Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO REÚNE AVÓS E NETOS EM CONVÍVIO

Municipio assinala Dia Mundial do Avós, amanhã, quarta-feira, no Santuário da Nossa Senhora do Carmo, em Lemenhe

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão quer juntar todos os avós do concelho para celebrar o Dia Mundial dos Avós, que se assinala amanhã, quarta-feira, dia 26 de julho. O convívio vai decorrer no Santuário da Nossa Senhora do Carmo, em Lemenhe e inicia a partir das 14h00.

Pelas 15h00, irá realizar-se uma eucaristia e no final será oferecido um lanche e haverá animação musical pela tarde fora. O convívio contará com a presença do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

A iniciativa é promovida pela autarquia através do pelouro Família.

FAMALICÃO PROPORCIONA FIM-DE-SEMANA ZEN

Evento decorre no Parque da Devesa

A meteorologia aponta para o fim-de-semana temperaturas muito perto dos 30 graus e o Parque da Devesa, o pulmão de Vila Nova de Famalicão, afigura-se como o local ideal para descansar e passear pelas sombras e junto à água. Mas a juntar a estes atrativos, a Devesa acolhe este sábado e domingo a IV edição do “Famalicão Zen”, o que o vai tornar num espaço de eleição para o relaxamento e serenidade.

Famalicão Zen  024.jpg

Yoga, meditação, oficinas e demonstrações são algumas das atividades que vão decorrer. Ao todo serão mais de dezena e meia de iniciativas de participação gratuita ao longo dos dois dias.

O objetivo é sensibilizar e divulgar as terapias complementares e alternativas para que as pessoas possam procurar as opções mais adequadas para reencontrar e manter o equilíbrio do corpo e da mente, crucial para a saúde e a qualidade de vida.

Entre as múltiplas iniciativas destaque para o Yoga do riso, a oficina de mandalas em pedra, a palestra “coloração de cabelo bio 100% natural, explicação e sensibilização, a aula de biodanza e a yoga para crianças.

Promovida pelo R-equilíbrio - Espaço de Medicinas Alternativas, a iniciativa conta com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão e destina-se ao público em geral. O horário é o seguinte: sábado: 10h- 22h30 e domingo: 10h 19h. A entrada é livre.

Famalicão Zen-  IV Edição

Programa

Sábado 29 de julho

11h30m- Yoga do Riso,com Carla Moita ( Projeto “ SentirZen”)

15h- Sofroatsukishi  e Radiestesia com pêndulo, com  Mestre Alexandre  ( Projeto Mestre Alexandre

16h-Happy Flow, com Madalena Aparício  ( Projeto “Caminho Violeta “)

17h- Meditação da Alma, com Carina Costa ( Projeto “ Caminho Violeta”)

18h- Oficina de Mandalas em pedra, com Sofia Santos ( Projeto “ SS.speciallyforyou” )

19h- Palestra “ Coloração de Cabelo Bio” 100% natural, explicação e sensibilização, com Carla Ochoa ( Projeto “ Mixtura”)

20h45- Espetáculo Danças do Ventre, com Di Cezário  e Joana Barbara ( Projeto “ APDV”) 

22h- Concerto Sound Journey, com Sofia Rodrigues e Tiago Teixeira ( Projeto “Eye Color Dreams”)

Domingo 30 de julho

11h- Body and Mind – Umas rotinas diárias, com Franco Costa ( Projeto “Zen Shiatsu”)

11h30m- Demonstração de Health Chinese Health Qigong por grupo de alunos da Prof.ª Ana Rita Rego ( Projeto "JING-SHE" )

11h45m-Aula de Chinese Health Qigong ,Sequência de movimentos Ba Duan Jin (8 Peças de Brocado), com Prof.ª Ana Rita Rego (Atleta da Selecção Nacional de Health Qigong, Bi-Campeã Europeia 2016 e Campeã e Vice-Campeã Internacional 2015 de Health Qigong) ( Projeto "JING-SHE" )

15h- Oficina de Caçadores de sonhos , com Sofia Santos (Projeto “SS.speciallyforyou”)

16h- Palestra “ Viver o teu sonho”, com Paula Rodrigues ( Projeto “ SPA Da Alma “)

17h- Yoga para crianças, com Susana Amado ( Projeto “ Akemi”)

18h- OM CHANTI, com Sharvaree Dasi  ( Projeto “ Akemi” )

19h- Aula Biodanza-“ O resgate da alegria de Viver”  com Ana Antunes e José Fernandes( Projeto “ Biodanza Ana Antunes e José Fernandes”).

Famalicão Zen  084.jpg

FAMALICÃO EMPRESTA LIVROS ESCOLARES

Empréstimo de livros do Banco Escolar arranca esta terça-feira em Famalicão. Primeira fase decorre até 8 de agosto na Biblioteca Municipal

Arrancou esta terça-feira, 25 de julho, a primeira fase de empréstimo do Banco de Livros Escolares de Vila Nova de Famalicão e foram muitas as famílias que, desde manhã cedo, se dirigiram à Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco para requisitar os manuais.

AFS_2238.JPG

O empréstimo de livros do Banco de Vila Nova de Famalicão é dinamizado pelo município desde 2012, e tem este ano 1.400 manuais disponíveis para reutilização, resultado das cedências de cerca de 160 famílias famalicenses.

De acordo com as normas de participação do Banco de Livros Escolares, a primeira fase de empréstimo, que decorre entre o dia 25 de julho e o dia 8 de agosto, destina-se aos alunos ou encarregados de educação que tenham cedido manuais ao Banco de Livros Escolares.

A partir do dia 8 de agosto, e numa segunda fase, os manuais escolares ainda disponíveis para empréstimo podem ser requisitados por todos os restantes interessados.

As listas com os manuais disponíveis para empréstimo vão sendo publicadas e atualizadas no site da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco em www.bibliotecacamilocastelobranco.org

Refira-se que os livros em causa para são sobretudo os do 7.º ao 12.º ano, uma vez que para o primeiro ciclo o Estado garante os manuais e a Câmara as respetivas fichas de trabalho. Já para o 2.º ciclo do ensino básico, a Câmara Municipal vai avançar este ano com a oferta a todos os alunos dos manuais das disciplinas nucleares dos dois anos, nomeadamente das disciplinas de Português, Matemática, Ciências da Natureza, História e Geografia de Portugal e Inglês.

AUTARCAS FAMALICENSES ESTREITAM LAÇOS

Dia do autarca de Vila Nova de Famalicão realizou-se na Senhora do Carmo, em Lemenhe

Como todas as famílias, também a família autarca de Vila Nova de Famalicão precisa de momentos de descompressão, de alturas em que os seus elementos esquecem o trabalho e dedicam-se à amena cavaqueira. São momentos em que se reforçam laços e estimas e em que se afinam cumplicidades. É esta a atmosfera e espírito que leva a que todos os anos os autarcas famalicenses se juntem em três momentos anuais de pura confraternização. Tradicionalmente um desses momentos acontece no período que antecede as férias e cumpriu-se no último sábado, 22 de julho, no Santuário da Senhora do Carmo em Lemenhe.  

AFS_5153.jpg

Foi uma tarde de festa, de encontro e de partilha. Falou-se sobre tudo e sobre nada e, no final,  sobressaiu a amizade. O Presidente da Câmara Municipal Paulo Cunha foi um entre pares e também ele encheu a alma com o convívio entre pessoas que se estimam e que trabalham para o mesmo objetivo.

“Sinto-me um privilegiado”, confessou Paulo Cunha. E explicou: “os autarcas de Famalicão estão unidos, estão motivados com os desafios que têm nas suas freguesias e reconhecem que são parte de um todo que é Vila Nova de Famalicão. O concelho anda para a frente porque tem timoneiros deste calibre”.

O evento reuniu oito dezenas de autarcas de várias freguesias do concelho. O Dia do Autarca, como é chamado, é uma iniciativa iniciada em 2015 pelo pelouro das Freguesias da Câmara Municipal. Os outros dois momentos de reunião fraterna da família autarca são mais antigos e acontecem em setembro no regresso ao trabalho e com a Feira de Artesanato como enquadramento e em janeiro, na abertura de um novo ano civil.  

AFS_5343.jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: NUNO SÁ DENUNCIA GUETO ONDE VIVEM 80 FAMALICENSES EM CONDIÇÕES DESUMANAS

Problemas sociais na agenda do candidato à presidência da Câmara de Famalicão

De consciência tranquila e ciente da sua maneira de ser e de pensar, Nuno Sá, candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, cumpriu a promessa de ir a Meães, na freguesia de Esmeriz, para ver de perto “as condições desumanas” em que vivem cerca de 80 pessoas, sendo que mais de um terço são crianças. Trata-se de famílias inteiras, que vivem em condições de habitabilidade muito precárias, sem água e luz, sem saneamento básico e com esgotos a céu aberto, “uma situação só vista em países do terceiro mundo”, e que está ali mesmo em pleno pulmão do concelho, logo ao lado dos terrenos onde nasce um rico e pomposo centro de estágios para o Futebol Clube de Famalicão.

Nuno Sá preocupado com o drama de 80 pessoas em Esmeriz1.jpg

Acompanhado por Licínio Fernandes, um dos membros ciganos mais empenhados na procura de “uma boa solução” para o acampamento de Meães, Nuno Sá levou consigo Patrícia Sacramento, candidata do PS a presidente da União de Freguesias de Esmeriz e Cabeçudos, e Margarida Alves, especialista em políticas sociais e responsável pela Ação Social da Câmara Municipal liderada por Armindo Costa, presidente da Câmara da coligação PSD-CDS entre 2002 e 2013.

PRESIDENTE DA CÂMARA NÃO RESOLVE

Nuno Sá ouviu as primeiras queixas logo à entrada. “Reunimos com o presidente da Câmara há dois anos e ele disse-nos que ia resolver a situação, mas até agora nada fez, nem nada foi feito, apesar de já cá terem vindo uns técnicos da autarquia”, começou por explicar Licínio Fernandes, acrescentando de pronto: “Só lhe pedi o básico, como ligar a água e a luz, mas nem assim conseguimos uma resposta positiva.”

Já no meio da saudável confusão, que o mesmo é dizer por entre dezenas de crianças visivelmente carenciadas, de mães e avós atormentadas pela falta de pão na mesa, e homens feitos pelas agruras da vida e da falta de trabalho, o candidato à Presidência da Câmara de Famalicão continuou a escutar com toda a atenção e preocupação as muitas queixas que se ouviam por entre os latidos agudos e estridentes dos pequenos rafeiros, que pareciam querer entrar na roda para também eles apresentarem os seus queixumes. “Tenho quatro crianças, filhos todos pequenos e não podem sair de casa”, dizia Tânia Monteiro, que não recebe RSI (Rendimento Social de Inserção) e que tem de lutar todos os dias para conseguir alimentar os seus filhotes. “Pouca coisa para nós já é muito”, reforça a mesma senhora, que segura no colo mais um bebé acabadinho de sair da poeira, revelando que quando vai à loja social apenas lhe dão “um pacote de massa e uma lata de salsichas”.

INCLUSÃO SOCIAL AUSENTE

Numa comunidade onde ninguém trabalha, pelo menos de contrato assinado ou de recibos verdes de esperança, o RSI acaba por ser a única fonte de rendimento das várias famílias que dão a vida possível ao acampamento de Meães. Segundo insiste Licínio Fernandes, “a Câmara nada faz porque diz tratar-se de um terreno privado”, mas quando se fala nas crianças que vão à escola, “todos os dias sem faltas e com aproveitamento”, já se pôde recuperar uma escola primária para dar formação e educação a somente 28 crianças de etnia cigana, nem mais uma para amostra ou comparação.

“Os professores têm sido fantásticos e apoiam muito os nossos pequenos, mas, como podem ver pelos prédios aqui ao lado, não faltam outras crianças que também podiam andar nesta escola. E eu pergunto porquê? Não será isto também uma forma de discriminação e de racismo encapotado? Onde está a tão propalada inclusão?”, questiona Licínio Fernandes, apontando mais uma vez as críticas ao atual executivo camarário.

“As nossas crianças têm todas as vacinas, têm tudo em dia, vão à escola e não fazem mal a ninguém. Podem falar à vontade com os moradores e confirmar se não é verdade o que eu estou a dizer”, continua o jovem cigano, que pretende formar uma associação de jovens e outra de moradores, que possa dar mais voz às queixas não só dos membros de Meães, como também de outros acampamentos de etnia cigana no concelho de Famalicão.

NUNO SÁ QUER AJUDAR

“Nós estamos aqui, precisamente, porque queremos ajudar. Somos todos iguais, somos todos da mesma raça, somos todos humanos”, destacou Nuno Sá, fazendo ver que a união costuma fazer a força: “Vocês, todos juntos, organizados e unidos, também têm de fazer pela vida, também têm de nos ajudar a encontrar a melhor solução para os vossos problemas, que são muitos e difíceis, pelo que vejo aqui”.

Confrontado com o facto de uma senhora de idade dormir numa camioneta, com os vidros partidos e estofos todos rasgados, “porque já não há espaço nas casas”, Nuno Sá sentiu o toque e foi dizendo: “O que se pretende é que as coisas sejam resolvidas pela positiva e de forma célere e séria. Temos de fazer o ponto da situação e apontar possíveis soluções. Como está é que não pode continuar”.

“Só quando estivermos certos da melhor solução e de quanto é que isso vai custar, em termos financeiros, é que podemos dar certezas. Para já, apenas podemos levar daqui as vossas queixas e a confirmação das condições desumanas em que vivem”, continuou Nuno Sá, tentando transmitir esperança e objetividade, mas sem nunca querer deixar “falsas promessas”.

“É URGENTE DAR AS MÃOS A ESTAS PESSOAS”

Na hora da despedida, e já com o senhor Domingos em palco, tio de Licínio e neto do senhor Inácio, há tempos proclamado como o “rei dos ciganos”, o drama continuou em cena, com um pedido muito especial e concreto. “Para já queria apenas umas lombas na estrada para evitar os ‘aceleras’ e que as nossas crianças possam ser atropeladas”, explicou. E já agora: “Se quiserem, para nós, que estamos todos inscritos no Centro de Emprego de Famalicão, não será difícil arranjar trabalho. Só é preciso vontade e que não nos discriminem, nem nos julguem sem nos conhecerem”.

“Aqui faz falta tudo. Saio com o coração destroçado e com a certeza de que, todos juntos, temos de encontrar, urgentemente, uma solução para este grave problema. Ninguém deveria viver assim, sem as mínimas condições de dignidade humana, sem qualquer tipo de conforto e segurança, com esgotos a céu aberto, água sem qualquer garantia de qualidade, casas no meio do lixo e da sucata. A Câmara não faz, nem quer fazer nada, mas isso tem de ser denunciado e alterado. Como já disse, aqui falta fazer tudo e este tem de ser um combate feito por todos, lutando contra medos e preconceitos, racismo e xenofobia, apelando sempre à plena integração social e inclusão”, concluiu Nuno Sá, sempre apoiado por duas damas de ferro – Patrícia Sacramento e Margarida Alves – que deixaram o acampamento de Meães comovidas e com o sentimento claro de que “é urgente dar a mão a estas pessoas”, a estes famalicenses “que também votam e têm orgulho na sua terra”.

Nuno Sá preocupado com o drama de 80 pessoas em Esmeriz2.jpg

Nuno Sá preocupado com o drama de 80 pessoas em Esmeriz3.jpg

Nuno Sá preocupado com o drama de 80 pessoas em Esmeriz4.jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: NUNO SÁ ELOGIA TRABALHO DO PS NA JUNTA DE FREGUESIA DO LOURO

Manuel Silva, “um presidente com obra feita” no Louro

“És um orgulho para todos nós. Estamos felizes porque valeu a pena terem votado no candidato do PS há quatro anos. E todos nós acreditamos que o Manuel Silva vai ter em outubro uma vitória ainda maior na freguesia do Louro.”

Confiança e otimismo na corrida à Junta do Louro.jpg

Foi desta forma que Nuno Sá, candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, manifestou a sua “grande confiança” em mais uma vitória de Manuel Silva e do PS na freguesia do Louro, onde a oposição de direita está dividida entre duas candidaturas. Mas a vitória será o reconhecimento pelo trabalho realizado: “Foste um presidente incansável, com obra feita, e toda a gente pode ver que o Louro está muito melhor do que estava há quatro anos.”

Fazendo o paralelismo com a sua candidatura, Nuno Sá acrescentou: “É com esta motivação, com esta convicção e determinação em servir a minha terra e todos os famalicenses que também me candidato e que digo que vou ser o próximo presidente da Câmara de Famalicão. E digo-o convictamente. É assim, com uma campanha séria, pela positiva, de proximidade, de porta em porta, de ideias e projetos, que vamos festejar juntos a vitória nas próximas autárquicas e vamos pôr Famalicão em marcha com o nosso programa.”

Nuno Sá, que evoca o sentido de missão para dizer presente nesta corrida eleitoral à presidência da Câmara, recorda mais um aspeto que considera importante: “Famalicão tem estado parado, perdendo oportunidades atrás de oportunidades. Há famalicenses esquecidos, ignorados e abandonados, há casos de pobreza extrema e impróprios de países desenvolvidos”, frisou Nuno Sá, perguntando: “Qual é a obra que o meu adversário tem para apresentar neste quatros anos de mandato? Nada, zero.”

Nuno Sá finalizou com a determinação de quem está atento à realidade e sabe o que quer: “Quero assumir aqui um contrato social para todos os famalicenses e para fazer obra em vários domínios. Pelo muito que tenho visto, há falta de habitação social e muita pobreza escondida. Quando eu for presidente, ninguém terá de viver em condições desumanas. Tem que haver o mínimo de dignidade. Quando eu for presidente, o Manuel Silva já não precisará de ‘mendigar’ junto da autarquia, porque eu vou aumentar em 50 por cento as verbas destinadas às freguesias. Este também é o meu compromisso, assim como novas políticas de ambiente que possam melhorar a nossa qualidade de vida.”

Antes de Nuno Sá, já Márcia Nunes, dirigente da JS de Famalicão, tinha afirmado que só tem ouvido “rasgados elogios” sobre as qualidades de Manuel Silva, e Luís Moniz, líder da concelhia socialista, tinha mostrado o quanto acredita num segundo mandato com um ainda maior número de votos: “Manel, és e serás sempre um grande presidente de Junta!”

Por seu lado, mais habituado a fazer obra do que a discursar, Manuel Silva, de mangas de camisa arregaçadas e perante uma vasta plateia de apoiantes entusiastas, prometeu “continuar a trabalhar com rigor e seriedade” para engrandecer ainda mais a Freguesia do Louro. “Agora já podemos fazer um balanço positivo destes quatro anos de vacas magras e de gestão rigorosa. Infelizmente, não conseguimos evitar a retirada do posto médico para Nine, muito por culpa da Câmara Municipal que foi conivente com o anterior Governo”, destacou Manuel Silva, pouco antes de enumerar uma lista infindável de obras realizadas no Louro, destacando-se o “excelente Parque da Formiga, um espaço de lazer e de grande qualidade para todos os lourenses e famalicenses”.

Manuel Silva também fez questão de retribuir os elogios de Nuno Sá: “O nosso candidato à Câmara é um jovem já com muita experiência política e com um importante currículo a nível local e nacional. É um imperativo votar nele, porque não é indiferente estar eu como presidente em Louro e Nuno Sá como presidente da Câmara de Famalicão. Juntos, seremos mais fortes!”

Uma equipa para ganhar no Louro.JPG

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: MANUEL OLIVEIRA É O CANDIDATO DO PS À UNIÃO DE FREGUESIAS DE GONDIFELOS, CAVALÕES E OUTIZ

Nuno Sá apresenta “combatente nato” para Gondifelos, Cavalões e Outiz

“Manuel Carvalho é um homem genuíno, um combatente nato, que dá tudo pela sua terra e pela causa comum, sempre com paixão e muita emoção.” Foi desta forma elogiosa que Nuno Sá, candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, enalteceu as qualidades de Manuel Carvalho, candidato do PS à presidência da União de Freguesias de Gondifelos, Cavalões e Outiz.

Manuel Oliveira na sua intervenção1.JPG

Perante uma plateia atenta e animada, que encheu por completo o salão nobre da sede da união de freguesias, em Gondifelos, na noite de sexta-feira, 21 de julho, Nuno Sá lembrou que “Manuel Carvalho tem um percurso e um currículo invejáveis, sendo por isso um candidato de excelência”.

Com experiência reconhecida como dirigente associativo, autarca e dirigente sindical, Manuel Carvalho “está preparado para assumir as responsabilidades e ganhar esta corrida”, afirmou Nuno Sá, que apelou ao reforço da união do PS para “vencer este combate” e não deixou de evidenciar a obra socialista no concelho de Famalicão.

“No almoço com António Costa, honrou-me muito a presença de Agostinho Fernandes, um símbolo do trabalho e das grandes obras que o PS deixou em Famalicão”, declarou Nuno Sá. E adiantou: “Temos orgulho em ser candidatos por este símbolo, por esta bandeira e por este partido, ao contrário de outros que têm vergonha das suas origens e que se escondem atrás da propaganda e das fotografias.”

Sem nunca mencionar o nome do seu principal adversário político, mas revelando preocupação com os problemas existentes no concelho, Nuno Sá foi bem explícito: “Este presidente da Câmara promete resolver os problemas e nada resolve. Há ainda muito a fazer e muitos problemas esquecidos em Famalicão, como é o caso da habitação social. E é para fazer a diferença pela positiva que eu me candidato e que vou ser o próximo presidente de todos os famalicenses.”

O candidato do PS à presidência da Câmara fez questão de lembrar um tema importante para todos os habitantes de Gondifelos e freguesias vizinhas: “O anterior Governo queria encerrar a unidade de saúde de Gondifelos. E se não fosse o Governo de António Costa e do PS a extensão de saúde teria sido mesmo encerrada.”

Manuel Carvalho começou o seu discurso à defesa, mas rapidamente passou ao ataque, com paixão e emoção suficientes para levar os presentes na sala ao rubro. “Fui sempre um cidadão trabalhador, atento, ativo e agora quero continuar a servir a minha terra. Não tenho as mesmas armas de outros, mas tenho a convicção e a vontade para fazer mais e melhor”, afirmou o candidato a Gondifelos, Cavalões e Outiz.

“Estou na política com paixão e tenho comigo uma equipa forte, capaz e habilitada a enfrentar os desafios do futuro. A educação, depois do pão na mesa, tem de ser uma das nossas prioridades. Quero ser um autarca de proximidade. Quero estar sempre perto dos meus concidadãos e trabalhar afincadamente para a comunidade”, disse Manuel Carvalho, manifestando-se “preparado para ser o presidente de todos e não só de alguns”.

Ciente de que a União de Freguesias de Gondifelos, Cavalões e Outiz “parou no tempo”, Manuel Carvalho não irá virar a cara à luta: “Sou um homem de combate, sou dirigente sindical há mais de 20 anos e sou um homem que não desiste, que nunca deixa de lutar pelos seus ideais. Com o vosso apoio e a força da razão vamos conseguir. E sei que, com Nuno Sá na presidência da Câmara e com António Costa no Governo, tudo será mais fácil.”

FAMALICÃO: VOLUNTÁRIOS LIMPAM MARGENS DO RIO GUISANDE

Projeto “Os Nossos Rios” mostra trabalho no terreno

Mais de meia centena de voluntários participaram, este sábado, em mais uma jornada de limpeza das margens ribeirinhas de Vila Nova de Famalicão. A ação que decorreu nas margens do rio Guisande foi promovida pela autarquia em conjunto com a Engenho, Associação de Desenvolvimento Local do Vale do Este e a União de Freguesias de Arnoso Santa Maria, Santa Eulália e Sezures.

DSC06037.JPG

Esta iniciativa, inserida no âmbito do projeto “Os Nossos Rios” – que tem como objetivo a proteção do ambiente e a promoção do património natural do concelho – e também no processo de adoção do Rio Guisande pela Associação Engenho, envolveu mais uma vez a comunidade na limpeza e preservação das margens e leito do Rio, valorizando assim o património natural. Ao todo, foram limpos mais de 700 metros de margem.

DSC_0140.JPG

A ação contou com a presença do vereador do Ambiente, Pedro Sena. Entre os voluntários, destaque para o movimento associativo, autarcas, grupos de jovens, associações ambientalistas, agrupamentos do CNE, crianças, pais e colaboradores da Engenho e proprietários dos terrenos ribeirinhos.

Além da ação de limpeza, também se realizou uma verdadeira saída de campo com a responsável do Projeto Rios e um biólogo da H2Ave, que tomaram o rio Guisande como um laboratório vivo e deram a aula aos mais pequenos, in loco, que vibravam a cada descoberta.

Do rio tirou-se uma variadíssima quantidade de plásticos, garrafas, tecidos, restos de uma maquina de lavar e até mesmo ossos, mas no final dos trabalhos todos estavam satisfeitos e com sentimento de missão cumprida e até o Rio voltou a cantar!

DSC_0076 (1).JPG

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: ARMINDO MOURÃO RECANDIDATA-SE À UNIÃO DE FREGUESIAS DE ESMERIZ E CABEÇUDOS

Armindo Mourão recandidata-se à União de Freguesias pela Coligação “Mais Ação, Mais Famalicão”. Em Esmeriz e Cabeçudos os anos passam mas o projeto autárquico é para manter

“Estou preparado para continuar este fantástico projeto, temos muitas ideias, sabemos o que Esmeriz e Cabeçudos precisam”. As palavras são de Armindo Mourão, o homem que há quatro anos lidera os destinos da União de Freguesias de Esmeriz e Cabeçudos e foram proferidas ao início da noite deste domingo, 25 de julho, na apresentação pública da sua recandidatura com o apoio da Coligação Mais Ação. Mais Famalicão.

AFS_6766.jpg

Numa cerimónia que juntou perto de cinco centenas de Esmerizenses e Cabeçudenses na envolvente à bela Casa de Esmeriz, Armindo Mourão explicou a razão de ser da sua disponibilidade: “as pessoas”

Paulo Cunha não teve dúvidas em afirmar que Armindo Mourão é o homem certo no lugar certo. “É um autarca atento, organizado, exigente e dinâmico”, disse o candidato da Coligação à presidência da Câmara Municipal, elogiando o trabalho ”em todas as áreas” que foi desenvolvido na freguesia e a relação “sólida e construtiva” que manteve com a equipa autárquica que o acompanhou nos últimos anos e que volta a concorrer junta.

Passando em revista algumas das obras mais significativas que foram desenvolvidas nos últimos quatro anos, Armindo Mourão não hesita em afirmar que cumpriu com o que se comprometeu a atingir para as duas freguesias. E deixa claro que, tal como no passado, no futuro “as nossas obras serão as necessidades reais das gentes das nossas terras, ouvimos todos os dias as pessoas, faremos o que os esmerizenses e cabeçudenses precisam, faremos sempre primeiro o que faz falta”.

Jorge Silva que foi presidente da Junta de Freguesia de Esmeriz durante 16 anos, tendo contado  com a presença de Armindo Mourão na sua equipa, dá a cara por Armindo Mourão que “conseguiu assegurar a continuidade do projeto, o desenvolvimento e a harmonia das freguesias”.

AFS_7011.jpg

GOVERNO ASSUME QUE VARIANTE À EN14 É PARA FAZER E CONTA COM O APOIO DO MUNICÍPIO FAMALICENSE

Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, anunciou concurso público e deixou garantias em Famalicão

O Governo anunciou hoje, segunda-feira, 24 de julho, a abertura do concurso público para a duplicação da Estrada Nacional 14, entre a rotunda sul da Variante Nascente a Vila Nova de Famalicão e o lugar de Vitória, em Calendário (Rotunda da Grocenter), e beneficiação do atual troço entre esta última e o lugar de Santana, em Ribeirão.

image53999.jpeg

A obra que terá um prazo de execução de 270 dias e que corresponderá a um investimento estatal superior a 5 milhões de euros (entre empreitada, expropriações e outros), conta com uma comparticipação municipal de cerca de um milhão de euros, ao abrigo do acordo de gestão oficializado hoje, segunda-feira, 24 de julho, entre a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e as Infraestruturas de Portugal (IP), na Continental Mabor, em Lousado, na presença do Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, e do presidente da IP, António Laranjo.

