Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

VIZELA AJUDA BOMBEIROS

Câmara Municipal de Vizela doou terreno à RAHBVV para instalação do Centro de Instrução de Bombeiros

O Presidente da Câmara Municipal de Vizela, Dinis Costa, e o Presidente da Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela, João Ilídio Costa, assinaram a escritura de doação de um terreno destinado à criação de um Centro de Instrução de Bombeiros, a ser reconhecido e homologado pela Escola Nacional de Bombeiros.

Ass. RAHBVV.jpg

A assinatura da referida escritura teve lugar no passado dia 3 de março, a qual estabelece que a Autarquia doou à RAHBVV um terreno com a área de 10.200,00 m2, sito no Lugar da Cruz de Vilar, União das Freguesias de Caldas de Vizela (S. Miguel e S. João), concelho de Vizela, a confrontar de Norte com Endutex, Lda., de Sul e Nascente com caminho e de Poente com José Luis Ferreira Pinto, descrito na Conservatória do Registo Predial de Vizela sob o n.º 814 e inscrito na matriz predial rústica da respetiva freguesia sob o artigo 276.

De realçar a proposta de doação, sem qualquer condição ou ónus, foi aprovada na reunião do executivo Municipal do passado doa 16 de fevereiro.

 

BRAGA APOSTA NO DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS DOS BOMBEIROS SAPADORES

A Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga está a desenvolver uma acção de formação em Salvamento e Desencarceramento de nível II, ministrado pela Escola Nacional de Bombeiros.

16864281_1453514354679747_5702863317468768733_n.jpg

Esta iniciativa reflecte a aposta do Município de Braga na qualificação dos recursos humanos da sua Companhia de Bombeiros Sapadores, com o objectivo de dotar os formandos com competências técnico-operacionais para chefiar equipas em operações de salvamento e desencarceramento rodoviário e similares.

Já no ano transacto, o Município de Braga proporcionou um total de 6208 horas de formação aos profissionais da Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga, atingindo 160 operacionais, que adquiriram competências em diversos cursos, nomeadamente em incêndios urbanos e industrias, em segurança e comportamento em incêndios florestais, em mergulho, na formação de tripulantes de ambulância de socorro, em segurança contra incêndios em edifícios, salvamento e desencarceramento, entre outros.

16649466_1453516048012911_1069283557522047405_n.jpg

16730267_1453515218012994_5869773258049301343_n.jpg

16830712_1453514008013115_4784011497536789958_n.jpg

BOMBEIROS DE CERVEIRA TÊM NOVOS VOLUNTÁRIOS

Bombeiros Voluntários com 10 novos membros

O Corpo Ativo dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira ficou mais enriquecido com a incorporação de 10 novos bombeiros que receberam as suas divisas este fim-de-semana. Autarquia orgulha-se pelo altruísmo destes cerveirenses em abraçar tão nobre causa.

16681625_1602297169797719_2273192679114134022_n.jpg

Para assinalar o momento da passagem ao quadro ativo destes novos Bombeiros decorreu, no passado sábado, uma cerimónia de imposição de divisas presidida pelo autarca cerveirense Fernando Nogueira, além da presença dos membros dos corpos sociais da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira, dos novos Comandante e 2º Comandante da Proteção Civil Distrital, entre familiares e amigos dos novos bombeiros.

Além de deixar votos de sucesso, o presidente da Câmara Municipal enalteceu a importância daqueles que decidem abraçar o voluntariado. Fernando Nogueira endereçou um profundo agradecimento a todos os ‘soldados da paz’ cerveirenses que “merecem todo o apoio, carinho e reconhecimento pelo altruísmo em prol da segurança e bem-estar das pessoas”.

Com esta incorporação, o Corpo Ativo dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira dispõe de 50 elementos.

16806657_1602297319797704_6021869568211066059_n.jpg

16864357_1602297209797715_7397566975812276277_n.jpg

MUNICÍPIO DE FAMALICÃO ENTREGA NOVOS CAPACETES DE PROTECÇÃO INDIVIDUAL

Bombeiros de Riba de Ave gratos

“O Senhor Presidente da Câmara merece a nossa gratidão e o nosso reconhecimento porque a nossa associação humanitária muito lhe deve. Muito obrigada por tudo o que tem feito por nós.” Palavras de Maria José Gonçalves, Presidente da Direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Riba de Ave, proferidas ontem, 14 de fevereiro, no átrio dos Paços do Concelho, perante o edil famalicense, no ato da entrega simbólica de novo equipamento de proteção individual à instituição. São vinte novos capacetes para incêndios florestais que a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão cedeu à corporação ribadavense, num investimento de 2.500 euros, mediante a celebração de um protocolo de cooperação financeira.

DSC_2006.jpg

A responsável sublinhou ainda que “o apoio da Câmara Municipal tem sido essencial para que a associação humanitária realize um trabalho de excelência, salvaguardando a segurança dos seus bombeiros e cumprindo a sua missão de proteger as populações”.

Às palavras de elogio de Maria José Gonçalves, Paulo Cunha respondeu com um agradecimento recíproco. “Fico sensibilizado por essas palavras. Mas nós é que temos de agradecer ao corpo de Riba de Ave a dedicação e o trabalho absolutamente fundamental no socorro às populações. Temos de ser justos com os homens e as mulheres que se dedicam às causas humanitárias”, assinalou, enaltecendo ainda “a enorme competência e empenho nas suas funções” da direção e do comando dos Bombeiros de Riba de Ave.

Recorde-se que o Município de Vila Nova de Famalicão foi recentemente distinguido com a Menção Honrosa do Prémio Bombeiro de Mérito, atribuída pela Liga dos Bombeiros Portugueses, pela estreita relação que mantém com as suas três corporações de bombeiros. A autarquia famalicense atribui a cada corpo de bombeiros um subsídio anual na ordem dos 120 mil euros.

DSC_2050.jpg

CRAV ATRIBUI PRÉMIO “CRAV AMIGO” AOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE ARCOS DE VALDEVEZ

O tradicional Jantar de Reis do CRAV reuniu dezenas de pessoas ligadas ao clube no Centro de Exposições de Arcos de Valdevez, no passado dia 21 de janeiro.

Neste convívio foi reservado um momento para a entrega do prémio “CRAV Amigo” este ano atribuído aos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez. O “cravito” foi entregue ao presidente desta associação, Germano Amorim. O prémio “CRAV Mérito” que também costuma ser atribuído por esta ocasião, será apenas entregue no jantar de aniversário do clube que este ano está agendado para o dia 24 de junho.

O jantar foi servido pela Casa Real e animado pela voz de Pedro Gomes e os DJ’s Rui Silva e Marco Amorim.

PRESIDENTE DO MUNICÍPIO ARCUENSE VISITA OBRAS DE RECUPERAÇÃO DO QUARTEL DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

Obras são apoiadas pela Câmara Municipal em 105 mil euros e deverão ficar concluídas no presente ano

O Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, acompanhado dos vereadores Hélder Barros e Olegário Gonçalves, bem como de elementos da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez, visitou esta terça-feira as obras de recuperação do Quartel desta associação.

visita_obras_quartel (2).JPG

O executivo foi colocado a par do desenvolvimento dos trabalhos.

A obra, no valor de 556 412,97 €, encontra-se a decorrer a bom ritmo e é, para o Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, “ fruto de uma parceria entre a Câmara Municipal e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez”. Esta, encontra-se a ser realizada a pensar na melhoria das condições de vida da população arcuense e contribuirá também para a atratividade do concelho no âmbito do Turismo.

Por outro lado o autarca também reitera a importância desta intervenção no que toca à regeneração urbana.

De referir que a Câmara Municipal tem estado sempre próxima desta Associação, tentando apoia-la logística e financeiramente sempre que possível.

Relativamente a esta obra, foi celebrado um protocolo no valor de 105 mil euros entre a Câmara Municipal e os Bombeiros. Para além deste protocolo, todos os anos é celebrado um protocolo de apoio à atividade no valor de 60 mil euros e um outro, no valor de 25 mil euros, para apoiar a EIP - Equipa de Intervenção Permanente, cuja implementação e funcionamento passa pela congregação de esforços entre estas entidades.

Este tipo de investimentos por parte do Municipio reflete a vontade e atenção do mesmo relativamente à segurança da população e dos seus bens.

visita_obras_quartel (4).JPG

MUNICÍPIO DE FAFE CELEBRA PROTOCOLO COM BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

Parceira garante equipa para Socorro e Transporte de Acidentados e Doentes

Foi aprovado, em reunião de câmara realizada a 15 de Dezembro, a celebração de um Protocolo entre o Município de Fafe e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fafe, destinado ao socorro e transporte de acidentados e doentes.

DSC_8569.JPG

Este Protocolo visa a criação de uma equipa, constituída por cinco elementos, com a exclusiva missão de assegurar, em permanência, serviços de socorro e transporte de acidentados e doentes, incluindo a urgência pré-hospitalar no âmbito do sistema integrado de emergência médica à população.

Esta equipa assegurará o socorro e permanecerá ativa todos os dias.

O Município de Fafe garante todos os custos decorrentes da remuneração dos elementos da equipa, representando um apoio total de cerca de 58 mil euros.

O Protocolo entra em vigor a 1 de Janeiro de 2017 por um período de um ano.

Raul Cunha, Presidente da Câmara Municipal de Fafe, considera este protocolo uma forma relevante de apoiar os Bombeiros Voluntários, estreitando relações de cooperação, ao mesmo tempo que desempenha um papel determinante na concretização do serviço de socorro e transporte de doentes.

“Os Bombeiros Voluntários de Fafe têm levado por diante um trabalho notável, em diversas áreas, fazendo jus à sua missão de garantir o bem estar e segurança das populações.

O socorro e o transporte de doentes é uma das valências mais solicitadas e, como tal, faz todo o sentido que seja criada uma outra equipa que auxilie a que já existe.

A Câmara Municipal reconhece o esforço e empenho exemplares dos Bombeiros Voluntários e, por isso, é justo e meritório a atribuição deste apoio.”

Recorde-se que os Bombeiros Voluntários de Fafe já integravam uma equipa com este propósito, cujos custos inerentes eram comparticipados em 50% pelo Município de Fafe.

HERÓIS DE GUIMARÃES DÃO A CARA PELOS BOMBEIROS

Um grupo de heróis de Guimarães vai dar a cara por uma campanha de angariação de sócios para os Bombeiros Voluntários de Guimarães. Muitos outros vão vestir esta camisola de apoio e solidariedade.

A apresentação daquela grande campanha será feita à Imprensa no próximo dia 5 de dezembro, pelas 11 horas, no Salão Nobre do Quartel dos Bombeiros Voluntários de Guimarães. A sessão contará, entre outras, com as presenças do Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, do Presidente da Direção dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, Gualter Costa e Silva, e do Presidente da Arriva Portugal, Manuel Oliveira.

BRAGA CONTRATA BOMBEIROS E ASSISTENTES OPERACIONAIS PARA ESCOLAS E BOMBEIROS

Concurso prevê 14 assistentes operacionais e dez bombeiros Municipais

O Município de Braga vai proceder à abertura de concurso para a admissão de 14 assistentes operacionais e dez bombeiros municipais. As propostas serão analisadas na próxima reunião de Câmara, a ter lugar na Segunda-feira, 28 de Novembro, enquadrando-se na proposta de alteração do mapa de pessoal de 2016.

DSCF4305.jpg

Esta alteração do mapa de pessoal já tinha sido aprovada em sessão da Assembleia Municipal, realizada em 27 de Novembro do ano transacto, de modo a prever o recrutamento por contrato de trabalho a termo certo de 14 assistentes operacionais para a Divisão de Educação. A contratação destes profissionais destina-se a dar apoio a crianças com necessidades educativas especiais nos jardins-de-infância pertencentes ao Município.

Outra proposta que sobe a Reunião de Executivo é a abertura de concurso externo destinado à ocupação de dez postos de trabalho de bombeiro municipal ‘recruta’, com vista ao ingresso na carreira de bombeiro municipal.

Município transfere mais de 370 mil euros para Freguesias de Concelho

Ainda nesta reunião de Executivo, serão analisadas os contratos interadministrativos de Delegação de Competências e apoios financeiros a diversas freguesias do Concelho, no valor de 372.606,64 euros.

Assim, o Município de Braga vai transferir 156.102,45 euros para a União das Freguesias de Lomar e Arcos, com vista à ampliação do Auditório da Sede da Junta de Freguesia, em Lomar. Já para a freguesia de Sobreposta, a Autarquia Bracarense vai disponibilizar 153.987,72 euros para a execução da primeira fase do Parque de Lazer.

Para a União das Freguesias de Vilaça e Fradelos, o Município vai alocar 15.702,84 euros para a execução do Campo de Futebol de Vilaça, e 13.069,80 euros para a União de Freguesias de Morreira e Trandeiras, com vista à execução do tanque da Poça do Monte na freguesia da Morreira.

Também para a Freguesia de Espinho, o Município vai transferir 12.416,27 euros destinados ao arranjo exterior da Casa do Patronato. Para a União de Freguesias de Escudeiros e Penso (St.º Estevão e S. Vicente), a Autarquia Bracarense irá alocar 11.980,12 euros para a iluminação final do Parque Desportivo, e para a União de Freguesias de Arentim e Cunha, a Câmara vai transferir 5.347,44 euros para a requalificação do pavimento da Rua Divino Salvador, em Arentim.

Nesta proposta inserem-se, ainda, os apoios financeiros para Sobreposta no valor de 500 euros para a área ambiental, assim como 350 euros para a União de Freguesias de Nogueiró e Tenões, e 150 euros para a freguesia de Figueiredo. Ainda nos apoios financeiros, mas na vertente cultural, o Executivo propõe-se transferir 2.500 euros para a União de Freguesias de Este (S. Pedro e S. Mamede) e 500 euros para a União das Freguesias de Santa Lucrécia de Algeriz e Navarra.

CABECEIRAS DE BASTO APOIA ASSOCIATIVISMO

Câmara Municipal atribui mais de 150 mil euros às associações

O Executivo Municipal de Cabeceiras de Basto aprovou na sua última reunião do dia 14 de outubro, a atribuição de apoios financeiros a 34 associações e coletividades locais e outras que promovem iniciativas nesta terra de Basto.

Bombeiros Cabeceirenses - Dia do Município.JPG

Trata-se de uma verba que a autarquia deliberou atribuir com o intuito de impulsionar o desenvolvimento das atividades das associações, numa perspetiva de cooperação e parceria destas com a autarquia, parcerias essas que a Câmara Municipal tem vindo a fomentar e a valorizar ao longo dos anos.

Do bolo destes 150 mil euros destacam-se os apoios atribuídos à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses (32.500 euros) e à Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação do Arco de Baúlhe (22.500 euros). Para além destes, o Executivo Municipal apoia também outros clubes e grupos desportivos, fábricas da Igreja, associações culturais, recreativas e de caráter social.

Um movimento associativo forte é sinónimo de uma sociedade mais dinâmica, mais empreendedora e mais desenvolvida, que valoriza o potencial humano e rentabiliza as potencialidades e recursos existentes. O concelho de Cabeceiras de Basto regozija-se com a existência deste movimento associativo que tem nos seus dirigentes e associados pessoas empenhadas que trabalham de forma voluntária e abnegada pela sua terra e pelas suas gentes.

No decorrer da reunião de Câmara foi, ainda, aprovado o Regulamento de Concessão de Regalias Sociais aos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses, documento que será agora remetido à Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto para apreciação e votação.

Nesta sua última reunião, o Executivo Municipal aprovou, por unanimidade, mais oito requerimentos para a concessão de apoios à natalidade. De referir que o Regulamento Municipal de Incentivo à Natalidade reveste-se de grande alcance e importância social, reforçando assim os já existentes apoios às famílias que anualmente rondam os milhares de euros.

VIZELENSES SOLIDÁRIOS COM OS BOMBEIROS

O rendimento do evento ‘Vizela Solidária’ foi esta tarde entregue aos Bombeiros Voluntários de Vizela, nas instalações da Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

entrega BVV Vizela solidaria.jpg

A entrega foi efetuada pelo Presidente da Câmara Municipal, Dinis Costa, pela gerente da Multiopticas de Vizela, Elsa Teixeira, e pelo administrador da Extrunorte, Rafael Sousa, ao Presidente da Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela, João Ilídio Costa.

De lembrar que o ‘Vizela Solidária’ teve lugar no passado dia 10 de setembro, na Marginal Ribeirinha de Vizela, cuja receita, no valor de 1.106,20€, reverteu integralmente a favor da Real Associação dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

O evento resultou de uma parceria entre a Câmara Municipal de Vizela, a MultiOpticas, o Bar do Rio, a Extrunorte, a Cerdisa e a Super Bock.

A organização desde já agradece a todos a colaboração neste evento, nomeadamente aos artistas responsáveis pelas atuações musicais.

VIZELENSES SÃO SOLIDÁRIOS COM OS BOMBEIROS

Rendimento do ‘Vizela Solidária’ entregue dia 3 de outubro aos Bombeiros Voluntários de Vizela

O rendimento do evento ‘Vizela Solidária’ será entregue na próxima segunda-feira, dia 3 de outubro, aos Bombeiros Voluntários de Vizela.

A entrega será efetuada pelas 15.00h, nas instalações da Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

De lembrar que o ‘Vizela Solidária’ teve lugar no passado dia 10 de setembro, na Marginal Ribeirinha de Vizela, cuja receita reverteu integralmente a favor da Real Associação dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

O evento resultou de uma parceria entre a Câmara Municipal de Vizela, a MultiOpticas, o Bar do Rio, a Extrunorte, a Cerdisa e a Super Bock.

BOMBEIROS DE BRAGA ANGARIAM NOVOS SÓCIOS

Bombeiros Voluntários de Braga lançam campanha de angariação de sócios. Instituição apela ao apoio dos Bracarenses

“Um Bracarense, um Bombeiro. Um Bracarense, um Herói”. O apelo à comunidade para ajudar aos Bombeiros Voluntários de Braga (BVB) foi lançado hoje, dia 19 de Setembro, por Altino Bessa, vereador do Município de Braga, durante a sessão de lançamento da nova campanha de angariação de sócios da instituição, que decorreu no Quartel dos BVB.

CMB19092016SERGIOFREITAS0000002423.jpg

De acordo com Altino Bessa, a solidariedade para com os Bombeiros, que é expressa por palavras, homenagens ou manifestações nas redes sociais, deve ser materializada numa ´contribuição efectiva e palpável´ que permita aos BVB ter a sustentabilidade que necessitam para prestar o melhor serviço possível à população.

“Quando esta direcção tomou posse, a instituição tinha apenas cerca de 150 sócios. Actualmente, já são mais de 1500 os associados dos BVB, mas ainda estamos bastante longe do que consideramos ser um número significativo para uma instituição como esta importância e para um Concelho como Braga”, afirmou, notando, a título de exemplo, que a corporação de Barcelinhos tem 30 mil associados.

Como sublinhou o vereador, efectivar a solidariedade tem o custo simbólico de um euro por mês. O desafio é que cada Bracarense ´faça parte´ deste corpo de Bombeiros. “É impossível que uma instituição como esta viva sem os recursos financeiros adequados. Chegou a hora de os Bracarenses se tornarem os heróis e para isso basta tornarem-se sócios dos BVB”, disse.

Já o Capitão António Ferreira, presidente dos Bombeiros Voluntários de Braga, reafirmou que esta direcção tem um programa que assenta em dois pilares: o saneamento das contas da instituição e a angariação de sócios. “As duas prioridades estão unidas. Sabemos que o grande lucro que a associação pode ter terá de vir dos seus associados e contamos com todos para dar a volta às dificuldades e continuarmos a cumprir a nossa missão”, realçou.

Recorde-se que todos os membros do actual executivo municipal já aderiram à campanha de angariação de sócios para a associação dos Bombeiros Voluntários de Braga. Os interessados em contribuir podem fazê-lo apenas entrando em contacto telefónico (253 200 430/1) com a corporação e, posteriormente, receberão em sua casa a referência para o pagamento das cotas anuais, que poderão efectuar em qualquer caixa multibanco.

CMB19092016SERGIOFREITAS0000002424.jpg

CMB19092016SERGIOFREITAS0000002426.jpg

CMB19092016SERGIOFREITAS0000002427.jpg

BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE BRAGA PRETENDEM FORTALECER RELAÇÃO COM A COMUNIDADE

Presidente da Associação apelou aos Cidadãos para serem sócios

O Capitão António Ferreira, presidente dos Bombeiros Voluntários de Braga, lançou um repto à comunidade Bracarense para que ajude a associação ao aderirem à campanha de angariação de novos. O responsável da corporação foi o convidado dos Transportes Urbanos de Braga (TUB) no arranque de um novo ciclo da iniciativa ‘Pequeno-Almoço com…’, que se realizou esta Quarta-feira, dia 7 de Setembro, nas instalações desta empresa municipal.

CMB07092016SERGIOFREITAS0000001791.jpg

“Por apenas um euro por mês os Bracarenses podem fazer a diferença na vida da corporação. São muitas as dificuldades que sentimos no cumprimento da nossa missão e esta nova direcção está empenhada em dar a volta a esta situação, cumprindo com as suas obrigações”, garantiu António Ferreira.

Segundo o responsável, a corporação - fundada a 18 de Março de 1877 - não soube acompanhar a evolução dos tempos, como souberam outras corporações de localidades mais pequenas. “Braga dormiu em serviço. Até há bem pouco tempo tínhamos apenas 149 sócios quando, por exemplo, Barcelinhos tem 30 mil e Viatodos 27 mil. Actualmente temos mais de mil sócios mas o ideal seria atingir os 50 mil. É um caminho que temos que percorrer e Braga, uma Cidade pujante, cheia de juventude, tem de olhar para os concelhos vizinhos e fazer essa comparação”, apontou.

Os principais problemas com que a associação se depara são os elevados custos com o combustível e manutenção das viaturas, “muitas delas no limite das suas capacidades”, assim como a falta de condições de actual quartel. “O quartel não tem condições para responder às necessidades actuais desta corporação. Não existem zonas distintas para voluntários masculinos e femininos, não temos uma parada, uma sala de formação, nem capacidade para recolher as mais de 30 viaturas que possuímos, uma vez que o quartel só tem lotação para 12 viaturas, as restantes ficam na rua e muitas vezes são vandalizadas”, explicou António Ferreira.

O presidente dos Bombeiros Voluntários criticou a visão quer da associação, quer dos anteriores executivos, que “perderam a oportunidade” de aproveitar o ‘boom’ da construção civil, que se viveu há cerca de 25 anos, e não encontraram um terreno bem localizado para construir um quartel de raiz. “Nessa altura o poder autárquico não olhou bem para essa necessidade, porque se o tivesse feito creio que teriam encontrado uma solução em conjunto com a associação e com as forças vivas da Cidade”, considerou António Ferreira, acrescentando que o anterior executivo cedeu um terreno em S. Paio de Arcos, “mas a sua localização não é a melhor, uma vez que se encontra muito longe do centro da Cidade e os acessos são mais difíceis, o que prejudica quer o tempo de resposta à população, quer os próprios bombeiros voluntários que se deslocam diariamente ao quartel para se apresentarem ao serviço”.

Contudo, o responsável enalteceu a “postura e sensibilidade” do actual executivo que tem desempenhado um papel fundamental no apoio às necessidades da corporação. “Posso dizer que se no passado houvesse a mesma consciência e a forma como somos atendidos pelo actual poder autárquico, esse novo quartel teria sido uma realidade”, sublinhou, adiantando que o Município de Braga prestou todo o apoio a uma candidatura a fundos comunitários para obras no actual quartel. Se essa candidatura for aprovada pelo secretário de Estado da Administração Interna, as verbas serão destinadas à criação de zonas distintas para homens e mulheres e uma sala de formação.

Segundo António Ferreira, a nova direcção está a “desenvolver todos os esforços para colocar a associação no lugar que ela merece e combater o afastamento entre a mesma e a comunidade local” e, desde Maio passado, altura em que tomou posse, reuniu com todos os credores de forma a resolver a situação. “Batemos a todas as portas no sentido de encontrar solução para os nossos problemas e houve várias reacções. Houve quem nos perdoasse a dívida, houve quem perdoasse metade e houve quem facilitasse o pagamento de forma faseada, e hoje posso dizer que andamos de cara levantada, pois temos cumprido com todos os compromissos que assumimos”, sublinhou o Capitão.

Por seu turno, Firmino Marques, vice-presidente da Câmara Municipal de Braga e presidente do conselho de administração dos TUB, referiu que a associação dos Bombeiros Voluntários de Braga “será tão forte quanto os Bracarenses assim o entenderem”. Como tal, apelou à população para que se una em torno desta causa e que os cidadãos se tornarem sócios da corporação.

Recorde-se que todos os membros do actual executivo já aderiram à campanha de angariação de sócios para a associação dos Bombeiros Voluntários de Braga. Os interessados em contribuir podem fazê-lo apenas entrando em contacto telefónico com a corporação e, posteriormente, receberão em sua casa a referência para o pagamento das cotas anuais, que poderão efectuar em qualquer caixa multibanco.

