Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

PRIMEIRO-MINISTRO VISITA O CONCELHO DE CAMINHA PARA SE INTEIRAR DAS AÇÕES DE LIMPEZA DE FLORESTA EM CURSO

Périplo começa pelas 10h30, na Área Empresarial da Gelfa, na freguesia de Âncora

O Primeiro-Ministro estará no próximo sábado, dia 17 de fevereiro, a partir das 10h30, no concelho de Caminha, com a floresta na agenda. António Costa vai visitar várias áreas onde decorrem ações de limpeza de floresta.

A visita vai começar na Área Empresarial da Gelfa, na freguesia de Âncora, de onde sairá a comitiva para um percurso pelo Vale do Âncora, indo ao encontro de diversos locais onde estão a ser realizados trabalhos de limpeza e gestão de faixas de combustíveis. Esse percurso demorará cerca de duas horas.

Recorde-se que o município de Caminha tem sido assinalado como um exemplo no trabalho de planeamento, limpeza da floresta e de perímetros urbanos e de mobilização da população. Além das ações no terreno, ainda no passado sábado, a Câmara Municipal reuniu cerca de três dezenas de entidades, para uma sessão informativa no âmbito da defesa da floresta contra incêndios, cujo objetivo foi mobilizar todos para aplicação do Decreto-lei nº124/2006, de 28 de junho, alterado pela Lei nº76/2017, de 17 de agosto, e para o previsto no Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios

A Câmara Municipal convida o representante(s) desse órgão de Comunicação Social para acompanhar a visita do Primeiro-Ministro.

PREVENÇÃO DE INCÊNDIOS E LIMPEZA DAS FLORESTAS REUNIU MAIS DE TRÊS DEZENAS DE ENTIDADES EM CAMINHA

Próxima sessão terá lugar dia 20 de fevereiro em Moledo

Mais de três dezenas de entidades participaram na sessão informativa no âmbito da defesa da floresta contra incêndios, que decorreu no sábado, em Caminha, promovida pela Câmara Municipal de Caminha. O objetivo desta reunião foi esclarecer e mobilizar os presentes para a aplicação do Decreto-lei nº124/2006, de 28 de junho, alterado pela Lei nº76/2017, de 17 de agosto, e para o previsto no Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios. Isso mesmo foi transmitido pelo presidente da Câmara na abertura da sessão: “estamos na primeira linha do que é a responsabilidade do Município no contexto do concelho. Vamos esclarecer o máximo número de pessoas sobre o papel de cada um na prevenção e limpeza das florestas, em que prazos e quais as consequências se isso não acontecer, para que estas pessoas possam ir para o terreno esclarecer os particulares, os baldios, as pessoas que trabalham nas empresas”. Miguel Alves lembrou que este é um dever e responsabilidade de todos.

ação de esclarecimento - 10 fevereiro 2018 (2)

Também o vice-presidente reiterou o propósito desta sessão e das que se vão realizar nos próximos dias, bem como alertou para a necessidade de se mobilizar toda a gente: “com esta sessão, a preocupação foi mostrar o que é necessário fazer; onde é que é preciso fazer; quem é que tem de fazer e o que é que vai acontecer a quem não fizer”, acrescentando: “este trabalho é um esforço conjunto, porque mesmo que o Município tivesse um orçamento ilimitado, materialmente era impossível fazer a gestão necessária”.

A sessão decorreu no sábado, na Biblioteca Municipal de Caminha e juntou Juntas de Freguesia, Unidades de Baldios, Corporações de Bombeiros, Autoridade Nacional de Proteção Civil – ANPC, Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas – ICNF,  GNR, caçadores, organizações de Produtores Florestais, elementos da Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, para além de outras entidades com responsabilidades na Defesa da Floresta Contra Incêndios, como a EDP, REFER, EP, Norte Litoral, entre outras, e entidades envolvidas no Projeto Piloto Cadastro Florestal, entre elas a Ordem Solicitadores, Ordem Advogados e Conservadora Registo Predial.

Esta sessão de esclarecimento centrou-se na problemática da execução das Faixas de Gestão de Combustível de proteção às edificações e as novas regras introduzidas pela Lei nº 114/2017 de 29 de dezembro, nomeadamente a alteração dos prazos para a sua execução e das sanções e coimas a ser aplicadas. De facto, o Município procurou responder às questões: O que é que é preciso fazer; o que é que acontece a quem não fizer; e ainda identificar em cada uma das freguesias, em cada um dos baldios onde é que se deve atuar. Nos próximos dias vão decorrer sessões de esclarecimento idênticas nas freguesias de Moledo; Lanhelas, Âncora e Seixas. Contudo, Miguel Alves realçou que estas ações não se limitam a estas freguesias, se for necessário realizar-se-ão outras: “a câmara está completamente disponível para ir ao terreno”.

Guilherme Lagido lembrou que a Câmara Municipal tem levado a cabo várias diligências nesta matéria de prevenção dos incêndios florestais, dando como exemplo a revisão do Plano Diretor Municipal “em que estes problemas foram tidos em conta”; o Plano de Defesa da Floresta Contra Incêndios.

Para esclarecer os presentes sobre esta matéria estiveram Marcos Liberal, do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, cuja intervenção se centrou nas “Faixas de Gestão de Combustível”; o Capitão Miguel Branco, GNR - Chefe Secção SEPNA, que abordou a “Fiscalização da execução das Faixas de Gestão de Combustível” e, ainda, Amélia Freitas, do Gabinete Técnico Florestal do Município de Caminha, que se debruçou sobre o “Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios”.