Segundo admitiu Pedro Marques, foi mesmo o resultado desta parceria que viabilizou o arranque da empreitada – “a primeira obra a ser lançada pelo Governo no âmbito do Programa de Valorização das Áreas Empresariais” –, uma vez que o projeto “estava pronto”.  

Para além do projeto, a Câmara Municipal comparticipa a intervenção com 500 mil euros e canalizará sensivelmente outro tanto para os encargos com a implantação e reforço da iluminação pública na via e estudo de impacto ambiental, ficando ainda com a responsabilidade pela conservação, manutenção e requalificação dos arranjos paisagísticos incluídos na intervenção. 

A obra em causa refere-se a uma das fases do projeto global apresentado pelo Governo em 2015, também na Continental Mabor, e respeita à intervenção a executar no atual traçado da via, entre Calendário e Ribeirão - duplicação em 1,5 Km e beneficiação em 2,5 Km.

“Queria que entendessem esta intervenção como uma primeira fase de algo que deve ser realizado”, disse o ministro, garantindo que “é compromisso deste Governo concluir a Avaliação de Impacte Ambiental relativa à travessia do Rio Ave para que a variante à Nacional 14 se possa realizar”“E para que fique claro que a variante é para fazer, lançamos este concurso da obra mais a norte e do primeiro troço mais a Sul, na Maia”, explicou Pedro Marques fundamentando a opção do Governo: “Queremos fazer esta obra porque esta obra faz falta à região e sobretudo ao país, porque está aqui concentrada uma grande parte da força exportadora do nosso território.”

Pedro Marques respondia assim ao repto lançado pelo Presidente do Conselho de Administração da Continental Mabor, Pedro Carreira, para “resolver de vez esta questão e se concretizem as promessas que temos recebido ao longo de mais de 27 anos de existência.”

O Ministro do Planeamento e das Infraestruturas assegurou que o Governo vai trabalhar com as entidades ambientais competentes para resolver o problema da travessia do Ave e com a Câmara Municipal para a realização das acessibilidades complementares às zonas industriais de Lousado e Ribeirão.

Paulo Cunha gostou das garantias deixadas pelo Ministro em Vila  Nova de Famalicão. “Esta obra é um contributo muito relevante para a melhoria das acessibilidades à região”, disse o autarca, felicitando o governo “pelo que está a fazer nas acessibilidades da região”. Contudo, o autarca reforça também por seu lado que esta deve ser “uma etapa entre etapas já percorridas e outras que é preciso fazer no futuro ao nível da melhoria das acessibilidades”.

O autarca diz que este passo “é crucial” no sentido da implementação da ligação a norte de Vila Nova de Famalicão, mas lembra que é igualmente decisiva e incontornável “a ligação a sul com a nova travessia sobre o Ave e as ligações interiores às áreas industriais.”

image54029.jpeg

CANDIDATO DO PS QUER FAZER HISTÓRIA NA FREGUESIA

Joel Oliveira pode ser o presidente mais jovem de Landim

As presenças do secretário e do tesoureiro da Junta de Freguesia de Landim, Luís Ferreira e António Almeida, respetivamente, foram sinais muito importantes na sessão de apresentação do jovem Joel Oliveira, de 26 anos, como candidato à presidência da Junta local. “Estou preparado para ser o próximo presidente da Junta de Freguesia de Landim”, afirmou, optimista, Joel Oliveira, acrescentando estar apostado em assumir a liderança da freguesia “com o apoio dos mais experientes”.

Joel Oliveira é o segundo a contar da direita.jpg

Para além disso, Joel Oliveira, que integra a Assembleia de Freguesia e que poderá ser o presidente da Junta mais novo da história da freghuesia, conta com um forte apoio dos seus amigos da Juventude Socialista, tendo recebido em Landim na sua apresentação o deputado e secretário-geral adjunto da comissão política nacional Hugo Carvalho, o líder da Distrital de Braga, José Litra, e a líder da Concelhia de Famalicão, Márcia Nunes.

“É com muita alegria que vejo o Joel encabeçar uma lista pelo PS à sua Junta de Freguesia”, confessou Márcia Nunes, destacando, na sua intervenção, “o trabalho” que o candidato à presidência da Câmara Municipal, Nuno Sá, “tem desenvolvido”. Um trabalho “de cooperação estreita” com as freguesias, pois “faz questão de estar lado a lado com todos os candidatos às Juntas de Freguesia”. Segundo a líder da JS-Famalicão, este trabalho de Nuno Sá “culminará com um enorme sucesso autárquico nas eleições”.

Caso seja eleito presidente, Joel Oliveira assume o compromisso de executar um programa assente em políticas sociais, no apoio ao associativismo e numa aposta no turismo e na cultura. “Queremos o turismo como alavanca do progresso e um movimento cultural que possa atrair visitantes a Landim”, explicou, apontando para o valor patrimonial e turístico do Mosteiro de Landim.

Aproveitando a presença de jovens na plateia, Nuno Sá enfatizou o seu compromisso com a juventude, assumindo que irá pugnar pela captação de um polo da Universidade do Minho para o concelho de Vila Nova de Famalicão. Ao mesmo tempo, o candidato à presidência da Câmara elogiou a capacidade de resistência dos autarcas socialistas de Landim. “Aqui está a lista da Junta de Freguesia de Landim”, frisou, numa alfinetada ao presidente cessante, eleito pelo PS mas que, a troco de “um prato de lentilhas”, se recandidata com o apoio “escondido” da coligação PSD-CDS.

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: CANDIDATO DO PS ESTÁ CONFIANTE NA VITÓRIA

Tenor Carlos Ferreira com lotação esgotada nas freguesias de Carreira e Bente

O salão da Junta de Freguesia estava com a sua lotação praticamente esgotada para a cerimónia de apresentação do tenor Carlos Ferreira como candidato à presidência da Junta da União de Freguesias de Carreira e Bente. E o povo das duas freguesias tanto aplaudiu as ideias políticas do candidato como a sua voz de tenor, que interpretou "Nella Fantasia", de Ennio Morricone.

Carlos Ferreira e Nuno Sá com casa cheia.jpg

Operário químico da Continental Mabor, desde 2002, e músico do Coro Sinfónico da Casa da Música do Porto, desde 2016, Carlos Ferreira ficou a escassos 40 votos de ganhar a presidência da União de Freguesias de Carreira e Bente nas eleições de 2013. Agora, avança “para ganhar”, como frisou Nuno Sá, candidato do PS à presidência da Câmara Municipal, que elogiou o seu “trabalho pelas pessoas e pela comunidade”: “Carlos Ferreira, prepara-te, porque tu vais ser o próximo presidente da União de Freguesias de Carreira e Bente!”

“Incutido de um profundo sentido de responsabilidade”, Carlos Ferreira apresenta-se “preparado e disponível para servir a União de Freguesias de Carreira e Bente, numa perspetiva de serviço público e de entrega à comunidade”.

“Acredito no valor das pessoas e no trabalho de equipa. Unidos podemos fazer mais e melhor! E o nosso projeto só fará sentido com o envolvimento de todos, fomentando uma política de diálogo, de partilha e abertura total à união de freguesias”, destacou Carlos Ferreira, afirmando conhecer bem a União de Freguesias de Carreira e Bente.

Sobre os adversários da coligação PSD-CDS, Carlos Ferreira afirmou que “que servem muitas vezes os seus interesses particulares e relegam Carreira e Bente para segundo plano”. Por isso, “é tempo de mudar e de evoluir”, afirmou o candidato do PS.

Criticando o seu adversário Paulo Cunha, sem nunca mencionar o seu nome, acusando-o de ter trocado obras por fotografias, Nuno Sá, por seu turno, falou de algumas propostas e ideias inscritas no seu programa “Famalicão em Marcha”, destacando um apoio mais efetivo às Juntas de Freguesia. “Comigo na presidência da Câmara, as freguesias famalicenses vão receber mais 50% daquilo que hoje recebem da Câmara Municipal”, assumiu, recebendo fortes aplausos da multidão que, no domingo de manhã, 23 de julho, encheu o salão da Junta de Freguesia da Carreira.

FAMALICÃO DISPONIBILIZA GABINETE DE AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO NAS DEPENDÊNCIAS

Estrutura está a funcionar no Gabinete de Saúde Pública da autarquia

Já está a funcionar o Gabinete de Avaliação e Intervenção de Comportamentos Aditivos e Dependências (GAICAD), um organismo que atua no âmbito da saúde mental, especificamente na área dos comportamentos aditivos e dependências. Promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, a estrutura conta com a colaboração da Liga de Profilaxia e Ajuda Comunitária, Lipac, do Centro de Solidariedade de Braga / Projeto Homem, do Centro de Respostas Integradas de Braga, da Santa Casa da Misericórdia de Riba de Ave, do Centro Hospitalar Médio Ave e da Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário – Cespu.

DSC_7174.JPG

“Trata-se de mais uma resposta social que visa a redução do consumo de substâncias psicoativas através da prevenção dos comportamentos, no âmbito da promoção da saúde, uma das áreas prioritárias de intervenção”, explica a vereadora da saúde pública, Sofia Fernandes. E acrescenta: “este gabinete trabalha em rede com várias entidades procurando oferecer sempre a melhor resposta a quem dela necessite”.

O GAICAD tem como missão a valorização da comunidade na resposta aos comportamentos aditivos e dependências. Os objetivos principais assentam assim no apoio à comunidade no desenvolvimento de competências para atuar no âmbito dos comportamentos de dependência, através do acompanhamento dos Núcleos de Profilaxia existentes e do apoio à criação de novos núcleos. Além disso, o gabinete irá promover também o desenvolvimento de ações de formação e informação dirigidas aos vários atores e interventores comunitários, atuando ao nível da prevenção, da avaliação e diagnóstico para posterior encaminhamento para o tratamento e acompanhamento na reintegração socioprofissional.

Refira-se que  os núcleos de profilaxia são formados por interventores comunitários de cada freguesia, que procedem à sinalização e acompanhamento e motivação do utente ao longo e após do tratamento.

O GAICAD funciona na dependência do pelouro da Saúde Pública da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, sendo o atendimento ao utente realizado nas instalações cedidas pela LIPAC (Liga Profilaxia e Ajuda Comunitária). Os contactos sãogaicad@vilanovadefamalicao.org e o telefone 252 320 900.

DESFECHO INGLÓRIO PARA CLÁUDIO ORNELAS E MIGUEL CASTRO EM FAMALICÃO

Não terminou como o esperado o Rali de Famalicão 2017 para a dupla de Viana do Castelo Cláudio Ornelas / Miguel Castro. Depois de mostrar um bom desempenho e um andamento rápido ao longo de toda a primeira etapa, uma avaria mecânica no Mitsubishi Lancer Evo III da equipa colocou um ponto final na participação da dupla nesta prova.

unnamed (2) (1).jpg

O primeiro dia de rali, composto por 3 classificativas e uma super especial com dupla passagem, foi bastante positivo para as cores da Encontro Team. Procurando testar o estado de funcionamento do carro após as várias melhorias feitas para esta prova, a dupla Ornelas / Castro adotou um ritmo forte logo desde o início e rapidamente percebia que teria no Mitsubishi um bom aliado na busca pelos objetivos traçados.

A segunda classificativa deu continuação ao ritmo imposto na abertura do rali colocando a dupla às portas do “top 10” da classificação geral (entre os 82 concorrentes admitidos à partida) e seria dentro dos mesmos moldes que Cláudio Ornelas entrava para a derradeira prova especial de classificação do dia, antes da super especial, na qual uma vez mais a equipa privilegiou o espetáculo brindando o público com algumas derrapagens mais pronunciadas.

Ao final da etapa, Cláudio Ornelas ocupava o 13º lugar da classificação geral sendo o 2º classificado entre os 4x4 do Troféu CIN.

A segunda etapa era composta por mais 3 classificativas, bastante mais técnicas e exigentes mas para a dupla, o ritmo adotado teria de ser de ataque. Porém, na penúltima classificativa do rali a transmissão do Mitsubishi cedia ao esforço exigido e o abandono viria a ser inevitável.

“Acabamos por ficar frustrados com esta desistência. Julgo que as duas ultimas classificativas eram mais ao jeito do nosso carro e iríamos tentar subir algo mais na classificação geral” aponta Cláudio Ornelas.

“Estava a ser um rali muito positivo para nós, estávamos a aprender bastante com este carro que por seu lado estava a portar-se de forma irrepreensível. Infelizmente não foi possível continuar e saímos de Famalicão com um nulo de pontos para o Troféu CIN”, afirma o piloto.

Apesar do abandono, Cláudio Ornelas mantém a liderança na Divisão X3-13 (para carros de 4 rodas motrizes), uma vez que os seus principais adversários também não somaram pontos: “Queremos desde já enviar um forte abraço à nossa dupla adversária, o Jacinto Torres e o Nuno Carvalhosa, também eles azarados neste rali, e com os quais travámos uma interessante luta com escassos segundos de diferença entre ambos ao longo de todo o rali até ao momento do abandono.

Queremos também agradecer aos nossos patrocinadores e a todo o público que nos aplaudiu, bem como a todo o staff da Torres Competições pelo excelente trabalho feito”, conclui Cláudio Ornelas.

A Encontro Team terá agora cerca de 1 mês para recolocar o Mitsubishi operacional a fim de estar à partida do próximo rali, em Mesão Frio.

unnamed (3) (1).jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: LUÍS NOVAIS APRESENTA EQUIPA HETEROGÉNEA À UNIÃO DE FREGUESIAS DE CAVALÕES, GONDIFELOS E OUTIZ

Equipa candidata pela Coligação “Mais Ação, Mais Famalicão” à União de Freguesias está sintonizada e coesa

Uma equipa heterogénea é a receita de Manuel Novais para uma união de três freguesias – Cavalões, Gondifelos e Outiz.  O candidato da Coligação Mais. Ação Mais Famalicão à presidência da União de Freguesias apresentou ao final da tarde de hoje, domingo, 23 de julho,  o representante de Outiz que integrará a sua equipa autárquica em caso de vitória nas autárquicas de outubro. António Faria é um conhecido empresário de Outiz, mas mais do que isso, “é uma amigo da freguesia, um homem há muitos anos ligados às sua dinâmicas e forças”, como assinalou Paulo Cunha, candidato da Coligação à presidência da Câmara Municipal que marcou presença na apresentação.

AFS_6436.jpg

Numa freguesia com pouco mais de 700 habitantes foi significativo a presença de mais de 200 pessoas na apresentação dos candidatos à Junta de Freguesia numa hora em que o sol ainda convidava a outras paragens.

Foi uma oportunidade não desperdiçada pela freguesia para se perceber a sintonia que está instalada entre Manuel Novais, António Faria e Joaquim Araújo, este último de Cavalões, garantia de que o trabalho na União de Freguesias continuará a ser bem feito, depois da gestão de Manuel Santos nos últimos anos.

“Estamos a terminar um ciclo autárquico com bom resultados e queremos iniciar outro com a mesma responsabilidade e a mesma ambição”, disse Paulo Cunha reafirmando como seu grande objetivo “a construção de um concelho com qualidade de vida em todas as freguesias”.

“Acredito que com a nossa equipa esta União será mais forte, mais unida, mais justa e mais dinâmica”, disse Manuel Novais assumindo que tudo fará “em prol do crescimento e do bem estar social das três freguesias.”

AFS_6630.jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: AGOSTINHO VEIGA CONCORRE POR CARREIRA E BENTE

Coligação “Mais Ação, Mais Famalicão” apresentou candidato em Carreira e Bente

“Trabalho, empenho e rigor são as palavras que estão na base da minha recandidatura. Estou pronto para continuar a trabalhar e quero voltar a fazer um excelente mandato.” Quem o afirma é Agostinho Veiga, que está apostado na reeleição como presidente da União de Freguesias de Carreira e Bente, pela coligação “Mais Ação, Mais Famalicão” (PSD/CDS-PP).

Apresentação Carreira e Bente(1).jpg

Na apresentação da sua recandidatura, este sábado à noite, 22 de julho, na Junta de Freguesia da Carreira, perante os muitos apoiantes que ficaram a conhecer as propostas do candidato para os próximos quatro anos, Veiga apontou obra feita em várias áreas, o que levou mesmo Paulo Cunha a afirmar: “Caro candidato, com tanto que fez, diria que estaria já a concluir o seu segundo mandato”.

Agostinho Veiga apresenta-se com um projeto “realista e voltado para a comunidade”, elegendo a área social como uma das suas principais preocupações. “Dedicarei especial atenção aos nossos idosos, jovens e crianças. Estarei permanentemente atento às necessidades dos meus concidadãos”, garantiu.

Paulo Cunha referiu-se ao candidato da coligação como um “homem competente, dedicado e com grande sensibilidade social”, considerando o cabeça de lista um “digno representante” das freguesias. E depois deixou uma confissão: “Ser autarca é um enorme privilégio que me alimenta e dá energia”. O candidato à presidência da Câmara Municipal nas eleições autárquicas de 1 de outubro explicou por que é novamente candidato: “Ao longo dos últimos quatro anos cumprimos os compromissos que estabelecemos com os famalicenses. Há maior coesão social e mais oportunidades para todos. Mas a nossa ambição coletiva é de continuar a crescer, com sustentabilidade, de forma inclusiva e mobilizadora. Com o apoio de muitos famalicenses de vários quadrantes na definição de prioridades, estamos hoje preparados para apresentar as melhores propostas e as melhores equipas para as Juntas de Freguesia”.

André Carvalho, um jovem músico da Carreira, foi apresentado como o mandatário da coligação nesta União das Freguesias.

Apresentação Carreira e Bente(2).jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: ESTELA VELOSO RECEBE BANHO DE MULTIDÃO NO COMÍCIO DE APRESENTAÇÃO DA CANDIDATURA À PRESIDÊNCIA DA UNIÃO DE FREGUESIAS DE FAMALICÃO E CALENDÁRIO

Um mar de gente acorreu este sábado, 22 de julho, ao Parque 1º de Maio, em Vila Nova de Famalicão, para apoiar Estela Veloso na recandidatura à presidência da União de Freguesias de Famalicão e Calendário. Uma forte manifestação de apoio que emocionou a candidata: “Mais uma vez, estou diante de vós, agora com força redobrada, para, juntos, fazermos esta caminhada. Continuo de alma e coração dedicada a esta causa de servir, de estar ao lado de cada um, consciente da responsabilidade que este cargo me traz, mas também com a certeza de que a ele me dedicarei sem quaisquer receios”, expressou.  

Apresentação Estela Veloso(1).jpg

Estela Veloso, 56 anos, repete a corrida eleitoral à maior Junta de Freguesia do concelho, motivada pela “obra feita nestes quatro anos” e pela sua longa experiência profissional ao serviço da comunidade, mas sobretudo pelo “grande amor” que diz ter por Calendário e Famalicão. “Estas duas freguesias sempre viveram ligadas no meu coração”.

Sublinhando que será “determinada e audaz” para vencer as eleições, a cabeça de lista da coligação PSD/CDS-PP garantiu ainda que saberá continuar a defender os interesses das duas freguesias e respetivas comunidades. “Dos mais velhos continuarei a beber a sua sabedoria e dos jovens quero a sua ambição, a sua vontade de crescer. Este trabalho de proximidade, esta ligação às pessoas, empresas e associações são a chave para o sucesso”.

E, por fim, apelou à mobilização dos presentes em torno da sua candidatura. “É com disponibilidade total que me apresento para servir Famalicão e Calendário. São quase quatro décadas de uma vida dedicada às pessoas, sempre com respeito e carinho por todas. Conto com o vosso apoio”, sublinhou.  

Paulo Cunha referiu-se à candidata como uma “mulher apaixonada, emotiva e que vive os problemas das pessoas”. “A Estela Veloso soube abraçar como ninguém Famalicão e Calendário. Pelo grande trabalho que fez nesta união de freguesias, pela sua disponibilidade ao serviço da causa pública, reúne todas as condições para continuar a ser uma magnífica presidente de Junta”, argumentou.

Nuno Melo, Presidente da Assembleia da Municipal e eurodeputado famalicense do CDS-PP, e Jorge Paulo Oliveira, deputado famalicense à Assembleia da República, natural da freguesia de Calendário, foram algumas das presenças notadas nesta sessão.

Apresentação Estela Veloso(2).jpg

Apresentação Estela Veloso(3).jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: CARLOS GOMES É O ESCOLHIDO PARA CONTINUAR PROGRESSO DE BRUFE

Coligação “Mais Ação, Mais Famalicão” apresentou candidato à presidência da Junta de Freguesia de Brufe

Carlos Gomes é a aposta da coligação “Mais Ação, Mais Famalicão” para a presidência da Junta de Freguesia de Brufe. O candidato foi apresentado publicamente neste sábado, 22 de julho, numa sessão muito participada.

Carlos Gomes com Paulo Cunha.jpg

Carlos Gomes, 50 anos, escriturário de profissão, faz parte da equipa que integra o atual executivo da freguesia do Louro, e vê agora chegado o momento de dar continuidade ao projeto autárquico iniciado em 2001 por Jorge Fernandes, de quem é amigo. O ainda presidente da Junta de Brufe é, de resto, o mandatário da coligação em Brufe. “Trata-se de um desafio que assumo com sentimento de dever e grande sentido de missão”, afirmou Carlos Gomes, acrescentando: “Serei um presidente próximo das pessoas, associações e coletividades para garantir uma resposta pronta às suas necessidades”.

Com base num projeto “sério e preocupado com o bem-estar das pessoas”, o candidato está apostado em ganhar a Junta da sua terra natal, tendo no horizonte as respostas às necessidades que a freguesia ainda tem. “Lutarei energicamente para que tais objetivos se concretizam”, assegurou.

Carlos Gomes mostrou-se convicto na eleição de Paulo Cunha e enalteceu ainda as “qualidades pessoais e profissionais” do candidato da coligação à Câmara Municipal de Famalicão. “Um homem dotado de grande inteligência e sensibilidade para tratar de todos os problemas do nosso concelho. Um grande amigo da freguesia de Brufe e que me ajudará a concretizar tudo a que me proponho”, afirmou.

Paulo Cunha agradeceu e retribuiu os elogios, referindo-se ao candidato em Brufe como um “homem de grandes convicções, com experiência e conhecimento, para que a freguesia continue no caminho do desenvolvimento”. Apelou ainda à mobilização de todos em torno do projeto autárquico que defende para Famalicão, sublinhando a importância dos autarcas locais na concretização desse propósito. “Trabalhando em conjunto com todos os presidentes de Junta, vamos continuar a criar as condições para que os famalicenses possam continuar a viver com qualidade nas suas freguesias”, concluiu.

Carlos Gomes com Paulo Cunha(2).jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: CENTENAS DE RIBEIRENSES NO APOIO À RECANDIDATURA DE ADELINO OLIVEIRA

Candidato da Coligação “Mais Ação. Mais Famalicão” recandidata-se à vila de Ribeirão

O bastião da coligação “Mais Ação. Mais Famalicão”, no concelho famalicense, a vila de Ribeirão, deu na sexta-feira à noite um sinal inequívoco do seu apoio a Adelino Oliveira na sua recandidatura à Junta de Freguesia.

Ribeirão1.jpg

Muitas centenas de pessoas encheram por completo a Casa do Povo da vila, numa enorme manifestação de louvor e aprovação ao candidato da coligação.

Entre as várias personalidades presentes destaque para Paulo Cunha, candidato à presidência da Câmara Municipal, que teceu fortes elogios ao candidato afirmando que “vive-se melhor hoje em Ribeirão, uma comunidade muito forte, com muita energia e muito motivada”.

Paulo Cunha que foi também muito aplaudido por todos os presentes disse mesmo que Adelino Oliveira provou “que mereceu o voto da grande maioria dos ribeirenses há quatro anos e demonstra todos os dias que continua a merecê-lo”. “Ribeirão é uma vila com um povo ambicioso, com o ADN do inconformismo, que quer sempre mais, que quer sempre chegar primeiro. É uma terra fértil, onde a semente é lançada e floresce porque a terra é de grande qualidade”, acrescentou ainda Paulo Cunha, salientando a importância da vila no contexto do concelho, mas também do país.

Por sua vez, Adelino Oliveira disse estar motivado para mais quatro anos à frente dos destinos da vila e demonstrou isso mesmo num discurso marcado por novas ideias e muitos projetos para o futuro de Ribeirão.

O candidato recordou ainda a obra feita na vila e disse que o trabalho desenvolvido o anima a continuar. “Gosto do contacto diário com as pessoas, gosto de receber as pessoas todos os dias. A proximidade que tenho com os ribeirenses dá-me uma enorme satisfação”, declarou afirmando que “as pessoas estão sempre em primeiro lugar”.

Ribeirão 2.jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: SUSANA PEREIRA QUER REFORÇAR VOTAÇÃO EM RIBA DE AVE

Candidata da coligação “Mais Ação. Mais Famalicão” apresentou recandidatura

“É muito importante que no próximo dia 1 de Outubro os ribadavenses deem uma maioria inequívoca a Susana Pereira, num sinal claro de confiança, força e motivação”. O candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, apelou esta sexta-feira, a população de Riba de Ave a reforçar a posição de Susana Pereira como presidente de Junta de Freguesia da vila, através de um “voto que lhe vai dar ainda mais força e legitimidade para trabalhar”.

DSC_9551.jpg

Susana Pereira apresentou ontem a sua recandidatura, pela coligação “Mais Ação. Mais Famalicão”, perante várias centenas de apoiantes que ocuparam o interior e se espalharam pelo exterior da Junta de Freguesia.

Apoiada pelo ex-presidente da Junta de Freguesia Armando Carvalho, que elogiou o “excelente trabalho realizado por Susana Pereira e que está à vista de todos” e deixou alguns recados a uma “oposição que tenta ofuscar a obra feita”, a candidata apresentou-se com novas ambições e novos projetos.

Não escondendo a desilusão com o governo central e a sua decisão de cortar o apoio às escolas do concelho com contrato de associação, que muito prejudicou a vila, a candidata da coligação PSD/CDS-PP disse que “nunca pensou que o governo central fosse um entrave à governação local”.

Também Paulo Cunha afirmou que durante estes anos “Riba de Ave sofreu duros golpes ao seu desenvolvimento, ações de tremenda injustiça para com as famílias desta região”. “Há culpados e os ribadavenses não podem esquecê-los”, declarou.

De resto, o candidato à Câmara Municipal deixou rasgados elogios a Susana Pereira, afirmando que mesmo perante estas contrariedades, “foi sempre uma mulher lutadora, que nunca baixou os braços, andou no terreno e fez tudo pela sua terra”.

Para o futuro, Paulo Cunha lembrou os projetos da Escola do 1.º e 2.º ciclo, a nova sede da Banda de Música e da sua escola, e a recuperação do Cine Teatro Narciso Ferreira, que já tem contratualizado o apoio financeiro para a sua concretização.

“Eu sou a melhor opção”, afirmou Susana Pereira “sem falsos pretensiosismos” e reafirmou: “eu sou a melhor porque tenho a melhor equipa!”.

DSC_9443.jpg

EMPRESA JOLEFILO INVESTE 2,3 MILHÕES PARA CRESCER EM FAMALICÃO

Empresa famalicense de produtos alimentares vai aumentar capacidade produtiva e criar 14 novos postos de trabalho

São mais 2,3 milhões de euros de investimento empresarial no concelho de Vila Nova de Famalicão. A Jolefilo, especializada no fabrico de produtos alimentares ultracongelados, vai avançar com uma nova fase de crescimento através do reforço da capacidade produtiva instalada. Tudo passa pela construção de um pavilhão industrial, junto às instalações da empresa, na freguesia de Jesufrei, e pela aquisição de novos equipamentos tecnologicamente avançados.

Jolefilo(2).jpg

Este novo projeto de investimento vai permitir criar 14 novos postos de trabalho e já foi reconhecido como de interesse municipal pelo executivo camarário famalicense na sua reunião pública de 13 de julho. A empresa conta com um efetivo de 25 colaboradores e fechou o exercício de 2016 com um volume de faturação de 1,8 milhões de euros.