CMB07092016SERGIOFREITAS0000001794.jpg

CMB07092016SERGIOFREITAS0000001795.jpg

CMB07092016SERGIOFREITAS0000001798.jpg

VIZELA SOLIDÁRIA COM BOMBEIROS

Vizela Solidária sábado na marginal ribeirinha a favor dos Bombeiros Voluntários de Vizela

A Marginal Ribeirinha de Vizela recebe no próximo sábado, dia 10 de setembro, o evento ‘Vizela Solidária’, cuja receita reverte integralmente a favor da Real Associação dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

cartaz Vizela solidária (1).jpg

O evento resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Vizela, a MultiOpticas, o Bar do Rio, a Extrunorte, a Cerdisa e a Super Bock, tendo como atração o Dj Miguel Rendeiro, que sobe ao palco a partir da 01.00h da manhã.

O evento inicia às 19h30, com a atuação de algumas bandas que se prolongará até às 23.30h. Depois, a partir das 23h30 é a vez dos Dj´s subirem ao palco e aquecer a noite em Vizela, até às 02.00h.

Programa:

19h30 - 20h00 | Bombos da Família Peixoto

20h00 - 20h30 | Actualfit

20h30 - 21h00 | Johnny Abreu

21h20 - 21h50 | Actualfit

22h00 - 23h00 | Banda “TheZool”

23h30 - 01h00 | In Motion Djs (Filipa Sousa/Heloísa)

01h00 - 02h00 | Dj Miguel Rendeiro

Contamos com a participação e solidariedade de todos em prol dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

VIZELENSES CORREM PELOS BOMBEIROS

Vizela Solidária sábado na marginal ribeirinha a favor dos Bombeiros Voluntários de Vizela

A Marginal Ribeirinha de Vizela recebe no próximo sábado, dia 10 de setembro, o evento ‘Vizela Solidária’, cuja receita reverte integralmente a favor da Real Associação dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

cartaz Vizela solidária.jpg

O evento resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Vizela, a MultiOpticas, o Bar do Rio, a Extrunorte, a Cerdisa e a Super Bock, tendo como atração o Dj Miguel Rendeiro, que sobe ao palco a partir da 01.00h da manhã.

O evento inicia às 19h30, com a atuação de algumas bandas que se prolongará até às 23.30h. Depois, a partir das 23h30 é a vez dos Dj´s subirem ao palco e aquecer a noite em Vizela, até às 02.00h.

Programa:

19h30 - 20h00 | Bombos da Família Peixoto

20h00 - 20h30 | Actualfit

20h30 - 21h00 | Atuação Musical

21h20 - 21h50 | Actualfit

22h00 - 23h00 | Banda “TheZool”

23h30 - 01h00 | In Motion Djs (Filipa Sousa/Heloísa)

01h00 - 02h00 | Dj Miguel Rendeiro

Contamos com a participação e solidariedade de todos em prol dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

VIZELENSES APOIAM BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

Vizela Solidária sábado na marginal ribeirinha a favor dos Bombeiros Voluntários de Vizela

A Marginal Ribeirinha de Vizela recebe no próximo sábado, dia 10 de setembro, o evento ‘Vizela Solidária’, cuja receita reverte integralmente a favor da Real Associação dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

O evento resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Vizela, a MultiOpticas, o Bar do Rio, a Extrunorte, a Cerdisa e a Super Bock, tendo como atração o Dj Miguel Rendeiro, que sobe ao palco a partir da 01.00h da manhã.

O evento inicia às 19h30, com a atuação de algumas nadas que se prolongará até às 23.30h. Depois, a partir das 23h30 é a vez dos Dj´s subirem ao palco e aquecer a noite em Vizela, até às 02.00h.

Programa:

19h30 - 20h00 | Bombos da Família Peixoto

20h00 - 20h30 | Actualfit

20h30 - 21h00 | Atuação Musical

21h20 - 21h50 | Actualfit

22h00 - 23h00 | Banda “TheZool”

23h30 - 01h00 | In Motion Djs (Filipa Sousa/Heloísa)

01h00 - 02h00 | Dj Miguel Rendeiro

Contamos com a participação e solidariedade de todos em prol dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

CERVEIRA HOMENAGEIA BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

Autarquia cerveirense propõe atribuição da mais alta condecoração municipal aos Bombeiros Voluntários

Para assinalar o centenário do Corpo de Bombeiros de Vila Nova de Cerveira, o executivo municipal aprovou, em reunião de câmara desta quarta-feira, propor à Assembleia Municipal a atribuição da Medalha de Honra do Município à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, durante as comemorações do próximo Dia do Município, a 1 de outubro. Proposta foi aprovada por unanimidade e será analisada pela Assembleia Municipal.

IMG_6018.JPG

A 31 de outubro do ano de 1915 foi criado o primeiro Corpo de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira no seio da “Delegação da Cruz Vermelha de Cerveira” para, em 1935, dar lugar à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários que ainda hoje mantém em atividade um corpo de bombeiros amplamente reconhecido pela população.

Depois de, a 1 de outubro de 2011, a Câmara Municipal ter entregue a Medalha Municipal de Mérito Humanitário – Grau Ouro - à Associação pela excecional relevância da sua vida e obra em prol da defesa dos cerveirenses e de Vila Nova de Cerveira, o reconhecimento é reforçado por ocasião da celebração dos 100 anos de existência, propondo a atribuição da mais alta distinção municipal, a Medalha de Honra do Município.

Entre os inúmeros argumentos para esta condecoração destaca-se o ideal de generoso altruísmo e sob o lema da ajuda ao próximo; a coragem, a abnegação e a humanismo dos homens e mulheres que têm servido ao longo do tempo e que constituem um fator acrescido de segurança para os cidadãos do concelho e não só; a promoção de um projeto de voluntariado no concelho, em torno de uma missão que oferece aquilo que há de mais precioso no ser humano e que é a própria vida; e o mérito da ação que esta Associação tem desenvolvido, além de unanimemente reconhecido pelos cerveirenses, alcança reconhecimento nos concelhos em que presta auxílio sempre que as circunstâncias adversas o exigem.

Ao longo dos 100 anos de existência, o campo de ação do Corpo de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira no concelho não se esgotou somente no socorro à população do concelho mas teve, também, um papel preponderante na dinamização social e cultural. Na atualidade, a Associação tem como desígnio principal a proteção de pessoas e bens, designadamente o socorro a feridos, doentes ou náufragos e a extinção de incêndios, detendo e mantendo em atividade um corpo de bombeiros voluntários. Desenvolve ainda mais atividades, individualmente ou em associação, com outras pessoas singulares ou coletivas a prestação de cuidados de saúde, atividades de caráter social de apoio e proteção à infância, à juventude, à deficiência e aos idosos ou em qualquer situação de carência que justifique uma atuação pró-humanitária.

O Dia do Município de Vila Nova de Cerveira é celebrado a 1 de outubro, com um programa que procura refletir o conceito de cidadania ativa, agraciando um conjunto de entidades e personalidades do concelho. Para este ano, e por se tratar da Medalha de Honra do Município, esta proposta vai ainda ser submetida à apreciação e votação pela Assembleia Municipal de Vila Nova de Cerveira.

ESPOSENDE INAUGURA MONUMENTO AO BOMBEIRO

Inauguração do Monumento ao Bombeiro e distinções marcam Dia do Município

No dia em que comemora 444 anos da independência do concelho e 23 da elevação de Esposende a cidade, o Município prestou homenagem aos bombeiros do concelho, ao inaugurar o Monumento ao Bombeiro, que ficará localizado no Largo Rodrigues Sampaio.

DSC09992.JPG

“A partir de hoje, os bombeiros de Esposende e de Fão podem dizer que têm num dos locais mais nobres do concelho um monumento que honra a sua atividade e a sua coragem, que honra os vivos e também aqueles que perderam a vida ao serviço dos outros”, afirmou o Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, na sessão solene que sucedeu ao ato inaugural do monumento, uma obra concebida pelos artistas de Belas Artes Forjanenses Mendanha e seus filhos Vânia e Nuno. Falando perante a vasta plateia, que lotou o Auditório Municipal, o Autarca afirmou tratar-se de “um ato da mais elementar justiça para com todos os bombeiros”, tanto da corporação de Fão, uma instituição com 90 anos, como da de Esposende, com 125 anos.

O Presidente da Câmara Municipal expressou também palavras de reconhecimento aos homenageados com a Medalha de Mérito Municipal, nomeadamente Rui Agonia Pereira, Orlando Capitão, Norberto Mota, Vítor Manuel Martins dos Santos, e, a título póstumo, Padre Adélio Torres Neiva, bem como à Delegação de Marinhas da Cruz Vermelha Portuguesa, ao Complexo de Esposende da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) e à Associação Social, Cultural e Recreativa de Apúlia (ASCRA), instituições que completaram 25 anos de atividade.

Pelo segundo ano consecutivo no Dia do Município, a Autarquia prestou homenagem aos funcionários que completaram 25 anos de serviço, nomeadamente José Manuel Pereira Pilar, Maria Elsa Batista Andrade Pereira, Paulo João Santos Marques, Raquel Maria Gomes Rios Cerejeira Fontes, António Salvador Martins Faria, Adelino Farinhas Casais, Álvaro Maria Mendanha Gonçalves, António Jorge Moreira da Silva, António Jorge Sá Gomes, Cândido José Gonçalves Ferreira da Cruz, João Maria da Silva Garrido, José Paulo Azevedo Carneiro, Manuel Filipe Cruz, Manuel Rodrigues da Silva, Maria Alzira Martins Maciel Moreira, Rui Manuel Cavalheiro Cunha e Vítor Manuel da Silva Leite, colaboradores a quem o Presidente Benjamim Pereira agradeceu a “dedicação e empenho”.

DSC09940.JPG

Tal como sucedeu em 2015, foram também entregues os votos de louvor aprovados pela Câmara Municipal de Esposende, desde o último Dia do Município, a esposendenses que se evidenciaram e distinguiram por atos e realizações, nomeadamente a Jorge Braga, pela conquista da medalha de bronze na feira de artes plásticas “Art Shopping”, no Carroussel do Louvre, em Paris, e a Carlos Jorge Abreu, pela conquista do galardão “Clinical Engineering Manuscript Award 2015”.

Em dia de festa, Benjamim Pereira apontou vários motivos para os esposendenses se orgulharem do seu concelho e da estratégia adotada neste mandato “de criar sustentabilidade financeira e gerar capacidade de investimento de forma autónoma”, que possibilitou captar novos investimentos, de onde ressalta o Canal Intersector de Pluviais de Esposende, um projeto para travar as cheias na cidade, estimado em 4,5 milhões de euros, cuja candidatura será formalizada no próximo dia 23.

Graças à sua saúde financeira, vincou Benjamim Pereira, o Município pôde avançar com o Plano de Investimentos nas Freguesias, cujo investimento global ronda os 5 milhões de euros. Aproveitou para dar nota do arranque, a breve trecho, de um conjunto de intervenções nas freguesias, expressou a expectativa quanto à aprovação de duas candidaturas da Polis Litoral Norte para mais dois troços da Ecovia do Litoral e regozijou-se com o arranque da obra de reforço do molhe norte da barra, de reconhecida importância tanto por motivos de segurança da cidade como das embarcações. O Autarca fez ainda questão de clarificar a polémica em torno da obra da restinga, dizendo que estão a ser apuradas responsabilidades relativamente à degradação da estrutura e anunciou que está prevista para breve uma intervenção para a substituição dos sacos rasgados.

Em jeito de balanço, e complementando o resumo do trabalho desenvolvido ao longo do último ano, apresentado na sessão através de um pequeno filme, Benjamim Pereira referiu que o Município avançou com a elaboração das Áreas de Reabilitação Urbana em Apúlia, Fão, Esposende e Marinhas, num investimento de cerca de 100 mil euros, com a revisão do Plano de Urbanização da Zona Industrial de Esposende, depois de ter concluído o processo de revisão do PDM que já durava há mais de uma dúzia de anos, que iniciou o projeto do Parque da Cidade e da Travessia pedonal e ciclável do Cávado, tendo procedido à aquisição de moinhos na Abelheira e de terrenos em Apúlia, Antas, Belinho, Esposende, Fonte Boa, Mar, Marinhas e Vila Chã, resolvendo diferendos e problemas com mais de uma década. A somar a tudo isto, referiu o Autarca, foram adjudicados projetos do Museu do Sargaço na Apúlia e do Museu do Junco em Forjães.

DSC09933.JPG

Pelo “enorme significado” que lhe está associado, Benjamim Pereira lembrou a instalação do mural dos anteriores presidentes de câmara, assinalando também a criação do espaço do cidadão e a resolução do problema de acessibilidades do edifício dos Paços do Concelho, dando, ainda, nota da mudança no sistema de comunicação do Município, através da edição mensal do Boletim Municipal, “colmatando um enorme défice de comunicação e transparência na comunicação” da Autarquia.

O Presidente da Câmara Municipal quis também deixar uma palavra de agradecimento aos Conselhos de Administração das empresas municipais Esposende 2000 e Esposende Ambiente e às Presidentes de Junta de Freguesia, pelo “elevado sentido de responsabilidade e espírito de colaboração” e expressou votos de sucesso à nova direção da Zendensino. As felicitações estenderam-se, também, ao Hospital de Esposende e ao Arciprestado de Esposende, que recentemente comemoraram o 100.º aniversário.

E em dia de festa, Benjamim Pereira quis presentear os munícipes com o anúncio da redução do IMI – Imposto Municipal sobre Imóveis para 0.30, a taxa mínima, procurando assim “aliviar o esforço das famílias de Esposende”, uma proposta que vai submeter à aprovação do executivo.

DSC00086.JPG

A terminar a sua intervenção, o Autarca afirmou o seu empenho em continuar a trabalhar em prol do desenvolvimento do concelho e da melhoria da qualidade de vida das populações, prometendo responder com trabalho às “mentiras e falsidades” que têm sido ditas a seu respeito.

Para o Presidente da Assembleia Municipal, Agostinho Silva, o Dia do Município e da Cidade é simultaneamente tempo de balanço e de homenagem aos que se distinguiram. Neste sentido, traçou um balanço positivo da ação deste órgão, notando que, em algumas matérias, os deputados municipais “foram capazes de colocar os interesses partidários de lado e tomar posições por unanimidade”. Aproveitou a oportunidade para apelar à participação dos munícipes nas sessões da Assembleia Municipal, para que “verifiquem a relevância e o papel interventivo dos seus membros na defesa dos interesses da população de Esposende”, e elogiou a postura do Presidente da Câmara Municipal nas sessões no sentido de esclarecer todas as questões.

Em jeito de reconhecimento, Agostinho Silva louvou o trabalho desenvolvido pelas Misericórdias e pelas corporações de bombeiros de Esposende e de Fão, bem como das IPSS’s e associações do concelho, destacando também a dinâmica da Loja Social de Esposende e do setor económico local. Aludindo aos atletas concelhios campeões, afirmou que o concelho possui campeões em várias outras áreas, entre os quais incluiu os trabalhadores do Município e das empresas municipais.

Lançando um olhar sobre o concelho, o Presidente da Assembleia Municipal apontou vários aspetos que fazem de Esposende um concelho com “excelente qualidade de vida” e vincou que o Município aposta num “forte e contínuo investimento”, acrescentando que “a visão empreendedora e o dinamismo do Presidente da Camara Municipal” têm possibilitado a captação de fundos europeus. “Apesar das contingências económicas com que os Municípios se deparam cada vez mais, bem como as competências que lhe são atribuídas sem os correspondentes envelopes financeiros, Esposende consegue seguir com a sua linha de investimentos e de política social sem colocar em causa a sustentabilidade financeira do Município” afirmou.

DSC00062.JPG

A encerrar a sessão solene do Dia do Município assistiu-se a um momento musical, protagonizado pelo Quarteto de Cordas da Escola de Música de Esposende, formado pelos violinistas Carlos Pinto da Costa e Flora Castro, pela violetista Eugénia Lima e pelo violoncelista João Pinto da Costa.

O programa deste dia festivo iniciou com o hastear das Bandeiras na Praça do Município, ao som da Banda de Música de Antas e com a interpretação do tema “Bela Esposende”, pela fadista Filipa Menina. Seguiu-se a Missa Solene na Igreja Matriz, celebrada pelo Arcipreste de Esposende, Padre Delfim Fernandes, que, no final da celebração litúrgica, procedeu à bênção do Monumento ao Bombeiro.

O dia festivo culminará com o concerto de Ana Moura, a partir das 22h00, no Largo dos Bombeiros, e com o espetáculo piromusical na Zona Ribeirinha de Esposende.

DSC00001.JPG

BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE VILA PRAIA DE ÂNCORA QUEREM DEVOLVER O CINE-TEATRO AOS ANCORENSES

Já lá vão três anos desde que os Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora iniciaram uma campanha de angariação de fundos com vista à recuperação do Cine-Teatro da localidade.

VilaPraiaAncora 016

As obras no telhado já se encontram concluídas mas falta ainda muito por fazer no seu interior e, a este ritmo, não sabemos quanto tempo ainda vai ser necessário esperar para ver as obras concluídas e, consequentemente, aquela sala de espetáculos devolvida às gentes de Vila Praia de Âncora. Talvez seja precisamente por isso que o aviso municipal afixado no local não se encontre preenchido como deveria…

VPAncora 012 (1).JPG

Após décadas de utilização como quartel dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora, a ideia da recuperação do edifício colocou-se na ordem do dia, sobretudo após a construção de novas instalações para a corporação. Porém, a falta de recursos financeiros por parte da autarquia caminhense ditou o arrastamento do projeto e, com ele, o avanço da degradação do interior do edifício.

Agora, a ideia vai avançar e os Bombeiros apelam á contribuição de todos para que a recuperação do Cine-teatro venha a ser uma realidade a breve prazo e possam, finalmente, devolver aquela magnífica sala de espetáculos aos ancorenses. Também já vai sendo tempo dos ancorenses e caminhenses em geral se unirem a fim de ajudarem a recuperar o seu património!

PONTE DE LIMA ATIVA PLANO MUNICIPAL DE EMERGÊNCIA E PROTEÇÃO CIVIL

Ponte de Lima ativou o Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil. A Comissão Municipal de Proteção Civil - CMPC reuniu de emergência ontem à noite, na sequência dos incêndios que estavam a decorrer no concelho, e decidiu por unanimidade ativar o Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil.

_mpl.jpg

Neste contexto, e de acordo com a Lei de Bases da Proteção Civil, compete ao Presidente da Câmara Municipal, no exercício de funções de responsável municipal da política da proteção civil desencadear, as ações de proteção civil de prevenção, socorro, assistência e reabilitação adequadas em cada caso.

O ato de declaração de situação de alerta de âmbito municipal compreende, como já se fez referência, a convocação extraordinária da CMPC, permitindo que as diferentes entidades que atuam no domínio da proteção civil no concelho determinem quais as estratégias de intervenção a adotar e analisem a necessidade da CMPL, no sentido de apoiar as diferentes ações a desenvolver com meios materiais e humanos próprios ou de outras entidades públicas ou privadas.

ANAFS REALIZA REUNIÃO ANUAL ALARGADA DE DELEGADOS E COORDENADORES

No passado dia 7 de Agosto e integrada nas actividades do 25º aniversário da ANAFS, realizou-se, na sala de formação Dr. Carlos Velloso a Reunião Anual Alargada de Delegados Distritais e Regionais, de Coordenadores Operacionais, Funcionais e Formativos, membros da Direcção Nacional.

13880285_1128925897169165_3736001923470592613_n.jpg

Esta actividade contou com a presença da quase totalidade dos convocados (faltaram sem justificação os delegados da Guarda, de Portalegre e de Castelo Branco e os Vogais da Direcção Nacional Cristina Centeno e Paula Gonçalves, bem como os Representantes em França e Reino Unido) que foram inteirados da situação da Associação pela explanação do Sr. Presidente da ANAFS e Coordenador-Chefe, Manuel Velloso, que de acordo com a Ordem de Trabalho falou sobre:

  • Distribuição de Sócios por Distrito;
  • Organização de Cursos e Actividades por Distrito;
  • Situação financeira;
  • Actividade das Unidades Operacionais;
  • Situação da Formação da ANAFS;
  • Novos projectos e Cerimónias integradas no 25º Aniversário;
  • Exposições livres dos Delegados e Coordenadores;
  • Escolha do local da reunião de 2017.

Foi enfatizada a necessidade de recuperação de dívidas de quotização, muito antigas, pois esta é bastante elevada, embora o número de sócios devedores não o seja, sendo o seu valor limitante para as actividades a desenvolver.

Dado que a nossa folha informativa mensal - FLASH - não é recepcionada por todos os sócios foi reforçada a necessidade dos Delegados a fazerem chegar a todos os das suas áreas de influência.

No que se refere às Unidades Operacionais foi referido a necessidade de se proceder a alguns ajustamentos na distribuição dos operacionais (DRC e USAR) e ainda a alteração da composição de algumas Unidades, nomeadamente no que respeita à EOC, onde serão criadas duas novas posições de Coordenadores Adjuntos.

No respeitante às sub-Unidades (UIS e ULA) é necessário que sejam reforçadas com pessoal para melhor operacionalização das mesmas.

Relativamente ao pessoal da URO foi referida a necessidade de reciclagem desse efectivo.

Esta Reunião Alargada foi dada por encerrada após um período de exposições livres dos Delegados e Coordenadores.

13886235_1128925770502511_3269605338413957395_n.jpg

13886519_1128925773835844_4141675043273651602_n.jpg

13886875_1128925760502512_2188111704699309133_n.jpg

13892322_1128925873835834_5130219743031012094_n.jpg

timthumb (9).jpg

BOMBEIROS DE PONTE DA BARCA VÃO TER NOVO QUARTEL

Autarquia de Ponte da Barca disponibiliza terreno para construção do novo Quarteldos Bombeiros. Escritura de doação já foi assinada

A Câmara Municipal de Ponte da Barca, presidida por Vassalo Abreu, disponibilizou um terreno para construção do novo quartel dos Bombeiros Voluntários locais. Com esta cedência, a autarquia reconhece que desbloqueou um anseio de Ponte da Barca, pois lembra Vassalo Abreu que 'desde há muitos anos que a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponte da Barca (AHBVPB)) carecia de novas instalações'.

IMG_5007.JPG

O terreno, cuja escritura de doação já foi assinada, situa-se junto ao Pavilhão Gimnodesportivo e contempla uma área total de 6.216,00 metros. Com projeto e terreno, a nova casa dos soldados da paz aguarda financiamento dos fundos comunitários, cuja candidatura está a ser preparada pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponte da Barca.

Esta intervenção representa assim um contributo efetivo para a melhoria das condições de preparação, instrução e operação dos elementos que integram o corpo de bombeiros, o qual se refletirá na qualidade do seu desempenho e na elevação da autoestima da Corporação. A realização desta infraestrutura contribuirá para a melhoria das condições da rede de socorro neste território que, como lembra o autarca 'a nossa corporação dos bombeiros não trabalha só para Ponte da Barca, nós estamos no Parque Nacional da Peneda-Gerês. É uma riqueza que queremos preservar e temos a felicidade de ter uma corporação de alto gabarito que queremos também que tenham as melhores condições para o exercício da sua atividade'.

MUNICÍPIO DE AMARES CONGRATULA BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS PELO 107º ANIVERSÁRIO

O presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, vem a público congratular-se com o trabalho desenvolvido pelos Bombeiros Voluntários em prol de toda a comunidade. Em dia de aniversário da corporação, o executivo camarário associou-se às comemorações da corporação, destacando a importância desta instituição no concelho.

DSC05739.JPG

“Hoje é mais um dia marcante na história e percurso do concelho de Amares e do nosso povo. É dia de felicitar esta instituição e todos aqueles que com ela colaboram dedicando as suas vidas em benefício da sociedade, do seu bem-estar e da sua salvaguarda”, sublinhou o presidente da Câmara, felicitando Bombeiros Voluntários pelo seu 107º aniversário, assinalado ontem.

“Esta instituição tem desenvolvido a sua ação com entrega, paixão, coragem e espírito de missão e, por isso, o momento é de acarinhar e prestar a nossa simbólica mas sentida homenagem a todos estes homens e mulheres que lutam com coragem e determinação por esta nobre causa que é estar ao serviço da sociedade”, destaca Manuel Moreira.

Tendo por lema como soldados “Vida por Vida”, desde 1909 ao serviço da população, os Bombeiros Voluntários de Amares são uma unidade operacional tecnicamente organizada, preparada e equipada para o exercício de várias missões de apoio à salvaguarda e proteção dos amarenses. Para assinalar o seu 107º aniversário a corporação realizou uma missa solene, seguida de um jantar convívio no restaurante do quartel. E, para terminar a noite em grande, houve um desfile de viaturas dos Bombeiros Voluntários de Amares, que percorreu as artérias principais de Ferreiros.

