Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

ARCOS DE VALDEVEZ INAUGURA BIENAL DE ARTE

Bienal “D’ART VEZ 2017”abre com participação record de artistas e entusiastas da Arte

O passado sábado, dia 18 de novembro, foi um dia em cheio para as Artes, em Arcos de Valdevez, com a inauguração da Bienal de Artes “D’Art Vez”. A inauguração desta mostra, que este ano reúne cerca de 90 artistas plásticos, naquela que é uma das mais antigas bienais de Arte do Alto-Minho, realizada há já 40 anos nesta vila, contou também com uma homenagem do município a um dos maiores vultos artísticos portugueses da segunda metade do século XX, o escultor e pintor José Rodrigues, falecido em setembro do ano passado.

dart_vez2017

Este tributo especial da edição 2017 da bienal de Arcos de Valdevez é, em simultâneo, o reconhecimento do concelho pela sua importância nacional, mas também pelo facto de José Rodrigues ter materializado em território arcuense diversos trabalhos escultóricos, com destaque para o monumento equestre dedicado ao Recontro de Valdevez de 1141, colocado em pleno Campo do Trasladário, considerado como uma das suas melhores realizações e uma verdadeira referência da escultura em bronze do século passado; mas José Rodrigues assinou igualmente uma escultura de grande proporção, colocada numa das rotundas principais de acesso à vila, dedicada à figura de Manuel Himalaya, figura maior da ciência e da ecologia portuguesa, nascido em Arcos de Valdevez nos finais do século XIX, entre outras realizações, como o busto parietal dedicado ao escritor Tomaz de Figueiredo, localizado na biblioteca local.

Foi com emoção que a porta-voz da família de José Rodrigues, e uma das suas filhas, Ágata Rodrigues agradeceu, em seu nome, das suas irmãs e da sua mãe Deolinda Rodrigues, também presente, o gesto e o carinho demonstrados pela Câmara Municipal arcuense, na pessoa do seu Presidente João Manuel Esteves, afirmando ser uma honra que uma das obras mais significativas do artista, uma imponente escultura em bronze denominada “Anja” que ocupa o centro do espaço expositivo, integre esta mostra cultural, que reúne artistas de vários géneros e enaltece a Arte.

O Presidente da Câmara Municipal fez questão de frisar o seu contentamento por ver o foyer da Casa das Artes completamente repleto, um forte indício do interesse que as pessoas continuam a ter pela Arte e pela Cultura. O autarca também não deixou de frisar a importância da marca que o escultor José Rodrigues deixou no concelho e a importância da sua obra para a vida presente e futura de todos os arcuenses; dirigiu também palavras aos mais pequenos, alunos dos Jardins de Infância do concelho, que também têm expostos alguns dos trabalhos realizados no âmbito da Oficina da Casa das Artes, dinamizada pelo artista e coordenador da D’Art Vez António Aguiar, uma forma de envolver e fazer com que as crianças ganhem gosto e interesse pelas Artes plásticas, bem como de garantir um futuro promissor e a continuidade destas manifestações pessoais e artísticas. A abertura contou também com a entrega dos prémios aos vencedores do concurso “Cria um Ex-Libris- Amândio César”, uma iniciativa da Casa das Artes/ Biblioteca Municipal, que contou com a colaboração da Academia Portuguesa de Ex-Libris e do Grupo de Artes Visuais do Agrupamento de Escolas de Valdevez.

Patente até 28 de janeiro de 2018, a D’Art Vez congrega diversos trabalhos escultóricos, pintura e instalações de vários artistas nacionais e internacionais de diferentes gerações, sendo um encontro informal de sensibilidades e opções artísticas. Este ano a mostra estará dispersa pela Casa das Artes arcuense, pelo Atelier Queiroza e pela Capela da Praça, edifício do século XIV, numa dinâmica expositiva inovadora e original. O evento conta igualmente com diversos momentos programáticos durante os dois meses de exibição, como visitas de grupos escolares e seniores, tendo contado na noite de abertura com um excelente concerto do projeto Lizard Band, com apresentação do seu primeiro álbum intitulado "Remember", uma homenagem à música dos anos 60; o projeto é liderado, e cantado, pela arcuense Adelaide Lagarto.

dart_vez201710

dart_vez201711

dart_vez201716

dart_vez201717

ARCUENSES COMEM PAPAS DE SARRABULHO

Arcos à Mesa - “Rojões & Papas de Sarrabulho”. Dias 25 e 26 de Novembro nos restaurantes aderentes

N este fim de semana, dias 25 e 26 de Novembro, Arcos de Valdevez será palco de mais uma edição da iniciativa Arcos à Mesa, desta vez dedicada à degustação dos tradicionais “Rojões & Papas de Sarrabulho”.