Precisamente, os reflexos positivos ao nível do emprego é algo que Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal, enaltece, considerando tratar-se de “uma excelente notícia para o concelho” esta nova iniciativa empresarial que, sublinhe-se, encontra abrigo no Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal – Made 2IN.

A Jolefilo iniciou atividade em 2006 e dispõe de distribuição própria, levando os seus produtos até vários concelhos de Portugal. Além disso, exporta para alguns países da Europa, mas está apostada em potenciar as vendas para mais destinos.

Com este plano de expansão da Jolefilo, sobe para 35 o número de novas iniciativas empresariais em Vila Nova de Famalicão, com o selo Made 2IN, que representam 114 milhões de euros de volume de investimento captado e perspetivam a criação de 1015 novos empregos. Reconhecidas como de interesse municipal, todas foram contempladas com incentivos fiscais.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO E INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL OFICIALIZAM ACORDO DE GESTÃO PARA AS OBRAS NA EN14

Cerimónia presidida pelo ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, segunda-feira, 24 de julho, pelas 11h00, na Continental Mabor, em Lousado

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão convida os órgãos de comunicação social para a assinatura do Protocolo de Cooperação e Acordo de Gestão para a duplicação e beneficiação da E.N.14, entre Calendário e Ribeirão, a celebrar entre o Município e as Infraestruturas de Portugal –  IP, na próxima segunda-feira, dia 24 de julho, pelas 11h00, na Continental Mabor, em Lousado, com a presença do Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

Recorde-se que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão chegou a acordo com o Governo, através das Infraestruturas de Portugal, para uma comparticipação municipal para a duplicação da Estrada Nacional 14, entre a rotunda sul da Variante Nascente à cidade e o lugar de Vitória, em Calendário (Rotunda da Grocenter), e beneficiação do atual troço entre esta última e Santana, em Ribeirão. O acordo de gestão a celebrar entre as partes cria todas as condições para o lançamento do concurso público da empreitada por parte da Administração Central.

A obra em causa refere-se a uma das fases do projeto apresentado pelo Governo em 2015 na Continental Mabor e respeita à intervenção a executar no atual traçado da via, entre Calendário e Ribeirão - duplicação em 1,5 Km e beneficiação em 2,5 Km.

O Governo enquadra esta empreitada na execução da Melhoria das Acessibilidades às Áreas  de Localização Empresarial.

FAMALICÃO RECORDA E HOMENAGEIA NUNO SIMÕES

Documentário intitulado “A Terra e o Homem” será exibido no próximo dia 27 de julho, no Arquivo Municipal

É com a exibição inédita de um documentário intitulado “A Terra e o Homem”, que o Municipio de Vila Nova de Famalicão irá promover no dia 27 de julho, pelas 15h00, no Arquivo Municipal Alberto Sampaio, uma homenagem pública a um dos seus filhos ilustres: Nuno Simões.

Nuno Simões.jpg

Realizado pelo cineasta Manuel Guimarães, com produção de Ricardo Malheiro, este documentário possui uma duração de cerca de 15 minutos e retrata a atribuição de duas condecorações a Nuno Simões: a “Medalha de Ouro de Reconhecimento”, pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, presidida por Benjamim Salgado, e o “Grande Oficialato da Ordem de Benemerência”, pelo Estado Português, sendo complementado com várias filmagens da vila e do concelho. De realçar, o facto de este documentário ter sido restaurado pela Cinemateca Portuguesa, com o patrocínio do Municipio de Vila Nova de Famalicão.

O programa de homenagem irá incluir ainda uma mesa redonda com as presenças da Dra. Arminda Ferreira (autora da monografia “O Luso-Brasileirismo na perspetiva de Nuno Simões), do Dr. Vitor Ribeiro (programador de cinema da Casa das Artes e Diretor do Cineclube de Joane) e do Dr. Camilo Freitas (Amigo de Nuno Simões) que abordarão a vida e obra desta personalidade famalicense.

Antes da exibição do documentário será ainda inaugurada uma mostra documental que retratará a homenagem exibida no documentário.

Refira-se que Nuno Simões foi um distinto advogado, político e publicista famalicense. Nasceu na freguesia de Calendário em 30 de janeiro de 1894. Em 1913 concluiu com distinção o curso de Direito na Universidade de Coimbra, passando a exercer o cargo de Governador Civil do Distrito de Vila Real em 1915. Foi Secretário-Geral do Supremo Tribunal Administrativo entre 1917 a 1935 e Ministro do Comércio e das Comunicações em 1921, 1924 e 1925. Foi condecorado várias vezes, não só em Portugal, como também no Brasil. Como publicista, a sua colaboração na imprensa é vasta, não só em jornais, como também em revistas e jornais literários, destacando-se “O Primeiro de Janeiro”. No Brasil, colaborou no Jornal de Letras, do Rio de Janeiro. Fundou e dirigiu “A Pátria” (1920 – 1924) e foi diretor da revista “Atlântida”. O seu primeiro livro “Águas Mortas” foi aplaudido por Aquilino Ribeiro. Doou a sua biblioteca particular à Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em 1968, encontrando-se atualmente instalada no Fundo Local da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco. Faleceu em Lisboa a 27 de julho de 1975.

CANDIDATO SOCIALISTA NUNO SÁ VISITA FAMÍLIAS CIGANAS EM FAMALICÃO

Nuno Sá visita acampamento de famílias ciganas em Famalicão na freguesia de Esmeriz, amanhã, sexta-feira, 21 de julho, pelas 17 horas

O candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Nuno Sá, convida os jornalistas para uma visita a um acampamento de famílias de etnia cigana que vivem em condições de habitabilidade muito precárias, na Rua de Meães, freguesia de Esmeriz, no concelho famalicense. A visita está marcada para as 17h00 desta sexta-feira, 21 de julho.

Nuno Sá.JPG

Em causa estão cerca de 150 pessoas que vivem em condições muito precárias de habitabilidade, sem abastecimento de água, nem rede de esgotos, num concelho que até tem alguns bons exemplos de integração de comunidades de etnia cigana e de realojamento dessas pessoas. Porém, desde 2013, a Câmara Municipal deixou de investir em habitação social e a comunidade de etnia cigana da freguesia de Esmeriz continua a viver sem condições minimamente humanas.

Nuno Sá já conhece o drama daquelas famílias há alguns anos, em função do seu trabalho como deputado municipal e como deputado à Assembleia da República. E já colocou o problema ao presidente da Câmara Municipal, recentemente, na última sessão deste mandato. Porém, o edil, Paulo Cunha, da coligação PSD-CDS, disse que a Câmara Municipal de Famalicão não vai intervir no acampamento das famílias ciganas de Emeriz, alegando que as pessoas em causa vivem em terrenos privados. As crianças, porém, frequentam a escola pública.

JIMMY P REGRESSA A FAMALICÃO PARA ATUAR NO FESTIVAL CALÇA FERROS

Rapper atua no segundo dia do festival, que decorre de 11 a 13 de agosto no Parque de Lazer de Pedome

É uma figura central da nova geração da música portuguesa e vai estar em agosto em Vila Nova de Famalicão. Falamos do rapper Jimmy P, um dos nomes que compõe o cartaz da segunda edição do Festival Calça Ferros, que decorre de 11 a 13 de agosto, na freguesia de Pedome.

Jimmy P.JPG

A iniciativa, organizada pela Câmara Municipal, no âmbito do projeto Ave Cultural, em parceria com a Junta de Freguesia local, vai decorrer no Parque de Lazer de Pedome, com muita música, animação, gastronomia e artesanato.

Para além de Jimmy P, que representa o que de melhor se faz na música urbana atual, na área do Rap e do R&B, a edição deste ano do Festival Calça Ferros vai também contar com as atuações dos Lokapala, A Kind of Queen, Via Sacra, Elle Heaven Fifth e Hot Pink Abuse e com a realização de um sunset e de uma corrida noturna.

A entrada no festival tem o custo de dois euros e é válida para os três dias do evento, sendo gratuita para menores de 12 anos. Refira-se que na sua primeira edição o Festival Calça Ferros contou com perto de cinco mil visitantes.

Dar a conhecer o trabalho dos artistas do concelho e da região do Vale do Ave, promovendo as artes de palco, a música, o teatro e a dança é, recorde-se, o grande objetivo deste certame.

Mais informações no site oficial do Calça Ferros, em www.festivalcalcaferros.com/.   

PROGRAMA

Sexta | 11 de agosto

18h00 Abertura do Festival

18h10 Animação de Rua

18h30 Artesanato e Fumeiro

19h30 Tasquinhas

21h30 Lokapala

22h30 A Kind of Queen

23h30 Via Sacra

Sábado | 12 de agosto

14h30 Artesanato e Fumeiro

15h00 Animação Infantil

15h30 Concursos e Ateliers

16h00 Torneios e jogos tradicionais

19h30 Tasquinhas

21h30 Elle Heaven V

22h30 Hot Pink Abuse

23h30 Jimmy P

Domingo | 13 de agosto

14h30 Artesanato e Fumeiro

15h00 Tarde de Folclore

19h30 Tasquinhas

19h45 Sunset

21h30 Glow Run: Corrida e Animação Noturna

00h00 Encerramento

ENCONTRO TEAM APOSTA EM REFORÇAR LIDERANÇA NO RALI DE FAMALICÃO

Depois da estreia do Mitsubishi Lancer Evo III em Fafe no mês passado, Cláudio Ornelas e Miguel Castro vão este fim-de-semana regressar ao ativo marcando presença no Rali de Famalicão, prova pontuável para o Troféu CIN 2017. A dupla do Encontro Team, que se irá manter a bordo do Evo, espera atingir dois principais objetivos para esta prova e que passam por mostrar uma melhor adaptação e competitividade com o carro, tentando conseguir o melhor resultado possível a pensar nas contas do Troféu.

_DRF5604.jpg

Atual líder da Classe X3, Cláudio Ornelas mostra-se motivado para este rali, embora tenha consciência que não será um desafio fácil: “já disputei este rali em 2016 e é uma prova de que gosto bastante. Apesar do formato da prova deste ano ser bastante diferente do habitual, creio que o tipo e diversidade de classificativas que o Team Baia nos propõe é um fator aliciante pelo desafio que se afigura.

Não será um rali fácil, será preciso estar muito concentrados ao longo de todo o rali porque são 7 troços diferentes obrigando-nos a ter um grande cuidado com as notas e esse aspeto pode fazer a diferença no resultado final.

Queremos obviamente terminar o rali mas vamos tentar dar o nosso melhor para amealhar o máximo de pontos possível para o Troféu CIN, particularmente para a nossa Classe. Estamos motivados e esperamos também ter resolvido os pequenos problemas que o carro acusou na prova anterior para que possamos sair de Famalicão satisfeitos”, resume o piloto de Vila Praia de Âncora.

Organizado pelo Team Baia, o Rali de Famalicão sai para a estrada pelas 17 horas do próximo sábado, disputando-se 3 classificativas antes da dupla passagem pela Super Especial noturna de Fradelos.

No dia seguinte, os concorrentes terão pela frente mais 3 classificativas estando o final do rali agendado para pouco depois do meio-dia.

IMG_6847.jpg

RN01Mondim17052.jpg

IPCA QUER LEVAR ENSINO SUPERIOR PÚBLICO PARA FAMALICÃO

Objetivo foi publicamente declarado na cerimónia de tomada de posse de Maria José Fernandes como presidente da instituição

O Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA), com sede em Barcelos, quer trazer o ensino superior público para Vila Nova de Famalicão. O objetivo foi publicamente declarado na última segunda-feira, em Barcelos, na cerimónia de tomada de posse da nova presidente da instituição.  Maria José Fernandes disse que, a ideia “é criar em Famalicão um polo do IPCA, onde serão ministrados cursos técnicos superiores profissionais”. E acrescentou “A nossa expectativa é termos esses cursos a funcionar em Famalicão já no ano letivo 2018/2019”.

IPCA.JPG

A vontade expressa pela presidente do IPCA foi bem recebida “com muito agrado” pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que esteve presente na cerimónia e ouviu de viva voz Maria José Fernandes a explicar que “como Famalicão é um concelho muito industrializado, o objetivo é responder às necessidades das empresas ali localizadas, muitas delas com dificuldades em encontrar mão-de-obra especializada”.

Paulo Cunha revela que o objetivo expresso pela nova presidente da instituição é resultado de um trabalho conjunto que tem vindo a ser desenvolvido de há vários anos a esta parte entre o IPCA, o Município e as diversas instituições que integram a Rede Local de Educação e Formação, ao nível do diagnóstico de necessidades de ensino. A oferta de formação de nível 5 (Cursos Superiores Técnicos Profissionais e Cursos de Especialização Tecnológica) é precisamente reconhecida como uma das lacunas do território, não havendo resposta ao prosseguimento de estudos dos alunos que terminam os cursos profissionais e que pretendem prosseguir os estudos.  

Maria José Fernandes tomou posse na segunda-feira como presidente do IPCA, numa cerimónia em que foram também empossados os vice-presidentes, Agostinho Silva e Patrícia Gomes.

O Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA) é uma instituição do ensino superior público português, criado em 1994, pelo Decreto-Lei 304/94 de 19 de Dezembro. Oferece cursos de licenciatura, mestrados, especialização tecnológica, pós-graduação, em regime diurno e pós-laboral. Constituído por três escolas, Escola Superior de Gestão, Escola Superior de Tecnologia e Escola Superior de Design. O IPCA é uma Instituição de ensino superior público que realiza atividades nos domínios de formação graduada e pós-graduada, com a preparação de profissionais com elevado nível de qualidade.

Nova direção do IPCA.JPG

CEM EQUIPAS CORREM NO RALI DE FAMALICÃO

Prova realiza-se este fim-de-semana e percorre mais de uma dezena de freguesias do concelho

 “A fasquia está muito alta e as inscrições superaram todas as expetativas”. O Rali de Famalicão disputa-se este fim-de-semana, dias 22 e 23, e as inscrições já estão lotadas a cem equipas, como explicou Sérgio Aguiar da Associação Team Baia, que organiza a prova. O Rali de Famalicão 2017 foi apresentado esta terça-feira em conferência de imprensa, que contou com as presenças do responsável da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, Francisco Martins e do vereador do desporto do município, Mário Passos.

image53981.jpeg

Para Francisco Martins “esta prova tem vindo a superar-se de ano para ano, o que não é muito normal a nível nacional”, tendo em conta que se trata de uma prova que não é pontuável para nenhum campeonato. “As equipas vêm participar por gosto e pelo prazer de fazer parte desta prova”, referiu. O responsável acrescentou ainda que a segurança tem sido um “ex-libris” do Rali de Famalicão e disse esperar que esta edição seja “mais um sucesso”.

Visivelmente confiante em mais um êxito está Sérgio Aguiar. O responsável da Team Baia explicou que este ano decidiu-se alargar a prova para dois dias, tendo em conta que aumentaram também o número de classificativas que passou de quatro para sete. “Foi desenhado um novo traçado que vai percorrer outros pontos do concelho”. As freguesias abrangidas serão Vilarinho das Cambas, Outiz, Mouquim, Lemenhe, Jesufrei, Fradelos, Seide, Riba de Ave, Oliveira Santa Maria, Mogege, Pousada de Saramagos e Joane.

Antes de cada classificativa, as forças de segurança — GNR, PSP e Polícia Municipal — procederão ao encerramento dos troços por onde vão passar os concorrentes, estimando-se que em cada caso a totalidade dos pilotos demore cerca de 2h30 horas a passar.

Para Mário Passos, “o rali e o desporto automóvel estão na genética dos famalicenses e de toda esta região” e assim se explica este sucesso e esta adesão dos participantes à prova.“Os famalicenses vivem esta prova com grande paixão e o município procura ir de encontro a este sentimento”, explica.

Além disso, esta prova beneficia o território, pois “atrai muitos aficionados ao nosso concelho, que ao longo destes dias provam a nossa gastronomia e conhecem os nossos locais de interesse”.

O vereador destacou ainda o envolvimento da GNR, PSP, Polícia Municipal,  Corporações dos Bombeiros e voluntários, garantindo a segurança da população.

image53984.jpeg

FAMALICÃO APOSTA NA FORMAÇÃO

Famalicão tem banco de 13.500 horas de Formação Modular Financiada. Perto de 10 mil cidadãos do concelho vão ter acesso a formação gratuita

Perto de 10 mil cidadãos ativos (empregados e desempregados), com idade igual ou superior a 18 anos, sem qualificação adequada para inserção ou progressão no mercado de trabalho, ou que pretendam uma requalificação profissional, vão poder melhorar as suas qualificações através das mais de 13.500 horas de formação modular certificada gratuita que vão estar disponíveis no concelho no biénio 2017-2018, distribuídas por 431 unidades de formação.

DSC_9023.jpg

A notícia foi avançada pelo Presidente da Câmara Municipal na sessão de entrega de 70 diplomas a adultos que estiveram em processo de reconhecimento, validação e certificação de competências através do programa “Qualifica”, que decorreu ontem, 17 de julho, na Casa das Artes.

Paulo Cunha considerou o volume de formação financiada captada pelas diferentes instituições do concelho “uma boa notícia para Vila Nova de Famalicão, pois vai permitir reforçar a aposta que tem vindo a ser desenvolvida no território por vários agentes na formação profissional e na valorização das pessoas”. “A qualificação e a competência do nosso recursos humanos são aspetos muito importantes para Famalicão. São condições decisivas para manter as nossa empresas, para atrair novos investidores e mais e melhor emprego”, disse o autarca.

“A aprendizagem contínua é condição essencial para estarmos adaptados às exigências do mundo moderno”, disse Paulo Cunha perante um público que provou que “nunca é tarde para concluir um percurso formativo”.

As Formações Modulares Certificadas são formações organizadas em unidades de formação de curta duração de 25 ou 50 horas, capitalizáveis para a obtenção de uma ou mais qualificações definidas no Catálogo Nacional de Qualificações.

A Escola Profissional Forave, o CITEVE – Centro Tecnológico Têxtil e Vestuário, a CESPU - Cooperativa de Ensino Superior, Politécnico e Universitário, a ACIF – Associação Comercial e Industrial de Vila Nova de Famalicão, as entidades formadoras privadas GTI e Semet e o Cenfim, sediado na Trofa, integra a Rede de Educação e Formação de Vila Nova de Famalicão.

A formação aprovada vai de encontro às necessidades diagnosticadas no território pelo município, empresas e instituições educativas. As unidades de formação vão desde as mais técnicas, relativas a um setor de atividade, como o têxtil e metalomecânica e o alimentar, às mais abrangentes como iniciação de línguas, novas tecnologias e marketing, entre outras.

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: FIXAR CADA VEZ MAIS JOVENS É APOSTA DE PAULO CUNHA

Os jovens famalicense estão a ajudar a construir o programa eleitoral de Paulo Cunha, nomeadamente em áreas mais sensíveis para eles, que será sufragado nas eleições autárquicas de 1 de outubro.

AFS_0440.jpg

Esta segunda-feira, 17 de julho, Pedro Fonseca e Raquel Pinto, líderes da JSD e da JP de Famalicão, respetivamente, entregaram a Paulo Cunha o plano estratégico das políticas para a juventude que preconizam para o concelho nos próximos anos. Foi numa sessão pública que decorreu na Casa das Artes e que reuniu uma plateia interessada e muito participada. Do documento sobressaem quatro áreas - Educação, Emprego, Empreendedorismo e Habitação -, cada uma com prioridades programáticas que os próprios jovens definem para o seu futuro em Famalicão.

O candidato da coligação "Mais Ação, Mais Famalicão" à presidência da Câmara Municipal tomou boa nota das propostas apresentadas, agradecendo os contributos das juventudes partidárias, "assentes na matriz ideológica do PSD e do CDS-PP, e que transpiram a essência do projeto autárquico" da coligação de direita.

Diferenciar o processo educativo e conferir às escolas perfis diferentes.

Estas são duas das linhas orientadoras ao nível da Educação para o próximo mandato. Paulo Cunha concretizou: "Desformatar um pouco o processo educativoé uma das nossas grandes ambições, pelo que reivindicamos ainda mais utonomia do que aquela que hoje temos", disse. É convicção do candidato que os percursos curriculares no nosso concelho devem ter "uma matriz identitária naquilo que é essencial às áreas técnicas, mas devem ter um spaço reservado para que Famalicão seja diferente de outros concelhos". Por outro lado, defende, é necessário criar condições "para que os jovens sejam mais autónomos" e, ao mesmo tempo, "que os conteúdos não formais sejam também cada vez mais relevantes."

Paulo Cunha diz-se também um "grande adepto de escolas com perfis diferentes". Por isso, advoga, "faz sentido que haja escolas que apostem mais numas áreas e que haja escolas que apostem mais noutras áreas. Se conseguirmos fazer isto, estamos a dar um passo enorme do ponto de vista da qualidade do nosso ensino". E a justificação é óbvia: "Os jovens são diferentes, mas são tratados como se fossem todos iguais".

No capítulo do Emprego e do Empreendedorismo, Paulo Cunha assumiu as políticas públicas de emprego e de estímulo ao empreendedorismo como apostas a prosseguir. "Vamos aproveitar o espírito empreendedor e a excelente formação técnica dos jovens para que os seus projetos criativos possam surgir em Famalicão", explicou.

Também a área da Habitação vai ser objeto de especiais medidas de apoio, "não só do ponto de vista da residência artística para estudantes, mas também do ponto de vista da primeira habitação". E neste capítulo será abrangido o arrendamento, bem como a aquisição de casa própria. "Vamos ajudar a criar algumas condições dentro daquelas que são as contribuições que o município pode dar para ajudar os jovens a fixar residência em Famalicão", rematou Paulo Cunha.

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: NUNO SÁ APRESENTA CANDIDATOS EM QUATRO FREGUESIAS

Pré-campanha do PS em Vila Nova de Famalicão

O candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Nuno Sá, tem uma agenda intensa no próximo fim de semana com a presença nas sessões de apresentação de quatro candidatos socialistas a quatro assembleias de freguesia: União de Freguesias de Gondifelos, Cavalões e Outiz; União de Freguesias de Carreira e Bente; Landim; e Louro. Com Nuno Sá estarão presentes responsáveis do PS de Vila Nova de Famalicão, assim como representantes da Juventude Socialista.

Nuno Sá com Manuel Silva, recandidato à Junta do Louro.JPG

Manuel Carvalho, candidato do PS à presidência da União de Freguesias de Gondifelos, Cavalões e Outiz, faz a sua apresentação na sexta-feira, 21 de julho, pelas 21h00, no salão nobre da Junta de Freguesia de Gondifelos. Manuel Carvalho candidata-se com o objetivo de "trabalhar para as pessoas e com elas construir um futuro melhor”“O meu programa será sempre de acordo com a vontade dos meus conterrâneos, porque cada comunidade será sempre aquilo que cada um faz por ela”, destaca o candidato socialista a Gondifelos, Cavalões e Outiz.

Joel Oliveira, candidato do PS a presidente da Junta de Freguesia de Landim, apresenta a sua candidatura no próximo sábado, 22 de julho, pelas 17h00, no Largo Dr. Fonseca Monteiro, no centro de Landim. “Sou um candidato jovem, com ideias novas. Sempre aceitei desafios e este é mais um a que me proponho. Vejo muitas freguesias no caminho da evolução e penso que, comigo ao leme, teremos um rejuvenescimento de politicas que tornará Landim mais evoluído”, realça o candidato do PS.

Manuel Silva, candidato do PS a presidente da Junta de Freguesia do Louro, apresenta a sua candidatura no sábado, 22 de julho, pelas 21h00, na Praça Comendador Cupertino de Miranda, no Louro.

"Apoiado por uma equipa forte e competente, pretendo merecer novamente a confiança dos meus conterrâneos, de forma a poder continuar o trabalho realizado em prol da comunidade da freguesia”, refere Manuel Silva, o único dos quatro candidatos que o PS apresenta no fim de semana que é presidente da Junta.

Por último, Carlos Ferreira, candidato do PS a presidente da União de Freguesias de Carreira e Bente, apresenta a sua candidatura no próximo domingo, 23 de julho, pelas 11h00, no salão nobre da Junta de Freguesia da Carreira, na Rua da Aldeia, n.º 261. Antes, pelas 10h00, é oferecido um pequeno-almoço/convívio. "Pretendo ser presidente da Junta com o intuito de abraçar novos ideais e novos projetos. É necessário mudar e revigorar. Temos uma equipa capaz e motivada para fazer mais e melhor”, destaca o candidato socialista à União de Freguesias de Carreira e Bente.

ESTUDANTES DE FAMALICÃO DEBATEM FUTURO DO ENSINO E RECONHECIMENTO DE COMPETÊNCIAS

Alunos do 3.º ciclo e secundário de Famalicão reuniram-se em Assembleia de Estudantes. Paulo Cunha marcou presença no encontro

A Escola de hoje não valoriza as competências não formais, não existindo uma articulação entre os aspetos formais e não formais no processo de avaliação das aprendizagens. Esta é uma das principais conclusões retirada da Assembleia de Estudantes de Vila Nova de Famalicão, que decorreu no passado dia 5 de julho, no Auditório do Agrupamento de Escolas de Camilo Castelo Branco, e que reuniu os alunos do 3º ciclo e ensino secundário dos estabelecimentos de ensino do concelho.

Assembleia de Estudantes.jpg

 

De acordo com os jovens estudantes, “o perfil do aluno do século XXI: criativo, interventivo, participativo, autónomo, com espírito critico e responsável, não se compactua com os currículos extensos, pouco objetivos e em que não há uma integração de saberes”. Assim, os estudantes defendem que deveria haver uma maior preocupação das Escolas em conseguir integrar as competências transversais que são desenvolvidas pelos estudantes através da sua participação em projetos ou clubes dentro e fora da escola. Da mesma forma, também foram unânimes em referir que o processo de avaliação deve ser cada vez mais formativo e não estar apenas dependente dos resultados dos testes.

A Assembleia de Estudantes decorreu durante todo o dia e contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha,  e dos vereadores do município Leonel Rocha, responsável pelos pelouro do Conhecimento e Empreendedorismo, e Sofia Fernandes, responsável pelos pelouros da Família, Juventude, Mobilidade e Saúde Pública.

Para Paulo Cunha, os estudantes devem assumir um papel interventivo, ativo e colaborativo na defesa de uma Educação dirigida aos seus interesses.

FAMALICÃO: REFIVE PREPARA INTERNACIONALIZAÇÃO E LOJAS PRÓPRIAS

Paulo Cunha foi conhecer nova marca famalicense de moda no âmbito do roteiro Famalicão Made IN

Há uma nova marca de moda com origem em Vila Nova de Famalicão que pretende conquistar o mercado nacional e ganhar escala para depois se aventurar internacionalmente. Na etiqueta tem inscrito o nome REFIVE.

AFS_1633.jpg

Por detrás desta marca “casual chic”, para homem e mulher, dos 25 aos 50 anos, estão pessoas que conhecem bem a indústria têxtil e do vestuário e o mercado da moda. Rui Silva, ex-administrador do grupo RICON na sua fase áurea, é o CEO da REVIVE – Distribuição de Moda, empresa nascida há um ano na freguesia de Vilarinho das Cambas e que conta já com onze colaboradores. E tem um apoio de peso: o seu pai, Américo Silva, ex-fundador da RICON, em 1973, é o consultor estratégico de negócio e aporta à REFIVE anos de conhecimento acumulado na área da produção de moda.

A REFIVE está presente em 75 pontos de venda multimarca em Portugal continental e ilhas. Ultrapassado o primeiro objetivo, a marca está a dar o segundo passo na sua estratégia, prevendo para março de 2018 o início da internacionalização, com a entrada em Espanha. 

“A nossa ambição de ultrapassar fronteiras é clara, fundamental para conseguirmos ganhar dimensão, mas ao mesmo tempo muito pensada e ponderada. Espanha é um prolongamento natural de Portugal e depois avançaremos para França”, transmitiu Rui Silva ao Presidente da Câmara de Famalicão. Paulo Cunha foi conhecer a nova marca famalicense, que está instalada em Calendário, esta segunda-feira, 17 de julho, em mais uma jornada do roteiro Famalicão Made IN.

A REFIVE, que Rui Silva define como “uma marca de ‘casual wear’ com um ‘twist’ de sofisticação revivalista, que combina design, tendências de moda e qualidade superior com preços médios”, subcontrata toda a produção a empresas portuguesas e, mais precisamente, de Vila Nova de Famalicão.

