Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VIANA DO CASTELO EXPÕE ROSTOS DO NOSSO POVO

2.AGOSTO.2017 Centro Cultural de Viana do Castelo. Apresentação da Exposição Rostos do Novo Norte

A CCDR-N, enquanto Autoridade de Gestão do "ON.2 - O Novo Norte" (Programa Operacional Regional do Norte 2007/2013), promove, em parceria com Câmara Municipal de Viana do Castelo, a 2 de agosto, pelas 18h00, no Centro Cultural de Viana do Castelo, a inauguração da exposição itinerante "O Norte somos nós - Rostos de um Novo Norte".

image001 (3).png

A exposição destaca-se de uma campanha de comunicação que marca o encerramento de um ciclo comunitárioresponsável pela aplicação de um envelope financeiro muito significativo na Região, no contexto dos fundos da União Europeia e do QREN.

Tendo presente o bom desempenho dos responsáveis pelos investimentos efetuados e a importância dos seus beneficiários, que juntos conduzirão a Região para um patamar mais competitivo, a exposição reúne uma amostra de testemunhos dos cerca de 3.500 beneficiários do ON.2 e é concebida com uma forte presença de espelhos de modo a que os visitantes se sintam parte do universo de pessoas apoiadas pelos fundos europeus.

MUSEU MUNICIPAL DE CAMINHA ACOLHE EXPOSIÇÃO NO ÂMBITO DA BIENAL DE CERVEIRA

A inauguração está marcada para as 11h00 de amanhã, sábado

O Museu Municipal de Caminha acolhe,a partir de amanhã, sábado, a exposição “A Paisagem no Acervo”. Integrando a programação da XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira.A mostra estará patente até dia 31 de agosto e propõe, a partir da temática da paisagem, que o observador viaje segundo a sua imaginação e sensibilidade. A inauguração está marcada para as 11h00 de amanhã.

Exposição Bienal.jpg

A inauguração será seguida pela intervenção “Hikari”, a decorrer no Valadares, Teatro Municipal, da autoria de Diogo Morais Carvalho e Lázaro Pinto Pereira.

INFORMAÇÃO ADICIONAL

Exposição “A Paisagem no Acervo”

22 julho a 31 agosto 2017

Artistas representados: Ana Maria Pintora, Gabriel Garcia, Margarida Leão, Filipe Rodrigues, Américo Silva, Alvarenga Marques, Henrique Silva

Local: Museu Municipal de Caminha

Horário: terça-feira a domingo

10h00 às 13h00 | 14h00 às 18h00

Entrada livre!

RUSGA DE SÃO VICENTE DE BRAGA EXPÕE EM BARCELOS SOBRE O TRAJO E A FORMA DE TRAJAR DO POVO

A Rusga de São Vicente de Braga - Grupo Etnográfico do Baixo Minho e a Câmara Municipal de Barcelos, inauguram amanhã, sexta-feira, dia 21, pelas 21h:30, no Salão Nobre dos Paços do concelho, sito no Largo do Município, a exposição "O Trajo e o Trajar Popular no Baixo Minho - finais do século XIX, primeiras décadas do século XX".

Agenda 2 - Exposição O Trajo e o Trajar (2).jpg

Esta exposição, integra-se no âmbito do programa cultural paralelo da "Feira de Artesanato", promovida pelo município barcelense.

A reposição desta exposição no 'Salão Nobre' dos Paços do concelho, passados que são 10 anos, após a realização da 1ª edição, surge após, a realização da - também ela bem sucedida -, exposição dos "Lenços de Amor, versos à Mãe", levada a efeito no Posto de Turismo daquela cidade, no passado mês de maio.

O regresso deste projeto expositivo a Barcelos, é a consumação de um desejo, em resposta ao interesse manifestado pelos responsáveis do movimento associativo folclórico barcelense. Refira-se a propósito, que esta mostra, conta com uma significativa colaboração, ao nível de cedência de peças, do pujante movimento cultural etnográfico do concelho de Barcelos.