Moledo - 20 de fevereiro – 18h30 – Edifício da Biblioteca da AMIR

Lanhelas - 21 de fevereiro – 19h00 – Sede da Junta de Freguesia

Âncora – 22 de fevereiro – 18h30 - Sede da Junta de Freguesia

Seixas - 23 de fevereiro – 16h00 – Salão da Confraria de S. Bento

ação de esclarecimento - 10 fevereiro 2018 (1)

PROCURA DO CONCELHO DE CAMINHA PELOS PEREGRINOS DO CAMINHO DE SANTIAGO CRESCEU 46% EM 2017

No ano em que o Município investiu 230 mil euros na melhoria e promoção do trajeto

São cada vez mais os peregrinos do Caminho de Santiago que procuram o concelho de Caminha. Este número cresceu 46% em 2017, relativamente ao ano anterior e os dados ficarão até aquém da realidade, já que são aferidos apenas tendo em conta os peregrinos que procuram os postos de turismo. Para o presidente da Câmara, “os números revelam a importância que o Caminho de Santiago tem para o nosso território e o acerto que o Município tem tido nesta aposta. No ano passado investimos 230 mil euros no reforço da sinalização, na criação de novos canais informativos e na divulgação”.

O aumento extraordinário da procura em 2017 tem em conta, como referimos, a comparação feita com o ano de 2016 e a avaliação realiza-se de acordo com os peregrinos que foram aos postos de turismo de Vila Praia de Âncora e de Caminha, sendo que cada peregrino corresponde a um único registo no concelho, não havendo registos duplos em Caminha e VPA.

Assim, em 2017 passaram pelos Postos de Turismo do concelho 4676 peregrinos. Em 2016 tinham passado 3203. Mas há muitos mais peregrinos que passam e não se deslocam aos postos de turismo. Estes são os que lá vão para carimbarem a Compostela.

“Hoje, o Caminho Português da Costa afirma-se com crescimentos anuais na ordem dos 40%”, reforça Miguel Alves, afirmando que estes “são motivos mais do que suficientes para continuar a trabalhar na comunicação, na valorização do património e no envolvimento com os empresários e a comunidade. Fizemos muito, mas há ainda muito mais por fazer. Este ano vamos continuar o trabalho e criar novos projetos que possam marcar, ainda mais, a passagem de cada peregrino pelo concelho de Caminha”.

Curiosamente, a maior percentagem de peregrinos não é de nacionalidade portuguesa. O país que trouxe mais peregrinos ao concelho é a Alemanha: 22%, ou seja, quase um quarto dos peregrinos são alemães. A segunda nacionalidade é a portuguesa (12%), seguida da Espanha (8%), França (7%), Itália e Reino Unido (6%). Destaque ainda para a América do Norte (Estados Unidos e Canadá trouxeram, em conjunto, cerca de 450 peregrinos) e para a Polónia, Austrália e República Checa, com mais de uma centena de pessoas, de cada nacionalidade, a visitar o concelho de Caminha.

Ao todo, foram registadas 45 nacionalidades diferentes, entre as quais peregrinos de Cuba, Japão, Índia ou Malásia.

CÂMARA CHAMA AMANHÃ A CAMINHA DEZENAS DE ENTIDADES ENVOLVIDAS NA DEFESA DA FLORESTA CONTRA INCÊNDIOS

Sessão decorrerá a partir das 11h00, no edifício da Biblioteca Municipal de Caminha

A Câmara Municipal reúne amanhã, sábado, cerca de três dezenas de entidades, para uma sessão informativa no âmbito da defesa da floresta contra incêndios.O objetivo primordial é mobilizar todos para aplicação do Decreto-lei nº124/2006, de 28 de junho, alterado pela Lei nº76/2017, de 17 de agosto, e para o previsto no Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios. A atividade decorrerá a partir das 11h00, no edifício da Biblioteca Municipal de Caminha.

Neste amplo fórum vão participar as Juntas de Freguesia, Unidades de Baldios, Corporações de Bombeiros, Autoridade Nacional de Proteção Civil – ANPC, Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas – ICNF,  GNR, caçadores, organizações de Produtores Florestais, elementos da Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, para além de outras entidades com responsabilidades na Defesa da Floresta Contra Incêndios, como a EDP, REFER, EP, Norte Litoral, entre outras, e entidades envolvidas no Projeto Piloto Cadastro Florestal, entre elas a Ordem Solicitadores, Ordem Advogados e Conservadora Registo Predial.

Pretende-se debater a problemática da execução das Faixas de Gestão de Combustívelde proteção às edificações e as novas regras introduzidas pela Lei nº 114/2017 de 29 de dezembro, nomeadamente a alteração dos prazos para a sua execução e das sanções e coimas a ser aplicadas, entre outros assuntos.

Esta é mais uma iniciativa do Município, que tem desenvolvido várias diligências, entre elas ações de fogo controlado em vastas áreas, tornando-se um exemplo a nível nacional, e que tem sido registado, inclusive pelos Media.

PROGRAMA DA SESSÃO:

- Abertura: Presidente do Município de Caminha, Dr. Miguel Alves.

