Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FAMALICÃO REALIZA CONCURSO DE "ARTE VICENTINA"

“Arte Vicentina” abrilhantou mostra associativa de Sezures

Mais de uma dezena de pessoas participaram este fim-de-semana no concurso “Arte Vicentina”, promovido no âmbito da quarta mostra associativa de Sezures e que pôs à prova a criatividade da comunidade famalicense, desafiando-a a apresentar réplicas do grande arco das festas de S. Vicente.

Concurso de Arte Vicentina

Este ano, o primeiro lugar do concurso foi atribuído a dois participantes - David Moreira Novais e Manuel Ferreira. O arco do Grupo Coral de Sezures arrecadou o terceiro lugar da competição, tendo sido ainda atribuído um Prémio de Honra ao participante Avelino Cruz.

A iniciativa foi um dos pontos altos da mostra associativa da freguesia, promovida este fim-de-semana pela Câmara Municipal, através do Gabinete do Associativismo, em parceria com a União das Freguesias de Arnoso Santa Maria, Arnoso Santa Eulália e Sezures.

VILA VERDE ABRE INSCRIÇÕES PARA CONCURSO INTERNACIONAL DE ACESSÓRIOS DE MODA

Inscrições abertas para o VIII Concurso Internacional de Acessórios de Moda

Já estão abertas (e prolongam-se até ao dia 02 de fevereiro) as inscrições para o VII Concurso Internacional de Acessórios de Moda. Jovens designers e estilistas encontram em Vila Verde um palco privilegiado para exporem as suas potencialidades e divulgarem o seu talento. Os concursos inseridos na programação turístico-cultural ‘Fevereiro – Mês do Romance’ têm ainda como objetivo promover o património cultural e incitar a criatividade dos criadores, que são desafiados a conceber propostas arrojadas e modernas subordinadas ao tema ‘Lenços Namorar Portugal: escritas de amor’, inspiradas nesta tradição genuína, que remonta ao séc. XVIII.

Cartaz_Acessorios_2018_A3 (2)

O VIII Concurso Internacional de Acessórios culmina numa noite de elegância e glamour, 24 de fevereiro, em que a magia dos desfiles de moda se vai instalar na Quinta da Aldeia, em Gême. Todos os concorrentes receberão um certificado de participação. Para o vencedor está reservado um prémio de 500 euros e o segundo e terceiro classificados receberão, respetivamente, 300 e 200 euros. O concurso é uma iniciativa do Município de Vila Verde, promovida com o apoio da Cooperativa Aliança Artesanal.

As inscrições devem ser efetuadas até ao dia 02 de fevereiro, através do website www.namorarportugal.pt, no separador ‘Concursos’, onde pode também ser consultado o regulamento. Se preferirem, os participantes podem entregar o projeto e a ficha de inscrição em envelope fechado, na Cooperativa Aliança Artesanal, sita na Rua Dr. Bernardo Brito Ferreira 4730 – 716 Vila Verde. O VIII Concurso Internacional de Acessórios de Moda insere-se na programação turístico-cultural ‘Fevereiro – Mês do Romance’,  que de 26 de janeiro a 04 de março se desdobra em mais de uma centena de iniciativas inspiradas nos sentimentos e afetos dos Lenços de Namorados.

GRUPO MIRYAM VENCE CONCURSO BARCELOS CIDADE PRESÉPIO

O Grupo Miryam e Catequese – Igreja Matriz é o grande vencedor do concurso Barcelos Cidade Presépio – Presépios de Rua, com uma construção de cariz tradicional, construída entre a Igreja Matriz e o Paço dos Condes, que transporta a mensagem originária do presépio para o contexto atual.

Vencedor_Barcelos Cidade Presépio

A iniciativa Presépios de Rua, promovida pela Câmara Municipal de Barcelos, tem como objetivo preservar a cultura de construção artística e popular do presépio na cidade de Barcelos.

A construção dos presépios colectivos ou de rua teve neste ano a participação de 13 conjuntos de moradores, associações e instituições, tendo sido instalados em ruas e largos da cidade, numa elaboração conjunta que transporta o espírito de construção familiar para o exterior das casas, numa construção coletiva. A dinâmica participativa demonstra uma vez mais a raiz criativa e tradicional das gentes de Barcelos.

A dificuldade em avaliar os presépios prendeu-se com a qualidade e diversidade das composições, saindo vencedoras as composições que mais respeitaram os critérios da criatividade, originalidade, dimensão, dinamização e recriação do presépio tradicional.

O Município de Barcelos agradece a todos os que participaram na Rota dos Presépios de Rua preenchendo com uma mensagem de família os largos e as ruas de Barcelos.

