

O famalicense José Reis Campos que é atualmente professor associado na Faculdade de Medicina Dentária, da Universidade do Porto, agradeceu a cooperação da autarquia e da Casa das Artes na organização deste evento internacional deixando muito elogios à atuação de Paulo Cunha. Por sua vez, o autarca retribuiu os elogios e mostrou-se muito satisfeito, “por terem escolhido Vila Nova de Famalicão como palco desta iniciativa”. “É uma enorme honra e privilégio receber este evento internacional, dando-nos a possibilidade de dar a conhecer o nosso concelho, a nossa gastronomia e a nossa cultura”.

A conferência arrancou esta terça-feira e tem como objetivos solidificar conhecimentos no campo da engenharia aplicada à odontologia. Durante os debates, os participantes terão a oportunidade de apresentar e discutir temas relevantes e serão expostos a novas ideias e possibilidades para novos desenvolvimentos relativos aos campos de engenharia e medicina dentária.

Refira-se que a odontologia é um ramo da medicina com suas peculiaridades e muito diversas áreas de atuação. A utilização de novas técnicas e tecnologias é atualmente objeto de grande interesse, e esta série de conferências tem sido um espaço privilegiado de discussão entre todas as partes interessadas.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO HOMENAGEIA RIBA D’AVE HÓQUEI CLUBE

Esta quarta-feira, 22 de junho, pelas 19h30, na sede da Junta de Freguesia de Riba de Ave

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, preside esta quarta-feira, dia 22 de junho, pelas 19h30, à sessão solene de homenagem do município ao Riba d’Ave Hóquei Clube (RAHC), pela subida à I Divisão Nacional da modalidade.

A sessão decorrerá na sede da Junta de Freguesia de Riba de Ave e contará com a presença do plantel, equipa técnica e dirigentes do RAHC.

Recorde-se que a formação famalicense garantiu o regresso ao principal escalão nacional de Hóquei em Patins no passado dia 4 de junho, depois de vencer em casa por 8-3 o Hockey Clube de Sintra.

PERTO DE UM MILHAR DE ATLETAS PEDALAM 24 HORAS BTT DE FAMALICÃO

24 Horas BTT de Famalicão vão contar com a pedalada de 900 atletas. Prova realiza-se nos dias 9 e 10 de julho e as inscrições já estão esgotadas

Bicicletas, amigos, Dj’s e campismo. As 24 Horas BTT de Vila Nova de Famalicão regressam nos dias 9 e 10 de julho e os ingredientes parecem estar todos reunidos para um fim-de-semana de muita animação e adrenalina.

24 Horas BTT de Famalicão (1).jpg

Quem já participou confirma que não há prova como esta. Se para uns é uma farra de 24 horas consecutivas, para outros é um intenso desafio à resistência física. O certo é que para todos o resultado final é de uma imensa satisfação. Assim tem sido em anos anteriores e assim será também desta vez.

Organizada pela Associação Amigos do Pedal com o apoio da autarquia famalicense, a prova entra na sua sétima edição com lotação esgotada.

Ao todo serão 900 os atletas que vão participar nas 24 Horas BTT de Famalicão, que este ano ficarão marcadas pelo regresso à Urbanização Talvai, uma zona nobre do Município de Famalicão, situada às portas da cidade.

As 24 Horas BTT mudam de figurino, mas de acordo com a organização, “mantêm os atrativos que fizeram desta prova uma das mais participadas do país e da Europa no género”.

O percurso terá uma distância de sensivelmente 8 quilómetros em circuito fechado e irá abranger a magnífica e luxuriante mancha rural e florestal do concelho famalicense.

Mais informações no site oficial da prova, em www.24horasbttfamalicao.com.

24 Horas BTT de Famalicão (2).jpg

24 Horas BTT de Famalicão (3).jpg

FAMALICÃO HOMENAGEIA OS SEUS OBREIROS

Famalicão presta homenagem aos grandes obreiros do concelho. Cidade celebra 31.º aniversário no dia 9 de julho

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai homenagear no próximo dia 9 de julho – data em que se celebra o 31.º aniversário da cidade – alguns dos grandes obreiros do concelho, cinco homens que através do seu trabalho e da sua força empreendedora contribuíram para o desenvolvimento e crescimento do território. São eles: Narciso Ferreira, fundador da empresa Sampaio, Ferreira & C.a, Lda e da Central Termoelétrica de Caniços, entre outras; Manuel Gonçalves, criador da Têxtil Manuel Gonçalves; José Dias de Oliveira, fundador da Riopele, e os irmãos José Gomes da Costa Carvalho e Lino Gomes da Costa Carvalho iniciadores da relojoaria “Boa Reguladora”.

fotografia.jpg

“Uma homenagem mais que merecida que honra e perpétua o nome deste punhado de homens empreendedores, verdadeiros símbolos da força e do dinamismo do nosso concelho, daquilo que nos identifica e que está na génese do nosso ADN”, refere a propósito o presidente da Câmara Municipal Paulo Cunha.

Nascidos entre o final do século XIX e inícios do século XX, estes homens projetaram Vila Nova de Famalicão no país como um dos núcleos principais da Revolução Industrial, criaram emprego e promoveram o progresso no concelho. Foi, por exemplo, graças a José da Costa Carvalho que Vila Nova de Famalicão se tornou em 1909 na primeira localidade da região do Minho a usufruir de energia elétrica.

A homenagem póstuma a estes cinco famalicenses realiza-se durante a sessão solene comemorativa do aniversário da elevação de Famalicão a cidade, que se decorre no dia 9 de julho, na Casa das Artes, a partir das 17h00.

Ao todo, a Câmara Municipal vai entregar 40 galardões municipais a 30 cidadãos e 10 instituições do concelho que ao longo dos anos contribuíram de forma notável para a projeção e afirmação de Vila Nova de Famalicão no país, nas mais diversas áreas.

E se por um lado, a autarquia consagra os históricos obreiros do concelho, por outro homenageia os novos empreendedores. Com a Medalha de Mérito Económico serão distinguidos Filipe Vila Nova, fundador e administrador da Salsa; Pedro Olavo Santos Carreira, gestor da Continental Mabor e ainda Renato Cunha, chefe de cozinha e responsável pelo projeto do Restaurante Ferrugem.

“São três exemplos de empreendedorismo nos dias de hoje, que queremos destacar publicamente”, afirma Paulo Cunha, acrescentando que “ao juntarmos nesta cerimónia os nomes por exemplo de Narciso Ferreira e Filipe Vila Nova estamos a demonstrar que há uma continuidade, uma sucessão de empreendedores no nosso concelho, que queremos incentivar e apoiar”.

Com a Medalha de Honra será distinguido o arquiteto Noé Silva Dinis, que projetou o Parque da Devesa, o grande pulmão verde da região, mas que também foi o autor da Urbanização das Lameiras, nos anos 80.

António Barbosa, até há pouco tempo vereador da Câmara Municipal eleito Partido Socialista, será agraciado com a medalha de Mérito Municipal Autárquico pelo seu percurso enquanto autarca no concelho.

De salientar ainda a atribuição das medalhas de Mérito Municipal Cultural à bailarina internacional Mariana Tengner Barros e à atriz famalicense Kika Magalhães que conquistou recentemente a crítica de cinema dos Estados Unidos com o papel de protagonista em “The Eyes Of My Mother”, sendo considerada por vários meios uma revelação do festival de cinema de Sundance. Maria Teresa Vilhena Mesquita, diretora do Jornal de Famalicão, também será distinguida por Paulo Cunha, pela sua dedicação de muitos anos à causa da Comunicação Social local.

A sessão evocativa do Dia da Cidade, momento de homenagem às personalidades e instituições famalicenses, é um dos momentos altos da programação comemorativa da passagem dos 31 anos sobre a atribuição do título de cidade a Famalicão, decidido em 1985 pela Assembleia da República.

O aniversário da cidade conta com um programa variado que arranca no sábado dia 2 e termina na segunda-feira, dia 11.

José Gomes da Costa Carvalho, Narciso Ferreira, José Dias de OLiveira e Manuel Gonçalves.jpg

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE APELA À EXPORTAÇÃO POR PARTE DAS PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS DO CONCELHO

Exportar para crescer é o conselho de Paulo Cunha para as PME

‘Famalicão Made INternacional’ conta com a cooperação da AICEP e tem como estratégia alargar a base exportadora do concelho

É uma constante nos discursos dos especialistas e ontem ficou bem vincada em Vila Nova de Famalicão: é fundamental uma forte componente exportadora para dar mais dimensão à economia de um território. Para muitos assume mesmo contornos de inevitabilidade. Para o presidente da Câmara Municipal é antes uma questão de “ambição” que “tem de fazer parte do ADN empresarial”.

Os quatro embaixadores empresariais.jpeg

Paulo Cunha falava numa conferência dedicada às oportunidades de negócio em França e a estratégia da autarquia neste capítulo é clara: “É verdade que nos preocupamos com as empresas que já exportam, mas não é menos verdade que nos preocupamos ainda mais com as empresas que não exportam ou estão a dar os primeiros passos. É óbvio que queremos que as grandes e as médias empresas exportem cada vez mais, mas sentimos que somos mais úteis, e porventura imprescindíveis, para os projetos empresariais que estão a dar os primeiros passos. É aqui que concentraremos muita da nossa energia.”

A sessão que marcou o regresso de ‘Famalicão Made INternational’, iniciativa da Câmara Municipal que visa capacitar as empresas famalicenses para a exportação tendo em vista o alargamento da base exportadora do concelho, teve na apresentação dos quatro ‘Embaixadores Famalicenses em França’ um dos momentos altos da sessão.

Rui Carvalho (Porminho), Antoine Michel (Evoludis), Thierry Ferreira (CMI) e Mário Almeida (NH Clima) são empresários que conhecem bem o mercado francês e que ontem se disponibilizaram para aconselhar as empresas famalicenses que desejem explorar comercialmente as suas potencialidades, numa ação que conta com a cooperação da AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, representada nesta conferência por Luís Reis.

“Estes quatro empresários assumiram o compromisso de ajudar a economia famalicense. É uma forma excelente de cidadania ativa e de responsabilidade social das empresas”, ilustra Paulo Cunha.

Quatro conferências, dezasseis sessões práticas

Aliás, o painel de convidados foi unânime nos elogios à Câmara Municipal por promover uma iniciativa que procura estreitar a cooperação económica entre os dois países e alavancar o tecido empresarial do concelho famalicense. Laurent Marionnet, Diretor-geral da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa, salientou mesmo que se trata de um “bom exemplo do poder público de Vila Nova de Famalicão ao serviço do crescimento da sua economia”. Enquanto que Luís Reis, da AICEP, lembrou a pertinência desta iniciativa num “concelho que já é exemplar nas exportações portuguesas”.

Famalicão é o terceiro município mais exportador do país e a principal economia industrial do Norte.“Mas isso não nos afaga o ânimo”, afirmou o edil, para quem esses indicadores aumentam a responsabilidade da autarquia no sentido de potenciar a vocação exportadora que caracteriza o município.

Para além desta conferência, ‘Famalicão Made INternational’ reserva mais três sobre as oportunidades de negócio noutros tantos mercados externos – Japão (16 de setembro), Estados Unidos (17 de outubro) e Alemanha (21 de novembro). Cada uma será complementada com quatro ’oficinas de exportação’, sectoriais e de natureza prática, no Gabinete de Apoio ao Empreendedor. No caso de França as oficinas decorrem a 30 de junho e a 7, 14 e 21 de julho.

Paulo Cunha na sua intervenção.jpeg

FAMALICÃO RECEBE ACADEMIA DE DANÇA DA ISLÂNDIA

Projeto da Casa da Juventude traz Academia de Dança Islandesa a Famalicão. Espetáculo é apresentado no dia 2 de julho, pelas 14h30, na Praça D. Maria II

Entre 23 de junho e 3 de julho, Famalicão será palco de um coletivo artístico que juntará a Escola de Instrumentos Tradicionais Portugueses, da Casa da Juventude, e a Klassiski Listdansskolinn - Academia de Dança de Reiquejavique, Islândia, naquela que será a segunda edição do projeto Frame It.

Escola de Instrumentos Musicais.jpg

Durante este intercâmbio entre os dois países, ao abrigo do programa Erasmus+ Juventude em Ação, os jovens dançarinos islandeses e músicos portugueses irão partilhar a sua arte e cultura, através de atividades e experiências diversas de educação não-formal, com vista à criação e produção de um espetáculo conjunto a apresentar publicamente no dia 2 de julho, pelas 14h30, na Praça D. Maria II.

Mais do que a combinação entre duas artes complementares, a dança e a música, este projeto reflete a combinação improvável entre duas culturas distintas, focando-se essencialmente no processo criativo dos jovens, nas suas escolhas e visão artística. Um projeto que conta ainda com a importante parceria da Cooperativa de Artes, Intervenção Social e Animação C.R.L. (CAISA). 

Recorde-se que o Frame It, lançado em 2015 pelo pelouro da Juventude, é um Laboratório de Formação e Criação Artística, que pretende unir duas  artes num projeto experimental inovador para jovens, com o objetivo de proporcionar o desenvolvimento das suas competências artísticas.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE INAUGURA NOVO ESPAÇO DEDICADO À ALIMENTAÇÃO

Comida saudável é “Refresco” na Casa da Juventude de Famalicão

A Casa da Juventude de Vila Nova de Famalicão inaugurou, este domingo, um novo e “refrescante” espaço, dedicado à alimentação 100 por cento saudável. O bar intitulado precisamente “Refresco” é explorado por dois jovens empreendedores famalicenses: o nadador Luís Vaz (uma das grandes promessas da natação nacional) e Diogo Rodrigues um dos impulsionadores do movimento “Free Hugs”.

DSC_1131.jpg

A inauguração do novo espaço contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que salientou a importância deste projeto “para incutir hábitos de vida e de alimentação saudáveis nos nossos jovens”.

O “Refresco” está aberto ao público em geral de segunda a sábado das 7h30 às 19h00 e aos domingos das 9h00 às 16h00.

De acordo com os responsáveis “é um espaço que foge do (pre)conceito que a comida saudável é vegetariana e só engloba saladas e massas. Teremos vários produtos à disposição, como comidas com base em Aveia, como panqueca, batidos, bolachas e papas, para além disso podem também encontrar tapioca e açaí. Servem-se diárias compostas por sopa+prato+bebida e café por 4,95 euros”.

DSC_1166.jpg

AUREA E CARMINHO ATUAM EM FAMALICÃO

Contagem decrescente para o Laurus Nobilis Music. Festival decorre de 22 a 24 de julho. Moonspell, Carminho e Aurea são cabeças de cartaz

Já falta pouco para o arranque do Laurus Nobilis Music, que de 22 a 24 de julho vai trazer até Vila Nova de Famalicão nomes como Moonspell, Carminho e Aurea. A “Festa da Música”, como é conhecido o festival, já mexe e vem mais uma vez colocar o concelho famalicense na rota dos festivais de Verão.

Aurea.jpg

O primeiro dia do certame, organizado pela Associação Ecos Culturais do Louro com o apoio da autarquia, é dedicado ao Rock e ao Heavy Metal. Via Sacra, Quinteto Explosivo, Bizarra Locomotiva e Moonspell são as bandas que vão subir ao palco do Laurus Nobilis na sexta-feira, dia 22 de julho.

O Pop e o Rock vão marcar o segundo dia do evento, sábado, dia 23, com as atuações dos Metáfora, The CityZens, e ainda dos brasileiros Bloco do Caos, que vão apresentar, pela primeira vez em Portugal, o seu novo trabalho, e da portuguesa Aurea, que se apresenta em Famalicão com o novo álbum intitulado “Restart”.

O último dia do festival, dia 24 de julho, vai ficar marcado pelos sons da World Music, com o fado de Carminho, a música celta dos espanhóis Luar na Lubre e o Reggae, Jazz e Ska dos Kwantta.

As noites no recinto vão terminar ao som de Dj’s, até às 04h00. Na sexta-feira, o fim de noite ficará a cargo de António Freitas, da Antena 3. Já no sábado, dia 23, a animação fora de horas contará com Fernando Alvim.

Os bilhetes para o Laurus Nobilis Music encontram-se à vendas nos locais habituais (FNAC, Worten, CTT, etc..), mas também online, no portal do festival, em www.laurusnobilis.pt, ao preço de 20 euros o passe diário e 40 euros para os três dias. De referir também os pontos de venda em Famalicão, como as juntas de freguesia, Casa das Artes, Posto de Turismo, entre outros.

Carminho.jpg

FAMALICÃO CAPACITA EMPRESAS PARA EXPORTAÇÃO

Primeira conferência ‘Made INternational’ na próxima segunda-feira, 20 de junho, na Casa do Território

Capacitar as empresas famalicenses para a exportação, tendo em vista o alargamento da base exportadora do concelho. É o que ambiciona a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão com a iniciativa ‘Famalicão Made INternational’ cujo regresso acontece na próxima segunda-feira, 20 de junho, com uma conferência dedicada às oportunidades de negócio em França, a ter lugar na Casa do Território, Parque da Devesa, a partir das 15h00.

A apresentação dos quatro ‘Embaixadores Famalicenses em França’, ou seja, os empresários que conhecem bem aquele mercado externo e que se disponibilizarão para aconselhar as empresas famalicenses que desejem explorar comercialmente as suas potencialidades, será um dos seus momentos altos da sessão, previsto para as 16h30.

‘Famalicão Made INternational’ conta com um total de quatro conferências dedicadas a quatro mercados externos – para além de França (20 de junho), Japão (16 de setembro), Estados Unidos (17 de outubro) e Alemanha (21 de novembro). Cada uma será depois complementada com quatro ’oficinas de exportação’, setoriais e de natureza prática.

PROGRAMA

CONFERÊNCIA | Made INternational França

15h00 - Sessão de Abertura

Leonel Rocha, Vereador da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão

Joaquim Lima, Administrador-Delegado da ADRAVE

15h15 - Produtos e Serviços de Apoio à Internacionalização

Maria João Veiga Gomes, Direção de Relações Institucionais e Mercados Externos da AICEP Portugal Global

15h45 - As oportunidades do mercado francês nos setores:

Alimentar, Têxtil e Vestuário, Metalomecânica, Fileira ‘Casa e Construção’

Laurent Marionnet, Diretor Geral da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa

16h15 - Debate

16h30 - Experiência empresarial em França

Assinatura dos Protocolos “Embaixador Famalicense em França”

16h45 - Encerramento

Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão

DESEMPREGADOS AJUDAM A MANTER FAMALICÃO LIVRE DE INCÊNDIOS FLORESTAIS

Programa Municipal de Prevenção de Incêndios Florestais do concelho famalicense foi hoje apresentado

A partir da próxima segunda-feira, 20 de junho, e até dia 30 de setembro, 10 desempregados vão trabalhar na vigia e prevenção de incêndios florestais no concelho de Vila Nova de Famalicão. A medida foi apresentada esta quinta-feira à tarde, na conferência de imprensa de apresentação do Programa Municipal de Prevenção de Incêndios Florestais, que decorreu no Parque da Devesa.

Há vários anos que a autarquia famalicense recorre a desempregados para a prevenção dos fogos florestais.jpg

Sem emprego há quase três anos e natural da freguesia de Calendário, Guilherme Pereira vai participar pelo terceiro ano consecutivo no programa da autarquia. “Sou membro do quadro de honra dos Bombeiros Voluntários de Famalicão e candidato-me sempre a este trabalho porque, como se costuma dizer, o sangue ainda me corre nas veias”, explicou.

Guilherme espera que este ano seja igual ou melhor que 2015 e deixa um conselho para quem agora se estreia nestas andanças. “É um trabalho que exige cabeça fria e muita calma para se conseguir lidar da melhor forma com as situações que vão surgindo”.

De resto, refira-se que face a anos anteriores, e por força de novas orientações e regras do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), o número de desempregados contratados pela autarquia é menor, o que levou a Câmara Municipal a elaborar um protocolo de cooperação com os três corpos de Bombeiros Voluntários do concelho de forma a assegurar o funcionamento da equipa de vigilância durante os fins-de-semana.   

O vice-presidente e também responsável pelo pelouro da Proteção Civil da autarquia, Ricardo Mendes, não tem dúvidas de que com este dispositivo o Município de Famalicão está preparado para enfrentar o período crítico de risco de incêndio. O responsável autárquico destacou ainda o cuidado, cada vez maior, dos proprietários na limpeza dos terrenos e lembrou que nenhum famalicense pode ficar de fora deste processo. “Todo o cuidado é pouco e Famalicão sem fogos depende também da adoção de uma postura vigilante por parte de todos os famalicenses”.

Refira-se que os vigilantes, contratados através da "Medida Contrato de Emprego Inserção" do IEFP, irão receber, por mês, uma bolsa no valor de 83.84 euros, um subsídio de alimentação que ronda os 90 euros e um subsídio de transporte, que varia de acordo com a morada de residência de cada um, mas cuja média ronda os 50 euros. Os valores são suportados pela Câmara Municipal e acrescem ao subsídio de desemprego de cada um.

O esquema de vigilância engloba 3 equipas de vigilância móvel de 2 elementos cada. Os restantes elementos afetos à vigilância fixa ficam nos postos de vigia de Santa Catarina na união das freguesias de Vila Nova de Famalicão e Calendário; Monte do Xisto na união das freguesias de Lemenhe, Mouquim e Jesufrei e ainda no posto de vigia de Santa Cristina, na freguesia de Requião.

Para além da preciosa ajuda destes 10 desempregados e das Corporações de Bombeiros do concelho, o Programa Municipal de Prevenção de Incêndios Florestais conta também com o trabalho e empenho da Guarda Nacional Republicana, da Polícia Municipal, que colabora nas ações de fiscalização a queimas e vigilância, e ainda dos Sapadores Florestais que para além da missão de vigilância colaboram nas ações de combate e rescaldo, quando acionados mecanismos legais para o efeito.

FAMALICÃO: ESCULTOR ISAQUE PINHEIRO TRANSFORMA ÁRVORE EM ESCULTURA

Escultor Isaque Pinheiro transforma árvore morta em obra de arte, no Parque da Devesa. Intervenção artística arranca segunda-feira, dia 20, em Famalicão

“Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.” A célebre frase da autoria do químico francês Lavoisier assenta como uma luva ao que vai acontecer, durante os próximos meses, no Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, com a transformação de uma árvore – que teve ser abatida por questões de segurança – numa verdadeira obra de arte. Neste caso, a natureza beneficia da intervenção do artista, o escultor Isaque Pinheiro.

A árvore foi abatida na presença do escultor.JPG

A intervenção artística que tem como objetivo honrar aquela árvore, tirando partido da sua beleza e imponência e valorizar o parque e a natureza envolvente é ainda pouco comum no nosso país.

