Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

TAPADA DO MARQUÊS, ADEGA DOS LEÕES E INFUSA ROSÉ VENCEM EM BRAGA DIPLOMA DE OURO

4.º Concurso de Vinhos Verdes InvestBraga

Tapada do Marquês – Loureiro, produzido pelas Caves Campelo, Adega dos Leões - Vinhão, da produtora Margarida Laura Martins Vasconcelos, e Infusa Rosé, da Quinta de Miramontes, foram os vinhos premiados com o diploma de ouro, este fim-de-semana, no 4.º Concurso de Vinhos Verdes InvestBraga, nas categorias Vinho Verde Branco, Vinho Verde Tinto e Vinho Verde Rosado, respetivamente. Além do diploma, nesta edição, os melhores vinhos foram ainda premiados com o “selo de excelência” InvestBraga.

Molares - Azal, que arrecadou a prata, e o Molares - Arinto/azal, distinguido com o diploma de honra, ambos da Adega de Molares, foram os outros premiados na categoria Vinho Verde Branco. Na categoria Vinho Verde Tinto, Vinhão, da Adega Cooperativa de Ponte de Lima, recebeu o diploma de prata, enquanto o de honra foi atribuído a Dom Diogo - Vinhão, da Quinta da Raza. Por último, na categoria Vinho Verde Rosado, Arkos Vinhos, da Florália, Lda, e Dom Diogo, da Quinta da Raza, foram contemplados com prata e honra, respetivamente.

O 4.º Concurso de Vinhos Verdes InvestBraga realizou-se durante o Vinho Verde Fest, que levou, nos dias 2, 3 e 4 de junho, dezenas de milhares de pessoas à avenida Central de Braga.

Com cerca de 200 vinhos das diferentes sub-regiões, provas comentadas, tasquinhas e concertos, a edição de 2017 do Vinho Verde Fest foi, provavelmente, a maior feira de vinhos verdes do ano, em Portugal.

ADEGA DE MONÇÃO CONQUISTA OURO E PRATA NO INTERNATIONAL WINE CHALLENGE 2017

Muralhas de Monção 2016 e Deu-la-Deu Reserva 2014 brilham em Londres

*Competição é a mais prestigiada a nível internacional

Os vinhos Muralhas de Monção 2016 e Deu-La-Deu Reserva 2014, da Adega Cooperativa de Monção, acabam de conquistar duas medalhas de ouro no International Wine Challenge 2017 (IWC), um dos mais prestigiados concursos de vinho a nível internacional. Nesta segunda fase do concurso, que decorreu em Londres durante duas semanas de provas cegas, foi ainda distinguido o alvarinho Deu-la-Deu Reserva 2015 com medalha de prata, tendo o branco Adega de Monção 2016 recebido o Prémio Recomendado.

Cada vinho em competição foi degustado pelo menos duas vezes pelo júri internacional deste concurso, considerado como a mais exigente  competição de vinhos do mundo, que recebe milhares de amostras provenientes dos mais variadas regiões. Os vinhos são avaliados em prova cega, através de rigorosos critérios de avaliação que respeitam o estilo e a região de cada referência vínica.

Para Armando Fontainhas, presidente da Adega Cooperativa de Monção, “estes prémios atribuídos pelo mais exigente, conceituado e influente concurso internacional, demonstram a consistência e o reconhecimento dos vinhos da sub-região de Monção e Melgaço a nível internacional, o que é naturalmente um enorme orgulho para a Adega de Monção”. Os vinhos da cooperativa minhota tem vindo a conquistar cada vez mais medalhas e distinções, quer em certames nacionais quer internacionais, o que prova o reconhecimento da qualidade e do trabalho desenvolvido em prol dos vinhos da região.

Adega Branco Escolha

Wine1

VVB Alvarinho Deu La Deu Reserva 2015

wine2

VVB Muralhas de Monção 2016

wine3

 

 

PROJETO MADE IN QUER MOSTRAR AO MUNDO POTENCIAL DAS REGIÕES VINÍCOLAS PORTUGUESAS

MARCA ARRANCA COM VINHO TINTO DA REGIÃO DO DOURO, AO QUAL VÃO JUNTAR-SE UM VINHO BRANCO DA REGIÃO DOS VINHOS VERDES E UM VINHO ROSÉ DO TEJO

MADE IN Douro é o nome do primeiro vinho da gama MADE IN, projeto que a FAPWINES acaba de lançar no mercado com o objetivo de dar a conhecer a genuinidade e autenticidade das regiões vinícolas portuguesas nos mercados internacionais, mostrando o seu terroir e potencial de uma forma moderna e acessível.

primage_18935.png

Em Portugal, o projeto iniciou com uma parceria com a cadeia de supermercados Lidl, onde o MADE IN Douro está já disponível, sendo que a estratégia da FAPWINES passa por estender esta parceria à cadeia internacional do Lidl, bem como a outras grandes superfícies de países como os Estados Unidos, Inglaterra e Bélgica, estimando atingir, nos próximos 3 anos, a comercialização de 250 mil garrafas.

"Os próprios rótulos das garrafas do MADE IN foram feitos a pensar na prateleira internacional e representam geograficamente Portugal, assinalando no mapa a região vitivinícola de proveniência do vinho. Em breve, vamos alargar a gama de vinhos, que passará também a contar com um branco da região dos Vinhos Verdes e com um rosé, em representação da região Tejo", revela João Matos, fundador da FAPWINES

Produzido a partir de castas exclusivamente portuguesas - Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca -, o MADE IN Douro é um tinto que provém de vinhas com idade média de 20 anos, plantadas a cerca de 350 metros de altitude, em solos xistosos.

Apresenta um aroma a frutos vermelhos, com ligeiro toque a baunilha, proveniente do estágio em barricas de carvalho americano. Na boca, revela-se fresco e persistente

Fundada em 2013, a FAPWINES é o projeto a partir do qual o enólogo João Matos redesenhou o seu percurso no mundo dos vinhos, após 12 anos de experiência na criação e comercialização de vinhos. A amizade que o une a vários enólogos e o gosto pela partilha permite-lhe construir vinhos em diversas regiões, tirando partido da identidade de cada uma delas

Recorde-se que, ainda em 2013, a FAPWINES lançou no mercado nacional a marca de vinhos Giroflé, que exporta também para os Estados Unidos, Alemanha, Brasil, Suíça, Bélgica e Holanda, mercados que representaram, em 2016, 35% do volume de negócios da empresa.

QUINTA DE SANTA CRISTINA EM CELORICO DE BASTO CONVIDA A CAMINHAR DA VINHA AO COPO

3ª Caminhada da vinha ao Copo na Quinta de Santa Cristina

No próximo dia 9 de abril, domingo, realiza-se mais uma edição da Caminhada da Vinha ao Copo. Já na sua terceira edição, a caminhada deste ano conta com um percurso mais longo. Trata-se de uma organização da Quinta de Santa Cristina, com o apoio técnico da Basto Move.te e de Basto ON Trekking.

CAMINHADA 2017_cartaz.png

Na caminhada será efetuado um percurso circular, de 10 km, com início e final na Quinta de Santa Cristina, de dificuldade fácil a moderado e com um desnível positivo de 300 metros.

A inscrição tem um valor de 5 euros/pessoa e inclui acompanhamento por guia, reforço líquido, visita guiada à adega, prova de vinhos Quinta de Santa Cristina e degustação de produtos regionais (broa, enchidos, compotas).

O ponto de encontro é na Quinta de Santa Cristina, localizada na Rua de Santa Cristina, 80 – Veade, 4890-573 Celorico de Basto, com as coordenadas GPS: N 41°24’22.8’’; W 8°00’09.7’’. A abertura do secretariado será pelas 9h00, tendo a caminhada início pelas 9h30. O final está previsto para as 12h30.

As inscrições são obrigatórias até ao dia 7 de abril através dos contactos: enoturismo@garantiadasquintas.comou +351 912 527 396.

Contacto para informações e reservas (obrigatórias):

E-mail: enoturismo@garantiadasquintas.com

Tlf: +351 912 527 396

Sobre a Quinta de Santa Cristina:

A Quinta de Santa Cristina, com cerca de 40 hectares, tem uma história secular, pertencendo à família há várias gerações. Situada em Veade, Celorico de Basto, faz parte da Região Demarcada dos Vinhos Verdes, sub-região de Basto, uma das maiores e mais antigas regiões demarcadas do mundo. O enoturismo na Quinta de Santa Cristina foi recentemente galardoada com o prémio “Best OF Wine Tourism 2017” na categoria “Experiências Inovadoras de Enoturismo”, pela associação Great Wine Capitals.

Na adega, construída de raiz em 2014 e com uma capacidade instalada de 1 milhão de litros, são atualmente produzidos cerca de 500 mil litros entre vinhos e espumantes brancos, tintos e rosés, que contam já com vários prémios e distinções em concursos nacionais e internacionais. São produzidas 17 referências que são comercializadas em Portugal e países como Brasil, Alemanha ou Luxemburgo, entre outros.

Saiba mais sobre a Quinta de Santa Cristina em:

www.garantiadasquintas.com

https://www.facebook.com/quintadesantacristina 

https://www.facebook.com/events/695147030667556/  à Página do evento

https://instagram.com/quintadesantacristina/

https://twitter.com/Qt_Sta_Cristina

https://www.pinterest.com/qtastacristina/

https://www.youtube.com/channel/UCwcoZxK87dVo52TGOyKTJhA

IMG_5289.JPG

PONTE DE LIMA ENSINA A APRECIAR VINHOS

Formação Certificada de Serviço de Vinhos – Ponte de Lima. Clara Penha – Casa dos Sabores

O Município de Ponte de Lima em parceria com Associação Empresarial de Ponte de Lima vai ministrar uma formação certificada de Serviço de Vinhos, com início previsto para o dia 17 de janeiro de 2017, na Clara Penha - Casa dos Sabores.

servico_vinhos_cartaz-01 (Medium).jpg

Esta formação tem como destinatários pessoas ativas do setor da hotelaria, restauração e comércio local, que no seu serviço profissional executem tarefas ligadas ao Serviço de Vinhos.

O objetivo desta ação será formar os ativos, da área que se aborda, na preparação e execução do Serviço de Vinhos mais aperfeiçoado e requintado. Os formandos terão oportunidade de conhecer todos os tipos de vinhos existentes em Portugal, as regiões que os produzem, os modos de conservação, os utensílios utilizados para cada género de vinho, a compatibilidade com cada tipo de prato e ainda todas as regras e boas práticas neste setor.

Todos os formandos terão direito a certificado emitido pela plataforma SIGO (Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa).

A carga horária será de 25 horas e o número de vagas é de 25 formandos. A inscrição é gratuita mas sujeita a confirmação, para um dos seguintes endereços eletrónicos: terra-formar@cm-pontedelima.pt ou aepl@aepontedelima.pt.

PONTE DA BARCA ASSINALA DIA EUROPEU DO ENOTURISMO

Dia Europeu do Enoturismo. Município de Ponte da Barca assinala data com visita à Adega Cooperativa e prova de vinhos

A Câmara Municipal de Ponte da Barca e a Adega Cooperativa vão assinalar, no dia 13 de novembro, o Dia Europeu do Enoturismo. Para tal, a Adega Cooperativa vai estar de portas abertas, a partir das 10h00, permitindo aos interessados participar numa visita guiada à mesma, bastando, para isso, submeter a sua inscrição através de formulário próprio, disponível no disponível em www.cmpb.pt. Do programa consta, também, uma prova de vinhos comentada no Centro de Exposições e Venda de Produtos Regionais, às 11h00.

cartaz A3enot (1) (1).jpg

cartaz A3enot (2) (1).jpg

 

VIANA DO CASTELO COMEMORA DIA EUROPEU DO ENOTURISMO

No âmbito das Comemorações do Dia Europeu do Enoturismo (programa a divulgar brevemente), realizar-se-á no dia 12 de novembro 2016, mais um percurso “Passos de Memória”, desta vez com o Trilho do Castro de Roques (PR19), localizado nas freguesias de Mujães, Vila Franca, Vila de Punhe e Subportela (concelho de Viana do Castelo) e integrado na Rede Municipal de Percursos Pedestres do Município. No final do Percurso, haverá um almoço vínico (almoço volante), num solar que o trilho atravessa e durante o qual serão degustados os vinhos do nosso concelho (a localização do solar e preço do almoço será divulgado posteriormente aos inscritos).