BRAGA ENTREGA PRÉMIOS DO CONCURSO ECO-NATAL

Entrega de Prémios Concurso Eco-Natal.  Amanhã, Quinta-feira, 4 de Janeiro, às 15h00, no Edifício do Castelo, em Braga

O Município de Braga entrega os prémios do XIV Concurso Eco-Natal, em cerimónia que terá lugar Amanhã, Quinta-feira, dia 4 de Janeiro, às 15h00, no edifício do Castelo, na rua do Castelo, em Braga.

O concurso teve como público-alvo as escolas do 1.º, 2.º e 3.º ciclo e instituições com Actividades de Tempos Livres (ATL). Foram submetidos a concurso 21 trabalhos de 19 instituições. O júri do concurso atribuiu os seguintes prémios:

Categoria EB1:

  • 1.º Prémio – ES Carlos Amarante (alunos com NEE)
  • 2.º Prémio – EB1 de Real
  • 3.º Prémio – Edifacoop

Categoria EB 2,3:

  • 1.º Prémio – EB 2,3 de Lamaçães
  • 2.º Prémio – Externato Infante D. Henrique
  • 3.º Prémio – EB 2,3 de Braga Oeste

Categoria ATL:

  • 1.º Prémio – Centro Social e Paroquial de Sobreposta
  • 2. º Prémio – APPACDM CAO Gualtar
  • 3.º Prémio – Centro D. João Novais e Sousa

PONTE DE LIMA PREPARA MAIS UMA EDIÇÃO DO FESTIVAL DE JARDINS

Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima 2018 “O Clima nos Jardins”

O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima já selecionou as propostas para o ano 2018, num universo de 46 rececionadas.

FestivalInternacionalJardins_SusanaMatos

Evento distinguido internacionalmente em 2013 com o título Garden Tourism awards, no "North American Garden Tourism Conference", em Toronto, Canadá, e no presente ano, recebeu a distinção "Europe for Festivals, Festivals for Europe" - EFFE Label 2017-2018. Subordinado ao tema “O Clima nos Jardins”, o júri selecionou criações provenientes da Alemanha, Argentina, Áustria, Espanha, Holanda, Inglaterra, Itália e Portugal.

Considerado como uma forte referência ao nível da inovação e da natureza, o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima mantém a originalidade e a inovação, no sentido de despertar a criatividade e a imaginação de quem o visita, sendo um verdadeiro ponto turístico, atraindo, progressivamente um maior número de visitantes.

Confira as propostas selecionadas pelo júri para a 14ª edição do Festival Internacional de Jardins:

Antropia no Jardim – NATURCAMPO – Eduardo Moura e José Torres – Portugal

- Garden of Microclimates – Laboratory of Microclimates – Annechien Meier, Gert- Jan Gerlach  e Joost Suasso de Lima – Holanda ;

- Green Circle – Lorenzo Pardini , Leonardo Paladini, Alice Andeoni, Carolina Nunziante, Martina Lotta, Sabrina Tambellini, Elena Valenti, Flavia Amari, Debora Camarlinghi, Linda Bechelli, Marisol Cattani, Angelica Florio, Lucrezia Gonfiantini, Carlotta Rosellini e Gerardo Mottola – Liceu Artistico e Musical « A.Passaglia », Lucca - Itália

- Controle Climático – Grace Abbott, Naheeda Fadra, Scott Farlow – Universidade de Gloucestershire – Inglaterra

- Estaciones que Atrapan – Bárbara del Fabro, Dina Cerutti, Victoria Magnano – Argentina

- Atitudes (In)Conscientes – Agrupamento Escuteiros de Anais – Portugal

- Utopia Ecológica – Ana Cristina Rocha, Carlos Manuel Caldas, Diana Fernandes, Tânia Cruz  e Maria Gabriela Dias – Escola Superior Agrária – Portugal

- O Espelho do Pensamento – Natalie Yan, Melissa Nanang, Theodore Juriansz e Scott Farlow – Universidade de Gloucestershire – Inglaterra

- The Museum of the Past – Anita Rampetsreiter, Luca Lakatos, Rèka Bancsi, Susanna Durr e Roland Wuech – Universidade de Boku – Austria

-Made by Nature – Sophie Juilfs, Norman Kalesse, Lennart Faltin e Janine Tuchesen – Universidade de Detmold - Alemanha

-Paseo por el Clima-  Naila Castaing, Paula Nouza, Robert Senar, Elena Somalo, Nahuel. W Gonzalez e Jorge Fluxà –Escola de Paisagismo e Desenho Floral de Barcelona – Espanha.

De referir que « Jardins do Fim do Mundo » foi o tema escolhido pelo júri para a edição 2019  do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima.

Mais Votado _ 2017

O Mais Votado

BRAGA EXPÕE TRABALHOS DO CONCURSO ECO-NATAL

Exposição dos trabalhos do Concurso Eco-Natal

Já são conhecidos os vencedores do XIV Concurso Eco-Natal, uma iniciativa promovida pelo Município de Braga para estimular a criatividade e a consciência ambiental das crianças e jovens do Concelho em idade escolar.

