Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO INAUGURA EXPOSIÇÃO “PINHEIRO BRAGA: O ENGENHEIRO REGRESSA A CASA”

Amanhã, sexta-feira, 22 de setembro, pelas 18h00, no Museu Bernardino Machado

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, inaugura amanhã, sexta-feira, dia 22 de setembro, pelas 18h00, a exposição fotográfica “Pinheiro Braga: O Engenheiro regressa a casa”, patente no Museu Bernardino Machado.

1

A mostra composta por trinta imagens da autoria da fotógrafa famalicense Diana Correia é comissariada por Artur Sá da Costa. O objetivo é assinalar o Centenário de Nascimento de António Pinheiro Braga, que foi Presidente da Comissão Administrativa da Câmara Municipal após a Revolução de 25 de Abril de 1974. O democrata que esteve apenas 17 meses à frente dos destinos da Câmara, demitindo-se em 27 de Outubro de 1975, desenvolveu nesse curto período de tempo com grande eficácia um plano de ação inovador, concretizando alguns anseios, há muito desejados pelos famalicenses.

Refira-se que a homenagem a Pinheiro Braga, promovida pela Câmara Municipal insere-se num projeto de preservação e valorização da memória coletiva, desenvolvida nos últimos anos através da recolha de testemunhos orais e de documentação escrita de cidadãos que participaram e vivenciaram acontecimentos políticos e sociais da história local recente.

A mostra comemorativa está patente até 12 de novembro e pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 17h30, e aos sábados e domingos das 14h30 às 17h30. A entrada é livre.

VIANA DO CASTELO EXPÕE "COLECÇÃO SECRETA" DO MUSEU DE OLARIA DE BARCELOS

Coleção secreta do Museu de Olaria em exposição no Estação Viana Shopping

A Vice-Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Armandina Saleiro, esteve presente, no último sábado, na inauguração da exposição "Coleções Secretas da Região by Dina Maciel Costa", uma iniciativa 'Pulsar Viana', que visa desvendar os segredos mais bem guardados das artes e tradições de Viana do Castelo e do Minho.

Estação Viana

Até ao final de outubro, o Estação Viana Shopping acolhe esta mostra, com a curadoria da artista plástica vianense Dina Maciel Costa, que reúne peças de coleções menos conhecidas de museus da região – Museu de Olaria de Barcelos, Museu do Brinquedo Português de Ponte de Lima e Navio-Hospital Gil Eanes de Viana do Castelo.

A participação do Museu de Olaria de Barcelos nesta exposição decorre de uma parceria cultural entre o Município de Barcelos e a Sonae Sierra, no âmbito do seu Programa de Arte, que pretende estabelecer em alguns dos seus centros comerciais uma programação que inclui mostras, exposições e concertos.

Com esta exposição, pretende-se contribuir para a divulgação da diversidade das coleções da região, ao mesmo tempo que se procura oferecer conteúdo relevante e pedagógico a todos os que, diariamente, visitam esta plataforma comercial. 

PINTOR GALEGO ZACARIAS EXPÕE EM MONÇÃO CUJAS PAISAGENS INSPIRAM A SUA OBRA

Encontra-se patente ao público, desde hoje e até ao dia 31 de outubro, na Sala de Exposições Temporárias da Casa Museu de Monção/Universidade do Minho, a exposição de pintura do artista galego Zacarias, intitulada "Últimos trabalhos".

Zacarias

Com mais de 50 anos dedicados à pintura, Zacarias escolheu a freguesia de Pias, Monção, para o local de refúgio, usando as paisagens monçanenses como inspiração.

Não perca esta exposição composta por cerca de três dezenas de trabalhos!!

A entrada é livre!

ANTÓNIO TEIXEIRA EXPÕE NO POSTO DE TURISMO DE VIZELA

1 a 30 de setembro: Exposição de António da Silva Teixeira na Loja Interativa de Turismo

A Loja Interativa de Turismo de Vizela recebe a exposição de António da Silva Teixeira na Loja Interativa de Turismo, de 1 a 30 de setembro.

António Teixeira reside em Rio Tinto, Gondomar. Após a sua aposentação, deu asas à sua grande paixão, a pintura fazendo desta arte o seu hobbie.

Fez a sua primeira aparição em 2006, numa exposição coletiva no Salão Nobre da Junta de freguesia de Rio Tinto.