Esta exposição, que agora volta a um dos seus primeiros locais, da sua já longa itinerância, viajou já pelos principais concelhos que compõe a região geo-etnográfica Baixo-minhota, nomeadamente; Braga, Guimarães, Vila Verde, Barcelos, Amares, V. N. de Famalicão, Povoa de Lanhoso, entre outros. Paralelamente, parcelas temáticas da mesma, foram requisitadas por museus, escolas, juntas de freguesia, centros comerciais e outros espaços afins, quer a nível local, nacional e internacional.

Passados estes anos, entendemos que, os propósitos que nos levaram a empreender este projeto expositivo, permanecem válidos​. Do catálogo da exposição então publicado, transcrevemos uma pequena parcela de um dos textos: “Sendo o Trajo há muito considerado “património material”, um outro objectivo desta exposição é o de o elevar à categoria de “património imaterial” – à luz de um conceito mais abrangente e hodierno de “património”… por forma a responsabilizar a promoção deste património que é de todos.”.

Convite - Exposição O Traje e o Trajar (1).jpg

trajes_expo01.jpg

trajes_expo02 (1).jpg

trajes_expo02 (2).jpg

trajes_expo04.jpg

PÓVOA DE LANHOSO EXPÕE ARTES PLÁSTICAS

XXI Exposição Aberta de Artes Plásticas realiza-se de 5 a 27 de agosto

De 5 a 27 de agosto, a Galeria do Theatro Club acolhe a XXI Exposição Aberta de Artes Plásticas. A abertura está marcada para as 17h00. Esta iniciativa integra a programação do Verão com(n) vida.

Abertura Exposicao Artes Plasticas  (Arquivo 2016).jpg

“Dando continuidade ao modelo implementado desde a sua primeira edição, a Exposição Aberta de Artes Plásticas visa promover e divulgar a produção das artes plásticas, bem como o reconhecimento dos seus criadores. Afirmando-se como o evento de referência para a cultura artística da Póvoa de Lanhoso, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso congratula-se pela constância desta mostra, agradecendo e parabenizando todos os artistas que, ao longo dos anos, escolheram a galeria do Theatro Club para exporem a sua arte”, refere o Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, André Rodrigues.

Participarão cerca de 40 artistas provenientes de locais como Póvoa de Lanhoso, Braga, Lisboa, Angra do Heroísmo, Seia, Guimarães, Fafe, Barcelos, Famalicão, Porto e Vieira do Minho.

Em exposição estarão 80 obras nas áreas de pintura, escultura, desenho e técnica mista.

São objetivos desta iniciativa, promovida anualmente pela Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, divulgar os novos valores emergentes das artes plásticas, bem como artistas com carreiras firmadas e,  ao mesmo tempo, reforçar a proximidade entre o público e a fruição plástica, estética e simbólica da produção artística.

MONÇÃO EXPÕE PINTURA NA CASA MUSEU

Exposição de pintura da 2ª Bienal Internacional de Gaia intitulada “Espaço residual”  na Casa Museu de Monção/UMinho, a partir de 21 de julho

Realiza-se no próximo dia 21 de julho (sexta-feira), pelas 16h00 a inauguração da exposição de pintura intitulada "Espaço residual", inserida na 2ª Bienal Internacional de Gaia.  A exposição estará patente ao público até ao dia 15 de setembro, na Sala de Exposições Temporárias da Casa Museu de Monção/Universidade do Minho.

BGaia.jpg

Artistas participantes:

Ana Pérez Valdés, Macarena Montesinos, Marta Quinteiro Vilar, Alejandra Lago, Blanca Nieves, María Xosé Domingues, Irene Romero, Gabrielle Mendieta, Patrícia Coucheiro, Olivia Oltmanns, Vanesa Soares Loureiro, Aitana Tubío, Yatir Fernández, Ivan Lucas, Dimitri Pino Viktorov, Montse Martinez, Patrícia Oliveira e Ricardo de Campos.

Espaço residual – breve síntese

«No ano em que a Bienal de Gaia se pretende afirmar num contexto de internacionalização, impunha-se que o polo de Monção, pela sua localização geográfica transfronteiriça, fosse já um elo de integração de artistas provenientes de outros países.