DSC05752.JPG

BRAGA REFORÇA PROTEÇÃO CIVIL

Bombeiros Sapadores reforçam eficácia dos serviços de protecção civil. Município celebra protocolo de cooperação com ANBP e SNBP

O Município de Braga celebrou hoje, 14 de Julho, um protocolo com a Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP) e o Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais (SNBP) que visa a implementação de quatro turnos de serviço na Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga.

jalberto.bombeiros-2.jpg

Para além de assegurar a aplicação das 35 horas semanais e a sua regulamentação no horário de trabalho, o acordo reflecte uma melhoria das condições de trabalho dos bombeiros, reforçando igualmente a eficácia do serviço de protecção civil prestado à população Bracarense.

Na cerimónia, realizada no novo quartel onde, a partir de hoje, começa a funcionar o turno da noite, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, enalteceu a relação de diálogo, cooperação e proximidade que tem existido entre o Município e as estruturas sindicais, “na busca das melhores soluções possíveis para o interesse dos bombeiros e das populações”.

jalberto.bombeiros-7.jpg

O Edil lembrou que a aplicação das 35 horas semanais tem “consequências do ponto de vista da gestão operacional dos recursos, em especial na área dos bombeiros”, pelo que “foi necessário chegar a um acordo que definisse os moldes de funcionamento da Companhia de Sapadores Bombeiros, em particular nesta época mais sensível do dispositivo especial de combate a incêndios florestais, e que abrisse as portas a uma reflexão sobre o modelo de funcionamento para o futuro”, explicou Ricardo Rio.

Por seu turno, Sérgio Carvalho, presidente do SNBP, agradeceu a disponibilidade do actual Executivo Municipal para ouvir os bombeiros e para, com os sindicatos, resolverem os problemas da Companhia de Sapadores de Braga.

“Desde Setembro de 2013 que se assistiu a uma mudança de paradigma na protecção civil de Braga com o investimento em material e com a substituição de equipamentos. Foi activada a equipa de mergulhadores e nos últimos 14 meses foram ministradas mais de 2.500 horas de formação nas diversas áreas, sendo uma das corporações que mais formação recebeu em Portugal nos últimos meses”, referiu Sérgio Carvalho.

jalberto.bombeiros-8.jpg

ARCOS DE VALDEVEZ REABILITA QUARTEL DOS BOMBEIROS

Secretário de Estado da Administração Interna visita Arcos de Valdevez para o lançamento da Reabilitação do Quartel dos Bombeiros Voluntários

No passado sábado,2 de julho, teve lugar na Casa das Artes concelhia a cerimónia oficial do lançamento simbólico da obra de Reabilitação Funcional e Ampliação do Quartel dos Bombeiros Voluntários, a qual contou com a presença do Secretário de Estado da Administração Interna, Dr. Jorge Gomes.

se_quartel_bombeiros (3).JPG

Esta obra, no valor de 556 412,97 €, é, segundo João Manuel Esteves, “ fruto de uma parceria entre a Câmara Municipal e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez”, realizada a pensar na melhoria das condições de vida da população arcuense e que contribui também para a atratividade do concelho no âmbito do Turismo. Arcos de Valdevez está inserido no Parque Nacional da Peneda Gerês, Reserva Mundial da Biosfera “e as pessoas quando escolhem locais para visitar gostam de saber que estes oferecem as condições necessárias à sua segurança”, afirmou.

Por outro lado o autarca também reitera a importância desta intervenção no que toca à regeneração urbana. O Quartel está situado no “centro urbano por isso através dele será também possível requalificar a envolvente do mesmo.”

“Estamos unidos no objetivo de levar esta obra a bom porto. A Câmara Municipal está envolvida neste processo e nunca deixará de estar”, afirmou, lembrando também que, para além disso, é importante envolver mais a população no apoio a esta Associação.

João Manuel Esteves aproveitou a presença do Secretário de Estado para solicitar mais apoio para conclusão das obras e para a prevenção dos fogos florestais, nomeadamente através de um programa de incentivos aos baldios e jovens para limpeza e reflorestação, contribuindo assim para a “redução de incêndios, preservação das nossas paisagens, criação de emprego e rendimento para as populações.”

No âmbito da prevenção também solicitou apoio para a utilização de novas tecnologias como os drones, ferramentas essenciais no combate aos incêndios.

se_quartel_bombeiros (4).JPG

Já Jorge Gomes lembrou que o que está a acontecer em Arcos de Valdevez através da requalificação do Quartel dos Bombeiros “é um direito dos arcuenses”, pois as pessoas têm direito a ter acesso aos melhores equipamentos de proteção civil. O governante adiantou ainda que o Governo pretende implementar uma estrutura de proteção civil em pirâmide, que inclua também as Juntas de Freguesia, de forma a chegar ainda mais junto da população. “A Proteção Civil trabalha 325 dias por ano e é necessário apelar mais ao bom senso das populações no que toca à prevenção dos incêndios”, atestou.

A beneficiação do Quartel é fundamental, visto que permitirá manter e potenciar o grau de prontidão do corpo de bombeiros, composto por cerca de 70 elementos. Vai reforçar a capacidade de atuação dos BVAVV; diminuir as assimetrias e debilidades existentes no concelho no que concerne à quantidade e qualidade dos agentes de proteção civil; melhorar a operacionalização e funcionalidade dos BVAVV, enquanto unidade operacional fundamental ao nível da área territorial concelhia, podendo o Quartel vir também a funcionar como plataforma de apoio logístico para as equipas de intervenção terrestre que venham em reforço para o concelho.

A obra é financiada pelo PO SEUR - Eixo Prioritário 2: Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e a gestão de riscos (Fundo de Coesão), Domínio de intervenção: 087. Medidas de adaptação às alterações climáticas e prevenção e gestão de riscos associados ao clima, por exemplo, erosão, incêndios, inundações, tempestades e seca, incluindo ações de sensibilização, proteção civil e sistemas e infraestruturas de gestão de catástrofes, com um investimento total de 556 412,97 €, investimento elegível 415 000,00€ e comparticipação Fundo de Coesão (FC) na ordem dos 352 750,00 €.

De referir que este não é um caso isolado de apoio por parte do Municipio aos Bombeiros Voluntários. A Câmara Municipal apoiou a aquisição de equipamento para episódios de gelo, celebrou um protocolo de cooperação técnico-financeira, apoiou ao nível da equipa de intervenção permanente e na aquisição de uma ambulância de transporte múltiplo, um valor global de 173.171,88€.

No âmbito do combate aos incêndios florestais, celebra ainda anualmente protocolos de colaboração com os sapadores florestais, no valor de 135.000,00€.

No âmbito desta cerimónia os BVAVV foram ainda agraciados com a medalha de ouro de Proteção e Socorro por parte do Governo e com o crachá de ouro pela Liga dos Bombeiros Portugueses.

se_quartel_bombeiros (6).JPG

VALENÇA TEM NOVAS AMBULÂNCIAS

Apoio à População é Prioridade para Valença. Novas Ambulâncias Melhoram Serviço de Emergência

A Câmara Municipal de Valença concedeu um apoio de 20 mil euros à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Valença, para ajudar à aquisição de uma nova ambulância.

Valençaunnamed.jpg

A nova viatura melhorará a capacidade de resposta dos Bombeiros Valencianos junto da população, com um serviço mais rápido, apetrechado e renovado, com um conjunto de equipamentos de ultima geração, essenciais sobretudo no socorro nas emergências pré-hospitalares. Os valencianos ganham, assim, uma resposta mais pronta e eficaz às necessidades de emergência e transportes de doentes. A aquisição desta viatura enquadra-se na política de renovação da frota de ambulâncias de socorro e transporte dos bombeiros valencianos, cujas ambulâncias atuais encontravam-se já com mais de 20 anos de serviço.

Para além deste apoio, em 2016, a autarquia concedeu um subsidio de 30 mil euros a esta instituição, essencial para a proteção do património florestal e habitações dos valencianos.

Ao longo dos meses de verão, entre 15 de maio e 30 de setembro, a autarquia concede, também, as refeições à equipa permanente de prevenção de fogos florestais. No âmbito dos apoios aos Bombeiros Valencianos, a Câmara Municipal tem protocolado, ainda, a concessão do parque de estacionamento da avenida dos Combatentes da Grande Guerra, espaço a explorar por esta instituição em conjunto com o Sport Clube Valenciano.

A parceria diária desenvolvida entre os Bombeiros e a Câmara Municipal tem permitido dar uma resposta pronta e eficaz às necessidades da população e instituições valencianas.

AMAF'S PROMOVE ACAMPAMENTO JOVEM

Como já vem sendo hábito desde de 2011, a ANAF’S volta a realizar uma ação de características semelhantes às anteriormente efetuadas em Évora, no Parque da Natureza do Agroal em Ourém, na Bataria da Laje em Oeiras e no ano passado em Arranhó em Arruda dos Vinhos recebendo alguns dos jovens familiares dos nossos Sócios e Parceiros, coabitando com eles, em ambiente de emergência, durante alguns dias.

Assim, este ano de 29JUN16 a 03JUL16 volta a Ourém e desta feita utilizando as instalações do Centro Desportivo da CARIDADE, do Clube Atlético Ourense continuando a introduzir algumas atividades formativas para a criação de uma postura resiliente neste núcleo de jovens. Isto é, iremos recebe-los e fazendo-os viver connosco, os jovens, nossos e vossos familiares, num espaço preparado para o efeito, as condicionantes de uma vida em situação de pós-emergência.

Durante a permanência na Base de Operações (BoO) desenvolveremos alguma formação, em alguns casos recordando conhecimentos e medidas de autoproteção já divulgadas nas edições anteriores, caso dos “CINCO GESTOS DE SOCORRO”, “O CAMINHO DA SEGURANÇA”, “MEDIDAS DE MINIMIZAÇÃO DO RISCO SÍSMO-TERRAMOTO”, “LUTA CONTRA O FOGO”, “MOVIMENTAÇÃO DE VÍTIMAS” e desenvolvendo outras atividades da vida do Campo, como seja montarem as suas próprias tendas, confecionarem uma refeição saudável e tradicional (slow food), assistirem a outras missões das nossas unidades (utilização de cães de catástrofe, telecomunicações, orientação) e, finalmente disciplinarem coletivamente os comportamentos numa situação de emergência.

Tentará igualmente desenvolver outras ações de características mais lúdicas, como seja fazerem uma pequena pista de obstáculos militares.

Como vem sendo hábito e com o apoio do nosso Parceiro Câmara Municipal de Ourém, levaremos os participantes a uma visita guiada ao Centro Histórico de Ourém e ao seu Museu Municipal, para além de se disponibilizar uma tarde nas Piscinas Municipais. Instava pois, os Senhores Coordenadores Operacionais e Funcionais, a mobilizarem os nossos efetivos essenciais à realização de esta ação e os Delegados a divulgarem-na de forma empenhada, para que os nossos Sócios e principalmente os seus filhos, netos, sobrinhos e outros familiares dela beneficiem.

Igual procedimento estará como habitualmente aberto em relação aos familiares jovens dos nossos Parceiros. Aproveitando a disponibilidade da Câmara Municipal de Ourém e do seu Serviço Municipal de Proteção Civil, na cedência de instalações, a ANAFS, através das suas Unidades Operacionais, montará uma BoO no Centro Desportivo da CARIDADE, que servirá para rececionar e apoiar durante a sua permanência, os nossos “participantes” – Sócios, Parceiros e os seus jovens acompanhantes. Estes terão que ser obrigatoriamente portadores: -Chapéu -Roupa ligeira (três/quatro mudas) -Calçado fechado, com meias (botas, ténis ou similar) -Chinelos de banho -Fato de banho -Camisola ou casaco para a noite -Palamenta (copo, prato, talher) -Saco-cama -Esteira -Bolsa de higiene pessoal (sabonete, shampoo, dentífrico, escova de dentes, pente ou escova de cabelo, creme hidratante-protetor solar, baton para o cieiro) -Toalha de banho -Medicamentos de utilização pessoal e habitual -Lanterna portátil.

Todos dormirão em tendas, que apresentam capacidades para 2, 3, 4 pessoas, no entanto, os mais pequenos dormirão sempre acompanhados por um adulto. A alimentação será a habitual para situações de emergência, mas muito apoiada em cozidos e grelhados. A ANAFS garantirá o apoio de qualquer item que não seja disponível aos participantes, devendo ser informada de qualquer limitação alimentar que os participantes apresentem e podendo garantir extraordinariamente o transporte entre Lisboa e Ourém, a quem atempadamente o solicitar.

A apresentação dos participantes deverá realizar-se a partir de 291700JUN16, afim de todos beneficiarem das atividades que se desenvolverão desde a manhã de 30JUN16. A ANAFS suportará a totalidade dos custos de estadia, incluindo seguros da operação, mas dentro da fragilidade da sua tesouraria terá de receber pequenas comparticipações dos participantes: -CRIANÇAS – 30€ - ADULTOS – 60€ (não Sócios)

Poderá também ser efetuada através da ficha de inscrição, a qual deverá ser preenchida e atempadamente enviada para anafsnacional@gmail.com, para o fax 216032115 ou ainda por correio para a morada da ANAFS.

VIZELA RECEBE 6ª JORNADA TÉCNICA DE OPERAÇÕES DE SOCORRO DA ANAFS

Integrada nas Comemorações dos 25 anos da Fundação da ANAFS, realizou-se no dia 14MAI16, em Vizela, a 6ª Jornada Técnica de Operações de Socorro, organização conjunta da Delegação Distrital de Braga da ANAFS, como habitualmente do ISLA Leiria e do novel Sócio Colectivo, a Real Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vizela.

timthumb (8).jpg

 A presente Jornada soube, não só manter os altos níveis científicos e técnicos das anteriores realizações, como em alguns casos supera-las, a que não foi estranha a qualidade de instalações postas à disposição pela Real Associação, como pela eficiente organização apresentada pela Comissão Executiva, presidida pelo Professor Doutor Domingos Martinho do ISLA Leiria e apoiada num staff dirigido pelo Secretário-geral Dr. Rui Veloso, Delegado Distrital de Braga da ANAFS.

A excelência dos trabalhos apresentados nos dois painéis de que se compunha a Jornada e que se ficou a dever desde logo à qualidade que os dois moderadores puseram na sua missão, no primeiro, o Dr. Rogério Pinheiro, Presidente da Assembleia Geral da ANAFS e no segundo o Dr. Gonçalo Morais Sarmento, Presidente da APIS, receberam um conjunto de Palestrantes de real valor e que emprestaram à Jornada o nível que ela apresentou.

O Dr. Rogério Pinheiro, na sua qualidade de Geólogo, assumiu, na ausência do representante da Escola de Engenharia da Universidade do Minho, o objectivo, brilhantemente conseguido, de explicar “O Enquadramento Geológico da Estabilidade de Valas e Trincheiras”, a que se seguiu de forma perfeitamente encadeada o Professor Engenheiro António Topa Gomes da Faculdade de Engenharia do Porto, abordando as “Boas Praticas de Segurança nas proximidades de Escavações” e a que se seguram, dentro dos conceitos de actuação o Subchefe Principal António Gaspar do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa que trouxe a visão da Escola daquele Regimento frente ao tema do Painel e Capitão Ribeiro Quelhas que apresentou de forma detalhada a capacidade técnica e operacional da sua unidade, o Grupo de Intervenção, Protecção e Socorro da GNR.

Da parte da tarde, durante o segundo painel, o Dr. Carlos Torres, Coordenador Médico da ANAFS, apresentou um importante tema respeitante às orientações médicas do INSARAG sobre “Medical Guidance Amputation and Dismemberment”, a que se seguiu o Dr. Federico Pedrosa, Coordenador Adjunto Médico da ANAFS DRC TEAM, que apresentou os “Procedimentos de Mortuária de Emergência no PNEPC”, a que de novo se seguiu o Capitão Ribeiro Quelhas com o “Apoio Médico de Emergência às Operações do GIPSGNR”, finalizando o Enfermeiro Rodrigo Pacheco, Adjunto de Coordenador para a Instrução da ANAFS EOC TEAM, com a apresentação, pela primeira vez, do “Centro Médico de Evacuação da ANAFS”.

A abertura de trabalhos esteve a cargo de uma Mesa d´Honra presidida pelo Presidente da Câmara Municipal de Vizela e de que fizeram parte o representante do Comandante do GIPS-GNR, o Presidente da Assembleia Geral da Real Associação Humanitária de BVV, Tenente General Cipriano Alves, o Director Académico do ISLA Leiria, Professor Doutor Domingos Martinho e o Presidente da ANAFS Manuel Velloso.

No encerramento, a mesa foi composta pelo Presidente da Junta da União de Freguesias das Caldas de Vizela, pelo Presidente da APIS, pelo Presidente da Real Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vizela, João Costa, pelo Presidente da Assembleia Geral da ANAFS e pela Adjunta de Comando do CBVVizela, Drª Ana Alves. Durante o evento, esteve disponível uma mostra de materiais e equipamentos de socorro no foyer das excelentes instalações da Real Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vizela. 

timthumb (1).jpg

timthumb (1) (1).jpg

timthumb (2).jpg

timthumb (3).jpg

timthumb (4).jpg

timthumb (5).jpg

timthumb (6).jpg

timthumb (7).jpg

BOMBEIROS SAPADORES DE BRAGA TÊM NOVO QUARTEL

Bombeiros Sapadores de Braga com quartel preparado para os desafios do Século XXI. Novo equipamento inaugurado esta tarde

“Um equipamento de excelência e de futuro”. Foi desta forma que o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, classificou o novo quartel da Companhia de Bombeiros Sapadores (CBS) inaugurado hoje, 3 de Junho, numa cerimónia que contou com a presença da ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa.

DSCF4534

O Autarca Bracarense lembrou que a construção deste equipamento é a concretização de um sonho antigo, referindo que a Cidade possui agora “um quartel do Século XXI”. “O anterior quartel tinha mais de 50 anos de vida, estava degradado, não tinha condições de conforto e de funcionamento condignas para esta corporação”, referiu o Edil.

Ricardo Rio salientou que a nova infra-estrutura vem complementar muitas iniciativas que têm vindo a ser desenvolvidas pelo seu Executivo Municipal no sentido de qualificar a Protecção Civil do Concelho. Medidas como a criação de um terceiro turno na corporação, a realização de acções de formação, a qualificação da equipa de mergulhadores e o licenciamento da sua embarcação, a aquisição de meios de apoio e equipamentos de protecção individual e viaturas têm contribuído para “o reforço da qualidade de resposta dos Bombeiros Sapadores”.

DSCF4407

À ministra da Administração Interna, o Autarca pediu “mais atenção para Braga, não apenas no que se refere à canalização de verbas para o novo quartel dos Bombeiros Voluntários, mas também para a necessidade de começar a projectar atempadamente a construção de um quartel para PSP e GNR”.

Além da nova localização, que permite um tempo de resposta mais curto no socorro às populações, as novas instalações da CBS possibilitam a reorganização dos serviços de protecção civil e o reforço e eficácia do serviço prestado a nível municipal, distrital e até nacional.

Constituído actualmente por um efectivo de cerca de uma centena de bombeiros, o novo quartel vai permitir à CBS admitir elementos do sexo feminino, situação que pelas condições estruturais até agora existentes, designadamente a falta de balneários, não era possível concretizar.

A obra foi alvo de uma candidatura ao Programa Operacional de Valorização do Território (POVT), mais especificamente no Eixo II – Sistemas Ambientais incluindo Prevenção, Gestão e Monitorização de Riscos, representando um investimento global de 1.261.526,67€, sendo 1.006.565,89€ assegurados pelo Fundo de Coesão e 254.960,78€ pelo Orçamento Municipal.

De referir que a CBS de Braga foi recentemente alvo de outros financiamentos no âmbito da protecção civil, nomeadamente ao nível do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) para aquisição de duas novas viaturas para operações de socorro de protecção civil, ou seja, um veículo florestal de combate a incêndios (VFCI) e um de ligeiro de combate (VLCI) e equipamento de protecção individual permitindo a mais célere intervenção no âmbito do sistema integrado de socorro.

Por outro lado, as novas instalações surgem no seguimento da implementação do novo Plano de Emergência de Protecção Civil de Braga, recentemente aprovado e com financiamento do QREN.

Recorde-se que a Companhia de Bombeiros Sapadores (CBS) de Braga estava instalada num edifício com mais de 50 anos de existência e que há muito deixou de reunir as condições necessárias para o melhor desempenho da sua missão.

Nos últimos 40 anos, o antigo quartel não teve qualquer apoio do Estado Português, tendo apenas recebido algumas obras de manutenção e adaptação ao longo da sua existência.

Equipamento permite utilização sustentável de energia

Do projecto definido houve clara intenção quanto à hierarquização e separação funcional dos espaços, destacando-se quatro volumes: o edifício principal; o parque de viaturas e socorros a náufragos; Casa-Escola; arrecadações exteriores de apoio.

No bloco principal situam-se a recepção e todas as áreas de comando, formação, administração, áreas de alojamento e vestiários. No primeiro piso está instalada a área de controlo, telecomunicações e dados e, ainda, um gabinete de crise.

O recinto, com aproximadamente 10.000,00 m2, está ainda preparado para o treino/simulacro em vários cenários com uma Casa-Escola, edifício que apresenta um desenho arrojado e específico tendo em conda as necessidades actuais para este tipo de espaços.

No processo construtivo foram utilizados materiais que favorecem uma melhor e mais racional utilização dos recursos energéticos, aspecto que não estava salvaguardado nas anteriores instalações com mais de 50 anos.

DSCF4240

LIGA DOS BOMBEIROS PORTUGUESES DISTINGUE MUNICÍPIO DE FAMALICÃO

Autarquia recebeu a Menção Honrosa do Prémio Bombeiro de Mérito

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão foi distinguida com a Menção Honrosa do Prémio Bombeiro de Mérito atribuído pela Liga dos Bombeiros Portugueses. O galardão foi entregue este domingo ao vice-presidente da autarquia famalicense e vereador da Proteção Civil, Ricardo Mendes, durante a cerimónia comemorativa do Dia do Bombeiro Português, que decorreu em Portimão, no Algarve. Para além da autarquia foi ainda galardoado com a menção “Personalidade da Sociedade Portuguesa”, o famalicense Alberto Couto Alves.

Para Ricardo Mendes este prémio é “um reconhecimento que muito nos honra pelo trabalho que desenvolvemos em conjunto com as corporações de bombeiros do concelho em prol da segurança e bem-estar da nossa população”. “É sempre motivo de orgulho e satisfação vermos reconhecido o nosso esforço”, acrescentou o autarca, aproveitando ainda a oportunidade para saudar “o trabalho e o espírito de altruísmo e abnegação dos bombeiros do concelho”.

A proposta para a atribuição do prémio foi apresentada pela Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão, que destaca o apoio da autarquia aos corpos de bombeiros. De acordo com a proposta da candidatura o apoio municipal “não se resume apenas a contrapartidas financeiras. A presença constante dos responsáveis municipais nos momentos difíceis das ocorrências, com idas aos teatro de operações, para verificarem in loco a real dimensão dos cenários e garantirem o bem-estar dos operacionais, são gestos que marcam e engrandecem quem os realiza”, refere.

A proposta destaca ainda a política de proximidade com as corporações de bombeiros, bem evidente na criação do pelouro do voluntariado e na publicação do regulamento municipal de incentivos aos bombeiros voluntários.

A Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão acrescenta ainda que durante o ano de 2015, a autarquia apoiou com cerca de 100 mil euros a associação que comemorou 125 anos de existência. Para além deste valor no âmbito da política de apoio à Proteção Civil, a autarquia atribui um subsídio anual no valor de 90 mil euros a cada uma das três corporações do concelho.

No que diz respeito a Alberto Couto Alves, a candidatura refere “a dedicação de algumas décadas e o apoio desinteressado” à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Famalicão. Neste âmbito, Alberto Couto Alves suportou totalmente o investimento de milhares de euros na aquisição de um ambulância de cuidados intensivos.

BOMBEIROS SAPADORES DE BRAGA DESTACAM-SE EM LISBOA NA PROVA DE “SUPER BOMBEIRO”

8ª Edição da Prova de Super Bombeiro 2016 - Twin Towers – Lisboa

Pelo segundo ano consecutivo, a Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga esteve presente no 3º lugar do pódio por equipas da elite nacional de Bombeiros Profissionais na 8ª Edição da Prova de Super Bombeiro 2016 - Twin Towers – Lisboa. O destaque individual foi para o Bombeiro Ricardo Fernandes, que obteve o título de vice-campeão nacional no escalão B (25 andares) com 2min:26s.

DSC01308

A Prova contribuiu, uma vez mais, para criar um ambiente competitivo único em Portugal entre as Companhias de Bombeiros. O evento é considerado de elite a nível nacional e consiste na subida de um edifício por caixa de escadas em que os Bombeiros, envergando o equipamento de protecção individual (EPI) e alimentados de ar por aparelho respiratório isolante de circuito aberto (ARICA), têm como objectivo a subida de um edifico no menor tempo possível.

DSC01292

De sublinhar a notória melhoria dos tempos registados face a edições transactas, o que traduz a excelente condição física de todos os participantes, mas também, a normal e natural apetência pelo sucesso desta missão.

A Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga participa também anualmente nas Provas de Bombeiro de Ferro a nível nacional.