Desde então, sem objetivos financeiros, e não se considerando um artista continua a pintar e a expor individual e coletivamente.

Grande parte das suas obras são carinhosamente oferecidas a amigos e a obras de solidariedade social. O seu objetivo é criar para todo o tipo de público.

Print

MOSTRA DE ARTESANATO E CERÂMICA ATRAI MILHARES DE VISITANTES A BARCELOS

Chegou ontem ao fim a 35.ª Mostra de Artesanato e Cerâmica em Barcelos, que decorreu de 28 de julho a 13 de agosto.

Na iniciativa, promovida pelo Município de Barcelos, participaram mais de uma centena de artesãos. Desde a cestaria e vime, à olaria, barro figurativo, trabalhos em madeira, ferro e derivados e bordados, foram muitas as produções artesanais que puderam ser apreciadas em Barcelos, no decorrer do certame.

Concerto ao Artesanato.jpg

O evento, que permite aos visitantes o contacto com as artes tradicionais e o trabalho ao vivo e promove a riqueza da arte e do trabalho tradicional barcelense, reafirma a aposta do Município no apoio ao trabalho desenvolvido pelos artesãos.

A Mostra contou com um vasto programa de animação diária, onde se incluíram diversos espetáculos musicais ao vivo, arruadas dos grupos folclóricos do concelho de Barcelos e atuações de grupos estrangeiros participantes no Festival do Rio, entre outras atividades que animaram quem visitou o centro de Barcelos por estes dias. Destaque para o envolvimento das associações do concelho que assumiram a animação cultural do certame. Os workshops com os artesãos foram também alvo de muita procura por parte dos visitantes.

Prémio Carreira_Armando Braz.jpg

O Concerto ao Artesanato, que se realizou no último sábado, à noite, foi um dos pontos altos da Mostra e contou com um espetáculo único protagonizado pela Banda Musical de Oliveira e pelo Coro de Câmara de Barcelos, marcando a cerimónia de entrega dos habituais galardões anuais  para os melhores artesãos da Mostra.

Na categoria principal – Prémio Carreira – foi distinguido Armando Braz, artesão da freguesia de Oliveira, por mais de 50 anos dedicados à Olaria. Os prémios Revelação foram entregues a Prazeres Côta e a João Rego, respetivamente, nas subcategorias de Artesanato Tradicional e Contemporâneo. O artesão João Veiga arrecadou o Prémio Inovação.

Prémio Revelação Artesanato Contemporâneo_João Rego.jpg

Este ano o evento contou com uma maior afluência de público e o número de stands e artesãos também aumentaram, em comparação com 2016. Com um programa diversificado a Mostra voltou a atrair, por estes dias, milhares de visitantes ao concelho. Estes números espelham o sucesso de um certame que já se realiza há 35 anos.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, "este é um evento que permite experienciar e vivenciar as artes e os ofícios artesanais e tem reforçado a identidade cultural do concelho”.

Esta edição da Mostra decorreu numa altura em que a UNESCO analisa a candidatura de Barcelos à Rede de Cidades Criativas, no domínio do artesanato e arte popular.

Capturarbar1.PNG

Capturarbar2.PNG

ARCOS DE VALDEVEZ EXPÕE ROSTOS DOS SEUS ANCIÃOS EM MOSTRA FOTOGRÁFICA

Exposição Rostos dos nossos Anciãos Patente ao público até dia 1 de Setembro. Horário: 9h30/12h30 – 13h30/17h30

Encontra-se aberta ao público na Casa das Artes arcuense, a exposição “Rostos dos Nossos Anciãos”, uma mostra que reúne as fotografias expostas nas duas edições passadas do Festival Sénior e que reúne rostos de alguns arcuenses, homens e mulheres, que passaram a idade de 90 anos, e que partilharam algumas adas suas histórias e vivências. São, na sua maior parte, pessoas que trabalharam no campo, vivendo do que a terra lhes dava. Recordam o ciclo dos trabalhos agrícolas, das festividades e dos rituais católicos.

esposicao_rostos_anciaos (5).JPG

Nas entrevistas revelaram saberes há muito esquecidos – as suas memórias são um repositório de conhecimentos relativos à vida rural de Arcos de Valdevez.

Esta exposição pretende evocar a importância destas pessoas e valorizar o contributo das suas existências para a construção do património cultural da nossa terra.

