Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

EMPRESA DE PEÚGAS DE FAMALICÃO PRODUZ MEIAS DE VALOR ACRESCENTADO AOS MILHÕES

Visita do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, às Peúgas Carlos Maia, segunda-feira, 30 de maio, pelas 10h30, no lugar do Fojo,  4765-076 Carreira, em Vila Nova de Famalicão.

Não se pode dizer que seja uma grande empresa em dimensão mas pode-se com toda a propriedade afirmar que é uma grande empresa em ambição, inovação e em produção. Todos os meses saem das instalações da “Peúgas Carlos Maia” cerca de 2,5 milhões de meias, à volta de 26 milhões ao ano, que são distribuídas por mais de 20 mercados diferentes e que levam a chancela de grandes marcas como, entre outras, a CAT, JCB, Coca-Cola, Dickies, Lotto, Dunlop, Umbro, Joma, Stanley, Lundsberg, TOG24, Hello Kitty, New Balance e Donnay.

AFS_9433

Os pormenores do trabalho das “Peúgas Carlos Maia” vão estar em cima da mesa na próxima jornada do roteiro Famalicão Made IN, segunda-feira, 30 de maio, pelas 10h30, no lugar do Fojo,  4765-076 Carreira, em Vila Nova de Famalicão.

Conhecida internacionalmente pelas marcas CM Socks ou Pureco, a empresa faz meias há 23 anos, mas não sempre da mesma maneira.  Fundada pelo empresário Carlos Maia, iniciou o seu percurso com o fabrico de meias básicas mas ao longo dos anos foi aperfeiçoando a técnica e lançando novos produtos, mais técnicos e de valor acrescentado que têm tido elevada aceitação no mercado.

As meias desportivas Pureco, com aplicação de tratamento antibacteriano, já chegaram aos cinco continentes e a inovação valeu à empresa o selo “Famalicão Visão 25” com que a Câmara Municipal distingue as boas práticas, inovadores e inspiradoras produzidas no território. O projeto mereceu também o reconhecimento da União Europeia, através da aprovação de uma candidatura a fundos comunitários em 2016, e a declaração de Interesse Público Municipal com a classificação de “Projeto Made 2IN”.

Neste momento a empresa trabalha numa nova candidatura no âmbito da inovação produtiva, destinada ao arranque da produção de meias que reduzem o risco de entorse do tornozelo e potenciam a performance desportiva. O conceito, resultado de uma parceria  entre a empresa, o Hospital de Santo António e a Escola Superior de Saúde do Porto, passa por incorporar nas meias suportes de tornozelo e Ligaduras Funcionais).

AFS_9434

CDT ESTÁ NA PRIMEIRA LIGA DOS EQUIPAMENTOS DESPORTIVOS

Empresa famalicense inaugura amanhã, sábado, pelas 17h30, novas instalações em Oliveira S. Mateus. Paulo Cunha marca presença.

O Moreirense e o Tondela, da I Liga de Futebol, são dois dos clubes desportivos com equipamentos assinados pela CDT. Mas esta marca famalicense veste muitos outros clubes que disputam os campeonatos nacionais de futebol, bem como de outras modalidades, como sejam o andebol, o futsal e o hóquei em patins. Na natação e no voleibol, o Grupo Desportivo de Natação e o Famalicense Atlético Clube, de Vila Nova de Famalicão, também já não dispensam a qualidade e o conforto que a CDT confere aos seus atletas, contribuindo para a conquista de bons resultados desportivos.

Criada em 2012, a CDT desenha e desenvolve equipamentos ou linhas de vestuário exclusivos para cada clube, apostando na produção nacional e recorrendo a matérias-primas também elas portuguesas.

Assente numa estratégia de expansão para vir a ser uma marca desportiva de referência em Portugal, a CDT inaugura amanhã, sábado, 27 de maio, pelas 17h30, novas instalações industriais em Oliveira S. Mateus, Avenida Dr. Ângelo Vidal Pinheiro, nº 775. A cerimónia conta com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, bem como de representantes da Federação Portuguesa de Futebol, da Associação de Futebol de Braga, da Associação de Futebol de Vila Real, entre outras entidades.

DEPUTADO PAULO OLIVEIRA PARTICIPA NO FÓRUM PARLAMENTAR LUSO-ESPANHOL

O deputado famalicense Jorge Paulo Oliveira integrou a Delegação da Assembleia da República ao Fórum Parlamentar Luso-Espanhol, que se realizou esta semana em Vila Real, nos dias 21 e 22 de maio.

paulooliv

O Fórum Parlamentar Luso-Espanhol, encontro que se realiza desde 2008, tem como objetivo contribuir, de forma útil, para o conteúdo substantivo das Cimeiras Governamentais, procedendo simultaneamente ao balanço e à avaliação anual das relações bilaterais entre Portugal e Espanha. A edição de 2017 teve como temas principais "Portugal e Espanha na Europa – Desafios Comuns” e “Cooperação Transfronteiriça: Ambiente, Energia e Infraestruturas". Destaque para a presença do Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues e da Presidente do Congresso dos Deputados de Espanha, Ana Pastor.

A Delegação da Assembleia da República, assegurando a representatividade dos principais Grupos Parlamentares, integrou 12 deputados. Jorge Paulo Oliveira, tal como afiançara no parlamento português, levou a debate a Central Nuclear de Almaraz, manifestando aos deputados espanhóis a apreensão com que Portugal vê a extensão de vida útil daquela Central, que deveria ter terminado em 2010, mas que foi prorrogada até 2020, falando-se agora da possibilidade de uma nova extensão até 2040.

O social democrata afirmou que pela “proximidade e pela partilha das águas do rio Tejo, comporta riscos para as populações e para os territórios dos dois lados da fronteira”,recordando que nos últimos 35 anos, aquela central “registou um significativo numero de avarias e incidentes, alguns dos quais obrigaram mesmo à paragem sobretudo por falhas nos motores das bombas do sistema de refrigeração. Perante este quadro são fundados e justificados os receios das populações deste lado da fronteira”.

Jorge Paulo Oliveira deu também conta que o parlamento aprovou, por unanimidade, uma recomendação ao governo português para que desenvolva todos os esforços junto do Estado Espanhol para o encerramento da Central Nuclear de Almaraz.

Com interesse para o Minho, as duas delegações, reafirmaram a importância da cooperação entre os dois Estados na área das infraestruturas rodoviárias e ferroviárias, e concretamente, na necessidade de continuar a avançar com a modernização da linha ferroviária de passageiros entre o Porto e Vigo que permita reduzir os tempos de viagem.

FAMALICENSES DEBATEM SAÚDE NO DESPORTO

“A Saúde da Atleta” em debate na Casa das Artes de Famalicão

A Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão recebe no próximo dia 7 de junho, quarta-feira, a palestra “A Saúde da Atleta”.

Conferência decorrerá na Casa das Artes

A iniciativa, inserida no Ciclo de Conferências de Saúde Pública promovido pela Câmara Municipal, decorrerá entre as 21h00 e as 23h00 e é de entrada gratuita.

Tríade e nutrição da atleta são alguns dos temas que merecerão destaque nesta palestra, que contará com as presenças de Marta Massada, Ortopedista do Hospital Santa Maria, António Pedro Mendes, Nutricionista do F.C. Paços de Ferreira e de Carlos Pereira, Psicólogo do Sporting Clube de Braga.

A participação na conferência necessita de inscrição, que pode ser efetuada até à próxima quarta-feira, dia 31 de maio, através do email gav.spmf@vilanovadefamalicao.org.

FAMALICENSES DEBATEM "OS PARTIDOS POLÍTICOS E A QUESTÃO OPERÁRIA"

“Os partidos políticos e a questão operária” na próxima conferência do Museu Bernardino Machado

“Os partidos políticos e a questão operária (1910-1926)” é o tema da quinta sessão do ciclo de conferências de 2017 do Museu Bernardino Machado, que terá lugar amanhã, sexta-feira, dia 26 de maio, neste museu do concelho famalicense.

Museu Bernardino Machado

Presente para falar sobre o tema estará Paulo Guimarães, doutorado em História Contemporânea e atual Professor Auxiliar na Universidade Évora.

O colóquio decorrerá na Sala Júlio Machado Vaz, a partir das 21h30 e é de entrada livre.

Recorde-se que “Os partidos e as grandes questões da I República” é o tema da edição deste ano do ciclo de conferências do Museu Bernardino Machado.

FAMALICENSES CORREM PARA O GRANDE PRÉMIO DE ATLETISMO BERNARDINO MACHADO

Inscrições abertas para o Grande Prémio de Atletismo Bernardino Machado. Prova realiza-se a 11 de junho, pelas 10h00, inserida nas Festas Antoninas

É já no próximo dia 11 de junho, domingo, a partir das 10h00, que irá realizar-se uma das provas mais aguardadas do calendário concelhio de atletismo de Vila Nova de Famalicão – o Grande Prémio de Atletismo Bernardino Machado. A competição, que está inserida na programação das Festas Antoninas, tem inscrições abertas até dia 8 de junho.

Inscrições abertas para o Grande Prémio de Atletismo Bernardino Machado....

Organizado pela autarquia famalicense, com os apoios da Associação de Atletismo de Braga e da Associação Comercial e Industrial de Famalicão, o Grande Prémio de Atletismo Bernardino Machado é de participação livre e terá uma extensão de 10km com partida e chegada do Parque da Juventude, na Rua Padre Benjamim Salgado.

A prova será disputada nos escalões de juniores, seniores e veteranos (mais de 35 anos), em masculinos e femininos. As inscrições podem ser feitas gratuitamente até ao dia 8 de junho no portal do Município de Famalicão, em www.vilanovadefamalicao.org, ou presencialmente na Casa da Cultura, até às 18h00 do dia 7. Às inscrições de última hora será aplicada uma taxa de 5 euros por cada atleta e só poderão efetuar-se no secretariado da prova que funcionará no Parque da Juventude.

No final, serão entregues prémios de presença a todos os participantes, troféus para os três melhores classificados de cada escalão e género e ainda prémios por equipas às três primeiras equipas da geral.

Recorde-se que a prova está inserida no projecto “Corre Famalicão”, um calendário concelhio de atletismo, cujo objetivo é organizar no tempo e no espaço as provas promovidas anualmente no concelho, através das diversas associações e clubes desportivos.

Festas Antoninas com forte vertente desportiva

Para além dos habituais momentos culturais e de animação popular, o programa deste ano das Festas Antoninas é novamente marcado pela realização de vários eventos desportivos.

É o caso do Grande Prémio de Atletismo Bernardino Machado, mas de tantas outras iniciativas organizadas pelas associações do concelho famalicense.

A famosa “Descida Mais Louca” é um desses exemplos. Organizada pela ARCA – Associação Recreativa e Cultural de Antas, a quinta edição da iniciativa está agendada para o dia 10 de junho, trazendo mais uma vez a loucura e adrenalina de uma corrida de carros artesanais à Alameda Caminhos de Santiago.

Destaque também para a XII Caminhada Camiliana, que no dia 10 de junho convida os famalicenses a percorrerem o caminho habitualmente feito por Camilo Castelo Branco, entre Famalicão e a sua casa na freguesia de Seide S. Miguel. A tradicional Corrida de Galgos, no dia 10, o Raid Todo-o-Terreno, nos dias 9 e 10, e o Grande Prémio “Tiro aos Pratos Antoninas 2017”, no domingo, dia 11, são outros dos eventos desportivos que marcam o programas deste ano das Festas Antoninas.

Programa completo em www.vilanovadefamalicao.org/_festas_antoninas_17.  

FAMALICÃO ADERE AO PROGRAMA DA UNICEF “CIDADE AMIGA DAS CRIANÇAS”

Proposta é debatida esta quinta-feira, em reunião do executivo municipal

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão acaba de ver aprovada a candidatura de adesão ao programa Cidades Amigas das Crianças, promovida pela UNICEF. A celebração do respetivo protocolo será apresentada na reunião do executivo municipal, agendada para esta quinta-feira, 25 de maio, a partir das 10h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

AFS_6116

O programa Cidades Amigas das Crianças, relançado pelo Comité Português para a Unicef em 2015, tem como propósito promover a aplicação dos direitos das crianças nas cidades portuguesas. O programa insere-se na iniciativa internacional Cidades Amigas das Crianças, liderada pela Unicef, na qual colaboram governos nacionais, administrações locais, organizações não-governamentais e outras entidades.

Para o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, “o processo de construção de uma Cidade Amiga das Crianças baseia-se na aplicação dos direitos da criança nas decisões políticas e programas do município, como já sucede, por exemplo, com a elaboração dos projetos educativos, construídos de forma participada por todos os agentes e numa perspetiva de educação ao longo da vida, com a oferta gratuita dos manuais escolares a todas as crianças do 1.º ciclo ou ainda com a promoção das Férias Desportivas e Recreativas, entre muitas outras medidas”.

O autarca lembra mesmo o sábio provérbio que diz que para educar uma criança é preciso toda uma aldeia, para salientar que a autarquia trabalha diariamente “no sentido de motivar e mobilizar todos os agentes educativos para o empenho na tarefa de tornar, cada vez mais, Vila Nova de Famalicão num “Município Educador”. Neste sentido, o programa Cidades Amigas das Crianças constitui “uma oportunidade para os municípios desenvolverem estratégias para pôr em prática os direitos dos cidadãos mais jovens no território de uma forma articulada e concertada”.

Refira-se que após a aprovação da candidatura, a autarquia deve apresentar nos próximos seis meses um Plano de Ação Local, enviando depois um relatório de progresso à Comissão Coordenadora do Programa. Os municípios que demonstrarem cumprir os requisitos do programa receberão então o reconhecimento, através da atribuição de Selo de Cidade Amiga das Crianças, conferido por um período de quatro anos renovável.

A Unicef é a principal organização mundial que tem como missão defender e proteger os direitos e o bem-estar das crianças e adolescentes. A sua ação rege-se pela Convenção sobre os Direitos da Criança, o tratado do direito internacional mais amplamente ratificado de sempre, pois a ele aderiram quase todos os Estados do mundo.

Criada em 1946 por decisão da Assembleia Geral das Nações Unidas, a UNICEF trabalha atualmente em mais de 150 países em desenvolvimento através das suas representações permanentes no terreno e em 34 países industrializados, mediante a sua rede de Comités Nacionais. Os fundamentos para construir uma “Cidade Amiga das Crianças” assentam em quatro princípios base da Convenção: não discriminação, interesse superior da criança, sobrevivência e desenvolvimento e respeito pelas decisões das crianças.

PARQUE NATURAL DA PORTELA EM FAMALICÃO ESTÁ AO ABANDONO

Nuno Sá lamenta não poder celebrar o Dia Europeu dos Parques Naturais em Vila Nova de Famalicão

O Parque Natural da Portela, no concelho de Vila Nova de Famalicão, onde nasce o rio Pelhe, um afluente do rio Ave, está completamente ao abandono, sendo visíveis mesas e bancos partidos ou muito degradados no parque de merendas que o antigo presidente da autarquia, Armindo Costa, criou no local, há mais de 10 anos.

Famalicão_Parque Natural da Portela ao abandono

Localizado junto à estrada de ligação entre os concelhos de Vila Nova de Famalicão e Braga, a centenas de metros do conhecido Restaurante Ferrugem, na Portela, o parque natural é muito solicitado por pessoas que vão lá diariamente recolher água da fonte, tanto moradores como camionistas, mas a Câmara Municipal não disponibiliza no local qualquer informação sobre os parâmetros de qualidade da água. Também não existe classificação botânica da flora autóctone existente no parque.

“Neste dia 24 de maio celebramos o Dia Europeu dos Parques Naturais, mas, infelizmente, não podemos celebrar a existência de um parque natural na nossa terra, porque a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão tem o Parque Natural da Portela ao abandono”, afirma Nuno Sá, candidato à presidência da Câmara Municipal nas eleições do próximo dia 1 de outubro.

Nuno Sá lembra ainda que “o Parque de Merendas, criado no tempo do presidente Armindo Costa, está absolutamente degradado, com bancos e mesas partidas”, pelo que, observa o candidato socialista, “está tudo abandonado, o que, mais do que uma vergonha ambiental para Famalicão, é sintoma de um ambiente muito mal tratado”.

Nuno Sá tem uma explicação para o que está a acontecer na Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão: “Já são muitos anos de maioria de direita no poder em Famalicão e os vereadores estão acomodados, estão cansados e já perderam o gás. E isso transmite-se aos funcionários municipais, que, embora sejam zelosos, acabam por ser ‘contaminados’ com a preguiça e o laxismo de quem está por cima. É o chamado desgaste político. É triste, mas é a realidade.”

O candidato do PS afirma, por isso, que Vila Nova de Famalicão “precisa de uma nova Câmara para trabalhar com entusiasmo por Famalicão e pelos famalicenses”. E quanto ao Parque Natural da Portela, deixa a sua expectativa: “Daqui a um ano, espero poder celebrar o Dia Europeu dos Parques Naturais em Vila Nova de Famalicão.”

Parque Natural da Portela ao abandono

FAMALICÃO: PAULO CINHA E RICARDO MENDES RENOVAM “VOTOS” AUTÁRQUICOS

Coesão e cultura de compromisso norteiam coligação “Mais Ação, Mais Famalicão” 

“Um momento simbólico e relevante que marca o início de um novo percurso”. Foi desta forma que o presidente da Comissão Política Concelhia do PSD de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, definiu a renovação do acordo da coligação “Mais Ação, Mais Famalicão” para o ciclo autárquico 2017-2021. Lado a lado com o presidente da Comissão Política Concelhia do CDS-PP de Vila Nova de Famalicão, Ricardo Mendes, o líder social-democrata salientou a forma como “a coligação tem funcionado na Câmara Municipal, na Assembleia Municipal e nas freguesias”, sublinhando que “tem havido uma vocação para a coesão, uma cultura de compromisso e uma concentração fácil de vontades pelo que tem sido muito simples encontrar entendimentos para fazer face às dinâmicas no concelho”.

Renovação da coligação (2)

A renovação da coligação “Mais Ação, Mais Famalicão”, que irá a votos no próximo dia 1 de outubro, aconteceu no auditório da Fundação Cupertino de Miranda, local emblemático do centro da cidade e chamou à sessão várias centenas de pessoas, que lotaram o espaço, preenchendo o interior e exterior da Fundação.

Para Ricardo Mendes, “trata-se de um acordo com um passado, com um presente e com um futuro, que tem como único partido, Vila Nova de Famalicão”. “É uma coligação que consubstancia o sucesso de Famalicão”, afirmou.

Mostrando-se em sintonia com o líder centrista, Paulo Cunha aproveitou a oportunidade para fazer um balanço dos últimos quase quatro anos de coligação. “Os votos que renovamos servem essencialmente para sinalizar a boa execução do mandato que estamos prestes a cumprir, sem qualquer reserva mental, de olhos postos no futuro, com o semblante positivo para o que aí vem”, referiu.

Renovação da coligação (3)

O também presidente da Câmara Municipal lembrou que durante estes anos “tivemos muitos desafios, mas no dia-a-dia não tivemos adversários, porque os famalicenses quiseram sempre que tudo corresse bem para Famalicão”. E neste âmbito, esclareceu que é um autarca “que gere as forças do concelho, que gere as dinâmicas, que congrega vontades, que é convocante, desafiante e estimulante mas que também tem respostas

para os desafios. E se hoje podemos dizer que a avaliação é positiva, a razão maior são os famalicenses.”

Sobre o êxito desta governação a dois, o autarca disse ainda que procurou sempre “ler as dinâmicas e os ativos dos famalicenses, colocando os cidadãos como atores das políticas e não apenas como mero objeto de políticas”, referindo-se a uma governança partilhada com os cidadãos e responsabilizante.

“A sensação que temos é não só de dever cumprido, mas de dever superado”, afirmou visivelmente orgulhoso do trajeto realizado e recordou que durante estes anos “estivemos permanentemente no meio das pessoas, ao lado das instituições e empresas, ajudamos a vencer as suas dificuldades e temos resultados para mostrar”, referindo-se, em especial, à criação de emprego, ao combate à exclusão social, às políticas educativas, ao empreendedorismo, à infraestruturação das freguesias e ao nível do envolvimento com as juntas e autarcas locais.

“Proximidade, disponibilidade e diálogo são caraterísticas essenciais deste mandato que está em curso e que estamos prestes a concluir”, sublinhou ainda.

Durante o discurso marcado pelo otimismo e confiança no futuro, Paulo Cunha não esqueceu o passado e realçou que quando chegou à autarquia encontrou “uma Câmara com uma boa saúde financeira, que estava bem governada e bem gerida pelo Arq. Armindo Costa”. E acrescentou: “Herdamos um legado responsabilizante e quase quatro anos depois podemos dizer que respeitamos esse mesmo legado”.

 Depois do balanço dos últimos anos, o social-democrata, em nome da coligação renovou os votos com os famalicenses “num claro compromisso de que estas estruturas continuam disponíveis e comprometidas com o futuro deste concelho”.

“A missão por estar cumprida não significa que não devemos fazer algo mais pela nossa comunidade, muito pelo contrário, o facto de termos superado a fasquia, cria em nós a responsabilidade de continuar um projeto, uma trajetória e condições para que o nosso concelho tenha as melhores razões para ser notado”, destacou.

Paulo Cunha adiantou ainda que agora irá iniciar-se “um processo de escolha de políticas e de políticos, mas são mais importantes as políticas que os políticos” e no que diz respeito à escolha dos políticos há um critério que considerou fundamental: “Nós queremos pessoas que tenham os dois pés em Vila Nova de Famalicão, disponíveis a tempo integral. O nosso concelho merece ser representado por homens e mulheres que todos os dias os anos pensem em Famalicão”, concluiu.

Renovação da coligação (1)

DEPUTADO NUNO SÁ VISITA EMPRESA RIOPELE

Presidente da Riopele anuncia investimento de 8,5 milhões de euros

Nuno Sá não podia ter escolhido melhor data para inaugurar o programa “Deputado em Ação”, precisamente o dia em que Portugal recebeu a boa notícia de Bruxelas da saída do procedimento por défice excessivo. E, se o dia foi bem escolhido, a visita de trabalho à fábrica têxtil Riopele, em Pousada de Saramagos, no concelho de Vila Nova de Famalicão, também assume um momento de destaque por ser em ano em que a empresa fundada em 1927, por José Dias de Oliveira, comemora 90 anos. Uma vida inteira ao serviço da economia de uma região e de um país, em nome do que melhor se faz na indústria têxtil por esse mundo fora.

Capturarnunosa

Sob a presidência de José Alexandre Oliveira, que em novembro de 2013 assumiu uma profunda reestruturação e passou a deter 90% da empresa, “a Riopele continua a ser uma referência na produção de tecidos de qualidade elevada”, com “uma capacidade produtiva superior a 700 mil metros de tecido por mês”. Apoiada no valor e conhecimento de mais de mil colaboradores, a empresa que ainda tem ligações afetivas ao deputado Nuno Sá exporta cerca de 97% da sua produção, realizando um volume de negócios na ordem dos 70 milhões de euros, egundo dados de 2016.

“Escolhi a Riopele por razões afetivas, na medida em que me unem laços familiares e de amizade à família que fundou e desenvolveu a Riopele e que ainda hoje tem a enorme responsabilidade e o mérito de trabalhar e gerir incansavelmente essa grande empresa”, começou por destacar Nuno Sá, que convidou para esta reunião de trabalho os autarcas António José Oliveira, presidente da Junta de Freguesia de Joane, e Teresa Pinto, também uma “ilustre jurista” da freguesia de Pousada de Saramagos, uma das localidades que serve e é servida por uma das mais antigas empresas têxteis do país.

Destacando ser “uma obrigação estar sempre em contacto com as populações locais e com as empresas da região”, o deputado parlamentar socialista fez questão de dizer que também estava na Riopele para “perceber como é que o país real está a reagir às medidas do Governo e a viver os tempos de recuperação económica e social neste momento pós-Troika”. Mostrando-se “disponível para ajudar”, Nuno Sá ouviu com muita atenção todo o processo de reestruturação contado na primeira pessoa pelo atual responsável máximo da empresa. Um processo que, nos últimos 40 anos, tem sido praticamente contínuo, em função das mudanças tecnológicas e da inovação.

José Alexandre Oliveira, que ainda se recorda “do menino Nuno”, filho da Clarinha da avó Micas – “lembro-me de te ver com cinco anitos”, realçou o lado familiar da empresa para explicar a paixão por aquilo que considera ser um dos fatores principais para o sucesso atual da Riopele, “os seus trabalhadores”. Revelando que “em 2010, a fábrica não fechou por um milagre”, o presidente conseguiu sair da crise “sem grandes tumultos”, alertando as pessoas para “a realidade que se estava a passar” e conseguindo assim recuperar a empresa quando muita gente já a dava como condenada.

NOVOS INVESTIMENTOS ATÉ 2019

Assumindo uma postura “frontal e direta”, fiel aos seus princípios, o atual presidente da Riopele quer continuar a sua demanda: “A minha vida é o têxtil. Estamos aqui para criar emprego e para continuar a crescer. Esta é a minha obrigação, esta é a minha paixão. Lutar pela Riopele, ponto.”