11040404_486923514795742_5233294168748218583_o

VIZELA REALIZA JORNADAS TÉCNICAS DE OPERAÇÃO DE SOCORRO

No passado dia 14 de Maio de 2016 realizaram-se mais umas Jornadas Técnicas de Operações de Socorro cuja realização esteve a cargo da Delegação Distrital de Braga da ANAFS.

timthumb (1)

O Grupo de Trabalho da Delegação Distrital de Braga foi composto pelos seguintes sócios:

Rui Veloso Fernando Gonçalves Jaime Dias Rui Reis

As jornadas tiveram como tema:

Operações de Salvamento em Valas e Trincheiras; Orientações Médicas durante as operações USAR.

Mesa d´Honra foi composta por:

Presidente do Conselho de Fundadores da ANAFS Presidente da Assembleia Geral da Real Associação de Bombeiros Voluntários de Vizela Presidente da Câmara Municipal de Vizela Comandante do GIPS/GNR ISLA-Leiria (Grupo Lusófona) (Professor Doutor Domingos Martinho)

Comissão Executiva:

Presidente – Professor Doutor Domingos Martinho – ISLA Leiria Secretário-Geral – Delegado Distrital de Braga da ANAFS Secretário-Geral Adjunto (Painel Saúde) – Fernando Gonçalves Secretário-Geral Adjunto (Painel SAR) – Jaime Dias Secretário-Geral Adjunto (Relações Públicas) – Rui Reis Secretário-Geral Adjunto (Secretariado) – Comandante do CBV VIZELA

Comissão Científica:

Presidente – Presidente da ANAFS Dr. Rogério Pinheiro (ANAFS) Dr. Gonçalo Morais Sarmento (Associação Portuguesa de Instrutores de Socorrismo - APIS Dr. José Coelho Virgílio (Associação Portuguesa de Medicina de Catástrofe - APMC) Professor Doutor Artur Costa (Universidade Lusófona do Porto)

timthumb (2)

timthumb (3)

timthumb (5)

timthumb (6)

timthumb (7)

timthumb (8)

timthumb (9)

timthumb

SAPADORES FLORESTAIS DO DISTRITO DE BRAGA REALIZAM EXERCÍCIOS DE FORMAÇÃO NA SERRA DA CABREIRA

Quinze equipas de sapadores florestais realizaram hoje, dia 18 de maio, no concelho de Cabeceiras de Basto uma ação prática de formação em contexto de fogo controlado, uma iniciativa pioneira no distrito de Braga organizada pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), com o apoio da Câmara Municipal e do seu GTF – Gabinete Técnico Florestal e ainda com a colaboração dos Baldios do concelho.

DSC_0001

Hoje de manhã, bem cedo, 75 sapadores florestais e vários técnicos credenciados concentraram-se junto à Câmara Municipal, onde foram recebidos pelo presidente da Câmara, Francisco Alves, que se fez acompanhar pela vice-presidente, Dra. Isabel Coutinho.

DSC_0004

As equipas rumaram, de seguida, à Serra da Cabreira, designadamente às localidades de Moimenta (freguesia de Cavez), Cunhas (União de Freguesias de Gondiães e Vilar de Cunhas) e freguesia de Cabeceiras de Basto, onde puseram em prática a ação de fogo controlado, ação esta que foi acompanhada in loco pelo vereador do Ambiente, Alfredo Magalhães.

DSC_0006

Esta iniciativa reveste-se de grande importância quer ao nível da defesa da floresta contra incêndios, quer no que toca ao aprofundamento técnico a ter nas ações de apoio ao combate da próxima época de incêndios florestais.

DSC_0008

Note-se que este é um método eficaz, rápido e de baixo custo para o Município quer na redução do perigo de incêndio, quer na renovação de pastagens. Esta ação vai, ainda, ao encontro das expectativas e anseios dos baldios, da Autoridade Nacional de Proteção Civil e da própria Comissão de Defesa da Floresta concelhia.

DSC_0016

A Câmara Municipal congratula-se por acolher esta iniciativa pioneira que juntou todas as equipas de sapadores florestais nesta formação prática de fogo controlado que é uma importante ferramenta da silvicultura preventiva que consiste no uso do fogo sob condições, normas e procedimentos previamente definidos no Plano de Fogo Controlado. Esta ação é fundamental para a prevenção de incêndios, diminuindo a área percorrida anualmente por estes com a manutenção de cargas de combustíveis florestais abaixo de níveis críticos.

DSC_0018

DSC_0350

DSC_0354

DSC_0357

DSC_0358

DSC_0360

DSC_0366

DSC_0369

DSC_0374

DSC_0413

DSC_0425

DSC_0437

DSC_0443

DSC_0449

DSC_0450

DSC_0460

BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE BRAGA COMEMORAM 139 ANOS AO SERVIÇO DA COMUNIDADE

Cerimónia marcada pela assinatura de protocolo com Município 

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, participou hoje, 15 de Maio, nas comemorações do 139.º aniversário dos Bombeiros Voluntários de Braga. A sessão solene ficou marcada pela assinatura do protocolo de colaboração que prevê a atribuição de um apoio financeiro do Município a esta associação humanitária Bracarense.  

CMB15052016SERGIOFREITAS0000002193

Na sua intervenção, Ricardo Rio destacou o facto de este ser “o primeiro apoio de natureza financeira atribuído pela Autarquia em mais de 20 anos de actividade desta associação”. “Com a atribuição deste apoio, a Câmara Municipal reconhece o mérito e a enorme qualidade dos serviços que os Bombeiros Voluntários de Braga prestam todos os dias à população do Concelho”, afirmou o Edil. 

CMB15052016SERGIOFREITAS0000002197

Segundo Ricardo Rio, este novo quadro de colaboração inovador agora estabelecido acaba por conferir maior estabilidade à corporação do ponto de vista financeiro. Na ocasião, o Autarca lembrou que foi durante o actual mandato que a corporação recebeu do Executivo Municipal uma comparticipação de 20 mil euros para a aquisição de uma viatura. 

Ricardo Rio sublinhou ainda que o Município tem mantido uma “colaboração estreita e profícua” com todos os agentes de Protecção Civil, factor que tem sido “determinante para que os Bracarenses se sintam seguros numa Cidade que tem na protecção civil um dos seus factores de orgulho e de afirmação”.  

CMB15052016SERGIOFREITAS0000002183

A par da atribuição de 15 mil euros, o protocolo agora assinado e denominado ‘Fazer Bem’ prevê o apoio logístico na requalificação de instalações ou obras, na preparação de projectos e ainda a possibilidade de conceder isenção do pagamento das taxas municipais de ocupação do espaço público pela exploração de pontos de venda diversos associados aos grandes eventos, nos termos do Regulamento Municipal de Taxas e Licenças Municipais em vigor. 

As cerimónias comemorativas do 139.º aniversário dos bombeiros iniciaram-se com uma missa solene na igreja do Seminário de S. Pedro e S. Paulo, prosseguindo com a bênção de novas viaturas e com a tomada de posse dos novos órgãos sociais da Associação Humanitária. 

CMB15052016SERGIOFREITAS0000002182

VOLUNTÁRIOS DA KW BUSINESS DÃO A MÃO EM BRAGA A SEIS PROJECTOS SOCIAIS

Iniciativa ‘RED Day’ (Dia Vermelho) realizou-se dia 12 de Maio

A KW Business Braga promoveu, ontem, dia 12 de Maio, a iniciativa ‘RED Day’, dedicada a causas sociais e à solidariedade. A equipa constituída por 75 pessoas esteve envolvida em cinco projetos sociais – cinco em Amares e um em Braga – num dia marcado pela ação social e boa vontade.

image1

O ‘RED Day’ é uma iniciativa a nível mundial que marca o compromisso da Keller Williams Realty com o serviço social e comunitário no apoio e auxílio às comunidades locais. Introduzido em 2009, o ‘RED Day’ é o dia anual de contribuição da KW e assenta em três pilares: Renovar, Energizar e Doar. Todos os anos, na segunda quinta-feira de Maio, os associados da KW passam o dia longe dos negócios, servindo organizações e causas nobres.

Em Braga, a KW Business contou com a mobilização e empenho de todos os profissionais na colaboração de ações de solidariedade no apoio à comunidade local e às famílias mais desfavorecidas.

image3

Este ano, o ‘RED Day’ realizou-se dia 12 de Maio e a equipa da KW Business de Braga esteve envolvida em seis projetos: cinco em Amares e um em Braga.

Em parceria com a Câmara Municipal de Amares, foram ajudadas cinco famílias que vivem em condições habitacionais muito precárias, das freguesias de Lago, Fiscal, Sequeiros e Rendufe. No que diz respeito às intervenções, os voluntários construíram casas de banho, rampas de acesso às habitações, telhados e terminaram obras das residências ainda em fase de acabamento.

O presidente Manuel Moreira e a vereadora da Ação Social visitaram as obras e rasgaram elogios à iniciativa: “nunca pensei que estivesse tanta gente envolvida. Estou muito grato e feliz por haver pessoas que dedicaram um dia da sua vida a fazer o bem pelos outros”, referiu Manuel Moreira.

Em Braga, a KW Business ajudou na reconstrução do espaço ‘Escola da Torre’, onde decorre o projeto Geração Tecla.E6G promovido pela Juventude da Cruz Vermelha Portuguesa de Braga e financiado pelo Programa Escolhas. Este espaço está ao serviço das crianças e jovens do Bairro Social de Santa Tecla, que se encontram em situação de vulnerabilidade social, com o objetivo de promover a inclusão escolar, social e digital das crianças e jovens entre os 6 aos 30 anos. A intervenção da KW Business consistiu na requalificação/recuperação do espaço exterior, organização do espaço, limpeza e pintura dos muros, melhoria do campo de futebol e algum trabalho de jardinagem.

“É uma iniciativa, extremamente, meritória por parte da KW Business. Há cada vez mais empresas em Braga a assumirem esta vertente da responsabilidade social e empresarial em projetos desta natureza, ligados à área social, mas esta obra é uma forma que considero especial, porque mais do que o valor financeiro é o empenho dos próprios colaboradores da empresa”, sublinhou Ricardo Rio, durante a visita à Escola da Torre, na companhia do vice-presidente Firmino Marques.

A equipa da KW Business de Braga esteve todo o dia envolvida nestes projetos, focada em ajudar pessoas que precisam e em fazer a diferença.

“É extremamente gratificante sentir que fizemos algo pelo próximo. A solidariedade é o coração da nossa cultura, onde todos contribuímos, por meio de doações, para ajudar os mais desfavorecidos. É uma cultura que se define por fazer mais do que vender imóveis”, rematou Gomes da Silva, um dos responsáveis pela iniciativa solidária.

image6

ANAFS REALIZA EM VIZELA CURSO DE BUSCA E SALVAMENTO URBANO

Decorreu nos dias 6 e 7de Maio o 29º Curso Elementar de Busca e salvamento Urbano nas instalações dos Bombeiros de Vizela. Tratou-se de uma organização da Associação Nacional dos Alistados nas Formações Sanitárias (ANAFS) e da Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

Esta iniciativa insere-se no âmbito das comemorações do 25º Aniversário da ANAFS, integrando uma série de eventos, todos realizados em Vizela, Sede do último Sócio Coletivo daquela entidade, a Real Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

ARCOS DE VALDEVEZ FAZ PROVA DE FOGO

Ações de fogo controlado na Freguesia de Sabadim

Dando cumprimento ao Plano de Fogo Controlado de Arcos de Valdevez, no passado dia 27de Abril, procedeu-se à queima de uma parcela de aproximadamente 15ha na freguesia de Sabadim, localizada num ponto estratégico de gestão, em termos de defesa da floresta contra incêndios.

queimada_sabadim

Esta ação teve como principal objetivo, a proteção de um povoamento de pinheiro-bravo.

A queima prescrita foi realizada por 4 técnicos credenciados em fogo controlado, nomeadamente, do Município de Arcos de Valdevez, Associação Florestal Atlântica e dos Municípios de Ponte da Barca e Monção. Como meios de supressão estiveram presentes duas Equipas de Sapadores Florestais da Associação Florestal Atlântica: SF 10-111; SF 17-111; EIP de Arcos de Valdevez, GIPS e Kit de primeira intervenção de Sabadim.

queimada_sabadim2

O Plano de Fogo Controlado complementa a Rede de Infraestruturas da Defesa das Florestas Contra Incêndios de Arcos de Valdevez e tem como objetivos principais criar zonas de descontinuidade nas manchas florestais; a autoproteção dos povoamentos florestais pelo uso do fogo controlado para diminuição da carga de combustível do subcoberto, promovendo o aumento da resiliência; a proteção de floresta regenerada, derivada dos grandes incêndios florestais de 2006 e 2010; a proteção de aglomerados populacionais; a renovação de pastagens e melhoria das zonas de interesse cinegético; a redução do número de ocorrências e a área ardida; a limitação da potencialidade dos Grandes Incêndios Florestais; e facilitar a ação das equipas de extinção de incêndios florestais.

De referir que estão previstas outras ações de fogo de controlado, bem como de limpeza da floresta, pontos de água e de vias de acesso.

queimada_sabadim3

queimada_sabadim4

BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE CERVEIRA JÁ PODEM ACEDER ÀS REGALIAS SOCIAIS

Já entrou em vigor a atribuição de um vasto conjunto de regalias sociais à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, após proposta do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira e aprovação, por unanimidade, quer em reunião de executivo de setembro 2015, quer na Assembleia Municipal da passada sexta-feira. Regulamento tem sido muito bem acolhido e considerado como “um dos melhores do país”.

IMG_6018

A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira decidiu criar um Regulamento de Concessão de Regalias Sociais à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, com o objetivo de reconhecer o meritório trabalho desempenhado pelos ‘soldados da paz’, bem como incentivar o voluntariado.

O Regulamento de Concessão de Regalias Sociais aos Bombeiros do Município consiste num instrumento de carácter social instituído como forma de reconhecer, acarinhar, valorizar, proteger e fomentar o exercício de uma atividade com especial relevância para a comunidade, em regime de voluntariado.

O presidente da Câmara Municipal considera que o novo regulamento representa a concretização de uma política social municipal de reconhecimento do estatuto do bombeiro voluntário. “Orgulhamo-nos de possuir uma corporação muito bem organizada em voluntariado e consideramos que é altura de avançar com uma medida que traga vantagens e benefícios em favor destes homens e mulheres que se colocam ao serviço das populações e na defesa do património, muitas vezes arriscando a vida, tanto em caso de incêndios como em todo o tipo de catástrofes ou calamidades bem como nos diversos tipos de acidentes”, explica Fernando Nogueira.

Os beneficiários do presente regime serão titulares de Cartão de Identificação, emitido pela Câmara Municipal, cuja emissão será requerida junto dos Serviços Municipais, passando a usufruir de:

- isenção no pagamento de taxa das licenças de construção, beneficiação e ampliação de casa para habitação própria e permanente, incluindo anexos e garagens (exceto construção de piscinas);

- aplicação de um desconto, de 30% na tarifa de água, saneamento e recolha de resíduos sólidos, em habitação permanente (própria ou arrendada);

- acesso gratuito, pelo período de uma hora, três vezes por semana, à Piscina Municipal, uma medida extensiva aos filhos de Bombeiros.

- acesso gratuito ao Pavilhão Municipal e aos espetáculos culturais;

- prioridade, em igualdade de condições profissionais e sociais e de candidatura com outros candidatos, ao emprego na Câmara Municipal e na atribuição de habitação social promovida pela Câmara Municipal.

Igualmente relevante é o facto de a Câmara Municipal poder atribuir anualmente, três bolsas de estudo, no valor de 75 euros mensais, sendo uma para os Bombeiros, outra para os filhos de bombeiros no corpo ativo e uma terceira para os filhos de falecidos em serviço ou por facto de doença contraída no desempenho das suas funções. Não obstante, o agregado familiar dos bombeiros terá ainda direito a apoio inicial para o encaminhamento jurídico em processos motivados por factos ocorridos no exercício das suas funções, bem como apoio jurídico e administrativo gratuito ao agregado familiar dos bombeiros em processos de carácter social, decorrentes da morte do bombeiro.

Paralelamente, os bombeiros voluntários do concelho passam ainda a ter o direito de serem agraciados com distinções honoríficas por serviços relevantes e extraordinários prestados à causa Humanitária, no Concelho, nomeadamente: Medalha de Honra do Município; Medalha municipal de Coragem e Abnegação; Medalha municipal de Serviços Distintos; Medalha municipal de Dedicação à Causa Pública.

Após aprovação em reunião de câmara, o presente regulamento foi sujeito a discussão pública, período durante o qual não recebeu qualquer sugestão. Com deliberação da Assembleia Municipal, a atribuição das regalias sociais já entrou em vigor, aplicando-se a todos os elementos pertencentes ao corpo de Bombeiros da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira que preencham, cumulativamente, os seguintes requisitos: ter mais de 16 anos; possuir a categoria igual ou superior a cadete; constar dos quadros homologados pela Autoridade Nacional de Proteção Civil; ter mais de dois anos de bons e efetivos serviços de bombeiro; estar na situação de atividade no quadro, ou de inatividade em consequência de acidente ocorrido no exercício das suas missões ou de doença contraída ou agravada em serviço.

ANAFS REALIZA EM VIZELA JORNADA TÉCNICA DE OPERAÇÕES DE SOCORRO

6ª JORNADA TÉCNICA DE OPERAÇÕES DE SOCORRO

Data – 14MAI16

Local – REAL ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE VIZELA

Mesa d´Honra – Presidente do Conselho de Fundadores da ANAFS

Presidente da Assembleia Geral da Real Associação de Bombeiros Voluntários de Vizela

Presidente da Câmara Municipal de Vizela

Comandante do GIPS/GNR

ISLA-Leiria (Grupo Lusófona) (Professor Doutor Domingos Martinho)

Comissão Executiva – Presidente – Professor Doutor Domingos Martinho – ISLA Leiria

Secretário-Geral – Delegado Distrital de Braga da ANAFS

Secretário-Geral Adjunto (Painel Saúde) – Fernando Gonçalves

Secretário-Geral Adjunto (Painel SAR) – Jaime Dias

Secretário-Geral Adjunto (Relações Públicas) – Rui Reis

Secretário-Geral Adjunto (Secretariado) – Comandante do CBV VIZELA

Comissão Científica – Presidente – Presidente da ANAFS

Dr. Rogério Pinheiro (ANAFS)

Dr. Gonçalo Morais Sarmento (Associação Portuguesa de Instrutores de Socorrismo - APIS

Dr. José Coelho Virgílio (Associação Portuguesa de Medicina de Catástrofe - APMC)

Professor Doutor Artur Costa (Universidade Lusófona do Porto)

PROGRAMA

09h00 – Abertura do Secretariado

09h30 – Mesa de Honra de Abertura

10h00 – 1.º Painel: Operações de Salvamento em Valas e Trincheiras

Moderador – Dr. Rogério Pinheiro (Presidente da Assembleia Geral da ANAFS)

Oradores:

– Professor Engenheiro A. Gomes Correia - Professor Catedrático da Escola de Engenharia da Universidade do Minho

– Professor Engenheiro António Topa Gomes - Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (Boas Práticas de Segurança na proximidade de escavações)

– Capitão Ribeiro Quelhas - GIPS/GNR (Capacidade operacional e técnica para socorro em valas)

– Escola do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa - Caso prático – a indicar

12:30 horas – Debate

13:00 horas – Almoço Livre ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS ALISTADOS DAS FORMAÇÕES SANITÁRIAS ORGANIZAÇÃO NÃO GOVERNAMENTAL DE COOPERAÇÂO PARA O DESENVOLVIMENTO Pessoa Colectiva de Utilidade Pública

www.anafs.org

14:30 – 2.º Painel: As Orientações Médicas durante as operações USAR

Moderador – Dr. Gonçalo Morais Sarmento (Presidente da Associação Portuguesa de Instrutores de Socorrismo - APIS)

Oradores:

– Dr. Carlos Manitto Torres – Coordenador Médico da ANAFS (Procedimentos para Amputações e Desmembramentos em operações USAR)

– Dr. Frederico Pedrosa – Coordenador Adjunto MED da ANAFS DRC TEAM (Procedimentos de Mortuária de Emergência no PNEPC)

– Capitão Ribeiro Quelhas - GIPS/GNR (O apoio Médico de Emergência às operações do GIPS/GNR)

– Enfermeiro Rodrigo Pacheco – Adjunto de Coordenador INST da ANAFS EOC TEAM (O CME ANAFS no apoio às operações USAR)

17:30 – Debate

18:00 – Sessão de encerramento

Presidente da ANAFS

Presidente da Real Associação Humanitária de Bombeiros Voluntário de Vizela

Presidente da Junta da União de Freguesias Caldas de Vizela

Presidente da APIS

Presidente da APMC

O Grupo de Trabalho da Delegação Distrital de Braga

Rui Veloso

Fernando Gonçalves

Jaime Dias

Rui Reis

Custo de Inscrição

Geral – 15€ - c/almoço – 20€

Estudantes – 10€ - c/almoço – 15€

Estudantes do Grupo Lusófona – 7,5 € - c/almoço – 12,5€

Sócios da ANAFS e Parceiros - 5€ - c/almoço - 10€

Dias 30 de abril e 01MAI16 (tem a duração de 2 dias)

Curso de Contenção Tática em Emergência Pré-Hospitalar, ministrado pela CITTE SWAT

Emissão de Certificado de Formação Profissional pela ENB

Local: Quartel da Real Associação Humanitária de Bombeiros Voluntário de Vizela

Dias 06 e 07MAI16

29º CEUSAR – Busca e Salvamento Urbano (Nível Elementar)

BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE FAFE COMEMORAM ESTE FIM-DE-SEMANA 126 ANOS DE VIDA

Em 19 de Abril de 1890, um punhado de fafenses intrépidos e corajosos, à frente dos quais o jovem João Crisóstomo, de apenas 26 anos, poeta, jornalista e vereador da Câmara, primeiro comandante e presidente, lançou as bases da que seria a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fafe.

1

Volvidos 126 anos desde esse inaugural dia esta mesma associação permanece firme e fiel à sua primária missão: proteger a vida e os bens dos habitantes do concelho de Fafe.

Para celebrar o aniversário, a corporação actualmente presidida pelo advogado Pedro Frazão idealizou um programa festivo que arranca esta sexta-feira e se prolonga até 30 de Abril.

Nesse âmbito, o Intermarché de Fafe vai entregar um veículo de comando aos Bombeiros Voluntários de Fafe esta sexta-feira, 22 de Abril, pelas 17h30, naquele espaço comercial.

Trata-se de uma empresa que tem colaborado intensamente com a humanitária associação ao longo dos últimos anos.

O programa comemorativo prossegue no sábado à noite, com a apresentação da nova página electrónica e do canal dos BVF.

As comemorações terão o seu ponto alto no domingo de manhã, com a formatura geral, logo pela manhã, seguida da romagem aos cemitérios de Silvares S. Clemente, Moreira do Rei e Fafe, celebração da eucaristia (10h30), recepção das autoridades (11h00), atribuição de medalhas e ingresso de estagiários na carreira de bombeiro (12h00).

Nessa manhã estará presente o Secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes.

Segue-se um almoço e uma tarde de animação musical.

O programa culmina, no dia 30, a partir das 7h45, com a realização do IXº Encontro Inter-Bombeiros de Orientação Pedestre em Fafe e do IIIº Encontro Inter-Bombeiros de Orientação Pedestre para Cadetes.

Esta actividade, a cabo da Juvebombeiro-Fafe, tem como principal objectivo proporcionar um local de encontro e convívio entre elementos de Corpos de Bombeiros distintos, sob o patrocínio das belas paisagens fafenses.

VIZELA RECEBE FORMAÇÃO EM OPERAÇÕES DE SOCORRO

Durante o ano de 2016 a ANAFS celebra o seu 25º Aniversário com a realização de pequenas cerimónias em cada dia 7 de todos os meses.

 

Assim vem sucedendo, estando previstas para o mês de Maio, não um, mas uma série de eventos, todos realizados em VIZELA, sede do nosso último Sócio Colectivo, a REAL ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE VIZELA.

Nos dias 30ABR16 e 01MAI16 organiza-se o Curso de Contenção Táctica em Emergência Pré-hospitalar ministrado pela CITTE SWAT. Nos dias 06 e 07MAI16 realizar-se-á em horário dividido por aqueles dois dias, o 29º CEUSAR, preferencialmente frequentado por elementos do CBV Vizela. Finalmente, a 14MAI16 a partir das 09:00 H  desenvolver-se-á a 6ª JORNADA TÉCNICA DE OPERAÇÕES DE SOCORRO. 

