Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PONTE DA BARCA LEVA TURISMO E GASTRONOMIA A OURENSE

Ponte da Barca promoveu-se no Xantar - Salão Internacional de Turismo Gastronómico de Ourense

O Município de Ponte da Barca voltou a marcar presença no Xantar - Salão Internacional de Turismo Gastronómico que decorreu de 31 de janeiro a 4 de fevereiro, na cidade galega de Ourense, com destaque no dia 01 de fevereiro altura em que decorreu uma prova comentada de vinhos de Ponte da Barca, a cargo da Adega Cooperativa local, e a confeção de um dos pratos da afamada gastronomia barquense – a posta barrosã – através de um showcooking pelo restaurante Adega do Artur, ações que contaram com grande afluência de público quer geral quer especializado.

27625081_1232514916849489_7243733631593534310_o

Em representação da Câmara de Ponte da Barca esteve a vereadora da Cultura e Turismo, Maria José Gonçalves, que considera este evento “pela sua dimensão, uma excelente oportunidade de mostrarmos aquilo que temos para oferecer e reforçar a visibilidade do nosso concelho além fronteiras”.

Sendo esta uma feira onde os ícones gastronómicos e culturais de cada região se conjugam e uma excelente oportunidade de promoção deste território, a autarquia barquense assegurou, ainda, a presença de uma vasta oferta turística do concelho e a degustação de produtos locais como o Bolo de Mel, as Queijadas de Laranja, o Mel e o Vinho.

27500610_1232514826849498_3608199483423571222_o

27624705_1232514903516157_7264104066657000354_o

ESPOSENDE PROMOVE GASTRONOMIA NO SALÃO DE ORENSE, EM ESPANHA

O Município de Esposende promoveu a gastronomia e os vinhos do concelho no 19.º Salão Internacional de Turismo Gastronómico, Xantar, em Orense, Espanha, tendo-se assinalado este sábado, dia 3 de fevereiro, o Dia de Esposende.

xantar 00

Tem sido intensa a atividade de promoção, pela representação de Esposende, em Orense, no certame que hoje termina. Um show cooking, promovido pela Escola Profissional de Esposende, tendo o polvo e outros produtos endógenos em destaque, foi o conceito utilizado para promover a edição de 2018 do “Março com Sabores do Mar”, tendo este evento obtido o terceiro lugar, no 8.º concurso destinado a cartazes de festas gastronómicas. No dia dedicado a Esposende, o vereador com o pelouro do Turismo, Sérgio Mano, participou nas iniciativas de promoção agendadas, aproveitando para estabelecer contactos com diversos agentes que marcam presença no certame.

xantar 01

Tendo Portugal como país convidado, o Xantar deste ano aprofundou a cooperação transfronteiriça e promoveu os dois países internacionalmente, enquanto destinos gastronómicos de qualidade. A edição deste ano convidava a experimentar a sensação da confeção dos pratos mais tradicionais. Por isso, o programa incluiu mais de 200 atividades, transformando Orense na capital eno-gastronómica ibérica.

Este evento assume-se como um veículo de promoção e afirmação da imagem de Esposende, enquanto destino turístico de excelência, combatendo a sazonalidade, através da divulgação das especialidades gastronómicas e dos vinhos.

No stand de Esposende, além da promoção do próximo evento gastronómico que terá lugar no próximo mês, “Março com Sabores do Mar”, esteve em destaque o Caminho Português da Costa para Santiago de Compostela e os diversos eventos que o Município promove, como a Semana Santa, o “Trail de Esposende”, o BTT “Luso Galaico, “Esposende Terra de Mar” e "Galaicofolia".

Ao longo dos cinco dias em que decorre o Xantar, mais de 25 mil visitantes passaram pelo certame, permitindo divulgar algumas das atrações gastronómicas e turísticas de Esposende, num salão internacional que é já uma referência entre os certames vocacionados para o turismo gastronómico.

xantar 02

xantar 03

UNIVERSIDADES ESPANHOLAS ACOLHEM PROFESSORES E INVESTIGADORES PORTUGUESES

Fundação Endesa e Fundação Carolina criam programa de bolsas para Portugal

A Fundação Endesa e Fundação Carolina criaram um programa de bolsa de mobilidade destinado a professores e investigadores portugueses com o objetivo de promover a cooperação cultural e científica entre Portugal e Espanha.  O programa, que foi apresentado hoje na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, com a presença do presidente da Fundação Endesa, Borja Prado e o diretor da Fundação Carolina, Jesús Andreu, prevê a atribuição de 15 bolsas nas áreas da Educação, Engenharia e Meio Ambiente. 

Endesa

Trata-se de um programa pioneiro, criado exclusivamente em Portugal e destina-se a financiar trabalhos de investigação de alto nível. As bolsas de estudo permitirão que candidatos de oito universidades portuguesas (Porto, Lisboa, Minho, Coimbra, Universidade Nova de Lisboa, Aveiro, Évora e o Instituto Universitário de Lisboa) completem a sua formação e realizem as suas investigações em Espanha.

Este programa de mobilidade permitirá aos bolseiros ir para uma das 47 universidades públicas espanholas com as quais a Fundação Carolina tem um acordo, ou com qualquer centro público de investigação, como o como o Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC).

