Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FREGUESIA DE VENADE E AZEVEDO RECEBE A PRÓXIMA REUNIÃO DESCENTRALIZADA DO MUNICÍPIO DE CAMINHA

Reunião pública quarta-feira, na Sala de Apoio à família na EB/JI de Venade, pelas 18h30

A Freguesia de Venade e Azevedo vai acolher a reunião descentralizada de julho. Miguel Alves e os vereadores estão de regresso a esta união de freguesias para esclarecerem e ouvirem as novas questões levantadas pela população. A reunião descentralizada vai decorrer esta quarta-feira, na Sala de Apoio à família na EB/JI de Venade, pelas 18h30.

sala de apoio - EBJI Venada.JPG

A decorrerem desde 2014, as sessões públicas descentralizadas são mais um instrumento de participação que os munícipes têm à disposição para dialogar diretamente com o executivo camarário. Além de favorecerem a proximidade junto da população, estas reuniões permitem ao presidente e aos vereadores da Câmara Municipal ouvirem, esclarecerem e prestarem contas da gestão municipal, contribuindo assim para uma democracia local mais participativa.

Para além das reuniões públicas descentralizadas, a atribuição de gabinetes aos partidos da oposição, a criação do Provedor do Munícipe, a transmissão online das Assembleias Municipais, o atendimento personalizado aos cidadãos, quer em Caminha, quer em Vila Praia de Âncora, a implementação do Orçamento Participativo de Caminha, são outros eixos de atuação do Município.

CIDADÃOS VOTARAM E ELEGERAM QUATRO PROJETOS A EXECUTAR NO ÂMBITO DO III ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DE CAMINHA

Estiveram em votação 16 propostas abrangendo todas as freguesias do concelho

“Aquisição de meios para combate a incêndios para a Serra d’Arga”, “Programa de esterilização animal”, “Parque Infantil em Vilar de Mouros” e “Requalificação e alargamento do Caminho da Aldeia, em Orbacém”, foram os quatro projetos mais votados pelos cidadãos e por isso os vencedores da terceira edição do Orçamento Participativo (OP) de Caminha. Os resultados foram apresentados hoje à tarde, em cerimónia que teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

3M1A2462.jpg

Recorde-se que estiveram em votação 16 projetos, contemplando todas as freguesias do concelho, tendo sido escolhidos pelas pessoas os quatro vencedores (que reuniram o maior número de votos), através de votação presencial, e que serão agora executados, de acordo com o regulamento do OP.

Entre 19 de junho último e 14 deste mês, decorreu a votação pública, presencial, para apuramento dos projetos que serão realizados pelo Município no âmbito do OP.

Os projetos a votação foram: Aquisição de meios para combate a incêndios para a Serra d’Arga – Freguesia de Arga (Baixo, Cima e São João) e Dem (65 mil euros); Requalificação e alargamento do Caminho da Aldeia – Orbacém (65 mil euros); Aquisição de braço de limpeza para adaptar a trator – União de Freguesias de Arga (Baixo, Cima e São João) e Dem (20 mil euros); Parque infantil e equipamento fitness – Lanhelas (40 mil euros); Parque infantil – Vilar de Mouros (20 mil euros); Rede wi-fi – Seixas (45 mil euros); Requalificação do Edifício de Pedras Ruivas – Seixas (65 mil euros); Requalificação do Caminho da Colarinha entre Argela e Venade – Argela e Freguesia de Venade e Azevedo (65 mil euros); Programa de Esterilização Animal – Freguesia de Caminha e Vilarelho (30 mil euros); Caminho para a Capela de Santo Amaro – Riba de Âncora (65 mil euros); Recuperação da Calçada de São Pedro de Varais – Vile (65 mil euros); aquisição de um camião grua – Âncora (65 mil euros); Caminho da Lameira – Vile (35 mil euros); Monumento ao Pescador Falecido no Mar – Vila Praia de Âncora (50 mil euros); Requalificação do Largo de São Sebastião – Freguesia de Caminho e Vilarelho (65 mil euros) e reconstrução do Moinho do Carvoeiro – Freguesia de Moledo e Cristelo (65 mil euros).

O Orçamento Participativo de Caminha é um processo de participação cidadã, que visa assegurar o envolvimento dos munícipes na decisão anual sobre as prioridades de investimento público autárquico, reforçando, desse modo, os mecanismos de interação com a população, de transparência na alocação dos recursos públicos e de aprofundamento da democracia a nível local. O Orçamento Participativo 2017 contempla uma verba de 195 mil euros, o que correspondente ao montante de IRS que se prevê que os munícipes do concelho paguem durante o ano de 2017.

PROJETOS VENCEDORES

. AQUISIÇÃO DE MEIOS PARA COMBATE A INCÊNDIOS PARA A SERRA D’ARGA – U.F. ARGA (BAIXO, CIMA E SÃO JOÃO) E DEM   

Aquisição de 3 kit’s para combater incêndios incluindo uma viatura destinada às freguesias das Argas e Dem, que poderão, em caso de necessidade, ser emprestados a todas as freguesias do concelho.

Valor estimado - 65.000€

. PROGRAMA DE ESTERILIZAÇÃO ANIMAL – U.F. CAMINHA E VILARELHO 

Pagamento dos custos veterinários para realizar a esterilização de animais do concelho.

Valor estimado - 30.000€

. PARQUE INFANTIL – VILAR DE MOUROS  05

Construção de um parque infantil no terreno do Centro de Instrução e Recreio Vilamourense.

Valor estimado - 25.000€

. REQUALIFICAÇÃO E ALARGAMENTO DO CAMINHO DA ALDEIA – ORBACÉM

Demolição de muro alargamento, pavimentação e condução de águas pluviais com tubagem para regadios.

O nível de intervenção poderá ter de ser ajustado ao montante máximo fixado por projeto.

Valor estimado - 65.000€

3M1A2368.jpg

3M1A2428.jpg

MUSEU MUNICIPAL DE CAMINHA ACOLHE EXPOSIÇÃO NO ÂMBITO DA BIENAL DE CERVEIRA

A inauguração está marcada para as 11h00 de amanhã, sábado

O Museu Municipal de Caminha acolhe,a partir de amanhã, sábado, a exposição “A Paisagem no Acervo”. Integrando a programação da XIX Bienal Internacional de Arte de Cerveira.A mostra estará patente até dia 31 de agosto e propõe, a partir da temática da paisagem, que o observador viaje segundo a sua imaginação e sensibilidade. A inauguração está marcada para as 11h00 de amanhã.

Exposição Bienal.jpg

A inauguração será seguida pela intervenção “Hikari”, a decorrer no Valadares, Teatro Municipal, da autoria de Diogo Morais Carvalho e Lázaro Pinto Pereira.

INFORMAÇÃO ADICIONAL

Exposição “A Paisagem no Acervo”

22 julho a 31 agosto 2017

Artistas representados: Ana Maria Pintora, Gabriel Garcia, Margarida Leão, Filipe Rodrigues, Américo Silva, Alvarenga Marques, Henrique Silva

Local: Museu Municipal de Caminha

Horário: terça-feira a domingo

10h00 às 13h00 | 14h00 às 18h00

Entrada livre!

CAMINHA ACOLHE X CONFERÊNCIA DE MINISTROS DA JUVENTUDE E DESPORTO DA CPLP

Representantes dos governos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste reunidos de 28 e 30 de julho

Caminha acolhe, na próxima semana,a X Conferência de Ministros da Juventude e Desporto da CPLP, recebendo os representantes dos governosde Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. O encontro terá lugar entre os dias 28 a 30.

Conferência CPLP.jpg

Na IXª Conferência, realizada na Ilha do Sal, em Cabo Verde, ficou acordado que a cimeira de 2017 teria lugar em Portugal e Caminha foi o concelho escolhido para receber este evento. Esta será, provavelmente, a mais importante cimeira setorial internacional realizada no concelho de Caminha, e que decorrerá no fim-de-semana em que aqui também ter lugar a Feira Medieval.

Na presidência desta Conferência estará oministro da Educação de Portugal, Tiago Brandão Rodrigues, que irá realizar a sessão de abertura.Esta conferência, decorre na sequência dos termos da Resolução 18/2016, de 17 de julho, em que os ministros participantes na IX Reunião acordaram, conforme referimos, realizar a próxima Reunião em 2017 e em Portugal.

A Conferência será uma oportunidade para apresentação e discussão de temas pertinentes e atuais comuns nas áreas da Juventude e do Desporto do espaço da CPLP.Entre os documentos estratégicos, serão analisados o relatório de atividade de 2016, o plano de atividades 2017/2018 e assuntos relativos aos Jogos Desportivos de 2018, bem como outros projetos estruturantes para o futuro da Conferência.

CAMINHA REGRESSA À IDADE MÉDIA DE 26 A 30 DE JULHO

Caminha assinala Outorga do Foral, a 24 de julho, com conferência “Cristianização da sociedade na Idade Média”

Caminha prepara-se para regressar à Idade Média de 26 a 30 de julho. Subordinada ao tema “SANCTORUM CULTUS”, esta edição da Feira Medieval de Caminha vai realçar o culto cristão e a devoção aos santos titulares das igrejas das comunidades cristãs de Caminha. Cortejo Inaugural com as Freguesias de Caminha, Exposição de Oratórios “Santos Padroeiros” das Freguesias de Caminha, Exposição “Repórteres no Tempo”, mercado medieval e um programa de animação convidativo são as propostas para esta edição.

1 (7).jpg

Em Caminha, já se “recuou no tempo”. A vila está a ser ‘transformada’ para acolher um dos eventos culturais mais aguardados do ano. Na realidade, a uma semana da Feira Medieval começar, a organização ultima os preparativos para que esta edição seja mais um sucesso e continue a ser uma referência.

Uma das novidades desta edição é a exposição “Repórteres no Tempo”, uma retrospetiva da Feira Medieval de Caminha pelos olhos dos fotógrafos: António Andrade, António Garrido, Mac Kraja, João Castro, Jorge Castro, Jorge Meira, Luís Valadares, Raúl Verde e Vítor Ferreira.

No mercado medieval, composto por mercadores, taberneiros e artesãos, o visitante vai encontrar os mais variados petiscos medievais, produtos aromáticos, bijuteria, artesanato, couro, brasões de família, brinquedos medievais, entre muitos outros artigos.

A zona de alimentação será distribuída pelas ruas S. João, Visconde Sousa Rego e Contestável Nuno Alvares Pereira; Largos do Poço e Fetal Carneiro.

Os mercadores e artesãos espalhar-se-ão pelas ruas da Corredoura, S. João, Visconde Sousa Rego, Direita, 16 de Setembro, largos da Matriz e do Turismo e ainda pelo Terreiro.

Quanto à disposição dos espaços, o Largo da Matriz, e como já é bem vivível, volta a servir de cenário ao acampamento medieval e aos “Oragos da Freguesia”. As aves de rapina, uma das atrações do certame, voltarão a marcar presença junto da Torre do Relógio. Os jogos medievais ‘Castelo dos Infantes’ estarão localizados junto ao Monumento ao Pescador. A exposição “Repórteres no Tempo” embelezará as arcadas dos Paços do Concelho.

Durante os cinco dias, a programação vai ser um chamariz: animação de rua contínua com alquimistas duendes, elfos, teatro, oficina de caligrafia medieval; acampamento medieval; encenações, música medieval, torneio medieval com cavalos e cavaleiros, espetáculos equestres, cortejos, exibição de voos de aves de rapina, jogos medievais, espetáculos de fogo, são alguns dos momentos em destaque.

feira medieval caminha (5).jpg

Caminha comemora o Dia do Foral

No dia 24 de julho, dia em que Caminha celebra a Outorga do Foral, a Câmara vai realizar a conferência “Cristianização da sociedade na Idade Média”, a cargo do Professor Doutor José Paulo Abreu. A conferência terá lugar pelas 22H00, no Museu Municipal de Caminha.

 “SANCTORUM CULTUS”

FEIRA MEDIEVAL 2017 - PROGRAMAÇÃO

Horário:

Qua 26 julho: 18H00 – 01H00

Qui e Sex 27 e 28 julho: 16H00 – 01H00

Sáb 29 julho: 11H00 – 01H00

Dom 30 julho: 11H00 – 00H00

QUARTA FEIRA - 26 JULHO

18H00 | Abertura das portas do reino com a bênção do clérigo de Santa Maria de Caminha

18H30 | Inauguração da Exposição Fotográfica “REPÓRTERES DO TEMPO” | Arcadas do Paços do Concelho

19H00 | Os Alquimistas Viajantes vagueiam por terras D'el Rei | Largo do Poço e Rua do Meio

19H00 | Exibição de voos de Aves de Rapina | Terreiro

19H30 | Cavaleiros em Desfile pelas ruas do Burgo

20H00 | Trasgos, os duendes travessos espalham energia na Praça d’El Rei | Rua de São João e Rua da Corredoura

22H00 | Cortejo Inaugural SanctorumCultus

Cavaleiros, músicos, malabares de fogo, gentes do povo e nobres saem em cortejo

23H30 | Espetáculo Equestre no Acampamento Medieval | Adro da Igreja Matriz

00H00 | IgnisEntia – Espetáculo de Fogo | Adro da Misericórdia

01H00 | Encerramento da Feira

QUINTA-FEIRA – 27 JULHO

16H00 | Abertura da Feira

16H00 | Desfile de Cavaleiros pelas ruas do Burgo

16H15 | Exibição de Voos de Aves de rapina | Terreiro

16H30 | Os Saltimbancos chegam ao reinado | Rua do Meio e Largo da Porta do Marquês

16H30 | Hora do conto Medieval A princesa da flecha Dourada | Castelo dos Infantes

17H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Rua da Corredoura

18H00 | Trasgos, os duendes travessos, prontos para pregar partidas | Rua de São João, Terreiro e Porta do Rio

19H00 | A Arte da Caligrafia Medieval - Oficina para aprendizes | Largo da Porta do Marquês

21H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Terreiro

21H30 | Espíritos da Peste, a arca dos espíritos da peste é transportada por seres de religiosidade latente | Castelo dos Infantes, Rua do Visconde e Terreiro

22H00 | Ladainha Mariana - Lethanie Domine Nostre | Procissão da Igreja Paroquial de Vilarelho para a Igreja Matriz de Caminha

22H30 | Encenação A Verdadeira História de Santo Aginha | Largo do Poço

23H00 | Espetáculo Equestre no Acampamento Medieval | Adro da Igreja Matriz

00H00 | IgnisEntia – Espetáculo de Fogo | Adro da Misericórdia

01H00 | Encerramento da Feira

SEXTA FEIRA – 28 JULHO

16H00 | Abertura da Feira

16H00 | Cavaleiros em Desfile pelas ruas do Burgo

16H00 | Alquimia – todo o universo tende a um estado de perfeição | Rua do Visconde, Terreiro e Porta do Rio

16H30 | Hora do conto Medieval “A princesa da flecha Dourada” | Castelo dos Infantes

16H30 | Ladainhas de enfeitiçar tentam as gentes do Reino | Rua de São João

17H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Largo do Poço

17H30 | A Arte da Caligrafia Medieval | Oficina para Aprendizes | Largo da Porta do Marquês

17H30 | Saltimbancos – trupe nómada vagueia pelo reinado | Largo da Porta do Marquês e Rua do Meio

18H00 | Exibição de Voos de Aves de Rapina | Terreiro

19H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Largo da Porta do Marquês

20H00 | Alquimia – todo o universo tende a um estado de perfeição | Rua do Meio

21H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Portas do Castelo dos Infantes

21H30 | Concerto de Música Gregoriana pelo Coro Gregoriano do Porto | Igreja Matriz de Caminha

22H00 | Encenação A Verdadeira História de Santo Aginha | Castelo dos Infantes

22H00 | Espíritos da Peste - purificam o ar e encomendam a alma a deus | Rua da Corredoura, Terreiro e Porta do Rio

23H00 | AgniLumen - Espetáculo de Fogo | Largo do Poço

23H00 | Espetáculo Equestre no Acampamento Medieval | Adro da Igreja Matriz

00H00 | IgnisEntia – Espetáculo de Fogo | Adro da Igreja Matriz

01H00 | Encerramento da Feira

SÁBADO – 29 JULHO

11H00 | Abertura da Feira

11H00 | Os Alquimistas Viajantes à procura da Pedra Filosofal | Rua da Corredoura, Terreiro e Rua do Visconde

11H30 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Rua do Corredoura

11H30 | Exibição de Voos de Aves de Rapina | Terreiro

12H00 | Estórias e Relíquias do Reino de Caminha Por’qui bem perto | Rua de São João

14H30 | Trasgos, Saltimbancos e Alquimistas vagueiam por terras D'el Rei | Largo da Porta do Marquês

15H00 | Alquimia – todo o universo tende a um estado de perfeição | Terreiro

15H30 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Rua de São João

16H30 | Hora do conto Medieval A princesa da flecha Dourada | Castelo dos Infantes

17H00 | Encenação A Verdadeira História de Santo Aginha | Largo do Poço

17H30 | A Arte da Caligrafia Medieval | Oficina para Aprendizes | Largo da Porta do Marquês

18H00 | Estória Medieval Os Excluídos | Largo do Poço

19H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Rua da Corredoura

21H00 | Encenação A Verdadeira História de Santo Aginha | Largo do Poço

22H00 | Torneio Medieval com cavalos e cavaleiros | Muralhas do Convento de Santo António

22H00 | Trasgos, Saltimbancos e Alquimistas vagueiam por terras D'el Rei | Terreiro

23H00 | IgnisEntia – Espetáculo de Fogo | Largo do Poço

23H30 | AgniLumen - Espetáculo de Fogo | Terreiro

01H00 | Encerramento da Feira

DOMINGO – 30 JULHO

11H00 | Abertura da Feira

11H00 | Os Alquimistas Viajantes, espalham energia na Praça d’El Rei | Rua da Corredoura, Terreiro e Rua de São João

11H30 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Largo do Poço

12H00 | Ladainhas de enfeitiçar tentam as Gentes do Reino | Rua do Visconde e Porta do Rio

12H30 | Exibição de Voos de Aves de Rapina | Terreiro

15H00 | DryadalisMysticis | Largo da Porta do Marquês e Rua do Meio

15H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A breve história de Portugal Medieval | Terreiro

16H00 | Trasgos, os duendes travessos | Rua de São João, Largo do Poço Rua do Meio

16H30 | Hora do conto Medieval A princesa da flecha Dourada | Castelo dos Infantes

17H00 | Encenação A Verdadeira História de Santo Aginha | Terreiro

17H30 | A Arte da Caligrafia Medieval | Oficina para Aprendizes | Largo da Porta do Marquês

18H00 | Estória Medieval Os Excluídos | Largo do Poço

19H00 | Saltimbancos e Jograis ao serviço do Rei A Breve História de Portugal Medieval | Rua de São João

20H00 | Feya&Seiomaor, magia xamanística | Rua da Corredoura e Rua do Visconde

21H00 | Encenação A Verdadeira História de Santo Aginha | Terreiro

22H00 | Cortejo Régio de Encerramento

23H00 | AgniLumen - Espetáculo de Fogo | Adro da Misericórdia

23H00 | IgnisEntia – Espetáculo de Fogo | Adro da Matriz

00H00 | Fecho de Portas do Reino

Com a participação das juntas de freguesias e associações do concelho de Caminha

feira medieval caminha (4) (1).jpg

desdobravel feira medieval 2017 01.jpg

desdobravel feira medieval 2017 02.jpg

desdobravel feira medieval 2017 03.jpg

desdobravel feira medieval 2017 04.jpg

desdobravel feira medieval 2017 05.jpg

desdobravel feira medieval 2017 06.jpg

desdobravel feira medieval 2017 07.jpg

desdobravel feira medieval 2017 CONTRACAPA.jpg

desdobravel feira medieval 2017 MAPA.jpg

feira medieval caminha (1).jpg

feira medieval caminha (2).jpg

feira medieval caminha (3).jpg

MUNICÍPIO CAMINHENSE APRESENTA PROJETOS VENCEDORES DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

Os projetos vencedores da terceira edição do Orçamento Participativo (OP) de Caminha vão ser apresentados na próxima sexta-feira, dia 21 de julho, pelas 18h00, em cerimónia que terá lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Em votação estiveram 16 projetos, contemplando todas as freguesias do concelho, tendo sido escolhidos pelas pessoas os vencedores (que reuniram o maior número de votos), através de votação presencial, e que serão agora executados, de acordo com o regulamento do OP.

votação op 2017 (1).jpg

votação op 2017 (2).jpg

CAMINHA: PROCURA DOS POSTOS DE TURISMO DO CONCELHO SUBIU 29% NO PRIMEIRO SEMESTRE DESTE ANO

 

 Crescimento confirma o sucesso da estratégia municipal, traz gente a todo o concelho e cria emprego

Festival Vilar de Mouros.jpg

O número de turistas que passaram pelos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora voltou a subir e aumentou 29% no primeiro semestre de 2017 relativamente ao mesmo período do ano passado. Estes números vêm confirmar a forte dinâmica que está a viver aquele que é o principal setor da economia do concelho, assim como as estratégias que têm sido desenvolvidas pelo município, sobretudo nas áreas da programação de lazer e cultural, de comunicação, mas também fiscal.

Acompanhando a visibilidade e a preferência que tem sido dada ao concelho a nível nacional e internacional por vários organismos ligados ao setor do Turismo, os números oficiais vêm agora tirar quaisquer dúvidas que ainda subsistissem. De facto, já são conhecidos os primeiros números do turismo de 2017 e o número de turistas que passaram pelos Postos de Turismo do concelho de Caminha aumentou 29% no primeiro semestre de 2017 relativamente ao mesmo período do ano passado.

“Neste momento creio que ninguém tem dúvidas sobre o dinamismo da economia do concelho de Caminha, especialmente em tudo o que gira em torno do Turismo. Apostamos forte nesta indústria e os resultados são claros e muito favoráveis. Boa programação cultural, eventos de grande qualidade, uma politica fiscal que favoreça a compra da segunda habitação e uma política de comunicação forte e eficaz são parte de uma estratégia que tem vindo a dar certo com o contributo das empresas e dos cidadãos”, afirma o presidente da Câmara, Miguel Alves.

Esta subida confirma o movimento de crescimento do número de turistas que vinha sendo apresentado e pode ser um indicador de que o número de dormidas, depois do ano recorde de 2016, poderá vir, também, a aumentar. Recorde-se que o número de dormidas nas unidades hoteleiras do concelho de Caminha, em 2016, cresceu 37% face ao ano anterior. Um resultado considerado “histórico”, nas palavras do próprio presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, Melchior Moreira, mas que foi também um recorde ao nível do país e de toda a Região Norte.

No primeiro semestre foram atendidos nos Postos de Caminha e Vila Praia de Âncora 7964 pessoas (4180 em Caminha e 3784 em Vila Praia de Âncora). Nota a salientar é o incremento do peso relativo de turistas estrangeiros no nosso concelho. Há dois anos, os turistas estrangeiros representavam já 59% do total de turistas; no primeiro trimestre deste ano, os estrangeiros representam 66% do total de visitantes aos Postos de Turismo. O destaque vai para os turistas oriundos de Espanha (23%), França (12%), Alemanha (9%) e Reino Unido (7%).

Entre outras distinções ao nível do Turismo, recorde-se que a Trivago colocou este ano Caminha no Top 10 dos destinos de praia em Portugal. As praias do concelho são um dos 10 destinos-tendência para este verão, sendo o quinto destino com maior crescimento na procura nos últimos anos. A Trivago selecionou as “10 praias secretas que vão virar moda” e diz sobre o concelho: “Rumamos agora ao distrito de Viana do Castelo, para uma paragem em Caminha – o único destino do Norte a alcançar um lugar nos destinos de praia em ascensão. Mas é difícil perceber porquê. Das praias marítimas e fluviais, às festas tradicionais e fantástica gastronomia, Caminha tem tudo para umas férias de verão inesquecíveis”.

Agora, a confirmação da cada vez maior procura dos Postos de Turismo é mais um fator: “temos que continuar o nosso caminho! Este crescimento que traz gente e cria emprego não pode voltar para trás”, conclui Miguel Alves.

_DSC0042 (1).jpg

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA ‘OLHAR SOBRE A MINHA VILA’ INAUGURA AMANHÃ EM CAMINHA

Mostra resulta do concurso de fotografia promovido no âmbito da geminação entre Caminha e Pontault-Combault

A partir de amanhã, o Museu Municipal de Caminha vai ter patente ao público a exposição de fotografia ‘Olhar sobre a minha vila’, promovida pelos municípios de Caminha e Pontault-Combault. A cerimónia de inauguração está agendada para amanhã, pelas 16H00.

exposição olhar sobre a minha vila.jpg

Esta exposição resulta do concurso de fotografia “Olhar sobre a minha cidade, natureza humana e urbana”, promovido no âmbito da geminação entre Caminha e Pontault-Combault, a que se juntou a Associação Portuguesa Cultural e Social (A.P.C.S.).

A mostra é composta por fotografias de ‘fotógrafos’ amadores do concelho de Caminha e da cidade de Pontault-Combault. É de referir que a maioria das fotografias a concurso são de pessoas do concelho de Caminha. Nesta exposição podemos admirar trabalhos de António Andrade; Amália Cunha; Berto Biandota; Ana Diogo; António Garrido; Mário Rocha; João Cruz; Maria Glória Correia; Jorge Meira, Nuno Pires, entre outros.

Durante a cerimónia serão revelados os vencedores do concurso. Por atribuir fica o prémio do público, que como já referimos será o público que visitar a exposição a escolher. A exposição estará patente até 11 de agosto e poderá ser visitada de terça-feira a domingo das 10H00 às 13H00 e das 14H00 às 18H00.

Recorde-se que Caminha é geminada com a cidade francesa de Pontault-Combault desde 1978. O Protocolo de Amizade foi assinado em França, sob a égide da "Federação Mundial das Cidades Geminadas - Cidades Unidas" que promove os laços de amizade entre os dois países, em especial entre as populações das duas vilas. A geminação tem como objetivo o desenvolvimento das relações de âmbito cultural, turístico, social e económico.

MINISTRO DA CULTURA NA ABERTURA DA ARTE NA LEIRA EM ARGA DE BAIXO

Na Casa do Marco, em Arga de Baixo, pelas 15h30

O ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes, vai estar amanhã em Caminha, para a abertura da edição 2017 da Arte na Leira, pelas 15h30. A Casa do Marco, em Arga de Baixo, acolhe este ano trabalhos de mais de três dezenas de artistas, nacionais e estrangeiros, nas áreas da pintura, escultura, tapeçaria, desenho, cerâmica e fotografia.

Retrato_oficial_Castro_Mendes.jpg

Até ao dia 20 de agosto vai ser possível visitar a Arte na Leira, admirar e adquirir obras de arte, mas também conviver com os artistas e participar no programa de animação que brevemente será anunciado. Visitar a Casa do Marco, ao longo deste período, é também uma oportunidade para subir a lindíssima Serra de Arga e tomar contacto com a arte num cenário natural e raro.  

Esta é uma mostra única. A Casa do Marco e a sua leira, no meio da serra, transformam-se por esta altura numa galeria de arte moderna. Visitantes e aldeões cruzam-se num espaço genuinamente rural, sem preconceitos, com uma naturalidade que distingue o evento. Como escreveu Miguel Alves, a qualidade das obras, a par desta singularidade, são caraterísticas distintivas. O promotor, o artista Mário Rocha, é capaz de “reunir no mesmo espaço intelectuais e pastores, sem que uns e outros experimentem qualquer sensação de desconforto, ao coexistirem lado a lado numa galeria natural e extraordinariamente diferente”, conclui o presidente da Câmara Municipal de Caminha.

Arte na Leira (1).jpg

ARTE NA LEIRA ABRE ESTE SÁBADO ÀS 16H00 EM ARGA DE BAIXO

Arte, música, convívio e boa gastronomia marcam este dia de festa em Arga de Baixo

Mais de três dezenas de artistas participam este ano na Arte na Leira, um evento consagrado, que há 19 anos transforma a Casa do Marco, em Arga de Baixo, numa galeria de arte única. O segredo é, talvez, para além da qualidade dos trabalhos e de toda a organização, a conjugação perfeita entre a arte moderna e a natureza - a grande moldura de toda a mostra. O artista Mário Rocha é o promotor e o dono da “Casa” e a 19ª edição abre este sábado, dia 15 de julho, pelas 16h00. O evento conta com o apoio da Câmara Municipal.

arte na leira 2016 (1).jpg

Pintura, escultura, tapeçaria, desenho, cerâmica e fotografia são as áreas principais da mostra, que envolve este ano um total de 29 artistas, nacionais e estrangeiros, a que acresce a participação do Instituto Politécnico. Nas presenças estrangeiras importa realçar os artistas vindos da Alemanha e da França.  Destaque também para a presença e participação crescente de associados da Sociedade Nacional de Belas Artes.

A abertura este ano acontecerá um pouco mais cedo do que é habitual, pelas 16h00 como referimos, mas esta festa das artes e da cultura prolonga-se pelo resto do dia, e só termina à noitinha, com lançamento de fogo de artifício. A música também vai estar presente neste primeiro dia. Os sons do piano e do violino vão enquadrar todo o convívio, onde a gastronomia também não vai faltar.

Até ao dia 20 de agosto vai ser possível visitar a Arte na Leira, admirar e adquirir obras de arte, mas também conviver com os artistas e participar no programa de animação que brevemente será anunciado. Visitar a Casa do Marco, ao longo deste período, é também uma oportunidade para subir a lindíssima Serra de Arga e tomar contacto com a arte num cenário natural e raro.  

Conforme escreveu Miguel Alves, no catálogo da 19ª edição, por esta altura a magia da serra mistura-se com a arte: “a nossa Serra de Arga tem um brilho único que tem conquistado gente de muitas proveniências, que desperta sentimentos e que nos obriga a voltar. Normalmente, os visitantes sentem-se atraídos pela natureza, pela rudeza das pedras, pelas tradições, por uma genuinidade de locais e de gentes que está mesmo aqui à beira, mas que nos permite mergulhar num mundo imenso e diferente do bulício das vilas e das cidades - como por magia”. Mas “todos os anos, pelo verão, é a Arte que encima este fascínio da Serra, em Arga de Baixo, terra de gente boa e de arte moderna por uns dias, nas suas diferentes manifestações, desde logo a pintura e a escultura, dominantes na Arte na Leira, mas sobretudo as telas esmagadoras que saem das mãos do Mário Rocha”, conclui o presidente da Câmara de Caminha.

Miguel Alves destaca também a personalidade rara do artista Mário Rocha, sobejamente conhecido e reconhecido e de quem pouco mais há a dizer; que é capaz de “reunir no mesmo espaço intelectuais e pastores, sem que uns e outros experimentem qualquer sensação de desconforto, ao coexistirem lado a lado numa galeria natural e extraordinariamente diferente”. É também o homem que, há 19 anos, teve a coragem de iniciar este percurso pela Serra de Arga, hoje consolidado, mas nessa altura constituiu uma aventura. Homem espontâneo, com a simplicidade que de que só os grandes homens são capazes, Miguel Alves conclui: “obrigado Mário por conservares essa espontaneidade e por a partilhares connosco, na nossa Serra, neste maravilhoso concelho de Caminha”.

Arte na Leira.jpg

MUSEU MUNICIPAL DE CAMINHA EXPÕE “OS ROSTOS DA MÃE DE DEUS”

Inauguração está agendada para o dia 15 de julho, pelas 11H00

De 15 de julho a 29 de outubro, o Museu Municipal de Caminha vai ter patente ao público a exposição “Os Rostos da Mãe de Deus”, composta com imagens da Virgem Maria das paróquias do Arciprestado de Caminha. Esta iniciativa integra o programa celebrativo do Centenário das Aparições de Fátima que está a decorrer no concelho de Caminha até outubro.  A inauguração está agendada para as 11H00.

Capturarsanta.PNG

“Os Rostos da Mãe de Deus” é uma exposição que dá a conhecer as 21 imagens da Virgem Maria das paróquias Arciprestado de Caminha, ou seja, no Museu é possível admirar uma imagem de cada paróquia do concelho de Caminha. Estarão em exposição: Senhora do Calvário (Arga de Baixo); Senhora do Carmo (Arga de Cima); Senhora da Piedade (Arga de São João); Senhora das Dores (Âncora, Azevedo); Senhora da Luz (Argela); a Senhora do Rosário (Caminha, Vila Praia de Âncora);  Senhora da Conceição (Cristelo, Vilar de Mouros, Vile); Senhora das Neves (Dem); Senhora da Cabeça (Freixieiro de Soutelo); Santa Maria (Gondar, Orbacém); Senhora da Graça (Lanhelas); Imaculado Coração de Maria (Moledo, Vilarelho); Senhora da Soledade (Riba de Âncora); Senhora da Consolação (Seixas); Senhora do Monte (Venade).

Para além da exposição “Os Rostos Mãe de Deus” este programa engloba diversas atividades.  Estão a decorrer os concertos Marianos “Te Canto Maria”, a cargo do Orfeão de Vila Praia de Âncora. O primeiro realizou-se Igreja da Misericórdia de Caminha. No próximo dia 13 de julho, a Igreja Paroquial de Moledo acolhe o segundo concerto. No mês de agosto, decorrer na Igreja de Nossa Senhora da Bonança e, em setembro na Igreja Paroquial de Âncora.

A Peregrinação a Fátima é outra das atividades que já está em curso. No total serão realizadas oito peregrinações. É de referir que as viagens até Fátima são financiadas pelo Município de Caminha.

Estão também a decorrer as caminhadas “Caminhar com Maria’. Ao todo são 4. Em julho, o percurso englobou as freguesias de Arga de Cima, Arga de Baixo e Arga de São João; em agosto, Seixas, Vilar de Mouros e Lanhelas; em setembro, Vila Praia de Âncora, Moledo, Cristelo e Caminha e, em outubro, Vile, Riba de Âncora e Dem.

No dia 23 de julho, vai decorrer o concerto “Música Sacra Barroca Mariana e de Cânticos de Fátima” pela Associação Vox Angelis.

Em agosto, o cinema vai marcar este programa. No Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora vão ser exibidos os filmes “Jacinta”; “O13º dia” e “Fátima”.

Em outubro, a vila de Caminha vai acolher o Encontro Mariano Arciprestal com Procissão de Velas.

Está programada a conferência “As Aparições de Fátima: contexto, mensagem e futuro”, ainda em data a agendar.

QUATRO MUNICÍPIOS DO ALTO MINHO CANDIDATAM ECOPISTA DO RIO MINHO A "MELHOR VIA VERDE DA EUROPA"

Ecopista do rio Minho candidata a ‘Melhor Via Verde da Europa’

Através de um projeto conjunto dos municípios de Vila Nova de Cerveira, Valença, Monção e Caminha, a Ecopista do Rio Minho é candidata ao prémio de ‘Melhor Via Verde da Europa’, no VIII EuropeanGreenwaysAward. Vencedores são revelados a 28 de setembro, na cidade de Limerick.

_D6C5529.png

Promovido pela Associação Europeia Greenways (E.G.W.A.) e pela União Europeia, este prémio bienal tem como objetivo promover exemplos de melhores práticas e apoiar sua replicação em outras vias verdes em toda a Europa.

Em Vila Nova de Cerveira, a Ecovia ‘Caminho do Rio’ perfaz cerca de 13,5kms de pleno contacto com o rio Minho e a natureza envolvente. Os utilizadores são envolvidos numa paisagem mista entre uma área terrestre, cujo legado resulta da atividade agrícola, e uma área fluvial, onde domina a vegetação ao longo das margens, assim como elementos paisagísticos comuns em todo o estuário do rio. Nela, vive-se umcontraste da paisagem que mostra uma realidade diversa e conduz pela memória dos tempos à relação do Homem com o rio Minho.

Neste momento, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira tem projetado concretizar, a curto prazo, os últimos 900 metros, de forma a permitir que este corredor verde fique totalmente ligado de Monção ao concelho de Caminha.

As Vias Verdes do Rio Minho consistem numa rede de infraestruturas de "Ecovias" e "Ecopistas" existentes na margem esquerda do rio Minho, entre Monção e a foz do Rio Minho em Caminha. Totalizam cerca de 50 km de rotas para pedestres e ciclismo, essencialmente inseridas na Rede Natura 2000.

O VIII EuropeanGreenwaysAward decorre a 28 de setembro, na cidade irlandesa de Limerick.

CAMINHA É A CAPITAL DA CERVEJA ARTESANAL

A partir de quinta-feira, Caminha volta a ser a ‘meca’ da cerveja artesanal, com mais uma edição do Artbeerfest.

artbeerfest caminha.jpg

29 cervejeiros nacionais e internacionais, cerca de 160 das melhores referências, animação e 2ª World Beer Run vão dar o mote para esta edição do Festival Internacional de Cerveja Artesanal e Mestres Cervejeiros, uma marca que nasceu em Caminha, e que ‘é considerado um dos mais ecléticos festivais da Craft Beer Revolution europeus’.

