Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

BLOGUE DO MINHO

Espaço de informação e divulgação da História, Arte, Cultura, Usos e Costumes das gentes do Minho e Galiza

COURENSES TROCAM SEMENTES

Feira de Troca de Sementes de Paredes de Coura

sáb | 17 fev | Museu Regional

A Feira de Troca de Sementes de Paredes de Coura regressa este sábado, 17 de fevereiro, ao Museu Regional. A partir das 14h00 decorre a 4ª Feira Anual de Troca de Sementes, organizada pelo Município de Paredes de Coura e a Associação Quinta das Águias, em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Paredes de Coura.

P1100061

O objetivo desta iniciativa é proporcionar o encontro e convívio entre pessoas que valorizam as sementes e plantas locais e que ativamente contribuem para a sua preservação, face ao perigo de extinção provocado pela concorrência de variedades híbridas e transgénicas, que prejudicam o equilíbrio dos nossos ecossistemas.

“A progressiva perda de variedades genéticas de muitas sementes constitui um perigo para a humanidade, porque muitas dessas variedades eram mais resistentes a pragas e doenças. Além do mais, estas representam um património que importa não perder. A educação, a informação e a partilha são das armas mais importantes para contrariar a crescente perda de muitas sementes, quer por desleixo quer pela influência e pressão dos grandes grupos agro-alimentares”, defende Vitor Paulo Pereira, presidente da Câmara de Paredes de Coura, acrescentando a importância “de preservar a biodiversidade biológica e incrementar as formas sustentáveis de produção de alimentos, porque simultaneamente contribuímos para uma alimentação mais saudável e um modo de produção mais justo”.

P1130798

Sabiam que perdemos 94% de sementes de vegetais no século XX

Das 544 variedades de couve, restam 28

Das 158 variedades de couve-flor, restam nove

Das 55 variedades de couve-rábano, restam três

Das 34 variedades de alcachofra, restam duas

Das 288 variedades de beterraba, restam 17

94% das espécies de pepino estão perdidas

90 por centro das espécies de pepino estão perdidas

A diversidade dos stocks de sementes está tão ameaçada como o panda, a águia-real ou o urso polar

A preservação das sementes autóctones assume uma importância vital, uma vez que são cada vez mais raras, sendo progressivamente substituídas por sementes comerciais, que são as mesmas em todo o mundo, enquanto as sementes locais se foram adaptando durante muitas gerações às condições de solo e clima específicas da sua região de origem. Uma vez que as sementes contêm o futuro da vida, é importante mantê-las vivas.

A Troca de Sementes vai proporcionar às pessoas o acesso às sementes originais que as poderão cultivar para sua própria utilização e para as manter vivas. Todos os que quiserem participar poderão trazer as suas sementes ou plantas para partilhar e trocar. 

A Feira Anual de Troca de Sementes está inserida no Projeto Educar para o Futuro – Terra orientado pelo Serviço Educativo do Município, em parceria com o Agrupamento de Escolas e com a Associação Quinta das Águias, mas também integrado em projetos mais amplos para um desenvolvimento sustentável e amigo do ambiente como são a alimentação vegetariana e o Plano de Paisagem, respetivamente.

Recorde-se que Paredes de Coura é o primeiro município português a dispor de Plano de Paisagem para o território e que tem como objetivos a valorização do património natural, cultural e urbano, bem como definir medidas orientadoras para a gestão da paisagem que preservem o seu caráter e identidade, reforçando a componente da paisagem cultural nas aldeias e lugares incluídos em Rede Natura e na Paisagem Protegida. Por sua vez, e partindo do princípio que as nossas escolhas alimentares têm um impacte muito forte na nossa saúde, no meio ambiente, na economia e no bem-estar animal, o Município não só se associou desde a primeira hora à organização do Congresso Internacional Paredes de Coura Vegetariana que todos os anos reúne personalidades da área do conhecimento na defesa de uma cultura alimentar mais sustentável e saudável, mas também há muito que implementou nas escolas do concelho a disponibilidade de pratos alimentares alternativos, inserido num programa mais vasto de educação alimentar e de promoção da saúde.

Programa:

9h30: Caminhada com Rita Roquette

Saber Viver com as Plantas Silvestres e os seus Ritmos

As plantas silvestres são fonte de alimento, medicina, matéria prima que nos abriga e nos ajuda a criar. Nesta caminhada vamos ser capazes de identificar algumas espécies de plantas espontâneas que estão acordadas nesta altura do ano e que são as nossas maiores aliadas.

Encontro: Câmara Municipal de Paredes de Coura

Se chover...

Pessoas Silvestres - Aquelas que conhecem o seu Habitat Natural

Oficina com Rita Roquette que focará a nossa capacidade espontânea e intrínseca de apreender o mundo natural, em especial o mundo das plantas.

Vamos observar bem de perto as plantas espontâneas e perceber como estas evoluíram para se adaptarem ao habitat e como nós tal como elas somos um reflexo do meio onde vivemos.

14h30: Troca de Sementes, no Museu Regional de Paredes de Coura, onde, para além de sementes, também se poderá trocar plantas, ervas aromáticas, árvores e estacas, como por exemplo macieiras autóctones e outras árvores de fruto. Ficam excluídas as sementes e plantas comerciais, híbridas e transgénicas.

P1070922

PONTE DE LIMA REALIZA FEIRA AGROLIMIANO

III Feira 100% Agrolimiano no Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima. 17 e 18 de fevereiro. A III Feira 100% Agrolimiano abre oficialmente no próximo sábado, dia 17, às 11 horas.

Mostrar, divulgar e promover o melhor do que se produz no setor agroalimentar em Ponte de Lima, sendo esta uma das áreas que mais se tem desenvolvido no concelho, ao longo dos últimos anos, é o principal objetivo do certame.

Print

O crescimento do setor tem-se manifestado tanto na qualidade dos produtos como no número de postos de trabalho criados, o que tem permitido uma maior valorização dos produtos endógenos, e no surgimento de novos negócios, com produtos únicos e de qualidade.

No âmbito desta feira, realiza-se o 8º Concurso de Raça Holstein Frísia do Alto Minho, numa parceria entre o Município de Ponte de Lima e a Coopalima – Cooperativa Agrícola dos Agricultores do Vale do Lima, com o apoio da Associação Portuguesa dos Criadores da Raça Frísia, da Associação de Apoio à Bovinicultura do Norte e da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Ponte de Lima. Os bovinos de Raça Frísia tem grande expressividade na nossa região e, como tal, são um elemento chave no desenvolvimento do setor primário do nosso concelho. Além disso, a excelente qualidade da carne e a grande capacidade de produção de leite fazem deste um dos produtos endógenos de maior relevância e que conta com cada vez mais apreciadores e criadores.