Horas

Descrição

Tempo

 

06MAI16

 

18.00

Recepção, apresentação dos monitores e apresentação do curso

15’

18.15

Apresentação dos formandos

15’

18.30

A Busca e Salvamento Urbano

60’

19.30

O desenvolvimento e a organização de uma operação de Busca e Salvamento Urbano

30’

20.00

Construção Civil

30’

20.30

Intervalo (Bag-meal)

30’

21.00

Causas e tipos de colapsos de edifícios e estruturas

30’

21.30

Riscos e segurança em Busca e Salvamento Urbano

30’

22.00

A avaliação estrutural em Busca e Salvamento Urbano

30’

22.30

A sinalização utilizada em Busca e Salvamento Urbano

30’

23.00

A busca e localização de vítimas, incluindo os meios cinotécnicos

60’

24.00

Encerramento da teoria

 

 

07MAI16

 

08.30

Escoramentos

120’

10.30

A remoção de destroços superficiais

120’

12.30

Remoção e escoramentos em espaços confinados

30’

13.00

Avaliação da sessão e encerramento

15’

13.15

Encerramento

-

 

Total de formação

09H55´

 

DIÁLOGO ENTRE MUNICÍPIO DE CAMINHA, EDP DISTRIBUIÇÃO E BOMBEIROS TROUXE VIATURA E EQUIPAMENTOS PARA A CORPORAÇÃO DE VILA PRAIA DE ÂNCORA

Um todo o terreno e 60 conjuntos de proteção individual entregues hoje à tarde

Os Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora estão, a partir de agora, melhor preparados para desempenhar a sua missão em prol da sociedade. A corporação necessitava de novos meios, em particular um veículo todo o terreno e fez chegar ao presidente da Câmara as suas preocupações, tendo sido possível chegar a um entendimento com a EDP Distribuição, que hoje entregou à Associação Humanitária a desejada viatura, que chegou carregada com diverso equipamento de proteção individual, tudo oferecido no âmbito da política de responsabilidade social da empresa, como salientou o seu representante, Mário Guimarães.

Viatura BVVPA

“A Associação Humanitária dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora agradece à EDP - Distribuição a generosidade da oferta deste veículo automóvel, essencial para o cumprimento do nosso dever, e à Câmara Municipal de Caminha o apoio e a intermediação que permitiu tornar realidade a chegada desta viatura e de 60 novos equipamentos para o corpo ativo, constituídos por camisa, calça de trabalho, colete e casaco”, sublinhou a presidente da Associação de Bombeiros, Laurinda Araújo, na cerimónia que decorreu ao início da tarde de hoje, no quartel dos bombeiros.

Este bom desfecho surge no quadro da relação de cooperação que existe entre Câmara e bombeiros e que permitiu já desbloquear outras situações vitais para a vida da corporação de voluntários, conforme salientou a sua presidente.

Laurinda Araújo vinha manifestando ao presidente da Câmara a vontade e sobretudo a necessidade da corporação substituir o “jipe antiquíssimo, que já gastou mais do que vale em reparações” por um todo o terreno com melhores condições. Miguel Alves, por seu lado, viu na EDP Distribuição o parceiro ideal para concretizar este objetivo e encetou o diálogo com o diretor da Rede de Clientes Norte, Mário Guimarães, que entendeu a pertinência do pedido, fazendo-o prevalecer sobre outras solicitações que a empresa também recebeu.

Miguel Alves deu a boa nova aos bombeiros por altura do Natal e o “presente” chegou hoje, carregado com seis dezenas de conjuntos de vestuário de proteção individual para o corpo ativo.

“A solidariedade social é um dos objetivos empresariais que a EDP Distribuição pretende, sempre que possível, implementar, apoiando a sociedade e as comunidades locais (…) esta oferta insere-se no âmbito da ajuda que a EDP Distribuição pretende fomentar às instituições que prestam às populações missões solidárias e sociais”, explicou Mário Guimarães.

O diretor da EDP distribuição ficou desde já convidado para o centenário dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora, que decorrerá no renovado Cine Teatro, que está a ser intervencionado.

Recorde-se que a Câmara Municipal tem vindo a desenvolver um diálogo constante com a EDP Distribuição, no âmbito do qual foi ainda há pouco tempo possível responder a uma reivindicação antiga da população de Âncora, sobretudo do Lugar de Trindade. O novo Posto de Transformação da EDP trouxe uma importante melhoria no fornecimento de energia elétrica à população de Trindade e das imediações, beneficiando diretamente cerca de uma centena de instalações.

BOMBEIROS DE PONTE DE LIMA AMPLIAM INSTALAÇÕES NA SECÇÃO DO FREIXO

Auto de Consignação da Empreitada – Largo da Feira – Freixo, dia 20 de março / 12 horas

Está marcada para o próximo dia 20 de março, às 12 horas, no Largo da Feira em Freixo a assinatura do Auto de Consignação da Empreitada “Ampliação das Instalações da Secção de Freixo dos Bombeiros Voluntários”.

Dada a importância que esta secção de freixo dos Bombeiros Voluntários desempenha naquela zona do território do concelho, considera-se fundamental esta intervenção de ampliação. Desta forma, pretende-se promover uma maior cobertura do território e uma resposta mais próxima, rápida e agilizada sempre que ocorram intervenções de emergência, nomeadamente de incêndios florestais; valorização e dignificação dos funcionários dos Bombeiros, através de melhores condições de trabalho; modernização e melhoria de qualidade dos serviços de proteção e socorro que a associação humanitária presta à população, bem como complementar o edifício num espaço mais funcional e organizado.

Em termos de localização, dispõe a Associação de um vasto terreno, com a área total de aproximadamente 2.700 m2, cedido pela Câmara Municipal de Ponte de Lima, cujas características e dimensões se adaptam à implantação de um equipamento desta natureza.

Neste contexto convidamos o V/ Órgão de Comunicação a assistir a esta cerimónia, que vai decorrer no Largo da Feira, em Freixo, domingo, a partir das 12 horas.

BOMBEIROS DE ESPOSENDE COMEMORAM 125 ANOS DE EXISTÊNCIA

AHBVE Convite 125 ANOS [exterior]

PROGRAMA

DIA 12 DE MARÇO – SÁBADO

21h30 – Concerto pela Banda dos Bombeiros Voluntários de Esposende no Salão Nobre do quartel.

DIA 13 DE MARÇO – DOMINGO

10h00 – Visita às antigas instalações dos Bombeiros Voluntários de Esposende.

16h00 – Recriação histórica no Largo dos Bombeiros.

DIA 19 DE MARÇO – SÁBADO

08h00 – Alvorada.

09h00 – Formatura geral e hastear de bandeiras.

09h30 – Romagem ao cemitério de Esposende e ao cemitério de Belinho.

12h00 – Formatura e apresentação de cumprimentos na Câmara Municipal.

15h30 – Formatura e receção às entidades convidadas.

16h00 – Sessão Solene no Salão Nobre do Quartel dos Bombeiros, presidida por Sua Excelência a Senhora Ministra da Administração Interna.

19h00 – Missa na Igreja Matriz de Esposende, solenizada pelo Grupo Coral de Esposende, em sufrágio de Bombeiros, Dirigentes, Benfeitores e Beneméritos falecidos.

20h00 – Jantar de convívio.

DIA 20 DE MARÇO – DOMINGO

16h00 – Formatura geral e desfile motorizado e apeado das Corporações de Bombeiros do Distrito de Braga, na Av.ª Eng.º Eduardo Arantes e Oliveira em Esposende.

*Agradecemos a confirmação de presença no jantar de convívio, até ao dia 16 de março, para o Telefone 253.969.110.

BRAGA: BOMBEIROS SAPADORES TÊM EQUIPA DE MERGULHADORES

Equipa de mergulhadores reforça Bombeiros Sapadores de Braga: Unidade entra em funcionamento a partir de Maio

A Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga passará a dispor de uma equipa de mergulhadores. O anúncio foi feito durante as comemorações do Dia Mundial da Protecção Civil que decorreram hoje, 1 de Março, na Praça da República, com uma exposição de meios de protecção e socorro que teve como objectivo sensibilizar os cidadãos para a importância das questões associadas à temática.

CMB01032016SERGIOFREITAS000000873

A equipa de mergulhadores dos bombeiros municipais estará operacional no início do mês de Maio, a tempo da próxima época balnear, e representará mais uma resposta disponível no quadro da Protecção Civil. O barco adstrito à equipa já se encontra devidamente legalizado, estando neste momento a decorrer a formação de mergulhadores.

Na cerimónia realizada na Praça da República, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, referiu que 2016 será um “ano muito importante” para a protecção civil em Braga. Além da criação da equipa de mergulhadores, o edil adiantou que haverá um reforço na estrutura dos Bombeiros Sapadores, com a abertura de um concurso para adjunto do comando e com a contratação de mais 15 novos bombeiros. Sobre o novo quartel da corporação, situado junto ano Estádio Municipal, o Autarca revelou que a obra está na fase final e que o processo de mudança está previsto para o mês de Junho.

CMB01032016SERGIOFREITAS000000870

Também com os Bombeiros Voluntários de Braga será estabelecido um novo quadro de colaboração há muito ambicionado. “Os Bombeiros Voluntários desempenham um papel importante na comunidade e, por isso, vamos celebrar uma parceria inovadora no sentido de dar um apoio mais estável do ponto de vista financeiro, situação que não se verificava há cerca de 25 anos”, explicou Ricardo Rio.

O Autarca referiu-se ainda à “colaboração estreita e profícua” que o Município tem mantido com todos os agentes de protecção civil e que tem sido “determinante para que os Bracarenses se sintam seguros numa Cidade que tem na protecção civil um dos seus factores de orgulho e de afirmação”.

A mostra de meios contou com a participação da Protecção Civil Municipal, dos Bombeiros Sapadores e Voluntários, da Polícia Municipal, PSP, GNR, GIPS/GNR, Regimento de Cavalaria N.º 6, INEM, AGERE, Cruz Vermelha e Associação de Rádio Amadores do Minho que, durante toda a manhã, prestaram informações sobre os meios expostos e as suas finalidades.

CMB01032016SERGIOFREITAS000000876

“MELGAÇO: IMAGENS COM MEMÓRIA” ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DE BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE MELGAÇO CEDE FOTOGRAFIAS AO ARQUIVO MUNICIPAL

O Arquivo Municipal de Melgaço promove desde 2010 uma iniciativa para a recolha de património junto dos Melgacenses que depende também da vontade e colaboração de todos, por isso a autarquia está muito grata à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Melgaço com quem foi assinado mais um protocolo para a cedência de fotografias do espólio desta corporação.

Este projeto de proximidade pretende preservar a memória concelhia através da digitalização e divulgação do material recolhido, que fará posteriormente parte da realização de exposições, conferências, estudos entre outras iniciativas acerca de monumentos, tradições, festas populares, entre outras temáticas de interesse histórico sobre o património e a história do concelho de Melgaço.

O Município lança mais uma vez o desafio aos Melgacenses para colaborarem nesta iniciativa, através do empréstimo temporário mediante acordo de entrega de fotografias, cartazes e panfletos entre outros documentos.

MUNICÍPIO ARCUENSE APOIA BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

Câmara Municipal apoia Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez na aquisição de Equipamentos para limpeza de neve e gelo

A Câmara Municipal de Arcos de Valdevez continua a apoiar a Associação Humanitária dos Bombeiros de Arcos de Valdevez, tendo sido assinado esta quarta-feira, dia 6 de Janeiro, um protocolo de cooperação que vai ajudar esta Associação a dar continuidade ao trabalho meritório que desempenha junto da população.

assinatura_protocolo_equipamento_neve_gelo

A cooperação com os Bombeiros Voluntários tem sido intensificada com benefício para o concelho e os arcuenses pois com mais equipamento é sempre possível responder mais eficazmente nas situações de perigo e necessidade.

O presente protocolo de apoio financeiro teve por objetivo comparticipar nos encargos com a “Aquisição de Equipamentos para episódios de gelo (espalhador de sal e lâmina limpa neve)”, cujo valor ascende a 12.793,23 euros.

Este era um equipamento que estava em falta na corporação e que irá colmatar uma lacuna, visto o Inverno no concelho ser bastante rigoroso, principalmente nas zonas de montanha e verificar-se frequentemente gelo nas vias e queda de neve.

FAFE ATRIBUI REGALIAS SOCIAIS AOS BOMBEIROS

Município de Fafe oferece regalias sociais e isenta Bombeiros Voluntários de taxas

A Câmara Municipal de Fafe vai atribuir regalias sociais aos Bombeiros Voluntários do concelho que se encontrem no ativo.

BOMBEIROS

A proposta foi aprovada, por unanimidade, na última reunião de Câmara e pretende, para além do apoio que é dado à instituição, reconhecer o valor do bombeiro na sua individualidade e conceder-lhe contrapartidas pelas situações de risco em que diariamente se coloca.

Desta forma, os Bombeiros Voluntários de Fafe passam a estar isentos do pagamento de taxas das licenças de construção, ampliação ou modificação de casa de habitação própria. Têm também, agora, a possibilidade de utilizarem de forma gratuita os equipamentos desportivos da autarquia, bem como o acesso às iniciativas desportivas e culturais da Câmara Municipal.

Para além destas medidas, os bombeiros voluntários vão receber um aumento de 20% em todos os apoios sociais constantes dos regulamentos municipais e verão ainda ser atribuída uma majoração de 50€ por mês - a acrescer ao valor estabelecido nos critérios do regulamento municipal de bolsas - aos filhos de bombeiros falecidos em serviço ou com uma doença contraída no desempenho de funções.

Pedro Frazão, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fafe mostrou-se muito satisfeito com a aprovação da proposta.

“Havia a necessidade de fazer algo de concreto para que o Bombeiro sinta, de facto, que o Município reconhece a abnegação, o trabalho dedicado e, no fundo, o voluntariado, que é praticado.

É a consagração de um conjunto de regalias que o Município concede aos bombeiros voluntários que se encontram no ativo.”

Também o presidente do Município, Raúl Cunha, sublinhou a justiça das medidas aprovadas.

“Para além dos apoios financeiros, havia um conjunto de benefícios que considerávamos que a autarquia deveria prestar, no sentido de reconhecer o esforço e dedicação dos Bombeiros Voluntários de Fafe que estão no ativo.

Posto isto, decidimos avançar com este lote de regalias sociais enquadradas nos regulamentos municipais.

Para além dos apoios em termos financeiros, abrimos aos bombeiros os espaços e iniciativas municipais, proporcionando, assim, um conjunto de benefícios no seu relacionamento com a autarquia."

BOMBEIROS DE PONTE DE LIMA RECEBEM VEÍCULO FLORESTAL DE COMBATE AO INCÊNDIOS

Município de Ponte de Lima e Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima apresentam Veículo Florestal de Combate a Incêndios.

Municipio_MPL

No sentido de dotar a corporação dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima de novos equipamentos, os mais recentes no combate a incêndios Florestais, a Câmara Municipal de Ponte de Lima, ao abrigo de um protocolo de cooperação celebrado com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima, apoiou financeiramente a aquisição de um veículo de combate a incêndios florestais. No âmbito deste protocolo, a autarquia pagou na íntegra o custo da viatura, no valor de 182.500,00€.

Trata-se de um veículo todo terreno, que devido às suas características técnicas, está apto para circular em zonas de difícil acesso, completamente adaptado às particularidades do nosso território, suprindo assim uma necessidade, sendo uma mais-valia para a corporação dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima.

A apresentação pública do veículo realiza-se domingo, dia 13 de dezembro, às 11h30 no largo de Camões em Ponte de Lima.

ASSOCIAÇÃO “BOMBEIROS PARA SEMPRE” FOI ONTEM FUNDADA EM BRAGANÇA

Associação BPS nasce na comemoração dos 125 Anos dos Bombeiros de Bragança

Foi ontem, dia 8 de Dezembro na cidade de Bragança, que se levou a cabo a escritura pública de criação da Associação Bombeiros para Sempre, denominada também de ABPS.

12336190_1231687290179869_652514727_n

Um sonho de um projecto com oito anos de existência chegou agora a um novo patamar, de maior responsabilidade e empenho, com vista à realização dos objectivos a que se propõe.

Os Bombeiros de Bragança decidiram apoiar a criação desta associação e marcar assim uma amizade institucional que já leva vários anos de existência. Deste apoio surgiu a possibilidade da Associação nascer na cidade de Bragança durante as comemorações do 125º Aniversário da corporação.

Da cerimónia pública fizeram parte 4 elementos que compõe a comissão instaladora, Rui Correia, Presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntárias de Bragança, o Tenente-Coronel Fernandes, Comandante dos Bombeiros de Bragança e Ricardo Correia (diretor do Projeto) em conjunto com Luís Gaspar (Fundador do BPS) ambos pertencentes ao portal Bombeiros para Sempre.

A “Associação Bombeiros Para Sempre – ABPS” é assim a partir de ontem uma pessoa colectiva de direito privado sem fins lucrativos e terá a sua sede no concelho da Lousã.

Os estatutos da nova associação prevêem o apoio à dinamização e realização de ações de índole técnica, educacional, comunicativa, cultural e de marketing ao serviço da comunidade dos Corpos de Bombeiros Portugueses, para isso irá levar a cabo parcerias e iniciativas de captação e geração de recursos para o seu bom funcionamento de forma a promover a dignificação e identidade dos Bombeiros Portugueses na demais opinião pública.

Os Bombeiros Portugueses são a única entidade de protecção civil que não têm um órgão que promova a suas acções, missões e demais imagem perante a sociedade civil e é esse o principal objectivo da nova assoiciação, tal como já havia sendo meta do portal BPS. Com a criação da nova associação e os protocolos que estão em vista para serem celebrados poderemos em breve dar um apoio significativo aos corpos de Bombeiros nas matérias em torno da Comunicação e Imagem.

O próximo passo pertence aos sócios fundadores que elegerão os órgãos sociais no dia 23 de Janeiro de 2016, na cidade de Aveiro.

ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS BOMBEIROS DE ESPOSENDE VAI A ELEIÇÕES

A Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Esposende vai a eleições no próximo dia 18 de dezembro, sendo que pela primeira vez, nas três últimas décadas o atual presidente não se recandidata ao cargo. Agostinho Teixeira deixa assim a direção, mas integra a Lista liderada por Alberto Bermudes, no lugar de presidente da Assembleia Geral.

Alberto Francisco Barros Bermudes, economista, ex. bombeiro, esposendense com um vasto currículo no associativismo e com uma forte e empenhada participação cívica, propõe-se liderar a direção dos Bombeiros no próximo triénio, para o qual conta com uma equipa composta por 26 associados, concorrendo aos quatro órgãos da associação: Assembleia Geral, Direção, Conselho Fiscal e, registe-se, pela primeira a concorrer também com uma Lista para o Conselho Consultivo, que deverá ser instalado enquanto órgão de aconselhamento e apoio à direção.

Esta Lista, agora formalmente constituída deverá ser entregue nos próximos dias, acompanhada de um ambicioso mas realista programa de ação, para concretizar nos próximos três anos.

Deste programa destacam-se, em traços gerais, obras de conservação do atual quartel, a criação de novas valências e a extensão de serviços, a celebração de novos protocolos, o reforço do quadro de bombeiros e do número de associados, a melhoria das condições de funcionamento e o reforço de meios de apoio e socorro, de entre várias outras propostas.

As celebrações do 125º Aniversário da Instituição terão especiais comemorações no mês de março do próximo ano, onde um dos pontos altos deverá contar com a realização de um conjunto de eventos que evidenciem e distingam o meritório trabalho de todos quantos passaram por esta “casa”. Momento especial para condecorar benfeitores, beneméritos e todos aqueles que de alguma forma se tenham destacado pelos serviços prestados em prol da comunidade e pelo engrandecimento da Instituição.

Alberto Bermudes na intervenção que fez este sábado, começou por saudar a presença de todos e por “agradecer a todos a disponibilidade demonstrada para trabalhar em prol dos bombeiros”. Elogiou “o trabalho dos anteriores órgãos sociais, na pessoa do presidente cessante, Agostinho Teixeira” e elencou “as prioridades para o próximo mandato, caso sejamos eleitos, como espero”, referiu.

Pediu a todos o máximo empenho e lembrou que “o fator de sucesso é ter paixão. Paixão pelos bombeiros, paixão naquilo que se vier a fazer e paixão por esta causa nobre.”

Apelou “a todos os associados para que se envolvam e participem no ato eleitoral que se avizinha, porque quanto maior for a participação, mais força terá esta equipa para trabalhar por esta distinta e centenária instituição.”

Ao dispor. Mário Ferreira Fernandes

Secretariado e Comunicação Candidatura de “Alberto Francisco Barros Bermudes”

E-mail: marioferreirafernandes@gmail.com

Contacto: +351.969.052.529 2015/11/07.

CERVEIRA APOIA BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

Autarquia aprova regalias sociais a Bombeiros Voluntários

A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira decidiu criar um Regulamento de Concessão de Regalias Sociais à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários. A medida, aprovada por unanimidade na reunião desta quarta-feira, visa reconhecer o meritório trabalho desempenhado pelos ‘soldados da paz’, bem como incentivar o voluntariado.

IMG_6018

O Regulamento de Concessão de Regalias Sociais aos Bombeiros do Município, que entra em vigor após aprovação pela Assembleia Municipal, consiste num instrumento de carácter social instituído como forma de reconhecer, acarinhar, valorizar, proteger e fomentar o exercício de uma atividade com especial relevância para a comunidade, em regime de voluntariado.

O presidente da Câmara Municipal considera que o novo regulamento representa a concretização de uma política social municipal de reconhecimento do estatuto do bombeiro voluntário. “Orgulhamo-nos de possuir uma corporação muito bem organizada em voluntariado e consideramos que é altura de avançar com uma medida que traga vantagens e benefícios em favor destes homens e mulheres que se colocam ao serviço das populações e na defesa do património, muitas vezes arriscando a vida, tanto em caso de incêndios como em todo o tipo de catástrofes ou calamidades bem como nos diversos tipos de acidentes”, explica Fernando Nogueira.

Os beneficiários do presente regime serão titulares de Cartão de Identificação, emitido pela Câmara Municipal, cuja emissão será requerida junto dos Serviços Municipais, passando a usufruir de:

- Isenção no pagamento de taxa das licenças de construção, beneficiação e ampliação de casa para habitação própria e permanente, incluindo anexos e garagens (exceto construção de piscinas);

- Aplicação de um desconto, de 30% na tarifa de água, saneamento e recolha de resíduos sólidos, em habitação permanente (própria ou arrendada);

- Acesso gratuito, pelo período de uma hora, três vezes por semana, à Piscina Municipal, uma medida extensiva aos filhos de Bombeiros.

- Acesso gratuito ao Pavilhão Municipal e aos espetáculos culturais;

- Prioridade, em igualdade de condições profissionais e sociais e de candidatura com outros candidatos, ao emprego na Câmara Municipal e na atribuição de habitação social promovida pela Câmara Municipal.

Igualmente relevante é o facto de a Câmara Municipal poder atribuir anualmente, três bolsas de estudo, no valor de 75 euros mensais, sendo uma para os Bombeiros, outra para os filhos de bombeiros no corpo ativo e uma terceira para os filhos de falecidos em serviço ou por facto de doença contraída no desempenho das suas funções. Não obstante, o agregado familiar dos bombeiros terá ainda direito a apoio inicial para o encaminhamento jurídico em processos motivados por factos ocorridos no exercício das suas funções, bem como apoio jurídico e administrativo gratuito ao agregado familiar dos bombeiros em processos de carácter social, decorrentes da morte do bombeiro.

Paralelamente, os bombeiros voluntários do concelho passam ainda a ter o direito de serem agraciados com distinções honoríficas por serviços relevantes e extraordinários prestados à causa Humanitária, no Concelho, nomeadamente: Medalha de Honra do Município; Medalha municipal de Coragem e Abnegação; Medalha municipal de Serviços Distintos; Medalha municipal de Dedicação à Causa Pública.

O regulamento aplica-se a todos os elementos pertencentes ao corpo de Bombeiros da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira e preencham cumulativamente, os seguintes requisitos: ter mais de 16 anos; possuir a categoria igual ou superior a cadete; constar dos quadros homologados pela Autoridade Nacional de Proteção Civil; ter mais de dois anos de bons e efetivos serviços de bombeiro; estar na situação de atividade no quadro, ou de inatividade em consequência de acidente ocorrido no exercício das suas missões ou de doença contraída ou agravada em serviço.

MUNICÍPIO DE PONTE DE LIMA APROVA AMPLIAÇÃO DO QUARTEL DA SECÇÃO DE FREIXO DOS BOMBEIROS DE PONTE DE LIMA

Protocolo com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima

A beneficiação e ampliação do edifício da seção dos Bombeiros Voluntários de Freixo é uma necessidade registada há já algum tempo, sendo considerado um equipamento operacional, de todo fundamental no âmbito dos serviços de proteção civil existentes em Ponte de Lima, cuja importância sai reforçada tendo em conta a distância de Freixo à sede do concelho, permitindo assim, uma maior cobertura do território e uma resposta mais rápida em situações de emergência.

Neste contexto a Câmara Municipal deliberou celebrar um protocolo com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima - AHBVPL no sentido de proceder a obras de beneficiação e ampliação das atuais instalações dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima – Seção de Freixo.

Esta intervenção a efetuar no contexto da uma candidatura que será submetida ao Portugal 2020, ou outras que se vierem a concretizar sejam nacionais ou comunitárias, enquadra-se num conjunto de projetos que o Município tem vindo a apoiar ou promover por todo o concelho, contribuindo para a melhoria do sistema nacional de proteção civil e consequentemente para a melhoria da qualidade de vida das populações mediante o desenvolvimento dos meios e capacidades ao nível local.

