Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

FORTE DINÂMICA ENVOLVEU VÁRIAS GERAÇÕES NA II SEMANA DO DESPORTO E DA JUVENTUDE DE AMARES

A Câmara Municipal de Amares, através do Gabinete de Associativismo Desporto e Juventude – GADJ, promoveu, entre os dias 11 e 17 de setembro, a II Semana do Desporto e da Juventude. Centenas de amarenses, desde os mais miúdos aos mais graúdos, envolveram-se de forma intensa nesta iniciativa participando, ativamente, nas propostas sugeridas e pensadas para todos.

DSC06038

Paddle, canoagem, pilates, voleibol, atletismo, karaté, cycling e futebol, foram algumas das atividades gerais e gratuitas que marcaram esta semana que promoveu, não só, a atividade física e a prática desportiva, mas também, o convívio e interação entre crianças, jovens e seniores do concelho.

Várias ações de sensibilização com o objetivo de chamar a atenção dos amarenses para os benefícios da atividade e alertar para os cuidados a ter na prática de determinadas ações fizeram, também, parte do programa e abrangeram um variado público alvo.

Ações de sensibilizações percorreram centros escolares do concelho e chegaram até aos seniores

O GADJ do Município de Amares deslocou-se até todos os centros escolares do concelho para realizar junto da comunidade escolar um conjunto de ações associadas à temática desportiva. No local foram instaladas estações dos mais variados desportos (andebol, voleibol, entre outros) e promovidas atividades de dinamização desportiva abrangendo um total de 930 alunos, que participaram de forma entusiástica em todas as atividades realizadas.

Já as ações de sensibilização com os seniores chegaram a mais de 70 amarenses que fazem parte do PAIMA - Projeto de Apoio a Idosos do Município de Amares, cujo objetivo passa por promover o envelhecimento ativo e inclusivo e uma melhoria da qualidade de vida da população idosa no seu meio quotidiano, em várias freguesias do concelho. Os participantes tiveram oportunidade de realizar uma pequena caminhada até ao parque de fitness mais próximo do local de partida, consoante a freguesia em que se encontravam, e aí foi-lhes explicado o funcionamento dos vários equipamentos disponíveis e os cuidados a ter na sua utilização.

DSC06462

A este nível, também os praticantes de caminhadas noturnas tiveram uma atenção especial com uma ação de sensibilização que pretendeu alertar para os cuidados a ter neste género de caminhadas, que requerem uma atenção redobrada. Diverso material refletor, nomeadamente chapéus, coletes e pulseiras, entre outros, foi oferecido aos caminhantes para que possam prosseguir os seus percursos dotados de equipamento adequado.

De salientar que, nas várias ações realizadas foram distribuídos aos participantes vários panfletos informativos onde consta a oferta desportiva do concelho, bem como, conselhos úteis: benefícios e cuidados a ter durante a prática desportiva para que a mensagem possa chegar ao maior número de pessoas possíveis. Este género de ações de sensibilização vai continuar sendo que a próxima deverá acontecer durante a Semana Europeia do Desporto que decorre já de 23 a 30 se setembro.

Jogos concelhios juntaram freguesias do concelho em tarde animada

A fechar o cartaz de atividades, os jogos concelhios foram o ponto de encontro de algumas das freguesias do concelho de Amares que se divertiram a experimentar jogos de agilidade, perícia e coordenação. A freguesia de Barreiros alcançou, pelo segundo ano consecutivo, o primeiro lugar do pódio. Já Bouro Santa Marta e Torre e Portela ficaram na segunda e terceira posições, respetivamente.

A anteceder este momento, o Campo do Futebol Clube de Amares acolheu a manhã desportiva, uma iniciativa que contou com o apoio do Amares Volei, CDRCAmarense, do Best Fitness Place e do ProEnergy e que brindou os participantes com as mais variadas atividades desportivas.

Recorde-se, ainda, que o dia de sábado foi dedicado às atividades aquáticas com o paddle e a canoagem a fazerem as delícias dos amarenses, na Quinta Lago dos Cisnes.

A Semana do Desporto e da Juventude contou com o apoio do IPDJ, através do Plano Nacional Desporto para Todos, do Projeto Desportiv@mente do CDRCAmarense, bem como, de vários parceiros concelhios e integrou-se na Semana Europeia do Desporto.

SONY DSC

DSC06714

DSC06759

DSC06797 (1)

DSC06797

DSC07049

DSC07170

DOUTORA ELISA LESSA PROFERE EM AMARES CONFERÊNCIA ALUSIVA AO MOSTEIRO DE RENDUFE

Seminário dedicado ao Mosteiro de Rendufe. Conferência “Arte e Devoção no Mosteiro de Rendufe: o canto litúrgico dos monges beneditinos”

Dando continuidade ao Seminário dedicado ao Mosteiro de Rendufe, em Amares, a Direção Regional de Cultura do Norte promove, no próximo dia 23 de setembro, pelas 16 horas, a Conferência “Arte e Devoção no Mosteiro de Rendufe: o canto litúrgico dos monges beneditinos”, proferida pela Doutora Elisa Lessa, professora no Departamento de Música do ILCH da Universidade do Minho. A iniciativa, integrada no programa de comemoração das Jornadas Europeias do Património, decorre no Mosteiro de Rendufe, com entrada livre.