Para Borja Prado, “este programa de bolsas integra-se nos objetivos da missão da Fundação Endesa, de promoção de uma educação inovadora e da excelência académica, permitindo um maior intercâmbio entre as universidades portuguesas e espanholas. A Fundação Endesa tem um claro compromisso com o desenvolvimento de projetos de carácter educativo e formativo como meio de promoção do talento e da empregabilidade.

Os candidatos a estas bolsas deverão ter nacionalidade portuguesa, estarem envolvidos numa investigação relacionada com as áreas de Educação, Engenharia e Meio Ambiente e possuírem uma carta-convite de alguma das universidades que participam no programa.

As candidaturas foram lançadas a 9 de janeiro e terminam a 5 de abril. Os pedidos podem ser feitos através do site da Fundação Carolina: www.fundacioncarolina.es

De acordo com Jesús Andreu Ardura, diretor de Fundação Carolina, “este programa é mais um passo na aproximação entre Portugal e Espanha. Os nossos países estão cada vez mais unidos e são uma referência de estabilidade na Europa. É muito importante que esta colaboração se reflita em trabalhos de investigação, criando redes científicas competitivas a nível internacional”.

Na apresentação deste programa estiveram presentes, Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior; Borja Prado, presidente da Fundação Endesa; Nuno Ribeiro da Silva, diretor geral da Endesa Portugal; Jesús Andreu Ardura, diretor geral da Fundação Carolina e Eduardo Gutiérrez, embaixador de Espanha em Portuga e Guilherme d’Oliveira Martins, administrador executivo da Fundação Gulbenkian.

PORTUGAL E ESPANHA ESTREITAM COOPERAÇÃO TRANSFRONTEIRIÇA NO RIO MINHO

Constituição do AECT Rio Minho aprovada pelos Governos de Portugal e Espanha

No seguimento do processo de constituição iniciado em 2016 pela Uniminho – Associação do Vale do Minho Transfronteiriço, os Governos de Portugal e Espanha aprovaram formalmente a constituição do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial do Rio Minho – AECT Rio Minho – que tem como associados a CIM Alto Minho e a Deputación Provincial de Pontevedra.

pano3

De acordo com Manoel Batista, Presidente da Uniminho e Presidente da Câmara Municipal de Melgaço “a aprovação da constituição deste novo instrumento de cooperação transfronteiriça no território do Rio Minho vai trazer um nova energia na procura de soluções conjuntas para a resolução e eliminação dos ainda persistentes obstáculos à permeabilidade transfronteiriça, designadamente nas áreas da saúde, dos transportes e da educação”; por outro lado, afirmou ainda que “permitirá também promover o território transfronteiriço singular do Rio Minho, potenciando todo o seu património natural e cultural”.

O AECT Rio Minho, com sede em Valença, abrange os 10 concelhos da CIM Alto Minho e 16 concelhos galegos da Província de Pontevedra com ligação ao Rio Minho, e tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento socioeconómico e da coesão institucional do território de intervenção, para a promoção do património cultural e natural transfronteiriço, para a valorização das potencialidades dos seus recursos endógenos, e para a criação e consolidação da marca turística transfronteiriça Rio Minho e outras marcas no âmbito nacional e internacional.

No seguimento desta aprovação, o AECT Rio Minho será em breve constituído através de escritura pública a celebrar entre a CIM Alto Minho e a Deputación de Pontevedra, sendo que esta constituição integra-se ainda no projeto Smartmiño, co-financiado pelo Programa Interreg V A, promovido por estas duas entidades e pelo Centro de Estudos Euro-Regionais Galiza-Norte de Portugal.

REIS MAGOS ATRAVESSAM PORTUGAL E ESPANHA

Cavalgata de Reis Condicionado ao Tempo

Os Reis Magos do Oriente chegam à Eurocidade Valença Tui, a 5 de janeiro, numa Cavalgata Real com duas horas de magia, 3,5 Kms de extensão e 1 tonelada de caramelos.

unnamed

1250 Kgs de Caramelos Adoçam os Pequenotes           

A magia dos caramelos é o delírio dos mais pequenotes que ao longo do percurso vão apanhando os caramelos oferecidos pelos Reis Magos. No total será mais de 1 tonelada de caramelos, a dar a alegria a um fim de tarde e inicio de noite que promete ser único no ano.

Cavalgata com Carros Alegóricos

As três carroças alegóricas, magnificamente adornadas, dignas de levar suas majestades os Reis Magos vão sobressair numa cavalgata que contará, ainda, com carros alegóricos de várias instituições de Tui e Valença.  Como manda a tradição a Cavalgata abrirá com a Rondalla do Centro Cultural O Mosteiro de Pexegueiro. No total serão 150 os figurantes que darão corpo à oitava Cavalgata Internacional de Reis da Eurocidade Tui Valença, quinta-feira, 5 de janeiro, a partir das 16h.

3,5 Kms da Cavalgata

Pelo nono ano a partida será o parque dos Bombeiros de Valença, às 16h (PT). Daqui a Cavalgata segue um percurso de 3,5 Kms que se desenvolve pelas avenida dos Bombeiros Voluntários, rotunda da Trapicheira, avenida de Espanha e  atravessa a Ponte Internacional. Já em Tui o percurso prosseguirá pela avenida de Portugal, rua Martínez Padín, Augusto González e terminará no Passeio da Corredoira, com a Receção aos Reis Magos.