Na abertura oficial estiveram presentes as pessoas fotografadas e seus familiares, bem como a vereadora da Ação Social do Município, Belmira Reis, e técnicos da área da Cultura e Ação Social da Câmara Municipal.

A Câmara Municipal pretende dar continuidade a este projeto, indo ao encontro dos idosos nos seus domicílios, de modo a obter através de entrevistas todas as informações que possam facultar para a ampliação da memória coletiva do concelho.

A base tecnológica para a conservação e divulgação destes testemunhos é o portal da Memoria Arcuense, o qual realiza a recolha e divulgação destes diferentes tipos de património, com incidência nas Histórias de Vida, na Memória e nas Tradições, nas fontes escritas, tais como os jornais locais, através da Hemeroteca Digital, e as publicações municipais. (http://memoriaarcuense.cmav.pt/)

As fotografias foram registadas por Andreia Loureiro e pela empresa de fotografia FotoClick.

esposicao_rostos_anciaos (1).JPG

esposicao_rostos_anciaos (2).JPG

esposicao_rostos_anciaos (4).JPG

IMG_3748.JPG

VIANA DO CASTELO DESVENDA COLECÇÕES SECRETAS DE ARTE DA REGIÃO

“Pulsar Viana” desvenda coleções secretas da região no Estação Viana Shopping. 2ª edição da iniciativa cultural decorre de julho a outubro de 2017

O Estação Viana Shopping acolhe, de julho a outubro, a 2ª edição do “Pulsar Viana”, um programa cultural que pretende dar continuidade à aposta do Centro como um espaço de partilha e divulgação da arte tradicional da região. Este ano, o “Pulsar Viana” vai desvendar os segredos mais bem guardados das artes e tradições de Viana do Castelo e do Minho.

image004 (5).jpg

Esta 2ª edição tem a curadoria de duas conceituadas artistas da região, Iva Viana e Dina Maciel Costa, que vão revelar coleções menos conhecidas do grande público, de diversos museus da região.

O “Pulsar Viana”, numa perspetiva de democratização da arte, consegue assim dinamizar os equipamentos culturais e oferecer aos visitantes do Estação Viana Shopping uma oportunidade única de conhecerem mais sobre a região. Ao mesmo tempo os visitantes do Centro podem ainda usufruir de uma visão mais contemporânea proporcionada pelas criações únicas das artistas convidadas. 

A primeira exposição “Coleções Secretas da Região by Iva Viana” estará em exibição no Estação Viana Shopping, de28 de julho a 15 de setembro, com a curadoria da artista plástica Iva Viana que elegeu diversas imagens de peças das coleções menos conhecidas do Museu de Artes Decorativas, Museu do Traje e Casa dos Nichos. Além desta mostra, a artista fará a sua própria interpretação destes segredos através da conceção de uma peça única criada especialmente para esta exposição – o Jardim de Gesso.

Iva Viana revela que"esta oportunidade fez-me ver os museus da minha cidade com outros olhos”, realçando que, “foi uma oportunidade de ver peça a peça, detalhes a detalhe”. Mencionando ainda aquilo que para si foi o maior desafio,“escolher 3 objetos de cada espaço. Tarefa difícil.” A artista fala-nos sobre o elo que para si faz sentido entre as várias obras, “No final das visitas a relação que encontro em todos os objetos que escolhi e destes com o meu trabalho foi o Adorno. Todas as peças têm detalhes, pormenores decorativos, independentemente da sua função. Desde o gato de cerâmica que é um perfumador até mesmo um vaso utilitário de a.c.”

Iva Viana, natural de Viana do Castelo, licenciou-se em Artes Plásticas, na vertente de escultura, na Faculdade de Belas Artes do Porto. O seu percurso académico ficou marcado pela passagem na Akademia Sztuk Pieknych, em Cracóvia, estagiando ainda com o famoso escultor Pierre Merlin.

Fascinada pela herança dos mestres estucadores portugueses, Iva Viana coloca no seu trabalho a sua sensibilidade feminina, numa vertente da arte tradicionalmente masculina. Reconhecida por um trabalho exímio, de recorte minucioso, as suas obras mostram sempre o domínio da artista na relação técnica e matéria.