Para além do 8º Concurso da Raça Frísia do Alto Minho, irão desenvolver-se outras atividades, com destaque para os primeiros Agrojogos Limianos e o Workshop “Pratos com Histórias”, por Saphir Cristal.

Dirigida ao público em geral e aos profissionais do setor a Feira 100% Agrolimiano vai ser transmitida pelo RTP 1, através do programa Aqui Portugal, ao longo da tarde de sábado. Uma verdadeira montra, onde as potencialidades turísticas do concelho de Ponte de Lima estarão em destaque.

Print

TERRAS DE BOURO ESCLARECE AGRICULTORES

Gabinete de Apoio ao Agricultor e CONFAGRI prestaram esclarecimentos aos agricultores de Terras de Bouro

O Gabinete de Apoio ao Agricultor do Municipio de Terras de Bouro e a Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal, CCRL (CONFAGRI) organizaram já dois dos três colóquios previstos no concelho para este mês.

CAPA

As sessões, destinadas aos agricultores de Terras de Bouro e a todos os eventuais interessados, decorreram já em Rio Caldo a 2 de fevereiro e na Vila de Terras de Bouro a 5 de fevereiro, contando com a presença da Vereadora do município Dr.ª Ana Araújo que procedeu à abertura oficial nos Paços do Concelho, agradecendo e elogiando, desde logo, a presença e o interesse manifestado pelos presentes. A Engenheira Isabel Santana, responsável técnica da CONFAGRI, foi a responsável por efetuar o ponto de situação dos seguintes temas: pagamentos diretos, apoios aos jovens agricultores e à produção, regime da pequena agricultura, medidas agroambientais e indemnizações compensatórias que se enquadram no desenvolvimento rural.

A próxima sessão será no Salão da Junta de Freguesia de Carvalheira a 16 de fevereiro, pelas 20h30.

DSC06766

DSC06767

DSC06769

DSC06770

DSC06774

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA ATESTA IMPORTÂNCIA DO AGROALIMENTAR EM FAMALICÃO

Empresas competitivas e tecnologicamente avançadas, de referência nacional e internacional, fazem de Vila Nova de Famalicão um dos mais relevantes municípios portugueses na indústria agroalimentar. 

AFS_6411

Aliás, a importância crescente deste sector económico levou já a Câmara Municipal a definir como prioridade do Plano Estratégico 2014-2025 a criação de um Centro de Competências do Agroalimentar para o Sector das Carnes. Um centro de dimensão nacional e vocação internacional, com parceiros de renome e inovador pelo conceito, pois aproveitará a capacidade instalada em empresas, universidades e centros de investigação.

Os dados macroeconómicos, divulgados recentemente pelo INE no Anuário Estatístico Regional 2016, atestam a relevância socioeconómica do cluster em Famalicão: 2.893 pessoas ao serviço (2.777 em 2014, mais 4,2%), 167 empresas (162 em 2014, mais 3%), 337 milhões de euros de volume de negócios, 58 milhões em exportações (56 milhões em 2014, mais 4,7%) e 60 milhões de euros de valor acrescentado bruto (57 milhões em 2014, mais 3,7%).

A Vieira de Castro, que é o maior fabricante português de bolachas e amêndoas e o único produtor de drageias de chocolate, e outras empresas especializadas em produtos de charcutaria e carne fresca, como a Primor, Porminho, ICM e Campicarn, representam a força deste sector estratégico da economia nacional.

Dados macroeconómicos  

  • Número de pessoas ao serviço: 2.893 
  • Número de empresas: 167 
  • Volume de negócios: 337M€
  • Volume de exportações: 58M€
  • Valor Acrescentado Bruto (VAB): 60M€

AFS_6450

PONTE DE LIMA REALIZA CONCURSO DA RAÇA FRÍSIA

III Feira 100% Agrolimiano no Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima. Aqui Portugal – RTP 1 – 17 de fevereiro na Agrolimiano

O Município de Ponte de Lima realiza a terceira edição do evento nos dias 17 e 18 de fevereiro, no Pavilhão de Feiras e Exposições de Ponte de Lima.

festival_bacalhau_facebook

O certame tem como objetivo principal, mostrar, divulgar e promover o melhor do que se produz no setor agroalimentar em Ponte de Lima, sendo que esta é uma das áreas que mais se tem desenvolvido no concelho, ao longo dos últimos anos. Este crescimento deve-se não só a uma maior valorização dos produtos endógenos, mas também à aposta em novos negócios, com produtos únicos e de qualidade. O crescimento do setor tem-se manifestado tanto na qualidade dos produtos como no número de postos de trabalho criados.

A RTP irá acompanhar em direto o evento, com o programa Aqui Portugal, no sábado, dia 17 de fevereiro, entre as 14h00 e as 20h00, onde as enormes potencialidades do mundo rural do concelho de Ponte de Lima estarão expostas e onde os visitantes poderão apreciar e comprar os mais diversos produtos como vinho verde, enchidos, fumados, sidra, mel, cogumelos, frutas e produtos hortícolas, entre outros, exclusivamente produzidos na nossa terra.

No âmbito desta feira, realiza-se o 8º Concurso de Raça Holstein Frísia do Alto Minho, numa parceria entre o Município de Ponte de Lima e a Coopalima – Cooperativa Agrícola dos Agricultores do Vale do Lima, com o apoio da Associação Portuguesa dos Criadores da Raça Frísia, da Associação de Apoio à Bovinicultura do Norte e da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Ponte de Lima. Os bovinos de Raça Frísia tem grande expressividade na nossa região e, como tal, são um elemento chave no desenvolvimento do setor primário do nosso concelho. Além disso, a excelente qualidade da carne e a grande capacidade de produção de leite fazem deste um dos produtos endógenos de maior relevância e que conta com cada vez mais apreciadores e criadores.

Para além do 8º Concurso da Raça Frísia do Alto Minho, irão desenvolver-se outras atividades, com destaque para o Workshop “Pratos com Histórias”, por Saphir Cristal.

A Feira 100% Agrolimiano destina-se ao público em geral e aos profissionais do setor e pretende atrair potenciais investidores que queiram instalar os seus negócios em Ponte de Lima.

cartaz_frisia2018_PROPOSTA_2 (Large)

COLÓQUIO NACIONAL DO MILHO REÚNE NA PÓVOA DE VARZIM

Colóquio Nacional do Milho debate futuro do setor do leite em Portugal

O 9º Colóquio Nacional do Milho reúne, a 7 de Fevereiro, na Póvoa de Varzim, no Hotel Axis Vermar, mais de 450 especialistas nacionais e internacionais para um debate alargado sobre a situação atual e perspetivas futuras do mercado do leite.