Neste importante evento organizado pela Cooperativa Artistas de Gaia, participam artistas oriundos de vários pontos de Espanha, dos Estados Unidos da América e de Portugal, que na sua maioria frequentam o Mestrado em Arte Contemporânea, criação e investigação, da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Vigo em Pontevedra. Fica, desde logo, esta intenção de aproximação de culturas e saberes.

Para esta mostra os artistas partiram de um exercício de deposição objetual, no qual não existe um tema ou fio condutor que relacione os trabalhos entre si. São objetos que num determinado momento e num determinado contexto significaram algo para cada um dos seus autores. Trata-se de uma acumulação de “coisas” que agora vão repousar em jeito de resíduo na Sala de Exposições Temporárias da Casa Museu de Monção/Universidade do Minho e no Arquivo Municipal de Monção.

Esperamos que este encontro seja profícuo para os artistas, para a organização, para as populações».

A entrada é livre!

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA ‘OLHAR SOBRE A MINHA VILA’ INAUGURA AMANHÃ EM CAMINHA

Mostra resulta do concurso de fotografia promovido no âmbito da geminação entre Caminha e Pontault-Combault

A partir de amanhã, o Museu Municipal de Caminha vai ter patente ao público a exposição de fotografia ‘Olhar sobre a minha vila’, promovida pelos municípios de Caminha e Pontault-Combault. A cerimónia de inauguração está agendada para amanhã, pelas 16H00.

exposição olhar sobre a minha vila.jpg

Esta exposição resulta do concurso de fotografia “Olhar sobre a minha cidade, natureza humana e urbana”, promovido no âmbito da geminação entre Caminha e Pontault-Combault, a que se juntou a Associação Portuguesa Cultural e Social (A.P.C.S.).

A mostra é composta por fotografias de ‘fotógrafos’ amadores do concelho de Caminha e da cidade de Pontault-Combault. É de referir que a maioria das fotografias a concurso são de pessoas do concelho de Caminha. Nesta exposição podemos admirar trabalhos de António Andrade; Amália Cunha; Berto Biandota; Ana Diogo; António Garrido; Mário Rocha; João Cruz; Maria Glória Correia; Jorge Meira, Nuno Pires, entre outros.

Durante a cerimónia serão revelados os vencedores do concurso. Por atribuir fica o prémio do público, que como já referimos será o público que visitar a exposição a escolher. A exposição estará patente até 11 de agosto e poderá ser visitada de terça-feira a domingo das 10H00 às 13H00 e das 14H00 às 18H00.

Recorde-se que Caminha é geminada com a cidade francesa de Pontault-Combault desde 1978. O Protocolo de Amizade foi assinado em França, sob a égide da "Federação Mundial das Cidades Geminadas - Cidades Unidas" que promove os laços de amizade entre os dois países, em especial entre as populações das duas vilas. A geminação tem como objetivo o desenvolvimento das relações de âmbito cultural, turístico, social e económico.

MINISTRO DA CULTURA NA ABERTURA DA ARTE NA LEIRA EM ARGA DE BAIXO

Na Casa do Marco, em Arga de Baixo, pelas 15h30

O ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, vai estar amanhã em Caminha, para a abertura da edição 2017 da Arte na Leira, pelas 15h30. A Casa do Marco, em Arga de Baixo, acolhe este ano trabalhos de mais de três dezenas de artistas, nacionais e estrangeiros, nas áreas da pintura, escultura, tapeçaria, desenho, cerâmica e fotografia.

Retrato_oficial_Castro_Mendes.jpg

Até ao dia 20 de agosto vai ser possível visitar a Arte na Leira, admirar e adquirir obras de arte, mas também conviver com os artistas e participar no programa de animação que brevemente será anunciado. Visitar a Casa do Marco, ao longo deste período, é também uma oportunidade para subir a lindíssima Serra de Arga e tomar contacto com a arte num cenário natural e raro.  