A árvore que tanto marcou o horizonte do Parque da Devesa nestes últimos anos vai entrar numa nova etapa, continuando a fazer parte deste espaço, alcançando um outro protagonismo. A árvore que morreu em pé vai ganhar agora uma nova vida pelas mãos do escultor Isaque Pinheiro. O grande Carvalho-alvarinho (Quercus robur) que se situa no talude entre a Casa do Território e o moinho morreu há mais de dois anos. Ultimamente, quedas dos seus ramos demonstraram a necessidade do abate por questões de segurança, o que aconteceu no dia 2 de maio de 2016. Media 30 metros de altura, pesava 7 toneladas e tinha cerca de 110 anos.

A partir da próxima segunda-feira, dia 20, Isaque Pinheiro começa a sua obra devolvendo vida a esta árvore.

Isaque Pinheiro nasceu em Lisboa, em 1972. Vive e trabalha no Porto. Para além de exposições individuais nas galerias, Caroline Pagès em Lisboa, Mário Sequeira em Braga, Presença no Porto, Esther Montoriol em Barcelona, Laura Marsiaj no Rio de Janeiro, Moura Marsiaj em São Paulo e Ybakatu em Curitiba, destacam-se também participações em exposições coletivas no Stenersen Museum em Oslo, Centro Galego de Arte contemporânea em Compostela e Caixa Cultural do Rio de Janeiro.

Está representado nas coleções Fundação Caixanova em Espanha, Museu da Bienal de Cerveira em Vila Nova de Cerveira, Centro Galego de Arte Contemporânea em Compostela, Fundação PLMJ em Lisboa e Fundação Edson Queiroz, Fortaleza, Brasil, entre outras.

Para já o artista não desvenda a sua obra, mas assume a ideia do corte, como ponto de partida para a construção do seu trabalho. De resto, num texto da autoria de Marta Bernardes, acerca da obra de Isaque Pinheiro pode ler-se o seguinte: “(…) A questão que apetece colocar é a de como aceder ao saber que ela, a árvore, encerra. Inevitavelmente qualquer gesto de indagação, de acesso a qualquer conhecimento (que com tanta graça se acredita estar no interior de cada coisa) implica, em maior ou menor grau, uma certa violência: a de abrir, separar, matar, cortar para, assim, destruindo, poder (re)construir um entendimento. Um entendimento implica um Corte. Aceder ao saber de uma árvore supõe precisamente roubar-lhe, ou pedir de empréstimo, interromper por instantes a sua condição de árvore: bater-se com ela, embater(-se), abater(-se).”

Carvalho teve de ser abatido por questões de segurança.JPG

“MOVE-TE” PÕE FAMALICENSES EM FORMA

Programa municipal arranca na próxima segunda-feira, com perto de uma centena de atividades desportivas gratuitas

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai dar um impulso à “Operação Verão” dos famalicenses, com o regresso do programa “Move-te”.

Move-te.jpg

A partir da próxima segunda-feira, 20 de junho, os famalicenses vão ter pela frente mês e meio de muita atividade física para os ajudar a estar em forma na hora de vestir o biquíni e o calção de praia que tanto desejam. 

Com cerca de uma centena de aulas e atividades desportivas gratuitas, ao ar livre e para todas as idades, o “Move-te” vai levar o desporto a seis pontos do concelho – o Parque da Devesa; o Parque da Ribeira, em Joane; o Parque de Santa Ana, em Ribeirão; o Parque do Quinteiro, em Oliveira de São Mateus e, por fim, o Largo de Santo António, em Nine – até dia 30 de julho.

Pilates, Zumba, Hip Hop, Combat, Crossfit, Yoga e Aeróbica são apenas alguns exemplos de modalidades que preenchem o calendário, praticamente diário, do “Move-te”, promovido pela autarquia em parceria com cerca de 30 instituições, entre ginásios e entidades desportivas do concelho.

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, vê com agrado o regresso deste programa municipal que, conforme explica, tem um triplo objetivo: “fomentar a prática desportiva, que queremos que seja algo regular no dia-a-dia dos famalicenses; dar a conhecer a oferta dos ginásios e associações desportivas do concelho e, por fim, levar os famalicenses para o espaço público e fazer com que usufruam da harmonia e do bem-estar que os nossos parques transmitem”.

Refira-se ainda que os horários e a calendarização do “Move-te” já se encontra disponível para consulta no portal online do Município, em www.vilanovadefamalicao.org/_movete.

TRABALHADORES DOS CTT FIZERAM GREVE EM FAMALICÃO

Paulo Cunha recebeu representantes do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, recebeu esta manhã, os representantes do Sindicato Nacional dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT), na sequência da greve realizada nesta quarta-feira pelos trabalhadores do Centro de Distribuição Postal de Vila Nova de Famalicão. Paulo Cunha ouviu as preocupações dos trabalhadores e mostrou-se solidário com as suas queixas.

DSC_0933.jpg

Para além da sobrecarga de trabalho devido à falta de pessoal, os funcionários dos CTT referiram ainda a falta de pagamento do trabalho suplementar como outra das reivindicações.

Após a concentração junto ao armazém de distribuição pelas 06h00, foi iniciada uma marcha e convergência junto aos Paços do Concelho de Famalicão, onde os representantes foram recebidos pelo autarca.

No final da reunião, Paulo Cunha confirmou que “vários cidadãos relatam atrasos pouco compreensíveis”,mostrando-se “preocupado pelas pessoas que recebem via CTT remunerações de que necessitam para fazer face ao seu dia-a-dia”.

Paulo Cunha indicou que já reuniu com responsáveis dos CTT e que vai "reforçar essa preocupação", acrescentando como ambição que os concelhos desta região disponham de um regime de tarifário "no mínimo igual" ao que é praticado nas Áreas Metropolitanas do Porto e de Lisboa.

"Existe uma diferença incompreensível da tarifa cobrada. Através do Quadrilátero Urbano [estrutura que integra os concelhos de Famalicão, Guimarães, Barcelos e Braga] já fizemos chegar uma exposição à administração dos CTT. Estamos a falar de um universo de mais de 600 mil habitantes nesta região de forte concentração empresarial", descreveu.

O autarca estima que se o regime de tarifário fosse o mesmo a autarquia pouparia cerca de 30 mil euros anualmente com a expedição de correio: "Imagine-se o que isso representaria para os cidadãos e para as empresas", concluiu.

FAMALICÃO OBTÉM FINANCIAMENTO PARA O PLANO ESTRATÉGICO DE DESENVOLVIMENTO URBANO

Paulo Cunha assinou esta terça-feira o contrato, na sede da CCDR-N. PEDU contempla um investimento de 17,5 milhões de euros para Famalicão gerir até 2020

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, procedeu esta quarta-feira, na sede da CCDR-N (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte) à assinatura do contrato que contempla o financiamento do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) do concelho famalicense.

Paulo Cunha com o gestor da CCDRN, Jorge Nunes (1).jpg

A implementação do PEDU de Famalicão, a desenvolver até 2020, representa um investimento total de 17,5 milhões de euros, abrangendo diversos projetos para as áreas da regeneração urbana, promoção da mobilidade urbana sustentável e comunidades desfavorecidas.

O investimento alcançado para o concelho – 17,5 milhões de euros – supera em mais do dobro o apoio conseguido para a reabilitação urbana durante o anterior quadro de apoio de fundos comunitários, o QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional), que vigorou no período 2007-2013 e que mobilizou para o concelho cerca de 7,9 milhões de euros.

Para Paulo Cunha, “este aumento substancial do investimento conseguido justifica-se, por um lado, pela qualidade dos projetos apresentados, mas é também um sinal da importância crescente que o concelho, e a sua cidade, têm ganho no contexto regional”. E acrescenta: “Famalicão assume-se cada vez mais como elemento nuclear da região e este investimento é um estímulo para continuarmos a trilhar este caminho”.

Refira-se que Paulo Cunha - que é também presidente do Conselho Regional do Norte (órgão consultivo da CCDR-N) - , tinha recusado assinar com o governo os contratos para os PEDU, no passado dia 31 de maio, por não aceitar que o governo negociasse um pacote extra de mais de 20 milhões de euros apenas com alguns municípios.

O autarca explica que depois da reunião do Conselho Regional do Norte, realizada nesta terça-feira, foi “devidamente informado sobre o processo seguido pela CCDR-N para a gestão de fundos direcionados para as cidades de nível superior” e sabendo que o montante global distribuído pelas 29 cidades de nível superior é de 385 milhões de euros, aceitou “subscrever este acordo que destina para Vila Nova de Famalicão, o valor de 17,5 milhões de euros, o que é excelente”, refere.

Estando, desta forma, ultrapassada a questão da gestão dos fundos, Paulo Cunha considera o acordo conseguido como“um bom acordo, que faz justiça à grandeza do concelho famalicense”.

Paulo Cunha com o gestor da CCDRN, Jorge Nunes (2).jpg 

FAMALICÃO APRESENTA PLANO MUNICIPAL DE PREVENÇÃO DE INCÊNDIOS

Esta quinta-feira, 16 de junho, pelas 15h30, junto ao edifício de apoio do Parque da Devesa

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão convida os órgãos de comunicação social para a apresentação do Programa Municipal de Prevenção de Incêndios Florestais, que vai decorrer amanhã, quinta-feira, 16 de junho, pelas 15h30, junto ao edifício de apoio do Parque da Devesa, localizado no parque de estacionamento junto ao CITEVE. A sessão contará com a presença do vice-presidente e responsável pelo pelouro da Proteção Civil da autarquia, Ricardo Mendes.

Refira-se que, este ano, a autarquia integrou neste programa de Prevenção de Incêndios 10 pessoas em situação de desemprego, através da “Medida Contrato de Emprego Inserção” do IEFP.

O Programa Municipal de Prevenção de Incêndios Florestais centra-se, essencialmente, na vigilância e deteção de incêndios, nas vertentes móvel e fixa, durante o período de 16 de junho a 30 de setembro.

POESIA ANDA À SOLTA EM FAMALICÃO

Encontro literário Carmina 2 decorre de 16 a 18 de junho

Nos próximos dias 16, 17 e 18 de junho, a poesia vai andar à solta na cidade de Vila Nova de Famalicão, invadindo espaços públicos, como o Parque da Devesa e o Parque D. Maria II, envolvendo-se com as pessoas e com o quotidiano, pelas vozes de Isaque Ferreira, Rui Spranger e João Rios, entre outros poetas convidados. Esta é apenas uma das muitas iniciativas do encontro literário "Carmina 2" promovido pela Fundação Cupertino de Miranda em conjunto com a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e que será este ano é coordenado pela escritora Rosa Maria Martelo.

Carmina 2.jpg

“Na segunda edição das jornadas do CARMINA, falaremos de passagens, de poesia e de outras artes. Reunindo poetas, artistas plásticos, criadores audiovisuais, críticos e ensaístas. Partiremos da permeabilidade das fronteiras entre o texto poético e diferentes tipos de imagem, falaremos de cibertextualidades”,apresentou a coordenadora do evento,  na conferência de imprensa explicando as razões da escolha do tema "Passagens" e do subtítulo "Poesia e outras artes" para a sua segunda edição.

"A palavra ‘Passagens' foi escolhida porque sugere a ideia de confluência, de estar na fronteira, e de interligação. Neste encontro vamos partir da poesia mas a poesia estará sempre em diálogo com as outras artes, especialmente as artes visuais", pormenorizou Rosa Maria Martelo. E acrescentou: “os poemas que descrevem obras plásticas não constituem um museu, mas talvez nos permitam um passeio pela história da arte. Talvez nos ensinem a ver de outra maneira”.

Recorde-se que a primeira edição do Carmina, que tem periodicidade bianual, aconteceu em 2014 tendo como tema “Deus como interrogação na poesia portuguesa”. A coordenação esteve a cargo de Tolentino Mendonça e de Pedro Mexia.

O "Carmina 2" tem início em 16 de junho com a exibição do filme "A mão inteligente" de Luís Alves de Matos. No dia seguinte é inaugurada a exposição "Imagem que se faz palavra" com uma visita guiada a cargo do diretor artístico da Fundação, António Gonçalves, seguindo-se as mesas redondas "Cruzar fronteiras, passagem das imagens 1", "Passagens de Ana Hatherly" e "Revistas de poesia e outras artes".

Rosa Maria Martelo explicou que com estes temas pretende-se "cruzar fronteiras" e sobre o debate em volta de Ana Hatherly, recorda que esta é "uma autora multímoda para quem os pontos de indefinição entre texto e imagem, escrita e gestualidade, configuraram desde muito cedo espaços criativos por excelência".

Quanto à reflexão sobre revistas de poesia e outras artes, esta mesa foi pensada, refere a coordenadora do encontro,"partindo do facto das revistas de poesia constituírem um espaço privilegiado de intercâmbio entre a criação poética e a criação artística, gráfica e plástica".

A sexta-feira termina então com leituras de poesia por Rui Spranger e João Rios no anfiteatro ao ar livre do Parque da Devesa. No sábado, dia 18, é lançada a antologia "Passagens: Poesia, Artes Plásticas", organizada por Joana Matos Frias, que reúne cerca de 60 autores da poesia portuguesa dos séculos XX e XXI e poemas em que há sempre uma relação com uma obra plástica.

Segue-se a quarta mesa redonda do encontro "Visões e cegueira da poesia, passagem das imagens 2" que reúne alguns poetas para os quais a imagem na poesia é considerada "fulcral". "Vamos contar com várias contribuições relevantes de pessoas que têm um conhecimento muito profundo do tema", garante Rosa Maria Martelo sobre um encontro que ainda terá leituras de poesia no Parque D. Maria II, somando-se Isaque Ferreira como convidado.

FAMALICÃO LANÇA BOLSA DE TERRAS PARA ESTIMULAR AGRICULTURA

Município, Fagricoop, Frutivinhos e Caixa de Crédito Agrícola assinaram hoje protocolo de cooperação para o desenvolvimento do sector

A Câmara de Famalicão vai lançar uma Bolsa de Terras, medida que facilitará o acesso a terrenos agrícolas para investimento e produção por parte de promotores de todo o país. O objetivo é claro: potenciar a utilização do território rural, facilitando o encontro entre a oferta e a procura de terrenos agrícolas, porque tanto a autarquia como as entidades suas parceiras nesta iniciativa têm lidado diariamente com novas pretensões de negócio.

image48137.jpeg

Hoje apresentada publicamente, a Bolsa de Terras de Famalicão faz parte da estratégia da Câmarapara o sector agrícola, assente num contexto municipal facilitador da iniciativa agrícola empresarial, e dá sequência a um protocolo de colaboração que foi também neste dia assinado pelo Município, a Fagricoop – Cooperativa Agrícola e dos Produtores de Leite, a Frutivinhos – Cooperativa Agrícola de Famalicão e a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Médio Ave.

“Uma convergência de vontades muito importante em torno deste desígnio de estimular a agricultura através da utilização da terra para fins produtivos”, elucidou Paulo Cunha, garantindo que a autarquia que lidera encetará todos os esforços para que este projeto seja bem-sucedido. Até porque, confidenciou, “não escondo que gostaria de ver Famalicão também notado a nível nacional pelo trabalho que está a ser feito na agricultura, uma atividade que gostaria de voltar a ver pujante”.

Na prática, a Bolsa de Terras permitirá que os proprietários que não utilizam os seus terrenos garantam mais rendimento e, ao mesmo tempo, que os promotores de projetos disponham de terras agrícolas para investir e produzir. A bolsa integra a que já existe a nível nacional, criada há três anos pelo Ministério da Agricultura e do Mar e disponível em www.bolsanacionaldeterras.pt.

No total serão mil as explorações agrícolas existentes em Famalicão, sendo que a grande parte do volume de negócio é gerado pelas explorações do setor do leite (cerca de 200), seguindo-se a carne e o vinho.

Com este protocolo fica acordado que os vários parceiros devem “colaborar no domínio da promoção e acompanhamento das empresas do sector instaladas, bem como no fomento à instalação de novas empresas agrícolas no concelho famalicense”, aproveitando as linhas de financiamento disponíveis e o programa comunitário PDR 2020. Caberá à autarquia agir como um “facilitador” de forma que novos projetos agrícolas e projetos em curso sejam desenvolvidos em parceria, agilizando procedimentos.

É também objetivo deste compromisso a criação de parcerias com escolas, universidades e centros de investigação para a valorização de atividades.

image48140.jpeg

CENTRO ESCOLAR DE RIBEIRÃO VENCE MARCHAS ANTONINAS EM FAMALICÃO

Os últimos foram os primeiros. Parabéns Ribeirão!

Marcha da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Centro Escolar de Ribeirão venceu a grande noite das Marchas Antoninas de Famalicão

ARCA.jpeg

Nem sempre o ditado se confirma, mas no passado domingo à noite, em Vila Nova de Famalicão, os últimos foram mesmo os primeiros. Foi preciso esperar até ao fim para ver brilhar a marcha da Associação de Pais e Encarregados de Educação do Centro Escolar de Ribeirão (APEECER), que com o tema “Por Santo António Prometido, Amigo, Namorado e Marido” levou para casa o prémio de “Melhor Marcha”.

Atrás ficaram a ARCA – Associação Recreativa e Cultural de Antas, com o tema “Aconteceu em Veneza”, e a Associação Desportiva e Cultural de S. Martinho de Brufe, com as “Romarias de Santo António”, que ficaram em segundo e terceiro lugar, respetivamente.

Esta foi a primeira vez que Ribeirão se fez representar nas Marchas Antoninas pela mão da APEECER, que em noite de estreia encantou o conceituado júri do desfile, bem como os milhares de famalicenses que não quiseram perder a grande noite das Festas Antoninas.

Para a conquista do título de “Melhor Marcha”, foi determinante a vitória  que a Marcha de Ribeirão arrecadou nas categorias de Arcos, Guarda-Roupa, Letra e Coreografia. À ARCA, pela forma contagiante como desfilou pelas ruas da cidade, foi atribuído o título de “Marcha Mais Popular”, para além do prémio de “Melhor Música”.

O júri independente e com formação nas áreas avaliadas foi composto por Carlos Alberto Vieira e Rui Alpoim, de Viana do Castelo,  João Capela, de Barcelos, e Bernardete Costa e Ana Carolina Capitão, de Esposende. O júri de rua, que atribuiu o prémio da popularidade foi composto pelos famalicenses Jorge Pinto, Vasco Freitas e João Afonso Machado.

Mas prémios à parte, parece ser unânime que a fasquia da qualidade das Marchas Antoninas tem aumentado de ano para ano e que o novo cenário escolhido para esta edição – os Paços do Concelho - contribuiu para que a noite do passado domingo fosse ainda mais deslumbrante.

“A aposta nas Marchas tem sido muito grande. São, claramente, o ponto alto das nossas Festas e as associações têm sabido corresponder da melhor forma, com muita qualidade e profissionalismo”, referiu no final da noite o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Quanto ao novo figurino das Marchas, o edil famalicense não escondeu o enorme agrado pela beleza e grandiosidade que os Paços do Concelho vieram dar ao espetáculo.

Recorde-se que este ano foram dez as marchas que desfilaram pelas ruas do concelho, num total de 1200 marchantes. Para além das cerca de 2300 pessoas que assistiram às atuações nas bancadas instaladas nos Paços do Concelho, as Marchas Antoninas de Famalicão foram seguidas na ruas e via online por muitos milhares de pessoas.

BRUFE (1).jpeg

RIBEIRÃO (1).jpeg

FAMALICÃO PROMOVE AGRICULTURA

Assinatura de protocolo entre o Município, a Caixa de Crédito Agrícola, a Fagricoop e a Frutivinhos, amanhã, 14 de junho, pelas 14h30, na Fagricoop, em Antas

O Município de Vila Nova de Famalicão, a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Médio Ave, a Fagricoop - Cooperativa Agrícola e dos Produtores de Leite de Vila Nova de Famalicão, e a Frutivinhos - Cooperativa Agrícola de Vila Nova de Famalicão, assinam amanhã, terça-feira, 14 de junho, pelas 14:30, na Fagricoop (Rua Senhor da Agonia, 372, Antas), um protocolo de cooperação que tem como objetivo estratégico a promoção do desenvolvimento do setor agrícola baseado na promoção de um contexto municipal facilitador da iniciativa agrícola empresarial.

Através do acordo que vai ser firmado, os subscritores acordam colaborar no domínio da promoção e acompanhamento das empresas do setor instaladas, bem como no fomento à instalação de novas empresas agrícolas no concelho famalicense.

A promoção e capacitação da prática agrícola, a criação de parcerias com escolas, universidades e centros de investigação para a valorização das atividades e o incentivo à utilização das novas tecnologias e promoção de sistemas de exploração sustentáveis, são alguns dos objetivos concretos que as partes envolvidas nesta parceria se propõem a prosseguir.

FAMALICÃO PROMOVE “CASA FELIZ”

Cinco famílias beneficiam de “Casa Feliz” em Famalicão

O projeto “Casa Feliz” promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão proporcionou nos últimos meses conforto e qualidade de vida a mais cinco famílias do concelho, promovendo diversas obras de melhoramento das suas habitações num investimento de 24.450 euros. Este é já o segundo pacote de investimentos do programa municipal desde o início de 2016, beneficiando um total de nove lares.

DSC_3455.jpg

Paulo Cunha entregou esta quinta-feira, os cheques às famílias apoiadas, lembrando a importância deste projeto para o concelho. “Através do “Casa Feliz” conseguimos chegar a quem realmente precisa, contribuindo para um melhoramento significativo da sua qualidade de vida”. Neste âmbito, o autarca salientou a importância dos presidentes de junta em todo o processo. “Pela proximidade e pelo conhecimento que têm da realidade, são eles o nosso farol na deteção dos casos que necessitam de ajuda”.

O programa “Casa Feliz” é promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão desde 2005 e tem como objetivos possibilitar às pessoas que continuem a viver nas suas casas, nas suas terras, com mais conforto e qualidade de vida. Através deste programa, as famílias carenciadas têm acesso a um apoio financeiro até 5 mil euros para a realização de obras de reparação da sua habitação.

FAMALICENSES SAGRAM-SE CAMPEÃS NACIONAIS DE BADMINTON

Paulo Cunha recebeu as campeãs nacionais de Badminton

O ditado popular diz que “filho de peixe sabe nadar”, mas neste caso é mais “irmã de peixe sabe nadar”! Sonia Gonçalves e Adriana Gonçalves são irmãs e sagraram-se Campeãs Nacionais de Badminton em pares senhoras, durante o Campeonato que decorreu nas Caldas da Rainha.

DSC_3152.jpg

Com apenas 17 anos, Adriana foi campeã nacional pela primeira vez, enquanto a Sónia repetiu o sabor da vitória. Ambas estiveram esta quarta-feira, nos Paços do Concelho do município de Vila Nova de Famalicão, onde foram recebidas pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. As atletas estavam acompanhadas do seu treinador Bruno Gomes e do presidente da direção do Famalicense Atlético Clube, Gouveia Ferreira.

