Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FALECEU O JORNALISTA PORTUGUÊS MÁRIO DOS SANTOS LOPES, GRANDE DIVULGADOR DA CULTURA PORTUGUESA NA ARGENTINA

"Portugal Querido" es el primer libro editado en Argentina que reúne historias de inmigrantes portugueses realizado por el periodista lusodescendiente Mario Dos Santos Lopes.

Mario Dos Santos Lopes nació en la Ciudad de Buenos Aires en 1959 y falleció el 30 de abril de 2017,cursó sus estudios en el centenario Colegio San José del barrio de Balvanera,se recibió de docente en el Instituto Santa Catalina de la Obra Salesiana de Don Bosco.

mariobanner (1).jpeg

Viajó a la Patagonia para ejercer la docencia y vivió en Puerto Deseado,Provincia de Santa Cruz durante más de treinta años,allí descubrió su verdadera vocación: el periodismo,actividad que ejerció hasta sus últimos días.

De profundas convicciones cristianas vivió como pensaba y pensaba como vivía,quizás el éxito de su carrera periodística como Director del Periódico El Orden,la radio,cientos de participaciones en otros medios y la publicación de tres libros fue hablar en un lenguaje claro y sin ambages con una honestidad poco usual en una profesión asediada por los intereses de todo tipo.

Hace más de siete años Mario Lopes lanzó a través de las redes sociales una amplia convocatoria para colectar testimonios sobre la inmigración portuguesa en Argentina,no quería frías estadísticas, tampoco buscaba estudios inmigratorios propios de ámbitos académicos,quería historias simples,relatos de gente común que algún día dejó todo buscando un destino mejor a diez mil kilómetros de distancia.

La respuesta no se hizo esperar y cientos de historias con nombre y apellido comenzaron a llenar su casilla de mensajes,protagonistas directos de la diáspora,sus hijos,nietos y amigos de Portugal ofrecieron generosamente su experiencia para el libro que lleva el nombre "Portugal Querido" que fue presentado en sociedad en Setiembre de 2014 en la Universidad Católica Argentina.

Sin apoyo oficial pero con una voluntad inquebrantable propia de un hijo de portugueses "construyó su castillo con las piedras que fue encontrando en el camino" aludiendo al poeta portugués Fernando Pessoa.

Mario soñaba que el compendio de experiencias lusitanas resumidas en más de doscientas páginas llegue a todas las escuelas rurales del país entre otras instituciones "tengo la ilusión de que las futuras generaciones sepan del esfuerzo y trabajo honrado de nuestros mayores portugueses en un país que les abrió los brazos generosamente" -

El libro "Portugal Querido" de Mario Dos Santos Lopes se convierte en en el único material contemporáneo sobre la inmigración portuguesa en América Latina y será una referencia inevitable de estudio en las instituciones privadas y públicas que manifestaron su interés.

El enorme trabajo de Mario Lopes mereció la declaración de "Interés Cultural" del Gobierno de la Provincia de Santa Cruz,Agencia Córdoba Cultura,Gobierno de la Provincia de Buenos Aires,Municipalidad de Morón,Honorable Cámara de Diputados de la Nación,Honorable Senado de la Nación,Municipalidad de Colonia del Sacramento (Uruguay) y la Municipalidad de Esteban Echeverria.

Actualmente el libro "Portugal Querido" se encuentra en la Biblioteca Apostólica Vaticana (Roma),Gabinete Portugués de Lectura (Salvador,Bahia),Biblioteca Nacional (Buenos Aires),Centro de Estudios Migratorios Latinoamericanos,Parlamento de Gran Bretaña,Biblioteca Municipal de São Brás de Alportel,Biblioteca de Sintra (Potugal) y en las principales casas de estudios de los Estados Unidos (Emory University, Brigham Young University, Tulane University, University of North Carolina at Chapel Hill,Princeton University,The University of Chicago; Harvard College Library; University of Toronto; The New York Public Library; Yale University Library; The Library of Congress; New York University; Miami University; University of California; The Library of Congress; Columbia University Library; Florida International University, University of Texas, University of Pitsburgh; University of Notre Dame y la Biblioteca y Bibliomóvil del Honorable Congreso de la Nación.