27067694_1729539770473335_5287552226493572752_n

Num momento em que o setor nacional e europeu do leite atravessa uma profunda crise, a ANPROMIS- Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo pretende contribuir com uma reflexão sobre as estratégias necessárias para que o mercado dos laticínios inverta esta situação e alcance um equilíbrio de longo prazo. Participam no debate especialistas nacionais e internacionais, em representação da produção e da distribuição de leite e responsáveis pelas políticas públicas do setor.

O diretor-geral da Federação Francesa de Produção Leiteira, Gilles Psalmon, orador do painel “O mercado mundial do leite: situação atual e perspetivas futuras”, dará o exemplo sobre o modelo de organização aplicado em França, que tem permitido a este país intensificar a produção de leite, com mais litros de leite por vaca. Este modelo de produção resultou também num aumento do preço do leite em 13% pago aos produtores franceses, entre 2016 e 2017 (dados EU Milk Market Observatory).

No Colóquio serão também abordados os desafios técnicos da produção de milho silagem, na perspetiva do aumento da rentabilidade das explorações leiteiras por via do acréscimo da qualidade e da quantidade do leite produzido. No espaço de uma década (2003-2013), a produtividade do efetivo leiteiro português aumentou de 5,8 toneladas leite/vaca/ano para 7 toneladas leite/vaca/ano (dados do INE).

«O Colóquio Nacional do Milho é por excelência um fórum de discussão dos principais temas relacionados com a cadeia produtiva do milho, a montante e jusante. Constituindo o milho silagem a base da alimentação do efectivo leiteiro nacional, estamos certos que esta iniciativa ajudará à necessária reflexão com todos os intervenientes da fileira, sobre as estratégias necessárias à sustentabilidade do setor do leite, tão importante na necessária sustentabilidade económica da região Norte do país», afirma José Luís Lopes, presidente da ANPROMIS.

Fonte: http://www.anpromis.pt/

27067251_1729539673806678_4657274366074233762_n

Cartaz_9-Coloquio-Nacional-do-Milho-2018

TERRAS DE BOURO ESCLARECE OS AGRICULTORES

Salão Nobre em Teras de Bouro acolheu sessão de esclarecimento organizada pelo Gabinete de Apoio ao Agricultor

No dia 22 de janeiro decorreu na Câmara Municipal de Terras de Bouro uma reunião destinada a abordar a temática da” Prevenção de acidentes com tratores e máquinas agrícolas” e ainda o projeto inovador para o mundo rural “Bolsa Nacional de Terras”.

CAPA

A organização esteve a cabo do Gabinete de Apoio ao Agricultor do Municipio de Terras de Bouro e contou com a presença da Chefe de Gabinete da Presidência, Dra. Liliana Machado, que agradeceu a presença de todos, oradores convidados e demais público, sublinhando a importância dos assuntos apresentados. As explanações foram efetuadas pelo Eng. Emanuel Gomes, Diretor da UL Braga – Autoridade para as Condições do Trabalho, pela Engª. Isabel Santana da Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal, CCRL (CONFAGRI), pelos Inspetores da ACT, Dr. Paulo Carvalho e Dr.ª Inês Parreira e ainda pelo Dr. Norberto Correia da Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR).

DSC06750

DSC06757

TERRAS DE BOURO ESCLARECE OS AGRICULTORES ACERCA DA BOLSA NACIONAL DE TERRAS

Gabinete de Apoio ao Agricultor organiza Sessão de Esclarecimento a 22 de janeiro

O Gabinete de Apoio ao Agricultor do Municipio de Terras de Bouro irá organizar, a 22 de janeiro, uma sessão no Salão Nobre dos Paços do Concelho, onde serão abordados os seguintes assuntos: a “Prevenção de acidentes com tractores e máquinas agrícolas “ e a “Bolsa Nacional de Terras”.

CAPA

Além da Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal, CCRL (CONFAGRI) e da Bolsa Nacional de Terras, o encontro contará também com a presença de responsáveis da UL Braga - Autoridade para as Condições do Trabalho e também da Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR).

MUNICÍPIO DE TERRAS DE BOURO ESCLARECE AGRICULTORES

Gabinete de Apoio ao Agricultor e CONFAGRI prestam esclarecimentos destinados aos agricultores de Terras de Bouro

O Gabinete de Apoio ao Agricultor do Municipio de Terras de Bouro e a Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal, CCRL (CONFAGRI), irão organizar três colóquios no concelho destinados aos agricultores de Terras de Bouro e a todos os eventuais interessados nas matérias a abordar.

CAPA

As sessões, que decorrerão em Rio Caldo a 2 de fevereiro, na Vila de Terras de Bouro a 5 de fevereiro e em Carvalheira a 16 de fevereiro, irão tratar, entre outros, a temática dos pagamentos diretos, os apoios aos jovens agricultores e à produção, o regime da pequena agricultura, as medidas agroambientais e as indemnizações compensatórias enquadras no desenvolvimento rural.

Colóquio 1

Colóquio 2

Colóquio 3

BARCELOS QUER MANTER SERVIÇOS DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA NO CONCELHO

Município reforça condições para a manutenção em Barcelos de serviços do Ministério da Agricultura. Protocolos para a cedência de espaço e de quatro veterinários aprovados pelo executivo

A Câmara Municipal continua a apostar na manutenção de serviços do Ministério da Agricultura em Barcelos, criando as condições para o pleno desenvolvimento das atividades da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN) e da Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV).

Antiga Sede dos Bombeiros de Barcelinhos

Em junho de 2017, através de um acordo de colaboração assinado entre estas entidades e o Município de Barcelos, foi garantida a manutenção do funcionamento no concelho de Barcelos da Divisão de Alimentação e Veterinária de Braga, bem como da Delegação da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte, através da cedência de gabinetes e demais infraestruturas adequadas no antigo quartel dos Bombeiros de Barcelinhos, promovendo o Município as adaptações indispensáveis ao seu funcionamento.

Agora, o Município disponibiliza-se para ceder novo espaço naquele antigo quartel, ao nível do 2.º piso, àquelas entidades, conforme os termos do acordo aprovado pelo executivo municipal, na última reunião ordinária de 2017, realizada a 28 de dezembro.

Na mesma reunião, foi aprovado um outro protocolo de cooperação com a DGAV, no âmbito dos controlos oficiais aos matadouros na área do concelho de Barcelos, ao nível da inspeção sanitária. Através deste protocolo, a Câmara Municipal disponibilizará à DGAV quatro médicos veterinários para serem designados veterinários oficiais.

