Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS EM FAMALICÃO: NUNO SÁ VIU COMO FUNCIONA O “MOTOR” DA INDÚSTRIA TÊXTIL PORTUGUESA

CITEVE queixa-se de falta de mão-de-obra especializada para o setor

Acompanhando os deputados do Grupo de Trabalho da Indústria da Comissão Parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas, o deputado famalicense Nuno Sá, do Grupo Parlamentar do PS, visitou o Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal (CITEVE), estrutura considerada o principal “motor do setor têxtil”, como fez questão de frisar o seu presidente, António Amorim.

Braz Costa diretor CITEVE dando explicações aos deputados.jpg

“O CITEVE é um centro tecnológico de excelência”, destacou Nuno Sá, que ficou impressionado com a qualidade dos colaboradores do centro tecnológico: “São técnicos superiores que todos os dias fazem o saber e o grande conhecimento que o CITEVE exporta para todo o mundo na área do têxtil. É este caminho, numa economia que assenta na competitividade, qualidade e investigação, sem esquecer a inovação e o grande conhecimento, em parceria com as universidades, que todos os responsáveis políticos têm de assumir.”

O deputado socialista felicitou ainda o CITEVE “pelos seus 28 anos de trabalho ao serviço da indústria têxtil, fazendo com que Vila Nova de Famalicão esteja no centro da maior região têxtil da Europa”.

Na visita, que decorreu na semana finda, Nuno Sá, que também serviu de cicerone aos seus colegas do Parlamento, ouviu as explicações do diretor-geral, Braz Costa, sobre o atual momento do CITEVE, uma organização criada há 28 anos, sem fins lucrativos e que tem como principal missão apoiar a indústria têxtil e do vestuário. Disponibilizando a 630 empresas portefólio de serviços, que inclui ensaios laboratoriais, certificação de produtos, consultoria técnica e tecnológica, investigação e inovação, formação, moda e design, o CITEVE procura dar uma “resposta rápida” às exigências e desafios dos empresários e clientes, investindo em áreas, como a nanotecnologia, onde Portugal assume posição de relevo a nível mundial. E os números referentes a 2016 não deixam dúvidas sobre a excelência do trabalho realizado pelo Centro Tecnológico de Famalicão: 44,4% de exportações e 47% no volume de negócios por trabalhador. “A confiança é mesmo muito importante num setor cada vez mais especializado e técnico”, destaca Braz Costa.

Mas não só de boas notícias vive presentemente o CITEVE. “Temos de continuar a trabalhar de fio a pavio na área dos materiais, mantendo o nosso ADN intacto e colaborando com todas as empresas”, afirmou Braz Costa, que deixou algumas preocupações aos deputados, uma das quais relacionada com a falta de mão-de-obra qualificada: “Ajudem-me! Preciso de 30 doutorados até ao final do ano e não tenho onde ir buscá-los. Vou estar na Índia e vou tentar trazer alguns especialistas. Na verdade, temos que ultrapassar uma grande dificuldade que é a falta de mão-de-obra especializada.”

Braz Costa recebeu os deputados.jpg

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS: NUNO SÁ ESTÁ ENCANTADO COM A GESTÃO PS NA FREGUESIA DO LOURO EM FAMALICÃO

Entre mostras associativas e romarias, Nuno Sá, candidato do PS à presidência da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, teve um sábado “gordo” no que toca a contactos com a população e com dirigentes associativos, sem esquecer a preciosa ajuda de alguns candidatos do PS a presidentes de Junta e atuais vereadores, que fizeram questão de acompanhar o líder da candidatura municipal num périplo por várias freguesias, entre as quais Louro, Mogege e Telhado.

Nuno Sá na Mostra Associativa de Mogege.png

No Louro, Manuel Silva, presidente da Junta e recandidato pelo PS, fez uma visita guiada a Nuno Sá pelas instalações da Junta de Freguesia, em especial pelo “centro de dia para 16 idosos”, com biblioteca e com sala de informática e de música, tudo conseguido “com muito voluntariado”. Recordando que também “está a ser preparado um espaço de ATL para as crianças”, Manuel Silva manifestou-se orgulhoso da sua “presidência de porta aberta”.

Depois de uma passagem pelo parque infantil, outra obra que Nuno Sá aplaudiu pela “qualidade e utilidade”, a visita continuou até ao novo Parque de Lazer da Formiga, um investimento global na ordem dos 80 mil euros, que estará pronto e aberto ao público no final do mês de julho. Nuno Sá, encantando com “o extraordinário aproveitamento” da Ribeira de Rebordelo ou da Bajanca, um afluente do rio Este, viu as pedras originais do lavadouro, presenciou as obras do moinho e do lago, e acabou a beber água da Fonte da Bajanca. “É mesmo boa e está fresquinha”, destacou o candidato à presidência da Câmara, maravilhado com o Parque da Formiga.