Victor Lopes

BRAGA GEMINA-SE COM A CIDADE ARGENTINA DE SANTA FÉ

Cerimónia decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho

Foi assinado hoje, dia 17 de Abril, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, o acordo de geminação entre Braga e a Cidade de Santa Fé, da Argentina. Nesta cerimónia o Presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, esteve acompanhado pelo Intendente de Santa Fé, Jose António Corral, e pelo Representante da Embaixada da Argentina em Portugal, Ministro Horacio Palacio.

BRAGSANTAFE (1).jpg

Na ocasião, o Edil sublinhou os laços de cooperação estabelecidos com Cidades de diversos países ibero-americanos, em resultado da Capital Ibero-americana da Juventude 2016, e enalteceu esta oportunidade de realizar um acordo de geminação com Santa Fé. “Trata-se de uma Cidade com enorme valia histórica e um peso monumental e dinamismo significativos, pelo que foi com naturalidade que aceitamos este repto e, partir daqui, estabelecer diversos laços de colaboração”, afirmou, realçando as parecerias que podem ser desenvolvidos do ponto de vista económico, turístico, social, cultural e académico.

Já Jose António Corral mostrou-se ´entusiasmado´ com as portas que este trabalho conjunto pode abrir. “Estamos focados nos jovens e por isso consideramos este acordo especialmente motivante. Tentamos promover a inclusão social dos adolescentes e dar-lhes ferramentas para os preparar para os desafios do mundo, tornando-os empreendedores. Promovendo igualmente uma política de intercâmbio de estudantes, docentes e investigadores, já que temos importantes Universidades e estamos avançadas em áreas de vanguarda como a ciência e tecnologia”, disse, realçando que Braga tem ´características similares´ com Santa Fé que podem tornar esta parceria especialmente frutífera.

BRAGSANTAFE (2).jpg

BRAGSANTAFE (3).jpg

BRAGSANTAFE (4).jpg

BRAGSANTAFE (5).jpg

BRAGA RECEBE EMBAIXADOR DA ARGENTINA NOS PAÇOS DO CONCELHO

Braga e Santa Fé preparam acordo de geminação

O Embaixador da Argentina em Portugal, Oscar Moscariello, foi recebido hoje, dia 10 de Outubro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho após ter efectuado um conjunto de visitas a empresas do Concelho.

CMB10102016SERGIOFREITAS0000003033.jpg

Como revelou Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, está a ser preparado um processo de geminação com a Cidade de Santa Fé, na Argentina.

“No contexto da Capital Ibero-Americana da Juventude, estamos a criar uma rede de parcerias com Cidades de países do espaço Ibero-Americano. A Argentina é um país de referência da América do sul e, pela proximidade cultural que nos une, teremos facilidade em contruir parcerias de colaboração de futuro em vários sectores”, referiu, garantindo que, actualmente, tanto Braga como a Argentina são ´terras de oportunidades´.

Nesse sentido, o Edil afirmou que o Embaixador mostrou disponibilidade e interesse em efectuar brevemente uma visita mais extensiva a Braga para conhecer mais detalhadamente o que o Concelho tem para oferecer. “Lançamos ainda o desafio para a Argentina dispor de uma presença programática na CIAJ com um conjunto de iniciativas no plano cultural que permitam igualmente a afirmação do seu potencial turístico e empresarial na nossa Cidade”, disse.

Por seu turno, Oscar Moscariello sublinhou que a Argentina está a entrar num ´novo tempo´ após as dificuldades sentidas no passado recente. “Queremos que os empreendedores olhem para a América Latino como um espaço interessante para efectuar parcerias. Em Braga deparámo-nos com ideias progressistas e estamos certos que os laços históricos podem ser estreitados, dando origem a relações que beneficiem ambas as regiões”, afirmou.

CMB10102016SERGIOFREITAS0000003036.jpg

CMB10102016SERGIOFREITAS0000003039.jpg

PARA QUANDO O ENCONTRO DAS CASAS REGIONAIS DO MINHO ESPALHADAS PELO MUNDO?

Calcula-se em cerca de duas dezenas o número de casas regionais do Minho existentes em todo o mundo, incluindo as que possuem apenas referência concelhia. Não obstante alguns contactos estabelecidos entre algumas dessas associações, não foi possível até ao momento reuni-las num grande encontro com vista a estabelecerem laços de cooperação entre si.

11059898_507372099412332_5922888807708304974_n

Para além da Casa do Minho e das seis casas concelhias existentes em Lisboa referentes a Arcos de Valdevez, Valença, Ponte de Lima, Paredes de Coura, Ponte da Barca e Vila Nova de Cerveira, existem ainda casas regionais do Minho nomeadamente em França, Suíça, Alemanha, Brasil, Estados Unidos da América, Canadá e Venezuela. No Brasil existem pelo menos duas casas do Minho – no Rio de Janeiro e em São Paulo.