Entre muitos outros trabalhos, o seu portfólio conta com painéis em gesso feitos para os hotéis Four Seasons, em Londres, e Shangri-La, em Paris. Desde o início de 2013, concilia o seu trabalho anterior com projetos pessoais, que desenvolve no seu próprio atelier.

O Estação Viana Shopping recebe, assim, mais uma edição do “Pulsar Viana”, uma iniciativa de quatro meses que enaltece aquilo que de melhor se fez e continua a ser feito ao nível cultural nas regiões de Viana e do Minho.

image002 (6).jpg

PÓVOA DE LANHOSO EXPÕE ARTES PLÁSTICAS

Galeria do Theatro Club acolhe XXI Exposição Aberta de Artes Plásticas

Até ao próximo dia 27 de agosto, a Galeria do Theatro Club da Póvoa de Lanhoso apresenta a XXI Exposição Aberta de Artes Plásticas, que abriu no passado sábado, dia 5 de agosto.

Abertura XXI Expo Aberta 1.jpg

Esta mostra integra a programação Verão com(n) vida. O Vereador da Cultura e Turismo da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, a quem coube entregar os certificados de participação, destacou o nível desta exposição. “Temos quadros com autores de diversos pontos do país, mas a qualidade é algo assinalável e que torna esta exposição bastante atrativa”, referiu André Rodrigues.

Esta exposição, na sua 21ª edição, é já uma referência cultural da Póvoa de Lanhoso. “Fazemos exposições nesta Galeria durante todo o ano. Esta é, por assim dizer, o ponto alto, que é quando reunimos muitos expositores, muitos artistas numa mostra coletiva, dando uma outra vida e uma dimensão ainda maior à galeria do Theatro Club”, salienta o mesmo responsável, lançando o repto: “Convido todas as pessoas que passarem pela Póvoa a visitarem o Theatro Club e a aproveitarem para visitar a exposição aberta”.

Os artistas participantes nesta edição são os seguintes: A. Dias Machado, Alfredo Soares, Anabela Rodrigues, António Augusto Nunes de Carvalho, Artur Oliveira Martins, Carlos Teixeira, Mutes, José Augusto Costa Araújo, Diamantino Torres Pereira, Dila Moniz, Germano, Zé Maria, Karla Neves, Helena Romão, Jorge Campos, Maria José Machado de Castro, Miguel Moreira e Silva, Maria da Conceição Fernandes Antunes, Fernanda Aguiar, Milita Marinho, Olga Giraldes, Olga Gonçalves, Paulo Gonçalves (Fonseca), Pedro Migueis, Roberta Veloso, Rosa Vaz, Sabina Figueiredo, Sandra Matos, Santiago Belacqua e Susana Ribeiro.

Grande parte dos trabalhos expostos é para venda, mas outros pertencem a coleções privadas.

Entrega certificados de participacao XXI Expo Aberta 1.jpg

PROJETO DE PRESERVAÇÃO DAS GENTES E MEMÓRIAS DA PESCA DO BACALHAU ENRIQUECIDO COM NOVO LIVRO E EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIAS EM VILA PRAIA DE ÂNCORA

As “marcas” são o tema da edição 2017 de “Viagens à Terra Nova”

A Praça da República, em Vila Praia de Âncora, encheu-se de gente na tarde do passado sábado, para assistir ao lançamento de um novo livro, no âmbito do projeto “Viagens à Terra Nova”. Trata-se de uma iniciativa lançada pelo Município há três anos, como forma de homenagem aos pescadores da faina do bacalhau, mas também de preservação deste importante pedaço da história do concelho. Uma exposição de fotografias complementa o programa da edição 2017.  

3M1A7630.jpg

Depois do lançamento, em 2016, de “Viagens à Terra Nova. Memórias de um Tempo”, as investigações desenvolvidas pela autora e funcionária da Câmara Municipal, Aurora Rego, abriram novas pistas e o Município decidiu avançar com um novo projeto literário, que se materializou agora com “Viagens à Terra Nova II (Marcas)” e com uma interessante exposição de fotografias, da autoria dos fotógrafos António Manuel Garrido Barreiros e Jorge Simão Meira, que também participam na edição.

O livro é, aliás, um trabalho conjunto dos três autores, assinando Aurora Rego a parte de escrita, enquanto a cerca de meia centena de fotos pertence aos dois fotógrafos. Esta é uma edição municipal, com mais de duas centenas de páginas, com fotos a cores, atuais, captadas expressamente para este projeto. Os protagonistas são 52 pessoas, entre pescadores e mulheres (esposas e viúvas).