Condicionantes do Tempo

O percurso da Cavalgata estará condicionado ao tempo que as previsões apontarem para a hora da sua realização.  Na manhã de sexta-feira, 5 de janeiro, será tornado pública a opção. Primeira, manter o percurso, desde os Bombeiros de Valença, segunda realizar o percurso desde os Correios de Tui, ou a terceira manter apenas a receção dos Reis Magos às crianças, na Corredera, em Tui, em recinto coberto.

MUSEU DA IMAGEM EM BRAGA MOSTRA RETRATOS DE PORTUGUESES E ESPANHÓIS

Museu da Imagem mostra retratos portugueses e espanhóis

O Museu da Imagem inaugura na próxima Sexta-feira, dia 15 de Dezembro, às 18h00, a exposição “Cara a Cara, retratos espanhóis e portugueses da colecção Foto Colectânea”.

r997

Esta exposição, que estará patente ao público até 31 de Dezembro, dará a conhecer grandes obras de autores portugueses e espanhóis contemporâneos da colecção Foto Colectânea.

Nesta mostra, o espectador ver-se-á rodeado de uma infinidade de olhares. Olhares directos, provocadores, esquivos, cruzados, olhares que se escondem nos auto-retratos: o olhar do fotógrafo sobre si mesmo. Em seguida encontrar-se com a expressividade dos corpos que falam dos seus gestos.

A Foto Colectânea é uma entidade sem fins lucrativos, criada em Barcelona em 2002, com o objectivo de difundir a fotografia e dá-la a conhecer no meio social, artístico e educativo.

A sua colecção de fotografia conta com mais de 3.000 obras de autores espanhóis e portugueses e com o arquivo do fotógrafo madrileno Francisco Gómez.www.fotocolectania.org.

Os autores que constam desta exposição são os seguintes: Helena Almeida, Catarina Botelho, Javier Campano, Vari Caramés, Gérard Castello-Lopes, Juan Manuel Castro Prieto, Francesc Català-Roca, Toni Catany, Joan Colom, António Júlio Duarte, Alberto García-Alix, Cristina García Rodero, Inés Gonçalves, Jorge Guerra, Cristobal Hara, Fernando Lemos, Xavier Miserachs, Jorge Molder, Jean-Marie del Moral, Nicolás Muller, Paulo Nozolino, César Ordóñez, Carlos Pérez Siquier, Humberto Rivas, Rafael Sanz Lobato, Alberto Schommer, António Martín Sena da Silva, Ricard Terré, Miguel Trillo, Antoni Vidal.

R1372

CARPINTARIA S. JOSÉ EM FAMALICÃO PRODUZ O VESTUÁRIO E ACESSÓRIOS PARA O INTER DE MILÃO E O

Inter de Milão e Atlético de Madrid confiam lojas oficiais à Carpintaria S. José

Já assinava as lojas oficiais do Barcelona e do Paris Saint-Germain, mas associou mais dois ‘títulos’ ao seu ‘palmarés’. A Carpintaria S. José, de Vila Nova de Famalicão, executou também as lojas oficiais do Atlético de Madrid, no recém-inaugurado Estádio Wanda Metropolitano, em 2017, e do Inter de Milão, em 2016. O convite para a construção de todo o mobiliário e acessórios partiu dos próprios clubes e do seu principal patrocinador, a Nike.

Loja Oficial Atlético Madrid

Mas há mais. Depois de conquistar a Europa com a instalação das lojas Massimo Dutti, Salsa, Punt Roma, entre outras marcas globais, o reconhecimento de qualidade que a Carpintaria S. José passou a ostentar permitiu à empresa famalicense ser agora também o fornecedor exclusivo para a instalação das exclusivas lojas HoH - Foot Locker, instaladas nas mais luxuosas e emblemáticas ruas e avenidas de muitas das principais cidades europeias, como Paris, Londres, Roma, Roterdão, Praga e Munique.

Fundada em 1989, a Carpintaria S. José goza do estatuto PME Excelência atribuído pelo IAPMEI. 

Loja Oficial Inter de Milão

IBÉRICO? SÓ CONHECEMOS O PORCO…

Senhora do Almortão

Ó minha Mãe Soberana

Virai costas a Castela

Não queirais ser castelhana

- Popular, Beira Baixa

Numa altura em que os povos de Espanha procuram libertar-se das grilhetas de Castela, eis que surgem solicitos os serventuários do iberismo a inventar “plataformas ibéricas de cultura popular” como se a identidade cultural do povo português e a sua matriz étnica tivesse algo a ver com a do país vizinho, apesar da proximidade geográfica. E, sintomaticamente, não referem uma plataforma luso-espanhola mas “ibérica” como se a Restauração da nossa Independência nem sequer tivesse ocorrido em 1640!

01

Claro que todos os laços de cooperação com quaisquer povos é salutar e deve contribuir para a fraternidade universal – jamais para a dominação cultural! Mas essa cooperação deve ser estabelecida prioritariamente com os países e povos que em todos os continentes partilham connosco a língua e com eles também partilhámos os nossos usos e costumes. E, no contexto da Península Ibérica, com o povo irmão da Galiza, a Catalunha com a qual possuímos afinidades desde os tempos medievais quando os peregrinos se dirigiam a Santiago de Compostela e levavam consigo tradições que influenciaram o nosso cancioneiro galaico-minhoto e ainda, sem esquecer naturalmente o território português de Olivença que parece não merecer o mesmo cuidado e atenção…

Mas, como se Portugal não constituísse uma realidade política, social e cultural própria, diversa e independente do país vizinho, eis que uma vez mais se desenterra o cadáver do iberismo e volta-se de novo a falar da Ibéria. Mas, verdadeiramente ibérico apenas nos apraz o porco, aquele que depois de ter sido alimentado a bolota na planície alentejana, é desgraçadamente levado para os matadouros de Espanha, porventura até em Badajoz onde ocorreu a dita reunião de ibéricos!