1.º ATL - Centro Social e Paroquial de Sobreposta

O concurso teve como público-alvo as escolas do 1.º, 2.º e 3.º ciclo e instituições com Actividades de Tempos Livres (ATL). Foram submetidos a concurso 21 trabalhos de 19 instituições.

A exposição dos trabalhos elaborados pelos alunos do 1.º ciclo está patente no Edifício do Castelo, podendo ser visitada das 10h00 às 12h00 e das 14h00 às 17h00. Já os trabalhos elaborados pelo 2.º e 3.º ciclo e ATL podem estão em exposição junto ao edifício do Posto de Turismo de Braga.

O júri do concurso atribuiu os seguintes prémios:

Categoria EB1:

  • 1.º Prémio – ES Carlos Amarante (alunos com NEE)
  • 2.º Prémio – EB1 de Real
  • 3.º Prémio – Edifacoop

Categoria EB 2,3:

  • 1.º Prémio – EB 2,3 de Lamaçães
  • 2.º Prémio – Externato Infante D. Henrique
  • 3.º Prémio – EB 2,3 de Braga Oeste

Categoria ATL:

  • 1.º Prémio – Centro Social e Paroquial de Sobreposta
  • 2. º Prémio – APPACDM CAO Gualtar
  • 3.º Prémio – Centro D. João Novais e Sousa

A cerimónia de entrega dos prémios decorrerá no dia 4 de Janeiro, em hora e local a designar.

1.º EB1 - ES Carlos Amarante - alunos de NEE

1.º EB23 - EB23 de Lamaçães

BRAGA REALIZA CONCURSO DE FOTOGRAFIA

Concurso Municipal de Fotografia com inscrições abertas até 15 de Dezembro. Prémios aos vencedores no valor de 1.000 euros

‘O Bonito e o Feio’ no Centro Histórico é o tema do XIII Concurso Municipal de Fotografia, uma iniciativa organizada pelo Município de Braga que visa aproximar os Bracarenses do património da Cidade.

8332

As inscrições terminam já no próximo dia 15 de Dezembro, sendo que os participantes habilitam-se a ganhar prémios no valor de 500 euros (1.º prémio) e de 250 euros (para as duas menções honrosas). As fotografias premiadas integrarão uma exposição pública a inaugurar em Fevereiro de 2018. Os interessados em participar devem fazer a sua inscrição no Museu da Imagem, todos os dias das 14h30 às 18h30.

Este concurso tem por base a utilização de máquinas descartáveis com flash, uma por concorrente, a disponibilizar de forma gratuita a um número máximo de 50 concorrentes. A participação implica a formalização da inscrição e o pagamento de uma caução de 10€, que será devolvida, uma vez recebida a máquina de acordo com o regulamento do concurso.

As máquinas poderão ser levantadas no Museu de Imagem nos dias 16 e 17 de Dezembro entre as 14hh30 e as 18hh30. O período para captação de imagens, inicia-se no dia 16 de Dezembro, devendo os concorrentes entregar as respectivas máquinas, no Museu da Imagem, até às 18h30 horas do dia 17 de Dezembro.

O tema escolhido para a presente edição visa despertar o interesse e a sensibilidade dos concorrentes em particular e dos munícipes e cidadãos em geral, para simultaneamente identificarem, aquilo que de mais belo, equilibrado, apelativo e interessante existe no Centro Histórico, perspectivado em contraste com aspectos e vistas, feias, desequilibradas, inestéticas, e desinteressantes que também coexistem e que perturbam o carácter ambiental, patrimonial, estético e paisagístico do “muito nosso” casco antigo.

PÓVOA DE LANHOSO REALIZA CONCURSO LITERÁRIO ABERTO À PARTICIPAÇÃO DOS ESTUDANTES

Concurso Literário António Celestino “aberto” para as escolas

Decorre até ao dia 28 de fevereiro de 2018, o prazo para entrega de trabalhos no âmbito do Concurso Literário António Celestino, vertente escolar.

Foto de arquivo - Antonio Celestino

Esta iniciativa é promovida pela Rede de Bibliotecas Escolares do concelho da Póvoa de Lanhoso, que integra a Câmara Municipal. Tem por objetivos criar e consolidar hábitos de leitura, fortalecer práticas de escrita e valorizar a expressão literária.

Este concurso dirige-se a alunos e alunas do 1º ciclo, 2º ciclo, 3º ciclo e ensino secundário. De entre outros requisitos, os concorrentes deverão produzir um texto narrativo, original e inédito, em língua portuguesa. O tema é livre.