Esta é uma mostra única. A Casa do Marco e a sua leira, no meio da serra, transformam-se por esta altura numa galeria de arte moderna. Visitantes e aldeões cruzam-se num espaço genuinamente rural, sem preconceitos, com uma naturalidade que distingue o evento. Como escreveu Miguel Alves, a qualidade das obras, a par desta singularidade, são caraterísticas distintivas. O promotor, o artista Mário Rocha, é capaz de “reunir no mesmo espaço intelectuais e pastores, sem que uns e outros experimentem qualquer sensação de desconforto, ao coexistirem lado a lado numa galeria natural e extraordinariamente diferente”, conclui o presidente da Câmara Municipal de Caminha.

Arte na Leira (1).jpg

MUSEU MUNICIPAL DE CAMINHA EXPÕE “OS ROSTOS DA MÃE DE DEUS”

Inauguração está agendada para o dia 15 de julho, pelas 11H00

De 15 de julho a 29 de outubro, o Museu Municipal de Caminha vai ter patente ao público a exposição “Os Rostos da Mãe de Deus”, composta com imagens da Virgem Maria das paróquias do Arciprestado de Caminha. Esta iniciativa integra o programa celebrativo do Centenário das Aparições de Fátima que está a decorrer no concelho de Caminha até outubro.  A inauguração está agendada para as 11H00.

Capturarsanta.PNG

“Os Rostos da Mãe de Deus” é uma exposição que dá a conhecer as 21 imagens da Virgem Maria das paróquias Arciprestado de Caminha, ou seja, no Museu é possível admirar uma imagem de cada paróquia do concelho de Caminha. Estarão em exposição: Senhora do Calvário (Arga de Baixo); Senhora do Carmo (Arga de Cima); Senhora da Piedade (Arga de São João); Senhora das Dores (Âncora, Azevedo); Senhora da Luz (Argela); a Senhora do Rosário (Caminha, Vila Praia de Âncora);  Senhora da Conceição (Cristelo, Vilar de Mouros, Vile); Senhora das Neves (Dem); Senhora da Cabeça (Freixieiro de Soutelo); Santa Maria (Gondar, Orbacém); Senhora da Graça (Lanhelas); Imaculado Coração de Maria (Moledo, Vilarelho); Senhora da Soledade (Riba de Âncora); Senhora da Consolação (Seixas); Senhora do Monte (Venade).

Para além da exposição “Os Rostos Mãe de Deus” este programa engloba diversas atividades.  Estão a decorrer os concertos Marianos “Te Canto Maria”, a cargo do Orfeão de Vila Praia de Âncora. O primeiro realizou-se Igreja da Misericórdia de Caminha. No próximo dia 13 de julho, a Igreja Paroquial de Moledo acolhe o segundo concerto. No mês de agosto, decorrer na Igreja de Nossa Senhora da Bonança e, em setembro na Igreja Paroquial de Âncora.

A Peregrinação a Fátima é outra das atividades que já está em curso. No total serão realizadas oito peregrinações. É de referir que as viagens até Fátima são financiadas pelo Município de Caminha.

Estão também a decorrer as caminhadas “Caminhar com Maria’. Ao todo são 4. Em julho, o percurso englobou as freguesias de Arga de Cima, Arga de Baixo e Arga de São João; em agosto, Seixas, Vilar de Mouros e Lanhelas; em setembro, Vila Praia de Âncora, Moledo, Cristelo e Caminha e, em outubro, Vile, Riba de Âncora e Dem.

No dia 23 de julho, vai decorrer o concerto “Música Sacra Barroca Mariana e de Cânticos de Fátima” pela Associação Vox Angelis.

Em agosto, o cinema vai marcar este programa. No Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora vão ser exibidos os filmes “Jacinta”; “O13º dia” e “Fátima”.

Em outubro, a vila de Caminha vai acolher o Encontro Mariano Arciprestal com Procissão de Velas.

Está programada a conferência “As Aparições de Fátima: contexto, mensagem e futuro”, ainda em data a agendar.