Print

Uma iguaria muito apreciada no Alto Minho e intimamente ligada à matança do porco, pela altura do Entrudo. Em Arcos de Valdevez terá ainda a oportunidade de comprovar a qualidade da doçaria tradicional e saborear os bons vinhos verdes produzidos na região. Esta iniciativa decorre ao longo do ano e é uma mostra da excelente gastronomia e qualidade dos restaurantes. As especialidades típicas que promovem são: carne cachena com arroz de feijão tarrestre, o cabritinho mamão da serra, o bacalhau à lavrador, o cozido à minhota, o arroz pica no chão, entre outros petiscos caraterísticos da região. Estas iniciativas não só contribuem para a salvaguarda de uma valiosa herança cultural e gastronómica, deixada pelos nossos antepassados, como também são uma excelente forma de dinamizar o turismo, a restauração e o comércio no Concelho.

Com um programa de animação adaptado à cultura tradicional, este engloba uma “Feira de Artesanato e Mercado de Sabores”, que conta com a participação de expositores, ligados às áreas de Artesanato e Produtos Tradicionais de Arcos de Valdevez, a realização de workshops, teatro infantil, visitas guiadas a quintas de vinho verde, oficinas temáticas no Paço de Giela, sendo de destacar também a atuação de João Pedro Pais, no sábado, na Casa das Artes, e no domingo a do grupo “Showband”, no Campo do Trasladário.

Venha até Arcos de Valdevez, um destino turístico de excelência, visite o Parque Nacional Peneda-Gerês, Reserva Mundial da Biosfera, o centro histórico da Vila, o Soajo e Sistelo, umas das 7 Maravilhas de Portugal – aldeias, e abanque num dos nossos restaurantes. Aproveite para passar um fim de semana diferente, na companhia da família e amigos, usufruindo do mundo rural e do turismo de natureza únicos no concelho e região.

RESTAURANTES ADERENTES:

A Floresta, Churrasqueira do Mercado, Churrasqueira da Ponte

Nova, D.ª Isabel, Manjar das Hortas, O Barriguinhas, O Lagar, O Pote, O Videira, Recanto do Castelo

PROGRAMA

24 de Novembro  | Sexta-Feira

22h00 – TEATRO INFANTIL: “Dança na Chuva”, Elefante elegante Teatro (Espanha) - Auditório da Casa das Artes

25 de Novembro  |  Sábado

10h00 - Abertura “Feira de Artesanato e Mercado de Sabores” - Campo do Trasladário

10h00 - * Rota dos Vinhos de Arcos de Valdevez

            *Inscrições na Loja de Turismo, Tlm. 934 901 967 | Email. Vinhos.avvez@gmail.com

10h00-17h00 Os segredos das Plantas aromáticas, condimentares e medicinais - Local: Mezio *Inscrições: Porta do Mezio. Tel: 258 510 100 | Atividade gratuita

15h00 – Oficina temática “Construtores da Pré-História: A Anta do Mezio” - Paço de Giela * Requer Inscrição prévia | Tel. 258 520 529

15h30 - Rusga Amigos de Grade

22h00 – MÚSICA: João Pedro País – 20 anos - Auditório da Casa das Artes

26 de Novembro  |  Domingo

10h00 - Abertura da “Feira de Artesanato e Mercado de Sabores” - Campo do Trasladário

10h00-17h00 -Os segredos das Plantas aromáticas, condimentares e medicinais
            -
Local: Mezio *Inscrições: Porta do Mezio. Tel: 258 510 100 | Atividade gratuita incluída no ingresso de entrada

15h30 - Atuação do Grupo Musical “Showband - Campo do Trasladário

15h30 – “Escola de Ballet de Ponte da Barca” - Auditório da Casa das Artes

picanochao2017_cartaz

picanochao2017_cartaz

ARCOS DE VALDEVEZ APOIA IDOSOS

Comissão de Apoio à População Idosa de Arcos de Valdevez já iniciou funções

Centrada nos problemas das pessoas residentes no concelho de Arcos de Valdevez, com idade superior a 65 anos, e que se encontrem em situação de abandono, isolamento social, solidão, marginalização ou maus tratos, e, cuja situação apresente uma ameaça ao seu bem-estar e segurança, a CAPI é um órgão com função consultiva, de articulação, informação, promoção dos direitos das pessoas idosas de forma a garantir o seu bem-estar, dignidade e qualidade de vida.

inicio_capi_ (1)

A CAPI iniciou as suas funções em reunião realizada no passado dia 16 de novembro nas instalações do Município de Arcos de Valdevez, tendo sido eleita como coordenadora a Vereadora Belmira Reis.

Os elementos que a compõem são a  Câmara Municipal de Arcos de Valdevez; Guarda Nacional Republicana; Delegação de Saúde Pública de Viana do Castelo; Unidade de Cuidados da Comunidade; 4 representantes das Instituições Particulares de Solidariedade Social (Centro Paroquial e Social de S. Jorge, Centro Paroquial e Social de Rio Frio, Centro Paroquial e Social de Santa Maria de Grade, Delegação da Cruz Vermelha Portuguesa de Arcos de Valdevez); Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez e Rede Local de Intervenção Social.

Esta Comissão, que contará também com a colaboração do Ministério Público, através da assinatura de um Protocolo de Colaboração entre estes dois organismos, irá avaliar casos de idosos em risco que lhe sejam sinalizados, e, de acordo com a avaliação efetuada, aplicar as medidas consideradas adequadas para a resolução da situação.

