Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO APOIA ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR

Paulo Cunha entrega bolsas de estudo na próxima terça-feira, dia 28

Há mais de dez anos que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão atribui anualmente uma bolsa de estudo aos alunos do concelho que frequentam o ensino superior. Inicialmente o valor era fixo, mas a partir de 2009, com a entrada em vigor do Regulamento Municipal de Bolsas de Estudo, a medida começou abranger muitos mais alunos, com valores que variam entre os 500 euros e os 1000 euros.

AFS_7784.jpg

Na próxima terça-feira, dia 28, a partir das 14h30, serão entregues 265 bolsas de estudo a jovens estudantes do ensino superior, um investimento na ordem dos 167 mil euros que vem reiterar a aposta do executivo na promoção da formação superior dos famalicenses. A Cerimónia realiza-se na Casa das Artes, e conta com a presença do Presidente da Câmara, Paulo Cunha, e de mais de duas centenas de jovens e familiares. 

Este evento, à semelhança de anos anteriores, será dedicado aos jovens estudantes e pretende ser um incentivo à sua realização pessoal e profissional.

Refira-se que em relação ao ano de 2015/2016, houve um aumento do investimento que passou de 165 mil euros para 167 mil euros. O número de bolseiros manteve-se nos 265 estudantes.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “as Bolsas de Estudo para os alunos do Ensino Superior são um investimento no futuro de cada estudante e no futuro do concelho de Famalicão. São, por isso, uma das apostas mais marcantes e gratificantes para o município.”

FAMALICÃO INAUGURA AMANHÃ NOVO PROJETO D’A CASA AO LADO

Paulo Cunha marca presença na inauguração, às 17h00, em Requião

A Casa ao Lado tem um novo espaço complementar ao centro artístico já existente no centro da cidade. É a quinta cultural e criativa “Nozes de Prata”, em Requião, na Rua Dr. Francisco Alves, nº 1058, que surge de transformação de uma quinta rural.

A inauguração está agendada para as 17h00 deste sábado, 25 de março. A sessão conta com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha.

A Casa ao Lado é um projeto de educação para as artes criado há uma década por Ricardo Miranda e Joana Brito, casal que encontrou em Famalicão o local ideal paraprovocar a veia artística de crianças e adultos e espicaçar o universo empresarial para as potencialidades desta área. Em dezembro de 2015 recebeu a visita de Paulo Cunha no âmbito do roteiro Famalicão Made IN.

FAMALICENSE PEDRO LIMA LANÇA PRIMEIRO LIVRO NA BIBLIOTECA MUNICIPAL

No próximo dia 8 de abril, pelas 21h30, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, recebe o lançamento do livro de poesia “Caminho”, a primeira obra da autoria do famalicense Pedro Carvalho Lima.

CAPAfamamama.PNG

Nascido a 1 de abril de 1966, desde muito jovem que o autor tem o gosto pela escrita, em especial pelo texto poético. Alguns dos seus escritos foram dados a conhecer aos leitores através dos jornais locais de Vila Nova de Famalicão.

A partilha e divulgação dos seus poemas em tertúlias e saraus culturais, levaram-no a participar em várias Coletâneas e Antologias poéticas.

FAMALICÃO FICA ÀS ESCURAS POR UMA BOA CAUSA

Vários edifícios e espaços de Vila Nova de Famalicão vão ficar amanhã às escuras, durante uma hora. O município famalicense volta a associar-se à Hora do Planeta, uma iniciativa promovida a nível mundial pela WWF – World Wide Fund for Nature, uma das mais conhecidas Organizações Não Governamentais ambientalistas do mundo.

AFS_1321.jpg

Entre as 20h30 e as 21h30 deste sábado, dia 25, serão então desligadas as luzes do Edifício dos Paços do Concelho e jardim envolvente, da Casa das Artes, do Centro de Estudos Camilianos, do Palacete Barão da Trovisqueira onde está situado o Museu Bernardino Machado e a Galeria Municipal Ala da Frente, da Casa da Cultura e do Largo dos Eixidos, da Casa do Território, no Parque da Devesa, da Praça 9 de abril e do Mosteiro de Landim.

Refira-se que apesar de simbólica, a Hora do Planeta é a maior ação do género à escala mundial, juntando centenas de milhões de pessoas em todo o mundo em defesa do ambiente. A iniciativa é celebrada desde 2009, com o intuito de alertar para as alterações climáticas e estimular a redução dos consumos energéticos.

EMBAIXADOR DA ALEMANHA CLASSIFICA FAMALICÃO COMO “BUSINESS FRIENDLY”

Christof Weil apresentou aos empresários famalicenses oportunidades de negócio no mercado germânico

O Embaixador da Alemanha em Portugal não tem dúvidas na hora de classificar Vila Nova de Famalicão quanto à sua capacidade de chamar a si protagonismo económico a nível nacional. Christof Weil considera o concelho como “business friendly (amigo dos negócios)”.

AFS_9056.jpg

O diplomata esteve em Vila Nova de Famalicão, ontem, 23 de março, a convite do Presidente da Câmara Municipal, tendo participado numa conferência do ciclo Famalicão Made INternational sobre as oportunidades de negócio no mercado alemão e que lotou o auditório da Casa do Território. A iniciativa enquadra-se na estratégia de diplomacia económica que Paulo Cunha tem vindo a promover para estimular o fortalecimento da competitividade e internacionalização das empresas famalicenses.

O embaixador germânico não poupou nas palavras para descrever um concelho que diz conhecer pelas suas “grandes empresas” onde se incluem as poderosas alemãs Continental Mabor, Leica e Olbo&Mehler. “Exemplos fortes de exportação, inovação e criatividade”, disse, realçando a atratividade de Famalicão para o investimento empresarial. “Sei o quão amigo dos negócios é. Quero demonstrar o meu apreço por isso e dar os parabéns pelo evidente sucesso que tem.”

O passo seguinte a esta visita, admitiu Christof Weil, passa pelo robustecimento das relações comerciais, colaborando com os empresários famalicenses na entrada ou consolidação dos seus negócios na Alemanha, quarta economia mundial, como é, aliás, desígnio da ação da Câmara Municipal no plano económico. 

“Ecossistema favorável ao investimento”

Paulo Cunha descreveu a visita do Embaixador da Alemanha em Portugal como “mais uma etapa no processo de internacionalização da economia famalicense”, recordando que estas conferências têm o intuito de assumir a vocação internacional de Vila Nova de Famalicão.

“Somos um concelho com marca exportadora, que aposta no desenvolvimento industrial, que faz investimento público a pensar na criação de condições para atrair investimento privado”, sublinhou o edil famalicense. Aliás, Paulo Cunha insistiu na “grande ambição” que Famalicão tem e que passa por criar as condições ótimas para cativar o interesse de empresas e investidores de qualquer quadrante geográfico.

Isso é o “ecossistema favorável ao investimento”, ou seja, “reunir as condições necessárias para que um investidor olhe para nós e nos escolha para fazer investimento”, ilustra Paulo Cunha. O edil lembrou finalmente que estão a ser feitos “enormes investimentos” na formação profissional dos trabalhadores locais para que estejam à altura dos projetos que estão em curso no concelho famalicense.

Embaixadores Empresariais de Famalicão na Alemanha

Ponto alto desta conferência foi a apresentação dos ‘Embaixadores Famalicenses na Alemanha’. Pedro Carreira (Continental Mabor), Paulo Maravalhas (Leica), Marcelo Garcia (Olbo&Mehler) e António Abreu (Deinzer) são os empresários que conhecem bem o mercado germânico e que se disponibilizaram para aconselhar outras empresas famalicenses na entrada ou consolidação dos seus negócios na Alemanha.

Famalicão Made INternational é uma iniciativa da Câmara Municipal que conta com a cooperação da AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal e da ADRAVE – Agência de Desenvolvimento Regional. 

AFS_9097.jpg

AFS_9163.jpg

AFS_9277.jpg

PROJECTO "PROGRAMAR EM REDE" UNE FAMALICENSES

Câmara de Famalicão desafia associações culturais do concelho para projeto em rede. Autarquia disponibiliza até 10 mil euros para projeto vencedor

Depois do sucesso da iniciativa “Programar em Rede”, lançada pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, em 2016, aos vários agentes culturais do concelho, a autarquia volta a lançar o este ano desafio, disponibilizando uma verba de 10 mil euros para financiar um projeto cultural, que seja apresentado em rede por várias entidades do concelho, e que decorra entre 1 de janeiro e 30 de julho de 2018.

Fundação Cupertino de Miranda venceu primeira edição do concurso.jpg

A iniciativa tem como objetivo envolver os vários agentes culturais do concelho na concretização de um evento que se diferencie pela inovação e criatividade, pela capacidade de articulação de meios, pela mobilização e atração de público e pela descentralização da atividade cultural.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “o principal desafio do evento é colocar as instituições a trabalharem em rede para apresentar um projeto vencedor capaz de cativar os famalicenses e atrair turistas ao nosso concelho”.

O projeto destina-se a entidades com atividade no domínio cultural que tenham sede em Famalicão, e as candidaturas devem ser apresentadas até 31 de julho de 2017. O regulamento e ficha de inscrição está disponível no site do município em http://www.vilanovadefamalicao.org/_programar_em_rede. Caberá à divisão de Cultura e Turismo do município a verificação da conformidade das candidaturas, a avaliação e decisão do projeto vencedor será da responsabilidade do Conselho Municipal da Cultura (CMC)

Refira-se que o Conselho Municipal da Cultura é constituído por mais de meia centena de entidades culturais do concelho. Criado em 2009, é um órgão de consulta da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão que tem como objetivo principal envolver os diversos agentes culturais do município no planeamento e execução de uma política cultural abrangente e dinâmica. Entre as suas competências destaque para a elaboração de programa anual de atividades culturais e artísticas, estabelecendo uma calendarização coordenada; estudo de novas formas de cooperação entre as instituições e a discussão de grandes linhas estratégicas para a cultura.

Em 2016, a Fundação Cupertino de Miranda foi a grande vencedora da iniciativa com o projeto cultural "Museus Ilustrados em Rede". O projeto que envolve os treze museus da Rede Municipal de Famalicão conquistou a maioria dos votos do Conselho Municipal da Cultura.

MUSEU NACIONAL FERROVIÁRIO DE LOUSADO INTEGRA REDE EUROPEIA DA HERANÇA INDUSTRIAL

Museu Nacional Ferroviário de Lousado na maior rota europeia de Turismo Industrial. A candidatura à European Route of Industrial Heritage foi aprovada

O Museu Nacional Ferroviário de Lousado, em Vila Nova de Famalicão, acaba de integrar a maior rede europeia de divulgação e promoção de Turismo Industrial, que agrega e divulga mais de 1300 sítios e museus industriais em 13 países europeus. A candidatura do Museu Nacional Ferroviário – que abrangeu também o Museu do Entroncamento – à European Route of Industrial Heritage (RIH) – foi aprovada.

Museu Ferroviário  0017.JPG

A partir de agora estas duas estruturas integram a ERIH como Pontos-Âncora, a principal rota desta rede europeia. De acordo com os critérios da ERIH, obtêm a classificação de Pontos-Âncora os sítios que são considerados de excecional importância histórica em termos de património industrial e que oferecem uma experiência de qualidade aos visitantes, constituindo marcos do Património Industrial Europeu.

A notícia foi recebida em Vila Nova de Famalicão com muita satisfação. Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “é um orgulho para Vila Nova de Famalicão integrar esta rota que é a maior nesta área a nível da europa, onde estão representados os melhores museus com coleções e património industrial”. E acrescenta: “esta aceitação do nucelo de Lousado, vai dar uma grande visibilidade a este espaço museológico a nível internacional, com a possibilidade adicional de estabelecer parcerias e entrar em projetos e redes entre diferentes parceiros europeus”.

A candidatura agora aprovada contou com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão e da APPI- Associação Portuguesa para o Património Industrial, integrando-se na estratégia do Museu Nacional Ferroviário para a divulgação do museu e captação de públicos.

Inaugurado em 2003, o Museu Nacional Ferroviário de Lousado tem expostas nos seus 1400m2 de área várias relíquias e diverso material associado ao mundo ferroviário. A exposição do material circulante, organizada cronologicamente, visa mostrar comboios de diversos tipos. O material construído entre 1875 e 1965 é oriundo de oito companhias e foi adquirido em seis países a quinze construtores.

Um verdadeiro tesouro que impressiona e cativa miúdos e graúdos, portugueses e estrangeiros, a cada visita. Não é por acaso que este é o museu que regista mais afluência de público em Vila Nova de Famalicão. A cada ano é visitado por cerca de dez mil pessoas.

A Câmara Municipal é responsável pela gestão do Museu Ferroviário de Lousado, mediante um protocolo assinado com a Fundação Museu Ferroviário Nacional que contemplou também a transferência para a alçada municipal do Núcleo Museológico de Nine onde está exposta a “Andorinha”, a mais antiga locomotiva a vapor existente em Portugal.

 

FAMALICÃO: TEATRO DA DIDASCÁLIA APRESENTA TERRITÓRIOS DRAMÁTICOS

Territórios Dramáticos depois de uma semana cheia de intensidade e de muita partilha, a segunda semana do Territórios Dramáticos continua esta sexta-feira.

O Territórios Dramáticos, promovido pelo Teatro da Didascália que arrancou na passada sexta-feira em Joane, continua esta semana para mais 3 dias de intensa programação.  

primage_18792.png

Esta segunda semana abre esta sexta-feira, dia 24, às 21h30, pela mão da ESTE – Estação Teatral da Beira Interior, que apresentará o seu espetáculo Bamba Vamba Wamba. “Três atores e um palco vazio. A evocação do mesmo rei, perpassando uma paisagem cultural ibérica pelo mito revisitado de Bamba (Vamba ou Wamba). Mito fundacional, revelador da circunstância humana, ontem como hoje. Um período muito concreto da história política peninsular, onde o teatro, enquanto arte do espetáculo, só pode contribuir para a sua universalidade.”

No dia seguinte (sábado) é a vez se subir a palco o espetáculo Reportório Osório. Um espetáculo-concerto que nos chega da d’Orfeu Ass. Cultural de Águeda. “O espetáculo é uma coleção de canções, aliando a escrita sagaz de Luís Fernandes à magistral música de Luís Cardoso. Um desfiar de histórias pessoais no masculino, quase sempre íntimas, do dilema ao dilúvio em poucas estrofes. O quotidiano das relações afetivas transformado em canções irónicas (para não lhes chamar heróicas), em que a teatralidade da interpretação só reforça o perfil de cada personagem.”

Continuaremos a promover o encontro e o diálogo entre artistas e público que será estimulado através de Cear e Falar, que acontecerá após os espetáculos de sexta-feira e sábado à noite, um convite para público e artistas partilharem a mesa. Num serão onde para além do confronto de ideias, haverá também um combate gastronómico, em que o anfitrião Vinho Verde abrirá o apetite a um doce ou salgado típico da região da companhia convidada.

No sábado à tarde, às 16h, haverá ainda tempo para a exibição do filme Amar, Beber e Cantar, último filme do realizador francês Alain Resnais, que adaptou para cinema a peça “Life of Riley”, do dramaturgo inglês Alan Ayckbourn.

No domingo à tarde, às 16h, para o público familiar, a companhia Peripécia Teatro, de Vila Real, apresenta o seu espetáculo “A Cores”. “Um espetáculo onde os atores pintam, e se pintam, com muita tinta e alguma pinta... Histórias de cores e com cores contadas pelas pinceladas, pelas manchas, pelas gotas, pelos desenhos. 
Histórias mais ou menos simples. Mais ou menos abstratas. Mais ou menos divertidas. Mas todas muito coloridas.”

O bilhete normal para os espetáculos tem um custo de 4 euros. Existe desconto para estudantes, maiores de 65 anos e sócios da ATC – Ass. Teatro Construção, ficando o valor do bilhete nestes casos por 3 euros. Os filmes têm entrada gratuita.

Para mais informações consultar o site www.teatrodadidascalia.com 

Link para consultar e descarregar o programa onlinehttps://issuu.com/teatrodadidascalia/docs/territ__rios_dram__ticos_programa_w

Link para o vídeo promocional do Territórios Dramáticos: https://vimeo.com/204961288

Link para download de fotos para divulgaçãohttps://didascalia.discovirtual360.pt/invitations?invitation=b499996bde5de5f2d070

Link para download de resumo de fotos da 1ª semanahttps://didascalia.discovirtual360.pt/invitations?invitation=1b8e43c1891eea91b100

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO NO MERCADO ALEMÃO APRESENTADAS EM FAMALICÃO

Conferência com o Embaixador da Alemanha em Portugal, Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã e empresários amanhã, 23 de março, a partir das 14h30, na Casa do Território

O Embaixador da Alemanha em Portugal participa amanhã, quinta-feira, 23 de março, em Vila Nova de Famalicão, numa conferência com empresários dedicada às oportunidades de negócio no mercado germânico. Caberá a Christof Weil as honras da sessão, bem como o protagonismo no principal ponto do programa, desta que é a próxima conferência do ciclo Famalicão Made INternational, a ter lugar na Casa do Território, Parque da Devesa, a partir das 14h30.

Presenças confirmadas também do Diretor Executivo da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã, Hans-Joachim Böhmer, do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, bem como dos quatro empresários ‘Embaixadores de Famalicão na Alemanha’. São eles: Pedro Carreira (Presidente do Conselho de Administração da Continental Mabor), Paulo Maravalhas (Diretor de Recursos Humanos da Leica), Marcelo Garcia (Diretor de Operações da Olbo&Mehler) e António Abreu (CEO da Deinzer).

O ponto de imprensa está previsto para as 14h15, na Casa do Território, com o Embaixador da Alemanha em Portugal e o Presidente da Câmara de Famalicão.

A sessão tem por objetivo capacitar as empresas do concelho no sentido do reforço da sua competitividade e potenciar a vocação exportadora junto das startups e das PME, tendo em vista o alargamento da base exportadora do concelho. É promovida pela Câmara Municipal, através do Famalicão Made IN, em parceria com a AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, a ADRAVE – Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave, e a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã.

PROGRAMA

14h00 - Receção aos participantes

14h15 - Ponto de imprensa

Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão

Christof Weil, Embaixador da Alemanha em Portugal

14h30 – Abertura

Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão

Christof Weil, Embaixador da Alemanha em Portugal

Hans-Joachim Böhmer, Diretor Executivo da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã

15h00 - Assinatura da declaração de compromisso

Pedro Carreira, Presidente do Conselho de Administração da Continental Mabor

Paulo Maravalhas, Diretor de Recursos Humanos da Leica

Marcelo Garcia, Diretor de Operações da Olbo&Mehler

António Abreu, CEO da Deinzer

15h15 - As oportunidades do mercado alemão
Rosário Carvalho, Gerente da Delegação do Porto da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã 

15h35 - Testemunhos dos “Embaixadores Empresariais de Famalicão”

Pedro Carreira, Presidente do Conselho de Administração da Continental Mabor

Paulo Maravalhas, Diretor de Recursos Humanos da Leica

Marcelo Garcia, Diretor de Operações da Olbo&Mehler

António Abreu, CEO da Deinzer

16h00 - Produtos e Serviços de Apoio à Internacionalização

Luís Carmo Reis, Relações Institucionais e Mercados Externos da AICEP Portugal Global

Nelson da Costa, Marketing Digital da SelektPT

16h20 - Encerramento

PROTECÇÃO CIVIL DE FAMALICÃO TREINA-SE PARA AS INTEMPÉRIES

Stormex 2017 realiza-se este sábado, a partir das 15h00, em vários pontos do concelho

Simulação de uma forte intempérie ativa meios da Proteção Civil em Famalicão

No próximo sábado, dia 25 de março, a partir das 15h00, Vila Nova de Famalicão vai ser cenário de uma forte intempérie que vai provocar uma série de ocorrências um pouco por todo o concelho obrigando à ativação do Plano Municipal de Proteção Civil e consequente mobilização de meios e recursos das Corporações de Bombeiros, Forças de Segurança, e outros agentes de Proteção Civil.

AFS_9294.jpg

Trata-se de um exercício de teste, denominado Stormex 2017, ao Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil do Município de Vila Nova de Famalicão. “Será um exercício à escala real (LIVEX), ou seja existe a mobilização de meios e recursos envolvidos nas ações de resposta ao cenário simulado”, explica a propósito o vereador da Proteção Civil da autarquia, Ricardo Mendes, salientando a relevância da ação, mas chamando também a atenção para a necessidade das populações estarem avisadas sobre o simulacro, para evitar preocupações desnecessárias.

A iniciativa insere-se no Mês da Proteção Civil, uma iniciativa que arrancou no dia 1 de março e tem vindo a decorrer com diversas atividades.

OCORRÊNCIAS E SINISTROS SIMULADOS

O contexto do exercício é de uma forte intempérie que se abate no concelho de Vila Nova de Famalicão, a partir do dia 24, tendo sido decretado pela Autoridade Nacional de Proteção Civil estado de alerta especial (EAE) de nível laranja. Com a previsão do Instituto do Mar e da Atmosfera do agravamento das condições meteorológicas (precipitação forte - chuva na ordem dos 30mm/1h) e vento a soprar forte a muito forte (90 km/h) com rajadas muito fortes na ordem dos 130-140km/h e trovoadas) a partir das 15h30 do dia 25, é emitido novo Comunicado Técnico-Operacional Distrital do Comando Distrital de Operações de Socorro de Braga, elevado o EAE para nível vermelho.

Tendo em consideração esta informação o Presidente da Comissão Municipal de Proteção Civil decide convocar a Comissão para dia 25 pelas 14h30.

A partir das 15h00 começam a ser registados várias ocorrências relacionadas com os cenários. Atendendo às condições meteorológicas presentes e às várias ocorrências que estão a ser observadas, é decido pelas 15h30 ativar o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil.

As ocorrências irão decorrer na Avenida José Manuel Marques, em Antas. Na estrada nacional, Ponte do Louro, no Louro, na ciclovia Santo Adrião, em Vila Nova de Famalicão, na VIM, sentido Joane – Vizela (junto à rua da Paz, em Oliveira Santa Maria), na rua de Santo António, em Delães e no Parque de Estacionamento D. Maria II, em Antas.

Refira-se que a atividade da Proteção Civil é uma tarefa de todos, pelo que se solicita a melhor compreensão por parte de todos os munícipes para necessidade de realização deste exercício.

Imagem 370.jpg

CAMINHA ATRIBUI PRÉMIO DE ENSAIO

Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho com candidaturas abertas

Já é conhecido o prazo para a apresentação de obras ao Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho. As candidaturas ao prémio, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores e patrocinado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, decorrem até ao próximo dia 21 de abril, sexta-feira.

Assim, os concorrentes com livros publicados em 2016, devem enviar cinco exemplares, até à data limite, para a Associação Portuguesa de Escritores, sita na Rua de São Domingos à Lapa, 17, 1200-832 Lisboa.

Recorde-se que o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho destina-se a galardoar anualmente uma obra de ensaio literário, em português e de autor português, publicada em livro, em primeira edição, no ano anterior ao da sua entrega.

De acordo com o regulamento, o valor monetário do Grande Prémio é de 7.500 euros. Refira-se que o Prémio já consagrou vários autores, como Vítor Aguiar e Silva, Manuel Gusmão, João Barrento, Rosa Maria Martelo, José Gil, Manuel Frias Martins e José Carlos Seabra Pereira.

O regulamento pode ser consultado no portal oficial da Biblioteca Municipal de Famalicão emwww.bibliotecacamilocastelobranco.org

FAMALICENSES COMEMORAM DIA MUNDIAL DA ÁRVORE

Dia Mundial da Árvore assinala-se nesta terça-feira. Famalicão lança campanha de adoção de árvores

“Adote uma árvore” é o novo desafio lançado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão a todos os munícipes. No próximo sábado, dia 25 de março, entre as 9h00 e as 13h00, decorre na Praça Cupertino de Miranda, no centro da cidade, a primeira ação deste desafio que irá disponibilizar, de forma gratuita, árvores e arbustos autóctones aos famalicenses convidando-os a plantarem e a cuidarem de cada árvore conforme as suas caraterísticas e necessidades.

DSC05694.JPG

A iniciativa decorre no âmbito do projeto “25 mil árvores para 2025” e insere-se nas comemorações do Dia da Floresta e do Dia Mundial da Árvore, que se assinala nesta terça-feira.

“O objetivo é que cada famalicense adote uma árvore de uma forma responsável e consciente, aprendendo a cuidar deste ser vivo tão importante para a vida do nosso planeta”, afirma a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, acrescentando que “com esta iniciativa queremos incentivar os munícipes a plantarem uma árvore no seu jardim ou na sua varanda, de acordo com os seus gostos pessoais, mas principalmente com as necessidades de cada planta”.

Para isso, junto com a árvore será distribuída informação sobre como cuidar das várias espécies, de acordo com o porte, tipo de folha e exposição solar.

Refira-se que com o projeto “25 mil árvores até 2025”, a autarquia famalicense pretende reabilitar aproximadamente 25 hectares do território concelhio através da plantação de 25 mil árvores e arbustos nativos da região em áreas urbanas, espaços rurais, ao longo das linhas de água e em montes e serras.

O projeto que será concretizado nos próximos oito anos tem contado com o envolvimento e participação de escolas e diversas instituições do concelho na plantação de vários milhares de árvores um pouco por todo o concelho.

“É muito importante envolver toda a comunidade neste projeto, principalmente as novas gerações, sensibilizando-as para a preservação da natureza e do meio ambiente”, salientou Paulo Cunha, referindo ainda que “rearborizar significa devolver vida, proteger a natureza, criar condições de futuro para a comunidade”.

DSC05704.JPG

FAMALICENSES ACELERAM NOS KARTS

Noturna de Karting animou fim-de-semana em Famalicão

O desporto motorizado regressou este fim-de-semana ao centro da cidade de Vila Nova de Famalicão.

Imagem 1029.jpg

O Parque D. Maria II recebeu no passado sábado, 18 de março, a primeira prova noturna de Resistência de Karting do concelho, organizada pelo clube AveMotor em parceria com a autarquia famalicense.

No total, a prova contou com a participação de 13 equipas, que ao longo de seis horas competiram pelos primeiros lugares do pódio.

A equipa “Andreia Lopes Remax” arrecadou o primeiro lugar da competição. Em segundo ficou a equipa “Soares Pack” e em terceiro o grupo RED KYWA.

Imagem 2336.jpg

FAMALICÃO MELHORA REDE DE SANEAMENTO BÁSICO

Freguesia do Louro beneficia de obras de saneamento básico

A taxa de cobertura do saneamento básico na freguesia do Louro vai passar de cerca de 50 por cento do território para mais de 70 por cento. O aumento da rede que vai levar saneamento básico a 150 novas casas deve-se à realização de uma empreitada que decorre em quatro frentes e que fica concluída até ao início do mês de Junho.

foto l salg matos.jpg

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e o presidente da Junta de freguesia, Manuel Silva, visitaram os trabalhos na passada quinta-feira e mostraram-se muito satisfeito com a concretização da obra.

“Era uma obra urgentíssima” para a freguesia referiu Manuel Silva, salientando que com a sua conclusão “vamos ficar muito bem servidos” em termos de saneamento.

Por sua vez, Paulo Cunha realçou que se trata de um aumento da rede de saneamento em“cerca de 3,8 quilómetros de extensão, o que significa a criação de centena e meia de novos ramais que vão servir famílias empresas”. Para o autarca “trata-se de um investimento na qualidade de vida e bem-estar das pessoas”.