Vice-Presidente do Município, DR. Guilherme Lagido Domingos.

Diretor da Estrutura de Missão para a Gestão Integrada de Fogos Rurais, Eng. Tiago Oliveira (a confirmar)

- “Faixas de Gestão de Combustível” – Eng. Marcos Liberal, Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas

- “Fiscalização da execução das Faixas de Gestão de Combustível” – Capitão Miguel Branco, GNR - Chefe Secção SEPNA

- “Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios” – Dr.ª. Amélia Freitas, Município de Caminha

Organização: Câmara Municipal de Caminha.

De referir que a sessão de sábado não é aberta ao público. Haverá posteriormente sessões sobre a mesma temática em algumas das freguesias mais críticas:

Moledo - 20 de fevereiro – 18h30 – Edifício da Biblioteca da AMIR

Lanhelas - 21 de fevereiro – 19h00 – Sede da Junta de Freguesia

Âncora – 22 de fevereiro – 18h30 - Sede da Junta de Freguesia

Seixas - 23 de fevereiro – 16h00 – Salão da Confraria de S. Bento

BOOKING.COM ATRIBUI GALARDÃO À RINOTERRA MINHO

Rinoterra Minho com pontuação de 9.7 nos Guest Review Awards. Galardão instituído pela Booking.com

Pelo terceiro ano consecutivo, o Rinoterra Minho - Boutique hotel viu ser-lhe atribuída a pontuação de 9.6 (num máximo de 10) nos Guest Review Awards, instituídos internacionalmente pela Booking.com e que acabaram de ser entregues às unidades hoteleiras selecionadas.

Rinoterra Minho

Anualmente, são premiadas as propriedades com uma pontuação mínima de 8.0, com base em comentários de clientes, on-line. Segundo a Booking.com "estas propriedades proporcionaram excelentes experiências aos hóspedes, e os Guest Review Awards são uma óptima forma de mostrar este feito."

A pontuação é baseada em todos os comentários publicados no website dos espaços, durante os 24 meses anteriores. Os parceiros elegíveis recebem um certificado oficial.

Situado no alto de Seixas, em Caminha, o Rinoterra Minho oferece o encanto de uma antiga quinta portuguesa, a que se adicionou o requinte e o conforto, com uma agradável combinação de vistas para o rio e para a montanha, juntando a elegância à descontração do campo.

A 2 km do centro da vila de Caminha e com sete quartos, o espaço nasceu da recuperação de uma antiga casa portuguesa, e é hoje um refúgio de charme. 

Class. Booking 2017

CÂMARA DE CAMINHA CELEBRA ACORDOS COM FREGUESIAS TRANSFERINDO VERBAS PARA LIMPEZAS E PEQUENAS REPARAÇÕES

Apoio Próximo dos 200 mil euros

A Câmara Municipal de Caminha vai reunir amanhã, dia 7 de fevereiro, pelas 17H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Da ordem do dia fazem parte 20 pontos, entre os quais submeter à Assembleia Municipal de Caminha a proposta de celebração de acordos de execução entre o Município e as freguesias no montante de 184 500€.

O investimento nas freguesias é uma prioridade no orçamento municipal. Nesta reunião, o executivo vai aprovar e submeter à Assembleia Municipal a proposta de celebração de acordos de execução entre o Município e as Freguesias no montante de 184 500€. Mediante os acordos de execução serão delegadas nas Juntas de Freguesia as seguintes competências: gerir e assegurara a manutenção de espaços verdes; assegurar a limpeza das vias e espaços públicos, sarjetas e miradouros; manter, reparar e substituir mobiliário urbano instalado no espaço publico; assegurar a realização de pequenas reparações nos estabelecimentos de educação pré-escolares e 1º ciclo e promover a manutenção dos espaços envolventes dos estabelecimentos de ensino. 

No âmbito da educação, o executivo vai pronunciar-se sobre o protocolo a celebrar entre a Câmara Municipal de Caminha, o Agrupamento de Escolas Sidónio Pais e o Surf Clube Praia D’Âncora para a prática de Surf; o protocolo a celebrar entre a Câmara Municipal de Caminha, o Agrupamento de Escolas Sidónio Pais e a Nautiminho para a prática de SUP – Stand Up Paddle e o protocolo entre a Câmara Municipal de Caminha, Agrupamento de Escolas Sidónio Pais e Sporting Club Caminhense para a prática de Remo.

Faz parte da ordem do dia a atribuição de um subsídio ao Etnográfico de Vila Praia de Âncora para apoio ao evento Âncora Folk.

 O executivo vai votar o protocolo de colaboração entre a Câmara Municipal de Caminha e a Associação de Produtores Florestais do Vale do Minho para a equipa de sapadores florestais – ratificação.

Vai pronunciar-se, igualmente, sobre a homologação da ata da lista provisória dos candidatos selecionados aos incentivos a estudantes do ensino superior.

Em cima da mesa estão ainda as propostas de alteração temporária da postura de trânsito e estacionamento na União de Freguesias de Caminha e Vilarelho, para a realização do Desfile de Carnaval Noturno que decorrerá no dia 12 de fevereiro, e de alteração temporária da postura de trânsito e estacionamento na Freguesia de Vila Praia de Âncora e União de Freguesias de Caminha e Vilarelho para a realização do XXVIII Corso Carnavalesco Escolar – ratificação, que terá lugar sexta-feira, dia 9 de fevereiro.