BARCELOS ACOLHE EXPOSIÇÃO SOBRE O CAMINHO DE SANTIAGO

14JUL2017 - Exposição "O Caminho de Santiago - Uma Visão desde o Oriente"

"O Caminho de Santiago - Uma Visão desde o Oriente", por Tomohiro Muda a realizar no próximo dia 14 de julho de 2017, sexta-feira, pelas 21h00, na Sala Gótica dos Paços do Concelho de Barcelos, integrada nas Comemorações do 6.º Aniversário da Associação ACB - Albergue Cidade de Barcelos.

Colaboração: Associação ACB - Albergue Cidade de Barcelos e Município de Barcelos

Organização: Turismo de Galicia e S.A. de Xestión do Plan Xacobeo

Capturarcaminho3.PNG

Capturarcaminh02.PNG

Capturarcaminho1.PNG

EXPOSIÇÃO “NNEMOSYNE” É O NOVO CARTÃO DE VISITA DE FAMALICÃO

Mostra de Jorge Moreira estará patente de 7 de julho a 3 de setembro, na Casa do Território

Há mais uma razão para visitar o Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão. Chama-se “Mnemosyne”, uma exposição de ilustração sobre momentos e personagens históricas do concelho famalicense, patente na Casa do Território a partir desta sexta-feira, dia 7 de julho.

Mnemosyne.jpg

A mostra é da autoria do designer famalicense Jorge Moreira, que se assume como “Sem-Tecto”, pseudónimo com que assina a sua obra.

No total são dezassete os temas da memória local trazidos ao público através desta exposição, que como explica o autor “faz justiça à memória famalicense, às suas raízes e aos seus intervenientes”.  

“Uma interpretação fruto do cruzamento e da análise participante de personagens, locais e cronologia que impregnam o imaginário famalicense”, tais como Camilo Castelo Branco, Benjamim Salgado e Narciso Ferreira.

E acrescenta: “Aqui estão a génese, o cartão de visita e o orgulho do concelho de Vila Nova de Famalicão”.

Sobre o título da exposição, Jorge Moreira explica que decidiu evocar Mnemosyne, deusa da memória, procurando com isso exaltar e colocar em questão a riqueza patrimonial, cultural e artística do município.  

A inauguração da exposição está marcada para as 18h00 desta sexta-feira, dia 7. Estará patente na Casa do Território até 3 de setembro, com entrada livre.

BRAGA INAUGURA EXPOSIÇÃO "SETE CASTELOS - D. RODRIGO DE MOURA TELES: VIDA E OBRA"

Os Sete Castelos. D. Rodrigo de Moura Teles: Vida e Obra

O Museu Pio XII, em parceria com o Tesouro-Museu da Sé de Braga e o Instituto de História e Arte Cristãs, levam a efeito a inauguração da exposição Sete Castelos – D. Rodrigo de Moura Teles: Vida e Obra, que terá lugar a 6 de Julho, às 18 horas, no Museu Pio XII.

image001 (5).jpg

Procurando mostrar de forma particular o património móvel e bibliográfico que D. Rodrigo de Moura Teles legou à Igreja de Braga e a instituições particulares às quais esteve ligado durante a sua prelatura, a exposição Sete Castelos – D. Rodrigo de Moura Teles: Vida e Obra divide-se em dois núcleos: um núcleo expositivo no Museu Pio XII, com peças associadas ao contacto que o arcebispo D. Rodrigo de Moura manteve com as mais diversas instituições bracarenses; e outro núcleo integrado na exposição permanente do Tesouro-Museu da Sé de Braga, que reúne algumas das suas peças mais emblemáticas, como o são os sapatos litúrgicos. 

O Museu Pio XII acolherá esta exposição de 6 de Julho a 29 de Outubro. Poderá ser visitada de Terça-feira a Domingo, no período da manhã entre as 09,30 horas e as 12,30 horas, e no período da tarde das 14,30 horas e as 18,00 horas.

PONTE DE LIMA VAI SER MONTRA DE ARTE CONTEMPORÂNEA

Lethes Art Ponte de Lima 2017. Memória(s) & Identidade(s) de 1 de julho a 30 de setembro de 2017

Ponte de Lima vai receber a primeira edição da exposição Lethes Art. A inauguração está agendada para sábado, 1 de julho, às 18 horas, na Capela das Pereiras.