Esta edição prolonga-se até domingo e conta mais uma vez com a presença do maior guru mundial da cerveja, Mikkel Borg Bjergsø.

Artbeerfest Caminha (2) (1).jpg

“150 ANOS DE MIGUEL VENTURA TERRA” EM DEBATE NO MUSEU MUNICIPAL DE CAMINHA

Conferência sobre o arquiteto seixense vai ter lugar no dia 10 de julho

O arquiteto seixense Ventura Terra volta a estar no epicentro das atividades cultuarias do concelho. A Câmara Municipal de Caminha e a Associação Ventura Terra vão promover a conferência “150 anos de Miguel Ventura Terra”, na próxima segunda-feira, dia 10 de julho, no auditório do Museu Municipal de Caminha.

Miguel_Ventura_Terra.jpg

Aconferência “150 anos de Miguel Ventura Terra” é o culminar das comemorações dos 150 anos do nascimento de Miguel Ventura Terra, que o Município promoveu, durante um ano, no concelho. As comemorações tiveram inicio a 14 de julho de 2016, com a inauguração do Monumento Comemorativo dos 150 anos do Nascimento do Arquiteto Miguel Ventura Terra, no Largo de São Bento em Seixas e com a inauguração da exposição móvel “Miguel Ventura Terra (1866 – 1919)”, que visou dar a conhecer o trabalho notável levado a cabo pelo arquiteto seixense. Em dezembro de 2016, foi apresentado o livro “Açôr – o Cão de Ventura Terra”, de Gisela Silva. E recentemente, o Museu Municipal teve patente ao público a exposição “Ventura Terra – Arquiteto, Nobre Filho de Seixas”.

Recorde-se que Ventura Terra nasceu em Seixas, a 14 de julho de 1866. Foi um ilustre arquiteto, autor de muitas obras emblemáticas, como por exemplo a Assembleia da República, o Teatro Politeama, o Santuário de Santa Luzia, a Maternidade Alfredo da Costa, o Liceu Camões, o Liceu Pedro Nunes, a Sinagoga de Lisboa e o edifício do Banco Totta& Açores, também em Lisboa.

Com inicio pelas 10H00, a conferência vai apresentar como moderador o prof. Fernando Capela Miguel. A conferência dedicada ao ilustre seixenseintegra as seguintes comunicações:  “Ventura Terra e a Arte Pública”, por Ana Duarte; “Ventura Terra no Porto”, por José Pedro Tenreiro; “Ventura Terra, Arquiteto e Cidadão”, por Maria Calado; “Ventura Terra e o Hospital do Porto”, por Helena Gonçalves Pinto; “Ventura Terra, um Filho de Seixas”, por Alda Terra; “Ventura Terra e a sua Casa de Férias”, por José Manuel Carvalho Araújo e “Ventura Terra e a sua Casa de Veraneio”,por Fernando Baptista Pereira.

CÂMARA DE CAMINHA VAI PROMOVER PERCURSO PEDESTRE INTERPRETATIVO “PLANTAS DA ORLA COSTEIRA”

Atividade vai decorrer no dia 8 de julho, pelas 14H30, em Vila Praia de Âncora

A Câmara Municipal de Caminha vai promover no dia 8 de julho, o percurso pedestre interpretativo “Plantas da Orla Costeira”, em Vila Praia de Âncora. Esta atividade insere-se no programa de atividades de educação ambiental que o município está a realizar durante a época balnear nas praias marítimas do concelho. A participação é gratuita, mas obrigatória.

plantas da orla costeira (1).JPG

Com concentração marcada para as 14H30, ma Meia Laranja em Vila Praia de Âncora, este percurso interpretativo é organizado pela Câmara Municipal de Caminha, em parceria com Carlos Venade.

Sob orientação de Carlos Venade, durante o percurso pedestre interpretativo “Plantas da Orla Costeira”, os participantes vão aprender a identificar as espécies da orla costeira e a caraterizar o seu potencial.

A participação é gratuita, mas a inscrição na atividade é obrigatória. Neste sentido, os interessados em participar deverão formalizar a inscrição através do endereço eletrónico cisa@cm-caminha.pt.   

Recorda-se que o concelho de Caminha está a viver mais um “Verão Azul”, com as quatro praias marítimas a exibir a Bandeira Azul da Europa, pela terceira vez na história do concelho. O galardão de qualidade está nas praias de Caminha (Foz do Minho), Moledo, Âncora (Forte do Cão) e Vila Praia de Âncora. Tal nunca tinha sucedido antes e, no caso de Vila Praia de Âncora, a última vez que a praia tinha sido galardoada aconteceu em 2011.

Para além deste percurso, este programa da Bandeira Azul inclui a realização de múltiplas atividades, com destaque para as mensagens de sensibilização, percurso pedestre “Plantas Dunares”, documentário “O teu planeta é a tua casa”, exposição “Biodiversidade em espaços naturais”, formação em ambiente de jovens. Programa Nacional de Vigilância da Bandeira Azul,  nas praias do Forte do Cão, Vila Praia de Âncora, Moledo e Foz do Minho, durante os meses de julho, agosto e setembro.

MERCADO MUNICIPAL DE VILA PRAIA DE ÂNCORA ALVO DE BENEFICIAÇÕES

O Mercado Municipal de Vila Praia de Âncora foi alvo de uma intervenção. A Câmara Municipal procedeu à substituição do pavimento do pátio interior e à requalificação da rede de águas pluviais melhorando as condições de usufruto daquele espaço.

mercado Vila Praia de Âncora.jpg

Trata-se de uma intervenção importante quer para os produtores agrícolas, quer para os comerciantes que exercem a sua atividade no Mercado Municipal, pois agora têm as condições necessárias para trabalharem.

O piso do pátio interior do Mercado Municipal Vila Praia de Âncora encontrava-se fissurado e degradado. A Câmara Municipal pôs cobro a esta situação com uma intervenção de melhoramento. O pavimento deteriorado foi substituído por cubo de granito. Aproveitou-se ainda esta intervenção para requalificar a rede de águas pluviais que já estava obsoleta.

AQUAMUSEU DO RIO MINHO DÁ A CONHECER A SOLHA

E o ‘Peixe do Trimestre’ é a Solha

Mais um peixe em destaque no Aquamuseu do rio Minho. A partir desta terça-feira, 4 de julho, vai estar patente a exposição ‘O Peixe do Trimestre – A Solha’. Mostra informativa e fotográfica pode ser visitada até 30 de setembro.

Exposição A solha.jpg

Com o apoio do Município, esta iniciativa visa dar a conhecer as caraterísticas gerais, o ciclo de vida, as tradições, períodos e artes de pesca da solha.

De sublinhar que as solhas estão presentes em todos os ambientes aquáticos e têm uma larga distribuição geográfica. A maioria das espécies, no entanto, prefere zonas costeiras, até aos 200m de profundidade. São predadoras que se alimentam de peixes e invertebrados que caçam de emboscada, com o auxílio de camuflagem. 

A exposição pode ser visitadade terça-feira a domingo, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 18h00.

EXECUTIVO CAMINHENSE REÚNE AMANHÃ

A Câmara Municipal de Caminha vai reunir amanhã, dia 5 de julho, pelas 15H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Da ordem do dia fazem parte 20 propostas, entre as quais isenções de pagamento de taxas de participação na Feira Medieval de Caminha, que se realiza de 26 a 30 de julho, a 11 instituições do Concelho. Esta é uma forma de a Camara apoiar as intuições, isentando-as do pagamento de taxas de participação num dos maiores eventos do concelho.

O executivo vai pronunciar-se sobre a atribuição de um subsídio à Junta de Freguesia de Gondar e Orbacém para apoio nas despesas de construção de muros no Caminho das Margidas.

Da ordem de trabalhos faz parte a atribuição de um subsídio ao Orfeão de Vila Praia de Âncora para a realização de concertos integrados no programa comemorativo do Centenário das Aparições de Fátima. Os concertos “Te Canto Maria” começaram no dia 13 de junho, na Igreja da Misericórdia, em Caminha; no dia 13 de julho, terá lugar o segundo concerto na Igreja Paroquial de Moledo; no dia 13 de agosto, decorrerá na Igreja de Nossa Senhora da Bonança, em Vila Praia de Âncora, e terminam a 13 de outubro, na Igreja Paroquial de Âncora.

O executivo vai votar a isenção de pagamento de taxas de participação na Feira Medieval de Caminha, que se realiza de 26 a 30 de julho, a várias associações do concelho, nomeadamente ao Centro Social e Bem-Estar de Seixas; ao Âncora Praia Futebol Clube; à Associação Vira a Bombar; à Comissão de Festas de Nossa Senhora dos Remédios de Venade; à Casa do Povo de Lanhelas; à Santa Casa da Misericórdia de Caminha; ao Clube Andebol de Caminha; à Krisálida – Associação Cultural do Alto Minho; à Gondarence Associação Recreativa, Cultural, Estudantil e Agrícola; à Comissão de Festas de Nossa Senhora da Bonança e, ainda, aos Escuteiros de Seixas,

CÂMARA DE CAMINHA REQUALIFICA AUDITÓRIO ANTÓNIO PEDRO EM MOLEDO

Os moledenses e visitantes já podem usufruir em pleno do Auditório António Pedro, em Moledo. A Câmara Municipal requalificou o espaço, tornando-o atrativo e seguro.

auditório antonio pedro moledo (1).jpg

Desde o final da semana passada, que o Auditório António Pedro está em condições para receber espetáculos culturais e para acolher todas as crianças que nesta época o escolhem como local de muitas brincadeiras. A Câmara Municipal acabou de o requalificar totalmente. Esta intervenção incluiu a substituição de todo o madeiramento e o reforço da estrutura suporte.

Recorde-se que este espaço é um local muito procurado, nomeadamente no verão, por se localizar nas proximidades da praia, e encontrava-se em mau estado de conservação.

É de referir ainda que a Praia de Moledo volta a hastear a “Bandeira Azul da Europa”, “Praia Acessível” e “Bandeira Qualidade de Ouro”.

auditório antonio pedro moledo (2).jpg

auditório antonio pedro moledo (3).jpg

CÂMARA DE CAMINHA APOIA ASSOCIAÇÕES DO CONCELHO ISENTANDO-AS DE TAXAS NA FEIRA MEDIEVAL

Reunião descentralizada mostrou grande vitalidade da comunidade de Gondar e Orbacém

Tal como na edição anterior, a Câmara Municipal vai isentar do pagamento de taxas de participação na Feira Medieval as associações locais que o solicitarem. A proposta de Miguel Alves será votada na próxima reunião do Executivo, mas o presidente deixou já esse compromisso na última reunião descentralizada em Gondar e Orbacém. Esta foi a terceira reunião na freguesia, onde se falou de obras, da dinâmica associativa e da população.

Reunião descentralizada Gondar_Orbacém.jpg

A primeira intervenção coube, como é hábito, ao autarca local. José Cunha saudou esta terceira reunião, sublinhando a importância deste espaço de debate, onde a população pode de forma direta e de olhos nos olhos transmitir a quem decide as suas preocupações e necessidades, esperando destes uma resposta mais rápida e mais adequada às suas pretensões.

José Cunha reconheceu também o apoio que a Câmara Municipal tem dispensado, “em tudo aquilo que temos realizado, e realçar a excelente relação que temos mantido com todo o seu executivo em geral, e em particular com o senhor presidente, dr.Miguel Alves, que nos tem respondido de forma positiva a tudo aquilo que temos solicitado”. Exemplificou com a celebração dos protocolos de transferências de capital e de transportes, bem como os acordos de execução, “que nos permitem fazer face a despesas com manutenção e limpeza dos espaços públicos”.

O autarca não deixou de reivindicar mais investimento, designadamente em termos de redes de água, admitindo que houve avanços, mas ainda não suficientes.

Rally decisivo na proteção contra incêndios

Para este autarca, entretanto, é inquestionável a importância da realização do Rally de Portugal: “dou os parabéns à Câmara Municipal por ter conseguido trazer uma prova tão importante como é o Rally de Portugal para o concelho de Caminha.Não podemos esquecer que grande parte da prova de Caminha se faz em território de Gondar e Orbacém, e pelo esforço financeiro que fez no arranjo dos caminhos e estradões florestais de acesso ao troço do Rally, que permitem não só o acesso das populações às suas propriedades, como, não menos importante, criar condições para o combate aos incêndios nesta época crítica que se aproxima. É caso para dizer que o regresso do Rally ao nosso concelho valeu largamente a pena”.

Recorde-se que a Câmara Municipal procedeu a intervenções deste tipo nos três últimos anos, com a clara beneficiação da rede viária florestal, que permitiu que os estradões florestais fossem limpos de vegetação, os aquedutos e valetas desobstruídos e limpos e o piso melhorado. O Rally de Portugal éum grande investimento, que traz visibilidade e prestígio a nível mundial, mas decisivo também em matéria de prevenção contra incêndios florestais.

Ao todo, estamos a falar de caminhos florestais que se estendem por mais de 18 quilómetros, abrangendo as seguintes freguesias: União de Freguesias Gondar e Orbacém, Dem, União de Freguesias Azevedo e Venade, Argela, Riba de Âncora e União de Freguesias de Cristelo e Moledo.

Recorde-se que, em 2015, logo a seguir ao Rally de Portugal, a serra foi fustigada por um incêndio de grandes proporções. Nessa altura, a importância dos caminhos foi determinante para a circulação dos carros dos bombeiros, o que permitiu o combate eficaz e a minimização dos danos. No ano passado, o fogo voltou a fustigar a serra, tendo sido novamente determinantes as melhorias dos estradões, sobretudo para travar as chamas e para o trânsito dos carros dos bombeiros.  

Apesar destas intervenções, José Cunha gostaria de adquirir uma nova cisterna, equipada bom bomba e mangueira, o que não poderá ser possível no imediato. O autarca mostrou-se compreensivo e conhecedor da situação financeira do Município. Dirigindo-se a Miguel Alves referiu: “de uma coisa pode estar certo, é a governar com recursos escassos que se mostra as capacidades que se tem para esses cargos, e diga-se em boa verdade que ao longo destes quatro anos de amizade que tenho consigo, já o vi por diversas vezes, pelo menos pela parte que me toca, fazer muitas omeletes sem ovos. Por isso, tenho certeza que os problemas que aqui vão ser tratados não vão cair no esquecimento e que tudo fará para os resolver”.

De olhos postos no Orçamento Participativo

Anabela Gonçalves, uma das cidadãs que interveio nesta reunião, voltou a equacionar uma obra que se encontra em votação em sede de Orçamento Participativo (OP). Trata-se da requalificação e alargamento do Caminho da Aldeia – Orbacém, que implica a demolição de um muro alargamento, pavimentação e condução de águas pluviais com tubagem para regadios. Esta foi uma das propostas vencedora em matéria de OP e faz parte das que se encontram em votação. A intervenção enquadra-se no montante máximo fixado por projeto, ou seja, 65 mil euros.

Na resposta, Miguel Alves pediu que se aguarde pelos resultados do Orçamento Participativo, cuja votação aina decorre, havendo a possibilidade desta ser uma das propostas vencedoras. Se assim não for, o presidente reconhece a importância da obra e admite que será a Câmara a ter de a suportar em termos do futuro PPI.

Anabela Gonçalves referiu-se também a problemas de iluminação na via, que serão avaliados em breve.

Entre as obras realizadas em Gondar e Orbacém, destaque para o Parque Infantil de Gondar, que custou mais de 20 mil euros, alargamento do Caminho do Pinto e reabilitação de muros de suporte, entre várias outras.

Uma estratégia para a questão populacional

O decréscimo da população no interior do concelho e os desafios que se colocam foi o tema da intervenção de Dina Alvarenga. A munícipe, que também é autarca, mostrou-se preocupada com o decréscimo populacional no interior – “quem cá está, procura dinamizar algumas atividades na freguesia, que criem alguma união e sentido de pertença, que cativem a população, é disso exemplo o Trail, o Raid todo-o-terreno, as atividades promovidas pelas associações, entre outras. Mas a verdade é que a tarefa é difícil e por vezes sente-se que não há gente para isto, não há gente para aquilo…”.

Referindo que aJunta de Freguesia tal como a Câmara têm apoiado a realização de iniciativas, a munícipe deixoutrês questões:O que é que deve ainda ser feito para lutar contra esta situação?Esta é uma preocupação do executivo?Existem algumas medidas já pensadas para tentar inverter esta tendência e “prender” ou “captar” mais população para as freguesias do interior?

Miguel Alves sublinhou a importância desta reflexão, chamando a atenção para a abrangência do fenómeno, que é nacional e europeu. Duas realidades estão na sua essência – disse – reportando-se ao decréscimo brutal da taxa de natalidade, e à crise recente, que incentivou a emigração.

Para o presidente, há uma ação macro e existe depois a ação dos municípios, num trabalho conjunto com a comunidade. Miguel Alves explicou qual tem sido a preocupação da Câmara e os patamares de intervenção, com vista a criar condições para a fixação e aumento da população. Elencou, entre outros, o cuidado com o espaço público ea proteção da população idosa, mas também as medidas/iniciativas com capacidade de atração, como a baixa de impostos (IMI e IRS, como tem sido feito em Caminha), boas escolas, facilidade no transporte das crianças (lembrando que nestes quase quatro anos a Câmara gastou cerca de 72 mil euros só em transportes escolares), aposta na comunicação, cultura e em eventos e apoio às associações locais nas iniciativas que realizam e que são de elevado potencial, como acontece em Gondar e Orbacém.

Dinamismo associativo

O dinamismo associativo é precisamente uma marca de Gondar e Orbacém, que Miguel Alves elogiou. Foi, aliás, em resposta a uma das cidadãs que interveio na reunião descentralizada, Marinha Ribeiro, que o presidente antecipou a decisão de isentar do pagamento de taxas de participação na Feira Medieval as associações locais que o solicitarem.

A representante da GARCEA referiu que esta isenção, no valor de mil euros, no ano passado, é importante para a associação que, na Feira Medieval como noutros eventos encontra na participação uma forma de se financiar. A munícipe chamou também a atenção para a necessidade de melhoramentos no Centro Cultural e na Capela da Sra. Da Agonia, espaços importantes também para acolher iniciativas das associações. 

Tânia Aldeia falou por seu lado das atividades desenvolvidas pelo Rancho Folclórico Lavradeiras de Orbacém, agradecendo o apoio da Câmara e da Junta de Freguesia, enquanto Simaura Fonseca, em representação do Grupo de Jovens Cem Fronteiras abordou também o trabalho que o grupo desenvolve, sobretudo com iniciativas como o cozido à portuguesa e a sardinhada junto ao rio. Dado o sucesso destas duas ocasiões, Simaura garantiu que ambos podem crescer, sendo também essa uma forma de dar visibilidade ao território e captar visitantes, mas que estão limitados, no caso do cozido pelas instalações e da sardinhada juto ao rio, pela inexistência de instalações sanitárias de apoio. A munícipe pediu soluções amovíveis, como uma tenda e WC portáteis, casos que Miguel Alves prometeu avaliar, elogiando a capacidade associativa e a dinâmica desta comunidade.

CÂMARA VAI HASTEAR BANDEIRAS AZUL”, “PRAIA ACESSÍVEL” E “BANDEIRA QUALIDADE DE OURO NAS PRAIAS DO CONCELHO

Concelho de Caminha no Top 10 dos destinos de praia em Portugal

O concelho prepara-se para viver mais um “Verão Azul”, com as quatro praias marítimas a içarem a Bandeira Azul da Europa, pela terceira vez na história do concelho. A Câmara Municipal de Caminha vai hastear amanhã as bandeiras referentes aos Galardões “Bandeira Azul”, “Praia Acessível” e “Bandeira Qualidade de Ouro” nas praias do concelho. A cerimónia tem inicio às 9H30, na Praia do Forte do Cão, em Âncora.

Praia Forte do Cão (1).JPG

O galardão de qualidade estará nas praias de Caminha (Foz do Minho), Moledo, Âncora (Forte do Cão) e Vila Praia de Âncora. O “Verão Azul” repete-se este ano no concelho. Recorde-se que nas duas últimas épocas balneares, atingiu-se um resultado idêntico. Tal nunca tinha sucedido antes e, no caso de Vila Praia de Âncora, a última vez que a praia tinha sido galardoada aconteceu em 2011.

Para que os veraneantes possam usufruir das praias do concelho em pleno, o Município fez um forte investimento na preparação das praias para a época balnear, garantido assim uma ótima época balnear a todos os que procurem as praias marítimas do concelho.

A Câmara Municipal procedeu à reparação e reabilitação no passadiço que liga a praia do Forte do Cão, em Âncora, à zona dos Caldeirões. Esta empreitada envolveu intervenções no piso, com substituição de réguas nos locais onde isso é necessário, reposição e reordenamento da paliçada de resguardo e das cordas que ladeiam o trajeto pelas dunas. Só nesta obra, “Retificação e manutenção do passadiço de madeira na Praia da Gelfa”, a Câmara investiu mais de 15 mil euros.  

Em Caminha, no passadiço que liga a marginal à Foz do Minho, também se procedeu à sua reabilitação. Aqui, a situação foi mais complexa, devido às deficiências graves da obra original, e os trabalhos foram executados pelos funcionários do município.

Destes trabalhos gerais consta a limpeza abrangente dos areais de todas as praias, para que as pessoas possam ‘tomar’ banhos de sol.

Praia de Vila Praia de Âncora (1).jpg

Valorização de todas as praias

Foi colocada nova sinalética e painéis informativos em todas as praias do concelho. Nos casos das praias de Moledo e de Vila Praia de Âncora a sinalética e os painéis informativos para além de novos, foram ainda reforçados.

Na praia da Foz do Minho, a Câmara Municipal de Caminha procedeu à colocação de sanitários para pessoas de ambos os sexos, bem como para as pessoas com mobilidade condicionada. Ainda instalou um Posto de Primeiros Socorros para apoio à atividade dos nadadores salvadores. Esta infraestruturas de apoio à praia estão localizadas no espaço onde anteriormente existiu um bar e entrarão em funcionamento a partir de 1 de julho.  

Nesta praia, na zona onde o trânsito está condicionado o Município vai assegurar, de 1 de julho a 31 de agosto, um vigilante, aos fins de semana na zona, de modo a garantir o estacionamento ordenado para que o acesso à praia esteja sempre desimpedido para as viaturas de emergência.

Praia de moledo.jpg

A praia de Moledo é uma zona balnear considerada acessível e conta pela primeira vez com um tiralô. Assim, as pessoas com mobilidade reduzida também podem usufruir em pleno desta praia. O tiralô resulta de uma candidatura submetido pelo município ao Programa Praia Saudável da Vodafone Portugal.

Para alem do tiralô, nesta praia o município também colocou sanitários para pessoas de ambos os sexos, por forma a apoiar as duas concessões de praia a norte, e que estarão a funcionar a partir de 1 de julho. De modo a que os banhistas possam caminhar em segurança, o município adquiriu novas passadeiras de praia para todas as zonas concessionadas.

Top 10 dos destinos de praia em Portugal

Recorde-se que a Trivago colocou este ano Caminha no Top 10 dos destinos de praia em Portugal. As praias do concelho são um dos 10 destinos-tendência para este verão, sendo o quinto destino com maior crescimento na procura nos últimos anos. A Trivago selecionou as “10 praias secretas que vão virar moda” e diz sobre o concelho: “Rumamos agora ao distrito de Viana do Castelo, para uma paragem em Caminha – o único destino do Norte a alcançar um lugar nos destinos de praia em ascensão. Mas é difícil perceber porquê. Das praias marítimas e fluviais, às festas tradicionais e fantástica gastronomia, Caminha tem tudo para umas férias de verão inesquecíveis”.

Há dias, a praia de Moledo foi distinguida pelo Sapo Viagens que, em parceria com o Tripadvisor, colocou Moledo entre as 12 melhores praias do Norte, mas foi mais longe, garantindo mesmo que a nossa praia é considerada por muitos como a praia mais bonita do Norte. Esta é uma visibilidade que nos prestigia e impulsiona o nosso turismo e a nossa economia: “A sua beleza é inegável e peculiar, de um lado a serra, no meio do mar o Forte da Ínsua. Bastante procurada pelas alegadas qualidades terapêuticas da água devido à forte presença de iodo. Se se aborrecer de estar na praia, pode sempre aproveitar para visitar o Forte, fazendo uma pequena viagem de barco a partir da praia.

Refira-se ainda que, na praia de Vila Praia de Âncora, o município também instalou um Posto de Primeiros Socorros no areal, para apoio à atividade dos nadadores salvadores. Para além da limpeza do areal, da colocação de nova sinalética e painéis informativos, a Câmara Municipal procedeu ainda à conservação dos equipamentos de apoio à praia.

Programa:

Forte do Cão: 9H30

Vila Praia de Âncora: 10H15

Moledo: 11H00

Foz do Minho: 11H45

Praia Fozdo Minho (1).jpg

DESCIDA INTERNACIONAL DO RIO COURA EM KAYAK MARCADA PARA O DIA 8 DE JULHO

Inscrições terminam a 4 de julho

No concelho de Caminha, a programação de verão já não dispensa a Descida Internacional do Rio Coura em Kayak. A organização está a ultimar os preparativos para que, no dia 8 de julho, tudo esteja a postos para mais um grande êxito. Descida de lazer, batismo náutico e animação para crianças dão o mote a mais uma festa do desporto concelhio que termina com um lanche convívio no Parque 25 de Abril, em Caminha. As inscrições já estão a decorrer e terminam a 4 de julho.

18881902_1374021002666090_2381198891895882836_n.jpg

Na sua quinta edição, este evento desportivo tem cada vez mais adeptos. O ano passado esta grande aventura juntou cerca de meio milhar de pessoas. Este ano o objetivo é chegar aos 600 participantes.

Com um programa abrangente, para todas as idades, a DIRCK ainda oferece atividades complementares. Às 9H00, terá lugar o passeio de kayak em família, com inicio na praia da Foz do Minho e término no cais de embarque do rio Coura. A partir das 10H00, realizar-se-á o batismo náutico e a animação para crianças.

A descida de lazer tem inicio, pelas 15H30, junto à ponte Medieval de Vilar de Mouros e termina "entre pontes", nos cais de embarque de Caminha.

As inscrições terminam a 4 de julho. Os interessados deverão formalizar a respetiva inscrição através do seguinte do seguinte endereço eletrónico http://www.descidadocoura.pt/.

Este evento é organizado pela MinhAventura e tem como promotor o Município de Caminha.

PROGRAMA:

09H30

Abertura do secretariado

13H00

Fecho do secretariado

13H30 às 14H15

Transporte dos participantes para Vilar de Mouros (local de partida)

15H30

Início da Descida Internacional do Rio Coura em Kayak

18H00

Lanche convívio

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

09H00

Kayak em Família

10H00

Batismo Náutico para crianças e animação para crianças

CAMINHA NOS CAMINHOS DE SANTIAGO INAUGURA ESTA TARDE

Mostra insere-se na candidatura Caminhos de Santiago, que o Município de Caminha está a promover para valorização do caminho

Inaugura esta tarde, na Praça Conselheiro Silva Torres, em Caminha, a exposição coletiva “Caminha nos Caminhos de Santiago”, realizada pelos alunos do 1º ciclo do Agrupamento de Sscolas Sidónio Pais que frequentam o ATL de Verão e pelos alunos de pintura da Universidade Sénior do Rotary Club de Caminha. Esta mostra insere-se na candidatura Caminhos de Santiago, que o Município de Caminha está a promover para valorização do caminho. A inauguração está agendada para as 18H30, e conta com uma visita guiada por José Rosinhas, curador e promotor da referida exposição. A mostra estará patente até ao dia 8 de julho.

ATL Caminhos Santiago (2).jpg

Esta exposição de pintura resulta do projeto galerístico/artístico intitulado José Rosinhas Art Gallery Wall e consiste na ocupação de uma parede em espaço público de forma a expor o pensamento critico sobre “Caminha nos Caminhos de Santiago”, nomeadamente, a relação do caminho com os seus habitantes, as suas vivências, os costumes.

Neste contexto, nos últimos dias, José Rosinhas realizou vários workshops para os alunos de pintura da Universidade Sénior do Rotary Club de Caminha e para as crianças que estão a frequentar o ATL de Verão, promovido pela Câmara Municipal, durante os quais foram realizados os trabalhos.

Os participantes tiveram em conta a “Solenidade do Corpo de Deus Tapetes Floridos”, com destaque para a Rua Direita, já que é parte do percurso de Santiago. As linguagens utilizadas foram a pintura, o desenho e a escrita. Os trabalhos serão colocados nas estruturas metálicas que serviram de molde para a criação artística dos tapetes floridos.

Recorda-se que a valorização do Caminho de Santiago – Caminho Português da Costa é uma das apostas da Câmara Municipal de Caminha. Para tal, está a executar uma candidatura cujo investimento é de 236.526,10 €, montante financiado em 85% pelo Norte 2020 (FEDER). A candidatura “Valorização dos Caminhos de Santiago – Caminho Português da Costa” tem como objetivos: a valorização e reconhecimento oficial do Caminho Português da Costa como itinerário de peregrinação e produto turístico; dinamizar o potencial cultural e turístico das peregrinações a Santiago de Compostela fomentando o desenvolvimento económico, social e ambiental nos territórios abrangidos; contribuir para o desenvolvimento de produtos estratégicos para esta região que permitam complementar a oferta existente e ainda promover a colaboração intermunicipal materializada na conceção, gestão e implementação de um projeto de natureza cultural, ambiental e turística.

caminhos santiago.jpg

MUNICÍPIO DE CAMINHA APOSTA FORTEMENTE NA PREVENÇÃO E DEFESA DA FLORESTA CONTRA INCÊNDIOS

Ações diversas em curso e mais de um milhão de euros investidos para salvaguardar a natureza e o território

O concelho de Caminha aposta fortemente na defesa da floresta contra incêndios.  Há um forte investimento e muito trabalho realizado na área da prevenção e na área da estabilização de emergência pós-incêndio. “Tem havido uma preocupação enorme no sentido de reagir aos incêndios florestais e de prevenir situações futuras, quer em termos de ordenamento de território, quer em termos de acessibilidades”, sublinhou Guilherme Lagido.

limpeza vegetação.jpg

O Município de Caminha trabalha afincadamente para proteger as florestas do concelho. Exemplos desse empenhamento são: o novo Plano Diretor Municipal (PDM), a aprovação da candidatura de execução “Rede de Defesa da Floresta Contra Incêndios do Concelho de Caminha”; a criação da Equipa Municipal de Proteção Florestal; a beneficiação da rede viária florestal; e o acompanhamento que faz a diversas candidaturas submetidas por outras entidades.

Relativamente ao PDM, é de referir que teve em consideração o histórico dos incêndios florestais, a perigosidade de incêndio existente fora das áreas consolidadas e as características dos espaços florestais do concelho. Para o vice-presidente do Município de Caminha, fatores como o mau ordenamento e a ocupação de território são fatores preocupantes e que devem ser equacionados. “Nós estamos preocupadíssimos e neste âmbito, através do PDM, tentamos acautelar estas situações em que os riscos eram por demais evidentes”.

Decisões que exigem coragem política

Sobre esta ferramenta, também Miguel Alves reiterou a sua importância na prevenção dos incêndios florestais: “o novo PDM prevê a impossibilidade de construir em zonas florestais e a incapacidade de construir em zonas em que não existem acessos”. O presidente reconhece que é preciso coragem para tomar decisões que desagradam a algumas pessoas, em função de interesses particulares e especulativos, mas sublinha que esse é um dever dos decisores políticos, que não têm o direito de adiar decisões anos a fio ou de decidir em função de interesses que não sejam o bem comum e a comunidade no seu todo.

O município conseguiu também para o concelho, como demos conta, mais de meio milhão de euros, a aplicar na defesa da floresta, através da aprovação da candidatura de execução “Rede de Defesa da Floresta Contra Incêndios do Concelho de Caminha”, cujo concurso se encontra em fase de abertura. Esta empreitada, florestal, orçada em €577.098,92, é financiada pelo POSEUR e consiste na instalação de rede primária e rede secundária de gestão de combustíveis em várias freguesias do concelho, numa área de 315,52 hectares.Guilherme Lagido assegura que este concurso é de extrema importância para o concelho: “a abertura deste concurso é um investimento considerável na rede primária e secundária e vai permitir melhorar a nossa capacidade de reação em caso de catástrofe”.

Com esta operação pretende-se executar rede de faixas gestão de combustíveis - primária e secundária - planeadas em sede de PMDFCI, com uma abrangência municipal com vista à minimização dos efeitos da passagem dos incêndios florestais. Esta operação tem como objetivos: aumentar a resiliência do território florestal ao risco de incêndio florestal; a diminuição da área percorrida por grandes incêndios florestais; criar oportunidades de apoio ao combate a eventuais incêndios florestais; a alteração do regime de fogo do concelho e ainda a recuperação silvo pastoril do território, que se reveste de enorme importância para as populações de montanha.

Equipa já no terreno e outra em preparação

O concelho de Caminha vai ter também uma nova equipa de sapadores florestais. Trata-se de uma candidatura aprovada no âmbito da Associação de Produtores Florestais do Vale do Minho para criação de 20 Equipas de Sapadores Florestais, para a proteção e defesa da floresta, estabelecidos no Plano Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios e na Estratégia Nacional para as Florestas.

A Câmara tem ainda no terreno uma Equipa Municipal de Proteção Florestal, constituída por quatro elementos, e que foi criada no âmbito de uma candidatura efetuada pelo Município ao Programa Social para as Florestas do IEFP, com o objetivo de desenvolver ações de prevenção da floresta contra incêndios no inverno, de modo a minimizar os efeitos dos possíveis incêndios florestais no verão. Esta equipa procede a trabalhos de limpeza e corte de vegetação ao longo da rede viária florestal; executa limpezas junto a edificações de proteção às casas e em infraestruturas de recreio em espaços florestais, como são os casos dos trilhos e Caminhos de Santiago; entre outros trabalhos. A sua atividade centra-se na execução de silvicultura preventiva, podendo, no entanto, desempenhar ações de vigilância florestal nos períodos de alerta e apoiar, em caso de necessidade, ações de rescaldo e vigilância pós incêndio.

Este ano, o Município investiu mais de 76 mil euros na beneficiação da rede viária florestal. Os estradões florestais foram limpos de vegetação, os aquedutos e valetas desobstruídos e limpos e o piso melhorado.

Uma intervenção “brilhante” nas Argas

No âmbito dos incêndios que deflagraram no concelhio em 2015, o Conselho Diretivo do Baldio da Arga de São João viu aprovada a candidatura “Estabilização Emergência do Baldio de Arga de São João” para o restabelecimento daquela área ardida, no montante de meio milhão de euros. Foram melhoradas algumas estruturas afetadas da rede viária, realizaram-se trabalhos de prevenção da contaminação e assoreamento de linhas de água, criaram-se de faixas de gestão de combustível, procedeu-se ao controle de espécies invasoras e ao controle de infestantes.No total abrangeu uma área de mais de 400 hectares. A candidatura foi elaborada pela Associação dos Produtores Florestais do Vale do Minho, com um forte apoio da Câmara Municipal de Caminha, na componente de levantamento e de cartografia.

Sobre esta intervenção, Guilherme Lagido sublinhou: “foi feita uma intervenção brilhante no sentido do combate à haquea. Meio milhão de euros no sentido de combate às espécies invasoras e no sentido de atuar nas situações pós incêndios”.

Relativamente aos incêndios que ocorreram em 2016, é de referir que 12 unidades de Baldio apresentaram candidaturas de estabilização de emergência pós-incêndio, que aguardam decisão.

Em 2016, foram também apresentadas candidaturas para aproveitamento de regeneração natural, isto é, para a beneficiação de áreas de povoamento florestal para as freguesias de Arga de São João e Argela e que também ainda aguardam decisão.

CAMINHADAS COM PASSAGEM POR IGREJAS COM DEVOÇÃO MARIANA DO ARCIPRESTADO DE CAMINHAARRANCAM SÁBADO

Primeira caminhada dá a conhecer igrejas paroquiais de Arga de Cima, Arga de Baixo e Arga de São João

Arga de Baixo 5205.jpg

‘Caminhar com Maria’, caminhadas com passagem por igrejas com devoção Mariana do Arciprestado de Caminha, tem inicio sábado, dia 1 de julho. Esta iniciativa integra o programa celebrativo do Centenário das Aparições de Fátima que está a decorrer no concelho de Caminha até outubro.  As inscrições são gratuitas, mas obrigatórias.

‘Caminhar com Maria’ integra 4 caminhadas, uma por mês. Em julho, o percurso engloba as freguesias de Arga de Cima, Arga de Baixo e Arga de São João; em agosto,Seixas, Vilar de Mouros e Lanhelas; em setembro, Vila Praia de Âncora, Moledo, Cristelo eCaminha e, em outubro, Vile, Riba de Âncora e Dem.