O referido Seminário consiste num conjunto de Conferências intituladas «Conhecer e divulgar o Mosteiro de Rendufe» que contam com a participação de alguns especialistas, com o objetivo de impulsionar o conhecimento e a divulgação do Mosteiro Beneditino de S.º André de Rendufe.

Com origem anterior a 1090, o Mosteiro de Rendufe foi uma das principais casas beneditinas entre os séculos XII-XIV. 

“O papel e ação dos centros beneditinos do ponto de vista cultural, social e económico foram de primordial importância para o desenvolvimento das populações. O seu princípio era o da ocupação constante. As suas obrigações consistiam na celebração do Ofício Divino e na sua preparação para que fosse celebrado com dignidade e esplendor. A liturgia e consequentemente o seu suporte musical foi sempre o principal fundamento da vida monástica, sendo a ocupação principal dos monges, como modo de expressão espiritual e meio de identificação da sua existência. A importância que os beneditinos atribuíam à música, e o desenvolvimento que alcançaram neste domínio, permite afirmar que a congregação teve um papel de relevo na história da música sacra em Portugal.

Os monges músicos tinham privilégios próprios que se traduziam na criação de condições e incentivos ao seu trabalho, fruto do reconhecimento dos seus conhecimentos e dons e da importância do serviço prestado à comunidade. O sinal de agradecimento pela música então ouvida manifestava-se no tempo maior de lazer, na dispensa de algumas Horas Litúrgicas, na alimentação especial e nos doces em ocasiões especiais como o Natal, a Páscoa e as festas dos Santos Padroeiros, momento altos de música polifónica, utilizando-se vários instrumentos, destacando-se o órgão com um papel preponderante na liturgia, com seus Versos, Fantasias, Glosas. O costume de mandar vir músicos de fora em dias de festa era frequente nos mosteiros. Das redondezas vinham até ao mosteiro tocadores de charamelas, que em sintonia com a população celebravam a Festa de S. Bento, de Nossa Senhora do Rosário, dia de Reis, entre outras festividades”. (Elisa Lessa, in «O património artístico musical do Mosteiro de Santo André de Rendufe: conhecer o passado para intervir no presente»)

Conferências Rendufe-set

AMARES TRAÇA CAMINHO PARA OFICIALIZAR O ENSINO ARTÍSTICO MUSICAL NO CONCELHO

O Município de Amares acaba de dar mais um importante passo no sentido de impulsionar o desenvolvimento cultural do concelho. A antiga escola primária de Caires vai ser reconvertida em estabelecimento de ensino artístico com objetivo de oficializar o ensino de música, promovendo atividades de índole cultural, educação musical e artística, bem como, o desenvolvimento de ações de natureza pedagógica.

DSC05791

O contrato de comodato, através do qual o Municípiode Amares cede, a título gratuito, o edifício incluindo o logradouro, à AECA – Associação Educação Cultura e Artes, para que esta aí crie o respetivo estabelecimento de ensino artístico, reconhecido pela Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEST) foi assinado ontempelopresidente da Autarquia, Manuel Moreira, epelo presidente daAECA, João Ferreira.

DSC05806

Na ocasião, o presidente do Município de Amares lembrou que a valorização cultural é umas das apostasdo seu executivo que “reconhece nas gentes de Amares uma forte vocação artística em diversas áreas”.

“Aquilo que se espera com este projeto é que o mundo da educação, na vertente artística, crie alicerces e seja um sucesso e, neste sentido, damos as mãos a este projeto, em que eu acredito imenso, para criar uma escola de música concelhia, que dê oportunidade aos amarenses de desenvolver as suas competências e apostar na sua formação”, frisou Manuel Moreira.

“Evitar que os alunos tenham que se deslocar para fora do concelho para frequentar o ensino musical e criar condições para fixar profissionais da área musical do concelho” são, de acordo com o presidente da AECA, os objetivos principais desta escola de música.

“Esta intenção surgiu já em 2015, mas só agora foi encontrado um edifício que reunisse condições de acordocom os requisitos propostos da Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares”, sublinhou João Ferreira.

O projeto vai ser submetido a parecer do Município de Amares e da Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares, esperando-se avançar com as obras de reconversão logo que esteja aprovado.