Saneamento.jpeg

A empreitada implica um investimento municipal de mais de 200 mil euros e faz parte de um pacote de obras de valor superior a 4 milhões de euros anunciado pela autarquia e que vai levar mais 30 quilómetros de rede de água e 60 quilómetros de rede de saneamento básico a dez mil habitações do concelho.

Museu Bernardino Machado debate “Os partidos políticos e a questão religiosa”

É nesta sexta-feira, 24 de março, que o Museu Bernardino Machado, em Vila Nova de Famalicão, acolhe mais uma conferência do ciclo “Os Partidos e as grandes questões da I República”.

Desta vez o convidado é o professor Luís Salgado de Matos que vem abordar a temática «Os partidos políticos e a questão religiosa na 1ª República». Para o convidado, esta frase na aparência neutra evoca uma história que ainda hoje divide os portugueses: onde uns vêem perseguição, outros vêem libertação. Procuraremos ler a questão com outros óculos – que aliás Luís Salgado de Matos já utilizou em escritos publicados. O tema remete para as associações voluntárias hoje qualificadas partidos políticos. Luís Salgado de Matos referirá que depois do 5 de outubro de 1910 os partidos impuseram a religião como linha de clivagem entre eles – pois antes só a tinha assumido como objeto de necessária separação entre o Estado e a organização social (à qual a Igreja pertenceria). Depois de recontar a questão, com os tais óculos outros, o conferencista propõe-se evocá-la  de outro ângulo, aliás menos frequente: na 1ª República, a religião perdeu ou ganhou relevância social e humana? Os dirigentes dos partidos republicanos eram antirreligiosos ou indiferentes, como os conflitos com o catolicismo parecem sugerir, ou eram religiosos? Tudo isto em menos de sessenta minutos, para depois haver um debate frutuoso.

Luís Salgado de Matos, nascido em Lisboa, no ano de 1946, é investigador principal com agregação do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. É formado em Direito (1969) e Doutor em Sociologia Política (2000) pela Universidade de Lisboa. Tem o Diplôme d’Études Approfondies em Análise Comparativa dos Sistemas Políticos pela Sorbonne (Universidade de Paris I, 1979).

O seu programa de investigação está centrado nas «instituições triangulares»: a Igreja, para a identidade; as Forças Armadas, para a segurança; e o Estado, para a reprodução (O Estado de Ordens, 2004). É autor de numerosa bibliografia sobre estas três instituições.

Entidades do voluntariado reunidas

Recolher contributos, partilhar ideias e definir linhas de ação para tornar o voluntariado mais ativo e próximo. Foram os principais objetivos da iniciativa que, na tarde da quinta-feira da semana passada, 16 de março, reuniu pela primeira vez as vinte entidades famalicenses diretamente ligadas ao voluntariado no concelho, numa mesa redonda denominada “Força V: participar e inovar”.

A sessão foi promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão no âmbito das comemorações do Ano do Voluntariado. A autarquia fez-se representar pela Vereadora da Família, Sofia Fernandes, e pelo Adjunto do Presidente da Câmara para a Ação Social, Ademar Carvalho.

O encontro, que decorreu na Casa das Artes, contou também com a presença da Confederação Portuguesa de Voluntariado e superou as expectativas. Mais do que se conhecerem pessoalmente, os participantes tiveram a oportunidade de ouvir diversas perspetivas e dimensões do voluntariado.

IMG_0749 (1).jpg

FAMALICÃO APOIA MUNICÍPIO DE CABO VERDE

Ricardo Mendes visitou São Domingos

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão a convite de Clemente Garcia, presidente do Município de São Domingos, em Cabo Verde, fez-se representar nas cerimónias do vigésimo terceiro aniversário deste Município, realizadas entre os dias 10 e 14 deste mês, através do seu Vice-Presidente, Ricardo Mendes e outro elemento da autarquia.

Cabo Verde (1).jpg

Durante a curta visita àquele concelho, o Vereador famalicense transmitiu ao edil de São Domingos a disponibilidade de Vila Nova de Famalicão colaborar com o Município cabo-verdiano em domínios onde este revela maiores carências.

Apresentou como exemplo um contacto que fizera com um responsável da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Famalicenses e que este de imediato dera conta da disponibilidade da corporação em oferecer viaturas suas aos seus homólogos de São Domingos. Prometeu ainda diligenciar junto de outras corporações, enquanto responsável pelo Pelouro da Proteção Civil, para se encontrar mecanismos de cooperação com a autarquia cabo-verdiana, especialmente através da doação de equipamentos.

Cabo Verde (2) - Cópia.JPG

Outra área que mereceu uma abordagem sumária entre os responsáveis das duas autarquias foi a eventual cooperação a nível técnico entre serviços. O eleito do Movimento para a Democracia (MPD), Clemente Garcia, deu conta que veria com bons olhos essa cooperação, especialmente na área da formação de Recursos Humanos tendo o autarca famalicense apontado áreas como a Proteção Civil, Modernização Administrativa, Ação Social, Educação, Empreendedorismo e Jurídico como possibilidades de trabalho a explorar e passíveis de serem estabelecidas parcerias.

Refira-se ainda que, durante a Sessão Solene do Aniversário de São Domingos, o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão assinalou que constatara com imenso agrado que a grande aposta do executivo local eram as pessoas e que face ao elevado grau de necessidades sentidas no terreno este enveredara por uma gestão de qualidade, rigor e transparência. Afiançou que“também aqui, Vila Nova de Famalicão e São Domingos estão irmanados, pois este é tipo de gestão que temos seguido”.

Apesar de São Domingos ser um Município rural, cuja atividade económica assenta ainda maioritariamente na agricultura, e de dimensão média (tem 37,6 quilómetros quadrados de área e cerca de 15.000 habitantes), é de assinalar a presença do Primeiro-Ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, nas cerimónias do dia 13 e a especial atenção que este deu aos eleitos locais de Portugal presentes na ocasião, colocando perguntas sobre os mais diversos assuntos.

Cabo Verde (3).jpg

FAMALICÃO REALIZA JORNADAS DE EDUCAÇÃO ESPECIAL “EDUCAÇÃO INCLUSIVA”

Inscrições abertas até 7 de Abril

Estão abertas as inscrições para a segunda edição das Jornadas de Educação Especial'Educação Inclusiva', que decorrem entre 4 e 5 de Maio, em Fafe.

af-cartaz-A3-jornadas (1).jpg

Organizadas pelo Departamento de Educação Especial, do Agrupamento de Escolas Montelongo, com o apoio do Município de Fafe, estas Jornadas trazem, a Fafe, um conjunto de oradores que se propõem a partilhar novos saberes e experiências, sobre a Educação Inclusiva.

A Abertura das Jornadas decorre no dia 4, às 16h15, no Auditório da Escola Montelongo, seguindo-se o painel “Educar Todos, com Todos”, à responsabilidade de Dr. David Rodrigues.

Às 17h30, tem lugar, o debate “Escola Inclusiva-2ª Geração” com a Dra. Filomena Pinto, e às 18h30, a Dra. Fátima Marinho, encerra a tarde com o painel sobre “Diversidade/equidade e as setes questões comuns sobre essa In'Possibilidade”.

À noite, no Teatro Cinema, é a vez do Jornalista Mário Augusto e a filha Rita Bulhosa participarem nas Jornadas para partilharem as suas experiências, seguindo-se Ilda Taborda e Celeste Carvalho da Associação Pais em Rede.

No dia 5, no Auditório da Escola Montelongo, a partir das 16h30, a Dra. Ana Paula Martins, falar-nos-á sobre o tema “Estratégias diferencias em contexto de sala de aula: da evidência à prática”. Mais tarde, é discutido o “Envolvimento Parental: um indicador de inclusão e promoção do sucesso escolar.”

Pompeu Martins, Vereador da Educação, encerra as Jornadas, às 18h30.

Maria José Marques, Directora do Agrupamento de Escolas Montelongo, relembra que estas Jornadas têm o “objetivo de promover a (in)formação através de novos saberes e da partilha de experiências, sobre as boas práticas da Educação Inclusiva. Convidamos toda a comunidade para refletir connosco, sobre os temas, considerados relevantes para a promoção de percursos educativos de sucesso.”

De acordo com Pompeu Martins “estas Jornadas procuram reflectir sobre a necessidade, cada vez maior de integrar, de forma igual e justa, todos os alunos na comunidade escolar,trazendo para o debate temas importantes e pertinentes.

As Jornadas servem, acima de tudo, para procurar dar resposta às necessidades dos docentes, assim como a pais de crianças/jovens com necessidades especiais.

É fundamental que continuemos a cultivar práticas educativas adequadas numa 'escola da diversidade', procurando dar passos cada vez maiores para a verdadeira Inclusão.”

As inscrições, que decorrem até 7 de Abril, podem ser feitas através de Ficha online emhttp://aemontelongo.pt/ ou Ficha própria entregue na secretaria da EB Montelongo.

RUI MOREIRA ASSOCIA-SE À CRIAÇÃO DE UMA ROTA CAMILIANA

Famalicão liga-se ao Porto para projetar Camilo Castelo Branco além-fronteiras

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, associou-se esta quinta-feira, ao presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha e a um conjunto de parceiros culturais para a criação de um projeto de valorização do património do escritor Camilo Castelo Branco enquanto produto de interesse turístico-cultural sem fronteiras.

AFS_5229.jpg

O encontro que decorreu no Porto, no dia em que se assinalava o 192.º aniversário do nascimento do escritor iniciou com uma deposição de coroa de flores no túmulo de Camilo Castelo Branco, no cemitério da Irmandade da Lapa.

Tendo como principal objetivo tirar partido da cidade do Porto, enquanto porta de entrada de milhares de turistas, para dar a conhecer Camilo Castelo Branco, a autarquia famalicense pretende criar uma Rota Camiliana, envolvendo um conjunto de instituições. Para além das autarquias de Famalicão e do Porto e da Direção Regional de Cultura do Norte, fazem parte do projeto a Venerável Irmandade de Nossa Senhora da Lapa (onde para além do corpo de Camilo estão guardados inúmeros objetos, manuscritos e correspondência do escritor), o Centro Português de Fotografia (antiga Cadeia da Relação onde Camilo este preso por duas vezes) e a Livraria Lello (Camilo foi o autor que mais obras forneceu para o prelos da Lello & Irmão).

Esta quinta-feira, as várias instituições encontraram-se no Porto para uma jornada cultural por alguns locais da cidade e para uma reunião de trabalho para a criação da Rota Camiliana.

Ainda antes da reunião, Rui Moreira saudava a iniciativa da autarquia famalicense e salientava a ligação incontornável entre Camilo Castelo Branco e a cidade do Porto.

Para Paulo Cunha “Camilo é um escritor que ultrapassa as fronteiras de Famalicão e com um potencial enorme em termos de promoção turística”, adiantando que “não se trata da promoção de um território, de um concelho, mas antes da promoção de um património e de uma época”.

“A quantidade e a qualidade de obras literárias que nos legou é uma verdadeira herança que nos compete promover”, salientou.

Paulo Cunha mostrou-se muito satisfeito com a entusiástica adesão de todos os parceiros culturais a este projeto “apadrinhado pela Direção Regional do Norte”.

Por sua vez, o diretor regional de Cultura do Norte, António Ponte, elogiou o projeto, salientando que “com esta rota estamos a criar um conjunto de entradas para uma única porta que no final nos leva até Camilo Castelo Branco”.

De resto, o responsável desafiou todos parceiros a empenharem-se neste projeto, “num espirito de confiança e compromisso”.

AFS_5748.jpg

ESCOLA D. SANCHO I FAZ CRESCER FAMALICÃO HÁ 60 ANOS

Paulo Cunha participou na passada quinta-feira nas comemorações do aniversário da escola famalicense

Falar da Escola Secundária D. Sancho I é falar de uma instituição umbilicalmente ligada à história e ao sucesso do município de Vila Nova de Famalicão. Esta foi a principal ideia evocada esta quinta-feira, 16 de março, na sessão solene comemorativa dos 60 anos da antiga Escola Industrial e Comercial do concelho.

image51704.jpeg

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e o vereador da Educação, Leonel Rocha, associaram-se ontem às comemorações, que contou ainda com as presenças do Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, do Delegado Regional da DGEST, José Mesquita, para além de vários dirigentes concelhios, empresários, atuais e antigos alunos, professores e funcionários da escola.

Para o edil famalicense não restam dúvidas: “o sucesso da nossa história tem sempre as suas causas e esta escola tem uma relação muito forte com o sucesso dos últimos 60 anos de Vila Nova de Famalicão”.

Paulo Cunha lembrou o papel relevante que a então Escola Industrial e Comercial do concelho teve no fortalecimento económico do concelho e elogiou o trabalho desenvolvido por todos quantos passaram pela instituição.

“É uma escola que tem consciência do território em que está inserida, da área em que está localizada, da população que deve servir e, por isso, é uma escola que se distingue pela sua sensibilidade para o bom relacionamento com o meio em que se insere e para o cumprimento do seu projeto educativo”, acrescentou.

A ligação à comunidade e ao mundo do trabalho foi também um dos aspetos evocados pelo diretor do Agrupamento de Escolas D. Sancho I, António Pinto.

O responsável falou de uma escola “de referência, com um serviço educativo de qualidade”, deixando ainda claro que a instituição que dirige vai continuar a respeitar o passado, “procurando no presente responder eficazmente aos anseios dos alunos e aos interesses e necessidades da comunidade”.

E acrescentou: “se a escola quer preparar alunos para a vida e cidadãos de sucesso tem que se repensar continuamente não podendo parar no tempo. Por isso, os nossos 60 anos são a força da nossa juventude”.

Refira-se que quando surgiu, muito perto da década de 60, a então Escola Industrial e Comercial de Vila Nova de Famalicão, foi considerada, pela imprensa da época como “a maior obra de todos os tempos que o Estado fez erguer em terras de Vila Nova de Famalicão”. O edifício que teve um custo total de 12.500 contos – um elevado investimento naquela altura – representava uma escola ampla e visionária que contribuía para o crescimento e progresso da cidade.

FAMALICÃO INAUGURA OBRAS NA REDE VIÁRIA

Na próxima segunda-feira, 20 de março, pelas 11h00

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, convida os órgãos de comunicação social para a inauguração das obras de requalificação da Estrada Municipal 573-2 que liga as freguesias de Abade de Vermoim e Lagoa. A sessão realiza-se na próxima segunda-feira, 20 de março, pelas 11h00. O ponto de encontro com os jornalistas é junto ao Centro Social da Lagoa.

A obra que envolveu um investimento municipal de cerca de 550 mil euros, implicou a renovação das redes de águas pluviais, de saneamento básico e abastecimento de água. Alargamentos e construção de muros de suporte e vedação. Pavimentação da faixa de rodagem, criação de baías de estacionamento em cubo de granito azul. Passeios com lancis e betão colorido e sinalização vertical e horizontal.

A estrada 573/2 é uma excelente via de comunicação no concelho que interliga diretamente Abade de Vermoim até à freguesia da Lagoa, ligando a estrada municipal 573 (Santiago de Antas – Oliveira S. Mateus) com a nacional 204 (Santo Tirso – Famalicão). Trata-se de um eixo alternativo da estrada municipal 573 e para quem quer evitar o centro urbano de Famalicão e dirigir-se para a parte sul do concelho.

TEATRO DA DIDASCÁLIA APRESENTA EM FAMALICÃO TERRITÓRIOS DRAMÁTICOS

O Territórios Dramáticos, promovido pelo Teatro da Didascália que decorre em Joane de 17 a 26 de Março, começa, sexta-feira, 17 de março, às 21h30 no Centro Cultural da Juventude de Joane.

didasc.jpg

O encontro abre pela mão do Teatro Experimental do Porto que apresentará o seu espetáculo Casa Vaga. “Casa Vaga é uma coboiada que insiste em alguns interesses e temas presentes nos últimos anos de programação do TEP: na interpelação às reais condições de vida e de trabalho em Portugal; e na inquirição sobre os modos sistémicos de domínio que o modelo capitalista exerce sobre os indivíduos e sobre as suas aspirações de felicidade. Misturando história e ficção, desejo e utopia, pistolas e livros, neste espetáculo, o mundo, o velho e o novo, é uma casa vaga que vamos ocupar.”

No dia seguinte é a vez se subir a palco o espetáculo Levantado do Chão, a partir da obra de José Saramago, pela mão do Algures, Coletivo de Criação. “Aqui reflete-se sobre a democracia – que mundo queremos afinal? E tudo isto num concerto. Um solo de um contador de histórias carregado da memória afetiva da leitura e da importância dos conhecedores da obra do Nobel, ou um músico de canções avulsas oriundas das palavras de saramago e, ainda, um ator submerso num texto inédito e assumidamente fragmentado.”

O Territórios Dramáticos é também um espaço de partilha entre o teatro e os mais variados públicos e sensibilidades. O encontro e o diálogo entre artistas e público será estimulado através de Cear e Falar, que acontecerá após os espetáculos, um convite para público e artistas partilharem a mesa. Num serão onde para além do confronto de ideias, haverá também um combate gastronómico, em que o anfitrião Vinho Verde abrirá o apetite a um doce ou salgado típico da região da companhia convidada.

Nestas duas semanas de programação, para além dos espetáculos haverá também a projeção de dois filmes que têm como ponto de partida o teatro. O primeiro a ser exibido será o Até ao Canto do Galo, criado pela companhia Peripécia Teatro em parceria com o realizador espanhol Ramón de los Santos, que teve como base para a criação o espetáculo desta mesma companhia, Ibéria: a Louca História de uma Península. O filme será exibido no sábado, 18 de março, às 16h no Joannem Auditorium.

Os domingos à tarde são dedicados ao público familiar. No domingo, dia 19, a companhia anfitriã, o Teatro da Didascália, apresenta o espetáculo Guarda Mundos, concebido especialmente para os mais novos e que será ainda levado à cena para o público escolar no dia 21. “Guarda Mundos é um espetáculo construído sobre um objeto muito particular, o guarda-fatos. Este objeto é na infância símbolo de refúgio e de portal para uma outra dimensão, capaz de atrair a curiosidade das crianças e as catapultar para o universo da imaginação.”

O bilhete normal para os espetáculos tem um custo de 4 euros. Existe desconto para estudantes, maiores de 65 anos e sócios da ATC – Ass. Teatro Construção, ficando o valor do bilhete nestes casos por 3 euros. Os filmes têm entrada gratuita.

Para mais informações consultar o site www.teatrodadidascalia.com 

TEATRO DA DIDASCÁLIA é uma estrutura artística profissional que tem como principal actividade a criação e a programação de artes performativas, perseguindo um trabalho de pesquisa e de cruzamento estético com o objectivo de fazer surgir uma linguagem própria e inovadora. 

Do seu trabalho de programação destacam-se os festivais VAUDEVILLE RENDEZ-VOUS, festival internacional de teatro físico, circo contemporâneo e cabaret e o festival, CONTOS d'AVÓ, um festival de narração oral organizado dentro das casas das avós das freguesias rurais do concelho de Vila Nova de Famalicão.

FAMALICÃO: ESCOLA SECUNDÁRIA D. SEBASTIÃO i COMEMORA 60 ANOS DE EXISTÊNCIA

Paulo Cunha participa nas cerimónias a partir das 17h30

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, participa amanhã, quinta-feira, dia 16 de março, pelas 17h30, na sessão solene comemorativa dos 60 anos, da Escola Secundária D. Sancho I. A sessão terá como ponto alto o descerramento de um placa alusiva à data.

DSC_7830.JPG

Refira-se que quando surgiu, muito perto da década de 60, a então Escola Industrial e Comercial de Vila Nova de Famalicão, foi considerada, pela imprensa da época como “a maior obra de todos os tempos que o Estado fez erguer em terras de Vila Nova de Famalicão”. O edifício que teve um custo total de 12.500 contos – um elevado investimento naquela altura – representava uma escola ampla e visionária que contribuía para o crescimento e progresso da cidade.

Para Paulo Cunha “à luz dos nossos dias, a importância da Escola Industrial ou da “Escola Técnica”, como todos a conhecemos, vai muito além do crescimento da cidade. Esta escola permitiu, acima de tudo, o desenvolvimento educativo da população, nomeadamente no âmbito do ensino técnico-profissional, proporcionando a formação e a aquisição de competências profissionais de sucessivas gerações de jovens famalicenses, que se tornaram mais-valias preciosas em numerosas empresas do nosso concelho e da região.” E acrescenta: “Nascia aqui o cromossoma “F”, dos famalicenses, que identifica o profissionalismo, a competência, a eficácia e a mestria dos nossos recursos humanos, reconhecido, hoje em dia, a nível nacional.”

BIBLIOTECA DE FAMALICÃO MUITO BEM FREQUENTADA FORA DE HORAS

Cerca de 1500 estudantes beneficiaram do alargamento de horário durante os meses de janeiro e fevereiro

Cerca de 1500 estudantes frequentaram a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, durante os meses de janeiro e fevereiro, entre as 19h30 e as 24h00. Este é o primeiro balanço do alargamento de horário da Biblioteca Municipal implementado pela autarquia, nos primeiros meses do ano com o objetivo de servir os estudantes durante as épocas de exames.

DSC_5793.jpg

“São números que nos deixam muito satisfeitos e que vêm sustentar a nossa aposta em corresponder às necessidades dos nossos jovens, criando uma ligação mais próxima e cúmplice com eles e auxiliando-os na concretização dos seus objetivos”, afirma a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

O mês de janeiro foi o mais frequentado atingindo uma média diária de quase 50 estudantes. Por sua vez, Fevereiro coincidindo já com um mês de exames atingiu uma média diária de cerca de 20 pessoas.

“A reação dos jovens foi muito boa, mas esperamos mais utilizadores quando a novidade for mais conhecida, pois os estudantes estão a fazer passar a informação de boca em boca a colegas que não são de Famalicão, mas que procuram um sítio sossegado para estudar à noite”, acrescenta o autarca.

De resto, aqui há livros, internet, um local quente e silencioso localizado bem no centro da cidade. “O que mais precisam os nossos estudantes para um bom ambiente de estudo?” assinala Paulo Cunha.

A medida é retomada agora nos meses de junho e julho e setembro. Ao longo destes meses o horário será alargado de segunda a sexta-feira até às 24h00.

Refira-se que a média mensal de utilizadores da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco é de 3 mil pessoas.

Localizada na Avenida Dr. Carlos Bacelar, a Biblioteca Municipal funciona às segundas das 14h00 às 19h30, de terça a sexta-feira das 10h00 às 19h30 e aos sábados das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00.

DSC_5841.jpg

OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO NO MERCADO ALEMÃO APRESENTADAS EM FAMALICÃO

Conferência com o Embaixador da Alemanha e as empresas Continental, Leica, Olbo&Mehler e Deinzer, dia 23 de março, na Casa do Território  

Considerada a cidade portuguesa das empresas alemãs, como as incontornáveis Continental Mabor e Leica, com grande peso na economia local e no emprego, Vila Nova de Famalicão vai acolher uma conferência sobre as oportunidades de negócio que o mercado germânico tem para oferecer aos empresários famalicenses.

AFS_3993.JPG

Caberá a Christof Weil, Embaixador da Alemanha em Portugal, as honras da sessão, bem como o protagonismo no principal ponto do programa, desta que é a próxima conferência do ciclo Famalicão Made INternational, agendada para dia 23 de março, a partir das 14h30, na Casa do Território, Parque da Devesa.

Presenças confirmadas também do Diretor Executivo da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã, Hans-Joachim Böhmer, e do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha.

A Alemanha enquanto destino de investimentos para os empresários famalicenses é assim o foco de uma sessão que tem por objetivo capacitar as empresas do concelho no sentido do reforço da sua competitividade e potenciar a vocação exportadora junto das startups e das PME, tendo em vista o alargamento da base exportadora do concelho.

A Continental Mabor, a Leica, a Olbo&Mehler e a Deinzer vão testemunhar as suas experiências e aconselhar outros empresários que pretendam entrar no mercado alemão, assumindo o papel de “embaixadores famalicenses na Alemanha”.

A conferência é promovida pela Câmara Municipal, através do Famalicão Made IN, em parceria com a AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, a ADRAVE – Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave, e a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã.

O programa da conferência e o calendário das quatro oficinas de exportação, que se lhe seguem, estão disponíveis para consulta em www.famalicaomadein.pt.

AFS_3995.JPG

FAMALICÃO CONSTRÓI NOVO CENTRO DESPORTIVO

Construção do novo Centro Desportivo de Famalicão arranca em breve. Execução dos trabalhos prévios foi adjudicada e avança em breve

Vão arrancar, em breve, os trabalhos prévios para a construção do novo Centro Desportivo de Famalicão (CDF) que vai nascer em terrenos municipais sitos no lugar do Talvai, zona norte da cidade, e vai ser constituído por um Centro de Atletismo e por um Centro BTT.

Terreno onde vai nascer o novo CDF.jpg

A proposta para a adjudicação da empreitada que envolve essencialmente a remoção e deslocação de terras, de forma a preparar o terreno para a construção da infraestrutura desportiva, foi aprovada por unanimidade durante a última reunião do executivo municipal.

A obra foi entregue à empresa Dacop, SA pelo valor de cerca de 600 mil euros e tem um prazo de execução de 120 dias. Findo este período, o terreno será alvo de vários testes geológicos que garantam a segurança e simetria do terreno para a construção da pista de atletismo, que será o primeiro equipamento a ser criado.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha “este é o momento em que colocamos a obra no terreno, com um trabalho prévio muito técnico e muito importante para o sucesso desta empreitada”. Visivelmente orgulhoso, o autarca afirma que este “é um grande projeto para Famalicão, muito ansiado pelos famalicenses e é, para mim, um privilégio associar-me a este desígnio de várias gerações e conseguir cumprir este compromisso que assumimos com a comunidade desportiva”.

Com um investimento total estimado de 1,5 milhões de euros, o CDF será construída em duas fases. A primeira inclui a componente de atletismo que permitirá a prática das mais de duas dezenas de disciplinas atléticas. Para a segunda fase, ficará a construção da bancada e do Centro BTT.

Tendo em conta a proximidade à ecopista já existente entre Famalicão e a Póvoa de Varzim, pretende-se fazer uma ligação com o Centro BTT, existindo já um projeto no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), que prevê a requalificação da ecopista até 2018.

Com esta nova infraestrutura desportiva pretende-se por um lado dar resposta a uma necessidade evidente do concelho, incentivando ainda mais a vocação competitiva dos famalicenses. E por outro lado, com este Centro, a Câmara de Famalicão completa uma ampla rede de infraestruturas desportivas oferecendo aos famalicenses condições para que possam praticar qualquer modalidade à sua escolha.

MOVIMENTO NACIONAL PARA ERRADICAR A POBREZA CHEGA A FAMALICÃO

Núcleo concelhio foi apresentado sábado, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco

O concelho de Vila Nova de Famalicão conta, desde o passado sábado, com mais uma importante ajuda no combate à pobreza e à exclusão social. O núcleo concelhio do movimento nacional Erradicar a Pobreza foi apresentado publicamente na Biblioteca Municipal e contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

AFS_4556.jpg

A ação deste movimento que visa ajudar a combater as causas do flagelo da pobreza conta já com um conjunto de personalidades famalicenses de diversas áreas. Para a coordenadora do núcleo concelhio Odete Paiva “este movimento é de cidadania, que através de uma intervenção junto das escolas, junto das empresas, universidades, entre outras instituições, nos permitirá conhecer melhor a realidade e saber como atuar e agir.” E exemplificou: “O desemprego é um flagelo dos dias de hoje, que traz pobreza e é preciso atuar neste âmbito. O nosso objetivo passa por ensinar a pescar e ajudar a procurar soluções conjuntas”, salientou a responsável.