“Aqui está um exemplo de como devem ser bem aplicados os dinheiros públicos. O Parque da Formiga é uma obra para as pessoas”, afirmou Nuno Sá, fazendo questão de cumprimentar os trabalhadores que vão dando forma aos últimos detalhes e de dar, mais uma vez, os parabéns ao autarca Manuel Silva.

BANHO DE MULTIDÃO EM MOGEGE

Já na companhia de Filipe Cunha, candidato do PS à presidência da Junta de Freguesia de Delães, e de Bruno Cunha, candidato a Vermoim, Nuno Sá, que também contou com a presença de Miguel Campos, candidato à presidência da Junta de Freguesia de Mogege, visitou a mostra associativa local, onde tinha à sua espera um pequeno “banho” de multidão, na sua maioria dirigentes associativos que queriam mostrar o seu trabalho e dedicação, desde os mais pequenos – Francisco Leite e Pedro Leite com os seus Origamis – até aos mais crescidos, com destaque para os columbófilos, criadores de pássaros, capadores, vitivinicultores e muitos outros trabalhadores, como Jorge Sousa, da Serralharia Carvalho, que confidenciou uma preocupação já bem conhecida do candidato e deputado socialista: “Há muita falta de mão-de-obra especializada. Exportamos muito para a Suíça e França, e temos de alargar os prazos para podermos cumprir com as encomendas”, desabafou o técnico de uma empresa já com 18 anos.

Pelo meio, Nuno Sá reencontrou o amigo Rui Almeida, natural de Calendário, agora a viver em Mogege, presente na mostra ao serviço da “Profisio Team”, uma equipa de Trail Running. “Nunca mais esqueço aqueles momentos bem passados na Associação de Estudantes da Escola Secundária Camilo Castelo Branco, onde organizávamos festas, passeios e torneios. Bons tempos e bons amigos”, recordou o candidato à presidência da Câmara, abraçando o seu antigo companheiro de escola.

“JUNTOS SOMOS MAIS FORTES”

Depois da fotografia de “família socialista” em Mogege, com os candidatos Miguel Campos (a jogar em casa), Filipe Cunha (Delães) e Bruno Cunha (Vermoim), acompanhados ainda pelos vereadores do PS, Ivo Sá Machado e Filipa Cunha, Nuno Sá acabou a tarde na freguesia de Telhado, onde esteve a visitar a mostra associativa com o atual presidente da Junta, António Matos, e com o próximo candidato do PS à União de Freguesias de Vale São Cosme, Telhado e Portela, Paulo Araújo, presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Didáxis – Vale São Cosme.

Pedreiras à parte, Nuno Sá escutou as queixas quanto a “uma empresa de transformação de resíduos”, mesmo no centro da freguesia, que deita um “cheiro horrível, verdadeiramente insuportável”, conforme denunciou uma moradora local, que também faz parte da mesma associação de pais. Depois, porta a porta, que o mesmo é dizer por todas as barraquinhas da mostra associativa, o candidato do PS posou para a fotografia do dia com uma garrafa de artesanato muito especial: “Câmara Municipal de Famalicão”. É assim mesmo, “juntos somos mais fortes e vamos vencer esta batalha em outubro”, rematou Nuno Sá.

Nuno Sá com Manuel Silva - presidente da Junta do Louro.png

QUEM SÃO OS DEPUTADOS ELEITOS PELO MINHO?

DISTRITO DE BRAGA

PPD/CDS

Jorge Manuel Lopes Moreira da Silva

Fernando Mimoso Negrão

Maria Clara Gonçalves Marques Mendes

Telmo Augusto Gomes de Noronha Correia

Hugo Alexandre Lopes Soares

Laura Patrícia de Sousa Monteiro Magalhães

Emídio Guerreiro

Jorge Paulo da Silva Oliveira

Vânia Carvalho Dias da Silva de Antas de Barros

Joel Miranda Fernandes de Sá

PS

Manuel de Herédia Caldeira Cabral

Joaquim Barroso de Almeida Barreto

Sónia Ermelinda Matos da Silva Fertuzinhos

Domingos Ribeiro Pereira

Hugo Alexandre Polido Pires

Maria Augusta de Araújo Fontes dos Santos

Luís Miguel de Freitas Marques Carvalho Soares

BE

Pedro Manuel Bastos Rodrigues Soares

PCP/PEV

Carla Maria da Costa e Cruz

DISTRITO DE VIANA DO CASTELO

PSD/CDS

Carlos Eduardo Almeida de Abreu Amorim

Luís Álvaro Barbosa de Campos Ferreira

Maria Emília e Sousa Cerqueira

Abel Lima Baptista

PS

Tiago Brandão Rodrigues

José Manuel Vaz Carpinteira