DSCN0523

RIO CÁVADO ATRAIU AMANTES DE CANOAGEM

A Associação de Desenvolvimento Desportivo do Vale do Homem – ADDVH, em parceria com o Município de Amares e com o apoio do IPDJIPDJ - Instituto Português do Desporto e Juventude promoveu, durante a tarde de ontem, a 4ª Descida do Cávado pelo Ambiente. A iniciativa reuniu cerca de 50 participantes apaixonados por este desporto aventura, numa tarde que ficou marcada pela pura adrenalina, convívio e descontração.

3 (6).jpg

A praia fluvial de Figueiredo foi o ponto de partida para este passeio de caiaque que culminou no Parque de Lazer de Barreiros, após os participantes terem percorrido uma distância de 12 km dentro de água, usufruindo das belas paisagens do concelho Amares.

8 (3).JPG

12 (1).jpg

13 (2).jpg

AMARES: GRANDE NOITE DE FADO EM BOURO SANTA MARIA

O Largo do Terreiro ganhou, na noite de sábado, um brilho especial naquela que foi a terceira edição da iniciativa "Amares em Fado". O espetáculo musical, dedicado à música classificada como Património Imaterial da Humanidade, foi abrilhantado pelas vozes de Filomeno Silva e Liliana Macedo, acompanhados pelo duo de guitarristas do concelho de Amares: Artur Carlos Caldeira, na guitarra portuguesa, e Daniel Paredes, na guitarra clássica.

"Amares em Fado" foi uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Amares, com o apoio da Junta de Freguesia de Bouro Santa Maria.

DSC05560.jpg

DSC05564.jpg

DSC05598.jpg

DSC05599.jpg

DSC05609.jpg

PISCINAS MUNICIPAIS AO LIVRE DE AMARES CONVIDAM A BANHOS

As temperaturas altas que se têm feito sentir nos últimos meses convidam a bons banhos refrescantes e, por esse motivo, em Amares, as Piscinas Municipais ao livre são ponto de encontro de muitos jovens, adultos e famílias que aproveitam os dias longos e solarengos para desfrutar de bons momentos de lazer e descontração.

DSC05089.jpg

 

Com duas piscinas, uma grande e uma mais pequena destinada aos mais novos, ideais para dar uma boas braçadas e mergulhar, uma zona abrangente de relvado para estender a toalha e apanhar bons banhos de sol, ou até mesmo para usufruir de alguns recantos com sombras refrescantes, estes espaços de lazer possuem atrativos únicos para proporcionar aos veraneantes um dia sereno, descontraído e divertido em terras amarenses.

As excelentes condições destes equipamentos municipais, que primam pela qualidade e excelência do serviço, bem como, pela segurança garantida por vigilância permanente, são alguns dos atrativos que fazem das piscinas municipais ao ar livre de Amares uma excelente opção para passar um dia, ou uma tarde agradável, entre familiares e amigos.

Abertas até meados de setembro, as piscinas municipais ao ar livre funcionam nos seguintes horários: Amares: todos os dias, das 14h00 às 20h00; Caldelas: todos os dias (exceto segundas-feiras), das 10h00 às 19h30.

DSC05094.jpg

DSC05099.jpg

DSC05101.jpg

MUNICÍPIO DE AMARES ABRAÇA PROJETO DA CIM CÁVADO PARA LANÇAR NOVAS PONTES PARA A COMPETITIVIDADE

A Câmara Municipal de Amares associou-se, recentemente, ao UP Cávado, um projeto desenvolvido pela CIM do Cávado, em parceria com a InvestBraga e com a Agência de Energia do Cávado, que tem na sua essência a mobilização e dinamização do espirito empreendedor; a qualificação do tecido empresarial focada no aumento da produtividade; a capacitação para a internacionalização e o aumento da visibilidade e notoriedade internacional da oferta de bens e serviços do território.

20374506_818661871631612_777372520870079527_n.jpg

Resultado de três candidaturas aprovadas no âmbito do Aviso ao Sistema de Apoio às Ações Coletivas (SIACs), do Programa Operacional Norte2020, o UP Cávado tem como objetivo a melhoria global da competitividade empresarial da NUT III Cávado, através de um conjunto de ações de dinamização empresarial, relacionadas com o “Empreendedorismo”, a “Qualificação” e a “Internacionalização”.

A iniciativa agrega os seis municípios da CIM do Cávado – Amares, Braga, Barcelos, Esposende, Terras de Bouro e Vila Verde, que, em articulação com as entidades e associações comerciais e industriais que atuam no território, pretendem mobilizar novas dinâmicas empresariais e tornar mais atrativo o investimento na região, através da simplificação de processos, da facilitação de redes de networking e de um conjunto de ações de internacionalização.

O UP Cávado integra as seguintes ações:

Cávado Empreende: Promoção do espirito empreendedor facilitando o acesso a ferramentas, conhecimentos e informações indispensáveis ao processo de criação de iniciativas empreendedoras.

UP Cávado Qualifica: qualificação para a capacitação dos empresários e gestores de PME em áreas vitais para os negócios.