Para Paulo Cunha, “este é mais um pilar que se está a construir em Famalicão, num projeto concelhio que já tem uma estrutura muito forte, de combate à pobreza de combate à exclusão social, de apoio à sociedade nomeadamente aos estratos mais desfavorecidos.”

É, por isso, um movimento que “vem enriquecer ainda mais a rede social do concelho de Vila Nova de Famalicão”.

O Movimento Erradicar a Pobreza nasceu em maio de 2014. Tem uma abrangência nacional, mas está organizado em núcleos regionais.

AFS_4672.jpg

FAMALICÃO PROTEGE A DIFERENÇA PARA PROMOVER A IGUALDADE

Paulo Cunha participou em iniciativa para assinalar o Dia Internacional da Mulher

“A minha perceção sobre igualdade de género não significa igualação. Até me atrevo a dizer que a melhor forma de a promover é protegendo a diferença. Se não protegermos a diferença nunca promoveremos a igualdade.” Palavras de Paulo Cunha, presença marcante no “Chá no Feminino”, que no sábado, 11 de março, juntou dezenas de mulheres no Palacete Barão da Trovisqueira, sede do Museu Bernardino Machado, para assinalar o Dia Internacional da Mulher.

AFS_4336.jpg

O edil diz, por isso, que é de afirmação da diferença o trabalho que a autarquia famalicense continuará a desenvolver neste domínio. “Enquanto for presidente de câmara tudo o que fizer em termos de igualdade de género será sempre no sentido de assegurar a diferença, criando condições para que cada um seja o que quer ser, derrubando barreiras e tornando este percurso o mais fluído e livre possível”, argumenta. 

Música, diversão e boa disposição não faltaram nesta iniciativa organizada pela Câmara de Famalicão, através do pelouro da Família, sob a alçada da vereadora Sofia Fernandes.

A Câmara Municipal de Famalicão tem em vigor o Plano Municipal da Igualdade para o período 2016/2020, que coloca na agenda diária do município a temática da igualdade e da não discriminação enquanto mecanismo de promoção de coesão social nas diferentes áreas de atuação municipal.

No âmbito deste documento estratégico, Maria Manuela Martins e Quintino Ferreira Pinto foram nomeados Conselheiros Locais para a Igualdade.

AFS_4361.jpg

FAMALICÃO INSTITUI GRANDE PRÉMIO DE CONTO CAMILO CASTELO BRANCO

Abertas candidaturas para Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco. Período decorre até 7 de abril. O regulamento está disponível em www.vilanovadefamalicao.org

Estão abertas até 7 de abril, as candidaturas ao Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores (APE) e patrocinado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. O Prémio destina-se a galardoar anualmente uma obra em português, de autor português ou de país africano de expressão portuguesa, publicada em livro em primeira edição no ano de 2016.

Teresa Veiga recebeu Grande Prémio do Conto em Seide S. Miguel.jpg

De acordo com o regulamento do prémio disponível no site do município em www.vilanovadefamalicao.org  “de cada livro concorrente, devem ser enviados cinco exemplares para a sede da APE”, destinados aos membros do júri e à biblioteca. Não serão admitidos a concurso livros póstumos, nem de índole infanto-juvenil. O valor pecuniário do prémio é de 7.500 euros.

Instituído em 1991, o galardão distinguiu já escritores como Hélia Correia, Mário de Carvalho, Maria Isabel Barreno, Maria Velho da Costa, Maria Judite de Carvalho, Miguel Miranda, Luísa Costa Gomes, José Jorge Letria e José Eduardo Agualusa. José Viale Moutinho, António Mega Ferreira, Teolinda Gersão, Urbano Tavares Rodrigues, Manuel Jorge Marmelo, Paulo Kellerman, Gonçalo M. Tavares, Ondjaki, Afonso Cruz, A.M. Pires Cabral e Eduardo Palaio foram também distinguidos com o prémio.

FAMALICÃO APRESENTA "CÂNTICOS DE BARBEARIA"

Musical “Cânticos de Barbearia” estreia esta quinta-feira em Famalicão

Ensaio aberto à comunicação social amanhã, terça-feira, 14 de março, pelas 15h00, na Casa das Artes de Famalicão

“Cânticos de Barbearia” nasceu do sonho de Carlos Tê fazer um musical sobre duas grandes figuras da musica popular portuguesa e brasileira do século XX - Tony de Matos e Lupicínio Rodrigues.

Cânticos de Barbearia.jpg

A peça, escrita e dirigida musicalmente pelo compositor português e encenada por Luísa Pinto da Narrativensaio, cria o encontro que nunca aconteceu entre estes dois músicos, numa barbearia da posteridade, onde durante um singelo corte de cabelo, Tony e Lupicínio põem as afinidades em dia e discutem o mecanismo e a função das dolorosas canções de amor, tema em que ambos se especializaram.

O espetáculo estreia esta quinta-feira à noite na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, onde vai estar em cena até ao dia 18 de março, sábado.

Antes, a produção convida a comunicação social a assistir a um ensaio aberto da peça, que decorrerá amanhã, terça-feira, dia 14 de março, pelas 15h00, no grande auditório da Casa das Artes.  

FICHA ARTÍSTICA

Texto e Direção Musical: Carlos Tê

Encenação, Cenografia e Figurinos: Luísa Pinto

Interpretação: Pedro Almendra, Allex Miranda e Filipa Guedes

Interpretação Musical: Eduardo Silva

Desenho de Luz: Bruno Santos

Máscara: Carlos Matos

Execução de adereços: José Lopes

Assistente de encenação: Ricardo Regalado

Assistente de Produção: Cláudia Pinto

Imagem Promocional: Daniela Santos

M/12

Duração: 70’

FÓRUNS COMUNITÁRIOS MEXEM COM FAMALICÃO

Comissões Sociais InterFreguesias começam a abraçar Plano Estratégico de Desenvolvimento Integrado para o concelho

A comissão Social InterFreguesias (CSIF) da área urbana de Vila Nova de Famalicão, que agrupa as freguesias de Vila Nova de Famalicão, Calendário, Gavião, Brufe, Antas e Abade de Vermoim foi ontem, 9 de março, palco do arranque da realização do novo ciclo de Fórum Comunitários que vão percorrer o concelho ao longo de 2017.

DSC_7906.jpg

A criação de um banco de apoio à economia social, a capacitação de técnicos das organizações que integram a CSIF em áreas transversais, a dinamização de um modelo de formação para cuidadores informais e a adoção, até ao final de 2017, de um torço de  dois quilómetros do Rio Pelhe, para cuidar, preservar e valorizar, foram algumas das medidas que as organizações que integram a CSIF se propõem desenvolver ao longo do ano, dando desde já corpo ao novo modelo de gestão do território apresentado recentemente pelo Presidente da Câmara em que os agentes locais, que são as forças vivas da comunidade, tomam parte ativa na gestão e dinamização do concelho.

“Todas as pessoas têm muito a dar à sociedade e são os técnicos no terreno que impulsionam as competências de cada um. O desenvolvimento territorial só acontece junto com a comunidade, a partir da comunidade. A comunidade é diversidade. A proximidade marca a diferença”, assinalou José Maria Costa, presidente da CSIF, sintonizado com a nova estratégia de governança preconizada por Paulo Cunha para o território.

“É fundamental respeitar as diferenças das pessoas e do território e importante aproveitar as sinergias de proximidade criadas nas comunidades para se gerar dinâmicas comunitárias positivas determinantes para o próprio bem-estar e qualidade de vida dos cidadãos”, referiu Paulo Cunha. E acrescentou, explicando a intenção da convocatória coletiva à volta do Plano de Desenvolvimento Integrado para o concelho: “queremos fortalecer a vocação altruísta do concelho, trabalhando no alcance de objetivos para as gerações presente e futura de Vila Nova de Famalicão”.

Recorde-se que a ideia do Presidente da Câmara passa por  aproveitar as sinergias criadas à volta das CSIF – Comissões Sociais InterFreguesias, em funcionamento há quase duas décadas no concelho no âmbito da Rede Social Local, para lançar um novo modelo de gestão territorial que atribui às CSIF de Famalicão um protagonismo novo, com competências que deixam de estar circunscritas ao plano do social e passam  para o plano do integrado onde cabem as mais variadas áreas da gestão municipal, como o ambiente, desporto, educação, empreendedorismo, saúde e cultura, entre outras

A próximo Fórum Comunitário está agendado para o dia 30 de março e terá lugar na Comissão Social InterFreguesia do Vale do Este, que agrupa as freguesias de Arnoso Santa Maria, Arnoso Santa Eulália, Sezures, Lemenhe, Mouquim Jesufrei e Nine.  

FAMALICÃO RENOVA ESTRADA DE REQUEIDÃO

Estrada que liga Requião a Antas está renovada e ao serviço da comunidade. Paulo Cunha e João Pereira satisfeitos com a conclusão da obra

Está pronta! A Estrada Municipal 573-1, que liga Requião à freguesia de Antas está concluída. “A via – provavelmente uma das mais belas do nosso município por estar rodeada de campos verdejantes e melodiosos ribeiros – está agora mais ampla, com maior segurança para automobilistas, dotada de passeios para os peões caminharem tranquilamente e lugares de estacionamento”, como resume o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, que visitou a intervenção, nesta quinta-feira, acompanhado pelo presidente da Junta de Freguesia, João Pereira, vereadores e responsáveis da obra.

AFS_3978.jpg

Com um investimento de cerca de 700 mil euros e uma extensão de mais de dois quilómetros, a obra que arrancou há sensivelmente um ano, implicou a renovação das redes de águas pluviais e de saneamento básico, alargamentos e construção de muros de suporte e vedação, colocação de pavimentação da faixa de rodagem em tapete betuminoso, baías de estacionamento em cubo de granito azul, passeios com lancis e betão colorido e sinalização vertical e horizontal.

“É uma via estruturante para Requião, mas muito importante também no apoio às acessibilidades nesta zona do concelho”, destacou Paulo Cunha, referindo que “não nos limitamos a repor o piso, fizemos uma intervenção mais profunda e criamos condições para que esta estrada fosse condigna com o centro desta bonita freguesia de Requião”. O autarca lembrou ainda que a via valoriza um conjunto de equipamentos localizados nas imediações como “o adro da igreja, a escola do 1.º ciclo, a Unidade de Saúde Familiar, a área desportiva, o Centro Social e Paroquial, entre outros”. E acrescenta: “Está aqui um núcleo central que precisava de uma acessibilidade que fosse condigna à altura da dinâmica e dimensão desta comunidade”, realçou elogiando o trabalho desenvolvido pela Junta de Freguesia.

Por sua vez, o presidente da Junta de Freguesia, considerou a “obra estruturante e fundamental para o aproximar das populações de Requião e não só” explicou. Visivelmente satisfeito e orgulhoso da obra feita, João Pereira acrescentou: “Com esta estrada, as pessoas ganham muito em termos de mobilidade, mas não só ganham tempo e segurança”.

Refira-se que a autarquia tem neste momento a decorrer um conjunto de obras da rede viária Ao todo são seis intervenções que implicam um investimento municipal superior a 2,1 milhões de euros.

image51572 (1).jpeg

FAMALICÃO REABILITA EDIFÍCIO HISTÓRICO NA CIDADE E CRIA CAMPUS DO ENSINO PROFISSIONAL E ARTÍSTICO

Autarquia, Escola Profissional Artística do Vale do Ave e o Instituto de Formação Artística do Vale do Ave (Inforatis) vão adquirir antiga empresa Cegonheira

O futuro e o desenvolvimento das cidades passa inevitavelmente pela reabilitação e valorização dos seus centros urbanos e pela formação dos seus recursos humanos. É com base nestas duas ideias que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai avançar para a aquisição do complexo industrial da antiga empresa de metalomecânica Cegonheira, localizado na zona urbana da cidade, e, em conjunto com a Artave - Escola Profissional Artística do Vale do Ave criar aí um Campus do Ensino Profissional e Artístico.

AFS_2803.jpg

A proposta para compra do edifício foi aprovada na reunião do executivo municipal desta semana, por unanimidade.

Com esta medida, o executivo municipal que tem vindo a apostar numa política de revalorização urbana, protegendo o património histórico citadino e apoiando investimentos de recuperação dos edifícios que fazem parte da memória famalicense, dá também um passo em frente na formação profissional e artística dos famalicenses.

Para a recuperação do antigo edifício da Cegonheira e a sua transformação num Campus do Ensino Profissional e Artístico, revigorando toda uma área rodeada por diversas escolas, o município conta para já com a parceria de duas instituições: a  Artemave – entidade proprietária da Artave, e o Instituto de Formação Artística do Vale do Ave (Inforatis – entidade associada da Artave).

Por um lado, a autarquia pretende instalar ali o Centro Qualifica de Vila Nova de Famalicão (antigo CQUEP),enquanto a Artave pretende construir instalações de raiz para a escola de música juntamente com o Instituto de Formação Artística do Vale do Ave.

As antigas instalações fabris situadas na Avenida Barão da Trovisqueira custam 850 mil euros, e serão pagas pelas três entidades, cabendo metade do valor total à autarquia, uma quarta parte para a Artemave e uma quarta parte para o Inforatis.

As obras deverão iniciar-se logo que o processo da aquisição esteja concluído.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha "após consulta a várias instituições de ensino" estas duas "mostraram interesse e condições financeiras" para a aquisição de parte do edifício, em regime de copropriedade com o município.

De resto, segundo o autarca “esta é uma forma de dignificar e perpetuar a memória da Cegonheira, pela importância que teve no passado enquanto entidade empregadora e produtora”. Paulo Cunha explica ainda que a ideia é aproveitar a proximidade à zona escolar e chamar outras escolas profissionais a aproveitar o espaço.

Por outro lado, ao fazer este investimento público “é intenção da autarquia evitar que outros, nomeadamente projetos privados, tomem conta daquele espaço histórico para o concelho”, esclareceu.

“É cada vez mais importante que os cidadãos mantenham com a sua cidade um relacionamento saudável, que os atraia e dinamize a cidade”. Só assim é possível construir uma “cidade melhor e uma vida melhor”, rematou Paulo Cunha.

AFS_2805.jpg

TEATRO DA DIDASCÁLIA LANÇA UM OLHAR SOBRE O PORTUGAL DRAMÁTICO

Companhia famalicense promove encontro “Territórios Dramáticos” de 17 a 26 de março, com o apoio da autarquia

E se no fim de uma peça de teatro, a companhia em palco o convidasse para sentar à mesa? A ideia é do Teatro da Didascália, de Vila Nova de Famalicão, que quer pôr artistas e público à conversa, num confronto de ideias que é ao mesmo tempo um combate gastronómico.

guarda mundos_foto Paulo Pacheco.jpg

O momento, intitulado “Cear e Falar”, vai decorrer no final dos espetáculos de sexta e sábado à noite inseridos na programação do encontro “Territórios Dramáticos”, que a companhia famalicense promove de 17 a 26 de março, na freguesia de Joane.

A iniciativa, que privilegia a diversidade estética e artística espalhada um pouco por todo o território nacional, tem o apoio da autarquia e vai contar com a participação de companhias teatrais oriundas de todo o país.

É o caso do Teatro Experimental do Porto, a mais antiga companhia portuguesa em atividade, que no dia 17, sexta-feira, dá o pontapé de arranque do encontro com a apresentação de “Casa Vaga”, que nos conta a história de três portugueses que emigram para o faroeste norte-americano em busca de melhores condições de vida e de trabalho.

No dia 18, a companhia “Algures”, de Lisboa, vem a Famalicão apresentar o teatro-concerto “Levantei-me do Chão”. Do Fundão chega a companhia “Este” para levar à cena, no dia 24, “Bamba Vamba Wamba”. De Águeda, os d’Orfeu, com “Reportório Osório”, no dia 27, e de Vila Real, a Peripécia Teatro, com a apresentação, no dia 26, do espetáculo “A Cores”, para o público familiar.

Destaque ainda para a companhia da casa, o Teatro da Didascália, que no dia 19 sobe ao palco do Centro Cultural da Juventude de Joane (CCJJ) com a peça “Guarda-Mundos”, concebida especialmente para os mais novos.  

Conhecer os dramas quotidianos de cada estrutura e a forma como os processos artísticos influenciam e são influenciados pela sua região de ação, bem como refletir sobre um território com um passado fortemente ligado ao teatro e a partir dele, conhecer e pensar outras geografias, outros projetos enraizados noutros territórios e a relação que cada um desenvolve na sua comunidade são os principais objetivos do encontro que ao longo destes dez dias vai dividir-se entre o palco do auditório do CCJJ, do Bar Contemplarte e do Joannem Auditorium.

De resto, refira-se que da programação do “Territórios Dramáticos” constam também algumas sessões de cinema, com a apresentação nos dias 18 e 25 de março de dois filmes que tiveram como ponto de partida o teatro – “Até ao Canto do Galo” e “Amar, Beber e Cantar”.

O bilhete normal para os espetáculos tem um custo de 4 euros, com desconto para estudantes, maiores de 65 anos e sócios da ATC – Associação Teatro Construção. Os filmes têm entrada gratuita.

PROGRAMA

Espetáculos

Casa Vaga - Sexta 17/21h30/ Auditório CCJJ (ATC)

Levantei-me do Chão - Sábado 18/21h30/ Auditório CCJJ (ATC)

Guarda-Mundos - Domingo 19 e Terça 21/ 16h00 e 15h00/ Auditório CCJJ (ATC)

Bamba Vamba Wamba - Sexta 24/ 21h30/ Auditório CCJJ (ATC)

Reportório Osório - Sábado 25/ 21h30/ Bar Contemplarte CCJJ (ATC)

A Cores – Domingo 26/ 16h00/ Auditório CCJJ (ATC)

Filmes

Até ao Canto do Galo – Sábado 18/16h00/ Joannem Auditorium

Amar, Beber e Cantar – Sábado 25/16h00/ Joannem Auditorium

Conversas

Cear e Falar – Sextas 17 e 24/ Sábado 18/ Foyer do Auditório CCJJ (ATC)

                         Sábado 25/ Bar Contemplarte CCJJ (ATC)

Reportório Osório foto Luís Neves.jpg

FAMALICÃO REQUALIFICA CENTRO DE JOANE

Obra que deverá arrancar até ao final do Verão implica investimento de cerca de 80 mil euros

Requalificação do centro de Joane aproxima Largo 3 de Julho ao Parque da Ribeira

Largo 3 de Julho.jpg

A criação de uma ligação entre o Largo 3 de Julho e a rua da Ribeira, na freguesia de Joane, vai permitir a reabilitação urbana de toda a zona envolvente ao centro da vila, com o prolongamento da rua do Souto e a conclusão do arruamento de ligação entre a Rua da Ribeira e a Avenida 25 de Abril, possibilitando ainda a disponibilização de dezenas de novos lugares de estacionamento e passeios como estruturas de apoio aos serviços localizados nas imediações, nomeadamente o Parque da Ribeira, a Unidade de Saúde Familiar, a Igreja, estabelecimentos comerciais, entre outros.

A obra que deverá arrancar até ao final do Verão implica um investimento municipal de cerca de 80 mil euros e vem resolver um processo com já 17 anos, tendo em vista a renovação da área central da vila de Joane.

A proposta que vai permitir a concretização da obra foi discutida na última reunião do executivo municipal, sendo aprovada por maioria.

Para o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, “o alargamento e prolongamento destas vias de comunicação são importantes tanto para o concelho como para a vila e fundamentais para os cidadãos”. Segundo o autarca, para além “da criação de uma ligação mais direta entre o Largo 3 de Julho e o Parque verde da Ribeira, será ainda possível construir quase 80 lugares de estacionamento de apoio aos serviços”. Por outro lado “as novas vias irão permitir que o tráfego rodoviário se distribua com maior segurança e, dessa forma, se faça com maior fluidez e em melhores condições de segurança, permitindo também aliviar e descongestionar o trânsito na localidade, tornando a via mais segura”.

Parque da Ribeira (1).jpg

FAMALICÃO ABRE CANDIDATURAS AO PRÉMIO ALBERTO SAMPAIO

Candidaturas ao Prémio de História Alberto Sampaio até 31 de maio

Estão abertas até 31 de maio de 2017, as candidaturas ao “Prémio de História Alberto Sampaio”, instituído na Academia das Ciências de Lisboa, pelo Municípios de Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão e Sociedade Martins Sarmento, destinando-se a galardoar um estudo de investigação científica, no âmbito da história económica e social portuguesa, ou no âmbito de outros domínios historiográficos associados ao legado de Alberto Sampaio.

Alberto Sampaio.JPG

O prémio, no valor de 6000 euros, é atribuído anualmente por um júri nomeado pela Academia das Ciências de Lisboa. Na edição de 2017 fazem parte do júri o Professor José Luís Cardoso (Academia das Ciências de Lisboa), Professor Jorge Alves (Universidade do Porto) e Professor Jaime Reis (Universidade de Lisboa).

No regulamento do Prémio de História Alberto Sampaio 2017, disponível nos sites da Academia das Ciências de Lisboa, da Sociedade Martins Sarmento e dos Municípios de Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão, podem ser consultadas as condições detalhadas de participação. O prazo de entrega dos estudos a concurso termina no próximo dia 31 de Maio de 2017, devendo ser enviados à Academia das Ciências de Lisboa.

A entrega do galardão terá lugar em sessão pública, organizada pelo Arquivo Municipal de Alberto Sampaio, de Vila Nova de Famalicão, no dia 1 de Dezembro de 2017.

Refira-se que o Prémio de História Alberto Sampaio 2016 foi entregue no dia 1 de Dezembro, em sessão organizada pela Sociedade Martins Sarmento, a Ana Cláudia Silveira, Mestre em História Medieval na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, autora do trabalho “Lavrar o mar: a dinâmica da produção do sal em Setúbal no contexto dos salgados portugueses. Dinâmica de uma afirmação internacional”.

Regulamento Prémio de História Alberto Sampaio disponível:

www.vilanovadefamalicao.org

www.acad-ciencias.pt

www.pedraformosa.blogspot.pt

Parque da Devesa esclarece sobre plantas invasoras

Esta sexta-feira, dia 10 de março, o Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, vai tirar todas as dúvidas sobre plantas invasoras.

A temática vai dar o mote para a realização de duas iniciativas. A primeira consiste num workshop direcionado para técnicos e interessados em métodos de prevenção e controlo desta espécie de plantas e decorrerá da parte da tarde, entre as 15h00 e as 17h30, na Casa do Território.

À noite, entre as 21h00 e as 23h00, as plantas invasoras vão ser tema de conversa na Casa do Território, em mais uma sessão do “Devesa Esclarece”. O momento contará com a presença da coordenadora do projeto “Invasoras.pt”, Elizabete Marchante.

Ambas as iniciativas são de entrada gratuita.

FAMALICÃO EXPÕE UNIVERSO PICTÓRICO DE PEDRO CASQUEIRO

Universo pictórico de Pedro Casqueiro na Ala da Frente em Famalicão. Exposição “Desordem Vertical” patente ao público até 27 de maio com entrada livre

Há ordem e desordem em simultâneo na Galeria Municipal de Arte Contemporânea em Vila Nova de Famalicão. Não se trata propriamente de uma coexistência, mas antes da forma como cada visitante pode interpretar os quadros que Pedro Casqueiro trouxe até à cidade famalicense com uma temática “suficientemente vaga para abranger o conjunto das coisas”.

DSC_7249.jpg

A exposição “Desordem Vertical” foi inaugurada no passado sábado, 4 de março, com a presença do autor, e estará patente ao público até ao dia 27 de maio de 2017, com entrada livre.

Na pequena sala do Palacete Barão da Trovisqueira pode assim ser apreciado o universo pictórico de Pedro Casqueiro, que explora formas, registos, diagramas, estruturas mentais e visuais, denunciando uma pintura de pendor abstratizante.

“Na Ala da Frente apresentam-se obras que nos permitem aceder a este onde somos desafiados a uma observação cuidada e de atenção demorada, tempo necessário para convivermos com o corpo da pintura”, refere a propósito da exposição António Gonçalves, curador da galeria.

DSC_7115.jpg

Pedro Casqueiro tem tido um percurso singular, coerente e com uma prática exigente do exercício da pintura. A pintura como forma de pensamento que vai sendo explorada nas mais cuidadas pesquisas, com recurso à cor, às formas geométricas que constroem universos de reflexão, de ironia, de profundidade de observação.

Pedro Casqueiro nasceu em Lisboa em 1959 onde vive e trabalha. Frequentou o curso de Pintura da Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa. Desde de 1981 que tem apresentado o seu trabalho em numerosas exposições individuais e coletivas.

Recorde-se que a Galeria Municipal “Ala da Frente”, assim chamada pelo facto da sala de exposição se encontrar na ala da frente do Palacete Barão da Trovisqueira, e por referência à contemporaneidade e vanguardismo associados ao espaço, foi inaugurada em 30 de maio de 2015, tendo iniciado o seu percurso com uma exposição de obras de Jorge Molder. Seguiu-se Rui Chafes, o vencedor do Prémio Pessoa 2015, com a mostra “Exúvia”, José Pedro Croft, com “Prova de Estado”, e Pedro Cabrita Reis com “Ridi Pagliaccio”.

FICHA TÉCNICA

Título da exposição: "Desordem Vertical"

Autor: Pedro Casqueiro

Data: 4 de março de 2017 a 27 de maio de 2017

Horário: Terça a Sexta das 10h00 às 17h30. Sábado das 14h30 às 17h30.

Encerra aos domingos e feriados.

Entrada: Gratuita

DSC_7117.jpg

BALCÃO ÚNICO DE ATENDIMENTO DE FAMALICÃO RECEBE CERTIFICAÇÃO DE QUALIDADE

Certificação da qualidade do Balcão Único de Famalicão reconhece excelência do atendimento. Paulo Cunha quer ver outros serviços municipais certificados

O Balcão Único de Atendimento do Município de Vila Nova de Famalicão recebeu na última sexta-feira o certificado de qualidade pela excelência dos serviços de atendimento prestado ao público pela norma internacional ISO 9001. O certificado foi entregue pelo representante da SGS – grupo líder mundial em inspeção, verificação, testes e certificação – Paulo Gomes ao presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, reconhecendo “a eficiência do trabalho realizado pela autarquia com o envolvimento de todos os trabalhadores”.

image51482.jpeg

Considerando o momento “impactante para todos os munícipes”, o responsável confessou ainda ter ficado “maravilhado com as condições do Balcão Único”.

Em funcionamento desde novembro de 2015, nos Paços do Concelho, O Balcão Único tem tido uma procura crescente, registando uma média de atendimentos mensais muito próxima dos quatro mil e um tempo médio de espera de cerca de 8 minutos. A satisfação dos cidadãos medida entre 0 e 5 estabeleceu-se nos 4,82, muito perto do máximo.

Para Paulo Cunha, o certificado representa a “concretização de um compromisso assumido com os famalicenses”, mas sobretudo “uma responsabilidade acrescida, uma vez que coloca a fasquia da qualidade num patamar elevado”.

De resto, o autarca não escondeu a vontade de ver outros serviços municipais certificados.“Queremos que outros serviços sejam certificados, pois quanto mais rigorosos e exigentes formos mais eficientes seremos no serviço prestado ao cidadão”, sublinhou.

Visivelmente satisfeito, Paulo Cunha fez ainda questão de saudar todos os colaboradores do Balcão Único pelo “brio, profissionalismo e zelo demonstrados”, que contribuíram para a certificação. Porém, o autarca não deixou de foram todos os outros colaboradores do município que também“têm de trabalhar em coordenação para responder em tempo útil às exigências e necessidades dos cidadãos”.