Rede Municipal de Percursos Pedestres de Viana do Castelo é mais do que uma ementa de trilhos de mar, rio e de montanha. Pé ante pé, leva o caminhante ao encontro de si mesmo, através da relação com a natureza e com as idiossincrasias das comunidades locais.

Pontos de interesse: Igrejas e Capelas, Castro de Roques e Balneário Castrejo, Boca da Serpe, Quintas e Miradouros.

Informações adicionais sobre o Trilho:

Nome do Percurso: PR 19 – Trilho do Castro de Roques

Data de realização: 12 de novembro 2016

Ponto de partida:  Largo das Neves, Vila de Punhe

Coordenadas: 41º 39’ 09.43’’ N       8º 43’ 11.09’’ W

Hora de encontro: 9h00

Localização do Percurso: Mujães, Vila Franca, Vila de Punhe e Subportela

Tipo de Percurso: PR (Pequena Rota)

Distância a Percorrer:  13,4 Km

Âmbito do percurso: paisagístico/ ecológico/ cultural

Duração do Percurso: 4h00

Grau de Dificuldade: Moderado

Entidade Promotora: Juntas de Freguesia de Mujães, Vila Franca, Vila de Punhe e União de Freguesias de Subportela, Deocriste e Portela Susã, Câmara Municipal de Viana do Castelo e AFL – Associação Florestal do Lima e Live Out Life, Lda

Inscrição:

A participação é gratuita, mas sujeita a inscrição até ao dia 4 de novembro (caso não atinja o limite de inscrições antes do dia 4/11), através do e-mail: sturismo@cm-viana-castelo.pt, devendo indicar:

Nome do participante:

Data de nascimento: (formato: dd/mm/aaaa)

Concelho de residência:

Contacto:

E-mail:

Os Percursos realizam-se com um número mínimo de 10 inscrições e máximo de 40.

Mais informações através do telefone: 258 809 350 do e-mail: sturismo@cm-viana-castelo.pt

Os percursos, que são um excelente modo de conhecer o património cultural e natural do município, além de promover o exercício físico, permitirão conhecer locais com paisagens deslumbrantes. Use sempre equipamento de acordo com a estação do ano, como impermeável, chapéu, calçado e vestuário adequado. Privilegie a água e a fruta nos seus mantimentos.

BARCELOS CELEBRA DIA DO ENÓLOGO

Dia 22 de outubro, às 16h, no Posto de Turismo

É já no próximo sábado, dia 22 de outubro, que se comemora o Dia do Enólogo e o Município de Barcelos preparou uma sessão de provas comentadas.

Barcelos é um concelho de excelência na produção de vinho verde loureiro, uma casta hoje reconhecida em todo o país, bem como no estrangeiro, pelas suas caraterísticas únicas. Como tal, em modo de comemoração, o pelouro do Turismo e Artesanato da Câmara Municipal de Barcelos associa-se a esta data com a realização de uma ação técnica ligada à prova de vinhos com o objetivo de educar para algumas técnicas ligadas à prova.

A atividade é gratuita e destina-se a todos os interessados e profissionais do setor da restauração e hotelaria que queiram aprofundar os seus conhecimentos.

A inscrição está limitada a 25 pessoas.

Inscrições até 21 de outubro para turismo@cm-barcelos.pt

PONTE DE LIMA VIRA CAPITAL DO VINHO VERDE

Grupo de Sommeliers dos EUA, Canadá e Alemanha visitaram o Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde em Ponte de Lima

A Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV) coordenou a visita de um grupo de 16 sommeliers do mercado dos EUA, Canadá e Alemanha à Região dos Vinhos Verdes.

IMG_0174 (Small).JPG

O programa incluiu uma passagem pelo Centro de Interpretação do Vinho Verde em Ponte de Lima, onde conheceram o melhor da história do vinho verde, tendo ainda a oportunidade de efetuar provas de diversos vinhos de produtores já aderentes à Sala de Provas.

O CIPVV é um espaço de promoção do Vinho Verde, através da investigação e divulgação do lastro patrimonial, criando infraestruturas de apoio das rotas e itinerários turísticos associados ao vinho e à vinha, apresentando elementos alusivos à diversidade e à identidade da produção vitivinícola da região Demarcada dos Vinhos Verdes.

Esta foi mais uma ação de promoção da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes e do Município de Ponte de Lima ao CIPVV, mostrando o que de melhor se faz na Região Demarcada dos Vinhos Verdes, sendo Ponte de Lima um destino turístico de referência pela qualidade, não só do Vinho mas também da Gastronomia. 

IMG_0178 (Small).JPG

IMG_0189 (Small).JPG

IMG_0214 (Small).JPG

FAPWINES ACRESCENTA ROSÉ À LINHA DE VINHOS GIROFLÉ E APOSTA NA EXPANSÃO INTERNACIONAL DA MARCA

Vendas internacionais já pesam 25% no volume de negócios, que deverá registar aumento superior a 30% em 2016, impulsionado pela entrada em novos mercados até ao final do ano.

A FAPWINES, projeto iniciado por João Matos em 2013, acaba de lançar o vinho Giroflé Rosé e está apostada em aumentar a presença da linha de vinhos Giroflé nos mercados internacionais.

garrafa_rose.jpg

Além de estar listado em mais de 200 restaurantes de referência de norte a sul do país, onde a marca Giroflé já está presente, o novo Giroflé Rosé destina-se, essencialmente, à exportação, tendo já assegurado colocação em 3 mercados externos.

"Vamos iniciar, muito em breve, exportações para os E.U.A. com o Rosé, onde o Giroflé Douro Tinto já é comercializado através da cadeia Whole Foods Market. Ao mesmo tempo, está também assegurada a colocação em apenas mais dois países europeus - Bélgica e Suíça -, uma vez que a produção deste vinho foi limitada", revela João Matos, fundador da FAPWINES.

O mesmo responsável explica que as transformações das tendências de consumo a nível global estão na origem da aposta na criação de um vinho rosé:

"Os consumidores de vinho estão, cada vez mais, a optar por vinhos rosé e, se até há alguns anos as escolhas recaiam, sobretudo, nos vinhos tintos, hoje as tendências de consumo apontam para um maior equilíbrio entre tintos, brancos e rosés, observando-se uma clara preferência por vinhos mais leves, com menos álcool", considera João Matos.

Destinado a um público-alvo que compreende a faixa etária entre os 25 e os 45 anos e que "cada vez mais aprecia beber vinho à refeição, e a copo fora dela", o Giroflé Rosé é essencialmente indicado para acompanhar pratos de comida asiática e italiana, peixes e mariscos, ou simplesmente como aperitivo.

Resultante da vinificação de uvas das castas Touriga Nacional e Syrah plantadas na margem esquerda do rio Tejo, o Giroflé Rosé apresenta um aroma intenso a frutos vermelhos. Na boca, onde a acidez confere persistência, revela-se fresco, devendo ser bebido entre os 10º e os 14ºC.

Recorde-se que, através da FAPWINES, a marca Giroflé exporta atualmente para os E.U.A, Alemanha, Bélgica e Brasil, mercados que são já responsáveis por 25% das vendas globais da empresa.

Em 2017, o peso das exportações no volume de negócios deverá cifrar-se nos 50%, impulsionado pela previsão da entrada, até ao final deste ano, no Canadá e na Polónia, encontrando-se ainda em fase de estudo a penetração no mercado asiático.

Refira-se que, depois de em 2015 as vendas da FAPWINES terem aumentado 60% face a 2014, a empresa prevê encerrar 2016 com o registo de novo crescimento, superando em mais de 30% os resultados alcançados no último ano.

Formado em Enologia pela UTAD – Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, e com 12 anos de experiência na criação e comercialização de vinhos, em junho de 2013, João Matos redesenhou o seu percurso no mundo dos vinhos com a FAPWINES.

A amizade que o une a vários enólogos e o gosto pela partilha permite-lhe construir vinhos em diversas regiões, tirando partido da identidade de cada uma delas, sempre com o objetivo de agradar aos consumidores que tão bem conhece.

A linha de vinhos Giroflé, à qual se soma agora o Giroflé Rosé, inclui o Giroflé Loureiro, o Giroflé Alvarinho, o Giroflé Douro Branco, o Giroflé Douro Tinto e o Giroflé Espumante Bruto.

QUINTA DE SANTA CRISTINA EM CELORICO DE BASTO MANTÉM TRADIÇÃO DAS VINDIMAS

Quinta de Santa Cristina convida a viver a tradição das vindimas na região demarcada dos Vinhos Verdes

A vindima é um acontecimento cultural que reúne tradições e saberes, sendo o culminar de um ano árduo de trabalho e um momento de celebração do vinho. A Quinta de Santa Cristina, em Celorico de Basto, na Região Demarcada dos Vinhos Verdes, convida a descobrir os segredos desta época tão importante, pelo que terá disponível uma experiência de vindimas de 19 de setembro a 15 de outubro. Os visitantes poderão experienciar um dia na vindima, desde a apanha da uva, até à pisa a pé no tradicional lagar de pedra (em dias especiais), não esquecendo a gastronomia regional.

Vindima 2016.jpg

A experiência inicia-se com um café de boas vindas onde o visitante é desde logo convidado a degustar o espumante branco Quinta de Santa Cristina, acompanhado por biscoitos tradicionais.

Após a entrega do kit de vindimas que inclui uma t-shirt, chapéu, garrafa de água e tesoura de poda, será dada uma pequena explicação sobre o processo de vindima. De seguida, os visitantes são convidados a dar um passeio pelas vinhas, observando as diferentes castas e a participar ativamente na vindima.

Pela hora de almoço, será servido um piquenique regional, junto à vinha, sendo possível degustar algumas iguarias típicas da região, como bolinhos de bacalhau, salada de bacalhau, alheira grelhada, panados e rissóis, broa de milho, enchidos e queijos, compotas e tostas, acompanhadas dos vinhos Quinta de Santa Cristina Escolha, branco e rosé.

Vindima Quinta de Santa Cristina 3.jpg

Na parte da tarde, os visitantes terão a possibilidade de conhecer a adega e todo o processo de vinificação. Haverá ainda tempo para jogos tradicionais, para crianças e adultos, como o jogo da malha ou da corda. No dia em que estiver a decorrer a vindima das castas tintas, os visitantes poderão ainda usufruir da experiência de pisar a pé as uvas no tradicional lagar de granito.

A tarde termina ao som de música tradicional, com uma degustação de vinhos Quinta de Santa Cristina (Alvarinho e Loureiro-Alvarinho) acompanhada de queijo de ovelha. Para as crianças haverá uma prova de sumos.

No final, será entregue um diploma de participação a todos os visitantes.

Vindima Quinta de Santa Cristina cesto de uvas.jpg

O programa está disponível para um mínimo de 2 pessoas e um máximo de 16 pessoas. O preço por pessoa depende do número de participantes: até 3 pessoas – 85 euros; de 4 a 16 pessoas – 65 euros e as crianças dos 5 aos 14 anos – 15 euros.

A marcação é obrigatória, deve ser feita com uma antecedência mínima de 2 dias e está sujeita à disponibilidade. Aconselha-se o uso de roupa e calçado confortável, incluindo calções no caso de participar na lagarada.