Paulo Cunha mostrou-se “muito feliz com esta vitória famalicense” e afirmou que é “um grande orgulho para o concelho ver estas irmãs campeãs”. De resto, o autarca desafiou as atletas a levarem o badminton a todos os famalicenses, por um lado de forma a incentivarem a prática desportiva, e por outro a contribuírem para o surgimento de novos talentos. “Através do vosso exemplo, queremos envolver mais jovens no badminton, semeando a paixão por este desporto e quem sabe despertando novos campeões”, afirmou o autarca.

Para além de serem excelentes atletas, as irmãs são também boas alunas, conseguindo conciliar os estudos com as provas desportivas, facto que foi também realçado pelo autarca.

FAMALICÃO EXPÕE GRAVURAS DE JOSÉ PEDRO CROFT

José Pedro Croft mostra “Prova de Estado” na Ala da Frente, em Famalicão. Exposição está patente até 17 de setembro

Está patente na Galeria Municipal Ala da Frente, na cidade de Vila Nova de Famalicão, até 17 de setembro, a exposição “Prova de Estado, de José Pedro Croft. O artista plástico que vai representar Portugal na próxima edição da Exposição Internacional da Bienal de Arte de Veneza, que decorrerá em 2017, vai passar por Vila Nova de Famalicão para mostrar cinco gravuras, cinco Prova(s) de Estado.

DSC_2152.jpg

A Ala da Frente foi inaugurada precisamente há um ano, e para celebrar este primeiro aniversário chama a si um dos artistas mais notados da chamada geração de 80. Nesta exposição, José Pedro Croft mostra um trabalho onde, acima de tudo, se pressente o fazer intenso, a contínua procura numa entrega laboriosa, num processo artesanal que vai revelando cada prova, cada consequência, para nos afetar a atenção ao diferencial que cada resultado constitui.

José Pedro Croft nasceu no Porto em 1957. Estudou pintura na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, cidade onde reside desde a adolescência, e escultura com João Cutileiro, expondo regularmente desde 1980. O seu trabalho está representado em Portugal nas coleções do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, da Fundação EDP, da Fundação de Serralves e do Museu Berardo. No estrangeiro, as suas obras estão expostas em museus como a Fundació La Caixa, o Museu Nacional — Centro de Arte Reina Sofia, o Centro e Artes Visuales Fundación Helga de Alvear, em Espanha, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e Pinacoteca do Estado de São Paulo, no Brasil, no Banco Central Europeu e no Sammlung Albertina, na Áustria.

No texto “José Pedro Croft: Prova de Estado”, o filósofo espanhol Amador Veja afirma o seguinte: “Parece-me que o trabalho de Croft com as suas provas de estado é um testemunho muito singular da renúncia em dar por definitiva a criação. Mais parece que, no seu estado de prova contínuo, se situa esperançosamente numa criação em devir constante, num fazer com que a obra vá sendo: moldando curvas nunca vistas até então, enrugando as texturas como protesto perante razões nem claras nem distintas, incisando no cobre como o mineiro que desce a níveis cada vez mais fundos da terra, isto é, tornando contínua a sagrada conversação da palavra criadora na sua atualização sempre necessária.”

A mostra estará patente ao público, de forma livre e gratuita, durante três meses, até 17 de setembro.

Recorde-se qua a Galeria Municipal “Ala da Frente”, assim chamada pelo facto da sala de exposição se encontrar na ala da frente do Palacete Barão da Trovisqueira, e por referência à contemporaneidade e vanguardismo associados ao espaço, foi inaugurada em 30 de maio de 2015, tendo iniciado o seu percurso com uma exposição de obras de Jorge Molder. Seguiu-se Rui Chafes, o vencedor do Prémio Pessoa 2015, com a mostra “Exúvia” e ainda "Encáusticas" de João Queiroz.

FICHA TÉCNICA

Título da exposição - "Prova de Estado"

Autor – José Pedro Croft

Data: 4 de junho a 17 de setembro

Horário: Terça a Sexta das 10h00 às 17h30. Sábado e Domingo das 14h30 às 17h30. Encerra aos feriados.

Entrada: Gratuita

DSC_2155.jpg

FAMALICÃO LANÇA CAMPANHA DE RECOLHA DE MANUAIS ESCOLARES USADOS

Banco de Livros funciona na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco desde 2012

Com a aproximação do final do ano letivo, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão lança mais uma campanha de recolha de manuais escolares usados. Ao longo desta semana, os serviços municipais estão a distribuir pelas escolas um desdobrável onde se explica a forma como as famílias podem contribuir para o Banco de Livros Escolares e como podem usufruir do empréstimo.

ANÚNCIO BANCO DE LIVROS.jpg

  cedência dos manuais usados, do 5.º ano ao 12.º ano, deverá ser efetuada até 13 de julho, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, Polos da Biblioteca, sedes de Agrupamentos de Escolas e Cooperativas de Ensino do concelho. A divulgação da listagem dos livros disponíveis para empréstimo será publicada na página da internet da Biblioteca Municipal, em http://www.bibliotecacamilocastelobranco.org/, no dia 22 de julho.

O Banco de Livros Escolares funciona desde 2012 e a doação de manuais tem vindo a crescer a cada edição, sendo objetivo da autarquia continuar a aumentar a recolha e entrega de manuais. Em 2015, foram angariados um total de 1200 manuais escolares, do 5.º ao 12.º ano de escolaridade.

Os principais objetivos do Banco de Livros são desenvolver o sentido de partilha e solidariedade social, promover a reutilização dos manuais escolares e o respeito pelo livro, diminuir os custos de aquisição de manuais escolares e promover a educação ambiental, principalmente junto das gerações mais novas.

De acordo com as normas de participação da iniciativa, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco é a entidade responsável pela constituição e gestão do banco de manuais escolares entregues pela população.

FAMALICENSES SEGUEM CAMPEONATO EUROPEU DE FUTEBOL EM ECRÃ GIGANTE

Famalicão vive as emoções do Campeonato Europeu de Futebol em ecrã gigante. Fan Zone será criada no Parque 1.º de Maio

Entre 10 de junho e 10 de julho, o Parque 1.º de Maio, na cidade de Vila Nova de Famalicão, vai-se transformar numa Fan Zone com a transmissão em direto de todos os jogos do Campeonato Europeu de Futebol, em ecrã gigante 4x3.

AFS_0995.jpg

O espaço está delimitado por três bancadas que juntamente com plateia oferecem uma capacidade para 750 pessoas sentadas proporciona todas as condições a quem gosta de vibrar com o futebol e quer assistir aos jogos acompanhado de muitos adeptos e com todas as emoções do desporto rei.

A iniciativa promovida pela Câmara Municipal é já uma tradição, sempre que se realizam Campeonatos de Futebol com a participação da seleção nacional. Nos últimos eventos, os espaços escolhidos foram a Praça 9 de Abril e a Praça D. Maria II. Desta vez, a escolha incidiu sobre o Parque 1.º de Maio, com o objetivo de “levar a emoção do futebol aos vários espaços públicos da cidade, valorizando os locais citadinos, mas também o comércio local”, como explica o presidente da autarquia, Paulo Cunha. A entrada é livre.

AFS_0998.jpg

AFS_1024.jpg

ESPECIALISTAS “VINTAGE” DEBATEM EM FAMALICÃO MARCA VINHO DO PORTO

Terceira conferência do Empresariato decorreu no Centro de Estudos Camilianos em Seide S. Miguel

Um painel 'vintage' debateu em Famalicão o sucesso da internacionalização do Vinho do Porto. Foi na terceira conferência do projeto Empresariato que decorreu no Centro de Estudos Camilianos na noite da passada sexta-feira, 3 de junho.

Especialistas debateram sucesso da marca Vinho de Porto em Famalicão.jpg

António Fernandes (Reitor da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro), Francisco Lopes (Presidente da Comunidade Intermunicipal do Douro), Isabel Marrana (Diretora Executiva da Associação das Empresas de Vinho do Porto) e Manuel de Novaes Cabral (Presidente do Vinhos do Douro e do Porto) foram os convidados de uma sessão moderada pela jornalista Lúcia Gonçalves.

Paulo Cunha foi um dos espectadores atentos de uma iniciativa que levou muitos interessados à sala de Seide. O Presidente da Câmara Municipal de Famalicão sublinhou que o crescimento da economia está hoje inevitavelmente associado à presença das nossas marcas no mundo global. “É de aprendizagem que se trata quando falamos em internacionalização e estes debates ajudam-nos a crescer enquanto território”.

Esta foi a terceira conferência do Empresariato – depois de duas anteriores dedicadas ao sucesso da internacionalização do Futebol e do Fado –, desenvolvido pela Câmara de Famalicão para que, tal como sexta-feira sublinhou o autarca famalicense, “o domínio empresarial, muito forte e característico deste concelho, possa atingir outros patamares”.

No final do evento foi aberto um Vinho do Porto a fogo por alunos e professores da ESEIG – Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão de Vila do Conde.

Paulo Cunha abriu mais uma conferência do projeto Empresariato.jpg

 

FAMALICÃO COMEMORA DIA MUNDIAL DA CRIANÇA

Devesa foi “Parque dos Sonhos” para as crianças famalicenses

Foi ao som da música de Filipe Pinto, vencedor da terceira edição do programa Ídolos, que ontem terminaram as comemorações do Dia Mundial da Criança, em Vila Nova de Famalicão.

Depois de uma semana inteiramente dedicada aos mais novos, com a realização de várias atividades nas vilas de Joane, Ribeirão e Riba de Ave, a “Semana da Criança” terminou este domingo, dia 5 de junho, com a Devesa a transformar-se em “Parque dos Sonhos” e a receber a visita de milhares de pessoas.

Fantasia, surpresa e alegria foram palavras de ordem ao longo de todo o dia de ontem.

A iniciativa, dinamizada pela autarquia famalicense em colaboração com diversas entidades concelhias, garantiu momentos únicos e bem divertidos às crianças famalicenses.

Parque dos Sonhos.jpg

Parque dos Sonhos2.jpg

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE INAUGURA BALNEÁRIOS DO GRUPO DESPORTIVO DE JOANE

Infra-estrutura proporciona mais qualidade e conforto aos atletas

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, inaugurou no passado sábado, os balneários do Grupo Desportivo de Joane. Numa iniciativa informal e repleta de simbolismo, o autarca salientou a importância desta obra para o futuro do clube. “Trata-se de um equipamento muito importante essencialmente ao nível da formação”, afirmou o autarca, acrescentando “esta infraestrutura era absolutamente decisiva para que tudo o resto que foi sendo feito ao longo dos anos pudesse ter uma sequência e acima de tudo houvesse mais qualidade e conforto. Se nós queremos que os nossos jovens pratiquem desporto, temos a obrigação de lhes dar as condições necessárias para isso”, referiu.

DSC_1135.jpg

 Além disso, Paulo Cunha enalteceu ainda o facto de o Grupo Desportivo de Joane ter “muitas pessoas a apoiar e disponíveis para ajudar esta comunidade”.

Por sua vez, o presidente do GD de Joane Custódio Batista salientou o facto destas obras trazerem“mais qualidade para o clube e para todos os seus atletas”.

A cerimónia contou ainda com a presença do Presidente da Junta de Freguesia de Joane, António José Oliveira.

Refira-se que as obras dos novos balneários, orçadas em quase 200 mil euros, tiveram um apoio municipal de 80 mil euros. A obra consistiu na construção de um edifício de apoio ao campo de futebol de sete composto por quatro balneários coletivos, dois balneários individuais, gabinete médico, sala de máquinas e arrecadação.

Para além deste subsídio, a Câmara Municipal apoiou o clube em 2016 com quase 50 mil euros destinados ao apoio ao desenvolvimento de atividades e formação desportiva e ao apoio à manutenção do relvado natural e sintético.

FAMALICENSES VÃO SEGUIR CAMPEONATO EUROPEU DE FUTEBOL ATRAVÉS DE ECRÃ GIGANTE

Famalicão vive as emoções do Campeonato Europeu de Futebol em ecrã gigante. Fan Zone será criada no Parque 1.º de Maio

Entre 10 de junho e 10 de julho, o Parque 1.º de Maio, na cidade de Vila Nova de Famalicão, vai-se transformar numa Fan Zone com a transmissão em direto de todos os jogos do Campeonato Europeu de Futebol, em ecrã gigante 4x3. O espaço está delimitado por três bancadas que juntamente com plateia oferecem uma capacidade para 750 pessoas sentadas proporciona todas as condições a quem gosta de vibrar com o futebol e quer assistir aos jogos acompanhado de muitos adeptos e com todas as emoções do desporto rei.

A iniciativa promovida pela Câmara Municipal é já uma tradição, sempre que se realizam Campeonatos de Futebol com a participação da seleção nacional. Nos últimos eventos, os espaços escolhidos foram a Praça 9 de Abril e a Praça D. Maria II. Desta vez, a escolha incidiu sobre o Parque 1.º de Maio, com o objetivo de “levar a emoção do futebol aos vários espaços públicos da cidade, valorizando os locais citadinos, mas também o comércio local”, como explica o presidente da autarquia, Paulo Cunha. A entrada é livre.

FRANCESES PROCURAM EM FAMALICÃO MÃO-DE-OBRA QUALIFICADA

Grupo Saint-Eloi criou a CMI no município famalicense onde estão a ser fabricados os painéis metálicos para a renovação da Estação Ferroviária de Bordéus. Mão-de-obra “qualificada e motivada” na origem da vinda de grupo empresarial francês para Famalicão

Foi a existência de mão-de-obra qualificada em Vila Nova de Famalicão e a experiência positiva com os trabalhadores emigrantes portugueses em França que fizeram com que o grupo Saint-Eloi deslocalizasse pela primeira vez em 40 anos parte da sua produção para fora de França. Em Janeiro deste ano nascia assim no concelho famalicense a CMI – Construções Metálicas Industriais, num processo mediado pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa e pelos serviços técnicos do projeto Famalicão Made IN.

DSC_2683 (1).jpg

“É aqui que está a mão-de-obra qualificada que precisamos e chegamos à conclusão que é mais fácil trazer a empresa para cá do que continuar a levar os portugueses para lá, com os custos acrescidos que isso acarreta com viagens, estadia e alimentação”, reafirmou hoje o diretor de produção da empresa, Thierry Ferreira, durante a visita do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, à empresa no âmbito do roteiro Famalicão Made IN e que contou com a presença do presidente do grupo Saint-Eloi, Hervé Gauvrit

Passados seis meses após o início da atividade, as instalações iniciais com cerca de 1000m2 já se tornaram escassas e a empresa deverá brevemente mudar-se para outras instalações com mais do triplo do tamanho. A CMI emprega neste momento 21 pessoas mas até ao final do ano deverão ser pelo menos 60. O plano de investimentos em curso implica um investimento global na ordem dos 5 milhões de euros.

Volume de trabalho não falta! O grupo está a trabalhar com a SNCF, empresa público-privada francesa de caminhos-de-ferro, na renovação das estações ferroviárias francesas. Neste momento na CMI em Portugal estão em produção as estruturas metálicas compostas por mais de 10 mil painéis metálicos que vão suportar os vidros para a renovação da Estação Ferroviária de Bordéus, uma das mais antigas da Europa. “É um trabalho de três anos, a que se juntam outras obras públicas francesas que absorvem 50% da produção do grupo”, anunciou Hervé Gauvrit.

Para o Presidente da Câmara Municipal a vinda do grupo Saint-Eloi para Famalicão é uma “excelente notícia para o município, que confirma a importância e atualidade do trabalho que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão tem vindo a fazer na valorização do ensino profissional no concelho, em articulação com as empresas e escolas do município”. E acrescentou, não escondendo a satisfação pela imagem profissional que os emigrantes portugueses deixam em França: “é bom perceber que o nosso território está bem referenciado ao nível da qualificação dos recursos humanos porque isso, como se comprova neste caso, é um fator acrescido de competitividade e atratividade do concelho.

DSC_2710 (1).jpg

FAMALICÃO LEVA AS MARCHAS ANTONINAS AOS QUATRO CANTOS DO MUNDO

Ponto alto das Festas Antoninas de Famalicão vai ter transmissão em direto no portal web do município

Pela primeira vez na sua história, a beleza, criatividade e alegria das Marchas Antoninas de Famalicão vão chegar aos quatro cantos do mundo. O desfile, que sai para a rua na noite de 12 para 13 de junho, vai ser transmitido em direto e em alta resolução no portal online do Município, emwww.vilanovadefamalicao.org.

Desfile vai ser transmitido em direto e em alta resolução no portal online do Município.jpeg

A novidade resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal e a empresa famalicense YouOn, líderem Portugal no segmento do live streaming e recentemente visitada pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, no âmbito do roteiro Famalicão Made IN.

Projetar para fora do concelho a mais popular tradição das Festas Antoninas, bem como chegar a todos aqueles que por estarem longe não poderão assistir ao desfile do próximo domingo, foram os principais motivos que levaram a autarquia famalicense a avançar com esta operação de live streaming.

A edição deste ano das Marchas Antoninas conta ainda com duas outras novidades: um novo percurso, que culminará nos Paços do Concelho, e ainda a transmissão do desfile em dois ecrãs gigantes, instalados na Praça 9 de abril e no cruzamento da rua Conselheiro Santos Viegas com a Adriano Pinto Basto.

“Desta forma, as marchas mantêm a tradição no contacto com o povo e podem ser vistas por quem está longe como, por exemplo, os emigrantes famalicenses”, refere, a propósito, Paulo Cunha.

O trabalho, empenho e criatividade dos grupos participantes têm elevado, de ano para ano, a qualidade e grandiosidade das Marchas Antoninas de Famalicão, que em 2015 tiveram como vencedora a marcha da Associação de Pais e Encarregados de Educação de Vilarinho das Cambas.  

Este ano, são duas mãos cheias de marchas e mais de 1200 marchantes, entre crianças, adultos e seniores, num gigantesco arraial de cor e alegria.

Marchas participantes

Associação de Pais e Encarregados de Educação de Vilarinho das Cambas

Tema: “A Magia do Amor”

ARCA – Associação Recreativa e Cultural de Antas

Tema: “Aconteceu em Veneza”

TUSEFA – Associação Recreativa Cultural Tuna Sénior de Famalicão

Tema: “Gaveta das Recordações”

União de Freguesias Esmeriz e Cabeçudos

Tema: “Pão dos Pobres”

Associação Desportiva e Cultural de Oliveira São Mateus

Tema: “Feira de Santana”

L.A.C.S. – Associação Cultural S. Salvador da Lagoa

Tema: “Anos 60”

Associação Recreativa e Cultural Flor do Monte (Carreira)

Tema: “As Traineiras a navegar pelas ruas de Famalicão”

Associação Cultural e Desportiva de S. Martinho de Brufe

Tema: “Romarias de Santo António”

Associação Unidos por Calendário

Tema: “O Azulejo da nossa tradição”

Associação de Pais e Encarregados de Educação do Centro Escolar de Ribeirão

Tema: “Por Santo António prometido, Amigo, Namorado e Marido”.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE RECEBE CAMPEÃO NACIONAL DE FUTSAL FEMININO

Recepção ao F.C. Vermoim, amanhã, terça-feira, às 20h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, recebe esta terça-feira, dia 7 de junho, pelas 20h00, a equipa do Futebol Clube de Vermoim, o Campeão Nacional de Futsal Feminino. A homenagem ao plantel, equipa técnica e dirigentes da formação famalicense vai decorrer no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Recorde-se que o F.C. Vermoim sagrou-se Campeão Nacional de Futsal no passado mês de maio, no decorrer da 11.ª jornada, quando ainda faltavam três jogos para o final da segunda fase do Campeonato Nacional Feminino.

A Federação Portuguesa de Futebol entregou este domingo o troféu de Campeão Nacional à equipa de Vila Nova de Famalicão, no final do encontro da última jornada, que ontem decorreu no Pavilhão Terras de Vermoim.

"NOVAS FORMAS DE NASCER E MORRER: IMPLICAÇÕES ÉTICAS E SOCIAIS" EM DEBATE "

Ciclo de conferências Dr. Carlos Bacelar regressa já nesta quinta-feira, dia 9, em Joane

Novas Formas de Nascer e Morrer: Implicações Éticas e Sociais" é o tema da próxima conferência do ciclo Dr. Carlos Bacelar, promovido pela Comissão Concelhia do PSD de Vila Nova de Famalicão.

Joane.JPG

O debate realizase já nesta quinta-feira, 9 de junho, pelas 21h00, no Joannem Auditorium, em Joane.

Frente a frente estarão duas visões antagónicas, protagonizadas por Ana Paula França, Professora Coordenadora na Escola Superior de Enfermagem do Porto e Alberto de Barros, Regente da disciplina de Genética Médica da Faculdade de Medicina do Porto. Numa altura em que o Parlamento acaba de aprovar a possibilidade de recurso à gestação de substituição, também conhecida como barriga de aluguer, nos casos de ausência de útero, de lesão ou de doença deste órgão que impeça de forma absoluta e definitiva a gravidez e, discute o eventual alargamento da procriação medicamente assistida a todas as mulheres casadas, solteiras, heterossexuais, homossexuais, férteis, não férteis, até aqui vedadas.

E numa altura em que a Assembleia da República discute a eutanásia, no sentido da despenalização e regulamentação da morte assistida, a Comissão Politica do PSD de Vila Nova de Famalicão procura contribuir mais uma vez para o debate de ideias, partilhando opiniões e convocando a população para o exercício de uma cidadania ativa.

FAMALICÃO É O MUNICÍPIO DO ANO DO NORTE

Plataforma UM-Cidades premiou projeto Famalicão Made IN entre 93 candidatos

O Município de Famalicão é o Município do Ano 2016 da Região Norte. O galardão foi entregue na passada sexta-feira, 03 de junho, na Gala dos Prémios do Município do Ano 2016, que se realizou na Vila do Bispo. Instituído pela Universidade do Minho, através da sua plataforma UM-Cidades, o Prémio reconhece e premia as boas práticas em projetos implementados pelos municípios com elevados impactes positivos assinaláveis no território, na economia e na sociedade que promovam a sustentabilidade.

Famalicão venceu prémio da Reigão do Norte (1).JPG

O reconhecimento de Vila Nova de Famalicão foi devido motivado pelo desenvolvimento do programa Famalicão Made IN que tem valorizado e promovido a genética empreendedora do município, captado novos investimentos e auxiliado os empresários famalicenses a promoverem e desenvolverem os seus projetos empresariais, para além de ajudar os jovens com ideias empreendedoras a concretizarem os seus projetos. Trata-se de uma ampla e diversificada campanha de valorização e afirmação territorial, direcionada para a exploração do potencial económico do concelho, à qual está associada a assinatura ‘Um Concelho com Marca’, que reforça a ligação de Famalicão a um bom município para viver, estudar, trabalhar e investir.