Os trabalhos deverão ser entregues em qualquer uma das bibliotecas promotoras. Serão depois apreciados e seriados por um júri, que irá valorizar critérios como a criatividade e originalidade, a coerência e coesão do texto e a qualidade literária.

Existe um conjunto de Normas de Participação, que devem ser consultadas. Os prémios serão entregues durante cerimónia a realizar no dia 27 de abril de 2018.

O Concurso Literário António Celestino pretende homenagear uma figura ímpar das Terras de Lanhoso, António Simões Celestino da Silva, poeta, escritor e amante das artes, sendo que, em 2017, se assinala o centenário do seu nascimento (24 de maio de 1917).

Normas de participação aqui.

BRAGA REALIZA CONCURSO DE FOTOGRAFIA

 ‘O Bonito e o Feio’ no Centro Histórico é o tema do XIV Concurso Municipal de Fotografia. Inscrições decorrem de 28 de Novembro a 15 de Dezembro

‘O Bonito e o Feio’ no Centro Histórico é o tema do XIII Concurso Municipal de Fotografia, uma iniciativa organizada pelo Município de Braga que visa aproximar os Bracarenses do património da Cidade.

2012-11-14 11.40.05

O concurso tem por base a utilização de máquinas descartáveis com flash, uma por concorrente, a disponibilizar de forma gratuita a um número máximo de 50 concorrentes. A participação implica a formalização da inscrição e o pagamento de uma caução de 10€, que será devolvida, uma vez recebida a máquina de acordo com o regulamento do concurso.

As inscrições decorrerão no Museu da Imagem de 28 de Novembro a 15 de Dezembro (todos os dias das 14h30 às 18h30 horas). As máquinas poderão ser levantadas no Museu de Imagem nos dias 16 e 17 de Dezembro entre as 14hh30 e as 18hh30. O período para captação de imagens, inicia-se no dia 16 de Dezembro, devendo os concorrentes entregar as respectivas máquinas, no Museu da Imagem, até às 18h30 horas do dia 17 de Dezembro.

O tema escolhido para a presente edição visa despertar o interesse e a sensibilidade dos concorrentes em particular e dos munícipes e cidadãos em geral, para simultaneamente identificarem, aquilo que de mais belo, equilibrado, apelativo e interessante existe no Centro Histórico, perspectivado em contraste com aspectos e vistas, feias, desequilibradas, inestéticas, e desinteressantes que também coexistem e que perturbam o carácter ambiental, patrimonial, estético e paisagístico do “muito nosso” casco antigo.

A autarquia através do júri, para além da atribuição do primeiro prémio e menções honrosas nos termos do regulamento do concurso, seleccionará um conjunto vasto de trabalhos destinados a integrar uma exposição alusiva à presente edição a inaugurar em Fevereiro de 2018 na Fonte do Ídolo.

P1000661

PONTE DE LIMA REALIZA FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS DEDICADO AO CLIMA

Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima em 2018 – O Clima nos Jardins _ 46 propostas

O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima – FIJ recebeu 46 propostas, provenientes de onze países, para a edição 2018, subordinada ao tema “O Clima nos Jardins”.

FIJ _ Prprostas

O júri do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima reuniu esta sexta-feira, na Câmara Municipal de Ponte de Lima para avaliar todas as candidaturas e selecionar as onze novas propostas que vão estar expostas na 14ª edição do Festival.

Considerando o tema “O Clima nos Jardins” impulsionador, face às problemáticas atuais, nomeadamente às alterações climáticas, com consequências profundas e transversais a várias áreas da sociedade, Elsa Severino, elemento do júri salientou que as propostas apresentam “ideias originais, interessantes e de grande qualidade.”

O Presidente do júri e principal mentor deste projeto, o Arquiteto Caldeira Cabral assegurou que “A relação entre as propostas e o tema é mais original”.

Apesar da dificuldade em selecionar apenas onze propostas num universo de 46, o júri registou o aumento do número de propostas, salientando a participação de cinco Universidades Europeias: Alemanha, Áustria, Inglaterra, Itália e Roménia.

As restantes candidaturas são provenientes da Argentina, Espanha, Holanda, Polónia, Sérvia e Portugal.

PONTE DE LIMA REALIZA FESTIVAL INTERNACIONAL DE JARDINS

Novaterra – Descobrindo um Novo Mundo - O mais votado em 2017

O Jardim da autoria do paisagista espanhol José Souto, foi o mais votado na edição 2017 do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, que encerrou no passado dia 31 de outubro.

image49469 (1)

O autor criou uma caravela alusiva ao tema O Jardim das Descobertas, a qual apelidou Novaterra – Descobrindo um Novo Mundo, e que suscitou o interesse e a curiosidade dos visitantes recolhendo a preferência do público, o que lhe permite continuar em exposição na edição 2018.