Capturarplimaaa.PNG

Lethes Art é um projeto artístico que promove a criação e exibição de obras de arte contemporânea de Artistas nacionais e estrangeiros em diversos locais de exposição da vila de Ponte de Lima, Município que o acolhe. O projeto almeja potenciar e facilitar a comunicação entre obras de arte, edifícios e lugares históricos da vila medieval, bem como entre o discurso artístico plural contemporâneo, os artistas e a perceção artística de públicos interculturais.

A proposta conceptual da primeira edição do Lethes Art Ponte de Lima, intitulada Memória(s) & Identidade(s), inspirou centenas de artistas que submeteram as suas propostas para esta mostra, nas categorias de Arquitetura, Cerâmica, Desenho, Escultura, Fotografia, Ilustração, Instalação de Arte, Livro de Artista, Pintura, Poesia, Vídeo, Computer Art, Land Art, Projection Art, e Sound Sculpture. Após o processo de seleção, regista-se a participação de cerca de 162 artistas, 22 países, num total de cerca de 300 obras, a exibir em 15 espaços de cultura. Cada espaço de exibição conta com uma Narrativa própria, numa audaciosa proposta de curadoria, que se desenvolve como linha temática do conceito geral apresentado na primeira edição do Lethes Art. Recriar uma narrativa de memória e identidade, de natureza desconstrutiva-reconstrutiva, para cada um dos espaços de exposição, é a proposta da curadoria.

De suporte ao projeto, aos artistas, e à equipa, bem como à comunicação de informação  e  registo em área privada (Área do Artista), tem o Lethes Art a sua plataforma, que disponibiliza informação útil e notícias da mostra, continuamente. Outra das potencialidades da plataforma é visitar o mapa da vila e conhecer de forma breve a história dos vários Locais de Exposição, bem como os respetivos horários de funcionamento dos edifícios e seus endereços < http://lethesartpontedelima.com >. A plataforma Lethes Art oferece, também, um espaço de Leituras & Escrita, que pode contar com o contributo de textos escritos, visuais e sonoros relacionados com tópicos pertinentes no âmbito das artes e da literatura, bem como da história e cultura. Para além da informação contida e recriada no catálogo da mostra, proposta igualmente ousada da curadoria, os visitantes podem deixar-se guiar pelo roteiro da mostra, com o mapa da vila e a indicação dos locais de exposição e respetivos horários, numa possibilidade de aproximar o lazer e as artes, a natureza e a cultura, tão bem sucedidas quando associadas ao turismo cultural.

A inauguração da Mostra tem início na Capela das Pereiras, às 18 horas, e termina com um Verde de Honra, prolongando-se excecionalmente o horário de funcionamento dos espaços de exposição. Motivada pela necessidade de preservar estórias pessoais e culturais na era da globalização, ou inspirada pelas lendas de Ponte de Lima, a sua história, e as imagens dos museus locais, jardins, capelas ou igrejas, as artes convocam-nos, em registos textuais, visuais e sonoros de memórias dos tempos diacronicamente plurais. Conheça a narrativa construída para cada edifício – com as obras de arte selecionadas desconstruídas e reconstruídas, outras textualidades emergem em cada edifício ou local!

PINTORA GLÓRIA COSTA EXPÕE EM VIZELA

1 a 30 de Julho: Exposição ‘A Viagem pelo Mundo das Cores’, de Glória Costa, na Loja Interativa de Turismo

13631480_1102557286448998_3315332936542849912_n.jpg

A Loja Interativa de Turismo de Vizela recebe a exposição ‘A Viagem pelo Mundo das Cores’ de Glória Costa, de 1 a 30 de julho.

Título: ‘A Viagem pelo Mundo das Cores’

Sinopse da exposição:

Nas telas da pintora Glória Costa, há uma simbiose colorida, que se une à árvore da Vida, entrelaçada por ramos floridos, unidos a pétalas em flor, que são uma verdadeira dimensão, de braços dados com a Natureza.

Por esses ramos, viajamos por caminhos cruzados com a nossa visão, essa que nos entrega, a beleza infinita do acto de viver.