A norma internacional ISO 9001 é a norma mais utilizada em todo o mundo pelas organizações públicas e privadas que pretendem implementar um sistema de gestão de qualidade. A eficácia da organização e a satisfação dos clientes é o grande objetivo da medida. Esta norma especifica os requisitos de um sistema de gestão da qualidade a utilizar sempre que uma organização tem necessidade de demonstrar a sua capacidade para fornecer produtos ou serviços que satisfaçam tanto os requisitos dos seus clientes como dos regulamentos aplicáveis e tenha em vista o aumento da satisfação de clientes.

Refira-se que o Balcão Único de Atendimento reúne os serviços administrativos, ambiente, urbanismo, habitação, recursos humanos, jurídico, Espaço Cidadão, entre outros, num só local. Disponibiliza oito postos de atendimento em front-office; quatro postos de back-office, um posto de tesouraria; um posto de informação e um quiosque multimédia. Este atendimento é apoiado por uma sala com cerca de 24 lugares sentados, que proporciona aos cidadãos uma espera confortável, e orientado por um sistema de gestão de filas que veio melhorar a eficiência do atendimento dando-lhe maior organização.

image51485.jpeg

PRECISÃO ABRIU O MUNDO À METALÚRGICA TSF

Empresa de Ribeirão produz peças técnicas para indústria nuclear, aeronáutica, perfumaria e petroquímica, entre outras.

Rigor e responsabilidade são características que fazem parte do ADN da TSF – Metalúrgica de Precisão, empresa sediada em Ribeirão, município de Vila Nova de Famalicão, que trabalha o ferro ao centésimo de milímetro para corresponder às exigências das industrias nuclear, aeronáutica, petroquímica, farmacêutica e perfumaria, entre outras.

AFS_3358.jpg

A empresa onde se fazem máquinas para encher os frascos de perfume franceses, as válvulas para controlar fluidos nas centrais nucleares e algumas peças exclusivas para a Airbus, ao nível das ferramentas de montagem, exporta 95% da produção, na sua esmagadora maioria caracterizada pelo fabrico de  pequenas séries ou peças únicas. São peças técnicas de alto valor acrescentado que vão sobretudo para o mercado europeu.

A TSF entrou hoje no roteiro Famalicão Made IN, com uma visita do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, à empresa que “vive num clima de investimento permanente e intensivo para acompanhar a evolução tecnológica do setor e assim corresponder às exigências dos clientes internacionais”, explica Pedro Sousa que, em conjunto com Fernando Moreira, compõem a administração da empresa.

O mais recentemente investimento implicou cerca de 3 milhões de euros na modernização e ampliação das instalações e foi apoiado pelo “Compete 2020” no âmbito da inovação produtiva. A TSF emprega 90 pessoas, na sua esmagadora maioria jovens funcionários provenientes do ensino profissional. “Esta é uma empresa que confirma a força do setor metalúrgico no concelho, não tanto pela quantidade mas pela diferenciação daquilo que produz”, referiu Paulo Cunha.

A mão de obra qualificada, ao nível dos quadros intermédios, é mesmo a principal dor de cabeça dos administradores da empresa que confessam sentir “grandes dificuldades em encontrar jovens com formação em quantidade suficiente para corresponder às necessidades da empresa”.

O alerta serviu para o Presidente da Câmara Municipal voltar a assinalar “a via do ensino profissional como uma opção que deve ser ponderada pelos jovens durante o seu percurso educativo. Temos encontrado muitas empresas, sobretudo nos setores metalúrgico e agroalimentar, onde a falta de recursos humanos especializados é recorrente apesar da média de vencimento ser significativamente superior à de outros setores”.

AFS_3406.jpg

FAMALICÃO CONVIDA MULHERES A FESTEJAREM O SEU DIA

Dia Internacional da Mulher assinalado com diálogo, festa e música nos dias 8 e 11 de março

É com festa, música e diálogo que se assinala o Dia Internacional da Mulher em Vila Nova de Famalicão. É para elas que o Palacete Barão da Trovisqueira, onde está localizado o Museu Bernardino Machado, abre portas no próximo sábado, 11 de maio, a partir das 16h30, para uma tarde de diversão, convívio e muita descontração.

dia internacional da mulher.jpg

As mulheres vão ser mesmo  o centro das atenções do “Chá no Feminino”, iniciativa organizada pela Câmara Municipal, através do pelouro da Família, que vai ser animada por três mulheres famalicenses – a cantora Helena Fernandes, a Dj Vera Carvalho e a locutora de rádio Cidade Hoje, Maria João.  A entrada é livre mas exclusiva ao universo feminino.

Antes, no dia em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, há espaço para falar e debater o empreendedorismo no feminino. A conferência “Empreende IN Feminino” realiza-se  na quarta-feira,  8 de março, a partir das 21h00, no auditório da Escola Secundária D. Sancho I e todas as participantes terão direito a um convite para o espetáculo "Cantos da Barbearia" que vai estrear na Casa das Artes, nos dias 16, 17 e 18 de março de 2017.

“A importância do empreendedorismo no mundo, em Portugal e em Vila Nova de Famalicão” e as “motivações, características e obstáculos das mulheres empreendedoras” serão alguns dos temas abordados na iniciativa, que contará com as presenças de Mafalda Pinto, da empresa Scoop, Helena Costa, em representação da Alma de Luce, da Comissária Escolar para o Empreendedorismo, Marlene Veloso, entre outras.

A Magistuna, Tuna Feminina da Escola Superior de Saúde do Vale do Ave e a TAULF - Tuna Académica da Universidade Lusíada de Famalicão vão animar a noite  que se pretende de valorização do papel da mulher na sociedade e de celebração da igualdade de direitos sociais, políticos e económicos.

Helena Fernandes.jpg

SILÊNCIO QUE FAMALICÃO VAI LER

Semana da Leitura decorre até dia 11 de março e conta com a participação de 34 bibliotecas do concelho

Escolas, instituições, clubes, autarquia, rádios locais enfim, um conjunto de entidades públicas e privadas de Vila Nova de Famalicão vão dedicar na próxima quinta-feira, dia 9 de março, a partir das 10h15, quinze minutos à leitura. Durante um quarto de hora, tudo pára em Famalicão para ler um poema, um excerto de uma obra, uma revista, um jornal ou um livro de bolso. A iniciativa intitula-se “Famalicão a Ler” e insere-se no âmbito da Semana da Leitura que arranca, esta segunda-feira, dia 6 e decorre até 11, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco.

DSC_5816.jpg

O que se pretende com esta iniciativa é que durante alguns minutos todos os famalicenses possam interromper os seus afazeres para usufruir de breves momentos de leitura.

O particular envolvimento das rádios locais permitirá ampliar o objetivo proposto, transportando a leitura para o domínio público e coletivo e potenciando, ainda mais, a promoção do livro e da leitura.

No total, 34 bibliotecas da rede municipal e da rede escolar participam nesta oitava edição Semana da Leitura, um evento concelhio que é anualmente proposto pelo Plano Nacional de Leitura às autarquias e aos agrupamentos de escolas.

É com base neste desafio que o Município de Vila Nova de Famalicão, através da sua Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, e a Rede Concelhia das Bibliotecas Escolares se propõem celebrar a leitura com um conjunto diversificado de iniciativas que permitam criar ambientes plurais que motivem a participação dos alunos e da comunidade famalicense em geral em atividades de leitura livres, com outros jovens, com as suas famílias, com adultos das comunidades educativas e com a população em geral, ilustrando assim o tema escolhido para este ano: O prazer de Ler.

Partindo do tema proposto pelo Plano Nacional de Leitura, o evento arranca já esta segunda-feira, 6 de março, pelas 15h00, com a sessão de abertura no auditório da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco. A sessão conta com as presenças do vereador da Educação do município, Leonel Rocha; do Coordenador Interconcelhio das Bibliotecas Escolares, António Pires, e do Escritor João Pedro Mésseder, que foi especialmente convidado para ser o “padrinho” desta 8ª edição.

Para além da atividade Famalicão a LER, destaca-se do programa da Biblioteca Municipal os encontros com os escritores Carmen Santana, Maria Teresa Lobato e Evandro Morgado e com as ilustradoras Fedra Santos e Danuta Wojciechowska; as oficinas criativas, as horas do conto e as letrinhas para bebés, entre muitas outras iniciativas.

O programa completo está disponível em www.bibliotecacamilocastelobranco.org/

FAMALICÃO AVANÇA PARA NOVO MODELO DE GOVERNAÇÃO

Plano Estratégico de Desenvolvimento Integrado dá novo poder às Comissões Sociais InterFreguesias

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão quer aproveitar as sinergias criadas à volta das CSIF – Comissões Sociais InterFreguesias, em funcionamento há quase duas décadas no concelho no âmbito da Rede Social Local, para lançar “um novo modelo de gestão do território em que os agentes locais, que são as forças vivas da comunidade, irão ter o poder real de influenciar aquele que há de ser o futuro desta comunidade”.

image51464.jpeg

O novo guião de governança para o território foi apresentado ontem por Paulo Cunha durante a sessão de apresentação do “Plano 20 – Estratégia Concelhia de Desenvolvimento Integrado que decorreu na Casa das Artes e que marcou o pontapé de saída para a realização de um novo ciclo de fórum comunitários que se vão realizar ao longo do ano em todas as 10 CSIF’s do concelho e que servirão já para reforçar o seu papel de agentes ativos da gestão territorial.

A ideia do autarca famalicense pretende “romper com o modelo clássico de governação”, atribuindo às CSIF de Famalicão um protagonismo novo, com competências que deixam de estar circunscritas ao plano do social e passam  para o plano do integrado onde cabem as mais variadas áreas da gestão municipal, como o ambiente, desporto, educação, empreendedorismo, saúde e cultura, entre outras.

“Queremos criar condições para que a gestão do interesse público, daquilo que são as várias dimensões da ação coletiva,  deixe de ser do centro para a periferia e passe a ser do território para o território”, explica o autarca assumindo dar uma “preponderância diferente à centralidade dos Paços do Concelho”. E explica: “À câmara municipal compete cumprir o compromisso com a comunidade e dinamizar, dar força,  energia e dinâmica para que estas propostas sejam executadas.”

A apresentação desta verdadeira democratização da gestão municipal vai agora  ser apresentada e discutida em cada uma das 10 CSIF famalicenses, através da realização dos fóruns comunitários. O documento já incluí uma série de medidas concretas em que as CSIF, em interação com os serviços centrais autárquicos podem exercer uma ampla e interessante atuação.

A  criação e dinamização de uma bolsa de emprego, de uma bolsa de terras, de mercados de produtos locais, de centros comunitários de apoio ao estudo, de grupos de entreajuda, de projetos de usufruto das férias escolares, da promoção do desporto inclusivo, de projetos de voluntariado, são algumas das muitas medidas elencadas para serem dinamizadas ao abrigo deste novo modelo de gestão, conferindo-lhes maior efetividade, abrangência, dinâmica coerência e integração.

Recorde-se que a Rede Social de Vila Nova de Famalicão é uma das mais antigas do país, e próxima de completar 20 anos de existência, tem como uma das suas pedras basilares as Comissões Sociais Interfreguesias.  Os agentes e entidades das 49 freguesias do concelho encontram-se reagrupados por 10 Comissões Sociais. Juntas de Freguesia, Agrupamentos de Escolas, Extensões de Saúde, Centros Sociais, associações, empresas e grupos locais, reúnem-se na plataforma de parceria local, e estruturam e dinamizam planos de ação para a promoção e desenvolvimento da comunidade.

O trabalho apresentado é o “resultado do amadurecimento de muitas ideias e de muitas sugestões”, colhidas e debatidas ao longo dos últimos anos em diferentes plataformas e iniciativas, como o primeiro ciclo de fóruns comunitários, os roteiros pelas CSIF, a elaboração do diagnóstico Social e do plano estratégico “Famalicão Visão 25”.

image51470.jpeg

ESTÃO DE VOLTA AS PAIXÕES DO DUATLO DE FAMALICÃO

Prova que junta exigência e paixão realiza-se este domingo, 5 de março, às 10h30, a partir do Parque da Devesa

Perto de 700 atletas vão disputar no domingo, dia 5 de março, a partir das 10h30, a sétima edição do Duatlo de Famalicão. A prova que é organizada pela Associação Amigos do Pedal e pela Federação de Triatlo de Portugal conta com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão e junta o atletismo e o ciclismo BTT, num desafio exigente, mas apaixonante.

Duatlo de Famalicão volta a ter o Parque da Devesa como epicentro.jpg

O Duatlo de Famalicão é já uma referência nacional da modalidade como o têm reconhecido, edição após edição, os responsáveis federativos que regem a modalidade de triatlo em Portugal.

Desde a sua primeira edição, que se realizou em 2011, a prova mais que duplicou o número de participantes e a sua realização está perfeitamente solidificada no calendário anual da modalidade. Dado o carácter federativo associado, a prova conta com a presença de alguns dos melhores atletas nacionais da modalidade, mas tem também uma dimensão popular que atrai centenas de amadores apaixonados e simpatizantes pelas duas modalidades desportivas. O resultado é uma grande festa desportiva.

O epicentro da competição será novamente o convidativo Parque da Devesa de Vila Nova de Famalicão, de onde sairá, pelas 10h30, uma primeira prova de atletismo com cerca de 5 quilómetros de extensão. Segue-se a prova de BTT com percurso de 20 quilómetros, ficando reservado para o final novo desafio de atletismo, desta feita com circuito de 2, 5 quilómetros de extensão.

AFS_7347.jpg

PRECISÃO DA T.S.F. ABRIU PORTAS AO UNIVERSO NUCLEAR, PETROQUÍMICO E AERONÁUTICO

Presidente da Câmara visita T.S.F. – Metalúrgica de Precisão, segunda-feira, 6 de março, pelas 10h30, na Zona Industrial de Sam, Rua do Sol Poente, n.22/26, em Ribeirão

A precisão  também entra no universo da metalurgia. Na empresa T.S.F. de Vila Nova de Famalicão, trabalha-se o ferro ao centésimo de milímetro para corresponder às exigências das industrias nuclear, aeronáutica, petroquímica, farmacêutica e perfumaria, entre outras. Não admira por isso a principal dificuldade da empresa: “a falta de mão de obra qualificada, apesar dos vencimentos serem, pelo menos, o dobro do têxtil”, refere o administrador Fernando Moreira.

AFS_9111.jpg

A empresa onde se fazem as máquinas para encher os frascos de perfume franceses, as válvulas para controlar fluidos nas centrais nucleares e algumas peças exclusivas para a Airbus, ao nível das ferramentas de montagem, exporta 90% da produção caracterizada pelo fabrico de  pequenas séries ou peças únicas, o que se traduz em produto de alto valor acrescentado.

A história da T.S.F. vai ser conhecida na próxima segunda-feira, 6 de março, pelas 10h30, durante uma visita do Presidente da Câmara, Municipal, Paulo Cunha, no âmbito do roteiro Famalicão Made IN, na Zona Industrial de Sam, Rua do Sol Poente, n.22/26, em Ribeirão.

Com 21 anos de idade, a empresa tem em curso um investimento de cerca de 3 milhões de euros na modernização e ampliação das instalações, apoiado pelo “Compete 2020” no âmbito da inovação produtiva.

FAMALICENSES MARCAM ENCONTRO COM A CIÊNCIA

Encontro de Ciência Cândida Madureira realiza-se este fim-de-semana

O auditório da CESPU recebe esta sexta e sábado, dias 3 e 4 de março, o 2.º Encontro de Ciência Cândida Madureira.

A iniciativa é organizada pelo Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Nova de Famalicão em parceria com a Câmara Municipal e destina-se sobretudo a professores dos diversos níveis de ensino e a alunos do ensino secundário, estando também aberta à restante comunidade.

Promover o contacto com cientistas, atualizar conhecimentos, fomentar a apetência dos alunos pelo trabalho experimental e potencializar a interdisciplinaridade são alguns dos objetivos do encontro, que está acreditado pelo Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua.

Refira-se que Cândida Madureira (1951-2013) foi docente do ensino secundário entre 1975 e 2000 e diretora do Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Nova de Famalicão entre 2001 e 2012. Foi formadora acreditada pelo Conselho Científico e Pedagógico da Formação Contínua. A divulgação científica foi um dos seus objetivos, tendo para isso congregado cientistas, escolas e o Centro de Formação. Criou e organizou os Ciclos de Conferências Científicas de periodicidade anual.

FAMALICÃO REALIZA EXPOSIÇÃO SOBRE LINO LIMA

Biblioteca Municipal recebe exposição itinerante sobre Lino Lima

No âmbito das comemorações do centenário de nascimento de Lino Lima, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco acolhe, a partir desta quinta-feira, dia 2 de março, a exposição itinerante “Lino Lima – Uma Vida pela Liberdade”.

Exposição Lino Lima.jpg

A mostra, que começou por estar patente no edifício dos Paços do Concelho, desloca-se agora para a biblioteca famalicense onde estará patente ao público até ao dia 31 de março, sexta-feira.

Recorde-se que as comemorações são promovidas pela autarquia famalicense em associação com a Direção da Organização Regional de Braga do PCP. O programa evocativo arrancou no passado dia 21 de fevereiro e vai prolongar-se ao longo de 2017, nomeadamente, com a edição de uma brochura com depoimentos e testemunhos de familiares e amigos e com a realização de um colóquio sobre a plurifacetada personalidade de Lino Lima: distinto advogado famalicense, destacado membro da Oposição Democrática à ditadura do Estado Novo e militante de PCP desde 1941.

Nascido no Porto, Lino Lima veio com os pais, ainda criança, para Vila Nova de Famalicão, onde cresceu, viveu e trabalhou. Veio a  tornar-se um dos advogados mais importantes do seu tempo, quer na comarca, quer na defesa dos presos políticos nos Tribunais Plenários. Apesar disso, teve uma intensa atividade política, inicialmente na clandestinidade e, no final da grande guerra na “luta legal”, ligando-se aos movimentos políticos criados ou apoiados pelo PCP, como o MUNAF e o MUD, a cujas comissões nacionais pertence. Tornou-se Líder da Oposição Democrática do Distrito de Braga, que nos anos 60 ousou autodenominar-se “Os Democratas de Braga”, granjeando notoriedade nacional ao lado de Victor Sá, Santos Simões, Humberto Soeiro e Eduardo Ribeiro.

MIGUEL ARAÚJO E MARIA JOÃO E BUDDA POWER BLUES ATUAM EM MARÇO NA CASA DAS ARTES DE FAMALICÃO

Música, teatro, dança e cinema marcam programação do próximo mês do espaço cultural famalicense

Miguel Araújo regressa com novo álbum; recebemos uma das vozes mais versáteis da música portuguesa - Maria João - na companhia daquela que é considerada a melhor banda de blues nacional - os Budda Power Blues; cantamos os parabéns à Companhia Nacional de Bailado e celebramos o Teatro com a estreia de “Cânticos de Barbearia”. Em março, não faltam motivos para uma visita à Casa das Artes de Famalicão.

010_programa reportorio_-®BrunoSimao_.jpg

Vamos então por partes.

Na música, o mês fica marcado pelos três concertos que Miguel Araújo tem agendados no grande auditório, nos dias 9, 10 e 11. Autor de sucessos bem conhecidos do público português, entre os quais “Os Maridos das Outras” e “Dona Laura”, Miguel Araújo é considerado um dos artistas mais completos da nova geração, destacando-se como compositor, letrista, cantor e músico. Regressa agora à sala de espetáculos famalicense com novo disco e nova formação da sua banda.

O músico Luiz Caracol vem a Famalicão este sábado, 4 de março, apresentar o seu novo álbum “Metade e Meia”. A Casa das Artes foi também o palco escolhido pelos famalicenses Fulltrack para a apresentação do seu primeiro trabalho discográfico, num concerto marcado para o dia 25, no café-concerto.

BluesExperience_B1_a.jpg

Destaque ainda para a atuação imperdível de Maria João com Budda Power Blues, no dia 31. Juntos vêm a Famalicão apresentar “The Blues Experience”, um “disco de blues para o século XXI” composto por 10 temas.

Mas março é também o mês em que se celebra o teatro e também aqui a Casa das Artes apresenta várias propostas. É o caso da peça “Prelúdio para Macbeth” levada a cena esta sexta e sábado, dias 3 e 4 de março, pela companhia Baú dos Segredos e do musical com marionetas “Pedro e o Lobo”, em cena no dia 29.

Nos dias 16, 17 e 18 há a estreia do espetáculo “Cânticos de Barbearia”, uma coprodução da Narrativensaio e da Casa das Artes. Cantado e tocado ao vivo, a peça fala de dois artistas que percorreram o Século XX da música popular de Portugal e do Brasil – Tony de Matos e Lupicínio Rodrigues.

Um apontamento ainda para a dança, com a celebração dos 40 anos da Companhia Nacional de Bailado que, entre vários momentos previstos, prepara-se para apresentar no dia 26 de março um programa de repertório onde se reúnem alguns dos coreógrafos que mais marcaram a história da dança.

Por fim, o cinema, com novo episódio do Close-Up - Observatório de Cinema, de 28 de março a 1 de abril, e com a exibição de perto de uma dezena de filmes ao longo do mês.

Mais informações em www.casadasartes.org

MA 2017 (c) Paulo Bico.jpg

FAMALICÃO PROMOVE FESTIVAL DE TEATRO AMADOR

Festival de Teatro Amador Terras de Camilo é promovido pelo Grutaca e Câmara Municipal de Famalicão. Teatro gratuito até 20 de maio na Casa de Camilo

Está a decorrer até 20 de maio, no palco do Centro de Estudos Camilianos, mesmo em frente à Casa Museu de Camilo, em S. Miguel de Seide, o Festival de Teatro Amador Terras de Camilo. São onze peças de teatro apresentadas por nove companhias. Os espetáculos decorrem aos sábados (21h30) e aos domingos (16h00) e a entrada é livre até à lotação da sala.

Grutaca abriu festival (2).jpg

O festival que já vai na sua XI edição é promovido pelo Grupo de Teatro Amador Camiliano – Grutaca, em parceria com a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “este é um festival muito especial que tem como principal objetivo impulsionar a atividade dos grupos de teatro amador, dando a conhecer o seu trabalho e os seus atores, num espaço de referência cultural, como é a Casa de Camilo”.

O festival arrancou no passado dia 25 de fevereiro, com a peça “A Guerra no Tabuleiro de Xadrez”, com a companhia anfitriã, a Grutaca, a dar as boas vindas. É também a Grutaca que no próximo dia 5 de março, pelas 16h00, irá proporcionar uma jornada bem divertida, entre o Mosteiro de Landim e a Casa de Camilo, seguindo o Trilho da Cangosta que conta com a recriação de vários textos camilianos.

No dia 11, é o Grupo de Teatro Amador de Cristelo, em Paredes, que sob ao palco para apresentar “O Segundo Espelho” de Fernando Soares. A 18 de março, o Teatro Amador Artes d’Alegria, de Braga apresenta “O Mistério do Defunto Luís”, de Pedro Rodrigues, uma comédia policial. No dia 25 de março é a vez do Teatro Cem Cenas de Guimarães participar no festival com a peça “Histórias de Baralho”, de Lisa Sousa. O Grupo de Teatro do Centro Cultural Lordelense, de Vila Real vem apresentar no dia 2 de abril, a peça “O Soldado Fanfarrão” de Plauto, com adaptação e encenação de Ricardo Ferreira de Almeida. No dia 8 de abril, a Nova Comédia Bracarense apresenta o texto inédito “Mala de Cartão”, da autoria de José Manuel Barros, uma comédia de costumes à boa maneira do teatro camiliano. “As minhas sogras” é a comédia apresentada pelo Grupo de Teatro Renascer, de Esmoriz, no dia 22 de abril. Entretanto, o festival segue, com a apresentação da peça “O Clube dos Atores”, do Greculeme, Grupo Recreativo e Cultural de Lemenhe, no dia 6 de maio. “O Feiticeiro de OZ” de L. Frank Baum é o título da peça apresentada pelo grupo A2D Didáxis, no dia 14 de maio. Por fim, o Grutaca encerra o festival com a peça “Os Brilhantes do Brasileiro” de Camilo Castelo Branco, no dia 20 de maio.

Pelo meio há ainda tempo para a realização de diversos workshops como as Marionetas de Esponja ou ainda o Teatro de Sombras promovidas pelo Teatro de Marionetas Mandrágora, no dia 27 de março, para as crianças do 1.º ciclo. No mesmo dia irá decorrer na Casa de Camilo, pelas 21h30, uma atividade de colocação de voz e interpretação dramática de Carlos Alexandre Silva. No dia 1 de abril, Carlos Alexandre Silva promove a atividade “Quem conta um conto, acrescenta um ponto” para crianças e jovens.

O programa completo pode ser consultado aqui no site do município emwww.vilanovadefamalicao.org.

Grutaca abriu festival (1).jpg

BALCÃO ÚNICO DE ATENDIMENTO DE FAMALICÃO RECEBE CERTIFICADO DE QUALIDADE

Sessão decorre amanhã, sexta-feira, 3 de março, pelas 12h00

O Balcão Único de Atendimento do Município de Vila Nova de Famalicão recebe amanhã, sexta-feira, dia 3 de março, pelas 12h00, o certificado de conformidade dos serviços de atendimento ao público pela norma internacional ISO 9001. O certificado será entregue pela SGS ao presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, reconhecendo assim a excelência dos serviços prestados.

AFS_2604.jpg

A norma internacional ISO 9001 é a norma mais utilizada em todo o mundo pelas organizações públicas e privadas que pretendem implementar um sistema de gestão de qualidade. A eficácia da organização e a satisfação dos clientes é o grande objetivo da medida. Esta norma especifica os requisitos de um sistema de gestão da qualidade a utilizar sempre que uma organização tem necessidade de demonstrar a sua capacidade para fornecer produtos ou serviços que satisfaçam tanto os requisitos dos seus clientes como dos regulamentos aplicáveis e tenha em vista o aumento da satisfação de clientes.

O Balcão Único de Atendimento, em funcionamento desde novembro de 2015, nos Paços do Concelho, tem tido uma procura crescente.

Reúne os serviços administrativos, ambiente, urbanismo, habitação, recursos humanos, jurídico, Espaço Cidadão, entre outros, num só local. Disponibiliza oito postos de atendimento em front-office; quatro postos de back-office, um posto de tesouraria; um posto de informação e um quiosque multimédia. Este atendimento é apoiado por uma sala com cerca de 24 lugares sentados, que proporciona aos cidadãos uma espera confortável, e orientado por um sistema de gestão de filas que veio melhorar a eficiência do atendimento dando-lhe maior organização.

LUÍS PAULO RODRIGUES APRESSENTA EM FAMALICÃO “COMUNICAÇÃO – RISCOSS E OPORTUNIDADES”

Sessão pública sábado, 4 de março, pelas 16h00, na Livraria Bertrand de Vila Nova de Famalicão

O consultor de informação Luís Paulo Rodrigues apresenta no próximo sábado, 4 de março, pelas 16h00, na Livraria Bertrand de Vila Nova de Famalicão, o livro da sua autoria, “Comunicação – Riscos e Oportunidades”, em cerimónia que contará com a presença do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. A sessão contará ainda com as presenças do editor Paulo Faustino, do investigador e docente da Universidade do Porto, Vasco Ribeiro, e da professora Luciana Pinto.

Comunicação - Riscos e Oportunidades.jpg

Editada pela editora “Média XXI”, “este é um livro sobre comunicação e jornalismo, mas também sobre marketing, relações públicas, publicidade e até economia e gestão empresarial”, refere o autor na introdução da obra. A nova comunicação em ambiente digital, o modo como as empresas e marcas estão a mudar o seu funcionamento em função dos novos tempos e as consequências das mudanças tecnológicas que estão em curso ao nível da informação são alguns dos temas tratados por Luís Paulo Rodrigues ao longo das 160 páginas do livro.