Mas, porventura nenhum português se exprimiu de forma tão eloquente como o nosso imortal Eça de Queirós quando afirmou:

“Sobre a Espanha sabem o meu pensamento [. ..I; detesto os encontros e abraços da panela de ferro com a panela de barro: detesto mais que se vá pedir esmola a um pobre e auxílio a um paralítico. Detesto também o sistema militar da Espanha, e aquela sinistra colaboração de generais e fidalgos. De resto, amo tudo, na Espanha. Somente gostava mais dela se ela estivesse na Rússia”

Eça de Queirós. “Distrito de Évora”, 11" 13, 21 Fev. 1867, p. 2.

Foto: https://www.porcopretoalentejano.com/

MARTA SANCHEZ QUINTET – O MELHOR JAZZ INTERNACIONAL NO TEATRO DIOGO BERNARDES

3 de Novembro – 21h30 – Teatro Diogo Bernardes – Ponte de Lima

A 3 de Novembro, às 21h30, no Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, Marta Sanchez Quintet, um projecto na área do jazz oriundo de Brooklyn, New York e que em Ponte de Lima, num dos dois únicos concertos a realizar em Portugal na presente tour, se apresentará com a seguinte formação: Marta Sanchez – piano; Ariel Bringuez – saxofone tenor, Caleb Curtis – saxofone alto, Javier Moreno – baixo, Iago Fernandez – percussão.

marta_sanchez_4x3_

Nascida e criada em Madrid, Espanha, a pianista e compositora Marta Sánchez trabalha actualmente na área musical criativa contemporânea em Nova York e no resto do mundo.

Depois de terminar os estudos clássicos no Conservatório, iniciou estudos de jazz em diferentes escolas, destacando-se alguns professores deste período: Guillermo Klein, Sam Yahel, Aaron Goldberg, Aaron Parks, de entre outros. Em 2011, foi premiada com uma bolsa Fulbright, o que lhe permitiu continuar os estudos na Universidade de Nova York (M.M.), com professores como Ralph Alessi, Jean Michele Pilc, Kenny Werner, Andy Milne ou Chris Potter, entre outros.

A sua discografia, como líder, conta com quatro álbuns, dos quais irá apresentar em Ponte de Lima, o mais recente, Danza Imposible.

Na sua primeira semana, Danza Imposible obteve uma excelente crítica no New York Times e uma das suas músicas, Flesh, integrou a respectiva playlist.

O álbum anterior, Partenika, lançado no Fresh Sound New Talent (2015), foi analisado por Ben Ratliff para o New York Times da seguinte forma: “É um registo ambicioso de um novo grupo forte”, não perdendo a oportunidade para o incluir como uma das 10 melhores gravações do ano, de entre todos os géneros musicais. Também a Downbeat incluiu-o na sua lista das melhores gravações de 2015. Por sua vez, a All Music e a Jazz Journalist Association classificaram Partenika como uma das melhores gravações de jazz de 2015.

Marta recebeu alguns prémios: ganhou o primeiro prémio no concurso de jazz internacional Debajazz, com a banda Zafari Project; o primeiro prémio no Jazzargia International Jazz Contest, com Javier Moreno Trio; e o primeiro prémio no San Martin de la Vega Jazz, com Natalia Calderon Quartet.

É a única música espanhola que foi selecionada em três ocasiões pela AECID (Agência Governamental Para a Cooperação Internacional Para o Desenvolvimento) para representar a Espanha em festivais de jazz em diferentes países da América do Sul, América Central e Europa – com sua própria formação em duas ocasiões (2009 e 2012) e com Natalia Calderon Quartet (2009). Em 2010, recebeu o “Touring Grant” A.I.E en Ruta, da Associação Espanhola de Músicos.

Actuou nos Estados Unidos, Europa, América do Sul e América Central, em locais de prestígio e festivais proeminentes, como o Festival de Jazz do Mar do Norte, na Holanda; Eurojazz na Cidade do México; Eurojazz em Atenas; Festival de Jazz Vitoria Gasteiz e Madrid Jazz Festival.

Foi premiada com uma MacDowell Fellowship (bolsa de estudo), em 2017.

Bilhetes à venda (3,00€) e mais informações no Teatro Diogo Bernardes, pelo telefone 258 900 414 ou pelo email teatrodb@cm-pontedelima.pt

SERÁ QUE A DEVOLUÇÃO DO TERRITÓRIO DE OLIVENÇA A PORTUGAL TAMBÉM É ILEGAL FACE À CONSTITUIÇÃO ESPANHOLA?

O governo de Madrid impede o povo catalão não possui o direito de decidir o seu destino político através de referendo alegando que este instrumento democrático é inconstitucional. Será que a constituição espanhola também impede a Espanha de restituir a Portugal o território que mantém ilegitimamente ocupado há mais de dois séculos, apesar dos compromissos que assumiu nesse sentido?