Glória Costa questiona a existência do amor, esse tesouro escondido, nas suas telas. São ramagens presentes no interior da sua vida, cujos tons azulados, celestiais, são o verdadeiro reflexo do seu lindo olhar.

É um prazer percorrer com a nossa visão, a verdadeira beleza das suas telas, que são encantos inebriantes, que abraçam, o pulsar doce e inquieto, do soluçar mágico da natureza.

Glória Costa é uma jovem promessa na arte da pintura, pois oferece-nos a magia, o colorido e a intensidade do seu pulsar inquieto, de viver e sorrir, contemplando a natureza, em todas as suas dimensões.

Jorge Vieira

Poeta-declamador

19225146_1422802334424490_1125558124752879838_n.jpg

Nota biográfica:

Maria da Glória Novais da Costa nasceu em 1975 na cidade de Fafe e atualmente reside em Rio Tinto.

Iniciou a sua atividade artística, em 2005. Ao longo destes anos desenvolveu e aprofundou as suas capacidades artísticas. Já participou em mais de uma centena de exposições coletivas e individuais, em Portugal de norte a sul do país. Em Espanha (Pontevedra, Galiza, Barcelona e em Oropesa) e no Brasil (Minas Gerais, Rio de Janeiro e Brasília). Também expôs na Noruega (Oslo), França (Carrossel do Louvre) e em Londres. Está representada em vários livros de arte internacional, livro de Arte Artits Across Continents, Livro State of The Art volume IV e no livro Bienal Guía de Arte, edição em Barcelona. As suas obras estão representadas, em galerias, em capas de livros de poesia, em ilustrações, em calendários, em postais, em museus, em várias coleções particulares nacionais, no estrangeiro, em galerias online em Portugal e em vários sites estrangeiros.

Atualmente e em paralelo à pintura, Glória Costa dedica-se ao artesanato e à escrita tendo já editado dois livros e participado em diversas coletâneas e antologias.

Pode conhecer melhor o seu trabalho através https://www.facebook.com/gloria.costa.374

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA ‘SOLENIDADE DO CORPO DE DEUS EM CAMINHA’ INAUGURA AMANHÃ

Tapetes de flores poderão ser admirados em fotografia até ao dia 9 de julho

Os belíssimos tapetes de flores que, durante as Festas do Corpo de Deus, cobriram ruas de Caminha e Vilarelho vão poder ser admirados em fotografias.A Câmara Municipal de Caminha vai inaugurar amanhã, nas Arcadas do edifício Paços do Concelho, a exposição fotográfica ‘Solenidade do Corpo de Deus em Caminha’, de seis fotógrafos amadores e profissionais do concelho. A mostra vai estar patente nas várias ruas de Caminha e Vilarelho até ao dia 9 de julho. A inauguração está agendada para as 19H30.

Capturarcorpdeuscami (1).PNG

O Município voltou a lançar o desafio ao fotógrafo António Garrido, que comissariou a exposição de fotografias. Foram realizados convites a vários fotógrafos profissionais e amadores do concelho, para registarem em fotografia a execução dos tapetes nas diversas ruas, assim como os tapetes já finalizados.

Neste contexto, a ‘Solenidade do Corpo de Deus em Caminha’, uma das atrações do concelho, foi registada através das lentes das câmaras fotográficas de António Garrido, Luis Valadares, Jorge Simão Meira, Jorge Castro, João Castro e António Andrade e pode ser admirada até ao dia 9 de julho. A mostra é composta por seis painéis colocados nas Arcadas do edifício Paços do Concelho, e por 9 trípticos expostos estrategicamente nas ruas de São João, Direita, Corredoura, 16 de Setembro, Conselheiro Miguel Dantas, Largo Fetal Carneiro e Praça Conselheiro Silva Torres em Caminha e Rua da Igreja Velha, em Vilarelho.

A inauguração conta com a presença dos fotógrafos referidos anteriormente e dos representantes das comissões de rua que elaboraram os tapetes.