Natural de Vila Nova de Famalicão, Luís Paulo Rodrigues tem um extenso percurso profissional ligado ao jornalismo e à comunicação. Entre 1985 e 2000 foi jornalista em vários órgãos de comunicação social, nomeadamente o “Jornal de Famalicão, o “Cidade Hoje”, o “Opinião Pública”, o “Público”, a “Gazeta dos Desportos” e o “Comércio do Porto”.  Entre 2001 e 2012 foi  diretor de comunicação do Município de Vila Nova de Famalicão. Nos últimos anos, como consultor de comunicação, fundou a “LPR COMUNICAÇÃO”, desenvolvendo soluções de comunicação para empresas, pessoas e instituições, em Portugal e no Brasil.

FAMALICÃO APRESENTA PLANO PARA DESENVOLVIMENTO SOCIAL

Amanhã, quinta-feira, 2 de março, pelas 17h30, no pequeno auditório da Casa das Artes

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e Presidente do Conselho Local de Ação Social, Paulo Cunha, convida os órgãos de comunicação social para a sessão de apresentação pública do Plano Estratégico de Desenvolvimento Integrado de Vila Nova de Famalicão, a realizar esta quinta-feira, 2 de março, pelas 17h30, no pequeno auditório da Casa das Artes.

O Plano Estratégico de Desenvolvimento Integrado decorre do Plano de Desenvolvimento Social 2015-2020, elaborado no âmbito da Rede Social de Vila Nova de Famalicão, e envolve as dez Comissões Sociais Inter-freguesias do concelho como plataformas de parceria para o desenvolvimento das comunidades.

Neste contexto, arranca já na próxima semana um novo ciclo de fóruns comunitários, a realizar em diferentes freguesias do concelho, com a participação de escolas, juntas de freguesia, centros sociais, extensões de saúde, conferências vicentinas, empresas e associações de pais, desportivas ou culturais, entre outras entidades.

Os fóruns comunitários são uma iniciativa que o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, define como de “particular importância dado o envolvimento da rede de atores sociais e o estímulo à democracia participativa”, tendo efeitos práticos na elaboração dos orçamentos municipais.

PSD DE JOANE INICIA ROTEIRO ASSOCIATIVO E EMPRESARIAL

Grupo Desportivo de Joane foi a primeira instituição visitada

O Núcleo do PSD de Joane iniciou um roteiro de visitas a associações e empresas locais, que irá decorrer nos próximos meses, com a finalidade de conhecer com maior profundidade os anseios, as necessidades e os projetos do tecido associativo e empresarial da vila famalicense.

PSD 001.jpg

A primeira visita deste roteiro foi ao Grupo Desportivo de Joane com cujos responsáveis a líder do PSD joanense, Cristina Peixoto, se reuniu no passado dia 14 de fevereiro, tendo aferido “os importantes apoios que o município tem prestado a esta coletividade, tanto financeiros como para o desenvolvimento de atividades e a melhoria das infraestruturas”.

“Esta visita ao Grupo Desportivo de Joane permitiu ainda conhecer com pormenor os maiores desafios com que se depara, os seus projetos e as suas ambições”, resume Cristina Peixoto.

O Grupo Desportivo de Joane conta já com 86 anos de história, movimentando atualmente cerca de 300 pessoas entre direção, nove equipas de formação e equipa principal de futebol que, realce-se, esta época tem-se revelado a equipa sensação do Pró-Nacional, tendo entrado na segunda volta invicta e em primeiro lugar no campeonato.

Este roteiro enquadra-se na atividade política, próxima e participada, que a Comissão Política do Núcleo do PSD de Joane tem vindo a desenvolver.

JOANE RECEBE “TERRITÓRIOS DRAMÁTICOS”

Um novo encontro de teatro que lança um olhar sobre a diversidade do teatro português a partir de Joane

De 17 a 26 de Março, decorrerá em Joane o primeiro encontro de teatro intitulado de Territórios Dramáticos, promovido pelo Teatro da Didascália, projeto que tem como objetivo traçar ao longo dos anos, um olhar sobre a diversidade estética e artística do teatro produzido por todo o território português.

unnamedJUANE.jpg

Sem excluir da sua programação propostas oriundas das grandes cidades como Lisboa e Porto, o Territórios Dramáticos irá acolher espetáculos produzidos a partir de regiões tão diversas como Vila Real, Fundão, Águeda e claro está Vila Nova de Famalicão.

Desde os anos 70, numa altura em que a oferta cultural na região era escassa, foi pela mão da Associação Teatro Construção, uma antiga e importante associação de teatro ainda em funcionamento em Joane, que se apresentaram, pela primeira vez na região, alguns dos mais importantes projetos teatrais do país: o Bando, a Barraca, a Casa da Comédia, o TEAR, a Seiva Trupe, O Teatro Experimental de Cascais, O Teatro Experimental do Porto, o Teatro Oficina, e muitos outros. O Teatro da Didascália, sedeado também em Joane desde 2008, criou este encontro por considerar urgente falar e refletir sobre um território com um passado fortemente ligado ao teatro, e a partir dele, conhecer e pensar outros projetos enraizados noutros territórios.

A abertura deste 1ª encontro de teatro fica a cargo do Teatro Experimental do Porto que leva até Joane o seu espetáculo Casa Vaga que conta a história de três portugueses que emigram para o faroeste norte-americano em busca de melhores condições de vida e de trabalho. No dia seguinte é a vez se subir a palco o espetáculo Levantado do Chão, a partir da obra de José Saramago, pela mão do Algures, Coletivo de Criação.

A segunda semana arranca pela mão da ESTE - Estação Teatral da Beira Interior, que trás do Fundão o espetáculo BambaVambaWamba. No sábado, 25 de março, no café-concerto do CCJJ será apresentado o espetáculo Reportório Osório, da d’Orfeu Ass. Cultural, com um desfiar de histórias pessoais no masculino.

O Territórios Dramáticos é também um espaço de partilha entre o teatro e os mais variados públicos e sensibilidades. O encontro e o diálogo entre artistas e público será estimulado através de Cear e Falar, que acontecerá após os espetáculos, um convite para público e artistas partilharem a mesa. Num serão onde para além do confronto de ideias, haverá também um combate gastronómico, em que o anfitrião Vinho Verde abrirá o apetite a um doce ou salgado típico da região da companhia convidada.

Nestas duas semanas de programação, para além dos espetáculos haverá também a projeção de dois filmes que têm como ponto de partida o teatro. O primeiro a ser exibido será o Até ao Canto do Galo, criado pela companhia Peripécia Teatro em parceria com o realizador espanhol Ramón de los Santos, que teve como base para a criação o espetáculo desta mesma companhia, Ibéria: a Louca História de uma Península. O segundo e último filme deste encontro será o Amar, Beber e Cantar. Último filme do realizador francês Alain Resnais, que adaptou para cinema a peça “Life of Riley”, do dramaturgo inglês Alan Ayckbourn.

Os domingos à tarde serão dedicados ao público familiar. Dia 19, a companhia anfitriã, o Teatro da Didascália, apresenta o espetáculo Guarda Mundos, concebido especialmente para os mais novos e que será ainda levado à cena para o público escolar no dia 21. O encontro Territórios Dramáticos termina no domingo, 26 de março, com o espetáculo A Cores, da Peripécia Teatro. Um espetáculo para o público familiar onde a protagonista é a tinta e as cores.

O bilhete normal para os espetáculos tem um custo de 4 euros. Existe desconto para estudantes, maiores de 65 anos e sócios da ATC – Ass. Teatro Construção, ficando o valor do bilhete nestes casos por 3 euros. Os filmes têm entrada gratuita.

TEATRO DA DIDASCÁLIA é uma estrutura artística profissional que tem como principal actividade a criação e a programação de artes performativas, perseguindo um trabalho de pesquisa e de cruzamento estético com o objectivo de fazer surgir uma linguagem própria e inovadora. 

Do seu trabalho de programação destacam-se os festivais VAUDEVILLE RENDEZ-VOUS, festival internacional dedicado ao circo contemporâneo, o festival CONTOS d'AVÓ, um festival de narração oral organizado dentro das casas das avós das freguesias rurais do concelho de Vila Nova de Famalicão e o recentemente criado encontro de teatro Territórios Dramáticos. 

EM FAMALICÃO FEZ-SE CARNAVAL… E DE QUE MANEIRA!

A criatividade dos vinte corações do grupo “SOS Plasma” destacou-se na grande noite do Carnaval de Famalicão, ao vencer o já tradicional concurso de mascarados.

AFS_8423.jpg

O grupo, oriundo da freguesia famalicense de Vale S. Martinho, arrecadou o primeiro lugar do desfile, que premiou ainda a originalidade da “Montanha das Russas” e do grupo “Os Vikings”.

O momento concentrou as atenções iniciais dos largos milhares de foliões que quiseram participar no Carnaval de Famalicão, cujos festejos arrancaram na passada sexta-feira, dia 24, com o desfile infantil.

Numa noite em que S. Pedro quis também dar o ar da sua graça, nem a chuva conseguiu abrandar a folia de todos quantos escolheram o concelho famalicense para celebrar o Entrudo.  

Refira-se que o costume começou há mais de duas décadas, mas com o tempo ganhou uma força que não é fácil traduzir por palavras.

Hoje o Carnaval de Famalicão é, sem dúvida, uma das maiores festas de rua do país. Quem vem volta e traz mais alguém. 

No final de mais uma noite fica sempre uma pergunta no ar: ainda falta muito para o próximo?

image51380.jpeg

image51404.jpeg

MÊS DA PROTECÇÃO CIVIL ARRANCA HOJE EM VILA NOVA DE FAMALICÃO

Iniciativa conta com a presença de cerca de 1500 crianças

Cerca de 1500 crianças famalicenses vão participar ao longo deste mês em inúmeras atividades relacionadas com o Mês da Proteção Civil, uma iniciativa da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão que arrancou hoje e decorre até final de março, tendo como objetivo sensibilizar e envolver os cidadãos, nomeadamente as novas gerações, para comportamentos de proteção civil e autoproteção.

AFS_8984.jpg

A iniciativa arrancou esta quarta-feira, data em que se assinala um pouco por todo o mundo o Dia Internacional da Proteção Civil, este ano evocando o tema “Juntos para a Redução de Catástrofes”. Em Vila Nova de Famalicão, a Casa do Território recebeu a presença de cerca de 60 crianças que participaram no jogo “Casa Segura”, sobre sinalização de emergência e medidas de autoproteção.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “março será um mês muito importante para a prevenção, enquanto princípio basilar da proteção civil”. E explica: “Através destas iniciativas que abrangem toda a população, mas que se concentram principalmente na comunidade escolar, procuramos educar a comunidade para os fatores de risco e para a execução de comportamentos de proteção civil e autoproteção”.

São mais de uma dezena de atividades, com destaque para as sessões de sensibilização sobre suporte básico de vida “Devesa em Família”, o encontro com o escritor Evandro Morgado com a apresentação do livro “Os guardiões da floresta”, atividades escolares como Casa Segura, filmes de animação sobre proteção civil e contos sobre “catástrofes e grandes desastres”. Destaque ainda para o exercício de proteção civil, Stormex 2017, que vai decorrer no dia 25, a partir das 15h00, em vários locais do concelho.

Consulte toda a programação em www.vilanovadefamalicao.org

AFS_9000.jpg

AFS_9004.jpg

HÁ “DESORDEM VERTICAL” NA ALA DA FRENTE EM FAMALICÃO

Exposição de Pedro Casqueiro é inaugurada no dia 4 de março, pelas 18h00 e fica patente ao público até 27 de maio

O universo pictórico de Pedro Casqueiro, que explora formas, registos, diagramas, estruturas mentais e visuais denunciando uma pintura de pendor abstratizante, é o próximo desafio de interpretação artística a ser colocado aos visitantes da Ala da Frente - Galeria Municipal de Arte Contemporânea de Vila Nova de Famalicão.

Ala da Frente.jpg

A exposição “Desordem Vertical” vai ser inaugurada no próximo dia 4 de março, sábado, pelas 18h00, com a presença do autor, e estará patente ao público até ao dia 27 de maio de 2017, com entrada livre.

“Na Ala da Frente apresentam-se obras que nos permitem aceder a este universo pictórico de Pedro Casqueiro onde somos desafiados a uma observação cuidada e de atenção demorada, tempo necessário para convivermos com o corpo da Pintura”, refere a propósito da exposição António Gonçalves, curador da galeria

Pedro Casqueiro tem tido um percurso singular, coerente e com uma prática exigente do exercício da pintura. Não se propõe fazer uma representação do abstrato, mas aprofunda a conceção do abstrato. A pintura como forma de pensamento que vai sendo explorada nas mais cuidadas pesquisas, com recurso à cor, às formas geométricas que constroem universos de reflexão, de ironia, de profundidade de observação.

Pedro Casqueiro nasceu em Lisboa em 1959 onde vive e trabalha. Frequentou o curso de Pintura da Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa. Desde de 1981 que tem apresentado o seu trabalho em numerosas exposições individuais e coletivas.

Recorde-se que a Galeria Municipal “Ala da Frente”, assim chamada pelo facto da sala de exposição se encontrar na ala da frente do Palacete Barão da Trovisqueira, e por referência à contemporaneidade e vanguardismo associados ao espaço, foi inaugurada em 30 de maio de 2015, tendo iniciado o seu percurso com uma exposição de obras de Jorge Molder. Seguiu-se Rui Chafes, o vencedor do Prémio Pessoa 2015, com a mostra “Exúvia”, José Pedro Croft, com “Prova de Estado”, e Pedro Cabrita Reis com “Ridi Pagliaccio”.

FICHA TÉCNICA

Título da exposição: "Desordem Vertical"

Autor: Pedro Casqueiro

Data: 4 de março de 2017 a 27 de maio de 2017

Horário: Terça a Sexta das 10h00 às 17h30. Sábado das 14h30 às 17h30.

Encerra aos domingos e feriados.

Entrada: Gratuita

RENOVADA IGREJA MATRIZ ORGULHA FAMALICENSES

Obras de restauro foram inauguradas este domingo numa cerimónia que contou com a presença de largas centenas de pessoas

De cara lavada, mas sem perder os traços e as memórias que fizeram deste espaço centenário um dos corações fortes da cidade de Vila Nova de Famalicão.

image51320.jpeg

Foi desta forma que a renovada Igreja Matriz reabriu ontem portas à comunidade, depois de um conjunto de obras de restauro e de recuperação que começaram no início de 2015 e que implicaram um investimento total de 780 mil euros.

A cerimónia de inauguração das obras decorreu sob o olhar curioso e expectante de largas centenas de pessoas, tendo contado com as presenças do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, do Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, entre outras personalidades da vida civil famalicense.

No final de uma cerimónia carregada de simbolismo, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, referiu que "esta intervenção valorizou o espaço citadino e voltou a dar condições para que a Igreja Matriz retome o papel de centralidade que tem na cidade".

O edil elogiou ainda a "audácia e a coragem" de todos quantos se esforçaram para que a obra se concretizasse, referindo-se particularmente ao movimento cívico "Eu Sou Matriz" que mobilizou a comunidade famalicense na angariação de fundos, conseguindo obter mais de 100 mil euros.

Já o Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, confessou ter vivido este domingo em Famalicão uma tarde de grande alegria. "É um momento de grande jubilo, mas ao mesmo tempo de grande responsabilidade para todos. Se é difícil edificar fisicamente uma igreja, mais difícil ainda é construir uma igreja espiritual, uma igreja viva, de comunhão de pessoas responsáveis, que se empenham na vida civil e que estão disponíveis para servir a comunidade".

Para além da recuperação total e restauro do edifício, incluindo o altar barroco, a Capela das Santas Chagas e a Arte sacra, a grande novidade da obra, que contou com um apoio municipal superior a 250 mil euros, foi a criação de um novo altar, um novo ambão e presidência.

As portas exteriores do edifício, considerado um dos mais valiosos do património religioso e cultural do concelho, ganharam novos elementos simbólicos, sendo que uma tem representada a ressurreição de Cristo e outra o anúncio a Santa Maria Madalena.

No interior, o caminho até ao altar representa o caminho dos discípulos no reconhecimento de Jesus. As portas têm também um significado: através da pega em forma de cajado representa-se o peregrino que vai ao encontro de Jesus.

Refira-se ainda que nos anexos foram criadas novas valências: Capela da Esperança (para velórios), a Capela da Misericórdia e sacristia.

image51341.jpeg

FAMALICENSES BRINCAM O CARNAVAL

Em Famalicão, o Carnaval quando nasce é para todos!

Depois do Outono, em 2016, este ano Inês Carneiro inspirou-se na Primavera para a sua elaborada fantasia de Carnaval.

“Foi sair de um e começar a preparar logo o próximo fato”, contou a famalicense de 58 anos que mais uma vez arrecadou o prémio de “Melhor Fantasia” do Carnaval Sénior de Famalicão.

A iniciativa, que esta tarde juntou no Pavilhão Municipal mais de um milhar de seniores famalicenses, voltou a primar pela alegria e criatividade dos mais velhos, para quem o Carnaval é festa obrigatória.

“Neste dia não pensamos em mais nada, a não ser em diversão” disse, prometendo que no próximo ano voltará a repetir a experiência, quem sabe inspirada no Inverno ou no Verão.

O Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, fez também questão de participar no momento e mostrou-se satisfeito pelo envolvimento dos seniores do concelho. “Este é um dos pontos altos e um dos momentos mais acarinhados do nosso Carnaval. Conseguimos trazer para a festa os nossos seniores, que mais uma vez nos surpreendem com a sua energia”.

Refira-se ainda que no Carnaval Sénior desta tarde foram também entregues os prémios de “Mais Folião” ao Centro de Convívio de Famalicão, e de “Melhor Grupo”, à Associação de Moradores das Lameiras.  

PRESIDENTE DOO MUNICÍPIO DE FAMALICÃO VISITA OBRAS NO CONCELHO

Paulo Cunha visitou o andamento da obra que deve ficar concluída no verão. Cavalões, Gondifelos e Outiz com cobertura de saneamento acima dos 70 por cento

Cavalões, Gondifelos e Outiz vão ficar com a cobertura da rede de saneamento acima dos 70 por cento. A obra que deverá ficar concluída em meados do Verão implica um investimento municipal de quase meio milhão de euros.

DSC_3694.jpg

O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e o presidente da União das Freguesias, Manuel Santos, visitaram esta quinta-feira o andamento das obras mostrando-se muito satisfeitos.

“São quase dez quilómetros de rede de saneamento que vai servir cerca de meia centena de famílias”, afirmou a propósito Paulo Cunha, considerando a obra como “essencial para esta zona do concelho”. Também Manuel Santos salientou a importância “do saneamento para a melhoria da qualidade de vida das pessoas”.

Refira-se que esta empreitada faz parte do investimento superior a 4 milhões de euros anunciado pela autarquia e que vai levar mais 30 quilómetros de rede de água e 60 quilómetros de rede de saneamento básico a dez mil habitações do concelho.

DSC_3708.jpg

CARNAVAL EM FAMALICÃO É DOS OITO AOS OITENTA

Carnaval Sénior da próxima segunda-feira vai contar com mais de um milhar de participantes

Em Vila Nova de Famalicão não há idade para se viver o Carnaval!

Carnaval Sénior.jpeg

Depois do desfile das crianças, na próxima segunda-feira, dia 27 de fevereiro, mais de um milhar de seniores vão participar nas festividades carnavalescas com o já tradicional “Carnaval Sénior”.

O desfile, que antecipa a grande noite de folia que todos os anos se vive no centro da cidade, decorrerá a partir das 15h00, no Pavilhão Municipal, com a presença do presidente da autarquia famalicense, Paulo Cunha.  

Aos participantes, provenientes das várias instituições sociais do concelho, serão depois entregues os prémios de “Melhor Fantasia”, “O Mais Folião” e “Melhor Grupo”

FAMALICÃO É O CORAÇÃO DO CLUSTER TÊXTIL EM PORTUGAL

Câmara Municipal é parceira numa iniciativa que tem o CITEVE como pivô

O Cluster Têxtil Tecnologia e Moda, ontem reconhecido como um dos vinte clusters nacionais de competitividade, iniciativa do programa Interface, encontra em Vila Nova de Famalicão o centro nevrálgico da sua ação. O CITEVE – Centro Tecnológico Têxtil e do Vestuário de Portugal, sediado em Vila Nova de Famalicão, é a entidade pivô do Cluster Têxtil Tecnologia e Moda e conta com a cooperação institucional da Câmara Municipal, assim solidificando uma relação de parceria que se estende no tempo e em diversas vertentes, mas cujo objetivo assenta na promoção da competitividade e da inovação e no crescimento económico do concelho.

AFS_0643.jpg

O Cluster Têxtil Tecnologia e Moda reúne cerca de seis dezenas de empresas e entidades e assenta na promoção do desenvolvimento integrado e sustentável do agregado económico envolvendo têxteis, vestuário e têxteis de aplicação técnica.

Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal, reage com satisfação a este processo de reconhecimento do cluster, atendendo ao ambicioso objetivo de afirmar Vila Nova de Famalicão como cidade têxtil de Portugal.

Braz Costa, diretor geral do CITEVE, considera que “o reconhecimento do Cluster Têxtil Tecnologia e Moda como um cluster consolidado permitirá uma melhor fertilização cruzada com outros clusters organizados, acelerando assim o desenvolvimento de novos produtos de base têxtil para aplicação nas diferentes fileiras”.

O programa Interface  visa intensificar as ligações entre empresas, universidades, politécnicos e centros tecnológicos, promovendo maior e melhor aproximação entre conhecimento científico e a competitividade e inovação empresarial. Está enquadrado no Plano Nacional de Reformas e envolve os Ministérios da Economia, da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, do Planeamento e Infraestruturas, do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, e do Ambiente.

Para este programa, durante os próximos seis anos, o Governo tem prevista uma dotação de 1.400 milhões de euros, entre fundos europeus e linhas de crédito

IGREJA MATRIZ DE FAMALICÃO REABRE AS PORTAS ESTE DOMINGO

Paulo Cunha e D. Jorge Ortiga participam na cerimónia que arranca a partir das 15h30

A igreja Matriz de Vila Nova de Famalicão reabre as portas à comunidade, este domingo, dia 26 de fevereiro, depois de um conjunto de obras de restauro e de recuperação que começaram no início de 2015.

DSC_3787.JPG

A cerimónia de inauguração das obras conta com as presenças do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e do Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga. A sessão inicia pelas 15h30, com Paulo Cunha a entregar os documentos jurídicos da posse do edifício a D. Jorge Ortiga. Abrem-se as portas da igreja e inicia a celebração da eucaristia. No final, será descerrada a placa que memoriza a reabertura e Sagração da igreja.

As obras que duraram cerca de dois anos implicaram um investimento total de 780 mil euros.

O Movimento Cívico “Eu Sou Matriz” que mobilizou a comunidade na angariação de fundos, conseguiu obter mais de 100 mil euros.

Para além da recuperação total e restauro do edifício, incluindo o altar barroco, a Capela das Santas Chagas e a arte sacra, a grande novidade da obra foi a criação de um novo altar. As portas exteriores ganharam novos elementos simbólicos, sendo que uma tem representada a ressurreição de Cristo e outra o anúncio a Santa Maria Madalena. No interior o caminho até ao altar representa o caminho dos discípulos  no reconhecimento de Jesus.

As portas interiores também têm um significado: através da pega em forma de cajado representa-se o peregrino que vai ao encontro de Jesus.

Nos anexos foram criadas novas valências: a Capela da Esperança (para velórios), a Capela da Misericórdia e sacristia.

CERCA DE 3500 CRIANÇAS DÃO O PONTAPÉ DE SAÍDA PAR AO CARNAVAL DE FAMALICÃO

Folia começa amanhã, sexta-feira, a partir das 14h30, com Desfile Infantil e prolonga-se até terça-feira

Em Vila Nova de Famalicão, são os mais novos que dão o pontapé de saída para a folia. Esta sexta-feira, dia 24, a partir das 14h30, cerca de 3.500 crianças de todo o concelho desfilam pelas ruas ao ritmo dos seus sonhos. Super-heróis, ninjas, fadas e princesas invadem a cidade levando a alegria e a fantasia ao coração dos milhares de pessoas que assistem a este verdadeiro espetáculo, acotovelando-se nos passeios e nas margens das ruas. O desfile infantil sai da rua Adriano Pinto Basto (junto à Artave) e termina no Parque da Juventude.

O espírito carnavalesco invade todo o concelho, sendo que da parte da manhã, pelas 10h00, realiza-se o desfile infantil na vila de Riba de Ave.

No sábado, dia 25, há baile de Carnaval em Pedome. É a partir das 21h00, no Salão Paroquial. No domingo, regressam os desfiles de rua, um pouco por todo o concelho. Arnoso Santa Eulália, Riba de Ave e Ribeirão vivem a alegria carnavalesca a partir das 14h30.

Aqui ninguém fica fora do carnaval. A única questão é saber quem se diverte mais, serão os mais novos ou os seniores que fazem a festa na segunda-feira, a partir das 14h00, no Pavilhão Municipal, com desfile, concurso, coreografias, DJ a animar e baile? A questão não fica sem resposta, tendo em conta que à noite todos se encontram naquela que é a Noite de Carnaval mais divertida do país, de segunda para terça-feira.

À festa espontânea e genuína dos foliões, a autarquia dá uma ajuda. A animação começa bem cedo com o centro da cidade a ser percorrido por trupes e figuras que apelam a um imaginário do fantástico e surreal, dando asas à criatividade e contagiando os foliões com a sua animação. Pelas 21h30 começa o espetáculo musical a cargo da Orquestra Pentágono. No intervalo realiza-se o desfile Concurso de Mascarados, pelas 23h00. Mas a festa acontece nas ruas e dura toda a noite.

Na terça-feira, ainda há forças para os foliões desfilarem em Fradelos, a partir das 14h30. O Carnaval só termina com a “Queima dos Galheiros”, pelas 22h00, em Fradelos, uma iniciativa que atrai cada vez mais gente.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “é uma grande satisfação ver todo o concelho imbuído do espírito carnavalesco”. E acrescenta: “Nós famalicenses somos um povo alegre e criativo e isso está bem presente na forma como vivemos o Carnaval”.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE QUER PARTILHA DE COMPETÊNCIAS PARA DINAMIZAR A ECONOMIA

Presidente da Câmara foi um dos oradores de conferência promovida pelo Círculo de Cultura Famalicense

 “Gestão partilhada”, “processos de codecisão”, “coabitação de competências”. De acordo com Paulo Cunha estas seriam expressões-chave no léxico de uma descentralização de competências do poder central para os municípios no domínio da dinamização económica que traria bons resultados.

DSC_3531.jpg

Opinião expressa ontem pelo presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão na conferência “Crescimento económico: vantagens comparativas de Portugal. Uma visão estratégica”, promovida pelo Círculo de Cultura Famalicense, entidade proprietária do Jornal Cidade Hoje e da Rádio Cidade Hoje.

“Muito mais do que as câmaras municipais poderem ter mais competências nessa matéria, devia haver maior proximidade, estreitamento e partilha de competências entre as câmaras municipais e outras instâncias, como o IAPMEI, a AICEP, a ANI e o Ministério da Economia. O processo seria muito mais simples para as empresas”, justificou o edil famalicense. E exemplo dado, já clássico, é o do licenciamento industrial.