No que se refere às casas regionais de âmbito concelhio, destaca-se o concelho de Arcos de Valdevez com diversas representações nomeadamente em França, Estados Unidos e na Venezuela.

Para além das representações já existentes, existem ainda condições excelentes com vista ao aparecimento de novas casas regionais do Minho noutros países, como se verifica na Argentina em cuja capital se encontra uma comunidade minhota bastante unida e dinâmica, organizada sobretudo através de ranchos folclóricos.

São conhecidas as excelentes relações entre as associações regionalistas minhotas nos Estados Unidos da América e Canadá, estabelecendo constantes permutas para a atuação dos respetivos ranchos folclóricos. Também foi estreita a ligação outrora existente entre a Casa do Minho em Lisboa e a Casa do Minho no Rio de Janeiro. Porém, o associativismo regionalista minhoto tem vindo a registar novos desenvolvimentos, sobretudo com o aparecimento de várias casas concelhias, aliás à semelhança do que se verificou em Lisboa.

A promoção de um encontro de casas regionais do Minho permitiria uma maior entreajuda e partilha de informações, contribuindo para uma maior projeção do Minho a nível internacional. A colaboração entre todas as comunidades minhotas, em Portugal e no estrangeiro, poderia inclusive favorecer uma melhoria da representação do nosso folclore e a divulgação mútua, nomeadamente através do estabelecimento de eventuais permutas e outras formas de colaboração.

Também a este respeito, o Minho necessita de falar a uma só voz, superando os condicionalismos naturalmente resultantes da inexistência de uma entidade congregadora de todas as vontades da região. Mas, importa que, com o apoio nomeadamente das autarquias, os regionalistas minhotos saibam construir essa unidade em prol da nossa região.

O BLOGUE DO MINHO será sempre o elo de ligação entre o Minho e todos os minhotos espalhados pelo mundo!

1920417_669077956539989_8000314688441775493_n

1517394_462784153871803_7144135727552206666_n

MINHOTOS NA ARGENTINA CELEBRAM PORTUGAL

mw-860

Vira do Minho em homenagem a Portugal na cidade do tango

Buenos Aires homenageou a imigração portuguesa e a sua contribuição para a cultura da capital da Argentina. Considerada a maior montra de Portugal por estas paragens, a celebração ficou marcada por três sentimentos que dominam a vida da comunidade lusa no país: emoção, orgulho e saudade

mw-768

Luciana e Maria Conceição dançam no grupo Mocidade Portuguesa, o principal e mais antigo grupo folclórico da comunidade portuguesa na Argentina

Maria Conceição Henriques Fernandes, de 56 anos, ajuda a filha Luciana, de 26, a terminar de vestir-se. Falta pouco para o desfile começar pela emblemática Avenida de Maio, a metros da Casa Rosada, sede do Governo argentino, e da Catedral Metropolitana de Buenos Aires, onde o Papa Francisco era o arcebispo Jorge Bergoglio.

Mãe e filha dançam no grupo Mocidade Portuguesa, que agora em setembro completa 41 anos. O principal e mais antigo grupo folclórico da comunidade portuguesa na Argentina é um dos melhores exemplos da herança cultural transmitida de pais a filhos, de avós a netos.

Filha de portugueses da Beira Alta, Maria Conceição foi à primeira apresentação do Mocidade em 1974. Lá, conheceu Roberto Fernandes, membro do grupo, por quem se apaixonou. Através do namoro, também entrou para o grupo fundado pelo pai de Roberto, o também dançarino Amândio Augusto Fernandes, natural de Trás-os-Montes.

"O meu pai tinha um único propósito com o Mocidade: matar as saudades", sintetiza Roberto ao Expresso enquanto, no palco, as apresentações musicais já começaram. O luso descendente Dulio Moreno entoa fados e comanda o aclamado Almalusa. Em seguida, será a vez do grupo Fadeiros, outra sensação da comunidade que ganha espaço entre o público argentino.

Em 1983, o casal Fernandes já dirigia o Mocidade e Maria Conceição dançava grávida do primeiro filho. Seis anos depois, dançaria novamente grávida, desta vez de Luciana.