A edição 2016 dos Prémios Município do Ano teve um recorde de 93 candidaturas de municípios, tendo sido selecionados 36 projetos como finalistas representantes de várias regiões do país, de acordo com a decisão de um júri nacional constituído por nove personalidades independentes e provenientes de áreas diversas, nomeadamente por Paulo J. S. Cruz, presidente do júri e professor da Universidade do Minho; Adelino Soares, presidente da Câmara Municipal de Vila do Bispo; Catarina Selada, diretora da Unidade de Cidades da Inteli e coordenadora da plataforma Smart Cities Portugal; David Pontes, jornalista, subdiretor do Jornal de Notícias; José Rio Fernandes, professor da Universidade do Porto; João Guerreiro, professor e ex-Reitor da Universidade do Algarve; Teresa Heitor, professora do Instituto Superior Técnico; Tomaz Dentinho, professor Universidade dos Açores e presidente APDR; e Vítor Cavaleiro, professor e ex-Vice-Reitor da Universidade da Beira Interior.

Vila Nova de Famalicão estava no grupo Norte, juntamente com Esposende com o projeto “BTT Luso-Galaico”, com Fafe pelo “Terra Justa”, e com Guimarães pelo “Laboratório de Paisagem”.

Para o Presidente da Câmara Municipal é “uma honra e um orgulho ser distinguido por este credibilizado e independente prémio nacional de iniciativa académica que visa reconhecer as boas práticas territoriais que promovam o crescimento, a inclusão e a sustentabilidade. Significa que estamos no bom caminho e reforça a nossa motivação para continuarmos a afirmar Vila Nova de Famalicão como um dos maiores e mais dinâmicos municípios do país.

Famalicão venceu prémio da Reigão do Norte (2).JPG

Famalicão venceu prémio da Reigão do Norte (3).jpg

JOSÉ PEDRO CROFT E PAULO CUNHA INAUGURAM EM FAMALICÃO “PROVA DE ESTADO” NA ALA DA FRENTE

Exposição abre amanhã, sábado, 4 de junho, pelas 20h00

O artista plástico José Pedro Croft e o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, inauguram este sábado, 4 de Junho, pelas 20h00, a exposição “Prova de Estado”, na Galeria Municipal Ala da Frente, na cidade famalicense. O artista plástico que vai representar Portugal na próxima edição da Exposição Internacional da Bienal de Arte de Veneza, que decorrerá em 2017, vai passar por Vila Nova de Famalicão para mostrar cinco gravuras, cinco Prova(s) de Estado.

Sem título 150 x 110 cm.jpg

A Ala da Frente foi inaugurada precisamente há um ano, e para celebrar este primeiro aniversário chama a si um dos artistas mais notados da chamada geração de 80. Nesta exposição, José Pedro Croft mostra um trabalho onde, acima de tudo, se pressente o fazer intenso, a contínua procura numa entrega laboriosa, num processo artesanal que vai revelando cada prova, cada consequência, para nos afetar a atenção ao diferencial que cada resultado constitui.

José Pedro Croft nasceu no Porto em 1957. Estudou pintura na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, cidade onde reside desde a adolescência, e escultura com João Cutileiro, expondo regularmente desde 1980. O seu trabalho está representado em Portugal nas coleções do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, da Fundação EDP, da Fundação de Serralves e do Museu Berardo. No estrangeiro, as suas obras estão expostas em museus como a Fundació La Caixa, o Museu Nacional — Centro de Arte Reina Sofia, o Centro e Artes Visuales Fundación Helga de Alvear, em Espanha, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e Pinacoteca do Estado de São Paulo, no Brasil, no Banco Central Europeu e no Sammlung Albertina, na Áustria.

No texto “José Pedro Croft: Prova de Estado”, o filósofo espanhol Amador Veja afirma o seguinte: “Parece-me que o trabalho de Croft com as suas provas de estado é um testemunho muito singular da renúncia em dar por definitiva a criação. Mais parece que, no seu estado de prova contínuo, se situa esperançosamente numa criação em devir constante, num fazer com que a obra vá sendo: moldando curvas nunca vistas até então, enrugando as texturas como protesto perante razões nem claras nem distintas, incisando no cobre como o mineiro que desce a níveis cada vez mais fundos da terra, isto é, tornando contínua a sagrada conversação da palavra criadora na sua atualização sempre necessária.”

A mostra estará patente ao público, de forma livre e gratuita, durante três meses, até 17 de setembro.

Recorde-se qua a Galeria Municipal “Ala da Frente”, assim chamada pelo facto da sala de exposição se encontrar na ala da frente do Palacete Barão da Trovisqueira, e por referência à contemporaneidade e vanguardismo associados ao espaço, foi inaugurada em 30 de maio de 2015, tendo iniciado o seu percurso com uma exposição de obras de Jorge Molder. Seguiu-se Rui Chafes, o vencedor do Prémio Pessoa 2015, com a mostra “Exúvia” e ainda "Encáusticas" de João Queiroz.

FICHA TÉCNICA

Título da exposição - "Prova de Estado"

Autor – José Pedro Croft

Data: 4 de junho a 17 de setembro

Horário: Terça a Sexta das 10h00 às 17h30. Sábado e Domingo das 14h30 às 17h30. Encerra aos feriados.

Entrada: Gratuita

Sem título 150 x 110.jpg

FAMMALICÃO: PAULO CUNHA ENTREGA PRÉMIOS AOS VENCEDORES DA LIGA INCLUSIVA DE BOCCIA

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, entregou nesta quinta-feira, 2 de junho, os prémios aos grandes vencedores da jornada final da Liga Inclusiva de Boccia 2015/2016, na vertente de Adaptada. Sagraram-se campeões os atletas da AFPAD (Associação Famalicense de Prevenção e Apoio à Deficiência), em segundo lugar ficaram os atletas da ACIP (Ave Cooperativa Intervenção Psico-Social, C.R.L) e em terceiro lugar o Agrupamento de Escolas D. Sancho I.

DSC_9676.jpg

Para além da vertente adaptada, decorreram também as finais na vertente sénior, com a participação das instituições de apoio à terceira idade. Neste âmbito, em primeiro lugar ficou o Recreio do João, em segundo lugar a Associação Mais Plural e em terceiro o Centro Social e Paroquial de Castelões. As finais decorreram no Pavilhão das Lameiras.

Paulo Cunha mostrou-se muito satisfeito com as conquistas alcançadas por este projeto municipal. “É um projeto decisivo para a inclusão. Nós queremos todos a praticar desporto e o Boccia, muito por mérito do atleta Luís Silva e da associação que ele criou, tem conseguido esse feito envolvendo não só as pessoas com deficiência mas também os séniores”.

Recorde-se que a “Liga Inclusiva” realiza-se na sequência do sucesso dos programas municipais “Boccia Sénior” e “Boccia Escola”, promovidos pela autarquia famalicense e que têm vindo a promover a prática desta modalidade junto dos mais idosos e dos portadores de deficiência e mobilidade reduzida.

FRANCESES PROCURAM EM FAMALICÃO MÃO-DE-OBRA QUALIFICADA

Grupo Francês vem para Famalicão ao encontro de mão de obra “qualificada e motivada”

Visita do Presidente da Câmara à CMI – Construções Metálicas Industriais, segunda-feira, 6 de junho, pelas 10h30, na Rua São João de Pedra Leital, 817, em Requião (em frente às Carnes Seara).

DSC_9791.jpg

O grupo francês Saint-Eloi fabrica estruturas e construções metálicas há cerca de 40 anos em quatro unidades industriais situadas em território francês.  Ao fim de quatro décadas o grupo resolveu sair pela primeira vez do país e investiu numa unidade produtiva em Famalicão, a CMI – Construções Metálicas e Industriais. As razões da aposta são simples de explicar: “É aqui que está a mão de obra qualificada que precisamos e chegamos à conclusão que é mais fácil trazer a empresa para cá do que continuar a levar os portugueses para lá, com os custos acrescidos que isso acarreta com viagens, estadia e alimentação”, diz o diretor de produção da empresa Thierry Ferreira, realçando como ainda como mais valia “a motivação profissional e o  estado de espírito dos portugueses”.

A empresa começou a laborar em Famalicão em 2016 num pavilhão com 1000m2. Passados 5 meses o espaço já é demasiado curto para a atividade da empresa que emprega 21 pessoas. Até ao final do ano deverão ser pelo menos 60. A empresa já investiu 1 milhão de euros em Portugal, mas o plano de investimentos em curso assegura mais 4 milhões a curto prazo.

Os pormenores da história da vinda deste grupo francês para Famalicão e dos fortes desafios produtivos que tem entre mãos serão conhecidos na próxima visita do Presidente da Câmara Municipal do roteiro Famalicão Made IN marcada para o próxima segunda-feira, 6 de junho, pelas 10h30, nas instalações de empresa, situadas na Rua São João de Pedra Leital, 817, 477-464 Requião, com a presença do presidente do grupo Saint-Eloi, Hervé Gauvrit.

PSD DE FAMALICÃO COM NOVA SALA DE VISITAS NA INTERNET

COMUNICADO

Novo portal da concelhia reforça aproximação aos militantes e à comunidade

O Partido Social Democrata de Vila Nova de Famalicão deu mais um passo importante no sentido da sua abertura e aproximação à comunidade, aos militantes e ao país, através da disponibilização na internet de um novo portal de informação e comunicação, disponível em www.psdfamalicao.pt.

PSD de Famalicão tem novo portal na Internet.jpg

Com um layout moderno e intuitivo, o novo site está disponível para qualquer dispositivo graças a tecnologia adaptada e ao design responsivo, reforçando assim a presença do partido na era digital, depois de uma renovada presença nas redes sociais, no Facebook em www.facebook.com/psdvnfamalicao e no Twitter em www.twitter.com/PSD_Famalicao.

Na mensagem que o presidente da Comissão Política Concelhia deixa aos visitantes, Paulo Cunha explica que “este sítio do PSD de Vila Nova de Famalicão na Internet é uma das nossas salas de visitas, onde todos são bem-vindos.

Defendemos um partido moderno, aberto à sociedade, disponível para ouvir e para acolher o contributo de todos”.

Paulo Cunha, que desde 2013 assume a presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, reforça a importância de uma boa ligação entre as estruturas partidárias e a comunidade.

“Os partidos são o garante do regime democrático, pelo que a promoção de uma militância ativa e participativa é uma das principais metas da Comissão Política do PSD de Vila Nova de Famalicão. Por isso, queremos facilitar a comunicação entre o partido, as suas bases e os eleitores em geral, criando espaços como este de partilha de ideias e de recolha de contributos”, explica.

É nesta lógica de aproximação à sociedade civil que o website contempla uma área onde o partido dá voz aos cidadãos, destinado à partilha de ideias e à recolha de contributos.

Para além disso, os conteúdos disponibilizados no site desenvolvem-se a partir de três eixos centrais. ‘O nosso partido’, com a mensagem do presidente e a composição da comissão política e dos eleitos para a Câmara Municipal, a Assembleia Municipal e as Assembleias de Freguesia, para além de uma galeria de imagens com todos os presidentes do PSD de Famalicão, desde Carlos Bacelar até Paulo Cunha. O segundo eixo é a ‘Atualidade’, com notícias, a agenda de atividades e a opinião escrita de personalidades ligadas ao partido. E o terceiro e último é o espaço “Imprensa” com arquivos de notícias, vídeos, áudios e fotografias das dinâmicas e ações desenvolvidas pela Comissão Politica Concelhia.

Vila Nova de Famalicão, 03 de Junho de 2016

MARCHAS INFANTIS ABREM ANTONINAS DE FAMALICÃO

Desfile sai à rua esta sexta-feira, 3 de junho, a partir das 14h30, com a participação de mais de 2000 crianças

As Festas Antoninas de Famalicão arrancam esta sexta-feira, dia 3 de junho, com um dos momentos mais acarinhados do certame - as Marchas Infantis. O desfile sai à rua amanhã, a partir das 14h30, com a ternura e alegria contagiante de mais de duas mil crianças.

Marchas Infantis

O momento contará com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, que assistirá ao passar do cortejo da Tribuna Central, instalada na Praça D. Maria II, junto ao Posto de Turismo.  

As Marchas Infantis contam este ano com a participação de 30 instituições educativas do concelho, que sob o tema “Santo António e a Alimentação” prometem encher de cor e criatividade as ruas do centro da cidade.

Para além dos prémios de participação atribuídos a todas as instituições educativas, serão também premiados o “Melhor Guarda-Roupa e Arcos” e a “Melhor Marcha”.

A concentração das crianças será na Avenida 25 de Abril e o desfile irá percorrer a Rua Adriano Pinto Basto, Alameda D. Maria II, Rotunda D. Sancho I, Avenida de França, culminando nas Piscinas Municipais.

Refira-se que as Festas Antoninas em honra de Santo António decorrem, em Vila Nova de Famalicão, de 3 a 13 de junho. São onze dias de festa, onde se revivem momentos de grande tradição que identificam e mobilizam este povo e atraem ao concelho vários milhares de pessoas. 

Instituições Educativas participantes

Jardim de Infância da Lage – Calendário

Mais Plural- Gavião

EB1/Jardim de Infância do Louro

Jardim de Infância de Cabeçudos

Creche/Jardim de Infância Nossa Senhora da Lapa

Jardim de Infância do Centro Social da Paróquia de Landim

Jardim de Infância de Louredo – Calendário

Gabinetes Sociais: Lousado e Cal

Centro Social e Paroquial de Vale São Cosme

EB1/Jardim de Infância da Lagoa

EB1 de Seide São Miguel

Casa do Pessoal do Hospital

Associação Gerações

CATL-ACB

Jardim de Infância do ACB

Associação de Moradores das Lameiras

Associação Engenho

Associação de Trabalhadores da ACO

Centro Escolar de Antas

Jardim de Infância Nossa Senhora da Guia

Centro Social e Cultural Dr. Nuno Simões

Creche Jardim de Infância D.ª Elzira Cupertino de Miranda

Colégio Talvaizinho

Centro Escolar Luís Camões

Instituto São José

Centro Social de Calendário

Associação de Pais de Cruz

Infantário Júlio Brandão.

Centro Social e Paroquial de Ribeirão

Escola Júlio Brandão

FAMALICÃO QUER MAIS EMPRESAS A EXPORTAR

‘Made INternational’ regressa em junho para capacitar empresas e alargar base exportadora do concelho

Capacitar as empresas famalicenses no sentido do reforço da sua competitividade e potenciar a vocação exportadora junto das startups e das pequenas e médias empresas. É o que ambiciona a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão com a iniciativa ‘Famalicão Made INternational’ cujo regresso acontece em junho e em força.

Famalicão Made IN

Esta estratégia de reforço da internacionalização da economia do terceiro município mais exportador do país conta com a cooperação da AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal e já está desenhada: quatro conferências dedicadas a quatro mercados externos. Cada uma será depois complementada com quatro ’oficinas de exportação’, setoriais e de natureza prática, sobre o respetivo mercado. Tudo em nome do alargamento da base exportadora do concelho.

França (20 de junho), Japão (08 de setembro), Estados Unidos (17 de outubro) e Alemanha (17 de novembro) são os mercados externos sobre os quais ‘Famalicão Made INternational’ vai apresentar aos empresários oportunidades de negócio em vários sectores industriais.

Na primeira conferência será ainda apresentado o ‘embaixador famalicense em França’, ou seja, o empresário cuja empresa já está instalada em terras gaulesas e que se disponibilizará para aconselhar as empresas famalicenses que desejem explorar comercialmente as potencialidades deste mercado.

Quanto a presenças, estão já confirmadas as de Maria João Gomes, da AICEP, e de Laurent Marionnet, diretor geral da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa, para além do Presidente da Câmara, Paulo Cunha.

Força institucional ao serviço das empresas

A capacitação do território tem sido uma das imagens de marca do executivo municipal liderado por Paulo Cunha e vai continuar a sê-lo. Famalicão está no pódio das exportações, mas Paulo Cunha diz que a Câmara Municipal tem que continuar a colocar “a sua força institucional, o conjunto das suas competências e a sua relação com outros atores à escala nacional e internacional ao serviço das empresas”. Tudo para, enfatiza, “potenciar a genética empreendedora e a vocação exportadora que caracterizam o município”.

‘Famalicão Made INternational’ enquadra-se nos objetivos do Plano Estratégico de Famalicão para o período 2014-2015 no que respeita à afirmação de um território ‘tecno-industrial de excelência’ e de ‘cross-innovation’.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE QUER ANTECIPAÇÃO DO DIREITO DE VOTO PARA OS 16 ANOS

Presidente da Câmara vai colocar em marcha em Famalicão um conjunto de medidas de estímulo à participação cívica dos jovens e quer que o país olhe para o exemplo

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, defende a antecipação da participação eleitoral dos jovens dos 18 para os 16 anos e vai colocar em ação no município um conjunto de medidas de incentivo à participação cívica dos jovens para que se sintam cada vez mais cedo capacitados e motivados a exercerem uma cidadania ativa e responsável. Depois, Paulo Cunha espera que este contributo local ajude a despertar o país para a justiça e necessidade de envolver mais cedo a juventude portuguesa na escolha dos seus governantes.

Paulo Cunha aproveitou reunião do Conselho Munici

A posição do autarca famalicense foi transmitida em primeira mão e na primeira pessoa aos jovens membros do Conselho Municipal da Juventude, na reunião do órgão que se realizou na segunda-feira, 30 de junho, e que reúne os representantes do tecido associativo e partidário juvenil famalicense, que acolheram bem a ideia avançada pelo presidente da Câmara Municipal.

“É minha convicção que a sociedade portuguesa ganhava com este processo, porque estaríamos a dar um sinal claro aos nossos jovens de que contamos com eles e queremos que se envolvam e que participem ativamente na construção da sociedade tão cedo quanto possível”, diz Paulo Cunha que não encontra razões para que isso não aconteça. “Faz algum sentido que o país considere que um jovem com 16 anos tenha maturidade suficiente para contrair matrimónio - um dos vínculos mais responsabilizantes na vida de uma pessoa -, para celebrar um vínculo contratual de trabalho e para escolher um curso superior e não reconheça maturidade suficiente a esse mesmo jovem para participar no processo eleitoral de escolha dos seus governantes?”, questiona.

Paulo Cunha entende “que os jovens com 16 anos têm todas as capacidades e o discernimento necessário para votarem”. Mas, acrescenta para quem tenha opinião contrária, “se chegarmos à conclusão que não é assim, compete-nos a nós sociedade, governantes, partidos e dirigentes associativos criar condições para que estejam cada vez mais capacitados ao nível da informação e formação para o fazerem”. E avisa: “não podemos passar o resto das nossas vidas a pensar que eles são os culpados por estarem desligados. É nossa responsabilidade dar contributos líquidos claros para ajudar a resolver o problema. Não podemos ficar à espera de que os jovens venham ter connosco, temos que ir ter com eles.”

É esse o grande desafio que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão quer assumir perante os jovens: convocar os jovens e, em concertação com todos os movimentos juvenis, procurar criar condições para a sua crescente participação e formação cívica. “Estes são objetivos concretos que vamos prosseguir, com o único propósito de os estimular e capacitar com mais e melhores condições para que possam participar ativamente na definição do futuro da comunidade, que a eles pertence”, refere o edil.

Para isso, a autarquia vai lançar um amplo plano de auscultação e de recolha de contributos junto da juventude famalicense e das suas associações representativas, procurando perceber quais as suas expetativas e anseios em relação à comunidade que os envolve para, posteriormente, definir, anunciar e colocar em ação “um conjunto de medidas estimuladoras da participação cívica dos jovens” que os aproxime da comunidade e os torne agentes ativos do desenvolvimento do território.

Paulo Cunha aproveitou reunião do Conselho Munici

FAMALICÃO LANÇA PEQUENOS ESCRITORES NO DIA DA CRIANÇA

Livro é fruto do atelier de escrita criativa promovido pelo Serviço Educativo da Casa de Camilo e orientado por Pedro Chagas Freitas

 “És um Anjo” é o título do livro escrito e ilustrado por cerca de 100 crianças das turmas do 4.º ano de diversas escolas do concelho de Vila Nova de Famalicão. Esta verdadeira pérola literária, composta por quatro contos, foi lançada esta quarta-feira, Dia Mundial da Criança, na Casa de Camilo Castelo Branco, em S. Miguel de Seide, na presença do Presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, do escritor Pedro Chagas Freitas, de professores e familiares das crianças.

1 (2).jpg

Inspirado na obra camiliana “A queda dum anjo”, que está a celebrar 150 anos da sua primeira publicação, o livro surge no seguimento do atelier de escrita criativa promovido pelo Serviço Educativo da Casa de Camilo e orientado por Pedro Chagas Freitas. São 58 páginas de aventura, suspense e muito romance a cargo dos alunos das escolas EB Conde S. Cosme de Vila Nova de Famalicão, EB de Cruz, EB de Louro / Mouquim e EB de Requião.

O projeto decorre há já dez anos e envolveu no total cerca de mil crianças. “É um projeto que vingou. Hoje são mil cidadãos que passaram por esta iniciativa muito meritória do ponto de vista da capacitação, da formação e da aquisição de bons hábitos de leitura e de escrita”, afirmou a propósito Paulo Cunha, salientando que se trata de “um projeto que deve continuar a ser acarinhado e estimulado pelo responsáveis educativos”, sendo também “uma forma de sedimentarmos a presença de Camilo e da sua obra no contexto do concelho de Famalicão”.

Por sua vez, Pedro Chagas Freitas salientou que “todas as crianças têm a capacidade de inventar histórias e de escrever”. E deixou um desafio a todos os presentes: “Sejam escritores!”.

De resto, o orgulho, a alegria e a satisfação pela obra lançada estavam bem estampados no rosto das crianças e dos seus professores. No dia em que tudo lhes é permitido, as crianças não deixaram os créditos pelas mãos alheias e demonstraram bem o seu entusiasmo e animação.

Para a professora da Escola Básica do Louro, Carla Oliveira, trata-se “de um projeto muito interessante, com uma forma de abordar a escrita muito criativa e original, até porque as crianças vão escrevendo a partir de jogos e desafios”. Além disso, este projeto permite “o desenvolvimento de muitas competências, dando a conhecer Camilo Castelo Branco e um património do concelho que é muito valioso”.

Entretanto, coube ao diretor da Casa de Camilo, José Manuel Oliveira anunciar a obra camiliana que será explorada na próxima edição do atelier: “A Bruxa do Monte Córdova”.

1 (4).jpg

PEQUENOS ESCRITORES DE FAMALICÃO LANÇAM OBRA INSPIRADA EM CAMILO CASTELO BRANCO

Pequenos escritores lançam “És um Anjo” inspirados em Camilo. Sessão decorre amanhã, Dia Mundial da Criança, pelas 10h00, na Casa de Camilo, em S. Miguel de Seide

Cerca de uma centena de crianças de Vila Nova de Famalicão vão celebrar o Dia Mundial da Criança com o lançamento da sua primeira obra escrita. O momento acontece amanhã, quarta-feira, na casa de um dos maiores escritores de sempre da literatura nacional, Camilo Castelo Branco. Pelas 10h00, na Casa de Camilo, em S. Miguel de Seide, os pequenos escritores lançam o livro “És um Anjo”, numa sessão que conta com a presença do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha.