O objetivo é ultrapassar a morosidade processual e burocrática que ainda se verifica e que é“absolutamente desnecessária”. Paulo Cunha, contudo, ressalva: “Não quero que as câmaras municipais absorvam os poderes destas entidades. O que eu quero é que se criem estruturas de gestão partilhada, estruturas de coabitação de competências, em que as diferentes entidades fazem parte do mesmo processo de decisão, tal como já muito bem acontece ao nível do PDM e da proteção civil.”

Argumento a favor da implementação desta ideia é a inexistência de aumento de despesa. "Porventura pode significar a quebra de alguns poderes instalados, mas como isso todos nós podemos bem. Oxalá aconteça brevemente.” 

A conferência teve ainda como oradores Ferraz da Costa, Presidente do Fórum para a Competitividade e ex-Presidente da Confederação da Indústria Portuguesa, Teresa Lehman, Professora Catedrática da Faculdade de Economia da Universidade do Porto, e João Miranda, Diretor Executivo da Frulact. A moderação coube a Mário Rui Silva, docente da Faculdade de Economia da Universidade do Porto.

SESSÕES DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE FAMALICÃO SÃO TRANSMITIDAS ON-LINE EM DIRECTO

Autarquia vai também transmitir online os pontos altos dos principais eventos culturais do concelho

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão disponibiliza, a partir de amanhã, um novo serviço de comunicação à comunidade, com a transmissão online em direto das reuniões ordinárias da Assembleia Municipal, assim como dos principais eventos culturais concelhios.

Assembleia Municipal.jpg

O serviço arranca já nesta sexta-feira à noite, a partir das 21h30, com a transmissão da primeira sessão do ano da Assembleia Municipal, através do portal do município, emwww.vilanovadefamalicao.org.  

Também os grandes eventos culturais do concelho vão passar a contar com transmissão online.

É o caso da noite de Carnaval da próxima segunda-feira, dia 27, com a transmissão em direto, pelas 23h00, da grande festa e do desfile de concurso de mascarados a partir do centro da cidade.

Refira-se ainda que para além das transmissões online, a autarquia famalicense vai também disponibilizar um resumo de todas as emissões realizadas, que serão depois emitidas em diferido no canal (50 90 50) da Fama TV no MEO Kanal.

FAMALICÃO REQUALIFICA RUA DA LIBERDADE

Rua da Liberdade, em Famalicão, com nova imagem e maior segurança

Obras que devem ficar concluídas em meados de agosto implicam investimento de mais de 130 mil euros

DSC_2094.jpg

Já estão a decorrer as obras de beneficiação da Rua da Liberdade, na União das freguesias de Vila Nova de Famalicão e Calendário. A intervenção com um prazo de execução de cerca de seis meses implica um investimento municipal de mais de 130 mil euros.

Com esta intervenção, a autarquia pretende dar uma nova imagem a esta artéria, renovando as infraestruturas de águas pluviais e de saneamento básico. Será ainda renovado o pavimento e os lancis em granito, com a construção de estacionamento e passeios. Haverá também nova sinalização.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal, “esta é uma via muito importante que serve de acesso à cidade e que estava a necessitar de obras de requalificação”. Com esta intervenção que deverá ficar concluída em meados de agosto, “a rua ganha uma nova imagem, para além de proporcionar maior segurança quer aos automobilistas quer aos peões”, afirma ainda o autarca

FAMALICÃO RECEBE ESPECTÁCULO DE BAILADO

Casa das Artes recebe espetáculo solidário “Estrela da Neve”

A Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão recebe este sábado, dia 25 de fevereiro, o espetáculo “Estrela da Neve”, o primeiro bailado produzido no âmbito do projeto “Escola de Ballet Municipal”, promovido nas Piscinas de Oliveira de S. Mateus pela autarquia famalicense e pela Associação Crescer Além da Dança.  

O espetáculo, que terá lugar no grande auditório a partir das 21h30, vai contar com a participação de cerca de 50 crianças e jovens famalicenses.

Os bilhetes têm o custo de 3 euros e a totalidade da receita angariada reverterá a favor do Serviço de Oncologia da Unidade Hospitalar de Famalicão.

ESCRITOR ANTÓNIO MOTA CONVERSA COM OS FAMAALICENSES

Escritor António Mota no próximo “Um Livro, Um Filme”

O escritor português António Mota é o convidado da próxima sessão de “Um Livro, Um Filme”, que decorre no próximo dia 3 de março, sexta-feira, no Centro de Estudos Camilianos, em Seide São Miguel, em Vila Nova de Famalicão.

António_Mota.jpg

Para exibir e comentar, o convidado escolheu o filme “A 25.ª Hora”, um drama de guerra produzido em 1967, pelo realizador Henri Verneuil.

Nascido em Vilarelho, Ovil, concelho de Baião, refira-se que António Mota publicou o seu primeiro livro em 1979, intitulado “A Aldeia das Flores”, e não mais parou de escrever, tendo-se dedicado essencialmente à literatura infantojuvenil. É neste âmbito, aliás, que tem atualmente mais de 80 obras publicadas. Recebeu vários prémios, dos quais se destacam o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens, categoria “Livro Ilustrado” (2004), para “Se eu fosse muito magrinho” (com ilustrações de André Letria).

Recorde-se que a iniciativa “Um Livro, Um Filme” decorre desde 2006 e conta todos os meses com a presença de uma figura da cultura e das artes para apresentar um filme, preferencialmente baseado numa obra literária. A iniciativa é de entrada livre.

LOJA SOCIAL DE FAMALICÃO RECOLHE ALIMENTOS

Este sábado e domingo, dias 25 e 26 de fevereiro, a Loja Social do Município de Vila Nova de Famalicão vai estar no supermercado Pingo Doce, localizado junto às piscinas municipais, para uma recolha de géneros alimentares. 

Loja Social promove campanha de recolha de alimentos nos dias 18 e 19 de... (1).jpg

A iniciativa contará com o apoio dos membros do Banco Local de Voluntariado de Vila Nova de Famalicão.

Refira-se que través desta e de outras ações de solidariedade promovidas em todo o concelho, a Loja Social consegue assim atingir o seu objetivo de apoiar as famílias famalicenses economicamente mais vulneráveis. 

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE DEBATE CRESCIMENTO ECONÓMICO

Paulo Cunha em conferência sobre crescimento económico. Esta quarta-feira, pelas 16h00, no pequeno auditório da Casa das Artes de Famalicão

O Círculo de Cultura Famalicense, entidade proprietária do Jornal Cidade Hoje e da Rádio Cidade Hoje, vai dar início ao ciclo de conferências “Economia, Democracia e Cidadania”. A primeira conferência está agendada para esta quarta-feira, 22 de fevereiro, pelas 16h00, no pequeno auditório da Casa das Artes, subordinada ao tema “Crescimento económico: vantagens comparativas de Portugal. Uma visão estratégica”.

Os conferencistas são Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão; Ferraz da Costa, Presidente do Fórum para a Competitividade e ex-Presidente da Confederação da Indústria Portuguesa; Teresa Lehman, Professora Catedrática da Faculdade de Economia da Universidade do Porto, e João Miranda, Diretor Executivo da Frulact.

Com entrada gratuita, esta conferência promete resultar numa interessante troca de ideias sobre as potencialidades económicas do país, as vantagens comparativas, mas também os entraves ao desenvolvimento, abordando um tema que está na agenda diária de políticos, empresários, comentadores e até nas preocupações do cidadão comum.

RIBA DE AVE QUER ATRAIR INVESTIDORES

Cerca de 30 arquitetos e estudantes de arquitetura apresentaram ideias para a revitalização da fábrica Sampaio Ferreira

 “Memória Aberta” é título do trabalho que venceu o concurso de ideias “Desafios Urbanos’16” lançado em outubro de 2016, pelo portal Espaço de Arquitetura, com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, e com o objetivo de recolher contributos para a revitalização da histórica Fábrica Sampaio Ferreira, de Riba de Ave.

image50719 (1).jpeg

O projeto apresentado pelos arquitetos João Oliveira e Rafael Ramalho sugere “abrir o complexo agora murado à vila de Riba de Ave e à região do Vale do Ave”. Para dinamizar o espaço, os arquitetos propõem várias valências desde um museu, um centro de desenvolvimento da indústria têxtil, centro de documentação e arquivo e um centro empresarial onde se possam desenvolver várias atividades.

Ao todo, cerca de trinta concorrentes participaram no desafio, entre profissionais e estudantes de arquitetura, lançando ideias sobre as possibilidades de revitalizar este património industrial histórico.

Isso mesmo frisou o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, salientando que “todas as ideias são bem vindas e constituem contributos importantes”. O autarca lembrou que se trata de uma “propriedade privada, repleta de memórias e de história”.

O objetivo do concurso de ideias foi repensar de que forma se pode revitalizar um imóvel, de carater industrial, que pela sua história, localização e dimensão merece ser alvo de reflexão envolvendo toda a comunidade.

Os trabalhos estão em exposição na Fábrica Sampaio Ferreira, no Edifício do Canudo até 10 de março.

“Agora entramos numa nova etapa em que queremos atrair os privados a investir aqui, abrindo este contexto de oportunidade e de dinâmica económica”, acrescentou Paulo Cunha.

A Câmara Municipal prevê avançar em breve com algumas obras de reabilitação da vila, no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), procurando assim “somar ao investimento público o investimento privado”.

De acordo com o autarca, a própria autarquia poderá vir a adquirir uma parcela deste património industrial, no entanto, alerta que “a Câmara não pode ser o único motor para a revitalização do edificado”, porém não pode ficar totalmente de fora deste processo.

Refira-se que a fábrica Sampaio Ferreira em Riba de Ave foi uma das primeiras unidades fabris do Vale do Ave construída pelo empresário Narciso Ferreira e implantada numa área de cerca de 35 mil metros quadrados

FAMALICÃO INAUGURA NOVO EMPREENDIMENTO TURÍSTICO

Novo empreendimento turístico, em Vermoim, com quatro quartos e piscina exterior, abraça cultura e história. Requinte informal na Casa da Estalagem

O que outrora foi uma típica casa rural, com a corte dos animais e as alfaias agrícolas no piso inferior, para aquecer quem morava no piso de cima da habitação, é hoje um moderno e requintado empreendimento turístico de alojamento local. A Casa da Estalagem, em Vermoim, Vila Nova de Famalicão, hoje inaugurada pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, no âmbito do roteiro Famalicão Made IN, é também peculiar. Pela localização geográfica, no coração do Vale do Ave, onde a indústria têxtil fervilha, e pela identidade com a história.

AFS_1765.jpg

Para lá chegar basta repetir o trajeto feito pelos vikings, em 1016, quando atacaram o Castelo de Vermoim, localizado ali mesmo, na encosta do Monte Caruito. Esta forma de dar a direção do novo projeto hoteleiro é contada pelos proprietários, o casal António e Agostinha Macedo, que assim aliam a história ao turismo.

Num ambiente sofisticado, a Casa da Estalagem dispõe de quatro quartos temáticos, decorados em estilo contemporâneo e evocativos de Artur Cupertino de Miranda, Narciso Ferreira, Bernardino Machado e Camilo Castelo Branco, todas personalidades famalicenses, cozinha equipada e outras áreas comuns para lazer e trabalho, para além de piscina exterior. Todos os quartos têm grandes janelas, por onde entra muito sol. As tarifas variam entre os 90 e os 110 euros.

“Pode dizer-se que esta é uma boa alternativa de alojamento para aproveitar o sossego fora da urbe, num ambiente confortável, mas simples e descomplicado, para quem está em trabalho ou lazer, sozinho ou em família”, descreveu António Macedo, sublinhando que a reabilitação conservou as qualidades arquitetónicas do edifício, como as paredes, os tetos altos de trave de madeira e o fogão a lenha.

Paulo Cunha, por seu lado, salientou o reforço da oferta hoteleira no concelho que este novo empreendimento traduz, lembrando que nos últimos três anos abriram quatro novas unidades hoteleiras – o Villa’s House, o Villa Prime Hotel, o Hi!Go e, agora, a Casa da Estalagem, que, juntas, contabilizam cerca de vinte quartos. “Sinal de confiança no território e da crescente afirmação do concelho famalicense no plano regional e nacional, sobretudo no domínio económico”, disse, argumentando: “Estes investimentos são feitos a partir de uma matriz de contexto de oportunidade e de avaliação de uma área económica onde existe mercado. E, portanto, estou certo que os investidores que criaram estes vinte quartos veem no concelho de Famalicão um potencial de dinamismo económico que se tem traduzido no crescimento da capacidade exportadora.”

O autarca enalteceu ainda a “vocação empreendedora” de António Macedo. “É um empresário daqueles que gostamos de ter connosco, arrojado e que acredita no território. Obrigado pelo seu empenho e dedicação.” 

AFS_1860.jpg

FAMALICÃO: CRUZ VERMELHA DE RIBEIRÃO TEM NOVAS AMBULÂNCIAS

Cruz Vermelha de Ribeirão com duas novas ambulâncias

A delegação da Cruz Vermelha de Ribeirão, em Vila Nova de Famalicão, tem agora mais meios à sua disposição.

Cruz Vermelha de Ribeirão.jpg

O núcleo famalicense, que dá resposta às freguesias de Ribeirão, Fradelos e Lousado e que diariamente presta apoio a cerca de 100 utentes, adquiriu recentemente duas novas viaturas de transporte de doentes, reunindo assim mais condições para prestar um melhor serviço à comunidade local.  

O Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, participou no passado sábado, dia 18, na cerimónia de bênção das novas ambulâncias, e enalteceu o apoio “imprescindível” prestado pela Cruz Vermelha de Ribeirão. O momento contou ainda com a presença do presidente do núcleo, José Fonseca, e do presidente da Junta de Freguesia, Adelino Oliveira.

Refira-se que a Cruz Vermelha de Ribeirão celebra em 2017 o seu 19.º aniversário. Por parte da autarquia, e ao abrigo do programa municipal de apoio às forças de socorro concelhias, a estrutura recebe um subsídio mensal de 3500 euros

FAMALICÃO: ESCUTEIROS DE LEMENHE INAUGURAM NOVA SEDE

"Se tiveres o hábito de fazer as coisas com alegria raramente encontrarás situações difíceis". Foi sob o lema de Baden Powell que o agrupamento de escuteiros de Lemenhe inaugurou, sábado, a sua nova sede na Casa Paroquial da freguesia.

Escuteiros de Lemenhe inauguraram nova sede (1).jpg

O momento de grande significado para a freguesia contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha que elogiou a força de vontade e o empenho de toda a comunidade na união de esforços que levou à concretização da nova sede dos escuteiros.

“A comunidade percebeu que havia uma necessidade e que havia uma disponibilidade e, com o apoio de todos e o envolvimento da Junta de Freguesia, constatou-se que a disponibilidade tinha as condições ótimas para satisfazer essa necessidade” afirmou Paulo Cunha.

De acordo com o autarca, “quem ganhou foi toda a comunidade de Lemenhe”. Pois “ao dar boas condições ao escutismo, está-se a dar condições para a formação da comunidade, através dos jovens” reforçou Paulo Cunha.

Para além do presidente da Câmara Municipal, a sessão contou ainda com as presenças do presidente da Junta da União das freguesias de Lemenhe, Mouquim e Jesufrei, Carlos Alberto Fernandes, do pároco e de vários representantes do escutismo.

Dinis Faria, chefe do agrupamento, mostrou-se muito orgulhoso com a obra criada e falou mesmo no culminar de um sonho do agrupamento 311.

Por sua vez, Carlos Alberto Fernandes elogiou a sede magnífica em que os escuteiros transformaram a antiga casa paroquial e elogiou o trabalho que o Agrupamento tem desenvolvido.

Escuteiros de Lemenhe inauguraram nova sede (2).jpg

EURODEPUTADO JOSÉ MANUEL FERNANDES APROXIMA O MINHO DA EUROPA

Eurodeputado José Manuel Fernandes apresentou em Famalicão a edição Minho de 2017 da obra “Pela Nossa Terra”

Foi “Pela Nossa Terra” que o eurodeputado minhoto José Manuel Fernandes criou a agenda anual que aproxima o Minho da Europa e a Europa do Minho. A edição 2017 da publicação foi lançada na passada sexta-feira, 18 de fevereiro, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, com apresentações do eurodeputado Francisco Assis e do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha.

DSC_2258.jpg

À cerimónia associaram-se perto de duas centenas de pessoas, onde se destacavam vários autarcas minhotos, alguns deputados à Assembleia da República e diversas personalidades de diferentes quadrantes políticos da região.

“Trata-se de uma iniciativa singular, que dá um enorme contributo para o reforço do sentimento de pertença dos cidadãos ao Minho, ao país e à Europa, potenciando o exercício de uma cidadania plena e esclarecida”, disse o autarca famalicense. “Este livro presta um bom serviço à Europa” disse, por sua vez, Francisco Assis realçando a importância do projeto europeu que, considerou, “cada vez mais importante no mundo de incertezas em que nos encontramos”.

Francisco Assis, aproveitou a oportunidade aberta pela apresentação do livro para reafirmar a sua posição de “europeísta convicto”. E fundamentou: “no continente onde tiveram origem os maiores conflitos armados da humanidade, a União Europeia assegurou paz com democracia, paz com desenvolvimento, paz com segurança”.

Por isso, Francisco Assis não tem dúvidas de que “na Europa vamos ter necessidade de voltar a falar uns com os outros e de promover entendimentos".

O Livro “Pela Nossa Terra – Minho 2017” tem como temas centrais os novos desafios da União Europeia e o Plano Juncker, a par de um olhar sobre a realidade atual da região minhota.  Ao longo das 288 páginas do livro, José Manuel Fernandes disponibiliza informação, suscita o interesse e provoca a reflexão sobre matérias relevantes para a atualidade da União Europeia (EU) e da região. Entre os temas europeus focados estão o Brexit, o Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE) – o chamado Plano Juncker – e a realidade orçamental da UE.

Numa altura em que, como refere o autor, “atingimos o ‘pico’ do movimento global nacionalista” e em que “o mundo está cada vez mais imprevisível e perigoso”, José Manuel Fernandes avisa que “este é o momento da UE unir-se”. Relator do Parlamento Europeu para o reforço do FEIE, o eurodeputado aponta o Plano Juncker como “um exemplo objetivo da capacidade da União Europeia em encontrar respostas e mecanismos comuns para superar as dificuldades”. E destaca a “oportunidade” que este fundo “representa para Portugal e para a região do Minho”, onde tem “incentivado a união de vontades e a parceria de projetos e candidaturas”.

Esta publicação, de edição anual e lançada pela primeira vez em 2011, fornece informações sobre todos os concelhos do Minho. A edição deste ano evidencia números do INE sobre o envelhecimento da população e a diminuição demográfica, “dois grandes desafios que a Europa e Portugal enfrentam e aos quais a Estratégia Europa 2020 procura também dar resposta”, sublinha o eurodeputado.

Na publicação são igualmente partilhadas informações de agenda e respetiva calendarização, onde se incluem as festas e romarias da região, as comemorações dos dias internacionais e citações de diferentes autores, juntamente com definições do Dicionário de Termos Europeus – uma obra em permanente atualização e que é coordenada pelo também eurodeputado social democrata Carlos Coelho.

DSC_2442.jpg

A VIDA SÃO DOIS DIAS E EM FAMALICÃO O CARNAVAL SÃO CINCO

Folia começa na sexta-feira com Desfile Infantil e prolonga-se até terça-feira

Diz o provérbio popular que “esta vida são dois dias e o Carnaval são três”. No entanto, em Vila Nova de Famalicão, onde se vive o carnaval na forma mais genuína e popular, a folia começa já nesta sexta-feira, 24 de fevereiro, e prolonga-se até à terça-feira. A noite de 27 para 28 é o ponto alto da festa, com milhares de pessoas mascaradas nas ruas da cidade.

image46727.jpeg

Entretanto, são os mais novos que dão o tiro de partida para a folia. Esta sexta-feira, a partir das 14h30, cerca de 3.500 crianças de todo o concelho desfilam pelas ruas ao ritmo dos seus sonhos. Super-heróis, ninjas, fadas e princesas invadem a cidade levando a alegria e a fantasia ao coração dos milhares de pessoas que assistem a este verdadeiro espetáculo, acotovelando-se nos passeios e nas margens das ruas. O desfile infantil sai da rua Adriano Pinto Basto (junto à Artave) e termina no Parque da Juventude.

Da parte da manhã, pelas 10h00, realiza-se o desfile infantil na vila de Riba de Ave.

No sábado, dia 25, há baile de Carnaval em Pedome. É a partir das 21h00, no Salão Paroquial. No domingo, regressam os desfiles de rua, um pouco por todo o concelho. Arnoso Santa Eulália, Riba de Ave e Ribeirão vivem a alegria carnavalesca a partir das 14h30.

Aqui ninguém fica fora do carnaval. A única questão é saber quem se diverte mais, serão os mais novos ou os seniores que fazem a festa na segunda-feira, a partir das 14h00, no Pavilhão Municipal, com desfile, concurso, coreografias, DJ a animar e baile? A questão não fica sem resposta, tendo em conta que à noite todos se encontram naquela que é a Noite de Carnaval mais divertida do país.

À festa espontânea e genuína dos foliões, a autarquia dá uma ajuda. A animação começa bem cedo com o centro da cidade a ser percorrido por trupes e figuras que apelam a um imaginário do fantástico e surreal, dando asas à criatividade e contagiando os foliões com a sua animação. Pelas 21h30 começa o espetáculo musical a cargo da Orquestra Pentágono. No intervalo realiza-se o desfile Concurso de Mascarados, pelas 23h00. Mas a festa acontece nas ruas e dura toda a noite.

Na terça-feira, ainda há forças para os foliões desfilarem em Landim, a partir das 15h00 e em Fradelos, a partir das 14h30.

O Carnaval só termina com a “Queima dos Galheiros”, pelas 22h00, em Fradelos, uma iniciativa que atrai cada vez mais gente.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “é uma grande satisfação ver todo o concelho imbuído do espírito carnavalesco”. E acrescenta: “Nós famalicenses somos um povo alegre e criativo e isso está bem presente na forma como vivemos o Carnaval”.

image46736.jpeg

FAMALICÃO: PAULO CUNHA E JERÓNIMO DE SOUSA PRESTAM HOMENAGEM A LINO LIMA

Programa de Comemorações abre amanhã, terça-feira, dia 21, a partir das 15h00, nos Paços do Concelho de Famalicão

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, participam na abertura das comemorações do centenário do nascimento de Lino Lima – distinto advogado famalicense e destacado membro da Oposição Democrática à ditadura do Estado Novo – que se vai realizar amanhã, terça-feira, dia 21 de fevereiro, pelas 15h00, nos Paços do Concelho. A iniciativa organizada pelo município famalicense em associação com a Direção da Organização Regional de Braga do PCP conta com a presença do Secretário Geral do PCP, Jerónimo de Sousa.

Lino Lima.jpg

A homenagem inicia com a inauguração da Praceta Lino Lima, situada entre a Rua Conselheiro Santos Viegas e a Rua Manuel Pinto de Sousa, junto aos Paços do Concelho. Segue-se a abertura da exposição “Lino Lima – Uma Vida pela Liberdade”, no átrio dos Paços do Concelho e uma sessão solene, onde intervirá Jerónimo de Sousa.

Refira-se que o programa evocativo vai prolongar-se ao longo de 2017 contando ainda com a realização de um colóquio sobre a plurifacetada personalidade de Lino Lima: o cidadão, o advogado, o oposicionista à ditadura, o deputado, e a edição de uma brochura com depoimentos/testemunhos de familiares e amigos.

Nascido no Porto, Lino Lima veio com os pais, ainda criança, para Vila Nova de Famalicão, onde cresceu, viveu e trabalhou. Veio a  tornar-se um dos advogados mais importantes do seu tempo, quer na comarca, quer na defesa dos presos políticos nos Tribunais Plenários. Apesar disso, teve uma intensa atividade política, inicialmente na clandestinidade e, no final da grande guerra na “luta legal”, ligando-se aos movimentos políticos criados ou apoiados pelo PCP, como o MUNAF e o MUD, a cujas comissões nacionais pertence.

Esteve com as candidaturas presidenciais de Ruy Luís Gomes e Humberto Delgado, participando ativamente nas eleições legislativas para a Assembleia Nacional de 1957 e 1969, assim como nos Congressos Republicanos de 1957 e 1969, e no Congresso da Oposição Democrática de 1973, onde tem um papel destacado, integrando as respetivas Comissões Nacionais e Executivas e ao fazer intervenções políticas.

Tornou-se Líder da Oposição Democrática do Distrito de Braga, que nos anos 60 ousou autodenominar-se “Os Democratas de Braga”, granjeando notoriedade nacional ao lado de Victor Sá, Santos Simões, Humberto Soeiro e Eduardo Ribeiro. “Em toda a atividade política de combate à ditadura, ao longo de mais de três dezenas de anos, Lino Lima evidenciou uma nobreza de caráter, de coragem e de combatividade, que fizeram dele um adversário político temível, que nunca cedeu e o tornaram um símbolo da liberdade. Viveu o dia da revolução de 1974 com enorme alegria, deixando cair no rosto as lágrimas que sempre conteve perante a PIDE”, refere o historiador Artur Sá da Costa que vai coordenar o programa das comemorações.

A câmara municipal de Vila Nova de Famalicão atribuiu a Lino Lima, em 1996, a medalha de honra do município, e no mesmo ano o Presidente da República, Jorge Sampaio condecorou-o com a Grã Cruz do Infante. Em 9 de Janeiro de 1999, a Assembleia da República aprovou por unanimidade um voto de pesar pela sua morte. Idêntica atitude tomou em 26 de Fevereiro de 1999 a Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão.

“A ocorrência em 2017 do centenário de nascimento de Lino Lima é uma oportunidade que não podemos desperdiçar para homenagear esta personalidade famalicense, e desta forma, lembrar e conhecer as suas múltiplas facetas, que tem um traço comum: o amante da liberdade, pelo qual lutou toda a vida, correndo riscos, sem olhar a sacrifícios, pondo o interesse público acima da vida e da família”, refere o presidente da autarquia, Paulo Cunha.

Em 1996, Jorge Sampaio condecorou-o com a Grã Cruz do Infante.jpg

ESTÃO ABERTAS AS CANDIDATURAS PARA PRÉMIO DE HISTÓRIA ALBERTO SAMPAIO

Prazo decorre até 31 de Maio

Estão abertas as candidaturas para o Prémio de História Alberto Sampaio, que se destina a galardoar um estudo de investigação científica, no âmbito da história económica e social portuguesa, ou no âmbito de outros domínios historiográficos associados ao legado de Alberto Sampaio. Esta é uma iniciativa instituída na Academia das Ciências de Lisboa, pelos Municípios de Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão e pela Sociedade Martins Sarmento, cujo prazo de entrega dos estudos a concurso decorre até 31 de Maio.

Prémio de História Alberto Sampaio.jpg

O prémio, no valor de seis mil euros, é atribuído anualmente por um júri nomeado pela Academia das Ciências de Lisboa. Na edição de 2017 fazem parte do júri o professor José Luís Cardoso (Academia das Ciências de Lisboa), o professor Jorge Alves (Universidade do Porto) e o professor Jaime Reis (Universidade de Lisboa).

O regulamento do Prémio de História Alberto Sampaio, está disponível no site da Academia das Ciências de Lisboa, da Sociedade Martins Sarmento e dos Municípios de Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão, onde podem ser consultadas as condições detalhadas de participação. O regulamento pode ser consultado no seguinte link: https://goo.gl/FnQ26f

A entrega do Prémio de História Alberto Sampaio 2017 terá lugar numa sessão pública, organizada pelo Arquivo Municipal de Alberto Sampaio, em Vila Nova de Famalicão, no dia 1 de Dezembro de 2017.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO DE FAMALICÃO ANUNCIA VENCEDORES DE CONCURSO

Trinta ideias para revitalizar e repensar património industrial de Riba de Ave

Cerca de trinta concorrentes participaram no concurso de ideias Desafios Urbanos’16, lançado em outubro de 2016, pelo portal Espaço de Arquitetura, com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, com o objetivo de recolher ideias e contributos para a revitalização da histórica Fábrica Sampaio Ferreira, implantada em Riba de Ave.