Ação Social e Desporto

Ainda na mesma reunião, o executivo municipal aprovou um conjunto de apoios sociais a entidades e famílias, das quais se destacam: concessão de apoio financeiro de 18.275,00€ à Associação Social, Cultural e Recreativa de Chorente, como comparticipação na adaptação das suas instalações às normas impostas pelo Instituto de Segurança Social; concessão de subsídio no valor de 5.000,00€ à Associação SOPRO (Organização não Governamental de Solidariedade e Promoção que, no concelho de Barcelos, promove o Banco de Material Escolar, o Gabinete de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica e o apoio a famílias com carências de bens alimentares, roupas e brinquedos), destinado à reabilitação da sede da instituição; atribuição de subsídios no valor global de 1.000,00€, relativos aos Prémios de Mérito aos melhores estudantes do IPCA no ano letivo 2016/2017; apoio ao arrendamento habitacional a quatro agregados familiares; apoio à habitação social a três agregados familiares, no valor global de 25.486,83€

Ao nível do desporto, registe-se a aprovação de aditamentos aos Contratos-Programa de Desenvolvimento Desportivo, já aprovados pelo executivo, com as seguintes entidades: Académico Futebol Clube de Martim, Casa do Povo de Martim, Futebol Clube de Roriz, Movimento Associativo de Recreio Cultura e Arte, Núcleo Desportivo Os Andorinhas, Santa Maria Futebol Clube, União Desportiva de S. Veríssimo, para incluir os apoios financeiros do Município protocolados com a Associação de Futebol de Braga quanto às inscrições e seguros de atletas e dirigentes.

Ainda no âmbito desportivo, destaque para o Contrato-Programa de Desenvolvimento Desportivo com a Federação Portuguesa de Natação, no valor de 96.257,00€, que se consubstancia na execução do programa desportivo da Escola de Natação – inclui um plano técnico pedagógico de atividades no âmbito da manutenção/melhoria da condição física, reforço muscular, prevenção de lesões, no campo da natação com ou sem plano de água – a decorrer nas Piscinas Municipais, entre 1 de janeiro e 31 de julho de 2018.

Destaque, também, para o Contrato de Desenvolvimento Desportivo entre o Município de Barcelos e a Federação Portuguesa de Atletismo, que incide no apoio à prática desportiva geral e, em particular, à prática da marcha e corrida de forma regular, junto da população e que tem como objetivo manter em funcionamento o Gabinete de Apoio ao Utente, do Centro de Marcha e Corrida, localizado no Pavilhão Municipal. Para a execução deste contrato, a Câmara Municipal atribui uma verba de 10.600,00€, para além de apoio logístico necessário ao desenvolvimento das atividades deste programa.

Refira-se, por último, a atribuição de subsídio à Escola Básica e Secundária de Viatodos, no valor de 15.000,00€, para comparticipar na aquisição de um pré-fabricado com duas salas.

HORTAS PEDAGÓGICAS RENASCEM NOS CENTROS ESCOLARES DE AMARES

Alguns dos centros escolares de Amares acabam de reativar, com novos produtos, as hortas pedagógicas, numa aposta contínua de educação para a saúde e promoção de hábitos alimentares saudáveis. Depois de colhidos no seu pico de frescura, os alimentos são diretamente confecionados nas cozinhas dos centros escolares, proporcionando aos alunos a ingestão de produtos cultivados de forma biológica.

Caldelas (1)

“Continuamos a ter uma grande preocupação com a promoção de uma alimentação saudável e, por esse motivo, mantemos este trabalho de articulação a apoio aos centros escolares para que deem continuidade às hortas escolares, incentivando juntos dos mais novos práticas que estimulem o interesse pela própria natureza e a adoção de hábitos estilos de vida saudáveis”, refere a vereadora da Educação e Saúde do Município de Amares, Cidália Abreu.

“Temos noção que sobretudo os mais novos têm alguma dificuldade no que diz respeito à ingestão de frutas e hortícolas pretendemos contrariar essa tendência, permitindo de uma forma lúdica, e simultaneamente pedagógica, o acompanhamento de todo o processo desde a plantação, passando pelo crescimento, até à colheita desses produtos”, acrescenta a vereadora, deixando uma palavra de apreço a todos os professores/colaboradores e crianças pelo “carinho e dedicação” com que têm abraçado este e outros projetos de educação para a saúde.

Pés de penca, couve coração, alho francês e brócolos, sementes de fava, nabiça, entre outros, foram alguns dos produtos plantados/semeados e que vão continuar a motivar a participação ativa dos alunos e professores na manutenção das hortas, através da rega e limpeza das mesmas, de modo a promover o crescimento sustentável dos alimentos. O Município de Amares, por sua vez, mantém todo o apoio necessário à sua continuidade.

Note-se que, esta iniciativa representa uma das medidas de acompanhamento do Regime de Frutas e Hortícolas eleita pelos próprios centros escolares. Noutros centros escolares, a promoção do consumo de hortofrutícolas é feita através de workshops, histórias e poemas alusivos à temática, entre outras atividades.

DSC08982

DSC08986

DSC08990

BRAGA INAUGURA FEIRA INTERNACIONAL DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ALIMENTAÇÃO

51ª Edição da AGRO arranca a 10 de maio de 2018. Feira irá estrear o novo espaço do Parque de Exposições de Braga

A AGRO – Feira Internacional de Agricultura, Pecuária e Alimentação vai realizar-se de 10 a 13 de maio de 2018. Será a primeira feira a realizar-se no novo Parque de Exposições de Braga, que será inaugurado no segundo trimestre do próximo ano.

A 51ª edição da AGRO terá uma programação especial pois será a primeira grande feira a ser realizada nas revitalizadas instalações do novo Parque de Exposições de Braga – o espaço contará com mais e melhores infraestruturas para a realização de eventos desta natureza. O programa prevê que ao longo dos quatro dias do evento sejam realizadas conferências, seminários e espetáculos, entre muitas outras atividades. Tudo isto para ir ao encontro dos interesses e das necessidades dos visitantes, sejam eles agricultores,criadores de gado, produtores, importadores, armazenistas e revendedores dos setores agroalimentar e pecuário, especialistas nacionais e estrangeiros destes setores ou mesmo do público em geral.