Inspirado na obra camiliana “A queda dum anjo”, que está a celebrar 150 anos da sua primeira publicação, o livro surge no seguimento do atelier de escrita criativa promovido pelo Serviço Educativo da Casa de Camilo e que envolveu várias turmas do 4.º ano de várias escolas do concelho. O atelier foi orientado por Pedro Chagas Freitas e decorreu ao longo do ano letivo.

SAMUEL ÚRIA PARTICIPA O ANIVERSÁRIO DA CASA DAS ARTES DE FAMALICÃO

Espaço cultural famalicense celebra amanhã 15 anos ao serviço da Arte e da Cultura

A Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão está há quinze anos com o fôlego das grandes casas de espetáculo nacionais. O espaço cultural famalicense celebra esta quarta-feira, dia 1 de junho, mais um aniversário e não vai deixar passar a data em branco. O próximo fim-de-semana promete ser de festa e vai contar com um convidado especial: Samuel Úria.

Samuel Úria (foto de Rita Carmo) (2).jpg

 O músico português tem concerto agendado para esta sexta e sábado, dias 3 e 4 de junho, e é o principal nome das comemorações do 15.º aniversário da Casa das Artes. Samuel Úria prepara-se para apresentar em Famalicão o seu mais recente trabalho – “Carga de Ombro” – lançado no final do passado mês de abril e sucessor de “A Descondecoração” (2010) e “O Grande Medo do Pequeno Mundo” (2013).

Os concertos irão decorrer a partir das 22h30, no Foyer da Casa das Artes e terão um limite máximo de 150 espectadores. O bilhete tem o custo de 1 euro, reduzindo para metade para estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural.

Antes da atuação de Úria, pelas 21h30, há ainda tempo para um outro momento. Falamos da apresentação da peça de teatro itinerante “Por Detrás do Sol”, um projeto performativo, coproduzido com a Narrativensaio.

Tocado e cantado ao vivo, “Por detrás do Sol” joga-se na hibridez entre o teatro e as artes plásticas, transpondo barreiras entre o real e o imaginário. Os intérpretes convocam o público para uma viagem pelas várias salas da Casa das Artes, experienciando atmosferas distintas em cada espaço. 
Trata-se de uma instalação encenada a partir de histórias de várias figuras das artes e da literatura, como Charles Baudelaire, Simone de Beauvoir, Chavela Vargas, Camilo Pessanha, Frida Kahlo e Florbela Espanca, que deambulam pelas salas falando sobre temas como o amor, o desamor a vida e a obra. 

Mas a programação de junho da Casa das Artes não se fica por aqui. Na música, destaque ainda para o concerto dos Grandfather’s House, no dia 25, no café concerto. A banda bracarense, cujo som viaja entre o rock e o blues, é composta por Rita Sampaio, Tiago Sampaio e João Costeira e acaba de lançar o seu disco de estreia, intitulado “Slow Move”.

No que toca a teatro, junho reserva-nos ainda dois outros momentos. No dia 17 e 18, o grande auditório recebe a peça “Lisístrata”, uma coprodução da Casa das Artes e a ACE – Escola de Artes de Famalicão, e no dia 25 de junho, a peça “A Fera Amansada”, uma adaptação da obra de William Shakespeare levada à cena pelo Jangada Teatro.

Por fim, o cinema, que continua a ser uma das grandes apostas do espaço cultural famalicense. “Os 33” e “10 Cloverfield Line” são algumas das propostas cinematográficas para este mês.

Mais informações no site oficial da Casa das Artes de Famalicão, em www.casadasartes.org

FAMALICÃO ESTÁ NA VANGUARDA DA INDÚSTRIA ELÉTRICA E METALOMECÂNICA

40 anos de saber-fazer na indústria metalomecânica e elétrica. Electro Instaladora de Bairro assinala aniversário com modernização e integra desde hoje o roteiro Famalicão Made IN

Conhecer a Electro Instaladora de Bairro é entrar no universo da robótica e da tecnologia de última geração. A empresa instalada em Bairro há já 40 anos – completa-os na próxima quarta-feira, dia 1 de junho – “contribui para que o sector da metalomecânica tenha um peso cada vez mais significativo na economia de Vila Nova de Famalicão” e é “um exemplo notável de longevidade e vitalidade de uma sociedade”.

EIB(2)

Quem o afirma é o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. Paulo Cunha cumpriu hoje mais uma etapa do roteiro Famalicão Made IN com uma visita à Electro Instaladora de Bairro, fundada em 1976 por quatro sócios e amigos: José Maria Paiva, José Carlos Pereira, António Pereira e Vasco Pereira. A sucessão, familiar, está entretanto em curso e hoje a empresa conta também com a presença diária da segunda geração dos fundadores.  

Esta história de quatro décadas orgulha António Pereira, um dos ‘patriarcas’, ao ponto de afirmar que a Electro Instaladora de Bairro “produz com qualidade o que outras não capazes”. E concretiza: “Somos especialistas no fabrico de quadros elétricos para todo o tipo de instalações industriais e telecomunicações, apresentando soluções customizadas e tecnologicamente avançadas”, que estão espalhados um pouco por todo o país e que chegam também ao estrangeiro.

Por exemplo, muitas das antenas retransmissoras das operadoras de telecomunicações têm como coração um quadro elétrico com a chancela da Electro Instaladora de Bairro. Quase tudo o que produz é para clientes nacionais que depois colocam os produtos da empresa famalicense em vários países.  

Nos últimos anos o investimento realizado andou próximo dos 4,5 milhões de euros e destinou-se à duplicação da área de produção, agora com 7 mil metros quadrados. Aliás, a aposta na modernização da capacidade instalada em infraestruturas e tecnologia “tem sido decisiva para a afirmação da Electro Instaladora de Bairro no contexto nacional e internacional”, aponta o mesmo responsável.

Com 56 colaboradores, a Electro Instaladora de Bairro fechou o ano de 2015 com 3 milhões de euros de volume de negócios.

Da parte de Paulo Cunha, palavras elogiosas: “A Electro Instaladora de Bairro é uma empresa dinâmica, que aposta na inovação e na modernização. Tem uma estrutura societária estável e coesa e, muito bem, está a preparar o futuro com a presença da segunda geração”.

Algo que também a distingue é a responsabilidade social. “Esta empresa não é um corpo estranho neste meio, pelo contrário, faz parte dele e até o contagia para que a comunidade cresça”, rematou o autarca.

EIB(1)

FAMALICÃO É CIDADE DE SONHOS E FANTASIA

Parque dos Sonhos traz surpresa e fantasia ao dia dos mais pequenos. Espetáculo de Filipe Pinto e Mega Piquenique marcam comemorações do Dia Mundial da Criança em Famalicão

No próximo fim-de-semana, o Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, vai transformar-se num autêntico “Parque dos Sonhos” para  receber com pompa e circunstância o “melhor do mundo”.  

Parque dos Sonhos  (1)

O maior parque do concelho famalicense espera este domingo, dia 5 de junho, a visita de centenas de crianças, que prometem celebrar com alegria e muita animação o Dia Mundial da Criança.  

O dia promete ser longo e bem divertido, com a dinamização de inúmeras atividades gratuitas promovidas pelas várias entidades que se associaram à autarquia famalicense para a celebração desta data tão especial, quer para miúdos, quer para graúdos.

O grande destaque da iniciativa vai para a realização de um “Mega Piquenique”, entre as 12h30 e as 14h30, e ainda para o espetáculo “Planeta Limpo”, a partir das 18h00, da autoria do músico Filipe Pinto, que em 2010 se tornou conhecido depois de ter vencido o concurso televisivo “Ídolos”.

Dança, música, artes plásticas, teatro, jogos, olaria, artes marciais, leitura e escrita criativa são apenas algumas das iniciativas que vão animar o “Parque dos Sonhos” ao longo do dia do próximo domingo, entre as 10h00 e as 19h00.

Refira-se ainda que à semelhança do ano passado, as comemorações do Dia Mundial da Criança em Vila Nova de Famalicão não se limitam ao Parque da Devesa, nem ao dia 5 de junho. Ribeirão, Riba d’Ave e Joane recebem também ao longo desta semana várias iniciativas comemorativas da data, transformando Famalicão numa autêntica “Cidade dos Sonhos”.

Mais informações no portal web do Município de Famalicão, em www.vilanovadefamalicao.org

Parque dos Sonhos  (2)

LIGA DOS BOMBEIROS PORTUGUESES DISTINGUE MUNICÍPIO DE FAMALICÃO

Autarquia recebeu a Menção Honrosa do Prémio Bombeiro de Mérito

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão foi distinguida com a Menção Honrosa do Prémio Bombeiro de Mérito atribuído pela Liga dos Bombeiros Portugueses. O galardão foi entregue este domingo ao vice-presidente da autarquia famalicense e vereador da Proteção Civil, Ricardo Mendes, durante a cerimónia comemorativa do Dia do Bombeiro Português, que decorreu em Portimão, no Algarve. Para além da autarquia foi ainda galardoado com a menção “Personalidade da Sociedade Portuguesa”, o famalicense Alberto Couto Alves.

Para Ricardo Mendes este prémio é “um reconhecimento que muito nos honra pelo trabalho que desenvolvemos em conjunto com as corporações de bombeiros do concelho em prol da segurança e bem-estar da nossa população”. “É sempre motivo de orgulho e satisfação vermos reconhecido o nosso esforço”, acrescentou o autarca, aproveitando ainda a oportunidade para saudar “o trabalho e o espírito de altruísmo e abnegação dos bombeiros do concelho”.

A proposta para a atribuição do prémio foi apresentada pela Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão, que destaca o apoio da autarquia aos corpos de bombeiros. De acordo com a proposta da candidatura o apoio municipal “não se resume apenas a contrapartidas financeiras. A presença constante dos responsáveis municipais nos momentos difíceis das ocorrências, com idas aos teatro de operações, para verificarem in loco a real dimensão dos cenários e garantirem o bem-estar dos operacionais, são gestos que marcam e engrandecem quem os realiza”, refere.

A proposta destaca ainda a política de proximidade com as corporações de bombeiros, bem evidente na criação do pelouro do voluntariado e na publicação do regulamento municipal de incentivos aos bombeiros voluntários.

A Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão acrescenta ainda que durante o ano de 2015, a autarquia apoiou com cerca de 100 mil euros a associação que comemorou 125 anos de existência. Para além deste valor no âmbito da política de apoio à Proteção Civil, a autarquia atribui um subsídio anual no valor de 90 mil euros a cada uma das três corporações do concelho.

No que diz respeito a Alberto Couto Alves, a candidatura refere “a dedicação de algumas décadas e o apoio desinteressado” à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão. Neste âmbito, Alberto Couto Alves suportou totalmente o investimento de milhares de euros na aquisição de um ambulância de cuidados intensivos.

3ª EDIÇÃO DO FESTIVAL VAUDEVILLE DECORRE EM BRAGA, FAMALICÃO E GUIMARÃES

Maior e mais importante evento de artes de rua e circo contemporâneo do Norte

A terceira edição do Festival Vaudeville Rendez-Vous, o maior e mais importante evento de artes de rua e circo contemporâneo do Norte, vai, pela primeira vez, decorrer nos espaços públicos de Braga, Famalicão e Guimarães. A iniciativa, promovida pelo Teatro da Didascália, tem lugar entre os dias 15 a 23 de Julho de 2016.

Festival Vaudeville Rendez-Vous

O Festival Vaudeville Rendez-Vous pretende dar continuidade, desta feita de forma mais alargada no território, ao trabalho que tem vindo a desenvolver na valorização da criação nacional nas áreas do circo contemporâneo, teatro físico e formas transdisciplinares. Ao longo de 9 dias, o evento irá acolher alguns dos projectos mais representativos da cena nacional e internacional que vão ter como palco as três Cidades.

Esta acção conjunta é o reflexo de uma aposta cultural forte, num território preocupado em acrescentar ao seu vastíssimo património histórico e cultural um pensamento de programação para espaço público, capaz de se diferenciar pela sua especificidade e qualidade artística, acompanhando aquilo que é o surgimento de uma nova e cada vez mais vibrante e promissora produção nacional no domínio das artes de rua e circo contemporâneo.

A apresentação do programa para esta edição está agendada para dia 2 de Junho, às 15h00, na Casa do Território, em Vila Nova do Famalicão. A sessão contará com a presença de Bruno Martins, director artístico do Festival Vaudeville Rendez-Vous, Firmino Marques, vice-presidente da Câmara Municipal de Braga. Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, e Domingos Bragança, Presidente da Câmara Municipal de Guimarães.

JOSÉ PEDRO CROFT EXPÕE GRAVURAS EM FAMALICÃO

Ala da Frente celebra primeiro aniversário com “Prova de Estado” de José Pedro Croft. Exposição é inaugurada a 4 de junho

A exposição “Prova de Estado”, de José Pedro Croft, inaugura, no próximo dia 4 de junho, o ano dois da Galeria Municipal Ala da Frente, em Vila Nova de Famalicão. O artista plástico que vai representar Portugal na próxima edição da Exposição Internacional da Bienal de Arte de Veneza, que decorrerá em 2017, vai passar por Vila Nova de Famalicão para mostrar cinco gravuras, cinco Prova(s) de Estado.

A Ala da Frente foi inaugurada precisamente há um ano, e para celebrar este primeiro aniversário chama a si um dos artistas mais notados da chamada geração de 80. Nesta exposição, José Pedro Croft mostra um trabalho onde, acima de tudo, se pressente o fazer intenso, a contínua procura numa entrega laboriosa, num processo artesanal que vai revelando cada prova, cada consequência, para nos afetar a atenção ao diferencial que cada resultado constitui.

José Pedro Croft nasceu no Porto em 1957. Estudou pintura na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, cidade onde reside desde a adolescência, e escultura com João Cutileiro, expondo regularmente desde 1980. O seu trabalho está representado em Portugal nas coleções do Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, da Fundação EDP, da Fundação de Serralves e do Museu Berardo. No estrangeiro, as suas obras estão expostas em museus como a Fundació La Caixa, o Museu Nacional — Centro de Arte Reina Sofia, o Centro e Artes Visuales Fundación Helga de Alvear, em Espanha, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e Pinacoteca do Estado de São Paulo, no Brasil, no Banco Central Europeu e no Sammlung Albertina, na Áustria.

No texto “José Pedro Croft: Prova de Estado”, o filósofo espanhol Amador Veja afirma o seguinte: “Parece-me que o trabalho de Croft com as suas provas de estado é um testemunho muito singular da renúncia em dar por definitiva a criação. Mais parece que, no seu estado de prova contínuo, se situa esperançosamente numa criação em devir constante, num fazer com que a obra vá sendo: moldando curvas nunca vistas até então, enrugando as texturas como protesto perante razões nem claras nem distintas, incisando no cobre como o mineiro que desce a níveis cada vez mais fundos da terra, isto é, tornando contínua a sagrada conversação da palavra criadora na sua atualização sempre necessária.”

A mostra estará patente ao público, de forma livre e gratuita, durante três meses, até 17 de setembro.

Recorde-se qua a Galeria Municipal “Ala da Frente”, assim chamada pelo facto da sala de exposição se encontrar na ala da frente do Palacete Barão da Trovisqueira, e por referência à contemporaneidade e vanguardismo associados ao espaço, foi inaugurada em 30 de maio de 2015, tendo iniciado o seu percurso com uma exposição de obras de Jorge Molder. Seguiu-se Rui Chafes, o vencedor do Prémio Pessoa 2015, com a mostra “Exúvia” e ainda "Encáusticas" de João Queiroz.

FICHA TÉCNICA

Título da exposição - "Prova de Estado"

Autor – José Pedro Croft

Data: 4 de junho a 17 de setembro

Horário: Terça a Sexta das 10h00 às 17h30. Sábado e Domingo das 14h30 às 17h30. Encerra aos feriados.

Entrada: Gratuita

PSD FAMALICÃO: CRISTINA PEIXOTO VENCE EM JOANE E PEDRO SANTOS EM BAIRRO

Eleições decorreram no fim-de-semana

As eleições aos núcleos do PSD de Joane e de Bairro, que decorreram no passado fim-de-semana, ditaram como vencedores Cristina Peixoto e Pedro Santos, respetivamente.

Em Joane, Cristina Peixoto disputou a liderança com Carlos Ribeiro, tendo sido eleita com 53 votos. Carlos Ribeiro conquistou 42 votos, sendo que foram ainda registado 2 votos em branco e um nulo, num total de 98 votantes.

Em Bairro, Pedro Santos foi o único candidato, tendo vencido com 44 votos.

Cristina Peixoto é gestora de recursos humanos, está na Comissão Política Concelhia do PSD, é Deputada da Assembleia de Freguesia de Joane, presidiu por 2 mandatos a Associação de Pais do Centro Escolar de Joane (Pré-Escolar e Primeiro Ciclo), tem assento no Conselho Geral do Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado, em Joane, e integra ativamente os órgãos sociais da FECAPAF – Federação Concelhia de Associações de Pais.

Por sua vez, Pedro Santos assumiu a vice-presidência da JSD de Bairro em 1990, com 16 anos, e desde então sempre se manteve na política ativa. Atualmente é Agente de Seguros, em Bairro, e Chefe Regional Adjunto de Escuteiros da Junta Regional de Braga.

FAMALICÃO ANALISA A CENSURA NO ESTADO NOVO

A censura do Estado Novo no teatro universitário dá mote para conferência

O Museu Bernardino Machado, em Vila Nova de Famalicão, recebe esta sexta-feira, dia 27 de maio, pelas 21h30, mais uma sessão do ciclo de conferências 2016. José Oliveira Barata é o conferencista convidado, numa sessão com entrada livre e que terá como tema “A Censura do Estado Novo sobre o Teatro Universitário”.

Sobre o convidado, refira-se que foi Professor Catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra até 2008, ano em que decidiu reformar-se. Enquanto estudante participou no Teatro dos Estudantes da Universidade de Coimbra como ator e membro da direção.

O percurso de José Oliveira Barata concilia a reflexão teórica com a prática cénica. É autor de numerosos livros e artigos publicados em revistas nacionais e internacionais, com particular relevo para: Criação e Realidade (1985); História do Teatro Português (1991); O Espaço Literário do Teatro, Estudos sobre literatura dramática portuguesa I (2001).

Ligado desde sempre à prática teatral, participou na fundação de vários grupos de teatro amador, onde encenou espectáculos de dramaturgias. Foi membro do Conselho Consultivo de Teatro do ACARTE (Fundação Calouste Gulbenkian). Entre 1995 e 1997 foi Diretor do Instituto de Estudos Portugueses da Universidade de Macau. Lecionou na Universidade Aberta a disciplina de História do Teatro Português. Prepara atualmente para a Fundação Calouste Gulbenkian, em colaboração do Museu Nacional do Teatro, uma História do Teatro e do Espectáculo em Portugal.

Recorde-se que o ciclo de conferências deste ano é dedicado ao tema “A Censura na Ditadura Militar e no Estado Novo”.

ESCRITOR GONÇALO M. TAVARES CONVERSA COM OS FAMALICENSES

Gonçalo M. Tavares no próximo “Um Livro, Um Filme”

O escritor português Gonçalo M. Tavares é o convidado da sessão deste mês da iniciativa “Um Livro, Um Filme”, que decorre já nesta sexta-feira, dia 27 de maio, pelas 21h30, no Centro de Estudos Camilianos, em Seide S. Miguel, em Vila Nova de Famalicão.

Gonçalo M. Tavares

Para exibir e comentar, o escritor escolheu a comédia francesa “O Meu Tio”, realizado pelo cineasta francês Jacques Tati, em 1958.

Nascido em 1970, os livros de Gonçalo M. Tavares deram origem, em diferentes países, a peças de teatro, peças radiofónicas, curtas-metragens e objetos de artes plásticas, vídeos de arte, ópera, performances, projectos de arquitetura e teses académicas.

Em Portugal recebeu vários prémios, entre os quais, o Prémio José Saramago 2005 e o Prémio LER/Millennium BCP 2004, com o romance - "Jerusalém", o Grande Prémio de Conto "Camilo Castelo Branco" com "água, cão, cavalo, cabeça" 2007, o Prémio Branquinho da Fonseca/Fundação Calouste Gulbenkain com a obra "O Senhor Valéry" e ainda o Prémio Revelação APE com "Investigações. Novalis".

Recorde-se que a iniciativa “Um Livro, Um Filme” decorre desde 2006 e conta todos os meses com a presença de uma figura da cultura e das artes para apresentar um filme, preferencialmente baseado numa obra literária. A iniciativa é de entrada livre.

FAMALICÃO PROMOVE EMPREENDEDORISMO

Programa de empreendedorismo social decorre em junho em Famalicão. LETS, para jovens inspiradores

Tanto desafiante como motivadora, a palavra inglesa LETS é agora também a sigla de um novo programa de empreendedorismo social dirigido aos jovens que a Câmara de Famalicão abraça. Chama-se Laboratório de Empreendedorismo para a Transformação Social, conta com o contributo de profissionais nacionais e internacionais e vai premiar os melhores projetos.

LETS vai decorrer no Gabinete de Apoio ao Empreend

O objetivo do LETS é claro: inspirar e alicerçar iniciativas de negócio social. O meio é prático: cinco sessões temáticas que vão decorrer ao longo do mês de junho no Gabinete de Apoio ao Empreendedor. As inscrições estão abertas.

Dinamizado pela Câmara Municipal, através do Famalicão Made IN, e pela associação YUPI de Famalicão, o LETS vai corporizar esse propósito de educar para o empreendedorismo social, encontrando soluções para problemas como o desemprego ou a desmotivação dos jovens, prevendo uma carga horária total de 15 horas.

A primeira sessão, agendada para 9 de junho, terá o atrativo de contar com as presenças de profissionais internacionais em empreendedorismo social, entre os quais Renato Sara (Perú), Rose Chequ (China), Milisen Gutierrez (Honduras) e Eduardo Pereira (Brasil), e de outros portugueses de renome.

De resto, todas as sessões serão orientadas por profissionais que irão dotar os participantes de competências e instrumentos que lhes permitirão colocar em prática novos projetos.

Refira-se que o LETS está inserido no projeto internacional E3 – Entrepreneurship Education for Employment, cofinanciado pela Comissão Europeia. Criada em 2008, a YUPI (Youth Union of People With Initiative) é uma Organização Não Governamental que tem uma participação ativa na sociedade.

Inscrições

O LETS está limitado a 20 participantes. Os interessados devem confirmar a sua participação através do endereço de e-mail madein@vilanovadefamalicao.org, com indicação do nome e contacto telefónico.