Em 20 de Janeiro de 1801, Espanha, cínica e manhosamente concertada com a França Napoleónica, sem qualquer pretexto ou motivo válido, declara guerra a Portugal e, em 20 de Maio, invade o nosso território, ocupando grande parte do Alto-Alentejo, na torpe e aleivosa «Guerra das Laranjas». Comandadas pelo «Generalíssimo» Manuel Godoy, favorito da rainha, as tropas espanholas cercam e tomam Olivença.

Ao assinar em 1817, o Tratado de Viena, a Espanha concordava e comprometia-se a devolver o território português de Olivença. Referia o artigo 105.º dor eferido Tratado o seguinte: “As Potências, reconhecendo a justiça da reclamações formuladas por Sua Alteza, o Príncipe Regente de Portugal e do Brasil, sobre a vila de Olivença e os outros territórios cedidos à Espanha pelo tratado de Badajoz de 1801, e considerando a restituição destes objectos como uma das medidas adequadas a assegurar entre os dois Reinos da Península aquela boa harmonia, completa e estável, cuja conservação em todas as partes da Europa tem sido o fim constante das suas negociações, formalmente se obrigam a empregar por meios conciliatórios os seus mais eficazes esforços a fim de que se efectua a retrocessão dos ditos territórios a favor de Portugal. E as Potências reconhecem, tanto quanto depende de cada uma delas, que este ajuste deve ter lugar o mais brevemente possível”.

Não obstante, a Espanha até ao momento nunca honrou a sua palavra, quaisquer que fossem os regimes políticos que ali tiveram vigência, o que nunca os coibiu de cinicamente nos tratar por “hermanos”…

Em 1864, Portugal e Espanha trataram de proceder à delimitação da sua fronteira comum. Perante a recusa do Estado Português em reconhecer a soberania espanhola sobre o território de Olivença, a Comissão Internacional de Limites Luso-Espanhola interrompeu os seus trabalhos na zona da desembocadura do rio Caia, tendo os mesmos apenas sido retomados em 1926, a partir da desembocadura da ribeira dos Cuncos no rio Guadiana, portanto a sul de Olivença.

O Estado Português jamais reconheceu a ocupação do território de Olivença por parte de Espanha, razão pela qual se mantém por colocar os marcos fronteiriços naquele local. Tratando-se de um território de jure pertencente a Portugal nem sequer se coloca juridicamente a questão da autodeterminação – o que se coloca é, do ponto de vista moral, a ocupação em si mesma, ao arrepio do direito internacional, contra os compromissos que assumiu que leva a descredibilizar a palavras dos seus governantes e os protestos de amizade em relação ao povo português. Ou será que a devolução do território que não legalmente não lhe pertence também é inconstitucional face à nova Lei em Espanha?

Carlos Gomes

Olivença (48)

“SENTIR PORTUGAL” PROMETE REFORÇAR RELAÇÕES ENTRE AS ASTÚRIAS E PORTUGAL

Mostra de produtos regionais, concertos de fado, visitas empresariais e muito mais!

A ADGTCP/ Progestur tem o prazer de dar a conhecer o evento “Sentir Portugal”, iniciativa organizada em parceria com o Ayuntamiento de Oviedo e que conta com o apoio da APADI – (Associação Portugal Astúrias Desenvolvimento e Inovação). Este evento empresarial/institucional, que se realiza de 25 a 29 de Outubro, no Palácio de Congresso de Oviedo, apresenta também uma forte componente cultural e aposta na mostra de produtos turísticos e culturais portugueses, tendo como principal objetivo promover um intercâmbio empresarial, institucional e cultural entre as Astúrias e Portugal.

Sentir_Portugal

“Sentir Portugal”, que este ano terá como tema principal o sector do Turismo e do Agroalimentar, contará com um espaço, inteiramente dedicado a Portugal, onde será feita a promoção e exposição de empresas e produtos portugueses, espetáculos de Fado, apresentação de artistas/obras portugueses (pintura e escultura), encontros empresariais e visitas a unidades de produção e empresas asturianas.

Durante cinco dias será feita uma aposta na promoção das relações entre Portugal e as Astúrias, potencializando oportunidades de negócio, que certamente irão beneficiar todas as partes envolvidas.

Venha “Sentir Portugal” de 25 a 29 de Outubro, em Oviedo!

Conheça toda a programação em www.progestur.net

PalaciodeCogressos_Oviedo

MAR DE GENTE ENCHE PRAÇA DA REPÚBLICA EM VILA PRAIA DE ÂNCORA PARA ASSISTIR À INAUGURAÇÃO DO ÂNCORA FOLK’17

A Praça da República em Vila Praia de Âncora foi ontem à noite pequena para acolher o mar de gente que ali afluiu para assistir ao espectáculo de abertura do “ÂNCORA Folk’17”, um grandioso festival de folclore que teve como cenário a fachada da capela da Nossa Senhora da Bonança, padroeira dos pescadores desta típica vila minhota do concelho de Caminha.

DSCF5073.JPG

O espectáculo decorreu até à 1 hora da madrugada e o público não arredou pé nem regateou o aplauso aos grupos participantes.