Programa de vindimas 2016 da Quinta de Santa Cristina_cartaz.jpg

Programa de vindimas 2016 na Quinta de Santa Cristina_condições.jpg

FEIRA DO ALVARINHO ANIMA MONÇÃO NO PRIMEIRO FIM-DE-SEMANA DE JULHO

Entre 1 e 3 de julho, todos os caminhos vão dar a Monção. Presentes 122 expositores dispersos por uma área coberta e outra descoberta. O certame disponibiliza ainda multibanco, sanitários, posto médico, serviço Wi-Fi, espaço lounge, espaço Revista Vinhos, espaço multiusos e área infantil com ateliês para crianças dos 4 aos 10 anos. Para Paulo Esteves, os três dias de defesa e valorização do Alvarinho de Monção e Melgaço representam também uma forte rentabilização económica dos setores de restauração e alojamento.

Alvarinho 01.jpg

Entre 1 e 3 de julho, Monção volta a receber um dos certames mais emblemáticos e procurados na região norte: a Feira do Alvarinho. Este ano, novamente no Campo da Feira, vão estar presentes 122 expositores divididos por uma área coberta e outra descoberta. A abertura oficial decorre no dia 1, sexta-feira, pelas 17h00.

No espaço descoberto marcam presença 69 expositores, entre artesanato, instituições sociais, culturais e desportivas, organização, venda de copos, patrocinadores oficiais. No espaço coberto, localizam-se os produtores de Vinho Alvarinho (30), tasquinhas (10), fumeiros/doçaria (10). Eprami.come (2).

O certame disponibiliza ainda multibanco, sanitários, posto médico, serviço Wi-Fi, espaço lounge, espaço Revista Vinhos, espaço multiusos e área infantil com ateliês para crianças dos 4 aos 10 anos. A despesa prevista situa-se em 213.118,41 €, (produção, programação e divulgação), estimando-se uma receita de 46.850,00 € referentes aos patrocinadores oficiais, expositores e venda de copos.

Na apresentação do certame, o vereador das Atividades Socioculturais, Paulo Esteves, referiu que “estes três dias de animação, convívio e promoção do vinho Alvarinho de Monção e Melgaço” representam também “uma forte rentabilização económica dos setores de restauração e alojamento”.

Argumentos partilhados pelos restantes elementos na mesa. Américo Reis, Presidente da Associação Comercial e Industrial de Monção e Melgaço, Miguel Queimado, Presidente da Associação de Produtores de Alvarinho, Nelson Azevedo, mentor do projeto “Monção nas Mãos – Turismo Criativo”, e Miguel Guerra, responsável pela aplicação para smartphones da Feira do Alvarinho. 

Animação musical, conferências e lançamento de livro

Para acompanhar o Alvarinho e os petiscos tradicionais, a organização programou iniciativas ligadas ao sector vinícola e atividades de animação e convívio. Prevista está também a prova de BTT “Berço do Alvarinho”, promovida pelo Clube de Cicloturismo de Monção.

Ao longo dos três dias, realizam-se conferências sobre o vinho Alvarinho, muita animação musical e lançamento da publicação “Alvarinho – Memória e futuro nas origens de um património único e irreverente”, no Museu do Alvarinho.

As conferências, que decorrem no espaço da Revista Vinhos, terão como protagonistas João Afonso, João Paulo Martins, e Luis Antunes, abordando o perfume dos novos Alvarinhos, harmonias com Alvarinhos e o caráter dos Alvarinhos com idade.

Na componente musical, o programa reserva, ao longo do dia, atuação de grupos folclóricos, charangas e concertinas. A noite é preenchida com os DJ´S Hard Candys, Steven Rod, Dancefoor (RFM), Zé Pedro (Xutos e Pontapés) e Fernando Alvim.

Aplicação móvel para smartphones

À semelhança do ano passado, na presente edição, a organização da Feira do Alvarinho volta a lançar uma aplicação móvel com toda a programação referente ao certame, informação sobre pontos de interesse no concelho, alojamento, restauração, gastronomia, patrocinadores e produtores de vinho Alvarinho. Engloba ainda um menu com informações/contactos úteis.

Desenvolvida pela FTKODE, a aplicação estará disponível no decorrer da presente semana em todas as plataformas móveis, nos sistemas Android e IOS, podendo ser descarregada nas respetivas stores. Para o efeito, basta fazer uma busca com a palavra “Alvarinho”.

Vídeo e personalização de mural no Facebook

Para a promoção do evento, a organização colocou um vídeo na rede social, descrevendo a base criativa que esteve na origem do logotipo da feira (território, vinha, solo e sol) e convidando o público a visitar o certame. O vídeo, com duração de 50 segundos, tem música do grupo monçanense, Mau Amigo.

Com o propósito de envolver o público, criaram-se diversos banners, fazendo trocadilhos entre ditados populares e a palavra Alvarinho. Estão disponíveis na página do Facebook da Feira do Alvarinho e o objetivo é que as pessoas escolham uma das opções e coloquem no seu mural. Decorrem ainda alguns passatempos destinados a promover o evento.

image002.png 

“Monção nas mãos – Turismo Criativo”

O turismo criativo é considerado pela UNESCO uma nova geração de turismo que convida à participação ativa dos visitantes em experiências criativas no artesanato, artes plásticas, gastronomia, enologia, danças, entre outras áreas. O projeto “Monção nas Mãos – Turismo Criativo”, idealizado por Nelson Azevedo, irá proporcionar a partilha entre visitantes e população local, valorizando-se a herança material e imaterial de Monção e convidando todos a ter Monção nas mãos e o Minho no coração.

Com base nesta filosofia, o Urban Sketchers, coletivo de autores portugueses que desenham em diários gráficos aquilo que vão observando no quotidiano, vão marcar presença na Feira do Alvarinho para desenhar as pessoas, os pormenores e as sensações deste certame.

Assim, garante-se uma visão artística de um dos maiores eventos dedicados ao setor vinícola feitos em Portugal. Neste contexto, o fotógrafo João Lourenço Lima, Jone-M, também estará na feira para sessões de fotografia, ajudando os visitantes a descobrirem o melhor ângulo e luz para captar aquela fotografia.

Promoção e comercialização do vinho Alvarinho

A Feira do Alvarinho de Monção tem como finalidade reforçar a sua condição de instrumento estratégico para a promoção e comercialização daquele produto singular produzido em Monção e Melgaço, enaltecendo as suas características vinícolas ímpares e diferenciadoras e promovendo o estabelecimento de parcerias comerciais.

Assume-se ainda como uma espaço de divulgação da atividade empresarial e associativa da região e como uma “montra” para a dinamização do mundo rural através da apresentação, valorização e comercialização de produtos e artigos locais e regionais.

Alvarinho abertura 05.JPG

Desfile confraria.JPG

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE FESTIVINHÃO

Prémios “FESTIVINHÃO Vinho do Ano2016’: Vinhão da Quinta do Formigueiro foi a estrela do concurso

O Município de Arcos de Valdevez e os Vinhos de Arcos de Valdevez promoveram o I FESTIVINHÃO nos dias 3,4 e 5 de Junho que integrou a seleção do Grande Prémio para o Vinho da Casta Vinhão do Ano e a Seleção do Ano para as categorias de Vinhos Verdes Tintos, Brancos, Rosé, Espumantes Tintos e Espumantes Brancos.

premiados_festivinhao_2016 (1).JPG

O concurso, que decorreu nas instalações da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, contou com a participação de 40 vinhos, tendo sido atribuídos dez prémios em duas categorias diferentes. Uma para vinhos de produtores com sede em Arcos de Valdevez e outras para vinhos de toda a região dos vinhos verdes.

O vinhão da Quinta do Formigueiro foi a grande estrela da noite ao sair vencedor nas três categorias.

GRANDE PRÉMIO - FESTIVINHÃO’16

CATEGORIA

Grande Prémio FESTIVINHÃO 2016 – Vinho Verde Tinto da Casta Vinhão

MARCA

Quinta do Formigueiro Vinhão

SUB-REGIÃO

Lima

AGENTE ECONÓMICO

António Pedro Guimarães Ponte

ENÓLOGO

Pedro Ponte

CATEGORIA

Menção Honrosa FESTIVINHÃO 2016 – Vinho Verde Tinto da Casta Vinhão

MARCA

Aguião Vinhão

SUB-REGIÃO

Lima

AGENTE ECONÓMICO

Simão Pedro de Aguiã

ENÓLOGO

João Garrido

SELEÇÃO DO ANO - FESTIVINHÃO’16

CATEGORIA

Selecção do Ano – FESTIVINHÃO – Vinho Verde Tinto 2016

MARCA

Quinta do Formigueiro Vinhão

SUB-REGIÃO

Lima

AGENTE ECONÓMICO

António Pedro Guimarães Ponte

ENÓLOGO

Pedro Ponte

CATEGORIA

Seleção do Ano – FESTIVINHÃO – Vinho Verde Branco 2016

MARCA

Pecadinhos do Abade Loureiro Reserva

SUB-REGIÃO

Lima

AGENTE ECONÓMICO

Laureano Barbosa Machado

ENÓLOGO

Jorge Sousa Pinto

CATEGORIA

Seleção do Ano – FESTIVINHÃO – Vinho Verde Rosado 2016

MARCA

Adega Ponte da Barca Rosé

SUB-REGIÃO

Lima

AGENTE ECONÓMICO

Adega Cooperativa de Ponte da Barca

ENÓLOGO

José Antas Oliveira

CATEGORIA

Seleção do Ano – FESTIVINHÃO – Vinho Verde Espumante Branco 2016

MARCA

Reguengo de Melgaço Espumante Alvarinho Reserva Bruto

SUB-REGIÃO

Monção e Melgaço

AGENTE ECONÓMICO

Hotel do Reguengo de Melgaço

ENÓLOGO

Abel Codesso

VINHOS DE ARCOS DE VALDEVEZ DO ANO - FESTIVINHÃO’16

CATEGORIA

Vinho de Arcos de Valdevez Tinto do Ano 2016

MARCA

Quinta do Formigueiro Vinhão

SUB-REGIÃO

Lima

AGENTE ECONÓMICO

António Pedro Guimarães Ponte

ENÓLOGO

Pedro Ponte

CATEGORIA

Vinho de Arcos de Valdevez Branco do Ano 2016

MARCA

Morgado da Andorinha Loureiro

SUB-REGIÃO

Lima

AGENTE ECONÓMICO

Sociedade Agrícola de Faquelo, Lda.

ENÓLOGO

José Antas Oliveira

CATEGORIA

Vinho de Arcos de Valdevez Rosado do Ano 2016

MARCA

Cerqueiral Rosé

SUB-REGIÃO

Lima

AGENTE ECONÓMICO

Quinta do Cerqueiral, Lda.

ENÓLOGO

Pedro Magalhães

CATEGORIA

Vinho de Arcos de Valdevez Espumante do Ano 2016

MARCA

Casa dos Borralhais Espumante Loureiro

SUB-REGIÃO

Lima

AGENTE ECONÓMICO

Domingos Campos Dias

ENÓLOGO

Jorge Sousa Pinto

VINHÃO TEM FESTIVAL EM ARCOS DE VALDEVEZ

Arcos de Valdevez promove o I FESTIVINHÃO, Festival Enoturístico de Arcos de Valdevez

O Município de Arcos de Valdevez e os Vinhos de Arcos de Valdevez vão promover o I FESTIVINHÃO, Festival Enoturístico de Arcos de Valdevez nos dias 3, 4 e 5 de Junho. São parceiros na organização a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, a AMPV-Associação de Municípios Portugueses do Vinho, a Escola Superior Agrária do IPVC, a Associação Comercial e Industrial de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca e a Cooperativa Agrícola de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca. 

O evento terá lugar nas ruas do centro histórico da Vila de Arcos de Valdevez, contando com espaço de exposição (vinhos, gastronomia, artesanato, etc.), espaço de provas de vinhos, tasquinhas de petiscos, espetáculos de palco animação de rua, workshops técnicos, curso de iniciação à prova de vinhos, percursos turístico-gastronómicos pela Vila, visitas a Quintas/Adegas, para além de uma de programação musical forte.