A exposição, patente numa sala do antigo edifício da Assembleia Ancorense, na Praça da República, poderá ser visitada até ao dia 10 de setembro.

Recorde-se que a investigação iniciada em 2014 identificou mais de 700 pescadores do concelho que andaram na pesca do bacalhau, nos mares gelados da Terra Nova. Os livros e as exposições, assim como outras iniciativas, são a forma encontrada pelo Executivo para preservar e enriquecer, para memória presente e futura, um espólio que se encontrava disperso e em risco de desaparecer.

“Viagens à Terra Nova – Memórias da Pesca do Bacalhau”, como foi inicialmente designado, é um projeto que visa a valorização da atividade piscatória ao nível do legado histórico da pesca do bacalhau nos mares da Terra Nova.

3M1A7640.jpg

3M1A7800.jpg

3M1A7802.jpg

3M1A7807.jpg

3M1A7823.jpg

3M1A7835.jpg

ORLANDO POMPEU INAUGURA EXPOSIÇÃO NA GALIZA

ArteCafe 1.JPG

O mestre-pintor Orlando Pompeu (dir.), acompanhado do casal Angela e Alaitz do ArteCafe, e do historiador Daniel Bastos

No início do mês de agosto, o mestre-pintor Orlando Pompeu inaugurou no ArteCafe, no centro da cidade galega de A Guarda, a exposição de pintura com aguarela “Metáforas Pompeuanas”.

A inauguração da exposição de um dos mais conceituados artistas plásticos portugueses da atualidade, detentor de uma obra que está representada em variadas coleções particulares e oficiais em Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Brasil, Estados Unidos, Dubai e Japão, assinala a relação umbilical do pintor com a região da Galiza, onde o mesmo tem realizado várias exposições ao longo dos últimos anos, e possui vários admiradores e colecionadores.

A exposição de Orlando Pompeu, artista plástico que detém uma carreira e currículo nacional e internacional cimeiro, estará patente ao público durante o mês de agosto, época balnear em que a cidade de A Guarda recebe milhares de visitantes.

ArteCafe 2.JPG

ArteCafe 3.JPG

“VIAGENS À TERRA NOVA” CENTRA-SE ESTE ANO NA SIMBOLOGIA DAS TATUAGENS DOS PESCADORES E NOS MEDALHÕES USADOS PELAS MULHERES

Um novo livro e uma exposição dão continuidade ao projeto de homenagens aos homens do mar e à preservação do espólio e da memória. Apresentação da obra e inauguração de mostra, sábado, às 17h00, na Praça da República, em Vila Praia de Âncora.

Capa.PNG

“Marcas” é o tema da edição 2017 de Viagens à Terra Nova, um evento lançado há três anos, com um duplo objetivo: homenagear os mais de 700 pescadores do concelho que andaram na pesca do bacalhau nos mares gelados da Terra Nova e preservar e enriquecer, para memória presente e futura, um espólio que se encontrava disperso e em risco de desaparecer. No próximo sábado, dia 5 de agosto, será lançado um novo livro e inaugurada uma exposição de fotografias. “Viagens à Terra Nova – Marcas” é o tema, e a sessão terá lugar pelas 17h00, na Praça da República, em Vila Praia de Âncora. A organização é da Câmara Municipal de Caminha.

Consciente da importância deste pedaço da história do concelho, a Câmara Municipal iniciou este trabalho em 2014. “Viagens à Terra Nova – Memórias da Pesca do Bacalhau”, como foi inicialmente designado, é um projeto que visa a valorização da atividade piscatória ao nível do legado histórico da pesca do bacalhau nos mares da Terra Nova. A iniciativa começou com a vinda a Caminha de Jean-Pierre Andrieux, autor do livro ‘The White Fleet – A History of Portuguese Handliners’, que retrata a pesca artesanal de bacalhau por portugueses nas águas da Terra Nova.

Sendo certo que a relação dos portugueses com a Terra Nova é secular e carrega consigo muitas memórias de aventuras da faina, a Câmara Municipal de Caminha quis prestar uma homenagem aos pescadores da terra, pela bravura demonstrada e pelas lutas travadas nos bancos gelados, mas foi muito mais longe.