O Mocidade Portuguesa bem poderia ser um grupo casamenteiro, mas, na verdade, ilustra bem os valores em torno dos quais os portugueses que migraram à Argentina cresceram, relacionaram-se e mantiveram a sua identidade intacta mesmo tão distantes de Portugal, mesmo tantas décadas depois. Os filhos de Maria Conceição que dançaram no ventre da mãe, são hoje dançarinos e casaram-se os dois com integrantes do grupo. Luciana está agora grávida de três meses e meio, não sabe ainda o sexo do bebê, mas tem uma certeza: será um dançarino. A quarta geração da família.

"Quando danço sinto emoção e orgulho porque represento tudo o que os meus avós me contaram, porque os argentinos passam a ter a vontade de descobrir Portugal e porque aqueles portugueses que nunca mais voltaram a Portugal - e que são muitos na Argentina nessa condição - emocionam-se", conta Luciana.

Ao lado dela, Jazmin Gonçalves, também de 26 anos e neta de portugueses, é a mais nova integrante do Mocidade. Está há apenas seis meses no grupo, mas a emoção é a mesma: "Sinto que é uma homenagem aos meus avós", orgulha-se.

Para aqueles que consideram ser este o retrato de um Portugal antigo, de costumes ultrapassados que só se mantém vivo nos imigrantes, Luciana explica que o grupo se nutre do grupo folclórico Lavadeiras da Meadela de Viana do Castelo com o qual se mantém em permanente contato.

"Eles nos ensinam muito. Atualizamo-nos constantemente", explica Luciana, quem chegou de volta a menos de 24 horas de ensaiar com o Lavadeiras em Viana do Castelo.

E depois o Mocidade Portuguesa replica os novos conceitos do folclore português aos demais grupos na Argentina como "Raízes de Portugal" e "Estrelas do Minho".

Neste "Buenos Aires celebra Portugal", sete ranchos desfilam para portugueses, argentinos e turistas. Ao longo do dia, cerca de cinco mil pessoas terão sido expostas a essa montra viva da cultura portuguesa.

mw-768 (1)

EVENTO ÚNICO NO MUNDO

O evento promovido pelo Governo de Buenos Aires é único no mundo. Enquanto em outros países as localidades cedem algum espaço para a comunidade portuguesa organizar a sua festa pátria, aqui a cidade de Buenos Aires organiza a sua homenagem a Portugal num objetivo de integração que torna mais viva a presença portuguesa no país.

Um total de 23 barracas de 14 clubes e associações integravam argentinos e turistas com a cultura portuguesa. Artesanato e porcelanas, gastronomia e até uma representação do santuário de Nossa Senhora de Fátima em Tornquist, cidade a 600 quilómetros de Buenos Aires. Se ainda faltam dois anos para o Papa visitar Fátima, o Santuário de Fátima na Argentina já se orgulha de estar na terra natal do Papa há 33 anos.

Na barraca ao lado, os 150 pastéis de nata terminam como se estivessem em Belém. E na barraca do clube português da localidade de Isidro Casanova, a fila é longa para provar a integração culinária entre a "empanada" argentina com o bacalhau português ou entre a bifana portuguesa "a la parrilla" argentina. Todo o movimento é transmitido ao vivo pelo programa radial da comunidade portuguesa "Portugal N'América".

"Comunidades isoladas, por maior que sejam, ficam confinadas e não têm expressão. Só passam a ter expressão a partir do momento em que há uma congregação de esforços entre a comunidade portuguesa e a comunidade local. Essa integração é fundamental", avaliou ao Expresso o deputado pelas comunidades portuguesas do círculo eleitoral fora da Europa, Carlos Páscoa, em campanha entre os eleitores portugueses na Argentina para um quarto mandato nas eleições de 4 de outubro.

"Apesar de não ser a maior em quantidade, a comunidade portuguesa na Argentina é uma das mais participativas e inovadoras. Sempre que visito um clube ou vou a alguma associação aqui, vejo centenas de pessoas. No Brasil, por exemplo, com comunidades infinitamente maiores, vemos muito menos nos eventos", compara Páscoa. "Aqui são muito mais unidos e vivem muito mais a portugalidade", celebra.