Colocando-se à margem da política, diz que o seu partido é “o trabalho” e a preocupação geral para com os seus 1070 colaboradores. “Para se fazer um bom tecelão demora-se cerca de três anos”, revela José Alexandre, alertando para a necessidade de formação especializada e destacando “o amor à camisola” dos seus trabalhadores, máxima que também foi sublinhada pelo administrador Bernardino Carneiro.

Continuando a responder às questões levantadas por Nuno Sá, José Alexandre realçou a fórmula que nada tem de mágica: “Todos se empenharam ao máximo para seguir o conhecimento e para dar a volta por cima. Eu dei o exemplo e toda a gente o seguiu.”

Perante um especialista em questões laborais e com grande experiência parlamentar como é o deputado Nuno Sá, o presidente da Riopele continuou a explicar o passo em frente: “As pessoas têm de sentir que há liderança e que há objetivos a cumprir e metas a atingir. Com os trabalhadores motivados é mais fácil alcançar o sucesso. Eu venho para aqui por prazer e as pessoas têm que perceber a nossa realidade, que passa por gerir para construir.”

“Em 2012-2014 investimos perto de 14 milhões de euros e agora vamos aprovar, no próximo Conselho de Administração, um novo investimento de cerca de 8,5 milhões de euros, para o período 2017-2019, no âmbito do ‘Portugal 2020’”, revela ainda José Alexandre, que teve logo na hora “o compromisso” de Nuno Sá para tudo fazer no sentido de ajudar a canalizar esses e outros apoios que possam ser possíveis por parte dos governantes de Portugal e da União Europeia. “Comprometo-me a falar com os membros do Governo nesse sentido”, assegurou.

“Quando conhecemos o terreno ficamos capacitados para decidir melhor e fazer leis adequadas ao país real. Por isso, é com muito prazer que inicio este programa ‘Deputado em Ação’ em termos económicos pela Riopele, realçando que se trata uma das primeiras indústrias têxteis a nível nacional e com uma história de muitas décadas que muito orgulha Vila Nova de Famalicão e a região do Vale do Ave”, disse Nuno Sá, destacando por último a importância de uma empresa em que o seu espaço físico está assente em quatro pilares fundamentais do concelho famalicense: Pousada, Joane, Vermoim e Castelões.

NUNO SÁ HOMENAGEIA AUTARCA “QUE SOUBE ESTAR AO LADO DE TODOS”

População de Vilarinho das Cambas não esquece António Vinhas

 “O senhor António Vinhas foi um presidente de Junta que soube estar ao lado de todos.” Foi assim que Nuno Sá, candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, definiu a figura de António Vinhas, “um grande presidente de Junta” eleito pelo Partido  Socialista, que foi homenageado a título póstumo por um grupo de amigos e admiradores da freguesia de Vilarinho das Cambas. Na ocasião, Nuno Sá deslocou-se à sepultura de António Vinhas, no cemitério local, onde, tendo a seu lado a viúva do autarca, depôs uma coroa de flores.

Nuno Sá depondo uma coroa de flores no túmulo de António Vinhas2

Perante mais de uma centena de pessoas, incluindo a familiares, amigos e colegas do primeiro autarca eleito da freguesia de Vilarinho das Cambas, a homenagem prosseguiu num almoço realizado no último dia 14 de maio, Nuno Sá sublinhou o contributo de “um homem notável e de um autarca exemplar”, que serviu a freguesia durante mais de duas décadas, sendo “o seu trabalho em prol da comunidade e de apoio efetivo às populações” reconhecido pela generalidade das pessoas.

Para Nuno Sá, não há dúvida que António Vinhas foi e será sempre “um exemplo de socialismo a seguir”, um presidente ativo e presente, que “soube estar ao lado de todos” e que nunca será esquecido pelas gerações mais novas, não só da freguesia de Vilarinho das Cambas, como de todo o concelho de Vila Nova de Famalicão.

Reforçando “o espírito de união e de vitória”, Nuno Sá recordou o antigo presidente, “com o orgulho de ser famalicense e de ser socialista”, deixando a promessa de lhe “dedicar uma vitória do PS” em Vilarinho e em Vila Nova de Famalicão.

Luís Moniz, presidente da concelhia do Partido Socialista de Famalicão, frisou “o orgulho do PS nesta iniciativa”, destacando que o partido vai apoiar de forma significativa todos os seus candidatos à presidência das juntas de freguesia. “Estamos felizes por esta homenagem e pelo que ela representa para todos nós. Podem contar com o empenho dos militantes do PS para que o sucesso em Vilarinho de Cambas e em todo o concelho seja uma realidade”, destacou Luís Moniz.

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO DISPONIBILIZA ASSISTENTE VIRTUAL ATRAVÉS DO CANAL MESSENGER

Facebook Messenger do município presta informações instantâneas e permite interação com serviços municipais

Está aberto um novo canal de comunicação entre o Município de Vila Nova de Famalicão e os cidadãos. Com a  abertura do canal Facebook Messenger do município, os famalicenses têm agora um assistente digital da Câmara Municipal que lhes responde de forma imediata a diversos pedidos de informação, como contactos úteis, agenda de eventos e farmácias de serviço, e lhes permite requerer de forma prática e simples um vasto conjunto de serviços, como pedir o agendamento de uma audiência com o Presidente da Câmara Municipal, enviar a leitura do consumo de água, solicitar a recolha de “monstros” (lixo de grandes proporções) e entrar em contacto com o Balcão Único de Atendimento, pedindo esclarecimentos, informações sobre processos e atendimento técnico. Para além disso, é possível acompanhar a par e passo a informação do município através da subscrição de notícias de acordo com as áreas de preferência do utilizador.

Câmara de Famalicão disponibiliza assistente virtual através do canal Me...

Além desta interação digital, o Município de Vila Nova de Famalicão poderá também enviar informações, notícias e convites para os seus seguidores, sendo que para o futuro estão também previstas novas funcionalidades.

O Chatbot Facebook Messenger do Município de Vila Nova de Famalicão pode ser subscrito a partir de qualquer plataforma eletrónica com ligação à internet, através da aplicação Messenger ou acedendo à mesma ferramenta através da página oficial do Facebook do Município de Vila Nova de Famalicão. O Chatbot é, assim, um colaborador da Câmara Municipal de Famalicão que está disponível no mundo inteiro, 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Para o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, esta nova plataforma comunicativa do município “é mais um passo importante na aproximação dos serviços municipais aos cidadãos, simplificando-lhes o acesso a informação e a serviços autárquicos, e um passo mais em frente no desenvolvimento tecnológico municipal”.  E sintetiza: “queremos uma Câmara próxima e moderna que aproveite todas as tecnologias possíveis para bem servir os cidadãos”.

CÂMARA MUNICIPAL DE VILA NOVA DE FAMALICÃO PEDE A ATENÇÃO DO GOVERNO PARA A SAÚDE NO CONCELHO

Presente da cerimónia a vereadora da Saúde da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Sofia Fernandes,  aproveitou a presença do Secretário de Estado para chamar a atenção da Administração Central da Saúde para as carências no território ao nível da saúde.

“Nos últimos anos foram encerradas em Vila Nova de Famalicão três extensões de saúde e diminuídos os serviços médicos em outras. Mais recentemente, por decisão da Administração Regional, os serviços médicos que eram disponibilizados aos jovens na Casa de Juventude foram retirados”, realçou a vereadora, salientando que“são equipamentos e serviços muitos importantes, que fazem falta às pessoas”. E acrescentou: “Precisamos de mais médicos, e isso só se resolve com a intervenção dos serviços centrais e regionais de saúde”.

DSC_4854

Sofia Fernandes lembrou ainda que Famalicão foi “dos primeiros municípios do país a manifestar publicamente a disponibilidade para assumir competências na área da saúde, nomeadamente ao nível da gestão dos equipamentos e do pessoal administrativo.”

Neste âmbito, o secretário de estado disse que o governo está empenhado em conseguir do ponto de vista legal, meios, fundos e medidas para delegar, acompanhados dos apoios necessários, no poder local diversas competências.

“As autarquias estão mais próximas das pessoas e conseguirão em muitas áreas uma gestão mais efetiva e dar uma resposta com mais qualidade aos cidadãos”referiu.

DSC_4962

GOVERNO QUER REPLICAR NO PAÍS EXEMPLO DE RIBA DE AVE

Hospital Narciso Ferreira vai ter centro de apoio à demência pioneiro e de referência pronto em 2019

Já está no terreno a construção do novo Centro de Investigação, Diagnóstico, Formação e Acompanhamento à Demência (CIDFAD) da Santa Casa da Misericórdia de Riba de Ave,“uma estrutura de saúde com condições únicas no país, inovadora e serviços de excelência”. Isso mesmo salientou o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, que presidiu, sábado, à cerimónia de lançamento da primeira pedra. Para o responsável governamental “este será seguramente um projeto de referência a nível nacional que enquadra várias vertentes não só assistencial que é importante e faltam-nos respostas nesta área no país, mas também a vertente de investigação e de formação”. O secretário de Estado foi ainda mais longe ao afirmar que  “queremos muito acompanhar este projeto, queremos tirar daqui resultados para depois poder replicar noutros pontos do país. Portanto, será uma experiência-piloto e um local de excelência para testar novos conceitos”, referiu.

DSC_4846

A estrutura que resulta de um protocolo celebrado, com o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) da Universidade do Porto, testará novos pareceres de tratamento de demências e apoio a cuidadores e familiares.

Reconhecendo que faltam respostas nesta área a nível nacional, Fernando Araújo adiantou que o Governo está também a ultimar a estratégia nacional para a área das demências, que deverá ser pública em junho, seguindo-se a discussão pública. “A demência traz problemas e novas exigências, não há soluções simples, mas queremos encontrar boas soluções para dar respostas de qualidade às pessoas e familiares”, acrescentou.

O responsável avançou ainda que com o envelhecimento da população, aumenta o número de pessoas com demências em Portugal, o que tem custos elevadíssimos para o país.

Localizado num terreno com 44 mil metros quadrados, anexo às atuais instalações da instituição, a estrutura deverá ficar concluída no início de 2019, implicando um investimento superior a 8,5 milhões de euros.

Este Centro será, assim, um equipamento multipolar, com investigação e estudo, formação e diagnóstico, unidade de alojamento temporário, internamento e tratamentos paliativos, e uma unidade de dia e apoio domiciliário. “Vai aliar a investigação à formação de profissionais de saúde e cuidadores informais, com estadia para pessoas com demência, permitindo o descanso também aos cuidadores e familiares, além de acompanhamento e supervisão ajustados aos doentes” explicou o provedora da Santa Casa da Misericórdia Fernando Guedes.

De destacar ainda que com a abertura desta estrutura serão criados 120 postos de trabalho diretos, em áreas como a psicologia, a assistência social, a enfermagem, fisioterapia, entre outras.

FAMALICÃO CELEBRA A FAMÍLIA

O “Mês da Família” teve este domingo, 21 de maio, o seu ponto alto, com a realização do grande concerto comemorativo do Dia Internacional da Família.  

Famalicão celebrou a Família (1)

O momento musical lotou a Praça D. Maria II, que ontem foi o local escolhido pelas famílias famalicenses para desfrutarem de um domingo de sol e muito calor.

Das cerca de uma de dezena de músicas interpretadas pelos 300 jovens da orquestra de cordas e sopros e do grande coro da ArtEduca, destaque para o Hino da Família, entoado bem alto por todos os presentes.

Recorde-se que a iniciativa foi promovida pela Câmara Municipal em colaboração com a ArtEduca – Conservatório de Música de Famalicão e teve como objetivo principal celebrar o Dia Internacional da Família envolvendo toda a comunidade na promoção dos valores de união, amor, respeito, solidariedade e diversidade.

Famalicão celebrou a Família (2)

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE FAMALICÃO LANÇA CARTÃO FAMÍLIA

Cartão dá condições especiais no serviço de empréstimo de livros, filmes e CDs de música

As famílias famalicenses que frequentam a Bebéteca, o espaço de “leitura” para bebés da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, vão ter a oportunidade de levar para casa uma minibiblioteca durante um mês e assim diversificar as histórias que embalam os mais pequenos.

Cartão Família (1)

Tudo graças ao Cartão Família, o novo cartão de leitor municipal da biblioteca famalicense, que vem dar às famílias de leitores condições especiais no serviço de empréstimo domiciliário, como a possibilidade de aumentar de 5 para 30 o número de documentos (livros, filmes e CDs de música) que podem levar para casa e de aumentar de 15 para 30 os dias de empréstimo.  

A entrega dos primeiros cartões decorreu no passado sábado, dia 20, numa cerimónia que decorreu na Biblioteca Municipal, inserida nas comemorações do Mês da Família, com a presença da vereadora da Família da autarquia, Sofia Fernandes, e do vereador da Educação e Conhecimento, Leonel Rocha.

Dar condições às famílias para que possam planear a ocupação dos seus tempos livres em família na companhia dos livros e para que também elas sejam promotoras e dinamizadoras do gosto pela leitura são os principais objetivos desta cartão que, refira-se, tem o custo anual de 1 euro por agregado familiar.

As condições de obtenção do Cartão Família podem ser consultadas no site da Biblioteca Municipal, em www.bibliotecacamilocastelobranco.org.

Cartão Família (2)

FAMALICÃO REABILITA PALÁCIO DA IGREJA VELHA

Telhabel adquiriu, reabilitou e deu vida a este património do século XIX. O novo Palácio da Igreja Velha deslumbra

No roteiro do património histórico e da arquitetura nacional, mas também do design, há mais “hotspot” para acrescentar. É o Palácio da Igreja Velha, em Vermoim, Vila Nova de Famalicão, que acaba de ser totalmente intervencionado, com projeto de arquitetura já premiado e pela mestria da Telhabel, grupo de construção civil famalicense.

AFS_8400

O renascimento do Palácio da Igreja Velha começou a escrever-se em 2012 quando a Telhabel adquiriu este singular património histórico, então degradado e com futuro incerto, para o recuperar e reabilitar. Terminada a intervenção, o resultado final, apreciado esta manhã pelo Presidente da Câmara Municipal numa visita a pretexto do roteiro Famalicão Made IN, representou um investimento de 5 milhões de euros.

Aliás, o Palácio da Igreja Velha é para Paulo Cunha, “talvez, um dos melhores exemplos no concelho de investimento privado com interesse de utilidade pública”.

Esta imponente construção, edificada em 1881 ao estilo barroco, com duas torres acasteladas e uma capela de estilo neogótico, dedicada a S. Francisco de Assis, está agora salvaguardada e valorizada, vocacionando-se para a realização de eventos e para hospedar quem neles participa.

AFS_8453

Recentemente o Palácio da Igreja Velha foi motivo de notícias positivas em Portugal e no mundo. A sua extensão venceu o conceito prémio da Architizer, plataforma online de arquitetura que reúne trabalhos de mais de 40 mil empresas de arquitetura do mundo, num projeto assinado por três arquitetos, entre os quais o famalicense Nuno Poiarez, do gabinete Visioarq.

A intervenção consistiu na ampliação de um palácio com elementos barrocos e neogóticos, respeitando o protagonismo, a essência e o ADN do espaço. “O desafio era fazê-lo sem disrupção visual no conjunto histórico. E, atendendo à peça modernista que tínhamos que integrar, revelou-se um grande desafio”, explicou Nuno Poiarez, acompanhado pelo responsável da Telhabel, Fernando Gonçalves, referindo que a resposta foi encontrada na recriação dos espigueiros, construção tradicional da região do Minho.

AFS_8455

Com quatro elementos construtivos – aço, vidro, pedra e madeira –, o novo volume foi executado em dez meses, mantendo a harmonia cromática e volumétrica do espaço, e, segundo Poiarez, “é uma obra de engenharia muito complexa”. O desenho “nasceu de um olhar metálico para o espigueiro do século XXI, que parece levitar com a sua fina pele em aço [cobertura com apenas 1,5 centímetros de espessura] sobre uma base de pedra e vidro”, explicou.

Fantástica e deslumbrante. São os qualitativos que Paulo Cunha emprega para descrever a intervenção no Palácio da Igreja Velha. “Não me canso de elogiar a atitude da Telhabel, que concretizou a intervenção da melhor forma possível para proteger e valorizar este património e deixar um legado histórico ao concelho. Muitas gerações de famalicenses, estou certo, vão reconhecer o trabalho que aqui foi realizado”, disse, salientando: “A Câmara Municipal sempre foi parte interessada neste processo e fez o que tinha que fazer para que ele fosse bem-sucedido. Ficamos muito satisfeitos quando soubemos que o grupo tinha adquirido este espaço, porque essa aquisição sinalizou que ia haver uma reconversão. A qualidade, a persistência e a relação muito forte da Telhabel com o nosso concelho são talvez as razões que mais pesaram para que tivéssemos chegado a este resultado.”

AFS_8501

NUNO SÁ QUER CRIAR ROTEIRO DA CULTURA POPULAR EM VILA NOVA DE FAMALICÃO

Nuno Sá, candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, defende a criação de um roteiro das festas populares do concelho de Vila Nova de Famalicão, com informação sempre atualizada.

Nuno Sá com a população1

O candidato do PS falava este domingo, 21 de maio, na freguesia de Delães, durante as festas de Nossa Senhora das Candeias, tendo participado nas cerimónias religiosas e contactado com a população. “Temos de honrar as tradições da cultura popular fornecendo informação atualizada sobre as festas que se realizam nas 49 comunidades do concelho de Vila Nova de Famalicão, assim como sobre as nossas tradições mais genuínas”, preconiza Nuno Sá, adiantando que “as festas populares e as tradições são elementos identitários fortes e fundamentais da comunidade famalicense e das suas freguesias, que têm de ser preservados e valorizados”.

Nuno Sá deu o exemplo da Festa de Nossa Senhora das Candeias, que não era realizada há dois anos e que agora foi retomada. “A Câmara Municipal pode assumir um papel ativo na promoção e divulgação da nossa cultura popular”, afirma Nuno Sá, considerando fundamental a existência de um roteiro, com informação rigorosa sobre os eventos e tradições famalicenses, no quadro de uma política de comunicação cultural e turística que tenha como estratégia o enriquecimento da população famalicense e a atração de turistas.

Nuno Sá esteve também na freguesia de Ruivães, onde participou na Feira do Associativismo, tendo terminado o domingo na Praça D. Maria II, onde assistiu a um concerto no âmbito do Dia Internacional da Família.

Nuno Sá em contactos com a população2

FAMALICÃO INAUGURA BALNEÁRIOS DA ADESPO

Paulo Cunha inaugurou balneários da ADESPO. Intervenção contou com um apoio municipal de 31 mil euros

Foi um fim-de-semana de festa para a direção e atletas da ADESPO - Associação Desportiva e Cultural de Portela Santa Marinha. O clube famalicense inaugurou este sábado, 20 de maio, as obras de reabilitação dos balneários do campo de jogos, numa cerimónia informal que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Paulo Cunha inaugurou balneários da ADESPO  (2)

A intervenção, que contou com um apoio municipal de 31 mil euros, é vista pelo autarca famalicense como sendo necessária e fundamental para o futuro do clube. “Não basta termos pessoas com vontade de praticar desporto. São precisos recintos com boas condições para a prática desportiva e este espaço, que é fundamental para a qualidade de vida dos habitantes de Portela, já precisava de algumas intervenções”, disse.

Paulo Cunha enalteceu ainda o trabalho realizado pela direção da ADESPO, uma associação “que está bem viva e muito dinâmica”, considerou.

Naturalmente satisfeito estava também o presidente da direção da ADESPO, Rui Barroso, que com esta intervenção espera conseguir cativar mais atletas para o clube. “Precisávamos mesmo de melhorar as condições dos nossos balneários. Conseguimos concretizar esse objetivo e não podemos deixar de agradecer toda a ajuda que recebemos por parte dos sócios e da população da freguesia da Portela, mas também por parte da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal”.

Já o presidente da Junta de Freguesia, António Matos, referiu que esta é uma obra que satisfaz toda a comunidade da Portela.

Refira-se que a ADESPO foi fundada em 1992, com sede na União de Freguesias de Vale S. Cosme, Telhado e Portela, e tem vindo a desenvolver, ao longo da sua existência, uma intensa atividade no fomento da prática desportiva, nomeadamente, na modalidade de Futsal.

Paulo Cunha inaugurou balneários da ADESPO  (1)

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO TRANSFERE 430 MIL EUROS PARA AS JUNTAS DE FREGUESIA

Câmara de Famalicão aposta na requalificação de quase de duas dezenas de ruas nas freguesias

Cerca de 15 freguesias do concelho de Vila Nova de Famalicão vão iniciar em breve um conjunto de obras de pavimentação e renovação de várias ruas e caminhos, importantes no acesso quer a diversas estruturas locais, quer às estradas principais do concelho.

DSC_2091

“São ruas essenciais nas deslocações diárias das pessoas, dentro da sua freguesia, mas também no acesso às estradas principais”, afirmou a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, acrescentando que na grande maioria dos casos trata-se de “ruas vicinais, sob a responsabilidade das Juntas de Freguesia, de grande importância para a qualidade de vida das pessoas”.

Neste sentido, as intervenções serão realizadas pela Juntas de Freguesia através da transferência de verbas por parte da autarquia. Ao todo, a Câmara Municipal vai investir 430 mil euros em cerca de duas dezenas de obras.

“É um investimento que consideramos fundamental para os famalicenses, mas é acima de tudo um sinal de confiança e responsabilidade que depositamos nos autarcas locais, que pela sua proximidade com as populações conseguem definir melhor as prioridades dentro das freguesias”, explicou ainda Paulo Cunha.

As propostas para a atribuição dos apoios financeiros foram aprovadas na última reunião do executivo municipal.

As obras aprovadas são as seguintes: Rua José Barbosa, em Arnoso Santa Eulália; Rua das Duas Aldeias e Rua das Casas Novas, em Bente, Rua da Pereira, em Esmeriz; Rua da Estrela e Mato Grosso, em Gondifelos; Travessa da Pacelada, em Landim; Rua das Diligências, em Lousado; Rua e Travessa de Semelhãos, em Oliveira Santa Maria; Rua Camilo Castelo Branco, em Oliveira S. Mateus; Avenida do Cruzeiro, em Pousada de Saramagos; Rua do Bairrinho, em Vilarinho das Cambas; Rua do Barreiro, em Portela; Avenida de Melhe, em Telhado e Rua de Cimo de veiga e Avenida do Quintão, em Vale S. Martinho.

PSD DE FAMALICÃO DEFENDE CONSTRUÇÃO DE VARIANTE À ESTRADA NACIONAL 14

Primeiro-Ministro tem que provar que não anda a brincar com a alternativa à EN14

Logo_PSD_cor

O anúncio feito pelo primeiro-ministro do inicio da construção da variante alternativa à Estrada Nacional 14, que liga os concelhos da Maia, Trofa e Vila Nova de Famalicão, suscita-nos a nossa maior desconfiança.

Como é sabido o anterior Governo, atentas as gravosas condições económicas que o país enfrentava, desenvolveu uma solução infraestrutural concertada com os autarcas, menos custosa para o erário público, mas igualmente eficiente. Fruto da solução técnica e financeira que lhe estava associada a obra foi projetada para ser executada em 4 fases.

O anterior Governo cabimentou e abriu o concurso para a primeira fase desta variante, ligando o Nó do Jumbo e o Interface Rodoferroviário da Trofa, aquela que o primeiro-ministro anunciou, ontem, na cidade da Maia.

Ora, desde junho de 2016, que esta empreitada está em condições de ser adjudicada. Assim não aconteceu porque o Governo alegou que a obra só podia ser feita de forma integral.

Já em fevereiro do corrente ano, o Governo apresentou o “Programa de valorização das áreas Empresariais”, nele fazendo constar “a melhoria das acessibilidades às áreas de localização empresarial de Famalicão Sul/Ribeirão e Lousado”, uma intervenção que corresponde à fase final do projeto elaborado pelo anterior Governo.  Agora, “candidamente”, vem o primeiro-ministro dizer que tudo volta à “primeira forma”.

Nada disto é aceitável. Não é aceitável que o primeiro-ministro anuncie simplesmente que está tudo pronto para avançar, quando já o podia ter feito há um ano atrás. Não é aceitável que o Governo dê como boa a execução faseada da obra, depois reclame a imperiosidade da sua execução integral, para à frente voltar a dizer que faseadamente é que está bem. Não é aceitável que diga que uma obra começa a sul, depois a norte, para mais tarde retomar o seu começo a Sul.

Recorde-se que, se o “Governo da União das Esquerdas”, por sua opção politica, não tivesse impedido a “Infraestruturas de Portugal” de seguir com a execução do projeto, a alternativa à EN14 era uma realidade no próximo ano. O que sabemos não irá acontecer.

Ao fim de 18 meses, não bastam explicações adicionais do primeiro-ministro, que se esqueceu de as prestar. Também já não será suficiente um pedido de desculpas, que ademais continua obrigado a formular. Não bastam palavras. O primeiro-ministro tem de dar provas da seriedade das suas declarações.

Está na hora da Administração Central começar a concertar com os autarcas os seus propósitos e não os surpreender em público com sucessivas mudanças de posição. Os anúncios públicos não têm qualquer efeito por si só.