O Festival integrará também a seleção do 'FESTIVINHÃO Vinho do Ano 2016', com um Grande Prémio para o Vinho da Casta Vinhão do Ano e a Seleção do Ano para as categorias de Vinhos Verdes Tintos, Brancos, Rosé, Espumantes Tintos e Espumantes Brancos. Haverá ainda uma Seleção para os Vinhos de Arcos de Valdevez nas mesmas categorias.

Neste sentido, convidamo-lo a visitar Arcos de Valdevez, um destino turístico de excelência, a menos de uma hora do Porto e Vigo e a pouco mais de 30 minutos de Braga, e a fazer um itinerário pelos sabores da nossa gastronomia, pelas nossas tradições, pela nossa cultura e pela beleza natural deste Concelho.

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE VINHOS NO ALGARVE

Vinhos de Arcos de Valdevez no maior salão de vinhos do sul do País

Os Vinhos de Arcos de Valdevez marcaram presença no Lagoa Wine Show, no Centro de Congressos do Arade, nos dias 22, 23 e 24 de Abril.

lagoa_wine_show2

Este foi um evento aberto ao público - consumidores e profissionais - que integrou um espaço de exposição - o elemento central do evento complementado e dinamizado por um conjunto de iniciativas e atividades paralelas, dedicado ao segmento dos vinhos e gastronomia. Multifacetado, disponibilizou aos visitantes uma experiência completa no quadro do universo vinícola e gastronómico.

lagoa_wine_show3

O Lagoa Wine Show contou com a participação de mais de 40 expositores, representantes de várias regiões vitivinícolas do país, sendo que os Vinhos de Arcos de Valdevez foram os únicos representantes da Região dos Vinhos Verdes.

Com a participação nesta e noutras iniciativas, o Municipio pretende promover os vinhos arcuenses e o enoturismo.

lagoa_wine_show4

CELORICO DE BASTO ENSINA A PROVAR VINHOS

Aprender a provar vinhos na Quinta de Santa Cristina

A Quinta de Santa Cristina, situada em Celorico de Basto, na Região Demarcada dos Vinhos Verdes, propõe um workshop de iniciação à prova de vinhos, no próximo dia 30 de abril, a partir das 15h00, dedicado a todos os apreciadores e curiosos do mundo dos vinhos.

Sob orientação do conceituado enólogo Jorge Sousa Pinto - responsável pelos vinhos Quinta de Santa Cristina - num ambiente descontraído e informal, será possível aprender algumas técnicas de prova, enquanto fica a conhecer melhor o Vinho Verde, um vinho único no Mundo.

Para que se compreenda todo o processo de vinificação, a experiência inicia-se com uma visita guiada à adega, onde se poderá descobrir os segredos de produção do vinho verde e espumantes: receção das uvas, zona de prensas e lagares, cubas de fermentação, cave de espumantes e zona de engarrafamento.

Segue-se uma breve apresentação e partilha de dados interessantes sobre o vinho verde e as caraterísticas das castas típicas da região.

Na explicação e demonstração da técnica de prova serão abordados aspetos do exame visual, olfativo e gustativo. Esta parte prática do workshop incluirá a prova de espumante e 5 vinhos. Entre os vinhos em prova estarão duas grandes novidades deste ano: o monocasta batoca e o avesso-alvarinho.

Para terminar, serão ainda apontadas algumas dicas de harmonização entre os diferentes vinhos e a gastronomia da região.

O workshop terá uma duração aproximada de 2h00, inclui certificado de participação e tem o preço de 20 euros por pessoa.

A inscrição prévia é obrigatória e está limitada a 12 pessoas.

Informações e Inscrições:

enoturismo@garantiadasquintas.com ou 912527396.

PONTE DE LIMA ESTABELECE PARCERIA COM A FUNDACIÓN VIVANCO DE ESPANHA PARA PROMOVER O VINHO VERDE

CIPVV – Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde e Fundación Vivanco

Investigar, difundir e partilhar a Cultura do Vinho são as principais linhas orientadoras de um memorando celebrado entre o Município de Ponte de Lima e a Fundación Vivanco de Espanha.

IMG_7386 (Small)

A assinatura realizou-se no dia 12 de abril no Salão Nobre da Câmara Municipal de Ponte de Lima. e traduz-se nas intenções que a Fundación Vivanco para la Cultura Del Vino e o Município de Ponte de Lima têm em comum, representados por Santiago Vivanco Sáenz e pelo Presidente do Município, Victor Mendes, respetivamente.

IMG_7388 (Small)

A Fundación Vivanco para la Cultura Del Vino, possui o maior museu de Vinhos de Espanha, tem cerca de 4 000 m2 e conta com cinco salas de exposição permanente, incluindo a maior exposição do mundo de saca-rolhas.

Sobre a Fundación Vivanco, Santiago Vivanco afirmou que se trata de uma empresa familiar, que preserva a tradição da produção de vinho “tudo o que somos [família Vivanco], devemos ao vinho”, “queremos devolver ao vinho, o que ele nos deu” complementou, Rafael Vivanco.

IMG_7397 (Small)

Por outro lado, o Município Limiano em parceria com a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, promoveram a abertura do CIPVV - Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde, importante estrutura para a investigação, promoção e partilha da Cultura do Vinho Verde.

O Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima recorda que o CIPVV é “uma estrutura muito importante e única para a região”. “Pretendemos estabelecer contactos e parcerias com instituições semelhantes, com o objetivo de promover a nossa região, o nosso vinho”, sustentou.

IMG_7406 (Small)

Santiago Vivanco, por sua vez, agradece a possibilidade de formalizar o memorando supracitado, esperando encontrar inúmeras formas de colaboração mutua no sentido de promover e divulgar este património vinícola na Península Ibérica.

Este encontro não poderia finalizar de outra maneira, a visitar o CIPVV com a assinatura do Livro de Honra por Santiago Vivanco e um brinde com o magnífico Vinho Verde Loureiro de Ponte de Lima.

IMG_7412 (Small)

SOALHEIRO ALVARINHO 2015: UMA COLHEITA PERFEITA

Resultado de temperaturas moderadas durante o dia e de noites frias nos meses de verão, e especificamente em agosto, que favoreceram assim uma maturação lenta e uma concentração dos aromas nas uvas, o Soalheiro Alvarinho 2015 é uma colheita perfeita e consistente da Primeira marca de Alvarinho de Melgaço. Desde há muito que a Quinta de Soalheiro compreende a singularidade de cada momento no processo dos seus vinhos, desde a floração até ao engarrafamento. Cada detalhe é importante para manter os diferentes sabores e aromas característicos dos ‘terroirs’ do Soalheiro.

image002

Em 2015, a floração ocorreu duas semanas mais tarde, comparativamente com a última colheita, devido à pouca precipitação no inverno, mas o perfil mantém-se: um vinho bem ao estilo Soalheiro, elegante e intenso. O início de setembro seco contribuiu para um equilíbrio perfeito neste Alvarinho. A colheita aconteceu na primeira semana de setembro para assim manter o perfil refrescante, característico do Soalheiro, dando origem a um Soalheiro de grande equilíbrio aromático, com um sabor elegante e mineral.

As uvas de Alvarinho utilizadas no Soalheiro clássico são provenientes de diversas vinhas de pequena dimensão implantadas em solo de origem granítica, entre os 100 e os 200 metros de altitude, e localizadas em microclima muito particular. Melgaço, a região mais norte de Portugal, está protegida por um conjunto de serras que permitem um casamento perfeito entre a pluviosidade, a temperatura e o número de horas de sol necessários à melhor maturação das uvas da casta Alvarinho. Esta boa exposição solar – local soalheiro - deu também o nome à parcela que esteve na origem da marca.

A vindima é manual, em caixas de pequena capacidade que são transportadas para a adega num curto espaço de tempo. Após a prensagem das uvas, o mosto obtido decanta para clarificar, seguindo-se a fermentação, a uma temperatura controlada, usando leveduras pré-selecionadas para o efeito. O engarrafamento efetua-se após a estabilização do vinho, sendo seguido de um estágio em garrafa. A vinificação do Alvarinho Soalheiro está direcionada para obter um vinho que concentre a qualidade das uvas e permita uma boa evolução após o engarrafamento. A colheita de 2015 apresenta uma cor amarela citrina, aroma com o habitual perfil do Alvarinho Soalheiro Clássico, intenso e tropical com notas minerais.

COMBINAR UM VINHO COM UM PRATO FAZ TODA A DIFERENÇA

A harmonia entre vinho e comida é parte obrigatória do prazer de estar à mesa, sendo por isso de extrema importância a conjugação dos aromas e sabores do vinho e do prato. O sabor elegante e mineral do Alvarinho Soalheiro, que também designamos por Soalheiro clássico, faz com que seja ideal como aperitivo ou para acompanhar mariscos, pratos de peixe ou pratos de carnes de aves.

image003

Sugestões: marisco e peixe

Para fazer a harmonização entre o melhor prato e o vinho é necessário, nestes casos, considerar o tipo de peixe ou marisco conjugado com a intensidade dos condimentos e a forma de preparação.

Nos mariscos a variedade é muito grande, dos crustáceos aos bivalves, e as formas de os cozinhar também são imensas. Existem mariscos mais delicados no sabor, como as ostras, o camarão, a lagosta, o lavagante ou os lagostins, e outros mais intensos, como a santola ou a navalheira. Outros ainda são salgados, como os perceves. O Alvarinho Soalheiro 2015 é ideal para acompanhar esses mariscos idealmente confecionados com uma ligeira cozedura onde a "maresia" ou o paladar vincado estejam presentes, formando um namoro perfeito de sabores. O Soalheiro clássico é ainda ideal para acompanhar os peixes magros grelhados, como a dourada, o sargo ou o robalo, ou mesmo alguns mais gordos como o pargo, o bacalhau, a garoupa ou a corvina.

image004

A DIVERSIDADE DE AROMAS DO VINHO SOALHEIRO

O Soalheiro é considerado um especialista em Alvarinho pelos líderes de opinião internacional e nacional, pelo que na sua gama de vinhos se destacam a trilogia composta pelo Soalheiro clássico, efetivamente um clássico e o vinho com maior presença internacional; o Soalheiro Primeiras Vinhas, uma referência nos Alvarinhos e, por quatro vezes consecutivas, considerado o Melhor Vinho Branco Nacional; e o Soalheiro Reserva, a expressão máxima da casta alvarinho com a fermentação em barrica. Aos quais se juntam os dois espumantes Soalheiro, o clássico Bruto e, mais recentemente, o Bruto Rosé, não esquecendo ainda os inovadores ALLO e Soalheiro 9%, que se distinguem pelo teor alcoólico moderado com enorme elegância e frescura, e que procuraram explicar que o álcool moderadamente baixo também está associado a vinhos de grande qualidade.

Para posicionar os seus vinhos entres os melhores do mundo a Quinta de Soalheiro tem procurado implementar os melhores princípios vitícolas e enológicos, de forma a potenciar a expressão dos seus ‘terroirs’ e é por isso que lançou recentemente o Soalheiro Oppaco com um lote de Vinhão e Alvarinho. Abre assim um novo capítulo da história da primeira marca de Alvarinho em Melgaço ao apresentar o seu primeiro vinho tinto, também pioneiro por se tratar de um vinho tinto da região com lote de uvas tintas (Vinhão) e uvas brancas (Alvarinho). Mas já em setembro a Quinta de Soalheiro tinha lançado o Terramatter, um Soalheiro integralmente diferente, feito com uvas de produção biológica.

image005

RECONHECIMENTO INTERNACIONAL DO SOALHEIRO

A Quinta de Soalheiro tem vindo a conquistar os mercados internacionais, ganhando já sete medalhas de ouro.