Programa

SESSÃO 1: LETS think! | 09 junho

Sessão com conferencistas internacionais e nacionais

Horário: 18h às 21h

SESSÃO 2: LETS start! | 14 junho

Compreender empreendedorismo social

Horário: 18h00 às 20h00

SESSÃO 3: LETS kick-off! | 21 junho

Como iniciar uma iniciativa/negócio de transformação social

Horário: 18h00 às 20h00

SESSÕES 4 e 5: LETS act! | 28 e 29 junho

Aprendizagem colaborativa para construção de ideia de negócio social

Horário: 18h00 às 22h00

Apresentação formato pitch com pontuação por júri de especialistas (50%) e pontuação da comunidade (50%)

Prémios

Os melhores projetos serão premiados com apoio e consultoria do Famalicão Made IN, mentoria e programa de acompanhamento de seis meses, participação gratuita num bootcamp e acesso a três bolsas ‘Erasmus para Jovens Empreendedores’, de dois a seis meses.

Além disso, as melhores ideias serão levadas ao concurso internacional YESSS (Youth Entrepreneurship Solutions for Sustainable Society), promovido no âmbito do E3.

ROSA MARIA MARTELO APRESENTA CARMINA EM FAMALICÃO

A Fundação Cupertino de Miranda (FCM) e a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão apresentam amanhã, quarta-feira, 25 de maio, pelas 11h30, em conferência de imprensa a realizar na Fundação Cupertino de Miranda, o “CARMINA 2  - passagens, poesia e outras artes”, que terá este ano a coordenação da escritora Rosa Maria Martelo.

Fundação Cupertino de Miranda (3)

O evento posiciona-se como uma plataforma de reunião de poetas, artistas plásticos, criadores audiovisuais, críticos e ensaístas que vão procurar responder a questões como estas: - Quando a poesia se apresenta como uma arte da imagem, a que tipo de imagens faz apelo? E como? – Que passagens ligam as imagens da poesia às imagens das artes plásticas ou do cinema?

No encontro com os jornalistas estarão presentes o presidente da FCM, Pedro Álvares Ribeiro, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e a coordenadora do Carmina 2, Rosa Maria Martelo.

Recorde-se que a primeira edição do Carmina aconteceu em 2014 tendo como tema “Deus como interrogação na poesia portuguesa” e tendo sido coordenado por Tolentino Mendonça e Pedro Mexia.

FAMALICÃO: RUSGA DE JOANE REALIZA ENSAIO ABERTO

No seguimento das comemorações do 25º aniversário do Grupo Etnográfico Rusga de Joane, vai realizar-se o “Ensaio Aberto” na próxima sexta-feira, dia 27 de maio, no Largo 3 de Julho, antigo Campo da Feira, na Vila de Joane.

Ensaio_Aberto

Este evento pretende ser exatamente um ensaio aberto à comunidade, fazendo jus aos deveres de uma associação, que é a envolvência e proximidade com a comunidade local. Num ambiente formal e descontraído, tal e qual como nos ensaios, a população poderá assistir e participar no ensaio, sem necessidade de qualquer vínculo formar à Rusga de Joane.

“O PAÍS TEM QUE RESISTIR À TENTAÇÃO DO CURTO PRAZO”

Carvalho da Silva e Pedro Roque abriram ciclo de conferências Dr. Carlos Bacelar com debate sobre “O trabalho, 40 anos depois”

“Há demasiada ligeireza em Portugal para com as questões relacionadas com o trabalho. Faltam estudos que ajudem os decisores governamentais a preparar o país para os desafios da modernidade e é urgente fazê-lo. No nosso país há uma tentação pelo curto prazo”. O alerta de Carvalho da Silva surgiu ao longo do debate que manteve na passada sexta-feira, 21 de maio, com Pedro Roque, atual secretário-geral dos Trabalhadores Social-democratas (TSD) na abertura do ciclo de conferências Dr. Carlos Bacelar organizado pela Comissão Política Concelhia do PSD de Vila Nova de Famalicão e moderado pelo deputado à Assembleia da República, Jorge Paulo Oliveira.

DSC_6080

O ex-secretário secretário-geral da CGTP-IN - Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical, apresentou-se sem “complexos” a um debate organizado e participado por uma estrutura de direita e as suas posições sobre o trabalho foram muitas vezes coincidentes com as de Pedro Roque.

Foi o que aconteceu em relação ao entendimento do trabalho enquanto pedra basilar da sociedade que vai muito além de simples fator de produção, sendo fonte de articulação entre as dimensões económica, social, cultural e política e enquanto à importância da entrada em vigor, há 40 anos da Constituição da República Portuguesa como passo decisivo para a defesa dos direitos e das liberdades dos trabalhadores.

A grande divergência fez-se sentir quanto ao peso e papel da economia em relação com o tema. Enquanto para o Secretário-Geral dos TSD a saúde do trabalho está diretamente dependente da saúde económica do país e, por isso, é preciso fomentar a economia e criar uma legislação que impulsione e facilite o investimento, para Carvalho da Silva o Estado deve ter um papel determinante sobre as dinâmicas do trabalho e não pode andar atrás dos avanços e recuos económicos.

A conferência decorreu no café-concerto da Casa das Artes e foi participada por várias dezenas de pessoas. O ciclo de debates iniciado pelo PSD recebeu o nome de Carlos Bacelar em homenagem a esta figura da história famalicense que foi o primeiro Presidente da Comissão Politica Concelhia do PSD, e um dos dois deputados famalicenses à Assembleia Constituinte.

A iniciativa surge na sequência da estratégia de tornar o PSD de Famalicão como um partido cada vez mais aberto à comunidade, puxando simultaneamente o concelho para o centro do debate de assuntos importantes para o país numa perspetiva de contributo construtivo local para a dimensão nacional.

DSC_6077

EMPRESA AGROALIMENTAR PROJETA FAMALICÃO A NÍVEL INTERNACIONAL

Empresa de Requião vai investir 1,5 milhões de euros em nova área de produção. Seara tem novo plano de expansão para diversificar oferta

Com uma história de 42 anos, a Carnes Seara é uma das empresas que fazem de Vila Nova de Famalicão um dos mais relevantes municípios do país no sector agroalimentar. A forte implantação desta atividade económica no concelho é o principal motivo para a importância da criação de um Centro de Competências do Agroalimentar que Paulo Cunha voltou hoje a reivindicar, por ocasião da visita àquela empresa no contexto do roteiro Famalicão Made IN.

Seara(1)

“Em Vila Nova de Famalicão está a formar-se o futuro cluster agroalimentar de Portugal graças ao contributo de empresas de referência nacional e internacional, altamente competitivas e tecnologicamente avançadas. Esta é uma área industrial em franca expansão, pelo que o país deve dar a melhor atenção a esta nossa bem fundamentada ambição”, disse.

Tome-se a empresa de Requião, hoje visitada, como exemplo. Especializada no abate e na transformação de suínos, a Seara prepara-se para investir 1,5 milhões de euros para modernizar e expandir a área de produção e assim corresponder ao aumento esperado do volume de produção – isto depois de há dez anos ter realizado um forte investimento em novas instalações, atualmente já com 19 mil m2.

Os objetivos deste projeto de investimento, que a Câmara de Famalicão já declarou como de interesse municipal ao abrigo do regulamento Made 2IN, por causa dos empregos diretos e indiretos que vão ser criados, estão definidos. “Passam por aumentar a produção em cerca de 20 por cento, ganhar novos mercados e desenvolver novos produtos”, explicou o administrador Fernando Oliveira, a segunda geração da família na gestão da empresa.

A Seara exporta para Angola, Moçambique, Cabo Verde, Espanha e França e prevê reforçar a importância das exportações – que representam 13 por cento do volume de negócios. Quanto à produção de novos produtos, esta estratégia desenhada permitirá um crescimento de 15 por cento.

A nova área de produção estará concluída no início de 2017 e ficará equipada com tecnologia de ponta para “garantir a melhor qualidade e uma resposta eficaz aos desafios do mercado global”, apontou ainda o empresário.

O sucesso da Seara, fundada em 1974 por Francisco de Oliveira e Maria Leonor Seara, mede-se também pelos números que contabilizou em 2015: 31 milhões de euros em volume de negócios e 17 mil toneladas de produtos comercializados, a que acrescem 200 colaboradores e mais de 800 clientes.

Paulo Cunha referiu-se à Seara como uma empresa “dinâmica e arrojada, que aposta na inovação e produz de acordo com padrões de excelência”. O Presidente da Câmara elogiou a determinação dos seus gestores para realizar este novo investimento, congratulando-se com o momento áureo que a empresa atravessa. “O seu crescimento reflete a boa organização, o dinamismo e o saber acumulado de quem a dirige”, concluiu.

Seara(2)

FAMALICÃO PREMEIA MÉRITO DESPORTIVO

Câmara vai entregar “Famalicenses D’Ouro” na I Gala do Desporto

No próximo dia 9 de outubro, Vila Nova de Famalicão vai conhecer os seus “Famalicenses D’Ouro”, naquela que será a primeira Gala do Desporto promovida pela Câmara Municipal. Homenagear os diferentes atletas, associações e clubes do concelho que na última época se destacaram pelos resultados de mérito nacional e internacional é o principal objetivo da iniciativa.

Gala do Desporto

O evento foi apresentado publicamente na passada sexta-feira, dia 20 de maio, numa conferência de imprensa realizada precisamente no local que em outubro será palco da cerimónia – o Pavilhão Municipal.

Para o vereador do Desporto da autarquia, Mário Passos, a realização desta gala “é o interpretar dos sentimentos e vontades dos dirigentes, atletas e praticantes de desporto do concelho, cujos feitos têm elevado o nome de Famalicão”.

E acrescenta: “queremos que as nossas crianças façam cada vez mais desporto nos clubes e associações do concelho. Queremos incutir uma cultura de sucesso na sociedade famalicense e esta gala vem dar a conhecer o rosto dos nossos campeões”.

No lançamento do evento, marcado pela apresentação do galardão “Famalicense D’Ouro”, estiveram também presentes dois dirigentes desportivos cujos clubes conquistaram, este ano, títulos a nível nacional. Falamos do presidente do Atlético Voleibol Clube, Rui Martins, e da Diretora Desportiva do Futebol Clube de Vermoim, Natália Ribeiro, que veem com satisfação a realização desta iniciativa.

“Esta gala vem dar mais relevância à importância que o desporto tem na vida dos famalicenses e para os atletas será o reconhecimento público da excelência do seu trabalho, do esforço que fazem diariamente para serem cada vez melhores e uma motivação extra para que continuem a ser modelos na nossa sociedade”, disse Natália Ribeiro.

“Associação/Clube Desportivo do Ano”, “Dirigente do Ano”, “Treinador do Ano”, “Atleta Revelação do Ano”, “Árbitro do Ano”, “Evento Desportivo do Ano” e “Prémio Excelência” são as sete categorias a votação, cujos vencedores serão escolhidos por um painel de jurados composto por 14 individualidades ligadas ao mundo do jornalismo. Para além dos “Galardões do Júri” serão ainda entregues os “Galardões dos Campeões” que serão diretamente atribuídos a todos os atletas e equipas que na época desportiva em questão, tenham vencido competições de nível internacional e/ou nacional.

Refira-se ainda que para receberem o troféu todos os atletas, clubes e associações terão de apresentar a respetiva candidatura ao prémio até ao dia 31 de julho, mediante preenchimento de formulário disponível no Portal do Município, em www.vilanovadefamalicao.org.

FAMALICÃO QUER CRIAR CORREDORES NATURAIS NAS MARGENS DOS RIOS

Paulo Cunha apresentou projeto “Os Nossos Rios”

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão quer criar corredores naturais e ecológicos nas margens dos rios que atravessam o concelho, respeitando e valorizando a fauna e a flora existentes. “Queremos recuperar os antigos caminhos de pescadores, tornar os rios visitáveis e permitir à população usufruir destas magníficas paisagens, sem ferir o ecossistema existente”. O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, apresentou, desta forma, o novo projeto municipal “Os Nossos Rios”, que tem em vista a requalificação fluvial no concelho.

image47654

No passado sábado, cerca de 100 voluntários deram o pontapé de saída para o arranque do projeto, com uma ação de limpeza que decorreu no açude do Romão, em Nine. Para além do presidente da Câmara Municipal, estiveram presentes o vereador do Ambiente, Pedro Sena, o diretor da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Pimenta Machado e ainda o engenheiro ambiental Pedro Teiga, que explicou a importância e a função da vegetação existente nas margens do rio.

O projeto promovido pela autarquia em colaboração com a APA tem como principal objetivo a requalificação e reabilitação dos rios e das margens ribeirinhas, envolvendo a população em ações de sensibilização e educação para a limpeza, preservação e manutenção dos espaços.

“É um projeto envolvente e convocante, onde todas as pessoas e instituições são chamadas a participar”, afirmou Paulo Cunha, relembrando a importância da figura dos guarda-rios. “É fundamental que as pessoas tenham o cuidado de serem zeladoras dos rios, assumindo elas próprias o papel de guarda-rios, agora num contexto de voluntariado e de responsabilidade cívica”.

Para isso, a autarquia vai avançar com um conjunto ações de sensibilização e educação ambiental junto dos proprietários e restante comunidade para a sua responsabilidade em cuidar das margens seguindo as boas práticas necessárias e também incentivar a comunidade a fiscalizar e preservar os rios.

Para já a autarquia vai iniciar um conjunto de trabalhos de requalificação das linhas de água e margens ribeirinhas. “Será um processo para muito anos, que irá envolver muitas gerações de famalicenses, mas que queremos avançar desde já”, sublinhou.

Visivelmente satisfeito com a adesão da população à iniciativa, o autarca mostrou-se confiante no sucesso do projeto, ainda mais, porque existem alguns sinais positivos que começam agora a revelar-se. “O facto de se terem descoberto lontras no rio Este, significa que estamos no bom caminho e dá-nos o incentivo para continuarmos a preservar e a cuidar dos nossos rios”.

De resto, Paulo Cunha, começou já este trabalho plantando uma árvore ribeirinha, um Fraxinus angustifolia (nome comum: Freixo angustifólia), que batizou de Açude do Romão.

Também Pimenta Machado plantou uma árvore da mesma espécie, que apelidou de APA, e salientou “a importância da qualidade da rede hidrográfica” para que as pessoas possam usufruir dos rios. “Neste momento, temos bons indicadores que nos dizem que a água tem mais qualidade. No entanto, este é um trabalho exigente e difícil que é para continuar”, referiu.

Por sua vez, o presidente da Junta de Freguesia de Nine, Paulo Oliveira, realçou que “o Açude do Romão foi já um local muito frequentado pela população”, por isso, é com bons olhos que vê a reabilitação deste espaço. “Este é um excelente projeto para a valorização das freguesias”, acrescentou.

Refira-se que o concelho de Famalicão é atravessado pelos rios Este, Pelhe, Pele e Ave.

image47660

PSD DE FAMALICÃO REÚNE HOJE COM OS RESPONSÁVEIS DO EXTERNATO DELFIM FERREIRA DA DIDÁXIS DE RIBA DE AVE

sem nome

Ponto de imprensa, realiza-se à 16h30

A Comissão Política Concelhia do PSD de Vila Nova de Famalicão vai realizar hoje, segunda-feira, dia 23 de maio, uma visita de trabalho às escolas Externato Delfim Ferreira e à Cooperativa de Ensino Didáxis, ambas em Riba de Ave, para reunir com os responsáveis na sequência da medida anunciada na passada sexta-feira pelo Governo que impede a abertura de novas turmas de início de ciclo (5.º, 7.º e 10.º anos) às escolas com contratos de associação. Em Vila Nova de Famalicão, esta medida abrange as Cooperativas de Ensino Didáxis de Riba d’Ave e S. Cosme e Externato Delfim Ferreira, de Riba d’ Ave.

A jornada tem como objetivo perceber as consequências desta medida para as escolas de Famalicão e para as famílias famalicenses. A comitiva da Comissão Política Concelhia do PSD de Famalicão será liderada pelo vice-presidente e deputado à Assembleia da República, Jorge Paulo Oliveira.

No final da jornada, pelas 16h30, será realizado um ponto de imprensa à entrada da Cooperativa Didáxis de Riba de Ave, com os responsáveis disponíveis para as questões dos jornalistas.

FAMALICÃO: REQUIÃO JUNTOU ADROS E GANHOU CENTRO CÍVICO DE EXCELÊNCIA

Intervenção implicou um investimento municipal de 300 mil euros e foi inaugurada neste sábado, 21 de maio

Foram precisos três anos para requalificar os 10 mil metros quadrados de terreno que fazem parte do adro paroquial e do adro da freguesia de Requião mas valeu a pena. Requião ganhou um centro cívico como nunca teve e os dois espaços, até há pouco separados por um muro, constituem agora uma unidade arquitetonicamente harmoniosa, aprazível e disponível para a fruição pública e para o culto religioso.

Inauguração do Centro Cívico concluiu interven

A satisfação pelo resultado final da obra ficou bem vincada na cerimónia de inauguração que decorreu no passado sábado, 21 de maio, onde marcaram presença o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, o Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, o Presidente da Junta de Freguesia, João Pereira, para além das demais entidades civis e religiosas locais e à qual se associaram um grande número de requianenses.

A intervenção implicou um investimento municipal superior a 300 mil euros e para além da requalificação dos adros implicou também a construção de um parque de estacionamento público e a retificação e valorização da estrutura viária paralela com soluções integradas na valorização e harmonia do centro cívico, que integra ainda no conjunto a junta, a escola, o cemitério e o centro de saúde.

Cereja em cima do bolo, o cacho de uvas em inox tamanho XXL colocado no centro da rotunda de acesso a todo o conjunto, simbolizando a identidade e a alma da freguesia. As vinhas envolventes, que fazem parte da rota dos vinhos verdes, explicam bem a razão de ser da escolha.

“Requião ganhou um espaço de excelência para as pessoas se encontrarem e aprofundarem o sentimento comunitário. Concluímos um desafio, mas não concluímos o processo”, destacou o Presidente da Câmara dizendo que é preciso agora dar vida àquele espaço com dinâmicas socioculturais para as pessoas. E a Câmara não foge à responsabilidade: “queremos dinamizar estes espaços, aproveitando e potenciando o investimento feito”, disse Paulo Cunha.

O Presidente da Junta de Freguesia era um homem naturalmente contente pela “concretização de um sonho”. “Demorou mas temos agora dos mais bonitos adros do concelho”, disse João Pereira destacando a maré positiva que atravessa a freguesia nesta altura “com importantes obras infraestruturais a decorrer”.

Também o Arcebispo Primaz de Braga era um homem satisfeito pela solução de harmonia encontrada através desta intervenção, que valorizou tanto a propriedade da paróquia como a propriedade civil. “Foi o resultado de um espírito de colaboração exemplar que importa enaltecer para que se repita em muitos lados”, disse D. Jorge Ortiga.

Cacho de uvas tamanho XXL simboliza identidade de

FAMALICÃO ESTÁ AO LADO DOS ALUNOS E DAS FAMÍLIAS PERANTE A NOVA POLÍTICA EDUCATIVA DO GOVERNO

Câmara Municipal quer garantir rapidamente todas as condições para a eficácia da nova realidade educativa imposta pelo Governo

A decisão anunciada pelo Ministério da Educação de impedir a abertura de novas turmas de início de ciclo (5.º, 7.º e 10.º ano) atinge todas as escolas com contratos de associação que fazem parte da Rede Local de Educação e Formação de Vila Nova de Famalicão – Cooperativas de Ensino Didáxis de Riba d’ Ave e S. Cosme, Externato Delfim Ferreira, de Riba d’ Ave, Externato Infante D. Henrique ALFACOOP, de Ruilhe (Braga) e o Instituto Nun'Alvres, das Caldas da Saúde (Santo Tirso).

Famalicão ao lado dos alunos e das famílias

É uma medida unilateral do Governo que vai destruir a harmonia da rede educativa concelhia e  afetar a vida de muitos milhares de famílias famalicenses que já tinham o próximo ano letivo devidamente planeado, de acordo com uma tradição histórica de boas práticas com mais de 40 anos, impulsionada e motivada pelo próprio Estado.  

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão lamenta assim esta decisão da Administração Central que a poucos dias do fecho do final do ano lança a confusão, a dúvida e a angústia em milhares de cidadãos famalicenses. É caso para dizer: não havia necessidade!

Como sempre, a Câmara Municipal está e estará ao lado da população e vai de imediato encetar todos os esforços necessários para procurar garantir as condições para que a nova realidade imposta pelo Governo funcione com normalidade e para que seja assegurada a permanência do ensino de qualidade no concelho. Há muitos anos que Vila Nova de Famalicão é reconhecido como uma referência nacional na Educação pelas boas práticas de todas as escolas que integram a sua rede – públicas e com contrato de associação. Temos um registo histórico de valorização e de  potenciação do trabalho de todas elas. Dentro das suas competências, o município tudo fará para manter essa bitola e para repor o mais rapidamente possível a normalidade no sistema educativo famalicense

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO DE FAMALICÃO INAUGURA OBRAS EM REQUIÃO

Hoje, sábado, dia 21, pelas 19h30

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, vai inaugurar, amanhã, sábado, dia 21 de maio, pelas 19h30, as obras de requalificação da zona envolvente à igreja de Requião.

A intervenção implicou um investimento municipal superior a 300 mil euros e foi executada em duas fases. A primeira envolveu a intervenção do adro da paróquia e do centro cívico da freguesia, bem como a construção do parque de estacionamento, a segunda incidiu sobre a alameda do Mosteiro de Melo e a zona envolvente direta ao edifício escolar.

EMPRESA DE FAMALICÃO DESTACA-SE NO SECTOR AGROALIMENTAR

Seara prepara novos investimentos para afirmar-se como um dos gigantes do agroalimentar

Visita do Presidente da Câmara às Carnes Seara, segunda-feira, 23 de maio, pelas 10h30, em Requião, na Rua de S. João de Pedra Leital, 847.

Foi sob a alvorada de abril de 74 que Francisco de Oliveira e Maria Leonor Seara realizaram o sonho de construírem uma unidade de abate e transformação de suínos. Nascia assim as Carnes Seara,  outro dos pesos-pesados do universo agroalimentar com sede em Vila Nova de Famalicão.

A seara prepara-se para crescer ainda mais

A Seara tem vindo a crescer de forma sustentada ao longo das últimas quatro décadas e decorrida apenas uma década sobre a inauguração das suas instalações mais recentes, os 19.000 m2 de área atual já se tornaram pequenos para o volume de produção esperado. Está assim na calha um novo pacote de investimentos para corresponder à trajetória evolutiva da empresa e que lhe permitirá alcançar uma maior margem de armazenamento e escoamento de produto acabado, como também uma maior visibilidade internacional e a intensificação da sua afirmação em Portugal.

A empresa ambiciona alargar a cota de mercado externo e pretende aumentar a produção em 20% num futuro próximo, sendo 15% desse volume em produtos novos. Pelo emprego direto e indireto que vai criar, a Câmara Municipal já declarou este investimento como de interesse municipal através do regulamento Made 2IN.

Os pormenores dos novos projetos da Seara vão ser conhecidos na próxima jornada do roteiro Famalicão Made IN, na segunda-feira, 23 de maio, pelas 10h30, com uma visita do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, à empresa situadana Rua de S. João de Pedra Leital, 847, em Requião, perto da Capela de S. João.