UP Cávado Global: Capacitação das empresas para a definição de estratégias de internacionalização e novas abordagens aos mercados externos.

No âmbito do empreendedorismo, este projeto disponibiliza em todos os municípios as Antenas UP Cávado, um serviço de apoio de proximidade e a porta de entrada no ecossistema empreendedor do Cávado. As Antenas UP Cávado dão apoio direto aos empreendedores e promotores de novos negócios, através de serviços especializados, tais como:

- Apoio ao desenvolvimento de ideias de negócio

Deteção de oportunidades, elaboração de modelos de negócio, capacitação empreendedora.

- Apoio à constituição de empresas

Informações sobre aspetos legais, financeiros, fiscais, recursos humanos, licenciamento, exportações, entre outros.

- Informação sobre acesso a apoios e reencaminhamento

Portugal 2020, fontes de financiamentos, acolhimento empresarial.

A Antena UP CÁVADO de Amares entrará em funcionamento a partir do dia 31 de agosto para prestar apoio técnico aos munícipes em questões relacionados com a constituição de empresas, concretização de ideias, exploração de oportunidades e criação do próprio emprego, entre outros. O espaço disponibilizará apoio no horário de funcionamento dos serviços municipais, todas as quintas-feiras.

16º PRÉMIO DE CICLISMO DE RENDUFE REUNIU CENTENAS DE JOVENS AMANTES DA MODALIDADE EM AMARES

João Rocha, da Escola de Ciclismo Carlos Carvalho, venceu o 16.º Grande Prémio de Ciclismo de Rendufe, na categoria de juniores, completando as oito voltas do circuito em 49.17 minutos. João Salgado, da Seissa/KTM - Bikeseven, ficou na segunda posição, seguido de Bruno Brito, da Tensai.

DSC05004.jpg

João Carvalho venceu na categoria de cadetes e Diogo Saleiro em juvenis. Já na categoria de iniciados, Joaquim Moreira foi o vencedor e, em infantis, Pedro Brandão conquistou o primeiro lugar. Em benjamins Vasco Silva foi aquele que mais se distinguiu. A equipa da Seissa/KTM- Bikeseven foi a grande vencedora por equipas e Jéssica Ribeiro venceu a categoria juniores feminino.

A prova disputou-se, no passado sábado, perante uma plateia entusiástica e reuniu centenas de jovens amantes da modalidade, numa bonita tarde de espetáculo desportivo sobre rodas, que culminou com a cerimónia protocolar de entrega de prémios, momento que contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira.

A iniciativa, promovida pela Associação de Ciclismo do Minho e da Secção de Ciclismo do Rendufe Futebol Clube e pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã, contou a colaboração da Câmara Municipal de Amares, Junta de Freguesia de Rendufe, Federação Portuguesa de CiclismoArrecadações da QuintãCision,  Raiz Carima – Soluções de Publicidade, POPP Design, Controlsafe, Salvaggio, AFAcycles e Ciclismo a fundo (revista oficial).

DSC05034.jpg

DSC05083.jpg

MUNICÍPIO DE AMARES OFERECE LIVROS DE ATIVIDADES A TODOS OS ALUNOS DO 1º CICLO

No próximo ano letivo (2017/2018), o Município de Amares vai oferecer os livros de atividades a todos os alunos que frequentam o 1º ciclo do ensino básico do concelho. Esta é mais uma medida que surge com o objetivo de promover a igualdade de oportunidades, o sucesso educativo e o ensino de qualidade das crianças, contribuindo, simultaneamente, para a redução dos encargos das famílias amarenses.

CAM00422.jpg

Os manuais escolares do 1º ciclo vão ser distribuídos gratuitamente pelo Governo Português, no entanto, esta medida não abrange as fichas de atividades anexas aos respetivos manuais, pelo que, o Município de Amares vai adquirir os referidos livros de atividades e distribuir por todos os alunos deste grau de escolaridade, associando-se a esta medida de promoção para a educação.

Em tempo útil, os encarregados de educação serão contactados para proceder ao levantamento do respetivo material educativo.

AMARES FOI SALA DE CONVÍVIO E DE BOA GASTRONOMIA NO 13º FESTIVAL DA CERVEJA E DA FRANCESINHA

A boa gastronomia voltou a servir de atrativo ao concelho de Amares em mais uma Festival da Cerveja e da Francesinha, que decorreu entre os dias 3 e 6 de agosto. A 13ª edição do evento reuniu, em plena Praça do Comércio, em Ferreiros, milhares de apreciadores para se deliciaram com este petisco, acompanhado pela refrescante cerveja e por um programa de animação diversificado.