O jardim Novaterra – reportava-nos para o Brasil de 1500. “Na era dos descobrimentos das novas rotas navais para o comércio, uma caravela portuguesa chega a uma praia brasileira, no local onde mais tarde se fundaria uma colónia portuguesa.

Graças a momentos como este, muitas plantas autóctones da América chegaram à Europa, proporcionando novos alimentos, como o milho maiz, os tomates, os pimentos, as batatas, ananás, maracujá, abacate, cacau…, plantas que darão novas fibras têxteis, como o algodão, látex…, especiarias, como a baunilha…

Novaterra representa um circuito de encontro ao visitante, o qual tem o seu início ao subir a uma representação em madeira, muito básica, de uma caravela por­tuguesa, permitindo a observação dos tesouros vegetais que se encontram nos barris e terminando com a descoberta de uma minúscula praia tropical em pleno Festival Internacional de Jardins.

Genericamente, tratou-se de criar uma paisagem de costa caribenha utilizando elementos vegetais próprios do lugar, combinados com água e areia, local onde uma caravela portuguesa teria carregado plantas hortícolas para trazer para a Europa em 1500.

Os recursos paisagísticos a que se recorreu para a construção do projeto são a água, a vegetação de costa, as plantas hortícolas, a madeira no barco e pas­sadiços e inertes.

O objetivo é efetuar como que um regresso ao passado, uma viagem no tempo a um momento histórico e a um local geograficamente muito distante.”

A segunda preferência do público recaiu no jardim A Globalização das Plantas, da autoria da Engenheira Agrícola, Alexandra Campos Teixeira e do Arquiteto, Luís Sá e Melo, da Casa de Saúde S. José, de Barcelos.

Na senda dos Descobrimentos o Jardim A Globalização das Plantas baseou-se “na permuta cultural que as plantas trouxe­ram durante as Descobertas, permitindo conhecer outros continentes e assim aproximar povos e culturas até então desconhecidos, intensificar as relações comerciais, estabelecer acordos diplomáticos e de parceria, criar novas rotas através dos oceanos, facilitando a mobilidade de pessoas e bens (..)”

Quanto ao projeto Festival de Jardins Escolinhas, nesta 3ª edição, a votação do público determinou como o mais votado o jardim “À Descoberta de Novas Terras”, da autoria dos alunos da turma 4 da Escola Básica da Gandra.

A Escola Básica da Gandra tem participado neste evento desde o seu arranque, procurando relacionar os temas com tradições, monumentos, festividades ou outros aspetos relacionados com cada uma das freguesias de origem dos alunos que integram a escola.

Na presente edição, elegeram o tema “Descobrimentos”, “como forma de homenagear a freguesia de Santa Cruz do Lima, cujo nome nos reporta para os descobrimentos marítimos, nomeadamente à Terra de Santa Cruz, descoberta por Pedro Alvares Cabral, em 22 de abril de 1500.

A época dos descobrimentos foi um importante motor para o início da modernidade, estimulando a pesquisa científica e intelectual e marcando a passagem do feudalismo da Idade Média para a Idade Moderna. (..)

O nosso jardim pretende simbolizar o encontro dos portugueses com os indígenas, que os receberam de forma pacífica, estranhando, no entanto, o seu aspeto físico, bem como as evidentes diferenças ao nível dos hábitos, cultura e religião. É composto por uma caravela, símbolo das treze caravelas que navegaram pelos oceanos e uma palmeira, representando Pindorama, a “Terra das Palmeiras”, assim denominada pelos indígenas.

A expansão do cristianismo, uma das motivações para as viagens marítimas à descoberta de novas terras, está representada na cruz, de pau-brasil, colocada pelos jesuítas pouco depois da sua chegada, junto ao altar onde celebraram a primeira missa.

O índio representa todos os indígenas que viram chegar as caravelas e Pedro Alvares Cabral, junto dele, representa os marinheiros portugueses que, pela primeira vez, se aproximaram e descobriram um novo território, que mais tarde veio a chamar-se Brasil.”

O período de receção de candidaturas para a edição 2018, subordinada ao tema “O Clima nos Jardins”, encerra hoje, 15 de novembro.

Para mais informações consulte: www.festivaldejardins.cm-pontedelima.pt ou através do email: festivaldejardins@cm-pontedelima.pt.

BARCELOS: BALUGÃES CRIA PRÉMIO DE TEATRO

O Teatro de Balugas, através da organização do PALCO DE TERRA [Ciclo de Teatro] Balugães Minho, tem como objetivo a promoção e a divulgação de projetos teatrais. Neste sentido, decidiu instituir o prémio anual PALCO DE TERRA para reconhecer e agradecer o trabalho e o esforço de pessoas ou instituições no âmbito do teatro realizado no meio rural e da criação artística sobre o Minho.