E também para 2018 aponta a abertura das primeiras lojas próprias, para vestir os portugueses “da cabeça aos pés”. “Sendo uma marca nova, num mercado altamente competitivo, havia aqui alguns pontos de interrogação que era importante ultrapassar”, referiu o diretor financeiro, Pedro Pinho. “Em Portugal, no que toca a pontos de venda, estaremos a 85%, 90% da capacidade limite, não em volume de vendas – havemos de lá chegar –, mas em número de clientes”, acrescentou.

“Estou certo que terá um longo futuro”, afiançou Paulo Cunha, sustentando-se na “qualidade do produto, no know-how e na experiência” de quem gere a marca. Deixando “votos de sucesso”, o Presidente da Câmara vê na REVIVE “mais um dos bons motivos para Famalicão continuar a assumir-se preponderante no sector têxtil a nível nacional”. 

AFS_1525.jpg

AFS_1606.jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: DELFIM ABREU CONCORRE PARA OLIVEIRA SANTA MARIA

Candidato da coligação “Mais Ação. Mais Famalicão” apresentado na freguesia com forte mobilização de apoiantes

Delfim Abreu quer ser reconduzido para um terceiro mandato à frente da Junta de Freguesia de Oliveira Santa Maria. O candidato da coligação Mais Ação, Mais Famalicão, apoiada pelo PSD e CDS-PP apresentou ontem, 16 de julho, a sua recandidatura numa sessão marca pela forte mobilização de apoiantes, que quiseram expressar o seu apoio a Delfim Abreu e conhecer as propostas do candidato para os próximos quatro anos.

DSC_8645.jpg

O programa de ação ainda está a ser elaborado, mas antecipa já o propósito de ser completo ao incluir medidas para áreas fundamentais como a ação social, a educação, o desporto e a cultura. “Três grandes pilares norteiam a minha recandidatura à Junta de Freguesia de Oliveira Santa Maria: um grande amor a esta nossa terra, o grande espírito de missão que sempre orientou a minha conduta cívica e, por último, a disponibilidade e vontade de tudo fazer pela melhoria das condições de vida dos Oliveirenses, gente honesta e trabalhadora, que me viu nascer e crescer”, assegurou.

Delfim Abreu, 58 anos, enalteceu depois as “qualidades pessoais e profissionais” do candidato da coligação à presidência da Câmara Municipal.

Paulo Cunha elogiou também o “trabalho notável” realizado pelo executivo liderado por Delfim Abreu, “autarca muito comprometido com a comunidade e muito empenhado em continuar a servir a freguesia”, sublinhou. E depois recordou os presentes do recente compromisso assumido pela Câmara Municipal de avançar com nova intervenção de reforço das condições de segurança na Via Intermunicipal Famalicão – Vizela, que serve as populações daquela área geográfica do concelho e, em particular, as de Oliveira Santa Maria. “É uma obra que tem a segurança como preocupação central e que a Câmara assume para ajudar a resolver o problema e porque tem condições financeiras para o fazer”, explicou.

A empreitada foi já adjudicada e corresponderá a um investimento de 300 mil euros. Terá início entre os meses de agosto e setembro do presente ano, com um prazo de execução de 12 meses. Nós não falamos só do que vamos fazer; nós estamos já a fazer, e este é um aspeto que nos distingue”, atirou Paulo Cunha. 

DSC_8677.jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: NUNO SÁ, CANDIDATO DO PS, AFIRMA QUE “PAULO CUNHA É UM EMBUSTE POLÍTICO”

Candidato do PS à Presidência da Câmara de Famalicão apresenta argumentos políticos

Nuno Sá, o socialista da nova geração que está lançado na corrida à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, afirma que o seu adversário e recandidato da coligação de direita PSD-CDS, Paulo Cunha, “é um embuste político”.

Nuno Sá na sua intervenção.jpg

Falando na presença de António Costa, secretário-geral do PS e primeiro-ministro, que no sábado, 15 de julho, foi a Vila Nova de Famalicão apoiar o candidato do PS, Nuno Sá fez um rasgado elogio aos antigos autarcas Agostinho Fernandes e Armindo Costa (PSD-CDS), mas deixou o atual edil, Paulo Cunha com as orelhas a arder.

“Num tempo em que Portugal avança e fica melhor, a Câmara de Famalicão dá sinais de esgotamento político. Em consequência disso, a cidade e o concelho marcam passo”, declarou Nuno Sá, acrescentando que, Famalicão já teve presidentes da Câmara “que rasgaram horizontes e fizeram obras que ficaram para a história da cidade e das freguesias”. E concretizou: “Os presidentes Agostinho Fernandes e Armindo Costa deixaram obras marcantes. Agora temos um Presidente da Câmara que trocou as obras e a capacidade de fazer pelas fotografias nos jornais e no Facebook.”

Nuno Sá criticou ainda “uma equipa de vereadores e avençados que está acomodada aos salários chorudos no final do mês”. “Hoje temos assessores de cartão laranja a ganhar mais do que o Presidente da Câmara, o que é algo nunca visto em Famalicão”, revelou.

AS CONTRADIÇÕES

Na sua intervenção, Nuno Sá deixou alguns compromissos eleitorais, sendo um deles o aumento de 50% das verbas livres para as juntas de freguesia, que fará parte do designado “Programa Famalicão em Marcha 2017-2030”, com compromissos e medidas em todas as áreas da governação municipal, na perspetiva de uma estratégia municipal do PS planificada para um horizonte de 12 anos.

Porém, o candidato ao PS não perdeu o ensejo para criticar o atual presidente. Avaliando Paulo Cunha pelos “oito anos de responsabilidade na Câmara Municipal”, como vice-presidente, “em que teve quatro anos de palco para se promover” e como presidente, desde 2013, Nuno Sá considera que “estamos perante um embuste político”.

E justificou: “Nestes 8 anos, o meu adversário visitou empresas e elogiou empresários, mas esqueceu os trabalhadores”, pois “esteve calado e conivente quando o Governo de Passos Coelho aprovou um grande aumento de impostos” e “decidiu cortar salários e pensões de reforma”, num quadro de políticas de austeridade sem precedentes em Portugal.

Nuno Sá considera que “são contradições e mais contradições” e ferir a atual presidência PSD-CDS, que “teve vergonha de convidar Passos Coelho para a campanha”.

“É por estas contradições políticas que a minha candidatura à Presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão é, antes de mais, um imperativo cívico”, justificou, prometendo ser “um presidente para todos os famalicenses e não apenas para alguns amigos”.

António Costa em Famalicão para apoiar Nuno Sá.jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: MANUEL NOVAIS APRESENTA O SEU PROJETO

O candidato da coligação “Mais Ação, Mais Famalicão” apresentou o seu projeto. Manuel Novais vai dar mais por Gondifelos, Cavalões e Outiz

Foi em ambiente de festa, ao som das concertinas e com muita alegria no ar que o empresário Manuel Novais se apresentou, no passado sábado, como sucessor de Manuel Santos, à frente dos destinos da União das Freguesias de Gondifelos, Cavalões e Outiz.

a Gondifelos (2).JPG

O candidato da coligação “Mais Ação, Mais Famalicão” disse ter “ideias e projetos” para potenciar as três freguesias levando-as a seguir o trilho do progresso. “Confiante e entusiasmado” com o apoio que tem encontrado na população, Manuel Novais chamou para junto de si, a sua equipa, constituída por jovens e por gente mais experiente, por mulheres e por homens, oriundos das mais diversas profissões e de várias classes sociais.

“Temos homem e temos equipa”, salientou Paulo Cunha, que também marcou presença na cerimónia. “Manuel Novais é um homem sério, de confiança e com ambição, é o homem certo no lugar certo”,acrescentou Paulo Cunha.

A cerimónia contou com a presença de várias centenas de pessoas e prolongou-se noite dentro com muita animação e com uma enorme onda de apoio a Manuel Novais.

a Gondifelos (6).JPG

a Gondifelos (12).JPG

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS: COLIGAÇÃO “MAIS AÇÃO. MAIS FAMALICÃO” GARANTE QUE “REQUIÃO MERECE JOÃO PEREIRA”

Candidato da coligação “Mais Ação. Mais Famalicão” apresentado na freguesia com Paulo Cunha confiante na equipa

João Pereira está apostado na reeleição como presidente da Junta de Freguesia de Requião pela coligação “Mais Ação, Mais Famalicão”. O candidato apresentou publicamente a recandidatura no passado domingo, 16 de julho, e puxou do currículo para justificar uma nova corrida à autarquia de Requião, apontando obra feita em várias áreas, do ambiente às acessibilidades, do desporto à educação, do lazer e associativismo à ação social, da saúde à cultura.

DSC_8588.jpg

“Eu e a minha equipa sentimos que a nossa missão ainda não está esgotada. Nestes oito anos fizemos uma política aberta, de proximidade e entrega à causa pública, de partilha e compromisso. E é assim que continuaremos a estar”, afirmou. “Confesso ainda que me recandidato motivado pelo espírito abnegado de ser autarca e pelo privilégio de poder apoiar Paulo Cunha na recandidatura à presidência da Câmara de Famalicão. Sei que estou a apoiar um homem sério, um amigo do amigo e um verdadeiro autarca”, acrescentou.

Paulo Cunha retribuiu os elogios: “O João é uma inspiração, um modelo cimeiro do que é ser autarca. Ele larga tudo para ser Presidente de Junta. E sabe trazer para junto de si toda a comunidade.” O candidato da coligação à Camara de Famalicão deixou a garantia de que estará sempre com os Requionenses, pois, admitiu, “a maior virtude do exercício de funções políticas é ajudar as pessoas”

João Pereira, 59 anos, oficial dos registos e do notariado aposentado, assumiu também novos compromissos para os próximos quatro anos de mandato no âmbito desse “projeto autárquico integral”. Magda Ferreira e Rui Silva são, de novo, os seus mandatários.

DSC_8421.jpg

DSC_8528.jpg

FAMALICÃO DISTRIBUI GRATUITAMENTE MANUAIS ESCOLARES A TODOS OS ALUNOS DO CONCELHO

Câmara de Famalicão alarga gratuitidade de manuais escolares ao 2.º ciclo. Município vai distribuir gratuitamente os livros a todos os alunos do concelho

As famílias com crianças a frequentar o 5.º e 6.º ano do 2.º Ciclo do Ensino Básico em Vila Nova de Famalicão não vão ter que comprar os manuais escolares referentes às disciplinas nucleares – Português, Matemática, Inglês, História e Geografia de Portugal e Ciências Naturais.

AFS_0250.JPG

A medida entra em vigor já a partir do ano letivo 2017-2018 e surge depois do Governo ter assegurado o empréstimo dos manuais a todo o 1.º ciclo.

No arranque do ano letivo 2016-2017, na Escola Básica Integrada de Gondifelos, Paulo Cunha tinha garantido que “caso o governo cumpra com a promessa de estender ao 2.º, 3.º e 4.º ano o empréstimo dos manuais escolares, que aconteceu para o primeiro ano, a Câmara Municipal de Famalicão avançará com a cedência dos livros para o segundo ciclo, ou seja para o 5.º e 6.º ano”. O autarca não esqueceu a promessa e a autarquia avança mesmo para a concretização desta medida de grande alcance social, reinvestindo no mesmo setor e com a mesma filosofia a verba financeira que há vários anos destinava para o 1.º Ciclo em Vila Nova de Famalicão.

Ao todo, serão beneficiados 2.500 alunos que vão frequentar o 5.º e o 6.º ano no concelho. A ação implica um investimento municipal de 250 mil euros. A autarquia vai voltar também a oferecer gratuitamente as fichas de apoio a todas as crianças do 1.º ciclo, beneficiando perto de cinco mil crianças, num investimento de cerca de 130 mil euros. Para além disso, o município disponibiliza ainda uma verba de 10 mil euros para aquisição de livros para o Banco de Livros Escolares, caso exista essa necessidade, destinado ao empréstimo de manuais a famílias com filhos noutros ciclos de ensino, que não disponham de condições financeiras para os adquirir. Ao todo, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai investir 390 mil euros com a aquisição dos manuais escolares.

Isto significa que uma família com um filho no 1.º Ciclo do Ensino Básico e outro no 2. Ciclo vai poupar perto de 150 euros em Famalicão com a aquisição dos livros escolares.

Com esta aposta, a autarquia deixa um sinal claro à comunidade de encarar a educação como um investimento e nunca como uma poupança. No fundo, o que a autarquia fez foi transferir a verba que era investida no primeiro ciclo, para o segundo ciclo, reforçando para chegar a todos os alunos.

“É um investimento na Educação e nas Famílias de Vila Nova de Famalicão”, diz o Presidente da Câmara Municipal, falando numa medida com um “impacto direto importante nos orçamentos das famílias do concelho”.   

Refira-se que ao longo de quinze anos, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão ofereceu os manuais escolares e fichas de apoio a todas as crianças do 1.º ciclo do ensino básico no concelho, tendo sido a primeira Câmara do país a adotar a medida que é uma realidade em Famalicão desde o ano letivo 2001/2002.

AFS_0253.JPG

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: NUNO SÁ TEM PAIXÃO E VONTADE DE SERVIR OS FAMALICENSES

António Costa em jornada de união socialista em Vila Nova de Famalicão

“Tive oportunidade de conhecer Nuno Sá como deputado à Assembleia da República e sei bem que só com muita paixão, grande dedicação à sua terra e grande vontade de servir os famalicenses é que ele se dispõe a este combate.”

António Costa e Nuno Sá unidos por um combate em Famalicão.jpg

Foi com estas palavras que o secretário-geral do PS e primeiro-ministro, António Costa, elogiou o candidato socialista à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

António Costa falava durante um almoço realizado em Vila Nova de Famalicão, este sábado, 15 de julho, perante meio milhar de apoiantes da candidatura de Nuno Sá. O candidato socialista, de 41 anos, conseguiu o feito inédito de unir à sua volta antigos autarcas e candidatos do PS em Vila Nova de Famalicão, como Agostinho Fernandes, Fernando Moniz, António Barbosa e Reis Campos.

No apoio a Nuno Sá esteve também Margarida Alves, responsável pela solidariedade social nos mandatos de Armindo Costa, o independente que liderou a Câmara de Famalicão entre 2002 e 2013, com o apoio da coligação PSD-CDS, mas que não apoia a recandidatura de Paulo Cunha.

Falando num concelho dominado pela coligação PSD-CDS desde 2002, ano em que os socialistas se dividiram em duas listas e perderam o poder municipal, o secretário-geral do PS, António Costa, não deixou de incentivar Nuno Sá, um quadro da nova geração socialista. “Sabemos que é um combate que não é fácil, mas há uma coisa que nós também sabemos: quanto mais difíceis são os combates, mais gosto nos dão esses combates”, lembrou o secretário-geral.

Depois de ter evocado a memória de Domingues Azevedo, o socialista famalicense que criou a Ordem dos Contabilistas Certificados, António Costa declarou ainda ser “gratificante” reencontrar na mesma mesa velhos amigos e pessoas que têm sido figuras marcantes na vida do PS no distrito de Braga, tendo destacado o líder da Federação, Joaquim Barreto, o antigo governador civil Fernando Moniz, com quem Costa trabalhou enquanto ministro da Administração Interna, e Agostinho Fernandes, “um velho amigo, um grande famalicense, um grande autarca, aqui em Famalicão”“É um enorme gosto tê-lo aqui entre nós”, enfatizou António Costa, referindo-se ao antigo edil famalicense.

Nuno Sá, por seu turno, agradeceu “a presença” e “a confiança” do líder do PS na sua candidatura, afirmando estar “muito feliz, orgulhoso e honrado”. Tanto mais que, lembrou, “na história de 41 anos do poder local democrático é a primeira vez que um candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão recebe a visita e o apoio público do líder do seu partido, sendo esse líder, ao mesmo tempo, o primeiro-ministro de Portugal”.

NUNO SÁ DESTACA “FORÇA E UNIÃO”

Na sua intervenção, Nuno Sá destacou as qualidades de Rubim Santos, advogado de prestígio em Famalicão e antigo autarca nos executivos liderados por Agostinho Fernandes, que regressa ao ativo como candidato à presidência da Assembleia Municipal. “É com muito orgulho que contamos com o seu regresso ao mais alto nível. Rubim Santos é um amigo, um advogado de excelência em Famalicão e uma referência de competência e seriedade do PS”, frisou Nuno Sá, que interpretou as presenças de Agostinho Fernandes e de antigos candidatos do PS à presidência da Câmara como “um sinal de força e união, que é essencial para o grande desafio que temos pela frente”.

O candidato reservou, porém, palavras especiais para Agostinho Fernandes, o último presidente socialista em Famalicão, que exerceu funções entre 1983 e 2002: “Conseguimos ser campeões na educação, na cultura, na solidariedade. Conseguimos fazer escolas, bibliotecas, piscinas, pavilhões, parques verdes, museus, casas para os mais pobres. Fizemos a Casa das Artes. Trouxemos a água do Cávado. Ganhámos o Centro Tecnológico Têxtil. Foi com o PS na liderança da Câmara Municipal que lançámos os alicerces do desenvolvimento de Vila Nova de Famalicão.”

Nuno Sá é oriundo de uma família da classe média de Ribeirão, uma das maiores freguesias de Vila Nova de Famalicão. Nasceu em 1976, ano das primeiras eleições em Portugal para as autarquias locais. Casado e com um filho, é licenciado em Direito pela Universidade Católica Portuguesa.

Com uma carreira política sólida, na Juventude Socialista e no PS, Nuno Sá tem mais de 10 anos de experiência como deputado à Assembleia da República, onde mostra o seu talento parlamentar como especialista em questões laborais. Mas nunca perdeu a ligação umbilical a Vila Nova de Famalicão, sendo deputado municipal e levando a Lisboa propostas em defesa da sua terra.

Como advogado, integra a Autoridade para as Condições do Trabalho, organismo do Estado português onde é alto quadro superior jurista.

Nuno Sá juntou Fernando Moniz e Agostinho Fernandes.jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS: CRISTINA PEIXOTO É CANDIDATA PARA JOANE PELA COLIGAÇÃO “MAIS AÇÃO. MAIS FAMALICÃO”

Coligação “Mais Ação. Mais Famalicão” avança com uma mulher da terra para conquistar a vila joanense

A Cristina Peixoto é a candidata da Coligação Mais Ação. Mais Famalicão para Joane. Com uma forte ligação à terra onde cresceu, onde decidiu constituir família e onde vive há quatro décadas, Cristina Peixoto defende para Joane “uma atuação estratégica e integradora dos mais diversos níveis, seja empresarial, ambiental, associativo, desportivo, social, cultural e educativo, acompanhada pela aposta numa rede de boas infraestruturas” .“Já o afirmo há bastantes anos e não vou parar, doa a quem doer, de lutar por esse objetivo”, garante.

Cristina_Peixoto_joane.jpg

Cristina Peixoto tem “Joane no coração” e está envolvida em diversos projetos locais. “Conheço a realidade desta terra e destas gentes”, assegura a candidata, convicta de que pode  ser uma mais valia para Joane e para Vila Nova de Famalicão.

Cristina Peixoto fez o seu percurso académico maioritariamente em Joane até ingressar no ensino superior, na Universidade do Minho, única altura em que dividiu o seu tempo entre Joane e Braga. É militante do PSD há cerca de 20 anos e nos últimos anos tem enveredado pela militância ativa nas estruturas partidárias, integrando comissões políticas do Núcleo do PSD de Joane, do qual é a atual Presidente, está na Comissão Política Concelhia e é Deputada da Assembleia de Freguesia de Joane.

Forte defensora da Igualdade do Género, também no mundo político, participa ativamente no Movimento de Mulheres Social Democratas de Vila Nova de Famalicão. Gestora de Recursos Humanos, casada, mãe de uma menina em idade escolar, está envolvida no Movimento Associativo Parental sendo Representante dos Pais no Conselho Geral do Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado, compõe a Direção da Associação de Pais da Escola Básica 2/3 Bernardino Machado de Joane - tendo já presidido por 2 mandatos a Associação de Pais do Centro Escolar de Joane (Pré-Escolar e Primeiro Ciclo) – é Vice-Presidente da FECAPAF – Federação Concelhia de Associação de Pais de Vila Nova de Famalicão e tem assento no Conselho Municipal de Educação.

MUNICÍPIO FAMALICENSE CELEBRA PROTOCOLO COM 40 COLECTIVIDADES DO CONCELHO

Cota social desportiva para jovens desfavorecidos em Famalicão

A partir de hoje, todas as crianças e jovens do concelho de Vila Nova de Famalicão que queiram praticar uma modalidade desportiva vão poder fazê-lo, independentemente da sua condição social. Cerca de 40 coletividades do concelho celebraram esta sexta-feira, protocolos com a Câmara Municipal para a instituição da cota social desportiva.

image53876.jpeg

O objetivo é integrar crianças e jovens até aos 18 anos de idade, sem condições financeiras e socialmente vulneráveis, nas atividades desportivas promovidas pelas associações e coletividades do concelho, que promovem as mais diversas modalidades, do futebol, ao andebol, da dança ao atletismo, das artes marciais ao hóquei, e ainda modalidades desenvolvidas especificamente com as pessoas portadoras de deficiência. Pretende-se que a cota atinja os 10 por cento da totalidade de jovens a praticar desporto em cada clube.

“Este programa tem a cara de Famalicão”, começou por realçar o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, mostrando-se muito satisfeito, com “a forte adesão das associações a esta iniciativa municipal”.

“Há uma faixa da nossa comunidade juvenil que não pratica o desporto que gosta por razões económicas”, salientou o autarca. Com esta medida, “estamos a ultrapassar barreiras e a chegar a essa faixa. Queremos chegar a todos os jovens e queremos envolver todas as associações nesta  iniciativa”, adiantou, referindo que “estamos só no início deste percurso”.

Paulo Cunha lembrou ainda a importância do desporto na formação dos cidadãos. “Este projeto contribuiu muito para a inclusão social, para o combate ao abandono escolar e para a formação de cidadãos”, referiu.

Da parte das coletividades, Rui Santos do Riba d’Ave Hóquei Clube elogiou a iniciativa da autarquia e frisou que “o protocolo assinado demonstra que o desporto deve estar ao serviço do povo e deve estar de uma forma plena”. O responsável assinalou ainda que “muitas vezes as questões financeiras são um entrave à formação desportiva e provocam exclusão social e neste âmbito o desporto significa inclusão social”. Também Gouveia Ferreira, presidente do Famalicense Atlético Clube salientou a importância da medida.

A partir de agora, as famílias que queiram inscrever as crianças e jovens na prática de um desporto devem dirigir-se aos serviços da Ação Social, sitos na Rua Camilo Castelo Branco, nº. 94 - 1º. Andar, junto aos Paços do Concelho. Os serviços municipais irão depois fazer a avaliação da carência económica e encaminhar a família para uma coletividade que tenha aderido ao projeto.

image53888.jpeg

MINHOTOS DANÇAM EM LISBOA PELA REQUALIFICAÇÃO DA REDE VIÁRIA

Município de Ponte de Lima comparticipa obras de requalificação da rede viária em diversas freguesias do concelho no valor de cerca de 300.000€

O Município de Ponte de Lima aprovou a atribuição de subsídios, na forma de comparticipações financeiras, para apoiar a requalificação da rede viária municipal. Desta feita as juntas de freguesia contempladas foram as de Calheiros, Calvelo, Refoios do Lima, Santa Cruz do Lima e Fontão. No total foram aprovadas comparticipações superiores a 300.000€ (trezentos mil euros).

Assim, à freguesia de Calvelo foi atribuída uma comparticipação financeira no valor de 10.306,38€ (dez mil trezentos e seis euros e trinta e oito cêntimos) destinada à obra de beneficiação da “Rua de S. Veríssimo e Travessa de Cadém”. À freguesia de Refoios do Lima foi atribuída uma comparticipação financeira no valor de 11.886,84€ (onze mil oitocentos e oitenta e seis euros e oitenta e quatro cêntimos) destinada à obra de “Reconstrução de muros de suporte das Ruas de Merouço, Lapa e Travessa de Ranhados”. À freguesia de Santa Cruz do Lima foi atribuída uma comparticipação financeira no valor de 117.437,40€ (cento e dezassete mil quatrocentos e trinta e sete euros e quarenta cêntimos) destinada às obras de beneficiação de “diversas ruas intervencionadas com obras de saneamento básico”. À freguesia de Fontão foi atribuída uma comparticipação financeira no valor de 114.072,45€ (cento e catorze mil e setenta e dois euros e quarenta e cinco cêntimos) destinada a obras de beneficiação de “infraestruturas elétricas e de telecomunicações, construção de parque infantil e pavimentação do início da Rua do Vigário”.

Com a atribuição destas verbas, o Município de Ponte de Lima continua a dar seguimento à sua política de requalificação e beneficiação da rede viária municipal e de recuperação de equipamentos municipais, dotando as freguesias do concelho limiano de melhores acessibilidades e proporcionando aos seus habitantes a utilização de espaços públicos mais bonitos, mais funcionais e com maior segurança.

REFIVE NASCE PARA CONQUISTAR O MERCADO DA MODA EM FAMALICÃO

Paulo Cunha vai conhecer nova marca famalicense, segunda-feira, 17 de julho, pelas 11h00, em Calendário

Há uma nova marca de moda famalicense que pretende conquistar o mercado nacional e ganhar escala para depois se aventurar internacionalmente. Na etiqueta tem inscrito o nome REFIVE.  

Refive(1).jpg

Por detrás desta marca “casual chic”, para homem e mulher, estão pessoas que conhecem bem a indústria têxtil e do vestuário e o mercado da moda. Rui Silva, ex-administrador do grupo RICON na sua fase áurea, é o CEO da REVIVE – Distribuição de Moda, empresa nascida há um ano na freguesia de Calendário. E tem um apoio de peso: o seu pai, Américo Silva, ex-fundador da RICON, em 1973, é o business strategy consultant e aporta à REFIVE anos de conhecimento acumulado na área da produção de moda.

A REFIVE conta já com onze colaboradores e está presente em 75 pontos de venda em Portugal continental e ilhas. Prevê para março de 2018 o início da internacionalização, com a entrada em Espanha. 

Uma nova marca de moda que o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, vai conhecer na próxima segunda-feira, 17 de julho, pelas 11h00, no âmbito do Roteiro Famalicão Made IN, na Rua José Oliveira Mendes, 78, em Calendário (junto ao Restaurante Diogo e aos Transportes Nogueira).

Refive(2).jpg

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO AVANÇA PARA NOVO INVESTIMENTO NA SEGURANÇA DA VIM

Município vai introduzir balizadores no centro da via e intervir em dois pontos negros do traçado

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai avançar para uma nova intervenção de reforço das condições de segurança no traçado da Via Intermunicipal Famalicão-Vizela (VIM) que atravessa o concelho, entre as vilas de Joane e Riba de Ave.

AFS_0398 (1).jpg

Na reunião desta quinta-feira, o Executivo Municipal aprovou o relatório final de análise das propostas e a consequente autorização para a adjudicação da empreitada que corresponderá a um investimento de 300 mil euros, e que deverá ter início entre os meses de agosto e setembro do corrente ano, com um prazo de execução de 12 meses.

A obra vai consistir na colocação de balizadores nas linhas contínuas do centro da via, de forma a dissuadir as ultrapassagens ilegais que estão na base de grande parte da sinistralidade. Será também construída uma nova rotunda em Joane que diminuirá a perigosidade do cruzamento existente e melhorará a acessibilidade à vila. Outro dos pontos negros do traçado – cruzamento de Pedome com Oliveira Santa Maria –, será igualmente alvo de intervenção com redução do espaço de atravessamento e introdução de elementos limitadores de velocidade na via.

“É uma obra que tem a segurança como preocupação central”, diz o Presidente da Câmara Municipal Paulo Cunha, recordando que este investimento da autarquia acresce a um outro,  materializado há sensivelmente dois anos, no valor de 400 mil euros, que incidiu no piso da estrada e na sinalização horizontal e vertical.