O Presidente da Câmara Municipal, João Esteves fez questão de estar presente nesta primeira reunião, tendo demonstrado o seu contentamento com o início da atividade desta Comissão.

inicio_capi_ (2)

ARCOS DE VALDEVEZ E MELGAÇO RECUPERAM TERRENOS DE PASTAGEM ATINGIDOS PELO FOGO

TrEX em Arcos de Valdevez e Melgaço

No âmbito do ‘Alto Minho TrEX’, as quatro brigadas destacadas pela organização da iniciativa, iniciaramo trabalho de campo nos 10 concelhos do distrito de Viana do Castelo. Durante esta segunda-feira, foram tratados cerca de 25 hectares de áreas de pastagem em dois territórios limítrofes, pela açãode fogo controlado e com o envolvimento não direto de duas comunidades de pastores.

Trex 21 nov 1

Asações piloto de treino e intercâmbio de técnicas de gestão de eventos de riscos e de uso do fogo controlado decorreram, ao longo do dia, na Gavieira, concelho de Arcos de Valdevez, e em Lamas de Mouro, Melgaço. O objetivo é colocar em prática e no terreno os conhecimentos e experiências partilhados no workshop deTrainig Exchange, realizado no passado sábado.

Até sexta-feira, as duas brigadas vão percorrer todos os concelhos alto-minhotos, implementando ações de fogo controlado em áreas predefinidas e autorizadas ao abrigo do exposto no nº 4 do artigo 26º da lei nº 76/2017 de 17 de agosto.

Promovido pela CIM Alto Minho em parceria com a "NatureConservancy”, o “Alto Minho TrEX” é uma iniciativa habitualmente realizada nos EUA e que tem lugar pela primeira vez na Europa.Integrado no projeto da CIM “Protec|Georisk: Alto Minho 2020” (apoiado pelo PO SEUR), este eventovisa promover a divulgação, intercâmbio e capacitação técnica dos operacionais envolvidos no uso do fogo.

Esta rede de trabalho reconhecida ao nível mundial pode ser seguida na página da "NatureConservancy”e ainda através da rede social facebook "TREX PrescribedFire Training Exchange".

Trex 21 nov 2

Trex 21 nov 3

ARCOS DE VALDEVEZ ATRIBUI PRÉMIOS AOS VENCEDORES DO CONCURSO "CRIA UM EX-LÍBRIS"

Vencedores do concurso “Cria um ex-libris” receberam prémios na sessão de abertura da D’Art Vez - exposição coletiva de Arte

O Concurso Criação de um Ex -Líbris é uma iniciativa do Município de Arcos de Valdevez, promovida pela Casa das Artes / Biblioteca Municipal Tomaz de Figueiredo, contando com a colaboração da Academia Portuguesa de Ex Libris e do Grupo de Artes Visuais do Agrupamento de Escolas de Valdevez.  

entrega_premios_ex_libris (1)

Na sua primeira edição lançada em Março de 2017, o desafio proposto aos alunos do ensino secundário (Artes) do Agrupamento de Escolas de Valdevez, foi o da criação de um Ex-Líbris, ou seja, uma etiqueta artística para identificar os mais de 12.000 volumes da coleção bibliográfica que o escritor e jornalista Amândio César legou à Biblioteca Municipal de Arcos de Valdevez. 

O concurso teve como principais objetivos:  promover o desenvolvimento artístico dos jovens; divulgar o trabalho criativo dos jovens; divulgar a coleção legada por Amândio César à Biblioteca Municipal Tomaz de Figueiredo; promover o contacto da população com outras formas de expressão artística; valorizar o livro enquanto objeto cultural. 
A par do concurso, esteve patente no átrio da Casa das Artes, durante o mês de abril, uma exposição de cerca de seis dezenas de Ex-Líbris, cedida pela referida Academia, que os alunos e o público em geral tiveram oportunidade de visitar.

 Premiados

1º lugar - Catarina Sofia Rodrigues da Silva 10 D 

2º lugar  - Joel de Araújo Cerqueira 10ºD

Menções honrosas

Andreia de Fátima Pereira Alves 10ºD

Afonso Ricardo de Sousa Caldas 10º D

Suzana Henriqueta Tabuteau-Guerineau Rodrigues 10ºD

entrega_premios_ex_libris (2)

CRAV DISPUTA CAMPEONATO NACIONAL DA 1ª DIVISÃO E FAZ VIAGEM DIFÍCIL ÀS OLAIAS

André Alves Eleito o Homem do Jogo

Depois de uma série de bons resultados e distintas exibições, o CRAV perdeu com o Técnico por 15-0, nas Olaias.

crav_equipa (2)

De acordo com os técnicos do CRAV, o jogo foi bastante equilibrado e ganhou quem melhor soube aproveitar as oportunidades. A equipa sénior do CRAV não marcou e dois erros defensivos ainda deram origem aos dois ensaios do adversário, um no final da primeira parte e outro a meio da segunda.