De acordo com o Protocolo aprovado a AHBVPL promove a realização das obras e compromete-se a apresentar a candidatura enquanto beneficiário elegível a qualquer tipo de comparticipação, nacional ou comunitária.

Por seu lado, o Município compromete-se a prestar o necessário apoio técnico na instrução e apresentação da candidatura, bem como, no acompanhamento da sua execução financeira caso a mesma venha a ser contratualizada.

BOMBEIROS DE MONÇÃO REGRESSAM A RIBA DE MOURO

“É uma alegria voltarmos a ter bombeiros em Riba de Mouro” – afirmou o Presidente do Município de Monção, no âmbito da cerimónia de reativação da secção dos Bombeiros naquela localidade

Unidade de bombeiros de proximidade, constituída por cinco elementos e uma viatura de combate a incêndios florestais, foi instalada ontem, ao final da tarde, na freguesia de Riba de Mouro, permanecendo até ao final de setembro.

Bombeiros 01

Augusto de Oliveira Domingues falou de pontapé de saída para a reativação da secção dos bombeiros naquela freguesia, desativada há mais de uma década. José Manuel Fernandes deu conta da felicidade da junta e da população pela presença de bombeiros na freguesia. Ontem, após tantos anos, voltou a ouvir-se o toque da sirene. Desta vez, por uma boa causa.

A secção de Riba de Mouro dos Bombeiros Voluntários de Monção foi inaugurada a 21 de novembro de 1992 numa cerimónia presidida pelo então ministro Luís Marques Mendes. Passado pouco mais de uma década, deixou de funcionar e servir a população daquela zona montanhosa do concelho de Monção.

Ontem, ao final da tarde, numa cerimónia marcada pela informalidade com a presença do autarca monçanense, Augusto de Oliveira Domingues, elementos da junta de freguesia, direção e corpo ativo dos “soldados da paz”, procedeu-se à instalação de uma unidade de bombeiros de proximidade.

Com a imagem dos fogos que deflagraram em Monção no início de agosto bem presentes na memória, Augusto de Oliveira Domingues destacou a importância desta unidade de proximidade na minimização do flagelo de incêndios florestais que, adiantou, constituem um perigo grande para as populações locais e uma perda ambiental irreparável.

O autarca monçanense referiu ainda que a unidade de proximidade poderá constituir o ponto de partida para a reativação da secção de Riba de Mouro: “Existe disponibilidade nesse sentido. Vamos ver como corre esta primeira experiência e, com diálogo e cooperação entre as partes, procuraremos avançar para essa solução”.

Augusto de Oliveira Domingues aproveitou também para reafirmar o esforço e dedicação dos “soldados da paz” no início quente de agosto. Lembrou a coragem e empenho de cada um e a extraordinária sinergia de todos para ultrapassar uma situação aflitiva. “Mais uma vez, obrigado por tudo” acentuou.

Satisfeito com a presença dos bombeiros em Riba de Mouro, o autarca local, José Manuel Fernandes, considerou a unidade de proximidade, uma iniciativa louvável com enorme relevância na salvaguarda da floresta e dos núcleos habitacionais mais isolados da freguesia.

“Estamos felizes. É uma alegria muito grande voltar a ter bombeiros em Riba de Mouro” sublinhou José Manuel Fernandes, destacando “a total recetividade da junta e da população para que a presença dos bombeiros possa tornar-se mais constante”.

Adiantou: “Para receber a unidade, fizemos algumas reparações no edifício, contudo, com o apoio da Câmara Municipal, estamos disponíveis para criar as condições necessárias para que, no futuro, possamos reativar a secção dos bombeiros na nossa freguesia”.

Na perspetiva da direção e corpo ativo dos “soldados da paz” monçanenses, a presença física de bombeiros nesta área concelhia é uma mais-valia para as populações locais. Paulo Rocha e José Passos manifestaram-se esperançados que a unidade possa contribuir para uma intervenção mais rápida com consequente diminuição da área ardida e maior segurança das pessoas e bens.

Constituída por cinco bombeiros apoiados por uma viatura de combate a incêndios florestais, a unidade ficará em Riba de Mouro até ao final de setembro com a finalidade de garantir a segurança de bens e pessoas, focando-se na prevenção e primeira intervenção no combate a incêndios florestais.

Para receber a unidade, a Junta de Freguesia de Riba de Mouro procedeu a algumas beneficiações pontuais no edifício de dois andares, possibilitando, desta forma, o conforto e operacionalidade necessária aos bombeiros durante o mês e meio que estarão em funções naquele espaço. Ontem, após mais de uma década, voltou a ouvir-se o toque da sirene. Desta vez, por uma boa causa.  

BOMBEIROS DE PONTE DE LIMA POSSUEM EQUIPE DE INTERVENÇÃO PERMANENTE NA SECÇÃO DO FREIXO

Equipa de Intervenção Permanente – Seção de Freixo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima

A AHBV - Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima – Seção de Freixo já possui uma Equipa permanente de apoio e socorro às suas populações. A nova EIP - Equipa de Intervenção Permanente iniciou funções no dia 3 de agosto.

Foto apresentação EIP Freixo (Medium)

Recordamos que este reforço foi possível graças a um protocolo celebrado entre o Município de Ponte de Lima, a ANPC – Autoridade Nacional de Proteção Civil e a AHBV - Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima. Trata-se da 2ª Equipa aprovada para esta Corporação, sendo que foi a primeira Associação Humanitária no país a ter tal privilégio, justificando-se a mesma pela distância  entre o Quartel Sede e a Seção de Freixo da AHBV Ponte de Lima. 

A EIP é constituída por cinco bombeiros em regime de permanência e assegura o socorro, de forma permanente, em todos os dias úteis, por um período semanal de 40 horas, de acordo com um plano de horário elaborado pelo Comandante do Corpo de Bombeiros.

De acordo com o protocolo, a ANPC e a Câmara Municipal comparticipam em partes iguais nos custos decorrentes da remuneração dos elementos da EIP, atribuindo à Associação, mensalmente e a título de subsídio, por cada elemento contratado, o respetivo valor, bem como demais encargos relativos ao regime de segurança social e seguros de acidentes de trabalho.

O Município de Ponte de Lima, a ANPC, Junta de Freguesia de Ardegão, Freixo e Mato, a Direção e o Comando da AHBV de Ponte de Lima, marcaram presença numa cerimónia que decorreu no Quartel da Seção de Freixo, testemunhando o início da atividade da EIP – Seção de Freixo.

MUNICÍPIO DE CERVEIRA APETRECHA BOMBEIROS COM EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

O executivo cerveirense aprovou, esta quarta-feira, em reunião de câmara, a aquisição de cerca de 15 equipamentos de proteção individual (EPI) de combate a incêndios para serem entregues aos ‘Voluntários’ do concelho. Medida visa dotar a corporação de todo o material necessário para a execução do seu trabalho em prol da defesa dos espaços naturais e das populações.

Em fevereiro passado, a Câmara Municipal procedeu à entrega de 33 novos EPI’s à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira, no âmbito de uma candidatura da CIM Alto Minho ao POVT, de modo a apetrechar os operacionais com equipamento adequado às suas necessidades.

O que o Município cerveirense pretende fazer agora, através da proposta aprovada por unanimidade na reunião do executivo municipal, é adquirir cerca de 15 unidades que faltavam para abranger a totalidade dos efetivos, num investimento a rondar os cinco mil euros.

“É fundamental que os bombeiros tenham todas as condições para salvaguardar o seu trabalho. É um investimento da autarquia em prol da segurança e capacidade de intervenção do quadro ativo e, consequentemente, com benefícios para a população do concelho”, assegura o edil Fernando Nogueira.

O equipamento a adquirir é composto por capacetes florestais, capuzes de proteção (cogulas), fatos de proteção individual (conjunto de calça e dólmen), luvas e botas.

“VOLUNTÁRIOS” CERVEIRENSES RECEBEM AMBULÂNCIA DE SOCORRO

Anseio antigo quer da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira, quer da Câmara Municipal. O INEM vai proceder, amanhã, pelas 10h30, à entrega de uma viatura para situações de emergência médica pré-hospitalar. Cerimónia está agendada para as 10h30, no Padrão dos Descobrimentos, e conta com a presença da Direção e corpo ativo dos Bombeiros Voluntários e da Câmara Municipal.

IMG_6018

O novo Posto de Emergência Médica é constituído por Ambulância de Socorro, cuja missão consiste em assegurar a deslocação rápida de uma tripulação com formação em técnicas de emergência médica ao local da ocorrência e no mínimo tempo possível, em complementaridade e articulação com os outros meios de emergência médica pré-hospitalar, bem como o eventual transporte para a unidade de saúde mais adequada ao estado clínico da vítima.

A ambulância vai funcionar nas instalações dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira através da criação do respetivo Posto de Emergência Médica, ficando desta forma melhorada a resposta local a situações de emergência médica pré-hospitalar.

A cerimónia de entrega de chave das 25 viaturas e entrega dos protocolos celebrados entre o INEM e as diversas Associações de Bombeiros do país, agora contempladas contará com a presença dos Ministros de Tutela, dos membros do Conselho Diretivo do INEM, da Direção da Liga dos Bombeiros Portugueses, de autarcas e representantes das diversas corporações de Soldados da Paz. Vila Nova de Cerveira far-se-á representar pelo autarca Fernando Nogueira, pelo presidente da Direção dos Bombeiros, Fernando Venade, e pelo Comandante do Corpo Ativo, António Machado.

De acordo com o INEM, este é o maior número de Ambulâncias entregues desde há cinco anos e constitui mais um passo importante no desenvolvimento pleno do Sistema Integrado de Emergência Médica, que prevê a cobertura de todos os municípios com Postos de Emergência Médica atribuídos pelo INEM.

MUNICÍPIO DE MONÇÃO APOIA BOMBEIROS

Ambulância de socorro (ABSC), avaliada em 75 mil euros e suportada na totalidade pela autarquia monçanense, foi entregue esta manhã aos “soldados da paz” monçanenses. Para Augusto de Oliveira Domingues, esta viatura responde a uma necessidade urgente dos bombeiros e potencia a sua intervenção na salvaguarda de pessoas e bens.  

Bombeiros 04 (Large)

De forma a suprir algumas carências ao nível da emergência médica, a Câmara Municipal de Monção prestou um importante apoio à corporação de bombeiros locais com a entrega formal, hoje de manhã, de uma ambulância de socorro (ABSC) VW Crafter, modelo suporte básico de vida.

A aquisição da viatura, avaliada em 75 mil euros, é da inteira responsabilidade do município que, para o efeito, contratualizou uma operação de leasing com pagamento faseado até 2019. A presente operação foi aprovada em reunião do executivo municipal e na última sessão da Assembleia Municipal.

Bombeiros 02 (Large)

O presidente da Câmara Municipal de Monção, Augusto de Oliveira Domingues, considerou que a nova ambulância de socorro representa uma mais-valia operacional para a corporação local e uma garantia de segurança para a população que, desta forma, passa a contar com uma intervenção mais rápida e eficaz por parte dos bombeiros.

O autarca sublinhou o papel fundamental desempenhado pela instituição no âmbito da proteção civil municipal e ressalvou que, no presente e futuro como no passado, o poder autárquico estará sempre recetivo às preocupações da instituição e disponível para ajudar a ultrapassar as dificuldades sentidas.

Preocupação e disponibilidade confirmadas no terreno. Ainda no passado dia 12 de fevereiro, a autarquia apoiou a entrega de 26 equipamentos de proteção individual no combate a incêndios florestais, constituídos por botas, calças, dólmen, luvas, capacete e cogula (capuz de proteção)

Na entrega da viatura, marcada pela informalidade, marcou presença o presidente da direção, Paulo Rocha, o comandante operacional, José Passos, muitos bombeiros e praticamente todos os elementos da direção. Neste momento, a ambulância está estacionada em plena Praça Deu-la-Deu, mostrando aos munícipes este novo equipamento colocado ao serviço dos “soldados da paz”. 

Bombeiros 05 (Large)

PARTIDO “PAN” APOIA CAUSA DOS BOMBEIROS POR MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO

Protecção das populações, animais e florestas. PAN apoia bombeiros nacionais na luta por condições de trabalho mais dignas

Tratando-se de um movimento político orientado para a protecção das pessoas, dos animais e da nossa casa comum, o ambiente, o PAN – Pessoas-Animais-Natureza, não podia ficar indiferente à grave situação em que se encontram os bombeiros no nosso país e que pode levar a uma greve nacional que terá fortes impactos na segurança das populações, num período de férias e de elevadas temperaturas em que a actuação destes profissionais é imprescindível.

Além dos motivos já invocados pelos participantes no Congresso Nacional dos Bombeiros Profissionais, o PAN realça o facto de estas entidades reunirem pessoas imbuídas de um forte espírito altruísta, colocando o seu próprio bem-estar em risco, muitas vezes de forma voluntária, na protecção das populações, animais e florestas do país, uma atitude que, na perspectiva do partido, o poder público deve saber reconhecer e incentivar.

“Os heróis incógnitos que compõem os Bombeiros nacionais devem merecer de toda a sociedade, especialmente do Estado, um apoio tácito ao exercício pleno das suas funções” afirma André Silva, porta-voz do PAN.

Com efeito, o PAN reitera a necessidade de se zelar pelos interesses e direitos dos bombeiros, nomeadamente através do financiamento das Câmaras Municipais, o desbloqueamento da progressão na carreira e o preenchimento dos quadros em falta.

O partido PAN manifesta o seu apoio integral a esta causa, considerando que o Ministério da Administração Interna não tem vindo a considerar o desempenho exemplar que os bombeiros têm revelado no cumprimento das suas missões, o que poderá condicionar seriamente os serviços que prestam em prol das populações, dos animais e do meio ambiente em Portugal.

BOMBEIROS DE CELORICO DE BASTO RECEBEM NOVO MATERIAL DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Foram entregues hoje, 2 de julho, no quartel dos Bombeiros Voluntários Celoricenses novos equipamentos de proteção individual para combate a incêndios em espaços naturais, aos bombeiros celoricenses.

Este material surgiu de um protocolo de colaboração entre a CIM-TS e a Câmara Municipal de Celorico de Basto que desenvolveram uma candidatura no âmbito do Programa Operacional da Região Norte do Qren, com o intuito de apetrechar os bombeiros com equipamentos de proteção individual, num investimento de cerca de 30 mil euros.

_DSC9311

“Esta cerimónia simples tem muito significado porque renova o trabalho conjunto entre a Câmara Municipal e os bombeiros. Estou certo de que, em uníssono, tudo faremos para conseguir encontrar formas e meios para apetrechar os nossos bombeiros com equipamentos que lhes permitam trabalhar em segurança e assim, assegurar a proteção da população. Hoje, estamos perante um investimento significativo em prol desta corporação”, referiu o presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, após a entrega dos equipamentos.

_DSC9323

A aquisição de EPI – equipamentos de proteção individual para o combate a incêndios em espaços naturais” é de extrema relevância para a corporação como referiu o presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Celoricenses, Fernando Freitas. “Agradeço ao senhor presidente o empenho em apetrechar os nossos bombeiros. Trata-se de um momento de grande relevância para a associação quando está em causa a proteção do nosso corpo de bombeiros no combate aos incêndios florestais”.

_DSC9366

Fernando Freitas aproveitou a oportunidade para recordar ao presidente da autarquia a necessidade urgente de uma Equipa de Intervenção Permanente- EIP. “ Senhor presidente aproveito a oportunidade para reforçar o pedido de apoio da autarquia para que, em 2016, possamos ter na nossa corporação uma equipa EIP a funcionar em permanência”, disse.

Com estes equipamentos os BVC veem-se agora mais protegidos no combate a incêndios. “ Não podemos descurar jamais a proteção dos nossos Homens. As nossas funções, enquanto bombeiros centram-se em proteger pessoas e bens mas, sempre, com as devidas condições de segurança asseguradas. Com estes equipamentos os nossos bombeiros estão com melhores condições para proteger a população”, salientou o comandante dos BVC, António Marinho Gomes.

_DSC9305

MUNICÍPIO DE BARCELOS ATRIBUI SUBSÍDIOS ÀS FREGUESIAS E AOS BOMBEIROS

A Câmara Municipal de Barcelos aprovou, em reunião ordinária do executivo, realizada no dia 19 de junho, o pagamento do segundo trimestre do protocolo dos 200%, abril, maio e junho de 2015, correspondente a 25% do valor do Contrato, no montante de 1.211.857,50 €.

O protocolo foi assinado no dia 18 de março pelos presidentes das Juntas e pelo presidente da Câmara, Miguel Costa Gomes, e inclui a transferência de uma comparticipação financeira no valor equivalente a 200% do montante previsto anualmente no Orçamento de Estado para as freguesias, no âmbito do Fundo de Financiamento das Freguesias, cujo valor a transferir é de 4.847.430,00€.

Na reunião de executivo foram ainda aprovados vários apoios em forma de subsídios a diversas associações e freguesias do concelho, sendo aprovado por unanimidade a atribuição de subsídios às três corporações de bombeiros, no valor global de 105.000,00€, respeitante ao ano de 2015, como apoio ao trabalho desenvolvido em prol das populações, designadamente, ações humanitárias de transporte de sinistrados, doentes, salvamentos, e ações de combate a incêndios, entre outras.

MUNICIPIO DE PONTE DE LIMA E BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS CELEBRAM PROTOCOLO COM VISTA À CRIAÇÃO DE UMA EQUIPA DE INTERVENÇÃO PERMANENTE

Câmara Municipal de Ponte de Lima Celebra Protocolo com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima no próximo dia 15 de maio

A Câmara Municipal de Ponte de Lima vai celebrar com a Autoridade Nacional de Proteção Civil e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima um protocolo, que visa o enquadramento de pessoal destinado a integrar uma nova EIP – Equipa de Intervenção Permanente, para os Bombeiros Voluntários - secção de Freixo.

A assinatura do protocolo está agendada para o dia 15 de maio, às 16 horas e contará com a presença do Secretário de Estado da Administração Interna, João Pinho de Almeida, e do Presidente da Autoridade Nacional de Proteção Civil, Major General Francisco Grave Pereira.

O referido protocolo a celebrar entre a Câmara Municipal de Ponte de Lima, a Autoridade Nacional de Proteção Civil e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, destina-se a regular as condições de contratação e manutenção pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponte de Lima que integrarão as Equipas de Intervenção Permanente,

A EIP é constituída por cinco bombeiros em regime de permanência e assegura o socorro, de forma permanente, em todos os dias úteis, por um período semanal de 40 horas, de acordo com um plano de horário elaborado pelo Comandante do Corpo de Bombeiros.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil e a Câmara Municipal comparticipam em partes iguais nos custos decorrentes da remuneração dos elementos da EIP, atribuindo à Associação, mensalmente e a título de subsídio, por cada elemento contratado, o respetivo valor, bem como demais encargos relativos ao regime de segurança social e seguros de acidentes de trabalho.

A cerimónia está agendada para o dia 15 de maio, às 16 horas, no auditório da Casa do Povo de Freixo.

ARCOS DE VALDEVEZ ENTREGA EQUIPAMENTOS AOS BOMBEIROS

Município de Arcos de Valdevez empenhado em apoiar a defesa da floresta contra incêndios

Câmara Municipal entregou equipamentos de proteção individual à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez

No âmbito do protocolo estabelecido entre a Comunidade Intermunicipal do Alto Minho e a Câmara Municipal, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez foi dotada de 25 equipamentos de proteção individual, no valor de 13 150€.

Trata-se de material de proteção para combate a incêndios florestais, nomeadamente capacete, cógula (capuz de proteção florestal), fato de proteção individual (calça e dólmen), luvas e botas.

A entrega dos equipamentos foi feita pelo Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, e pelo Vereador da Proteção Civil, Olegário Gonçalves, no passado sábado, dia 11 de abril, na presença da direção e elementos do comando desta Associação.

João Manuel Esteves fez questão de frisar a importância os Bombeiros Voluntários tem para Arcos de Valdevez ao nível da defesa da floresta e da população, sendo por isso de extrema importância o apoio de todos.

O autarca agradeceu ainda todo o trabalho meritório que os Bombeiros fazem em prol da comunidade arcuense e adiantou que “Estamos disponíveis para apoiar a requalificação do Quartel, como sempre estivemos, desde a primeira hora, porque é essencial criarmos melhores instalações, mais modernas e adequadas que contribuam para que os nossos Bombeiros Voluntários possam prestar um melhor apoio às populações”, disse.

No âmbito desta cerimónia foram ainda distribuídos pelos serviços municipais os lacinhos azuis da Campanha de Prevenção dos maus tratos nas crianças que se encontra a levar a cabo durante o mês de abril.

De realçar que ao nível dos apoios a esta Associação a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez celebrou um protocolo de cooperação que contempla a colaboração técnico-financeira com os bombeiros voluntários na prossecução da atividade desta associação, no valor de 60.000,00€.

Acresce referir, que recentemente foi também aprovado um aditamento a este protocolo, no sentido de se constituir uma equipa de Intervenção Permanente (EIP) para prestar socorro. Desta forma o corpo de Bombeiros ficará mais reforçado, com meios humanos para fazer face às diversas ações.

entrega_equipamentos2 - Cópia

MUNICÍPIO DE VALENÇA ENTREGA EQUIPAMENTO AOS BOMBEIROS

A Câmara Municipal de Valença atribuiu novos equipamentos, de proteção individual, para combate a incêndios, aos Bombeiros Voluntários de Valença.

Dos novos equipamentos destacam-se 56 dolméns (casacos), 56 calças e botas. A aquisição deste material, resistente ao fogo, certificado pela Autoridade Nacional de Proteção Civil, resulta de uma auscultação das necessidades dos bombeiros valencianos realizada pela Câmara Municipal.

Estes novos equipamentos vão permitir uma maior proteção e segurança dos bombeiros valencianos nas zona de fogo evitando muitos dos contratempos a que estão sujeitos nos incêndios.

Os novos equipamentos implicaram um investimento de 15 mil euros financiados pela Câmara Municipal de Valença, Programa Operacional de Valorização do Território (P.O.V.T.) e Ministério da Administração Interna.

Para Joaquim Veiga, Comandante dos Bombeiros Voluntários ”Os novos equipamentos vem dar resposta a necessidades operacionais dos bombeiros que ficam agora com melhores condições para suportar a radiação provocada pelo calor e vão conseguir uma maior aproximação ao fogo o que dará maior eficácia no combate aos incêndios. Agradecemos o apoio e disponibilidade que a Câmara de Valença tem tido para com esta corporação. Esta tem sido uma parceria que permite melhorar as respostas às necessidades da nossa comunidade”.

ESPOSENDE FESTEJA ANIVERSÁRIO DOS SEUS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS

Comemorações do 124.º aniversário da AHBVE: Município apoia Bombeiros Voluntários de Esposende na aquisição de ambulância

Por ocasião das comemorações do 124.º aniversário da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Esposende., que decorreram nos dias 21 e 22 de março, o Presidente da Câmara Municipal de Esposende manifestou total disponibilidade para continuar a apoiar a instituição.

BVE_1

Na habitual sessão de apresentação de cumprimentos, realizada ontem no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o Presidente da Câmara Municipal felicitou a Associação pela passagem de mais um aniversário e elogiou a sua ação no plano da proteção civil, afirmando que é “um consolo e satisfação saber que o Município está bem servido”, incluindo nesse reconhecimento a corporação de Fão.

BVE_2

Benjamim Pereira reconheceu que as corporações de bombeiros enfrentam atualmente dificuldades de diversa ordem, que se prendem, por um lado, com a alteração do quadro de financiamento, e, por outro, com a escassez de recursos humanos, agravada pelo aumento da emigração. Sobre esta questão em concreto, o Autarca manifestou abertura para estudar com as corporações um modelo de financiamento que possa ajudá-las a captar novos voluntários. Em jeito de desabafo, referiu que seria bom que houvesse por parte da Administração Central a mesma disponibilidade para encontrar soluções tendentes a resolver o problema.

Num quadro de dificuldades, o Presidente Benjamim Pereira lembrou que o Município reforçou o apoio às corporações do concelho e que tem atendido também aos pedidos de apoio pontuais, assegurando que o Município continuará, dentro da sua disponibilidade, a atender às solicitações dos Bombeiros Voluntários. Em jeito de prenda, deixou a garantia de que o Município atribuirá uma comparticipação financeira para a recente aquisição de uma nova ambulância.

BVE_

Agradeceu a permanente disponibilidade e colaboração da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Esposende para com o Município e deixou palavras de incentivo aos soldados da paz, extensiva aos órgãos sociais, pelo trabalho desinteressado em prol da instituição.

Em representação do Presidente da Assembleia Geral da instituição, ausente da cerimónia, usou da palavra o Presidente da Direção, Agostinho Teixeira, para agradecer a receção do Presidente da Câmara Municipal e o apoio que o Município tem dado aos bombeiros. Agostinho Teixeira lamentou a falta de voluntários pedindo “redobrada atenção” para esta questão e expressou total disponibilidade para continuar a servir a população do concelho, prometendo lealdade, prontidão e eficiência nessa missão.