Na próxima segunda-feira, dia 20, pelas 17h00, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, vai divulgar os vencedores do concurso e abrir a exposição com todos os trabalhos participantes.

A mostra vai ficar patente na Fábrica Sampaio Ferreira, no Edifício do Canudo até 10 de março.

Ainda antes, pelas 15h00, decorre uma conferência, dedicada ao território do Vale do Ave com a partilha de boas práticas relacionadas com a valorização e gestão do património industrial, com as presenças do professor Álvaro Domingues e a arquiteta Graça Correia. Álvaro Domingues é doutorado em Geografia Humana pela Faculdade de Letras, Universidade do Porto, docente do mestrado integrado e do curso de doutoramento e investigador do Centro de Estudos de Arquitetura e Urbanismo da FAUP. Por sua vez Graça Correia é doutorada em Arquitetura pela Faculdade de Arquitetura da Catalunha, professora auxiliar convidada na FAUP e integra a Direção do novo Curso de Arquitetura da Universidade Lusófona do Porto.

O objetivo do concurso era repensar de que forma se pode revitalizar um imóvel, de carater industrial, que pela sua história, localização e dimensão merece ser alvo de reflexão. Refira-se que a fábrica Sampaio Ferreira em Riba de Ave foi uma das primeiras unidades fabris do Vale do Ave construída pelo empresário Narciso Ferreira e implantada numa área de cerca de 35 mil metros quadrados.

FAMALICÃO MELHORA MOBILIDADE

Paulo Cunha visitou obras de requalificação do CM 1527. Delães, Oliveira S. Mateus e Oliveira Santa Maria com melhor mobilidade

São mais de dois quilómetros de obras que vão beneficiar as freguesias de Delães, Oliveira S. Mateus e Oliveira Santa Maria, no concelho de Vila Nova de Famalicão, num investimento total superior a 700 mil euros. O presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, o presidente da Junta de freguesia de Delães, Manuel Silva e representantes das freguesias de Oliveira S. Mateus e Oliveira Santa Maria visitaram, esta quinta-feira, as obras que deverão ficar concluídas durante o Verão.

famalic1.jpg

“O Caminho Municipal 1527 é uma ligação muito relevante no que diz respeito às acessibilidades no concelho, servindo diariamente milhares de pessoas e tornando-se por isso uma prioridade”, referiu Paulo Cunha.

De facto, este caminho municipal é uma via de ligação importante fazendo ponte entre várias artérias tais como EM543 (que liga Vila Nova de Famalicão a Oliveira S. Mateus), EM 574 (que liga Riba de Ave ao concelho de Guimarães), EN310 (via reclassificada para municipal que liga ao concelho de Santo Tirso), EN 204/5 (via também reclassificada que liga à EN 204 em Avidos e termina na EN 310 em Delães), por fim, ainda interliga a EM 510/1 (facilitando o acesso a Guimarães ou Vila Nova de Famalicão por Joane).

“É uma via importante que merecia estas obras de requalificação”, referiu o presidente da Junta de Delães, Manuel Silva salientando que “são muitas as pessoas que todos os dias atravessam esta estrada”. Por isso, “esta é uma obra fundamental que vai melhorar a qualidade de vida destas gentes e das freguesias”.

A intervenção visa melhorar as condições de segurança e ao mesmo tempo exponenciar a mobilidade pedonal.

Assim, prevê-se a ampliação da via, onde for possível, com a construção de passeios, estacionamento, rede de drenagem de água pluviais, pavimentação e ainda a criação de uma zona lúdica arborizada com espelho de água, mesas e cadeira em granito.

Refira-se que a beneficiação desta via faz parte de um conjunto de obras da rede viária que a Câmara Municipal está a lançar para o terreno. Ao todo são seis intervenções que implicam um investimento municipal superior a 2,1 milhões de euros.

famalic2.jpg

OFERTA HOTELEIRA CRESCE EM FAMALICÃO

Presidente da Câmara inaugura Casa da Estalagem, segunda-feira, 20 de fevereiro, pelas 10h30, na Rua do Olival, n.17, em Vermoim (junto à Escola Primária)

É na encosta do monte Caruito, que fez o Castelo de Vermoim cabeça de terra reconhecida, “merecer” ser atacado pelos vikings, durante uma incursão à região Entre-Douro-e-Minho, em 1016, que a partir da próxima segunda-feira, 20 de fevereiro, é possível desfrutar de uma estadia com as melhores comodidades e com o sereno enquadramento do verde Minho.

PC__8042.jpg

A Casa da Estalagem é um novo empreendimento hoteleiro de alojamento local que nasceu darecuperação de uma antiga casa rural de Vermoim e que vai ser inaugurada na próxima segunda-feira, 20 de fevereiro, pelas 10h30, durante uma visita do Presidente da Câmara, no âmbito do roteiro Famalicão Made IN, na Rua do Olival, (junto  à Escola Primária da freguesia).

O empreendimento, iniciativa do empresário António Macedo, disponibiliza 4 suites, associadas a outras tantas figuras ilustres famalicenses – Artur Cupertino de Miranda, Narciso Ferreira, Bernardino Machado e Camilo Castelo Branco -,  e um conjunto de áreas comuns de grande conforto, vocacionadas para o lazer, para o trabalho e para o repouso.

Para além da envolvente histórica com o Castelo de Vermoim e com o Castro das Eiras, realce para a proximidade para com uma zona de grande concentração de empresas, nomeadamente do setor têxtil. É por isso também para o universo empresarial que o projeto nasceu, tendo como alvo os quadros profissionais médios e superiores de visita à região.

Recorde-se que a oferta hoteleira tem vindo a crescer de forma significativa em Vila Nova de Famalicão, tendo aberto nos últimos três anos quatro novos empreendimentos – o Villa’s House, o Villa Prime Hotel, o Hi!Go e, agora, a Casa da Estalagem.

PC__7999.jpg

FOLIA DO CARNAVAL EM FAMALICÃO TEM VIA VERDE

Autarquia garante transporte rodoviário gratuito e viagens de comboio a dois euros

O Carnaval está à porta e em Vila Nova de Famalicão já não se pensa noutra coisa. Aqui o Carnaval celebra-se na véspera, na noite de segunda para terça-feira, com milhares de pessoas nas ruas, numa enorme festa coletiva onde todos participam. É seguramente uma das mais longas noites do ano em Vila Nova de Famalicão e para que ninguém falte à festa e todos viajem em segurança, a autarquia volta a reforçar a sua aposta num plano de mobilidade com autocarros gratuitos a partir de diversos pontos do concelho. Além disso, através de uma parceria com a CP – Comboios de Portugal, é possível viajar, por exemplo, desde Aveiro até Famalicão por apenas 2 euros, ida e volta.

image46817.jpeg

“São cada vez mais as pessoas que nos procuram, oriundas dos mais diversos pontos do país e também da Galiza, para viverem esta noite carnavalesca”, afirma a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Assim, para facilitar o acesso dos foliões à festa e para que tudo decorra em segurança, a autarquia está a preparar nove circuitos de transporte rodoviário gratuito, para a noite de 27 para 28 de fevereiro, mais dois do que no ano passado. Os autocarros saem das freguesias de Joane, Pedome, Riba de Ave, Bairro, Ribeirão, Fradelos, Gondifelos, Arnoso Santa Eulália e Portela, pelas 21h00 e pelas 21h45 e 22h30 em direção à cidade, com paragem em frente à Escola D. Sancho I. Os autocarros regressam às freguesias pelas 2h00, pelas 4h00 e pelas 6h00.

No que diz respeito, às viagens de comboio, os foliões podem adquirir o Bilhete Especial Carnaval por 2€, ida e volta, válido nos comboios urbanos do Porto, incidindo sobre 82 estações, situadas ao longo de quatro linhas ferroviárias num radial de 60 km à volta do Porto, incluindo a Linha de Aveiro; Linha de Braga; Linha de Caíde/Marco de Canaveses e Linha de Guimarães. Válido para os dias 26 e 28 de fevereiro e para a noite de Carnaval, a 27 fevereiro (compra antecipada até ao dia 26 de fevereiro)

O Carnaval de Famalicão é uma das grandes apostas culturais do município, atraindo todos os anos vários milhares de pessoas à cidade. É apontado como um Carnaval genuíno, espontâneo e verdadeiramente surpreendente.

Por isso, esta é “uma excelente oportunidade para os foliões vivenciarem a experiência do Carnaval de Famalicão, mas também para ficarem a conhecer melhor o nosso concelho, as nossas gentes, a nossa cultura e a nossa identidade”, afirmou Paulo Cunha, que considera o carnaval como “uma aposta de marketing territorial”.

Tendo como palco principal a zona envolvente ao Parque da Juventude, nomeadamente as ruas Luís Barroso, Luís de Camões, Praça 9 de Abril, Avenida de França e Rua D. Fernando I, a festa estende-se por toda a cidade.

Para além da noite de Carnaval, a Câmara Municipal aposta este ano também numa descentralização da animação carnavalesca em várias freguesias do concelho.

image46799 (1).jpeg

FAMALICÃO JÁ TEM POSTO DOS CTT A FUNCIONAR EM ESMERIZ E CABEÇUDOS

Paulo Cunha visitou este novo serviço de proximidade, nesta terça-feira, na Casa de Esmeriz

A população das freguesias de Esmeriz, Cabeçudos e localidades vizinhas já têm ao seu dispor um novo e moderno posto dos CTT, que disponibiliza todos os serviços de uma loja própria dos correios, evitando assim a deslocação das pessoas à cidade de Vila Nova de Famalicão.

image50575.jpeg

O espaço que está a funcionar desde meados de janeiro, na Casa de Esmeriz, que acolhe também a junta de freguesia, recebeu, esta terça-feira, a visita do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e do representante dos CTT, Pedro Neves. A recebê-los estava o presidente da União das Freguesias de Esmeriz e Cabeçudos, Armindo Mourão, que considerou “o espaço de grande utilidade para a população”. “Percebemos que tínhamos aqui um espaço com qualidade e com todas as condições para servir a população, nesse sentido tomamos a iniciativa de desafiar os CTT a instalarem-se cá, criando assim, um serviço público de proximidade”, explicou o autarca.

O balcão com duas funcionárias funciona de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 12h00 e das 14h30 às 18h00. 

“Depois de recebermos o desafio da Junta de Freguesia, de conhecermos o espaço e as pessoas percebemos que podíamos ter aqui uma parceria duradoura, porque tínhamos interesses comuns”, afirmou, por sua vez, o representante dos CTT, Pedro Neves, acrescentando que “por um lado os CTT têm a consciência de que querer servir melhor as populações aqui em Famalicão – e Esmeriz corresponde a essa necessidade – e por outro lado percebemos que também da junta de freguesia existe esta visão muito virada para servir as pessoas e foi a conciliação destas duas visões que, no fundo são a mesma, que permitiram que esta parceria se estabelecesse”.

Paulo Cunha mostrou-se também muito satisfeito com a abertura deste novo espaço em Esmeriz. Segundo o autarca “os serviços de proximidade são sempre importantes e termos serviços públicos perto das pessoas significa que as pessoas têm de se deslocar menos para ter acesso aos mesmos”, referiu.

Elogiando o trabalho desenvolvido pelos presidentes de junta do concelho neste âmbito, Paulo Cunha sublinhou também “a disponibilidade dos CTT para alargar uma rede de balcões em todo o concelho e não obrigar as pessoas a deslocarem-se para os postos que já existem”.

“É mais um sinal que quando unimos esforços pode-se proporcionar melhores serviços às populações. Quem fica a ganhar são as pessoas, neste caso, não só de Esmeriz mas também das redondezas”, destacou.

image50578.jpeg

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO ENTREGA NOVOS CAPACETES DE PROTECÇÃO INDIVIDUAL

Bombeiros de Riba de Ave gratos

“O Senhor Presidente da Câmara merece a nossa gratidão e o nosso reconhecimento porque a nossa associação humanitária muito lhe deve. Muito obrigada por tudo o que tem feito por nós.” Palavras de Maria José Gonçalves, Presidente da Direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Riba de Ave, proferidas ontem, 14 de fevereiro, no átrio dos Paços do Concelho, perante o edil famalicense, no ato da entrega simbólica de novo equipamento de proteção individual à instituição. São vinte novos capacetes para incêndios florestais que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão cedeu à corporação ribadavense, num investimento de 2.500 euros, mediante a celebração de um protocolo de cooperação financeira.

DSC_2006.jpg

A responsável sublinhou ainda que “o apoio da Câmara Municipal tem sido essencial para que a associação humanitária realize um trabalho de excelência, salvaguardando a segurança dos seus bombeiros e cumprindo a sua missão de proteger as populações”.

Às palavras de elogio de Maria José Gonçalves, Paulo Cunha respondeu com um agradecimento recíproco. “Fico sensibilizado por essas palavras. Mas nós é que temos de agradecer ao corpo de Riba de Ave a dedicação e o trabalho absolutamente fundamental no socorro às populações. Temos de ser justos com os homens e as mulheres que se dedicam às causas humanitárias”, assinalou, enaltecendo ainda “a enorme competência e empenho nas suas funções” da direção e do comando dos Bombeiros de Riba de Ave.

Recorde-se que o Município de Vila Nova de Famalicão foi recentemente distinguido com a Menção Honrosa do Prémio Bombeiro de Mérito, atribuída pela Liga dos Bombeiros Portugueses, pela estreita relação que mantém com as suas três corporações de bombeiros. A autarquia famalicense atribui a cada corpo de bombeiros um subsídio anual na ordem dos 120 mil euros.

DSC_2050.jpg

TÉNIS VAI CRESCER EM FAMALICÃO

Construção de equipamento vai permitir ampliar a formação do Ténis Clube de Famalicão e a realização de competições nacionais e internacionais

Está em construção o novo Complexo de Ténis de Famalicão. A obra está no terreno desde o início desta semana e deverá estar concluída até finais de junho deste ano, altura em que Vila Nova de Famalicão vai ganhar uma nova infraestrutura desportiva com quatro novos campos de ténis de piso rápido.

Nova infraestrutura desportiva vai  beneficiar a formação de jovens atle....jpg

A obra, que é responsabilidade do Ténis Clube de Famalicão e vai permitir ao clube melhorar as condições da formação da modalidade e acolher futuras competições nacionais e internacionais.

O Município está diretamente envolvido na intervenção, através de um apoio financeiro para esta primeira fase de 240 mil euros, a que se junta a elaboração do projeto e a cedência do espaço, por cinco anos renováveis.

Para o  presidente do Ténis Clube de Famalicão, Miguel Araújo, a obra representa “o concretizar de um antigo anseio” dando condições para o crescimento do clube e da prática da modalidade no concelho.

Fundado em 1997, o Ténis Clube de Famalicão (TCF) é uma associação desportiva que se dedica, exclusivamente, ao desenvolvimento da modalidade de Ténis, reunindo cerca de uma centena de atletas de formação, sendo a maioria federados e com participação regular em competições da modalidade, distribuídos pelos escalões Sub-18; Sub-16; Sub-14;Sub-12; Sub-10.

O Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, fala numa intervenção “importante para a democratização desportiva no concelho, porque aumenta a diversidade de equipamentos desportivos disponíveis em Famalicão, sobretudo na área da formação e da ocupação dos tempos livres dos mais novos”.

DEZ ESCOLAS DE FAMALICÃO ESTÃO NA CORRIDA PELO MELHOR “HINO DA FRUTA”

Iniciativa insere-se no projeto Heróis da Fruta

Já está a decorrer a competição mais saudável do ano! Em Vila Nova de Famalicão, cerca de 850 alunos de dez escolas do concelho estão na corrida pelo melhor “Hino da Fruta”.

Herois da Fruta da ACB.jpg

A divertida e pedagógica iniciativa insere-se no âmbito da 6ª edição do projeto “Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável”, promovido pela Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI). As crianças participantes criaram canções originais, com mensagens sobre a alimentação saudável. Agora cabe aos adultos votarem no seu hino favorito. A votação decorre até às 23h59 do dia 10 de março em http://www.apcoi.pt/heroisdafruta6/web/hinodafruta/.

Cada voto em qualquer hino da fruta reverte como donativo para a ‘Missão 1 Quilo de Ajuda’ um fundo social que permite à APCOI distribuir gratuitamente cabazes semanais nas escolas para apoiar a inclusão de fruta no lanche escolar dos alunos mais carenciados do país. Além disso, quem vota fica habilitado a ganhar prémios. São mais de mil experiências à escolha para parques aquáticos, zoológicos, museus, aquários, centros de ciência viva e parques de diversões, havendo ainda uma viagem de sonho aos Açores.

Segundo a APCOI serão apurados 80 hinos finalistas, assim como os três mais votados e os mais partilhados de cada distrito e região autónoma.

Refira-se que o “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável” é o maior programa gratuito de educação para a saúde de âmbito nacional, com uma das maiores taxas de sucesso de sempre em re-educação alimentar infantil em Portugal.

Treze escolas do concelho famalicense aderiram, este ano, ao projeto reforçando o trabalho da autarquia no âmbito da alimentação saudável, junto das crianças dos jardins-de-infância e 1º ciclo do concelho destacando a importância do consumo de fruta e de lanches saudáveis, tornando-se “Autarquia Parceira” da 6ª edição do projeto “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável”.

No início do ano letivo, a autarquia lançou o desafio a todas as escolas do município, para se inscreverem gratuitamente e implementarem este programa educativo durante o no ano letivo.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “a adesão das escolas a este projeto é de grande importância pois reforça a educação das novas gerações por uma alimentação e por uma vida mais saudável.”

De resto, o consumo de fruta nas escolas é uma das preocupações da autarquia que, distribui fruta (maças, peras e bananas) a todas as crianças que frequentam o ensino pré-escolar e do 1.º ciclo do concelho, num investimento que chega muito perto dos 60 mil euros por ano.

O projeto “Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável” constitui um programa motivacional com os seguintes objetivos pedagógicos: incentivar as crianças a ingerirem fruta todos os dias, na escola e em casa; dar a conhecer a importância da fruta na alimentação e na manutenção da saúde; encorajar as crianças a orgulharem-se de praticar uma alimentação saudável e variada; despertar a comunidade em geral para todos os benefícios da adoção de pequenas mudanças saudáveis nos hábitos diários.

Lista dos 10 vídeos das escolas participantes do concelho de Vila Nova de Famalicão:

  • Escola Básica Vale do Este - Arnoso Santa Maria - 1ºA, 2ºB, 3ºC, 4ºD, 1ºA, 2ºB, 3ºC, 4ºD
  • Escola Básica de Carvalho - 1A, 2B
  • Escola Básica de Gavião - A, B, C, D
  • Jardim de Infância de Além- Gavião - Sala 1, Sala 2
  • EB Joane - 4EBJ17
  • EB/JI de Lousado - Sala JI, L1A, L1B, L2A, L2B, L3A, L3B, L4
  • EB1/JI de São Mateus - Sala JI
  • JI da Associação de Moradores das Lameiras - Sala 4/5, Sala 5/6
  • ACB - Associação Cultural Beneficente e Desportiva dos Trabalhadores do Município de Vila Nova de Famalicão - Sala 2, Sala 1
  • Mais Plural - Sala 3 Anos, Sala 4 Anos, Sala 5 Anos B, Sala 5 Anos A, 1º Ano, 2º Ano, 3º Ano, 4º Ano

FAMALICÃO AFIRMA-SE COMO CIDADE TÊXTIL

Ministro da Economia elogiou ontem “papel importante” de Paulo Cunha

Paulo Cunha reafirmou ontem a ambição de fazer com que Vila Nova de Famalicão seja reconhecida como a cidade têxtil de Portugal. E fê-lo na presença do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e de duas centenas de atores europeus e nacionais do sector. Ambos participaram, no Porto, num jantar no âmbito da iTechStyle Summit, a primeira conferência internacional do têxtil e vestuário organizada pelo Citeve, centro tecnológico sediado em Vila Nova de Famalicão, e pela Associação Selectiva Moda e apoiada pela autarquia famalicense.

AFS_9054.jpg

O Presidente da Câmara Municipal foi assertivo: “A cidade têxtil em Portugal é Vila Nova de Famalicão. E é-o pela sua história, pelos seus empresários e pelas suas empresárias, pelo dinamismo, pela qualificação, pela investigação, pela inovação. Mas também porque tem os melhores centros tecnológicos, tem muitas das mais brilhantes empresas do sector, tem a Associação Têxtil e do Vestuário de Portugal e, ainda, porque é notada a nível mundial pelas competências tecnológicas que o têxtil incorpora”.

Palavras de que o Ministro da Economia tomou boa nota já que enalteceria depois, na sua intervenção, a força do sector em Vila Nova de Famalicão e a acuidade de Paulo Cunha.“O Presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão tem um papel muito importante neste sector que está a crescer e de que o país se orgulha”, observou Caldeira Cabral.

O Norte de Portugal é a região da Europa de maior relevância para o sector. Vila Nova de Famalicão é o epicentro dessa região que acolhe uma fileira completa, estruturada, flexível e dinâmica e onde, num raio de 60 quilómetros, a indústria têxtil pode oferecer ao cliente todas as soluções necessárias dentro da cadeia de produção. Acresce que Vila Nova de Famalicão é considerado também o concelho onde o sector têxtil e vestuário tem a grande força do seu desenvolvimento, com grandes marcas e empresas produtoras e reconhecidas infraestruturas tecnológicas e de inovação.

Uma conjugação de fatores que Paulo Cunha está cada vez mais apostado em capitalizar, agora através da iTechStyle Summit e dentro em breve com a participação do município no Cluster Têxtil de Portugal.

“Porventura, há vinte ou trinta anos, muitos achariam que Famalicão seria hoje um território de excelência para arqueologia industrial. Em Famalicão, felizmente, há arqueologia industrial através do Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave. Mas Famalicão é hoje um território de excelência porque cumpre também as várias dimensões do têxtil, sector associado ao vestuário e ao lar, mas cada vez mais ao automóvel, à aeronáutica, à segurança, à proteção e até à saúde”, notou ainda, concluindo: “É um privilégio ser Presidente de Câmara de um concelho que soube dobrar uma das esquinas mais difíceis da sua história. Os empresários e as empresárias do meu concelho e do Vale do Ave são os maiores responsáveis pelo sucesso que o têxtil hoje tem.”

AFS_8974.jpg

JOSÉ MANUEL FERNANDES LANÇA EM FAMALICÃO GUIA EUROPEU PARA O MINHO

Novo livro do eurodeputado do PSD apresentado sexta-feira, 17 de fevereiro, pelas 18h30, na Casa das Artes, com a presença de Paulo Cunha

José Manuel Fernandes, eurodeputado do PSD natural de Vila Verde, lança na próxima sexta-feira, 17 de fevereiro, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, o seu novo livro. “Pela Nossa Terra – Minho 2017” tem como temas centrais os novos desafios da União Europeia e o Plano Juncker, a par de um olhar sobre a realidade atual da região minhota. Será apresentado por Francisco Assis, deputado ao Parlamento Europeu e cabeça-de-lista do PS nas últimas eleições europeias, numa sessão agendada para as 18h30 e que conta também com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha.

José Manuel Fernandes.jpg

Ao longo das 288 páginas do livro, José Manuel Fernandes disponibiliza informação, suscita o interesse e provoca a reflexão sobre matérias relevantes para a atualidade da União Europeia (EU) e da região. Entre os temas europeus focados estão o Brexit, o Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE) – o chamado Plano Juncker – e a realidade orçamental da UE.

Numa altura em que, como refere o autor, “atingimos o ‘pico’ do movimento global nacionalista” e em que “o mundo está cada vez mais imprevisível e perigoso”, José Manuel Fernandes avisa que este “este é o momento da UE unir-se”. Relator do Parlamento Europeu para o reforço do FEIE, o eurodeputado aponta o Plano Juncker como “um exemplo objetivo da capacidade da União Europeia em encontrar respostas e mecanismos comuns para superar as dificuldades”. E destaca a “oportunidade” que este fundo “representa para Portugal e para a região do Minho”, onde tem “incentivado a união de vontades e a parceria de projetos e candidaturas”.

Esta publicação, de edição anual e lançada pela primeira vez em 2011, fornece informações sobre todos os concelhos do Minho. A edição deste ano evidencia números do INE sobre o envelhecimento da população e a diminuição demográfica, “dois grandes desafios que a Europa e Portugal enfrentam e aos quais a Estratégia Europa 2020 procura também dar resposta”, sublinha o eurodeputado.

Em quatro anos, o Minho perdeu quase 20 mil pessoas entre a população residente, sendo o fenómeno agravado pela baixa natalidade. A imigração também não ajudou a travar o fenómeno de perda de população no Minho, com o número de estrangeiros que pedem residência na região a cair.

Na publicação são igualmente partilhadas informações de agenda e respetiva calendarização, onde se incluem as festas e romarias da região, as comemorações dos dias internacionais e citações de diferentes autores, juntamente com definições do Dicionário de Termos Europeus – uma obra em permanente atualização e que é coordenada pelo também eurodeputado social democrata Carlos Coelho.

Paulo Cunha com José Manuel Fernandes.jpg

ANTIGO POSTO DA GNR DE RIBA DE AVE ABRE AS PORTAS À MÚSICA

Novo espaço servirá de sede à Associação Cultural Banda de Música de Riba de Ave e deverá estar concluído durante a primavera

O antigo Posto da GNR de Riba de Ave está a ser transformado numa Casa da Música, que vai proporcionar o acesso à prática e ao ensino da música à população. O edifício localizado no centro da vila e pertencente à Fundação Narciso Ferreira está em obras de ampliação e de reabilitação, abandonando a sua função de quartel da GNR e abrindo as suas portas à criatividade e às artes musicais.

AFS_6733.jpg

Cedido a título gratuito à Associação Cultural Banda de Música de Riba de Ave, através da assinatura de um contrato de comodato, que envolve também o município de Vila Nova de Famalicão, o edifício deverá ficar concluído durante primavera deste ano.

“É o virar de página na história da Banda de Música de Riba de Ave”, afirma a propósito o presidente desta associação, Artur Duarte, visivelmente satisfeito. A banda está neste momento sedeada nos fundos da Biblioteca de Riba de Ave, num espaço sem condições, para os projetos que ambiciona. “O novo edifício dá-nos maior sustentabilidade para o futuro da banda, concretizando uma verdadeira escola de música, valorizando o nosso projeto e criando uma maior proximidade com as pessoas”, acrescenta.

Procurando dinamizar o seu património edificado, nomeadamente os equipamentos históricos construídos pelo seu patrono, a Fundação Narciso Ferreira decidiu entregar, por um prazo de 20 anos, renováveis, o edifício – que estava devoluto – ao serviço da música e da cultura.

Por sua vez, a Câmara Municipal fez o projeto para as obras de ampliação e reabilitação, contribuindo ainda com um apoio financeiro de 108 mil euros.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “quando todas as forças se unem o resultado só pode ser bom”, afirma, referindo que “é isso que está a acontecer em Riba de Ave”.