DSC04562.jpg

“O Festival da Cerveja e da Francesinha de Amares é um evento que tem 13 anos de história, que começou com um modelo de gestão diferente, e que o Município de Amares decidiu apoiar, à semelhança daquilo que faz com outras iniciativas, para dar continuidade a este certame, confiando a sua gestão à Junta de Freguesia de Ferreiros, Prozelo e Besteiros, e o resultado desta aposta é visível no êxito de mais uma edição”, começou por referir o vice-presidente da Câmara Municipal de Amares, Isidro Araújo.

“Trata-se de um evento de referência que marca já o calendário de verão de muitas famílias amarenses residentes no concelho e emigrantes, assim como, visitantes, e que, uma vez mais, voltou a ser o centro das atenções nestes quatro dias partilhados entre a boa gastronomia e o convívio”, sublinhou Isidro Araújo.

O presidente da Junta da União de Freguesias de Ferreiros, Prozelo e Besteiros, Paulo Gomes, lembra que a organização tem procurado “manter a tradição e honrar a memória de quem no passado lançou, e bem, este evento ” que é na sua opinião “uma prova dada de sucesso”.

“Durante estes quatro dias o nosso concelho foi uma verdadeira sala de convívio e mesmo com muitas festas a acontecer um pouco por todo o lado conseguimos atrair muita gente o que é excelente”, concluiu.

Este ano, o Festival da Cerveja e da Francesinha contou com a presença da Pastelaria Bom Doce e da Tasquinha Tomada´s. Poucos dias depois do término desta edição, os responsáveis pelos dois espaços de restauração traçam, também, um balanço “muito positivo”.

“Foi muito bom. Para ser a nossa primeira participação devo dizer que foi excelente. Sentimos que as pessoas gostaram muito e aderiram em massa”, referiu Rui Tomada, da Tasquinha Tomada´s. “O festival serviu de montra para o nosso restaurante o que é ótimo. Esta semana há pessoas que nos tem vindo procurar porque gostaram daquilo que encontraram e tem curiosidade de conhecer mais os nossos serviços”.

A mesma opinião foi partilhada por Nuno Baptista, da pastelaria Bom Doce, que diz que desde que decidiu participar o ano passado, pela primeira vez, tem sentido uma maior afluência diária à sua pastelaria.

“A experiência foi muito positiva e, por esse motivo, este ano decidimos voltar. Esta edição para mim superou as expetativas tendo em conta que para além do nosso stand na Praça do Comércio houve muita gente a procurar as nossas francesinhas na própria pastelaria”, acrescentou, reconhecendo a importância deste género de iniciativas para dinamização da economia local.

DSC04571.jpg

DSC04588.jpg

DSC04621.jpg

DSC04671.jpg

AMARES: 16º PRÉMIO DE CICLISMO DISPUTA-SE EM RENDUFE

Disputa-se no dia 12 de agosto o 16º Prémio de Ciclismo de Rendufe, iniciativa da Associação de Ciclismo do Minho e da Secção de Ciclismo do Rendufe Futebol Clube pontuável para a Taça do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã. A prova é destinada aos escalões de pupilos/benjamins, iniciados, infantis, juvenis, cadetes e juniores.

20597367_1574783519209196_4230933125099847401_n.jpg

As diversas provas do 16º Prémio de Ciclismo de Rendufe serão realizadas em Rendufe (Amares), nas imediações da junta de freguesia local. O arranque das diversas provas está marcado para as 15 horas, prevendo-se que a cerimónia protocolar e de entrega de prémios ocorra pelas 18h00.

As provas de destreza decorrerão na Rua Urbanização das Neves e as provas em linhas serão disputadas no seguinte percurso: Rendufe (Avenida do Monte), à drt. p/Braga EN 205, Lago, rotundo à drt. p/ Igreja de Lago, à drt. p/Rendufe, Igreja de Lago, Campo de Jogos do Rendufe FC, Entroncamento, à drt. p/Rendufe (centro), Avenida do Monte.

Organizado conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Secção de Ciclismo do Rendufe Futebol Clube, o 16º Prémio de Ciclismo de Rendufe conta com a colaboração da Câmara Municipal de Amares, Junta de Freguesia de Rendufe, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Controlsafe, Salvaggio, AFAcycles e Ciclismo a fundo (revista oficial).

AMARES BENEFICIA REDE VIÁRIA DE BRITELO

Assinatura dos autos de consignação das empreitadas 'Beneficiação da Rede Viária Municipal de Britelo' e ' Saneamento de Águas Residuais de Bravães'

P1500209.JPG

Foram ontem rubricados pelo presidente da Câmara, Vassalo Abreu, e Artur da Cunha Martins, representante das firmas Pedreira da Franqueira Lda e Martins & Filhos S.A, os autos de consignação das empreitadas 'Beneficiação da Rede Viária Municipal de Britelo' e 'Saneamento de Águas Residuais de Bravães'.

A empreitada de Britelo foi adjudicada pelo valor 39.714,00€ e tem um prazo de execução de 90 dias. Já em Bravães, a adjudicação foi de 289.406,64€ e o prazo de execução é de 365 dias.