Neste contexto, o Partido Social Democrata desafia o primeiro-ministro a adjudicar imediatamente, não apenas a empreitada da primeira fase da obra, com inicio na Maia, dada a inexistência de qualquer impedimento técnico, mas também a empreitada da fase final do projeto, já no município de Vila Nova de Famalicão, que há dois meses o governo prometeu começar neste ano.

O primeiro-ministro tem uma derradeira oportunidade para provar que não está a brincar com as populações, com os autarcas e com os empresários desta região.

Jorge Paulo Oliveira (919125999)

Deputado à Assembleia da República

Vice-Presidente da Comissão Política do PSD de Vila Nova de Famalicão

FAMALICÃO: TELHABEL RESGATA, RESTAURA E REABILITA RELEVANTE PATRIMÓNIO HISTÓRICO

Visita do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, ao Palácio da Igreja Velha, em Vermoim, segunda-feira, 22 de maio, pelas 10h30

AFS_6137

Na primeira década do séc. XXI, o Palácio da Igreja Velha, em Vermoim, Vila Nova de Famalicão, viveu o período mais sombrio dos seus 136 anos de história, mas após a aquisição, em 2012, por parte do grupo Telhabel, este importante património histórico famalicense, edificado em 1881 ao estilo barroco com duas torres acasteladas e uma capela anexa, a Capela S. Francisco de Assis de estilo neogótico, está salvaguardado, valorizado e já é motivo de notícias positivas em Portugal e no mundo. A última foi motivada pela edificação de um novo espaço de restauração junto ao palácio, cujo projeto de arquitetura deu ao gabinete Visioarq o prémio do público na edição 2017 do conceituado concurso de Arquitetura Architizer.

Hoje o mercado da reabilitação representa uma fatia importante no conjunto de obras da Telhabel e o nível de profissionalismo da empresa vai poder ser apreciado numa visita ao Palácio da Igreja Velha do Presidente da Câmara Municipal no âmbito do roteiro Famalicão Made IN,  segunda-feira, 22 de maio, pelas 10h30, em Vermoim.

A Telhabel é uma empresa de construção civil fundada em 1973, em Vila Nova de Famalicão, por Manuel Sampaio Couto. Ao longo dos mais de 40 anos de história, a empresa soube sempre antecipar-se ao mercado e posicionar-se de forma segura no universo da construção civil. A atuar nos mercados nacional e internacional tem demonstrado uma grande capacidade em acompanhar e liderar os avanços do mercado da construção civil e obras públicas, sendo há muito tempo uma empresa de referência do setor.  

FAMALICÃO AVANÇA COM UNIDADE DE SAÚDE MENTAL E DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS DE RIBA DE AVE

Presidente da Câmara Municipal de Famalicão e Secretário de Estado Adjunto e da Saúde lançam primeira pedra
O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, participa amanhã, sábado, dia 20 de maio, pelas 15h30, no lançamento da primeira pedra da Unidade de Saúde Mental e Doenças Neurodegenerativas da Santa Casa da Misericórdia de Riba de Ave. A cerimónia conta com as presenças do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, do presidente da União das Misericórdias, Manuel Lemos, e de vários responsáveis do Hospital da Misericórdia de Riba de Ave, entre outros.
Refira-se que esta nova estrutura de Saúde, com condições únicas no país, resulta de umprotocolo celebrado, com o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) da Universidade do Porto, em dezembro de 2015. Na altura, o administrador delegado da Santa Casa de Misericórdia de Riba de Ave, Salazar Coimbra, anunciava que “se trata de um centro único no país, com acompanhamento na comunidade, ensino e investigação, que assiste os utentes e apoia as famílias”. De acordo com o responsável “a aposta deve-se ao facto de doenças como Alzheimer, Parkinson e demências em geral, serem cada vez mais comuns". Trata-se de um fenómeno explicável pelo aumento da esperança média de vida, mas os especialistas e instituições admitem que existe uma lacuna de investigação e formação nesta área.

PSD e CDS-PP DE VILA NOVA DE FAMALICÃO RENOVAM UNIÃO DE LONGA DATA

Coligação “Mais Ação, Mais Famalicão” avança para novo ciclo autárquico

O PSD e o CDS-PP de Vila Nova de Famalicão apresentam publicamente na próxima segunda-feira, 22 de maio, pelas 18h30, no auditório da Fundação Cupertino de Miranda a coligação “Mais Ação, Mais Famalicão”, que une as duas forças partidárias para o ciclo autárquico 2017-2021.

PSD e CDS-PP de Famalicão firmam coligação Mais Ação, Mais Famalicão

Com este acordo, já aprovado pelas direções dos dois partidos, os sociais-democratas e os centristas famalicenses avançam juntos para o quinto processo eleitoral consecutivo. As quatro últimas vezes que a coligação dos dois partidos foi a votos, resultaram em maiorias absolutas (2001, 2005, 2009 e 2013) que deram sucessivamente às duas forças partidárias as presidências da Câmara Municipal e da Assembleia Municipal.

A apresentação da coligação para um novo ciclo autárquico será da responsabilidade dos presidentes das concelhias do PSD e CDS-PP de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha e Ricardo Mendes, respetivamente.

DEPUTADO NUNO SÁ VISITA TÊXTIL RIOPELE E ASSOCIAÇÃO TEATRO CONSTRUÇÃO

Economia e desenvolvimento social na agenda inaugural do programa “Deputado em Ação”

O parlamentar socialista Nuno Sá, eleito pelo Círculo de Braga, inicia segunda-feira o programa “Deputado em Ação” com visitas de trabalho à fábrica têxtil Riopele e à Associação Teatro Construção, no concelho de Vila Nova de Famalicão, na próxima segunda-feira, 22 de maio. Nuno Sá estará na Associação Teatro Construção, na vila de Joane, pelas 14h30, e na fábrica Riopele, em Pousada de Saramagos, a partir das 16h30.

Nuno Sá _ Um deputado próximo da sua região

O desenvolvimento social e a economia estão, assim, na agenda do deputado famalicense eleito pelo PS, com visitas a empresas e instituições sociais do distrito de Braga. “É essencial perceber como é que o país real está a reagir às medidas do Governo e a viver os tempos de recuperação económica e social neste momento pós-Troika”, explica Nuno Sá, um deputado com grande experiência parlamentar, pois já trabalhou na Assembleia da República, entre 2005 e 2015, onde se especializou em questões laborais.

“Quando conhecemos o terreno ficamos capacitados para decidir melhor e fazer leis adequadas ao país real. Por isso, é com muito prazer que inicio este programa ‘Deputado em Ação’”, adiantou Nuno Sá, justificando a escolha da Riopele como primeira empresa a visitar com motivos de natureza afetiva: “Escolhi a fábrica da Riopele pela excelência e pela grande dimensão económica da empresa e do respetivo grupo económico  que a suporta. Além disso, é uma das primeiras indústrias têxteis a nível nacional e com uma história de muitas décadas que muito orgulha Vila Nova de Famalicão e a região do Vale do Ave.”

Mas não é só. “Também escolhi a Riopele por razões afetivas, na medida em que me unem laços familiares e de amizade à família que fundou e desenvolveu a Riopele e que ainda hoje tem a enorme responsabilidade e o mérito de trabalhar e gerir incansavelmente essa grande empresa”, revela Nuno Sá, que é candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão nas eleições autárquicas do próximo dia 1 de outubro.

FAMALICÃO: COOPERATIVA ELÉCTRICA DE S. SIMÃO DE NOVAIS APRESENTA MUITA ENERGIA E VITALIDADE AOS 85 ANOS

Fundada em 1932, a Cooperativa Eléctrica de S. Simão de Novais é a segunda mais antiga do país e já dispõe de rede de distribuição totalmente inteligente

image52511

A provecta idade de 85 anos e o facto de ostentar a condição de segunda cooperativa elétrica mais antiga de Portugal poderá levar os mais incautos a não identificar modernidade. Mas a verdade é que é isso mesmo que caracteriza, nos dias de hoje, a Cooperativa Eléctrica de S. Simão de Novais, que nesta quinta-feira, 18 de maio, recebeu a visita do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, inserida no roteiro Famalicão Made IN. 

Fundada a 1 de junho de 1932, começou por levar energia elétrica a uma comunidade que não era servida por algo que ao longo dos tempos se tornou indispensável. Atualmente, é responsável pela distribuição de energia elétrica em baixa tensão num conjunto de seis pequenas freguesias da zona nascente do concelho de Vila Nova de Famalicão: S. Simão, Ruivães, Bente, Landim, Carreira e Seide S. Miguel, contando com 3500 clientes.

Esta história de 85 anos emociona Manuel Vilela, presidente do Conselho de Administração e um dos ‘patriarcas’, também ele já octogenário, ao ponto de afirmar, “sem vaidade, que se orgulha dos serviços de qualidade que a cooperativa presta”.

O “desenvolvimento notório” da Cooperativa Eléctrica de S. Simão de Novais dá-se a partir de 1993, com a concretização da iluminação pública em toda a rede viária das seis freguesias abrangidas e com a informatização dos serviços, entre outros avanços. Uma dinâmica que permitiu à instituição consolidar a qualidade de serviço, técnico e administrativo, com atendimento presencial permanente, que hoje ostenta.

Assinalável é também a sua marca inovadora. “Somos dos primeiros distribuidores de energia elétrica na Europa a dispor de uma rede de distribuição totalmente inteligente”, assinalou Manuel Vilela. Em novembro de 2014 iniciou a implementação de um projeto de montagem de contadores inteligentes, operação que concluiu em novembro de 2016 – cumprindo uma diretiva comunitária que obriga a que até 2020 pelo menos 80% dos contadores de eletricidade sejam do tipo inteligente –, com a colocação de 3500 contadores (trifásicos e monofásicos), 30 routers, 30 antenas exteriores, 62 contadores, um sistema de transmissão por fibra ótica e um sistema de telecontagem.

De Paulo Cunha, palavras elogiosas: “A Cooperativa Eléctrica de S. de Novais tem uma marca histórica muito forte, que faz com que a instituição esteja muito comprometida com o território, porque trouxe energia elétrica a uma comunidade que dela não dispunha. É um exemplo notável de longevidade e vitalidade de uma cooperativa, que, assinalo ainda com muito agrado, tem também uma importante vocação inovadora.”

image52529

CÂMARA DE FAMALICÃO E ArtEduca PROMOVEM CONCERTO PARA AS FAMÍLIAS

Grande concerto comemorativo do Dia Internacional da Família este domingo, dia 21, a partir das 16h00, na Praça D. Maria II

As famílias famalicenses já afinam a voz para o grande concerto que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a ArtEduca – Conservatório de Música de Famalicão promovem este domingo, 21 de maio, para assinalar o Dia Internacional da Família.

Câmara e ArtEduca promovem concerto para as famílias

O espetáculo “O que une a tua família?” decorrerá a partir das 16h00, na Praça D. Maria II, e contará com a participação de cerca de 300 elementos da orquestra de cordas e sopros e do grande coro da ArtEduca, que se associou mais uma vez à autarquia famalicense na promoção do “Mês da Família” que, recorde-se, arrancou no passado dia 3 com um conjunto diversificado de iniciativas.

O “Hino da Família” é uma das músicas integradas no alinhamento do espetáculo deste domingo, que terá uma duração aproximada de uma hora com a apresentação de mais de uma dezena de temas, da música clássica à música pop.

A assistir ao concerto, e na companhia da responsável pelo pelouro da Família – a vereadora Sofia Fernandes, estará o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, que lança o convite a todas as famílias do concelho para que no próximo domingo venham fazer parte desta grande festa.  

Promover e sensibilizar a população para as questões da família e para a proteção dos seus valores de união, amor, respeito, solidariedade e diversidade são os objetivos do “Mês da Família”.

Recorde-se que em 1993 a ONU proclamou o dia 15 de maio Dia Internacional da Família, refletindo a sua importância na comunidade internacional. Desde 1994 que pelo mundo fora se celebra a data com diversos eventos, focando temas centrais para a vida das famílias.

FAMALICÃO REQUALIFICA ESTRADA QUE LIGA RUIVÃES A LANDIM

Paulo Cunha visitou a estrada acompanhado dos autarcas locais. Estão concluídas as obras de requalificação da estrada que liga Ruivães a Landim

Está irreconhecível o Caminho Municipal 1521 que liga a União das Freguesias de Ruivães e Novais à freguesia de Landim. A estrada que foi alvo de obras de beneficiação está transformada numa via moderna, segura e acessível.

DSC_4048

“Aquilo que era uma estrada que as pessoas evitavam circular, é agora uma via que encurta distâncias”, referiu esta quarta-feira, o presidente da União das Freguesias de Ruivães e Novais, João Carlos Machado, que acompanhou o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e o presidente da Junta de Freguesia de Landim, Avelino Silva, numa visita à via.

Para Paulo Cunha, “esta era sem dúvida uma das prioridades da autarquia. Era uma estrada que estava em más condições e a precisar de obras urgentes”, referiu, acrescentando que se trata de “mais um investimento concluído no concelho em prol da qualidade de vida das pessoas”.

DSC_4065

O autarca assegurou que a Câmara Municipal quer “nos próximos anos resolver todos os problemas da rede viária municipal”, considerando que “uma boa rede de comunicações atrai população e novos projetos empresariais”.

Visivelmente satisfeito estava também Avelino Silva, referindo a importância desta intervenção. Esta era a obra mais desejada pela população de Landim. Era a obra que eu sonhava”, afirmou, salientando “Landim está diferente, desenvolveu-se muito nestes últimos anos”.

A obra que teve arrancou em final de 2015, contemplou uma extensão de mais de 3 quilómetros. O investimento foi superior a 900 mil euros e as obras implicaram a renovação das redes de águas pluviais e de saneamento básico. Alargamentos e construção de muros de suporte e vedação. Pavimentação da faixa de rodagem. Baias de estacionamento em cubo de granito azul. Colocação de passeios. Sinalização vertical e horizontal.

A intervenção insere-se no pacote de obras da rede viária lançado em 2015, pela Câmara Municipal num investimento total de cerca de oito milhões de euros. Em 2016, foram lançadas mais de 15 intervenções que abrangem cerca de duas dezenas de freguesias e que estão ainda a decorrer, num investimento de cerca de 3,4 milhões de euros.

DSC_4066

CAMANÉ E TIAGO BETTENCOURT ATUAM EM FAMALICÃO NAS FESTAS DO CONCELHO

Festas do concelho decorrem de 9 a 13 de junho, com programa diversificado. Camané e Tiago Bettencourt com entrada livre nas Antoninas de Famalicão

Os artistas Camané e Tiago Bettencourt são cabeças de cartaz das Festas Antoninas de Vila Nova de Famalicão, que decorrem de 9 a 13 de junho, sob a égide das mais genuínas tradições, de uma das maiores romarias do norte do país.

©Arlindo Camacho

São cinco dias de festa contínua, abençoada pelo Santo António e marcada por inúmeras propostas culturais e desportivas que vão de encontro às várias gerações de famalicenses e de todas as pessoas que gostam de se divertir.

Os concertos com entrada livre são um dos pontos altos da programação e prometem atrair muitos milhares de pessoas à cidade, mas o que distingue as Antoninas de Famalicão das outras festas populares é o carater genuíno com que se revivem as tradições ancestrais e identitárias deste povo, como as marchas, a distribuição do pão e o desfile etnográfico entre outras.

“São tradições enraizadas na nossa terra que valorizam o nosso património cultural e imaterial e que mobilizam os famalicenses e atraem ao concelho vários milhares de pessoas”, explica o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

As Marchas Antoninas que saem à rua, na noite do dia 12, são o momento mais emblemático das festas, numa saudável competição entre associações e freguesias do concelho, com a exaltação, orgulho e paixão de quem é famalicense. Na tarde do dia 13, a procissão em honra de Santo António, que tem fama de casamenteiro, percorre as ruas da cidade. Antes disso, pela manhã realiza-se na Capela a Missa e a distribuição do Pão, cumprindo-se uma tradição secular.

As noites são animadas pelos arraiais ao som da música e pela dança ao ritmo das canções populares. Para além de Camané e Tiago Bettencourt, que atuam nos dias 9 e 10 de junho, destaque para os concertos de Hot Hair Baloon, Terra Batida e Helena Fernandes. Referência ainda para as concertinas, os cavaquinhos e os cantares ao desafio que não podem faltar à festa.

Aos mais pequenos cabe a honra de abrir as festividades, com toda a ternura e a criatividade das Marchas Infantis. Com os arquinhos empoleirados e as ancas a baloiçar, as crianças desfilam pela cidade, nesta sexta-feira, dia 9 de junho. A partir daqui, é um desenrolar de atividades num cruzamento entre as tradições pagãs e religiosas, entre o popular e o erudito.

Desde as cascatas a Santo António, ao desfile etnográfico, desde as rusgas às fogueiras, passando ainda pela corrida de Galgos, pelas caminhadas, as corridas e outras atividades desportivas.

Enfeitada a rigor com arcos e cores festivas, a cidade será invadida pelo aroma do algodão doce e da sardinha assada, pelos balões e pelo tradicional manjerico acompanhado de uma quadra alusiva a Santo António.

Para Paulo Cunha, “as festas Antoninas são um momento muito aguardado por todos os famalicenses porque representam o estandarte da nossa cultura”. Com um programa muito diversificado, o autarca espera receber “muitos milhares de pessoas na cidade, cativadas pela alegria, pela tradição e, claro, pela devoção ao Santo Casamenteiro”.

tiago

VICE-PRESIDENTE DO MUNICIPIO FAMALICENSE VISITA COOPERATIVA ELÉCTRICA DE S. SIMÃO DE NOVAIS

Visita do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, à Cooperativa Elétrica de S. Simão de Novais, quinta-feira, 18 de março, pelas 10h30, em S. Simão

Para a Cooperativa Elétrica de S. Simão de Novais clientes são amigos

Há 85 anos que a Cooperativa Elétrica de S. Simão de Novais é responsável pela distribuição de energia elétrica em baixa tensão, num conjunto de seis pequenas freguesias da zona nascente do concelho de Vila Nova de Famalicão: S. Simão, Ruivães, Bente, Landim, Carreira e Seide S. Miguel.

Cooperativa Eléctrica de S.Simão de Novais.jpg

Apesar da respeitosa idade, a administração da cooperativa não tem qualquer receio da modernidade e da eventual concorrência do mercado livre. Pelo contrário, Manuel Vilela, presidente da direção, sabe que a “qualidade e proximidade do serviço e o preço competitivo” da energia fornecida em baixa aos moradores e empresas da área da concessão são fatores altamente diferenciadores do serviço.

Aqui os clientes são amigos e todos se conhecem. Ao contrário da maioria dos portugueses, para os 3.500 clientes da cooperativa, o rosto do fornecedor de energia têm contornos bem definidos e as portas estão permanentemente abertas.

A história, a atividade e o futuro da Cooperativa Elétrica de S. Simão são o foco da visita do Presidente da Câmara Municipal à cooperativa que se realiza amanhã, quinta-feira, 18 de maio, pelas 10h30, em S. Simão de Novais, no âmbito do roteiro Famalicão Made IN.

FAMALICÃO: ESCOLA PROFISSIONAL TEM CAMPANHA DE CHARME

Dezoito ‘embaixadores’ dão a cara pelos cursos da Rede Local de Educação e Formação de Famalicão

Valorizar o ensino profissional, a qualidade da sua oferta formativa e as competências dos seus alunos. São estes os principais objetivos da campanha de promoção e divulgação dos 53 cursos profissionais das 12 escolas da Rede Local de Educação e Formação, de que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão faz parte, lança ainda no decorrer desta semana.

renato cunha.jpg

Uma campanha estrategicamente pensada para atrair ainda mais jovens para esta via de ensino há muito referenciada como uma garantia de maior empregabilidade, num concelho reconhecido como bom para estudar e onde já mais de metade (53%) dos alunos famalicenses opta por seguir um curso profissional quando chega ao ensino secundário. Na base das boas taxas de empregabilidade do ensino profissional está, por um lado, o poder industrial e a pulsão empreendedora de Vila Nova de Famalicão e, por outro, uma oferta formativa concertada e abrangente, sustentada num diagnóstico rigoroso, que procura corresponder cada vez mais às necessidades de formação ainda notadas pelas empresas.

Seja nos órgãos de comunicação social, nas paragens de autocarro, nas escolas ou em canais físicos e digitais de comunicação, a campanha apresenta uma mensagem comum: os cursos profissionais são uma escolha acertada. E, saliente-se, reúne dezoito ‘embaixadores’, isto é, profissionais que frequentaram o ensino profissional e hoje têm uma carreira bem-sucedida. É o caso de Renato Cunha, chef e proprietário do Restaurante Ferrugem. “Considero que uma boa parte de mim é produto do ensino profissional”, pode ler-se num dos suportes físicos da campanha.

São então 53 os cursos profissionais, de 18 áreas de ensino, que os alunos podem optar numa das 12 escolas da Rede Local de Educação e Formação. 

Áreas de Ensino

Artes do Espetáculo e Interpretação; Audiovisuais e Produção dos Media; Sistemas Informáticos; Comércio; Construção e Reparação de Veículos a Motor; Contabilidade e Fiscalidade; Eletricidade e Energia; Eletrónica e Automação; Gestão e Administração; Hotelaria e Pastelaria; Indústrias Alimentares; Indústria de Vestuário, Calçado e Couro; Marketing e Publicidade; Materiais/Polímeros; Metalurgia e Metalomecânica; Saúde; Serviço de Apoio a Crianças e Jovens; Trabalho Social e Orientação.

Escolas da Rede Local de Educação e Formação

Agrupamento de Escolas D. Sancho I; Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco; Agrupamento de Escolas Padre Benjamim Salgado; Didáxis de Riba de Ave; ACE – Academia Contemporânea do Espetáculo;

Didáxis de S. Cosme; Alfacoop; INA – Instituto Nun’Alvres; Oficina – Escola Profissional do INA; Cior; Forave; Bento de Jesus Caraça.

Carina Machado.jpg

CASA DA MÚSICA DE RIBA DE AVE ESTÁ AO VIRAR DA ESQUINA

Obras de adaptação do antigo Posto da GNR para sede da Associação Cultural Banda de Música de Riba de Ave entram na componente técnica

A Casa da Música de Riba de Ave está mais próxima da realidade. As obras de ampliação e reabilitação do antigo posto da GNR da vila estão concluídas, estando para breve o inicio dos trabalhos  de insonorização da sala de ensaio e os arranjos exteriores.

Antigo edifício da GNR de Riba de Ave está a tranformar-se numa Casa da ....jpg

Para esta fase da intervenção, a Câmara Municipal aprovou na última reunião do executivo municipal  um novo apoio municipal à freguesia ribadavense no valor de 65 mil euros, que se junta aos 108 mil euros anteriormente atribuídos para a recuperação do edifício, perfazendo um apoio total municipal de 173 mil euros.

O edifício  pertencente à Fundação Narciso Ferreira foi cedido a título gratuito à Associação Cultural Banda de Música de Riba de Ave, através da assinatura de um contrato de comodato, que envolve também o município de Vila Nova de Famalicão, o edifício deverá ficar concluído durante primavera deste ano.

Está assim mais próximo “o virar de página na história da Banda de Música de Riba de Ave”, como afirma a propósito das novas instalações o presidente desta associação, Artur Duarte. A banda está neste momento sedeada nos fundos da Biblioteca de Riba de Ave, num espaço sem condições, para os projetos que ambiciona. “O novo edifício dá-nos maior sustentabilidade para o futuro da banda, concretizando uma verdadeira escola de música, valorizando o nosso projeto e criando uma maior proximidade com as pessoas”, acrescenta.

De acordo com o projeto, o edifício será contemplado com duas salas de ensaio, cinco salas de instrumento e uma sala polivalente, que está a ser criada na praceta interior do edifício. O exterior também será remodelado com áreas pavimentadas com arborização.

Refira-se que a Associação Cultural Banda de Música de Riba de Ave é herdeira de uma longa tradição na vila, tendo sido criadas em 1816.

DEPUTADO NUNO SÁ GARANTE EXTENSÃO DE SAÚDE EM VALE S. COSME

Governo informa que não haverá mais encerramentos no concelho de Vila Nova de Famalicão

O deputado à Assembleia da República Nuno Sá recebeu a garantia do Governo de que a Extensão de Saúde de Vale de S. Cosme, no concelho de Vila Nova de Famalicão, não será encerrada e vai receber brevemente obras de melhoramento. Esta boa-nova, sobre o futuro de um equipamento de saúde sobre o qual pairava o espectro do encerramento, foi conseguida esta segunda-feira, 15 de maio, junto do conselho directivo da Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte, durante uma reunião realizada por solicitação dos deputados do PS Nuno Sá e Joaquim Barreto, em que participaram também o presidente da ARS Norte, Pimenta Marinho, a vice-presidente, Rita Moreira, e o presidente da União das Freguesias de Vale S. Cosme, Telhado e Portela, António Matos.

A foto que testemunha o encontro dos deputados do PS na ARS Norte.jpg

Ao contrário do que aconteceu com o anterior Governo da coligação de direita PSD-CDS, que encerrou postos de saúde em Vila Nova de Famalicão, o atual Ministério da Saúde, através da ARS Norte, garante que “não vai haver qualquer encerramento de unidades de saúde” no concelho famalicense. Pelo contrário, o presidente Pimenta Marinho até mostrou abertura para que possa ser construída uma nova unidade de saúde, o que vai de encontro ao pedido dos utentes daquela zona do concelho, para servir não só as populações de Vale São Cosme, Portela e Telhado, mas também os utentes das freguesias de Cruz e da União de Freguesias de Arnoso de Santa Maria, Arnoso Santa Eulália e Sezures.