Além das inúmeras iniciativas promovidas, que imortalizaram esta faina, no ano passado foi lançado o livro “Viagens à Terra Nova. Memórias de um Tempo”, da autoria de Aurora Botão Rego, investigadora e funcionária da Câmara. A edição municipal foi uma homenagem aos 740 pescadores, profissionais da Faina Maior.

Novas histórias, novas pistas, um novo livro

Durante a investigação surgiram novas informações e novas pistas e nasceu também um novo projeto, que a Câmara decidiu levar por diante “Na sequência do livro ‘Viagens à Terra Nova. Memórias de um Tempo’ decidimos agora aprofundar algumas práticas e tradições associadas que, devido ao seu caráter iminentemente simbólico, merecem uma análise mais detalhada”, refere a autora, que realizou este projeto com os fotógrafos António Manuel Garrido Barreiros e Jorge Simão Meira, os autores de mais de meia centena de fotografias que constituem a exposição, assim como da esmagadora maioria das fotos que constam do novo livro. 

Meia centena de “protagonistas”

Aurora Rego explica que a presente publicação - “Viagens à Terra Nova II (Marcas)” -  é centrada nas tatuagens dos pescadores e nos medalhões usados por esposas e viúvas, “imagens magistralmente captadas pelo olhar sensível de António Manuel Garrido Barreiros e de Jorge Simão Meira”.

“À superfície, os objetos de estudo pareciam de fácil compreensão. Porém, deparámo-nos com um universo surpreendentemente complexo de contextos, simbologias e emoções a que não poderíamos ficar indiferentes. Este trabalho é dedicado às Marcas deixadas pelas saudades, pelas ausências e fugazes permanências, pelos encontros e desencontros das vidas ligadas ao bacalhau. É dedicado ao amor que unia um homem e uma mulher separados pela imensidão do oceano, ao medo que se vivia em cada margem desta fronteira líquida, espessa e prenhe, seja de inclemências seja de novas gentes, paisagens e auroras boreais”, conclui Aurora Rego.

O livro, uma edição municipal, tem mais de duas centenas de páginas, com fotos a cores, atuais, captadas expressamente para este projeto. Os protagonistas são 52 pessoas, entre pescadores e mulheres (esposas e viúvas).

A exposição poderá ser visitada até ao dia 10 de setembro.

SÁB 05 AGOSTO

17H00  

VIAGENS À TERRA NOVA

APRESENTAÇÃO DE LIVRO E INAUGURAÇÃO DE EXPOSIÇÃO

“Viagens à Terra Nova – Marcas”

Local: Praça da República - Vila Praia de Âncora

Organização: Câmara Municipal de Caminha

VIANA DO CASTELO MOSTRA "ROSTOS DO NOVO NORTE"

2.AGOSTO.2017 Centro Cultural de Viana do Castelo: Apresentação da Exposição Rostos do Novo Norte

A CCDR-N, enquanto Autoridade de Gestão do "ON.2 - O Novo Norte" (Programa Operacional Regional do Norte 2007/2013), promove, em parceria com Câmara Municipal de Viana do Castelo, a 2 de agosto, pelas 18h00, no Centro Cultural de Viana do Castelo, a inauguração da exposição itinerante "O Norte somos nós - Rostos de um Novo Norte".

image001 (4).png

A exposição destaca-se de uma campanha de comunicação que marca o encerramento de um ciclo comunitárioresponsável pela aplicação de um envelope financeiro muito significativo na Região, no contexto dos fundos da União Europeia e do QREN.

Tendo presente o bom desempenho dos responsáveis pelos investimentos efetuados e a importância dos seus beneficiários, que juntos conduzirão a Região para um patamar mais competitivo, a exposição reúne uma amostra de testemunhos dos cerca de 3.500 beneficiários do ON.2 e é concebida com uma forte presença de espelhos de modo a que os visitantes se sintam parte do universo de pessoas apoiadas pelos fundos europeus

LUZ COUTO EXPÕE EM VIZELA

1 a 31 de agosto: Exposição ‘Fragmentos’, de Luz Couto na Loja Interativa de Turismo

A Loja Interativa de Turismo de Vizela recebe a exposição ‘Fragmentos’, de Luz Couto na Loja Interativa de Turismo, de 1 a 31 de agosto.

cartaz Luz Couto.jpg

Título‘Fragmentos’

Luz Couto nasceu em Santa Marta, Penafiel e reside em Valongo.