FAMALICÃO LANÇA PROJETO PARA REQUALIFICAÇÃO FLUVIAL NO CONCELHO

Sessão decorre amanhã, sábado, pelas 10h30, no Açude de S. Romão, em Nine. (localização GPS: 41°28'06.3"N 8°31'56.8"W)

Uma das principais apostas da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão tem sido a preservação e valorização ambiental. A despoluição dos rios que atravessam o concelho e a limpeza das suas margens é um dos objetivos centrais desta política ambiental.

Neste sentido, aproveitando a celebração do Dia Internacional da Biodiversidade, a autarquia famalicense em colaboração com a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) lança, amanhã, sábado, no terreno o projeto “Os Nossos Rios”. A ação simbólica de apresentação vai decorrer no Açude de S. Romão (localização GPS: 41°28'06.3"N 8°31'56.8"W) , na freguesia de Nine na fronteira com Arnoso Santa Maria, a partir das 10h30 e conta com as presenças do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, do vereador do Ambiente da autarquia, Pedro Sena, e do diretor da APA, Pimenta Machado.

O projeto “Os Nossos Rios” tem como objetivo principal devolver aos famalicenses os rios de outrora, valorizando e meio ambiental,  e criar as condições necessárias para a construção de uma rede de percursos pedestres ribeirinhos, onde for possível.

Para além da requalificação e reabilitação dos rios e das margens ribeirinhas, o projeto prevê ainda um conjunto de ações de sensibilização e educação para a preservação dos mesmos.

“Este é um projeto de grande envergadura social porque abrange todos os famalicenses. Para além das Juntas de Freguesia, dos proprietários dos terrenos e dos habitantes, queremos que cada famalicense assuma a função de Guarda-Rios, em prol de um concelho mais saudável, mais bonito e mais amigo do ambiente”, refere a propósito Paulo Cunha.

Localização do Açude de S. Romão: https://goo.gl/maps/8aR3b7Fe6Q12

PRESIDENTE DA REPÚBLICA CONDECORA FAMALICENSE EMIGRADO EM FRANÇA

Natural de Riba d’Ave, Manuel Faria vai ser condecorado em Paris por Marcelo Rebelo de Sousa no Dia de Portugal

O famalicense Manuel Faria foi para França com a família aos 12 anos, em 1974. Aos 16 começou como aprendiz de pintor de decoração e aos 22 já era dono da empresa. Depois, foi sempre a empreender, tanto nos negócios como na vida cívica, valorizando a comunidade portuguesa em Paris e criando espaços para a sua afirmação. No próximo dia 10 de junho, Dia de Portugal, Manuel Faria será um dos quatro condecorados pelo Presidente da República em Paris como empresário de mérito.

Presidente da República vai condecorar empreended

O empresário foi recebido esta semana nos Paços do Concelho da sua terra natal pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que o felicitou pela homenagem que o país lhe vai prestar e à qual “o Município de Vila Nova de Famalicão se associa pelo percurso de vida exemplar que dignifica e valoriza Portugal e a comunidade portuguesa além-fronteiras” refere o Presidente da Câmara Municipal.

Manuel Faria nasceu em 1963 na vila de Riba d’Ave e foi empresário em Paris durante quase 30 anos na construção civil, sobretudo na área da decoração. Construiu e financiou, entre outros projetos, a Casa de Portugal em Plaisir, a Casa do Benfica em Paris e as novas salas da Residência André de Gouveia. Este ano foi já considerado um dos portugueses de valor pela Lusopress.

“Os bons exemplos são um farol para a nossa comunidade, ancestralmente reconhecida como uma terra de gente empreendedora, e o trajeto socialmente comprometido e responsável de Manuel Faria é um digno exemplo”, refere Paulo Cunha.

FAMALICÃO PROMOVE ENCONTRO DA REDE DE MUSEUS

Famalicão promoveu primeiro encontro da Rede de Museus

“Ter valor e qualidade não chega. Temos que ser suficientemente apelativos e cativantes para que as pessoas visitem os nossos museus”. Esta foi a principal mensagem deixada hoje pelo Presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, na abertura do I Encontro da Rede de Museus do concelho.

I Encontro da Rede de Museus

A iniciativa, inserida no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Museus, decorreu esta quinta-feira, 19 de maio, no Museu Bernardino Machado, numa ação que o edil famalicense considerou ser fundamental, “não só para o crescimento dos museus, mas também para que o conceito de rede saia mais fortalecido”.

E acrescentou: “queremos que as pessoas que visitem um museu em Famalicão, sintam vontade de conhecer outros que integram a nossa rede”.

Para além de debates e das conferências “Trabalhar em equipa: o papel de cada um na promoção da instituição” e “Participação Cultural: motivações e barreiras”, o programa do evento contou ainda com uma visita à Fundação Cupertino de Miranda e à Casa-Museu de Camilo.

Recorde-se que a Rede de Museus de Vila Nova de Famalicão abrange atualmente treze espaços museológicos do concelho.

FAMALICÃO ORGULHA-SE DOS SEUS ATLETAS

Câmara de Famalicão congratula-se pelo sucesso dos seus atletas

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão aprovou hoje, por unanimidade, um voto de louvor ao Futebol Clube de Vermoim, pelo título de Campeão Nacional de Futsal Feminino, e aos famalicenses Sílvio Nogueira e Filipe Carneiro, atletas da Delegação de Braga da Associação Portuguesa de Deficientes, pela conquista da Taça de Portugal de Basquetebol em Cadeira de Rodas.

Recorde-se que o Futebol Clube de Vermoim sagrou-se, no passado fim-de-semana, campeão nacional de Futsal, numa altura em que ainda faltam três jornadas para o final do campeonato. O percurso desta conquista foi notável, terminando a fase de apuramento sem perder um único jogo.

Na reunião do executivo municipal desta manhã foi ainda enaltecido o feito dos atletas Sílvio Nogueira e Filipe Carneiro que conquistaram, pelo terceiro ano consecutivo, a Taça de Portugal de Basquetebol em Cadeira de Rodas.

“São feitos notáveis, que engrandecem o nome do nosso concelho”, referiu, a propósito, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

FAMALICÃO: CALENDÁRIO INAUGURA REQUALIFICAÇÃO DA CAPELA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

Calendário em festa com a renovada Capela de Nossa Senhora de Fátima

Foi em clima de festa que no passado sábado, 14 de maio, foram inauguradas as obras de requalificação da Capela de Nossa Senhora de Fátima, na freguesia de Calendário, em Vila Nova de Famalicão.

Capela (2)

A obra, que implicou um investimento global na ordem dos 400 mil euros, é, maioritariamente, fruto do empenho e dedicação da população local e foi, por isso, considerada pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, como “um belíssimo exemplo de envolvimento comunitário”.

Acompanhado pelo pároco de Calendário, Vítor Ribeiro, e pelo Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, o edil famalicense não poupou elogios a todos quantos se esforçaram para que a obra se tornasse realidade. “Se hoje é possível assinalarmos o atingir deste resultado, isso muito se deve à disponibilidade das pessoas para ajudar”, disse.  

Refira-se que a intervenção na Capela de Nossa Senhora de Fátima contemplou a construção de novas salas de catequese, de uma cozinha, casas-de-banho, um salão com capacidade para 120 pessoas e ainda a requalificação do espaço envolvente.

Para além de salientar o envolvimento da população local, o pároco Vítor Ribeiro agradeceu ainda os apoios concedidos pela Junta de Freguesia e pela Câmara Municipal, esta última com um apoio de cerca de 55 mil euros.

Capela (1)

CENTRO DE FAMALICÃO CONQUISTA MAIS E MELHOR ESTACIONAMENTO PÚBLICO

Novo parque junto à estação ferroviária vai ser gratuito para quem tiver bilhete válido de transporte público

A cidade de Vila Nova de Famalicão vai ganhar um novo parque de estacionamento público mas não será um parque qualquer. Será um espaço que se constitui como uma plataforma intermodal e que vai motivar os famalicenses e os visitantes da cidade à utilização dos transportes públicos.

Novo Parque de estacionamento vai ser de utilizaç

O novo parque de estacionamento vai abrir na zona poente da cidade, junto à estação ferroviária de Famalicão e próximo de importantes serviços públicos como a Unidade de Saúde Familiar, entre outros.

O parque terá lugar para 70 viaturas e funcionará entre as cinco horas da manhã e as duas da madrugada sendo de utilização gratuita para quem detenha um título de transporte público válido – comboio e autocarro. Para os restantes utilizadores aplica-se o preço fixado no Regulamento Municipal de Taxas Municipais que fixa o valor de 0,20€ pela primeira fração de quinze minutos e de 0,10€ da segunda à quarta fração de quinze minutos, diminuindo progressivamente o valor a partir daí.

O funcionamento do parque será garantido por recursos humanos afetos ao município e para lá dos lugares para automóveis disponibilizará um espaço para estacionamento de bicicletas de utilização gratuita.

Parque de Estacionamento D. Maria II repavimentado

A outra boa notícia para os visitantes e moradores da cidade famalicense prende-se com a pavimentação do Parque de Estacionamento do Parque D. Maria II. A obra teve início esta semana e a 1.ª fase, relativa ao estacionamento público, deverá estar concluída em poucos dias, antes ainda do arranque das Festas Antoninas que começam a 3 de junho.

Trata-se de um parque situado bem no centro do núcleo urbano de Famalicão, localizado junto à Fundação Cupertino de Miranda, e que disponibiliza mais de uma centena de lugares de estacionamento concessionado.

A segunda fase desta primeira intervenção na zona prende-se com a pavimentação da praça de táxis que deverá arrancar logo a seguir às Festas Antoninas.

Parque de Estacionamento D Maria II está em obras

FADISTA RICARDO RIBEIRO REALIZA CONFERÊNCIA E CONCERTO EM FAMALICÃO

Fadista participa em iniciativa do projeto Empresariato a partir das 21h00. Conferência e concerto com Ricardo Ribeiro sábado na Casa das Artes

É já no próximo sábado, 21 de maio, que o fadista Ricardo Ribeiro apresenta em Famalicão o seu novo álbum. O concerto, gratuito, está inserido na segunda conferência do projeto Empresariato, a realizar no grande auditório da Casa das Artes, a partir das 21h00, onde o fadista falará também sobre o sucesso da internacionalização do fado. 

Ricardo Ribeiro

Depois de participar na conferência, em que são também convidados Vasco Sacramento, Joaquim Oliveira e Ricardo Fonseca, Ricardo Ribeiro, a quem chamam “purista do fado” por lhe ouvirem na voz a tradição fadista de outras vozes e outros tempos, interpretará então temas de “Hoje é Assim, Amanhã Não Sei”, o novo disco que acaba de lançar.

A entrada na conferência e no concerto é gratuita, mas está sujeita à lotação do grande auditório mediante levantamento prévio do ingresso na bilheteira da Casa das Artes.

Em junho haverá uma terceira conferência dedicada a outra área onde Portugal se afirmou internacionalmente, o Vinho do Porto, depois desta com enfoque no Fado e de outra sobre Futebol realizada a 19 de abril.

Estas ações fazem parte do projeto Empresariato que a Câmara Municipal, através do Famalicão Made IN, está a desenvolver com o objetivo de colocar o pensamento empresarial na ordem do dia, potenciando a reconhecida capacidade produtiva e industrial e a vocação exportadora do concelho.

FAMALICÃO REALIZA GALA DO DESPORTO

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão promove a I Gala do Desporto de Famalicão.

Esta iniciativa visa homenagear os diferentes agentes desportivos (dirigentes, treinadores, atletas e árbitros), associações e clubes do concelho, pelos resultados de mérito nacional ou internacional, alcançados nas diferentes competições.

A iniciativa – que se materializa na entrega do galardão, o Famalicense D’Ouro pretende reconhecer e valorizar publicamente, todos aqueles que, desportivamente, elevam o nome do Concelho, constituindo-se, assim, como um importante fator de orgulho para as gentes da terra.

FAMALICÃO VAI DISTINGUIR QUEM TEM VISÃO

Entidades podem apresentar a sua candidatura até 30 de junho

Está a decorrer até 30 de junho, o período das candidaturas aos Selos Famalicão Visão’25. O concurso promovido pelo município de Vila Nova de Famalicão tem como objetivos o reconhecimento público de iniciativas, ações ou projetos, produtos ou serviços que contribuam para que, até 2025, o concelho se afirme como uma sociedade coesa e solidária, com uma economia inovadora e empreendedora, em convivência com uma paisagem urbano-rural ambientalmente qualificada e única.

No fundo, o selo será o prémio que irá identificar e reconhecer as boas práticas com impactos positivos no território, na economia e na sociedade, que sejam inovadoras e inspiradoras, que expressem os valores e reforcem a identidade famalicense. Podem concorrer aos selos empresas, associações, escolas ou movimentos informais.

“Queremos distinguir os projetos e iniciativas promovidas por esta gente empreendedora, ações que contribuem para o fortalecimento da nossa terra e impulsionam o crescimento inteligente, sustentável e inclusivo de Vila Nova de Famalicão”, explica o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, acrescentando ainda que “queremos que estas iniciativas sirvam de exemplo para a comunidade e sejam também um motivo de orgulho coletivo”.

O concurso surge no âmbito do Plano Estratégico 2014-2025 para o concelho e integra quatro categorias. A primeira diz respeito ao Famalicão Made In e abrange os projetos empreendedores que potenciam a incorporação tecnológica e a aplicação de soluções de futuro, desenvolvendo uma economia baseada no conhecimento e na inovação e que aumentam a competitividade e internacionalização. A segunda categoria tem a ver com o programa B -Smart Famalicão e irá reconhecer os projetos que promovam uma economia mais eficiente na utilização dos recursos. Na terceira categoria está a Força V do concelho, que se traduz em Famalicão Voluntário, e que inclui os projetos que reforçam o capital social presente nas práticas de intervenção e animação comunitária e impulsionam novos ambientes de participação e envolvimento ativo. Por fim na categoria Famalicão Comunitário serão reconhecidos os projetos que promovam a corresponsabilização dos cidadãos e que se distingam enquanto projetos coletivos, de cooperação e colaboração entre atores públicos e privados e potenciadores dos valores do futuro.

As candidaturas devem ser apresentadas até 30 de junho, mediante preenchimento do formulário disponível no site do município em www.vilanovadefamalicao.org/_famalicao_visao_25.

A atribuição do selo será decidida por um júri, constituído por diversas pessoas de diferentes áreas. O selo consiste na criação de uma logomarca, identificativa da categoria e do ano a que diz respeito, constituindo-se como um elemento distintivo em ações de comunicação e publicidade e funcionando como um reconhecimento público pelo trabalho desenvolvido.

A entrega dos Selos Famalicão Visão’25 será realizada no dia 28 de setembro, dia do concelho.

FAMALICÃO REALIZA “CASTRO ALVES EM FESTA”

Segunda edição da iniciativa promovida pela Fundação Castro Alves realiza-se a 28 de maio. Castro Alves em Festa com dezasseis horas “non-stop”

A Fundação Castro Alves, em Vila Nova de Famalicão, inspirou-se em Serralves, e nas suas quarenta horas de festa às artes, e no próximo sábado, dia 28 de maio, quando o relógio apontar as dez da manhã, vai também dar início a uma maratona de dezasseis horas de muita cultura.

Castro Alves em Festa

O “Castro Alves em Festa” está de regresso para a sua segunda edição e até às duas da manhã de domingo reserva-nos muitas e boas sugestões para toda a família.

Música, cinema, poesia, workshops de cerâmica e olaria, são apenas algumas das atividades previstas no programa da iniciativa, que terá como ponto alto o concerto da reconhecida artista portuguesa Mia Rose, às 21h30, e as atuações da DJ Kika Lewis e da banda famalicense Dona Maria.

A iniciativa, refira-se, conta com o apoio da Câmara Municipal e da Junta de Freguesia de Bairro, é de entrada livre e gratuita e tem como principal objetivo recolocar a Fundação Castro Alves num patamar de maior visibilidade e dinamismo cultural na região.

Localizada em Bairro, a Fundação Castro Alves foi instituída por iniciativa do Comendador Castro Alves. As suas atividades encontram-se centradas em três setores: Escola de Música, que começou a funcionar em 1971, Escola de Cerâmica Artística, criada em 1979, e o Museu de Cerâmica Artística, que foi inaugurado em 1987.

Estando o museu intimamente ligado ao funcionamento da Escola/ Oficina de Cerâmica Artística, a totalidade do seu espólio é constituído por milhares de exemplares de peças executadas nessa escola, por jovens da freguesia de Bairro e circunvizinhas, tendo como grandes impulsionadores e professores os pintores Júlio Resende e Francisco Laranjo, o oleiro Fernando Sousa e o arquiteto Fernando Lanhas, o qual concebeu e organizou o museu, quer ao nível do projeto de arquitetura do edifício, quer do projeto museológico.

Refira-se ainda que a exposição permanente do museu é constituída por dois núcleos: um de Olaria e outro de Esculturas de Cerâmica, o que representa um espólio de mais de 1300 peças, distribuídas por três salas, com uma área total de 400m².

Mais informações sobre a iniciativa na página oficial do Facebook da Fundação Castro Alves, emwww.facebook.com/Fundação-Castro-Alves.

FAMALICÃO FESTEJA ANTONIANAS

Festas Concelhias decorrem de 3 a 13 de Junho. António Zambujo e Richie Campbel, nas Antoninas de Famalicão

Junho está à porta, no ar já se sente o cheiro a verão e um pouco por todo o país arrancam as tradicionais festas em honra dos Santos Populares. Santo António muito venerado em Vila Nova de Famalicão é tratado como o verdadeiro padroeiro da cidade, dando o mote para as Antoninas que decorrem de 3 a 13 de junho.

António Zambujo - foto oficial 2 (créd

São onze dias de festa, onde se revivem momentos de grande tradição que identificam e mobilizam este povo e atraem ao concelho vários milhares de pessoas. À tradição alia-se a animação e uma das grandes atrações deste ano é o concerto de António Zambujo, no dia 10, pelas 22h00,no Parque da Devesa, com entrada livre.

As Marchas Antoninas que saem à rua, na noite do dia 12, continuam a ser o ponto alto das festas. Este ano, assumem um novo figurino, regressando ao centro da cidade, reforçando a proximidade ao povo e, ao mesmo tempo, projetando-se para fora do concelho, chegando em direto, através da internet, aos quatro cantos do mundo.

Depois de percorrerem as principais artérias urbanas, as marchas atuam em frente aos Paços do Concelho, onde serão colocadas duas bancadas amovíveis com capacidade para três mil pessoas. Na cidade, serão instalados dois ecrãs gigantes – na Praça 9 de abril e no cruzamento das ruas Conselheiro Santos Viegas com a Adriano Pinto Basto – e o desfile será transmitido em direto para todo o mundo através do site do município em www.vilanovadefamalicão.org e também através do facebook oficial em www.facebook.com/municipiodevnfamalicao/.

Na tarde do dia 13, a procissão em honra de Santo António, que tem fama de casamenteiro, percorre as ruas da cidade. Antes disso, pela manhã decorre na Capela a Missa e a distribuição do Pão, cumprindo-se uma tradição antiga.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “as festas Antoninas são uma mescla de tradição com modernidade que envolve muitas dezenas de associações e organizações do concelho que dão o melhor de si para que cada ano seja o melhor de sempre de um evento com mais de 100 anos de história”.

As noites são animadas pelos arraiais ao som da música e pela dança ao ritmo das canções populares. Para além de António Zambujo, Richie Campbel é outro dos destaques musicais das festas concelhias. O músico atua no dia 8 de junho, pelas 22h00, na Praça D. Maria II, com entrada livre. Neste âmbito, referência ainda para as concertinas, os cantares ao desafio, o fado e o rock and roll.

Aos mais pequenos cabe a honra de abrir as festividades, com toda a ternura e a criatividade das Marchas Infantis. Com os arquinhos empoleirados e as ancas a baloiçar, as crianças desfilam pela cidade no dia 3 de junho. A partir daí, é o desenrolar das tradições ancestrais que cabem todas no livro da memória coletiva famalicense. Desde as cascatas a Santo António, ao desfile alegórico e etnográfico, e desde as rusgas às fogueiras, passando ainda pela corrida de Galgos, pelas caminhadas e outras atividades desportivas.

Paulo Cunha realça que “a mobilização dos famalicenses em torno das suas festas é garantia de qualidade”. E acrescenta: “Temos programas com dinâmicas para todas as idades e para todos os gostos. E temos a bênção de Santo António que, como é sabido, também é nosso.”

Enfeitadas com arcos e globos coloridos, as ruas são invadidas pelo cheiro da sardinha assada, pelos balões e pelos aromas dos manjericos acompanhados de uma quadra alusiva a Santo António.

Consulte toda a programação em http://www.vilanovadefamalicao.org/_festas_antoninas_17

Richie

FAMALICÃO RECEBE FINAIS NACIONAIS DO “F1 IN SCHOOLS” E “4X4 IN SCHOOLS”

Duas centenas de alunos vão animar o Museu do Automóvel nas provas dos dias 19 e 20 de maio

Vila Nova de Famalicão volta a ser este ano o palco das finais nacionais de dois dos mais importantes projetos pedagógicos e de empreendedorismo jovem do mundo, o “F1 in Schools – Fórmula 1 nas Escolas” e o “4x4 in Schools – 4x4 nas Escolas”.

F1 in Schools

A última etapa destas competições antes das finais mundiais tem lugar já na próxima quinta e sexta-feira, 19 e 20 de maio, no Museu do Automóvel de Famalicão, e vai reunir cerca de duas centenas de alunos de todo o país. Os Centros Tecnológicos de Portugal, que organizam estas iniciativas com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, pretendem sensibilizar os jovens e descobrir talentos que ajudem a indústria portuguesa.

O “F1 in Schools” é um desafio multidisciplinar em que estudantes com idades entre 9 e 19 anos disputam corridas com miniaturas de automóveis de Fórmula 1 construídos num bloco de resina de poliuretano e propulsionados a ar. As miniaturas atingem cerca de 80 quilómetros por hora numa pista de 20 metros, distância que as melhores cumprem em apenas um segundo.

A final nacional vai ser disputada por 16 equipas, representando cerca de oitenta alunos, que, para além das provas de pista, serão também avaliados noutras componentes técnicas. Entre as equipas participantes estão três famalicenses: Furious Team (Didáxis Vale S. Cosme), Rede Line (CIOR) eInv1ctus F1 (Escola Secundária Padre Benjamim Salgado).

Já no “4x4 in Schools” os alunos são desafiados a construir um carro (4WD) controlado por rádio. O objetivo é aumentar a consciência, o interesse e o entusiasmo pela engenharia através da aplicação prática do design, da tecnologia, da matemática e das ciências.

Na final nacional estarão em competição 14 equipas, entre as quais a Team Vipers (Didáxis Vale S. Cosme), num total de cerca de oitenta jovens.