Prémio PALCO DE TERRA 2017_Fernando Pinheiro

Nesta primeira edição, a distinção foi atribuída ao ator, encenador e dramaturgo Fernando Pinheiro, pelo trabalho desenvolvido ao longo de 50 anos de teatro no Minho.

A entrega do prémio PALCO DE TERRA acontecerá no próximo dia 3 de dezembro de 2017, pelas 16h00, no auditório da Junta de Freguesia de Balugães (Barcelos)

[fotografia] João Brites

[cartaz] André Sobreiro

[apoios] Teatro de Balugas; Junta de Freguesia de Balugães; Município de Barcelos; Barcelos Cidade Educadora; Fundação Inatel; ID3 - Design e Publicidade

O Palco de Terra é um ciclo de teatro dividido em quatro partes, em que cada uma tem lugar numa estação do ano. Recebemos, no dia 1 de abril, a peça de teatro “Um regresso inesperado”. A comédia do Grupo de Teatro do Vez (Arcos de Valdevez) abriu a edição da primavera deste ano do Palco de Terra. Este ciclo de teatro é organizado pelo Teatro de Balugas e pela Junta de Freguesia de Balugães e resulta do intercâmbio entre o grupo de teatro de Balugães e as companhias convidadas, visando a promoção e dinamização dos projetos teatrais na aldeia. Na edição de verão, esteve em cena a peça “O Gato”, pelo Forjães em Cena (Esposende), e na edição de outono, a peça “República de Mulheres” pelo TPC Teatro Popular de Carapeços (Barcelos). O ciclo encerra em dezembro, na edição de inverno, com o grupo de teatro mais antigo da Galiza, o Teatro de Airiños.

PONTE DE LIMA EVOCA ANTÓNIO FEIJÓ

Prémios do concurso Retratos de Feijó abriram conferência de tributo ao poeta

A cerimónia de entrega dos prémios do concurso “Retratos de Feijó” – competição destinada a envolver a comunidade educativa e a população em geral na representação artística de um dos maiores génios da literatura ponte-limense -, decorreu na passada sexta-feira, 20 de outubro, no Auditório da Biblioteca Municipal de Ponte de Lima. Numa noite com casa cheia, foram distinguidos os alunos Rafael Neiva – do 5.º ano -, Sofia Gomes Viana – do 6.º -, Eva Direito – do 12.º -, e, na categoria do público, Madalena Macedo, que apresentou uma escultura em pasta de papel.

IMG_0696 (Medium)

A premiação, que contou com as presenças do presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Eng.º Victor Mendes, e do vereador com o Pelouro da Educação, Dr. Paulo Barreiro de Sousa, antecedeu a terceira conferência de tributo a António Feijó, orientada pelos familiares do poeta, Luísa Castro Feijó e António Maciel Feijó. Intitulada “Conversa sobre o tio António”, a sessão intimista em torno da vida e obra do autor de “Sol de Inverno” incidiu na leitura de uma seleção epistolar retirada dos volumes “Cartas a Luís de Magalhães”, obra organizada por Rui Feijó – pai da palestrante -, que reúne a vasta correspondência trocada entre o poeta-diplomata ponte-limense e o jornalista, escritor e político lisboeta – amigo fraterno e devoto que acompanhou Feijó deste os tempos de Coimbra até à derradeira fase em Estocolmo.

A intensa e comovedora história de amor entre António Feijó e Mercedes Lewin foi o momento biográfico escolhido por Luísa Castro Feijó para sublinhar alguns traços da personalidade do poeta, cuja curiosidade, melancolia, genialidade e humor mereceram da sobrinha-bisneta particular referência. Já a completitude dos registos epistolográficos do autor de “Líricas e bucólicas”, que permitem o retrato político, social e cultural do período finissecular em Portugal e no mundo, foi o elemento destacado por António Maciel Feijó, que sublinhou também o virtuosismo técnico da obra feijosiana.

A sessão de tributo, integrada no ciclo de conferências evocativo de um dos grandes nomes das letras nacionais, incluiu ainda uma referência à filha do poeta, Mercedes de Castro Feijó (Ninette), cuja obra epistolar – “Lettres du Portugal” (1935) -, justificará, segundo António Maciel Feijó, uma futura edição em língua portuguesa pelo valor informativo e pendor humorístico que encerra.