“A AGRO é uma das mais importantes montras da agricultura portuguesa e vai continuar a apoiar e a divulgar aquilo que de melhor se faz no setor agroalimentar. Acreditamos que com a revitalização do novo Parque de Exposições de Braga todos os expositores, participantes e visitantes terão melhores condições para tirarem o melhor proveito das atividades previstas para esta edição da AGRO”, explica Carlos Oliveira, Presidente da InvestBraga. O mesmo responsável acrescenta que a preparação desta feira é feita com muitos meses de antecedência, estando já a organização a preparar a edição da AGRO de 2019.

Organizada pela InvestBraga, a AGRO assumiu grande relevância e dimensão ao longo das últimas décadas e é, atualmente, a maior feira do setor primário do Norte do país e da Galiza. É também a única feira, a nível nacional, que faz parte da EURASCO (European Federation of Agricultural Exhibitions and Show Organizers).

MUNICÍPIO DE PONTE DE LIMA FORMALIZA PROTOCOLO COM COOPERATIVA AGRÍCOLA LIMIANA, CRL

O Município de Ponte de Lima, no âmbito de um Protocolo de Cooperação acordado com a Cooperativa Agrícola Limiana, CRL., procedeu à entrega das chaves, na passada sexta-feira, dia 15 de setembro, ao responsável pela Administração da Cooperativa, José Bernardo Madeira.

IMG_0247

A cerimónia ocorreu nas Antigas Instalações da Cooperativa Agrícola do Vale do Rio Estorãos, onde irá laborar a cooperativa. O protocolo agora formalizado, foi celebrado no âmbito do Programa Terra Incubadora de Empresas, e irá permitir a instalação de uma queijaria tradicional nas antigas instalações da Cooperativa Agrícola do Vale do Rio Estorãos, que foram recuperadas e totalmente equipadas pelo Município de Ponte de Lima, no âmbito da candidatura “A Agro-Silvo-Pastorícia na Viabilidade dos Espaços Classificados”. Esta candidatura teve como objetivo estimular e reforçar os laços entre a comunidade local e a Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e São Pedro D’Arcos, promovendo os produtos típicos da região e apoiando a instalação de empresas ligadas ao setor primário.

Nestas instalações está já sediada a empresa Araújo & Monte, igualmente apoiada pelo programa Terra Incubadora de Empresas e que é, atualmente um caso indiscutível de sucesso na produção de sidra, na ordem dos 100%.

“Esta é uma empresa apoiada no âmbito do Programa Terra Incubadora, através do qual já apoiamos 36 empresas. Este espaço visa acolher empresas que promovam os produtos endógenos de Ponte de Lima”.

O responsável pela Cooperativa Agrícola Limiana, CRL., José Bernardo Madeira, salientou o facto de esta queijaria tradicional primar pela utilização de matéria- prima típica da região e disse esperar que, por altura do Natal, possa apresentar já a primeira produção. Além disso, José Bernardo Madeira pretende que esta queijaria tenha “uma identidade com imagem tradicional e regional”.

IMG_0254 (Medium)

IMG_0260 (Medium)

IMG_0270 (Medium)

PAN DEFENDE AGRICULTURA BIOLÓGICA

Orçamento do Estado 2018: PAN negoceia envelope financeiro para cumprir a Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica

  • 2.500.000 € para apoios ao investimento em agricultura biológica
  • Taxa reduzida de IVA para produtos biológicos e várias iniciativas de promoção do sector
  • Aposta na formação específica de quadros ou contratação de técnicos com formação adequada
  • Sistemas de águas subterrâneas estão poluídos com químicos da agricultura e pecuária intensivas - medidas querem inverter esta tendência

O PAN, Pessoas-Animais-Natureza, está a negociar com o governo no âmbito do Orçamento do Estado para 2018 verbas e prazos concretos para dar cumprimento à ‘Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica’ recentemente aprovada, com contributos do PAN. As medidas agora apresentadas e desenvolvidas, com contributos do sector, pretendem atribuir montantes de investimento prioritários, por ações, a desenvolver e de acordo com os eixos de intervenção do Plano de Ação da Estratégia Nacional (Resolução de Conselho de Ministros de 27/07/2017).

O PAN defende que o apoio à agricultura biológica deve ser amplamente considerado na política orçamental uma vez que é um meio para atingir objetivos de saúde pública e ambientais como a erradicação da poluição provocada por pesticidas e fertilizantes. Ainda no início do mês a associação Zero revelou dados que confirmam que praticamente todos os sistemas de águas subterrâneas em Portugal estão poluídos com químicos provenientes da agricultura e pecuária intensivas.Nestes locais, só deveria ser permitida a produção agrícola em modo biológico, política de proteção ambiental já adotada em várias regiões da europa, como Bordéus ou Copenhaga.

No que respeita à produção e especificamente aos apoios ao investimento para a agricultura biológica, nomeadamente as mais importantes para o mercado (horticultura, fruticultura, cereais, proteaginosas, frutos secos) o PAN propõe um montante de 2.500.000 € para 2018 que possa atingir 250 novos agricultores. Esta verba não representar um acréscimo na despesa do Estado visto que a proposta prevê uma transferência de verbas alocadas à agricultura convencional para a agricultura biológica.

No que respeita ao eixo “Promoção e Mercados”, o PAN propõe a atribuição de 50.000€ para incentivar a integração de secções de produtos biológicos em mercados grossistas e criar mercados grossistas nos maiores centros urbanos e o mesmo valor, 50.000€ foi proposto para incentivar a venda direta e os mercados locais.

Proceder à avaliação específica do regime de reconhecimento de Organização de Produtores que comercializem produtos biológicos e promover a alteração da legislação, uma vez que, tal como está atualmente, não permite a criação de organizações de produtores biológicos são também propostas que integram este pacote de medidas para o OE de 2018. Estas organizações são fundamentais para o apoio à produção através da venda agregada dos seus produtos.

Pretende-se ainda adotar a taxa reduzida do IVA de produtos biológicos em toda a cadeia; criar o Dia Nacional da Alimentação Biológica (50.000€); implementar iniciativas e atividades depromoção dos produtos biológicos a nível local e nacional (50.000€); implementar plano de comunicação para a Agricultura Biológica e Produção Biológica visando o grande público (50.000€) e promover a representação da Produção Biológica em certames nacionais e internacionais (250.000€).

No eixo ‘inovação, conhecimento e difusão da informação’ o PAN entende ser necessário promover a formação com componente prática dos cursos de formação profissional em Produção Biológica para Agricultores, Trabalhadores e Técnicos (50.000€); estabelecer rede de campos de demonstração para a atividade e produções em Agricultura Biológica com desenvolvimento de técnicas inovadoras (75.000€); melhorar o nível de competências em Produção Biológicadas Direções Regionais de Agricultura e Pescas (DRAP) e Serviços Regionais das Regiões Autónomas através da formação específica de quadros ou contratação de técnicos com formação adequada (252.000€) e disponibilizar manuais técnicos especializados por atividade em Produção Biológica (25.000€).