CÂMARA DE CAMINHA CELEBRA ACORDOS COM FREGUESIAS TRANSFERINDO VERBAS PARA LIMPEZAS E PEQUENAS REPARAÇÕES

Apoio Próximo dos 200 mil euros

A Câmara Municipal de Caminha vai reunir amanhã, dia 7 de fevereiro, pelas 15H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Da ordem do dia fazem parte 20 pontos, entre os quais submeter à Assembleia Municipal de Caminha a proposta de celebração de acordos de execução entre o Município e as freguesias no montante de 184 500€.

O investimento nas freguesias é uma prioridade no orçamento municipal. Nesta reunião, o executivo vai aprovar e submeter à Assembleia Municipal a proposta de celebração de acordos de execução entre o Município e as Freguesias no montante de 184 500€. Mediante os acordos de execução serão delegadas nas Juntas de Freguesia as seguintes competências: gerir e assegurara a manutenção de espaços verdes; assegurar a limpeza das vias e espaços públicos, sarjetas e miradouros; manter, reparar e substituir mobiliário urbano instalado no espaço publico; assegurar a realização de pequenas reparações nos estabelecimentos de educação pré-escolares e 1º ciclo e promover a manutenção dos espaços envolventes dos estabelecimentos de ensino. 

No âmbito da educação, o executivo vai pronunciar-se sobre o protocolo a celebrar entre a Câmara Municipal de Caminha, o Agrupamento de Escolas Sidónio Pais e o Surf Clube Praia D’Âncora para a prática de Surf; o protocolo a celebrar entre a Câmara Municipal de Caminha, o Agrupamento de Escolas Sidónio Pais e a Nautiminho para a prática de SUP – Stand Up Paddle e o protocolo entre a Câmara Municipal de Caminha, Agrupamento de Escolas Sidónio Pais e Sporting Club Caminhense para a prática de Remo.

Faz parte da ordem do dia a atribuição de um subsídio ao Etnográfico de Vila Praia de Âncora para apoio ao evento Âncora Folk.

 O executivo vai votar o protocolo de colaboração entre a Câmara Municipal de Caminha e a Associação de Produtores Florestais do Vale do Minho para a equipa de sapadores florestais – ratificação.

Vai pronunciar-se, igualmente, sobre a homologação da ata da lista provisória dos candidatos selecionados aos incentivos a estudantes do ensino superior.

Em cima da mesa estão ainda as propostas de alteração temporária da postura de trânsito e estacionamento na União de Freguesias de Caminha e Vilarelho, para a realização do Desfile de Carnaval Noturno que decorrerá no dia 12 de fevereiro, e de alteração temporária da postura de trânsito e estacionamento na Freguesia de Vila Praia de Âncora e União de Freguesias de Caminha e Vilarelho para a realização do XXVIII Corso Carnavalesco Escolar – ratificação, que terá lugar sexta-feira, dia 9 de fevereiro.

FOLIÕES DE CAMINHA FESTEJAM O CARNAVAL

Caminha prepara-se para viver mais um ‘grande’ Carnaval. Desfile de Carnaval das escolas e JIS. Concurso Desfile de Carnaval Noturno "A Famosa Cegada é o Carnaval em Caminha" e Baile do Assalto são algumas das atrações deste ano.  Com uma visibilidade cada vez maior, espera-se que o tradicional desfile noturno que sai às ruas da Vila na segunda-feira, dia 12 de fevereiro, seja o ‘melhor de sempre’ e traga a Caminha milhares de participantes e visitantes. O objetivo é fazer com que Caminha integre os roteiros turísticos dos melhores Carnavais do país. Este ano, há cinco mil euros em prémios.

O Carnaval em Caminha tem-se tornado uma referência. No concelho, o Carnaval arranca no dia 9, com os corsos carnavalescos das escolas nas ruas de Vila Praia de Âncora e de Caminha. Da parte da manhã, o corso sai às ruas de Vila Praia de Âncora, com a participação das Escolas e Jardins de Infância do Vale do Âncora e das Associações e Instituições. Da parte da Caminha, é a vez dos alunos das Escolas e Jardins de Infância do Vale Coura, bem como das Associações e Instituições celebrarem o carnaval pelas ruas da Vila. O Corso de Carnaval é organizado pelo Agrupamento de Escola Sidónio Pais e conta com o apoio do Município de Caminha.

A folia continua no dia 10 de fevereiro, a partir das 22H30, com a edição de mais um Baile do Assalto no Valadares, Teatro Municipal, um baile que marcou gerações e que continua a ser uma das atrações da programação de Carnaval. O Baile do Assalto é organizado pelos comerciantes do concelho e conta com o apoio da Câmara Municipal de Caminha e da União de Freguesias de Caminha (Matriz) e Vilarelho.

"A Famosa Cegada é o Carnaval em Caminha" termina com o Concurso Desfile de Carnaval Noturno no dia 12, que este ano promete surpreender quer ao nível de participantes, quer de visitantes. Os interessados em fazer parte desta “famosa cegada” podem-no fazer em grupo/comparsa (composto por um mínimo de quatro elementos) ou individualmente (um único indivíduo disfarçado, ou até ao máximo de três elementos). Em “jogo” há cinco mil euros em prémios. As inscrições já estão a decorrer, embora possam ser efetuadas no próprio dia, na Praça Conselheiro Silva Torres, até às 21H30. Até lá, os interessados podem inscrever-se em www.cm-caminha.pt; na receção do Município de Caminha ou nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora. Depois do desfile, a ‘cegada’ continua pela noite fora nos bares do Rua Direita.