“Apresentem a proposta, os estudos e os projetos, que nós cá estaremos para apoiar. Da nossa parte, há total abertura e incentivos para que se possam melhorar sempre as unidades de cuidados de saúde”, referiu o responsável máximo pela Administração Regional de Saúde do Norte, convidando o presidente da Junta António Matos e o deputado Nuno Sá, enquanto parlamentar oriundo de Vila Nova de Famalicão, a não deixarem cair a “excelente ideia”.

“Não podia deixar de dedicar à minha terra esta minha primeira segunda-feira como deputado à Assembleia da República, ajudando a resolver um problema importante para Famalicão”, afirmou Nuno Sá, muito satisfeito com as novidades obtidas na ARS Norte.

Este encontro de “caráter urgente” com o conselho directivo da ARS Norte, solicitado por Nuno Sá, surgiu também na sequência dos contactos e do “valoroso trabalho” realizado por António Matos, presidente da União de Freguesias de Vale São Cosme, Portela e Telhado. O autarca, eleito pelo PS, foi “incansável na busca de uma solução para o problema”, pois alertou os deputados nacionais e conseguiu assim que os proprietários do edifício, onde está a funcionar a Extensão de Saúde de S. Cosme do Vale, mostrassem disponibilidade total para avançar de imediato com as obras de melhoramento.

Os deputados Nuno Sá e Joaquim Barreto conseguiram ainda trazer da ARS Norte a garantia de que não haverá qualquer encerramento de outras unidades de saúde de cuidados primários em Vila Nova de Famalicão, o que constitui “uma boa notícia para todos os famalicenses”, como frisa Nuno Sá.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO FAMALICENSE DESTACA NOVO IMPULSO AGRÍCOLA NO CONCELHO

Seminário reúne em Famalicão especialistas internacionais de baby kiwi

A comunidade científica e produtora de baby kiwi de doze países está, hoje e amanhã, reunida em Vila Nova de Famalicão. Oito dezenas de investigadores, académicos e agricultores de Portugal, Bélgica, Polónia, Itália, Inglaterra, Suíça, Alemanha, Holanda, Espanha, China, Marrocos e Áustria marcam presença num seminário internacional que decorre na Casa das Artes, num momento em que o cultivo deste pequeno fruto doce, nutritivo e de pele macia está em forte expansão no concelho.

Investigadores marcam presença no seminário.jpg

Em Vila Nova de Famalicão conta-se já uma dezena de produtores que estão unidos no objetivo de serem atingidos 30 hectares plantados até 2020 e uma produção de 15 toneladas por hectare.

A agricultura como atividade económica importante para a valorização dos solos e para a criação de emprego, e que tem atraído os jovens famalicenses, foi a tónica da intervenção do Presidente da Câmara Municipal, esta manhã, na abertura do seminário. Paulo Cunha sublinhou a relevância considerável da atividade agrícola no concelho, que encerra ainda significativa margem de progressão, aliás, como a produção de baby kiwi bem demonstra.

“Esta aposta que aqui fazemos serve para dar um sinal à nossa comunidade de que a agricultura é hoje um sector preponderante e, estou certo, muito relevante no futuro. Fico particularmente satisfeito por perceber que jovens, novas gerações, abraçam a agricultura como um sector económico de futuro”, notou o edil, que considera que o segredo do crescimento da cultura de baby kiwi em Vila Nova de Famalicão se deve à bem-sucedida transferência de conhecimento das universidades para os agricultores. “Só com partilha, cooperação, troca de conhecimentos e de experiências se consegue ganhar escala e chegar longe.”

Organizado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, este seminário tem como entidades parceiras as universidades de Ghent (Bélgica) e de Varsóvia (Polónia), a Caixa de Crédito Agrícola do Médio Ave, a Frutivinhos (Cooperativa Agrícola de Famalicão) e a Vercoope (União das Adegas Cooperativas da Região dos Vinhos Verdes).

Paulo Cunha na abertura do encontro.jpg

FAMALICÃO REMODELA ESTRADA QUE LIGA NINE A SANTA EULÁLIA

Estrada que liga Nine a Santa Eulália está totalmente remodelada. Paulo Cunha assinalou conclusão da obra na passada quinta-feira

A Estrada Municipal 571 que atravessa as freguesias desde Nine até Arnoso Santa Eulália, numa extensão de 3,3 quilómetros, no concelho de Vila Nova de Famalicão está totalmente remodelada, com novo piso, passeios para peões e infra-estruturada com água e saneamento.

AFS_4891.jpg

Na passada quinta-feira, o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, acompanhado dos presidentes de Junta de Nine, Paulo Oliveira, e da União da Freguesias de Arnoso Santa Maria, Arnoso Santa Eulália e Sezures, Jorge Amaral, assinalaram a conclusão das obras de requalificação da estrada.

Para Paulo Cunha, trata-se de uma obra que vai de encontro à “ambição destas comunidades, que ganharam uma nova estrada, com maior segurança e mobilidade”. O autarca destacou “a importância da via para as populações locais, com uma melhoria significativa da qualidade de vida, mas também para as empresas, com uma maior acessibilidade”.

Por seu lado, Paulo Oliveira e Jorge Amaral não esconderam a sua satisfação com a conclusão da obra. “Era uma estrada que estava em más condições e que agora para além de oferecer maior segurança, traz grandes benefícios para a população com a colocação do saneamento básico”,afirmou o presidente da Junta de Freguesia de Nine.

Jorge Amaral realçou a importância da obra para a freguesia de Santa Eulália, como alternativa à Nacional 14.

Refira-se que a obra que implicou um investimento de cerca de 1 milhão de euros, envolveu a renovação das redes de águas pluviais, de saneamento básico e abastecimento de água. Alargamentos e construção de muros de suporte e vedação. Pavimentação da faixa de rodagem. Baias de estacionamento em cubo de granito azul. Colocação de passeios e de sinalização vertical e horizontal.

Refira-se que esta intervenção insere-se no pacote de obras lançado em 2015, pela Câmara Municipal num investimento total de cerca de oito milhões de euros. Em 2016, foram lançadas mais de 15 intervenções que abrangem cerca de duas dezenas de freguesias e que estão ainda a decorrer, num investimento de cerca de 3,4 milhões de euros.

AFS_4929.jpg

MUSEUS DE FAMALICÃO ESTÃO EM FESTA!

Comemorações do Dia Internacional dos Museus e da Noite Europeia dos Museus com vasto programa de atividades

Este sábado à noite, a habitual sala de conferências do Museu Bernardino Machado, em Vila Nova de Famalicão, vai dar lugar a uma animada pista de dança. O museu vai abrir portas fora de horas para assinalar a Noite Europeia dos Museus, servindo de cenário, a partir das 23h00, para a festa “Portas (In)visíveis”.

Museus em festa em Famalicão  (1).jpg

Beber um copo entre amigos num ambiente descontraído é o convite lançado pelo museu famalicense, que na noite do próximo sábado, dia 20, irá também promover visitas guiadas à sua coleção permanente, às 24h00, 01h30 e 03h00.

A festa, cuja animação está a cargo de um dos mais movimentados e conhecidos bares noturnos de Famalicão, está inserida nas comemorações da Noite Europeia dos Museus e do Dia Internacional dos Museus que decorrem no concelho famalicense entre os dias 17 e 21 de maio, com um vasto e diversificado programa de atividades para todas as idades.

Envolvidas estão cerca de uma dezena de estruturas museológicas do concelho, entre as quais a Casa de Camilo, o Museu Bernardino Machado e o Museu Nacional Ferroviário de Lousado.

É também o caso da Fundação Cupertino de Miranda, que volta a proporcionar aos seus visitantes uma vista única sobre a cidade com a organização de visitas guiadas à emblemática torre da instituição, com cerca de 34 metros de altura e de acesso habitualmente restrito.

Exposições, oficinas, visitas guiadas e cinema são outras das iniciativas gratuitas que dão corpo ao programa das comemorações do Dia Internacional dos Museus em Famalicão, do qual se destaca ainda a estreia da peça “Os Brilhantes do Brasileiro” de Camilo Castelo Branco, pelo GRUTACA – Grupo de Teatro Amador Camiliano, no dia 20 de maio, no auditório do Centro de Estudos Camilianos.

Recorde-se que o Dia Internacional dos Museus foi criado pelo ICOM - Conselho Internacional de Museus e celebra-se anualmente a 18 de maio, através da organização de diversas atividades. “Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus” foi o tema escolhido pelo ICOM para as comemorações deste ano. Por sua vez, a Noite Europeia dos Museus foi criada pelo Ministério Francês da Cultura e da Comunicação.

Museus em festa em Famalicão  (2).jpg

CASA DAS ARTES DE FAMALICÃO ESTREIA “A SAUNA”

Casa das Artes e Ensemble estreiam “A Sauna”. Ensaio aberto à comunicação social esta quarta-feira, 17 de maio, pelas 15h00, na Casa das Artes de Famalicão

Uma ex-deputada, uma diretora de campanha, um empresário africano, um jornalista, o líder do partido de oposição, um Bispo, o presidente de uma agência publicitária e um jovem escrivão de 20 anos. Várias personalidades preparam, numa sauna, um primeiro-ministro a ser eleito numa oportunidade próxima.

A SAUNA.JPG

É este o mote da peça de teatro “A Sauna”, coproduzida pelo Ensemble – Sociedade de Atores e a  Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, que estreia esta quinta-feira, 18 de maio, pelas 21h30, no grande auditório do espaço cultural famalicense, onde vai estar em cena até sábado, dia 20.

Antes, a produção convida a comunicação social a assistir a um ensaio aberto da peça, que decorrerá esta quarta-feira, dia 17 de maio, pelas 15h00, na Casa das Artes.  

FICHA ARTÍSTICA

Texto: Mikael Oliveira

Encenação: Alexandre Azinheira

Música: Ricardo Pinto

Desenho de Luz: José Álvaro Correia

Interpretação: Joana Manuel, Isabel Queirós, Ivo Alexandre, Pedro Galiza, Jorge Pinto, Miguel Eloy, Elmano Sancho e Miguel Ângelo

M/16

Duração: 70’

Bilhetes: 8 euros / 4 euros (Estudantes e Cartão Quadrilátero Cultural)

DEPUTADO NUNO SÁ E ANTÓNIO COSTA TROCAM PALAVRAS DE APOIO E INCENTIVO

Deputado famalicense encontrou-se com primeiro-ministro no Parlamento

Na primeira semana do seu regresso à Assembleia da República, para ocupar o lugar como deputado eleito pelo círculo eleitoral de Braga na lista do PS, o famalicense Nuno Sá cumprimentou o primeiro-ministro, António Costa, e ambos trocaram palavras de apoio e incentivo.

Capturarvcrrrrr.PNG

“Disse ao meu caro amigo António Costa que pode contar com o meu apoio e desejei-lhe muita força para o seu trabalho como Primeiro-Ministro, para que possa prosseguir com o rumo da governação do país”, revelou Nuno Sá.

António Costa, que se preparava para mais um debate parlamentar, revelou ter ficado “muito contente” por ver Nuno Sá no Parlamento e agradeceu as suas “palavras amigas”“Cá estamos juntos para dar o nosso melhor”, disse o primeiro-ministro, ao ser cumprimentado por Nuno Sá, sem, contudo, deixar de fazer uma alusão ao processo autárquico de Vila Nova de Famalicão: “Felicidades para os novos desafios!”

Nuno Sá, que é candidato à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, também trocou impressões com o seu conterrâneo Jorge Paulo Oliveira, deputado eleito pelo PSD, e com o ministro do Trabalho, Solidariedade e Emprego, José Vieira da Silva.

“Estou feliz por este regresso. É mais uma oportunidade para servir o concelho de Vila Nova de Famalicão, o meu distrito de Braga e o meu país”, afirma Nuno Sá, que está a trabalhar num conjunto de dossiês de importância para o distrito, que em breve serão tornados públicos.

Jurista especializado em questões de trabalho, Nuno Sá, de 41 anos, tem grande experiência parlamentar. Foi deputado à Assembleia da República entre 2005 e 2015, tendo protagonizado acesos debates parlamentares nos tempos mais difíceis da crise da dívida soberana. No passado dia 5 de maio tomou posse como deputado, regressando ao Parlamento para substituir o deputado Domingos Pereira, de Barcelos.

FAMALICÃO ASSINALA DIA INTERNACIONAL DA FAMÍLIA

Na próxima segunda-feira, 15 de maio, pelas 17h00, na Praça D. Maria II

Na próxima segunda-feira, 15 de maio, assinala-se o Dia Internacional da Família e, em Vila Nova de Famalicão, as comemorações vão ficar marcadas pela abertura da exposição de fotografia subordinada ao tema “O que UNE a tua FAMÍLIA?”, na Praça D. Maria II, junto à Fundação Cupertino de Miranda. O momento acontece pelas 17h00, e conta com as presenças do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e da vereadora da Família, Sofia Fernandes.

familia2-B.JPG

O Dia Internacional da Família será ainda assinalado com a apresentação em Famalicão da campanha “Procuram-se Abraços”, promovida pela Associação Mundos de Vida, que pretende sensibilizar as famílias para a importância do acolhimento familiar de crianças.

Refira-se que desde o início de maio que  a Câmara Municipal de Famalicão e a ArtEduca – Conservatório de Música de Famalicão estão a celebrar o mês da família com inúmeras atividades. A exposição “O que UNE a tua FAMÍLIA?” que vai estar patente até ao dia 21 de maio, da autoria do fotógrafo famalicense Luís Efigénio, é uma das iniciativas inseridas no programa.

Para além da exposição, o programa destaca-se ainda pelo regresso, no dia 31 de maio, das “Conversetas em Família”, e a realização de oficinas e workshops. Um dos pontos altos do Mês da Família é o grande concerto que a ArtEduca está a preparar para o dia 21 de maio, domingo, na Praça D. Maria II. Um espetáculo comemorativo do Dia Internacional da Família, onde não irá faltar o Hino da Família.

Conforme explica o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, com esta iniciativa pretende-se“promover e sensibilizar a população para as questões da família e para a proteção dos seus valores de união, amor, respeito, solidariedade e diversidade”. O autarca espera ainda que toda a comunidade se envolva nas várias atividades inseridas no Mês da Família.

Refira-se que em 1993 a ONU proclamou o dia 15 de maio Dia Internacional da Família, refletindo a sua importância na comunidade internacional. Desde 1994 que pelo mundo fora se celebra a data com diversos eventos, focando temas centrais para a vida das famílias.

familia5-B.JPG

FAMALICÃO REQUALIFICA SEDE DA JUNTA DE FREGUESIA DE JOANE

Paulo Cunha inaugura obras de requalificação na Junta de Freguesia de Joane. Cerimónia realiza-se este domingo, 14 de maio, pelas 10h15

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, inaugura este domingo, dia 14 de maio, pelas 10h15, as obras de requalificação da sede da Junta de Freguesia de Joane.

AFS_4794.jpg

O edifício, situado no centro da Vila e no gaveto entre as ruas da Liberdade e Dr. Bernardino Machado, foi construído nos anos 50 tendo como fim um estabelecimento comercial. Serviu de escola às crianças da freguesia, tendo sido adquirido pelo Município de Vila Nova de Famalicão, nos anos sessenta, e convertido para posto da Guarda Nacional Republicada funcionando assim até finais do ano de 2007. De novo adaptado, no ano de 2009 e após algumas intervenções foi destinado a sede da Junta de freguesia da Vila de Joane, concentrando ali todas as valências administrativas e ainda o posto de correios da Vila.

Entretanto, em final de 2016, iniciou-se esta nova intervenção, que veio dotar o edifício de melhores condições de funcionamento, dignificando a Vila e a sua população.

O histórico edifício recebeu assim um conjunto de obras, que visaram nomeadamente uma profunda alteração das fachadas e uma redistribuição dos espaços interiores, tendo também sido alterada a entrada principal que passa ser feita pela nova praceta localizada na Rua Dr. Bernardino Machado. Também ao nível dos arranjos exteriores há alterações com o embelezamento do espaço, através da arborização e colocação de floreiras.

Para além das várias funções, o edifício irá acolher ainda o Espaço Cidadão da freguesia. Assim, à entrada do edifício, haverá diferentes zonas abertas ao público com a secretaria, Espaço Cidadão e Posto dos Correios. Ainda a esta cota estão previstos três gabinetes de apoio. À cota superior está previsto um espaço polivalente destinado a exposições, colóquios e reuniões de apoio à população jovem e à dinâmica da freguesia. Esta área expande-se para uma esplanada com áreas verdes permitindo aos jovens um espaço de convívio e lazer.

Este conjunto de obras contou com uma comparticipação municipal de 116 mil euros, sendo que a intervenção foi executada pela Junta de freguesia de Joane, com base num projeto do departamento de Freguesias de Município.

De acordo com o presidente da Junta de Freguesia, António Oliveira, trata-se de “uma obra que pela sua dinâmica e pela sua qualidade, muito pode honrar os Joanenses e o município de V.N. de Famalicão”, acrescentando que a intervenção “transformou este histórico e muito bem situado edifício, num edifício do seu tempo, moderno e funcional e plenamente adaptado à sua função de Junta de Freguesia com todas as suas valências”.

AFS_4778.jpg

FAMALICÃO APRESENTA EXPOSIÇÃO SOBRE OS MILAGRES DE FÁTIMA E A IMPRENSA PERIÓDICA DP SEU TEMPO

Mostra vai estar patente no Museu Bernardino Machado a partir de amanhã, 12 de maio

O que relatavam os jornais, em 1917, depois das aparições de Nossa Senhora de Fátima aos três pastorinhos? Como trataram o tema? Quem entrevistaram? Isso mesmo vai mostrar a exposição "Os Milagres de Fátima (1917) e a Imprensa periódica do seu tempo" que vai estar patente no Museu Bernardino Machado, em Vila Nova de Famalicão, a partir desta sexta-feira, 12 de maio.

Exposiçãofat.jpg

No ano em que se assinala o I Centenário das Aparições de Fátima (1917-2017), pretende-se que o visitante compreenda como a imprensa local e nacional (republicana, monárquica, católica e humorística) da época viu e relatou estes fenómenos que marcaram o 1º quartel do século XX.

A investigação e a exposição é organizada pelo Museu Bernardino Machado e é constituída por 6 painéis, que mostram vários periódicos da época, nomeadamente, “O Mensageiro” e o “Jornal de Leiria” relativos à imprensa local (Leiria), da imprensa monárquica “O Dia”, “A Monarquia” e “O Liberal”, da imprensa católica “A Ordem”, da imprensa republicana “A República” e o “Século” (Ilustração Portuguesa) e da imprensa humorística “O Século Cómico”.

A exposição estará patente até 30 de junho, na Sala Júlio Machado Vaz e pode ser visitada de terça a sexta-feira das 10h00 às 17h30 e aos sábados e domingos das 14h30 às 17h30.

FAMALICENSES DEBATEM QUALIDADES DO KIWI DE PELE MACIA

Seminário internacional reúne académicos e produtores de kiwi de pele macia

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão promove nos dias 16 e 17 de maio, na Casa das Artes, o Seminário Internacional Kiwiberry (kiwi de pele macia), cientificamente conhecido como actinidia arguta, com as presenças de especialistas, académicos e produtores nacionais e europeus.

Kiwiberry.jpg

O evento abrirá com uma intervenção do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, prevista para as 9h00, e tem como entidades parceiras as universidades de Ghent (Bélgica) e de Varsóvia (Polónia), a Caixa de Crédito Agrícola do Médio Ave, a Frutivinhos (Cooperativa Agrícola de Famalicão) e a Vercoope (União das Adegas Cooperativas da Região dos Vinhos Verdes).

Inscrições e programa em www.famalicaomadein.pt.

FAMALICÃO APRESENTA LAURUS NOBILIS MUSIC 2017

Conferência de imprensa de apresentação do festival, amanhã, pelas 11h00, no café-concerto da Casa das Artes de Famalicão

O café-concerto da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão acolhe amanhã, sexta-feira, 12 de maio, pelas 11h00, a conferência de imprensa de apresentação do Festival Laurus Nobilis Music 2017. A sessão contará com a presença do coordenador da organização do festival, José Aguiar, e da vereadora da Juventude da autarquia famalicense, Sofia Fernandes.  

Os finlandeses Amorphis e os portugueses Linda Martini, PAUS e Killimanjaro são os cabeças de cartaz desta terceira edição do festival, organizado pela Associação Ecos Culturais do Louro em parceria com a Câmara Municipal de Famalicão.

Recorde-se que o Laurus Nobilis Music decorre na freguesia do Louro, em Vila Nova de Famalicão, de 27 a 29 de julho, com entrada gratuita no primeiro dia. Os bilhetes diários já se encontram à venda nos locais habituais pelo preço de 15 euros. O passe geral para os 3 dias do festival tem o custo de 25 euros.

FAMALICÃO APOSTA NA INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA ATRAVÉS DAS ARTES CIRCENSES

EnvolvAr-te 2017 decorre até dezembro, com sessões semanais

Sensibilizar e incluir através da arte é o principal objetivo do projeto EnvolvAr-te 2017, promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em parceria com o Instituto Nacional das Artes do Circo (INAC) e várias instituições sociais do concelho.

AFS_4721.jpg

Ao todo, 50 pessoas portadoras de deficiência estão a participar no projeto, que arrancou esta quarta-feira, 10 de maio e vai decorrer até dezembro, com sessões semanais à quarta-feira. O projeto termina com um espetáculo de arte circense na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

Os sorrisos, a boa-disposição, a descontração e o empenho com que encararam a primeira sessão de atividades só pode ser um bom presságio deste projeto que segundo o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, pretende “quebrar a rotina destas pessoas, desafiando-as para arte, a cultura e o circo, valorizando-as e motivando-as a chegar mais longe”.

As sessões são coordenadas por dois formadores do INAC, Ana Dora Borges, que trabalha a dança e o movimento, e Fábio Constantino, que trabalha os movimentos aéreos, têm a duração de 1h30 e decorrem num dos pavilhões do Lago Discount.

Para Ana Dora Borges este é um projeto de grande importância na inclusão de pessoas com deficiência porque “em primeiro lugar, estamos a sensibilizá-los para a arte e depois estamos a envolve-los no próprio processo de criação artística, envolvendo-os também com os alunos do INAC. É um projeto que se vai construindo passo-a-passo através de diversas atividades e desafios até ao grande final, que é o espetáculo”.

Para a formadora, o projeto trabalha essencialmente “a auto-confiança, a capacidade de superação e valorização de cada pessoa envolvida, amplificando caraterísticas que já detêm, mas que muitas vezes estão escondidas”.

Incentivar o respeito por si próprio e pelos colegas; socializar e integrar; desenvolver a coordenação motora; praticar atividade física através do trabalho muscular e de alongamento; aprender a noção de espacialidade e concentração; ganhar consciência corporal e despertar o interesse e a perceção artística, acrescentando para sua formação como cidadão e público artístico-circense são os objetivos específicos deste projeto, que conta com a participação das seguintes instituições; APPACDM, a ACIP, a AFPAD, a Associação Teatro Construção, o Centro Social de Landim e o Centro Social e Paroquial de Ribeirão.

Para a responsável do Centro Social de Landim, Liliana Isaura, “este é um projeto que nos deixa muito contentes, porque é uma oportunidade para estes utentes fazerem coisas diferentes, para saírem da instituição e conviverem”. A responsável mostrou-se mesmo surpreendida com algumas capacidades demonstradas. “Ainda estamos na primeira sessão, mas eles estão muito motivados e felizes e alguns já me surpreenderam”, afirmou.

DSC_2284.jpg

CENTRO DE FAMALICÃO GANHA MAIOR ACESSIBILIDADE

Nova ligação entre as ruas D. Fernando II e Luís Barroso é “pequeno grande passo para a cidade”

O núcleo central da cidade de Vila Nova de Famalicão vai conquistar mais funcionalidade com a construção de uma nova artéria que vai permitir a ligação da Rua D. Fernando II à Rua Luís Barroso.  Trata-se de uma via estruturante para Vila Nova de Famalicão, há muito tempo desejado na cidade, uma vez que vai possibilitar uma maior mobilidade e acessibilidade de pessoas e veículos na envolvente à zona escolar e ao Parque da Juventude, proporcionando ainda uma nova ligação direta à Praça D. Maria II, a praça mais central de Famalicão.

Ligação entre as ruas D. Fernando II e Luís Barroso era desejada há cerc... (1) (1).jpg

obra está em curso e deverá estar concluída no prazo de um mês, correspondendo a um investimento de 16 mil euros. Contempla a construção de passeios, execução de faixa de rodagem rede de águas pluviais e construção de muros de vedação dos lotes.

Para além dos custos com a empreitada, a autarquia famalicense teve que despender ainda de um valor 12,5 mil euros com a aquisição do respetivo terreno, ficando o custo total da intervenção próximo dos 30 mil euros. A Rua D. Fernando II deixará assim de ser uma rua sem saída, proporcionando uma maior fluidez do trânsito numa das zonas da cidade com maior densidade populacional e comercial.