A VIM tem uma extensão total de aproximadamente 18 quilómetros, entre Joane (Famalicão) e Vizela, passando por Santo Tirso e Guimarães, sendo  uma das mais importantes vias de intercomunicação entre os municípios do Vale do Ave.

AFS_0410.jpg

FAMALICÃO INSTITUI COTA SOCIAL DESPORTIVA PARA JOVENS DESFAVORECIDOS

Municipio celebra protocolo com 40 coletividades do concelho, amanhã, pelas 11h00, nos Paços do Concelho

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, convida os órgãos de comunicação social para a cerimónia de assinatura de protocolos com 40 coletividades do concelho, que aderiram à instituição da cota social desportiva. A sessão realiza-se amanhã, sexta-feira, dia 14 de julho, pelas 11h00, nos Paços do Concelho.

A cota social desportiva é uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal que tem como objetivo integrar crianças e jovens até aos 18 anos de idade, sem condições financeiras e socialmente vulneráveis, nas atividades desportivas promovidas pelas associações e coletividades do concelho.

Para já, aderiram ao projeto 40 coletividades desportivas que abrangem quase todas as modalidades praticadas no concelho, inclusive, as modalidades desenvolvidas especificamente com as pessoas portadoras de deficiência.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO APOIA 150 FAMÍLIAS A PAGAR AS RENDAS

Paulo Cunha lembrou os vários apoios municipais

Cerca de centena e meia de famílias famalicenses vão poder contar com uma ajuda municipal todos os meses, durante um ano, para conseguirem cumprir os seus compromissos financeiros com as rendas das suas habitações. São famílias que por diversos motivos estão numa situação de carência económica, e que precisam de apoio para suportar as rendas e evitar despejos por falta de pagamento.

DSC_3891.jpg

A medida insere-se no programa municipal “Casa Feliz – Apoio à Renda” e implica um investimento anual de 150 mil euros.

Paulo Cunha, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão encontrou-se esta quarta-feira, com as famílias beneficiadas e explicou que a autarquia tem vários apoios disponíveis para ajudar quem está a passar por dificuldades. “Temos vários programas sociais que dão resposta a situações de vulnerabilidade dos famalicenses”, salientou acrescentando que “o ideal era que ninguém precisasse, era bom sinal, mas os problemas são reais e uma Câmara Municipal não lhes pode ficar indiferente. Por isso, os apoios existem e estão disponíveis para quem precisa”. Neste âmbito, o autarca apelou às famílias para partilharem com outras pessoas o trabalho que é feito no Departamento da Ação Social do município, para que todos estejam informados no caso de necessitarem.

Desde 2014, a autarquia já investiu mais de 350 mil euros com esta ação. Os apoios são divididos em três escalões A, B e C, correspondendo a 100 euros, 75 euros e 50 euros mensais. Com o escalão A foram beneficiadas 74 famílias, com o Escalão B 60 e com o Escalão C 12 famílias.

Refira-se que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão criou em 2005, o programa Casa Feliz com apoio às obras, onde as famílias que mais precisam têm direito a uma ajuda financeira que pode chegar aos 5 mil euros, para reabilitar as suas casas, proporcionando as condições mínimas de bem-estar. Neste âmbito, já foram beneficiadas várias centenas de famílias.

Em 2012, o programa Casa Feliz foi alargado com o apoio à renda. Aqui o objetivo é, precisamente, apoiar as famílias famalicenses que se encontrem a viver em habitações arrendadas e que, de uma forma temporária e inesperada, se vejam sem condições financeiras para cumprirem os contratos celebrados com os seus senhorios.

FAMALICÃO FOMENTA CRIAÇÃO ARTÍSTICA

Frame IT no sábado, 15 de julho, com moda e teatro

Tem lugar no próximo sábado, 15 de julho, a apresentação pública dos trabalhos da terceira edição do FRAME IT – Laboratório de Formação e Criação Artística.

A sessão está agendada para as 10h00 (depois de inicialmente marcada para 8 de julho e adiada devido às condições climáticas adversas) e consiste numa performance artística desde a Praça 9 de Abril até à Praça D. Maria II, no centro da cidade, protagonizada pelos 24 jovens e pelos formadores que participaram nesta edição. 

O FRAME IT decorreu entre abril e julho na Casa da Juventude de Famalicão e proporcionou aos jovens formações artísticas nas áreas do design de moda e do teatro, com uma duração aproximada de 35 horas, que serão combinadas nessa performance artística. As formações foram coordenadas por Susana Bettencourt, designer de moda, e por Rui Leitão e Neuza Fangueiro, atores, produtores e encenadores da associação Fértil Cultural. 

FAMALICÃO ENSINA JOVENS A TOCAR INSTRUMENTOS MUSICAIS

Inscrições abertas na Escola de Instrumentos Musicais Portugueses

Estão abertas as inscrições na Escola de Instrumentos Musicais Portugueses, projeto do Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, destinado aos jovens dos 12 aos 35 anos de idade.

Guitarra portuguesa, guitarra clássica, viola braguesa, cavaquinho, bandolim, bombos, adufe, pandeireta e concertina. Estes são alguns dos instrumentos musicais que os jovens famalicenses podem aprender.

A Escola de Instrumentos Musicais Portugueses reabre em outubro para um terceiro ano de atividade, na Casa da Juventude de Famalicão, com aulas às sextas-feiras, das 18h00 às 20h00, e visa dar a conhecer os instrumentos musicais portugueses, assim preservando o legado cultural do país e levando a sonoridade e a tradição a outros estilos e ritmos contemporâneos.

As inscrições decorrem até 29 de setembro em www.juventudefamalicao.org. Mais informações através do e-mail: casadajuventude@vilanovadefamalicao.org e do telefone: 252 314 582/3 (Casa da Juventude).

FAMALICENSES REALIZAM PIQUENIQUE DAS ARTES

Piquenique das artes de Famalicão desafia famalicenses a darem o melhor de si. Mel adoça dias quentes de agosto no Parque da Devesa

Uma dezena de concertos, espetáculos de teatro e dança, tertúlias e oficinas, visitas guiadas, piqueniques e muitas horas de divertimento, reflexão e grande animação. É isto que promete a primeira edição do Mel – Piquenique das Artes, que vai decorrer entre 3 e 6 de agosto, no Parque da Devesa de Vila Nova de Famalicão.

image53600.jpeg

O festival, de participação gratuita em todos os eventos, é a proposta cultural para este verão das Associações Elogio Vadio e Fértil Cultural, que contam com o apoio da Câmara Municipal famalicense para lançar este novo conceito artístico e cultural.

Na apresentação do festival, que decorreu na passada sexta-feira, na Casa do Território, César Cardoso, da organização adiantou que o Mel “é um evento artístico multicultural e interdisciplinar, que tem a consciência, a ecologia e a cidadania como valores centralizadores de todo o projeto”. Para o responsável a escolha do nome Mel designa bem o objetivo do evento, que quer revelar “o melhor de nós”, tendo em conta que “o Mel é um produto que não se estraga nem deteriora e que é produzido de forma colaborativa”. Por outro lado, o conceito de piquenique “assenta na ideia de partilha, de coesão social e da identidade do concelho”.

Do programa destacam-se os concertos protagonizados por artistas portugueses e estrangeiros, como o Samba sem Fronteiras, do Brasil, no dia 4 de agosto, os Budda Power Blues, no dia 5 de agosto, Lucas Caballero & Florencia Paz, da Argentina, no dia 6, entre muitos outros.

Referência ainda para os espetáculos de teatro destinados ao público infantil, juvenil e famílias. “Eu é que conto”, no dia 4, e “Papim papa palavras”, no dia 5, pela Fértil Cultural. “Bzzzoira Moira”, pelo Teatro e Marionetas Mandrágoa, no dia 6, são alguns exemplos.

Na dança, logo a abrir o festival no dia 3, decorre o espetáculo “Chulada da Ponte Velha”, um projeto musical que recupera o reportório tradicional da chula. Destaque ainda para o espetáculo “The Zotagnas”, no dia 5.

De resto, esta primeira edição do Mel tem como tema “A voz” entendida como forma de expressão artística e como meio de participação ativa na sociedade. Neste âmbito, o evento compreende também um ciclo de tertúlias dedicado ao “Corpo”, enquanto veículo da voz. E um outro dedicado ao Silêncio, a ausência da voz.

Diariamente serão promovidas várias visitas ao parque e também piqueniques, que pretendem estabelecer relações de partilha que se repetem durante as horas de almoço e jantar de todos os dias do festival.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “o município não podia ficar de fora deste projeto cultural que tem uma dimensão cívica e comunitária muito virtuosas”.

“É muito interessante perceber que há esta espontaneidade da nossa comunidade em conceber ideias e de as partilhar”, salientou o autarca elogiando o espirito de iniciativa e inovador da organização.

Paulo Cunha sublinhou ainda “a grande diversificação do programa do festival”, que considerou ser “a simbiose perfeita com a missão do Parque da Devesa”, pois ambos têm “a ambição de tocar nas pessoas, de as ajudar nos seus processos coletivos. Por isso mesmo, estas propostas tão ricas e tão diversas vão ao encontro dos gostos dos nossos cidadãos”.

O Mel arranca no dia 3, pelas 19h00, com um piquenique e termina no dia 6, com o espetáculo Fogo Fogo, a partir das 22h30.

FAMALICÃO: ESCUTEIROS DE OLIVEIRA SANTA MARIA TÊM NOVA SEDE

Escuteiros de Oliveira Santa Maria felizes com nova sede. Paulo Cunha visitou espaço e mostrou-se muito satisfeito

Os escuteiros de Oliveira Santa Maria ganharam uma nova sede, com condições adequadas e dignas para a execução das suas atividades. O novo espaço localizado na antiga Escola Primária do Mosteiro foi cedido pela autarquia recebeu um conjunto de obras de beneficiação.

DSC_0076.jpg

Para o chefe do agrupamento 442, Jorge Moreira, com esta intervenção “a falta de espaço deixou de ser um problema”. E acrescentou: “Já há vários anos que tínhamos a ambição deste espaço. Estávamos numas instalações sem condições para trabalhar com jovens. Aqui temos mais espaço para educar os jovens, para eles se divertirem, porque é importante crescer em número mas também em qualidade”.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, enalteceu o papel dos escuteiros como “uma escola que desempenha um papel importante na formação de milhares de crianças e jovens para benefício de toda a comunidade”.

O autarca mostrou-se muito satisfeito com o espaço cedido, salientando que é os escuteiros “conseguiram fazer um excelente aproveitamento do espaço, resultado de muita imaginação”.

Com este investimento “a autarquia deu uma resposta ao agrupamento de escuteiros e ao mesmo tempo deu um bom destino à escola. É um bom investimento porque somou-se esforços da Câmara Municipal, da Junta de Freguesia, do agrupamento de escuteiros e da comunidade”, explicou.

Refira-se que o agrupamento de escuteiros de Oliveira Santa Maria constituído por mais de 60 jovens está a comemorar 45 anos de existência.

SARAU CULTURAL ENCERRA COMEMORAÇÕES DO DIA DA CIDADE EM FAMALICÃO

Cerca de dois mil seniores famalicenses cantaram os parabéns à sua cidade

Cerca de dois mil seniores famalicenses cantaram, esta terça-feira, os parabéns a Vila Nova de Famalicão. O sarau e piquenique sénior realizou-se ao longo de todo o dia  no Parque de Sinçães e encerrou da melhor forma as comemorações do 32.º aniversário da cidade de Vila Nova de Famalicão.

DSC_6672.jpg

A festa juntou as comunidades ligadas aos projetos municipais “Mais e Melhores Anos”, ao Desporto Sénior e as turmas aquáticas das Piscinas Municipais que aproveitaram o momento para assinalarem o final do ano desportivo. Mas foram muitos também os seniores provenientes da comunidade em geral que se associaram à festa celebrando a simples condição de ser famalicense.

Esse é, de resto, o desafio que o Presidente da Câmara Municipal deixou antes de cortar o bolo e de iniciar a sua partilha pelos presentes. “Não fiquem em casa!”, desafiou Paulo Cunha. “Famalicão proporciona cada vez mais e melhores condições para a ocupação dos tempos livres do seus cidadãos, nomeadamente para os seniores, com múltiplos programas de índole social, cultural e desportiva”, acrescentou o presidente da Câmara garantindo que a Câmara Municipal irá trabalhar para que, “cada vez mais, tenham motivos para desfrutarem do vosso concelho”.

DSC_6413.jpg

DSC_6493.jpg

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE INAUGURA CONJUNTO DE OBRAS DE BENEFICIAÇÃO

Senhora do Carmo com renovadas condições de acolhimento para a festa e peregrinação anual

Os milhares de fiéis que são esperados no próximo fim-de-semana no Santuário de Nossa Senhora do Carmo, um espaço Mariano localizado na freguesia de Lemenhe, em Vila Nova de Famalicão para a Festa e Peregrinação Arciprestal à Nossa Senhora do Carmo vão encontrar um espaço com renovadas condições de acolhimento.

Irmandade da Senhora do Carmo agradeceu apoio que a autarquia  (1).jpg

O Presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, esteve ontem naquele que é cada vez mais um local de referência religiosa para inaugurar um conjunto de beneficiações que renovam as condições do espaço, ao nível do recinto da capela, do parque de estacionamento e das Casas de Banho, obras apoiadas pelo município com uma verba global próxima dos 50 mil euros.

No dia 16 de Julho, domingo, realiza-se a única Peregrinação de cariz Arciprestal que decorre no Arciprestado de Vila Nova de Famalicão. Em pleno Ano Mariano, esta peregrinação assume contornos e dimensões diferentes do habitual, iniciando na cidade de Famalicão, na Igreja Nova Matriz, e envolvendo todas as paróquias do Arciprestado, estando a concentração marcada para as 8h00. Depois da chegada ao Santuário de Nossa Senhora do Carmo, será celebrada a Eucaristia, às 11h00, presidida por D. Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz de Braga.

Figurando nos roteiros turísticos religiosos como um local de passagem obrigatória, este espaço tem merecido há várias anos, uma grande atenção por parte da Câmara Municipal de Famalicão que tem apostado tanto no melhoramento das acessibilidades como na criação de condições de excelência para os fieis e turistas.

Irmandade da Senhora do Carmo agradeceu apoio que a autarquia  (2).jpg

FAMALICÃO APOSTA NA DUPLICAÇÃO DA ESTRADA NACIONAL 14

Duplicação e beneficiação da Nacional 14 vai avançar em Famalicão com a ajuda da Câmara Municipal

Paulo Cunha fechou acordo de gestão com as Infraestruturas de Portugal para a comparticipação municipal da obra e pede a execução das restantes fases do projeto

Intervenção vai permitir uma maior fluidez de tráfego na Nacional 14 na ... (1).jpg

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão chegou a acordo com o Governo, através das Infraestruturas de Portugal, para uma comparticipação municipal para a duplicação da Estrada Nacional 14, entre a rotunda sul da Variante Nascente à cidade e o lugar de Vitória, em Calendário (Rotunda da Grocenter), e beneficiação do atual troço entre esta última e Santana, em Ribeirão. O acordo de gestão a celebrar entre as partes foi fechado hoje, 11 de julho, e cria todas as condições para o lançamento imediato do concurso público da empreitada por parte da Administração Central.

Com o acordo estabelecido, a autarquia famalicense comparticipa com perto de um milhão de euros, 500 mil euros para a obra e sensivelmente outro tanto para os encargos com a implantação e reforço da iluminação pública na via e com a elaboração dos projeto e respetivo estudo de impacto ambiental, estes últimos já executados. A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão fica ainda com a responsabilidade pela conservação, manutenção e requalificação dos arranjos paisagísticos incluídos na intervenção.  

Paulo Cunha, Presidente da autarquia, sabe que não é comum uma autarquia canalizar verba do seu orçamento para uma obra que é responsabilidade do Estado, numa infraestrutura que é, e será, do Estado, “mas o interesse público assim o exige e as finanças da Câmara o permitem”.

“É um esforço que fazemos em prol dos nossos cidadãos, das nossas empresas e da competitividade do nosso território”, refere. “Há muitas décadas que o problema do estrangulamento da Nacional 14 é conhecido e reconhecido no país por sucessivos governos, mas a sua solução tem vindo a ser sucessivamente adiada”, lembra Paulo Cunha. E acrescenta: “O avanço do processo não resolve os problemas das empresas localizadas no eixo Famalicão-Trofa-Maia, mas vai permitir maior fluidez às milhares de viaturas de passageiros e de mercadorias que diariamente atravessam a via e, estamos em crer, é o inicio do processo que levará à concretização do conjunto de intervenções previstas para a zona ao nível das acessibilidades”.

A obra em causa refere-se a uma das fases do projeto apresentado pelo Governo em 2015 na Continental Mabor e respeita à intervenção a executar no atual traçado da via, entre Calendário e Ribeirão - duplicação em 1,5 Km e beneficiação em 2,5 Km.

O Governo enquadra esta empreitada na execução da Melhoria das Acessibilidades às Áreas de Localização Empresarial, conforme oportunamente anunciado pelo Primeiro-Ministro de Portugal, António Costa, em fevereiro deste ano, com um valor estimado na ordem dos 5,5 milhões de euros.

Para além desta intervenção, o projeto global apresentado em 2015 para a resolução do problema do congestionamento da Nacional 14 prevê a construção pela IP de uma circular à estrada N14 desde Ribeirão, passando pela Trofa até ao concelho da Maia, com uma nova travessia sobre o Rio Ave para ligação do trânsito ao acesso à autoestrada Porto-Braga (A3) e à ferrovia (Estação da Trofa).

Para além desta alternativa à N14, o projeto acordado entre Governo, empresas e autarquias, também prevê a criação de duas novas estradas de acesso às áreas empresariais: uma de ligação à Zona Industrial de Sam, em Ribeirão, a partir da rotunda do Sr. dos Perdões (Lago Discount), em Ribeirão; e outra entre a nacional, desde o lugar de Ferreiros até Cabeçudos, estabelecendo a ligação à Zona Industrial de Lousado.

Para já estas intervenções ficam ainda no papel, mas Paulo Cunha sensibiliza a Administração Central para a importância da sua execução. “Estas novas artérias são absolutamente decisivas para o trabalho e crescimento das muitas empresas sediadas na zona, entre as quais está a Continental Mabor de Lousado, uma das maiores exportadoras do país e uma das que mais contribui para o equilíbrio da nossa balança comercial”. “É de crucial importância para o país que o Governo coloque na sua lista de prioridades a execução do projeto na sua globalidade, porque só assim se criará condições para o crescimento da dinâmica empresarial na zona”.

Intervenção vai permitir uma maior fluidez de tráfego na Nacional 14 na ....jpg

 

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: NUNO SÁ QUER VILA RIBEIRÃO VOLTADA PARA O RIO AVE

Casa do Povo encheu na apresentação de Eduardo Araújo candidato à presidência da Junta

“A vila de Ribeirão necessita de uma equipa forte, coesa, arrojada e determinada, para fazer desta terra a melhor do concelho, em termos de qualidade de vida e de infra-estruturas.”

Nuno Sá com Eduardo Araújo em RIbeirão (1).JPG

É com esta ambição que o socialista Eduardo Araújo, de 64 anos, assume o objetivo de conquistar a Junta de Freguesia de Ribeirão nas eleições autárquicas do próximo dia 1 de outubro.

Torneiro mecânico aposentado e antigo atleta do Grupo Desportivo de Ribeirão, Eduardo Araújo, que tem um histórico de participação cívica e integra a Assembleia de Freguesia de Ribeirão, é o candidato do PS à presidência da Junta de uma das maiores freguesias do concelho de Vila Nova de Famalicão, atualmente de maioria PSD-CDS.

A sessão de apresentação da candidatura de Eduardo Araújo, na noite de sexta-feira, dia 7, augura o melhor. O salão da Casa do Povo estava cheio de gente que o ouviu com toda a atenção, assim como o candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Famalicão, Nuno Sá, curiosamente, nascido e criado na freguesia ribeirense.

“Chegou outro tempo! Chegou a hora sobre as opções, sobre o futuro dos ribeirenses”, apontou Eduardo Araújo, demonstrando que tinha a lição bem estudada sobre os compromissos a assumir com a população de Ribeirão. “Estou aqui para servir Ribeirão e os interesses de todos os ribeirenses e não de alguns”, observou, prometendo “determinação, firmeza e seriedade” na sua candidatura. E Nuno Sá, elogiou “o espírito combatente” do candidato Eduardo Araújo para conquistar Ribeirão.

Um dos grandes projetos, apresentado em sintonia por Nuno Sá e Eduardo Araújo, corresponde exatamente a uma promessa falhada por Paulo Cunha, o presidente da Câmara da coligação de direita PSD-CDS, que em 2013 prometeu fazer parques urbanos nas vilas famalicenses. Assim, os socialistas propõem a criação de um parque de lazer na frente ribeirinha do Ave, a poente da ponte da Estrada Nacional 14, fazendo com que a população da vila de Ribeirão e das freguesias à volta comece a usufruir das belezas proporcionadas pelo rio, como acontece do lado da Trofa. Outras ideias serão tornadas públicas com a apresentação do programa eleitoral.

ENSINO SUPERIOR PÚBLICO EM FAMALICÃO

Nuno Sá, no entanto, aproveitou o facto de estar em Ribeirão, vila muito forte em termos do tecido económico do concelho, para falar De uma lacuna na oferta educativa de Vila Nova de Famalicão: a falta de um polo do ensino superior público que complemente o ensino superior privado, correspondendo às necessidades de qualificação da mão-de-obra famalicense.

“Em matéria de educação, Famalicão precisa de ter verdadeiras oportunidades para todos. Já temos o ensino superior privado, que tem o nosso apoio, mas falta-nos o ensino superior público para que tenhamos verdadeiras oportunidades de educação para todos os jovens”, destacou Nuno Sá, lembrando que no quadrilátero do Minho formado por Vila Nova de Famalicão, Barcelos, Braga, Guimarães, a cidade famalicense é a única que não tem ensino superior público.

Como revelou no dia seguinte em Vermoim, Nuno Sá referia-se, em concreto, a “um polo da Universidade do Minho em Vila Nova de Famalicão”“A educação é a base que fortalece as cidades. Por isso, o ensino superior público em Famalicão será uma bandeira que vamos erguer nesta campanha”, anunciou Nuno Sá.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO RECLAMA MAIS COMPETÊNCIAS

Paulo Cunha assinalou 32.º aniversário da cidade e reclamou mais competências para o município

“Famalicão atingiu o patamar da maturidade e da excelência” – afirmou Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Famalicão

Várias centenas de famalicenses lotaram, este domingo, o grande auditório da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, para assistirem à sessão solene comemorativa do 32.º aniversário da Cidade. A sessão que se distingue pela entrega dos galardões municipais aos famalicenses que se têm diferenciado nas mais diversas áreas ficou marcada pela intervenção do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que aproveitou o momento para “prestar contas” aos famalicenses, apresentando um breve balanço dos últimos anos.

image53639 (1).jpeg

“Temos procurado melhorar a qualidade de vida dos famalicenses, com ações nos diferentes domínios desde o ambiental às políticas de apoio à juventude, ao fomento do desporto, à evidente preocupação com a dimensão social, ao empenho no fulgor económico”, referiu o autarca.

“Exemplo da nossa aposta são as mais de 5.500 famílias que fruto das intervenções em curso no ambiente, através da aposta nas redes de água e saneamento, receberam bens e serviços tão preciosos na sua vida ou ainda as cerca de 100 intervenções escolares que têm melhorado muito o nosso parque escolar”, realçou Paulo Cunha, adiantando alguns números que expressam o desenvolvimento do concelho. Mas o autarca lembrou ainda “o fomento pela cultura, não só com políticas públicas, mas também pelo enorme apoio ao tecido associativo, a aposta no desporto onde tantas associações e tantos praticantes têm levado tão longe o nome do nosso concelho, onde temos proporcionado a prática desportiva às várias gerações de famalicenses”. “São apenas alguns breves exemplos que partilho convosco da nossa ação no concelho” referiu. “Um concelho maior, mais qualificado, mais competente, um concelho que aparece no topo de muitos prémios a nível nacional e a internacional”. Por isso, para Paulo Cunha “é uma honra servir um concelho com esta dimensão. É um prestígio estar ao serviço de uma comunidade que tem estes valores e que de uma forma tão empenhada luta para o sucesso”.

image53654.jpeg

“Somos um concelho ambicioso e temos sido exemplares”, salientou reafirmando que o município pede novas competências sobretudo em quatro áreas: ambiente, segurança, saúde e ação social. “Veja-se o exemplo do programa Aproximar Educação”, lembrou, sublinhando que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão tem provas dadas da forma empenhada e atenta que tem trabalhado nestes domínios. “Estaremos à altura do desempenho e isso é uma questão de eficácia e de ação”.

“Não se pretende que as competências passem de uma praça de Lisboa para uma praça de Vila Nova de Famalicão”. E esclareceu: “queremos que saibam que a nível local estamos disponíveis para exercer bem estas novas tarefas. O concelho atingiu o patamar da maturidade e da excelência no desempenho da função pública”.

Assim, na área do ambiente, Paulo Cunha mostra-se disponível para assumir por exemplo“responsabilidades na prevenção e na fiscalização de condutas ilegais dos nossos rios”.

Já na área social, “estamos preparados para receber novas competências para sermos mais justos localmente, de forma a avaliar melhor e a ter uma ação mais proactiva e eficaz” defendeu Paulo Cunha, acreditando que novas competências “ajudariam a prevenir situações e contribuir para mais justiça social”.

Por sua vez, na área da segurança e proteção civil, o autarca destaca o trabalho “de excelência e qualidade” realizado pelas três corporações de bombeiros e pelas três forças de segurança, existentes no concelho (GNR, PSP e Polícia Municipal) e defende que “se tivermos mais tarefas e competências podemos melhorar a coordenação e articulação destas forças, garantindo mais ação, mais competência e mais responsabilidade”.

Entretanto, na área da saúde, Paulo Cunha refere que “o concelho está preparado para dar mais respostas ao nível dos cuidados primários. Trata-se de uma questão de proximidade e de disponibilidade de várias entidades”, assumiu.

HEROIS DO NOSSO TEMPO

Ainda antes da entrega dos galardões municipais que homenagearam 26 cidadãos e quatro instituições do concelho, Paulo Cunha realçou o papel desempenhado pelos famalicenses distinguidos, realçando que “estes exemplos são heróis do nosso tempo”.

O autarca lembrou ainda que “estas homenagens não são um fim de ciclo, pelo contrário, trata-se de uma etapa intermédia que se coloca a meio do percurso”, desafiando os homenageados a continuarem “o percurso exemplar nos diferentes domínios”.

Refira-se que a medalha de honra do município, o mais alto galardão, foi este ano atribuído a título póstumo ao antigo bastonário da Ordem dos Contabilistas Certificados, António Domingues Azevedo e ao antigo empresário de construção Amândio Carvalho.

O diretor-geral do Citeve, Braz Costa, e o empresário António Vila Nova, CEO da Tiffosi, foram distinguidos com a medalha de mérito municipal económico, que foi entregue também, a título póstumo, a Abílio da Costa Moreira, fundador da empresa de transportes com o mesmo nome, que durante muitos anos foi uma referência na região.

O movimento cívico “Eu Sou Matriz” que foi criado em 2014 com o intuito de apoiar as obras da Antiga Igreja Matriz de Famalicão foi galardoado com a medalha de mérito municipal de benemerência. A mesma condecoração foi entregue ainda ao Presidente da Direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Famalicense, António Sanguêdo Meireles, aos padres Carlos Alberto Candeias, Manuel Santos e ao Cónego Manuel Oliveira.

Com a medalha de mérito municipal cultural foram contemplados o locutor Eduardo Rêgo, o padre António Oliveira, Hélder Alexandre Reis Ferreira, Helena Romão, José Manuel Lages, Manuel Sanches e Maria da Graça Miranda.

Os autarcas António Fernando Sousa, Avelino Reis, Manuel Silva, Manuel Costa e Mário Jorge Fernandes foram distinguidos com a medalha de mérito municipal autárquico.