Possui o curso geral de formação Feminina e o curso de Estilismo do CITEM que completou na década de 90. Frequentou o atelier do Mestre Curval, e é membro da ARGO (Associação Artística de Gondomar).

Participou em várias exposições individuais e colectivas e em paralelo à sua atividade artística dedica-se ao artesanato.

Esta série de trabalhos é o resultado de uma aprendizagem contínua na área das artes plásticas e desenho em paralelo com a atividade que exerço ligada à moda e confeção. De conteúdo mais significativo do que simbólico, tocando o abstracto e utilizando para tal efeito uma delimitada variedade de materiais. Pretendendo esvaziar o olhar daquilo que se apreende e é qualificável e atribuir-lhe um outro sentido mais subjectivo e intimista. Retirada a carga simbólica e viajo para um universo mais nobre e poético tanto da obra em si como do artista enquanto sujeito.

PAULA BRANCO PEREIRA EXPÕE NA ORDEM DOS MÉDICOS EM VIANA DO CASTELO

Esta bem conhecida artista vianense, muita premiada extra-fronteiras, apesar de ainda jovem, vai expor na sede da Ordem dos Médicos local, sita na Rua da Bandeira, nº 472. A mostra, denominada “afinidades”, é inaugurada no próximo dia 4, pelas 21,30 horas e estará patente até 30 de Setembro.

17991129_156543571542620_5411974834111609169_n.jpg

As exposições de Paula Pereira surpreendem-nos sempre, não só pela riqueza da sua pintura, de pincelada segura e bem combinada, onde normalmente o feminino predomina, mas também porque nos apresenta projectos arrojados, resultantes de criações sempre bem amadurecidas.

20258066_208147503048893_4727797214307590332_n.jpg

VIANA DO CASTELO EXPÕE ROSTOS DO NOSSO POVO

2.AGOSTO.2017 Centro Cultural de Viana do Castelo. Apresentação da Exposição Rostos do Novo Norte

A CCDR-N, enquanto Autoridade de Gestão do "ON.2 - O Novo Norte" (Programa Operacional Regional do Norte 2007/2013), promove, em parceria com Câmara Municipal de Viana do Castelo, a 2 de agosto, pelas 18h00, no Centro Cultural de Viana do Castelo, a inauguração da exposição itinerante "O Norte somos nós - Rostos de um Novo Norte".

image001 (3).png

A exposição destaca-se de uma campanha de comunicação que marca o encerramento de um ciclo comunitárioresponsável pela aplicação de um envelope financeiro muito significativo na Região, no contexto dos fundos da União Europeia e do QREN.

Tendo presente o bom desempenho dos responsáveis pelos investimentos efetuados e a importância dos seus beneficiários, que juntos conduzirão a Região para um patamar mais competitivo, a exposição reúne uma amostra de testemunhos dos cerca de 3.500 beneficiários do ON.2 e é concebida com uma forte presença de espelhos de modo a que os visitantes se sintam parte do universo de pessoas apoiadas pelos fundos europeus.

MUSEU MUNICIPAL DE CAMINHA ACOLHE EXPOSIÇÃO NO ÂMBITO DA BIENAL DE CERVEIRA

A inauguração está marcada para as 11h00 de amanhã, sábado

O Museu Municipal de Caminha acolhe,a partir de amanhã, sábado, a exposição “A Paisagem no Acervo”. Integrando a programação da XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira.A mostra estará patente até dia 31 de agosto e propõe, a partir da temática da paisagem, que o observador viaje segundo a sua imaginação e sensibilidade. A inauguração está marcada para as 11h00 de amanhã.

Exposição Bienal.jpg

A inauguração será seguida pela intervenção “Hikari”, a decorrer no Valadares, Teatro Municipal, da autoria de Diogo Morais Carvalho e Lázaro Pinto Pereira.

INFORMAÇÃO ADICIONAL

Exposição “A Paisagem no Acervo”

22 julho a 31 agosto 2017

Artistas representados: Ana Maria Pintora, Gabriel Garcia, Margarida Leão, Filipe Rodrigues, Américo Silva, Alvarenga Marques, Henrique Silva

Local: Museu Municipal de Caminha

Horário: terça-feira a domingo

10h00 às 13h00 | 14h00 às 18h00

Entrada livre!