A sessão de apresentação de cumprimentos foi antecedida de uma missa, na Igreja Matriz de Esposende, solenizada pelo Grupo Coral de Esposende, em sufrágio de Bombeiros, Dirigentes e Benfeitores já falecidos e da romagem ao cemitério de Esposende. Já da parte de tarde, teve lugar a romagem ao cemitério de Belinho e a Sessão Solene no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Esposende, e, a encerrar o programa festivo realizou-se o habitual Jantar-convívio, numa unidade hoteleira, em Esposende.

O programa comemorativo do 124.º aniversário dos Bombeiros Voluntários de Esposende incluiu, ainda, um Concerto pela Orquestra de Sopros e coro masculino da Banda de Música de Antas, no dia 21, no Auditório Municipal de Esposende.

BVE

BOMBEIROS DE CERVEIRA RECEBEM NOVO EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

A Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira procedeu, esta tarde, à entrega de 33 novos equipamentos de proteção individual à corporação de bombeiros do Concelho, no âmbito de uma candidatura apresentada pela CIM Alto Minho ao POVT. Executivo compromete-se a adquirir os restantes 10 para servir a totalidade de efetivos.

IMG_8299

A cerimónia simbólica contou com a presença do presidente e vice-presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira e Vitor Costa, respetivamente, do presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Cerveira, Fernando Venade, do comandante António Machado, e de três bombeiros.

Enaltecendo o meritório trabalho dos bombeiros em prol das populações locais, o autarca cerveirense não tem dúvidas de que a área da proteção civil é uma das que merece grande atenção, em especial a segurança e conforto dos ‘soldados da paz’. Aos presentes, Fernando Nogueira deixou ainda a garantia de avançar com a aquisição dos restantes 10 equipamentos de proteção individual em falta, de forma a abranger todos os efetivos da corporação.

O presidente e comandante dos bombeiros cerveirenses mostraram-se satisfeitos com a entrega deste novo material que melhora as condições de segurança e capacidade de intervenção, confirmando que a distribuição pelos seus usuários será feita ainda no decorrer desta semana.

O equipamento adquirido é composto por capacetes florestais, capuzes de proteção (cogulas), fatos de proteção individual (conjunto de calça e dólmen), luvas e botas. A entrega dos EPI’s vem no seguimento de uma candidatura apresentada pela CIM ao Programa Operacional de Valorização do Território (POVT), com o objetivo de equipar de forma transversal e uniforme 50% do quadro ativo dos corpos de bombeiros profissionais e voluntários do Alto Minho, num universo de 12 corporações de bombeiros com um quadro ativo de mais de 600 efetivos.

De acordo com a CIM Alto Minho, a problemática dos incêndios florestais apresenta uma importância acrescida, uma vez que o distrito de Viana do Castelo alberga um conjunto elevado de espaços naturais classificados na rede fundamental de conservação da natureza. Na última década, em termos médios, o Alto Minho perdeu cerca de 9.500 ha de floresta/ano, tendo as ocorrências superado as 1.500 por ano. Acresce ainda que o Alto Minho é, segundo dados da ESPON - Observatório Europeu em Rede para o Desenvolvimento e Coesão Territorial, uma das áreas, no contexto europeu, com maior risco de futuro aumento dos incêndios florestais em resultado do potencial impacto das alterações climáticas.

IMG_8295

MUNICÍPIO DE CAMINHA ENTREGA NOVOS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PARA COMBATE A INCÊNDIOS ÀS DUAS CORPORAÇÕES DE BOMBEIROS DO CONCELHO

Guilherme Lagido procedeu à entrega dos 34 equipamentos

As corporações de Bombeiros de Caminha e de Vila Praia de Âncora acabam de receber novos equipamentos de proteção individual para combate a incêndios em espaços naturais. Os 34 equipamentos foram entregues por Guilherme Lagido. O vice-presidente realçou: “o carinho que as corporações de bombeiros do concelho merecem ao executivo e este carinho mede-se por ações concretas, dando como exemplo o protocolo estabelecido o ano passado entre o Município e as duas corporações, que estimula a vossa atividade e vos responsabiliza pela colaboração que dão”.

equipamento bombeiros (4)

Decorreu esta manhã no Salão Nobre dos Paços do Concelho a cerimónia de entrega dos novos equipamentos às Associações de Bombeiros do Concelho. A entrega dos equipamentos contou com a presença de Guilherme Lagido, vice-presidente do Município de Caminha, José Casimiro Lages, presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Caminha, Laurinda Araújo, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora e ainda contou com os comandantes das duas corporações.

Assim, à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Caminha foram entregues 20 botas, 20 calças, 20 dólmens, 20 luvas, 20 capacetes e 20 cogulas (capuz de proteção), respetivamente. A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora foi contemplada com 14 botas, 14 calças, 14 dólmens, 14 luvas e 14 cogulas. Estes novos equipamentos vão permitir uma maior segurança e maior eficácia no combate aos incêndios em espaços naturais.

equipamento bombeiros (3)

Sobre os 34 equipamentos entregues, o vice-presidente esclareceu: “este material corresponde a metade do corpo ativo e o investimento envolvido é de cerca de 15 mil euros”, e acrescentou: “há a promessa de que a outra metade do corpo ativo se poderá candidatar proximamente”.

José Casimiro Lages agradeceu os equipamentos e sublinhou: “esta entrega só peca por não abranger todo o corpo ativo, contudo estas iniciativas de reforço são sempre bem vindas”.

Também Laurinda Araújo sublinhou a importância da entrega de equipamento: “os bombeiros são voluntários, por isso merecem todo o apoio que seja dado”.

A entrega deste equipamento é fruto de uma candidatura apresentada pela CIM Alto Minho ao Programa Operacional de Valorização do Território (POVT), com o objetivo de equipar 50% do quadro ativo dos corpos de bombeiros profissionais e voluntários do Alto Minho, nomeadamente, as corporações de bombeiros voluntários de Arcos de Valdevez, Caminha e Vila Praia de Âncora, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira; e o corpo de bombeiros profissionais em Viana do Castelo. No total, foram abrangidas 12 corporações de bombeiros com um quadro ativo de mais de 600 efetivos.

equipamento bombeiros (2)

De acordo com a CIM Alto Minho “o Alto Minho é maioritariamente ocupado por espaços florestais (cerca de 157.376 hectares, representando 71% do total do Alto Minho), dos quais cerca de 44% são não arborizados e 27 % arborizados. A problemática dos incêndios florestais apresenta uma importância acrescida, uma vez que este território alberga um conjunto elevado de espaços naturais classificados na rede fundamental de conservação da natureza. Na última década, em termos médios, o Alto Minho perdeu cerca de 9.500 hectares de floresta/ano, tendo as ocorrências superado as 1.500 por ano. Acresce ainda que o Alto Minho é, segundo dados da ESPON - Observatório Europeu em Rede para o Desenvolvimento e Coesão Territorial, uma das áreas, no contexto europeu, com maior risco de futuro aumento dos incêndios florestais em resultado do potencial impacto das alterações climáticas”.

equipamento bombeiros (1)

BOMBEIROS DE BARCELOS RECEBIDOS NOS PAÇOS DO CONCELHO

Presidente da Câmara esteve presente nas comemorações do 132.º aniversário dos Bombeiros de Barcelos

O Presidente da Câmara Municipal de Barcelos recebeu no domingo, 11 de janeiro, nos Paços do Concelho, os Bombeiros Voluntários de Barcelos, no âmbito das comemorações do 132.º aniversário da Associação Humanitária.

Miguel Costa Gomes saudou a corporação, com revista à formatura, e felicitou os dirigentes e bombeiros por mais um aniversário desta instituição centenária.

Na receção, o Presidente realçou o trabalho da corporação, afirmando: “o Município estará sempre disponível para colaborar com as corporações do concelho, sempre fazendo parte da solução e nunca do problema”. “É ponto de honra manter o apoio às três corporações do concelho, estando o município atento a alguma situação atípica que possa acontecer”.

Miguel Costa Gomes evidenciou ainda o empenho e a dedicação dos bombeiros à causa humanitária, muitas vezes com sacrifício da vida pessoal e familiar. “Sempre encarei os bombeiros de uma forma especial, pelo papel que desenvolvem na sociedade”.

Na apresentação de cumprimentos dos Bombeiros Voluntários de Barcelos à Câmara Municipal, Eduardo Jorge Reis, ainda Presidente da Assembleia Geral da Associação Humanitária, agradeceu “a colaboração e o apoio prestado pelo município” apresentando números referentes ao ano de 2014, que teve uma média de 37 serviços por dia, num total de “13,576 serviços, numa corporação que conta com 103 elementos, envolvidos em 944 horas de formação, quer em empresas, em instituições de solidariedade social, infantários, escolas e outros homologados pelo comando distrital”. 

Após esta cerimónia, o Presidente da Câmara, acompanhado pelo Presidente da Assembleia Geral e pelo Presidente da Direção dos Bombeiros, colocou uma coroa de flores junto à estátua do bombeiro, seguindo-se a Tomada de Posse dos novos Órgãos Sociais no Quartel dos Bombeiros, integrados no  programa das comemorações do 132.º aniversário.

Eduardo Jorge Reis foi empossado Presidente da Direção e Vitor Coutinho tomou posse enquanto novo Presidente da Assembleia Geral da Associação Humanitária.

BOMBEIROS DE BARCELINHOS LANÇAM PRIMEIRA PEDRA DO NOVO QUARTEL

Ministro da Administração Interna e Presidente da Câmara saúdam confluência de vontades para a concretização da obra

Os Bombeiros Voluntários de Barcelinhos lançaram no dia 5 de outubro a primeira pedra do novo quartel, numa cerimónia que contou com a presença do Ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, e do Presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes.

Bombeiros Barcelinhos Lançamento 1.ª Pedra 05.10

Trata-se de uma obra há muitos anos desejada pela corporação, uma vez que as atuais instalações condicionam bastante o desenvolvimento das atividades dos bombeiros.

O novo quartel vai nascer numa área situada na Travessa Senhor do Galo, por trás do cemitério de Barcelinhos. O terreno tem 15 mil metros quadrados e foi cedido pelo Município de Barcelos à Associação Humanitária dos Bombeiros de Barcelinhos. A cedência resultou de um acordo entre estas duas entidades e a empresa DST – Domingos da Silva Teixeira, SA, proprietária do terreno, no âmbito do Plano de Urbanização de Barcelinhos.

Na cerimónia de lançamento da primeira pedra, cuja primeira parte decorreu nas atuais instalações dos Bombeiros, o Ministro Miguel Macedo saudou a “confluência da vontade e determinação de todos” – Bombeiros, Câmara Municipal, e Ministério da Administração Interna – que ultrapassaram as complexas exigências legais e permitiram o início da obra.

A conjugação de esforços e vontades foi sublinhada também pelo Presidente da Assembleia da Associação, Duarte Nuno Pinto, pelo Presidente da Direção, José Arlindo Costa e pelo Presidente da Câmara Municipal, Miguel Costa Gomes.

As atuais instalações “são um colete de forças” que será substituído por um novo quartel “simples, sem luxos, eficiente e preparado para os novos desafios”, disse José Arlindo Costa.

A obra está orçada em 1.305.647,74€, sendo financiada em 1.109.798,88€ por fundos da União Europeia (via Programa Operacional Valorização do Território), tendo 240 dias de execução. Aos cerca de 195 mil euros (correspondente à comparticipação nacional de 15%), os Bombeiros terão de acrescentar cerca de 400 mil euros em obras adicionais. Por isso, José Arlindo Costa apelou à solidariedade dos barcelenses face ao investimento de mais de 595 mil euros que os Bombeiros terão de suportar.

Em reconhecimento do empenho do Ministro Miguel Macedo neste processo e pelo trabalho desenvolvido por este governante, a Associação Humanitária atribuiu-lhe o colar de mérito e o título de sócio honorário.

O Presidente da Câmara Municipal disse que com esta obra “o concelho fica mais seguro”, uma vez que os Bombeiros de Barcelinhos terão mais e melhores meios para poderem corresponder às solicitações da população.

Miguel Costa Gomes disse ainda que o papel da Câmara Municipal neste processo não podia ser outro que não fosse o empenho total, saudando a parceria estabelecida entre as diversas entidades para a concretização do projeto e agradecendo a Miguel Macedo a disponibilidade e o empenho sempre manifestados.

Mesmo em tempo de dificuldades, referiu o Ministro da Administração Interna, “se todos remarmos no mesmo sentido, arranjamos soluções para realizar estas obras”.

No final dos discursos na atual sede, a cerimónia foi deslocada para o terreno onde vai nascer o novo quartel, tendo o Ministro e o Presidente da Câmara procedido ao descerramento da primeira pedra, com centenas de populares a assistir.

MUNICÍPIO DE VIZELA ENTREGA EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL AOS BOMBEIROS

O Presidente da Câmara da Vizela, Dinis Costa efetuou hoje a entrega dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para combate a incêndios em espaços naturais à corporação dos Bombeiros Voluntários de Vizela.

Recorde-se que a aquisição dos equipamentos para a corporação dos Bombeiros Voluntários de Vizela resulta da candidatura apresentada pela CIM do Ave, ao programa Operacional Temático de Valorização do Território do Quadro de Referência estratégico Nacional (QREN), num valor total referente ao Município de Vizela de 23.670,00€, tendo a Câmara Municipal de Vizela assumido 5.279,24€ do custo total do investimento.

A entrega dos EPI teve lugar no edifício da Câmara Municipal, com a presença de Dinis Costa, Presidente da Câmara de Vizela, de João Ilídio Costa, Presidente da Direção dos BVV e do Comandante da corporação, Paulo Oliveira.

Os Bombeiros Voluntários de Vizela receberam 198 equipamentos, constituídos por calças, dólmen, luvas, capacetes e cogulas.

MUNICÍPIO DE FAFE APOIA OS BOMBEIROS E O ASSOCIATIVISMO

Câmara de Fafe atribui 100 mil euros aos Bombeiros locais

Autarquia apoia também outras associações com cerca de 40 mil euros A Câmara Municipal de Fafe estabeleceu um protocolo de colaboração com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários locais.

Tendo em conta que a autarquia, através do serviço de Proteção Civil, converge com o trabalho dos bombeiros, é importante haver uma ligação entre ambos e um trabalho conjunto para um melhor desempenho das tarefas de cada um.

Nesse sentido, a autarquia vai conceder um apoio financeiro à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fafe, no valor de 100 mil euros, um valor que tem como objetivo fazer face as despesas da realização dos trabalhos prestados pelos bombeiros, nomeadamente na garantia de todo o apoio que as ações de proteção civil aconselhem e justifiquem, dentro do seu âmbito de atuação e para as quais estejam vocacionados, preparados e equipados, designadamente na Barragem de Queimadela e na colaboração de todas as atividades municipais, sempre que, para tal, seja solicitada, dentro da área das suas competências.

O protocolo estabelece ainda que os bombeiros deverão colocar à disposição do município o equipamento de que dispõe, sempre que solicitado, nomeadamente para intervenções de limpeza, proteção e vigilância, desde que esta disponibilidade não ponha em causa as missões prioritárias dos bombeiros.

Para o presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, este tipo de protocolo facilita um melhor trabalho para os serviços de proteção civil da autarquia e também para os bombeiros.

Segundo o autarca, “devemos trabalhar todos para o mesmo, prestando um bom serviço às pessoas e ao concelho. Dessa forma, porque não juntar as forças vivas do concelho e atuar em parceria”.

Autarquia apoia associativismo

Reconhecendo o papel social importante que as associações e coletividades têm para o concelho, a Câmara Municipal de Fafe estabeleceu subsídios ordinários a atribuir a sete instituições, no valor de 37mil 250 euros.

Assim será atribuído um subsídio à ARPIFAFE – Associação de Reformados e Pensionistas e Idoso de Fafe, no valor de 10 mil euros, à Cruz Vermelha Portuguesa (Núcleo de Serafão), 2 mil euros, à ARPAR – Associação de Reformados e Pensionistas de Arões S. Romão, mil euros, à Junta do Núcleo de Fafe do Corpo Nacional de Escutas, 4 mil 250 euros, à Associação Sentir, mil euros, à Cruz Vermelha Portuguesa- delegação de Fafe, 14 mil euros e à Associação de Dadores Benévolos de Sangue, com cinco mil euros.

MUNICÍPIOS DO CÁVADO APOIAM BOMBEIROS

Municípios da comunidade intermunicipal do Cávado investem em equipamentos para bombeiros. Corporações do concelho de Barcelos entre as mais contempladas

O presidente da Câmara Municipal de Barcelos, Miguel Costa Gomes, e os presidentes das Câmaras de Amares, Braga, Esposende, Terras de Bouro e Vila Verde, que integram a Comunidade Intermunicipal do Cávado (CIM Cávado), assinaram protocolos de colaboração com a CIM e as dez corporações de bombeiros dos seis municípios, tendo em vista a entrega de equipamentos de proteção individual de combate a incêndios florestais.

IMG_8187

A sessão de assinatura do protocolo, que decorreu no dia 26 de maio, na sede da CIM Cávado, é o culminar de um processo iniciado em maio de 2013 com a apresentação de uma candidatura ao Programa Operacional da Valorização do Território (POVT), cujo investimento é de 186.419,07€, um valor correspondente a 85% do valor de aquisição dos equipamentos, sendo a comparticipação nacional de 15% assegurada em 7,5% pela Autoridade Nacional de Proteção Civil e os restantes 7,5% pelo município.

Para Miguel Costa Gomes, a aprovação desta candidatura mostra o empenho das câmaras na captação de apoios aos seus projetos e constitui um exemplo do dinamismo que se pode gerar entre os municípios quando está em causa a defesa de projetos comuns e o bem-estar da população do vale do Cávado.

A candidatura foi aprovada em fevereiro deste ano, tendo sido contemplado o financiamento para aquisição de equipamento de protecção civil para os corpos de bombeiros e serviços de proteção civil municipal

Cada equipamento completo é composto por capacete, cógula, (capuz de proteção), dólmen (casaco), calça, luvas e botas de combate a incêndios florestais.

O número de equipamentos atribuídos corresponde a cerca de 50% do número de bombeiros no ativo em cada corpo, registados no Recenseamento Nacional de Bombeiros Portugueses em 11 de março de 2013.

As corporações de Barcelos serão das mais contempladas com estes equipamentos. Os Bombeiros de Barcelinhos terão 65 equipamentos completos; os Bombeiros de Barcelos terão 50 equipamentos completos; os Bombeiros de Viatodos optaram por 75 cógulas, 31 dólmen, 31 calças, 70 luvas e 89 botas.

Prevê-se que o equipamento seja entregue no mês de junho às dez corporações de bombeiros existentes na NUT III Cávado, respetivamente, aos Bombeiros Voluntários de Amares, de Barcelos, de Barcelinhos, de Viatodos, Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga, Bombeiros voluntários de Braga, de Esposende, de Fão, de Terras de Bouro e de Vila Verde.

BOMBEIROS DE ARCOS DE VALDEVEZ COMEMORAM 125 ANOS DE EXISTÊNCIA

Câmara Municipal associa-se às Comemorações dos 125 anos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez

Tiveram lugar no passado domingo, 18 de maio, as comemorações dos 125 anos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez, nas quais o Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves fez questão de marcar presença.

125_aniversario_bombeiros (3)

Do programa das comemorações fez parte, da parte da manhã, o hastear das bandeiras no Quartel dos Bombeiros Voluntários, a colocação de um ramo de flores na rotunda da Solidariedade, a romagem ao cemitério municipal, com colocação de ramo de flores aos bombeiros falecidos, bem como uma missa na Igreja Matriz. Já durante a tarde, no quartel, foi feita a receção às entidades convidadas e respetivas intervenções, bem como o desfile de viaturas pelo centro da Vila.

João Manuel Esteves começou por agradecer aos Bombeiros todo o trabalho meritório que fazem em prol da comunidade arcuense e enalteceu o facto de ter existido alguém, há 125 anos atrás, com a iniciativa de criar a instituição e de hoje existirem pessoas que estão à frente desta mesma instituição com a mesma vontade de continuar a fazer bem.

125_aniversario_bombeiros (91)

É com orgulho que o autarca refere que as instituições do concelho estão dinâmicas e que constata que elas têm projetos e ideias para o futuro como os Bombeiros Voluntários têm com o seu projeto de Requalificação do Quartel. “Esta intervenção é muito importante e foi muito positivo constatar que existe a possibilidade de haver financiamento para a mesma. Estamos disponíveis para apoiar, como sempre estivemos, desde a primeira hora, porque é essencial criarmos melhores instalações, mais modernas e adequadas que contribuam para que os nossos Bombeiros Voluntários possam prestar um melhor apoio às populações”, adiantou.

O Presidente da Câmara revelou ainda que no âmbito de uma candidatura da CIM Alto Minho será disponibilizado em breve equipamento de proteção individual para os Bombeiros.

Durante a cerimónia foram agraciados pela direção da AHBVAV as personalidades que têm marcado o seu percurso e houve ainda lugar para a entrega à instituição de uma pintura da autoria do artista arcuense Mutes, bem como por parte da Câmara Municipal, de uma lembrança comemorativa dos seus 125 anos.

MUNICÍPIO DE CAMINHA E ASSOCIAÇÕES DE BOMBEIROS DO CONCELHO ASSINAM PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO

Apoio do Município envolve uma componente fixa mensal e uma componente variável

Decorreu esta manhã a assinatura do protocolo de colaboração entre a Câmara Municipal de Caminha e as Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários do Concelho de Caminha. Guilherme Lagido realçou a preocupação do executivo para com as associações de bombeiros do concelho e avançou que estão a ser estudadas outras formas de apoio: “a colaboração do Município com as associações de bombeiros não vai, certamente, esgotar-se neste protocolo. Estão em causa outras iniciativas, que estão em fase de maturação”, dando como exemplo “a questão do cineteatro em Vila Praia de Âncora e a questão das viaturas em Caminha”.

Assinatura do protocolo de colaboração

A cerimónia teve lugar na Câmara Municipal e o protocolo foi assinado por Guilherme Lagido, vice-presidente do Município de Caminha; José Casimiro Lages, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Caminha e Laurinda Araújo, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora. “É com satisfação que assino este protocolo. As associações de bombeiros são associações ao serviço da coletividade. E o Município enquanto representante dos munícipes deve colaborar com as associações de bombeiros”, salientou o vice-presidente da Câmara.

De facto, as Associações Humanitárias dos Bombeiros, através dos seus Corpos de Bombeiros, para além das suas atribuições de proteção de pessoas e bens, dão um precioso apoio em diversas atividades e muitas vezes suportam todos os encargos sem qualquer compensação; constituem a principal força de atuação no terreno na área da Proteção Civil, prestando um serviço público importantíssimo e um valioso contributo para a promoção da segurança e saúde da população.

Sobre o conteúdo do protocolo, Guilherme Lagido explicou: “o atual executivo, ao contrário do anterior, entende que esta comparticipação deve ir para além dos apoios em obras e compra de viaturas e de instalações. As associações vivem todos os dias. O Município deve, na nossa opinião, colaborar no funcionamento das associações dos bombeiros” e acrescentou: “estudamos uma forma de colaboração que tem uma componente fixa e duas variáveis. As componentes variáveis são muito importantes, na medida em que permitem uma maior visibilidade das Associações junto da coletividade e permitem incentivar a formação dos bombeiros”.

Neste sentido, o documento hoje assinado estabelece a comparticipação do Município para a manutenção da atividade das associações dos bombeiros, a comparticipação por serviços prestados e o apoio ao voluntariado e formação.

Assim, as corporações de bombeiros vão passar a receber um apoio financeiro mensal, no montante de mil euros, como comparticipação no desenvolvimento das atividades dos respetivos Corpos de Bombeiros, nomeadamente na prestação do serviço à população e na Proteção Civil.

Para além da mensalidade fixa, a Câmara Municipal vai apoiar as Associações Humanitárias de Bombeiros pelas ações que executam no âmbito da prevenção e na segurança das populações. Neste ponto estão incluídos: prevenção em eventos de natureza cultural, em provas desportivas em recintos, em provas desportivas em vias ou percursos pedestres, em queima de fogos-de-artifício; desobstrução de vias ou cortes de árvores quando esteja em risco a segurança; apoio em ações de fogo controlado; vigilância e patrulhamento no âmbito da defesa da floresta, entre outros.

O Município vai ainda apoiar financeiramente o voluntariado, a formação e a promoção na carreira, de modo a dotar os Corpos de Bombeiros com um quadro com competências técnicas para o cumprimento das suas missões.

“Estamos a estudar outras iniciativas, mas queria que sentissem que nós estamos preocupados com as Associações de Bombeiros do Concelho”, rematou o vice-presidente.

Também os presidentes das duas corporações de bombeiros do concelho agradeceram e realçaram a importância do protocolo.

Mediante este protocolo, as Associações Humanitárias de Bombeiros comprometem-se: a manter o Serviço Municipal de Proteção Civil informado das ocorrências verificadas nas respetivas Áreas de Intervenção Própria; a colaborar com Município no aviso e alerta à população, na ocorrência ou na iminência de situações de perigo, acidente grave ou outras, no âmbito da Proteção Civil; a dar o apoio logístico na prevenção de provas desportivas e eventos culturais de diversa natureza, no âmbito das suas competências e atribuições, organizados pela Câmara Municipal ou por Associações/Instituições deste Município; a apoiar o Município em ações de natureza técnica específica, com meios humanos, veículos e equipamentos em questões de saúde pública, segurança da população, ou de modo a prevenir ou suprir acidentes, ou minimizar ou seus efeitos, entre outros.