Recorda-se que a Festa do Corpo de Deus é um autêntico cartão-de-visita da vila. Todos os anos, milhares de pessoas visitam Caminha e Vilarelho para admirarem as verdadeiras obras de arte elaboradas pelos caminhenses. Durante várias semanas que as diferentes comissões de rua trabalham afincadamente nos preparativos dos tapetes. De facto, na noite que antecede a festividade, passam a noite acordados a ornamentarem as ruas, com criatividade e empenho, motivos do quotidiano ou da sua fé, para que de manhã as ruas estejam prontas para serem contempladas. Este ano, o Município de A Guardatambém deixou as suas marcas em Caminha ao elaborar um dos tapetes.

FOLKLOURES’17 EXPÕE CONCERTINAS NO MUSEU MUNICIPAL DE LOURES

O Museu Municipal de Loures inaugura no dia 24 de Junho a exposição temporária “A Evolução ds Concertina”, a qual ficará patente ao público, até ao dia 1 de Julho, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 (Excepto à Segunda-feira), com entrada gratuita. Os visitantes têm ainda a oportunidade de visitar a exposição permanente do Museu Municipal de Loures que inclui uma magnífica colecção de carroças tradicionais da região saloia.

Foto20141014160900995.jpg

O Museu Municipal de Loures encontra-se instalado na Quinta do Conventinho, sita na Estrada Nacional, 8, em Santo António dos Cavaleiros, a escassos 4 quilómetros de Loures, um edifício conventual contruído na segunda metade do século XVI.

Constituído em 26 de julho de 1998, o Museu encontra-se instalado no 13.º convento dos frades franciscanos da Província de Santa Maria da Arrábida, apresentaposições de  exposições de temática arqueológica e etnográfica, com o intuito de dar a conhecer a realidade e a vivência das populações rurais do município de Loures, assim como a sua história. Possui duas salas de exposições, oficinas, reservas visitáveis, um centro de documentação especializado em história local, loja, cafetaria com esplanada, parque de estacionamento e acesso para pessoas com mobilidade reduzida.

O FolkLoures apresenta um programa cultural rico e diversificado que, sob o impulso e capacidade organizativa do Rancho Folclórico Verde Minho, catapulta o concelho de Loures para a ribalta da cultura tradicional portuguesa.

unnamedVerdeMinho

FOLKLOURES'17 - Encontro de Culturas

PROGRAMA

Dia 24 de Junho

- 16 horas. Inauguração da Exposição "A Evolução da Concertina". Museu Municipal de Loures.

A exposição está patente ao público, até ao dia 1 de Julho, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 (Excepto à Segunda-feira)

Entrada gratuita

- 16h30 horas. Palestra sobre "Usos e Costumes tradicionais da Região Saloia", pela Dr.ª Ana Paula de Sousa Assunção, a ter lugar no Auditório do Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte, no dia 24 de Junho, pelas 15h30.

Dia 1 de Julho

- 16 horas. Feira de artesanato. Abertura de tasquinhas

- 20 horas. Espetáculo de folclore e recriações da cultura tradicional

- 24 horas. Sessão de encerramento com fogo-de-artifício

GRUPOS PARTICIPANTES

Associação Tira-me da Rua (ATR) – Brasil

Grupo Coral Os Ceifeiros de Cuba - Baixo Alentejo

Gupo Folclórico e Etnográfico Verde Minho – Minho

Grupo Folclórico “O Cancioneiro de Ovar” – Beira Litoral

Grupo Etnográfico Danças e Cantares da Nazaré – Estremadura

Associatia Miorita Portugalia – Moldávia

Rancho da União Cultural e Folclórica da Bobadela – Estremadura / Região Saloia

Grupo de Danças e Cantares da Madeira – Madeira

MUSEU MUNICIPAL DE LOURES EXPÕE “CARROÇAS DA REGIÃO SALOIA”

O Museu Municipal de Loures participa no FolkLoures’17 com a realização de uma exposição subordinada ao tema “A Evolução da Concertina”, a ter lugar nas instalações do próprio museu, com inauguração prevista no dia 24 de Junho, pelas 16 horas. A exposição tem entrada gratuita e ficará patente ao público, até ao dia 1 de Julho, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 (Excepto à Segunda-feira).