  • Soalheiro 2014 - Dupla medalha de ouro no Sakura Japão
  • Soalheiro 2014 - Medalha de Ouro e Melhor Vinho Verde no Mundus vini Alemanhã
  • Soalheiro 2014 - Medalha de Ouro e Troféu Regional no Decanter Wine Awards em Inglaterra
  • Soalheiro 2014 - Prémio de Excelência na 3.ª edição do concurso Uva D'Ouro organizado com o apoio do Diário de Notícias, o Jornal de Notícias, Continente e a rádio TSF
  • Soalheiro 2014 - Regional Trophy Winner no Decanter World Wine Awards 2015
  • Soalheiro 2014 - Medalha de Ouro no Asia Wine & Spirits Awards 2015
  • Soalheiro Reserva 2013 - Medalha de Ouro no Internacional Wine Challenge em Inglaterra
  • Soalheiro Reserva 2013 - Medalha de Ouro no Challenge International du Vin em França
  • Soalheiro Primeiras Vinhas 2014 - Medalha de Ouro no Mundus Vini Alemanha
  • Soalheiro Primeiras Vinhas 2014 - Alvarinho de Ouro no concurso "Albariños al mundo 2015"

Ainda recentemente a Quinta de Soalheiro foi distinguida por uma prestigiada publicação dos EUA, a Wine & Spirits Magazine, colocando-a no 2015 Top 100 Wineries. Estas distinções não representam apenas um prémio na história do Alvarinho, representam um alavancar da economia local e do enoturismo da região. “A humildade de tentar em cada colheita fazer melhor que na anterior, respeitando o saber que nos é transmitido e o que a natureza põe à nossa disposição” é um dos lemas que diariamente é respeitado por este produtor.

24 MERCADOS DE EXPORTAÇÃO

Presente em 24 mercados de exportação, nomeadamente na Alemanha, Angola, Bélgica, Brasil, Canadá, China, Coreia do sul, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Inglaterra, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Letónia, Luxemburgo, Noruega, Polónia, Suécia, Suíça e Singapura, o vinho Soalheiro tem registado um crescimento internacional gradual e constante em todos os países, inclusive no mercado nacional. É de salientar que em Portugal a presença nos locais de referência tem-se feito sentir, com maior notoriedade, em estabelecimentos de restauração, garrafeiras e winebars.

QUINTA DE SOALHEIRO, UM REGISTO FAMILIAR

Foi nos anos 70, nomeadamente em 1974, que João António Cerdeira, com o apoio de seu pai, António Esteves Ferreira, plantou a primeira vinha de Alvarinho, criando, em 1982, a primeira marca de Alvarinho em Melgaço. A Quinta de Soalheiro tem um perfil profundamente familiar cuja dedicação aos vinhos se expressa em vinhos elegantes e vibrantes, sendo atualmente Maria Palmira Cerdeira e seus filhos, Maria João Cerdeira e António Luís Cerdeira, a orientar os trabalhos. As sucessivas gerações, com a sua experiência, têm-se empenhado em apurar os conhecimentos e a capacidade de produzir vinhos cada vez melhores. É uma ligação clara entre o passado, o presente e o futuro. As gerações trabalham lado a lado para, juntas, olharem para o futuro deste sector e desta região. Tudo têm feito para implementar as melhores tecnologias vitícolas e enológicas, de forma a potenciar a expressão dos seus “terroirs”.

PONTE DE LIMA COMEMORA DIA EUROPEU DO ENOTURISMO

Dia do Enoturismo Europeu. Ponte de Lima promoveu visita ao CIPVV

O Município de Ponte de Lima assinalou o Dia Europeu do Enoturismo, que se registou no dia 8 de novembro, com uma visita guiada ao CIPVV - Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde. Este espaço pretende, num futuro próximo, promover a cultura e a tradição da nossa região intimamente ligada à identidade vitivinícola que preserva com qualidade a excelência dos afamados vinhos verdes.

IMG_5058 (Small)

Para além da visita realizou-se uma prova de vinhos na sala de provas, que contou com a participação de 22 pessoas. A prova foi realizada pelo Eng.º Anselmo Mendes e com vinhos do concelho de Ponte de Lima, particularmente da casta Loureiro.

O Dia Europeu do Enoturismo, visa mostrar a riqueza patrimonial, paisagística, enogastronómica e artesanal desta região.

De referir que o CIPVV, um projeto de dimensão regional, terá como principal missão contribuir para a promoção Vinho Verde através da investigação e divulgação do lastro patrimonial, criando infraestruturas de apoio às rotas e itinerários turísticos associados ao vinho e à vinha e enriquecendo, de uma forma dinâmica, o produto final, na perspetiva da sua valorização económica.

IMG_5057 (Small)

IMG_5063 (Small)

IMG_5064 (Small)

PONTE DE LIMA CELEBRA DIA EUROPEU DO ENOTURISMO

Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde, dia 8 de novembro - das 16h30 às 18h00

A cultura e a tradição da nossa região está intimamente ligada à identidade vitivinícola que preserva com qualidade a excelência dos afamados vinhos verdes.

Neste contexto, e pelo segundo ano consecutivo celebra-se o Dia Europeu do Enoturismo, iniciativa que visa mostrar a riqueza patrimonial, paisagística, enogastronómica e artesanal desta região.

A dinâmica imposta pelas ações de promoção desta cultura, liderada pelos Municípios em parceria com as entidades responsáveis do setor, têm elevado o interesse pela cultura do vinho e pelo Enoturismo. Ponte de Lima em parceria com a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, está a implementar o Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde (CIPVV).

Com formato e dimensão regional, o CIPVV terá como principal missão contribuir para a promoção Vinho Verde através da investigação e divulgação do lastro patrimonial, criando infraestruturas de apoio das rotas e itinerários turísticos associados ao vinho e à vinha e enriquecendo, de uma forma dinâmica, o produto final, na perspetiva da sua valorização económica.

Em Ponte de Lima, o Dia Europeu do Enoturismo é comemorado, no próximo domingo, dia 8, entre as 16h30 e as 18h00, com uma visita guiada ao novo Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde, seguindo-se uma prova de vinhos do concelho, comentada pelo reconhecido enólogo Eng.º Anselmo Mendes.

A participação nesta ação é gratuita, sendo necessário efetuar inscrição, a qual deve ser enviada para o seguinte e-mail: turismo@cm-pontedelima.pt.

MONÇÃO E MELGAÇO COMEMORAM DIA EUROPEU DO ENOTURISMO

Dia 8 de novembro, domingo, com a realização de diversas iniciativas de promoção do vinho Alvarinho nos concelhos de Monção e Melgaço. Programa completo pode ser consultado em www.rotadoalvarinho.pt. Informações/inscrições no Museu do Alvarinho (T. 251 649 009).

A Rota de Vinho Verde Alvarinho, com o apoio das autarquias de Monção e Melgaço, celebra no próximo domingo, 8 de novembro, o Dia Europeu do Enoturismo com diversas iniciativas defensoras e promotoras desta casta singular e única.

Entre estas, contam-se visitas guiadas a adegas aderentes à rota, descontos e ofertas especiais em alojamentos, atividades de turismo da natureza/aventura, programas de saúde e bem-estar, provas de vinho e entradas gratuitas em espaços culturais das duas localidades.

Em Monção, estão previstas diversas atividades lúdicas e recreativas, entradas gratuitas na Casa Museu de Monção/Universidade do Minho e no Centro Interpretativo de S. Caetano, em Longos Vales, passeios pelo casco muralhado da vila raiana, e visitas/provas de vinho no Museu do Alvarinho e Palácio da Brejoeira.

Programa completo pode ser consultado em www.rotadoalvarinho.pt. Quem estiver interessado em participar nas atividades e usufruir das vantagens deste dia, deve informar-se e fazer a respetiva inscrição, até ao dia anterior ao evento, nos seguintes endereços: Museu do Alvarinho (+ 351) T. 251 649 009, e Solar do Alvarinho, T. (+ 351) 251 410 195

O Dia Europeu do Enoturismo foi instituído em 2009 pela Rede Europeia das Cidades do Vinho com o objetivo de promover o turismo vinícola e divulgar as diferentes rotas existentes na Europa. Deste organismo faz parte a Associação de Municípios Portugueses do Vinho, o qual integra a Rota de Vinho Verde Alvarinho.

ARCOS DE VALDEVEZ PROMOVE VINHOS EM SANTARÉM

Vinhos de Arcos de Valdevez marcam presença no 35º Festival Nacional de Gastronomia de Santarém

Os Vinhos de Arcos de Valdevez estiveram presentes, a convite da AMPV – Associação de Municípios Portugueses do Vinho, no 35º Festival de Gastronomia de Santarém.

festival_gastronomia_santarem (2)

Este festival é o mais antigo Festival de Gastronomia do País e através dele é feita a promoção do Património Gastronómico Nacional, afirmando-se já como uma marca consagrada junto de gastrónomos, especialistas e apreciadores dos prazeres da boa mesa.

Durante dois dias os vinhos de Arcos de Valdevez estiveram em destaque, através da realização de provas comentadas, o que proporcionou um contacto mais direto com vinhos e produtores.

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez valoriza os produtos da região e, nesse sentido, procura levar a cabo frequentemente iniciativas que estimulem sua promoção e divulgação, junto da comunidade turística, de forma a dinamizar a economia local.

festival_gastronomia_santarem (6)

festival_gastronomia_santarem (4)

SOALHEIRO: ALVARINHO PORTUGUÊS CONQUISTA HONG KONG MEDALHA DE OURO FOI ATRIBUÍDA POR ESCANÇÕES NO ‘ASIA WINE AND SPIRITS AWARDS 2015’

Soalheiro Clássico 2014 soma quatro medalhas de ouro

2014 foi um ano de projeção e de reconhecimento internacional para o Soalheiro. Desta vez foi em Hong Kong, onde críticos de vinho apreciaram e premiaram o Soalheiro Clássico 2014 com Medalha de Ouro. O Alvarinho foi distinguido no “Asia Wine & Spirits Awards 2015” e soma agora quatro medalhas de ouro, todas atribuídas em concursos internacionais, reforçando assim o reconhecimento e a notoriedade alcançados pela Quinta de Soalheiro. 

No âmbito desta distinção, o Soalheiro, a primeira marca de Alvarinho em Melgaço, estará presente, no próximo ano, no Restaurante & Bar Expo, em Hong Kong, onde será apreciado por especialistas da área. Uma ótima oportunidade para a Quinta de Soalheiro divulgar um vinho português que tanto tem dado que falar no mundo dos vinhos e assim desenvolver relações com distribuidores, angariar novos clientes e mostrar o seu potencial.

SOALHEIRO ALVARINHO 2014

Soalheiro Clássico 2014 é um clássico com um perfil preciso, sobriedade aromática e uma grande elegância de sabor. As condições climáticas de 2014 permitiram um aroma elegante, mineral e tropical, com um grande equilíbrio de sabor, fresco e intenso, antecipando uma boa capacidade de evolução em garrafa.

As temperaturas moderadas durante a maturação (julho e agosto) favoreceram a concentração aromática e níveis de álcool moderados associados a um excelente balanço de acidez nas uvas. Habitualmente inicia-se a vindima cedo, em setembro, para manter a frescura aromática nas uvas de Alvarinho, e esta estratégia foi muito importante nesta vindima em particular, devido à chuva que ocorreu no final do mês de setembro e em outubro.

RECONHECIMENTO INTERNACIONAL DO SOALHEIRO

A Quinta de Soalheiro tem vindo a conquistar os mercados internacionais, ganhando já sete medalhas de ouro.