Com ponto de encontro agendado para as 8H30, na Igreja Paroquial de Arga de Cima, este primeiro percurso ‘Caminhar com Maria’ é de cerca de 8 quilómetros e apresenta um grau de dificuldade moderado. Os participantes vão ficar a conhecer as igrejas paroquiais das freguesias de Arga de Cima, Arga de Baixo e Arga de São João onde existe culto Mariano.

Como já foi referido as inscrições são gratuitas, mas obrigatórias. Os interessados em participar devem proceder à respetiva inscrição até ao dia 30 de junho, através dos telefones 258 721 708 ou 914 476 461 ou do email: cisa@cm-caminha.pt.

O Município assegurará o transporte de Arga de São João até ao ponto de encontro, em Arga de Cima.

Para além de ‘Caminhar com Maria’, este programa engloba diversas atividades.  Estão a decorrer os concertos Marianos “Te Canto Maria”, a cargo do Orfeão de Vila Praia de Âncora. O primeiro realizou-se Igreja da Misericórdia de Caminha. No próximo dia 13 de julho, a Igreja Paroquial de Moledo acolhe o segundo concerto. No mês de agosto, decorrer na Igreja de Nossa Senhora da Bonança e, em setembro na Igreja Paroquial de Âncora.

A Peregrinação a Fátima é outra das atividades que já está em curso. No total serão realizadas oito peregrinações. É de referir que as viagens até Fátima são financiadas pelo Município de Caminha.

De 15 de julho a 29 de outubro, o Museu Municipal de Caminha vai ter patente ao público a exposição “Os Rostos da Mãe de Deus”, composta como imagens da Virgem Maria das paróquias do Arciprestado de Caminha.

No dia 22 de julho, vai decorrer o concerto “Música Sacra Barroca Mariana e de Cânticos de Fátima” pela Associação VoxAngelis.

Está programada a conferência “As Aparições de Fátima: contexto, mensagem e futuro”, ainda em data a agendar.

Em agosto, o cinema vai marcar este programa. No Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora vão ser exibidos os filmes “Jacinta”; “O13º dia” e “Fátima”.

Em outubro, a vila de Caminha vai acolher o Encontro Mariano Arciprestal com Procissão de Velas.

Arga de Cima 5214.jpg

Arga S Joao 5201.jpg

fatima Caminhar.jpg

MUNICÍPIO DE CAMINHA ABRE CONCURSO DE MAIS DE MEIO MILHÃO DE EUROS PARA A DEFESA DA FLORESTA DO CONCELHO

Executivo aposta na prevenção e já tem candidatura aprovada para uma área superior a 315 hectares

A prevenção da floresta contra incêndios é um assunto prioritário para o executivo caminhense. O município conseguiu para o concelho mais de meio milhão de euros, a aplicar na defesa da floresta, através da aprovação da candidatura de execução “Rede de Defesa da Floresta Contra Incêndios do Concelho de Caminha”, cujo concurso se encontra em fase de abertura. Guilherme Lagido assegura que este concurso é de extrema importância para o concelho: “a abertura deste concurso é um investimento considerável na rede primária e secundária e vai permitir melhorar a nossa capacidade de reação em caso de catástrofe”.Esta empreitada, florestal, orçada em €577.098,92,é financiada pelo POSEUR e consiste na instalação de rede primária e rede secundária de gestão de combustíveis em várias freguesias do concelho, numa área de 315,52 hectares.

Serra D`Arga.JPG

A abertura do procedimento para o concurso público para execução da Rede de Defesa de Florestas Contra Incêndios foi uma das propostas aprovadas na última reunião de Câmara. Este projeto orçado em €577.098,92 é cofinanciado em 85% pelo Fundo de Coesão, sendo os restantes 15% autofinanciados pelo Município de Caminha.

Esta operação consiste na execução de faixas de gestão de combustíveis – primária e secundária – planeadas em sede de PMDFCI, com uma abrangência municipal com vista à minimização dos efeitos da passagem dos incêndios florestais. Assim, pretende-se: aumentar a resiliência do território florestal ao risco de incêndio florestal; diminuir a área percorrida por grandes incêndios florestais; criar oportunidades de apoio ao combate a eventuais incêndios florestais; alterar o regime de fogo do concelho e, ainda a recuperação silvopastoril do território, que se reveste de enorme importância para as populações de montanha.

Sobre a importância deste investimento nas florestas do concelho, o vice-presidente da Câmara sublinhou: “trata-se de um investimento extremamente importante. O risco de incêndio é fortemente reduzido se for atacado na primeira hora. Por isso, são fundamentais os acessos e é fundamental ter uma rede de circulação que permita este tipo de acessibilidade”.

Esta empreitada florestal visa executar a instalação de 89,37 hectares de Rede Primária de faixas de gestão de combustível e 226,15hectaresde rede secundária em terrenos baldios e da propriedade das juntas de freguesia. As freguesias abrangidas são: freguesia de Arga (Arga de São João, Arga de Cima e Arga de Baixo), Lanhelas, Seixas, Vilar de Mouros, Argela, Dem, freguesia de Gondar e Orbacém, Riba de Âncora, Âncora, Azevedo, Vilarelho e Vila Praia de Âncora.

As intervenções a realizar consistem na execução de trabalhos florestais de corte e controlo do estrato arbustivo e herbáceo; corte e desbaste de povoamentos florestais para correção de densidades, desramações e podas, acordoamento e trituração de despojos e controlo/erradicação de espécies infestantes, caso dahakea e da acácia dealbata, de modo a evitar a propagação de incêndios florestais e para reforçar as condições de segurança das forças de combate.

Recorda-se que esta candidatura foi submetida e aprovada no âmbito do Concurso POSEUR – 10 – 12 -2016 – do Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, com o eixo prioritário promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos.

REVITALIZAÇÃO DA FRENTE RIBEIRINHA DE CAMINHA – CAIS DOS PESCADORES ARRANCOU HOJE EM CLIMA DE EMOÇÂO

Sonho de mais de 40 anos concretizado em obra, pondo fim ao abandono da classe piscatória de Caminha

O sonho tinha mais de quatro décadas e muitos já não acreditavam que os pescadores de Caminha pudessem um dia ter as condições adequadas e justas para o seu trabalho. Mas esse dia chegou, coroando um trabalho iniciado neste mandato - hoje mesmo arrancou a obra de modernização do Cais dos Pescadores de Caminha, um investimento de cerca de 900 mil euros, que contempla a requalificação e revitalização da Frente Ribeirinha da sede do concelho. A assinatura do auto de consignação fez-se no velho cais e contou com a participação da Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos.

3M1A6562.jpg

A emoção marcou as intervenções, todas informais, mas foi Augusto Porto, o presidente da Associação de Profissionais de Pesca do Rio Minho e Mar que transmitiu o sentimento vivido hoje pela classe piscatória. Para o responsável, que preside à associação há dois anos, os políticos começaram enfim a olhar para os pescadores e para a pesca de forma diferente, depois de décadas de abandono. “Neste momento está-se a preparar o futuro e oi futuro vai ser brilhante”.

Augusto Porto lembrou o trabalho realizado, nestes dois anos, com a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia de Caminha e Vilarelho, a Capitania e a Polis, de diálogo, o que permitiu elaborar um projeto que vai ao encontro do que são as necessidades da comunidade piscatória e que valoriza o seu conhecimento. Agradeceu à Junta de Freguesia “que nos abriu as suas portas e fez dela a nossa casa” e deixou uma “palavra de muito apreço” ao presidente da Câmara, sublinhando que Miguel Alves foi “quem nos deu ouvidos, foi o fio condutor” que estabeleceu os contactos com quem manda: “os políticos passaram a olhar para nós como amigos”.

O responsável, que nasceu e cresceu numa família de pescadores, lembrou também os homens e as famílias que sonharam com este Cais e que já faleceram, não chegando a ver o seu sonho realizado, porque isso só agora irá acontecer.

3M1A6569.jpg

“Hoje é o dia mais feliz do nosso mandato”

Miguel Gonçalves, o presidente da Junta de Freguesia, considerou mesmo o dia de hoje como o mais importante de todo o mandato, por ser o dia em que um sonho, que para muitos já era uma utopia, passou a ser uma realidade. O autarca frisou ainda que é um dia em que se faz justiça a uma classe que é muito importante para a economia do concelho.

“Tambémé um ato de inteligência, porque a pesca é uma marca nossa, a marca que nos diferencia e que pode e deve ser a charneira para outras atividades”, referiu ainda Miguel Gonçalves, referindo-se ao papel transversal da pesca enquanto dinamizadora de outras atividades e agradecendo a Augusto Porto o seu envolvimento ao longo dos últimos dois anos, com “determinação e perseverança”.

“Hoje é o dia mais feliz do nosso mandato. Esta obra tem presente, vai ter futuro e vai ficar na nossa memória e nos nossos corações”, concluiu.

Polis: de zero obras passamos a 10

Miguel Alves, intervindo no início da cerimónia, sublinhou a importância da intervenção no Cais dos Pescadores e na marginal, garantindo que o tempo em que os pescadores foram esquecidos, o tempo da conversa, dos desenhos e do powerpoint acabou.

O presidente lembrou que, quando chegou à Câmara, não havia uma única obra da Polis em Caminha, ao contrário do que acontecia nos dois municípios parceiros, Viana do Castelo e Esposende, cujos presidentes das Câmara também marcaram presença. “Embora a Polis existisse desde 2008, até 2013 nada foi feito no nosso concelho”, um vazio que foi possível inverter, recuperando-se o tempo perdido e pondo fim ao abandono dos pescadores.

A Polis Litoral Norte - Sociedade para a Requalificação e Valorização do Litoral Norte, SA existe há vários anos, mas só com este Executivo se iniciaram os investimentos no concelho. “Quando cheguei à Câmara, a Polis já existia há cinco anos, tinha investimentos em Viana do Castelo e Esposende, mas não tinha qualquer investimento em Caminha. Até 2013 não se fez um único investimento no âmbito da Polis Litoral Norte, não se fez uma única obra no concelho de Caminha. Mas desde 2013 até agora foram já feitas 5 obras e investidos 1 milhão e 100 mil euros no território de Caminha. E até final de 2017 prevemos ter mais 5 obras concluídas e investidos 2,5 milhões de euros. Passamos dum tempo em 2013 em que tínhamos zeros obras, zero cêntimos investidos no concelho e Caminha, para termos 10 obras e 4 milhões de euros investidos no concelho de Caminha”, afirmou Miguel Alves.

3M1A6590.jpg

Classe piscatória finalmente ouvida

O presidente anunciou também que, dentro de cerca de um mês e meio terá início mais uma obra fundamental, relacionada com o enchimento do cordão dunar e que vai permitir “o desassoreamento desta zona”.

Miguel Alves recordou, para além desta obra, o trabalho desenvolvido por este executivo em prol da classe piscatória: “os pescadores estiveram esquecidos e abandonados durante demasiado tempo. Durante décadas não se fez nada, mesmo nada, pelos pescadores de Caminha. Nós recuperamos o cais de atracação da Foz do Minho; nós pusemos um ponto de água nos Estaleiros do Quintas como era pedido há anos; nós colocamos escadas de acesso às embarcações (os pescadores antes tinham que escorregar pela marginal e foram muitas as quedas por causa disso); nós recuperámos já a rampa existente no cais da vila”, elencou.

O presidente deixou ainda palavras de agradecimento e apreço aos vários intervenientes no projeto que hoje se inicia, e dirigiu-se sobretudo a Augusto Porto: “nós estamos a fazer o vosso projeto. Augusto: não deixes que ninguém te tire o mérito, porque é de justiça que ele seja teu”. 

A vitória do diálogo

A Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos, encerrou as intervenções, recordando que cresceu profissionalmente com o Alto Minho e com Caminha em particular, por causa do seu trabalho da CCDR. Sublinhou a importância da pesca e das classes piscatórias e os resultados de um trabalho de diálogo e articulação no seio do Governo e com os organismos relacionados, como é o caso da Polis e dos municípios, mas também com as classes profissionais, como são os pescadores.

“É uma nova forma de trabalhar, com os que conhecem as realidades e os territórios, conciliando também o que são as valências desses territórios”. Cália Ramos agradeceu os contributos de todos, mas em especial do presidente da Câmara de Caminha, enaltecendo a sua capacidade de diálogo, a sua estratégia e eficácia para estabelecer pontes e para colocar os projetos no terreno.

A modernização do Cais de Pesca integra, como referimos, o projeto de requalificação da marginal de Caminha, já concluído, e prevê, especificamente, o aumento da área útil do cais, o prolongamento da ponte-cais, a reparação/beneficiação da rampa-varadouro e das estruturas para amarração as embarcações e recuperação das escadas para acesso às embarcações, a instalação de um novo guincho na rampa e o incremento da capacidade de atracação dos barcos.O investimento é financiado pelo Programa Operacional Mar 2020 em 75%.

Também hoje arrancam novos troços da futura Ecovia do Litoral Norte, entre eles os troços das margens direita e esquerda do Rio Âncora.

3M1A6613.jpg

FREGUESIA DE GONDAR E ORBACÉM RECEBE A PRÓXIMA REUNIÃO DESCENTRALIZADA DA CÂMARA DE CAMINHA

Reunião pública decorre no dia 28 de junho, no edifício da Junta de Freguesia de Gondar e Orbacém, em Gondar, pelas 18h30

A Freguesia de Gondar e Orbacém vai acolher a reunião descentralizada de junho. Miguel Alves e os vereadores estão de regresso a esta união de freguesias para esclarecerem e ouvirem as novas questões levantadas pela população. A reunião descentralizada vai decorrer no dia 28 de junho, no edifício da Junta de Freguesia de Gondar e Orbacém, em Gondar, pelas 18h30.

gondar.JPG

As sessões públicas descentralizadas são uma bandeira deste executivo. São um instrumento de participação que os munícipes têm à disposição para dialogar diretamente com as pessoas que comandam os destinos do concelho. Além de favorecerem a proximidade junto da população, estas reuniões permitem ao presidente e vereadores da Câmara Municipal ouvir, esclarecer e prestar contas da gestão municipal, contribuindo assim para uma democracia local mais participativa.

Estas reuniões apresentam como único ponto da ordem de trabalhos a audição dos munícipes. Assim, os munícipes interessados em intervir deverão proceder à respetiva inscrição, com uma antecedência mínima de 48 horas, na Câmara Municipal, através do telefone 258 710 300 ou do e-mail geral@cm-caminha.pt. Ainda o podem fazer na sede da Junta de Freguesia de Gondar e Orbacém. É de realçar que, no momento da inscrição, os munícipes deverão indicar o contacto telefónico e o assunto a tratar. Será dada prioridade aos assuntos relacionados com as freguesias em questão e de interesse coletivo e/ou público.

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA ‘SOLENIDADE DO CORPO DE DEUS EM CAMINHA’ INAUGURA AMANHÃ

Tapetes de flores poderão ser admirados em fotografia até ao dia 9 de julho

Os belíssimos tapetes de flores que, durante as Festas do Corpo de Deus, cobriram ruas de Caminha e Vilarelho vão poder ser admirados em fotografias.A Câmara Municipal de Caminha vai inaugurar amanhã, nas Arcadas do edifício Paços do Concelho, a exposição fotográfica ‘Solenidade do Corpo de Deus em Caminha’, de seis fotógrafos amadores e profissionais do concelho. A mostra vai estar patente nas várias ruas de Caminha e Vilarelho até ao dia 9 de julho. A inauguração está agendada para as 19H30.

Capturarcorpdeuscami (1).PNG

O Município voltou a lançar o desafio ao fotógrafo António Garrido, que comissariou a exposição de fotografias. Foram realizados convites a vários fotógrafos profissionais e amadores do concelho, para registarem em fotografia a execução dos tapetes nas diversas ruas, assim como os tapetes já finalizados.

Neste contexto, a ‘Solenidade do Corpo de Deus em Caminha’, uma das atrações do concelho, foi registada através das lentes das câmaras fotográficas de António Garrido, Luis Valadares, Jorge Simão Meira, Jorge Castro, João Castro e António Andrade e pode ser admirada até ao dia 9 de julho. A mostra é composta por seis painéis colocados nas Arcadas do edifício Paços do Concelho, e por 9 trípticos expostos estrategicamente nas ruas de São João, Direita, Corredoura, 16 de Setembro, Conselheiro Miguel Dantas, Largo Fetal Carneiro e Praça Conselheiro Silva Torres em Caminha e Rua da Igreja Velha, em Vilarelho.

A inauguração conta com a presença dos fotógrafos referidos anteriormente e dos representantes das comissões de rua que elaboraram os tapetes.

Recorda-se que a Festa do Corpo de Deus é um autêntico cartão-de-visita da vila. Todos os anos, milhares de pessoas visitam Caminha e Vilarelho para admirarem as verdadeiras obras de arte elaboradas pelos caminhenses. Durante várias semanas que as diferentes comissões de rua trabalham afincadamente nos preparativos dos tapetes. De facto, na noite que antecede a festividade, passam a noite acordados a ornamentarem as ruas, com criatividade e empenho, motivos do quotidiano ou da sua fé, para que de manhã as ruas estejam prontas para serem contempladas. Este ano, o Município de A Guardatambém deixou as suas marcas em Caminha ao elaborar um dos tapetes.

SECRETÁRIA DE ESTADO EM CAMINHA PARA O ARRANQUE DA OBRA DE REVITALIZAÇÃO DA FRENTE RIBEIRINHA – CAIS DOS PESCADORES

Auto de Consignação da empreitada é assinado segunda-feira, pelas 11H00, no Cais de Caminha

A Secretária de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos, estará na próxima segunda-feira, dia 26 de junho, em Caminha, para participar na cerimónia de assinatura do auto de consignação da empreitada “Requalificação do Cais dos Pescadores”, que terá lugar pelas 11H00, no Cais de Caminha.

Frente ribeirinha e cais dos pescadores.jpg

Com este ato arranca formalmente uma das obras mais ansiadas do concelho, orçada em cerca de um milhão de euros, e que há muitos anos era reivindicada pela classe piscatória de Caminha, que finalmente terá condições dignas e de segurança para realizar o seu árduo trabalho. Esta é também uma intervenção fulcral para o turismo e para a imagem da Vila de Caminha e de todo o concelho.

Conforme informámos recentemente, a obra de “Revitalização da Frente Ribeirinha de Caminha - Cais dos Pescadores”, foi preparada em diálogo com a autoridade marítima, os pescadores e a Junta de Freguesia de Caminha e Vilarelho e a Polis Litoral Norte. Há dias, e com a obra já adjudicada, foi também realizada uma reunião de trabalho entre a Câmara Municipal, empreiteiro, Junta e Freguesia de Caminha e Vilarelho, Polis Litoral Norte e pescadores, para discutir alguns pormenores e preparar a montagem do estaleiro.

Recorde-se que o projeto foi executado em 2015, em colaboração com o Comandante do Porto de Caminha e com a Associação dos Pescadores do Rio e Mar. A candidatura de “Requalificação e Revitalização da Frente Ribeirinha de Caminha - Cais dos Pescadores”, um investimento financiado pelo Programa Operacional Mar 2020 em 75%, foi posteriormente formalizada e aprovada. Havia já uma intervenção assegurada, em sede de Orçamento Participativo, mas conseguiu-se ir muito mais longe.

Conforme referiu o presidente da Câmara, Miguel Alves, “esta é uma vitória de toda a comunidade mas é, sobretudo, uma vitória dos pescadores que se mobilizaram para participar na elaboração do projeto do novo cais com a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia, a Polis Litoral Norte e a Capitania de Caminha (com o então comandante Gonzalez dos Paços) em primeiro lugar, e depois através da votação no Orçamento Participativo de Caminha, que permitiu encontrar uma primeira verba para podermos avançar com as obras. No concelho de Caminha o paradigma de intervenção mudou: agora os resultados não se ficam pelas imagens do powerpoint, agora os resultados são concretos e servem o interesse das pessoas. Esta será uma das grandes obras de Caminha em 2017".

Refira-se que esta é a primeira intervenção de fundo na marginal do concelho, em mais de três décadas, que vem beneficiar os pescadores. A obra vai ser realizada no quadro do Programa Operacional Mar 2020, que só foi operacionalizado pelo atual Governo, em 2016. A obra foi apresentada no início deste ano, quando já decorria o concurso público, em Caminha, numa cerimónia presidida pela Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, em que foi feita a apresentação pública das ações Mar 2020 da Polis Litoral Norte.

PROGRAMA:

11H00 – Visita à empreitada de Caminha, com assinatura do Auto de Consignação da Empreitada “Requalificação do Cais dos Pescadores, em Caminha”

Local: Cais de Caminha        

Alinhamento: Assinatura do Auto de Consignação e intervenção do Sr. Presidente da Câmara Municipal e da Sra. Secretária de Estado.

marginal Caminha (1).jpg

marginal Caminha (2).JPG

CÂMARA DE CAMINHA APROVA VOTO DE LOUVOR À ATLETA MOLEDENSE ÂNGELA CHEVARRIA FERNANDES

Miguel Alves propôs a distinção e destacou qualidades desportivas e humanas

Miguel Alves fez aprovar, em reunião do Executivo, um voto de louvor à atleta moledense Ângela Chevarria Fernandes, que obteve recentemente o terceiro lugar no Campeonato de Europa de Stand UpPaddle (SUP) na vertente maratona, que decorreu em Peniche. Para o presidente da Câmara, que proporá também a atribuição de uma medalha honorífica à atleta, “este resultado iguala o resultado individual alcançado no ano passado na mesma competição e confirma a nossa conterrânea como uma das melhores atletas do mundo nesta modalidade em ascensão”. O voto foi aprovado por unanimidade.

3M1A4560.jpg

A prova decorreu no passado dia 9 deste mês e, como referimos, amoledense Ângela Marta Chevarria Fernandes obteve o terceiro lugar no Campeonato de Europa de Stand UpPaddle (SUP) na vertente maratona.No terceiro e último dia de competição foi dedicado exclusivamente às difíceis provas de Race Maratona. Ângela ChevarriaFernandes foi considerada “a grande revelação desta seleção” pelos especialistas da modalidade e subiu ao pódio para receber a sua medalha de bronze individual.

Conforme referiu Miguel Alves no texto que submeteu a votação, o currículo da atleta, associada ao Peniche Surf Clube, “é impressionante”: “no remo, foi Campeã Nacional por 15 vezes em diferentes distâncias e embarcações e no decorrer da sua carreira internacional obteve um 4º lugar na Coupe de la Jeunesse 2000 e o 7º lugar no Campeonato do Mundo que teve lugar em Eton em 2006.No ciclismo foi Campeã Nacional de pista em velocidade, Campeã Nacional master de ciclocrosse em 2015 e 2016, duas vezes vencedora da Taça de Portugal por equipas, vencedora da Volta à Galiza em 2011 e competiu na Taça de França em longa distância durante três anos. A qualidade apresentada, fez com que representasse a Seleção Nacional em várias competições internacionais pelo mundo fora.No triatlo foi Campeã Nacional de idades na vertente de triatlo longo em 2014”.

Ultimamente, lembrou o presidente, “a nossa conterrânea tem-se dedicado ao Stand UpPaddle com resultados de excelência. Foi Campeã Nacional em 2014, 2015 e 2016 na vertente de SUP técnico e SUP maratona, venceu ou obteve extraordinárias classificações em provas de elite internacional, foi 3ª classificada em SUP maratona, 5º classificada em SUP técnico e 3ª classificada por equipas no Campeonato de Europa de 2016 e, há poucos dias, foi 3ª classificada em SUP maratona, 5º classificada em SUP técnico e 4ª classificada por equipas no Campeonato da Europa 2017 realizado em Peniche”.

O presidente destacou também, para além das evidentes qualidades desportivas e competitivas, o facto deÂngela Fernandes ser conhecida “pelas suas caraterísticas humanas ligadas à disciplina de trabalho desenvolvendo a sua profissão numa empresa familiar de distribuição de combustível que tem sede no concelho de Caminha, o que torna ainda mais relevante os resultados que obtém perante rivais que são profissionais. Além disso, a Ângela Fernandes cultiva relações de companheirismo e lealdade profunda, manifestando sempre disponibilidade para o envolvimento comunitário e a partilha de competências com aqueles que a rodeiam. É conhecida pelo seu amor à terra e pela paixão infinita que tem por Moledo e pela sua praia”.

Na opinião de Miguel Alves, “o perfil, percurso e resultados obtidos pela desportista Ângela Fernandes honram o concelho de Caminha e exigem louvor público. O seu testemunho, dedicação e valores, são um exemplo para toda a comunidade em geral e para os jovens em particular. Pelo que tem feito e tendo em conta a recente distinção que a coloca como uma das 3 melhores atletas da Europa na modalidade de Stand UpPaddle, a Ângela Fernandes merece o louvor do Município de Caminha”.

Já depois da aprovação pelo executivo, o presidente revelou que irá propor ao órgão competente o início do processo de atribuição de uma medalha honorífica à atleta, que gostaria de concretizar no mês de julho, aquando da realização da 5ª Edição da Minho SupRace, organizada pela Escola Lalo&Wind e com o apoio da Câmara Municipal de Caminha, agendada para os dias 22 e 23 de julho de 2017, no rio Minho e na praia de Moledo.

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CAMINHA REÚNE SEXTA-FEIRA

Sessão pode ser acompanhada em direto, online, através do sítio do município e nas redes sociais a ele associadas

A Assembleia Municipal de Caminha vai reunir sexta-feira, dia 23 de junho, pelas 21 horas, no Valadares, Teatro Municipal de Caminha. Esta sessão pode ser acompanhada em direto, online, através do sítio do município e nas redes sociais a ele associadas.

Depois do período de antes da ordem do dia, os deputados municipais vão analisar a informação escrita do presidente da Câmara sobre a atividade do Município e a situação financeira do mesmo.

Os deputados municipais vão votar a atribuição de um subsídio à Junta de Freguesia de Âncora para apoio na requalificação da Escola EB1 de Âncora, no valor de 13 mil euros. Dos trabalhos fazem parte o arranjo do telhado do edifício principal e da sala azul; pintura interior e exterior e a reparação de mastros porta bandeiras e de fechaduras de portas.

Em apreciação está também a atribuição de um subsídio à Junta de Freguesia de Moledo e Cristelo para apoio na requalificação da Escola EB1 de Cruzeiro, no montante de 12 mil euros. Os trabalhos compreendem o rebaixamento do pé direito do espaço do recreio; a construção de um alpendre em chapa pintada; a lavagem dos telhados; a reparação de rufos e algerozes; reparação e pintura de alguns espaços; a colocação de uma campainha exterior; a substituição de grelhas de ventilação; a reparação e substituição de fechaduras e puxadores de algumas portas; a substituição de três quadros de lousa por outros em aglomerado de cor branca; a aquisição e colocação de um quadro interativo; a aquisição de oito bancos corridos em madeira e respetivas mesas, entre outros trabalhos.

Os deputados municipais vão apreciar e votar uma medida excecional relativa à ocupação de espaço público, para instalação de esplanadas na Avenida Ramos Pereira, em Vila Praia de Âncora. Trata-se uma medida de apoio e potenciação à economia local.

Da ordem de trabalhos ainda faz parte a implementação de sinalética da União de Freguesias de Caminha (Matriz) e Vilarelho e a implementação de sinalética da União de Freguesias de Venade e Azevedo.

CÂMARA DE CAMINHA PROPÕE MINUTO DE SILÊNCIO PELAS VÍTIMAS DOS INCÊNDIOS DE PEDROGÃO GRANDE

Minuto de silêncio decorrerá às 13H00, junto ao edifício dos Paços do Concelho, em Caminha

A Câmara Municipal de Caminha junta-se ao movimento nacional de homenagem às vítimas dos incêndios de Pedrógão Grande apelando aos cidadãos para que se juntem, pelas 13H00, de hoje, em frente ao edifício dos Paços do Concelho, em Caminha, para um minuto de silêncio.

O Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, apelou ontem à consagração de um minuto de silêncio nacional a realizar hoje, quarta-feira, às 13H00, em memória das vítimas dos incêndios de Pedrógão Grande.

O presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves, apela aos caminheses que comunguem com milhões de portugueses nesta manifestação de pesar lançada pela Assembleia da República, juntando-nos às 13H00 em ponto, em frente aos Paços do Concelho, em Caminha.

Este é um momento de choque e consternação para todos. Portugal viveu uma tragédia quase sem precedentes e só o comportamento heróico de bombeiros, forças de segurança, militares, INEM, Cruz Vermelha, toda a estrutura da Proteção Civil, autarquias locais, associações e de pessoas anónimas permite amenizar os efeitos tão devastadores desta desgraça. Por isso, este é também um momento de homenagem e superação.

Para Caminha é um privilégio estar ao vosso lado numa hora de consternação e coesão nacional.

‘VOVÓ GANZA’: ESTREIA NACIONAL NO VALADARES, TEATRO MUNICIPAL DE CAMINHA NO DIA 24 DE JUNHO

Caminha foi eleita para a estreia a nível nacional de uma peça de teatro. ‘Vovó Ganza! Uma Comédia de Faca e Alguidar…’, da Companhia Vidas de A a Z dá-se a conhecer no sábado, dia 24 de junho, no Valadares Teatro Municipal de Caminha, pelas 22H00. No domingo, dia 25, estará em Vila Praia de Âncora, no Cineteatro dos Bombeiros, pelas 16H00. Os bilhetes encontram-se à venda nos Postos de Turismo do concelho.

Vovó_Ganza_Vidas_de_A_a_Z_1.jpg

Depois de ‘Auto da Índia’, o Valadares, Teatro Municipal de Caminha conta com mais uma estreia, desta feita uma peça de teatro de âmbito nacional.  ‘Vovó Ganza! Uma Comédia de Faca e Alguidar…’ “é um alerta cultural e humano cuja história se desenvolve no coração de Lisboa e um retrato pouco ortodoxo do dia-a-dia de uma família tipicamente bairrista, onde se veem esbatidas as fronteiras entre o popular e o erudito, a mentira e a verdade, a liberdade e o poder”.

Sobre o espetáculo podemos dizer que se trata “num bairro muito pouco popular, instala-se um 31: a polícia investiga um caso de tráfico. Quando o aparente inofensivo vizinho do 4º andar é preso por posse de droga, todo o bairro fica alerta e o prédio sob escuta. É aí que a porca torce o rabo! Adelaide de Jesus é a idosa simpática do rés-do-chão, que vive à míngua com a sua filha Hortência, uma encalhada que nunca juntou os trapinhos e desandou. Hortência esconde uma atração por Brocas, o afilhado problemático, que está de olho na miúda do amigo. Mas ainda a procissão vai no adro! Em apenas dois meses Lailai, mais conhecida por Vovó Ganza, vê o marido partir para terra da verdade, a sua casa ser penhorada e a filha perder o emprego, vendo-se obrigada a arregaçar as mangas antes que estale o verniz. Para mal dos seus pecados, inicia um negócio de família muito pouco convencional que chama a atenção de Antonieta, a coscuvilheira, o que a leva a ser eleita a principal dealer do bairro! Vovó Ganza é inocente e o resto são cantigas…”.

O espetáculo é produzido pela Companhia Vidas de A a Z, com encenação de Mónica Gomes, texto, cenografia e desenho de luz de Sílvia Raposo e Mónica Gomes e figurinos de Helena Raposo. No elenco conta com Márcio Piósi, Sílvia Raposo, Liane Bravo, Anabela Pires e Rui Afonso Martins.

Os bilhetes custam 3€ e já estão à venda nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora e, no próprio dia, no local do espetáculo. A comédia está agendada para as 22H00.

CAMINHA REÚNE AMANHÃ EXECUTIVO MUNICIPAL

A Câmara Municipal de Caminha vai reunir amanhã, dia 21de junho, pelas 15H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho. A ordem de trabalhos é composta por 14 propostas, com destaque para os subsídios a atribuir à Fábrica da Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Assunção de Caminha para apoio nas obras de conservação da capela de Nossa Senhora da Agonia e para as festas em honra de Santa Rita de Cássia e Nossa Senhora da Agonia, no valor de 19.500€.

O executivo vai pronunciar-se sobre a atribuição de um subsídio à Fábrica da Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Assunção de Caminha,no montante de 7.000€, para apoio nas obras de conservação e manutenção da capela de Nossa Senhora da Agonia.

A votação estará também a atribuição de um subsídio à Fábrica da Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Assunção de Caminha,no montante de 12.500€, para apoio na realização das festividades em honra de Santa Rita de Cássia, que terão lugar de 11 a 13 de agosto, e Nossa Senhora da Agonia que decorrerão de 18 a 20 de agosto.

Ainda, no âmbito das festas em honra de Santa Rita de Cássia e Nossa Senhora da Agonia, o executivo vai votar a cedência de terrado à Fábrica da Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Assunção de Caminha durante as respetivas festividades, que decorrerão nos dias 29 e 30 de julho.

O executivo caminhense vai votar a atribuição de um subsídio à Fábrica da Igreja Paroquial de São Tiago de Cristelo, no valor de 500€, para apoio na realização das festividades em honra de São Tiago.

CAMINHA RECEBE MILHARES DE VISITANTES PARA CONTEMPLAR TAPETES DE FLORES NO DIA DE CORPO DE DEUS

Tapetes de Flores continuam a ser uma atração

Milhares de pessoas visitaram ontem Caminha e Vilarelho para admirarem os tapetes floridos realizados pelos caminhenses.

1caminhaflores (10).jpg

Há várias semanas que as diferentes comissões de rua trabalhavam afincadamente nos preparativos dos tapetes. Na noite que antecedeu a festividade, passaram a noite acordados a ornamentarem as ruas, com criatividade e empenho, motivos do quotidiano ou da sua fé, para que de manhã as ruas estejam prontas para serem contempladas. Este ano, o Município de A Guarda deixou também as suas marcas em Caminha ao elaborar um dos tapetes.

O dia terminou com o Oficio Solene de Vésperas na Igreja Matriz de caminha, seguido da Procissão Eucarística.

A Festa do Corpo de Deus é uma iniciativa do Arciprestado de Caminha, que contou com o apoio da Câmara Municipal.

1caminhaflores (1).jpg

1caminhaflores (2).jpg

1caminhaflores (3).jpg

1caminhaflores (4).jpg

1caminhaflores (5).jpg

1caminhaflores (6).jpg

1caminhaflores (7).jpg

1caminhaflores (8).jpg

1caminhaflores (9).jpg

FORTE DA LAGARTEIRA EM VILA PRAIA DE ÂNCORA ESTÁ ABERTO AO PÚBLICO

O Forte da Lagarteira, em Vila Praia de Âncora, foi uma das fortalezas edificadas durante o período da Restauração, para protecção da linha costeira portuguesa face aos ataques da armada espanhola. A sua estrutura obedece ao modelo estabelecido na época para a edificação das fortalezas implantadas no Alto Minho, cuja planimetria constituiu um avanço no sistema de defesa e vigia.

Capturarlagart2.PNG

A fortaleza apresenta planta estrelada, formada por quatro baluartes laterais e bateria de três faces na fachada posterior, voltada ao rio. Os panos murários do forte possuem em toda a sua extensão uma moldura curva encimada por parapeito, interrompida nos cunhais por guaritas facetadas. O balcão, fechado e com bueiros, assenta sobre três modilhões. Na fachada da fortaleza foi edificado portal de arco pleno com aduelas definidas, encimada por escudo com as armas de Portugal coroadas e ladeadas por volutas.

A praça de armas, no interior, é enquadrada por três edifícios e duas rampas de acesso ao adarve e eirado. Os aquartelamentos, de secção rectangular, possuem cobertura abobadada.

O Forte da Lagarteira concilia a sua concepção planimétrica e defensiva, de cariz seiscentista, com a persistência de algumas formas de raiz medieval, como o balcão fechado.

Catarina Oliveira

IPPAR/2005

Capturarvplagar1.PNG

DSCF3635.JPG

DSCF3639.JPG

DSCF3640.JPG

DSCF3642.JPG

DSCF3643.JPG

DSCF3644.JPG

DSCF3647.JPG

DSCF3648.JPG

DSCF3652.JPG

DSCF3655.JPG

DSCF3656.JPG

DSCF3657.JPG

DSCF3659.JPG

DSCF3660.JPG

DSCF3661.JPG

DSCF3662.JPG

DSCF3663.JPG

DSCF3665.JPG

DSCF3666.JPG

DSCF3667.JPG

DSCF3670.JPG

DSCF3671.JPG

PROJETOS DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO DE CAMINHA 2017 ESTÃO A VOTAÇÃO A PARTIR DE SEGUNDA-FEIRA

Esta edição do OP contempla 16 projetos e abrange, pela primeira vez, todas as freguesias do concelho

A partir de segunda-feira, os caminhenses vão escolher os projetos que querem ver desenvolvidos no concelho, no âmbito do Orçamento Participativo (OP) 2017. Esta edição do OP contempla 16 projetos e abrange, pela primeira vez, todas as freguesias do concelho. A votação pública arranca segunda-feira, dia 19 de junho e prolonga-se até ao dia 14 de julho. A votação é presencial e poderá ser efetuada na Câmara Municipal, no Gabinete de Apoio ao Munícipe em Vila Praia de Âncora ou em cada uma das freguesias.