A equipa técnica do CRAV salienta que apesar de esta viagem não ter rendido nenhum ponto, foi muito importante para os seus jogadores enfrentarem uma equipa mais forte fisicamente, de forma a analisar e ter oportunidade de melhorar alguns aspetos menos conseguidos. De realçar ainda que o Técnico apresentou uma esquipa muito reforçada este fim-de-semana com jogadores da equipa principal que compete na divisão de honra, beneficiando da folga no seu campeonato devido ao jogo da seleção nacional frente à República Checa.

Neste encontro, André Alves recebeu a distinção de “Homem do Jogo” pela sua consistência e entrega ao longo dos 80 minutos.

À 6ª jornada, o CRAV continua a liderar a tabela classificativa com dois pontos de vantagem sobre o S. Miguel e Santarém e três pontos à frente do Caldas.

No próximo fim-de-semana o CRAV folga e fica com viagem marcada para Elvas, no dia 2 de dezembro, para cumprir a primeira eliminatória da Taça de Portugal.

crav_equipa

CRAV SUPEREM TESTE FACE À EQUIPA DE RUGBY DO PORTO

Mais Um “Teste” Superado para os Sub-16 do CRAV

Os sub-16 do CRAV realizaram, no passado domingo, dia 19, mais um jogo particular com vista à preparação da época oficial que se inicia já no próximo fim-de-semana frente à equipa da ERP no Porto.

Seleções Regionais Femininas

Depois de terem vencido a equipa do Vigo Rugby no fim de semana anterior por uns expressivos 60-5, desta vez os jovens arcuenses receberam e venceram a equipa do S.C. Porto. A jovem equipa do CRAV dominou desde o início, tendo conseguido em vários períodos do jogo realizar várias movimentações coletivas organizadas, mantendo o plano de jogo estabelecido.

O resultado final foi de 56-0 a favor do CRAV.

Seleções Regionais Femininas_Jogadoras CRAV

SUB-14 DO CRAV CONTINUAM A LIDERAR TORNEIO DE OUTONO

A 3ª Jornada do Torneio Inter-Regional Biggs de Outono realizou-se no passado dia 19, domingo, no Estádio Municipal de Arcos de Valdevez.

sub_14_torneioutono (2)

Estiveram presentes cerca de 190 atletas representando os seguintes clubes:

AR Norte: CR Arcos de Valdevez, CR Famalicão, Braga Rugby, Guimarães RUFC, Cercar-Te, ER Trofa e Sport Porto.

CRR Centro: Académica Coimbra, Agrária Coimbra, MRC Bairrada, RC Lousã, Tondela e Viseu

Foi uma tarde bem passada, onde mais uma vez os valores e princípios do rugby estiveram bem presentes e onde o CRAV pela terceira vez consecutiva (as anteriores foram em Guimarães e Lousã respetivamente), venceu a jornada com vitórias categóricas sobre todos os seus oponentes.

Seleções Femininas Sub-17 das Associações Regionais

Incluído no certame, teve lugar o primeiro jogo feminino de sub-17 onde o misto do norte venceu o misto do centro. Mais que o resultado, o jogo serviu para dar "um empurrão" ao rugby feminino das duas regiões, que se veem com o problema de dar continuidade à evolução das atletas mais jovens por não haver quadros competitivos para o efeito.

O CRAV fez-se representar com duas atletas, Bárbara Pacheco e Maria Gomez.

sub_14_torneioutono (3)

sub_14_torneioutono (4)

sub_14_torneioutono (5)

sub_14_torneioutono (6)

sub_14_torneioutono

MUNICÍPIO ARCUENSE APROVA ORÇAMENTO PARA 2018

ORÇAMENTO E GRANDES OPÇÕES DO PLANO PARA 2018: MAIS CRESCIMENTO, VALORIZAÇÃO E SUSTENTABILIDADE

Município de Arcos de Valdevez aprova Orçamento para 2018, na ordem dos 27 milhões euros. Com este Orçamento, o Executivo Municipal continua a realizar investimentos, diminui a dívida e intensifica as parcerias com as Juntas de Freguesia, Associações e Instituições Arcuenses.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O ano 2018 posiciona-se assim, como mais uma etapa no processo de desenvolvimento de Arcos de Valdevez, dando mais um passo em frente na construção de um concelho que promove a educação; mais solidário; mais próspero, que cria emprego e incentiva o investimento; mais sustentável, que reforça a coesão territorial, mais atrativo para viver, trabalhar, investir e visitar; que valoriza o nosso rico património ambiental, histórico e cultural; e que estimula a fixação, a atração e o regresso de população.

Em 2018, o Executivo quer continuar a promover uma governação assente nos princípios da responsabilidade, transparência e participação, orientada para uma gestão que assegure a sustentabilidade económica e o equilíbrio financeiro do município.

Este é também um Orçamento que reflete a preocupação da Autarquia com os Arcuenses, contemplando uma solidariedade mais efetiva através do reforço de um conjunto de medidas de apoio social e bem-estar aos mais desfavorecidos, bem como a isenção ou redução de impostos, tais como o IRS, o IMI, o IMT e as taxas e licenças municipais.