O mérito municipal desportivo foi reconhecido às associações cultural e desportiva Além Rio; Adespo – desportiva cultural da Portela e desportiva e recreativa de Mogege. Serão ainda galardoados Bruno Renato Gomes, Manuel António Ferreira, Manuel Isidro Cunha, Nuno Miguel Teixeira e o padre Marco Paulo Gil.

image53657 (1).jpeg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS: ANTÓNIO COSTA VAI A FAMALICÃO APOIAR NUNO SÁ

Campanha do PS ganha força com candidato da nova geração (c /foto)

António Costa, secretário-geral do PS e primeiro-ministro de Portugal, estará em Vila Nova de Famalicão no próximosábado, dia 15 de julho, como figura central de um almoço de apoio ao advogado Nuno Sá na sua corrida à presidência da Câmara Municipal.

Nuno Sá fotografado neste sábado em Vermoim.jpg

O almoço vai acontecer no salão de eventos do restaurante temático Eugénios, em Calendário, pelas 12h30, onde são aguardadas largas centenas de apoiantes de Nuno Sá. Os famalicenses interessados em participar no almoço de apoio a Nuno Sá podem reservar o seu lugar por telemóvel (969 269 643) ou pelo email filipaoliveira@nunosa.pt.

Em nota publicada nesta segunda-feira na sua conta do Facebook, Nuno Sá comunicou que “as inscrições para o almoço com António Costa estão a decorrer em excelente ritmo”. E o candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão advertiu: “Não deixe para o fim a reserva do seu lugar. É um evento aberto a todos os famalicenses.”

A presença de António Costa animou as hostes socialistas de Vila Nova de Famalicão, sendo vista como um sinal claro do seu apoio a um candidato da nova geração, cuja campanha ganha força no contacto direto com a população. Aliás, e a título de curiosidade, refira-se que, desde a instauração do poder local democrático, em 1976, Nuno Sá é o primeiro candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão a receber o líder do seu partido que, ao mesmo tempo, é primeiro-ministro, numa ação de pré-campanha eleitoral. Nunca antes um candidato à presidência da Câmara famalicense teve esse privilégio.

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: NUNO SÁ QUER VILA DE RIBEIRÃO VOLTADA PARA O RIO AVE

Casa do Povo encheu na apresentação de Eduardo Araújo candidato à presidência da Junta

“A vila de Ribeirão necessita de uma equipa forte, coesa, arrojada e determinada, para fazer desta terra a melhor do concelho, em termos de qualidade de vida e de infra-estruturas.”

Nuno Sá com Eduardo Araújo em RIbeirão.JPG

É com esta ambição que o socialista Eduardo Araújo, de 64 anos, assume o objetivo de conquistar a Junta de Freguesia de Ribeirão nas eleições autárquicas do próximo dia 1 de outubro.

Torneiro mecânico aposentado e antigo atleta do Grupo Desportivo de Ribeirão, Eduardo Araújo, que tem um histórico de participação cívica e integra a Assembleia de Freguesia de Ribeirão, é o candidato do PS à presidência da Junta de uma das maiores freguesias do concelho de Vila Nova de Famalicão, atualmente de maioria PSD-CDS.

A sessão de apresentação da candidatura de Eduardo Araújo, na noite de sexta-feira, dia 7, augura o melhor. O salão da Casa do Povo estava cheio de gente que o ouviu com toda a atenção, assim como o candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Famalicão, Nuno Sá, curiosamente, nascido e criado na freguesia ribeirense.

“Chegou outro tempo! Chegou a hora sobre as opções, sobre o futuro dos ribeirenses”, apontou Eduardo Araújo, demonstrando que tinha a lição bem estudada sobre os compromissos a assumir com a população de Ribeirão. “Estou aqui para servir Ribeirão e os interesses de todos os ribeirenses e não de alguns”, observou, prometendo “determinação, firmeza e seriedade” na sua candidatura. E Nuno Sá, elogiou “o espírito combatente” do candidato Eduardo Araújo para conquistar Ribeirão.

Um dos grandes projetos, apresentado em sintonia por Nuno Sá e Eduardo Araújo, corresponde exatamente a uma promessa falhada por Paulo Cunha, o presidente da Câmara da coligação de direita PSD-CDS, que em 2013 prometeu fazer parques urbanos nas vilas famalicenses. Assim, os socialistas propõem a criação de um parque de lazer na frente ribeirinha do Ave, a poente da ponte da Estrada Nacional 14, fazendo com que a população da vila de Ribeirão e das freguesias à volta comece a usufruir das belezas proporcionadas pelo rio, como acontece do lado da Trofa. Outras ideias serão tornadas públicas com a apresentação do programa eleitoral.

ENSINO SUPERIOR PÚBLICO EM FAMALICÃO

Nuno Sá, no entanto, aproveitou o facto de estar em Ribeirão, vila muito forte em termos do tecido económico do concelho, para falar De uma lacuna na oferta educativa de Vila Nova de Famalicão: a falta de um polo do ensino superior público que complemente o ensino superior privado, correspondendo às necessidades de qualificação da mão-de-obra famalicense.

“Em matéria de educação, Famalicão precisa de ter verdadeiras oportunidades para todos. Já temos o ensino superior privado, que tem o nosso apoio, mas falta-nos o ensino superior público para que tenhamos verdadeiras oportunidades de educação para todos os jovens”, destacou Nuno Sá, lembrando que no quadrilátero do Minho formado por Vila Nova de Famalicão, Barcelos, Braga, Guimarães, a cidade famalicense é a única que não tem ensino superior público.

Como revelou no dia seguinte em Vermoim, Nuno Sá referia-se, em concreto, a “um polo da Universidade do Minho em Vila Nova de Famalicão”“A educação é a base que fortalece as cidades. Por isso, o ensino superior público em Famalicão será uma bandeira que vamos erguer nesta campanha”, anunciou Nuno Sá.

Apresentação candidatura Ribeirão 193.JPG

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: PS APOSTA EM BRUNO CUNHA PARA MUDAR VERMOIM

Salão nobre da Junta foi pequeno para tanta gente

Um clima de grande otimismo atravessa a candidatura do PS à Junta de Freguesia de Vermoim, sob a liderança do engenheiro civil Bruno Cunha, um autarca conhecedor dos problemas locais, em função de dois mandatos como membro da Assembleia da Freguesia. “Um candidato de excelência”, como qualificou Nuno Sá, candidato do PS à presidência da Câmara, ao apresentar o candidato, no sábado, dia 8, num salão nobre da Junta de Vermoim completamente cheio.

08-07-2017 Bruno Cunha à direita de Nuno Sá.JPG

Após os 12 anos da presidência de Xavier Forte, a coligação de direita PSD-CDS apostou em Manuel Carvalho, que termina agora um mandato considerado apagado. Daí a esperança que os socialistas depositam na mudança. “Bruno, sei que tu vais vencer e sei que vais ser o próximo presidente da Junta de Freguesia de Vermoim”, declarou, confiante, Nuno Sá.

O salão da Junta de Vermoim foi pequeno para tanta euforia em torno da candidatura de Bruno Cunha, de 35 anos, um quadro da nova geração do PS que conta com o “apoio incondicional” de Nuno Sá. “Temos aqui uma sala cheia e sente-se um espírito alegre e familiar, que com toda a certeza nos vai levar longe nestas autárquicas”, destacou Nuno Sá, que teve a seu lado Rui Faria, em repreentação do PS-Famalicão, e Márcia Nunes, presidente da Juventude Socialista, entre outross candidatos às juntas de freguesia famalicenses. Mesmo sentindo apoio, o candidato à presidência da Câmara Municipal frisou ser necessário cerrar fileiras até ao dia das eleições: “Se estivermos unidos, solidários e empenhados chegaremos ao fim desta caminhada vitoriosos e com motivos para festejar um novo rumo para Famalicão e Vermoim.”

Como exemplo dos projetos que pretende concretizar em Vermoim, Bruno Cunha anunciou o compromisso de ampliar a Casa Associativa e requalificar e ampliar a sede da Junta de Freguesia. Um projeto ainda em aberto. “Contamos com a contribuição de todos. Queremos ouvir as pessoas e tomar a melhor decisão para a freguesia”, observou o candidato.

Bruno Cunha mostrou-se confiante na vitória socialista, tanto na Junta como na Câmara Municipal, tecendo rasgados elogios ao candidato Nuno Sá, de quem se confessa “admirador pelo seu trabalho em prol do concelho”“Nuno Sá conhece muito bem as reais necessidades de Famalicão e das suas freguesias e que sei irá olhar para Vermoim e abraçar os nossos projetos como seus, que vai trabalhar desde a primeira hora para cumprir com os seus e nossos compromissos”, rematou Bruno Cunha, o candidato escolhido pelo PS para mudar Vermoim.

FAMALICÃO: BRUFE ERGUE MEMORIAL DE HOMENAGEM AO SACERDÓCIO

Escultura foi inaugurada este domingo nas comemorações das Bodas de Ouro sacerdotais de D. Jorge Ortiga

No dia em que assinalou as Bodas de Ouro sacerdotais, D. Jorge Ortiga não esqueceu a sua terra natal. O Arcebispo de Braga esteve este domingo, 9 de julho, na freguesia de Brufe, em Vila Nova de Famalicão, que aproveitou ainda as celebrações do 60.º e 55.º aniversário de sacerdócio dos também párocos brufenses Horácio e Raul Moreira, respetivamente, para inaugurar um memorial de homenagem aos sacerdotes naturais da freguesia.   

image53819.jpeg

A escultura, que resulta de uma iniciativa promovida pela paróquia e pela comunidade de Brufe com o apoio da autarquia famalicense, é da autoria do artista português Rogério Timóteo e traduz, conforme explicou o Padre Francisco Carvalho, da Paróquia de Santo Adrião, “o dom que se recebe e a vida que se partilha, com a entrega à missão sacerdotal”. 

Um memorial que D. Jorge Ortiga interpreta como sinal de gratidão, mas sobretudo, “como uma interpelação e um alerta permanente para que a comunidade não se esqueça das suas vocações sacerdotais e religiosas”.   

image53822 (1).jpeg

O momento contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que elogiou a forma como estes três ilustres famalicenses sempre colaboraram no desenvolvimento e afirmação do concelho. “São um excelente exemplo do bom serviço à comunidade, do trabalho social e comunitário que as nossas comunidades paroquiais têm feito no concelho”, disse.

image53810 (2).jpeg

FAMALICÃO INAUGURA EM VERMOIM NOVO PARQUE DESPORTIVO E DE LAZER

Novo equipamento complementa atividade do Pavilhão Gimnodesportivo

Um verdadeiro parque desportivo e de lazer, com brincadeiras para os mais novos e equipamentos de ginástica para os mais velhos, mesas e bancos de piqueniques para descanso, lado a lado com o Pavilhão Gimnodesportivo. Assim é o novo Parque dos Loureiros, em Vermoim, inaugurado sábado, pelo presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e pelo presidente da Junta de Vermoim, Manuel Carvalho.

AFS_7630.jpg

Acompanhados de muitos populares que quiseram conhecer o equipamento multigeracional, os autarcas mostraram-se muito satisfeitos com o resultado final.

Para Paulo Cunha esta é uma obra “muito importante para as pessoas e para as famílias”. E acrescentou: “A Câmara Municipal fica muito satisfeita com esta atitude da junta de freguesia que coloca as pessoas no centro da sua ação”.

O autarca salientou ainda que é um parque “que beneficia não só a freguesia de Vermoim, mas também localidades vizinhas e que completa e apoia a atividade do Pavilhão Gimnodesportivo”.

Para Manuel Carvalho trata-se da concretização “de uma grande ambição da freguesia”. “É, sem dúvida, uma obra que contribuiu para a melhoria da qualidade de vida da população”, salientou.

O parque implicou um investimento total de cerca de 70 mil euros, tendo contado com um apoio financeiro municipal de 32 mil euros, para além do projeto.

image53792.jpeg

FAMALICÃO: JOANE COMEMORA ELEVAÇÃO A VILA HÁ 31 ANOS

Joane andou para a frente nos últimos quatro anos – afirmou o presidente do município famalicense no âmbito da cerimónia de comemoração do 31º aniversário da elevação de Joane à categoria de Vila

Paulo Cunha e António Oliveira destacaram resultados positivos do ciclo autárquico prestes a terminar

O 31.º aniversário da elevação de Joane à categoria de Vila ficou marcado pela nota da gratidão. Na sessão solene evocativa da efeméride, que decorreu no sábado, 8 de julho, no Parque da Ribeira, com a presença de várias centenas de pessoas, o presidente da Junta de Freguesia, aproveitou a circunstância da proximidade do fim de um ciclo autárquico para agradecer “aquilo que conquistámos, aquilo que pedimos e que almejámos”. As palavras tiveram como alvo principal o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, a quem António Oliveira, agradeceu “todo o apoio e dedicação na concretização dos projetos ansiados para a Vila”. “O progresso de Joane é também o progresso do concelho e o Sr. Presidente, honra lhe seja feia, soube compreender isso muito bem”, acrescentou.  

Agradecimentos marcaram aniversário da Vila de Joane (2).jpg

Para além do Presidente da Câmara Municipal e das entidades da freguesia, a cerimónia contou com a presença de uma delegação autárquica da vila francesa de Leognan - Departamento Gironde-Bordéus, com quem a Vila de Joane está geminada há precisamente 20 anos.

A resolução dos problemas do Parque da Ribeira, da ligação entre este e o Largo 3 de Julho, no centro da Vila, a nova sede da Junta de Freguesia e os terrenos relacionados com a estamparia Rafael, foram as conquistas que o autarca local evidenciou para fundamentar o balanço positivo que fez do mandato e que “fez Joane andar para a frente”.

O Presidente da Câmara Municipal elogiou também por sua vez a postura de António Oliveira que, disse, “vestiu a camisola de Joane, defendeu os interesses dos joanenses e definiu bem as prioridades para a comunidade”. Paulo Cunha reconhece que “houve sintonia” ao longos dos últimos quatro anos e quando assim é, disse, “torna-se tudo mais simples”.

O autarca famalicense aproveitou a oportunidade para elogiar a dinâmica da vila “que tem um tecido associativo e empresarial forte e dinâmico, tanto em número como em qualidade”.

Agradecimentos marcaram aniversário da Vila de Joane.jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: AUGUSTO LEMOS QUER SER O ROSTO DA MUDANÇA EM CASTELÕES

Candidato da coligação “Mais Ação. Mais Famalicão” foi apresentado na passada sexta-feira, 7 de julho

O candidato da coligação "Mais Ação. Mais Famalicão" à Junta de Freguesia de Castelões diz estar na hora de dar um novo rumo a esta freguesia do concelho de Vila Nova de Famalicão.

Castelões (1).jpg

Augusto Lemos, 47 anos, apresentou publicamente a sua candidatura na passada sexta-feira, 7 de julho, numa cerimónia que teve lugar no Centro Social de Castelões e que contou com a presença do candidato da coligação à Câmara Municipal, Paulo Cunha, de vários responsáveis políticos do PSD e do CDS-PP e de perto de duas centenas de castelonenses.

Para o "professor", como é carinhosamente conhecido na freguesia, "é chegado o tempo de mudar e de dar mais e melhores condições a esta comunidade".

Para isso, refere, é fundamental apontar baterias para aquelas que são as reais necessidades de Castelões que, na opinião do candidato, passam pela requalificação da rede viária que atravessa a freguesia, pelo aumento da rede de saneamento básico e pelo alargamento do cemitério local.

Prioridades subscritas por Paulo Cunha, que vê em Augusto Lemos, professor de profissão e atual membro da Assembleia da Junta de Freguesia, a "escolha certa para que Castelões possa ultrapassar as necessidades com que se confronta".

E acrescenta: "É bom ver um cidadão como o Augusto. Um cidadão competente, empenhado, conhecedor das fraquezas e dos pontos fortes da sua freguesia e com ideias para o seu futuro. Para se definir prioridades é preciso fazer escolhas e para fazermos escolhas temos que conhecer muito bem a realidade e o Augusto Lemos deu hoje uma demonstração inequívoca de que conhece muito bem a realidade de Castelões".

Castelões (2).jpg

Castelões (3).jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: AMBIÇÃO DE RUI MATOS É LOURO “FORTE E UNIDO”

Candidato da coligação “Mais Ação. Mais Famalicão” apresentado na freguesia com Paulo Cunha confiante na equipa

Rui Matos, 37 anos, empresário agrícola, quer protagonizar a mudança no Louro. E tem tudo para o conseguir: ambição, projetos concretos e uma equipa muito capaz.

DSC_5194.JPG

O candidato da coligação “Mais Ação, Mais Famalicão”, apoiada pelo PSD e pelo CDS-PP, está decidido a trabalhar com todos. Faz da união uma condição para alcançar o sucesso, como referiu na apresentação pública da sua candidatura, sábado, 8 de julho, no Santo do Monte, perante uma plateia verdadeiramente entusiasmada com o que ouviu. “Sou candidato porque está na hora de mudarmos as políticas no Louro. Está na hora de fazermos com que o Louro volte a estar unido e seja forte e cresça. E para isso tenho comigo um grande grupo de trabalho que fará com que sejamos vencedores”, afirmou.

Para Rui Matos, esta candidatura, que tem como mandatário António José Ferreira, chefe do agrupamento de escuteiros, é um desafio que assume “com grande sentido de missão e responsabilidade”“Serei um presidente próximo das pessoas, associações, coletividades e empresas para garantir uma resposta pronta às suas necessidades”.

Com base num projeto “sério e preocupado com o bem-estar da comunidade”, o candidato está apostado em ganhar a Junta da sua terra natal, tendo no horizonte as respostas às necessidades que a freguesia ainda tem.

Paulo Cunha confia na força de Rui Matos, referindo-se ao candidato à autarquia do Louro como “o homem certo para uma mudança necessária”“Uma pessoa simples e vertical e que gosta muito da sua freguesia”, sublinhou.

O candidato da coligação à presidência da Câmara Municipal afiançou que as propostas que Rui Matos tem para o Louro são também suas. “São as propostas que eu e ele assumimos para o futuro desta comunidade”, concretizou.

Numa sessão muito participada, Paulo Cunha deixou uma certeza: “Sei que gostam todos do Louro. E a melhor forma de se preocuparem com o futuro do Louro é colocar na Junta de Freguesia o Rui Matos e a sua equipa, que são capazes de liderar um projeto importante para o nosso futuro”.

DSC_5230.JPG

DSC_5273.JPG

FAMALICÃO CELEBRA 32 ANOS DE ELEVAÇÃO A CIDADE

Sessão solene decorre domingo, dia 9 de julho, pelas 18h00, na Casa das Artes

A Cidade de Vila Nova de Famalicão comemora no domingo, dia 9 de julho o seu 32.º aniversário, e a festa dura até terça-feira, dia 11, com inúmeras iniciativas.

Passadas mais de três décadas sobre a atribuição do título de cidade, decidido em 1985, pela Assembleia da República, Famalicão celebra este acontecimento marcante que mudou completamente o destino desta terra e destas gentes.

Neste âmbito, as comemorações têm o seu ponto alto no domingo, pelas 18h00, na Casa das Artes, com a tradicional sessão solene do Dia da Cidade, marcada pela atribuição dos galardões municipais às personalidades e instituições que têm contribuído para o engrandecimento da comunidade famalicense.

Ao todo, a Câmara Municipal vai entregar 30 galardões municipais a 26 cidadãos e quatro instituições do concelho. A medalha de honra do município, o mais alto galardão, será este ano atribuído a título póstumo ao antigo bastonário da Ordem dos Contabilistas Certificados, António Domingues Azevedo e ao antigo empresário de construção Amândio Carvalho.

O diretor-geral do Citeve, Braz Costa, e o empresário António Vila Nova, CEO da Tiffosi, serão distinguidos com a medalha de mérito municipal económico, que será entregue também, a título póstumo, a Abílio da Costa Moreira, fundador da empresa de transportes com o mesmo nome, que durante muitos anos foi uma referência na região.

Destaque ainda para a homenagem ao famalicense Eduardo Rêgo, o locutor de “Vida Selvagem”, o programa semanal que já teve a chancela da BBC, sobre animais, plantas e natureza, e que começou a ser exibido na RTP e passou depois para a SIC.

A festa continua depois na terça-feira, dia 11, com o Sarau Desportivo Sénior, no Parque de Sinçães, que ficará marcados pelo momento do cantar dos parabéns à cidade e da distribuição do Bolo da Cidade pelos famalicenses.

 

Programa do Dia da Cidade

 

PROGRAMA

 

Dias 01, 02, 06 e 08 | Casa das Artes, Parque D. Maria II

Companhia de Dança Contemporânea de Londres – Edge

 

Sexta 07 | 18h | Galeria Exterior da Casa do Território

Inauguração da exposição “Mnemosyne: Ilustração de Momentos e Personagens da História de Vila Nova de Famalicão” de Jorge Sem-Tecto

 

Sábado 08 | 11h | Praça 9 de Abril e Praça D. Maria II

Juventude: Frame-It

 

Sábado 08 | 17h | Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave

Inauguração da exposição “Francisco Inácio da Cunha Guimarães (1864-1947): Um pioneiro da indústria têxtil na Bacia do Ave”

 

Domingo 09 | 18h | Casa das Artes

Sessão Solene Comemorativa

32.º Aniversário da Elevação de Vila Nova de Famalicão a Cidade

 

Terça 11 | 10h30, 13h e 16h | Parque de Sinçães

Sarau Desportivo Sénior, Piquenique e Bolo da Cidade

FAMALICÃO REGISTA GRANDES CELEBRAÇÕES DURANTE ESTE FIM-DE-SEMANA

Este sábado e domingo, dias 8 e 9 de julho

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, participa neste sábado, dia 8 de julho, nas comemorações do 30.º aniversário do Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave, estando presente, às 16h30, na apresentação do inventário online das coleções do museu, seguida da inauguração da exposição evocativa da data, intitulada “Francisco Inácio da Cunha Guimarães (1864-1947): Um pioneiro da indústria têxtil na Bacia do Ave”.

Mais tarde, pelas 21h30, Paulo Cunha, preside à cerimónia comemorativa do 31.º aniversário da vila de Joane, que terá lugar no Parque da Ribeira e coincidirá com a realização da 4.º Mostra Associativa e da 4.ª Mostra de Sabores e Saberes da freguesia e com a comemoração do 20.º aniversário da geminação com Leognan.

Já no domingo, dia 9 de julho, destaque para dois momentos que contarão também com a presença do autarca famalicense.

O primeiro decorrerá a partir das 11h15, junto à Igreja de Brufe, com a inauguração do Memorial ao Sacerdócio, num momento que contará com a presença do Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, que está a comemorar as bodas de ouro sacerdotais.

Pelas 18h00, Paulo Cunha preside, na Casa das Artes, à tradicional sessão solene do Dia da Cidade, marcada pela atribuição dos galardões municipais às personalidades e instituições que têm contribuído para o engrandecimento da comunidade famalicense.

CENTRO DE COMPETÊNCIAS EM FAMALICÃO PODERÁ AJUDAR NA SEGURANÇA ALIMENTAR

Paulo Cunha sublinha convergência nacional em torno do projeto em Famalicão

Paulo Cunha advoga que a indústria agroalimentar do concelho de Vila Nova de Famalicão, cada vez mais relevante para a economia nacional, dada a sua força exportadora, deve estar atenta à forma como pode melhorar os sistemas de segurança alimentar. Convicção expressa pelo Presidente da Câmara ontem, 5 de julho, na abertura da conferência “Terrorismo e Fraude Alimentar”, promovida pela empresa SGS em parceria com a autarquia famalicense, na Casa das Artes.

AFS_6651.jpg

Oportunidade para o edil reafirmar a ambição de vir a concretizar o Centro de Competências do Agroalimentar para o Sector das Carnes. Uma unidade de base tecnológica que, tal como ontem Paulo Cunha sublinhou, terá também uma relação muito forte com as questões ligadas à segurança alimentar, à higiene e salubridade e ao ambiente. 

“Estes temas podem e devem ser tratados no âmbito do centro de competências que Vila Nova de Famalicão quer, sendo a segurança alimentar uma das áreas que está equacionada para ser enquadrada nessa unidade de valor. Para nós, concelho muito ligado à indústria agroalimentar, sobretudo da transformação de carnes, é muito importante que possamos ter acesso às novas especificidades e requisitos em matéria de segurança alimentar”, referiu o edil.

Paulo Cunha assinalou, aliás, que “existe uma grande convergência local, regional e nacional” para que em Portugal haja um centro de competências para esse sector e que o mesmo fique sediado em Vila Nova de Famalicão. “O facto de termos uma forte presença industrial neste sector alimenta-nos a ideia de que estamos preparados para receber esse centro de competências”.

“Dimensão nacional” e “vocação internacional” definem o Centro de Competências do Agroalimentar para o Sector das Carnes que o autarca ambiciona instalar. “Alicerçado numa vontade coletiva de todo o país, mas com propensão para ultrapassar fronteiras e exportar tecnologia, know-how e competências que vier a criar”. 

O Presidente da Câmara Municipal quer um centro que inove pelo conceito e se assuma como “polinuclear”, aproveitando a capacidade instalada em empresas, universidades e centros de investigação. “A nossa grande ambição é fazer um centro de competências que seja uma lição para o país ao nível do aproveitamento de recursos e das sinergias institucionais geradas”, concluiu.

FAMALICÃO APOIA O ASSOCIATIVISMO

Inscrições abertas para a IX Festa do Associativismo e Juventude

Evento decorre de 15 a 17 de setembro. Associações podem inscrever-se até 31 de julho

As associações de Vila Nova de Famalicão têm até ao dia 31 de julho para se inscreverem na nona edição da Festa do Associativismo e Juventude, que este ano se realiza de 15 a 17 de setembro, no antigo campo da feira da cidade.

Festa decorre de 15 a 17 de setembro.jpeg

Iniciativa é organizada pelos pelouros da Cultura, Juventude e Desporto ....jpg

A iniciativa, organizada pelos pelouros da Cultura, Juventude e Desporto da autarquia, pretende dar a conhecer o trabalho desenvolvido pelas várias coletividades do município famalicense, que cada vez mais se destaca pela sua forte presença e dinâmica associativa.

“É mais uma oportunidade para as associações darem a conhecer à comunidade o seu trabalho e as suas iniciativas”, explica o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que não esconde o orgulho que sente no trabalho que o tecido associativo famalicense tem feito na promoção do concelho.

“A adesão das coletividades em anos anteriores, reflete bem a vitalidade das nossas associações, que com as suas atividades projetam o nosso concelho, como um concelho jovem criativo e dinâmico”, acrescenta. 

As inscrições para a IX Festa do Associativismo e Juventude decorrem online, através do Portal do Município, em www.vilanovadefamalicao.org, até 31 de julho (segunda-feira). 

FAMALICÃO: MOVE-TE VAI BATER RECORDES

Programa Municipal decorre até 30 de julho em vários espaços públicos do concelho

Mais de 1600 famalicenses começaram o Verão na melhor forma possível, praticando exercício físico e participando nas aulas do Move-te, um programa desportivo promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em parceria com cerca de 30 instituições desportivas do concelho, que decorre até 30 de julho em vários espaços públicos do concelho.

AFS_3847.jpg

Pouco mais de quinze dias se passaram desde o arranque do programa, que ainda nem vai a meio, e já mais de milhar e meio de pessoas responderam positivamente ao desafio, o que tem superado as expetativas. “Temos tido muita gente nas aulas, pessoas de todas as idades que aproveitam esta oportunidade para praticar exercício físico ao ar livre”, refere a propósito o vereador do desporto do município, Mário Passos, que adianta que esta edição do Move-te “promete bater recordes de participação”.

Ao todo, são cerca de cem aulas de exercício físico ao ar livre conduzidas por professores habilitados e melhor ainda: com entrada gratuita, acessível a todas as idades.

A iniciativa que decorre pelo terceiro ano consecutivo é, este ano, alargada às freguesias de Seide (Junta de Freguesia) e Mogege (Quinta de Pitelas), que se juntam assim a Famalicão (Parque da Devesa, Piscinas Municipais e Praça D. Maria II); Joane (Parque da Ribeira); Ribeirão (Santa Ana); Oliveira S. Mateus (Parque do Quinteiro) e Nine (Largo de Santo António).

Pilates, Zumba, Hip Hop, Combat, Crossfit, Yoga e Aeróbica são apenas alguns exemplos das modalidades que preenchem o calendário, quase diário do “Move-te”.