Capturarvotpub1.PNG

O Orçamento Participativo de Caminha é um processo de participação cidadã, que visa assegurar o envolvimento dos munícipes na decisão anual sobre as prioridades de investimento público autárquico, reforçando, desse modo, os mecanismos de interação com a população, de transparência na alocação dos recursos públicos e de aprofundamento da democracia a nível local. O Orçamento Participativo 2017 contempla uma verba de 195 mil euros, o que correspondente ao montante de IRS que se prevê que os munícipes do concelho paguem durante o ano de 2017.

Segundo Miguel Alves, o OP de Caminha “tem mostrado que é uma ferramenta importante na mobilização dos cidadãos e na participação e qualificação do nosso concelho. Esta iniciativa estimulou a crítica construtiva e o debate de ideias de muitos e trouxe ao nosso concelho melhoramentos que, de outra forma, seriam difíceis de alcançar”.

Como já referimos, a partir de segunda-feira, as pessoas podem escolher entre 16 projetos. E cada cidadão maior de 16 anos poderá votar em dois projetos.

Os projetos a votação são: Aquisição de meios para combate a incêndios para a Serra d’Arga – Freguesia de Arga (Baixo, Cima e São João) e Dem (65 mil euros); Requalificação e alargamento do Caminho da Aldeia – Orbacém (65 mil euros); Aquisição de braço de limpeza para adaptar a trator – União de Freguesias de Arga (Baixo, Cima e São João) e Dem (20 mil euros); Parque infantil e equipamento fitness – Lanhelas (40 mil euros); Parque infantil – Vilar de Mouros (20 mil euros); Rede wi-fi – Seixas (45 mil euros); Requalificação do Edifício de Pedras Ruivas – Seixas (65 mil euros); Requalificação do Caminho da Colarinha entre Argela e Venade – Argela e Freguesia de Venade e Azevedo (65 mil euros); Programa de Esterilização Animal – Freguesia de Caminha e Vilarelho (30 mil euros); Caminho para a Capela de Santo Amaro – Riba de Âncora (65 mil euros); Recuperação da Calçada de São Pedro de Varais – Vile (65 mil euros); aquisição de um camião grua – Âncora (65 mil euros); Caminho da Lameira – Vile (35 mil euros); Monumento ao Pescador Falecido no Mar – Vila Praia de Âncora (50 mil euros); Requalificação do Largo de São Sebastião – Freguesia de Caminho e Vilarelho (65 mil euros) e reconstrução do Moinho do Carvoeiro – Freguesia de Moledo e Cristelo (65 mil euros).

Recorda-se que estes projetos decorrem da vontade dos caminhenses que participaram nos encontros de participação. A votação está aberta a todos os cidadãos maiores de 16 anos que possuam uma relação com o concelho e que tenham interesse no seu desenvolvimento (residentes ou não no concelho). Quem quiser participar deverá fazer-se acompanhar do Cartão de Cidadão/Bilhete de Identidade e Cartão de Identificação Fiscal e poderá votar apenas em dois dos projetos.

A votação é presencial e vai decorrer na Câmara Municipal de Caminha, de segunda a sexta-feira e ao sábado da parte da manhã, e no Gabinete de Apoio ao Munícipe em Vila Praia de Âncora, de segunda a sexta-feira. Contudo, à semelhança do que aconteceu durante a votação das edições anteriores, a Câmara Municipal também vai disponibilizar uma viatura itinerante para percorrer as freguesias do concelho das 17h30 às 19h30.

CapturarVotpub2.PNG

Descrição das Propostas

Nº 1 - Aquisição de meios para combate a incêndios para a Serra d’Arga – União de Freguesias de Arga (Baixo, Cima e São João) e Dem

 Montante: 65 mil euros

Aquisição de 3 kit’s para combater incêndios incluindo uma viatura destinada às freguesias das Argas e Dem, que poderão, em caso de necessidade, ser emprestados a todas as freguesias do concelho.

 

Nº 2 - Requalificação e alargamento do Caminho da Aldeia – Orbacém

Montante: 65 mil euros

Demolição de muro alargamento, pavimentação e condução de águas pluviais com tubagem para regadios.

 

Nº 3 - Aquisição de braço de limpeza para adaptar a trator – União de Freguesias de Arga (Baixo, Cima e São João) e Dem

Montante: 20 mil euros

Aquisição e instalação de braço mecânico para trator, para limpeza de valetas e caminhos.

Nº4 - Parque Infantil e equipamento fitness – Lanhelas

Montante: 40 mil euros

Construção de um parque infantil e de equipamentos de fitness junto ao Rio Minho.

 

Nº5- Parque infantil – Vilar de Mouros

Montante: 20 mil euros

Construção de um parque infantil no terreno do Centro de Instrução e Recreio Vilamourense.

 

Nº6- Rede wi-fi - Seixas

Montante: 45 mil euros

Colocação de rede Wi-Fi gratuita na freguesia de Seixas e posto de internet gratuito de acesso público.

 

Nº7- Requalificação do Edifício de Pedras Ruivas – Seixas

Montante: 65 mil euros

O projeto prevê a requalificação do edifício do antigo posto da Guarda Fiscal de Pedras Ruivas e arranjo da área envolvente, para apoio a coletividades da freguesia e de atividades náuticas.

 

Nº8 - Requalificação do Caminho da Colarinha entre Argela e Venade – Argela e Freguesia de Venade e Azevedo

Montante: 65 mil euros

Requalificação do caminho público que liga as freguesias de Argela e Venade, entre os lugares da Colarinha e Aldeia Nova, que inclui o nivelamento da plataforma de circulação e a realização de trabalhos de drenagem das águas pluviais.

 

Nº9 - Programa de Esterilização Animal – Freguesia de Caminha e Vilarelho

Montante: 30 mil euros

Pagamento dos custos veterinários para realizar a esterilização dos animais do concelho.

 

Nº10 - Caminho para a Capela de Santo Amaro – Riba de Âncora

Montante: 65 mil euros

Pavimentação do acesso à capela de Santo Amaro

 

Nº11 – Recuperação da Calçada de São Pedro de Varais – Vile

Montante: 65 mil euros

Limpeza e restauro da calçada romana de S. Pedro de Varais, e criação de trilho de ligação à área envolvente à capela românica.

 

Nº12 - Aquisição de um Camião Grua – Âncora

Montante: 65 mil euros

Aquisição de veiculo equipado com grua para apoio à realização de obras das freguesias do vale do Âncora.

 

Nº13 - Caminho da Lameira – Vile

Montante: 35 mil euros

Pavimentação do Caminho da Lameira

 

Nº14 - Monumento ao Pescador Falecido no Mar – Vila Praia de Âncora

Montante; 50 mil euros

Construção de um monumento falecido no mar, a ser colocado no campo do Castelo, em Vila Praia de Âncora.

Nº 15 - Requalificação do Largo de São Sebastião – Freguesia de Caminho e Vilarelho

Montante: 65 mil euros

Pavimentação e requalificação do Largo de S. Sebastião, em Vilarelho.

 

Nº 16 – Reconstrução do Moinho do Carvoeiro – Freguesia de Moledo e Cristelo

Montante: 65 mil euros

A intervenção prevê a reconstrução e requalificação do moinho de vento do Carvoeiro, em Moledo.

CÂMARA RECUPERA PASSADIÇOS DE ÂNCORA E CAMINHA E PREPARA PRAIAS PARA A ABERTURA DA ÉPOCA BALNEAR

Praias limpas e mais um “Verão Azul” prestes a iniciar-se prestigiando o concelho

A Câmara Municipal está a fazer obras de reparação e reabilitação nos passadiços de Âncora e de Caminha (Foz do Minho), tendo também terminado a preparação das praias do concelho para a época balnear, designadamente a limpeza mais abrangente dos areais. O concelho prepara-se para viver mais um “Verão Azul”, com as quatro praias marítimas a içarem a Bandeira Azul da Europa, pela terceira vez na história do concelho.

passadiço âncora (3).jpg

Os trabalhos de reparação e reabilitação do passadiço que liga a praia de Forte do Cão, em Âncora, à zona dos Caldeirões estão a decorrer a bom ritmo e deverão ficar concluídos no final desta semana. Trata-se de uma empreitada que envolve intervenções no piso, com substituição de réguas nos locais onde isso é necessário, reposição e reordenamento da paliçada de resguardo e das cordas que ladeiam o trajeto pelas dunas.   

Em Caminha, no passadiço que liga a marginal à Foz do Minho, a situação é mais complexa e os trabalhos estão a ser desenvolvidos pelos funcionários do município. Esta é uma obra que, há alguns anos, custou cerca de meio milhão de euros, mas que se tornou rapidamente numa dor de cabeça, em resultado das deficiências estruturais da intervenção, nomeadamente a utilização de material desadequado.    

O município tem realizado trabalhos de manutenção constantes, que não têm sido suficientes para resolver a situação. A presente intervenção é mais “musculada” e envolve a substituição de um elevado número de traves de madeira. O objetivo é corrigir defeitos da obra e tornar este belíssimo trajeto realmente seguro.  

Entretanto, a Câmara procedeu à preparação das praias do concelho para a época balnear e a grande limpeza inicial das praias está concluída. Os concessionários já estão a levar a efeito a instalação dos seus apoios de praia. Os serviços do município irão proceder à instalação dos equipamentos de apoio, nomeadamente da sinalética, passadeiras de praia, recipientes de recolha de RSU e recolha seletiva, chuveiros, lava-pés, entre outros.

Esta época balnear, todas as praias marítimas do concelho de Caminha voltam a içar em simultâneo a Bandeira Azul da Europa, o que acontece, como referimos atrás, pela terceira vez na história do concelho. O galardão de qualidade estará nas praias de Caminha (Foz do Minho), Moledo, Âncora (Forte do Cão) e Vila Praia de Âncora. O “Verão Azul” repete-se este ano no concelho. Recorde-se que nas duas últimas épocas balneares, atingiu-se um resultado idêntico. Tal nunca tinha sucedido antes e, no caso de Vila Praia de Âncora, a última vez que a praia tinha sido galardoada aconteceu em 2011.

passadiço caminha.jpg

Praia Âncora.jpg

Praia Caminha.jpg

Praia Moledo (1).jpg

praia VPA.jpg

FORTE INVESTIMENTO EM ÂNCORA REPÕE “JUSTIÇA” À FREGUESIA

Moradores queixam-se de marginalização no passado e dão as boas vindas ao saneamento

O investimento em redes de saneamento na freguesia de Âncora ultrapassa os 650 mil euros e a segunda fase da empreitada, que abrange Aspra, Viso, Currais e Igreja está já bastante adiantada. É um grande esforço, a par de outras intervenções, numa freguesia que se sentia marginalizada e onde vários moradores constituíram mesmo uma “comissão”, informal, para reivindicar o saneamento. Foi uma luta de oito anos pelas infraestruturas, que encontrou eco neste executivo. Miguel Alves acompanhou o presidente da Junta de Freguesia, há dias, numa visita a várias obras, e alguns populares fizeram questão de acompanhar os autarcas. 

passadiço ancora.jpg

Depois da empreitada “Infraestrutura em "baixa" do subsistema de Aspra, Viso e Currais - 1.ª fase”, a Câmara avançou com a empreitada de saneamento de Aspra, Viso, Currais e Igreja – 2ª fase, na freguesia de Âncora, um investimento superior a meio milhão de euros. Com esta intervenção, o investimento em redes de saneamento na freguesia de Âncora vai ultrapassar os 650 mil euros e vem colmatar o vazio de muitos anos.

Em pleno século XXI, os moradores veem chegar o saneamento que há muito reivindicavam. Manuel Almeida, residente em Âncora há 14 anos, é um dos elementos desta “comissão”, que nasceu há cerca de oito anos, e não esconde o contentamento pelas obras que finalmente estão em curso. Lembra que havia quem fizesse despejos nas próprias ruas, em pleno centro da freguesia, quando os sistemas rudimentares já não davam resposta. Compreende a preocupação da Junta, já no anterior mandato, mas não aceita que a freguesia tivesse sido marginalizada, fosse qual fosse a razão.

Maria Fernanda Valadares, que se juntou a Manuel Almeida e a mais oito moradores na “comissão”, acompanhou também a visita à obra e concorda com o colega: “é um bom trabalho o que esta Câmara nos deixa”, comenta.

Rua do Sobrado - ancora 3.jpg

Uma questão de justiça

Para Miguel Alves, “havia aqui um desafio. Esta Junta de Freguesia, esta gente, passou quatro anos a lutar com muitos poucos meios. O desafio era que esta Junta e a Câmara trabalhassem em conjunto para fazer mais e se fizesse justiça a esta freguesia. Foi o que aconteceu”.  

Além disso, lembra o presidente da Câmara, dada a proximidade do rio, a não existência de saneamento era uma ameaça acrescida: “para onde se escoam os resíduos? Vão-se infiltrando, chegam ao rio e às praias. Esta era uma situação intolerável, que poderia trazer prejuízos muito sérios para a freguesia”.  

António Brás e Miguel Alves seguiram despois para a zona da praia, onde a Câmara está a proceder à reparação dos passadiços e das paliçadas, por forma a que a época balnear decorra da melhor forma e para que as pessoas possam usufruir destas estruturas com qualidade e em segurança. Os trabalhos de reparação/reabilitação do passadiço que liga a praia de Forte do Cão à zona dos Caldeirões deverão ficar concluídos esta semana. Recorde-se que a praia do Forte do Cão ostentará novamente, este ano, a Bandeira Azul da Europa, assim como o galardão de excelência da Quercus, que classifica como “Praias com Qualidade de Ouro” as zonas balneares portuguesas em que as águas apresentam melhores resultados em termos de qualidade -  é o caso.

saneamento -Âncora.jpg

Rua do Sobrado qualificada

O regresso ao interior da freguesia fez-se pela Rua do Sobrado, onde a Câmara está a realizar uma empreitada de pavimentação deste importante acesso, investindo quase 50 mil euros, e que se encontrava num estado “miserável” há muitos anos, apesar de um morador se ter até oferecido para ajudar financeiramente na obra, morador esse que, entretanto, vendeu a casa.

O presidente da Junta de Freguesia quis ainda mostrar uma intervenção que está a realizar no Lugar de Laboradas, próximo da Cividade. António Brás chama aqui a atenção para a vista, deslumbrante. A Junta já procedeu à limpeza e ao nivelamento do espaço, pondo fim à lixeira que ali existia. A intenção é instalar aqui um parque de lazer, que dê até apoio aos peregrinos do Caminho de Santiago e aos turistas. 

Refira-se que a freguesia de Âncora é uma das que sente o acréscimo de turistas, e em particular dos peregrinos que se dirigem para Santiago de Compostela, e que encontram nesta freguesia, agora, a sinalética adequada. A valorização do Caminho de Santiago – Caminho Português da Costa é uma das apostas da Câmara Municipal de Caminha. Nesta matéria, o município está a investir 236.526,10 €, montante financiado em 85% pelo Norte 2020 (FEDER).

saneamento -ancora1.jpg

CTT MANTÊM E ALARGAM SERVIÇOS EM VILA PRAIA DE ÂNCORA EM MOLDES QUE BENEFICIAM A POPULAÇÃO

Diretores regionais da empresa reuniram ontem com o presidente da Câmara Municipal de Caminha

Serviço dos CTT mantém-se em Vila Praia de Âncora e é mesmo alargado, passando a estar disponível aos sábados, domingos e feriados. Em média, os CTT de Vila Praia de Âncora estarão abertos mais 48 horas por semana do que no passado, funcionando em novos moldes e em zonas mais centrais da Vila.

foto 13.06.2017.jpg

O presidente da Câmara Municipal de Caminha reuniu ontem com o coordenador comercial Norte e o diretor da Área Comercial dos CTT, na sequência de várias diligências e após de ter sido veiculado na imprensa local que o Posto dos CTT de Vila Praia de Âncora iria encerrar.

Os representantes da empresa confirmaram a descontinuidade do Posto do Mercado Municipal de Vila Praia de Âncora, ainda sem data definida, e deram nota das diligências efetuadas para que a população não fique prejudicada. Assim, os CTT reiteraram o seu compromisso com Vila Praia de Âncora, assumindo a manutenção do Posto da Alexandre Herculano, no Café Cábula e a abertura de um novo Posto na Praça da República, a funcionar no interior do estabelecimento Copiâncora. Com esta alteração e até à concretização do encerramento do Posto dos CTT junto do Mercado Municipal, Vila Praia de Âncora conta agora com três postos, dois dos quais com horário alargado de segunda-feira a sábado, das 7H00 às 20H00 e com abertura aos domingos e feriados das 7H00 às 13H00, permitindo mais 48 horas por semana de acesso ao serviço por parte da população.

Para além disso, os responsáveis dos CTT deram conta de que a trabalhadora destacada para Vila Praia de Âncora manterá o seu posto de trabalho em Caminha.

Os CTT destacam várias razões para a tomada de decisão: razões de gestão comercial fundadas na estratégia definida pela gestão privada da empresa; razões de segurança de pessoas e bens, tendo em conta o isolamento a que estava votado o Posto do Mercado; razões de acessibilidade a idosos e deficientes; razões de centralidade, porque a conjugação dos dois novos postos permite ter uma maior proximidade com as pessoas; e razões de melhoria da qualidade do serviço prestado porque os cidadãos passarão a ter mais horas e mais dias para aceder aos serviços dos CTT.

A empresa sublinhou também que os serviços prestados pelos Postos da Alexandre Herculano e da Praça da República serão exatamente os mesmos que o Posto do Mercado já prestava, com exceção dos serviços de compra de dívida portuguesa. Todo o serviço de correio, numismática, compra e venda de bens, domiciliação de apartados, levantamento de vales e pagamento de reformas mantém-se e reforçam-se. De acordo com os responsáveis dos CTT, todos estes dados foram transmitidos à Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora que em reunião com os representantes da Administração demonstrou a sua anuência e satisfação pela ação da empresa na Vila mais populosa do Concelho de Caminha.

De acordo com Miguel Alves, “a decisão de privatização dos CTT tomada pelo Governo anterior abriu portas ao encerramento do Posto do Mercado Municipal. De todo o modo, o bom senso imperou e rapidamente foram encontradas alternativas que reforçam o serviço em Vila Praia de Âncora. A partir de agora, os ancorenses não estão limitados a ter que ir aos CTT de segunda a sexta-feira até às 17H30. Agora as pessoas têm mais tempo, mais alternativas e maior acessibilidade: podem usufruir dos serviços em horário alargado todos os dias da semana e podem aproveitar os sábados, domingos e feriados para enviar e levantar correio, liquidar vales, receber as reformas ou comprar produtos”.

Assim, continua o presidente, “Vila Praia de Âncora ganha mais 48 horas de serviço por semana e o comércio da Praça da República, da Rua 5 de outubro e da Rua Miguel Bombarda ganha um novo polo de atração que a todos beneficiará”. Fica assim esclarecida a questão que foi levantada nas últimas semanas. O presidente da Câmara de Caminha reitera que “pelo diálogo encontramos sempre melhores soluções do que pelo confronto. As autarquias servem para resolver os problemas das pessoas, não servem para inventar casos políticos nem para usar as dificuldades como arma de arremesso partidário. Fico muito contente por perceber que a Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora demonstrou junto dos CTT a sua satisfação pela solução, tendo dado a sua anuência e o seu acordo às alternativas apresentadas. Interessa-me mais esta concórdia do que a guerrilha politiqueira. As guerras, sobretudo as artificiais, não nos levam a lado nenhum”.

TAPETES FLORIDOS MARCAM A SOLENIDADE DO CORPO DE DEUS EM CAMINHA

Quinta-feira, Caminha e Vilarelho “acordam” engalanadas de tapetes floridos realizados pelos caminhenses

No concelho de Caminha, as tradições ainda se mantêm. Quinta-feira, Dia do Corpo de Deus, Caminha e Vilarelho vão “acordar” engalanadas de tapetes floridos realizados pelos caminhenses. Este ano, o Município de A Guarda vai também participar na elaboração dos tapetes.

tapetes 2016 (1).jpg

Para além da religiosidade que lhe está associada, a Festa do Corpo de Deus é um autêntico cartão-de-visita da vila. Todos os anos, milhares de pessoas visitam Caminha e Vilarelho para admirarem as verdadeiras obras de arte elaboradas pelos caminhenses. Há várias semanas que as diferentes comissões de rua trabalham afincadamente nos preparativos dos tapetes. De facto, na noite que antecede a festividade, passam a noite acordados a ornamentarem as ruas, com criatividade e empenho, motivos do quotidiano ou da sua fé, para que de manhã as ruas estejam prontas para serem contempladas. Este ano, o Município de A Guarda vai deixar as suas marcas em Caminha ao elaborar um dos tapetes.

Também os serviços municipais estão a dar o seu contributo para que os tapetes de flores continuem a ser uma referência. Há várias semanas que os funcionários preparam os moldes para os desenhos, cortam os verdes e tingem as fitas que os caminhenses irão utilizar para engalanarem as ruas.

Os tapetes floridos podem ser admirados a partir das primeiras horas da manhã. O dia termina com o Oficio Solene de Vésperas na Igreja Matriz de caminha, seguido da Procissão Eucarística e que conta com a participação de todas as paróquias do Arciprestado.

A Festa do Corpo de Deus é uma iniciativa do Arciprestado de Caminha, que conta com o apoio da Câmara Municipal.

tapetes 2016 (2).jpg

tapetes 2016 (4).jpg

tapetes 2016 (8).jpg

MOLEDO BODYBOARD FEST ANIMA A PRAIA DE MOLEDO JÁ NO SÁBADO

Sábado, dia 17 de junho, a Praia de Moledo vai servir de cenário a um novo evento, o Moledo Bodyboard Fest. Palestra, aula de bodyboard, música, ‘tow out session’, sessão de autógrafos e ‘sunset party’ vão dar o mote ao novo evento do concelho, cujo objetivo é divulgar o bodyboard. Estão confirmados os atletas: Hugo Pinheiro, Daniel Fonseca, João Neiva, Rui Mendes e Salvador Couto.

praia moledo (3).jpg

Este evento é organizado pelo jovem moledense Miguel Alegria e pela Associação de Estudantes da ETAP - Vila Nova de Cerveira e conta com o apoio da Câmara Municipal de Caminha e da ETAP - Vila Nova de Cerveira. Esta iniciativa surge no âmbito de um projeto final de curso, do aluno finalista, Miguel Alegria, do curso de Comunicação/ Marketing, Relações Publicas e Publicidade, da ETAP Escola Profissional- Unidade de Formação de Vila Nova de Cerveira.

O Moledo Bodyboard Fest vai ‘apadrinhar’ duas instituições sociais, a Casa dos Rapazes e o Centro de Acolhimento Benjamim, de Seixas.

Na Praia de Moledo o dia vai ser de festa. O Moledo Bodyboard Fest arranca com uma ‘tow out session’, pelas 11H30.  Todos os atletas envolvidos, Hugo Pinheiro, Daniel Fonseca, João Neiva, Rui Mendes e Salvador Couto, estarão presentes na sessão de autógrafos.

A palestra agendada para as 14H00, está a cargo de Jorge Matos Pereira.

Durante a tarde, pelo palco passarão três bandas, nomeadamente, Sulfur Giant, Geronyom e os Eden´s Garden.

A partir das 17H30, está agendado o ‘sunset party’ com grandes nomes nacionais da música eletrónica: SoundProfile, Miguel Rendeiro, Sara Abdul e Pedro Pereira!!

cartaz final.jpg

CAMINHA É O 6º MUNICÍPIO DE PORTUGAL QUE MAIS IRS DEVOLVE ÀS POPULAÇÕES

Miguel Alves: “somos, mais uma vez, notícia por fazermos bem e melhor”

Câmara desceu o IRS por duas vezes em quatro anos, para ajudar as famílias e incentivar a economia local

Caminha é o 6º município de Portugal que mais IRS devolve em média à sua população. As contas foram feitas pelo “Jornal de Negócios”, a partir da informação oficial, ou seja, dos dados disponibilizados pela Autoridade Tributária (AT), que detalham o número de declarações por município e a coleta líquida de 1RS. A Câmara Municipal desceu o IRS por duas vezes em quatro anos, para ajudar as famílias e incentivar a economia local obtendo, agora, o reconhecimento nacional.

Os dados estão publicados na edição de ontem daquele jornal especializado em assuntos económicos e financeiros, ocupando este tema as páginas 10 e 11, onde se destaca, na primeira, o quadro que elenca os concelhos por ordem decrescente, tendo em conta a taxa de participação variável no IRS e a poupança média de IRS em euros. Caminha aparece em sexto lugar entre todos os municípios do país, sendo que este ano foram 104 os municípios que resolveram prescindir de parte do IRS que o Estado Central transfere para os seus cofres e conceder um alívio fiscal aos munícipes.

Depois de Lisboa, Águeda, Albufeira, Óbidos e Cascais, surge Caminha com uma taxa de participação variável no IRS de 3,5% e uma poupança média de IRS (em euros) de 56 euros, aliás o mesmo montante do quinto município desta tabela (Cascais).

“Assumimos com as pessoas que íamos baixar a carga fiscal em Caminha e temos cumprido. Baixámos por duas vezes o IMI e a taxa variável do IRS e contribuímos para que as famílias pudessem aumentar o seu rendimento disponível. Sei que estas medidas nem sempre são reconhecidas como estratégicas, mas, do nosso ponto de vista, são essenciais para incrementar a economia e ajudar as pessoas”, sublinha o presidente da Câmara.

Miguel Alves mostra-se satisfeito pelo reconhecimento do esforço: “estamos no Top 6 nacional, somos, mais uma vez, notícia por fazermos bem e melhor. Dentro dos recursos e instrumentos que temos, vamos fazendo o nosso trabalho e os frutos vão aparecendo: o turismo cresce 37% ao ano, o desemprego desceu 41% desde que tomamos posse, a dívida bancária caiu em mais de 20%”.

Na verdade, o concelho de Caminha tem uma postura ainda mais abrangente e mais amiga das famílias e da participação cidadã, dado o modelo original do Orçamento Participativo, que vai já na terceira edição. “A boa notícia, que estes indicadores não dão, mas que Caminha sabe, é que mesmo os montantes arrecadados com a taxa variável de IRS são devolvidos às pessoas através do Orçamento Participativo. Estamos a cumprir com o nosso dever”, conclui Miguel Alves.

Conforme explica o “Jornal de Negócios”, o benefício municipal está na nota de liquidação e é calculado automaticamente pelo Fisco, sem que o contribuinte tenha qualquer intervenção. “Já depois de todos os abatimentos e se o seu município lhe conferir um desconto de 1%, então, a fatura fiscal será 40 euros mais magra. O desconto será tanto maior quanto maior for a percentagem de desconto que autarquia aplica e também quanto maior for o rendimento do contribuinte. (…) Se tiver direito a reembolso (o que acontece se tiver feito retenções na fonte acima do necessário), ele será mais gordo. Se tiver IRS a pagar ao Estado, pagará menos. O procedimento não requer qualquer intervenção do contribuinte, sendo o mesmo calculado automaticamente pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT)”.

1.2.2.jpg

2 (1).jpg

SERRA D’ARGA ACOLHE PERCURSO INTERPRETATIVO 'ZONAS HÚMIDAS DA SERRA D'ARGA'

Percurso decorre no dia 17 de junho, pelas 14H00

A Serra d’Arga vai servir de cenário ao percurso interpretativo "Zonas Húmidas na Serra d'Arga" no dia 17 de junho. O objetivo é divulgar as zonas húmidas da Serra, nomeadamente as áreas de charneca e turfeiras, importantes habitats daquele sítio, que são de importância comunitária. A participação é gratuita.

percurso interpretativo junho 2017.JPG

Com inicio agendado para as 14H00, o percurso será acompanhado por um biólogo especialista e vai decorrer em Arga de Baixo e Arga de Cima.

Durante o percurso interpretativo "Zonas húmidas da Serra d’Arga", os participantes vão ficar a conhecer as caraterísticas destes habitats, bem como a sua importância para a preservação das várias espécies de fauna e flora, algumas delas raras e com distribuição reduzida em Portugal.

A participação é gratuita, mas as inscrições são obrigatórias. Deste modo, os interessados deverão proceder à respetiva inscrição do endereço eletrónico cisa@cm-caminha.pt ou dos contactos telefónicos: 258 721 708 e 914 476 461.

ADJUDICADA INTERVENÇÃO NO CAIS DOS PESCADORES E FRENTE RIBEIRINHA DE CAMINHA

Montagem do estaleiro de obra e início da intervenção está a ser concertada com a comunidade piscatória . Investimento ronda o milhão de euros

A obra de “Revitalização da Frente Ribeirinha de Caminha - Cais dos Pescadores”, um investimento próximo do milhão de euros, está adjudicada e a intervenção deve começar dentro de poucas semanas. Foi já realizada uma reunião de trabalho entre a Câmara Municipal, empreiteiro, Junta e Freguesia de Caminha e Vilarelho, Polis Litoral Norte e pescadores, para discutir alguns pormenores e preparar a montagem do estaleiro. 

Reunião preparatória2.jpg

É irreversível, os pescadores de Caminha vão finalmente ter condições dignas e apropriadas para trabalhar e a marginal de Caminha vai ganhar outra envergadura em termos visuais e de fruição, quer para os munícipes quer para o turismo, que potenciará esta zona de excelência. 

Recorde-se que o projeto foi executado em 2015, em colaboração com o Comandante do Porto de Caminha e com a Associação dos Pescadores do Rio e Mar. A candidatura Requalificação e Revitalização da Frente Ribeirinha de Caminha - Cais dos Pescadores, um investimento financiado pelo Programa Operacional Mar 2020 em 75%, foi posteriormente formalizada e aprovada. Havia já uma intervenção assegurada, em sede de Orçamento Participativo, mas conseguiu-se ir muito mais longe.

Cais da Rua - marginal Caminha.jpg

A resposta, que tardou décadas, chega finalmente dentro de dias. Faz-se justiça à comunidade piscatória que, há muitos anos, reivindicava um cais seguro, que dignificasse o seu trabalho. Conforme disse na altura da candidatura do projeto, o presidente da Câmara, Miguel Alves, “esta é uma vitória de toda a comunidade mas é, sobretudo, uma vitória dos pescadores que se mobilizaram para participar na elaboração do projeto do novo cais com a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia, a Polis Litoral Norte e a Capitania de Caminha (com o então comandante Gonzalez dos Paços) em primeiro lugar, e depois através da votação no Orçamento Participativo de Caminha, que permitiu encontrar uma primeira verba para podermos avançar com as obras. No concelho de Caminha o paradigma de intervenção mudou: agora os resultados não se ficam pelas imagens do powerpoint, agora os resultados são concretos e servem o interesse das pessoas. Esta será uma das grandes obras de Caminha em 2017”.

Reunião preparatória.jpg

De acordo com o projeto, a intervenção tem como objetivos: o aumento da área do “plateau” do cais de forma a possibilitar, não só uma maior arrumação de embarcações em seco (para atividades de manutenção/reparação) como o incremento da capacidade de manuseamento de aprestos de pesca; a melhoria das condições de uso da rampa-varadouro; o incremento da capacidade de atracação, nas devidas condições de segurança, e uma maior aproximação do cais ao canal de navegação (onde os fundos batimétricos são mais favoráveis, principalmente para embarcações de maiores dimensões); e uma perspetiva de funcionamento e indissociável convivência com a população local e turistas, consentânea com a nova e moderna Marginal de Caminha que no futuro próximo se pretende tornar realidade.

Esta é a primeira intervenção de fundo na marginal do concelho, em mais de três décadas, que vem beneficiar os pescadores. A obra vai ser realizada no quadro do Programa Operacional Mar 2020, que só foi operacionalizado pelo atual Governo em 2016. A obra foi apresentada no início deste ano, quando já decorria o concurso público, em Caminha, numa cerimónia presidida pela Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, em que foi feita a apresentação pública das ações Mar 2020 da Polis Litoral Norte.

Nessa altura, Miguel Alves lembrou que as vozes dos pescadores nunca foram ouvidas e reiterou que “este é o momento de colocar o século XXI ao serviço dos pescadores”, que ainda há pouco tempo se viam obrigados a esforços absurdos, quase inacreditáveis, e a correr riscos inaceitáveis.  “Os pescadores estiveram esquecidos e abandonados durante demasiado tempo. Durante décadas não se fez nada, mesmo nada, pelos pescadores de Caminha. Nós recuperamos o cais de atracação da Foz do Minho; nós pusemos um ponto de água nos Estaleiros do Quintas como era pedido há anos; nós colocamos escadas de acesso às embarcações (os pescadores antes tinham que escorregar pela marginal e foram muitas as quedas por causa disso); nós recuperámos já a rampa existente no cais da vila e vamos fazer uma segunda intervenção para a prolongar junto à areia" - elencou Miguel Alves.

Reunião preparatória1.jpg

AREAL DE VILA PRAIA DE ÂNCORA PRONTO PARA RECEBER A NOVA ÉPOCA BALNEAR

Bandeira Azul será hasteada pelo terceiro ano consecutivo

O areal de Vila Praia de Âncora está pronto para acolher a nova época balnear. Terminaram hoje os trabalhos de limpeza e preparação da praia para o início da época balnear 2017, uma época em que a Bandeira Azul voltará a ser hasteada junto à “meia laranja”, pelo terceiro ano consecutivo. Esta é também a terceira vez na história do concelho em que as quatro praias marítimas são distinguidas simultaneamente com a Bandeira Azul da Europa.

Praia VPA 2017 trabalhos concluidos.jpg

Embora as temperaturas não estejam ainda muito altas já havia, esta manhã, algumas pessoas na praia de Vila Praia de Âncora, desejosas de experimentar o branco e vasto areal e de “apanhar as ondas”. Os trabalhos de limpeza inicial estão terminados e os concessionários já estão a levar a efeito a instalação dos seus apoios de praia.

Entretanto, os serviços do município irão proceder à instalação dos equipamentos de apoio, nomeadamente da sinalética, passadeiras de praia, recipientes de recolha de RSU e recolha seletiva, chuveiros, lava-pés, entre outros.

Praia VPA 2017.jpg

Recorde-se que Vila Praia de Âncora tinha sido galardoada pela última vez em 2011, perdendo a partir daí a Bandeira Azul e não se tendo feito sequer candidaturas nos anos seguintes. A recuperação, em 2015, fez com que, pela primeira vez em 26 anos, Caminha tivesse todas as praias distinguidas com aquele galardão e pudesse falar de um “Verão Azul” no concelho.

A conquista em 2015 teve ainda um “sabor especial”, tendo surgido após um intenso trabalho de recuperação da praia e da Duna dos Caldeirões. Recorde-se que as marés vivas que assolaram a costa ocidental portuguesa em janeiro de 2014 destruíram a Duna dos Caldeirões com cerca de sete metros de altura e quase 100 metros de comprimento, situada junto ao centro da freguesia de Vila Praia de Âncora, e mudaram a foz do rio Âncora várias centenas de metros para sul. A ameaça era grande e a própria praia estava em risco.

Este ano, tal como Vila Praia de Âncora, as restantes três praias marítimas do concelho de Caminha voltam a içar a Bandeira Azul da Europa: Caminha (Foz do Minho), Moledo e Âncora (Forte do Cão).

A Bandeira Azul é um símbolo de qualidade ambiental atribuído anualmente a praias fluviais e costeiras que se candidatem ao galardão e que cumpram um conjunto de critérios. Os Critérios do Programa Bandeira Azul para praias estão divididos em quatro grupos: Informação e Educação Ambiental; Qualidade da Água; Gestão Ambiental e Equipamentos; Segurança e Serviços.

Uma boa notícia para a economia local ligada à praia e ao turismo, que tem condições para continuar a crescer, depois dos resultados excecionais recentemente anunciados pelo presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal. Segundo os números oficiais, as dormidas nas unidades hoteleiras do concelho de Caminha, em 2016, cresceram 37% face ao ano anterior. Um resultado “histórico”, nas palavras do responsável, que é também um recorde a nível nacional.

O concelho, enquanto destino praia, está também muito bem cotado, como demonstrou o Trivago, ao colocar o concelho de Caminha no “top 10” dos destinos que estão a ser mais procurados pelos portugueses para as férias deste ano. O site Trivago revelou 10 praias/concelhos que se estão a tornar “destinos-tendência” entre os portugueses, pelo menos a avaliar pelos mais de quatro milhões de pesquisas diárias, nos últimos dois anos. Segundo o Trivago, no distrito de Viana do Castelo, Caminha é o único destino a representar a região do Norte nesta lista. “Desde as suas praias marítimas e fluviais, as festas tradicionais, o centro histórico, gastronomia e a vista dos miradouros, a lista de motivos para conhecer este destino não pára de crescer”.