  • Soalheiro 2014 - Dupla medalha de ouro no Sakura Japão
  • Soalheiro 2014 - Medalha de Ouro e Melhor Vinho Verde no Mundus vini Alemanhã
  • Soalheiro 2014 - Medalha de Ouro e Troféu Regional no Decanter Wine Awards em Inglaterra 
  • Soalheiro 2014 - Prémio de Excelência na 3.ª edição do concurso Uva D'Ouro  organizado com o apoio do Diário de Notícias, o Jornal de Notícias, Continente e a rádio TSF
  • Soalheiro 2014 - Regional Trophy Winner no Decanter World Wine Awards 2015
  • Soalheiro 2014 - Medalha de Ouro no Asia Wine & Spirits Awards 2015
  • Soalheiro Reserva 2013 - Medalha de Ouro no Internacional Wine Challenge em Inglaterra
  • Soalheiro Reserva 2013 - Medalha de Ouro no Challenge International du Vin em França
  • Soalheiro Primeiras Vinhas 2014 - Medalha de Ouro no Mundus Vini Alemanha

Ainda recentemente a Quinta de Soalheiro foi distinguida por uma prestigiada publicação dos EUA, a Wine & Spirits Magazine, colocando-a no 2015 Top 100 Wineries. Estas distinções não representam apenas um prémio na história do Alvarinho, representam um alavancar da economia local e do enoturismo da região. “A humildade de tentar em cada colheita fazer melhor que na anterior, respeitando o saber que nos é transmitido e o que a natureza põe à nossa disposição” é um dos lemas que diariamente é respeitado por este produtor.

A DIVERSIDADE DE AROMAS DO VINHO SOALHEIRO

O Soalheiro é considerado um especialista em Alvarinho pelos líderes de opinião internacional e nacional, pelo que na sua gama de vinhos se destacam a trilogia composta pelo Soalheiro clássico, efetivamente um clássico e o vinho com maior presença internacional; o Soalheiro Primeiras Vinhas, uma referência nos Alvarinhos e, por quatro vezes consecutivas, considerado o Melhor Vinho Branco Nacional e o Soalheiro Reserva, a expressão máxima da casta alvarinho com a fermentação em barrica. Aos quais se juntam os dois espumantes Soalheiro, o clássico Bruto e, mais recentemente, o Bruto Rosé, não esquecendo ainda os inovadores ALLO e Soalheiro 9% que se distinguem pelo teor alcoólico moderado com enorme elegância e frescura, que procuraram explicar que o álcool moderadamente baixo também está associado a vinhos de grande qualidade.

Para posicionar os seus vinhos entres os melhores do mundo a Quinta de Soalheiro tem procurado implementar os melhores princípios vitícolas e enológicos, de forma a potenciar a expressão dos seus “terroirs e é por isso que lançou recentemente o Soalheiro Oppaco com um lote de Vinhão e Alvarinho. Abre assim um novo capítulo da história da primeira marca de Alvarinho em Melgaço ao apresentar o seu primeiro vinho tinto, também pioneiro por se tratar de um vinho tinto da região com lote de uvas tintas (Vinhão) e uvas brancas (Alvarinho). Mas já em setembro a Quinta de Soalheiro tinha lançado o Terramatter, um Soalheiro integralmente diferente, feito com uvas de produção biológica.

24 MERCADOS DE EXPORTAÇÃO

Presente em 24 mercados de exportação, nomeadamente na Alemanha, Angola, Bélgica, Brasil, Canadá, China, Coreia do sul, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Inglaterra, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Letónia, Luxemburgo, Noruega, Polónia, Suécia, Suíça e Singapura, o vinho Soalheiro tem registado um crescimento internacional gradual e constante em todos os países, inclusive no mercado nacional. É de salientar que em Portugal a presença nos locais de referência tem-se feito sentir, com maior notoriedade, em estabelecimentos de restauração, garrafeiras e winebars.

QUINTA DE SOALHEIRO, UM REGISTO FAMILIAR

Foi nos anos 70, nomeadamente em 1974, que João António Cerdeira, com o apoio de seu pai, António Esteves Ferreira, plantou a primeira vinha de Alvarinho, criando, em 1982, a primeira marca de Alvarinho em Melgaço. A Quinta de Soalheiro tem um perfil profundamente familiar cuja dedicação aos vinhos se expressa em vinhos elegantes e vibrantes, sendo atualmente Maria Palmira Cerdeira e seus filhos, Maria João Cerdeira e António Luis Cerdeira, a orientar os trabalhos. As sucessivas gerações, com a sua experiência, têm-se empenhado em apurar os conhecimentos e a capacidade de produzir vinhos cada vez melhores. É uma ligação clara entre o passado, o presente e o futuro. As gerações trabalham lado a lado para, juntas, olharem para o futuro deste sector e desta região. Tudo têm feito para implementar as melhores tecnologias vitícolas e enológicas, de forma a potenciar a expressão dos seus “terroirs”.

VIANA DO CASTELO COMEMORA DIA EUROPEU DO ENOTURISMO

No âmbito das Comemorações do Dia Europeu do Enoturismo, realizar-se-á no dia 7 de novembro 2015, mais uma caminhada “Passos de Memória”, desta vez com o "TRILHO DO VALE DO LIMA" (PR21), localizado na União de Freguesias de Geraz e Deão (Viana do Castelo), integrado na Rede Municipal de Percursos Pedestres do Município. No final do Percurso, haverá um almoço vínico (almoço volante), num solar que o trilho atravessa e durante o qual serão degustados os vinhos do nosso concelho (a localização do solar e preço do almoço será divulgado posteriormente aos inscritos).

A Rede Municipal de Percursos Pedestres de Viana do Castelo é mais do que uma ementa de trilhos de mar, rio e de montanha. Pé ante pé, leva o caminhante ao encontro de si mesmo, através da relação com a natureza e com as idiossincrasias das comunidades locais. As Terras de Geraz, situadas na margem esquerda do rio Lima, foram brindadas pela natureza, com solos férteis, clima ameno e uma abundante biodiversidade que permitiram a ocupação humana ao longo de mais de dois mil anos. Pontos de interesse do Trilho PR21: Capela e Cruzeiro de S. Sebastião, Igreja Paroquial de Santa Maria, Lagar de Azeite, Capela e Cruzeiro de Santa Bárbara e Capela de Nossa Senhora dos Remédios.

Informações sobre o Trilho:

Nome do Percurso: “Trilho do Vale do Lima" - Terras de Geraz (PR21)

Data de realização: 07 de novembro de 2015

Ponto de partida: Capela de S. Sebastião, Rua de S. Sebastião (Santa Maria de Geraz do Lima)

Coordenadas: 41º42'28.14" N | 08º40'31,92"O

Hora de encontro: 8h30

Localização do Percurso: Terras de Geraz do Lima

Tipo de Percurso: PR (Pequena Rota)

Distância Percorrida: 15 Km

Âmbito do percurso: Paisagístico, Ecológico e Cultural

Duração do Percurso: 04h30

Grau de Dificuldade: Moderado

Entidade Promotora: Município de Viana do Castelo e Live Out Life, Lda

Os percursos, que são um excelente modo de conhecer o património cultural e natural do município, além de promover o exercício físico, permitirão conhecer locais com paisagens deslumbrantes.

Use sempre equipamento de acordo com a estação do ano, como impermeável, chapéu, calçado e vestuário adequado. Privilegie a água e a fruta nos seus mantimentos.

Inscrição:

A participação é gratuita, mas sujeita a inscrição através do e-mail: sturismo@cm-viana-castelo.pt até ao dia 3 de novembro, devendo indicar:

Nome do participante:

Data de nascimento: (formato: dd/mm/aaaa)

Concelho de residência:

Contacto:

E-mail:

Os Percursos realizam-se com um número mínimo de 10 inscrições e máximo de 30.
Mais informações através do telefone: 258 809 350.

Caminhe connosco por estes passos de memória …

PONTE DE LIMA CELEBRA DIA EUROPEU DO ENOTURISMO

Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde. 8 de novembro - das 16h30 às 18h00

A cultura e a tradição da nossa região está intimamente ligada à identidade vitivinícola que preserva com qualidade a excelência dos afamados vinhos verdes.

Neste contexto, e pelo segundo ano consecutivo celebra-se o Dia Europeu do Enoturismo, iniciativa que visa mostrar a riqueza patrimonial, paisagística, enogastronómica e artesanal desta região.

A dinâmica imposta pelas ações de promoção desta cultura, liderada pelos Municípios em parceria com as entidades responsáveis do setor, têm elevado o interesse pela cultura do vinho e pelo Enoturismo. Ponte de Lima em parceria com a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, está a implementar o Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde (CIPVV).

Com formato e dimensão regional, o CIPVV terá como principal missão contribuir para a promoção Vinho Verde através da investigação e divulgação do lastro patrimonial, criando infraestruturas de apoio das rotas e itinerários turísticos associados ao vinho e à vinha e enriquecendo, de uma forma dinâmica, o produto final, na perspetiva da sua valorização económica.

Em Ponte de Lima, o Dia Europeu do Enoturismo é comemorado com uma visita guiada ao novo Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde, seguindo-se uma prova de vinhos do concelho, comentada pelo reconhecido enólogo Eng.º Anselmo Mendes.

A participação nesta ação é gratuita, sendo necessário efetuar inscrição, a qual deve ser enviada para o seguinte e-mail: turismo@cm-pontedelima.pt.

CONGRESSO INTERNACIONAL DE ENOTURISMO - 2 A 4 DE JULHO, NO ALTO MINHO E GALIZA

O Município de Ponte de Lima é um dos parceiros na organização do Congresso Internacional de Enoturismo, que vai decorrer entre 2 a 4 de julho, em Portugal e Espanha.

Numa parceria estabelecida entre os Municípios de Ponte de Lima, Viana do Castelo, Melgaço, Monção e Cambados – Espanha, este encontro, organizado pelo Aenotur – Associação Internacional de Enoturismo, é uma continuação do 4º Congresso Latinoamericano de Enoturismo realizado no Brasil em 2014 e que em 2015 se desenvolverá através de duas edições: esta que vai acontecer já na próxima semana e outra na América Latina, de 16 a 18 de setembro.

Conhecer as características que os mercados emissores de turismo da Europa têm, no que se refere à oferta de turismo do vinho, é um dos principais objetivos deste Congresso de Enoturismo.

O encontro visa ainda melhorar a competitividade e internacionalização da oferta Enoturística, orientando-a para a criação de produtos de Enoturismo adaptados às necessidades e características dos mercados europeus emergentes.

Do conjunto de atividades planeadas, prevêem-se comunicações técnicas e profissionais, mesas redondas, visitas, oferta enológica e turística.

O evento irá contar com painel internacional de oradores, vindos do Brasil, México, Argentina, Uruguai, Espanha e França.

O Brasil vai estar representado por Ivane Favero, secretária de Turismo e Cultura de Garibaldi e vice-presidente da Aenotur para a América Latina; Carlos Raimundo Paviani, diretor do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), e Rogerio Ruschel, editor do blog In Vino Viajas.

Outros oradores são a mexicana Mariana Mier y Terán, especialista no mercado de enoturismo do Reino Unido; Rainer Brusis, da Alemanha, que vai apresentar uma panorâmica do mercado alemão; a espanhola Silvia Martin e o francês Pierre Verdier especialistas no mercado de enoturismo francês; Guillermo Barletta, diretor do Departamento de Turismo da Bodegas de Argentina, e Wilson Torres Chavez, uruguaio que preside à Associação de Enoturismo do Uruguai.

Toda a informação sobre o referido congresso encontra-se disponível em www.winedestiny.com.

VINHO "VINHAS DO CRUZEIRO - LOUREIRO" DE PONTE DE LIMA OBTÉM MEDALHA DE PRATA EM CONCURSO DE ENOLOGIA

Premiados do XIV Concurso La Selezione del Sindaco: Medalha de Prata para “Vinhas do Cruzeiro – Loureiro”

O Município de Ponte de Lima marcou presença no Concurso La Selezione del Sindaco, no âmbito do Concurso Enológico Internacional delle Cittá des Vino, que decorreu em Oeiras no final de maio.

O vinho “Vinhas do Cruzeiro – Loureiro” da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Ponte de Lima ganhou a medalha de prata.

Mais de 1100 vinhos oriundos da Europa e do Brasil foram postos à prova no XIV Concurso Internacional de Vinhos “La Selezione del Sindaco”, sendo que cerca de 400 desses vinhos participantes são portugueses.