CapturarPolonia.PNG

Este festival é organizado pelo Grupo Etnográfico de Vila Praia de Âncora e contou este ano com representações da Polónia, Espanha e Ossétia do Norte-Alânia (Rússia), respectivamente os grupos “The Slowianki Ensemble”, “Grupo Municipal Virgen del Mar” de Almeria e “Youth Dance Ensemble ARFAN”.

O “ÂNCORA Folk’17” prossegue com a realização de espectáculos hoje na Praça Conselheiro Silva Torres em Caminha, amanhã junto à Igreja de Âncora e, no dia 13, no Cine-Teatro dos Bombeiros Voluntários em Vila Praia de Âncora.

CapturarOssetia.PNG

DSCF5039.JPG

DSCF5040.JPG

DSCF5044.JPG

DSCF5048.JPG

DSCF5065.JPG

 

DSCF5079.JPG

DSCF5092.JPG

DSCF5093.JPG

DSCF5100.JPG

 

DSCF5104 (1).JPG

DSCF5118.JPG

DSCF5138.JPG

DSCF5140.JPG

DSCF5142.JPG

DSCF5149.JPG

DSCF5165.JPG

DSCF5178.JPG

DSCF5205.JPG

DSCF5215.JPG

DSCF5219.JPG

DSCF5233.JPG

 

MINHOTOS PARTICIPAM EM ESPANHA NO “FESTIVAL DE LOS PUEBLOS DEL MUNDO”

O Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho , vai mais uma vez representar Portugal no Festival Internacional de Folclore de Los Pueblos Del Mundo em Navamoral de L a Mata - Cárceres - Espanha no próximo dia 12 de Agosto.

DCM Leiria 2.jpg

Este Festival tem a participação de vários países e desloca-se por toda a Estremadura Espanhola vindo também um dia á nossa cidade de Elvas.

O Grupo é já a segunda vez que é convidado pela Federação de Folclore da Estremadura Espanhola.

Fátima 6 (2).jpg

Cartaz Espanha 2017 (2).jpg

Cartaz Espanha 2017 (3).jpg

CORO DOS PEQUENOS CANTORES DE ESPOSENDE E CORO ARS VOCALIS BRILHAM EM ESPANHA

O Coro de Pequenos Cantores de Esposende e o Coro Ars Vocalis fizeram, recentemente, uma digressão por Madrid, com passagem por Salamanca, onde se apresentaram na Catedral Velha.

Catedral de la Almudena.jpg

Na capital espanhola, os Coros assumiram a participação musical de uma celebração litúrgica na Catedral de Santa Maria a Real de Almudena, sede episcopal da diocese de Madrid, e realizaram um concerto na Basílica de la Milagrosa, repleta de público, numa partilha musical com o Coro de Jóvenes de Madrid. Em ambas as apresentações, que mereceram efusivos aplausos do público presente, os Coros apresentaram um repertório bastante diverso, com destaque para obras do compositor português Osvaldo Fernandes. Com direção musical de Helena Venda Lima, os Coros foram acompanhados por Diogo Zão (piano e órgão) e André Silva (percussão).

Para além da atividade musical, os cerca de 100 coralistas tiveram ainda a oportunidade de realizar visitas culturais aos principais museus, catedrais e outros monumentos de ambas as cidades.

Para além da divulgação dos projetos fora de portas, procurou-se estimular o contacto das crianças e jovens dos Coros com novas realidades artísticas, culturais e sociais, promovendo a motivação e o espírito de grupo e família, fundamentais no desenvolvimento deste trabalho.

Concerto na Basília de la Milagrosa_3.jpg

Palácio Real (1).jpg

EQUIPAS DE ESPANHA, MARROCOS E PORTUGAL ESCOLHEM MELGAÇO PARA SE PREPARAREM PARA A PRÓXIMA ÉPOCA

Pré-época 2017/18

Centro de Estágios de Melgaço posiciona-se como um dos mais modernos, melhor equipados e mais completos complexos desportivos

Várias equipas de futebol, nacionais e internacionais, preparam-se para a época 2017/18 no Centro de Estágios de Melgaço. Espanha, Marrocos e Portugal são os países de origem das várias equipas que vêm desfrutar do Município Mais a Norte de Portugal para se inspirarem para a próxima época desportiva 2017/18.

FC Famalicão  (1).jpg

O FC Famalicão já a está a estagiar desde o dia 03 e até amanhã, 08 de julho; o FC Os Belenenses de 09 a 14 de julho; a equipa espanhola Iberos CF de 15 a 23 de julho; o GD de Chaves de 23 a 29 de julho; a equipa de Marrocos AS FAR Rabat de 06 a 15 de agosto; e o Salgueiros SUB 19 de 20 a 26 de agosto. Com exceção do GD de Chaves e da equipa marroquina (AS Far Rabat), o FC Famalicão, FC Os Belenenses e Iberos FC estagiam pela primeira vez no Centro de Estágios de Melgaço.

O Centro de Estágios tem já alguns jogos de porta aberta ao público: no dia 12 de julho, FC Os Belenenses vs SC de Braga, num jogo que assinala o habitual Trofeú Município de Melgaço, este ano a XVII edição; no dia 19 de julho, o Iberos CF vs Coruxo FC; e no dia 22 de julho, o Iberos CF vs RC Celta de Vigo B. Os jogos decorrem sempre pelas 18h00.