Praia VPA 2017a.jpg

Praia VPA trabalhos concluidos b.jpg

CAMINHA: INVESTIMENTO DIRETO NAS FREGUESIAS DE MOLEDO E CRISTELO ATINGIU 1,2 MILHÕES DE EUROS EM MENOS DE QUATRO ANOS

Notoriedade atrai cada vez mais turistas e promove a economia

O investimento direto em Moledo e Cristelo atingiu cerca de 1,2 milhões de euros ao longo deste mandato. Em menos de quatro anos resolveram-se problemas estruturais e começou a delinear-se uma estratégia que catapultou a praia e as freguesias. A terceira reunião descentralizada, realizada esta semana, foi também uma oportunidade para fazer um balanço e falar do futuro, porque se muito foi feito, há também muito a fazer pelas duas freguesias e por todo o concelho, porque a estratégia passa também por alternativas à praia.

Moledo reunião 1.jpg

Como é habitual nestas reuniões, o presidente da(s) freguesia(s) faz uma primeira intervenção e, sendo a última reunião descentralizada deste mandato, Joaquim Guardão destacou a importância destes encontros do executivo, cara a cara, com os munícipes: “quero, pela terceira vez, agradecer a presença do executivo camarário nesta freguesia e, naturalmente, realçar que acredito ser esta uma excelente iniciativa que tem por base, aproximar a população do poder de decisão, dando-lhes, desta forma e com esta prorrogativa a oportunidade de expressar os seus problemas, as suas preocupações, mas também suscitar ou apresentar questões e ou soluções, que muitas vezes nos passam a todos um pouco ao lado”.

O autarca local fez depois um balanço, para memória futura, das principais intervenções executadas, algumas delas impostas pelas intempéries que fustigaram violentamente a praia de Moledo, ameaçando mesmo a sua continuidade, não fosse a pronta intervenção da Câmara e da Junta, que conseguiram envolver de forma enérgica e eficaz a Agencia Portuguesa do Ambiente (APA) e a Polis. 

“Porque o tempo passa depressa, e muitas vezes a memória nos atraiçoa, e arruma no baú de recordações os momentos menos bons”, disse Joaquim Guardão, mostrando imagens do “antes e depois”.  Entre elas, testemunhos arrepiantes da destruição do areal e do paredão de resguardo da praia.

Recorde-se, a propósito, que a Câmara vai dar início às obras de conclusão do topo sul do paredão, situação, também há muito reclamada pelos moledenses, a partir do projeto oferecido pelo arquiteto André Correia Fernandes.

Há três anos discutia-se a continuidade da praia

O presidente da Câmara recuperaria mais adiante o caso das intempéries, para realçar que, hoje, o concelho ocupa o quinto lugar entre os 10 destinos de praia que estão mais na moda em Portugal, referindo-se ao ranking do Trivago, que há dias revelou a lista das praias que andam a captar cada vez mais a atenção dos turistas. Mas, lembrou Miguel Alves, há pouco mais de três anos, discutia-se se Moledo continuaria a ter praia. Só uma intervenção enérgica e concertada, que envolveu por exemplo uma solução, na altura inovadora, para o areal de Moledo, permitiu que hoje tenhamos uma excecional praia e um vasto areal.

Miguel Alves referia-se concretamente às intervenções de consolidação da duna e reconstrução do paredão de Moledo, obra desenvolvida em duas fases, sendo uma delas a reabilitação do paredão derrubado pelo mar e a outra a criação de uma duna artificial, através da instalação de geocilindros, com o intuito de conter as águas do mar.

Recorde-se que só os trabalhos na duna de Moledo, desenvolvidos também em Vila Praia de Âncora, na Duna dos Caldeirões, embora aqui noutra solução, envolveram um investimento de 1,4 milhões de euros, mas garantiram uma época balnear em excelentes condições nas duas praias e, no caso de Moledo, a manutenção da Bandeira Azul, que a Câmara conquistaria também para Vila Praia de Âncora na época seguinte.   

Estratégia com excelentes resultados

Ainda na sua intervenção, Joaquim Guardão elogiou o trabalho de Comunicação do município, que tem permitido uma grande divulgação das freguesias e do concelho, permitindo transformar “Moledo e Cristelo num dos polos mais atrativos e procurados do Alto Minho. Prova disso é o aumento de turistas e veraneantes, são as diversas publicações nas revistas e jornais, bem como a entrada de Moledo e Cristelo no circuito dos anúncios publicitários das televisões, que destacam não só a nossa beleza paisagística, como também o ‘bem receber’ e o enorme potencial aqui existente”.

A par das intervenções no espaço público, há toda uma estratégia relacionada com a oferta de eventos, organizados e/ou apoiados pela Câmara, que têm aumentado consideravelmente a atratividade destas freguesias.

Miguel Alves elencou alguns aspetos desta estratégia, admitindo que precisa ainda de ser melhorada, mas que já é visível. Falou das quatro bandeiras azuis, que distinguem todas as praias marítimas do concelho, (o que até há três anos atrás nunca aconteceu); a imagem de prestígio e a divulgação que têm sido conseguidas, que atraem grandes marcas internacionais (como a Coca-Cola, que incluiu Moledo na sua mais recente campanha publicitária); um PDM que defende o território e mostra caminhos; o gás natural, a ecovia, e, em conjunto com outros aspetos, o alcance de uma imagem positiva, de qualidade e boa onda.

Miguel Alves respondia assim ao empresário Hamilton Rosas, que defendeu a adoção de uma estratégia ainda mais eficaz e cujo trabalho na área da restauração e bebidas seria também elogiado pelo presidente da Câmara.

Eventos trazem notoriedade

Esta reunião foi pretexto para a apresentação de alguns eventos para esta temporada, eventos novos ou que crescem e trazem ainda mais prestígio. Nas novidades, destaque para o “Moledo Bodyboard Fest”, uma iniciativa desportiva e cultural que visa divulgar o bodyboard e proporcionar uma grande festa, e que partiu de um jovem moledense. Miguel Alegria, que fez a apresentação do evento, que terá lugar já no dia 17 deste mês e que incluirá uma palestra; aula de bodyboard para os jovens das instituições; atuações musicais; tow out expressions session; sessão de autógrafos e sunset party, mas que também vai “apadrinhar” duas instituições sociais, a Casa dos Rapazes e o Centro de Acolhimento Benjamim, de Seixas.

Novidades terá também a Golden League, cuja segunda edição se realiza este ano e que se vai estender à praia de Vila Praia de Âncora. Silvano Albina falou deste evento, que nasceu com a reabertura da secção de pesca desportiva da AMIR e que se internacionalizou logo na primeira edição, mas que este ano contará com representantes de 14 países, o que para um evento de pesca é notável.

Também o Sonic  Blast Moledo está a crescer, como explicou o seu promotor, Ricardo Rios, que este ano espera mais festivaleiros, de mais países, para uma iniciativa que gera mais de uma centena de postos de trabalho temporários e é potenciadora de desenvolvimento económico.

Entre os intervenientes esteve também José Augusto Silva, que abordou aspetos relacionados com a iluminação e o ambiente.   

Ficou ainda a saber-se que vai ser construído um pombal em Moledo, pela Associação Columbófila Asas de Perrinchão. Joaquim Guardão tinha referido este aspeto, explicando que o equipamento nascerá no antigo campo de futebol e irá acolher cerca de 3.500 borrachos, oriundos de diversas partes do globo, a fim de serem criados e treinados, para que posteriormente possam disputar provas, destacando entre estas a principal prova, “que será denominada de Moledo Golden Race e que trará à nossa freguesia e ao nosso concelho a nata da columbofilia nacional e internacional”.

Muito ainda por fazer

Apesar do notável progresso das freguesias, o presidente da Junta tem muitas mais aspirações e não deixou de reivindicar intervenções, considerando mesmo algumas delas urgentes. Entre estas, referiu a repavimentação das rua de Rouxico e de Paracoba e Andoreiras; escarificação, rectificação e pavimentação em tapete betuminoso da Av.ª de Santana, desde a curva de Meia Légua até à rotunda de acesso a Moledo pelo lado Norte;          execução da rede de saneamento e rede de águas pluviais nas ruas de Felo e Água de Infroi; pavimentação do Caminho de ligação entre Cristelo e Vilarelho, o denominado, “Caminho do Montanhão”; reparação do piso da Estrada Real, (ligação Moledo – Vila Praia de Âncora), com alargamento da mesma a partir do Cruzeiro de Santo Isidoro até à Capela do mesmo nome.

Noutro contexto, Joaquim Guardão defendeu a reconversão da zona de parqueamento na Avenida 25 de Abril; a pavimentação do caminho de ligação entre Cabanelas e Prado, incluindo a execução do pontão sobre a Ribeira das Preces, para ligação com o Caminho do Fulão; para além do desenvolvimento de esforços para que seja dado cumprimento ao protocolo estabelecido entre o Município e a REFER, aquando dos encerramentos das passagens de nível em Santana, Quelha das Cobras e Camarido e da execução do projeto e obra das piscinas naturais do Cuco, em Cristelo.

Moledo reunião.jpg

PASSEIO SOBRE O RIO ÂNCORA TERÁ O NOME DO DR. FRANCISCO SAMPAIO

Exposição ‘Francisco Sampaio – 80 anos’, no Forte da Lagarteira,até 2 de julho

A ponte à cota da água, a construir sobre o rio Âncora no âmbito da Ecovia do Litoral Norte, vai chamar-se“Passeio Dr. Francisco Sampaio”. O anúncio foi feito ontem à noite pelo presidente da Câmara de Caminha, na inauguração da exposição ‘Francisco Sampaio – 80 anos’, no Forte da Lagarteira, em Vila Praia de Âncora. Esta mostra, que pode ser visitada até ao dia 2 de julho, é uma homenagem do Município ao dr. Francisco Sampaio, que ontem completou 80 anos.

Francisco Sampaio.jpg

O Forte da Lagarteira acolheu uma cerimónia emotiva, com a família e muitos amigos e admiradores na plateia. A abertura coube ao Orfeão de Vila Praia de Âncora, cujo grupo coral teve como diretor artístico e maestro o dr. Francisco Sampaio. Personalidade de Vila Praia de Âncora, Francisco Sampaio teve uma carreira longa e muito rica, ligada ao turismo, mas também à cultura, ao associativismo em geral e à politica. Miguel Alves entendeu que faria todo o sentido que a primeira exposição do Forte da Lagarteira, aberto ao público desde o dia 1 deste mês, tivesse como tema a vida e obra do antigo presidente da Região de Turismo do Alto Minho.

Francisco Sampaio1.jpg

O presidente da Câmara de Caminha reservou uma surpresa para o final, anunciando que irá propor ao Executivo a atribuição do nome de Francisco Sampaio à futura ponte sobre o rio Âncora. “Passeio Dr. Francisco Sampaio” será assim a designação deste novo troço da Ecovia do Litoral Norte.

A obra já está adjudicada e constitui a segunda parte de uma empreitada em curso, muito importante para o concelho de Caminha - “Infraestruturas para valorização e visitação de áreas classificadas no concelho de Caminha”, no âmbito da Polis Litoral Norte.

Em execução encontra-se o troço entre a Capela de Santo Isidoro e as Camboas, que vai permitir a ligação de Moledo a Vila Praia de Âncora. Posteriormente iniciar-se-á a construção da ponte, obra que vai começar logo que a empresa Infraestruturas de Portugal conclua a intervenção no âmbito da rede ferroviária, prevendo-se que isso aconteça no final deste verão.

Francisco Sampaio2.jpg

“A ponte é um caminho, uma ligação, um espaço de partilha”, disse o presidente da Câmara, explicando que ficará num local paradisíaco e de grande potencial turístico. Dar-lhe o nome de um homem que tanto fez pelo turismo e pela promoção do território faz por isso todo o sentido,concluiu Miguel Alves.

Quanto à mostra, trata-se de uma exposição “simples, mas que comemora os seus 80 anos aqui neste espaço, honrando também o primeiro momento expositivo do Forte da Lagarteira”, disse ainda o presidente da Câmara. A mostra é composta por 14 painéis que ilustram os 80 anos de vida de Francisco Sampaio: carreira académica e pedagógica; carreira científica e profissional; condecorações; obras publicadas; associativismo; desenvolvimento de produtos turísticos na região do Alto Minho; remodelação do património e ‘momentos da minha vida’.

A exposição ‘Francisco Sampaio – 80 anos’.Pode ser visitada de terça-feira a domingo, das 10H00 às 13H00 e das 14H00 às 18H00.

O Forte da Lagarteira abriu ao público no passado dia 1 de junho, numa cerimónia que ficou marcada pela apresentação do programa ‘Vila Praia – Âncora de Emoções’, com dezenas de iniciativas e eventos que prestigiam a Vila e o Concelho e potenciam a economia local e o turismo.

Francisco Sampaio3.jpg

Passeio Dr. Francisco Sampaio.jpg

MUNICÍPIO DE CAMINHA ESTÁ A EQUIPAR ESCOLAS BÁSICAS E JARDINS DE INFÂNCIA DO CONCELHO COM NOVO MATERIAL INFORMÁTICO

No total estão a ser entregues 11 computadores, 13 monitores e 2 computadores portáteis

Os alunos de várias escolas do concelho vão ter computadores novos. A Câmara Municipal está a apetrechar as escolas básicas e jardins de infância do concelho com novo material informático. O equipamento começou ontem a ser entregue nos respetivos estabelecimentos de ensino. No total, vão ser colocados 11 computadores, 13 monitores e 2 computadores portáteis, um investimento que ronda os 10 mil euros.

material informático (1).jpg

Proporcionar um ensino de qualidade às crianças e alunos do concelho de Caminha tem sido um objetivo perseguido pelo executivo caminhense. Os alunos das escolas básicas de Vilar de Mouros, Vilarelho, Seixas, Âncora Lage, Lanhelas, Venade e Moledo e dos jardins de infância de Venade, Moledo, e Âncora Lage vão ter equipamentos informáticos novos. Os funcionários do Município começaram ontem a entregar os materiais e deverão continuar nos próximos dias.

A EB 1 de Vilar de Mouros vai ser contemplada com dois monitores; a EB1 de Vilarelho com 1 computador; o JI de Venade com 1 computador; a EB1 de Seixas com 1 com; o JI de Moledo com 2 computadores; a EB1 de Âncora Lage com 1 computador; a EB 1 de Lanhelas com 1 computador e 1 portátil; a EB 1 de Caminha com 2 computadores; a EB 1 de Venade com 1 computador; JI de Âncora Lage com 1 computador; e a EB1 de Moledo com 1 portátil. 

material informático (2).jpg

CONCELHO DE CAMINHA LÍDERA NO TURISMO NACIONAL COM UM CRESCIMENTO RECORDE DE DORMIDAS EM 2016

Números oficiais mostram um “salto” de 37% em 2016, sem paralelo em todo o país 

O número de dormidas nas unidades hoteleiras do concelho de Caminha, em 2016, cresceu 37% face ao ano anterior. Um resultado “histórico”, nas palavras do presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, mas que é também um recorde ao nível do país e de toda a Região Norte. Para Miguel Alves, este resultado excecional, é a confirmação de que estamos no rumo certo: “é o concelho, o nosso concelho, os nossos empresários, a nossa terra quem está a bater todos os números do passado”.

turismo  (2)

Os números mais recentes do Turismo foram divulgados por Melchior Moreira, há dias, na cerimónia de abertura ao público do Forte da Lagarteira, em Vila Praia de Âncora. Conforme o presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal anunciou, em 2016, comparativamente a 2015, a região do Minho, em dormidas, cresceu 19%; o Norte 14% e o Alto Minho, região onde Caminha se integra, cresceu 25%.

Mas os números do sucesso são ainda mais marcantes no nosso concelho, que é o líder do crescimento turístico em toda a Região Norte. O responsável referiu que Caminha ainda cresceu mais do que o Alto Minho: o concelho de Caminha cresceu 37%, o que se traduz em mais 18 mil dormidas do que em 2015. O presidente da Porto e Norte sublinhou: “este é um resultado histórico ao longo destes anos. É um resultado que contribui para o crescimento do Minho e do Porto e Norte de Portugal”.

turismo  (3)

De facto, este crescimento é maior do que o verificado em Portugal, no Norte e no Alto Minho. Para o presidente da Câmara de Caminha, “os números de crescimento do número de dormidas no concelho de Caminha provam que estamos no rumo certo e que não podemos voltar para trás. Durante demasiados anos vivemos à sombra das nossas condições naturais e paisagísticas”.

Uma evolução que não acontece por acaso - “nos últimos três anos evoluímos, promovemos o concelho dentro e fora do país, melhorámos as infraestruturas, potenciámos os eventos tradicionais e criámos outros, novos, de grande qualidade. Recuperámos o Festival de Vilar de Mouros, conquistámos quatro bandeiras azuis pela primeira vez, retomámos a nossa relação com a Galiza, temos vindo a prestigiar o concelho. Cada um pode ter a sua opinião mas os números oficiais são como o algodão, não enganam: Caminha vive o seu período histórico de maior fulgor no turismo e no lazer”, frisou Miguel Alves.

O presidente da Câmara conclui: “foi bom termos crescido 35% em 2015. É espantoso crescermos agora 37% relativamente a esse ano recorde. É espetacular crescermos acima dos números do país, do Norte, do Minho e do Alto Minho. É o concelho, o nosso concelho, os nossos empresários, a nossa terra quem está a bater todos os números do passado”.

Recorde-se que estas excelentes notícias surgem escassos dias depois do Trivago colocar Caminha no “top 10” dos destinos que estão a ser mais procurados pelos portugueses para as férias deste ano. O site Trivago revelou 10 praias que se estão a tornar “destinos-tendência” entre os portugueses, pelo menos a avaliar pelos mais de quatro milhões de pesquisas diárias, nos últimos dois anos. Segundo o Trivago, no distrito de Viana do Castelo, Caminha é o único destino a representar a região do Norte nesta lista. “Desde as suas praias marítimas e fluviais, as festas tradicionais, o centro histórico, gastronomia e a vista dos miradouros, a lista de motivos para conhecer este destino não pára de crescer”.

Também recentemente foi tornado público que Moledo se encontra entre os 30 destinos, nacionais e estrangeiros, que a Coca-Cola está a promover nas suas garrafas e latas, no âmbito da campanha “Partilha uma Coca-Cola bem Gelada em…”, apresentada no final do mês passado pela marca. A Coca-Cola está a oferecer férias nos “melhores destinos de verão do mundo”, de Ibiza a Bali, de Miami a Phuket ou a Moledo.

turismo  (4)

PATRONATO DE NOSSA SENHORA DA BONANÇA EM VILA PRAIA DE ÂNCORA PROCURA AMIGOS!

O Patronato desde 2015 que leva a cabo a iniciativa "AMIGO DO PATRONATO", um cartão que estabelece parcerias com vários comércios e serviços locais, sendo que estes oferecem descontos a todos aqueles que aderirem a este cartão e assim se fizerem "Amigos do Patronato".

Esta iniciativa tem como objetivo divulgar a Instituição na comunidade e angariar verbas para o apoio da Missão do Patronato na Infância e na Solidariedade, que presta apoio a 85 crianças dos 3 meses aos 6 anos de idade, bem como às suas famílias.

Em anexo, seguem os folhetos de divulgação desta iniciativa, com todos os comércios e serviços onde podes beneficiar de descontos ao apresentares o teu cartão "Amigo do Patronato".

Se já és "Amigo do Patronato", já podes renovar a tua anuidade! Se ainda não és, faz-te já nosso amigo... ao ajudares, também estás a ganhar!

Esperamos poder contar com a tua amizade! :)

(Sabe mais em: http://patronato-bonanca.blogspot.pt/p/amigo-do-patronato.html)

Melhores Cumprimentos,

Andreia Videira

(Diretora Técnica)

Capturarpatronato1

Capturarpatronato2 

CAMINHA HOMENAGEIA FRANCISCO SAMPAIO NO FORTE DA LAGARTEIRA EM VILA PRAIA DE ÂNCORA

Exposição ‘Francisco Sampaio – 80 anos’ é inaugurada amanhã à noite em Vila Praia de Âncora

Aberto ao público há cerca de uma semana, o Forte da Lagarteira, em Vila Praia de Âncora, vai acolher a exposição ‘Francisco Sampaio – 80 anos’. Trata-se de uma homenagem a um dos grandes impulsionadores do turismo do concelho e de toda a região do Alto Minho. A inauguração está agendada para amanhã, dia 7 de junho, dia em que Francisco Sampaio comemora 80 anos, pelas 21H30. 

Francisco Sampaio

Detentor de um curriculum invejável, Francisco Sampaio dedicou a sua vida ao turismo. Tem mais de quatro dezenas de obras publicadas nas áreas da sociologia e do turismo e viu o seu mérito reconhecido cerca de duas dezenas de vezes. Com provas dadas no associativismo,foi diretor artístico e maestro do Grupo Coral do Orfeão de Vila Praia de Âncora, presidente da direção da Associação dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora, fundador do Lions Clube de Vila Praia de Âncora, presidente da Assembleia Geral do Centro Cultural e Social de Vila Praia de Âncora e presidente da Comissão de Festas de Nossa Senhora da Bonança.

Foi ainda presidente da Assembleia Municipal de Caminha e um grande impulsionador do desenvolvimento de produtos turísticos na região do Alto Minho, como por exemplo os Caminhos de Santiago, a Rota do Românico da Ribeira Minho, o artesanato, a gastronomia e vinhos e ainda teve um papel ativo na recuperação e remodelação do património, como foi o caso do Castelo de Santiago da Barra, em Viana do Castelo.

A exposição de homenagem a Francisco Sampaio que inaugura amanhã foi anunciada por Miguel Alves, presidente da Câmara Municipal de Caminha, na cerimónia de abertura do Forte da Lagarteira: “vamos homenagear o Dr. Francisco Sampaio, uma personalidade de Vila Praia de Âncora, um homem ligado ao turismo, mas também à cultura, ao associativismo em geral e à politica. É uma exposição simples, mas que comemora os seus 80 anos aqui neste espaço, honrando também o primeiro momento expositivo do Forte da Lagarteira”.

A mostra é composta por 14 painéis que ilustram os 80 anos de vida de Francisco Sampaio: carreira académica e pedagógica; carreira científica e profissional; condecorações; obras publicadas; associativismo; desenvolvimento de produtos turísticos na região do Alto Minho; remodelação do património e ‘momentos da minha vida’.

A exposição ‘Francisco Sampaio – 80 anos’ pode ser visitada de terça-feira a domingo, das 10H00 às 13H00 e das 14H00 às 18H00.

Recorda-se que o Forte da Lagarteira abriu ao público no passado dia 1 de junho, numa cerimónia que ficou marcada pela apresentação do programa ‘Vila Praia – Âncora de Emoções’, com dezenas de iniciativas e eventos que prestigiam a Vila e o Concelho e potenciam a economia local e o turismo.

Forte Lagarteira

APOIOS À EDUÇÃO E À ECONOMIA LOCAL DOMINAM A PRÓXIMA REUNIÃO DE CÂMARA MUNICIPAL DE CAMINHA

Amanhã, dia 7 de junho, pelas 15H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho

A Câmara Municipal de Caminha vai reunir amanhã,dia 7 de junho, pelas 15H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Da Ordem do Dia fazem parte 19 propostas, entre as quais submeter à Assembleia Municipal de Caminha a atribuição de dois subsídios para beneficiação da EB1 de Âncora e da EB1 de Moledo, a atribuiràs respetivas juntas de freguesia, no montante de 25 mil euros.

O investimento na educação das crianças e jovens do concelho integra uma boa parte das ordens de trabalhos das reuniões camarárias. Nesta reunião, o executivo vai aprovar e submeter à Assembleia Municipal a atribuição de um subsídio à Junta de Freguesia de Moledo e Cristelo para apoio na requalificação da Escola EB1 de Cruzeiro, no montante de 12 mil euros. Os trabalhos compreendem o rebaixamento do pé direito do espaço do recreio; a construção de um alpendre em chapa pintada; a lavagem do telhados; a reparação de rufos e algerozes; reparação e pintura de alguns espaços; a colocação de uma campainha exterior; a substituição de grelhas de ventilação; a reparação e substituição de fechaduras e puxadores de algumas portas; a substituição de três quadros de lousa por outros em aglomerado de cor branca; a aquisição e colocação de um quadro interativo; a aquisição de oito bancos corridos em madeira e respetivas mesas, entre outros trabalhos.

Ainda no âmbito do apoio à educação, o executivo caminhense vai igualmente aprovar e submeter à Assembleia Municipal a atribuição de um subsídio à Junta de Freguesia de Âncora para apoio na requalificação da Escola EB1 de Âncora, no valor de 13 mil euros. Dos trabalhos fazem parte o arranjo do telhado do edifício principal e da sala azul; pintura interior e exterior e a reparação de mastros porta bandeiras e de fechaduras de portas.

O apoio e potenciação da economia local é também uma das prioridades do executivo. Neste sentido, o executivo vai aprovar submeter à Assembleia Municipal uma medida excecional relativa à ocupação de espaço público, para instalação de esplanadas na Avenida Ramos Pereira, em Vila Praia de Âncora.

O executivo vai também pronunciar-se sobre o protocolo a celebrar entre a Câmara Municipal e a Associação de Triatlo de Caminha para a organização do Triatlo Longo de Caminha, que este ano se realiza a 24 de junho e vai na sua V edição.

ENTRE MARGENS – ENCONTRO DE TOCADORES 2017 JÁ É UMA MARCA O CONCELHO

O Entre Margens – Encontro de Tocadores encerrou ontem ao som do grupo ‘De outra margem’. Nos últimos dias, Caminha foi a capital da música e do instrumento tradicional. Aqui, estiveram mais de 200 músicos de música tradicional, 8 grupos de bombos; 33 tocadores de cavaquinhos e 25 expositores. O certame ficou ainda marcado pelo extenso programa, pela afluência de visitantes e pelo lançamento do seu logotipo, enquanto marca de Caminha.

Entre margens (1)

Caminha conta com mais uma marca, o Entre Margens – Encontro de Tocadores. À semelhança do Artbeerfest, também o Entre Margens – Encontro de Tocadores é uma marca que nasceu em Caminha. Uma marca já reconhecida além-fronteiras. Com uma projeção cada vez maior, esta edição superou todas as expectativas, quer ao nível da qualidade do programa e dos músicos oriundos de Portugal, com destaque para os Açores, e da Galiza, quer da afluência de público e de participantes, que segundo a organização é cada vez mais ‘fiel’.

Durante três dias, Caminha abriu as portas dos seus espaços culturais e das suas ruas e praças a tocadores de instrumentos tradicionais de várias gerações, que partilharam, repertórios e técnicas instrumentais, de várias regiões de Portugal, Minho em particular, e da Galiza. De facto, juntou mais de 200 músicos de música tradicional; 33 tocadores de cavaquinhos; 8 grupos de bombos e 25 expositores.

Segundo a organização, as oficinas continuam a ser muito procuradas. Esta edição contou com oficinas de concertina, gaita de foles, violino popular galego e rabeca chuleira, cantos polifónicos de Lafões e pandereteiras, toques de chamarritas, galegas e a oficina de danças: Chamarritas do Faial e do Pico.

Os concertos com o grupo ‘De Outra Margem’, Daniel Pereira ‘Cristo’, Ariel Ninas e César Prata marcaram esta edição. Outro sucesso foram as foliadas e bailes ao improviso. O convívio de Grupos de Cavaquinhos da Ribeira Minho foi outro dos momentos marcantes, já que juntou os grupos de cavaquinhos da Associação Luar do Minho; da Sociedade de Instrução e Recreio Ancorense (SIRA) e da Sociedade Recreativa e Cultura de riba de Âncora (ARA) e ainda da MusicTrad.

A mostra de construtores de instrumentos musicais tradicionais também cresceu. Em Caminha, estiveram 25 construtores oriundos de todo o país e da Galiza. Aqui pudemos ver vários instrumentos tradicionais com destaque para a gaita de foles, viola de arame portuguesa, cavaquinhos, harpa celta, sanfona, precursões e rabecas chuleiras.

O Entre Margens é organizado por PédeXumbo – Associação para a Promoção da Música e da Dança, a Central Folque – Centro Galego Música Popular, Coreto – Associação para a Promoção de Artes e Culturas Tradicionais e Câmara Municipal de Caminha. Conta ainda com os apoios da AGADIC – Axencia Galega das Industrias Culturais, Freguesia de Caminha e Vilarelho, Fundação INATEL e MusicTrad.

Mais informações em pedexumbogeral@pedexumbo.com.

Entre margens (2)

Entre margens (3)

Entre margens (4)

entre margnes

FORTE DA LAGARTEIRA EM VILA PRAIA DE ÂNCORA JÁ ESTÁ ABERTO AO PÚBLICO

Cerimónia de abertura contou com a apresentação do programa ‘Vila Praia – Âncora de Emoções’

Vila Praia de Âncora registou ontem ao final da tarde mais um acontecimento importante para a sua história e para as suas gentes. A abertura ao público do Forte da Lagarteira, um ícone para todos os ancorenses, ficou marcada pela apresentação do programa ‘Vila Praia – Âncora de Emoções’, que contem as mais de 50 atividades que vão marcar o verão na vila mais populosa do concelho.

abertura Forte da Lagarteira (1)

Decorreu ontem ao final da tarde a cerimónia de abertura do Forte da Lagarteira, em Vila Praia de Âncora. A sessão contou com a presença de Miguel Alves, presidente da Câmara Municipal de Caminha, Melchior Moreira, presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, vereadores do Município de Caminha, representantes das associações que vão organizar algumas das atividades anunciadas, e muitos populares que se juntaram para fazer parte da história do Forte da Lagarteira e de Vila Praia de Âncora.

A partir de hoje, o Forte está aberto de terça-feira a domingo, das 10H00 às 13H00 e das 14H00 às 18H00. Tal como foi anunciado por Miguel Alves a 3 de maio, aquando da assinatura do protocolo de cooperação com a Autoridade Marítima Nacional, que permite a sua fruição pela população e pelos turistas, o Forte da Lagarteira abriu portas ontem, 1 de junho, com uma exposição, que conta a sua história e as circunstâncias em que foi construído e com a apresentação do programa ‘Vila Praia – Âncora de Emoções’. O presidente da Câmara realiza, assim, mais um sonho de todos os ancorenses acalentado há muitos anos. Recorda-se que o imóvel esteve até agora fechado e sem qualquer utilização sendo agora devolvido à população e ao turismo.

‘Vila Praia – Âncora de Emoções’ é um programa forte e de qualidade que vai colocar Vila Praia de Âncora e o concelho de Caminha nos roteiros turísticos mais apetecíveis.  São mais de 50 atividades culturais, desportivas, religiosas, gastronómicas que Vila Praia de Âncora tem para oferecer a quem cá vive e a quem a visita. O objetivo é fazer de Vila Praia de Âncora um destino turístico de sonho e ao mesmo tempo promover as associações e a economia do concelho. Com este programa, Vila Praia de Âncora tem tudo para oferecer a quem a procura: eventos de qualidade, com destaque para o concerto de Rodrigo Leão ou Camané; praias com bandeira azul; gastronomia e hotelaria de qualidade, equipamentos culturais, desportivos e de lazer, entre outros.

Os eventos são muitos e para todos os gostos e idades. Em junho, destacam-se o concerto de Ricardo Carriço, o I Trail do Vale do Âncora e o XTREM CHALLENGE; em julho, a elevação de Gontinhães com a apresentação do Cancioneiro do Concelho de Caminha; o concerto do Rodrigo Leão; o AMFF in Concert; o Festival Blues Soul; a Aposta Bacalhau; em agosto, o Concerto Antologia Opereta com a Orquestra do Norte, Coro Sinfónico Inês de Castro e Orfeão de Vila Praia de Âncora; Viagens à Terra Nova; Fado Forte com Camané; Âncora Folk; Festival Gastronómico do Espadarte; Festa do Mar e da Sardinha; em setembro, o II Open Internacional de Pesca Desportiva; a Festa em Honra de Nossa Senhora da Bonança com Quim Barreiros e Zé Amaro; a Feira Agrícola e dos Produtos Tradicionais e o VII Grande Trail da Serra d’Arga.

O Forte da Lagarteira foi mandado construir por D. Pedro II no século XVII na sequência das Guerras da Restauração da independência (1640-1668) para o reforço da costa portuguesa perante a ameaça espanhola, integrando-se na linha de defesa estrategicamente colocada nas margens do rio Minho e ao longo da costa atlântica.

De acordo com os registos, o Forte da Lagarteira, de arquitetura militar, “integra-se no grupo de fortes seiscentistas de planta estrelada, de pequenas dimensões e alçado simples. Cruzava fogo com o Forte de Santiago. Denota persistências de formas de caráter medieval, observável no balcão fechado, e sua conciliação com uma conceção planimétrica e militar completamente distinta e de cariz seiscentista”.

O Forte foi classificado como Imóvel de Interesse Público, pelo decreto nº 47 508, DG, 1.ª série, n.º 20 de 24 janeiro 1967.

abertura Forte da Lagarteira (2)

abertura Forte da Lagarteira (3)

abertura Forte da Lagarteira (4)

ENTRE MARGENS – ENCONTRO DE TOCADORES 2017 ANIMA CAMINHA DE 2 A 4 DE JUNHO

Certame abre sexta-feira, pelas 18H00

De 2 a 4 de junho, o Entre Margens – Encontro de Tocadores vai fazer de Caminha a capital da música e do instrumento tradicional. Mostra de construtores de instrumentos tradicionais, exposição de instrumentos musicais, palestras, oficinas, concertos, projeção de filmes e documentários, bailes noturnos são as propostas desta edição. O Entre Margens abre sexta-feira, dia 2, pelas 18H00.

entre margens 2

O Entre Margens – Encontro de Tocadores dá inicio à programação de verão. A organização acredita que esta edição vai atrair ainda mais visitantes à vila de Caminha. O objetivo é promover e divulgar o concelho a nível nacional e internacional e potenciar a economia local.

Durante três dias, Caminha vai abrir as portas dos seus espaços culturais e das suas ruas e praças a tocadores de instrumentos tradicionais de várias gerações, que vão partilhar conhecimentos, repertórios e técnicas instrumentais, de várias regiões de Portugal, Minho em particular, e da Galiza.

O Entre Margens – Encontro de Tocadores conta com um extenso programa com destaque para o Encontro de Zés Pereiras grupos de Portugal e da Galiza; para os vários concertos com o grupo ‘De Outra margem’, Daniel Pereira ‘Cristo’, Ariel Ninas e César Prata e convívio de Grupos de Cavaquinhos da Ribeira Minho; para as oficinas de concertina, violino popular galego e rabeca chuleira, cantos polifónicos de Lafões e pandereteiras, toques de chamarritas, bailes de chamarritas e gaita-de-fole; para as palestras; para as foliadas e bailes ao improviso, entre outras atividades.

Para além da animação constante, esta edição vai ter presentes 22 construtores na mostra de construtores de instrumentos musicais tradicionais, que adornará o Largo Calouste Gulbenkian. No Salão Nobre dos Paços do Concelho vai estar patente a ‘Exposição de Instrumentos Musicais’ composta por vários modelos e tipologias de violas portuguesas de várias regiões do país.

No dia da abertura, dia 2, depois da abertura oficial, será possível assistir pelas 18H30, à apresentação do CD “Cantos de Cego da Galiza e Portugal”, por Ariel Ninas e César Prata; pelas 21H30, ao concerto “Cantos de Cego” com Ariel Ninas e César Prata e o dia termina com a Foliada e Baile ao Improviso, no Largo Calouste Gulbenkian.

No dia 3, ao longo do dia decorrerão as várias oficinas. Pelas 12H00, terá lugar o Encontro de Zés Pereiras, grupos de Portugal e da Galiza; a essa hora, decorrerá em simultâneo a palestra “A Questão de Género nas Músicas de Tradição Oral”, por Júlia Feijóo. Pelas 15H00, será apresentado o trabalho musical “O Acordeão Na Costa da Morte” por Xurxo Souto e Pazos de Merexo e decorrerá a Mostra de Música Local. Pelas 16H00, terá lugar a palestra “Os Arquivos de Música Tradicional na Rede”, por Sérgio de La Ossa”, seguida da palestra “As Polifonias de Lafões” por Maria Rosa Pestana e, ainda, da palestra “As Gaitas Antigas de Portugal”, por Pablo Carpinteiro. À noite, pelas 22H00, destaca-se o concerto “Cavaquinho cantado”, por Daniel Pereira ‘Cristo’; o Baile de Chamarritas dos Açores e a Foliada e Baile ao Improviso.

No último dia, da parte da manhã continuarão as oficinas. Pelas 11H00, terá lugar a palestra “A Rabeca Chuleira”, por Emiliana Silva; pelas 12H00, decorrerá a apresentação do trabalho musical “Aires de Pontevedra: Ricardo Portela”, por OscarIbañez; pelas 15H00, são apresentados os trabalhos realizados nas oficinas  e o Entre Margens – Encontro de Tocadores encerrará com o concerto pelo grupo “De Outra Margem”.