POETA SÁ DE MIRANDA DEU NOME AO FESTIVAL DE TEATRO EM AMARES

O grande poeta quinhentista português, Francisco de Sá de Miranda, que viveu os últimos anos da sua vida na Casa da Tapada, em Amares, local onde redigiu parte importante da sua obra, inspirou nos últimos meses o Festival de Teatro Sá de Miranda, uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Amares, com o intuito de fomentar hábitos culturais entre os amarenses e divulgar o teatro amador.

Teatro (1).jpg

O Grupo de Teatro de Bouro e os Fantoches Humanos da Torre foram os protagonistas das peças dinamizadas para levar até ao público um pouco de entretenimento, percorrendo vários locais do concelho, como sendo o Auditório da Junta de Freguesia da Torre, o Auditório Conde de Ferreira, o Auditório da Junta de Freguesia de Bouro Santa Marta, o Centro Social Paroquial de Lago e o Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários de Amares.

O Festival de Teatro Sá de Miranda contou com o apoio das juntas de freguesia e associações locais e decorreu entre os meses de março e julho

Teatro (2).jpg

Teatro (3).jpg

ENCONTRARTE AMARES 2017 DESPERTA PARA O PATRIMÓNIO IMATERIAL

ENCONTRARTE AMARES 2017. Amares foi palco de co-criação artística, partilha de saberes e comunhão de afetos

Tendo como pano de fundo o “Património em trânsito”, o Encontrarte Amares 2017 transbordou gentes, usos e costumes e veio despertar o interesse pelo património imaterial do território de Amares, pelas mãos, palavras, imagens e reflexões dos artistas nacionais e internacionais, das mais variadas áreas, que se propuseram a criar laços de diálogo com Amares e a partir daí produzir a sua conceção da realidade.

DSC04311.jpg

Transformação, movimento, transpiração e trânsito foram as palavras-chave que estiveram na génese da 5ª edição do Festival de Artes e Cinema de Animação Experimental, que decorreu entre os dias 27 e 30 de julho, propondo um diálogo vivo e permanente entre o pensamento artístico e o quotidiano, as histórias e saberes das gentes de Amares.

“Conseguimos fazer aquilo a que nos propusemos e que era envolver a população, envolver o conhecimento que existe aqui, tirar partido do contexto de Amares e potenciá-lo ao máximo fazendo com que a palavra passe e que haja cada vez mais gente a querer vir para cá desenvolver ideias”, mencionou Fernando Almeida da direção artística em jeito de balanço, destacando a forte comunhão entre o público e a experimentação artística.

“Estou certo de que todos os artistas vão sair daqui fascinados com tudo o que é Amares e isso vai certamente levar lá para fora o seu testemunho e na próxima edição trazer mais gente, trazer mais ideias, mais formas de trabalhar e envolver mais gente em todos os processos de criação”.

DSC04327.jpg

Lembrando que o Encontrarte Amares “é um evento que pertence às pessoas”, Fernando Almeida sublinhou que, decorrida que está mais uma edição, aquilo que fica nas pessoas é “alegria, amor, felicidade e comunhão no sentido de pertença, de serem uma peça ativa numa engrenagem que precisa delas para seguir em frente, para se tornar maior e para trazer mais amor a Amares e às pessoas”.

Para Martinho Antunes, que faz parte também da direção, esta edição foi “excecional”. “Houve uma grande entrega, as oficinas correram bem, os artistas sentiram Amares, mexeram Amares, trabalharam e produziram obras interessantes, a oficina de olaria envolveu adultos, jovens e crianças, quer do centro escolar quer do CAO, o público quiz ir até à praça, conseguimos envolver uma série de associações no espetáculo de abertura, o serviço educativo com o grupo de idosos de Goães correu muito bem, enfim é uma festa que acaba por envolver muita gente do concelho e isso é que é importante”.

Nas palavras do presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, o Encontrarte Amares é um festival que é já “parte integrante da cultura e da identidade amarense”. “Foi com muita satisfação que me deparei ao longo destes quatro dias com o envolvimento de todos aqueles que abraçaram esta edição, desde a direção, passando pelos artistas, voluntários, associações participantes, até à população, todos sentiram este evento como seu e fizeram dele um verdadeiro sucesso”, sublinhou o autarca.

“Amares respirou e sentiu cultura, uniu-se em torno de um objetivo comum na valorização do património imaterial do concelho e isto é a prova de que este género de iniciativas mexe com as pessoas, mexe com o concelho”, acrescentou.

DSC04366.jpg

Número de artistas participantes superou expetativas

O Encontrarte Amares 2017 contou com mais de 70 artistas nacionais e estrangeiros para desenvolver projetos artísticos em co-criação com a comunidade Amarense.