Ao nível das Grandes Opções do Plano prevê-se para 2018, verbas superiores a 16,5 milhões de euros, distribuídas entre investimentos e atividades relevantes. Os maiores investimentos serão em Funções Sociais, na ordem dos 11 milhões de euros, representando 66% das GOP; seguindo-se os investimentos em Funções Económicas num total de 3,4 milhões de euros, representando 21% das GOP.

O Executivo Municipal pretende dar continuidade aos projetos que estão em curso e lançar as bases para os novos projetos que os arcuenses sufragaram nas urnas e que resultaram de uma ampla auscultação de instituições e pessoas do concelho.

Neste sentido, destacam-se alguns dos projetos a concretizar em 2018, como sejam: a requalificação da EB 2,3/Secundária, o Centro Interpretativo do Barroco, a criação da Oficina de Criatividade e Inovação Himalaia, o Museu de Água ao ar livre, a reabilitação de espaços públicos no centro urbano, o alargamento e melhoria da rede de equipamentos desportivos e sociais, a consolidação dos parques empresariais, a ampliação e reabilitação das redes de infraestruturas básicas e viárias,  a promoção do concelho e dos produtos e a dinamização do comércio, economia rural e turismo.

Muitos destes projetos serão realizados em parceria com as Juntas de Freguesia, Associações e Instituições arcuenses, estando previstas transferências superiores aos 3,5 milhões de euros.

O Executivo Municipal, está convicto de que este Orçamento vai de encontro aos anseios dos arcuenses, contando com todos os residentes e a nossa diáspora, para continuarmos A construir o futuro de Arcos de Valdevez onde Portugal se Fez.

ARCOS DE VALDEVEZ APELA AO VOLUNTARIADO PARA A FLORESTAÇÃO

Câmara Municipal e Quercus promovem projeto “Florestar Voluntário”

Os recentes fogos florestais que assolaram o país e o Alto Minho trouxeram mais uma vez para a praça pública um conjunto de temas variados relacionados com a floresta.

limpezas_florestas (3)

É no seio desta discussão que surge a oportunidade de envolver os cidadãos a contribuir na inversão da trágica redução da área ocupada por floresta e dentro desta da área ocupada com a floresta de espécies autóctones.

O turismo de natureza tem cada vez mais adeptos e o interior do país, que tem vindo a beneficiar desta tendência e traz valor para as regiões. Este movimento que reconhece e valoriza a preservação ambiental, as tradições seculares e as gentes estão cada vez mais atentas aos temas ambientais e disponíveis para contribuir para a sua valorização.

É neste contexto que assenta o projeto “FLORESTAR VOLUNTÁRIO”.

Em Arcos de Valdevez serão convocados os principais atores do território, nomeadamente agentes turísticos locais, as associações culturais, sociais e desportivas, a Porta do Mezio, as escolas, os Baldios, as Juntas de Freguesia, o ICF e os próprios serviços da Câmara Municipal, para servirem de interlocutores e intermediários numa ação de reflorestação com espécies autóctones, designadamente carvalho-alvarinho (Quercus robur) e carvalho-negral (Quercus pyrenaica).

A estes interlocutores caberá a missão de sensibilizar a população para a participação cidadã nesta ação voluntaria de florestação.

Em suma, será pedido aos visitantes e residentes no território que levem um pequeno “saco com sementes” que contém informação sobre a sementeira e sejam “pequenas formigas” que espalhadas pelo território vão contribuir para o restauro, valorização e preservação da floresta de Arcos de Valdevez.

JOVENS ARCUENSES REALIZAM CORTA-MATO ESCOLAR

450 alunos participaram no corta-mato escolar

Teve lugar esta terça-feira, 14 de Novembro, no Estádio Municipal de Arcos de Valdevez, o Corta-Mato Escolar de Arcos de Valdevez, o qual envolveu os alunos das escolas Básica e Secundária de Valdevez, Escola Básica Dr. Manuel da Costa Brandão, Sabadim, Escola Básica de Távora, Santa Maria e da Escola Básica Prof. Melo Machado, Arcos de Valdevez, bem como alunos do ensino especial. 

corta-mato-escolar-2017 (1)

A edição deste ano contou com uma maior adesão, tendo tido a participação de 450 inscritos e um maior número de alunos a assistir e a apoiar os colegas.

O Estádio Municipal encheu, tendo sido uma manhã de festa, convívio e de atividade física.

O Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, acompanhado da vereadora Emília Cerdeira, marcou presença na iniciativa e aproveitou a ocasião para lembrar à comunidade escolar a importância do desporto, bem como a atenção cada vez maior que a Câmara Municipal dá à Educação, nomeadamente à melhoria das instalações desportivas, dos auxílios económicos, transportes escolares e refeições.