IMG_0211.jpg

PIQUENIQUE DAS ARTES É NOVIDADE EM FAMALICÃO

Festival decorre de 3 a 6 de agosto, no Parque da Devesa, com entrada gratuita

MEL :: Piquenique das Artes é apresentado esta sexta-feira

Há uma novidade na agenda de Verão do concelho de Vila Nova de Famalicão. Trata-se do “MEL :: Piquenique das Artes”, um novo festival artístisco e cultural que decorrerá de 3 a 6 de agosto, no Parque da Devesa.

MEL.JPG

O evento, organizado pela Associação Elogio Vádio com o apoio da autarquia famalicense, é apresentado amanhã, sexta-feira, dia 7 de junho, pelas 11h00, numa conferência de imprensa que decorrerá na Casa do Território, com a presença do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

A “Voz” é o tema desta primeira edição do festival, que tem entrada gratuita e como valores centrais a consciência, a ecologia e a cidadania.

O projeto musical Budda Power Blues, Fogo Fogo e a estreia dos argentinos Lucas Caballero & Florencia Paz em solo nacional são alguns dos destaques da programação do MEL, que contempla ainda teatro, dança, literatura e a dinamização de tertúlias, oficinas e visitas guiadas ao Parque da Devesa.

PARTIDO SOCIALISTA APRESENTA MAIS DOIS CANDIDATOS EM FAMALICÃO

PS apresenta mais dois candidatos a presidentes de Juntas de Freguesia: Eduardo Araújo em Ribeirão e Bruno Cunha em Vermoim

O Partido Socialista realiza este fim-de-semana (sexta e sábado à noite) mais duas apresentações de candidatos a presidentes de Juntas de Freguesia: Eduardo Araújo em Ribeirão e Bruno Cunha em Vermoim. Ambas as apresentações contam com a presença do Dr. Nuno Sá, candidato socialista à Presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

Eduardo-Ribeirão-COR.jpg

Eduardo Araújo, candidato do Partido Socialista à Presidência da Junta de Freguesia de Ribeirão, faz a sua apresentação no próximo dia 7 de julho (sexta feira), pelas 22h00, na Casa do Povo (Av. 3 de Julho) da Vila de Ribeirão.

A principal mensagem de Eduardo Araújo passa por "dar credibilidade à política autárquica, trabalhando afincadamente para o bem comum de todos os Ribeirenses". "Espero dar um cunho pessoal de transparência, confiança e coragem para que a nossa comunidade possa evoluir no sentido de uma melhor qualidade de vida", destaca ainda o candidato socialista a Ribeirão. 

Bruno-vermoim-COR.jpg

BRUNO CUNHA APRESENTA-SE EM VERMOIM

Bruno Cunha, candidato do PS a Presidente da Junta de Freguesia de Vermoim, apresenta a sua candidatura no próximo sábado (dia 8 de julho), pelas 20h30, no Salão Nobre da Junta de Freguesia de Vermoim - Rua da Autarquia, 129.

"Quero ser presidente porque, no contacto diário com as pessoas, percebe-se a necessidade de mudança, de uma atitude mais pró-ativa que antecipa as necessidades e resolve rapidamente as situações que, em alguns casos, se arrastam por tempo demasiado. Trazer as pessoas para o centro de decisão, chamá-las para serem ouvidas e sentirem-se parte integrante do projeto de desenvolvimento de Vermoim é o nosso principal objetivo", refere o candidato socialista a Vermoim.

FAMALICÃO REALIZA CAMPEONATO DE ATLETISMO ADAPTADO

Campeonato de Atletismo Adaptado de Famalicão foi uma festa

Cerca de 60 atletas famalicenses participaram na semana passada no 1.º Campeonato de Atletismo Adaptado de Famalicão. A iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, através do Projeto “Mais e Melhores Anos” - vertente Desporto Adaptado, decorreu no pavilhão municipal “Terras de Vermoim” e culminou numa jornada de alegria, confraternização e muito fair play.

Nesta atividade participaram os alunos que frequentam as aulas de atletismo adaptado deste projeto municipal e teve como principais objetivos a promoção da prática desportiva adaptada, bem como o convívio e a competição saudável.

Foram realizadas um total de quatro provas individuais, tanto no setor masculino como no feminino, nomeadamente: Corrida 30 metros, corrida 30 metros barreiras, salto em comprimento e lançamento do peso. Na parte final foi também realizada uma prova de equipas, a estafeta 3 X 30 metros. 

A alegria contagiante dos participantes, bem como a colaboração das instituições de apoio à deficiência presentes e do grupo de voluntários do Banco Local de Voluntariado resultaram num evento com enorme sucesso.

FAMALICENSES DEBATEM ELECTRIFICAÇÃO DO TROÇO ENTRE NINE E VIANA DO CASTELO

Electrificação do troço ferroviário Nine-Viana em discussão

O Museu Bernardino Machado, em Vila Nova de Famalicão, acolhe no próximo dia 13 de julho, pelas 17h30, uma sessão pública de esclarecimento sobre a “Eletrificação do troço ferroviário Nine-Viana”, promovida pela Associação Comboios Século XXI, associação de utentes do transporte ferroviário, e o município de Vila Nova de Famalicão.

A sessão contará também com a presença de representantes da Mota-Engil Engenharia e da CP – Comboios de Portugal.

Refira-se que a Associação Comboios Século XXI de âmbito nacional está sedeada em Braga. Recentemente tem vindo a demonstrar vontade em estar mais próxima do município famalicense e de se envolver como entidade parceira nas ações de melhoria e promoção do serviço de transporte ferroviário.

FAMALICÃO REALIZA GALA DO DESPORTO

Candidaturas abertas para a II Gala do Desporto de Famalicão. Prazo para submeter de candidaturas decorre até dia 15 de agosto

Está aberta a corrida aos troféus “Famalicense D’Ouro”. A II Gala do Desporto de Famalicão, promovida pela autarquia famalicense para premiar o mérito desportivo dos diferentes atletas, associações e clubes do concelho, realiza-se a 5 de novembro, e já é possível submeter candidatura. 

Gala do Desporto 2016 (2).jpeg

A Câmara Municipal vai assim distinguir os agentes desportivos que nas épocas 2016 e 2016/2017 se destacaram pelos resultados de mérito nacional e internacional.

“Associação/Clube Desportivo do Ano”, “Dirigente do Ano”, “Treinador do Ano”, “Atleta Revelação do Ano” (Masculino e Feminino), “Árbitro do Ano”, “Evento Desportivo do Ano” e “Prémio Excelência” são as sete categorias a votação, cujos vencedores serão escolhidos por um painel de jurados de várias individualidades ligadas ao mundo do jornalismo.

Para além dos “Galardões do Júri”, refira-se que serão ainda entregues os “Galardões dos Campeões”, diretamente atribuídos a todos os atletas e equipas que na época desportiva em questão, tenham vencido competições de nível internacional e/ou nacional e que tenham submetido candidatura.

O prazo para apresentação de candidatura decorre, impreterivelmente, até dia 15 de agosto, através do preenchimento de formulário próprio disponível no site do município, emwww.vilanovadefamalicao.org. O formulário deverá ser enviado via email, para o endereçogaladodesporto@vilanovadefamalicao.org, ou por correio, para Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão – Praça Álvaro Marques, 4760-502 Vila Nova de Famalicão .

Gala do Desporto 2016 (3).jpeg

FAMALICENSES DEBATEM EM SEMINÁRIO TERRORISMO E FRAUDE ALIMENTAR

Amanhã, 5 de julho, a partir das 14h00, na Casa das Artes, com entidades de relevo

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, abre amanhã, quarta-feira, 5 de julho, pelas 14h00, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, o seminário “Terrorismo e Fraude Alimentar”, promovido pela Câmara de Vila Nova de Famalicão, em parceria com a SGS, empresa líder mundial em inspeção e certificação de produtos alimentares.

Entre os conferencistas presentes contam-se, entre outros, Pedro Queiroz, Diretor Geral da Federação das Indústrias Portuguesas Agroalimentares (FIPA), António Nunes, Presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT), Fernando Santos Pereira, Subinspetor-Geral da ASAE, e Evangelia Komitopoulou, da Global Customised Audits Manager, Food Safety&Quality.

O mote da iniciativa é tão pertinente como atual. Nos últimos anos as empresas do sector alimentar têm sido afetadas pelos efeitos de polémicas relacionadas com a contaminação de produtos alimentares e fraude nas refeições pré-preparadas, com consequências que podem ser graves para a saúde humana.  

Este seminário irá abordar vários aspetos relativos à prevenção da adulteração alimentar, nomeadamente a certificação do produto, e contará com as presenças de representantes das entidades com mais know-how na matéria: a Federação das Indústrias Portuguesas Agroalimentares (FIPA), o Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT) e a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE).

Presentes estarão também as entidades que cooperam com a autarquia famalicense na criação, em Vila Nova de Famalicão, do Centro de Competências do Agroalimentar para o Sector das Carnes. Como se sabe, Vila Nova de Famalicão é um dos mais relevantes municípios portugueses no agroalimentar, com empresas de referência nacional e internacional. A importância crescente deste sector económico levou a autarquia a definir como prioridade do Plano Estratégico 2014-2025 a criação de um Centro de Competências do Agroalimentar para o Sector das Carnes.

PROGRAMA
14h00 |  Abertura
Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Famalicão 
14h30 |  O papel da indústria na defesa alimentar
Pedro Queiroz, Diretor Geral da Federação das Indústrias Portuguesas Agroalimentares (FIPA)
14h50 |  New developments in the global food protection system
Evangelia Komitopoulou – Global Customised Audits Manager, Food Safety & Quality
15h10 |  O sistema alimentar no conceito estratégico de defesa nacional
António Nunes, Presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT)
15h30 |  Food defense nos referenciais FSSC 22 000, BRC Food e IFS Food (SGS)
Raquel Silva, Gestora de Produto de Certificações Agroalimentares da SGS
16h10 |  Food defense e fraude alimentar: a realidade nacional e internacional
Fernando Santos Pereira – Subinspetor-Geral da ASAE
16h30 |  Biologia molecular para evitar a fraude
Mário Gadanho, Diretor Técnico do Laboratório SGS Molecular
16h50 |  Metodologias para o Food Defense
Paula Severino, Investigadora e autora do livro, ISA
17h15 |  Debate
17h45 |  Lançamento do livro  “Food Defense” e networking com autores

EXPOSIÇÃO “NNEMOSYNE” É O NOVO CARTÃO DE VISITA DE FAMALICÃO

Mostra de Jorge Moreira estará patente de 7 de julho a 3 de setembro, na Casa do Território

Há mais uma razão para visitar o Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão. Chama-se “Mnemosyne”, uma exposição de ilustração sobre momentos e personagens históricas do concelho famalicense, patente na Casa do Território a partir desta sexta-feira, dia 7 de julho.

Mnemosyne.jpg

A mostra é da autoria do designer famalicense Jorge Moreira, que se assume como “Sem-Tecto”, pseudónimo com que assina a sua obra.

No total são dezassete os temas da memória local trazidos ao público através desta exposição, que como explica o autor “faz justiça à memória famalicense, às suas raízes e aos seus intervenientes”.  

“Uma interpretação fruto do cruzamento e da análise participante de personagens, locais e cronologia que impregnam o imaginário famalicense”, tais como Camilo Castelo Branco, Benjamim Salgado e Narciso Ferreira.

E acrescenta: “Aqui estão a génese, o cartão de visita e o orgulho do concelho de Vila Nova de Famalicão”.

Sobre o título da exposição, Jorge Moreira explica que decidiu evocar Mnemosyne, deusa da memória, procurando com isso exaltar e colocar em questão a riqueza patrimonial, cultural e artística do município.  

A inauguração da exposição está marcada para as 18h00 desta sexta-feira, dia 7. Estará patente na Casa do Território até 3 de setembro, com entrada livre.

FAMALICÃO INCENTIVA TROCA DE MANUAIS ESCOLARES

Cedência de livros deve ser efetuada na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco. Banco de Livros Escolares de Famalicão recebe manuais até 13 de Julho

À semelhança dos anos anteriores, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão relança a campanha de recolha de manuais escolares usados, aproveitando a oportunidade gerada pela proximidade do encerramento de mais um ano letivo. A cedência dos manuais usados, do 5º ano ao 12º ano, deverá ser efetuada até 13 de julho, na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, Polos da Biblioteca, sedes de Agrupamentos de Escolas e Cooperativas de Ensino do concelho. A divulgação da listagem dos livros disponíveis para empréstimo será depois publicada na página da internet da Biblioteca Municipal, em http://www.bibliotecacamilocastelobranco.org/, no dia 24 de julho.

AFS_0332.jpg

No dia seguinte, a 25 de julho, as famílias podem requisitar os livros, sendo que até 8 de agosto, a requisição pode ser efetuada nas sedes dos agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas, para alunos do Escalão B, da Ação Social Escolar; na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco e nas sedes dos agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas, para os alunos ou encarregados de educação que tenham cedido manuais ao Banco de Livros. A partir de 8 de agosto, e para todos os restantes interessados, a requisição pode ser efetuada na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco.

Os principais objetivos do Banco de Livros são o de desenvolver o sentido de partilha e solidariedade social, promover a reutilização dos manuais escolares e o respeito pelo livro, diminuir os custos de aquisição de manuais escolares e promover a educação ambiental, principalmente junto das gerações mais novas.

De acordo com as normas de participação da iniciativa, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco é a entidade responsável pela constituição e gestão do banco de manuais escolares entregues pela população.

Refira-se que, para além do Banco de Livros Escolares, as famílias famalicenses podem, este ano, optar por entregar os livros através do programa ‘Spin’ que será desenvolvido de forma pioneira em Famalicão e em outras autarquias do país. O processo é muito simples e é desenvolvido através da internet em www.spinfamalicao.pt. As famílias só têm que fazer o registo dos manuais que já não precisam, entregando-os posteriormente em bom estado nos pontos de recolha referenciados, e reservar online os do próximo ano. Depois disto, os manuais reutilizados, com garantia de qualidade, chegarão comodamente pela mesma via antes do início do ano letivo e com o desconto respetivo.

Os livros em causa para são sobretudo os do 7.º ao 12.º ano, uma vez que para o primeiro ciclo o Estado garante os manuais e a Câmara as respetivas fichas de trabalho. Já para o 2.º ciclo do ensino básico, a Câmara Municipal vai avançar este ano com a oferta a todos os alunos dos manuais das disciplinas nucleares dos dois anos, nomeadamente das disciplinas de Português, Matemática, Ciências da Natureza, História e Geografia de Portugal e Inglês.

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: NUNO SÁ VIU COMO FUNCIONA O “MOTOR” DA INDÚSTRIA TÊXTIL PORTUGUESA

CITEVE queixa-se de falta de mão-de-obra especializada para o setor

Acompanhando os deputados do Grupo de Trabalho da Indústria da Comissão Parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas, o deputado famalicense Nuno Sá, do Grupo Parlamentar do PS, visitou o Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal (CITEVE), estrutura considerada o principal “motor do setor têxtil”, como fez questão de frisar o seu presidente, António Amorim.

Braz Costa diretor CITEVE dando explicações aos deputados.jpg

“O CITEVE é um centro tecnológico de excelência”, destacou Nuno Sá, que ficou impressionado com a qualidade dos colaboradores do centro tecnológico: “São técnicos superiores que todos os dias fazem o saber e o grande conhecimento que o CITEVE exporta para todo o mundo na área do têxtil. É este caminho, numa economia que assenta na competitividade, qualidade e investigação, sem esquecer a inovação e o grande conhecimento, em parceria com as universidades, que todos os responsáveis políticos têm de assumir.”

O deputado socialista felicitou ainda o CITEVE “pelos seus 28 anos de trabalho ao serviço da indústria têxtil, fazendo com que Vila Nova de Famalicão esteja no centro da maior região têxtil da Europa”.

Na visita, que decorreu na semana finda, Nuno Sá, que também serviu de cicerone aos seus colegas do Parlamento, ouviu as explicações do diretor-geral, Braz Costa, sobre o atual momento do CITEVE, uma organização criada há 28 anos, sem fins lucrativos e que tem como principal missão apoiar a indústria têxtil e do vestuário. Disponibilizando a 630 empresas portefólio de serviços, que inclui ensaios laboratoriais, certificação de produtos, consultoria técnica e tecnológica, investigação e inovação, formação, moda e design, o CITEVE procura dar uma “resposta rápida” às exigências e desafios dos empresários e clientes, investindo em áreas, como a nanotecnologia, onde Portugal assume posição de relevo a nível mundial. E os números referentes a 2016 não deixam dúvidas sobre a excelência do trabalho realizado pelo Centro Tecnológico de Famalicão: 44,4% de exportações e 47% no volume de negócios por trabalhador. “A confiança é mesmo muito importante num setor cada vez mais especializado e técnico”, destaca Braz Costa.

Mas não só de boas notícias vive presentemente o CITEVE. “Temos de continuar a trabalhar de fio a pavio na área dos materiais, mantendo o nosso ADN intacto e colaborando com todas as empresas”, afirmou Braz Costa, que deixou algumas preocupações aos deputados, uma das quais relacionada com a falta de mão-de-obra qualificada: “Ajudem-me! Preciso de 30 doutorados até ao final do ano e não tenho onde ir buscá-los. Vou estar na Índia e vou tentar trazer alguns especialistas. Na verdade, temos que ultrapassar uma grande dificuldade que é a falta de mão-de-obra especializada.”

Braz Costa recebeu os deputados.jpg

FAMALICENSES VÊEM CINEMA AO AR LIVRE

Sessões gratuitas animam meses de julho e agosto. Verão rima com cinema ao ar livre em Famalicão

É Verão! Os dias aquecem e as noites mais agradáveis convidam ao passeio e à descontração ao ar livre. É a pensar nisso mesmo que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em colaboração com o Cineclube de Joane propõem durante os meses de julho e agosto sessões de cinema gratuito ao ar livre no Parque da Devesa e também nas freguesias de Pedome e Vilarinho das Cambas.

AFS_3214 (1).jpg

Por isso, por estes dias não se esqueça das pipocas, vista um casaquinho para o caso da noite ficar mais fresca e fique a ver as estrelas do ecrã, alternando com as estrelas do céu. As sessões de cinema multiplicam-se e há géneros para todos os gostos.

A iniciativa intitula-se Cinema Paraíso e arranca já no próximo dia 12, na Devesa, com o filme “A Ovelha Choné” de Mark Burton e Richard Starzak.

O Parque da Devesa é o palco de excelência para a sétima arte, mas as sessões chegam este ano às freguesias de Pedome, no dia 16 de julho, com o filme “Milagre no rio Hudson”, de Clint Eastwood, e a Vilarinho das Cambas, no dia 23 de julho, com o filme “Aliados” de Robert Zemeckis.

No Parque da Devesa, as sessões continuam no dia 19, com o filme “O Primeiro Encontro”, de Denis Villeneuve. Segue-se “Ozzy”, a 2 de agosto, de Alberto Rodriguez e “A grande muralha”, a 9 de agosto, de Zhang Yimou. No dia 16 de agosto é a vez de “Elementos Secretos” de Theodore Melfi e a 23 de agosto “O Espaço que nos une” de Peter Chelsom. 

Refira-se que o projeto itinerante de Cinema ao Ar Livre decorre já desde 1999. Entretanto, a partir de 2013, com o Parque da Devesa, o Cinema Paraíso ganhou condições de excelência para a sua realização, acolhendo várias centenas de espetadores.

Todos os anos, diferentes freguesias do concelho acolhem sessões, descentralizando a iniciativa.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “esta é mais uma excelente iniciativa cultural e um dos melhores programas de verão que permite usufruir dos espaços públicos do concelho, assistir a um bom filme ao ar livre e relaxar”.

AFS_3216.jpg

FAMALICÃO ALARGA CEMITÉRIO DE TELHADO

Está concluída a 2.ª fase de alargamento do cemitério de Telhado

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, participou no passado sábado, dia 1 de julho, na inauguração e bênção das obras de ampliação do cemitério de Telhado.

DSC_0676.jpg

A intervenção, que contou com um apoio municipal na ordem dos 14 mil euros, implicou a construção de muros de vedação e casas de banho e a requalificação do espaço exterior.

O edil famalicense vê com satisfação a conclusão da obra e lembrou que as condições dos cemitérios do concelho têm sido, de resto, uma das preocupações da Câmara Municipal, que tem encetado aos longos dos últimos anos um plano de ampliação, reabilitação e modernização dos vários cemitérios do concelho, em conjunto com as Juntas de Freguesia.

Refira-se que este é já o segundo alargamento deste cemitério, tratando-se, na opinião do Presidente da Junta de Freguesia, António Matos, de uma “obra vital que vem colmatar uma das principais necessidades da população de Telhado”.

DSC_0707.jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS: NUNO SÁ ESTÁ ENCANTADO COM A GESTÃO PS NA FREGUESIA DO LOURO EM FAMALICÃO

Entre mostras associativas e romarias, Nuno Sá, candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, teve um sábado “gordo” no que toca a contactos com a população e com dirigentes associativos, sem esquecer a preciosa ajuda de alguns candidatos do PS a presidentes de Junta e atuais vereadores, que fizeram questão de acompanhar o líder da candidatura municipal num périplo por várias freguesias, entre as quais Louro, Mogege e Telhado.

Nuno Sá na Mostra Associativa de Mogege.png

No Louro, Manuel Silva, presidente da Junta e recandidato pelo PS, fez uma visita guiada a Nuno Sá pelas instalações da Junta de Freguesia, em especial pelo “centro de dia para 16 idosos”, com biblioteca e com sala de informática e de música, tudo conseguido “com muito voluntariado”. Recordando que também “está a ser preparado um espaço de ATL para as crianças”, Manuel Silva manifestou-se orgulhoso da sua “presidência de porta aberta”.

Depois de uma passagem pelo parque infantil, outra obra que Nuno Sá aplaudiu pela “qualidade e utilidade”, a visita continuou até ao novo Parque de Lazer da Formiga, um investimento global na ordem dos 80 mil euros, que estará pronto e aberto ao público no final do mês de julho. Nuno Sá, encantando com “o extraordinário aproveitamento” da Ribeira de Rebordelo ou da Bajanca, um afluente do rio Este, viu as pedras originais do lavadouro, presenciou as obras do moinho e do lago, e acabou a beber água da Fonte da Bajanca. “É mesmo boa e está fresquinha”, destacou o candidato à presidência da Câmara, maravilhado com o Parque da Formiga.

“Aqui está um exemplo de como devem ser bem aplicados os dinheiros públicos. O Parque da Formiga é uma obra para as pessoas”, afirmou Nuno Sá, fazendo questão de cumprimentar os trabalhadores que vão dando forma aos últimos detalhes e de dar, mais uma vez, os parabéns ao autarca Manuel Silva.

BANHO DE MULTIDÃO EM MOGEGE

Já na companhia de Filipe Cunha, candidato do PS à presidência da Junta de Freguesia de Delães, e de Bruno Cunha, candidato a Vermoim, Nuno Sá, que também contou com a presença de Miguel Campos, candidato à presidência da Junta de Freguesia de Mogege, visitou a mostra associativa local, onde tinha à sua espera um pequeno “banho” de multidão, na sua maioria dirigentes associativos que queriam mostrar o seu trabalho e dedicação, desde os mais pequenos – Francisco Leite e Pedro Leite com os seus Origamis – até aos mais crescidos, com destaque para os columbófilos, criadores de pássaros, capadores, vitivinicultores e muitos outros trabalhadores, como Jorge Sousa, da Serralharia Carvalho, que confidenciou uma preocupação já bem conhecida do candidato e deputado socialista: “Há muita falta de mão-de-obra especializada. Exportamos muito para a Suíça e França, e temos de alargar os prazos para podermos cumprir com as encomendas”, desabafou o técnico de uma empresa já com 18 anos.

Pelo meio, Nuno Sá reencontrou o amigo Rui Almeida, natural de Calendário, agora a viver em Mogege, presente na mostra ao serviço da “Profisio Team”, uma equipa de Trail Running. “Nunca mais esqueço aqueles momentos bem passados na Associação de Estudantes da Escola Secundária Camilo Castelo Branco, onde organizávamos festas, passeios e torneios. Bons tempos e bons amigos”, recordou o candidato à presidência da Câmara, abraçando o seu antigo companheiro de escola.

“JUNTOS SOMOS MAIS FORTES”

Depois da fotografia de “família socialista” em Mogege, com os candidatos Miguel Campos (a jogar em casa), Filipe Cunha (Delães) e Bruno Cunha (Vermoim), acompanhados ainda pelos vereadores do PS, Ivo Sá Machado e Filipa Cunha, Nuno Sá acabou a tarde na freguesia de Telhado, onde esteve a visitar a mostra associativa com o atual presidente da Junta, António Matos, e com o próximo candidato do PS à União de Freguesias de Vale São Cosme, Telhado e Portela, Paulo Araújo, presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Didáxis – Vale São Cosme.

Pedreiras à parte, Nuno Sá escutou as queixas quanto a “uma empresa de transformação de resíduos”, mesmo no centro da freguesia, que deita um “cheiro horrível, verdadeiramente insuportável”, conforme denunciou uma moradora local, que também faz parte da mesma associação de pais. Depois, porta a porta, que o mesmo é dizer por todas as barraquinhas da mostra associativa, o candidato do PS posou para a fotografia do dia com uma garrafa de artesanato muito especial: “Câmara Municipal de Famalicão”. É assim mesmo, “juntos somos mais fortes e vamos vencer esta batalha em outubro”, rematou Nuno Sá.

Nuno Sá com Manuel Silva - presidente da Junta do Louro.png

EMPRESA TÊXTIL EM FAMALICÃO PRODUZ GRANDES IDEIAS

AAC confere alto valor acrescentado ao vestuário de marcas de luxo internacionais

Estilistas, criadores e grandes marcas de moda internacionais elegem uma empresa famalicense para desenvolver as suas coleções. É à AAC Têxteis, na freguesia de Vilarinho das Cambas, que confiam todo o processo: do design, ao desenvolvimento do produto, até aos protótipos finais que a empresa entrega para produção a outras empresas portuguesas e que têm como destino o mercado de luxo.

image53573.jpeg

Os 33 anos que já tem deram-lhe o background necessário para evoluir e adaptar-se ao universo têxtil, tendo apostado, no início da década de 2000, neste segmento que privilegia a qualidade em detrimento da quantidade, surgindo hoje como uma referência da indústria têxtil e do vestuário em Portugal. Uma empresa peculiar, com uma pujança assinalável – em 2016 o volume de vendas rondou os 14 milhões de euros –, que o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, visitou nesta segunda-feira, 3 de julho, a pretexto do roteiro Famalicão Made IN.

Não produz, mas garante alto valor acrescentado ao vestuário de conceituadas marcas de moda feminina, masculina e infantil, nos segmentos casual, desportivo, banho, pronto-a-vestir e alta-costura. Uma equipa de trinta profissionais qualificados, liderada pelos famalicenses Paulo Pereira, Carina Cortinhas e Amélia Matos, agarra nas ideias das marcas que terminam em amostras finais de peças para produção. “Como somos uma empresa prestadora de serviços, não temos especialização, não fazemos apenas um produto. Oferecemos ao cliente soluções completas, com muita qualidade”, explicou o CEO Paulo Pereira.

A fase produtiva é também acompanhada de perto pela AAC Têxteis junto das fábricas que escolhe para dar corpo às coleções dos seus clientes internacionais: alemães, belgas, espanhóis, franceses, norte-americanos e suecos. Todos têm a mesma expectativa em termos de qualidade e serviço que a AAC Têxteis faz questão de assegurar. “Através de um grande investimento em capital humano, com base no conhecimento e no desenvolvimento constante a nível técnico, estamos a construir relações de confiança e continuidade”, afirmou aquele responsável.

Sustentabilidade e responsabilidade social não são apenas chavões para a empresa famalicense. A AAC Têxteis garante que trabalha todos os dias para conseguir “um comportamento cada vez mais responsável e transparente”. Daí que exija aos seus parceiros (confeções, tecelagens, lavandarias e tinturarias) “um comportamento responsável e amigo do ambiente”. “Esta sensibilidade levou-nos à introdução de procedimentos internos e de uma política de responsabilidade ambiental que passa pelo uso limitado de plástico, redução do consumo de água, instalação de lâmpadas LED T-5 e CFL e reciclagem de papel e cartão”, sublinhou, ainda.