“São 30 metros muito importantes para a cidade. Esta era uma necessidade identificada há cerca de 30 anos, mas só agora foi possível chegar a acordo com os proprietários dos terrenos”, refere o Presidente da Câmara Municipal, dizendo que “em bom rigor, este é um pequeno grande passo para Vila Nova de Famalicão”.

Ligação entre as ruas D. Fernando II e Luís Barroso era desejada há cerc... (2).jpg

CENTRO DE FAMALICÃO GANHA NOVA ACESSIBILIDADE

Nova ligação entre as ruas D. Fernando II e Luís Barroso é “pequeno grande passo para a cidade”

O núcleo central da cidade de Vila Nova de Famalicão vai conquistar mais funcionalidade com a construção de uma nova artéria que vai permitir a ligação da Rua D. Fernando II à Rua Luís Barroso.  Trata-se de uma via estruturante para Vila Nova de Famalicão, há muito tempo desejado na cidade, uma vez que vai possibilitar uma maior mobilidade e acessibilidade de pessoas e veículos na envolvente à zona escolar e ao Parque da Juventude, proporcionando ainda uma nova ligação direta à Praça D. Maria II, a praça mais central de Famalicão.

Ligação entre as ruas D. Fernando II e Luís Barroso era desejada há cerc... (1).jpg

A obra está em curso e deverá estar concluída no prazo de um mês, correspondendo a um investimento de 16 mil euros. Contempla a construção de passeios, execução de faixa de rodagem rede de águas pluviais e construção de muros de vedação dos lotes.

Para além dos custos com a empreitada, a autarquia famalicense teve que despender ainda de um valor 12,5 mil euros com a aquisição do respetivo terreno, ficando o custo total da intervenção próximo dos 30 mil euros. A Rua D. Fernando II deixará assim de ser uma rua sem saída, proporcionando uma maior fluidez do trânsito numa das zonas da cidade com maior densidade populacional e comercial.

“São 30 metros muito importantes para a cidade. Esta era uma necessidade identificada há cerca de 30 anos, mas só agora foi possível chegar a acordo com os proprietários dos terrenos”, refere o Presidente da Câmara Municipal, dizendo que “em bom rigor, este é um pequeno grande passo para Vila Nova de Famalicão”.

Ligação entre as ruas D. Fernando II e Luís Barroso era desejada há cerc....jpg

FAMALICÃO QUER DAR VOZ AOS JOVENS PARA PROMOVER A CIDADANIA

Programa municipal “+ Cidadania Jovem” implementado pela Câmara de Famalicão

Aí está o “+ Cidadania Jovem”. O novo programa, que se assume como o instrumento para fazer ouvir a voz dos jovens, acaba de ser implementado pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão através do seu Pelouro da Juventude. É, aliás, o corresponder a uma vontade muito valorizada por Paulo Cunha: a participação ativa dos jovens famalicenses na vivência comunitária.

DSC_0854.jpg

Promover o desenvolvimento social, fomentar a educação para a cidadania e desenvolver a consciência cívica através da participação ativa na vivência pública e democrática são alguns dos objetivos do “+ Cidadania Jovem”, que se dirige a alunos do 3º Ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário e que se propõe apresentar e debater questões práticas e, acima de tudo, fazer eco da palavra dos jovens famalicenses.

Assim, foram pensados os “Laboratórios de Participação” e os “Fóruns Eu Participo?”, isto é, um número alargado de sessões a realizar tanto na Casa da Juventude como nas freguesias do concelho. Aliás, as primeiras sessões já tiveram lugar, com os jovens a mostrarem-se entusiasmados e verdadeiramente envolvidos. “Inesquecível, educativo e divertido”, considera Gonçalo Oliveira, aluno do 7º ano, da Escola Básica Integrada de Pedome. “Fixe e enriquecedor”, diz Maria Cardoso, 9º ano, da mesma escola.

O Presidente da Câmara é claro quanto aos objetivos deste programa. “Queremos os jovens famalicenses a participar na nossa vida coletiva. Muito gostaria que eles aproveitassem esta oportunidade para se ligarem mais ao seu percurso de vida e para participarem ativamente no presente e no futuro da nossa comunidade, que é a deles, desenhando-o e definindo-o à medida das suas vocações e ambições. Acredito que assim conseguiremos jovens ativos, que não vão à boleia dos outros, que não se demitem, que não deixam que os outros decidam por eles”, enfatiza Paulo Cunha.

Os “Laboratórios da Participação” decorrem na Casa da Juventude e dirigem-se a alunos famalicenses do 3º Clico do Ensino Básico e do Ensino Secundário. Neles são apresentadas e debatidas questões sobre a participação ativa, as formas de participação, a importância de exercer o voto e a idade certa para votar.

Já os “Fóruns Eu Participo?”, para jovens entre os 18 e os 25 anos, estão previstos para as freguesias do concelho, pretendendo-se com eles proporcionar espaços de participação aos jovens enquanto cidadãos numa sociedade democrática, fazendo ouvir a sua voz. 

DSC_0877.jpg

BGREEN REGRESSA A FAMALICÃO COM DIMENSÃO INTERNACIONAL REFORÇADA

Gala final do concurso já tem data marcada: 2 de junho, às 21h30, no Parque da Devesa

É já no próximo dia 2 de junho que o Bgreen regressa a Vila Nova de Famalicão. O festival de vídeo ecológico promovido pela Escola Profissional Oficina cresceu a nível internacional e, para além da Europa, nesta sua sétima edição vai também contar com projetos finalistas oriundos da América Latina.

Bgreen regressa a 2 de junho ao Parque da Devesa.jpg

“The Glocal Effect: local action, global future” é o tema da edição de 2017 do Bgreen, cuja gala final decorrerá no Parque da Devesa, a partir das 21h30.

A lista dos 37 vídeos finalistas já foi divulgada e encontra-se disponível para consulta no site oficial do concurso, em www.bgreenfestival.com. No total, a edição deste ano acolheu 230 spots de 35 escolas nacionais e 81 spots internacionais de 23 escolas oriundas de 10 países, tais como a Argentina, México, Brasil, Montenegro, Croácia, França, entre outros.

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, mostra-se naturalmente orgulhoso por voltar a receber mais uma edição do festival e elenca várias razões para tal: “pela sua dimensão internacional, pela forma profissional como é organizado e, sobretudo, pelo facto de estar em perfeita sintonia com aquelas que são também as preocupações da autarquia ao nível ambiental”.

 “Grande Prémio”, “Bgreen Júnior” “Menção Honrosa”, “Melhor Making-Of”, “Prémio do Público” e “Prémio Alphonse Luisier” são as seis categorias a concurso.

Sensibilizar os jovens com idades compreendidas entre os 13 e os 21 anos para as questões ambientais é o principal objetivo do Bgreen, que se realiza alternadamente no concelho famalicense e no concelho de Santo Tirso.

PAULO CUNHA SENSIBILIZA DEPUTADOS PARA A DESCENTRALIZAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NO AMBIENTE

Comissão de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação, da Assembleia da República reuniu com presidente da Câmara de Famalicão

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, reafirmou esta manhã, em reunião com a Comissão de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação, da Assembleia da República, a necessidade da autarquia em assumir um conjunto de novas competências no âmbito da fiscalização, conservação e proteção dos rios.

AFS_4234.jpg

“Reforçamos a nossa preocupação em relação a esta matéria, muito concretamente o facto de termos assistido ao longo dos tempos a descargas poluidoras nos nossos rios e de apenas pudermos reprovar estas ações”, explicou Paulo Cunha no final da reunião. Acrescentando que“reprovar não é suficiente, a Câmara Municipal deve ter mais poder de ação para que possa a nível preventivo e a nível sancionatório tomar atitudes que sejam eficazes.”

A Comissão liderada pelo deputado do BE, Pedro Soares, iniciou na segunda-feira, um périplo de visitas pelos municípios da Bacia Hidrográfica do Ave, procurando inteirar-se dos problemas de afetam as suas populações. A última etapa das visitas foi em Vila Nova de Famalicão.

“Como é sabido, as câmaras municipais não têm competências de fiscalização e de sanção, toda essa ação está entregue a entidades regionais e nacionais”, destacou Paulo Cunha, salientando que “pela sua proximidade e acima de tudo pelo seu interesse na boa gestão do território e também porque temos uma serie de projetos de proteção dos rios como “Os Nossos Rios”, como o “Laboratório Rios” e outras iniciativas, nós queremos mais competências, mais tarefas, mais responsabilidades para que possamos ser mais eficazes e isso implica alterações nomeadamente legislativas”.

Pedro Soares mostrou estar em sintonia com Paulo Cunha, afirmando que “os municípios são, de facto, a parte do estado que estão mais perto dos territórios e das populações e portanto é inconsistente que os municípios tenham opinião, mas depois não tenham capacidade de intervenção. Nós queremos que tenham”. O responsável disse ainda que “é preciso perceber que novas competências ambientais é que os municípios podem ter, sendo que as novas competências têm que vir acompanhadas de meios para as exercer.”

O responsável deixou ainda uma boa notícia, adiantando que a Agencia Portuguesa do Ambiente está a fazer o mapeamento dos focos de poluição no Rio Ave. “Sabemos que é um trabalho que já está adiantado com a qualidade habitual da Agencia Portuguesa do Ambiente. É preciso identificar esses focos principais de modo a que haja uma monitorização maior sobre esses focos para que percebam que não podem continuar a perverter a consciência ambiental”,sublinhou.

Refira-se que a Comissão de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação (CAOTDPLH) é a 11.ª Comissão Especializada Permanente da Assembleia da República, sendo constituída por 48 deputados dos vários partidos, entre os quais o famalicense Jorge Paulo Oliveira.

AFS_4240.jpg

FAMALICÃO ENCERRA OBSERVATÓRIO DE CINEMA COM EXIBIÇÃO DO DOCUMENTÁRIO "SHOAH"

Esta sexta e sábado, dias 12 e 13 de maio, na Casa das Artes de Famalicão. Close-Up encerra primeira edição e já projeta a próxima

É com um dos maiores documentários da história do cinema – “Shoah” – que vai encerrar o primeiro episódio do Close-Up: Observatório de Cinema de Famalicão. A exibição do filme, realizado ao longo de doze anos pelo francês Claude Lanzmann e que se debruça sobre o tema do Holocausto, irá dividir-se entre esta sexta e sábado, dias 12 e 13 de maio, na Casa das Artes de Famalicão.

Shoah.jpg

O momento fecha assim a primeira edição do Observatório que, recorde-se, arrancou em outubro último com cerca de 25 sessões comentadas, voltando desde então à programação mensal da Casa das Artes a cada dois meses.

Com uma duração aproximada de nove horas, o documentário “Shoah” será exibido em quatro sessões, arrancando na noite de sexta-feira, dia 12, pelas 21h30, com a presença do crítico e jornalista português José Marmeleira.

A exibição do documentário prolonga-se no sábado, dia 13, com sessões previstas para as 14h30, 17h15 e 21h30. Para assistir às quatro sessões, os visitantes terão que adquirir um bilhete único pelo preço de dois euros.

Entretanto, refira-se que no horizonte está já o segundo episódio do Close-Up, que decorrerá de 14 a 21 de outubro deste ano sob o tema “Tempo de Viagem”, com a exibição de filmes comentados, workshops, filmes-concertos, num total de 30 sessões.

Mais informações no site oficial da Casa das Artes, em www.casadasartes.org, ou emwww.closeup.pt .

JOSÉ CID APADRINHA OS “FILTRO”, A BANDA FAMALICENSE DE PEDRO MACEIRAS

Apresentação do álbum “O amor não mata”, sexta-feira, 12 de maio, na Casa das Artes, com entrada livre

 “O amor não mata” é o nome do primeiro trabalho de originais dos “Filtro”, uma nova banda formada por quatro jovens famalicenses que querem mostrar que “o rock ainda está vivo em Portugal” e que vão apresentar-se publicamente nesta sexta-feira, 12 de maio, pelas 21h30, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, com um padrinho de luxo: José Cid.

Filtro.jpg

Para além de José Cid, o concerto, que tem entrada livre até à lotação da sala, conta também com a participação especial de Filipa Azevedo, vencedora do Festival da Canção 2010 com a música "Há dias assim" e de Rui Mesquita, um dos maiores nomes da música em Famalicão.

Quem assume o desafio de revitalizar o rock português é Pedro Maceiras, o vocalista da banda que os portugueses conhecem do “The Voice Portugal”. Este primeiro álbum dos “Filtro”, totalmente cantado em língua portuguesa, foi recentemente gravado em estúdio por Vítor Neves (100OffRecords) com o nome homónimo da primeira canção do mesmo - O amor não mata.

Mais informações no site oficial da Casa das Artes, em www.casadasartes.org

FILTRO

Apresentação do 1º álbum - “O amor não mata”

Musica |Rock N' Roll

12 de maio | Sexta |21h30| Grande auditório

Entrada livre à lotação da sala (é necessário levantar bilhete).

M/6

Duração:  90 min

FAMALICÃO: RIBAPÃO REINVENTA-SE, HOJE E SEMPRE

Tradição e modernidade, know-how e inovação fazem parte do ADN da histórica panificadora de Famalicão

Nas prateleiras das padarias Ribapão serve-se diariamente passado e presente, tradição e modernidade, know-how e inovação. É que lá podemos encontrar, entre muitos outros produtos, o “Fitpão”, pensado para os praticantes de desporto, e a “Broa de Milho Especial Lavrador”, ao passo que o “Pão D’Avó” tem como vizinhos o “Pão de Beterraba” e o “Pão de Malte”. Há também o “Pão Camilo”, nome inspirado em Camilo Castelo Branco, cuja massa é fermentada e repousa várias horas. E em estudo está ainda o fabrico de um pão vegetariano, com ervilhas, espinafres em brócolos.

AFS_1776.jpg

A propósito do romancista de Seide, freguesia onde a Ribapão abriu a primeira loja, no longínquo ano de 1970, é possível que, a partir do próximo mês de junho, ao comprar pão traga também pedaços da obra do imortal autor. A sociedade panificadora vai imprimir imagens e pensamentos do escritor em 60 mil sacos de pão, todos os meses, que disponibilizará nas suas lojas, assim reforçando a ligação a Camilo Castelo Branco.

AFS_1877.jpg

Ideia diferenciadora que o Presidente da Câmara, Paulo Cunha, enalteceu na quinta-feira, 4 de maio, aquando da sua visita à empresa no contexto do Roteiro Famalicão Made IN.

O que realmente sobressai na Ribapão é a capacidade de desenvolvimento e investigação, que estão no seu ADN, e, como referiu o administrador César Ferreira, “o compromisso com a qualidade e a certeza de um caminho seguro para o futuro”.

AFS_1955.jpg

O sucesso da Ribapão mede-se também pelos números que apresenta: 4,4 milhões de euros em volume de negócios em 2016, 23 lojas abertas ao público, 135 colaboradores efetivos e 2 milhões de clientes no último ano. O ano de 2017 promete ser ainda mais auspicioso, com previsões de faturação na ordem dos 5 milhões de euros.

“Embora tenha os seus alicerces no concelho de Vila Nova de Famalicão, a Ribapão é hoje um projeto empresarial muito bem-sucedido na região e no país. E, com uma estrutura familiar, sólida e coesa, vai continuar a crescer”, sublinhou Paulo Cunha, destacando a importância da panificadora também no domínio social. “A responsabilidade social da Ribapão com o meio e a comunidade é notável e exemplar.”

AFS_1965.jpg

FLORES & TROCAS ANIMAM FIM-DE-SEMANA EM FAMALICÃO

Festa de Maio arranca esta sexta-feira e decorre até segunda, dia 8, na Praça D. Maria II

Este fim-de-semana promete ser de muita festa em Vila Nova de Famalicão. As Flores & Trocas arrancam hoje, sexta-feira, 5 de maio, para quatro dias intensos e bem animados, com uma das feiras mais emblemáticas do concelho - a Feira Franca de Maio - a ser coroada por toda a beleza, perfume e esplendor das flores.

Batalha das Flores decorre este domingo e é um dos pontos altos da Festa....jpeg

Com a presença de mais de meia centena de expositores e tasquinhas, o certame terá como palco a Praça D. Maria II, bem no coração da cidade.

O Presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, visita o recinto no domingo, dia 7, a partir das 15h30, e no final estará disponível para prestar declarações à comunicação social, ainda antes de ver passar o tão aguardado desfile-batalha das flores.

Recorde-se que este ano a Festa de Maio estende-se também até à Praça 9 de Abril, que por estes dias se transformará em “Praça da Arte”, com exposições, espetáculos de arte circense e workshops.

LIVRARIA DA CINDINHA EM FAMALICÃO ABRE PELA DERRADEIRA VEZ COM ARTIGOS DA MEMÓRIA COLETIVA NACIONAL

Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, associa-se à iniciativa, sábado, dia 6 de maio, pelas 11h30, na Av. Pedro Hispano, em Joane  (junto à igreja)

Durante mais de três décadas, o número 82 da Avenida Pedro Hispano, da vila de Joane, junto à igreja paroquial, conheceu um corrupio diário de gente. Era ali que funcionava a Livraria da Cindinha da Igreja, onde os joanenses e cidadãos das freguesias vizinhas ali compravam o material escolar para os filhos e os produtos de papelaria para o dia-a-dia. A livraria fechou portas em 1996 com as estantes recheadas de produtos históricos e icónicos que fazem parte da memória coletiva dos portugueses.

received_10154643216316909.jpeg

Marcos Barbosa, herdeiro do espaço, vai avançar para a transformação do espaço num projeto de alojamento local, e antes de iniciar as obras vai mostrar ao público os pequenos tesouros que guardam as estantes da livraria, dando-lhes inclusivamente a oportunidade de adquirirem alguns dos objetos clássicos da papelaria e livraria nacional.

As portas da Livraria da Cindinha abrem pela derradeira vez no próximo sábado, 6 de maio, no dia em que o fundador, avô de Marcos Barbosa, faria 100 anos. O Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, associa-se à iniciativa, pelas 11h30, para também ele descobrir a riqueza do espólio que resta e conhecer o projeto para este edifício emblemático de Joane, cuja construção remonta ao ano de 1747.

divisão_guesthouse.jpg

received_10154524652046909.jpeg

received_10154524652291909.jpeg

CINEMA PORTUGUÊS ENVOLVE-SE COM O YMOTION EM FAMALICÃO

Tendinha, Tiago Santos, Bernardo Lopes e Mário Augusto apresentam Concurso e Mostra de Cinema Jovem sábado, 6 de maio, 16h00, em Vila Nova de Famalicão

Cartaz_finalfamal.jpg

Rui Pedro Tendinha, Tiago R. Santos, Bernardo Lopes e Mário Augusto, personalidades com créditos firmados no cinema em Portugal, apresentam o YMOTION 2017 em Vila Nova de Famalicão.

O Concurso e Mostra de Cinema Jovem, promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, é revelado ao público sábado, 6 de maio, pelas 16h00, na Casa da Juventude, com tudo a que tem direito: um programa rico, um júri conhecedor, prémios apelativos e jovens cineastas talentosos. 

A caminho da afirmação plena no panorama dos concursos cinematográficos nacionais, o YMOTION 2017 tem como tema “O Eu, o Outro e as Emoções”. E pretende distinguir as melhores curtas-metragens produzidas por jovens entre os 12 e os 35 anos de idade, promover a criação, produção e divulgação do cinema jovem português e fomentar sinergias entre escolas secundárias e instituições de ensino superior. 

Esta terceira edição integra o Ciclo Formativo, a decorrer em maio, e a Mostra de Cinema Jovem, comissariada por Rui Pedro Tendinha, de 18 a 24 de novembro. Para 25 de novembro está agendada a gala de entrega de prémios.

PROGRAMA APRESENTAÇÃO PÚBLICA

16H00 | Casa da Juventude de Famalicão

Presenças:

Ricardo Mendes (Vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão)

Rui Pedro Tendinha (Jornalista e crítico de cinema)

Tiago R. Santos (Argumentista)

Bernardo Lopes (Realizador e crítico de cinema)

Ricardo Miranda (Diretor Artístico d’A Casa ao Lado)

Ricardo Leite (Vencedor do Prémio Sophia 2017 pela Academia Portuguesa de Cinema)

Mário Augusto (jornalista e crítico de cinema)

CONSELHO REGIONAL DO NORTE REÚNE AMANHÃ EM FAMALICÃO

Criação do Conselho Regional de Inovação e discussão de contributos para a reprogramação do Portugal 2020 na ordem de trabalhos

O município de Vila Nova de Famalicão acolhe a próxima reunião do Conselho Regional do Norte, órgão responsável por acompanhar as atividades da CCDR-N, que se realiza amanhã, sexta-feira, dia 5 de maio, no Centro de Estudos Camilianos, em S. Miguel de Seide, destacando-se da ordem de trabalhos a criação do Conselho Regional de Inovação e a discussão de contributos para a reprogramação do Portugal 2020.

No final da reunião, pelas 13h00, o Presidente do Conselho Regional do Norte, Paulo Cunha, prestará declarações aos jornalistas presentes.

Órgão consultivo da CCDR-N, o Conselho Regional do Norte integra na sua composição os 86 presidentes de Câmara Municipal da região e cerca de duas dezenas de organizações sociais, económicas, ambientais e científicas representativas do tecido institucional da região.

MUSEU DO AUTOMÓVEL DE FAMALICÃO INTEGRA ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL DE MUSEUS

Estrutura famalicense ganha notoriedade e visibilidade europeia

O Museu do Automóvel de Vila Nova de Famalicão acaba de integrar a Associação Internacional de Museus de Transportes e Comunicações (www.iatm.museum/museums/ ), tornando-se no primeiro museu nacional com coleções sob a temática do automóvel a pertencer a esta rede internacional.

Museu do Automóvel  012.jpg

Localizado no complexo comercial Lago Discount, em Ribeirão, num espaço com três mil metros quadrados na freguesia de Ribeirão, o Museu do Automóvel tem patente um espólio de grande riqueza constituído por cerca de uma centena de carros e motas antigas e que acompanha a evolução do design automóvel ao longo do século XX.

Recentemente, o Museu do Automóvel esteve em destaque por acolher para a sua exposição permanente o Mercedes-Benz 280 S, de 1968, que o antigo presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Rio encontrara nos armazéns das oficinas da câmara e mandara recuperar.

Museu do Automóvel  013.jpg

Apesar deste destaque, as grandes preciosidades do Museu são um micro carro único no mundo da VEL e um dos dois exemplares únicos no mundo da Rools Royce. Mas há outras como um exemplar do primeiro carro a ser produzido em série no mundo, o modelo T da Ford. 

O Museu do Automóvel que nasceu de uma parceria entre o município de Famalicão o Fungere – Fundo de Gestão do Património Imobiliário e o Club Automóvel Antigo e Clássico integra também a Rede Municipal de Museus de Famalicão.

Depois da integração do Museu Nacional Ferroviário de Lousado, na European Route of Industrial Heritage (RIH), a maior rede europeia de divulgação e promoção de Turismo Industrial, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha recebeu esta notícia do Museu do Automóvel com “muita satisfação e orgulho”. “É uma grande honra para o município de Vila Nova de Famalicão ver dois dos nossos museus integrados em rotas internacionais de turismo e cultura”, refere o autarca, acrescentando que “se trata de associações que vão dar uma grande visibilidade a estes espaços museológicos a nível internacional, atraindo mais turistas e possibilitando novas parcerias”.

Refira-se que a estrutura turístico-cultural do município – inaugurada em setembro de 2013, dispõe de uma oficina de restauro de automóveis aberta ao público e uma área destinada às crianças para realização de ateliês sobre prevenção rodoviária.

O Museu do Automóvel destaca-se pela sua dinâmica graças às atividades interativas que desenvolve com os visitantes e ao facto de ter uma área para todos os clubes do automóvel antigo, nacionais e internacionais, cuja seleção de viaturas compete ao Clube do Automóvel Antigo e Clássico de Famalicão, sediado naquele espaço museológico.

Para além do Museu do Automóvel de Famalicão integram a Associação Internacional de Museus de Transportes e Comunicações os seguintes museus de Portugal: Fundação Museu Nacional Ferroviário, Museu das Comunicações, em Lisboa, Museu dos Transportes e Comunicações, no Porto, e Museu Nacional dos Coches, em Lisboa.

A Associação Internacional de Museus de Transportes e Comunicações (IATM) foi fundada em 1968 e congrega cerca de 300 museus do sector dos transportes e comunicações. A organização está afiliada no Conselho Internacional de Museus e desenvolve as suas atividades apoiando os associados no desenvolvimento dos seus projetos, através da cooperação e da partilha de conhecimento. A melhoria da qualidade do trabalho realizado em prol da sociedade, dos visitantes e dos clientes é o objetivo fundamental deste consórcio.

Museu do Automóvel  014.jpg

FAMALICÃO AVANÇA COM LUTA BIOLÓGICA CONTRA A PRAGA DA VESPA DO CASTANHEIRO

Iniciativa arrancou no passado dia 28 de abril, com uma largada de parasitas numa quinta, em Cruz

O combate à vespa das galhas do castanheiro está ser feito em Vila Nova de Famalicão através da largada de parasitas que podem eliminar a praga que afeta a produção de castanha.