De igual modo lembrou que é necessário dar igualdade de oportunidades a todos os alunos para que estes consigam prosseguir com os seus estudos e consigam alcançar sucesso escolar.

corta-mato-escolar-2017 (2)

corta-mato-escolar-2017 (3)

ARCOS DE VALDEVEZ ASSINALA 20 ANOS DA ACIAB

Casa das Artes recebeu exposição sobre os 20 anos do CIAB

Esteve patente ao público no foyer da Casa das Artes a exposição itinerante  “CIAB - 20 anos a resolver conflitos de consumo", uma mostra itinerante organizada pelo CIAB.

exposicao-ciab

Inaugurada no passado dia 15 de março, data em que se comemora o Dia Mundial dos Direitos do Consumidor e, simultaneamente, a data do aniversário do CIAB-Tribunal Arbitral de Consumo, pretendeu dar a conhecer à população dos municípios associados a atividade desenvolvida por este tribunal arbitral ao longo das últimas duas décadas.

De referir que desde 2008 que a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez é parceira do CIAB – Centro de Informação, Mediação e Arbitragem de Consumo (Tribunal  Arbitral de Consumo).

A autarquia possui um serviço que recolhe e regista as queixas dos munícipes e que posteriormente faz o respetivo acompanhamento e encaminhamento do processo para o CIAB.

O CIAB tem como missão informar consumidores e agentes económicos dos seus direitos e deveres sobre o mercado de produtos e serviços e regular conflitos de consumo através de mediação, conciliação e arbitragem.

No âmbito das suas competências, o CIAB atua em conflitos de consumo decorrentes de contratos à distância, vendas ao domicílio e equiparadas, conflitos transnacionais desde que o agente económico possua representação num dos onze municípios referidos, bem como no âmbito dos litígios decorrentes do projeto Casa Pronta, um serviço existente nalgumas Conservatórias do Registo Predial que permite tratar aí de todas as operações relacionadas com a transmissão de um imóvel.

O CIAB é competente para intervir no domínio dos conflitos de consumo ocorridos na área geográfica abrangida (Amares, Arcos de Valdevez, Barcelos, Braga, Esposende, Montalegre, Ponte da Barca, Povoa de Lanhoso, Terras de Bouro, Vieira do Minho e Vila Verde).

FESTA DE SÃO MARTINHO ATRAI MUITOS VISITANTES AO CENTRO HISTÓRICO DE ARCOS DE VALDEVEZ

Magusto, vinho novo e petiscos foram o chamariz para um fim de semana de festa

No passado fim-de-semana as ruas do Centro Histórico de Arcos de Valdevez estiveram engalanadas a rigor para receberem as comemorações do S. MARTINHO. Uma iniciativa do Município de Arcos de Valdevez e da Associação dos Vinhos de Arcos de Valdevez que pretende promover o vinho verde e os produtos locais.

Este evento de celebração do ‘Vinho Novo’ contou com espaços de tasquinhas e magusto, dinamizados por associações locais, bancas dos vinhos de Arcos de Valdevez e muita animação de rua, com atuações musicais de vários géneros, nomeadamente da Banda às Riscas, da Charanga do Ribeirinho, da Cláudia Pimenta (Fado) e dos ConecSom, dos grupos Sonus Sax e Tone & Tonic e ainda dos Budda Power Blues & Maria João. A música popular também esteve presente através das prestações das rusgas de Oliveira, a Rusga Padre Himalaya e da Rusga Alegria de Gondoriz.

 Um dos momentos altos desta programação ocorreu no sábado com a realização da Bênção do Vinho Novo, realizada em colaboração com o Arciprestado de Arcos de Valdevez e a Confraria do Vinho Verde. Aqui, quem marcou presença pode ainda provar gratuitamente o vinho novo.

Já no domingo é de enaltecer a apresentação do livro ‘Territórios Vinhateiros de Portugal – Arcos de Valdevez’ da AMPV – Associação de Municípios Portugueses do Vinho, no qual se faz referência a Arcos de Valdevez e à sua produção de vinho verde O evento integrou ainda um percurso guiado pela Rota das Quintas de Arcos de Valdevez com prova de vinhos.

Foram muitos os que acorreram ao centro histórico para se divertirem e celebrarem esta festa assinalada um pouco por toda a Europa. Para a autarquia é um evento de grande importância porque promove Arcos de Valdevez e os seus produtos, mais precisamente o seu vinho, a sua gastronomia e o artesanato, e que gera dinâmica. Tanto ao nível económico e de mobilização das pessoas, como de atração turística.

ARCOS DE VALDEVEZ REALIZA OLIMPÍADAS SÉNIORES

II Edição das Olimpíadas Séniores foram um sucesso

A 2ª edição das Olimpíadas Séniores de Arcos de Valdevez reuniu, no passado dia 11 de novembro, no polidesportivo do piolho, cerca de 150 séniores para disputarem, pelo segundo ano consecutivo, as provas que lhes foram propostas.

.

Estimular a mobilidade, o exercício físico e as capacidades cognitivas são alguns dos objetivos destas olimpíadas que, aliadas ao convívio e ao lazer, tornaram a competição o aspeto menos importante desta iniciativa.