O concurso Desfile de Carnaval "A Famosa Cegada é o Carnaval em Caminha" e o Baile do Assalto são organizados pela Câmara Municipal de Caminha, União de Freguesias de Caminha (Matriz) e Vilarelho e comerciantes do concelho.

Depois, a folia continua nos bares da Rua Direita, em Caminha.

CÂMARA DE CAMINHA ASSINA PROTOCOLO COM ASSOCIAÇÃO ETHOS PARA APOIAR ALUNOS COM NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS

O Município investe 5.248,00€ na promoção de uma aprendizagem inclusiva

A Câmara Municipal de Caminha celebrou um protocolo com a Associação de Ação Social ETHOS cujo objetivo é prestar aos alunos do Agrupamento de Escolas Sidónio Pais, com necessidades educativas especiais, acompanhamento especializado, nomeadamente atividades terapêuticas assistidas por cães. Este ano letivo, o Município vai investir 5.248,00€ na promoção de uma aprendizagem inclusiva. 

3M1A7470

Tendo em conta que nos estabelecimentos de ensino do concelho existem crianças com necessidades educativas especiais que exigem a ativação de apoios especializados, para o Município de Caminha é fundamental apoiar a promoção de um processo de ensino/aprendizagem inclusivo, que permita responder à diversidade de caraterísticas e necessidades de todos alunos, sem exceção.

Para além do sucesso educativo, através deste protocolo pretende-se melhorar a qualidade de vida de crianças e jovens com deficiência, incapacidades, em risco de exclusão social, expostos a episódios traumáticos, hospitalizados de longa duração, ou outras necessidades especiais suscetíveis de intervenção, no âmbito da educação, da saúde ou da assistência social.

A ETHOS é uma Associação de Ação Social sem fins lucrativos, que foca a sua atividade na intervenção educativa e terapêutica assistida por cães (IETAC). Mediante este protocolo, para além do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido, a ETHOS está a realizar mais quatro sessões semanais de educação e terapia assistida por cães a alunos do Agrupamento de Escolas Sidónio Pais, cujas caraterísticas individuais assim o exijam. Estas sessões decorrem nos estabelecimentos de ensino do concelho e em estreita articulação com o Agrupamento de Escolas Sidónio Pais.

CONCURSO/EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA "AMAR-TE" ABERTO À POPULAÇÃO EM GERAL EM CAMINHA

A exposição estará patente na Galeria de Arte Caminhense de 10 a 25 de fevereiro

“Amar-te” é o nome da exposição de fotografia subordinada ao tema “Amor” que o Museu Municipal de Caminha está a organizar para enfatizar o Dia dos Namorados. O concurso está aberto ao público em geral (amador ou profissional de fotografia). Para participar basta registar três momentos que representem o que é o Amor e enviar via email até ao dia 6 de fevereiro.

Dia do namorados Caminha (1)

Esta exposição coletiva integra o programa das comemorações do Dia de São Valentim e estará patente de 10 a 25 de fevereiro, na Galeria de Arte Caminhense.

Este concurso tem como objetivos representar o Amor nas sua diversas formas; levar à reflexão sobre o rema; promover a fotografia enquanto meio de expressão e fomentar o surgimento de novos valores no mundo da fotografia. Deste modo, os interessados devem enviar três fotografias cujo teor seja o “Amor” para museu@cm-caminha.pt, até ao dia 6 de fevereiro.

Todas as fotografias farão parte da exposição “Amar-te”. Há prémios para as três melhores fotografias: 1º prémio – uma noite para duas pessoas no Hotel Meira; 2º prémio – um jantar para duas pessoas no Restaurante Muralha e 3º prémio – uma descida do Rio Coura em Kayak para duas pessoas com a Minhaventura.

Pode consultar as especificações técnicas de acesso e condições de participação em www.cm-caminha.pt.

CAMINHA: MUNÍCIPES DE “PALMO E MEIO” DERAM LIÇÃO DE CIDADANIA EM ARGELA

Saneamento, acessibilidades, fibra ótica e limpeza da floresta dominaram reunião descentralizada

Questões relacionadas com a rede de saneamento, acessibilidades, fibra ótica e limpeza de espaços florestais dominaram ontem a reunião de Câmara descentralizada na freguesia de Argela, presidida pelo vice-presidente, Guilherme Lagido. Novidade nestes encontros com as populações locais foram as intervenções de duas crianças, que se inscreveram como qualquer outro cidadão e expuseram os assuntos que as preocupam, instando o Executivo a responder.   

reunião descentralizada argela

A reunião, a primeira deste ano, começou como habitualmente com a intervenção da presidente da Junta de Freguesia. Sandra Ranhada congratulou-se pelo que considerou como passos determinantes para o enquadramento da freguesia no século XXI. Depois da implantação da toponímia, Argela vê agora chegar finalmente o saneamento. Trata-se de um investimento da ordem dos 1,4 milhões de euros, cujos trabalhos tiveram início na última semana.