Paulo Cunha não tem dúvidas: “A AAC tem domínio e conhecimento profundos do mercado global, atraindo para Portugal clientes que de outra forma escolheriam outros mercados. É uma empresa muito bem colocada do ponto de vista estratégico. Faz uma excelente abordagem ao mercado internacional e capacita as empresas portuguesas e, em particular, as famalicenses, dando-lhes escala e a oportunidade de entrar em mercados exigentes. É notória a força que esta empresa tem, como é notória a força que empresta a outras empresas”. 

image53576.jpeg

FAMALICÃO: RIBEIRÃO VOLTA A RECLAMAR PELA VARIANTE À EN14 EM DIA DE ANIVERSÁRIO

Urgência da melhoria das acessibilidades à zona industrial foi lembrada no 31.º aniversário da vila famalicense

Há um tema que nunca é esquecido nas comemorações do Dia da Freguesia de Ribeirão. Este domingo, 2 de julho, foi dia de celebrar mais um aniversário - o 31.º - da vila famalicense e a urgência da construção da variante à Estrada Nacional 14 voltou a ser lembrada.  

Ribeirão volta a reclamar pela variante à EN14 em dia de aniversário (1)....jpg

Foi, e assim continuará a ser, garantiu ontem o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, até que a obra esteja finalmente no terreno. “Ano após ano voltaremos a referir-nos aos constrangimentos da EN14. Os que têm dúvidas sobre a necessidade desta via é porque nunca cá passaram e enquanto autarca nunca me calarei para defender as minhas populações”.

Uma “reivindicação legítima” também ela lembrada pelo presidente da junta de freguesia, Adelino Oliveira, que ouviu Paulo Cunha pedir ainda mais competências para as juntas de freguesia.

“Numa altura em que se discute o conjunto de competências a transferir para o poder local, era importante que as freguesias também fossem contempladas. No caso do nosso concelho há muitas freguesias bem colocadas para receber mais responsabilidades e Ribeirão é um desses exemplos”, defendeu o edil.

E acrescentou: “O facto de Ribeirão ser vila não deve ser um mero estatuto inconsequente. No passado Ribeirão fez por merecer esta categoria e é hoje indiscutível que bem o merece. Temos de ser consequentes e isso passa por dar mais condições para que esta comunidade possa continuar a crescer”.

De resto, refira-se que Adelino Oliveira lembrou também que é importante continuar a criar condições para que os ribeirenses se sintam felizes no seu dia-a-dia e apontou como fundamentais a concretização de alguns investimentos, tais como a requalificação da sede da junta de freguesia e da Escola EB 2,3 e a construção de um espaço de lazer na zona ribeirinha do rio Veirão.  

A cerimónia ficou ainda marcada pela homenagem da Junta da Freguesia aos autarcas eleitos entre 1976 e 2016 e aos atletas, instituições e demais cidadãos ribeirenses que têm contribuído para o engrandecimento da vila.

Ribeirão volta a reclamar pela variante à EN14 em dia de aniversário (2)....jpg

24 HORAS BTT DE FAMALICÃO É PROVA ÚNICA NO MUNDO

Amigos do Pedal organizaram mais uma excelente jornada de competição, convívio e adrenalina

Marco Martins da Trek-Bontrager-CityBike foi o grande vencedor das 24 Horas BTT de Famalicão, que se realizou este fim-de-semana, ao percorrer sozinho 435 quilómetros em apenas 24 horas. O vizelense que participou recentemente no Campeonato do Mundo 24 Horas Solo BTT Mundial em Itália, tendo sido o quarto melhor da geral, em Elites, e o melhor europeu classificado, considerou as 24 Horas de Famalicão como “uma prova única, com um ambiente e vivências incomparáveis em qualquer outro lugar do mundo”.

1 (1) (1).jpg

Cristina Salgado, dos Bravos da Montanha, percorreu sozinha 195 quilómetros, sendo a grande vencedora na categoria feminina. Por sua vez, a equipa Mouquim-Afacycles- Eugénios-Bargauto 07, constituída por seis elementos percorreu 585 quilómetros, com a realização de 78 voltas ao percurso.

A prova, que junta a adrenalina das duas rodas à farra e à animação características de um convívio entre amigos, voltou a demonstrar porque é que é considerada a maior prova do género em Portugal e na Europa. No final, todos os atletas participantes – e, este ano foram cerca de um milhar – se sentiam vencedores, porque todos saíram a ganhar em divertimento, animação e festa.

1 (6).jpg

Quem sai também a ganhar é também Vila Nova de Famalicão, ao acolher “uma prova única que é já um dos grandes cartazes de turismo desportivo em Portugal”, assinalou a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Organizada pela Associação Amigos do Pedal com o apoio da autarquia famalicense, as 24 Horas BTT decorreram mais uma vez na zona envolvente da Urbanização Talvai, uma área nobre do município de Famalicão, situada às portas da cidade.

Para a organização, foi, sem dúvida, uma grande prova BTT e uma grande festa. As 24 horas fazem-se com competição mas também com festa. Entre as centenas de participantes encontram-se motivações para todos os gostos. Se para uns, a luta pelos melhores tempos é a referência, para outros é nos bastidores, à mesa com os amigos, que está o objetivo maior da sua presença.

É, assim, com bicicletas, amigos, música e campismo que se fazem as 24 horas BTT de Vila Nova de Famalicão. Esta foi já a oitava edição da prova organizada pelos Amigos do Pedal, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

Marco Martins foi o melhor a solo.jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS: JORGE FERREIRA QUER FAZER VALER A VOZ DA EXPERIÊNCIA EM LOUSADO, NO CONCELHO DE FAMALICÃO

Candidato da coligação “Mais Ação. Mais Famalicão” apresentado na freguesia com Manuel Martins como mandatário

 “Sou candidato porque Lousado não pode parar o desenvolvimento dos últimos 12 anos e porque tenho conhecimento pormenorizado do que falta fazer na freguesia”. É com o lema “Saber fazer. Fazer Bem” que Jorge Ferreira se apresenta aos lousadenses como candidato da coligação “Mais Ação. Mais Famalicão” à presidência da Junta de Freguesia. O atual tesoureiro da Junta de Freguesia tem como mandatário da sua candidatura o presidente da junta dos últimos 12 anos, Manuel Martins, que sai com a “consciência do dever cumprido”.

Jorge Ferreira quer fazer valer a voz da experiência em Lousado (1).jpg

A apresentação pública de Jorge Ferreira realizou-se no sábado, 1 de julho, na Casa do Povo de Lousado, na presença do candidato da coligação à Câmara Municipal, Paulo Cunha, de vários responsáveis políticos das concelhias do PSD e do CDS-PP e de cerca de duas centenas de lousadenses.

Jorge Ferreira escolhe para Lousado “o caminho da continuidade, experiência, responsabilidade, transparência, ambição, exigência, independência e dedicação ao interesse público como pilar de desenvolvimento”. E, para o fazer, prescreve “uma liderança forte, unida e determinada para vencer os desafios do futuro”.

Paulo Cunha destaca precisamente esta “ligação ao passado positiva e proveitosa” de Jorge Ferreira que lhe dá “um profundo conhecimento das questões e dos aspetos que caraterizam esta comunidade”“Este não é um tiro no escuro”, conclui Paulo Cunha.

Jorge Ferreira é um lousadense com larga experiência autárquica e associativa. Foi membro da Assembleia de Freguesia de Lousado durante oito anos, exercendo nos últimos quatro anos as funções de Tesoureiro da Junta de Freguesia. Exerce cargos de responsabilidade associativa na freguesia desde 1992. É presidente da Assembleia Geral do Grupo Desportivo de Lousado e foi presidente da associação da mesma coletividade entre 1992 e 1993.

Jorge Ferreira quer fazer valer a voz da experiência em Lousado (2).jpg

TÊXTIL DE FAMALICÃO PRODUZ GRANDES IDEIAS

Paulo Cunha visita empresa AAC, segunda-feira, 3 de julho, pelas 11h00, em Vilarinho das Cambas (junto à Vishay)

Estilistas, criadores e grandes marcas de moda internacionais elegem uma empresa famalicense para desenvolver as suas coleções. É à AAC Têxteis que confiam todo o processo: do design, ao desenvolvimento do produto, até aos protótipos finais que a empresa entrega para produção a outras empresas portuguesas.

AAC_1.jpg

Não produz, mas garante alto valor acrescentado ao vestuário de conceituadas marcas de moda feminina, masculina e infantil, nos segmentos casual, desportivo, banho, pronto-a-vestir e alta-costura. Uma equipa de trinta profissionais qualificados, liderada pelos famalicenses Paulo Pereira, Carina Cortinhas e Amélia Matos, agarra nas ideias das marcas que terminam em amostras finais de peças para produção.

A fase produtiva é também acompanhada de perto pela AAC Têxteis junto das fábricas que escolhe para dar corpo às coleções dos seus clientes internacionais: alemães, belgas, espanhóis, franceses, norte-americanos e suecos. Todos têm a mesma expectativa em termos de qualidade e serviço que a AAC Têxteis faz questão de assegurar. Em 2016 o volume de vendas rondou os 14 milhões de euros.

Uma empresa peculiar no universo da indústria têxtil e do vestuário em Portugal, mas com uma pujança assinalável, que o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, vai visitar na próxima segunda-feira, 3 de julho, pelas 11h00, no âmbito do Roteiro Famalicão Made IN, na Rua da Roederstein, Lote 4, em Vilarinho das Cambas (junto à Vishay).

AAC_2.jpg

AAC_3.jpg

ESCOLAS DE FAMALICÃO APOSTAM NO INTERCÂMBIO INTERNACIONAL

Escolas de Famalicão estão a aproveitar cada vez mais projetos de intercâmbio internacional

Projeto Ser Europa tem vindo a capacitar alunos e escolas para candidatura a projetos de mobilidade no âmbito dos programas comunitários

Alunos de Famalicão envolvem-se cada vez mais em projetos de intecâmbio ....jpg

As escolas de Famalicão colocaram só no ano letivo de 2016/2017 setecentos e trinta e seis alunos em experiências ou projetos de mobilidade, como o Erasmus +, estágios curriculares no estrangeiro e experiências de mobilidade para fins de aprendizagem. Mais de 95% das experiências foram no seio da União Europeia.

Ao nível dos quadros docentes e não docentes os números são também relevantes. Só durante este ano letivo estiveram envolvidos em projetos de mobilidade internacionais mais de cento e sessenta professores e técnicos dos estabelecimentos de ensino de Famalicão.

Com a ativação do programa Ser Europa, o município de Vila Nova de Famalicão começou a monitorizar as experiências de intercâmbio internacional desenvolvidas pelas escolas e a fomentar essas experiências. Diretamente relacionado com o programa, só em 2016/2017 foram envolvidos 171 alunos em pelo menos 60 horas de capacitação e promoção de projetos ligados à cidadania europeia e intervenção socioeducativa. Dos 171 diretamente envolvidos, mais de 80% tiveram o primeiro contacto com este tipo de ações.

O programa está a ser desenvolvido em todas as escolas profissionais, agrupamentos de escolas e cooperativas de ensino do concelho. Os dois anos do programa já fez com que todas as instituições de ensino de Famalicão estejam registadas na Plataforma ECAS da União Europeia e em condições passiveis de se poderem candidatar a projetos de mobilidade no âmbito dos programas comunitários, nomeadamente o Erasmus +.

O vereador da Educação, Leonel Rocha, desataca os números como “muito relevantes”.“Demonstram que as escolas de Famalicão estão atentas às potencialidades do intercâmbio internacional, sendo capazes de identificar e cada vez mais aproveitar os programas europeus como mais uma oportunidade de formação e capacitação ao nível das competências transversais dos jovens famalicenses”, acrescentou.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE PARTICIPA NAS COMEMORAÇÕES DO 31º ANIVERSÁRIO DE RIBEIRÃO

Este domingo, dia 2 de julho, pelas 09h30, no salão nobre da sede da junta de freguesia

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, preside este domingo, dia 2 de julho, à sessão solene comemorativa do 31.º aniversário da vila de Ribeirão. A cerimónia protocolar decorrerá a partir das 09h30, no salão nobre da sede da junta de freguesia.

O programa das comemorações arranca este sábado, dia 1, e prolonga-se até dia 9, coincidindo com a realização da terceira mostra associativa da freguesia, que decorrerá de quinta, 06, a domingo, 09 de julho, com muita animação.

FAMALICÃO ACOLHE II ENCONTRO DA PLATAFORMA + CIDADANIA

Dia 3 de julho, a partir das 9h30, no Centro de Estudos Camilianos

O II Encontro da Plataforma + Cidadania, de que a Associação Quadrilátero Urbano é parceira, tem lugar em Vila Nova de Famalicão na próxima segunda-feira, dia 3 de julho, a partir das 9h30, no Centro de Estudos Camilianos, em Seide S. Miguel. 

Centro de Estudos Camilianos.jpeg

O evento, cuja intervenção de abertura caberá ao Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, vai reunir diretores de agrupamentos de escolas, coordenadores do 1º ciclo e professores dos municípios que integram o Quadrilátero Urbano, associação parceira desta plataforma digital que está em funcionamento desde o ano letivo 2015/2016 nas escolas de 1º ciclo de Barcelos, Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão. No ano letivo 2016-2017 participaram neste projeto 18 mil alunos e aproximadamente 900 professores. 

A Plataforma +Cidadania (www.maiscidadania.lusoinfo.com), disponível de forma gratuita para professores, alunos e famílias, tem como principais objetivos estimular as crianças para uma maior participação social, respeito pelo meio ambiente e promoção de estilos de vida saudável, dar a conhecer o património local e combater o insucesso escolar. Resulta do consórcio entre a empresa Lusoinfo Multimédia e o Instituto de Educação da Universidade do Minho e dispõe de recursos multimédia lúdicos e interativos.

PROGRAMA

9h30 | Abertura 

Paulo Cunha, Presidente Câmara Municipal de Famalicão

 

9h45 | A importância da liderança na promoção do sucesso escolar

Helena Fonseca, Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar

 

10h15 | Liderança Escolar

Jones Maciel, Diretor do Agrupamento de Escolas de Gondifelos

António Barros da Silva, Diretor do Agrupamento de Escolas Gonçalo Nunes

Maria de Jesus Carvalho, Diretora do Agrupamento de Escolas Virgínia Moura

Célia Simões, Diretora do Agrupamento de Escolas de Celeirós

 

11h10 | +Cidadania versão 2017-18

Carlos Moreira, Lusoinfo Multimédia

 

11h20 | Liderança Municipal

Armandina Saleiro, Câmara de Barcelos

Lídia Dias, Câmara de Braga

Leonel Rocha, Câmara de Famalicão

Adelina Pinto, Câmara de Guimarães

 

12h10 | Entrega dos certificados de formação aos professores

 

12h30 | Encerramento

Alexandra Gomes, Universidade do Minho

Miguel Costa Gomes, Presidente do Quadrilátero

FAMALICÃO EVOCA INDUSTRIAL FRANCISCO INÁCIO DA CUNHA GUIMARÃES

Industrial Francisco Inácio da Cunha Guimarães lembrado nos 30 anos do Museu da Indústria Têxtil. Comemorações do 30.º aniversário do MIT decorrem no próximo dia 8 de julho

É com uma exposição evocativa da vida e obra de um dos primeiros industriais têxteis do norte do país – Francisco Inácio da Cunha Guimarães - que o Museu da Indústria Têxtil (MIT) da Bacia do Ave, de Vila Nova de Famalicão, vai celebrar o seu 30.º aniversário.

Francisco Inácio da Cunha Guimarães.jpg

A mostra, intitulada “Francisco Inácio da Cunha Guimarães (1864-1947): Um pioneiro da indústria têxtil na Bacia do Ave”, é inaugurada no próximo sábado, 8 de julho, juntamente com a apresentação e lançamento do catálogo da mesma. A exposição é inaugurada às 17h00 e vai estar patente neste museu famalicense até abril do próximo ano.

Francisco Inácio da Cunha Guimarães, Comendador da Ordem de Mérito Agrícola e Industrial, classe de Mérito Industrial, desempenhou um importante papel no processo de industrialização da Bacia do Ave, com vários empreendimentos industriais nos concelhos de Guimarães e Vila Nova de Famalicão, como é disso exemplo a aquisição, em 1918, da Fiação e Tecidos de Serves, em Pedome, também conhecida como Fábrica de Santo António do Caído.

Para além da inauguração da exposição, no próximo dia 8 haverá também lugar para uma conferência sobre a história dos 30 anos do MIT, proferida pelo seu coordenador científico, José Manuel Lopes Cordeiro, pelas 16h00. Sendo o MIT a primeira entidade museológica da Rede de Museus de Vila Nova de Famalicão a disponibilizar online dados e fotografias das suas coleções museológicas, pelas 16h30 decorrerá também uma apresentação do inventário online das coleções que se encontram em exposição permanente na plataforma web “Famalicão ID – Sistema Integrado de Gestão e Informação de Bens Culturais”.

Recorde-se que o Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave foi fundado em 1987 com o objetivo de estudar o processo de industrialização desta região e contribuir para a preservação do seu património industrial. Inserido numa área fortemente marcada pela industria têxtil, é o único museu dedicado a esta atividade existente no norte do país. Para além de apresentar uma síntese da evolução histórica da industrialização desta região, o MIT expõe uma fascinante coleção de máquinas têxteis históricas em funcionamento.

Pode ser visitado de terça a sexta-feira das 10h00 às 17h30 e aos sábados e domingos das 14h30 às 17h30. A entrada é livre.

Exposição é inaugurada no próximo sábado, 8 de julho.jpg

TEATRO NARCISO FERREIRA EM FAMALICÃO VAI VOLTAR A IRRADIAR CULTURA

Apresentado anteprojeto para a reabilitação do histórico edifício de Riba de Ave  

As artes e os espetáculos vão voltar a ocupar o Cine Teatro Narciso Ferreira de Riba de Ave. O estado de abandono em que se encontra aquele antigo equipamento cultural de referência da vila ribadavense tem os dias contados. Na última semana o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, reuniu com a Comissão Local de Acompanhamento que foi criada para este processo e que congrega o movimento associativo, cultural e cívico da vila, e deu-lhes a conhecer o projeto de arquitetura, que aponta para o reposicionamento do equipamento enquanto polo cultural de vocação artística no panorama local, municipal e regional.

DSC_5504.jpg

A intervenção, projetada pelo arquiteto Noé Dinis, passará pela reabilitação integral do edificado com preservação dos seus elementos caracterizadores, tanto ao nível da linguagem arquitetónica, como da sua caracterização volumétrica e espacial.  O espaço interior será, contudo, totalmente intervencionado para responder à realização de espetáculos com uma tipologia contemporânea, sendo dotado de todas as condições técnicas exigidas. A sala de espetáculos terá uma lotação variável, possibilitada através de bancada retrátil e da redução da área útil do palco, entre 168 e 250 lugares sentados, existindo a possibilidade de utilização da plateia para espetáculos em pé com lotação de 500 pessoas.

Para além do auditório principal e das áreas para a administração do espaço, receção, ensaios, camarins e oficinas, está prevista a criação de um terraço/logradouro ao ar livre dimensionado como espaço de lazer e convívio para utentes e visitantes, contemplando condições para acolher pequenos eventos e espetáculos. 

A intervenção, que tem garantido um cofinanciamento FEDER de 2 milhões de euros, de um total de investimento previsto de cerca de 2,5 milhões, aprovado no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), assinado entre a autarquia e o Programa Operacional Norte 2020, deverá estar concluída em 2018. 

“É um grande projeto para Vila Nova de Famalicão, muito particularmente para a zona nascente do concelho, que ficará dotado de um equipamento cultural moderno e multifacetado e que vai alavancar uma programação cultural regular de qualidade, ao mesmo tempo que servirá de charneira para a criação artística local”, explica Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal.

O projeto vai fortalecer a rede de equipamentos culturais do município de Vila Nova de Famalicão, “requisito essencial para a concretização de uma verdadeira política de descentralização cultural, fortalecendo o bem-sucedido projeto Ave Cultural que nos últimos anos tem dinamizado culturalmente aquela zona do concelho”.

DSC_5516.jpg

FAMALICÃO INCENTIVA EMPREENDEDORISMO DOS IMIGRANTES

Famalicão ajuda a “Empreender sem Fronteiras”

“Empreender sem Fronteiras”. Este é o nome do projeto de promoção do empreendedorismo imigrante ao qual o Município de Vila Nova de Famalicão acaba de se associar.

Apresentado no passado dia 19 de junho, em Braga, no espaço TOCA – Trabalho de uma Oficina Cultural e Associativa, o projeto visa a capacitação de comunidades imigrantes para a criação de soluções de emprego e empreendedorismo. Procura também criar propostas de valor no desenvolvimento local, facilitar o acesso a conhecimentos e práticas empreendedoras e potenciar o impacto social e económico nas comunidades locais.

O Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, que marcou presença na apresentação do "Empreender sem Fronteiras", dará o seu contributo quer na divulgação, quer na identificação de jovens e adultos que pertençam a comunidades imigrantes famalicenses e que pretendam ter formação de apoio à criação de negócios. 

"Empreender sem Fronteiras" é promovido pelo Alto-Comissariado das Migrações, em conjunto com o Fundo para o Asilo, Migração e Integração, e está a ser implementado pela A SYAJ – Associação Juvenil Synergia. 

REVISTA UAU! DESTACA CAMPEÃO PARALÍMPICO DE FAMALICÃO

Novo número da UAU! apresenta campeão paralímpico Filipe Carneiro

Já saiu o número três da revista UAU!, do Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Famalicão. São variados os assuntos abordados, mas com certeza todos do interesse dos jovens famalicenses. A começar pelo tema de capa: Filipe Carneiro, atleta paralímpico famalicense, 25 anos, revela-se numa entrevista inspiradora e aberta, afirmando que atravessa um dos melhores momentos da sua carreira. Ele que é campeão nacional de atletismo e de basquetebol em cadeira de rodas. “Os títulos significam muito para mim. São resultado, acima de tudo, da paixão e do prazer que tenho no que faço e na ambição de querer sempre mais e melhor”, confessa, revelando ainda que um dos seus planos para o futuro passa por representar Portugal nos Jogos Paralímpicos.

Capa revista UAU.JPG

Mas há mais: o programa + Cidadania Jovem, o Ymotion 2017 e a Escola de Instrumentos Musicais, bem como conselhos para esta época de exames e para os festivais de verão.

Nesta edição estão também em destaque as associações juvenis YUPI – Youth Union of People With Initiative e HumanitAVE – Associação de Emergência Humanitária.

Numa mensagem que dirige aos jovens famalicenses, o Presidente da Câmara Municipal confessa que a participação ativa deles na vivência comunitária é algo que muito valoriza. E deixa uma confidência: “Se há algo que eu admiro é jovens criativos, imaginativos e empreendedores. Jovens que preservem intacta a capacidade de representarem o mundo como o sentem.”

A publicação está disponível para consulta aqui: issuu.com/juventudedefamalicao/docs/revista.

ESPAÇO JACOBEUS INSTALA-SE EM FAMALICÃO

Associação de âmbito nacional ganha delegação em Vila Nova de Famalicão. Espaço Jacobeus em Famalicão para promover Caminhos de Santiago

A Associação Espaço Jacobeus (AEJ), entidade acreditada pela Igreja Compostelana para a promoção dos vários itinerários do Caminho Português de Santiago, está a partir desta terça-feira em Vila Nova de Famalicão para cuidar e promover o traçado que atravessa o território concelhio.

DSC_4860.jpg

A delegação local da AEJ, sediada no Espaço Associativismo, junto à estação da CP de Famalicão, vai nesta primeira fase melhorar a sinalização do caminho em Famalicão que, recorde-se, vai desde a Ponte da Lagoncinha, em Lousado, passando pela Santa Catarina (Cabeçudos), Portela de Baixo (Santiago de Antas), São Martinho do Vale, São Cosme do Vale, Telhado, até Carreiras, na freguesia da Portela.

Fazer com que Famalicão se torne num ponto de referência para os peregrinos é o grande objetivo desta delegação da AEJ.  “Temos de dar todas as condições de segurança e conforto aos peregrinos e o mais importante é que o percurso esteja sempre bem sinalizado”, disse o presidente local da associação, Pedro Moreira Silva.

O Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, acredita que Famalicão reúne todas as condições, do ponto de vista patrimonial e gastronómico, “para que não passe ao lado das rotas do Caminho de Santiago”.      

O edil famalicense lembrou que esta preocupação com o traçado do Caminho de Santiago no concelho já vem de longe e lembrou o estudo feito em finais de 2015 para se chegar a um consenso quanto à escolha de um itinerário principal.

O presidente da AEJ, António Devesa, marcou também presença na cerimónia desta manhã e elogiou o trabalho que a autarquia famalicense tem desenvolvido nesta matéria.

Recorde-se que em Portugal, o Espaço Jacobeus é a entidade responsável para a gestão e distribuição da autêntica “Credencial do Peregrino”. Apesar de ser uma Associação Católica, a AEJ preserva na sua essência o espírito ecuménico de aceitação de todas as pessoas, de todas as raças, nacionalidades e credos.

FAMALICENSES DEBATEM EM SEMINÁRIO TERRORISMO E FRAUDE ALIMENTAR

No próximo dia 5 de julho, a partir das 14h00, na Casa das Artes, com entidades de relevo

A Câmara de Vila Nova de Famalicão, em parceria com a SGS, empresa líder mundial em inspeção e certificação de produtos alimentares, promove no próximo dia 5 de julho, a partir das 14h00, na Casa das Artes, o seminário “Terrorismo e Fraude Alimentar”.  

O mote da iniciativa é tão pertinente como atual. Nos últimos anos as empresas do sector alimentar têm sido afetadas pelos efeitos de polémicas relacionadas com a contaminação de produtos alimentares e fraude nas refeições pré-preparadas, com consequências que podem ser graves para a saúde humana.  

Este seminário irá abordar vários aspetos relativos à prevenção da adulteração alimentar, nomeadamente a certificação do produto, e contará com as presenças de representantes das entidades com mais know-how na matéria: a Federação das Indústrias Portuguesas Agroalimentares (FIPA), o Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT) e a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE).

Presentes estarão também as entidades que cooperam com a autarquia famalicense na criação, em Vila Nova de Famalicão, do Centro de Competências do Agroalimentar para o Sector das Carnes. Como se sabe, Vila Nova de Famalicão é um dos mais relevantes municípios portugueses no agroalimentar, com empresas de referência nacional e internacional. A importância crescente deste sector económico levou a autarquia a definir como prioridade do Plano Estratégico 2014-2025 a criação de um Centro de Competências do Agroalimentar para o Sector das Carnes.

INSCRIÇÕES

Os interessados em participar neste seminário deve enviar e-mail para qualidade@vilanovadefamalicao.org, com indicação de nome, entidade e contacto telefónico.

PROGRAMA
14h00 |  Abertura
Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Famalicão 
14h30 |  O papel da indústria na defesa alimentar
Pedro Queiroz, Diretor Geral da Federação das Indústrias Portuguesas Agroalimentares (FIPA)
14h50 |  New developments in the global food protection system
Evangelia Komitopoulou – Global Customised Audits Manager, Food Safety & Quality
15h10 |  O sistema alimentar no conceito estratégico de defesa nacional
António Nunes, Presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT)
15h30 |  Food defense nos referenciais FSSC 22 000, BRC Food e IFS Food (SGS)
Raquel Silva, Gestora de Produto de Certificações Agroalimentares da SGS
16h10 |  Food defense e fraude alimentar: a realidade nacional e internacional
Pedro Portugal Gaspar, Inspetor Geral da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) (a confirmar)
16h30 |  Biologia molecular para evitar a fraude
Mário Gadanho, Diretor Técnico do Laboratório SGS Molecular
16h50 |  Metodologias para o Food Defense
Paula Severino, Investigadora e autora do livro, ISA
17h15 |  Debate
17h45 |  Lançamento do livro  “Food Defense” e networking com autores