FC Famalicão  (2).jpg

Com uma localização privilegiada e inserido num espaço natural de rara beleza, o Melgaço Sports Center, centro de treinos oficializado pela UEFA, tem sido a escolha de vários atletas, das mais variadas modalidades.

O Centro de Estágios de Melgaço é um espaço idealizado e construído de forma a oferecer um serviço de elevada qualidade, com equipamentos adjacentes que visam a atividade desportiva, tanto na vertente lúdica como na vertente competitiva ao mais alto nível. O complexo constitui-se como um polo dinamizador do desenvolvimento do desporto, lazer e turismo na região e posiciona-se como um dos mais modernos, melhor equipados e mais completos complexos desportivos.

Divide-se em duas grandes áreas: a área de lazer, com diversos equipamentos que permitem a prática do desporto de manutenção e equipamentos destinados a atividades lúdicas e culturais; e a área destinada ao desporto de alta competição, servida por infraestruturas capazes de acolher diversas modalidades, tanto para competição como para treino. É nesta última área que se situa o Centro de Estágios, dotado de um conjunto de equipamentos próprios, disponibilizados em exclusivo aos clubes em estágio. É composto por estádio de futebol, pista de atletismo, campo de treinos, balneários, clube saúde, ginásio de manutenção, salas de tratamentos e massagem, entre outros. Estes equipamentos encontram-se vedados ao exterior, mas interligados entre si, visando oferecer as condições necessárias a um melhor estágio, em segurança, tranquilidade e com privacidade.

O complexo tem sido uma opção para muitos atletas, uma mais-valia para o concelho na medida em que potencia a marca Melgaço e tudo o que a referida aporta a vários níveis, como a gastronomia, cultura, história, costumes, desporto de Natureza entre outros.

FC Famalicão  (3).jpg

FC Famalicão  (4).jpg

MUNICÍPIO DE PONTE DE LIMA PARTICIPA EM ESPANHA NA TUREXPO

Município de Ponte de Lima participou na 7ª edição da TurExpo – em Silleda – Espanha

O Município de Ponte de Lima marcou presença na 7ª edição da TurExpo – em Silleda - Espanha, entre os dias 8 e 11 de junho.

received_1367290829985887 (1).jpeg

Tendo por base as boas relações de cooperação e de proximidade, fronteiriça e cultural, entre o Município de Ponte de Lima e a Galiza, e considerando o aumento significativo do número de turistas espanhóis que todos os dias visitam a Vila mais Antiga de Portugal, Ponte de Lima apresentou-se na feira, com stand próprio, onde promoveu os mais diversos produtos de excelência de Ponte de Lima, com particular destaque para os vinhos, bem como a vasta oferta de alojamento e eventos de animação turística.

Em lugar de destaque esteve o Centro Equestre do Vale do Lima, que se fez representar presencialmente como prestador de serviços turísticos, tendo o Município de Ponte de Lima aproveitado a oportunidade para divulgar e promover as atividades que lá se praticam e que, em conjunto com os eventos equestres que por cá se realizam como é o caso da Feira do Cavalo, dos Concursos de Dressage ou os Concursos Internacionais de Saltos, tem colocado Ponte de Lima nos lugares cimeiros como Destino Equestre Internacional.

Apresentando um vasto leque de ofertas turísticas, o Município de Ponte de Lima aproveitou assim, esta oportunidade para convidar os nossos vizinhos espanhóis a (re) visitar Ponte de Lima e descobrir – e apreciar – o que de melhor Ponte de Lima tem para oferecer.

received_1367291536652483.jpeg

received_1367291826652454.jpeg

received_1367292413319062.jpeg

VALENÇA CONGRATULA-SE COM OS ACORDOS DA CIMEIRA IBÉRICA

Reivindicações Antigas de Valença vão ser Concretizadas

O Presidente da Câmara de Valença congratula-se com os acordos alcançados na última Cimeira Ibérica que dão resposta a algumas das pretensões de Valença e desta região transfronteiriça.

unnamedvalll

Eletrificação da linha do Minho até Valença

A eletrificação da linha do Minho até Valença, no âmbito do investimento na rede ferroviária Porto – Valença – Vigo foi considerada prioritária. Acordado ficou, ainda, estabelecer um convénio para a reabilitação da ponte internacional Valença / Tui. Investimentos fundamentais para a melhoria das ligações ferroviárias e a circulação de comboios rápidos nesta linha.

Valorização do Rio Minho

A cimeira reconheceu a importância do Rio Minho e a potencialização económica e paisagística desta região transfronteiriça. Acordado ficou o reforço da cooperação na aplicação dos fundos comunitários no pós 2020.

Mais Investimento nos Caminhos de Santiago e Fátima

Valença cidade central do Caminho Português para Santiago e ponto de partida do Caminho de Fátima, no topo norte de Portugal, vê reforçada a promoção e dinamização de dois traçados de peregrinações que são, hoje, uma referência turística importante para o concelho.

Reforço do Centro de Cooperação Policial

O Centro de Cooperação Policial e Aduaneira de Valença Tui e vê o seu trabalho, capacidades e meios reforçados, reconhecendo um trabalho que é essencial para a Eurocidade, mas também para toda esta região.

Combate aos Incêndios

O exemplo de Valença, com décadas, no apoio dos Bombeiros de Valença a Tui fica agora institucionalizado entre Portugal e Espanha, estabelecendo-se uma cooperação alargada até 25 kms dentro de cada pais no combate aos incêndios.