A autarca local abordou ainda questões que seriam comuns às colocadas pelos argelenses que intervieram. Desde logo o desejo de que a fibra ótica chegasse também à freguesia, a prevenção contra incêndios e a limpeza das linhas de água. No capítulo das acessibilidades, referiu-se sobretudo ao caminho entre a Colarinha e Venade, já submetido ao Orçamento Participativo, mas que ainda não conseguiu conquistar uma votação que lhe permita avançar nesse contexto.    

Seguiram-se intervenções dos munícipes. Lino Braga falou do alargamento do Caminho do Castelo; José Alberto Serro Martins abordou questões relacionadas com a Ação Social; Luíz Carlos Quarteu falou da rede de fibra ótica; António Santos referiu-se a um caminho e à limpeza florestal e Jorge Rocha abordou questões particulares, nomeadamente relacionadas com um muro.

As duas crianças acabaram por intervir no final. Leonor Quarteu pediu que o Parque Infantil seja transferido para a zona de merendas, apelou a todos para não poluírem o ambiente e manifestou o desejo e que as paragens de autocarros possam ser mais coloridas. Maria Quarteu encerrou as intervenções, solicitando a construção de uma ciclovia entre Argela e Caminha.

Nas respostas, a vereadora Liliana Ribeiro referiu-se a algumas das formas de apoio social disponíveis, apelando a que os casos sejam comunicados, de modo a que a Câmara possa intervir da forma mais conveniente, ou encaminhar o assunto para outros serviços, se assim se justificar.

Guilherme Lagido teve uma intervenção mais alargada, esclarecendo diversos assuntos, designadamente relacionados com a limpeza das áreas florestais, um tema hoje na ordem do dia e bastante sensível. O responsável notou que a legislação, pelo menos desde 2006, impõe condições muito concretas às construções, mas que em muitos casos não foram respeitadas, colocando agora problemas sérios: “os disparates que se fizeram no urbanismo têm consequências, nomeadamente no combate aos incêndios e na defesa da floresta”.

Guilherme Lagido defendeu uma responsabilidade partilhada entre particulares e munícipes. O vice-presidente explicou que está a ser organizada uma listagem, que estabelece prioridades, de acordo com as zonas mais prioritárias, em função do risco. Referiu também que, na sequência do incêndio de há dois anos, foi definido um plano de intervenção em Argela que vai ser concretizado.

Sobre a instalação da fibra ótica, que nesta fase não abrange Argela, Guilherme Lagido explicou que o presidente da Câmara já questionou o empreiteiro, que argumentou com as limitações do plano de investimentos, referindo ainda que a freguesia está longe da rede principal, o que não garantiria a qualidade do sinal. O vice-presidente acredita, no entanto, que a forte adesão nas freguesias já contempladas levará a uma ampliação da rede, contemplando Argela.

As intervenções das duas crianças foram bastante saudadas pelo Executivo, sendo esta a primeira vez que se inscrevem munícipes nesta faixa etária e as questões que colocaram serão avaliadas.     

As reuniões públicas descentralizadas são um instrumento de participação que os munícipes têm à disposição para dialogar diretamente com o Executivo. Além de favorecerem a proximidade, estas ocasiões permitem ao presidente e aos vereadores da Câmara Municipal ouvir, esclarecer e prestar contas da gestão municipal, contribuindo assim para uma democracia local mais participativa. Estas reuniões apresentam como único ponto da ordem de trabalhos a audição dos munícipes, que procedem previamente à respetiva inscrição.

ARGELA, AZEVEDO E DEM NO CONCELHO DE CAMINHA SÃO ALVO DE AÇÃO DE FOGO CONTROLADO NOS DIAS 1 E 2 DE FEVEREIRO

A proteção da floresta contra incêndios é uma prioridade para o executivo camarário. Nos dias 1 e 2 de fevereiro, nas freguesias de Argela, Azevedo e Dem vai decorrer uma ação de fogo controlado. A intervenção vai ocorrer em 5 parcelas, num total de 52,41 hectares. O objetivo é a proteção florestal.

A ação de fogo controlado que vai decorrer nos próximos dias em Argela, Azevedo e Dem está prevista no Plano de Fogo Controlado e apresenta como objetivo a criação de descontinuidades no espaço florestal, para minimizar a progressão de grandes incêndios.

A ação será executada desde que se verifiquem as condições de segurança.

.

S. VALENTIM NO RINOTERRA MINHO 'PARA MAIS TARDE RECORDAR'

Jantar romântico ou programa completo

É no seu espaço simultaneamente bucólico e pleno de charme que o Rinoterra Minho propõe que os casais desfrutem do S. Valentim. O programa especial para a ocasião - que pode ser usufruído de 14 a 18 de Fevereiro - é constituído por uma noite de alojamento (em quarto decorado a preceito), pequeno-almoço romântico e jantar 'tête-à-tête', com bebidas selecionadas incluídas.

Capturar1

Haverá ainda uma surpresa para o casal e acesso exclusivo ao Spa (jacuzzi e sauna). O programa completo tem o preço de 195 € (casal).

Esta comemoração pode ainda ser mais 'adoçada' acrescentando a opção Momento Romântico, no Spa, com 70 minutos de puro relaxe e sintonia, numa massagem para dois, por 120 €.

Para os que optarem por desfrutar apenas do intimista e especial jantar, com ementa e bebidas criteriosamente escolhidas, podem fazê-lo por 60 € (casal).