O PAN reforça que em Portugal e no mercado europeu a evolução da procura é superior à da oferta, sendo que o país importa excessiva e desnecessariamente estes produtos, contribuindo para um aumento do défice da balança comercial. Tendência que pode ser invertida com políticas ajustadas às necessidades do mercado e à capacidade produtiva do país.

São conhecidos e estão amplamente documentados e estudados os benefícios da agricultura biológica nas mais diversas áreas, na saúde uma vez que está isenta de produtos químicos de síntese, como adubos, inseticidas, fungicidas ou herbicidas e que não usa antibióticos e outros produtos que aceleram o crescimento dos animais. Além de que protege o ambiente, porque evita a contaminação dos solos, dos recursos hídricos e tem um contributo menor para as emissões de gases com efeito de estufa.

PONTE DE LIMA CEDE ESPAÇO NA ANTIGA COOPERATIVA DE ESTORÃOS À COOPERATIVA AGRÍCOLA LIMIANA

Município de Ponte de Lima aprova a Instalação de Cedência de espaço na antiga Cooperativa de Estorãos à Cooperativa Agrícola Limiana, CRL.,

No âmbito do Programa Terra Incubadora de Empresas, que visa potenciar o surgimento de micro empresas, o Município de Ponte de Lima celebrou um Protocolo de Cooperação entre com a Cooperativa Agrícola Limiana, CRL., para instalação de uma queijaria tradicional nas Antigas instalações da Cooperativa Agrícola do Vale do Rio Estorãos.

IMG_2571_Paços do Concelho_Miguel Costa

As Antigas instalações da Cooperativa Agrícola do Vale do Rio Estorãos, recuperadas e apetrechadas, pelo Município de Ponte de Lima no âmbito da candidatura “A Agro-Silvo-Pastorícia na Viabilidade dos Espaços Classificados”, aprovada ao abrigo do Programa Operacional do Ambiente visam estimular e/ou reforçar o elo de ligação entre a Área Protegida e a comunidade local em geral e, com os utilizadores diretos da Área Protegida em particular, assim como criar as condições necessárias à instalação de empresas ligadas ao setor primário.

Assim sendo, o objetivo pretendido para as Antigas instalações da Cooperativa Agrícola do Vale do Rio Estorãos, está a ser cumprido em função da instalação da Cooperativa Limiana.

A entrega das chaves ocorrerá amanhã, dia 15 de setembro que, assim, funcionará em simultâneo com a unidade de produção de sidra, da empresa Araújo e Monte, cuja instalação fica a dever-se ao trabalho desenvolvido, desde 2005, pela Área de Paisagem Protegida das Lagoas de Bertiandos e S. Pedro de Arcos no âmbito da recuperação da sidra.

MUNICÍPIO DE BRAGA PROMOVE TRADIÇÕES AGRÍCOLAS E ETNOGRÁFICAS DO CONCELHO

Semana do Mundo Rural decorre de 14 a 17 de Setembro, no Campo da Vinha
Valorizar as actividades e tradições agrícolas, etnográficas e artesanais do Concelho é o objectivo da quarta edição da Semana do Mundo Rural, uma iniciativa que o Município de Braga realiza entre os próximos dias 14 e 17 de Setembro, no Campo da Vinha.

1

Com um programa rico e diversificado, o evento pretende “trazer à Cidade o melhor do Mundo Rural com a recriação de actividades ancestrais ligadas à agricultura, mas também mostrar a inovação associada ao sector com a realização de uma feira de produtos gourmet, biológicos e mais sustentáveis ambientalmente”, explicou Altino Bessa, vereador do Ambiente e Desenvolvimento Rural do Município de Braga, durante a apresentação do evento, que decorreu esta Terça-feira, dia 12 de Setembro.

Segundo Altino Bessa, o certame terá igualmente uma vertente gastronómica com uma praça da alimentação. “Aqui pretendemos dar ao público a oportunidade de saborear os típicos pratos minhotos que podem ser degustados ao som da música tradicional”, sublinhou o vereador.
O ponto alto do programa está reservado para Domingo, dia 17, a partir das 15h00, com a realização do Desfile Etnográfico que contará com a participação das Freguesias do Concelho. “Desafiámos as Freguesias a trazer à Cidade as suas tradições e o seu património. Este ano teremos prémios para os três primeiros lugares que serão escolhidos por um júri constituído pelos presidentes de Junta”, revelou Altino Bessa.
A par do programa de animação, que inclui um Festival Folclórico e as actuações dos ‘Minhotos Marotos’ e Quim Barreiros, a Semana do Mundo Rural inclui uma área pedagógica onde terão lugar ateliês diversos relacionados com ervas aromáticas e flores comestíveis, sementeiras, oficinas de sabão, showcookings, assim como visitas ao Banco Português de Germoplasma Vegetal ou ao Moinho de Este S. Pedro.
Altino Bessa aproveitou ainda para agradecer aos inúmeros parceiros que se associaram ao evento, desde logo à Quinta Pedagógica e à Associação dos Artesãos do Minho.
Programa Semana do Mundo Rural
Concertos
15 SET | 21h30 | Minhotos Marotos
16 SET | 14h00 | Festival Folclórico
16 SET | 22h00 | Avariações – Tributo a António Variações
17 SET | 18h30 | Quim Barreiros
Área Pedagógica
14 SET
10h00 - Ateliê de Plantas Aromáticas, Flores Comestíveis e Hortas (Quinta Pedagógica) 15h00-17h00- Pisa de uvas (AKI)
15 SET
10h30- Desfolhada com Crianças e Idosos (Q.P.)
15h00-17h00 - Apresentação do Projecto "Do Grão ao Pão" (Q.P. e Artesãos do Minho)
15h00 – 17h00- Brico-Aula "Alimentação Animal Rural" (AKI)
16 SET
10h00 – 10h30 - Showcooking chocolate - Fava do Cacau
10H30- 11H30- Sementeiras em Família (Q.P.)
11H30- 12H30- Brico-Aula "Alimentação Animal Doméstico" (AKI)
18h00 - Oficina de Cremes Hidratantes - EB 2, 3 de Celeirós
18h30 - Modelação de Pasta de Papel - Joaquim Pinto
19h00 - Oficina de Sabão - EB 2, 3 de Palmeira
17 SET
10H00- 11H00- Brico-Aula "Rega Gota-a-Gota" (AKI)
11h00 Oficina de Propagação de Plantas Aromáticas e Medicinais - Biobrassica
11h30 Oficina de biocontroladores- Quercus
12h00 Showcooking – Semente: Restaurante Macrobiótico
16H00- 18H00- Brico-Aula "Controlo de pragas por meio biológico" (AKI)
Conferências
14 SET | 21h00 | sede da Junta de freguesia da Sé
‘Acção de esclarecimento sobre Agricultura Biológica’
15 SET | 21h00 | sede da Junta de freguesia da Sé
‘Arquitectura e o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento’
Visitas
14 SET | 15h-17h, na Quinta de S. José, Merelim S. Pedro - Visita ao Banco Português de Germoplasma Vegetal, INIAV
16 SET | 10h-12h, visita ao moinho de Este S. Pedro e actividade de ciência, Orion e UF de Este S. Pedro e S. Mamede
Caminhadas
Domingo, dia 17, 9h-12h30 - Uma aventura pelos cursos de água de Adaúfe, Montariol, CNE
Sábado 16 Set, 15h00 - Cãominhada – Contra os maus-tratos e abandono de animais
Partida parque do Aki e chegada à avenida central as 17h00 com obediência canina.