“Esteve excelente o número de participantes. Inicialmente tínhamos apontado para 30 artistas mas acabamos por superar em larga medida esse número porque há cada vez mais pessoas que sentem vontade de vir e participar”, sublinhou Martinho Antunes, dando como exemplo um artista alemão que esteve no Encontrarte Amares pela 3ª vez.

“Esta partilha, esta entrega, é isto que tem que fazer o Encontrarte, unir esforços e trabalhar em torno de um projeto que visa dinamizar a cultura, ganhar experiência, trazer novos olhares, novas formas de trabalhar, novos desafios, desafiar os próprios músicos e artistas de Amares, disseminar por Amares novas visões, novos desafios para que cada um se convença que se pode fazer melhor e que podemos dar o salto”, acrescentou.

DSC04373.jpg

 “…O Homem do Cávado” abriu portas ao Encontrarte” com a presença do Diretor Regional da Cultura do Norte

“... O Homem do Cávado” foi o nome do espetáculo que marcou oficialmente a abertura da 5ª edição do Encontrarte Amares. Um momento único de co-criação que aspirando a criação de um espetáculo que desvendasse um pouco da história de Amares, e simultaneamente nos conduzisse numa viagem exploratória por linguagens que unem o contemporâneo ao popular, brindou o público com um momento único de co-criação que reuniu os músicos Pedro Augusto e José Cordeiro, os artistas plásticos João Alves e José Peneda, a escola de música Associação Educação, Cultura e Artes, o coro infantil da Associação de Fomento Amarense e o grupo de bombos Animares.

DSC04383.jpg

O Diretor Regional da Cultura do Norte, António Ponte, que se deslocou, especialmente, a Amares para visitar o Festival de Artes Plásticas e Cinema de Animação mostrou-se visivelmente agradado com a dinâmica criada pelo evento. Numa visita guiada a alguns dos espaços que serviram de berço a esta edição, como a casa da Botica, a Biblioteca Municipal e o Aquário, António Ponte teve oportunidade de apreciar as criações artísticas que convocavam a contemporaneidade e o quotidiano.

“A presença do diretor regional da cultura e do fundador da bienal de Cerveira, que também esteve aqui e ficou encantado com a dinâmica que nós conseguimos criar, são exemplos que nos dão garantia de que estamos no caminho certo e de que as pessoas começam a reconhecer o valor do trabalho que se está a produzir”, destacou Martinho Antunes, agradecendo o apoio de todos os que colaboraram, sem exceção, para fazer desta edição um sucesso.

O presidente da Câmara Municipal de Amares lembrou que esta foi a segunda vez que António Ponte visitou o Encontrarte Amares o que “demostra que este evento deixa a sua marca nas pessoas”.

DSC04384.jpg

5ª edição do Encontrarte lançou ARA – Amares Residências Artísticas criando ramificações para um projeto contínuo

A 5ª edição do Encontrarte Amares lançou a o ARA – Amares Residências Artísticas. Um projeto que trouxe a Amares entre 24 e 30 de julho, 6 artistas nacionais e 6 estrangeiros para desenvolver um projeto de criação participativo. Criadores, residentes e visitantes foram desafiados a refletir e criar de forma cooperativa. Mas este projeto não se esgota aqui. A dinâmica do Encontrarte, que até então se tem vindo a realizar numa periocidade bienal, vai alargar horizontes mantendo uma atividade mais constante.

“Há ramificações que estão a ser criadas. Estamos aqui há nove anos e todo o nosso trabalho tem vindo a cingir-se mais nestes quatros dias mas agora estamos a sentir uma necessidade muito grande de trabalhar este contexto num sentido mais lato e vamos iniciar alguns projetos, nesse sentido, procurando perceber o que é que está a acontecer aqui e como é que isso se pode tornar matéria-prima para ser produzida”, referiu Fernando Almeida.

Exemplo dessa dinâmica contínua é um projeto cultural que está já em curso e que se prende com uma tradição popular antiga do concelho.

“Temos já duas pessoas a trabalhar num projeto que está relacionado com uma momento cultural que vai acontecer no concelho e que tem a ver com a criação de um arco de festa, uma tradição que já existiu em todas as freguesias do concelho mas que, agora, apenas se mantém em Goães, explicou Martinho Antunes.

Aproveitando que vai ser feito um novo de raiz, vamos, com o apoio da câmara, fazer o registo, quer fotográfico quer em filme, para que não se perca a memória viva tão importante desta tradição, conclui.

Note-se que, o Encontrarte Amares 2017 (27 - 30 Jul) é, ainda, um dos projetos piloto do Creatour - um projeto de investigação e experimentação multidisciplinar que visa a constituição e monitorização de uma rede de iniciativas de turismo criativo em pequenas cidades e áreas rurais em Portugal, integrando cinco centros universitários do Norte, Centro, Alentejo e Algarve.