Situado no alto de Seixas, em Caminha, o Rinoterra Minho oferece o encanto de uma antiga quinta portuguesa, a que se adicionou o requinte e o conforto, com uma agradável combinação de vistas para o rio e para a montanha, juntando a elegância à descontração do campo.

A 2 km do centro da vila e com sete quartos, o espaço nasceu da recuperação de uma antiga casa portuguesa, e é hoje um refúgio de charme.

As reservas podem ser feitas pelo email geral@rinoterra.com ou pelos telefones (+ 351) 258 724 442 ou 963 373 912.

Capturar2

Capturar3

Capturar4.PNG

Capturar5

CÂMARA DE CAMINHA APOSTA NA PROTEÇÃO CIVIL

Município vai avançar com a maior operação de limpeza da floresta que alguma vez aconteceu no concelho, um investimento de meio milhão de euros

A proteção civil é uma das apostas do Município de Caminha em 2018. A Câmara Municipal de Caminha conta com uma nova equipa de sapadores florestais. Para Miguel Alves: ‘esta equipa será fundamental para a prevenção dos incêndios florestais aqui no concelho de Caminha, mas é apenas uma peça de uma estratégia que temos vindo a implementar ao longo dos últimos anos”. “Esta equipa de sapadores florestais é uma equipa que vai permitir ao município de Caminha fazer aquilo que é o seu dever e que é limpar as áreas qua são da sua responsabilidade em zonas limítrofes a zonas urbanas”, mas também deixou claro: ‘este trabalho tem de ser de todos. Todas as empresas, todos os particulares têm de limpar as zonas adjacentes às zonas urbanas dos seus terrenos e têm de o fazer até ao dia 15 de março sob pena de terem coimas reforçadas este ano”, sublinhou o presidente esta manhã.

Equipa sapadores florestais 2018 1

O presidente e o vice-presidente da Câmara de Caminha acompanhados de um representante Associação de Produtores Florestais do Vale do Minho estiveram esta manhã na zona industrial da Gelfa (Âncora) que está a ser alvo de uma limpeza pela nova equipa dos sapadores florestais. Depois de reforçar o papel importante que esta equipa vai desempenhar no concelho de Caminha, Miguel Alves apelou ‘para que todos façam a limpeza dos seus terrenos localizados em áreas urbanas, dos seus terrenos que são limítrofes de casas, de industrias. Esse trabalho tem de ser feito e não podem esperar pela Câmara Municipal de Caminha ou pelas outras câmaras. Digo mais, nem com 10 equipas de sapadores como esta, nós conseguiríamos fazer toda a limpeza do território”.

Miguel Alves declarou que vai ser assinado esta tarde o contrato de financiamento para a obra de Execução da Rede Primária e Secundária de Faixas de Gestão de Combustíveis, que permitirá o arranque, a 1 de fevereiro, da obra de Execução da Rede Primária e Secundária de Faixas de Gestão de Combustíveis que vai permitir a criação de zonas de descontinuidade (sem floresta e sem combustível) em diversas áreas do concelho, de modo a poder travar os incêndios ao longo do território. “Esta é a maior operação de limpeza da floresta que alguma vez aconteceu no concelho de Caminha e vai avançar num investimento de meio milhão de euros”, realçou o presidente.

A nova equipa de sapadores florestais vai custar cerca de 80 mil euros, cofinanciada pelo Fundo Florestal Permanente. É constituída por 5 elementos, todos do concelho de Caminha, recrutados entre 36 candidatos. A Câmara Municipal garante a constituição e manutenção da equipa através de um protocolo celebrado com a Associação de Produtores Florestais do Vale do Minho, no âmbito o Programa de Sapadores Florestais estabelecido pelo Instituto de Conservação da Natureza e Florestas. E, ainda assegura o pagamento de vencimentos, formação profissional, encargos com a viatura e equipamentos, fardas, combustíveis, reparações e seguros. Esta equipa vai ter um papel importante no território, já que vai desempenhar ações de silvicultura preventiva, ações de gestão florestal, vigilância, primeira intervenção em incêndios florestais e apoio a rescaldo e vigilância pós-incêndio.

Miguel Alves lembrou que esta equipa faz parte da estratégia que o Município está a desenvolver no concelho no âmbito da prevenção e combate dos incêndios florestais, dando como exemplos o PDM de Caminha revisto há muito pouco tempo e que permitiu acautelar situações de construção dentro e em zonas limítrofes de floresta; o apoio na constituição de duas equipas de Intervenção Permanente que vão ficar sedeadas junto das duas corporações de bombeiros existentes no concelho (Caminha e Vila Praia de Âncora). Sobre esta matéria, o presidente referiu: “estamos a aguardar validação da candidatura por parte da Direção Nacional de Bombeiros e do Governo”; e ainda, o protocolo que vai ser celebrado com os Sapadores dos Baldios de Riba de Âncora, de modo a poder reforçar o trabalho de prevenção durante todo o ano.

O presidente realçou ainda o facto de Caminha ser um dos 10 Municípios que está no projeto piloto de cadastro florestal Balcão Único do Prédio (BUPi).