DSC_0471.jpg

A luta biológica contra a vespa do castanheiro está a ser concretizada pelos serviços do município de Vila Nova de Famalicão, em conjunto com a Fagricoop - Cooperativa Agrícola e dos Produtores de Leite de Vila Nova de Famalicão, a ASVA - Associação dos Silvicultores do Vale do Ave, a DRAPN - Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte e a REFCAST - Associação Portuguesa da Castanha.

A iniciativa arrancou no passado dia 28 de abril, com uma largada de parasitas na Quinta de Ribela, na freguesia de Cruz. Entretanto, serão realizadas mais duas largadas estratégicas nas freguesias de Requião e Lemenhe.

DSC_0504 (1).jpg

A luta biológica consiste na largada dos parasitóides ‘Torymus sinensis’, insetos que se alimentam das larvas que estão nas árvores e são capazes de exterminar a vespa. Prevê-se que esta ação prossiga nos próximos anos, mas apenas a médio prazo serão visíveis os seus efeitos, com a progressiva adaptação do Torymus sinensis ao clima da região. O êxito da luta biológica contra a vespa das galhas dos castanheiros depende, em grande parte, da colaboração dos produtores.

As largadas do Torymus sinensis são compostas por cerca de 120 fêmeas e 10 machos. Quando saem dos tubinhos, as fêmeas já vão todas fecundadas, pois estiveram lá juntas com os machos. Uma largada significa que todos os parasitoides que são lançados no mesmo local (um souto ou um pomar de castanheiros).

Refira-se que a vespa das galhas do castanheiro (Dryocosmus kuriphilus) é um inseto que ataca vegetais do género Castanea, induzindo a formação de galhas nos gomos e folhas, provocando a redução do crescimento dos ramos e a frutificação, podendo diminuir drasticamente a produção e a qualidade da castanha e conduzir ao declínio dos castanheiros.

A vespa da galha é atualmente considerada uma das pragas mais prejudiciais para os castanheiros em todo o mundo e que na Europa, particularmente na região mediterrânica, pode constituir uma séria ameaça à sustentabilidade dos soutos e castinçais. Sendo o castanheiro uma espécie importante no panorama agro-florestal do país, nomeadamente como produtora de frutos, e estando em risco essa vertente face aos estragos que a praga provoca, é fundamental pôr em execução este plano de ação, no sentido de reduzir ao mínimo, as consequências negativas da presença deste agente biótico nocivo no nosso país.

Com a largada desta luta biológica, o município de Vila Nova de Famalicão demonstra a sua preocupação não só com a plantação de novas árvores autóctones mas também com a preservação das que já existem e que têm o seu papel importante quer a nível ecos sistémico que a nível económico.

DSC_0504 (2).jpg

DSC_0523 (1).jpg

FAMALICÃO: CAMILO VAI ENTRAR NA CASA DAS PESSOAS À BOLEIA DA RIBAPÃO

Panificadora de Famalicão vai divulgar pensamento camiliano através dos sacos de pão

Camilo Castelo Branco vai começar a ser presença diária na casa de milhares de famílias da região do Vale do Ave e da Grande Área Metropolitana do Porto. A Padaria, Pastelaria e Confeitaria Ribapão estabeleceu uma parceria com a Casa-Museu Camilo Castelo Branco e os cerca de 60.000 sacos de papel que acomodam o pão que é vendido nas mais de duas de dezenas de padarias e pastelarias desta sociedade panificadora vão passar imagens e pensamentos camilianos.  

AFS_0879.jpg

A decisão da administração da Ribapão é um bom exemplo da cumplicidade que uma empresa pode ter com o seu território, envolvendo-se ativamente na valorização e promoção das suas principais forças e elementos distintivos.  No caso concreto da promoção de Camilo – figura maior de Vila Nova de Famalicão, a decisão reveste-se de reforçada importância porquanto é a própria literatura portuguesa que sai divulgada e valorizada.

Este novo desafio da  Ribapão vai ser apresentado em primeira mão na próxima jornada do Roteiro Famalicão Made IN, com uma visita à empresa do  Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, amanhã, quinta-feira, 3 de maio, pelas 15h30, na Av. Emigrante, 143, Cardal, freguesia de Bente. Associa-se à jornada o diretor da Casa-Museu Camilo Castelo Branco, José Manuel Oliveira.

Nascida em 1970 nas proximidades da Casa de Camilo, situada em Seide S. Miguel, esta já não é a primeira vez que a Ribapão estabelece uma ligação estreita com o universo camiliano, pois há muitos anos que o Pão de Camilo é uma escolha diária de muitas famílias. Produzido como nos velhos tempos, com adição de “isco” (massa fermentada) e com a massa a repousar um elevado número de horas é um pão com alma tradicional que faz justiça à alma camiliana.

Tradição e modernidade são presença constante  nas prateleiras da Ribapão. Entre outros produtos, a “Broa de Milho Especial Lavrador” convive lado-a-lado com o “Fitpão”, destinado a quem pratica atividade física, enquanto o Pão D’Ávo tem a seu lado o “Pão de Beterraba” e o “Pão de Malte”.

Investigação e desenvolvimento estão no ADN da empresa, que tem 135 colaboradores efetivos e 23 lojas abertas ao público. A partir dos tostões que vale cada pão, fazem milhões, tendo terminado o ano de 2016 com um volume de negócios de 4,4 milhões de euros. O ano de 2017 deverá fechar já nos 5 milhões.

FAMALICÃO APOIA 5 MIL ATLETAS DO CONCELHO EM ESCALÕES DE FORMAÇÃO

Medida abrange todas as modalidades desportivas praticadas no concelho

Do futebol ao xadrez, do rugby às artes marciais, do hóquei em patins à dança desportiva. Ao todo são mais de meia centena de modalidades desportivas e cerca de cinco mil atletas apoiados pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, através do pagamento das despesas relativas a inscrições e seguros nos escalões de formação.

AFS_3734.jpg

“É uma medida de largo alcance social e desportivo através da qual queremos transmitir um sinal claro às associações, às famílias e aos atletas famalicenses de que a autarquia apoia o desporto, em toda a sua diversidade”, explica a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, afirmando que “com este apoio a autarquia está a criar condições para que todos os jovens famalicenses tenham acesso ao desporto, qualquer que seja a modalidade escolhida”.

A medida que arrancou no ano passado tornou-se numa bandeira do município pela justiça social e desportiva. Refira-se que até 2016, a autarquia apoiava a formação desportiva do futebol de cerca de 2500 jovens, por ano, através do pagamento relativo aos seguros e às inscrições nos escalões de formação na Associação de Futebol de Braga, num investimento anual superior a 90 mil euros.

Atualmente, o investimento municipal situa-se na ordem dos 150 mil euros anuais, mas o número de atletas abrangidos duplicou.

Os apoios atribuídos e os respetivos protocolos de colaboração têm sido propostos nas últimas reuniões do executivo municipal. Para Paulo Cunha, a autarquia está disponível para apoiar os escalões de formação de todas as modalidades existentes no concelho e “se amanhã surgir uma nova modalidade estamos cá para a apoiar”, salientou. “O fundamental deste apoio é incentivarmos cada vez mais jovens a praticarem desporto e a fazerem o que gostam”.

Recorde-se que para além deste apoio, a autarquia financia todos os anos os exames médicos obrigatórios a todos os jovens atletas.

DSC_0515 (1).jpg

FEIRA DO EMPREGO E MOSTRA PEDAGÓGICA ARRANCAM AMANHÃ EM FAMALICÃO

Evento arranca pelas 9h30, no Lago Discount, em Ribeirão

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão convida os órgãos de comunicação social para a abertura da Feira do Emprego e Mostra Pedagógica, que vai realizar-se amanhã, quarta-feira, pelas 9h30, no Lado Discount, em Ribeirão.

A Feira do Emprego que vai decorrer durante os dias de amanhã, quarta-feira, e quinta-feira vai colocar os principais empregadores do concelho em contacto com mais de 4 mil estudantes, dois mil desempregados e pessoas à procura de novo emprego da região. O evento que quer dar a conhecer aos visitantes os perfis profissionais procurados pelas empresas, através da realização de conferências e de sessões de apresentação e recrutamento, insere-se no programa de mais uma edição da Quinzena da Educação, uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, que está a decorrer até 17 de maio.

Ao todo mais de 40 entidades vão marcar presença na Feira do Emprego, entre empresas, universidades e outras. Lado a lado irá decorrer a Mostra Pedagógica com a participação de todos os agrupamentos de escolas do concelho, cooperativas de ensino, escolas profissionais, etc., no total de mais de duas dezenas de entidades, que darão a conhecer as suas mais-valias.

FAMALICÃO: MALHINTER CRESCE E É EXEMPLO LABORAL

Na empresa têxtil famalicense o que sobressai é a atenção dada aos trabalhadores

O crescimento O crescimento tem sido constante e o investimento promete manter-se. A Malhinter, que opera em exclusivo em regime de “private label”, distingue-se pela qualidade do vestuário, de gama média e alta, que produz para várias marcas de mercados da Europa Ocidental e dos Estados Unidos da América, este último uma aposta onde procura a captação novos clientes. Aliás, será por esta porta e “por efeito de contágio” que a empresa pretende chegar a novos mercados.

AFS_6060.jpg

Mas, nesta empresa de Cabeçudos especialista em malhas circulares, o que sobressai é a atenção que presta aos seus funcionários, na sua maioria costureiras, que premeia com a repartição de lucros e que incentiva à maternidade.  

O esforço dos últimos anos tem-se concentrado também em “tornar esta profissão mais atrativa e interessante, mais azul”, confessa António Barroso. Mas, como torná-la numa profissão em que as pessoas acreditem? “Melhorando as remunerações, associando as pessoas ao sucesso da empresa e dando-lhes uma perspetiva de carreira segura”, diz o administrador da Malhinter, empresa que Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal, ontem, 27 de abril, visitou em mais uma jornada do roteiro Famalicão Made IN.

AFS_6048.jpg

“Contratação de proximidade”

Por isso, acrescenta, “estamos a tentar tornar o trabalho menos duro, mais sofisticado e elegante, para que os nossos colaboradores se sintam bem e outras pessoas fiquem atraídas por esta profissão”. Mas não tem sido fácil encontrar profissionais, com a empresa a reclamar a dificuldade em encontrar costureiras e quadros intermédios.

De resto, a política da Malhinter tem sido pautada por uma “contratação de proximidade”, numa perspetiva de proporcionar mais qualidade de vida aos seus colaboradores. “A nossa mensagem tem sido: trabalhar na Malhinter é bom, estar próximo de casa é bom, para a família e para a empresa”, justifica António Barroso.

AFS_6073.jpg

Com um efetivo de 150 colaboradores, a unidade têxtil famalicense registou um crescimento exponencial nos últimos três anos, ao ritmo dos dois dígitos, tendo fechado o ano de 2016 com um volume de negócios de 9 milhões de euros. E continua com planos de expansão. Em 2016 investiu 200 mil euros na automatização do processo de corte e para 2017 prevê novos investimentos nesta área e na confeção por via da aquisição de novas máquinas.

“Estamos certos que vamos conseguir chegar ainda mais longe”, conclui o administrador.

“Visão moderna do têxtil”

Para Paulo Cunha, que manifestou “apreço” pelas políticas laborais que a empresa desenvolve e “simpatia” pelos resultados que tem atingido, a Malhinter “representa uma visão moderna do têxtil”. O edil considera mesmo a unidade fabril como “um excelente exemplo” de valorização de profissões ligadas ao sector têxtil, para além de implementar “medidas concretas do ponto de vista salarial e de apoio à maternidade”.

O Presidente da Câmara Municipal de Famalicão elogia a “abordagem acertada” da Malhinter ao fazer com que cada pessoa que trabalha na empresa se reveja no resultado final. “Ao distribuir parte dos lucros está a dar razões concretas e a confirmar a abordagem que quer dar a este mercado. São exemplos muito bem-vindos ao sector e estou certo que, sendo replicados noutras empresas, estaremos paulatinamente a combater um problema que afeta a nossa sociedade, que é alguma desconsideração e menorização das pessoas que trabalham neste sector”, remata, com a certeza de que “o têxtil é um sector de futuro em Famalicão”.

AFS_6242.jpg

FAMALICÃO HOMENAGEIA PROFESSORES

Paulo Cunha entregou medalha de reconhecimento municipal aos docentes. Emoção e reconhecimento na homenagem aos professores aposentados em Famalicão

“Esta homenagem representa algo de muito profundo. Eu sou além de professora, educadora e, muitas vezes, mãe dos meninos e meninas e, por isso, ainda hoje contacto muito com antigos alunos”. Foi com a voz embargada e bastante emocionada que Emília Lourenço, professora aposentada no concelho de Vila Nova de Famalicão, recebeu esta sexta-feira, a medalha de reconhecimento municipal, por ter dedicado a sua vida ao ensino famalicense, das mãos do presidente da autarquia, Paulo Cunha.

image52223.jpeg

Para a docente que terminou a sua carreira no ano letivo 2015/2016 “a vocação de professora vai continuar porque é impossível eu estar com jovens sem educar”. Emília Lourenço e Vitor Gomes foram os dois professores do concelho que se aposentaram recentemente a serem homenageados pelo município.

Segundo Paulo Cunha, a homenagem do município aos professores aposentados é “muito justa e um reconhecimento merecido”. “Ser professor é uma função muito nobre que vai além da profissão e que deve ser encarada como uma verdadeira missão”. O autarca lembrou que estes professores “contribuíram ao longo da sua vida para que o município fosse hoje reconhecido no país como um bom município para estudar” a deixou-lhes um apelo “para que continuem a exercer a sua vocação na comunidade”.

O momento de homenagem marcou o arranque das Jornadas Municipais de Educação, que decorrem  no Centro de Estudos Camilianos, no âmbito da Quinzena da Educação.

A iniciativa está subordinada ao tema “Educação e Serviços Educativos”. Para o presidente da Câmara Municipal, a autarquia tem desenvolvido um enorme trabalho nesta área e é importante que“a comunidade educativa perceba  que o contexto da educação deve ser mais abrangente e há um conjunto de referências concelhias que não podem passar indiferentes ao processo educativo.”

Paulo Cunha foi mais longe e afirmou que “hoje fala-se muito na localização da educação, ou seja, na criação de uma dimensão local na educação que diferencie o processo educativo em função dos concelhos. Acho que o futuro da educação vai passar muito por essa dimensão mais local, sem perda dos conteúdos de âmbito nacional que devem continuar a marcar o panorama dos currículos letivos mas com uma abordagem local muito forte.”

Neste âmbito, “não são só os museus que estão presentes nos serviços educativos, são também as bibliotecas e o parque da devesa como referências locais”.

image52214.jpeg

FAMALICÃO DEDICA MÊS DE MAIO ÀS FAMÍLIAS

Iniciativa decorre de 3 a 31 de maio com várias iniciativas para as famílias do concelho

O que têm em comum a família Martins, a família Ribeiro, os Navarro, os Santos e a família Silva Martins? Para além de serem todos famalicenses, juntos são também os protagonistas da exposição de fotografia “O que une a tua família?”, que vai estar patente de 15 a 21 de maio, na Praça D. Maria II, no âmbito do Mês da Família.

A família Santos é uma das protagonistas da exposição que vai estar pate....jpg

A mostra, da autoria do fotógrafo famalicense Luís Efigénio, é uma das várias iniciativas inseridas num vasto e diversificado programa que a Câmara Municipal de Famalicão e a ArtEduca – Conservatório de Música de Famalicão prepararam para o próximo mês de maio, que no concelho famalicense é inteiramente dedicado às famílias. Para além da exposição, a iniciativa prevê ainda o regresso, nos dias 3 e 31 de maio, das “Conversetas em Família” e a realização de oficinas e workshops. Um dos pontos altos do Mês da Família é o grande concerto que a ArtEduca está a preparar para o dia 21 de maio, domingo, na Praça D. Maria II. Um espetáculo comemorativo do Dia Internacional da Família, onde não irá faltar o Hino da Família.

Conforme explica o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, com esta iniciativa pretende-se“promover e sensibilizar a população para as questões da família e para a proteção dos seus valores de união, amor, respeito, solidariedade e diversidade”. O autarca espera ainda que toda a comunidade se envolva nas várias atividades inseridas no evento.   

Recorde-se que em 1993 a ONU proclamou o dia 15 de maio Dia Internacional da Família, refletindo a sua importância na comunidade internacional. Desde 1994 que pelo mundo fora se celebra a data com diversos eventos, focando temas centrais para a vida das famílias.

Programa completo do Mês da Família disponível para consulta no site oficial do evento, emwww.familiafamalicao.com.  

FAMALICÃO HOMENAGEIA PROFESSORES APOSENTADOS

Momento decorre esta sexta-feira, dia 28 de abri, pelas 9h30, no Centro de Estudos Camilianos

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, participa amanhã, sexta-feira, dia 28 de abril, na abertura das Jornadas Municipais de Educação, que decorre pelas 9h30, no Centro de Estudos Camilianos, no âmbito da Quinzena da Educação.

A iniciativa subordinada ao tema Educação e Serviços Educativos” ficará marcada pelo momento de homenagem a dois professores do concelho famalicense que terminaram a sua carreira no último ano letivo 2015/2016. Os professores homenageados vão receber das mãos do Presidente da Câmara a medalha de reconhecimento municipal, por terem dedicado a sua vida ao ensino famalicense e por terem contribuído para que Vila Nova de Famalicão seja considerado um dos melhores municípios para estuda.

Refira-se que as Jornadas Municipais da Educação têm como objetivo promover a reflexão o sobre o papel e as linhas orientadoras dos serviços educativos, em diversos contextos, no âmbito da educação não formal.

FAMALICÃO: ROQ É LÍDER COM PLANOS DE EXPANSÃO

Fabricante de máquinas de estamparia têxtil vai investir 2,6 milhões de euros para aumentar capacidade produtiva

É o maior fabricante mundial de máquinas de estamparia têxtil, que vende nos cinco continentes, e quer reforçar essa liderança. A ROQ vai ampliar as suas instalações industriais para produzir novos modelos de máquinas para impressão digital, embalagem e armazenagem de peças têxteis.

AFS_8119.jpg

O novo projeto de investimento está avaliado em 2,6 milhões de euros e foi hoje, 27 de abril, foi hoje declarado de interesse municipal em sede de reunião do executivo camarário. Consiste na construção de três novos pavilhões e vai levar à criação de 31 novos postos de trabalho – atualmente são cerca de 400. Este aumento da capacidade instalada em tecnologia e infraestruturas permitirá à empresa atingir uma área de produção próxima dos 37 mil metros quadrados.

Com este plano de expansão da ROQ, sobe para 30 o número de novas iniciativas empresariais em Vila Nova de Famalicão, que representam 104 milhões de euros e perspetivam a criação de 951 novos empregos. Todas foram reconhecidas como de interesse municipal, sendo contempladas com incentivos fiscais (ao nível do IMI, do IMT e das taxas de licenciamento de operações urbanísticas) ao abrigo do Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal – Made 2 IN.

“A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão acaba assim de garantir mais um relevante investimento empresarial para o concelho, a que está diretamente associada a criação de novos empregos, resultado das suas ativas políticas de estímulo ao investimento privado”, observa Paulo Cunha, sublinhando: “É mais uma boa notícia para Famalicão a vinda de uma empresa conceituada como a ROQ. É, aliás, rara a semana no nosso concelho em que não haja uma boa notícia ao nível do investimento empresarial, que representa mais capacidade de produção, mais força exportadora e, principalmente, mais e melhor emprego”.  

Fundada em 1983 na freguesia de Oliveira S. Mateus, a ROQ constrói máquinas customizadas e de alta performance e precisão para a indústria têxtil, com recurso a tecnologia de ponta, nas áreas do corte a laser e da quinagem. Controla toda a cadeia de valor, o que lhe permite assegurar um rigoroso controlo de qualidade sobre os produtos.

O volume de negócios credibiliza a estratégia de liderança desta empresa com presença global: 39 milhões de euros em 2016 (face aos 25 milhões em 2014 e 30 milhões em 2015) e vendas para 50 países.

AFS_8176.jpg

DESCARGA ILEGAL NO RIO ESTE MOTIVA POSIÇÃO DO AUTARCA DE FAMALICÃO

Paulo Cunha quer municípios com mais competências na fiscalização e proteção dos rios.

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão reivindicou hoje um conjunto de novas competências para os municípios portugueses ao nível da fiscalização, conservação e proteção dos recursos hídricos naturais nos territórios municipais. A posição de Paulo Cunha surge na sequência de uma descarga ilegal detetada na manhã desta quinta-feira no Rio Este, afluente da margem direita do rio Ave que nasce na serra do Carvalho, a nordeste de Braga, e que se junta ao rio Ave no concelho de Vila do Conde, atravessando, entre outros, o município de Vila Nova de Famalicão.

Rio Este foi alvo de descarga ilegal.jpg

“Recusamos acomodar-nos nesta competência tão singela de dar conhecimento do que vai acontecendo nos nossos rios às entidades competentes, como o são o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da Guarda Nacional Republicana (GNR) e as Comissões de Coordenação de Desenvolvimento Regional”, disse o autarca quando confrontando pelos jornalistas com o “atentado ambiental” ocorrido. “Reivindicamos mais competências para sermos mais eficazes”, referiu. E explicou: “Uma maior proximidade na ação traz mais condições para a obtenção de melhores resultados, o que passa por uma atenção maior ao nível da fiscalização e por uma tomada de posição enérgica quando são cometidas ilegalidades como a desta manhã”.

Paulo Cunha condenou a “absoluta irresponsabilidade e inconsciência” dos responsáveis pela descarga ilegal verificada. “Os rios são da comunidade, não são das pessoas, e é absolutamente inaceitável que alguém possa atentar contra este património natural que é de todos ”. O autarca famalicense exige por isso das entidades competentes “medidas rápidas e eficazes para sancionar os responsáveis pela descarga” e pede “medidas preventivas que evitem este tipo de atividades, não só no Rio Este como em todos os rios que atravessam o concelho de Vila Nova de Famalicão.”

rioeste (2).jpg

"SELOS FAMALICÃO VISÃO'25" VALORIZA AS BOAS PRÁTICAS SOCIAIS E CULTURAIS

Câmara explica processo de candidatura aos Selos Famalicão Visão’25

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão promove no próximo dia 4 de maio, quinta-feira, uma oficina de apoio às candidaturas aos Selos Famalicão Visão’25.

Oficina decorrerá na Casa do Território.jpg

A inscrição na sessão de esclarecimento, que se destina a todas as pessoas, empresas, instituições e associações do concelho que pretendam submeter os seus projetos à segunda edição da iniciativa, deverá ser feita através do emaildpee@vilanovadefamalicao.org.

A oficina terá lugar na Casa do Território, no Parque da Devesa, a partir das 14h00.

O reconhecimento público de boas práticas nos domínios económico, ambiental, comunitário e do voluntariado é o principal objetivo dos Selos Famalicão Visão’25. Nesta segunda edição, serão admitidas as propostas recebidas até 31 de maio, através da submissão de formulário disponível no portal do Município de Famalicão.  

FAMALICÃO CONTA "HISTÓRIAS DA CIDADE"

“Hoje Há Histórias na Cidade” regressa este sábado a Famalicão

Um dia dedicado às famílias e repleto de histórias. Assim será o próximo sábado, dia 29 de abril, com a realização da terceira edição da iniciativa “Hoje Há Histórias na Cidade”, promovida pela Associação Gerações.

O evento conta com o apoio da Câmara Municipal e vai decorrer ao longo de todo o dia, dividido entre a Biblioteca Municipal e o Parque de Sinçães, da parte da manhã, e o Parque da Devesa, da parte da tarde.

De manhã, destaque para a iniciativa “Um Berço de Histórias”, uma formação para pais e profissionais sobre a importância da leitura na primeira infância. A tarde é na Devesa, com a leitura de histórias, a partir das 16h00, e com a apresentação do projeto de intervenção cultural “O Som do Algodão”, a partir das 15h00.

FAMALICÃO RECEBE CONCENTRAÇÃO DE MOTAS ANTIGAS

É da freguesia famalicense de Mouquim que vai sair este sábado, 29 de abril, a 10.ª Concentração de Motas Antigas, promovida pelo Clube Motard Escorpiões com o apoio da Câmara Municipal.

A iniciativa decorrerá da parte da manhã e tem inscrições limitadas, através do emailescorpioes@gmail.com.

A organização espera que este seja um dia de festa, “repleto de atividades que elevem o motociclismo e o concelho de Vila Nova de Famalicão para os patamares que lhes são devidos”.

Fundado em 2000, refira-se que o Clube Motard Escorpiões tem um papel fundamental no desenvolvimento e promoção do Mototurismo no concelho e na região.

FLORES & TROCAS ABREM ÉPOCA DAS FESTAS POPULARES EM FAMALICÃO

Iniciativa decorre de sexta, 5 de maio, a segunda-feira, 8, na Praça D. Maria II

É com a “Festa de Maio” que o município de Vila Nova de Famalicão aquece para o arranque das festas de rua e das romarias populares. No próximo mês as tradições saem para a rua, com o fim-de-semana de 5 a 8 de maio a ser palco de duas das maiores festas do concelho: a Festa da Flor e a Feira das Trocas.