A Associação de Municípios de Portugueses do Vinho – AMPV distingue a grande adesão dos municípios e dos produtores nacionais no concurso assim como a qualidade dos vinhos. No total de 301 medalhas atribuídas, 147 foram entregues aos Vinhos Portugueses.

As amostras de vinho foram avaliadas por um júri internacional composto por 80 provadores que, auxiliados por um software especialmente criado para o efeito, procederam à apreciação e qualificação dos vinhos.

PONTE DE LIMA PARTICIPA NO FESTIVAL DE VINHOS E DO ENOTURISMO

5 a 7 de junho / Oeiras

O Município de Ponte de Lima vai marcar presença num evento europeu que realça e destaca o Enoturismo.

vinha

Com um stand próprio, onde a imagem principal é o Vinho Verde, néctar produzido com excelência neste concelho, Ponte de Lima participa no Festival de Vinhos Europeus e do Enoturismo, que se realiza no fim-de-semana de 5 a 7 de junho em Oeiras.

O Município de Ponte de Lima, para além da promoção ao Vinho Verde, com destaque para o Loureiro e o Vinhão promove uma mostra de produtos endógenos da região, apresentando-se como um Destino Enoturístico de excelência.

O afamado Vinho Verde Ponte de Lima, vai estar representado pela Casa das Buganvílias; Casa da Cuca; Quinta do Ameal; Quinta da Freiria e Vinhas do Cruzeiro – Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Ponte de Lima.

Durante estes dias dá-se principal destaque ao Vinho e à sua produção sendo que os seus visitantes poderão provar mais de mil vinhos seleccionados e classificados por um conjunto de 70 jurados. Além disso, poderão ainda saborear diversos produtos regionais pertencentes às regiões que estarão lá presentes.

MOSTEIRO DE TIBÃES EM BRAGA RECEBE FESTIVAL ENOGASTRONÓMICO

Organização do Consórcio MINHO IN decorre de 5 a 7 de Junho

Um festival enogastronómico em Braga, uma wine party exclusiva em Guimarães e uma prova de vinhos com convidados internacionais, em Monção e em Melgaço, constituem a ´Essência do Minho, um projecto do Consórcio MINHO IN, que integra as Comunidades Intermunicipais (CIM) do Alto Minho, Cávado e Ave.

Minho_Fest

A programação do evento contempla a realização do ´Minho Festival´, um festival enogastronómico que decorrerá no Mosteiro de Tibães, em Braga, de 5 a 7 de Junho, com restaurantes, sessões de cozinha ao vivo, mercado de expositores e provas comentadas de vinhos do Minho.

Já em Guimarães, na noite de 13 de Junho, no Paço dos Duques será promovida a ´Minho Wine Night´, uma ´wine party´ com atuações de dj’s e muita animação, que se pretende afirmar como uma celebração dos vinhos do Minho, enquadrando-os num contexto de novos momentos de consumo e aproximação a novos públicos.

Mas, o primeiro momento da ´Essência do Minho´ é a prova ´Minho Wine Tasting´, que traz à região especialistas de sete nacionalidades: Brasil, Espanha, França, Holanda, Polónia, Suécia e Portugal. O conjunto de jornalistas e críticos de vinhos vai provar dezenas de amostras de produtores das áreas geográficas que integram os territórios de actuação das CIM do Alto Minho, Ave e Cávado, em sessões que decorrerão no Museu do Alvarinho, em Monção, e no Solar do Alvarinho, em Melgaço, nos dias 3 e 4 de Junho, respectivamente.

A comitiva de especialistas já foi anunciada e será constituída pelos brasileiros Alexandre Lalas (crítico de vinhos no portal www.alexandralalas.com.br e colaborador da revista “Gula”) e Miguel Icassati (especialista em gastronomia e vinhos, revistas “Veja” e “Gosto”), o francês Eric Riewer (editor de vinhos do famoso guia “Gault Millau”), o polaco Pawel Bravo (crítico da revista “Magazyn Wino”), o sueco Fredrik Âkerman (especialista em vinhos que colabora com o projecto “Din Vinresa”), a holandesa Leonie Mooijekind (jornalista da revista “Jan Magazine”), e os portugueses Manuel Moreira (sommelier, formador e crítico de vinhos, colabora com as revistas “WINE” e “Escanção”), Rui Falcão (jornalista e crítico de vinhos, colabora com o suplemento “Fugas” do jornal “Público” e a revista “WINE”) e Nuno Guedes Vaz Pires (director da revista “WINE”).

JORNALISTAS ESPECIALIZADOS EM GASTRONOMIA E VINHOS VISITAM PONTE DE LIMA

Município de Ponte de Lima e Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes promovem visita de grupo de jornalistas especializados a Ponte de Lima

O Município de Ponte de Lima, associando-se à Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV), e às ações de promoção do Vinho Verde e da região, recebeu um grupo de jornalistas nacionais, em representação de órgãos de comunicação social que abordam a temática da Gastronomia e Vinhos.

10986177_973322849344487_3362534912963414770_o[1]

A visita permitiu aos jornalistas familiarizarem-se com as riquezas patrimoniais e culturais de Ponte de Lima e aprofundarem os seus conhecimentos sobre os afamados Vinhos Verdes, em concreto o Vinhão e o Loureiro de Ponte de Lima.

O périplo pela Vila incluiu uma visita guiada ao Centro Histórico e ao Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde (CIPVV). O CIP do Vinho Verde irá funcionar num dos mais emblemáticos edifícios da história limiana e característico da arquitetura urbana da região Minhota: a Casa Torreada dos Barbosa Aranha.

O espaço que se encontra em fase de instalação, num futuro próximo será um local de mostra e promoção do Vinho Verde através da investigação e divulgação do lastro patrimonial, criando infraestruturas de apoio das rotas e itinerários turísticos associados ao vinho e à vinha e enriquecendo, de uma forma dinâmica, o produto final, na perspetival da sua valorização económica.

11109248_973322856011153_5420838589384749_o[1]

susana_matos1

CELORICO DE BASTO INAUGURA NOVAS INSTALAÇÕES DA ADEGA QUINTA DE SANTA CRISTINA

Uma das marcas de vinho verde mais premiadas da região, o vinho Quinta de Santa Cristina, tem novas instalações em Celorico de Basto. A cerimónia de inauguração decorreu no dia 26 de julho, e contou com a presença de várias individualidades locais. A adega com tecnologia de vanguarda fica situada na freguesia de Veade, a cerca de 1km da vila de Celorico de Basto.

oficialmente inaugurada adega do vinho Sta. Cristi

O Sócio-Gerente da empresa Garantia das Quintas, que produz e engarrafa este vinho verde, António Pinto, salientou a importância destas novas instalações para abranger outros mercados. “Estas novas instalações são necessárias para dar resposta às múltiplas solicitações que nos são feitas oriundas de vários pontos do mundo. Este espaço está equipado com tecnologia de ponta com capacidade para produzir  1.5 milhões de garrafas que nos permite uma resposta célere às solicitações que nos são feitas”.

O autarca local, Joaquim Mota e silva, um dos convidados de honra, destacou a importância do investimento num concelho ideal para a produção do vinho verde. “Celorico de Basto apresenta locais com as condições do solo e climatéricas ideais para a produção do vinho verde e este investimento feito pela marca Quinta Sta. Cristina é para nós sinal de progresso e de que, este potencial está a ser aproveitado da melhor forma. Tendo em conta o palmarés desta marca, estas novas instalações dizem-nos que este setor da economia local está a progredir de forma concertada e a levar o nome de Celorico de Basto além-fronteiras com um vinho verde único e de extrema qualidade”, destacou o edil celoricense.

A adega Quinta de Santa Cristina apresenta todas as características necessárias, com equipamentos e recursos humanos, para a produção de vinho verde de qualidade e de futuro terá outras valências como o enoturismo.

oficialmente inaugurada adega do vinho Sta. Cristi

oficialmente inaugurada adega do vinho Sta. Cristi

PONTE DE LIMA PROMOVE ENOGASTRONOMIA

Festa do Vinho Verde e dos Produtos Regionais de Ponte de Lima

O Vinho Verde é um produto de excelência e uma alavanca para o desenvolvimento da nossa economia, disse o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima Eng. Victor Mendes, sobre a Festa do Vinho Verde e dos Produtos Regionais de Ponte de Lima, que decorreu este fim-de-semana.

FestaVinhoVerde2014_3

Com a presença de 51 expositores, a 24ª Festa do Vinho Verde cumpriu os seus objetivos, promovendo a enogastronomia como um dos principais atrativos do mundo rural com grande expressão na economia local.

A Festa do Vinho Verde apresentou-se como um palco de ações de promoção à valorização do afamado Vinho Verde e dos sabores tradicionais. Esta 24ª edição promoveu as 1ªas Jornadas sobre “Ponte de Lima – Terra de Vinho Verde” e o Fórum “Os novos Desafios da Enogastronomia”. Em paralelo o programa apresentava outras iniciativas como os Shows Cookings de Carne Minhota, workshops sobre compotas, chocolates e os concursos, com destaque para o VI Concurso do Leite-Creme; o I Concurso de Fotografia do Vinho Verde e o XII concurso de Vinhos Verdes de Ponte de Lima.

O evento incluiu aindaa Rota dos Clássicos; espetáculos musicais e o Festival de Folclore no domingo à tarde, completando o programa da festa numa organização do Município de Ponte de Lima, Escola Profissional e Escola Superior Agrária de Ponte de Lima.

O concurso de vinhos envolveu 43 amostras, com a categoria de Vinhos Verdes / Regional Minho Branco a congregar a maior parte dos vinhos a concurso. O júri, constituído por especialistas do setor, incluindo críticos de vinhos, jornalistas especializados e alguns técnicos, reuniu no dia 14 de junho, na Clara Penha – Casa dos Sabores.

FestaVinhoVerde2014_2

Assim, os vencedores dos concursos que se realizaram na 24ª Festa do Vinho Verde e dos Produtos Regionais de Ponte de Lima são:

XII Concurso de Vinhos Verdes de Ponte de Lima

Categoria 1 – Vinho Verde / Regional Minho Branco

1º - Solar de Serrade – Savam – Sociedade Agrícola de Vinho Alvarinho de Monção

2º - Portal do Fidalgo – Provan Lda.

3º - Adega Cooperativa de Ponte da Barca – Adega Cooperativa de Ponte da Barca CRL

Categoria 2 – Vinho Verde / Regional Minho Tinto

1º - Aguião – Vinhão – Simão Pedro de Vasconcelos Bacelar de Aguião

2º - Adega Cooperativa de Ponte da Barca – Vinhão – Adega Cooperativa de Ponte da Barca CRL

3º - Socalcos do Bouro – Corina Maria Pereira Antunes Almeida

Categoria 3 – Vinho Verde da Casta Loureiro

1º - Quinta de Linhares – Agri-roncão Vinícola Lda.

2º - Adega Cooperativa de Ponte de Lima – Adega Cooperativa de Ponte de Lima

3º - Encosta da Cesta – Quinta da Cesta Unipessoal Lda.

Vencedores do VI Concurso de Leite-Creme:

Restaurante Confrade

Restaurante Cozinha Velha

3º  –  Restaurante Casa do Provedor

Vencedores do I Concurso de Fotografia

João Rodrigues

João Rodrigues

–  Ana Azevedo

FestaVinhoVerde2014_4

PONTE DE LIMA DEBATE “OS NOVOS DESAFIOS DA ENOGASTRONOMIA”

Fórum “Os Novos Desafios da Enogastronomia”. Festa do Vinho Verde e dos Produtos Regionais de Ponte de Lima

O Programa da Festa do Vinho Verde e dos Produtos Regionais de Ponte de Lima, que se realiza de 13 a 1 inclui a realização de um Fórum, subordinado ao tema “Os Novos Desafios da Enogastronomia”.