F1 in Schools | 19 maio

Programa

10h30 Sessão de abertura

10h45 Início das provas técnicas (Júris de Engenharia, Marketing, Apresentações Verbais e Corridas)

13h00 Pausa para almoço

14h30 Continuação das provas técnicas

18h50 Cerimónia de entrega de prémios

O vencedor irá disputar a final mundial desta competição a realizar na cidade de Austin, Texas, em outubro. Este evento anual coincide com o Grande Prémio de F1 2016 dos EUA e será uma experiência única para todos os alunos.

4x4 in Schools | 20 maio

Programa

10h30 Sessão de abertura

10h45 Início das provas técnicas (Júris de Engenharia, Marketing, Apresentações Verbais e Pista)

13h00 Pausa para almoço

14h30 Continuação das provas técnicas

18h50 Cerimónia de entrega de prémios

O vencedor disputa a final mundial na cidade de Coventry, Inglaterra, entre 4 e 8 de julho, com equipas de todo o mundo. Já apuradas estão as equipas Limitless e Rover K, campeãs nacionais em 2014 e 2015, respetivamente.

FAMALICÃO PROMOVE CONCURSO ABERTO PARA GRANDE PRÉMIO DE ENSAIO EDUARDO PRADO COELHO

Obras devem ser enviadas para a APE até sexta-feira, 20 de maio

Está aberto o concurso para o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores e patrocinado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. O prémio destina-se a galardoar anualmente uma obra de ensaio literário, em português e de autor português, publicada em livro, em primeira edição, no ano anterior ao da sua entrega. Assim, os concorrentes com livros publicados em 2015, devem enviar cinco exemplares, até sexta-feira, 20 de maio para a Associação Portuguesa de Escritores, sita na Rua de São Domingos à Lapa, 17, 1200-832 Lisboa.

Manuel Frias venceu a edição de 2014

De acordo com o regulamento, o valor monetário do Grande Prémio é de 7.500 euros. Refira-se que o Prémio já consagrou vários autores e obras, sendo que em 2009, o vencedor foi Vítor Aguiar e Silva com a obra "Jorge de Sena e Camões - Trinta Anos de Amor e Melancolia". Em 2010 Manuel Gusmão, com “Tatuagem Palimpsesto - da poesia em alguns poetas e poemas”. Em 2011, João Barrento com "O Mundo está cheio de Deuses - Crise e Crítica do Contemporâneo". Em 2012, Rosa Maria Martelo e “O Cinema da Poesia”. Em 2013, José Gil com “Cansaço, Tédio, Desassossego”, e em 2014, Manuel Frias Martins com "A espiritualidade clandestina de José Saramago".

Os objetivos do prémio são por um lado contribuir para perpetuar o nome de Eduardo Prado Coelho, recordando a sua importância no debate de ideias o seu papel na promoção da cultura e o seu exemplo de cidadania, e por outro incentivar a criação de trabalhos na área do ensaio literário, mobilizando os meios académicos e literários do País.

O regulamento pode ser consultado no portal oficial da Biblioteca Municipal em http://www.bibliotecacamilocastelobranco.org/

FAMALICENSES REALIZAM FESTA DA FAMÍLIA

Festa da Família junta milhares de pessoas na Devesa

O Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, foi, neste domingo, 15 de maio, o epicentro da Festa da Família. Milhares de pessoas concentraram-se no anfiteatro, atraídas pela música e todos juntos, avós e netos, filhos e tios, sobrinhos e primos, entoaram bem alto o hino da família, uma melodia criada propositadamente para este dia.

AFS_8494

A iniciativa promovida pela Câmara Municipal em colaboração com a ArtEduca - Conservatório de Música de Famalicão, teve como objetivo principal celebrar o Dia Internacional da Família envolvendo toda a comunidade na promoção dos valores de união, amor, respeito, solidariedade e diversidade.

AFS_8465

Com as vozes bem afinadas e as coreografias ensaiadas as famílias participaram no espetáculo "Traz um pouco de ti, leva algo de nós", que contou com a participação da orquestra de cordas e sopros e o grande coro, da ArtEduca. As famílias interpretaram os temas "It's my family" e o Hino da Família. Para além destes temas, o concerto contou com a apresentação de mais dez músicas, entre as quais "We are family"; "Milho Verde"e "Postal dos Correios".

A tarde solarenga foi de festa, mas foi também de vencedores com o sorteio da família mais solidária, entre outros prémios atribuídos. Os números sorteados são os seguintes: vale de 100 euros no Jumbo nº 1075; oferta de instrumento musical na Electromúsica nº 1539; Workshop música em família na Arteduca nº 1036 e Workshop culinário na Mastercook nº 876.

AFS_8404

FAMALICÃO: RENOVÁVEIS DÃO NOVA ENERGIA À VISHAY

Empresa que produz condensadores de filme já integra o roteiro Famalicão Made IN

As energias renováveis e os veículos híbridos e elétricos corporizam a aposta de futuro da Vishay. A histórica empresa, nascida em 1969 como Rodersteisn, e a que muitos famalicenses estão ainda afetivamente ligados, posiciona-se agora nas tecnologias emergentes, nomeadamente nos veículos híbridos e elétricos, produzindo condensadores de filme tecnologicamente avançados, com alto valor acrescentado, para o mercado mundial.

Vishay(1)

Perto de completar meio século de existência, a Vishay assume uma estratégia que lhe vai permitir ganhar robustez num mercado tão competitivo e que implicará “o reforço da capacidade produtiva e do número de colaboradores”, conforme avançou Vitor Morais, diretor executivo, esta manhã, na visita que o Presidente da Câmara Municipal realizou à empresa no contexto do roteiro Famalicão Made IN. 

O desenvolvimento de condensadores de filme foi sempre a principal força da Vishay. A mudança de paradigma no consumo de componentes eletrónicos, de que é exemplo a passagem dos aparelhos de televisão tradicionais para os atuais LCD, representou um duro golpe nas encomendas, obrigando a empresa a redirecionar a produção. Em 2007, beneficiando do know-how de quase cinco décadas, deu início ao desenvolvimento de uma nova de produtos para o mercado das energias renováveis.

Atualmente, a aposta nos veículos híbridos e elétricos configura uma oportunidade de ouro. “Dentro de dez anos cerca de 30 por cento da produção mundial destes veículos vai ter condensadores de filme. Por isso, vemos neste mercado com enorme potencial uma oportunidade para crescer. E isso trará novas oportunidades para o concelho e para a região”, enfatizou aquele responsável.

“A Vishay é uma força da região”, afirmou, por seu lado, Paulo Cunha, apontando-a como “um exemplo de longevidade, resiliência e visão estratégica”. “Ao fim de quase 50 anos já passou por alguns invernos, mas robusteceu-se e tem novos projetos que está muito empenhada em alicerçar e são muito bem-vindos”, assinalou.  

O Presidente da Câmara disse mesmo que “é muito importante que a comunidade conheça o bom exemplo que é a Vishay”.

A empresa surgiu em Calendário, Vila Nova de Famalicão, em 1969, com o nome do fundador, o alemão Joerg Roderstein. Em 1992/93 passou para as mãos da Vishay Inc., uma das líderes mundiais do mercado de componentes eletrónicos passivos, de capital americano.

Emprega cerca de duas centenas de pessoas e fatura 13 milhões de euros por ano.

Vishay(2)

FAMALICÃO INAUGURA NOVAS INSTALAÇÕES DA IPSS

Novas instalações da IPSS famalicense vão permitir o reforço da sua resposta social. Dar as Mãos é porto de abrigo para os mais desfavorecidos

Construir o presente com os olhos postos no futuro, bem que poderia ser o lema da Associação Dar as Mãos. A instituição social famalicense inaugurou este sábado, 14 de maio, as obras de requalificação da sua cantina e balneário social, estando agora mais preparada para apoiar quem a procura e em condições de lançar para o terreno novos e importantes projetos em benefício dos seus utentes.

Imagem 221

A servir, atualmente, uma média de 60 refeições por dia, a Dar as Mãos quer agora rentabilizar este novo espaço apostando na formação dos sem-abrigo e mais desfavorecidos do concelho que recorrem à sua ajuda, promovendo a sua valorização pessoal e a sua integração social.  

“Uma ambição muito legítima e necessária para o concelho”, assim considerou o Presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, que tal como o Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, e o Diretor do Centro Distrital de Braga da Segurança Social, Rui Barreira, fez também questão de marcar presença neste dia tão importante para a associação presidida por Agostinho Fernandes.

Imagem 245

O edil famalicense felicitou a Dar as Mãos pela concretização deste projeto e reafirmou a disponibilidade da autarquia para continuar a apoiar as atividades da associação. Paulo Cunha aproveitou ainda para lembrar que “só com esta relação de cumplicidade e de proximidade é que se consegue fazer obra social em Famalicão”.

O presidente da Dar as Mãos, Agostinho Fernandes, era, visivelmente um homem feliz. “Este é, finalmente, o dealbar do dia em que reunimos todas as condições necessárias para apoiar quem nos procura”.

Na sua intervenção, o Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, apelou aos famalicenses para que“continuem a fixar os olhos naqueles que mais precisam”.

Já o Diretor do Centro Distrital de Braga da Segurança Social, Rui Barreira, realçou o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela Associação Dar as Mãos. “Esta associação tem ainda muito para dar aos famalicenses e, por que não dizê-lo, pode ser também um exemplo para outros concelhos”.  

Refira-se que para além de um apoio extra de 20 mil euros para a concretização desta obra, a Câmara Municipal apoia ainda a atividade da Dar as Mãos com um subsídio anual de 100 mil. 

Recorde-se que esta intervenção, que implicou um investimento total na ordem dos 100 mil euros, nasceu a partir da remodelação e ampliação do imóvel da extinta Junta Autónoma de Estradas,conhecido como “Casa dos Cantoneiros”, que a associação adquiriu em 2011. Esta era já uma ambição antiga da Dar as Mãos, que há cerca de uma década colocou a funcionar a sua primeira cantina social.

Imagem 271

FAMALICÃO PREPARA FESTAS ANTONIANAS

Fim-de-semana de festa antecipa Festas Antoninas em Famalicão

Vila Nova de Famalicão viveu, neste fim-de-semana, uma autêntica antecipação das Festas Antoninas, com a cidade a receber vários milhares de turistas. A conjugação de diversas iniciativas como a Festa da Família, a Feira das Trocas e a Batalha das Flores, aliadas ao sol que brilhou neste domingo, fizeram de Vila Nova de Famalicão o palco de uma enorme festa popular.

AFS_7426

A Batalha das Flores que já foi o momento alto das centenárias Antoninas regressaram em força ao concelho, envolvendo as Juntas de Freguesia e as associações numa colorida e perfumada disputa bairrista. Quem sai a ganhar é público que invade as ruas da cidade, assistindo a este fantástico espetáculo de cor e alegria.

AFS_7974

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “estas iniciativas servem para avivar a memória da identidade famalicense, recuarmos um pouco no tempo, mas também trazer até à cidade este aroma das flores do campo. É o regresso da ruralidade que é sempre útil para que as pessoas possam reviver histórias e rebuscar memórias”.

Aqui fica um “cheirinho” do que foi a Batalha das Flores em Vila Nova de Famalicão.

AFS_8249

CONDENSADORES DA VISHAY GANHAM NOVA VIDA

Visita do Presidente da Câmara à Vishay, segunda-feira, 16 de maio, pelas 10h30, na Rua Magalhães Lima, 256, em Calendário, Vila Nova de Famalicão.

Grupo americano da Vishay produz condensadores de

Como em tudo na vida também o avanço tecnológico tem os dois lados da moeda. No caso da empresa Vishay, antiga Roderstein, a mudança de paradigma no consumo de componentes eletrónicos, como por exemplo a passagem dos aparelhos de televisão tradicionais para os atuais LCD, significou um golpe profundo nas encomendas dos condensadores de filme.

O desenvolvimento e fabrico dos condensadores de filme sempre foi a principal força da empresa e o know-how instalado ao longo de quase 50 anos permitiu-lhe redirecionar a produção para outros alvos. Hoje, são as energias renováveis que dão sustentabilidade à empresa que se posiciona agora para tecnologias emergentes, tais como os veículos híbridos e elétricos.

A Vishay Portugal emprega atualmente cerca de duas centenas de pessoas e fatura à volta de 13 milhões de euros ao ano.

A empresa nasceu em 1969 com o nome do fundador, o alemão Dr. Joerg Roderstein. Em 1992/3 passou para as mãos da Vishay Inc., uma das líderes mundiais do mercado de componentes eletrónicos passivos, de capital americano. É esta história de quase 50 anos e os desafios futuros da empresa que vão ser conhecidos na próxima jornada do roteiro Famalicão Made IN, na segunda-feira, 16 de maio, pelas 10h30, com uma visita do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, à Vishay Electrónica Portugal, sediada na Rua Magalhães Lima, 256, em Calendário, Vila Nova de Famalicão.

FAMALICÃO: ASSOCIAÇÃO DAR AS MÃOS INAUGURA NOVA CANTINA SOCIAL

Obras de requalificação do espaço são inauguradas este sábado, 14 de maio, às 17h00

Há precisamente dois anos, a 13 de maio de 2014, a Associação Dar as Mãos assinalava o seu 20.º aniversário com o lançamento da primeira pedra da sua nova cantina social. Hoje, e dois anos passados, a obra está concluída e a instituição social famalicense vê reforçada a sua capacidade para apoiar quem mais precisa.

Nova cantina social da Dar as Mãos fica localizad

A renovada valência da Dar as Mãos, localizada na Avenida Marechal Humberto Delgado, junto ao Mercado Municipal, é inaugurada este sábado, dia 14 de maio, numa cerimónia que decorrerá a partir das 17h00, com a presença do presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, do Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga e do presidente da Dar as Mãos, Agostinho Fernandes.

Para além de um apoio extra de 20 mil euros para a concretização desta obra, que implicou a renovação da cantina social e a construção de um novo balneário, refira-se que a Câmara Municipal apoia ainda a atividade da Dar as Mãos com um subsídio anual de 100 mil euros.

Com esta intervenção, a associação famalicense consegue assim melhores condições para proporcionar uma refeição quente diária, um banho e cuidados de higiene e saúde aos sem-abrigo e mais desfavorecidos do concelho.

Recorde-se que esta obra nasceu a partir da remodelação e ampliação do imóvel da extinta Junta Autónoma de Estradas, conhecido como “Casa dos Cantoneiros”, que a associação adquiriu em 2011. Esta era já uma ambição antiga da Dar as Mãos, que há cerca de uma década colocou a funcionar a sua primeira cantina social.

FAMALICÃO LANÇA PROJETO INOVADOR CONTRA A EXCLUSÃO SOCIAL E O ABANDONO ESCOLAR

Eurobairro está no terreno no combate à exclusão, ao abandono e ao insucesso escolares

O município de Vila Nova de Famalicão declarou guerra à exclusão, ao abandono e ao insucesso escolares. As tropas estão reunidas e estão no terreno, combatendo em várias frentes.

Apresentação do Projeto Eurobairro

Depois do lançamento de vários programas na área da educação e da solidariedade social, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, em conjunto com o secretário-geral da PASEC (Plataforma de Animadores Socioeducativos e Culturais), Abraão Costa, apresentaram, esta quinta-feira, na Urbanização das Lameiras, mais uma arma de combate. Trata-se do projeto Eurobairro, apoiado pelo Programa Escolhas e integrado no Alto Comissariado das Migrações.

De acordo com Abrão Costa, o Eurobairro tem como principal objetivo “combater os fenómenos de extrema exclusão, iliteracia e marginalidade juvenis em contexto de complexos de Habitação Social”. Trata-se de um programa “muito vasto, que vai atuar em quatro territórios de habitação social: Lameiras, Bétulas, Cal e Acampamento de Meães, envolvendo cerca de 300 crianças e  jovens, com idades entre os 6 aos 30 anos, na sua maior parte vítimas do insucesso escolar”.

O projeto é materializado através de dois espaços que foram inaugurados e que vão permitir acompanhar e apoiar os jovens em várias vertentes. Por um lado, através da Rede de Espaços Animateca Ecobairro, vai ser possível desenvolver diversas atividades com os jovens vocacionadas para a cidadania e educação ambiental. Por outro lado, através do Centro de Inclusão Digital os jovens têm acesso à informação digital.

Para Paulo Cunha, com estes instrumentos de apoio “estão reunidas todas a condições para que o projeto do Eurobairro seja bem-sucedido. O importante é que os cidadãos tenham apoios e ferramentas que os ajudem num processo de inclusão social, porque queremos acabar com a marginalização social, queremos colocar no centro da comunidade todas as pessoas para que elas possam ser bem-sucedidas do ponto de vista social e profissional”.

O autarca salientou ainda que “este projeto é uma sementeira que nós estamos a lançar no terreno e cujo frutos só surgirão a médio ou longo prazo”.

Refira-se que o Eurobairro tem como parceiros os Agrupamentos de Escolas D. Sancho I, Camilo Castelo Branco e D. Maria II, a Associação de Moradores das Lameiras, a LIPAC, a CPCJ de Famalicão e a Associação YUPI. É apoiado ainda em diversas ações pelo Programa Erasmus + da União Europeia.

O projeto tem a duração de três anos, tendo um financiamento de 200 mil euros.

FAMALICÃO REALIZA FESTA DE MAIO

Festa de Maio arranca amanhã e decorre até domingo, dia 15, na Praça D. Maria II. Flores & Trocas animam Famalicão

Este vai ser um fim-de-semana de festa em Vila Nova de Famalicão. As Flores & Trocas arrancam já amanhã, sexta-feira, para três dias de muita animação, num evento mágico que celebra uma tradição secular do concelho - a Feira Franca de Maio, coroando-a com toda a beleza, perfume e esplendor das flores.

Batalha das flores é ponto alto da festa de maio

A Praça D. Maria II, bem no coração da cidade, é o palco desta festa que vai reunir no total perto de uma centena de expositores. Com um programa de animação popular intenso, onde não vão faltar as concertinas e os cantares ao desafio, a Festa de Maio culmina com o desfile-batalha de flores, que decorrerá no domingo, dia 15, pelas 14h30, e com as comemorações do Dia Internacional da Família, também no domingo, às 16h00, no Parque da Devesa.

A Festa de Maio é, no fundo, uma viagem no tempo para recordar costumes de outrora à boleia do artesanato, doçaria, licores e dos produtos da terra, mas também das flores que marcam a identidade e a memória coletiva de Vila Nova de Famalicão.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “o convívio entre as Flores e as Trocas é acertado porque proporciona uma imagem inteira da história e das tradições do nosso concelho”.

Refira-se que a Feira das Trocas, ordenada pelo Rei D. Sancho I, em 1205, também conhecida como Feira do Burro recria algumas das maiores tradições históricas do concelho como a exposição de gado bovino, o mercado dos enchidos, com as populares tabernas e o vinho verde na malga, entre outros momentos, animados pelo ambiente festivo próprio das feiras do início do século XX. Por sua vez, a Festa da Flor tem como expoente máximo a Batalha das Flores.

PROGRAMA

13 DE MAIO (SEXTA-FEIRA)

09h00 Abertura

15h00 Oficina de Trabalhos Manuais “As Flores e a Primavera”

Local: Praceta Cupertino de Miranda

Monitora: Alcina Gonçalves. N.º limite: Até 30 crianças. Público-alvo: Crianças do1.º CEB

16h00 Atelier de Olaria “Flores de Cerâmica”

Local: Praceta Cupertino de Miranda

Monitorização: Escola de Cerâmica Artística da Fundação Castro Alves. N.º limite: 30 pessoas

17h00 Workshop de Arte Floral

Local: Praceta Cupertino de Miranda. Monitorização: Estrelícia Flores. N.º limite: 30 pessoas

20h00 Cantares ao Desafio

Colaboração: Associação de Tocadores e Cantadores ao Desafio Famalicense

22h00 Exibição “Grupo Musical 4 Claves”

Local: Praceta Cupertino de Miranda

14 DE MAIO (SÁBADO)

14h30 Atelier de Pintura “Flores sobre Azulejo”

Local: Praceta Cupertino de Miranda

Monitorização: Associação Cultural Nozes de Prata. N.º limite: 40 pessoas

16h00 Arruada de Concertinas e Cantares ao Desafio

Colaboração: Associação de Tocadores e Cantadores ao Desafio Famalicense

17h00 Atelier de bordados “Ponto Margarida”

Local: Praceta Cupertino de Miranda

Monitorização: Isaura Matias . N.º limite: 15 pessoas

21h30 Exibição “FOLK 5 - Associação Cultural Sons do Mundo”

Local: Praceta Cupertino de Miranda

24h00 Animação Noturna

Local: Alameda D. Maria II (topo sul)

15 DE MAIO (DOMINGO)

14h00 Momento de Dança, com Bárbara Ribeiro e alunos Local: Fundação Cupertino de Miranda

14h30 Desfile-Batalha de Flores

Percurso Rua Manuel Pinto de Sousa, Rua Adriano Pinto Basto; Alameda D. Maria II; Rua Lourenço da Silva Oliveira até ao Topo Norte da Praça D. Maria II

15h30 41.º Festival de Folclore do Rancho Folclórico S. Miguel-o-Anjo

16h00 Comemoração do Dia Internacional da Família Local: Parque da Devesa - Anfiteatro 19h00 Arruada de Concertinas e Cantares ao Desafio Colaboração: Associação de Tocadores e Cantadores ao Desafio Famalicense 21h00 Encerramento com a Exibição Musical da TUSEFA - Tuna Sénior de Vila Nova de Famalicão Local: Praceta Cupertino de Miranda

PARTICIPANTES NO DESFILE-BATALHA DE FLORES

Abertura: Zés P'reiras “Os Divertidos” Associação Musical e Recreativa

Grupo Infantil e Juvenil Danças e Cantares de Joane

Grupo Infantil e Juvenil Santiago de Gavião

Associação Cultural S. Pedro de Riba D'Ave

Confraria de Bicicletas Antigas de Seide S. Paio

CNE de Landim, Agrupamento n.º 261

Clube de Bicicletas Antigas de Cavalões

Associação Recreativa e Cultural de Antas

Associação Cultural São Salvador da Lagoa

Associação Desportiva e Cultural S. Martinho de Brufe

Instituto São José de Oliveira S. Mateus

Grutaca, Grupo Teatro Amador Camiliano (Seide S. Miguel)

Associação Amigos dos Cavalos (Vila Nova de Famalicão)

Encerramento: Banda Marcial de Arnoso Santa Maria

17h30 Exibição Musical da Banda Marcial de Arnoso Santa Maria

Local Praceta Cupertino de Miranda

18h30 Arruada de Concertinas e Cantares ao Desafio

Colaboração: Associação de Tocadores e Cantadores ao Desafio Famalicense

21h00 Encerramento com a Exibição Musical da TUSEFA - Tuna Sénior de Vila Nova de Famalicão

Local Praceta Cupertino de Miranda