AFS_0398.jpg

A iniciativa, promovida pela Câmara Municipal, terá como epicentro a Praça D. Maria II, onde estarão reunidos mais de meia centena de expositores e tasquinhas e onde terão lugar os vários momentos de animação previstos no programa do evento.

Este ano a festa estende-se também até à Praça 9 de Abril, que por estes dias se transformará em “Praça da Arte”, com exposições, espetáculos de arte circense e workshops.

Animação é, pois, coisa que não vai faltar na Festa de Maio, que como vem sendo habitual terá como ponto alto o colorido e tão aguardado desfile-batalha das flores, no domingo, dia 7, a partir das 15h30.

AFS_1533.jpg

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, esta é uma festa que “marca bem o compromisso da autarquia com a tradição e simultaneamente com a modernidade”. O autarca lança o convite a todos os famalicenses para que aproveitem a Festa de Maio para recuar no tempo e recordar os costumes de outrora que marcam a identidade e a memória coletiva de Famalicão.

PROGRAMA

05 DE MAIO (SEXTA-FEIRA)

10h00: Abertura da Festa de Maio / Inauguração da “Praça da Arte” / Local: Praça 9 de Abril

10h30: Animação Circense / Local: Praça 9 de Abril

14h30: Oficina de Olaria e Cerâmica / Local: Praça 9 de Abril

15h30: Workshop de Orquídeas / Local: Fundação Cupertino de Miranda

16h00: Animação Circense / Local: Praça 9 de Abril

16h30: Oficina de Trabalhos Manuais: “O Girassol” / Local: Praceta Cupertino de Miranda

18h00: Arruada: Associação de Tocadores e Cantadores ao Desafio Famalicense / Local: Alameda D. Maria II

21h30: Espetáculo Musical: Quinteto “Oeste” e “Fados” c/ Patricia Costa / Local: Praceta Cupertino de Miranda

06 DE MAIO (SÁBADO)

10h00: “Praça da Arte” / Local: Praça 9 de Abril

10h00 às 24h00: Festa da Flor e Feira das Trocas / Local: Praceta Cupertino de Miranda e Alameda D. Maria II

11h00: Animação Circense / Local: Praça 9 de Abril

14h30: Workshop de Arte Floral / Local: Praceta Cupertino de Miranda

16h00: Arruada: Associação de Tocadores e Cantadores ao Desafio Famalicense / Local: Alameda D. Maria II

16h30: Workshop de Orquídeas / Local: Fundação Cupertino de Miranda

17h30: Oficina de Bordados “ Flores na barra da minha saia” / Local: Praceta Cupertino de Miranda

21h30: Noite Académica: “Literatuna” e Grupo “Desassossego” / Local: Praça D. Maria II

00h00 Animação Noturna / Local: Praça D. Maria II  

07 DE MAIO (DOMINGO)

10h00: “Praça da Arte” / Local: Praça 9 de Abril

10h00 às 24h00: Festa da Flor e Feira das Trocas / Local: Praceta Cupertino de Miranda e Alameda D. Maria II

10h30: Arruada: Associação de Tocadores e Cantadores ao Desafio Famalicense / Local: Alameda D. Maria II

15h30 Desfile-Batalha de Flores

Percurso:

Rua Manuel Pinto de Sousa, Rua Adriano Pinto Basto; Alameda D. Maria II; Rua Lourenço da Silva Oliveira, Praça D. Maria II, Rua de Santo António e Praça 9 de Abril.

17h30: Concerto pela Banda Musical de S. Tiago de Lobão / Local: Praceta Cupertino de Miranda

21h30: Espetáculo Musical: Grupo de Cavaquinhos do CCDR (Ribeirão) / Local: Praceta Cupertino de Miranda

08 DE MAIO (SEGUNDA)

10h00 às 24h00: Festa da Flor e Feira das Trocas / Local: Praceta Cupertino de Miranda e Alameda D. Maria II

image47594.jpeg

EMPRESA DE FAMALICÃO MALHINTER É EXEMPLO DO LADO B DO TÊXTIL

Visita a confeção de Private Label quinta-feira, 27 de abril, pelas 16h00, na Rua da Indústria, 5, em Cabeçudos

Há um lado B no universo têxtil e vestuário que apesar de produzir na sombra trabalha com as exigências de qualidade de primeiro nível mundial e ainda lhes é exigida criatividade, investigação e desenvolvimento. São as que atuam no mercado de Private Label, aquelas que produzem mercadorias para marcas de terceiros, atendendo todas as exigências e especificações de cada cliente.

Malhinter (6).jpg

A Malhinter é um bom exemplo deste negócio que atraí até Vila Nova de Famalicão grandes marcas internacionais para confecionarem as suas coleções em empresas de confeção que garantem qualidade e ainda lhes sugere criações desenvolvidas internamente.

O exemplo da Malhinter vai ser conhecido na próxima jornada do Roteiro Famalicão Made IN, com uma visita do  Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, à empresa amanhã, quinta-feira, 27 de abril, pelas 16h00, na Rua da Indústria, 5, em Cabeçudos.

A empresa nasceu em 1985 e sempre resistiu à tentação de criação de uma marca própria, tendo-se concentrado  na  maximização dos níveis de qualidade requeridos pelos seus clientes. A equipa, composta por 150 funcionários é jovem, dinâmica, carregada de ambição. Em 2016 a empresa investiu 200 mil euros na automatização do processo de corte e outros investimentos estão previstos para o futuro.

PODER INDUSTRIAL DE FAMALICÃO RECONHECIDO PELO PROJECTO I2030

Iniciativa do ISEG-Universidade de Lisboa e da Universidade Católica conta com a parceria do município famalicense

Empresas de bandeira de Vila Nova de Famalicão integraram o primeiro workshop do projeto de investigação Indústria 2030 – Made by Portugal (i2030). A relevância desta iniciativa fica patente com a presença de altos responsáveis da Leica, TMG, Amob, Olbo&Mehler, Injex, Celoplás, Vishay, Roq e Caixiave no encontro do passado dia 20, no Gabinete de Apoio ao Empreendedor do Famalicão Made IN, e que contou ainda com a participação de Paulo Cunha.

AFS_7267.jpg

O Presidente da Câmara Municipal não escondeu a sua satisfação pelo facto de Vila Nova de Famalicão ter sido escolhido para ser um dos palcos destas jornadas de reflexão. “De facto, Famalicão é um concelho com uma marca industrial muito forte porque tem uma história muito associada à indústria. Felizmente, o nosso presente e o nosso futuro estão também muito identificados com essa presença industrial. Temos muitos e bons exemplos de indústria, algumas multinacionais de capital estrangeiro, mas outras empresas locais com muitos anos e pujantes”, frisou.

O projeto i2030, ao qual o Município de Famalicão recentemente aderiu, é uma iniciativa do ISEG-Universidade de Lisboa e da Universidade Católica, em parceria com a Ordem dos Economistas e com protocolo do Ministério da Economia, visando avaliar os atuais desafios que se colocam à indústria portuguesa.

Uma vez que não existem em Portugal estudos ou projetos atualizados sobre o impacto da globalização nas operações de fabrico industrial, pretende-se perceber que atividades da cadeia de valor as empresas operam em Portugal e no estrangeiro.

Manuel Laranja, do ISEG-Universidade de Lisboa, e Francisco Lemos, da Universidade Católica, ambos presentes no workshop, esperam que através do i2030 se consiga encontrar respostas que permitam não só melhorar a competitividade do tecido empresarial, mas também suportar a elaboração de políticas públicas mais eficientes de apoio às empresas internacionalizadas e exportadoras.

Manuel Laranja foi claro ao afirmar que “o Município de Famalicão, pela sua estrutura industrial e localização geográfica, reveste-se de especial interesse para o projeto i2030”. Já Francisco Lemos admitiu que a passagem por Famalicão visou “mais do que trazer, buscar contributos”.

“A Câmara Municipal está completamente disponível para colaborar neste projeto para permitir que seja bem-sucedido. Sabemos que o nosso território poderá ganhar muito com as reflexões que vierem a ser produzidas”, concluiu Paulo Cunha.

AFS_7277.jpg

FAMALICÃO CUMPRE ABRIL

Vila Nova de Famalicão assinalou o 43.º aniversário do 25 de Abril

“Mais do que revisitar um período da história ou celebrar uma efeméride, comemorar Abril significa dar continuidade a um movimento genuíno de uma nação que quis que todos os dias continuássemos a trabalhar pelo bem coletivo”. Esta foi uma das principais ideias deixadas esta terça-feira, nas comemorações do  43.º aniversário do 25 de abril, pelo presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha. O autarca que abriu a sessão solene comemorativa fez um paralelo entre “aquilo que somos hoje e aquilo que queríamos ser há 43 anos”, salientando o poder local como “uma das maiores conquistas do 25 de Abril”.

AFS_1222.jpg

“O poder local é o poder das pessoas, é aquele que está próximo, que percebe as preocupações e as ansiedades, não é o poder da folha de excel, nem das siglas, aquele que está distante”,destacava Paulo Cunha, reforçando o trabalho realizado pelos autarcas ao longo destes 43 anos. “O 25 de abril representou acima de tudo um movimento de uma nação que se uniu em torno de três objetivos: descolonizar, democratizar e desenvolver”, afirmou, salientando que“democratizar e desenvolver exige um trabalho diário e rigoroso”.

Neste âmbito, Paulo Cunha aproveitou para sublinhar “o trabalho desenvolvido não só ao nível das estruturas físicas, mas também na capacitação das cidades, na educação e qualificação dos cidadãos, através da cultura e do conhecimento, tornando a comunidade melhor preparada e formada para enfrentar os desafios”.

A sessão solene da Assembleia Municipal foi presidida pelo Presidente da Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão, Nuno Melo, e contou com intervenção de representantes de todos os partidos políticos com estrutura concelhia – PSD, CDS, PS, BE e CDU.

O momento que teve pela primeira vez transmissão em direto online através do site do município, lotou o salão nobre, com várias dezenas de pessoas a juntarem-se a este momento simbólico. Isso mesmo foi enfatizado pelo presidente da Assembleia Municipal, Nuno Melo, que se mostrou muito satisfeito com a participação cívica dos famalicenses.

O eurodeputado que encerrou a sessão aproveitou ainda para realçar que comemorar Abril tem que ser “mais do que a repetição de 43 discursos” lidos ao longo dos anos. E incitou: “Façamos de Abril pertença e vivença”.

A sua intervenção ficou ainda marcada pelo alerta para os perigos de se dar “a tolerância, a paz e a democracia como valores adquiridos”.

AFS_1309.jpg

FAMALICÃO SENSIBILIZA CONTRA MAUS TRATOS INFANTIS

Mega-aula de Zumba contra os maus tratos infantis

No próximo domingo, dia 30 de abril, o Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, vai ser palco de uma mega-aula de Zumba destinada às famílias famalicenses.

A iniciativa, inserida no âmbito do Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância, decorrerá a partir das 10h00 e desafia todos os participantes a vestirem uma t-shirt azul em defesa desta causa.

Recorde-se que a campanha do Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância foi lançada pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em colaboração com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, com o objetivo de consciencializar a comunidade para o seu papel na prevenção do abuso infantil, bem como promover nas famílias o exercício de uma parentalidade positiva, sem recurso à violência verbal ou física.

FAMALICÃO: CRIANÇAS DE BAIRRO GANHAM NOVO ESPAÇO PARA BRINCAR

Foi num ambiente de festa e muita diversão que mais de uma centena de crianças estrearam o novo Parque Infantil das Camélias, na freguesia de Bairro.

AFS_7805.jpg

O equipamento, localizado junto à sede de Junta de Freguesia, foi inaugurado na passada sexta-feira, 21 de abril, pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e contou com um investimento municipal de 14 mil euros.

O edil realçou a importância da criação deste tipo de espaços, considerando-os fundamentais para o processo de formação das crianças do concelho. "A aprendizagem não se limita à escola. Temos de criar condições para que as crianças possam também crescer a brincar", disse.

Visivelmente satisfeito com a concretização da obra estava também o presidente da Junta de Freguesia, Rui Pacheco Alves, para quem este novo equipamento “vem melhorar a qualidade de vida das famílias de Bairro”.

FAMALICÃO COMEMORA O 25 DE ABRIL

Famalicão celebra 43.º aniversário do 25 de Abril Comemorações decorrem esta terça-feira, a partir das 10h00, nos Paços do Concelho

Os presidentes da Assembleia Municipal e da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Nuno Melo e Paulo Cunha, respetivamente, convidam os órgãos de comunicação social a participar nas comemorações do 43.º aniversário do 25 de abril, que decorrem amanhã, terça-feira, a partir das 10h00, nos Paços do Concelho, com um conjunto de iniciativas de grande simbologia, que pretendem, acima de tudo, evocar os valores de Abril, tais como a liberdade, a igualdade e a democracia.

DSC_8052.jpg

Das atividades, destaque para a sessão solene da Assembleia Municipal, que vai ter transmissão em direto no site oficial do município em www.vilanovadefamalicao.org. A sessão acontece pelas 10h15, nos Paços do Concelho, com a tradicional intervenção dos vários partidos políticos. Antes disso, assiste-se ao hastear da bandeira ao som do Hino Nacional interpretado pela Banda de Música de Famalicão.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “o dia 25 de Abril de 1974 é um marco na história de Portugal, no entanto, as suas comemorações, não se devem limitar a evocar o passado, mas sim a preparar o futuro. É por isso, fundamental envolver as novas gerações neste programa comemorativo, transmitindo-lhes o verdadeiro significado de celebrar Abril, fazendo deles cidadãos ativos e interessados”.

NUNO SÁ PROMETE UNIR PELOUROS DA CULTURA E DO TURISMO EM FAMALICÃO

Candidato do PS à Presidência da Câmara de Famalicão aponta falhas e soluções

Nuno Sá, candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, assume o compromisso de fundir os pelouros da Cultura e do Turismo, em nome de “uma poupança de recursos” e de “uma maior eficácia nas decisões” em dois setores que o candidato socialista considera serem “alavancas do desenvolvimento das cidades”.

Nuno Sá _ Candidato Presidência CM Famalicão.jpg

Neste momento, em Vila Nova de Famalicão, a Cultura é tutelada pelo presidente da Câmara, Paulo Cunha, da coligação de direita PSD-CDS, enquanto o turismo está entregue ao vereador Pedro Sena. “Isto não faz sentido”, considera Nuno Sá, que falava este sábado num encontro com agentes culturais, no âmbito das comemorações dos 43 anos da Revolução de 25 de Abril, organizadas pelo PS de Vila Nova de Famalicão, com a presença do ex-ministro da Cultura, João Soares.

O candidato socialista, que também contou com as presenças do líder da Federação Distrital de Braga do PS, Joaquim Barreto, do presidente do PS-Famalicão, Luís Moniz, da presidente da Juventude Socialista, Márcia Nunes, não poupou nas palavras para criticar o que considera ser a “queda livre” da cultura em Vila Nova de Famalicão.

João Soares e Nuno Sá na Fundação Cupertino de Miranda.jpg

Segundo Nuno Sá, “num concelho como Famalicão, a Cultura tem subsetores eminentemente turísticos e o Turismo tem aspetos eminentemente culturais”. Exemplificando: “A gastronomia é cultural e turística ao mesmo tempo. O mesmo sucede com a Casa de Camilo ou o Museu Ferroviário.”

Com alguma ironia, Nuno Sá, que é deputado municipal, deixou escapar uma farpa política: “O pelouro da Cultura está com o PSD e o pelouro do Turismo é assim uma espécie de doce conventual para os vereadores do CDS adoçarem a boca.”

CULTURA PERDEU DEPARTAMENTO MUNICIPAL

A enumeração de falhas na gestão cultural e turística do Executivo de Paulo Cunha não parou: “Há ainda outra situação bizarra: a cidade de Famalicão tem dois postos de Turismo no centro da cidade, ambos na Praça Dona Maria II. Deve ser um do PSD e outro do CDS. O problema é que não funcionam quando deveriam funcionar. Ao sábado, ao domingo e nos feriados os postos de turismo de Famalicão estão fechados”, lamentou Nuno Sá.

Mas foi no setor cultural, que a região e o país se habituaram a ver como exemplares, que recaíram as críticas mais duras e, curiosamente, baseadas em factos. Assim, Nuno Sá surpreendeu os presentes lembrando “o estado de degradação do edifício da Casa da Cultura” e o facto de o Departamento de Cultura “ter desaparecido” da organização municipal.

Sobre o fim do Departamento de Cultura, Nuno Sá afirmou: “A Câmara Municipal de Famalicão teve um diretor de departamento da Cultura, aliás, escolhido pelo PS, que esteve em funções até ir para a reforma, há poucos anos. E não foi substituído. Aliás, esta Câmara de maioria de direita, pura e simplesmente, acabou com o Departamento de Cultura em Famalicão! Hoje temos uma salgalhada! Temos a Cultura o e Turismo reduzidos a uma Divisão que está inserida num Departamento que chamam de Desenvolvimento Social.”

E quanto à degradação da Casa da Cultura, o candidato socialista disse: “Hoje, a Casa da Cultura é uma casa abandonada.  Poderíamos ter ali a Casa do Associativismo, prestando apoio logístico a todas as associações culturais do concelho de Famalicão. É uma ideia que lanço. Mas temos um edifício a cair, que ainda mostra numa das suas paredes exteriores, como símbolo do abandono, um painel, já comido pelo sol, que sobrou de uma exposição sobre Famalicão Antigo que a Câmara então de maioria do PS realizou no ano 2000!”

A OBRA DO PS NA CULTURA

Nuno Sá afirmou que “o PS está perfeitamente à vontade para falar de cultura”. E lembrou ter sido com o PS na liderança Câmara Municipal, na presidência de Agostinho Fernandes, que Famalicão viu nascer equipamentos e projetos como “a Biblioteca Municipal, a Casa das Artes, o Museu da Indústria Têxtil, a Feira de Artesanato e Gastronomia, o Centro Cultura de Joane e o Museu Ferroviário de Lousado”.

Nuno Sá disse ainda ter sido “a Câmara do PS que projetou o Centro Cultura de Camilo, convidando o arquiteto Siza Vieira para o fazer, que levou a Biblioteca itinerante a todas as freguesias e que transformou Famalicão num exemplo em matéria de políticas culturais para toda a população”. Ora, “é esse legado que queremos retomar depois das eleições de outubro”, adiantou o candidato do PS.

Lembrando que “o PS está perfeitamente à vontade para falar de cultura em Famalicão”, Nuno Sá assumiu propostas de mudança, caso seja eleito presidente da Câmara, em outubro próximo: “Famalicão não sabe acompanhar a pedalada de outras cidades à nossa volta em matéria turística. Comigo na Presidência da Câmara, teremos em Famalicão uma fusão de pelouros municipais entre a Cultura e o Turismo. Não faz sentido esta separação. A Cultura e o Turismo trabalhando em conjunto é uma necessidade absoluta. E temos que ter bons quadros. Comigo na Presidência da Câmara vamos prestigiar a Cultura e o Turismo, porque estamos a falar de duas alavancas essenciais do nosso desenvolvimento, que se cruzam com o tecido económico.”

João Soares com Nuno Sá em Famalicão1.jpg

SWEATROFA ESCOLHE FAMALICÃO PARA CRESCER

Investimento de um milhão de euros em novas instalações em Ribeirão

A Sweatrofa é mais um bom exemplo da força económica de Vila Nova de Famalicão, que reflete por que razão o concelho está na dianteira da competitividade e da produtividade, é atrativo para o investimento empresarial e exporta cada vez mais.

DSC_8260.jpg

A empresa de Arnaldino Reis e Conceição Pinto, especializada em acabamentos têxteis, escolheu Vila Nova de Famalicão para concretizar um plano de expansão nacional e internacional – apesar de ter iniciado atividade no vizinho concelho da Trofa em 1999 – , construindo de raiz novas e imponentes instalações industriais, em Ribeirão, estrategicamente localizadas na proximidade do complexo logístico e da lavandaria da Salsa, seu principal cliente.

A nova unidade fabril, que corresponde a um investimento próximo de um milhão de euros, foi inaugurada por Paulo Cunha, Presidente da Câmara Municipal, esta sexta-feira, 21 de abril, em mais uma jornada do roteiro Famalicão Made IN. Até porque esta iniciativa empresarial foi reconhecida como de interesse municipal. A Sweatrofa foi contemplada com incentivos fiscais (ao nível do IMI, do IMT e das taxas de licenciamento de operações urbanísticas), no montante de 40 mil euros, ao abrigo do Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal – Made 2IN.

DSC_8270.jpg

Com um efetivo de 100 colaboradores, a empresa dedica-se à colocação de acessórios em vestuário, como botões e etiquetas. Sessenta por cento da produção é absorvida pela Salsa. Os restantes 40 por cento são divididos por outras insígnias de vestuário de referência nacional e internacional.

O volume de negócios no final de 2017 deverá cifrar-se em 1,5 milhões de euros, resultado do aumento da capacidade produtiva. “Temos em perspetiva novas parcerias em Portugal com clientes internacionais. Aumentar a produção e criar postos de trabalho são objetivos para este ano”, explicou Arnaldino Reis.

O administrador não ficou indiferente ao apoio dado pela Câmara Municipal, em particular pelo Famalicão Made IN, em todo este processo. “O acompanhamento e encorajamento manifestados desde a primeira hora foram muito importantes. Esperamos continuar a contar com a intervenção pronta e atenta desta autarquia”, enfatizou.

DSC_8357.jpg

Manifestamente satisfeito, Paulo Cunha sublinhou que este novo projeto empresarial resulta das políticas municipais de estímulo ao investimento privado. “É sempre gratificante para um presidente de câmara ver o seu território ser escolhido para receber projetos magníficos como este”, declarou, realçando: “A empregabilidade é o aspeto mais importante do apoio que damos às nossas empresas. Criar postos de trabalho, melhorar a massa salarial, dar mais estabilidade aos vínculos laborais são fatores centrais da nossa governação autárquica”.

O autarca salientou ainda que este investimento representa mais um contributo para que Vila Nova de Famalicão seja cada vez mais notado como o mais relevante eixo da indústria têxtil nacional.

image52112.jpeg

FAMALICÃO APRONTA ESCOLA BÁSICA DE TELHADO ATÉ AO COMEÇO DO PRÓXIMO ANO LETIVO

Paulo Cunha visitou as obras e deixou garantia à comunidade educativa: Escola Básica de Telhado fica pronta no início do próximo ano letivo

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, garantiu esta quinta-feira, que a Escola Básica de Louvares, em Telhado, irá abrir portas no início do próximo ano letivo 2017/2018 com condições educativas de excelência. A escola que está em obras desde o verão passado serve as crianças das freguesias de Telhado, Portela e algumas de Vale S. Cosme. Enquanto as obras decorrem as crianças estão a frequentar a Escola Básica 1, 2 e 3 de Arnoso Santa Maria.

AFS_7604.jpg

“Sabemos o quanto esta comunidade ambiciona por uma escola condigna e sabemos o quanto está ansiosa pelo regresso das crianças à sua escola”, salientou Paulo Cunha, assegurando que“no início do próximo ano letivo, esta escola estará pronta para receber as suas crianças”.

Paulo Cunha visitou a escola, esta quinta-feira, acompanhado do presidente da União de Freguesias de Vale São Cosme, Telhado e Portela, António Matos, de vereadores municipais e de vários representantes da comunidade educativa.

O autarca salientou a importância da intervenção realçando que se trata de “uma escola centenária. Estamos a preservar a memória e a identidade desta escola, criando condições de conforto e comodidade para que estas crianças beneficiem da escola que já foi dos seus pais e dos seus avós”.

AFS_7583.jpg

A obra com um investimento de cerca de 400 mil euros implica a remodelação total do edifício e espaços exteriores, com a construção de recreio coberto, campo desportivo e zona de lazer. Foi ainda construído um edifício de apoio das instalações com sala de professores, arrecadações, refeitório e copa.

O presidente da União de Freguesias de Vale São Cosme, Telhado e Portela, António Matos mostrou-se muito satisfeito com a notícia deixada por Paulo Cunha elogiando o autarca que “teve a coragem de pegar nesta escola centenária e recuperá-la”. E acrescentou: “Temos um centro escolar com um jardim-de-infância que nos orgulha, só faltava intervir na escola”.

Por sua vez, o presidente da Associação de Pais, Vergílio Gomes, salientou que “esta era uma intervenção que há muitos anos a comunidade educativa esperava. Os espaços exteriores estavam muito degradados”.

Refira-se que neste ano letivo beneficiaram de requalificação as escolas de Requião, Telhado, Meães e Louredo na freguesia de Calendário num total superior a 700 mil euros. Entretanto, a autarquia avança em breve com as intervenções nas seguintes escolas: EB de Ruivães, Conde S. Cosme, em Vila Nova de Famalicão, Esmeriz e em Riba de Ave.