O evento contou também com a colaboração e apoio das Instituições Particulares de Solidariedade Social do Concelho de Arcos de Valdevez, bem como, de algumas Associações Locais, como foi o caso do Centro de Atletismo de Arcos de Valdevez, que colaborou, através dos seus atletas, na dinamização dos diversos jogos que foram disputados.

Fez também parte do programa do evento uma visita ao mercado municipal, para conhecimento deste espaço agora renovado e que, para muitos, já foi um local de passagem, diária obrigatória, para fazerem as suas compras, só deixando de o ser, atualmente, por força da sua condição física.

Os idosos com mobilidade mais condicionada puderam, ainda, usufruir de uma aula de ginástica geriátrica, desenvolvida por uma colaboradora da área do desporto da Câmara.

No final os participantes estiveram num almoço convívio, servido no Centro Social e Paroquial de Arcos de Valdevez, onde imperou muita alegria e boa disposição.

.

.

.

ARCOS DE VALDEVEZ CRIA IDENTIDADE

 

 

ADRIANA MIKI APRESENTA ‘MULATA DE ARROZ’
23 de novembro às 21h30 no Museu Nogueira da Silva, em Braga

Com:

Desidério Lázaro - Saxofone

Joel Silva - Bateria

Paulo Barros - Piano

Sérgio Crestana - Baixo

“Mulata de Arroz” é o nome do mais recente espetáculo da cantora paulista Adriana Miki. Com uma voz autêntica e um timbre apurado, Adriana Miki navega livremente pelos territórios do jazz e da música brasileira, construindo uma identidade vocal particular.

 3€ à entrada, a partir das 21h

Lotação limitada a 80 pessoas

Reservas através do email reservas@rum.pt

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

“D’ART VEZ” REUNE DEZENAS DE ARTISTAS EM ARCOS DE VALDEVEZ E HOMENAGEIA JOSÉ RODRIGUES

A Bienal de Artes de Arcos de Valdevez “D’Art Vez” reúne este ano cerca de 90 artistas plásticos, naquela que é uma das mais antigas bienais de Arte do Alto-Minho, realizada há já 40 anos nesta vila, e que terá abertura ao público na Casa das Artes de Arcos de Valdevez, na noite do próximo dia 18 de novembro.

dartvez

A edição será igualmente uma homenagem do município a um dos maiores vultos artísticos portugueses da segunda metade do século XX, o escultor e pintor José Rodrigues, falecido em setembro do ano passado. Este tributo especial da edição 2017 da bienal de Arcos de Valdevez é, em simultâneo, o reconhecimento do concelho pela sua importância nacional, mas também pelo facto de José Rodrigues ter materializado em território arcuense diversos trabalhos escultóricos, com destaque para o monumento equestre dedicado ao Recontro de Valdevez de 1141, colocado em pleno Campo do Trasladário, considerado como uma das suas melhores realizações e uma verdadeira referência da escultura em bronze do século passado; mas José Rodrigues assinou igualmente uma escultura de grande proporção, colocada numa das rotundas principais de acesso à vila, dedicada à figura de Manuel Himalaya, figura maior da ciência e da ecologia portuguesa, nascido em Arcos de Valdevez nos finais do século XIX, entre outras realizações, como o busto parietal dedicado ao escritor Tomaz de Figueiredo, localizado na biblioteca local.

Patente até 28 de janeiro de 2018, a D’Art Vez congrega diversos trabalhos escultóricos, pintura e instalações de vários artistas nacionais e internacionais de diferentes gerações, sendo um encontro informal de sensibilidades e opções artísticas.

Este ano a mostra estará dispersa pela Casa das Artes arcuense, pelo Espaço Queiroza e pela Capela da Praça, edifício do século XIV, numa dinâmica expositiva inovadora e original.

O evento conta igualmente com diversos momentos programáticos durante os dois meses de exibição, como visitas de grupos escolares e seniores, incluindo, logo na noite de abertura, um concerto do projeto arcuense Lizard Band, numa homenagem à música dos anos 60.

ARCUENSES APRESENTAM BOA EXIBIÇÃO NO CAMPEONATO NACIONAL DA 1ª EDIÇÃO DE RUGBY

Campeonato Nacional da 1ª Divisão: Boa Exibição do CRAV em Jogo Bem Ensaiado. Tiago Tenente foi o Atleta em Destaque

O Estádio Municipal de Rugby de Arcos de Valdevez foi palco, no passado sábado, do embate entre CRAV e Moita. A equipa da casa venceu por 60-24 e segue na liderança da fase de apuramento.

crav vs moita (2)

O início de jogo foi totalmente dominado pelos arcuenses que entraram em campo destemidos e com uma vontade avassaladora de marcar pontos. Com três ensaios marcados, os arcuenses abrandaram um pouco o ritmo o que permitiu aos visitantes ir ganhando alguns metros no terreno. A primeira parte do encontro contou com sete ensaios, cinco do CRAV e dois da Moita, fixando o resultado ao intervalo em 31-12.