“Sabíamos da necessidade da Banda de Música de Riba de Ave em encontrar um edifício que pudesse servir de espaço âncora às múltiplas atividades que desenvolve e àquelas que ambiciona desenvolver, do mesmo modo, que conhecíamos a disponibilidade da Fundação Narciso Ferreira em colaborar de forma solidária na prossecução deste objetivo disponibilizando este imóvel, a partir daqui foi só unir esforços em beneficio de todos”, explica Paulo Cunha.

De acordo com o projeto, o edifício será contemplado com duas salas de ensaio, cinco salas de instrumento e uma sala polivalente, que está a ser criada na praceta interior do edifício. O exterior também será remodelado com áreas pavimentadas com arborização.

Refira-se que a Associação Cultural Banda de Música de Riba de Ave é herdeira de uma longa tradição na vila, tendo sido criadas em 1816.

AFS_6734.jpg

EMPRESAS AGROALIMENTARES VÃO SER SELECCIONADAS EM FAMALICÃO

Aberta Convocatória para a Seleção de 20 PME agroalimentares

A ADRAVE – Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave é responsável pela implementação, em Portugal, do Projeto EXPORT FOOD SUDOE, um projeto de cooperação europeia para a promoção da internacionalização das PME do setoragroalimentar, cofinanciado pelo Programa INTERREG SUDOE, através do FEDER. A ADRAVE conta também com a parceria do Município de Vila Nova de Famalicão, através do Famalicão MADEIN, na concretização deste Projeto.

Foto_OCS1.jpg

O Projeto EXPORT FOOD SUDOE tem por objetivo melhorar a competitividade e promover a internacionalização das PME do setor agroalimetar. Espera-se que este Projeto venha a beneficiar diretamente, pelo menos, 100 empresas, no território europeu.

No território português, serão selecionadas 20 PME do setoragroalimentar, que beneficiarão das ações previstas no Projeto EXPORT FOOD SUDOE. As Empresas selecionadas receberão consultoria e assistência técnica gratuita e comparticipação em ações de internacionalização em mercados estrangeiros.

As ações de que podem beneficiar são as seguintes:

- Assessoria técnica especializada;

- Programa de informação, sensibilização, e formação sobre a internacionalização e sobre a cooperação para a internacionalização;

- Plano estratégico de internacionalização para cada Empresa;

- Participação em Encontros Empresariais, com empresas provenientes de outras Regiões do espaço SUDOE;

- Assessoria no processo de estabelecimento dos acordos de cooperação:

  • Estruturação técnica da cooperação empresarial;
  • Apoio jurídico nos Acordos de Cooperação;
  • Estruturação económico-financeira do acordo de cooperação empresarial;
  • Estratégia comercial e de marketing;

- Apoio à entrada nos mercados internacionais/Participação em Feiras.

Neste sentido, a ADRAVE lançou uma Convocatória à seleção de empresas, que está abertaaté ao dia 28 de fevereirode 2017, no âmbito da qual as PME do setor agroalimentarinteressadas em beneficiar das ações que serão realizadas podem apresentar, através de Formulário próprio, um pedido de adesão ao Projeto EXPORT FOOD SUDOE.

O Formulário de Adesão ao Projeto, que, depois de preenchido, com uma informação inicial sobre os seus produtos e mercados principais, grau de internacionalização, condições para a comercialização dos seus produtos, e uma explicação sobre a motivação para participar no projeto e sobre o interesse na internacionalização, deve ser enviado para paulapd@adrave.pt, até ao próximo dia 28 de fevereiro de 2017.

Para mais informações poderão aceder a www.adrave.pt, ou contactar diretamente.

Foto_queijos.jpg

Foto_queijos2.jpg

Interreg_Sudoe_Vertical_HD.jpg

FAMALICÃO: NINENSES GANHAM QUALIDADE DE VIDA

Paulo Cunha visitou obras de saneamento e abastecimento de água

Até ao início do verão, a rede de saneamento na freguesia de Nine, no concelho de Vila Nova de Famalicão, vai passar de uma cobertura de 35 por cento para 75 por cento do território. A obra que vai servir cerca de 200 famílias já está no terreno envolvendo um investimento municipal de quase meio milhão de euros.

AFS_6624.jpg

Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, acompanhado pelo presidente da Junta de Freguesia de Nine, Paulo Jorge Oliveira, pelos vereadores e pelos responsáveis da obra visitaram nesta quinta-feira, algumas das ruas beneficiadas, observando o andamento da intervenção.

Para além da ampliação da rede de drenagem de águas residuais, a obra implica ainda o abastecimento de água a 42 ramais.

Para Paulo Cunha “trata-se de uma obra essencial para a população e para a sua qualidade de vida”. Também Paulo Jorge Oliveira salientou a importância desta obra, mostrando-se muito satisfeito com a sua concretização. “É uma obra estruturante, que vai melhorar substancialmente a vida destas pessoas”, referiu, acrescentando que é “uma obra que todos os presidentes de junta de freguesia gostariam de fazer”.

Refira-se que a autarquia tem neste momento no terreno um investimento sem precedentes no conforto e na qualidade de vida dos famalicenses, que envolve mais de quatro milhões de euros. A frente de obras abrange 17 freguesias do concelho e cerca de 30 quilómetros de rede de água e 60 quilómetros de rede de saneamento básico, que vão servir diretamente mais de três mil habitações com água potável e perto de sete mil habitações com o saneamento.

Com estes novos investimentos prevê-se que a cobertura de água no concelho passe para 95,9 por cento e a cobertura de saneamento chegue aos 82,7 por cento.

AFS_6594.jpg

AFS_6610.jpg

FAMALICÃO QUER CONSOLIDAR-SE COMO CIDADE TÊXTIL NACIONAL

Município associa-se à primeira grande conferência têxtil nacional. iTechStyle Summit tem lugar nos dias 13 e 14 de fevereiro em Matosinhos

Vila Nova de Famalicão quer reforçar a sua importância como cidade capital do têxtil e vestuário em Portugal. É com base neste ambicioso mas realista propósito que a Câmara Municipal apoia a primeira conferência internacional do têxtil e vestuário do país, a iTechStyle Summit, organizada pelo Citeve, e que nos próximos dias 13 e 14 de fevereiro, no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, vai reunir centenas de players inovadores da indústria, fornecedores de tecnologia, investigadores, cientistas, profissionais e estudantes, nacionais e europeus.

Foto(1)famalicccao.JPG

O Norte de Portugal é a região da Europa de maior relevância para o sector. Vila Nova de Famalicão é o epicentro dessa região que acolhe uma fileira completa, estruturada, flexível e dinâmica e onde, num raio de 60 quilómetros, a indústria têxtil pode oferecer ao cliente todas as soluções necessárias dentro da cadeia de produção. Acresce que Vila Nova de Famalicão é considerado também o concelho onde o sector têxtil e vestuário tem a grande força do seu desenvolvimento, com grandes marcas e empresas produtoras e reconhecidas infraestruturas tecnológicas e de inovação.

Uma conjugação de fatores que Paulo Cunha está cada vez mais apostado em capitalizar, agora através da iTechStyle Summit e dentro em breve com a participação do município no Cluster Têxtil de Portugal, cuja missão assenta na promoção do desenvolvimento integrado e sustentável do agregado económico envolvendo têxteis, vestuário e têxteis de aplicação técnica, tendo igualmente o Citeve como entidade pivô.

“Apoiar o iTechStyle Summit vai de encontro à nossa ambição legítima de afirmar Vila Nova de Famalicão de consolidar a cidade como capital do têxtil e vestuário em Portugal. Estamos também a sinalizar a atratividade do território para a iniciativa empresarial e ainda a valorizar a imagem de um sector cada vez mais robusto e importante para a economia do país. É, portanto, uma iniciativa relevante para a atividade económica municipal e com benefícios para as empresas e para a competitividade do nosso concelho, em evidente sintonia com a missão do Famalicão Made IN”, afirmou Paulo Cunha, no final da reunião do executivo municipal desta quinta-feira, 9 de fevereiro. O coletivo de vereadores aprovou por unanimidade a proposta de atribuição de apoio financeiro à conferência, de que a autarquia é a principal entidade patrocinadora.

A iTechStyle Summit pretende ser uma importante plataforma de debate e reflexão sobre o conhecimento científico e tecnológico atual, sem esquecer as questões relacionadas com as políticas públicas para o sector. Indústria 4.0, digitalização e desmaterialização de produtos e processos, novos materiais e utilização avançada de fibras naturais, têxteis eletrónicos e inteligentes, sustentabilidade e economia circular, são alguns dos temas da conferência promovida pelo centro tecnológico sediado em Vila Nova de Famalicão.

Parte integrante do programa da iTechStyle Summit são os workshops do projeto RegioTex, que vão juntar representantes das principais regiões têxteis da União Europeia, nomeadamente de Espanha e Itália, para debater as estratégias de especialização inteligente nas regiões têxteis europeias e as oportunidades para os stakeholders regionais da inovação têxtil.

Foto(2)famalicccao.jpg

PORTAL DO MUNICÍPIO DE FAMALICÃO ENCONTRA-SE ENTRE OS MAIS TRANSPARENTES DO PAÍS

Índice de Transparência Municipal posiciona a autarquia famalicense como a terceira melhor entre os municípios de grande dimensão.

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão disponibiliza cada vez mais informação sobre a sua atividade no portal online. Isso é o que vem comprovar o Índice de Transparência Municipal (ITM) divulgado esta quarta-feira, 8 de fevereiro, pelo TIAC - Transparência e Integridade – Associação Cívica, que coloca a autarquia famalicense como uma das mais transparentes entre os municípios de grande dimensão, com um resultado objetivo de 77,7 pontos, numa escala de 0 a 100.

DSC_0764.jpg

Entre os municípios com mais de 100 mil habitantes, Vila Nova de Famalicão regista o terceiro melhor resultado nacional, ocupando a 42.ª posição entre os 308 municípios do país.

Feita a análise, destaque ainda para o lugar que Famalicão ocupa no quadro dos municípios que integram a associação do Quadrilátero Urbano, posicionando-se à frente de Guimarães, Barcelos e Braga.

O esforço da Câmara de Famalicão em disponibilizar o máximo de informação através do seu portal torna-se aliás evidente quando analisadas as pontuações obtidas pela autarquia desde a primeira edição do índice - 41 pontos em 2013, 55 em 2014, 61,6 em 2015 e 77.7 pontos nesta última.

Apesar de desvalorizar a comparação com outros municípios, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, não deixa de ter consciência da relevância dos resultados agora divulgados. “Mais importante do que os rankings é a necessidade de termos cidadãos cada vez mais informados e a par da atividade do executivo municipal. O Portal do Município é um veículo fundamental para cumprir este objetivo”.

Refira-se ainda que o Índice de Transparência Municipal baseia-se no levantamento da informação de interesse público disponível nos sites dos 308 municípios portugueses, segundo 76 indicadores divididos em 7 áreas – “Organização, composição e funcionamento”, “Planos e Relatórios”, “Taxas e Regulamentos”, “Relação com a Sociedade”, “Contratação Pública”, “Informação Económico-Financeira” e “Urbanismo”.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO E PCP HOMENAGEIAM LÍDER DA OPOSIÇÃO DEMOCRÁTICA DO DISTRITO DE BRAGA

Paulo Cunha e Jerónimo de Sousa abrem programa de Comemorações do Centenário do Nascimento de Lino Lima no dia 21 de fevereiro

O Município de Vila Nova de Famalicão, em associação com o Partido Comunista Português (PCP), vai homenagear o famalicense Lino Lima, distinto advogado famalicense e destacado membro da Oposição Democrática à ditadura do Estado Novo, militante de PCP desde 1941, com a associação do seu nome ao largo situado entre a Rua Conselheiro Santos Viegas e a Rua Manuel Pinto de Sousa, junto aos Paços do Concelho, que passará a ter a denominação de “Praceta Lino Lima”.

Em 1996, Jorge Sampaio condecorou-o com a Grã Cruz do Infante.jpg

A homenagem está marcada para o próximo dia 21 de fevereiro, antecipando a Sessão Solene que marca a abertura das comemorações do centenário do nascimento de Lino Lima, que contará com a presença do Secretário Geral do PCP, Jerónimo de Sousa.

O presidente da Câmara Municipal apresenta amanhã ao executivo municipal uma proposta de  programa evocativo que vai prolongar-se ao longo de 2017 e que, para além da entrada de Lino Lima na toponímia famalicense, prevê a organização da exposição “Lino Lima – Uma Vida pela Liberdade”, a realização de um colóquio sobre a sua plurifacetada personalidade: o cidadão, o advogado, o oposicionista à ditadura, o deputado, e a edição de uma brochura com depoimentos/testemunhos de familiares e amigos

Nascido no Porto, Lino Lima veio com os pais, ainda criança, para Vila Nova de Famalicão, onde cresceu, viveu e trabalhou. Veio a  tornar-se um dos advogados mais importantes do seu tempo, quer na comarca, quer na defesa dos presos políticos nos Tribunais Plenários. Apesar disso, teve uma intensa atividade política, inicialmente na clandestinidade e, no final da grande guerra na “luta legal”, ligando-se aos movimentos políticos criados ou apoiados pelo PCP, como o MUNAF e o MUD, a cujas comissões nacionais pertence.

Esteve com as candidaturas presidenciais de Ruy Luís Gomes e Humberto Delgado, participando ativamente nas eleições legislativas para a Assembleia Nacional de 1957 e 1969, assim como nos Congressos Republicanos de 1957 e 1969, e no Congresso da Oposição Democrática de 1973, onde tem um papel destacado, integrando as respetivas Comissões Nacionais e Executivas e ao fazer intervenções políticas.

Tornou-se Líder da Oposição Democrática do Distrito de Braga, que nos anos 60 ousou autodenominar-se “Os Democratas de Braga”, granjeando notoriedade nacional ao lado de Victor Sá, Santos Simões, Humberto Soeiro e Eduardo Ribeiro. “Em toda a atividade política de combate à ditadura, ao longo de mais de três dezenas de anos, Lino Lima evidenciou uma nobreza de caráter, de coragem e de combatividade, que fizeram dele um adversário político temível, que nunca cedeu e o tornaram um símbolo da liberdade. Viveu o dia da revolução de 1974 com enorme alegria, deixando cair no rosto as lágrimas que sempre conteve perante a PIDE”, refere o historiador Artur Sá da Costa que vai coordenar o programa das comemorações.

A câmara municipal de Vila Nova de Famalicão atribuiu a Lino Lima, em 1996, a medalha de honra do município, e no mesmo ano o Presidente da República, Jorge Sampaio condecorou-o com a Grã Cruz do Infante. Em 9 de Janeiro de 1999, a Assembleia da República aprovou por unanimidade um voto de pesar pela sua morte. Idêntica atitude tomou em 26 de Fevereiro de 1999 a Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão.

“A ocorrência em 2017 do centenário de nascimento de Lino Lima é uma oportunidade que não podemos desperdiçar para homenagear esta personalidade famalicense, e desta forma, lembrar e conhecer as suas múltiplas facetas, que tem um traço comum: o amante da liberdade, pelo qual lutou toda a vida, correndo riscos, sem olhar a sacrifícios, pondo o interesse público acima da vida e da família”, refere o presidente da autarquia, Paulo Cunha.

Lino Lima.jpg

FAMALICÃO: FULGOR DA NOVA MABERA TEM O CUNHO DOS TRABALHADORES

Paulo Cunha visitou a Perfil Cromático no âmbito do Roteiro Famalicão Made IN

Aproveitando a capacidade instalada em infraestruturas e tecnologia, mas sobretudo o know-how dos trabalhadores, a Perfil Cromático tomou a Mabera e veio dar uma nova vida a esta que, em anos áureos, chegou a ser uma das maiores fábricas têxteis do país ao nível de acabamentos e tinturaria. Mas foi definhando até encerrar, na primeira metade do ano de 2015, atirando perto de uma centena de colaboradores para o desemprego.

AFS_5939.jpg

Poucos meses depois do fecho, as imponentes instalações industriais da Mabera, em Joane, voltavam a fervilhar de atividade graças à iniciativa de dois investidores, José Dâmaso Lobo e Afonso Leite, que arrendaram o edifício e alugaram os equipamentos à Mabera. Os detalhes deste processo foram revelados nesta segunda-feira, 6 de fevereiro, durante uma visita do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão à Perfil Cromático no âmbito do roteiro Famalicão Made IN.

A nova vida da Mabera é também a nova vida dos seus antigos trabalhadores. A Perfil Cromático resgatou do desemprego a grande maioria deles, permitindo-lhes colocar em prática um saber-fazer acumulado ao longo de anos. Em 2016, primeiro ano completo de atividade, a Perfil Cromático registou um volume de faturação de sete milhões de euros, superior às melhores previsões.

“O resultado que hoje temos é culpa dos nossos 140 trabalhadores, fonte de inspiração e motivação. As segundas linhas da Mabera transformaram-se em primeiras linhas da Perfil Cromático”. Esta opinião de Nuno Oliveira, diretor-geral da Perfil Cromático e com percurso profissional outrora ligado à Mabera, traduz também o pensamento de José Dâmaso Lobo e Afonso Leite, que com o primeiro comandam os destinos da Perfil Cromático.

Previsões de 10 milhões em 2017 

Com metas ambiciosas de crescimento – as previsões para 2017 apontam para um volume de negócios na ordem dos 10 milhões de euros –, o que se refletirá também no reforço do efetivo de colaboradores, a aposta é, claramente, no serviço e na qualidade, como fez questão de salientar José Dâmaso Lobo. A Perfil Cromático produz para marcas europeias de renome (todos os dias chegam à empresa cinquenta toneladas de malha), mas é também uma fornecedora de soluções. No laboratório de investigação e desenvolvimento, que funciona 24 horas por dia, uma equipa busca os melhores resultados que permitam à Perfil Cromático estar na linha da frente e assim conquistar novos clientes.

Desde que iniciou a sua atividade a empresa vem aumentando a faturação de forma contínua. Um dado que reflete sucesso e cuja explicação passa também, e naturalmente, por novos investimentos realizados na modernização do parque de máquinas, possibilitada por uma candidatura já aprovada ao Portugal 2020, que depois de concluída rondará os 3 milhões de euros.

Sustentabilidade ambiental

A sustentabilidade ambiental é outra das marcas da Perfil Cromático. O reaproveitamento da água e da energia calórica no processo produtivo, possível graças aos novos investimentos já realizados, permitem à empresa famalicense capitalizar as oportunidades associadas à economia circular.  

Paulo Cunha não escondeu a sua satisfação por ver a Mabera ganhar uma nova vida, numa aposta da Perfil Cromático que, salientou, traduz “a atratividade de Vila Nova de Famalicão para o investimento empresarial”. “É para mim gratificante perceber que estas instalações estão a ser reanimadas, e sobretudo com os mesmos trabalhadores, competentes e resilientes, que estão a fazer pontes com o passado”, argumentou.

De resto, para o Presidente da Câmara, a Perfil Cromático representa mais um contributo para que Famalicão seja cada vez mais notado como o mais relevante eixo da indústria têxtil nacional. “O têxtil no nosso concelho está bem e recomenda-se, produz e exporta cada vez mais. E este é um magnífico exemplo de que é possível que este sector se fortaleça ainda mais”, concluiu.

AFS_5969.jpg

MUNICÍPIOS DO CÁVADO E AVE CELEBRAM PROTOCOLO PARA MELHORAREM A MOBILIDADE

Quadrilátero e CIM’s do Cávado e Ave alinham estratégia para transportes e mobilidade. Protocolo assinado hoje potencia abordagem territorial alargada

Quatro instituições do território do Cávado e do Ave assinaram esta Segunda-feira, dia 6 de Fevereiro, um protocolo de cooperação no sector dos transportes e mobilidade. Celebrado entre o Quadrilátero Urbano, as CIM do Cávado e do Ave, e a Universidade do Minho (UM), o acordo tem como objectivo estabelecer campos de acção comuns para uma abordagem territorial alargada e integrada na área da mobilidade.

CMB06022017SERGIOFREITAS0000005056.jpg

Para Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, o protocolo hoje assinado vai permitir “encontrar soluções de articulação com os agentes económicos do território que possam servir melhor as populações no que se refere às questões da mobilidade e dos transportes”.

Na cerimónia, realizada no Museu dos Biscainhos e que ficou marcada pela passagem da presidência do Quadrilátero para o Município de Barcelos, o Autarca Bracarense afirmou que a questão da mobilidade “deve merecer uma atenção especial por parte das entidades públicas nacionais em matéria de dotação de infra-estruturas, de novos sistemas de transporte e de vias de acesso”. “Há muito que, em conjunto, reivindicamos novas acessibilidades para áreas de localização empresarial em Guimarães ou em Famalicão, porque consideramos essas infra-estruturas fundamentais para o desenvolvimento do nosso território”, sublinhou Ricardo Rio.

O protocolo da mobilidade prevê a criação de um quadro de cooperação com vista à partilha de conhecimento, de recursos disponíveis para a implementação do Regime Jurídico do Serviço Público de Transporte de Passageiros, sendo que as instituições envolvidas vêem na cooperação uma forma de encontrar as melhores soluções sustentáveis de mobilidade flexíveis para integrar novos desafios e oportunidades.

Em jeito de balanço do ano de presidência do Quadrilátero Urbano, Ricardo Rio congratulou-se pela “forma empenhada e muito comprometida” com que os Municípios, a AIMinho, o CITEVE e a Universidade do Minho encararam o projecto.

“O Quadrilátero é um projecto de adesão voluntária. Ninguém nos obriga a unirmo-nos para trabalharmos em conjunto, ninguém nos aliciou com verbas comunitárias ou com outras fontes de financiamento para desenvolvermos projectos comuns. Aqui existe, sobretudo, uma consciência de território que temos tentado corporizar nas mais diversas áreas de intervenção”, sustentou, destacando o trabalho realizado no plano cultural, na área da educação para a cidadania, na formação e na promoção da marca do Quadrilátero.

Além de Ricardo Rio, a cerimónia contou com as presenças dos presidentes dos Municípios que integram o Quadrilátero Urbano, assim como dos representantes da AIMinho, CITEVE, Universidade do Minho, das Comunidades Intermunicipais do Cávado e do Ave.

CMB06022017SERGIOFREITAS0000005059.jpg

CMB06022017SERGIOFREITAS0000005060.jpg

CMB06022017SERGIOFREITAS0000005062.jpg

FAMALICÃO: ESCUTEIROS DE BAIRRO CELEBRAM 75 ANOS SEMPRE ALERTAS PARA SERVIR

Comemorações contaram com as presenças dos Chefes nacionais e regionais do CNE

A nata do escutismo em Portugal reuniu-se sábado, na freguesia de Bairro, para celebrar os 75 anos da fundação do Corpo Nacional de Escutas de S. Pedro de Bairro. Entre os presentes destaque para o Chefe Nacional, Ivo Faria, e para o Chefe Regional, Hugo Cunha, ambos famalicenses entre outros responsáveis pelo escutismo. A sessão contou ainda com a participação do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha.

AFS_5648.jpg

O autarca não escondeu o orgulho por ver dois famalicenses no topo do escutismo nacional. “O que está a acontecer no escutismo e em outras áreas é a confirmação do valor e da força dos famalicenses. Somos um território forte e dinâmico com provas dadas a nível regional e nacional pela capacidade e ambição dos nossos cidadãos”.

Paulo Cunha aproveitou a oportunidade para deixar “uma palavra de gratidão ao Ivo Faria por aceitar este desafio a nível nacional”.

Em relação ao agrupamento de Bairro, Paulo Cunha, elogiou “esta verdadeira escola de valores e a forma exemplar como está organizada”. “A Câmara Municipal vai continuar a apoiar inequivocamente o movimento escutista no concelho”, porque “é um parceiro importante na formação dos nossos jovens”.

Neste âmbito deixou um desafio às famílias para que “continuem a acarinhar este agrupamento”.

Joaquim Agostinho Fernandes, Chefe do agrupamento de Bairro, recordou os obreiros do grupo, salientando que “estes 75 anos foram alimentados e percorridos com grande bravura e astucia nunca descurando o compromisso na educação e valorização dos nossos escuteiros”.

Para 2017, o agrupamento escolheu o tema “75 anos de preciosos valores”, sempre guiados pelo lema escutista “Sempre presente. Alerta para servir”.

Por sua vez, o presidente da Junta de Freguesia de Bairro, Rui Alves, que também já foi escuteiro mostrou-se “muito satisfeito com os 75 anos do agrupamento”, dizendo que se trata de “uma referência na sociedade que a freguesia agradece”.

AFS_5706.jpg

FAMALICÃO DEBATE OS SEGREDOS DA INDÚSTRIA ALIMENTAR

Workshops para todos os gostos no Parque da Devesa

“Indústria Alimentar e os seus segredos” é o tema do workshop que o Parque da Devesa recebe este sábado, dia 11 de fevereiro.

A iniciativa é promovida pela associação Nova Acrópole de Famalicão com o apoio da autarquia e vai decorrer entre as 15h00 e as 18h00, nos Serviços Educativos.

Destinado ao público em geral, o workshop é de entrada livre e a inscrição pode ser efetuada através do email famalicao@nova-acropole.pt.

Refira-se que este é o primeiro de três oficinas agendadas para os próximos dias na Devesa.

Segue-se, no dia 18, sábado, entre as 15h00 e as 16h30, o workshop “Matéria Orgânica Doméstica: como valorizar”, também organizado pela Nova Acrópole de Famalicão.

“O meu vermicompostor” é o tema do workshop que o Parque promove no dia 19, domingo, e que explicará aos participantes como construir um vermicompostor – um equipamento de reciclagem de material orgânico que pode ser usado em locais onde não existe disponibilidade de terra, como por exemplo na varanda de um apartamento. A participação nesta última iniciativa, promovida em parceria com a Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, é de entrada livre, mas sujeita a inscrição através do email parquedadevesa@vilanovadefamalicao.org.

FAMALICENSES RECOLHEM ALIMENTOS

Loja Social promove recolha de alimentos

Nos próximos dias 18 e 19 de fevereiro, a Loja Social do Município de Vila Nova de Famalicão vai estar no supermercado Continente, em Ribeirão, para uma recolha de géneros alimentares. 

Loja Social promove campanha de recolha de alimentos nos dias 18 e 19 de....jpg

A iniciativa contará com o apoio dos membros do Banco Local de Voluntariado de Vila Nova de Famalicão.

Refira-se que través desta e de outras ações de solidariedade promovidas em todo o concelho, a Loja Social consegue assim atingir o seu objetivo de apoiar as famílias famalicenses economicamente mais vulneráveis. 

FAMALICENSES DEBATEM EDUCAÇÃO

Associação “Famalicão em Transição” promove debate sobre Educação

Teve lugar no passado sábado, dia 4 de fevereiro, no café-concerto da Casa das Artes, a primeira sessão do ciclo de debates "Educação em Transição", organizado pela associação Famalicão em Transição com o apoio da Câmara Municipal.

Associação Famalicão em Transição promove debate sobre Educação.jpg

A iniciativa, que tem como objetivo perspetivar uma educação que aponte novos caminhos para os educadores e facultar às gerações futuras mecanismos necessários para uma nova visão sobre o tema, contou com a realização de uma tertúlia e a exibição do documentário “O Começo da Vida”.

As próximas sessões já têm data marcada.

Para o dia 25 de fevereiro, sábado, pelas 17h30, está agendada uma palestra dedicada ao tema “Pais conscientes, filhos felizes”, com a participação da psicóloga Filipa Morais Soares”. No dia 7 de março, terça-feira, pelas 21h00, terá lugar a palestra “Escolas Inovadoras”, com a presença do docente José Pacheco e que contará com a exibição de um documentário sobre uma escola com uma filosofia educacional inovadora.

Ambas as iniciativas irão decorrer na Casa das Artes de Famalicão e são de entrada é gratuita.