AFS_7554.jpg

“FAMALICÃO EM FORMA” OFERECE ACOMPANHAMENTO DESPORTIVO GRATUITO A TODOS OS FAMALICENSES

Programa municipal desportivo arranca a 2 de maio  com a parceria da CESPU e da Federação Portuguesa de Atletismo

Avaliar, prescrever e acompanhar. Não se trata de um conselho médico, muito pelo contrário, estes são os três passos fundamentais para pôr “Famalicão em Forma”, promovendo o desporto entre todas as faixas etárias da população e incutindo estilos de vida mais saudável de uma forma acessível e totalmente gratuita. No fundo, trata-se de avaliar o estado de saúde de cada pessoa, prescrever exercício físico à medida de cada um e acompanhar e orientar os treinos, dando conselhos e dicas, sempre com o auxílio de técnicos especializados.

image51995.jpeg

O novo programa municipal desportivo “Famalicão em Forma” arranca já no próximo dia 2 de maio e foi apresentado esta quinta-feira, no Parque da Devesa, surgindo de uma parceria entre a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, a CESPU e a Federação Portuguesa de Atletismo, com o apadrinhamento do Instituto Português do Desporto e da Juventude. O programa visa a promoção da prática da marcha e da corrida.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “está provado que a prática regular de exercício físico torna as pessoas mais saudáveis e felizes e é precisamente isso que pretendemos com este programa”. O autarca salientou ainda “a conjugação de esforços entre as várias entidades na concretização deste programa”.

image51998.jpeg

Por sua vez, o vereador do Desporto da autarquia, Mário Passos, explicou que o objetivo do programa “é promover a prática desportiva entre todos os famalicenses, enquanto instrumento essencial para a melhoria da qualidade de vida e da saúde de todos os cidadãos”. “Sabemos que quanto melhor for a condição física das pessoas, melhor estão preparados para enfrentar o stress do dia-a-dia e para prevenir doenças”, realçou o responsável.

“Queremos que todos os famalicenses tenham acesso à prática regular de atividade física de uma forma responsável e sadia, com acompanhamento técnico especializado para que a prática desportiva decorra sem percalços”, explicou.

Neste âmbito, o programa conta com o apoio da CESPU para a realização de uma avaliação inicial que irá incluir a análise da composição corporal, da função respiratória e cardiovascular, bem como a caraterização dos comportamentos e estilos de vida adotados. De acordo com o responsável da CESPU, José Carlos, o apoio será dado através dos cursos de cardiopneumologia e fisioterapia. Para além deste apoio, os técnicos de educação física da autarquia irão acompanhar todo o processo, prescrevendo o treino, orientando e acompanhando.

Refira-se que para se inscreverem no programa, os interessados devem dirigir-se ao Gabinete de Apoio que está localizado no Parque da Devesa, junto ao Parque de Estacionamento do Citeve. Para já estão definidas várias zonas de treino, localizadas no Parque da Devesa e no Parque de Sinçães, estando também a ser equacionadas a criação de percursos em várias freguesias do concelho.

A zona de treino da Devesa foi, de resto, muito elogiada pelo coordenador regional da zona norte da Federação Portuguesa de Atletismo, Serafim Gadelho. A FPA irá colaborar através da formação especializada de todos os técnicos envolvidos, através do Programa Nacional de Marcha e Corrida. Segundo o responsável, Vila Nova de Famalicão tem excelentes condições para a criação de um centro de marcha e corrida. “Tem este percurso de treino fantástico que é a Devesa, tem técnicos formados e com competência e um local de apoio que com a colaboração da CESPU irá contribuir para um acompanhamento saudável da população”.  O coordenador regional salientou ainda que é fundamental que “a prática desportiva não seja só uma moda, mas uma forma de estar na vida e este programa contribui para esse objetivo”.

Isso mesmo evidenciou também o diretor geral do IPDJ, Vítor Dias, que deixou grandes elogios ao município e ao programa “Famalicão em Forma”. “Vila Nova de Famalicão já nos habituou a estar à frente em quase todas as áreas e até a ir mais longe do que aquilo que está previsto. É assim com a juventude, com a ação social, com a educação e agora com o desporto”, frisou o responsável.

Refira-se que a partir de 2 de maio, o Gabinete de Apoio funcionará às segundas, quartas e sábados das 10h00 às 12h00. Às segundas, quartas e sextas das 17h30 às 19h30 e às terças e quintas das 17h30 às 20h30.

Depois de avaliado o estado físico de cada praticante, estes serão agrupados por caraterísticas físicas semelhantes, sendo depois prescrito um treino especifico de acordo com essas caraterísticas. Será ainda criada uma plataforma eletrónica onde será registado o diagnóstico efetuado e a evolução de cada pessoa, o que permitirá a cada um acompanhar através de gráficos e dados diversos o seu desenvolvimento.

O programa disponibilizará ainda balneários e sessões de treino semanais com níveis diferenciados.

image52004.jpeg

SWEATROFA INAUGURA NOVAS INSTALAÇÕES JUNTO DO PRINCIPAL CLIENTE

Investimento reconhecido como de interesse municipal foi construído na Rua Pe. Carlos, n.40, Ribeirão (ao lado da SALSA)

As novas instalações fabris da Sweatrofa – Serviços de Acabamentos Têxteis, Lda, que vão ser inauguradas pelo Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, na próxima sexta-feira, 21 de abril, pelas 11h00, no âmbito do Roteiro Famalicão Made IN, são um exemplo flagrante da necessidade que à vezes surge de a “montanha ir ao encontro de Maomé”.

Sweatrofa (1).jpg

Sessenta por cento da produção da empresa é absorvida pela Salsa e esse fator foi determinante para a localização das novas instalações, situadas entre o complexo logístico e a lavandaria do gigante multinacional de vestuário com sede em Ribeirão, Vila Nova de Famalicão.

O novo pavilhão da empresa correspondeu a um investimento próximo do um milhão de euros e vem potenciar o crescimento da unidade fabril que emprega perto de 100 pessoas e que prevê chegar ao final de 2017 com um volume de faturação na ordem dos 1,5 milhões de euros.

A empresa dedica-se à colocação de acessórios em vestuário, como botões e etiquetas. Os restantes 30 por cento da produção são divididos por outras insígnias de vestuário de referência nacional e  internacional.

As novas instalações da empresa mereceram o reconhecimento de interesse municipal por parte da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, tendo obtido apoios no âmbito do Projeto Made 2IN, instrumento de estímulo ao desenvolvimento económico do concelho de Vila Nova de Famalicão.

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE FAMALICÃO ASSINALA DIA MUNDIAL DO LIVRO

Maratona da Biblioteca decorre de 20 a 23 de abril com inúmeras atividades

É já no próximo domingo, dia 23 de abril que se assinala o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor (aniversário da morte dos escritores Shakespeare e Cervantes) e a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco de Vila Nova de Famalicão vai assinalar a data na Praceta Cupertino de Miranda com uma Oficina Criativa, pelas 11h00, e a Histórias Encenadas, pelas 15h00.

Biblioteca Camilo Castelo Branco (58).JPG

A iniciativa insere-se na realização da Maratona da Biblioteca, que arranca já amanhã, quinta-feira e decorre até domingo com inúmeras atividades dirigidas aos vários públicos do concelho. Destaque para a sessão de Letrinhas para Bebés; a Leitura Encenada “Conhecer Sophia: A menina do mar” dinamizada por Ana Maia e Susana Pires; a oficina “O meu zbiriguidófilo” e a sessão de cinema com a exibição do filme “Cegonha”.

De 20 a 23 de abril decorrerá ainda uma Feira de Livro que conta com a colaboração da Livraria Fontenova.

Veja o programa da Maratona da Biblioteca aqui http://bit.ly/2njbEqk

Cartaz-Dia-Mundial-do-Livro_web (1).jpg

FAMALICÃO TRANSMITE SESSÃO SOLENE COMEMORATIVA DO 25 DE ABRIL EM DIRETO NA INTERNET

Câmara e Assembleia Municipal iniciaram em fevereiro passado novo serviço de comunicação à comunidade

A sessão solene da Assembleia Municipal comemorativa do 43.º aniversário do 25 de Abril em Vila Nova de Famalicão vai ter transmissão em direto no site oficial do município emwww.vilanovadefamalicao.org. Recorde-se que a Câmara e a Assembleia Municipal iniciaram no passado dia 24 de fevereiro um novo serviço de comunicação à comunidade, com a transmissão online em direto das reuniões da Assembleia Municipal, assim como dos principais eventos culturais concelhios.

Assembleia Municipal (1).jpg

O momento presidido pelo Presidente da Assembleia Municipal, Nuno Melo, abre com uma intervenção do Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha e conta com participações de representantes de todos os partidos políticos com estrutura concelhia – PSD, CDS, PS, BE e CDU.“É o ponto alto das comemorações, com a intervenção dos vários partidos políticos, num verdadeiro exercício de cidadania, fundamental para a construção de uma democracia sólida e participativa, que deve ser testemunhado por todos os famalicenses”, afirma a propósito Paulo Cunha. A sessão solene decorre pelas 10h15, no Salão Nobre da Assembleia Municipal, logo após o hastear da bandeira e da entoação do hino nacional, pela Banda de Música de Famalicão.

Refira-se que, para além da sessão solene comemorativa do 25 de abril, as reuniões da Assembleia Municipal desta quinta-feira, dia 21 de abril e de 27 de abril, contam também com transmissão em direto online a partir das 21h30.

OLBO&MEHLER FORTALECE PRESENÇA EM FAMALICÃO

Empresa têxtil vai investir 1,4 milhões em novo pavilhão e equipamentos

A Olbo&Mehler vai intensificar o investimento em Vila Nova de Famalicão, num sinal claro da estratégia que vem perseguindo para garantir competitividade no mercado e que assenta em dois fatores: inovação e melhoria contínua.

DSC_3265.jpg

O novo projeto de investimento, avaliado em 1,4 milhões de euros e que já recebeu luz verde da Câmara Municipal, consiste na aquisição de equipamentos e na construção de um pavilhão para otimização dos fluxos logísticos relacionados com os produtos acabados. E vai permitir criar cinco postos de trabalho – atualmente são 291 os efetivos.

A empresa está entre líderes mundiais no fabrico de têxteis técnicos para aplicação na indústria automóvel, farmacêutica, mineira e na área da segurança e defesa. Teve origem na Alemanha, na década de 1930, mas em 2014 concentrou todas as competências do grupo alemão em Landim, Vila Nova de Famalicão, onde são concebidos produtos inovadores que têm como destino único a exportação.

Nesse ano de 2014, o grupo alemão adquiriu a Segures Têxteis, na freguesia de Landim, onde desde então desenvolve a sua atividade. E fê-lo porque em Famalicão encontrou recursos humanos altamente qualificados e infraestruturas tecnológicas de investigação e inovação capazes de responder aos desafios constantes que lhe são colocados. O valor global desta operação, que consistiu na ampliação e modernização das instalações da antiga unidade fabril, atingiu os 10 milhões de euros.

As vendas anuais rondam os 60 milhões de euros, sendo um dos seus produtos bandeira um tecido construído à base de basalto resistente a altas temperaturas.

No âmbito desta iniciativa empresarial, a Olbo&Mehler foi contemplada com incentivos fiscais ao abrigo do Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal – Made 2IN. A proposta de projeto e respetivo apoio financeiro ao investimento foi aprovada por unanimidade na quinta-feira passada, 13 de abril, pelo executivo municipal liderado por Paulo Cunha.

DSC_3266.jpg

FAMALICÃO APRESENTA PROGRAMA DESPORTIVO

Câmara de Famalicão lança novo programa desportivo em parceria com a CESPU e a Federação Portuguesa de Atletismo. “Famalicão em Forma” é apresentado amanhã, no Parque da Devesa

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, apresenta novo programa municipal desportivo “Famalicão em Forma” que visa a promoção da prática da marcha e da corrida com orientação e acompanhamento adequado a cada praticante. O programa desenvolvido em parceria com a CESPU e a Federação Portuguesa de Atletismo é apresentado amanhã, quinta-feira, dia 20, pelas 11h00, no Parque da Devesa, junto ao Parque de Estacionamento do Citeve.

AFS_9014.jpg

Para além do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, a apresentação do programa vai contar com as presenças do Coordenador Regional da zona norte da Federação Portuguesa de Atletismo, Serafim Gadelho, e de representantes da CESPU e do Instituto Português do Desporto e Juventude.

Com o objetivo de promover a prática regular de atividade física e a adoção de um estilo de vida saudável da população, aumentando o número de praticantes da marcha e da corrida co concelho, com orientação e acompanhamento, criando ainda uma rede de polos nas freguesias, descentralizando o acesso ao desporto.

Para isso, foi já criado um Gabinete de Apoio com atendimento, onde será realizada gratuitamente a avaliação física, a prescrição, monotorização e acompanhamento do treino por técnicos especializados. Serão ainda disponibilizados balneários, duas zonas de treino outdoor e sessões de treino semanais com níveis diferenciados.

PAULO CUNHA SERÁ EMBAIXADOR DA UNIÃO EUROPEIA PARA REFORÇAR SENTIMENTO EUROPEÍSTA

Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão é uma das personalidades nacionais que vai dar a cara pelo projeto #investEU

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, é uma das personalidades escolhidas pela Comissão Europeia para embaixador do projeto #investEU, uma campanha de informação pública sobre a efetiva contribuição da União Europeia (UE) na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos europeus, que servirá para demonstrar casos reais de como a UE promove o crescimento, o desenvolvimento social e económico, e a criação de emprego.

Paulo Cunha.jpg

A campanha, que arranca na próxima segunda-feira, dia 24 de abril, terá a duração de um ano e procurará alcançar três grandes objetivos: chamar a atenção da opinião pública para os investimentos europeus, divulgar o papel da União Europeia (UE) no desenvolvimento económico e social e, por último, aumentar a confiança na própria Comissão Europeia.

A estratégia passa por evidenciar o lado bom da UE para mostrar aos cidadãos que os fundos comunitários têm sido e são determinantes no desenvolvimento dos países pertencente à União. Enquanto autarca, Paulo Cunha será testemunha do impacto dos investimentos europeus nas autarquias, em particular no concelho de Vila Nova de Vila Nova de Famalicão, juntamente com outras 39 personalidades de várias áreas e sectores de atividade do país

A campanha olha também para o futuro e foca-se em projetos do chamado Plano Junker, que em Portugal prevê investimentos europeus na ordem dos 1,2 mil milhões de euros.

O projeto integra 14 países da União Europeia onde existe uma maior percentagem de sentimento ambivalente em relação ao projeto europeu e estará presente em outdoors, gravação e difusão de vídeos com os responsáveis de projetos, entre os quais Paulo Cunha, que, recorde-se, é também Presidente do Conselho Regional do Norte.

Em declarações recentes à comunicação social nacional, o responsável do gabinete de comunicação estratégica da Comissão Europeia, Renaud Soufflot de Magny, explicou que a meta passa por sedimentar a ideia de que "a Europa não é algo externo ou uma bolha abstrata em Bruxelas... mas que as decisões que ali são tomadas têm resultados concretos nas nossas vidas do dia-a-dia".

MUNICÍPIOS MINHOTOS CELEBRAM ACORDO DE COOPERAÇÃO

Famalicão, Santo Tirso e Trofa estudam criação de uma linha conjunta de transporte de passageiros

Os municípios de Vila Nova de Famalicão, Santo Tirso e Trofa vão avançar para a realização de um estudo sobre a mobilidade de passageiros na área territorial dos três concelhos, tendo em vista a organização de futuras concessões de serviço público de transporte à população. A novidade foi avançada esta quinta-feira de manhã, pelo presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, durante a reunião do executivo municipal, com a apresentação da proposta para a celebração de um acordo de cooperação entre os três municípios.

DSC_0440.jpg

“É nossa intenção que haja mais e melhor transporte público no concelho que sirva mais comunidade com mais frequência e que a mobilidade através dos transportes públicos seja uma evidência e um aspeto fundamental da nossa política pública”,explicou o autarca, acrescentando que o município tem neste momento em curso,“diversas iniciativas quer ao nível do Quadrilátero Urbano com a interação dos quatro municípios, quer ao nível da CIM do Ave com a interação dos oito municípios, mas também de uma forma bilateral como acontece agora entre estes municípios que são vizinhos, tendo em vista a criação de um novo modelo de transporte que vai melhorar significativamente as condições dos famalicenses relativamente ao modelo que hoje existe”.

O estudo irá analisar os movimentos de passageiros que existem entre estes três municípios, nomeadamente os horários, os destinos e o número de pessoas envolvidas.“Tudo isto tem que ser muito bem equacionado para quando lançarmos o concurso público termos uma métrica e dados concretos para que as empresas no mercado percebam que estas linhas de transporte que vão ser criadas são sustentáveis”, salientou Paulo Cunha.

O autarca destacou ainda a dimensão supramunicipal deste projeto. “Não estamos sozinhos, nem isolados, porque estamos conscientes do impacto que este projeto tem no futuro da região, na fixação de população e na criação de emprego, e por isso é queremos fazê-lo em conjunto com outros municípios da região. É uma solução amiga da região.”

De acordo com o protocolo de cooperação os três municípios vão proceder a estudos conjuntos sobre a organização de um sistema de transporte público e partilhado (redes e serviços articulados e hierarquizados) sujeito a contratação futura, conjunta ou separadamente por cada entidade adjudicante, no âmbito da área territorial dos três concelhos em articulação com as redes “regionais” e “inter-regionais” que vierem a ser definidas pela Comunidade Intermunicipal e Área Metropolitana do Porto.

Caberá a cada município o investimento de 15 mil euros para a concretização do estudo.

FAMALICÃO: AUDIOGUIA OFERECE VISITAS GUIADAS AO PARQUE DA DEVESA EM SEIS LÍNGUAS DIFERENTES

Novo instrumento digital pode ser descarregado para smartphones e tablets

Os visitantes do Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão, têm ao seu dispor um novo instrumento digital que lhes permite fazer visitas guiadas ao parque, ao ritmo de cada um. O audioguia para smartphones e tablets dá a conhecer a história e a identidade de vários locais em seis línguas diferentes, ao longo de 15 postos promovendo o conhecimento e o interesse turístico-cultural.

DSC_3594.jpg

A colocação deste novo instrumento de promoção turística e cultural tem como principal objetivo “dar a conhecer esta área constituída por cerca de vinte e sete hectares e que era originalmente um terreno agrícola ocupado por grandes quintas e atravessado por um rio”, explica a propósito o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha. E acrescenta: “Com a criação do parque da Devesa, inaugurado em 2012, muitos espaços mantiveram-se fieis à sua origem, outros foram reabilitados e adaptados a novas funções e outros foram criados, é esta conjugação de locais com uma forte componente histórica e identitária, que conservam ainda algumas marcas do passado, que apresentamos aos visitantes através deste novo instrumento digital”.

Os audioguias podem ser descarregados para o telemóvel através da aplicação Google Play. Os vários postos apresentam o Parque da Devesa de uma forma geral, o Rio Pelhe, a escultura “Verticalidade”, o restaurante e a cafetaria, os serviços educativos, o anfiteatro, a casa do território, a reconstituição dos banhos castrejos, o marco miliário, o moinho, a escultura “surge et ambula”, o lago, o pontão de Antas, o portal da quinta de vilar e as hortas urbanas.

Refira-se que a colocação do audioguia na Devesa surge na sequência da adesão do município de Vila Nova de Famalicão à plataforma nacional Audite (audioguias online) que possibilita a realização de visitas guiadas a vários locais de referência no país, como o Museu do Oriente, o Portugal dos Pequenitos, entre outros.

DSC_3597.jpg

LABORATÓRIO DE CRIAÇÃO ARTÍSTICA DE FAMALICÃO TEM INSCRIÇÕES ABERTAS

Inscrições abertas para o FRAME IT, Laboratório de Formação e Criação Artística

Estão abertas as inscrições para o FRAME IT – Laboratório de Formação e Criação Artística. Este projeto do Pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão pretende unir o design de moda e as artes performativas e destina-se a jovens dos 12 aos 35 anos.

A edição deste ano arranca a 29 abril, na Casa da Juventude, estando a apresentação final dos trabalhos agendada para 8 de julho.

A direção artística no design de moda está a cargo de Susana Bettencourt, designer de moda. Já nas artes performativas a direção artística pertence a Neusa Fangueiro e Rui Alves Leitão, codirectores da associação Fértil Cultural.

Constituído por três fases distintas (aperfeiçoamento e formação técnica, experimentação e criação artística e espetáculo), o FRAME IT desenvolve nos jovens a sensibilidade artística e permite que as artes ganhem outra visibilidade, potenciando o aparecimento de novos criadores e artistas.

As inscrições decorrem até 27 de abril no portal da Juventude de Famalicão (www.juventudefamalicao.org).

FAMALICENSE ANTÓNIO GONÇALVES EXPÕE NO CENTRO CULTURAL DE BELÉM

António Gonçalves, artista, diretor artístico da Fundação Cupertino de Miranda e curador da Galeria Municipal, Ala da Frente, tem exposto no Centro Cultural de Belém a sua "contemplação particular" sobre as “Tentações de Santo Antão", até 25 de junho, na Praça CCB.

Famalicense António Gonçalves expõe no CCB.JPG

Esta obra de António Gonçalves segue a linha do seu trabalho sobre o estudo e prática da pintura, tendo em conta a leitura das “Tentações de Santo Antão”, de Gustave Flaubert, entre outros trabalhos que "foram formando uma base de estudo do erótico, do religioso, do pensamento estético e filosófico, onde o corpo e a sua sexualidade têm uma forte presença", segundo um texto do artista.

António Gonçalves refere ainda que, durante a criação do políptico, sentiu a necessidade de um espaço autónomo para o apresentar, construído especialmente para a obra.

Neste sentido, desafiou a arquiteta a projetar um edifício que albergasse a pintura, "que fosse um espaço consagrado à [sua] contemplação, permitindo uma experiência de observação de fruição, onde o público entre sem qualquer inibição, podendo vivenciar uma experiência contemplativa e de introspeção".

Também foi lançado o convite ao compositor António Celso Ribeiro para criar três momentos musicais para serem interpretadas no espaço do edifício durante a exposição do políptico, "possibilitando uma experiência singular na visualização das três posições que toma o políptico na sua visualização", explica o artista.

António Gonçalves nasceu em 1975, em Vila Nova de Famalicão, e frequentou a Escola Soares dos Reis, no Porto, o Curso de Artes Plásticas – Pintura da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e a Faculdade de Belas Artes de Cuenca-Espanha.

FAMALICENSES CAMINHAM PELAS FREGESIAS

Caminhada Concelhia pôs meio milhar de pessoas a dar corda às sapatilhas

Cerca de 500 pessoas participaram este sábado, 8 de abril, na terceira etapa da Caminhada Concelhia.

Caminhada concelhia (1).jpg

Desta vez, a volta a pé ao concelho percorreu o extremo sudeste de Vila Nova de Famalicão, passando pelas freguesias de Riba de Ave, Oliveira de São Mateus, Oliveira de Santa Maria e Pedome, num percurso de dificuldade média, com mais de 15 quilómetros.  

Promovida desde 2010 pela autarquia famalicense, recorde-se que a Caminhada Concelhia tem como principal objetivo dar a conhecer o património e a beleza das paisagens famalicenses, numa atividade que alia o desporto e a cultura.

A quarta etapa da iniciativa está prevista para o próximo mês de outubro.

Caminhada concelhia (2).jpg

ESTÃO DE VOLTA OS SELOS QUE PREMEIAM FAMALICÃO

Candidaturas até 31 de maio. Vencedores anunciados a 28 de setembro, Dia do Concelho

Está aberto o período para apresentação de candidaturas à segunda edição dos Selos Famalicão Visão’25. O reconhecimento público de boas práticas nos domínios económico, ambiental, comunitário e do voluntariado é o objetivo desta iniciativa através da qual a Câmara Municipal quer contribuir para um dos grandes desígnios do Plano Estratégico: afirmar o concelho como uma sociedade coesa e solidária, com uma economia inovadora e empreendedora, em convivência com uma paisagem urbano-rural ambientalmente qualificada e única. 

Hortas Acessíveis(1).jpg

Os selos reconhecem iniciativas, ações ou projetos de pessoas, empresas, instituições e associações com impactos assinaláveis no território, na economia e na sociedade. E são justamente consideradas boas práticas por serem inovadoras e inspiradoras, por reforçarem os valores e a identidade famalicenses, por impulsionarem o crescimento inteligente, sustentável e inclusivo e, ainda, por promoverem a afirmação territorial do concelho.

As categorias a concurso são quatro: Famalicão Made IN (projetos empreendedores que potenciem a incorporação tecnológica e aumentem a competitividade e internacionalização do território), B-Smart Famalicão (projetos que promovam uma economia mais eficiente na utilização de recursos), Famalicão Voluntário (projetos que reforcem o capital social e impulsionem novos ambientes de participação e envolvimento ativo) e Famalicão Comunitário (projetos coletivos e de cooperação e colaboração entre atores públicos e privados, potenciadores dos valores do futuro).

Para reconhecimento e atribuição dos Selos Famalicão Visão’25 são admitidas as propostas recebidas até 31 de maio próximo através da submissão de formulário no portal do Município de Famalicão. As propostas submetidas serão analisadas por um júri externo.

A atribuição dos selos tem lugar na sessão solene comemorativa do Dia do Concelho, a 28 de setembro. Na edição de 2016 foram reconhecidos 15 projetos. É disso exemplo o projeto “Hortas Acessíveis” do Centro Social e Paroquial de Ribeirão (na imagem).

Hortas Acessíveis(2).jpg