“Estamos a dar prioridade total ao reforço de investimento na Proteção Civil e na defesa da floresta. É verdade que isso acontece num ano de grande contenção orçamental, é verdade que vamos ter que cortar em eventos e algumas atividades municipais não fundamentais, mas assumimos as nossas responsabilidades: a proteção de pessoas e bens é prioritária, estamos a trabalhar nestes planos há 3 anos e não nos vamos desviar do essencial. Contamos com as Juntas de Freguesia, os Baldios e os particulares neste esforço global porque sem ação de todos, a mudança não é possível. Sublinho o papel dos particulares que são os primeiros responsáveis pela limpeza dos seus terrenos. A Câmara entra numa última linha e não pode ser a solução para todos os males. Isso nunca será boa solução”, concluiu Miguel Alves.

Equipa sapadores florestais 2018

VALADARES TEATRO MUNICIPAL DE CAMINHA VAI JUNTAR VÁRIOS GRUPOS DE JANEIRAS DO CONCELHO

Encontro de Grupo de Janeiras decorre no sábado, pelas 21H30

O Valadares Teatro Municipal de Caminha vai juntar vários grupos de janeiras do concelho de Caminha num Encontro de Grupo de Janeiras, no sábado, dia 27 de janeiro, pelas 21H30.

A tradição de Cantar as Janeiras faz parte da cultura da nossa região. Com a organização deste espetáculo o Município de Caminha pretende dar a conhecer os grupos de Janeiras existentes no concelho de Caminha, valorizar e promover o seu trabalho, bem como manter as tradições.

Em palco vão estar o Grupo de Janeiras – Jovens Cem Fronteiras de Orbacém; o Grupo de Janeiras da ARA - Associação Cultural e Recreativa de Riba de Âncora; o Grupo de Janeiras do Centro de Instrução e Recreio Vilarmourense; o Grupo de Janeiras da Senhora da Consolação de Seixas; o Grupo de Janeiras do Rancho Folclórico das Lavradeiras de Orbacém e o Grupo de Janeiras do Etnográfico de Vila Praia de Âncora.

A entrada é livre.

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CAMINHA REÚNE SEXTA-FEIRA

Sessão extraordinária terá lugar pelas 21H00, no Valadares, Teatro Municipal e pode ser acompanhada em direto através do sítio do município

A Assembleia Municipal de Caminha vai reunir em sessão extraordinária, sexta-feira, 26 de janeiro, pelas 21H00, no Valadares, Teatro Municipal de Caminha. Esta sessão pode ser acompanhada em direto, online, através do sítio do município e nas redes sociais a ele associadas.

A Assembleia Municipal de Caminha vai apreciar e votar as Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2018. O orçamento apresenta, tanto na receita como na despesa, o montante de22 789 956 € (vinte e dois milhões, setecentos e oitenta e nove mil, novecentos e cinquenta e seis euros), atingindo a parcela das atividades mais relevantes do município, devidamente discriminados no mapa do plano de atividades municipais, o montante de 1 013 000 € (um milhão e treze mil euros) e a parcela dos investimentos o valor de 6 872 128 € (seis milhões oitocentos e setenta e dois mil cento e vinte e oito euros), cujos projetos se encontram devidamente identificados no Plano Plurianual de Investimentos.

Da ordem de trabalhos faz parte a delegação de competência para autorizar a assunção de compromissos plurianuais, nº 3, do art.º6º, da Lei nº 8/2012, de 21 de junho republicada pela Lei nº 22/2015, de 17 de março.

Por último, a Assembleia vai pronunciar-se sobre o reconhecimento de Interesse Público Municipal de Atividade Pecuária, na freguesia de Vilar de Mouros, em nome de Joaquim Jorge Castanheiros Pinto.

NÚMERO DE DESEMPREGADOS NO CONCELHO DE CAMINHA DIMINUIU 18,2% NO ÚLTIMO ANO

2017 fecha com o número desempregados mais baixo dos últimos 9 anos

De acordo com os números avançados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), que podem ser consultados no seu site, o concelho de Caminha contabilizou 493 desempregados em dezembro de 2017, o número mais baixo registado desde o ano de 2008. Estes valores significam que o número de desempregados diminuiu 18,2% no último ano, com menos 110 inscritos, e que nos últimos 4 anos o número sofreu um decréscimo de 51%. Os desempregados do concelho de Caminha são, agora, menos de metade do que aqueles que foram registados no final de 2013 (menos 514 inscritos).

Para opresidente da Câmara Municipal de Caminha, Miguel Alves: “a diminuição gradual do número de desempregados no concelho de Caminha é uma notícia boa que se deve ao trabalho conjunto dos cidadãos, das empresas, do Governo e da autarquia. Um dos motores da economia nacional é o turismo e, sendo esta a indústria mais importante do concelho, e tendo em conta as constantes subidas do número de turistas na nossa terra, é natural que haja criação de emprego e que os indicadores confirmem a realidade”. Miguel Alves não esquece que “a política económica do Governo e o excelente trabalho que o Alto Minho vem fazendo na captação de empresas e investimento público e privado, são fatores a ter em conta nestes números extraordinários. De todo o modo, é preciso lembrar que ainda há muitos concidadãos que procuram trabalhar e que esperam por uma oportunidade. O nosso trabalho é fomentar essas oportunidades e continuar a fazer o que é preciso para incrementar a dinâmica do concelho, o aparecimento de novas empresas e o reforço de uma marca como a do concelho de Caminha, como um espaço de qualidade de vida, sustentabilidade ambiental e atividade cívica e cultural”.