Valença Passará de 10G para 100G nas Comunicações

O reforço da ligação transfronteiriça em fibra, com a renovação dos equipamentos das ligações existentes em Valença, passando da atual capacidade de 10 G para a tecnologia de 100 G foi outro dos pontos acordados. Investimento fundamental para o reforço das comunicações nesta região transfronteiriça.

XIII DANCERVEIRA COM PRESENÇAS DE PORTUGAL, ESPANHA, BRASIL E CUBA

A um mês de subir ao palco da ‘Vila das Artes’, o XIII DANCERVEIRA vê reforçado o conceito de internacionalização e promete um intercâmbio artístico-cultural ainda mais alargado. Já estão confirmadas as presenças de escolas e de professores oriundos de Portugal, Espanha, Brasil e Cuba. ‘Dance Party’ é a novidade na programação deste ano.

DANCERVEIRA 2017

Agendado para de 29 de junho a 02 de julho, o DANCERVEIRA é um Festival Internacional de Dança não competitivo e que promove a interação entrepúblico, escolas, grupos e companhias de dança através de apresentações ao ar livre para celebrar a dança como arte.

Organizado pela ADEIXA – Associação de Dança do Eixo Ibero Atlântico, com o apoio do Município de Vila Nova de Cerveira, este evento reúne, anualmente,mais de 1000 bailarinos, na sua maioria provenientes da Península Ibérica, mas também de outros cantos do mundo.

Este ano, já estão confirmadas as presenças de duas escolas brasileiras– Companhia de Arte Jefferson Brandão da cidade de Taquari, no sul do Brasil, e a Devant Espaço de Dança, de Niterói no Rio de Janeiro. Não obstante, também são vários e reconhecidos os professores de dança que se juntam ao DANCERVEIRA para partilhar conhecimentos e experiências, nomeadamente de Portugal, Espanha, Brasil e, este ano, de Cuba.

Ao longo dos quatro dias, o DANCERVEIRAdinamizaatividades formativas e lúdicas voltadas para o aperfeiçoamento dos bailarinos e para momentos deconvívio.Durante as manhãse inícios de tarde decorrem diversos workshops com professores convidados e, à tarde/noite, realizam-se aulas de dança e espetáculos ao ar livre como o ‘Dançando na Água’, no Parque do Castelinho, e os espetáculos de dança, no Auditório Municipal. Esta XIII edição conta ainda com uma novidade que procura potenciar uma maior interação entre público e bailarinos, com o ‘Dance Party’ a decorrer no sábado 01 de julho, no Auditório Municipal, com a presença do DjIzan.

Está tudo a postos para, no último fim-de-semana de junho, Cerveira transformar-se na Vila da Dança. As inscrições para o XIII DANCERVEIRA terminam a 11 de junho.

ADRAVE - PROJETO ecoRIS3 - INTERREG EUROPE VAI TER PRIMEIRO ENCONTRO DE PARCEIROS EM SAN SEBASTIAN (ESPANHA)

Primeiro Encontro de Parceiros em San Sebastian, Espanha, marca o arranque do Projeto ecoRIS3 – INTERREG Europe

A Parceria do Projeto ecoRIS3 - Interreg Europe realizou o primeiro Encontro de Trabalho em San Sebastian, Espanha, que decorreu nos dias 23 e 24 de maio de 2017, no qual a ADRAVE participou.

IMG_20170523_172707

O Encontro, organizado pelo Parceiro Líder, Fomento de San Sebastian, incluiu a discussão sobre vários assuntos relacionados com o programa de trabalho e com aspetos regulamentares e administrativos, mas o mais importante a salientar foram as atividades realizadas que marcaram o início da análise SWOT relativa ao ecossistema de inovação e à estratégia regional de inovação em cada um dos territórios parceiros, a saber: Espanha, Finlândia, Letónia, Lituânia, França, Portugal, Itália e Irlanda.

A metodologia SWOT integrará um conjunto de entrevistas estruturadas a instituições e empresas do sistema da quadrupla hélix, nacionais e regionais, em cada uma das regiões ecoRIS3 parceiras, com o objetivo de realizar uma análise regional e um estudo comparativo das Estratégias Regionais de Inovação (RIS).

Foram efetuadas também, no quadro deste Encontro, duas visitas de estudo muito interessantes. A primeira ao Laboratório CEIT, da Universidade de Navarra, focado na investigação sobre a internet das coisas, onde foi possível contactar com os investigadores e conhecer os projetos em curso.

A segunda, à empresa IKOR, Lda., no domínio da produção de componentes eletrónicos, com sede em Espanha, e sucursais no México e na China. Esta empresa assinou recentemente um Acordo de Cooperação com o Fomento de San Sebastian, no qual se compromete a assegurar mentoring a Start Up empresariais na área dos produtos eletrónicos inovadores.

Em Portugal, os parceiros associados da ADRAVE são o Município de Vila Nova de Famalicão, através do Famalicão MADEIN, e o Município de Guimarães. Cada região Parceira deverá organizar um Workshop sobre os sistemas de inovação regional. O primeiro WorkShop realizar-se-á em Portugal, nos dias 28 e 29 de junho, onde será debatida a temática da cooperação entre os setores público e privado na promoção, organização e desenvolvimento de ecossistemas de inovação.

SAMSUNG CAMERA PICTURES