O Entre Margens é organizado por PédeXumbo – Associação para a Promoção da Música e da Dança, aCentral Folque – Centro Galego Música Popular, Coreto – Associação para a Promoção de Artes e Culturas Tradicionais e Câmara Municipal de Caminha. Conta ainda com os apoios da AGADIC – Axencia Galega das Industrias Culturais, Freguesia de Caminha e Vilarelho, Fundação INATEL e MusicTrad.

Mais informações em pedexumbogeral@pedexumbo.com.

Entre Margens

CINETEATRO DOS BOMBEIROS DE VILA PRAIA DE ÂNCORA APOSTA NO CINEMA, MÚSICA E TEATRO

Os Guardiões da Galáxia’, ‘Piratas das Caraíbas: Homens Mortos Não Contam Histórias’ e ‘A Múmia’ são os filmes em exibição

Em junho, o cinema, o teatro e a música vão dominar a programação do Cineteatro dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora. ‘Os Guardiões da Galáxia’, ‘Piratas das Caraíbas: Homens Mortos Não Contam Histórias’ e ‘A Múmia’ são os filmes em exibição. Destaque também para o cantor Ricardo Carriço que vai apresentar em Vila Praia de Âncora o seu primeiro trabalho enquanto músico. 

Vovo Ganza

No que respeita ao cinema, o Cineteatro vai ter em cartaz nos dias 2 e 3 de junho o filme ‘Os Guardiões da Galáxia’, de James Gunn, 2017, EUA (M/12); nos dias 16 e 17 de junho de Joachim Ronning e EspenSandberg, 2017, EUA/Austrália (M/12) e nos dias 30 de junho e 1 de julho, ‘A Múmia’, de Alex Kurtzman, 2017, EUA (M/12). Os filmes são exibidos pelas 21H30. O bilhete tem o valor de 3€ e o valor reverte a favor dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora.

No dia 4 de junho, o teatro está em cartaz apeça de teatro para a infância ‘Os 3 Erres’, da AL Teatro. Trata-se de uma iniciativa da KrisálidaAkolhe, no âmbito do programa de acolhimento de grupos teatrais. Na sinopse desta peça para a infância lê-se: “em Portugal diariamente, cada pessoa produz em média 1,2kg de lixo. A Rita e o Jonas não são exceção. No dia a dia, sem se aperceberem, deixam também uma marca negra no nosso planeta azul. Mas será que tem de ser sempre assim? Não poderão eles, de uma forma divertida e descomplicada, reduzir a quantidade de lixo que produzem, reutilizar o material que já não precisam ou mesmo transforma-lo e dar-lhe uma nova função? É o que eles vão descobrir, num espetáculo em que o lixo é o ponto de partida para dar largas à imaginação e a reciclagem o caminho para um mundo melhor, menos negro e mais verde”.  A sessão decorre pelas 16H00. Os bilhetes custam 4€ e já se encontram à venda nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora e no próprio dia no local do espetáculo.

No dia 10 de junho, Dia de Portugal e das Comunidades Portuguesas, a Krisálida – Associação Cultural do Alto Minho leva até Vila Praia de Âncora a peça de teatro ‘Auto da Índia’. “‘Auto da Índia’ é a primeira peça de teatro de intriga, de que há registo na História do Teatro e da Literatura de Portugal. Foi, efetivamente, a primeira farsa escrita por Gil Vicente e representada em 1509. No esplendor da juventude, uma mulher vê o seu marido partir para a Índia, destino incerto de onde provinham muitas riquezas. Este é o retrato do quotidiano quinhentista, de uma mulher, entre tantas outras, durante o apogeu dos Descobrimentos”. O ‘Auto da Índia’ conta com a interpretação de Carla Magalhães, Filipa Almeida e Alexandre Martins. A encenação, dramaturgia, sonoplastia, desenho de cenário e figurinos são de Nuno J. Loureiro. A entrada é gratuita.

No dia 24, é a vez de Ricardo Carriço, um dos mais carismáticos atores portugueses, apresentar seu disco a solo ‘O Meu Mundo’”. Os bilhetes custam 7,5€, sendo que 2,5€ revertem a favor dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora. Já estão à venda nos Postos de Turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora e no local, no dia do espetáculo.

No dia 25 de junho, é a vez de A Companhia Vidas de A a Z subir ao palco do Cineteatro com a peça de teatro ‘Vovó Ganza! Uma Comédia de Faca e Alguidar…’.  Este espetáculo é “um alerta cultural e humano e uma história que se desenvolve no coração de Lisboa. Num bairro muito pouco popular, instala-se um 31: a polícia investiga um caso de tráfico. Quando o aparente inofensivo vizinho do 4º andar é preso por posse de droga, todo o bairro fica alerta e o prédio sob escuta. É aí que a porca torce o rabo! Adelaide de Jesus é a idosa simpática do rés-do-chão, que vive à míngua com a sua filha Hortência, uma encalhada que nunca juntou os trapinhos e desandou. Hortência esconde uma atração por Brocas, o afilhado problemático, que está de olho na miúda do amigo. Mas ainda a procissão vai no adro! Em apenas dois meses Lailai, mais conhecida por Vovó Ganza, vê o marido partir para terra da verdade, a sua casa ser penhorada e a filha perder o emprego, vendo-se obrigada a arregaçar as mangas antes que estale o verniz. Para mal dos seus pecados, inicia um negócio de família muito pouco convencional que chama a atenção de Antonieta, a coscuvilheira, o que a leva a ser eleita a principal dealer do bairro! Vovó Ganza é inocente e o resto são cantigas…”. Os bilhetes custam 3€ e já estão à venda nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora e no próprio dia no local do espetáculo. A comédia está agendada para as 16H00.

auto da india

Cinema_Guardioes da Galaxia

Cinema_Mumia

FREGUESIA DE MOLEDO E CRISTELO ACOLHE A PRÓXIMA REUNIÃO DESCENTRALIZADA DO EXECUTIVO CAMINHENSE

Reunião pública decorre no dia 7 de junho, no Auditório do Centro Social Paroquial de Moledo, pelas 18h30

Miguel Alves e os vereadores estão de regresso à freguesia de Moledo e Cristelo para esclarecerem e ouvirem as novas questões levantadas pela população das duas freguesias. A reunião descentralizada vai decorrer no dia 7 de junho, no Auditório do Centro Social Paroquial de Moledo, pelas 18h30.

Centro Social Paroquial de Moledo

O executivo está de regresso à Freguesia de Moledo e Cristelo com o sentimento de dever cumprido. Ao longo destes três anos, foram muitas as obras realizadas e as que ainda estão a ser executadas na freguesia, algumas em parceria com a Junta de Freguesia, sempre com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das pessoas. São exemplos disso, a pavimentação da Travessa das Quintas; a colocação de iluminação pública no Caminho de Acesso ao Perrinchão e Andoreiras; a execução de infraestruturas na Avenida de Santana e na Travessa de Santana; a requalificação do Miradouro Sino dos Mouros ainda em execução; a beneficiação do Auditório António Pedro; a colocação de iluminação pública e da água pública na Capela de Santo Isidoro, entre outras.

No âmbito da Polis Litoral Norte, a freguesia de Moledo foi também contemplada. Realizou-se a ecovia que liga a praia de Moledo à Capela de Santo Isidoro, orçada em 421.077 euros. Ainda está em execução a empreitada que vai permitir a ligação de Moledo a Vila Praia de Âncora. Esta intervenção, que vai ligar a Capela de Santo Isidoro à ciclovia já existente a norte de Vila Praia de Âncora, numa extensão de aproximadamente 670 metros, está orçada em 283.292,79 euros e vai ser financiada em 85% pelo Programa Operacional Regional do Norte.

Ainda foram realizadas outras obras estruturantes. São os casos da obra de consolidação da Duna a Norte do paredão da praia de Moledo, avaliada em cerca de 500 mil euros; a execução das redes de drenagem da Ribeira das Preces e da rede de saneamento da Rua da Meia Légua, um investimento que ronda os 130 mil euros.

Em Cristelo, a Junta de Freguesia procedeu à limpeza e desobstrução do Rego da Joaninha e linhas de água adjacentes. Esta operação abrangeu mais de dois mil metros de linhas de água. Trata-se de uma intervenção muito importante porque veio acabar com as inundações na entrada principal da freguesia.

A decorrerem desde janeiro de 2014, as sessões públicas descentralizadas são um instrumento de participação que os munícipes têm à disposição para dialogar diretamente com as pessoas que comandam os destinos do concelho. Além de favorecerem a proximidade junto da população, estas reuniões permitem ao presidente e vereadores da Câmara Municipal ouvir, esclarecer e prestar contas da gestão municipal, contribuindo assim para uma democracia local mais participativa.

Estas reuniões públicas apresentam como único ponto da ordem de trabalhos a audição dos munícipes.

LUGAR DOS POÇOS, EM MOLEDO DESENCAMINHA VISITANTES PARA DESCOBRIREM A ARTE E A NATUREZA DE 1 A 4 DE JUNHO

Concelho de Caminha acolhe primeiro festival de arte pública

O Lugar dos Poços, em Moledo vai servir de cenário ao festival de arte pública Desencaminharte, que terá lugar de 1 a 4 de junho. No concelho de Caminha, o local selecionado para a intervenção artística designada “Casa”, de Carlos Pinheiro foi o Lugar dos Poços, em Moledo.  Este festival de arte pública apresenta um programa que é um roteiro de descoberta alternativo, através de oficinas, animação cultural e mercado das artes. A decorrer nos 10 concelhos do distrito, a sessão de encerramento terá lugar em Moledo, no dia 4, pelas 21H04.

desencaminharte 1

De 1 a 4 de junho, o Alto Minho vai receber o primeiro festival de arte pública do país em espaço natural e rural, entre serras, rios e mar. Valorizar o Alto Minho como destino cultural e turístico, passa por desencaminhar a comunidade para este evento de reforço da região na qualidade de plataforma do Alto Minho.

Promovido pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, o Desencaminharte realiza-se nos 10 municípios que a compõem (Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte do Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira), em 10 locais distintos, nos quais acontecem 10 intervenções de 10 artistas convidados.

Em Caminha, a intervenção é do artista Carlos Pinheiro e intitula-se “Casa”. Sobre a intervenção, o artista escreve: “Da encosta da montanha levantam-se as casas erguidas por gente que veio para ficar. Pedra a pedra levantaram nos braços a sua casa e muraram as suas terras. Algumas destas pessoas foram embora e a montanha reclama por aquilo que nunca deixou de ser seu, as pedras antes bem aprumadas caem no chão e a terra com as suas raízes e folhas engolem no fulgor da primavera os trabalhos dos homens. Penso na força destes homens e mulheres que, de geração em geração, modelaram esta terra. O comboio chegou, finalmente, a Moledo do Minho e desço em direção ao mar. Já vi a minha pedra da janela do comboio viro rapidamente para sul. Partir dessa pedra que me deram para levantar uma casa, alinhada de costas para a montanha e de frente para o mar. No Lugar dos Poços, ficará marcada a cicatriz desta ação. Esta casa é daqui, é minhota”.

O programa do Desencaminharte é um roteiro de descoberta alternativo, fora dos lugares comuns. Assim, no Lugar dos Poços, em Moledo, as alternativas são várias.

Nos dias 3 e 4, terá lugar o Mercado das Artes.

Nos dias 1 e 3, vão decorrer as oficinas criativas com o artista Carlos Pinheiro e ‘Desenho de Espaço – Paisagem Urbana’, com Marco Mendes.

O dia 3 é dedicado à música com o Encontro de Tocadores ‘Desencaminhados Entre Margens’, com espetáculos às 15H00, e o concerto ‘Preto Marfim’, com Niels Miesel e o Luís Figueiredo, às 17H00.

O Desencaminharte encerra no dia 4, ao por do sol, o que deverá acontecer pelas 21H04.

A animação decorrer no Lugar dos Poços em Moledo situa-se junto à ecovia que liga a praia de Moledo à Capela de Santo Isidoro.

Mias informações em http://www.desencaminharte.altominho.pt

FORTE DA LAGARTEIRA EM VILA PRAIA DE ÂNCORA ABRE AO PÚBLICO

O Presidente da Câmara Municipal de Caminha, Miguel Alves, vai proceder à cerimónia de abertura ao público do Forte da Lagarteira, em Vila Praia de Âncora, durante a qual será apresentado o programa “Vila Praia -Âncora de Emoções”.

A cerimónia terá lugar no dia 1 de junho, quinta-feira, pelas 18H00 e contará com a presença do Melchior Moreira, presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal.

16265371_1244956865584824_5705199721901039592_n

EXECUTIVO CAMINHENSE REÚNE EM MOLEDO

Reunião pública decorre no dia 7 de junho, no Auditório do Centro Social Paroquial de Moledo, pelas 18h30

Miguel Alves e os vereadores estão de regresso à freguesia de Moledo e Cristelo para esclarecerem e ouvirem as novas questões levantadas pela população das duas freguesias. A reunião descentralizada vai decorrer no dia 7 de junho, no Auditório do Centro Social Paroquial de Moledo, pelas 18h30.

Capturarmoledosaud

O executivo está de regresso à Freguesia de Moledo e Cristelo com o sentimento de dever cumprido. Ao longo destes três anos, foram muitas as obras realizadas e as que ainda estão a ser executadas na freguesia, algumasem parceria com a Junta de Freguesia, sempre com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das pessoas. São exemplos disso, a pavimentação da Travessa das Quintas; a colocação de iluminação pública no Caminho de Acesso ao Perrinchão e Andoreiras; a execução de infraestruturas na Avenida de Santana e na Travessa de Santana; a requalificação do Miradouro Sino dos Mouros ainda em execução; a beneficiação do Auditório António Pedro; a colocação de iluminação pública e da água pública na Capela de Santo Isidoro, entre outras.

 

No âmbito da Polis Litoral Norte, a freguesia de Moledo foi também contemplada. Realizou-se aecovia que liga a praia de Moledo à Capela de Santo Isidoro, orçada em 421.077 euros. Ainda está em execução a empreitada que vai permitir a ligação de Moledo a Vila Praia de Âncora. Esta intervenção, que vai ligar a Capela de Santo Isidoro à ciclovia já existente a norte de Vila Praia de Âncora, numa extensão de aproximadamente 670 metros, está orçada em 283.292,79 euros e vai ser financiada em 85% pelo Programa Operacional Regional do Norte.

Ainda foram realizadas outras obras estruturantes. São os casos da obra de consolidação da Duna a Norte do paredão da praia de Moledo, avaliada em cerca de 500 mil euros; a execução das redes de drenagem da Ribeira das Preces e da rede de saneamento da Rua da Meia Légua, um investimento que ronda os 130 mil euros.

Em Cristelo, a Junta de Freguesia procedeu à limpeza e desobstrução do Rego da Joaninha e linhas de água adjacentes. Esta operação abrangeu mais de dois mil metros de linhas de água. Trata-se de uma intervenção muito importante porque veio acabar com as inundações na entrada principal da freguesia.

A decorrerem desde janeiro de 2014, as sessões públicas descentralizadas são um instrumento de participação que os munícipes têm à disposição para dialogar diretamente com as pessoas que comandam os destinos do concelho. Além de favorecerem a proximidade junto da população, estas reuniões permitem ao presidente e vereadores da Câmara Municipal ouvir, esclarecer e prestar contas da gestão municipal, contribuindo assim para uma democracia local mais participativa.

Estas reuniões públicas apresentam como único ponto da ordem de trabalhos a audição dos munícipes.

 

‘AUTO DA ÍNDIA’ ESTREIA NO VALADARES, TEATRO MUNICIPAL DE CAMINHA NO DIA 9 DE JUNHO

Em junho ainda pode ver a peça de teatro ‘Os 3 Erres’, concerto com a banda The Lazy Faithful, a comédia ‘Vovó Ganza! Uma Comédia de Faca e Alguidar…’ e o 13º Concurso Internacional de Piano do Alto Minho

auto da india

Junho vai ser um mês especial no Valadares, Teatro Municipal. Pelo palco do teatro de Caminha vão passar: ‘Os 3 Erres’ da AL Teatro, o concerto com a banda portuense The Lazy Faithful, a comédia ‘Vovó Ganza! Uma Comédia de Faca e Alguidar…’ da Companhia Vidas de A a Z e, ainda, o 13º Concurso Internacional de Piano do Alto Minho. O grande destaque do mês é a estreia da peça de teatro ‘Auto da Índia’, da Krisálida – Associação Cultural do Alto Minho.

O mês abre com a peça de teatro para a infância ‘Os 3 Erres’, da AL Teatro. Trata-se de uma iniciativa da Krisálida Akolhe, no âmbito do programa de acolhimento de grupos teatrais. Na sinopse desta peça para a infância lê-se: “em Portugal diariamente, cada pessoa produz em média 1,2kg de lixo. A Rita e o Jonas não são exceção. No dia a dia, sem se aperceberem, deixam também uma marca negra no nosso planeta azul. Mas será que tem de ser sempre assim? Não poderão eles, de uma forma divertida e descomplicada, reduzir a quantidade de lixo que produzem, reutilizar o material que já não precisam ou mesmo transforma-lo e dar-lhe uma nova função? É o que eles vão descobrir, num espetáculo em que o lixo é o ponto de partida para dar largas à imaginação e a reciclagem o caminho para um mundo melhor, menos negro e mais verde”. “Os 3 Erres” sobe ao palco do Valadares no dia 3 de junho, pelas 16H00. Os bilhetes custam 4€ e já se encontram à venda nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora e no próprio dia no local do espetáculo.

13º Concurso Internacional de Piano_Valadares

A krisálida escolheu uma vez mais o palco do Valadares para fazer uma grande estreia. A Associação Cultural do Alto Minho vai estrear a peça ‘Auto da Índia’ no dia 9 de junho, pelas 22H00. “‘Auto da Índia’ é a primeira peça de teatro de intriga, de que há registo na História do Teatro e da Literatura de Portugal. Foi, efetivamente, a primeira farsa escrita por Gil Vicente e representada em 1509. No esplendor da juventude, uma mulher vê o seu marido partir para a Índia, destino incerto de onde provinham muitas riquezas. Este é o retrato do quotidiano quinhentista, de uma mulher, entre tantas outras, durante o apogeu dos Descobrimentos”. O ‘Auto da Índia’ conta com a interpretação de Carla Magalhães, Filipa Almeida e Alexandre Martins. A encenação, dramaturgia, sonoplastia, desenho de cenário e figurinos são de Nuno J. Loureiro. A entrada é gratuita.

Depois da grande estreia, o “Auto da Índia” sobe ao palco do Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora e depois vai percorrer os palcos das freguesias do concelho. Esta peça de teatro é promovida no âmbito do protocolo de desenvolvimento cultural celebrado entre a Câmara Municipal de Caminha e a Krisálida, com o objetivo de levar o teatro ao encontro do público nas salas das juntas de freguesia, nas ruas e nas pequenas praças.

Vovó_Ganza_Vidas_de_A_a_Z_1

No dia 16 de junho, a música regressa ao Valadares com o concerto dos The Lazy Faithful. Depois do Porto e Lisboa, The Lazy Faithful, com Tommy Hogg, João Ramos, Rafael Silver (Fugly, Super Yellow Duck) e Gil Costa (Fugly, WHITE HAUS), a banda portuense vai apresentar em Caminha o seu mais recente trabalho "Bringer Of a Good Time".

“O disco já chamou atenção de vários artistas e admiração de imprensa especializada atraindo elogios até fora de portas, para além de estar bem cotado nos top’s de música nacional.”

Na imprensa nacional lê-se: “Bringer Of a Good Time" é embarcar numa viagem muito feliz e sem igual, que nos marca pelo lado mais positivo e que sabemos que vamos sempre voltar para repetir. A experiência é mesmo única e excecional. O disco leva para casa não cinco, mas seis estrelas e duas mãos cheias de elogios”. O concerto vai decorrer no dia 16, pelas 22H00. Os bilhetes custam 5€ e já estão disponíveis nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora e no próprio dia no local do espetáculo.

No dia 24 de junho, é a vez de A Companhia Vidas de A a Z subir ao palco do Valadares com a peça de teatro ‘Vovó Ganza! Uma Comédia de Faca e Alguidar…’.  Este espetáculo é “um alerta cultural e humano e uma história que se desenvolve no coração de Lisboa. Num bairro muito pouco popular, instala-se um 31: a polícia investiga um caso de tráfico. Quando o aparente inofensivo vizinho do 4º andar é preso por posse de droga, todo o bairro fica alerta e o prédio sob escuta. É aí que a porca torce o rabo! Adelaide de Jesus é a idosa simpática do rés-do-chão, que vive à míngua com a sua filha Hortência, uma encalhada que nunca juntou os trapinhos e desandou. Hortência esconde uma atração por Brocas, o afilhado problemático, que está de olho na miúda do amigo. Mas ainda a procissão vai no adro! Em apenas dois meses Lailai, mais conhecida por Vovó Ganza, vê o marido partir para terra da verdade, a sua casa ser penhorada e a filha perder o emprego, vendo-se obrigada a arregaçar as mangas antes que estale o verniz. Para mal dos seus pecados, inicia um negócio de família muito pouco convencional que chama a atenção de Antonieta, a coscuvilheira, o que a leva a ser eleita a principal dealer do bairro! Vovó Ganza é inocente e o resto são cantigas…”. Os bilhetes custam 3€ e já estão à venda nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora e, no próprio dia, no local do espetáculo. A comédia está agendada para as 22H00.

O mês encerra com o 13º Concurso Internacional de Piano do Alto Minho, organizado pela Academia de Música Fernandes Fão. De 30 de junho a 2 de julho, pelo palco do Valadares vão passar pianistas nacionais e internacionais, que proporcionarão grandes momentos musicais.

OS 3 ÉRRES _ AL Teatro _ Foto por Hugo Fernandes 21

the lazy faithful

MUNICÍPIOS DE CAMINHA E A GUARDA PROMOVEM ‘ROTA PELA ILHA DE AROUSA’ NO DIA 03 DE JUNHO

Iniciativa conjunta dos municípios de Caminha e A Guarda realizada no âmbito da candidatura do “Rio Minho a Paisagem cultural da UNESCO”

‘Rota pela Ilha de Arousa’ é o próximo percurso pedestre que os municípios de Caminha e A Guarda vão promover no âmbito das iniciativas conjuntas da candidatura do Estuário do Rio Minho a Paisagem Cultural da UNESCO. Percurso pelas Rias de Vigo terá lugar no dia 03 de junho.

Com esta iniciativa pretende-se dar a conhecer os territórios de ambas as margens do Rio Minho e promover a cooperação e o intercâmbio cultural entre os dois povos, isto é promover a riqueza histórica, cultural, paisagística, ambiental, económica, etnográfica e humana destes dois concelhos.

No dia 03 de junho, realiza-se o terceiro dos percursos: ‘Rota pela Ilha de Arousa’,numa distância de 15 Km. A saídade Caminha está prevista para as 07H00.Esta rota decorrerá pelolitoral da ilha, com passagem pela “Rota dos Cons” e pelo “Sendeiro dos Pilros”.

Até outubro, os Municípios de Caminha e A Guarda estão a promover a iniciativa “Andainas”, que consiste na promoção de váriospercursos pedestres, a realizar tanto em território português como espanhol, no âmbito das iniciativas conjuntas da candidatura do Estuário do Rio Minho a Paisagem Cultural da UNESCO. Já se realizaram os percursos ‘Caminho dos Burros (S. Xián (O Rosal) – A Guarda)’ e ‘Allariz – Augas Santas (Ourense)’. Nos próximos meses terão lugar: a ‘Romaria de S. João d’Arga’; ‘Fortalezas do Baixo Minho’ e, a ‘Rota das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro d’Arcos’.

O custo de participação será de 12 euros por pessoa, para cada um dos percursos. Os dois municípios assegurarão o apoio logístico e o transporte dos participantes até aos pontos de partida e no regresso das etapas.As inscrições são obrigatórias e  deverão ser realizadas para o mail ambiente@cm-caminha.ptou para os telefones 258 721 708 ou 914 476 461.

CAMINHA PROMOVE XI SEMANA DOS DIREITOS DA CRIANÇA DE 29 DE MAIO A 2 DE JUNHO COM MÚLTIPLAS ATIVIDADES

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Caminha em parceria com a Câmara Municipal está a organizar a Semana dos Direitos da Criança. Exposição de fotografia, ‘GNR por um dia’, tertúlia, conferência com o Juiz Joaquim Manuel Silva, Dia Mundial da Criança e Assembleia Municipal de Crianças e Jovens vão marcar esta XI edição certame. O objetivo desta semana é chamar à atenção para o direito da audição da criança.

XI Semana dos Direitos da Criança

De 29 de maio a 2 de junho, a criança e os seus direitos vão estar em destaque no concelho de Caminha com a realização da XI Semana dos Direitos da Criança.  Esta semana tem uma mensagem associada e que se prende com o direito à audição da criança, ou seja, toda a criança tem direito a ser ouvida, a participar nos projetos e as suas ideias devem ser respeitadas.

A semana arranca a 29 de maio, com a inauguração da exposição de fotografia ‘Ser Feliz”, no Museu Municipal de Caminha. Esta mostra é constituída por 18 fotografias, que resultam do concurso “Ser Feliz”. A inauguração está agendada para as 14H30. Aqui, vão ser conhecidos os vencedores do concurso. Esta exposição vai estar patente ao público até 30 de junho.

No dia 30, os alunos do 4º ano da Escola Básica de Caminha vão ser ‘GNR por um dia”. Esta atividade conta com o apoio da Guarda Nacional Republicana.

Ainda, no dia 30 vai decorrer a tertúlia “Direito de audição da criança”. Para este momento foram convidadas várias pessoas da comunidade,nomeadamente o presidente da Câmara Municipal de Caminha, um dirigente desportivo, um médico, um educador de infância, um professor e pais, para partilharem a sua experiência no que respeita ao contacto com as crianças.

No dia 31, terá lugar a conferência “Direito de audição da criança” dinamizada pelo juiz Joaquim Manuel Silva, um defensor acérrimo da escuta ativa das crianças nos processos em que estão integradas, nomeadamente no divórcio dos pais. Para este momento, a CPCJ de Caminha convida a população em geral.

No dia 1 de junho, dia em que se comemora o Dia Mundial da Criança, o dia vai ser preenchido com múltiplas atividades relacionadas com a arte circense, na Quinta da Barrosa, em Vila Praia de Âncora.

A XI Semana dos Direitos da Criança encerra com a Assembleia Municipal de Crianças e Jovens, durante a qual a comunidade escolar vai opinar e dar o seu contributo para um concelho melhor ou até mesmo questionaros presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal, ou até mesmo os presidentes das respetivas Juntas de Freguesia, sobre as matérias que consideram pertinentes.

Programa:

SEG 29 | 14H30

EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA “SER FELIZ”

INAUGURAÇÃO

Local: Museu Municipal de Caminha

TER 30

GNR POR UM DIA

Organização: CPCJ – Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Caminha e Guarda Nacional Republicana

TER 30 | 21H30

“DIREITO DE AUDIÇÃO DA CRIANÇA”

TERTÚLIA

Local: Museu Municipal de Caminha

QUA 31 | 09H30

“DIREITO DE AUDIÇÃO DA CRIANÇA”

CONFERÊNCIA DINAMIZADA PELO JUIZ JOAQUIM MANUEL SILVA

Local: Auditório do Museu Municipal de Caminha

QUI 01

COMEMORAÇÃO DO DIA MUNDIAL DA CRIANÇA

Local: Quinta da Barrosa-Dólmen da Barrosa, Vila Praia de Âncora

SEX 02 | 14H30

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CRIANÇAS E JOVENS

Local: Valadares, Teatro Municipal de Caminha

INVESTIMENTO EM TRANSPORTES ESCOLARES AUMENTA 23% NO PRÓXIMO ANO LETIVO

Agrupamento Sidónio Pais poderá receber mais 160 alunos no próximo ano

Para o ano letivo de 2017/2018, a Câmara Municipal prevê investir 402.500 euros em transportes escolares, o que corresponde a um aumento de 23% em relação ao ano letivo em curso. Tendo em conta o ano de 2013, o apoio duplicou, mas esta é apenas uma parte da aposta do Município na Educação. Nos próximos dias, por exemplo, serão entregues às escolas novos computadores e, antes do novo período escolar, serão realizadas importantes obras na Escola EBS de Vila Praia de Âncora, de ampliação, por forma a responder ao aumento da procura, prevendo-se um acréscimo de alunos no Agrupamento superior à centena e meia.

fotografia 2017

O trabalho conjunto que tem vindo a ser desenvolvido pelo Agrupamento de Escolas Sidónio Pais e pelo Município de Caminha, com forte apoio do Ministério da Educação, traduz-se em excelentes resultados e na previsão do crescimento da procura das escolas públicas do concelho.   

Para o próximo ano letivo, há uma perspetiva de crescimento de 160 alunos novos no Agrupamento que terão que ser transportados e, para acautelar essa situação, o presidente da Câmara propôs ao Executivo o aumento do investimento nos transportes escolares, que ficarão num valor superior aos 400 mil euros. Como referimos, para o ano letivo 2017/18 a Câmara prevê investir 402.500 euros, sendo que, em 2016/2017. a Câmara investiu 310.298,16 euros, ou seja, o aumento é de 23%. Desde a tomada de posse deste Executivo, foi sempre incrementado o apoio no transporte dos estudantes. Há quatro anos atrás, em 2012/2013, a Câmara investiu 197.210,06 euros – agora investe o dobro

Recorde-se que a Câmara alargou este apoio, assegurando transporte escolar também aos alunos do ensino secundário,a partir do ano letivo de 2015/2016, escalão que antes não era abrangido.

O trabalho excecional do Agrupamento na componente pedagógica deverá levar também a um previsível acréscimo de estudantes. Para o próximo ano letivo, a perspetiva é de um crescimento da ordem dos 160 alunos novos.

Entretanto, já nos próximos dias, deverá ser entregue às escolas novo material informático, tendo a Câmara adquirido computadores, num investimento de 12 mil euros. 

Entretanto, a Câmara garantiu já junto do Governo a ampliação da EBS de Vila Praia de Âncora,com mais três salas, num investimento de cerca de 120 mil euros. Recorde-se que esta escola foi alvo de obras de beneficiação ainda antes do início deste ano letivo, num investimento próximo dos 200 mil euros.

O forte investimento na Educação por parte do Executivo desta Câmara materializou-se em muitas outras obras, como a da ampliação da Escola Básica e JI de Venade (que impediu que os meninos fossem para Moledo), as obras que decorreram em várias escolas básicas do concelho, e o financiamento já garantido para a Escola Básica e Secundária Sidónio Pais, na ordem dos três milhões de euros. A requalificação da escola prevê a ampliação de todo o complexo escolar, sem prejuízo dos espaços ao ar livre, dotando-o de mais 15 salas de aula, sendo que duas delas serão laboratórios.

MOLEDO É DESTINO COCA-COLA NA NOVA CAMPANHA DE VERÃO

A Coca-Cola acaba de lançar uma nova campanha de Verão através da qual promovem 30 destinos de eleição em Portugal e no estrangeiro. Entre eles encontra-se a praia de Modelo, no concelho de Caminha, que desse modo passa a beneficiar da promoção nas imagens das suas latas e garrafas.

A campanha, designada por “Partilha uma Coca-Cola bem Gelada em”, de corre até ao próximo mês de Agosto e vai oferecer férias de verão nestes destinos, além de ingressos em festivais de música e muitos outros prémios.

Campanha-d-Coca-Cola

18519907_1334757723227401_1331582444821428844_n 

BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CAMINHA ACOLHE A I FESTA DO LIVRO DE 24 A 27 DE MAIO

Iniciativa organizada pela Câmara Municipal de Caminha em parceria com o Agrupamento de Escolas Sidónio Pais

De 24 a 27 de maio, o livro vai estar em destaque na Biblioteca Municipal de Caminha, com a promoção da I Festa do Livro. Venda de livros, leituras dramatizadas, animação de leitura, apresentação de livros, cinema, atelier de artes plásticas, lançamento de livro e animação musical, vão dar o mote a esta primeira edição. Esta festa arranca já na quarta-feira, com um vasto programa: leitura dramatizada, animação de leitura e apresentação do livro ‘Segredos do jardim da casa grande de barras amarelas’, de Raquel Ramos.

Biblioteca Municipal de Caminha

A I Festa do Livro é organizada pela Câmara Municipal de Caminha em parceria com o Agrupamento de Escolas Sidónio Pais.

Ao longo de quatro dias, o exterior da Biblioteca Municipal de Caminha vai ‘transformar-se numa livraria’, onde estarão disponíveis para venda livros das diferentes áreas literárias, com destaque para os infantojuvenis.

Com um vasto programa, a animação nesta Festa do Livro está também garantida. A animação da leitura vai ser constante ao longo dos vários dias, com a leitura dramatizada de ‘A Chiquilina no Reino do Rei Lambão’, uma adaptação de parte da história de‘O Rei Lambão’, de José Vaz, pela Krisálida – Associação Cultural do Alto Minho; com a leitura dramatizada do ‘Auto de Mofina Mendes’, de Gil Vicente (adaptação de Ana Luísa Amaral), pela turma 10ºC da EBS Sidónio Pais (orientação da Prof. Alcinda Magalhães); com a poesia dramatizada ‘O Mundo e a Poesia’, pelaturma de teatro 7ºD da EBS do Vale do Âncora, e com a poesia dramatizada ‘Poesias do Mar’, pela turma de teatro 7ºA da EBS Sidónio Pais (orientação Prof. Fernando Borlido). Pela biblioteca vão passar todos os alunos dos 1º e 2º ciclos do Agrupamento de Escolas Sidónio Pais. O transporte será assegurado pelo Município de Caminha.

Os dias vão ser marcados pela apresentação ou lançamento de livros. No primeiro dia, vai ser apresentado o livro "Segredos do jardim da casa grande de barras amarelas", de Raquel Ramos.Na sexta-feira, dia 26, vai ser apresentado o livro de poesia ‘Pétalas de vida’, da poetiza Isabel Marouço. No último dia, decorrerá o lançamento do livro com CD musical ‘Basta Imaginar’, de João Lóio, com ilustrações de Maria João Castro.

O Cinema estará também presente neste programa com a exibição da curta metragem ‘Desesperadamente à procura de um filme 2017’, realizada num Workshop de Cinema, pelos alunos do Ensino Secundário do Agrupamento de Escolas Sidónio Pais, seguida da exibição do filme ‘Cartas da Guerra’ com Miguel Nunes e Margarida Vila-Nova nos principais papéis, realizado por Ivo Ferreira.

Esta I Festa do livro vai encerrar ao som do Coro da Academia de Música Fernandes Fão.

“PROJETO BORRELHO-DE-COLEIRA-INTERROMPIDA” EM DEBATE EM CAMINHA

Esta atividade insere-se nas comemorações do Dia Internacional da Biodiversidade que o Município de Caminha está a promover

O “Projeto Borrelho-de-coleira-interrompida” vai estar em destaque em Caminha, no dia 27 de maio. O dia vai ser preenchido com uma palestra e uma visita de campo, a cargo de Manuel Ángel Pombal Diego. Trata-se de mais uma iniciativa no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Biodiversidade.

borrelho de coleira interrompida

Caminha está a assinalar o Dia Internacional da Biodiversidade com várias atividades: exposição de fotografia “As flores que a natureza nos oferece”, de Carlos Venade, patente ao público até final de julho no Centro de Interpretação da Serra d’Arga, em Arga de Baixo; workshop “Plantas Silvestres”, orientado também por Carlos Venade, que decorreu no passado dia 20 e, agora, com uma palestra e visita de campo designado “Projeto Borrelho-de-coleira-interrompida” que terá lugar no dia 27.

O “Projeto Borrelho-de-coleira-interrompida” vai decorrer durante o dia. Da parte da manhã, terá lugar pelas 10H30, uma palestra, a cargo de Manuel Ángel Pombal Diego, vice-presidente de ANABAM, no Auditório do Museu Municipal de Caminha e, da parte da tarde, pelas 14H30, decorrerá a vista de campo na Foz do Minho.

Esta atividade visa sensibilizar as pessoas para a necessidade de proteger o borrelho-de-coleira-interrompida (charadirusalexandrinus), uma pequena ave que, anualmente, nidifica nas praias de Caminha entre os meses de abril e junho. Pretende ainda divulgar o projeto que a Asociación Naturalista “Baixo Miño” (ANABAM) tem promovido na defesa desta espécie no território do concelho de Caminha, ao longo dos últimos anos. No âmbito da visita de campo será possível apreender a identificar e proteger os ninhos e, eventualmente, observar as aves no seu habitat natural.

O “Projeto Borrelho-de-coleira-interrompida” é organizado pela Câmara Municipal de Caminha em parceria com a Asociación Naturalista “Baixo Miño” (ANABAM).