DSC04442.jpg 

MUNICÍPIO DE AMARES PROPORCIONOU DIA EM GRANDE A CENTENAS DE CRIANÇAS

Pelo segundo ano consecutivo, a Câmara Municipal de Amares proporcionou um dia diferente e especial dedicado a todas as crianças que participaram nas atividades de verão lúdicas desportivas e pedagógicas dinamizadas por várias entidades do concelho, durante os meses de junho e julho, com o objetivo de assegurar a ocupação dos tempos livres aos mais novos, durante o período de interrupção letiva. A Quinta de Lamoso, em Caldelas, foi o local escolhido para acolher este grande convívio que juntou cerca de 800 participantes, entre crianças, monitores e educadores.

DSC04089.JPG

“Esta foi uma iniciativa que implementámos o ano passado pela primeira vez e que surtiu um impacto muito positivo nas nossas crianças, que se manifestaram muito agradadas com a iniciativa, o que nos levou a querer repetir”, começou por explicar a vereadora da Educação do Município de Amares, Cidália Abreu.

“Este ano quisemos que o dia fosse igualmente especial e que ficasse marcado na memória dos nossos meninos e, nesse sentido, escolhemos um sítio que lhes pudesse proporcionar um conjunto de experiências diferentes e enriquecedoras”, sublinhou a vereadora, destacando a importância deste género de convívios.

Cidália Abreu deixou, ainda, um agradecimento “muito especial” a todos os colaboradores do Município de Amares “pelo empenho e dedicação com que se envolveram na concretização desta iniciativa, extravasando aquelas que são as suas competências técnicas, contribuindo para o sucesso desta grande festa e alegria destas crianças”.

O convívio, que contou também com a presença do vice-presidente do Município, Isidro Araújo, ficou marcado pela alegria contagiante dos mais novos que, entre sorrisos e gargalhadas, faziam a festa, ora divertindo-se nos diversos insufláveis que tinham à sua disposição, ora dando uma voltinha de cavalo ou de pónei. Pelo meio, jogos tradicionais, dança, pintura e leitura, fizeram as delícias dos mais novos, num dia que culminou com um piquenique.

DSC04110.JPG

DSC04175.JPG

DSC04181.JPG

DSC04184.JPG

DSC04193.JPG

DSC04202.JPG

DSC04231.JPG

DSC04281.JPG

DSC04291.JPG

FESTIVAL DA CERVEJA E DA FRANCESINHA ESTÁ DE REGRESSO A AMARES A 3 DE AGOSTO

A Praça do Comércio, em Ferreiros, Amares volta a ser palco do Festival da Cerveja e da Francesinha, que acontece de 3 a 6 de agosto. A 13º edição do evento foi apresentada, ontem, à comunicação social na Galeria de Artes e Ofícios.

DSC04496.JPG

Na ocasião, o presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, o vice-presidente, Isidro Araújo, e o presidente da União de Freguesias de Ferreiros Prozelo e Besteiros, Paulo Gomes, desvendaram um pouco daquilo que será a dinâmica do certame que, para além do convidativo espaço de restauração, onde a cerveja e a francesinha vão ser as principais atrações, apresenta um diversificado programa para animar os quatro dias da iniciativa.

Para o presidente da Câmara Municipal de Amares, Manuel Moreira, o Festival da Cerveja e da Francesinha trata-se de um evento que “marca já a agenda de muitos amarenses, visitantes e emigrantes por esta época” e espera que a 13ª edição supere a barreira dos cinco mil visitantes.

“Esse é um número muito bom para o nosso concelho e acredito que o vamos conseguir, quer pela envolvência do espaço e bom ambiente, quer pela qualidade dos restaurantes”, frisou.

“O nosso objetivo é continuar a promover eventos como o Festival das Francesinhas para atrair pessoas a Amares, dinamizando a economia do concelho”, acrescentou.

O presidente da Junta da União de Freguesias de Ferreiros, Prozelo e Besteiros, Paulo Gomes, referiu que “este é um momento que se espera de convívio e de confraternização entre a população e visitantes de outros concelhos e também dedicado aos nossos emigrantes”.

No dia 3, o programa arranca com a atuação do grupo “Zecadegas”, às 21h00. No dia 4, a noite está reservada para o teatro com a representação da peça “Auto do Séc. XXI”, às 21h00, seguida da atuação da Banda Nova Geração, às 22h00. O final da tarde de sábado será dedicado ao desporto com a caminhada Colorir Amares (organizada pela Associação Montanhismo Idas e Voltas por Aí), às 18h00, e a noite ficará marcada pela atuação das Marchas Populares e pelo desfile dos Bombeiros Voluntários de Amares. No dia 6, é tempo da moda subir ao palco, às 21h00, e depois, a AFA – Estudos Musicais, às 22h30, anima os presentes.

Este ano, o Festival da Cerveja e da Francesinha vai contar com a presença de dois espaços de restauração, a Pastelaria Bom Doce e a Tasquinha Tomada´s.

DSC04504.JPG

DSC04514.JPG