Na segunda metade do jogo, o CRAV manteve a superioridade mas os jogadores da Moita não baixaram os braços e aproveitaram bem as falhas da equipa arcuense. O jogo mante-se bem vivo e nestes 40 minutos marcaram-se mais seis ensaios.

Para a equipa técnica do CRAV, a figura em destaque nesta jornada foi Tiago Tenente que manteve o seu desempenho muito regular ao longo de todo o jogo, principalmente em termos defensivos.

De realçar ainda que em cinco jogos o CRAV conquistou cinco pontos de bónus.

No próximo sábado, dia 18 de novembro, o CRAV desloca-se à capital para enfrentar o Técnico.

crav vs moita (3)

crav vs moita (4)

crav vs moita (5)

crav vs moita

ARCUENSES VENCEM PRIMEIRO TESTE DA ÉPOCA EM RUGBY

Sub-16 do CRAV Vencem Primeiro Teste da Época

Os sub-16 do CRAV deslocaram-se a Vigo, no passado domingo, para realizar um jogo particular com a equipa local. O objetivo foi testar e preparar a equipa para a época que se inicia já no próximo dia 25 de novembro.

sub16 crav vs vigo

Relativamente ao jogo, a jovem equipa do CRAV dominou desde o início tendo conseguido em vários períodos do jogo realizar várias movimentações coletivas organizadas, mantendo o plano de jogo estabelecido. O resultado final foi de 60-5 a favor do CRAV, frente a uma equipa que soma só vitórias nos jogos que já realizou no respetivo campeonato.

De realçar que esta equipa é composta na sua maioria por atletas de primeiro ano de sub-16 e ainda alguns sub-14, sendo uma equipa ainda com uma grande margem de progressão. Neste jogo, dos 22 convocados 16 fizeram o seu primeiro jogo neste escalão.

ADRAVE QUER INTERNACIONALIZAR SETOR AGROALIMENTAR

Aprovado Projeto de Cooperação para a Internacionalização do Setor agroalimentar dirigido às PME

A ADRAVE recebeu aprovação para a execução do Projeto Atlantic FOOD EXPORT, um projeto de cooperação europeia para a promoção da internacionalização das PME do setoragroalimentar, cofinanciado pelo Programa INTERREG Espaço Atlântico, através do FEDER. A ADRAVE conta também com a parceria do Município de Vila Nova de Famalicão, através do Famalicão MADEIN, na concretização deste Projeto. A nível europeu, contamos com a parceria de instituições de apoio às empresas e ao setoragroalimentar do Reino Unido, República da Irlanda, França e Espanha.

IMG-0454

O Projeto ATLANTIC FOOD EXPORT tem por objetivo melhorar a competitividade e promover a internacionalização das PME do setoragroalimentar, do Espaço Atlântico, contando com os seguintes parceiros transnacionais: a Câmara de Agricultura da Dordogne (França), a Câmara de Comércio de Sevilha (Espanha), o Centro Tecnológico da Associação das Indústrias de Carne do Principado das Astúrias (Espanha), o BIC Innovation (Reino Unido), a Câmara Municipal de Cork (Irlanda), a Food& Drink Association-NIFDA (Reino Unido), e ainda a ADRAVE – Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave (Portugal). O Município de Vila Nova de Famalicão, através do Famalicão MADEIN é parceiro associado do Projeto.

Entretanto, informa-se de que decorre até ao dia 30 de novembro um período para apresentação do pedido de adesão ao Projeto Atlantic FOOD EXPORT, por parte das PME do setoragroalimentar que estejam interessadas em beneficiar das ações que serão realizadas, designadamente:Assessoria técnica especializada; Programa de informação, sensibilização, e formação sobre a internacionalização e sobre a cooperação para a internacionalização;Plano estratégico de internacionalização para cada Empresa;Participação em Encontros Empresariais;Apoio à entrada nos mercados internacionais/Participação em Feiras e outras ações de internacionalização.

A título de atividade de arranque e preparação das ações do Projeto, realizou-se no dia 4 de novembro em Cork, na República da Irlanda, um Encontro entre os Parceiros transnacionais do Projeto AtlanticFoodExport, organizado pela Câmara Municipal de Cork, que contou com a participação de empresas convidadas, provenientes dos diversos territórios envolvidos, para discussão e partilha de informação sobre as melhores metodologias e as ações mais eficazes para a promoção da internacionalização das empresas em cooperação.

Participaram, a convite da ADRAVE e do Famalicão MADEIN, as Empresas Miolo de Nós e Yogan, que intervieram ativamente nos trabalhos no sentido de apresentar os seus pontos de vista sobre as metodologias e ferramentas de internacionalização e exemplos de cooperação empresarial, bem como produtos, mercados e objetivos de internacionalização. Foi feita também uma apresentação de alguns produtos de empresas do território, que colaboraram nesta iniciativa, designadamente a MiniKiwiFarm, a Amálgama e a HandsonEarth.

Para uma informação mais detalhada sobre a Convocatória aberta, e a forma de adesão ao Projeto, consultar www.adrave.pt .

IMG-0457