A exposição de fotografia “As flores que a natureza nos oferece”, da autoria de Carlos Venade, conta com várias fotografias de flores silvestres existentes no concelho de Caminha, com destaque para algumas espécies: neotíneamaculatam, nome comum neotínea-malhada; asterolinonlinum-stellatum, nome comum linho – estrelado e, ainda, romuleacolumnae.

CÂMARA DE CAMINHA E JUNTA DE FREGUESIA “COLOCAM” ARGELA NO SÉCULO XXI

Miguel Alves visitou, esta semana, a freguesia de Argela. A visita foi acompanhada por Sandra Ranhada e teve como objetivo acompanhar os trabalhos que se estão a executar e têm sido levados a cabo na freguesia. Sobre o trabalho realizado ao longo deste mandato nesta freguesia, o presidente da Câmara sublinha: “apesar de todos os sacrifícios e constrangimentos orçamentais, em Argela tem sido possível fazer em três anos o que a Câmara Municipal não quis fazer nos doze anos anteriores”.

Caminho de Guimbra

Para Miguel Alves, nesta freguesia, “em pouco tempo avançamos com o projeto da toponímia que era fundamental para esta freguesia. Argela foi notícia em todo o país e, finalmente, fez-se justiça com a população. Foi possível renovar a rede de água na Rua de Santa Cruz e melhorar o piso no acesso à Capela de Nossa Senhora da Piedade, como há muito se reclamava. São obras caras, mas que servem as pessoas! Vemos que o Parque de Lazer do Outeiro avança a todo o gás criando uma nova centralidade na freguesia e a piscar o olho aos forasteiros que aqui podem merendar e passar um bom bocado. E em breve, teremos a ansiada obra de requalificação da rede de água e de saneamento num esforço financeiro da Câmara Municipal superior a 1 milhão de euros. Argela está a meio de um percurso de modernidade que deve continuar, no qual a Junta de Freguesia tem sido um parceiro exigente e incansável”.

implementação toponímia Argela

Os presidentes da Câmara Municipal de Caminha e da Junta de Argela fizeram um périplo pela freguesia, com o objetivo de darem a conhecer algumas das obras já terminadas e outras que estão a ser realizadas, com destaque para a requalificação do Parque de Lazer de Outeiro, Rua de Santa Cruz, Caminho de Guimbra, entre outras.

Para Sandra Ranhada: “o principal objetivo foi ao longo do mandato criar melhores condições de vida para a população, bem como para aqueles que procuram este bonito recanto do concelho de Caminha, para aqui viver e ou descansar, uma vez que há um elevado número de pessoas que possuem em Argela a sua 2ª habitação. Melhorias na iluminação pública, a limpeza dos caminhos, das ruas, do cemitério, manutenção constante do regadio, são hoje uma realidade”.

Requalificação do Parque de Lazer de  Outeiro (2)

Uma das grandes ‘obras’ realizadas na freguesia de Argela foi a implementação da toponímia. Este executivo encontrou, em pleno século XXI uma freguesia onde as ruas não tinham nomes. O processo para dotar a freguesia de toponímia decorreu com a colaboração da Comissão de Cidadãos de Argela, que contribuiu de forma essencial. A freguesia tem 64 ruas e os argelensesviram realizado um anseio antigo.

Em capítulo de grandes obras, a Câmara Municipal vai avançar com a rede de saneamento e sistemas de interseção e elevação de Argela, um investimento de cerca de um milhão de euros, que vai melhorar a qualidade de vida dos argelenses.

A Junta de Freguesia está a requalificar o Parque de Lazer de Outeiro, o cartão de visitas da freguesia. Está a transformar o local, num lugar aprazível e convidativo a passar bons momentos em família. Dos trabalhos fazem parte a beneficiação do parque de merendas com a substituição de árvores, colocação de mais mesas e criação de bolsas de estacionamento. Ainda foi construído um passeio onde irão ser colocados bancos. Trata-se de uma obra importante quer para os argelenses, quer para todos aqueles que visitam a freguesia e podem aí desfrutar de momentos de lazer e convívio. Segundo a presidente da Junta, este espaço deverá ser inaugurado em junho.

Sandra Ranhada referiu que ainda vai proceder à ampliação do cemitério da freguesia. Este espaço encontra-se lotado, não tem campas de vago. Para realizar esta obra, a presidente da Junta ouviu a população, auscultou as suas dívidas, preocupações e sugestões.  Depois de duas reuniões, a população escolheu. A ampliação do cemitério consiste na colocação de 21 gavetões de decomposição aeróbia. A obra deverá arrancar em junho.

Os autarcas percorreram a Rua de Santa Cruz, desde o Largo de Santa Cruz até ao Largo da Senhora da Piedade. Esta foi uma obra muito ansiada pelas pessoas de Argela, que agora com este executivo viram concretizada. A intervenção desenvolveu-se desde o Largo de Santa Cruz até ao Largo da Senhora da Piedade. A rua encontrava-se em mau estado, o piso estava desnivelado, o que dificultava a circulação das pessoas e as infraestruturas estavam obsoletas. A Junta de Freguesia levantou o piso e recolocou-o, enquanto a Câmara Municipal renovou a rede de abastecimento de água e respetivos ramais. No Largo da Senhora da Piedade ainda foram retiradas as barreiras arquitetónicas num dos lados, criando condições para as pessoas com mobilidade reduzida. 

Sobre o trabalho realizado em parceria com a Câmara Municipal, a edil argelense sublinhou: “A Câmara Municipal teve um papel de relevo no apoio de todas estas obras e atividades, mas também no apoio na limpeza de espaços ajardinados; poda de árvores; desobstrução de aquedutos; colocação de grelhas; reparação da estrada Municipal e de Caminhos, substituição de tubagens de abastecimento de água bem como de ramais de água entre outros”.

Do périplo fez parte uma paragem no pavimentado Caminho de Guimbra. A Junta de Freguesia concretizou um sonho com 20 anos. Em pleno século XXI, este caminho ainda era em terra batida, agora foi repavimentado.

Outro dos trabalhos com que a Junta de Freguesia de depara assiduamente é com a limpeza e manutenção do regadio da freguesia. Estes trabalhos são realizados em parceria com a Câmara Municipal.

Para melhorar a qualidade de vida e o dia a dia dos munícipes, o Município ainda renovou as redes de abastecimento público de água no Caminho do Picoto, Caminho do Melo e Largo de S. Gonçalo.

Requalificação Rua de santa Cruz

SUNSET RALLY: REALIZA-SE NO LARGO DA SENHORA DAS NEVES EM DEM

A partir das 18H00, a festa do desporto motorizado realiza-se no Largo da Senhora das Neves, em Dem

A maior festa do desporto motorizado está a chegar às estradas do concelho de Caminha. A classificativa do Rally de Portugal 2017 no concelho de Caminha terá lugar já na sexta-feira, dia 19. Amanhã, a Câmara vai organizar o “Sunset Rally”, a partir das 18H00, no Largo da Senhora das Neves, em Dem.

sunset rally.jpg

O “Sunset Rally” vai contar com animação musical a cargo de dois DJs: Reservoir DJs e Lázaro Pereira (DJset).

Recorda-se que dada a sua dimensão, este evento traz milhares de pessoas ao concelho, mas também apresenta algumas condicionantes no trânsito, cujo objetivo é assegurar a segurança dos espectadores e dos participantes.

A realização da prova e toda a logística envolvida obrigam a algumas condicionantes no trânsito. Assim, as populações deverão estar atentas e seguir as indicações, em cada freguesia, por forma a minimizar os transtornos e a desfrutar o melhor possível de uma grande festa do desporto automóvel.

Nas zonas afetadas pelas interdições de trânsito, apenas poderão circular veículos devidamente credenciados pertencentes à organização, bem como moradores das áreas abrangidas pela interdição, sendo que deve ser feita prova de que aí efetivamente reside.

Qualquer dúvida ou esclarecimento deverá ser feito junto do Posto Territorial de Caminha da GNR, ou através do contacto telefónico 258719030.

Condicionamentos de trânsito

FASE 1

18 DE MAIO a partir das 17H00 até 19 DE MAIO às 06H00

DEM

- Interdição do trânsito em geral da Rua Sra. das Neves - Dem, desde o seu cruzamento com a Rua da Igreja (EM 526) até ao acesso da Capela Sra. das Neves;

- Cerca das 18h00, abertura da Zona de Espetáculo Noturna — FUN ZONE, junto à Capela da Sra. das Neves (Animação Noturna), sendo permitido apenas o acesso a espectadores apeados;

 - Interdição do trânsito em geral da estrada de acesso ao Lugar da Panasqueira-Dem, com início na Rotunda de acesso A28;

UNIÃO DE FREGUESIAS DE VENADE E AZEVEDO

- Interdição do trânsito em geral, desde a Avenida de São Miguel, junto à casa florestal de Azevedo, até ao cruzamento dos 7 Caminhos.

- Criação de Saída de Emergência desde o Cruzamento dos 7 Caminhos, em direção ao Lugar de S. Miguel – Vila Verde Riba D’Ancora.

UNIÃO DE FREGUESIAS DE CAMINHA E VILARELHO

- Interdição de trânsito em geral, da Rua de Santo Antão, com início junto da antena de telecomunicação da NOS. O acesso ao monte de Santo Antão encontra-se vedado ao público em geral.

VILE

- Interdição de trânsito no entroncamento de acesso à Capela de S. Pedro de Varais (Calvário).

RIBA D’ANCORA

- Interdição de trânsito da EM 527, desde o entroncamento de S. Miguel até ao cruzamento dos 7 Caminhos, para criação de saída de emergência.

FASE 2

19 DE MAIO – das 06H00 até ao final da prova

UNIÃO DE FREGUESIAS DE GONDAR E ORBACÉM

 - Estacionamento proibido na EN 305, entre o nó da A28 e o cruzamento de Dem / Gondar.

- Trânsito proibido na EN 305, no sentido V.P. Ancora / Lanheses, entre o nó da A28 e o cruzamento de Dem / Gondar.

- Trânsito proibido na EN305, no sentido Lanheses/V.P. Ancora, entre o cruzamento de Dem/Gondar e o fim da SS.

DEM

- Interdição do trânsito no acesso à Capela Sra. das Neves.

UNIÃO DE FREGUESIAS DE VENADE E AZEVEDO

- Interdição total do trânsito, no cruzamento dos 7 Caminhos.

RIBA D’ANCORA

- Interdição total do trânsito da EM 527, desde o entroncamento de S. Miguel, até ao cruzamento dos 7 Caminhos, para criação de saída de emergência.

UNIÃO DE FREGUESIAS DE CAMINHA E VILARELHO

- Interdição de trânsito em geral, na Rua de Santo Antão, com início junto da antena de telecomunicação da NOS. O acesso ao monte de Santo Antão encontra-se vedado ao público em geral.

- Condicionamento do trânsito nas seguintes ruas para passagem dos carros dos concorrentes, sendo apenas permitido a circulação de trânsito num sentido, seguindo a seguinte ordem:

EN 13

Rua 16 de Setembro

Praça Pontault-Combault

Largo da Feira

Cruzamento Rua da Trincheira

Cruzamento Rua Visconde Sousa Rego

Rua de Santo António

Rua Nossa Senhora da Graça

Rua de Senandes

Rua General Andrade e Castro

Rua de Ligação de Rua General Andrade e Castro para Santo Antão

Rua de Santo Antão

QUINTA DA BARROSA FINALMENTE LIVRE DE LITÍGIOS E NA POSSE DO MUNICÍPIO DE CAMINHA

Miguel Alves fez acordo com o proprietário e a Câmara vai pagar 75 mil euros pela última parcela

O Executivo aprovou hoje um acordo de compensação, que obrigará o Município a pagar 75 mil euros ao proprietário de uma parcela da Quinta da Barrosa pela alteração do destino do terreno. Miguel Alves, depois do acordo com os demais herdeiros, que envolveu o pagamento de 240 mil euros (já liquidados), conseguiu também negociar esta última parcela, encerrando um processo de muitos anos, e restituindo a propriedade a Vila Praia de Âncora e ao concelho.  

Dólmen da Barrosa (2)

Terminou finalmente o imbróglio que envolvia a Quinta da Barrosa. O diálogo entre o presidente da Câmara e o professor António Manuel Gomes de Carvalho, herdeiro de uma parcela da Quinta com 6090 m2, permitiu chegar a um acordo. A Câmara pagará 75 mil euros em duas parcelas, liquidando a primeira já este mês. 

O Município pagou, em abril deste ano, a segunda e última tranche dos 240 mil euros (120 mil euros) que a Câmara tinha em dívida com alguns dos herdeiros dos terrenos do Dólmen da Barrosa, em Vila Praia de Âncora. Nessa altura, como referimos, estava em fase de conclusão o acordo com o herdeiro que sempre ficou de fora nas propostas feitas pelo Município e que não obteve resposta, por parte do anterior Executivo, à sua última missiva.

Dólmen da Barrosa (3)

Como oportunamente anunciámos, a Câmara de Caminha e os herdeiros dos proprietários da Quinta da Barrosa celebraram um acordo que previa o pagamento de 240 mil euros pelos terrenos, em duas tranches iguais, liquidando imediatamente a primeira parcela, de 120 mil euros. Em abril último ficou resolvido este assunto.

Recorde-se que o anterior Executivo assumiu o compromisso, através de proposta aprovada em reunião de Câmara, de entregar aos herdeiros da propriedade três apartamentos de tipologia dois, até 31 de dezembro de 2013, o que nunca aconteceu. Como o Município também não dispunha, nem dispõe, desses imóveis, Miguel Alves viu-se obrigado a encetar novas negociações, que chegam agora ao seu termo.

Dólmen da Barrosa (6)

Recorde-se que, com a ajuda da população, que se mobilizou através do Orçamento Participativo, foi já recuperada a zona envolvente do Dólmen da Barrosa e os projetos para aquele local incluem a sua forte dinamização e projeção enquanto “porta” do Megalitismo no Alto Minho.

Na reunião de hoje tomou posse, como vereador, Manuel Luís Martins, em substituição de Rui Teixeira que, pela vontade unânime de todos os presidentes de Câmara do distrito, foi indicado pela CIM do Alto Minho como vogal do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Alto Minho.

O novo vereador, natural da freguesia de Âncora, é médico. Em 2008, conjuntamente com os profissionais que trabalhavam na Extensão de Saúde de Vila Praia de Âncora, criou a USF Vale do Âncora, sendo nomeado seu coordenador, cargo que mantém.

Dólmen da Barrosa

CÂMARA DE CAMINHA VAI ASSINALAR O DIA INTERNACIONAL DA BIODIVERSIDADE COM EXPOSIÇÃO E WORKSHOP SOBRE PLANTAS SILVESTRES

Ação decorre sábado, 20 de maio, pelas 15H00

A Câmara Municipal de Caminha vai assinalar o Dia Internacional da Biodiversidade com a exposição de fotografia “As flores que a natureza nos oferece”, de Carlos Venade e a promoção do workshop “Plantas Silvestres”, orientado também por Carlos Venade. As ações vão decorrer no próximo sábado, dia 20, em Arga de Baixo, a partir das 14H30.

Estas atividades inserem-se na programação anual do Centro de Interpretação da Serra d’Arga (CISA), e realizam-se no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Biodiversidade, que se comemora a 22 de maio.

A exposição de fotografia “As flores que a natureza nos oferece”, da autoria de Carlos Venade, vai estar patente no Centro de Interpretação da Serra d’Arga até ao final de julho. Esta mostra conta com várias fotografias de flores silvestres existentes no concelho de Caminha, com destaque para algumas espécies: neotíneamaculatam, nome comum neotínea-malhada; asterolinonlinum-stellatum, nome comum linho – estrelado e, ainda, romuleacolumnae. A inauguração conta com uma breve comunicação sobre a “Biodiversidade em Caminha”eestá agendada para as 14H30.

O workshop “Plantas Silvestres”,orientado também por Carlos Venade, vai decorrer a partir das 15H00. Os participantes vão ter oportunidade de aprender a identificar espécies de plantas aromáticas e caraterizar o seu potencial medicinal e gastronómico. Este workshop é teórico e prático, pois inclui visita de campo, sessão em sala e degustação.

A participação é gratuita, mas a inscrição é obrigatória. Os interessados em participar devem efetuar a respetiva inscrição através do email cisa@cm-caminha.pt.

O Dia Internacional da Biodiversidade foi proclamado pelas Nações Unidas com o objetivo de aumentar o grau de consciencialização e conhecimentos acerva da biodiversidade. Este ano, ano em que se comemora o ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento, o tema é Biodiversidade e Turismo Sustentável.

MUSEU DE CAMINHA INAUGURA EXPOSIÇÃO “VENTURA TERRA – ARQUITETO, NOBRE FILHO DE SEIXAS”

A inauguração está agendada para quinta-feira, dia 18 de maio, pelas 17H30

Exposição “Ventura Terra – Arquiteto, Nobre Filho de Seixas” é o nome da próxima exposição patente ao público no Museu Municipal de Caminha. Esta iniciativa está integrada nas comemorações dos 150 anos do nascimento de Miguel Ventura Terra, que o Município está a promover até julho de 2017. A inauguração está agendada para esta quinta-feira, dia 18 de maio, pelas 17H30.

cartaz ventura terra.jpg

Para além de fazer parte integrante das comemorações dos 150 anos do insigne arquiteto, nascido em Seixas, a 14 de julho de 1866, com esta exposição o Município pretende assinalar o Dia Internacional dos Museus, que se celebra a 18 de maio.

Miguel Ventura Terra foi um ilustre arquiteto, autor de muitas obras emblemáticas, como por exemplo a Assembleia da República, o Teatro Politeama, o Santuário de Santa Luzia, a Maternidade Alfredo da Costa, o Liceu Camões, o Liceu Pedro Nunes, a Sinagoga de Lisboa e o edifício do Banco Totta&Açores também em Lisboa.

A mostra é composta por vários objetos da família e do próprio arquiteto Ventura Terra e que fazem parte do espólio da Associação Ventura Terra, designadamente quadros, fotografias, cartas, Busto e Ordem de Santiago, trabalhos académicos de Paris e mala de viagem.

A exposição “Ventura Terra – Arquiteto, Nobre Filho de Seixas” vai estar patente ao público de 18 de maio a 30 de junho.Esta exposição conta com a parceria da Associação Ventura Terra.

EXECUTIVO CAMINHENSE REÚNE QUARTA-FEIRA

Reunião terá lugar, pelas 15H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, em Caminha

O executivo Caminhense vai reunir quarta-feira, dia 17 de maio. Com uma extensa ordem de trabalhos, a reunião de Câmara terá lugar pelas 15H00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

O Rally de Portugal 2017 chega às estradas do concelho sexta-feira, dia 19. Neste âmbito, o executivo vai votar o acordo de parceria para a realização da classificativa de Caminhadesta prova, a celebrar com o Turismo do Porto e Norte de Portugal. Este acordo visa estabelecer os termos necessários à realização do Rally de Portugal 2017 na Região Norte, bem como as respetivas responsabilidades financeiras, com vista à apresentação de candidatura conjunta junto da CCDR-N, no âmbito do NORTE 2020 – SIAC – Sistema de Apoio ás Ações Coletivas ‘Internacionalização’.

O executivo vai votar a submissão à Assembleia Municipal da anulação de procedimento do concurso da empreitada de Rede de Água e Saneamento – Freguesia de Argela e a abertura de novo procedimento de concurso da empreitada da Rede de Saneamento Argela.

Vai deliberar também submeter à Assembleia Municipal a implementação de sinalética na União de Freguesias de Venade e Azevedo.

O executivo vai propor a atribuição de um subsídio ao Agrupamento de Escolas Sidónio Pais, no montante de 1.400€, para apoio na realização do evento “80 anos da Guerra Civil de Espanha”.

Da ordem de trabalhos faz parte a atribuição de subsídio à Fábrica da Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Assunção de Caminha, no valor de 3.500€, para apoio na realização das festividades do Corpo de Deus

O executivo caminhense vai apreciar a autorização para a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora explorar o parque de estacionamento da Avenida Doutor Ramos Pereira.

O executivo vai votar a proposta União de Freguesias de Moledo e Cristelo – Protocolo 2016 – Autorização para utilização de verba atribuída em obra não prevista no protocolo, no montante de 10.147,51€, para reparações em diversos arruamentos de Moledo e Cristelo; Arranjo da zena envolvente da Rotunda do Sino de Mouros e pavimentação da Travessa das Quintas.

Em cima da mesa estará ainda a proposta União de Freguesias de Venade e Azevedo – Protocolo 2016 – Autorização para utilização de verba atribuída em obra não prevista no protocolo, para o alargamento parcial da Rua João Batista Barbosa, no valor de 5.084,39€.

O executivo vai votar a proposta Junta de Freguesia de Seixas – Protocolo 2016 – Autorização para utilização de verba atribuída em obra não prevista no protocolo; para o alargamento e pavimentação da Rua da Minada, orçado em 8.277,22€.

O executivo vai pronunciar-se sobre o Plano de Transportes Escolares para o ano letivo de 2017/2018. De acordo com o documento, o Município irá garantir o transporte a 848 alunos, o que implicará uma despesa de 402.500€.

CAMINHA ESTÁ A ASSINALAR O CENTENÁRIO DAS APARIÇÕES DE FÁTIMA COM UM VASTO PROGRAMA

Concertos, conferência, exposições, cinema, caminhadas e peregrinações integram o programa que se estende até outubro

Até outubro, o concelho de Caminha está a assinalar o Centenário das Aparições de Fátima com um vasto programa de concertos, conferência, exposições, cinema, caminhadas e peregrinações. O programa celebrativo foi apresentado na sexta-feira. “O programa é composto por vários momentos que valorizam aquilo que é a mensagem de Fátima para o concelho. É um programa que diz respeito à nossa cultura, à nossa forma de estar, à nossa comunidade, à nossa religiosidade, à nossa fé, mas também à forma que temos hoje de encarar e de viver em comunidade”, realçou Miguel Alves. Trata-se de uma iniciativa do Arciprestado de Caminha e da Câmara Municipal.

Apresentação do Centenário das Aparições de Fátima (1).jpg

Decorreu no passado dia 12 de maio, no Salão Nobre dos Paços de Concelho, a apresentação do programa celebrativo do concelho de Caminha “Centenário das Aparições de Fátima”. A cerimónia contou com a presença do presidente do Município de Caminha, Miguel Alves, do arcipreste de Caminha, o padre Manuel Joaquim Oliveira e dos párocos Valdemar Fernandes, Rui Fernandes e Ricardo Esteves.

As Aparições de Fátima marcaram a sociedade nos últimos 100 anos. Miguel Alves referiu que o concelho de Caminha não podia ficar indiferente às comemorações do Centenário de Fátima: “o concelho tem uma forte tradição, uma forte crença e esta crença não obriga por si só, mas torna inevitável que possamos marcar durante os próximos meses a celebração do centenário que é muito mais de uma celebração religiosa”.

Sobre as iniciativas em causa, o presidente da Câmara sublinhou: “éum programa sólido que corresponde a um debate, a uma interpelação através da mensagem e através de novas linguagens sobre aquilo que são as celebrações de Fátima. É um testemunho que queremos dar sobre a Fé, sobre a Cultura e sobre a espiritualidade independentemente da religião que esteja associada”.

Sobre o programa do “Centenário das Aparições de Fátima”, o arcipreste do concelho de Caminha salientou a sua grandiosidade, e sublinhou que o Arciprestado de Caminha aderiu desde a primeira hora. O padre Manuel Joaquim também referiu que as Aparições de Fátima não são só um fenómeno religioso, mas são também um fenómeno sociológico.

Apresentação do Centenário das Aparições de Fátima (2).jpg

A Câmara Municipal e o Arciprestado de Caminha organizaram um vasto programa com concertos, conferência, exposições, cinema, caminhadas e peregrinações que vão marcar os próximos meses no concelho.

No concelho de Caminha, estas comemorações já começaram com a realização de várias procissões de velas.

Até outubro, vão decorrer várias caminhadas - “Caminhar com Maria” – caminhada com passagem por igrejas com devoção mariana do Arciprestado de Caminha.

De 15 de julho a 29 de outubro, o Museu Municipal de Caminha vai ter patente ao público a exposição “Os Rostos da Mãe de Deus”, composta como imagens da Virgem Maria das paróquias do Arciprestado de Caminha.

Os concertos Marianos “Te Canto Maria”, a cargo do Orfeão de Vila Praia de Âncora, também preenchem este programa comemorativo. Estes concertos vão decorrer na Igreja da Misericórdia de Caminha, na Igreja Paroquial de Moledo, na Igreja de Nossa Senhora da Bonança e na Igreja Paroquial de Âncora.

A Peregrinação a Fátima é outra das atividades previstas. No total serão realizadas oito peregrinações. É de referir que as viagens até Fátima serão garantidas pelo Município de Caminha.

No dia 22 de julho, vai decorrer o concerto “Música Sacra Barroca Mariana e de Cânticos de Fátima” pela Associação VoxAngelis.

Está programada a conferência “As Aparições de Fátima: contexto, mensagem e futuro”, ainda em data a agendar.

Em agosto, o cinema vai marcar este programa. No Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora vão ser exibidos os filmes “Jacinta”; “O13º dia” e “Fátima”.

Em outubro, a vila de Caminha vai acolher o Encontro Mariano Arciprestal com Procissão de Velas.

Centenário das Aparições de Fátima - Procissão de Velas (1).jpg

PROCISSÕES DAS VELAS

DOM 07 MAIO | 21H00

Local: Igreja Paroquial de Arga de Baixo

SEX 12 MAIO | 20H00

Local: Igreja de Nossa Senhora das Neves para Igreja Paroquial de Dem

SEX 12 MAIO | 20H00

Local: Igreja Paroquial de Orbacém

SEX 12 MAIO | 21H00

Local: Igreja Paroquial de Gondar

SEX 12 MAIO | 21H00

COM INAUGURAÇÃO DA IMAGEM DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

E COROAÇÃO DE NOSSA SENHORA

Local: Igreja Paroquial de Lanhelas

SEX 12 MAIO | 21H00

Local: Igreja Paroquial de Moledo

SEX 12 MAIO | 21H00

Local: Portinho de Vila Praia de Âncora para o Monte Calvário

SEX 12 MAIO | 21H00

Local: Igreja Paroquial de Vile

SÁB 13 MAIO | 21H00

Local: Igreja Paroquial de Azevedo

SÁB 13 MAIO | 21H00

Local: Igreja Paroquial de Cristelo

DOM 14 MAIO | 21H00

Local: Igreja de Nossa Senhora da Conceição para a Igreja Paroquial de Arga de São João

DOM 14 MAIO | 21H00

Local: Igreja de Santa Luzia para a Igreja de São Sebastião - Âncora

DOM 21 MAIO | 21H00

Local: Igreja de São Sebastião para a Igreja Paroquial de Âncora

DOM 21 | 21H00

Local: Igreja Paroquial de Arga de Cima

SÁB 27 MAIO | 21H00

Local: Igreja Paroquial de Argela para a Igreja de Nossa Senhora da Piedade

DOM 28 MAIO | 21H00

Local: Igreja Paroquial de Venade

DOM 28 MAIO | 21H00

Local: Igreja Paroquial de Vilarelho

TER 30 MAIO | 21H00

Local: Igreja da Senhora da Peneda para Igreja Paroquial de Vilar de Mouros

QUA 31 MAIO | 21H00

Local: Igreja Matriz de Caminha

QUA 31 MAIO | 21H00

Local: Igreja Paroquial de Seixas

SEX 02 JUNHO | 21H00

Local: Santuário de Nossa Senhora da Cabeça para a Igreja Paroquial de Freixieiro de Soutelo

ENCONTRO MARIANO

SEX 13 OUTUBRO | 21H00

ENCONTRO MARIANO ARCIPRESTAL

COM PROCISSÃO DAS VELAS

Local: Vila de Caminha

caminhadas

CAMINHAR COM MARIA

CAMINHADA COM PASSAGEM POR IGREJAS COM DEVOÇÃO MARIANA DO ARCIPRESTADO DE CAMINHA

SÁB 01 JULHO | 09H00

Percurso: Arga de Cima, Arga de Baixo, Arga de São João

[Informação adicional: Igreja Paroquial de Arga de Cima (Nossa Senhora do Rosário) > Igreja Paroquial de Arga de Baixo (Nossa Senhora da Assunção) > Igreja Paroquial de Arga de São João (Nossa Senhora da Piedade)]

Distância: +/- 8 Km – Grau de dificuldade: fácil/moderado

SÁB 05 AGOSTO | 09H00

Percurso: Seixas, Vilar de Mouros, Lanhelas

[Informação adicional: Igreja de Nossa Senhora da Consolação (Coura – Seixas) > Capela de Nossa Senhora da Lapa (Vilar de Mouros) > Igreja Paroquial de Vilar de Mouros (Nossa Senhora de Fátima e Nossa Senhora das Dores) > Igreja Nossa Senhora da Luz – Santo Amaro (Lanhelas) > Igreja Paroquial de Lanhelas (Senhora do Rosário)

Distância: +/- 7 Km – Grau de dificuldade: fácil/moderado

SÁB 02 SETEMBRO | 09H00

Percurso: Vila Praia de Âncora > Moledo > Cristelo > Caminha

[Informação adicional: Igreja Nossa Senhora da Bonança (Vila Praia de Âncora) > Igreja de Nossa Senhora das Preces (Moledo) > Igreja Nossa Senhora ao Pé da Cruz (Moledo) > Igreja de Nossa Senhora das Areias ou do Bom Sucesso (Cristelo) > Igreja de Nossa Senhora da Agonia (Caminha) >  Igreja Nossa Senhora da Assunção (Igreja Matriz Caminha)]

Distância: +/- 11 Km – Grau de dificuldade: fácil/moderado

SÁB 07 OUTUBRO | 09H00

Percurso: Vile > Riba de Âncora > Dem

[Informação adicional: Igreja Paroquial de Vile (Coração de Maria, Senhora do Rosário, Senhora das Dores…) > Igreja Nossa Senhora da Guadalupe (Riba de Âncora) > Igreja de Nossa Senhora das Neves (Dem)]

Distância: +/- 8 Km – Grau de dificuldade: fácil/moderado

EXPOSIÇÕES

SÁB 15 JULHO A DOM 29 OUTUBRO

OS ROSTOS DA MÃE DE DEUS

EXPOSIÇÃO DE IMAGENS DA VIRGEM MARIA

DAS PARÓQUIAS DO ARCIPRESTADO DE CAMINHA

Local: Museu Municipal de Caminha

CINEMA

“ÀS QUINTAS – ENCONTRO COM FÁTIMA”

CICLO DE CINEMA SOBRE FÁTIMA

Local: Cineteatro dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora

(Entrada gratuita)

QUI 03           AGOSTO   |  22H00

Jacinta (2017), de Jorge Paixão da Costa

QUI 17           AGOSTO   |  22H00

O 13º Dia (2009), de Ian & Dominic Higgins 

QUI 31           AGOSTO   |  22H00

Fátima (1997), de Fabrizio Costa

CONCERTOS

TE CANTO MARIA

CICLO DE CONCERTOS MARIANOS

PELO ORFEÃO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

TER 13 JUNHO | 22H00

Local: Igreja da Misericórdia – Caminha

QUI 13 JULHO | 22H00

Local: Igreja Paroquial de Moledo

DOM 13 AGOSTO | 22H00

Local: Igreja Nossa Senhora da Bonança – Vila Praia de Âncora

QUA 13 SETEMBRO | 22H00

Local: Igreja Paroquial de Âncora

SÁB 22 JULHO | 22H00

MÚSICA SACRA BARROCA MARIANA E DE CÂNTICOS DE FÁTIMA

ASSOCIAÇÃO VOX ANGELIS (LISBOA)

Local: Igreja Matriz de Caminha

PEREGRINAÇÕES

PEREGRINAÇÃO A FÁTIMA

SÁB 10 JUNHO

PARÓQUIAS DE ARGA DE BAIXO, ARGA DE CIMA, ARGA DE SÃO JOÃO

SÁB 17 JUNHO

PARÓQUIAS DE CAMINHA, CRISTELO, MOLEDO E VILARELHO

DOM 25 JUNHO

PAR

SÁB 01 JULHO

PARÓQUIA DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

DOM 13 AGOSTO

PARÓQUIAS DE ARGELA, AZEVEDO, VENADE

A AGENDAR

PARÓQUIAS DE LANHELAS, SEIXAS E VILAR DE MOUROS

A AGENDAR

PARÓQUIAS DE GONDAR E ORBACÉM

A AGENDAR

PARÓQUIAS DE RIBA DE ÂNCORA E VILE

CONFERÊNCIA

DATA A AGENDAR

AS APARIÇÕES DE FÁTIMA: CONTEXTO, MENSAGEM E FUTURO

CONFERÊNCIA

Centenário das Aparições de Fátima - Procissão de Velas (2).jpg

ENTRE MARGENS – ENCONTRO DE TOCADORES 2017 REGRESSA A CAMINHA DE 2 A 4 DE JUNHO

Caminha vai voltar a ser a capital da música e do instrumento tradicional. De 2 a 4 de junho, o Entre Margens – Encontro de Tocadores vai tomar conta dos vários espaços culturais, ruas e praças de Caminha. Palestras, oficinas, concertos, projeção de filmes e documentários, bailes noturnos à volta de "jamsessions" dos vários músicos presentes vão dar o mote a esta edição.

entre margens 1.jpg

O Entre Margens – Encontro de Tocadores abre a programação de verão no concelho. A organização está a ultimar os preparativos para que esta edição atraia cada vez mais visitantes. O objetivo é promover e divulgar o concelho a nível nacional e internacional e potenciar a economia local.

Assim, Caminha prepara-se para abrir as portas dos seus espaços culturais e das suas ruas e praças para acolher tocadores de instrumentos tradicionais de gerações distintas que vão partilhar conhecimentos, repertórios e técnicas instrumentais, possibilitando a continuidade das tradições musicais de várias regiões de Portugal, Minho em particular, e da Galiza.

O Entre Margens – Encontro de Tocadores conta com um extenso programa com destaque para as oficinasde concertina, violino popular galego e rabeca chuleira, cantos polifónicos de Lafões e pandereteiras, toques de chamarritas, bailes de chamarritas e gaita-de-fole, exposições, mostra de construtores de instrumentos musicais tradicionais, palestras, concertos, foliadas e bailes ao improviso, encontro de Zés Pereiras (grupos de Portugal e da Galiza), entre outras atividades.

entre margens 2.jpg

Esta edição vai ser marcada pela apresentação de vários trabalhos musicais, designadamente: “Cantos de Cego da Galiza e Portugal”, por Ariel Ninas e César Prata; “O Acordeão Na Costa da Morte” por Xurxo Souto e Pazos de Merexo; “As Coletâneas dos Açores”, por Emiliano Toste e ainda “Aires de Pontevedra: Ricardo Portela”, por OscarIbañez. Para além da apresentação dos vários trabalhos, há ainda vários concertos, com destaque para Ariel Ninas e César Prata e Daniel Pereira “Cristo”.

Durante os três dias, será possível assistir a várias palestras: “A Questão de Género nas Músicas de Tradição Oral”, por Júlia Feijóo; “Os Arquivos de Música Tradicional na Rede”, por Sérgio de La Ossa; “As Polifonias de Lafões” por Maria Rosa Pestana; “As Gaitas Antigas de Portugal”, por Pablo Carpinteiro e ainda “A Rabeca Chuleira”, por Emiliana Silva.

O Entre Margens é organizado por PédeXumbo – Associação para a Promoção da Música e da Dança, aCentral Folque – Centro Galego Música Popular, Coreto – Associação para a Promoção de Artes e Culturas Tradicionais e Câmara Municipal de Caminha. Conta ainda com os apoios da AGADIC – Axencia Galega das Industrias Culturais, Freguesia de Caminha e Vilarelho, Fundação INATEL e MusicTrad.

Mais informações em e pedexumbogeral@pedexumbo.com.

Entre Margens (1).jpg

MEL DE VILE É UMA DÁDIVA DOS DEUSES

Por isso desci para livrá-los das mãos dos egípcios e tirá-los daqui para uma terra boa e vasta, onde há leite e mel com fartura: a terra dos cananeus, dos hititas, dos amorreus, dos ferezeus, dos heveus e dos jebuseus.

- Escrituras Sagradas. Êxodo: 3-8

 Tal como o povo de Israel foi conduzido à terra prometida onde jorraria o leite e o mel, também os vilenses foram abençoados com uma terra fértil na qual se produz uma das maiores riquezas do Minho – o mel!

De características multiflorais, o mel de Vile, no concelho de Caminha, possui uma doçura ímpar aliado a uma fluidez e suavidade no paladar que lhe conferem uma qualidade que o torna num produto que se encontra ao nível daquilo que de melhor se produz em todo o Minho.