3

PEOPLE4SOIL ÚLTIMA CHAMADA - TEMOS UMA SEMANA PARA CONSEGUIR UMA LEGISLAÇÃO AMIGA DOS SOLOS

UM MILHÃO DE ASSINATURAS PELA PROTEÇÃO DOS SOLOS

Obter um milhão de assinaturas para parar a ocupação e degradação do solo, é o objetivo da Iniciativa de Cidadania Europeia (ICE)

Twitter_page_PT (1)

"People4Soil", que foi lançada em Setembro do ano passado e que termina no próximo dia 12 de Setembro.

O Porquê de uma legislação que proteja os solos europeus? É evidente a falta de políticas europeias e regulamentos nacionais que garantam uma proteção adequada dos solos. É também evidente o fracasso das instituições europeias na adopção e implementação de uma verdadeira política de solos, que dê garantias da proteção dos solos para as gerações vindouras.

Temos uma semana. Podemos, com as nossas assinaturas, ser capazes de trazer o solo de volta à agenda política europeia!

QUAL A IMPORTÂNCIA DO SOLO?

Construção, impermeabilização, erosão, diminuição do teor de matéria orgânica, perda de biodiversidade e contaminação estão a afetar a quantidade e qualidade do solo disponível para a sobrevivência humana.

O solo é alimento. A construção e a impermeabilização das terras na Europa são a maior ameaça para os solos férteis.

Todos os anos 1000 km2 de solo arável são cobertos por superfícies de betão e asfalto, o equivalente a cerca de 300 campos de futebol por dia.

O falhanço das instituições da UE na produção de regulamentos para a proteção e conservação dos solos é uma contradição muito embaraçosa para a União Europeia que, desde a sua fundação, prossegue o objetivo de promover e assegurar a segurança e soberania alimentares.

Hoje, milhões de hectares cultivados fora da Europa são explorados sob a forma de agricultura intensiva industrial para fornecer alimentos e forragem para o mercado europeu, muitas vezes com impactos ambientais e sociais profundos nas comunidades de agricultores locais.

O solo é o berço da biodiversidade terrestre. Além de fornecer um habitat para a biodiversidade abaixo do solo, é essencial para a sobrevivência da maioria das espécies à superfície acima do solo.

Hoje, a utilização dos solos para agricultura intensiva é uma das principais ameaças para os habitats e as espécies europeias, e estima-se que quase um terço da paisagem da Europa se encontre altamente fragmentada por edifícios e infra-estruturas.

O solo é saúde. A poluição do solo pode afetar fortemente a saúde humana, por via da contaminação dos alimentos que comemos e da água que bebemos.

Em toda a Europa quase 250.000 locais têm o solo contaminado e, apesar disso, a UE não tem qualquer programa de recuperação coerente e não tem regulamentação comum para evitar a poluição dos solos.

O solo é o nosso futuro. O solo é um elemento-chave do sistema climático, uma vez que capta enormes quantidades de carbono.

Os solos europeus contêm uma quantidade de carbono equivalente ao CO2 emitido pelos transportes, aquecimento, indústria e setor energético da Europa nos próximos 40 anos.

Solos saudáveis desempenham muitas funções essenciais na mitigação e adaptação aos efeitos das alterações climáticas, como inundações, ondas de calor e secas.

QUE DIFERENÇA PODE FAZER UMA ASSINATURA?

A Iniciativa de Cidadania Europeia (ICE), ferramenta de cidadania criada pelo Tratado de Lisboa, é um pedido formal à Comissão Europeia de legislar (neste caso em matéria de proteção do solo) reunidas, pelo menos, um milhão de assinaturas, por quotas em diferentes Estados Membros da UE

Esta ECI tem de ser apoiada por pelo menos um milhão de cidadãos e cidadãs maiores de idade da UE, em pelo menos 7 Estados Membros da UE. Cabe a Portugal recolher pelo menos 15.750 assinaturas. Os interessados podem assinar a ICE através do site oficial da campanha www.people4soil.eu

A QUERCUS A.N.C.N. é a organização coordenadora em Portugal da ICE People4Soil. Outras organizações envolvidas na rede e comprometidas com esta campanha são a AGROBIO – Associação Portuguesa de Agricultura Biológica, a COPADONORDESTE - Cooperativa de produtores agrícolas, LPN - Liga para a Protecção da Natureza, OIKOS - cooperação e desenvolvimento, SPCS - Sociedade Portuguesa de Ciência do Solo e ASSOCIAÇÃO TRANSCUDANIA - Associação para a Valorização do Património Histórico e Natural do Concelho do Sabugal, LEIRAS DO CARVALHAL - Movimento de Intervenção Ambiental, Organização NETrural alimentação saudável, Rota do Guadiana ADI, PROJECTO 270, CooLabora, CASA RURAL, LABORATÓRIO DA PAISAGEM (Instituto de Investigação), CMIA - Centro de Monitorização e Investigação Ambiental, AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SÁ DE MIRANDA, ORLADESIGN (Coletividade).

FAMALICÃO: CEBOLA É RAINHA EM GONDIFELOS

Parque de campismo da freguesia acolhe este fim-de-semana a secular Feira das Cebolas

António Manhente já perdeu a conta aos anos que participa na Feira das Cebolas de Gondifelos, em Vila Nova de Famalicão. “Isso agora é complicado! Já perdi a conta, mas sou certamente dos mais antigos que por aqui anda”, assegura.