FAMALICÃO ATRIBUIU GRANDE PRÉMIO DE CONTO CAMILO CASTELO BRANCO

Galardão foi atribuído pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e APE a Teolinda Gersão. Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco a consagrar escritores há 25 anos

Do alto dos seus 77 anos, Teolinda Gersão apresentou-se, sábado, na Casa de Camilo com a naturalidade e o à-vontade próprio das escritoras consagradas. A autora de "Prantos, amores e outros desvarios" foi contemplada com o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco, atribuído pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e pela Associação Portuguesa de Escritores (APE).

image54959

Num discurso bastante eclético, a escritora falou do país e da literatura. Disse que “os portugueses não podem ser um povo sem voz” e confessou-se como grande admiradora da obra de Camilo. “É uma alegria enorme ver o meu trabalho reconhecido e é uma grande honra estar aqui porque eu também sou uma grande leitora de Camilo Castelo Branco” salientou, referindo que “Camilo é um autor que escreve com carne e com sangue, com experiências de vida do que vê e do que o rodeia”.

Teolinda Gersão recebeu o prémio das mãos do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, na presença do presidente da APE, José Manuel Mendes, naquela que foi a 25.ª edição do Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco.

Isso mesmo salientou José Manuel Mendes que enalteceu “os 25 anos de união com o município de Famalicão”. Também Paulo Cunha destacou a “cultura de compromisso” desenvolvida com a APE, corporizada neste prémio que “é a pedra angular do projeto camiliano”.

Sobre Teolinda Gersão, José Manuel Mendes salientou “a escritora singularíssima”,acrescentando que o seu nome está “entre os maiores da contemporaneidade”.

De resto, a porta-voz júri do prémio, Raquel Camacho realçou que “Teolinda é uma escritora que escreve a vida” e que revela um "domínio total das características do conto". A “língua cuidada, elegante, erudita" e a “capacidade de surpreender sucessivamente no conto seguinte, sendo que o anterior parecia ter sido, indubitavelmente, magistral", foram outras das caraterísticas sublinhadas pelo júri a propósito dos contos reunidos obra, editada pela Porto Editora.

Esta é a segunda vez que Teolinda Gersão recebe este prémio, tendo conquistado pela primeira vez em 2002 com "Histórias de ver e andar".

O Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco, no valor de 7.500 euros, foi criado em 1991 pela APE em parceria com a autarquia de Vila Nova de Famalicão e distingue um autor português ou de um país africano de expressão portuguesa.

A entrega do Grande Prémio Camilo Castelo Branco integrou a 4.ª edição dos Encontros Camilianos de São Miguel de Seide, que decorreu durante os dias de sexta-feira e sábado, na Casa de Camilo, e que ficou também marcada por uma homenagem ao investigador e biógrafo camiliano Alexandre Cabral.

image54968

GALO ASSADO CANTA EM BARCELOS

12º Concurso Galo Assado premeia cinco restaurantes com Galo de Ouro

Já são conhecidos os vencedores do 12º Concurso do Galo Assado que está a decorrer, ao longo deste fim de semana, em 13 restaurantes do concelho.

Capturarbar3

O júri, composto pelos conceituados Chefes Marco Gomes e Renato Cunha, e pelo membro da Confraria do Abade de Priscos, Agostinho Peixoto, acompanhados por um representante do Município, atestou a excelência das composições com Galo Assado a concurso.

Este ano, cinco unidades de restauração foram galardoadas com o Galo de Ouro, considerado uma distinção de excelência em termos gastronómicos, pela qualidade da peça, sabores e recriação do Galo da lenda, sendo que o restaurante Dom Carlos recolheu ainda o Grande Prémio Especial do Júri, pela excelência da confeção e harmonia apresentada do prato.

Mais uma vez as unidades de restauração elevaram a fasquia. O Galo Assado tem vindo a afirmar-se como um prato de excelência no território e o facto de estar associado a um contexto histórico e simbólico ímpar, Lenda do Galo de Barcelos e a peregrinação a Santiago de Compostela, tem potenciado a sua cada vez maior implementação e aposta por parte das unidades de restauração que têm afirmado o “galo assado à moda de Barcelos” como uma das iguarias chave do território barcelense.

Capturarbar1

Prémios:

GALO de OURO

Restaurante DOM CARLOS

Restaurante PEDRA FURADA

Restaurante CHUVA

Restaurante MANHOSO

Restaurante GALLIANO

GALO DE PRATA

Restaurante VERA CRUZ

Restaurante CASA DOS ARCOS

Restaurante TABERNA DO ARMINDO

GALO DE BRONZE

Restaurante MURALHA

Restaurante SOLAR REAL

Restaurante TRES MARIAS

Restaurante BABETTE

Restaurante CANTINHO D´ARMANDA

Capturarbar2

FESTIVAL DE JARDINS ATRAI VISITANTES A PONTE DE LIMA

O Jardim das Descobertas – Visite o Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima até 31 de outubro. Em 2018 – O Clima nos Jardins – candidaturas até 15 de Novembro

Entrou no último mês a 13ª edição do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima. Visite os jardins provenientes de autores de várias nacionalidades, nomeadamente da Argentina, do Brasil, da Áustria, da Itália, da Holanda, do Japão, Espanha e Portugal

fij2017_cartaz (Large)

Considerado como um dos mais persistentes e singulares projetos implementados a nível nacional, o Festival Internacional de Jardins de ano para ano afirma-se como uma referência nacional e internacional na arte dos jardins, no gosto pelo culto dos jardins, numa ligação profunda com a preservação do património e com a defesa do ambiente.