"Temos duas dezenas de embaixadas aqui hoje", exaltou Páscoa em referência às representações portuguesas. No entanto, no evento oficial de Buenos Aires, foi notável a ausência do embaixador português na Argentina, Henrique Silveira Borges, por "outros compromissos", alegaram.

mw-768 (2)

IMPACTO DA LEI DOS NETOS

Primeiro signatário da chamada Lei dos Netos, que prevê a nacionalidade portuguesa para os netos de portugueses, Carlos Páscoa foi ovacionado por centenas de netos. "Basta você olhar ao seu redor e ver a quantidade de netos de portugueses para entender a importância dessa lei. Essa lei impactou muito na comunidade. É uma forma de os netos voltarem a ter essa conexão com Portugal e de manterem viva a nossa raiz. Se perdemos de onde viemos, não saberemos para onde vamos. É a nossa identidade cultural", festeja Maria Violante, presidente da Associação da Mulher Migrante e futura conselheira da comunidade.

Referente entre os portugueses na Argentina, Maria Violante é uma das melhores intérpretes do sentimento que move aqueles que deixaram Portugal, mas que se mantém ligados à cultura, mesmo que àquela da sua época, como um instinto imperioso de sobrevivência, como a bússola que lhes orienta o dia a dia tantas décadas depois.

"Nós sentimos Portugal de outra maneira. Quando se sente a partir da saudade, valoriza-se muito mais porque é o que não se tem e o que não se quer perder. Nós tentamos passar a cultura portuguesa aos nossos filhos, aos nossos netos e ao país que nos acolheu. Estamos sempre a olhar para Portugal. É a nossa referência e a nossa saudade", conta Violante quem chegou à Argentina há 52 anos, com 11 anos de idade.

Mas saudade não se mata nunca. Quanto mais o imigrante a tenta matar, mais a alimenta e cria um círculo virtuoso em que a vida se torna uma espiral que dá voltas e que evolui, como na dança do Mocidade Portuguesa a encerrar agora o evento, como na dança de toda a nova mocidade lusodescendente que se renova a cada geração, como na dança da vida dos portugueses nesta Argentina.

mw-768 (3)

RETRATO DOS PORTUGUESES NA ARGENTINA

A comunidade portuguesa caracteriza-se por viver fora da capital argentina, espalhada pela região metropolitana de Buenos Aires, antiga área rural entre os anos 30 e 60, quando a imigração portuguesa teve o seu auge. A maioria veio do Algarve e do Minho, mas também da Beira Baixa e da Beira Alta. Dedicaram-se à floricultura, à agricultura e à fabricação de tijolos principalmente. Em Comodoro Rivadavia, na Patagónia, milhares foram atraídos pelo petróleo e chegaram a representar 20% da população da região até a década de 60, quando a onda imigratória interrompeu-se.

Até o final do século XIX, entre 40 e 60% das famílias na Argentina eram de origem portuguesa. Hoje, existem na Argentina cerca de 40 mil portugueses e descendentes. Estão inscritos na embaixada 19.206 cidadãos portugueses.

Fonte: Márcio Resende / Correspondente na Argentina do semanário Expresso

MINHOTOS NA ARGENTINA CELEBRAM PORTUGAL

Realiza-se amanhã, na Argentina, dia 30 de agosto, a 5ª edição do festival “Buenos Aires Celebra Portugal”. São sete os agrupamentos musicais e folclóricos que, entre as 12horas e as 18 horas, vão desfilar na avenida de Mayo, entre Bolivar e Chacabuco, seguindo-se a sua atuação em palco. São eles, os seguintes, por ordem de desfile e atuação.

Conjunto Folclórico Português Saudades de Portugal de Mar del Plata

Rancho Folclórico Dançarinos Portugueses

Rancho Folclórico Saudades de Portugal de Berisso

Grupo Etnográfico Raízes de Portugal

Rancho folclórico Dançares da Nossa Terra

Rancho folclórico Estrelas do Minho

Grupo Etnográfico Mocidade Portuguesa

MINHOTOS NA ARGENTINA CELEBRAM PORTUGAL

A comunidade portuguesa em Buenos Aires, na República da Argentina, vai festejar Portugal no próximo dia 30 de agosto. A iniciativa conta com o apoio da Direcção-Geral de Coletividades, dependente da Secretária de Direitos Humanos do Governo da cidade de Buenos Aires.

Os protagonistas eleitos para este evento foram Daiana Boucinha da Silva e Cristian Durães, do grupo folclórico Estrelas do Minho, pertencente ao Clube Português de Esteban Echeverria.

Eles são um dos vários pares de dança que, no próximo 30 de agosto, prestigiarão as nossas raízes e vão engalanar o cenário de “Buenos Aires Comemora Portugal”, em pleno centro histórico de Buenos Aires.