DSCF3128.JPG

De acordo com pesquisas científicas, a produção do mel por abelhas remonta há quase 20 milhões de anos, portanto a uma época bastante mais recuada à existência do próprio Homem. Porém, o começo da apicultura deverá ter ocorrido há mais de 4 mil anos no Antigo Egipto. De resto, foram em 1922 encontradas no túmulo de Tutankhamón várias vasilhas com mel em perfeitas condições, apesar do tempo decorrido.

No século I, os Chineses, Hindus, Árabes e Celtas tratavam a hidrofobia com o recurso ao chá de abelhas. De igual mdo, os Romanos utilizavam-no para a conservação de frutas e peixe que era guardado em ânforas e coberto de mel. E, finalmente, é num antigo costume romano que tem origem a designação “Lua de Mel”. A mãe da noiva tinha por regra deixar na alcova nupcial um pote de mel para os recém-casados recuperarem energias, mantendo-se esta prática durante toda a lua ou seja, a semana lunar.

A produção de mel ocupa um lugar de destaque na economia, da mesma forma que a apicultura é da maior importância para o aumento da produção frutúcula e riqueza dos pomares.

Por tudo quanto o mel representa na vida da sociedade e atendendo à elevada qualidade daquele que é produzido na Freguesia de Vile, bem merece uma maior atenção e o empenho na sua divulgação. O mel de Vile é uma dádiva dos deuses!

RALLY DE PORTUGAL IMPÕE CONDICIONALISMOS DE TRÂNSITO NOS DIAS 18 E 19 DE MAIO

A maior festa do desporto motorizado está a chegar às estradas do concelho de Caminha A classificativa do Rally de Portugal 2017 no concelho de Caminha terá lugar no dia 19 de maio. Dada a sua dimensão, este evento traz milhares de pessoas ao concelho, mas também apresenta algumas condicionantes no trânsito, cujo objetivo é assegurar a segurança dos espectadores e dos participantes.

VRP17_caminha_4x3m (1).jpg

A realização da prova e toda a logística envolvida obrigam a algumas condicionantes no trânsito. Assim, as populações deverão estar atentas e seguir as indicações, em cada freguesia, por forma a minimizar os transtornos e a desfrutar o melhor possível de uma grande festa do desporto automóvel.

Nas zonas afetadas pelas interdições de trânsito, apenas poderão circular veículos devidamente credenciados pertencentes à organização, bem como moradores das áreas abrangidas pela interdição, sendo que deve ser feita prova de que aí efetivamente reside.

Qualquer dúvida ou esclarecimento deverá ser feito juntodo Posto Territorial de Caminha da GNR, ou através do contacto telefónico 258719030.

Condicionamentos de trânsito

FASE 1

18 DE MAIO a partir das 17H00 até 19 DE MAIO às 06H00

DEM

- Interdição do trânsito em geral da Rua Sra. das Neves - Dem, desde o seu cruzamento com a Rua da Igreja (EM 526) até ao acesso da Capela Sra. das Neves;

- Cerca das 18h00, abertura da Zona de Espetáculo Noturna — FUN ZONE, junto à Capela da Sra. das Neves (Animação Noturna), sendo permitido apenas o acesso a espectadores apeados;

 - Interdição do trânsito em geral da estrada de acesso ao Lugar da Panasqueira-Dem, com início na Rotunda de acesso A28;

UNIÃO DE FREGUESIAS DE VENADE E AZEVEDO

- Interdição do trânsito em geral, desde a Avenida de São Miguel, junto à casa florestal de Azevedo, até ao cruzamento dos 7 Caminhos.

- Criação de Saída de Emergência desde o Cruzamento dos 7 Caminhos, em direção ao Lugar de S. Miguel – Vila Verde Riba D’Ancora.

UNIÃO DE FREGUESIAS DE CAMINHA E VILARELHO

- Interdição de trânsito em geral, da Rua de Santo Antão, com início junto da antena de telecomunicação da NOS. O acesso ao monte de Santo Antão encontra-se vedado ao público em geral.

VILE

- Interdição de trânsito no entroncamento de acesso à Capela de S. Pedro de Varais (Calvário).

RIBA D’ANCORA

- Interdição de trânsito da EM 527, desde o entroncamento de S. Miguel até ao cruzamento dos 7 Caminhos, para criação de saída de emergência.

FASE 2

19 DE MAIO – das 06H00 até ao final da prova

 

UNIÃO DE FREGUESIAS DE GONDAR E ORBACÉM

 - Estacionamento proibido na EN 305, entre o nó da A28 e o cruzamento de Dem / Gondar.

- Trânsito proibido na EN 305, no sentido V.P. Ancora / Lanheses, entre o nó da A28 e o cruzamento de Dem / Gondar.

- Trânsito proibido na EN305, no sentido Lanheses/V.P. Ancora, entre o cruzamento de Dem/Gondar e o fim da SS.

DEM

- Interdição do trânsito no acesso à Capela Sra. das Neves.

UNIÃO DE FREGUESIAS DE VENADE E AZEVEDO

- Interdição total do trânsito, no cruzamento dos 7 Caminhos.

RIBA D’ANCORA

- Interdição total do trânsito da EM 527, desde o entroncamento de S. Miguel, até ao cruzamento dos 7 Caminhos, para criação de saída de emergência.

UNIÃO DE FREGUESIAS DE CAMINHA E VILARELHO

- Interdição de trânsito em geral, na Rua de Santo Antão, com início junto da antena de telecomunicação da NOS. O acesso ao monte de Santo Antão encontra-se vedado ao público em geral.

- Condicionamento do trânsito nas seguintes ruas para passagem dos carros dos concorrentes, sendo apenas permitido a circulação de trânsito num sentido, seguindo a seguinte ordem:

EN 13

Rua 16 de Setembro

Praça Pontault-Combault

Largo da Feira

Cruzamento Rua da Trincheira

Cruzamento Rua Visconde Sousa Rego

Rua de Santo António

Rua Nossa Senhora da Graça

Rua de Senandes

Rua General Andrade e Castro

Rua de Ligação de Rua General Andrade e Castro para Santo Antão

Rua de Santo Antão

TEATRO VALADARES EM CAMINHA APRESENTA MIGUEL GIZZAS E ANTÓNIO CHAINHO

Miguel Gizzas sobe ao palco do Valadares no dia 20 de maio e António Chainho no dia 27

A música está em destaque na programação do Valadares Teatro Municipal de Caminha. Miguel Gizzas e António Chainho são dois nomes conhecidos do grande público e que este mês estarão em Caminha. Os bilhetes já se encontram disponíveis nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora.

MestreChainho_12.jpg

O Valadares, Teatro Municipal continua a apostar numa programação de qualidade. Miguel Gizzas e o mestre da guitarra portuguesa, António Chainho, são duas das possibilidades para ver este mês em Caminha.

Miguel Gizzas sobe ao palco do Valadares no dia 20 de maio, pelas 22H00, onde vai apresentaro seu mais recente trabalho musical “O dia em que o mar voltou”.Nele o autor “volta a combinar música e a escrita, aproximando-se de estilos de música que lhe são mais íntimos, explorando o fado, blues, pop progressivo ou até fusões inesperadas entre o rock e a marcha popular”. Na verdade, Miguel Gizzas “volta a apresentar uma narrativa para a qual compôs músicas. Assim, o que se propõe é um novo romance musical. Para ler. Para escutar. Para sentir.”Os bilhetes custam 10€ e estão à venda nos Postos de Turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora e no local, no dia do espetáculo.

No dia 26 de maio, o humorista João Seabra vai pisar o palco do Valadares, pelas 22H00. Este espetáculo é organizado pelo Grupo de Jovens de Seixas.

No dia 27, de maio, o Valadares vai acolher um concerto de António Chainho, apontado pela revista Songlines como um “Guitarrista de génio e exceção, considerado um dos 50 músicos mais influentes da WorldMusic”.

 “Artista completo, guitarrista e compositor profícuo, Mestre António Chainho é o exemplo vivo de como o talento, a perseverança e a solidariedade - em forma de cumplicidade - moldam a vida de um homem e com ele a história da música popular.”Os bilhetes custam 7,5€ e estão à venda nos Postos de Turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora e no local, no dia do espetáculo.

Em junho, o Valadares foi novamente escolhido pela Krisálida – Associação Cultural do Alto Minho para estear o seu mais recente trabalho “Auto da Índia” (9 de junho). Depois de passar pelas salas do Valadares e do Cineteatro dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora, a peça entrará em digressão pelas freguesias do concelho.

Mas em junho, poderá ver ainda nesta sala de espetáculos a peça de teatro infantil “Os 3 Érres”, da KRISÁLIDA AKOLHE – Programa de Acolhimento de Grupos Teatrais (3 de junho); o concerto com THE LAZY FAITHFUL (16 de junho); a comédia “Vovó Ganza! Uma comédia de faca e alguidar…”, a cargo da Companhia Vidas de A a Z (24 de junho) e o 13º Concurso Internacional de Piano do Alto Minho (30 de junho a 02 de julho).

Miguel-Gizzas-395x237.png

CÂMARA DE CAMINHA PRETENDE AVANÇAR COM OBRA NO PAREDÃO SUL DA PRAIA DE MOLEDO

O projeto oferecido pelo arquiteto André Correia Fernandes já está concluído. A Câmara está a preparar o lançamento do procedimento concursal

Miguel Alves visitou, na quinta-feira passada, dia 04 de maio, as freguesias de Moledo e Cristelo. A visita foi acompanhada por Joaquim Guardão e teve como objetivo ver algumas das obras que a Junta de Freguesia está a executar e executou em parceria com a Câmara Municipal. Mas serviu também para visitar as obras realizadas no âmbito da Polis Litoral Norte e da Agência Portuguesa do Ambiente e, ainda, dar a conhecer o próximo projeto para a freguesia de Moledo. Sobre o investimento em Moledo, Miguel Alves referiu algumas das obras importantes realizadas: “destaque para o investimento de 283.292,79 euros na ecovia que une a praia de Moledo a Vila Praia de Âncora, as obras de consolidação da duna e de reparação do paredão que fizemos aquando das intempéries e onde se investiram quase 500 mil euros, o saneamento na zona da Meia-Légua que fez justiça com as pessoas que lá vivem e aposta na valorização da praia e da bandeira azul. Agora estamos a trabalhar no Sino dos Mouros e na criação de infraestruturas na Avenida de Santana. O grande objetivo a seguir é avançar com a obra de conclusão do paredão sul. É um investimento pesado, mas necessário”.

04.05.2017 - Visita Moledo (1).jpg

Os presidentes da Câmara Municipal de Caminha e Freguesia Moledo e Cristelo fizeram um périplo pelas duas freguesias com o objetivo de darem a conhecer algumas das obras realizadas e outras que estão a ser realizadas, com destaque para a Travessa das Quintas, o Miradouro Sino dos Mouros, o Caminho de Acesso ao Perrinchão e Andoreiras, a Avenida de Santana, a Travessa de Santana, a Ecovia que vai ligar Moledo a Vila Praia de Âncora, a Capela de Santo Isidoro, a Praia de Moledo, entre outras.

A grande novidade desta visita foi o anúncio da empreitada “Arranjo do Topo Sul do paredão da praia de Moledo”. O projeto foi oferecido à Junta de Freguesia de Moledo e Cristelo pelo arquiteto André Correia Fernandes, que por sua vez o ofereceu ao Município de Caminha. A Câmara Municipal está a preparar o lançamento do procedimento concursal para proceder a mais esta obra na freguesia. Trata-se de uma obra importante, orçada em 120 mil euros, já que a Praia de Moledo é um dos cartões de visita do concelho de Caminha. Além disso, esta obra é uma aspiração antiga dos moledenses.

Durante a visita Joaquim Guardão referiu: “muito embora não terem até ao dia de hoje sido publicitadas as obras e ou melhoramentos realizados na nossa freguesia ao longo destes três anos e meio, a população e aqueles que nos visitam tem essa consciência.  Testemunho disso, são as inúmeras manifestações de apreço e agradecimento que nos tem chegado. Contudo, não posso deixar de referir que todas as intervenções realizadas têm sido feitas em sintonia com a Câmara Municipal de Caminha”.

Miguel Alves lembrou: “o território de Moledo e Cristelo tem uma qualidade que a expõe a uma enorme procura durante os meses de verão mas também, e cada vez mais, aos fins-de-semana. Conheço bem, muito bem estas ruas e a maior parte das pessoas e sei o que elas exigem: que não se estrague, que não se invente. É isso que a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal têm procurado fazer. A freguesia faz um investimento enorme na limpeza das suas artérias e isso é notório. Investe na educação dos mais jovens e no cuidado com os mais idosos e os resultados obtidos com as instituições estão aí para serem aplaudidos. Cabe-nos continuar a investir na melhoria do espaço público como temos feito”.

O périplo começou em Moledo pela Travessa das Quintas. Esta obra está concluída e consistiu na pavimentação da artéria.

De seguida os autarcas dirigiram-se ao Miradouro Sino dos Mouros, cuja envolvente está a ser alvo de uma intervenção, que vai conferir ao local a dignidade que merece. O Parque de Merendas lá existente está a ser requalificado, bem como se está a proceder ao arranjo urbanístico de toda a envolvente. Ainda vão ser criadas bolsas de estacionamento.

Da lista de obras a visitar, destaca-se o Caminho de Acesso ao Perrinchão e Andoreiras, agora com iluminação pública. Esta artéria que dá acesso a um dos locais mais bonitos do concelho de Caminha, o Miradouro Sino de Mouros, não possuía luz pública. A Junta de Freguesia colmatou esta lacuna com a colocação de postes de eletricidade.

O executivo fez uma paragem na Avenida de Santana cujas obras de colocação de infraestruturas estão a decorrer. Para além da condução das águas pluviais, também vão ser beneficiados os passeios. A zona nascente sul já está concluída. A Travessa de Santana foi alvo de uma intervenção idêntica. O objetivo destas obras é acabar com as inundações.

Os edis visitaram também a Capela de Santo Isidoro e zona envolvente. Esta tem sido uma zona de grandes investimentos. Está em execução a empreitada que vai permitir a ligação de Moledo a Vila Praia de Âncora. Esta intervenção, que vai ligar a Capela de Santo Isidoro à ciclovia já existente a norte de Vila Praia de Âncora, numa extensão de aproximadamente 670 metros, está orçada em 283.292,79 euros e vai ser financiada em 85% pelo Programa Operacional Regional do Norte. Recorda-se que foi inaugurada o ano passado, a ecovia que liga a praia de Moledo à Capela de Santo Isidoro, levada a cabo também no âmbito da Polis Litoral Norte, orçada em 421.077 euros. Nesta zona, a Câmara Municipal de Caminha com o objetivo de melhorar as condições de usufruto quer dos caminhantes, quer das pessoas que procuram o espaço por motivos religiosos procedeu à colocação da iluminação pública e da água pública na Capela de Santo Isidoro.

A Câmara Municipal está a intervir no Auditório António Pedro. Dos trabalhos faz parte a substituição do piso, que se encontra em mau estado de conservação.

Em Moledo, ainda se realizaram outras obras estruturantes. São os casos da obra de consolidação da Duna a Norte do paredão da praia de Moledo, avaliada em cerca de 500 mil euros; a execução das redes de drenagem da Ribeira das Preces e da rede de saneamento da Rua da Meia Légua, um investimento que ronda os 130 mil euros.

Em Cristelo, a Junta de Freguesia procedeu à limpeza e desobstrução do Rego da Joaninha e linhas de água adjacentes. Esta operação abrangeu mais de dois mil metros de linhas de água. Trata-se de uma intervenção muito importante porque veio acabar com as inundações na entrada principal da freguesia.

04.05.2017 - Visita Moledo (2).jpg

04.05.2017 - Visita Moledo (3).jpg

04.05.2017 - Visita Moledo (4) (1).jpg

 

CAMINHA: VISITA PAPAL OBRIGA A INTERROMPER FERRY-BOAT DE 10 A 13 DE MAIO

De 10 a 13 de maio, o Ferry-boat Santa Rita de Cássia, que estabelece percursos diários entre as duas margens do rio Minho, de Caminha a A Guarda, vai interromper as travessias.

Esta decisão tem por base o articulado na Resolução do Conselho de Ministros n.º 49/2017, referente à visita de Sua Santidade o Papa Francisco a Portugal.

A Câmara Municipal solicita a melhor compreensão pelo incómodo que esta paragem possa causar.

CÂMARA DE CAMINHA PROMOVE O RALLY DE PORTUGAL EM BICICLETA

Passeio pelo troço do Rally decorre no dia 14 de maio, pelas 10H00

A Câmara Municipal de Caminha vai promover a iniciativa ‘O Rally de Portugal em Bicicleta’, com o objetivo de dar a conhecer a todos os caminhenses o troço da classificativa de Caminha do Rally de Portugal que chega a Caminha a 19 de maio. O passeio pelo troço do Rally vai decorrer no dia 14 de maio, pelas 10H00.

foto (1)rallycamin.jpg

Com concentração marcada Capela de Santo Antão, Venade, pelas 10H00, o ‘O Rally de Portugal em Bicicleta’ tem u, percurso aproximado de 10Km e que vai desde a Capela de Santo Antão (Venade) até à Capela Senhora das Neves (Dem). O nível de dificuldade do troço é fácil e dirige-se a famílias e à população em geral. A participação é gratuita e não é necessária inscrição. Basta levar uma bicicleta e pedalar.

A Câmara Municipal disponibiliza transporte de regresso da Senhora das Neves (DEM) para Santo Antão (Venade) tanto para as pessoas, como para as bicicletas. Em caso de desistência durante o percurso, todas as pessoas e bicicletas serão transportados para o início do passeio.

Esta incitava é organizada pela Câmara Municipal de Caminha e conta com o apoio da ATC - Associação Triatlo de Caminha.

Recorda-se que a Câmara Municipal está a beneficiar a rede viária florestal para o Rally de Portugal. Os estradões florestais foram limpos de vegetação, os aquedutos e valetas desobstruídos e limpos e o piso melhorado. O investimento ultrapassa os 76 mil euros e permitirá receber as provas do Rally de Portugal 2017, já este mês, mas beneficiará diretamente as populações locais, promovendo o turismo e facilitando a prevenção de eventuais incêndios.   

MONÇÃO FESTEJA A NOSSA SENHORA DA ROSA E DECORA-SE COM TAPETES FLORIDOS NAS RUAS DO CENTRO HISTÓRICO

Cinema decorre às sextas-feiras e sábados, pelas 21H30

Cinema, teatro e música são os destaques de maio e junho na programação do Cineteatro dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora. ‘Velocidade Furiosa 8’ e ‘Fátima’ são alguns dos filmes que estão em cartaz. Pelo palco ainda vão passar nomes como Ricardo Carriço. ‘Auto da Índia’ e ‘Vovó Ganza! Uma comédia de faca e alguidar…’, ‘Velocidade Furiosa 8’, de F.Gary Gray, 2017 abre a programação deste mês.

cartazMONÇA.png

Recorda-se que o Cineteatro dos Bombeiros estava encerrado há mais de uma década e abriu portas no passado dia 7 de janeiro. Desde aí, muitos foram os filmes e nomes do panorama musical local, regional e nacional que pisaram o seu palco.

A programação neste espaço cultural, geridapelo município, está ‘non stop’. No que respeita ao cinema, hoje e amanhã está em cartaz o filme de ação/thriller ‘Velocidade Furiosa 8’, de F.Gary Gray, 2017; nos dias 19 e 20 de maio, estará em exibição o filme ‘Fátima’, de João Canijo; nos dias 02 e 03 de junho, ‘Guardiões da Galáxia’, de James Gunn; nos dias 16 e 17 de junho, o filme de ação/aventura ‘Pirata das Caraíbas: homens mortos não contam histórias’ e nos dias 30 de junho e 01 de julho, ‘A Múmia’, de Alex Kurtzman. Os bilhetes custam 3€ e a bilheteira reverte a favor da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora. Os bilhetes podem ser adquiridos na sede dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora e nos dias da exibição no Cineteatro.

Em junho, o Cineteatro vai ter em cartaz três peças de teatro:‘Os 3 Érres’, uma iniciativa da KRISÁLIDA AKOLHE – programa de acolhimento de grupos teatrais. Este espetáculo em que o lixo é o ponto de partida para dar largas à imaginação e a reciclagem o caminho para um mundo melhor, menos negro e mais verde terá lugar no dia 04 de junho. O bilhete tem o valor de 4 € e estarão disponíveis nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora e no dia do espetáculo no próprio local. No dia 10 de junho, está em cartaz o ‘Auto da Índia’, uma produção da Krisálida – Associação Cultural do Alto Minho no âmbito do protocolo celebrado com a Câmara Municipal cujo objetivo é levar o teatro às freguesias do concelho. E, no dia 25 de junho, sobe ao palco a comédia ‘Vovó Ganza! Uma comédia de faca e alguidar …’ da Companhia Vidas de A a Z. os bilhetes custam 3 € e poderão ser adquiridos nos Postos de Turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora e no local, no dia do espetáculo.

Em junho, a música estará também em destaque no Cineteatro, com o concerto a solodo conhecido ator e agora cantor Ricardo Carriço:um dos mais carismáticos atores portugueses, vai apresentar em Vila Praia de Âncora, o seu disco a solo ‘O Meu Mundo’”. O bilhete tem o preço de 7,5 €. Deste valor, 2,5€ revertem a favor dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora. Os bilhetes estarão disponíveis nos Postos de Turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora e no local, no dia do espetáculo.

‘VELOCIDADE FURIOSA 8’, DE F. GARY GRAY EM EXIBIÇÃO NO CINETEATRO DOS BOMBEIROS DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

Cinema decorre às sextas-feiras e sábados, pelas 21H30

Cinema, teatro e música são os destaques de maio e junho na programação do Cineteatro dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora. ‘Velocidade Furiosa 8’ e ‘Fátima’ são alguns dos filmes que estão em cartaz. Pelo palco ainda vão passar nomes como Ricardo Carriço. ‘Auto da Índia’ e ‘Vovó Ganza! Uma comédia de faca e alguidar…’, ‘Velocidade Furiosa 8’, de F.Gary Gray, 2017 abre a programação deste mês.

auto da india.jpg

Recorda-se que o Cineteatro dos Bombeiros estava encerrado há mais de uma década e abriu portas no passado dia 7 de janeiro. Desde aí, muitos foram os filmes e nomes do panorama musical local, regional e nacional que pisaram o seu palco.

A programação neste espaço cultural, geridapelo município, está ‘non stop’. No que respeita ao cinema, hoje e amanhã está em cartaz o filme de ação/thriller ‘Velocidade Furiosa 8’, de F.Gary Gray, 2017; nos dias 19 e 20 de maio, estará em exibição o filme ‘Fátima’, de João Canijo; nos dias 02 e 03 de junho, ‘Guardiões da Galáxia’, de James Gunn; nos dias 16 e 17 de junho, o filme de ação/aventura ‘Pirata das Caraíbas: homens mortos não contam histórias’ e nos dias 30 de junho e 01 de julho, ‘A Múmia’, de Alex Kurtzman. Os bilhetes custam 3€ e a bilheteira reverte a favor da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora. Os bilhetes podem ser adquiridos na sede dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora e nos dias da exibição no Cineteatro.

Em junho, o Cineteatro vai ter em cartaz três peças de teatro:‘Os 3 Érres’, uma iniciativa da KRISÁLIDA AKOLHE – programa de acolhimento de grupos teatrais. Este espetáculo em que o lixo é o ponto de partida para dar largas à imaginação e a reciclagem o caminho para um mundo melhor, menos negro e mais verde terá lugar no dia 04 de junho. O bilhete tem o valor de 4 € e estarão disponíveis nos Postos de Turismo de Caminha e de Vila Praia de Âncora e no dia do espetáculo no próprio local. No dia 10 de junho, está em cartaz o ‘Auto da Índia’, uma produção da Krisálida – Associação Cultural do Alto Minho no âmbito do protocolo celebrado com a Câmara Municipal cujo objetivo é levar o teatro às freguesias do concelho. E, no dia 25 de junho, sobe ao palco a comédia ‘Vovó Ganza! Uma comédia de faca e alguidar …’ da Companhia Vidas de A a Z. os bilhetes custam 3 € e poderão ser adquiridos nos Postos de Turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora e no local, no dia do espetáculo.

Em junho, a música estará também em destaque no Cineteatro, com o concerto a solodo conhecido ator e agora cantor Ricardo Carriço:um dos mais carismáticos atores portugueses, vai apresentar em Vila Praia de Âncora, o seu disco a solo ‘O Meu Mundo’”. O bilhete tem o preço de 7,5 €. Deste valor, 2,5€ revertem a favor dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora. Os bilhetes estarão disponíveis nos Postos de Turismo de Caminha e Vila Praia de Âncora e no local, no dia do espetáculo.

CÂMARA DE CAMINHA PROMOVE FESTINHA DA MÃE EM VILA PRAIA DE ÂNCORA

SONSdoMINHO ATUA NO DOMINGO, PELAS 16H30

Este fim de semana, a Câmara Municipal de Caminha vai assinalar o Dia da Mãe com a promoção da ‘Festinha da Mãe’, um evento que junta o Mercado da Flor e do Artesanato e, ainda, um concerto com oSONSdoMINHO no sábado à tarde, na Praça da República, em Vila Praia de Âncora.

sns do minho 2.jpg

Nos dias 6 e 7 de maio, a Praça da República vai transformar-se num autêntico mercado, onde se destacam as flores e o artesanato.Das 10H00 às 18H00, o visitante vai encontrar todo o tipo de flores e artesanato característico do concelho,

No domingo, dia em se se assinala o Dia da Mãe, a tarde é de festa. Às 15H30, os Bombos de Vila Praia de Âncora entram em ação e, às 16H30, o grupo de Viana do Castelo SONSdoMINHO vai animar a Praça.

‘O grupo SONSdoMINHO é constituído por oito jovens músicos que, desde fevereiro de 2010, baseiam a sua proposta artística num repertório de temas originais de cariz tradicional e popular, bem como nas caraterísticas cantigas ao desafio ou desgarradas.

Ao som caraterístico e tradicional das concertinas, aliam-se a envolvência sonora do piano, a profundidade do baixo, o ritmo da guitarra acústica, a irreverência da bateria e das percussões.

A intensidade dos temas da banda, o tom jocoso implícito nas cantigas ao desafio e a interatividade com o público transformam o seu espetáculo num momento único de alegria e boa disposição, bem à semelhança das festas e romarias do Alto Minho.

SONSdoMINHO tem registado um crescimento anual gradual e prevê que a Tour 2017 seja, sem dúvida, o seu ano com mais concertos e em que o grupo apresentará um repertório renovado e algumas novidades de produção e de sonoridades.’

VILA PRAIA DE ÂNCORA: FORTE DA LAGARTEIRA ABRE AO PÚBLICO A 1 DE JUNHO E VAI CONTAR A SUA HISTÓRIA

Câmara assinou protocolo com a Autoridade Marítima Nacional que permite a fruição pela população e turismo

O Forte da Lagarteira, em pleno Portinho de Vila Praia de Âncora, abre ao público no próximo dia 1 de junho e, na primeira exposição, vai contar a sua história e as circunstâncias em que foi construído. A Câmara Municipal de Caminha assinou ontem um protocolo de cooperação com a Autoridade Marítima Nacional que permitirá a fruição pela população e pelos turistas. A cerimónia decorreu no interior do Forte da Lagarteiro e contou com a presença do Diretor-Geral da Autoridade Marítima Nacional, o Vice-Almirante Luís Carlos de Sousa Pereira e do Secretário de Estado da Defesa, Marcos Perestrello.

assinatura protocolo Forte da lgarteira (1).jpg

A importância da manutenção da memória dos monumentos foi salientada por Luís Carlos de Sousa Pereira, que recordou palavras que reteve de um filme que viu, sublinhando que são as pessoas que fazem os sítios.

O presidente da Câmara destacou o significado da fortaleza, como sinal de afirmação do que somos enquanto território e país, mas também como algo que faz parte da cultura e das gentes de Vila Praia de Âncora. Miguel Alves adiantou que, no próximo dia 1 de junho, o dia em que o Forte da Lagarteira abrirá as portas, será também anunciada a programação para o espaço. O imóvel esteve até agora fechado e sem qualquer utilização sendo agora devolvido à população e ao turismo. Entretanto, a câmara vai proceder à limpeza do imóvel e à colocação de placas informativas sobre a sua história e significado, estando prevista a possibilidade de visitas guiadas, por marcação.

Miguel Alves agradeceu o emprenho da Marinha e do Secretário de Estado para que este protocolo fosse possível e anunciou que, no âmbito da descentralização de competências do Estado, decorrem negociações que incluem a possibilidade de todos os edifícios localizados na área do Portinho, pertencentes à Docapesca, poderem ficar sob gestão do Município, fator que dá ainda mais sentido ao protocolo agora assinado. 

1 assinatura protocolo Forte da lgarteira (4).jpg

O presidente da Câmara agradeceu também a presença da população e dos responsáveis de várias instituições da Vila, como a Associação Humanitária de Bombeiros, Voluntários, Academia de Música Fernandes Fão e Orfeão de Vila Praia de Âncora, entre outras.

Miguel Alves informou também que a Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora recusou subscrever com a Câmara Municipal de Caminha um protocolo que a habilitava a usar o Forte da Lagarteira na mesma medida e em igualdade de circunstâncias, com o Município, à exceção dos encargos financeiros, que ficariam do lado da câmara. Apesar disso, reiterou que a Junta poderá voltar a trás quando assim o entender e usar o Forte, tal como outras Juntas e instituições, no âmbito das condições estabelecidas no protocolo.

Intervindo no final da cerimónia, que tinha sido iniciada com a atuação de um Trio de Cordas da Academia de Música Fernandes Fão, o Secretário de Estado congratulou-se com a devolução do Forte à população, que cria assim as condições de perpetuação da sua história e memória. “Esta cerimónia é o exemplo de como a Autoridade Marítima pode servir as pessoas, pode servir um concelho”, referiu o governante.

Marcos Perestrello, recordando que também ele foi autarca, saudou a “visão determinada” do presidente da Câmara, um “amigo” que conhece bem, sublinhando: “foi essa visão que nos trouxe aqui hoje”, a visão de um homem que “tem a capacidade de fazer ouvir a sua voz”, reconhecendo que nem sempre os autarcas que estão fora da capital têm facilidade em chegar aos centros de poder e de fazer valer a vontade das suas populações.

O documento firmado com a Autoridade Marítima Nacional prevê um período de cinco anos, renovável. De acordo com o protocolo, o município compromete-se a garantir a conservação, manutenção e custos de funcionamento do imóvel, podendo, em contrapartida, utilizar o espaço para a realização de eventos.

assinatura protocolo Forte da lgarteira (2).jpg

O Forte da Lagarteira foi mandado construir por D. Pedro II no século XVII na sequência das Guerras da Restauração da independência (1640-1668) para o reforço da costa portuguesa perante a ameaça espanhola, integrando-se na linha de defesa estrategicamente colocada nas margens do rio Minho e ao longo da costa atlântica.

Recorde-se que este Executivo já tinha utilizado o Forte da Lagarteira pontualmente, com autorização da Marinha, para realização de eventos de grande sucesso, casos, em 2014, de um concerto com Teresa Salgueiro, e em 2015, a iniciativa Fado Forte, evento integrado nas Viagens à Terra Nova, uma exposição que homenageou os mais de 700 pescadores do concelho que se dedicaram à pesca do bacalhau nos mares da Terra Nova.

De acordo com os registos, o Forte da Lagarteira, de arquitetura militar, “integra-se no grupo de fortes seiscentistas de planta estrelada, de pequenas dimensões e alçado simples. Cruzava fogo com o Forte de Santiago. Denota persistências de formas de caráter medieval, observável no balcão fechado, e sua conciliação com um conceção planimétrica e militar completamente distinta e de cariz seiscentista”.

O Forte foi classificado como Imóvel de Interesse Público, pelo decreto nº 47 508, DG, 1.ª série, n.º 20 de 24 janeiro 1967.

2 assinatura protocolo Forte da lgarteira (3).jpg

MIGUEL ALVES ASSINOU O PROTOCOLO-QUADRO PARA A PROMOÇÃO DA IMPLEMENTAÇÃO DO ‘REFERENCIAL DE EDUCAÇÃO PARA A SEGURANÇA, A DEFESA E A PAZ’

Caminha assinou ontem o Protocolo-quadro para a promoção da implementação do ‘Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz’ para a educação pré-escolar, o ensino básico e o ensino secundário, junto da comunidade educativa. Trata-se de “um projeto ao serviço do País e, particularmente, das gerações mais jovens”.

CPC (355).JPG

Decorreu ontem de manhã, em Paredes de Coura, a cerimónia de assinatura dos Protocolos-quadro para a promoção da implementação do ‘Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz’, que contou com a presença da Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, o Ministro da Educação e o Ministro e Secretário de Estado da Defesa Nacional.  O documento foi celebrado entre o Ministério da Defesa Nacional, o Ministro Adjunto, o Ministério da Educação e o Município de Caminha.

Para Miguel Alves “este é um protocolo muito importante porque une os Municípios, as Forças Armadas e a comunidade escolar. Os valores da Segurança, da Defesa e da Paz não são abstratos, têm concretização prática. E têm também uma valia comunitária substantiva. Incluir na aprendizagem das nossas crianças e dos nossos jovens a educação para estes princípios de vivência diária é estar atento à realidade, preparando as futuras gerações para um mundo cheio de interrogações no futuro. Aqui também estamos a falar e a tratar de Portugal!”

Com estes protocolos-quadro pretende-se contribuir para o envolvimento da sociedade civil no debate sobre as questões da Defesa Nacional e aproximar os cidadãos das Forças Armadas, envolvendo autarquias e escolas, conforme se encontra previsto no Programa do XXI Governo Constitucional.

O Ministério da Defesa Nacional, através do Instituto de Defesa Nacional, assume neste protocolo a responsabilidade de elaborar, em colaboração com os Municípios e os agrupamentos de escolas dos respetivos Concelhos, um plano de implementação do ‘Referencial’.

O Ministério da Educação, através da através da Direção-Geral da Educação, em articulação com o IDN, assume no âmbito deste protocolo  dinamizar a concretização do plano de implementação do ‘Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz’ e ainda colaborar nas atividades de formação para docentes, designadamente, na salvaguarda da articulação do ‘Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz’ com os documentos curriculares em vigor e de aspetos pedagógicos adequados aos diferentes níveis de ensino.

O envolvimento dos Municípios neste projeto é essencial para a implementação do ‘Referencial’ a nível concelhio e, consequentemente, para a divulgação dos valores e das matérias de segurança, defesa e paz no Sistema Educativo português. Assim, o Município de Caminha vai colaborar com os Ministérios da Defesa Nacional e da Educação na elaboração e execução do plano de implementação do «Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz» a nível concelhio, procurando, na medida das suas atribuições, incentivar, apoiar e integrar no Projeto Educativo Concelhio, iniciativas relevantes da sociedade civil relacionadas com a promoção de uma cultura da segurança, da defesa e da paz. Neste contexto, e na medida das suas atribuições, o Município apoia a participação ativa neste projeto dos agrupamentos de escolas do seu Concelho.

CPC (347).JPG

MAIS DE DUAS MIL PESSOAS VISITARAM EM CAMINHA A EXPOSIÇÃO ‘MÚSICA E PALAVRAS: OBRAS DA COLEÇÃO DE SERRALVES’

Mais de duas mil pessoas visitaram a exposição ‘Música e Palavras: Obras da Coleção de Serralves’. Esta foi a primeira exposição que Caminha acolheu enquanto “Vila Serralves”.Esta aposta na cultura prestigia o concelho e permite aos caminhenses ampliarem os seus hábitos culturais e contactarem com manifestações artísticas de criadores portugueses e estrangeiros de maior relevância, bem como atrai novos públicos ao concelho.

3M1A7911.jpg

A adesão a Serralves é a continuidade da aposta na cultura que o Município vem reforçando, nos últimos anos, entendendo-a como motor de desenvolvimento económico e social. Enquanto Vila Serralves, o Município de Caminha está a desenvolver um conjunto de iniciativas que promovem a cultura contemporânea e a sensibilização ambiental na área das suas atribuições institucionais.

Recorda-se que a exposição ‘Música e Palavras: Obras da Coleção de Serralves’ reúne instalações e objetos visuais e escultóricos que empregam o som como suporte principal. Desde a visão estética do acontecimento sonoro ao papel do artista como performer, passando por práticas sonoras experimentais, a exposição revela as dimensões associativas e sociais do som no mundo contemporâneo. A materialidade do som, o poder da palavra como ferramenta sonora e a catarse associada à estética frenética do videoclipe delimitam um percurso de diferentes propostas transversalmente ligadas para além de geografias e gerações. Trata-se de uma produção: Fundação de Serralves — Museu de Arte Contemporânea, Porto.

3M1A7912.jpg

3M1A8041.jpg