Este Fórum visa analisar uma temática cada vez mais atual, o impacto na economia deste novo setor que conjuga o turismo, a gastronomia e os vinhos.

Para debater este tema foram convidados oradores das áreas da gastronomia e da enologia, tendo em conta que a Enogastronomia é a arte em harmonizar vinhos e os alimentos numa mesma refeição, aliando, cores, toques e alegria.

Tendo como moderador o professor Carlos Fernandes da Escola Superior Agrária de Ponte de Lima - IPVC, participam neste Fórum o Presidente Executivo da Associação Portuguesa de Hotelaria, restauração e Turismo – APHORT, António Condé Pinto; Jorge Sampaio, Presidente da Rota do Vinho da Bairrada; José Arruda, Secretário-geral da Associação de Municípios Portugueses do Vinho; José Borralho, Presidente da Associação Portuguesa de Turismo e Culinária e Economia – APETECE e Sofia Rodrigues, Docente da Escola Superior Agrária de Ponte de Lima.

Para mais informações consulte o site do município de Ponte de Lima, www.cm-pontedelima.pt; ou www.facebook.com/festadovinhoverde.

CONFRARIA DO VINHO VERDE ENTRONIZA MUNICÍPIO DE BARCELOS

Constituído Grupo Concelhio de Barcelos da Confraria. Município entronizado Confrade Honorário com o título de Mecenas na Confraria do Vinho Verde

O Município de Barcelos foi entronizado Confrade Honorário com o título de Mecenas na Confraria do Vinho Verde, na 42.º cerimónia de entronização realizada no dia 12 de abril, no Auditório da Câmara Municipal de Barcelos.

Confraria  12-04-2014 001 (12)

O Presidente da Câmara Municipal, Miguel Costa Gomes, representou o Município nesta cerimónia que entronizou 29 novos confrades, mestres, oficiais, enófilos e honorários, destacando-se, entre estes últimos, D. Manuel Martins, Bispo Emérito de Setúbal, Eugénio Fonseca, Presidente da Cáritas Portuguesa e Manuel Ferreira de Oliveira, Presidente da Comissão Executiva da Galp Energia, SA.

Após a entronização e a saudação da praxe, Miguel Costa Gomes assinou o protocolo de Cooperação com a Confraria, através do qual a Câmara Municipal passa a ser Confrade Honorária com o título de Mecenas. Foi também assinado o termo de constituição do Grupo Concelhio de Barcelos da Confraria do Vinho Verde e feita a tomada de posse do delegado e subdelegado concelhios.

Na sua intervenção, o Presidente da Câmara reiterou o empenho do Município na promoção do vinho e da marca Barcelos, afirmando: “Faz todo o sentido esta entronização e é muito simbólica para nós, porque a Confraria é uma das grandes promotoras do vinho verde. É uma honra e um orgulho ser convidado e vamos fazer o esforço necessário para honrar este convite”. Este “produto de referência”, disse ainda Miguel Costa Gomes, está “intimamente ligado à gastronomia”, outra área importante que constitui uma das grandes mais-valias turísticas e económicas do concelho.

Confraria  12-04-2014 001 (42)

Antes, Mário Cerqueira Correia, Grão-mestre desta Confraria que conta com mais de 600 confrades, afirmou que “Barcelos já é a capital nacional do artesanato, e esperamos agora que seja também a capital do vinho verde”, referindo-se à tradição e qualidade dos vinhos do concelho e ao facto de Barcelos ser a Cidade do Vinho 2014.

Neste âmbito, o Grão-mestre anunciou a realização de dois grandes eventos, em Barcelos: a realização de um simpósio sobre enoturismo, em novembro, “porque é importante dar a conhecer Barcelos”, e uma reunião de todas as confrarias vínicas do país, um evento a ser coordenado pela Federação das Confrarias Báquicas de Portugal.

A cerimónia incluiu, ainda uma missa de ação de graças na Igreja Matriz de Barcelos, presidida por D. Manuel Martins, um cortejo pelas ruas da cidade, o registo do grupo entronizado numa fotografia tirada no jardim das Barrocas e almoço.

Confraria  12-04-2014 001 (160)

CONFRARIA DO VINHO VERDE ENTRONIZA MUNICÍPIO DE BARCELOS

A sessão integra ainda um desfile pela cidade, uma missa na Igreja Matriz e um momento musical

A Confraria do Vinho Verde (CVV) promove no próximo sábado, dia 12 de abril, às 10 horas, no Auditório da Câmara Municipal de Barcelos, a 42ª Cerimónia de Entronização dos novos confrades. O Município de Barcelos, representado pelo presidente da Câmara, Miguel Costa Gomes, passará a ser Confrade Honorária com o título de Mecenas.

Barcelos, eleita Cidade do Vinho 2014, acolhe no próximo sábado, dia 12 de abril, um dos mais importantes eventos da CVV, na cerimonia de entronização do município, será, ainda assinado o Protocolo de Cooperação com a Câmara Municipal de Barcelos que passa a ser Confrade Honorária com o título de Mecenas. Reforçar o papel do Município e aumentar a visibilidade dos vinhos verdes do concelho de Barcelos, contribuindo para a dinamização, reconhecimento e aposta do papel estratégico do vinho verde e do enoturismo na economia local é o principal objetivo deste protocolo.

A Confraria dos Vinhos Verdes tem um papel fundamental na promoção do vinho verde e na defesa da sua qualidade, tendo, cada vez mais, vindo a reforçar e a aumentar a sua actividade regional na afirmação do vinho verde como Património Regional Milenar e uma cultura a preservar.

Programa:

10horas - Cerimónia de Entronização dos novos Confrades  no Auditório da Cm de Barcelos

12horas - Início da Missa de acção de graças

13h00 – Desfile: Começa na Igreja Matriz e percorrerá as ruas da cidade passando pela rua D. António Barroso e contornando a Igreja do Senhor da Cruz.

À frente segue o grupo musical

Participam todos os confrades, novos e antigos e convidados 

VIANENSES VISITAM ADEGAS DA REGIÃO

A Câmara Municipal de Viana do Castelo promove, no dia 12 de abril, a iniciativa Rota das Adegas, no âmbito do programa PÁSCOA DOCE, que consiste em visitas às adegas e às vinhas dos produtores locais, com provas de vinhos em cada uma, para além de descontos na aquisição de vinhos das respetivas marcas.

1-1383132654-uvas

Roteiro:

14h30 - Saída de Viana do Castelo (ponto de encontro no Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental - CMIA)

15h00 – Visita à Casa dos Pintos (Deão) ou Casa do Abade (Portela Susã) (a definir)

16h00 - Visita à Quinta Sobrinho do Arcipreste (Santa Maria de Geraz do Lima)

17h00 – Visita ao Solar de Louredo (Moreira de Geraz do Lima)

18h00 – Regresso a Viana do Castelo

A inscrição inclui transporte e provas, devendo ser feita até ao dia 9 de abril para sturismo@cm-viana-castelo.pt ou 258809350 (indicar nome, nº de pessoas e um contacto telefónico). Inscrições limitadas.

Adulto: 5 €. Crianças até aos 5 anos: 2,50 €

PONTE DE LIMA PROMOVE VINHO “A COPO”

Sucesso do Workshop Vinho “A Copo!”em Ponte de Lima prevê nova edição de nível avançado

Perante a enorme procura por parte dos empresários de Ponte de Lima, ao workshop Vinho “A Copo!” realizado no passado dia 11 de março, está já agendada uma nova edição para junho. Decorrerá durante a Festa do Vinho Verde e Produtos Regionais de Ponte de Lima com data marcada entre os dias 14 e 16 daquele mês.

Ponte de Lima foi palco de mais uma ação formativa dirigida aos profissionais de hotelaria, restauração e bar, um workshop sobre Vinho “A Copo!” promovido pela ViniPortugal, com o apoio do Município de Ponte de Lima e da Associação Empresarial de Ponte de Lima. O workshop decorreu na Quinta de Pentieiros e foi orientado pela enóloga Raquel Sousa que veio apresentar as principais vantagens do serviço a copo para os estabelecimentos de restauração, mas também para outros espaços turísticos, como casas de turismo de habitação, garrafeiras, vinotecas, lojas de produtos regionais, entre outros.

A ação superou todas as expectativas, tendo a procura dos empresários excedido o limite de inscrições. Marcaram presença cerca de 30 participantes, que além das vantagens do serviço a copo, adquiriram conhecimentos relativamente à conservação dos vinhos, temperaturas, harmonizações, escolha de copos, carta de vinhos, notas de prova, entre outros temas relacionados com o vinho. Uma nota particular para os vinhos verdes, que sendo o vinho da região esteve em destaque quanto às suas especificidades, combinações e técnicas de venda.

Um novo workshop está já agendado para junho, durante a Festa do Vinho Verde e Produtos Regionais de Ponte de Lima com data marcada entre os dias 14 e 16. Este Workshop abordará os temas tratados na sessão anterior como parte introdutória e incluirá outros temas de nível mais avançado, dirigidos igualmente aos profissionais da hotelaria, restauração e bar. Esta ação formativa é totalmente gratuita, mas sujeita a inscrição prévia, pelo que os interessados deverão inscrever-se através dos contactos de email: cursos.acopo@viniportugal.pt ou turismo@cm-pontedelima.pt e de telefone: 924448994 ou 258 900400 - Serviço de Turismo do Município de Ponte de Lima.

Mais informações em http://www.acopo.com.pt.

VILA VERDE PROMOVE CONFERÊNCIA “OS VINHOS NOS TROVADORES DO SÉCULO XVI”

CONVIT~1

A Câmara Municipal de Vila Verde e a Associação profissional Amar Terra Verde levam a efeito no próximo dia 18 de maio, pelas 10 horas, a Conferência “Os vinhos nos trovadores do século XVI” que será proferida pelo Prof. Doutor Aurélio de Oliveira, seguida de intervenção do enólogo Dr. António Silva Rosas, com provas de vinhos e sabores da época.

A iniciativa vai ter lugar no Auditório da Escola Profissional Amar Terra Verde e insere-se no âmbito do evento “Sá de Miranda por terras de Vila Verde – Feira Quinhentista”, que decorre de 18 a 20 de maio.

JURI PREMEIA VINHO LOUREIRO DE PONTE DE LIMA EM PROVA DE HARMONIZAÇÃO

LOUREI~1

A Adega Cooperativa de Ponte de Lima acaba de ver distinguido o vinho Loureiro Seleção 2011 em prova de harmonização entre o nobre lavagante e vinhos portugueses. Os vinhos premiados nesta prova foram os seguintes:

1º - Soalheiro Primeiras Vinhas 2010

2º - Loureiro Seleção 2011

3º - Vinha da Malhada branco 2011

Os vinhos melhor classificados na prova de harmonização entre as tradicionais amêijoas à Bulhão Pato e vinhos portugueses foram:

1º - Vinha da Malhada branco 2011

2º - Cêpa Pura Fernão Pires 2011

3º - Parus branco 2009

De acordo com a organização, “Este projeto pretende reunir em livro cerca de 50 provas de harmonização entre vinhos e pratos tradicionais portugueses a realizar até ao final de Julho de 2012.

Os objetivos deste projeto passam por:

- incentivar o gosto pela ligação harmoniosa entre o vinho e a comida;

- incentivar o bom serviço de vinhos nos restaurantes;

- incentivar a oferta de produtos nacionais nos restaurantes e a sua procura por parte dos clientes;

- incentivar o consumo moderado de vinho português, que é um dos motores da nossa economia por toda a riqueza e emprego que cria à sua volta, nomeadamente no sector vidreiro, da cortiça, do marketing, da publicidade e do turismo;

- divulgar a gastronomia portuguesa, que inclui o consumo moderado de vinho, (tal como a dieta mediterrânica);

- combater mitos e preconceitos;

- abrir horizontes no sector da crítica enogastronómica convidando toda a população a integrar o júri destas provas de harmonização.”