IMG_7827.jpg

Natural do concelho de Barcelos e com 66 anos de idade, o Sr. Manhente, como é conhecido, é um dos cerca de 15 vendedores que este domingo, 27 de agosto, marcam presença na secular Feira das Cebolas, considerada já um marco na história da freguesia famalicense de Gondifelos.

Para a feira, António Manhente conta levar este domingo dois mil quilos de cebolas. Espera vender tudo e não se importa se tiver que voltar a casa para trazer mais, como já aconteceu em anos anteriores. O clima, diz, já foi mais amigo dos produtores, mas ainda assim não hesita em dizer“que este ano a cebola tem saído muito boa. Pelos menos ninguém se tem queixado”.

Sobre as razões que o trazem todos os anos à Feira das Cebolas em Gondifelos, o vendedor de Barcelos destaca o ambiente de festa que ali se vive e, sobretudo, a oportunidade de negócio.“Vendo sempre muito bem”, refere.

Refira-se que a Feira das Cebolas, que em tempos foi o ponto de encontro dos agricultores e produtores de cebolas do concelho para comercializar o produto e estabelecer os preços a praticar nesse ano, mantém a tradição bem firme e conta ainda hoje com a presença de mais de uma dezena de produtores, muitos deles oriundos de concelhos vizinhos, como é o caso de Barcelos, Vila do Conde e Póvoa de Varzim.  

Associada a esta feira está também a organização da 36.ª edição do Festival de Folclore e da mostra associativa de Gondifelos, que promete dar a conhecer o trabalho e atividade do tecido associativo da freguesia, já a partir deste sábado, dia 26.

Do programa de animação do certame, organizado pela Junta de Freguesia em parceria com a Câmara Municipal, destaque para a realização, no domingo, de uma oficina  de entrelaçamento de cebolas e para um desfile de “cabos de cebolas” e ranchos folclóricos.

PROGRAMA

Feira das Cebolas/ III Mostra Associativa de Gondifelos/ 36º Festival de Folclore

26 de agosto

14.00  Abertura da Mostra Associativa

14:30  Jogos tradicionais: Torneios de Malha e de Sueca [CNE 9103 Gondifelos]

15:00  Gincana de Tratores

15:30  BTT “Rali das tascas” [Sem Medo]

20:00 Jantar nas Tasquinhas

21:00  “Oh, Gentes da Minha Terra” – Vozes de Gondifelos

22:30  Concertinas “Os Velhos Amigos”

24:00  “Cebolinhas, ai, aí…” - DJ’s

27 de agosto

08.00  Abertura da Mostra Associativa/ Feira das Cebolas

09:00  2º Trail das Cebolas

09:15  Prova de Atletismo Infantil

09:30  2ª Caminhada das Cebolas

10:00  Artes Marciais

11:00  Oficina de entrelaçamento de cebolas

12:00 Almoço nas Tasquinhas

14:30  Desfile de “Cabos de Cebolas” e de Ranchos Folclóricos

Rancho Folclórico Associação Cultural de Gondifelos, Vila Nova de Famalicão

Associação Etnográfica e Cultural Rancho Folclórico de Vila de Prado, Vila Verde

Rancho Folclórico S. Salvador de Monte Córdova, Santo Tirso

Grupo Cultural Etnográfico de Aldreu, Barcelos

Rancho Típico Centro Social e Recreativo Cultural S. Pedro de Avioso, Maia

AFS_0826.jpg

AFS_0872.jpg

AFS_0924.jpg

BRAGA PROMOVE TRADIÇÕES AGRÍCOLAS, ARTESANAIS E ETNOGRÁFICAS DO CONCELHO

‘Semana do Mundo Rural’ decorre de 14 a 17 de Setembro

Valorizar as actividades e tradições agrícolas, etnográficas e artesanais do Concelho, é o principal propósito da ‘Semana do Mundo Rural’ que, de 14 a 17 de Setembro levará ao Campo da Vinha, em Braga, um programa diversificado e representativo do sector, direccionado para todos os públicos.

Realizado em parceria com a Associação de Artesãos do Minho, o certame já vai na sua quarta edição e nele estarão representadas diversas tradições como a desfolhada, a vindima e a confecção do pão à moda antiga mas também uma feira com produtos típicos, gourmet, biológicos e ambientalmente sustentáveis.

Nesta edição também não faltará a gastronomia própria da Região onde o público terá a oportunidade de saborear os típicos pratos minhotos, ao som da música tradicional.

No espaço da Feira estarão expostos produtos regionais, legumes, sectores industriais e institucionais ligados à agricultura, exploração e defesa da floresta. A tempo inteiro haverá um espaço dedicado à Quinta Pedagógica de Braga com a presença de animais e passeios de charrete pela Cidade. 

No Domingo, dia 17 de Setembro, terá lugar um dos momentos mais altos de todo o evento com a realização do Cortejo Etnográfico com a presença de 37 Freguesias e União de Freguesias do Concelho, que foram desafiadas a apresentar a suas tradições e cultura. Esta é uma forma de der a conhecer aos Bracarenses e aos seus visitantes os costumes, as crenças e as tradições de cada comunidade, que são transmitidas de geração em geração e que permitem a continuidade de determinada cultura e tradição. No final, haverá uma competição saudável entre Freguesias para o carro que estiver melhor decorado, sendo que a atribuição dos prémios estará a cargo de um júri constituído por presidentes de Junta.

MUNICÍPIO DE TERRAS DE BOURO PROMOVE SESSÃO DE ESCLARECIMENTO SOBRE SEGUROS AGRÍCOLAS

Adelegação do Alto Minho da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte e o Gabinete de Apoio ao Agricultor do Município de Terras de Bouro organizaram, no dia 24 de julho de 2017, pelas 14:30 horas, uma sessão de esclarecimento e divulgação de Seguros Agrícolas, no Salão Nobre do Município de Terras de Bouro. A sessão contou com a presença da Vereadora do Município, Dr.ª Liliana Machado, que realçou o importante contributo que este tipo de sessões de esclarecimento tem na sensibilização da população local.

IMG_2188 (Large).JPG

A sessão, que contou com a presença de vários interessados, visou alertar os presentes para a vulnerabilidade da agricultura no que se refere aos riscos provenientes de acontecimentos climatéricos adversos, doenças ou ocorrências que destruam parte ou a totalidade da produção. Foi, de igual modo,dado enfâse a necessidade de existirpartilha do risco no exercício desta atividade económica, revelando-se os seguros um instrumento fundamental para a estabilidade e previsibilidade do rendimento dos agricultores. No atual contexto, os seguros agrícolas são e serão instrumentos, cada vez mais úteis, na gestão das empresas agrícolas, pecuárias e florestais.