MUNICÍPIO DE BARCELOS DOA TERRENO PARA QUARTEL DOS BOMBEIROS DE BARCELINHOS

Câmara ratifica escrituras de doação de terreno para a construção do novo quartel dos Bombeiros de Barcelinhos na última reunião do executivo municipal

A Câmara Municipal de Barcelos ratificou, em reunião ordinária do executivo, a escritura de doação, ao Município, de um terreno com 15.000 metros quadrados, pertencente à empresa DST – Domingos da Silva Teixeira, SA, bem como a escritura de doação do mesmo prédio por parte da autarquia ao Corpo Voluntário de Salvação Pública Barcelinense – Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Barcelinhos, tendo em vista a construção das futuras instalações do novo quartel.

As escrituras foram realizadas depois da aprovação, em junho de 2013, da alteração parcial do Plano Diretor Municipal, designadamente a Planta de Ordenamento na Zona de Barcelinhos, e da aprovação, em julho de 2013, de um protocolo de colaboração envolvendo as três entidades – Associação Humanitária, a empresa e a Câmara Municipal, para a cedência daquela parcela de terreno localizada em Barcelinhos.

A DST doa o imóvel à Câmara “por conta das cedências” que esta empresa “efetuará obrigatoriamente, no âmbito do Plano de Urbanização de Barcelinhos, que se encontra na sua fase de conclusão”. Por sua vez, a Câmara Municipal doa aos Bombeiros de Barcelinhos a mesma parcela de terreno necessária à construção do futuro quartel.

Com a realização das escrituras é dado mais um passo para a construção das novas instalações dos Bombeiros.

Outras deliberações

Ainda na mesma reunião, o executivo municipal aprovou um conjunto de subsídios às Freguesias, no valor global de mais de 156 mil euros, destinados, principalmente a obras nos cemitérios e à rede viária, bem como a doação de um terreno à Freguesia de Airó. A parcela, que é propriedade do Município, tem uma área de 1.770,66 metros quadrados e servirá para o alargamento do cemitério e para a construção da casa mortuária.

Foram também aprovados diversos protocolos com entidades culturais, desportivas e sociais que estabelecem as condições de apoio do Município às suas atividades e projetos. As obrigações do Município nestes protocolos situam-se ao nível do apoio logístico e do apoio financeiro, envolvendo uma comparticipação financeira municipal no valor global de mais de 55 mil euros.

No âmbito dos apoios às associações, destaque ainda para a atribuição de diversos subsídios no valor total de quase 12 mil euros.

Na área social, entre as diversas deliberações, realçam-se subsídios às escolas para o desenvolvimento das suas atividades, no valor de 6.750,00€ e a atribuição de apoio ao arrendamento habitacional a 21 agregados familiares – 9 novos processos comparticipados e 12 reavaliados.

Nota: A proposta número 51 foi aprovada por maioria. As restantes foram aprovadas por unanimidade.

Câmara Municipal de Barcelos

Reunião ordinária do executivo  de 9 de maio de 2014

Lista completa das deliberações

1. Atribuição de subsídio para refeição escolar, com efeitos retroativos à data do pedido e ao início do ano letivo e à data da comunicação, às seguintes situações: Alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico: 11 alunos – escalão 1 (A) – refeição gratuita; 3 alunos – escalão 2 (B) – refeição 50%. Alunos do ensino pré-escolar: 7 alunos – escalão 1 (A) – refeição gratuita.

2. Perdão de dívida referente a refeições escolares.  

3. Atribuição de subsídio no valor de 750,00€ ao Agrupamento de Escolas de Fragoso, para apoio à publicação da revista escolar.  

4. Atribuição de subsídio no valor de 6.000,00€ ao Agrupamento de Escolas Alcaides Faria, para apoio a actividades - Lan Party, Revista do Agrupamento, 6.ª Mostra de Arte do Agrupamento – MARTE, Sarau Cultural.

 5. Atribuição de subsídio no valor de 950.08€ à Junta de Freguesia de Galegos Santa Maria para pagamento a tarefeira/auxiliar da ação educativa.

6. Cedência das instalações à organização IPPSV – Independentes pelo Progresso de Tamel S. Veríssimo, do polivalente e logradouro da EB1/JI de Fraião, nos dias 17 e 18 de Maio, para realizar uma iniciativa de cariz social.

7. Oferta de sete livros aos vencedores do peddy-paper “Descobre a tua Biblioteca”.

8. Apoio ao arrendamento habitacional – deliberação sobre 27 processos.

9. Comparticipação no serviço de limpeza de fossas.

10. Cedência à Santa Casa da Misericórdia de Barcelos do equipamento de refeitório e cozinha colocado pela autarquia naquela instituição quando esta prestava o serviço do fornecimento de refeições escolares aos alunos da extinta Escola Gonçalo Pereira.

11. Oferta de livros ao Município da Praia da Vitória (S. Miguel)

12. Doação de livros à Biblioteca Municipal de Barcelos - conjunto de 69 volumes da Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira.

13. Atribuição de subsídio no valor de 450,00€ à Associação de Pais de Galegos S. Martinho para pagamento a tarefeira/auxiliar da ação educativa.

14. Ratificação de atribuição de passe escolar a dois alunos do concelho.

15. Ratificação da autorização para a utilização, às quartas-feiras, das instalações da EB1/JI de Carvalhal, à Junta de Freguesia de Carvalhal, para a realização de actividades físicas pelos alunos.  

16. Acordo de colaboração entre o Município de Barcelos e Quinta da Boeira – Arte e Cultura, Lda, tendo em vista estabelecer as condições para a cedência de um «Galo de Barcelos».

17. Acordo de colaboração entre o Município de Barcelos e a Associação “A MÓ ”, com vista à realização de atividades culturais no concelho.

18. Acordo de colaboração Município de Barcelos e a Associação – Circulo Católico dos Operários de Barcelos, tendo em vista a realização de eventos índole cultural, musical, de animação e ocupação dos tempos livres.

19. Contrato-Programa de Desenvolvimento Desportivo 2014 – Clube de Tiro da Fervença, que tem como objeto estabelecer as condições da realização da “Prova de Tiro com Armas de Pólvora Preta”, denominada “Taça Cidade de Pontevedra”, que se realizou no dia 1 de Maio no Complexo de Tiro da Fervença, inserido no Programa da Festa das Cruzes 2014.

 20. Tertúlia Barcelense. Cedência de espaço em outdoors.

21. Ratificação dos protocolos celebrados com as seguintes instituições, com vista a acolher jovens estagiários: Profitecla, IPCA, Agrupamento de Escolas de Barcelos, Escola de Tecnologia e Gestão de Barcelos, Agrupamento de Escolas Alcaides de Faria – um estágio, ACIB, Escola Secundária de Barcelinhos, Kerigma.  

22. Atribuição de um subsídio no valor de 38.370,00€ à União de Freguesias de Milhazes, Vilar de Figos e Faria, para aquisição de um terreno destinado ao alargamento do cemitério da anterior Freguesia de Faria.

23. Atribuição de um subsídio no valor de 13.232,00 €, acrescido de IVA à taxa legal em vigor, à Freguesia de Aborim, para pavimentação da zona de estacionamento da Unidade de Saúde Familiar Senhora da Lapa.

24. Atribuição de um subsídio no valor de 7.950,00€, acrescido de IVA à taxa legal em vigor, à Junta de Freguesia de Alvelos, para aquisição do mobiliário e demais equipamentos necessários ao normal funcionamento da nova sede da Freguesia.

25. Atribuição de um subsídio no valor de 45.000,00€ à Freguesia de Ucha, como comparticipação na empreitada de “Arranjo e Pavimentação da Avenida da Igreja, da Avenida D. Ernesto Costa e do Carreiro da Igreja”, bem como à remodelação das infraestruturas eléctricas da Rua do Cruzeiro.

26. Atribuição de um subsídio no valor de 25.000,00€ à Freguesia de Lijó, para dar continuidade às obras de ampliação do cemitério.

27. Atribuição de um subsídio no valor de 15.000,00€ à União de Freguesias de Carreira e Fonte Coberta, como comparticipação nas obras de requalificação da Rua de Selas, em Carreira.

28. Atribuição de um subsídio no valor de 12.198,00 €, acrescido de IVA à taxa legal em vigor, à Freguesia de Vila Cova, com vista à construção de um muro de suporte/vedação em betão ciclópico na Rua do Mosteiro de Banho, em terreno cujo proprietário cedeu ao domínio público para o alargamento da faixa rodoviária no âmbito da empreitada “Beneficiação entre o lugar de Cruzeiro e a E.N. 103-1”.

29. Atribuição de um subsídio no valor de 8.680,00€ à Associação Desportiva de Carvalhal, com vista à realização da última fase das obras nos balneários.

30. Atribuição de um subsídio no valor 1.000,00€ à Associação de Apoio aos Deficientes Visuais do Distrito de Braga, como colaboração no desenvolvimento das suas atividades.

 31. Ratificação do despacho do Presidente da Câmara Municipal que autorizou a atribuição de um subsídio no valor de 750,00 € à Universidade do Minho – Instituto de Ciências Sociais, como colaboração nas despesas com a realização do “3º Colóquio ENARDAS – Lugares Vividos, Lugares Experenciados. A Pré-história do Noroeste da Ibéria”, sendo que a tarde do último dia do Colóquio foi destinada a uma visita ao “balneário castrejo”, na freguesia de Oliveira e às gravuras rupestres da Lage dos Sinais/Monte do Olheiro, na freguesia de Carvalhas.

32. Atribuição de um subsídio no valor 1.000,00 € ao Grupo Coral de Viatodos, como colaboração no desenvolvimento das suas atividades, nomeadamente a sua deslocação a Beja para participar no “XVI Encontro de Coros de Beja”, que se realiza no Teatro Pax Júlia, no dia 17 de maio de 2014.

 33. Ratificação do despacho do Presidente da Câmara Municipal que autorizou a cedência do apoio técnico ao GASC – Grupo de Acção Social Cristã, nomeadamente a elaboração das plantas de emergência dos espaços onde se encontram as valências de Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social e o Refeitório Social.

34. Apoio técnico do Município à Fabrica da Igreja Paroquial de Santo André de Barcelinhos para execução dos projetos necessários à ampliação da capela mortuária de Barcelinhos.

35. Aquisição de 150 exemplares do livro “Território e Desenvolvimento: Populações no concelho de Barcelos (1960-2011)”, do autor barcelense António Maria Ferreira Cardoso, professor e investigador integrado no Centro de Investigação em Ciências Sociais na Universidade do Minho.

36. Cedência de apoio logístico ao Arciprestado de Barcelos para a celebração eucarística do dia do “Corpo de Deus”.

37. Atribuição de um subsídio no valor 1.000,00€ à Polícia de Segurança Pública – Comando Distrital de Braga, como colaboração nas atividades de cariz social que pretendem desenvolver (Concerto Solidário “137 Estrelas”), visando a recolha de fundos para duas IPSS’s do Distrito de Braga, no âmbito do 137º Aniversário do Comando Distrital da Polícia de Segurança Pública de Braga.

38. Ratificação da escritura de doação ao Município de Barcelos pela empresa “Domingos da Silva Teixeira, S.A.” de um prédio rústico com 15 mil metros quadrados, inscrito na respectiva matriz predial rústica, sob o artigo 215, e descrito no Registo Predial, sob o número 340/Barcelinhos, e da escritura de doação do referido prédio pelo Município de Barcelos ao “Corpo Voluntário de Salvação Pública Barcelinense – Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Barcelinhos”. O prédio destina- se à construção do futuro quartel e sede da instituição.

39. Contrato-programa entre o Município de Barcelos e a Barcelos Sénior – Associação Educacional, Cultural, Social e recreativa de Formação Permanente.

40. Doação de terreno com a área de 1.770,66 metros quadrados, localizada no Lugar do Assento, que é propriedade privada deste Município, à Freguesia de Airó, com vista ao alargamento do cemitério da freguesia e construção de casa mortuária.

41. Alterações ao Regulamento do PA – Projeto Artístico para 2014.

42. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de aquisição de serviços para “Aquisição de Serviços de Produção, Montagem e Realização do Projeto Moda Barcelos 2014”, pelo valor contratual estimado de 13.200,89€, ao qual acresce IVA àtaxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento de Estado 2014).

43. Isenção do pagamento de taxas pela remoção e depósito de veículo abandonado ou estacionado indevidamente, por motivo de carência económica.

44. Pedido de parecer prévio para a renovação de contrato de aquisição de serviços de limpeza da Central de Camionagem, pelo valor contratual de 9.709,20€, ao qual é acrescido IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento de Estado 2014). Pedido de autorização prévia para assunção de Compromissos Plurianuais -Artigo 6.º da Lei n.º 8/2012, de 21 de Fevereiro (LCPA).

45. Pedido de parecer prévio para a renovação de contrato de aquisição de serviços de limpeza da Casa do Rio, pelo valor contratual de 16.585,92€, ao qual é acrescido IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento de Estado 2014). Pedido de autorização prévia para assunção de Compromissos Plurianuais -Artigo 6.º da Lei n.º 8/2012, de 21 de Fevereiro (LCPA).

46. Pedido de parecer prévio para a renovação de contrato de aquisição de serviços de limpeza do Edifício Paços do Concelho, pelo valor contratual de 22.139,68€, ao qual é acrescido IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento de Estado 2014). Pedido de autorização prévia para assunção de Compromissos Plurianuais -Artigo 6.º da Lei n.º 8/2012, de 21 de Fevereiro (LCPA).

47. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de aquisição de prestação de serviços de limpeza de terrenos, processos fiscais nºs FIS20/11; FIS142/10; FIS356/10; FIS301/12 e FIS302/11, pelo valor contratual estimado de 10.400,00€, ao qual é acrescido IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento de Estado 2014).

48. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de aquisição de serviços para elaboração e subscrição do projeto de Ampliação/Construção da Passagem Superior à Linha do Minho no Caminho da Rua da Igreja Matriz de Acesso ao Cemitério de Aborim, pelo valor estimado de 12.500,00€, ao qual é acrescido IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento de Estado 2014).

49. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de aquisição de serviços para implementação de um sistema de Gestão da Qualidade, nos serviços de Ação Social, Turismo e Gestão Urbanística, bem como preparação do modelo de gestão de qualidade para a Educação, pelo valor estimado de 18.500,00€, ao qual é acrescido IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento de Estado 2014).

50. Pedido de parecer prévio para a celebração de contrato de aquisição de serviços de limpeza e manutenção de bermas e valetas na EM 306, pelo período de 3 anos, pelo valor contratual estimado de 23.040,00€, ao qual será acrescido IVA à taxa legal em vigor. Artigo 73.º da Lei n.º 83-C/2013, de 31 de dezembro (Orçamento de Estado 2014). Pedido de autorização prévia para assunção de Compromissos Plurianuais - Artigo 6.º da Lei n.º 8/2012, de 21 de fevereiro (LCPA).

51. Relatório e Contas de 2013 – Empresa Municipal de Desportos de Barcelos, E.E.M..

52. Ratificação do despacho proferido pelo da Câmara Municipal, que aprovou o seguinte: autorização para utilização de um outdoors para divulgação de “Queima das Fitas 2014 – IPCA-Barcelos” – Associação de Estudantes do IPCA.

53. Ratificação dos despachos proferidos pelo Vice-Presidente da Câmara Municipal, que aprovaram o seguinte: cedência do Auditório da Biblioteca Municipal – Confederação dos Agricultores de Portugal; cedência do Teatro Gil Vicente – Banda Musical de Oliveira; cedência do Teatro Gil Vicente – Associação Zoom; dispensa de um galo médio – Delegação de Barcelos da Ordem dos Advogados; dispensa de 8 galos médios – Conservatório de Música de Barcelos; cedência do Teatro Gil Vicente – Graça Lobo; autorização para utilização do Parque de Estacionamento das Barrocas durante a Festa das Cruzes – Polícia de Segurança Pública; cedência do Salão Nobre e parte superior para o concurso “Pequenos Galinhos de Barcelos”- Conservatório de Música de Barcelos; oferta de 2 ramos de flores às Bandas Filarmónicas que actuaram no âmbito da “Festa das Fruzes 2014” (Registo 25,989/14); requisição de bens e serviços para o evento “Barcelos nos Caminhos de Santiago” que se realizou no dia 4 de maio, inserido no programa da Festa das Cruzes 2014, nomeadamente, almoços, jantares, verde de honra, arranjo floral e 8 galos para oferecer aos oradores (Registo 26.455/14.); cedência do Auditório Municipal – Delegação de Barcelos da Ordem dos Advogados; oferta de 8 galos e uma minhota – entidades convidadas no âmbito da programação da Festa das Cruzes (Registo 27.278/14); oferta de 10 galos médios e um arranjo floral para o Colóquio “Novo Mapa Judiciário” – Delegação de Barcelos da Ordem dos Advogados; oferta de 1 “Galo Peregrino” e 2 galos grandes para a Fundação Amigos do Caminho Português de Santiago e para as Bandas Filarmónicas – Dia 4 de maio (Registo 25.995/14).

54. Ratificação de Despachos do Vereador Dr. Alexandre Maciel, que aprovaram o seguinte: cedência de apoio técnico para o corte da relva – Agrupamento de Escolas e Manhente e Alcaides de Faria; montagem de um estrado para a gala-espectáculo que pretendem realizar no dia 22 de junho no pavilhão Municipal – Casa do menino Deus; cedência de grades para a Rampa da Falperra – Município de Braga; cedência de máquina para limpeza de terreno – Fábrica da Igreja Paroquial de S. João baptista de Chavão; cedência de 3 camiões, 12 grades e cones de sinalização para o “14º Encontro de Camionistas” – Nucaminho; cedência de meios humanos e viatura – Comissão da procissão das Cruzes; cedência de viatura de 9 lugares para os dias 13 e 20 de abril “A Minha Cara não me é estranha”– Orlando Xavier Costa Martins; cedência de grades, fornecimento de energia, cones de sinalização, rampa, placas de sinalização, contentores do lixo e limpeza do recinto – 17º Encontro Motard; cedência de plantas ornamentais – União de Freguesias de Chorente, Góios, Courel, Pedra Furada e Gueral; cedência de 8 grades – Confraria de Nossa Senhora da Saúde de Monte de Fralães.

55. Ratificação do despacho proferido pela Vereadora Dra Armandina Saleiro, que aprovou o seguinte: oferta de 1 galo grande e 4 peças de artesanato de Júlia Ramalho, aos intervenientes no Fórum para a Sustentabilidade das IPSS’s que se realizou no dia 9/04/2014.

56. Ratificação dos despachos proferidos pela Vereadora Maria Elisa Braga, que aprovaram a cedência de grupos culturais, no âmbito do Protocolo de Colaboração celebrado com os mesmos, às instituições que os solicitaram para as actividades que pretendem desenvolver: Associação Recreativa e Cultural de Cervães – Banda Musical de Oliveira; Associação Recreativa e Cultural de Cervães – Teatro Popular de Carapeços; União de Freguesias de Milhazes, Vilar de Figos e Faria – “A Capoeira”; Junta de Freguesia da Lama – Grupo Folclórico de Oliveira; Casa do Povo de Alvito – TPCzinho de Carapeços; Junta de Freguesia de Aborim – Grupo Coral Magistroi; União de Freguesias de Sequeade e Bastuço (S. João e Sto Estêvão) – Grupo Etnográfico de Gilmonde.

Barcelos, 9 de maio de 2014

O Gabinete de Comunicação

MUNICÍPIO DE FAFE OFERECE AMBULÂNCIA AOS BOMBEIROS LOCAIS

Viatura é uma ajuda importante para a corporação

A Câmara Municipal de Fafe doou uma ambulância de socorro à Associação Humanitária dos Bombeiros locais. A viatura, que vem substituir uma ambulância já sem condições, teve um custo de 56 mil euros e está equipada com desfibrilhador e monitor de sinais vitais. Com este novo equipamento, os bombeiros de Fafe reforçam a qualidade dos serviços prestados.

27042014Aniv BVF rdc  027

A entrega da viatura foi feita no dia em que os bombeiros de Fafe completaram 124 anos de existência.

Na cerimónia de entrega da viatura, o presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raul Cunha, reconheceu que os bombeiros prestam um excelente trabalho e, por isso, merecem ser apoiados.

“A postura e dedicação dos bombeiros voluntários de Fafe são louváveis. Estes homens e mulheres são um orgulho para todos os fafenses”.

Para Raul Cunha, esta ambulância será uma mais-valia para o trabalho dos bombeiros no socorro às vítimas.

“Faz todo o sentido ajudar os bombeiros que fazem um excelente trabalho junto da comunidade. Consideramos que esta ambulância vai ser uma mais-valia para a corporação e para o apoio dos munícipes que dela necessitam”.

Por sua vez, o presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros de Fafe, Pedro Frazão, considera que este veículo vai ser mais uma grande para a corporação.

 “Esta nova ambulância vai ajudar mais no trabalho dos bombeiros já que tem a particularidade d ter um desfibrilhador, que pode salvar muitas vidas”.

Na cerimónia marcou presença também o provedor da Liga dos Bombeiros Portugueses, Fernando Vilaça, que falou do bom trabalho realizado pelos Voluntários de Fafe, pelos 124 anos de serviço.

Fotos: Rui Dario Correia/ www.bvfafe.pt

27042014Aniv BVF rdc  018

27042014Aniv BVF rdc  -016

27042014Aniv BVF rdc  022

27042014Aniv BVF Amb-CMF rdc

MUNICÍPIO DE CAMINHA CONCEDE APOIO MENSAL ÀS ASSOCIAÇÕES DE BOMBEIROS

Guilherme Lagido explicou que a atribuição deste apoio mensal é a forma transparente de ajudar a gestão corrente dos bombeiros

As Associações de Bombeiros do Concelho de Caminha vão passar a receber um apoio mensal. O executivo caminhense aprovou, ontem, por unanimidade, a minuta de protocolo de colaboração entre a Câmara Municipal de Caminha e as Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários do Concelho de Caminha, que estabelece o apoio a conceder pelo Município para a manutenção da atividade, para a comparticipação de serviços prestados e para formação e promoção de elementos dos Corpos de Bombeiros. Anualmente, a Câmara vai atribuir às duas Corporações de Bombeiros a quantia fixa de 24 mil euros, isto é 12 mil euros para cada uma, a que se acrescem os subsídios e outros apoios.

reunião de Câmara 03.04.2014

As Associações Humanitárias dos Bombeiros, através dos seus Corpos de Bombeiros, para além das suas atribuições de proteção de pessoas e bens, dão um precioso apoio em diversas atividades e muitas vezes suportam todos os encargos sem qualquer compensação; constituem a principal força de atuação no terreno na área da Proteção Civil, prestando um serviço público importantíssimo e um valioso contributo para a promoção da segurança e saúde da população.

Também o executivo reconhece que as Associações de Bombeiros do concelho desempenham um papel importante na sociedade e no serviço público que prestam junto das populações. Este serviço público passa pelas atividades de Proteção Civil, transporte de doentes, fanfarras, sessões de mergulhos, sessões culturais e desportivas entre outras.

Mediante o protocolo aprovado, as corporações de bombeiros vão passar a receber um incentivo mensal, no montante de mil euros, para manutenção das atividades dos respetivos Corpos de Bombeiros, nomeadamente na prestação do serviço à população e na Proteção Civil.

É de realçar que esta proposta foi alterada a pedido da maioria. De facto, o protocolo inicial previa a atribuição de um incentivo periódico a conceder trimestralmente no montante de mil euros e não mensalmente como foi aprovado.

Conforme explicou Guilherme Lagido, o executivo depois de reunir diversas vezes com as corporações de bombeiros, chegou à conclusão de que os bombeiros do concelho tem dificuldades efetivas de gestão corrente e que se deve, entre outros fatores, ao reduzido envolvimento da coletividade na gestão corrente das associações e à falta de apoio do Município na gestão corrente das associações. Assim, com o intuito de apoiar a gestão corrente, este executivo decidiu alterar a proposta e em vez de conceder um apoio trimestral passar a atribuir um apoio mensal. “Esta foi a forma transparente de ajudar a gestão corrente dos bombeiros. Gostaríamos muito que a Câmara Municipal pudesse aprovar este protocolo de colaboração com os bombeiros”, realçou o vice-presidente.

Para além da mensalidade, o documento também estipula a comparticipação por serviços prestados, reforçando o princípio prestador-pagador. A partir de agora, mediante uma tabela de preços, os serviços de prevenção em eventos de natureza cultural; a prevenção em provas desportivas em recintos; a prevenção em provas desportivas em vias ou percursos pedestres; a intervenção em meio aquático; o abastecimento de água ou rega; os exercícios e simulacros, entre outros, serão comparticipados.

O Município vai ainda apoiar o voluntariado, a formação e a promoção de elementos dos Corpos de Bombeiros.