Distinguido este ano no “Europe for Festivals, Festivals for Europe” - EFFE Label 2017-2018, pela Associação Europeia de Festivais, em 2013 recebeu o prémio Garden Tourism Awards, integrado no evento internacional “2013 North American Garden Tourism Conference”, em Toronto, Canadá.

Destaque ainda para o Festival de Jardins Escolinhas, no qual a comunidade educativa do concelho teve um importante papel no desenvolvimento deste projeto, dando continuidade e coerência à política do Município na proteção do fator ambiental, que tem como consequência direta a valorização dos valores patrimoniais.

A edição de 2018 já tem tema, “O Clima nos Jardins”, e mais uma vez procuram-se projetos inovadores, sendo que as candidaturas para a referida edição, já estão abertas e prolongam-se até ao dia 15 de novembro.

De portas abertas até 31 de outubro, visite a 13ª edição do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, entre as 10h00 e as 18 horas. No período da manhã de segunda-feira o Festival de Jardins encontra-se encerrado para manutenção.

Para mais informações consulte www.festivaldejardins.cm-pontedelima.pt.

CANDIDATURAS AO PRÉMIO LITERÁRIO MARIA ONDINA BRAGA TERMINAM A 31 DE OUTUBRO

Iniciativa do Município de Braga e da Associação Portuguesa de Escritores

Decorrem até 31 de Outubro as candidaturas ao Grande Prémio Literário Maria Ondina Braga. Instituído pelo Município de Braga, este prémio tem como objectivo fomentar o gosto pela leitura e pela escrita e, deste modo, honrar a memória desta insigne escritora Bracarense, cuja obra representa um património da mais elevada importância.

MARIA-ONDINA

O Prémio Literário Maria Ondina Braga, com valor pecuniário de 12.500 euros, é dedicado à literatura de viagens. Partindo de uma parceria estabelecida com a Associação Portuguesa de Escritores, a partir deste ano o prémio passa a ter carácter anual.

O facto de passarem a ser galardoados exclusivamente trabalhos na área da Literatura de Viagens, não apenas vai de encontro ao percurso de vida de Maria Ondina Braga, como se insere ainda num particular âmbito do processo de criação literária.

A sua organização passará a ser assumida pela Associação Portuguesa de Escritores enquanto o financiamento será da responsabilidade do Município de Braga, sendo ambas as entidades promotoras do Prémio.

Nesta edição serão admitidas a concurso obras publicadas no ano de 2016 e ainda, a título excepcional, de 2015, devendo os livros concorrentes ser entregues até 31 de Outubro de 2017. Não são admitidas obras póstumas. O regulamento pode ser consultado em www.cm-braga.pt

MUNICÍPIO DE BARCELOS CONCORRE AO PRÉMIO ABERTURA 2017

Forte aposta na utilização de soluções e ferramentas open source pode valer distinção nacional

O Município de Barcelos é um dos três finalistas candidatos ao Prémio Abertura 2017, atribuído pela Associação de Empresas de Software Open Source Portuguesas (ESOP), que premeia, em termos nacionais, as instituições que se distinguem na utilização de plataformas informáticas assentes em código aberto.

O Município de Barcelos tem vindo a seguir uma política de modernização administrativa que privilegia o uso de tecnologias open source, ou em código aberto, por serem mais seguras e estarem isentas de custos de licenciamento significativos, o que tem permitido à autarquia uma redução das despesas com serviços e infraestruturas de comunicações. A utilização de sistemas open source pelo Município de Barcelos justifica-se ainda por razões de independência em relações a soluções proprietárias e para preservação da soberania sobre os dados e os processos.

O site do município, a Agenda Barcelos, o E-urbanismo, e muitos outros casos de plataformas de ligação aos munícipes e gestão interna são desenvolvidos usando plataformas de código aberto.

O Município de Barcelos é, portanto, um caso de referência na utilização de sistemas open source, o que lhe pode valer uma distinção nacional no concurso nacional de tecnologia, intitulado “Prémio Abertura”, promovido, anulamente, pela ESOP. O galardão vai ser atribuído na próxima quinta-feira, 28 de setembro, na 15ª edição do maior e mais conceituado evento de Open Source em Portugal - o Open Source Lisbon 2017 – que terá lugar no Auditório da Reitoria da Universidade Nova de Lisboa.

Na corrida ao prémio estão também a Imprensa Nacional – Casa da Moeda e o Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça, I.P., o que mostra o elevado nível dos projetos a concurso.